Marfrig Day. Março, 2015

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Marfrig Day. Março, 2015"

Transcrição

1 Marfrig Day Março, 2015

2 2 Agenda Marfrig Day São Paulo 1. Introdução. 15 min 2. Moy Park min 3. Keystone min 4. Marfrig Beef min 5. 4 o Trimestre e Resultado Consolidado min 6. Projeções Financeiras min 7. Considerações Finais min 8. Q&A min

3 Introdução

4 4 Perfil Corporativo Uma das maiores e mais diversificadas plataformas globais de alimentos 3º maior produtor mundial de carne bovina e um dos maiores fornecedores de ovinos da América do Sul Um dos maiores fornecedores de alimentos industrializados para grandes redes de restaurantes Um dos maiores fornecedores de produtos industrializados de aves no Reino Unido e Europa Presença geográfica diversificada em proteína animal atendendo aos canais de varejo e food service Mais de unidades colaboradores comerciais de produção e centros de distribuição 16 Presença em países nas Américas, Europa, Ásia e Oceania Atendendo cadeias globais de varejo e food service em mais de países 110

5 5 Estrutura Corporativa Comitê de Auditoria Marcelo Correa Conselho de Administração Presidente - Marcos Molina Martin Secco CEO - Marfrig Global Foods Comitê Financeiro Carlos Langoni Comitê de RH e Governança Corporativa Antonio Maciel CEOs Unidades de Negócio Vice-Presidentes Corporativos Heraldo Geres VP Jurídico Andrew Murchie Marfrig Beef Brasil Marcelo Secco Marfrig Beef Cone Sul Frank Ravndal Keystone Foods Janet McCollum Moy Park Jaime Singer VP Planejamento Estratégico Marcello Zappia VP Recursos Humanos Ricardo Florence VP Finanças e DRI - CFO

6 6 Metas Plenamente Alcançadas Organização mais simples e focada, com melhor estrutura de capital Maior transparência, com divulgação dos resultados por segmento desde 2013 Melhora esperada nos resultados de bovinos no 4T, principalmente no Uruguai, que responde por 18% da Marfrig Beef Forte desempenho nos três negócios Atingimento das metas estabelecidas no início do ano

7 7 Metas Plenamente Alcançadas Compromisso com fluxo de caixa neutro em 2014 Expectativa de crescimento orgânico e expansão de margem nos três negócios Boas oportunidades de crescimento na Ásia (princ. China) e Oriente Médio Início de nova fase no ciclo de bovinos no Uruguai, tornando-se lucrativo Bovinos no Brasil gerando caixa de maneira mais consistente, com margens saudáveis tanto em food service quanto no varejo Governança melhorada com a segregação das funções de CEO e Presidente do Conselho

8 8 Atingimento do Guidance 2014 Faixa da Meta em 2014 (1) 2014 Atingido Receita Líquida R$21,0 - R$23,0 bilhões R$21 bilhões Margem EBITDA (2) 7,5% - 8,5% 8,5% Investimentos (CAPEX) Fluxo de Caixa Livre para Acionistas R$600 milhões Neutro a R$100 milhões R$639 milhões R$56 milhões Nota: 1) Receitas calculadas em R$ bilhões com base na taxa de câmbio de R$2,40/US$ em 2014 e estável para períodos futuros, sem considerar a inflação projetada 2) Exclui itens não recorrentes.

9 Moy Park

10 10 Perfil da Moy Park +70 anos de história na produção de aves e produtos processados de alta qualidade no Reino Unido - Receita de R$ 5,5 bi (26,1% do Grupo Marfrig) em Aves in natura principalmente para o varejo do Reino Unido - Produtos processados para varejo e food service In Natura Conveniência UK Conveniência Europa Região de Criação de Aves Presença Geográfica Localização geográfica das granjas na Europa Ocidental se beneficia de uma barreira sanitária natural Produção verticalmente integrada permite produtos com procedência local - Capacidade: 5mn de frangos/semana, 4,3mil MT/semana de processados - 14 plantas no Reino Unido, Irlanda, França e Holanda - Relacionamento de longo prazo com mais de 750 criadores - Emprega mais de pessoas Líder em categorias de alto valor agregado e forte inovação em produtos de conveniência - Fornecedor dos 10 maiores varejistas do Reino Unido e de grandes redes de QSR na Europa

11 Mix de Canal 11 Perfil da Moy Park Reino Unido e Irlanda (78% das receitas) Europa Continental (22% das receitas) In Natura Pratos Prontos Empanados Conveniência & Outros Clientes Produtos 75% 12% 13% Varejo Food Service Outros¹ v 18% 82% Varejo Food Service Nota.: Porcentagem das receitas de 2014 (1) Outros incluem clientes agrícolas, clientes no mercado internacional de aves e compradores de subprodutos de aves.

12 12 Moy Park Desempenho Financeiro 4T14 Receita Líquida (BRL mn) Volume (MT 000) % ,7% T13 1T14 2T14 3T14 4T Abertura da Receita por Produto 4T14 Abertura da Receita por Mercado 4T14 53% 40% 7% 89% 11% Processados In Natura Outros Mercado Local Exportação

13 13 Moy Park Desempenho Financeiro 4T14 DVGA e DVGA/ROL (BRL mn) 7,7% 8,4% 8,9% 8,2% 8,0% 7,8% 8,4% % Q13 1Q14 2Q14 3Q14 4Q

14 14 Moy Park Desempenho Financeiro 4T14 EBITDA Ajustado e Margem (BRL mn) 7,6% 7,2% 7,0% 7,1% 8,3% 6,5% 7,4% % Q13 1Q14 2Q14 3Q14 4Q

15 15 Moy Park Objetivos Estratégicos Crescimento acima do mercado em aves in natura no varejo do Reino Unido e Irlanda Expansão das vendas de multi-proteínas no varejo de conveniência Expandir presença em food service Fortalecimento da plataforma de distribuição global da Marfrig na Europa

16 16 1 Crescimento de Aves In Natura no Varejo do Reino Unido e Irlanda Expectativa de maior crescimento no consumo de aves (frango/peru) versus outras proteínas - Aves são a proteína mais acessível - Proteína mais versátil e saudável Preferência de varejistas e consumidores por produtos com procedência local (Reino Unido) População do Reino Unido deve crescer de 63 para 70 milhões até 2030 (11%) Cerca de 40% das aves consumidas no Reino Unido ainda são importadas Produção de aves no Reino Unido Abate semanal (milhões de cabeças) Origem das Aves Vendidas no Reino Unido 19,1 17,2 Produção Local 62% 14,7 38% Importado Jan-08 Jan-14 Dez-16 Fonte: DEFRA Abate de frangos no Reino Unido UK (media semanal)

17 17 2 Expansão das vendas de multi-proteínas no varejo de conveniência Reino Unido e França são os dois principais mercados da Moy Park Posição de liderança em categorias de alto crescimento Principais categorias de aves no Reino Unido crescem +6% a.a. Amplo sortimento de produtos com qualidade/inovação e portfólio de marcas versátil Fornecedor preferido dos maiores varejistas do Reino Unido em diversas categorias de aves Mercado de pratos prontos resfriados no Reino Unido Valor de mercado UK (GBP mn) Mercado de aves empanadas no Reino Unido Valor de mercado UK (GBP mn) Penetração nos Lares do Reino Unido (pratos prontos resfriados e aves empanadas) 1% = 260 mil lares 211 CAGR 9,6% 332 CAGR 7,4% CAGR 6,1% 275 CAGR 8,8% ,2% 48,0% 47,6% 49,8% 09A 14A 18E Fonte: Kantar Worldpanel 09A 14A 18E Resfriado Pronto para Servir Resfriado Empanado in Natura

18 18 2 Expansão das vendas de multi-proteínas no varejo de conveniência Foco nos segmentos de maior crescimento no varejo de aves - Importância crescente do varejo da Europa Continental Crescimento nos canais online e conveniência Aumento da receita de carne bovina e outras proteínas Maximização do potencial do portfólio da marca Moy Park Fortalecer a oferta de produtos de conveniência através de mais informação e inovação 2011 Jamie Oliver 2012 Refeições 2013 Lanches 2014 Cozinha Menu lançado em supermercados Refeições de alta qualidade com ingredientes irlandeses Lanches de conveniência Refeições prontas para o consumo em embalagens práticas

19 19 3 Expandir Presença em Food Service Crescimento nos mercados de food service do Reino Unido e França - 2 principais mercados europeus - Forte crescimento esperado em QSR nos próximos 3 anos Maiores redes QSR no Reino Unido e França # de lojas em 2013 França Relacionamento estabelecido com as principais empresas de food service - Profundo conhecimento da dinâmica do mercado - Excelência de serviço e inovação Reino Unido Mercado de Fast Food na França ( bi) Mercado de Fast Food no Reino Unido ( bi) 7,3 12,8 5,8% CAGR 16,1 18,8 1,6% CAGR 07A 17E 07A 17E +3,4% # de lojas CAGR % % de frango nas opções do menu Fonte: Euromonitor e estimativas Marfrig baseadas em informações públicas

20 20 4 Plataforma de Distribuição Global da Marfrig na Europa Fortalecimento da plataforma global de distribuição da Marfrig na Europa, potencializando conexões globais Integração das operações da Mckey France em 2013 Integração do negócio de processados da Marfrig Beef em 2014 (produção de corned beef e cooked beef) Crescimento das vendas de processados para outros países da Europa Continental em 2015 Utilização da base de fornecimento global da Marfrig para atender clientes na Europa através de: Liderança na indústria em sustentabilidade Foco em canais de venda atuais e novos Alto padrão e liderança na indústria em qualidade e segurança alimentar Crescimento das vendas internacionais na Europa e exportações para Ásia e África, conectado às oportunidades globais da Marfrig

21 21 Moy Park Projeções Financeiras 2013A 2014A Meta 2018 Receita Líquida R$ 4,7 bi R$ 5,5 bi 8,5% - 10,0% CAGR Margem EBITDA Ajust. 6,5% 7,4% 7,5% - 8,5% Nota: Valores apresentados em R$ milhões, exceto quando indicado o contrário Projeção considera o câmbio de R$/ =4,30 em 2015 e estável em diante, sem inflação projetada EBITDA Ajustado projetado não considera itens não recorrentes

22 22 Considerações Finais Líder em um mercado único com uma tendência de crescimento estrutural atrativa Excelência operacional gerando crescimento de margem consistente Agenda de Produtividade continua a ser implementada na Moy Park, com maior foco na redução de DVGA Sujeito a condições de mercado a Moy Park deverá realizar o IPO em 2015

23 Keystone Foods

24 24 Perfil da Keystone Companhia de alimentos diversificada com foco em proteínas de alto valor agregado para ao indústria de food service (EUA/APMEA) - Foco em QSR - Receita de R$ 5,8 bi (28% do Grupo Marfrig) em Aves, bovinos, suínos, peixes e outros (padaria e etc.) Parceiro estratégico das grandes marcas - 40 anos de relacionamento com McDonald's - Fornecedor estratégico das redes Wendys, Subway, Iceland Foods, Campbell s e outras Abertura da Receita % 60% Key Account / Outros McDonald s Modelo de integração vertical de aves nos EUA cobrindo +70% da demanda, principalmente por meio de contrato com criadores - Capacidade de abate total acima de 4,5 milhões de aves por semana EUA APMEA Presença Geográfica 3 complexos integrados de aves 7 unidades de processamento 1 unidade de P&D Mais de 32 mil restaurantes atendidos 1 planta de abate 6 unidades de processamento Mais de 4 mil restaurantes atendidos Abate Processados Outros

25 25 Keystone Foods Desempenho Financeiro 4T14 Receita Líquida (BRL mn) Volume (MT 000) % ,5% T13 1T14 2T14 3T14 4T Abertura da Receita por Proteína 4T14 Abertura da Receita por Região 4T14 23% 73% 2% 71% 29% Bovinos Aves Peixe Suíno Outros EUA APMEA

26 26 Keystone Foods Desempenho Financeiro 4T14 DVGA e DVGA/ROL (BRL mn) 3,3% 3,0% 1,5% 3,0% 2,6% 3,5% 189 2,5% % T13 1T14 2T14 3T14 4T

27 27 Keystone Foods Desempenho Financeiro 4T14 EBITDA Ajustado e Margem (BRL mn) 6,9% 8,0% 7,1% 6,1% 8,3% 6,4% 7,4% % T13 1T14 2T14 3T14 4T

28 28 Keystone Objetivos Estratégicos Potencializar Crescimento Através da Demanda Global de Aves Penetração em Key Accounts Expansão Geográfica

29 Libras / ano 29 1 Potencializar Crescimento Demanda Global O consumo de proteína de aves é o que mais cresce em mercados desenvolvidos e emergentes - Única proteína a crescer nos EUA nos últimos 25 anos - Espera-se que o crescimento em mercados emergentes seja o 2x de mercados desenvolvidos Preferência do consumidor: carne magra/pouca gordura, versatilidade na preparação e preço Consumo per Capita nos EUA Consumo de Aves Frango Bovino Suíno 86,6 CAGR % em Developing Países emergentes 2,7% 67,8 61,5 52,2 World Mundo 2,3% 49,7 46,6 Países desenvolvidos Developed 1,5% E 2015E Fonte: Conselho Nacional do Frango dos EUA e Perspectiva Agrícola da OECD-FAO para Watt Global Media

30 30 1 Potencializar Crescimento Demanda Global Foco contínuo em operações e investimentos que aumentarão nossa competitividade e criarão oportunidades para expansão de margem Programa de Aves Grandes Crescimento Dentro de Casa Six-Sigma / Melhoria Contínua Aumento do peso das aves em mais de 15% Maximização do uso da base de custos fixos Adição de linhas nas plantas atuais Aumento de volume e de capacidade (pré-fritos, congelados) Otimizar a estrutura de ativos Melhora da produtividade Utilização de capacidade Cadeia de suprimento, planejamento de demanda Gestão de energia Crescimento com McDonald s + Crescimento de dois dígitos em Key Accounts + Aumento da Margem

31 31 2 Key Accounts para Acelerar Crescimento e Margem Importantes clientes com marcas globais nos canais de QSR, Food Service, Varejo e Industrial Vendas de Processados para Key Accounts (USD mn) CAGR +16,4% U.S. EUA APMEA Key Accounts Adicionados

32 32 2 Key Accounts para Acelerar Crescimento e Margem Estratégia nos EUA focada nos canais de QSR, Varejo e Industrial Food Service / Restaurantes Varejo Industrial QSRs Tradicionais QSRs com Foco em Frango Jantar Casual Canal de alto valor com escala e amplitude Crescimento tanto em QSRs tradicionais quanto em QSRs especializados em frango Fonte: Watt Poultry, Novembro 2014 Marca própria em rotisseria/açougue de supermercados Rotisseria lidera o crescimento nas lojas +9,3% em rotisseria vs. 5,8% em outros departamentos Oferta de produtos com alta qualidade e marca Canal com grande volume Uso de produtos totalmente cozidos como ingredientes Parcerias estratégicas com clientes resultam em demanda previsível

33 33 2 Foco em Key Accounts para Acelerar Cresc. e Margem Keystone tem um posicionamento diferenciado na APMEA Tailândia Exportação para Japão, Reino Unido, EU, Singapura Varejo, Food Service, QSR Abate Processados Outros Malásia Malásia, Oriente Médio, Singapura Varejo e exportação, certificação Halal Vendas para Key Accounts APMEA (volume em 2014 ) China Cobertura completa do país QSRs globais, QSRs locais, food service, varejo Varejo 13% 2% Coréia do Sul Atacado QSR Food Service 24% 33% Foco doméstico QSR globais, food service local Austrália 도니버거숙대점-Doni Burger 28% Foco em bovinos QSRs globais

34 34 3 Expansão em Mercados de Alto Crescimento Espera-se que o mercado global de fast food passe de USD 635 bi em 2013 para USD 860 bi em 2018 (CAGR = 6,2%) América do Norte ainda é o maior mercado e deve se manter assim até 2018 Participação da Ásia/Pacífico no mercado global deve se aproximar da América do Norte até 2018 Mercado Global de Fast Food (2018E USD 860 bi) Mercado Global de Fast Food (CAGR% ) América do Norte América Latina Leste Europeu Europa Ocidental Austrália Pacífico Asiático Oriente Médio & África 4% 34% 2% 12% 3% 9% 35% Australasia Australásia Europa Western Ocidental Europe América North America do Norte Global América Latin America Latina Pacífico Asia-Pacific Asiático Eastern Leste Europeu Oriente Middle Médio East & e Africa África 1,5% 4,4% 4,9% 6,2% 7,2% 7,4% 10,3% 11,6% Fonte: Euromonitor International, Novembro 2014

35 35 3 Expansão em Mercados de Alto Crescimento 25 anos de presença estabelecida na APMEA Time de gestores locais experientes Experiência de longo prazo bem sucedida com parceiros locais Plantas multi-proteína e Halal Diversificação das vendas em APMEA (% da receita por país de destino 2014) Austrália 5% Singapura 7% Malasia 10% Tailândia 2% EU 4% Japão 10% Outros 9% Oriente Médio 11% China 30% Korea Coréia do do Sul Sul 12% 12% Crescimento de Volume nos mercados onde temos plantas (milhares de libras) 12,2% CAGR Outros Austrália Coréia do Sul Tailândia Malásia China

36 36 3 Expansão em Mercados de Alto Crescimento Estamos avaliando a expansão de produção em diversos novos mercados Oriente Médio é a região de maior prioridade, com uma dinâmica de mercado atrativa para o crescimento de fast food nos próximos 5 anos Crescimento do mercado de Fast Food (Vendas Varejo, CAGR % ) Número de Lojas de QSRs no Oriente Médio (# de restaurantes) 650 Emirados Árabes U.A.E. 9,7% Arábia Saudi Saudita Arabia 8,9% 250 8,5% 9,0% 9,5% 10,0% Fonte: Euromonitor International, Novembro 2014, Planet Retail

37 37 Foco em Excelência para Desenvolvimento de Relacionamentos Estratégicos Garantia de Segurança Alimentar e Qualidade O Conselho Global de Segurança Alimentar e Qualidade da Keystone Foods é um fórum de discussão de segurança alimentar e um local de compartilhamento das melhores práticas globais Definimos nossos próprios benchmarks e padrões, que superam os definidos por agências regulatórias federais, estaduais e municipais Todas as unidades da Keystone Foods possuem certificação independente ISO ou outra que esteja de acordo com a Iniciativa Global de Segurança Alimentar Responsabilidade Social Empresarial (RSE) O programa de RSE e Sustentabilidade da Keystone contribui para a reputação da marca da Marfrig e também de nossos clientes Somos reconhecidos mundialmente por nossos clientes e pares da indústria como líderes em programas e práticas de bem-estar animal Operamos com quase 80% menos acidentes que a média verificada pela OSHA na indústria de alimentos e bebidas

38 38 Foco em Excelência para Desenvolvimento de Relacionamentos Estratégicos Pesquisa e Desenvolvimento de Novos Produtos / Inovação Desenvolvemos parcerias com clientes na criação de soluções personalizadas e inovadoras em alimentos Temos uma unidade de P&D de última geração e homologada pelo USDA nos EUA Em 2014 introduzimos e comercializamos 170 novos produtos no mundo todo Estamos implantando um novo centro de inovação em Xangai, na China, com foco no contínuo desenvolvimento de novos sabores e produtos para os nossos clientes, além de um centro de inovação regional na Tailândia

39 39 Keystone Projeções Financeiras 2013A 2014A Meta 2018 Receita Líquida R$ 5,3 bi R$ 5,9 bi 7,5% - 9,0% CAGR Margem EBITDA Ajust. 6,4% 7,4% 8,0% - 9,0% Nota: Valores apresentados em R$ milhões, exceto quando indicado o contrário Projeção considera o câmbio de R$/US$=2,70 em 2015 e estável em diante, sem inflação projetada EBITDA Ajustado projetado não considera itens não recorrentes

40 40 Considerações Finais Perspectiva de crescimento e expansão para 2015 em diante Nosso sucesso em Key Accounts continua e iremos fortalecer esse modelo de negócio com novas contas nos EUA e APMEA Nosso histórico de inovação, segurança alimentar e qualidade serão chave nos nossos esforços de crescimento de market share e fortalecimento do relacionamento com nossos clientes

41 Marfrig Beef

42 42 Perfil da Marfrig Beef Frigorífico com foco em carne bovina e ovina e ampla presença na América do Sul Presença Geográfica - Receita de R$ 9,7 bi (46% do Grupo Marfrig) em Vasto portfolio de marcas, com perfil cada vez mais exportador 3º maior produtor de bovinos do mundo, 2º do Brasil e 1º do Uruguai - 1,4mn de toneladas vendidas em 2014 (80% Brasil, 14% Uruguai e Chile, 6% Argentina) Presença diferenciada na América do Sul, com mais de 20% do abate em unidades fora do Brasil - 37 plantas e 7 CDs no Brasil, Argentina, Uruguai e Chile - Presença diferenciada na região sul-americana de bovinos fortalece a competitividade local e internacional além da gestão de riscos sanitários Abate Processados Centros de Distribuição Outros

43 43 Marfrig Beef Desempenho Financeiro 4T14 Receita Líquida (BRL mn) Volume (MT 000) % + 13,8% Q13 1Q14 2Q14 3Q14 4Q Abertura da Receita por Produto 4T14 Abertura da Receita por Região 4T14 7% 76% 17% 54% 46% Processados In Natura Outros Mercado Local Exportação

44 44 Marfrig Beef Desempenho Financeiro 4T14 DVGA e DVGA/ROL (BRL mn) 10,0% 9,9% 9,7% 8,4% 7,7% 9,4% 8,8% % T13 1T14 2T14 3T14 4T

45 45 Marfrig Beef Desempenho Financeiro 4T14 EBITDA Ajustado e Margem (BRL mn) 10,0% 9,5% 8,6% 10,2% 10,3% 9,2% 799 9,7% % T13 1T14 2T14 3T14 4T

46 46 Marfrig Beef Objetivos Estratégicos Crescimento do volume e preços médios Continuidade do foco em geração de caixa Maximizar plataforma exportadora da América do Sul Agenda de Produtividade

47 47 1 Crescimento do Volume e Preços O crescimento do volume e preços médios virá principalmente do crescimento das exportações Habilitações a novos mercados: EUA (consequentemente México, Canadá e Caribe), e principalmente a retomada do mercado direto da China Crescimento nos mercados que já temos presença Brasil chegando a 50% de participação das exportações na receita total ao final de 2015 Adequação do mix de produtos e estrutura comercial Volume de Exportações Preço Médio de Exportação Participação das Exportações na Receita Marfrig Beef (MT 000) (Em R$/Ton) Marfrig Beef Brasil Mercado Brasileiro Marfrig Beef Brasil Marfrig Beef Uruguai 12,6 11,2 45,5% ,9 10,4 40,4% 9,2 9,2 36,9% Fonte: ABIEC

48 48 1 Crescimento do Volume e Preços Mercado interno também é fundamental para nosso crescimento. Temos como principal foco uma operação mais eficiente e com crescimento em segmentos selecionados Continuidade da estratégia e adequação da equipe comercial com foco no aumento da produtividade Evolução da Receita por Vendedor (Base 100) 169,1 Melhora do nível de serviço para todos os segmentos (OTIF, prazo de entrega, etc.) 100,0 118,1 Novos CDs estrategicamente localizados e parcerias nas regiões Norte/Nordeste Inovação e gestão de marcas dedicados a produtos de maior valor agregado

49 49 1 Marfrig+ Programa inovador proporcionando salto na qualidade da carne Tecnologia e qualidade de gado de elite usado escala industrial Reprodução de embriões de alta qualidade genética, para produção de machos cruzados Ganhos de Produtividade, Qualidade e Rentabilidade em toda a cadeia Em 2013 Produção de carne (TEC) Rebanho (cabeças) Abate (cabeças) Taxa de desfrute (%) Peso de carcaça (kg) EUA 11,7 mn 88,3 mn 33,4 mn 37% 350,8 Brasil 10,2 mn 209,1 mn 43,0 mn 20% 237,3 Vantagens para a Marfrig: Previsibilidade abate, Quantidade e Qualidade de carnes, Garantia de Origem, Padronização de Carcaças, Sustentabilidade

50 50 2 Continuidade do Foco em Geração de Caixa Gestão de Estoques Melhorar S&OP (sales & operations) e planejamento de demanda Maior eficiência logística permitida pelo redesenho da rede de CDs (novo em Itupeva, Santo André e outros 3 no Brasil) Otimização do mix de produtos, simplificando a estratégia comercial >30k Total de SKUs Beef Brasil 5k <3k Prazos Comerciais e Créditos Fiscais Redução do ciclo de caixa em 8-9 dias na operação de bovinos com o efeito de 4-5 dias no total da Marfrig Global Foods Foco em monetização de créditos fiscais com mais eficiência

51 51 3 Agenda de Produtividade No 2S2014 houve a economia de R$30,0 milhões Aplicados benchmarks internos de eficiência para elevar o nível de todas as operações Curva de Captura Conceitual da Agenda de Produtividade e Valores Realizados/Projetados Custos Implantado o rigor orçamentário e metas decrescentes à pacotes de despesas, tais como: manutenção, horas extras, telecom, utilidades, viagens, informática e despesas gerais Reduzido mão de obra indireta Nível inicial Após o ciclo inicial de melhoria Benchmark 2S2014 R$ 30m 2015 R$50 a R$60m Tempo Revisado e renegociados contratos diversos Expectativa de redução adicional entre R$ 50,0 a R$ 60,0 milhões no total de custos e despesas em 2015

52 52 3 Agenda de Produtividade Localização das Plantas no Brasil Footprint Atualmente há 22 unidades operacionais O funcionamento ou não de uma planta depende das condições locais de oferta de gado, da mão de obra disponível e da rentabilidade Energia O parque de geradores atende 45% da capacidade total das plantas 45% do consumo total de energia é lastreado em contratos de compra no mercado livre com preços fixos Recursos Hídricos 100% das operações são abastecidas por meio de captação subterrânea (poços artesianos) e superficial (rios) Abate Processamento Abate/ Processamento Couro Centro de Distribuição O consumo consciente é uma virtude da Companhia, foram aplicadas as melhores práticas de economia e a introdução de diversas mudanças nos processos produtivos das plantas

53 53 4 Plataforma de Exportação da América do Sul Brasil, Argentina e Uruguai formam juntos a maior região de produção bovina do mundo Produção extensiva com uso estratégico de confinamento Excelente condição sanitária com rastreamento Abundância de terra, água e mão de obra Conhecimento de manejo, raças bem adaptadas e crescente aprimoramento genético Região com maior potencial de crescimento do mundo Rebanho Bovino Produção de Carne Bovina Taxa de Desfrute (Milhões de cabeças) (Milhões de toneladas) (Abate/Rebanho/Ano) Brasil Argentina Uruguai EUA AUS Fonte: FAO e FAS/USDA Brasil Argentina Uruguai EUA AUS 37% 31% 20% 22% 20% EUA AUS BRA ARG URU

54 54 4 Plataforma de Exportação da América do Sul Região já é o grande fornecedor mundial de carne bovina, principalmente Brasil e Uruguai Brasil: forte potencial de crescimento com abertura de novos mercados Uruguai: produtos com qualidade diferenciada e aberto à mercados/quotas com preços muito atrativos Argentina: excelência na produção com potencial de aumento de exportação quando política restritiva for flexibilizada Foco atual em: Busca de certificados (plantas no Brasil já tem certificação para a China) Produtos com valor agregado (orgânico, etc.) Fonte: FAS/USDA Maiores Exportadores Bovinos (Volume em Milhões de toneladas) 1,85 1,77 1,59 1,17 0,34 0,19 #1 BRA #2 IND #3 AUS #4 EUA #6 URU #11 ARG Crescimento das Exportações (Volume em Milhões Toneladas) Mundo Países Marfrig Beef Marfrig Beef CAGR 3,3% CAGR (3,3%) 0 CAGR 6,8% Fonte: USDA / Marfrig

55 55 4 Plataforma de Exportação da América do Sul Uruguai já atende os mercados globais de proteína mais rentáveis É esperado que o Brasil siga o mesmo caminho Principais Mercados de Exportação da Marfrig Uruguai em 2014 NAFTA 14,2kTon 4( +6%)* USD 96mn ( +16%)* UE 11,2kTon ( -4%)* USD 114mn ( +9%)* Israel 7,1kTon ( +31%)* USD 40mn ( +31%)* Outros 19,3kTon ( -33%)* USD 94mn ( -25%)* China 30,9kTon ( +37%)* USD 105mn ( +33%)* Nota: (*) 2014 vs Uruguai 85,5kTon ( -13%)* USD 127mn ( -8%)*

56 56 Marfrig Beef Projeções Financeiras 2013A 2014A Meta 2018 Receita Líquida R$ 8,7 bi R$ 9,7 bi 7,0% - 9,0% CAGR Margem EBITDA Ajust. 9,2% 9,7% 8,0% - 10,0% Nota: Valores apresentados em R$ milhões, exceto quando indicado o contrário Projeção considera o câmbio de R$/US$ =2,70 em 2015 e estável em diante, sem inflação projetada EBITDA Ajustado projetado não considera itens não recorrentes

57 57 Considerações Finais A demanda internacional por carne bovina deve contribuir para manter a margem em níveis razoáveis a despeito de uma dinâmica de preço do gado sobre pressão Crescimento contínuo das exportações, com aumento ainda maior da participação nas vendas totais (já houve aumento de 36,9% em 2012 para 45,5% em 2014) Esperamos obter ainda mais economias com a Agenda de Produtividade no Brasil e implementar a mesma agenda no Uruguai, Argentina e Chile O Uruguai deve continuar mantendo o bom desempenho

58 Resultados 4T14 & 2014

59 59 Principais Conquistas de 2014 Atingimento das metas do Guidance 2014, reforçando o compromisso assumido na adoção da estratégia Focar Para Ganhar Geração de caixa livre positiva de R$56 milhões no ano. Entrega de consistência no desempenho operacional pelo quinto trimestre consecutivo Significativo avanço no EBITDA de todas unidades de negócio, com o melhor resultado consolidado da história recente da Companhia Agenda de produtividade no Brasil possibilitou a economia de mais de R$18 milhões em custos e despesas no 4T14 e R$60 milhões anualizados em 2014

60 60 Destaques do Resultado do 4T14 Receita Líquida A receita líquida consolidada cresceu 19% vs. 4T13, atingindo R$ 5,9 bilhões: + 13% + 21% + 22% Todas as unidades de negócio apresentaram crescimento de dois dígitos: Marfrig Beef manteve o bom desempenho das exportações, Moy Park cresce vendas principalmente no canal de varejo do Reino Unido e Irlanda e Keystone avança os volumes de venda na região APMEA

61 61 Destaques do Resultado do 4T14 EBITDA Ajustado EBITDA ajustado consolidado cresceu 30% vs. 4T13, atingindo R$548 milhões + 24% + 46% + 26% Margem de 9,2% no trimestre, melhor resultado da história recente da Companhia, atingida através de foco na busca de maior eficiência nas operações: redução no custo de produção na Moy Park, aproveitamento de menores custos de matéria-prima de Keystone e implementação de agenda de produtividade na Marfrig Beef Brasil 8,3% 8,3% 10,3%

62 62 Desempenho Financeiro Consolidado Receita Líquida (BRL mn) + 19% + 12% Crescimento versus 4T13: Moy Park +13%: Beneficiada pela variação cambial (9%), crescimento de vendas no Reino Unido e Irlanda em produtos in natura e empanados de conveniência, e consolidação dos negócios da Marfrig Beef Brasil na Europa Keystone +21%: Impulsionada pela variação cambial (12%) e crescimento nos volumes vendidos na China, decorrente dos ganhos de participação em volume de vendas e da recuperação do mercado em geral desde o surto de gripe aviária Marfrig Beef +22%: Beneficiada pelo crescimento das exportações do Brasil e nas operações internacionais, e aumento nos volumes comercializados no mercado interno do Brasil, parcialmente compensados por uma redução nos preços médios, em função da mudança de mix de produtos, onde produtos mais nobres foram direcionados para exportação

63 63 Desempenho Financeiro Consolidado Receita líquida - Breakdown por Negócio (%) 4T13 4T

64 64 Desempenho Financeiro Consolidado Lucro Bruto e Margem Bruta (BRL mn e %) Breakdown por Negócio 4T14 (%) + 17% + 15% Redução da margem bruta versus 4T13: Moy Park 110 pbs: Beneficiada pelo crescimento de volume de vendas nos canais de food service e varejo no Reino Unido e Irlanda, eficiência operacional e aumento da receita líquida acima dos demais custos de produção e redução no custo de grãos Keystone 110 pbs: beneficiada pela redução de 8,0% nos preços de grãos nos EUA Marfrig Beef 180 pbs: Explicada pelo crescente aumento nos custos de aquisição de matéria-prima (boi gordo) no decorrer do ano, parcialmente compensados pela diminuição nos custos de produção, efeito das diversas ações do Projeto Agenda de Produtividade, implementadas nas unidades de produção no Brasil

65 65 Desempenho Financeiro Consolidado DVGA e DVGA/ROL (R$ milhões e %) Breakdown por Negócio 4T14 (%) + 1% + 7% Redução da DVGA/ROL contra o 4T13: Moy Park +30 pbs: Impulsionado por aumento de despesas de logística sazonais em função de maior volume de vendas, e ações de marketing para aumento de vendas Keystone -60 pbs: Reflete o contínuo esforço em redução nas despesas administrativas, incluindo a redução de despesas com benefícios pós aposentadoria de funcionários Marfrig Beef -230 pbs: Reflete a continuidade de um processo de melhora na gestão de despesas/custos, a partir da implementação de uma série de ações nas unidades no Brasil, iniciado em meados do 2T14 (Projeto Agenda de Produtividade), onde no 4T14 houve cerca de R$18 milhões em economias (no 3T14 foram R$13 milhões)

66 66 Desempenho Financeiro Consolidado EBITDA Ajustado e Margem (BLR mn e %) Breakdown por Negócio 4T14 (%) + 30% + 23% Margem EBITDA comparada com o 4T13: Moy Park + 70 bps para 8,3% Keystone bps para 8,3% Marfrig Beef + 30 bps para 10,3% Margem EBITDA ajustado consolidado no 4T14 de 9,2%, melhor resultado da história recente da Companhia

67 67 Lucro/Prejuízo Líquido Consolidado Resultado Líquido (BRL mn)

68 68 Liquidez e Endividamento Consolidado Endividamento (BRL mn) A forte desvalorização cambial ao final do 4T14 elevou a dívida líquida, sem representar desembolso de caixa Variação cambial 4T14 X 3T14 de 9% com fechamento no 4T14 de R$ 2,55/US$, ante o fechamento do 3T14 de R$ 2,45/US$ O resultado operacional ainda não capturou o contínuo enfraquecimento do Real ocorrido durante o trimestre. O câmbio médio no 4T14 foi de R$2,55/US$, 4% abaixo do câmbio final de R$2,66/US$

69 69 Liquidez e Endividamento Consolidado Indicadores 3T14 4T14 Dív. Líquida / EBITDA Aj. Anualizado 4,33x 3,83x Dív. Líquida / EBITDA LTM (1) 4,84x 4,98x Dív. Líquida / Total do Ativo 0,37x 0,42x Caixa e Disp. / Dív. CP 2,47x 1,60x Liquidez Corrente * 2,18 1,79 Duration (meses) Custo Médio ** (a.a.) 7,6% 7,7% Dívida de Curto Prazo 11,7% 15,0% Dívida de Longo Prazo 88,3% 85,0% Dívida de em R$ 5,8% 8,4% Dívida de em outras moedas 94,2% 91,6% * Liquidez Corrente = Ativo Circulante / Passivo Circulante ** Não inclui juros pagos para debenture mandatoriamente conversível em ações (1) Câmbio de R$/US$ 2,66 para dívida. Câmbio de R$/US$ 2,35 para EBITDA Índice de alavancagem das operações de financiamento bancário e via mercado, exclui efeitos da variação cambial, resultando em 3,42x ao final do 4T14 O EBITDA LTM ainda não reflete totalmente a desvalorização do Real Câmbio médio LTM foi de R$2,35/US$, vs R$2,66/US$ no final do 4T14

70 70 Liquidez e Endividamento Consolidado Cronograma de Vencimentos no 4T14 (BRL mn) Curto Prazo: R$ 1,7 bi Perfil da dívida estruturalmente alongado, com o primeiro grande vencimento somente em 2018

71 71 Fluxo de Caixa Consolidado Bridge de Fluxo de Caixa 4T14 (BRL mn) Melhor administração do capital de giro, com maior eficiência no ciclo de caixa, passando de 40 dias no 3T14 para 30 dias no 4T14 Melhora na conta de estoques, parte explicado pela diminuição dos estoques da Keystone, que foi impactado no 3T14 por um incidente envolvendo um fornecedor de alimentos na China, e parte pela melhora administração de estoques na operação da Marfrig Beef Aumento no Capex no trimestre influenciado pela desvalorização do Real frente ao Dólar

72 72 Fluxo de Caixa Consolidado Fluxo de Caixa Livre (após CAPEX e Juros) (BRL mn) Fluxo de caixa livre acumulado no ano de R$ 56 milhões, entregando o compromisso de geração de caixa livre positivo em 2014

73 73 Projeções Financeiras Dívida e Gestão de Risco Diretrizes de Endividamento: O perfil de moeda da dívida deve equilibrar a composição das vendas por moeda A dívida de curto prazo não deve ultrapassar 20% do endividamento total Nível mínimo de caixa deve ser suficiente para cobrir a dívida de curto prazo Gestão de Risco Financeiro: Envolve todas as Unidades de Negócios e é liderada pelo CEO e CFO global em conjunto com os comitês do Conselho de Administração O comitê financeiro é liderado pelo CFO global e envolve os CFOs das UNs

74 74 Projeções Financeiras Aspirações de Alavancagem e Rating (até 2018): Alcançar alavancagem financeira (Dívida Líquida/LTM EBITDA) próxima de 2,5x Alcançar Índice de Cobertura de Juros (LTM EBITDA/despesas de juros) superior a 3,5x Fortalecimento do patrimônio através da conversão das Debêntures Conversíveis de R$ 2,15 bilhões em Jan/2017, com término dos pagamentos de juros a partir de tal data Buscar rating de crédito BB para a dívida de longo prazo internacional da companhia

75 Considerações Finais

76 76 Considerações Finais Nossa visão para 2015 Administração enxuta e experiente focada na execução com qualidade da estratégia de médio e longo prazo Foco em crescimento orgânico e lucrativo baseado nas tendências atuais positivas da indústria de proteína animal Disciplina financeira: gestão severa do capital de giro e investimentos Moy Park: IPO sujeito as condições de mercado Marfrig Beef: continuidade do crescimento das exportações, aumento ainda maior na participação das vendas totais (já houve aumento para 45,5% em 2014 de 36,9% em 2012) Keystone: foco em Key Accounts com maior crescimento na APMEA

77 77 Considerações Finais Para 2018: A receita crescerá a um CAGR próximo de 2 dígitos As operações internacionais do Grupo devem responder por 60% da sua lucratividade. Alavancagem próxima de 2,5x, suportada por geração de caixa superior a R$ 650 milhões/ano Equipe de gestão altamente experiente liderando uma plataforma global de alimentos Sólida estratégia e qualidade na execução para aumentar o valor de mercado Somos uma história plurianual de desalavancagem baseada (i) na melhora do desempenho operacional, (ii) na redução das despesas com juros (e consequente aumento de fluxo de caixa livre) e (iii) entrada de Equity no sistema através de nossas subsidiárias visando acelerar a redução da dívida em termos absolutos

78 Compromisso com a Sustentabilidade e Responsabilidade Social 78

79 79 Projeções Financeiras 2013A 2014A 2015E Meta 2018 Receita Líquida R$ 18,7 bi R$ 21,0 bi R$ 23,0 a R$ 25,0 bi 7,5% - 9,5% CAGR (acima de R$ 28 bi) Margem EBITDA Ajustado 7,7% 8,5% 8,0% a 9,0% 8,5% a 9,5% Capex R$ 811 R$ 639 R$ 650 n/a Fluxo de Caixa Livre (R$ 1.945) R$ 56 R$ 100 a R$200 R$ 650 a R$850 Notas: Valores apresentados em R$ milhões, exceto quando indicado o contrário Projeção considera o câmbio de R$/US$=2,70 e R$/ =4,30 em 2015 e estável em diante, sem inflação projetada EBITDA Ajustado projetado não considera itens não recorrentes

80 MARFRIG GLOBAL FOODS 80

81 Q&A

82 Disclaimer Este material constitui uma apresentação de informações gerais sobre a Marfrig Global Foods S.A. e suas controladas consolidadas (em conjunto, a Companhia ) na presente data. Tais informações são apresentadas de forma resumida e não têm por objetivo serem completas. Nenhuma declaração ou garantia, expressa ou implícita, é realizada, nem qualquer certeza deve ser assumida, sobre a precisão, certeza ou abrangência das informações aqui contidas. Nem a Companhia nem qualquer uma de suas afiliadas, consultores ou representantes assumem qualquer responsabilidade por qualquer perda ou dano resultante de qualquer informação apresentada ou contida nesta apresentação. As informações apresentadas ou contidas nesta apresentação encontram-se atualizadas até 31 de dezembro de 2014 e, exceto quando expressamente indicado de outra forma, estão sujeitas a alterações sem aviso prévio. Nem a Companhia nem qualquer uma de suas afiliadas, consultores ou representantes firmaram qualquer compromisso de atualizar tais informações após a presente data. Esta apresentação não deve ser interpretada como uma recomendação jurídica, fiscal, de investimento ou de qualquer outro tipo. Os dados aqui contidos foram obtidos a partir de diversas fontes externas, sendo que a Companhia não verificou tais dados através de nenhuma fonte independente. Dessa forma, a Companhia não presta qualquer garantia quanto à exatidão ou completude de tais dados, os quais envolvem riscos e incertezas e estão sujeitos a alterações com base em diversos fatores. Esta apresentação contém declarações prospectivas. Tais declarações não constituem fatos históricos e refletem as crenças e expectativas da administração da Companhia. As palavras prevê", deseja", "espera", estima, pretende, antevê, planeja", "prediz", "projeta", "alvo" e outras similares pretendem identificar tais declarações. Embora a Companhia acredite que as expectativas e premissas refletidas nas declarações prospectivas sejam razoáveis e baseadas em informações atualmente disponíveis para a sua administração, ela não pode garantir resultados ou eventos futuros. É aconselhável que tais declarações prospectivas sejam consideradas com cautela, uma vez que os resultados reais podem diferir materialmente daqueles expressos ou implícitos em tais declarações. Títulos e valores mobiliários não podem ser oferecidos ou vendidos nos Estados Unidos a menos que sejam registrados ou isentos de registro de acordo com o Securities Act dos EUA de 1933, conforme alterado ("Securities Act"). Quaisquer ofertas futuras de valores mobiliários serão realizadas exclusivamente por meio de um memorando de oferta. Esta apresentação não constitui uma oferta, convite ou solicitação de oferta para a subscrição ou aquisição de quaisquer títulos e valores mobiliários, e nem qualquer parte desta apresentação e nem qualquer informação ou declaração nela contida deve ser utilizada como base ou considerada com relação a qualquer contrato ou compromisso de qualquer natureza. Qualquer decisão de compra de títulos e valores mobiliários em qualquer oferta de títulos da Companhia deverá ser realizada com base nas informações contidas nos documentos da oferta, que poderão ser publicados ou distribuídos oportunamente em conexão a qualquer oferta de títulos da Companhia, conforme o caso.

83 Contatos de RI Endereço Telefone Avenida Chedid Jafet, 222 Bloco A 5º andar - São Paulo - SP SP: +55 (11) NY:

Resultados 1T15. 08 de maio de 2015

Resultados 1T15. 08 de maio de 2015 Resultados 1T15 08 de maio de 2015 2 Principais destaques do 1T15 Crescimento da receita líquida de 23%, sendo de 2 dígitos em todas unidades de negócio no comparativo ano vs. ano, favorecidas por 83%

Leia mais

MARFRIG ENCERRA O ANO COM ENTREGA DE GUIDANCE E GERAÇÃO DE CAIXA DE R$56 MILHÕES.

MARFRIG ENCERRA O ANO COM ENTREGA DE GUIDANCE E GERAÇÃO DE CAIXA DE R$56 MILHÕES. MARFRIG ENCERRA O ANO COM ENTREGA DE GUIDANCE E GERAÇÃO DE CAIXA DE R$56 MILHÕES. a a e mai São Paulo, 02 de março de 2015 Marfrig Global Foods S.A. Marfrig (BM&FBOVESPA NOVO MERCADO: MRFG3 e ADR Nível

Leia mais

FOCAR PARA GANHAR. Resultados 1T14. Focar para Ganhar

FOCAR PARA GANHAR. Resultados 1T14. Focar para Ganhar FOCAR PARA GANHAR Resultados 1T14 1 Metas Financeiras Consolidado 1T14 Faixa da Meta em 2014 % de Atingimento Receita (1) 4,8 21,0 23,0 23% - 21% R$ bilhões Margem EBITDA 8,4 7,5 8,5 112% - 99% % Investimentos

Leia mais

Performance Econômico-Financeira

Performance Econômico-Financeira p. 46 Relatório Anual 2011 Performance Econômico-Financeira A receita líquida em 2011 foi de R$ 21,9 bilhões, 37,8% superior em relação aos R$ 15,9 bilhões registrados em 2010. O crescimento orgânico da

Leia mais

Conjuntura Macroeconômica e Setorial

Conjuntura Macroeconômica e Setorial Conjuntura Macroeconômica e Setorial O ano de 2012 foi um ano desafiador para a indústria mundial de carnes. Apesar de uma crescente demanda por alimentos impulsionada pela contínua expansão da renda em

Leia mais

Relatório da Administração

Relatório da Administração ibr Relatório da Administração 2014 1 Sumário 1. Mensagem do Chairman... 3 2. Mensagem do Presidente... 4 3. Visão Geral da Companhia... 5 4. Estratégia Focar para Ganhar... 6 5. Contexto Setorial... 7

Leia mais

JBS DAY Apresentação dos Resultados do 3T13 14 de Novembro de 2013

JBS DAY Apresentação dos Resultados do 3T13 14 de Novembro de 2013 JBS DAY Apresentação dos Resultados do 3T13 14 de Novembro de 2013 Apresentadores Wesley Batista Presidente Global da JBS André Nogueira Presidente da JBS USA Miguel Gularte Presidente da JBS Mercosul

Leia mais

APRESENÇÃO INSTITUCIONAL. Dezembro, 2014

APRESENÇÃO INSTITUCIONAL. Dezembro, 2014 APRESENÇÃO INSTITUCIONAL Dezembro, 2014 Perfil da Marfrig Global Foods 3 Histórico e Overview 1986: Início das operações de distribuição de cortes de carnes especiais no Brasil 1986 a 2005: Diversificação

Leia mais

Os resultados do segundo trimestre e primeiro semestre de 2014 consolidam as Empresas BRF S.A.

Os resultados do segundo trimestre e primeiro semestre de 2014 consolidam as Empresas BRF S.A. BRF RESULTADOS 2T14 Os resultados do segundo trimestre e primeiro semestre de 2014 consolidam as Empresas BRF S.A. As declarações contidas neste relatório relativas à perspectiva dos negócios da Empresa,

Leia mais

Demonstrações Financeiras Marfrig Global Foods 2014

Demonstrações Financeiras Marfrig Global Foods 2014 Demonstrações Financeiras Marfrig Global Foods 2014 1. MENSAGEM DO CHAIRMAN Quero iniciar desejando a todos um 2015 com muita saúde e paz. Terminamos o ano de 2014 com muitas realizações. Investimos na

Leia mais

Contexto Operacional. Operação. Receita Líquida. 12,9 bilhões. Composição da Receita Consolidada (%)

Contexto Operacional. Operação. Receita Líquida. 12,9 bilhões. Composição da Receita Consolidada (%) 103 Contexto Operacional A seguir seguem os comentários sobre o desempenho da S.A. referentes ao exercício de 2014. Com intuito de proporcionar a visibilidade anual dos resultados, tais comentários são

Leia mais

Financiamento ao Agronegócio. Internacionalização da Agroindústria

Financiamento ao Agronegócio. Internacionalização da Agroindústria Financiamento ao Agronegócio Internacionalização da Agroindústria BRF Visão Geral BRF Principais Key Brands Marcas Dados Financeiros 3 Uma das maiores empresas de alimentos do Brasil e do mundo 7 a maior

Leia mais

Teleconferência de Resultados do 3T09

Teleconferência de Resultados do 3T09 Teleconferência de Resultados do 3T09 2 Destaques do trimestre O forte resultado do 3T09 demonstrou nossa confortável posição competitiva na indústria de proteínas e confirmou os resultados esperados de

Leia mais

APIMEC 1T10. 27 de maio 2010

APIMEC 1T10. 27 de maio 2010 APIMEC 1T10 27 de maio 2010 Aviso Importante O material que segue é uma apresentação de informações gerais de Multiplus S.A. ( Multiplus" ou "Companhia") na data desta apresentação. Este material foi preparado

Leia mais

Marfrig Global Foods S.A. CNPJ/MF nº 03.853.896/0001-40 Companhia Aberta

Marfrig Global Foods S.A. CNPJ/MF nº 03.853.896/0001-40 Companhia Aberta CNPJ/MF nº 03.853.896/000140 HORÁRIO MÁXIMO PARA APROVAÇÃO FINAL: DOESP 15H DO DIA ANTERIOR À PUBLICAÇÃO DOESP 6COL X 30CM PÁG. 1 Relatório da Administração 2013 1. MENSAGEM DO CHAIRMAN Quero iniciar desejando

Leia mais

Carlos Eduardo Rocha Paulista Grupo JBS S/A. Desafio da Industria Brasileira

Carlos Eduardo Rocha Paulista Grupo JBS S/A. Desafio da Industria Brasileira Carlos Eduardo Rocha Paulista Grupo JBS S/A Desafio da Industria Brasileira Carlos Eduardo Rocha Paulista Zootecnista FAZU Msc. Melhoramento Genético UNESP MBA em Marketing FEA USP AUSMEAT Curso de Formação

Leia mais

O resultado do terceiro trimestre consolida as Empresas BRF S.A.

O resultado do terceiro trimestre consolida as Empresas BRF S.A. BRF DAY 2014 O resultado do terceiro trimestre consolida as Empresas BRF S.A. As declarações contidas neste relatório relativas à perspectiva dos negócios da Empresa, às projeções e resultado e ao potencial

Leia mais

JBS DAY UMA COMPANHIA GLOBAL DE ALIMENTOS

JBS DAY UMA COMPANHIA GLOBAL DE ALIMENTOS JBS DAY UMA COMPANHIA GLOBAL DE ALIMENTOS São Paulo, 12 de Novembro de 2015 A JBS AT A GLANCE Receita Líquida de R$150 bilhões (LTM) Segunda maior empresa global de alimentos¹ Preparados e Outros 30% Receita

Leia mais

ITR - Informações Trimestrais - 30/06/2013 - MARFRIG ALIMENTOS SA Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2

ITR - Informações Trimestrais - 30/06/2013 - MARFRIG ALIMENTOS SA Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 2 Balanço Patrimonial Passivo 3 Demonstração do Resultado 5 Demonstração do Resultado Abrangente 6 Demonstração

Leia mais

Histórico de sucesso. Crescimento consistente através de diversos ciclos econômicos... 7x Ebitda. Consolidação da liderança no mercado brasileiro

Histórico de sucesso. Crescimento consistente através de diversos ciclos econômicos... 7x Ebitda. Consolidação da liderança no mercado brasileiro Realização: Apoio: Nota importante Algumas afirmações nesta apresentação podem ser projeções ou afirmações sobre expectativas futuras. Tais afirmações estão sujeitas a riscos conhecidos e desconhecidos

Leia mais

SPRINGS GLOBAL INVESTOR DAY 18 de Novembro de 2015

SPRINGS GLOBAL INVESTOR DAY 18 de Novembro de 2015 SPRINGS GLOBAL INVESTOR DAY 18 de Novembro de 2015 1 DISCLAIMER Esta apresentação pode incluir declarações que representem expectativas sobre eventos ou resultados futuros de acordo com a regulamentação

Leia mais

Apresentação Institucional JBS Junho/Julho 2015

Apresentação Institucional JBS Junho/Julho 2015 Apresentação Institucional JBS Junho/Julho 05 Disclaimer Fazemos declarações sobre eventos futuros que estão sujeitas a riscos e incertezas. Tais declarações têm como base crenças e suposições de nossa

Leia mais

BRASIL FOODS - BRF MAIO 2012

BRASIL FOODS - BRF MAIO 2012 BRASIL FOODS - BRF MAIO 2012 Os resultados do primeiro trimestre de 2012 consolidam as Empresas BRF - Brasil Foods S.A. e Sadia S.A. (subsidiária integral). Os resultados da Sadia passaram a ser consolidados

Leia mais

ANGUS: Fábio Schuler Medeiros. Médico Veterinário, D. Sc Gerente Nacional do Programa Carne Angus Certificada Associação Brasileira de Angus

ANGUS: Fábio Schuler Medeiros. Médico Veterinário, D. Sc Gerente Nacional do Programa Carne Angus Certificada Associação Brasileira de Angus ANGUS: Rentabilidade e mercado Fábio Schuler Medeiros Médico Veterinário, D. Sc Gerente Nacional do Programa Carne Angus Certificada Associação Brasileira de Angus Nossos Questionamentos... Como está a

Leia mais

Luiz Fernando Rolla. Diretor de Finanças, Relações com Investidores e Controle de Participações

Luiz Fernando Rolla. Diretor de Finanças, Relações com Investidores e Controle de Participações Luiz Fernando Rolla Diretor de Finanças, Relações com Investidores e Controle de Participações Nossa base de acionistas assegura liquidez América do Norte Canadá Estados Unidos México Europa Luxemburgo

Leia mais

RESULTADOS 3T11. Grupo Pão de Açúcar e Globex Utilidades. 4 de novembro de 2011

RESULTADOS 3T11. Grupo Pão de Açúcar e Globex Utilidades. 4 de novembro de 2011 RESULTADOS 3T11 Grupo Pão de Açúcar e Globex Utilidades 4 de novembro de 2011 ELETRO GPA ALIMENTAR AGENDA RESULTADOS Supermercados Proximidade Atacarejo Postos e Drogarias Hipermercado Lojas Especializadas

Leia mais

JBS S.A. Confiamos em Deus, respeitamos a natureza. Janeiro de 2010 JBS S.A. JBS S.A.

JBS S.A. Confiamos em Deus, respeitamos a natureza. Janeiro de 2010 JBS S.A. JBS S.A. JBS S.A. Janeiro de 2010 JBS S.A. JBS S.A. Confiamos em Deus, respeitamos a natureza NOSSOS VALORES SÃO OS PILARES DA NOSSA CULTURA Planejamento Obstinação Disciplina Disponibilidade Franqueza Simplicidade

Leia mais

RESULTADOS 4T11 E 2011 Grupo Pão de Açúcar e Viavarejo (Globex)

RESULTADOS 4T11 E 2011 Grupo Pão de Açúcar e Viavarejo (Globex) RESULTADOS 4T11 E 2011 Grupo Pão de Açúcar e Viavarejo (Globex) 17 de fevereiro de 2012 GRUPO PÃO DE AÇÚCAR - RESULTADOS 4T11 E 2011 Enéas Pestana, Presidente do Grupo Pão de Açúcar 2 Evolução operacional

Leia mais

Aquisição da Seara Brasil e Zenda JBS S.A. Junho de 2013

Aquisição da Seara Brasil e Zenda JBS S.A. Junho de 2013 Aquisição da Seara Brasil e Zenda JBS S.A. Junho de 2013 PAGE 0 Disclaimer Fazemos declarações sobre eventos futuros que estão sujeitas a riscos e incertezas. Tais declarações têm como base crenças e suposições

Leia mais

Resultados 2T12 FLRY 3. Agosto / 2012

Resultados 2T12 FLRY 3. Agosto / 2012 Resultados 2T12 FLRY 3 Agosto / 2012 TODOS OS DIREITOS RESERVADOS 2012 Aviso Legal Esta apresentação pode conter informações sobre eventos futuros. Tais informações não seriam apenas fatos históricos,

Leia mais

www.estacioparticipacoes.com/ri Global Services Conference Phoenix-AZ, 27 de fevereiro de 2008

www.estacioparticipacoes.com/ri Global Services Conference Phoenix-AZ, 27 de fevereiro de 2008 www.estacioparticipacoes.com/ri Global Services Conference Phoenix-AZ, 27 de fevereiro de 2008 0 1. Visão Geral Setor de Ensino Superior no Brasil Visão Geral Estratégia Empresarial Destaques Financeiros

Leia mais

Reunião Pública 2013 Safra 13/14

Reunião Pública 2013 Safra 13/14 Reunião Pública 2013 Safra 13/14 Grupo São Martinho 300.000 ha Área agrícola de colheita 4 usinas São Martinho, Iracema, Santa Cruz e Boa Vista 21 milhões de tons Capacidade de processamento de cana de

Leia mais

BRF- Brasil Foods Conferência Santander Janeiro 2011

BRF- Brasil Foods Conferência Santander Janeiro 2011 BRF- Brasil Foods Conferência Santander Janeiro 2011 Os resultados do terceiro trimestre de 2010 consolidam as Empresas BRF - Brasil Foods S.A. e Sadia S.A. (subsidiária integral). Os resultados da Sadia

Leia mais

Anúncio de Reestruturação Financeira

Anúncio de Reestruturação Financeira Anúncio de Reestruturação Financeira 1 Considerações Futuras Algumas informações sobre o Plano de Reestruturação Financeira da Companhia apresentam nossas expectativas sobre o resultado que poderemos obter

Leia mais

Apresentação Institucional. Novembro 2015

Apresentação Institucional. Novembro 2015 Apresentação Institucional Novembro 2015 Seção 1 Visão Geral da Unidas Visão Geral da Unidas 3ª maior empresa brasileira de aluguel de carros em frota total, com cobertura nacional em soluções para terceirização

Leia mais

Mercado do Boi Gordo

Mercado do Boi Gordo Mercado do Boi Gordo Perspectivas para os próximos anos SIC Esteio - RS Agosto 2006 Fabiano R. Tito Rosa Scot Consultoria Índice 1. Brasil: país pecuário 2. Comportamento dos preços internos 3. Perspectivas

Leia mais

Apresentação de Resultados 3T05

Apresentação de Resultados 3T05 Apresentação de Resultados 3T05 Destaques Crescimento do Lucro Líquido foi de 316% no Terceiro Trimestre Crescimento da Receita no 3T05 A receita bruta foi maior em 71% (3T05x3T04) e 63% (9M05x9M04) Base

Leia mais

JURANDI MACHADO - DIRETOR. Cenário Carnes 2014/2015

JURANDI MACHADO - DIRETOR. Cenário Carnes 2014/2015 JURANDI MACHADO - DIRETOR Cenário Carnes 2014/2015 Oferta e Demanda de Carne Suína CARNE SUÍNA 2014 (a)* no Mundo (Mil toneladas) 2015 (b)* Var % (b/a) PRODUÇÃO 110.606 111.845 1,12 CONSUMO 109.882 111.174

Leia mais

Relatório Analítico 27 de março de 2012

Relatório Analítico 27 de março de 2012 VENDA Código de Negociação Bovespa TGM A3 Segmento de Atuação Principal Logística Categoria segundo a Liquidez 2 Linha Valor de M ercado por Ação (R$) 29,51 Valor Econômico por Ação (R$) 32,85 Potencial

Leia mais

Metals & Mining and Pulp & Paper Credit Suisse Conference

Metals & Mining and Pulp & Paper Credit Suisse Conference Metals & Mining and Pulp & Paper Credit Suisse Conference Aviso Geral Algumas afirmações nesta apresentação podem ser projeções ou afirmações sobre expectativas futuras. Tais afirmações estão sujeitas

Leia mais

Apresentação de Resultados

Apresentação de Resultados Apresentação 3T08 Apresentação de Resultados José Carlos Aguilera (Diretor Presidente e de RI) Eduardo de Come (Diretor Financeiro) Marcos Leite (Gerente de RI) Destaques do Período Contexto de crise no

Leia mais

Apresentação dos Resultados 2T06

Apresentação dos Resultados 2T06 Apresentação dos Resultados 2T06 Aviso Legal Esta apresentação contém considerações futuras referentes às perspectivas do negócio, estimativas de resultados operacionais e financeiros, e às perspectivas

Leia mais

Apimec Florianópolis. Dezembro 2013

Apimec Florianópolis. Dezembro 2013 Apimec Florianópolis Dezembro 2013 Exoneração de Responsabilidades Esta apresentação não constitui uma oferta, convite ou pedido de qualquer forma, para a subscrição ou compra de ações ou qualquer outro

Leia mais

The Nature Conservancy, Walmart, Marfrig e produtores do sudeste do Pará trabalharão juntos pela pecuária sustentável na Amazônia

The Nature Conservancy, Walmart, Marfrig e produtores do sudeste do Pará trabalharão juntos pela pecuária sustentável na Amazônia The Nature Conservancy, Walmart, Marfrig e produtores do sudeste do Pará trabalharão juntos pela pecuária sustentável na Amazônia Cadeia irá trabalhar unida na implementação das melhores práticas socioambientais

Leia mais

Destaques do Trimestre

Destaques do Trimestre Resultados do 1T12 Disclaimer Esta apresentação pode incluir declarações que representem expectativas sobre eventos ou resultados futuros de acordo com a regulamentação de valores mobiliários brasileira

Leia mais

Unopar. Dezembro 2011 KROT11

Unopar. Dezembro 2011 KROT11 Unopar Dezembro 2011 KROT11 Notas Importantes As afirmações contidas neste documento relacionadas a perspectivas sobre os negócios, projeções sobre resultados operacionais e financeiros e aquelas relacionadas

Leia mais

1. THE GROUP TODAY INDEX 1. O GRUPO HOJE 2. VISÃO ESTRATÉGICA

1. THE GROUP TODAY INDEX 1. O GRUPO HOJE 2. VISÃO ESTRATÉGICA 1 INDEX 1. O GRUPO HOJE 2. VISÃO ESTRATÉGICA 3. PRIORIDADES ESTRATÉGICAS 3.1 Concretizar o Potencial da Biedronka 3.2 Assegurar o Crescimento de Longo Prazo 1. THE GROUP TODAY 4. EXPLORAR TODO O POTENCIAL

Leia mais

Banco Santander (Brasil) S.A.

Banco Santander (Brasil) S.A. Banco Santander (Brasil) S.A. Resultados em BR GAAP 4T14 3 de Fevereiro de 2015 INFORMAÇÃO 2 Esta apresentação pode conter certas declarações prospectivas e informações relativas ao Banco Santander (Brasil)

Leia mais

LUCRO DO SUBMARINO SOBE 316% NO TERCEIRO TRIMESTRE 2005

LUCRO DO SUBMARINO SOBE 316% NO TERCEIRO TRIMESTRE 2005 LUCRO DO SUBMARINO SOBE 316% NO TERCEIRO TRIMESTRE 2005 São Paulo, 07 de Novembro de 2005 - O Submarino S.A. (Bovespa: SUBA3), empresa líder dentre aquelas que operam exclusivamente no varejo eletrônico

Leia mais

Tereos Internacional Resultados do Primeiro Trimestre 2014/15

Tereos Internacional Resultados do Primeiro Trimestre 2014/15 Tereos Internacional Resultados do Primeiro Trimestre 20 São Paulo 12 de agosto de 2014 Principais Iniciativas e Destaques do Operacional 2 Cana-de-açúcar Brasil: Aumento dos benefícios do programa Guarani

Leia mais

EMPRESAS PERDIGÃO RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO- 3º trimestre de 2002

EMPRESAS PERDIGÃO RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO- 3º trimestre de 2002 EMPRESAS PERDIGÃO RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO- 3º trimestre de 2002 Senhores Acionistas, A conjuntura política nacional continuou gerando turbulências no mercado, aumentando significativamente o risco do

Leia mais

terceiro trimestre de 2005

terceiro trimestre de 2005 apresentação institucional terceiro trimestre de 2005 1 1panorama da empresa 2 panorama da empresa Empresa de cosméticos, fragrâncias e higiene pessoal com receita bruta de R$2,5 bilhões no 2004 (9M05:

Leia mais

SPRINGS GLOBAL INVESTOR DAY 12 de novembro de 2014

SPRINGS GLOBAL INVESTOR DAY 12 de novembro de 2014 SPRINGS GLOBAL INVESTOR DAY 12 de novembro de 2014 1 DISCLAIMER Esta apresentação pode incluir declarações que representam expectativas sobre eventos ou resultados futuros de acordo com a regulamentação

Leia mais

Localiza Rent a Car S.A. Divulgação do LAJIDA/LAJIR

Localiza Rent a Car S.A. Divulgação do LAJIDA/LAJIR Localiza Rent a Car S.A. Divulgação do LAJIDA/LAJIR 27 de fevereiro de 2013 1 Divulgação de EBITDA adotada pela Localiza Nova regulamentação ICVM 527/2012 2 Relatórios onde a Localiza Divulga o EBITDA:

Leia mais

JBS S.A. (Bovespa: JBSS3; OTCQX: JBSAY) São Paulo, 24 de março de 2014. Receita Líquida (R$ Bilhões) EBITDA (R$ Milhões)

JBS S.A. (Bovespa: JBSS3; OTCQX: JBSAY) São Paulo, 24 de março de 2014. Receita Líquida (R$ Bilhões) EBITDA (R$ Milhões) JBS S.A. (Bovespa: JBSS3; OTCQX: JBSAY) São Paulo, 24 de março de 2014 Destaques do 4T13 Receita Líquida (R$ Bilhões) 21,9 24,6% 27,2 Receita líquida de R$27,2 bilhões, expansão de R$5,4 bilhões, ou 24,6%

Leia mais

Emilio Botín: O objetivo é nos tornarmos o banco privado número um do Brasil

Emilio Botín: O objetivo é nos tornarmos o banco privado número um do Brasil Nota de Imprensa Emilio Botín: O objetivo é nos tornarmos o banco privado número um do Brasil Presidente mundial do Banco Santander apresenta em São Paulo o Plano Estratégico 2008-2010 para o A integração

Leia mais

Mercado internacional da carne bovina: a visão da indústria

Mercado internacional da carne bovina: a visão da indústria VII Seminário ABMR&A da Cadeia Produtiva de Carne Bovina Feicorte 2007 Mercado internacional da carne bovina: a visão da indústria Médica Veterinária Andréa Veríssimo M. Appl. Sc. Farm Management Lincoln

Leia mais

APIMEC-MG Belo Horizonte 26 de agosto de 2009

APIMEC-MG Belo Horizonte 26 de agosto de 2009 APIMEC-MG Belo Horizonte 26 de agosto de 2009 1 1 Ressalvas As informações e declarações sobre eventos futuros estão sujeitas a riscos e incertezas, as quais têm como base estimativas e suposições da Administração

Leia mais

Apresentação para Investidores. Março, 2009

Apresentação para Investidores. Março, 2009 Apresentação para Investidores Março, 2009 1 Filosofia Gerdau VISÃO Ser uma empresa siderúrgica global, entre as mais rentáveis do setor. MISSÃO O Grupo Gerdau é uma empresa com foco em siderurgia, que

Leia mais

Obrigado. Octavio Pereira Lopes

Obrigado. Octavio Pereira Lopes Mensagem do CEO Apesar de um contexto macroeconômico longe do ideal, continuamos avançando na execução do nosso plano estratégico de longo prazo. Novamente, nossa performance foi acima do crescimento de

Leia mais

Teleconferência de Resultados 1T15. 24 de abril de 2015

Teleconferência de Resultados 1T15. 24 de abril de 2015 Teleconferência de Resultados 1T15 24 de abril de 2015 Aviso Legal As informações contidas nesta apresentação poderão incluir afirmações que representem "forward looking statements" nos termos do disposto

Leia mais

A JBS. A JBS tem seu capital listado na BM&FBovespa desde 2007. Perfil

A JBS. A JBS tem seu capital listado na BM&FBovespa desde 2007. Perfil Perfil GRI G4-3 G4-5 G4-7 S.A. é uma empresa de alimentos com 61 anos de tradição e líder global no processamento de proteína animal. Operando em mais de 20 países, a companhia atende uma base de mais

Leia mais

Receita do Network PwC cresce 6% e atinge US$ 34 bilhões no ano fiscal encerrado em junho

Receita do Network PwC cresce 6% e atinge US$ 34 bilhões no ano fiscal encerrado em junho Press release Data Contato EMBARGO 00h01min (horário Brasília) Terça-feira, 7 de outubro de 2014 Márcia Avruch Tel: +55 11 3674 3760 Email: marcia.avruch@br.pwc.com Pages 4 Receita do Network PwC cresce

Leia mais

Apresentação de Resultados da Lopes 2008. Apresentação Marcos Lopes CEO Francisco Lopes COO Marcello Leone CFO e DRI

Apresentação de Resultados da Lopes 2008. Apresentação Marcos Lopes CEO Francisco Lopes COO Marcello Leone CFO e DRI Apresentação de Resultados da Lopes 2008 Apresentação Marcos Lopes CEO Francisco Lopes COO Marcello Leone CFO e DRI Aviso importante Esta apresentação não constitui uma oferta, convite ou pedido de qualquer

Leia mais

APIMEC. 23 de outubro de 2008

APIMEC. 23 de outubro de 2008 APIMEC 23 de outubro de 2008 1 Importante As informações e declarações sobre eventos futuros estão sujeitas a riscos e incertezas, as quais têm como base estimativas e suposições da Administração e informações

Leia mais

RESULTADOS 2T15 Teleconferência 10 de agosto de 2015

RESULTADOS 2T15 Teleconferência 10 de agosto de 2015 RESULTADOS 2T15 Teleconferência 10 de agosto de 2015 AVISO Nesta apresentação nós fazemos declarações prospectivas que estão sujeitas a riscos e incertezas. Tais declarações têm como base crenças e suposições

Leia mais

Reunião Pública. Gilsomar Maia Diretor de Finanças Corporativas

Reunião Pública. Gilsomar Maia Diretor de Finanças Corporativas Reunião Pública Gilsomar Maia Diretor de Finanças Corporativas Receita Bruta (R$ Milhões) e Margem EBITDA (%) ¹ Visão Geral da Companhia - Trajetória História Fundação Fortalecimento DNA Liderança 1.557

Leia mais

Teleconferência de Resultados 4T14 e 2014. São Paulo, 12 de fevereiro de 2015

Teleconferência de Resultados 4T14 e 2014. São Paulo, 12 de fevereiro de 2015 Teleconferência de Resultados 4T14 e 2014 São Paulo, 12 de fevereiro de 2015 Ressalva sobre declarações futuras Esta apresentação contém declarações prospectivas. Tais informações não são apenas fatos

Leia mais

MERCADO LÁCTEO. O Papel da Indústria na Conquista de Mercados Alexandre Guerra Presidente. 2015: Um ano de margens ajustadas

MERCADO LÁCTEO. O Papel da Indústria na Conquista de Mercados Alexandre Guerra Presidente. 2015: Um ano de margens ajustadas MERCADO LÁCTEO O Papel da Indústria na Conquista de Mercados Alexandre Guerra Presidente 2015: Um ano de margens ajustadas -1,18 PIB 2015 Previsão de 2,8% em janeiro de 2014 8,26% Previsão Inflação 2015

Leia mais

Teleconferência de Resultados 1T15. 8 de maio de 2015. Magazine Luiza

Teleconferência de Resultados 1T15. 8 de maio de 2015. Magazine Luiza Teleconferência de Resultados 8 de maio de 2015 Magazine Luiza Destaques do Vendas E-commerce Despesas Operacionais EBITDA Luizacred Lucro Líquido Ganhos de market share, principalmente em tecnologia Receita

Leia mais

Resultados 3T10. Novembro, 2010 FLRY3

Resultados 3T10. Novembro, 2010 FLRY3 Resultados 3T10 FLRY3 A marca mais valiosa no setor de saúde Brasileiro A 6ª marca mais valiosa entre as empresas de serviços A 25ª marca mais valiosa no Brasil Millward Brand / BrandAnalytics A Empresa

Leia mais

SEMINÁRIO INSTITUTO FERNANDO HENRIQUE CARDOSO (ifhc)

SEMINÁRIO INSTITUTO FERNANDO HENRIQUE CARDOSO (ifhc) SEMINÁRIO INSTITUTO FERNANDO HENRIQUE CARDOSO (ifhc) O novo mundo rural e o desenvolvimento do Brasil Marcos Sawaya Jank Diretor Executivo Global de Assuntos Corporativos São Paulo, 12 de novembro de 2014

Leia mais

Divulgação de Resultados 2014

Divulgação de Resultados 2014 São Paulo - SP, 10 de Fevereiro de 2015. A Tarpon Investimentos S.A. ( Tarpon ou Companhia ), por meio de suas subsidiárias, realiza a gestão de fundos e carteiras de investimentos em bolsa e private-equity

Leia mais

Fitch Rebaixa Ratings da Light e de Suas Subsidiárias Para A+(bra) ; Perspectiva Estável

Fitch Rebaixa Ratings da Light e de Suas Subsidiárias Para A+(bra) ; Perspectiva Estável Fitch Rebaixa Ratings da Light e de Suas Subsidiárias Para A+(bra) ; Perspectiva Estável Fitch Ratings Rio de Janeiro, 19 de dezembro de 2014: A Fitch Ratings rebaixou, hoje, o Rating Nacional de Longo

Leia mais

Apresentação Unidas. Maio 2014

Apresentação Unidas. Maio 2014 Apresentação Unidas Maio 2014 Seção 1 Visão Geral da Unidas Visão Geral da Unidas 2ª maior empresa brasileira de aluguel de carros em frota total, com cobertura nacional em soluções para terceirização

Leia mais

Apresentação de Resultados 4T14

Apresentação de Resultados 4T14 Apresentação de Resultados 4T14 0 Aviso Geral Algumas afirmações nesta apresentação podem ser projeções ou afirmações sobre expectativas futuras. Tais afirmações estão sujeitas a riscos conhecidos e desconhecidos

Leia mais

Apresentação Corporativa. Junho 2012

Apresentação Corporativa. Junho 2012 Apresentação Corporativa Junho 2012 Seção I Visão Geral do Negócio Positivo Informática: Uma História de Sucesso e Crescimento Tecnologia para as escolas no Brasil Forte posicionamento no Governo: preço,

Leia mais

Divulgação de Resultados 1T15

Divulgação de Resultados 1T15 São Paulo - SP, 06 de Maio de 2015. A Tarpon Investimentos S.A. ( Tarpon ou Companhia ), por meio de suas subsidiárias, realiza a gestão de fundos e carteiras de investimentos em bolsa e private equity

Leia mais

Divulgação de Resultados do 2T10. 4 de agosto de 2010

Divulgação de Resultados do 2T10. 4 de agosto de 2010 Divulgação de Resultados do 4 de agosto de 2010 Aviso Importante Esse material pode conter previsões de eventos futuros.tais previsões refletem apenas expectativas dos administradores da Companhia, e envolve

Leia mais

Agenda. Visão Geral de 2008. Resultados Financeiros e Operacionais

Agenda. Visão Geral de 2008. Resultados Financeiros e Operacionais Disclaimer Com objetivo de haver comparabilidade na análise de resultados, os comentários de desempenho apresentados não contemplam as modificações contábeis introduzidas pela lei n.º 11.638/07, analisando,

Leia mais

CENÁRIO GLOBAL DE CARNES (FRANGO E SUÍNO) E MILHO

CENÁRIO GLOBAL DE CARNES (FRANGO E SUÍNO) E MILHO CENÁRIO GLOBAL DE CARNES (FRANGO E SUÍNO) E MILHO Leonardo Sologuren Céleres Junho de 2008 Cresce o consumo de proteína animal no BRIC BRASIL RÚSSIA 108 4,000 60 3.000 kg/habitante/ano 90 72 54 36 18 3,800

Leia mais

A aceleração da inflação de alimentos é resultado da combinação de fatores:

A aceleração da inflação de alimentos é resultado da combinação de fatores: SEGURIDADE ALIMENTARIA: apuesta por la agricultura familiar Seminario: Crisis alimentaria y energética: oportunidades y desafios para América Latina e el Caribe O cenário mundial coloca os preços agrícolas

Leia mais

Apresentação Institucional JBS Incluindo resultados do 2T15. Uma Empresa Global de Alimentos

Apresentação Institucional JBS Incluindo resultados do 2T15. Uma Empresa Global de Alimentos Apresentação Institucional JBS Incluindo resultados do T5 Uma Empresa Global de Alimentos A Globalização da JBS Receita Líquida de R$37,8 bilhões nos últimos meses (LTM) Segunda maior empresa global de

Leia mais

Apresentação Institucional

Apresentação Institucional Apresentação Institucional Nota Importante Algumas afirmações nesta apresentação podem ser projeções ou afirmações sobre expectativas futuras. Tais afirmações estão sujeitas a riscos conhecidos e desconhecidos

Leia mais

Brasil como maior exportador mundial de carne bovina: conquistas e desafios

Brasil como maior exportador mundial de carne bovina: conquistas e desafios Brasil como maior exportador mundial de carne bovina: conquistas e desafios João Ricardo Albanez Superintendente de Política e Economia Agrícola, Secretaria de Agricultura, Pecuária e Abastecimento de

Leia mais

RELATÓRIO DE COMMODITIES BOI GORDO

RELATÓRIO DE COMMODITIES BOI GORDO RELATÓRIO DE COMMODITIES BOI GORDO PANORAMA SEMANA DE 21 A 25 DE SETEMBRO de 2009 Semana de preço estável no mercado de Boi Gordo no Rio Grande do Sul, com o preço encerrando a semana a R$ 4,61/kg carcaça.

Leia mais

Apresentação Investidores

Apresentação Investidores Apresentação Investidores Abril de 2011 Aviso Importante Esse material pode conter previsões de eventos futuros.tais previsões refletem apenas expectativas dos administradores da Companhia, e envolve riscos

Leia mais

Destaques do 3º trimestre de 2015

Destaques do 3º trimestre de 2015 Destaques do 3º trimestre Principais Destaques Manutenção dos níveis de EBITDA consolidado e de margem EBITDA, apesar da sobreoferta de aço mundial e das adversidades econômicas no Brasil. Redução de 5,9%

Leia mais

MARFRIG GLOBAL FOODS S.A. COMPANHIA ABERTA CNPJ/MF nº 03.853.896/0001-40 NIRE 35.216.957.541 COMUNICADO AO MERCADO

MARFRIG GLOBAL FOODS S.A. COMPANHIA ABERTA CNPJ/MF nº 03.853.896/0001-40 NIRE 35.216.957.541 COMUNICADO AO MERCADO MARFRIG GLOBAL FOODS S.A. COMPANHIA ABERTA CNPJ/MF nº 03.853.896/0001-40 NIRE 35.216.957.541 COMUNICADO AO MERCADO A MARFRIG GLOBAL FOODS S.A. ( Companhia ou Marfrig ), nos termos do artigo 157, 4º da

Leia mais

Apresentação da Companhia. Setembro de 2010

Apresentação da Companhia. Setembro de 2010 Apresentação da Companhia Setembro de 2010 Comprovada capacidade de execução Visão geral da Inpar Empreendimentos por segmento (1) Modelo de negócios integrado (incorporação, construção e venda) Comercial

Leia mais

Locamerica 20 anos. Você espera o melhor. A gente faz. Dezembro / 2013

Locamerica 20 anos. Você espera o melhor. A gente faz. Dezembro / 2013 Locamerica 20 anos Você espera o melhor. A gente faz. Dezembro / 2013 SEÇÃO 1 Visão Geral da Companhia História de Empreendedorismo e Crescimento Uma história de sucesso, crescimento e rentabilidade 2012

Leia mais

JBS DAY - APIMEC Apresentação dos Resultados do 3T14 13 de Novembro de 2014 São Paulo - Brasil

JBS DAY - APIMEC Apresentação dos Resultados do 3T14 13 de Novembro de 2014 São Paulo - Brasil JBS DAY - APIMEC Apresentação dos Resultados do 3T4 3 de Novembro de 204 São Paulo - Brasil Disclaimer Fazemos declarações sobre eventos futuros que estão sujeitas a riscos e incertezas. Tais declarações

Leia mais

22 de novembro de 2007. Apresentação dos Resultados 4T07

22 de novembro de 2007. Apresentação dos Resultados 4T07 22 de novembro de 2007 Apresentação dos Resultados 4T07 Aviso Importante Declarações contidas nesta apresentação relativas às perspectivas dos negócios da Companhia, projeções de resultados operacionais

Leia mais

Earnings Release 1T15

Earnings Release 1T15 Santo André, 05 de maio de 2015: A CVC Brasil Operadora e Agência de Viagens S.A. (BM&FBOVESPA: CVCB3), maior operadora de turismo das Américas, informa aos seus acionistas e demais participantes do mercado

Leia mais

Teleconferência Resultados 3T10

Teleconferência Resultados 3T10 Teleconferência Resultados 3T10 Sexta-feira, 5 de Novembro de 2010 Horário: 14:00 (horário de Brasília) 12:00 (horário US EDT) Tel: + 55 (11) 4688-6361 Código: LASA Replay: + 55 (11) 4688-6312 Código:

Leia mais

Teleconferência de Resultados 2014 e 4T14. 27 de fevereiro de 2015. Magazine Luiza

Teleconferência de Resultados 2014 e 4T14. 27 de fevereiro de 2015. Magazine Luiza Teleconferência de Resultados 2014 e 4T14 27 de fevereiro de 2015 Magazine Luiza Destaques 2014 Vendas E-commerce Despesas Operacionais EBITDA Ajustado Luizacred Lucro Líquido Ajustado Crescimento da receita

Leia mais

Localiza Day Agosto / 2011

Localiza Day Agosto / 2011 Localiza Day Agosto / 2011 1 1. A Companhia 2. Drivers e oportunidades 3. Geração de valor 4. Conclusão 2 A Companhia: destaques Maior locadora da América do Sul com mais de 460 agências em 7 países Frota

Leia mais

Bancos brasileiros prontos para um cenário de crescimento sustentado e queda de juros

Bancos brasileiros prontos para um cenário de crescimento sustentado e queda de juros 1 Bancos brasileiros prontos para um cenário de crescimento sustentado e queda de juros Tomás Awad Analista senior da Itaú Corretora Muito se pergunta sobre como ficariam os bancos num cenário macroeconômico

Leia mais

Receita líquida consolidada cresce 20,9% no 3T15 contra o 2T15, atingindo R$ 212,2 milhões, com destaque para o crescimento no mercado interno;

Receita líquida consolidada cresce 20,9% no 3T15 contra o 2T15, atingindo R$ 212,2 milhões, com destaque para o crescimento no mercado interno; PRESS RELEASE 3T15 Porto Alegre, 13 de novembro de 2015 - A Forjas Taurus S.A. (BM&FBOVESPA: FJTA3, FJTA4), empresa dos segmentos de (i) Defesa e Segurança - sendo a maior produtora de armas da América

Leia mais

INDÚSTRIA DE ALIMENTAÇÃO ANIMAL

INDÚSTRIA DE ALIMENTAÇÃO ANIMAL INDÚSTRIA DE ALIMENTAÇÃO ANIMAL Em 2011: Registrou incremento de 5,2% Em 2011, o setor cresceu 5,2%, movimentou R$ 40 bilhões em insumos e produziu 64,5 milhões de toneladas de ração e 2,35milhões de suplementos

Leia mais