HTML5. Jhonny R. S. Frischembruder

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "HTML5. Jhonny R. S. Frischembruder"

Transcrição

1 HTML5 Jhonny R. S. Frischembruder RESUMO O HTML5 surgiu com o intuíto de preencher a lacuna de necessidades da programação com HTML de sua versão antecessora 4.01 que foi congelada em Dificuldades ou impossibilidades de tratamento de elementos como formulários em HTML nesta nova versão foram reformulados adicionando ações comuns como HTTP update e delete, suporte a validação nativa sem ter a necessidade de JAVASCRIPT, utilização de máscaras, também foram incluídos suporte nativo a audio e vídeo, incluíndo forma menos trabalhoso para armazenamento de informações através de Banco de Dados.

2 HTML5 INTRODUÇÃO Este artigo tem como objetivo mostrar um pouco da história do HTML bem como alguns fundamentos, novos elementos para formulários, suporte a máscara, vídeo, audio, armazenamento e uma abordagem geral de como manipular estes dados armazenados. 1 Porque o HTML5 demorou quase 10 anos para ser lançado O W3C congelou a versão do HTML na 4.01 pois acreditava que o futuro deste seria o XML. Através desta aposta, foi criado uma nova especificação o XHTML que consistia num HTML com todas as regas do XML. Um pequeno grupo começou a trabalhar em paralelo a esta tecnologia pois não acreditavam na unanimidade do XHTML para todos os desenvolvedores. Reconhecendo a falha na otimista adoção do XML, o W3C adotou a versão deste pequeno grupo denotado como WHATWG para a nova versão do HTML, o HTML5. 2 Principais Fundamentos do HTML5 Alguns pilares de fundamentação sobre o HTML5 são listados como: Deve funcionar da mesma forma em todo browser Como os browsers devem reagir perante a erros Otimizar a linguagem sem abolir a facilidade de criação 3 Novos elementos para formulários Nesta nova versão do HTML, há suporte nativo para validação de formulários o que desvincula a necessidade de utilização de JAVASCRIPT para este fim. Como por exemplo ocorre na validação de um formulário de . Nesta nova versão do HTML, o código ficaria assim: <input type= required> Ou seja, este formulário irá validar se o foi informado e o dado informado tem que haver uma semelhança com a sintase de um endereço de .

3 exemplos: Foram incluídas também data, mês, semana e hora como um tipo nativo. Eis alguns <input type=date> cria entrada de datas; <input type=time> cria entrada de hora; <input type=month> <input type=week> O elemento date ficou assim no chrome: Suporte a máscaras também foi incluso: <input pattern="[0-9]{5}(\-[0-9]{3})?" title="cep"> A máscara para este form será de um CEP no estilo Para adicionar um vídeo em HTML5 o código ficaria assim: 1 <video src=demo.mp4 autoplay controls> 2 Download <a href=demo.mp4>a demo video!</a> 3 </video> O controlador de vídeo no chrome ficou assim: Além do vídeo, o HTML5 também tem suporte a audio: 1 <!doctype html> 2 <meta charset=utf-8> 3 <audio src=loureed_perfectday.mp3 autoplay controls> 4 Download <a href=loureed_perfectday.mp3>video!</a> 5 </audio> 4 Armazenamento no lado cliente através do HTML5 Há duas formas de se armazenar dados: Web Storage que é suportado por todos os browsers e Web SQL Databases que ainda não é suportada por todos os browsers. O Web Storage é mais simples(não precisa conhecer de SQL para manipula-lo) de se utilizar mas possui limitação como por exemplo no Safari, de 5 MB. Já o Web SQL Databases já está contiduo em seu nome, a manipulação é através de SQL. Web Storage: Para salvar uma determinada informação através deste recurso ituliza-se o seguinte comando:

4 1 sessionstorage.setitem("twitter", Para recuperar algum dado: localstorage.getitem( twitter ); Para remover informações: removeitem( twitter ); Web SQL Databases: Ao contrário do Web Storage, precisamos nos preocupar onde armazenar tais informações. Para isto, precisamos primeiramente criar/abrir um BD: 1 var db = opendatabase( 2 'meubanco', 3 '1.0', 4 'My database', 5 2 * 1024 * ); Tendo o BD criado, vamos para as tabelas: 1 var db = opendatabase( 2 'meubanco', 3 '1.0', 4 'My database', 5 2 * 1024 * ); 7 8 db.transaction( function (tx) { 9 tx.executesql('create TABLE contacts (id, name)'); 10 }); Bom, o BD foi criado, a tabela também, mas e agora, como consultar, excluir, modificar Consulta: 22 db.transaction( function (tx) { 23 tx.executesql( 24 'SELECT * FROM contacts', 25 [], 26 function (tx, results) 27 { 28 var len = results.rows.length; 29 alert('existem ' + len + ' registros!'); 30 for (var i = 0; i < len; i++) 31 { 32 var row = results.rows.item(i); 33 alert(row.id + ': ' + row.name); 34 } 35 }, 36 function (tx, error) 37 { 38 alert('ooops ' + error.message); 39 } 40 ); 41 }); 42 Exclusão: 43 db.transaction( function (tx) { 44 tx.executesql( 45 'DROP TABLE contacts', 46 [], 47 function (tx, results) 48 { 49 alert('tabela excluída');

5 50 }, 51 function (tx, error) 52 { 53 alert('ooops ' + error.message); 54 } 55 ); 56 }); E assim sucessivamente. 8 CONSIDERAÇÕES FINAIS Apesar do W3C ter apostado na linguagem menos apropriada para a web o XML, o HTML voltou depois de quase 10 anos congelados graças a um grupo que enxergou mais além. Graças ao WHATWG o HTML não se estagnou. O HTML5 tem um potencial enorme para simplificar a programação web, tão necessária nos tempos atuais reduzindo quase a zero a preocupação dos programadores com aplicativos compatíveis com determinadas plataformas de browsers. 10 BIBLIOGRAFIA

6

7 Introdução Ferramentas proprietárias foram desenvolvidas para suprir deficiências do HTML

8 Fundamentos HTML5 Deve funcionar da mesma forma em todo browser Como os browsers devem reagir perante a erros Otimizar a linguagem sem abolir a facilidade de criação

9 Suporte nativo para validação de formulário <input type= required> O formulário irá validar se o foi informado e o dado informado tem que haver uma semelhança com a sintase de um endereço de

10 Foram incluídas data, mês, semana e hora como um tipo nativo: <input type=date> cria entrada de datas; <input type=time> cria entrada de hora; <input type=month> <input type=week>

11 O elemento date no chrome:

12 Suporte a máscaras: <input pattern="[0-9]{5}(\-[0-9]{3})?" title="cep"> Vídeo: <video src=demo.mp4 autoplay controls> Download <a href=demo.mp4>a demo video!</a> </video>

13 O controlador de vídeo no chrome:

14 Audio: <!doctype html> <meta charset=utf-8> <audio src=loureed_perfectday.mp3 autoplay controls> Download <a href=loureed_perfectday.mp3>video!</a> </audio>

15 Armazenamento: Web Storage, suportada por todos os navegadores e a forma mais simples de armazenamento. Porém com limitação de armazenamento de 5 MB(Safari) Salvar registro: sessionstorage.setitem("twitter",

16 Recuperar registro: localstorage.getitem( twitter ); Remover: removeitem( twitter );

17 Web SQL Databases: Ao contrário do Web Storage, precisamos nos preocupar onde armazenar tais informações. Para isto, precisamos primeiramente criar/abrir um BD: var db = opendatabase( 'meubanco', '1.0', 'My database', 2 * 1024 * 1024 );

18 Tendo o BD criado, vamos para as tabelas: var db = opendatabase( 'meubanco', '1.0', 'My database', 2 * 1024 * 1024 ); db.transaction( function (tx) { tx.executesql('create TABLE contacts (id, name)'); });

19 Tendo o BD criado, vamos para as tabelas: var db = opendatabase( 'meubanco', '1.0', 'My database', 2 * 1024 * 1024 ); db.transaction( function (tx) { tx.executesql('create TABLE contacts (id, name)'); });

20 CRUD em Web SQL Databases: Consulta: db.transaction( function (tx) { tx.executesql( 'SELECT * FROM contacts', [], function (tx, results) { var len = results.rows.length; alert('existem ' + len + ' registros!'); for (var i = 0; i < len; i++) { var row = results.rows.item(i); alert(row.id + ': ' + row.name); } }, function (tx, error) { alert('ooops ' + error.message); }; }); Novidades da versão 5

21 CRUD em Web SQL Databases: Exclusão: db.transaction( function (tx) { tx.executesql( 'DROP TABLE contacts', [], function (tx, results) { alert('tabela excluída'); }, function (tx, error) { alert('ooops ' + error.message); } ); }); Novidades da versão 5

PROGRAMAÇÃO PARA DISPOSITIVOS MÓVEIS ARMAZENAMENTO EM BD NO DM. Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc. http://about.me/tilfrozza

PROGRAMAÇÃO PARA DISPOSITIVOS MÓVEIS ARMAZENAMENTO EM BD NO DM. Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc. http://about.me/tilfrozza PROGRAMAÇÃO PARA DISPOSITIVOS MÓVEIS ARMAZENAMENTO EM BD NO DM Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc. http://about.me/tilfrozza ROTEIRO Introdução App de exemplo Implementação do exemplo Testes realizados

Leia mais

PROGRAMAÇÃO PARA DISPOSITIVOS MÓVEIS ARMAZENAMENTO EM BD NO DM. Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc. http://about.me/tilfrozza

PROGRAMAÇÃO PARA DISPOSITIVOS MÓVEIS ARMAZENAMENTO EM BD NO DM. Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc. http://about.me/tilfrozza PROGRAMAÇÃO PARA DISPOSITIVOS MÓVEIS ARMAZENAMENTO EM BD NO DM Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc. http://about.me/tilfrozza ROTEIRO Introdução App de exemplo Implementação do exemplo Testes realizados

Leia mais

PROGRAMAÇÃO PARA DISPOSITIVOS MÓVEIS -HTML 5: ARMAZENAMENTO DE DADOS (CLIENTE) Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc. http://about.

PROGRAMAÇÃO PARA DISPOSITIVOS MÓVEIS -HTML 5: ARMAZENAMENTO DE DADOS (CLIENTE) Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc. http://about. PROGRAMAÇÃO PARA DISPOSITIVOS MÓVEIS -HTML 5: ARMAZENAMENTO DE DADOS (CLIENTE) Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc. http://about.me/tilfrozza ROTEIRO Introdução Compatibilidade Principais características

Leia mais

PROGRAMAÇÃO PARA DISPOSITIVOS MÓVEIS -HTML 5: ARMAZENAMENTO DE DADOS (CLIENTE) Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc. http://about.

PROGRAMAÇÃO PARA DISPOSITIVOS MÓVEIS -HTML 5: ARMAZENAMENTO DE DADOS (CLIENTE) Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc. http://about. PROGRAMAÇÃO PARA DISPOSITIVOS MÓVEIS -HTML 5: ARMAZENAMENTO DE DADOS (CLIENTE) Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc. http://about.me/tilfrozza ROTEIRO Introdução Compatibilidade Principais características

Leia mais

Afinal o que é HTML?

Afinal o que é HTML? Aluno : Jakson Nunes Tavares Gestão e tecnologia da informacão Afinal o que é HTML? HTML é a sigla de HyperText Markup Language, expressão inglesa que significa "Linguagem de Marcação de Hipertexto". Consiste

Leia mais

Análise da Nova Linguagem HTML5 para o Desenvolvimento Web

Análise da Nova Linguagem HTML5 para o Desenvolvimento Web Análise da Nova Linguagem HTML5 para o Desenvolvimento Web Sergio N. Ikeno¹, Késsia Rita da Costa Marchi¹ ¹Universidade Paranaense (Unipar) Paranavaí PR Brasil sergioikn@gmail.com, kessia@unipar.br Resumo.

Leia mais

XHTML 1.0 DTDs e Validação

XHTML 1.0 DTDs e Validação XHTML 1.0 DTDs e Validação PRnet/2012 Ferramentas para Web Design 1 HTML 4.0 X XHTML 1.0 Quais são os três principais componentes ou instrumentos mais utilizados na internet? PRnet/2012 Ferramentas para

Leia mais

Desenvolvimento de Sistemas WEB

Desenvolvimento de Sistemas WEB Desenvolvimento de Sistemas WEB JavaScript - Aula 14 Introdução Arthur Porto - IFNMG Campus Salinas arthur.porto@ifnmg.edu.br arthurporto.com.br JavaScript - Aula 14 Introdução Desenvolvimento de Sistemas

Leia mais

Introdução ao HTML 5 e Implementação de Documentos

Introdução ao HTML 5 e Implementação de Documentos Linguagem de Programação para Web Introdução ao HTML 5 e Implementação de Documentos Prof. Mauro Lopes 1-31 20 Objetivo Iremos aqui apresentar a estrutura básica de um documento HTML e iremos também apresentar

Leia mais

Aplicativos para Internet Aula 01

Aplicativos para Internet Aula 01 Aplicativos para Internet Aula 01 Arquitetura cliente/servidor Introdução ao HTML, CSS e JavaScript Prof. Erika Miranda Universidade de Mogi das Cruzes Uso da Internet http://www.ibope.com.br/pt-br/noticias/paginas/world-wide-web-ou-www-completa-22-anos-nesta-terca-feira.aspx

Leia mais

Desenvolvimento de Aplicações Web. Prof. José Eduardo A. de O. Teixeira www.vqv.com.br / j.edu@vqv.com.br

Desenvolvimento de Aplicações Web. Prof. José Eduardo A. de O. Teixeira www.vqv.com.br / j.edu@vqv.com.br Desenvolvimento de Aplicações Web Programação Contextualização de aplicações Web: navegadores e servidores como interpretadores, tecnologias do lado do cliente (XHTML, CSS, Javascript) e do lado do servidor

Leia mais

HTML5. features para usar no futuro já! @w3cbrasil @w3cteam

HTML5. features para usar no futuro já! @w3cbrasil @w3cteam HTML5 features para usar no futuro já! @w3cbrasil @w3cteam @yaso @vanessametonini W3C Há muito tempo atrás... TimBL propôs a Web em 1989 (há 23 anos) - URI + HTTP + HTML Há muito tempo atrás... a Web em

Leia mais

HTML5 - POR QUE USÁ-LO?

HTML5 - POR QUE USÁ-LO? HTML5 - POR QUE USÁ-LO? Ícaro Carlos Andrade Costa (icarocarlosandrade@gmail.com) Igor Antônio Santos Andrade (igorantonioandrade@gmail.com) RESUMO A linguagem HTML surgiu a mais de duas décadas como um

Leia mais

Aula 9: Fundamentos do JQuery Fonte: Plano de Aula Oficial da Disciplina

Aula 9: Fundamentos do JQuery Fonte: Plano de Aula Oficial da Disciplina Programação para Internet Rica 1 Aula 9: Fundamentos do JQuery Fonte: Plano de Aula Oficial da Disciplina Objetivo: Capacitar o aluno para o trabalho com o framework JQuery. INTRODUÇÃO JQuery é uma biblioteca

Leia mais

HTML5 e Mobile Web Reinaldo Ferraz W3C Brasil

HTML5 e Mobile Web Reinaldo Ferraz W3C Brasil HTML5 e Mobile Web Reinaldo Ferraz W3C Brasil Um pouco do W3C O W3C no Brasil Web e W3C 5 Tim Berners-Lee criou / propôs a Web em 1989 (há 23 anos) (URI + HTTP + HTML) HTML5 - Futuro da Web Web em 1989

Leia mais

Minicurso introdutório de desenvolvimento para web em HTML5. Cristiano Costa

Minicurso introdutório de desenvolvimento para web em HTML5. Cristiano Costa Minicurso introdutório de desenvolvimento para web em HTML5 Cristiano Costa Sobre mim Graduando em Engenharia Eletrônica - UNIFEI Trabalhou em desenvolvimento de sistemas empresariais (Base em servidores

Leia mais

English Português. By erickalves 25 Julho, 2009-01:08. Devido à política (#) de segurança. Encontrar Blogs Crie o seu blog de graça Ganhe prêmios

English Português. By erickalves 25 Julho, 2009-01:08. Devido à política (#) de segurança. Encontrar Blogs Crie o seu blog de graça Ganhe prêmios Encontrar Blogs Crie o seu blog de graça Ganhe prêmios English Português Cel: +55 (21) 7417-9918 E-mail: erick@lithic.com.br Inserindo dados no banco em PHP + Ajax + jquery + Mysql + Validação (/pt-br/blog/tutoriais

Leia mais

#Aula Nº 1 Introdução webstandards.samus.com.br Vinicius Fiorio Custódio samus@samus.com.br

#Aula Nº 1 Introdução webstandards.samus.com.br Vinicius Fiorio Custódio samus@samus.com.br #Aula Nº 1 Introdução webstandards.samus.com.br Vinicius Fiorio Custódio samus@samus.com.br #O que é Web Standards? São padrões de desenvolvimento web recomendados pela W3C que visam a implementação de

Leia mais

HTML5. André Tavares da Silva. andre.silva@udesc.br

HTML5. André Tavares da Silva. andre.silva@udesc.br HTML5 André Tavares da Silva andre.silva@udesc.br O que é HTML5? HTML5 será o novo padrão para HTML, XHTML e HTML DOM (Document Object Model). A última versão (4.01) foi definida em 1999 e a Web mudou

Leia mais

DESENVOLVIMENTODE APLICAÇÕESPARAINTERNET:PHP. VitorFariasCoreia

DESENVOLVIMENTODE APLICAÇÕESPARAINTERNET:PHP. VitorFariasCoreia DESENVOLVIMENTODE APLICAÇÕESPARAINTERNET:PHP VitorFariasCoreia INFORMAÇÃOECOMUNICAÇÃO Autor Vitor Farias Correia Graduado em Sistemas de Informação pela FACITEC e especialista em desenvolvimento de jogos

Leia mais

TAW Tópicos de Ambiente Web

TAW Tópicos de Ambiente Web TAW Tópicos de Ambiente Web Teste rveras@unip.br Aula 11 Agenda Usabilidade Compatibilidade Validação Resolução de tela Velocidade de carregação Acessibilidade Testes Nesta etapa do projeto do web site

Leia mais

trigger insert, delete, update

trigger insert, delete, update 1 Um trigger é um conjunto de instruções SQL armazenadas no catalogo da BD Pertence a um grupo de stored programs do MySQL Executado quando um evento associado com uma tabela acontece: insert, delete,

Leia mais

Desenvolvendo com Bootstrap 3: um framework front-end que vale a pena!

Desenvolvendo com Bootstrap 3: um framework front-end que vale a pena! Desenvolvendo com Bootstrap 3: um framework front-end que vale a pena! É engraçado como temos receio do novo. Me acostumei a desenvolver sites do zero, desde a primeira linha de código. Achava estranho

Leia mais

Desenvolvendo Websites com PHP

Desenvolvendo Websites com PHP Desenvolvendo Websites com PHP Aprenda a criar Websites dinâmicos e interativos com PHP e bancos de dados Juliano Niederauer 19 Capítulo 1 O que é o PHP? O PHP é uma das linguagens mais utilizadas na Web.

Leia mais

Construindo um sistema simples de cadastro de fornecedores em PHP e MySQL.

Construindo um sistema simples de cadastro de fornecedores em PHP e MySQL. Construindo um sistema simples de cadastro de fornecedores em PHP e MySQL. Procuraremos mostrar os principais procedimentos para fazer um cadastro de registros numa base de dados MySQL utilizando a linguagem

Leia mais

HTML5 e CSS3 O presente e o futuro da WEB. Danilo Borges da Silva Daniloborges_@hotmail.com

HTML5 e CSS3 O presente e o futuro da WEB. Danilo Borges da Silva Daniloborges_@hotmail.com HTML5 e CSS3 O presente e o futuro da WEB Danilo Borges da Silva Daniloborges_@hotmail.com Agenda Introdução Histórico Características Conclusão Referências Introdução HTML HTML é uma abreviação de Hypertext

Leia mais

APOSTILA BANCO DE DADOS INTRODUÇÃO A LINGUAGEM SQL

APOSTILA BANCO DE DADOS INTRODUÇÃO A LINGUAGEM SQL 1. O que é Linguagem SQL 2. Instrução CREATE 3. CONSTRAINT 4. ALTER TABLE 5. RENAME TABLE 6. TRUCANTE TABLE 7. DROP TABLE 8. DROP DATABASE 1 1. O que é Linguagem SQL 2. O SQL (Structured Query Language)

Leia mais

Algoritmia e Programação APROG HTML. Introdução. Nelson Freire (ISEP DEI-APROG 2014/15) 1/15

Algoritmia e Programação APROG HTML. Introdução. Nelson Freire (ISEP DEI-APROG 2014/15) 1/15 APROG Algoritmia e Programação HTML Introdução Nelson Freire (ISEP DEI-APROG 2014/15) 1/15 O que é o HTML? Sumário Geral Documento HTML Elemento HTML Estrutura Básica de Documento HTML Elementos Títulos

Leia mais

Técnicas e processos de produção. Profº Ritielle Souza

Técnicas e processos de produção. Profº Ritielle Souza Técnicas e processos de produção Profº Ritielle Souza INTRODUÇÃO HTML Sigla em inglês para Hyper Text Markup Language, traduzindo daria algo como Linguagem para marcação de Hipertexto. E o que seria o

Leia mais

PADRÕES PARA O DESENVOLVIMENTO NA WEB

PADRÕES PARA O DESENVOLVIMENTO NA WEB PADRÕES PARA O DESENVOLVIMENTO NA WEB Ederson dos Santos Cordeiro de Oliveira 1,Tiago Bonetti Piperno 1, Ricardo Germano 1 1 Universidade Paranaense (UNIPAR) Paranavaí PR- Brasil edersonlikers@gmail.com,

Leia mais

HTML5 E WEB SEMÂNTICA, A WEB COM SIGNIFICADO

HTML5 E WEB SEMÂNTICA, A WEB COM SIGNIFICADO HTML5 E WEB SEMÂNTICA, A WEB COM SIGNIFICADO Djalma Gonçalves Costa Junior¹, Willian Barbosa Magalhães¹ ¹Universidade Paranaense (Unipar) Paranavaí - PR - Brasil djalma.g.costajr@gmail.com wmagalhaes@unipar.br

Leia mais

Índice. Introdução 31. Tutorial 1: O Microsoft Access como Sistema de Gestão de Bases de Dados Relacionais 35

Índice. Introdução 31. Tutorial 1: O Microsoft Access como Sistema de Gestão de Bases de Dados Relacionais 35 Introdução 31 1. Bases de Dados Relacionais 31 2. Modelação de Bases de Dados 31 3. Modelo de Classes UML 32 4. Linguagem SQL 32 5. Sobre o Microsoft" Access" 32 Tutorial 1: O Microsoft Access como Sistema

Leia mais

O CONCEITO DE TDD NO DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE

O CONCEITO DE TDD NO DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE O CONCEITO DE TDD NO DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE Renan Leme Nazário, Ricardo Rufino Universidade Paranaense (Unipar) Paranavaí PR - Brasil renazariorln@gmail.com, ricardo@unipar.br Resumo. Este artigo

Leia mais

V1.1 SITE EM UM SITE 11/2015 MINUTOS APRENDA A PROGRAMAR IMAGINE FAZER O SEU PRIMEIRO PROGRAMA EM 180 SEGUNDOS WWW.DESAFIO3MINUTOS.COM.

V1.1 SITE EM UM SITE 11/2015 MINUTOS APRENDA A PROGRAMAR IMAGINE FAZER O SEU PRIMEIRO PROGRAMA EM 180 SEGUNDOS WWW.DESAFIO3MINUTOS.COM. 11/2015 UM SITE SITE EM EM UM 3 APRENDA A PROGRAMAR IMAGINE FAZER O SEU PRIMEIRO PROGRAMA EM 180 SEGUNDOS MINUTOS V1.1 WWW.DESAFIO3MINUTOS.COM.BR ELIELBARONE RUBY ON RAILS O que é? Ruby on Rails é um framework,

Leia mais

BEM-VINDOS AO CURSO DE ORIENTADO A OBJETOS

BEM-VINDOS AO CURSO DE ORIENTADO A OBJETOS 21/11/2013 PET Sistemas de Informação Faculdade de Computação Universidade Federal de Uberlândia 1 BEM-VINDOS AO CURSO DE ORIENTADO A OBJETOS Leonardo Pimentel Ferreira Higor Ernandes Ramos Silva 21/11/2013

Leia mais

PROGRAMAÇÃO PARA INTERNET RICA RICH INTERNET APPLICATIONS

PROGRAMAÇÃO PARA INTERNET RICA RICH INTERNET APPLICATIONS PROGRAMAÇÃO PARA INTERNET RICA RICH INTERNET APPLICATIONS Prof. Dr. Daniel Caetano 2012-1 Objetivos Apresentar o que é uma Aplicação Rica para Internet Contextualizar tais aplicações na Web e os desafios

Leia mais

Structured Query Language (SQL) Ambiente Simplificado de um SGBD

Structured Query Language (SQL) Ambiente Simplificado de um SGBD Structured Query Language (SQL) Ambiente Simplificado de um SGBD 2 1 Características dos SGBDs Natureza auto-contida de um sistema de banco de dados: metadados armazenados num catálogo ou dicionário de

Leia mais

Millennium ECO 2.0 (beta)

Millennium ECO 2.0 (beta) MILLENNIUM NETWORK Millennium ECO 2.0 (beta) Documentação Técnica (draft) 10/2013 Este documento contém as instruções para a utilização da biblioteca Millenium_Eco que se presta à comunicação de aplicativos

Leia mais

Desenvolvimento em Ambiente Web. HTML - Introdução

Desenvolvimento em Ambiente Web. HTML - Introdução Desenvolvimento em Ambiente Web HTML - Introdução O que é HTML? HTML é uma linguagem para descrever a estrutura de uma página WEB. Ela permite: Publicar documentos online com cabeçalhos, texto, tabelas,

Leia mais

ADOBE FLASH PLAYER 10.3 Gerenciador de configurações locais

ADOBE FLASH PLAYER 10.3 Gerenciador de configurações locais ADOBE FLASH PLAYER 10.3 Gerenciador de configurações locais PRERELEASE 03/07/2011 Avisos legais Avisos legais Para consultar avisos legais, acesse o site http://help.adobe.com/pt_br/legalnotices/index.html.

Leia mais

PRnet/2013. Linguagem de Programação Web

PRnet/2013. Linguagem de Programação Web Linguagem de Programação Web Linguagem de Programação Web Prnet/2013 Linguagem de Programação Web» Programas navegadores» Tipos de URL» Protocolos: HTTP, TCP/IP» Hipertextos (páginas WEB)» HTML, XHTML»

Leia mais

Primeiro contato com JavaScript

Primeiro contato com JavaScript Primeiro contato com JavaScript Visão Geral JavaScript É uma linguagem em formato script; Permite dinamizar funções do site e criar interatividade em páginas web. O JavaScript permite: Coletar dados dos

Leia mais

APOSTILA DE LINGUAGEM DE PROGRAMAÇÃO IV

APOSTILA DE LINGUAGEM DE PROGRAMAÇÃO IV APOSTILA DE LINGUAGEM DE PROGRAMAÇÃO IV CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO PROF. ERWIN ALEXANDER UHLMANN Universidade Guarulhos Página 1 Agradecimentos Agradeço a todos os alunos que com suas dúvidas me ajudaram a

Leia mais

Curso Avançado Sistema EMBI

Curso Avançado Sistema EMBI Curso Avançado Sistema EMBI Módulo Atendentes e Administradores Todos os direitos reservados. Nenhuma parte deste trabalho pode ser reproduzida em qualquer forma por qualquer meio gráfico, eletrônico ou

Leia mais

Maurício Samy Silva. Novatec

Maurício Samy Silva. Novatec Maurício Samy Silva Novatec Sumário Agradecimentos...13 Sobre o autor...13 Introdução...15 Para quem foi escrito este livro... 15 Convenções tipográficas... 16 Site do livro... 18 Capítulo 1 O que é (X)HTML?...20

Leia mais

MANUTENÇÃO DE COMPUTADORES II

MANUTENÇÃO DE COMPUTADORES II MANUTENÇÃO DE COMPUTADORES II Introdução Muitos itens de hardware possuem ferramentas de manutenção que podem ser acionadas via software Ações comuns que um software pode executar para melhorar o desempenho

Leia mais

Desenvolvendo para WEB

Desenvolvendo para WEB Nível - Básico Desenvolvendo para WEB Por: Evandro Silva Neste nosso primeiro artigo vamos revisar alguns conceitos que envolvem a programação de aplicativos WEB. A ideia aqui é explicarmos a arquitetura

Leia mais

Microsoft Internet Explorer. Browser/navegador/paginador

Microsoft Internet Explorer. Browser/navegador/paginador Microsoft Internet Explorer Browser/navegador/paginador Browser (Navegador) É um programa que habilita seus usuários a interagir com documentos HTML hospedados em um servidor web. São programas para navegar.

Leia mais

Aula 2: RIA - Aplicações Ricas para Internet Fonte: Plano de Aula Oficial da Disciplina

Aula 2: RIA - Aplicações Ricas para Internet Fonte: Plano de Aula Oficial da Disciplina Programação para Internet Rica 1 Aula 2: RIA - Aplicações Ricas para Internet Fonte: Plano de Aula Oficial da Disciplina Objetivo: Identificar as principais características de uma Aplicação Internet Rica.

Leia mais

BANCO DE DADOS WEB AULA 4. linguagem SQL: subconjuntos DCL, DDL e DML. professor Luciano Roberto Rocha. www.lrocha.com

BANCO DE DADOS WEB AULA 4. linguagem SQL: subconjuntos DCL, DDL e DML. professor Luciano Roberto Rocha. www.lrocha.com BANCO DE DADOS WEB AULA 4 linguagem SQL: subconjuntos DCL, DDL e DML professor Luciano Roberto Rocha www.lrocha.com O que é SQL? Structured Query Language, ou Linguagem de Consulta Estruturada ou SQL,

Leia mais

Manipulação de Dados em PHP (Visualizar, Inserir, Atualizar e Excluir) Parte 2

Manipulação de Dados em PHP (Visualizar, Inserir, Atualizar e Excluir) Parte 2 Desenvolvimento Web III Manipulação de Dados em PHP (Visualizar, Inserir, Atualizar e Excluir) Parte 2 Prof. Mauro Lopes 1-31 21 Objetivos Nesta aula iremos trabalhar a manipulação de banco de dados através

Leia mais

Universidade Federal do Espírito Santo CCA UFES. Centro de Ciências Agrárias CCA UFES Departamento de Computação. JavaScript

Universidade Federal do Espírito Santo CCA UFES. Centro de Ciências Agrárias CCA UFES Departamento de Computação. JavaScript Universidade Federal do Espírito Santo Centro de Ciências Agrárias CCA UFES Departamento de Computação Universidade Federal do Espírito Santo CCA UFES JavaScript Desenvolvimento de Sistemas para WEB Site:

Leia mais

O papel do "devigner" e as novidades do HTML5. O novo profissional de Interfaces

O papel do devigner e as novidades do HTML5. O novo profissional de Interfaces O papel do "devigner" e as novidades do HTML5 O novo profissional de Interfaces O Surgimento da Web A web surgiu na década de 80 em um centro de pesquisa científica (CERN) Características: Documentos em

Leia mais

DESENVOLVENDO SOLUÇÕES COM VISUAL FOXPRO 8 E 9

DESENVOLVENDO SOLUÇÕES COM VISUAL FOXPRO 8 E 9 DESENVOLVENDO SOLUÇÕES COM VISUAL FOXPRO 8 E 9 Í N D I C E Capítulo 1 - O Início de Tudo 1 Reunindo todas as informações necessárias 2 Instalando o Visual FoxPro 2 Configurando o Visual FoxPro 7 Capítulo

Leia mais

Programação para Internet I 9. HTML5. Nuno Miguel Gil Fonseca nuno.fonseca@estgoh.ipc.pt

Programação para Internet I 9. HTML5. Nuno Miguel Gil Fonseca nuno.fonseca@estgoh.ipc.pt Programação para Internet I 9. HTML5 Nuno Miguel Gil Fonseca nuno.fonseca@estgoh.ipc.pt Resumidamente, é o novo standard para estruturar conteúdo de páginas web. A última versão de HTML surgiu em 1999,

Leia mais

JavaScript. Carlos Santos LabMM 3 - NTC - DeCA - UA Aula 03, 18-09-2013

JavaScript. Carlos Santos LabMM 3 - NTC - DeCA - UA Aula 03, 18-09-2013 JavaScript Carlos Santos LabMM 3 - NTC - DeCA - UA Aula 03, 18-09-2013 O que é? Linguagem de programação para a Web... interpretada ou não compilada; todos os browsers atuais têm interpretadores de JS;

Leia mais

Manual de Integração Via Gadget. Passo a passo para realizar a integração entre websites e a plataforma Virtual Target.

Manual de Integração Via Gadget. Passo a passo para realizar a integração entre websites e a plataforma Virtual Target. Manual de Integração Via Gadget Passo a passo para realizar a integração entre websites e a plataforma Virtual Target. Manual de Integração Via Gadget 1. Introdução 1.1. O que é? Virtual Target Gadgets

Leia mais

Introdução à Engenharia da Computação. Banco de Dados Professor Machado

Introdução à Engenharia da Computação. Banco de Dados Professor Machado Introdução à Engenharia da Computação Banco de Dados Professor Machado 1 Sistemas isolados Produção Vendas Compras Banco de Dados Produtos... Banco de Dados Produtos... Banco de Dados Produtos... Desvantagens:

Leia mais

Os dados no MySQL são armazenado em tabelas. Uma tabela é uma colecção de informação relacionada e consiste em colunas e linhas.

Os dados no MySQL são armazenado em tabelas. Uma tabela é uma colecção de informação relacionada e consiste em colunas e linhas. MySQL 101 Recapitulando Os dados no MySQL são armazenado em tabelas. Uma tabela é uma colecção de informação relacionada e consiste em colunas e linhas. As bases de dados são úteis quando necessitamos

Leia mais

Introdução à Tecnologia Web HTML HyperText Markup Language XHTML extensible HyperText Markup Language Seção do Corpo Estrutura da Página

Introdução à Tecnologia Web HTML HyperText Markup Language XHTML extensible HyperText Markup Language Seção do Corpo Estrutura da Página IntroduçãoàTecnologiaWeb HTML HyperTextMarkupLanguage XHTML extensiblehypertextmarkuplanguage SeçãodoCorpo EstruturadaPágina ProfªMSc.ElizabeteMunzlinger ProfªMSc.ElizabeteMunzlinger SeçãodoCorpo EstruturadaPágina

Leia mais

Disciplina: Unidade V: Prof.: E-mail: Período:

Disciplina: Unidade V: Prof.: E-mail: Período: Encontro 17 Disciplina: Sistemas de Banco de Dados Unidade V: Introdução à Linguagem SQL Prof.: Mario Filho E-mail: pro@mariofilho.com.br Período: 5º. SIG - ADM 13. Introdução à Linguagem SQL Introdução

Leia mais

BANCO DE DADOS II Prof. Ricardo Rodrigues Barcelar http://www.ricardobarcelar.com

BANCO DE DADOS II Prof. Ricardo Rodrigues Barcelar http://www.ricardobarcelar.com - Aula 11-1. INTRODUÇÃO TRIGGERS (GATILHOS OU AUTOMATISMOS) Desenvolver uma aplicação para gerenciar os dados significa criar uma aplicação que faça o controle sobre todo ambiente desde a interface, passando

Leia mais

DESENVOLVIMENTO WEB DENTRO DOS PARADIGMAS DO HTML5

DESENVOLVIMENTO WEB DENTRO DOS PARADIGMAS DO HTML5 DESENVOLVIMENTO WEB DENTRO DOS PARADIGMAS DO HTML5 Alex de Andrade Catini¹, Tiago Piperno Bonetti¹ ¹Universidade Paranaense (Unipar) Paranavaí PR Brasil Alex.catini@gmail.com, bonetti@unipar.br Resumo:

Leia mais

Transações Seguras em Bancos de Dados (MySQL)

Transações Seguras em Bancos de Dados (MySQL) Transações Seguras em Bancos de Dados (MySQL) Índice Entendendo os storage engines do MySQL 5 1 As ferramentas 1 Mais algumas coisas que você deve saber 1 Com a mão na massa 2 Mais ferramentas Usando o

Leia mais

PHP (Seções, Cookies e Banco de Dados)

PHP (Seções, Cookies e Banco de Dados) PHP (Seções, Cookies e Banco de Dados) André Tavares da Silva andre.silva@udesc.br Seções Basicamente, as seções são métodos que preservam determinados dados ativos enquanto o navegador do cliente estiver

Leia mais

Capítulo 04: Persistência com SQLite

Capítulo 04: Persistência com SQLite Capítulo 04: Persistência com SQLite Instrutor Programador desde 2000 Aluno de doutorado Mestre em informática pelo ICOMP/UFAM Especialista em aplicações WEB FUCAPI marcio.palheta@gmail.com sites.google.com/site/marcio

Leia mais

O sucesso da WWW. Atualização de Hiperdocumentos. Atualização de Hiperdocumentos. Cuidados. Exemplo. Passos. Motivos :

O sucesso da WWW. Atualização de Hiperdocumentos. Atualização de Hiperdocumentos. Cuidados. Exemplo. Passos. Motivos : Atualização de Hiperdocumentos Links Estrutura lógica Estruturas de apresentação Conteúdo (textual, imagens paradas, imagens em movimento e sons) Conclusões O sucesso da WWW Motivos : Facilidade de utilização

Leia mais

Escrito por Neri Neitzke Qua, 25 de Junho de 2014 14:51 - Última atualização Qua, 25 de Junho de 2014 14:54

Escrito por Neri Neitzke Qua, 25 de Junho de 2014 14:51 - Última atualização Qua, 25 de Junho de 2014 14:54 Java para Web 4, aprenda criar um sistema para web usando MVC (Model View Controller), DAO, JSTL, Custom Tags, HTML5, JavaScript, CSS3, Eclipse, Netbeans, postgresql powerdesigner. São 159 videoaulas em

Leia mais

Introdução à Tecnologia Web HTML HyperText Markup Language XHTML extensible HyperText Markup Language Declaração DOCTYPE e Tag Raiz html

Introdução à Tecnologia Web HTML HyperText Markup Language XHTML extensible HyperText Markup Language Declaração DOCTYPE e Tag Raiz html IntroduçãoàTecnologiaWeb HTML HyperTextMarkupLanguage XHTML extensiblehypertextmarkuplanguage DeclaraçãoDOCTYPEeTagRaizhtml ProfªMSc.ElizabeteMunzlinger www.elizabete.com.br ProfªMSc.ElizabeteMunzlinger

Leia mais

Escrito por Sáb, 15 de Outubro de 2011 01:19 - Última atualização Seg, 26 de Março de 2012 03:32

Escrito por Sáb, 15 de Outubro de 2011 01:19 - Última atualização Seg, 26 de Março de 2012 03:32 Preço R$ 129.00 Compre aqui Curso de PHP O.O usando Adodb, aprenda a criar uma loja virtual (carrinho de compras) até a geração do boleto bancário. Usei: Mysql e Dreamweaver cs4. São 163 videoaulas, 2

Leia mais

HTML5 HyperText Markup Language v5

HTML5 HyperText Markup Language v5 HTML5 HyperText Markup Language v5 Composição Web Engenharia InformáBca / InformáBca Web 2014/15 Artur M. Arsénio O Que há de novo no HTML5? A declaração DOCTYPE do HTML5 é muito simples:

Leia mais

Desenvolvendo Websites com PHP

Desenvolvendo Websites com PHP Desenvolvendo Websites com PHP 2ª Edição Juliano Niederauer Novatec Copyright 2009, 2011 da Novatec Editora Ltda. Todos os direitos reservados e protegidos pela Lei 9.610 de 19/02/1998. É proibida a reprodução

Leia mais

Documentos. ISSN 1982-5390 Dezembro, 2007. Sistema de Gestão de Licitações do Site da Embrapa Pecuária Sul Licitações 1.0 - Manual do Usuário

Documentos. ISSN 1982-5390 Dezembro, 2007. Sistema de Gestão de Licitações do Site da Embrapa Pecuária Sul Licitações 1.0 - Manual do Usuário Documentos ISSN 1982-5390 Dezembro, 2007 Sistema de Gestão de Licitações do Site da Embrapa Pecuária Sul Licitações 1.0 - Manual do Usuário 68 ISSN 1982-5390 Dezembro, 2007 Empresa Brasileira de Pesquisa

Leia mais

Banco de Dados Oracle 10g: Introdução à Linguagem SQL

Banco de Dados Oracle 10g: Introdução à Linguagem SQL Oracle University Entre em contato: 0800 891 6502 Banco de Dados Oracle 10g: Introdução à Linguagem SQL Duração: 5 Dias Objetivos do Curso Esta classe se aplica aos usuários do Banco de Dados Oracle8i,

Leia mais

Criando Banco de Dados, Tabelas e Campos através do HeidiSQL. Prof. Vitor H. Migoto de Gouvêa Colégio IDESA 2011

Criando Banco de Dados, Tabelas e Campos através do HeidiSQL. Prof. Vitor H. Migoto de Gouvêa Colégio IDESA 2011 Criando Banco de Dados, Tabelas e Campos através do HeidiSQL Prof. Vitor H. Migoto de Gouvêa Colégio IDESA 2011 Edição 2 Pedreiros da Informação Criando Banco de Dados, Tabelas e Campos através do HeidiSQL

Leia mais

Agregadores de Conteúdo

Agregadores de Conteúdo Agregadores de Conteúdo São programas ou sites capazes de interpretar e mostrar o conteúdo dos Feeds RSS. Essa é uma forma de facilitar a leitura de vários sites e blogs, acessando o que há de novo em

Leia mais

PHP INTEGRAÇÃO COM MYSQL PARTE 1

PHP INTEGRAÇÃO COM MYSQL PARTE 1 INTRODUÇÃO PHP INTEGRAÇÃO COM MYSQL PARTE 1 Leonardo Pereira leonardo@estudandoti.com.br Facebook: leongamerti http://www.estudandoti.com.br Informações que precisam ser manipuladas com mais segurança

Leia mais

0,5 pelo negrito das palavras ID, Nome, E-mail e Analisar em outro momento.

0,5 pelo negrito das palavras ID, Nome, E-mail e Analisar em outro momento. IFES - Campus Cachoeiro de Itapemirim-ES Curso Técnico em Informática Disciplina: Programação Web Professor: Flávio Izo e Rafael Vargas Data: 07/04/2015 Aluno: GABARITO Valor: 12,5 Conteúdo: HTML + Formulários

Leia mais

Desenvolvimento de aplicação web com framework JavaServer Faces e Hibernate

Desenvolvimento de aplicação web com framework JavaServer Faces e Hibernate Desenvolvimento de aplicação web com framework JavaServer Faces e Hibernate Tiago Peres Souza 1, Jaime Willian Dias 1,2 ¹Universidade paranaense (Unipar) Paranavaí PR Brasil tiagop_ti@hotmail.com 2 Universidade

Leia mais

Roteiro 2 Conceitos Gerais

Roteiro 2 Conceitos Gerais Roteiro 2 Conceitos Gerais Objetivos: UC Projeto de Banco de Dados Explorar conceitos gerais de bancos de dados; o Arquitetura de bancos de dados: esquemas, categorias de modelos de dados, linguagens e

Leia mais

Programação WEB II. PHP e Banco de Dados. progweb2@thiagomiranda.net. Thiago Miranda dos Santos Souza

Programação WEB II. PHP e Banco de Dados. progweb2@thiagomiranda.net. Thiago Miranda dos Santos Souza PHP e Banco de Dados progweb2@thiagomiranda.net Conteúdos Os materiais de aula, apostilas e outras informações estarão disponíveis em: www.thiagomiranda.net PHP e Banco de Dados É praticamente impossível

Leia mais

Módulo 6: Linguagem de Programação IV 6.1. Introdução 6.2. Bases de Dados 6.2.1. Visão Estrutural 6.2.2. SGBD: Sistema de Gestão de Bases de Dados

Módulo 6: Linguagem de Programação IV 6.1. Introdução 6.2. Bases de Dados 6.2.1. Visão Estrutural 6.2.2. SGBD: Sistema de Gestão de Bases de Dados Curso Profissional de Técnico de Multimédia 12ºAno Disciplina: Sistemas de Informação Módulo 6: Linguagem de Programação IV 6.1. Introdução 6.2. Bases de Dados 6.2.1. Visão Estrutural 6.2.2. SGBD: Sistema

Leia mais

Lista de Revisão. 3. Analise a afirmativa a seguir como verdadeira ou falsa e justifique.

Lista de Revisão. 3. Analise a afirmativa a seguir como verdadeira ou falsa e justifique. Lista de Revisão 1. Nos sistemas web, geralmente os usuários apresentam dois problemas típicos, a desorientação e a sobrecarga cognitiva. Discorra sobre esses problemas. 2. Apresente as principais diferenças

Leia mais

Desenvolvendo Aplicações Web com NetBeans

Desenvolvendo Aplicações Web com NetBeans Desenvolvendo Aplicações Web com NetBeans Aula 3 Cap. 4 Trabalhando com Banco de Dados Prof.: Marcelo Ferreira Ortega Introdução O trabalho com banco de dados utilizando o NetBeans se desenvolveu ao longo

Leia mais

13 Conectando PHP com MySQL 13.1 Introdução

13 Conectando PHP com MySQL 13.1 Introdução 13 Conectando PHP com MySQL 13.1 Introdução Agora que você já tem uma idéia básica de comandos MySQL, poderemos ver como a linguagem PHP pode interagir com este banco de dados através de inúmeras funções.

Leia mais

Análise Comparativa dos Recursos e Diferenças das Tecnologias de Programação HTML5 e HTML4

Análise Comparativa dos Recursos e Diferenças das Tecnologias de Programação HTML5 e HTML4 Análise Comparativa dos Recursos e Diferenças das Tecnologias de Programação HTML5 e HTML4 Guilherme Miranda Martins 1, Késsia Rita da Costa Marchi 1 1 Universidade paranaense (Unipar) Paranavaí PR Brasil

Leia mais

SQL Linguagem de Definição de Dados. Banco de Dados Profa. Dra. Cristina Dutra de Aguiar Ciferri

SQL Linguagem de Definição de Dados. Banco de Dados Profa. Dra. Cristina Dutra de Aguiar Ciferri SQL Linguagem de Definição de Dados Banco de Dados SQL Structured Query Language Uma das mais importantes linguagens relacionais (se não a mais importante) Exemplos de SGBD que utilizam SQL Oracle Informix

Leia mais

PHP Profissional. Alexandre Altair de Melo / Mauricio G. F. Nascimento. Editora Novatec

PHP Profissional. Alexandre Altair de Melo / Mauricio G. F. Nascimento. Editora Novatec Introdução Como a idéia deste livro é ir direto ao ponto, vou fazer isso já na introdução. A idéia desse livro não é explicar a teoria e filosofia do PHP, da orientação a objetos, as maravilhas dos design

Leia mais

Java para WEB com Hibernate e Struts 2. Duração 52 horas/aula. Objetvo

Java para WEB com Hibernate e Struts 2. Duração 52 horas/aula. Objetvo Objetvo O curso visa explorar a geração de conteúdo dinâmico para páginas WEB através de recursos da linguagem Java que são a base da plataforma Java Entreprise Editon (Java EE), e mostrar os frameworks

Leia mais

Manual de Instalação. SafeNet Authentication Client 8.2 SP1. (Para MAC OS 10.7)

Manual de Instalação. SafeNet Authentication Client 8.2 SP1. (Para MAC OS 10.7) SafeNet Authentication Client 8.2 SP1 (Para MAC OS 10.7) 2/28 Sumário 1 Introdução... 3 2 Pré-Requisitos Para Instalação... 3 3 Ambientes Homologados... 4 4 Tokens Homologados... 4 5 Instruções de Instalação...

Leia mais

Prof. Omero, pág. 63. Banco de Dados InterBase.

Prof. Omero, pág. 63. Banco de Dados InterBase. Prof. Omero, pág. 63 O que é o InterBase? O InterBase é um SGBDR - Sistema Gerenciador de Banco de Dados Cliente/Servidor Relacional 1 que está baseado no padrão SQL ANSI-9, de alta performance, independente

Leia mais

Acessibilidade no SIEP (Sistema de Informações da Educação Profissional e Tecnológica) Módulo de Acessibilidade Virtual CEFET Bento Gonçalves RS Maio 2008 ACESSIBILIDADE À WEB De acordo com Cifuentes (2000),

Leia mais

Introdução à linguagem SQL

Introdução à linguagem SQL Introdução à linguagem SQL 1 Histórico A linguagem de consulta estruturada (SQL - Structured Query Language) foi desenvolvida pela empresa IBM, no final dos anos 70. O primeiro banco de dados comercial

Leia mais

Introdução à Tecnologia Web. Tipos de Sites. Profª MSc. Elizabete Munzlinger www.elizabete.com.br

Introdução à Tecnologia Web. Tipos de Sites. Profª MSc. Elizabete Munzlinger www.elizabete.com.br IntroduçãoàTecnologiaWeb TiposdeSites ProfªMSc.ElizabeteMunzlinger www.elizabete.com.br ProfªMSc.ElizabeteMunzlinger www.elizabete.com.br TiposdeSites Índice 1 Sites... 2 2 Tipos de Sites... 2 a) Site

Leia mais

História e Evolução da Web. Aécio Costa

História e Evolução da Web. Aécio Costa Aécio Costa A História da Web O que estamos estudando? Período em anos que a tecnologia demorou para atingir 50 milhões de usuários 3 As dez tecnologias mais promissoras 4 A evolução da Web Web 1.0- Passado

Leia mais