Regulamento Acredita Portugal Realize o seu Sonho

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Regulamento Acredita Portugal Realize o seu Sonho"

Transcrição

1 Regulamento Acredita Portugal Realize o seu Sonho

2 REGULAMENTO DA 4ª EDIÇÃO DO CONCURSO "BES REALIZE O SEU SONHO" Capítulo I - Introdução e Objetivos 1.º(Introdução e Objetivos) O Concurso Realize o Seu Sonho (doravante o Concurso ) é organizado pela Associação Acredita Portugal ( O objectivo do Concurso é premiar dois projetos empreendedores selecionados por um júri independente da Associação. A equipa da Associação Acredita Portugal responsável pelo Concurso (doravante a Organização ) acompanhará o desenvolvimento do dito. Esta iniciativa insere-se na visão e missão da Associação Acredita Portugal: proporcionar uma oportunidade empreendedora a todos os portugueses ; Fomentar uma cultura da possibilidade para libertar o potencial empreendedor português. Capítulo II Candidatos 2.º(Candidatos Elegíveis) Podem participar no Concurso todas as pessoas que: (a) Tenham nacionalidade portuguesa, independentemente da respetiva residência, doravante os Candidatos ; (b) Sejam descendentes, em primeiro ou segundo grau de parentesco, de nacionais portugueses, independentemente da respectiva nacionalidade e residência; (c) Residam em território português com título válido de autorização de residência; As inscrições ao concurso estão abertas a todos os projetos, incluindo projetos provenientes de associações, grupos de trabalho, empresas, ou qualquer tipo de pessoa coletiva, sendo que as inscrições são feitas a título pessoal; 3.º (Candidatos Não Elegíveis) 1. Não podem participar no Concurso entidades colectivas, designadamente sociedades comerciais, fundações e restantes instituições públicas ou privadas, com ou sem fins lucrativos. 2. Sem prejuízo do número anterior, o Candidato poderá gozar de qualquer apoio de qualquer entidade que por si angarie. 3. À Organização e à Associação Acredita Portugal, bem como a todos os respectivos membros,

3 associados e auxiliares, é vedada a candidatura ao Concurso. Capítulo III - Ideias 4.º(Ideias Elegíveis) 1. São elegíveis a este Concurso: (a) Pessoas com uma Ideia empreendedora, (b) Pessoas com uma Ideia empreendedora e o respectivo Plano de Negócios e (c) Pessoas sem uma Ideia empreendedora ou Plano de Negócios, mas que se querem juntar a uma Equipa Empreendedora. As Ideias e Planos de Negócio apresentados pelos Candidatos nos termos e condições definidos no presente Regulamento doravante terão a denominação de Ideias. 2. As Ideias são apresentadas em língua portuguesa. 5.º(Alterações a Ideias) Não poderão ser efetuadas alterações às Ideias sem prévia autorização da Organização. Capítulo IV - Candidaturas 6.º(Apresentação e Prazo das Candidaturas) 1. As candidaturas devem ser submetidas através do envio das Ideias via Internet em devendo o Candidato preencher na íntegra os campos do formulário disponibilizado para o efeito, sob pena de não validação da Candidatura. 2. A submissão das candidaturas é totalmente gratuita. 3. A cada Candidato é imposto um limite de 3 (três) Ideias. Caso sejam submetidos mais do que 3 (três) Ideias por um mesmo Candidato, apenas serão admitidos os 3 (três) primeiros recebidos. 4. O prazo para a submissão de Candidaturas (tanto para equipas como para pessoas sem ideias) decorre das 0h de dia 22 (vinte e dois) de Outubro de 2013 (terça) até às 24h00 do dia 15 (quinze) de Dezembro de 2013 (domingo) Cabe a cada equipa definir quem será o representante que estará em contacto com a Associação

4 Acredita Portugal. Cada equipa em concurso deverá ter um representante responsável por manter a comunicação com a Acredita Portugal. 7.º(Condições de Acesso) 1. Serão apenas apreciadas as Ideias que se inscrevam no âmbito definido na cláusula 4.º e cumpram os termos e condições do presente Regulamento. 2. Serão apreciados preferencialmente Ideias que se integrem, designadamente, nos seguintes parâmetros de seleção: (a) Candidatos que demonstrem, por qualquer forma, algum tipo de prévias iniciativas na prossecução das Ideias, e que mantenham ainda elevados graus de motivação; (b) Ideias que demonstrem originalidade, relevância/aplicabilidade prática; actualidade/oportunidade; a profundidade de desenvolvimento e trabalho de pesquisa associado; (c) Ideias que possam vir a ter um impacto de cariz social e/ou economicamente positivo na sociedade e economia portuguesa; (d) Ideias que, pelo empreendedorismo revelado, se diferenciem dos restantes; (e) Ideias, que ofereçam maiores probabilidades de sucesso, de continuidade e de sustentabilidade; (f) Ideias suscetíveis de serem co-financiadas por outras entidades; (g) Ideias cujas necessidades estejam alinhadas com os apoios disponibilizados pela Associação Acredita Portugal. 3. Não serão consideradas Candidaturas com linguagem ou conteúdos inapropriados, ilícitos ou ilegais e que incluam, nomeadamente, termos ofensivos, discriminatórios, racistas ou de incitamento à violência. 8.º(Pedido de Esclarecimentos) Para os casos em que dúvidas subsistam, em qualquer uma das fases do Concurso, poderão ser solicitados, pela Organização, esclarecimentos adicionais aos Candidatos. 9.º(Confidencialidade) 1. Sem prejuízo do disposto na lei, são deveres da Organização e da Associação Acredita Portugal, bem como de todos os respetivos membros, associados e auxiliares, tratar e manter uma absoluta obrigação de confidencialidade e sigilo quanto a toda e qualquer informação, de qualquer natureza, relativa às Ideias, de que venha por qualquer forma a tomar conhecimento.

5 2. A Organização e a Associação Acredita Portugal, bem como de todos os respetivos membros, associados e auxiliares, obrigam-se ainda, expressamente, a: (a) utilizar a informação única e exclusivamente para efeitos e no âmbito do Concurso, abstendo-se de qualquer uso fora daquele contexto, quer em benefício próprio, quer de terceiro, e independentemente dos fins, nomeadamente para registo de patentes, exploração própria ou concessão de licenças de exploração; (b) observar estritamente as indicações que forem pontualmente fornecidas pela Organização relativamente à divulgação da informação, devendo ainda consultar previamente o Candidato, sempre que dúvidas haja relativamente à possibilidade de divulgação de determinada informação. 3. As obrigações de confidencialidade assumidas nos números anteriores manter-se-ão pelo prazo de 1 (um) ano a contar da data do termo do Concurso. 10.º(Política de Confidencialidade dos Dados Pessoais) 1. A Associação Acredita Portugal é responsável pela recolha e pelo tratamento dos dados pessoais (nome, apelido, morada, número de telemóvel e endereço de correio eletrónico, ou outros dados de contacto), os quais farão parte de um ficheiro automatizado, nos termos de autorização concedida pela CNPD, e em conformidade com a legislação portuguesa vigente (Lei n.º 67/98 de 26 de Outubro, Lei de Proteção de Dados Pessoais ), com respeito pela sua confidencialidade e segurança. 2. Os dados pessoais recolhidos destinam-se a gerir o Concurso Realize o Seu Sonho, bem como a divulgar novos eventos e ações da Associação, e não serão cedidos a terceiros. Na recolha via Web, os participantes deverão autorizar igualmente que a Associação Acredita Portugal os possa contactar via SMS ou por correio eletrónico, sendo-lhes facultada a possibilidade de, também por via eletrónica, comunicarem que não desejam receber mais mensagens ou informações por essa via. 3. Os Dados recolhidos são fornecidos pelos respetivos Candidatos. 4. Os Candidatos obrigam-se a prestar exclusivamente informações verdadeiras, completas e exatas. 5. A Associação e o Júri obrigam-se a cumprir rigorosamente o disposto na legislação portuguesa em matéria de tratamento de dados pessoais, nomeadamente a: (a) Manter os Dados estritamente confidenciais; (b) Não copiar, reproduzir, adaptar, modificar, alterar, apagar, destruir ou por qualquer forma colocar à disposição de terceiros os Dados a que tenha acesso ou que lhe tenham sido transmitidos pelo Candidato, sem que para tal tenham sido expressamente instruídos ou autorizados por este; (c) Proceder ao tratamento de Dados de forma lícita e leal, recolhendo apenas a informação necessária e pertinente à finalidade; (d) Não utilizar os Dados recolhidos para finalidade incompatível com a da recolha; (e) Permitir ao Candidato o acesso e correção das informações sobre si registadas, transmitindo-as

6 em linguagem clara e rigorosamente correspondente ao conteúdo do registo; (f) Manter os Dados exatos e, se necessário, atuais; (g) Garantir gratuitamente o direito de eliminação dos Dados utilizados, quando requerida pelo Candidato; (h) Cumprir todas as obrigações a que estejam vinculados no que respeita ao registo ou a qualquer outra operação de tratamento de Dados; (i) Observar os termos e condições constantes dos instrumentos de legalização respeitantes aos Dados tratados; (j) Ter sistemas de segurança que impeçam a consulta, modificação, destruição ou acrescentamento dos Dados por pessoa não autorizada a fazê-lo e que permitam detectar desvios de informação, intencionais ou não; (k) Interromper imediatamente o tratamento quando em desconformidade com a lei e se recebida da Comissão Nacional de Proteção de Dados directriz nesse sentido; (l) Destruir os Dados, decorrido o prazo de conservação autorizado: assim, para cumprir o acordado com a Comissão Nacional de Proteção de Dados, todos os registos pessoais com mais de 3 (três) anos e que não tenham sido alterados ou atualizados deverão ser destruídos; (m) Não realizar interconexão de Dados. Capítulo V - Fase de Seleção 11.º(Fases de Selecção) O Concurso tem 3 (três) fases de selecção e a avaliação das Ideias, que têm por base os seguintes critérios gerais: viabilidade económico-financeira, inovação, motivação do promotor e utilidade pública. 12.º(Primeira Fase de Seleção) 1. Numa primeira fase todos os concorrentes terão acesso a uma ferramenta online desenvolvida pela Organização, denominada por DreamFactory. Esta ferramenta ajuda a estruturar uma ideia num plano de negócios através da resposta a perguntas e exercícios, e está dividida em 4 (quatro) passos. No final de cada passo são avaliados as Ideias e passam para o passo seguinte as Ideias com pontuação mais elevada. 2. A primeira fase decorre entre 2 de Janeiro a 30 de Março, e são selecionados as 90 (noventa) Ideias finalistas.

7 13.º(Segunda Fase de Seleção) 1. Numa segunda fase as 90 (noventa) Ideias finalistas são submetidas a entrevistas presenciais, tendo em conta os critérios supracitados. 2. A segunda fase decorre entre o dia 30 de Março e 8 de Maio de 2014, onde são seleccionados as 10 (dez) Ideias finalistas. Durante esse período, será organizado um fim-de-semana de avaliação, a realizar a 3 e 4 de Maio em Lisboa, onde os 80 (oitenta) terão que apresentar, presencialmente, o seu projecto a um Painel de Jurados. Este fim-de-semana de avaliação terá lugar em Lisboa, em local a determinar. 3. Aos 8 (oito) finalistas será pedido, num formato a determinar posteriormente e a cargo da Organização (áudio, vídeo ou outro, conforme aplicável), uma apresentação da Ideia, que será divulgada pela Organização através dos canais apropriados e que contribuirá igualmente para a escolha dos 4 (quatro) vencedores. 4. Presença dos participantes: a participação neste projeto obriga à deslocação na data referida às instalações onde irá decorrer o fim de semana de avaliação onde irão decorrer as sessões de trabalho de avaliação aos 90 (noventa) finalistas. 14.º(Terceira Fase de Seleção) 1. Numa terceira fase, um painel de ilustres ( Júri ), sempre no respeito dos princípios gerais definidos, escolherá os 2 (dois) vencedores. 2. A terceira fase vai decorrer de 9 de Maio a 30 de Maio de 2014, onde serão divulgados os 2 (dois) vencedores numa Cerimónia de Entrega de Prémios, a realizar-se no Centro de Congressos de Lisboa. 15.º(Anúncio dos Candidatos Selecionados) O anúncio das classificações será feito via a todos os Candidatos admitidos ao Concurso. Capítulo VI - Júri 16.º(Painel de Júris) 1. O Júri será um grupo constituído por notáveis altamente reconhecidos nas áreas pertinentes para a seleção das Ideias. 2. A Organização será o porta-voz durante todo o processo do Concurso e representante máximo do

8 Júri, responsável pelo sucesso da missão do mesmo. 17.º(Missão) A missão do Júri consiste em eleger, entre os 8 (oito) finalistas, os 2 (dois) vencedores do Concurso, com base neste Regulamento e na experiência e conhecimento de cada Júri enquanto notáveis numa das áreas relevantes. 18.º(Deliberações do Júri) 1. As decisões dos Júris serão soberanas e definitivas, e delas não haverá qualquer recurso. 2. O Júri reserva-se o direito de solicitar quaisquer esclarecimentos sobre as Ideias apresentadas. 3. O Júri reserva-se ainda o direito de não eleger qualquer Ideia se nenhuma das Ideias apresentadas satisfizer os requisitos pretendidos. 19.º (Classificação Final) A classificação final do Júri será emitida a 6 de junho de 2014 Capítulo VII - Atribuição do Prémio 20.º(Associação Acredita Portugal) 1. A Associação Acredita Portugal encetará todos os esforços para garantir a realização das 2 (duas) Ideias vencedoras. 2. Contudo, a Associação Acredita Portugal não poderá ser considerada responsável caso não seja possível a realização de 1 (uma) ou mais Ideias. 21.º (Âmbito do Prémio) 1. Todo e qualquer apoio atribuído às 2 (duas) Ideias vencedoras e aos 8 (oito) finalistas do Concurso será única e exclusivamente utilizado na realização dos mesmos, situação que os Candidatos vencedores reconhecem e aceitam: (a) Prémios só poderão ser usados para a realização do projeto - Evidência será pedida; (b) Outorgação de prémios estará sujeita ao princípio da razoabilidade - Associação apoiará para

9 garantir que o uso dos prémios se inscreve num plano viável de realização de projetos; (c) Certos prémios estarão sujeitos à utilização global dos 10 (dez)finalistas; (d) Uso dos prémios deverá acontecer num período de 6 meses após a Cerimónia de Entrega de Prémios, a realizar a 6 de junho de 2014; (e) A utilização dos prémios deverá ser feita de forma hierárquica, tendo os 2 (dois) vencedores prioridade sobre os restantes 10 (dez) finalistas; (f) Para a utilização dos prémios, os 2 (dois) vencedores e os 10 (dez) finalistas, deverão elaborar um plano para a necessidade de cada prémio requisitado, e explicar como é que o prémio vai apoiar o projeto e como é que o prémio se integra num plano viável de realização da Ideia. 2. Toda e qualquer utilização indevida dos apoios disponibilizados pela Associação Acredita Portugal implica a devolução total dos montantes recebidos. O Candidato poderá ainda incorrer em responsabilidade criminal e/ou civil, nos termos da lei, tendo a Associação Acredita Portugal e a Organização o direito a deduzir um pedido de indemnização por quaisquer danos ou prejuízos em que estas possam incorrer. 22.º (Incubação de Projetos) 1. Os 15 (quinze) finalistas do Concurso aceitam assinar um Contrato de Mecanismo de Solidariedade com a Associação Acredita Portugal, no qual se obrigam a contribuir com uma pequena parte das suas receitas para ajudar outros Projetos Empreendedores em futuras edições do Concurso Realize o seu Sonho, durante um período de 1 (um) ano após o término do Concurso. 2. A contribuição referida no número anterior será de 5% do primeiro financiamento formal (primeiro financiamento obtido através de bancos, empresas de capital de risco ou micro-crédito à empresa ou entidade gerada com fins lucrativos e formada com base no projeto que concorreu ao Concurso de Empreendedorismo Acredita Portugal) obtido no âmbito de ações organizadas pela Associação ou através de investimentos concedidos por investidores apresentados por aquela. A contribuição será de 3% do primeiro financiamento formal, caso o mesmo tenha sido obtido por outro meio que não através da Associação. 3. Os termos e condições dessa contribuição serão acordadas no momento da celebração do contrato. 4. Excetuam-se da presente obrigação os Projetos de Empreendedorismo Social. Entende-se por Projetos de Empreendedorismo Social os projetos que tenham como finalidade desenvolver uma actividade sem fins lucrativos. Capítulo VIII - Disposições Finais

10 23.º (Esclarecimentos e omissões) 1. Quaisquer dúvidas respeitantes ao Concurso poderão ser esclarecidas junto da Organização, via Internet para o endereço eletrónico 2. Qualquer omissão no presente Regulamento será resolvida pela Organização nos termos da Lei. 3. O presente Regulamento está sujeito à lei portuguesa e para todas as questões delas emergentes as partes elegem o foro do Tribunal da Comarca de Lisboa, com expressa renúncia a qualquer outro. Lisboa, 23 de Outubro de 2013 A Associação Acredita Portugal

Regulamento. 5. O Concurso 50/50, promovido pelo ACM, IP, lançado pela primeira vez em 2015, assume um carácter experimental.

Regulamento. 5. O Concurso 50/50, promovido pelo ACM, IP, lançado pela primeira vez em 2015, assume um carácter experimental. Regulamento PARTE I ENQUADRAMENTO GERAL Artigo 1º Âmbito 1. O Alto Comissariado para as Migrações, I.P. (doravante ACM, I.P.) propõe a dinamização de um concurso de ideias, denominado Concurso 50/50, destinado

Leia mais

REGULAMENTO PONTO VERDE OPEN INNOVATION

REGULAMENTO PONTO VERDE OPEN INNOVATION REGULAMENTO PONTO VERDE OPEN INNOVATION A Sociedade Ponto Verde, doravante designada SPV, é uma instituição privada, sem fins lucrativos, que tem por missão organizar e gerir a retoma e valorização de

Leia mais

PRÉMIO DE EMPREENDEDORISMO FCSH-NOVA/SANTANDER-UNIVERSIDADES. Melhores Ideias de Negócio

PRÉMIO DE EMPREENDEDORISMO FCSH-NOVA/SANTANDER-UNIVERSIDADES. Melhores Ideias de Negócio PRÉMIO DE EMPREENDEDORISMO FCSH-NOVA/SANTANDER-UNIVERSIDADES Melhores Ideias de Negócio 2016 GUIA DE CANDIDATURA Preâmbulo Consciente dos novos cenários económicos, que se observam à escala global, e atenta

Leia mais

CONCURSO "IDEIA BRILHANTE"

CONCURSO IDEIA BRILHANTE CONCURSO "IDEIA BRILHANTE" REGULAMENTO DO CONCURSO Concorrentes 1ª Fase 2ª Fase 3ª Fase Vencedores Avaliação de ideias Avaliação de planos de negócio Apresentação do plano de negócios REGULAMENTO DE CONCURSO

Leia mais

REGULAMENTO DA CAMPANHA REDE AQUI É FRESCO 5 ANOS, 5 CARROS

REGULAMENTO DA CAMPANHA REDE AQUI É FRESCO 5 ANOS, 5 CARROS REGULAMENTO DA CAMPANHA REDE AQUI É FRESCO 5 ANOS, 5 CARROS PRIMEIRA.- EMPRESA ORGANIZADORA 1.1 UNIMARKETING, Marketing, Comercialização de Bens de Consumo e Serviços Promocionais, C.R.L com sede em Av.

Leia mais

ALTERAÇÃO AO REGULAMENTO PARQUE ATLÂNTICO STARS!

ALTERAÇÃO AO REGULAMENTO PARQUE ATLÂNTICO STARS! ALTERAÇÃO AO REGULAMENTO PARQUE ATLÂNTICO STARS! A Sierra Portugal, S.A., com sede na Torre Ocidente, Rua Galileu Galilei, n.º 2, 3.º piso, freguesia de Carnide, concelho de Lisboa, matriculada na Conservatória

Leia mais

Envie-nos os seus trabalhos jornalísticos sobre o sector rodoviário, publicados em 2011. Participe entre 1 de Novembro de 2011 e 31 de Janeiro de

Envie-nos os seus trabalhos jornalísticos sobre o sector rodoviário, publicados em 2011. Participe entre 1 de Novembro de 2011 e 31 de Janeiro de Envie-nos os seus trabalhos jornalísticos sobre o sector rodoviário, publicados em 2011. Participe entre 1 de Novembro de 2011 e 31 de Janeiro de 2012. ENQUADRAMENTO 2ºs PRÉMIOS DE JORNALISMO CEPSA ESTRADAS

Leia mais

Artigo 1.º. Âmbito e objeto

Artigo 1.º. Âmbito e objeto PROJETO DE REGULAMENTO DO CONCURSO PÚBLICO PARA A SELEÇÃO DE INFRAESTRUTURAS DE INVESTIGAÇÃO E SUA INTEGRAÇÃO NO ROTEIRO NACIONAL DE INFRAESTRUTURAS DE INVESTIGAÇÃO DE INTERESSE ESTRATÉGICO Artigo 1.º

Leia mais

1º Call for Ideas. Artigo 1º. Artigo 2º. [Type text] [Type text] [Type text] - Criação do Próprio Emprego, Negócio ou Empresa - Regulamento.

1º Call for Ideas. Artigo 1º. Artigo 2º. [Type text] [Type text] [Type text] - Criação do Próprio Emprego, Negócio ou Empresa - Regulamento. 1º Call for Ideas - Criação do Próprio Emprego, Negócio ou Empresa - Regulamento Artigo 1º Âmbito 1. O 1º Call for Ideas Criação do Próprio Emprego, Negócio ou Empresa é um programa de candidaturas para

Leia mais

REGULAMENTO DE APOIO AO ASSOCIATIVISMO

REGULAMENTO DE APOIO AO ASSOCIATIVISMO REGULAMENTO DE APOIO AO ASSOCIATIVISMO Freguesia da Batalha REGULAMENTO DE APOIO AO ASSOCIATIVISMO DA FREGUESIA DA BATALHA Introdução O associativismo desempenha um papel de importante valor na dinamização

Leia mais

O ciclo de premiação Jovem Empreendedor foi lançado em 2009 com o objetivo de incentivar os jovens líderes da próxima geração.

O ciclo de premiação Jovem Empreendedor foi lançado em 2009 com o objetivo de incentivar os jovens líderes da próxima geração. Prêmios Rolex de Empreendedorismo 2014 Apresentação do Programa Apresentação do Programa Os Prêmios Rolex de Empreendedorismo foram criados com o intuito de promover o espírito de empreendimento e ampliar

Leia mais

REGULAMENTO. Preâmbulo

REGULAMENTO. Preâmbulo REGULAMENTO Preâmbulo O espírito de iniciativa, a criatividade, a capacidade de detectar e aproveitar oportunidades, de assumir o risco e formar decisões, constituem premissas essenciais para o sucesso

Leia mais

Concurso de Ideias promovido pela OTIC UTL

Concurso de Ideias promovido pela OTIC UTL Concurso de Ideias promovido pela OTIC UTL 2010 Patrocinadores: Preâmbulo A Oficina de Transferência de Tecnologia e de Conhecimento da Universidade Técnica de Lisboa (OTIC UTL) com o lançamento do concurso

Leia mais

2.2. Podem, ainda, candidatar-se entidades agrupadas num projecto comum, devendo ser indicado o líder do mesmo.

2.2. Podem, ainda, candidatar-se entidades agrupadas num projecto comum, devendo ser indicado o líder do mesmo. 1. Do Programa EDP SOLIDÁRIA 1.1. A Fundação EDP, adiante designada por FEDP, no âmbito das suas actividades nas áreas da solidariedade e da inovação social, promove uma iniciativa anual o Programa EDP

Leia mais

Amigos de Carne e Osso

Amigos de Carne e Osso Passatempo Amigos de Carne e Osso Regulamento e Condições de Participação A Modelo Continente Hipermercados, S.A., com sede na Rua João Mendonça, 505, freguesia de Senhora da Hora, concelho de Matosinhos,

Leia mais

REGULAMENTO DE BOLSAS. 1. Objeto

REGULAMENTO DE BOLSAS. 1. Objeto REGULAMENTO DE BOLSAS 1. Objeto 1.1 O presente Regulamento estabelece os termos e condições aplicáveis à atribuição pela Gilead Sciences, Lda. ( Gilead ) de apoios financeiros ( Bolsas ) com o objetivo

Leia mais

CONCURSO Ganha o Carro da Mara (Adenda)

CONCURSO Ganha o Carro da Mara (Adenda) CONCURSO Ganha o Carro da Mara (Adenda) Concurso Publicitário nº 124 / 2015, autorizado pela Secretaria-Geral do Ministério da Administração Interna 1. OBJECTIVOS. 1.1. O Ganha o Carro da Mara é um concurso

Leia mais

REGULAMENTO DO PRÉMIO INOVEMPREENDE PREÂMBULO

REGULAMENTO DO PRÉMIO INOVEMPREENDE PREÂMBULO REGULAMENTO DO PRÉMIO INOVEMPREENDE PREÂMBULO A Associação Industrial Portuguesa - Câmara de Comércio e Indústria (AIP-CCI) no âmbito do projeto INOVEMPREENDE, uma iniciativa QREN com o apoio da União

Leia mais

Regulamento de Venda de Lotes na Zona Industrial de Almodôvar. Regulamento

Regulamento de Venda de Lotes na Zona Industrial de Almodôvar. Regulamento Regulamento de Venda de Lotes na Zona Industrial de Almodôvar Regulamento junho de 2011 Regulamento de Venda de Lotes na Zona Industrial de Almodôvar Projeto aprovado por Deliberação da Câmara Municipal,

Leia mais

Prémio Santander Totta / Universidade NOVA de Lisboa, de Jornalismo Económico. Regulamento

Prémio Santander Totta / Universidade NOVA de Lisboa, de Jornalismo Económico. Regulamento Prémio Santander Totta / Universidade NOVA de Lisboa, de Jornalismo Económico Regulamento Considerando que se mostra da maior relevância: a) Reconhecer e premiar a excelência de trabalhos jornalísticos

Leia mais

REGULAMENTO DO CONCURSO DE FOTOGRAFIA DO 3º ENCONTRO DE ENFERMAGEM DE EMERGÊNCIA. Enquadramento

REGULAMENTO DO CONCURSO DE FOTOGRAFIA DO 3º ENCONTRO DE ENFERMAGEM DE EMERGÊNCIA. Enquadramento REGULAMENTO DO CONCURSO DE FOTOGRAFIA DO 3º ENCONTRO DE ENFERMAGEM DE EMERGÊNCIA Enquadramento Concurso de fotografia subordinado ao Tema O Cuidar na Enfermagem na Urgência e Emergência, organizado pela

Leia mais

Condições Gerais de Prestação do Serviço Telefónico Acessível ao Público num Local Fixo através de Cartão Virtual de Chamadas 1.

Condições Gerais de Prestação do Serviço Telefónico Acessível ao Público num Local Fixo através de Cartão Virtual de Chamadas 1. Condições Gerais de Prestação do Serviço Telefónico Acessível ao Público num Local Fixo através de Cartão Virtual de Chamadas da MEO - Serviços de Comunicações e Multimédia, S.A., com sede na Av. Fontes

Leia mais

REGULAMENTO DO PASSATEMPO. Os Festivais de Verão estão à porta. CTT Correios de Portugal S.A Sociedade Aberta, com sede na Av. D. João II, n.

REGULAMENTO DO PASSATEMPO. Os Festivais de Verão estão à porta. CTT Correios de Portugal S.A Sociedade Aberta, com sede na Av. D. João II, n. REGULAMENTO DO PASSATEMPO Os Festivais de Verão estão à porta CTT Correios de Portugal S.A Sociedade Aberta, com sede na Av. D. João II, n.º 13, em Lisboa, Pessoa Coletiva nº. 500 077 568, irá realizar

Leia mais

CONCURSO EU QUERO 1 FIAT 500

CONCURSO EU QUERO 1 FIAT 500 CONCURSO EU QUERO 1 FIAT 500 As Tardes da Júlia 1. OBJECTIVOS. 1.1. O EU QUERO (1 FIAT 500) é um concurso publicitário que decorre entre as 14h00 do dia 15 de Janeiro de 2010 e as 16h00m do dia 22 de Janeiro

Leia mais

Iniciativa APAH. Mérito em Administração Hospitalar Prémio Margarida Bentes. Regulamento

Iniciativa APAH. Mérito em Administração Hospitalar Prémio Margarida Bentes. Regulamento Iniciativa APAH Mérito em Administração Hospitalar Prémio Margarida Bentes Regulamento A Associação Portuguesa de Administradores Hospitalares (APAH), em coerência com o preceituado no artigo 3º alíneas

Leia mais

Concurso de Design Criação de cartaz REGULAMENTO

Concurso de Design Criação de cartaz REGULAMENTO Concurso de Design Criação de cartaz REGULAMENTO 1. Introdução O presente concurso, destinado à apresentação de projectos de criação de um cartaz original, é uma iniciativa da Associação 25 de Abril (doravante

Leia mais

Programa de Formação para Profissionais

Programa de Formação para Profissionais Programa de Formação para Profissionais 1 O ACESSO À INFORMAÇÃO DE SAÚDE DIREITOS, PROCEDIMENTOS E GARANTIAS Sérgio Pratas smpratas@gmail.com Maio e Junho 2015 2 Programa: 1. O acesso à informação de saúde

Leia mais

Regulamento do Concurso de Fotografia. Preâmbulo

Regulamento do Concurso de Fotografia. Preâmbulo Regulamento do Preâmbulo No ano de 2015 o Provedor de Justiça Português comemorará 40 anos ao serviço da democracia, do Estado de Direito e dos direitos fundamentais dos cidadãos. Este órgão do Estado

Leia mais

REGULAMENTO CONCURSO Passatempo de casa do programa NÃO HÁ BELA SEM JOÃO

REGULAMENTO CONCURSO Passatempo de casa do programa NÃO HÁ BELA SEM JOÃO REGULAMENTO CONCURSO Passatempo de casa do programa NÃO HÁ BELA SEM JOÃO 1. OBJECTIVOS. 1.1. O passatempo de casa do programa NÃO HÁ BELA SEM JOÃO é um concurso publicitário que decorre no programa NÃO

Leia mais

Prémio Santander Totta / Universidade NOVA de Lisboa, de Jornalismo Económico. Regulamento

Prémio Santander Totta / Universidade NOVA de Lisboa, de Jornalismo Económico. Regulamento Prémio Santander Totta / Universidade NOVA de Lisboa, de Jornalismo Económico Regulamento Considerando que se mostra da maior relevância: a) Reconhecer e premiar a excelência de trabalhos jornalísticos

Leia mais

Custa a engolir? Prendas de Natal

Custa a engolir? Prendas de Natal Passatempo Yoggi 131 / 2014 Custa a engolir? Prendas de Natal - Condições de Participação LONGA VIDA IND. LÁCTEAS, SA., contribuinte no 500011443, com sede social no lugar de Matadouro, 4455-550 Perafita,

Leia mais

CONDIÇÕES GERAIS DE UTILIZAÇÃO. 1. CONDIÇÕES GERAIS DE UTILIZAÇÃO DO SITE www.viaverde.pt.

CONDIÇÕES GERAIS DE UTILIZAÇÃO. 1. CONDIÇÕES GERAIS DE UTILIZAÇÃO DO SITE www.viaverde.pt. CONDIÇÕES GERAIS DE UTILIZAÇÃO 1. CONDIÇÕES GERAIS DE UTILIZAÇÃO DO SITE www.viaverde.pt. 1.1. As presentes Condições Gerais de Utilização (doravante Condições Gerais ), regulam a utilização da página

Leia mais

CRIAR 2008 Regulamento. Capítulo I Disposições gerais

CRIAR 2008 Regulamento. Capítulo I Disposições gerais CRIAR 2008 Regulamento Capítulo I Disposições gerais Artigo 1.º Organização 1. O CRIAR 2008 é uma iniciativa da Liberty Seguros, S.A., com o objectivo de identificar e apoiar ideias de negócio inovadoras

Leia mais

Regulamento Passatempo A HORA DO LOBO FINS-DE-SEMANA INATEL

Regulamento Passatempo A HORA DO LOBO FINS-DE-SEMANA INATEL Regulamento Passatempo A HORA DO LOBO FINS-DE-SEMANA INATEL Condições de participação: A Outsider Films, Lda, com sede na Rua Maria Luísa Holstein, n.º15, 1º, sala 17, 1300-388 Lisboa, organiza um Passatempo

Leia mais

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE APOIO A BOLSAS DE QUALIFICAÇÃO E ESPECIALIZAÇÃO ARTÍSTICA 2016. Preâmbulo

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE APOIO A BOLSAS DE QUALIFICAÇÃO E ESPECIALIZAÇÃO ARTÍSTICA 2016. Preâmbulo REGULAMENTO DO PROGRAMA DE APOIO A BOLSAS DE QUALIFICAÇÃO E ESPECIALIZAÇÃO ARTÍSTICA 2016 Preâmbulo O departamento de Acção Cultural da Fundação GDA, através do programa de Apoio a Bolsas de Qualificação

Leia mais

Regulamento e Condições Gerais de Participação

Regulamento e Condições Gerais de Participação Passatempo Fim de semana Romântico Regulamento e Condições Gerais de Participação A Pharmacontinente Saúde e Higiene, S.A., com sede na Rua João Mendonça, 529, freguesia de Senhora da Hora, concelho de

Leia mais

REPÚBLICA DE ANGOLA MINISTÉRIO DA CIÊNCIA E TECNOLOGIA

REPÚBLICA DE ANGOLA MINISTÉRIO DA CIÊNCIA E TECNOLOGIA REPÚBLICA DE ANGOLA MINISTÉRIO DA CIÊNCIA E TECNOLOGIA 7ª Edição da Feira do Inventor / Criador Angolano 2ª Edição da Feira de Ciência e Tecnologia 2ª Edição da Feira Internacional de Ideias Invenções

Leia mais

REGULAMENTO. a) Imagem gráfica e documentos do Projecto da Melhor Turma do Curso;

REGULAMENTO. a) Imagem gráfica e documentos do Projecto da Melhor Turma do Curso; REGULAMENTO CONCURSO DE IDEIAS PARA A CRIAÇÃO DO LOGÓTIPO DO PROJECTO DA MELHOR TURMA DO CURSO 1. Objectivo 1.1. O presente regulamento estabelece as regras do concurso de ideias para a criação do logótipo

Leia mais

III CONCURSO DE FOTOGRAFIA FAE

III CONCURSO DE FOTOGRAFIA FAE III CONCURSO DE FOTOGRAFIA FAE REGULAMENTO Um olhar para o futuro I PROMOÇÃO E REALIZAÇÃO A. O Concurso de Fotografia da FAE é uma iniciativa promovida pela Coordenação do Núcleo Cultural do Programa de

Leia mais

CONCURSO. 1. Introdução. 2. Objetivo. Criação de imagem gráfica do Ministério Público. [Regulamento]

CONCURSO. 1. Introdução. 2. Objetivo. Criação de imagem gráfica do Ministério Público. [Regulamento] S. R. PROCURADORIA-GERAL DA REPÚBLICA CONCURSO Criação de imagem gráfica do Ministério Público [Regulamento] 1. Introdução O Ministério Público português, órgão constitucional do Estado, é autónomo do

Leia mais

StartMeUp - Powered by U.S. Embassy Portugal Prémio Nacional de Empreendedorismo 2012 (STARTMEUP) Regulamento do Prémio

StartMeUp - Powered by U.S. Embassy Portugal Prémio Nacional de Empreendedorismo 2012 (STARTMEUP) Regulamento do Prémio StartMeUp - Powered by U.S. Embassy Portugal Prémio Nacional de Empreendedorismo 2012 (STARTMEUP) Regulamento do Prémio Artigo 1.º Organização e objectivos 1. O Prémio STARTMEUP é uma iniciativa organizada

Leia mais

REGULAMENTO Prémio de Jornalismo na área da DOR 4ª Edição, 2014/2015

REGULAMENTO Prémio de Jornalismo na área da DOR 4ª Edição, 2014/2015 REGULAMENTO Prémio de Jornalismo na área da DOR 4ª Edição, 2014/2015 Preâmbulo De acordo com a International Association for the Study of Pain, a dor é uma experiência multidimensional desagradável, envolvendo

Leia mais

Bases legais do Passatempo A Promod, eu e Paris

Bases legais do Passatempo A Promod, eu e Paris Bases legais do Passatempo A Promod, eu e Paris Passatempo gratuito exclusivo, organizado para os clientes da Promod Portugal com obrigação de compra, organizado desde o 24 de Maio de 2016 até o 17 de

Leia mais

Condições Gerais do Caixadirecta Empresas

Condições Gerais do Caixadirecta Empresas Condições Gerais do Caixadirecta Empresas Cláusula 1ª - Objecto As presentes condições gerais regulam o Caixadirecta Empresas, sem prejuízo das disposições legais aplicáveis e daquilo que for especialmente

Leia mais

Regulamento de Apoio ao Movimento Associativo

Regulamento de Apoio ao Movimento Associativo Regulamento de Apoio ao Movimento Associativo As associações são a expressão do dinamismo e interesse das populações que entusiasticamente se dedicam e disponibilizam em prol da causa pública. As associações

Leia mais

O concurso será realizado no dia 17/06, sexta-feira, às 15h, e será direcionado àqueles que acessam o Blog Fnac.

O concurso será realizado no dia 17/06, sexta-feira, às 15h, e será direcionado àqueles que acessam o Blog Fnac. Regulamento do concurso Comentário Blog Fnac Este é um concurso cultural denominado Comentário Blog Fnac, realizado pela FNAC BRASIL LTDA, Av. Brigadeiro Faria Lima, nº 1485 4º e 5º andares Torre Norte

Leia mais

Código de Conduta de Promotores OREY FINANCIAL INSTITUIÇÃO FINANCEIRA DE CRÉDITO, S.A.

Código de Conduta de Promotores OREY FINANCIAL INSTITUIÇÃO FINANCEIRA DE CRÉDITO, S.A. Código de Conduta de Promotores OREY FINANCIAL INSTITUIÇÃO FINANCEIRA DE CRÉDITO, S.A. Novembro de 2011 CÓDIGO DE CONDUTA DE PROMOTORES O objectivo deste documento é o de fixar um código de conduta e um

Leia mais

melhoria e inovação da contratação colectiva; dignificação e melhoria das condições de trabalho.

melhoria e inovação da contratação colectiva; dignificação e melhoria das condições de trabalho. REGULAMENTO O Prémio Manuel Lopes foi instituído 1 pelo Ministério do Trabalho e da Solidariedade no sentido de homenagear Manuel Lopes considerando a sua dedicação à implementação da contratação colectiva

Leia mais

BASES DA CONVOCATÓRIA STARTUP4CITIES 2015

BASES DA CONVOCATÓRIA STARTUP4CITIES 2015 BASES DA CONVOCATÓRIA STARTUP4CITIES 2015 1. DEFINIÇÕES Convocatória: Significa a convocatória startup4cities organizada com o objectivo de apoiar os empreendedores portugueses (quer pessoas físicas residentes

Leia mais

REGULAMENTO DE ATRIBUIÇÃO DE BOLSA EDP MANOEL DE OLIVEIRA

REGULAMENTO DE ATRIBUIÇÃO DE BOLSA EDP MANOEL DE OLIVEIRA REGULAMENTO DE ATRIBUIÇÃO DE BOLSA EDP MANOEL DE OLIVEIRA ARTIGO 1.º Objecto O presente Regulamento tem por objecto regular os termos e condições da atribuição pela EDP Energias de Portugal, S.A. (EDP)

Leia mais

REGULAMENTO DOENÇAS NEURODEGENERATIVAS. uma iniciativa

REGULAMENTO DOENÇAS NEURODEGENERATIVAS. uma iniciativa REGULAMENTO DOENÇAS NEURODEGENERATIVAS uma iniciativa 1/5 1. Enquadramento O Ciência em Cena é um concurso anual de ideias criativas dinamizado pelo programa Descobrir Gulbenkian Programa Educação para

Leia mais

Regulamento Interno. Artigo 1º (Missão)

Regulamento Interno. Artigo 1º (Missão) Regulamento Interno O presente regulamento aplica-se a todos os Cursos de formação concebidos, organizados e desenvolvidos pelo Nucaminho - Núcleo dos Camionistas do Minho, com o objetivo de promover o

Leia mais

REGULAMENTO DE CEDÊNCIA DE INSTALAÇÕES ESCOLARES

REGULAMENTO DE CEDÊNCIA DE INSTALAÇÕES ESCOLARES REGULAMENTO DE CEDÊNCIA DE INSTALAÇÕES ESCOLARES O Agrupamento de Escolas de Torrão dispõe de várias salas e outras estruturas de apoio integrado, que são utilizadas, nomeadamente para aulas e outras atividades

Leia mais

Regulamento do concurso de ideias com o objetivo de selecionar uma designação original. para o futuro Parque de Ciência e Tecnologia da Ilha Terceira

Regulamento do concurso de ideias com o objetivo de selecionar uma designação original. para o futuro Parque de Ciência e Tecnologia da Ilha Terceira Regulamento do concurso de ideias com o objetivo de selecionar uma designação original 1. Objeto para o futuro Parque de Ciência e Tecnologia da Ilha Terceira 1.1. O presente regulamento estabelece as

Leia mais

MINUTA DE CONTRATO DE ATRIBUIÇÃO DE APOIOS FINANCEIROS A PESSOAS COLECTIVAS PRIVADAS SEM FINS LUCRATIVOS PROGRAMA MODELAR

MINUTA DE CONTRATO DE ATRIBUIÇÃO DE APOIOS FINANCEIROS A PESSOAS COLECTIVAS PRIVADAS SEM FINS LUCRATIVOS PROGRAMA MODELAR MINUTA DE CONTRATO DE ATRIBUIÇÃO DE APOIOS FINANCEIROS A PESSOAS COLECTIVAS PRIVADAS SEM FINS LUCRATIVOS PROGRAMA MODELAR Entre O Primeiro Outorgante, A Administração Regional de Saúde de. IP, adiante

Leia mais

Bolsas ES Jovem / NOS Alive. FAQ s

Bolsas ES Jovem / NOS Alive. FAQ s Bolsas ES Jovem / NOS Alive FAQ s I FINALIDADE DO PROGRAMA ES JOVEM 1. Qual é a finalidade do programa ES Jovem? Este programa tem como finalidade dar a conhecer o setor da economia social aos jovens,

Leia mais

Concurso de Fotografia A inclusão na diversidade

Concurso de Fotografia A inclusão na diversidade Concurso de Fotografia A inclusão na diversidade REGULAMENTO I. O concurso: 1. O concurso de fotografia A inclusão na diversidade é uma iniciativa da Plural&Singular, em parceria com o Centro Português

Leia mais

Prémio Inovação Valorpneu 2014. Regulamento. Índice

Prémio Inovação Valorpneu 2014. Regulamento. Índice Regulamento Prémio Inovação Valorpneu 2014 Índice Artigo 1º... 2 Denominação... 2 Artigo 2º... 2 Objetivos... 2 Artigo 3º... 2 Âmbito... 2 Artigo 4º... 2 Destinatários... 2 Artigo 5º... 3 Prémios a atribuir...

Leia mais

O bem estar do seu pet é a principal preocupação da PURINA PORTUGAL. Este objetivo

O bem estar do seu pet é a principal preocupação da PURINA PORTUGAL. Este objetivo O serviço PETSHARING O bem estar do seu pet é a principal preocupação da PURINA PORTUGAL. Este objetivo é partilhado por toda uma comunidade de PETLOVERS. Neste sentido foi criada a Plataforma de PETSHARING,

Leia mais

Aprova o Regulamento da Central de Intermediação de Comunicação telefônica a ser utilizada por pessoas com deficiência auditiva ou da fala CIC.

Aprova o Regulamento da Central de Intermediação de Comunicação telefônica a ser utilizada por pessoas com deficiência auditiva ou da fala CIC. Resolução nº509/08 ANATEL RESOLUÇÃO No 509, DE 14 DE AGOSTO DE 2008 AGÊNCIA NACIONAL DE TELECOMUNICAÇÕES Aprova o Regulamento da Central de Intermediação de Comunicação telefônica a ser utilizada por pessoas

Leia mais

Junta de Freguesia de Ançã

Junta de Freguesia de Ançã REGULAMENTO DE ATRIBUIÇÃO DE SUBSÍDIOS ÀS ACTIVIDADES DAS ASSOCIAÇÕES DESPORTIVAS, RECREATIVAS E CULTURAIS DA FREGUESIA DE ANÇÃ A importância do associativismo para o desenvolvimento harmonioso da freguesia

Leia mais

CONVITE PROCEDIMENTO DE AJUSTE DIRETO PARA A CONCESSÃO DE EXPLORAÇÃO DOS SERVIÇOS DE BAR FUNDAÇÃO DE SERRALVES

CONVITE PROCEDIMENTO DE AJUSTE DIRETO PARA A CONCESSÃO DE EXPLORAÇÃO DOS SERVIÇOS DE BAR FUNDAÇÃO DE SERRALVES CONCESSÃO DE EXPLORAÇÃO DOS SERVIÇOS DE BAR FUNDAÇÃO DE SERRALVES Índice Artigo 1.º Objeto do procedimento de Ajuste Direto Artigo 2.º Entidade adjudicante Artigo 3.º Órgão Competente Para a Decisão de

Leia mais

Regulamento PAPSummer 2016

Regulamento PAPSummer 2016 Regulamento PAPSummer 2016 Artigo 1º Objetivos do programa, montante e designação das bolsas 1. O programa PAPSummer pretende dar a oportunidade a estudantes portugueses ( Estudante ) de desenvolver um

Leia mais

Regulamento Concurso - O Futuro é Agora

Regulamento Concurso - O Futuro é Agora Concurso Publicitário nº 43/2015 autorizado pela Secretaria - Geral do Ministério da Administração Interna Prémios não convertíveis em dinheiro. Regulamento Concurso - O Futuro é Agora 1. Definições 1.1

Leia mais

Regulamento Relativo aos Programas de Apoio Fundação GDA. Título I Disposições gerais. Artigo 1º Objecto e âmbito de aplicação

Regulamento Relativo aos Programas de Apoio Fundação GDA. Título I Disposições gerais. Artigo 1º Objecto e âmbito de aplicação Regulamento Relativo aos Programas de Apoio Fundação GDA Título I Disposições gerais Artigo 1º Objecto e âmbito de aplicação 1. O presente Regulamento estabelece as normas relativas aos concursos promovidos

Leia mais

REGULAMENTO CONCURSO CULTURAL MOSTRA DE ENSAIOS E SABORES AUDIOVISUAIS - MESA

REGULAMENTO CONCURSO CULTURAL MOSTRA DE ENSAIOS E SABORES AUDIOVISUAIS - MESA REGULAMENTO CONCURSO CULTURAL MOSTRA DE ENSAIOS E SABORES AUDIOVISUAIS - MESA Este Concurso Cultural, denominado Mostra de Ensaios e Sabores Audiovisuais- MESA" (Concurso) é promovido pela INFOGLOBO COMUNICAÇÃO

Leia mais

PROJETO DO REGULAMENTO DO CONCURSO DE IDEIAS RELATIVO À IDENTIDADE VISUAL IMAGEM DO INSTITUTO DAS FLORESTAS E CONSERVAÇÃO DA NATUREZA

PROJETO DO REGULAMENTO DO CONCURSO DE IDEIAS RELATIVO À IDENTIDADE VISUAL IMAGEM DO INSTITUTO DAS FLORESTAS E CONSERVAÇÃO DA NATUREZA PROJETO DO REGULAMENTO DO CONCURSO DE IDEIAS RELATIVO À IDENTIDADE VISUAL IMAGEM DO INSTITUTO DAS FLORESTAS E CONSERVAÇÃO DA NATUREZA Preâmbulo A SECRETARIA REGIONAL DO AMBIENTE E RECURSOS NATURAIS pretende,

Leia mais

Prémio Santander Totta / Universidade Nova de Lisboa, de Jornalismo Económico. Regulamento

Prémio Santander Totta / Universidade Nova de Lisboa, de Jornalismo Económico. Regulamento Prémio Santander Totta / Universidade Nova de Lisboa, de Jornalismo Económico Regulamento Considerando que se mostra da maior relevância: a) Reconhecer e premiar a excelência de trabalhos jornalísticos

Leia mais

PURINA Movimento Solidário - Abraços Felizes

PURINA Movimento Solidário - Abraços Felizes Nestlé PURINA 116 / 2015 PURINA Movimento Solidário - Abraços Felizes - TERMOS E CONDIÇÕES NESTLÉ PORTUGAL, S.A., com o número único de pessoa coletiva e de registo na Conservatória do Registo Comercial

Leia mais

1. DO OBJETIVO a. O Concurso Ftec de Empreendedorismo é promovido pelo CIEM (Centro de Inovação e Empreendedorismo) da instituição, e tem como

1. DO OBJETIVO a. O Concurso Ftec de Empreendedorismo é promovido pelo CIEM (Centro de Inovação e Empreendedorismo) da instituição, e tem como 1. DO OBJETIVO a. O Concurso Ftec de Empreendedorismo é promovido pelo CIEM (Centro de Inovação e Empreendedorismo) da instituição, e tem como objetivo divulgar a cultura do empreendedorismo de alto impacto

Leia mais

Regulamento Geral de Acesso ao ASA ANJE Startup Accelerator

Regulamento Geral de Acesso ao ASA ANJE Startup Accelerator Regulamento Geral de Acesso ao ASA ANJE Startup Accelerator Artigo 1.º Objeto O presente regulamento visa definir as condições de acesso, os direitos e as obrigações para a participação de potenciais empreendedores

Leia mais

Prémios CEPSA ao Valor Social - 2014

Prémios CEPSA ao Valor Social - 2014 OBJETO DO PRÉMIO Prémios CEPSA ao Valor Social - 2014 REGULAMENTO A COMPAÑIA ESPAÑOLA DE PETROLEOS, S.A.U. (CEPSA) anuncia a edição anual dos Prémios CEPSA ao Valor Social, uma iniciativa que pretende

Leia mais

GRACE GRUPO DE REFLEXÃO E APOIO À CIDADANIA EMPRESARIAL - ASSOCIAÇÃO ESTATUTOS CAPÍTULO I DENOMINAÇÃO, DURAÇÃO, SEDE, OBJECTO, PRINCÍPIOS E VALORES

GRACE GRUPO DE REFLEXÃO E APOIO À CIDADANIA EMPRESARIAL - ASSOCIAÇÃO ESTATUTOS CAPÍTULO I DENOMINAÇÃO, DURAÇÃO, SEDE, OBJECTO, PRINCÍPIOS E VALORES GRACE GRUPO DE REFLEXÃO E APOIO À CIDADANIA EMPRESARIAL - ASSOCIAÇÃO ESTATUTOS CAPÍTULO I DENOMINAÇÃO, DURAÇÃO, SEDE, OBJECTO, PRINCÍPIOS E VALORES Art. 1º 1. GRACE GRUPO DE REFLEXÃO E APOIO À CIDADANIA

Leia mais

Regulamento Acção Promocional Passatempo Habilite-se a ganhar 1 massagem

Regulamento Acção Promocional Passatempo Habilite-se a ganhar 1 massagem Regulamento Acção Promocional Passatempo Habilite-se a ganhar 1 massagem 1-Entidade responsável pela campanha e prémios A Unilever Jerónimo Martins, Lda., com sede no Largo Monterroio Mascarenhas, nº 1,

Leia mais

REGULAMENTO DE CONCURSO DE ARTE PÚBLICA - SILO-ESPAÇO CULTURAL

REGULAMENTO DE CONCURSO DE ARTE PÚBLICA - SILO-ESPAÇO CULTURAL REGULAMENTO DE CONCURSO DE ARTE PÚBLICA - SILO-ESPAÇO CULTURAL O NorteShopping é um empreendimento emblemático na cidade de Matosinhos, tendo sido inaugurado em outubro de 1998. O NorteShopping, reconhecido

Leia mais

Candidatura a pedido de Apoio Institucional à Embaixada do Japão

Candidatura a pedido de Apoio Institucional à Embaixada do Japão Candidatura a pedido de Apoio Institucional à Embaixada do Japão 1 de Agosto de 2015

Leia mais

REGULAMENTO CONCURSO DE IDEIAS E PLANOS DE NEGÓCIO ARRISCA C 2016

REGULAMENTO CONCURSO DE IDEIAS E PLANOS DE NEGÓCIO ARRISCA C 2016 REGULAMENTO CONCURSO DE IDEIAS E PLANOS DE NEGÓCIO ARRISCA C 2016 1. Este concurso visa estimular o desenvolvimento de conceitos de negócio em torno dos quais se perspetive a criação de novas empresas.

Leia mais

CONCURSO PARA APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURAS

CONCURSO PARA APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURAS CONCURSO PARA APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURAS SISTEMA DE APOIO ÀS AÇÕES COLETIVAS TRANSFERÊNCIA DE CONHECIMENTO CIENTÍFICO E TECNOLÓGICO Índice 1. Objetivo temático, prioridade de investimento e objetivo

Leia mais

CONDIÇÕES GERAIS. E. O @rmazem não é parte, nem interfere na negociação ou celebração de qualquer transacção.

CONDIÇÕES GERAIS. E. O @rmazem não é parte, nem interfere na negociação ou celebração de qualquer transacção. CONDIÇÕES GERAIS CONSIDERAÇÕES INICIAIS A. O @rmazem é um mediador online, hospedado no domínio www.armazem.pt, propriedade da sociedade FILIPA JUNQUEIRA ARQUITECTA, LDA., que promove o contacto entre

Leia mais

CRITÉRIOS DE ATRIBUIÇÃO DE APOIOS AO MOVIMENTO ASSOCIATIVO DESPORTIVO, RECREATIVO, CULTURAL E SOCIAL

CRITÉRIOS DE ATRIBUIÇÃO DE APOIOS AO MOVIMENTO ASSOCIATIVO DESPORTIVO, RECREATIVO, CULTURAL E SOCIAL CRITÉRIOS DE ATRIBUIÇÃO DE APOIOS AO MOVIMENTO ASSOCIATIVO DESPORTIVO, CRITÉRIOS DE ATRIBUIÇÃO DE APOIOS AO MOVIMENTO ASSOCIATIVO DESPORTIVO, RECREATIVO, CULTURAL E SOCIAL INTRODUÇÃO O Movimento Associativo

Leia mais

PERGUNTAS MAIS FREQUENTES

PERGUNTAS MAIS FREQUENTES TAP CREATIVE LAUNCH PERGUNTAS MAIS FREQUENTES Nota prévia: A leitura das Perguntas Frequentes não dispensa a leitura e aceitação do Regulamento do TAP Creative Launch. SOBRE O TAP CREATIVE LAUNCH O que

Leia mais

Eixo Prioritário III Valorização e Qualificação Ambiental e Territorial Equipamentos para a Coesão Local Equipamentos Sociais

Eixo Prioritário III Valorização e Qualificação Ambiental e Territorial Equipamentos para a Coesão Local Equipamentos Sociais Eixo Prioritário III Valorização e Qualificação Ambiental e Territorial Equipamentos para a Coesão Local Equipamentos Sociais Aviso Apresentação de Candidaturas Equipamentos para a Coesão Local Equipamentos

Leia mais

Princípio da Solidariedade: Responsabilidade de todos os cidadãos na concretização das finalidades do voluntariado;

Princípio da Solidariedade: Responsabilidade de todos os cidadãos na concretização das finalidades do voluntariado; 1. DEFINIÇÃO DE VOLUNTARIADO é o conjunto de acções de interesse social e comunitário, realizadas de forma desinteressada por pessoas, no âmbito de projectos, programas e outras formas de intervenção ao

Leia mais

Concurso de Ideias Empreende +

Concurso de Ideias Empreende + Concurso de Ideias Empreende + REGULAMENTO Preâmbulo A Universidade de Aveiro, através da sua Unidade de Transferência de Tecnologia (UATEC), a seguir denominada Organização, promove o «Concurso de Ideias

Leia mais

Da Abrangência e dos Objetivos. Das Definições

Da Abrangência e dos Objetivos. Das Definições ANEXO À RESOLUÇÃO Nº 509, DE 14 DE AGOSTO DE 2008 REGULAMENTO DA CENTRAL DE INTERMEDIAÇÃO DE COMUNICAÇÃO TELEFÔNICA A SER UTILIZADA POR PESSOAS COM DEFICIÊNCIA AUDITIVA OU DA FALA CIC CAPÍTULO I Da Abrangência

Leia mais

Prémio de Jornalismo Hospital Veterinário Montenegro. Regulamento

Prémio de Jornalismo Hospital Veterinário Montenegro. Regulamento Prémio de Jornalismo Hospital Veterinário Montenegro Regulamento 2ª Edição, Novembro de 2011 Prémio de Jornalismo Hospital Veterinário Montenegro 2ª Edição Novembro de 2011 Regulamento Artigo 1º Objectivo

Leia mais

Condições gerais de venda

Condições gerais de venda Condições gerais de venda As presentes CONDIÇÕES GERAIS E PARTICULARES DE VENDA ON-LINE são acordadas livremente e de boa-fé entre Bonecas Namorar Portugal da marca Pó de Arroz e representadas pela empresa

Leia mais

Regulamento para a Concessão de Subsídios a Entidades e Organismos que Prossigam Fins de Interesse Público da Freguesia de Areeiro CAPÍTULO I

Regulamento para a Concessão de Subsídios a Entidades e Organismos que Prossigam Fins de Interesse Público da Freguesia de Areeiro CAPÍTULO I Regulamento para a Concessão de Subsídios a Entidades e Organismos que Prossigam Fins de Interesse Público da Freguesia de Areeiro CAPÍTULO I Disposições Gerais Artigo 1º Objecto O presente regulamento

Leia mais

CONDIÇÕES GERAIS DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS EDUCACIONAIS NA MODALIDADE DE EDUCAÇÃO À DISTÂNCIA EAD

CONDIÇÕES GERAIS DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS EDUCACIONAIS NA MODALIDADE DE EDUCAÇÃO À DISTÂNCIA EAD CONDIÇÕES GERAIS DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS EDUCACIONAIS NA MODALIDADE DE EDUCAÇÃO À DISTÂNCIA EAD CONTRATANTE: A PESSOA FÍSICA identificada no formulário de matrícula do curso, que, para todos os efeitos,

Leia mais

REGULAMENTO DO CONCURSO Janela da Felicidade 2015-2ª edição

REGULAMENTO DO CONCURSO Janela da Felicidade 2015-2ª edição Concurso Publicitário nº 87/2015 aprovado pela Secretaria-Geral do Ministério da Administração Interna. Prémios em cartão não convertíveis em dinheiro. Antes de participar, consulte o regulamento. Participe

Leia mais

Condições de participação

Condições de participação Condições de participação A RedEmprendia tem origem num novo perfil universitário, o das universidades empreendedoras, que visam dar um incentivo à inovação e à cultura empreendedora tanto nas suas academias

Leia mais

BANCO PRIMUS ESTATUTOS CAPÍTULO I DENOMINAÇÃO SEDE OBJETO E DURAÇÃO DA SOCIEDADE

BANCO PRIMUS ESTATUTOS CAPÍTULO I DENOMINAÇÃO SEDE OBJETO E DURAÇÃO DA SOCIEDADE BANCO PRIMUS ESTATUTOS CAPÍTULO I DENOMINAÇÃO SEDE OBJETO E DURAÇÃO DA SOCIEDADE Artigo 1.º Natureza jurídica e denominação social A Sociedade, que adota a denominação de Banco Primus SA («a Sociedade»),

Leia mais

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE FINANCIAMENTO DO INR, I.P. ÀS ORGANIZAÇÕES NÃO GOVERNAMENTAIS

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE FINANCIAMENTO DO INR, I.P. ÀS ORGANIZAÇÕES NÃO GOVERNAMENTAIS REGULAMENTO DO PROGRAMA DE FINANCIAMENTO DO INR, I.P. ÀS ORGANIZAÇÕES NÃO GOVERNAMENTAIS Preâmbulo Considerando a missão do INR, I.P., enquanto organismo público, de assegurar o planeamento, execução e

Leia mais

PT PRIME - Soluções Empresariais de Telecomunicações e Sistemas, S.A., pessoa colectiva nº 502 840 757, com

PT PRIME - Soluções Empresariais de Telecomunicações e Sistemas, S.A., pessoa colectiva nº 502 840 757, com Prime Soluções Empresariais SEDE: Rua de Entrecampos, 28, 1749-076 Lisboa Nº de Pessoa Colectiva 502 M 757 - N' de Matricula 08537 C.R.C.L Capital Social de EUR.; 30 000 000. I/ -I- CONTRATO DE PRESTAÇÃO

Leia mais

REGULAMENTO. Contratação de doutorados para o Sistema Científico e Tecnológico Nacional

REGULAMENTO. Contratação de doutorados para o Sistema Científico e Tecnológico Nacional REGULAMENTO Contratação de doutorados para o Sistema Científico e Tecnológico Nacional O programa do XVII Governo Constitucional e o seu Compromisso com a Ciência apontam o rápido desenvolvimento científico

Leia mais

Normas de Participação no Concurso Jovens Talentos - «Almada, Cidade Educadora»

Normas de Participação no Concurso Jovens Talentos - «Almada, Cidade Educadora» Normas de Participação no Concurso Jovens Talentos - «Almada, Cidade Educadora» 1. Disposições Gerais A Câmara Municipal de Almada promove o «Concurso Jovens Talentos 2012 - Almada, Cidade Educadora» com

Leia mais

CAPÍTULO I Disposições gerais

CAPÍTULO I Disposições gerais ESTATUTOS DO CONSELHO DAS FINANÇAS PÚBLICAS Aprovados pela Lei n.º 54/2011, de 19 de outubro, com as alterações introduzidas pelo artigo 187.º da Lei n.º 82-B/2014, de 31 de dezembro (Grafia adaptada em

Leia mais

5ª Edição do Prémio SIC Esperança Escola Solar Regulamento

5ª Edição do Prémio SIC Esperança Escola Solar Regulamento A SIC Esperança promove anualmente a entrega de um prémio a um projeto inovador ainda não implementado, que tenha como objetivo a melhoria da qualidade de vida, em particular de pessoas socialmente desfavorecidas.

Leia mais

PLANO ANUAL DE ESTÁGIOS CURRICULARES NÃO REMUNERADOS 2015/2016

PLANO ANUAL DE ESTÁGIOS CURRICULARES NÃO REMUNERADOS 2015/2016 PLANO ANUAL DE ESTÁGIOS CURRICULARES NÃO REMUNERADOS 2015/2016 1. Introdução 2. Plano Anual de Estágios não Remunerados 3. Candidatura e seleção dos estagiários 4. Formalização dos estágios 5. Acompanhamento

Leia mais