Mestrado em Engenharia Informática Descrição, Armazenamento e Pesquisa de Informação 2005/ de Junho de 2006

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Mestrado em Engenharia Informática Descrição, Armazenamento e Pesquisa de Informação 2005/2006. 16 de Junho de 2006"

Transcrição

1 Mestrado em Engenharia Informática Descrição, Armazenamento e Pesquisa de Informação 2005/2006 Exame de Avaliação Duração: 2,5 horas 16 de Junho de 2006 NOME: Observe por favor as seguintes instruções: Leia cuidadosamente o exame até ao fim por forma a escolher a sua estratégia. O exame tem a duração máxima de 150 minutos. O exame é com consulta de todo o material próprio trazido para o efeito. Deve responder nos espaços fornecidos neste exame, podendo usar, se for mesmo necessário, o espaço das costas da folha. O exame tem 10 perguntas, com as pontuações indicadas, totalizando 150 pontos. Problema 1.a 1.b 1.c 2.a 2.b 2.c 3.a 3.b 3.c 3.d Total NOTA Máx. Pontos Pontos Cristina Ribeiro João Correia Lopes 1

2 O domínio da informação usada nos exemplos deste exame é o futebol, em particular os eventos associados a um campeonato do mundo. A informação neste domínio é gerida pelos diversos intervenientes: federações, jogadores, orgãos de comunicação, agências de notícias. Os exemplos dados são necessariamente curtos. Em cada grupo de perguntas concretizase um dos contextos de utilização da informação do domínio, sendo pedidas soluções para problemas existentes ou avaliação das que são apresentadas. 1. Armazenamento de XML Considere o seguinte documento que contém uma notícia sobre um jogo do Mundial de Futebol, guardado no ficheiro noticia.xml. <?xml version="1.0" encoding="utf-8"?> <notícia ref="n234mft06t76"> <título> Vitória magra </título> <sub-título> Portugal vence Angola com golo de Pauleta </sub-título> <destaque> A Selecç~ao Nacional entrou no Mundial a ganhar, vencendo Angola por 1-0. Um golo de Pauleta, logo aos quatro minutos, garantiu os tr^es pontos. Portugal teve oportunidades para dilatar a vantagem, mas Angola também desperdiçou ocasi~oes - que talvez fossem aproveitadas por uma equipa como o Ir~ao ou México. </destaque> <publicaç~ao> :53</publicaç~ao> <actualizaç~ao> :56</actualizaç~ao> <corpo>com um meio-campo diferente do habitual, devido à aus^encia de Deco, Portugal entrou bastante ofensivo e Pauleta quase que conseguia o golo mais rápido do Mundial, aos 14 segundos. O açoreano marcou tr^es minutos depois, aproveitando um cruzamento de Figo, vindo da esquerda. Os cerca de 25 mil portugueses - mais de metade da assist^encia - no estádio de Colónia fizeram a festa, muitos ter~ao acreditado que mais golos aí viriam. Mas tal n~ao aconteceu, n~ao por falta de oportunidades. E de ambos os lados. Durante a primeira parte, a equipa das "quinas" manteve o domínio da bola. No entanto, Angola foi progredindo no terreno, chegando várias vezes à baliza de Ricardo, sobretudo com remates de longe. Pauleta, Figo - eleito "Homem do Jogo" -, Cristiano Ronaldo e Sim~ao tiveram o segundo golo nos pés, mas a pontaria teimou em falhar. O guardi~ao angolano Jo~ao Ricardo também cumpriu - por exemplo aos 44 minutos numa boa defesa a um remate de Ronaldo. Na segunda parte, a situaç~ao n~ao melhorou. Portugal esteve longos minutos sem criar perigo, enquanto a bola aparecia mais no seu meio-campo. O seleccionador angolano Oliveira Gonçalves refrescou o ataque com Mantorras no lugar de Akwá. O avançado do Benfica apareceu apenas uma vez com perigo à entrada da área de Ricardo, já perto do final. Entre os 60 e os 82 minutos, Luiz Filipe Scolari usou todas as substituiç~oes para mexer no meio-campo. Saíram Ronaldo, Petit e Tiago; entraram Costinha, Maniche e Hugo Viana. A alegria dos primeiros minutos de jogo n~ao regressou. Já em tempo de compensaç~ao, foi a vez de Maniche ter a oportunidade de dobrar a vantagem. Um grande remate de longe do médio portugu^es, uma enorme defesa do guarda-redes angolano. Angola esteve longe da prestaç~ao dos outros jogos com Portugal e superou as expectativas. Já a formaç~ao das "quinas" cumpriu, mas n~ao brilhou. </corpo> Página 2 de 12 MCR/JCL

3 <ficha> <marcadores> <marcador>0-1, Pauleta, 04 minutos.</marcador> </marcadores> <equipas> <equipa> <nome>angola</nome> <jogadores>jo~ao Ricardo, Loco, Jamba, Kali, Delgado, André, Figueiredo (Miloy, 80), Mateus, Zé Kalanga (Edson, 70), Mendonça e Akwá (Mantorras, 60) </jogadores> <suplentes> Lama, Mário, Marco Airosa, Lebo Lebo, Rui Marques, Marco Abreu, Miloy, Edson, Flávio, Love, Titi Buengo e Mantorras </suplentes> </equipa> <equipa> <nome>portugal</nome> <jogadores>ricardo, Miguel, Fernando Meira, Ricardo Carvalho, Nuno Valente, Petit (Maniche, 72), Tiago (Hugo Viana, 83), Cristiano Ronaldo (Costinha, 60), Figo, Sim~ao e Pauleta </jogadores> <suplentes> Quim, Paulo Santos, Paulo Ferreira, Ricardo Costa, Caneira, Costinha, Maniche, Hugo Viana, Boa Morte, Nuno Gomes e Hélder Postiga </suplentes> </equipa> </equipas> <árbitro>jorge Larrionda (Uruguai)</árbitro> <acç~ao_disciplinar>cart~ao amarelo para Cristiano Ronaldo (26), Jamba (28), Loco (48+), André (52) e Nuno Valente (79) </acç~ao_disciplinar> <assist^encia> espectadores (lotaç~ao esgotada)</assist^encia> </ficha> </notícia> a) Para ser usado na descrição da informação dos documentos do tipo da notícia do ficheiro noticia.xml, obtenha o trecho do XML Schema (XSD) só para a parte relativa às equipas (elemento <equipas> e seus filhos). MCR/JCL Página 3 de 12

4 b) Considerando a existência de uma colecção de notícias, em documentos similares ao ficheiro noticia.xml, guardados numa base de dados XML nativa, por exemplo na colecção db/noticias em exist, formule uma interrogação XQuery para obter a resposta à pergunta: Quais os títulos das notícias que mencionam Figo, Angola ou Porto em jogos da Equipa Portugal, publicadas em ? Página 4 de 12 MCR/JCL

5 c) A empresa Mirabola, para tratar a informação relacionada com os jornais que edita, possui uma base de dados Objecto-Relacional (por exemplo Oracle) contendo, nomeadamente, o texto de notícias, as fotos relacionadas, etc. Por forma a tratar de forma eficiente a grande quantidade de notícias que lhe chegam em formato XML, como por exemplo as relacionadas com o Mundial de Futebol do ficheiro noticia.xml, o Departamento de Informática da Mirabola pretende implementar uma solução em Base de Dados. Considerando apenas que é desejável fazer pesquisa nas notícias, pesquisa através de XPATH, e integração com perguntas SQL à base de dados existente, apresente brevemente as vantagens e desvantagens de cada uma das aproximações: 1. Base de Dados Oracle com a informação da notícia num CLOB e OracleText; 2. Base de Dados Oracle com a informação em XMLDataType; 3. Base de Dados Oracle com a informação em várias tabelas com XSU (XML SQL Utility); 4. Base de Dados XML nativa, por exemplo exist, contendo colecções de notícias. MCR/JCL Página 5 de 12

6 2. Pesquisa de Informação O Jornal diário Mirabola, nos seus 10 anos de existência, acumulou notícias de eventos como jogos e outras competições desportivas. Cada notícia é um ficheiro XML, com um modelo que é seguido no exemplo visto (noticia.xml). Os jornalistas têm frequentemente necessidade de pesquisar nos conteúdos de notícias antigas. Uma situação vulgar é precisarem de consultar notícias de eventos que referem personagens, locais ou mesmo aspectos laterais ao próprio evento (chuva, desacatos). Para esse efeito foi decidido instalar um sistema de pesquisa sobre o repositório das notícias. a) A eficiência dos sistemas de pesquisa textual é conseguida construindo índices sobre os textos dos documentos. Diga que diferença existe, do ponto de vista de um sistema de pesquisa, entre usar documentos em texto simples e documentos XML. Página 6 de 12 MCR/JCL

7 b) Suponha que se pretende escolher entre 2 ferramentas de pesquisa chave-na-mão, nas quais a indexação é realizada automaticamente sobre o repositório e a interrogação se faz por palavraschave. As empresas estão disponíveis para fazer uma instalação experimental dos seus sistemas, para serem experimentados. Descreva sucintamente o método que usaria para realizar uma avaliação das aplicações. Suponha que dispõe de pessoas e tempo limitados para a tarefa: 2 pessoas durante 2 dias. MCR/JCL Página 7 de 12

8 c) O jornal tem, para além das notícias, um arquivo volumoso de fotos, para as quais existem ligações nos documentos das notícias. É costume os jornalistas precisarem de reutilizar fotos de arquivo, e portanto a pesquisa de imagens é também uma situação frequente. Diga qual será a melhor forma de pesquisar as imagens: de forma independente dos textos, juntando imagens e texto num mesmo repositório, ou partindo dos textos para as imagens. Página 8 de 12 MCR/JCL

9 3. Ontologias e Semantic Web FEUP/MEI/DAPI/ O Departamento de Informática do Mirabola vai desenvolver a ontologia OntoFoot para o domínio dos campeonatos de futebol. A ontologia deve incluir os conceitos de campeonato, jogo, jogador, equipa. Deve também incluir propriedades que captem as relações mais importantes entre estes conceitos. a) Escreva um trecho de RDF que descreva a noticia.xml. Use o vocabulário Dublin Core para registar que a notícia foi escrita em Português por que a sua data é e que tem como palavras-chave futebol, campeonato, Portugal e Angola. MCR/JCL Página 9 de 12

10 b) Esboce um esqueleto de ontologia de acordo com o proposto, especificando classes, hierarquia das classes, propriedades com domínios e contradomínios. Página 10 de 12 MCR/JCL

11 c) Na altura de uma competição importante, muitas agências, jornais e outros meios de comunicação têm de usar informação originada em outras fontes, e que portanto não segue os modelos de documentos adoptados internamente por cada um. Explique de que forma se pode resolver este problema usando uma ontologia. MCR/JCL Página 11 de 12

12 d) Suponho que é responsável pela gestão da informação sobre eventos desportivos na empresa Mirabola. Exponha a sua visão sobre o conjunto da informação que tem de gerir e manter disponível para a elaboração das diversas publicações da empresa. Em particular explique como se relacionam entre si os seguintes subconjuntos da sua informação: 1. Ontologia do domínio (exemplo: OntoFoot); 2. Documentos com informação de base sobre eventos (exemplo: noticia.xml); 3. Meta-informação dos documentos sobre eventos (exemplo: registo RDF com descrição de notícia); 4. Base de dados com equipas, jogadores, instalações desportivas, campeonatos. FIM. Página 12 de 12 MCR/JCL

O Treino ANTF. Acção de Actualização para Treinadores de Jovens

O Treino ANTF. Acção de Actualização para Treinadores de Jovens O Treino Preparar Conduzir Avaliar ANTF Acção de Actualização para Treinadores de Jovens Vítor Urbano O Treino O treino é o acto pedagógico de base do treinador, é o meio da sua intervenção. Através do

Leia mais

Direção de Serviços do Desporto Escolar. Regulamento Específico Futsal

Direção de Serviços do Desporto Escolar. Regulamento Específico Futsal Direção de Serviços do Desporto Escolar Regulamento Específico Futsal Ano Lectivo 2012-2013 LEI I A SUPERFÍCIE DE JOGO ARTº 1º Os jogos de Futsal serão realizados preferencialmente nos recintos de Andebol

Leia mais

Escola Superior de Desporto de Rio Maior. Treino com Jovens - Jogos Lúdicos

Escola Superior de Desporto de Rio Maior. Treino com Jovens - Jogos Lúdicos Escola Superior de Desporto de Rio Maior Treino com Jovens - Jogos Lúdicos Docentes: António Graça Paulo Paixão Miguel Discentes: Turma 1 e 2 da UC de Teoria e Metodologia do Treino Rio Maior, 2009_10

Leia mais

Akropole Catequista. Todos os Ficheiros no Akropole Catequista trabalham com uma simples barra de edição, com 4 botões:

Akropole Catequista. Todos os Ficheiros no Akropole Catequista trabalham com uma simples barra de edição, com 4 botões: Akropole Catequista O Akropole Catequista em três tempos... Este texto é um pequeno manual de introdução ao Akropole Catequista. Umas das características deste programa é o facto deste não necessitar de

Leia mais

CURSO DE APERFEIÇOAMENTO, ACTUALIZAÇÃO E AVALIAÇÃO ÁRBITROS ASSISTENTES DE 2.ª CATEGORIA Futebol de 11 TESTE ESCRITO PERGUNTAS

CURSO DE APERFEIÇOAMENTO, ACTUALIZAÇÃO E AVALIAÇÃO ÁRBITROS ASSISTENTES DE 2.ª CATEGORIA Futebol de 11 TESTE ESCRITO PERGUNTAS FEDERAÇÃO PORTUGUESA DE FUTEBOL CONSELHO DE ARBITRAGEM CURSO DE APERFEIÇOAMENTO, ACTUALIZAÇÃO E AVALIAÇÃO ÁRBITROS ASSISTENTES DE 2.ª CATEGORIA Futebol de 11 Fátima, 6 de Agosto de 2006 ÉPOCA 2006/2007

Leia mais

Módulo de registo de eventos. guia de utilização

Módulo de registo de eventos. guia de utilização Módulo de registo de eventos guia de utilização versão 2011.09 Setembro 2011 Ficha técnica Título Biblio.net registo de eventos : guia de utilização Autor António Manuel Freire Co-Autor Licínia Santos

Leia mais

Associação de Futebol de Lisboa CONSELHO DE ARBITRAGEM

Associação de Futebol de Lisboa CONSELHO DE ARBITRAGEM ssociação de Futebol de Lisboa ONSELHO DE RITRGEM PROV TEORI REGULMENTR PR ÁRITROS DISTRITIS 2012 / 2013 22 / Setembro / 2012 Futebol 3a + 3c Esc. Sec. Miguel Torga TESTE 03 Leia atentamente as instruções

Leia mais

MANUAL DE PROCEDIMENTOS PLATAFORMA DE INSCRIÇÕES ONLINE

MANUAL DE PROCEDIMENTOS PLATAFORMA DE INSCRIÇÕES ONLINE A época de 2012/2013 terá um novo recurso para a Filiação e Inscrições em Provas para os Clubes, Equipas e Agentes Desportivos, tendo sido criada para o efeito uma nova Plataforma de Inscrições Online.

Leia mais

Lesões do Sistema Músculo- Esquelético em Futebolistas Jovens durante a época 2012/2013

Lesões do Sistema Músculo- Esquelético em Futebolistas Jovens durante a época 2012/2013 Lesões do Sistema Músculo- Esquelético em Futebolistas Jovens durante a época 2012/2013 QUESTIONÁRIO Autor: Alexandre Miguel Mil-Homens Lucas Orientador: Prof. Doutor Raul Oliveira Ano lectivo 2012-2013

Leia mais

Manual de Utilizador. Caderno. Recursos da Unidade Curricular. Gabinete de Ensino à Distância do IPP. http://eweb.ipportalegre.pt. ged@ipportalegre.

Manual de Utilizador. Caderno. Recursos da Unidade Curricular. Gabinete de Ensino à Distância do IPP. http://eweb.ipportalegre.pt. ged@ipportalegre. Manual de Utilizador Caderno Recursos da Unidade Curricular Gabinete de Ensino à Distância do IPP http://eweb.ipportalegre.pt ged@ipportalegre.pt Índice RECURSOS... 1 ADICIONAR E CONFIGURAR RECURSOS...

Leia mais

Utilização das Ferramentas e Recursos da Comunidade @rcacomum

Utilização das Ferramentas e Recursos da Comunidade @rcacomum Utilização das Ferramentas e Recursos da Comunidade @rcacomum Investigadores Responsáveis: Maribel Santos Miranda e Professor Doutor António Osório Instituto Estudos da Criança Universidade do Minho http://www.nonio.uminho.pt/arcacomum

Leia mais

6 Conclusões e próximos passos

6 Conclusões e próximos passos 8 6 Conclusões e próximos passos Este capítulo é divido em duas seções. A primeira descreve as principais conclusões sobre o trabalho realizado. Na segunda seção é mostrado um conjunto de oportunidades

Leia mais

Lista ordenada de candidatos 5ª edição do Curso de Mestrado em treino Desportivo para Crianças e Jovens.

Lista ordenada de candidatos 5ª edição do Curso de Mestrado em treino Desportivo para Crianças e Jovens. Lista ordenada de candidatos 5ª edição do Curso de Mestrado em treino Desportivo para Crianças e Jovens. 1. Candidatos admitidos ao concurso b) Contingente geral Rafael Duarte Alves Dias Rui Miguel Ferreira

Leia mais

ACÇÃO INTERMÉDIA DE AVALIAÇÃO E REFLEXÃO ÁRBITROS ASSISTENTES DE 2.ª CATEGORIA Futebol de 11 TESTE ESCRITO PERGUNTAS

ACÇÃO INTERMÉDIA DE AVALIAÇÃO E REFLEXÃO ÁRBITROS ASSISTENTES DE 2.ª CATEGORIA Futebol de 11 TESTE ESCRITO PERGUNTAS FEDERAÇÃO PORTUGUESA DE FUTEBOL CONSELHO DE ARBITRAGEM ACÇÃO INTERMÉDIA DE AVALIAÇÃO E REFLEXÃO ÁRBITROS ASSISTENTES DE 2.ª CATEGORIA Futebol de 11 Leiria, 20 de Janeiro de 2007 ÉPOCA 2006/2007 TESTE ESCRITO

Leia mais

PROGRAMA DA SELEÇÃO NACIONAL

PROGRAMA DA SELEÇÃO NACIONAL COMITIVA PROGRAMA DA SELEÇÃO NACIONAL 23.03.2015 segunda-feira 22h00 Concentração dos jogadores em Cascais Hotel Cascais Miragem 24.03.2015 terça-feira Antes do treino 10h30 25.03.2015 quarta-feira Antes

Leia mais

Introdução... 3. 1ª Parte - Acesso à Aplicação Avaliação Online... 4 I Aceder à Aplicação... 4 1. Inscrição... 4 2. Acesso à Aplicação...

Introdução... 3. 1ª Parte - Acesso à Aplicação Avaliação Online... 4 I Aceder à Aplicação... 4 1. Inscrição... 4 2. Acesso à Aplicação... Índice Introdução... 3 1ª Parte - Acesso à Aplicação Avaliação Online... 4 I Aceder à Aplicação... 4 1. Inscrição... 4 2. Acesso à Aplicação... 4 II Entrada na Aplicação... 5 1. Informações... 6 1. Avaliação

Leia mais

Abordagens Matemáticas e Estatísticas para o Futebol

Abordagens Matemáticas e Estatísticas para o Futebol Universidade Estadual de Campinas UNICAMP Abordagens Matemáticas e Estatísticas para o Futebol Aluna: Juliana Mayumi Aoki Orientador: Laércio Luis Vendite Identificação do trabalho Título Abordagens Matemáticas

Leia mais

COMO PROGRAMAR SEU TIME

COMO PROGRAMAR SEU TIME COMO PROGRAMAR SEU TIME 1) INSTALAÇÃO: Instale o simulador da categoria SIMUROSOT da FIRA. O simulador é gratuito e está disponível para download no site da FIRA (www.fira.net) ou no site da competição

Leia mais

Tutorial. Introdução ao XML e tecnologias associadas. Aplicações e dialectos XML. Sessão 4. 8-10 Fevereiro XATA 06

Tutorial. Introdução ao XML e tecnologias associadas. Aplicações e dialectos XML. Sessão 4. 8-10 Fevereiro XATA 06 Tutorial Introdução ao XML e tecnologias associadas Sessão 4 Aplicações e dialectos XML Miguel Ferreira mferreira@dsi.uminho.pt Departamento de Sistemas de Informação Universidade do Minho Conteúdo Vantagens

Leia mais

Apontamento técnico No. 6, Junho de 2014 Como Instalar e Usar WhatsApp no Computador

Apontamento técnico No. 6, Junho de 2014 Como Instalar e Usar WhatsApp no Computador Apontamento técnico No. 6, Junho de 2014 Como Instalar e Usar WhatsApp no Computador Sumário Enquadramento... 1 1. Introdução... 1 1º Passo: Instalar Bluestacks... 2 2º Passo: Aceder ao Bluestacks... 2

Leia mais

Associação de Futebol do Porto Rua António Pinto Machado, n.º 96 4100 068 Porto

Associação de Futebol do Porto Rua António Pinto Machado, n.º 96 4100 068 Porto Rua António Pinto Machado, n.º 96 4100 068 Porto CIRCULAR N.º 109-2014/2015 - RECTIFICADA - COMUNICADO OFICIAL Para conhecimento e orientação dos clubes filiados, SAD s, SDUQ's, Árbitros, comunicação Social

Leia mais

CURSO DE APERFEIÇOAMENTO, ACTUALIZAÇÃO E AVALIAÇÃO ÁRBITROS ASSISTENTES DE 2.ª CATEGORIA Futebol de 11 TESTE ESCRITO PERGUNTAS

CURSO DE APERFEIÇOAMENTO, ACTUALIZAÇÃO E AVALIAÇÃO ÁRBITROS ASSISTENTES DE 2.ª CATEGORIA Futebol de 11 TESTE ESCRITO PERGUNTAS FEDERAÇÃO PORTUGUESA DE FUTEBOL CONSELHO DE ARBITRAGEM CURSO DE APERFEIÇOAMENTO, ACTUALIZAÇÃO E AVALIAÇÃO ÁRBITROS ASSISTENTES DE 2.ª CATEGORIA Futebol de 11 Tomar, 5 de Agosto de 2007 ÉPOCA 2007/2008

Leia mais

LEITURA ORIENTADA NA SALA DE AULA

LEITURA ORIENTADA NA SALA DE AULA LEITURA ORIENTADA NA SALA DE AULA UMA AVENTURA NA CIDADE COLEÇÃO UMA AVENTURA ATIVIDADES PROPOSTAS Leitura integral na sala de aula, por capítulos, um ou dois por aula Compreensão da narrativa Distinção

Leia mais

REGULAMENTO ESPECÍFICO DE FUTSAL XIRA 2016

REGULAMENTO ESPECÍFICO DE FUTSAL XIRA 2016 REGULAMENTO ESPECÍFICO DE FUTSAL XIRA 2016 ÍNDICE INTRODUÇÃO... 3 ESCALÕES ETÁRIOS, TEMPO DE JOGO E BOLA... 4 2.1. ESCALÕES ETÁRIOS... 4 2.2. DURAÇÃO DOS JOGOS... 4 2.3. A BOLA... 4 REGULAMENTO DO ESCALÃO

Leia mais

Associação de Futebol de Lisboa CONSELHO DE ARBITRAGEM

Associação de Futebol de Lisboa CONSELHO DE ARBITRAGEM ssociação de Futebol de Lisboa ONSELHO DE ITGEM 1ª OV VLIÇÃO TEOI EGULMENT OSEVDOES DISTITIS 2012 / 2013 02 / Outubro / 2012 Futebol OS 2 ua Fanqueiros TESTE 05 Leia atentamente as instruções seguintes:

Leia mais

O boletim de jogo é preenchido em 4 vias, que, no fim do jogo, serão entregues: I. ANTES DO INÍCIO DO JOGO

O boletim de jogo é preenchido em 4 vias, que, no fim do jogo, serão entregues: I. ANTES DO INÍCIO DO JOGO INTRODUÇÃO O Boletim de Jogo é um documento oficial, cujo preenchimento é da responsabilidade do Marcador, de acordo com as regras e instruções que se apresentam de seguida. O marcador além de ter de saber

Leia mais

A Liga Escolhas realizar-se-á com equipas mistas com idades compreendidas entre os 10 e os 14 anos e será apadrinhada por um jogador a definir.

A Liga Escolhas realizar-se-á com equipas mistas com idades compreendidas entre os 10 e os 14 anos e será apadrinhada por um jogador a definir. Regulamento Liga Fundação Aragão Pinto Escolhas 2011-2012 PREÂMBULO São diversas as definições de desenvolvimento óptimo juvenil entre os investigadores. Para Hamilton, por exemplo, o desenvolvimento positivo

Leia mais

Agentes Autónomos e Sistemas Multiagente

Agentes Autónomos e Sistemas Multiagente Instituto Superior Técnico Licenciatura e Mestrado em Engenharia Informática e de Computadores Campus Alameda e Tagus Park Agentes Autónomos e Sistemas Multiagente Nome: 2 o Exame 21 de Julho de 2005 17:00h

Leia mais

O momento do gol. Parece muito fácil marcar um gol de pênalti, mas na verdade o espaço que a bola tem para entrar é pequeno. Observe na Figura 1:

O momento do gol. Parece muito fácil marcar um gol de pênalti, mas na verdade o espaço que a bola tem para entrar é pequeno. Observe na Figura 1: O momento do gol A UU L AL A Falta 1 minuto para terminar o jogo. Final de campeonato! O jogador entra na área adversária driblando, e fica de frente para o gol. A torcida entra em delírio gritando Chuta!

Leia mais

CAMPEONATO ESCOLAR DE BASQUETEBOL 3X3 COMPAL AIR REGULAMENTO DOS TORNEIOS

CAMPEONATO ESCOLAR DE BASQUETEBOL 3X3 COMPAL AIR REGULAMENTO DOS TORNEIOS CAMPEONATO ESCOLAR DE BASQUETEBOL 3X3 COMPAL AIR REGULAMENTO DOS TORNEIOS INTRODUÇÃO No Campeonato Escolar Compal Air estão incluídos um conjunto de Torneios 3x3, correspondentes às fases Local, Regional

Leia mais

UEFA CHAMPIONS LEAGUE - 2013/2014 ÉPOCA DOSSIERS DE IMPRENSA

UEFA CHAMPIONS LEAGUE - 2013/2014 ÉPOCA DOSSIERS DE IMPRENSA UEFA CHAMPIONS LEAGUE - 2013/2014 ÉPOCA DOSSIERS DE IMPRENSA Paços Ferreira Estádio do Dragão - Porto Terça-feira, 20 de Agosto de 2013 20:45 CET (19:45 Hora local) "Play-off", Primeira mão Zenit Última

Leia mais

COMITIVA. Ricardo Regufe

COMITIVA. Ricardo Regufe COMITIVA Fernando Gomes Humberto Coelho João Pinto Tiago Craveiro Carlos Godinho Paulo Bento João Aroso Sérgio Costa Ricardo Peres José Carneiro Onofre Costa José Carlos Noronha Paulo Beckert João Brito

Leia mais

DALUA: BIBLIOTECA PARA APLICAÇÕES DISTRIBUÍDAS

DALUA: BIBLIOTECA PARA APLICAÇÕES DISTRIBUÍDAS DALUA: BIBLIOTECA PARA APLICAÇÕES DISTRIBUÍDAS Aluno: Ricardo Gomes Leal Costa Orientadora: Noemi de la Rocque Rodriguez Introdução A biblioteca DALua [1], fruto do projeto anterior, tem por objetivo oferecer

Leia mais

Na entrega dos diplomas de mestrado no Lubango (Angola)

Na entrega dos diplomas de mestrado no Lubango (Angola) Na entrega dos diplomas de mestrado no Lubango (Angola) Senhor Governador da Huíla Senhor Reitor da Universidade Agostinho Neto Senhor Reitor da Universidade Mandume Ya Ndemufayo Senhor Vice-Reitor da

Leia mais

Sistema de Gestão de Atletas Módulo Federação

Sistema de Gestão de Atletas Módulo Federação Sistema de Gestão de Atletas Módulo Federação SoccerX veio para facilitar o dia a dia dos clubes, oferecendo gestão e segurança nas informações, bem como integração com a Federação para registro e transferências

Leia mais

Arquitecturas de Software Mestrado em Engenharia Informática e de Computadores

Arquitecturas de Software Mestrado em Engenharia Informática e de Computadores UNIVERSIDADE TÉCNICA DE LISBOA INSTITUTO SUPERIOR TÉCNICO Arquitecturas de Software Mestrado em Engenharia Informática e de Computadores Exame 2 de Fevereiro de 2008, 9:00H 11:30H (duração 2:30H) Nome:

Leia mais

Manual de Transição TWT Sítio de Disciplina para Moodle 2.6

Manual de Transição TWT Sítio de Disciplina para Moodle 2.6 Universidade Católica Portuguesa Direcção de Sistemas de Informação Manual de Transição TWT Sítio de Disciplina para Moodle 2.6 Manual de utilização - Docentes DSI Outubro 2014 V2.6 ÍNDICE 1 OBJETIVO DESTE

Leia mais

Nome do estudante:...

Nome do estudante:... Nome do estudante:... Escreva o nome no cabeçalho de todas as folhas de exame que entregar; Apresente as respostas na sua folha de exame segundo a ordem correspondente do enunciado; Leia atentamente o

Leia mais

Guião de Ajuda. Inscrição. Instituto Português da Juventude Departamento de Associativismo

Guião de Ajuda. Inscrição. Instituto Português da Juventude Departamento de Associativismo Guião de Ajuda Inscrição Instituto Português da Juventude Departamento de Associativismo ÍNDICE Títulos Pág. Apresentação do Roteiro do Associativismo 3 Aceder ao Roteiro do Associativismo 4 Inscrever/Atualizar

Leia mais

Curriculum DeGóis Guia de preenchimento do Curriculum Vitae (Informação mínima necessária)

Curriculum DeGóis Guia de preenchimento do Curriculum Vitae (Informação mínima necessária) Curriculum DeGóis Guia de preenchimento do Curriculum Vitae (Informação mínima necessária) http://curriculum.degois.pt Março de 2012 Versão 1.5 1 Introdução O objectivo deste guia é auxiliar o utilizador

Leia mais

O Manual do Konquest. Nicholas Robbins Tradução: José Pires

O Manual do Konquest. Nicholas Robbins Tradução: José Pires Nicholas Robbins Tradução: José Pires 2 Conteúdo 1 Introdução 5 2 Como Jogar 6 3 Regras do Jogo, Estratégias e Sugestões 9 3.1 Regras............................................ 9 3.2 Estratégias e Dicas.....................................

Leia mais

PLANO DE CONTINGÊNCIA DE BANCO DE DADOS

PLANO DE CONTINGÊNCIA DE BANCO DE DADOS PLANO DE CONTINGÊNCIA DE BANCO DE DADOS Pedro Henrique Jussani 1, Luiz Fernando Braga Lopes 1 1 Universidade Paranaense (UNIPAR) Paranavaí PR Brasil pedrohenriquejussani@hotmail.com, lfbraga@unipar.br

Leia mais

CLASSIFICAÇÃO SENIORES 1ªFASE SÉRIE A

CLASSIFICAÇÃO SENIORES 1ªFASE SÉRIE A XXV Torneio de Futsal 0 Resultados: ªFASE SÉRIE A Data Jogo N.º A Resultado B 05.0.0 Fiais da Telha 0 - Provisório / Bebe.com 07.0.0 Restaurante Zé Pataco - Stand Santos 08.0.0 5 Pedro Alumínios - Vuvuzela.0.0

Leia mais

Objectivos Gerais da Aplicação 5 Requisitos Mínimos e Recomendados 5 Processo de Instalação 6

Objectivos Gerais da Aplicação 5 Requisitos Mínimos e Recomendados 5 Processo de Instalação 6 MANUAL DO UTILIZADOR A informação contida neste manual, pode ser alterada sem qualquer aviso prévio. A Estratega Software, apesar dos esforços constantes de actualização deste manual e do produto de software,

Leia mais

Notícias da Quinta do Outeiro

Notícias da Quinta do Outeiro 4ª Edição 03 de Julho de 2014 Notícias da Quinta do Outeiro Editorial Apresentamos a quarta edição das Notícias da Quinta do Outeiro - Lar para Idosos, Lda, que estará disponível em formato digital e manuscrito

Leia mais

Controladores Lógicos Programáveis. Automação e Controlo Industrial. Escola Superior de Tecnologia. Ricardo Antunes, António Afonso

Controladores Lógicos Programáveis. Automação e Controlo Industrial. Escola Superior de Tecnologia. Ricardo Antunes, António Afonso Escola Superior de Tecnologia Instituto Politécnico de Castelo Branco Departamento de Informática Curso de Engenharia Informática Automação e Controlo Industrial Ano Lectivo de 2004/2005 Controladores

Leia mais

Manual do usuário do Portal Gemas da Terra

Manual do usuário do Portal Gemas da Terra Rede Gemas da Terra de Telecentros Rurais Manual do usuário do Portal Gemas da Terra Versão 1.0 Agosto de 2006. Rede Gemas da Terra de Telecentros Rurais Transferindo Poder para as Comunidades Rurais Através

Leia mais

Os juízes de linha devem apresentar-se, junto da mesa do marcador, no mínimo 45 minutos antes do início do jogo.

Os juízes de linha devem apresentar-se, junto da mesa do marcador, no mínimo 45 minutos antes do início do jogo. INTRODUÇÃO As Regras de Jogo regulamentam as funções dos juízes de linha, a sua localização (27.1) e as suas responsabilidades (27.2). Além disso, a Regra 28.2 indica os gestos oficiais com as bandeirolas

Leia mais

Curso:... Prova de Sistemas de Informação para Bibliotecas (21105) Nome:... Nº de Estudante:... B. I. nº... Assinatura do Vigilante:...

Curso:... Prova de Sistemas de Informação para Bibliotecas (21105) Nome:... Nº de Estudante:... B. I. nº... Assinatura do Vigilante:... Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior Curso:... Prova de Sistemas de Informação para Bibliotecas (21105) Data: [Modelo] Nome:... Nº de Estudante:... B. I. nº... Assinatura do Vigilante:...

Leia mais

Como usar o Espaço Virtual etwinning. Bem-vindo ao Espaço Virtual etwinning!

Como usar o Espaço Virtual etwinning. Bem-vindo ao Espaço Virtual etwinning! Como usar o Espaço Virtual etwinning Bem-vindo ao Espaço Virtual etwinning! O Espaço Virtual (TwinSpace) destina-se à comunicação e à colaboração para a realização das actividades das parcerias etwinning.

Leia mais

Engenharia da Programação Problemas (2002/2003)

Engenharia da Programação Problemas (2002/2003) _ modmodelação Problemas Engenharia da Programação Problemas (2002/2003) Versão 1.0 11 de Dezembro de 2002 Paula Ventura Martins (pventura@ualg.pt) Tópicos cobertos nesta série de problemas: em UML: Diagramas

Leia mais

Exercícios - Enunciados

Exercícios - Enunciados Exercícios - Diagrama de Classes Transposição SQL Exercícios Diagrama de Classes (UML) Notas de Avaliações Agenda Contactos Gestão de Projectos Multibanco Vendedores Estatística de Vendas Rodoviária Metropolitano

Leia mais

RECURSOS IMPROVIDOS.

RECURSOS IMPROVIDOS. 1 APELAÇÃO CÍVEL. AÇÃO ORDINÁRIA. COMPRA E VENDA DE IMÓVEL NA PLANTA. ENTREGUE DA UNIDADE DENTRO DO PRAZO PREVISTO. DANO MORAL. ALTERAÇÃO DA PLANTA DO IMÓVEL, SEM O CONSENTIMENTO DOS COMPRADORES. MODIFICAÇÃO

Leia mais

Como Instalar Wordpress Manualmente

Como Instalar Wordpress Manualmente Antes de começar quero te fazer uma pergunta: Você gostaria de ganhar R$1714.48 reais de renda extra trabalhando apenas 1 hora por dia? Como Instalar Wordpress Manualmente Pense bem e reflita na pergunta

Leia mais

Manual do Utilizador. Manual do Utilizador Modelo10 no sisgep. Data última versão: 16.02.2007 Versão : 1.2. Data criação: 26.02.

Manual do Utilizador. Manual do Utilizador Modelo10 no sisgep. Data última versão: 16.02.2007 Versão : 1.2. Data criação: 26.02. Manual do Utilizador Modelo10 no sisgep Manual do Utilizador Modelo10 no sisgep Data última versão: 16.02.2007 Versão : 1.2 Data criação: 26.02.2004 Faro R. Dr. José Filipe Alvares, 31 8005-220 FARO Telf.

Leia mais

O que é esse produto? Qual é a marca do produto? Que quantidade de produto há na embalagem? Em que país foi feito o produto?

O que é esse produto? Qual é a marca do produto? Que quantidade de produto há na embalagem? Em que país foi feito o produto? RÓTULOS Rótulo é toda e qualquer informação referente a um produto que esteja transcrita em sua embalagem. O Rótulo acaba por ser uma forma de comunicação visual, podendo conter a marca do produto e informações

Leia mais

Princípios de Jogo Formação - Infantis 2013-2014

Princípios de Jogo Formação - Infantis 2013-2014 O futebol é um jogo de oposição entre os jogadores de duas equipas e, simultaneamente, um jogo de cooperação entre os elementos da mesma equipa que procuram, a todo o momento, a adopção de comportamentos

Leia mais

1. INTRODUÇÃO. Manuel Campos em acção no Complexo de Ginástica da Maia. Luís Araújo Zoi Lima Gustavo Simões

1. INTRODUÇÃO. Manuel Campos em acção no Complexo de Ginástica da Maia. Luís Araújo Zoi Lima Gustavo Simões 1. INTRODUÇÃO No próximo dia 21 de Novembro, a cidade da Maia vai acolher um dos mais importantes momentos competitivos de carácter nacional da Ginástica Artística Masculina e Feminina, com a discussão

Leia mais

Notebook 10 Software para aprendizagem colaborativa

Notebook 10 Software para aprendizagem colaborativa Notebook 10 Software para aprendizagem colaborativa Crie momentos extraordinários na sala de aula O software premiado Notebook está a criar o padrão mundial para criar, ensinar e gerir aulas interactivas

Leia mais

Projeto Mancala. Objetivo. Objetivo linguístico. Etapas e duração. Procedimentos. Aula 1

Projeto Mancala. Objetivo. Objetivo linguístico. Etapas e duração. Procedimentos. Aula 1 Projeto Mancala Objetivo Aprender sobre jogos de Mancala. Os Mancalas constituem uma família de jogos africanos em que o tabuleiro consiste de duas, três ou quatro fileiras de buracos, nos quais são distribuídas

Leia mais

Inquérito Portais Portugueses

Inquérito Portais Portugueses Inquérito Portais Portugueses Janeiro 2001 O estudo promovido pela Netsonda revela dados muito interessantes sobre os hábitos dos utilizadores portugueses da Internet. Depois de uma sucessão de modas por

Leia mais

Unidade didática de Futebol Objetivos gerais do Futebol

Unidade didática de Futebol Objetivos gerais do Futebol 102 Recursos do Professor Unidade didática de Futebol Objetivos gerais do Futebol Cooperar com os companheiros para o alcance do objetivo do Futebol, desempenhando com oportunidade e correção as ações

Leia mais

Universidade da Beira Interior Departamento de Matemática

Universidade da Beira Interior Departamento de Matemática Universidade da Beira Interior Departamento de Matemática ESTATÍSTICA Ano lectivo: 2007/2008 Curso: Ciências do Desporto Ficha de exercícios nº1: Análise Exploratória de dados: Redução e Representação

Leia mais

Trabalho de Desenvolvimento de Sistemas de Software GereComSaber 2ª Fase

Trabalho de Desenvolvimento de Sistemas de Software GereComSaber 2ª Fase Universidade do Minho Departamento de Informática Desenvolvimento de Sistemas de Software Trabalho de Desenvolvimento de Sistemas de Software GereComSaber 2ª Fase Luana Georgia Lopes Telha nº 49379 Luís

Leia mais

COPA DOS CAMPEÕES UNILIGAS 2015 REGULAMENTO

COPA DOS CAMPEÕES UNILIGAS 2015 REGULAMENTO COPA DOS CAMPEÕES UNILIGAS 2015 REGULAMENTO DA DENOMINAÇÃO E PARTICIPAÇÃO Art. 1º Á COPA DOS CAMPEÕES UNILIGAS 2015, será disputada pelas 7 (sete) equipes Campeãs e as 7(sete) equipes Vice Campeãs das

Leia mais

Departamento de Informática

Departamento de Informática Departamento de Informática Licenciatura em Engenharia Informática Sistemas Distribuídos 1ª chamada, 9 de Janeiro de 2009 1º Semestre, 2009/2010 NOTAS: Leia com atenção cada questão antes de responder.

Leia mais

Histórico de Confrontos. Rio Ave Futebol Clube. Vitória Futebol Clube

Histórico de Confrontos. Rio Ave Futebol Clube. Vitória Futebol Clube Verde Paixão #11 Histórico de Confrontos Rio Ave Futebol Clube Vitória Futebol Clube Rio Ave FC 2x0 Vitória FC - 17-08-2014 Rio Ave FC 1x1 Vitória FC - 15-01-2014 Rio Ave FC 1x0 Vitória FC - 04-01-2014

Leia mais

O essencial sobre Autor: Francisco Cubal

O essencial sobre Autor: Francisco Cubal O essencial sobre Autor: Francisco Cubal 1 Qual a história do Voleibol? Em 1895 o professor de Educação Física G. Morgan, nos Estados Unidos, criou uma modalidade desportiva que, devido ao seu toque no

Leia mais

Índice. Índice... 1. Apresentando o Nextsite... 3. Recursos... 4. Recursos Opcionais... 6. Componentes externos... 7. Gerenciando sua conta...

Índice. Índice... 1. Apresentando o Nextsite... 3. Recursos... 4. Recursos Opcionais... 6. Componentes externos... 7. Gerenciando sua conta... Índice Índice... 1 Apresentando o Nextsite... 3 Recursos... 4 Recursos Opcionais... 6 Componentes externos... 7 Gerenciando sua conta... 8 Visualização Geral... 9 Central de mensagens... 12 Minha conta...

Leia mais

REGULAMENTO DE MINIVOLEIBOL

REGULAMENTO DE MINIVOLEIBOL REGULAMENTO DE MINIVOLEIBOL ÍNDICE CAPITULO I - O JOGO DE MINIVOLEIBOL - REGRA 1 - Concepção do Jogo - REGRA 2 - A quem se dirige - REGRA 3 - Finalidade do Jogo CAPITULO II - INSTALAÇÕES E MATERIAL - REGRA

Leia mais

Como escrever um estudo de caso que é um estudo de caso? Um estudo so é um quebra-cabeça que tem de ser resolvido. A primeira coisa a

Como escrever um estudo de caso que é um estudo de caso? Um estudo so é um quebra-cabeça que tem de ser resolvido. A primeira coisa a Página 1 1 Como escrever um Estudo de Caso O que é um estudo de caso? Um estudo de caso é um quebra-cabeça que tem de ser resolvido. A primeira coisa a lembre-se de escrever um estudo de caso é que o caso

Leia mais

Quatro Parábolas de Jesus

Quatro Parábolas de Jesus Quatro Parábolas de Jesus Neste pacote há materiais para uma série de quatro lições sobre algumas Parábolas de Jesus. Primeiramente está incluído o guia do líder, seguido por folhas que podem ser utilizadas

Leia mais

REGULAMENTO ESPECÍFICO FUTSAL 2013-2017

REGULAMENTO ESPECÍFICO FUTSAL 2013-2017 REGULAMENTO ESPECÍFICO FUTSAL 2013-2017 Índice 1. Introdução 2 2. Escalões Etários, tempo de jogo e variantes da modalidade 2 2.1. Escalões Etários 3 2.2. Tempo de Jogo e variantes da modalidade 3 2.3.

Leia mais

A SEGUIR ALGUMAS DICAS PARA O DESENVOLVIMENTO DE UM PROJETO CIENTÍFICO

A SEGUIR ALGUMAS DICAS PARA O DESENVOLVIMENTO DE UM PROJETO CIENTÍFICO A SEGUIR ALGUMAS DICAS PARA O DESENVOLVIMENTO DE UM PROJETO CIENTÍFICO DESENVOLVENDO UM PROJETO 1. Pense em um tema de seu interesse ou um problema que você gostaria de resolver. 2. Obtenha um caderno

Leia mais

EDUCAÇÃO FÍSICA ANDEBOL

EDUCAÇÃO FÍSICA ANDEBOL EDUCAÇÃO FÍSICA ANDEBOL O Andebol é um jogo desportivo colectivo praticado por duas equipas (cada equipa tem: 7 jogadores em campo e 5 suplentes), cujo objectivo é introduzir a bola na baliza da equipa

Leia mais

Implementadas por Computador

Implementadas por Computador «Título Dia Aberto da Acção» da PI «Nome Ricardo Formador» Pereira «Título Invenções do Módulo» Implementadas por Computador «Função Desempenhada» Examinador de Patentes Universidade de «Local» Évora «dd.mm.aaaa»

Leia mais

Invenções Implementadas por Computador (IIC) Patentes

Invenções Implementadas por Computador (IIC) Patentes Invenções Implementadas por Computador (IIC) Patentes O que é uma IIC? Uma IIC é uma invenção que recorre a um computador, a uma rede de computadores ou a qualquer outro dispositivo programável (por exemplo

Leia mais

A Direção Municipal da Cultura dispõe de um conjunto de exposições e de apresentações multimédia, sobre diversos temas, que poderá disponibilizar

A Direção Municipal da Cultura dispõe de um conjunto de exposições e de apresentações multimédia, sobre diversos temas, que poderá disponibilizar A Direção Municipal da Cultura dispõe de um conjunto de exposições e de apresentações multimédia, sobre diversos temas, que poderá disponibilizar através de empréstimo, a instituições, nomeadamente, de

Leia mais

VII CAMPEONATO NACIONAL DE FUTSAL

VII CAMPEONATO NACIONAL DE FUTSAL VII CAMPEONATO NACIONAL DE FUTSAL NORMAS DE INSCRIÇÕES E OUTRAS 1. Inscrições, entrega de documentação e caução Para inscrição da Equipa, será necessário: a) preencher o template definido para o efeito

Leia mais

Versão 1. Identifica claramente, na folha de respostas, a versão do teste (1 ou 2) a que respondes.

Versão 1. Identifica claramente, na folha de respostas, a versão do teste (1 ou 2) a que respondes. Teste Intermédio de Matemática Versão 1 Teste Intermédio Matemática Versão 1 Duração do Teste: 90 minutos 30.04.2009 3.º Ciclo do Ensino Básico 8.º Ano de Escolaridade Decreto-Lei n.º 6/2001, de 18 de

Leia mais

FESTIVAL DE GOLOS RESULTADO ESMAGADOR NUMA MANHÃ GLORIOSA DE DESPORTIVISMO E BOA DISPOSIÇÃO PÁG 04

FESTIVAL DE GOLOS RESULTADO ESMAGADOR NUMA MANHÃ GLORIOSA DE DESPORTIVISMO E BOA DISPOSIÇÃO PÁG 04 FESTIVAL DE GOLOS RESULTADO ESMAGADOR NUMA MANHÃ GLORIOSA DE DESPORTIVISMO E BOA DISPOSIÇÃO PÁG 04 SEM MÃOS A MEDIR... O HOMEM DO JOGO PÁG 03 SAIBA TUDO SOBRE O JOGO OS ÓSCARES DE O JOGO DA BOLA PÁG 07

Leia mais

REGULAMENTO ESPECÍFICO DE FUTSAL

REGULAMENTO ESPECÍFICO DE FUTSAL REGULAMENTO ESPECÍFICO DE FUTSAL 2007 2008 e 2008-2009 ÍNDICE INTRODUÇÃO.. 3 1. CONSTITUIÇÃO / IDENTIFICAÇÃO DAS EQUIPAS... 4 2. DURAÇÃO DOS JOGOS... 5 3. A BOLA.. 6 4. CLASSIFICAÇÃO / PONTUAÇÃO.... 6

Leia mais

Qual o futuro do nosso planeta?

Qual o futuro do nosso planeta? Guião de Exploração de Actividades Qual o futuro do nosso planeta? Como se formou o Sistema Solar? Que teorias explicam essa formação? Que características tornam a Terra um planeta especial em relação

Leia mais

www.ndu.net.br Sede Social Rua Luís Góis, 2.187 Mirandópolis São Paulo SP Cep: 04043-400 Fone: (11) 7708-7429

www.ndu.net.br Sede Social Rua Luís Góis, 2.187 Mirandópolis São Paulo SP Cep: 04043-400 Fone: (11) 7708-7429 Organização, compromisso e qualidade em prol do esporte universitário paulista www.ndu.net.br Sede Social Rua Luís Góis, 2.187 Mirandópolis São Paulo SP Cep: 04043-400 Fone: (11) 7708-7429 REGULAMENTO

Leia mais

Introdução à Programação B Licenciatura em Engenharia Informática. Enunciado do trabalho prático. Quem quer ser milionário? 20 de Dezembro de 2007

Introdução à Programação B Licenciatura em Engenharia Informática. Enunciado do trabalho prático. Quem quer ser milionário? 20 de Dezembro de 2007 Introdução à Programação B Licenciatura em Engenharia Informática Enunciado do trabalho prático Quem quer ser milionário? 20 de Dezembro de 2007 1. Introdução Quem quer ser milionário? é um jogo televisivo

Leia mais

Associação Nacional de Desporto para Deficientes Visuais XIX CAMPEONATO DE GOALBALL DE PORTUGAL REGULAMENTO

Associação Nacional de Desporto para Deficientes Visuais XIX CAMPEONATO DE GOALBALL DE PORTUGAL REGULAMENTO Associação Nacional de Desporto para Deficientes Visuais XIX CAMPEONATO DE GOALBALL DE PORTUGAL REGULAMENTO Preâmbulo O Goalball é uma modalidade desportiva coletiva, originariamente concebida para a prática

Leia mais

Soluções Web Centradas no Utilizador. Ivo Gomes

Soluções Web Centradas no Utilizador. Ivo Gomes Soluções Web Centradas no Utilizador Ivo Gomes 1 Soluções Web Centradas no Utilizador Os interfaces gráficos foram desenvolvidos para dar controlo às pessoas sobre os seus computadores. Colmatar as necessidades

Leia mais

NEWSLETTER CETC ABRIL 2014

NEWSLETTER CETC ABRIL 2014 NEWSLETTER CETC ABRIL 2014 A B R I L 2 0 1 4 E M D E S T A Q U E : ABRIL 2014 Competição juvenil Os fundamentos do ténis V O L U M E I I, N º 4 N E W S L E T T E R C E T C @ G M A I L. C O M Adriano Carvalho

Leia mais

Perguntas e Respostas

Perguntas e Respostas CONTA COM A GENTE PARCELE SUA DÍVIDA COM DESCONTOS NOS JUROS E MULTA Perguntas e Respostas P: O que é o Programa de Recuperação de Crédito do DMAE? R: É a oportunidade dos usuários que possuem dívidas

Leia mais

ID: 40819672 19-03-2012

ID: 40819672 19-03-2012 ID: 40819672 19-03-2012 Tiragem: 158883 Âmbito: Informação Geral Pág: 48 Cores: Cor Área: 4,91 x 4,56 cm² Corte: 1 de 1 ID: 40810235 18-03-2012 Tiragem: 158883 Âmbito: Informação Geral Pág: 19 Cores: Preto

Leia mais

moodle@fctunl a sua cadeira em 10 minutos e-learning manuais de iniciação índice 01. Bem vindos! serviços de apoio e formação

moodle@fctunl a sua cadeira em 10 minutos e-learning manuais de iniciação índice 01. Bem vindos! serviços de apoio e formação e-learning manuais de iniciação moodle@fctunl a sua cadeira em 10 minutos índice 01. Bem vindos! 02. Criação de página da disciplina a. Preciso de uma página no Moodle! Como fazer? b. Modelos de página

Leia mais

40 dicas para tornar seu site mais eficiente e funcional

40 dicas para tornar seu site mais eficiente e funcional 40 dicas para tornar seu site mais eficiente e funcional Essas 40 dicas são ótimas e assino embaixo. Foram passadas para mim pelo amigo Luiz Rodrigues, aluno também do Curso Online de Design Web. A fonte

Leia mais

Objetivos Específico

Objetivos Específico Banco de Dados Ementa (DBA) Conceitos Gerais sobre Banco de Dados Instalação e configuração da Ferramenta de Banco de Dados. Elaboração de projeto de Banco de Dados. Implementação do projeto de Banco de

Leia mais

MATERIAL DE APOIO ED. FÍSICA PROFª. THAÍS LUCENA ALUNO(A): Nº RECIFE, DE DE 2012.

MATERIAL DE APOIO ED. FÍSICA PROFª. THAÍS LUCENA ALUNO(A): Nº RECIFE, DE DE 2012. DO INFANTIL ENSINO AO COMPLETO VESTIBULAR MATERIAL DE APOIO ED. FÍSICA PROFª. THAÍS LUCENA ALUNO(A): Nº RECIFE, DE DE 2012. 1. O sorteio do jogo - O sorteio é efetuado na presença dos dois capitães de

Leia mais

Processamento de Linguagens EI (2 o ano)

Processamento de Linguagens EI (2 o ano) Processamento de Linguagens EI (2 o ano) Trabalho Prático Ano Lectivo de 04/05 1 Objectivos e Organização Este trabalho prático tem como principais objectivos: aumentar a experiência de uso do ambiente

Leia mais

Deliberação nº /2012

Deliberação nº /2012 Universidade Agostinho Neto Faculdade de Ciências Sociais Conselho Científico-Pedagógico Deliberação nº /2012 de 19 de Dezembro Tendo sido criados cursos de pós-graduação e havendo necessidade de deliberar

Leia mais

RELATÓRIO DAS ATIVIDADES DESENVOLVIDAS NO ÂMBITO DO PROTOCOLO DE COOPERAÇÃO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE AZEITÃO

RELATÓRIO DAS ATIVIDADES DESENVOLVIDAS NO ÂMBITO DO PROTOCOLO DE COOPERAÇÃO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE AZEITÃO RELATÓRIO DAS ATIVIDADES DESENVOLVIDAS NO ÂMBITO DO PROTOCOLO DE COOPERAÇÃO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE AZEITÃO Julho de 2015 Nota de Apresentação A (ANPRI) e o Agrupamento de Escolas de Azeitão assinaram

Leia mais

O Rugby na Escola. Acção de Formação Maia Saudável Junho 2009. Francisco Carvalho - "Maia Saudável" - 2009

O Rugby na Escola. Acção de Formação Maia Saudável Junho 2009. Francisco Carvalho - Maia Saudável - 2009 O Rugby na Escola Acção de Formação Maia Saudável Junho 2009 História do Jogo O rugby teve origem em Inglaterra quando um estudante, Web Wellis do Colégio de Rugby, durante um jogo de futebol, segurou

Leia mais

Regulamento Liga Futsal AEFEUP 2015/2016. Regulamento da Liga Futsal AEFEUP 2015/2016 1

Regulamento Liga Futsal AEFEUP 2015/2016. Regulamento da Liga Futsal AEFEUP 2015/2016 1 Regulamento da Liga Futsal AEFEUP 2015/2016 1 Regulamento Liga Futsal AEFEUP 2015/2016 Regulamento da Liga Futsal AEFEUP 2015/2016 2 Índice Artigo 1.º - Inscrições...3 Artigo 2.º - Formato da Liga de Futsal...4

Leia mais

Pró-Reitoria de Educação a Distância. Manual do Ambiente Virtual de Aprendizagem para alunos

Pró-Reitoria de Educação a Distância. Manual do Ambiente Virtual de Aprendizagem para alunos Pró-Reitoria de Educação a Distância Manual do Ambiente Virtual de Aprendizagem para alunos Como acessar o ambiente 1. Entre no Ambiente Virtual de Aprendizagem localizado na página principal do Portal

Leia mais