RESPONSABILIDADE SOCIAL - GESTÃO ORGANIZACIONAL TREINAMENTOS QUALIDADE - MEIO AMBIENTE - SEGURANÇA E SAÚDE

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "RESPONSABILIDADE SOCIAL - GESTÃO ORGANIZACIONAL TREINAMENTOS QUALIDADE - MEIO AMBIENTE - SEGURANÇA E SAÚDE"

Transcrição

1 CURSOS IN-COMPANY RESPONSABILIDADE SOCIAL - GESTÃO ORGANIZACIONAL TREINAMENTOS QUALIDADE - MEIO AMBIENTE - SEGURANÇA E SAÚDE Suporte Assessoria Empresarial Belo Horizonte - São Paulo

2 ÍNDICE Processo de treinamento 3 Continuidade do Negócio 4 Qualidade 7 Metrologia 23 Segurança e Saúde Ocupacional 27 Meio Ambiente 37 Responsabilidade Social 43 Gestão Integrada 47 Gestão Organizacional 55 Informações Gerais 57 Instrutores 59 Clientes 62

3 Processo de Treinamento Aprender é um atividade complexa e que envolve os sentidos. Quanto mais sentidos forem usados e quanto maior for o envolvimento no processo, mais rápido e eficaz será o treinamento. Retenção Atividade Envolvimento Sensorial 10% Lendo Visual 20% Escutando Auditivo 30% Olhando imagens Visual Passivo 50% Observando uma demonstração Auditivo e visual 70% Trocando idéias Auditivo e visual 90% Realizando Auditivo e visual Ativo Os treinamentos da Suporte são desenvolvidos considerando as características do aprendizado de adultos, que diferem das de crianças e adolescentes, de forma a tirar o maior proveito do tempo dedicado pelos treinandos ao aprendizado do conteúdo. Em todos os treinamentos são utilizados exercícios de fixação e/ou estudos de caso e as apresentações são feitas de forma dinâmica e interativa de forma a estimular a participação. Recursos audio-visuais (vídeos e animações) são utilizados sempre que o conteúdo do treinamento permita. Pré e pós testes podem ser ministrados caso seja de interesse da empresa. Todos os treinamentos da Suporte podem ser adaptados as necessidades individuais de cada organização.

4 CONTINUIDADE DO NEGÓCIO

5 16h Análise de Riscos ISO 31010:2009 Capacitar o participante no entendimento das orientações da norma ISO e nos princípios de análise de risco. Ao final do treinamento o participante será capaz de escolher a melhor técnica para realizar a analise de risco de forma a assegurar uma gestão eficaz do risco. Conteúdo Programático Teórico (10h) Objetivos Terminologia Interpretação das orientações da norma Conceitos da avaliação de risco Processo da avaliação de risco Seleção das técnicas de avaliação de risco Exemplos de técnicas de avaliação de risco Estudos de caso Conteúdo Programático Prático (6h) Diretores, gerentes, supervisores, coordenadores e pessoal interessado no continuidade do negócio das suas empresas R$ 3200,00 pág. 5/62

6 8h Gestão de Riscos ISO 31000:2009 Capacitar o participante no entendimento das orientações da norma ISO e nos princípios de gestão de risco. Ao final do treinamento o participante será capaz de aplicar os princípios de forma a reconhecer e controlar os riscos associados ao negócio da sua empresa, assegurando a continuidade das atividades. Conteúdo Programático Teórico (6h) Objetivos Terminologia Interpretação das orientações da norma Princípios da gestão de risco Processo da gestão de risco Estabelecimento do contexto Avaliação do risco Ações de tratamento (prevenção e mitigação) Melhoria contínua Estudos de caso Conteúdo Programático Prático (2h) Diretores, gerentes, supervisores, coordenadores e pessoal interessado no continuidade do negócio das suas empresas R$ 1700,00 pág. 6/62

7 QUALIDADE

8 16h Auditor interno de ISO 9001:2008 Capacitar o participante no entendimento dos requisitos da norma ISO 9001 e nos princípios de auditoria por processo. Ao final do treinamento o participante será capaz de realizar auditorias por processos em sistemas de gestão da qualidade de forma eficaz. Conteúdo Programático Teórico (12h) Objetivos Terminologia (ISO 9000:2005) Interpretação dos requisitos da norma Melhoria contínua Auditoria por processos Principais não conformidades de auditoria Processo de certificação Norma de auditoria ISO Estudos de caso Conteúdo Programático Prático (4h) Pessoal interessado em se tornar auditor interno de ISO 9001 R$ 3200,00 pág. 8/62

9 24h Auditor interno de ISO/TS 16949:2009 Capacitar o participante no entendimento dos requisitos da norma ISO/TS e nos princípios de auditoria por processo de acordo com o método do IATF. Ao final do treinamento o participante será capaz de realizar auditorias por processos em sistemas de gestão da qualidade automotivos de forma eficaz. Conteúdo Programático Teórico (16h) Terminologia Interpretação dos requisitos Abordagem por processo do IATF e da indústria automotiva Identificação a análise de processos automotivos: processos orientados ao cliente, processos de apoio e processos de gestão Diagramas do polvo e da tartaruga Planilha e lista de verificação do IATF com abordagem por processo automotivo Abordagem de Auditoria de Processos e Requisitos Aplicáveis Estudos de caso Conteúdo Programático Prático (8h) Pessoal interessado em se tornar auditor interno de ISO/TS R$ 4500,00 pág. 9/62

10 16h Auditoria de processo de manufatura e de produto Incluindo requisitos da VDA 6.3 e ISO Capacitar o participante no entendimento dos requisitos das normas ISO/TS e VDA 6.3 para auditoria de processo e produto e nos princípios dessas auditorias. Ao final do treinamento o participante será capaz de assegurar que essas auditorias sejam realizadas de forma eficaz na sua empresa. Conteúdo Programático Teórico (10h) Requisitos da ISO/TS para auditoria de processo e produto Terminologia Objetivos da auditoria Conteúdo do relatório Qualificação e independência do auditor Requisitos da VDA 6.3 Requisitos da ISO Estudos de caso Conteúdo Programático Prático (6h) Gerentes, supervisores, engenheiros, técnicos e demais responsáveis pelas auditorias de processo e produto. R$ 3200,00 pág. 10/62

11 16h Controle Estatístico de Processo Básico e Avançado Capacitar o participante nos princípios do CEP e como iniciar um programa de Controle Estatístico de Processos. Ao final do treinamento o participante será capaz de aplicar estes princípios para diminuir a variabilidade dos processos de produção de sua empresa. Conteúdo Programático Teórico (14h) Histórico Teoria do controle estatístico de processo Cartas de controle (variáveis e atributos) Estudos de capabilidade Elementos de um programa de CEP Diretrizes gerais para aplicação de CEP Requisitos da ISO/TS para o CEP Requisitos de clientes automotivos para a aplicação do CEP Conteúdo Programático Prático (2h) Estudo de cartas de controle (exemplos) Gerentes, supervisores, engenheiros, técnicos e demais responsáveis pelos processos de produção R$ 3200,00 pág. 11/62

12 24h Documentos vivos do processo de produção automotivo Capacitar o participante no entendimento dos requisitos automotivos aplicáveis aos documentos do sistema de gestão da qualidade. Ao final do treinamento o participante será capaz de assegurar que os documentos permaneçam atualizados e atendendo os requisitos. Conteúdo Programático Teórico (20h) O que são documentos vivos Requisitos da norma ISO/TS Interação dos documentos Princípios e conceitos fundamentais: FMEA Plano de Controle Instruções para o Operador CEP MSA Atualização dos documentos vivos Requisitos de clientes Falhas típicas Conteúdo Programático Prático (4h) Gerentes, supervisores, engenheiros, técnicos e demais responsáveis pelos documentos do processo de produção. R$ 4500,00 pág. 12/62

13 8h FMEA - Failure Mode and Effect Analysis 4 a. edição do manual do AIAG Capacitar o participante nos princípios do FMEA de acordo com o manual do AIAG. Ao final do treinamento o participante será capaz de aplicar esses princípios para elaborar FMEAs na sua empresa. Conteúdo Programático Teórico (4h) Histórico e definição do FMEA Papel do FMEA no desenvolvimento dos produtos Conceitos de severidade, ocorrência e detecção Características especiais e o FMEA FMEA de projeto FMEA de processo Atualização do FMEA e do plano de controle Auditoria (problemas freqüentes) Conteúdo Programático Prático (4h) Elaboração em conjunto com os treinandos de FMEA de projeto e FMEAs de processo para produtos da Empresa. Revisão do Fluxograma x PFMEA x Planos de Controle para produtos da Empresa Revisão de FMEAs baseado em reclamações de clientes (utilização de casos recentes de reclamações de clientes) para cada processo Gerentes, supervisores, engenheiros, técnicos e demais responsáveis por desenvolvimento de produtos ou processos R$ 1700,00 pág. 13/62

14 16h Gestão da Sustentabilidade ISO 9004:2010 Capacitar o participante no entendimento das orientações da norma ISO 9004 e nos princípios da gestão da sustentabilidade. Ao final do treinamento o participante será capaz de aplicar os princípios e orientações de forma a aprimorar a gestão da sustentabilidade do negócio da sua empresa. Conteúdo Programático Teórico (12h) Objetivos Terminologia Interpretação das orientações da norma Princípios da gestão da sustentabilidade Melhoria contínua Estudos de caso Conteúdo Programático Prático (4h) Diretores, gerentes, supervisores, coordenadores e pessoal interessado no crescimento sustentável das suas empresas R$ 3200,00 pág. 14/62

15 8h ISO 9001:2008 Interpretação dos requisitos Capacitar o participante no entendimento dos requisitos da norma ISO Ao final do treinamento o participante será capaz de aplicar os requisitos da norma de forma correta na sua empresa. Conteúdo Programático Teórico (6h) Objetivos Terminologia (ISO 9000:2005) PDCA Gestão de processos Interpretação dos requisitos da norma Melhoria contínua Conteúdo Programático Prático (2h) Gerentes, supervisores, engenheiros, técnicos e demais responsáveis pelos processos e auditores internos R$ 1700,00 pág. 15/62

16 16h ISO/TS 16949:2009 Interpretação dos requisitos Capacitar o participante no entendimento dos requisitos da norma ISO/TS Ao final do treinamento o participante será capaz de aplicar os requisitos da norma de forma correta na sua empresa. Conteúdo Programático Teórico (14h) Motivos e objetivos da ISO/TS Mapeamento e estruturação de processos (incluindo orientação do IATF) Interpretação dos requisitos da ISO/TS Overview das Ferramentas e Técnicas (FMEA, MSA, CEP) Processo de planejamento e aprovação do produto (APQP/PPAP/DAQ etc.) Requisitos específicos Evidências para atender os requisitos Conteúdo Programático Prático (2h) Gerentes, supervisores, engenheiros, técnicos e demais responsáveis pelos processos e auditores internos R$ 3200,00 pág. 16/62

17 8h ISO/TS 29001:2010 (API Q1) Interpretação dos requisitos Capacitar o participante no entendimento dos requisitos da norma ISO/TS 29001:2010 (API Q1). Ao final do treinamento o participante será capaz de aplicar os requisitos da norma de forma correta na sua empresa. Conteúdo Programático Teórico (6h) Objetivo Terminologia Histórico Campo de aplicação Análise dos requisitos, com ênfase nos adicionais à ISO 9001 Validação de processos (ensaio não destrutivo, soldagem e tratamento térmico) Inter-relação com normas de produto API Estudos de caso Conteúdo Programático Prático (2h) Gerentes, supervisores, engenheiros, técnicos e demais responsáveis pelos processos e auditores internos R$ 1700,00 pág. 17/62

18 8h Mapeamento de Processos para a ISO/TS 16949:2009 Orientação do IATF Capacitar o participante nos princípios do IATF para mapeamento de processos. Ao final do treinamento o participante será capaz de entender os princípios do IATF e aplicá-los na sua empresa. Conteúdo Programático Teórico (4h) Introdução sobre processos Mapeamento de processos (incluindo Diagrama da Tartaruga) Processos Orientados para o Cliente Processos de Apoio Processos de Gestão Planilha do IATF Conteúdo Programático Prático (4h) Identificação dos processos da Empresa Mapeamento dos processos Identificação dos Responsáveis, Requisitos, Indicadores de Eficácia e Eficiência para cada processo Gerentes, supervisores, engenheiros, técnicos e demais responsáveis pelos processos e auditores internos de ISO/TS R$ 1700,00 pág. 18/62

19 16h MASP Metodologia para Análise e Solução de Problemas Capacitar o participante nos princípios e técnicas para análise e solução de problemas. Ao final do treinamento o participante será capaz de escolher as técnicas mais adequadas para analisar cada problema e solucioná-lo de forma eficaz. Conteúdo Programático Teórico (8h) Introdução - Principais Conceitos O Ciclo PDCA na Solução de Problemas As ferramentas estatísticas básicas e respectivas aplicações em MASP Construindo as principais ferramentas estatísticas Diagrama de causa e efeito ou de Ishikawa 5W-2H Pareto Histograma x Carta de Acompanhamento Gráfico de Correlação x Gráfico de Dispersão Os métodos GUT e REI Check List para Coletar Dados Fluxograma Técnicas de Construção Diagrama de Árvore Carta de Controle - CEP Conteúdo Programático Prático (8h) Estudo de Casos em Equipe - Aplicando as Ferramentas Estatísticas Gerentes, supervisores, engenheiros, técnicos e demais responsáveis por ações de melhoria R$ 3200,00 pág. 19/62

20 8h Melhorias, Ações Corretivas e Ações Preventivas Abordagem da ISO 9001:2008 e ISO/TS 16949:2009 Capacitar o participante nos requisitos, princípios e técnicas para ações corretivas e preventivas. Ao final do treinamento o participante será capaz de aplicar os princípios de forma eficaz para implementar ações corretivas e preventivas. Conteúdo Programático Teórico (5h) Tratamento de Não conformidades (Conceitos) Ação corretiva X Correção Ação Preventiva X Ação Corretiva Ação Preventiva x Melhoria Terminologia (ISO 9000:2005) Avaliação da eficácia da Melhoria, Ação Corretiva/Preventiva Estudos de casos reais da empresa Conteúdo Programático Prático (3h) Estudos de casos reais da empresa Gerentes, supervisores, engenheiros, técnicos e demais responsáveis pelos processos e auditores internos R$ 1700,00 pág. 20/62

21 8h MSA Measurement System Analysis 4 a. edição do manual do AIAG Capacitar o participante nos princípios da análise de sistemas de medição de acordo com o manual do AIAG. Ao final do treinamento o participante deverá ser capaz de aplicar esses princípios para realizar análise dos sistemas de medição existentes na sua empresa usando planilhas em Excel. Conteúdo Programático Teórico (7h) Definindo Sistemas de Medição Analisando um Sistema de Medição Resultados Esperados Estudos (segundo o manual do AIAG incluindo não repetitivos) Implementando os estudos (casos reais da empresa) Erros comuns verificados em auditorias Conteúdo Programático Prático (1h) práticos usando planilhas em Excel (é necessário disponibilidade de notebooks) Supervisores, engenheiros e técnicos responsáveis pela análise de sistemas de medição e auditores internos de ISO/TS R$ 1700,00 pág. 21/62

22 8h Planejamento da Qualidade do Produto - APQP & PPAP 2 a. e 4 a. edições dos manuais do AIAG Capacitar o participante nos princípios do planejamento da qualidade do produto e processo de aprovação de peça de produção. Ao final do treinamento o participante será capaz de aplicar esses princípios para assegurar a aprovação do PPAP na primeira submissão. Introdução Fundamentos Fases 1 a 5 Plano de controle Auditoria (problemas freqüentes) Introdução Quando submeter Requisitos Níveis de submissão Situação Auditoria (problemas freqüentes) APQP PPAP Gerentes, supervisores, engenheiros, técnicos e demais responsáveis pelo planejamento da qualidade do produto e auditores internos ISO/TS R$ 1700,00 pág. 22/62

23 METROLOGIA

24 8h Confiabilidade Metrológica Como atender o elemento 7.6 da ISO 9001:2008 Capacitar o participante nos princípios da confiabilidade metrológica. Ao final do treinamento o participante será capaz de aplicar esses princípios para assegurar a calibração eficaz dos equipamentos de medição usados na sua empresa. Conteúdo Programático Teórico (6h) Sistema Internacional de Unidades Vocabulário internacional de metrologia (VIM) Tipos de erros Cálculo de incertezas e propagação de incertezas Definição do intervalo de calibração Requisito 7.6 da ISO 9001:2000 Conteúdo do certificado de calibração Selecionando um laboratório de calibração Norma ISO/IEC Conteúdo Programático Prático (2h) Estudo de casos de equipamentos de medição típicos (com uso de certificados de calibração) Gerentes, supervisores, engenheiros, técnicos e demais responsáveis pela calibração de equipamentos e auditores internos R$ 1700,00 pág. 24/62

25 8h Incerteza de medição Como calcular e expressar corretamente Capacitar o participante nos princípios do cálculo da incerteza de medições. Ao final do treinamento o participante será capaz de calcular e expressar corretamente a incerteza de medição das calibrações e ensaios realizados na sua empresa. Conteúdo Programático Teórico (6h) Conceitos básicos Fatores de influência Bases estatísticas Aprendendo por exemplos Incerteza para laboratórios de calibração Incerteza para laboratórios de ensaios Atualização das estimativas no dia-a-dia Conteúdo Programático Prático (2h) Gerentes, supervisores, engenheiros, técnicos e demais responsáveis pela calibração de equipamentos e ensaios R$ 1700,00 pág. 25/62

26 16h NBR ISO/IEC 17025:2005 Interpretação dos requisitos Capacitar o participante nos requisitos da norma e nos princípios da gestão da qualidade em laboratórios. Ao final do treinamento o participante será capaz de implementar os requisitos de forma eficaz e assegurar a confiabilidade das calibrações/medições. Conteúdo Programático Teórico (13h) Aplicabilidade Interpretação dos requisitos Validação de métodos Estimativa de incerteza de medição (calibração e ensaios) Requisitos de Gerenciamento (requisitos da Direção) Requisitos Técnicos Conteúdo Programático Prático (3h) Exemplos de evidências de laboratórios de primeira parte (internos) Gerentes, supervisores, engenheiros, técnicos e demais responsáveis por laboratórios R$ 3200,00 pág. 26/62

27 SEGURANÇA E SAÚDE OCUPACIONAL

28 16h Auditor interno de OHSAS 18001:2007 Capacitar o participante no entendimento dos requisitos da norma. Ao final do treinamento o participante será capaz de auditar de forma eficaz os requisitos da OHSAS na sua empresa. Conteúdo Programático Teórico (12h) Objetivos Terminologia Interpretação dos requisitos da norma Perigos e riscos Melhoria contínua Principais não conformidades de auditoria Processo de certificação Norma de auditoria ISO Estudos de caso Conteúdo Programático Prático (4h) Pessoal interessado em se tornar auditor interno OHSAS R$ 3200,00 pág. 28/62

29 24h Auditor interno OHSAS 18001:2007 Incluindo principais legislações Capacitar o participante no entendimento dos requisitos da norma e principais legislações de SSO aplicáveis. Ao final do treinamento o participante será capaz de auditar de forma eficaz os requisitos da OHSAS na sua empresa. Conteúdo Programático Teórico (18h) Objetivos Terminologia Interpretação dos requisitos da norma Principais legislações que devem ser atendidas (customizado para a empresa) Perigos e riscos Melhoria contínua Principais não conformidades de auditoria Processo de certificação Norma de auditoria ISO Estudos de caso Conteúdo Programático Prático (6h) Pessoal interessado em se tornar auditor interno de OHSAS R$ 4500,00 pág. 29/62

30 24h CIPA Formação de Cipeiros Atender NR 5 Capacitar o participante nos conceitos básicos de SSO. Ao final do treinamento o participante será capaz de desempenhar as suas responsabilidades como Cipeiro de forma eficaz na empresa. Conteúdo Programático Teórico (20h) Estudo do ambiente, das condições de trabalho, bem como dos riscos originados do processo produtivo; Metodologia de investigação e análise de acidentes e doenças do trabalho; Noções sobre acidentes e doenças do trabalho decorrentes de exposição aos riscos existentes na empresa; Noções sobre a Síndrome da Imunodeficiência Adquirida - AIDS, e medidas de prevenção; Noções sobre as legislações trabalhista e previdenciária relativas à segurança e saúde no trabalho; Princípios gerais de higiene do trabalho e de medidas de controle dos riscos; Organização da CIPA e outros assuntos necessários ao exercício das atribuições da Comissão; Sistemas de gestão de SSO (OHSAS e BS 8800); Princípios de Segurança Baseada no Comportamento. Conteúdo Programático Prático (4h) e avaliação final Membros eleitos e designados da Cipa R$ 4500,00 pág. 30/62

31 8h Classificação de áreas com risco de explosão e uso de equipamentos elétricos nessas áreas Capacitar o participante no entendimento dos riscos relacionados a áreas com risco de explosão e o uso de equipamentos elétricos ou passíveis de funcionar como fonte de ignição nessas áreas. Ao final do treinamento o participante será capaz de assegurar que a instalação elétrica e o uso de equipamentos seja adequado e o risco de explosão controlado. Conteúdo Programático Teórico (7h) Conceitos de flamabilidade e explosividade Classificação de áreas Exemplos de mapas volumétricos de classificação Norma americana e norma internacional Tipos de proteção Certificação de equipamentos Legislação (NR 10 e portaria Inmetro 176) Regras de instalação elétrica Conteúdo Programático Prático (1h) e avaliação final Gerentes, supervisores, encarregados, líderes e demais responsáveis pela instalação elétrica e segurança ocupacional na empresa. R$ 1700,00 pág. 31/62

32 8h Entrada em Espaços Confinados e Trabalho a Quente Capacitar o participante no entendimento dos riscos relacionados com a entrada em espaços confinados e trabalho a quente e nas suas medidas de controle. Ao final do treinamento o participante será capaz de assegurar que esses serviços sejam realizados de forma segura. Conteúdo Programático Teórico (7h) Identificação e avaliação Análise de riscos Controle dos perigos Permissões de entrada Procedimentos de entrada Abertura de um espaço confinado Teste da atmosfera Isolamento e bloqueio Trabalho a quente Permissão de serviço para entrada e trabalho a quente Responsabilidades Treinamento Atendimento a emergências Legislação Conteúdo Programático Prático (1h) e avaliação final Gerentes, supervisores, encarregados, líderes e demais responsáveis pela coordenação de trabalhas em espaços confinados R$ 1700,00 pág. 32/62

33 16h Identificação de perigos, análise de riscos e determinação de medidas de controle Capacitar o participante na identificação de perigos de segurança e saúde ocupacional, análise dos riscos associados e determinação de medidas de controle para atendimento da OHSAS Ao final do treinamento o participante será capaz de contribuir para a gestão eficaz de risco de SSO na sua empresa. Conteúdo Programático Teórico (8h) Terminologia Requisitos da OHSAS para identificação de perigos, análise de riscos e determinação de medidas de controle Princípios da identificação de perigos e análise de riscos Métodos de análise de risco Hierarquia das medidas de controle Indicadores de melhoria Verificação da implementação e eficácia Estudos de caso Conteúdo Programático Prático (8h) Gerentes, supervisores, engenheiros, técnicos e demais responsáveis ou interessados na gestão de riscos de SSO. R$ 3200,00 pág. 33/62

34 16h Investigação e análise de incidentes e determinação da causa raiz e ação corretiva Capacitar o participante nos requisitos e princípios de investigação de incidentes e implementação de ações corretivas. Ao final do treinamento o participante será capaz de encontrar as causas raízes dos incidentes e implementar ações para evitar a sua reocorrência. Conteúdo Programático Teórico (7h) Terminologia Requisitos da OHSAS e BS 8800 Responsabilidade civil e criminal pelo acidente do trabalho Teoria das falhas Método ADC (Árvore de Causas) Modelos de investigação de acidentes Ferramentas para identificação da causa raiz Correção X ação corretiva X ação preventiva Verificação da implementação e eficácia Estudos de caso Conteúdo Programático Prático (1h) Gerentes, supervisores, engenheiros, técnicos e demais responsáveis pela investigação de incidentes e ações corretivas. R$ 3200,00 pág. 34/62

35 16h Legislação de Segurança e Saúde Ocupacional Visão geral Proporcionar ao participante uma visão geral da legislação de segurança e saúde ocupacional. Ao final do treinamento o participante, no caso de auditores internos, será capaz de avaliar o atendimento aos requisitos legais de forma mais eficaz durante a auditoria. Conteúdo Programático Teórico (12h) Portaria 3214/78 e Normas regulamentadoras Normas ABNT Portaria 1 da SSST - Proteção respiratória e Programa da Fundacentro Portarias e resoluções do Inmetro Regulamentos e normas do CNEN Legislação estadual e municipal Legislação contra incêndio Convenções da OIT ratificadas pelo Brasil Registros e tempo de retenção Legislações específicas Estudos de caso Conteúdo Programático Prático (4h) Auditores internos de OHSAS e pessoal interessado em ter uma visão geral da legislação de SSO R$ 3200,00 pág. 35/62

36 8h OHSAS 18001:2007 Interpretação dos requisitos Capacitar o participante no entendimento dos requisitos da norma OHSAS Ao final do treinamento o participante será capaz de implementar os requisitos de forma eficaz na sua empresa. Conteúdo Programático Teórico (7h) Objetivos Terminologia básica Requisitos da norma Principais legislações que devem ser atendidas Perigos e riscos Gestão de risco OHSAS Melhoria contínua Processo de certificação Conteúdo Programático Prático (1h) Gerentes, supervisores, engenheiros, técnicos e demais responsáveis pelos processos e auditores internos R$ 1700,00 pág. 36/62

37 MEIO AMBIENTE

38 16h Aspectos e impactos ambientais Capacitar o participante na identificação de aspectos ambientais, análise dos impactos ambientais associados, seleção dos impactos significativos e determinação de medidas de controle para atendimento da ISO Ao final do treinamento o participante será capaz de contribuir para a gestão eficaz dos aspectos e impactos na sua empresa. Conteúdo Programático Teórico (8h) Terminologia Requisitos da ISO para aspectos e impactos ambientais Princípios da identificação de aspectos e análise dos impactos Seleção dos impactos significativos Determinação das medidas de controle Indicadores de melhoria Verificação da implementação e eficácia Estudos de caso Conteúdo Programático Prático (8h) Gerentes, supervisores, engenheiros, técnicos e demais responsáveis ou interessados na gestão de aspectos e impactos ambientais. R$ 3200,00 pág. 38/62

39 16h Auditor interno ISO 14001:2004 Capacitar o participante no entendimento dos requisitos da norma e princípios de auditoria ambiental. Ao final do treinamento o participante será capaz de auditar de forma eficaz o sistema de gestão ambiental da sua empresa. Conteúdo Programático Teórico (12h) Objetivos Terminologia Interpretação dos requisitos da norma Guia de implementação Aspectos e impactos Melhoria contínua Principais não conformidades de auditoria Processo de certificação Norma de auditoria ISO Estudos de caso Conteúdo Programático Prático (4h) Pessoal interessado em se tornar auditor interno ambiental R$ 3200,00 pág. 39/62

40 24h Auditor interno ISO 14001:2004 Incluindo principais legislações Capacitar o participante no entendimento dos requisitos da norma e principais legislações e nos princípios de auditoria ambiental. Ao final do treinamento o participante será capaz de auditar de forma eficaz o sistema de gestão ambiental da sua empresa. Conteúdo Programático Teórico (18h) Objetivos Terminologia Interpretação dos requisitos da norma Guia de implementação Principais legislações de MA Aspectos e impactos Melhoria contínua Principais não conformidades de auditoria Processo de certificação Norma de auditoria ISO Estudos de caso Conteúdo Programático Prático (6h) Pessoal interessado em se tornar auditor interno ambiental R$ 4500,00 pág. 40/62

41 8h Gestão de resíduos sólidos Classificação, tipos e tratamento Capacitar o participante no entendimento dos princípios relacionados com a gestão dos resíduos sólidos. Ao final do treinamento o participante será capaz de implementar uma gestão eficaz dos resíduos sólidos na sua empresa. Conteúdo Programático Teórico (7h) Resíduos Sólidos Terminologia Classificação Tipos Gestão de Resíduos Sólidos Tratamento Destinação Final Política nacional de resíduos sólidos Conteúdo Programático Prático (1h) Gerentes, supervisores, engenheiros, técnicos e demais responsáveis sistema de gestão ambiental na empresa. R$ 1700,00 pág. 41/62

42 8h ISO 14001:2004 Interpretação dos requisitos Capacitar o participante no entendimento dos requisitos da norma e princípios de gestão ambiental. A o final do treinamento o participante será capaz de implementar os requisitos de forma eficaz. Conteúdo Programático Teórico (7h) Objetivos Terminologia básica Requisitos da norma Principais legislações de MA Aspectos e impactos Melhoria contínua Processo de certificação Conteúdo Programático Prático (1h) Gerentes, supervisores, engenheiros, técnicos e demais responsáveis sistema de gestão ambiental na empresa. R$ 1700,00 pág. 42/62

43 RESPONSABILIDADE SOCIAL

44 16h Auditor interno SA 8000:2008 Incluindo principais legislações Capacitar o participante no entendimento dos requisitos da norma e como auditá-los. Ao final do treinamento o participante será capaz de auditar a responsabilidade social de forma eficaz na sua empresa. Conteúdo Programático Teórico (13h) Objetivos Terminologia Interpretação dos requisitos da norma Guia de implementação Principais legislações que devem ser atendidas Políticas Principais não conformidades de auditoria Processo de certificação Norma de auditoria ISO Estudos de caso Conteúdo Programático Prático (3h) Pessoal interessado em se tornar auditor interno de SA 8000 R$ 3200,00 pág. 44/62

45 8h Guia para a responsabilidade social ISO 26000:2010 Capacitar o participante no entendimento das orientações e princípios da norma. Ao final do treinamento o participante será capaz de aplicar as orientações e os princípios de forma a assegurar a prática eficaz da responsabilidade social na sua empresa. Conteúdo Programático Teórico (7h) Objetivos Terminologia básica Orientações da norma Princípios da responsabilidade social Reconhecimento da responsabilidade social Temas chaves da responsabilidade social Integração da responsabilidade social na gestão da empresa Conteúdo Programático Prático (1h) Gerentes, supervisores, engenheiros, técnicos e demais responsáveis por assegurar a responsabilidade social na empresa R$ 1700,00 pág. 45/62

TEOREMA CONSULTORIA Rua Roma, 620 Sala 81-B,Lapa Capital- SP CEP: 05050-090 www.teoremaconsult.com.br

TEOREMA CONSULTORIA Rua Roma, 620 Sala 81-B,Lapa Capital- SP CEP: 05050-090 www.teoremaconsult.com.br Cursos para Gestão da Qualidade TEOREMA CONSULTORIA Rua Roma, 620 Sala 81-B,Lapa Capital- SP CEP: 05050-090 www.teoremaconsult.com.br Interpretação / Implantação da ISO 9001:2008 Compreender a filosofia

Leia mais

Nosso negócio é a melhoria da Capacidade Competitiva de nossos Clientes

Nosso negócio é a melhoria da Capacidade Competitiva de nossos Clientes Nosso negócio é a melhoria da Capacidade Competitiva de nossos Clientes 1 SÉRIE GESTÃO AUTOMOTIVA SEMINÁRIO APQP / PPAP Propiciar aos participantes uma visão crítica do APQP e do PPAP, seus benefícios

Leia mais

Abordagem da Indústria Automotiva para Sistemas de Medição

Abordagem da Indústria Automotiva para Sistemas de Medição Abordagem da Indústria Automotiva para Sistemas de Medição Joselino Lacerda - Gerente de Qualidade Acumuladores Moura PRESENÇA Marca líder na América do Sul 6 plantas industriais Mais de 70 centros de

Leia mais

Julho15. Dificuldades e Estratégias Para a Adequação à ISO 9001:2015

Julho15. Dificuldades e Estratégias Para a Adequação à ISO 9001:2015 Julho15 Dificuldades e Estratégias QUALIDADE MAPEAMENTO DE PROCESSO INDICADORES DE DESEMPENHO PESQUISA FERRAMENTAS DE APERFEIÇOAMENTO CERTIFICAÇÃO DE PRODUTO MEIO AMBIENTE RESPONSABILIDADE SOCIAL SUSTENTABILIDADE

Leia mais

Julho/2014 a Março/2015. Catálogo de Treinamentos. Treinamentos BSI. Transformando nossa experiência em seu conhecimento.

Julho/2014 a Março/2015. Catálogo de Treinamentos. Treinamentos BSI. Transformando nossa experiência em seu conhecimento. Julho/2014 a Março/2015 Catálogo de Treinamentos. Treinamentos BSI. Transformando nossa experiência em seu conhecimento. Conteúdo. Por que realizar nossos treinamentos? 4 Nossa abordagem 4 Nossos instrutores

Leia mais

Sistema de Gestão de Medição: importante, mas nem sempre reconhecido

Sistema de Gestão de Medição: importante, mas nem sempre reconhecido Sistema de Gestão de Medição: importante, mas nem sempre reconhecido Nasario de S.F. Duarte Jr. (São Paulo, SP) Resumo: o objetivo deste artigo é ressaltar a importância de se estabelecer um sistema de

Leia mais

PROGRAMA ANUAL TREINAMENTOS EMPRESARIAIS 2008

PROGRAMA ANUAL TREINAMENTOS EMPRESARIAIS 2008 PROGRAMA ANUAL TREINAMENTOS EMPRESARIAIS 2008 Assessoria Treinamento e Gestão Rua Cel Nogueira Padilha, 1011 - Sala 6 - Sorocaba - São Paulo Fone / Fax 15 32345920 www.profort.com.br Página 1 de 9 TE-001

Leia mais

A Solução mais simples para sua organização

A Solução mais simples para sua organização A Solução mais simples para sua organização Consultoria Sistemas de Gestão da Qualidade - ISO 9001 / ISO TS 16949 Sistema de Gestão Ambiental ISO 14001 OHSAS 18001 Acreditação ONA PALC Programa de Acreditação

Leia mais

Treinamento: Metrologia em Química

Treinamento: Metrologia em Química Treinamento: Metrologia em Química Local: SINPROQUIM Rua Rodrigo Cláudio, 185 Aclimação - São Paulo SP MÓDULO 1 Curso: Estatística para Laboratórios Analíticos Data: 16 e 17 de junho de 2008 Horário: das

Leia mais

Manual da Qualidade Fornecedores 2007

Manual da Qualidade Fornecedores 2007 Manual da Qualidade Fornecedores 2007 www.metalurgicanunes.com.br 2 ÍNDICE 01 Introdução. 3 02 Filosofia da Qualidade 3 03 Políticas da Metalúrgica Nunes 4 04 Requisitos de Qualidade para fornecimento

Leia mais

NOSSA HISTÓRIA. Desde 1988, ano de fundação da Qualtec, desenvolvemos as melhores soluções para nossos clientes.

NOSSA HISTÓRIA. Desde 1988, ano de fundação da Qualtec, desenvolvemos as melhores soluções para nossos clientes. NOSSA HISTÓRIA Desde 1988, ano de fundação da Qualtec, desenvolvemos as melhores soluções para nossos clientes. Estamos preparados para atuar no desenvolvimento, implementação, aprimoramento, treinamento

Leia mais

DjL Soluções Corporativas - CNPJ 11.141.633/0001-36. Rua Pres. Wenceslau Braz, 55 Vila Comendador Rois. Alves - CEP: 12511-100 Guaratinguetá SP

DjL Soluções Corporativas - CNPJ 11.141.633/0001-36. Rua Pres. Wenceslau Braz, 55 Vila Comendador Rois. Alves - CEP: 12511-100 Guaratinguetá SP 1 Apresentação 2 Estamos Comprometidos com a... - Melhoria Contínua dos Resultados de nossos Parceiros ; - Redução do Desperdício de seus Recursos ; - Responsabilidade Social ; e - Potencialização da Imagem

Leia mais

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO DETALHADO FORMAÇÃO DE ESPECIALISTA EM SISTEMA DE GESTÃO INTEGRADO

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO DETALHADO FORMAÇÃO DE ESPECIALISTA EM SISTEMA DE GESTÃO INTEGRADO PARTE 1 ESTRUTURA DO SGI Módulo SGI-1.0 - Introdução (04 horas) Apresentação da metodologia do Programa de Formação Manual do Aluno Critérios de aprovação e reposição de módulos Uso da plataforma do Ambiente

Leia mais

Portfólio CETCB & CFO. Treinamentos. Consultoria

Portfólio CETCB & CFO. Treinamentos. Consultoria Portfólio CETCB & CFO Consultoria e Treinamentos Consultoria e treinamento Prestadora de serviço - Fundada em 2008; Soma aproximadamente 05 anos de experiência em seu corpo de Consultores; Atua nos mais

Leia mais

Horário de Funcionamento

Horário de Funcionamento Horário de Funcionamento A biblioteca estará com horário diferenciado de atendimento no período de 02 de janeiro à 17 de fevereiro de 2012: Das 9h às 12h e das 13h às 17h Contamos com a colaboração de

Leia mais

Curso e-learning APQP 2ª. EDIÇÃO (Planejamento Avançado da Qualidade do Produto)

Curso e-learning APQP 2ª. EDIÇÃO (Planejamento Avançado da Qualidade do Produto) Curso e-learning APQP 2ª. EDIÇÃO (Planejamento Avançado da Qualidade do Produto) Todos os direitos de cópia reservados. Não é permitida a distribuição física ou eletrônica deste material sem a permissão

Leia mais

σ LEAN LEAN SEIS SIGMA FORMAÇÃO GREEN BELT TURMA REDUZIDA INÍCIO EM JANEIRO DE 2015

σ LEAN LEAN SEIS SIGMA FORMAÇÃO GREEN BELT TURMA REDUZIDA INÍCIO EM JANEIRO DE 2015 6 σ LEAN FORMAÇÃO GREEN BELT TURMA REDUZIDA INÍCIO EM JANEIRO DE 2015 FORMAÇÃO GREEN BELT ORIGENS DO A metodologia Seis Sigma surgiu na Motorola, na década de 1980, e foi posteriormente implementada na

Leia mais

NOSSA HISTÓRIA. Tem como propósito contribuir na melhoria da competitividade e sustentabilidade das organizações.

NOSSA HISTÓRIA. Tem como propósito contribuir na melhoria da competitividade e sustentabilidade das organizações. INSTITUCIONAL NOSSA HISTÓRIA Desde 1988, ano de sua fundação, a Qualtec desenvolve as melhores soluções para seus clientes na implantação, auditoria e treinamentos de sistema de gestão e estratégia corporativa

Leia mais

CALENDÁRIO FORMAÇÃO 2015 1º SEMESTRE

CALENDÁRIO FORMAÇÃO 2015 1º SEMESTRE CALENDÁRIO BUREAU VERITAS Pólo Tecnológico de Lisboa - Lote 21 1600 485 LISBOA 217 100 934 Visite o nosso site: formacao.bureauveritas.pt QUALIDADE Implementação de Sistemas de Gestão da Qualidade ISO

Leia mais

Ceará Fortaleza ÁREA CURSO Março Abril Maio Junho ISO 9001:2008 - Interpretação e Implementação 14

Ceará Fortaleza ÁREA CURSO Março Abril Maio Junho ISO 9001:2008 - Interpretação e Implementação 14 Amazonas Manaus 5S - Implementação e Auditoria 25 Auditor Interno da - ISO 9001:2008 15 Auditor Líder da ISO 9001 - IRCA/2245 QMS Auditor/Lead Auditor Course (A17024) 29 Auditoria de Fornecedor 27 Como

Leia mais

AVALIAÇÃO DO SISTEMA DE GESTÃO DO FORNECEDOR

AVALIAÇÃO DO SISTEMA DE GESTÃO DO FORNECEDOR Prezado Fornecedor, A Innova S/A, empresa certificada nas normas ISO 9001:2000, ISO 14001:1996, OHSAS 18001, avalia seus fornecedores no atendimento de requisitos relativos a Qualidade, Meio Ambiente,

Leia mais

ANÁLISE DOS REQUISITOS NORMATIVOS PARA A GESTÃO DE MEDIÇÃO EM ORGANIZAÇÕES

ANÁLISE DOS REQUISITOS NORMATIVOS PARA A GESTÃO DE MEDIÇÃO EM ORGANIZAÇÕES V CONGRESSO BRASILEIRO DE METROLOGIA Metrologia para a competitividade em áreas estratégicas 9 a 13 de novembro de 2009. Salvador, Bahia Brasil. ANÁLISE DOS REQUISITOS NORMATIVOS PARA A GESTÃO DE MEDIÇÃO

Leia mais

CARTA DE REQUISITOS E ESCLARECIMENTOS REFERENTES AO SISTEMA DE GESTÃO INTEGRADAS APLICÁVEL AOS FORNECEDORES DA MANGELS REF.

CARTA DE REQUISITOS E ESCLARECIMENTOS REFERENTES AO SISTEMA DE GESTÃO INTEGRADAS APLICÁVEL AOS FORNECEDORES DA MANGELS REF. Três Corações, 12 de janeiro de 2015. CARTA DE REQUISITOS E ESCLARECIMENTOS REFERENTES AO SISTEMA DE GESTÃO INTEGRADAS APLICÁVEL AOS FORNECEDORES DA MANGELS REF. 01/2015 Este documento pode ser utilizado

Leia mais

Nosso negócio é a melhoria da Capacidade Competitiva de nossos Clientes

Nosso negócio é a melhoria da Capacidade Competitiva de nossos Clientes Nosso negócio é a melhoria da Capacidade Competitiva de nossos Clientes 1 SÉRIE GESTÃO QUALIDADE E AMBIENTAL ISO 9001: 2008 CONCEITOS FUNDAMENTAIS E INTERPRETAÇÃO DOS REQUISITOS Proporcionar aos treinandos

Leia mais

Projetos de Engenharia, Produtividade, Consultoria, Sistemas de Gestão da Qualidade, Ambiental e Treinamento 1/77 Rev. 31/01/11

Projetos de Engenharia, Produtividade, Consultoria, Sistemas de Gestão da Qualidade, Ambiental e Treinamento 1/77 Rev. 31/01/11 Sistemas de Gestão da Qualidade, Ambiental e Treinamento 1/77 Ordem TREINAMENTOS MINISTRADOS IN COMPANY CARGA HORARIA GPMC-001 Analise, Mapeamento e Racionalização de Processos (SIPOC) 16 Hrs 04/77 FA-001

Leia mais

Requisitos Específicos do Cliente Mercedes-Benz do Brasil Ltda.

Requisitos Específicos do Cliente Mercedes-Benz do Brasil Ltda. Requisitos Específicos do Cliente Mercedes-Benz do Brasil Ltda. Requisitos relacionados aos itens da ISO TS 16949:2009 Para uso conjunto com ISO TS 16949 (edição 2009 / 06 / 15) Situação de modificação

Leia mais

COMO ESCOLHER O TREINAMENTO CERTO PARA DESENVOLVER PESSOAS E EXPANDIR NEGÓCIOS? CONHECIMENTO TRANSFORMAÇÃO PROFICIÊNCIA EXCELÊNCIA DO NEGÓCIO

COMO ESCOLHER O TREINAMENTO CERTO PARA DESENVOLVER PESSOAS E EXPANDIR NEGÓCIOS? CONHECIMENTO TRANSFORMAÇÃO PROFICIÊNCIA EXCELÊNCIA DO NEGÓCIO CONHECIMENTO TRANSFORMAÇÃO PROFICIÊNCIA RETENÇÃO DE TALENTOS EXCELÊNCIA DO NEGÓCIO COMPORTAMENTO ALTA PERFORMANCE EXPERTISE HABILIDADES COMO ESCOLHER O TREINAMENTO CERTO PARA DESENVOLVER PESSOAS E EXPANDIR

Leia mais

RRelevância do curso. OObjetivo do curso. FFundamentação Teórica: ATENDIMENTO E POSTURA NO AMBIENTE DE TRABALHO. Público-alvo

RRelevância do curso. OObjetivo do curso. FFundamentação Teórica: ATENDIMENTO E POSTURA NO AMBIENTE DE TRABALHO. Público-alvo Vigilantes, vigias, porteiros ou interessados em ingressar nessas funções. A empresa que presta serviços de vigilância tem a grande preocupação de manter a segurança de seu cliente, mas também de não receber

Leia mais

Sistemas de Gestão Ambiental O QUE MUDOU COM A NOVA ISO 14001:2004

Sistemas de Gestão Ambiental O QUE MUDOU COM A NOVA ISO 14001:2004 QSP Informe Reservado Nº 41 Dezembro/2004 Sistemas de Gestão O QUE MUDOU COM A NOVA ISO 14001:2004 Material especialmente preparado para os Associados ao QSP. QSP Informe Reservado Nº 41 Dezembro/2004

Leia mais

σ LEAN LEAN SEIS SIGMA FORMAÇÃO GREEN BELT TURMA REDUZIDA INÍCIO EM SETEMBRO DE 2015

σ LEAN LEAN SEIS SIGMA FORMAÇÃO GREEN BELT TURMA REDUZIDA INÍCIO EM SETEMBRO DE 2015 6 σ LEAN FORMAÇÃO GREEN BELT TURMA REDUZIDA INÍCIO EM SETEMBRO DE 2015 FORMAÇÃO GREEN BELT ORIGENS DO A metodologia Seis Sigma surgiu na Motorola, na década de 1980, e foi posteriormente implementada na

Leia mais

FORMAÇÃO DE AVALIADORES DE SGI PELAS NORMAS DE GESTÃO DE QUALIDADE, SMS E RESPONSABILIDADE SOCIAL

FORMAÇÃO DE AVALIADORES DE SGI PELAS NORMAS DE GESTÃO DE QUALIDADE, SMS E RESPONSABILIDADE SOCIAL FORMAÇÃO DE AVALIADORES DE SGI PELAS NORMAS DE GESTÃO DE QUALIDADE, SMS E RESPONSABILIDADE SOCIAL 1 MODELOS DE GESTÃO MODELO Busca representar a realidade GESTÃO ACT CHECK PLAN DO PDCA 2 MODELOS DE GESTÃO

Leia mais

COMO ESCOLHER O TREINAMENTO CERTO PARA DESENVOLVER PESSOAS E EXPANDIR NEGÓCIOS? CONHECIMENTO TRANSFORMAÇÃO PROFICIÊNCIA EXCELÊNCIA DO NEGÓCIO

COMO ESCOLHER O TREINAMENTO CERTO PARA DESENVOLVER PESSOAS E EXPANDIR NEGÓCIOS? CONHECIMENTO TRANSFORMAÇÃO PROFICIÊNCIA EXCELÊNCIA DO NEGÓCIO CONHECIMENTO TRANSFORMAÇÃO PROFICIÊNCIA RETENÇÃO DE TALENTOS EXCELÊNCIA DO NEGÓCIO COMPORTAMENTO ALTA PERFORMANCE EXPERTISE HABILIDADES COMO ESCOLHER O TREINAMENTO CERTO PARA DESENVOLVER PESSOAS E EXPANDIR

Leia mais

PORTIFÓLIO DE TREINAMENTOS

PORTIFÓLIO DE TREINAMENTOS PORTIFÓLIO DE TREINAMENTOS CURSOS PROFISSIONALIZANTES: CÓDIGO CURSO DESCRIÇÃO PRÉ-REQUISITO CH 30 KN-001 Metrologia Básica Formação em metrologia dimensional ou e instrumentação básica KN-002 Desenho Técnico

Leia mais

COMO ESCOLHER O TREINAMENTO CERTO PARA DESENVOLVER PESSOAS E EXPANDIR NEGÓCIOS? CONHECIMENTO TRANSFORMAÇÃO PROFICIÊNCIA EXCELÊNCIA DO NEGÓCIO

COMO ESCOLHER O TREINAMENTO CERTO PARA DESENVOLVER PESSOAS E EXPANDIR NEGÓCIOS? CONHECIMENTO TRANSFORMAÇÃO PROFICIÊNCIA EXCELÊNCIA DO NEGÓCIO CONHECIMENTO TRANSFORMAÇÃO PROFICIÊNCIA RETENÇÃO DE TALENTOS EXCELÊNCIA DO NEGÓCIO COMPORTAMENTO ALTA PERFORMANCE EXPERTISE HABILIDADES COMO ESCOLHER O TREINAMENTO CERTO PARA DESENVOLVER PESSOAS E EXPANDIR

Leia mais

SUMÁRIO ÍNDICE. 1 Objetivo: 3. 2 Aplicação e Alcance: 3. 3 Referências: 3. 4 Definições e Abreviaturas: 3. 5 Responsabilidades: 3.

SUMÁRIO ÍNDICE. 1 Objetivo: 3. 2 Aplicação e Alcance: 3. 3 Referências: 3. 4 Definições e Abreviaturas: 3. 5 Responsabilidades: 3. Procedimento de Gestão OGX Denominação: Tratamento de não conformidades, ações corretivas e preventivas PG.SMS.015 SUMÁRIO Este procedimento define a sistemática utilizada na identificação, registro e

Leia mais

Requisitos Específicos do Cliente Mercedes-Benz do Brasil Ltda.

Requisitos Específicos do Cliente Mercedes-Benz do Brasil Ltda. Requisitos Específicos do Cliente Mercedes-Benz do Brasil Ltda. Requisitos relacionados aos itens da ISO TS 16949:2009 Para uso conjunto com ISO TS 16949 (edição 2009 / 06 / 15) Situação de modificação

Leia mais

ISO IEC. Normas Regionais MERCOSUL CEN COPANT. Normas Nacionais ABNT, BSI, AFNOR, DIN, JISE. Normas internas das empresas

ISO IEC. Normas Regionais MERCOSUL CEN COPANT. Normas Nacionais ABNT, BSI, AFNOR, DIN, JISE. Normas internas das empresas Aula 03 : Norma NBR ISO 9001 Ghislaine Miranda Bonduelle NORMALIZAÇÃO DA QUALIDADE ISO IEC Internacional Normas Regionais MERCOSUL CEN COPANT Regional Normas Nacionais ABNT, BSI, AFNOR, DIN, JISE Nacional

Leia mais

Preparação para a Certificação de Engenheiro da Qualidade 1

Preparação para a Certificação de Engenheiro da Qualidade 1 Preparação para a Certificação de Engenheiro da Qualidade 1 OBJETIVOS DO CURSO Apresentar aos participantes os conteúdos do Corpo de Conhecimento necessários à certificação, possibilitando que aprimorem

Leia mais

Gestão da Qualidade. Evolução da Gestão da Qualidade

Gestão da Qualidade. Evolução da Gestão da Qualidade Gestão da Qualidade Evolução da Gestão da Qualidade Grau de Incerteza Grau de complexidade Adm Científica Inspeção 100% CEQ Evolução da Gestão CEP CQ IA PQN PQN PQN TQM PQN MSC GEQ PQN PQN Negócio Sistema

Leia mais

Nós fazemos Gestão e sua Empresa faz Sucesso! Portfólio. Francisco & Francisco Sistemas de Gestão Ltda. 1. Quem Somos?

Nós fazemos Gestão e sua Empresa faz Sucesso! Portfólio. Francisco & Francisco Sistemas de Gestão Ltda. 1. Quem Somos? Portfólio 1. Quem Somos? Somos uma Equipe de Auditores, Consultores e Assessores Empresariais com diversas competências para melhorar o desempenho de qualquer negócio por meio de SISTEMAS DE GESTÃO DA

Leia mais

APRESENTAÇÃO. Direitos Reservados Monteiro Associados

APRESENTAÇÃO. Direitos Reservados Monteiro Associados APRESENTAÇÃO PROPÓSITO Fazer a DIFERENÇA no DESENVOLVIMENTO saudável e sustentável das PESSOAS e das ORGANIZAÇÕES. VISÃO VISÃO DA EMPRESA TERMOS NOTÓRIO RECONHECIMENTO DA NOSSA COMPETÊNCIA NA GESTÃO DAS

Leia mais

DISCIPLINA: Controle de Qualidade na Indústria

DISCIPLINA: Controle de Qualidade na Indústria PPGE3M/UFRGS DISCIPLINA: Controle de Qualidade na Indústria Profa. Dra. Rejane Tubino rejane.tubino@ufrgs.br SATC 2013 Fone: 3308-9966 Programa da Disciplina Apresentação da disciplina Conceitos preliminares.

Leia mais

TRANSFORMANDO PESSOAS E NEGÓCIOS

TRANSFORMANDO PESSOAS E NEGÓCIOS TRANSFORMANDO PESSOAS E NEGÓCIOS PROGRAMAÇÃO DE TREINAMENTOS 1 SEMESTRE 2013 TRANSFORMANDO PESSOAS E NEGÓCIOS TREINAMENTO: ELEMENTO- CHAVE PARA O CRESCIMENTO DA ORGANIZAÇÃO SOLUÇÕES PARA TODOS OS NÍVEIS

Leia mais

Profº Adilson Spim 09/09/2012

Profº Adilson Spim 09/09/2012 Gestão da Qualidade ISO 9001:2008 Princípios e Requisitos Por que Qualidade e ISO 9000? Conquistar e manter mercados; Reduzir desperdícios. Gestão da Qualidade Atendimento de requisitos e redução de desperdícios

Leia mais

FMEA - 4ª. EDIÇÃO (Análise dos Modos de Falha e de seus Efeitos)

FMEA - 4ª. EDIÇÃO (Análise dos Modos de Falha e de seus Efeitos) Curso e-learning FMEA - 4ª. EDIÇÃO (Análise dos Modos de Falha e de seus Efeitos) Todos os direitos de cópia reservados. Não é permitida a distribuição física ou eletrônica deste material sem a permissão

Leia mais

Quem somos DESENVOLVIMENTO DE PESSOAS TRANSPOR TE DE PASSAGEIROS E CARGAS QUALIDADE SEGURANÇA- MEIO AMBIENTE - SAÚDE

Quem somos DESENVOLVIMENTO DE PESSOAS TRANSPOR TE DE PASSAGEIROS E CARGAS QUALIDADE SEGURANÇA- MEIO AMBIENTE - SAÚDE Quem somos QUALIDADE SEGURANÇA- MEIO AMBIENTE - SAÚDE TRANSPOR TE DE PASSAGEIROS E CARGAS DESENVOLVIMENTO DE PESSOAS Quem somos O mercado está cada dia mais competitivo e dentro deste cenário, nasce a

Leia mais

CICLO DE EVENTOS DA QUALIDADE

CICLO DE EVENTOS DA QUALIDADE Maio de 2003 CICLO DE EVENTOS DA QUALIDADE Dia 12/05/2003 Certificação e homologação de produtos, serviços e empresas do setor aeroespacial,com enfoque na qualidade Dia 13/05/2003 ISO 9001:2000 Mapeamento

Leia mais

ISO 17025 Versão 2005

ISO 17025 Versão 2005 1º Fórum Regional de Química - ES ISO 17025 Versão 2005 Rev. 14 Samuel Vieira JUN/2010 1 Terminologia e Siglas ABNT NBR ISO 9000:2000 Sistemas de gestão da qualidade Fundamentos e Vocabulário ABNT NBR

Leia mais

FR.ITC.04-03 Revisão: 16 de 19/01/2015. Requisitos específicos Bepo. Manual para Fornecedores. www.bepo.com.br

FR.ITC.04-03 Revisão: 16 de 19/01/2015. Requisitos específicos Bepo. Manual para Fornecedores. www.bepo.com.br FR.ITC.04-03 Revisão: 16 de 19/01/2015 Requisitos específicos Bepo Manual para Fornecedores Índice: 1) Apresentação da Empresa ---------------------------------------------------------------------------pg.03

Leia mais

O PREFEITO DO MUNICIPIO DE CONTAGEM, no uso de atribuições legais;

O PREFEITO DO MUNICIPIO DE CONTAGEM, no uso de atribuições legais; DECRETO nº 308, de 09 de abril de 2014. Altera o Decreto nº 1209, de 24 de agosto de 2009, que relaciona os serviços não compulsórios prestados pelo Poder Executivo Municipal, fixa os respectivos preços,

Leia mais

RELAÇÃO DE TREINAMENTOS IN COMPANY

RELAÇÃO DE TREINAMENTOS IN COMPANY RELAÇÃO DE TREINAMENTOS IN COMPANY 1. Qualidade Tipos de treinamento 1.1 Interpretação das normas ISO 9000 - Requisitos Específicos da Norma ISO 9001 24 1.2 Interpretação da especificação técnica ISO/TS

Leia mais

NORMALIZAÇÃO DE PROCESSOS MÓDULO 7. TIPOS DE CERTIFICAÇÃO continuação

NORMALIZAÇÃO DE PROCESSOS MÓDULO 7. TIPOS DE CERTIFICAÇÃO continuação NORMALIZAÇÃO DE PROCESSOS MÓDULO 7 TIPOS DE CERTIFICAÇÃO continuação Índice 1. Tipos de certificação - continuação...3 1.1. Sistema da Segurança e Saúde Ocupacional (OHSAS 18001)... 3 1.2. Segurança da

Leia mais

MANUAL DO SISTEMA DA QUALIDADE. Rua Acre, 291 - CEP 83.040-030 Bairro Boneca do Iguaçu - São José dos Pinhais - Paraná.

MANUAL DO SISTEMA DA QUALIDADE. Rua Acre, 291 - CEP 83.040-030 Bairro Boneca do Iguaçu - São José dos Pinhais - Paraná. ELABORADO POR: Carlos Eduardo Matias Enns MANUAL DO SISTEMA DA QUALIDADE APROVADO POR: Edson Luis Schoen 28/1/5 1 de 11 1. FINALIDADE A Saint Blanc Metalmecânica Ltda visa estabelecer as diretrizes básicas

Leia mais

2º Simpósio Internacional de Confiabilidade e Gestão de Segurança Operacional. 09 a 11 de novembro de 2010

2º Simpósio Internacional de Confiabilidade e Gestão de Segurança Operacional. 09 a 11 de novembro de 2010 2º Simpósio Internacional de Confiabilidade e Gestão de 17 a 19 de novembro de 2009 Segurança Operacional 09 a 11 de novembro de 2010 Norma NBR de Diretrizes para a Integração do SGSO com outros Sistemas

Leia mais

22º Congresso Brasileiro de Engenharia Sanitária e Ambiental

22º Congresso Brasileiro de Engenharia Sanitária e Ambiental 22º Congresso Brasileiro de Engenharia Sanitária e Ambiental 14 a 19 de Setembro 2003 - Joinville - Santa Catarina VI-057 - IMPLANTAÇÃO DE SISTEMA DE GESTÃO SGI (MEIO AMBIENTE E SAÚDE E SEGURANÇA NO TRABALHO)

Leia mais

Gerenciando o Sistema de Medição

Gerenciando o Sistema de Medição Gerenciando o Sistema de Medição A finalidade deste artigo é colaborar na reflexão e conscientização de todos os níveis das empresas - desde a alta administração ao usuário dos instrumentos - quanto aos

Leia mais

Manual da Gestão Integrada - M.G.I

Manual da Gestão Integrada - M.G.I Manual da Gestão Integrada - M.G.I Revisão 001 / Outubro de 2009 CBC - Consultoria e Planejamento Ambiental Ltda. Rua Felicíssimo Antonio Pereira, 21-37, CEP 17045-015 Bauru SP Fone: (14) 3313 6332 www.cbcambiental.com.br

Leia mais

SISTEMAS DE GESTÃO PARA SEGURANÇA E SAÚDE OCUPACIONAL - ESPECIFICAÇÃO

SISTEMAS DE GESTÃO PARA SEGURANÇA E SAÚDE OCUPACIONAL - ESPECIFICAÇÃO OHSAS 18001 SISTEMAS DE GESTÃO PARA SEGURANÇA E SAÚDE OCUPACIONAL - ESPECIFICAÇÃO IMPORTANTE: A BSI-OHSAS 18001 não é uma Norma Britânica. A BSI-OHSAS 18001 será cancelada quando da inclusão do seu conteúdo

Leia mais

OHSAS 18001:2007 SAÚDE E SEGURANÇA OCUPACIONAL. Benefícios, Certificação, Estrutura, Objetivos, Termos e definições da OHSAS 18001.

OHSAS 18001:2007 SAÚDE E SEGURANÇA OCUPACIONAL. Benefícios, Certificação, Estrutura, Objetivos, Termos e definições da OHSAS 18001. OHSAS 18001:2007 SAÚDE E SEGURANÇA OCUPACIONAL ASPECTOS GERAIS Benefícios, Certificação, Estrutura, Objetivos, Termos e definições da OHSAS 18001. Histórico: Normas e Gestão SSO BS 8800 Instituto Britânico

Leia mais

REQUISITOS GERAIS PARA COMPETÊNCIA DE LABORATORIOS DE ENSAIO E CALIBRAÇÃO NBR ISO/IEC 17025

REQUISITOS GERAIS PARA COMPETÊNCIA DE LABORATORIOS DE ENSAIO E CALIBRAÇÃO NBR ISO/IEC 17025 CURSO E-LEARNING REQUISITOS GERAIS PARA COMPETÊNCIA DE LABORATORIOS DE ENSAIO E CALIBRAÇÃO NBR ISO/IEC 17025 Todos os direitos de cópia reservados. Não é permitido a distribuição física ou eletrônica deste

Leia mais

Preparando a Implantação de um Sistema de Gestão da Qualidade

Preparando a Implantação de um Sistema de Gestão da Qualidade Preparando a Implantação de um Projeto Pró-Inova - InovaGusa Ana Júlia Ramos Pesquisadora em Metrologia e Qualidade e Especialista em Sistemas de Gestão da Qualidade 1. Gestão Gestão Atividades coordenadas

Leia mais

OHSAS-18001:2007 Tradução livre

OHSAS-18001:2007 Tradução livre SISTEMAS DE GESTÃO DE SAÚDE E SEGURANÇA OCUPACIONAL - REQUISITOS (OCCUPATIONAL HEALTH AND SAFETY MANAGEMENT SYSTEMS - REQUIREMENTS) OHSAS 18001:2007 Diretrizes para o uso desta tradução Este documento

Leia mais

Módulo 4 O FMEA como parte integrante da Norma ISO/TS 16949, do APQP e do PPAP.

Módulo 4 O FMEA como parte integrante da Norma ISO/TS 16949, do APQP e do PPAP. Módulo 4 O FMEA como parte integrante da Norma ISO/TS 16949, do APQP e do PPAP. FMEA, ISO/TS, APQP, PPAP Pretendemos, neste módulo, mostrar todas as ligações e vínculos existentes entre a ferramenta do

Leia mais

ASSESSORIA NA IMPLEMENTAÇÃO DE SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE, CONFORME ABNT NBR ISO 9001 E ASSESSORIA EM SISTEMA DE GESTÃO INTEGRADO ISO 9001, ISO

ASSESSORIA NA IMPLEMENTAÇÃO DE SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE, CONFORME ABNT NBR ISO 9001 E ASSESSORIA EM SISTEMA DE GESTÃO INTEGRADO ISO 9001, ISO ASSESSORIA NA IMPLEMENTAÇÃO DE SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE, CONFORME ABNT NBR ISO 9001 E ASSESSORIA EM SISTEMA DE GESTÃO INTEGRADO ISO 9001, ISO 14001 e OHSAS 18001 Hall Consult Produtos/ Serviços:

Leia mais

Atuação Responsável. Programa. Requisitos do Sistema de Gestão. 20 anos do Atuação Responsável no Brasil. Responsável 1992-2012

Atuação Responsável. Programa. Requisitos do Sistema de Gestão. 20 anos do Atuação Responsável no Brasil. Responsável 1992-2012 Atuação Responsável anos 1992-2012 Programa Atuação Responsável 20 anos do Atuação Responsável no Brasil Requisitos do Sistema de Gestão Associação Brasileira da Indústria Química Associação Brasileira

Leia mais

Gestão de Segurança e Saúde Ocupacional (OHSAS 18001:2007)

Gestão de Segurança e Saúde Ocupacional (OHSAS 18001:2007) Gestão e otimização da produção Gestão de Segurança e Saúde Ocupacional () Marco Antonio Dantas de Souza MSc. Engenharia de Produção Engenheiro de Segurança do Trabalho Introdução Fonte: Ministério da

Leia mais

CURSOS PRESENCIAIS (Também podem ser ministrados in company)

CURSOS PRESENCIAIS (Também podem ser ministrados in company) 1 CURSOS PRESENCIAIS (Também podem ser ministrados in company) BOAS PRÁTICAS DE MANIPULAÇÃO BOAS PRÁTICAS DE FABRICAÇÃO BOAS PRÁTICAS DE LABORATÓRIO BOAS PRÁTICAS DE ARMAZENAMENTO, LOGÍSTICA E DISTRIBUIÇÃO

Leia mais

14 ANEXO 02 - NORMA ISO 9001:2000 - INTERPRETAÇÃO LIVRE

14 ANEXO 02 - NORMA ISO 9001:2000 - INTERPRETAÇÃO LIVRE 14 ANEXO 02 - NORMA ISO 9001:2000 - INTERPRETAÇÃO LIVRE Sumário Prefácio 0 Introdução 1 Objetivo 2 Referência normativa 3 Termos e definições 4 Sistema de gestão da qualidade 5 Responsabilidade da direção

Leia mais

ENQUALAB 2013 QUALIDADE & CONFIABILIDADE NA METROLOGIA AUTOMOTIVA. Elaboração em planos de Calibração Interna na Indústria Automotiva

ENQUALAB 2013 QUALIDADE & CONFIABILIDADE NA METROLOGIA AUTOMOTIVA. Elaboração em planos de Calibração Interna na Indústria Automotiva ENQUALAB 2013 QUALIDADE & CONFIABILIDADE NA METROLOGIA AUTOMOTIVA Elaboração em planos de Calibração Interna na Indústria Automotiva Joel Alves da Silva, Diretor Técnico JAS-METRO Soluções e Treinamentos

Leia mais

CURSOS MINISTRADOS PELA TREINAMENTOS & BRIGADA CONTEÚDO PROGRAMÁTICO

CURSOS MINISTRADOS PELA TREINAMENTOS & BRIGADA CONTEÚDO PROGRAMÁTICO CURSOS MINISTRADOS PELA TREINAMENTOS & BRIGADA Item Treinamentos C/H 01 Brigada de Incêndio 12 h/a 02 Brigada de Incêndio 16 h/a 03 Primeiros Socorros 08 h/a 04 Trabalho em Altura 08 h/a 05 CIPA 20 h/a

Leia mais

Correspondência entre OHSAS 18001, ISO 14001:1996, ISO 9001:1994 e ISO 9001:2000

Correspondência entre OHSAS 18001, ISO 14001:1996, ISO 9001:1994 e ISO 9001:2000 Anexo A (informativo) Correspondência entre, ISO 14001:1996, ISO 9001:1994 e ISO 9001:2000 Tabela A.1 - Correspondência entre, ISO 14001:1996 e ISO 9001:1994 Seção Seção ISO 14001:1996 Seção ISO 9001:1994

Leia mais

Planejamento Avançado da Qualidade Elementos APQP

Planejamento Avançado da Qualidade Elementos APQP Planejamento Avançado da Qualidade Elementos APQP São descritos a seguir objetivos, expectativas e requisitos relativos à documentação dos elementos individuais do APQP Status Report (ver QSV / S 296001

Leia mais

SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE ISO 9001:20008 SISTEMA DA GESTÃO AMBIENTAL 14001:2004 SISTEMA DA GESTÃO DE SAÚDE E SEGURANÇA OHSAS 18001:2007

SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE ISO 9001:20008 SISTEMA DA GESTÃO AMBIENTAL 14001:2004 SISTEMA DA GESTÃO DE SAÚDE E SEGURANÇA OHSAS 18001:2007 SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE ISO 9001:20008 SISTEMA DA GESTÃO AMBIENTAL 14001:2004 SISTEMA DA GESTÃO DE SAÚDE E SEGURANÇA OHSAS 18001:2007 RUA BARRA FUNDA, 16 SÃO PAULO / SP Sra. Sandra Freire Gerente

Leia mais

Gestão da qualidade. Conceito e histórico da qualidade. Prof. Dr. Gabriel Leonardo Tacchi Nascimento

Gestão da qualidade. Conceito e histórico da qualidade. Prof. Dr. Gabriel Leonardo Tacchi Nascimento Gestão da qualidade Conceito e histórico da qualidade Prof. Dr. Gabriel Leonardo Tacchi Nascimento Como é vista a qualidade Redução de custos Aumento de produtividade Conceito básico de qualidade Satisfação

Leia mais

TREINAMENTO ITAIM INTERPRETAÇÃO DA NORMA NBR ABNT ISO 9001:2008. Maria das Graças Ferreira mgferreira@prefeitura.sp.gov.

TREINAMENTO ITAIM INTERPRETAÇÃO DA NORMA NBR ABNT ISO 9001:2008. Maria das Graças Ferreira mgferreira@prefeitura.sp.gov. TREINAMENTO ITAIM INTERPRETAÇÃO DA NORMA NBR ABNT ISO 9001:2008 Maria das Graças Ferreira mgferreira@prefeitura.sp.gov.br 11 3104-0988 Este treinamento tem por objetivo capacitar os participantes para

Leia mais

ABNT NBR ISO 9001:2008

ABNT NBR ISO 9001:2008 ABNT NBR ISO 9001:2008 Introdução 0.1 Generalidades Convém que a adoção de um sistema de gestão da qualidade seja uma decisão estratégica de uma organização. O projeto e a implementação de um sistema de

Leia mais

Termo de Referência Curso ISO 17025:2005

Termo de Referência Curso ISO 17025:2005 Termo de Referência Curso ISO 17025:2005 Número e título do Projeto: Projeto PNUD BRA/08/G32 Estabelecimento de gerenciamento e disposição de Bifenilas Policloradas (PCB). 1. Título Consultoria técnica,

Leia mais

ORIENTAÇÃO PARA A REALIZAÇÃO DE AUDITORIA INTERNA E ANÁLISE CRÍTICA EM LABORATÓRIOS DE CALIBRAÇÃO E DE ENSAIO. Documento de caráter orientativo

ORIENTAÇÃO PARA A REALIZAÇÃO DE AUDITORIA INTERNA E ANÁLISE CRÍTICA EM LABORATÓRIOS DE CALIBRAÇÃO E DE ENSAIO. Documento de caráter orientativo Coordenação Geral de Acreditação ORIENTAÇÃO PARA A REALIZAÇÃO DE AUDITORIA INTERNA E ANÁLISE CRÍTICA EM LABORATÓRIOS DE CALIBRAÇÃO E DE ENSAIO Documento de caráter orientativo DOQ-CGCRE-002 Revisão 03

Leia mais

UNESP - 2013. Pós -graduação Lato Sensu. Carlos Henrique Lencioni

UNESP - 2013. Pós -graduação Lato Sensu. Carlos Henrique Lencioni Normas de Sistemas de Gestão da Qualidade Especialização em Gestão da Produção Pós -graduação Lato Sensu Carlos Henrique Lencioni 1 chlencioni@gmail.com.br Engenheiro Elétrico pela Escola Federal de Engenharia

Leia mais

Excelência na Gestão de Ativos

Excelência na Gestão de Ativos Excelência na Gestão de Ativos 2015 Mudanças em Tempos Difíceis Em tempos difíceis é que as mudanças são necessárias, e a habilidades dos navegantes são testadas. Neste contexto a NT Desenvolvimento Gerencial

Leia mais

Calendário Formação 2011

Calendário Formação 2011 ÁREA: SISTEMAS DE GESTÃO DA QUALIDADE Implementação de um Sistema de Gestão da Qualidade IS0 9001:2008 16 HORAS 21 FEV 22 FEV LISBOA 21 MAR 22 MAR LISBOA 16 MAI 17 MAI PORTO 10 OUT 11 OUT LISBOA 14 NOV

Leia mais

Políticas de Segurança da Informação. Aécio Costa

Políticas de Segurança da Informação. Aécio Costa Aécio Costa A segurança da informação é obtida a partir da implementação de um conjunto de controles adequados, incluindo políticas, processos, procedimentos, estruturas organizacionais e funções de software

Leia mais

CONSULTORES EXPERIENTES

CONSULTORES EXPERIENTES 1/7 A CTP, atua no mercado há mais de 20 anos, prestando serviços em Treinamentos, de forma a atender as características e necessidades individuais de cada empresa, através de consultores com experiência

Leia mais

FMEA, PDCA, TQM, PPAP

FMEA, PDCA, TQM, PPAP Ementários Fundamentos do Pensamento Lean e Toyota Production System TPS 20 horas Introdução ao Pensamento Lean six Sigma e ao TPS Histórico Evolutivo do TPS Pilares do TPS Princípios Lean Fundamentos

Leia mais

NR 35 - GESTÃO DA SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO (PROPOSTA DE TEXTO)

NR 35 - GESTÃO DA SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO (PROPOSTA DE TEXTO) NR 35 - GESTÃO DA SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO (PROPOSTA DE TEXTO) Objeto, princípios e campo de aplicação 35.1 Esta Norma Regulamentadora - NR estabelece princípios e requisitos para gestão da segurança

Leia mais

PÓS-GRADUAÇÃO EM GESTÃO DA QUALIDADE

PÓS-GRADUAÇÃO EM GESTÃO DA QUALIDADE PÓS-GRADUAÇÃO EM GESTÃO DA QUALIDADE COORDENAÇÃO DA PÓS-GRADUAÇÃO: Prof.ª Doutora Florbela Correia Mestre/Especialista José Carlos Sá PLANO Listagem das Unidades Curriculares CONTROLO ESTATÍSTICO DO PROCESSO...

Leia mais

GESTÃO DA PRODUÇÃO (GPd)

GESTÃO DA PRODUÇÃO (GPd) GESTÃO DA PRODUÇÃO (GPd) Antonio Keh Chuan Chou Gerente EHS GSC Latin America Sherwin Williams São Paulo, 22 de agosto de 2013 workshop AGENDA workshop Saúde Ocupacional e Segurança do Trabalho Operações

Leia mais

ISO TS 16949:2002. Um ISO/PAS ou ISO/TS é revisto a cada três anos com o objetivo de decidir se pode ser transformado em uma Norma Internacional.

ISO TS 16949:2002. Um ISO/PAS ou ISO/TS é revisto a cada três anos com o objetivo de decidir se pode ser transformado em uma Norma Internacional. Prefácio A ISO(Organização Internacional para Normalização) é uma federação mundial de organizações de normalizações nacionais (entidades membros ISO). O trabalho de preparação de normas internacionais

Leia mais

FR.ITC.04-03 Revisão: 14 de 12/02/2013. Requisitos específicos Bepo. Manual para Fornecedores. www.bepo.com.br

FR.ITC.04-03 Revisão: 14 de 12/02/2013. Requisitos específicos Bepo. Manual para Fornecedores. www.bepo.com.br FR.ITC.04-03 Revisão: 14 de 12/02/2013 Requisitos específicos Bepo Manual para Fornecedores Índice: 1) Apresentação da empresa ------------------------------------------------------------------------pg.03

Leia mais

NORMA NBR ISO 9001:2008

NORMA NBR ISO 9001:2008 NORMA NBR ISO 9001:2008 Introdução 0.1 Generalidades Convém que a adoção de um sistema de gestão da qualidade seja uma decisão estratégica de uma organização. O projeto e a implementação de um sistema

Leia mais

Enterprise Quality Management [EQM] Excelência em Gestão da Qualidade

Enterprise Quality Management [EQM] Excelência em Gestão da Qualidade Enterprise Quality Management [EQM] Excelência em Gestão da Qualidade A Gestão da Qualidade Total, do inglês Total Quality Management - TQM é uma estratégia de administração completa que tem como objetivo

Leia mais

OPERADOR DE EMPILHADEIRA

OPERADOR DE EMPILHADEIRA CIDADE: JANDIRA-SP 29/10/2011 10/12/2011 30 horas 7 sábados 03 teóricos e 04 práticos Proporcionar conhecimentos teóricos e práticos a todos aqueles que pretendam trabalhar com empilhadeiras. Empresas

Leia mais

SISTEMAS DA QUALIDADE PARA LABORATÓRIOS DE ENSAIO E CALIBRAÇÃO SEGUNDO A NBR ISO/IEC 17025:2005

SISTEMAS DA QUALIDADE PARA LABORATÓRIOS DE ENSAIO E CALIBRAÇÃO SEGUNDO A NBR ISO/IEC 17025:2005 INPE-14785-PUD/184 SISTEMAS DA QUALIDADE PARA LABORATÓRIOS DE ENSAIO E CALIBRAÇÃO SEGUNDO A NBR ISO/IEC 17025:2005 Alexandre Guirland Nowosad João Gualberto de Cerqueira Júnior INPE São José dos Campos

Leia mais

CALENDÁRIO FORMAÇÃO 2015

CALENDÁRIO FORMAÇÃO 2015 CALENDÁRIO BUREAU VERITAS Pólo Tecnológico de Lisboa - Lote 21 1600 485 LISBOA 217 100 934 Visite o nosso site: formacao.bureauveritas.pt SEMINÁRIOS ISO 9001:2015 Preparação para a Transição 7 LISBOA 1

Leia mais

Palestra Informativa Sistema da Qualidade NBR ISO 9001:2000

Palestra Informativa Sistema da Qualidade NBR ISO 9001:2000 Palestra Informativa Sistema da Qualidade NBR ISO 9001:2000 ISO 9001:2000 Esta norma considera de forma inovadora: problemas de compatibilidade com outras normas dificuldades de pequenas organizações tendências

Leia mais

σ LEAN LEAN SEIS SIGMA UPGRADE BLACK BELT TURMA REDUZIDA INÍCIO EM ABRIL DE 2016

σ LEAN LEAN SEIS SIGMA UPGRADE BLACK BELT TURMA REDUZIDA INÍCIO EM ABRIL DE 2016 6 σ LEAN UPGRADE BLACK BELT TURMA REDUZIDA INÍCIO EM ABRIL DE 2016 UPGRADE BLACK BELT ORIGENS DO A metodologia Seis Sigma surgiu na Motorola, na década de 1980, e foi posteriormente implementada na General

Leia mais

Considerando que é dever do Estado instaurar condições para a existência de concorrência justa no País, resolve baixar as seguintes disposições:

Considerando que é dever do Estado instaurar condições para a existência de concorrência justa no País, resolve baixar as seguintes disposições: MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR - MDIC INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, NORMALIZAÇÃO E QUALIDADE INDUSTRIAL-INMETRO Portaria nº 109, de 13 de junho de 2005. O PRESIDENTE DO

Leia mais

Aplicar os princípios de ergonomia na realização do trabalho;

Aplicar os princípios de ergonomia na realização do trabalho; Curso: Técnico de Segurança do Trabalho Curso Reconhecido pelo MEC: PORTARIA N 959/2007 Apresentação: O curso de Técnico de Segurança do Trabalho da Conhecer Escola Técnica é reconhecido pela excelência

Leia mais

SEGURANÇA, MEIO AMBIENTE E SAÚDE

SEGURANÇA, MEIO AMBIENTE E SAÚDE ELABORADO APROVADO FOLHA: 1/24 NOME Vivan Gonçalves Coordenador do SESMT Teresinha de Lara Coordenador do SGI DATA: 02/01/2007 VERSÃO: 01 ÍNDICE 1. Objetivo 4 1.1. Escopo do SGSSO TELEDATA 5 2. Referências

Leia mais

SIMPROS 2001. Experiência de implantação da norma ISO 9001:2000 a partir da utilização da ISO/IEC TR 15504 (SPICE) para Melhoria de Processos

SIMPROS 2001. Experiência de implantação da norma ISO 9001:2000 a partir da utilização da ISO/IEC TR 15504 (SPICE) para Melhoria de Processos Experiência de implantação da norma ISO 9001:2000 a partir da utilização da ISO/IEC TR 15504 (SPICE) para Melhoria de Processos Adilson Sérgio Nicoletti Blumenau, SC - setembro de 2001 Conteúdo Apresentação

Leia mais