A UTILIZAÇÃO DE NOVAS TECNOLOGIAS NO ENSINO DOS DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS NO ENSINO FUNDAMENTAL DE SÃO PEDRO DO SUL/ RS.¹

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "A UTILIZAÇÃO DE NOVAS TECNOLOGIAS NO ENSINO DOS DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS NO ENSINO FUNDAMENTAL DE SÃO PEDRO DO SUL/ RS.¹"

Transcrição

1 A UTILIZAÇÃO DE NOVAS TECNOLOGIAS NO ENSINO DOS DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS NO ENSINO FUNDAMENTAL DE SÃO PEDRO DO SUL/ RS.¹ OLIVEIRA, Mariana Xavier de²; VARGAS, Luciani Vieira de³; SOUZA, Bernardo Sayão Penna e 4 1 Trabalho de Ensino _UFSM 2 Curso de Geografia Licenciatura Plena da Universidade Federal de Santa Maria, UFSM, Santa Maria, RS, Brasil 3 Curso de Geografia Licenciatura Plena da Universidade Federal de Santa Maria, UFSM, Santa Maria, RS, Brasil 4 Docente do Departamento de Geociências da Universidade Federal de Santa Maria, UFSM, Santa Maria, RS, Brasil ; ; RESUMO Segundo Ab Sáber, 1970, o Brasil é dividido em cinco regiões morfoclimáticas que buscam esclarecer as razões científicas das similaridades fito e zoogeográficas no país. Assim, este projeto de pesquisa propôs-se a elaborar um recurso didático/vídeo onde o aluno pode visualizar os domínios morfoclimáticos brasileiros com o auxílio do computador. Levou-se esse recurso as salas de aula da Escola Firmino Cardoso Jr., no município de São Pedro do Sul/ RS. Metodologicamente fez-se revisão bibliográfica, aplicou-se questionários antes da aula expositiva e depois da aula e validação do OVA. Percebe-se que os objetivos propostos no início do projeto foram então alcançados validando o objeto de aprendizagem que foi desenvolvido visando à aprendizagem do conteúdo de domínios morfoclimáticos Ao fim dessas avaliações pode-se perceber que os objetivos propostos no início do projeto foram então alcançados validando o objeto de aprendizagem que foi desenvolvido visando à aprendizagem do conteúdo de domínios morfoclimáticos. Palavras-chave: Geomorfologia; geotecnologias; recursos didáticos; domínios geomorfológicos. 1. INTRODUÇÃO As geotecnologias e também os recursos virtuais, ou não, de aprendizagem vêm para auxiliar principalmente professores de geografia que não encontram no livro didático uma forma de demonstrar as transformações que ocorrem no espaço. De acordo com Bolfe, et al (2007):...a importância da informática e da inclusão digital nas escolas públicas das redes estaduais e municipais de ensino, advém do fato da primeira se constituir numa ferramenta auxiliar ao professor e a segunda em uma medida política para a inserção e promoção social do estudante enquanto cidadão. 1

2 Sendo assim, cabe aos professores fazer com que os alunos se tornem cidadãos aptos a interagir com qualquer tipo de situação proposta, referindo-se ao seu aperfeiçoamento educacional, tanto pelas novas tecnologias dispostas a educação ou pelas redes mundiais de informática que permitam o aprimoramento de seus saberes. Tanto que, com o aumento das informações se faz necessário uma especialização de saberes fazendo das interdisciplinaridades, muitas vezes dispostas nesses recursos, essencial levando em consideração a importância do conhecimento (Mercado, 2002). O estudo da Geomorfologia compreende não apenas o estudo das formas de relevo, mas também como essas formas e suas distribuições compreendem e interferem em fatores sociais e econômicos. Esses fatores que, permitem ou não o desenvolvimento de áreas dependendo de diversos fatores como distribuição de chuvas, posição latitudinal entre outros. Segundo Orellana (1981, p.11) a geomorfologia procura entender as formas da terra e os processos que operam na sua superfície, incluindo nesses processos os naturais e os antropogênicos. Sendo assim os domínios morfoclimáticos, publicados em 1963, por Alfredo Jose Porto Domingues, distribui as regiões morfoclimáticas brasileiras e exclusivamente nomeiaos devido a sua fitogeografia. Desta forma o Brasil fica dividido em cinco regiões morfoclimáticas que buscam esclarecer as razões científicas das similaridades fito e zoogeográficas no país (Ab Sáber, 1970). Essas regiões aglomeram similaridades de espécies animais e vegetais dentro do país, e também demonstram onde estão as zonas fronteiriças entre os diferentes domínios. Desta forma, quando este assunto é tratado em sala de aula com o auxílio do livro didático ou algum mapa ilustrativo, o máximo que o professor pode fazer é demonstrar esses limites e narrar como é a condição natural de cada um. Propôs-se então um recurso aonde o aluno venha a visualizar com cada um dos domínios dispostos no Brasil através de um vídeo, onde além de localizar espacialmente cada um desses domínios ele vai poder compará-los com o auxílio do computador. Diante disso propõe-se criar um objeto de aprendizagem, tipo vídeo onde o aluno possa ver os domínios morfoclimáticos não mais apenas através do livro didático com figuras ilustrativas e textos em anexo, mas através desse o aluno poderá localizar além dos domínios toda a situação sócio-espacial que circunda esse domínio através de link s ao aplicativo Google Earth. Logo, toda a vez que as imagem do Google Earth forem atualizadas as imagens do objeto também poderão ser. Desta forma o objeto não será como os livros 2

3 didáticos, que se desatualizarão conforme o tempo, pois este uma vez que terá acesso à internet, se atualizará com ela. Levou-se esse vídeo as salas de aula da Escola Estadual de Ensino Fundamental Firmino Cardoso, no município de São Pedro do Sul/ RS, sendo então aplicado em uma 9ª série do Ensino Fundamental. Objetivou-se a produção de um recurso didático (objetos de aprendizagem) no processo de ensino dos Domínios Morfoclimáticos. O ensino de geografia, mais especificamente de geomorfologia, tem sido deixado de lado devido a dificuldades de se levar os alunos a terem experiências com o objeto de estudo da ciência geomorfológica, o relevo, suas formas e suas perspectivas. Desta forma, os custos agregados a um trabalho de campo com alunos de ensino fundamental e o tempo disposto a isso não é viável, visto também as responsabilidades intrínsecas no cuidado com os menores. O ensino público, muitas vezes não tem acesso a inovações propostas pela academia, devido à distância imposta entre elas ou até mesmo ao despreparo dos professores diante de novas sugestões o que se refere aos recursos didáticos pedagógicos que surgiriam como auxílio a este. Nesse sentido, Konrad (2004) coloca que: A presença de um professor capacitado direciona a formação do educando de acordo com o conteúdo estudado, impedindo possivelmente desvios e distrações com o computador. Precisa-se, portanto, investimento na formação dos professores, sendo necessário que assuma novos papéis pertinentes às mudanças tecnológicas. A proposição de inovações não implica na suposição da perda de importância do livro didático para o processo de ensino-aprendizagem de milhares de alunos tanto do ensino público quanto do privado, pois sabe-se que, infelizmente, não são todas as escolas que disponibilizam de laboratórios de informática e acesso à internet. Os objetos de aprendizagem vêm a ser ferramentas lúdicas e interativas que instigam o aluno e auxiliam o professor, fazendo com que o processo de ensino e aprendizagem se diferencie do tradicional, tornando mais simples a compreensão dos fenômenos estudados (Giordani, et al, 2006). Para a elaboração do objeto de aprendizagem será utilizado as ferramentas do programa Movie Macker bem como o auxílio do aplicativo Corel Draw 12 e Paint na edição de figuras e/ou desenhos da formação do mapa. Para a elaboração do vídeo foram selecionadas imagens representativas de cada domínio morfoclimático, assim como imagens de satélite que caracterizavam cada um deles. 3

4 Tendo essas selecionadas, elaborou-se um texto apropriado a faixa etária dos alunos, condizente ao tema. Assim tornou-se possível a compreensão deste pelos mesmos. A respeito do questionário, foram elaboradas cinco questões que respondidas corretamente afirmavam a compreensão dos alunos ao tema proposto. Logo, se propõem o mesmo antes e depois do recurso aplicado para que os alunos tenham o mesmo grau de dificuldade nas perguntas e se consiga analisar suas respostas. Após a aplicação do primeiro questionário, efetiva-se uma revisão sobre o conteúdo a ser tratado, para que os alunos possam compreender o porquê da existência dos domínios morfoclimáticos, e de sua distribuição espacial. Depois disso os alunos foram levados para o laboratório de informática para ter acesso à tecnologia disposta. No término da atividade eles responderam mais uma vez o questionário proposto. O mapa interativo foi levado às salas de aula da Escola Firmino Cardoso e serviu como um recurso complementar ao estudo dos domínios morfoclimáticos brasileiros. No vídeo os alunos puderam diferenciar cada um dos domínios visualizando-os. Assim tiveram informações sobre cada domínio, sua flora e fauna original e imagens de satélite da área e visualizaram dentro do globo e da dimensão americana onde este domínio se insere. 2. DESENVOLVIMENTO: CONSTRUÇÃO DO VÍDEO Após selecionadas imagens o vídeo (recurso didático proposto), mostra os diferentes Domínios Morfoclimáticos do Brasil. O vídeo apresenta primeiramente uma definição do que vem a ser Domínios Morfoclimáticos, quais as suas variáveis e o conceito elaborado por Ab Saber (FIGURA 1), Na seqüência apresenta um domínio de cada vez; conceituado (FIGURA 2), localizado geograficamente (FIGURA 3); mostra-se então a imagem de satélite (FIGURA 4) que o representa e duas imagens ilustrativas (FIGURA 5). Figura 1. Inferência à Aziz Ab Saber apresentando os Domínios Morfoclimáticos brasileiros. 4

5 FIGURA 2. Conceituação do Domínio Morfoclimático Amazônico. FIGURA 3. Localização Geográfica do Domínio Morfoclimático do Cerrado. FIGURA 4. Imagem de satélite do Domínio Morfoclimático da Caatinga. FIGURA 5. Imagem ilustrativa do Domínio Morfoclimático dos Mares de Morros. No final do vídeo é apresentada uma seqüência de imagens de satélite para que os alunos possam compará-las e verificar as diferenças de cor, textura e homogeneidade de cada imagem. É feita inferência sobre absorção e refletividade do solo em relação à falta de água. Assim eles podem visualizar o porquê das imagens serem tão dispares. APLICAÇÃO DO RECURSO O projeto de pesquisa foi aplicado na Escola Estadual de Ensino Fundamental Firmino Cardoso Jr., Bairro Centro do município de São Pedro do Sul, no dia 08 de 5

6 novembro de 2010, em duas turmas de 9ª série, nas aulas de geografia ministradas pela professora Martha Vezossi. Os alunos conduzidos para sala de informática responderam o primeiro questionário (ANEXO 1) sem instrução nenhuma a respeito do conteúdo, para que assim pudessem ser analisados os conhecimentos prévios aplicação do recurso proposto. Desta forma, os resultados desses questionários seriam a base dos gráficos de construção do que estava a se propor, verificando assim quanto os alunos tinham conseguido assimilar do recurso didático proposto(fotografia 1). Fotografia 1 - Aplicação do Questionário 1 (turma 81). Org.: Vargas, L. V. Após a aplicação do questionário, eles são expostos ao recurso didático/vídeo 1, com o intuito de construir conhecimentos básicos sobre a classificação dos Domínios Morfoclimáticos do Brasil apontados pelo professor Aziz Ab Sáber (1970). Desta forma eles conseguem ter a sua disposição os conceitos de Domínios, suas variações, imagens ilustrativas e de satélite (FOTOGRAFIA 2). Fotografia 2 Aplicação do objeto de aprendizagem (Turma 82). Org.: Vargas, L. V. Após a demonstração do vídeo outro questionário foi aplicado (FOTOGRAFIA 3) para que assim se pudesse avaliar o que os estudantes aprenderam com essa exposição de 1 O vídeo tem em média de 12 minutos. 6

7 informações sobre os domínios morfoclimáticos e assim desenvolvermos gráficos com os resultados dessa comparação. Fotografia 3 Aplicação do segundo questionário (Turma 81). Org.: Vargas, L. V. 3. RESULTADOS: Sendo assim, após a aplicação dos dois questionários percebe-se que a primeira turma (81) teve um acréscimo significativo no número de acertos das questões propostas (GRÁFICO 1), demonstrando então utilidade e eficácia do recurso perante esta turma. Gráfico 1. Referente ao número de acertos, erros e respostas em branco dos questionários aplicados na turma 81/2010, Esc. Firmino Cardoso Jr. Na segunda turma (82), também se percebe um aumento significativo no número de acertos da turma após a aplicação do recurso didático (GRÁFICO 2). Reafirma-se sua eficácia e efetiva-se sua validação. Gráfico 2. Referente ao número de acertos, erros e respostas em branco dos questionários aplicados na turma 82/2010, Esc. Firmino Cardoso Jr. 7

8 Assim, combinado os resultados das duas turmas, temos um gráfico geral (GRÁFICO 3) onde reafirma-se a importância e a utilidade dos recursos virtuais de aprendizagem frente ao processo de ensino e aprendizagem dos alunos em questão. Gráfico 3. Combinação dos resultados das duas turmas. Ao fim dessas avaliações pode-se perceber que os objetivos propostos no início do projeto foram então alcançados validando o objeto de aprendizagem que foi desenvolvido visando à aprendizagem do conteúdo de domínios morfoclimáticos. Tais resultados nos fazem perceber que as novas tecnologias que vem sendo desenvolvidas com o intuito de acrescentar ao ensino de geografia estão ganhando espaço e melhorando a qualidade do ensino de geografia. O que se pode perceber é que o uso do recurso visual é bem recebido pelos estudantes, visto que estes estão atualmente inseridos num universo de tecnologias que se modifica constantemente. Finalizando o projeto a cerca do recurso virtual de aprendizagem pode-se concluir que: Ele é um instrumento eficaz frente ao processo de ensino e aprendizagem dos estudantes; Desta forma, eles demonstram compreensão em relação ao assunto tratado; Após a apresentação do vídeo observa-se acréscimo no conhecimento dos alunos, em relação ao assunto discutido no objeto (este verificado através dos questionários); Os objetivos deste projeto foram atingidos, e seus resultados são positivos. 4. REFERÊNCIAS: 8

9 AB SÁBER, A. N. Províncias geológicas e Domínios morfoclimáticos no Brasil. In: Geomorfologia. São Paulo: USP. N ALGO SOBRE VESTIBULAR. Os Domínios Morfloclimáticos Brasileiros, (segundo Aziz Ab Saber). Disponível em: <http://www.algosobre.com.br /images/stories/geografia/ dominios_morfoclimaticos.gif>. Acesso em: 07 mar ALGO SOBRE VESTIBULAR. Os Domínios Morfloclimáticos Brasileiros, (segundo Aziz Ab Saber). Disponível em: <http://images.google.com.br/imgres?imgurl=http://www. algosobre.com.br/images/stories/geografia/dominios_morfoclimaticos.>acesso em: 07 mar BEZZI, M.L; et al (2006). Objetos de aprendizagem da área de Geografia: relatos da experiência de desenvolvimento do Capitão Tormenta e Paco em movimentos da terra, rede geográfica, fusos horários e estações do ano. Disponível em < >Acesso em 20 de fev. de BOLFE, S.A.; FANTINI, V.; COSTA, E.R.da. O ensino da cartografia digital para alunos da 5ª série do Ensino Fundamental com o uso do programa GPS Track Maker Free como recurso didático-pedagógico. In: XXVII Encontro Estadual de Geografia Santa Maria. Anais. Santa Maria: Centro Universitário Franciscano UNIFRA - AGB. Santa Maria, GEOGRAFIA PARA TODOS. Compare domínios com biomas. Disponível em: <http://carolsaraujo.blogspot.com/2009/07/compare-dominios-com-biomas. html> Acesso em: 13 mar 2010 KONRAD, C.G. Proposta de Guia Eletrônico do Município de Selbach-RS. Monografia de Especialização (Especialização em Geomática). Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria, ORELLANA, M. M. P. A Geomorfologia no contexto social. In: Geografia e planejamento. São Paulo: USP. N PSICOPEDAGOGIA BRASIL. Uma educação voltada para o futuro com o auxílio da informática. Disponível em: <http://www.psicopedagogiabrasil. com.br/artigos_elaine_uma_educacao_futuro.htm> Acesso em 13 mar

OS JOGOS VIRTUAIS PARA A EDUCAÇÃO AMBIENTAL NO ENSINO FUNDAMENTAL

OS JOGOS VIRTUAIS PARA A EDUCAÇÃO AMBIENTAL NO ENSINO FUNDAMENTAL OS JOGOS VIRTUAIS PARA A EDUCAÇÃO AMBIENTAL NO ENSINO FUNDAMENTAL Vanessa Fantini - UFSM 1 Eduino Rodrigues da Costa -UFSM 2 Carolina Iuva de Melo- UFSM 3 Resumo: Os jogos virtuais podem associar a função

Leia mais

EXPLORANDO O SOFTWARE GOOGLE EARTH NAS AULAS DE GEOGRAFIA NO 6º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL II

EXPLORANDO O SOFTWARE GOOGLE EARTH NAS AULAS DE GEOGRAFIA NO 6º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL II EXPLORANDO O SOFTWARE GOOGLE EARTH NAS AULAS DE GEOGRAFIA NO 6º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL II Karine de Freitas Amaral Mestranda em Geografia UNESP Rio Claro karine.geografia@outlook.com Resumo Este estudo

Leia mais

Colégio Estadual do Campo Professora Maria de Jesus Pacheco Guimarães E. F. e M. Uma História de Amor ao Guará

Colégio Estadual do Campo Professora Maria de Jesus Pacheco Guimarães E. F. e M. Uma História de Amor ao Guará Colégio Estadual do Campo Professora Maria de Jesus Pacheco Guimarães E. F. e M. Uma História de Amor ao Guará PLANO DE TRABALHO DOCENTE 2012 DISCIPLINA : GEOGRAFIA - PROFESSOR: GERSON HUCHAK SÉRIE: 7ª

Leia mais

MAQUETE: RECURSO DIDÁTICO NAS AULAS DE GEOGRAFIA

MAQUETE: RECURSO DIDÁTICO NAS AULAS DE GEOGRAFIA MAQUETE: RECURSO DIDÁTICO NAS AULAS DE GEOGRAFIA SANTOS, Jéssica Paula. UFG/REGIONAL/CATALÃO jessica-g-ts@hotmail.com SANTOS, Marina da Silva. UFG/REGIONAL/CATALÃO marinaavlis@hotmail.com Orientador: Dr.ª

Leia mais

Ensino Técnico Integrado ao Médio FORMAÇÃO GERAL. Ensino Médio

Ensino Técnico Integrado ao Médio FORMAÇÃO GERAL. Ensino Médio Ensino Técnico Integrado ao Médio FORMAÇÃO GERAL Ensino Médio ETEC Professora Nair Luccas Ribeiro Código: 156 Município: Teodoro Sampaio Área de conhecimento: Ciências Humanas Componente Curricular: Geografia

Leia mais

INTERAÇÃO UNIVERSIDADE ESCOLA NA EDUCAÇÃO AMBIENTAL 1

INTERAÇÃO UNIVERSIDADE ESCOLA NA EDUCAÇÃO AMBIENTAL 1 INTERAÇÃO UNIVERSIDADE ESCOLA NA EDUCAÇÃO AMBIENTAL 1 REMPEL, Claudete 2 ; HERDINA, Renata 3 ; SALVINI, Juciano 3 ; GUERIZZOLI, Marta Maggi 2, BOHRER, Temis Regina Jacques 2 1 Projeto de Pesquisa Avaliação

Leia mais

Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO EMENTA

Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO EMENTA EIXO TECNOLÓGICO: Infraestrutura Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO CURSO: Curso Técnico em Edificações FORMA/GRAU:( X )integrado ( )subsequente ( ) concomitante ( ) bacharelado ( ) licenciatura ( ) tecnólogo

Leia mais

A EDUCAÇÃO ALIADA AS NOVAS TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO (NTIC)

A EDUCAÇÃO ALIADA AS NOVAS TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO (NTIC) A EDUCAÇÃO ALIADA AS NOVAS TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO (NTIC) José Wellithon Batista Zacarias (1); Programa de Pós Graduação, Faculdade Leão Sampaio - wellithonb@gmail.com RESUMO No mundo informatizado

Leia mais

USO DA INFORMÁTICA COMO FERRAMENTA DIDÁTICA NO ENSINO DE CIÊNCIAS NO 9º ANO

USO DA INFORMÁTICA COMO FERRAMENTA DIDÁTICA NO ENSINO DE CIÊNCIAS NO 9º ANO USO DA INFORMÁTICA COMO FERRAMENTA DIDÁTICA NO ENSINO DE CIÊNCIAS NO 9º ANO Luciano Bernardo Ramo; Maria Betania Hermenegildo dos Santos Universidade Federal da Paraíba. luciano_bernardo95@hotmail.com

Leia mais

MULTIMÍDIAS PARA O ENSINO DE GEOGRAFIA 1. Resumo

MULTIMÍDIAS PARA O ENSINO DE GEOGRAFIA 1. Resumo MULTIMÍDIAS PARA O ENSINO DE GEOGRAFIA 1 VIERO, Lia Margot Dornelles 2 1 Trabalho de Pesquisa _UNIFRA 2 Curso de Geografia do Centro Universitário Franciscano (UNIFRA), Santa Maria, RS, Brasil E-mail:

Leia mais

RESUMOS EXPANDIDOS...24

RESUMOS EXPANDIDOS...24 23 RESUMOS EXPANDIDOS...24 24 RESUMOS EXPANDIDOS FIGUEIRA, J. I. J..... 25 GONÇALVES; PEDRO, W. G. B.... 25 PEDRO, W. G. B... 25 25 UMA VISÃO PARA A DISCIPLINA DE BOTÂNICA EM UM CURSINHO POPULAR PRÉ-VESTIBULAR

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2015. Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente 2015. Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2015 Ensino Técnico ETEC Paulino Botelho Código: 91 Município: São Carlos Eixo Tecnológico: Informação e Comunicação Habilitação Profissional: Técnico em Informática para Internet

Leia mais

Capitão Tormenta e Paco em Estações do Ano

Capitão Tormenta e Paco em Estações do Ano Guia do Professor Capitão Tormenta e Paco em Estações do Ano Introdução As estações do ano constituem-se em um fenômeno que o aluno constrói o conhecimento desde criança. No ensino médio ele deve ser trabalhado

Leia mais

15- Representação Cartográfica - Estudos Temáticos a partir de imagens de Sensoriamento Remoto

15- Representação Cartográfica - Estudos Temáticos a partir de imagens de Sensoriamento Remoto 15- Representação Cartográfica - Estudos Temáticos a partir de imagens de Sensoriamento Remoto O Sensoriamento Remoto é uma técnica que utiliza sensores, na captação e registro da energia refletida e emitida

Leia mais

FRANCISCO JORGE DE SOUZA JOBSON DE FARIAS LIMA MARIA JOSIVÂNIA DE LIMA ABDALA MAXSUEL DA SILVA EMILIANO NÉLTTER NEYSON FREIRE DE PONTES

FRANCISCO JORGE DE SOUZA JOBSON DE FARIAS LIMA MARIA JOSIVÂNIA DE LIMA ABDALA MAXSUEL DA SILVA EMILIANO NÉLTTER NEYSON FREIRE DE PONTES FRANCISCO JORGE DE SOUZA JOBSON DE FARIAS LIMA MARIA JOSIVÂNIA DE LIMA ABDALA MAXSUEL DA SILVA EMILIANO NÉLTTER NEYSON FREIRE DE PONTES A APLICAÇÃO DE ELEMENTOS TECNOLÓGICOS NO ENSINO DA MATEMÁTICA E SUAS

Leia mais

Especialização em Atendimento Educacional Especializado

Especialização em Atendimento Educacional Especializado Especialização em Atendimento Educacional Especializado 400 horas Escola Superior de Tecnologia e Educação de Rio Claro ASSER Rio Claro Objetivos do curso: De acordo com a Lei de Diretrizes e Bases, especialmente

Leia mais

Planejamento Anual. Componente Curricular: GEOGRAFIA Ano: 2º Ano Letivo: 2015. Professor(s): Júlio

Planejamento Anual. Componente Curricular: GEOGRAFIA Ano: 2º Ano Letivo: 2015. Professor(s): Júlio Planejamento Anual Componente Curricular: GEOGRAFIA Ano: 2º Ano Letivo: 2015 Professor(s): Júlio APRESENTAÇÃO: Percebemos ser de fundamental importância que o aluno da 2 Ano do Ensino Fundamental possua

Leia mais

PALAVRAS-CHAVE Projeto de Extensão. Blog. Participação do público alvo.

PALAVRAS-CHAVE Projeto de Extensão. Blog. Participação do público alvo. 13. CONEX Apresentação Oral Resumo Expandido 1 ISSN 2238-9113 ÁREA TEMÁTICA: ( ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA ( X) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE ( ) SAÚDE ( ) TRABALHO ( ) TECNOLOGIA

Leia mais

Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais - INPE Curso :Uso Escolar do Sensoriamento Remoto no Estudo do Meio Ambiente

Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais - INPE Curso :Uso Escolar do Sensoriamento Remoto no Estudo do Meio Ambiente Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais - INPE Curso :Uso Escolar do Sensoriamento Remoto no Estudo do Meio Ambiente Visualização das alterações ocorridas nos últimos 20 anos nas áreas limítrofes entre

Leia mais

SABERES CARTOGRAFICOS: DESAFIOS E PERSPECTIVAS NA FORMAÇÃO INICIAL E CONTINUADA DE PROFESSORES DE GEOGRAFIA NO OESTE DA BAHIA BARREIRAS, BA 1

SABERES CARTOGRAFICOS: DESAFIOS E PERSPECTIVAS NA FORMAÇÃO INICIAL E CONTINUADA DE PROFESSORES DE GEOGRAFIA NO OESTE DA BAHIA BARREIRAS, BA 1 SABERES CARTOGRAFICOS: DESAFIOS E PERSPECTIVAS NA FORMAÇÃO INICIAL E CONTINUADA DE PROFESSORES DE GEOGRAFIA NO OESTE DA BAHIA BARREIRAS, BA 1 Valney Dias Rigonato Prof. da UFOB rigonatogeo@gmail.com Evanildo

Leia mais

UTILIZAÇÃO DO MAPA GEOMORFOLÓGICO NO PROCESSO ENSINO- APRENDIZAGEM: UM ESTUDO DE CASO APRENDIZAGEM: UM ESTUDO DE CASO

UTILIZAÇÃO DO MAPA GEOMORFOLÓGICO NO PROCESSO ENSINO- APRENDIZAGEM: UM ESTUDO DE CASO APRENDIZAGEM: UM ESTUDO DE CASO UTILIZAÇÃO DO MAPA GEOMORFOLÓGICO NO PROCESSO ENSINO- Nascimetno, M.D. 1 ; Moura, N.S.V. 2 ; Souza, B.S.P. 3 ; 1 UFRGS Email:mdnascimento@ymail.com; 2 UFRGS Email:nina.moura@ufrgs.br; 3 UFSM Email:bernardosps@yahoo.com.br;

Leia mais

O PAPEL DO TUTOR A DISTÂNCIA NO ENSINO DE INFORMÁTICA: A EXPERIÊNCIA DO CURSO DE TECNOLOGIA EM SISTEMAS PARA INTERNET UAB/IFSUL

O PAPEL DO TUTOR A DISTÂNCIA NO ENSINO DE INFORMÁTICA: A EXPERIÊNCIA DO CURSO DE TECNOLOGIA EM SISTEMAS PARA INTERNET UAB/IFSUL O PAPEL DO TUTOR A DISTÂNCIA NO ENSINO DE INFORMÁTICA: A EXPERIÊNCIA DO CURSO DE TECNOLOGIA EM SISTEMAS PARA INTERNET UAB/IFSUL Pelotas RS Maio 2010 Letícia Marques Vargas IFSul le.mvargas@gmail.com Gabriela

Leia mais

Abordagem de Licenciandos sobre softwares educacionais de Química

Abordagem de Licenciandos sobre softwares educacionais de Química Abordagem de Licenciandos sobre softwares educacionais de Química Autor(a): Joycyely Marytza 1 INTRODUÇÃO As atuais concepções pedagógicas exigem do professor a inclusão das novas tecnologias para um melhor

Leia mais

PROCESSO DE ALFABETIZAÇÃO E INCLUSÃO DIGITAL NA EJA: EXPERIÊNCIA DIDÁTICA NA ESCOLA MUNICIPAL FRANCISCO JOSÉ DE SANTANA EM POMBAL/PB

PROCESSO DE ALFABETIZAÇÃO E INCLUSÃO DIGITAL NA EJA: EXPERIÊNCIA DIDÁTICA NA ESCOLA MUNICIPAL FRANCISCO JOSÉ DE SANTANA EM POMBAL/PB PROCESSO DE ALFABETIZAÇÃO E INCLUSÃO DIGITAL NA EJA: EXPERIÊNCIA DIDÁTICA NA ESCOLA MUNICIPAL FRANCISCO JOSÉ DE SANTANA EM POMBAL/PB Introdução Jacqueline Liedja Araújo Silva Carvalho Universidade Federal

Leia mais

PRÁTICAS METODOLÓGICAS PARA ENSINO E APRENDIZAGEM DA CARTOGRAFIA NO ENSINO FUNDAMENTAL

PRÁTICAS METODOLÓGICAS PARA ENSINO E APRENDIZAGEM DA CARTOGRAFIA NO ENSINO FUNDAMENTAL PRÁTICAS METODOLÓGICAS PARA ENSINO E APRENDIZAGEM DA CARTOGRAFIA NO ENSINO FUNDAMENTAL José Euriques de Vasconcelos Neto (UFCG); Dennis Cláudio Ferreira (UFCG) Resumo O atual sistema educacional tem buscado

Leia mais

Ministério da Educação Secretaria de Educação Básica Diretoria de Formulação de Conteúdos Educacionais Programa Nacional de Tecnologia Educacional

Ministério da Educação Secretaria de Educação Básica Diretoria de Formulação de Conteúdos Educacionais Programa Nacional de Tecnologia Educacional Ministério da Educação Secretaria de Educação Básica Diretoria de Formulação de Conteúdos Educacionais Programa Nacional de Tecnologia Educacional SEB DCE CGMID COGTEC PROINFO SEB SECRETARIA DE EDUCAÇÃO

Leia mais

Categoria: A Estratégicas e políticas. Setor Educacional: 5 Educação continuada em geral. Natureza: B Descrição de projeto em andamento

Categoria: A Estratégicas e políticas. Setor Educacional: 5 Educação continuada em geral. Natureza: B Descrição de projeto em andamento FORMAÇÃO CONTINUADA NA MODALIDADE DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA: UMA EXPERIÊNCIA EM CURITIBA Maio/2007 Eloina de Fátima Gomes dos Santos Prefeitura Municipal de Curitiba eloinas@curitiba.org.br Cíntia Caldonazo

Leia mais

SEMI-PRESENCIALIDADE NO ENSINO SUPERIOR: ALGUNS RESULTADOS DESSA MODALIDADE NA FGF

SEMI-PRESENCIALIDADE NO ENSINO SUPERIOR: ALGUNS RESULTADOS DESSA MODALIDADE NA FGF 1 SEMI-PRESENCIALIDADE NO ENSINO SUPERIOR: ALGUNS RESULTADOS DESSA MODALIDADE NA FGF Fortaleza CE Junho/2009 Karla Angélica Silva do Nascimento - Faculdade Integrada da Grande Fortaleza karla@fgf.edu.br

Leia mais

Portal de conteúdos Linha Direta

Portal de conteúdos Linha Direta Portal de conteúdos Linha Direta Tecnologias Educacionais PROMOVEM SÃO Ferramentas Recursos USADAS EM SALA DE AULA PARA APRENDIZADO SÃO: Facilitadoras Incentivadoras SERVEM Necessárias Pesquisa Facilitar

Leia mais

A CARTOGRAFIA DIGITAL PARA ALUNOS DA 5ª SÉRIE DO ENSINO FUNDAMENTAL COM O USO DO PROGRAMA GPS TRACK MAKER FREE COMO RECURSO DIDÁTICO-PEDAGÓGICO

A CARTOGRAFIA DIGITAL PARA ALUNOS DA 5ª SÉRIE DO ENSINO FUNDAMENTAL COM O USO DO PROGRAMA GPS TRACK MAKER FREE COMO RECURSO DIDÁTICO-PEDAGÓGICO A CARTOGRAFIA DIGITAL PARA ALUNOS DA 5ª SÉRIE DO ENSINO FUNDAMENTAL COM O USO DO PROGRAMA GPS TRACK MAKER FREE COMO RECURSO DIDÁTICO-PEDAGÓGICO Vanessa Fantini 1 - Sandra Ana Bolfe 2 Eduino Rodrigues da

Leia mais

O Uso de Tecnologias de Informação Geográficas no Ensino de Geografia

O Uso de Tecnologias de Informação Geográficas no Ensino de Geografia Samira Franqui Fanti Christian Junior Licheski Díaz Clayton Luiz da Silva Marcos Aurélio Pelegrina UNICENTRO - Universidade Estadual do Centro Oeste (samira_ff@hotmail.com), (licheski.diaz@gmail.com),

Leia mais

Área de Ciências Humanas

Área de Ciências Humanas Área de Ciências Humanas Ciências Sociais Unidade: Faculdade de Ciências Humanas e Filosofia (FCHF) www.fchf.ufg.br Em Ciências Sociais estudam-se as relações sociais entre indivíduos, grupos e instituições,

Leia mais

COLÉGIO ADVENTISTA DE CIDADE ADEMAR

COLÉGIO ADVENTISTA DE CIDADE ADEMAR COLÉGIO ADVENTISTA DE CIDADE ADEMAR Roteiro de Geografia - Professor: Vilson P. Rodrigues - 7 Ano B Primeiro Bimestre de 2010 Observações Gerais: Alunos e Senhores Pais de Alunos - O roteiro sempre estará

Leia mais

QUALIFICAÇÃO DOCENTE: EVASÃO E ESTRATÉGIAS DE PREVENÇÃO. Rio de Janeiro, 04/2011

QUALIFICAÇÃO DOCENTE: EVASÃO E ESTRATÉGIAS DE PREVENÇÃO. Rio de Janeiro, 04/2011 QUALIFICAÇÃO DOCENTE: EVASÃO E ESTRATÉGIAS DE PREVENÇÃO Rio de Janeiro, 04/2011 Iêda Carvalho Sande - Universidade Estácio de Sá - icsande@gmail.com Naidinalva Fernandes da Silva da Costa - Universidade

Leia mais

A Prática Educativa na EAD

A Prática Educativa na EAD A Prática Educativa na EAD A Prática Educativa na EAD Experiências na tutoria em EAD Disciplina de Informática Educativa do curso de Pedagogia da Ufal nos pólos de Xingó, Viçosa e São José da Laje (2002-2004).

Leia mais

EDUCAÇÃO AMBIENTAL E HQS NO ENSINO FUNDAMENTAL RESUMO

EDUCAÇÃO AMBIENTAL E HQS NO ENSINO FUNDAMENTAL RESUMO 1 EDUCAÇÃO AMBIENTAL E HQS NO ENSINO FUNDAMENTAL Daiane Aparecida Begname 1 Priscila Paschoalino Ribeiro 2 RESUMO O presente trabalho de extensão visou incentivar o uso de Histórias em Quadrinhos no ensino

Leia mais

Padrões de Competências para o Cargo de Coordenador Pedagógico

Padrões de Competências para o Cargo de Coordenador Pedagógico Padrões de Competências para o Cargo de Coordenador Pedagógico O Coordenador Pedagógico é o profissional que, na Escola, possui o importante papel de desenvolver e articular ações pedagógicas que viabilizem

Leia mais

Palavras-chaves: Ensino de Química, Educação, Softwares Educativos.

Palavras-chaves: Ensino de Química, Educação, Softwares Educativos. SOFTWARES EDUCACIONAIS PARA FUTUROS PROFESSORES DE QUÍMICA Joycyely Marytza de Araujo Souza Freitas 1 Reneid Emanuele Simplicio Dudu 2 Gilberlândio Nunes da Silva 3 RESUMO Atualmente a informática e a

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO RESOLUÇÃO N. 3.989, DE 10 DE JUNHO DE 2010

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO RESOLUÇÃO N. 3.989, DE 10 DE JUNHO DE 2010 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO RESOLUÇÃO N. 3.989, DE 10 DE JUNHO DE 2010 Aprova o Projeto Pedagógico do Curso de Licenciatura em

Leia mais

O USO DO SIMULADOR ESTADOS FÍSICOS DA MATÉRIA BÁSICO PARA O ENSINO DE QUÍMICA

O USO DO SIMULADOR ESTADOS FÍSICOS DA MATÉRIA BÁSICO PARA O ENSINO DE QUÍMICA O USO DO SIMULADOR ESTADOS FÍSICOS DA MATÉRIA BÁSICO PARA O ENSINO DE QUÍMICA Mariane Gama NABIÇA 1 mariane_gama@hotmail.com Davi Henrique Trindade AMADOR 1 henriquetrindade9@yahoo.com.br 1 Universidade

Leia mais

PALAVRAS-CHAVE: Astronomia, Metodologia, Ensino, Software livre

PALAVRAS-CHAVE: Astronomia, Metodologia, Ensino, Software livre DESENVOLVIMENTO DE UMA METODOLOGIA DE ENSINO DE ASTRONOMIA COM O USO DE SOFTWARE LIVRE FILHO, Valdinei Bueno Lima 1, PRADO, Valdiglei Borges 2, SOARES, Fabrízzio Alphonsus A. M. N. 3, MARTINS, Alessandro

Leia mais

Av. Gen. Carlos Cavalcanti, 4748 - CEP 84030-900 - Tel. 0** (42) 220-3000 - Ponta Grossa Pr. - www.uepg.br

Av. Gen. Carlos Cavalcanti, 4748 - CEP 84030-900 - Tel. 0** (42) 220-3000 - Ponta Grossa Pr. - www.uepg.br CURSO DE LICENCIATURA EM GEOGRAFIA - EaD Autorizado pela Resolução CEPE n.º 041, de 27.03.07. Para completar o currículo pleno do curso superior de graduação à distância em Licenciatura em Geografia, o

Leia mais

OBJETOS DE APRENDIZAGEM: UMA NOVA PROPOSTA PARA O ENSINO DA GEOGRAFIA

OBJETOS DE APRENDIZAGEM: UMA NOVA PROPOSTA PARA O ENSINO DA GEOGRAFIA OBJETOS DE APRENDIZAGEM: UMA NOVA PROPOSTA PARA O ENSINO DA GEOGRAFIA Daniel Fagundes Audino 1 Ana Cláudia Carvalho Giordani 2 Prof a. Dr a. Meri Lourdes Bezzi 3 Prof. Dr. Roberto Cassol. 4 Resumo O presente

Leia mais

A EMERGÊNCIA DIALÓGICA ENTRE PROFESSOR DE GEOGRAFIA E A TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO. Doutorando Paulo Roberto Florencio de Abreu e Silva

A EMERGÊNCIA DIALÓGICA ENTRE PROFESSOR DE GEOGRAFIA E A TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO. Doutorando Paulo Roberto Florencio de Abreu e Silva A EMERGÊNCIA DIALÓGICA ENTRE PROFESSOR DE GEOGRAFIA E A TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO Doutorando Paulo Roberto Florencio de Abreu e Silva FAMASUL (Faculdade de Formação de Professores da Mata Sul de PE Brasil)

Leia mais

ESCOLA ESTADUAL SENADOR FILINTO MULLER PLANO DE AÇÃO 2015: INSERINDO A TECNOLOGIA NO COTIDIANO ESCOLAR

ESCOLA ESTADUAL SENADOR FILINTO MULLER PLANO DE AÇÃO 2015: INSERINDO A TECNOLOGIA NO COTIDIANO ESCOLAR ESCOLA ESTADUAL SENADOR FILINTO MULLER PLANO DE AÇÃO 2015: INSERINDO A TECNOLOGIA NO COTIDIANO ESCOLAR IVINHEMA/MS DEZEMBRO/2014 ESCOLA ESTADUAL SENADOR FILINTO MULLER PLANO DE AÇÃO 2015: INSERINDO A TECNOLOGIA

Leia mais

Fundação Carmelitana Mário Palmério - FUCAMP Faculdade de Ciências Humanas e Sociais - FACIHUS Educação de qualidade ao seu alcance

Fundação Carmelitana Mário Palmério - FUCAMP Faculdade de Ciências Humanas e Sociais - FACIHUS Educação de qualidade ao seu alcance SUBPROJETO DE LETRAS PORTUGUÊS/ESPANHOL O ensino da língua espanhola no contexto da escola pública INTRODUÇÃO Este plano procura articular-se de forma integrada com o plano de trabalho institucional, que

Leia mais

JOGO DE BARALHO DOS BIOMAS BRASILEIROS, UMA JOGADA FACILITADORA DA APRENDIZAGEM DOS DISCENTES NA BIOGEOGRAFIA.

JOGO DE BARALHO DOS BIOMAS BRASILEIROS, UMA JOGADA FACILITADORA DA APRENDIZAGEM DOS DISCENTES NA BIOGEOGRAFIA. JOGO DE BARALHO DOS BIOMAS BRASILEIROS, UMA JOGADA FACILITADORA DA APRENDIZAGEM DOS DISCENTES NA BIOGEOGRAFIA. Resumo: O assunto biomas brasileiros, embora faça parte do conteúdo programático de diversos

Leia mais

Plano de Ação. Colégio Estadual Ana Teixeira. Caculé - Bahia Abril, 2009.

Plano de Ação. Colégio Estadual Ana Teixeira. Caculé - Bahia Abril, 2009. Plano de Ação Colégio Estadual Ana Teixeira Caculé - Bahia Abril, 2009. IDENTIFICAÇÃO DA UNIDADE ESCOLAR Unidade Escolar: Colégio Estadual Ana Teixeira Endereço: Av. Antônio Coutinho nº 247 bairro São

Leia mais

Polo Universitário Santo Antônio Núcleo de Tecnologia Educacional Santo Antônio da Patrulha. Planejamento para 2015

Polo Universitário Santo Antônio Núcleo de Tecnologia Educacional Santo Antônio da Patrulha. Planejamento para 2015 Polo Universitário Santo Antônio Núcleo de Tecnologia Educacional Santo Antônio da Patrulha Planejamento para 2015 Formação Aprender faz parte da vida, sendo um processo permanente de desenvolvimento humano

Leia mais

As tecnologias Informacionais e Comunicacionais (TIC) como instrumento de experimentação e investigação matemática¹

As tecnologias Informacionais e Comunicacionais (TIC) como instrumento de experimentação e investigação matemática¹ As tecnologias Informacionais e Comunicacionais (TIC) como instrumento de experimentação e investigação matemática¹ Ana Caroline Lazaro Stoppa², Idalci Cruvinel dos Reis³ ¹Pesquisa realizada por acadêmica

Leia mais

USO DE NOVAS TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO PARA FORMAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS NOS ASSENTAMENTOS RURAIS DO BREJO PARAIBANO

USO DE NOVAS TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO PARA FORMAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS NOS ASSENTAMENTOS RURAIS DO BREJO PARAIBANO USO DE NOVAS TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO PARA FORMAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS NOS ASSENTAMENTOS RURAIS DO BREJO PARAIBANO MIRANDA 1, Márcia Verônica Costa; SILVA 2, Gilmar Batista da 1 Professora Orientadora

Leia mais

Cenário sobre a integração das tecnologias às escolas brasileiras. Diretrizes para o desenvolvimento do uso das tecnologias no ensino-aprendizagem

Cenário sobre a integração das tecnologias às escolas brasileiras. Diretrizes para o desenvolvimento do uso das tecnologias no ensino-aprendizagem Cenário sobre a integração das tecnologias às escolas brasileiras Diretrizes para o desenvolvimento do uso das tecnologias no ensino-aprendizagem Maio, 2014 1 Índice 1. Introdução 3 2. Cenário do acesso

Leia mais

TEMAS DE ASTRONOMIA ATRAVÉS DE ATIVIDADES DEMONSTRATIVAS. Francelina Elena Oliveira Vasconcelos. Sala 2103 / Unipampa / Campus Bagé.

TEMAS DE ASTRONOMIA ATRAVÉS DE ATIVIDADES DEMONSTRATIVAS. Francelina Elena Oliveira Vasconcelos. Sala 2103 / Unipampa / Campus Bagé. TEMAS DE ASTRONOMIA ATRAVÉS DE ATIVIDADES DEMONSTRATIVAS Francelina Elena Oliveira Vasconcelos Sala 2103 / Unipampa / Campus Bagé É na busca de incentivar a abordagem de tópicos de Astronomia com alunos

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE BARRA DO JACARÉ ESTADO DO PARANÁ

PREFEITURA MUNICIPAL DE BARRA DO JACARÉ ESTADO DO PARANÁ PREFEITURA MUNICIPAL DE BARRA DO JACARÉ ESTADO DO PARANÁ A N E X O I E D I T A L D E C O N C U R S O P Ú B L I C O Nº 01/2015 D O S R E Q U I S I T O S E A T R I B U I Ç Õ E S D O S C A R G O S RETIFICAÇÃO

Leia mais

O PERFIL DOS PROFESSORES DE SOCIOLOGIA NAS ESCOLAS ESTADUAIS DE FORTALEZA-CE

O PERFIL DOS PROFESSORES DE SOCIOLOGIA NAS ESCOLAS ESTADUAIS DE FORTALEZA-CE O PERFIL DOS PROFESSORES DE SOCIOLOGIA NAS ESCOLAS ESTADUAIS DE FORTALEZA-CE José Anchieta de Souza Filho 1 Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN) josanchietas@gmail.com Introdução Analisamos

Leia mais

Ensino da Estatística na Educação Básica: Ferramenta Computacional como proposta para o processo pedagógico

Ensino da Estatística na Educação Básica: Ferramenta Computacional como proposta para o processo pedagógico Ensino da Estatística na Educação Básica: Ferramenta Computacional como proposta para o processo pedagógico José Carlos Coelho Saraiva 1 GD6 Educação Matemática, Tecnologias Informáticas e Educação à Distância

Leia mais

Utilização de recursos pedagógicos de ambientes virtuais como complemento para atividades presenciais no ensino superior. Sanmya Feitosa Tajra

Utilização de recursos pedagógicos de ambientes virtuais como complemento para atividades presenciais no ensino superior. Sanmya Feitosa Tajra Utilização de recursos pedagógicos de ambientes virtuais como complemento para atividades presenciais no ensino superior Sanmya Feitosa Tajra Mestre em Educação (Currículo)/PUC-SP Professora de Novas Tecnologias

Leia mais

O CIBERESPAÇO NO ENSINO E GEOGRAFIA: A PROBLEMÁTICA DO USO/DESUSO DO GOOGLE EARTH EM ESCOLAS PÚBLICAS DE DIAMANTINA

O CIBERESPAÇO NO ENSINO E GEOGRAFIA: A PROBLEMÁTICA DO USO/DESUSO DO GOOGLE EARTH EM ESCOLAS PÚBLICAS DE DIAMANTINA O CIBERESPAÇO NO ENSINO E GEOGRAFIA: A PROBLEMÁTICA DO USO/DESUSO DO GOOGLE EARTH EM ESCOLAS PÚBLICAS DE DIAMANTINA Bernadeth Rocha de Araujo bernarocha2006@yahoo.com.br Bacharel em Humanidades e Licencianda

Leia mais

Curso de Especialização em Saúde da Família

Curso de Especialização em Saúde da Família MÓDULO: FAMILIARIZAÇÃO TECNOLÓGICA COM EAD UNIDADE 03 DOCÊNCIA E TUTORIA NA EAD Prof. Msc Rômulo Martins 2.1 Introdução A Educação a Distância, por meio dos inúmeros recursos didáticos e tecnológicos,

Leia mais

MAPEAMENTO GEOMORFOLÓGICO DA ÁREA URBANA DE ILHÉUS, BAHIA

MAPEAMENTO GEOMORFOLÓGICO DA ÁREA URBANA DE ILHÉUS, BAHIA MAPEAMENTO GEOMORFOLÓGICO DA ÁREA URBANA DE ILHÉUS, BAHIA Hogana Sibilla Soares Póvoas Bolsista do PET Solos Universidade Estadual de Santa Cruz hogana_sibila@hotmail.com Ednice de Oliveira Fontes Universidade

Leia mais

Prof.ª Dr.ª do Programa de Pós-Graduação em Educação (PPGE) da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM).

Prof.ª Dr.ª do Programa de Pós-Graduação em Educação (PPGE) da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM). AS TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO (TICs) NO CONTEXTO DA UNIVERSIDADE ABERTA DO BRASIL (UAB) E O CURSO DE PEDAGOGIA A DISTÂNCIA (EAD) DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (UFSM) AVINIO, Carina

Leia mais

ELABORAÇÃO DE VÍDEOS DIDÁTICOS COMO UMA FERRAMENTA NO ENSINO-APRENDIZAGEM DE QUÍMICA 1

ELABORAÇÃO DE VÍDEOS DIDÁTICOS COMO UMA FERRAMENTA NO ENSINO-APRENDIZAGEM DE QUÍMICA 1 ELABORAÇÃO DE VÍDEOS DIDÁTICOS COMO UMA FERRAMENTA NO ENSINO-APRENDIZAGEM DE QUÍMICA 1 BRASIL, Robledo de Moraes 3 ; DALLA LANA, Regis 2 ; LIMA, Roberta Medianeira dossantos 2 ; PAGNONCELLI, Claudia 2

Leia mais

Disciplina: Leituras Cartográficas e Interpretações Estatísticas II Carga Horária total 75H

Disciplina: Leituras Cartográficas e Interpretações Estatísticas II Carga Horária total 75H Disciplina: Leituras Cartográficas e Interpretações Estatísticas II Carga Horária total 75H PLANO DE CURSO I - EMENTA Gráficos e diagramas; Cartogramas; Nivelamento topográfico; Interpretação de imagens;

Leia mais

Colégio Estadual do Campo Professora Maria de Jesus Pacheco Guimarães E. F. e M. Uma História de Amor ao Guará

Colégio Estadual do Campo Professora Maria de Jesus Pacheco Guimarães E. F. e M. Uma História de Amor ao Guará Colégio Estadual do Campo Professora Maria de Jesus Pacheco Guimarães E. F. e M. Uma História de Amor ao Guará PLANO DE TRABALHO DOCENTE 2012 DISCIPLINA: GEOGRAFIA - PROFESSOR: ADEMIR REMPEL SÉRIE: 8º

Leia mais

NÚCLEO DE EDUCAÇÃO MATEMÁTICA E ENSINO DE FÍSICA E AS NOVAS TECNOLOGIAS NA FORMAÇÃO DE PROFESSORES

NÚCLEO DE EDUCAÇÃO MATEMÁTICA E ENSINO DE FÍSICA E AS NOVAS TECNOLOGIAS NA FORMAÇÃO DE PROFESSORES NÚCLEO DE EDUCAÇÃO MATEMÁTICA E ENSINO DE FÍSICA E AS NOVAS TECNOLOGIAS NA FORMAÇÃO DE PROFESSORES Edson Crisostomo dos Santos Universidade Estadual de Montes Claros - UNIMONTES edsoncrisostomo@yahoo.es

Leia mais

Projeto Escola com Celular

Projeto Escola com Celular Projeto Escola com Celular Rede Social de Sustentabilidade Autores: Beatriz Scavazza, Fernando Silva, Ghisleine Trigo, Luis Marcio Barbosa e Renata Simões 1 Resumo: O projeto ESCOLA COM CELULAR propõe

Leia mais

O PLANETA TERRA E A POPULAÇÃO BRASILEIRA COMO CONTEÚDOS DE ENSINO E APRENDIZAGEM NO ESTÁGIO DE DOCÊNCIA 1

O PLANETA TERRA E A POPULAÇÃO BRASILEIRA COMO CONTEÚDOS DE ENSINO E APRENDIZAGEM NO ESTÁGIO DE DOCÊNCIA 1 1 O PLANETA TERRA E A POPULAÇÃO BRASILEIRA COMO CONTEÚDOS DE ENSINO E APRENDIZAGEM NO ESTÁGIO DE DOCÊNCIA 1 Deisihany Armelin Santana 2 Carina Sala de Moreis 3 INTRODUÇÃO Este artigo analisa, criticamente,

Leia mais

CAPACITAÇÃO PARA IMPLANTAÇÃO DE CADASTRO TÉCNICO MULTIFINALITÁRIO EM MUNICÍPIOS DA PARAÍBA

CAPACITAÇÃO PARA IMPLANTAÇÃO DE CADASTRO TÉCNICO MULTIFINALITÁRIO EM MUNICÍPIOS DA PARAÍBA CAPACITAÇÃO PARA IMPLANTAÇÃO DE CADASTRO TÉCNICO MULTIFINALITÁRIO EM MUNICÍPIOS DA PARAÍBA XAVIER, Ana Paula Campos 1 COSTA, Antônio Carlos Brito Vital 2 DANTAS, José Carlos 3 OLIVEIRA, Nádja Melo 4 SILVA,

Leia mais

Portal de conteúdos. Tecnologia a serviço da educação

Portal de conteúdos. Tecnologia a serviço da educação Portal de conteúdos Tecnologia a serviço da educação O trabalho do docente vai muito além do horário de aula. Estudantes possuem muitas atividades para pesquisar e não dispõem de fontes seguras. E se os

Leia mais

MODELOS BIOLÓGICOS: FATOR MOTIVACIONAL NAS AULAS DE BIOLOGIA DO ENSINO MÉDIO

MODELOS BIOLÓGICOS: FATOR MOTIVACIONAL NAS AULAS DE BIOLOGIA DO ENSINO MÉDIO MODELOS BIOLÓGICOS: FATOR MOTIVACIONAL NAS AULAS DE BIOLOGIA DO ENSINO MÉDIO *Fernanda Fonseca dos Santos¹, Biatriz Alves da Costa², Alyne Araújo Trajano², Paula Folha Milarindo² Laerte de Sousa Estrela²

Leia mais

ESCOLA ESTADUAL SENADOR FILINTO MULLER PLANO DE AÇÃO 2015: INSERINDO A TECNOLOGIA NO COTIDIANO ESCOLAR

ESCOLA ESTADUAL SENADOR FILINTO MULLER PLANO DE AÇÃO 2015: INSERINDO A TECNOLOGIA NO COTIDIANO ESCOLAR ESCOLA ESTADUAL SENADOR FILINTO MULLER PLANO DE AÇÃO 2015: INSERINDO A TECNOLOGIA NO COTIDIANO ESCOLAR IVINHEMA/MS DEZEMBRO/2014 ESCOLA ESTADUAL SENADOR FILINTO MULLER PLANO DE AÇÃO 2015: INSERINDO A TECNOLOGIA

Leia mais

Capacitação de Recursos Humanos para o Uso de Tecnologias no Ensino Fundamental

Capacitação de Recursos Humanos para o Uso de Tecnologias no Ensino Fundamental Programa 0042 ESCOLA DE QUALIDADE PARA TODOS Objetivo Melhorar a qualidade do ensino fundamental, mediante a democratização do acesso a novas tecnologias de suporte à formação educacional. Indicador(es)

Leia mais

TRABALHANDO O TEMA FAUNA E FLORA PARANAENSE NA GUARDA MIRIM DO MUNICÍPIO DE IRATI PR: EXPERIÊNCIA COM A EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA DA UNICENTRO

TRABALHANDO O TEMA FAUNA E FLORA PARANAENSE NA GUARDA MIRIM DO MUNICÍPIO DE IRATI PR: EXPERIÊNCIA COM A EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA DA UNICENTRO TRABALHANDO O TEMA FAUNA E FLORA PARANAENSE NA GUARDA MIRIM DO MUNICÍPIO DE IRATI PR: EXPERIÊNCIA COM A EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA DA UNICENTRO Zaqueu Luiz Bobato * Wanda Terezinha Pacheco dos Santos** Resumo

Leia mais

PROJETO 2. 1. Identificação do projeto

PROJETO 2. 1. Identificação do projeto PROJETO 2 1. Identificação do projeto Título:Ensino de bioquímica e biologia molecular a partir de "situações cotidiana" utilizando as tecnologias da informação Responsável:Dr. Carlos Eduardo da Rosa Vínculo

Leia mais

Aprovação do curso e Autorização da oferta

Aprovação do curso e Autorização da oferta MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SANTA CATARINA Aprovação do curso e Autorização da oferta PROJETO PEDAGÓGICO

Leia mais

O ENSINO DE GEOGRAFIA PARA O DEFICIENTE AUDITIVO: UM ESTUDO DE CASO DA UNIDADE ESCOLAR MATIAS OLÍMPIO DO MUNICÍPIO DE TERESINA-PI

O ENSINO DE GEOGRAFIA PARA O DEFICIENTE AUDITIVO: UM ESTUDO DE CASO DA UNIDADE ESCOLAR MATIAS OLÍMPIO DO MUNICÍPIO DE TERESINA-PI 1 O ENSINO DE GEOGRAFIA PARA O DEFICIENTE AUDITIVO: UM ESTUDO DE CASO DA UNIDADE ESCOLAR MATIAS OLÍMPIO DO MUNICÍPIO DE TERESINA-PI RESUMO Elayne Cristina Rocha Dias¹ Mugiany Oliveira Brito Portela² O

Leia mais

SELEÇÃO DE SITES, SOFTWARES E JOGOS DE MATEMÁTICA A PARTIR DA TEORIA CONSTRUTIVISTA

SELEÇÃO DE SITES, SOFTWARES E JOGOS DE MATEMÁTICA A PARTIR DA TEORIA CONSTRUTIVISTA SELEÇÃO DE SITES, SOFTWARES E JOGOS DE MATEMÁTICA A PARTIR DA TEORIA CONSTRUTIVISTA Andrea Polena Universidade Federal do Paraná - UFPR andrea.ufpr@yahoo.com.br Tania T. Bruns Zimer Universidade Federal

Leia mais

ALFABETIZAÇÃO CARTOGRÁFICA: PRÁTICAS PEDAGÓGICAS NAS SÉRIES INICIAIS

ALFABETIZAÇÃO CARTOGRÁFICA: PRÁTICAS PEDAGÓGICAS NAS SÉRIES INICIAIS ALFABETIZAÇÃO CARTOGRÁFICA: PRÁTICAS PEDAGÓGICAS NAS SÉRIES INICIAIS Ricardo Bahia Rios/Universidade do Estado da Bahia rbrios@uneb.br Julyend Silva Mendes/Universidade do Estado da Bahia july.mendess@hotmail.com

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CENTRO-OESTE - UNICENTRO CURSO ESPECIALIZAÇÃO DE MÍDIAS NA EDUCAÇÃO VÂNIA RABELO DELGADO ORIENTADOR: PAULO GUILHERMETI

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CENTRO-OESTE - UNICENTRO CURSO ESPECIALIZAÇÃO DE MÍDIAS NA EDUCAÇÃO VÂNIA RABELO DELGADO ORIENTADOR: PAULO GUILHERMETI UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CENTRO-OESTE - UNICENTRO CURSO ESPECIALIZAÇÃO DE MÍDIAS NA EDUCAÇÃO VÂNIA RABELO DELGADO ORIENTADOR: PAULO GUILHERMETI UTILIZAÇÃO DO LABORATORIO DE INFORMÁTICA Guarapuava 2013

Leia mais

RELATÓRIO DE PESQUISA AÇÃO FORMAÇÃO DE PROFESSORES: O USO DO COMPUTADOR NA ESCOLA

RELATÓRIO DE PESQUISA AÇÃO FORMAÇÃO DE PROFESSORES: O USO DO COMPUTADOR NA ESCOLA UNIVERSIDADE FEDERAL DO TOCANTINS CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU EM COORDENAÇÃO PEDAGÓGICA ESCOLA DE GESTORES RELATÓRIO DE PESQUISA AÇÃO FORMAÇÃO DE PROFESSORES: O USO DO COMPUTADOR NA ESCOLA Leila

Leia mais

Vestibular UFRGS 2015. Resolução da Prova de Geografia

Vestibular UFRGS 2015. Resolução da Prova de Geografia Vestibular UFRGS 2015 Resolução da Prova de Geografia 51. Alternativa (B) Orientação. A questão pede a localização de países que apresentam iluminação solar oposta a do Brasil. Como estava começando o

Leia mais

Autora: Janaina da Silva Lima. Co-autora: Drª. Ruth Künzli

Autora: Janaina da Silva Lima. Co-autora: Drª. Ruth Künzli Autora: Janaina da Silva Lima Co-autora: Drª. Ruth Künzli E-mail: Janaina_limah@hotmail.com CEMAARQ - Centro de Museologia Antropologia e Arqueologia FCT- UNESP Presidente Prudente MUSEU E EDUCAÇÃO INTRODUÇÃO

Leia mais

Modelagem da paisagem urbana com apoio do aplicativo City Engine:

Modelagem da paisagem urbana com apoio do aplicativo City Engine: Modelagem da paisagem urbana com apoio do aplicativo City Engine: potencialização da comunicação espacial em simulação da morfologia de ocupação e parâmetros urbanísticos Profa Ana Clara Mourão Moura Laboratório

Leia mais

USO DO COMPUTADOR NA CONSTRUÇÃO E INTERPRETAÇÃO DE GRÁFICOS NOS ANOS INICIAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL

USO DO COMPUTADOR NA CONSTRUÇÃO E INTERPRETAÇÃO DE GRÁFICOS NOS ANOS INICIAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL USO DO COMPUTADOR NA CONSTRUÇÃO E INTERPRETAÇÃO DE GRÁFICOS NOS ANOS INICIAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL Olga Cristina Teixeira Lira Carlos Eduardo Monteiro Universidade Federal de Pernambuco olgactlira@hotmail.com;

Leia mais

Projeto Geo-Escola em Cajamar e Monte Mor (SP): ambientes de inovação para ensinoaprendizagem e revalorização do lugar

Projeto Geo-Escola em Cajamar e Monte Mor (SP): ambientes de inovação para ensinoaprendizagem e revalorização do lugar Projeto Geo-Escola em Cajamar e Monte Mor (SP): ambientes de inovação para ensinoaprendizagem e revalorização do lugar Celso Dal Ré Carneiro cedrec@ige.unicamp.br Ronaldo Barbosa José Roberto Malaquias

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO DE CARATINGA

CENTRO UNIVERSITÁRIO DE CARATINGA CENTRO UNIVERSITÁRIO DE CARATINGA RELAÇÃO DE RESUMOS DE MONOGRAFIAS E ARTIGOS DE PÓS- GRADUAÇÃO Lato sensu Curso: Língua Inglesa/2005 Nome Aluno(a) Título Monografia/Artigo Orientador/Banca Annelise Lima

Leia mais

Aprendendo o Braille: um exercício de cidadania

Aprendendo o Braille: um exercício de cidadania 1 Aprendendo o Braille: um exercício de cidadania Outubro/2006 Solange Cristina da Silva Universidade do Estado de Santa Catarina/UDESC- psolangesil@yahoo.com.br GT3 Elaboração de Material Didático Palavras-Chave:

Leia mais

Laboratório Virtual. E.E. Prof. Milton da Silva Rodrigues Sala 12 Sessão 1. O uso da tecnologia como recurso

Laboratório Virtual. E.E. Prof. Milton da Silva Rodrigues Sala 12 Sessão 1. O uso da tecnologia como recurso Laboratório Virtual O uso da tecnologia como recurso E.E. Prof. Milton da Silva Rodrigues Sala 12 Sessão 1 Professores Apresentadores: Raphael Bueno Thiago Xavier Realização: Foco Na elaboração de aulas

Leia mais

UTILIZAÇÃO DE REDAÇÕES COMO METODOLOGIA AVALIATIVA DE ESTUDANTES BRASILEIROS DO ENSINO MÉDIO DE QUÍMICA

UTILIZAÇÃO DE REDAÇÕES COMO METODOLOGIA AVALIATIVA DE ESTUDANTES BRASILEIROS DO ENSINO MÉDIO DE QUÍMICA IX CONGRESO INTERNACIONAL SOBRE INVESTIGACIÓN EN DIDÁCTICA DE LAS CIENCIAS Girona, 9-12 de septiembre de 2013 COMUNICACIÓN UTILIZAÇÃO DE REDAÇÕES COMO METODOLOGIA AVALIATIVA DE ESTUDANTES BRASILEIROS DO

Leia mais

Tecnologia da Informação e Comunicação em Saúde: Relato de Experiências

Tecnologia da Informação e Comunicação em Saúde: Relato de Experiências III Fórum de Informação em Saúde Reunião de Educação em Saúde Tecnologia da Informação e Comunicação em Saúde: Relato de Experiências Maria de Fátima Ramos Brandão Ciência da Computação Instituto de Ciências

Leia mais

Softwares educativos com tecnologias Multimídia: uma ferramenta para apoio ao ensino da Matemática

Softwares educativos com tecnologias Multimídia: uma ferramenta para apoio ao ensino da Matemática Softwares educativos com tecnologias Multimídia: uma ferramenta para apoio ao ensino da Matemática Carlos Vitor de Alencar Carvalho1 1 Universidade Severino Sombra, Docente do Programa de Pós-Graduação

Leia mais

CONSTRUÇÃO DE CONCEITOS E CONHECIMENTOS ACERCA DA TEMÁTICA SUSTENTABILIDADE, A PARTIR DA UTILIZAÇÃO DE JOGOS DIGITAIS NO ENSINO DE GEOGRAFIA

CONSTRUÇÃO DE CONCEITOS E CONHECIMENTOS ACERCA DA TEMÁTICA SUSTENTABILIDADE, A PARTIR DA UTILIZAÇÃO DE JOGOS DIGITAIS NO ENSINO DE GEOGRAFIA CONSTRUÇÃO DE CONCEITOS E CONHECIMENTOS ACERCA DA TEMÁTICA SUSTENTABILIDADE, A PARTIR DA UTILIZAÇÃO DE JOGOS DIGITAIS NO ENSINO DE GEOGRAFIA Autor (1): Jéssika Míirlla Farias de Sousa- ID; Co-autor (2):

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA CENTRO DE EDUCAÇÃO SUPERIOR NORTE - RS

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA CENTRO DE EDUCAÇÃO SUPERIOR NORTE - RS UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA CENTRO DE EDUCAÇÃO SUPERIOR NORTE - RS PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO CIÊNCIAS BIOLÓGICAS LICENCIATURA PLENA ESTRATÉGIAS PEDAGÓGICAS O Curso de Ciências Biológicas, através

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO ESTÁCIO RADIAL DE SÃO PAULO SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1

CENTRO UNIVERSITÁRIO ESTÁCIO RADIAL DE SÃO PAULO SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1 SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1 CURSO: LICENCIATURA EM ARTES VISUAIS MISSÃO DO CURSO O Curso de Licenciatura em Artes Visuais busca formar profissionais habilitados para a produção, a pesquisa

Leia mais

ENSINO PROFISSIONALIZANTE A DISTÂNCIA E AS PERPECTIVAS DE INCLUSÃO DIGITAL E SOCIAL

ENSINO PROFISSIONALIZANTE A DISTÂNCIA E AS PERPECTIVAS DE INCLUSÃO DIGITAL E SOCIAL ENSINO PROFISSIONALIZANTE A DISTÂNCIA E AS PERPECTIVAS DE INCLUSÃO DIGITAL E SOCIAL Resumo Cláudia Luíza Marques 1 - IFB Grupo de Trabalho - Diversidade e Inclusão Agência Financiadora: não contou com

Leia mais

UMA PROPOSTA DE DRAMATIZAÇÃO PARA ABORDAGEM DOS RESÍDUOS SÓLIDOS URBANOS NO ENSINO MÉDIO

UMA PROPOSTA DE DRAMATIZAÇÃO PARA ABORDAGEM DOS RESÍDUOS SÓLIDOS URBANOS NO ENSINO MÉDIO UMA PROPOSTA DE DRAMATIZAÇÃO PARA ABORDAGEM DOS RESÍDUOS SÓLIDOS URBANOS NO ENSINO MÉDIO SOUZA, Caio Henrique Bueno de 1 RODRIGUES, Davi 2 SANTOS, Edna Silva 3 PIRES, Fábio José 4 OLIVEIRA, Jully Gabriela

Leia mais

Grupo: Irmandade Bruna Hinojosa de Sousa Marina Schiave Rodrigues Raquel Bressanini Thaís Foffano Rocha

Grupo: Irmandade Bruna Hinojosa de Sousa Marina Schiave Rodrigues Raquel Bressanini Thaís Foffano Rocha Projeto de Engenharia Ambiental Sensoriamento remoto e Sistema de Informação Geográfica Grupo: Irmandade Bruna Hinojosa de Sousa Marina Schiave Rodrigues Raquel Bressanini Thaís Foffano Rocha Sensoriamento

Leia mais

Ambiente de Aprendizagem Moodle FPD Manual do Aluno

Ambiente de Aprendizagem Moodle FPD Manual do Aluno Ambiente de Aprendizagem Moodle FPD Manual do Aluno Maio 2008 Conteúdo 1 Primeiros passos...4 1.1 Tornando-se um usuário...4 1.2 Acessando o ambiente Moodle...4 1.3 O ambiente Moodle...4 1.4 Cadastrando-se

Leia mais