8 Princípios ou 8 regras Apostila elaborada pela Dra. Maria Valéria D Avila Braga

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "8 Princípios ou 8 regras Apostila elaborada pela Dra. Maria Valéria D Avila Braga"

Transcrição

1 CENTRO DE PESQUISA E ESTUDO DA MEDICINA CHINESA DIREÇÃO: Prof. Dr. YSAO YAMAMURA 8 Princípios ou 8 regras Apostila elaborada pela Dra. Maria Valéria D Avila Braga A identificação dos padrões de acordo com os oito princípios é o fundamento básico para o estudo da patologia na Medicina Tradicional Chinesa, que permite ao médico identificar a localização e a natureza da desarmonia, assim como estabelecer o princípio do tratamento. Os oito princípios podem ser aplicados em qualquer caso, embora vamos encontrar padrões complicados, às vezes com contradições, isto porque as doenças vão evoluindo e se tornando complexas. Os oito princípios são: quatro pares de opostos. Yin-Yang interior-exterior frio-calor vazio-plenitude 1) Interior / Exterior - Profundo / Superficial - Fora / Dentro - Biao / Li Visam essencialmente determinar a sede da doença, isto é, sua localização e não a sua etiologia. Exterior. Uma doença é chamada externa ou superficial quando estão na camada pilo cutânea, Aonde se encontra os meridianos superficiais ( Sun Luo). Interior. Uma doença é chamada interna ou profunda quando está localizada nos órgãos e vísceras ou nas camadas profundas como ossos, medula e sangue. As doenças externas são causadas geralmente por invasão de energia perversa, embora tem energia perversa que pode atingir diretamente os órgãos. Já as doenças internas são causadas com maior freqüência pelos fatores psico-afetivos, alimentação incorreta, cansaço ou abuso sexual. Existem doenças que não são nem internas, nem externas, estão localizadas na zona intermediária das camadas do corpo, são doenças transitórias ditas meio-interna, meio externa, são as doenças do Shao Yang. Podem ainda ocorrer manifestações simultâneas da doença externa e da doença interna. Tem ainda a evolução da doença externa para o interior, e evolução para o exterior da doença interna isso é superficialização da doença. Síndromes superficiais, doenças externas. Ocorrem devido à invasão do organismo por energias perversas através da superfície do corpo (pele, boca e vias nasais).

2 2 Manifestações clínicas: aversão ao frio/ vento e febre concomitantes. dores no corpo com características de mialgia, cefaléia, rigidez de nuca, artralgias. coriza. congestão nasal tosse distúrbios da sudorese, anidrose, ou sudorese discreta. sintomas localizados na região cefálica. superficialização do pulso. A primeira manifestação clinica são os arrepios, para chamar mais a energia Wei. Quando a energia perversa entra na pele vai haver luta com a energia Wei e esta não pode mais aquecer o corpo por isso os calafrios e aversão ao frio, já a estagnação de E P e E Wei vai provocar febre e as dores são justificadas pela estagnação de Qi e Sangue nos meridianos. Sabe-se que quando a energia perversa entra na pele o objetivo é atingir o Pulmão, então este Zang vai ter suas funções de dispersão e descida prejudicadas dando coriza, obstrução nasal e tosse. A tosse embora já não seja mais uma manifestação cefálica é comum na síndrome superficial porque as funções Pulmonares vão estar prejudicadas com a invasão na pele, mas se o paciente tiver só tosse sem aversão ao frio ou febre já é uma doença interior. Anidrose / sudorese vai depender da natureza do agente invasor e da energia essencial da pessoa. O quadro de síndrome superficial geralmente é agudo com um período de evolução curto e benigno, que não vai se interiorizar se o nosso sistema de defesa estiver integro ou com tratamento adequado. Existem energias perversas que podem afetar a pele de formas um pouco mais lentas, vão atingir os meridianos mais superficiais que são os tendino-musculares causando síndromes de obstrução dolorosas. Nas síndromes superficiais agudas é importante fazer o diagnostico diferencial entre vento frio / vento calor, para escolher a terapêutica apropriada. Lembrar que as vezes no inicio não conseguimos fazer diagnostico diferencial. Vento frio febre mais discreta aversão ao frio mais intenso dores severas no corpo, rigidez do pescoço ausência de sudorese ausência de sede garganta arranhando língua com saburra branca e fina pulso superficial mais lento Vento calor febre mais elevada aversão ao frio não tão intenso dores no corpo não tão pronunciadas leve sudorese sede dor de garganta língua com saburra amarela e fina pulso superficial mais rápido. Aqui na síndrome superficial, não fazer diagnóstico pela língua, porque não é um bom parâmetro, como o início da doença é súbito, às vezes não dá tempo para saburra se modificar. Se baseie mais pelo quadro clínico.

3 3 A saburra pode servir às vezes para nos mostrar a quantidade de energia perversa que está atacando o corpo. Se o paciente está com dor de garganta e ele tem saburra levemente amarela, dali a dois dias tem um aumento da saburra, significa que tem um aumento da agressividade de E. perversa. O vento sozinho em principio não existe é sempre acompanhado pela energia da estação. Temos cinco estações, cinco tipos de ventos, vento-frio e vento - água no inverno, vento calor moderado na primavera, vento-calor no verão, vento-umidade no fim do verão, vento-secura no outono. Se formos invadidos pelo vento-água, é frio vai penetrar no meridiano Tai Yang, porque este meridiano responde ao frio a água, o vento-água vai provocar edema de origem perversa, este edema vai ser principalmente na face, edema periocular, aversão ao frio e febre discreta e tosse com muito muco aquoso e profuso. Vento-secura, a secura perversa penetra principalmente pela boca e vias nasais, levando a ressecamento dos líquidos orgânicos é mais agressiva no inicio de outono, vamos ter os sinais patognomônicos de síndrome superficial tais como febre, aversão ao frio, mas como característica é o prurido e ou secura na região laringo-faringeana, língua ressecada, lábios secos, tosse com pouco catarro de aspecto aderente. Vento - umidade sintomas superficiais e a característica são urticárias, sensação de peso e articulações edemaciadas, com artralgias. Síndromes profundas ou internas São sintomas que surgem devido a: - retenção das E. perversas frio ou calor da superfície do corpo. - invasão direta dos Zang Fu pelas energias perversas. - desarmonia dos Zang Fu por fatores psicoafetivos, esgotamento, excessos sexuais ou alimentares. Tem como característica um quadro mais lento, evolução longa, localização profunda, quadro mais grave. Manifestações clínicas É impossível generalizar as manifestações clinicas da doença interna, uma vez que estas dependem do órgão ou víscera acometido, do calor ou frio, do vazio e da deficiência. Abaixo estão sintomas de síndrome superficial que se interioriza. - calor intenso. Isso porque quando o frio penetra no interior do nosso organismo, se transforma em calor, ou retenção do calor superficial que continua sendo calor formam um calor interno que vai consumir os líquidos orgânicos e causar: - sede intensa, com desejo de bebidas frescas. - boca seca e oliguria. - aversão ao calor. - febre intensa. - ansiedade, irritação, torpor. O calor ataca o sangue, o sangue é o coração, coração é o mental. - vômito/diarréia. - disúria - constipação Estagnação de Qi e Sg - dor abdominal

4 4 - Língua vermelha, com saburra - amarela, pegajosa, espessa, ou branca, dependendo do tempo de evolução da doença. - Pulso profundo, rápido. Diagnóstico diferencial Superficial Interior Manifestações clínicas início súbito agudo início mais lento pode ser crônico Temperatura corpórea febre mais aversão frio concomitantes calor e calafrios isoladamente ou febre sem calafrios ou aversão ao calor Língua Saburra Pulso sem alteração visível ou vermelha nas pontas fina branca, ou amarela. Sem alteração da saburra. superficial Vermelha espessa amarela profundo Se for diagnosticada síndrome interna, depois devemos classificá-la se é de calor ou frio, se é deficiência ou maciça, se é falso ou verdadeira. SINDROMES INTERMEDIARIAS. São doenças que não são nem internas, nem externas estão localizadas na zona intermediaria no canal Shao-Yang. È a energia perversa que passou a camada superficial se interiorizou, se, por exemplo, for frio ao interiorizar se transforma em calor e se localizara no Shao-Yang os sinais clínicos são: - calor e frio intermitente - opressão torácica - boca amarga - náuseas, vômitos - inapetência - sede, boca ressecada - zumbidos - hipoacusia Às vezes o agente perverso fica retido na camada intermediaria, não apresentando sintomas, isto quando há equilíbrio entre nossa energia de defesa e o agente perverso e este fica bloqueado, mas se houver uma debilidade da energia de defesa, esse agente se manifestará. É o individuo que do nada, sem invasão começa a ter sintomas de síndrome superficial, é a gripe que ficou incubada, ou se associa a outra invasão superficial.

5 5 2) Frio / Calor Indicam o estado da doença, isto é, a maneira, a natureza, o modo de manifestação Frio Esse padrão de frio pode ser causado por: - agressão do corpo pelos fatores externos como frio, vento frio, umidade. - devido a padrões internos como deficiência de Yang (congênito, doenças crônicas, esgotamento). -alimentos frios em excesso que vão retendo frio no interior e gastando Yang. A síndrome de frio expressa uma diminuição da atividade funcional do organismo, quer porque o Yang está vazio e o Yin florescente, ou ataque de frio perverso. O Yang deficiente não consegue fazer a termogênese, o Yin abundante os líquidos orgânicos não são lesados. O frio é um fator Yin, tem a faculdade de ferir o Yang. Sinais de frio: aversão ao frio. Este frio é aliviado pelo calor, isto é, quando se agasalha diferente do frio superficial que quando muito intenso bloqueia o Wei Qi na superfície e não consegue aquecer. atração pelo calor, individuo friorento ausência de sede, ou desejo por bebidas quentes. membros frios. sensação de frio na região lombar, lombo sacra e abdômen baixo palidez cutânea, coloração preta, preta esverdeada urina abundante e clara. fezes líquidas e moles. secreções mais fluidas bronco secreção leucorréia branca hiper salivação deita encolhido, pernas dobradas. se febre é discreta. se dor ela é fixa, aguda, brutal, que puxa, provoca contraturas, dificuldade para mover o membro, a dor melhora com o calor. O frio dá com freqüência dor abdominal agravada pela pressão hipoatividade física e mental. língua pálida, revestimento branco. pulso profundo retardado e tenso e lento. O frio pode ser externo ou interno. Estar no interior ou exterior. Ser classificado como vazio (deficiente, Yang) ou frio cheio ( maciço, Yin ) Ainda é necessário saber se o frio é verdadeiro ou falso.

6 6 Calor Esse padrão de calor pode ser por: - ataque de energia perversa como calor, vento-calor, secura. - interiorização de doenças superficiais. - devido a padrões internos como deficiência de Yin ou aumento de Yang por emoções reprimidas, alimentação desregrada. A síndrome de calor expressa um aumento da atividade funcional do organismo, quer porque o Yang esta florecente, eo Yin vazio, quer porque há ataque pelo calor perverso. Sinais de Calor: sede intensa e desejo de bebidas frescas. aversão ao calor, gosta de frio. se febre ela é alta persistente aliviada pelo frescor. rosto e olhos vermelhos. lábios e garganta secos. membros quentes. urina escassa e escura. fezes secas, constipação. irritabilidade, agitação, inquietude. leucorréia amarela secreções mais espessas, amarelas e / ou aderente hiperatividade língua vermelha com saburra amarela escura ressecada. pulso rápido. Normalmente as doenças de frio e do calor não se apresentam sob formas tão simples, ou isoladamente, freqüentemente elas se manifestam simultaneamente, formando combinações diversas: - ora os sinais de calor como do frio dominam o quadro clínico. - ora os sinais de calor se sediam na parte alta enquanto os sinais de frio se manifestam na parte baixa ou vice-versa. - transformação de frio em pseudocalor, e do calor em pseudofrio. - frio e calor concomitante. - Síndrome de frio com manifestação de calor e vice versa Sinais de frio na parte alta incômodo no esôfago. dispepsia. vômitos. Sinais de frio na parte baixa fezes moles com restos alimentares. dores abdominais. membros frios.

7 7 Sinais de calor na parte alta cefaléia. olhos vermelhos faringite. Sinais de calor na parte baixa dor e inchaço nos pés duro sem godet constipação. urinas turvas, amarelas, vermelhas. * Precisa sempre saber se o frio ou calor é verdadeiro ou falso. 3 ) Vazio / Plenitude - Vazio / Cheio - Deficiência / Maciça - Deficiência / Excesso Essas duas situações designam o estado da energia essencial do corpo e da energia perversa Então vazio designa a insuficiência da energia essencial. E a plenitude é caracterizada por excesso e tensão ou exarcebação da energia perversa, isto é bastante perverso. A energia perversa pode ser de qualquer tipo, vento associado a frio ou calor, parasitas, alimentos, retenção ou estagnação de Qi ou sangue e retenção de umidade, mucosidades visíveis ou invisível. Na prática é preciso analisar os sinais de vazio do sangue e da energia, mas também os sinais do verdadeiro e falso deste vazio e desta plenitude porque na presença de síndromes complexas com sinais de vazio e plenitude simultaneamente é preciso procurar qual do dois é o predominante para poder tratar em tonificação ou dispersão. Vazio: Como se apresenta uma pessoa em estado vazio ou deficiente? Um sinal bem precoce é a repetição dos sintomas, infecção de repetição, fadiga que melhora e volta, rinite de repetição, evolução mais arrastada das doenças, individuo que não quer fazer nada, fraqueza, palidez, transpiração abundante. Este vazio se encontra em pessoas com doenças crônicas, em abuso de medicamentos, nos choques psíquicos. De um modo geral, nos indivíduos de boa constituição, a doença no seu inicio apresenta com freqüência sinais de plenitude; nos indivíduos com constituição fraca, as doenças têm tendência a se tornarem crônicas e apresentarem sempre sinais de vazio. Há vários tipos de vazios de sangue, Qi, de Yin e Yang, temos que fazer o diagnostico diferencial. Vazio ou deficiência da energia, Qi. faces pálidas. voz fraca, debilitada. respiração superficial. cansaço, suores frios leves. anorexia. sono excessivo pulso vazio. O vazio de energia consiste na primeira e na menor deficiência que alguém pode sofrer. Vazio ou deficiência de sangue faces pálida e opaca. lábios pálidos.

8 8 pele seca. cabelo seco. cansaço. memória debilitada. inquietude, irritabilidade. visão turva. parestesias insônia. pulso fino, língua pálida e fina. Vazio ou deficiência de Yang ou frio vazio, ou frio deficiente. faces pálidas extremidades frias sensação de frio edema facial e de membros inferiores ausência de sede poliúria e diarréia língua pálida e edemaciada pulso profundo e lento Deficiência ou vazio de Yin ou calor vazio, ou calor deficiente ou falso calor calor nos cinco centros boca e garganta secas febre vespertina sensação de calor sudorese noturna oliguria fezes ressecadas língua vermelha pulso rápido Plenitude: A síndrome de plenitude reflete o excesso de Qi perverso, os sintomas são diferentes conforme a localização da plenitude, mas elas tem um ponto em comum, apesar do excesso de Xie Qi, o Zheng Qi ainda pode resistir. Diferenças entre vazio e plenitude Plenitude: voz alta, forte, dor excruciante, agravada pela pressão, faces vermelhas, agitação, retira as roupas de cama ao deitarem-se, impulsos emocionais, irritabilidade, sudorese profusa geralmente quente, urina escassa, constipação, pulso forte, revestimento lingual espesso. Vazio: patologias crônicas, voz fraca, apatia, dor surda e persistente que melhora com a pressão, face pálida, sudorese leve, deitar-se enrolado, inquietude, freqüência urinária, perda de fezes, pulso fraco, língua pálida sem ou pouco revestimento. Pode ocorrer síndrome mista de vazio e plenitude, pode ocorrer transformação de vazio para plenitude ou vice versa, e as formas verdadeiras ou falsas.

9 9 4) Yin / Yang São 2 aspectos fundamentais que regem o universo. São 2 forças que se interagem de polaridade oposta, agem interdependentemente. O Yin tem o Yang dentro. A existência de um é o pré-requisito para a existência do outro. Quando um aumenta, o outro é consumido por isso é importante o equilíbrio destas energias. O Yin e o Yang se transformam mutuamente entre si. O Yin extremo dará origem ao Yang e o Yang extremo dará origem ao Yin. Portanto essas 2 noções chaves visam categorizar todos os outros sintomas qualquer que seja o excesso, ou insuficiência, o vazio ou a plenitude, a benignidade ou gravidade, o anormal e o normal em 2 classificações Yang e Yin. O exterior, calor, plenitude são Yang. O interior, frio, vazio são Yin. Assim, segundo o So Ouenn (cap. 5). Um bom diagnosticador examina primeiro a cor da Tez, apalpa o pulso para determinar o Yin e o Yang, a fim de aplicar um tratamento apropriado.se distinguirmos bem o Yin e o Yang, o erro terapêutico é impossível...apesar da complexidade das doenças é preciso apreciar as características essenciais da doenças a fim de desprender a parte simples e abandonar a parte complexa Nei King Então o Yin e o Yang são os princípios fundamentais, são à base da teoria, os outros 6 princípios são secundários. Diante de uma patologia vamos verificar se a doença tem mais característica Yang ou Yin. Em matéria de diagnostico, as regras de Yin e Yang são estudadas segundo: - sintomas Yang ou Yin - insuficiência da Raiz-Yin e da Raiz-Yang - falência da energia Yin e da energia Yang Sintomas Yang - o doente vira a face para o exterior, na luz, olhos vermelhos, olha para o céu - procura companhia. - ele se deita sobre as costas, os membros alongados. - tem uma sensação de leveza do corpo. - inquieto e prolixo, ansioso. - ele gosta de frescor e tem sede. - respiração é forte, e pode chegar a ter taquipnéia. - voz grave. - constipação. - urina escura. - corpo e membros quentes. - pulso superficial, acelerado, amplo, escorregadio.

10 10 Sintomas Yin - o doente vira a face para o interior, olhos fechados, olha para a terra. - ele teme a luz, gosta da solidão. - ele se deita de lado, com membros retraídos. - calmo e não gosta de falar. - ausência de sede. - respiração é fraca. - voz inativa. - diarréia aquosa. - poliúria, urinas claras. - extremidades frias. - pulso profundo, lento, fraco, fino, áspero. IInnssuuf ficci iêênncci iaa ddaa Raai izz- -YYi inn ee ddaa Raai izz- -YYaanngg Designam dois tipos diferentes de doenças causadas por desequilíbrio de energia Yang e de energia Yin -Insuficiência de Raiz Yang, significa que o Rim Yang esta em vazio, neste caso o pulso estará escorregadio e mole, acompanhado de fadiga nos membros, lábios pálidos, pele fria, fezes moles. -Insuficiência da Raiz Yin, significa que o Rim Yin esta em vazio, o Rim Água, ai o pulso sé tornará galopante, isto é rápido e mole, com sinais de disparada do fogo vazio, secura na boca hipertemia, constipação, subida da energia para o alto do corpo. Se não tratar essa insuficiência, evolui para a falência do Yin ou Yang Faal lêênncci iaa YYi inn ee ddoo YYaanngg SSí ínnddrroomee ddee eessccaappee O Yin e Yang trabalham em equilíbrio, um inibe a atividade do outro, quando a perca é muito grande por exemplo do Yin ele não consegue mais inibir a atividade do Yang, perde a capacidade inibitória do seu oposto entra em falência depois a morte. Os sinais de perda do Yin e do Yang se encontram nas afecções graves com hipertermia e hipersudação, e diarréia forte ou hemorragias graves, são acompanhadas de dispnéia e soluço. Na falência do Yin os sinais são: - Hipertermia - Membros quentes - Transpiração quente, viscosa e salgada - Secura da boca - O doente tem sede e gosta de bebidas frias. - Hiperpnéia Na falência do Yang os sinais são: - Corpo e membros frios - O doente teme o frio

11 11 - Pele fria - Transpiração fria, insípida, fluida - Ausência de sede ou gosta de bebidas quentes - Eupnéia As transpirações normais devido ao calor, anormais devido à energia perversa, ou a um esforço físico não tem nada em comum com a transpiração devido a uma perda do Yin ou do Yang. Síndromes complexas 1) Síndromes acopladas 2) Síndromes mistas 3) Síndromes verdadeiras ou falsas 4) Síndromes transitórias 1) Síndromes acopladas Ocorre quando há mais de dois princípios diferentes associados simultaneamente. Tem que ser diferente para ser acoplada, não podemos juntar duas iguais como frio - calor Síndrome Superficial frio calor deficiência/ vazio maciça/ plenitude Síndrome Interior frio calor deficiência / vazio maciça/ plenitude 2) Síndromes mistas Ocorre quando dois ou mais princípios opostos aparecem juntos. Síndrome externa / superficial e profunda / interior associados. Síndrome de dissociação de frio e calor. Síndrome de dissociação, deficiência e maciça. Síndrome superficial e interior associado Ex. frio interior e superficial Invasão de frio exógeno + dieta inadequada levam acometimento superficial e interior. Aversão ao frio, febre discreta, cefaléia, dor no corpo, coriza, dor abdominal tipo frio, abdome frio, gelado, diarréia, ausência de sede. Frio superficial e calor interior Há comprometimento da superfície pelo frio febre com aversão ao frio, dores no corpo, anidrose, e começa a apresentar sede, agitação e saburra amarela.

12 12 Síndrome de deficiência interior e superficial É quando ocorre ao mesmo tempo aparecimento da síndrome interior e superficial com característica etiopatogênica de deficiência. O paciente deficiente vai ter sempre sudorese, não importando se a invasão é por frio ou calor, porque o quadro de deficiência predomina febre, tontura, etc. Pulso superficial fraco e relaxante deficiência superficial. Língua pálida, saburra branca deficiência interior. 3) Síndromes verdadeiras e falsas Ocorre quando dois princípios opostos aparecem ao mesmo tempo sendo que um reflete o principio verdadeiro e outro reflete o principio falso. Quando o Yin e Yang, um dos dois se exacerbam, ocorre fenômeno de repulsão (repelência) do elemento enfraquecido, e esse isolamento é para esse elemento não ser consumido, senão haveria síndrome de falência de Yin e de Yang. Essas síndromes aparecem nos estágios críticos de evolução das doenças. Síndrome de calor verdadeiro e falso frio. Há uma grande plenitude do calor interior e a energia Yang do corpo se encontra comprimida não pode se exteriorizar e isola o Yin para a superfície. extremidade fria, às vezes aparece calor no corpo, o paciente recusa a se vestir. aversão ao calor. sede intensa, preferência por liquido frio. halitose. secura de garganta e dos lábios. urina concentrada. constipação, diarréia distensão abdominal com dor a palpação. saburra amarela escura e o paciente têm a impressão de ter espinhos na língua. pulso profundo, rápido e forte Tratamento: tratar primeiro a síndrome que é verdadeira, ou seja, diminuir o calor, não se deve tonificar muito ou fazer moxa. Síndrome de frio verdadeiro e falso calor Essa síndrome se deve ao aparecimento de Yin-frio interior em plenitude expulsando o Yang para o exterior. extremidades frias, mas o individuo tem a sensação de calor que logo desaparece na pressão forte dos dedos. dores abdominais diarréia com restos alimentares urina clara e abundante. língua pálida saburra branca

13 13 sede (o paciente pede água para beber, mas não bebe, ou bebe bem pouco, ou prefere líquido quente) secura na boca faringite, epistaxis inquietude pulso amplo ausência de força ao toque profundo. O diagnóstico é difícil e delicado tem que se basear no pulso e língua que são os sinais verdadeiros. O sintomas verdadeiros representam os sinais etiológicos, enquanto os sintomas falsos são fenômenos clínicos da doença. E sinais etiológicos e fenômenos clínicos não são freqüentemente correspondentes. Os sinais falsos geralmente se manifestam nos membros, pele e cor do rosto. E os sinais verdadeiros se manifestam a nível dos Zang Fu, Xue, líquidos orgânicos através do pulso e saburra. 4) Síndromes transitórias É a transição de uma síndrome para seu oposto, levando a um quadro final oposto em relação ao início. Transição superficial para interior Em determinadas condições durante a evolução da doença a síndrome superficial se transforma em interior, devido ao tratamento inadequado ou piora da doença. Se você tem uma doença superficial com os sintomas típicos: aversão ao frio, febre, dores no corpo, cefaléia, pulso superficial, saburra fina e branca, e começa a aumentar a febre, boca seca ou amarga, náuseas e vômitos, saburra mudando para amarela e pulso se torna amplo e forte, é sinal de interiorização até aparecer dores abdominais, diminuição do volume urinário. Superficialização (exteriorização) da síndrome interior Quando ocorre a regressão dos sintomas da síndrome interior como febre, irriquietação, opressão torácica, tosse evoluindo para diminuição da febre, sudorese, melhora da ansiedade e aparecimento de erupção cutânea, é a exteriorização de uma doença interna significa melhora do quadro. Transição da síndrome de frio para síndrome de calor. Ocorre quando o paciente apresenta em primeiro lugar síndrome de frio com aparecimento de síndrome de calor posteriormente. Ex. de síndrome superficial frio se interioriza se transforma em calor e desaparece a síndrome superficial. Pode ocorrer também por tratamento inadequado ou estagnação crônica de frio que se transforma em calor.

14 14 Oito Grandes Regras Terapêuticas : 1) sudorificação 2) purificação 3) purgação 4) regulação 5) caloríficação 6) vomificação 7) dispersão 8) tonificação Na medicina tradicional chinesa há 4 objetivos: 1) Reforçar energia vital 2) Expulsar energia perversa 3) Restaurar equilíbrio YIN YANG do organismo 4) Perseguir e impedir a evolução da doença 1) Sudorificação P7 IG4 B12 VB20 A sudorificação visa parar e impedir a penetração da energia perversa do exterior para o interior, e expulsá-la do organismo através da dilatação das glândulas sudoríparas. Está indicada em sintomas externos. O objetivo é transpirar sem tomar remédio, fazendo evacuar a energia perversa o Xie Qi. Através dos pontos chamados de pontos liberadores de energia para o exterior: P7, IG4, B12, VB20. P7 ponto Luo do Pulmão. É o melhor ponto para ajudar o movimento de descida do Pulmão. IG4 é ponto Iunn do IG esta acoplado ao P7 luo. Os dois juntos que ativam a circulação da energia do Pulmão e a capacidade de defesa da pele. Nos textos antigos dizem que IG4 areja o IG, se faz isso ao mesmo tempo areja o Pulmão, pela relação interior exterior. Quando Pulmão arejado, energia flui ele pode ter melhor movimento de descida e ir melhor ao Rim, permitindo ter melhor formação dos líquidos orgânicos, e sudorificação, é o suor que é um liquido orgânico. No Ling Shu diz que IG4 comanda toda parte superior do corpo, esta é Yang, por isso IG4 é Yang, é leve e puro, tem tendência a subir e exteriorizar. Quando se exterioriza seu movimento encontra a energia perversa que esta bloqueada na epiderme, por isso tem que tonificar IG4 porque vai trazer a energia que vai combater a energia perversa e desencadeia a sudorificação. Por isso que ao usar IG4 precisa ter secundariamente ação sobre o Rim, fazer R7 nos textos antigos dizem que tem que dispersar para provocar sudorificação, mas é melhor fazer estimulo neutro, ao fazer isso consolida o interior, oyin o Rim Yin = água permite consolidar a formação do suor. O R7 é um ponto que tem ação sobre as glândulas sudorípara e poros cutâneos. Se alguém transpirar excessivamente tonificar muito R7, mas no caso tonificar e moxar, porque nas pessoas que transpiram excessivamente tem escape de Yang, tonificar o Yang moxando R7.

15 15 B12 é o ponto porta do vento Feng Men, o B12 é um ponto que funciona como um canal de aeração, portanto dispersar o ponto para abrir a porta para haver aeração no meridiano. Este ponto desbloqueia o meridiano da Bexiga, Tai Yang, para o exterior. Na invasão de vento frio este ponto fica muito doloroso, sempre procurá-lo pela dor, nem sempre está onde os livros descrevem, acupuntura é uma medicina energética, precisa procurar o ponto. VB20 é o ponto do meridiano da vesícula biliar, que se comunica com o canal curioso Yang Wei, que rege a parte externa do corpo, então ele faz liberação da energia para o exterior. A pele é Pulmão então tonificamos a função do Pulmão para que a energia perversa não ataque o Pulmão e para que o Rong se transforme em Jing do Pulmão fazer Shu Mo: B13, P1 e P9, B 42. Tonificar a energia Wei então tonificar o VG14 (ponto de união dos meridianos Yang que veiculam água que é o Triplo Aquecedor inferior R-F onde se forma a energia Wei) por isso ele é antipirético, antialérgico, antimicrobiano. No VG14 agulha e moxa. Ele reforça a E. Wei no exterior. O frio cósmico só atacará o nosso organismo se nosso frio orgânico esta insuficiente no qual é elaborado pelo Rim Yin, portanto para fazermos o trabalho completo devemos tonificar o Rim Yin com B23, B52, VC4, R3 como o Rim é um órgão fonte tonificar o Rim Yang VG4 e VC4. Tonificar a energia essencial com Yang Ming IG4, E36 e BP6. 2) Purificação IG4 IG11 - E36 VG14 Essa técnica tem por objetivo purificar o calor, conservar os líquidos orgânicos, efeito psicosedativo e hidratante. Portanto essa técnica está indicada para tratar as síndromes induzidas pelo calor, particularmente caracterizadas por febre contínua, e grandes febres no interior. O calor ataca segundo as 4 camadas energéticas, quando o calor esta na camada Wei mais superficial, camada pilocutanea os sintomas iniciais são semelhantes a uma síndrome superficial febre e aversão ao frio concomitante, às vezes até difícil de diferenciar de um ataque de vento frio, mas depois a tendência é a febre ser mais intensa, menos aversão ao frio e começa a ter distúrbios ao nível dos líquidos orgânicos como sudorese e sede. Quando a febre se torna intensa ou o calor esta penetrando nas camadas mais profundas como a camada Qi (Rong e Wei). Rong é Estomago - BP - Pulmão, e Wei tem que se pensar em todos os órgãos que participam da sua formação que ficam atingidos portanto o quadro clinico fica com muitos sinais intricados porque acomete muitas coisas. São nessas situações que se usa as técnicas de purificação. IG4 - IG11 - E36 são pontos que correspondem ao Yang Ming, isso é tonificam o Yang Ming para ativar a metabolização da água situada no Yang Ming para combater o calor refrescando-o. O VG14 é o local de reunião dos meridianos Yang que veiculam a água que é essencial para formação da energia Wei, por isso é um ponto antimicrobiano, antialérgico e antipirético. A técnica na pratica é picar e aquecer VG14 a febre em diminui, e picar IG4, IG11, E36 simultaneamente.

16 16 3)Purgação Significa livrar impurezas, expulsar fezes por via baixa e evacuar os elementos que passaram para os intestinos. Esta indicada em todas afecções gastro intestinais devido à agressão exógena, em prisão de ventre, para agressão do calor tóxico quando atinge as vísceras (E, IG) causando delírio e ou constipação. Num indivíduo de boa constituição, a purificação basta para parar a energia perversa (calor), a qual não irá à invasão da camada Qi além do comprometimento do meridiano do estomago, não acometendo as vísceras (E, IG). Porém se a técnica de purificação for usada de forma errada, ou a energia perversa for muito forte, ela pode penetrar nas vísceras causando febre, obstipação, delírios, alucinação e inquietação porque calor ataca o sangue, sangue é Coração e o Coração é mental. O tratamento consiste em: - Acalmar o mental com VG20, Yin Tang, VC17, C7. - Tratar a obstipação: BP6, E25 (Mo IG), VC12 (Mo do Estômago). Na obstipação há muito calor no tubo digestivo. Na Medicina Oriental quando se fala tubo digestivo quer dizer estômago, intestino delgado e intestino grosso. Como IG/E é o Yang Ming = secura e se há mais calor invadindo, dá mais obstipação, necessita de água, portanto levar água do Tai Yang = B/ID. Entre o estômago e o intestino grosso (E/IG) está o ID, que é água = TAI YANG então acrescentar VC4 (Mo ID), e, aumentar um pouco mais a umidade com F13 (Mo BP) que é a terra, e terra é a umidade. Ainda acrescentar o MC6= Yin Wei, que harmoniza o estômago que esta acometido, colocando-o em equilíbrio interno e com o restante do organismo, e fecha-se com o BP4 = Chong Mai. A medicina oriental classifica obstipação (constipação renitente) em plenitude e vazio. A obstipação plenitude sempre é de origem alimentar, muito álcool, tabaco, pimenta, que emanam calor e aquecem os intestinos, desidratando e relaxando a musculatura, causando a retenção do bolo digestivo. Aqui se trata com Shu Mo do IG: B25, E25. O ponto TA6 manda água do TA para fazer o intestino funcionar, e deve ser tonificado até que o paciente sinta borborigmos. Acrescentar E37 que é ponto Ho inferior do IG. Como geralmente há calor, de origem alimentar, utilizamos pontos do Yang Ming tonificando-os ao extremo: IG4, IG11, E36. A obstipação vazio decorre do vazio de sangue e energia, observados nas hemorragias, doenças crônicas, no pós-parto, em idosos, e em estados de convalescença, onde o estado de metabolização é deficiente, provocando a constipação. Aqui somos obrigados a tonificar o sangue e a energia, utilizando pontos do aquecedor médio BP-E, B21, B20, F13 e VC12, e moxa no VC8 e VC6 para ativar a energia.

17 17 4) Regulação VB34 - F3 Essa técnica objetiva regularizar e harmonizar as camadas energéticas. Consiste em equilibrar o interior exterior utilizando a técnica de abafar o fogo ministerial do Fígado e Vesícula Biliar. Como não podemos apagar o fogo com água, porque é o fogo ministerial, usamos pontos terra para abafar o fogo, sendo o F3 ponto Iu do meridiano Yin que corresponde a terra e VB34 o ponto Ho do meridiano Yang que também corresponde a terra. Quando o vento-frio penetra no Tai Yang usamos a técnica de sudorificação, e depois na invasão do Yang Ming que o frio se transformou em calor usamos a técnica de purificação e se estômago for acometido usamos purgação. Mas se a energia perversa evoluir para o Shao Yang dando síndrome meio externo (Tai Yang) e meio interno (Yang Ming), isto é síndrome intermediaria, temos que fazer a técnica da regularização. Os sintomas do Shao Yang, síndrome intermediaria são: - febre intermitente isto é alterando febre e calafrios. Quando há penetração de energia perversa vento-frio, instalado no Shao Yang e como esta energia circula de forma sinusoidal, ao tocar o Tai Yang dá calafrios (sensação de frio) e quando se aproxima do Yang Ming dá febre. Portanto o sinal patognomônico do acometimento do Shao Yang é febre intermitente com sensação de frio. Calor e frio intermitente - boca amarga, náuseas, vômitos acometimento da VB agredindo o estomago. - tonturas, hipoacusia, zumbidos acometimento do canal da VB que passa na orelha. - secura na garganta, sede pelo fogo no canal da VB - opressão torácica - dores nos hipocôndrios isto no trajeto da VB, limitação da coxo femural. - inquietação, ansiedade Usar dois pontos para regularizar, visto que fogo no Shao Yang é fogo no Fígado e VB, que é fogo ministerial, não devemos apagá-lo com água e sim com terra F3 e VB34, sempre em tonificação. Só isso basta, porém pode ser utilizada a técnica Shu Mo do VB/F. Se não tratar síndrome intermediaria ela pode evoluir para Yang Ming, ou ir novamente para superfície e causar uma gripe do nada, isto é sem invasão superficial recente. 5) Calorificação Essa técnica tem por objetivo tonificar o Yang do organismo para tratar a doença induzida pelo frio. Existem 2 métodos: 1) Recuperação do Yang = que significa o Yang do Rim; 2) Recuperação do Yang Central ou aquecimento do centro, quando diz centro = BP, quer dizer do Yang do BP. 1) Na recuperação do Yang (vazio do Yang Rim) há manifestações do Rim Yin: - distúrbio da percepção do Jing do Rim ocorrendo azoospermia, impotência sexual.

18 18 - distúrbios do metabolismo da água, alteração da diurese, edemas e em casos graves de anasarca, aumento de volume abdominal. - diarréias, principalmente matinal por volta das 3 hs. da manhã, que é uma diarréia de origem Rim, vazio do rim Yang e significa que o Baço não está mais recebendo o fogo do Rim Yang e este paciente apresenta freqüentemente estado de astenia. - distúrbios da termogênese, devido à insuficiência de fogo. O tratamento consiste em tonificar o Rim Yang = VC4, VG4 (moxa) e como o Rim é órgão fonte, tem que tonificar o Rim Yin com moxa no B23, B52, e agulha em tonificação do R3. 2) Recuperação do Yang central, Yang do BP/E porque quando há diminuição do fogo do BP/E, sintomas: - cansaço. - fadiga física e psíquica - inapetência, opressão torácica e distensão abdominal - sensação de frio nos 4 membros. Tonificar BP/E segundo técnica Shu/Mo = B20 Shu do BP, B21 Shu do Estomago, F13 Mo do BP, VC12 Mo do Estomago, BP3 Iu do BP, E41 ponto tonificação do estomago. Se quisermos ser completos, quando tonificamos o Baço tonificamos também o Rim Yin e principalmente o Rim Yang para que o Baço volte a receber o Yang do Rim e exercer sua função de metabolismo e repartição dos líquidos. Precisa corrigir o termo caloríficação para recuperação do Yang, Da Cheng cita também 9 pontos para isso MC8, BP6, BP1, R3, VC12, VB30, E36, IG4, VG15. 6) Vomificação CS6 em dispersão Usado raramente em acupuntura. Método de urgência nos casos de bloqueio ou acúmulo de energia na faringe, laringe e esôfago, enfim no tórax, o paciente refere sensação de nó na garganta. Esta técnica visa eliminar a energia perversa pela via alta, bucal. Utiliza-se o MC6, em dispersão faz se dirigido para o alto, no sentido da cabeça e dispersa-se, nos textos antigos dizem para dispersar VC12 e VC17, mas são pontos Mo não se deve dispersálos. O MC6 é neiguan = ponto barreira interna, se fizer em dispersão a energia vai pela boca se tonificar alivia a sensação de opressão. 7) Dispersão Essa técnica é para tratar estagnação de energia e ou sangue, estagnação alimentar, acumulo de líquidos. Quando há estagnação há dor, há plenitude de energia. Dispersão é dispersar a plenitude.

19 19 Quando temos energia essencial em vazio ou deficiente, a energia perversa ao encontrar a energia essencial transforma - a em energia perversa gerando Plenitude. Isto significa que a energia perversa só pode penetrar o nosso organismo quando nossa energia essencial está insuficiente ou em estado de vazio. Podemos comparar a água boa da fonte que está diminuída, isto é, em vazio (energia essencial) que ao se misturar com o vinho torna-se vinho também, deixando de ser água pura da fonte. Portanto a plenitude corresponde à energia perversa associada a um vazio de energia essencial. Ao tratar a energia perversa, usa-se a técnica de dispersão dessa energia e sempre se tonifica a energia essencial. A técnica de dispersão consiste em: a) Técnica simples: picar com agulha obliquamente no sentido inverso da circulação de energia, com angulação de 30º = técnica ir ao encontro para ir ao sentido contrário da dor. Agulha de 30 Canal de energia Sentido da energia b) Técnica complicada: da superfície à profundidade há 3 camadas: o céu, o homem, e a terra. O céu é epiderme, homem é derme, e subderme é a terra. Se houver plenitude na camada céu isto é na epiderme sentimos um endurecimento da pele com resistência local, a técnica consiste em mandar o doente inspirar para a plenitude ir para o interior e deixar a camada epidérmica em vazio facilitando a penetração da agulha, aprofundando a mesma diretamente até a subepiderme (terra), trabalhando a agulha até chegar o TCHI, e em seguida retira a agulha e deixa-a na camada homem. Nas afecções agudas deixar 10-15, e nas afecções crônicas mais tempo até uma hora. Depois desse tempo retirar a agulha; introduziu-se na inspiração, agora retira na expiração, lentamente, e uma vez retirada a agulha não tampar o ponto.

20 20 Plenitude inspiração inserção Retirar a agulha Céu Epiderme Homem o Derme Terra Subderme o Recordando, os pontos Tsri, pontos de desbloqueio dos Zang Fu são: Pulmão = P6 Estomago = E34 Coração = C6 Bexiga = B63 Mestre do Coração = MC4 Vesícula biliar = VB36 Intestino grosso = IG7 Baço = BP8 Intestino delgado = ID6 Rim = R5 Triplo Aquecedor = TA7 Fígado = F6 Exemplo quando temos uma gastralgia, pica-se o ponto E34, ponto Xi ou Tsri do estomago, orientando agulha para a parte doente, ou seja, para o estomago, trabalhando a agulha em dispersão para desbloquear a estagnação de energia. c) a inserção rápida da agulha e retirada lenta 8)Tonificação Essa técnica reforça o potencial energético e o mecanismo de defesa do organismo. Tonificação quando se trata de vazio de energia, o individuo é astenico, não tem vontade de falar - VC17, VC6 local de concentração e reunião da energia - IG4, E36 para reforçar o estômago, reforçam o metabolismo energético - VG14 para tonificar e exteriorizar Wei na superfície.

21 21 Tonificar significa além da tonificação da energia, também tonificar o sangue, pois sangue e energia andam juntos, e para isso utilizamos pontos BP10, B17, associado aos pontos shu do dorso dos diferentes órgãos: B18 (Fígado conserva a taxa do sangue), 20 (Baço reparte o sangue), 15 (Coração ativa a circulação do sangue), 23 (Rim e medula fabricam o sangue, etc); Tonificar Rim, órgão fonte, Rim Yin e Yang: VC4, VG4, B23, 52, R3 Técnica da tonificação de forma geral: a )Técnica simples: picar com a agulha oblíqua a 30º no sentido da circulação da energia, essa técnica chama-se ir perseguindo. b )Técnica complicada: neste caso trata-se do vazio de energia, portanto picar durante a expiração para atrair a energia para a superfície e quando paciente expirar introduza até a zona epidérmica = céu, até sentir chegar o Qi, depois aprofunda para a camada dérmica = homem, até chegar o Qi e aprofundar mais até a camada terra sentindo o Qi, aí retirar a agulha até a camada homem, e deixar a agulha por se quadro agudo, se crônico até uma hora, e depois desse tempo retirar a agulha rapidamente na inspiração e tampar o ponto de contato. c) inserção lenta da agulha, seguida da retirada rápida. Inserir agulha na expiração, retirar agulha agulha Circulação energia céu homem Pele Epiderme derme Técnica simples terra Técnica complexa subderme

22 22 TESTES TESTES SOBRE 8 PRINCÍPIOS 1. Os sintomas abaixo relacionados são de frio. Assinale a incorreta; A. Boca pálida e úmida B. Sem sede C. Pulso retardado D. Revestimento lingual amarelo E. Temor ao frio. 2. Por ocasião de uma febre intensa, continua, a temperatura do corpo pode abaixar bruscamente, a tez do rosto empalidecer, os membros tornam-se frios, o pulso é fraco. Esta mudança de sinais denota uma manifestação: A. Calor verdadeiro B. Falso calor C. Frio interior D. Frio excesso E. Frio exterior 3. Para as questões abaixo, marque as alternativas se: Marcar A se alternativas 1, 2 e 3 corretas. Marcar B se 1 e 4 corretas Marcar C se 2 e 4 corretas Marcar D se somente alternativa 4 correta Marcar E se todas estão corretas ( ) A patogenia de todas doenças pode ser circunscrita nos processos de luta entre o Zheng Qi e o Xie Qi, desequilíbrio do Yin e Yang e desregramento da ascendência e descendência do Qi dos órgãos. ( ) O excesso encontra-se, sobretudo nas fases iniciais e no meio das doenças provocadas pelos fatores patogênicos externos e nas doenças devido a estagnações. ( ) Eructações mal cheirosas, náuseas, vômitos, são observados quando o estomago não mais exerce a sua função de harmonização e descida. ( ) Diarréia, prolapso de órgãos são observados quando o BP não exerce mais sua função de descida purificação. 4. Assinale a alternativa incorreta. A. Febre suave com calafrios severos, ausência de sudorese indica ataque do vento frio. B. Febre sem calafrios pode ser devida a alimentos picantes, quentes em excesso. C. Sudorese noturna indica deficiência de Yang D. Calafrio sem febre indica síndrome do frio interior E. Sudorese profusa acompanhada de cansaço, pernas frias, poliúria, é indicativo de esgotamento do Yang Qi.

23 23 TESTES 5. Assinale a alternativa correta, O pulso profundo e debilitado indica: A. deficiência de Qi e Yang B. estase de QI C. estase de sangue D. presença de padrão exterior E. deficiência de Yin falso calor. 6. Uma mulher apresenta ciclo menstrual retardado, sangue vermelho escuro com coágulos, dor durante o período, agravado pela pressão, pulso tenso. Este quadro é causado por: A. Frio excesso B. Falso calor C. Frio interno ou vazio D. Umidade E. Estagnação de Qi Fi 7. Anote a resposta certa para as assertivas abaixo: A. O calor ocorre sempre por excesso e frio sempre por deficiência B. A febre com aversão ao vento frio indica plenitude do Yin C. O frio produz sempre pulso profundo, o calor produz pulso forte. D. A insônia ocorre em síndromes por excesso do Yin E. A sudorese espontânea é sinal de deficiência interior de Qi e Yang 8. Uma mulher de 31 anos queixava-se de cansaço, aumento de peso, constipação e calafrios. No passado, também desenvolveu um aumento de tireóide. Sua língua estava muito pálida e edemaciada, e o pulso estava muito fino, profundo e lento. De acordo com os 8 princípios, qual a alternativa correta: A. Deficiência de Yin com frio cheio (plenitude) interior B. Deficiência de Yin com frio-vazio exterior C. Deficiência de Yin com frio-vazio interior D. Deficiência de Yang com frio-vazio interior E. Nenhuma das anteriores. 9. Homem de 30 anos com historia de boca seca, irritabilidade, insônia, cefaléia pulsatil que se agrava com movimento e pressão, fezes soltas, borborigmo, urina clara, fraqueza nos membros e dor lombar que alivia pela pressão e pelo calor. Tem língua avermelhada na parte anterior, pulso cheio nas primeiras posições e vazio nas terceiras. Faça o diagnostico pelos 8 princípios. A. Interno, excesso, calor Yang. B. Interno, deficiência, frio, Yin. C. Interno, excesso, calor e Yang na superfície e deficiência, frio e yin no interior. D. Interno, excesso, calor e yang no alto e deficiência, frio e Yin embaixo. E. Interno, deficiência, calor, Yang.

24 24 TESTES 10. Tosse, febre, amídalas inflamadas e dolorosas, aversão ao vento, cefaléia, mialgias, secreção amarela, pouca sudorese, língua vermelha, com saburra fina amarela, pulso superficial e rápido. A. Interno, excesso, calor Yang. B. Interno, deficiência, frio, Yin. C. Externo, excesso, calor e Yang. D. Interno, excesso, calor e Yang na superfície e deficiência, frio e Yin no interior. E. Externo, deficiência, calor, Yang.

OITO PRINCÍPI P O I S

OITO PRINCÍPI P O I S OITO PRINCÍPIOS TEM COMO FUNÇÃO IDENTIFICAR, ATRAVÉS DOS DADOS OBTIDOS DO PACIENTE: A LOCALIZAÇÃO DA DESARMONIA A NATUREZA DA DESARMONIA AS CONDIÇÕES DOS FATORES PATOGÊNICOS E DE RESISTÊNCIA DO ORGANISMO

Leia mais

Ba gang 8 Princípios de Diagnóstico

Ba gang 8 Princípios de Diagnóstico I. INTRODUÇÃO Ba gang 8 Princípios de Diagnóstico Para se fazer qualquer tratamento em M.T.C, que seja mais do que meramente sintomático, é preciso um diagnóstico correto da disfunção em curso. O diagnóstico

Leia mais

PROVA DE CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS Cód. 07. Acerca da história da Acupuntura, todas as afirmativas estão corretas, EXCETO:

PROVA DE CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS Cód. 07. Acerca da história da Acupuntura, todas as afirmativas estão corretas, EXCETO: 8 PROVA DE CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS Cód. 07 QUESTÃO 17 Acerca da história da Acupuntura, todas as afirmativas estão corretas, EXCETO: a) Há 3.000 anos, agulhas de bronze e a pedra bian eram usadas como

Leia mais

PADRÕES DO FÍGADO (GAN)

PADRÕES DO FÍGADO (GAN) PADRÕES DO FÍGADO (GAN) ESTAGNAÇÃO DO QI DO FÍGADO (GAN) SENSAÇÃO DE DISTENSÃO E DOR NOS HIPOCÔNDRIOS - NO NÍVEL FÍSICO A ESTAGNAÇÃO DE FÍGADO SE MANIFESTA PRINCIPALMENTE NESTA REGIÃO, EM AMBOS OS LADOS.

Leia mais

Problemas Gastro-Intestinais

Problemas Gastro-Intestinais Problemas Gastro-Intestinais Parâmetros Ocidentais Vômito; Dor na região abdominal, gástrica, etc. Gastrite, Úlcera, Diarréia, Prisão de ventre (constipação) Cólica, Vermes. Anamnese: Tipo de dor ou desconforto:

Leia mais

Elementos de Fisiologia Feminina Tradicional

Elementos de Fisiologia Feminina Tradicional Centro Brasileiro de Acupuntura Acupuntura Aplicada a Ginecologia e Obstetrícia Prof.: Marcelo Brum Elementos de Fisiologia Feminina Tradicional Aparelho Genital Feminino: Abrange: Útero; Ovários; Trompas

Leia mais

Dor segundo a Medicina Chinesa

Dor segundo a Medicina Chinesa XII Simpósio Brasileiro de Aperfeiçoamento em Acupuntura e Terapias Orientais Dor segundo a Medicina Chinesa Introdução Definição A IASP- International Association for the Study of Pain (Associação Internacional

Leia mais

IDENTIFICAÇÃO DE PADRÕES DE ACORDO COM OS OITO PRINCÍPIOS

IDENTIFICAÇÃO DE PADRÕES DE ACORDO COM OS OITO PRINCÍPIOS IDENTIFICAÇÃO DE PADRÕES DE ACORDO COM OS OITO PRINCÍPIOS Aplicação dos 8 princípios Aplicável em todos os casos, para doenças interiores e exteriores Divisão : Exterior-Interior Calor-Frio: Calor por

Leia mais

CURSO DE FITOTERAPIA TRADICIONAL CHINESA PADRÕES ENERGÉTICOS

CURSO DE FITOTERAPIA TRADICIONAL CHINESA PADRÕES ENERGÉTICOS CURSO DE FITOTERAPIA TRADICIONAL CHINESA FÓRMULAS MAGISTRAIS CHINESAS PADRÕES ENERGÉTICOS SP 05/07/09 1 Oito princípios: Exterior: Cefálico Cefaléia capacete, costalgia Pulso superficial Face inespecífica

Leia mais

11 pontos bilaterais Natureza YIN Elemento Metal Acoplado ao Intestino Grosso (DACHANG)

11 pontos bilaterais Natureza YIN Elemento Metal Acoplado ao Intestino Grosso (DACHANG) O Pulmão (FEI) 11 pontos bilaterais Natureza YIN Elemento Metal Acoplado ao Intestino Grosso (DACHANG) 1 O Pulmão (FEI) QI Pulmão (FEI) tem a função de dirigir o QI e a Respiração. O QI do ar junta-se

Leia mais

ELABORAR UM QUESTIONÁRIO

ELABORAR UM QUESTIONÁRIO INTERROGATÓRIO ANAMNESE ELABORAR UM QUESTIONÁRIO DIRECIONAR AS PERGUNTAS INICIALMENTE TOMANDO POR BASE OS 8 CRITÉRIOS, SUBSTÂNCIAS FUNDAMENTAIS, ZANG FU E ETIOPATOGENIA. DEIXAR QUE O PACIENTE JUSTIFIQUE

Leia mais

LOMBALGIA. Segundo Bernard Auteroche. instituto de acupuntura tradicional 1

LOMBALGIA. Segundo Bernard Auteroche. instituto de acupuntura tradicional 1 LOMBALGIA Segundo Bernard Auteroche instituto de acupuntura tradicional 1 instituto de acupuntura tradicional 2 Fisiologia Energética n A MTC, através da acupuntura, nos ensina que o corpo humano é recoberto

Leia mais

Interrogatório DOR. No CD Rom

Interrogatório DOR. No CD Rom Interrogatório No CD Rom - Um artigo complementar sobre a importância do Interrogatório na MTC. - Modelo de Ficha de Avalição de pacientes. Imprima Frente e Verso. ANAMNESE ELABORAR UM QUESTIONÁRIO DIRECIONAR

Leia mais

FLUIDOS CORPÓREOS (JIN YE) YE = FLUIDO DE ORGANISMOS VIVOS (DAS FRUTAS, POR EXEMPLO)

FLUIDOS CORPÓREOS (JIN YE) YE = FLUIDO DE ORGANISMOS VIVOS (DAS FRUTAS, POR EXEMPLO) FLUIDOS CORPÓREOS (JIN YE) OU FLUIDOS ORGÂNICOS JIN = ÚMIDO = ALGO LÍQUIDO YE = FLUIDO DE ORGANISMOS VIVOS (DAS FRUTAS, POR EXEMPLO) JIN - FLUIDOS YE - LÍQUIDOS PUROS, CLAROS, AQUOSOS, DILUÍDOS TURVOS,

Leia mais

** Pessoas jovens com má alimentação e estresse emocional que também geram vento no Fígado também estão propícios a ter Parkinson.

** Pessoas jovens com má alimentação e estresse emocional que também geram vento no Fígado também estão propícios a ter Parkinson. Doença de Parkinson A Doença de Parkinson é uma síndrome caracterizada por lentidão de movimento, rigidez e tremor resultante de disfunção nos glânglios da base, com diminuição da dopamina e aumento da

Leia mais

FADIGA, NEURASTENIA ou. Paulo Lessa IAMMG Instituto de Acupuntura Médica de Minas Gerais IVN SP Instituto Van Nghi São Paulo

FADIGA, NEURASTENIA ou. Paulo Lessa IAMMG Instituto de Acupuntura Médica de Minas Gerais IVN SP Instituto Van Nghi São Paulo FADIGA, NEURASTENIA ou TRANSTORNOS SOMATOFORMES Paulo Lessa IAMMG Instituto de Acupuntura Médica de Minas Gerais IVN SP Instituto Van Nghi São Paulo Sinais e sintomas relatados por pacientes com fadiga

Leia mais

ATM CERVICALGIAS DORSALGIAS

ATM CERVICALGIAS DORSALGIAS Center-AO Centro de Pesquisa e Estudo da Medicina Chinesa Universidade Federal de São Paulo Departamento de Ortopedia e Traumatologia Disciplina de Ortopedia Setor de Medicina Chinesa-Acupuntura ATM CERVICALGIAS

Leia mais

Mantra tibetano para chamar o Buda da saúde

Mantra tibetano para chamar o Buda da saúde Mantra tibetano para chamar o Buda da saúde Om muni muni maha muni sakya muni soha Om tare tutare turê soha... 1 Pulsologia Chinesa os vinte e oito pulsos patológicos" Delvo Ferraz da Silva 2 Teorias de

Leia mais

Etiopatogenia e Fisiopatologia

Etiopatogenia e Fisiopatologia ETFP 1 Etiopatogenia e Fisiopatologia O corpo humano tem a capacidade de resistir a diversos fatores patógenos para manter o equilíbrio relativo entre o interior do corpo e o mundo exterior. Esta capacidade

Leia mais

ACUPUNTURA NO TRATAMENTO DE CEFALÉIAS. Camille Elenne Egídio INSTITUTO LONG TAO

ACUPUNTURA NO TRATAMENTO DE CEFALÉIAS. Camille Elenne Egídio INSTITUTO LONG TAO ACUPUNTURA NO TRATAMENTO DE CEFALÉIAS Camille Elenne Egídio INSTITUTO LONG TAO Se o problema tem solução, não esquente a cabeça, porque tem solução. Se o problema não tem solução, não esquente a cabeça,

Leia mais

Rafael Vercelino Fisioterapeuta Especialista em Dor e Acupuntura

Rafael Vercelino Fisioterapeuta Especialista em Dor e Acupuntura Neuropatias sob a visão da Medicina Chinesa Rafael Vercelino Fisioterapeuta Especialista em Dor e Acupuntura Neuropatias sob a visão da Medicina Chinesa Revisão da neurofisiologia da dor, Revisão da fisiopatologia

Leia mais

EMBRIOLOGIA ENERGÉTICA

EMBRIOLOGIA ENERGÉTICA EMBRIOLOGIA ENERGÉTICA FECUNDAÇÃO: ovócito + espermatozóide multiplicação celular durante os primeiros dias o embrião tem forma arredondada (fase de mórula) por volta do 12 º dia, vai passando para uma

Leia mais

ACUPUNTURA TRADICIONAL CHINESA HISTÓRIA DA MEDICINA CHINESA

ACUPUNTURA TRADICIONAL CHINESA HISTÓRIA DA MEDICINA CHINESA Teoria da Acupuntura ACUPUNTURA TRADICIONAL CHINESA A Medicina Tradicional Chinesa tem obtido um desenvolvimento através do tempo, pelo menos a 3000 anos. A Acupuntura promove diversas funções, ela controla

Leia mais

O TUI NA NO TRATAMENTO DA ANSIEDADE

O TUI NA NO TRATAMENTO DA ANSIEDADE O TUI NA NO TRATAMENTO DA ANSIEDADE ANSIEDADE A ansiedade é uma reação ligada ao instinto de sobrevivência frente a situações e momentos de medo, perigo ou de tensão, que prepara a pessoa para o que poderá

Leia mais

AVALIAÇÃO DE ACUPUNTURA E MEDICINA TRADICIONAL CHINESA

AVALIAÇÃO DE ACUPUNTURA E MEDICINA TRADICIONAL CHINESA AVALIAÇÃO DE ACUPUNTURA E MEDICINA TRADICIONAL CHINESA Ficha No.: Data: Nome: Data Nasc.: Naturalidade: Estado civil: Filhos: Endereço: Profissão: Fone(s): 1. Queixa Principal (QP): 2. História da Moléstia

Leia mais

Prof. Carolina C. T. Haddad. Instituto Bioethicus. Curso de Especialização em Acupuntura Veterinária PULSOLOGIA

Prof. Carolina C. T. Haddad. Instituto Bioethicus. Curso de Especialização em Acupuntura Veterinária PULSOLOGIA Instituto Bioethicus Curso de Especialização em Acupuntura Veterinária PULSOLOGIA A arte da palpação é de extrema importância dentro do exame semiológico da Medicina Veterinária Tradicional Chinesa e a

Leia mais

Síndrome dos seis meridianos

Síndrome dos seis meridianos Síndrome dos seis meridianos CAMADAS 1ªTAE YANG (ID B) SUPERFICIAL 2ªCHAO YANG (VB TR) MÉDIO 3ªYANG MING (E IG) PROFUNDO 4ªTAE YIN (P BP) SUPERFICIAL 5ªCHAO YIN (C R) MÉDIO 6ªTSIUE YIN (F CS) PROFUNDO

Leia mais

de avaliação Paulo Minoru Minazaki Junior Palestra supervisionado pelos professores Edgar Cantelli e Helena Guimarães

de avaliação Paulo Minoru Minazaki Junior Palestra supervisionado pelos professores Edgar Cantelli e Helena Guimarães O Tui Na como método terapêutico e de avaliação Paulo Minoru Minazaki Junior Palestra supervisionado pelos professores Edgar Cantelli e Helena Guimarães Shiatsu Técnica japonesa; An Fa; Trabalha em uma

Leia mais

Título Resumido. Poço (Jing)

Título Resumido. Poço (Jing) Analgesia Tendinomuscular pelo Ponto Poço (Jing) Material elaborado pelo corpo docente da EBRAMEC / CIEFATO Para os cursos da Escola Brasileira de Medicina Chinesa Direção Geral: Dr. Reginaldo de Carvalho

Leia mais

PONTOS DE ACUPUNTURA CONCEITO LOCALIZAÇÃO INSERÇÃO e MANIPULAÇÃO DAS AGULHAS MÉTODOS DE TONIFICAÇÃO E SEDAÇÃO CLASSIFICAÇÃO TE Qi

PONTOS DE ACUPUNTURA CONCEITO LOCALIZAÇÃO INSERÇÃO e MANIPULAÇÃO DAS AGULHAS MÉTODOS DE TONIFICAÇÃO E SEDAÇÃO CLASSIFICAÇÃO TE Qi PONTOS DE ACUPUNTURA CONCEITO LOCALIZAÇÃO INSERÇÃO e MANIPULAÇÃO DAS AGULHAS MÉTODOS DE TONIFICAÇÃO E SEDAÇÃO CLASSIFICAÇÃO TE Qi Dr. Henrique Sidi CONCEITO ENERGÉTICO - representação mais exterior dos

Leia mais

Autor: Alberto Bastos Fisioterapeuta Acupunturista. ARTRITE REUMATOIDE SEGUNDO A MEDICINA CHINESA E A TERAPÊUTICA NATURAL

Autor: Alberto Bastos Fisioterapeuta Acupunturista. ARTRITE REUMATOIDE SEGUNDO A MEDICINA CHINESA E A TERAPÊUTICA NATURAL Autor: Alberto Bastos Fisioterapeuta Acupunturista. ARTRITE REUMATOIDE SEGUNDO A MEDICINA CHINESA E A TERAPÊUTICA NATURAL A artrite reumatóide é uma doença auto-imune de etiologia desconhecida, caracterizada

Leia mais

TRATAMENTO PARA MIOMA. INSTITUTO Long Tao

TRATAMENTO PARA MIOMA. INSTITUTO Long Tao TRATAMENTO PARA MIOMA INSTITUTO Long Tao Mioma Uterino DEFINIÇÃO: É UM TUMOR BENIGNO QUE SURGE QUANDO UMA CÉLULA DO ÚTERO DA MULHER COMEÇA A SE MULTIPLICAR DE FORMA DESORDENADA. Definição na MTC: O mioma

Leia mais

CURSO TÉCNICO DE ENFERMAGEM ENFERMAGEM CIRÚRGICA MÓDULO III Profª Mônica I. Wingert 301E COMPLICAÇÕES PÓS-OPERATÓRIAS

CURSO TÉCNICO DE ENFERMAGEM ENFERMAGEM CIRÚRGICA MÓDULO III Profª Mônica I. Wingert 301E COMPLICAÇÕES PÓS-OPERATÓRIAS Complicações Cirúrgicas CURSO TÉCNICO DE ENFERMAGEM ENFERMAGEM CIRÚRGICA MÓDULO III Profª Mônica I. Wingert 301E COMPLICAÇÕES PÓS-OPERATÓRIAS 1. Complicações Circulatórias Hemorragias: é a perda de sangue

Leia mais

Padrões de Desarmonia do Movimento Metal

Padrões de Desarmonia do Movimento Metal [Digite texto] Curso de Especialização em Acupuntura Veterinária Padrões de Desarmonia do Movimento Metal Prof a. Márcia Valéria Rizzo Scognamillo marciascognamillo@yahoo.com.br Junho de 2011 Geral I.

Leia mais

CIRCULAÇÃO-SEXO Meridiano do PERICÁRDIO (MP) ou Mestre do Coração (MC) Estação: Verão Horário: 19 às 21 h Elemento: Fogo Yin CARACTERÍTICAS GERAIS Também conhecido como Mestre do Coração (MC), possui 9

Leia mais

BIOTIPOLOGIA CONSTITUCIONAL TIPO I AR YANG SUPREMO

BIOTIPOLOGIA CONSTITUCIONAL TIPO I AR YANG SUPREMO TIPO I AR YANG SUPREMO TAI YANG Características físicas: fronte larga, brilho intenso nos olhos, tórax bem desenvolvido (devido a hiperplasia do parênquima pulmonar), ombro largo, cintura proporcionalmente

Leia mais

Acupuntura e o Diafragma

Acupuntura e o Diafragma Observações sobre Acupuntura e o Diafragma Mikael Ikivesi Tao Tao Project (Finlândia) http://kiinalainenlaaketiede.fi/taotao Tradução e Adaptação para Português Leo Silveira Projeto Medicina Chinesa Clássica

Leia mais

Métodos Diagnósticos na MTC. Prof. Thiago Resende

Métodos Diagnósticos na MTC. Prof. Thiago Resende Métodos Diagnósticos na MTC Prof. Thiago Resende Observações da Forma do Corpo Existem cinco diferentes maneiras de se classificar: Yin e Yang Cinco Elementos (Constitucional) Influências pré e pós natais

Leia mais

A Lesão. A Lesão. A lesão provoca congestão local causada por obstrução de QiE XUE nas articulações

A Lesão. A Lesão. A lesão provoca congestão local causada por obstrução de QiE XUE nas articulações Acupuntura Acupuntura e Traumatologia e Traumatologia É o estudo das patologias próprias do sistema esquelético, causadas principalmente por traumatismos utilizando a especialidade de acupuntura como recurso

Leia mais

CANAIS E COLATERAIS (JING-LUO)

CANAIS E COLATERAIS (JING-LUO) CANAIS E COLATERAIS (JING-LUO) A TEORIA DE JING-LUO ESTUDA AS ALTERAÇÕES FISIOPATOLÓGICAS DOS CANAIS E COLATERAIS E A RELAÇÃO ENTRE ESTES E OS ÓRGÃOS INTERNOS DO CORPO JING-LUO É O NOME DADO AO CONJUNTO

Leia mais

Lembrete: Antes de começar a copiar cada unidade, coloque o cabeçalho da escola e a data! CIÊNCIAS - UNIDADE 4 RESPIRAÇÃO E EXCREÇÃO

Lembrete: Antes de começar a copiar cada unidade, coloque o cabeçalho da escola e a data! CIÊNCIAS - UNIDADE 4 RESPIRAÇÃO E EXCREÇÃO Lembrete: Antes de começar a copiar cada unidade, coloque o cabeçalho da escola e a data! Use canetas coloridas ou escreva palavras destacadas, para facilitar na hora de estudar. E capriche! Não se esqueça

Leia mais

conhecer e prevenir DIABETES MELLITUS

conhecer e prevenir DIABETES MELLITUS conhecer e prevenir DIABETES MELLITUS 2013 Diretoria Executiva Diretor-Presidente: Cassimiro Pinheiro Borges Diretor Financeiro: Eduardo Inácio da Silva Diretor de Administração: André Luiz de Araújo Crespo

Leia mais

Sinais de alerta perante os quais deve recorrer à urgência:

Sinais de alerta perante os quais deve recorrer à urgência: Kit informativo Gripe Sazonal A gripe Sazonal é uma doença respiratória infeciosa aguda e contagiosa, provocada pelo vírus Influenza. É uma doença sazonal benigna e ocorre em todo o mundo, em especial,

Leia mais

CENTRO DE ESTUDOS FIRVAL CURSO DE ACUPUNTURA CORPO ENERGÉTICO. Elaborado por Profa. Romana de Souza Franco. 1

CENTRO DE ESTUDOS FIRVAL CURSO DE ACUPUNTURA CORPO ENERGÉTICO. Elaborado por Profa. Romana de Souza Franco. 1 CENTRO DE ESTUDOS FIRVAL CORPO ENERGÉTICO 1 CENTRO DE ESTUDOS FIRVAL INTRODUÇÃO: O corpo energético humano, às vezes chamado de corpo etéreo permeia e cerca o corpo físico sólido. É a soma dos campos de

Leia mais

TODAS AS COISAS TÊM SEU TEMPO. SALOMÃO

TODAS AS COISAS TÊM SEU TEMPO. SALOMÃO TODAS AS COISAS TÊM SEU TEMPO. SALOMÃO Fertilidade Natural: Reflexologia e Shiatsu CAPÍTULO 13 Reflexologia e Shiatsu O TOQUE DA FILOSOFIA ORIENTAL O indivíduo nasce, cresce, pode ser chamado de Maria,

Leia mais

Acupuntura e Pediatria Funcional Prof. Jean Luís de Souza Diretor do IPGU Presidente da FEDUC Presidente da SOBRAFISA Massagem Pediátrica Dinastia Sui Tang (581-907 DC) Dinastia Song (960-1644) é que a

Leia mais

Acupuntura em Cardiologia Funcional. Prof. Ms. Jean Luis de Souza. Diretor Geral: IPGU

Acupuntura em Cardiologia Funcional. Prof. Ms. Jean Luis de Souza. Diretor Geral: IPGU Acupuntura em Cardiologia Funcional Prof. Ms. Jean Luis de Souza Presidente SOBRAFISA NACIONAL Diretor Geral: IPGU Acupuntura em Cardiologia Energética Funcional * PROGRAMA * SISTEMA CARDIOVASCULAR * ELEMENTOS

Leia mais

S/s cansaço, letargia, fraqueza, problemas de apetite, distensão abdominal, fezes soltas e insegurança.

S/s cansaço, letargia, fraqueza, problemas de apetite, distensão abdominal, fezes soltas e insegurança. Síndromes do Baço Deficiência do Qi do Baço S/s cansaço, letargia, fraqueza, problemas de apetite, distensão abdominal, fezes soltas e insegurança. Pulso- vazio. Língua pálida e flácida, marcas de dentes.

Leia mais

6/22/2015. Prof. Gustavo Vilela da Silveira, MSc

6/22/2015. Prof. Gustavo Vilela da Silveira, MSc Acupuntura na Osteoartrose Prof. Gustavo Vilela da Silveira, MSc Osteoartrose 1 Osteoartrose Outras denominações ; Artrose; Doença Articular Degenerativa; Artrite Degenerativa. 2 É a doença articular mais

Leia mais

AULA DE HÉRNIA DE DISCO: TTO. ATRAVÉS DA ACUPUNTURA

AULA DE HÉRNIA DE DISCO: TTO. ATRAVÉS DA ACUPUNTURA AULA DE HÉRNIA DE DISCO: TTO. ATRAVÉS DA ACUPUNTURA A doença não é uma Entidade mas uma condição flutuante do corpo do paciente, uma batalha entre a substância da doença e a tendência natural do corpo

Leia mais

Etiopatogenia na Medicina Chinesa

Etiopatogenia na Medicina Chinesa Etiopatogenia na Chinesa Prof. Eduardo Alexander Doutor em Saúde Coletiva - IMS/UERJ edu.alexander@gmail.com www.grandetriade.com.br Rio de Janeiro 2009 Quadro Resumo Racionalidades Médicas Racionalidades

Leia mais

SANGUE (XUE) NA MTC, O XUE É UMA FORMA DE QI, MUITO DENSO E MATERIAL

SANGUE (XUE) NA MTC, O XUE É UMA FORMA DE QI, MUITO DENSO E MATERIAL SANGUE (XUE) NA MTC, O XUE É UMA FORMA DE QI, MUITO DENSO E MATERIAL SANGUE É INSEPARÁVEL DO QI, JÁ QUE O QI PROPORCIONA VIDA AO XUE, SEM O QUAL ELE SERIA UM FLUIDO INERTE XUE DERIVA EM SUA MAIORIA DO

Leia mais

Centro de Acupunctura do Funchal

Centro de Acupunctura do Funchal Centro de Acupunctura do Funchal Medicina Tradicional Chinesa Dr António Franco Medicina Tradicional Chinesa Centro de Acupunctura do Funchal CAF Medicina Tradicional Chinesa Existe há pelo menos 5 mil

Leia mais

Acupuntura do. Acupuntura do 2 Metacarpo

Acupuntura do. Acupuntura do 2 Metacarpo Acupuntura do Material elaborado pelo corpo docente da EBRAMEC / CIEFATO Para os cursos da Escola Brasileira de Medicina Chinesa Direção Geral: Reginaldo de Carvalho Silva Filho Introdução Apresentação

Leia mais

DOENÇAS RESPIRATÓRIAS. Professora: Sabrina Cunha da Fonseca

DOENÇAS RESPIRATÓRIAS. Professora: Sabrina Cunha da Fonseca DOENÇAS RESPIRATÓRIAS Professora: Sabrina Cunha da Fonseca Os locais de trabalho têm oferecido, cada vez mais, ambientes poluídos por diversos elementos, gasosos e sólidos, presentes no ar como gases e

Leia mais

Tratamento das patologias vestibulares segundo a MVTC. Carolina C. T. Haddad Congresso da ABRAVET Março de 2012

Tratamento das patologias vestibulares segundo a MVTC. Carolina C. T. Haddad Congresso da ABRAVET Março de 2012 Tratamento das patologias vestibulares segundo a MVTC Carolina C. T. Haddad Congresso da ABRAVET Março de 2012 Sistema Vestibular Introdução Função: transmitir a informação do ouvido interno até o cérebro

Leia mais

Distúrbios do Coração e dos Vasos Sangüíneos Capítulo14 - Biologia do Coração e dos Vasos Sangüíneos (Manual Merck)

Distúrbios do Coração e dos Vasos Sangüíneos Capítulo14 - Biologia do Coração e dos Vasos Sangüíneos (Manual Merck) Texto de apoio ao curso de Especialização Atividade física adaptada e saúde Prof. Dr. Luzimar Teixeira Distúrbios do Coração e dos Vasos Sangüíneos Capítulo14 - Biologia do Coração e dos Vasos Sangüíneos

Leia mais

O que Realmente Funciona

O que Realmente Funciona Prisão de Ventre O mal conhecido como intestino preguiçoso, obstipação ou prisão de ventre atinge cerca de um em cada cinco pessoas. O tratamento é bastante simples, mas, na falta dele, a prisão de ventre

Leia mais

Dietoterapia. Dietoterapia. Dietoterapia 14/11/2014. Alimentação Natural para cães segunda MVTC. Medicina Tradicional Chinesa

Dietoterapia. Dietoterapia. Dietoterapia 14/11/2014. Alimentação Natural para cães segunda MVTC. Medicina Tradicional Chinesa Alimentação Natural para cães segunda MVTC Quais são as 5 bases da Medicina Tradicional Chinesa? Carolina C. T. Haddad ACUVET Congresso Paulista de Especialidades Outubro/ 2014 Medicina Tradicional Chinesa

Leia mais

www.amcbr.com.br Lien ch i Oito movimentos

www.amcbr.com.br Lien ch i Oito movimentos Lien ch i Oito movimentos A prática de exercícios físicos em países do oriente é hábito comum e seria estranho andar pela manhã nas ruas da China ou do Japão e não ver ninguém fazendo Tai chi chuan ou

Leia mais

www.cpsol.com.br TEMA 003 CONHEÇA E PREVINA AS DOENÇAS DO INVERNO

www.cpsol.com.br TEMA 003 CONHEÇA E PREVINA AS DOENÇAS DO INVERNO TEMA 003 CONHEÇA E PREVINA AS DOENÇAS DO INVERNO 1/8 O inverno chegou e junto com ele maiores problemas com as doenças respiratórias entre outras Isso não ocorre por acaso já que pé nesta estação onde

Leia mais

LESÕES DOS ISQUIOTIBIAIS

LESÕES DOS ISQUIOTIBIAIS LESÕES DOS ISQUIOTIBIAIS INTRODUÇÃO Um grande grupo muscular, que se situa na parte posterior da coxa é chamado de isquiotibiais (IQT), o grupo dos IQT é formado pelos músculos bíceps femoral, semitendíneo

Leia mais

dr-cesar TERAPIAS ENERGÉTICAS CURSOS AMBULATÓRIO E CONSULTORIA

dr-cesar TERAPIAS ENERGÉTICAS CURSOS AMBULATÓRIO E CONSULTORIA PRINCIPAIS SÍNDROMES Autor - Wanderley Rocha Casalecchi PADRÕES DO FÍGADO (GAN) ESTAGNAÇÃO DO QI DO FÍGADO (GAN) MANIFESTAÇÕES CLÍNICAS: SENSAÇÃO DE DISTENSÃO E DOR NOS HIPOCÔNDRIOS - NO NÍVEL FÍSICO A

Leia mais

DORES DE CABEÇA E ENXAQUECA Sex, 28 de Agosto de 2009 19:57 - Última atualização Sáb, 21 de Agosto de 2010 19:16

DORES DE CABEÇA E ENXAQUECA Sex, 28 de Agosto de 2009 19:57 - Última atualização Sáb, 21 de Agosto de 2010 19:16 DORES DE CABEÇA E ENXAQUECA A tensão do dia a dia é a causa mais freqüente das dores de cabeça mas, elas poderem aparecer por diversas causas e não escolhem idade e sexo. Fique sabendo, lendo este artigo,

Leia mais

Radioterapia no Cancro do Pulmão

Radioterapia no Cancro do Pulmão Editado em: Novembro de 2006 Apoio: Radioterapia no Cancro do Pulmão Comissão de Pneumologia Oncológica Sociedade Portuguesa de Pneumologia ÍNDICE A Comissão de Pneumologia Oncológica agradece ao autor

Leia mais

FOLHETO INFORMATIVO: INFORMAÇÃO PARA O UTILIZADOR

FOLHETO INFORMATIVO: INFORMAÇÃO PARA O UTILIZADOR FOLHETO INFORMATIVO: INFORMAÇÃO PARA O UTILIZADOR Montelucaste Generis 10 mg Comprimidos Montelucaste de sódio Leia atentamente este folheto antes de tomar este medicamento -Conserve este folheto. Pode

Leia mais

O que é a Terapia das Pedras? Terapia das Pedras. O que é a Terapia das Pedras? O que é a Terapia das Pedras? O que é a Terapia das Pedras?

O que é a Terapia das Pedras? Terapia das Pedras. O que é a Terapia das Pedras? O que é a Terapia das Pedras? O que é a Terapia das Pedras? O que é a Terapia das Pedras? Terapia das Pedras Professora: Debora Clinicamente é a aplicação de termoterapia, usando-se pedras aquecidas de efeito permanente e alternando com pedras extremamente frias.

Leia mais

Centro Brasileiro de Acupuntura Dr. Alex da Silva Santos - 3023-0965 (cons.) 8141-6637 (cel.) 22 8149-5962 1. Introdução

Centro Brasileiro de Acupuntura Dr. Alex da Silva Santos - 3023-0965 (cons.) 8141-6637 (cel.) 22 8149-5962 1. Introdução Centro Brasileiro de Acupuntura Dr. Alex da Silva Santos - 3023-0965 (cons.) 8141-6637 (cel.) 22 8149-5962 1 Introdução Vocês já viram o desenho de duas silhuetas olhando uma para a outra? Em um momento

Leia mais

DIAGNÓSTICO NA MEDICINA TRADICIONAL CHINESA

DIAGNÓSTICO NA MEDICINA TRADICIONAL CHINESA DIAGNÓSTICO NA MEDICINA TRADICIONAL CHINESA A base do diagnóstico da Medicina Tradicional Chinesa (MTC), está na observação dos sinais e sintomas do paciente, uma vez que eles refletem a condição dos Sistemas

Leia mais

MEDICINA TRADICIONAL CHINESA Acupuntura Profa. Alessandra Barone. Histórico Teoria Yin Yang Teoria dos Cinco Elementos Substâncias Vitais

MEDICINA TRADICIONAL CHINESA Acupuntura Profa. Alessandra Barone. Histórico Teoria Yin Yang Teoria dos Cinco Elementos Substâncias Vitais MEDICINA TRADICIONAL CHINESA Acupuntura Profa. Alessandra Barone Histórico Teoria Yin Yang Teoria dos Cinco Elementos Substâncias Vitais Medicina Tradicional Chinesa Histórico Antes de 2000 a.c Origem

Leia mais

Acupuntura no tratamento de Lombalgias

Acupuntura no tratamento de Lombalgias Acupuntura no tratamento de Lombalgias Ana Fátima Coutinho Mello 1 Dayana Priscila Maia Mejia 2 e-mail: anafatima_mello@yahoo.com.br Pós-graduação em Acupuntura Faculdade Ávila Resumo De acordo com a medicina

Leia mais

APROVADO EM 04-03-2013 INFARMED FOLHETO INFORMATIVO: INFORMAÇÃO PARA O UTILIZADOR. Ottoflox 3 mg/ml Gotas auriculares, solução Ofloxacina

APROVADO EM 04-03-2013 INFARMED FOLHETO INFORMATIVO: INFORMAÇÃO PARA O UTILIZADOR. Ottoflox 3 mg/ml Gotas auriculares, solução Ofloxacina FOLHETO INFORMATIVO: INFORMAÇÃO PARA O UTILIZADOR Ottoflox 3 mg/ml Gotas auriculares, solução Ofloxacina Leia atentamente este folheto antes de utilizar este medicamento. - Conserve este folheto. Pode

Leia mais

Cartilha. pela Saúde da Mulher

Cartilha. pela Saúde da Mulher Cartilha pela Saúde da Mulher Cólica Menstrual Excesso de Gorduras no Sangue A cólica menstrual ou dismenorreia é uma dor abdominal provocada pelas contrações uterinas que ocorrem durante a menstruação.

Leia mais

Problemas Gastro-Intestinais

Problemas Gastro-Intestinais Problemas Gastro-Intestinais Parâmetros Ocidentais: Vômito; Dor na região abdominal, gástrica, etc; Gastrite; Úlcera; Diarréia; Prisão de ventre (constipação / obstipação); Cólica (intestinal); Vermes.

Leia mais

5. No último ano, alguma vez notou alterações da cor da sua pele, como vermelho, branco ou arroxeado?

5. No último ano, alguma vez notou alterações da cor da sua pele, como vermelho, branco ou arroxeado? Appendix 1. Portuguese version of COMPASS 31 1. No último ano, alguma vez sentiu-se fraco ou estonteado (sensação de tontura) ou teve dificuldade em pensar logo após se levantar de uma posição sentada

Leia mais

APRACUR. maleato de clofeniramina + ácido ascórbico + dipirona monoidratada

APRACUR. maleato de clofeniramina + ácido ascórbico + dipirona monoidratada APRACUR maleato de clofeniramina + ácido ascórbico + dipirona monoidratada Cosmed Indústria de Cosméticos e Medicamentos S.A. Comprimido Revestido 1mg + 50mg +100mg I - IDENTIFICAÇÃO DO : APRACUR maleato

Leia mais

Afinal de contas, o que é ansiedade? Mas ser ansioso não é normal? Ansiedade é uma doença?

Afinal de contas, o que é ansiedade? Mas ser ansioso não é normal? Ansiedade é uma doença? Afinal de contas, o que é ansiedade? Mas ser ansioso não é normal? Ansiedade é uma doença? Ansiedade = falta de confiança na vida No senso comum, ansiedade é igual a aflição, angústia, nervosismo, perturbação

Leia mais

PONTOS ESPECIAIS PARA DIVERSOS TRATAMENTOS. Camille Elenne Egídio INSTITUTO LONG TAO

PONTOS ESPECIAIS PARA DIVERSOS TRATAMENTOS. Camille Elenne Egídio INSTITUTO LONG TAO PONTOS ESPECIAIS PARA DIVERSOS TRATAMENTOS Camille Elenne Egídio INSTITUTO LONG TAO "A saúde é o resultado não só de nossos atos como também de nossos pensamentos." (Mahatma Gandhi) SHIATSU TERAPIA Terapia

Leia mais

Relaxante Muscular e Analgésico. APRESENTAÇÕES Comprimidos de 200 mg de clorzoxazona e 300 mg de paracetamol em embalagens com 12 comprimidos.

Relaxante Muscular e Analgésico. APRESENTAÇÕES Comprimidos de 200 mg de clorzoxazona e 300 mg de paracetamol em embalagens com 12 comprimidos. BULA DO PACIENTE IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO Paralon Relaxante Muscular e Analgésico clorzoxazona 200 mg e paracetamol 300 mg Comprimidos APRESENTAÇÕES Comprimidos de 200 mg de clorzoxazona e 300 mg de

Leia mais

Capítulo 25. Emergências Pediátricas. Capítulo 25. Emergências Pediátricas 1. OBJETIVOS

Capítulo 25. Emergências Pediátricas. Capítulo 25. Emergências Pediátricas 1. OBJETIVOS Capítulo 25 Emergências Pediátricas 1. OBJETIVOS No final da sessão os formandos deverão ser capazes de: Listar e descrever as emergências médicas mais frequentes; Listar e descrever os cuidados gerais

Leia mais

Quinta Edição/2015 Quinta Região de Polícia Militar - Quarta Companhia Independente

Quinta Edição/2015 Quinta Região de Polícia Militar - Quarta Companhia Independente GRIPE X RESFRIADO GRIPE e RESFRIADO são as mesmas coisas? Não. A gripe é uma doença grave, contagiosa, causada pelo vírus Influenza (tipos A,B e C) e o resfriado é menos agressivo e de menor duração, causado

Leia mais

Caso 1. nda. Pulso Flutuante e lentificado.

Caso 1. nda. Pulso Flutuante e lentificado. Caso 1 Paciente com dor e limitação de movimento do pescoço o háh um dia. Acompanha cefaléia occipital, dores pelo corpo, tosse, secreção nasal clara e febre baixa sem transpiração. Língua nda. Pulso Flutuante

Leia mais

Prof. Henrique Adam Pasquini

Prof. Henrique Adam Pasquini Segundo a MTO Prof. Henrique Adam Pasquini RSRSRSRSRSRS... Prof. Henrique Adam Pasquini 2 INSPEÇÃO DA LÍNGUA MTC A Língua é o broto do Coração. Embriologia A Língua e o coração se originam de um mesmo

Leia mais

Agulha de Fogo, da teoria à prática

Agulha de Fogo, da teoria à prática II Congresso Brasileiro de Medicina Chinesa Agulha de, da teoria à prática Material elaborado pelo corpo docente da EBRAMEC / CIEFATO Para os cursos da Escola Brasileira de Medicina Chinesa Direção Geral:

Leia mais

Sonolência Excessiva Diurna (SED)

Sonolência Excessiva Diurna (SED) Sonolência Excessiva Diurna (SED) A sonolência é queixa comum, principalmente, entre adolescentes, quase sempre por não desfrutarem de sono satisfatório. Eles dormem poucas horas à noite e, no dia seguinte,

Leia mais

O CALOR EXCESSIVO NO AMBIENTE DE TRABALHO A EXPOSIÇÃO AO CALOR PRODUZ REAÇÕES NO ORGANISMO

O CALOR EXCESSIVO NO AMBIENTE DE TRABALHO A EXPOSIÇÃO AO CALOR PRODUZ REAÇÕES NO ORGANISMO O CALOR EXCESSIVO NO AMBIENTE DE TRABALHO Muitos trabalhadores passam parte de sua jornada diária diante de fontes de calor. As pessoas que trabalham em fundições, siderúrgicas, padarias, - para citar

Leia mais

Vasos Maravilhosos. Dr. Juliano C. Franceschi

Vasos Maravilhosos. Dr. Juliano C. Franceschi Vasos Maravilhosos Dr. Juliano C. Franceschi Vasos Maravilhosos Vaso Concepção (Ren( Mai) Yin Vaso Penetrador (Chong Mai) Vaso Yin de Conexão (Yin Wei Mai) Vaso Yin do Calcanhar (Yin Qiao Mai) Yang Vaso

Leia mais

FOLHETO INFORMATIVO: INFORMAÇÃO PARA O UTILIZADOR

FOLHETO INFORMATIVO: INFORMAÇÃO PARA O UTILIZADOR FOLHETO INFORMATIVO: INFORMAÇÃO PARA O UTILIZADOR Rabeprazol Kebza 10 mg comprimidos gastrorresistentes Rabeprazol Kebza 20 mg comprimidos gastrorresistentes Leia atentamente este folheto antes de tomar

Leia mais