1. DA MANTENEDORA Identificação da Mantenedora. Nome: Escola Superior de Guarulhos Ltda CNPJ: / End: Rua João Gonçalves, 471

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "1. DA MANTENEDORA. 1.1. Identificação da Mantenedora. Nome: Escola Superior de Guarulhos Ltda CNPJ: 07.397.257/0001-78. End: Rua João Gonçalves, 471"

Transcrição

1 1 APRESENTAÇÃO O Projeto Pedagógico do Curso de Administração da Escola Superior Paulista de Administração ESPA, instituição mantida pela Escola Superior de Ensino de Guarulhos Ltda, tem como base as Diretrizes Curriculares Nacionais instituídas para o Curso de Graduação em Administração, bacharelado, estabelecidas pela Resolução 4, de13 de julho de 2005, do Conselho Nacional de Educação CNE, a filosofia institucional e os anseios da comunidade interna e externa em relação à qualidade do curso. Oferecido desde 2007, assume-se, assim, que o processo de construção de uma realidade educacional mais justa supõe uma intervenção planejada, intencional e sistemática na organização do trabalho pedagógico dessa mesma realidade. Direcionando para a formação de profissionais reclamados pelo mercado: aqueles com capacidade analítica e crítica, preparados para atuar com sensibilidade, criatividade e empreendedorismo nas áreas de conhecimento da Administração, o curso busca, através de linhas continuadas de ação entre teoria e prática, caracterizar o ensino da Administração como uma efetiva ferramenta para o desenvolvimento, planejando o funcionamento de um curso de manifesto interesse. Além disso, procura desempenhar uma função criadora nos domínios científico, tecnológico e cultural, orientada para as necessidades e interesses, sem esquecer que os mesmos, quando regionais têm correspondências de âmbito nacional e também global.

2 2 1. DA MANTENEDORA 1.1. Identificação da Mantenedora Nome: Escola Superior de Guarulhos Ltda CNPJ: / End: Rua João Gonçalves, 471 Bairro: Centro Cidade: Guarulhos CEP: UF: SP Fone: (11) Representante Legal da Mantenedora Nome: Paulo Amorim Futami CPF: End: Rua João Gonçalves, n 471 Bairro: Centro Cidade: Guarulhos CEP: UF: SP Fone: (11)

3 Espécie Societária Pessoa Jurídica de Direito Privado - Com fins lucrativos - Sociedade Civil 1.4. Documentação Necessária DOCUMENTO NÚMERO DATA VALIDADE Cartão de Inscrição no CNPJ / /05/ /10/2010 Inscrição na Secretaria da Fazenda do Município de Guarulhos Nº /05/ /10/2010 Certidão Positiva de Tributos Mobiliários com Efeito de Negativo na Secretaria da Fazenda do Município de Guarulhos Nº de Protocolo 54123/ /10/2010 Certidão de Isenta na Secretaria dos Negócios da Fazenda do Estado de São Paulo Nº 22943/ /10/ Certidão Conjunta Negativa de Débitos Relativos a Tributos Federais e à Dívida Ativa da União Secretaria da Fazenda Nacional Nº 4C E71.D7C7 19/07/ /01/2011

4 4 Certidão Negativa de Débito INSS Nº /07/ /01/2011 Certificado de Regularidade do FGTS CRF Nº /10/ /11/2010 Certidão Negativa de Débitos Tributários Nº /10/ /11/2010 Certidão Negativa de Falência Nº Identificação /10/ Histórico da Mantenedora A experiência identificada na história da Escola Superior de Ensino de Guarulhos Ltda., mantenedora da Escola Superior Paulista de Administração. (ESPA), registra o esforço de um grupo de educadores em manter e ampliar os serviços prestados à comunidade. A Instituição nasceu da proposta de cursos superiores. Esses são os marcos referenciais, a partir dos quais emerge a concepção de uma instituição mais ampla, capaz de universalizar o saber e o trabalho, concretizada na Escola Superior de Ensino de Guarulhos Ltda. A crença na possibilidade, nascida da avaliação permanente de sua atuação, e o reconhecimento da necessidade de corresponder aos anseios da sociedade por um desenvolvimento social, pela via da educação, que habilita as pessoas a construírem o bem-estar comum na medida de suas capacidades, é o que nos anima a desenvolver o presente Projeto. A Escola Superior de Ensino de Guarulhos, ciente do papel que a instituição de ensino desempenha no desenvolvimento técnico-científico cultural, regional e nacional, assume compromisso com a Universidade do saber - caráter substancial das instituições que justificam sua função na comunidade dos homens.

5 Objetivos da Escola Superior de Ensino de Guarulhos Ao propor como centro de cultura, promovendo pesquisa e contribuindo para o bem comum a Escola Superior de Ensino de Guarulhos entende que o ensino, a pesquisa e a extensão não podem deixar de responder, de forma dinâmica, eficiente e consequente aos problemas sociais que refletem as necessidades da comunidade social na qual a unidade de ensino se coloca. Como centro de elaboração da cultura e de sua irradiação, valorizando os conhecimentos como instrumento para atender aos interesses e anseios da comunidade. A Escola Superior de Ensino de Guarulhos Ltda. continuando a tradição pedagógica das instituições educacionais que a integram ou venham a integrá-la, entende e desenvolve o ensino superior, como processo de contribuir para a formação plena do ser humano. Consciente de sua função social da maior amplitude, a Escola Superior de Ensino de Guarulhos Ltda. privilegia a formação de profissionais competentes e críticos, cultivadores do saber e da técnica como instrumento a serviço do bem comum. Por isso, faz realizar o ensino através de currículos dinâmicos e adequados à formação humano-científica, que garantem o relacionamento entre o saber sistematicamente elaborado e o saber popular, fatores fundamentais na construção da cultura. Na perspectiva da formação profissional competente e compromissada com o bem comum e com o desenvolvimento pleno, a Escola Superior de Ensino de Guarulhos Ltda. valoriza a pesquisa como instrumento de redescoberta e reelaboração dos conhecimentos, como instrumento de intervenção racional, preservando e ampliando criativamente os elementos da natureza e do saber universal. Propõe-se a promover a pesquisa interdisciplinar que favorece a iniciação metodológica essencial à formação do homem crítico e competente. Defendendo o princípio básico do alcance dos benefícios do desenvolvimento social a todos os membros da comunidade, a Escola Superior de Ensino de Guarulhos entende a extensão, não como tarefa paralela, mas como forma de intercâmbio entre a comunidade universitária e a comunidade social. A presença

6 6 nessas iniciativas visa priorizar programas e atividades voltadas ao entendimento das comunidades integrantes de sua área de influência Linhas Básicas Prioritárias da Escola Superior de Ensino de Guarulhos Ao definir estratégias para o cumprimento de suas funções, a Escola Superior de Ensino de Guarulhos Ltda. se pauta pela fidelidade aos seus fins e adequação aos meios disponíveis, de forma a maximizar os esforços da valorização humana no desenvolvimento social. Assim, reconhecendo a importância de sua presença institucional na comunidade, a Escola Superior de Ensino de Guarulhos Ltda. propõe como princípios fundamentais: a racionalização de sua organização de forma a conseguir a plena utilização de todos os recursos humanos, tecnológicos e materiais, na busca das respostas aos problemas sociais; a utilização de métodos e critérios flexíveis que favoreçam potencializar suas finalidades; a busca permanente do ideal universitário, através de um trabalho conjunto dos órgãos e serviços de sua estrutura acadêmica e administrativa; uma organização estrutural departamentalizada e interligada administrativa e didaticamente, capaz de garantir a coordenação e a supervisão eficientes das atividades do ensino, da pesquisa e da extensão. Para realizar seu papel institucional, a Escola Superior de Ensino de Guarulhos tem como prioridade constituir-se em autêntica comunidade universitária, capaz de crescer e fazer crescer aqueles grupos aos quais presta serviços.

7 Quanto ao Ensino Ampliação e dinamização de sua infraestrutura pedagógica para a melhoria das condições dos recursos didáticos e serviços dos docentes, dos discentes e da comunidade. Implantação de programas de forma sistemática para a crescente qualificação e disponibilidade docente, pela oferta de oportunidade de estudo e pesquisa e melhores condições de trabalho. Implantação de uma estrutura básica que permita viabilizar o uso dos recursos, o funcionamento dos cursos de pós-graduação lato sensu e de projetos de pesquisa, como instrumento de qualificação dos recursos humanos. Valorização dos recursos humanos em todos os setores, como diretriz fundamental Quanto a Pesquisa Intensificação das atividades de pesquisa como procedimento estimulador do processo ensino-aprendizagem. Valorização das propostas que, atendendo à indissolubilidade do ensino e da pesquisa, tenham aplicabilidade no atendimento das necessidades locais e regionais. Adoção de mecanismos de registro, aferição e controle da produção científica. A sistematização do papel da pesquisa no processo de ensino e nas atividades de extensão Quanto a Extensão Atuação efetiva e apoio às realizações voltadas ao atendimento das comunidades na áreas de sua influência.

8 8 Preservação e estímulo às realizações tradicionais dentro e fora da Escola Superior de Ensino de Guarulhos Ltda. como meio de extensão e integração dos conhecimentos e do trabalho. Definição de uma política de extensão capaz de desenvolver a competência e o compromisso com os princípios organizacionais e com o desenvolvimento social e comunitário. Sistematização, dos programas de coordenações, do papel da extensão no conjunto do ensino e da pesquisa. A Escola Superior de Ensino de Guarulhos Ltda. mantenedora da Escola Superior Paulista de Administração (ESPA) está situada à rua João Gonçalves, 471, Centro, Guarulhos/SP, pertencente ao Distrito Geoeducacional nº DA MANTIDA 2.1. Identificação da Mantida Nome: Escola Superior Paulista de Administração ESPA End: Rua João Gonçalves, n 471 Bairro: Centro Cidade: Guarulhos CEP: UF: SP Fone: (11) Site:

9 Atos Autorizativos Credenciamento da Escola Superior Paulista de Administração: Portaria Nº 491, de 10 de fevereiro de 2006, do Ministério da Educação. Autorização para funcionamento do Curso Superior Bacharelado de Administração, modalidade presencial: Portatia Nº 492, de 10 de fevereiro de 2006, do Ministério da Educação Principais Dirigentes da Mantida Diretor Geral Nome: Paulo Amorim Futami CPF: End: Rua Coronel Oscar Porto, 208 Apto. n 201 Bairro: Paraíso Cidade: São Paulo CEP: UF: SP Fone: (11)

10 Diretora de Ensino Nome: Terezinha Otaviana Dantas da Costa CPF: End: Rua Bagé, 163, apto 81 Bairro: Vila Mariana Cidade: São Paulo CEP UF: SP Fone: (11) Situação Legal do Imóvel para Funcionamento da Mantida Unidade Registro do Imóvel Data Cartório UF Livro Fls Sede Administrativa Escritura do Imóvel Matrícula /11/1985 1º Cartório de Imóveis de Guarulhos SP Histórico da Escola Superior Paulista de Administração ESPA A experiência identificada na história da Escola Superior de Ensino de Guarulhos Ltda., mantenedora da Escola Superior Paulista de Administração (ESPA), registra o esforço de um grupo de educadores em manter e ampliar os serviços prestados à comunidade. A Instituição nasceu da proposta de cursos superiores.

11 11 Esses são os marcos referenciais, a partir dos quais emerge a concepção de uma instituição mais ampla, capaz de universalizar o saber e o trabalho, concretizada na Escola Superior de Ensino de Guarulhos Ltda. A crença na possibilidade, nascida da avaliação permanente de sua atuação, e o reconhecimento da necessidade de corresponder aos anseios da sociedade por um desenvolvimento social pela via da educação, que habilita as pessoas construírem o bem-estar comum na medida de suas capacidades, é o que nos anima a desenvolver o presente Projeto. A Escola Superior Paulista de Administração ciente do papel que a instituição de ensino desempenha no desenvolvimento técnico-científico cultural, regional e nacional, assume compromisso com a Universidade do saber caráter substancial das instituições que justificam na comunidade dos homens. A Faculdade ESPA Escola Superior Paulista de Administração teve o seu credenciamento, bem como os seus Plenos de Desenvolvimento Institucional, pelo prazo de cinco anos, e respectivos regimentos aprovados, por meio da Portaria nº 491, de 10 de fevereiro de 2006, do Ministério da Educação. Por meio do Portaria nº 493, de 10 de fevereiro de 2006, do Ministério da Educação, foi autorizado o funcionamento do Curso Superior de Graduação em Administração. Por meio da Portaria nº 409, de 03 de setembro de 2009, do Ministério da Educação obteve autorização para ministrar o Curso Superior de Tecnologia em Gestão Financeira e pela Portaria 408 de 03 de setembro de 2009 obteve autorização para ministrar o Curso Superior de Tecnologia em Processos Gerenciais. Por meio da Portaria SERES nº 169, de 14 de setembro de 2012, do Ministério da Educação obteve autorização para ministrar o Curso Superior em Logistica e por meio da Portaria nº SERES nº 169, de 14 de setembro de 2012 do Ministério da Educação obteve autorização para ministrar o Curso Superior em Recursos Humanos. Na área de pós-graduação Lato Sensu disponibiliza os cursos, a saber: MBA em Controladoria e Gestão Estratégica, MBA em Gestão de Pessoas, MBA em Markeitng e Vendas, MBA em Gestão Empreendedora de Negócios, MBA em

12 12 Gestão de Empreendimentos Turisticos, MBA em Gestão de Operações e Logistica, MBA em Gestão Pública, MBA em Gestão de Projetos e MBA Executivo Franklin Covey. No âmbito das parcerias tivemos o prazer de celebrar um convênio com a Fundação Getúlio Vargas no seu processo de Certificação de Qualidade que veio consolidar e fortalecer o trabalho de qualidade desenvolvido pela instituição. A Faculdade ESPA desde o seu início tem primado por um ensino diferenciado proporcionando aos seus alunos o desenvolvimento de competências, habilidades e atitudes de âmbito generalista no campo da administração, bem como motivando-os fortemente para a área de negócios e empreendedorismo. Hoje a Faculdade ESPA já é reconhecida em sua comunidade pelo excelente trabalho educacional que desenvolve, destacando-se como uma das melhores escolas de administração de Guarulhos Inserção Regional A Escola Superior Paulista de Administração tem sua sede na cidade de Guarulhos, Estado de São Paulo. Guarulhos localiza-se a nordeste da Região Metropolitana de São Paulo sendo um dos 39 municípios que a integra. Encontra-se posicionado estrategicamente no principal eixo de desenvolvimento do País, São Paulo / Rio de Janeiro, distando, apenas, 17 km da capital. Guarulhos ocupa atualmente, no estado de São Paulo, o 2º lugar em população, com habitantes. É a maior cidade não-capital do país e o 13º do município mais populoso do Brasil. A taxa de crescimento populacional é de 4,31% ao ano. A atividade industrial caracteriza-se como principal fonte de recursos e de desenvolvimento da cidade, ocupando papel importante na geração de empregos e riquezas, responsável por inserir Guarulhos na condição de segunda cidade em arrecadação de ICMS no Estado de São Paulo em O segmento industrial reúne importantes empresas nacionais e multinacionais em vários setores.

13 13 Não obstante o enorme potencial industrial, o setor de prestação de serviços vem demonstrando considerável desenvolvimento nos últimos anos. Entrepostos de cargas, shopping, lojas de conveniência, franquias e empresas ligadas ao comércio exterior e turismo de negócios são algumas das atividades em destaque no município. Vale ressaltar ainda o grande número de empresas de transporte, logística, armazenamento e cargas estabelecidas no município. O setor de comércio também ocupa grande destaque na economia de Guarulhos. A região central, o Aeroporto Internacional e o Internacional Shopping abrigam os mais variados ramos de comércio. São cerca de estabelecimentos comerciais, dos mais variados ramos e portes, inclusive grandes redes de supermercados e lojas de departamento, free-shops, magazines, cinemas e fast-foods que proporcionam aos consumidores grande diversidade de produtos. A cidade possui um dos maiores e mais variados parques industriais do país, com cerca de empresas, com destaque para as indústrias metalúrgicas, plásticas, químicas, farmacêuticas, alimentícias e de vestuário. Os bairros de Cumbica, Bonsucesso, Itapegica e Taboão abrigam as principais áreas industriais do município. Destaca-se o Parque Industrial de Cumbica, com cerca de 700 indústrias, maior que muitas cidades de grande atuação no ramo industrial. A região abriga ainda um grande número de transportadoras e empresas de logística, que permitem um melhor escoamento dos produtos fabricados pelas indústrias locais. Diversas indústrias multinacionais estão estabelecidas no município, o que assegura um grande intercâmbio de tecnologia internacional, além da divulgação mundial de produtos fabricados no município. O segmento de prestação de serviços encontra-se em franca expansão. São cerca de estabelecimentos e trabalhadores autônomos que atuam no setor, oferecendo diversas opções à população. Em virtude da implantação dos novos complexos hoteleiros no município, há uma notória tendência ao desenvolvimento das atividades ligadas ao ramo de turismo de negócios. Lojas de conveniência, locadoras de veículos, restaurantes, lojas de presentes e artesanato são alguns dos

14 14 ramos que deverão receber investimentos em virtude dos novos empreendimentos imobiliários no município. O município de Guarulhos é o 6º mais dinâmico do país, ou seja, um dos mais atraentes para investimentos dos mais variados setores. Atualmente, Guarulhos recebe maciços investimentos no setor hoteleiro, confirmando a vocação do município para o Turismo de Negócios. O município conta com 8 hotéis de padrão internacional, de redes mundialmente conhecidas, como Ceasar Park, Mercure, Marriot e Panamby, aos quais se somam mais três novos grandes empreendimentos das redes Sol Meliá, Choice e Pathernon / Íbis, que serão responsáveis, juntos, por uma oferta de mais de quartos de aproximadamente empregos diretos. Profissionais ligados a serviços de limpeza, manutenção, copa e cozinha, tradutores, motoristas, garçons e guias turísticos serão algumas das profissões requisitadas para a prestação de serviços nos hotéis. Alguns segmentos, como bares, restaurantes, livrarias, lojas de conveniência, presentes finos, casas de espetáculos e locadoras de automóveis serão beneficiados com a implantação dos novos empreendimentos hoteleiros. Além da estrutura oferecida pelos hotéis, os turistas de negócios contam com dois Centros de Convenções, o Open Hall e o Centro de Convenções e Eventos Santa Mônica. 3. CONTEXTO INSTITUCIONAL 3.1. Características da Instituição Missão Institucional Contribuir para a formação dos melhores profissionais na área de negócios, estimulando as características do comportamento empreendedor, em sintonia com as necessidades e tendências do mercado e baseada nos princípios da sustentabilidade.

15 Visão Ser reconhecida até 2012 como a melhor faculdade de negócios de Guarulhos e região, sendo referência nacional em empreendedorismo, com destacada atuação na educação a distância Valores Todas as nossas ações são orientadas pela ética, inovação, atitudes empreendedoras, consciência sustentável, foco para resultados, respeito e transparência Estrutura Organizacional A Escola Superior Paulista de Administração - ESPA apresenta a seguinte estrutura institucional, de conformidade com o disposto em seu Regimento: Da Administração Superior A Administração Superior é composta pelo seguinte órgão: Conselho Superior; Diretor; Diretor de Ensino Da Administração Básica A Administração Básica é representada pelo Curso, composto por: Coordenadorias de Curso, para as atribuições executivas;

16 16 Colegiados de Curso, para as funções deliberativas e formativas; e Núcleo Docente Estruturante: para apoio pedagógico. 4. DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO Finalidade do Projeto O referido Projeto tem por finalidade: Valorizar as áreas de conhecimentos contempladas nas Diretrizes Curriculares para o Curso de Administração, o processo e não apenas o produto em termos de disciplinas estanques; Possibilitar a realização de trabalhos extra-classe: atividade de ensino, pesquisa e extensão; Desenvolver competências, habilidades e de atitudes; Utilizar uma metodologia de ensino, de aprendizagem e de avaliação diversificada que leve o aluno a pensar como forma de se assegurar a eficácia e efetividade do currículo; Desenvolver de planos de atualização e de capacitação docente para se adequarem à filosofia do curso contempladas nas Diretrizes Curriculares; Desenvolver de mecanismos que motivem os docentes e discentes na busca permanente por padrões de qualidade cada vez melhores; Efetuar a manutenção e modernização do acervo e dos laboratórios, dentre outros aspectos físicos e estruturais.

17 17 Além de considerar o que estabelece a Lei 9.294/96 (LDB) e as Diretrizes Curriculares Nacionais para o Curso de Administração, este projeto pedagógico baseou-se em: Pesquisa Nacional realizada pelo Conselho Federal de Administração em 2003 sobre o perfil, formação, atuação e oportunidades de trabalho do administrador; Texto elaborado em 2004 pelos professores-doutores Andrade e Amboni acerca da definição do perfil do formando baseado em competências, habilidades e atitudes; O rol de disciplinas com seus respectivos ementários do Curso de Administração de forma global e atividades complementares; Quadro comparativo por semestre das disciplinas do Curso de Administração com os conteúdos propostos desdobrados em áreas de conhecimentos; Matriz e conteúdos curriculares previstos nas Diretrizes Curriculares Nacionais para o Curso de Administração com as seguintes informações: disciplinas, ementários, conteúdos curriculares relevantes, competências, habilidades e atitudes e bibliografia básica. O projeto está, portanto, centrado para atender à formação de profissionais diferenciados por sua visão estratégica dos problemas e dos processos administrativos, capacidade para desenvolver habilidades específicas, flexibilidade, criatividade e empreendedorismo, para uma eficaz gestão de negócios. Ele deve ser entendido como um processo de organização do trabalho coletivo, com três fases distintas: 1ª fase - preparação, um registro sistematizado e justificado das decisões tomadas para planejar a rotina do dia-a-dia; 2ª fase - acompanhamento das operações pensadas no planejamento de forma a fazer as adequações necessárias a fim de se alcançar os objetivos propostos;

18 18 3ª fase - revisão de todo o caminhar, avaliando as operações de favoreçam o alcance dos objetivos, num modelo definido pela abordagem de formação integrada, com flexibilidade estrutural para cobrir domínios interdisciplinares, o que se traduz em currículos que, ao longo do seu desenvolvimento, incluem os componentes do futuro profissional. Aspectos que englobam a estrutura curricular: A estrutura curricular; As diretrizes curriculares nacionais aprovadas para os Cursos de Graduação em Administração; O desdobramento dos campos de conhecimentos definidos pelas diretrizes curriculares em relação às disciplinas do curso de Administração pertinentes aos conteúdos de Formação Básica, Formação Profissional, Estudos Quantitativos e suas Tecnologias e Conteúdos de Formação Complementar com o número de créditos e com a sua respectiva carga horária; As áreas de conhecimento/disciplinas integrantes no curso; As disciplinas obrigatórias de formação básica e profissional; as disciplinas de aprofundamento de estudos; a carga horária destinada para os estudos independentes e/ou atividades programadas; A grade curricular; O estágio curricular; Os estudos independentes; As atividades complementares; a iniciação científica e a integração da teoria e prática; as atividades extracurriculares; As práticas pedagógicas/métodos de ensino e de aprendizagem;

19 19 O sistema de avaliação do curso e de aproveitamento escolar; Os recursos materiais existentes; Os laboratórios/salas especiais; Os recursos humanos e o acervo e regime de funcionamento da biblioteca Estrutura Curricular do Curso de Administração Título concedido Bacharel em Administração Início do Curso 2007 Carga horária total (três mil duzentos e quatro) Nº de Semestres / Fases 08 (oito semestres) Estágio Obrigatório Atividades Complementares 360 (trezentos e sessenta horas) 108 (cento e oito horas) Local de Funcionamento do Curso O campus principal está situado na Rua João Gonçalves, Centro, CEP Guarulhos SP. Outros campi poderão ser instalados de acordo com a demanda Número de Vagas do Curso 300 (trezentas) vagas anuais.

20 Duração e Período de Integralização do Curso Tempo mínimo de 4 (quatro) anos e máximo de 7 (sete) anos para integralização total do curso Carga Horária Total do Curso A carga horária total do curso equivale a (três mil duzentos e quatro horas), compreendendo 360 (trezentas e sessenta) horas para Estágio Supervisionado I e II e 108 (cento e oito) horas para Atividades Complementares. O Projeto do Estágio Supervisionado I e II encontra-se ao final deste Projeto Regime do Curso Regime seriado semestral Missão do Curso Contribuir na formação de Administradores críticos e criativos, mediante a busca de soluções alternativas para melhorar a qualidade e a produtividade dos negócios nas organizações e na sociedade. 5. JUSTIFICATIVA DA NECESSIDADE SOCIAL A partir dos anos de 1970 um novo regime de acumulação capitalista se impõe, a expressão da revolução técnico-científica que condiciona a eficiência da produção

21 21 de bens e serviços ao domínio dos conhecimentos que a sustentam entra em questão. Trata-se da crise do modelo Taylorista/Fordista de produção que se caracterizava por uma visão de administração que legitima a separação entre concepção e execução. Nesse contexto, a enorme parcela dos administradores, dedicados à execução, não necessitava, para o eficiente desempenho de suas respectivas tarefas, qualquer conhecimento que extrapolasse a rotina dos atos para os quais estava sendo treinada. O panorama mundial, contudo, modificou-se. A partir da década de 70, relações de poder e política, relações econômicas e culturais passam a experimentar mudanças radicais. Transformações no campo da tecnologia e do processo de trabalho, redefinição das modalidades do regime de acumulação revelam radicais reorganizações na dinâmica social. Interessa perceber, por exemplo, que as alterações nos padrões de competitividade capitalista articulam-se a uma reorientação do mercado consumidor. Este passa a caracterizar-se pela instabilidade e diferenciação não mais passível de configurar uma demanda homogênea, mas, ao contrário, variável em quantidade e qualidade. Novas normas de consumo aliam-se às novas formas de concorrência. As empresas passam a buscar, ininterruptamente, novos padrões produtivos em decorrência da necessidade de inserção competitiva num mercado extremamente heterogêneo onde qualidade e produtividade são fatores de competitividade. As mudanças tecnológicas respondem as exigências de qualidade em face do novo contexto econômico. Evidentemente, é a lógica capitalista - fenômeno universal que demanda - e estimula - a passagem do antigo modelo Taylorista/Fordista para o denominado paradigma de produção flexível. O novo regime de acumulação capitalista reivindica mudanças na filosofia organizativa e administrativa como condição de sobrevivência empresarial. Entre as alternativas para fazer face às novas exigências, destacam-se os Círculos de Controle de Qualidade (CCQ): a abordagem just-in-time, ou eliminação de estoques: as "ilhas de produção", baseadas no trabalho em equipe em detrimento das linhas

22 22 de montagem tradicionais; os grupos semi-autônomos com capacidade relativa de autogerenciamento. A produção flexível, ao reunificar tarefas - antes parceladas - numa única máquina, convive com o enfraquecimento da divisão técnica do trabalho criada por Adam Smith. A base científica comum dos equipamentos utilizados é um "instrumento" de trabalho que, como tal, não deve ser inacessível ao administrador. Constata-se, nesse sentido, a necessidade, inexistente no paradigma anterior, da fusão teoria e prática. Precisamente, esta capacidade de centralização requerida do administrador é ela mesma a condição de garantia de produtividade. A atual revolução tecnológica, distintamente da primeira revolução industrial, que teve o mérito de substituir a força física do homem pela energia mecânica, caracteriza-se por ampliar a capacidade intelectual humana na produção. A nova forma de organização já está exigindo do administrador qualidades de natureza não apenas operacional como também, por exemplo, conceitual, humana, social, política, organizacional, comportamental e ética. A integração com a contemporaneidade do mundo implica maior desenvolvimento de competências, habilidades e de atitudes em decorrência da apropriação da ciência e da tecnologia enquanto principais instrumentos da dinâmica do sistema produtivo e do meio. A dinâmica dos desenvolvimentos técnico-organizacionais, verificada no setor produtivo de bens, há de se fazer presente no setor de produção de serviços dada a interpenetração crescente dos setores. Observa-se uma crescente integração entre indústria e serviços, à medida que se expandem as atividades terciárias no interior de empresas industriais - fenômeno da terceirização. Trata-se do crescimento daquelas atividades realizadas no bojo e como parte das organizações produtivas. Tais atividades têm uma função de "acompanhamento" do processo de produção, abrangendo o nível técnico-gerencial, direção, administração de pessoal, manutenção, estoque, reparos, limpeza e vigilância.

CURSO DE ADMINISTRAÇÃO. Concepção do Curso de Administração

CURSO DE ADMINISTRAÇÃO. Concepção do Curso de Administração CURSO DE ADMINISTRAÇÃO Concepção do Curso de Administração A organização curricular do curso oferece respostas às exigências impostas pela profissão do administrador, exigindo daqueles que integram a instituição

Leia mais

Universidade Estadual do Centro-Oeste Reconhecida pelo Decreto Estadual nº 3.444, de 8 de agosto de 1997

Universidade Estadual do Centro-Oeste Reconhecida pelo Decreto Estadual nº 3.444, de 8 de agosto de 1997 RESOLUÇÃO Nº 3-GR/UNICENTRO, DE 7 DE JANEIRO DE 2009. ESTA RESOLUÇÃO ESTÁ RATIFICADA PELA RESOLUÇÃO Nº 43/2009- COU/UNICENTRO. Aprova, ad referendum do COU, as diretrizes para realização de estágio não-obrigatório

Leia mais

Escritório Modelo da Faculdade de Diadema

Escritório Modelo da Faculdade de Diadema Escritório Modelo da Faculdade de Diadema Profª. Vânia Amaro Gomes Coordenação de Curso DIADEMA, 2015 Introdução Atualmente há uma grande dificuldade dos alunos egressos das Faculdades em obter emprego

Leia mais

PROJETO PEDAGÓGICO. Curso de Graduação Tecnológica em Marketing

PROJETO PEDAGÓGICO. Curso de Graduação Tecnológica em Marketing PROJETO PEDAGÓGICO Curso de Graduação Tecnológica em Marketing Porto alegre, 2011 1 1. Objetivos do Curso O projeto do curso, através de sua estrutura curricular, está organizado em módulos, com certificações

Leia mais

Universidade Estadual do Centro-Oeste Reconhecida pelo Decreto Estadual nº 3.444, de 8 de agosto de 1997

Universidade Estadual do Centro-Oeste Reconhecida pelo Decreto Estadual nº 3.444, de 8 de agosto de 1997 RESOLUÇÃO Nº 012-CONSET/SESA/I/UNICENTRO, DE 31 DE MARÇO DE 2009. Aprova as diretrizes para realização de Estágio Não-Obrigatório no curso sequencial de Formação Específica em Gestão Pública, vinculado

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES

CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR NÃO OBRIGATÓRIO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO, BACHARELADO Administração LFE em Administração de Empresas Administração LFE em Análise de Sistemas

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO CÂMARA DE EDUCAÇÃO SUPERIOR RESOLUÇÃO Nº 13, DE 24 DE NOVEMBRO DE 2006 (*)

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO CÂMARA DE EDUCAÇÃO SUPERIOR RESOLUÇÃO Nº 13, DE 24 DE NOVEMBRO DE 2006 (*) MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO CÂMARA DE EDUCAÇÃO SUPERIOR RESOLUÇÃO Nº 13, DE 24 DE NOVEMBRO DE 2006 (*) Institui as Diretrizes Curriculares Nacionais do Curso de Graduação em Turismo

Leia mais

FACULDADE PASCHOAL DANTAS

FACULDADE PASCHOAL DANTAS FACULDADE PASCHOAL DANTAS PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO BACHARELADO EM ADMINISTRAÇÃO ÊNFASE GESTÃO DE PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS SÃO PAULO - SP NOVEMBRO DE 2008 ÍNDICE 1. Visão e Missão da FPD...3 2. ORGANIZAÇÃO

Leia mais

BACHARELADOS INTERDISCIPLINARES

BACHARELADOS INTERDISCIPLINARES BACHARELADOS INTERDISCIPLINARES Bacharelados Interdisciplinares (BIs) e similares são programas de formação em nível de graduação de natureza geral, que conduzem a diploma, organizados por grandes áreas

Leia mais

1. IDENTIFICAÇÃO DO CURSO

1. IDENTIFICAÇÃO DO CURSO 1. IDENTIFICAÇÃO DO CURSO O Curso de Secretariado Executivo das Faculdades Integradas de Ciências Exatas Administrativas e Sociais da UPIS, reconhecido pelo MEC desde 1993, pela Portaria 905, de 24.06,1993,

Leia mais

Informações sobre o Curso de Administração

Informações sobre o Curso de Administração Objetivo Geral do Curso: Informações sobre o Curso de Administração Prover a sociedade de profissional dotado de senso crítico e comportamento ético-profissional qualificado. Um Administrador criativo,

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO RESOLUÇÃO N 72/2009 Aprova o Projeto Político-Pedagógico do Curso de Sistemas de Informação, modalidade

Leia mais

PROJETO POLÍTICO PEDAGÓGICO DO CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS. (Resumido)

PROJETO POLÍTICO PEDAGÓGICO DO CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS. (Resumido) FACULDADE DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS E ADMINISTRATIVAS DE CACHOEIRO DE ITAPEMIRIM ES Curso de Administração reconhecido pelo Decreto Federal nº 78.951, publicado no D.O.U. de 16-12-1976 Curso de Ciências Contábeis

Leia mais

Resolução nº 2/2006 3/2/2006 RESOLUÇÃO CNE Nº 2, DE 2 DE FEVEREIRO DE 2006 DOU 03.02.2006

Resolução nº 2/2006 3/2/2006 RESOLUÇÃO CNE Nº 2, DE 2 DE FEVEREIRO DE 2006 DOU 03.02.2006 Resolução nº 2/2006 3/2/2006 RESOLUÇÃO CNE Nº 2, DE 2 DE FEVEREIRO DE 2006 DOU 03.02.2006 Institui as Diretrizes Curriculares Nacionais para o curso de graduação em Engenharia Agrícola e dá outras providências.

Leia mais

RESUMO PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO SUPERIOR DE EVENTOS

RESUMO PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO SUPERIOR DE EVENTOS RESUMO PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO SUPERIOR DE EVENTOS SALVADOR 2012 1 CONTEXTUALIZAÇÃO Em 1999, a UNIJORGE iniciou suas atividades na cidade de Salvador, com a denominação de Faculdades Diplomata. O contexto

Leia mais

R E S O L U Ç Ã O. Artigo 2º - O Currículo, ora alterado, será implantado no início do ano 2000, para os matriculados no 1º semestre.

R E S O L U Ç Ã O. Artigo 2º - O Currículo, ora alterado, será implantado no início do ano 2000, para os matriculados no 1º semestre. RESOLUÇÃO CONSEPE 30/99 ALTERA O PLANO CURRICULAR E O REGIME DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO, DO CÂMPUS DE BRAGANÇA PAULISTA. O Presidente do Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão - CONSEPE, no uso da atribuição

Leia mais

Design Manual do curso

Design Manual do curso Design Manual do curso Informações gerais INFORMAÇÕES GERAIS Nome: curso de Design, bacharelado Código do currículo: 2130 Nível: curso superior de graduação Início: o curso de Design com habilitação em

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO. 1. TURNOS: Matutino HABILITAÇÃO: Bacharelado em Administração Noturno. PRAZO PARA CONCLUSÃO: Mínimo = 5 anos

ADMINISTRAÇÃO. 1. TURNOS: Matutino HABILITAÇÃO: Bacharelado em Administração Noturno. PRAZO PARA CONCLUSÃO: Mínimo = 5 anos ADMINISTRAÇÃO 1. TURNOS: Matutino HABILITAÇÃO: Bacharelado em Administração Noturno GRAU ACADÊMICO: Bacharel em Administração PRAZO PARA CONCLUSÃO: Mínimo = 5 anos Máximo = 8 anos 2. HISTÓRICO DO CURSO

Leia mais

Projeto Pedagógico do Curso

Projeto Pedagógico do Curso Projeto Pedagógico do Curso Fundamentação Diretrizes curriculares do MEC Diretrizes curriculares da SBC Carta de Princípios da UNICAP Projeto Pedagógico Institucional da UNICAP Diretrizes Curriculares

Leia mais

2. Disseminar o conhecimento gerado no Instituto Federal do Amazonas.

2. Disseminar o conhecimento gerado no Instituto Federal do Amazonas. Extensão ETENSÃO A implementação da politica de Extensão, no Instituto Federal do Amazonas reafirma a missão deste Instituto e seu comprometimento com o desenvolvimento local e regional promovendo a integração

Leia mais

NORMATIZAÇÃO E REGULAÇÃO DOS DOCUMENTOS OFICIAIS DAS INSTITUIÇÕES DE EDUCAÇÃO SUPERIOR LASSALISTA CURSOS DE GRADUAÇÃO

NORMATIZAÇÃO E REGULAÇÃO DOS DOCUMENTOS OFICIAIS DAS INSTITUIÇÕES DE EDUCAÇÃO SUPERIOR LASSALISTA CURSOS DE GRADUAÇÃO NORMATIZAÇÃO E REGULAÇÃO DOS DOCUMENTOS OFICIAIS DAS INSTITUIÇÕES DE EDUCAÇÃO SUPERIOR LASSALISTA CURSOS DE GRADUAÇÃO PROVÍNCIA LA SALLE BRASIL - CHILE APRESENTAÇÃO O Setor de Educação Superior da Província

Leia mais

DESCRITIVO DE CURSO. MBA em Liderança e Gestão de Pessoas

DESCRITIVO DE CURSO. MBA em Liderança e Gestão de Pessoas DESCRITIVO DE CURSO MBA em Liderança e Gestão de Pessoas 1. Posglobal Após a profunda transformação trazida pela globalização estamos agora em uma nova fase. As crises econômica, social e ambiental que

Leia mais

RENOVAR PARA INOVAR! Plano de Gestão. Proposta de plano de gestão do candidato Érico S. Costa ao cargo de Diretor do Campus

RENOVAR PARA INOVAR! Plano de Gestão. Proposta de plano de gestão do candidato Érico S. Costa ao cargo de Diretor do Campus RENOVAR PARA INOVAR! Plano de Gestão Proposta de plano de gestão do candidato Érico S. Costa ao cargo de Diretor do Campus 2013-2016 0 1 Sumário Apresentação... 2 Análise Situacional... 2 Programas Estruturantes...

Leia mais

Universidade Anhembi Morumbi On-line. Os mesmos professores. A mesma aula. O mesmo diploma. Tudo a um clique de você.

Universidade Anhembi Morumbi On-line. Os mesmos professores. A mesma aula. O mesmo diploma. Tudo a um clique de você. Universidade Anhembi Morumbi On-line. Os mesmos professores. A mesma aula. O mesmo diploma. Tudo a um clique de você. Educação a Distância Anhembi Morumbi Agora você pode estudar em uma universidade internacional

Leia mais

MBA EXECUTIVO DA INDÚSTRIA FARMACÊUTICA

MBA EXECUTIVO DA INDÚSTRIA FARMACÊUTICA MBA EXECUTIVO DA INDÚSTRIA FARMACÊUTICA 2012.1 FUNDAÇÃO GETULIO VARGAS É uma instituição de direito privado, sem fins lucrativos, fundada em 20 de dezembro de 1944, com o objetivo de ser um centro voltado

Leia mais

Universidade Estadual do Centro-Oeste Reconhecida pelo Decreto Estadual nº 3.444, de 8 de agosto de 1997

Universidade Estadual do Centro-Oeste Reconhecida pelo Decreto Estadual nº 3.444, de 8 de agosto de 1997 RESOLUÇÃO Nº 39-CEPE/UNICENTRO, DE 13 DE DEZEMBRO DE 2013. Aprova o Curso de Especialização em MBA em Cooperativismo e Desenvolvimento de Agronegócios, modalidade regular, a ser ministrado no Campus Santa

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 6, DE 10 DE MARÇO DE 2004 (*)

RESOLUÇÃO Nº 6, DE 10 DE MARÇO DE 2004 (*) RESOLUÇÃO Nº 6, DE 10 DE MARÇO DE 2004 (*) Institui as Diretrizes Curriculares Nacionais do Curso de Graduação em Ciências Contábeis, bacharelado, e dá outras providências. O Presidente da Câmara de Educação

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES

CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR NÃO OBRIGATÓRIO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO, BACHARELADO Administração LFE em Administração de Empresas Lajeado 4811 Administração LFE em Administração

Leia mais

INTRODUÇÃO OBJETIVOS GERAIS E ESPECÍFICOS

INTRODUÇÃO OBJETIVOS GERAIS E ESPECÍFICOS INTRODUÇÃO Com base no Programa Nacional de Reestruturação dos Hospitais Universitários Federais - REHUF, destinado à reestruturação e revitalização dos hospitais das universidades federais, integrados

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES

CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR NÃO OBRIGATÓRIO CURSO DE ENGENHARIA DE SOFTWARE, BACHARELADO REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR NÃO OBRIGATÓRIO Das disposições gerais O presente

Leia mais

EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA. Educação que valoriza o seu tempo: presente e futuro

EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA. Educação que valoriza o seu tempo: presente e futuro EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA Educação que valoriza o seu tempo: presente e futuro Educação a Distância Os mesmos professores. A mesma aula. O mesmo diploma. A única diferença é a sala de aula que fica em suas

Leia mais

Universidade de Brasília Sistema de Planejamento Institucional Secretaria de Planejamento Decanato de Administração

Universidade de Brasília Sistema de Planejamento Institucional Secretaria de Planejamento Decanato de Administração Anexo T Projetos Estratégicos Institucionais 1 Projetos Estratégicos da UnB 1 O processo de modernização da gestão universitária contempla projetos estratégicos relacionados à reestruturação organizacional

Leia mais

Plano de Trabalho 2013/2015

Plano de Trabalho 2013/2015 SECRETARIA DE PLANEJAMENTO E DESENVOLVIMENTO REGIONAL UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO FUNDAP SEADE CEPAM CONVÊNIO SPDR USP FUNDAP SEADE CEPAM ANEXO I Plano de Trabalho 2013/2015 OUTUBRO DE 2013 I. JUSTIFICATIVAS

Leia mais

O CURSO DE GESTÃO PÚBLICA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS: UMA CONCEPÇÃO AMPLIADA DE GESTÃO PÚBLICA

O CURSO DE GESTÃO PÚBLICA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS: UMA CONCEPÇÃO AMPLIADA DE GESTÃO PÚBLICA O CURSO DE GESTÃO PÚBLICA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS: UMA CONCEPÇÃO AMPLIADA DE GESTÃO PÚBLICA Vera Alice Cardoso SILVA 1 A origem: motivações e fatores indutores O Curso de Gestão Pública

Leia mais

Presidência da República Federativa do Brasil Ministério da Educação Secretaria Executiva Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais

Presidência da República Federativa do Brasil Ministério da Educação Secretaria Executiva Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Presidência da República Federativa do Brasil Ministério da Educação Secretaria Executiva Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira INEP Diretoria de Avaliação da Educação

Leia mais

Relações Internacionais

Relações Internacionais Curso de Graduação Bacharelado em Relações Internacionais O curso de Relações Internacionais está enquadrado no campo da ciência Humana e social, onde estuda-se em profundidade as políticas Internacionais

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES

CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR NÃO OBRIGATÓRIO CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS, BACHARELADO REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR NÃO OBRIGATÓRIO Das Disposições Gerais O estágio

Leia mais

FACULDADE ESTÁCIO MONTESSORI DE IBIÚNA ESTÁCIO FMI SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1

FACULDADE ESTÁCIO MONTESSORI DE IBIÚNA ESTÁCIO FMI SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1 SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1 CURSO: ADMINISTRAÇÃO - BACHARELADO MISSÃO DO CURSO Formar profissionais de elevado nível de consciência crítica, competência técnica empreendedora, engajamento

Leia mais

Curso Tecnólogo em Gestão da Tecnologia da Informação - 2013 -

Curso Tecnólogo em Gestão da Tecnologia da Informação - 2013 - Curso Tecnólogo em Gestão da Tecnologia da Informação - 2013 - O Curso Tecnólogo em Gestão da Tecnologia da Informação é um curso da área de informática e tem seu desenho curricular estruturado por competências

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO ESTÁCIO RADIAL DE SÃO PAULO SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1 MISSÃO DO CURSO

CENTRO UNIVERSITÁRIO ESTÁCIO RADIAL DE SÃO PAULO SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1 MISSÃO DO CURSO SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1 CURSO: 4001 Publicidade e Propaganda MISSÃO DO CURSO O curso de Publicidade e Propaganda do Centro Universitário Estácio Radial de São Paulo tem como missão formar

Leia mais

Faculdades Integradas do Vale do Ivaí

Faculdades Integradas do Vale do Ivaí 1. DADOS DE IDENTIFICAÇÃO DO CURSO 1.1 Denominação Curso Superior de Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas 1.2 Total de Vagas Anuais 80 vagas anuais 1.3 Regime Acadêmico de Oferta Seriado

Leia mais

ANEXO AO MODELO DO PLANO DE AULA DO PROCESSO SELETIVO DOCENTE GERAL (PSD-G) 2015.1

ANEXO AO MODELO DO PLANO DE AULA DO PROCESSO SELETIVO DOCENTE GERAL (PSD-G) 2015.1 ANEXO AO MODELO DO PLANO DE AULA DO PROCESSO SELETIVO DOCENTE GERAL (PSD-G) 2015.1 ARQUITETURA E URBANISMO Graduar arquitetos e urbanistas com uma sólida formação humana, técnico-científica e profissional,

Leia mais

CIÊNCIAS CONTÁBEIS. PRAZO PARA CONCLUSÃO: Mínimo = 4 anos

CIÊNCIAS CONTÁBEIS. PRAZO PARA CONCLUSÃO: Mínimo = 4 anos CIÊNCIAS CONTÁBEIS 1. TURNOS: Matutino ou Noturno Campus de Maringá Noturno Campus de Cianorte HABILITAÇÃO: Bacharelado em Ciências Contábeis GRAU ACADÊMICO: Bacharel em Ciências Contábeis PRAZO PARA CONCLUSÃO:

Leia mais

CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO CÂMARA DE EDUCAÇÃO SUPERIOR RESOLUÇÃO Nº 8, DE 7 DE MAIO DE 2004. (*)

CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO CÂMARA DE EDUCAÇÃO SUPERIOR RESOLUÇÃO Nº 8, DE 7 DE MAIO DE 2004. (*) CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO CÂMARA DE EDUCAÇÃO SUPERIOR RESOLUÇÃO Nº 8, DE 7 DE MAIO DE 2004. (*) Institui as Diretrizes Curriculares Nacionais para os cursos de graduação em Psicologia. O Presidente

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA CENTRO DE EDUCAÇÃO SUPERIOR NORTE - RS

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA CENTRO DE EDUCAÇÃO SUPERIOR NORTE - RS UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA CENTRO DE EDUCAÇÃO SUPERIOR NORTE - RS PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO CIÊNCIAS BIOLÓGICAS LICENCIATURA PLENA ESTRATÉGIAS PEDAGÓGICAS O Curso de Ciências Biológicas, através

Leia mais

FACULDADE REDENTOR NUCLEO DE APOIO EMPRESARIAL CURSO DE ADMINISTRAÇÃO

FACULDADE REDENTOR NUCLEO DE APOIO EMPRESARIAL CURSO DE ADMINISTRAÇÃO FACULDADE REDENTOR NUCLEO DE APOIO EMPRESARIAL CURSO DE ADMINISTRAÇÃO Justificativa: As transformações ocorridas nos últimos anos têm obrigado as organizações a se modificarem constantemente e de forma

Leia mais

DOCUMENTO 03 ENSINO SUPERIOR NO BRASIL

DOCUMENTO 03 ENSINO SUPERIOR NO BRASIL DOCUMENTO 03 ENSINO SUPERIOR NO BRASIL Com o advento da nova Constituição em 1988 e a promulgação e da Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional em fins de 1996, novas perspectivas foram colocadas

Leia mais

CEAG Curso de Especialização em Administração para Graduados EMENTAS DAS DISCIPLINAS E CARGA HORÁRIA

CEAG Curso de Especialização em Administração para Graduados EMENTAS DAS DISCIPLINAS E CARGA HORÁRIA CEAG Curso de Especialização em Administração para Graduados EMENTAS DAS DISCIPLINAS E CARGA HORÁRIA Habilidades Computacionais 32 h/a Oferece ao administrador uma visão sobre as potencialidades da tecnologia

Leia mais

PROGRAMA DE APRENDIZAGEM MBA E PÓS-GRADUAÇÃO

PROGRAMA DE APRENDIZAGEM MBA E PÓS-GRADUAÇÃO PROGRAMA DE APRENDIZAGEM MBA E PÓS-GRADUAÇÃO PROFISSIONAL MBA e Pós-Graduação Cursos inovadores e alinhados às tendências globais Nossos cursos seguem modelos globais e inovadores de educação. Os professores

Leia mais

Padrões de Qualidade para os Cursos de Graduação em Direito

Padrões de Qualidade para os Cursos de Graduação em Direito MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO SUPERIOR COORDENAÇÃO DAS COMISSÕES DE ESPECIALISTAS DE ENSINO COMISSÃO DE ESPECIALISTAS DE ENSINO DE DIREITO APRESENTAÇÃO: Padrões de Qualidade para os Cursos

Leia mais

Respeito ao meio ambiente, colocando o conhecimento científico adquirido a serviço da sociedade e permitindo o desenvolvimento sustentável.

Respeito ao meio ambiente, colocando o conhecimento científico adquirido a serviço da sociedade e permitindo o desenvolvimento sustentável. Coordenação do Curso de Engenharia Química da UFPR (CCEQ) Planejamento Estratégico 2012-2017 Apresentação: O curso de Engenharia Química da UFPR foi criado em 1954 pelo Decreto-Lei nº 6.489, assim completará

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos DECRETO Nº 5.622, DE 19 DE DEZEMBRO DE 2005. Vide Lei n o 9.394, de 1996 Regulamenta o art. 80 da Lei n o 9.394, de 20 de dezembro

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos DECRETO Nº 5.622, DE 19 DE DEZEMBRO DE 2005. Vide Lei n o 9.394, de 1996 Regulamenta o art. 80 da Lei n o 9.394, de 20 de dezembro

Leia mais

CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM DESIGN DE MODA

CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM DESIGN DE MODA CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM DESIGN DE MODA Nome IES: UNIVERSIDADE DE CUIABÁ - UNIC 1 Curso Superior em Tecnologia em Design de Moda Dados de identificação da Universidade de Cuiabá - UNIC Dirigente

Leia mais

GESTÃO FINANCEIRA CONCEPÇÃO DO CURSO

GESTÃO FINANCEIRA CONCEPÇÃO DO CURSO GESTÃO FINANCEIRA CONCEPÇÃO DO CURSO Missão do Curso Formar profissionais de nível superior, com atuação na área de Tecnologia em Gestão Financeira, a partir da articulação das teorias que fundamentam

Leia mais

PONTOS FRACOS E PONTOS FORTES E PROPOSTA PARA SOLUCIONAR E/OU MINIMIZAR

PONTOS FRACOS E PONTOS FORTES E PROPOSTA PARA SOLUCIONAR E/OU MINIMIZAR PRÓ-REITORIA DE PLANEJAMENTO COORDENADORIA DE ACOMPANHAMENTO E AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL SÍNTESE DE RELATORIO DE AUTOAVALIAÇÃO INSTITUCIONAL E DE AVALIAÇÃO EXTERNA PONTOS FRACOS E PONTOS FORTES E PROPOSTA

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE DO SUL

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE DO SUL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE DO SUL CÂMPUS CANOAS PROJETO PEDAGÓGICO CURSO FIC PRONATEC Canoas

Leia mais

Curso de MBA. Especialização em GESTÃO SUSTENTÁVEL DO AGRONEGÓCIO (COM ÊNFASE NO NOVO CÓDIGO FLORESTAL BRASILEIRO)

Curso de MBA. Especialização em GESTÃO SUSTENTÁVEL DO AGRONEGÓCIO (COM ÊNFASE NO NOVO CÓDIGO FLORESTAL BRASILEIRO) Curso de MBA Especialização em GESTÃO SUSTENTÁVEL DO AGRONEGÓCIO (COM ÊNFASE NO NOVO CÓDIGO FLORESTAL BRASILEIRO) 1 2 SUMÁRIO 4. FORMATO. 5. CONCEPÇÃO. 7. OBJETIVO. 7. PÚBLICO ALVO. 8. DIFERENCIAIS INOVADORES

Leia mais

CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA

CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira INEP Diretoria de Avaliação da Educação Superior - DAES SISTEMA NACIONAL DE AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO SUPERIOR

Leia mais

O Plano Nacional de Extensão Universitária

O Plano Nacional de Extensão Universitária O Plano Nacional de Extensão Universitária Antecedentes A universidade brasileira surgiu tardiamente, na primeira metade do século XX, pela união de escolas superiores isoladas, criadas por necessidades

Leia mais

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO SISTEMAS DE INFORMAÇÃO UNIVERSIDADE DE CUIABÁ - UNIC 1 CURSO: BACHARELADO EM SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Dados de Identificação da Universidade de Cuiabá - UNIC Dirigente da Mantenedora Presidente: Ed. Rodrigo

Leia mais

Sárgom Ceranto Marketing e Soluções Corporativas comercial@trecsson.com.br

Sárgom Ceranto Marketing e Soluções Corporativas comercial@trecsson.com.br PREZADO (A) SENHOR (A) Agradecemos seu interesse em nossos programas de ensino e lhe cumprimentamos pela iniciativa de buscar o seu aperfeiçoamento profissional. Você está recebendo o programa do curso

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO - 2014

REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO - 2014 1 FACULDADE DE ESTUDOS SOCIAIS DO ESPÍRITO SANTO PIO XII CURSO DE ADMINISTRAÇÃO DE EMPRESAS CURSO DE ADMINISTRAÇÃO EM COMÉRCIO EXTERIOR I INTRODUÇÃO REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO - 2014 O currículo

Leia mais

PÓS-GRADUAÇÃO CAIRU O QUE VOCÊ PRECISA SABER: Por que fazer uma pós-graduação?

PÓS-GRADUAÇÃO CAIRU O QUE VOCÊ PRECISA SABER: Por que fazer uma pós-graduação? PÓS-GRADUAÇÃO CAIRU O QUE VOCÊ PRECISA SABER: Por que fazer uma pós-graduação? O mercado do trabalho está cada vez mais exigente. Hoje em dia, um certificado de pós-graduação é imprescindível para garantia

Leia mais

ESCRITÓRIO MODELO DA FACULDADE DO GUARUJÁ.

ESCRITÓRIO MODELO DA FACULDADE DO GUARUJÁ. ESCRITÓRIO MODELO DA FACULDADE DO GUARUJÁ. Prof. Marat Guedes Barreiros Agosto/2013 Introdução É notória nos dias de hoje a dificuldade dos alunos egressos das Faculdades em obter emprego nas empresas

Leia mais

Especialização em Marketing Digital - NOVO

Especialização em Marketing Digital - NOVO Especialização em Marketing Digital - NOVO Apresentação Previsão de Início Agosto/2013 Inscrições em Breve - Turma 01 - Campus Stiep O ambiente de negócios tem sido modificado pelas Novas Tecnologias da

Leia mais

Faculdade Figueiredo Costa 16/73

Faculdade Figueiredo Costa 16/73 16/73 CAPITULO IV GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO PERFIL PROFISSIONAL O Curso de Graduação em Administração deve ensejar como perfil desejado do formando, capacitação e aptidão para compreender as questões

Leia mais

Especialização em Gestão Estratégica de Projetos Sociais

Especialização em Gestão Estratégica de Projetos Sociais Especialização em Gestão Estratégica de Apresentação CAMPUS COMÉRCIO Inscrições Abertas Turma 02 --> Início Confirmado: 07/06/2013 últimas vagas até o dia: 05/07/2013 O curso de Especialização em Gestão

Leia mais

BACHARELADO. Administração. Ciências Contábeis. Ciências Econômicas. Serviço Social. Ciências Sociais. Objetivos. Objetivos. Objetivos.

BACHARELADO. Administração. Ciências Contábeis. Ciências Econômicas. Serviço Social. Ciências Sociais. Objetivos. Objetivos. Objetivos. BACHARELADO Administração O curso de Administração tem como objetivo formar profissionais que poderão atuar como executivos, técnicos em funções administrativas e/ou empreendedores, com capacidade de alinhar

Leia mais

Resolução 038/2001 CONSEPE

Resolução 038/2001 CONSEPE Resolução 038/2001 CONSEPE Aprova as normas de funcionamento do Curso de Administração do Centro de Ciências da Administração CCA/ESAG. O Presidente do Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão - CONSEPE

Leia mais

FEDERAÇÃO NACIONAL DOS ADMINISTRADORES FENAD CNPJ 00.578.591/0001 SINDICATO DOS ADMINISTRADORES DO ESTADO DA BAHIA CNPJ 13.890.

FEDERAÇÃO NACIONAL DOS ADMINISTRADORES FENAD CNPJ 00.578.591/0001 SINDICATO DOS ADMINISTRADORES DO ESTADO DA BAHIA CNPJ 13.890. FEDERAÇÃO NACIONAL DOS ADMINISTRADORES FENAD CNPJ 00.578.591/0001 SINDICATO DOS ADMINISTRADORES DO ESTADO DA BAHIA CNPJ 13.890.652/0001-90 TABELA ORIENTATIVA PARA COBRANÇA DE HONORÁRIOS SOBRE SERVIÇOS

Leia mais

RESOLUÇÃO CONSEPE 33/99 ALTERA O PLANO CURRICULAR E O REGIME DO CURSO DE HOTELARIA, DO CÂMPUS DE BRAGANÇA PAULISTA.

RESOLUÇÃO CONSEPE 33/99 ALTERA O PLANO CURRICULAR E O REGIME DO CURSO DE HOTELARIA, DO CÂMPUS DE BRAGANÇA PAULISTA. RESOLUÇÃO CONSEPE 33/99 ALTERA O PLANO CURRICULAR E O REGIME DO CURSO DE HOTELARIA, DO CÂMPUS DE BRAGANÇA PAULISTA. O Presidente do Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão - CONSEPE, no uso da atribuição

Leia mais

DIRETRIZES CURRICULARES PARA OS CURSOS DE BACHARELADO E LICENCIATURA DA UTFPR

DIRETRIZES CURRICULARES PARA OS CURSOS DE BACHARELADO E LICENCIATURA DA UTFPR Ministério da Educação Universidade Tecnológica Federal do Paraná Pró-Reitoria de Graduação e Educação Profissional DIRETRIZES CURRICULARES PARA OS CURSOS DE BACHARELADO E LICENCIATURA DA UTFPR Resolução

Leia mais

PLANEJAMENTO PEDAGÓGICO INSTITUCIONAL FACULDADE CASA DO ESTUDANTE. Aprovado no CONSU Conselho Superior em 02/02/2012

PLANEJAMENTO PEDAGÓGICO INSTITUCIONAL FACULDADE CASA DO ESTUDANTE. Aprovado no CONSU Conselho Superior em 02/02/2012 PLANEJAMENTO PEDAGÓGICO INSTITUCIONAL DA FACULDADE CASA DO ESTUDANTE PPI 2012 a 2015 Aprovado no CONSU Conselho Superior em 02/02/2012 Diretor Geral FACULDADE CASA DO ESTUDANTE PROJETO PEDAGÓGICO INSTITUCIONAL

Leia mais

DESCRITIVO DE CURSO. MBA em Gestão de Marketing e Vendas

DESCRITIVO DE CURSO. MBA em Gestão de Marketing e Vendas DESCRITIVO DE CURSO MBA em Gestão de Marketing e Vendas 1. Posglobal Após a profunda transformação trazida pela globalização estamos agora em uma nova fase. As crises econômica, social e ambiental que

Leia mais

Prezado(a) Sr.(a.) Atenciosamente, Sárgom Ceranto Marketing e Soluções Corporativas. comercial@trecsson.com.br

Prezado(a) Sr.(a.) Atenciosamente, Sárgom Ceranto Marketing e Soluções Corporativas. comercial@trecsson.com.br Prezado(a) Sr.(a.) Agradecemos seu interesse em nossos programa de ensino e lhe cumprimentamos pela iniciativa de buscar o seu aperfeiçoamento profissional. Você está recebendo o programa do curso de Pós-MBA

Leia mais

O Curso de Engenharia Elétrica da Faculdade de Engenharia /Unesp/Bauru

O Curso de Engenharia Elétrica da Faculdade de Engenharia /Unesp/Bauru O Curso de Engenharia Elétrica da Faculdade de Engenharia /Unesp/Bauru Projeto Pedagógico e Estrutura Curricular Missão do Curso de Engenharia Elétrica da FE/Unesp/Bauru A formação continuada de Engenheiros

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA PROJETO PEDAGÓGICO INSTITUCIONAL PPI

UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA PROJETO PEDAGÓGICO INSTITUCIONAL PPI UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA PROJETO PEDAGÓGICO INSTITUCIONAL PPI ABRIL, 2005 Introdução A Universidade Federal da Bahia ao elaborar o seu Plano de Desenvolvimento Institucional PDI (2004-2008), incluiu

Leia mais

Universidade Estadual do Centro-Oeste Reconhecida pelo Decreto Estadual nº 3.444, de 8 de agosto de 1997

Universidade Estadual do Centro-Oeste Reconhecida pelo Decreto Estadual nº 3.444, de 8 de agosto de 1997 RESOLUÇÃO Nº 350-GR/UNICENTRO, DE 16 DE DEZEMBRO DE 2013. Aprova, ad referendum do CEPE, o Curso de Especialização em MBA em Gestão Estratégica de Organizações, modalidade regular, a ser ministrado no

Leia mais

6h diárias - 11 meses

6h diárias - 11 meses 6h diárias - 11 meses PROPOSTA PEDAGÓGICA PROGRAMA DE APRENDIZAGEM EM AUXILIAR DE VAREJO ÍNDICE 1 - Apresentação da Entidade ijovem 3 2 - Justificativa do Programa. 3 3 Público-alvo: 4 4 Objetivo geral:

Leia mais

GRADUAÇÃO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM MARKETING DENOMINAÇÃO: CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM MARKETING / ÁREA PROFISSIONAL: GESTÃO E NEGÓCIOS.

GRADUAÇÃO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM MARKETING DENOMINAÇÃO: CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM MARKETING / ÁREA PROFISSIONAL: GESTÃO E NEGÓCIOS. GRADUAÇÃO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM MARKETING CARACTERIZAÇÃO DO CURSO DENOMINAÇÃO: CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM MARKETING / ÁREA PROFISSIONAL: GESTÃO E NEGÓCIOS. DIPLOMA CONFERIDO: TECNÓLOGO DE

Leia mais

AGENTE DE DESENVOLVIMENTO SOCIOAMBIENTAL

AGENTE DE DESENVOLVIMENTO SOCIOAMBIENTAL PLANO DE CURSO QUALIFICAÇÃO PROFISSIONAL EM AGENTE DE DESENVOLVIMENTO SOCIOAMBIENTAL EIXO TECNOLÓGICO:Ambiente e Saúde Carga Horária: 160 horas CATALÃO GO JANEIRO- 2014 SUMÁRIO 1- Justificativa ( Inserir

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES

CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR NÃO OBRIGATÓRIO CURSO DE DESIGN, BACHARELADO REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR NÃO OBRIGATÓRIO Das Disposições Gerais O estágio não obrigatório,

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO CATÓLICA DE SANTA CATARINA EM JARAGUÁ DO SUL PRÓ-REITORIA ACADÊMICA CURSO DE ADMINISTRAÇÃO

CENTRO UNIVERSITÁRIO CATÓLICA DE SANTA CATARINA EM JARAGUÁ DO SUL PRÓ-REITORIA ACADÊMICA CURSO DE ADMINISTRAÇÃO CENTRO UNIVERSITÁRIO CATÓLICA DE SANTA CATARINA EM JARAGUÁ DO SUL PRÓ-REITORIA ACADÊMICA CURSO DE ADMINISTRAÇÃO Matriz Curricular vigente a partir de 2010/1 Fase Cód. Disciplina Carga Horária Prérequisitos

Leia mais

MANUAL DO CANDIDATO. Pós-graduação

MANUAL DO CANDIDATO. Pós-graduação MANUAL DO CANDIDATO Pós-graduação Prezado(a) Candidato(a), Agradecemos o interesse pelos nossos cursos. Este manual contém informações básicas pertinentes ao curso, tais como: objetivos do curso e das

Leia mais

PROGRAMA DE QUALIFICAÇÃO DE COLABORADORES PQC ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO DE INSTITUIÇÕES DE ENSINO SUPERIOR MÓDULO 1: GESTÃO ACADÊMICA DE IES

PROGRAMA DE QUALIFICAÇÃO DE COLABORADORES PQC ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO DE INSTITUIÇÕES DE ENSINO SUPERIOR MÓDULO 1: GESTÃO ACADÊMICA DE IES MÓDULO 1: GESTÃO ACADÊMICA DE IES Educação Superior no Brasil: cenários e tendências Conceitos e concepções de universidade; aspectos históricos da educação superior no Brasil; a reforma da educação superior

Leia mais

MANUAL DO CANDIDATO. Pós-graduação

MANUAL DO CANDIDATO. Pós-graduação MANUAL DO CANDIDATO Pós-graduação Prezado(a) Candidato(a), Agradecemos o interesse pelos nossos cursos. Este manual contém informações básicas pertinentes ao curso, tais como: objetivos do curso e das

Leia mais

PARECER CEE/PE Nº 95/2011-CEB Homologado pelo Plenário em 29/07/2011 I RELATÓRIO:

PARECER CEE/PE Nº 95/2011-CEB Homologado pelo Plenário em 29/07/2011 I RELATÓRIO: INTERESSADO: CENTRO DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL MAURÍCIO DE NASSAU CARUARU/PE ASSUNTO: AUTORIZAÇÃO DOS CURSOS TÉCNICOS EM ADMINISTRAÇÃO E EM SECRETARIADO - EIXO TECNOLÓGICO: GESTÃO E NEGÓCIOS RELATORA: CONSELHEIRA

Leia mais

Infraestrutura de informações geoespaciais e georreferenciadas

Infraestrutura de informações geoespaciais e georreferenciadas Infraestrutura de informações geoespaciais e georreferenciadas 1. Apresentação do Problema Epitácio José Paes Brunet É cada vez mais expressiva, hoje, nas cidades brasileiras, uma nova cultura que passa

Leia mais

Curso de Relações Públicas: 34 anos de tradição, ética e excelência

Curso de Relações Públicas: 34 anos de tradição, ética e excelência Universidade Metodista de São Paulo Faculdade de Jornalismo e Relações Públicas Curso de Relações Públicas: 34 anos de tradição, ética e excelência Fábio França Maria Aparecida Ferrari Maio de 2006 1 Tradição

Leia mais

O CURSO DE ADMINISTRAÇÃO

O CURSO DE ADMINISTRAÇÃO O CURSO DE ADMINISTRAÇÃO IDENTIFICAÇÃO DO CURSO 1. Missão Capacitar Administradores, propiciando uma base técnico-científica que lhes permita um aprendizado hábil a absorver, processar e adequar informações

Leia mais

DESCRITIVO DE CURSO. MBA em Gestão Estratégica Empresarial

DESCRITIVO DE CURSO. MBA em Gestão Estratégica Empresarial DESCRITIVO DE CURSO MBA em Gestão Estratégica Empresarial 1. Posglobal Após a profunda transformação trazida pela globalização estamos agora em uma nova fase. As crises econômica, social e ambiental que

Leia mais

Administração. Curso de Graduação Bacharelado em

Administração. Curso de Graduação Bacharelado em Curso de Graduação Bacharelado em Administração O curso de Administração está enquadrado como uma ciência social aplicada. Estuda-se em profundidade técnicas e instrumentos analíticos, além de simulações

Leia mais

MATRIZ CURRICULAR DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO Válida para os acadêmicos ingressantes a partir de 2010/1

MATRIZ CURRICULAR DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO Válida para os acadêmicos ingressantes a partir de 2010/1 Matriz Curricular aprovada pela Resolução nº 16/09-CONSUNI, de 1º de dezembro de 2009. MATRIZ CURRICULAR DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO Válida para os acadêmicos ingressantes a partir de 2010/1 Fase Cód. I

Leia mais

Universidade Estadual do Centro-Oeste Reconhecida pelo Decreto Estadual nº 3.444, de 8 de agosto de 1997

Universidade Estadual do Centro-Oeste Reconhecida pelo Decreto Estadual nº 3.444, de 8 de agosto de 1997 RESOLUÇÃO Nº 42-CEPE/UNICENTRO, DE 21 DE DEZEMBRO DE 2012. Aprova o Curso de Especialização MBA em Gestão Estratégica de Organizações, modalidade regular, a ser ministrado no Campus Santa Cruz, da UNICENTRO.

Leia mais

APRESENTAÇÃO FGV APRESENTAÇÃO TRECSSON BUSINESS

APRESENTAÇÃO FGV APRESENTAÇÃO TRECSSON BUSINESS APRESENTAÇÃO FGV Criado em 1999, o FGV Management é o Programa de Educação Executiva Presencial da Fundação Getulio Vargas, desenvolvido para atender a demanda do mercado por cursos de qualidade, com tradição

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO / BACHARELADO

ADMINISTRAÇÃO / BACHARELADO ADMINISTRAÇÃO / BACHARELADO Dos cursos mais procurados pelos estudantes, o de Administração é um dos mais novos. Enquanto Medicina e Direito formam profissionais desde o século 19, foi apenas em 1946 que

Leia mais

CONSELHO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO PRAÇA DA REPÚBLICA, 53 - FONE: 3255-2044 CEP: 01045-903 - FAX: Nº 3231-1518 SUBSÍDIOS PARA ANÁLISE DO PLANO DE CURSO

CONSELHO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO PRAÇA DA REPÚBLICA, 53 - FONE: 3255-2044 CEP: 01045-903 - FAX: Nº 3231-1518 SUBSÍDIOS PARA ANÁLISE DO PLANO DE CURSO 1 CONSELHO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO PRAÇA DA REPÚBLICA, 53 - FONE: 3255-2044 CEP: 01045-903 - FAX: Nº 3231-1518 SUBSÍDIOS PARA ANÁLISE DO PLANO DE CURSO 1. APRESENTAÇÃO É com satisfação que apresentamos este

Leia mais

Guia para Pré-Proposta FUMDEC Macaé

Guia para Pré-Proposta FUMDEC Macaé Guia para Pré-Proposta FUMDEC Macaé 1. Objetivo O presente guia tem como objetivo orientar o empreendedor a como preencher o Formulário de Pré-proposta para financiamento, item fundamental para início

Leia mais