EVOLUÇÃO HISTÓRICA DA DOCUMENTAÇÃO ELETRONICA NO BRASIL. Aula 2 - Documentos eletrônicos 23/mar/2012. Prof. Apresentador: José Maria Ribeiro

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "EVOLUÇÃO HISTÓRICA DA DOCUMENTAÇÃO ELETRONICA NO BRASIL. Aula 2 - Documentos eletrônicos 23/mar/2012. Prof. Apresentador: José Maria Ribeiro"

Transcrição

1 EVOLUÇÃO HISTÓRICA DA DOCUMENTAÇÃO ELETRONICA NO BRASIL Aula 2 - Documentos eletrônicos 23/mar/2012 Prof. Apresentador: José Maria Ribeiro

2 Agenda Anterior Conceitos básicos de documentação O que é um documento de arquivo Documento de arquivo no ambiente digital Tipos de documentação eletrônica

3 Agenda de hoje: Repassada Agenda Anterior - Fixação Arquitetura Cliente Servidor Comunicação via WWW Documentos-e Sped

4 Paleolítico Superior: a.c.

5 Ontem: d.c.

6 Ontem: d.c.

7

8

9 Documento documento é qualquer informação contida em um suporte material que contenha a propriedade de ser comunicada (EDUARDO CÉSAR PASA)

10 Documento eletrônico Documento eletrônico é a representação de um fato através de um sistema informatizado e armazenado em um formato específico, capaz de ser compreendido por meio de programas específicos

11 Documento documento eletrônico arquivo informação armazenamento software público particular meio de acesso

12 Documento normas diretrizes procedimentos instrumentos legais Conarq CTDE define gestão preservação padrões produção manutenção propõe

13 Documento eletrônico 2001 MP: ICP - Brasil autenticidade integridade validade jurídica Infraestrutura de Chaves Públicas Brasileira Autoridade Certificadora Raiz - AC Raiz Autoridades Certificadoras - AC Autoridades de Registro - AR Assinatura Digital

14 Documentos eletrônicos fotos filme em AVI áudio em MP3 website s texto em PDF planilha de cálculo Excel documento Word autenticidade x integridade

15 Documentos eletrônicos - Tipos BMP TIF JPEG PDF DOC MOV GIF HTML WAV MP3 XLS PNG MIDI WMA ASP MP4 WMV TXT MPEG AVI BMP

16

17

18 HTML SGML XML W3C

19

20 Documento eletrônico SGML [ISO 1986] Standard Generalized Markup Language HTML ISO 8879:1986

21 Documento Txt escola satélite Democratizando o ensino de alta qualidade Página inicial Quem Somos Espaço do Aluno Espaço do Facilitador Espaço do Professor Inscrições Pós-graduação em 500 cidades MBA em Contabilidade Digital

22 Documento Word escola satélite Democratizando o ensino de alta qualidade Página inicial Quem Somos Espaço do Aluno Espaço do Facilitador Espaço do Professor Inscrições Pós-graduação em 500 cidades MBA em Contabilidade Digital

23 Documento HTML

24 Documento HTML

25 Documento HTML <!DOCTYPE html PUBLIC "-//W3C//DTD XHTML 1.0 Transitional//EN" "http://www.w3.org/tr/xhtml1/dtd/xhtml1- transitional.dtd"> <html xmlns="http://www.w3.org/1999/xhtml" dir="ltr" lang="pt-br"> <head profile="http://gmpg.org/xfn/11"> <meta http-equiv="cache-control" content="no-cache" /> <meta http-equiv="pragma" content="no-cache" /> <meta http-equiv="expires" content="0" /> <meta http-equiv="content-type" content="text/html; charset=utf-8" /> <title> Escola Satélite :: Sinal de Qualidade </title> <link rel="alternate" type="application/rss+xml" title="feed de Escola Satélite :: Sinal de Qualidade»" href="http://escolasatelite.com.br/feed/" /> <link rel="alternate" type="application/rss+xml" title="escola Satélite :: Sinal de Qualidade» Feed de comentários" href="http://escolasatelite.com.br/comments/feed/" /> <meta content="escola Satélite v.1.0" name="generator"/><script type='text/javascript' src='http://escolasatelite.com.br/wp-includes/js/jquery/jquery.js?ver=1.7.1'></script> <link rel="edituri" type="application/rsd+xml" title="rsd" href="http://escolasatelite.com.br/xmlrpc.php?rsd" /> <link rel="wlwmanifest" type="application/wlwmanifest+xml" href="http://escolasatelite.com.br/wpincludes/wlwmanifest.xml" /> <meta name="generator" content="wordpress 3.3.1" /> <!-- Start Of Script Generated By cforms v [Oliver Seidel --> <link rel="stylesheet" type="text/css" href="http://escolasatelite.com.br/wp-content/plugins/cforms/styling/minimal.css" /> <script type="text/javascript" src="http://escolasatelite.com.br/wp-content/plugins/cforms/js/cforms.js"></script> <!-- End Of Script Generated By cforms -->

26 HTML A estrutura básica de um documento HTML apresenta as seguintes marcações: início tags <!DOCTYPE html> <html> <head> Marcações que definem informações sobre o documento <title>título</title> cabeçalho </head> <body> conteúdo Marcações que definem o conteúdo do documento </body> principal </html>

27

28 Aplicações Cliente Servidor É uma arquitetura de sistemas onde o processamento da informação é dividido em módulos ou processos distintos. Um processo é responsável pela manutenção da informação (Servidor), enquanto que outro é responsável pela obtenção dos dados (Cliente). (BATTISTI, Júlio)

29 Aplicações Cliente Servidor Implementada nos anos 90 Possui três componentes principais Servidores: gerenciamento de banco de dados Redes: meio de transporte de dados Softwares: responsável pelo acesso aos dados

30

31

32 Aplicações Cliente Servidor Servidores: processamento e armazenamento Clientes: PC s ligados a rede

33 Aplicações Cliente Servidor Servidores Execução contínua Recebe e responde a solicitações dos Clientes Atende a diversos Clientes simultaneamente Microcomputadores com grande capacidade de processamento e armazenamento Softwares sempre em execução e disponível para os Clientes

34 Aplicações Cliente Servidor Clientes Promovem a conversação com o Servidor, solicitando serviços distribuídos Não se comunica com outros Clientes É responsável pela entrada e saída de dados e comunicação com o usuário Geralmente são PC s Softwares com início e fim definido

35 Aplicações Cliente Servidor Maiframes Computadores de grande porte Serviços e recursos reduzidos Centralização de dados e recursos de processamento Inflexibilidade Inversatibilidade Alto custo

36

37 Aplicações Cliente Servidor: 2 camadas Aplicação O programa que gera a interface com o usuário faz parte da aplicação Cliente. Menus, formulários, relatórios e demais elementos visuais rodam no Cliente Necessária atualização da aplicativo em todos os computadores

38 Aplicações Cliente Servidor: 2 camadas Lógica do Negócio São as regras que definem como os dados serão acessados e processados Toda a Lógica do Negócio fica no Cliente Quando o programa Cliente é instalado, são instaladas todas as regras de acesso ao banco de dados Necessária a atualização da aplicação em toda a rede de clientes

39 Aplicações Cliente Servidor: 2 camadas Características Acesso distribuído Multiusuário Dificuldade de manutenção e gerenciamento Uso de licenças: Alto Custo

40

41

42 Aplicações Cliente Servidor: 3 camadas As Regras do Negócio são centralizadas em um Servidor de Aplicações Todo o acesso do cliente ao banco de dados é feito de acordo com as regras contidas no Servidor de Aplicações. O servidor de Aplicações é quem acessa banco de dados

43 Aplicações Cliente Servidor: 3 camadas O servidor de banco de dados provê toda informação necessária para o funcionamento da aplicação Atualização mais fácil das Regras do Negócio Aumento da flexibilidade Maior segurança e controle do acesso aos dados Necessária a atualização da aplicação em toda a rede de clientes

44 Aplicações Cliente Servidor: 4 camadas Na aplicação 4 camadas a interface/apresentação do cliente é centralizada em um determinado ponto: Servidor Web. O Cliente deixa de existir como um programa que precisa ser instalado em cada micro. O acesso à aplicação é feito através de um navegador: Internet Explorer, Netscape Navigator, Chrome, Safari, Mozila...

45

46

47 Aplicações Cliente Servidor: 4 camadas Cliente é o Navegador Servidor de Aplicações provê todas as regras do Negócio. Servidor de Banco de Dados provê todas as informações necessárias Atualização das regras do negócio é feita no Servidor

48 Aplicações Cliente Servidor: 4 camadas Vantagens Serviços Recursos Protocolos Localização Descentralização Escalabilidade Integridade

49 www wide world web Tecnologias TCP/IP: infra-estrutura de rede Arquitetura cliente/servidor: estratégia para implementação dos serviços HTTP: Protocolo de aplicação Hypertext Transfer Protocol MIME: padrão de codificação dos dados Multipurpose Internet Mail Extensions HTML: padrão de apresentação dos dados Hypertext Markup Language

50

51

52

53 Documentos eletrônicos Sped

54 Documento eletrônico fiscal Motivação Necessidade de integrar todo o processo relativo à escrituração fiscal, com a substituição do usual documentário em meio físico papel por documento eletrônico com validade jurídica para todos os fins.

55 Documento eletrônico fiscal Motivação Necessidade de integrar todo o processo relativo à escrituração fiscal, com a substituição do usual documentário em meio físico papel por documento eletrônico com validade jurídica para todos os fins.

56 Documento eletrônico fiscal Decreto nº 6.022, de 22 de janeiro de 2007 Institui o projeto SPED Sistema Público de Escrituração Digital visando promover a integração dos fiscos federal, estaduais, mediante a padronização e compartilhamento das informações contábeis e fiscais, respeitadas suas restrições legais.

57 Documento eletrônico fiscal SPED - MP , de 24 de agosto de 2001 A implantação deste projeto em partes ou em sua totalidade exige que todos os documentos eletrônicos sejam assinados digitalmente com uso de Certificados Digitais, expedidos, em conformidade com as regras do ICP-Brasil, pelos representantes legais ou seus procuradores, tendo este arquivo validade jurídica para todos os fins.

58 Documentos eletrônicos Sped

59 Documento eletrônico fiscal - Sped 1. Sped Contábil 2. Sped Fiscal 3. FCONT (Controle Fiscal Contábil de Transição) 4. EFD (Escrituração Fiscal Digital Contribuições) 5. NF-e (Nota Fiscal Eletrônica - Ambiente Nacional) 6. NFS-e (Nota Fiscal de Serviços) 7. CT-e (Conhecimento de Transporte Eletrônico) 8. Central de balanços 9. e-lalur (Livro de Apuração do Lucro Real) 10. EFD Social (Escrituração Fiscal Digital Social)

60 Infra-estrutura redundante

61

62

63

64 Implantação Piloto do Sped O arquivo digital levou uma hora para ser convertido ao padrão do SPED, depois mais 20 minutos para ser validado pelo PVA. Foi transmitido para o SPED em 9 minutos. O SPED em menos de 5 minutos enviou à JUCEMG um resumo do livro. Fonte: Revista Gestão Empresarial Ano 3 N 9

65

66 Aula 2 - Documentos eletrônicos Muito Obrigado!

Aplicativos para Internet Aula 01

Aplicativos para Internet Aula 01 Aplicativos para Internet Aula 01 Arquitetura cliente/servidor Introdução ao HTML, CSS e JavaScript Prof. Erika Miranda Universidade de Mogi das Cruzes Uso da Internet http://www.ibope.com.br/pt-br/noticias/paginas/world-wide-web-ou-www-completa-22-anos-nesta-terca-feira.aspx

Leia mais

Técnicas e processos de produção. Profº Ritielle Souza

Técnicas e processos de produção. Profº Ritielle Souza Técnicas e processos de produção Profº Ritielle Souza INTRODUÇÃO HTML Sigla em inglês para Hyper Text Markup Language, traduzindo daria algo como Linguagem para marcação de Hipertexto. E o que seria o

Leia mais

Do Sintegra ao SPEDFiscal

Do Sintegra ao SPEDFiscal Escrituração Fiscal Digital Clovis Antonio de Souza Claudio Augusto P. de Toledo Arquivos Texto Contribuinte Fisco Registros Fiscais Informações Econômico Fiscais Arquivo Eletrônico Ponte entre o Contribuinte

Leia mais

XHTML 1.0 DTDs e Validação

XHTML 1.0 DTDs e Validação XHTML 1.0 DTDs e Validação PRnet/2012 Ferramentas para Web Design 1 HTML 4.0 X XHTML 1.0 Quais são os três principais componentes ou instrumentos mais utilizados na internet? PRnet/2012 Ferramentas para

Leia mais

WWW - World Wide Web

WWW - World Wide Web WWW World Wide Web WWW Cap. 9.1 WWW - World Wide Web Idéia básica do WWW: Estratégia de acesso a uma teia (WEB) de documentos referenciados (linked) em computadores na Internet (ou Rede TCP/IP privada)

Leia mais

Arquitetura de Sistemas Distribuídos. Introdução a Sistemas Distribuídos

Arquitetura de Sistemas Distribuídos. Introdução a Sistemas Distribuídos Introdução a Sistemas Distribuídos Definição: "Um sistema distribuído é uma coleção de computadores autônomos conectados por uma rede e equipados com um sistema de software distribuído." "Um sistema distribuído

Leia mais

PROJETO DE REDES www.projetoderedes.com.br

PROJETO DE REDES www.projetoderedes.com.br PROJETO DE REDES www.projetoderedes.com.br Curso de Tecnologia em Redes de Computadores Disciplina: Tópicos Avançados II 5º período Professor: José Maurício S. Pinheiro AULA 5: Certificado Digital e Nota

Leia mais

Documentação Eletrônica

Documentação Eletrônica Documentação Eletrônica Universidade Federal Fluminense Ciência da Computação Disciplina: Informática I Prof.: Otton Teixera da Silveira Filho Alunos: Bernardo Baptista do Couto César Motohiro Ujihara

Leia mais

Projetos da Receita Federal

Projetos da Receita Federal Escrituração Fiscal Digital - EFD Projetos da Receita Federal A Escrituração Fiscal Digital - EFD é um arquivo digital, que se constitui de um conjunto de escriturações de documentos fiscais e de outras

Leia mais

Desenvolvimento de Aplicações Web. Prof. José Eduardo A. de O. Teixeira www.vqv.com.br / j.edu@vqv.com.br

Desenvolvimento de Aplicações Web. Prof. José Eduardo A. de O. Teixeira www.vqv.com.br / j.edu@vqv.com.br Desenvolvimento de Aplicações Web Programação Contextualização de aplicações Web: navegadores e servidores como interpretadores, tecnologias do lado do cliente (XHTML, CSS, Javascript) e do lado do servidor

Leia mais

A autoria - II. A autoria - II. Tecnologias básicas da Web. A autoria - II. 2001 Wilson de Pádua Paula Filho. Tópicos:

A autoria - II. A autoria - II. Tecnologias básicas da Web. A autoria - II. 2001 Wilson de Pádua Paula Filho. Tópicos: A autoria - II Tópicos: A autoria - II World Wide Web hipermídia na Internet: sítios Web: páginas de hipertexto; material multimídia; aplicativos Web: muitos tipos de tecnologias de software: scripts,

Leia mais

Afinal o que é HTML?

Afinal o que é HTML? Aluno : Jakson Nunes Tavares Gestão e tecnologia da informacão Afinal o que é HTML? HTML é a sigla de HyperText Markup Language, expressão inglesa que significa "Linguagem de Marcação de Hipertexto". Consiste

Leia mais

www.andrix.com.br professor@andrix.com.br Conceitos Básicos

www.andrix.com.br professor@andrix.com.br Conceitos Básicos Desenvolvimento Andrique web Amorim II www.andrix.com.br professor@andrix.com.br Conceitos Básicos Sites e Aplicações Web Normalmente, as pessoas utilizam o termo SITE quando se referem a blogs, sites

Leia mais

www.audicgroup.com.br DR SPED

www.audicgroup.com.br DR SPED www.audicgroup.com.br DR SPED a EMPRESA A Audic Group no Brasil tem o compromisso com os seus clientes de buscar a satisfação por eles desejada, para tanto dedica-se na identificação dos problemas, na

Leia mais

Curso Tecnológico de Redes de Computadores 5º período Disciplina: Tecnologia WEB Professor: José Maurício S. Pinheiro V. 2009-2

Curso Tecnológico de Redes de Computadores 5º período Disciplina: Tecnologia WEB Professor: José Maurício S. Pinheiro V. 2009-2 Curso Tecnológico de Redes de Computadores 5º período Disciplina: Tecnologia WEB Professor: José Maurício S. Pinheiro V. 2009-2 Aula 2 Computação em Nuvem Desafios e Oportunidades A Computação em Nuvem

Leia mais

CONCEITOS BÁSICOS DE INTERNET. Disciplina: INFORMÁTICA 1º Semestre Prof. AFONSO MADEIRA

CONCEITOS BÁSICOS DE INTERNET. Disciplina: INFORMÁTICA 1º Semestre Prof. AFONSO MADEIRA CONCEITOS BÁSICOS DE INTERNET Disciplina: INFORMÁTICA 1º Semestre Prof. AFONSO MADEIRA conceito inicial Amplo sistema de comunicação Conecta muitas redes de computadores Apresenta-se de várias formas Provê

Leia mais

POLÍTICA DE PARCERIA

POLÍTICA DE PARCERIA POLÍTICA DE PARCERIA VISÃO GERAL A modernização tributária se tornou realidade para a iniciativa privada. Cada vez mais documentos fiscais (nota fiscal eletrônica, conhecimento de transporte eletrônico,

Leia mais

XBRL como instrumento da contabilidade

XBRL como instrumento da contabilidade REUNIÃO GTSIS - 23/05/2012 XBRL como instrumento da contabilidade Paulo Roberto da Silva Fone : 0xx-51-3323-2219 E-mail: paulo.silva@gerdau.com.br REUNIÃO GTSIS - 23/05/2012 Objetivo: Identificar as facilidades

Leia mais

TÍTULO 10 SISTEMA PÚBLICO DE ESCRITURAÇÃO DIGITAL SPED E ESCRITURAÇÃO FISCAL DIGITAL EFD

TÍTULO 10 SISTEMA PÚBLICO DE ESCRITURAÇÃO DIGITAL SPED E ESCRITURAÇÃO FISCAL DIGITAL EFD (*) 1) SISTEMA PÚBLICO DE ESCRITURAÇÃO DIGITAL SPED 1.1) FINALIDADE: instituído pelo Decreto nº 6.022, de janeiro de 2007, o projeto do Sistema Público de Escrituração Digital SPED faz parte do programa

Leia mais

Tópicos de Ambiente Web Conceitos Fundamentais Redes de Dados

Tópicos de Ambiente Web Conceitos Fundamentais Redes de Dados Tópicos de Ambiente Web Conceitos Fundamentais Redes de Dados Professora: Sheila Cáceres Computador Dispositivo eletrônico usado para processar guardar e tornar acessível informação. Tópicos de Ambiente

Leia mais

Programação WEB Introdução

Programação WEB Introdução Programação WEB Introdução Rafael Vieira Coelho IFRS Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul Campus Farroupilha rafael.coelho@farroupilha.ifrs.edu.br Roteiro 1) Conceitos

Leia mais

Introdução à Informática

Introdução à Informática Introdução à Informática Aula 23 http://www.ic.uff.br/~bianca/introinfo/ Aula 23-07/12/2007 1 Histórico da Internet Início dos anos 60 Um professor do MIT (J.C.R. Licklider) propõe a idéia de uma Rede

Leia mais

INTRODUÇÃO AO DESENVOLVIMENTO WEB. PROFª. M.Sc. JULIANA H Q BENACCHIO

INTRODUÇÃO AO DESENVOLVIMENTO WEB. PROFª. M.Sc. JULIANA H Q BENACCHIO INTRODUÇÃO AO DESENVOLVIMENTO WEB PROFª. M.Sc. JULIANA H Q BENACCHIO Internet Internet é o conjunto de diversas redes de computadores que se comunicam entre si Internet não é sinônimo de WWW (World Wide

Leia mais

NF-e e seu impacto prático

NF-e e seu impacto prático NF-e e seu impacto prático Apresentação e Conceito SPED Instituído pelo Decreto n º 6.022, de 22 de janeiro de 2007, o projeto do Sistema Público de Escrituração Digital (Sped) faz parte do Programa de

Leia mais

Introdução à Multimídia

Introdução à Multimídia Sistemas Multimídia - Aula 01 Introdução à Multimídia Diogo Pinheiro Fernandes Pedrosa Universidade Federal Rural do Semiárido Departamento de Ciências Exatas e Naturais Curso de Ciência da Computação

Leia mais

Projeto SPED no Sistema USIMINAS. Emanuel da Silva Franco Jr Coordenador do Projeto SPED/NF-e

Projeto SPED no Sistema USIMINAS. Emanuel da Silva Franco Jr Coordenador do Projeto SPED/NF-e Projeto SPED no Sistema USIMINAS Emanuel da Silva Franco Jr Coordenador do Projeto SPED/NF-e Agenda O Sistema USIMINAS Premissas do Projeto SPED Um pouco de Tecnologia O Projeto na USIMINAS Fatores Críticos

Leia mais

JavaScript. Carlos Santos LabMM 3 - NTC - DeCA - UA Aula 03, 18-09-2013

JavaScript. Carlos Santos LabMM 3 - NTC - DeCA - UA Aula 03, 18-09-2013 JavaScript Carlos Santos LabMM 3 - NTC - DeCA - UA Aula 03, 18-09-2013 O que é? Linguagem de programação para a Web... interpretada ou não compilada; todos os browsers atuais têm interpretadores de JS;

Leia mais

Projeto SPED no Sistema USIMINAS. Emanuel da Silva Franco Jr Coordenador do Projeto SPED/NF-e

Projeto SPED no Sistema USIMINAS. Emanuel da Silva Franco Jr Coordenador do Projeto SPED/NF-e Projeto SPED no Sistema USIMINAS Emanuel da Silva Franco Jr Coordenador do Projeto SPED/NF-e AGENDA O Sistema USIMINAS Premissas do projeto SPED Ambiente tecnológico do SPED Fatores de sucesso no projeto

Leia mais

Professor José Sérgio Fernandes de Mattos

Professor José Sérgio Fernandes de Mattos Professor Apresentação: 1. Instituído pelo Decreto nº 6.022, de 22 de janeiro de 2007, o Sistema Público de Escrituração Digital (Sped) faz parte do Programa de Aceleração do Crescimento do Governo Federal

Leia mais

Vale Fertilizantes Janeiro / 2012 Versão 1.0

Vale Fertilizantes Janeiro / 2012 Versão 1.0 Cartilha NF-e Nota Fiscal Eletrônica Vale Fertilizantes Janeiro / 2012 Versão 1.0 Este documento descreve as obrigações e procedimentos no manuseio de NFNF e Nota Fiscal Eletrônica. Conteúdo 1. Introdução...

Leia mais

Cenário Atual, Desafios e Perspectivas do Sistema Público de Escrituração Digital SPED. Newton Oller de Mello Newton.oller@gmail.

Cenário Atual, Desafios e Perspectivas do Sistema Público de Escrituração Digital SPED. Newton Oller de Mello Newton.oller@gmail. Cenário Atual, Desafios e Perspectivas do Sistema Público de Escrituração Digital SPED Newton Oller de Mello Newton.oller@gmail.com Agenda 1. Visão Geral e Situação Atual dos Projetos integrantes do SPED

Leia mais

Certificado Digital Usos e Aplicações

Certificado Digital Usos e Aplicações Certificado Digital Usos e Aplicações Certificado Digital: Onde usar? O certificado digital é um documento eletrônico que proporciona agilidade em muitas das atividades realizadas atualmente por seu titular.

Leia mais

INTRODUCAO DESENVOLVIMENTO E DESIGN DE WEBSITES INTRODUÇÃO. Professor Carlos Muniz

INTRODUCAO DESENVOLVIMENTO E DESIGN DE WEBSITES INTRODUÇÃO. Professor Carlos Muniz INTRODUCAO DESENVOLVIMENTO E DESIGN DE INTRODUÇÃO INTRODUÇÃO A linguagem HTML (Hipertext Markup Language Linguagem de Marcação de Hipertexto) é usada para divulgar páginas na World Wide Web, o serviço

Leia mais

Nota Fiscal Eletrônica (NF-e/NFS-e)

Nota Fiscal Eletrônica (NF-e/NFS-e) Nota Fiscal Eletrônica (NF-e/NFS-e) Nota Fiscal Eletrônica (NF-e/NFS-e) é um documento de existência apenas digital, emitido e armazenado eletronicamente, com o intuito de documentar, para fins fiscais,

Leia mais

NFe Nota Fiscal Eletrônica. Helder da Silva Andrade

NFe Nota Fiscal Eletrônica. Helder da Silva Andrade Nota Fiscal Eletrônica Helder da Silva Andrade 23/08/2010 SPED SUBSISTEMAS Escrituração Contábil Digital EFD ECD Escrituração Fiscal Digital Nota Fiscal Eletrônica CTe Conhecimento Transporte Eletrônico

Leia mais

APOSTILA BÁSICA INFORMÁTICA: 1. PROCESSADOR DE TEXTOS 1.1 Conhecendo o aplicativo Word 2007 2.EDITOR DE PLANILHAS

APOSTILA BÁSICA INFORMÁTICA: 1. PROCESSADOR DE TEXTOS 1.1 Conhecendo o aplicativo Word 2007 2.EDITOR DE PLANILHAS APOSTILA BÁSICA INFORMÁTICA: 1. PROCESSADOR DE TEXTOS 1.1 Conhecendo o aplicativo Word 2007 2.EDITOR DE PLANILHAS 3.INTERNET 3.1. Internet: recursos e pesquisas 3.2. Conhecendo a Web 3.3. O que é um navegador?

Leia mais

EVOLUÇÃO HISTÓRICA DA DOCUMENTAÇÃO ELETRONICA NO BRASIL. Aula 4 - Documentos eletrônicos 07/mai/2012. Prof. Apresentador: José Maria Ribeiro

EVOLUÇÃO HISTÓRICA DA DOCUMENTAÇÃO ELETRONICA NO BRASIL. Aula 4 - Documentos eletrônicos 07/mai/2012. Prof. Apresentador: José Maria Ribeiro EVOLUÇÃO HISTÓRICA DA DOCUMENTAÇÃO ELETRONICA NO BRASIL Aula 4 - Documentos eletrônicos 07/mai/2012 Prof. Apresentador: José Maria Ribeiro Agenda Anterior: Conceitos da NF-e Objetivo Histórico Modelo Operacional

Leia mais

TECNOLOGIA WEB Aula 1 Evolução da Internet Profa. Rosemary Melo

TECNOLOGIA WEB Aula 1 Evolução da Internet Profa. Rosemary Melo TECNOLOGIA WEB Aula 1 Evolução da Internet Profa. Rosemary Melo Tópicos abordados Surgimento da internet Expansão x Popularização da internet A World Wide Web e a Internet Funcionamento e personagens da

Leia mais

Aula 1 Desenvolvimento Web. Curso: Técnico em Informática / 2º módulo Disciplina: Desenvolvimento Web Professora: Luciana Balieiro Cosme

Aula 1 Desenvolvimento Web. Curso: Técnico em Informática / 2º módulo Disciplina: Desenvolvimento Web Professora: Luciana Balieiro Cosme Aula 1 Desenvolvimento Web Curso: Técnico em Informática / 2º módulo Disciplina: Desenvolvimento Web Professora: Luciana Balieiro Cosme Plano de Aula Ementa Avaliação Ementa Noções sobre Internet. HTML

Leia mais

EFD PIS COFINS ESCRITURAÇÃO FISCAL DIGITAL

EFD PIS COFINS ESCRITURAÇÃO FISCAL DIGITAL EFD PIS COFINS ESCRITURAÇÃO FISCAL DIGITAL 1. INTRODUÇÃO Este artigo tem por objetivo trazer considerações relevantes quanto a dados inerentes à Escrituração Fiscal Digital da Contribuição para o PIS/Pasep

Leia mais

Introdução à Engenharia da Computação. Tecnologia Web Professor Machado

Introdução à Engenharia da Computação. Tecnologia Web Professor Machado Introdução à Engenharia da Computação Tecnologia Web Professor Machado 1 WWW - World Wide Web Surgiu da necessidade de troca de documentos entre institutos de pesquisas. Utiliza o protocolo HTTP (HyperText

Leia mais

VISÃO DA COMUNIDADE EMPRESARIAL

VISÃO DA COMUNIDADE EMPRESARIAL SEMINÁRIO SPED ACE GUARULHOS 20/03/2009 VISÃO DA COMUNIDADE EMPRESARIAL Paulo Roberto da Silva BRASIL - SITUAÇÃO ATUAL EX. OBRIGAÇÕES ACESSÓRIAS DOS ESTADOS SPED UMA NOVA ERA NA ESCRITURAÇÃO NACIONAL SPED

Leia mais

Módulo Contábil e Fiscal

Módulo Contábil e Fiscal Módulo Contábil e Fiscal SPED Contábil e Fiscal Objetivo O objetivo deste artigo é dar uma visão geral sobre o Módulo Contábil e Fiscal SPED. Todas informações aqui disponibilizadas foram retiradas no

Leia mais

Palestra. SPED - NF Eletrônica - Escrituração Fiscal Digital - Atualização. Março 2010. Elaborado por:

Palestra. SPED - NF Eletrônica - Escrituração Fiscal Digital - Atualização. Março 2010. Elaborado por: Conselho Regional de Contabilidade do Estado de São Paulo Tel. (11) 3824-5400, 3824-5433 (teleatendimento), fax (11) 3824-5487 Email: desenvolvimento@crcsp.org.br web: www.crcsp.org.br Rua Rosa e Silva,

Leia mais

PRINCIPAIS DIFICULDADES PARA A APLICAÇÃO DO SPED CONTÁBIL E FISCAL 1

PRINCIPAIS DIFICULDADES PARA A APLICAÇÃO DO SPED CONTÁBIL E FISCAL 1 PRINCIPAIS DIFICULDADES PARA A APLICAÇÃO DO SPED CONTÁBIL E FISCAL 1 FERNANDES, Alexandre Roberto Villanova 2 ; KIRINUS, Josiane Boeira 3 1 Trabalho de Pesquisa _URCAMP 2 Curso de Ciências Contábeis da

Leia mais

Infra estrutura da Tecnologia da Informação

Infra estrutura da Tecnologia da Informação Infra estrutura da Tecnologia da Informação Capítulo 3 Adaptado do material de apoio ao Livro Sistemas de Informação Gerenciais, 7ª ed., de K. Laudon e J. Laudon, Prentice Hall, 2005 CEA460 Gestão da Informação

Leia mais

A melhor ferramenta para criar e gerenciar Nota Fiscal Eletrônica

A melhor ferramenta para criar e gerenciar Nota Fiscal Eletrônica A melhor ferramenta para criar e gerenciar Nota Fiscal Eletrônica Gestor NFe Características Tecnologia Diferenciais Como Instalar e Licenciar Custos Contatos Características O objetivo do Gestor NFe é

Leia mais

Conceitos Web. Prof. Msc. Juliano Gomes Weber (jgw@unijui.edu.br) Notas de Aula Aula 13 1º Semestre - 2011. UNIJUÍ DETEC Ciência da Computação

Conceitos Web. Prof. Msc. Juliano Gomes Weber (jgw@unijui.edu.br) Notas de Aula Aula 13 1º Semestre - 2011. UNIJUÍ DETEC Ciência da Computação UNIJUÍ DETEC Ciência da Computação Prof. Msc. Juliano Gomes Weber (jgw@unijui.edu.br) Conceitos Web Notas de Aula Aula 13 1º Semestre - 2011 Tecnologias Web jgw@unijui.edu.br Conceitos Básicos Sistema

Leia mais

Introdução. História. Como funciona

Introdução. História. Como funciona Introdução O HTML é uma linguagem de marcação utilizada para desenvolvimento de sites. Esta linguagem surgiu junto com o HTTP, ambos possibilitaram a internet ser popularizada. História O HTML foi criado

Leia mais

Guia de Consulta Rápida HTTP. Décio Jr. Novatec Editora. www.novateceditora.com.br

Guia de Consulta Rápida HTTP. Décio Jr. Novatec Editora. www.novateceditora.com.br Guia de Consulta Rápida HTTP Décio Jr. Novatec Editora www.novateceditora.com.br Guia de Consulta Rápida HTTP de Décio Jr. Copyright 2001 da Novatec Editora Ltda. Todos os direitos reservados. É proibida

Leia mais

Desenvolvimento Web. Saymon Yury C. Silva Analista de Sistemas. http://www.saymonyury.com.br

Desenvolvimento Web. Saymon Yury C. Silva Analista de Sistemas. http://www.saymonyury.com.br Desenvolvimento Web Saymon Yury C. Silva Analista de Sistemas http://www.saymonyury.com.br Vantagens Informação em qualquer hora e lugar; Rápidos resultados; Portabilidade absoluta; Manutenção facilitada

Leia mais

Escrituração Contábil Digital ECD. Brasília, 18 de maio de 2012

Escrituração Contábil Digital ECD. Brasília, 18 de maio de 2012 Escrituração Contábil Digital ECD Brasília, 18 de maio de 2012 Abrangência do Sped NF-e Integração ECD NFS-e ReceitanetBX EFD Int e-lalur CT-e EFD Social FCont EFD Contribuições e-lalur Livro Eletrônico

Leia mais

BEM-VINDOS AO CURSO DE ORIENTADO A OBJETOS

BEM-VINDOS AO CURSO DE ORIENTADO A OBJETOS 21/11/2013 PET Sistemas de Informação Faculdade de Computação Universidade Federal de Uberlândia 1 BEM-VINDOS AO CURSO DE ORIENTADO A OBJETOS Leonardo Pimentel Ferreira Higor Ernandes Ramos Silva 21/11/2013

Leia mais

Tecnologias para Web Design

Tecnologias para Web Design Tecnologias para Web Design Introdução Conceitos básicos World Wide Web (Web) Ampla rede mundial de recursos de informação e serviços Aplicação do modelo de hipertexto na Web Site Um conjunto de informações

Leia mais

EFD Escrituração Fiscal Digital (SPED Fiscal)

EFD Escrituração Fiscal Digital (SPED Fiscal) EFD Escrituração Fiscal Digital (SPED Fiscal) SPED Sistema Público de Escrituração Digital Instituído pelo Decreto nº 6022, de 22/01/2007, o projeto é composto: EFD Escrituração Fiscal Digital (SPED Fiscal).

Leia mais

Escrituração Fiscal Digital (EFD) Regras Gerais. 1. Introdução. 2. Definição

Escrituração Fiscal Digital (EFD) Regras Gerais. 1. Introdução. 2. Definição SUMÁRIO 1. Introdução 2. Definição 3. Contribuintes Obrigados à EFD 3.1. Contribuintes optantes pelo SIMPLES Nacional ou Microempreendedor Individual (MEI) 4. Livros Fiscais 5. Contribuintes Obrigados

Leia mais

Webdesign A tag HEAD e as Meta tags

Webdesign A tag HEAD e as Meta tags Webdesign A tag HEAD e as Meta tags Conteúdos Os materiais de aula, apostilas e outras informações estarão disponíveis em: www.thiagomiranda.net HEAD Como vimos anteriormente, o nosso documento HTML é

Leia mais

Programa Contag Consultoria e Escola de Negócios, representação da Nasajon Sistemas no Amapá

Programa Contag Consultoria e Escola de Negócios, representação da Nasajon Sistemas no Amapá Programa Contag Consultoria e Escola de Negócios, representação da Nasajon Sistemas no Amapá Instrutor: José Jeová Junior Contador, com formação nesta área pelo Instituto IOB de São Paulo Dinâmica das

Leia mais

Desenvolvimento Web Introdução a XHTML. Prof. Bruno Gomes

Desenvolvimento Web Introdução a XHTML. Prof. Bruno Gomes Desenvolvimento Web Introdução a XHTML Prof. Bruno Gomes 2014 Introdução HTML e XHTML Estrutura básica do documento DTDs Validação do documento Exercícios HTML e XHTML HTML (Hipertext Markup Language)

Leia mais

Vale Fertilizantes Janeiro / 2012 Versão 1.0

Vale Fertilizantes Janeiro / 2012 Versão 1.0 Cartilha CT-e Conhecimento de Transporte Eletrônico Vale Fertilizantes Janeiro / 2012 Versão 1.0 Este documento descreve as Conhecimento de Transporte Eletrônicos Conteúdo 1. Introdução... 3 2. Papeis

Leia mais

WEBDESIGN. Professor: Paulo Trentin paulo@paulotrentin.com.br http://www.paulotrentin.com.br Escola CDI de Videira

WEBDESIGN. Professor: Paulo Trentin paulo@paulotrentin.com.br http://www.paulotrentin.com.br Escola CDI de Videira WEBDESIGN Professor: Paulo Trentin paulo@paulotrentin.com.br http://www.paulotrentin.com.br Escola CDI de Videira 1 CDI - Curso de Webdesign - Prof. Paulo Trentin Objetivos para esta aula Debater sobre

Leia mais

UFG - Instituto de Informática

UFG - Instituto de Informática UFG - Instituto de Informática Especialização em Desenvolvimento de Aplicações Web com Interfaces Ricas EJB 3.0 Prof.: Fabrízzio A A M N Soares professor.fabrizzio@gmail.com Aula 13 Web Services Web Services

Leia mais

Sistema Público de Escrituração Digital

Sistema Público de Escrituração Digital O SPED O Sistema Público de Escrituração Digital tem por objetivo promover a integração entre os órgãos reguladores e de fiscalização da União, FISCOS Estaduais e futuramente Municipais. Isso mediante

Leia mais

Soluções em Tecnologia da Informação

Soluções em Tecnologia da Informação Soluções em Tecnologia da Informação Curitiba Paraná Salvador Bahia A DTS Sistemas é uma empresa familiar de Tecnologia da Informação, fundada em 1995, especializada no desenvolvimento de soluções empresariais.

Leia mais

Escola Secundária da Trofa Aplicações Informáticas A 11º Ano Curso Tecnológico de Informática T E S T E T I P O

Escola Secundária da Trofa Aplicações Informáticas A 11º Ano Curso Tecnológico de Informática T E S T E T I P O Grupo I (Utilização de Sistemas Multimédia) 1. Indique os atributos elementares das imagens 2. Complete as seguintes afirmações de forma a torná-las verdadeiras: a. A resolução de uma imagem digital é

Leia mais

HTML AULA 1 Prof. Daniela Pires XHTML... 3 1. HTML... 4 2. HEAD... 4 2.1. TITLE... 4 2.2METAS TAG... 5. 2.2.1 keywords... 5. 2.2.2 description...

HTML AULA 1 Prof. Daniela Pires XHTML... 3 1. HTML... 4 2. HEAD... 4 2.1. TITLE... 4 2.2METAS TAG... 5. 2.2.1 keywords... 5. 2.2.2 description... Sumário HTML... 3 XHTML... 3 1. HTML... 4 2. HEAD... 4 2.1. TITLE... 4 2.2METAS TAG... 5 2.2.1 keywords... 5 2.2.2 description... 6 2.2.3 Author... 6 2.2.4 Cache-Control... 6 2.2.5 Content-language...

Leia mais

Web Design Aula 01: Conceitos Básicos

Web Design Aula 01: Conceitos Básicos Web Design Aula 01: Conceitos Básicos Professora: Priscilla Suene priscilla.silverio@ifrn.edu.br Motivação Motivação Motivação Motivação Roteiro Introdução Papéis e Responsabilidades Construindo um site

Leia mais

Desenvolvendo e Integrando Serviços Multiplataforma de TV Digital Interativa

Desenvolvendo e Integrando Serviços Multiplataforma de TV Digital Interativa Desenvolvendo e Integrando Serviços Multiplataforma de TV Digital Interativa Agenda Introdução Aplicações interativas de TV Digital Desafios de layout e usabilidade Laboratório de usabilidade Desafios

Leia mais

Desenvolver ou adquirir um software de acordo com as especificações técnicas do Manual de integração;

Desenvolver ou adquirir um software de acordo com as especificações técnicas do Manual de integração; O projeto NFe Conforme a definição, o Projeto de Nota Fiscal Eletrônica tem como objetivo a implantação de um modelo nacional de documento fiscal eletrônico para a substituição da sistemática atual de

Leia mais

Cartilha da Escrituração Fiscal Digital - EFD

Cartilha da Escrituração Fiscal Digital - EFD Retificação da EFD O contribuinte poderá retificar a EFD: Até o dia 15 do mês subseqüente ao período informado, independente de autorização da SEFA/PA. Encerrado o prazo sem a retificação da EFD, o contribuinte

Leia mais

PRnet/2013. Linguagem de Programação Web

PRnet/2013. Linguagem de Programação Web Linguagem de Programação Web Linguagem de Programação Web Prnet/2013 Linguagem de Programação Web» Programas navegadores» Tipos de URL» Protocolos: HTTP, TCP/IP» Hipertextos (páginas WEB)» HTML, XHTML»

Leia mais

Manual de Registro de Saída. Procedimentos e Especificações Técnicas

Manual de Registro de Saída. Procedimentos e Especificações Técnicas Manual de Registro de Saída Procedimentos e Especificações Técnicas Versão 1.0 Dezembro 2010 ÍNDICE 1 INTRODUÇÃO GERAL... 3 2 INTRODUÇÃO AO MÓDULO REGISTRO DE SAÍDA - SIARE... 3 2.1 SEGURANÇA... 4 2.2

Leia mais

PROGRAMAÇÃO PARA INTERNET HTML

PROGRAMAÇÃO PARA INTERNET HTML PROGRAMAÇÃO PARA INTERNET HTML Prof. Rafael Gross INTRODUÇÃO Quando acessamos uma página web, estamos interessados na informação contida nessa página. Essa informação pode estar na forma de texto, imagem

Leia mais

HTML / JAVASCRIPT. A versão atual é o HTML5 (seus predecessores imediatos são HTML 4.01, XHTML 1.1, etc.).

HTML / JAVASCRIPT. A versão atual é o HTML5 (seus predecessores imediatos são HTML 4.01, XHTML 1.1, etc.). HTML / JAVASCRIPT Estamos iniciando o estudo do HTML através das TAGS (comandos) para construir formulários. Isso facilitará a continuidade dos nossos estudos da linguagem de programação JavaScript, a

Leia mais

Este documento contém esclarecimentos para as dúvidas mais frequentes sobre portal e-saj.

Este documento contém esclarecimentos para as dúvidas mais frequentes sobre portal e-saj. Este documento contém esclarecimentos para as dúvidas mais frequentes sobre portal e-saj. Para melhor navegar no documento, utilize o sumário a seguir ou, se desejar, habilite o sumário do Adobe Reader

Leia mais

HTML5. Prof. Salustiano Rodrigues de Oliveira saluorodrigues@gmail.com www.profsalu.com.br

HTML5. Prof. Salustiano Rodrigues de Oliveira saluorodrigues@gmail.com www.profsalu.com.br HTML5 Prof. Salustiano Rodrigues de Oliveira saluorodrigues@gmail.com www.profsalu.com.br HTML5 HTML5 é considerada a próxima geração do HTML e suas funcionalidades inovadoras o tornam uma alternativa

Leia mais

#Aula Nº 1 Introdução webstandards.samus.com.br Vinicius Fiorio Custódio samus@samus.com.br

#Aula Nº 1 Introdução webstandards.samus.com.br Vinicius Fiorio Custódio samus@samus.com.br #Aula Nº 1 Introdução webstandards.samus.com.br Vinicius Fiorio Custódio samus@samus.com.br #O que é Web Standards? São padrões de desenvolvimento web recomendados pela W3C que visam a implementação de

Leia mais

ESPECIFICAÇÃO DO PROCESSO DE EMISSÃO DA NOTA FISCAL ELETRÔNICA DE SERVIÇOS NO MUNICIPIO DE BELO HORIZONTE

ESPECIFICAÇÃO DO PROCESSO DE EMISSÃO DA NOTA FISCAL ELETRÔNICA DE SERVIÇOS NO MUNICIPIO DE BELO HORIZONTE ESPECIFICAÇÃO DO PROCESSO DE EMISSÃO DA NOTA FISCAL ELETRÔNICA DE SERVIÇOS NO MUNICIPIO DE BELO HORIZONTE Guilherme Bertoldo Anastácio 1 Raphael Ribeiro Gomide 2 Maria Renata Silva Furtado 3 RESUMO Na

Leia mais

milenaresende@fimes.edu.br

milenaresende@fimes.edu.br Fundação Integrada Municipal de Ensino Superior Sistemas de Informação A Internet, Intranets e Extranets milenaresende@fimes.edu.br Uso e funcionamento da Internet Os dados da pesquisa de TIC reforçam

Leia mais

Introdução à Tecnologia Web HTML HyperText Markup Language XHTML extensible HyperText Markup Language Declaração DOCTYPE e Tag Raiz html

Introdução à Tecnologia Web HTML HyperText Markup Language XHTML extensible HyperText Markup Language Declaração DOCTYPE e Tag Raiz html IntroduçãoàTecnologiaWeb HTML HyperTextMarkupLanguage XHTML extensiblehypertextmarkuplanguage DeclaraçãoDOCTYPEeTagRaizhtml ProfªMSc.ElizabeteMunzlinger www.elizabete.com.br ProfªMSc.ElizabeteMunzlinger

Leia mais

Linguagem de Estruturação e Apresentação de Conteúdos

Linguagem de Estruturação e Apresentação de Conteúdos UNIVERSIDADE TECNOLOGICA FEDERAL DO PARANA MINISTERIO DA EDUCAÇÃO Câmpus Santa Helena Curso de Bacharelado em Ciência da Computação Linguagem de Estruturação e Apresentação de Conteúdos Prof. Me. Arlete

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SANTA CATARINA CAMPUS SÃO JOSÉ TECNICO EM TELECOMUNICAÇÕES REDES DE COMPUTADORES

Leia mais

Sistema Público de Escrituração Digital. Institui o Sistema Público de Escrituração Digital (Sped)

Sistema Público de Escrituração Digital. Institui o Sistema Público de Escrituração Digital (Sped) Escrituração Fiscal Digital Evolução 2003 2004 2005 2006 2007 Decreto nº 6.022-22/01/07 Institui o (Sped) Objetivo: promover a atuação integrada dos fiscos, mediante a padronização e racionalização das

Leia mais

Curso de Aprendizado Industrial Desenvolvedor WEB

Curso de Aprendizado Industrial Desenvolvedor WEB Curso de Aprendizado Industrial Desenvolvedor WEB Disciplina: Programação Orientada a Objetos II Professor: Cheli dos S. Mendes da Costa Modelo Cliente- Servidor Modelo de Aplicação Cliente-servidor Os

Leia mais

Lista de Exercício: PARTE 1

Lista de Exercício: PARTE 1 Lista de Exercício: PARTE 1 1. Questão (Cód.:10750) (sem.:2a) de 0,50 O protocolo da camada de aplicação, responsável pelo recebimento de mensagens eletrônicas é: ( ) IP ( ) TCP ( ) POP Cadastrada por:

Leia mais

HTML. Leandro Sorgetz, Roberto Pretto

HTML. Leandro Sorgetz, Roberto Pretto HTML Leandro Sorgetz, Roberto Pretto Faculdades de Informática de Taquara Curso de Sistemas de Informação Fundação Educacional Encosta Inferior do Nordeste Av. Oscar Martins Rangel, 4500 Taquara RS Brasil

Leia mais

Orientações para contratação de SIGAD e serviços correlatos

Orientações para contratação de SIGAD e serviços correlatos Conselho Nacional de Arquivos Câmara Técnica de Documentos Eletrônicos Orientação Técnica n.º 1 Abril / 2011 Orientações para contratação de SIGAD e serviços correlatos Este documento tem por objetivo

Leia mais

CT-e. Solução Eletrônica de Documentos Fiscais. Estados NF-e Gov. CT-e Gov. Consulte. Prefeituras. Datacenter DC NF-e CT-e. Empresas NF-e CT-e NFS-e

CT-e. Solução Eletrônica de Documentos Fiscais. Estados NF-e Gov. CT-e Gov. Consulte. Prefeituras. Datacenter DC NF-e CT-e. Empresas NF-e CT-e NFS-e Solução Eletrônica de Documentos Fiscais Estados NF-e Gov. CT-e Gov. Consulte Início 2004 Início 2007 Prefeituras NFS-e Local e DC Local Temos OEM Em Desenvolvimento Maior performance Lote de 50 NF-e Processadas

Leia mais

6 PLANEJAMENTO DE SI 6.1 Planejamento de Segurança da Informação O planejamento em S.I é algo crucial para que haja o bom funcionamento de uma

6 PLANEJAMENTO DE SI 6.1 Planejamento de Segurança da Informação O planejamento em S.I é algo crucial para que haja o bom funcionamento de uma 6 PLANEJAMENTO DE SI 6.1 Planejamento de Segurança da Informação O planejamento em S.I é algo crucial para que haja o bom funcionamento de uma empresa. Diferente do senso comum o planejamento não se limita

Leia mais

SINDCONT-SP SINDCONT-SP

SINDCONT-SP SINDCONT-SP SPED, ESCRITURAÇÃO FISCAL DIGITAL EFD E OS DOCUMENTOS ELETRÔNICOS 2007/2008 Programa: - Sistema Público de Escrituração Digital - SPED - Escrituração Fiscal Digital - EFD - Documentos Eletrônicos do SPED:

Leia mais

Desenvolvimento em Ambiente Web. Prof. André Y. Kusumoto andrekusumoto.unip@gmail.com

Desenvolvimento em Ambiente Web. Prof. André Y. Kusumoto andrekusumoto.unip@gmail.com Desenvolvimento em Ambiente Web Prof. André Y. Kusumoto andrekusumoto.unip@gmail.com No início A Web é criada em 1989, para ser um padrão de publicação e distribuição de textos científicos e acadêmicos.

Leia mais

Curso Superior de Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas Prof. Felippe Scheidt IFPR Campus Foz do Iguaçu 2014/2

Curso Superior de Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas Prof. Felippe Scheidt IFPR Campus Foz do Iguaçu 2014/2 Curso Superior de Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas Prof. Felippe Scheidt IFPR Campus Foz do Iguaçu 2014/2 Objetivo. O objetivo da disciplina é conhecer os princípios da programação de

Leia mais

Conheça o Sistema Piloto Technologies.:

Conheça o Sistema Piloto Technologies.: Conheça o Sistema Piloto Technologies.: Para atender a legislação da NF-e definida pelas Secretarias de Fazendas dos Estados, apresentamos a solução da PILOTO TECHNOLOGIES, que atende de forma completa

Leia mais

SISTEMA PÚBLICO DE ESCRITURAÇÃO DIGITAL

SISTEMA PÚBLICO DE ESCRITURAÇÃO DIGITAL SISTEMA PÚBLICO DE ESCRITURAÇÃO DIGITAL O que você irá ver O que é o SPED; SPED Fiscal; Abrangência do projeto; O PAC e o SPED; Benefícios para as Empresas; Benefícios para a Fisco; SPED Contábil; Nota

Leia mais

Web Design. Prof. Felippe

Web Design. Prof. Felippe Web Design Prof. Felippe 2015 Sobre a disciplina Fornecer ao aluno subsídios para o projeto e desenvolvimento de interfaces de sistemas Web eficientes, amigáveis e intuitivas. Conceitos fundamentais sobre

Leia mais

Provedor de Digital Signage. Apresentação Comercial. contato@rj21.net www.rj21.net

Provedor de Digital Signage. Apresentação Comercial. contato@rj21.net www.rj21.net Apresentação Comercial contato@rj21.net www.rj21.net O que é Digital Signage? Uma mídia dinâmica e interativa Exibe mensagens digitais em pontos de venda, espaços públicos, transportes, TVs corporativas,

Leia mais

César Bregalda e Helio Donin Jr.

César Bregalda e Helio Donin Jr. César Bregalda e Helio Donin Jr. Novas necessidades da Contabilidade Utilizar a tecnologia como ferramenta de trabalho Dominar as ferramentas necessárias para desenvolver uma contabilidade eficiente e

Leia mais

EFD PIS COFINS Teoria e Prática

EFD PIS COFINS Teoria e Prática EFD PIS COFINS Teoria e Prática É uma solução tecnológica que oficializa os arquivos digitais das escriturações fiscal e contábil dos sistemas empresariais dentro de um formato digital específico e padronizado.

Leia mais