Actividades Estação Biológica do Garducho. Maio Junho de 2009

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Actividades Estação Biológica do Garducho. Maio Junho de 2009"

Transcrição

1 Actividades Estação Biológica do Garducho Maio Junho de 2009

2 Inserir texto / índice Indíce Quem Somos Onde estamos Objectivos Principais projectos Actividades na Estação Biológica do Garducho Calendarização Informações adicionais Contactos

3 o ceai centro de estudos da avifauna ibérica quem somos organização não governamental de ambiente constituição legal a 4 de Junho de 1991 âmbito geográfico de actuação prioritário: Sul do País (Alentejo e Algarve) 600 associados 12 técnicos áreas de trabalho: sensibilização ambiental, conservação da natureza e investigação científica onde estamos sede social espaço ambiente (mata do jardim público) em évora centro ambiental de s. matias antiga escola primária freguesia de guadalupe, concelho de évora actividades de educação ambiental estação biológica do garducho antigo posto fiscal transfronteiriço freguesia de granja, concelho de mourão conservação da natureza, investigação gç científica, educação ambiental e ecoturismo

4 objectivos institucionais educação ambiental divulgação de informação de temática ambiental conservação de espécies e habitats promoção do conhecimento científico aprofundar o conhecimento especializado na área da biologia/ecologia impulsionar a alteração de comportamentos individuais e colectivos divulgação e promoção de valores naturais promoção do turismo de natureza fomentar o voluntariado juvenil

5 principais projectos conservação das populações arborícolas de águia de bonelli conservação: monitorização da população e compatibilização das actividades humanas com a presença da espécie, sensibilização ambiental biodiversidade em arquivo divulgação e conservação: projecto de promoção do conhecimento sobre biodiversidade, dinamização da EBG, sensibilização ambiental projecto participar educação ambiental: conjunto de actividades sobre fauna e flora dirigidas a alunos do 1º, 2º e 3º ciclo, sensibilização ambiental roteiroscom asaves aves do alentejo divulgação: edição de uma publicação com roteiros para a observação de aves moon watching observação de migrações nocturnas de aves investigação e divulgação científica: estudo das rotas migratórias de aves e divulgação do tema

6 estação biológica do garducho ebg localização antigo posto fiscal transfronteiriço freguesia da granja, concelho de mourão margem esquerda do rio guadiana importância ecológica rede natura 2000: zona de protecção especial para as aves moura mourão barrancos sítio de importância para a conservação moura barrancos habitats prioritários bosques e matagais mediterrânicos montados estepes cerealíferas cursos de água e charcos temporários d i d i ã data prevista de inauguração segundo semestre de 2009

7 objectivos da ebg promover o conhecimento científico aprofundar o conhecimento especializado ili na área da biologia/ecologia i l i divulgar a utilização de fontes de energias renováveis impulsionar a alteração de comportamentos individuais e colectivos divulgar e promover os valores naturais promover o turismo de natureza contribuir para a dinamização sócio económica da região promover a criação de emprego promover o intercâmbio de experiências e de conhecimentos a nível regional, nacional e internacional dar oportunidade a jovens investigadores fomentar o voluntariado juvenil

8 actividades em maio junho dia internacional da biodiversidade e dia do autor português 22 de maio programa 09h00 14h00 Recepção dos participantes 09h15 14h15 O conto Montado: O contador de Histórias 09h45 14h30 Atiidd Actividade BioExploradores 11h10 16h00 Pausa para o lanche 11h40 16h20 Oficina de Artes Plásticas Os Animais do Montado 12h20 17h20 Fim do programa duração manhã ou tarde custo entrada gratuita, mas marcação prévia obrigatória. Inscrições limitadas. público alvo 1º e 2º ciclo

9 actividades em maio junho dia mundial do ambiente 05 de junho programa 09h00 14h00 Recepção dos participantes 09h15 14h15 Actividade pedagógica Tornar visível o que não se vê 11h10 16h00 Pausa para o lanche 11h40 16h20 Oficina de Artes Plásticas Os Sons da Natureza 12h20 17h20 Fim do programa duração manhã ou tarde custo entrada gratuita, mas marcação prévia obrigatória. Inscrições limitadas. público alvo 1º e 2º ciclo

10 actividades em maio junho ProgramaparaGrupos Organizadose/ou famílias EBG de Portas Abertas A Estação Biológica do Garducho localizada em plena região da Margem Esquerda do Guadiana é um espaço contemporâneo dedicado à conservação da biodiversidade que contempla diversas funcionalidades com áreas expositivas, de trabalho técnico e de alojamento, sendo o seu principal objectivo a salvaguarda dos valores naturais da região. A iniciativa EBG de Portas Abertas propõe aos seus visitantes a oportunidade de conhecer este espaço ímpar e inovador e a assistir à apresentação de um filme onde está retratada a origem deste projecto. timing 23 e 31 Maio 20 e 27 de Junho Outras datas com marcação prévia horário das visitas 10h45 às 17h30 duração 50 m local ebg custo entrada gratuita

11 actividades em maio junho Saída de Campo As Aves na EBG Sendo a Zonade Protecção Especial para as Aves de Moura, Mourãoe Barrancos uma área de particular importância paraa a conservação de aves estepárias e aves de rapina ameaçadas, pretende se com esta actividade dar a conhecer a riqueza e biodiversidade ornitológica dos diferentes tipos de habitats desta região. Desta forma, propomos a realização de dois passeios pedestres: um primeiro passeio na área envolvente à Estação Biológica do Garducho (Amareleja), para observação das aves que ocorrem nas zonas de pastagens e montado disperso; um outro passeio na zona do Castelo de Noudar (Barrancos), que estando inserido numa extensa zona de montados de azinho, matagais mediterrânicos e ribeiras, constitui um local privilegiado para a observação de várias espécies de aves de rapina, passeriformes, entre outras. Durante a deslocação desde a EBG até ao Castelo de Noudar teremos ainda a possibilidade de visitar as pseudo estepes cerealíferas de Safara e a Ribeira do Ardila. data 31 de Maio duração 3h00 a 4h00 09h00 às 13h00 público alvo famílias e adultos local região envolvente à ebg nº máximo de inscrições 13. marcação prévia e por ordem de chegada ponto de partida ebg e/ou sede social ceai. Transporte realizado pelos veículos do CEAI.

12 actividades em maio junho Saída de Campo Os mamíferos do Alentejo Saída de campo, destinada à população em geral, com o intuito de dar a conhecer e sensibilizar para a ocorrência, importância e conservação dos mamíferos. Esta actividade será essencialmente focalizada em passeios na área de habitat importante para os mamíferos com especial ênfase a espécies com possibilidade de observação de indícios de presença, como a lontra, onde se prevê o passeio por ribeiras da zona de influência da EBG (e.g. Rio Ardila). Para além de informações sobre as espécies, seus habitats e presas, serão abordadas os usos da paisagem (e.g. agricultura) compatíveis com a conservação das espécies de mamíferos (e fauna em geral). data 27 de Junho duração 3h00 a 4h00 09h00 às 13h00 público alvo famílias e adultos locall região envolvente à ebg nº máximo de inscrições máx13. marcação prévia e por ordem de chegada ponto de partida ebg e/ou sede social ceai. Transporte realizado pelos veículos do CEAI.

13 programa aeducativo ano lectivo Programa Educativo Para Escolas Conjunto de actividades de educaçãoambientalambiental dirigido às escolas de 1º, 2º e 3º ciclos. Pretende se levar as crianças a explorar as paisagens desta região através de diferentes abordagens, promovendo o contacto com os elementos naturais, dando a conhecer a fauna e flora autóctones e desenvolvendo as suas competências científicas e artísticas através da exploração do meio e do desenvolvimento da criatividade. Através deste programa serão explorados dois grandes temas: a Biodiversidade e os Quatro Elementos _ Água, Ar, Terra e Fogo,, que condicionam e suportam a existência de vida no planeta. timing próximo ano lectivo 2009/2010. marcação prévia duração 1h30 a 3h00 programa brevemente disponível local ebg

14 actividades 09 Alguns aspectos a ter em conta na marcação da visita/actividade a marcação poderá ser feita através das seguintes formas: fax ( ), carta (CEAI rua do raimundo, 119 apartado Évora) ou telefone ( ou ) a marcação só será válida após confirmação de um técnico do CEAI, que entrará em contacto com o responsável pela visita logo que possível caso pretenda desmarcar uma visita/actividade solicitamos que o faça por e até uma semana antes do dia da marcação. Assim conseguiremos dar lugar a outros visitantes/participantes. é aconselhável o uso de vestuário e calçado confortável e adequado é aconselhável o uso de vestuário e calçado confortável e adequado para a época do ano e para andar no campo, chapéu, água, e máquina fotográfica. Dependendo da actividade, guia de aves e binóculos.

15 actividades 09 calendarização geral ACTIVIDADE DATA HORA DURAÇÃO LOCAL PÚBLICO ALVO GUIA PARTICIPAÇÃO OBSERVAÇÕES 01. Dias comemorativos: Dia Internacional da Biodiversidade Dia Mundial do Ambiente Outros a anunciar. 22/05/09 09h00 ás 12h30 Manhã ou tarde Estação Biológica do Garducho 1º e 2º ciclo Técnicos CEAI Gratuita Com a marcação 05/06/09 14h00 às 17h20 prévia 02. EBG de Portas Abertas 23 e 31 de Maio 20 e 27 de Junho de h45 às 17h30 50 minutos cada visita Estação Biológica do Garducho Comunidade em Geral Técnicos CEAI Gratuita Com e Sem inscrição prévia (nos dias indicados) 03. Saída de Campo As aves do Alentejo 31 de Maio 09h00 às 13h00 4 horas Região envolvente à Estação Biológica do Garducho Comunidade em Geral CEAI Bióloga Susana Coelho Com inscrição prévia 04. Síd Saída de Campo Os Mamíferos dos 27 de Junho 09h00 às 13h00 4 horas Região envolvente à Et Estação Comunidadeem d Geral Nuno Pd Pedroso Bioma Com inscrição i prévia éi Alentejo Biológica do Garducho 05. Programa Educativo Para Escolas Ano lectivo 2009/2010 De acordo com a marcação prévia 1h30 a 3h00 cada actividade Estação Biológica do Garducho 1º, 2º e 3º Ciclo Técnicos CEAI Programa brevemente disponível NOTA IMPORTANTE: Brevemente serão anunciadas mais iniciativas, nomeadamente concursos, campos de férias, cursos, workshops e saídas de campo subordinado ao tema das aves, mamíferos e flora tendo como objectivo potenciar o conhecimento sobre a ecologia e biologias das espécies através de uma abordagem eminentemente prática privilegiando um contacto directo e único com a natureza.

16 Projecto Biodiversidade em Arquivo financiado por Islândia, Liechtenstein e Noruega através do Mecanismo Financeiro do Espaço Económico Europeu Entidade Intermediária Informações e inscrições comunicação: linda morango tel tlm

Programa de Educação Ambiental

Programa de Educação Ambiental Programa de Educação Ambiental 2015 / 2016 Escolas Centro de Formação Ambiental SEDE - Lisboa 2 Horário de Funcionamento das Actividades 2ª feira a 6ª feira: 9h30 às 13h00 e das 14h00 às 17h30 4 horários:

Leia mais

MUNICÍPIO DE MELGAÇO REGULAMENTO DE UTILIZAÇÃO E SERVIÇOS PRESTADOS NA «PORTA DE LAMAS DE MOURO» www.cm-melgaco.pt

MUNICÍPIO DE MELGAÇO REGULAMENTO DE UTILIZAÇÃO E SERVIÇOS PRESTADOS NA «PORTA DE LAMAS DE MOURO» www.cm-melgaco.pt MUNICÍPIO DE MELGAÇO REGULAMENTO DE UTILIZAÇÃO E SERVIÇOS PRESTADOS NA www.cm-melgaco.pt Índice PREÂMBULO... 3 Artigo 1º Leis Habilitantes... 3 Artigo 2º Competência... 3 Artigo 3º Âmbito de Aplicação...

Leia mais

- Visitas orientadas Público-alvo: público geral

- Visitas orientadas Público-alvo: público geral Criado em 2006, o Serviço Educativo do Museu de Santa Maria de Lamas (MSML) tem desenvolvido um conjunto de actividades pedagógicas e lúdicas, no sentido de divulgar o património integrado no seu vasto

Leia mais

CENTRO DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DO VALE GONÇALINHO CASTRO VERDE

CENTRO DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DO VALE GONÇALINHO CASTRO VERDE CENTRO DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DO VALE GONÇALINHO CASTRO VERDE Seminário Equipamentos de Educação Ambiental para a Sustentabilidade Cátia Marques & Rita Alcazar Lisboa, APA, 19 de Dezembro de 2011 Centro

Leia mais

WORKSHOP O PAPEL DA MULHER NO DESENVOLVIMENTO RURAL

WORKSHOP O PAPEL DA MULHER NO DESENVOLVIMENTO RURAL WORKSHOP O PAPEL DA MULHER NO DESENVOLVIMENTO RURAL 3 FEVEREIRO 2010 CENTRO DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DO VALE GONÇALINHO ORGANIZAÇÃO: PARCEIROS: FINANCIAMENTO: O Rural Value, enquanto projecto dinamizador

Leia mais

FORMAÇÃO AGRICULTURA, AMBIENTE E INOVAÇÃO

FORMAÇÃO AGRICULTURA, AMBIENTE E INOVAÇÃO FORMAÇÃO AGRICULTURA, AMBIENTE E INOVAÇÃO PROJECTO RURAL VALUE Desenvolvimento sustentável de sistemas agrícolas extensivos ameaçados Programa Castro Verde Sustentável Centro de Educação Ambiental do Vale

Leia mais

A LPN face à conservação da Biodiversidade em Portugal

A LPN face à conservação da Biodiversidade em Portugal A LPN face à conservação da Biodiversidade em Portugal 26 de Setembro, 2007 Seminário Sociedade civil, Empresas e Biodiversidade Fundação Calouste Gulbenkian, Lisboa Índice 1) A LPN 2) Programas e Projectos

Leia mais

Inovação, Cultura, Ambiente e Biodiversidade

Inovação, Cultura, Ambiente e Biodiversidade Inovação, Cultura, Ambiente e Biodiversidade O projecto SONS DO ARCO RIBEIRINHO SUL acompanha o OUT.FEST Festival Internacional de Música Exploratória do Barreiro, e procura, através de uma abordagem artística

Leia mais

Critérios de Atribuição

Critérios de Atribuição PRÉMIO MUNICIPAL JOVENS EMPRESÁRIOS DO CONCELHO DE MOURA Critérios de Atribuição Preâmbulo Os Jovens Empresários têm um papel muito importante no Concelho de Moura, pois são o futuro deste Concelho e desempenham

Leia mais

Plano de Comunicação/Divulgação Pós LIFE

Plano de Comunicação/Divulgação Pós LIFE O Plano de Comunicação/Divulgação Pós LIFE, visa dar a conhecer a forma como a CMMN pretende continuar a divulgar os resultados obtidos ao longo do projecto GAPS. Dividido em duas partes, a primeira tem

Leia mais

O Plano de Educação Ambiental 2013 2015 pretende enriquecer a aposta da Câmara Municipal da Maia na Educação Ambiental e na Educação para o

O Plano de Educação Ambiental 2013 2015 pretende enriquecer a aposta da Câmara Municipal da Maia na Educação Ambiental e na Educação para o O Plano de Educação Ambiental 2013 2015 pretende enriquecer a aposta da Câmara Municipal da Maia na Educação Ambiental e na Educação para o Desenvolvimento Sustentável, promovendo a participação de toda

Leia mais

Relatório de Actividades no Agrupamento de Escolas de Arraiolos Ano lectivo 2007-2008 Projecto ParticipAR Inovação para a inclusão em Arraiolos

Relatório de Actividades no Agrupamento de Escolas de Arraiolos Ano lectivo 2007-2008 Projecto ParticipAR Inovação para a inclusão em Arraiolos Relatório de Actividades no Agrupamento de Escolas de Arraiolos Ano lectivo 2007-2008 Projecto ParticipAR Inovação para a inclusão em Arraiolos Arraiolos Outubro 2008 Introdução O presente documento apresenta

Leia mais

PROGRAMA DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL

PROGRAMA DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL PORTA DO MEZIO ARCOS DE VALDEVEZ PROGRAMA DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL Olá, sou o Lobito, a mascote da Porta do Mezio. Vem comigo descobrir as atividades que podes fazer na Porta do Mezio! 2013/2014 Localizado

Leia mais

Divisão de Assuntos Sociais

Divisão de Assuntos Sociais Divisão de Assuntos Sociais Programa de Apoio às Entidades Sociais de Odivelas (PAESO) Índice Pág. Preâmbulo 1 1. Objectivos 2 2. Destinatários 2 3. Modalidades de Apoio 2 3.1. Subprograma A - Apoio à

Leia mais

Ilustração de Nuno Farinha

Ilustração de Nuno Farinha Ilustração de Nuno Farinha Quercus é uma palavra de origem latina e corresponde ao género de árvores que estão representadas no nosso país por oito espécies, nomeadamente, a azinheira (Quercus rotundifolia),

Leia mais

PROGRAMAS DE EDUCAÇÃO PARA A SUSTENTABILIDADE

PROGRAMAS DE EDUCAÇÃO PARA A SUSTENTABILIDADE PROGRAMAS DE EDUCAÇÃO PARA A SUSTENTABILIDADE Enquadramento geral Os Programas de Educação para a Sustentabilidade têm como principal objectivo promover a educação e a sensibilização ambiental de todos

Leia mais

Escolas. Segurança nas. Escolas. nas. Segurança. Escolas. Segurança das Escolas ajudar os órgãos de gestão dos estabelecimentos.

Escolas. Segurança nas. Escolas. nas. Segurança. Escolas. Segurança das Escolas ajudar os órgãos de gestão dos estabelecimentos. egurança Segurança Segurança A segurança deve ser uma preocupação comum a todos os membros da comunidade educativa pessoal docente e não docente, alunos, pais, encarregados de educação e representantes

Leia mais

Plano Atividades Câmara Municipal do Funchal

Plano Atividades Câmara Municipal do Funchal 2015 Plano Atividades 1 Câmara Municipal do Funchal Departamento de Educação e Promoção Social 2 A Câmara Municipal do Funchal, no âmbito do seu Programa de Educação para a Cidadania, desenvolve, através

Leia mais

Plano de Actividades 2010

Plano de Actividades 2010 Plano de Actividades Amigos dos Açores Associação Ecológica Dezembro de 2009 Plano de Actividades 2010 Título Amigos dos Açores Associação Ecológica Autoria Avenida da Paz, 14, 9600-053 Pico da Pedra +351

Leia mais

REGULAMENTO DO CONCURSO DE FOTOGRAFIA VIVER POMBAL

REGULAMENTO DO CONCURSO DE FOTOGRAFIA VIVER POMBAL REGULAMENTO DO CONCURSO DE FOTOGRAFIA VIVER POMBAL ENQUADRAMENTO O concurso fotográfico Viver Pombal é um concurso integrado no Serviço Educativo do Teatro-Cine de Pombal, organizado pela Câmara Municipal

Leia mais

Regimento do Conselho Municipal de Educação

Regimento do Conselho Municipal de Educação Considerando que: 1- No Município do Seixal, a construção de um futuro melhor para os cidadãos tem passado pela promoção de um ensino público de qualidade, através da assunção de um importante conjunto

Leia mais

Politicas Municipais de Apoio à Criança

Politicas Municipais de Apoio à Criança Politicas Municipais de Apoio à Criança MUNICIPIO DA MOITA DASC / Divisão de Assuntos Sociais Projectos Dirigidos à Comunidade em Geral Bibliotecas - Biblioteca Fora d Horas - Pé Direito Juventude - Férias

Leia mais

Um lugar de encontro...sempre!

Um lugar de encontro...sempre! Um lugar de encontro...sempre! Caro(a) leitor(a) e amigo(a), Em Outubro são várias as razões para nos visitar: com o início do ano lectivo temos várias actividades para grupos e outras para famílias, assim

Leia mais

PROJETO PEDAGÓGICO PLANO ANUAL DE ATIVIDADES Ano lectivo 2014/2015 EBI João Gonçalves Zarco

PROJETO PEDAGÓGICO PLANO ANUAL DE ATIVIDADES Ano lectivo 2014/2015 EBI João Gonçalves Zarco PROJETO PEDAGÓGICO PLANO ANUAL DE ATIVIDADES Ano lectivo 2014/2015 EBI João Gonçalves Zarco Objectivos pedagógicos e gerais do projecto VITAMINA: Proporcionar um espaço onde as famílias, por razões profissionais

Leia mais

Pré-Projeto de Educação Ambiental

Pré-Projeto de Educação Ambiental Pré-Projeto de Educação Ambiental Vamos Descobrir e Valorizar o Alvão Ano 2014/15 Centro de Informação e Interpretação Lugar do Barrio 4880-164 Mondim de Basto Telefone: 255 381 2009 ou 255 389 250 1 Descobrir

Leia mais

(anteprojecto / documento de trabalho) Mindelo Câmara Municipal de S. Vicente República de Cabo Verde 2008 Modelo Organizativo das Actividades do Museu: Um Museu para a Cultura e o Desenvolvimento de S.

Leia mais

ÁGUA JOVEM 2013 REGULAMENTO

ÁGUA JOVEM 2013 REGULAMENTO ÁGUA JOVEM 2013 REGULAMENTO Quem promove? A Agência Portuguesa do Ambiente I.P. (APA I.P.) instituto público, criado no âmbito do Plano de Redução e Melhoria da Administração Central, resultante da fusão

Leia mais

Programa de Desenvolvimento Rural do Continente para 2014-2020

Programa de Desenvolvimento Rural do Continente para 2014-2020 Programa de Desenvolvimento Rural do Continente para 2014-2020 Medida 2 CONHECIMENTO Ação 2.2 ACONSELHAMENTO Enquadramento Regulamentar Artigos do Regulamento (UE) n.º 1305/2013, do Conselho e do Parlamento

Leia mais

ENCONTRO TEATRO ESCOLA

ENCONTRO TEATRO ESCOLA PROJECTO: XXIX ENCONTRO TEATRO ESCOLA PROMOTOR: IDENTIFICAÇÃO Nome da entidade: Escola Básica D. José I Endereço (rua, n.º, C.P.): Rua Santo António de Arenilha, 24, 8900-275 Vila Real de St. António Telef:

Leia mais

REGULAMENTO DE APOIO A INICIATIVAS EMPRESARIAIS ECONÓMICAS DE INTERESSE MUNICIPAL

REGULAMENTO DE APOIO A INICIATIVAS EMPRESARIAIS ECONÓMICAS DE INTERESSE MUNICIPAL REGULAMENTO DE APOIO A INICIATIVAS EMPRESARIAIS ECONÓMICAS DE INTERESSE MUNICIPAL O Município de Chaves tem entendido como de interesse municipal as iniciativas empresariais de natureza económica que contribuem

Leia mais

Local, Regional, Nacional. Faro Regional Ver Área-chave 5. Semelhante à Área-chave 5.

Local, Regional, Nacional. Faro Regional Ver Área-chave 5. Semelhante à Área-chave 5. Timestamp Tipo de Organização/ Entidade área de intervenção concelho abrangência 6. Mobilidade / Acesso à Informação OBSTÁCULOS/ DESAFIOS 6. Mobilidade / Acesso à Informação SOLUÇÃO/MELHORAMENTO 12-04-2012

Leia mais

RevelarLx O Espaço e O Tempo

RevelarLx O Espaço e O Tempo RevelarLx O Espaço e O Tempo Mónica Queiroz E-mail: monica.marques.cm-lisboa.pt Marta Marques E-mail: marta.marques.cm-lisboa.pt Departamento de Bibliotecas e Arquivos Câmara Municipal de Lisboa Palácio

Leia mais

Casa do Povo de Porto Judeu Instituição Particular de Solidariedade Social Contribuinte n.º 512 007 136

Casa do Povo de Porto Judeu Instituição Particular de Solidariedade Social Contribuinte n.º 512 007 136 Contribuinte n.º 512 007 136 PLANO DE ACTIVIDADES ANO DE 2009 I INTRODUÇÃO A Casa do Povo de Porto Judeu, como instituição de solidariedade social, e com algum peso no desenvolvimento desta freguesia no

Leia mais

Estratégia de Desenvolvimento Turístico Sustentável para as Terras do Priolo. Carta Europeia de Turismo Sustentável Terras do Priolo 21-10-2011

Estratégia de Desenvolvimento Turístico Sustentável para as Terras do Priolo. Carta Europeia de Turismo Sustentável Terras do Priolo 21-10-2011 2011 Estratégia de Desenvolvimento Turístico Sustentável para as Terras do Priolo Carta Europeia de Turismo Sustentável Terras do Priolo 21-10-2011 VISÃO: 1 As Terras do Priolo como produto turístico integrado

Leia mais

Atividades de educação ambiental

Atividades de educação ambiental 1213 Centro Atividades de educação ambiental Ambiental da Pena 1 Introdução / Com vista à preservação e gestão equilibrada dos recursos naturais existentes no nosso planeta e face às alterações que o mesmo

Leia mais

Regulamento de Apoio à Mobilidade e Intercâmbio Cultural

Regulamento de Apoio à Mobilidade e Intercâmbio Cultural Regulamento de Apoio à Mobilidade e Intercâmbio Cultural Preâmbulo A Câmara Municipal de Nordeste tem vindo a apoiar ao longo dos anos de forma directa e organizada toda a actividade cultural no concelho

Leia mais

Cursos de Doutoramento

Cursos de Doutoramento PROSPECTO FACULDADE DE ECONOMIA Cursos de Doutoramento CONTACTOS FACULDADE DE ECONOMIA Av. Julius Nyerere, Campus Universitário, 3453 Tel: +258 21 496301 Fax. +258 21 496301 1 MENSAGEM DO DIRECTOR Sejam

Leia mais

Um lugar de encontro...sempre!

Um lugar de encontro...sempre! Caro(a) leitor(a) e amigo(a), Um lugar de encontro...sempre! Num mês que se adivinha frio, a Biblioteca surge como uma alternativa, onde pode disfrutar de momentos bem passados, num local aconchegante

Leia mais

CICLO DE CRIATIVIDADE E DE INOVAÇÃO EMPRESARIAL. Mercado de Produtores Mostra de Produtos Inovadores Ateliês Concursos Workshops

CICLO DE CRIATIVIDADE E DE INOVAÇÃO EMPRESARIAL. Mercado de Produtores Mostra de Produtos Inovadores Ateliês Concursos Workshops CICLO DE CRIATIVIDADE E DE INOVAÇÃO EMPRESARIAL Mercado de Produtores Mostra de Produtos Inovadores Ateliês Concursos Workshops Os produtos da terra constituem um pilar estruturante no desenvolvimento

Leia mais

INOVAÇÃO PORTUGAL PROPOSTA DE PROGRAMA

INOVAÇÃO PORTUGAL PROPOSTA DE PROGRAMA INOVAÇÃO PORTUGAL PROPOSTA DE PROGRAMA FACTORES CRÍTICOS DE SUCESSO DE UMA POLÍTICA DE INTENSIFICAÇÃO DO PROCESSO DE INOVAÇÃO EMPRESARIAL EM PORTUGAL E POTENCIAÇÃO DOS SEUS RESULTADOS 0. EXPOSIÇÃO DE MOTIVOS

Leia mais

SEMANA EUROPEIA DA MOBILIDADE 2010 RELATÓRIO FINAL

SEMANA EUROPEIA DA MOBILIDADE 2010 RELATÓRIO FINAL SEMANA EUROPEIA DA MOBILIDADE 2010 RELATÓRIO FINAL SEMANA EUROPEIA DA MOBILIDADE 2010 RELATÓRIO FINAL 1 Índice Pág. 1. Sessão de Divulgação do Plano de Melhoria da Qualidade do Ar da Região Norte 3 2.

Leia mais

Mestrado Profissional em Ensino de Biologia em Rede Nacional - PROFBIO PROPOSTA

Mestrado Profissional em Ensino de Biologia em Rede Nacional - PROFBIO PROPOSTA Mestrado Profissional em Ensino de Biologia em Rede Nacional - PROFBIO PROPOSTA Considerando que o Ensino Médio é para a maioria dos cidadãos a última oportunidade de uma educação formal em Biologia, a

Leia mais

Freguesia de Gouveia

Freguesia de Gouveia PROGRAMA DE OCUPAÇÃO DE TEMPOS LIVRES DA FREGUESIA REGULAMENTO 1º Objecto O Programa de Ocupação de Tempos Livres promovido pela Junta de Freguesia, tem por objectivo proporcionar a ocupação saudável dos

Leia mais

S.R. DA EDUCAÇÃO E CULTURA. Despacho Normativo Nº 30/2002 de 23 de Maio

S.R. DA EDUCAÇÃO E CULTURA. Despacho Normativo Nº 30/2002 de 23 de Maio S.R. DA EDUCAÇÃO E CULTURA Despacho Normativo Nº 30/2002 de 23 de Maio Ao abrigo do disposto no n.º 6 da Resolução nº 76/2002, de 2 de Maio determino: É aprovado o Regulamento do programa Mobilidade e

Leia mais

CONCLUSÕES GT CIDADÃOS COM DEFICIÊNCIA

CONCLUSÕES GT CIDADÃOS COM DEFICIÊNCIA CONCLUSÕES GT CIDADÃOS COM DEFICIÊNCIA Fiscalizar os prazos para adaptações previstas no Decreto lei 163 e aplicação de coimas. Campanha de sensibilização para comerciantes, etc. Publicação quais os seus

Leia mais

APRENDIZAGEM AO LONGO DA VIDA

APRENDIZAGEM AO LONGO DA VIDA 1 de Abril de 2004 População e Sociedade Educação e Formação 2003 (Dados provisórios) APRENDIZAGEM AO LONGO DA VIDA No último ano, mais de um milhão e meio de indivíduos com 15 ou mais anos, ou seja, 18,7,

Leia mais

\\ NECTAR \\INTERCÂMBIO JOVEM \\PORTUGAL - BÉLGICA 30 MAR. 09 ABR. 2013 ALENTEJO. PORTUGAL

\\ NECTAR \\INTERCÂMBIO JOVEM \\PORTUGAL - BÉLGICA 30 MAR. 09 ABR. 2013 ALENTEJO. PORTUGAL \\ NECTAR \\INTERCÂMBIO JOVEM \\PORTUGAL - BÉLGICA 30 MAR. 09 ABR. 2013 ALENTEJO. PORTUGAL . NECTAR \\Objetivos NECTAR vai envolver os jovens com a arte e com a natureza. Os desafios desta relação, a um

Leia mais

SEMANA DA ENERGIA E DO AMBIENTE

SEMANA DA ENERGIA E DO AMBIENTE de Educação Ambiental Semana da Energia e do Ambiente Entre 29 de Maio e 5 de Junho, a Câmara Municipal do Porto e a Agência de Energia do Porto promovem desde o ano de 2008, a Semana da Energia e do Ambiente

Leia mais

Rede Social do Concelho de Pampilhosa da Serra

Rede Social do Concelho de Pampilhosa da Serra Rede Social do Concelho de Pampilhosa da Serra O Plano de para o ano de 2006 constitui-se enquanto instrumento de trabalho tendo sido construído com base no Plano Desenvolvimento Social. Apresenta um conjunto

Leia mais

PLANO REGIONAL ORDENAMENTO FLORESTAL DO TÂMEGA

PLANO REGIONAL ORDENAMENTO FLORESTAL DO TÂMEGA PLANO GIONAL ORDENAMENTO FLOSTAL DO TÂMEGA Objectivos específicos comuns a) Diminuir o número de ignições de incêndios florestais; b) Diminuir a área queimada; c) Reabilitação de ecossistemas florestais:

Leia mais

III EDIÇÃO DO CONCURSO ESCOLAR A ÁGUA QUE NOS UNE : TEMÁTICA O SOLO QUE SUSTENTA A VIDA

III EDIÇÃO DO CONCURSO ESCOLAR A ÁGUA QUE NOS UNE : TEMÁTICA O SOLO QUE SUSTENTA A VIDA III EDIÇÃO DO CONCURSO ESCOLAR A ÁGUA QUE NOS UNE : TEMÁTICA O SOLO QUE SUSTENTA A VIDA REGULAMENTO ANO LETIVO 2014/2015 ÂMBITO Projeto Educativo GEA Terra Mãe inserido nas celebrações das Nações Unidas

Leia mais

Regulamento de Atribuição de Apoios às Associações e Instituições com Caracter Desportivo, Educacional, Recreativo Cultural e Social

Regulamento de Atribuição de Apoios às Associações e Instituições com Caracter Desportivo, Educacional, Recreativo Cultural e Social Regulamento de Atribuição de Apoios às Associações e Instituições com Caracter Desportivo, Educacional, Recreativo Cultural e Social Artigo 1º Lei habilitante 1. O presente regulamento é elaborado ao abrigo

Leia mais

síntese das propostas do seminário desertificação e biodiversidade de Castro Verde / Mértola.

síntese das propostas do seminário desertificação e biodiversidade de Castro Verde / Mértola. síntese das propostas do seminário desertificação e biodiversidade de Castro Verde / Mértola. desertificação, biodiversidade e alterações climáticas Mogadouro 2011 Desertificação e Biodiversidade Carta

Leia mais

INQUÉRITO À PERMANÊNCIA DE HÓSPEDES NOS ALOJAMENTOS PARTICULARES

INQUÉRITO À PERMANÊNCIA DE HÓSPEDES NOS ALOJAMENTOS PARTICULARES R e g i ã o A u t ó n o m a d o s A ç o r e s V i c e - P r e s i d ê n c i a d o G o v e r n o S E R V I Ç O R E G I O N A L D E E S T A T Í S T I C A D O S A Ç O R E S INQUÉRITO À PERMANÊNCIA DE HÓSPEDES

Leia mais

Trabalho Prático. Breve descrição de conceitos e desenvolvimento teórico da temática

Trabalho Prático. Breve descrição de conceitos e desenvolvimento teórico da temática Trabalho Prático Designação do Projecto Proposta de Valorização da Zona Ribeirinha do Montijo Tema Cidades Saudáveis e Respostas Locais Breve descrição de conceitos e desenvolvimento teórico da temática

Leia mais

ALDEIA ATN APFNT PALOMBAR ERVAPRATA - AEPGA - ICNB

ALDEIA ATN APFNT PALOMBAR ERVAPRATA - AEPGA - ICNB Plano de Emergência de Aves Rupícolas Descrição geral ALDEIA ATN APFNT PALOMBAR ERVAPRATA - AEPGA - ICNB Problemas de conservação do património natural no PNDI As prioridades de conservação do PNDI (a

Leia mais

Turismo Sustentável no Espaço Rural Experiências de sucesso em Portugal e na Europa LPN Castro Verde

Turismo Sustentável no Espaço Rural Experiências de sucesso em Portugal e na Europa LPN Castro Verde DARK SKY ALQUEVA STARLIGHT TOURISM DESTINATION Turismo Sustentável no Espaço Rural Experiências de sucesso em Portugal e na Europa LPN Castro Verde Apolónia Rodrigues Genuineland 6 de Março de 2013 DESAFIOS

Leia mais

PROJETOS ORÇAMENTO PARTICIPATIVO DA FREGUESIA DE BENFICA 2014

PROJETOS ORÇAMENTO PARTICIPATIVO DA FREGUESIA DE BENFICA 2014 PROJETOS ORÇAMENTO PARTICIPATIVO DA FREGUESIA DE BENFICA 2014 Projeto nº1 Mensagem: No âmbito da Educação e com vista à integração das pessoas com dificuldades cognitivas, de desenvolvimento e motoras,

Leia mais

REGULAMENTO. Preâmbulo

REGULAMENTO. Preâmbulo REGULAMENTO Preâmbulo O espírito de iniciativa, a criatividade, a capacidade de detectar e aproveitar oportunidades, de assumir o risco e formar decisões, constituem premissas essenciais para o sucesso

Leia mais

newsletter Incentivar

newsletter Incentivar P r o j e t o I n c e n t i v a r : F a z a T u a E s c o l h a - E 5 G M i r a n d e l a P r o g r a m a E s c o l h a s - 5 ª G e r a ç ã o newsletter Incentivar F e v e r e i r o, 2 0 1 5 Violência

Leia mais

Reconfiguração do contexto comunidade educativa: O Projecto Ria.EDU e a mediação tecnológica

Reconfiguração do contexto comunidade educativa: O Projecto Ria.EDU e a mediação tecnológica Reconfiguração do contexto comunidade educativa: O Projecto Ria.EDU e a mediação tecnológica Florin Zamfir 1, Fernando Delgado 2 e Óscar Mealha 1 1 Universidade de Aveiro Departamento de Comunicação e

Leia mais

PÓS-GRADUAÇÃO EM ACTIVIDADE FÍSICA NA GRAVIDEZ E PÓS-PARTO

PÓS-GRADUAÇÃO EM ACTIVIDADE FÍSICA NA GRAVIDEZ E PÓS-PARTO Instituto Politécnico de Santarém Escola Superior de Desporto de Rio Maior PÓS-GRADUAÇÃO EM ACTIVIDADE FÍSICA NA GRAVIDEZ E PÓS-PARTO REGULAMENTO Artigo 1.º Designação A Escola Superior de Desporto de

Leia mais

EVOLUÇÃO DA POLÍTICA EUROPEIA DE AMBIENTE

EVOLUÇÃO DA POLÍTICA EUROPEIA DE AMBIENTE Políticas de Ambiente EVOLUÇÃO DA POLÍTICA EUROPEIA DE AMBIENTE Francisco Nunes Correia IST, Ano Lectivo 2010/2011 Onde estamos? Projecto de Tratado que estabelece uma CONSTITUIÇÃO PARA A EUROPA 2001-2005

Leia mais

Polis Litoral Norte CONCURSO PARA A ELABORAÇÃO DO PROJECTO DE REQUALIFICAÇÃO DA FRENTE RIBEIRINHA DE VIANA DO CASTELO - NÚCLEO DO CABEDELO

Polis Litoral Norte CONCURSO PARA A ELABORAÇÃO DO PROJECTO DE REQUALIFICAÇÃO DA FRENTE RIBEIRINHA DE VIANA DO CASTELO - NÚCLEO DO CABEDELO Polis Litoral Norte CONCURSO PARA A ELABORAÇÃO DO PROJECTO DE REQUALIFICAÇÃO DA FRENTE RIBEIRINHA DE VIANA DO CASTELO - NÚCLEO DO CABEDELO SÍNTESE METODOLÓGICA Polis Litoral Norte CONCURSO PARA A ELABORAÇÃO

Leia mais

Sessão de Divulgação do Subprograma 3 do PRODER

Sessão de Divulgação do Subprograma 3 do PRODER Sessão de Divulgação do Subprograma 3 do PRODER Vendas Novas 30 de Outubro de 2012 SUBPROGRAMA 3 - Dinamização das Zonas Rurais 3.1 DIVERSIFICAÇÃO DA ECONOMIA E CRIAÇÃO DE EMPREGO 3.1.1 Diversificação

Leia mais

- 30 DE JUNHO - 10H00-12H00 ECO-BANHISTAS LOCAL: PRAIA DE OFIR - 29 DE JUNHO - 9H30-12H00 14H00 16H30 OFICINA VAMOS RECICLAR PAPEL!

- 30 DE JUNHO - 10H00-12H00 ECO-BANHISTAS LOCAL: PRAIA DE OFIR - 29 DE JUNHO - 9H30-12H00 14H00 16H30 OFICINA VAMOS RECICLAR PAPEL! - 28 DE JUNHO - 10H00-12H00 ECO-BANHISTAS LOCAL: PRAIA DE OFIR - 29 DE JUNHO - 9H30-12H00 14H00 16H30 OFICINA VAMOS RECICLAR PAPEL! - 30 DE JUNHO - 10H00-12H00 ECO-BANHISTAS LOCAL: PRAIA DE CEPÃES DESTINATÁRIOS:

Leia mais

Regimento do Conselho Municipal de Educação do Concelho de Marvão. Preâmbulo

Regimento do Conselho Municipal de Educação do Concelho de Marvão. Preâmbulo Regimento do Conselho Municipal de Educação do Concelho de Marvão Preâmbulo A Lei n.º 159/99, de 14 de Setembro estabelece no seu artigo 19.º, n.º 2, alínea b), a competência dos órgãos municipais para

Leia mais

OFERTA DE PUBLICAÇÕES DE SERRALVES REGULAMENTO DE CANDIDATURA. 1. Enquadramento

OFERTA DE PUBLICAÇÕES DE SERRALVES REGULAMENTO DE CANDIDATURA. 1. Enquadramento OFERTA DE PUBLICAÇÕES DE SERRALVES REGULAMENTO DE CANDIDATURA 1. Enquadramento A Fundação de Serralves é uma instituição de utilidade pública que tem como missão sensibilizar e interessar o público para

Leia mais

Região Solidária. Imagens da minha Terra Perspectivas do meu futuro. Região Solidária. Imagens da Minha Terra Perspectivas do meu futuro

Região Solidária. Imagens da minha Terra Perspectivas do meu futuro. Região Solidária. Imagens da Minha Terra Perspectivas do meu futuro Imagens da minha Terra Dueceira-Associação de Desenvolvimento do Ceira e Dueça Programa Leader+ELOZ. Entre LOusã e Zêzere o projecto é um projecto pluridisciplinar idealizado pelas ADL- Associações de

Leia mais

O PAPEL DA GESTÃO DE ÁREA URBANA NO SUCESSO DAS OPERAÇÕES INTEGRADAS DE REABILITAÇÃO J. Braz Pereira UGAU CHP

O PAPEL DA GESTÃO DE ÁREA URBANA NO SUCESSO DAS OPERAÇÕES INTEGRADAS DE REABILITAÇÃO J. Braz Pereira UGAU CHP O PAPEL DA GESTÃO DE ÁREA URBANA NO SUCESSO DAS OPERAÇÕES INTEGRADAS DE REABILITAÇÃO J. Braz Pereira UGAU CHP PORTO VIVO, SRU SEMINÁRIO ALFÂNDEGA DO PORTO 4 E 5 DE DEZEMBRO DE 2009 Pressuposto O impacto

Leia mais

RELATÓRIO DE ACTIVIDADES 2008/2009 PROJECTO ECOXXI

RELATÓRIO DE ACTIVIDADES 2008/2009 PROJECTO ECOXXI RELATÓRIO DE ACTIVIDADES 2008/2009 PROJECTO ECOXXI 1. O ECOXXI 2008/2009 1.1. O PROJECTO: objectivos e indicadores Os principais objectivos do Projecto são: Sensibilizar os municípios para uma maior integração

Leia mais

Considerando ainda que as associações têm no desenvolvimento da freguesia um papel fundamental que a Junta de Freguesia fomenta e apoia;

Considerando ainda que as associações têm no desenvolvimento da freguesia um papel fundamental que a Junta de Freguesia fomenta e apoia; Considerando o quadro legal de atribuições e competências das autarquias locais consagrado na Lei 75/2013, de 12 de Setembro que em geral incumbe às autarquias a prossecução de interesses próprios, comuns

Leia mais

Implementação da AGENDA 21 LOCAL em 16 Freguesias dos Municípios associados da LIPOR

Implementação da AGENDA 21 LOCAL em 16 Freguesias dos Municípios associados da LIPOR Implementação da AGENDA 21 LOCAL em 16 Freguesias dos Municípios associados da LIPOR Serviço Intermunicipalizado de Gestão de Resíduos do Grande Porto Gabinete de Sustentabilidade 13 de Abril de 2007 A

Leia mais

OPERAÇÕES COFINANCIADAS EM REGIME DE OVERBOOKING PELO QREN, NO ÂMBITO DO PROGRAMA OPERACIONAL DE LISBOA

OPERAÇÕES COFINANCIADAS EM REGIME DE OVERBOOKING PELO QREN, NO ÂMBITO DO PROGRAMA OPERACIONAL DE LISBOA OPERAÇÕES COFINANCIADAS EM REGIME DE OVERBOOKING PELO QREN, NO ÂMBITO DO PROGRAMA OPERACIONAL DE LISBOA Promoção e divulgação dos Jardins da Fundação Calouste Gulbenkian - Centro Interpretativo Gonçalo

Leia mais

A nossa missão: Valorização dos tempos livres contribuindo para o desenvolvimento individual e social de uma forma educativa e cultural.

A nossa missão: Valorização dos tempos livres contribuindo para o desenvolvimento individual e social de uma forma educativa e cultural. O Campo de Férias DECOJovem é promovido pela DECO em colaboração com a UPAJE, enquanto entidade organizadora e creditada pelo Instituto Português do Desporto e Juventude para a organização de atividades

Leia mais

PLANO DE ACTIVIDADES 2011

PLANO DE ACTIVIDADES 2011 PLANO DE ACTIVIDADES 2011 MARÇO DE 2011 Este documento apresenta os objectivos estratégicos e as acções programáticas consideradas prioritárias para o desenvolvimento da ESE no ano 2011. O Plano de Actividades

Leia mais

REGULAMENTO programa de apoio às pessoas colectivas de direito privado sem fins lucrativos do município de santa maria da feira

REGULAMENTO programa de apoio às pessoas colectivas de direito privado sem fins lucrativos do município de santa maria da feira REGULAMENTO programa de apoio às pessoas colectivas de direito privado sem fins lucrativos do município de santa maria da feira PG 02 NOTA JUSTIFICATIVA O presente regulamento promove a qualificação das

Leia mais

Apresentação do GIS - Grupo Imigração e Saúde / Parte 2: a utilidade do GIS para os imigrantes

Apresentação do GIS - Grupo Imigração e Saúde / Parte 2: a utilidade do GIS para os imigrantes Iolanda Évora Apresentação do GIS - Grupo Imigração e Saúde / Parte 2: a utilidade do GIS para os imigrantes Apresentado no II Fórum Rede Portuguesa de Cidades Saudáveis Viana do Castelo25-26 de Outubro

Leia mais

1. Acções de sensibilização

1. Acções de sensibilização PROGRAMA DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL / 2013-2014 As atividades propostas compreendem diferentes momentos de reflexão, discussão e ação, dirigindo-se a toda a comunidade educativa que contempla diferentes níveis

Leia mais

manual do centro de educação ambiental

manual do centro de educação ambiental manual do centro de educação ambiental 1 centro de educação ambiental O Centro de Educação Ambiental (CEA) é uma infraestrutura da s do Douro e Paiva (AdDP), localizado em Lever, Vila Nova de Gaia. Desde

Leia mais

Sessão de Divulgação do Subprograma 3 do PRODER

Sessão de Divulgação do Subprograma 3 do PRODER Sessão de Divulgação do Subprograma 3 do PRODER Vendas Novas 27 de Janeiro de 2012 SUBPROGRAMA 3 - Dinamização das Zonas Rurais 3.1 DIVERSIFICAÇÃO DA ECONOMIA E CRIAÇÃO DE EMPREGO 3.1.1 Diversificação

Leia mais

I n o v a J o v e n s C r i a t i v o s E m p r e e n d e d o r e s p a r a o s é c u l o X X I P á g i n a 1

I n o v a J o v e n s C r i a t i v o s E m p r e e n d e d o r e s p a r a o s é c u l o X X I P á g i n a 1 P á g i n a 1 Inova Jovens Criativos, Empreendedores para o Século XXI DGIDC Direcção-Geral de Inovação e de Desenvolvimento Curricular do Ministério da Educação e Ciência IPDJ Instituto Português do Desporto

Leia mais

APRESENTAÇÃO DO PROJETO INOVAR+

APRESENTAÇÃO DO PROJETO INOVAR+ APRESENTAÇÃO DO PROJETO INOVAR+ ENQUADRAMENTO OBJETIVO DO PROJETO ENTIDADES PROMOTORAS DESTINATÁRIOS ATIVIDADES INDICADORES DE RESULTADOS METAS A ATINGIR CRONOGRAMA CONTACTOS ENQUADRAMENTO ALENTEJO 2020

Leia mais

J U N T A D E F R E G U E S I A D E S I N E S

J U N T A D E F R E G U E S I A D E S I N E S J U N T A D E F R E G U E S I A D E S I N E S Regulamento de Apoios às Associações e Instituições com Carater Desportivo, Educacional, Recreativo Cultural e Social Artigo 1º Lei habilitante 1 - O presente

Leia mais

Câmara Municipal do Cadaval Saúde em Rede

Câmara Municipal do Cadaval Saúde em Rede Câmara Municipal do Cadaval Saúde em Rede Promoção da Saúde A promoção da saúde é o processo que permite capacitar as pessoas a melhorar e a aumentar o controle sobre a sua saúde (e seus determinantes

Leia mais

Caderno Estadias 2012 WWW.UPAJE.PT UPAJE 2012. União Para Acção Cultural Juvenil Educativa

Caderno Estadias 2012 WWW.UPAJE.PT UPAJE 2012. União Para Acção Cultural Juvenil Educativa WWW.UPAJE.PT Caderno 2012 UPAJE 2012 União Para Acção Cultural Juvenil Educativa 2012 1 desenvolvimento educação confiança conhecimento qualidade Descrição 1. Apresentação da Associação 2. Programas Escolas

Leia mais

Candidatura 2010 ENERGIA. Utilização racional de energia e eficiência energético - ambiental em equipamentos colectivos IPSS e ADUP

Candidatura 2010 ENERGIA. Utilização racional de energia e eficiência energético - ambiental em equipamentos colectivos IPSS e ADUP Candidatura 2010 ENERGIA Utilização racional de energia e eficiência energético - ambiental em equipamentos colectivos IPSS e ADUP ÍNDICE: 1. ENQUADRAMENTO 2. EIXO 2 APOIO AS ENERGIAS RENOVÁVEIS 3. OBJECTIVOS

Leia mais

Concurso de Poesia Pequenos, Grandes Poetas

Concurso de Poesia Pequenos, Grandes Poetas Concurso de Poesia Pequenos, Grandes Poetas Normas de participação Organização A Câmara Municipal do Barreiro (CMB), através da Divisão de Educação é a promotora do Concurso de Poesia Pequenos, Grandes

Leia mais

RELATÓRIO DE CONFORMIDADE AMBIENTAL DO PROJETO DE EXECUÇÃO

RELATÓRIO DE CONFORMIDADE AMBIENTAL DO PROJETO DE EXECUÇÃO ÉVORA RESORT RELATÓRIO DE CONFORMIDADE AMBIENTAL DO PROJETO DE EXECUÇÃO VOLUME 1 SUMÁRIO EXECUTIVO JUNHO DE 2012 ÉVORA RESORT RELATÓRIO DE CONFORMIDADE AMBIENTAL DO PROJETO DE EXECUÇÃO Sumário Executivo

Leia mais

Regulamento de Apoio ao Movimento Associativo

Regulamento de Apoio ao Movimento Associativo Regulamento de Apoio ao Movimento Associativo As associações são a expressão do dinamismo e interesse das populações que entusiasticamente se dedicam e disponibilizam em prol da causa pública. As associações

Leia mais

SISTEMA NACIONAL DE UNIDADES DE CONSERVAÇÃO

SISTEMA NACIONAL DE UNIDADES DE CONSERVAÇÃO SISTEMA NACIONAL DE UNIDADES DE CONSERVAÇÃO Previsão Legal Objetivos Categorias Finalidades Gestão do Sistema Quantitativos Outros Espaços Protegidos Distribuição Espacial Relevância O Brasil possui alguns

Leia mais

A DIMENSÃO CULTURAL DA UNIÃO EUROPEIA NO MUNDO FUNDOS E PROGRAMAS. Lisboa, 16 de Maio de 2006

A DIMENSÃO CULTURAL DA UNIÃO EUROPEIA NO MUNDO FUNDOS E PROGRAMAS. Lisboa, 16 de Maio de 2006 APGC Associação Portuguesa de Gestão Cultural CIEJD - Centro de Informação Europeia Jacques Delors CNC - Centro Nacional de Cultura CultDigest - Gestão Cultural A Política Cultural da União Europeia, a

Leia mais

PROVERE PROGRAMAS DE VALORIZAÇÃO ECONÓMICA DE RECURSOS ENDÓGENOS

PROVERE PROGRAMAS DE VALORIZAÇÃO ECONÓMICA DE RECURSOS ENDÓGENOS PROVERE PROGRAMAS DE VALORIZAÇÃO ECONÓMICA DE RECURSOS ENDÓGENOS VALORIZAÇÃO DOS RECURSOS SILVESTRES DO MEDITERRÂNEO - UMA ESTRATÉGIA PARA AS ÁREAS DE BAIXA DENSIDADE DO SUL DE PORTUGAL CARACTERIZAÇÃO

Leia mais

Documento Conclusões Seminário Juventude em Acção Rumo a 2020

Documento Conclusões Seminário Juventude em Acção Rumo a 2020 Documento Conclusões Seminário Juventude em Acção Rumo a 2020 1. Participação, Cultura e Criatividade Existem diferentes formas de participação na democracia e várias formas de utilização do programa Juventude

Leia mais

OBJETIVOS ESTRATÉGICOS

OBJETIVOS ESTRATÉGICOS PLANO DE ATIVIDADES 2013 DEZEMBRO 2012 OBJETIVOS ESTRATÉGICOS Os grandes objetivos delineados para o quadriénio 2013-2016, onde se enquadram as atividades a realizar durante o ano de 2013: ACERVOS Inventariação

Leia mais

as s FESTIVAL DE ARTES

as s FESTIVAL DE ARTES as s ARTES MÚSICA WORKSHOPS SOLIDÁRIO FESTIVAL DE ARTES Festival ASAS Apresentação: ATB e Município de Penela Conceito Método Objetivos Cronograma/programação Projetos de intervenção social A região de

Leia mais

II CONCURSO ESCOLAR JOVENS PELA ÁGUA

II CONCURSO ESCOLAR JOVENS PELA ÁGUA II CONCURSO ESCOLAR JOVENS PELA ÁGUA A Direcção Regional do Ordenamento do Território e Recursos Hídricos, da Secretaria Regional do Ambiente e do Mar, conjuntamente com outros parceiros e colaboradores

Leia mais

II EDIÇÃO DO CONCURSO ESCOLAR A ÁGUA QUE NOS UNE REGULAMENTO ANO LETIVO 2013/2014

II EDIÇÃO DO CONCURSO ESCOLAR A ÁGUA QUE NOS UNE REGULAMENTO ANO LETIVO 2013/2014 Concurso Escolar A ÁGUA QUE NOS UNE II EDIÇÃO DO CONCURSO ESCOLAR A ÁGUA QUE NOS UNE REGULAMENTO ANO LETIVO 2013/2014 ÂMBITO Projeto Educativo GEA Terra Mãe, Década das Nações Unidas da Educação para o

Leia mais

SÍNTESE DA REUNIÃO Nº11

SÍNTESE DA REUNIÃO Nº11 SÍNTESE DA REUNIÃO Nº11 Ao décimo segundo dia do mês de Fevereiro de dois mil e nove, pelas dezoito horas, realizou-se na Câmara Municipal de Condeixa-a-Nova uma reunião com a presença de Susana Loureiro

Leia mais

1. Circuito Turístico A

1. Circuito Turístico A TURISMO DE LISBOA E VALE DO TEJO PROGRAMAS DE VISITA NO RIBATEJO 1. Circuito Turístico A Ponto de partida: Santarém Ponto de chegada: Santarém Duração: Um dia Programa para grupos 9:00H Partida de Santarém

Leia mais