Linhas e Programas de Financiamento às MPMEs Inovadoras. Florianópolis, 09 de abril de 2010

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Linhas e Programas de Financiamento às MPMEs Inovadoras. Florianópolis, 09 de abril de 2010"

Transcrição

1 Linhas e Programas de Financiamento às MPMEs Inovadoras Florianópolis, 09 de abril de 2010

2 Quem somos Fundado em 20 de junho de 1952; Empresa pública de propriedade integral da União Federal; Principal fonte de crédito de longo prazo; Subsidiárias BNDESpar e FINAME. Missão Promover o desenvolvimento sustentável e competitivo da economia brasileira, com geração de emprego e redução das desigualdades sociais e regionais

3 Áreas de atuação Inovação Infraestrutura Capacidade Produtiva Bens de Capital Micro, Pequenas e Médias Empresas Inserção Internacional Desenvolvimento Social e Urbano Mercado de Capitais Meio Ambiente

4 O que apoiamos Projetos de Investimento que visem a implantação, expansão da capacidade produtiva e modernização de empresas Aquisição de máquinas e equipamentos isoladamente Capital de Giro Produção e comercialização para exportação Aquisição de bens de produção e serviços

5 Quem pode tomar financiamentos Pessoas Jurídicas Empresas de agropecuária, indústria, comércio ou serviços Cooperativas ou associações ONGs, OSCIPs ou fundações Pessoas Físicas Produtor rural Transportador autônomo de carga Transportador escolar Micro-empreendedor Administração Pública Municipal Estadual Federal

6 Porte da Empresa Receita Operacional Bruta Anual M P M E Micro Pequeno Médio Até R$ 2,4 milhão De R$ 2,4 milhão a R$ 16 milhões De R$ 16 milhões a R$ 90 milhões Médio-Grande De R$ 90 milhões a R$ 300 milhões Grande Acima de R$ 300 milhões

7 Requisitos mínimos Capacidade de pagamento Cadastro comercial satisfatório Em dia com as obrigações fiscais e previdenciárias Não estar em regime de recuperação de crédito Dispor de garantias para cobrir o risco da operação Cumprir as exigências da legislação ambiental

8 Evolução dos desembolsos 137,4 92,2 35, ,1 52,3 64,

9 Operações em 2009 Número de operações Desembolsos 390 mil R$ 137,4 bilhões 58% 7% 82% 29% 6% 5% 9% 4% Pessoa Física Micro e Pequena Média Grande MPME: 367 mil operações R$ 24 bilhões

10 Como apoiamos Operações Diretas Contratadas diretamente com o BNDES EMPRESÁRIO

11 Como apoiamos Operações Indiretas Contratadas com as instituições financeiras credenciadas como repassadoras de recursos do BNDES Instituição Financeira Credenciada Informação e Relacionamento (21) EMPRESÁRIO

12 Taxa de Juros em Operações Indiretas Custo Financeiro Remuneração + Básica do BNDES + Taxa de Intermediação Financeira + Remuneração do Agente Financeiro Custo Financeiro = TJLP ou TJ-462 ou Cesta de Moedas (MPMEs 100% TJLP, exceto caminhões e ônibus) (reflete o custo de captação de recursos) Remuneração Básica do BNDES = até 2,5% ao ano (MPMEs 0,9% ao ano) (margem para cobrir despesas operacionais) Taxa de Intermediação Financeira = 0,5% ao ano (MPMEs são isentas desta taxa) (cobertura de risco sistêmico das instituições financeiras credenciadas) Remuneração do Agente Financeiro = negociada com o cliente (reflete risco de crédito e custo de administração das operações indiretas)

13 Principais formas de apoio PROJETOS DE INVESTIMENTO BNDES AUTOMÁTICO MÁQUINAS E EQUIPAMENTOS BNDES FINAME CARTÃO BNDES + Insumos e Serviços + Insumos e serviços CAPITAL DE GIRO BNDES PROGEREN

14 Máquinas e equipamentos Novos BNDES FINAME Nacionais Sem limite de valor Credenciados no BNDES CFI (www.bndes.gov.br) CAPITAL DE GIRO ASSOCIADO Microempresa: até 50% Pequena e Média: até 30%

15 Projetos de investimento BNDES AUTOMÁTICO TICO Obras civis, montagem e instalações Móveis e utensílios Despesas pré-operacionais Pesquisa e Desenvolvimento / Certificação Máquinas e equipamentos nacionais Novos Usados - MICROEMPRESA Capital de Giro Micro até 70% Pequena e média até 40%

16 Capital de giro BNDES PROGEREN!" # $ "% &'!" ( "% ) * +,-. / &0 ' 1, 2

17 Condições TAXA DE JUROS Custo financeiro + BNDES + Agente financeiro Taxa final PRAZO BNDES Automático MPME 6,0% aa TJLP Negociada +/- + 0,9% aa + 0,84% Negociado 3,6% aa am BNDES PROGEREN TJLP + 1% + 3% aa + Negociada 4,5% aa +/- 1,13% am Até 24 meses Fonte: AOI/DESCO média 2009

18 Taxa Fixa até 30/06/2010 TAXA DE JUROS Custo Financeiro + BNDES + Agente Financeiro Taxa Final Prazo Bens de Capital 4,5% aa Até 60 meses Procaminhoneiro 4,5% aa Até 96 meses Ônibus e Caminhões + + 7,0% aa Variável de acordo com o veículo

19

20 Objetivo: Ampliar o acesso ao financiamento a empresas de menor porte, mitigando riscos de operações de crédito. Características: Fundo de natureza privada; Não sujeito a contingenciamento orçamentário; Administrado pelo BNDES (segregado de seu patrimônio); Necessidade de aportes de instituições privadas; Garantirá inicialmente repasses do BNDES e, no futuro, operações originadas pelas Instituições Financeiras cotistas; Público-alvo: MPMEs, Caminhoneiro (Pessoa Física), Microempreendedor Individual MEI.

21 Produtos atendidos inicialmente (inclui condições do BNDES PSI): BNDES Finame BNDES Procaminhoneiro BNDES Automático e BNDES Exim Contratação automática, com até 80% de cobertura e limite de R$ 10 milhões por beneficiário final

22 - Prioridade estratégica - Aumento de produtividade e competitividade das empresas Linha Capital Inovador; Linha Inovação Tecnológica; Linha Inovação Produção; CRIATEC; FUNTEC; PROSOFT.

23 Inovação Tecnológica (Produto) Objetivo: apoiar projetos de pesquisa, desenvolvimento e inovação com risco tecnológico e oportunidade de mercado, compreendendo o desenvolvimento de produtos e/ou processos novos (para o mercado nacional) ou significativamente aprimorados ; %3 3/ "% &"% < 2 7 8= &"! 6> 7 % ( & % ( 15 36"% : $"%& 1 Taxa de Juros : 3,5%* a.a. *BNDES PSI Inovação Validade até 30/06/2010

24 Capital Inovador (Empresa) Objetivo: apoiar os esforços inovativos alinhados com a estratégia e previstos nos Planos de Investimento em Inovação das empresas Desenvolvimento de capacidade para empreender; Realização de atividades de inovação de forma contínua e estruturada; Capital intangível e infraestrutura física, incluindo a implementação de centros de pesquisa e desenvolvimento. 3 1%, 36( 1,2 36"% : $"%& 1 Taxa de Juros : 4,5%* a.a. *BNDES PSI Inovação Validade até 30/06/2010

25 Inovação Produção Objetivos: 1) apoiar projetos de investimento que visem à implantação, expansão e modernização da capacidade produtiva, necessárias à absorção dos resultados do processo de pesquisa e desenvolvimento ou inovação; ou 2) projetos de pesquisa e desenvolvimento ou inovação que apresentem oportunidade comprovada de mercado, inclusive o desenvolvimento de inovações incrementais de produtos e/ou +AB)6C- 22D E- 22 $ G 6"%+ 3 ; 6; +1- &0! 3 H +I- H + & : $"%& 1

26 CRIATEC Objetivo: capitalizar as micro e pequenas empresas inovadoras de capital semente e prover-lhes um adequado apoio gerencial Gestores Regionais: SC, SP, RJ, MG, PE, CE, BA e PA; Patrimônio Comprometido: 100 milhões (80% BNDESPar); Duração: 10 anos (quatro primeiros: período de investimento); Política de Investimento Empresas com faturamento líquido máximo de R$ 6 milhões ; Máximo de investimento por empresa: R$ 1,5 milhão; Setores em foco: TI, Biotecnologia, Novos Materiais, Nanotecnologia, Agronegócios e outros. Processo Seletivo: Realizado pelo Gestor do Fundo.

27 BNDES FUNTEC Fundo Tecnológico Objetivo: apoiar financeiramente projetos que objetivam estimular o desenvolvimento tecnológico e a inovação de interesse estratégico para o País, em conformidade com os Programas e Políticas Públicas do Governo Federal. Aplicação direta e não reembolsável Projetos de natureza científica e tecnológica Beneficiários: Institutos tecnológicos e Instituições de apoio Com a interveniência de empresas Participação: até 90% As solicitações serão recebidas de maneira contínua pelo BNDES, sendo apreciadas pelo CCTEC em três reuniões distintas ao longo do ano.

28 BNDES FUNTEC Focos Energias Renováveis: Bioenergia e Hidroeletricidade Meio Ambiente: Tratamento de resíduos sólidos urbanos; Redução de resíduos industriais e da construção civil; Recuperação de áreas contaminadas / degradadas; Redução e controle da geração de efluentes líquidos. Saúde: Biofármacos, Equipamentos p/ diagnóstico e kits diagnósticos e Vacinas ainda não produzidas no país. Eletrônica: Microeletrônica e/ou nanotecnologia e Mostradores de informação (displays). Novos materiais: Metais e Cerâmicas avançadas. Química: Fertilizantes foliares, potássicos e nitrogenados Aplicações p/ resinas, plásticos, elastômeros e compósitos e Biorrefinarias e alcoolquímica.

29 BNDES PROSOFT Objetivo+ +Contribuir para o desenvolvimento da indústria nacional de software e serviços de Tecnologia da Informação (TI) BNDES PROSOFT Empresa Plano de Negócios, incluindo: G"% &J 9 7:!" 8 &J 4:6 G!!!!" 8 ("% K 82 Clientes: Empresas brasileiras de desenvolvimento de software e/ou prestação de serviços em TI Taxa de Juros: MPME: TJLP + 1% a.a. Grande Empresa: TJLP + 1,5% a.a. (software e TI) TJ % a.a. + Risco de Crédito (call centers e contact centers) Valor do financiamento: a partir de R$ 1 milhão

30 BNDES PROSOFT Objetivo+ +Contribuir para o desenvolvimento da indústria nacional de software e serviços de Tecnologia da Informação (TI) 9 7:6 : ("% Itens Passíveis de Apoio: 4G"%) " 8 "%!" 1.-! A$ B+ AB)6&$D1-22D "% (A+ 45, L 1I 2

31 Cartão BNDES Baseado no conceito de cartão de crédito, visa financiar de forma ágil e simplificada os investimentos das MPMEs.

32 Como funciona? As transações são realizadas pela internet, pelo Portal de Operações do Cartão BNDES (www.cartaobndes.gov.br). O cartão emitido não possui tarja magnética ou chip, o que não o possibilita realizar determinados tipos de operações, como saque em caixas eletrônicos.

33 Como funciona?!! "#

34 Vantagens Compradores "#$%& *+, Fornecedores '()%!!% -.! / !"!# $ 5 - %-.! &'()* *

35 Quem pode ter o Cartão BNDES? Empresas brasileiras com receita bruta anual de até R$ 90 milhões; Que estejam em dia com: Micro, Pequenas e Médias Empresas Certidão Negativa de Débito (Previdenciária) Certificado de Regularidade do FGTS Certidão Conjunta de Débitos Relativos a Tributos Federais e à Dívida Ativa da União Comprovação de Regularidade quanto à entrega da RAIS.

36 O que pode ser financiado? Mais de 131 mil produtos cadastrados no Portal por mais de 20 mil fornecedores credenciados: Máquinas, equipamentos, computadores, softwares, móveis, motocicletas* e veículos utilitários; Insumos (têxtil, coureiro-calçadista, moveleiro, embalagens, transformação plástica e de rochas ornamentais); Materiais destinados à construção civil, qualificados pelo Ministério das Cidades ou acreditados pelo INMETRO; Autopeças e pneus novos* para caminhões, ônibus, tratores e implementos rodoviários, agrícolas e industriais

37 Perfil das Empresas Compradoras Nº de Cartões 264 mil = R$ 10,1 bilhões 78% 19% 3% Micro Pequena Média Micro e pequenas empresas representam 97% dos Cartões BNDES

38 %-% Cartão BNDES (R$ milhões) 175 mil operações 845,7 509,2 1,2 12,1 71,7 225, *

39 *6- - 7

40 Cartão BNDES passou a financiar a inovação para: incentivar o investimento contínuo na melhoria de produtos e processos resolver gargalos tecnológicos, nos quais pode haver urgência na realização dos investimentos ser uma alternativa à utilização de capital giro para realizar estes investimentos

41 86-+!7 Inovação: - Set/08: Serviços de Avaliação de Conformidade (ensaios, calibrações, certificações) e de Acreditação para hospitais e demais instituições de saúde. - Set/09: Serviços tecnológicos (design, modelagem de produto, extensão tecnológica, desenvolvimento de embalagens, prototipagem, transferência de tecnologia). 77 operações de financiamento à inovação já realizadas, somando R$ 724 mil (de mar/09 a dez/09) 90 fornecedores credenciados para serviços de inovação

42 Canais de Comunicação +,--. ". /. *-% 9::$$;<:$':$// "3. -2!! + -- "32-!! 4-5."2../- 67*7 $(089&:!!!/!.233/ ;'<=--. ". /.!! >>>77*7

Linhas de Financiamento para a Construção Civil

Linhas de Financiamento para a Construção Civil Linhas de Financiamento para a Construção Civil Câmara Brasileira da Indústria de Construção 16 de dezembro de 2009 Quem somos Fundado em 20 de junho de 1952; Empresa pública de propriedade integral da

Leia mais

O BNDES Mais Perto de Você. julho de 2009

O BNDES Mais Perto de Você. julho de 2009 O BNDES Mais Perto de Você julho de 2009 Quem somos Fundado em 20 de junho de 1952; Empresa pública de propriedade integral da União Federal; Principal fonte de crédito de longo prazo; Subsidiárias BNDESPar

Leia mais

O BNDES mais perto de você. abril de 2009

O BNDES mais perto de você. abril de 2009 O BNDES mais perto de você abril de 2009 Quem somos Fundado em 20 de junho de 1952; Empresa pública de propriedade integral da União Federal; Principal fonte de crédito de longo prazo; Apoio ao mercado

Leia mais

CAFÉ COM CRÉDITO. Santo André - SP. 06 de outubro de 2009

CAFÉ COM CRÉDITO. Santo André - SP. 06 de outubro de 2009 CAFÉ COM CRÉDITO Santo André - SP 06 de outubro de 2009 Missão Banco do DESENVOLVIMENTO Competitividade e sustentabilidade Redução das desigualdades sociais e regionais Áreas de atuação Inovação Bens de

Leia mais

Linhas de Financiamento e Programas Complementares. Montes Claros, 15 de abril de 2010

Linhas de Financiamento e Programas Complementares. Montes Claros, 15 de abril de 2010 BNDES - Linhas de Financiamento e Programas Complementares Montes Claros, 15 de abril de 2010 Quem somos Fundado em 20 de junho de 1952; Empresa pública de propriedade integral da União Federal; Principal

Leia mais

Linhas de Financiamento do BNDES voltadas à inovação São Paulo Cidade da Inovação FIESP SP 21 de outubro de 2013

Linhas de Financiamento do BNDES voltadas à inovação São Paulo Cidade da Inovação FIESP SP 21 de outubro de 2013 Linhas de Financiamento do BNDES voltadas à inovação São Paulo Cidade da Inovação FIESP SP 21 de outubro de 2013 Classificação de Porte utilizada Porte da Empresa Receita Operacional Bruta Anual M P M

Leia mais

Feira Internacional da Amazônia Manaus - AM

Feira Internacional da Amazônia Manaus - AM O BNDES Mais Perto de Você Feira Internacional da Amazônia Manaus - AM 25 de novembro de 2009 Como apoiamos Operações Diretas Contratadas t diretamente t com o BNDES Operações Indiretas Instituições i

Leia mais

O BNDES Mais Perto de Você

O BNDES Mais Perto de Você O BNDES Mais Perto de Você Rio de Janeiro - RJ 11 de março de 2010 Quem somos Fundado em 20 de junho de 1952 Empresa pública de propriedade integral da União Federal Principal fonte de crédito de longo

Leia mais

Apoio às MPMEs. Sorocaba/SP. 30 de novembro de 2011

Apoio às MPMEs. Sorocaba/SP. 30 de novembro de 2011 Apoio às MPMEs Sorocaba/SP 30 de novembro de 2011 Missão Banco do DESENVOLVIMENTO Competitividade e sustentabilidade Redução das desigualdades sociais e regionais Áreas de atuação Inovação Infra-estrutura

Leia mais

Reunião de Trabalho da cadeia produtiva de Defesa e Segurança do Grande ABC. São Bernardo do Campo - SP 18 de abril de 2013

Reunião de Trabalho da cadeia produtiva de Defesa e Segurança do Grande ABC. São Bernardo do Campo - SP 18 de abril de 2013 Reunião de Trabalho da cadeia produtiva de Defesa e Segurança do Grande ABC São Bernardo do Campo - SP 18 de abril de 2013 Agenda 1. Informações Institucionais 2. Apoio às Micro, Pequenas e Médias Empresas

Leia mais

Apoio do BNDES às Micro, Pequenas e Médias Transportadoras de Carga. São Paulo - SP 16.abr.2015

Apoio do BNDES às Micro, Pequenas e Médias Transportadoras de Carga. São Paulo - SP 16.abr.2015 Apoio do BNDES às Micro, Pequenas e Médias Transportadoras de Carga São Paulo - SP 16.abr.2015 Quem somos Fundado em 20 de Junho de 1952 Empresa pública de propriedade integral da União Principal fonte

Leia mais

Financiamento à Inovação

Financiamento à Inovação Financiamento à Inovação Slide 1 MP1 Micro Padrão; 03/04/2008 Objetivo Baseado no conceito de cartão de crédito, visa financiar de forma ágil e simplificada os investimentos das MPMEs. Como funciona? As

Leia mais

Palestra MPME. 30 de junho de 2011

Palestra MPME. 30 de junho de 2011 Palestra MPME 30 de junho de 2011 Como apoiamos? Operações Diretas Contratadas diretamente com o BNDES Operações Indiretas Instituições financeiras credenciadas pelo BNDES Empresário Informação e Relacionamento

Leia mais

Apoio do BNDES a Provedores Regionais de Internet. Curitiba / PR 17 de março de 2014

Apoio do BNDES a Provedores Regionais de Internet. Curitiba / PR 17 de março de 2014 Apoio do BNDES a Provedores Regionais de Internet Curitiba / PR 17 de março de 2014 Agenda Informações Institucionais Apoio às Micro, Pequenas e Médias Empresas Projetos de Investimento Aquisição de Máquinas

Leia mais

Apoio à Inovação. Junho de 2013

Apoio à Inovação. Junho de 2013 Apoio à Inovação Junho de 2013 Inovação: Conceito (...) implementação de um produto (bem ou serviço) novo ou significativamente aprimorado, ou um processo, ou um novo método de marketing, ou um novo método

Leia mais

Agenda. Política de Inovação do BNDES. Instrumentos de Apoio à Inovação. Linhas; Programas; Fundos; Cartão BNDES. Canais de Comunicação

Agenda. Política de Inovação do BNDES. Instrumentos de Apoio à Inovação. Linhas; Programas; Fundos; Cartão BNDES. Canais de Comunicação O BNDES e Inovação Agenda Política de Inovação do BNDES Instrumentos de Apoio à Inovação Linhas; Programas; Fundos; Cartão BNDES. Canais de Comunicação Perguntas e Respostas Política de Inovação do BNDES

Leia mais

Apoio do BNDES às Empresas de Comércio e Serviços. São Paulo - SP 24.jun.2015

Apoio do BNDES às Empresas de Comércio e Serviços. São Paulo - SP 24.jun.2015 Apoio do BNDES às Empresas de Comércio e Serviços São Paulo - SP 24.jun.2015 Quem somos Fundado em 20 de Junho de 1952 Empresa pública de propriedade integral da União Principal fonte de crédito de longo

Leia mais

Cartão BNDES. financiar de forma ágil e simplificada os investimentos das MPMEs.

Cartão BNDES. financiar de forma ágil e simplificada os investimentos das MPMEs. Cartão BNDES ABCEM 02/08/2010 Cartão BNDES Baseado no conceito de cartão de crédito, visa financiar de forma ágil e simplificada os investimentos das MPMEs. Como Funciona? Ambiente de Negócios 300 mil

Leia mais

Apoio do BNDES às Micro, Pequenas e Médias Empresas

Apoio do BNDES às Micro, Pequenas e Médias Empresas Apoio do BNDES às Micro, Pequenas e Médias Empresas Campinas - SP 17.mar.2015 Como apoiamos? Operações Diretas Contratadas diretamente com o BNDES Como apoiamos? Operações Indiretas N o de operações 2014*

Leia mais

11º Encontro Técnico de Alto Nível: Compostagem

11º Encontro Técnico de Alto Nível: Compostagem 11º Encontro Técnico de Alto Nível: Compostagem São Paulo / SP 02 de outubro de 2015 Mercado Brasileiro de Fertilizantes Situação atual do mercado nacional de fertilizantes minerais: altamente dependente

Leia mais

O que pode ser financiado?

O que pode ser financiado? BNDES Automático Projetos de Investimento BNDES Automático Obras civis, montagem e instalações Móveis e Utensílios Estudos e projetos de engenharia associados ao investimento Pesquisa, Desenvolvimento

Leia mais

Apoio à Inovação. Desenvolve SP 11 de novembro de 2014

Apoio à Inovação. Desenvolve SP 11 de novembro de 2014 Apoio à Inovação Desenvolve SP 11 de novembro de 2014 Quem somos Fundado em 20 de Junho de 1952 Empresa pública de propriedade integral da União Principal fonte de crédito de longo prazo para investimento

Leia mais

Cartão BNDES. Volta Redonda RJ. 06 de abril de 2011

Cartão BNDES. Volta Redonda RJ. 06 de abril de 2011 Cartão BNDES Volta Redonda RJ 06 de abril de 2011 Cartão BNDES Baseado no conceito de cartão de crédito, visa financiar de forma ágil e simplificada os investimentos das MPMEs. Como Funciona? Ambiente

Leia mais

Apoio à Inovação nas micro e pequenas empresas. O papel do Cartão BNDES no incentivo à inovação

Apoio à Inovação nas micro e pequenas empresas. O papel do Cartão BNDES no incentivo à inovação Apoio à Inovação nas micro e pequenas empresas O papel do Cartão BNDES no incentivo à inovação São Paulo, 09 de Agosto de 2012 Como apoiamos? Operações Diretas Contratadas diretamente com o BNDES Operações

Leia mais

O BNDES Mais Perto de Você. Santos - SP 22 de maio de 2014

O BNDES Mais Perto de Você. Santos - SP 22 de maio de 2014 O BNDES Mais Perto de Você Santos - SP 22 de maio de 2014 Agenda Informações Institucionais Apoio às Micro, Pequenas e Médias Empresas Projetos de Investimento Aquisição de Máquinas e Equipamentos Capital

Leia mais

Cartão BNDES Peças, Partes e Componentes. São Paulo, 23 de setembro de 2010

Cartão BNDES Peças, Partes e Componentes. São Paulo, 23 de setembro de 2010 Cartão BNDES Peças, Partes e Componentes São Paulo, 23 de setembro de 2010 Cartão BNDES Baseado no conceito de cartão de crédito, visa financiar de forma ágil e simplificada os investimentos das MPMEs.

Leia mais

Cartão BNDES. Instrumento de apoio à competitividade. Rio de Janeiro, 04 de agosto de 2010

Cartão BNDES. Instrumento de apoio à competitividade. Rio de Janeiro, 04 de agosto de 2010 Cartão BNDES Instrumento de apoio à competitividade Rio de Janeiro, 04 de agosto de 2010 Cartão BNDES Baseado no conceito de cartão de crédito, visa financiar de forma ágil e simplificada os investimentos

Leia mais

Visão Geral dos instrumentos de apoio financeiro às empresas da Abinee

Visão Geral dos instrumentos de apoio financeiro às empresas da Abinee Visão Geral dos instrumentos de apoio financeiro às empresas da Abinee 08/10/2015 Margarida Baptista BNDES Focos de Apoio Financeiro Indústria e Infraestrutura Projetos de Investimento Máquinas e Equipamentos

Leia mais

Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social Outubro 2009

Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social Outubro 2009 Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social Outubro 2009 BH COPA 2014 Agenda Resumo Institucional Os Projetos que Apoiamos Formas de Atuação Condições de Financiamento Fechamento Agenda Resumo

Leia mais

Visão Geral dos instrumentos de apoio financeiro às empresas da Abinee

Visão Geral dos instrumentos de apoio financeiro às empresas da Abinee Visão Geral dos instrumentos de apoio financeiro às empresas da Abinee Recife, 26/11/2015 Margarida Baptista BNDES Focos de Apoio Financeiro Indústria e Infraestrutura Projetos de Investimento Máquinas

Leia mais

XX Seminário Nacional de Parques Tecnológicos e Incubadoras de Empresas. Setembro de 2010

XX Seminário Nacional de Parques Tecnológicos e Incubadoras de Empresas. Setembro de 2010 XX Seminário Nacional de Parques Tecnológicos e Incubadoras de Empresas Setembro de 2010 Agenda O BNDES Inovação Instrumentos de Apoio à Inovação Linhas Programas Fundos Produtos Criatec Cartão BNDES O

Leia mais

FORUM DO IMPACTO DA CRISE NA MICRO, PEQUENA E MÉDIA INDÚSTRIA

FORUM DO IMPACTO DA CRISE NA MICRO, PEQUENA E MÉDIA INDÚSTRIA FORUM DO IMPACTO DA CRISE NA MICRO, PEQUENA E MÉDIA INDÚSTRIA LINHAS DE FINANCIAMENTO E ACESSO AO CRÉDITO PARA MICRO, PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS SÃO PAULO 13 / 4 / 09 ACESSO AO CRÉDITO PARA AS MICROS E

Leia mais

BNDES Turismo. BNDES Turismo. Foz do Iguaçu 18 de Junho 2011

BNDES Turismo. BNDES Turismo. Foz do Iguaçu 18 de Junho 2011 BNDES Turismo BNDES Turismo Foz do Iguaçu 18 de Junho 2011 Agenda Informações Institucionais Apoio ao Turismo Apoio do BNDES às Micro, Pequenas e Médias Empresas - Projetos de Investimento; - Aquisição

Leia mais

Paulo Sérgio Sodré. Departamento de Credenciamento e Financiamento

Paulo Sérgio Sodré. Departamento de Credenciamento e Financiamento 1 Paulo Sérgio Sodré Departamento de Credenciamento e Financiamento Máquinas áqu as e equipamentos equ pa e tos 2 BNDES Missão Promover o desenvolvimento sustentável e competitivo da economia brasileira,

Leia mais

Apoio do BNDES à Provedores Regionais de Internet. Marabá / PA 15 de abril de 2014

Apoio do BNDES à Provedores Regionais de Internet. Marabá / PA 15 de abril de 2014 Apoio do BNDES à Provedores Regionais de Internet Marabá / PA 15 de abril de 2014 Como apoiamos? Operações Diretas Contratadas diretamente com o BNDES Empresário Como apoiamos? Operações Indiretas Instituições

Leia mais

Seminário Cresce Brasil/São Paulo

Seminário Cresce Brasil/São Paulo Seminário Cresce Brasil/São Paulo Apoio financeiro do BNDES à Região Metropolitana de São Paulo Tibor Greif Chefe do DESUL (Departamento Regional Sul do BNDES) Av Juscelino Kubitscheck, 510-5 fone: (11)

Leia mais

ASSESSORIA AO CRÉDITO E INOVAÇÃO Incentivando o Desenvolvimento Mineiro. Departamento de Economia Posto de Informações do BNDES Posto Avançado do BDMG

ASSESSORIA AO CRÉDITO E INOVAÇÃO Incentivando o Desenvolvimento Mineiro. Departamento de Economia Posto de Informações do BNDES Posto Avançado do BDMG ASSESSORIA AO CRÉDITO E INOVAÇÃO Incentivando o Desenvolvimento Mineiro Departamento de Economia Posto de Informações do BNDES Posto Avançado do BDMG www.bndes.gov.br LINHAS DE CRÉDITO BNDES Automático

Leia mais

Fundos, Programas e Linhas de Crédito do BNDES para investimentos ambientais. Janeiro / 2010

Fundos, Programas e Linhas de Crédito do BNDES para investimentos ambientais. Janeiro / 2010 Fundos, Programas e Linhas de Crédito do BNDES para investimentos ambientais Janeiro / 2010 BNDES e o Meio Ambiente Década de 70 A variável ambiental é incorporada, formalmente, ao processo de análise

Leia mais

Apoio do BNDES às Micro, Pequenas e Médias Empresas. Sorocaba, 05 de novembro de 2014

Apoio do BNDES às Micro, Pequenas e Médias Empresas. Sorocaba, 05 de novembro de 2014 Apoio do BNDES às Micro, Pequenas e Médias Empresas Sorocaba, 05 de novembro de 2014 Como apoiamos? Operações Diretas Contratadas diretamente com o BNDES Empresário Como apoiamos? Operações Indiretas Instituições

Leia mais

Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social

Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social Novembro 2009 DEPARTAMENTO REGIONAL NORDESTE - DENOR O que apoiamos Projetos de investimento em indústria, comércio e serviços aumento da capacidade

Leia mais

Apoio do BNDES às Micro, Pequenas e Médias Empresas. Sorocaba - SP 08/10/2013

Apoio do BNDES às Micro, Pequenas e Médias Empresas. Sorocaba - SP 08/10/2013 Apoio do BNDES às Micro, Pequenas e Médias Empresas Sorocaba - SP 08/10/2013 Como apoiamos? Operações Diretas Contratadas diretamente com o BNDES Empresário Como apoiamos? Operações Indiretas Instituições

Leia mais

Apoio do BNDES à Inovação

Apoio do BNDES à Inovação Atribuição-Sem Derivações-Sem Derivados CC BY-NC-SA Apoio do BNDES à Inovação 28 de Abril de 2015 Missão e Visão Missão Promover o desenvolvimento sustentável e competitivo da economia brasileira, com

Leia mais

Cartão BNDES FINANCIAMENTO À INOVAÇÃO

Cartão BNDES FINANCIAMENTO À INOVAÇÃO Cartão BNDES FINANCIAMENTO À INOVAÇÃO 31.03.2009 Slide 1 MP8 Micro Padrão; 03/04/2008 Objetivo Apoiar de forma ágil, com uma linha de crédito automática e pré-aprovada, as Micro, Pequenas e Médias Empresas.

Leia mais

APOIO ÀS MPME s. CIESP Campinas SP 28/05/2013

APOIO ÀS MPME s. CIESP Campinas SP 28/05/2013 APOIO ÀS MPME s CIESP Campinas SP 28/05/2013 Agenda 1. Informações Institucionais 2. Apoio às Micro, Pequenas e Médias Empresas Projetos de Investimento Aquisição de Máquinas e Equipamentos Capital de

Leia mais

As MPE s como eixo central de cadeias produtivas

As MPE s como eixo central de cadeias produtivas As MPE s como eixo central de cadeias produtivas Guilherme Lacerda Diretor de Infraestrutura Social, Meio Ambiente, Agropecuária e Inclusão Social Madrid Outubro 2012 MPEs Importância, Desafios e Contribuições

Leia mais

SeminárioADI-2012. Inclusão financeira inovação para as MPE s

SeminárioADI-2012. Inclusão financeira inovação para as MPE s SeminárioADI-2012 Inclusão financeira inovação para as MPE s Guilherme Lacerda Diretor de Infraestrutura Social, Meio Ambiente, Agropecuária e Inclusão Social Barcelona Outubro 2012 1. Diagnóstico Não

Leia mais

Apoio à Inovação. Março de 2013

Apoio à Inovação. Março de 2013 Apoio à Inovação Março de 2013 Inovação: Conceito (...) implementação de um produto (bem ou serviço) novo ou significativamente aprimorado, ou um processo, ou um novo método de marketing, ou um novo método

Leia mais

O BNDES e o Apoio ao Setor Agropecuário. dezembro de 2012

O BNDES e o Apoio ao Setor Agropecuário. dezembro de 2012 O BNDES e o Apoio ao Setor Agropecuário dezembro de 2012 Apoio ao setor rural Ministério da Agricultura Pecuária e Abatecimento - MAPA Programas Agropecuários do Governo Federal Operacionalizados pelo

Leia mais

Apresentação Institucional BNDES Departamento de Bens de Capital ABIMAQ

Apresentação Institucional BNDES Departamento de Bens de Capital ABIMAQ Apresentação Institucional BNDES Departamento de Bens de Capital ABIMAQ Fevereiro de 2015 Os indicadores demonstram as dificuldades que as empresas de BK vêm encontrando... 2 3 Em um cenário adverso no

Leia mais

Prazo: 6 meses (a partir publicação da medida provisória em

Prazo: 6 meses (a partir publicação da medida provisória em LINHAS DE CAPITAL INFORME DE GIRO DEMPI e SIMPLES 1/2009 NACIONAL São Paulo, 04 de fevereiro de 2009. Prezado O Departamento Presidente encontro ampliar com as suas da Micro, propostas Pequena e objetivos,

Leia mais

Recebíveis. Antecipação de Crédito Lojista ACL. BB Giro Cartões. BB Giro Recebíveis. Desconto de Cheques. Desconto de Títulos

Recebíveis. Antecipação de Crédito Lojista ACL. BB Giro Cartões. BB Giro Recebíveis. Desconto de Cheques. Desconto de Títulos Atualizada em 29/04/2015 Capital de Giro BB Capital de Giro Mix Pasep Recebíveis Antecipação de Crédito Lojista ACL Financiamento de Investimentos BB Crédito Empresa BB Giro Empresa Flex BB Giro Cartões

Leia mais

Provedores Serviços de Internet (ISP): Apoio do BNDES

Provedores Serviços de Internet (ISP): Apoio do BNDES Provedores Serviços de Internet (ISP): Apoio do BNDES Encontro Provedores Regionais Bauru BNDES / P&D Brasil Luís Otávio Reiff Assessor da Presidência BNDES/GP Brasília, 17 Novembro de 2015 Histórico Programa

Leia mais

Apresentação Institucional Departamento de Bens de Capital - BNDES ABIMAQ 2014

Apresentação Institucional Departamento de Bens de Capital - BNDES ABIMAQ 2014 Apresentação Institucional Departamento de Bens de Capital - BNDES ABIMAQ 2014 Prioridades BNDES Infraestrutura logística e energética Infraestrutura urbana de saneamento e mobilidade. Modernização da

Leia mais

XVII Fórum BNB de Desenvolvimento XVI Encontro Regional de Economia

XVII Fórum BNB de Desenvolvimento XVI Encontro Regional de Economia XVII Fórum BNB de Desenvolvimento XVI Encontro Regional de Economia Financiamento aos pequenos negócios como Estratégia de Desenvolvimento Formas de Operação Operações Diretas Contratadas diretamente com

Leia mais

Apoio do BNDES a Provedores Regionais de Internet. Cuiabá MT 26/02/2015

Apoio do BNDES a Provedores Regionais de Internet. Cuiabá MT 26/02/2015 Apoio do BNDES a Provedores Regionais de Internet Cuiabá MT 26/02/2015 Como apoiamos? Operações Diretas Contratadas diretamente com o BNDES Como apoiamos? Operações Indiretas N o de operações 2013 R$ 1,1

Leia mais

Apoio do BNDES a Provedores Regionais de Internet. Vitória ES 08/04/2015

Apoio do BNDES a Provedores Regionais de Internet. Vitória ES 08/04/2015 Apoio do BNDES a Provedores Regionais de Internet Vitória ES 08/04/2015 Como apoiamos? Operações Diretas Contratadas diretamente com o BNDES Como apoiamos? Operações Indiretas N o de operações 2014 1,14

Leia mais

BNDES Prosoft. Programa BNDES para o Desenvolvimento da Indústria Nacional de Software e Serviços de Tecnologia da Informação

BNDES Prosoft. Programa BNDES para o Desenvolvimento da Indústria Nacional de Software e Serviços de Tecnologia da Informação BNDES Prosoft Programa BNDES para o Desenvolvimento da Indústria Nacional de Software e Serviços de Tecnologia da Informação Objetivo - Contribuir para o desenvolvimento da indústria nacional de software

Leia mais

Formas de apoio do BNDES

Formas de apoio do BNDES Formas de apoio do BNDES ABIMAQ São Paulo/SP 16 de junho de 2011 BNDES FGI Fundo Garantidor para Investimentos Contexto BNDES FGI - Fundo Garantidor para Investimentos Micro, Pequena e Média Empresa Solicitação

Leia mais

O apoio do BNDES para Inovação e Indústria de TI

O apoio do BNDES para Inovação e Indústria de TI O apoio do BNDES para Inovação e Indústria de TI Seminário O CENÁRIO DE TI NA BAHIA: PERSPECTIVAS E OPORTUNIDADES Auditório do Sistema FIEB, Salvador/BA Ricardo Rivera Gerente Setorial Área Industrial

Leia mais

ABIFER. (julho/2010)

ABIFER. (julho/2010) ABIFER (julho/2010) QUADRO COMPARATIVO Em US$ bilhões BNDES BID BIRD CAF Data de Apuração 31/12/2009 31/12/2009 30/06/2009 31/12/2009 Ativos Totais 222 84 275,4 15,8 Patrimônio Líquido 15,8 20,6 40 5,3

Leia mais

BNDES FGI Fundo Garantidor para Investimentos. Dezembro de 2011

BNDES FGI Fundo Garantidor para Investimentos. Dezembro de 2011 BNDES FGI Fundo Garantidor para Investimentos Dezembro de 2011 Contexto Solicitação de financiamento MPME Exigência de garantias Agente Financeiro BNDES FGI Atua como complementador de garantias para o

Leia mais

BNDES Financiamento à Indústria de Base Florestal Plantada. Outubro de 2014

BNDES Financiamento à Indústria de Base Florestal Plantada. Outubro de 2014 BNDES Financiamento à Indústria de Base Florestal Plantada Outubro de 2014 Agenda 1. Aspectos Institucionais 2. Formas de Atuação 3. Indústria de Base Florestal Plantada 1. Aspectos Institucionais Linha

Leia mais

Senado Federal. O BNDES e o Apoio ao Setor de Software

Senado Federal. O BNDES e o Apoio ao Setor de Software Senado Federal Comissão de Ciência, Tecnologia, Inovação, Comunicação e Informática O BNDES e o Apoio ao Setor de Software Alan Fischler Área Industrial Depto das Industrias de TICs 11/04/2012 Brasília

Leia mais

BNDES. Apoio à Inovação. Portal BNDES: www.bndes.gov.br

BNDES. Apoio à Inovação. Portal BNDES: www.bndes.gov.br BNDES Apoio à Inovação As informações contidas nesta publicação estão baseadas nas Normas Operacionais das Linhas de Financiamento e Programas do BNDES em vigor. Essas condições podem ser alteradas a qualquer

Leia mais

BNDES. Apoio à Inovação. Portal BNDES: www.bndes.gov.br

BNDES. Apoio à Inovação. Portal BNDES: www.bndes.gov.br BNDES Apoio à Inovação As informações contidas nesta publicação estão baseadas nas Normas Operacionais das Linhas de Financiamento e Programas do BNDES em vigor. Essas condições podem ser alteradas a qualquer

Leia mais

Apoio à Inovação. Luciana Capanema Gerente de Inovação

Apoio à Inovação. Luciana Capanema Gerente de Inovação Apoio à Inovação Luciana Capanema Gerente de Inovação Apoio à Inovação http://www.bndes.gov.br O objetivo do BNDES é fomentar e apoiar operações associadas à formação de capacitações e ao desenvolvimento

Leia mais

Produtos do BNDES para o Desenvolvimento da Aquicultura Brasileira

Produtos do BNDES para o Desenvolvimento da Aquicultura Brasileira Produtos do BNDES para o Desenvolvimento da Aquicultura Brasileira Luiza Sidonio Outubro/2013 Produtos do BNDES Apoio ao pequeno produtor: Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf

Leia mais

O BNDES e a administração de fundos garantidores para MPME

O BNDES e a administração de fundos garantidores para MPME O BNDES e a administração de fundos garantidores para MPME FGPC - Fundo de Garantia para a Promoção da Competitividade Objetivo: Ampliar o acesso ao financiamento para as empresas de menor porte, mitigando

Leia mais

Linhas de Financiamento para Projetos Resíduos Sólidos Urbanos

Linhas de Financiamento para Projetos Resíduos Sólidos Urbanos Linhas de Financiamento para Projetos Resíduos Sólidos Urbanos Maio de 2014 Raphael Stein Raphael.stein@bndes.gov.br Quem somos Fundado em 20 de Junho de 1952 Empresa pública de propriedade integral da

Leia mais

Apresentação Institucional Departamento de Bens de Capital - BNDES. ABIMAQ fevereiro de 2014

Apresentação Institucional Departamento de Bens de Capital - BNDES. ABIMAQ fevereiro de 2014 Apresentação Institucional Departamento de Bens de Capital - BNDES ABIMAQ fevereiro de 2014 Principais Linhas para o setor de BK FINAME: produção e comercialização de máquinas, equipamentos, bens de informática

Leia mais

Nota sobre o Cartão BNDES

Nota sobre o Cartão BNDES Conselho Temático Permanente da Micro e Pequena Empresa COMPEM Nota sobre o Cartão BNDES Unidade de Política Econômica Unidade de Pesquisa, Avaliação e Desenvolvimento Brasília, 17 de março de 2009. Nota

Leia mais

LINHAS DE FINANCIAMENTO PARA O SETOR DE TRANSPORTE. Sindicato das Empresas de Transporte de Carga e Logística - SETCERGS 26 de setembro de 2012

LINHAS DE FINANCIAMENTO PARA O SETOR DE TRANSPORTE. Sindicato das Empresas de Transporte de Carga e Logística - SETCERGS 26 de setembro de 2012 LINHAS DE FINANCIAMENTO PARA O SETOR DE TRANSPORTE Sindicato das Empresas de Transporte de Carga e Logística - SETCERGS 26 de setembro de 2012 BNDES Banco de Desenvolvimento Competitividade e sustentabilidade

Leia mais

BNDES - AUTOMÁTICO. Vitória - 22 de abril de 2010

BNDES - AUTOMÁTICO. Vitória - 22 de abril de 2010 BNDES - AUTOMÁTICO n Grupo: Aline Pereira Fracalossi Andrea Abreu Carlos Adriano Elika Capucho Janete Pontes Victor Henrique Vitória - 22 de abril de 2010 BNDES Automático n Finalidade Financiar projetos

Leia mais

Apoio do BNDES a Provedores Regionais de Internet. Recife PE 08/10/2014

Apoio do BNDES a Provedores Regionais de Internet. Recife PE 08/10/2014 Apoio do BNDES a Provedores Regionais de Internet Recife PE 08/10/2014 Como apoiamos? Operações Diretas Contratadas diretamente com o BNDES Como apoiamos? N o de operações 2013 R$ 1,1 milhões Instituição

Leia mais

QUEM SOMOS. Fundada em março de 2009 com capital integralizado de R$ 1 bilhão

QUEM SOMOS. Fundada em março de 2009 com capital integralizado de R$ 1 bilhão QUEM SOMOS A DESENVOLVE SP é a instituição financeira do Governo do Estado de São Paulo que promove o crescimento sustentável das pequenas e médias empresas e municípios paulistas. Nosso objetivo é colaborar

Leia mais

Propostas do BNDES para o Desenvolvimento da Aquicultura Brasileira

Propostas do BNDES para o Desenvolvimento da Aquicultura Brasileira Propostas do BNDES para o Desenvolvimento da Aquicultura Brasileira Jaldir Freire Lima Maio/2014 Diagnóstico Linhas de crédito convencionais são pouco adequadas à realidade do setor Principais dificuldades:

Leia mais

Formas de apoio do BNDES ABIMAQ

Formas de apoio do BNDES ABIMAQ Formas de apoio do BNDES ABIMAQ São Paulo/SP 04 de junho de 2014 Como apoiamos? Operações Diretas Contratadas diretamente com o BNDES Empresário Como apoiamos? Operações Indiretas Instituições financeiras

Leia mais

LINHAS ATIVAS FINAME BK FINAME ÔNIBUS E CAMINHÕES FINAME EVENTOS FINAME AGRÍCOLA BNDES INOVAGRO

LINHAS ATIVAS FINAME BK FINAME ÔNIBUS E CAMINHÕES FINAME EVENTOS FINAME AGRÍCOLA BNDES INOVAGRO FINANCIAMENTOS 2014 LINHAS ATIVAS FINAME BK PSI (taxa fixa) FINAME ÔNIBUS E CAMINHÕES FINAME EVENTOS FINAME AGRÍCOLA BNDES INOVAGRO PADRÃO (taxa pós fixada-tjlp) FINAME BK FINAME ÔNIBUS E CAMINHÕES FINAME

Leia mais

Sebastião Macedo Pereira

Sebastião Macedo Pereira BNDES e o Segmento Editorial e Livrarias Sebastião Macedo Pereira Procult - Objetivos Objetivos específicos Promover o fortalecimento e a consolidação da cadeia produtiva editorial no País, o desenvolvimento

Leia mais

ANA LUCIA FERNANDA JAQUES JAQUIANE MICHELLE PRISCILA SAMUEL

ANA LUCIA FERNANDA JAQUES JAQUIANE MICHELLE PRISCILA SAMUEL ANA LUCIA FERNANDA JAQUES JAQUIANE MICHELLE PRISCILA SAMUEL O que é o : O é um produto que, baseado no conceito de cartão de crédito, visa financiar os investimentos das micro, pequenas e médias Empresas

Leia mais

Apoio do BNDES à Inovação em Eletrônica

Apoio do BNDES à Inovação em Eletrônica Apoio do BNDES à Inovação em Eletrônica BNDES - Departamento de Indústria Eletrônica Lilian Ribeiro Mendes - lilian@bndes.gov.br II Workshop sobre os Efeitos das Radiações Ionizantes em Componentes Eletrônicos

Leia mais

Financiamento à implementação da PNRS. 7 de maio de 2013

Financiamento à implementação da PNRS. 7 de maio de 2013 Financiamento à implementação da PNRS 7 de maio de 2013 Atratividade financeira Instrumentos financeiros FINEM Capacidade Produtiva linha de base Linhas de Meio Ambiente Fundo Clima BNDES Inovação PSI

Leia mais

Linhas de Financiamento Setor Florestal. 1º Encontro Paulista de Biodiversidade São Paulo, 18 de novembro de 2009 Eduardo Canepa Raul Andrade

Linhas de Financiamento Setor Florestal. 1º Encontro Paulista de Biodiversidade São Paulo, 18 de novembro de 2009 Eduardo Canepa Raul Andrade Linhas de Financiamento Setor Florestal 1º Encontro Paulista de Biodiversidade São Paulo, 18 de novembro de 2009 Eduardo Canepa Raul Andrade Política Ambiental do BNDES O BNDES entende que investimentos

Leia mais

Soluçõ. ções BB. para a Economia dos Municípios

Soluçõ. ções BB. para a Economia dos Municípios Soluçõ ções BB para a Economia dos Municípios Presença Nacional Presença Nacional Presença Exclusiva 4.388 Municípios * 874 Municípios * *Municípios com agências BB - dados de janeiro/2009 - Fonte: Bacen

Leia mais

PROGRAMA DE FINANCIAMENTO PARA O TURISMO

PROGRAMA DE FINANCIAMENTO PARA O TURISMO PROGRAMA DE FINANCIAMENTO PARA O TURISMO LINHAS DE CRÉDITO PARA MICRO, PEQUENA E MÉDIA EMPRESAS Novembro 2008 FUNGETUR Fundo Geral de Turismo Fomentar e prover recursos para o financiamento de atividades

Leia mais

A DESENVOLVE SP é a instituição financeira do Governo do Estado

A DESENVOLVE SP é a instituição financeira do Governo do Estado QUEM SOMOS A DESENVOLVE SP é a instituição financeira do Governo do Estado de São Paulo. Atua como banco de desenvolvimento apoiando financeiramente às iniciativas que estimulam o crescimento da economia

Leia mais

Programa BNDES para o Desenvolvimento da Economia da Cultura BNDES Procult

Programa BNDES para o Desenvolvimento da Economia da Cultura BNDES Procult Programa BNDES para o Desenvolvimento da Economia da Cultura BNDES Procult IMPORTANTE O programa BNDES PSI reduziu as taxas de juros no apoio a bens de capital, inovação e exportação. Verifique se o seu

Leia mais

Operações com o BNDES

Operações com o BNDES Operações com o BNDES EXIGÊNCIAS AO BENEFICIÁRIO Capacidade de pagamento Estar em dia com obrigações fiscais, tributárias e sociais Não estar em regime de recuperação de crédito Ter a posse do terreno/imóvel

Leia mais

A DESENVOLVE SP é a instituição financeira do Governo do Estado

A DESENVOLVE SP é a instituição financeira do Governo do Estado QUEM SOMOS A DESENVOLVE SP é a instituição financeira do Governo do Estado de São Paulo. Atua como banco de desenvolvimento apoiando financeiramente às iniciativas que estimulam o crescimento da economia

Leia mais

O BNDES E SUA PARTICIPAÇÃO NO SETOR DE RESÍDUOS SÓLIDOS NO BRASIL ESTRUTURAS DE FINANCIAMENTO

O BNDES E SUA PARTICIPAÇÃO NO SETOR DE RESÍDUOS SÓLIDOS NO BRASIL ESTRUTURAS DE FINANCIAMENTO O BNDES E SUA PARTICIPAÇÃO NO SETOR DE RESÍDUOS SÓLIDOS NO BRASIL ESTRUTURAS DE FINANCIAMENTO CÂMARA DOS DEPUTADOS Daniela Arantes Alves Lima Eduardo Carvalho Departamento de Economia Solidária Brasília,

Leia mais

Criado em 1952, o BNDES é uma empresa pública federal, sendo o principal instrumento de financiamento de longo prazo da economia brasileira

Criado em 1952, o BNDES é uma empresa pública federal, sendo o principal instrumento de financiamento de longo prazo da economia brasileira BNDES Criado em 1952, o BNDES é uma empresa pública federal, sendo o principal instrumento de financiamento de longo prazo da economia brasileira Missão: Promover o desenvolvimento sustentável e competitivo

Leia mais

O que é o PMAT e qual o seu objetivo

O que é o PMAT e qual o seu objetivo BNDES PMAT O que é o PMAT e qual o seu objetivo É uma modalidade de financiamento do BNDES, que tem como objetivo auxiliar na modernização da administração tributária e a melhoria da qualidade do gasto

Leia mais

CAPTAÇÃO DE RECURSOS PARA. Márlon Alberto Bentlin Santa Cruz do Sul RS 04 de agosto de 2014

CAPTAÇÃO DE RECURSOS PARA. Márlon Alberto Bentlin Santa Cruz do Sul RS 04 de agosto de 2014 CAPTAÇÃO DE RECURSOS PARA INVESTIMENTOS EMPRESARIAIS Márlon Alberto Bentlin Santa Cruz do Sul RS 04 de agosto de 2014 Márlon Alberto Be INVESTIMENTO NA ATIVIDADE EMPRESARIAL? Márlon Alberto Be INVESTIMENTO

Leia mais

APOIO DO SISTEMA BNDES ÀS MICRO, PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS

APOIO DO SISTEMA BNDES ÀS MICRO, PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS APOIO DO SISTEMA BNDES ÀS MICRO, PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS FINAME/DEREM 12/04/2000 APOIO DO SISTEMA BNDES ÀS MICRO, PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS Historicamente, o BNDES tem voltado sua ação para o apoio

Leia mais

Instituição Financeira do Governo do Estado de São Paulo, regulada pelo Banco Central, com inicio de atividades em Março/2009.

Instituição Financeira do Governo do Estado de São Paulo, regulada pelo Banco Central, com inicio de atividades em Março/2009. Presidência 1 Instituição Financeira do Governo do Estado de São Paulo, regulada pelo Banco Central, com inicio de atividades em Março/2009. Instrumento institucional de apoio à execução de políticas de

Leia mais

CIRCULAR Nº 64/2009. Rio de Janeiro, 15 de junho de 2009. Ref.: BNDES AUTOMÁTICO. Ass.: Programa BNDES CONSTRUÇÃO CIVIL

CIRCULAR Nº 64/2009. Rio de Janeiro, 15 de junho de 2009. Ref.: BNDES AUTOMÁTICO. Ass.: Programa BNDES CONSTRUÇÃO CIVIL CIRCULAR Nº 64/2009 Rio de Janeiro, 15 de junho de 2009 Ref.: BNDES AUTOMÁTICO Ass.: Programa BNDES CONSTRUÇÃO CIVIL O Superintendente da Área de Operações Indiretas, consoante Resolução do BNDES, COMUNICA

Leia mais

REDETEC. Marcio Spata rea de Mercado de Capitais. Analista Área. Rio de Janeiro - Novembro/2007

REDETEC. Marcio Spata rea de Mercado de Capitais. Analista Área. Rio de Janeiro - Novembro/2007 REDETEC Analista Área Marcio Spata rea de Mercado de Capitais Rio de Janeiro - Novembro/2007 BNDES em NúmerosN Evolução dos Desembolsos (R$ bilhões) 47 52,3 37 35 40 31,2 18 19 18 23 25 7 10 1995 1997

Leia mais

Linha BNDES Exim Automático

Linha BNDES Exim Automático Linha BNDES Exim Automático Ajudando sua empresa a exportar mais através da rede de bancos credenciados do BNDES no exterior Como incrementar as exportações da minha empresa oferecendo mais prazo de pagamento

Leia mais

FGO e FGI. Fundos garantidores de risco de crédito Como as micro, pequenas e médias empresas podem se beneficiar. 2ª Edição

FGO e FGI. Fundos garantidores de risco de crédito Como as micro, pequenas e médias empresas podem se beneficiar. 2ª Edição FGO e FGI Fundos garantidores de risco de crédito Como as micro, pequenas e médias empresas podem se beneficiar 2ª Edição Brasília 2010 Sumário Apresentação 5 5 1 O que é o fundo garantidor de risco de

Leia mais

APRESENTAÇÃO ABRIL 2011

APRESENTAÇÃO ABRIL 2011 APRESENTAÇÃO ABRIL 2011 QUEM SOMOS NOSSA CAIXA DESENVOLVIMENTO AGÊNCIA DE FOMENTO DO ESTADO DE SÃO PAULO ÉUMA INSTITUIÇÃO FINANCEIRA CONTROLADA PELO ESTADO DE SÃO PAULO E ATUA COMO BANCO DE DESENVOLVIMENTO

Leia mais