Bootstrap Uma ideia geral

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Bootstrap Uma ideia geral"

Transcrição

1

2

3 04 Bootstrap Uma ideia geral sobre este Framework 05 Editorial Autor: Marlon Aparecido Branco Valentino Android Studio - Volley 10 Autor: Luciano Pimenta Delphi - Gerador de Tabelas e Consultas através de um parser SQL - parte II 20 Índice Autor: Hamden Vogel SQL Server Explorando recursos para Importação e Exportação de Dados Autor: Thiago C. Montebugnoli Dicas The Club 03

4 Editorial Av. Profº Celso Ferreira da Silva, 190 Jd. Europa - Avaré - SP - CEP Informações e Suporte: (14) Caro amigo, Primeiramente gostaria de desejar um ótimo início de ano e que nossa parceria continue a mesma por toda esta nova caminhada. Nesta edição, nosso colunista mensal Luciano Pimenta, continua abordando o uso do Android Studio. Ele nos ensina a utilizar uma biblioteca para trabalhar com o protocolo HTTP, denominada Voley. A mesma faz requisições WEB para trabalhar com dados JSON ou imagens, sendo uma das mais indicadas pela sua praticidade e velocidade. Já Nosso Consultor Marlon Aparecido Branco Valentino é o autor do artigo Bootstrap uma ideia geral sobre este framework. Como o próprio título indica, ele nos orienta e apresenta alguns dos principais recursos desta poderosa ferramenta front-end, agilizando e aplicando diversas funcionalidades com um volume de trabalho muito baixo. Eu transformei uma dica em um pequeno artigo que explora um dos recursos do SQL Server, a importação e exportação de Dados utilizando o SQL Server Integration Services, uma ferramenta altamente recomendada para executar operações de Extração, Transformação e Carga de Dados envolvendo inúmeras plataformas. Já nosso colaborador Hamden Vogel, na segunda parte do artigo sobre o Gerador de Tabelas e Consultas através de um Parser SQL discute mais alguns métodos sobre esta interessante ferramenta, procurando sempre desenvolver de uma forma abstrata se tornando mais uma alternativa de execução de comandos SQLs para o componente ClientDataSet e seus descendentes. Não esqueça de dar uma conferida em nossa seção de Dicas e Truques. Desejo a todos uma boa leitura e até o mês que vem! Abraços Internet Cadastro: Suporte: Informações: Skype Cadastro: theclub_cadastro Skype Suporte: theclub_linha1 theclub_linha2 theclub_linha3 Copyright The Club 2013 Diretor Técnico Marcos César Silva Diagramação Vitor M. Rodrigues Design Vitor M. Rodrigues Revisão Denise Blair Colunistas Hamden Vogel Jeferson Silva de Lima Luciano Pimenta Lucas Vieira de Oliveira Thiago Cavalheiro Montebugnoli Impressão e acabamento: GRIL - Gráfica e Editora Taquarituba-SP - Tel. (14) Thiago Montebugnoli - Editor Chefe Reprodução A utilização, reprodução, apropriação, armazenamento em banco de dados, sob qualquer forma ou meio, de textos, fotos e outras criações intelectuais em cada publicação da revista The Club Megazine são terminantemente proibidos sem autorização escrita dos titulares dos direitos autorais. Delphi é marca registrada da Borland International, as demais marcas citadas são registradas pelos seus respectivos proprietários. 04

5 Bootstrap Uma ideia geral sobre este Framework Introdução Na época em que estamos à área de desenvolvimento de aplicativos para web e mobile está trabalhando para entregar os melhores produtos, com isso os prazos que estão cada vez mais curtos, logo precisamos de um framework front-end que, ao mesmo tempo, agilize e facilite o desenvolvimento, e basta pesquisar um pouco que encontrará dezenas deles. O Bootstrap está entre os melhores, criado pelos desenvolvedores do Twitter, é massivamente utilizado por desenvolvedores e agências ao redor do mundo, pois responde aos requisitos que um desenvolvedor front-end necessita para o mercado atual de softwares para web. Para quem não entende inglês a Globo (http://globocom.github.io/bootstrap/) traduziu a documentação (pois o eles utilizam em projetos internos da empresa), porém a versão que eles utilizam está defasada, em vista que a versão atual do Framework Bootstrap está na v3.3.1 e a versão traduzida está na v Quem já é familiarizado com o inglês basta entrar no site oficial do Bootstrap (http://www.getbootstrap.com) que sempre encontrará o Framework em sua versão mais atualizada, que apresenta os seguintes recursos: Design responsivo, seu grid system tem como foco mobile first, o layout se adapta ao tamanho da tela do dispositivo móvel, seja ele um celular de 4 polegadas ou um tablete com 8 polegadas (o design responsivo pode ser desativado se necessário); Conta com um sistema de Grids bem fluido e manipulado simples; A biblioteca de estilos possui um design moderno para manipular os elementos básicos do HTML, como: buttons, tables, forms, etc; Ainda possui alguns elementos HTML extras, como: Drop-down, menus de navegação, tanto vertical quanto horizontal, paginação, navegação estrutural, etc; O JavaScript que acompanha o projeto vem na forma de JQuery plugins, onde o usuário tem alguns elementos adicionais, como: caixas de diálogo, dica de ferramenta, estados de botões, carrossel, etc. O site do Bootstrap sempre está com a versão mais atualizada, para quem busca obter a ultima versão basta entrar no site, logo na primeira página já tem um link de download, abaixo do botão de download ele informa a versão atual do framework, como é exibido na imagem 01: Imagem 01. Site. Conhecendo o Framework No site oficial do Bootstrap é possível encontrar vários exemplos que podem ser utilizados com a Biblioteca fornecida em seus arquivos CSS e JavaScript. Para quem quer começar a trabalhar com o Framework Bootstrap, a primeira regra para utilizá-lo em seu projeto, é a que ele necessitará de migração para a versão do HTML5(caso não esteja na versão atual da linguagem), porque ele faz o uso de alguns elementos HTML e propriedades CSS que requer o uso do doctype HTML5. Introduzindo alguns elementos do Bootstrap Começando pelo CSS, que pode ser acessado pela parte superior do site na aba CSS, quando selecionado direciona o usuário à página onde podem ser encontrados diversos exemplos de elementos HTML aprimorados e estilizados pelo CSS do framework. Como foi citado anteriormente, o Bootstrap é mobile first, que significa Dispositivo móvel em primeiro lugar, o que da preferência ao design responsivo. Para assegurar uma representação apropriada da página no dispositivo móvel e o Zoom ao toque do usuário, basta adicionar a viewport meta tag 05

6 dentro do <head>: <meta name= viewport content= width=device-width, initial-scale=1 > Para desativar esse recurso basta adicionar user-scalable=no na viewport meta tag, use-o com cuidado porque isso pode não agradar muito o usuário, vai ficar igual a linha de código abaixo: <meta name= viewport content= width=device-width, initial-scale=1, maximumscale=1, user-scalable=no > <!-- Indica que deve tomar cuidado com a seguinte acao action --> <button type= button class= btn btn-warning >Warning</button> <!-- Indica perigo ou uma acao negativa --> <button type= button class= btn btn-danger >Danger</ button> <!-- Tira a enfase de um botão, fazendo-o parecer como um link --> <button type= button class= btn btn-link >Link</button> Na página do CSS há alguns exemplos de botões utilizando o Bootstrap, para acessar essa parte da página é necessário procurar ao lado direito da página no menu tem uma opção chamada Buttons e ele exibirá várias opções de botões, como os da imagem 02 logo abaixo: Imagem 02. Exemplo de Botões. Código do exemplo exibido na imagem 02 está na ordem da esquerda para a direita da imagem: Componentes do Bootstrap O Bootstrap tem dúzias de componentes reutilizáveis feitos para providenciar iconografia, dropdowns, navegação, paginação, alertas, e muito mais. Para ter acesso aos componentes do Bootstrap basta acessar a aba Components do site oficial e será direcionado à página. A Iconografia do Bootstrap é bem simples de utilizar, basta escolher o ícone desejado e copiar o nome da classe referente ao ícone, como mostra a imagem 03 logo abaixo: <!-- Botão padrão --> <button type= button class= btn btn-default >Default</button> <!-- Da peso extra no visual e identifica a primeira acao em um conjunto de botoes --> <button type= button class= btn btn-primary >Primary</button> <!-- Identifica o sucesso de uma acao ou um comando positivo --> <button type= button class= btn btn-success >Success</button> <!-- Botao para o contexto da informação de uma mensagem de alerta --> <button type= button class= btn btn-info >Info</button> Imagem 03. Tipos de Icones. Depois utilizá-la na classe do elemento HTML. Na prática o código fonte fica desta maneira: class= glyphicon glyphiconstar Exemplo de um Dropdown button mostrado mostrado na imagem 04, que também faz parte dos componentes reutilizáveis disponíveis na biblioteca do framework: 06

7 são simplificadas, porém flexíveis, com diálogos prontos que requerem o mínimo de funcionalidade e padrões inteligentes. Na imagem 05 será exibido um exemplo de janela modal estático: Imagem 04. Exemplo de DropDown. Código do exemplo mostrado na imagem 04 utilizando Bootstrap: <div class= dropdown > <button class= btn btn-default dropdown-toggle type= button id= dropdownmenu1 datatoggle= dropdown ariaexpanded= true > Dropdown <span class= caret ></span> </button> <ul class= dropdownmenu role= menu arialabelledby= dropdownmenu1 > <li role= presentation ><a role= menuitem tabindex= -1 href= # >Action</a></li> <li role= presentation ><a role= menuitem tabindex= -1 href= # >Another action</a></ li> <li role= presentation ><a role= menuitem tabindex= -1 href= # >Something else here</ a></li> <li role= presentation ><a role= menuitem tabindex= -1 href= # >Separated link</a></ li> </ul> </div> JavaScript Um dos recursos mais interessantes do framework é sem dúvidas o JavaScript, localizado na aba superior do site escrito JavaScript, pois ele traz à vida vários componentes do Bootstrap vários plug-ins JQuery customizados. Eles podem ser facilmente incluídos em seu projeto, um por um (utilizando o arquivo *.js individual do Bootstrap) ou todos de uma vez (Usando o bootstrap.js ou o minimizado bootstrap.min.js ). Começando pelas janelas modais disponibilizadas pelo framework elas Imagem 05. Exemplo de Janelas. Para chamar a janela modal em um botão, por exemplo, é necessário utilizar um identificador dentro da primeira tag <div> que chama a classe.modal fade, e o código do botão fica da seguinte maneira: <button class= btn btndefault type= button data-toggle= modal datatarget= #meumodal > Observe no código abaixo que a primeira tag <div> está com um identificador meumodal para o elemento, que é chamado no código do botão a cima, referindo-se à janela modal exibida na imagem 05: <div class= modal fade id= meumodal tabindex= -1 role= dialog arialabelledby= mymodallabel ariahidden= true > <div class= modal-dialog > <div class= modal-content > <div class= modalheader > <button type= button class= close datadismiss= modal ><span ariahidden= true > </ span><span class= sronly >Close</span></button> <h4 class= modaltitle >Modal title</h4> </div> <div class= modal-body > <p>one fine body </p> </div> <div class= modalfooter > <button type= button class= btn btn-default datadismiss= modal >Close</button> 07

8 <button type= button class= btn btn-primary >Save changes</button> </div> </div><!-- /.modal-content --> </div><!-- /.modal-dialog --> </div><!-- /.modal --> Outro recurso que é cobiçado pelos usuários do Bootstrap é sem dúvidas o Carousel(Carrossel em tradução livre), nada mais é do que um slide de imagens que circula pelos elementos como um carrossel, se localiza ao lado direito da página JavaScript com o nome Carousel, clicando na opção ele o direcionará para a parte da página que exibe o conteúdo referente ao recurso. O carrossel do Bootstrap não é suportado pelas versões do 8 e 9 do Internet Explorer, pois o framework utiliza o CSS3 que não é suportado pelas respectivas versões do navegador. Para quem ficou curioso para saber como é funciona o Carousel do Bootstrap, logo abaixo na imagem 06 segue um exemplo do recurso: Imagem 06. Exemplo de Carrossel. Este é o código do exemplo mostrado na imagem 06: <div id= carousel-examplegeneric class= carousel slide data-ride= carousel > <!-- Indicators --> <ol class= carouselindicators > <li data-target= #carouselexample-generic data-slideto= 0 class= active ></li> <li data-target= #carouselexample-generic data-slideto= 1 ></li> <li data-target= #carouselexample-generic data-slideto= 2 ></li> </ol> 08 <!-- Wrapper for slides --> <div class= carousel-inner role= listbox > <div class= item active > <img src=... alt=... > <div class= carouselcaption >... </div> </div> <div class= item > <img src=... alt=... > <div class= carouselcaption >... </div> </div>... </div> <!-- Controls --> <a class= left carouselcontrol href= #carouselexample-generic role= button data-slide= prev > <span class= glyphicon glyphicon-chevron-left ariahidden= true ></span> <span class= sronly >Previous</span> </a> <a class= right carouselcontrol href= #carouselexample-generic role= button data-slide= next > <span class= glyphicon glyphicon-chevron-right ariahidden= true ></span> <span class= sr-only >Next</ span> </a> </div> Para adicionar legenda às imagens do slide, é necessário colocar dentro de qualquer classe chamada item (identifica cada item que compõem o slide) um elemento HTML que ele será alinhado e formatado automaticamente no slide, como é exibido na imagem 07: Imagem 07. Exemplo de Legendas.

9 O exemplo da imagem 07 foi customizado por mim, é apenas um exemplar de como ficaria o carousel com uma imagem e legendas, o código da imagem 07 mostra as tags HTML <img> que declara o caminho da imagem, o <h3> responsável pelo titulo da imagem e o <p> pelo subtítulo da imagem, observe o código abaixo: <div class= item > <img src= ~/Content/image2/ helix_nebula.jpg alt=... > <div class= carouselcaption > <h3>nebulosa de Hélix</h3> <p>o Olho de Deus</ p> </div> </div> tem conhecimento em desenvolvimento para web e se interessou pela área, recomendo profundamente que comece a estudar linguagens como HTML5, CSS3, JavaScript e JQuery para melhor entender os conceitos do framework e os exemplos presentes no site, já quem possui um conhecimento básico ou avançado em HTML, CSS e JavaScript, também recomendo que estude profundamente o framework Bootstrap, pois além de dar facilitar e agilizar o desenvolvimento, ele da outra cara ao seu projeto, seja ele uma loja virtual ou um site empresarial, e com certeza fará a cabeça dos usuários. Sobre o autor Marlon Aparecido Branco Valentino Consultor Técnico The Club. Conclusão Com essa introdução ao Framework Bootstrap é possível começar a utilizar a ferramenta de forma básica, incluindo alguns de seus recursos a seu Aplicativo para web, como os exemplos que foram citados neste artigo. E para quem não 09

10 Android Studio Volley O nome pode parecer estranho, mas o Volley é uma biblioteca HTTP para trabalhar com requisições em aplicações Android. Existem outras maneiras de fazer requisições (Async Task e org.apache), mas a biblioteca da Google é a mais indicada, pois é fácil e principalmente, rápida. Com o Volley, podemos fazer requisições para retornar ou enviar dados JSON e baixar imagens, essas duas, praticamente as necessidades mais comuns em aplicações Android atualmente. Outra vantagem, que não precisamos criar threads para as requisições (é necessário uma thread separada da principal), o Volley, internamente, cria essa thread na aplicação. Mais informações em: index.html Figura 1. Baixando o Volley, usando Git O Git vai baixar a biblioteca na pasta do usuário logado no Windows com o nome volley. Agora, precisamos adicionar a biblioteca no Android Studio. Download e instalação Precisamos instalar a ferramenta Git para baixar a última versão da biblioteca. No download deste artigo, está disponível a última, caso não deseje baixar. Baixe a ferramenta em: A instalação da ferramenta é bem simples. Acesse o Git Bash, que é um prompt de comando, e digite o seguinte código: git clone https://android. googlesource.com/platform/ frameworks/volley Nota: o Android Studio saiu da versão beta. Veja em a última versão disponível. A Google salienta que o Android Studio é a IDE oficial para Android, não dando mais suporte para plugins de outras IDEs. Crie um novo projeto no Android Studio. Escolha qualquer template. Após, acesse a estrutura do projeto usando o menu File>Project Structure (Figura 2). Crie no botão de + (New Module). Veja a Figura 2. Estrutura do projeto Android Veja na Figura 1 a finalização do download do Volley pelo Git. No wizard escolha Import Existing Project (Figura 3) e clique em Next. Veja a Figura 3. Importando um projeto existente 10

11 Figura 2. Estrutura do projeto Android Figura 4. Escolhendo o diretório do Volley Figura 3. Importando um projeto existente No próximo item, escolha o caminho onde estão os arquivos do Volley (Figura 4). Escolha a raiz do diretório. Clique em Finish. Veja a Figura 4. Escolhendo o diretório do Volley O Gradle começara a recompilar o projeto. Voltando a tela de estrutura do projeto, clique em app e na aba Dependencies. No botão de +, escolha Module dependency. Será mostrado o módulo adicionado anteriormente (Figura 5). Veja a Figura 5. Configurando o Volley ao nosso projeto Clique em OK e OK. Figura 5. Configurando o Volley ao nosso projeto Nota: o Volley necessita da API 19. Caso você não tenha instalado essa API, uma mensagem será mostrada e um link para baixar a API. Também o Build Tools deve ser atualizado com a versão 21. O Android Studio avisa e facilita a instalação. Após, na janela Project temos a pasta do Volley com suas classes incorporadas ao projeto (Figura 6). 11

12 private static AppController public void oncreate() { super.oncreate(); minstance = this; public static synchronized AppController getinstance() { return minstance; Figura 6. Volley adicionado ao projeto O ícone indica que ele é um módulo. Criando o primeiro em exemplo Vamos criar um exemplo simples, para recuperar um JSONObject. Se o seu aplicativo fará uso constante de acesso a dados ou imagens, é interessante criar uma única instância do objeto RequestQueue, que tem por finalidade criar as requisições que precisamos. Com uma única instância, será mais rápido criar/chamar as requisições. Vamos criar uma classe conforme a Listagem 1. Listagem 1. Criando um singleton para RequestQueue import android.app.application; import android.text.textutils; Request; RequestQueue; toolbox.volley; public class AppController extends Application { public static final String TAG = AppController.class. getsimplename(); private RequestQueue mrequestqueue; 12 public RequestQueue getrequestqueue() { if (mrequestqueue == null) { mrequestqueue = Volley.ne wrequestqueue(getapplicationcon text()); return mrequestqueue; public <T> void addtorequestqueue(request<t> req, String tag) { req.settag(textutils. isempty(tag)? TAG : tag); getrequestqueue().add(req); public <T> void addtorequestqueue(request<t> req) { req.settag(tag); getrequestqueue().add(req); public void cancelpendingrequests(object tag) { if (mrequestqueue!= null) { mrequestqueue. cancelall(tag); A classe, controla a fila de requisições para o objeto RequestQueue.

13 No oncreateview (por que criei um projeto com um Fragment), vamos criar o método para recuperar esses dados, conforme a Listagem 2. Listagem 2. Recuperando dados JSON com Volley final TextView mtextview = (TextView)rootView. findviewbyid(r.id.textview); String url = greeting ; final ProgressDialog pdialog = new ProgressDialog(getActivity()); pdialog. setmessage( Carregando... ); pdialog.setcancelable(false); pdialog.show(); JsonObjectRequest jsonobjreq = new JsonObjectRequest(Request. Method.GET, url, null, new Response. Listener<JSONObject>() public void onresponse(jsonobject response) { try { mtextview. settext( Retorno do WS: + response.getstring( content )); catch (JSONException e) { Toast. maketext(getactivity(), e.getmessage(), Toast.LENGTH_LONG). show(); pdialog.hide();, new Response. ErrorListener() { show(); pdialog.hide(); ); AppController.getInstance(). addtorequestqueue(jsonobjreq); O exemplo é simples, a URL retorna um objeto JSON com dois campos, id e content. A URL foi retirada de um exemplo na internet. O JsonObjectRequest recebe como parâmetro o tipo de requisição (nesse caso um GET), a URL, um JSONObject e um Listener para o Response e para ErrorResponse. No Response, é onde manipulamos os dados retornados. No ErrorResponse, fechamos o ProgressDialog e também, mostramos uma mensagem, informando o erro. No final, adicionamos a requisição na fila da classe que criamos anteriormente. Podemos ainda, dar uma tag para cada requisição, ficando fácil se precisarmos cancelar alguma posteriormente. Temos que registrar a classe AppController no AndroidManifest.xml, pois ela será uma classe da aplicação e não de uma Activity, por exemplo. Ela ficará instanciada, enquanto a aplicação estiver rodando. <application android:name= lasoftwares. myapplication.appcontroller android:allowbackup= true... E por fim, precisamos adicionar a permissão de acesso a internet na aplicação Android: <uses-permission android:name= android. permission.internet /> Rode a aplicação e veja o retorno da requisição (Figura public void onerrorresponse(volleyerror error) { Toast. maketext(getactivity(), error. getmessage(), Toast.LENGTH_LONG). Figura 7. Retorno da requisição 13

14 sonarrayrequest O exemplo anterior, é simples, retornamos um JSONObject (assim como poderia ser uma string, usando StringRequest). Mas na maioria dos casos, precisamos retornar vários dados, então, para isso, usamos outro objeto, um JsonArrayRequest. Adicione um ListView na aplicação. O arquivo JSON é de um exemplo da internet, vale apenas para fins didáticos, pois tem apenas dois registros. Na Listagem 3 temos o código para recuperar os dados no ListView. Listagem 3. Retornando um array de dados com Volley final ListView lv = (ListView) rootview.findviewbyid(r. id.listview); String url = androidhive.info/volley/person_ array.json ; final ProgressDialog pdialog = new ProgressDialog(getActivity());... JsonArrayRequest jsonobjreq = new JsonArrayRequest(url, new Response. Listener<JSONArray>() public void onresponse(jsonarray response) { ArrayList<String> list = new ArrayList<String>(); lv.setadapter(new ArrayAdapt er<string>(getactivity(), android.r.layout.simple_ list_item_1, list)); lv.setfastscrollenabled(true); pdialog.hide();, new Response. ErrorListener() public void onerrorresponse(volleyerror error) { Toast. maketext(getactivity(), error. getmessage(), Toast.LENGTH_LONG). show(); pdialog.hide(); ); AppController.getInstance(). addtorequestqueue(jsonobjreq); O exemplo é bastante semelhante ao anterior, com a diferença que o retorno é um JSONArray e o JsonArrayRequest possui menos parâmetros. Percorremos o retorno da consulta e adicionamos os valores em uma lista de string. Após, preenchemos um ListView com essa lista. Veja na Figura 8, o ListView preenchido. for (int i = 0; i <= response.length() - 1; i++) { try { JSONObject obj = (JSONObject) response.get(i); list.add(obj. getstring( name )); catch (JSONException e) { Toast. maketext(getactivity(), e.getmessage(), Toast.LENGTH_LONG). show(); pdialog.hide(); Figura 8. Preenchendo um ListView com o retorno do JsonArrayRequest Trabalhando com parâmetros Muitas vezes, precisamos passar parâmetros para receber o retorno de um JSONObject ou JSONArray. O Volley possui um bug com parâmetros até a última versão que testei, que após várias pesquisas, não encontrei o motivo, mas para contornar o problema, precisamos apenas criar duas classes para 14

15 estender Request de JSONObject e JSONArray para usar parâmetros em nossas requisições. Nada muito trabalhoso por sinal. Na Listagem 4 temos o código das duas classes que precisamos criar. Listagem 4. Criando as classes JsonObjectRequestCustom e JsonArrayRequestCustom JSONObjectRequestCustom AuthFailureError; NetworkResponse; Request; Response; Response.ErrorListener; Response.Listener; toolbox.httpheaderparser; import org.json.jsonexception; import org.json.jsonobject; import java.io.unsupportedencod ingexception; import java.util.map; public class JsonObjectRequestCustom extends Request<JSONObject> { private Listener<JSONObject> response; private Map<String, String> params; public JsonObjectRequestCustom(int method, String url, Map<String, String> params, Listener<JSONObject> response, ErrorListener listener) { super(method, url, listener); this.params = params; this.response = response; // TODO Auto-generated constructor stub public JsonObjectRequestCustom(String url, Map<String, String> params, Listener<JSONObject> response, ErrorListener listener) { super(method.get, url, listener); this.params = params; this.response = response; // TODO Auto-generated constructor stub public Map<String, String> getparams() throws AuthFailureError{ return params; public Priority getpriority(){ return(priority. protected Response<JSONObject> parsenet workresponse(networkresponse response) { try { String js = new String(response. data, HttpHeaderParser. parsecharset(response. headers)); return(response. success(new JSONObject(js), HttpHeaderParser. parsecacheheaders(response))); catch (UnsupportedEncodingException e) { e.printstacktrace(); catch (JSONException e) { e.printstacktrace(); return protected void 15

16 deliverresponse(jsonobject response) throws UnsupportedEncodingException, JSONException { this.response. onresponse(response); JSONArrayRequestCustom AuthFailureError; NetworkResponse; Request; Response; Response.ErrorListener; Response.Listener; toolbox.httpheaderparser; import org.json.jsonarray; import org.json.jsonexception; import java.io.unsupportedencod ingexception; import java.util.hashmap; import java.util.map; public class JsonArrayRequestCustom extends Request<JSONArray> { private Listener<JSONArray> response; private Map<String, String> params; public JsonArrayRequestCustom(int method, String url, Map<String, String> params, Listener<JSONArray> response, ErrorListener listener) { super(method, url, listener); this.params = params; this.response = response; public JsonArrayRequestCustom(String url, Map<String, String> params, Listener<JSONArray> response, ErrorListener listener) { super(method.get, url, listener); this.params = params; this.response = public Map<String, String> getparams() throws AuthFailureError{ return params; public Priority getpriority(){ return(priority. protected Response<JSONArray> parsenet workresponse(networkresponse response) { try { String js = new String(response. data, HttpHeaderParser. parsecharset(response. headers)); return(response. success(new JSONArray(js), HttpHeaderParser. parsecacheheaders(response))); catch (UnsupportedEncodingException e) { e.printstacktrace(); catch (JSONException e) { e.printstacktrace(); return protected void deliverresponse(jsonarray response) throws 16

17 UnsupportedEncodingException, JSONException { this.response. onresponse(response); A ideia é simples, onde atribuímos para a propriedade params, o valor passado dos parâmetros. Vamos adaptar o exemplo do ListView para uma consulta com parâmetros. Veja na Listagem 5 a mudança do código do exemplo. Listagem 5. Usando parâmetros na requisição... Map<String, String> params = new HashMap<String, String>(); params.put( ncdatividade, 1 ); JsonArrayRequestCustom jsonobjreq = new JsonArrayRequestCustom( url, params, new Response. Listener<JSONArray>() public void onresponse(jsonarray response) { ArrayList<String> list = new ArrayList<String>(); for (int i = 0; i <= response.length() - 1; i++) { try { JSONObject obj = (JSONObject) response.get(i);... O código é muito semelhante ao anterior, com a diferença que estamos usando a nossa classe, e possuímos os parâmetros. A URL desse exemplo é de um projeto meu, portanto, não posso passar a mesma, mas o resultado é o retorno dos dados, de acordo com o parâmetro solicitado. Veja na Figura 9, o resultado da consulta (os dados são de testes do meu aplicativo). Figura 9. Preenchendo um ListView com o retorno parametrizado da consulta Imagens com Volley Para carregar imagens usando Volley mostrarei duas maneiras. Podemos usar o ImageRequest de um modo bem simples. Veja na Listagem 6 o código para carregar a imagem em um ImageView (adicione um na aplicação). Listagem 6. carregando imagens com ImageRequest String url = michenux.net/wp-content/ gallery/android/android-256. png ; final ImageView mimageview = (ImageView)rootView. findviewbyid(r.id.imageview); ImageRequest request = new ImageRequest(url, new Response. Listener<Bitmap>() public void onresponse(bitmap bitmap) { mimageview. setimagebitmap(bitmap);, 0, 0, null, new Response.ErrorListener() { public void onerrorresponse(volleyerror error) { 17

18 //imagem de erro ou mensagem que não pode carregar ); AppController.getInstance(). addtorequestqueue(request); O ImageRequest necessita do caminho da imagem (URL) e dois Listeners, muito semelhante ao exemplo do JsonObjectRequest. Na primeira execução, dependendo do tamanho da imagem escolhida e sua conexão, a imagem pode demorar a ser exibida. Na segunda execução, a imagem é mostrada mais rapidamente. Caso queira mostrar para o usuário o carregamento, use o mesmo exemplo do ProgressDialog mostrado neste artigo. Veja na Figura 10 a imagem carregada na aplicação. ImageLoader(getRequestQueue(), new ImageLoader.ImageCache() { private final LruCache<String, Bitmap> cache = new LruCache<String, public Bitmap getbitmap(string url) { return public void putbitmap(string url, Bitmap bitmap) { cache.put(url, bitmap); );... public ImageLoader getimageloader() { return mimageloader; Declaramos uma variável privada. No OnCreate, adicionamos o código para instanciar essa variável e o método que retorna a mesma. Para instanciar o ImageLoader, usamos a classe LruCache que armazena a imagem em cache no device. Mais fácil que exemplos onde criamos a classe para o cache. Para carregar a imagem, usamos o código da Listagem 8. Figura 10. Imagem carregada usando o ImageRequest Outra maneira de carregar imagens, é usando o ImageLoader. Para isso, vamos modificar a classe AppController. Veja na Listagem 7 as modificações. Listagem 7. Modificando a AppController para usar ImageLoader private ImageLoader public void oncreate() {... mimageloader = new Listagem 8. Carregando imagens com o ImageLoader final ImageView mimageview = (ImageView)rootView. findviewbyid(r.id.imageview); ImageLoader mimageloader = AppController.getInstance(). getimageloader(); String IMAGE_URL = fs04.androidpit.info/a/34/82/ android-recyclerview-w-volley- 3482b6-w192.png ; mimageloader.get(image_ URL, ImageLoader. getimagelistener(mimageview, 18

Programação para Android. Aula 08: Persistência de dados SQL

Programação para Android. Aula 08: Persistência de dados SQL Programação para Android Aula 08: Persistência de dados SQL Persistência de dados Na maioria das aplicações precisamos ter algum tipo de persistência de dados. Para guardar informações de forma persistente

Leia mais

Microsoft Visual Studio Express 2012 for Windows Desktop

Microsoft Visual Studio Express 2012 for Windows Desktop Microsoft Visual Studio Express 2012 for Windows Desktop Apresentação da ferramenta Professor: Danilo Giacobo Página pessoal: www.danilogiacobo.eti.br E-mail: danilogiacobo@gmail.com 1 Introdução Visual

Leia mais

Trabalhando com conexão ao banco de dados MySQL no Lazarus. Prof. Vitor H. Migoto de Gouvêa Colégio IDESA 2011

Trabalhando com conexão ao banco de dados MySQL no Lazarus. Prof. Vitor H. Migoto de Gouvêa Colégio IDESA 2011 Trabalhando com conexão ao banco de dados MySQL no Lazarus Prof. Vitor H. Migoto de Gouvêa Colégio IDESA 2011 Edição 4 O Componente Trabalhando com conexão ao banco de dados MySQL no Lazarus Ano: 03/2011

Leia mais

Aula Extra Conexão ODBC para aplicações Delphi 7 que usam SQL Server 2005

Aula Extra Conexão ODBC para aplicações Delphi 7 que usam SQL Server 2005 Nome Número: Série Aula Extra Conexão ODBC para aplicações Delphi 7 que usam SQL Server 2005 Proposta do projeto: Competências: Compreender a orientação a objetos e arquitetura cliente-servidor, aplicando-as

Leia mais

Criação de uma base de dados em MS SQL Server e acesso com VB 6. Professor Sérgio Furgeri

Criação de uma base de dados em MS SQL Server e acesso com VB 6. Professor Sérgio Furgeri OBJETIVOS DA AULA: Criação de uma base de dados em MS SQL Server e acesso com VB 6. Fazer uma breve introdução a respeito do MS SQL Server 7.0; Criar uma pequena base de dados no MS SQL Server 7.0; Elaborar

Leia mais

Instalando o IIS 7 no Windows Server 2008

Instalando o IIS 7 no Windows Server 2008 Goiânia, 16/09/2013 Aluno: Rafael Vitor Prof. Kelly Instalando o IIS 7 no Windows Server 2008 Objetivo Esse tutorial tem como objetivo demonstrar como instalar e configurar o IIS 7.0 no Windows Server

Leia mais

Instalando o IIS 7 no Windows Server 2008

Instalando o IIS 7 no Windows Server 2008 Goiânia, 16/09/2013 Aluno: Rafael Vitor Prof. Kelly Instalando o IIS 7 no Windows Server 2008 Objetivo Esse tutorial tem como objetivo demonstrar como instalar e configurar o IIS 7.0 no Windows Server

Leia mais

Mini-Tutorial. Como criar relatórios Java para Web com JasperReports e ireport por Roberto J. Furutani 20/07/2005 www.furutani.eti.

Mini-Tutorial. Como criar relatórios Java para Web com JasperReports e ireport por Roberto J. Furutani 20/07/2005 www.furutani.eti. Mini-Tutorial Como criar relatórios Java para Web com JasperReports e ireport por Roberto J. Furutani 20/07/2005 www.furutani.eti.br 1. Introdução O objetivo deste trabalho é mostrar de forma prática como

Leia mais

INTRODUÇÃO AO DESENVOLVIMENTO DE JOGOS COM LIBGDX. Vinícius Barreto de Sousa Neto

INTRODUÇÃO AO DESENVOLVIMENTO DE JOGOS COM LIBGDX. Vinícius Barreto de Sousa Neto INTRODUÇÃO AO DESENVOLVIMENTO DE JOGOS COM LIBGDX Vinícius Barreto de Sousa Neto Libgdx é um framework multi plataforma de visualização e desenvolvimento de jogos. Atualmente ele suporta Windows, Linux,

Leia mais

PROGRAMAÇÃO PARA DISPOSITIVOS MÓVEIS ARMAZENAMENTO EM BD NO DM. Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc. http://about.me/tilfrozza

PROGRAMAÇÃO PARA DISPOSITIVOS MÓVEIS ARMAZENAMENTO EM BD NO DM. Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc. http://about.me/tilfrozza PROGRAMAÇÃO PARA DISPOSITIVOS MÓVEIS ARMAZENAMENTO EM BD NO DM Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc. http://about.me/tilfrozza ROTEIRO Introdução App de exemplo Implementação do exemplo Testes realizados

Leia mais

Listando itens em ComboBox e gravando os dados no Banco de Dados MySQL.

Listando itens em ComboBox e gravando os dados no Banco de Dados MySQL. Listando itens em ComboBox e gravando os dados no Banco de Dados MySQL. Prof. Vitor H. Migoto de Gouvêa Colégio IDESA 2012 Edição 7 Listando e Gravando Listando itens em ComboBox e gravando os dados no

Leia mais

PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSOS

PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSOS 1 de 5 PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSOS BURITREINAMENTOS MANAUS-AM DEZEMBRO / 2014 2 de 5 PACOTES DE TREINAMENTOS BURITECH A Buritech desenvolveu um grupo de pacotes de treinamentos, aqui chamados de BuriPacks,

Leia mais

ETEC DR. EMÍLIO HENRNANDEZ AGUILAR PROGRAMAÇÃO DE COMPUTADORES I PROFESSOR RAFAEL BARRETO

ETEC DR. EMÍLIO HENRNANDEZ AGUILAR PROGRAMAÇÃO DE COMPUTADORES I PROFESSOR RAFAEL BARRETO ETEC DR. EMÍLIO HENRNANDEZ AGUILAR PROGRAMAÇÃO DE COMPUTADORES I PROFESSOR RAFAEL BARRETO DELPHI - UTILIZANDO OPENDIALOG PARA ARMAZENAR IMAGENS EM BANCO DE DADOS Criaremos uma solução simples para criar

Leia mais

Universidade Federal de Viçosa CPD - Central de Processamento de Dados Divisão de Desenvolvimento de Sistemas

Universidade Federal de Viçosa CPD - Central de Processamento de Dados Divisão de Desenvolvimento de Sistemas Universidade Federal de Viçosa CPD - Central de Processamento de Dados Divisão de Desenvolvimento de Sistemas Manual de padrões e convenções para desenvolvimento de sistemas PHP Versão Conteúdo 1.

Leia mais

PROGRAMAÇÃO PARA DISPOSITIVOS MÓVEIS ARMAZENAMENTO EM BD NO DM. Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc. http://about.me/tilfrozza

PROGRAMAÇÃO PARA DISPOSITIVOS MÓVEIS ARMAZENAMENTO EM BD NO DM. Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc. http://about.me/tilfrozza PROGRAMAÇÃO PARA DISPOSITIVOS MÓVEIS ARMAZENAMENTO EM BD NO DM Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc. http://about.me/tilfrozza ROTEIRO Introdução App de exemplo Implementação do exemplo Testes realizados

Leia mais

Prof. Omero, pág. 63. Banco de Dados InterBase.

Prof. Omero, pág. 63. Banco de Dados InterBase. Prof. Omero, pág. 63 O que é o InterBase? O InterBase é um SGBDR - Sistema Gerenciador de Banco de Dados Cliente/Servidor Relacional 1 que está baseado no padrão SQL ANSI-9, de alta performance, independente

Leia mais

PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSOS

PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSOS 1 de 6 PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSOS BURITREINAMENTOS MANAUS-AM NOVEMBRO / 2014 2 de 6 PACOTES DE TREINAMENTOS BURITECH A Buritech desenvolveu um grupo de pacotes de treinamentos, aqui chamados de BuriPacks,

Leia mais

Templates. Existem vários frameworks e softwares para criação de templates, sendo os mais conhecidos: Gantry, T3 e Artisteer.

Templates. Existem vários frameworks e softwares para criação de templates, sendo os mais conhecidos: Gantry, T3 e Artisteer. Templates Template ou tema, é a camada de visão de qualquer programa orientado a objetos, isto mesmo, template não é uma exclusividade do Joomla! Fim manter um padrão de nomenclatura, irei utilizar o termo

Leia mais

DOCUMENTAÇÃO DO FRAMEWORK - versão 2.0

DOCUMENTAÇÃO DO FRAMEWORK - versão 2.0 DOCUMENTAÇÃO DO FRAMEWORK - versão 2.0 Índice 1 - Objetivo 2 - Descrição do ambiente 2.1. Tecnologias utilizadas 2.2. Estrutura de pastas 2.3. Bibliotecas já incluídas 3 - Características gerais 4 - Criando

Leia mais

Criando uma aplicação Web em C# usando o NHibernate

Criando uma aplicação Web em C# usando o NHibernate Criando uma aplicação Web em C# usando o NHibernate Apresento neste artigo como criar uma aplicação web totalmente orientada a objetos usando o framework NHibernate e a linguagem C#. Nossa meta é construir

Leia mais

ÍNDICE. Sobre o SabeTelemarketing 03. Contato. Ícones comuns à várias telas de gerenciamento. Verificar registros 09. Tela de relatórios 09

ÍNDICE. Sobre o SabeTelemarketing 03. Contato. Ícones comuns à várias telas de gerenciamento. Verificar registros 09. Tela de relatórios 09 ÍNDICE Sobre o SabeTelemarketing 03 Ícones comuns à várias telas de gerenciamento Contato Verificar registros 09 Telas de cadastro e consultas 03 Menu Atalho Nova pessoa Incluir um novo cliente 06 Novo

Leia mais

Conceitos de Ajax Exemplos de uso do Ajax no braço, muitos exemplos, muito código (HTML, CSS, JavaScript, PHP, XML, JSON)

Conceitos de Ajax Exemplos de uso do Ajax no braço, muitos exemplos, muito código (HTML, CSS, JavaScript, PHP, XML, JSON) Márcio Koch 1 Currículo Formado na FURB em Ciência da Computação Pós graduado em Tecnologias para o desenvolvimento de aplicações web Mestrando em Computação Gráfica na UDESC Arquiteto de software na Senior

Leia mais

Definições de Projeto

Definições de Projeto App Alunos Definições de Projeto Implementação de uma app para Manipulação de Dados de Alunos Em linhas gerais, a app consiste em: Manter dados de alunos; Entrar em contato com alunos; Trocar dados com

Leia mais

PROGRAMANDO ANDROID NA IDE ECLIPSE GABRIEL NUNES, JEAN CARVALHO TURMA TI7

PROGRAMANDO ANDROID NA IDE ECLIPSE GABRIEL NUNES, JEAN CARVALHO TURMA TI7 Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial do Rio Grande do Sul Informação e Comunicação: Habilitação Técnica de Nível Médio Técnico em Informática Programação Android na IDE Eclipse PROGRAMANDO ANDROID

Leia mais

Desenvolvimento com Android Studio Aula 01 Instalação e Configuração do Ambiente de Desenvolvimento, Estrutura de um projeto Android

Desenvolvimento com Android Studio Aula 01 Instalação e Configuração do Ambiente de Desenvolvimento, Estrutura de um projeto Android Desenvolvimento com Android Studio Aula 01 Instalação e Configuração do Ambiente de Desenvolvimento, Estrutura de um projeto Android Instalação e Configuração do Ambiente de Desenvolvimento Instalação

Leia mais

Moodle FTEC Versão 2.0 Manual do Usuário Acesse a área de LOGIN do site da FTEC www.ftec.com.br

Moodle FTEC Versão 2.0 Manual do Usuário Acesse a área de LOGIN do site da FTEC www.ftec.com.br Moodle FTEC Versão 2.0 Manual do Usuário Acesse a área de LOGIN do site da FTEC www.ftec.com.br Índice Como acessar o Moodle Editando seu PERFIL Editando o curso / disciplina no Moodle Incluindo Recursos

Leia mais

jquery Apostila Básica

jquery Apostila Básica jquery Apostila Básica INTRODUÇÃO 3 CAPÍTULO 1 POR ONDE INICIAR 3 CAPÍTULO 2 MEU PRIMEIRO SCRIPT! 4 EXERCÍCIOS...5 CAPÍTULO 3 ADICIONANDO CSS 6 EXERCÍCIOS...7 CAPÍTULO 4 MODIFICANDO APENAS PARTE DO DOCUMENTO

Leia mais

Dominando Action Script 3

Dominando Action Script 3 Dominando Action Script 3 Segunda Edição (2014) Daniel Schmitz Esse livro está à venda em http://leanpub.com/dominandoactionscript3 Essa versão foi publicada em 2014-05-02 This is a Leanpub book. Leanpub

Leia mais

Criação de Applets com o JBuilder Professor Sérgio Furgeri

Criação de Applets com o JBuilder Professor Sérgio Furgeri OBJETIVOS DA AULA: Apresentar o processo de criação em uma interface gráfica para a Internet; Fornecer subsídios para que o aluno possa compreender onde aplicar Applets; Demonstrar a criação de uma Applet

Leia mais

Programação para Android

Programação para Android Programação para Android Aula 01: Visão geral do android, instalação e configuração do ambiente de desenvolvimento, estrutura básica de uma aplicação para Android Objetivos Configurar o ambiente de trabalho

Leia mais

Manual de Instalação: Agente do OCS Inventory NG

Manual de Instalação: Agente do OCS Inventory NG Manual de Instalação: Agente do OCS Inventory NG Abril 2013 Sumário 1. Agente... 1 2. Onde instalar... 1 3. Etapas da Instalação do Agente... 1 a. Etapa de Instalação do Agente... 1 b. Etapa de Inserção

Leia mais

19/05/2009. Módulo 1

19/05/2009. Módulo 1 ASP.NET Módulo 1 Objetivo Mostrar os conceitos fundamentais da plataforma Microsoft.Net e suas ferramentas; Apresentar os conceitos fundamentais de aplicações web e seus elementos; Demonstrar de forma

Leia mais

Podemos agora ver no IDE do Morfik os objetos que já incorporamos ao nosso projeto :

Podemos agora ver no IDE do Morfik os objetos que já incorporamos ao nosso projeto : Podemos agora ver no IDE do Morfik os objetos que já incorporamos ao nosso projeto : O form Index A tabela Fotos A query Q_seleção_de_fotos Vide figura 46. Figura 46 O próximo passo é criar um form que

Leia mais

Excel 2010 Modulo II

Excel 2010 Modulo II Excel 2010 Modulo II Sumário Nomeando intervalos de células... 1 Classificação e filtro de dados... 3 Subtotais... 6 Validação e auditoria de dados... 8 Validação e auditoria de dados... 9 Cenários...

Leia mais

Introdução Microsoft PowerPoint 2013 apresentações Office PowerPoint 2013 Microsoft PowerPoint 2013 textos planilhas Excel Word

Introdução Microsoft PowerPoint 2013 apresentações Office PowerPoint 2013 Microsoft PowerPoint 2013 textos planilhas Excel Word PowerPoint 2013 Sumário Introdução... 1 Iniciando o PowerPoint 2013... 2 Criando Nova Apresentação... 10 Inserindo Novo Slide... 13 Formatando Slides... 15 Inserindo Imagem e Clip-art... 16 Inserindo Formas...

Leia mais

Guia de Consulta Rápida. PHP com XML. Juliano Niederauer. Terceira Edição. Novatec

Guia de Consulta Rápida. PHP com XML. Juliano Niederauer. Terceira Edição. Novatec Guia de Consulta Rápida PHP com XML Juliano Niederauer Terceira Edição Novatec Copyright 2002 da Novatec Editora Ltda. Todos os direitos reservados e protegidos pela Lei 9.610 de 19/02/1998. É proibida

Leia mais

Algoritmos em Javascript

Algoritmos em Javascript Algoritmos em Javascript Sumário Algoritmos 1 O que é um programa? 1 Entrada e Saída de Dados 3 Programando 4 O que é necessário para programar 4 em JavaScript? Variáveis 5 Tipos de Variáveis 6 Arrays

Leia mais

Aplicabilidade: visão geral

Aplicabilidade: visão geral CURSO BÁSICO SAXES 2 Aplicabilidade: visão geral BI Comércio Indústria nf-e Serviços Software house Enterprise Business Bus Banco financeiro Instituição Sindicato ERP html Casos 3 6 Customização: importação

Leia mais

PROGRAMAÇÃO PARA DISPOSITIVOS MÓVEIS

PROGRAMAÇÃO PARA DISPOSITIVOS MÓVEIS PROGRAMAÇÃO PARA DISPOSITIVOS MÓVEIS Uso do SQLite no Android Professor: Danilo Giacobo OBJETIVOS DA AULA Aprender a persistir dados utilizando o banco de dados SQLite. Conhecer e utilizar a classe SQLiteOpenHelper.

Leia mais

Interagindo com Banco de Dados

Interagindo com Banco de Dados Interagindo com Banco de Dados Até agora não falamos de banco de dados, pois gostaríamos prime iro de te preparar para o uso do banco de dados dentro do Framework MVC. Mas antes de falarmos do framework

Leia mais

PLATAFORMA DE DESENVOLVIMENTO PINHÃO PARANÁ MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO CVS NO ECLIPSE

PLATAFORMA DE DESENVOLVIMENTO PINHÃO PARANÁ MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO CVS NO ECLIPSE PLATAFORMA DE DESENVOLVIMENTO PINHÃO PARANÁ MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO CVS NO ECLIPSE Agosto 2007 Sumário de Informações do Documento Tipo do Documento: Manual Título do Documento: MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO

Leia mais

Manual de Instalação e Configuração

Manual de Instalação e Configuração e Configuração MyABCM 4.0 Versão 4.00-1.00 2 Copyright MyABCM. Todos os direitos reservados Reprodução Proibida Índice Introdução... 5 Arquitetura, requisitos e cenários de uso do MyABCM... 7 Instalação

Leia mais

Manual do Aplicativo - Rastreamento Veicular

Manual do Aplicativo - Rastreamento Veicular Manual do Aplicativo - Rastreamento Veicular Sumário Apresentação... 2 Instalação do Aplicativo... 2 Localizando o aplicativo no smartphone... 5 Inserindo o link da aplicação... 6 Acessando o sistema...

Leia mais

Persistência de Classes em Tabelas de Banco de Dados

Persistência de Classes em Tabelas de Banco de Dados UTFPR DAELN - Disciplina de Fundamentos de Programação II ( IF62C ). 1 Persistência de Classes em Tabelas de Banco de Dados 1) Introdução! Em algumas situações, pode ser necessário preservar os objetos

Leia mais

Desenvolvimento para Android Prá3ca 3. Prof. Markus Endler

Desenvolvimento para Android Prá3ca 3. Prof. Markus Endler Desenvolvimento para Android Prá3ca 3 Prof. Markus Endler Exercício 3.1 Solicitando permissão para abrir uma página Web ü Criaremos uma Ac.vity com um EditText (para entrada de uma URL), um Bu?on e uma

Leia mais

WEBDESIGN. Professor: Paulo Trentin paulo@paulotrentin.com.br http://www.paulotrentin.com.br Escola CDI de Videira

WEBDESIGN. Professor: Paulo Trentin paulo@paulotrentin.com.br http://www.paulotrentin.com.br Escola CDI de Videira WEBDESIGN Professor: Paulo Trentin paulo@paulotrentin.com.br http://www.paulotrentin.com.br Escola CDI de Videira 1 CDI - Curso de Webdesign - Prof. Paulo Trentin Objetivos para esta aula Debater sobre

Leia mais

INDICE 3.APLICAÇÕES QUE PODEM SER DESENVOLVIDAS COM O USO DO SAXES

INDICE 3.APLICAÇÕES QUE PODEM SER DESENVOLVIDAS COM O USO DO SAXES w w w. i d e a l o g i c. c o m. b r INDICE 1.APRESENTAÇÃO 2.ESPECIFICAÇÃO DOS RECURSOS DO SOFTWARE SAXES 2.1. Funcionalidades comuns a outras ferramentas similares 2.2. Funcionalidades próprias do software

Leia mais

Interface para Regras de Negócios em Multi-Banco

Interface para Regras de Negócios em Multi-Banco 1 Interface para Regras de Negócios em Multi-Banco MARCELO JALOTO (marcelo@jaloto.net) é graduado no curso superior Projetos e Gestão de Redes de Computadores e formado no curso Técnico em Processamento

Leia mais

Treinamento de Drupal para Administradores do Site Bibliotecas UFU

Treinamento de Drupal para Administradores do Site Bibliotecas UFU Treinamento de Drupal para Administradores do Site Bibliotecas UFU 1 1. Como logar no sistema como usuário autenticado Para logar no sistema como usuário autenticado é necessário digitar /user na frente

Leia mais

BCValidador VALIDAÇÃO DE ARQUIVOS XML RECEBIDOS PELO BANCO CENTRAL DO BRASIL

BCValidador VALIDAÇÃO DE ARQUIVOS XML RECEBIDOS PELO BANCO CENTRAL DO BRASIL BCValidador VALIDAÇÃO DE ARQUIVOS XML RECEBIDOS PELO BANCO CENTRAL DO BRASIL Deinf/Dine4 Versão 1.3 20/05/2013 Histórico de Revisão Data Versão Descrição Autor 06/11/2007 1.0 Elaboração da primeira versão

Leia mais

SGCD 2.0 Sistema Gerenciador de Conteúdo Dinâmico

SGCD 2.0 Sistema Gerenciador de Conteúdo Dinâmico Sistema Gerenciador de Conteúdo Dinâmico Atualizado em 24/08/2011 No final de 2007, o Serviço Técnico de Informática da UNESP Marília, disponibilizou para a comunidade acadêmica e administrativa o Sistema

Leia mais

SisLegis Sistema de Cadastro e Controle de Leis

SisLegis Sistema de Cadastro e Controle de Leis Sistema de Cadastro e Controle de Leis Desenvolvido por Fábrica de Software Coordenação de Tecnologia da Informação Pág 1/22 Módulo: 1 Responsável: Desenvolvimento Ti Data: 01/11/2012 Versão: 1.0 Empresa:

Leia mais

TUTORIAL DE INTRODUÇÃO AO CEWOLF

TUTORIAL DE INTRODUÇÃO AO CEWOLF 1 TUTORIAL DE INTRODUÇÃO AO CEWOLF CRIANDO GRÁFICOS COM JSP, CEWOLF/JFREECHART E MYSQL 1. Introdução O Cewolf (http://cewolf.sourceforge.net/) é uma biblioteca que facilita a criação de gráficos dinâmicos

Leia mais

Índice. Tutorial para Desenvolvimento de Conduits em Delphi

Índice. Tutorial para Desenvolvimento de Conduits em Delphi Índice Índice...1 Desenvolvendo Conduits...2 (Passo a Passo)...2 Criando um Arquivo.mdb... 2 Arquivos...6 Instalando os componentes... 7 Recompilando os Comonentes do Delphi...13 Configurando a Conexão

Leia mais

Conhecendo o Visual FoxPro 8.0 Parte 1

Conhecendo o Visual FoxPro 8.0 Parte 1 AULA Conhecendo o Visual FoxPro 8.0 Parte 1 Em qualquer profissão é importante que se conheça bem as ferramentas que serão usadas para executar o trabalho proposto. No desenvolvimento de software não é

Leia mais

Guia de Início Rápido

Guia de Início Rápido Guia de Início Rápido O Microsoft PowerPoint 2013 parece diferente das versões anteriores, por isso criamos este guia para ajudar você a minimizar a curva de aprendizado. Encontre o que você precisa Clique

Leia mais

Manual do Teclado de Satisfação Local Versão 1.4.1

Manual do Teclado de Satisfação Local Versão 1.4.1 Manual do Teclado de Satisfação Local Versão 1.4.1 26 de agosto de 2015 Departamento de Engenharia de Produto (DENP) SEAT Sistemas Eletrônicos de Atendimento 1. Introdução O Teclado de Satisfação é uma

Leia mais

Índice. Atualizado em: 01/04/2015 Página: 1

Índice. Atualizado em: 01/04/2015 Página: 1 MANUAL DO USUÁRIO Índice 1. Introdução... 3 2. Acesso ao Sistema... 4 2.1. Instalação... 4 2.1.1. Servidor - Computador Principal... 4 2.1.2. Estação - Computador na Rede... 6 2.1.3. Estação - Mapeamento

Leia mais

Framework MIOLO 2.5 Tutorial: Criando um módulo

Framework MIOLO 2.5 Tutorial: Criando um módulo Framework MIOLO 2.5 Tutorial: Criando um módulo Versão 2011.1.oracle CGCO/UFJF Framework MIOLO 2.5 Tutorial: Criando um módulo 1. Introdução O processo de desenvolvimento de aplicações com o MIOLO possui

Leia mais

Drive MySql de conexão para Eclipse

Drive MySql de conexão para Eclipse Drive MySql de conexão para Eclipse de Setembro de 0 Olá, neste artigo iremos focar em como utilizar o drive de conexão do Mysql na IDE eclipse. Veremos passo-a-passo como instalar, o que é uma coisa muito

Leia mais

SGCD 2.2. Sistema Gerenciador de Conteúdo Dinâmico

SGCD 2.2. Sistema Gerenciador de Conteúdo Dinâmico Atualizado em 13/AGO/2012 Sistema Gerenciador de Conteúdo Dinâmico No final de 2007, o Serviço Técnico de Informática da UNESP Marília, disponibilizou para a comunidade acadêmica e administrativa o Sistema

Leia mais

Desenvolvimento Android. http://www.larback.com.br

Desenvolvimento Android. http://www.larback.com.br Desenvolvimento Android http://www.larback.com.br Introdução ao Android O Android é a resposta da Google ao mercado crescente de dispositivos móveis. É uma nova plataforma de desenvolvimento baseado no

Leia mais

Início Rápido Desktop. 2015 Release 1 Xojo, Inc.

Início Rápido Desktop. 2015 Release 1 Xojo, Inc. Início Rápido Desktop 2015 Release 1 Xojo, Inc. Capítulo 1 Introdução Bem-vindo ao Xojo, O jeito mais fácil de criar aplicativos multi-plataforma para Desktop e Web. Seção 1 Sobre o Início Rápido para

Leia mais

Prof. Carlos Majer Aplicações Corporativas UNICID

Prof. Carlos Majer Aplicações Corporativas UNICID Este material pertence a Carlos A. Majer, Professor da Unidade Curricular: Aplicações Corporativas da Universidade Cidade de São Paulo UNICID Licença de Uso Este trabalho está licenciado sob uma Licença

Leia mais

Criando Banco de Dados, Tabelas e Campos através do HeidiSQL. Prof. Vitor H. Migoto de Gouvêa Colégio IDESA 2011

Criando Banco de Dados, Tabelas e Campos através do HeidiSQL. Prof. Vitor H. Migoto de Gouvêa Colégio IDESA 2011 Criando Banco de Dados, Tabelas e Campos através do HeidiSQL Prof. Vitor H. Migoto de Gouvêa Colégio IDESA 2011 Edição 2 Pedreiros da Informação Criando Banco de Dados, Tabelas e Campos através do HeidiSQL

Leia mais

MANUAL DO ADMINISTRADOR DO MÓDULO

MANUAL DO ADMINISTRADOR DO MÓDULO MANUAL DO ADMINISTRADOR DO MÓDULO ÍNDICE Relatórios Dinâmicos... 3 Requisitos de Sistema... 4 Estrutura de Dados... 5 Operadores... 6 Tabelas... 7 Tabelas x Campos... 9 Temas... 13 Hierarquia Relacionamento...

Leia mais

Manual de Configuração e Utilização TabFisc Versão Mobile 09/2013 Pag. 1 MANUAL DE UTILIZAÇÃO TABLET VERSÃO MOBILE

Manual de Configuração e Utilização TabFisc Versão Mobile 09/2013 Pag. 1 MANUAL DE UTILIZAÇÃO TABLET VERSÃO MOBILE Pag. 1 MANUAL DE UTILIZAÇÃO TABLET VERSÃO MOBILE Pag. 2 INTRODUÇÃO Esse documento contém as instruções básicas para a utilização do TabFisc Versão Mobile (que permite ao fiscal a realização do seu trabalho

Leia mais

Microsoft Excel 2003

Microsoft Excel 2003 Associação Educacional Dom Bosco Faculdades de Engenharia de Resende Microsoft Excel 2003 Módulo II Macros e Tabelas Dinâmicas Professores: Eduardo Arbex Mônica Mara Tathiana da Silva Resende 2010 Macro

Leia mais

Procedimentos para Reinstalação do Sisloc

Procedimentos para Reinstalação do Sisloc Procedimentos para Reinstalação do Sisloc Sumário: 1. Informações Gerais... 3 2. Criação de backups importantes... 3 3. Reinstalação do Sisloc... 4 Passo a passo... 4 4. Instalação da base de dados Sisloc...

Leia mais

O sistema operacional recomendado deve ser o Windows 2003, Windows 2000 ou Windows XP (nessa ordem de recomendação).

O sistema operacional recomendado deve ser o Windows 2003, Windows 2000 ou Windows XP (nessa ordem de recomendação). Módulo Nota Fiscal Eletrônica Sispetro Roteiro de Instalação Módulo Autenticador NFE Pré-Requisitos O sistema operacional recomendado deve ser o Windows 2003, Windows 2000 ou Windows XP (nessa ordem de

Leia mais

Inserindo Dados no Banco de Dados Paradox.

Inserindo Dados no Banco de Dados Paradox. Inserindo Dados no Banco de Dados Paradox. - Construção do Banco de Dados: Para podermos inserir algo em um banco precisaremos de um Banco de Dados, para isto iremos montar um utilizando o Programa Database

Leia mais

SECTEC / COORDENADORIA DE DESENVOLVIMENTO

SECTEC / COORDENADORIA DE DESENVOLVIMENTO Macaé, Outubro de 2010 SECTEC / COORDENADORIA DE DESENVOLVIMENTO Página 1 de 38 Controle de Revisões Data Comentário Responsável 01/10/2010 Revisão e correção de texto Marcos Lemos 01/10/2010 Correção

Leia mais

Instalando o Lazarus e outros sistemas de suporte. Prof. Vitor H. Migoto de Gouvêa Colégio IDESA 2011

Instalando o Lazarus e outros sistemas de suporte. Prof. Vitor H. Migoto de Gouvêa Colégio IDESA 2011 Instalando o Lazarus e outros sistemas de suporte Prof. Vitor H. Migoto de Gouvêa Colégio IDESA 2011 Edição 1 Levante e ande - Instalando o Lazarus e outros sistemas de suporte. Ano: 02/2011 Nesta Edição

Leia mais

02 - Usando o SiteMaster - Informações importantes

02 - Usando o SiteMaster - Informações importantes 01 - Apresentação do SiteMaster - News Edition O SiteMaster foi desenvolvido para ser um sistema simples de gerenciamento de notícias, instalado em seu próprio computador e com configuração simplificada,

Leia mais

Microsoft Visual Studio 2010 C# Volume II

Microsoft Visual Studio 2010 C# Volume II Microsoft Visual Studio 2010 C# Volume II Apostila desenvolvida pelos Professores Ricardo Santos de Jesus e Rovilson de Freitas, para as Disciplinas de Desenvolvimento de Software I e II, nas Etecs de

Leia mais

Aula: BrOffice Impress primeira parte

Aula: BrOffice Impress primeira parte Aula: BrOffice Impress primeira parte Objetivos Conhecer as características de um software de apresentação; Saber criar uma apresentação rápida com os recursos de imagem e texto; Saber salvar a apresentação;

Leia mais

Manual de Utilização

Manual de Utilização Se ainda tiver dúvidas entre em contato com a equipe de atendimento: Por telefone: 0800 642 3090 Por e-mail atendimento@oisolucoespraempresas.com.br Introdução... 3 1. O que é o programa Oi Backup Empresarial?...

Leia mais

Conceitos de extensões Joomla!

Conceitos de extensões Joomla! capítulo 1 Conceitos de extensões Joomla! Entendendo o que é extensão Extensão pode ser entendida como uma pequena aplicação desenvolvida com regras de construção estabelecidas pelo ambiente Joomla!. É

Leia mais

Replicação de servidores de banco de dados

Replicação de servidores de banco de dados Replicação de servidores de banco de dados Cresce cada vez mais dentro das organizações a necessidade de garantir a alta disponibilidade das informações. Como a base de dados de qualquer empresa é seu

Leia mais

Sophos SafeGuard Enterprise 6.00.1

Sophos SafeGuard Enterprise 6.00.1 Sophos SafeGuard Enterprise 6.00.1 Guia: Manual de instalação do Sophos SafeGuard Enterprise 6.00.1 Data do Documento: novembro de 2012 1 Conteúdo 1. Sobre este manual... 3 2. Requisitos de Sistema...

Leia mais

C# - Conexão com MySQL

C# - Conexão com MySQL E S T A A P R E S E N T A Ç Ã O F O I E L A B O R A D A COMO M A T E R I A L DE A P O I O À A U L A DO P R O F E S S O R L E O L A R B A C K A O S A L U N O S DA E S C O L A T É C N I C A P O L I M I G.

Leia mais

INSTALAÇÃO DO SISTEMA CONTROLGÁS

INSTALAÇÃO DO SISTEMA CONTROLGÁS INSTALAÇÃO DO SISTEMA CONTROLGÁS 1) Clique duas vezes no arquivo ControlGasSetup.exe. Será exibida a tela de boas vindas do instalador: 2) Clique em avançar e aparecerá a tela a seguir: Manual de Instalação

Leia mais

Conheça o Projeto. Apresentação. Finalidade. Objetivo

Conheça o Projeto. Apresentação. Finalidade. Objetivo Manual do Usuário Índice Conheça o Projeto...3 Apresentação...3 Finalidade...3 Objetivo...3 Histórico...4 Usando o Portal...5 Efetuando o cadastro na biblioteca digital...5 Logando na Biblioteca Digital...6

Leia mais

Desenvolvendo Aplicações Web com NetBeans

Desenvolvendo Aplicações Web com NetBeans Desenvolvendo Aplicações Web com NetBeans Aula 3 Cap. 4 Trabalhando com Banco de Dados Prof.: Marcelo Ferreira Ortega Introdução O trabalho com banco de dados utilizando o NetBeans se desenvolveu ao longo

Leia mais

Revisando sintaxes SQL e criando programa de pesquisa. Prof. Vitor H. Migoto de Gouvêa Colégio IDESA 2011

Revisando sintaxes SQL e criando programa de pesquisa. Prof. Vitor H. Migoto de Gouvêa Colégio IDESA 2011 Revisando sintaxes SQL e criando programa de pesquisa. Prof. Vitor H. Migoto de Gouvêa Colégio IDESA 2011 Edição 5 SELECT * FROM Minha_memoria Revisando Sintaxes SQL e Criando programa de Pesquisa Ano:

Leia mais

Início Rápido Web. 2015 Release 1 Xojo, Inc.

Início Rápido Web. 2015 Release 1 Xojo, Inc. Início Rápido Web 2015 Release 1 Xojo, Inc. Capítulo 1 Introdução Bem-vindo ao Xojo, O jeito mais fácil de criar aplicativos multi-plataforma para Desktop e Web. Seção 1 Sobre o Início Rápido Web INICIANDO

Leia mais

Índice. Manual Backup Online. 03 Capítulo 1: Visão Geral

Índice. Manual Backup Online. 03 Capítulo 1: Visão Geral Índice 03 Capítulo 1: Visão Geral 04 Capítulo 2: Conta de Usuário 04 Criação 08 Edição 09 Grupo de Usuários 10 Informações da Conta 12 Capítulo 3: Download do Backup Online Embratel 16 Capítulo 4: Cópia

Leia mais

INSTALAÇÃO DO MICROSOFT WINDOWS SHAREPOINT SERVICES 2.0

INSTALAÇÃO DO MICROSOFT WINDOWS SHAREPOINT SERVICES 2.0 CAPÍTULO 18 INSTALANDO E CONFIGURANDO O MICROSOFT OFFICE PROJECT SERVER 2003 INSTALAÇÃO DO MICROSOFT WINDOWS SHAREPOINT SERVICES 2.0 Antes de começar a instalação do Microsoft Office Project Server 2003

Leia mais

Classes de Entidades Persistentes JDB

Classes de Entidades Persistentes JDB Classes de Entidades Persistentes JDB Brasil, Natal-RN, 07 de setembro de 2011 Welbson Siqueira Costa www.jdbframework.com Nota de Retificação: em 11/12/2011 a Listagem 3 desse tutorial sofreu uma pequena

Leia mais

ALUNES MANUAL DO USUÁRIO. Guia rápido Alunes

ALUNES MANUAL DO USUÁRIO. Guia rápido Alunes ALUNES MANUAL DO USUÁRIO Guia rápido Alunes 1 Manual de Instruções Versão 2.0 Alunes Informática 2 Sumário Introdução... 5 Pré-requisitos... 5 Principal/Home... 6 Como editar texto do home... 7 Desvendando

Leia mais

Despachante Express - Software para o despachante documentalista veicular DESPACHANTE EXPRESS MANUAL DO USUÁRIO VERSÃO 1.1

Despachante Express - Software para o despachante documentalista veicular DESPACHANTE EXPRESS MANUAL DO USUÁRIO VERSÃO 1.1 DESPACHANTE EXPRESS MANUAL DO USUÁRIO VERSÃO 1.1 1 Sumário 1 - Instalação Normal do Despachante Express... 3 2 - Instalação do Despachante Express em Rede... 5 3 - Registrando o Despachante Express...

Leia mais

Lógica de Programação

Lógica de Programação Lógica de Programação Unidade 4 Ambiente de desenvolvimento Java QI ESCOLAS E FACULDADES Curso Técnico em Informática SUMÁRIO A LINGUAGEM JAVA... 3 JVM, JRE, JDK... 3 BYTECODE... 3 PREPARANDO O AMBIENTE

Leia mais

Unidade 9: Middleware JDBC para Criação de Beans

Unidade 9: Middleware JDBC para Criação de Beans Programação Servidor para Sistemas Web 1 Unidade 9: Middleware JDBC para Criação de Beans Implementando MVC Nível 1 Prof. Daniel Caetano Objetivo: Preparar o aluno para construir classes de entidade com

Leia mais

Centro de Computação - Unicamp Gerência de Atendimento ao Cliente (e-mail:apoio@turing.unicamp.br) Sumário

Centro de Computação - Unicamp Gerência de Atendimento ao Cliente (e-mail:apoio@turing.unicamp.br) Sumário Sumário Conceitos Microsoft Access 97... 01 Inicialização do Access... 02 Convertendo um Banco de Dados... 03 Criando uma Tabela... 06 Estrutura da Tabela... 07 Propriedades do Campo... 08 Chave Primária...

Leia mais

2015 GVDASA Sistemas Administração dos Portais

2015 GVDASA Sistemas Administração dos Portais 2015 GVDASA Sistemas Administração dos Portais AVISO O conteúdo deste documento é de propriedade intelectual exclusiva da GVDASA Sistemas e está sujeito a alterações sem aviso prévio. Nenhuma parte desta

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE ESCOLA AGRÍCOLA DE JUNDIAÍ EAJ - PRONATEC / REDE etec MÓDULO III DESENVOLVIMENTO PROFESSOR ADDSON COSTA

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE ESCOLA AGRÍCOLA DE JUNDIAÍ EAJ - PRONATEC / REDE etec MÓDULO III DESENVOLVIMENTO PROFESSOR ADDSON COSTA UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE ESCOLA AGRÍCOLA DE JUNDIAÍ EAJ - PRONATEC / REDE etec MÓDULO III DESENVOLVIMENTO PROFESSOR ADDSON COSTA RESUMO DE AULA CRIAÇÃO E MANIPULAÇÃO DO BANCO DE DADOS

Leia mais

Google Drive. Passos. Configurando o Google Drive

Google Drive. Passos. Configurando o Google Drive Google Drive um sistema de armazenagem de arquivos ligado à sua conta Google e acessível via Internet, desta forma você pode acessar seus arquivos a partir de qualquer dispositivo que tenha acesso à Internet.

Leia mais

HAT Programação Auditoria Pós. 12.1.x. abril de 2015. Versão: 2.0

HAT Programação Auditoria Pós. 12.1.x. abril de 2015. Versão: 2.0 HAT Programação Auditoria Pós 12.1.x abril de 2015 Versão: 2.0 1 Sumário 1 Introdução... 3 2 Visão do Processo... 3 3 Serviço... 5 4 Dataset... 7 5 Formulário Principal AuditoriaPos... 9 6 Arquitetura

Leia mais

Construindo um sistema simples de cadastro de fornecedores em PHP e MySQL.

Construindo um sistema simples de cadastro de fornecedores em PHP e MySQL. Construindo um sistema simples de cadastro de fornecedores em PHP e MySQL. Procuraremos mostrar os principais procedimentos para fazer um cadastro de registros numa base de dados MySQL utilizando a linguagem

Leia mais