Componente de Formação Técnica. Disciplina de

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Componente de Formação Técnica. Disciplina de"

Transcrição

1 CURSOS PROFISSIONAIS DE NÍVEL SECUNDÁRIO Técnico de Comunicação, Marketing, Relações Públicas e Publicidade PROGRAMA Componente de Formação Técnica Disciplina de Marketing Escolas Proponentes/Autores Escola Profissional Bento de Jesus Caraça Escola Profissional Centro Juvenil de Campanhã Escola Profissional de Comunicação e Imagem Escola Profissional Magestil Dina Torres Mercedes Fernanda Faria Couto Óscar Silva Luísa Bravo da Mata Maria Amélia Cascão Maria de Fátima Rodrigues Pedro Lé de Matos ANQ Agência Nacional para a Qualificação

2 Parte I Orgânica Geral Índice: Página 1. Caracterização da Disciplina Visão Geral do Programa Competências a Desenvolver Orientações Metodológicas / Avaliação Elenco Modular Bibliografia

3 1. Caracterização da Disciplina O programa da disciplina de Marketing integrado na componente de formação técnica do curso profissional de Técnico de Comunicação, Marketing, Relações Públicas e Publicidade, caracteriza-se pela sua função de base neste curso de comunicação, na medida em que estrutura os fundamentos de todas as técnicas específicas que são hoje utilizadas para comunicar eficazmente com todos os públicos de uma empresa, de uma organização ou de qualquer outro tipo de entidade. Sendo inegável que actualmente o marketing se encontra presente em todos os domínios da actividade económica e em todos os sectores da vida quotidiana, esta disciplina assume um carácter de relevo na formação profissional dos jovens, contribuindo para o seu desenvolvimento nas vertentes pessoal, social e profissional, preparando-os para o exercício competente e consciente da sua futura profissão. 2. Visão Geral do Programa O programa da disciplina de Marketing pretende ser um documento orientador da prática lectiva, contemplando um conjunto de conteúdos programáticos que permitem adquirir competências orientadas no sentido de construir o perfil profissional adequado ao futuro Técnico, para uma integração plena no mercado de trabalho. A disciplina integra o plano curricular do curso com uma carga horária de 270 horas correspondentes a nove módulos. Estes contemplam todas as manifestações do marketing até ao que de actual e estratégico se faz, não deixando de focar e particularizar todas aquelas áreas que, por si só, se apresentam como potenciais campos de trabalho para os alunos. 3. Competências a Desenvolver Pretende-se que o aluno desenvolva o seguinte perfil de competências: Conhecer a função do marketing; Compreender as técnicas de marketing em diferentes tipos de empresas e sectores de actividades; Conhecer o funcionamento de estudos de mercado; Elaborar estratégias e planos de marketing; Pensar em projectos para mercados físicos e virtuais; Participar na definição de uma política de comunicação integrada. 2

4 4. Orientações Metodológicas / Avaliação A metodologia a utilizar pretende valorizar o aluno centrando-se no seu processo de aprendizagem. Nesta medida, privilegiar-se-ão, por um lado as metodologias interrogativas, demonstrativas e activas em contexto de sala de aula e, por outro lado, metodologias de aprendizagem em situação de contexto de trabalho. Quanto às metodologias a utilizar em contexto de sala de aula, o aluno deverá ser estimulado a uma participação activa na construção do conhecimento com a orientação do docente. Quanto às metodologias a utilizar em contexto de trabalho, o aluno deverá, sob orientação técnica, pôr em prática, individualmente ou em grupo, os conhecimentos adquiridos. Dessa maneira, consolidará saberes e adquirirá capacidade crítica para questionar esses mesmos conhecimentos. A avaliação terá como um dos seus objectivos centrais verificar a aquisição e domínio das competências e capacidades previstas no plano de formação. A avaliação fornecerá igualmente elementos de controlo sobre a organização do processo educativo, permitindo identificar as alterações que a própria escola ou qualquer um dos seus intervenientes concluam ser necessário introduzir nas condições de ensino/aprendizagem. A avaliação será fundamentalmente de natureza contínua e pressupõe a participação e responsabilização de todos os intervenientes do processo de ensino/aprendizagem, sem diluir a responsabilidade profissional de cada um dos docentes. A avaliação refere-se sempre a objectivos e critérios de desempenho definidos, apresentando diversas formas, enquadrados necessariamente em três vertentes: aquisição de competências e domínios das aprendizagens; aquisição de metodologias de trabalho; educação de capacidades, atitudes e comportamentos. São agentes do processo de avaliação: o(s) docente (s) que lecciona (m) a disciplina; os restantes alunos do grupo turma, cuja participação deverá ser solicitada; outros elementos exteriores à escola, que tenham participado no processo de ensino/aprendizagem; o conselho de turma, enquanto elemento de ratificação das classificações. A avaliação processa-se segundo quatro vertentes: avaliação formativa; avaliação sumativa; avaliação contínua; avaliação descritiva e qualitativa. 3

5 5. Elenco Modular Número Designação Duração de referência (horas) 1 Introdução e fundamentos do marketing Mercado e sua envolvente 30 3 Posicionamento / estratégia de marketing / marketing-mix 30 4 Marketing de serviços Sistemas de informação / Estudos de mercado 30 6 Marketing operacional / Marketing social 30 7 Gestão estratégica e planeamento de marketing 30 8 e marketing 30 9 Marketing e comércio internacional Bibliografia Geral Livros: Almeida, C. (2001). Direito Aplicado ao Marketing. Porto: Edições Ipam. António, N. (2003). Estratégia Organizacional - Do Posicionamento ao Movimento. Lisboa: Edições Sílabo.. Bandeira, S. e Alves, C. (2001). Dicionário de Marketing. 2ª Ed. Porto: Edições Ipam. Costa, S. (1998). Introdução Ilustrada à Estatística. 3ª Ed. São Paulo: Ed. Harbra. Crainer, S. (1999). Os 50 melhores livros de Gestão, Biblioteca Executive Digest. Linda-a-Velha: Abril/Controljornal Editora Lda.. Cresson, E. (1999). Inovar ou Depender. Lisboa:Temas e Debates. Dayan, A.; Troadec, A. e Troadec, L. (1994). O Merchandising. Lisboa: Publicações Europa-América. Dearlove, D. e Crainer, S. (1999). As 50 maiores marcas, Biblioteca Executive Digest. Linda-a-Velha: Abril/Controljornal Editora Lda.. Denny, R. (2005). Vender para Vencer. Queluz de Baixo:Editorial Presença. Fonseca, M. (2000). E-Marketing. Porto: Edições Ipam. Guedes, N. (1991). Casos Portugueses de Estratégia Empresarial. Lisboa: Editorial Verbo. Harvard Business Review Book (s.d.). Comunicação Eficaz na Empresa: Como Melhorar o Fluxo de Informações para Tomar Decisões Correctas. Rio de Janeiro: Campus. Kotler, P. (2002). Marketing em Acção. Rio de Janeiro: Campus. Kotler, P. e Armstrong, G. (1993). Introdução ao Marketing. 8ª Ed. Rio de Janeiro: Editora LTC. 4

6 Le Men, Y. (s.d.). Prática do Marketing Directo. Porto: Rés-Editora. Lendrevie, J.; Lindon, D.; Dionísio, P. e Rodrigues, V. (1996). Mercator XXI, Teoria e Prática do Marketing. 6ª Ed. Lisboa: Publicações Dom Quixote. Porter, M. (1997). Estratégia Competitiva. Técnicas para Análise de Indústrias e da Concorrência. 7ª Ed. Rio de Janeiro: Campus. Porto Editora (1998). Enciclopédia Internacional de Marketing. Porto: Porto Editora. Sousa, A. (1990). Introdução à Gestão, Uma abordagem sistémica. Lisboa: Ed. Verbo. Revistas: Briefing Deco Proteste - Associação Portuguesa para a Defesa dos Consumidores. Exame (Portugal) - Edimpresa Executive Digest - Edimpresa Marketeer, estratégias, marketing e negócios Multipublicações. Marketing e Publicidade Endereços da Internet: American Marketing Association Associação Portuguesa de Marketing Business Marketing Association Instituto Nacional de Estatística - Documentos e estudos Marktest Estudos de Mercado, sondagens, audiências, publicidade (Case Studies, entrevistas, estudos, artigos de opinião). - Mktonline O Portal do Marketing (Case Studies, entrevistas, estudos, artigos de opinião) - Legislação: Código da Publicidade - Decreto-Lei n.º 330/90, de 23 de Outubro (Com as alterações introduzidas pelos Decretos-Lei n.º 74/93, de 10 de Março, n.º 6/95, de 17 de Janeiro e nº61/97 de 25 de Março, n.º275/98 de 9 de Setembro) Lei da Concorrência - 5

7 Parte II Módulos Índice: Página Módulo 1 Introdução e fundamentos do Marketing 7 Módulo 2 Mercado e sua envolvente 10 Módulo 3 Posicionamento / Estratégia de marketing / Marketing-mix 13 Módulo 4 Marketing de serviços 16 Módulo 5 Sistemas de informação / Estudos de mercado 19 Módulo 6 Marketing operacional / Marketing social 22 Módulo 7 Gestão estratégica e planeamento de marketing 25 Módulo 8 e marketing 29 Módulo 9 Marketing e comércio internacional 32 6

8 MÓDULO 1 Introdução e fundamentos do marketing 1. Apresentação Duração de Referência: 30 horas Com este primeiro módulo pretende-se abordar e dotar o aluno de conceitos básicos que permitam perceber a evolução do marketing e das suas funções numa lógica de mercado, bem como enquanto ferramenta num contexto empresarial. O marketing do século XXI procura atingir novos públicos prometendo-lhes valor superior, tentando manter os clientes actuais entregando-lhes mais satisfação. Tudo isto se desenvolve num ambiente global dinâmico pleno de mudanças rápidas, que podem fazer com que as estratégias de sucesso de ontem se tornem obsoletas hoje. Assim os futuros profissionais de marketing terão que ser sensíveis a um mercado cada vez mais globalizado, a uma economia mundial lenta e às exigências de um marketing com mais responsabilidades sociais, assim como uma série de outros desafios económicos, políticos e sociais. 2. Objectivos de Aprendizagem Identificar os conceitos centrais que permitam entender o que é o marketing; Caracterizar o contexto histórico do aparecimento do marketing; Identificar os conceitos de necessidade, produto e troca; Classificar mercados; Sistematizar a função do gestor de marketing; Explicar a divisão temporal da função gestão; Classificar estratégias de marketing face à procura; Identificar as funções de marketing em contexto não lucrativo; Analisar todos os processos de marketing numa perspectiva operacional e em contexto de mercado. 7

9 3. Âmbito dos Conteúdos Módulo 1: Introdução e fundamentos do marketing 1. Noções básicas de marketing 1.1. Etapas de evolução do marketing 1.2. Conceitos centrais de marketing 1.3. A função do marketing nas organizações lucrativas e não lucrativas 1.4. Organização do departamento de marketing 1.5. Funções do gestor de marketing 1.6. Necessidades do marketing nas demais organizações 1.7. Distinção entre marketing estratégico e marketing operacional 1.8. Micro e macro ambiente 1.9. Conceito de mercado na óptica do marketing Públicos intervenientes 8

10 4. Bibliografia / Outros Recursos Módulo 1: Introdução e fundamentos do marketing Livros: Bandeira, S. e Alves, C. (2001). Dicionário de Marketing. 2ª Ed. Porto: Edições Ipam Kotler, P. e Armstrong, G. (1993). Introdução ao Marketing. 8ª Ed. Rio de Janeiro: Editora LTC Lendrevie, J.; Lindon, D.; Dionísio, P. e Rodrigues, V. (1996). Mercator XXI, Teoria e Prática do Marketing. 6ª Ed. Lisboa: Publicações Dom Quixote Porto Editora (1998). Enciclopédia Internacional de Marketing. Porto: Porto Editora Revistas: Briefing Deco Proteste - Associação Portuguesa para a Defesa dos Consumidores Exame (Portugal) - Edimpresa Executive Digest - Edimpresa Marketeer, estratégias, marketing e negócios Multipublicações Marketing e Publicidade Endereços de Internet: American Marketing Association Associação Portuguesa de Marketing Business Marketing Association Instituto Nacional de Estatística - Documentos e estudos Marktest Estudos de Mercado, sondagens, audiências, publicidade (Case Studies, entrevistas, estudos, artigos de opinião) Mktonline O Portal do Marketing (Case Studies, entrevistas, estudos, artigos de opinião) - 9

11 MÓDULO 2 Mercado e sua envolvente 1. Apresentação Duração de Referência: 30 horas Neste módulo pretende-se que o aluno compreenda quais as principais movimentações de um determinado mercado e como identificar potenciais mercados emergentes. A orientação para o mercado não chega, é necessário identificar os segmentos ou nichos localizados a nível local/regional/nacional/internacional, onde uma organização empresarial pode liderar o respectivo mercado (market driving) e manter esta liderança de forma sustentável. Por outro lado, pretende-se que o formando perceba a tomada de decisão e modelos de comportamento do consumidor, as fases e os processos de comportamento e os tipos de resposta adequados às necessidades de compra e avaliação pós-compra. Isso implica que o aluno tome conhecimento de percepções, influências (cognitiva e emotiva), atitudes, intenções e comportamentos. 2. Objectivos de Aprendizagem Identificar os conceitos base que permitam perceber o que é uma empresa e o seu envolvimento no tecido económico; Aplicar os conceitos básicos das actuações económicas; Classificar e listar os micro-intervenientes; Interpretar o clima cultural da empresa face à sua estrutura; Definir os critérios de segmentação de mercado e de produtos; Definir os requisitos para uma segmentação eficaz; Tipificar os comportamentos dos compradores nos vários tipos de produtos; Sistematizar a cadeia da decisão de compra; Identificar os factores tempo, maturação e tomada de decisão de compra; Reconhecer a política de segmentação de produtos. 10

12 3. Âmbito dos Conteúdos Módulo 2: Mercado e sua envolvente 1. Dinâmica dos mercados 1.1. Factores de influência: envolvente dos mercados 1.2. Diferentes abordagens ao mercado Indiferenciado Diferenciado Segmentado 1.3. Segmentação do mercado Necessidades de segmentar Critérios de segmentação Processo de segmentação 1.4. Comportamento do consumidor Factores de influência Processo de decisão, seus intervenientes e tipos de compras 11

13 Módulo 2: Mercado e sua envolvente 4. Bibliografia / Outros Recursos Livros: António, N. (2003). Estratégia Organizacional - Do Posicionamento ao Movimento. Lisboa: Edições Sílabo. Bandeira, S. e Alves, C. (2001). Dicionário de Marketing. 2ª Ed. Porto: Edições Ipam. Cresson, E. (1999). Inovar ou Depender. Lisboa:Temas e Debates. Dearlove, D. e Crainer, S. (1999). As 50 maiores marcas, Biblioteca Executive Digest. Linda-a-Velha: Abril/Controljornal Editora Lda. Denny, R. (2005). Vender para Vencer. Queluz de Baixo: Editorial Presença. Kotler, P. e Armstrong, G. (1993). Introdução ao Marketing. 8ª Ed. Rio de Janeiro: Editora LTC. Kotler, P. (2002). Marketing em Acção. Rio de Janeiro: Campus Ed. Lendrevie, J.; Lindon, D.; Dionísio, P. e Rodrigues, V. (1996). Mercator XII, Teoria e Prática do Marketing. 6ª Ed. Lisboa: Publicações Dom Quixote. Porter, M. (1997). Estratégia Competitiva. Técnicas para Análise de Indústrias e da Concorrência. 7ª Ed. Rio de Janeiro: Campus. Porto Editora (1998). Enciclopédia Internacional de Marketing. Porto: Porto Editora. Revistas: Briefing Deco Proteste - Associação Portuguesa para a Defesa dos Consumidores. Exame (Portugal) - Edimpresa Executive Digest - Edimpresa Marketeer, estratégias, marketing e negócios Multipublicações. Marketing e Publicidade 12

14 MÓDULO 3 Posicionamento / Estratégia de marketing / Marketing-mix 1. Apresentação Duração de Referência: 30 horas Pretende-se demonstrar neste módulo o posicionamento enquanto parte essencial de uma estratégia de comunicação, baseada no acto de colocar uma marca na mente do consumidor. Logo o objectivo de posicionar um produto é conseguir que este ocupe uma determinada referência na mente dos actuais ou potenciais consumidores, diferenciando-o dos seus mais directos concorrentes. Por outro lado, a estratégia funciona como um amplo plano de acção. Esta necessita de um conjunto de objectivos que a organização mobiliza para a função de marketing, no intuito de dar suporte à estratégia corporativa global, juntamente com os métodos previamente estipulados e escolhidos de modo a alcançar estes objectivos / etapas / metas. Findo este processo, as organizações empresariais estarão aptas a decidir a sua estratégia de posicionamento, e prontas para começar a planear os detalhes do mix de marketing. Este consiste nas acções que uma organização empresarial pode empreender para influenciar a procura pelo seu produto. 2. Objectivos de Aprendizagem Explicar as fases de gestão estratégica, no ciclo de vida de um produto Demonstrar a noção de oportunidade de negócio, pela análise do mercado de actuação Distinguir táctica de estratégia Demonstrar como se articula a estratégia da empresa, com a estratégia de marketing Elaborar o planeamento estratégico, definindo as variáveis a ter em conta Definir, perante os resultados da concorrência e os da empresa, qual o posicionamento, o mercado e o segmento de actuação Identificar os diferentes tipos de clientes e explorar os nichos de mercado Seleccionar estratégias, objectivos, etapas, metas, actuações Identificar as condicionantes variáveis na política de preços Avaliar os circuitos de distribuição e comparar as vantagens de cada um Distinguir canais de distribuição e a sua relação com as vendas Demonstrar a utilidade de um modelo de comunicação e o papel da publicidade como veículo de comunicação 13

15 3. Âmbito dos Conteúdos Módulo 3: Posicionamento/ Estratégia de marketing / Marketing-mix 1. Planeamento de marketing: processo de elaboração 2. Estratégia de marketing: processo de elaboração 3. Marketing-Mix na vertente produto 3.1. Produto: inovação, politicas de conceito, características intrínsecas e análises de qualidade 3.2. Preço: factores de formação, elasticidade e políticas de preço 3.3. Distribuição: canais de distribuição, estratégias e politicas de distribuição, logística 3.4. Comunicação: mix da comunicação, estratégia e planeamento das acções 4. Bibliografia / Outros Recursos Livros: António, N. (2003). Estratégia Organizacional - Do Posicionamento ao Movimento. Lisboa: Edições Sílabo. Bandeira, S. e Alves, C. (2001). Dicionário de Marketing. 2ª Ed. Porto: Edições Ipam. Cresson, E. (1999). Inovar ou Depender. Lisboa:Temas e Debates. Dearlove, D. e Crainer, S. (1999). As 50 maiores marcas, Biblioteca Executive Digest. Linda-a-velha: Abril/Controljornal Editora Lda. Guedes, N. (1991). Casos Portugueses de Estratégia Empresarial. Lisboa: Editorial Verbo. Harvard Business Review Book (s.d.). Comunicação Eficaz na Empresa: Como Melhorar o Fluxo de Informações para Tomar Decisões Correctas. Rio de Janeiro: Campus. Kotler, P. (2002). Marketing em Acção. Rio de Janeiro: Campus. Kotler, P. e Armstrong, G. (1993). Introdução ao Marketing. 8ª Ed. Rio de Janeiro: Editora LTC. Lendrevie, J.; Lindon, D.; Dionísio, P. e Rodrigues, V. (1996). Mercator XXI, Teoria e Prática do Marketing. 6ª Ed. Lisboa: Publicações Dom Quixote. Porter, M. (1997). Estratégia Competitiva. Técnicas para Análise de Indústrias e da Concorrência. 7ª Ed. Rio de Janeiro: Campus. Porto Editora (1998). Enciclopédia Internacional de Marketing. Porto: Porto Editora. Legislação: Código da Publicidade - Decreto-Lei n.º 330/90, de 23 de Outubro (Com as alterações introduzidas pelos Decretos-Lei n.º 74/93, de 10 de Março, n.º 6/95, de 17 de Janeiro e nº61/97 de 25 de Março, n.º275/98 de 9 de Setembro) Lei da Concorrência

16 Bibliografia / Outros Recursos (Cont.) Revistas: Módulo 3: Posicionamento/ Estratégia de marketing / Marketing-mix Briefing Deco Proteste - Associação Portuguesa para a Defesa dos Consumidores. Exame (Portugal) - Edimpresa Executive Digest - Edimpresa Marketeer, estratégias, marketing e negócios Multipublicações. Marketing e Publicidade Endereços da Internet: American Marketing Association Associação Portuguesa de Marketing Business Marketing Association Instituto Nacional de Estatística - Documentos e estudos Marktest Estudos de Mercado, sondagens, audiências, publicidade (Case Studies, entrevistas, estudos, artigos de opinião) - Mktonline O Portal do Marketing (Case Studies, entrevistas, estudos, artigos de opinião) - 15

17 MÓDULO 4 Marketing de serviços 1. Apresentação Duração de Referência: 30 horas O marketing de serviços está basicamente fundamentado para o tratamento das necessidades dos consumidores e para uma interpretação, leitura e análise adequada das suas necessidades, não esquecendo os factores que influenciam o seu comportamento. Este módulo permite ao formando definir e compreender as especificidades dos serviços em marketing como o conjunto de esforços e acções que optimizam uma venda / serviço com o objectivo de satisfazer o cliente, diferenciando a empresa da concorrência. Assim, com a mudança constante do cenário económico, em que o tempo se tornou moeda forte, visto as pessoas terem cada vez menos tempo, necessitando então de novos serviços (mesmo sem saber que querem...). Torna-se então necessário criar novos tipos de serviços para conquistar o cliente e, principalmente, para o surpreender. 2. Objectivos de Aprendizagem Identificar as características dos serviços; Distinguir serviços públicos de privados; Distinguir as fronteiras entre produtos e serviços; Reconhecer as especificidades do marketing de serviços; Definir estratégias de segmentação e posicionamento para diferentes públicos alvo e mercados; Revelar valorização da qualidade dos serviços e da satisfação dos clientes; Demonstrar a importância do marketing nas empresas de serviços. 16

18 3. Âmbito dos Conteúdos Módulo 4: Marketing de serviços 1. Marketing de serviços 1.1. Tipos de serviços: públicos e privados 1.2. Contexto de desenvolvimento do sector de serviços O grande consumo e a interacção com os serviços 1.3. O tangível e o intangível no Marketing: diferenças no posicionamento 1.4. A segmentação estratégica de serviços 1.5. A gestão da qualidade em serviços 1.6. Desenvolvimento de políticas de mix serviços As pessoas, os procedimentos, os processos e o perfil 4. Bibliografia / Outros Recursos Livros: António, N. (2003). Estratégia Organizacional - Do Posicionamento ao Movimento. Lisboa: Edições Sílabo. Bandeira, S. e Alves, C. (2001). Dicionário de Marketing. 2ª Ed. Porto: Edições Ipam. Cresson, E. (1999). Inovar ou Depender. Lisboa:Temas e Debates. Dayan, A.; Troadec, A. e Troadec, L. (1994). O Merchandising. Lisboa: Publicações Europa-América. Dearlove, D. e Crainer, S. (1999). As 50 maiores marcas, Biblioteca Executive Digest. Linda-a-velha: Abril/Controljornal Editora Lda. Denny, R. (2005). Vender para Vencer. Queluz de Baixo: Editorial Presença. Fonseca, M. (2000). E-Marketing. Porto: Edições Ipam. Guedes, N. (1991 ). Casos Portugueses de Estratégia Empresarial. Lisboa: Editorial Verbo. Harvard Business Review Book (s.d.). Comunicação Eficaz na Empresa: Como Melhorar o Fluxo de Informações para Tomar Decisões Correctas. Rio de Janeiro: Campus. Kotler, P. (2002). Marketing em Acção. Rio de Janeiro: Campus. Kotler, P. e Armstrong, G. (1993). Introdução ao Marketing. 8ª Ed. Rio de Janeiro: Editora LTC. Le Men, Y. (s.d.). Pratica do Marketing Directo. Porto: Rés-Editora. Lendrevie, J.; Lindon, D.; Dionísio, P. e Rodrigues, V. (1996). Mercator XXI, Teoria e Prática do Marketing. 6ª Ed. Lisboa: Publicações Dom Quixote. 17

19 Bibliografia / Outros Recursos (Cont.) Módulo 4: Marketing de serviços Porter, M. (1997). Estratégia Competitiva. Técnicas para Análise de Indústrias e da Concorrência. 7ª Ed. Rio de Janeiro: Campus. Porto Editora (1998). Enciclopédia Internacional de Marketing. Porto: Porto Editora. Revistas: Briefing Deco Proteste - Associação Portuguesa para a Defesa dos Consumidores. Exame (Portugal) - Edimpresa Executive Digest - Edimpresa Marketeer, estratégias, marketing e negócios Multipublicações. Marketing e Publicidade Endereços da Internet: American Marketing Association Associação Portuguesa de Marketing Business Marketing Association Instituto Nacional de Estatística - Documentos e estudos Marktest Estudos de Mercado, sondagens, audiências, publicidade (Case Studies, entrevistas, estudos, artigos de opinião) - Mktonline O Portal do marketing (Case Studies, entrevistas, estudos, artigos de opinião) - 18

20 MÓDULO 5 Sistemas de informação / Estudos de mercado 1. Apresentação Duração de Referência: 30 horas Pretende-se que os alunos saibam enquadrar e contextualizar os vários aspectos relacionados com as tecnologias de informação aplicadas ao marketing personalizado, nomeadamente os relacionados com o conhecimento e comportamento cognitivo/afectivo/comportamental do consumidor. Os alunos também deverão contextualizar as consequências para as organizações da generalização dos sistemas e meios tecnológicos, as preferências de mercado em relação às técnicas de marketing, as infra-estruturas tecnológicas de suporte aos processos de marketing que levam à sua personalização, os sistemas de interface com o utilizador, e os produtos e tecnologias existentes aplicados ao marketing personalizado. 2. Objectivos de Aprendizagem Identificar as principais informações a recolher sobre os consumidores; Distinguir os diferentes estudos de mercado; Enumerar as fontes de recolha de informação (primárias e secundárias); Identificar as etapas para a preparação, realização e exploração de estudo de mercado; Realizar um estudo de mercado; Organizar e criar bases de dados; Reconhecer a legislação inerente aos estudos de mercado. 19

21 3. Âmbito dos Conteúdos Módulo 5: Sistemas de informação/estudos de mercado 1. Sistemas de Informação de Marketing 2. Estudos de Mercado 2.1. Fontes primárias e secundárias 2.2. Estudos qualitativos e quantitativos 2.3. Fases do estudo de mercado 2.4. Diferentes tipos de estudos de mercado, de opinião e seus diagnósticos 2.5. Recolha de informação - condicionamentos internos/externos, o mercado, o conceito, o produto, o posicionamento, segmentação, a marca, a concorrência, a comunicação, a publicidade e outros 2.6. Análise estatística 2.7. Relatórios finais 2.8. Factores indispensáveis à tomada de decisão mais eficaz, timing mais adequado, gestão e agendagem de decisões consoante as características dos targets escolhidos 3. Data-base de marketing 4. Legislação aplicada 4. Bibliografia / Outros Recursos Livros: Almeida, C. (2001). Direito Aplicado ao Marketing. Porto: Edições Ipam. António, N. (2003). Estratégia Organizacional - Do Posicionamento ao Movimento. Lisboa: Edições Sílabo. Bandeira, S. e Alves, C. (2001). Dicionário de Marketing. 2ª Ed. Porto: Edições Ipam. Costa, S. (1998). Introdução Ilustrada à Estatística. 3ª Ed. São Paulo: Ed. Harbra. Dearlove, D. e Crainer, S. (1999). As 50 maiores marcas, Biblioteca Executive Digest. Linda-a-velha: Abril/Controljornal Editora Lda. Fonseca, M. (2000). E-Marketing. Porto: Edições Ipam. Guedes, N. (1991). Casos Portugueses de Estratégia Empresarial. Lisboa: Editorial Verbo. Harvard Business Review Book (s.d.). Comunicação Eficaz na Empresa: Como Melhorar o Fluxo de Informações para Tomar Decisões Correctas. Rio de Janeiro: Campus. Kotler, P. (2002). Marketing em Acção. Rio de Janeiro: Campus. Kotler, P. e Armstrong, G. (1993). Introdução ao Marketing. 8ª Ed. Rio de Janeiro: Editora LTC. Lendrevie, J.; Lindon, D.; Dionísio, P. e Rodrigues, V. (1996). MercatorXXI, Teoria e Prática do Marketing. 6ª Ed. Lisboa: Publicações Dom Quixote. Porter, M. (1997). Estratégia Competitiva. Técnicas para Análise de Indústrias e da Concorrência. 7ª Ed. Rio de Janeiro: Campus. 20

22 Módulo 5: Sistemas de informação/estudos de mercado Livros (continuação): Porto Editora (1998). Enciclopédia Internacional de Marketing. Porto: Porto Editora. Sousa, A. (1990). Introdução à Gestão, Uma abordagem sistémica. Lisboa: Ed. Verbo. Revistas: Briefing Deco Proteste - Associação Portuguesa para a Defesa dos Consumidores. Exame (Portugal) - Edimpresa Executive Digest - Edimpresa Marketeer, estratégias, marketing e negócios Multipublicações. Marketing e Publicidade Endereços da Internet: American Marketing Association Associação Portuguesa de Marketing Business Marketing Association Instituto Nacional de Estatística - Documentos e estudos Marktest Estudos de Mercado, sondagens, audiências, publicidade (Case Studies, entrevistas, estudos, artigos de opinião) - Mktonline O Portal do marketing (Case Studies, entrevistas, estudos, artigos de opinião) - Legislação nacional: Código da Publicidade - Decreto-Lei n.º 330/90 de 23 de Outubro (Com as alterações introduzidas pelos Decretos-Lei n.º 74/93, de 10 de Março, n.º 6/95, de 17 de Janeiro e nº61/97 de 25 de Março) da Concorrência - Lei n.º 18/2003, de 11 de J Junho - (regime jurídico da concorrência); Decreto-Lei n.º 10/2003, de 18 de Janeiro - (Criação e estatutos da Autoridade da Concorrência); Decreto-Lei n.º 371/93, de 29 de Outubro - (Anterior Lei da Concorrência); Regulamento (CE) N.º 1/2003 do Conselho, de 16 de Dezembro de 2002 (236 Kb) Legislação comunitária: ;

Strenghts: Vantagens internas da empresa ou produto(s) em relação aos seus principais concorrentes;

Strenghts: Vantagens internas da empresa ou produto(s) em relação aos seus principais concorrentes; Gerir - Guias práticos de suporte à gestão A análise SWOT A Análise SWOT é uma ferramenta de gestão muito utilizada pelas empresas para o diagnóstico estratégico. O termo SWOT é composto pelas iniciais

Leia mais

A Importância dos Recursos Humanos (Gestão de

A Importância dos Recursos Humanos (Gestão de A Importância dos Recursos Humanos (Gestão de Pessoas) na Gestão Empresarial Marketing Interno Licenciatura de Comunicação Empresarial 3º Ano Docente: Dr. Jorge Remondes / Discente: Ana Teresa Cardoso

Leia mais

MARKETING. Docente Responsável Prof. AssociadoA. Emílio Távora Vilar. Programa Curricular. Ano Lectivo 2013-20. Licenciatura. 1º Semestre.

MARKETING. Docente Responsável Prof. AssociadoA. Emílio Távora Vilar. Programa Curricular. Ano Lectivo 2013-20. Licenciatura. 1º Semestre. Programa Curricular MARKETING Docente Responsável Prof. AssociadoA Emílio Távora Vilar Ano Lectivo 2013-20 2014 Ciclo de Estudos Licenciatura Período Lectivo 1º Semestre Horas semanais de aulas 3 horas

Leia mais

Desenvolver uma estratégia de marketing

Desenvolver uma estratégia de marketing Gerir - Guias práticos de suporte à gestão Desenvolver uma estratégia de marketing O principal objectivo de uma Estratégia de Marketing é o desenvolvimento do negócio, tendo em linha de conta, a análise

Leia mais

Sinopse das Unidades Curriculares Mestrado em Marketing e Comunicação. 1.º Ano / 1.º Semestre

Sinopse das Unidades Curriculares Mestrado em Marketing e Comunicação. 1.º Ano / 1.º Semestre Sinopse das Unidades Curriculares Mestrado em Marketing e Comunicação 1.º Ano / 1.º Semestre Marketing Estratégico Formar um quadro conceptual abrangente no domínio do marketing. Compreender o conceito

Leia mais

Diagnóstico de Competências para a Exportação

Diagnóstico de Competências para a Exportação Diagnóstico de Competências para a Exportação em Pequenas e Médias Empresas (PME) Guia de Utilização DIRECÇÃO DE ASSISTÊNCIA EMPRESARIAL Departamento de Promoção de Competências Empresariais Índice ENQUADRAMENTO...

Leia mais

Fazer um plano de marketing

Fazer um plano de marketing Gerir - Guias práticos de suporte à gestão Fazer um plano de marketing A coerência e articulação das diferentes políticas da empresa ou produto(s) é responsável em grande parte pelo seu sucesso ou insucesso.

Leia mais

CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM MARKETING PROJETO INTEGRADOR

CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM MARKETING PROJETO INTEGRADOR CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM MARKETING PROJETO INTEGRADOR PROJETO INTEGRADOR 1. INTRODUÇÃO Conforme as diretrizes do Projeto Pedagógico dos Cursos Superiores de Tecnologia da Faculdade Unida de Suzano

Leia mais

As Vendas e Prestações de Serviços

As Vendas e Prestações de Serviços Disciplina: Técnicas de Secretariado Ano lectivo: 2009/2010 Prof: Adelina Silva As Vendas e Prestações de Serviços Trabalho Realizado por: Susana Carneiro 12ºS Nº18 Marketing Marketing é a parte do processo

Leia mais

Dinamizar o Empreendedorismo e promover a Criação de Empresas

Dinamizar o Empreendedorismo e promover a Criação de Empresas Dinamizar o Empreendedorismo e promover a Criação de Empresas À semelhança do que acontece nas sociedades contemporâneas mais avançadas, a sociedade portuguesa defronta-se hoje com novos e mais intensos

Leia mais

FIB - FACULDADES INTEGRADAS DE BAURU CURSO DE PÓS - GRADUAÇÃO LATO SENSU

FIB - FACULDADES INTEGRADAS DE BAURU CURSO DE PÓS - GRADUAÇÃO LATO SENSU FIB - FACULDADES INTEGRADAS DE BAURU CURSO DE PÓS - GRADUAÇÃO LATO SENSU GESTÃO INTEGRADA: PESSOAS E SISTEMAS DE INFORMAÇÃO TURMA V E EIXOS TEMÁTICOS PARA A MONOGRAFIA FINAL Professor Ms. Carlos Henrique

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2014. Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente 2014. Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2014 Ensino Técnico Etec Etec: São José do Rio Pardo Código: 150 Município: São José do Rio Pardo Eixo Tecnológico: Gestão e Negócios Habilitação Profissional: Técnica de Nível

Leia mais

CEF/0910/28031 Relatório preliminar da CAE (Poli) - Ciclo de estudos em funcionamento

CEF/0910/28031 Relatório preliminar da CAE (Poli) - Ciclo de estudos em funcionamento CEF/0910/28031 Relatório preliminar da CAE (Poli) - Ciclo de estudos em funcionamento Caracterização do ciclo de estudos Perguntas A.1 a A.9 A.1. Instituição de ensino superior / Entidade instituidora:

Leia mais

Departamento Comercial e Marketing. Escola Secundaria de Paços de Ferreira 2009/2010. Técnicas de Secretariado

Departamento Comercial e Marketing. Escola Secundaria de Paços de Ferreira 2009/2010. Técnicas de Secretariado Escola Secundaria de Paços de Ferreira 2009/2010 Técnicas de Secretariado Departamento Comercial e Marketing Módulo 23- Departamento Comercial e Marketing Trabalho realizado por: Tânia Leão Departamento

Leia mais

Pretendemos também abordar as filosofias e os tipos de Marketing. Outro dos pontos abordados é o planeamento estratégico e o processo de Marketing.

Pretendemos também abordar as filosofias e os tipos de Marketing. Outro dos pontos abordados é o planeamento estratégico e o processo de Marketing. Universidade do Algarve Escola superior de Tecnologia Engenharia Elétrica e Eletrónica MARKETING Docente: Jaime Martins Discentes: Mário Sousa Nº25649 Mário Fontainhas Nº24148 Paulo Rodrigues Nº23615 Introdução

Leia mais

Ficha Técnica. Título: Educação Pré-Escolar e Avaliação

Ficha Técnica. Título: Educação Pré-Escolar e Avaliação Ficha Técnica Título: Educação Pré-Escolar e Avaliação Edição: Região Autónoma dos Açores Secretaria Regional da Educação e Ciência Direcção Regional da Educação Design e Ilustração: Gonçalo Cabaça Impressão:

Leia mais

CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO

CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO F O R M A Ç Ã O A V A N Ç A D A CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO FORMAÇÃO ESPECÍFICA PARA MEMBROS DA ORDEM DOS ENGENHEIROS ENQUADRAMENTO O CEGE/ISEG é um centro de investigação e projectos do ISEG Instituto

Leia mais

Uma Questão de Atitude...

Uma Questão de Atitude... Uma Questão de Atitude... Catálogo de Formação 2014 1 Introdução 3 Soluções de Formação 3 Áreas de Formação 4 Desenvolvimento Pessoal 5 Comercial 12 Secretariado e Trabalho Administrativo 15 Indústrias

Leia mais

ACEF/1112/02397 Relatório preliminar da CAE

ACEF/1112/02397 Relatório preliminar da CAE ACEF/1112/02397 Relatório preliminar da CAE Caracterização do ciclo de estudos Perguntas A.1 a A.10 A.1. Instituição de ensino superior / Entidade instituidora: Universidade Do Minho A.1.a. Identificação

Leia mais

MLM Master in Law and Management

MLM Master in Law and Management MLM Master in Law and Management diploma CONJUNTO novaforum.pt MLM Master in Law and Management Os participantes que completem com aproveitamento a componente lectiva do Programa receberão um Diploma de

Leia mais

4. ESTRATÉGIAS DE MARKETING INTERNACIONAL

4. ESTRATÉGIAS DE MARKETING INTERNACIONAL 4. ESTRATÉGIAS DE MARKETING INTERNACIONAL 4.1- TIPOS DE ESTRATÉGIA DE MARKETING 4.2- PLANEAMENTO ESTRATÉGICO PARA O MARKETING 4.3- ESTRUTURA CONCEPTUAL PARA ESTRATÉGIA DE MARKETING 4.4- MODELOS COMO INSTRUMENTOS

Leia mais

ILIMITADOS THE MARKETING COMPANY

ILIMITADOS THE MARKETING COMPANY ILIMITADOS THE MARKETING COMPANY _ CURRICULUM Composta por uma equipa multidisciplinar, dinâmica e sólida, Sobre Nós A ilimitados - the marketing company é uma empresa de serviços na área do Marketing,

Leia mais

LICENCIATURA EM GESTÃO CONTROLO DA QUALIDADE

LICENCIATURA EM GESTÃO CONTROLO DA QUALIDADE LICENCIATURA EM GESTÃO 1º Ano 2º semestre CONTROLO DA QUALIDADE Elaborado por: João Gilberto Ramos Abreu 2089506 Nádia Andrade Abreu 2038907 Sónia Vieira da Silva - 2043407 Funchal Abril de 2008 "Criatividade

Leia mais

Especialização em Comunicação Organizacional e Reputação Corporativa - NOVO

Especialização em Comunicação Organizacional e Reputação Corporativa - NOVO Especialização em Comunicação Organizacional e Reputação Corporativa - NOVO Apresentação Previsão de Início Julho/2013 Inscrições em Breve - Turma 01 - Campus Stiep O curso de Comunicação Organizacional

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2014

Plano de Trabalho Docente 2014 Plano de Trabalho Docente 2014 Ensino Técnico ETEC Profª Nair Luccas Ribeiro Código: 156 Município: Teodoro Sampaio Eixo Tecnológico: Gestão e Negócio Habilitação Profissional: Técnico em Administração

Leia mais

Moçambique. Agenda EVENTOS 2013 NEW!! INSCREVA-SE EM. Também in Company. inscrip@iirportugal.com. VISITE www.iirportugal.com

Moçambique. Agenda EVENTOS 2013 NEW!! INSCREVA-SE EM. Também in Company. inscrip@iirportugal.com. VISITE www.iirportugal.com Moçambique Agenda EVENTOS 2013 NEW!! Também in Company INSCREVA-SE EM inscrip@iirportugal.com VISITE www.iirportugal.com INOVAÇÃO Estimado cliente, Temos o prazer de lhe apresentar em exclusiva o novo

Leia mais

PROJECTO CRIAR EMPRESA

PROJECTO CRIAR EMPRESA PROJECTO CRIAR EMPRESA Análise SWOT Pedro Vaz Paulo 1. PROJECTO CRIAR EMPRESA 1. Projecto Definição 1. Âmbito do negócio 2. Inovação 3. Concorrência 4. Análise SWOT 5. ( ) 2. ANÁLISE SWOT Definição A Análise

Leia mais

Conceitos e tarefas da administração de marketing DESENVOLVIMENTO DE ESTRATEGIAS E PLANOS DE MARKETING

Conceitos e tarefas da administração de marketing DESENVOLVIMENTO DE ESTRATEGIAS E PLANOS DE MARKETING Sumário Parte um Conceitos e tarefas da administração de marketing CAPITULO I MARKETING PARA 0 SÉCULO XXI A importância do marketing O escopo do marketing 0 que é marketing? Troca e transações A que se

Leia mais

curso de especialização em gestão

curso de especialização em gestão F OR M A Ç Ã O A V A N Ç A D A curso de especialização em gestão FORMAÇÃO ESPECÍFICA PARA MEMBROS DA ORDEM DOS ENGENHEIROS Enquadramento O CEGE/ISEG é um centro de investigação e projectos do ISEG Instituto

Leia mais

Gestão de Comércio e Serviços 1.º ANO 1.º SEMESTRE

Gestão de Comércio e Serviços 1.º ANO 1.º SEMESTRE Gestão de Comércio e Serviços 1.º ANO 1.º SEMESTRE Contabilidade Geral Conceitos contabilísticos fundamentais. O Balanço e Demonstração de Resultados. Conta: noção; estudo das principais contas. Introdução

Leia mais

Seminário de apresentação da Rede Gestus

Seminário de apresentação da Rede Gestus Seminário de apresentação da Rede Gestus Rede Gestus O LOGOTIPO Rede Gestus Internacionalização Zona 4 Gestus Compras Cartão ECOTUR Portal Gestus Cartão Gestus Contact Center CRM Zona 4 O LOGOTIPO Características:

Leia mais

O que é a Rede Gestus?

O que é a Rede Gestus? O que é a Rede Gestus? A Rede Gestus é uma união estratégica que tem em vista a revitalização e dinamização do comércio local das zonas de Bragança, Chaves e Viseu. A Rede destina-se às Pequenas e Médias

Leia mais

Os principais objetivos da unidade curricular de Marketing assentam na aprendizagem de conhecimentos por parte do aluno de modo a:

Os principais objetivos da unidade curricular de Marketing assentam na aprendizagem de conhecimentos por parte do aluno de modo a: Curso Gestão Hoteleira Ano letivo 2012/2013 Unidade Curricular Marketing ECTS 4 Regime Obrigatório Ano 2º Semestre 1º Semestre Horas de trabalho globais Docente (s) Adriano Costa Total 124 Contacto 94

Leia mais

Pós-Graduação em. MARKETING E GESTÃO COMERCIAL de Serviços Financeiros INSTITUTO SUPERIOR DE GESTÃO BANCÁRIA

Pós-Graduação em. MARKETING E GESTÃO COMERCIAL de Serviços Financeiros INSTITUTO SUPERIOR DE GESTÃO BANCÁRIA BSUPERIOR DE GESTÃO INSTITUTO Pós-Graduação em MARKETING E GESTÃO COMERCIAL de Serviços Financeiros 2005 2006 Associação Portuguesa de Bancos INSTITUTO SUPERIOR DE GESTÃO B ISGB THE PORTUGUESE SCHOOL OF

Leia mais

POR ALENTEJO PROGRAMA OPERACIONAL DA REGIÃO DO ALENTEJO

POR ALENTEJO PROGRAMA OPERACIONAL DA REGIÃO DO ALENTEJO POR ALENTEJO PROGRAMA OPERACIONAL DA REGIÃO DO ALENTEJO ACÇÃO-TIPO: 2.3.1 ACÇÕES DE FORMAÇÃO NA ROTA DA QUALIFICAÇÃO VALORIZAÇÃO DE COMPETÊNCIAS NO SECTOR AGRO-ALIMENTAR E TURÍSTICO CURSO N..ºº 11 TTÉCNI

Leia mais

António Amaro Marketing Digital Junho 2014 INTRODUÇÃO E OBJECTIVOS

António Amaro Marketing Digital Junho 2014 INTRODUÇÃO E OBJECTIVOS INTRODUÇÃO E OBJECTIVOS FACTOS A Internet mudou profundamente a forma como as pessoas encontram, descobrem, compartilham, compram e se conectam. INTRODUÇÃO Os meios digitais, fazendo hoje parte do quotidiano

Leia mais

Componente de Formação Técnica. Disciplina de

Componente de Formação Técnica. Disciplina de CURSOS PROFISSIONAIS DE NÍVEL SECUNDÁRIO Técnico de ENERGIAS RENOVÁVEIS PROGRAMA Componente de Formação Técnica Disciplina de Organização Industrial Escolas Proponentes / Autores Escola Profissional de

Leia mais

As pessoas são a base de tudo.

As pessoas são a base de tudo. As pessoas são a base de tudo. Em tempos difíceis como os que estamos a viver, é o momento ideal para que a sua empresa obtenha dos seus colaboradores o máximo do seu desempenho, e logo, de sua motivação.

Leia mais

Federação Nacional de Karate - Portugal. Fórum de Formadores 2013 Pedro M. Santos

Federação Nacional de Karate - Portugal. Fórum de Formadores 2013 Pedro M. Santos Federação Nacional de Karate - Portugal Fórum de Formadores 2013 Pedro M. Santos Índice Fórum de Formadores 2013 Introdução Diferentes influências e realidades Pessoal qualificado e Especializado em Serviços

Leia mais

Em início de nova fase, forumb2b.com alarga a oferta

Em início de nova fase, forumb2b.com alarga a oferta Em início de nova fase, alarga a oferta Com o objectivo de ajudar as empresas a controlar e reduzir custos relacionados com transacções de bens e serviços, o adicionou à sua oferta um conjunto de aplicações

Leia mais

Guia Plano de E-Marketing

Guia Plano de E-Marketing Guia Plano de E-Marketing FONTE: Greb Babayans e Maria Manuel Busto. Estratégias de e-marketing. Matosinhos: E&D Data - Sistemas de Informação e Assessoria Empresarial, Lda; 2005: 368 4 passos essenciais

Leia mais

Marketing Estratégico

Marketing Estratégico Marketing Estratégico Neste curso serão abordadas as melhores práticas para a elaboração de uma estratégia de Marketing. Porquê fazer este curso? Numa abordagem centrada no cliente, propõe-se um curso

Leia mais

Ficha da Unidade Curricular (UC)

Ficha da Unidade Curricular (UC) Impressão em: 03-01-2013 16:13:42 Ficha da Unidade Curricular (UC) 1. Identificação Unidade Orgânica : Escola Superior de Tecnologia e Gestão Curso : [IS] Informática para a Saúde Tipo de Curso : UC/Módulo

Leia mais

Mini-MBA de Marketing

Mini-MBA de Marketing Mini-MBA de Marketing Coordenador/Formador: José Guimarães Índice Designação do curso... 2 Duração Total... 2 Destinatários... 2 Perfil de saída... 2 Pré-Requisitos... 3 Objectivo Geral... 3 Objetivos

Leia mais

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular INTRODUÇÃO À GESTÃO Ano Lectivo 2014/2015

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular INTRODUÇÃO À GESTÃO Ano Lectivo 2014/2015 Programa da Unidade Curricular INTRODUÇÃO À GESTÃO Ano Lectivo 2014/2015 1. Unidade Orgânica Ciências da Economia e da Empresa (1º Ciclo) 2. Curso Gestão de Empresa 3. Ciclo de Estudos 1º 4. Unidade Curricular

Leia mais

Curso Geral de Gestão. Pós Graduação

Curso Geral de Gestão. Pós Graduação Curso Geral de Gestão Pós Graduação Curso Geral de Gestão Pós Graduação Participamos num processo acelerado de transformações sociais, políticas e tecnológicas que alteram radicalmente o contexto e as

Leia mais

As ações de formação ação no âmbito do presente Aviso têm, obrigatoriamente, de ser desenvolvidas com a estrutura a seguir indicada.

As ações de formação ação no âmbito do presente Aviso têm, obrigatoriamente, de ser desenvolvidas com a estrutura a seguir indicada. Anexo A Estrutura de intervenção As ações de formação ação no âmbito do presente Aviso têm, obrigatoriamente, de ser desenvolvidas com a estrutura a seguir indicada. 1. Plano de ação para o período 2016

Leia mais

Componente de Formação Técnica. Disciplina de

Componente de Formação Técnica. Disciplina de CURSOS PROFISSIONAIS DE NÍVEL SECUNDÁRIO Técnico de Instalações Eléctricas PROGRAMA Componente de Formação Técnica Disciplina de Desenho Esquemático Escolas Proponentes / Autores E P de Vouzela E P de

Leia mais

ACEF/1112/03877 Relatório preliminar da CAE

ACEF/1112/03877 Relatório preliminar da CAE ACEF/1112/03877 Relatório preliminar da CAE Caracterização do ciclo de estudos Perguntas A.1 a A.10 A.1. Instituição de ensino superior / Entidade instituidora: Universidade Da Beira Interior A.1.a. Identificação

Leia mais

INTERNACIONALIZAR PARA A COLÔMBIA ESTUDO DE MERCADO

INTERNACIONALIZAR PARA A COLÔMBIA ESTUDO DE MERCADO INTERNACIONALIZAR PARA A COLÔMBIA ESTUDO DE MERCADO SETEMBRO 2014 2 INTERNACIONALIZAR PARA A COLÔMBIA ESTUDO DE MERCADO BRANDSTORY, LDA SETEMBRO 2014 FICHA TÉCNICA Brandstory, Unipessoal Lda Coordenadora

Leia mais

UNIMEP MBA em Gestão e Negócios

UNIMEP MBA em Gestão e Negócios UNIMEP MBA em Gestão e Negócios Módulo: Sistemas de Informações Gerenciais Aula 4 TI com foco nos Negócios: Áreas envolvidas (Parte II) Flávio I. Callegari www.flaviocallegari.pro.br O perfil do profissional

Leia mais

Passo 1 - Faça um diagnóstico da comunicação

Passo 1 - Faça um diagnóstico da comunicação Manual Como elaborar uma estratégia de comunicação Índice Introdução Passo 1 - Faça um diagnóstico da comunicação. Passo 2 - Defina os alvos da comunicação Passo 3 - Estabeleça os objetivos da comunicação

Leia mais

Sistema Integrado de Gestão. Evento IDC PME 24.set.2008. Carlos Neves

Sistema Integrado de Gestão. Evento IDC PME 24.set.2008. Carlos Neves Sistema Integrado de Gestão Evento IDC PME 24.set.2008 Carlos Neves Agradecimentos Carlos Neves - 24.Set.08 2 Sumário 1. Oportunidades e desafios para as PME 2. Os projectos SI/TI e a Mudança 3. Perspectivas

Leia mais

REFERENCIAL DO CURSO DE COORDENAÇÃO

REFERENCIAL DO CURSO DE COORDENAÇÃO REFERENCIAL DO CURSO DE COORDENAÇÃO DE Área de Formação 862 Segurança e Higiene no Trabalho Formação Profissional Contínua/de Especialização ÍNDICE 1- ENQUADRAMENTO... 3 2- OBJECTIVO GERAL... 4 3- OBJECTIVOS

Leia mais

O QUE É A CERTIFICAÇÃO DA QUALIDADE?

O QUE É A CERTIFICAÇÃO DA QUALIDADE? 1 O QUE É A CERTIFICAÇÃO DA QUALIDADE? A globalização dos mercados torna cada vez mais evidente as questões da qualidade. De facto a maioria dos nossos parceiros económicos não admite a não qualidade.

Leia mais

A Gestão de Competências na Modernização da Administração Pública

A Gestão de Competências na Modernização da Administração Pública A Gestão de Competências na Modernização da Administração Pública 4º Congresso Nacional da Administração Pública 2 e 3 Novembro de 2006 José Alberto Brioso Pedro Santos Administração Pública Contexto Perspectiva

Leia mais

REGULAMENTO DE AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO DOS DOCENTES DO ISVOUGA - INSTITUTO SUPERIOR DE ENTRE O DOURO E VOUGA

REGULAMENTO DE AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO DOS DOCENTES DO ISVOUGA - INSTITUTO SUPERIOR DE ENTRE O DOURO E VOUGA REGULAMENTO DE AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO DOS DOCENTES DO ISVOUGA - INSTITUTO SUPERIOR DE ENTRE O DOURO E VOUGA O Estatuto de Carreira do Pessoal Docente do Ensino Superior Politécnico (ECPDP), na redacção

Leia mais

Formação Gestão de Armazéns. Formação. Gestão de Armazéns. Página1. Logisformação Andreia Campos. Empresa acreditada por:

Formação Gestão de Armazéns. Formação. Gestão de Armazéns. Página1. Logisformação Andreia Campos. Empresa acreditada por: Página1 Formação Gestão de Armazéns Empresa acreditada por: Página2 A Logisformação A Logisformação é o resultado de 20 anos de experiência da Logistema Consultores de Logística S.A. no apoio ao desenvolvimento

Leia mais

Executive Revolution Programs Competitive intelligence e inovação

Executive Revolution Programs Competitive intelligence e inovação Executive Revolution Programs Competitive intelligence e inovação Neste curso serão abordadas as melhores práticas que permitem gerir estrategicamente a informação, tendo em vista a criação de valor para

Leia mais

Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu em CONTROLADORIA DE MARKETING

Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu em CONTROLADORIA DE MARKETING Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu em CONTROLADORIA DE MARKETING Inscrições Abertas: Início das aulas: 24/08/2015 Término das aulas: 14/08/2016 Dias e horários das aulas: Segunda-Feira 18h30

Leia mais

Licenciatura em Gestão de Marketing (LMK)

Licenciatura em Gestão de Marketing (LMK) UNIVERSIDADE TÉCNICA DE MOÇAMBIQUE UDM DIRECÇÃO ACADÉMICA CURRÍCULO DA ÁREA DE FORMAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO E GESTÃO DE EMPRESAS AFAGE Licenciatura em Gestão de Marketing (LMK) Maputo, Julho de 2015 UDM 1

Leia mais

Soluções de análise preditiva para optimizar os processos de negócio. João Pequito. Director Geral da PSE

Soluções de análise preditiva para optimizar os processos de negócio. João Pequito. Director Geral da PSE Soluções de análise preditiva para optimizar os processos de negócio João Pequito Director Geral da PSE Soluções de análise preditiva para optimizar os processos de negócio Qualquer instituição tem hoje

Leia mais

CEF/0910/26931 Relatório final da CAE (Univ) - Ciclo de estudos em funcionamento

CEF/0910/26931 Relatório final da CAE (Univ) - Ciclo de estudos em funcionamento CEF/0910/26931 Relatório final da CAE (Univ) - Ciclo de estudos em funcionamento Caracterização do ciclo de estudos Perguntas A.1 a A.9 A.1. Instituição de ensino superior / Entidade instituidora: Centro

Leia mais

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular GESTÃO DAS EMPRESAS DESPORTIVAS Ano Lectivo 2014/2015

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular GESTÃO DAS EMPRESAS DESPORTIVAS Ano Lectivo 2014/2015 Programa da Unidade Curricular GESTÃO DAS EMPRESAS DESPORTIVAS Ano Lectivo 2014/2015 1. Unidade Orgânica Ciências da Economia e da Empresa (1º Ciclo) 2. Curso Gestão das Organizações Desportivas 3. Ciclo

Leia mais

PROGRAMA DE FORMAÇÃO

PROGRAMA DE FORMAÇÃO PROGRAMA DE FORMAÇÃO 1. Identificação do Curso Pós-Graduação em Gestão Estratégica de Recursos Humanos 2. Destinatários Profissionais em exercício de funções na área de especialização do curso ou novos

Leia mais

Apoio à Internacionalização. CENA 3 de Julho de 2012

Apoio à Internacionalização. CENA 3 de Julho de 2012 Apoio à Internacionalização CENA 3 de Julho de 2012 Enquadramento Enquadramento Comércio Internacional Português de Bens e Serviços Var. 13,3% 55,5 68,2 57,1 73,4 48,3 60,1 54,5 66,0 67,2 61,7 Exportação

Leia mais

Nota: texto da autoria do IAPMEI - UR PME, publicado na revista Ideias & Mercados, da NERSANT edição Setembro/Outubro 2005.

Nota: texto da autoria do IAPMEI - UR PME, publicado na revista Ideias & Mercados, da NERSANT edição Setembro/Outubro 2005. Cooperação empresarial, uma estratégia para o sucesso Nota: texto da autoria do IAPMEI - UR PME, publicado na revista Ideias & Mercados, da NERSANT edição Setembro/Outubro 2005. É reconhecida a fraca predisposição

Leia mais

ACEF/1112/20852 Relatório final da CAE

ACEF/1112/20852 Relatório final da CAE ACEF/1112/20852 Relatório final da CAE Caracterização do ciclo de estudos Perguntas A.1 a A.10 A.1. Instituição de ensino superior / Entidade instituidora: Fundação Minerva - Cultura - Ensino E Investigação

Leia mais

Etec Paulino Botelho Rua Marechal Deodoro 3183 Vila Nery São Carlos SP (16) 3371 1027 -www.etepb.com.br. Plano de Trabalho Docente 2ºsem / 2015

Etec Paulino Botelho Rua Marechal Deodoro 3183 Vila Nery São Carlos SP (16) 3371 1027 -www.etepb.com.br. Plano de Trabalho Docente 2ºsem / 2015 Plano de Trabalho Docente 2ºsem / 2015 Ensino Técnico Etec Paulino Botelho Código: 091 Município: São Carlos Eixo Tecnológico: Gestão e Negócios Habilitação Profissional: Técnica de Nível Médio de Técnico

Leia mais

DINÂMICA DO PROCESSO DE ADAPTAÇÃO A BOLONHA

DINÂMICA DO PROCESSO DE ADAPTAÇÃO A BOLONHA DINÂMICA DO PROCESSO DE ADAPTAÇÃO A BOLONHA SITUAÇÃO ACTUAL CRITÉRIOS DE RECONHECIMENTO SITUAÇÃO PRÉ - BOLONHA ADAPTAÇÃO A BOLONHA DISCIPLINAS CHAVE DISCIPLINAS INSTRUMENTAIS DISCIPLINAS CHAVE DISCIPLINAS

Leia mais

Plano tecnológico? Ou nem tanto?

Plano tecnológico? Ou nem tanto? Plano tecnológico? Ou nem tanto? WEB: ÉDEN?APOCALIPSE? OU NEM TANTO? Plano Tecnológico Mas, Senhor Presidente, Senhoras e Senhores Deputados, além deste Contrato, o Novo Contrato para a Confiança, o nosso

Leia mais

EDIÇÃO 2011/2012. Introdução:

EDIÇÃO 2011/2012. Introdução: EDIÇÃO 2011/2012 Introdução: O Programa Formação PME é um programa financiado pelo POPH (Programa Operacional Potencial Humano) tendo a AEP - Associação Empresarial de Portugal, como Organismo Intermédio,

Leia mais

ASSISTÊNCIA EMPRESARIAL DO IAPMEI NA ÁREA DA INTERNACIONALIZAÇÃO E DA EXPORTAÇÃO

ASSISTÊNCIA EMPRESARIAL DO IAPMEI NA ÁREA DA INTERNACIONALIZAÇÃO E DA EXPORTAÇÃO ASSISTÊNCIA EMPRESARIAL DO IAPMEI NA ÁREA DA INTERNACIONALIZAÇÃO E DA EXPORTAÇÃO Como fazemos 1. Através do Serviço de Assistência Empresarial (SAE), constituído por visitas técnicas personalizadas às

Leia mais

Referencial técnico-pedagógico da intervenção

Referencial técnico-pedagógico da intervenção Referencial técnico-pedagógico da intervenção De seguida explicitamos os referenciais técnico-pedagógicos das fases do MOVE-PME que carecem de uma sistematização constituindo factores de diferenciação

Leia mais

Catálogo de Formação Inter-Empresas

Catálogo de Formação Inter-Empresas Catálogo de Formação Inter-Empresas QTEL 2016 Índice Quem Somos...Pág. 3 6 Razões para Escolher a QTEL...Pág. 5 Formação em Ambiente.Pág. 6 Formação em Inovação..Pág. 11 Formação em Qualidade Pág. 15 Formação

Leia mais

Disciplina. Introdução à Gestão. Anual P R O G R A M A 2002 / 2003. Escola Superior de Educação. Curso de Animação e Produção Artística 2.

Disciplina. Introdução à Gestão. Anual P R O G R A M A 2002 / 2003. Escola Superior de Educação. Curso de Animação e Produção Artística 2. Escola Superior de Educação Instituto Politécnico de Bragança P R O G R A M A Disciplina Introdução à Gestão Anual Curso de Animação e Produção Artística 2.º ano 2002 / 2003 Professor: Vitor Barrigão Gonçalves

Leia mais

MESTRADO EM PESQUISA DE MERCADOS 2006 2007

MESTRADO EM PESQUISA DE MERCADOS 2006 2007 MESTRADO EM PESQUISA DE MERCADOS 2006 2007 PROGRAMA DAS DISCIPLINAS 1 1º trimestre PESQUISA DE MERCADOS Objectivos Pretende-se que os alunos: (a) adquiram os conceitos e semântica próprios do tema, (b)

Leia mais

Mestrado em direcção de marketing e vendas

Mestrado em direcção de marketing e vendas Mestrado em direcção de marketing e vendas FORMEDIA Instituto Europeu de Empresários e Gestores FORMEDIA e INSTITUTO EUROPEO DE POSGRADO FORMEDIA - Instituto Europeu de Empresários e Gestores A FORMEDIA

Leia mais

PRESSUPOSTOS BASE PARA UMA ESTRATÉGIA DE INOVAÇÃO NO ALENTEJO

PRESSUPOSTOS BASE PARA UMA ESTRATÉGIA DE INOVAÇÃO NO ALENTEJO PRESSUPOSTOS BASE PARA UMA ESTRATÉGIA DE INOVAÇÃO NO ALENTEJO ÍNDICE 11. PRESSUPOSTO BASE PARA UMA ESTRATÉGIA DE INOVAÇÃO 25 NO ALENTEJO pág. 11.1. Um sistema regional de inovação orientado para a competitividade

Leia mais

CARACTERIZAÇÃO DO PROGRAMA FORMAÇÃO-ACÇÃO PME

CARACTERIZAÇÃO DO PROGRAMA FORMAÇÃO-ACÇÃO PME CARACTERIZAÇÃO DO PROGRAMA FORMAÇÃO-ACÇÃO PME NATUREZA DO PROGRAMA O Programa Formação-Acção PME consiste num itinerário de Formação e Consultoria Especializada (Formação-Acção Individualizada), inteiramente

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2015. Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente 2015. Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2015 Ensino Técnico Etec Etec: Paulino Botelho Código: 091 Município: São Carlos Eixo Tecnológico: Gestão e Negócios Habilitação Profissional: Técnico em Administração Qualificação:

Leia mais

6º Congresso Nacional da Administração Pública

6º Congresso Nacional da Administração Pública 6º Congresso Nacional da Administração Pública João Proença 30/10/08 Desenvolvimento e Competitividade: O Papel da Administração Pública A competitividade é um factor-chave para a melhoria das condições

Leia mais

Desenvolvimento Sustentável da Inovação Empresarial

Desenvolvimento Sustentável da Inovação Empresarial Desenvolvimento Sustentável da Inovação Empresarial Inovar para Ganhar Paulo Nordeste Portugal tem apresentado nos últimos anos casos de sucesso em inovação; como novos produtos, serviços e modelos de

Leia mais

DR. MARCOS SOUSA. www.highskills.pt geral@highskills.pt Telf: 00351 217 931 365 ou 00244 94 112 60 90

DR. MARCOS SOUSA. www.highskills.pt geral@highskills.pt Telf: 00351 217 931 365 ou 00244 94 112 60 90 DR. MARCOS SOUSA Índice Designação do Curso... 2 Duração Total do Curso de Formação... 2 Destinatários... 2 Perfil de saída... 2 Pré-Requisitos... 2 Objetivo Geral... 2 Objetivos Específicos... 2 Estrutura

Leia mais

CEF/0910/26436 Relatório final da CAE (Univ) - Ciclo de estudos em funcionamento

CEF/0910/26436 Relatório final da CAE (Univ) - Ciclo de estudos em funcionamento CEF/0910/26436 Relatório final da CAE (Univ) - Ciclo de estudos em funcionamento Caracterização do ciclo de estudos Perguntas A.1 a A.9 A.1. Instituição de ensino superior / Entidade instituidora: Universidade

Leia mais

MBA em Gestão Estratégica de Marketing e Mercados

MBA em Gestão Estratégica de Marketing e Mercados MBA em Gestão Estratégica de Marketing e Mercados 1-OBJETIVOS OBJETIVO GERAL: Especializar profissionais com diploma do curso superior, que atuem nos setores empresariais, estratégicos, gerenciais e técnicos

Leia mais

Palavras-chave: Marketing internacional; marketing Mix; Distribuição; Forca de vendas

Palavras-chave: Marketing internacional; marketing Mix; Distribuição; Forca de vendas Marketing Mix Internacional Comunicação Empresarial Marketing Internacional José António Gonçalves Costa 7828 Resumo Neste artigo vou procurar definir o que é o Marketing internacional, Marketing Mix e

Leia mais

::ENQUADRAMENTO ::ENQUADRAMENTO::

::ENQUADRAMENTO ::ENQUADRAMENTO:: ::ENQUADRAMENTO:: :: ENQUADRAMENTO :: O actual ambiente de negócios caracteriza-se por rápidas mudanças que envolvem a esfera politica, económica, social e cultural das sociedades. A capacidade de se adaptar

Leia mais

E- Marketing - Estratégia e Plano

E- Marketing - Estratégia e Plano E- Marketing - Estratégia e Plano dossier 2 http://negocios.maiadigital.pt Indíce 1 E-MARKETING ESTRATÉGIA E PLANO 2 VANTAGENS DE UM PLANO DE MARKETING 3 FASES DO PLANO DE E-MARKETING 4 ESTRATÉGIAS DE

Leia mais

Pedro Maranha Administrador da WRC Docente do ISCAC Coimbra Business School

Pedro Maranha Administrador da WRC Docente do ISCAC Coimbra Business School Pedro Maranha Administrador da WRC Docente do ISCAC Coimbra Business School CURIA TECNOPARQUE Se criar uma empresa fosse fácil, toda a gente se tornava empresário Pedro Maranha 3 Objectivo da Sessão Ajudar

Leia mais

Curso Superior de Tecnologia em Marketing. Conteúdo Programático. Administração Geral / 100h

Curso Superior de Tecnologia em Marketing. Conteúdo Programático. Administração Geral / 100h Administração Geral / 100h O CONTEÚDO PROGRAMÁTICO BÁSICO DESTA DISCIPLINA CONTEMPLA... Administração, conceitos e aplicações organizações níveis organizacionais responsabilidades Escola Clássica história

Leia mais

MANUAL FORMAÇÃO PME GESTÃO ESTRATÉGICA

MANUAL FORMAÇÃO PME GESTÃO ESTRATÉGICA MANUAL FORMAÇÃO PME GESTÃO ESTRATÉGICA 1/21 ANÁLISE DA ENVOLVENTE EXTERNA À EMPRESA... 3 1. Análise do Meio Envolvente... 3 2. Análise da Evolução do Mercado... 7 3. Análise da Realidade Concorrencial...

Leia mais

PLANEAMENTO ESTRATÉGICO DE SI/TI

PLANEAMENTO ESTRATÉGICO DE SI/TI (1) PLANEAMENTO ESTRATÉGICO DE SI/TI Docente: Turma: T15 Grupo 5 Mestre António Cardão Pito João Curinha; Rui Pratas; Susana Rosa; Tomás Cruz Tópicos (2) Planeamento Estratégico de SI/TI Evolução dos SI

Leia mais

INSTITUTO SUPERIOR POLITÉCNICO DE VISEU

INSTITUTO SUPERIOR POLITÉCNICO DE VISEU INSTITUTO SUPERIOR POLITÉCNICO DE VISEU ESCOLA SUPERIOR DE TECNOLOGIA DEPARTAMENTO DE GESTÃO GUIA DO ALUNO DE ORGANIZAÇÃO E GESTÃO DE EMPRESAS DO CURSO DE TURISMO DISCIPLINA: Organização e Gestão de Empresas

Leia mais

Carteira. de formação. análise às nossas oportunidades e recursos. Missão, Visão e Objectivos. Desenvolver competências técnicas e transversais

Carteira. de formação. análise às nossas oportunidades e recursos. Missão, Visão e Objectivos. Desenvolver competências técnicas e transversais conteúdos: Programa de formação avançada centrado nas competências e necessidades dos profissionais. PÁGINA 2 Cinco motivos para prefirir a INOVE RH como o seu parceiro, numa ligação baseada na igualdade

Leia mais

PÓS-GRADUAÇÃO EM GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS NA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA

PÓS-GRADUAÇÃO EM GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS NA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA PÓS-GRADUAÇÃO EM GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS NA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA Maio de 2011 PÓS-GRADUAÇÃO EM GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS NA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA Esta Pós-Graduação resulta da parceria entre a APEL

Leia mais

Programas. cabo verde. Angola. portugal. s.tomé e príncipe. Fundación Universitaria San Pablo CEU

Programas. cabo verde. Angola. portugal. s.tomé e príncipe. Fundación Universitaria San Pablo CEU Programas de MESTRADO Online MBA Master in Business Administration Mestrado em Direcção de Empresas Mestrado em Direcção de Marketing e Vendas Mestrado em Direcção Financeira Mestrado em Comércio Internacional

Leia mais

Europass-Curriculum Vitae

Europass-Curriculum Vitae Europass-Curriculum Vitae Informação pessoal Apelido(s) / Nome(s) próprio(s) Correio(s) electrónico(s) Miguel Pedro Mendes d Araújo Morada(s) Rua António Gustavo Moreira, n.º 35 Hab. 2.5 4400-660 Vila

Leia mais

Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Gestão Estratégica de Marketing

Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Gestão Estratégica de Marketing Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Gestão Estratégica de Marketing Apresentação Em uma economia globalizada e extremamente competitiva, torna-se cada vez mais imprescindível a visão estratégica

Leia mais

Permanente actualização tecnológica e de Recursos Humanos qualificados e motivados;

Permanente actualização tecnológica e de Recursos Humanos qualificados e motivados; VISÃO Ser a empresa líder e o fornecedor de referência do mercado nacional (na área da transmissão de potência e controlo de movimento) de sistemas de accionamento electromecânicos e electrónicos, oferecendo

Leia mais