FORMAÇÃO MUSICAL E MÚSICA NAS AEC Formação musical suposta para cada ano do 1º ciclo. Cursos de Formação de Professores

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "FORMAÇÃO MUSICAL E MÚSICA NAS AEC Formação musical suposta para cada ano do 1º ciclo. Cursos de Formação de Professores"

Transcrição

1 FORMAÇÃO MUSICAL E MÚSICA NAS AEC Formação musical suposta para cada ano do 1º ciclo Cursos de Formação de Professores António José Ferreira 08/03/2008

2 Com a acção Formação Musical e Música no 1º Ciclo pretende-se dar aos professores de Música nas AEC que não passaram pelo Conservatório uma Formação Musical mais consistente e um conjunto de sugestões que ajudem a desenvolver conteúdos programáticos de modo interessante e eficaz. 1º ANO SOM E SILÊNCIO Representação não convencional > Leitura Como podemos representar a pulsação? Como representar um som igual a outro, com a mesma duração? Um coração? Um relógio? Uma boca? Um outro objecto sonoro? E para representar um silêncio? Uma flor? A lua? O sol? > Recursos Folha em branco CD (Classic Touch, James Last) SONS VOCAIS E NÃO VOCAIS Audição, associação e identificação Uso de sons vocais como ritmos: Kh th th th... Vocalizos sobre melodias conhecidas: lá, nô, zi, ou outras, conforme a aprendizagem das letras do alfabeto. Audição, identificação e representação de pequenas sequências de sons não vocais > Recursos CD 100 sound effects, vol. 3. SONS REGULARES E IRREGULARES Audição e identificação Representação não convencional: relógio, vento, chuva Schhhhhhhhh > fffffff PERCUSSÃO E NÍVEIS CORPORAIS Representação e leitura Criação de gráficos corporais Pág. 2

3 Desenvolvimento de aptidões motoras > Recursos Meloteca partituras SONS FRACOS, FORTES E MÉDIOS Noção de intensidade Audição de música clássica Jogo O jogo é especialmente indicado para o início do ano lectivo, para apresentação dos alunos e do professor. Este explica o que é a pulsação e convida as crianças a senti-la no pulso, realçando que pode ser mais lenta ou mais rápida. Depois bate a pulsação em andamento lento, diz o seu nome e cada um diz o seu, sempre na pulsação. Poderá também fazer-se este jogo com os intervenientes a dizerem apenas a sílaba "forte" do seu nome, a sílaba tónica, sempre dentro da pulsação. Neste caso, a pulsação já pode ser mais rápida. ANIMAIS LENTOS E ANIMAIS RÁPIDOS Noção de andamento Antonio Vivaldi: A Primavera, alllegro Jogo O professor diz o nome de um animal capaz de atingir velocidades elevadas (cavalo, leão, tigre), e as crianças movimentam-se rapidamente na sala; quando disser o nome de um animal que só é capaz de andamentos lentos, as crianças moviemntam-se na sala em andamento lento. AGUDO OU GRAVE Noções de frequência e de altura Linhas melódicas Jogo Utilizando uma flauta de bisel ou outro instrumento de altura definida, o professor toca uma melodia conhecida de todos os alunos, dando propositadamente uma nota errada. Os alunos estarão atentos e, quando ouvirem a nota errada, levantam imediatamente o braço. O jogo é indicado para fomentar a atenção dos alunos. Além disso, contribui para a boa aprendizagem de uma canção. Pág. 3

4 Jogo Tocando pequenas melodias muito simples, progressivamente, o professor diz às crianças que deverão tocar a maraca pela cintura, pela barriga, pelo peito, pela boca e pela testa, conforme as notas são mais graves ou agudas. SONS SEMELHANTES E SONS CONTRASTANTES Contraste tímbrico O professor dispõe pequenos instrumentos de percussão em círculo, no meio da sala, instrumentos de sons semelhantes e contrastantes. Numa roda à volta dos instrumentos, ficarão as crianças, com as mãos atrás das costas. Pode haver muitos instrumentos. O professor explica que cada um só pode apanhar um instrumento de som semelhante ao instrumento que ele tocar (clavas, bloco sonoro, caixa chinesa). Quem se enganar, fica fora de jogo. Instrumentário Meloteca SONS CURTOS E SONS LONGOS Duração, representação não convencional e figuras musicais Semibreve, mínima, semínima, colcheia, semicolcheia Jogo O professor escreve no quadro duas, três ou quatro frases rítmicas, em representação convencional ou não, dispostas correctamente. Explica aos alunos o valor das figuras, mínimas e semínimas, ou semínimas e colcheias, por exemplo. Se usar um teclado, pode usar figuras mais longas. O jogo, que pode ser feito no 1º Ciclo, 2º Ciclo e outros contextos de Educação e Formação Musical, testa a atenção e favorece o conhecimento das figuras musicais. SONS NATURAIS E SONS ARTIFICIAIS Modos de produção do som IMITAÇÕES RÍTMICAS Leitura e execução de ritmos e jogo por níveis de dificuldade Avaliação Reforço positivo, pequenos presentes, cuidados a ter Apresentação do nome, da sílaba tónica do nome, do instrumento preferido. Pulsação e divisão da pulsação Pág. 4

5 Divisão da pulsação Subdivisão da pulsação Compassos simples 2/4 Um grupo diz Um, e ouro diz Dois. Marca-se o compasso Faz-se contratempo, com Sss > Tá Percute-se em contratempo. As figuras musicais Tá-á-á-á > Tá-a > Tá > Ti > Hino de Israel (9) 3/4 Hino da Grã-Bretanha (1) Valsas 4/4 Hino da Espanha (7) e Alemanha (4), Canadá (10), Hino da Europa (9ª de Beethoven, 4º and.) Folha com pentagramas Preenchimento de compassos ESCALA Imitação melódica a começar no dó, com canções conhecidas Dó, ré, mi, a Mimi > Cantando com as sílabas de Kodály Dó ré mi fá sol, olha o caracol Sobe, sobe pelo ar > a cantarolar > Come a papa, Joana, come a papa Frère Jacques Vocalizar com sílabas de acordo com as letras que as crianças foram aprendendo. A e i o u: são cinco as vogais A de ave, E de Eva, I de Ivo, O de ova, U de uva. ALTURA DOS SONS Maracas em cima no registo agudo, em baixo no registo grave, com a flauta. Pág. 5

6 Ré fá lá dó: com quatro tubos finos ou linhas. Pág. 6

7 2º Ano TESTE DIAGNÓSTICO SONS Representações não convencionais Elaboração de rítmo com 4 compassos FORTE - PIANO Representações e interpretação Palma forte percussão com um dedo na palma CRESCENDO / DIMINUENDO Representação e relação com o sinal < > da Matemática Percussão com 1, 2, 3, 4, 5 dedos (e 5, 4, 3, 2, 1) na palma da outra mão GRAVE MÉDIO AGUDO Exercício, jogo, teste e representação SONS CURTOS E SONS LONGOS Representações não convencional e convencional SEMÍNIMA, PAUSA DE SEMÍNIMA, COLCHEIA Leituras, jogos e exercícios diversos tendo como apoio ferramentas informáticas Figuração convencional, percussão, jogos exercícios rítmicos Jogo multimédia Rhythm master. Pág. 7

8 3º Ano NOTAS MI, SOL, LÁ Criação (escrita) e improvisação de melodias com essas notas Ditados melódicos com três notas SEMÍNIMA, PAUSA DE SEMÍNIMA, COLCHEIA Composição de ritmos e identificação auditiva PULSAÇÃO Manutenção da pulsação Accelerando e rittardando Divisão e subdivisão da pulsação FLAUTA DE BISEL Dedilhações e indicações A PAUTA E A CLAVE DE SOL Clave de sol na 2ª linha Como ensinar a escrever a clave MÓDULOS RÍTMICOS Partituras na Meloteca Exercícios Percussão corporal e respectiva representação SONS CONTRASTANTES E SONS SEMELHANTES Pedro e o lobo: clarinete-oboé vs clarinete-timbales IMITAÇÃO ESCALA PENTATÓNICA Dó ré mi sol lá dó DINÂMICA E INTENSIDADE Crescendo / Diminuendo pp, p, mf, f ff HARMONIA Pág. 8

9 Distinção melodia / harmonia Intervalos melódicos e intervalos harmónicos INSTRUMENTAL ORFF Musicalis COMPASSOS Binário, ternário e quaternário Simples e compostos FIGURAS MUSICAIS Nomes e duração Pág. 9

10 4º Ano ESCALA PENTATÓNICA Audição e composição de melodia na escala pentatónica FORMA ABA E OUTRAS Twinckle, twinckle COMPASSOS SIMPLES Divisão binária do tempo FIGURAS E PAUSAS Exercícios > Composição NOTAS NA FLAUTA DE BISEL Musicalis + Flauta ESCALA DIATÓNICA Audição da escala em Musicalis com a pulsação, com a marcação do ritmo, com nome das notas INSTRUMENTOS DA ORQUESTRA Pedro e o Lobo > Instrumentos em Musicalis DINÂMICA Crescendo e diminuendo TEXTURAS Pedro e o lobo: texturas fina e densa ANDAMENTOS Largo, adagio, allegro, presto Audição de obras clássicas CÂNONE O nosso galo é bom cantor Pág. 10

11 PONTO DE AUMENTAÇÃO Galopes LIGADURAS Expressão e prolongação ARPEJO E ACORDE RECURSOS CD-ROM Musicalis. Educação Musical 2º 3º Ciclos do Ensino Básico. Porto Editora Multimédia Piano Virtual Flauta de bisel > Músicas Multimedia Music Games. Voyetra ISBN Note blaster > Rhythm Master DVD Pedro e o lobo, de Prokofiev. Arthaus Music Instrumentos musicais da orquestra (Cordas, flauta transversal, oboé, clarinete, trompas, timbales) Introdução ao filme Ser capaz de, com os olhos fechados, reconhecer os instrumentos Criar diálogos para a estória musicada por Prokofiev CD National Anthems of the World. The London Theater Orchestra. Emporio Classic touch, James Last. Spectrum Music VIDEOPROJECTOR PORTÁTIL Pág. 11

12 COLUNAS FLAUTA DE BISEL FOLHAS COM PENTAGRAMAS Avintes, 12 Abril 2008 António José Ferreira Meloteca 2008 Pág. 12

PLANIFICAÇÕES AEC Expressão Musical

PLANIFICAÇÕES AEC Expressão Musical PLANIFICAÇÕES AEC Expressão Musical 1º Ano Sons do meio ambiente e da natureza / silêncio Sons do corpo (níveis corporais) Sons naturais e artificiais Sons fortes e fracos Sons pianos (p), médios (mf)

Leia mais

PLANO DE ESTUDOS DE EDUCAÇÃO MUSICAL 5.º ANO

PLANO DE ESTUDOS DE EDUCAÇÃO MUSICAL 5.º ANO DE EDUCAÇÃO MUSICAL 5.º ANO Ano Letivo 2015 2016 PERFIL DO ALUNO Perfil do aluno no final do 5.º Ano O aluno canta a solo e em grupo, com intencionalidade expressiva, canções em diferentes tonalidades

Leia mais

AGRUPAMENTO DE CLARA DE RESENDE COD. 242 937 COD. 152 870

AGRUPAMENTO DE CLARA DE RESENDE COD. 242 937 COD. 152 870 CRITÉRIOS ESPECÍFICOS DE AVALIAÇÃO ( Aprovados em Conselho Pedagógico de 16 outubro de 2012 ) No caso específico da disciplina de E. Musical, do 5ºano de escolaridade, a avaliação incidirá ainda ao nível

Leia mais

Departamento de Expressões. Planificação Anual de Educação Musical 2015/2016. 5º Ano

Departamento de Expressões. Planificação Anual de Educação Musical 2015/2016. 5º Ano Departamento de Expressões Planificação Anual de Educação Musical 2015/2016 5º Ano 1º PERÍODO Conceitos Conteúdos Objetivos Meio ambiente, vocal, corporal e Instrumentos de percussão: família das peles,

Leia mais

Desenvolvimento do pensamento e imaginação musical, isto é, a capacidade de imaginar e relacionar sons;

Desenvolvimento do pensamento e imaginação musical, isto é, a capacidade de imaginar e relacionar sons; DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO FÍSICA E ARTÍSTICA Educação Musical _ º ANO _ A Ano Letivo: 0/0. Introdução / Finalidades O processo de ensino e aprendizagem da educação musical consiste na interação de um conjunto

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DR. VIEIRA DE CARVALHO Escola Básica e Secundária Dr. Vieira de Carvalho

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DR. VIEIRA DE CARVALHO Escola Básica e Secundária Dr. Vieira de Carvalho AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DR. VIEIRA DE CARVALHO Escola Básica e Secundária Dr. Vieira de Carvalho Departamento de Expressões e Tecnologias Planificação Anual de Educação Musical 5º ano Ano Letivo 2013/2014

Leia mais

Princípios do programa de Expressão Musical

Princípios do programa de Expressão Musical Princípios do programa de Expressão Musical Voz: Dizer, entoar e cantar rimas e lengalengas; cantar canções; experimentar sons vocais. Corpo: Experimentar percussão corporal; acompanhar canções e gravações

Leia mais

CONCURSO VESTIBULAR 2014 PROVA DE HABILIDADE ESPECÍFICA CURSO DE MÚSICA. Inscrição. Assinatura: PROVA COLETIVA

CONCURSO VESTIBULAR 2014 PROVA DE HABILIDADE ESPECÍFICA CURSO DE MÚSICA. Inscrição. Assinatura: PROVA COLETIVA CONCURSO VESTIBULAR 2014 PROVA DE HABILIDADE ESPECÍFICA CURSO DE MÚSICA Nome do Candidato Inscrição Sala Assinatura: PROVA COLETIVA 1- A prova está dividida em 4 questões com as seguintes pontuações: Questão

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS D. DINIS

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS D. DINIS 1 NOTA INTRODUTÓRIA Programa Música - AEC (1º e 2º Ano - 1º CEB) (Adaptação do Programa do 1º Ciclo Plano da Meloteca) No âmbito da Expressão e Educação Musical, ao abrigo do Despacho n.º 9265-B/2013,

Leia mais

ESCOLA BÁSICA 2º CICLO GASPAR FRUTUOSO PROGRAMA DE EDUCAÇÃO MUSICAL

ESCOLA BÁSICA 2º CICLO GASPAR FRUTUOSO PROGRAMA DE EDUCAÇÃO MUSICAL ESCOLA BÁSICA 2º CICLO GASPAR FRUTUOSO PROGRAMA DE EDUCAÇÃO MUSICAL 2011/2012 5º ANO Timbre: a qualidade do som que permite identificar a sua fonte. Figuras rítmicas: sinais musicais que indicam a duração

Leia mais

Marcelo Morales Torcato (Marcelo Torca) Curso de Música. 1ª. Edição. Paulicéia Marcelo Morales Torcato 2008. Curso de Música 1

Marcelo Morales Torcato (Marcelo Torca) Curso de Música. 1ª. Edição. Paulicéia Marcelo Morales Torcato 2008. Curso de Música 1 Marcelo Morales Torcato (Marcelo Torca) Curso de Música 1ª. Edição Paulicéia Marcelo Morales Torcato 2008 Curso de Música 1 ISBN Curso de Música 2 Índice. As Noras Si, Dó e Ré para Baixo pág. 15 As Noras

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS ANSELMO DE ANDRADE DEPARTAMENTO DE EXPRESSÕES ENSINO BÁSICO 2º CICLO PLANIFICAÇÃO ANUAL

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS ANSELMO DE ANDRADE DEPARTAMENTO DE EXPRESSÕES ENSINO BÁSICO 2º CICLO PLANIFICAÇÃO ANUAL Domínios e Subdomínios Desenvolvimento da Capacidade de Expressão e Comunicação: Interpretação e Comunicação INDICADORES O aluno canta controlando a emissão vocal em termos de afinação e respiração. O

Leia mais

Educação Musical Prova 12 2015

Educação Musical Prova 12 2015 INFORMAÇÃO PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA Educação Musical Prova 12 2015 2.º Ciclo do Ensino Básico (Decreto-Lei n.º 139/2012, de 5 de julho) Introdução O presente documento visa divulgar as características

Leia mais

Planificação Anual 1º Ano AEC Expressão Musical 2014/2015

Planificação Anual 1º Ano AEC Expressão Musical 2014/2015 Planificação Anual 1º Ano AEC Expressão Musical 2014/2015 Unidades Conteúdos Competências Actividades Recursos/Materiais Unidade 1 Unidade 2 Primeira Abordagem lúdica de Sensibilização e exploração do

Leia mais

PROGRAMAÇÃO DO PROJETO EDUCATIVO. Concerto encenado em classe de conjunto: estudo sobre perceções e aprendizagens

PROGRAMAÇÃO DO PROJETO EDUCATIVO. Concerto encenado em classe de conjunto: estudo sobre perceções e aprendizagens PROGRAMAÇÃO DO PROJETO EDUCATIVO Concerto encenado em classe de conjunto: estudo sobre perceções e aprendizagens Ana Estevens, nº 120138001 Trabalho realizado na Unidade Curricular de Processos de Experimentação

Leia mais

1. Leitura de notas numa partitura

1. Leitura de notas numa partitura COMO LER UMA PARTITURA MUSICAL Este documento tem como objectivo fornecer os fundamentos mínimos para a leitura de partituras musicais. Não pretende ser demasiado rigoroso nem profundo, mas sim dar uma

Leia mais

CONCURSO VESTIBULAR 2013 PROVA DE HABILIDADE ESPECÍFICA CURSO DE MÚSICA. Assinatura: PROVA COLETIVA

CONCURSO VESTIBULAR 2013 PROVA DE HABILIDADE ESPECÍFICA CURSO DE MÚSICA. Assinatura: PROVA COLETIVA CONCURSO VESTIBULAR 2013 PROVA DE HABILIDADE ESPECÍFICA CURSO DE MÚSICA LOCAL-SALA-SEQ INSCRIÇÃO NOME Assinatura: PROVA COLETIVA 1- A prova está dividida em 4 questões com as seguintes pontuações: Questão

Leia mais

PLANEJAMENTO EM EDUCAÇÃO MUSICAL

PLANEJAMENTO EM EDUCAÇÃO MUSICAL UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA CENTRO DE ARTES DEPARTAMENTO DE MÚSICA Metodologia da Educação Musical Profª Viviane Beineke PLANEJAMENTO EM EDUCAÇÃO MUSICAL - exemplo de planejamento para a 2ª

Leia mais

INFORMAÇÃO-PROVA DE EXAME DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA

INFORMAÇÃO-PROVA DE EXAME DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA INFORMAÇÃO-PROVA DE EXAME DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA Prova Final de Ciclo de Prova Escrita e prática Educação Musical 2º Ciclo do Ensino Básico 1. Introdução O presente documento visa divulgar as características

Leia mais

O presente documento dá a conhecer os seguintes aspetos relativos à prova:

O presente documento dá a conhecer os seguintes aspetos relativos à prova: INFORMAÇÃO PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA EDUCAÇÃO MUSICAL Prova Escrita Abril de 2015 Prova nº 12 2015 ---------------------------------------------------------------------------------------- 2º Ciclo

Leia mais

Projeto Educ arte 1.º PERÍODO. Planificação Conteúdo Objetivo Semana anual. Jogos de Apresentação Descobrir o teatro 1

Projeto Educ arte 1.º PERÍODO. Planificação Conteúdo Objetivo Semana anual. Jogos de Apresentação Descobrir o teatro 1 Projeto Educ arte Planificação Conteúdo Objetivo Semana anual 1.º PERÍODO Jogos de Apresentação Descobrir o teatro 1 Introdução à música: Saber distinguir ritmo de - Ritmo, melodia; melodia, perceber a

Leia mais

CURRÍCULO DE MÚSICA NO 1º CICLO Música nas Actividades de Enriquecimento Curricular. Cursos de Formação Contínua de Professores

CURRÍCULO DE MÚSICA NO 1º CICLO Música nas Actividades de Enriquecimento Curricular. Cursos de Formação Contínua de Professores CURRÍCULO DE MÚSICA NO 1º CICLO Música nas Actividades de Enriquecimento Curricular Cursos de Formação Contínua de Professores Meloteca 02/07/2008 1º ANO DE ESCOLARIDADE VOZ Desenvolver os aspectos essenciais

Leia mais

A Notação Musical no Ocidente: uma História

A Notação Musical no Ocidente: uma História A Notação Musical no Ocidente: uma História O sistema de notação musical moderno teve suas origens nos NEUMAS (do latim: sinal), pequenos símbolos que representavam as notas musicais em peças vocais do

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DR. VIEIRA DE CARVALHO Escola Básica e Secundária Dr. Vieira de Carvalho

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DR. VIEIRA DE CARVALHO Escola Básica e Secundária Dr. Vieira de Carvalho AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DR. VIEIRA DE CARVALHO Escola Básica e Secundária Dr. Vieira de Carvalho Departamento de Expressões e Tecnologias Planificação Anual de Educação Musical 6º ano Ano Letivo 2015/2016

Leia mais

Lundu do tropeiro. Música na escola: exercício 4

Lundu do tropeiro. Música na escola: exercício 4 Lundu do tropeiro Música na escola: exercício 4 Lundu Partituras Melodia, harmonia e letra do tropeiro Autor: Autor desconhecido, canção folclórica Região: Goiás Fonte: 500 Canções Brasileiras, de Ermelinda

Leia mais

de conteúdos Timbre Alteração tímbrica Realce tímbrico Expressividade Dinâmica Legato e staccato Densidade sonora Altura Intervalos Melódicos e

de conteúdos Timbre Alteração tímbrica Realce tímbrico Expressividade Dinâmica Legato e staccato Densidade sonora Altura Intervalos Melódicos e Planificação 2014/2015 6º ano Educação Musical Núcleos organizadores Interpretação e Comunicação Metas de aprendizagem O aluno decide sobre a aplicação de elementos de dinâmica e agógica na interpretação

Leia mais

ATIVIDADES DE ENRIQUECIMENTO CURRICULAR

ATIVIDADES DE ENRIQUECIMENTO CURRICULAR INFORMÁTICA - 1º ANO (pontos básicos de aprendizagem) Operações / constituição das janelas. Escrever as primeiras palavras (funções do teclado) Pintar / desenhar / jogar para treino dos movimentos com

Leia mais

S.R. DA EDUCAÇÃO E CULTURA. Portaria Nº 37/2003 de 22 de Maio

S.R. DA EDUCAÇÃO E CULTURA. Portaria Nº 37/2003 de 22 de Maio S.R. DA EDUCAÇÃO E CULTURA Portaria Nº 37/2003 de 22 de Maio O Decreto Legislativo Regional n.º 13/2002/A, de 12 de Abril, cria o novo regime jurídico para a educação extra-escolar e ensino recorrente.

Leia mais

FUVEST - VESTIBULAR 2012 PROVA DE APTIDÃO EM MÚSICA

FUVEST - VESTIBULAR 2012 PROVA DE APTIDÃO EM MÚSICA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO ESCOLA DE COMUNICAÇÕES E ARTES DEPARTAMENTO DE MÚSICA FUVEST - VESTIBULAR 2012 PROVA DE APTIDÃO EM MÚSICA Curso: ( ) Licenciatura ( ) Canto ( ) Instrumento ( ) Regência ( ) Composição

Leia mais

APRENDA MÚSICA Vol I 1. As notas musicais no endecagrama

APRENDA MÚSICA Vol I 1. As notas musicais no endecagrama APRENDA MÚSICA Vol I 1. As notas musicais no endecagrama Devido à grande extensão do teclado e conseqüentemente um grande número de notas, localizadas em diferentes oitavas, precisamos de dois pentagramas.

Leia mais

Com os Sons 1º Ano. Marlei da Silva Novaes

Com os Sons 1º Ano. Marlei da Silva Novaes Com os Sons 1º Ano Marlei da Silva Novaes Olá, querido(a) aluno(a): Você gosta de diversão? Tenho certeza que sim. Tenho algumas brincadeiras para mostrar, com você cantando, tocando, movimentando para

Leia mais

Apostila de Teoria Musical Básica

Apostila de Teoria Musical Básica Apostila de Teoria Musical Básica Criação e edição: MIGUEL URTADO Distribuição: CÂNONE MUSICAL CÂNONE MUSICAL *Cursos relacionado a música* www.canone.com.br São Carlos Brasil Maio de 2009 ----**---- Para

Leia mais

Apostila de Ensino Violão (Módulo I)

Apostila de Ensino Violão (Módulo I) Apostila de Ensino Violão (Módulo I) APRESENTAÇÃO Esta apostila reúne uma compilação de estudos embasados nas devidas referências bibliográficas, notações complementares e exercícios práticos criados;

Leia mais

TESTES AUDITIVOS: incluídos no exame prático de todos os alunos

TESTES AUDITIVOS: incluídos no exame prático de todos os alunos TESTES AUDITIVOS: incluídos no exame prático de todos os alunos a Podem encontrar-se exemplos dos testes em Modelos de Testes Auditivos, publicados em dois livros, um para os Níveis 1 5 e outro para os

Leia mais

Planificação MÚSICA TIMORENSE NO 2.º CICLO: APRENDIZAGENS ARTÍSTICAS E CULTURAIS

Planificação MÚSICA TIMORENSE NO 2.º CICLO: APRENDIZAGENS ARTÍSTICAS E CULTURAIS MÚSICA TIMORENSE NO 2.º CICLO: APRENDIZAGENS ARTÍSTICAS E CULTURAIS Sessão n.º 1 1- Apresentação do projeto: objectivos e finalidades; 2- Apresentação dos objetivos e finalidades; 3- Música Timorense (He-le-le);

Leia mais

Escola Básica 2,3/S Dr. Azevedo Neves

Escola Básica 2,3/S Dr. Azevedo Neves Escola Básica 2,3/S Dr. Azevedo Neves 5º e 6º ano Professor Hugo Costa 2009/2010 A Cappella música vocal sem acompanhamento de instrumentos musicais. Accelerando - Aumento gradual do andamento de uma parte

Leia mais

ENSINO FUNDAMENTAL. DIRETRIZES CURRICULARES 1º ao 5º ANO MÚSICA

ENSINO FUNDAMENTAL. DIRETRIZES CURRICULARES 1º ao 5º ANO MÚSICA CHARLES DARWIN ENSINO FUNDAMENTAL 2015 DIRETRIZES CURRICULARES 1º ao 5º ANO MÚSICA OBJETIVOS GERAIS Explorar e identificar elementos da música para se expressar e interagir com outros; Interpretar músicas

Leia mais

MATEMÁTICA E MÚSICA: UMA PROPOSTA DE ABORDAGEM NO ENSINO FUNDAMENTAL

MATEMÁTICA E MÚSICA: UMA PROPOSTA DE ABORDAGEM NO ENSINO FUNDAMENTAL MATEMÁTICA E MÚSICA: UMA PROPOSTA DE ABORDAGEM NO ENSINO FUNDAMENTAL Fábio Alexandre Borges 1 Faculdade Estadual de Ciências e Letras de Campo Mourão - FECILCAM Universidade Estadual de Maringá - UEM/PCM

Leia mais

ENSINO DO INGLÊS - 1.º ANO

ENSINO DO INGLÊS - 1.º ANO ENSINO DO INGLÊS - 1.º ANO Listening Ser capaz de reconhecer a língua inglesa. Ser capaz de reconhecer novas sonoridades. Ser capaz de identificar o vocábulo. Ser capaz de identificar expressões curtas

Leia mais

DA CAPO Método Elementar Para o Ensino Coletivo ou Individual de Instrumentos de Banda

DA CAPO Método Elementar Para o Ensino Coletivo ou Individual de Instrumentos de Banda Tuba em Mi Bemol DA CAPO Método Elementar Para o Ensino Coletivo ou Individual de Instrumentos de Banda Joel Barbosa Barbosa, Joel Luís da Silva, 1964 B198 Da Capo - Método elementar para o ensino coletivo

Leia mais

Início em Arranjos Musicais

Início em Arranjos Musicais Marcelo Morales Torcato Início em Arranjos Musicais 1ª. Edição Pauliceia Marcelo Morales Torcato 2009 PRIMEIRA AULA. As notas musicais são sete: dó; ré; mi; fá; sol; lá; si. Também podem ser representadas

Leia mais

NOTAÇÃO MUSICAL TRADICIONAL: Como se escrever música?

NOTAÇÃO MUSICAL TRADICIONAL: Como se escrever música? NOTAÇÃO MUSICAL TRADICIONAL: Como se escrever música? A música é uma linguagem sonora como a fala. Assim como representamos a fala por meio de símbolos do alfabeto, podemos representar graficamente a música

Leia mais

Agrupamento de Escolas António Rodrigues Sampaio. Critérios de Avaliação Educação Musical 2º ciclo Ano letivo 20015 2016

Agrupamento de Escolas António Rodrigues Sampaio. Critérios de Avaliação Educação Musical 2º ciclo Ano letivo 20015 2016 Agrupamento de Escolas António Rodrigues Sampaio Critérios de Avaliação Educação Musical 2º ciclo Ano letivo 20015 2016 -Saber/saber fazer- Ponderação: 85% 5º Ano de escolaridade - Interpretação: Cantar,

Leia mais

Prova Escrita da Disciplina de Educação Musical - Critérios de Correção

Prova Escrita da Disciplina de Educação Musical - Critérios de Correção Prova de Equivalência à Frequência Decreto-Lei nº 139/2012, de 5 de julho Prova Escrita da Disciplina de Educação Musical - Critérios de Correção 2.º Ciclo do Ensino Básico Prova 12 / 2ª fase 7 Páginas

Leia mais

Critérios de Avaliação PERFIL DE APRENDIZAGENS ESPECÍFICAS. (Aprovado em Conselho Pedagógico de 18 de julho de 2016)

Critérios de Avaliação PERFIL DE APRENDIZAGENS ESPECÍFICAS. (Aprovado em Conselho Pedagógico de 18 de julho de 2016) Escola EB1 João de Deus COD. 242 937 Escola Secundária 2-3 de Clara de Resende COD. 346 779 Critérios de Avaliação PERFIL DE APRENDIZAGENS ESPECÍFICAS (Aprovado em Conselho Pedagógico de 18 de julho de

Leia mais

Índice 2.1. 2.2. 2.3. 2.4.

Índice 2.1. 2.2. 2.3. 2.4. Índice 1. Introdução... p.2 2. Orientações programáticas do 1º Ciclo do Ensino Básico... p.4 2.1. Finalidades... p.4 2.2. Princípios Orientadores... p.4 2.3. Propostas de operacionalização curricular...

Leia mais

COLÉGIO MAGNUM BURITIS

COLÉGIO MAGNUM BURITIS COLÉGIO MAGNUM BURITIS ENSINO FUNDAMENTAL PROGRAMAÇÃO 3ª ETAPA / 2014 MATERNAL III Srs. pais ou responsáveis, caros alunos, Vocês estão recebendo a programação da 3ª Etapa de 2014. Este material serve

Leia mais

DICA PEDAGÓGICA EDUCAÇÃO INFANTIL

DICA PEDAGÓGICA EDUCAÇÃO INFANTIL DICA PEDAGÓGICA EDUCAÇÃO INFANTIL 1. TÍTULO DO PROGRAMA As letrinhas mágicas 2. EPISÓDIO(S) TRABALHADO(S): A máquina de pesadelos 3. SINOPSE DO(S) EPISÓDIO(S) ESPECÍFICO(S) Na série As letrinhas mágicas,

Leia mais

Didática musical para alunos com deficiência visual: material didáticomusical e dinâmicas especiais.

Didática musical para alunos com deficiência visual: material didáticomusical e dinâmicas especiais. Didática musical para alunos com deficiência visual: material didáticomusical e dinâmicas especiais. Rafael Moreira Vanazzi de Souza rafaelvanazzi@hotmail.com Raphael Ota raphael_ota_@hotmail.com Resumo:

Leia mais

Marcos de Aprendizagem Música. Eixo Competência Conteúdos Habilidades

Marcos de Aprendizagem Música. Eixo Competência Conteúdos Habilidades Apreciação e Percepção Musical Alcance progressivo do desenvolvimento auditivo musical, rítmico, melódico, harmônico e tímbrico e a memória musical nos processos de apreciação e percepção. Som e suas propriedades

Leia mais

Escalas I. Escalas - I. Escala Pentatônica Menor e Escala Penta-blues. Assista a aula completa em: http://www.youtube.com/watch?

Escalas I. Escalas - I. Escala Pentatônica Menor e Escala Penta-blues. Assista a aula completa em: http://www.youtube.com/watch? Escalas - I Escala Pentatônica Menor e Escala Penta-blues Assista a aula completa em: http://www.youtube.com/watch?v=ek0phekndbu Sumário Introdução Escalas Musicais...0 Escala Pentatônica Menor Histórico

Leia mais

Ensino em Grupo de Instrumento Musical na Educação Básica

Ensino em Grupo de Instrumento Musical na Educação Básica Ensino em Grupo de Instrumento Musical na Educação Básica Alessandra Nunes de Castro Silva, SEDUC/GO, alessandrancs@hotmail.com Resumo: O presente artigo trata-se de um relato de experiência a respeito

Leia mais

ESCOLA DE MÚSICA DO ESTADO DE SÃO PAULO TOM JOBIM Edital de 30 de janeiro de 2015 Processo Seletivo Nº 2 para ingresso de alunos na EMESP em 2015

ESCOLA DE MÚSICA DO ESTADO DE SÃO PAULO TOM JOBIM Edital de 30 de janeiro de 2015 Processo Seletivo Nº 2 para ingresso de alunos na EMESP em 2015 ESCOLA DE MÚSICA DO ESTADO DE SÃO PAULO TOM JOBIM Edital de 30 de janeiro de 2015 Processo Seletivo Nº 2 para ingresso de alunos na EMESP em 2015 ÍNDICE Dispõe sobre o segundo Processo Seletivo para preenchimento

Leia mais

Composição de pequenas músicas a partir de outras já existentes e de versos; a partir de objetos, da voz, do corpo, do silêncio.

Composição de pequenas músicas a partir de outras já existentes e de versos; a partir de objetos, da voz, do corpo, do silêncio. MÚSICA A música é uma linguagem expressiva importante a ser incentivada desde os primeiros anos de vida. O trabalho com música na escola de Educação Infantil deve respeitar as diferenças regionais e suas

Leia mais

AGRUPAMENTO ESCOLAS PROFESSOR CARLOS TEIXEIRA Código EDUCAÇÃO MUSICAL:

AGRUPAMENTO ESCOLAS PROFESSOR CARLOS TEIXEIRA Código EDUCAÇÃO MUSICAL: EDUCAÇÃO MUSICAL: A Música é uma forma do conhecimento cuja linguagem é o som. A experiência musical viva e criativa é a base de todas as aprendizagens. As vivências e os pensamentos musicais dos alunos

Leia mais

Música é linguagem que organiza, intencionalmente, os sons e o silêncio, no continuum espaço-tempo.

Música é linguagem que organiza, intencionalmente, os sons e o silêncio, no continuum espaço-tempo. CAPACITAÇÃO EM EDUCAÇÃO MUSICAL SESC/SEDU MÓDULO 1: ELEMENTOS DA MÚSICA PROF. DARCY ALCANTARA (UFES) CAPACITAÇÃO EM EDUCAÇÃO MUSICAL SESC/SEDU DOMINGO - MANHÃ REVISÃO DOS CONCEITOS DE MÚSICA, RITMO E MELODIA

Leia mais

Copos e trava-línguas: materiais sonoros para a composição na aula de música

Copos e trava-línguas: materiais sonoros para a composição na aula de música Copos e trava-línguas: materiais sonoros para a composição na aula de música Andréia Veber Rede Pública Estadual de Ensino de Santa Catarina andreiaveber@uol.com.br Viviane Beineke Universidade do Estado

Leia mais

Didática musical, materiais didático-musicais e dinâmicas específicas no ensino de música para alunos com deficiência visual

Didática musical, materiais didático-musicais e dinâmicas específicas no ensino de música para alunos com deficiência visual Didática musical, materiais didático-musicais e dinâmicas específicas no ensino de música para alunos com deficiência visual Raphael Ota raphael_ota_@hotmail.com Rafael Moreira Vanazzi de Souza rafaelvanazzi@hotmail.com

Leia mais

2012/13 [PLANO ANUAL - AEC DE EXPRESSÃO MUSICAL]

2012/13 [PLANO ANUAL - AEC DE EXPRESSÃO MUSICAL] 2012/13 [PLANO ANUAL - AEC DE EXPRESSÃO MUSICAL] Plano Anual de Expressão Musical Ano Letivo 2012/2013 Introdução: Esta atividade pretende que os alunos fortaleçam o gosto natural pela expressão musical

Leia mais

Departamento de Expressões. Planificação Anual de Educação Musical 2015/2016. 6º Ano

Departamento de Expressões. Planificação Anual de Educação Musical 2015/2016. 6º Ano Departamento de Expressões Planificação Anual de Educação Musical 201/2016 6º Ano 1 1. PERÍODO ( ) REVISÃO DOS CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS DO. ANO Harmonia Tímbrica Realce Tímbrico Cordofones Identificar e

Leia mais

Teoria Musical. O trecho musical abaixo foi extraído do Adagio da TRIO SONATA Op. 3 nº 2, de Arcangelo Corelli.

Teoria Musical. O trecho musical abaixo foi extraído do Adagio da TRIO SONATA Op. 3 nº 2, de Arcangelo Corelli. Teoria Musical O trecho musical abaixo foi extraído do Adagio da TRIO SONATA Op. 3 nº 2, de Arcangelo Corelli. 01. Com base no trecho musical acima, analise as proposições a seguir. 0-0) As notas Sol sustenido

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE S. PEDRO DO SUL CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO EXPRESSÃO ARTÍSTICA (1.º CICLO)

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE S. PEDRO DO SUL CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO EXPRESSÃO ARTÍSTICA (1.º CICLO) CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO EXPRESSÃO ARTÍSTICA (1.º CICLO) Ano Lectivo 201 / 2016 1 INTRODUÇÃO A prática do canto constitui a base da expressão e educação musical no 1º ciclo. É uma atividade de síntese na

Leia mais

.VTJDBMJ[BÎÍP *OGBOUJM

.VTJDBMJ[BÎÍP *OGBOUJM .VTJDBMJ[BÎÍP *OGBOUJM &ULDGR SRU 5XWH GH 0DWRV %D]DQ 5 APRESENTAÇÃO Querido amigo, Deus ama o louvor! Na verdade, Deus ama especificamente o louvor das crianças. A Bíblia conta que certa vez algumas pessoas

Leia mais

* Campo harmônico no Modo Maior e menor, 3ª Maior e menor, 4ª Justa e 5ª Justa, 6ª. * Identificação de pulso, acentuação e compasso

* Campo harmônico no Modo Maior e menor, 3ª Maior e menor, 4ª Justa e 5ª Justa, 6ª. * Identificação de pulso, acentuação e compasso CONTEÚDO DAS DISCIPLINAS DE APOIO PARA EXAME DE PROFICIÊNCIA INSTRUMENTOS POPULARES 2º Ciclo * Identificação de pulso, acentuação e compasso * Campo harmônico no Modo Maior (binário, ternário e quaternário

Leia mais

HISTÓRICO DA NOTAÇÃO MUSICAL (DA ANTIGUIDADE ATÉ OS DIAS ATUAIS)

HISTÓRICO DA NOTAÇÃO MUSICAL (DA ANTIGUIDADE ATÉ OS DIAS ATUAIS) HISTÓRICO DA NOTAÇÃO MUSICAL (DA ANTIGUIDADE ATÉ OS DIAS ATUAIS) Faremos a seguir, um pequeno histórico da notação musical desde os seus primeiros registros até os dias atuais, para que se compreenda a

Leia mais

Escola de Artes SAMP. Matriz de Prova Final de Avaliação de Flauta Transversal 1º Grau

Escola de Artes SAMP. Matriz de Prova Final de Avaliação de Flauta Transversal 1º Grau Matriz de Prova Final de Avaliação de Flauta Transversal 1º Grau Duas das seguintes escalas numa oitava (mínimo): - Fá M - Sol M - Sib M - Ré M - Dó M Um estudo de entre os métodos propostos para o nível

Leia mais

Apostila de Iniciação Musical. Baseado no Livro Teoria da Música de Ricci Adams Compilação de: Elsaby Antunes 1ª Edição.

Apostila de Iniciação Musical. Baseado no Livro Teoria da Música de Ricci Adams Compilação de: Elsaby Antunes 1ª Edição. Apostila de Iniciação Musical Baseado no Livro Teoria da Música de Ricci Adams Compilação de: Elsaby Antunes 1ª Edição. Junho 2008 http://www.elsabyantunes.blogspot.com/ elsabyantunes@gmail.com Prefácio

Leia mais

NOTAÇÃO MUSICAL: Como se escreve música?

NOTAÇÃO MUSICAL: Como se escreve música? NOTAÇÃO MUSICAL: Como se escreve música? A música é uma linguagem sonora como a fala. Assim como representamos a fala por meio de símbolos do alfabeto, podemos representar graficamente a música por meio

Leia mais

DEPARTAMENTO DE 1º Ciclo - Grupo 110. Planificação Anual /Critérios de avaliação. Disciplina: Português 1.º ano 2015/2016

DEPARTAMENTO DE 1º Ciclo - Grupo 110. Planificação Anual /Critérios de avaliação. Disciplina: Português 1.º ano 2015/2016 AGRUPAMENTO DE ESCOLAS ANSELMO DE ANDRADE DEPARTAMENTO DE 1º Ciclo - Grupo 110 Planificação Anual /Critérios de avaliação Disciplina: Português 1.º ano 2015/2016 Domínio (Unidade / Tema) Subdomínio / Conteúdos

Leia mais

Trabalho Individual. Sessão de Leitura da História O Pedro e o Lobo

Trabalho Individual. Sessão de Leitura da História O Pedro e o Lobo Trabalho Individual Sessão de Leitura da História O Pedro e o Lobo Destinatários Alunos com idades entre os cinco, seis anos a frequentar o Ensino Pré-Escolar pela terceira vez. Local da Sessão de leitura

Leia mais

Competências Gerais a Desenvolver no Pré-Escolar

Competências Gerais a Desenvolver no Pré-Escolar Competências Gerais a Desenvolver no Pré-Escolar ÁREA DA FORMAÇÃO PESSOAL E SOCIAL SOCIALIZAÇÃO Desenvolver atitudes procedimentos e conceitos Interiorizar valores espirituais morais e críticos Desenvolver

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS D. JOÃO V ESCOLA SECUNDÁRIA c/ 2º e 3º CICLOS D. JOÃO V

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS D. JOÃO V ESCOLA SECUNDÁRIA c/ 2º e 3º CICLOS D. JOÃO V ESCOLA SECUNDÁRIA c/ e CICLOS D. JOÃO V 5º Ano Turma 1 PERÍODO MATÉRIAS / CONTEÚDOS AULAS PREVISTAS Ritmo: Pulsação; Som e silêncio organizados com a pulsação (semínima e pausa); Altura: Registo agudo,

Leia mais

NESTA NOVA ETAPA, VAMOS CONHECER AS FIGURAS MUSICAIS E SEUS VALORES.

NESTA NOVA ETAPA, VAMOS CONHECER AS FIGURAS MUSICAIS E SEUS VALORES. Pausas 10 A colcheia 19 Batimentos 21 A pausa da colcheia 24 O ritmo das palavras 25 Qual é a música? 26 Grandes compositores 27 Dicionário musical 29 Hino Cenecista 29 Hino Nacional Brasileiro 30 Hino

Leia mais

Curso de Teoria Musical

Curso de Teoria Musical Curso de Teoria Musical PARTE I - 1 - Propriedades do Som Estamos iniciando o curso sobre Teoria Musical. Vamos começar com o que há de mais elementar, mas que dará base sólida ao estudante que estará

Leia mais

CURRÍCULO 1º ANO do ENSINO UNDAMENTAL LINGUAGEM

CURRÍCULO 1º ANO do ENSINO UNDAMENTAL LINGUAGEM CURRÍCULO do ENSINO UNDAMENTAL LINGUAGEM ORALIDADE Formar frases com seqüência e sentido. Relacionar palavras que iniciam com vogais. Associar primeira letra/som em palavras iniciadas por vogal. Falar

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO COORDENAÇÃO DE CONCURSO VESTIBULAR VESTIBULAR 2013 MÚSICA INSTRUÇÕES - Ao receber este caderno de prova verifique se contém 30 questões. Caso contrário,

Leia mais

Edital 03/FOSPA/2015. Viola de Arco turno tarde 1 Violoncelo turno tarde 2 Contrabaixo Acústico tocado com Arco turno tarde

Edital 03/FOSPA/2015. Viola de Arco turno tarde 1 Violoncelo turno tarde 2 Contrabaixo Acústico tocado com Arco turno tarde Edital 03/FOSPA/2015 O PRESIDENTE DA - FOSPA, no uso de suas atribuições legais que lhe confere o art. 17, inciso VII, Decreto nº 51.370, de 10 de abril de 2014, TORNA PÚBLICO A ABERTURA DAS INSCRIÇÕES

Leia mais

ATIVIDADE DE FIXAÇÃO: ELEMENTOS DA MÚSICA. I. Leia a partitura musical Ciranda da Lia e faça os itens a seguir (ver no portal):

ATIVIDADE DE FIXAÇÃO: ELEMENTOS DA MÚSICA. I. Leia a partitura musical Ciranda da Lia e faça os itens a seguir (ver no portal): ELEMENTOS DA MÚSICA I. Leia a partitura musical Ciranda da Lia e faça os itens a seguir (ver no portal): 1. O tipo de compasso é... 2. A figura de ritmo de maior duração nesta música chama se... 3. Discrimine

Leia mais

Programação de 5º ano 2011 12

Programação de 5º ano 2011 12 Programação de 5º ano 2011 12 Esta programação está organizada com base nos conteúdos a desenvolver ao longo do 5º ano de escolaridade. E é através das situações educativas descritas que se torna possível

Leia mais

OBJECTIVOS GERAIS DA EDUCAÇÃO MUSICAL NO ENSINO GERAL

OBJECTIVOS GERAIS DA EDUCAÇÃO MUSICAL NO ENSINO GERAL INTRUDUÇÃO O homem constitui um todo harmonioso. Esta harmonia deve ser estimulada logo desde a primeira infância. A educação da criança deve decorrer num ambiente que lhe proporcione a alegria. Uma das

Leia mais

Informativo de Música. Por Isa Uehara

Informativo de Música. Por Isa Uehara Informativo de Música Por Isa Uehara Bosque das Letras Abril 2011 Música nas aulas para as crianças do berçário não se traduz apenas em melodia, ritmo ou harmonia. Os sons do entorno, do ambiente que as

Leia mais

TONALIDADE X FREQUÊNICA

TONALIDADE X FREQUÊNICA Som, notas e tons TONALIDADE X FREQUÊNICA O violão é um instrumento musical e o seu objetivo é fazer música. Música é a organização de sons em padrões que o cérebro humano acha agradável (ou pelo menos

Leia mais

A ordem do nome das notas

A ordem do nome das notas Teoria Musical1 Cap.1 Altura dos sons João Carlos Almeida 1 1. ALTURA O SOM tem quatro características principais: Altura sons graves, médios e agudos; Duração sons curtos e longos; Intensidade sons muito

Leia mais

ESCOLA PIRLILIM / ANO 2015 PLANO DE UNIDADE PLANO DA I UNIDADE

ESCOLA PIRLILIM / ANO 2015 PLANO DE UNIDADE PLANO DA I UNIDADE ESCOLA PIRLILIM / ANO 2015 PLANO DE UNIDADE GRUPO: 7 PERÍODO: / à / ÁREA DO CONHECIMENTO: Música CARGA HORÁRIA: COMPETÊNCIAS E HABILIDADES PLANO DA I UNIDADE - Conhecer e criar novas melodias. - Desenvolver

Leia mais

O SOM E SEUS PARÂMETROS

O SOM E SEUS PARÂMETROS O SOM E SEUS PARÂMETROS Você já percebeu como o mundo está cheio de sons? Mas você já parou para pensar o que é o SOM? Pois bem, som é tudo o que nossos ouvidos podem ouvir, sejam barulhos, pessoas falando

Leia mais

AMOSTRA ATENÇÃO: SUMÁRIO. Introdução...1. Notação musical...3. Teoria musical...13. Harmonia...30. Escalas...44. Dicionário de acordes...

AMOSTRA ATENÇÃO: SUMÁRIO. Introdução...1. Notação musical...3. Teoria musical...13. Harmonia...30. Escalas...44. Dicionário de acordes... AMOSTRA ATENÇÃO: ESTE DOCUMENTO SE TRATA APENAS DE UMA AMOSTRA. AS PÁGINAS AQUI EXPOSTAS SÃO PÁGINAS ALEATÓRIAS DA APOSTILA, MESCLADAS DO APRENDIZADO ADULTO COM O APRENDIZADO INFANTIL, COM EFEITO APENAS

Leia mais

1) 2) 3) CD 4 Faixas: 80 80.

1) 2) 3) CD 4 Faixas: 80 80. 1ª Aula a) Cumprimentar cada criança cantando seu nome e dando um beijinho com fantoche. Nas primeiras aulas use sempre um fantoche na hora do cumprimento para ganhar a aproximação do aluno. Depois pode

Leia mais

Freqüência dos sons audíveis: entre 20Hz (infra-sônica) e 20.000Hz (ultra-sônica, audíveis para muitos animais).

Freqüência dos sons audíveis: entre 20Hz (infra-sônica) e 20.000Hz (ultra-sônica, audíveis para muitos animais). Ondas Sonoras: - São ondas longitudinais de pressão, que se propagam no ar ou em outros meios. - Têm origem mecânica, pois são produzidas por deformação em um meio elástico. - As ondas sonoras não se propagam

Leia mais

TEMAS e QUANTIDADE DE AULAS. 1. Conceitos de Música - 6 aulas. 2. Criação de Canção - 6 aulas. 3. Pedal e Ostinato - 6 aulas

TEMAS e QUANTIDADE DE AULAS. 1. Conceitos de Música - 6 aulas. 2. Criação de Canção - 6 aulas. 3. Pedal e Ostinato - 6 aulas RELAÇÃO DE AULAS PUBLICADAS NO PORTAL DO PROFESSOR - MEC http://portaldoprofessor.mec.gov.br/index.html Colégio de Aplicação da UFRJ Equipe de Música Período: outubro, novembro e dezembro de 2009; maio,

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS GONÇALO SAMPAIO ESCOLA E.B. 2, 3 PROFESSOR GONÇALO SAMPAIO

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS GONÇALO SAMPAIO ESCOLA E.B. 2, 3 PROFESSOR GONÇALO SAMPAIO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS GONÇALO SAMPAIO ESCOLA E.B. 2, 3 PROFESSOR GONÇALO SAMPAIO DEPARTAMENTO DE EXPRESSÕES EDUCAÇÃO MUSICAL 5º Ano PLANIFICAÇÃO Periódica 2016/2017 1º Período (planificação periódica)

Leia mais

Expressão Musical ACTIVIDADES DE ENRIQUECIMENTO CURRICULAR ANO LECTIVO 2011 / 2012. Proposta de planos anuais

Expressão Musical ACTIVIDADES DE ENRIQUECIMENTO CURRICULAR ANO LECTIVO 2011 / 2012. Proposta de planos anuais ACTIVIDADES DE ENRIQUECIMENTO CURRICULAR ANO LECTIVO 2011 / 2012 Expressão Musical Proposta de planos anuais 1.º, 2.º,3.º e 4.º Ano do 1.º Ciclo do Ensino Básico MÊS Setembro Módulo 1 Outubro Módulo 2

Leia mais

Ano Letivo 2012/2013 2º Ciclo 5º Ano

Ano Letivo 2012/2013 2º Ciclo 5º Ano AGRUPAMENTO VERTICAL DE ESCOLAS DR. VIEIRA DE CARVALHO Planificação Anual EDUCAÇÃO MUSICAL Ano Letivo 2012/2013 2º Ciclo 5º Ano Unidade Didática/Tema* Conceitos/Conteúdos Organizadores/Competências Específicas

Leia mais

As Notas Musicais. O processo moderno utiliza códigos quando se refere a cada uma das notas. Este código é chamado de CIFRA.

As Notas Musicais. O processo moderno utiliza códigos quando se refere a cada uma das notas. Este código é chamado de CIFRA. Para focalizar a mente façamos um ditado.omplete. As Notas Musicais São aqueles 7 nomes que todo mundo já ouviu falar (Dó, Ré Mi, Fá, Sol, Lá e Si) mas, ao contrário do que muitas pessoas pensam, existem

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DR. VIEIRA DE CARVALHO Escola Básica e Secundária Dr. Vieira de Carvalho

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DR. VIEIRA DE CARVALHO Escola Básica e Secundária Dr. Vieira de Carvalho AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DR. VIEIRA DE CARVALHO Escola Básica e Secundária Dr. Vieira de Carvalho Departamento de Expressões e Tecnologias Planificação Anual de Educação Musical 5º ano Ano Letivo 2015/2016

Leia mais

Despertar os sentidos!

Despertar os sentidos! Despertar os sentidos! Tudo o que conhecemos chega-nos, de uma forma ou de outra, através de sensações sobre as realidades que nos rodeiam. Esta consciência sensorial pode e deve ser estimulada! Quanto

Leia mais

Título: Partitura Total

Título: Partitura Total Título: Partitura Total 1. Apresentação: O método dmusichouse é reconhecido como o pioneiro do mundo e atualmente como o melhor da América Latina. Nosso trabalho é facilmente demonstrado através de diversos

Leia mais

COMPOSIÇÃO COMO RECURSO NO PROCESSO ENSINO / APRENDIZAGEM MUSICAL

COMPOSIÇÃO COMO RECURSO NO PROCESSO ENSINO / APRENDIZAGEM MUSICAL 389 COMPOSIÇÃO COMO RECURSO NO PROCESSO ENSINO / APRENDIZAGEM MUSICAL Ruth de Sousa Ferreira Silva Mestranda em Artes pela Universidade Federal de Uberlândia Introdução Este relato de experiência tem como

Leia mais

Ano letivo de Currículo da Disciplina de Educação Musical 5º Ano I UNIDADE

Ano letivo de Currículo da Disciplina de Educação Musical 5º Ano I UNIDADE Ano letivo de 2012-2013 Currículo da Disciplina de Educação Musical 5º Ano I UNIDADE - Ensaiar e apresentar publicamente interpretações individuais e em grupo de peças musicais em géneros e formas contrastantes

Leia mais

PRINCÍPIOS DO PROGRAMA DE EXPRESSÃO MUSICAL

PRINCÍPIOS DO PROGRAMA DE EXPRESSÃO MUSICAL PRINCÍPIOS DO PROGRAMA DE EXPRESSÃO MUSICAL Música nas Actividades de Enriquecimento Curricular Princípios organizados por anos de escolaridade. Voz, corpo, instrumentos, audição, expressão e criação ao

Leia mais

A inserção do Youtube na aula de piano: um relato de experiência

A inserção do Youtube na aula de piano: um relato de experiência XVII ENCONTRO NACIONAL DA ABEM DIVERSIDADE MUSICAL E COMPROMISSO SOCIAL O PAPEL DA EDUCAÇÃO MUSICAL SÃO PAULO, 08 A 11 DE OUTUBRO DE 2008 IMPRIMIR FECHAR A inserção do Youtube na aula de piano: um relato

Leia mais