Inclusão Financeira de pessoas de baixa renda: Bancarizando por meio de programas de transferência de renda

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Inclusão Financeira de pessoas de baixa renda: Bancarizando por meio de programas de transferência de renda"

Transcrição

1 Inclusão Financeira de pessoas de baixa renda: Bancarizando por meio de programas de transferência de renda Denise Dias, CGAP Gerente para America Latina Especialista em políticas e regulação /

2 CGAP: Quem somos? Centro global de ferramentas e informações para microfinancas e temas relacionados a inclusão financeira Consorcio de 33 agencias Pesquisa, padrões, consultoria a governos e industria, disseminação Sediado no Banco Mundial (Washington e Paris) Aliviar a pobreza com sistemas financeiros inclusivos

3 Trabalhando com os fatores limitantes Grandes distancias / baixa densidade demográfica Alto custo do serviço financeiro com relação a renda familiar Pouco conhecimento sobre produtos financeiros, analfabetismo Falta de histórico de credito Falta de documentação (renda, domicilio, identidade) Produtos ou canais inadequados Por isso trabalhos com agencias reguladoras, industria, politicos, e agencias de desenvolvimento

4 Crise global: desafios crescentes Pessoas de baixa renda estão gastando cerca de 50-60% de sua renda com comida devido aos maiores preços Remessas de emigrados para países em desenvolvimento caiu bastante Inflacao e desemprego subindo em vários países Inclusão financeira auxilia na luta contra os presentes desafios: poupar, segurar, receber remessa, ou tomar crédito

5 Foco em programas de transferencia de renda Crise maior foco em transferir renda Banco Mundial US$ 4.49 bilhões em 3 anos DFID GBP 200 milhões para um fundo de proteção social global BID US$ 600 milhões para Oportunidades (México)

6 Government-to-person payments: Definition G2P includes cash payments related to social programs as well as wages, pensions and other payments

7 Potencial para inclusão financeira Globalmente, 155 milhoes de pessoas recebem pagamentos regulares de seus governos MAS menos de 20% recebem seus pagamentos em uma conta de uma instituicao financeira regulada por meio da qual eles poderiam Com conveniencia A um custo acessivel Com seguranca poupar e fazer transacoes eletronicas

8 Os pobres tem vida financeira ativa Collins, Morduch, Rutherford & Ruthven. Portfolios of the Poor. 2009

9 Os pobres tem acesso a produtos financeiros piores

10 Inclusao financeira enriquece o programa de protecao social Inclusão financeira pode ser visto como um elemento de graduação Crescente evidencia empírica mostra que acesso financeiro ajuda uma pessoa pobre a lidar com choques, acumular ativos e riqueza, e a participar da sociedade, a sentir-se um cidadão. 1 Asset effect ativos conectam pessoas a uma percepcao de futuro melhor, planejamento de longo-prazo, suporte ao empreendedorismo, melhor percepcao de amigos e familiares 2 Quando contas bancarias foram oferecidas para jovens orfaos na Uganda (pais morreram de AIDS): 3 Melhores expectativas sobre o futuro Mais planos para educacao Melhoria em prevencao contra AIDS 1 See inter alia Dupas, Pascaline and Robinson (2008); Ssewamala, Alicea, Bannon and Ismayilova (2008); Littlefield, Morduch and Hashemi (2003); Chen and Snodgrass (2001); Bynner and Paxton (2001); Sherraden (1991). 2 Sherraden, M. (1991). Assets and the poor: A new American welfare policy. Armonk, NY: M.E. Sharpe. See also Bynner & Paxton, Ssewamala, Fred M., Stacey Alicea, William M. Bannon, Jr., and Leyla Ismayilova, A Novel Economic Intervention to Reduce HIV Risks Among School-Going AIDS Orphans in Rural Uganda. Journal of Adolescent Health 42 (2008)

11 Pagando beneficiários eletronicamente Cortando custos e corrupção Argentina Mudança para pagamentos por meio de cartão numero de beneficiarios que pagam proprina para receber caiu 12 vezes 1 Brazil Consolidação de vários programas no Bolsa Familia e melhorando o mecanismo de pagamento resultou em um corte de custo de aproximadamente 14.7% do valor do pagamento para 2.6% 2 1 Duryea and Schargrodsky (2007). 2 See Lindert et al. (2007).

12 Bancarizando beneficiários de transferência de renda Pouquíssimos exemplos, pouca experiência. South Africa ¼ of the country s 12.4 mil G2P recipients have their grant electronically transferred into accounts with either Allpay s Sekulula card (a debit card-based bank account specifically designed for social transfer recipients) or Net1 (a payment services company which offers smartcard-based accounts). 1 India National Rural Employment Guarantee Scheme (NREGS) offers its 35 million recipients a choice of 4 ways to receive payment for days worked Choices include an electronic prepaid account accessed via smartcards issued by two technology firms, Fino and A Little World. 2 Peru? Brazil? 1 Net1 SEC filings (2009), SASSA (2008), BFA (2006). 2 Ministry of Rural Development (2009); Johnson (2008). 3 Pickens et al (forthcoming).

13 Bancarizando beneficiários de transferência de renda Mexico Oportunidades recipients are offered a full savings account in Bansefi and over 1.5 million have elected to use it (among 5 million total recipients) These households saved an average of 12% of their government grant, with subsequent investments leading to a 35% increase in consumption after 5 years in the program 2 Nicaragua Brazil? 1 Polis Institute (2007). 2 Gertler, Martinez and Rubio-Codina (2006).

14 Conclusões: como bancarizar beneficiários? Condições tem que estar presentes 1. Interesse e condição de negócios do(s) banco(s) pagador 2. Ambiente regulatório adequado que permita inovação de produtos e canais 3. Um campeão local que adote a idéia, que incite inovações e competição na baixa renda 4. Apoio de organizações internacionais: design dos produtos, estudo dos impactos, estudo de outras experiências 5. Cultura financeira mais simples, mais efetiva que ensino convencional sobre finanças mudanca de comportamento, de atitude

15 Advancing financial access for the world s poor

Desafios globais para alavancar inclusão financeira via pagamentos G2P. Outubro 2012

Desafios globais para alavancar inclusão financeira via pagamentos G2P. Outubro 2012 Desafios globais para alavancar inclusão financeira via pagamentos G2P Outubro 2012 O que temos feito globalmente? Buscamos oportunidades para alavancar programas de pagamentos governo-para-pessoas ou

Leia mais

II Encontro de Estudos Indianos - Interações Índia Brasil 2015

II Encontro de Estudos Indianos - Interações Índia Brasil 2015 Programas Sócio Assistenciais no Brasil e na Índia: comparativo entre o Bolsa Família e o MNREGA (Mahatma Gandhi National Rural Employment Guarantee Act) Klauss Henry Nogueira Belo Horizonte, 25 de junho

Leia mais

Protecção Social para um Crescimento Inclusivo. Nuno Cunha Nações Unidas

Protecção Social para um Crescimento Inclusivo. Nuno Cunha Nações Unidas Protecção Social para um Crescimento Inclusivo Nuno Cunha Nações Unidas Contexto moçambicano O País tem experienciado um crescimento económico impressionante nos últimos 15 anos Importantes progressos

Leia mais

Encontro de Bancos Centrais de países de língua portuguesa

Encontro de Bancos Centrais de países de língua portuguesa Encontro de Bancos Centrais de países de língua portuguesa Antônio Gustavo Matos do Vale Diretor de Liquidações e Desestatização 4 de outubro de 2010 1 Evolução recente da economia brasileira O momento

Leia mais

BNB - Segmentação de Clientes

BNB - Segmentação de Clientes BNB - Segmentação de Clientes Grande Pirâmide dos Empreendedores (Formais ou Informais) FORMAL Médio Pequeno MICROEMPRESA INFORMAL EMPREENDEDOR URBANO EMPREENDEDOR RURAL SERVIÇO INDÚSTRIA COMÉRCIO ATIVIDADES

Leia mais

55% da população mundial vive em zonas rurais. 70% da população mundial muito pobre é rural. 1,4 bilhão vive com menos de U$ 1,25/ dia

55% da população mundial vive em zonas rurais. 70% da população mundial muito pobre é rural. 1,4 bilhão vive com menos de U$ 1,25/ dia A pobreza rural 55% da população mundial vive em zonas rurais 70% da população mundial muito pobre é rural 1,4 bilhão vive com menos de U$ 1,25/ dia 1,0 bilhão passa fome 80% dos lugares mais pobres dependem

Leia mais

Mensurar a inclusão financeira Uma abordagem focada no cliente. Caitlin Sanford

Mensurar a inclusão financeira Uma abordagem focada no cliente. Caitlin Sanford Mensurar a inclusão financeira Uma abordagem focada no cliente Caitlin Sanford 2 O caminho em direção a uma mensuração da inclusão financeira Mensurar a EXISTÊNCIA dos serviços financeiros em um país (

Leia mais

Brasil: Crescimento Sustentável, Distribuição de Renda e Inclusão Social. Miami Ministro Paulo Bernardo 6 de Abril de 2008

Brasil: Crescimento Sustentável, Distribuição de Renda e Inclusão Social. Miami Ministro Paulo Bernardo 6 de Abril de 2008 Brasil: Crescimento Sustentável, Distribuição de Renda e Inclusão Social Miami Ministro Paulo Bernardo 6 de Abril de 2008 Brasil consolida um mercado de consumo de massa e promove o surgimento de uma nova

Leia mais

UBIQUITOUS COLLABORATION. http://www.trprocess.com

UBIQUITOUS COLLABORATION. http://www.trprocess.com UBIQUITOUS COLLABORATION http://www.trprocess.com Our Company TR PROCESS SMART PROCESS EXPERTS A expressão Smart Process Application, como utilizamos hoje, foi definida e utilizada em seus relatórios pelos

Leia mais

O BOLSA FAMÍLIA E A SUPERAÇÃO DA POBREZA. Experiências do Banco do Nordeste: Programas Crediamigo e Agroamigo

O BOLSA FAMÍLIA E A SUPERAÇÃO DA POBREZA. Experiências do Banco do Nordeste: Programas Crediamigo e Agroamigo O BOLSA FAMÍLIA E A SUPERAÇÃO DA POBREZA Experiências do Banco do Nordeste: Programas Crediamigo e Agroamigo Banco do Nordeste: o Maior Banco de Microfinanças da América do Sul Objetivos de atuação do

Leia mais

LUIZ ROS Banco Interamericano de Desenvolvimento

LUIZ ROS Banco Interamericano de Desenvolvimento LUIZ ROS Banco Interamericano de Desenvolvimento A BASE DA PIRÂMIDE É DIFERENTE MUNDIALMENTE POR REGIÃO, POR SETOR MAS SEMPRE UM MERCADO ENORME UMA GRANDE OPORTUNIDADE Na América Latina há cerca de 400

Leia mais

X Encontro Nacional de Economia da Saúde: Panorama Econômico e Saúde no Brasil. Porto Alegre, 27 de outubro de 2011.

X Encontro Nacional de Economia da Saúde: Panorama Econômico e Saúde no Brasil. Porto Alegre, 27 de outubro de 2011. X Encontro Nacional de Economia da Saúde: Panorama Econômico e Saúde no Brasil Porto Alegre, 27 de outubro de 2011. Brasil esteve entre os países que mais avançaram na crise Variação do PIB, em % média

Leia mais

Pesquisa FEBRABAN de Tecnologia Bancária 2013 O Setor Bancário em Números

Pesquisa FEBRABAN de Tecnologia Bancária 2013 O Setor Bancário em Números Pesquisa FEBRABAN de Tecnologia Bancária 2013 O Setor Bancário em Números Um sistema financeiro saudável, ético e eficiente é condição essencial para o desenvolvimento econômico, social e sustentável do

Leia mais

Brazil and Latin America Economic Outlook

Brazil and Latin America Economic Outlook Brazil and Latin America Economic Outlook Minister Paulo Bernardo Washington, 13 de maio de 2009 Apresentação Impactos da Crise Econômica Situação Econômica Brasileira Ações Contra-Cíclicas Previsões para

Leia mais

Daniel Zanela. Redecard

Daniel Zanela. Redecard Daniel Zanela Redecard Evolução: Faturamento e Volume de Cartões Quantidade de Cartões em Milhões 700 600 500 400 300 200 100 Faturamento em Bilhões R$ 600,00 R$ 500,00 R$ 400,00 R$ 300,00 R$ 200,00 R$

Leia mais

Maior capacidade de distribuição do Brasil. 90% CLIENTES do Banco. Rede de Atendimento Varejo e Prime 18% REDE DE ATENDIMENTO 25% 23,3% 7,4% 19% 16,5%

Maior capacidade de distribuição do Brasil. 90% CLIENTES do Banco. Rede de Atendimento Varejo e Prime 18% REDE DE ATENDIMENTO 25% 23,3% 7,4% 19% 16,5% Maior capacidade de distribuição do Brasil Rede de Atendimento Varejo e Prime REDE DE ATENDIMENTO D 6% D 18% Agências Varejo e Prime 4.565 M 25% M 23,3% Espaços Bradesco Prime 410 Postos de Atendimento

Leia mais

Panorama Econômico e Político da América Latina -Por que a região vai tão bem

Panorama Econômico e Político da América Latina -Por que a região vai tão bem Panorama Econômico e Político da América Latina -Por que a região vai tão bem economicamente? Thomas J Trebat Centro de Estudos Brasileiros Columbia University Junho de 2011 Uma visão mais favorável sobre

Leia mais

Trabalhando com Multilaterais II Forum Sobre Inclusão Financeira Banco Central do Brasil. Terence Gallegher

Trabalhando com Multilaterais II Forum Sobre Inclusão Financeira Banco Central do Brasil. Terence Gallegher Trabalhando com Multilaterais II Forum Sobre Inclusão Financeira Banco Central do Brasil Terence Gallegher 18 de Novembro de 2010 IFC: Parte do Grupo Banco Mundial Os182 países membros da IFC determinam

Leia mais

Tendências Investimento em Equities O papel de ADRs para empresas brasileiras

Tendências Investimento em Equities O papel de ADRs para empresas brasileiras Financial Markets and Treasury Services Sector 8 de abril de 2010 Tendências Investimento em Equities O papel de ADRs para empresas brasileiras Section I. Tendências Mercados Emergentes 2 2009 foi o ano

Leia mais

A emergência da classe média no Brasil

A emergência da classe média no Brasil División América Departamento Econômico André Loes A emergência da classe média no Santander, 06 de julho de 2007 : um Campeão da Desigualdade de renda Coeficiente de Gini no mundo (0 = igualdade absoluta,

Leia mais

Observações sobre o Reequilíbrio Fiscal no Brasil

Observações sobre o Reequilíbrio Fiscal no Brasil Observações sobre o Reequilíbrio Fiscal no Brasil Nelson Barbosa Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão 1º de junho de 2015 Cenário Macroeconômico e Reequilíbrio Fiscal O governo está elevando

Leia mais

Grupo Banco Mundial. Construindo um mundo sem pobreza

Grupo Banco Mundial. Construindo um mundo sem pobreza Grupo Banco Mundial Construindo um mundo sem pobreza Enfoque Regional! O Banco Mundial trabalha em seis grandes regiões do mundo: 2 Fatos Regionais: América Latina e Caribe (ALC)! População total: 500

Leia mais

Bolsa Família Program

Bolsa Família Program Bolsa Família Program Brazil: Brief Overview Population: 184 million Area: 8,5 million km² Federative country, with 27 states and 5.564 municipalities Poor population: 11,1 million of families (21% of

Leia mais

Instructions. Instruções

Instructions. Instruções Instructions ENGLISH Instruções PORTUGUÊS This document is to help consumers in understanding basic functionality in their own language. Should you have any difficulty using any of the functions please

Leia mais

São Paulo, 25 de abril de 2013.

São Paulo, 25 de abril de 2013. São Paulo, 25 de abril de 2013. Discurso do diretor de Relacionamento Institucional e Cidadania, Luiz Edson Feltrim, na SME Banking Conference 2013 1 Dirijo saudação especial a Sra. Ghada Teima, IFC Manager

Leia mais

MB ASSOCIADOS CENÁRIO MACROECONÔMICO BRASILEIRO. Sergio Vale Economista-chefe

MB ASSOCIADOS CENÁRIO MACROECONÔMICO BRASILEIRO. Sergio Vale Economista-chefe MB ASSOCIADOS CENÁRIO MACROECONÔMICO BRASILEIRO Sergio Vale Economista-chefe I. Economia Internacional II. Economia Brasileira Comparação entre a Grande Depressão de 30 e a Grande Recessão de 08/09 Produção

Leia mais

Redução da Pobreza no Brasil

Redução da Pobreza no Brasil Conferencia Business Future of the Americas 2006 Câmara Americana de Comércio Redução da Pobreza no Brasil Resultados Recentes e o Papel do BNDES Demian Fiocca Presidente do BNDES Rio de Janeiro, 5 de

Leia mais

Programas Sociais. A recente experiência paulistana

Programas Sociais. A recente experiência paulistana Programas Sociais A recente experiência paulistana Mapa da fome no Brasil na década de 1950 Fonte: Banco Central do Brasil Fonte: CASTRO, Josué. Geografia da Fome. São Paulo: Brasiliense, 1957 10.000 9.000

Leia mais

WWW.ADINOEL.COM Adinoél Sebastião /// Inglês Tradução Livre 14/2014

WWW.ADINOEL.COM Adinoél Sebastião /// Inglês Tradução Livre 14/2014 TEXTO Brazil Leads Decline Among World's Biggest Companies THE losses OF São Paulo's stock market AND THE decline OF Brazil's real made Brazilian companies THE biggest losers among THE world's major companies,

Leia mais

Não é possível exibir esta imagem no momento. Não é possível exibir esta imagem no momento.

Não é possível exibir esta imagem no momento. Não é possível exibir esta imagem no momento. Não é possível exibir esta imagem no momento. Não é possível exibir esta imagem no momento. Não é possível exibir esta imagem no momento. Não é possível exibir esta imagem no momento. O papel do regulador

Leia mais

1º Seminário de Educação Empreendedora, Financeira e Cooperativista

1º Seminário de Educação Empreendedora, Financeira e Cooperativista 1º Seminário de Educação Empreendedora, Financeira e Cooperativista Educação como Estratégia de Inclusão Financeira Luiz Edson Feltrim Diretor Prêmio Country Awards 2014 (CYFI) ONU Reconhecimento ao Brasil

Leia mais

Demonstrativo da extrema pobreza: Brasil 1990 a 2009

Demonstrativo da extrema pobreza: Brasil 1990 a 2009 Campinas, 29 de fevereiro de 2012 AVANÇOS NO BRASIL Redução significativa da população em situação de pobreza e extrema pobreza, resultado do desenvolvimento econômico e das decisões políticas adotadas.

Leia mais

Perspectivas para o setor de TI. BM&F Bovespa. 26 de junho de 2013 BRASSCOM

Perspectivas para o setor de TI. BM&F Bovespa. 26 de junho de 2013 BRASSCOM Perspectivas para o setor de TI BM&F Bovespa 26 de junho de 2013 BRASSCOM Associados BRASSCOM 1 Mercado Mundial de TI Crescimento Mercado TI BRASIL (2012/2011) 10,8% Crescimento Mercado TI Mundo (2012/2011)

Leia mais

Compartilhando Energia Humana. Sharing Human Energy

Compartilhando Energia Humana. Sharing Human Energy Compartilhando Energia Humana Sharing Human Energy A Chevron Brasil tem como estratégia e valor um plano de investimento social voltado para o incentivo à qualificação profissional e ao empreendedorismo

Leia mais

Um sistema financeiro saudável, ético e eficiente é condição essencial para o desenvolvimento econômico, social e sustentável do País.

Um sistema financeiro saudável, ético e eficiente é condição essencial para o desenvolvimento econômico, social e sustentável do País. Pesquisa FEBRABAN de Tecnologia Bancária 2013 Um sistema financeiro saudável, ético e eficiente é condição essencial para o desenvolvimento econômico, social e sustentável do País. OBJETIVOS A Pesquisa

Leia mais

Desigualdade e pobreza no Brasil 1995-2009. Pedro H. G. Ferreira de Souza

Desigualdade e pobreza no Brasil 1995-2009. Pedro H. G. Ferreira de Souza Desigualdade e pobreza no Brasil 1995-2009 Pedro H. G. Ferreira de Souza Renda domiciliar per capita (R$ setembro/2009) 700 600 500 400 521 1995 2003: 1% a.a. 2003 2009: +4.8% a.a 637 300 200 100 0 1995

Leia mais

A Contribuição da Educação para o Desenvolvimento Social

A Contribuição da Educação para o Desenvolvimento Social A Contribuição da Educação para o Desenvolvimento Social Setembro 2010 Wanda Engel Superintendente Executiva Desenvolvimento Humano Sujeito Sujeito Objeto Desenvolvimento Social Desenvolvimento Econômico

Leia mais

Contribuições da Agricultura Familiar para a Segurança Alimentar e Nutricional: Desafios Futuros

Contribuições da Agricultura Familiar para a Segurança Alimentar e Nutricional: Desafios Futuros Rural Infrastructure and Agro-Industries Division (AGS) Contribuições da Agricultura Familiar para a Segurança Alimentar e Nutricional: Desafios Futuros Carlos Arthur B. da Silva, Ph.D. Conteúdo Contexto

Leia mais

Seminário de Oportunidades

Seminário de Oportunidades Seminário de Oportunidades José Antonio Antonioni Diretor de Qualidade e Competitividade SOFTEX Coordenador Nacional RELAIS SOFTEX/BRASIL Campinas: 18 de Agosto de 2011 Rio de Janeiro: 19 de Agosto de

Leia mais

Women s World Banking. Construindo sistemas de financiamento nacional para pessoas de baixa renda

Women s World Banking. Construindo sistemas de financiamento nacional para pessoas de baixa renda Women s World Banking Construindo sistemas de financiamento nacional para pessoas de baixa renda Women s World Banking Network Afiliados, Associados, Membros GNBI e AFMIN fornecem serviços financeiros

Leia mais

Currículo de Pedro Jucá Maciel

Currículo de Pedro Jucá Maciel Currículo de Pedro Jucá Maciel Possui graduação em Ciências Econômicas pela Universidade Federal de Pernambuco (2002), Mestrado (2005) e Doutorado (2009) em Economia pela Universidade de Brasília e Pós-

Leia mais

MICROFINANÇAS E INCLUSÃO FINANCEIRA: DESAFIOS E OPORTUNIDADES COM O EMPREENDEDOR INDIVIDUAL

MICROFINANÇAS E INCLUSÃO FINANCEIRA: DESAFIOS E OPORTUNIDADES COM O EMPREENDEDOR INDIVIDUAL MICROFINANÇAS E INCLUSÃO FINANCEIRA: DESAFIOS E OPORTUNIDADES COM O EMPREENDEDOR INDIVIDUAL Carlos Alberto dos Santos Diretor de Administração e Finanças SEBRAE Nacional Inclusão Financeira A inclusão

Leia mais

segurando investimentos assegurando oportunidades

segurando investimentos assegurando oportunidades segurando investimentos assegurando oportunidades MISSÃO DA MIGA Promover o investimento estrangeiro direto nos países em desenvolvimento para apoiar o crescimento econômico, reduzir a pobreza e melhorar

Leia mais

SOLUÇÕES PARA CENÁRIOS DIVERSOS CASES INTERNACIONAIS DE SUCESSO

SOLUÇÕES PARA CENÁRIOS DIVERSOS CASES INTERNACIONAIS DE SUCESSO MOBILE BANKING / MOBILE PAYMENT: SOLUÇÕES PARA CENÁRIOS DIVERSOS CASES INTERNACIONAIS DE SUCESSO Celulares no Mundo PRINCIPAIS MERCADOS DE CELULAR NO MUNDO Milhões País 2004 1 China 335 2 US 181 3 Rússia

Leia mais

Payments the Next Frontier SWIFT Business Forum Brazil 2015. Christina Hutchinson, SWIFT Leandro Vilain, FEBRABAN

Payments the Next Frontier SWIFT Business Forum Brazil 2015. Christina Hutchinson, SWIFT Leandro Vilain, FEBRABAN Payments the Next Frontier SWIFT Business Forum Brazil 2015 Christina Hutchinson, SWIFT Leandro Vilain, FEBRABAN 1 July 2015 Meios de Pagamento no Brasil Uma Visão Prática Jul 15 2 O mercado bancário no

Leia mais

Perspectivas da Economia Brasileira

Perspectivas da Economia Brasileira Perspectivas da Economia Brasileira CÂMARA DOS DEPUTADOS Ministro Guido Mantega Comissão de Fiscalização Financeira e Controle Comissão de Finanças e Tributação Brasília, 14 de maio de 2014 1 Economia

Leia mais

V ce- icep - r persidênc esid ia ên de cia Ne de góc ios Negó ciovi s N EG V INEG Mar M c ar o/2 ço 014 /2014

V ce- icep - r persidênc esid ia ên de cia Ne de góc ios Negó ciovi s N EG V INEG Mar M c ar o/2 ço 014 /2014 Vice-Presidência Vice-presidência de de Negócios Negócios VINEG VINEG Março/2014 AGENDA Visão Geral dos Correios Visão Estratégica dos Correios Serviços Financeiros Março/2014 125 mil empregados 16 mil

Leia mais

Liderança Feminina. Que tipo de clima as altas executivas geram em suas equipes? Setembro/2009

Liderança Feminina. Que tipo de clima as altas executivas geram em suas equipes? Setembro/2009 Liderança Feminina Que tipo de clima as altas executivas geram em suas equipes? Setembro/2009 Sobre o Hay Group Hay Group é uma consultoria global em gestão que trabalha com líderes para transformar estratégias

Leia mais

A C L A S S E M É D I A B R A S I L E I R A

A C L A S S E M É D I A B R A S I L E I R A 1 A C L A S S E M É D I A B R A S I L E I R A O p o r t u n i d a d e s d e n e g ó c i o s e m u m m e r c a d o d e R $ 1 T R I L H Ã O R E N A T O M E I R E L L E S r e n a t o @ d a t a p o p u l a

Leia mais

BANGLADESH E O SEU BANCO COMUNITÁRIO Carlos Daniel Baioto*

BANGLADESH E O SEU BANCO COMUNITÁRIO Carlos Daniel Baioto* BANGLADESH E O SEU BANCO COMUNITÁRIO Carlos Daniel Baioto* *Carlos Daniel Baioto é professor de pós-graduação em gestão cooperativa na Unisinos, São Leopoldo, RS. É consultor nas áreas de projetos de tecnologias

Leia mais

III Painel Microempreendedorismo, população de baixa renda e inclusão financeira: caminhos e oportunidades

III Painel Microempreendedorismo, população de baixa renda e inclusão financeira: caminhos e oportunidades III Painel Microempreendedorismo, população de baixa renda e inclusão financeira: caminhos e oportunidades Rodrigo Santos Nogueira Diretor Setorial de Responsabilidade Social e Sustentabilidade FEBRABAN

Leia mais

APRESENTAÇÃO NO INSTITUTO DO VAREJO

APRESENTAÇÃO NO INSTITUTO DO VAREJO APRESENTAÇÃO NO INSTITUTO DO VAREJO 18 de Agosto de 2006 Demian Fiocca Presidente do BNDES www.bndes.gov.br 1 BRASIL: NOVO CICLO DE DESENVOLVIMENTO Um novo ciclo de desenvolvimento teve início em 2004.

Leia mais

Financiamento de Veículos Posicionamento

Financiamento de Veículos Posicionamento Financiamento de Veículos Posicionamento Market Share de Produção em % Ranking Novos Financiamentos (3º Trim 14) 15,5% 1º 13,8% 14,5% 2º 2º 3º 1ºT 14 2ºT 14 3ºT 14 Pesados Autos Novos Motos Autos Usados

Leia mais

Ambiente de Negócios e Reformas Institucionais no Brasil

Ambiente de Negócios e Reformas Institucionais no Brasil Ambiente de Negócios e Reformas Institucionais no Brasil Fernando Veloso IBRE/FGV Book Launch of Surmounting the Middle Income Trap: The Main Issues for Brazil (IBRE/FGV e ILAS/CASS) Beijing, 6 de Maio

Leia mais

Levin Flake Economista Senior de Comércio Escritório de Análise Global Serviço Exterior de Agricultura Departamento de Agricultura dos Estados Unidos

Levin Flake Economista Senior de Comércio Escritório de Análise Global Serviço Exterior de Agricultura Departamento de Agricultura dos Estados Unidos Levin Flake Economista Senior de Comércio Escritório de Análise Global Serviço Exterior de Agricultura Departamento de Agricultura dos Estados Unidos Levin.Flake@fas.usda.gov Global Policy Analysis Division

Leia mais

Reformas dos sistemas nacionais de saúde: experiência brasileira 5º Congresso Internacional dos Hospitais

Reformas dos sistemas nacionais de saúde: experiência brasileira 5º Congresso Internacional dos Hospitais Reformas dos sistemas nacionais de saúde: experiência brasileira 5º Congresso Internacional dos Hospitais Carlos Figueiredo Diretor Executivo Agenda Anahp Brasil: contexto geral e econômico Brasil: contexto

Leia mais

Cenário Econômico para 2014

Cenário Econômico para 2014 Cenário Econômico para 2014 Silvia Matos 18 de Novembro de 2013 Novembro de 2013 Cenário Externo As incertezas com relação ao cenário externo em 2014 são muito elevadas Do ponto de vista de crescimento,

Leia mais

REDE PETRO BRASIL. A Rede das Redes Petro. Eng. Ana Maria Mendonça Rede PETROGÁS Sergipe Presidente da PENSE

REDE PETRO BRASIL. A Rede das Redes Petro. Eng. Ana Maria Mendonça Rede PETROGÁS Sergipe Presidente da PENSE REDE PETRO BRASIL A Rede das Redes Petro Eng. Ana Maria Mendonça Rede PETROGÁS Sergipe Presidente da PENSE as redes Amazonas Ceará Rio Grande do Norte Pernambuco Alagoas Sergipe Bahia Minas Gerais Bacia

Leia mais

Educação é a chave para um desenvolvimento duradouro...

Educação é a chave para um desenvolvimento duradouro... Educação é a chave para um desenvolvimento duradouro...enquanto os líderes mundiais se preparam para um encontro em Nova York ainda este mês para discutir o progresso dos Objetivos de Desenvolvimento do

Leia mais

BANCO DO BRASIL APRESENTACÃO ABIMAQ 12/07/2011

BANCO DO BRASIL APRESENTACÃO ABIMAQ 12/07/2011 BANCO DO BRASIL APRESENTACÃO ABIMAQ 12/07/2011 Maior rede de atendimento do País: 50.588 pontos*, presentes em todos os municípios do Brasil. Maior rede de TAA s da América Latina: 44.340 terminais. Gerências

Leia mais

Conectando seu negócio aos seus objetivos

Conectando seu negócio aos seus objetivos Conectando seu negócio aos seus objetivos CONSTRUINDO UMA HISTÓRIA DE SUCESSO 2001 2005 2008 2010 2011 2012 2013 Líder em seguro de celular no mercado de Telecom Investimento e desenvolvimento do sistema

Leia mais

Sistema Financeiro e os Fundamentos para o Crescimento

Sistema Financeiro e os Fundamentos para o Crescimento Sistema Financeiro e os Fundamentos para o Crescimento Henrique de Campos Meirelles Novembro de 20 1 Fundamentos macroeconômicos sólidos e medidas anti-crise 2 % a.a. Inflação na meta 8 6 metas cumpridas

Leia mais

O celular como instrumento de pagamento e controle financeiro pelas classes de baixa renda na cidade do Rio de Janeiro

O celular como instrumento de pagamento e controle financeiro pelas classes de baixa renda na cidade do Rio de Janeiro Paola Scampini Bouças Parigot O celular como instrumento de pagamento e controle financeiro pelas classes de baixa renda na cidade do Rio de Janeiro Dissertação de Mestrado Dissertação apresentada ao Programa

Leia mais

World Wealth Report 2012. ANBIMA Private Banking 24 outubro 2012

World Wealth Report 2012. ANBIMA Private Banking 24 outubro 2012 World Wealth Report 2012 ANBIMA Private Banking 24 outubro 2012 Índice 16º WWR da Capgemini Metodologia e manchetes 2012 IoP Investimentos de Paixão Prognósticos para Advisors anexo metodologia WWR 2 16º

Leia mais

IBGC Transações entre partes relacionadas o caso Smiles. 16 de novembro de 2015

IBGC Transações entre partes relacionadas o caso Smiles. 16 de novembro de 2015 IBGC Transações entre partes relacionadas o caso Smiles 16 de novembro de 2015 A NOSSA IDENTIDADE MISSÃO Transformar milhas em sorrisos VISÃO Ser o programa de fidelidade com a plataforma mais completa

Leia mais

02 / GRUP IMMOBILIARI

02 / GRUP IMMOBILIARI Grup Immobiliari Natal Brasil é um grupo de empresas cujo foco é investimentos imobiliários em empreendimentos sustentáveis em Natal no estado do Rio Grande do Norte, Brasil. Dentro do grupo, empresas

Leia mais

FORUM NACIONAL DE EDUCAÇÃO

FORUM NACIONAL DE EDUCAÇÃO FORUM NACIONAL DE EDUCAÇÃO Educação Profissional e Tecnológica Sergio Moreira BRASIL ÍNDICE GLOBAL DE COMPETITIVIDADE 2013/2014 Ranking Global de Competitividade BRICS: 2006 a 2013 Brasil ficou em 56º

Leia mais

Qual o futuro do Bolsa Família? Celia Lessa Kerstenetzky CEDE e DCP-UFF

Qual o futuro do Bolsa Família? Celia Lessa Kerstenetzky CEDE e DCP-UFF Qual o futuro do Bolsa Família? Celia Lessa Kerstenetzky CEDE e DCP-UFF PBF: retrato em branco e preto Idade: 10 anos Tamanho: 13,8 milhões de famílias, 12 bilhões de dólares, 0,5% do PIB Elegibilidade:

Leia mais

ANEXO I QUADRO COMPARATIVO DOS GOVERNOS LULA E fhc

ANEXO I QUADRO COMPARATIVO DOS GOVERNOS LULA E fhc ANEXO I QUADRO COMPARATIVO DOS GOVERNOS LULA E fhc Mercadante_ANEXOS.indd 225 10/4/2006 12:00:02 Mercadante_ANEXOS.indd 226 10/4/2006 12:00:02 QUADRO COMPARATIVO POLÍTICA EXTERNA Fortalecimento e expansão

Leia mais

Microcrédito Produtivo Orientado Grandes números no mundo

Microcrédito Produtivo Orientado Grandes números no mundo Microcrédito Produtivo Orientado Grandes números no mundo Leste Europeu e Ásia Central Carteira Bruta (US$) 3,6 bilhões Ticket Médio (US$) 1.570,4 Quant. de Tomadores 2,3 milhões Leste Asiático e Pacífico

Leia mais

Os "fundos de confiança" como mecanismo de financiamento para a agricultura urbana participativa

Os fundos de confiança como mecanismo de financiamento para a agricultura urbana participativa Os "fundos de confiança" como mecanismo de financiamento para a agricultura urbana participativa César Jaramillo Avila - aurbana@quito.gov.ec Coordenador do Programa Municipal de Agricultura Urbana da

Leia mais

A Importância do Compliance para a Garantia da Ética e da Governança Corporativa Seminário de Controles Internos e Compliance

A Importância do Compliance para a Garantia da Ética e da Governança Corporativa Seminário de Controles Internos e Compliance A Importância do Compliance para a Garantia da Ética e da Governança Corporativa Seminário de Controles Internos e Compliance 7º CONSEGURO Setembro de 2015 Índice Planejamento para o Evento Painel de Notícias

Leia mais

O PROGRAMA NACIONAL DE BOLSA ESCOLA

O PROGRAMA NACIONAL DE BOLSA ESCOLA MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DO PROGRAMA NACIONAL DE BOLSA ESCOLA CONDITIONAL CASH TRANSFER PROGRAMS: OPERATIONAL EXPERIENCES WORLD BANK WORKSHOP O PROGRAMA NACIONAL DE BOLSA ESCOLA Contexto Após

Leia mais

Interconexão de Redes Acadêmicas entre Europa e América Latina Resumo de Situação

Interconexão de Redes Acadêmicas entre Europa e América Latina Resumo de Situação Interconexão de Redes Acadêmicas entre Europa e América Latina Resumo de Situação Nelson Simões Maio de 2004 Resumo de situação da participação da RNP no início do Projeto ALICE America Latina Interconectada

Leia mais

Crise e respostas de políticas públicas Brasil

Crise e respostas de políticas públicas Brasil Crise e respostas de políticas públicas Brasil Ipea - Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada BRASIL Jorge Abrahão de Castro Diretor da Diretoria de Estudos Sociais Brasília, 08 de setembro de 2009 Situação

Leia mais

Reflexões sobre o modelo de cartões no Brasil e comparativos com outros países

Reflexões sobre o modelo de cartões no Brasil e comparativos com outros países Reflexões sobre o modelo de cartões no Brasil e comparativos com outros países Introdução Ações regulatórias em cartões no mundo são variadas e podem ser bem vistas, desde que permitam o atingimento de

Leia mais

Salvador, 03/04/2008. 5º Congresso GIFE. Novos Arranjos do investimento social privado. Crédito social sustentado

Salvador, 03/04/2008. 5º Congresso GIFE. Novos Arranjos do investimento social privado. Crédito social sustentado presentação Sitawi Crédito ocial sustentado Salvador, 03/04/2008 5º Congresso GIFE Novos Arranjos do investimento social privado Crédito social sustentado O financiamento de OSCs é baseado principalmente

Leia mais

Os desafios da intermediação financeira no setor informal

Os desafios da intermediação financeira no setor informal Os desafios da intermediação financeira no setor informal VI Seminário Banco Central de Microfinanças 14.06.2007 Porto Alegre - RS Dinheiro, segundo o provérbio, chama dinheiro. Quando se tem um pouco,

Leia mais

Desafios para a Expansão das Exportações de TI ENAEX 2011. Antonio Gil Presidente

Desafios para a Expansão das Exportações de TI ENAEX 2011. Antonio Gil Presidente Desafios para a Expansão das Exportações de TI ENAEX 2011 Antonio Gil Presidente São Paulo, Agosto 2011 Sobre a BRASSCOM VISÃO Posicionar o Brasil como um dos cinco maiores centros de TI do mundo. MISSÃO

Leia mais

ESTRATÉGIA DE PROTEÇÃO SOCIAL E TRABALHO 2012-2022 DO BANCO MUNDIA. and e Oportunidade. Opportunity

ESTRATÉGIA DE PROTEÇÃO SOCIAL E TRABALHO 2012-2022 DO BANCO MUNDIA. and e Oportunidade. Opportunity ESTRATÉGIA DE PROTEÇÃO SOCIAL E TRABALHO 2012-2022 DO BANCO MUNDIA Resiliência, Resilience, Equidade Equity, and e Oportunidade Opportunity Vivemos em uma época de grandes riscos e oportunidades. Os riscos

Leia mais

Este documento foi classificado pelo Bradesco Dia & Noite e o acesso está autorizado, exclusivamente, a colaboradores da Organização Bradesco.

Este documento foi classificado pelo Bradesco Dia & Noite e o acesso está autorizado, exclusivamente, a colaboradores da Organização Bradesco. Este documento foi classificado pelo Bradesco Dia & Noite e o acesso está autorizado, exclusivamente, a colaboradores da Organização Bradesco. Fatores que contribuem para conectar os Clientes na Era Digital

Leia mais

MICROFINANÇAS. Programa de Remessas e Capacitação para Emigrantes Brasileiros e seus Beneficiários no Brasil

MICROFINANÇAS. Programa de Remessas e Capacitação para Emigrantes Brasileiros e seus Beneficiários no Brasil MICROFINANÇAS Programa de Remessas e Capacitação para Emigrantes Brasileiros e seus Beneficiários no Brasil Programa de Remessas e Capacitação para Emigrantes Brasileiros e seus Beneficiários no Brasil

Leia mais

Plano Brasil Maior e o Comércio Exterior Políticas para Desenvolver a Competitividade

Plano Brasil Maior e o Comércio Exterior Políticas para Desenvolver a Competitividade Plano Brasil Maior e o Comércio Exterior Políticas para Desenvolver a Competitividade Alessandro Golombiewski Teixeira Secretário-Executivo do MDIC Rio de Janeiro, Agosto de 2011 Introdução 1 Contexto

Leia mais

Bancos Públicos e Desenvolvimento

Bancos Públicos e Desenvolvimento Bancos Públicos e Desenvolvimento Ministro Guido Mantega junho 2009 Seminário Valor Econômico e CEF 1 IMPORTÂNCIA DOS BANCOS PÚBLICOS Crise financeira demostrou a bancos públicos. importância dos Economias

Leia mais

Relacionamento Investidores Anjos e Fundos de Investimento

Relacionamento Investidores Anjos e Fundos de Investimento Relacionamento Investidores Anjos e Fundos de Investimento Cate Ambrose Presidente e Diretora Executiva Latin American Private Equity & Venture Capital Association Congresso da Anjos do Brasil 2013 LAVCA

Leia mais

O VAREJO E A DISTRIBUIÇÃO FARMACÊUTICA EM 2010. Eugênio De Zagottis Vice Presidente Comercial Droga Raia

O VAREJO E A DISTRIBUIÇÃO FARMACÊUTICA EM 2010. Eugênio De Zagottis Vice Presidente Comercial Droga Raia O VAREJO E A DISTRIBUIÇÃO FARMACÊUTICA EM 2010 Eugênio De Zagottis Vice Presidente Comercial Droga Raia TÓPICOS PARA DISCUSSÃO O VAREJO E O ATACADO DE MEDICAMENTOS EM 2005 TENDÊNCIAS PARA 2010 PERGUNTAS

Leia mais

Dinheiro móvel, informações de mercado e ferramentas para melhorar a segurança alimentar: Perspetivas e desafios em Moçambique

Dinheiro móvel, informações de mercado e ferramentas para melhorar a segurança alimentar: Perspetivas e desafios em Moçambique Dinheiro móvel, informações de mercado e ferramentas para melhorar a segurança alimentar: Perspetivas e desafios em Moçambique Alan de Brauw Divisão de Mercados, Comércio e Instituições Instituto Internacional

Leia mais

Marco Antonio Rossi. Diretor Presidente do Grupo Bradesco Seguros e Previdência

Marco Antonio Rossi. Diretor Presidente do Grupo Bradesco Seguros e Previdência Marco Antonio Rossi Diretor Presidente do Grupo Bradesco Seguros e Previdência 1 Brasil Entre as Maiores Economias do Mundo Mercado Brasileiro de Seguros e Previdência O Mundo do Seguro e Previdência Desafios

Leia mais

Banco comercial, social, de desenvolvimento e de poupança

Banco comercial, social, de desenvolvimento e de poupança Banco comercial, social, de desenvolvimento e de poupança 146 40 Anos de existência 72 milhões de clientes Mil empregados 18.440 pontos de atendimento 5.564 Presente em todos os municípios brasileiros

Leia mais

Bancarização no Brasil

Bancarização no Brasil Bancarização no Brasil 18 de setembro de 2009 1 Bancarização Mensagem inicial O índice de bancarização no Brasil ainda é muito baixo, com grande potencial a ser explorado Felaban (Federação Latino-Americana

Leia mais

Moçambique Seminário PSI. Inclusão Financeira

Moçambique Seminário PSI. Inclusão Financeira Moçambique Seminário PSI Inclusão Financeira 1 Resumo 1. Definição da inclusão financeira 2. Factos estilizados 3. Experiência internacional 4. Implicações para as políticas 2 Inclusão financeira O problema:

Leia mais

Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social CDES. A Consolidação das Políticas Sociais na Estratégia de Desenvolvimento Brasileiro

Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social CDES. A Consolidação das Políticas Sociais na Estratégia de Desenvolvimento Brasileiro Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social CDES A Consolidação das Políticas Sociais na Estratégia de Desenvolvimento Brasileiro A CONTRIBUIÇÃO DO CDES PARA O DEBATE DA CONSOLIDAÇÃO DAS POLÍTICAS SOCIAIS

Leia mais

Audiência Pública sobre Cartões de Pagamento. Câmara dos Deputados 08 de outubro de 2009

Audiência Pública sobre Cartões de Pagamento. Câmara dos Deputados 08 de outubro de 2009 Audiência Pública sobre Cartões de Pagamento Câmara dos Deputados 08 de outubro de 2009 Agenda Estrutura do Mercado de Cartões Principais Números da Indústria de Cartões no Brasil Situação Atual da Indústria

Leia mais

A -- Como líder de projecto, dirigiu as equipes de preparaçao de 8 projectos de saúde em diferentes países da América Latina e da África:

A -- Como líder de projecto, dirigiu as equipes de preparaçao de 8 projectos de saúde em diferentes países da América Latina e da África: ANEXO - Projectos A -- Como líder de projecto, dirigiu as equipes de preparaçao de 8 projectos de saúde em diferentes países da América Latina e da África: Brasil: NE Endemic Disease Control, supervisão

Leia mais

Brasileiros na América. Quem somos? Quantos somos? Onde vivemos? O que fazemos?

Brasileiros na América. Quem somos? Quantos somos? Onde vivemos? O que fazemos? Brasileiros na América Quem somos? Quantos somos? Onde vivemos? O que fazemos? Álvaro Lima - Maio, 2009 I. Introdução: Este documento tem sua origem numa observação feita por um proeminente brasileiro

Leia mais

Israel: Inovando para um mundo melhor

Israel: Inovando para um mundo melhor Israel: Inovando para um mundo melhor O futuro, Israel e você Boaz Albaranes Cônsul para Assuntos Econômicos Missão Econômica de Israel no Brasil O que todos estes têm em comum? Dilema atual Tecnologias

Leia mais

ESTRUTURA DE CAPITAL: UMA ANÁLISE EM EMPRESAS SEGURADORAS

ESTRUTURA DE CAPITAL: UMA ANÁLISE EM EMPRESAS SEGURADORAS ESTRUTURA DE CAPITAL: UMA ANÁLISE EM EMPRESAS SEGURADORAS THE CAPITAL STRUCTURE: AN ANALYSE ON INSURANCE COMPANIES FREDERIKE MONIKA BUDINER METTE MARCO ANTÔNIO DOS SANTOS MARTINS PAULA FERNANDA BUTZEN

Leia mais

O Novo Cenário do Crédito com o Cadastro Positivo. Laércio de Oliveira Pinto Head Cadastro Positivo

O Novo Cenário do Crédito com o Cadastro Positivo. Laércio de Oliveira Pinto Head Cadastro Positivo O Novo Cenário do Crédito com o Cadastro Positivo Laércio de Oliveira Pinto Head Cadastro Positivo Agenda 1 Cadastro Positivo: como estamos 2 O que muda no novo cenário 3 Benefícios do Cadastro Positivo

Leia mais

SETOR DE TELECOMUNICAÇÕES

SETOR DE TELECOMUNICAÇÕES SETOR DE TELECOMUNICAÇÕES NO BRASIL COMISSÃO DE CIÊNCIA, TECNOLOGIA, INOVAÇÃO, COMUNICAÇÃO E INFORMÁTICA SENADO FEDERAL EDUARDO LEVY BRASÍLIA, 04 DE NOVEMBRO DE 2014 crescimento do setor de telecomunicações

Leia mais

Apresentar oportunidades de negócios no exterior Divulgar as empresas e seus produtos no mercado internacional Apoiar a realização das negociações

Apresentar oportunidades de negócios no exterior Divulgar as empresas e seus produtos no mercado internacional Apoiar a realização das negociações Associad as à Objetivos Apresentar oportunidades de negócios no exterior Divulgar as empresas e seus produtos no mercado internacional Apoiar a realização das negociações Resultados concomitantes esperados

Leia mais