COCAMAR ESTRATÉGIA E GOVERNANÇA

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "COCAMAR ESTRATÉGIA E GOVERNANÇA"

Transcrição

1 COCAMAR ESTRATÉGIA E GOVERNANÇA

2 Cocamar - Números ,65 BILHÕES FATURAMENTO ASSOCIADOS 56 UNIDADES OPERACIONAIS COLABORADORES 103 AGRÔNOMOS 1,1 MILHÕES DE t CAPACIDADE ARMAZENADORA 2 MILHÕES DE t RECEBIMENTO DE GRÃOS

3 Cocamar - Área de Atuação

4 Cocamar Missão: Atender o Cooperado, assegurando a perpetuação da Cooperativa de forma sustentável. Visão: Crescer com rentabilidade. Valores: Rentabilidade Qualidade Confiabilidade Ética Transparência Equidade Responsabilidade Socioambiental Pessoas

5 Governança Governança Corporativa é o sistema pelo qual as organizações são dirigidas, monitoradas e incentivadas, envolvendo os relacionamentos entre proprietários, conselho de administração, diretoria e órgãos de controle. As boas práticas de governança corporativa convertem princípios em recomendações objetivas, alinhando interesses com a finalidade de preservar e otimizar o valor da organização, facilitando seu acesso ao capital e contribuindo para a sua longevidade. Fonte: IBGC - Instituto Brasileiro de Governança Corporativa

6 A CONSTRUÇÃO DO MODELO DE GESTÃO

7 Profissionalização da Gestão Baseados em sólidos modelos, estudos começaram no final dos anos 90 e foram completados em 2013, quando o assunto foi debatido amplamente com os cooperados. OBJETIVO Investir na perpetuidade da organização FOCO Governança Corporativa

8 Organograma 2007

9 Plano Estratégico NORMAS INTERNACIONAIS ISO OHSAS SA 8000 PLANO ESTRATÉGICO Gestão Ambiental NÍVEL DE EXCELÊNCIA GESTÃO DE PROCESSOS Gestão da Responsabilidade Social Gestão Segurança e Saúde Ocupacional ISO 9001 PONTO INICIAL 2002 Gestão da Qualidade APPCC Análise de Perigos e Pontos Críticos de Controle BPF Boas Práticas de Fabricação Sistema Integrado Logístico SENSOS DA QUALIDADE

10 Modelo Gestão Por Resultado 2008 MODELO - GESTÃO POR RESULTADO Segurança Alimentos (HACCP, ISO 22000) - Análise de Perigos - Boas Práticas (BPF) Qualidade (ISO 9001) - Gestão por Processos - Compromisso da Direção - Gestão de Documentos - Tratamento de NCR s - SENSOS e PQC - MPT (6 Grandes Perdas) Ocupacional (OHSAS ) - APCRs - PPRA - PCMSO - Legislação Social (AS 8.000) - Legislação SIGQ Ambiental (ISO 14001) - DAIAs - Resíduos - Legislação PROGRAMA MELHORIA CONTÍNUA

11 MARKETING COMERCIAL SUPRIMENTOS FINANCEIRO CONTROLADORIA PRODUÇÃO RELAÇÕES HUMANAS LOGISTICA Gestão por Processo 2008 ESTRATÉGIA DE GOVERNANÇA DOS PROCESSOS Gerente Gerente Gerente Gerente Gerente Gerente Gerente Gerente Dono DIFUSÃO DE TECNOLOGIA Dono PRODUÇÃO AGRÍCOLA Dono Dono Dono" Dono COMERCIALIZAÇÃO DE INSUMOS FIXAÇÃO DE PRODUTOS AGRÍCOLAS OPERAÇÃO COM PRODUTO RELAÇÃO COM COOPERADO Responsável pelo Resultado Responsável pelo Processo Processo

12 CML DE GRÃOS/CAFÉ/LARANJA CML DE INSUMOS CONTROLADORIA PRODUÇÃO AGRÍCOLA OPERAÇÕES COM PRODUTO SERVIÇOS CORPORATIVOS RELAÇÕES HUMANAS UNIDADES OPERACIONAIS Gestão por Processo 2008 GESTÃO POR PROCESSO 2008/ ESTRATÉGIA DE GOVERNANÇA DOS PROCESSOS Gerente Gerente Gerente Gerente Gerente Gerente Gerente Gerente Dono COMERCIALIZAR Dono APROVAR CRÉDITO Dono PRODUZIR Dono FATURAR Dono" ENTREGAR Dono RECEBER Responsável pelo Resultado Responsável pelo Processo Processo

13 Mapa Holístico de Processos 2008 DIR COMUNICAÇÃO E SOCIAL PLANEJAMENTO DIR STO OPERAÇÃO COM PRODUTO FINANCEIRO STO PRODUÇÃO AGRÍCOLA SAF SCO COMERCIAL STO RELAÇÃO COM O COOPERADO COOPERADO PRODUTOR CLIENTE CONSUMIDOR SCO MARKETING SCO COMERCIAL PESSOAS E TI DIR DIR AUDITORIA INTERNA CONTROLADORIA JURÍDICO SAF SAF SCO SUPRIMENTOS SID PRODUÇÃO INDUSTRIAL SCO LOGÍSTICA ADMINISTRATIVO SAF

14 Organograma 2008

15 Mapa Holístico de Processos - Alteração 2010 TÉCNICO COOPERADO PRODUTOR NEGÓCIOS Insumos / Grãos / Varejo / Café / Sucos Concentrados / Fios / Financeiro AUDITORIA INTERNA MARKETING Serviço ao Cliente / P&D /Trade Mkt SERVIÇOS CORPORATIVOS Unidades / Serviços / Secretaria / Jurídico CONTROLADORIA Contábil / Controles Financeiros GESTÃO E QUALIDADE Gestão Integrada / GQ / Ambiental / Ocupacional OPERAÇÃO COM PRODUTO Recepção / Classificação / Benef. / Armazém RELAÇÕES HUMANAS Pessoas / Comunicação e Social / Rel. Cooperado TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO SUPRIMENTOS PRODUÇÃO INDUSTRIAL Commodities / Varejo / Fios Sucos Conc. CLIENTE CONSUMIDOR LOGÍSTICA Transporte / Expedição Armazenagem Diretoria Superintendência Comercial Superintendência de Operações Superintendência Administrativa

16 Organograma 2010

17

18 Política Sustentável PE 2010 SOBREVIVÊNCIA Gestão Ocupacional (OSHAS 18001) Gestão da Qualidade (ISO 9001) Gestão Social (SA 8000) Segurança Alimentar (ISO 22000) Sustentabilidade RESULTADO JUSTIÇA Convivência Gestão Ambiental (ISO 14001)

19 Certificações ISO 9001:2008 Escopo: Desenvolvimento, produção e comercialização de produtos de varejo: refino e envase de óleos vegetais; sucos; néctares; bebidas a base de soja; maionese; molhos; café e álcool. Desenvolvimento, produção e comercialização de fios de algodão e mistos. GMP +B 2 (2010) Production of Feed Ingredients Comercialização, recebimento e armazenagem de soja em grãos; processamento (extração), armazenamento e carregamento de Farelo de Soja vendido a granel, da Indústria de Commodities. FLO - Fairtrade Labelling Organizations International Organização de Pequenos Produtores Comercialização de Laranjas

20 BSC Corporativo

21 Modelo de Liderança Foco Estratégico

22 IMPLANTAÇÃO DO MODELO

23 Estrutura Anterior Assembleia Geral Conselho Fiscal (6 Membros) Conselho de Administração (12 Membros) Vice Presidente Presidente Membros do Conselho de Administração Diretor Secretário

24 Nova Estrutura Aprovada pela 87ª. AGE (08/10/13) Assembleia Geral Conselho Fiscal (6 Membros) Conselho de Administração (15 Membros) Conselho Consultivo Presidente Executivo Executivos contratados no mercado Vice Presidente Vice Presidente

25 Nova Estrutura Aprovada pela 87ª. AGE (08/10/13)

26 Mapa Holístico de Processos - Reestruturação 2014 PRESIDENTE - Governança e Riscos VICE-PRESIDENTE - Planos Estratégicos VICE-PRESIDENTE - Planos Estratégicos 1 - Planejar PAG - Difundir Tecnologia - Prover Assistência Técnica 2 Vender Insumos e Captar Safra - Gerenciar Unidades - Ger. Relação c/ Cooperado 5 - Comercializar - Suprir MP p/ Industria - Suprir e Produzir Insumos - Vender Grãos - Vender Café e Laranja - Vender Fios - Vender Produtos de Varejo - Gerar Demanda de Varejo (MKT) 6 Distribuir (SCM) - Planejar Logística (S&OP) - Movimentar PAG - Suprir Bens e Serviços - Movimentar e Armazenar PA - Expedir e Transportar 3 - Operacionalizar PAG 4 - Industrializar PA - Planejar Demanda PAG - Classificar/Receber PAG - Secar/Armazenar PAG - Produzir Energia - Produzir Fios - Produzir Farelo e Óleo - Produzir Produtos de Varejo 7 - Gerenciar Obras 8 - Gerenciar Rec. Financeiro 9 - Gerenciar Controladoria 10 - Gerenciar Serviços 11 - Gerenciar Rel. Humana 12 - Gerenciar ASSOQ - Gerenciar Obras - Ger. Aplicações - Ger. Controladoria - Ger. Cont. Fiscais - Ger. Cont. Financ. - Ger. Proc. Jurídico - Ger. Serviços - Ger. Tecnologia - Ger. Pessoas - Ger. Comunicação - Ger. Resp. Social - Ger. Eventos - Ger. Processos - Ger. ASSO - Ger. Certificações - Cont. Qualidade Vice Presidente de Gestão e Operação Vice Presidente de Negócios Superintendência de Negócios Superintendência de Operações Superintendência Administrativa

27 GESTÃO CORPORATIVA (Estratégias e Processos) Estruturas das Unidades Operacionais Visão de Realização das Estratégias Gerente de Unidades GOP GOP GOP GOP GOP GOP GOP GOP GOP GOP GOP GOP Guardião Proc. Guardião Proc. Gerenciar Atividades Administrativas Gerar Negócios com Produtores Gerenciar Relação com Cooperado Guardião Proc. Guardião Proc. Operar Produção Agrícola (Classificar, Receber,Beneficiar e Armazenar) Difundir Tecnologia Prover Assistência Técnica Guardião Proc. Vender Insumos Guardião Proc. Comprar/Fixar Produtos Agrícolas (PAG) GESTÃO DAS UNIDADES OPERACIONAIS (Pessoas, Orçamento e Execução)

28 Organograma 2014

29

Como estruturar os processos para suprir as necessidades da cadeia de valor? Clodimar Viotto Gerente de Gestão e Qualidade

Como estruturar os processos para suprir as necessidades da cadeia de valor? Clodimar Viotto Gerente de Gestão e Qualidade Como estruturar os processos para suprir as necessidades da cadeia de valor? Clodimar Viotto Gerente de Gestão e Qualidade Histórico da empresa / Produtos Histórico da empresa / Produtos Histórico da empresa

Leia mais

01. OBJETIVO 02. CAMPO DE APLICAÇÃO. Aplica-se a toda a Cooperativa.

01. OBJETIVO 02. CAMPO DE APLICAÇÃO. Aplica-se a toda a Cooperativa. Tipo de Documento PROCEDIMENTO Título do Documento Procedimento para Atendimento ao Cliente, Cooperado, Colaborador e Consumidor Número e Versão do Documento Fase Elaborado por PRO/COC-0002 - V.7 Vigente

Leia mais

Apresentar a COCAMAR Cooperativa Agroindustrial e seu campo de atuação.

Apresentar a COCAMAR Cooperativa Agroindustrial e seu campo de atuação. Tipo de Documento MANUAL DA QUALIDADE Título do Documento Manual do Sistema Integrado de Gestão da Qualidade Número e Versão do Documento Fase Elaborado por MNQ/DIR-0001 - V.5 Vigente Sonia Cristina Martins

Leia mais

Sumário. 2. Informações Econômico-Financeiras

Sumário. 2. Informações Econômico-Financeiras Sumário Página 1. Identificação Razão Social... 01 Endereço Administração Central... 01 Informações Jurídicas... 01 Associação em Órgão de Classe... 01 Atividades...01 Área de Atuação... 01 Administração...

Leia mais

1 - APRESENTAÇÃO DO SIGQ

1 - APRESENTAÇÃO DO SIGQ Tipo de Documento MANUAL DA QUALIDADE Título do Documento Manual do Sistema Integrado de Gestão da Qualidade Número e Versão do Documento Fase Elaborado por MNQ/DIR-0001 - V.7 Vigente Janaina Lopes Modesto

Leia mais

FACILIDADE E SEGURANÇA NA GESTÃO DO AGRONEGÓCIO.

FACILIDADE E SEGURANÇA NA GESTÃO DO AGRONEGÓCIO. FACILIDADE E SEGURANÇA NA GESTÃO DO AGRONEGÓCIO. Um dos principais pilares da economia, o agronegócio é marcado pela competitividade. Com 15 anos de experiência, a SIAGRI é uma das mais completas empresas

Leia mais

BIENAL DOS NEGÓCIOS DA AGRICULTURA 2009. Gilberto Girardi

BIENAL DOS NEGÓCIOS DA AGRICULTURA 2009. Gilberto Girardi BIENAL DOS NEGÓCIOS DA AGRICULTURA 2009 Gilberto Girardi 1 Simplesmente TOTVS 2 A empresa TOTVS Mercado Portfólio completo de Soluções em Gestão Empresarial Grandes ERP Medias Verticais tech_solutions.jpg

Leia mais

Auditoria Interna e Governança Corporativa

Auditoria Interna e Governança Corporativa Auditoria Interna e Governança Corporativa Clarissa Schüler Pereira da Silva Gerente de Auditoria Interna TUPY S.A. Programa Governança Corporativa Auditoria Interna Desafios para os profissionais de auditoria

Leia mais

FILOSOFIA EMPRESARIAL

FILOSOFIA EMPRESARIAL FILOSOFIA EMPRESARIAL FILOSOFIA EMPRESARIAL Bebidas S/A Troféu Prata FILOSOFIA EMPRESARIAL MISSÃO SACIAR NATURALMENTE A SEDE DOS GAÚCHOS. Bebidas S/A Troféu Prata FILOSOFIA EMPRESARIAL VISÃO QUEREMOS SER

Leia mais

15 anos entregando soluções empresariais que constroem resultados.

15 anos entregando soluções empresariais que constroem resultados. 15 anos entregando soluções empresariais que constroem resultados. Agronegócio brasileiro. Aqui vive um país inteiro! CONSULTORIA EM USINAS SUCROALCOOLEIRAS APORTE - Análise de Potencial de mercado com

Leia mais

A gestão das empresas estatais: contribuições para agências governamentais. Augusto José Mendes Riccio Gerente de Práticas de Gestão Petrobras

A gestão das empresas estatais: contribuições para agências governamentais. Augusto José Mendes Riccio Gerente de Práticas de Gestão Petrobras A gestão das empresas estatais: contribuições para agências governamentais Augusto José Mendes Riccio Gerente de Práticas de Gestão Petrobras Visão e Missão da Petrobras Visão 2020 Ser uma das cinco maiores

Leia mais

Melhores Práticas de Governança

Melhores Práticas de Governança Melhores Práticas de Governança Corporativa Eletros Novembro de 2011 Eliane Lustosa Objetivos Introdução Governança Corporativa (GC) Conceito e princípios básicos Sistema Importância e benefícios Principais

Leia mais

BPM e o Modelo de Gestão NeoGrid. Out/2013

BPM e o Modelo de Gestão NeoGrid. Out/2013 BPM e o Modelo de Gestão NeoGrid Out/2013 QUEM SOMOS? Uma multinacional brasileira presente em cinco continentes, provendo soluções para a sincronização da cadeia de suprimentos São mais de empresas gerenciando

Leia mais

Pronta para se tornar uma das 20 maiores produtoras de cimento do mundo

Pronta para se tornar uma das 20 maiores produtoras de cimento do mundo 06 Governança TRANSPARÊNCIA 23 Corporativa e Gestão Conselho de Administração O Conselho de Administração da Camargo Corrêa Cimentos é composto de até seis membros, sendo um presidente, três vice-presidentes

Leia mais

Hermasa e o Corredor Noroeste de Exportação de Grãos

Hermasa e o Corredor Noroeste de Exportação de Grãos Hermasa e o Corredor Noroeste de Exportação de Grãos Grupo André Maggi Comercialização de grãos Divisão Agro Energia Navegação Fundação André Maggi Originação Processamento Exportação Soja Milho Geração

Leia mais

Líder em consultoria no agronegócio

Líder em consultoria no agronegócio MPRADO COOPERATIVAS mprado.com.br COOPERATIVAS 15 ANOS 70 Consultores 25 Estados 300 cidade s 500 clientes Líder em consultoria no agronegócio 3. Gestão empresarial 3.1 Gestão empresarial Objetivo: prover

Leia mais

ORGANOGRAMA DA PETROS (1º NÍVEL)

ORGANOGRAMA DA PETROS (1º NÍVEL) ORGANOGRAMA DA PETROS (1º NÍVEL) CONSELHO DELIBERATIVO CONSELHO FISCAL OUVIDORIA AUDITORIA EXECUTIVA COMITÊS PRESIDÊNCIA DE SEGURIDADE DE SECRETARIA GERAL DE INOVAÇÃO E PROJETOS DE DE JURÍDICA DE DE TECNOLOGIA

Leia mais

18/08/2015. Governança Corporativa e Regulamentações de Compliance. Gestão e Governança de TI. Governança Corporativa. Governança Corporativa

18/08/2015. Governança Corporativa e Regulamentações de Compliance. Gestão e Governança de TI. Governança Corporativa. Governança Corporativa Gestão e Governança de TI e Regulamentações de Compliance Prof. Marcel Santos Silva A consiste: No sistema pelo qual as sociedades são dirigidas, monitoradas e incentivadas, envolvendo o relacionamento

Leia mais

Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Gestão de Tecnologia da Informação

Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Gestão de Tecnologia da Informação Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Gestão de Tecnologia da Informação Apresentação O programa de Pós-graduação Lato Sensu em Gestão de Tecnologia da Informação tem por fornecer conhecimento

Leia mais

Governança Corporativa:

Governança Corporativa: Abril 15 Governança Corporativa: Qual papel? Onde estamos... Nossa estrutura de Governança: NÍVEL DE GOVERNANÇA Assembléias de Associados 10 representantes dos associados efetivos + todos os associados

Leia mais

GOVERNANÇA CORPORATIVA CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO CONSELHO CONSULTIVO

GOVERNANÇA CORPORATIVA CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO CONSELHO CONSULTIVO GOVERNANÇA CORPORATIVA CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO CONSELHO CONSULTIVO O QUE É GOVERNANÇA CORPORATIVA? Conselho de Família GOVERNANÇA SÓCIOS Auditoria Independente Conselho de Administração Conselho Fiscal

Leia mais

Logística e Organização de Cadeias Produtivas

Logística e Organização de Cadeias Produtivas II SEMANA ACADÊMICA DE ENGENHARIA AGRÍCOLA ENGENHARIA DO AGRONEGÓCIO Logística e Organização de Cadeias Produtivas Prof. Luís César da Silva UFES - CCA Desafios do Agronegócio Globalizado Atender padrões

Leia mais

Programa de Cafés Sustentáveis

Programa de Cafés Sustentáveis NOT FOR DISTRIBUTION Programa de Cafés Sustentáveis Introdução Ted van der Put Diretor de Programas IDH Abril, 2013 1 Introdução à IDH: quem somos Parceria público-privada Promovendo coalizões entre empresas

Leia mais

DE INOVAÇÃO E TECNOLOGIA 52, 102, CEP

DE INOVAÇÃO E TECNOLOGIA 52, 102, CEP DADOS JURÍDICOS O Instituto SAVIESA DE INOVAÇÃO E TECNOLOGIA é uma associação, pessoa jurídica de direito privado, sem fins lucrativos, com sede no município de Vitória, Estado do Espírito Santo, à Rua

Leia mais

AÇÕES INFALÍVEIS PARA MELHORAR RESULTADOS E SUPERAR CRISES. Tancredo Otaviano Dias

AÇÕES INFALÍVEIS PARA MELHORAR RESULTADOS E SUPERAR CRISES. Tancredo Otaviano Dias AÇÕES INFALÍVEIS PARA MELHORAR RESULTADOS E SUPERAR CRISES Tancredo Otaviano Dias OBJETIVO Apresentar, de maneira geral e resumida, um conjunto de ações capazes de melhorar significativamente os resultados

Leia mais

pelo qual as organizações são Governança corporativa é o sistema dirigidas, monitoradas e incentivadas, envolvendo os relacionamentos

pelo qual as organizações são Governança corporativa é o sistema dirigidas, monitoradas e incentivadas, envolvendo os relacionamentos AIMPORT TÂNCIA DA GOVER RNANÇA SUSTENTÁVE EL PARA UMA COOPE ERATIVA Roberto Sou usa Gonzalez colaboração: Amália Munhoz 09 de outubro de 2013 De acordo com o IBGC: Governança corporativa é o sistema dirigidas,

Leia mais

ESTRUTURA ORGANIZACIONAL

ESTRUTURA ORGANIZACIONAL ESTRUTURA ORGANIZACIONAL Presidência Comercial Infraestrutura Operações Finanças Créd Serv Financeiros Gente, Gestão e Sustentabilidade MKT Intelig Mercado Jurídico Móveis Riscos Dir Reg Interior SP RI

Leia mais

Nós fazemos Gestão e sua Empresa faz Sucesso! Portfólio. Francisco & Francisco Sistemas de Gestão Ltda. 1. Quem Somos?

Nós fazemos Gestão e sua Empresa faz Sucesso! Portfólio. Francisco & Francisco Sistemas de Gestão Ltda. 1. Quem Somos? Portfólio 1. Quem Somos? Somos uma Equipe de Auditores, Consultores e Assessores Empresariais com diversas competências para melhorar o desempenho de qualquer negócio por meio de SISTEMAS DE GESTÃO DA

Leia mais

A China e o agronegócio brasileiro: Complexo Soja

A China e o agronegócio brasileiro: Complexo Soja A China e o agronegócio brasileiro: Complexo Soja Conselho Empresarial Brasil China ABIOVE Carlo Lovatelli Presidente Associação Brasileira das Indústrias de Óleos Vegetais 1 de Junho de 2005 1 Brasil

Leia mais

Gestão. Curso Superior de Tecnologia em Gestão da Qualidade. Curso Superior de Tecnologia em Gestão de Recursos Humanos

Gestão. Curso Superior de Tecnologia em Gestão da Qualidade. Curso Superior de Tecnologia em Gestão de Recursos Humanos da Qualidade Gestão O tecnólogo em Gestão da Qualidade é o profissional que desenvolve avaliação sistemática dos procedimentos, práticas e rotinas internas e externas de uma entidade, conhecendo e aplicando

Leia mais

Cap 4: Principais Aspectos Jurídicos na Distribuição de Insumos no Brasil

Cap 4: Principais Aspectos Jurídicos na Distribuição de Insumos no Brasil Cap 4: Principais Aspectos Jurídicos na Distribuição de Insumos no Brasil AGRODISTRIBUIDOR: O Futuro da Distribuição de Insumos no Brasil. São Paulo: Atlas, 2011. Org: Matheus Alberto Cônsoli, Lucas Sciencia

Leia mais

Governança Corporativa e o Escritório de Projetos

Governança Corporativa e o Escritório de Projetos Governança Corporativa e o Escritório de Projetos OBJETIVOS Conhecer a Governança Corporativa Entender os tipos de estruturas organizacionais Compreender o modelo de Escritório de Projetos O que é Governança

Leia mais

CBA. Gestão de Negócios PÚBLICO-ALVO COMPLEMENTAÇÃO ACADÊMICA MATERIAL DIDÁTICO. Gestão de Negócios

CBA. Gestão de Negócios PÚBLICO-ALVO COMPLEMENTAÇÃO ACADÊMICA MATERIAL DIDÁTICO. Gestão de Negócios CBA Gestão de Negócios Gestão de Negócios O curso desenvolve a capacidade de compreender, de forma ampla e sistêmica, a interação entre as diversas áreas funcionais de uma empresa, além dos aspectos externos

Leia mais

WILLIAM DEN HARTOG 38 anos Holandês Casado 1 Filho

WILLIAM DEN HARTOG 38 anos Holandês Casado 1 Filho WILLIAM DEN HARTOG 38 anos Holandês Casado 1 Filho Tel. 98202-0143 (celular) / 3853-0734 (residencial) E-mail: hartog.william@yahoo.com.br Objetivo Síndico Profissional Formação Acadêmica Graduação: Administração

Leia mais

Plano Agrícola e Pecuário PAP 2013/2014 Ações estruturantes para a Agropecuária Brasileira

Plano Agrícola e Pecuário PAP 2013/2014 Ações estruturantes para a Agropecuária Brasileira Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil Plano Agrícola e Pecuário PAP 2013/2014 ROSEMEIRE SANTOS Superintendente Técnica Plano Agrícola e Pecuário PAP 2013/2014 Ações estruturantes para a Agropecuária

Leia mais

ESTRUTURA DE CONTROLES E GESTÃO DE RISCOS NAS COOPERATIVAS BRASILEIRAS. Antonio Carlos Nasi

ESTRUTURA DE CONTROLES E GESTÃO DE RISCOS NAS COOPERATIVAS BRASILEIRAS. Antonio Carlos Nasi ESTRUTURA DE CONTROLES E GESTÃO DE RISCOS NAS COOPERATIVAS BRASILEIRAS Antonio Carlos Nasi ESTRUTURA DE GOVERNANÇA NAS COOPERATIVAS DIRETRIZES DA GOVERNANÇA MODELOS DE COMUNICAÇÃO DA GOVERNANÇA ESTRUTURA

Leia mais

Assessoria de Imprensa

Assessoria de Imprensa Assessoria de Imprensa Alex Branco Neto MTB: 12.834 Telefone:(11) 3021 4830 e mail: alex.branco@uol.com.br Release Um Grupo 100% brasileiro Somos o principal Grupo de capital nacional no processamento

Leia mais

NORMA DE CADEIA DE CUSTÓDIA

NORMA DE CADEIA DE CUSTÓDIA NORMA DE CADEIA DE CUSTÓDIA Março de 2014 Rede de Agricultura Sustentável e Rainforest Alliance, 2012-2014. www.san.ag Este documento está disponível nos seguintes sites: www.san.ag www.rainforest-alliance.org

Leia mais

Agenda 1 ANAHP. 2 Governança Corporativa. 3 Timeline. 4 Reforma Estatutária. 5 Modelo de Planejamento Estratégico

Agenda 1 ANAHP. 2 Governança Corporativa. 3 Timeline. 4 Reforma Estatutária. 5 Modelo de Planejamento Estratégico 10a Jornada Agenda 1 ANAHP 2 Governança Corporativa 3 Timeline 4 Reforma Estatutária 5 Modelo de Planejamento Estratégico 6 Modelo de Arquitetura Organizacional 7 Benefícios Governança Corporativa ANAHP

Leia mais

O Futuro do Mercado de Distribuição no Brasil

O Futuro do Mercado de Distribuição no Brasil O Futuro do Mercado de Distribuição no Brasil O Futuro do Mercado de Distribuição no Brasil Tendências e Estratégias do AgroDistribuidor Matheus Alberto Cônsoli, PhD 29 de Julho de 2013 www.agrodistribuidor.com.br

Leia mais

Índice de Confiança do Agronegócio

Índice de Confiança do Agronegócio Índice de Confiança do Agronegócio Terceiro Trimestre 2014 Principais Resultados:» Índice de Confiança do Agronegócio» Índice da Indústria (antes e depois da porteira)» Índice do Produtor Agropecuário

Leia mais

Supply Chain Management Gerenciamento da cadeia de suprimentos. Prof. Paulo Medeiros

Supply Chain Management Gerenciamento da cadeia de suprimentos. Prof. Paulo Medeiros Supply Chain Management Gerenciamento da cadeia de suprimentos. Prof. Paulo Medeiros Supply Chain Management O período entre 1980 e 2000 foi marcado por grandes transformações nos conceitos gerenciais,

Leia mais

SISTEMA DE GESTÃO DE QUALIDADE NAS ESTAÇÕES DE TRATAMENTO DE ESGOTOS DA REGIÃO METROPOLITANA DE SÃO PAULO

SISTEMA DE GESTÃO DE QUALIDADE NAS ESTAÇÕES DE TRATAMENTO DE ESGOTOS DA REGIÃO METROPOLITANA DE SÃO PAULO SISTEMA DE GESTÃO DE QUALIDADE NAS ESTAÇÕES DE TRATAMENTO DE ESGOTOS DA REGIÃO METROPOLITANA DE SÃO PAULO Valério da Silva Ramos (*) Administrador de Empresas, pós-graduado em Gestão Econômica e Financeira

Leia mais

.2.3 HISTÓRICO... 05. MISSÃO, VISÃO, VALORES E POLíTICA DE QUALIDADE... 06 OPERAÇÃO PORTUÁRIA... 08 ATIVIDADES... 08 QUALIDADE...

.2.3 HISTÓRICO... 05. MISSÃO, VISÃO, VALORES E POLíTICA DE QUALIDADE... 06 OPERAÇÃO PORTUÁRIA... 08 ATIVIDADES... 08 QUALIDADE... HISTÓRICO... 05 MISSÃO, VISÃO, VALORES E POLíTICA DE QUALIDADE... 06 OPERAÇÃO PORTUÁRIA... 08 ATIVIDADES... 08 QUALIDADE... 10 EVOLUIR SEMPRE... 12 ALTA TECNOLOGIA PARA GRANDES RESULTADOS... 15 EQUIPAMENTOS...

Leia mais

OS NOVOS PARADIGMAS E DESAFIOS DA FUNÇÃO CONTROLADORIA

OS NOVOS PARADIGMAS E DESAFIOS DA FUNÇÃO CONTROLADORIA Ribeirão Preto -SP OS NOVOS PARADIGMAS E DESAFIOS DA FUNÇÃO CONTROLADORIA Palestrante Luís Valíni Neto Técnico Contábil - Administrador de Empresas pela Universidade de Ribeirão Preto - Pós - graduado

Leia mais

Cadastro de Fornecedores. de Bens e Serviços da Petrobras

Cadastro de Fornecedores. de Bens e Serviços da Petrobras Cadastro de Fornecedores de Bens e Serviços da Petrobras Plano Estratégico PETROBRAS Missão Atuar de forma segura e rentável, com responsabilidade social e ambiental, nos mercados nacional e internacional,

Leia mais

Comercialização de grãos. Frota fluvial. Geração. Terminal flutuante. Terminal. Grupo André Maggi. Fundação André Maggi. Originação.

Comercialização de grãos. Frota fluvial. Geração. Terminal flutuante. Terminal. Grupo André Maggi. Fundação André Maggi. Originação. Grupo André Maggi Comercialização de grãos Divisão Agro Energia Navegação Originação Processamento Frota fluvial Soja Geração Exportação Terminal Milho Algodão Terminal flutuante Fundação André Maggi Geração

Leia mais

CBA. Comércio Internacional PÚBLICO-ALVO COMPLEMENTAÇÃO ACADÊMICA MATERIAL DIDÁTICO. Internacional. Comércio

CBA. Comércio Internacional PÚBLICO-ALVO COMPLEMENTAÇÃO ACADÊMICA MATERIAL DIDÁTICO. Internacional. Comércio CBA Comércio Internacional Comércio Internacional A intensidade das relações comerciais e produtivas das empresas no atual contexto econômico tem exigido das empresas um melhor entendimento da complexidade

Leia mais

TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO. Prof. Leandro Schunk

TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO. Prof. Leandro Schunk TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO Módulo 4 Governança de TI Dinâmica 1 Discutir, em grupos: Por que então não usar as palavras ou termos Controle, Gestão ou Administração? Qual seria a diferença entre os termos:

Leia mais

Julho15. Dificuldades e Estratégias Para a Adequação à ISO 9001:2015

Julho15. Dificuldades e Estratégias Para a Adequação à ISO 9001:2015 Julho15 Dificuldades e Estratégias QUALIDADE MAPEAMENTO DE PROCESSO INDICADORES DE DESEMPENHO PESQUISA FERRAMENTAS DE APERFEIÇOAMENTO CERTIFICAÇÃO DE PRODUTO MEIO AMBIENTE RESPONSABILIDADE SOCIAL SUSTENTABILIDADE

Leia mais

Unisal - Semana de Estudos de Administração e Contábeis - 2013

Unisal - Semana de Estudos de Administração e Contábeis - 2013 Governança e Sucessão nas Empresas Familiares Governança e Sucessão nas empresas familiares Os Marcos históricos da Governança 1. O Relatório Cadbury 2. Os Princípios da OCDE 3. A Difusão Mundial dos Códigos

Leia mais

SISTEMA DE SAÚDE MÃE DE DEUS. Gestão de Indicadores e Informação

SISTEMA DE SAÚDE MÃE DE DEUS. Gestão de Indicadores e Informação SISTEMA DE SAÚDE MÃE DE DEUS Gestão de Indicadores e Informação SISTEMA DE SAÚDE MÃE DE DEUS HOSPITAL MÃE DE DEUS PERFIL INSTITUCIONAL SISTEMA DE SAÚDE MÃE DE DEUS AESC Associação Educadora São Carlos

Leia mais

NOSSA HISTÓRIA. Tem como propósito contribuir na melhoria da competitividade e sustentabilidade das organizações.

NOSSA HISTÓRIA. Tem como propósito contribuir na melhoria da competitividade e sustentabilidade das organizações. INSTITUCIONAL NOSSA HISTÓRIA Desde 1988, ano de sua fundação, a Qualtec desenvolve as melhores soluções para seus clientes na implantação, auditoria e treinamentos de sistema de gestão e estratégia corporativa

Leia mais

CBA. Comércio Internacional PÚBLICO-ALVO COMPLEMENTAÇÃO ACADÊMICA MATERIAL DIDÁTICO. Internacional. Comércio

CBA. Comércio Internacional PÚBLICO-ALVO COMPLEMENTAÇÃO ACADÊMICA MATERIAL DIDÁTICO. Internacional. Comércio CBA Comércio Internacional Comércio Internacional A intensidade das relações comerciais e produtivas das empresas no atual contexto econômico tem exigido das empresas um melhor entendimento da complexidade

Leia mais

Gestão de Licenças de Software

Gestão de Licenças de Software Gestão de Licenças de Software Ana Abraçado Co-participação: Maria Angelica Torrens Objetivo Definir um novo relacionamento técnico entre a Light-TI e seus principais fornecedores de Software (Autodesk,

Leia mais

ÊNFASE EM GESTÃO DE EMPRESAS DE PETRÓLEO & GÁS

ÊNFASE EM GESTÃO DE EMPRESAS DE PETRÓLEO & GÁS MBA DESENVOLVIMENTO AVANÇADO DE EXECUTIVOS ÊNFASE EM GESTÃO DE EMPRESAS DE PETRÓLEO & GÁS O MBA Desenvolvimento Avançado de Executivos possui como característica atender a um mercado altamente dinâmico

Leia mais

Gestão da Qualidade em Alimentos. Karla Ananias karla.nutri7@gmail.com

Gestão da Qualidade em Alimentos. Karla Ananias karla.nutri7@gmail.com Gestão da Qualidade em Alimentos Karla Ananias karla.nutri7@gmail.com Gestão da Qualidade em Alimentos. :. 30 de Agosto de 2013 Karla Ananias Nutricionista FANUT/UFG Mestre em Ciência e Tecnologia de Alimentos

Leia mais

A mudança na aquisição de soluções de tecnologia da informação. O que significa para a TI e a linha de negócios (LOB)

A mudança na aquisição de soluções de tecnologia da informação. O que significa para a TI e a linha de negócios (LOB) A mudança na aquisição de soluções de tecnologia da informação Maio de 2014 O novo comprador de tecnologia e a mentalidade de aquisição Existe hoje um novo comprador de tecnologia da informação Esse comprador

Leia mais

Café Sustentável. Riqueza do Brasil. Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento CAPA. MA-0005-Cafe_sustentavel_200x200_NOVO.

Café Sustentável. Riqueza do Brasil. Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento CAPA. MA-0005-Cafe_sustentavel_200x200_NOVO. 12 MA-0005-Cafe_sustentavel_200x200_NOVO.indd 12-1 CAPA 1 30.10.09 16:08:10 Data (M/D/A): 10/30/09 Contato: (61) 3344-8502 Formato (F): 200x200 mm Formato (A): 400x200 mm Data (M/D/A): 10/30/09 Ministério

Leia mais

Ações Estratégicas do Agronegócio Soja Responsabilidade Ambiental do Setor

Ações Estratégicas do Agronegócio Soja Responsabilidade Ambiental do Setor Associação Brasileira das Indústrias de Óleos Vegetais Ações Estratégicas do Agronegócio Soja Responsabilidade Ambiental do Setor Carlo Lovatelli Presidente da São Paulo - SP 8 de novembro de 2011 1 A

Leia mais

Papel da Auditoria Interna na Gestão de Riscos para as Sociedades Cooperativas

Papel da Auditoria Interna na Gestão de Riscos para as Sociedades Cooperativas Papel da Auditoria Interna na Gestão de Riscos para as Sociedades Cooperativas Dario Fonseca Junior TITULAÇÃO MBA Controladoria, Auditoria e Tributos pela Fundação Getúlio Vargas MBA Gestão Empresarial

Leia mais

6 A cadeia de suprimentos da soja no Mato Grosso sob o ponto de vista dos atores da cadeia

6 A cadeia de suprimentos da soja no Mato Grosso sob o ponto de vista dos atores da cadeia 6 A cadeia de suprimentos da soja no Mato Grosso sob o ponto de vista dos atores da cadeia Complementando o que foi exposto sobre a gerência da cadeia de suprimentos analisada no Capítulo 3, através de

Leia mais

DATA: 05/05 AUDITÓRIO: OPERAÇÕES TEMA: SUSTENTABILIDADE NAS ORGANIZAÇÕES BRASILEIRAS: ONDE ESTAMOS? PALESTRANTE: NATHAN HERSZKOWICZ

DATA: 05/05 AUDITÓRIO: OPERAÇÕES TEMA: SUSTENTABILIDADE NAS ORGANIZAÇÕES BRASILEIRAS: ONDE ESTAMOS? PALESTRANTE: NATHAN HERSZKOWICZ DATA: 05/05 AUDITÓRIO: OPERAÇÕES TEMA: SUSTENTABILIDADE NAS ORGANIZAÇÕES BRASILEIRAS: ONDE ESTAMOS? PALESTRANTE: NATHAN HERSZKOWICZ Planejamento Boa Gestão Consciência Política Sustent bilidade Participação

Leia mais

8º Simposio de Ensino de Graduação ATUAÇÃO DA ENGENHARIA DE ALIMENTOS NA ÁREA DE CONSULTORIA

8º Simposio de Ensino de Graduação ATUAÇÃO DA ENGENHARIA DE ALIMENTOS NA ÁREA DE CONSULTORIA 8º Simposio de Ensino de Graduação ATUAÇÃO DA ENGENHARIA DE ALIMENTOS NA ÁREA DE CONSULTORIA Autor(es) SIMONE RODRIGUES DOS SANTOS Orientador(es) ÂNGELA DE FÁTIMA KANESAKI CORREIA 1. Introdução O estágio

Leia mais

MANUAL DE DESCRIÇÃO E FUNÇÕES

MANUAL DE DESCRIÇÃO E FUNÇÕES MANUAL DE DESCRIÇÃO E FUNÇÕES TÍTULO DO CARGO: Diretor Comercial Garantir as melhores condições de rentabilidade para a empresa, na prospecção, desenvolvimento, contratação de obras e serviços. Superior

Leia mais

Gestão estratégica em processos de mudanças

Gestão estratégica em processos de mudanças Gestão estratégica em processos de mudanças REVISÃO DOS MACRO PONTOS DO PROJETO 1a. ETAPA: BASE PARA IMPLANTAÇÃO DE UM MODELO DE GESTÃO DE PERFORMANCE PROFISSIONAL, que compreenderá o processo de Análise

Leia mais

Desenvolvimento da Cadeia de Fornecedores e Sustentabilidade. Augusto Riccio Coordenador de Organização Gestão &Governança

Desenvolvimento da Cadeia de Fornecedores e Sustentabilidade. Augusto Riccio Coordenador de Organização Gestão &Governança Desenvolvimento da Cadeia de Fornecedores e Sustentabilidade Augusto Riccio Coordenador de Organização Gestão &Governança Destaques Petrobras --------------------------------------------------------------------------

Leia mais

Alta performance: a base para os nossos clientes, a base para o seu futuro.

Alta performance: a base para os nossos clientes, a base para o seu futuro. Alta performance: a base para os nossos clientes, a base para o seu futuro. www.accenture.com.br/carreiras www.facebook.com/accenturecarreiras www.twitter.com/accenture_vagas Quem somos A Accenture é uma

Leia mais

DIMENSÃO MUDANÇAS CLIMÁTICAS

DIMENSÃO MUDANÇAS CLIMÁTICAS DIMENSÃO MUDANÇAS CLIMÁTICAS CONTEÚDO CRITÉRIO I - POLÍTICA... 2 INDICADOR 1: COMPROMISSO, ABRANGÊNCIA E DIVULGAÇÃO... 2 CRITÉRIO II GESTÃO... 3 INDICADOR 2: RESPONSABILIDADES... 3 INDICADOR 3: PLANEJAMENTO/GESTÃO

Leia mais

SÍNTESE BARRA DO GARÇAS RP IV

SÍNTESE BARRA DO GARÇAS RP IV SÍNTESE BARRA DO GARÇAS RP IV Realizar projetos para destinação de resíduos sólidos * Meio Ambiente Desenvolver programas de educação ambiental Apresentar pequenos e médios projetos de recuperação (seqüestro

Leia mais

COBIT. Governança de TI. Juvenal Santana, PMP tecproit.com.br

COBIT. Governança de TI. Juvenal Santana, PMP tecproit.com.br COBIT Governança de TI Juvenal Santana, PMP tecproit.com.br Sobre mim Juvenal Santana Gerente de Projetos PMP; Cobit Certified; ITIL Certified; OOAD Certified; 9+ anos de experiência em TI; Especialista

Leia mais

Gestão eficaz de pessoas melhorando a produtividade, qualidade e resultados organizacionais. Mário Ibide

Gestão eficaz de pessoas melhorando a produtividade, qualidade e resultados organizacionais. Mário Ibide Gestão eficaz de pessoas melhorando a produtividade, qualidade e resultados organizacionais. Mário Ibide A Nova América na vida das pessoas 8 Cultural Empresarial Missão Do valor do campo ao campo de valor

Leia mais

COMPARAÇÃO DAS NORMAS NBR 14900 - BRASILEIRA, HOLANDESA, DINAMARQUESA E FUTURA NORMA ISO 22000

COMPARAÇÃO DAS NORMAS NBR 14900 - BRASILEIRA, HOLANDESA, DINAMARQUESA E FUTURA NORMA ISO 22000 COMPARAÇÃO DAS NORMAS NBR 14900 - BRASILEIRA, HOLANDESA, DINAMARQUESA E FUTURA NORMA ISO 22000 PARTICIPAÇÃO NA CEET DA ABNT NBR 14900 e NBR 14991 COORDENAÇÃO DO GT INDÚSTRIA COORDENAÇÃO DO GT AUDITORIA

Leia mais

Política de Logística de Suprimento

Política de Logística de Suprimento Política de Logística de Suprimento Política de Logística de Suprimento Política de Logística de Suprimento 5 1. Objetivo Aumentar a eficiência e competitividade das empresas Eletrobras, através da integração

Leia mais

VALORES COORPORATIVOS MISSÃO VISÃO. Oferecer soluções em seguros, atendendo as necessidades das cooperativas e do mercado em geral.

VALORES COORPORATIVOS MISSÃO VISÃO. Oferecer soluções em seguros, atendendo as necessidades das cooperativas e do mercado em geral. EMPRESA MISSÃO Oferecer soluções em seguros, atendendo as necessidades das cooperativas e do mercado em geral. VISÃO Ser reconhecida como uma empresa do sistema cooperativo com excelência em seguros. VALORES

Leia mais

PLANO BÁSICO DE ORGANIZAÇÃO

PLANO BÁSICO DE ORGANIZAÇÃO Conforme 97ª reunião do Conselho de Administração, Pauta 041/11 de 30/11/11 PLANO BÁSICO DE ORGANIZAÇÃO 1. OBJETIVO 1.1. O Plano Básico de Organização tem por objetivo estabelecer a estrutura geral de

Leia mais

Cooperativa de Eletricidade de Gravatal Cooperativismo, filosofia de vida para um mundo melhor.

Cooperativa de Eletricidade de Gravatal Cooperativismo, filosofia de vida para um mundo melhor. RELATÓRIO SOCIOAMBIENTAL Cooperativa de Eletricidade de Gravatal ele veio para este nome. fundaram no ponto bem em frente a antiga sede da prefeitura municipal. -438, E asa, e que o cooperativismo visa

Leia mais

Associação Congregação de Santa Catarina: Estrutura de Governança Corporativa. Dezembro/2014

Associação Congregação de Santa Catarina: Estrutura de Governança Corporativa. Dezembro/2014 Associação Congregação de Santa Catarina: Estrutura de Governança Corporativa Dezembro/2014 Origem e Características Um rede social a serviço da Vida; Entidade filantrópica brasileira; Está presente em

Leia mais

POLÍTICA DE GOVERNANÇA COOPERATIVA

POLÍTICA DE GOVERNANÇA COOPERATIVA POLÍTICA DE GOVERNANÇA COOPERATIVA 1 1. APRESENTAÇÃO Esta política estabelece os princípios e práticas de Governança Cooperativa adotadas pelas cooperativas do Sistema Cecred, abordando os aspectos de

Leia mais

Soluções em Tecnologia da Informação

Soluções em Tecnologia da Informação Soluções em Tecnologia da Informação Curitiba Paraná Salvador Bahia A DTS Sistemas é uma empresa familiar de Tecnologia da Informação, fundada em 1995, especializada no desenvolvimento de soluções empresariais.

Leia mais

Alinhamento entre Estratégia e Processos

Alinhamento entre Estratégia e Processos Fabíola Azevedo Grijó Superintendente Estratégia e Governança São Paulo, 05/06/13 Alinhamento entre Estratégia e Processos Agenda Seguros Unimed Modelo de Gestão Integrada Kaplan & Norton Sistema de Gestão

Leia mais

Gestão de Custos dos Serviços de TI: Transformando a TI de um Centro de Custos para um Centro de Resultado

Gestão de Custos dos Serviços de TI: Transformando a TI de um Centro de Custos para um Centro de Resultado Gestão de Custos dos Serviços de TI: Transformando a TI de um Centro de Custos para um Centro de Resultado Alessandra Almeida, MSc. CBCP, CISM, COBIT5, ISFS, MCSO, Auditora Líder ISO 20k AGENDA Conceitos

Leia mais

Integrar disciplinas de gestão: Um desafio. XXIV Convenção Nacional da ANFIP Manaus, 26 de maio de 2013

Integrar disciplinas de gestão: Um desafio. XXIV Convenção Nacional da ANFIP Manaus, 26 de maio de 2013 Integrar disciplinas de gestão: Um desafio XXIV Convenção Nacional da ANFIP Manaus, 26 de maio de 2013 Equador Colômbia Venezuela Guiana Administração Tributária Suriname Ambiente de Atuação Guiana Francesa

Leia mais

Bancos Corretoras Seguradoras

Bancos Corretoras Seguradoras Bancos Corretoras Seguradoras A TCI BPO Com atuação em todo o Brasil, a TCI oferece excelência na prestação dos serviços em BPO - Business Process Outsourcing, levando aos seus clientes as melhores competências

Leia mais

O espaço rural brasileiro 7ºano PROF. FRANCO AUGUSTO

O espaço rural brasileiro 7ºano PROF. FRANCO AUGUSTO O espaço rural brasileiro 7ºano PROF. FRANCO AUGUSTO Agropecuária É o termo utilizado para designar as atividades da agricultura e da pecuária A agropecuária é uma das atividades mais antigas econômicas

Leia mais

Bases para um Sistema Integrado de Gestão voltado para o alto desempenho Irene Szyszka

Bases para um Sistema Integrado de Gestão voltado para o alto desempenho Irene Szyszka Bases para um Sistema Integrado de Gestão voltado para o alto desempenho Irene Szyszka PGQP - Direitos Reservados 1 A Concorrência PGQP - Direitos Reservados 2 O negócio, o mercado e a sociedade Pressão

Leia mais

Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Gestão Estratégica de Negócios

Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Gestão Estratégica de Negócios Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Gestão Estratégica de Negócios Apresentação O programa de Pós-graduação Lato Sensu em Gestão Estratégica de Negócios tem por objetivo desenvolver a

Leia mais

Copersucar S.A. nasce como maior empresa de açúcar e bionergia

Copersucar S.A. nasce como maior empresa de açúcar e bionergia Copersucar S.A. nasce como maior empresa de açúcar e bionergia Em dez anos, empresa quer deter 30% do mercado nacional e ser um dos maiores players mundiais Começa a operar, a partir desta quarta-feira,

Leia mais

PLANO ESTRATÉGICO 2015 2018 REVISÃO 4.0 DE 09/09/2015

PLANO ESTRATÉGICO 2015 2018 REVISÃO 4.0 DE 09/09/2015 PLANO ESTRATÉGICO 2015 2018 REVISÃO 4.0 DE 09/09/2015 Líderes : Autores do Futuro Ser líder de um movimento de transformação organizacional é um projeto pessoal. Cada um de nós pode escolher ser... Espectador,

Leia mais

Mais Eficiência e Eficácia cia nas. Gestão de Processos. Irene Szyszka Lucem Sistemas Integrados de Gestão

Mais Eficiência e Eficácia cia nas. Gestão de Processos. Irene Szyszka Lucem Sistemas Integrados de Gestão Mais Eficiência e Eficácia cia nas Organizações Através s da Gestão de Processos Irene Szyszka Lucem Sistemas Integrados de Gestão 14/03/2007 Lucem Sistemas Integrados de Gestão - Direitos Reservados 1

Leia mais

Apresentar benchmarks considerando: Como os auditores internos avaliam suas competências atuais Quais competências necessitam de aprimoramento Como

Apresentar benchmarks considerando: Como os auditores internos avaliam suas competências atuais Quais competências necessitam de aprimoramento Como 1ª Pesquisa Protiviti/Audibra sobre as Tendências da Auditoria Interna no Brasil Junho, 2010 Objetivo da Pesquisa Apresentar benchmarks considerando: Como os auditores internos avaliam suas competências

Leia mais

POLÍTICA DE LOGÍSTICA DE SUPRIMENTO DO SISTEMA ELETROBRÁS. Sistema. Eletrobrás

POLÍTICA DE LOGÍSTICA DE SUPRIMENTO DO SISTEMA ELETROBRÁS. Sistema. Eletrobrás POLÍTICA DE LOGÍSTICA DE SUPRIMENTO DO SISTEMA ELETROBRÁS Sistema Eletrobrás Política de Logística de Suprimento do Sistema Eletrobrás POLÍTICA DE LOGÍSTICA DE SUPRIMENTO 4 POLÍTICA DE Logística de Suprimento

Leia mais

Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Gestão da Produção Integrada e Logística

Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Gestão da Produção Integrada e Logística Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Gestão da Produção Integrada e Logística Apresentação O programa de Pós-graduação Lato Sensu em Gestão da Produção e Logística tem por objetivo fornecer

Leia mais

Horário de Funcionamento

Horário de Funcionamento Horário de Funcionamento A biblioteca estará com horário diferenciado de atendimento no período de 02 de janeiro à 17 de fevereiro de 2012: Das 9h às 12h e das 13h às 17h Contamos com a colaboração de

Leia mais

Preâmbulo. resultado econômico, ao mesmo tempo em que protege o meio ambiente e melhora a qualidade de vida das pessoas com as quais interage.

Preâmbulo. resultado econômico, ao mesmo tempo em que protege o meio ambiente e melhora a qualidade de vida das pessoas com as quais interage. Preâmbulo Para a elaboração da Política de Sustentabilidade do Sicredi, foi utilizado o conceito de Sustentabilidade proposto pela abordagem triple bottom line (TBL), expressão que reúne simultaneamente

Leia mais

Média salarial - Brasil Área geral Área específica Cargo Valor

Média salarial - Brasil Área geral Área específica Cargo Valor Média salarial - Brasil Área geral Área específica Cargo Valor / Contábil Administrativo - Diretor Administrativo - R$ 19.321 / Contábil Administrativo - Gerente Administrativo - R$ 7.532 / Contábil Administrativo

Leia mais

Petrobras Biocombustível S.A.

Petrobras Biocombustível S.A. Petrobras Biocombustível S.A. Ouvidoria* CF CA Diretoria Executiva Presidente Auditoria Interna Planejamento, Desempenho e de Negócios (2) Secretário Geral Relações Institucionais Gestão de Pesquisa e

Leia mais

GESTÃO DE PROCESSOS SM

GESTÃO DE PROCESSOS SM GESTÃO DE PROCESSOS OBJETIVOS OBJETIVOS Promover a percepção de negócio, a partir do Mapeamento e da Gestão de Processos, focalizando principalmente: O desenvolvimento de uma visão sistêmica e estratégica

Leia mais

NOSSA HISTÓRIA. Desde 1988, ano de fundação da Qualtec, desenvolvemos as melhores soluções para nossos clientes.

NOSSA HISTÓRIA. Desde 1988, ano de fundação da Qualtec, desenvolvemos as melhores soluções para nossos clientes. NOSSA HISTÓRIA Desde 1988, ano de fundação da Qualtec, desenvolvemos as melhores soluções para nossos clientes. Estamos preparados para atuar no desenvolvimento, implementação, aprimoramento, treinamento

Leia mais

Atuação da Auditoria Interna na avaliação e na mensuração de riscos AUDITORIA INTERNA NO CONBRAI 2009.

Atuação da Auditoria Interna na avaliação e na mensuração de riscos AUDITORIA INTERNA NO CONBRAI 2009. IBC realizada em 18 de agosto de 2009. A sua circulação, cópia ou distribuição, total ou parcial, para outros fins deve ser previamente autorizada, por escrito, pela Claro. Atuação da Auditoria Interna

Leia mais