OS SERVIÇOS E A EMPRESA HOTELEIRA: um estudo de caso do Cristal Palace Inn

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "OS SERVIÇOS E A EMPRESA HOTELEIRA: um estudo de caso do Cristal Palace Inn"

Transcrição

1 UNISALESIANO Centro Universitário Católico Salesiano Auxilium Curso de Administração Igor Guasso Michael Loureiro Carneiro Thiago Peron OS SERVIÇOS E A EMPRESA HOTELEIRA: um estudo de caso do Cristal Palace Inn LINS SP 2009

2 IGOR GUASSO MICHAEL LOUREIRO CARNEIRO THIAGO PERON OS SERVIÇOS E A EMPRESA HOTELEIRA: um estudo de caso do Cristal Palace Inn Trabalho de Conclusão de Curso apresentado à Banca Examinadora do Centro Universitário Católico Salesiano Auxilium, curso de Administração sob a orientação do Prof. Especialista Francisco César Vendrame e orientação técnica da Profª Especialista Ana Beatriz Lima. LINS SP 2009

3 G951s Guasso, Igor; Carneiro, Michael Loureiro; Peron, Thiago Os serviços e a empresa hoteleira: um estudo de caso do Cristal Palace Inn / Igor Guasso; Michael Loureiro Carneiro; Thiago Peron. Lins, p. il. 31cm. Monografia apresentada ao Centro Universitário Católico Salesiano Auxilium UNISALESIANO, Lins-SP, para graduação em Administração, 2009 Orientadores: Francisco César Vendrame; Ana Beatriz Lima 1. Serviços. 2. Hotelaria. 3. Satisfação do cliente. 4. Cristal Palace Inn. I Título. CDU 658

4 IGOR GUASSO MICHAEL LOUREIRO CARNEIRO THIAGO PERON OS SERVIÇOS E A EMPRESA HOTELEIRA: um estudo de caso do Cristal Palace Inn Monografia apresentada ao Centro Universitário Católico Salesiano Auxilium, para obtenção do título de Bacharel em Administração. Aprovada em: / / Banca Examinadora: Orientador Prof. Especialista Francisco César Vendrame Especialista em Gestão Empresarial: marketing e RH pelo Centro Universitário Unisalesiano Assinatura:. 1 Prof.(a) Titulação Assinatura:. 2 Prof.(a) Titulação Assinatura:.

5 A Deus que está acima de todas as coisa e tem nos dado forças e motivação para prosseguir nas conquistas da vida. Aos nossos pais Agradecemos de forma muito carinhosa a vocês que por muitos momentos trocaram suas vidas, pelas nossas. Pelas vezes que anularam seus ideais para que os nossos pudessem se concretizar. Por acreditar na nossa capacidade e nos nossos sonhos, proporcionando-nos suporte e incentivo aos estudos e ao trabalho. Aos nossos familiares Por vivenciar e compartilhar momentos de tristeza e alegrias, e por ter nos estimulado nos momentos necessários.

6 AGRADECIMENTOS Aos nossos orientadores Prof. Francisco César Vendrame e Ana Beatriz Lima Pelo desafio de assumir a orientação deste trabalho, transmitindo serenidade, compromisso e confiança. Pelo carinho com que nos transmitiram os ensinamentos e, principalmente, pela paciência. Sem a ajuda de vocês a conclusão deste sonho não seria possível. Aos professores do Curso pela maneira competente que transmitiram seus conhecimentos. Ao Unisalesiano que possibilitou o nosso crescimento profissional. Ao Cristal Palace Inn que gentilmente nos abriu as portas para que pudéssemos realização este trabalho.

7 RESUMO Numa era globalizada, prestadores de serviços, especialmente as organizações hoteleiras, convivem em um ambiente de alta competitividade. A qualidade e excelência nos serviços, e tem sempre como foco a sua satisfação, e diante disso tem-se constatado que as empresas estão cada vez mais buscando recursos para encantar e conquistar cada um de seus clientes. A indústria hoteleira, do setor de serviços, tem se mostrado um importante segmento da economia em termos de movimentação de recursos, geração de empregos e principalmente atração de capital. Portanto, há a necessidade de estar sempre se inovando, buscando o melhor para seus clientes, preparar seus funcionários para atender bem e acima de tudo está atento à necessidade de cada cliente em especial. O consumidor está crítico e informado a respeito dos serviços e produtos que consome ou deseja consumir, por isso tem se tornado mais exigente. Diante do exposto surgiu o interesse pela elaboração de um trabalho voltado ao serviço e a empresa hoteleira. Para isso realizou-se uma pesquisa de campo no Cristal Palace Inn juntamente com uma pesquisa bibliográfica, visando definir, caracterizar, ilustrar e analisar as atividades do setor de hoteleiro para obtenção da formação de uma base conceitual necessária ao trabalho em estudo. A pesquisa contemplou que no compito geral o hóspede classifica como bons os serviços ofertados, porém apontam várias melhorias a serem feitas. Não se notou nenhum serviço que desagrade total ou quase totalmente os hóspedes. Os hóspedes acham o serviço e o atendimento do Hotel ótimo, porém 35% classificaram como bom apontando algumas falhas nos serviços e atendimento. Desta forma, para que se consiga a excelência em serviços faz-se importante sanar as falhas e pesquisar periodicamente com os clientes sobre sua satisfação quanto aos serviços e atendimento do Hotel. Palavras-chave: Serviços. Empresa hoteleira. Satisfação. Cristal Palace Inn em Lins (SP).

8 ABSTRACT Tourist services, hotel organizations live in an environment of high competitiveness. Quality and service excellence is the main focus of this business that aims at customer satisfaction and constant search of conquest and customer delight. Important sector for national and global economy, tourism and in this context, the hotel industry, moving resources, creating jobs and attracting capital mainly. Thus, there is the need to be constantly innovating, seeking the best for their customers, enabling their employees in order to serve well and above all be attentive to the needs of each client in particular. Currently, the consumer, the more informed is undeniably critical, especially with regard to services and products that consume or want to consume, so it has become more demanding. Given the above, it appeared that the interest in developing a work devoted to the service and hospitality company. The work it is a field in Crystal Palace Inn with a literature search, to define, describe, illustrate and analyze the activities of the hotel industry to obtain the formation of a conceptual basis for the study. After analyzing the data from field research, it was found that in general compete, the guest of the Crystal Palace Inn Lins (SP) ranks as good health services available, but suggest various improvements to be made. It is noted that displease any service wholly or mostly guests. Guests will find the service and care of fine hotel, but 35% rated as good pointing out some gaps in services and care. Thus, to strive for excellence in services, it's important to correct the mistakes and constantly check with customers their opinion and satisfaction about the services and care offered. Keywords: Services. Hospitality. Satisfaction. Crystal Palace Inn in Lins (SP).

9 LISTA DE FIGURAS Figura 1: Localização do Cristal Palace Inn...17 Figura 2: Fachada do Hotel...18 Figura 3: Recepção...18 Figura 4: Acomodações...19 Figura 5: Sala de café da manhã...19 Figura 6: Computadores para acesso à internet...20 Figura 7: Estacionamento...20 Figura 8: Capa do informativo de serviços e preços do Cristal Palace Inn colocado nos quartos...21 Figura 9: Informativo de serviços e preços do Cristal Palace Inn colocado nos quartos...22 Figura 10: Sistema hoteleiro...26 Figura 11: Detalhamento dos processos nas empresas hoteleiras...32 Figura 12: Gênero... Anexo 1 Figura 13: Faixa etária... Anexo 1 Figura 14: Escolaridade... Anexo 1 Figura 15: Atividade... Anexo 1 Figura 16: Cidade de origem... Anexo 1 Figura 17: Motivo da viagem... Anexo 1 Figura 18: Freqüência que se hospeda em Lins... Anexo 1 Figura 19: Motivo(s) que o levaram a se hospedar no Cristal Palace Inn de Lins (SP)... Anexo 1 Figura 20: Classificação quanto ao serviço e acomodação do hotel... Anexo 1 Figura 21: Atendimento na recepção... Anexo 1 Figura 22: O chek in é realizado com rapidez... Anexo 1 Figura 23: As ligações são atendidas rapidamente assim que ligo para a recepção... Anexo 1 Figura 24: O hotel oferece estacionamento amplo... Anexo 1 Figura 25: Os quartos e banheiros estão sempre limpos... Anexo 1 Figura 26: Os apartamentos são arejados e confortáveis... Anexo 1 Figura 27: Os equipamentos (TV, frigobar, ar-condicionado) dos

10 quartos estão em perfeitas condições... Anexo 1 Figura 28: O hotel controla o ruído (barulho) nas áreas internas... Anexo 1 Figura 29: O hotel oferece porta de segurança (cartão magnético) nos quartos... Anexo 1 Figura 30: Os corredores são bem iluminados... Anexo 1 Figura 31: O hotel oferece acesso à internet... Anexo 1 Figura 32: Sugestões dos hóspedes do Cristal Palace Inn de Lins (SP)... Anexo 1

11 LISTA DE TABELAS Tabela 1: Categorias dos meios de hospedagem...35 Tabela 2: Gênero...53 Tabela 3: Faixa etária...53 Tabela 4: Escolaridade...54 Tabela 5: Atividade...54 Tabela 6: Cidade de origem...55 Tabela 7: Motivo da viagem...55 Tabela 8: Freqüência que se hospeda em Lins...56 Tabela 9: Motivo(s) que o levaram a se hospedar no Cristal Palace Inn de Lins (SP)...56 Tabela 10: Classificação quanto ao serviço e acomodação do hotel...57 Tabela 11: Atendimento na recepção...57 Tabela 12: O chek in é realizado com rapidez...57 Tabela 13: As ligações são atendidas rapidamente assim que ligo para a recepção...58 Tabela 14: O hotel oferece estacionamento amplo...58 Tabela 15: Os quartos e banheiros estão sempre limpos...58 Tabela 16: Os apartamentos são arejados e confortáveis...59 Tabela 17: Os equipamentos (TV, frigobar, ar-condicionado) dos quartos estão em perfeitas condições...59 Tabela 18: O hotel controla o ruído (barulho) nas áreas internas...59 Tabela 19: O hotel oferece porta de segurança (cartão magnético) nos quartos...60 Tabela 20: Os corredores são bem iluminados...60 Tabela 21: O hotel oferece acesso à internet...61 Tabela 22: Sugestões dos hóspedes do Cristal Palace Inn de Lins (SP)...61

12 LISTA DE SIGLAS ABIH - Associação Brasileira da Indústria de Hotéis CNPJ - Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica Embratur - Empresa Brasileira de Turismo Fungetur - Fundo Gestor do Turismo SP - São Paulo TV - Televisão UH - Unidade Habitacional

13 SUMÁRIO INTRODUÇÃO...13 CAPITULO I O HOTEL CRISTAL PALACE INN HISTÓRICO Missão Visão Estrutura e localização Os serviços do Cristal Palace Inn...20 CAPITULO II CONSIDERAÇÕES SOBRE HOTELARIA CONCEITOS DE HOTELARIA Histórico da hotelaria no mundo Histórico da hotelaria no Brasil Os processos nas empresas hoteleiras Processo administrativo Processo reservas Processo alimentos e bebidas Processo compras Processo limpeza e manutenção Classificação das empresas hoteleiras Os números do setor hoteleiro Impactos e perspectivas causados pela atividade hoteleira Os rumos da hotelaria no Brasil Principais conceitos sobre qualidade Os serviços e a qualidade A qualidade percebida nos serviços hoteleiros Satisfação do cliente A satisfação do cliente quanto à qualidade do serviço prestado na hotelaria...49

14 CAPITULO III A PESQUISA INTRODUÇÃO Apresentação dos dados da pesquisa com os clientes Apresentação dos dados de identificação Apresentação dos dados referentes às perguntas específicas Apresentação dos dados da pesquisa com o Gerente do Hotel Apresentação dos dados da pesquisa com o Proprietário do Hotel Conclusão da pesquisa Parecer final do caso...64 PROPOSTA DE INTERVENÇÃO...65 CONCLUSÃO...66 REFERÊNCIAS...68 APÊNDICES...72 ANEXOS...84

15 13 INTRODUÇÃO Numa era globalizada, prestadores de serviços, especialmente as organizações hoteleiras, convivem em um ambiente de alta competitividade. A necessidade de conquista do cliente não consiste só em atender, mais inclui inovar, encantar e surpreender e isso pressupõe conhecer as expectativas dos clientes para executar ações que permitam não apenas atendê-las, mas acima de tudo, superá-las. (MINCIOTTI; SANTOLIA; KASPAR, 2008). Segundo Silva (2004), a qualidade e excelência nos serviços, e tem sempre como foco a sua satisfação, e diante disso tem-se constatado que as empresas estão cada vez mais buscando recursos para encantar e conquistar cada um de seus clientes. A qualidade no atendimento constitui um dos pilares para alcançar vantagens competitivas, portanto, deve-se não só satisfazer o cliente, mas surpreendê-lo. (SOUZA, 2006, p. 2). A indústria hoteleira, do setor de serviços, tem se mostrado um importante segmento da economia em termos de movimentação de recursos, geração de empregos e principalmente atração de capital. Portanto, há a necessidade de estar sempre se inovando, buscando o melhor para seus clientes, preparar seus funcionários para atender bem e acima de tudo está atento à necessidade de cada cliente em especial. (SOUZA, 2006). A qualidade nos serviços prestados é um elemento a ser considerados em qualquer estabelecimento hoteleiro que valoriza seus clientes e busca mantê-los. É uma estratégia também para as empresas que procuram se destacar diante da concorrência existente. (LINHARES, OLIVEIRA, 2007, p. 3). O turismo é uma atividade em expansão que movimenta gera renda e contribui para a economia do Brasil e do mundo. Os serviços hoteleiros se desenvolvem a cada ano e é parte essencial para que as atividades turísticas sejam concretizadas. Assim, torna-se importante dedicar e aplicar a qualidade nos serviços para que o turista se sinta satisfeito com tudo o que lhe é oferecido quando visita uma localidade. (RUSCHMANN; SOLHA, 2004). A hotelaria é parte da infra-estrutura da atividade turística e possui lugar de destaque no cenário turístico. Castelli (2003) considera essa como uma

16 14 indústria de serviços com características próprias e que tem por finalidade oferecer hospedagem, alimentação e segurança aos clientes. A hospedagem é um somatório de bens e serviços que atendem às necessidades e preferências dos hóspedes. Este setor busca satisfazer as expectativas de acomodação das pessoas que por algum motivo estão fora de seus domicílios e por isso, necessitam de um local para se abrigar, algo que proporcione conforto e bem estar, independente do tipo de turismo que as pessoas pratiquem. Para Castelli (2003) o hotel deve voltar-se para os desejos do cliente, ou seja, para as suas necessidades e não para as necessidades do seu proprietário. Atualmente, os consumidores esperam receber serviços personalizados, além de qualidade e baixo custo. O consumidor está crítico e informado a respeito dos serviços e produtos que consome ou deseja consumir, por isso tem se tornado mais exigente. (SWARBROOKE; HORNER, 2002). As empresas que forem capazes de manter o foco no usuário e atenção às necessidades atuais e futuras dos clientes são aqueles que experimentarão prosperidade em longo prazo. (SOUZA, 2006, p. 4). Diante do exposto é que surgiu o interesse pela elaboração de um trabalho voltado ao serviço e a empresa hoteleira, realizando uma pesquisa de campo no Cristal Palace Inn juntamente com uma pesquisa bibliográfica, visando definir, caracterizar, ilustrar e analisar as atividades do setor de hoteleiro para obtenção da formação de uma base conceitual necessária ao trabalho em estudo. O principal objetivo do estudo é verificar se os serviços prestados pelo Cristal Palace Inn atendem às expectativas do cliente. Os objetivos específicos são analisar a qualidade do atendimento no Cristal Palace Inn; pesquisar junto aos clientes do Cristal Palace Inn o índice de satisfação dos hóspedes; buscar na literatura uma contextualização da empresa hoteleira, e os conceitos sobre satisfação do cliente e qualidade em serviços. Desta forma, surgiu o seguinte questionamento: O ciclo de serviços do Cristal Palace Inn atende às expectativas dos clientes no tocante a qualidade? A priori a hotelaria deve buscar a satisfação dos clientes. E para isto oferece produtos e serviços que busquem a excelência na qualidade. Esta qualidade é resultado da somatória das aptidões inatas de cada individuo de

17 15 características agregadas pela educação, treinamento e do conhecimento e das informações do empreendimento que permitem desempenhar, com satisfação o seu cargo e ser útil ao hóspede. Para que os objetivos sejam atingidos dividiu-se o trabalho em três capítulos. O primeiro capítulo descreve a empresa, o Cristal Palace Inn, sua história, missão, visão, estrutura e localização e os serviços prestados. O segundo capítulo relaciona os conceitos e pensamentos acerca dos serviços, qualidade e satisfação do cliente da empresa hoteleira. O terceiro capítulo apresenta o resultado e análise dos dados da pesquisa de campo. Logo após segue a Proposta de Intervenção, Conclusão e Referências.

18 16 CAPÍTULO I O HOTEL CRISTAL PALACE INN 1 HISTÓRICO O Cristal Palace Inn foi inaugurado no dia 18 de julho de De propriedade de Fábio Antônio Trevisi e Luiz Carlos Bragato, o Hotel veio da experiência dos proprietários no seguimento de hotelaria. O nome Cristal Palace Hotel, surgiu de um antigo empreendimento, a Padaria Cristal e nasceu da necessidade de um hotel mais confortável, luxuoso e com melhor qualidade no atendimento. A constatação dessa necessidade deu-se através de reclamações de frequentadores do restaurante Chopão Cristal. Os clientes do Hotel Cristal Palace, segundo Silva et al. (2005) são de negócios (40%), laboratório (20% a 30%), familiar (5%) e descanso e lazer (10% a 15%). Os proprietários do Cristal Palace Hotel resolveram pela abertura do Cristal Palace Inn depois da constatação de que Lins era carente de hospedagem para turismo de negócios, devido a sua própria estatística, pessoas que passam poucos dias, ou apenas uma pernoite a fim de fazer reuniões de negócios, fechar acordos, comprar produtos ou serviços ou acertar outras questões pontuais relacionadas a atividade de mercado, e muitos professores que aqui se hospedam para ministrarem aulas nas escolas da cidade de Lins. Do seu capital social Fábio Antônio Trevisi detém 80% das ações e Luiz Carlos Bragato 20%, com CNPJ / Missão

19 17 O Cristal Palce Inn tem por missão satisfazer todas as expectativas dos hóspedes, oferecendo bom atendimento, conforto, bem-estar e qualidade. 1.2 Visão A visão do Hotel é finalizar os projetos voltados à modernização para adequar a mesma aos padrões da rede hoteleira, com intuito de proporcionar aos clientes o que há de mais novo no mercado. 1.3 Estrutura e localização O Cristal Palace Inn localiza-se na cidade de Lins à Rua Apiacás 85, Xingu, Lins (SP) e telefone/fax: (14) e Fonte: Google Maps (2009) Figura 1: Localização do Cristal Palace Inn

20 18 O Hotel está estrategicamente posicionado ao lado do restaurante Chopão Cristal, um dos pontos mais elegantes e populares da cidade, de fácil acesso e próximo à Rodovia Marechal Rondon. A sua localização alinha-se aos benefícios da localização da cidade de Lins que está no entroncamento de duas grandes rodovias, a SP 300 (Rodovia Marechal Rondon) e a BR 153 (Rodovia Transbrasiliana). A cidade tem se consolidado como pólo industrial do estado de São Paulo, por concentrar em seu município e arredores grandes empresas do setor agropecuário e sucroalcooleiro. A fachada do hotel retrata limpeza e bom gosto e seguridade, como se observa da Figura 2. Fonte: Cristal Palace Inn (2009) Figura 2: Fachada do Hotel 3. A recepção é arejada, limpa e aconchegante como se observa na Figura Fonte: Cristal Palace Inn (2009) Figura 3: Recepção

21 19 O Cristal Palace Inn possui 48 apartamentos bem arejados e iluminados, equipados com TV LCD 26, telefone, frigobar, ar condicionado Split e bancada de trabalho com conexão grátis para internet (Figura 4). Fonte: Cristal Palace Inn (2009) Figura 4: Acomodações Fonte: Cristal Palace Inn (2009) Figura 5: Sala de café da manhã

22 20 O Cristal Palace Inn tem o reconhecimento de seus clientes como um dos melhores e mais completos cafés da manhã que é servido em um ambiente acolhedor (Figura 5) O aceso à internet é gratuito em computadores com todos os opcionais necessários (Figura 6). O Hotel ainda possui amplo estacionamento para maior tranquilidade aos hospedes (Figura 7). Fonte: Cristal Palace Inn (2009) Figura 6: Computadores para acesso à internet Fonte: Cristal Palace Inn (2009) Figura 7: Estacionamento 1.4 Os serviços do Cristal Palace Inn

23 21 O Cristal Palace Inn procura satisfazer todas as necessidades de seus clientes, com qualidade, eficiência e gentileza. A reserva é feita rapidamente através do site com.br/index.php, pelo pelo telefone (14) ou pessoalmente. Quando uma única empresa reserva a maioria dos apartamentos disponibilizados pelo hotel, pede-se que seja efetuado um pagamento antecipado de 50% do valor da estadia. A recepcionista é orientada a atender com prestreza, gentileza, agilidade e eficiência. O serviço de quarto inclui lavanderia, frigobar, café da manhã, ligações externas, restaurante e serviço despertador descrito no informativo colocado nos quartos (Figuras 8 e 9). Fonte: Cristal Palace Inn (2009) Figura 8: Capa do informativo de serviços e preços do Cristal Palace Inn colocado nos quartos

24 22 Fonte: Cristal Palace Inn (2009) Figura 9: Informativo de serviços e preços do Cristal Palace Inn colocado nos quartos

25 23 CAPÍTULO II CONSIDERAÇÕES SOBRE HOTELARIA 2 CONCEITOS DE HOTELARIA Os hotéis, segundo Castelli (2007) são empresas de hospedagem inseridas no sistema turístico como produto. A empresa hoteleira dá o suporte para a estadia do turista, ou seja, para a hospedagem. Ainda de acordo com Castelli (2007, p. 46), o hotel é definido como: uma edificação que, mediante o pagamento de diárias, oferece alojamento à clientela indiscriminada. A Empresa Brasileira de Turismo (EMBRATUR, 2008, p. 8), considera empresa hoteleira como empresa jurídica que explore ou administre meio de hospedagem e que tenha em seus objetivos sociais o exercício da atividade hoteleira. Segundo Sancho (2001, p. 79) a hotelaria, pode ser definida como o sistema comercial de bens materiais e inatingíveis dispostos para satisfazer às necessidades básicas de descanso e alimentação dos usuários fora de seu domicílio. A Embratur define hotel como: Edificação com localização preferencialmente urbana; normalmente com vários pavimentos (partido arquitetônico vertical). Oferece hospedagem e alguma estrutura para lazer e negócios. UHs com banheiro privativo (ou em no mínimo 60% das UH, para os que já operavam). (EMBRATUR, 2008, p. 32). Para Vieira (2003), o hotel é considerado uma organização, pois está associado a um grupo de pessoas que exerce diferentes funções para atingir um objetivo comum. Esse objetivo é oferecer ao hóspede o melhor serviço, o melhor atendimento, o melhor preço e a melhor satisfação. Ou seja: o hotel, através da comunicação e do trabalho de pessoas em diferentes áreas, deve proporcionar ao hóspede/cliente o melhor: serviço, atendimento, preço para

26 24 satisfazer plenamente todas as suas necessidades e garantir seu retorno. O autor define hotel como: Meio de hospedagem mais convencional e comumente encontrado em centros urbanos. É o estabelecimento onde os turistas encontram hospedagem e alimentação em troca de pagamento por estes serviços. Hotel é uma empresa pública que visa a obter lucro oferecendo ao hóspede alojamento, alimentação e entretenimento. (VIEIRA, 2003, p. 39). A definição de Vieira (2003) para hóspede é a seguinte: O hóspede é o cliente que utiliza a infraestrutura de hospedagem do hotel, bem como os demais serviços oferecidos: alimentação, eventos e outros. É o viajante em férias, o homem a trabalho, o turista de negócios ou o convencional de eventos, o peregrino entre outros. A partir do momento em que o indivíduo se hospeda, passa a ser considerado hóspede e deve ser tratado com todas as regalias que este título lhe confere. (VIEIRA, 2003, p. 42). Castelli (2003) considera a hotelaria como uma indústria de serviços com características próprias e que tem por finalidade oferecer hospedagem, alimentação e segurança aos clientes. A hospedagem é um somatório de bens e serviços que atendem às necessidades e preferências dos hóspedes. Este setor busca satisfazer as expectativas de acomodação das pessoas que por algum motivo estão fora de seus domicílios e por isso, necessitam de um local para se abrigar, algo que proporcione conforto e bem estar, independente do tipo de turismo que as pessoas pratiquem. De acordo do Keung (apud GOHR, 2000), os serviços oferecidos pelos hotéis podem ser agrupados em hospedagem, alimentação e lazer. Além disso, os hotéis apresentam características únicas, tais como: produto estático, oferta de aspectos tangíveis e intangíveis de forma simultânea, flutuações em sua demanda, custos operacionais fixos, pouca propensão à automação, estocabilidade e a produção, distribuição e consumo ocorrem de maneira simultânea com a presença obrigatória do consumidor, que passa a fazer parte do processo produtivo. Segundo Castelli (1994) os hotéis também são empresas de serviços que promovem a interação entre funcionários e hóspedes durante o ato de produção e consumo do produto hoteleiro. Dias (2005) observa que a empresa hoteleira tem uma administração bastante semelhante à das demais empresas; nos hotéis podem-se diferenciar

27 25 claramente os diversos setores, tais como: o comercial, o financeiro, o administrativo, de abastecimento. No entanto, as organizações hoteleiras apresentam particularidades que as diferenciam das demais, e que condicionam sua estrutura de funcionamento e organização que são intangibilidade, localização e sazonalidade. Na intangibilidade a organização hoteleira tem sua atividade baseada na prestação de serviços, e como tal apresenta as mesmas particularidades destes, principalmente a intangibilidades dos bens produzidos e a impossibilidade de armazenamento deles, já que o serviço é produzido e recebido ao mesmo tempo. A alimentação oferecida pela maior parte dos hotéis apresenta um produto o alimento que não é intangível, e sim perecível; assim pode-se continuar, classificando o produto hoteleiro de modo geral e no seu conjunto intangível, conforme Dias (2005). Quanto à localização, Dias (2005) salienta que o serviço é prestado somente no próprio lugar de localização do hotel. O cliente deve estar presente no estabelecimento para poder receber a prestação de serviços. Um hotel, diferentemente de outras organizações, não pode mudar de localização com facilidade, pois está diretamente relacionado com o meio circulante, contribuindo para agregar valor ao produto turístico todo. Outro aspecto a ser considerado é que os atrativos agregam também valor ao produto do hotel, ou seja, ambos se complementam e passam a integrar um único produto, que é comercializado dessa forma. Na sazonalidade há uma concentração de demanda em determinados períodos previsíveis, motivada, segunda Dias (2005), por alguns fatores, como férias, feriados prolongados, finais de semana, período de realização de eventos e outros. A concentração da demanda em períodos previsíveis, embora apresente aspectos negativos, pois há épocas também previsíveis de baixa demanda, permite, por outro lado, um planejamento de meio prazo e o incentivo a iniciativas que possibilitem um incremento da demanda nos períodos de baixa. No sistema hoteleiro cada uma das suas partes desempenha funções específicas, ou seja, cada um de seus departamentos se interrelacionam. Além disso, os hotéis também se interrelacionam com outras empresas afins, como agências de viagem, transportadoras entre outras. O suporte básico desse todo

28 26 denominado hotel é formado por pessoas, equipamentos e instalações, porém o elemento humano com total predominância sobre os demais. (CASTELLI, 2003, p. 157). A Figura 10 mostra a representação dos processos típicos dos serviços nos hotéis, destacando também as atividades de cada processo. Cabe ressaltar que nem todos os hotéis apresentam essas atividades, no entanto, a diferenciação residirá apenas em algumas atividades dos processos. Agências de viagem Transportadoras HOTEL Hospedagem Alimentos e bebidas Administração Lazer Empresas organizadoras de congressos Órgão oficial de turismo Outras Fonte: Castelli (2003, p.158) Figura 10: Sistema hoteleiro 2.1 Histórico da hotelaria no mundo De acordo com Gonçalves; Kritz (1998), não se sabe precisamente

29 27 quando e como surgiu a atividade hoteleira no mundo. Há indícios de que a atividade se iniciou em função da necessidade natural que os viajantes têm em procurar abrigo, apoio e alimentação durante suas viagens. Gonçalves; Kritz (1998) salientam que foi alguns séculos antes da era cristã que começaram a ser criados espaços destinados especificamente à hospedagem, especificamente na Grécia Antiga, no santuário de Olímpia, onde eram realizados os jogos olímpicos. Para esses eventos, foram construídos o estádio e o pódio, onde se homenageavam os vencedores e ficava a chama olímpica. Mais tarde, foram acrescentados os balneários e uma hospedaria, com cerca de 10 mil metros quadrados, com o objetivo de abrigar os visitantes. Essa hospedaria teria sido o primeiro hotel que se tem notícia. Segundo Ismail (2004, p. 2), a necessidade de dispor de um local para repousar-se quando longe de casa é tão antigo quanto o primeiro viajante nômade. As termas romanas, segundo Gonçalves; Kritz (1998), dispunham de água quente, instalações de até 100 mil metros quadrados e cômodos para os usuários descansarem, embora não se destinassem propriamente à hospedagem e sim ao lazer. Dependendo do status do cliente, esses aposentos podiam ser luxuosos e de grandes dimensões, ou mais simples, menores, até mesmo de uso coletivo, para as pessoas comuns. Com a construção de estradas por gregos e romanos, a hotelaria começa a evoluir já que esses povos saiam de seus domínios e necessitavam de abrigos. (DIAS, 2005). Influenciado pelos romanos, a Bretanha incorporou à sua cultura a arte de hospedar, colocando ao longo de suas estradas pousadas, fato notado também em quase todos os países europeus, igualmente influenciados pelos romanos. Em Roma, as hospedarias obedeciam a regras muito rígidas, por exemplo, um hoteleiro não poderia receber um hóspede que não tivesse uma carta assinada por uma autoridade, estivesse ele viajando a negócios ou a serviço do imperador. Nas grandes e refinadas mansiones, amplos hotéis situados ao longo das principais vias, tais normas eram seguidas à risca, o que não acontecia nas pequenas pousadas que proliferavam nas redondezas das mansiones. Essas hospedarias eram muito numerosas e chegavam a dar nome a certas regiões e a alguns locais de entretenimento, como os circus. (GONÇALVES; KRITZ, 1998, p. 32).

Invista no hotel certo

Invista no hotel certo Invista no hotel certo O QUE VOCÊ PROCURA EM UM INVESTIMENTO HOTELEIRO ESTÁ AQUI. A economia de minas gerais cresce acima da média nacional: 5,15% no 1º trim./2011. Fonte: Informativo CEI-PIB MG _Fundação

Leia mais

Concessão Rodoviária Estadual Trecho Litoral Norte

Concessão Rodoviária Estadual Trecho Litoral Norte Concessão Rodoviária Estadual Trecho Litoral Norte Descrição Concessão à iniciativa privada dos principais eixos rodoviários de acesso ao litoral norte de Alagoas, visando a melhoria operacional, manutenção,

Leia mais

1. LAhotels apresenta planos e estratégias para o Brasil

1. LAhotels apresenta planos e estratégias para o Brasil 1. LAhotels apresenta planos e estratégias para o Brasil 30/07/2009 Brasilturis Online Online Invest Tur LAhotels apresenta planos e estratégias para o Brasil30/07/2009 Ir para a lista de matérias André

Leia mais

O SISTEMA BRASILEIRO DE CLASSIFICAÇÃO DE MEIOS DE HOSPEDAGEM E A HOTELARIA NO BRASIL

O SISTEMA BRASILEIRO DE CLASSIFICAÇÃO DE MEIOS DE HOSPEDAGEM E A HOTELARIA NO BRASIL O SISTEMA BRASILEIRO DE CLASSIFICAÇÃO DE MEIOS DE HOSPEDAGEM E A HOTELARIA NO BRASIL Anna Carolina do Carmo Castro Larissa Mongruel Martins de Lara RESUMO: O presente estudo tem por objetivo explicar a

Leia mais

COMO ABRIR UM HOTEL/POUSADA

COMO ABRIR UM HOTEL/POUSADA COMO ABRIR UM HOTEL/POUSADA Viviane Santos Salazar 08 a 11 de outubro de 2014 08 a 11 de outubro de 2014 O mercado Crescimento da demanda por hospedagem Copa do Mundo Olimpíadas Qual a representatividade

Leia mais

CRESCIMENTO OFERTA LEITOS (%)

CRESCIMENTO OFERTA LEITOS (%) 3.9 Oferta Turística Para análise da oferta turística em Sergipe, o PDITS Costa dos Coqueirais apresenta a evolução da oferta turística no estado no período 1980-2000. Indica ainda o número atual de quartos

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA- UNESP Prof. Msc. Francisco Nascimento Curso de Turismo 5º Semestre Disciplina Meios de Hospedagem.

UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA- UNESP Prof. Msc. Francisco Nascimento Curso de Turismo 5º Semestre Disciplina Meios de Hospedagem. UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA- UNESP Prof. Msc. Francisco Nascimento Curso de Turismo 5º Semestre Disciplina Meios de Hospedagem 1º Semestre 2013 O Cadastur Registro Hotel, Hotel histórico, hotel de lazer/resort,

Leia mais

Autores: ANNARA MARIANE PERBOIRE DA SILVA, MARIA HELENA CAVALCANTI DA SILVA

Autores: ANNARA MARIANE PERBOIRE DA SILVA, MARIA HELENA CAVALCANTI DA SILVA RELAÇÕES ENTRE A EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA E O SETOR DE HOSPITALIDADE: um estudo de caso aplicável ao curso Técnico de Hospedagem Secretaria de Ciência, Tecnologia e Meio Ambiente de Pernambuco Autores: ANNARA

Leia mais

FRANQUIA HOME OFFICE

FRANQUIA HOME OFFICE FRANQUIA HOME OFFICE SUMÁRIO QUEM SOMOS PREMIAÇÕES ONDE ESTAMOS NOSSO NEGÓCIO MULTIMARCAS MULTISERVIÇOS PERFIL DO FRANQUEADO VANTAGENS DA FRANQUIA CLUBE TURISMO DESCRITIVO DO INVESTIMENTO PROCESSO DE SELEÇÃO

Leia mais

* Respectivamente, gerente, administradora e engenheiro da Gerência Setorial 4 do BNDES.

* Respectivamente, gerente, administradora e engenheiro da Gerência Setorial 4 do BNDES. HOTEL DE NEGÓCIOS Mary Lessa Alvim Ayres Ilka Gonçalves Daemon Paulo Cesar Siruffo Fernandes* Resumo Muito têm-se falado de hotéis de negócios: oportunidades de investimentos, grupos estrangeiros alardeando

Leia mais

Evolução da Disciplina. Logística Empresarial. Aula 1. O Papel dos Sistemas Logísticos. Contextualização. O Mundo Atual

Evolução da Disciplina. Logística Empresarial. Aula 1. O Papel dos Sistemas Logísticos. Contextualização. O Mundo Atual Logística Empresarial Evolução da Disciplina Aula 1 Aula 1 O papel da Logística empresarial Aula 2 A flexibilidade e a Resposta Rápida (RR) Operadores logísticos: conceitos e funções Aula 3 Prof. Me. John

Leia mais

Introdução. Núcleo de Pesquisas

Introdução. Núcleo de Pesquisas Introdução O verão é um período onde Santa Catarina demonstra todo a sua vocação para a atividade turística. Endereço de belas praias, o estado se consolidou como um dos principais destinos de turistas,

Leia mais

Conforto + Praticidade = Sucesso Absoluto.

Conforto + Praticidade = Sucesso Absoluto. 1 2 2 3 Conforto + Praticidade = Sucesso Absoluto. O melhor custo-benefício transformado num diferencial único. Construtora Souza Maria No mercado desde 2001, a Construtora Souza Maria atua nos segmentos

Leia mais

Desafíos y Gestión de la Hotelería Hospitalaria

Desafíos y Gestión de la Hotelería Hospitalaria Desafíos y Gestión de la Hotelería Hospitalaria Merielle Barbosa Lobo Pró-Saúde Hospital Materno Infantil Tia Dedé Tocantins Brasil merielle.hmitd@prosaude.org.br A ORIGEM DA ATIVIDADE HOTELEIRA O hotel

Leia mais

JOGO DOS 4 ERROS - ANALISANDO UM NOVO INVESTIMENTO: ONDE ESTÃO OS 4 ERROS?

JOGO DOS 4 ERROS - ANALISANDO UM NOVO INVESTIMENTO: ONDE ESTÃO OS 4 ERROS? JOGO DOS 4 ERROS - ANALISANDO UM NOVO INVESTIMENTO: ONDE ESTÃO OS 4 ERROS? Análise este novo investimento Onde estão os 4 erros? Justifique Francisco Cavalcante (francisco@fcavalcante.com.br) Sócio-Diretor

Leia mais

O turismo e os recursos humanos

O turismo e os recursos humanos Introdução O turismo e os recursos humanos Belíssimas praias, dunas, cachoeiras, cavernas, montanhas, florestas, falésias, rios, lagos, manguezais etc.: sem dúvida, o principal destaque do Brasil no setor

Leia mais

Turismo de (bons) negócios. 26 KPMG Business Magazine

Turismo de (bons) negócios. 26 KPMG Business Magazine Turismo de (bons) negócios 26 KPMG Business Magazine Segmento ganha impulso com eventos internacionais e aumento da demanda interna Eventos mobilizaram mais de R$ 20,6 bilhões em 2011 A contagem regressiva

Leia mais

FRANQUIA MODALIDADE LOJA

FRANQUIA MODALIDADE LOJA FRANQUIA MODALIDADE LOJA SUMÁRIO QUEM SOMOS PREMIAÇÕES ONDE ESTAMOS NOSSO NEGÓCIO MULTIMARCAS MULTISERVIÇOS PERFIL DO FRANQUEADO VANTAGENS DA FRANQUIA CLUBE TURISMO DESCRITIVO DO INVESTIMENTO PROCESSO

Leia mais

Novas matrizes para Classificação Hoteleira. Selo de Qualidade em Turismo. Estudo de Viabilidade para implantação de Hotel Conceito

Novas matrizes para Classificação Hoteleira. Selo de Qualidade em Turismo. Estudo de Viabilidade para implantação de Hotel Conceito Novas matrizes para Classificação Hoteleira Selo de Qualidade em Turismo Estudo de Viabilidade para implantação de Hotel Conceito Brasília, 13 de janeiro de 2010 Novas matrizes para Classificação Hoteleira

Leia mais

Urban View. Urban Reports. Existe apagão de hotéis no Brasil? O setor diz que não. Reportagem do portal Exame.com 28/04/2011

Urban View. Urban Reports. Existe apagão de hotéis no Brasil? O setor diz que não. Reportagem do portal Exame.com 28/04/2011 Urban View Urban Reports Existe apagão de hotéis no Brasil? Reportagem do portal Exame.com 28/04/2011 Problemas de superlotação são pontuais, segundo hoteleiros e consultores trânsito da cidade ficasse

Leia mais

Estudo da Demanda Turística Internacional

Estudo da Demanda Turística Internacional Estudo da Demanda Turística Internacional Brasil 2012 Resultados do Turismo Receptivo Pontos de Coleta de Dados Locais de entrevistas - 25 Entrevistados - 31.039 15 aeroportos internacionais, que representam

Leia mais

Investimentos no Brasil: Hotéis & Resorts

Investimentos no Brasil: Hotéis & Resorts Investimentos no Brasil: Hotéis & Resorts 2013 Realização: INVESTIMENTOS NO BRASIL: HOTÉIS & RESORTS 2013 O relatório a seguir foi realizado pela BSH Travel Research, divisão estatística da BSH International

Leia mais

1. Investimento concreto

1. Investimento concreto 1. Investimento concreto 18/09/2008 Exame Revista Setor 137, 138 e 140 Página 1 Página 2 Página 3 Página 4 Comprar imóveis para alugar foi um dos piores negócios nas últimas décadas. Agora até estrangeiros

Leia mais

O setor hoteleiro do Brasil às portas da Copa do Mundo. Roberto Rotter 20 de setembro de 2013

O setor hoteleiro do Brasil às portas da Copa do Mundo. Roberto Rotter 20 de setembro de 2013 O setor hoteleiro do Brasil às portas da Copa do Mundo Roberto Rotter 20 de setembro de 2013 Panorama atual da hotelaria - Brasil Total de hotéis: 10 mil Total de UH s: 460 mil Fonte: Hotelaria em Números

Leia mais

ANÁLISE DO COMPORTAMENTO DO TURISMO EM ALAGOAS, PARA JULHO DE 2015

ANÁLISE DO COMPORTAMENTO DO TURISMO EM ALAGOAS, PARA JULHO DE 2015 ANÁLISE DO COMPORTAMENTO DO TURISMO EM ALAGOAS, PARA JULHO DE 2015 Superintendência de Produção da Informação e do Conhecimento (SINC) Diretoria de Estatística e Indicadores A partir da análise da movimentação

Leia mais

Plano Estratégico Nacional do Turismo. Desafios do Turismo Sustentável do PATES

Plano Estratégico Nacional do Turismo. Desafios do Turismo Sustentável do PATES Ferramentas para a Sustentabilidade do Turismo Seminário Turismo Sustentável no Espaço Rural Castro Verde, 7 Março 2012 Teresa Bártolo 2012 Sustentare Todos os direitos reservados www.sustentare.pt 2 Turismo

Leia mais

Melhor Prática vencedora: Serviços e Equipamentos Turísticos (Capital) Capacitação para profissionais do setor: Manual para Atendimento ao turista

Melhor Prática vencedora: Serviços e Equipamentos Turísticos (Capital) Capacitação para profissionais do setor: Manual para Atendimento ao turista 1 Melhor Prática vencedora: Serviços e Equipamentos Turísticos (Capital) Capacitação para profissionais do setor: Manual para Atendimento ao turista DESTINO: Vitória/ES INSTITUIÇÃO PROMOTORA: Secretaria

Leia mais

Conheça a trajetória da empresa no Brasil através desta entrevista com o Vice- Presidente, Li Xiaotao.

Conheça a trajetória da empresa no Brasil através desta entrevista com o Vice- Presidente, Li Xiaotao. QUEM É A HUAWEI A Huawei atua no Brasil, desde 1999, através de parcerias estabelecidas com as principais operadoras de telefonia móvel e fixa no país e é líder no mercado de banda larga fixa e móvel.

Leia mais

FORMULE 1: O CONCEITO QUE DEMOCRATIZOU OS HOTÉIS

FORMULE 1: O CONCEITO QUE DEMOCRATIZOU OS HOTÉIS Kit de Imprensa 1 FORMULE 1: O CONCEITO QUE DEMOCRATIZOU OS HOTÉIS Criada em 1984, a rede de hotéis supereconômicos soma mais de 383 unidades em 14 países No início dos anos 70, a oferta de hotéis nas

Leia mais

FRANQUIA MODALIDADE QUIOSQUE

FRANQUIA MODALIDADE QUIOSQUE FRANQUIA MODALIDADE QUIOSQUE SUMÁRIO QUEM SOMOS 02 PREMIAÇÕES 03 ONDE ESTAMOS 04 O MODELO QUIOSQUE 06 NOSSO NEGÓCIO 07 MULTIMARCAS 07 MULTISERVIÇOS 08 PERFIL DO FRANQUEADO 09 VANTAGENS DA FRANQUIA CLUBE

Leia mais

RELATÓRIO DE ESTÁGIO INSTITUTO TECNOLÓGICO DE AERONÁUTICA CURSO DE ENGENHARIA CIVIL-AERONÁUTICA. Iron House Real Estate

RELATÓRIO DE ESTÁGIO INSTITUTO TECNOLÓGICO DE AERONÁUTICA CURSO DE ENGENHARIA CIVIL-AERONÁUTICA. Iron House Real Estate INSTITUTO TECNOLÓGICO DE AERONÁUTICA CURSO DE ENGENHARIA CIVIL-AERONÁUTICA RELATÓRIO DE ESTÁGIO Iron House Real Estate São Paulo-SP, 18 novembro de 2013 Herton Ferreira Cabral Junior FOLHA DE APROVAÇÃO

Leia mais

A FORÇA DA BHG. * Dados de 2010.

A FORÇA DA BHG. * Dados de 2010. PORQUE INVESTIR? Belo Horizonte tem o quarto maior PIB entre os municípios brasileiros; Minas Gerais é o segundo pólo turístico do Brasil; Localização estratégica. A Savassi é ponto nobre e estratégico

Leia mais

Planejamento de Marketing

Planejamento de Marketing PARTE II - Marketing Estratégico - Nessa fase é estudado o mercado, o ambiente em que o plano de marketing irá atuar. - É preciso descrever a segmentação de mercado, selecionar o mercado alvo adequado

Leia mais

Questionário de entrevista com o Franqueador

Questionário de entrevista com o Franqueador Questionário de entrevista com o Franqueador O objetivo deste questionário é ajudar o empreendedor a elucidar questões sobre o Franqueador, seus planos de crescimento e as diretrizes para uma parceria

Leia mais

{ 2 } Parque Tecnológico Capital Digital

{ 2 } Parque Tecnológico Capital Digital { 2 } Parque Tecnológico Capital Digital { 3 } 1. INTRODUÇÃO: PARQUE TECNOLÓGICO CAPITAL DIGITAL - PTCD Principal polo de desenvolvimento Científico, Tecnológico e de Inovação do Distrito Federal, o PTCD

Leia mais

Profissionais Portugueses no Brasil. Empresas Familiares

Profissionais Portugueses no Brasil. Empresas Familiares Profissionais Portugueses no Brasil Empresas Familiares Tópicos Abordados As Gerações e o Mercado de Trabalho Empresas Familiares no Brasil Cenário Brasileiro e Estatísticas de Emprego no Brasil Características

Leia mais

AS PRINCIPAIS MUDANÇAS PROPOSTAS PELA PREFEITURA DE SÃO PAULO PARA O NOVO PLANO DIRETOR ESTRATÉGICO DO MUNICÍPIO DE SÃO PAULO

AS PRINCIPAIS MUDANÇAS PROPOSTAS PELA PREFEITURA DE SÃO PAULO PARA O NOVO PLANO DIRETOR ESTRATÉGICO DO MUNICÍPIO DE SÃO PAULO AS PRINCIPAIS MUDANÇAS PROPOSTAS PELA PREFEITURA DE SÃO PAULO PARA O NOVO PLANO DIRETOR ESTRATÉGICO DO MUNICÍPIO DE SÃO PAULO Marcia Heloisa P. S. Buccolo, consultora jurídica de Edgard Leite Advogados

Leia mais

Fluxos de capitais, informações e turistas

Fluxos de capitais, informações e turistas Fluxos de capitais, informações e turistas Fluxo de capitais especulativos e produtivos ESPECULATIVO Capital alocado nos mercados de títulos financeiros, ações, moedas ou mesmo de mercadorias, com o objetivo

Leia mais

COPA DO MUNDO FIFA 2014 BRASIL. Oportunidades e Desafios

COPA DO MUNDO FIFA 2014 BRASIL. Oportunidades e Desafios COPA DO MUNDO FIFA 2014 BRASIL Oportunidades e Desafios COPA DO MUNDO - OPORTUNIDADES Um evento esportivo do porte de uma Copa do Mundo é como uma grande vitrine do país no exterior e corresponde a um

Leia mais

MANUAL DA QUALIDADE Viva Vida Produtos de Lazer Ltda. Manual da Qualidade - MQ V. 1 Sistema de Gestão da Qualidade Viva Vida - SGQVV

MANUAL DA QUALIDADE Viva Vida Produtos de Lazer Ltda. Manual da Qualidade - MQ V. 1 Sistema de Gestão da Qualidade Viva Vida - SGQVV MANUAL DA QUALIDADE Manual da Qualidade - MQ Página 1 de 15 ÍNDICE MANUAL DA QUALIDADE 1 INTRODUÇÃO...3 1.1 EMPRESA...3 1.2 HISTÓRICO...3 1.3 MISSÃO...4 1.4 VISÃO...4 1.5 FILOSOFIA...4 1.6 VALORES...5

Leia mais

www.redeadm.com.br Fortaleza-CE

www.redeadm.com.br Fortaleza-CE www.redeadm.com.br Fortaleza-CE 03 Conhecendo a RAH. Seu hotel, flat ou condomínio em ótimas mãos. Com a RAH Rede Administradora Hoteleira, você tem à sua disposição uma empresa que garante a melhor administração

Leia mais

José Elias, 141. Conceito:

José Elias, 141. Conceito: Conceito: menu No meio do jardim tem um escritório. Na beira da janela, uma floreira. Na alma,inspiração. Nasce no ponto mais valorizado do Alto da Lapa o único projeto comercial que leva o verde para

Leia mais

DESTINO : PORTO GALINHAS DATAS : 24 SETEMBRO A 02 DE OUTUBRO 2011 NR. PAX : 70 CLIENTE :

DESTINO : PORTO GALINHAS DATAS : 24 SETEMBRO A 02 DE OUTUBRO 2011 NR. PAX : 70 CLIENTE : DESTINO : PORTO GALINHAS DATAS : 24 SETEMBRO A 02 DE OUTUBRO 2011 NR. PAX : 70 CLIENTE : Apresentada por: Departamento: MI Meetings & Incentives Gestor: Lisete Costa Morada: Edifício ES Viagens, Av D.

Leia mais

BOLETIM 02 INFORMAÇÕES SOBRE HOSPEDAGEM

BOLETIM 02 INFORMAÇÕES SOBRE HOSPEDAGEM XVIII CONGRESSO ESCOTEIRO NACIONAL XIX ASSEMBLÉIA ESCOTEIRA NACIONAL XVII FÓRUM NACIONAL DE JOVENS LÍDERES 27 A 29 DE ABRIL DE 2012 SÃO LUIS MARANHÃO BOLETIM 02 INFORMAÇÕES SOBRE HOSPEDAGEM Sempre com

Leia mais

Concessão de Uso do. Imigrantes. Apresentação do Projeto. Conselho do PEFI

Concessão de Uso do. Imigrantes. Apresentação do Projeto. Conselho do PEFI Governo do Estado de São Paulo Secretaria de Planejamento e Desenvolvimento Regional Concessão de Uso do Centro de Exposições Imigrantes Apresentação do Projeto Conselho do PEFI SP, 13/09/2012 Agenda

Leia mais

Como a Copa do Mundo 2014 vai movimentar o Turismo Brasileiro

Como a Copa do Mundo 2014 vai movimentar o Turismo Brasileiro Como a Copa do Mundo 214 vai movimentar o Turismo Brasileiro 9 dias O estudo As empresas Principais conclusões a 9 dias da Copa 1 principais emissores 1 Desempenho das cidades-sede Chegadas internacionais

Leia mais

PROJETO COPA DO MUNDO DA FIFA 2014

PROJETO COPA DO MUNDO DA FIFA 2014 PROJETO COPA DO MUNDO DA FIFA 2014 APRESENTAÇÃO DA EMPRESA A Fabricato Construtora e Incorporadora Ltda explora o ramo de atividades da construção civil e atua na área de construção e incorporação. A empresa

Leia mais

Investimentos no Brasil: Hotéis & Resorts -2011

Investimentos no Brasil: Hotéis & Resorts -2011 Investimentos no Brasil: Hotéis & Resorts -2011 INVESTIMENTOS NO BRASIL: HOTÉIS & RESORTS - 2011 Este relatório foi realizado pela BSH Travel Research, divisão estatística da BSH International e apresenta

Leia mais

P R O P O S T A D E FRANQUIA

P R O P O S T A D E FRANQUIA P R O P O S T A D E FRANQUIA Conheça a Depil Out Com base na franca expansão do setor de prestação de serviços e acreditando nas perspectivas cada vez mais promissoras; após estudo minucioso de como seria

Leia mais

Unidade IV MERCADOLOGIA. Profº. Roberto Almeida

Unidade IV MERCADOLOGIA. Profº. Roberto Almeida Unidade IV MERCADOLOGIA Profº. Roberto Almeida Conteúdo Aula 4: Marketing de Relacionamento A Evolução do Marketing E-marketing A Internet como ferramenta As novas regras de Mercado A Nova Era da Economia

Leia mais

PADRONIZAÇÃO DE ATENDIMENTO EM HOTEIS RESUMO

PADRONIZAÇÃO DE ATENDIMENTO EM HOTEIS RESUMO PADRONIZAÇÃO DE ATENDIMENTO EM HOTEIS RODRIGUES, Luiz Antonio Junior Docente do curso de Turismo da Faculdade de Ciências Humanas FAHU/ACEG e-mail: Junior_fdi@terra.com.br RESUMO Este artigo visa demonstrar

Leia mais

Hotéis Credenciados 4ª Convenção Nacional Lojacorr S.A.

Hotéis Credenciados 4ª Convenção Nacional Lojacorr S.A. NOSSA MISSÃO É PROTEGER. Hotéis Credenciados 4ª Convenção Nacional Lojacorr S.A. 20 e 21 de Março de 2015 - Curitiba - PR 01 ÍNDICE INFORMAÇÕES IMPORTANTES...03 HOTEL GOLDEN PARK...04 HOTEL IBIS BUDGET...06

Leia mais

São Paulo. O Brasil como Pólo Internacional de Investimentos e Negócios. tsando@visitesaopaulo.com

São Paulo. O Brasil como Pólo Internacional de Investimentos e Negócios. tsando@visitesaopaulo.com São Paulo O Brasil como Pólo Internacional de Investimentos e Negócios São Paulo Convention & Visitors Bureau Fundação 25 de Janeiro Entidade estadual, mantida pela iniciativa privada. Captação e apoio

Leia mais

Nos últimos anos o mercado brasileiro de imóveis vivenciou um crescimento inacreditável, o lançamento de novas unidades mais a valorização de imóveis

Nos últimos anos o mercado brasileiro de imóveis vivenciou um crescimento inacreditável, o lançamento de novas unidades mais a valorização de imóveis Nos últimos anos o mercado brasileiro de imóveis vivenciou um crescimento inacreditável, o lançamento de novas unidades mais a valorização de imóveis usados, além do crescimento de renda da população e

Leia mais

Relatório de Pesquisa 2012. Perfil Sócio econômico do Turista de Eventos Apoiados / Captados pelo RCVB

Relatório de Pesquisa 2012. Perfil Sócio econômico do Turista de Eventos Apoiados / Captados pelo RCVB Relatório de Pesquisa 2012 Perfil Sócio econômico do Turista de Eventos Apoiados / Captados pelo RCVB PERFIL DO TURISTA GÊNERO E FAIXA ETÁRIA Gênero Neste ano, ao contrário do registrado no ano Mulher

Leia mais

Ao considerar e ao explicitar a representação feita, nota-se sua lógica e o que levou o aluno a tal escolha. A partir dela, o professor pode chegar a

Ao considerar e ao explicitar a representação feita, nota-se sua lógica e o que levou o aluno a tal escolha. A partir dela, o professor pode chegar a 37 Ao trabalhar questões socioambientais e o conceito de natureza, podemos estar investigando a noção de natureza que os alunos constroem ou construíram em suas experiências e vivências. Alguns alunos

Leia mais

visão, missão e visão valores corporativos Ser uma empresa siderúrgica internacional, de classe mundial.

visão, missão e visão valores corporativos Ser uma empresa siderúrgica internacional, de classe mundial. visão, missão e valores corporativos visão Ser uma empresa siderúrgica internacional, de classe mundial. MISSÃO O Grupo Gerdau é uma Organização empresarial focada em siderurgia, com a missão de satisfazer

Leia mais

A RELAÇÃO ENTRE A MOTIVAÇÃO E A ROTATIVIDADE DE FUNCIONÁRIOS EM UMA EMPRESA

A RELAÇÃO ENTRE A MOTIVAÇÃO E A ROTATIVIDADE DE FUNCIONÁRIOS EM UMA EMPRESA A RELAÇÃO ENTRE A MOTIVAÇÃO E A ROTATIVIDADE DE FUNCIONÁRIOS EM UMA EMPRESA Elaine Schweitzer Graduanda do Curso de Hotelaria Faculdades Integradas ASSESC RESUMO Em tempos de globalização, a troca de informações

Leia mais

Mesmo em uma construtora de menor porte, o processo de gestão pode ser bastante complexo. Este guia traz dicas de gerenciamento para atingir os

Mesmo em uma construtora de menor porte, o processo de gestão pode ser bastante complexo. Este guia traz dicas de gerenciamento para atingir os Mesmo em uma construtora de menor porte, o processo de gestão pode ser bastante complexo. Este guia traz dicas de gerenciamento para atingir os melhores resultados. 2 ÍNDICE SOBRE O SIENGE INTRODUÇÃO 01

Leia mais

AVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA DA QUALIDADE DOS SERVIÇOS PRESTADOS NOS HOTÉIS DE CATEGORIA QUATRO ESTRELAS NA CIDADE DE MANAUS

AVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA DA QUALIDADE DOS SERVIÇOS PRESTADOS NOS HOTÉIS DE CATEGORIA QUATRO ESTRELAS NA CIDADE DE MANAUS AVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA DA QUALIDADE DOS SERVIÇOS PRESTADOS NOS HOTÉIS DE CATEGORIA QUATRO ESTRELAS NA CIDADE DE MANAUS Érica de Souza Rabelo 1 Helen Rita M. Coutinho 2 RESUMO Este artigo científico tem

Leia mais

Campus Cabo Frio. Projeto: Incubadora de Empresas criação de emprego e renda.

Campus Cabo Frio. Projeto: Incubadora de Empresas criação de emprego e renda. Campus Cabo Frio Trabalho de Microeconomia Prof.: Marco Antônio T 316 / ADM Grupo: Luiz Carlos Mattos de Azevedo - 032270070 Arildo Júnior - 032270186 Angélica Maurício - 032270410 Elias Sawan - 032270194

Leia mais

Elétrica montagem e manutenção ltda. AVALIAÇÃO DE COLABORADORES

Elétrica montagem e manutenção ltda. AVALIAÇÃO DE COLABORADORES AVALIAÇÃO DE COLABORADORES RESUMO A preocupação com o desempenho dos colaboradores é um dos fatores que faz parte do dia-a-dia da nossa empresas. A avaliação de desempenho está se tornando parte atuante

Leia mais

IDENTIFICANDO O HÓSPEDE EM PONTA GROSSA ATRAVÉS DO MÉTODO DE PESQUISA DE DEMANDA

IDENTIFICANDO O HÓSPEDE EM PONTA GROSSA ATRAVÉS DO MÉTODO DE PESQUISA DE DEMANDA 9. CONEX Apresentação Oral Resumo Expandido 1 ÁREA TEMÁTICA: (marque uma das opções) ( ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA ( ) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE ( ) SAÚDE ( X) TRABALHO (

Leia mais

Texto para Coluna do NRE-POLI na Revista Construção e Mercado Pini Julho 2014

Texto para Coluna do NRE-POLI na Revista Construção e Mercado Pini Julho 2014 Texto para Coluna do NRE-POLI na Revista Construção e Mercado Pini Julho 2014 O SETOR HOTELEIRO BRASILEIRO APÓS A COPA Caio Sergio Calfat Jacob - ex-presidente da LARES (Latin American Real Estate Society)

Leia mais

Condomínios empresariais na Região Metropolitana de Campinas: intencionalidade e fatores locacionais

Condomínios empresariais na Região Metropolitana de Campinas: intencionalidade e fatores locacionais Condomínios empresariais na Região Metropolitana de Campinas: intencionalidade e fatores locacionais Rodolfo Finatti rodolfofinatti@yahoo.com.br FFLCH/USP Palavras-chave: condomínio empresarial, Região

Leia mais

Uma empresa que em mais de 20 anos de atuação, soube conquistar a credibilidade do mercado e a fidelidade de seus clientes.

Uma empresa que em mais de 20 anos de atuação, soube conquistar a credibilidade do mercado e a fidelidade de seus clientes. 1. Apresentação da Empresa A GIORDANI TURISMO é uma empresa especializada em consultoria de viagens que oferece assessoria completa a seus clientes realizando o gerenciamento de sua viagem para destinos

Leia mais

Plano de Negócio. MATERIAL PARA TREINAMENTO (Dados e informações poderão ser alterados)

Plano de Negócio. MATERIAL PARA TREINAMENTO (Dados e informações poderão ser alterados) Plano de Negócio MATERIAL PARA TREINAMENTO (Dados e informações poderão ser alterados) O Projeto 04 Cenário Econômico A Demanda Concorrência Estratégia Comercial Operação Rentabilidade O Empreendedor 06

Leia mais

Eventos Bourbon Mais de 26.000 m 2 em área de convenções

Eventos Bourbon Mais de 26.000 m 2 em área de convenções Eventos Bourbon Mais de 26.000 m 2 em área de convenções Com 14 empreendimentos na América Latina, possui a maior estrutura de convenções em hotéis no Brasil com mais de 12.000 m 2, e é gestora do maior

Leia mais

MANUAL DE INVESTIMENTOS

MANUAL DE INVESTIMENTOS IPEA - INSTITUTO DE PESQUISA ECONÔMICA APLICADA MANUAL DE INVESTIMENTOS PROPOSTA DE COLETA E CADRASTRAMENTO DE INFORMAÇÕES SOBRE INTENÇÕES DE INVESTIMENTOS EMPRESARIAIS (Segunda Versão) Luciana Acioly

Leia mais

Panorama do emprego no turismo

Panorama do emprego no turismo Panorama do emprego no turismo Por prof. Wilson Abrahão Rabahy 1 Emprego por Atividade e Região Dentre as atividades do Turismo, as que mais se destacam como geradoras de empregos são Alimentação, que

Leia mais

FRANQUIA MODALIDADE ESCRITÓRIO

FRANQUIA MODALIDADE ESCRITÓRIO FRANQUIA MODALIDADE ESCRITÓRIO SUMÁRIO QUEM SOMOS PREMIAÇÕES ONDE ESTAMOS NOSSO NEGÓCIO MULTIMARCAS MULTISERVIÇOS PERFIL DO FRANQUEADO VANTAGENS DA FRANQUIA CLUBE TURISMO DESCRITIVO DO INVESTIMENTO PROCESSO

Leia mais

REDE CARIOCA DE ANFITRIÕES CARTA DE COMPROMISSO

REDE CARIOCA DE ANFITRIÕES CARTA DE COMPROMISSO REDE CARIOCA DE ANFITRIÕES CARTA DE COMPROMISSO Esta Carta de Compromisso expressa o propósito de seus signatários anfitriões cariocas e os agentes profissionais que os representam de oferecer hospedagem

Leia mais

Projeto Alvorada: ação onde o Brasil é mais pobre

Projeto Alvorada: ação onde o Brasil é mais pobre Projeto Alvorada: ação onde o Brasil é mais pobre N o Brasil há 2.361 municípios, em 23 estados, onde vivem mais de 38,3 milhões de pessoas abaixo da linha de pobreza. Para eles, o Governo Federal criou

Leia mais

Planejamento Estratégico

Planejamento Estratégico Planejamento Estratégico Análise externa Roberto César 1 A análise externa tem por finalidade estudar a relação existente entre a empresa e seu ambiente em termos de oportunidades e ameaças, bem como a

Leia mais

FACULDADE PITÁGORAS DE UBERLÂNDIA

FACULDADE PITÁGORAS DE UBERLÂNDIA FACULDADE PITÁGORAS DE UBERLÂNDIA Diego Beneveluthy Goncalves Barbosa Jorge Arthur de Oliveira Queiroz Leon Denis Jose da Silva Junior Rodrigo Martins de Souza Tiago Rodrigo Ferreira Silva Vinicius Santos

Leia mais

Na Melhor Rua do Paraíso - Tomás Carvalhal, 555

Na Melhor Rua do Paraíso - Tomás Carvalhal, 555 ALTÍSSIMO PADRÃO Na Melhor Rua do Paraíso - Tomás Carvalhal, 555 Eu quero mais que morar bem. Eu quero morar na Tomás Carvalhal. Foto da Rua Tomás Carvalhal Basta uma breve caminhada pelas nobres e acolhedoras

Leia mais

1ª Avaliação Parlamentar Copa do Mundo 2014. Logística

1ª Avaliação Parlamentar Copa do Mundo 2014. Logística 1ª Avaliação Parlamentar Copa do Mundo 2014 Logística Economia Brasileira Gráfico 1 Crescimento Econômico Brasileiro e Mundial PIB 2002 a 2016 (em %) 8,0 6,0 4,0 2,0 0,0-2,0 7,5 61 6,1 5,7 4,6 5,3 5,2

Leia mais

PROJETO INTERNACIONAL

PROJETO INTERNACIONAL PROJETO INTERNACIONAL EM 10 PASSOS Ubirajara Marques Direitos: Todos os direitos reservados para Center Group International Duração: 1 hora Apresentação: Linguagem simples, para micros e médios empresários

Leia mais

INTERVENÇÃO DO SENHOR SECRETÁRIO DE ESTADO DO TURISMO NO SEMINÁRIO DA APAVT: QUAL O VALOR DA SUA AGÊNCIA DE VIAGENS?

INTERVENÇÃO DO SENHOR SECRETÁRIO DE ESTADO DO TURISMO NO SEMINÁRIO DA APAVT: QUAL O VALOR DA SUA AGÊNCIA DE VIAGENS? INTERVENÇÃO DO SENHOR SECRETÁRIO DE ESTADO DO TURISMO NO SEMINÁRIO DA APAVT: QUAL O VALOR DA SUA AGÊNCIA DE VIAGENS? HOTEL TIVOLI LISBOA, 18 de Maio de 2005 1 Exmos Senhores ( ) Antes de mais nada gostaria

Leia mais

Sistema de Informação Gerencial (SIG)

Sistema de Informação Gerencial (SIG) Sistema de Informação Gerencial (SIG) Os Sistemas de Informação Gerencial (SIG) são sistemas ou processos que fornecem as informações necessárias para gerenciar com eficácia as organizações. Um SIG gera

Leia mais

Abra. e conheça as oportunidades de fazer bons negócios...

Abra. e conheça as oportunidades de fazer bons negócios... Abra e conheça as oportunidades de fazer bons negócios... anos Chegou a hora de crescer! Conte com a Todescredi e faça bons negócios. Há 5 anos, iniciavam as operações daquela que se tornou a única financeira

Leia mais

Investimento para Mulheres

Investimento para Mulheres Investimento para Mulheres Sophia Mind A Sophia Mind Pesquisa e Inteligência de Mercado é a empresa do grupo de comunicação feminina Bolsa de Mulher voltada para pesquisa e inteligência de mercado. Cem

Leia mais

Estratégia de negócio, segmentação e posicionamento Prof. Dr. Raul Amaral

Estratégia de negócio, segmentação e posicionamento Prof. Dr. Raul Amaral Estratégia de negócio, segmentação e posicionamento Prof. Dr. Raul Amaral Estratégia de negócio, estratégias de segmentação e posicionamento. Análise do potencial de demanda. Definição da missão. liderança.

Leia mais

RETRATO DO TURISMO RURAL PELO SEBRAE NACIONAL

RETRATO DO TURISMO RURAL PELO SEBRAE NACIONAL RETRATO DO TURISMO RURAL PELO SEBRAE NACIONAL PEC Nordeste - 2015 Evelynne Tabosa dos Santos Gestora Estadual do Programa de Turismo do Ceará TURISMO NO BRASIL - HISTÓRICO Atividade presente na Constituição

Leia mais

FECOMÉRCIO FALTOU NO CLIPPING VEÍCULO: GAZETA DO OESTE DATA: 08.02.15 EDITORIA: CIDADES

FECOMÉRCIO FALTOU NO CLIPPING VEÍCULO: GAZETA DO OESTE DATA: 08.02.15 EDITORIA: CIDADES FECOMÉRCIO FALTOU NO CLIPPING VEÍCULO: GAZETA DO OESTE DATA: 08.02.15 EDITORIA: CIDADES VEÍCULO: GAZETA DO OESTE DATA: 08.02.15 EDITORIA: LISTZ MADRUGA VEÍCULO: GAZETA DO OESTE DATA: 08.02.15 EDITORIA:

Leia mais

PROCESSO DE SELEÇÃO DE EMPRESAS PARA INCUBAÇÃO. Modalidade Associada

PROCESSO DE SELEÇÃO DE EMPRESAS PARA INCUBAÇÃO. Modalidade Associada Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul PROCESSO DE SELEÇÃO DE EMPRESAS PARA INCUBAÇÃO Modalidade Associada Incubadora Multissetorial de Empresas de Base Tecnológica e Inovação da PUCRS RAIAR

Leia mais

Odebrecht TransPort traça novas rotas brasileiras

Odebrecht TransPort traça novas rotas brasileiras nº 342 outubro 2014 Odebrecht TransPort traça novas rotas brasileiras Odebrecht 70 anos: projetos que contribuem para melhorar as opções de mobilidade urbana das comunidades Odebrecht Infraestrutura Brasil

Leia mais

O PAPEL DO PSICÓLOGO NA GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS DAS ORGANIZAÇÕES

O PAPEL DO PSICÓLOGO NA GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS DAS ORGANIZAÇÕES O PAPEL DO PSICÓLOGO NA GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS DAS ORGANIZAÇÕES CHAVES, Natália Azenha Discente do Curso de Psicologia da Faculdade de Ciências da Saúde FASU/ACEG GARÇA/SP BRASIL e-mail: natalya_azenha@hotmail.com

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DA CONTABILIDADE GERENCIAL NA GESTÃO EMPRESARIAL

A IMPORTÂNCIA DA CONTABILIDADE GERENCIAL NA GESTÃO EMPRESARIAL A IMPORTÂNCIA DA CONTABILIDADE GERENCIAL NA GESTÃO EMPRESARIAL Aldemar Dias de Almeida Filho Discente do 4º ano do Curso de Ciências Contábeis Faculdades Integradas de Três Lagoas AEMS Élica Cristina da

Leia mais

RELATÓRIO DE INTERCÂMBIO CRInt ECA. Dados do Intercâmbio

RELATÓRIO DE INTERCÂMBIO CRInt ECA. Dados do Intercâmbio RELATÓRIO DE INTERCÂMBIO CRInt ECA Nome: Péricles Santos Matos No. USP 5200617 Curso ECA: Turismo Dados do Intercâmbio Universidade:_Universidade de Coimbra Curso: Turismo, Lazer e Patrimônio Período:

Leia mais

PROGRAMA DESENVOLVER PELOTAS

PROGRAMA DESENVOLVER PELOTAS PREFEITURA MUNICIPAL DE PELOTAS SECRETARIA DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO CARTA-CONSULTA ANEXO II AO DECRETO 4744 PROGRAMA DESENVOLVER PELOTAS I A EMPRESA 1.1. Caracterização e Outras Informações Razão social:

Leia mais

Por que Investir em Caldas Novas-GO? E Por que o Mirante da Serra?

Por que Investir em Caldas Novas-GO? E Por que o Mirante da Serra? Por que Investir em Caldas Novas-GO? E Por que o Mirante da Serra? Grupo Di Roma investe R$ 147 milhões em Caldas Novas --------------------------------------------------------------------------------

Leia mais

19/03/2013 1995: OMT. Elementos comuns a diferentes definições de turismo. Conceitos-chave:

19/03/2013 1995: OMT. Elementos comuns a diferentes definições de turismo. Conceitos-chave: 1995: OMT IFSP Profa. Rafaela Malerba O turismo compreende as atividades que realizam as pessoas durante suas viagens e estadas em lugares diferentes ao seu entorno habitual, por um período consecutivo

Leia mais

design arquitetura tendência

design arquitetura tendência design arquitetura tendência HOME office mall Lindóia Lindóia ( ) A Melnick Even apresenta mais um produto da linha (HOM), baseado em um conceito inovador: o Mixed Use. Considerados uma solução de grande

Leia mais

Módulo Internacional (Graduação)

Módulo Internacional (Graduação) Módulo Internacional (Graduação) 1 2 CONVÊNIO FGV e a SAINT LEO UNIVERSITY Foi celebrado no ano de 2014, o convênio de interesse comum entre as instituições FGV (Fundação Getulio Vargas) e a Donald R Tapia

Leia mais

CATEGORIA PRODUTOS E LANÇAMENTOS IMOBILIÁRIOS DO ANO

CATEGORIA PRODUTOS E LANÇAMENTOS IMOBILIÁRIOS DO ANO CATEGORIA PRODUTOS E LANÇAMENTOS IMOBILIÁRIOS DO ANO EMPREENDIMENTOS DE PEQUENO PORTE 01 APRESENTAÇÃO MELNICK EVEN DA EMPRESA APRESENTAÇÃO DA EMPRESA A Melnick Even, com 20 anos de atuação no mercado gaúcho

Leia mais

Centro Cultural e de Exposições de Maceió

Centro Cultural e de Exposições de Maceió Centro Cultural e de Exposições de Maceió Descrição Administrar, explorar comercialmente e desenvolver eventos culturais, de lazer e de negócios no Centro Cultural e de Exposições de Maceió, localizado

Leia mais

Resultados da Movimentação de Viagens Organizadas na Temporada de Inverno 2014

Resultados da Movimentação de Viagens Organizadas na Temporada de Inverno 2014 Resultados da Movimentação de Viagens Organizadas na Temporada de Inverno 2014 EQUIPE TÉCNICA DO IPETURIS Coordenação: Mariana Nery Pesquisadores: César Melo Tamiris Martins Viviane Silva Suporte: Gerson

Leia mais

HOTELARIA CLÁSSICA X HOTELARIA HOSPITALAR

HOTELARIA CLÁSSICA X HOTELARIA HOSPITALAR HOTELARIA CLÁSSICA X HOTELARIA HOSPITALAR Palestrante: Marilia Mills CONCEITOS Hotelaria Clássica é a reunião de serviços com características próprias e que tem por finalidade oferecer hospedagem, alimentação,

Leia mais