2 Seminário Nacional de Banda Larga para Municípios

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "2 Seminário Nacional de Banda Larga para Municípios"

Transcrição

1 2 Seminário Nacional de Banda Larga para Municípios Porto Alegre 28/3/08 José Luiz Maio de Aquino

2 Inclusão Digital 1. A estratificação social e o acúmulo de riqueza cada vez se dão mais em função da capacidade de acessar e processar conhecimento. 2. As Tecnologias da Informação e Comunicação são hoje o principal meio de adquirir, interpretar, expressar, produzir e organizar conhecimento, colocando o a serviço de interesses e necessidades. 3. A inclusão digital é uma questão de cidadania na sociedade do conhecimento: um novo direito, em si e como meio para assegurar outros direitos. PNAD ,1% dos domicílios brasileiros (12 milhões) tem PC e 16,9% (9,2 milhões) tem acesso à internet 1

3 Construindo o caminho...

4 Computador para todos Inicio outubro/95 DECRETO Nº 5.542, DE 20 DE SETEMBRO DE 2005 Especificado HW do desktop popular com 26 aplicativos em SW livre. Em adequações as especificações e acrescentado ao programa o notebook. Redução de PIS/COFINS (9,25%) Conexão discada 15 h R$ 7,50 (84% redução s/tarifa) Financiamento via FAT (Fundo de Amparo ao Trabalhador) Valor Máximo: Desktop R$ 1.200,00 Notebook R$ 1.400,00 3

5 Computadores Comercialização PCs Milhões incremento % % notebook PPB % 116% % 183% Estimativa para aumento de 17% 11,7 milhões Brasil 1 AL (47,3%) o 5 no mundo com previsão de ser o 3 em PCs Clones(sem PPB) % % 4

6 Inclusão Digital Telecentros Equipamentos conectados, de acesso público, múltiplos usos e sem fins lucrativos. Estratégia que assume crucial importância em um país como o Brasil, em que a baixa renda da maior parte da população limita o uso doméstico. Necessidade de integração,complementaridade, ampliação e racionalização de investimentos dos projetos. 5

7 Educação pública brasileira ensino básico Alguns números : Escolas rede pública 145 mil urbanas 55 mil 84% alunos rurais 90 mil 16% alunos 58 mil menos 50 alunos Escolas públicas com conexão em torno de 30 mil (20%) Professores 2.2 milhões estudantes 47.8 milhões => fundamental 29.8 milhões => médio 7.8 milhões => demais 10.2 milhões Fonte : Censo INEP

8 PROINFO Laboratórios informática escolas Promove o uso pedagógico das diversas mídias eletrônicas nas escolas públicas de todo o Brasil, atuando em duas frentes: equipando as escolas com tecnologias da informação, capacitando professores para fazer o uso adequado dos recursos no processo ensino aprendizagem. Todas escolas de ensino médio tem laboratórios ( a maioria também praticam o ensino Fundamental) Em 2008 foram licitados 12 mil laboratórios de informática a serem distribuídos para escolas públicas de todo o país 9 mil 5ª a 8ª séries áreas urbanas mais 100 de alunos 3 mil 5ª a 8ª séries áreas rurais e com mais de 50 alunos 7

9 UCA Um Computador por Aluno OBJETIVOS 1 Revolução educacional (propor mudanças de paradigmas educacionais) 2 Inclusão Digital (permitir a utilização em casa junto a sua família com acesso via escola) 3 Adensamento da cadeia produtiva (desenvolvimento e produção dos equipamentos e seus periféricos) 8

10 UCA Um Computador por Aluno Rede Mesh Possibilidade dos estudantes acessarem a rede, via escola, a partir de sua residências, permitindo a disseminação e inclusão digital de uma parcela numerosa ainda não atingida. IEE802.11s (ainda não está padronizado) Estudos coordenados pela RNP com UFF, UnB, UFP, UFRGS, UFAM e USP 9

11 UCA Um Computador por Aluno Classmate 10

12 UCA Um Computador por Aluno Classmate Experiências utilizando Classmate INTEL CIEP Rosa da Conceição Guedes Cidade: Piraí RJ (cidade iluminada utiliza WiMAX): Utilizando o conceito 1:1 Coord. Pedag.: Profa. Maria Helena Cautiero Horta Jardim Colégio Estadual Dom Alano Marie Du Noday Cidade: Palmas TO Utiliza o conceito de compartilhamento dos laptops nos diferentes turnos (3) Coordenadora pedagógica: Profa. Leila Ramos 11

13 UCA Um Computador por Aluno XO 12

14 UCA Um Computador por Aluno XO Experiências Utilizando XO OLPC Escola Estadual Luciana de Abreu Cidade: Porto Alegre RS Utilizando o conceito 1:1 Coordenadora pedagógica: Profa. Léa Fagundes Escola Municipal Ernani Silva Bruno Cidade: São Paulo SP Utiliza o conceito de compartilhamento dos laptops nos diferentes turnos (4) Coordenadora pedagógica: Profa. Roseli de Deus Lopes 13

15 UCA Um Computador por Aluno Móbilis 14

16 UCA Um Computador por Aluno Móbilis Experiência com Móbilis Encore Escola: CEF 01 Cidade: Brasília (Vila Planalto) DF Utilizando o conceito de compartilhamento dos laptops nos diferentes turnos (3) Coord. pedagógica: Profa. Gilsa Gisele Melo Santana A empresa indiana (Encore) doou 40 equipamentos. Posteriormente, em função de sua associação com empresa nacional (RF Telavo), está produzindo mais 50 equipamentos no Brasil para serem doados. Os experimentos ocorreram em duas salas de aulas. 15

17 UCA Um Computador por Aluno Piloto nacional 2008: Piloto deve atender a todos os 27 Estados Licitação para 300 escolas ( 500 professores/alunos) Estadual (secretaria de educação estadual) Cada estado recebe equipamentos para 5 escolas (pelo menos uma na capital e uma em região rural) Municipal (secretaria de educação municipal) de acordo com número de alunos 3 a 5 escolas (indicadas pela UNDIME ) 5 municípios integral UCA todas escolas na área do município (convênio estado/município número total de professores e alunos não superior a 3.000) 16

18 Construindo a infra estrutura...

19 Banda Larga em todos municípios Baseado na troca dos PST (Posto de Serviços Telefônicos) 4 TUPs, 4 TAPs e 1 fax 7 dias por semana das 8 as 20 h Troca de obrigação das Operadoras de Telefonia Fixa (BrT, OI, Telefônica, Sercontel e CTBC) onde todos municípios (5.564) tenham acesso de larga banda (com a melhor tecnologia disponível) até o final de Todas escolas públicas urbanas (55 mil) com acesso a rede de 1 Mbps e com garantia de crescimento de velocidade. Validade: durante todo o período de concessão (até final 2.025). Municípios e escolas atendidas pelo seguinte cronograma: Até final %; até final % e até final % 18

20 Banda Larga em todos municípios Compromisso Backhaul das operadoras ANATEL Cidades população até: 20 mil 8 MB 40 mil 16 MB 60 mil 32 MB superior 64 MB Atendidas por satélite 118 cidades Exigência fica reduzida para ¼ das vazões Comercialização local abre uma grande oportunidade de negócio para provedores locais. 19

21 Cidades Digitais Objetivos Disponibilizar acesso à internet, em alta velocidade, nos municípios brasileiros Conectar instituições públicas Propiciar conexão à população Projetos pilotos em desenvolvimento em parceria com a iniciativa privada: Piraí(RJ), Ouro Preto(MG), Belo Horizonte(MG), Tiradentes(MG), Barreirinhas(MA), Candiota (RS), Rio das Flores(RJ), Parintins(AM),... Backhaul fornecido pelas Operadoras ou pelo GESAC Acesso por WiMax, PLC, MESH, Wi Fi, xdsl, Fibra Óptica, etc. 20

22 Cidades Digitais A infra estrutura de transmissão a custos razoáveis no Brasil está restrita apenas às grandes cidades A maioria das cidades brasileiras é atendida por soluções de baixa capacidade, transmissão analógica ou sistemas de satélites Para a difusão da banda larga nas cidades não atendidas serão necessários investimentos para ampliação da infra estrutura de transmissão Infra estrutura de Transmissão no Brasil 21

23 MUNICÍPIO TOPOLOGIA TECNOLOGIA MC 1 Piraí (RJ) Híbrida Rede multi tecnológica composta por cabo ótico, wi fi e par trançado (XDsl) Sim 2 Rio das Flores (RJ) Híbrida Rede multi tecnológica composta por wi fi e par trançado (XDsl) Sim 3 Paraty (RJ) Duas VLANs Rede wireless mesh (Next Wave) Não 4 Barreirinhas (MA) Híbrida Rede multi tecnológica alimentada por satélite, composta de segmentos wi fi (Cisco) e ad hoc (CPqD), fibra ótica (Fujikura) e PLC Power Line Communication indoor (Panasonic) e outdoor (DS2) em implantação Sim 5 Parintins (AM) 1 Erb e 5 pontos Rede Wimax (Proxim e Parks) utilizando a freqüência de 3.5 GHz, alimentado link de satélite 1 Mbps (Embratel) e abre Wi fi (Cisco) Sim 6 Alterosa (MG) Estrela Rede Wi fi Não 7 Barbacena (MG) 2 Erbs e 53 pontos Rede pré Wimax (Damovo) utilizando a freqüência de 5.8 GHz alimentada por satélite (GESAC) em implantação Sim 8 Belo Horizonte (MG) Híbrida Rede pré Wimax (WNI) que utiliza as freqüências de 5.4 e 5.8 GHz, composta por 12 Erbs distribuída em 250 pontos de atendimento, complementada em 6 outros locais pelo acesso wireless mesh (Proxim) utilizando a freqüência de 2.4 GHz. Ambas alimentadas pela rede metro ethernet municipal em fibra ótica. Sim 9 Ouro Preto (MG) 2 Erbs e 12 pontos Rede pré wimax (Alvarion e Aperto) utilizando a freqüência de 5.8 GHz, alimentada por link terrestre. Sim 10 Tiradentes (MG) 5 Células em expansão para 20 Rede wireless Mesh (Cisco) alimentada por acesso xdsl de 2Mbps Sim 11 Garanhuns e Caetés (PE) 3 Erbs Rede mista composta por segmento Wimax (Motorola) e com mobilidade desabilitada em função do ordenamento legal, utilizando a freqüência de 3.5 GHz, alimentada por 4 enlaces de rádio ponto a aponto e conectada a outro segmento pré Wimax (Canopy Motorola). Sim 12 S. Cecília do Pavão (PR) 4 Erbs e 4 rádios Rede wi fi (D Link) utilizando a freqüência de 2.4 GHz e padrão g, com velocidade de 54 Mbps, alimentada por dois links adsl de 1.3 Mbps agregados Não 13 Aparecida (SP) 3 Erbs e 8 rádios Rede wi fi (D Link) utilizando a freqüência de 2.4 GHz e padrão g, alimentada por link de satélite da ImpSat com velocidade de 54 Mbps Sim 14 Sud Mennucci (SP) Estrela Rede Wi fi Não 15 Candiota (RS) Híbrida Rede de acesso local multi tecnológica alimentada por fibra ótica (CEE RS) composta de segmentos sem fio pré Wimax (Motorola) e wi fi indoor e Power Line Communication PLC indoor (DS2) e outdoor (DS2) Sim 16 Birigui (SP) Wireless Mesh (Nortel) Não 17 Pedreiras (SP) Híbrida Rede de fibra ótica que será aberta em diversos pontos com wi fi e alimentada por um link da PRODESP de 5 Mbps Não

24 Cidades Digitais O objetivo principal da igualdade digital de uma cidade deve ser a integração sociodigital de toda sua população. Somente a força do mercado não deve atender este objetivo e provoca um aumento das desigualdades sociais. Políticas públicas voltadas a criação de espaços coletivos, com acesso livre e democrático, podem permitir a integração e a inclusão das diversas comunidades a nova era de um mundo digital. 23

25 Se você acha educação cara, tente a ignorância. Dr Derek Bok, ex reitor de Harvard OBRIGADO José Luiz Maio de Aquino Assessor da Presidência da República

Comissão Especial PL nº 1.481/2007. AUDIÊNCIA PÚBLICA 13 de Maio de 2008. Vilson Vedana Presidente do Conselho Consultivo da Anatel

Comissão Especial PL nº 1.481/2007. AUDIÊNCIA PÚBLICA 13 de Maio de 2008. Vilson Vedana Presidente do Conselho Consultivo da Anatel Comissão Especial PL nº 1.481/2007 AUDIÊNCIA PÚBLICA 13 de Maio de 2008 Vilson Vedana Presidente do Conselho Consultivo da Anatel 1 O QUE É O CONSELHO CONSULTIVO DA ANATEL Art.33 da Lei nº 9.472, de 1997:

Leia mais

UMA INTERNET PARA TODOS E O FUST

UMA INTERNET PARA TODOS E O FUST UMA INTERNET PARA TODOS E O FUST FORUM NACIONAL do CONSECTI - Conselho Nacional de Secretários Estaduais para Assuntos de CT&I - SALVADOR - 08/07/2008 Vilson Vedana Consultor Legislativo 1 Câmara dos Deputados

Leia mais

Cidades Digitais. Desmistificando a Tecnologia. Bruno Soares Henriques. www.inatel.br

Cidades Digitais. Desmistificando a Tecnologia. Bruno Soares Henriques. www.inatel.br Cidades Digitais Desmistificando a Tecnologia INATEL Competence Center Av. João de Camargo, 510 Santa Rita do Sapucai MG Tel: (35) 3471 9330 Bruno Soares Henriques O que é Cidade Digital City Cloud, Digital

Leia mais

O P apel do Governo Federal nas Cidades Digitais

O P apel do Governo Federal nas Cidades Digitais O P apel do Governo Federal nas Cidades Digitais Mercado Mundial de Banda Larga Fonte: I DC/ Barômetro Cisco Mercado de Banda Larga no Brasil Distribuição Geográfica Dez/ 2007 7,49 milhões conexões crescimento

Leia mais

Autor: Patrick Freitas Fures

Autor: Patrick Freitas Fures FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC PELOTAS TÉCNICO EM INFORMÁTICA Conectividade WIMAX Autor: Patrick Freitas Fures Relatório Técnico apresentado ao Profº. Nataniel Vieira com requisito parcial para obtenção

Leia mais

TE155-Redes de Acesso sem Fios Inclusão Digital usando Redes sem Fios

TE155-Redes de Acesso sem Fios Inclusão Digital usando Redes sem Fios Inclusão Digital usando Redes sem Fios Ewaldo Luiz de Mattos Mehl Universidade Federal do Paraná Departamento de Engenharia Elétrica mehl@eletrica.ufpr.br Inclusão Digital usando Redes sem Fios Conceito

Leia mais

Banda Larga Políticas Públicas e Regulação

Banda Larga Políticas Públicas e Regulação Banda Larga Políticas Públicas e Regulação Rogério Santanna dos Santos Brasília, 29 de Setembro de 2009 Mercado Banda Larga - Operadoras Empresas 2007 (x1000) 2008 (x1000) % Crescimento Ano 2007 Telefonica

Leia mais

Abordagem 1 para 1 na Educação Básica considerações sobre acompanhamento e avaliação

Abordagem 1 para 1 na Educação Básica considerações sobre acompanhamento e avaliação Abordagem 1 para 1 na Educação Básica considerações sobre acompanhamento e avaliação Roseli de Deus Lopes Laboratório de Sistemas Integráveis (LSI) Escola Politécnica Universidade de São Paulo roseli@lsi.usp.br

Leia mais

Rede PLC da Restinga Primeira Etapa do Projeto

Rede PLC da Restinga Primeira Etapa do Projeto Primeira Etapa do Projeto Transferência de sinal da rede elétrica do prédio para cabo ou wireless e vice-versa D Repetidores e extratores de sinal para baixa tensão (220V/127V) e vice-versa C B Injeção

Leia mais

CidadesDigitais. A construção de um ecossistema de cooperação e inovação

CidadesDigitais. A construção de um ecossistema de cooperação e inovação CidadesDigitais A construção de um ecossistema de cooperação e inovação CidadesDigitais PRINCÍPIOs 1. A inclusão digital deve proporcionar o exercício da cidadania, abrindo possibilidades de promoção cultural,

Leia mais

Cristiano Froeder Eng. de Telecomunicações Motorola Wireless Field Engineer Setor de Soluções Wireless Motorola MINASCONTROL Distribuidor e Serviço

Cristiano Froeder Eng. de Telecomunicações Motorola Wireless Field Engineer Setor de Soluções Wireless Motorola MINASCONTROL Distribuidor e Serviço Cristiano Froeder Eng. de Telecomunicações Motorola Wireless Field Engineer Setor de Soluções Wireless Motorola MINASCONTROL Distribuidor e Serviço Autorizado Motorola CASE - VOTUPORANGA SP Projeto Cidade

Leia mais

Rede PLC Power Line Conection

Rede PLC Power Line Conection Rede PLC Power Line Conection Por: Luiz Fernando Laguardia Campos Semana do Técnico Colégio PioXII Outubro 2008 Feliz aquele que transfere o que sabe e aprende o que ensina Cora Coralina Rede PLC - Tópicos

Leia mais

Primeiro Técnico TIPOS DE CONEXÃO, BANDA ESTREITA E BANDA LARGA

Primeiro Técnico TIPOS DE CONEXÃO, BANDA ESTREITA E BANDA LARGA Primeiro Técnico TIPOS DE CONEXÃO, BANDA ESTREITA E BANDA LARGA 1 Banda Estreita A conexão de banda estreita ou conhecida como linha discada disponibiliza ao usuário acesso a internet a baixas velocidades,

Leia mais

Avanços importantes na Educação com o advento da Banda Larga

Avanços importantes na Educação com o advento da Banda Larga Avanços importantes na Educação com o advento da Banda Larga Conselho de Altos Estudos e Avaliação Tecnológica da Camara dos Deputados Carlos Bielschowsky Secretário de Educação a Distância - MEC Em 16

Leia mais

Importância e Implementação

Importância e Implementação Importância e Implementação O que é? Sub-área da inclusão social. Democratização do acesso às tecnologias de informação. Melhorar as condições de vida de uma comunidade com ajuda da tecnologia. Utilização

Leia mais

PNBL e deficiências na transmissão de dados via internet Região Norte. Bruno de Carvalho Ramos Superintendente de Serviços Privados Anatel

PNBL e deficiências na transmissão de dados via internet Região Norte. Bruno de Carvalho Ramos Superintendente de Serviços Privados Anatel PNBL e deficiências na transmissão de dados via internet Região Norte Bruno de Carvalho Ramos Superintendente de Serviços Privados Anatel Agenda Região Norte Ações da Anatel* Anuência Prévia Oi-BrT Projeto

Leia mais

Projeto MIDAS Município Integrado Digital com Aplicações Sociais

Projeto MIDAS Município Integrado Digital com Aplicações Sociais Projeto MIDAS Município Integrado Digital com Aplicações Sociais Objetivos do Projeto MIDAS Desenvolver uma infraestrutura de intranet via rádio de baixo custo para integração digital total de municípios

Leia mais

Inclusão Digital. Marcos Sunye. Centro de Computação Científica e Software Livre C3SL/UFPR

Inclusão Digital. Marcos Sunye. Centro de Computação Científica e Software Livre C3SL/UFPR Inclusão Digital Marcos Sunye Centro de Computação Científica e Software Livre C3SL/UFPR INCLUSÃO DIGITAL Desafios da Inclusão Digital Experiência do C3SL/UFPR Integração Governo do Paraná MEC MC Desafios

Leia mais

II Seminário Resultados da Lei da Informática

II Seminário Resultados da Lei da Informática II Seminário Resultados da Lei da Informática Rodrigo Pinto Diretor de P&D 29 de março de 2006 Agenda A Solectron Estratégia Organização Realizações Resultados entre 1998 2003 Resultados entre 2004-2005

Leia mais

Tecnologia da Infomação e Comunicação nas escolas públicas Brasileiras

Tecnologia da Infomação e Comunicação nas escolas públicas Brasileiras Audiência Pública Tecnologia da Infomação e Comunicação nas escolas públicas Brasileiras Carlos Bielschowsky Secretário de Educação a Distância Ministério da Educação Utilizaçã ção o de TIC s nas escolas

Leia mais

Rede Metropolitana de Belo Horizonte: cobrindo a cidade com Wimax, Wimesh e fibras ópticas

Rede Metropolitana de Belo Horizonte: cobrindo a cidade com Wimax, Wimesh e fibras ópticas APTEL / ABEMTIC 2008 Rede Metropolitana de Belo Horizonte: cobrindo a cidade com Wimax, Wimesh e fibras ópticas Apresentação: Lilian Noronha Nassif Sumário Rede Metropolitana de Informática (RMI) de Belo

Leia mais

O direito à tecnologia da informação: perspectivas e desafios. Prof. José Carlos Vaz EACH-USP

O direito à tecnologia da informação: perspectivas e desafios. Prof. José Carlos Vaz EACH-USP O direito à tecnologia da informação: perspectivas e desafios Prof. José Carlos Vaz EACH-USP 1 1. A importância da democratização do acesso à TI A desigualdade no acesso à tecnologia é um fator adicional

Leia mais

Larga Brasil 2005-2010

Larga Brasil 2005-2010 Barômetro Cisco de Banda Larga Brasil 2005-2010 Resultados de Junho de 2010 Preparado para Meta de Banda Larga em 2010 no Brasil: 15 milhões de conexões Elaborado por IDC Copyright 2010 IDC. Reproduction

Leia mais

Encontros estaduais do MEC e da Undime com os dirigentes municipais de educação. Secretaria de Educação a Distância

Encontros estaduais do MEC e da Undime com os dirigentes municipais de educação. Secretaria de Educação a Distância Encontros estaduais do MEC e da Undime com os dirigentes municipais de educação Secretaria de Educação a Distância Mapa da Exclusão Digital Percentagem da população com acesso a computadores em rede Fonte:

Leia mais

Ministério das Comunicações 2015

Ministério das Comunicações 2015 Ministério das Comunicações 2015 O MINISTÉRIO - Secretaria de Telecomunicações Políticas para expansão dos serviços de telecomunicações, prioritariamente o acesso à banda larga - Secretaria de Comunicação

Leia mais

ABINEE TEC 2007. Igor Vilas Boas de Freitas Diretor do Departamento de Indústria, Ciência e Tecnologia Ministério das Comunicações

ABINEE TEC 2007. Igor Vilas Boas de Freitas Diretor do Departamento de Indústria, Ciência e Tecnologia Ministério das Comunicações ABINEE TEC 2007 Perpsectivas para a Indústria de Equipamentos e Componentes Convergências: Comunicação Imagem Informática, TV e Rádio Digitais: nicho de mercado Igor Vilas Boas de Freitas Diretor do Departamento

Leia mais

Documento de Referência do Projeto de Cidades Digitais Secretaria de Inclusão Digital Ministério das Comunicações

Documento de Referência do Projeto de Cidades Digitais Secretaria de Inclusão Digital Ministério das Comunicações Documento de Referência do Projeto de Cidades Digitais Secretaria de Inclusão Digital Ministério das Comunicações CIDADES DIGITAIS CONSTRUINDO UM ECOSSISTEMA DE COOPERAÇÃO E INOVAÇÃO Cidades Digitais Princípios

Leia mais

TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO

TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO TELECOMUNICAÇÕES As telecomunicações referem -se à transmissão eletrônica de sinais para as comunicações, incluindo meios como telefone, rádio e televisão. As telecomunicações

Leia mais

Audiência Pública CFFC - Comissão de Fiscalização Financeira e Controle

Audiência Pública CFFC - Comissão de Fiscalização Financeira e Controle Audiência Pública CFFC - Comissão de Fiscalização Financeira e Controle Brasília, 17 de abril de 2012 Visão Geral AC Rio Branco Venezuela Boa Vista Manaus AM Hub Satélite RR Porto Velho Rede de fibra ótica

Leia mais

Resumo do Barômetro Cisco Banda Larga Brasil 2005-20102010

Resumo do Barômetro Cisco Banda Larga Brasil 2005-20102010 Resumo do Barômetro Cisco Banda Larga Brasil 2005-20102010 Resultados de Junho 2009 Preparado para Meta de Banda Larga em 2010 no Brasil: 15 milhões de conexões Elaborado por IDC Copyright 2009 IDC. Reproduction

Leia mais

Resultados da Lei de Informática - Uma Avaliação. Parte 4 - Programas Prioritários em Informática

Resultados da Lei de Informática - Uma Avaliação. Parte 4 - Programas Prioritários em Informática Resultados da Lei de Informática - Uma Avaliação Parte 4 - Programas Prioritários em Informática Rede Nacional de Pesquisa Ministério da Ciência e Tecnologia Resultados da Lei de Informática - Uma Avaliação

Leia mais

Telebras Institucional

Telebras Institucional Telebras Institucional Ibirubá-RS, Setembro 2011 A Telebrás Quem somos A TELEBRAS é uma S/A de economia mista, vinculada ao Ministério das Comunicações, autorizada a usar e manter a infraestrutura e as

Leia mais

Painel III - Alternativas para Universalização da Banda Larga

Painel III - Alternativas para Universalização da Banda Larga Painel III - Alternativas para Universalização da Banda Larga Secretaria de Telecomunicações Roberto Pinto Martins 29-09-2009 i Banda Larga no Cenário Internacional Contexto da Banda Larga Banda Larga

Leia mais

Jovino Francisco Filho Secretaria de Telecomunicações

Jovino Francisco Filho Secretaria de Telecomunicações GOVERNO FEDERAL AÇÕES PÚBLICAS PARA IMPLEMENT TAÇÃO DE BANDA LARGA BRASIL. Jovino Francisco Filho Secretaria de Telecomunicações BANDA LARGA INFRAESTRUTURA PARA REDUÇÃO DAS DISPA ARIDADES REGIO ONAIS BANDA

Leia mais

Caio Bonilha 10 out 2012

Caio Bonilha 10 out 2012 Caio Bonilha 10 out 2012 1. Banda Larga no Brasil Cobertura do Mercado de Banda Larga Conexões Banda Larga por Região 62% 17% 8% 3% 10% Centro-Oeste Nordeste Norte Sudeste Sul Fonte: Anatel SICI Junho/2012

Leia mais

Programa Nacional de Banda Larga: principais ações e resultados Brasília, novembro de 2014

Programa Nacional de Banda Larga: principais ações e resultados Brasília, novembro de 2014 Programa Nacional de Banda Larga: principais ações e resultados Brasília, novembro de 2014 Meta do PNBL Se pacote PNBL de 1 Mbps for ofertado por R$ 15 em todos os municípios Se pacote PNBL de 1 Mbps for

Leia mais

Centros de Inclusão o Digital Indicadores sobre Lanhouses e Telecentros

Centros de Inclusão o Digital Indicadores sobre Lanhouses e Telecentros Comissão Especial (PL 4361/2004): Centros de Inclusão Digital: Lanhouses, Telecentros, Cybercafés, Pontos de Cultura e similares Centros de Inclusão o Digital Indicadores sobre Lanhouses e Telecentros

Leia mais

DIREITOS HUMANOS INCLUSÃO DIGITAL Ernivan Fernandes BALIEIRO 1. Palavras Chave: Direitos Humanos; inclusão social; politicas públicas.

DIREITOS HUMANOS INCLUSÃO DIGITAL Ernivan Fernandes BALIEIRO 1. Palavras Chave: Direitos Humanos; inclusão social; politicas públicas. DIREITOS HUMANOS INCLUSÃO DIGITAL Ernivan Fernandes BALIEIRO 1 Resumo Os Direitos Humanos fundamentais compreende uma vicissitude de aspectos das necessidades humanas, e a inclusão digital, como um direito,

Leia mais

Barômetro. Cisco. Banda Larga. Análise de mercado. 2 o Trimestre/2006. 3 a Edição Setembro/2006

Barômetro. Cisco. Banda Larga. Análise de mercado. 2 o Trimestre/2006. 3 a Edição Setembro/2006 Barômetro Cisco Banda Larga da Análise de mercado 2 o Trimestre/2006 3 a Edição Setembro/2006 Barômetro Cisco da Banda Larga Introdução Você está recebendo a nova edição do Barômetro Cisco da Banda Larga,

Leia mais

Composição. Estrutura Fisica Redes Sistemas Operacionais Topologias de redes

Composição. Estrutura Fisica Redes Sistemas Operacionais Topologias de redes Composição Estrutura Fisica Redes Sistemas Operacionais Topologias de redes Aterramento Fio de boa qualidade A fiação deve ser com aterramento neutro (fio Terra) trabalhando em tomadas tripolares Fio negativo,

Leia mais

Transparência e Internet, as Telecomunicações apoiando a Administração Pública Case Prefeitura de São Paulo

Transparência e Internet, as Telecomunicações apoiando a Administração Pública Case Prefeitura de São Paulo Transparência e Internet, as Telecomunicações apoiando a Administração Pública Case Prefeitura de São Paulo Data:17 de Julho de 2009 Índice 01 Evolução da Internet - História (comercialização dos Backbones)

Leia mais

Evolução da Regulamentação do Setor de Telecomunicações. Sub-Comissão de Marcos Regulatórios da Comissão de Assuntos Econômicos do Senado 21/05/2007

Evolução da Regulamentação do Setor de Telecomunicações. Sub-Comissão de Marcos Regulatórios da Comissão de Assuntos Econômicos do Senado 21/05/2007 Evolução da Regulamentação do Setor de Telecomunicações Sub-Comissão de Marcos Regulatórios da Comissão de Assuntos Econômicos do Senado 21/05/2007 Razões para mudar a legislação Antes de mudar, definir

Leia mais

Fundação Oswaldo Aranha Centro Universitário de Volta Redonda RJ

Fundação Oswaldo Aranha Centro Universitário de Volta Redonda RJ Fundação Oswaldo Aranha Centro Universitário de Volta Redonda RJ Curso Seqüencial de Redes de Computadores Disciplina: Metodologia da Pesquisa Científica Outros trabalhos em: www.projetoderedes.com.br

Leia mais

DIGITAL LEADERS FORUM

DIGITAL LEADERS FORUM II DIGITAL LEADERS FORUM FÓRUM DE LÍDERES DIGITAIS TIC PARA O DESENVOLVIMENTO Agenda Abertura Debate: desafios e prioridades Consolidação Próximos Passos Agenda Abertura: Histórico do Fórum Objetivos Debate:

Leia mais

Plano Nacional. de Banda Larga. Brasília, 05 de maio de 2010

Plano Nacional. de Banda Larga. Brasília, 05 de maio de 2010 Plano Nacional de Banda Larga Brasília, 05 de maio de 2010 Sumário 1. Importância Estratégica 2. Diagnóstico 3. Objetivos e Metas 4. Ações 5. Investimento 6. Governança e Fórum Brasil Digital 2 1. Importância

Leia mais

Banda Larga nas escolas públicas urbanas brasileiras

Banda Larga nas escolas públicas urbanas brasileiras Banda Larga nas escolas públicas urbanas brasileiras 1. Introdução Carlos Eduardo Bielschowsky, José Guilherme Ribeiro e Wellington Mozarth Moura Maciel Ministério da Educação Secretaria de Educação a

Leia mais

Comissão de Ciência, Tecnologia, Comunicação e Informática

Comissão de Ciência, Tecnologia, Comunicação e Informática Comissão de Ciência, Tecnologia, Comunicação e Informática Audiência Pública 30/03/2010 Plenário 13 Requerimento 217/2009 - Deputada Luiza Erundina Tema: Discutir os efeitos, as implicações e a viabilidade

Leia mais

Uso de Softwares Livres para Educação Experiências Metasys. Home

Uso de Softwares Livres para Educação Experiências Metasys. Home Uso de Softwares Livres para Educação Experiências Metasys Experiência Metasys na Educação Projeto Escolas em Rede Pilotos UCA Projetos Internacionais Casos de Sucesso: Escolas em Rede Secretaria de Educação

Leia mais

Política tributária em telecomunicações

Política tributária em telecomunicações Pedro Lucas da C. P. Araujo Departamento de Banda Larga 5º Encontro de Telecomunicações São Paulo, 7 de agosto de 2013 Estrutura da apresentação Ministério das Comunicações Objetivos ao longo do tempo

Leia mais

Revisão dos Contratos de Concessão. O PGMU. Desafio do Backhaul 390 Encontro Tele.Síntese

Revisão dos Contratos de Concessão. O PGMU. Desafio do Backhaul 390 Encontro Tele.Síntese Revisão dos Contratos de Concessão. O PGMU. Desafio do Backhaul 390 Encontro Tele.Síntese Mario Dias Ripper F&R Consultores Brasília, 02 de setembro de 2014. PGMU III Geografia Características do Brasil

Leia mais

Redes de Computadores

Redes de Computadores Redes de Computadores Prof o : Marcelo Mendes. Padrões IEEE Termos importantes a saber: PACOTE Pacote é a estrutura de dados unitária de transmissão em uma rede de computadores. A informação a transmitir

Leia mais

VI Colóquio de Pesquisa sobre Instituições Escolares O PROJETO UM COMPUTADOR POR ALUNO UCA: DISCUTINDO AS PRÁTICAS PEDAGÓGICAS

VI Colóquio de Pesquisa sobre Instituições Escolares O PROJETO UM COMPUTADOR POR ALUNO UCA: DISCUTINDO AS PRÁTICAS PEDAGÓGICAS O PROJETO UM COMPUTADOR POR ALUNO UCA: DISCUTINDO AS PRÁTICAS PEDAGÓGICAS Ademir Valdir dos Santos e Marisilvia dos Santos 1 INTRODUÇÃO O final do século XX mostrou um mundo de transformações moldado pelas

Leia mais

Desafios para a construção" de uma rede de telecomunicações governamental no Estado

Desafios para a construção de uma rede de telecomunicações governamental no Estado Desafios para a construção" de uma rede de telecomunicações governamental no Estado Cristiane Lima Guadagnin Cardoso I Semana Estadual de Tecnologia da Informação e Comunicação - TIC Maio 2015. 1 AGENDA

Leia mais

Pesquisa sobre Provedores de Serviços Internet no Brasil. São Paulo, 30 de novembro de 2011

Pesquisa sobre Provedores de Serviços Internet no Brasil. São Paulo, 30 de novembro de 2011 Pesquisa TIC Provedores 2011 Coletiva de Imprensa Pesquisa sobre Provedores de Serviços Internet no Brasil São Paulo, 30 de novembro de 2011 CGI.br Comitê Gestor da Internet no Brasil NIC.br Núcleo de

Leia mais

4. Rede de Computador

4. Rede de Computador Definição Uma rede de computadores é formada por um conjunto de módulos processadores capazes de trocar informações e compartilhar recursos, interligados por um sub-sistema de comunicação, ou seja, é quando

Leia mais

Política Nacional de Educação Infantil. Secretaria de Educação Básica Ministério da Educação

Política Nacional de Educação Infantil. Secretaria de Educação Básica Ministério da Educação Política Nacional de Educação Infantil Secretaria de Educação Básica Ministério da Educação Principais Marcos Normativos Constituição Federal - 1988 Lei de Diretrizes e Bases (LDB) - 1996 Estatuto da Criança

Leia mais

Universidade de Brasília

Universidade de Brasília Universidade de Brasília Introdução a Microinformática Turma H Redes e Internet Giordane Lima Porque ligar computadores em Rede? Compartilhamento de arquivos; Compartilhamento de periféricos; Mensagens

Leia mais

Igor Vilas Boas de Freitas

Igor Vilas Boas de Freitas 18ª Reunião Extraordinária da Comissão de Ciência, Tecnologia, Inovação, Comunicação e Informática. 26 de maio de 2010 Igor Vilas Boas de Freitas Consultor Legislativo do Senado Federal 1. Quais são os

Leia mais

PROPOSTAS PARA A CONECTIVIDADE DAS ESCOLAS PÚBLICAS BRASILEIRAS

PROPOSTAS PARA A CONECTIVIDADE DAS ESCOLAS PÚBLICAS BRASILEIRAS PROPOSTAS PARA A CONECTIVIDADE DAS ESCOLAS PÚBLICAS BRASILEIRAS I. APRESENTAÇÃO Como garantir que todas as escolas públicas tenham acesso à internet veloz para que as novas tecnologias contribuam de maneira

Leia mais

Caminhos para as cidades digitais no Brasil. Campinas, 26 de março de 2009

Caminhos para as cidades digitais no Brasil. Campinas, 26 de março de 2009 Caminhos para as cidades digitais no Brasil Campinas, 26 de março de 2009 Atualmente, faz-se necessário o exame de meios que estimulem a difusão de cidades digitais sustentáveis pelo país, porque, além

Leia mais

Sugestão de Política Pública para o Atendimento Rural via Satélite

Sugestão de Política Pública para o Atendimento Rural via Satélite Sugestão de Política Pública para o Atendimento Rural via Satélite Sindicato Nacional das Empresas de Telecomunicações por Satélite SINDISAT Suporte: TELECO - Inteligência em Telecomunicações Brasília,

Leia mais

REDE IP WAVENET INFRA-ESTRUTURA MULTISERVIÇOS IP WIRELESS

REDE IP WAVENET INFRA-ESTRUTURA MULTISERVIÇOS IP WIRELESS REDE IP WAVENET INFRA-ESTRUTURA MULTISERVIÇOS IP WIRELESS TÓPICOS - INTRODUÇÃO - HISTÓRICO - INTERNET PONTO A PONTO - INTERNET PONTO MULTIPONTO - TECNOLOGIA WI-MESH - REDE MULTISERVIÇOS IP - CASOS PRÁTICOS

Leia mais

INCLUSÃO DIGITAL COMO FORMA DE DESENVOLVIMENTO REGIONAL CANELA - RS

INCLUSÃO DIGITAL COMO FORMA DE DESENVOLVIMENTO REGIONAL CANELA - RS INCLUSÃO DIGITAL COMO FORMA DE DESENVOLVIMENTO REGIONAL CANELA - RS DADOS ESTATÍSTICOS População 2010: 39.238 Área da unidade territorial (km²): 254 EMEF: 12 EMEE: 1 EMEI: 10 UBS: 7 Parques Municipais:

Leia mais

Audiência Pública Câmara dos Deputados Comissão de Educação. Novembro de 2015

Audiência Pública Câmara dos Deputados Comissão de Educação. Novembro de 2015 Audiência Pública Câmara dos Deputados Comissão de Educação Novembro de 2015 acesso móvel TV por assinatura telefone fixo banda larga fixa Panorama Setorial - Tradicional 44,1 milhões de assinantes 25,2

Leia mais

Ministério das Comunicações. Secretaria de Inclusão Digital

Ministério das Comunicações. Secretaria de Inclusão Digital Ministério das Comunicações Secretaria de Inclusão Digital Computadores para a Inclusão Os Centros de Recondicionamento de Computadores (CRCs) são parte do projeto Computadores para Inclusão, que promove

Leia mais

PORQUE A VOLTA DA TELEBRÁS É UMA BOA NOTÍCIA

PORQUE A VOLTA DA TELEBRÁS É UMA BOA NOTÍCIA ESTUDO PORQUE A VOLTA DA TELEBRÁS É UMA BOA NOTÍCIA Vilson Vedana Consultor Legislativo da Área XIV Comunicação Social, Informática, Telecomunicações, Sistema Postal, Ciência e Tecnologia ESTUDO DEZEMBRO/2007

Leia mais

Políticas Públicas para inserção das TIC nas escolas públicas: implementação do projeto piloto do UCA na Bahia

Políticas Públicas para inserção das TIC nas escolas públicas: implementação do projeto piloto do UCA na Bahia Políticas Públicas para inserção das TIC nas escolas públicas: implementação do projeto piloto do UCA na Bahia Lívia Andrade Coelho¹, Nelson De Luca Pretto² ¹Departamento de Ciências da Educação, Universidade

Leia mais

Introdução. ISP: Internet Service Provider O provedor de acesso oferece serviço de acesso à internet, agregando a ele outros serviços como:

Introdução. ISP: Internet Service Provider O provedor de acesso oferece serviço de acesso à internet, agregando a ele outros serviços como: Introdução ISP: Internet Service Provider O provedor de acesso oferece serviço de acesso à internet, agregando a ele outros serviços como: Correio Eletrônico; Hospedagem de sites; Blogs; DNS; Voip. Introdução

Leia mais

Introdução. ISP Local

Introdução. ISP Local Introdução ISP: Internet Service Provider O provedor de acesso oferece serviço de acesso à internet, agregando a ele outros serviços como: Correio Eletrônico; Hospedagem de sites; Blogs; DNS; Voip. Introdução

Leia mais

Uso do dividendo digital para aplicações comunitárias e universalização da banda larga: oportunidades e desafios

Uso do dividendo digital para aplicações comunitárias e universalização da banda larga: oportunidades e desafios Uso do dividendo digital para aplicações comunitárias e universalização da banda larga: oportunidades e desafios C.A.Afonso março 2013 CGI.br Instituto Nupef www.nupef.org.br Sudeste e Sul: população,

Leia mais

WiMAX no Brasil. Rodrigo Constantin Ctenas Zaccara Computação Móvel IME USP

WiMAX no Brasil. Rodrigo Constantin Ctenas Zaccara Computação Móvel IME USP WiMAX no Brasil Rodrigo Constantin Ctenas Zaccara Computação Móvel IME USP 2008 INTRODUÇÃO WiMAX é acrônimo para Worldwide Interoperability for Microwave Access, sendo este uma definição de protocolo para

Leia mais

1 Introduc ao 1.1 Hist orico

1 Introduc ao 1.1 Hist orico 1 Introdução 1.1 Histórico Nos últimos 100 anos, o setor de telecomunicações vem passando por diversas transformações. Até os anos 80, cada novo serviço demandava a instalação de uma nova rede. Foi assim

Leia mais

Política para Implantação de Redes Privadas de Wi-Fi durante os Jogos Rio 2016. Boletim Informativo Espectro 05/2015. Versão 5.

Política para Implantação de Redes Privadas de Wi-Fi durante os Jogos Rio 2016. Boletim Informativo Espectro 05/2015. Versão 5. Boletim Informativo Espectro 05/2015 Política para Implantação de Redes Privadas de Wi-Fi durante os Jogos Rio 2016 Versão 5.1 Abril 2015 Gestão de Espectro de Radiofrequências AF Telecomunicações SUMÁRIO

Leia mais

Resumo do Barômetro Cisco Banda Larga Brasil 2005-2010

Resumo do Barômetro Cisco Banda Larga Brasil 2005-2010 Copyright 2008 IDC. Reproduction is forbidden unless authorized. All rights reserved. Resumo do Barômetro Cisco Banda Larga Brasil 2005-2010 Resultados de Dezembro/2008 Preparado para Meta de Banda Larga

Leia mais

Programa Nacional de Banda Larga 18 meses depois

Programa Nacional de Banda Larga 18 meses depois Programa Nacional de Banda Larga 18 meses depois Caio Bonilha Telebras 1 Câmara dos Deputados, 06/12/2011 Mercado de Banda Larga no Brasil Conexões Banda Larga por região 9% 2% 17% 63% 9% Norte Nordeste

Leia mais

Digital para a Redução das

Digital para a Redução das Secretaria de Inclusão Digital i Contribuições da Política de Inclusão Digital para a Redução das Desigualdades Regionais Brasília, Junho de 2011 Sociedade idd do Conhecimento Não quero que a minha casa

Leia mais

Investimentos em 4G, refarming. de frequência e telefonia rural

Investimentos em 4G, refarming. de frequência e telefonia rural Investimentos em 4G, refarming de frequência e telefonia rural Carlos Baigorri Superintendente Anatel Brasília/DF Fevereiro/2014 Nos últimos 12 anos pudemos ver no mercado as tecnologias passando por diferentes

Leia mais

Ministério das Comunicações

Ministério das Comunicações Ministério das Comunicações Desafios para a melhoria da infraestrutura: Ampliação das comunicações móveis Diagnóstico Fonte: Cetic.br Tic Domicílios Diagnóstico Fonte: Cetic.br Tic Domicílios Diagnóstico

Leia mais

Seminário A Universalização do Acesso à Informação pelo Uso das Telecomunicações Auditório Nereu Ramos Brasília - DF

Seminário A Universalização do Acesso à Informação pelo Uso das Telecomunicações Auditório Nereu Ramos Brasília - DF Seminário A Universalização do Acesso à Informação pelo Uso das Telecomunicações Auditório Nereu Ramos Brasília - DF Sindicato Nacional das Empresas de Telecomunicações por Satélite SINDISAT Associação

Leia mais

Pesquisa sobre o Uso das Tecnologias de Informação e Comunicação nas Escolas Brasileiras TIC Educação

Pesquisa sobre o Uso das Tecnologias de Informação e Comunicação nas Escolas Brasileiras TIC Educação Pesquisa TIC Educação 2010 Coletiva de Imprensa Pesquisa sobre o Uso das Tecnologias de Informação e Comunicação nas Escolas Brasileiras TIC Educação São Paulo, 09 de Agosto de 2011 CGI.br Comitê Gestor

Leia mais

Assunto: Avaliação da documentação de Habilitação Técnica enviada pela empresa GIMP Engenharia participante do Pregão 02/2011 TB

Assunto: Avaliação da documentação de Habilitação Técnica enviada pela empresa GIMP Engenharia participante do Pregão 02/2011 TB NOTA TÉCNICA Nº /2011/Telebrás Assunto: Avaliação da documentação de Habilitação Técnica enviada pela empresa GIMP Engenharia participante do Pregão 02/2011 TB Elaboração: Gerência de Projetos Diretoria

Leia mais

Ações do Ministério das Comunicações

Ações do Ministério das Comunicações Ações do Ministério das Comissão de Ciência, Tecnologia, Inovação, Comunicação e Informática Brasília, março de 2012. Crescimento do setor alguns destaques Serviço Número de Acessos Taxa de Crescimento

Leia mais

N.º Trabalhadores Volume de facturação

N.º Trabalhadores Volume de facturação engenharia de comunicações Evolução da Wavecom 15 10 N.º Trabalhadores 5 0 12 7 2 2 3 2003 2004 2005 2006 2007 * 1.600.000,00 1.400.000,00 1.200.000,00 1.000.000,00 Volume de facturação 1.455.165 800.000,00000

Leia mais

Sugestão de Política Pública para o Atendimento Rural via Satélite. Sindicato Nacional das Empresas de Telecomunicações por Satélite SINDISAT

Sugestão de Política Pública para o Atendimento Rural via Satélite. Sindicato Nacional das Empresas de Telecomunicações por Satélite SINDISAT Sugestão de Política Pública para o Atendimento Rural via Satélite Sindicato Nacional das Empresas de Telecomunicações por Satélite SINDISAT Rio de Janeiro, 16 de Agosto de 2011 2 Referência Internacional

Leia mais

Administração de Sistemas de Informação Gerenciais

Administração de Sistemas de Informação Gerenciais Administração de Sistemas de Informação Gerenciais UNIDADE V: Telecomunicações, Internet e Tecnologia Sem Fio. Tendências em Redes e Comunicações No passado, haviam dois tipos de redes: telefônicas e redes

Leia mais

Tecnologia nos Municípios Brasileiros

Tecnologia nos Municípios Brasileiros PREFEITURA DE ITABORAÍ SECRETARIA DE FAZENDA ASSCT&I & (COBRA/BANCO DO BRASIL) DIRETORIA DE SISTEMAS INTEGRADOS Tecnologia nos Municípios Brasileiros O TERMO CIDADE DIGITAL Uma Cidade Digital muitas vezes

Leia mais

RESOLUÇÃO POLÍTICA DE ATUALIZAÇÃO DE EQUIPAMENTOS E SOFTWARES.

RESOLUÇÃO POLÍTICA DE ATUALIZAÇÃO DE EQUIPAMENTOS E SOFTWARES. RESOLUÇÃO CAS Nº 39 /2010, DE 28 DE DEZEMBRO DE 2010 POLÍTICA DE ATUALIZAÇÃO DE EQUIPAMENTOS E SOFTWARES. O CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO SUPERIOR, face ao disposto no Artigo 5º do Regimento Unificado das

Leia mais

POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO INFANTIL

POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO INFANTIL POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO INFANTIL (arquivo da Creche Carochinha) Secretaria de Educação Básica CONCEPÇÃO DE EDUCAÇÃO INFANTIL A Educação Infantil é dever do Estado e direito de todos, sem qualquer

Leia mais

AGÊNCIA NACIONAL DE TELECOMUNICAÇÕES Acessos Quantidade de Acessos no Brasil Dividido por Tecnologia/Velocidade/UF

AGÊNCIA NACIONAL DE TELECOMUNICAÇÕES Acessos Quantidade de Acessos no Brasil Dividido por Tecnologia/Velocidade/UF AGÊNCIA NACIONAL DE TELECOMUNICAÇÕES Acessos Quantidade de Acessos no Brasil Dividido por Tecnologia/Velocidade/UF UF Tecnologia Velocidade Quantidade de Acessos AC ATM 12 Mbps a 34Mbps 3 AC ATM 34 Mbps

Leia mais

AÇÕES GOVERNAMENTAIS DE FOMENTO PARA O SETOR DE TI NA BAHIA

AÇÕES GOVERNAMENTAIS DE FOMENTO PARA O SETOR DE TI NA BAHIA AÇÕES GOVERNAMENTAIS DE FOMENTO PARA O SETOR DE TI NA BAHIA PARQUE TECNOLÓGICO DA BAHIA ÁREAS DE ATUAÇÃO BIOTECNOLOGIA E SAÚDE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO ENERGIAS E ENGENHARIAS TECNOCENTRO

Leia mais

Computação Móvel: Redes sem Fio (WAN / LAN)

Computação Móvel: Redes sem Fio (WAN / LAN) Computação Móvel: Redes sem Fio (WAN / LAN) Mauro Nacif Rocha DPI/UFV 1 Os Primórdios Final da década de 80 e década de 90 2 1 Wide Area Mobile Data Services ARDIS EMBARC MobileComm Nextel RadioMail RAM

Leia mais

ABRIL DE 2012. Provedores de Internet no Brasil: Inclusão Digital e Infraestrutura Ano 4 Número 1

ABRIL DE 2012. Provedores de Internet no Brasil: Inclusão Digital e Infraestrutura Ano 4 Número 1 ABRIL DE 2012 Provedores de Internet no Brasil: Inclusão Digital e Infraestrutura Ano 4 Número 1 SUMÁRIO EXECUTIVO Apresentação A inclusão digital no Brasil depende fundamentalmente da expansão da infraestrutura

Leia mais

Secretaria para Assuntos Estratégicos

Secretaria para Assuntos Estratégicos Secretaria para Assuntos Estratégicos DO DESAFIO A REALIDADE Nosso desafio: 399 municípios conectados por uma internet rápida, que oportuniza a aproximação da gestão pública com o cidadão. O projeto Rede399

Leia mais

Infovias no ES. Modelagem e implantação para transformarmos o ES num estado 100% conectado.

Infovias no ES. Modelagem e implantação para transformarmos o ES num estado 100% conectado. Infovias no ES Modelagem e implantação para transformarmos o ES num estado 100% conectado. RNP Analogia com uma história muito conhecida de todos nós. Fibra óptica: Até 144 capilares! Até quando? Economia

Leia mais

Barômetro Cisco de Banda Larga Brasil 2005-2010

Barômetro Cisco de Banda Larga Brasil 2005-2010 Barômetro Cisco de Banda Larga Brasil 2005-2010 Resultados de Junho/2008 Preparado para Meta de Banda Larga em 2010 no Brasil: 15 milhões de conexões Mauro Peres, Country Manager IDC Brasil Copyright 2008

Leia mais

ENCONTRO DE PROVEDORES REGIONAIS. Como adicionar valor à banda larga

ENCONTRO DE PROVEDORES REGIONAIS. Como adicionar valor à banda larga ENCONTRO DE PROVEDORES REGIONAIS Como adicionar valor à banda larga Associação Brasileira de Provedores de Internet e Telecomunicações Marcelo Couto Diretor de Comunicação e Marketing Quem somos ABRINT

Leia mais

REDE DE COMPUTADORES

REDE DE COMPUTADORES SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL REDE DE COMPUTADORES Tecnologias de Rede Arquitetura Padrão 802.11 Prof. Airton Ribeiro de Sousa E-mail: airton.ribeiros@gmail.com 1 Arquitetura Wireless Wi-Fi

Leia mais

Medição das TIC no contexto nacional: o caso do Brasil Maputo, Moçambique 7 de Julho de 2015

Medição das TIC no contexto nacional: o caso do Brasil Maputo, Moçambique 7 de Julho de 2015 Medição das TIC no contexto nacional: o caso do Brasil Maputo, Moçambique 7 de Julho de 2015 ROTEIRO DA APRESENTAÇÃO Dimensões das TIC e Políticas Públicas Apresentação de indicadores sobre os seguintes

Leia mais

Cinturão Digital do Ceará

Cinturão Digital do Ceará Cinturão Digital do Ceará Rede de fibras ópticas do Governo do Estado em parceria com a COELCE: infra-estrutura, sustentabilidade e modelo de uso Fernando Carvalho, PhD Presidente da etice Cada 10 novos

Leia mais

Keynote speech by Senator Walter Pinheiro

Keynote speech by Senator Walter Pinheiro II LATIN AMERICAN PUBLIC POLICY FORUM ON INTERNET, E- COMMERCE AND MOBILE TECHNOLOGIES Economic, Social and Cultural Impact on Latin America's Development Keynote speech by Senator Walter Pinheiro Discussion

Leia mais