SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL CONSELHO REGIONAL DE ENGENHARIA E AGRONOMIA DO PARÁ - CREA-PA

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL CONSELHO REGIONAL DE ENGENHARIA E AGRONOMIA DO PARÁ - CREA-PA"

Transcrição

1 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL CONSELHO REGIONAL DE ENGENHARIA E DO PARÁ - CREA-PA Relação entre os serviços da ART utilizado no antigo sitema e os serviços do Sistema Atual (serviços mais utilizados) Grupo Sistema Antigo Natureza Sistema Antigo Correspondente SITAC Agroindústría RESOLUÇÃO 1025 > OBRAS E SERVIÇOS - AGRICULTURA > MECANIZAÇÃO > EQUIPAMENTO > AGROINDUSTRIAIS Agroindústría RESOLUÇÃO 1025 > OBRAS E SERVIÇOS - AGRICULTURA > MECANIZAÇÃO > IMPLEMENTO > AGROINDUSTRIAIS Agroindústría RESOLUÇÃO 1025 > OBRAS E SERVIÇOS - AGRICULTURA > MECANIZAÇÃO > MOTOR > AGROINDUSTRIAL Agroindústría RESOLUÇÃO 1025 > OBRAS E SERVIÇOS - AGRICULTURA > MECANIZAÇÃO > MÁQUINAS > AGROINDUSTRIAIS Agroindústría RESOLUÇÃO 1025 > OBRAS E SERVIÇOS - AGRICULTURA > MECANIZAÇÃO > MECANIZAÇÃO > AGROINDUSTRIAIS Agropecuària RESOLUÇÃO 1025 > OBRAS E SERVIÇOS - AGRICULTURA > PRODUÇÃO ANIMAL > PRODUÇÃO > OUTRAS ATIVIDADES DA PECUÁRIA EQUIP. ELETRICOS OU ELETRÔNICOS Alarme RESOLUÇÃO 1025 > OBRAS E SERVIÇOS - ELÉTRICA > EQUIPAMENTOS ELETROELETRÔNICOS > ALARME Aquaduto ou adutora RESOLUÇÃO 1025 > OBRAS E SERVIÇOS - CONSTRUÇÃO CIVIL > OBRAS HIDRÁULICAS E RECURSOS HÍDRICOS > ADUTORA Ar condicionado RESOLUÇÃO 1025 > OBRAS E SERVIÇOS - > TERMODINÂMICA APLICADA > MÁQUINAS / EQUIPAMENTOS > CONDICIONAMENTO DE AR Arquitetura de interiores RESOLUÇÃO 1025 > OBRAS E SERVIÇOS - ARQUITETURA > ARQUITETURA DE INTERIORES > ARQUITETURA DE INTERIORES Atividades insalubres (NR15) RESOLUÇÃO 1025 > OBRAS E SERVIÇOS - MEIO AMBIENTE > HIGIENE DO AMBIENTE > ATIVIDADES E OPERAÇÕES INSALUBRES (NR15) Atividades perigosas (NR16) RESOLUÇÃO 1025 > OBRAS E SERVIÇOS - MEIO AMBIENTE > HIGIENE DO AMBIENTE > ATIVIDADES E OPERAÇÕES PERIGOSAS (NR16) Bovinocultura do corte RESOLUÇÃO 1025 > OBRAS E SERVIÇOS - AGRICULTURA > PRODUÇÃO ANIMAL > MANEJO > BOVINOCULTURA DE CORTE TRANSPORTES Bueiro RESOLUÇÃO 1025 > OBRAS E SERVIÇOS - CONSTRUÇÃO CIVIL > > BUEIRO Canais RESOLUÇÃO 1025 > OBRAS E SERVIÇOS - CONSTRUÇÃO CIVIL > OBRAS HIDRÁULICAS E RECURSOS HÍDRICOS > CANAIS RESOLUÇÃO 1025 > OBRAS E SERVIÇOS - CONSTRUÇÃO CIVIL > > CAPTAÇÃO SUBTERRÂNEA DE MINERAÇÃO / GEOLOGIA Captação de águas subterrâneas ÁGUA

2 Cartografia RESOLUÇÃO 1025 > OBRAS E SERVIÇOS - ALIMENTOS > CARTOGRAFIA > LEVANTAMENTO > CARTOGRÁFICO COMUNICAÇÃO E TELECOMUNICAÇÕES Circuito fechado de TV RESOLUÇÃO 1025 > OBRAS E SERVIÇOS - ELÉTRICA > ELETRÔNICA E COMUNICAÇÃO > CIRCUITO FECHADO DE TV COMUNICAÇÃO E TELECOMUNICAÇÕES Comunicação RESOLUÇÃO 1025 > OBRAS E SERVIÇOS - ELÉTRICA > ELETRÔNICA E COMUNICAÇÃO > TUBULAÇÃO > PARA SISTEMA DE COMUNICAÇÃO COMUNICAÇÃO E TELECOMUNICAÇÕES Comunicação RESOLUÇÃO 1025 > OBRAS E SERVIÇOS - ELÉTRICA > ELETRÔNICA E COMUNICAÇÃO > CABLAGEM > PARA SISTEMA DE COMUNICAÇÃO COMUNICAÇÃO E TELECOMUNICAÇÕES Comunicação RESOLUÇÃO 1025 > OBRAS E SERVIÇOS - ELÉTRICA > SISTEMAS DE COMUNICAÇÃO E TELECOMUNICAÇÕES > COMUNICAÇÃO MULTIMÍDIA Comunicação visual RESOLUÇÃO 1025 > OBRAS E SERVIÇOS - ARQUITETURA > ARQUITETURA DE INTERIORES > COMUNICAÇÃO VISUAL Concreto usinado RESOLUÇÃO 1025 > OBRAS E SERVIÇOS - CONSTRUÇÃO CIVIL > MATERIAIS > DOSAGEM > CONCRETO USINADO Concreto usinado RESOLUÇÃO 1025 > OBRAS E SERVIÇOS - CONSTRUÇÃO CIVIL > MATERIAIS > FORNECIMENTO > CONCRETO USINADO Concreto usinado RESOLUÇÃO 1025 > OBRAS E SERVIÇOS - CONSTRUÇÃO CIVIL > MATERIAIS > CONTROLE TECNOLÓGICO > CONCRETO USINADO Conjuntos Arquitetônicos RESOLUÇÃO 1025 > OBRAS E SERVIÇOS - CONSTRUÇÃO CIVIL > > MANUTENÇÃO PREDIAL > CONJUNTOS ARQUITETÔNICOS DE MADEIRA Conjuntos Arquitetônicos RESOLUÇÃO 1025 > OBRAS E SERVIÇOS - CONSTRUÇÃO CIVIL > > MANUTENÇÃO PREDIAL > CONJUNTOS ARQUITETÔNICOS DE ALVENARIA Conjuntos Arquitetônicos RESOLUÇÃO 1025 > OBRAS E SERVIÇOS - CONSTRUÇÃO CIVIL > > CONSERVAÇÃO PREDIAL > CONJUNTOS ARQUITETÔNICOS DE MADEIRA Conjuntos Arquitetônicos RESOLUÇÃO 1025 > OBRAS E SERVIÇOS - CONSTRUÇÃO CIVIL > > CONSERVAÇÃO PREDIAL > CONJUNTOS ARQUITETÔNICOS DE ALVENARIA CONTROLE ELÉTRICO OU ELETRÔNICO Controle elétrico RESOLUÇÃO 1025 > OBRAS E SERVIÇOS - ELÉTRICA > ELETROTÉCNICA APLICADA > SISTEMA DE CONTROLE ELÉTRICO Cultura do milho RESOLUÇÃO 1025 > OBRAS E SERVIÇOS - AGRICULTURA > PRODUÇÃO VEGETAL > CULTIVO > CEREAIS Cultura do milho RESOLUÇÃO 1025 > OBRAS E SERVIÇOS - AGRICULTURA > PRODUÇÃO VEGETAL > COLHEITA > CEREAIS Cultura do milho RESOLUÇÃO 1025 > OBRAS E SERVIÇOS - AGRICULTURA > PRODUÇÃO VEGETAL > PRODUÇÃO EM AMBIENTE CONTROLADO > CEREAIS DISTRIBUIÇÃO DE ENERGIA ELETRICA Distribuição de energia elétrica RESOLUÇÃO 1025 > OBRAS E SERVIÇOS - ELÉTRICA > ELETROTÉCNICA APLICADA > REDE DE DISTRIBUIÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA > PRIMARIA DISTRIBUIÇÃO DE ENERGIA ELETRICA Distribuição de energia elétrica RESOLUÇÃO 1025 > OBRAS E SERVIÇOS - ELÉTRICA > ELETROTÉCNICA APLICADA > REDE DE DISTRIBUIÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA > SECUNDÁRIA OBRA EM TERRA TERRAPLENAGEM Drenagem RESOLUÇÃO 1025 > OBRAS E SERVIÇOS - CONSTRUÇÃO CIVIL > > DRENAGEM Edifício específicos Galpão RESOLUÇÃO 1025 > OBRAS E SERVIÇOS - CONSTRUÇÃO CIVIL > > EDIFICAÇÃO DE MADEIRA > GALPÃO RESOLUÇÃO 1025 > OBRAS E SERVIÇOS - CONSTRUÇÃO CIVIL > > EDIFICAÇÃO DE ALVENARIA > Edifício específicos Galpão GALPÃO

3 Edifício específicos Galpão Edifício específicos Galpão RESOLUÇÃO 1025 > OBRAS E SERVIÇOS - CONSTRUÇÃO CIVIL > > EDIFICAÇÃO METÁLICA > GALPÃO RESOLUÇÃO 1025 > OBRAS E SERVIÇOS - CONSTRUÇÃO CIVIL > > EDIFICAÇÃO DE MATERIAIS MISTOS > GALPÃO Edifícios de alvenaria Para fins comerciais RESOLUÇÃO 1025 > OBRAS E SERVIÇOS - CONSTRUÇÃO CIVIL > > EDIFICAÇÃO > ALVENARIA Edifícios de alvenaria Para fins diversos RESOLUÇÃO 1025 > OBRAS E SERVIÇOS - CONSTRUÇÃO CIVIL > > EDIFICAÇÃO > ALVENARIA Edifícios de alvenaria Para fins especiais RESOLUÇÃO 1025 > OBRAS E SERVIÇOS - CONSTRUÇÃO CIVIL > > EDIFICAÇÃO > ALVENARIA Edifícios de alvenaria Para fins industriais RESOLUÇÃO 1025 > OBRAS E SERVIÇOS - CONSTRUÇÃO CIVIL > > EDIFICAÇÃO > ALVENARIA Edifícios de alvenaria Para fins residenciais RESOLUÇÃO 1025 > OBRAS E SERVIÇOS - CONSTRUÇÃO CIVIL > > EDIFICAÇÃO > ALVENARIA Edifícios de madeira RESOLUÇÃO 1025 > OBRAS E SERVIÇOS - CONSTRUÇÃO CIVIL > > EDIFICAÇÃO > MADEIRA Edifícios de madeira Para fins comerciais RESOLUÇÃO 1025 > OBRAS E SERVIÇOS - CONSTRUÇÃO CIVIL > > EDIFICAÇÃO > MADEIRA Edifícios de madeira Para fins residenciais RESOLUÇÃO 1025 > OBRAS E SERVIÇOS - CONSTRUÇÃO CIVIL > > EDIFICAÇÃO > MADEIRA comerciais RESOLUÇÃO 1025 > OBRAS E SERVIÇOS - CONSTRUÇÃO CIVIL > > EDIFICAÇÃO > MATERIAIS MISTOS diversos RESOLUÇÃO 1025 > OBRAS E SERVIÇOS - CONSTRUÇÃO CIVIL > > EDIFICAÇÃO > MATERIAIS MISTOS especiais RESOLUÇÃO 1025 > OBRAS E SERVIÇOS - CONSTRUÇÃO CIVIL > > EDIFICAÇÃO > MATERIAIS MISTOS industriais RESOLUÇÃO 1025 > OBRAS E SERVIÇOS - CONSTRUÇÃO CIVIL > > EDIFICAÇÃO > MATERIAIS MISTOS residenciais RESOLUÇÃO 1025 > OBRAS E SERVIÇOS - CONSTRUÇÃO CIVIL > > EDIFICAÇÃO > MATERIAIS MISTOS MEIO AMBIENTE Elaboração de EIA/RIMA RESOLUÇÃO 1025 > OBRAS E SERVIÇOS - MEIO AMBIENTE > MEIO AMBIENTE > ESTUDO DE IMPACTO AMBIENTAL - EIA MEIO AMBIENTE Elaboração de EIA/RIMA RESOLUÇÃO 1025 > OBRAS E SERVIÇOS - MEIO AMBIENTE > MEIO AMBIENTE > RELATÓRIOS > RELATÓRIO DE IMPACTO AMBIENTAL - RIMA Elevadores RESOLUÇÃO 1025 > OBRAS E SERVIÇOS - > TECNOLOGIA > ELEVADOR EQUIP. ELETRICOS OU ELETRÔNICOS Equipamento elétrico de baixa tensão RESOLUÇÃO 1025 > OBRAS E SERVIÇOS - ELÉTRICA > ELETROTÉCNICA APLICADA > EQUIPAMENTO ELÉTRICO EX Equipamentos mecânicos e eletromecânicos RESOLUÇÃO 1025 > OBRAS E SERVIÇOS - > TECNOLOGIA > EQUIPAMENTOS/MÁQUINAS EM GERAL Escadas rolantes RESOLUÇÃO 1025 > OBRAS E SERVIÇOS - > TECNOLOGIA > ESCADA ROLANTE RESOLUÇÃO 1025 > OBRAS E SERVIÇOS - CONSTRUÇÃO CIVIL > OBRAS HIDRÁULICAS E RECURSOS HÍDRICOS > Estação de tratamento de água ESTAÇÃO TRATAMENTO DE ÁGUA

4 Estação elevatória RESOLUÇÃO 1025 > OBRAS E SERVIÇOS - CONSTRUÇÃO CIVIL > OBRAS HIDRÁULICAS E RECURSOS HÍDRICOS > ESTAÇÃO ELEVATÓRIA Estação tratamento de esgoto RESOLUÇÃO 1025 > OBRAS E SERVIÇOS - CONSTRUÇÃO CIVIL > > TRATAMENTO > RESÍDUOS E EFLUENTES OBRA EM TERRA TERRAPLENAGEM Estaqueamento RESOLUÇÃO 1025 > OBRAS E SERVIÇOS - CONSTRUÇÃO CIVIL > SISTEMAS ESTRUTURAIS > FUNDAÇÕES > ESTACA Estrutura argamassa armada RESOLUÇÃO 1025 > OBRAS E SERVIÇOS - CONSTRUÇÃO CIVIL > SISTEMAS CONSTRUTIVOS > SISTEMA CONSTRUTIVO > EM ARGAMASSA ARMADA Estrutura de concreto armado RESOLUÇÃO 1025 > OBRAS E SERVIÇOS - CONSTRUÇÃO CIVIL > > ESTRUTURA Estrutura de concreto pré- moldado RESOLUÇÃO 1025 > OBRAS E SERVIÇOS - CONSTRUÇÃO CIVIL > SISTEMAS CONSTRUTIVOS > SISTEMA CONSTRUTIVO > EM PRÉ-MOLDADOS Estrutura de madeira RESOLUÇÃO 1025 > OBRAS E SERVIÇOS - CONSTRUÇÃO CIVIL > SISTEMAS ESTRUTURAIS > ESTRUTURA > MADEIRA Estrutura em arco RESOLUÇÃO 1025 > OBRAS E SERVIÇOS - CONSTRUÇÃO CIVIL > > ESTRUTURA Estrutura metálica RESOLUÇÃO 1025 > OBRAS E SERVIÇOS - CONSTRUÇÃO CIVIL > SISTEMAS CONSTRUTIVOS > SISTEMA CONSTRUTIVO > EM METÁLICO OBRA EM TERRA TERRAPLENAGEM Fundações profundas RESOLUÇÃO 1025 > OBRAS E SERVIÇOS - CONSTRUÇÃO CIVIL > SISTEMAS ESTRUTURAIS > FUNDAÇÕES > ESTACA OBRA EM TERRA TERRAPLENAGEM Fundações profundas RESOLUÇÃO 1025 > OBRAS E SERVIÇOS - CONSTRUÇÃO CIVIL > SISTEMAS ESTRUTURAIS > FUNDAÇÕES > TUBULÃO OBRA EM TERRA TERRAPLENAGEM Fundações profundas RESOLUÇÃO 1025 > OBRAS E SERVIÇOS - CONSTRUÇÃO CIVIL > SISTEMAS ESTRUTURAIS > FUNDAÇÕES > ESTACA CRAVADA OBRA EM TERRA TERRAPLENAGEM Fundações superficiais RESOLUÇÃO 1025 > OBRAS E SERVIÇOS - CONSTRUÇÃO CIVIL > SISTEMAS ESTRUTURAIS > FUNDAÇÕES SUPERFICIAIS > VIGA DE FUNDAÇÃO Galeria pluvial RESOLUÇÃO 1025 > OBRAS E SERVIÇOS - CONSTRUÇÃO CIVIL > > INSTALAÇÃO PLUVIAL OBRA EM TERRA TERRAPLENAGEM Galerias RESOLUÇÃO 1025 > OBRAS E SERVIÇOS - CONSTRUÇÃO CIVIL > > GALERIA Geodésia RESOLUÇÃO 1025 > OBRAS E SERVIÇOS - AGRIMENSURA > MEDIÇÃO DE TERRA > CLASSIFICAÇÃO > DADOS E INFORMAÇÕES GEODÉSICAS Geotecnia RESOLUÇÃO 1025 > OBRAS E SERVIÇOS - GEOLOGIA > GEOLOGIA DE ENGENHARIA E GEOTECNIA > ESTUDOS GEOTÉCNICOS RESOLUÇÃO 1025 > OBRAS E SERVIÇOS - ELÉTRICA > ELETROTÉCNICA APLICADA > GERAÇÃO DE ENERGIA > HIDROELÉTRICA RESOLUÇÃO 1025 > OBRAS E SERVIÇOS - ELÉTRICA > ELETROTÉCNICA APLICADA > GERAÇÃO DE ENERGIA > EÓLICA RESOLUÇÃO 1025 > OBRAS E SERVIÇOS - ELÉTRICA > ELETROTÉCNICA APLICADA > GERAÇÃO DE ENERGIA > NUCLEAR RESOLUÇÃO 1025 > OBRAS E SERVIÇOS - ELÉTRICA > ELETROTÉCNICA APLICADA > GERAÇÃO DE ENERGIA > TERMOELÉTRICA RESOLUÇÃO 1025 > OBRAS E SERVIÇOS - ELÉTRICA > ELETROTÉCNICA APLICADA > GERAÇÃO DE ENERGIA > SOLAR RESOLUÇÃO 1025 > OBRAS E SERVIÇOS - ELÉTRICA > ELETROTÉCNICA APLICADA > GERAÇÃO DE ENERGIA > MAREMOTRIZ

5 Gerador de vapor (caldeiras) Hidro- geologia RESOLUÇÃO 1025 > OBRAS E SERVIÇOS - ELÉTRICA > ELETROTÉCNICA APLICADA > GERAÇÃO DE ENERGIA > BIOGERAÇÃO RESOLUÇÃO 1025 > OBRAS E SERVIÇOS - > TERMODINÂMICA APLICADA > CALDEIRAS E VASOS DE PRESSÃO > DE PRODUÇÃO DE ENERGIA TÉRMICA RESOLUÇÃO 1025 > OBRAS E SERVIÇOS - CONSTRUÇÃO CIVIL > HIDROGEOLOGIA E HIDROTECNIA > ESTUDO HIDROGEOLÓGICO TRANSMISÃO E UTILIZAÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA Iluminação RESOLUÇÃO 1025 > OBRAS E SERVIÇOS - ELÉTRICA > ELETROTÉCNICA APLICADA > ILUMINAÇÃO > PÚBLICA Impermeabilização RESOLUÇÃO 1025 > OBRAS E SERVIÇOS - CONSTRUÇÃO CIVIL > MATERIAIS > IMPERMEABILIZAÇÃO URBANISMO Infra estrutura urbanas Instalação urbanas RESOLUÇÃO 1025 > OBRAS E SERVIÇOS - CONSTRUÇÃO CIVIL > HIDROGEOLOGIA E HIDROTECNIA > ESTUDO HIDROGEOLÓGICO AERONÁUTICA Infra-estrutura aeronáutica RESOLUÇÃO 1025 > OBRAS E SERVIÇOS - AERONÁUTICA > INFRAESTRUTURA AEROPORTUÁRIA E INDUSTRIAL (INFRAESTRUTURA E INDÚSTRIA AERONÁUTICA E ESPACIAL) > INFRA-ESTRUTURA Instalação de fluido canalizado (água, ar, vapor, gases) RESOLUÇÃO 1025 > OBRAS E SERVIÇOS - QUÍMICA > INDUSTRIA QUÍMICA EM GERAL > IMPLANTAÇÃO > DE FLUIDOS GASOSOS Instalação de GLP RESOLUÇÃO 1025 > OBRAS E SERVIÇOS - QUÍMICA > INDUSTRIA QUÍMICA EM GERAL > ADEQUAÇÃO > GASODUTOS, OLEODUTOS E CENTRAIS DE GLP RESOLUÇÃO 1025 > OBRAS E SERVIÇOS - ELÉTRICA > ELETROTÉCNICA APLICADA > REDE ELÉTRICA DE BAIXA TRANSMISÃO E UTILIZAÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA Instalação Eletrica em baixa tensão Para fins industriais TENSÃO > INDUSTRIAL Instalação Eletrica em baixa tensão Para fins TRANSMISÃO E UTILIZAÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA residenciais/comerciais RESOLUÇÃO 1025 > OBRAS E SERVIÇOS - CONSTRUÇÃO CIVIL > > INSTALAÇÃO ELÉTRICA DE BAIXA TENSÃO URBANISMO Instalação urbanas Parques e jardins RESOLUÇÃO 1025 > OBRAS E SERVIÇOS - ARQUITETURA > PAISAGISMO > PAISAGISMO > PARQUES Instalações industriais e mecânicas RESOLUÇÃO 1025 > OBRAS E SERVIÇOS - > APLICADA > INSTALAÇÕES: INDUSTRIAIS E S Inventário florestal RESOLUÇÃO 1025 > OBRAS E SERVIÇOS - AGRICULTURA > SILVICULTURA > INVENTÁRIO FLORESTAL Lajes pré- fabricada RESOLUÇÃO 1025 > OBRAS E SERVIÇOS - CONSTRUÇÃO CIVIL > SISTEMAS ESTRUTURAIS > ESTRUTURA PRÉ- FABRICADA MINERAÇÃO / GEOLOGIA Lavra de Minas RESOLUÇÃO 1025 > OBRAS E SERVIÇOS - GEOLOGIA > LAVRA > PLANO DE LAVRA Limpeza urbana RESOLUÇÃO 1025 > OBRAS E SERVIÇOS - CONSTRUÇÃO CIVIL > > LIMPEZA URBANA RESOLUÇÃO 1025 > OBRAS E SERVIÇOS - ELÉTRICA > ELETROTÉCNICA APLICADA > LINHA DE TRANSMISSÃO DE TRANSMISÃO E UTILIZAÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA Linha de transmissão de energia elétrica ENERGIA ELÉTRICA URBANISMO Loteamento RESOLUÇÃO 1025 > OBRAS E SERVIÇOS - ARQUITETURA > URBANISMO > PARCELAMENTO DE SOLO > LOTEAMENTO (=CONDOMÍNIO) Loteamentos para fins rurais RESOLUÇÃO 1025 > OBRAS E SERVIÇOS - CONSTRUÇÃO CIVIL > INFRA-ESTRUTURA TERRITORIAL > LOCAÇÃO > LOTEAMENTO RURAL FLORESTAL Manejo florestal RESOLUÇÃO 1025 > OBRAS E SERVIÇOS - MEIO AMBIENTE > RECURSOS NATURAIS > MANEJO Manejo florestal RESOLUÇÃO 1025 > OBRAS E SERVIÇOS - AGRICULTURA > SILVICULTURA > PLANO DE MANEJO Manejo florestal RESOLUÇÃO 1025 > OBRAS E SERVIÇOS - MEIO AMBIENTE > RECURSOS NATURAIS > MANEJO Máquinas em geral RESOLUÇÃO 1025 > OBRAS E SERVIÇOS - > TECNOLOGIA > EQUIPAMENTOS/MÁQUINAS EM GERAL MEDIÇÃO ELÉTRICA OU ELETRÔNICA Medição elétrica RESOLUÇÃO 1025 > OBRAS E SERVIÇOS - ELÉTRICA > ELETROTÉCNICA APLICADA > MEDIÇÃO ELÉTRICA

6 OBRA EM TERRA TERRAPLENAGEM Muros de contenção RESOLUÇÃO 1025 > OBRAS E SERVIÇOS - CONSTRUÇÃO CIVIL > GEOTECNIA > MURO DE CONTENÇÃO Outras atividades da pecuária RESOLUÇÃO 1025 > OBRAS E SERVIÇOS - AGRICULTURA > PRODUÇÃO ANIMAL > PRODUÇÃO > OUTRAS ATIVIDADES DA PECUÁRIA Outras culturas perenes RESOLUÇÃO 1025 > OBRAS E SERVIÇOS - AGRICULTURA > PRODUÇÃO VEGETAL > CULTIVO > LAVOURA PERENE URBANISMO Paisagismo RESOLUÇÃO 1025 > OBRAS E SERVIÇOS - ARQUITETURA > PAISAGISMO > PLANEJAMENTO DA PAISAGEM EQUIP. ELETRICOS OU ELETRÔNICOS Para- raios RESOLUÇÃO 1025 > OBRAS E SERVIÇOS - ELÉTRICA > ELETROTÉCNICA APLICADA > PARA-RAIOS URBANISMO Parcelamento do solo Desmembramento RESOLUÇÃO 1025 > OBRAS E SERVIÇOS - CONSTRUÇÃO CIVIL > INFRA-ESTRUTURA TERRITORIAL > LOCAÇÃO > DESMEMBRAMENTO URBANISMO Parcelamento do solo Remembramento RESOLUÇÃO 1025 > OBRAS E SERVIÇOS - CONSTRUÇÃO CIVIL > INFRA-ESTRUTURA TERRITORIAL > LOCAÇÃO > REMEMBRAMENTO Pastagens RESOLUÇÃO 1025 > OBRAS E SERVIÇOS - AGRICULTURA > PRODUÇÃO VEGETAL > CULTIVO > FORRAGEIRAS E PASTAGENS TRANSPORTES Pavimentação asfáltica RESOLUÇÃO 1025 > OBRAS E SERVIÇOS - CONSTRUÇÃO CIVIL > INFRA-ESTRUTURA TERRITORIAL > PAVIMENTAÇÃO > ASFÁLTICA TRANSPORTES Pavimentação de concreto RESOLUÇÃO 1025 > OBRAS E SERVIÇOS - CONSTRUÇÃO CIVIL > INFRA-ESTRUTURA TERRITORIAL > PAVIMENTAÇÃO > EM CONCRETO TRANSPORTES Pavimentação de lajotas RESOLUÇÃO 1025 > OBRAS E SERVIÇOS - CONSTRUÇÃO CIVIL > INFRA-ESTRUTURA TERRITORIAL > PAVIMENTAÇÃO > EM LAJOTAS TRANSPORTES Pavimentação de paralelepípedos RESOLUÇÃO 1025 > OBRAS E SERVIÇOS - CONSTRUÇÃO CIVIL > INFRA-ESTRUTURA TERRITORIAL > PAVIMENTAÇÃO > EM PARALELEPÍPEDOS MEIO AMBIENTE PCA-Plano de Controle Ambiental RESOLUÇÃO 1025 > OBRAS E SERVIÇOS - MEIO AMBIENTE > MEIO AMBIENTE > PLANO > DE CONTROLE AMBIENTAL PCMAT - Plano de controle no meio ambiente do trabalho RESOLUÇÃO 1025 > OBRAS E SERVIÇOS - MEIO AMBIENTE > HIGIENE DO AMBIENTE > PROGRAMA DE CONDIÇÕES E MEIO AMBIENTE DE TRABALHO NA INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO CIVIL - PCMAT Perfurações de poços RESOLUÇÃO 1025 > OBRAS E SERVIÇOS - GEOLOGIA > GEOLOGIA DE ENGENHARIA E GEOTECNIA > ABERTURA DE POÇOS MINERAÇÃO / GEOLOGIA Plano de Lavra Garimpeira - PLG RESOLUÇÃO 1025 > OBRAS E SERVIÇOS - GEOLOGIA > LAVRA > PLANO DE LAVRA MINERAÇÃO / GEOLOGIA Plano de pesquisa mineral RESOLUÇÃO 1025 > OBRAS E SERVIÇOS - GEOLOGIA > GEOLOGIA ECONÔMICA, PROSPECÇÃO E PESQUISA MINERAL > PLANO DE PESQUISA MINERAL MEIO AMBIENTE Plano de recuperação de área degradada RESOLUÇÃO 1025 > OBRAS E SERVIÇOS - MEIO AMBIENTE > MEIO AMBIENTE > PLANO > DE RECUPERAÇÃO DE ÁREAS DEGRADADAS TRANSPORTES Pontes de madeira RESOLUÇÃO 1025 > OBRAS E SERVIÇOS - CONSTRUÇÃO CIVIL > OBRAS DE ARTE ESPECIAIS > PONTES TRANSPORTES Pontes Viadutos ou elevadores de concreto RESOLUÇÃO 1025 > OBRAS E SERVIÇOS - CONSTRUÇÃO CIVIL > OBRAS DE ARTE ESPECIAIS > PONTES PPRA - Programa de prevencao de risco ambiental RESOLUÇÃO 1025 > OBRAS E SERVIÇOS - MEIO AMBIENTE > HIGIENE DO AMBIENTE > PROGRAMA DE PREVENÇÃO DE RISCOS AMBIENTAIS - PPRA (NR9) > ANÁLISE GLOBAL Pré- moldados de concreto RESOLUÇÃO 1025 > OBRAS E SERVIÇOS - CONSTRUÇÃO CIVIL > SISTEMAS CONSTRUTIVOS > SISTEMA CONSTRUTIVO > EM PRÉ-MOLDADOS

7 FLORESTAL Produtos florestais - sua tecnologia RESOLUÇÃO 1025 > OBRAS E SERVIÇOS - AGRICULTURA > TECNOLOGIA DE PRODUTOS, TRANSFORMAÇÃO E ARMAZENAMENTO > CLASSIFICAÇÃO > PRODUTOS FLORESTAIS Proteção contra incêndios e catástrofe (NR23) RESOLUÇÃO 1025 > OBRAS E SERVIÇOS - CONSTRUÇÃO CIVIL > > SISTEMA DE PREVENÇÃO E COMBATE A INCÊNDIO COMUNICAÇÃO E TELECOMUNICAÇÕES Radiofusão de sons e imagens RESOLUÇÃO 1025 > OBRAS E SERVIÇOS - ELÉTRICA > SISTEMAS DE COMUNICAÇÃO E TELECOMUNICAÇÕES > PROCESSAMENTO DE RADIODIFUSÃO > DE SOM COMUNICAÇÃO E TELECOMUNICAÇÕES Radiofusão de sons e imagens RESOLUÇÃO 1025 > OBRAS E SERVIÇOS - ELÉTRICA > SISTEMAS DE COMUNICAÇÃO E TELECOMUNICAÇÕES > PROCESSAMENTO DE RADIODIFUSÃO > DE IMAGEM Rede de água RESOLUÇÃO 1025 > OBRAS E SERVIÇOS - CONSTRUÇÃO CIVIL > OBRAS HIDRÁULICAS E RECURSOS HÍDRICOS > REDE DE ÁGUA DISTRIBUIÇÃO DE ENERGIA ELETRICA Rede de distribuição de energia elétrica RESOLUÇÃO 1025 > OBRAS E SERVIÇOS - ELÉTRICA > ELETROTÉCNICA APLICADA > LINHA DE TRANSMISSÃO DE ENERGIA ELÉTRICA Rede de esgoto RESOLUÇÃO 1025 > OBRAS E SERVIÇOS - CONSTRUÇÃO CIVIL > > REDE DE ESGOTO PROCESSAMENTO DE DADOS Rede elétrica para informática RESOLUÇÃO 1025 > OBRAS E SERVIÇOS - ELÉTRICA > INSTRUMENTAÇÃO > REDE ELETRICA PARA INFORMÁTICA Rede hidro-sanitária RESOLUÇÃO 1025 > OBRAS E SERVIÇOS - CONSTRUÇÃO CIVIL > > REDE HIDRO-SANITÁRIA COMUNICAÇÃO E TELECOMUNICAÇÕES Rede telefônica interna RESOLUÇÃO 1025 > OBRAS E SERVIÇOS - CONSTRUÇÃO CIVIL > > INSTALAÇÃO TELEFÔNICA Redes de águas pluviais RESOLUÇÃO 1025 > OBRAS E SERVIÇOS - CONSTRUÇÃO CIVIL > > REDE DE ÁGUAS PLUVIAIS FLORESTAL Reflorestamento RESOLUÇÃO 1025 > OBRAS E SERVIÇOS - AGRICULTURA > SILVICULTURA > REFLORESTAMENTO MINERAÇÃO / GEOLOGIA Relatório anual de lavra RESOLUÇÃO 1025 > OBRAS E SERVIÇOS - GEOLOGIA > LAVRA > RELATÓRIO ANUAL DE LAVRA - RAL MINERAÇÃO / GEOLOGIA Relatório de pesquisa mineral RESOLUÇÃO 1025 > OBRAS E SERVIÇOS - GEOLOGIA > GEOLOGIA ECONÔMICA, PROSPECÇÃO E PESQUISA MINERAL > RELATÓRIO FINAL > DE PESQUISA MINERAL Riscos físicos (NR9) RESOLUÇÃO 1025 > OBRAS E SERVIÇOS - MEIO AMBIENTE > HIGIENE DO AMBIENTE > PROGRAMA DE PREVENÇÃO DE RISCOS AMBIENTAIS - PPRA (NR9) > ANÁLISE GLOBAL TRANSPORTES Rodovia RESOLUÇÃO 1025 > OBRAS E SERVIÇOS - CONSTRUÇÃO CIVIL > TRANSPORTE > RODOVIAS Saneamento RESOLUÇÃO 1025 > OBRAS E SERVIÇOS - CONSTRUÇÃO CIVIL > > LOCAÇÃO > SISTEMAS DE Saneamento RESOLUÇÃO 1025 > OBRAS E SERVIÇOS - CONSTRUÇÃO CIVIL > > MONITORAMENTO > SISTEMAS DE Saneamento RESOLUÇÃO 1025 > OBRAS E SERVIÇOS - CONSTRUÇÃO CIVIL > INFRA-ESTRUTURA TERRITORIAL > LOCAÇÃO > SISTEMA DE TRANSPORTES Sinalização RESOLUÇÃO 1025 > OBRAS E SERVIÇOS - CONSTRUÇÃO CIVIL > TRANSPORTE > SINALIZAÇÃO VERTICAL TRANSPORTES Sinalização RESOLUÇÃO 1025 > OBRAS E SERVIÇOS - CONSTRUÇÃO CIVIL > TRANSPORTE > SINALIZAÇÃO HORIZONTAL COMUNICAÇÃO E TELECOMUNICAÇÕES Sistema de comunicação RESOLUÇÃO 1025 > OBRAS E SERVIÇOS - ELÉTRICA > ELETRÔNICA E COMUNICAÇÃO > TUBULAÇÃO > PARA SISTEMA DE COMUNICAÇÃO COMUNICAÇÃO E TELECOMUNICAÇÕES Sistema de comunicação RESOLUÇÃO 1025 > OBRAS E SERVIÇOS - ELÉTRICA > ELETRÔNICA E COMUNICAÇÃO > CABLAGEM > PARA SISTEMA DE COMUNICAÇÃO COMUNICAÇÃO E TELECOMUNICAÇÕES Sistema de comunicação RESOLUÇÃO 1025 > OBRAS E SERVIÇOS - ELÉTRICA > SISTEMAS DE COMUNICAÇÃO E TELECOMUNICAÇÕES > COMUNICAÇÃO MULTIMÍDIA

8 DISTRIBUIÇÃO DE ENERGIA ELETRICA DISTRIBUIÇÃO DE ENERGIA ELETRICA CONTROLE ELÉTRICO OU ELETRÔNICO COMUNICAÇÃO E TELECOMUNICAÇÕES COMUNICAÇÃO E TELECOMUNICAÇÕES Sistema de distribuição de energia elétrica Sistema de distribuição de energia elétrica Sistema de proteção Sistema de refrigeração e ar condicionado Sistemas de rádio para comunicações privadas Sistemas de telecomunicações Sondagem RESOLUÇÃO 1025 > OBRAS E SERVIÇOS - ELÉTRICA > ELETROTÉCNICA APLICADA > REDE DE DISTRIBUIÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA > PRIMARIA RESOLUÇÃO 1025 > OBRAS E SERVIÇOS - ELÉTRICA > ELETROTÉCNICA APLICADA > REDE DE DISTRIBUIÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA > SECUNDÁRIA RESOLUÇÃO 1025 > OBRAS E SERVIÇOS - ELÉTRICA > ELETROTÉCNICA APLICADA > SISTEMA DE PROTEÇÃO CONTRA DESCARGAS ATMOSFÉRICAS RESOLUÇÃO 1025 > OBRAS E SERVIÇOS - > TERMODINÂMICA APLICADA > SISTEMAS > CONDICIONAMENTO DE AR RESOLUÇÃO 1025 > OBRAS E SERVIÇOS - ELÉTRICA > SISTEMAS DE COMUNICAÇÃO E TELECOMUNICAÇÕES > ESTAÇÃO RÁDIO-BASE RESOLUÇÃO 1025 > OBRAS E SERVIÇOS - ELÉTRICA > SISTEMAS DE COMUNICAÇÃO E TELECOMUNICAÇÕES > SISTEMAS DE TELECOMUNICAÇÕES RESOLUÇÃO 1025 > OBRAS E SERVIÇOS - GEOLOGIA > GEOLOGIA DE ENGENHARIA E GEOTECNIA > SONDAGEM COMUNICAÇÃO E TELECOMUNICAÇÕES Sonorização RESOLUÇÃO 1025 > OBRAS E SERVIÇOS - ELÉTRICA > ELETRÔNICA E COMUNICAÇÃO > SONORIZAÇÃO DISTRIBUIÇÃO DE ENERGIA ELETRICA Subestação de energia eletrica RESOLUÇÃO 1025 > OBRAS E SERVIÇOS - ELÉTRICA > ELETROTÉCNICA APLICADA > SUBESTAÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA > AÉREA DISTRIBUIÇÃO DE ENERGIA ELETRICA Subestação de energia eletrica RESOLUÇÃO 1025 > OBRAS E SERVIÇOS - ELÉTRICA > ELETROTÉCNICA APLICADA > SUBESTAÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA > ABRIGADA Tanques em reservatórios em fibras sintéticas RESOLUÇÃO 1025 > OBRAS E SERVIÇOS - CONSTRUÇÃO CIVIL > > TANQUE OU RESERVATÓRIO EM MATERIAL SINTÉTICO Tanques ou reservatórios em aço RESOLUÇÃO 1025 > OBRAS E SERVIÇOS - CONSTRUÇÃO CIVIL > > TANQUE OU RESERVATÓRIO EM METAL RESOLUÇÃO 1025 > OBRAS E SERVIÇOS - CONSTRUÇÃO CIVIL > > TANQUE OU RESERVATÓRIO Tanques ou reservatórios em concreto armado EM CONCRETO COMUNICAÇÃO E TELECOMUNICAÇÕES Telecomunicações RESOLUÇÃO 1025 > OBRAS E SERVIÇOS - ELÉTRICA > SISTEMAS DE COMUNICAÇÃO E TELECOMUNICAÇÕES > SISTEMAS DE TELECOMUNICAÇÕES COMUNICAÇÃO E TELECOMUNICAÇÕES Telefonia RESOLUÇÃO 1025 > OBRAS E SERVIÇOS - CONSTRUÇÃO CIVIL > > INSTALAÇÃO TELEFÔNICA COMUNICAÇÃO E TELECOMUNICAÇÕES Telefonia RESOLUÇÃO 1025 > OBRAS E SERVIÇOS - ELÉTRICA > ELETRÔNICA E COMUNICAÇÃO > TUBULAÇÃO > PARA TELEFONIA COMUNICAÇÃO E TELECOMUNICAÇÕES Telefonia RESOLUÇÃO 1025 > OBRAS E SERVIÇOS - ELÉTRICA > ELETRÔNICA E COMUNICAÇÃO > TUBULAÇÃO > PARA REDES TELEFÔNICAS COMUNICAÇÃO E TELECOMUNICAÇÕES Telefonia RESOLUÇÃO 1025 > OBRAS E SERVIÇOS - ELÉTRICA > ELETRÔNICA E COMUNICAÇÃO > CABLAGEM > PARA TELEFONIA OBRA EM TERRA TERRAPLENAGEM Terraplenagem RESOLUÇÃO 1025 > OBRAS E SERVIÇOS - CONSTRUÇÃO CIVIL > > LOCAÇÃO > TERRAPLENAGEM Topografia RESOLUÇÃO 1025 > OBRAS E SERVIÇOS - AGRIMENSURA > MEDIÇÃO DE TERRA > REPRESENTAÇÃO GRÁFICA > DADOS E INFORMAÇÕES TOPOGRÁFICAS FLORESTAL Topografia RESOLUÇÃO 1025 > OBRAS E SERVIÇOS - AGRIMENSURA > MEDIÇÃO DE TERRA > REPRESENTAÇÃO GRÁFICA > DADOS E INFORMAÇÕES TOPOGRÁFICAS FLORESTAL Topografia para fins rurais RESOLUÇÃO 1025 > OBRAS E SERVIÇOS - AGRIMENSURA > MEDIÇÃO DE TERRA > REPRESENTAÇÃO GRÁFICA > DADOS E INFORMAÇÕES TOPOGRÁFICAS

9 TRANSPORTES Transportes rodoviário de carga RESOLUÇÃO 1025 > OBRAS E SERVIÇOS - CONSTRUÇÃO CIVIL > TRANSPORTE > RODOVIAS Tubulação para antena coletiva, parabólica ou antena RESOLUÇÃO 1025 > OBRAS E SERVIÇOS - ELÉTRICA > ELETROTÉCNICA APLICADA > TUBULAÇÃO PARA COMUNICAÇÃO E TELECOMUNICAÇÕES para outras aplicações INSTALAÇÃO ELÉTRICA FLORESTAL Utilização de florestas RESOLUÇÃO 1025 > OBRAS E SERVIÇOS - AGRICULTURA > SILVICULTURA > UTILIZAÇÃO DE FLORESTAS FLORESTAL Utilização do solo RESOLUÇÃO 1025 > OBRAS E SERVIÇOS - AGRICULTURA > SOLOS > UTILIZAÇÃO DO SOLO Vasos (recipientes) sob pressão RESOLUÇÃO 1025 > OBRAS E SERVIÇOS - > TERMODINÂMICA APLICADA > CALDEIRAS E VASOS DE PRESSÃO > DE UTILIZAÇÃO DE ENERGIA TÉRMICA Veículos automotores RESOLUÇÃO 1025 > OBRAS E SERVIÇOS - > TECNOLOGIA > VEÍCULOS AUTOMOTIVOS

1 PROJETO DESCRIÇÃO DAS ATIVIDADES CONTRATADAS - RRT

1 PROJETO DESCRIÇÃO DAS ATIVIDADES CONTRATADAS - RRT DESCRIÇÃO DAS ATIVIDADES CONTRATADAS - RRT 1 PROJETO 1.1 - ARQUITETURA DAS EDIFICAÇÕES 1.1.1 - Levantamento arquitetônico 1.1.2 - Projeto arquitetônico 1.1.3 - Projeto arquitetônico de reforma 1.1.4 -

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 490, DE 24 DE AGOSTO DE 2005

RESOLUÇÃO Nº 490, DE 24 DE AGOSTO DE 2005 RESOLUÇÃO Nº 490, DE 24 DE AGOSTO DE 2005 Fixa os valores de registro de ART e dá outras providências. O CONSELHO FEDERAL DE ENGENHARIA, ARQUITETURA E AGRONOMIA Confea, no uso das atribuições que lhe confere

Leia mais

Custos Totais de Implantação do Empreendimento PLANILHA 01 AEROPORTO

Custos Totais de Implantação do Empreendimento PLANILHA 01 AEROPORTO Custos Totais de Implantação do PLANILHA 01 AEROPORTO 1. Custo de aquisição do terreno, reassentamentos (com toda infraestrutura) e outras ações de caráter indenizatório. 2. Estudos ambientais 3. Projetos

Leia mais

ESTRUTURA CURRICULAR CURSOS DE GRADUAÇÃO

ESTRUTURA CURRICULAR CURSOS DE GRADUAÇÃO ADMINISTRAÇÃO PERÍODO DISCIPLINAS C.H. 1º Antropologia e Sociologia 60 Língua Portuguesa 60 Matemática Básica 60 Metodologia Científica 60 TGA I 60 2º Ciências da Religião 60 Instituições do Direito Público

Leia mais

Governo do Estado do Pará Corpo de Bombeiros Militar do Pará Centro de Atividades Técnicas CAT/CBMPA

Governo do Estado do Pará Corpo de Bombeiros Militar do Pará Centro de Atividades Técnicas CAT/CBMPA Governo do Estado do Pará Corpo de Bombeiros Militar do Pará Centro de Atividades Técnicas CAT/CBMPA Especificações necessárias para o preenchimento da ART (Anotação de Responsabilidade Técnica) ou RRT

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 502, DE 21 DE SETEMBRO DE 2007

RESOLUÇÃO Nº 502, DE 21 DE SETEMBRO DE 2007 RESOLUÇÃO Nº 502, DE 21 DE SETEMBRO DE 2007 Fixa os valores de registro de ART e dá outras providências. O CONSELHO FEDERAL DE ENGENHARIA, ARQUITETURA E AGRONOMIA Confea, no uso das atribuições que lhe

Leia mais

Processamento de Dados. Desenho Eletricidade Resistência dos Materiais Fenômenos de Transporte Humanidade e Ciências Sociais Economia

Processamento de Dados. Desenho Eletricidade Resistência dos Materiais Fenômenos de Transporte Humanidade e Ciências Sociais Economia (EXEMPLO RELATIVO À ENGENHARIA CIVIL) BÁSICA GERAL dos Solo Hidrologia Aplicada Hidráulica Teoria das Estruturas MATERIAIS Materiais de Construção Civil ÁREA CIVIL Sistemas Estruturais Transportes Saneamento

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO CATÓLICA DE SANTA CATARINA EM JARAGUÁ DO SUL PRÓ-REITORIA ACADÊMICA CURSO DE ENGENHARIA CIVIL

CENTRO UNIVERSITÁRIO CATÓLICA DE SANTA CATARINA EM JARAGUÁ DO SUL PRÓ-REITORIA ACADÊMICA CURSO DE ENGENHARIA CIVIL CENTRO UNIVERSITÁRIO CATÓLICA DE SANTA CATARINA EM JARAGUÁ DO SUL PRÓREITORIA ACADÊMICA CURSO DE ENGENHARIA CIVIL Fase Cód. Disciplina I II III IV V VI Matriz Curricular do curso de Engenharia Civil PréReq.

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 497, DE 25 DE AGOSTO DE 2006

RESOLUÇÃO Nº 497, DE 25 DE AGOSTO DE 2006 RESOLUÇÃO Nº 497, 25 AGOSTO 2006 Fixa os valores de registro de ART e dá outras providências. O CONSELHO FERAL ENGENHARIA, ARQUITETURA E AGRONOMIA Confea, no uso das atribuições que lhe confere a alínea

Leia mais

ANEXO II INFORMAÇÕES BÁSICAS DOS CURSOS. Modalidade Subseqüente

ANEXO II INFORMAÇÕES BÁSICAS DOS CURSOS. Modalidade Subseqüente Serviço Público Federal Ministério da Educação Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Pará Campus Belém Processo Seletivo Técnico Subseqüente 2012/2 ANEXO II INFORMAÇÕES BÁSICAS DOS CURSOS

Leia mais

ATO NORMATIVO Nº 57 / 2005

ATO NORMATIVO Nº 57 / 2005 ATO NORMATIVO Nº 57 / 2005 Dispõe sobre os valores das taxas de registro de ART devidas ao Crea-ES, para o exercício de 2006 e dá outras providências. O CONSELHO REGIONAL DE ENGENHARIA, ARQUITETURA E AGRONOMIA

Leia mais

ITEM DESCRIÇÃO UNID. QUANT.

ITEM DESCRIÇÃO UNID. QUANT. I - SERVIÇOS PRELIMINARES SP (LOTES 1 A 9) ETE 1 (CY. 06 / 000.92 / 2369 / 00) PLANO DE DOCUMENTAÇÃO GERAL NAS ETAPAS DE ESTUDO 1 PRELIMINAR EP, PROJETO BÁSICO PB E PROJETO EXECUTIVO PE 1.1 Plano de Documentação

Leia mais

AGRONOMIA. COORDENADOR Moacil Alves de Souza moacil@ufv.br

AGRONOMIA. COORDENADOR Moacil Alves de Souza moacil@ufv.br AGRONOMIA COORDENADOR Moacil Alves de Souza moacil@ufv.br UFV Catálogo de Graduação 2011 65 Engenheiro Agrônomo ATUAÇÃO Compete ao Engenheiro Agrônomo desempenhar as atividades profissionais previstas

Leia mais

AUXILIAR DOCENTE Atualizado em Março/2013

AUXILIAR DOCENTE Atualizado em Março/2013 AUXILIAR DOCENTE Atualizado em Março/2013 RELAÇÃO DE REQUISITOS MÍNIMOS PARA INGRESSO NO EMPREGO PÚBLICO PERMANENTE DE AUXILIAR DOCENTE I Este documento tem por finalidade apresentar os requisitos de titulação

Leia mais

Engenheiro Agrônomo: Atribuições profissionais e matriz curricular. J.O. Menten T.C. Banzato UFPB Areia/PB 27 a 30 de Outubro de 2014

Engenheiro Agrônomo: Atribuições profissionais e matriz curricular. J.O. Menten T.C. Banzato UFPB Areia/PB 27 a 30 de Outubro de 2014 Engenheiro Agrônomo: Atribuições profissionais e matriz curricular J.O. Menten T.C. Banzato UFPB Areia/PB 27 a 30 de Outubro de 2014 1. INTRODUÇÃO AGENDA 2. ATRIBUIÇÕES PROFISSIONAIS 3. MATRIZ CURRICULAR

Leia mais

Descrição dos Serviços - Grupo A Edificações

Descrição dos Serviços - Grupo A Edificações CÓDIGOS PARA CLASSIFICAÇÃO Códigos A0101 A0102 A0103 A0104 A0105 A0106 A0107 A0108 A0109 A0110 A0111 A0112 A0113 A0114 A0115 A0116 A0117 A0118 A0119 A0120 A0121 A0122 A0123 A0124 A0125 A0126 A0127 A0128

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 218, DE 29 DE JUNHO DE 1973

RESOLUÇÃO Nº 218, DE 29 DE JUNHO DE 1973 RESOLUÇÃO Nº 218, DE 29 DE JUNHO DE 1973 Discrimina atividades das diferentes modalidades profissionais da Engenharia, Arquitetura e Agronomia. O CONSELHO FEDERAL DE ENGENHARIA, ARQUITETURA E AGRONOMIA,

Leia mais

CURRÍCULO DO CURSO DE AGRONOMIA

CURRÍCULO DO CURSO DE AGRONOMIA 48 CURSO DE AGRONOMIA COORDENADOR DO CURSO DE AGRONOMIA Valterley Soares Rocha vsrocha@ufv.br Catálogo de Graduação 2002 49 ATUAÇÃO Compete ao Engenheiro-Agrônomo desempenhar as atividades profissionais

Leia mais

1º A taxa de ART referente à execução incide sobre o valor do custo da obra.

1º A taxa de ART referente à execução incide sobre o valor do custo da obra. ATO NORMATIVO Nº. 34/09 Dispõe sobre os valores das taxas de registro de ART devidas ao Crea-ES, para o exercício de 2010 e dá outras providências. O CONSELHO REGIONAL DE ENGENHARIA, ARQUITETURA E AGRONOMIA

Leia mais

ANO 2011 2012 2013 2014 VAGAS 40 80 80 80

ANO 2011 2012 2013 2014 VAGAS 40 80 80 80 PRONATEC PROGRAMA NACIONAL DE ACESSO AO ENSINO TÉCNICO E EMPREGO OFERTA DE CURSOS FIC - FORMAÇÃO INICIAL E CONTINUADA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA PARAÍBA CAMPUS JOÃO PESSOA 1.

Leia mais

Matriz curricular do curso de graduação em Engenharia Ambiental campus de Chapecó Turno integral

Matriz curricular do curso de graduação em Engenharia Ambiental campus de Chapecó Turno integral Matriz curricular do curso de graduação em Engenharia Ambiental campus de Chapecó Turno integral 1 a 01 Matemática C 4 60-02 Geometria Analítica 4 60-03 Biologia Geral 3 45-04 Produção Textual Acadêmica

Leia mais

ANEXO I PARTE A ANTEPROJETO DE LEI ITABUNA IMPOSTO PREDIAL E TERRITORIAL URBANO IPTU. VALOR DO m² PARA CÁLCULO DO VALOR PREDIAL

ANEXO I PARTE A ANTEPROJETO DE LEI ITABUNA IMPOSTO PREDIAL E TERRITORIAL URBANO IPTU. VALOR DO m² PARA CÁLCULO DO VALOR PREDIAL ANEXO I PARTE A ANTEPROJETO DE LEI ITABUNA IMPOSTO PREDIAL E TERRITORIAL URBANO IPTU VALOR DO m² PARA CÁLCULO DO VALOR PREDIAL TABELA DOS TIPOS E PADRÕES DE CONSTRUÇÃO TIPO 1 - RESIDENCIAL - PADRÃO "E"

Leia mais

C o n s t r u t o r a

C o n s t r u t o r a C o n s t r u t o r a Trabalhamos em todo território nacional, com equipes qualificadas, supervisão diária, trazendo qualidade, preço, prazo e excelência em sua obra. Clientes Principais Serviços Projetos

Leia mais

Aprovado no CONGRAD: 08/04/08 Vigência: ingressos a partir de 2008/1 CÓD. 482 CURSO DE ENGENHARIA AGRÍCOLA. MATRIZ CURRICULAR Currículo nº 02

Aprovado no CONGRAD: 08/04/08 Vigência: ingressos a partir de 2008/1 CÓD. 482 CURSO DE ENGENHARIA AGRÍCOLA. MATRIZ CURRICULAR Currículo nº 02 Aprovado no CONGRAD: 08/04/08 Vigência: ingressos a partir de 2008/1 CÓD. 482 CURSO DE ENGENHARIA AGRÍCOLA MATRIZ CURRICULAR Currículo nº 02 I- NÚCLEO DE CONTEÚDOS BÁSICOS Metodologia Científica e Tecnológica

Leia mais

GEOLOGIA Geologia Básica Hidrogeologia Assessoria, Consultoria e Laudos

GEOLOGIA Geologia Básica Hidrogeologia Assessoria, Consultoria e Laudos GEOLOGIA Geologia Básica Mapeamento Geológico e Estrutural Sensoriamento Remoto, Aerogeofísica e Imagem de Satélite Descrições Microscópicas em Luz Transmitida e Refletida Acompanhamento e Interpretação

Leia mais

RELAÇÃO DE ÁREAS E CURSOS SUPERIORES DE TECNOLOGIA

RELAÇÃO DE ÁREAS E CURSOS SUPERIORES DE TECNOLOGIA RELAÇÃO DE ÁREAS E CURSOS SUPERIORES DE TECNOLOGIA Em cumprimento ao disposto no art. 2º da Portaria Normativa MEC nº. 3, de 1o de abril de 2008, e considerando as orientações das Comissões Assessoras

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DO PARÁ Secretaria de Estado de Meio Ambiente

GOVERNO DO ESTADO DO PARÁ Secretaria de Estado de Meio Ambiente GOVERNO DO ESTADO DO PARÁ Secretaria de Estado de Meio Ambiente Anexo I a que se refere o Art. 2º, da Resolução do COEMA nº 107, de 08 de março de 2013. TIPOLOGIA SUB-TIPOLOGIA CONDIÇÃO ENERGIA ELÉTRICA

Leia mais

Infra Estrutura Verde no Planejamento Urbano Das Cidades

Infra Estrutura Verde no Planejamento Urbano Das Cidades Infra Estrutura Verde no Planejamento Urbano Das Cidades A Remaster Sinônimo de pioneirismo no desenvolvimento da solução ideal em pisos elevados para espaços corporativos, a Remaster empresa brasileira

Leia mais

CURSO DE ENGENHARIA CIVIL

CURSO DE ENGENHARIA CIVIL 1 MATRIZ CURRICULAR 2016.1 EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS BRUSQUE (SC) 2015 2 SUMÁRIO 1ª FASE... 4 01 DESENHO TÉCNICO... 4 02 FÍSICA GERAL... 4 03 INTRODUÇÃO À ENGENHARIA CIVIL... 4 04 INTRODUÇÃO AO CÁLCULO...

Leia mais

GRUPO ECOSYSTEMS 1. APRESENTAÇÃO

GRUPO ECOSYSTEMS 1. APRESENTAÇÃO GRUPO ECOSYSTEMS 1. APRESENTAÇÃO O Grupo Ecosystems foi estruturado com o objetivo de atuar em projeto e execução de obras nas áreas de Engenharia Ambiental e Sanitária, além de projeto e fabricação de

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA

UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA Curso de Graduação em Engenharia Ambiental e Sanitária Matriz Curricular válida a partir de 2016_3 Reestruturação Aprovada em janeiro de 2016 Natureza Horas-aula Disciplinas

Leia mais

23/02/2011. Prof. Daniel Bertoli Gonçalves

23/02/2011. Prof. Daniel Bertoli Gonçalves Prof. Daniel Bertoli Gonçalves Para o desenvolvimento do processo de licenciamento ambiental, é necessário a elaboração de diversos documentos técnicos, definidos pelo órgão ambiental competente, com a

Leia mais

VALÊNCIAS AMBIENTAIS EM ENGENHARIA (VAE) (2ºano MEAmbi) Mestrado Integrado em Engª do Ambiente (2015/2016) Sala QA1.4

VALÊNCIAS AMBIENTAIS EM ENGENHARIA (VAE) (2ºano MEAmbi) Mestrado Integrado em Engª do Ambiente (2015/2016) Sala QA1.4 DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA CIVIL, ARQUITETURA E GEORRECURSOS VALÊNCIAS AMBIENTAIS EM ENGENHARIA (VAE) (2ºano MEAmbi) Mestrado Integrado em Engª do Ambiente (2015/2016) Sala QA1.4 SISTEMAS DE ABASTECIMENTO

Leia mais

Área das Engenharias

Área das Engenharias Engenharia de Alimentos Área das Engenharias Unidade: Escola Agronomia e Engenharia Alimentos - (EAEA) www.agro.ufg.br Duração: 10 semestres O Engenheiro de Alimentos é, atualmente, um dos profissionais

Leia mais

MATRIZ CURRICULAR CURRÍCULO PLENO 1.ª SÉRIE 2.ª SÉRIE 3.ª SÉRIE

MATRIZ CURRICULAR CURRÍCULO PLENO 1.ª SÉRIE 2.ª SÉRIE 3.ª SÉRIE MATRIZ CURRICULAR CURSO: GRADUAÇÃO: REGIME: DURAÇÃO: INTEGRALIZAÇÃO: ARQUITETURA E URBANISMO BACHARELADO SERIADO ANUAL - NOTURNO 05 (CINCO) ANOS LETIVOS MÍNIMO: 05 (CINCO) ANOS LETIVOS A) TEMPO TOTAL:

Leia mais

Instituto Politécnico de Beja

Instituto Politécnico de Beja Instituto Politécnico de Beja Escola Superior de Agrária de Beja Licenciatura (1º ciclo) em Engenharia do Ambiente: Duração: 3 anos Grau: Licenciatura Directora de Curso: Doutora Rosa Maria Cabral da Cunha

Leia mais

Sistema de Controle Acadêmico. Grade Curricular. Curso : AGRONOMIA. CRÉDITOS Obrigatórios: 230 Optativos: 10. 1º Semestre

Sistema de Controle Acadêmico. Grade Curricular. Curso : AGRONOMIA. CRÉDITOS Obrigatórios: 230 Optativos: 10. 1º Semestre Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro Pró-reitoria de Graduação - DAARG DRA - Divisão de Registros Acadêmicos Sistema de Controle Acadêmico Grade Curricular 30/01/2014-13:07:30 Curso : AGRONOMIA

Leia mais

CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO AMBIENTAL

CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO AMBIENTAL CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO AMBIENTAL Conteúdo Programático 1) Gestão Ambiental e Desenvolvimento Sustentável: Conceitos Básicos (12 h) - Principais questões ambientais no Brasil e no mundo. - Conceitos

Leia mais

ENADE 2008 RELAÇÃO DE ÁREAS E CURSOS SUPERIORES DE TECNOLOGIA

ENADE 2008 RELAÇÃO DE ÁREAS E CURSOS SUPERIORES DE TECNOLOGIA ENADE 2008 RELAÇÃO DE ÁREAS E CURSOS SUPERIORES DE TECNOLOGIA Em cumprimento ao disposto no art. 2 o da Portaria Normativa MEC n o 3, de 1 o de abril de 2008, divulga-se abaixo a relação das áreas e cursos

Leia mais

GRADE CURRICULAR ENGENHARIA AGRONÔMICA ESALQ/USP 2014

GRADE CURRICULAR ENGENHARIA AGRONÔMICA ESALQ/USP 2014 GRADE CURRICULAR ENGENHARIA AGRONÔMICA ESALQ/USP 2014 Disciplinas em Seqüência Aconselhada Créditos Carga Per. Obrigatórias Aula Trab. Tot. Horária Ideal 0110113(5) Introdução à Engenharia Agronômica 2

Leia mais

ESTRUTURA CURRICULAR ENGENHARIA AGRONÔMICA ESALQ/USP 2012

ESTRUTURA CURRICULAR ENGENHARIA AGRONÔMICA ESALQ/USP 2012 ESTRUTURA CURRICULAR ENGENHARIA AGRONÔMICA ESALQ/USP 2012 Disciplinas em Seqüência Aconselhada Créditos Carga Per. Obrigatórias Aula Trab. Tot. Horária Ideal 0110113(5) Introdução à Engenharia Agronômica

Leia mais

DECISÃO NORMATIVA Nº 104, DE 29 DE OUTUBRO DE 2014

DECISÃO NORMATIVA Nº 104, DE 29 DE OUTUBRO DE 2014 DECISÃO NORMATIVA Nº 104, DE 29 DE OUTUBRO DE 2014 Altera o Quadro Anexo da Decisão Normativa nº 47, 16 zembro 1992, que dispõe sobre as atividas Parcelamento do Solo Urbano, as competências para executá-las

Leia mais

ANEXO II DA RESOLUÇÃO Nº 1.010 DE 22 DE AGOSTO DE 2005 SISTEMATIZAÇÃO DOS CAMPOS DE ATUAÇÃO PROFISSIONAL PREÂMBULO

ANEXO II DA RESOLUÇÃO Nº 1.010 DE 22 DE AGOSTO DE 2005 SISTEMATIZAÇÃO DOS CAMPOS DE ATUAÇÃO PROFISSIONAL PREÂMBULO ANEXO II DA RESOLUÇÃO Nº 1.010 DE 22 DE AGOSTO DE 2005 SISTEMATIZAÇÃO S CAMPOS DE ATUAÇÃO PROFISSIONAL PREÂMBULO Este Anexo II da Resolução nº 1.010, de 22 de agosto de 2005, contém a Tabela de Códigos

Leia mais

ANEXO XVII PLANO DE MANUTENÇÃO DE EQUIPAMENTOS E EDIFICAÇÕES

ANEXO XVII PLANO DE MANUTENÇÃO DE EQUIPAMENTOS E EDIFICAÇÕES ANEXO XVII PLANO DE MANUTENÇÃO DE EQUIPAMENTOS E EDIFICAÇÕES Complexo Esportivo de Deodoro Edital 1.10 1. Instalações Hidráulicas e Sanitárias Os serviços de manutenção de instalações hidráulicas e sanitárias,

Leia mais

PROGRAMA PARAÍBA DE QUALIDADE E CONTROLE TOTAL

PROGRAMA PARAÍBA DE QUALIDADE E CONTROLE TOTAL 22000 SERV TEC-PROF EM OBRAS E SERV ENGENHARIA 22001 TOPOGRAFIA 22002 GEOTECNIA 22003 ESTUDOS E PROJETOS DE ARQUITETURA E URBANISMO 22004 TESTES E ENSAIOS 22005 SERVICOS DE SOLDAGEM E SERRALHARIA 22006

Leia mais

Curso Técnico em Agroecologia

Curso Técnico em Agroecologia Curso Técnico em Agroecologia Nível/Grau/Forma: Médio/Técnico/Integrado Vagas: 25 Turno: Integral Duração: 3 anos + estágio Perfil do Egresso O Técnico em Agroecologia deverá ser um profissional com formação

Leia mais

ANEXO LISTA DOS CURSOS DE GRADUAÇÂO ELEGIVEIS PELO PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS

ANEXO LISTA DOS CURSOS DE GRADUAÇÂO ELEGIVEIS PELO PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS ANEXO LISTA DOS CURSOS DE GRADUAÇÂO ELEGIVEIS PELO PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS Agricultura Sustentável Agrimensura Agroecologia Agroindústria Agroindústria - Alimentos Agroindústria - Madeira Agronegócio

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS ANÍSIO TEIXEIRA PORTARIAS DE 24 DE AGOSTO DE

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS ANÍSIO TEIXEIRA PORTARIAS DE 24 DE AGOSTO DE MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS ANÍSIO TEIXEIRA PORTARIAS DE 24 DE AGOSTO DE 2005 O Presidente do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio

Leia mais

3.1. Empreendimentos e Atividades que necessitam do Licenciamento Ambiental. 3.2. EIA-RIMA como Instrumento do licenciamento Ambiental. Exercícios.

3.1. Empreendimentos e Atividades que necessitam do Licenciamento Ambiental. 3.2. EIA-RIMA como Instrumento do licenciamento Ambiental. Exercícios. Módulo 3 3.1. Empreendimentos e Atividades que necessitam do Licenciamento Ambiental. 3.2. EIA-RIMA como Instrumento do licenciamento Ambiental. Exercícios. 3.1 Empreendimentos e Atividades que necessitam

Leia mais

ENGENHARIA AGRONÔMICA - USP

ENGENHARIA AGRONÔMICA - USP Apresentação ENGENHARIA AGRONÔMICA - USP A Agronomia está intimamente ligada à produção de alimentos, sejam estes de origem animal ou vegetal. Compete ao Engenheiro Agrônomo produzir, conservar, transformar

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO PAX-PERDIZES

MEMORIAL DESCRITIVO PAX-PERDIZES MEMORIAL DESCRITIVO PAX-PERDIZES PAX_PERDIZES é composto por 1 torre residencial com 8 pavimentos com 4 unidades cada. As vagas de estacionamento estão distribuídas em 2 subsolos. O acesso ao Empreendimento

Leia mais

Produtos, Serviços e Soluções. Novembro de 2015

Produtos, Serviços e Soluções. Novembro de 2015 Produtos, Serviços e Soluções Novembro de 2015 PRONAF AGROINDÚSTRIA Financiamento das necessidades de custeio do beneficiamento e industrialização da produção, da armazenagem e conservação de produtos

Leia mais

Secretaria do Planejamento e Gestão. Departamento Estadual de Rodovias RETIFICAÇÃO 01 EDITAL Nº 01 /2014

Secretaria do Planejamento e Gestão. Departamento Estadual de Rodovias RETIFICAÇÃO 01 EDITAL Nº 01 /2014 Numero do Documento: 1498787 RETIFICAÇÃO 01 EDITAL Nº 01 /2014 SELEÇÃO PÚBLICA DE CARÁTER TEMPORÁRIO/2014/DER DEPARTAMENTO ESTADUAL DE RODOVIAS O SECRETARIO DO PLANEJAMENTO E GESTÃO DO ESTADO DO CEARÁ

Leia mais

A necessidade do profissional em projetos de recuperação de áreas degradadas

A necessidade do profissional em projetos de recuperação de áreas degradadas A necessidade do profissional em projetos de recuperação de áreas degradadas Moacyr Bernardino Dias-Filho Engenheiro Agrônomo, pesquisador da Embrapa Amazônia Oriental, Belém, PA www.diasfilho.com.br Conceito

Leia mais

ROTEIRO PARA A ELABORAÇÃO DO RAS Hotel e restaurante com queima de combustível

ROTEIRO PARA A ELABORAÇÃO DO RAS Hotel e restaurante com queima de combustível ROTIRO PR LBORÇÃO DO RS 1 Informações iniciais Indentificação do empreendedor Razão Social CNPJ ndereço Telefone 2 Responsável pelo empreendimento: Responsável pelo RS Caracterização do mpreendimento Nome

Leia mais

CONSELHO DO MEIO AMBIENTE DO DISTRITO FEDERAL RESOLUÇÃO Nº03/2014, DE 22 DE JULHO DE 2014

CONSELHO DO MEIO AMBIENTE DO DISTRITO FEDERAL RESOLUÇÃO Nº03/2014, DE 22 DE JULHO DE 2014 CONSELHO DO MEIO AMBIENTE DO DISTRITO FEDERAL RESOLUÇÃO Nº03/2014, DE 22 DE JULHO DE 2014 Dispõe sobre a dispensa de licenciamento ambiental para empreendimentos/atividades de baixo potencial poluidor/degradador

Leia mais

CONSTITUIÇÃO DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL 1988

CONSTITUIÇÃO DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL 1988 CONSTITUIÇÃO DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL 1988 TÍTULO VIII DA ORDEM SOCIAL CAPÍTULO VI DO MEIO AMBIENTE Art. 225. Todos têm direito ao meio ambiente ecologicamente equilibrado, bem de uso comum do

Leia mais

FEAMIG FACULDADE DE ENGENHARIA DE MINAS GERAIS CURSO DE ENGENHARIA CIVIL DISCIPLINAS PERIODIZAÇÃO - EMENTAS

FEAMIG FACULDADE DE ENGENHARIA DE MINAS GERAIS CURSO DE ENGENHARIA CIVIL DISCIPLINAS PERIODIZAÇÃO - EMENTAS FEAMIG FACULDADE DE ENGENHARIA DE MINAS GERAIS CURSO DE ENGENHARIA CIVIL DISCIPLINAS PERIODIZAÇÃO - EMENTAS CÁLCULO I DISCIPLINAS DO 1 PERÍODO 6 0 6 108 0 108 90 0 90 Ementa: O conjunto dos números Reais.

Leia mais

CAPÍTULO 1 O HOMEM E SUA RELAÇÃO COM O MEIO AMBIENTE...1 CAPÍTULO 2 O PROCESSO DE LICENCIAMENTO... 17 CAPÍTULO 3 LICENÇAS AMBIENTAIS...

CAPÍTULO 1 O HOMEM E SUA RELAÇÃO COM O MEIO AMBIENTE...1 CAPÍTULO 2 O PROCESSO DE LICENCIAMENTO... 17 CAPÍTULO 3 LICENÇAS AMBIENTAIS... S u m á r i o CAPÍTULO 1 O HOMEM E SUA RELAÇÃO COM O MEIO AMBIENTE...1 1.1. A percepção do problema e a busca das soluções...5 1.2. As normas de proteção dos recursos naturais...8 1.3. Os instrumentos

Leia mais

Horário - 1º Semestre de 2016

Horário - 1º Semestre de 2016 1º Período 07:00 08:40 Cálculo I Cálculo I Geografia Geral -T1 Cálculo I 08:50 10:30 GAAV GAAV Geografia Geral T2 GAAV Laboratório de Programação de computadores I - T1 10:40 12:20 Português Instrumental

Leia mais

ÍNDICE. ... 26 5.3.2.2.Qualidade do Ar... 27 5.3.2.3.Nível de Ruído... 28

ÍNDICE. ... 26 5.3.2.2.Qualidade do Ar... 27 5.3.2.3.Nível de Ruído... 28 ÍNDICE I 1.APRESENTAÇÃO... 1 2.IDENTIFICAÇÃO DO EMPREENDEDOR, CONSTRUTOR E CONSULTORES...... 3 2.1.Empreendedor... 3 2.2.Construtor... 3 2.3.Consultorias Ambientais... 3 3.EQUIPE TÉCNICA... 4 3.1.Coordenadores...

Leia mais

1. Canteiro de Obra Campo Grande 03

1. Canteiro de Obra Campo Grande 03 1. Canteiro de Obra Campo Grande 03 A cidade de Campo Grande, localizada no estado do Rio Grande do Norte (RN), é um dos municípios no qual dispõe de boa estrutura para implantação de um dos três canteiros

Leia mais

A MELHORIA CONTÍNUA PARA O DESENVOLVIMENTO DA INDÚSTRIA

A MELHORIA CONTÍNUA PARA O DESENVOLVIMENTO DA INDÚSTRIA A MELHORIA CONTÍNUA PARA O DESENVOLVIMENTO DA INDÚSTRIA Compromisso da Diretoria A GTECC tem como foco atender às expectativas do cliente de forma planejada, oferecendo soluções de Engenharia, Construção

Leia mais

CATEGORIAS E GRUPOS PARA ENQUADRAMENTO IMPORTANTE. 1.- Para cada x assinalado, enviar no mínimo 02 (dois) atestados de cada categoria;

CATEGORIAS E GRUPOS PARA ENQUADRAMENTO IMPORTANTE. 1.- Para cada x assinalado, enviar no mínimo 02 (dois) atestados de cada categoria; CATEGORIAS E PARA ENQUADRAMENTO IMPORTANTE 1.- Para cada x assinalado, enviar no mínimo 02 (dois) atestados de cada categoria; 2.- Os atestados deverão: 2.1.- Ser apresentados rigorosamente de acordo com

Leia mais

Curso de Engenharia Civil UFPel EMENTAS

Curso de Engenharia Civil UFPel EMENTAS Curso de Engenharia Civil UFPel EMENTAS 1º SEMESTRE Introdução à Engenharia Civil (0570095) Organização do curso de Engenharia Civil. Outras engenharias na UFPel. Atividades de ensino e pesquisa propostos.

Leia mais

Tecnologia em Construção Civil - Modalidade Movimento de Terra e Pavimentação

Tecnologia em Construção Civil - Modalidade Movimento de Terra e Pavimentação HABILITAÇÃO COMPONENTE TITULAÇÃO Meio Ambiente Localização Espacial e Interpretação de Imagens Agrimensura (EII) Agronomia Agropecuária (EII) Arquitetura Arquitetura e Urbanismo Ciências Agrárias (LP)

Leia mais

CURSO DE MESTRADO EM ENGENHARIA FLORESTAL EMENTAS DE DISCIPLINAS

CURSO DE MESTRADO EM ENGENHARIA FLORESTAL EMENTAS DE DISCIPLINAS A MADEIRA NA CONSTRUÇÃO Ementa: Introdução ao material madeira. Potencialidades da madeira e o seu emprego na construção civil. Valor ecológico-ambiental das madeiras no ciclo do carbono. Aplicação como

Leia mais

SÍNTESE JUINA. Meio Ambiente

SÍNTESE JUINA. Meio Ambiente SÍNTESE JUINA Aperfeiçoar mecanismos controle ambiental Meio Ambiente Instalação de viveiros de distribuição de mudas para o reflorestamento e matas ciliares Ampliar aceso aos programas de crédito de Capacitar

Leia mais

Sistema de Cadastro Ambiental Rural

Sistema de Cadastro Ambiental Rural Sistema de Cadastro Ambiental Rural XX Simpósio Jurídico ABCE ÂNGELO RAMALHO ASSESSOR MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE SERVIÇO FLORESTAL BRASILEIRO DIRETORIA DE FOMENTO E INCLUSÃO FLORESTAL São Paulo, Outubro/2014

Leia mais

07/02/2014. Professor

07/02/2014. Professor UniSALESIANO Centro Universitário Católico Salesiano Auxilium Curso de Engenharia Disciplina: Introdução à Engenharia Aspectos Gerais sobre a Eng. Eng. Dr. André Luís Gamino Professor Aspectos Gerais da

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 17, DE 2 DE MARÇO DE 2012

RESOLUÇÃO Nº 17, DE 2 DE MARÇO DE 2012 RESOLUÇÃO Nº 17, DE 2 DE MARÇO DE 2012 Dispões sobre o Registro de Responsabilidade Técnica (RRT) na prestação de serviços de arquitetura e urbanismo e dá outras providências. O Conselho de Arquitetura

Leia mais

CÂMARA MUNICIPAL DE MANAUS ESTADO DO AMAZONAS Gabinete do Vereador ELIAS EMANUEL

CÂMARA MUNICIPAL DE MANAUS ESTADO DO AMAZONAS Gabinete do Vereador ELIAS EMANUEL PROJETO LEI Nº. 044/2015. Institui a criação da Política Municipal de Captação, Armazenamento e Aproveitamento da Água da Chuva no Município de Manaus, e dá outras providências. Art. 1º Fica instituída

Leia mais

Currículos dos Cursos do CCE UFV ENGENHARIA DE AGRIMENSURA. COORDENADOR DO CURSO DE ENGENHARIA DE AGRIMENSURA Fernando Alves Pinto ferpinto@ufv.

Currículos dos Cursos do CCE UFV ENGENHARIA DE AGRIMENSURA. COORDENADOR DO CURSO DE ENGENHARIA DE AGRIMENSURA Fernando Alves Pinto ferpinto@ufv. 132 ENGENHARIA DE AGRIMENSURA COORDENADOR DO CURSO DE ENGENHARIA DE AGRIMENSURA Fernando Alves Pinto ferpinto@ufv.br UFV Catálogo de Graduação 2002 133 CURRÍCULO DO CURSO DE ENGENHARIA DE AGRIMENSURA ATUAÇÃO

Leia mais

Desenvolvimento Sustentável do Brasil INDICAR NESTE QUADRO EM QUE REVISÃO ESTÁ CADA FOLHA. APROVAÇÃO T.E Nome Rubrica Nome Rubrica E DIREX

Desenvolvimento Sustentável do Brasil INDICAR NESTE QUADRO EM QUE REVISÃO ESTÁ CADA FOLHA. APROVAÇÃO T.E Nome Rubrica Nome Rubrica E DIREX Nº Fls.: 01/16 INDICAR NESTE QUADRO EM QUE REVISÃO ESTÁ CADA FOLHA Rev/ Rev/ Fls. 01 02 0 04 05 06 07 08 09 Fls. 01 02 0 04 05 06 07 08 09 01 16 02 17 0 18 04 19 05 20 06 21 07 22 08 2 09 24 10 25 11 26

Leia mais

CENTRO DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS - CCA

CENTRO DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS - CCA CENTRO DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS - CCA MEMBROS DA CÂMARA DE ENSINO DO CENTRO DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS Sérgio Hermínio Brommonschenkel - Presidente Coordenadores de curso Agronomia (AGN) - Eveline Mantovani Alvarenga

Leia mais

ENERGIAS RENOVÁVEIS: VANTAGENS E DESVANTAGENS

ENERGIAS RENOVÁVEIS: VANTAGENS E DESVANTAGENS ENERGIAS RENOVÁVEIS: VANTAGENS E DESVANTAGENS 1. BIOMASSA O termo biomassa refere-se a uma série de produtos e sub-produtos agrícolas e florestais, assim como resíduos diversos de origem animal e humana

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE TAPEJARA SECRETARIA DE AGRICULATURA E MEIO AMBIENTE

PREFEITURA MUNICIPAL DE TAPEJARA SECRETARIA DE AGRICULATURA E MEIO AMBIENTE PREFEITURA MUNICIPAL DE TAPEJARA SECRETARIA DE AGRICULATURA E MEIO AMBIENTE AUDIÊNCIA PÚBLICA - ESTUDOS TÉCNICOS MACRODRENAGEM E APP S EM ÁREAS URBANA CONSOLIDADA PROPOSTA DE CONDICIONANTES E RESTRIÇÕES

Leia mais

CURSO DE ENGENHARIA CIVIL. CÓD. 1551 Tarde/Noite - Currículo nº 03 CÓD. 3655 Manhã - Currículo nº 02 MATRIZ CURRICULAR

CURSO DE ENGENHARIA CIVIL. CÓD. 1551 Tarde/Noite - Currículo nº 03 CÓD. 3655 Manhã - Currículo nº 02 MATRIZ CURRICULAR Aprovado no CONGRAD de 26.08.14 Vigência: ingressos a partir de 2015/1 CURSO DE ENGENHARIA CIVIL CÓD. 1551 Tarde/Noite - Currículo nº 03 CÓD. 3655 Manhã - Currículo nº 02 MATRIZ CURRICULAR CÓD. DISCIPLINAS

Leia mais

CONSULTORIA AMBIENTAL E CONSTRUÇÃO CIVIL

CONSULTORIA AMBIENTAL E CONSTRUÇÃO CIVIL CONSULTORIA AMBIENTAL E CONSTRUÇÃO CIVIL A EMPRESA A PROXXAMBIENTAL atua no ramo de meio ambiente oferecendo soluções para os problemas ambientais de sua empresa, buscando o desenvolvimento sustentável.

Leia mais

PORTARIA CONJUNTA SEPLAG/IBRAM Nº 02, DE 06 DE FEVEREIRO DE 2009 DODF de 10.02.2009

PORTARIA CONJUNTA SEPLAG/IBRAM Nº 02, DE 06 DE FEVEREIRO DE 2009 DODF de 10.02.2009 PORTARIA CONJUNTA SEPLAG/IBRAM Nº 02, DE 06 DE FEVEREIRO DE 2009 DODF de 10.02.2009 O SECRETÁRIO DE ESTADO DE PLANEJAMENTO E GESTÃO DO DISTRITO FEDERAL e o PRESIDENTE DO INSTITUTO DO MEIO AMBIENTE E DOS

Leia mais

CÁLCULO DE DUAS VARIAVEIS

CÁLCULO DE DUAS VARIAVEIS CÁLCULO DE DUAS VARIAVEIS CIÊNCIA E TECNOLOGIA DOS MATERIAIS ÓTICA, ONDAS E ELETROMAGNETISMO QUÍMICA GERAL E EXPERIMENTAL ANEXO 01 (Conteúdo do EXIN 2016.1 Eng. Civil- Campus Mossoró) 3ª série Funções

Leia mais

PORTAL DA EMPRESA DOCUMENTOS INSTRUTÓRIOS. Estabelecimento industrial tipo 1 - autorização prévia para instalação. 29_10_2011 Página 1 de 5

PORTAL DA EMPRESA DOCUMENTOS INSTRUTÓRIOS. Estabelecimento industrial tipo 1 - autorização prévia para instalação. 29_10_2011 Página 1 de 5 1 - a) Projeto de instalação com o conteúdo previsto no n.º 2; b) Pagamento da taxa que for devida nos termos do regime de exercício da atividade industrial; c) Identificação da decisão sobre o pedido

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE GOIÁS EDITAL Nº 073, DE 16 DE DEZEMBRO DE 2011

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE GOIÁS EDITAL Nº 073, DE 16 DE DEZEMBRO DE 2011 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE GOIÁS EDITAL Nº 073, DE 16 DE DEZEMBRO DE 2011 RETIFICAÇÃO DO EDITAL Nº 068/2011 DO CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE CARGOS

Leia mais

ANEXO III PLANILHA DE CUSTOS

ANEXO III PLANILHA DE CUSTOS ANEXO III PLANILHA DE CUSTOS Estimativa Mensal de Desembolso Discriminação Valor Produtos Previstos para o 1º Mês 5.643.171,71 Produtos Previstos para o 2º Mês 1.760.889,12 Produtos Previstos para o 3º

Leia mais

196,6 referente à habitação unifamiliar isolada e habitação multifamiliar única e isolada R$ 196,60.

196,6 referente à habitação unifamiliar isolada e habitação multifamiliar única e isolada R$ 196,60. ANEXO XII LICENÇA PARA EXECUÇÃO DE OBRAS OU SERVIÇOS DE ENGENHARIA 1.0 TERRENO R$ 1.0.1 Análise de terreno referente a desmembramento, remembramento e demarcação, com 163,89 área até 5.000m². 1.0.2 Análise

Leia mais

Plano Municipal de Saneamento Básico - PMSB

Plano Municipal de Saneamento Básico - PMSB Plano Municipal de Saneamento Básico - PMSB CRUZ CE Reunião de Planejamento ETAPA IV (Produto D) ETAPA V (Produto E) ETAPA VI (Produto F) ETAPA VIII (Produto H) ETAPAS DO PMSB ETAPA I (Produto A) - Formação

Leia mais

Serviços e Projetos em Engenharia para todos os segmentos.

Serviços e Projetos em Engenharia para todos os segmentos. Apresentação da Empresa Sumário 02 Quem Somos 03 Urbanismo e Infraestrutura 04 Arquitetura e Paisagismo 05 Área de Estruturas 06 Proteção contra Incêndio 07 Área de Hidráulica 08 Instalações Elétricas

Leia mais

Curso: ENGENHARIA CIVIL Semestre: Turma: Ano: Período: 1º 2015s2-A 2015 Noturno. Central. Informática Aplicada à Engenharia

Curso: ENGENHARIA CIVIL Semestre: Turma: Ano: Período: 1º 2015s2-A 2015 Noturno. Central. Informática Aplicada à Engenharia 1º 2015s2-A 2015 Noturno Turma: Comunicação e Expressão Física Geral Desenho Técnico Aux. por Computador Informática Aplicada à Engenharia Fundamentos de Cálculo Introdução à Engenharia Civil Física Geral

Leia mais

DOCUMENTOS DE CAPACITAÇÃO TÉCNICA POR FAMÍLIA

DOCUMENTOS DE CAPACITAÇÃO TÉCNICA POR FAMÍLIA GOVERNO DO ESTADO DA BAHIA Secretaria da Administração ANEXO V DOCUMENTOS DE CAPACITAÇÃO TÉCNICA POR FAMÍLIA Família Descrição da família Agenciamento de Viagem e 01 04 Hotelaria Armazenagem em Geral 01

Leia mais

TECNOLOGIA EM MEIO AMBIENTE

TECNOLOGIA EM MEIO AMBIENTE TECNOLOGIA EM MEIO AMBIENTE 1. TURNO: Noturno MODALIDADE: Saneamento ÁREA: Meio Ambiente e Tecnologia da Saúde GRAU ACADÊMICO: Tecnólogo em Meio Ambiente PRAZO PARA CONCLUSÃO: Mínimo = 3 anos Máximo =

Leia mais

VESTIBULAR 2015/1 INFORMAÇÕES SOBRE OS CURSOS

VESTIBULAR 2015/1 INFORMAÇÕES SOBRE OS CURSOS VESTIBULAR 2015/1 SELEÇÃO PARA CURSOS TECNICOS SUBSEQUENTES DO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO TOCANTINS 2015/1 INFORMAÇÕES SOBRE OS CURSOS CURSO TÉCNICO EM AGRIMENSURA Aprovado

Leia mais

LOCAIS DE TRABALHO COM QUALIDADE E PRODUTIVIDADE PROJETOS COMPLEMENTARES

LOCAIS DE TRABALHO COM QUALIDADE E PRODUTIVIDADE PROJETOS COMPLEMENTARES LOCAIS DE TRABALHO COM QUALIDADE E PRODUTIVIDADE 01 NOSSOS SERVIÇOS Após 35 anos de experiência na área de edificações para o mercado imobiliário gaúcho, a BENCKEARQUITETURA, juntamente com a BENCKECONSTRUÇÕES,

Leia mais

LDO 2015 - Anexo de Metas e Prioridades Governo Municipal de Cantanhede Página : 001

LDO 2015 - Anexo de Metas e Prioridades Governo Municipal de Cantanhede Página : 001 Governo Municipal de Cantanhede Página : 001 -------------------------------------------------- Órgão: 01 - Câmara Municipal -------------------------------------------------- --------------------------------------------

Leia mais

ANEXO II. Ambientes organizacionais

ANEXO II. Ambientes organizacionais ANEXO II Ambientes organizacionais 1. Administrativo Gestão administrativa e acadêmica envolvendo planejamento, execução e avaliação de projetos e atividades nas áreas de auditoria interna, organização

Leia mais

Sistema de Controle Acadêmico. Grade Curricular. Curso : ENGENHARIA FLORESTAL. CRÉDITOS Obrigatórios: 241 Optativos: 12.

Sistema de Controle Acadêmico. Grade Curricular. Curso : ENGENHARIA FLORESTAL. CRÉDITOS Obrigatórios: 241 Optativos: 12. Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro Pró-reitoria de Graduação - DAARG DRA - Divisão de Registros Acadêmicos Sistema de Controle Acadêmico Grade Curricular 30/01/2014-13:09:29 Curso : ENGENHARIA

Leia mais

ANEXO I QUADRO DAS ÁREAS DE ESTUDO. Lotação 01 MARACANAÚ 01 MARACANAÚ 01 MARACANAÚ 01 MARACANAÚ 01 MARACANAÚ 01 MARACANAÚ

ANEXO I QUADRO DAS ÁREAS DE ESTUDO. Lotação 01 MARACANAÚ 01 MARACANAÚ 01 MARACANAÚ 01 MARACANAÚ 01 MARACANAÚ 01 MARACANAÚ Código/Área de Estudo. Desenho Técnico, Desenho Assistido por Computador (CAD), Informática 02. Materiais para Construção Mecânica, Corrosão e Tribologia 03. Termodinâmica, Refrigeração, Transferência

Leia mais

GERED - ARARANGUÁ DISCIPLINA PARA INSCRIÇÃO PROVA HABILITAÇÃO MÍNIMA EXIGIDA

GERED - ARARANGUÁ DISCIPLINA PARA INSCRIÇÃO PROVA HABILITAÇÃO MÍNIMA EXIGIDA GERED - ARARANGUÁ PROVA DISCIPLINA PARA INSCRIÇÃO CÓDIGO CONTABILIDADE CONTABILIDADE 433 DIREITO DIREITO E LEGISLAÇÃO 453 AGRONEGÓCIO ASSOCIATIVISMO E COOPERATIVISMO SISTEMAS AGROALIMENTARES GESTAO III-

Leia mais

30/11/2012. do adensamento populacional. crescimento desordenado. ocupação de áreas naturais e frágeis

30/11/2012. do adensamento populacional. crescimento desordenado. ocupação de áreas naturais e frágeis Universidade Metodista Recuperação Ambiental de Áreas Degradadas Impactos gerados pelo uso e ocupação do solo no meio urbano Final século XVIII Revolução Industrial Migração do homem do campo objetivo

Leia mais

Na mentalidade da empresa, modernizar é elevar a qualidade dos processos e produtos, consequentemente, aumentar sua competitividade no mercado.

Na mentalidade da empresa, modernizar é elevar a qualidade dos processos e produtos, consequentemente, aumentar sua competitividade no mercado. O Grupo Pedra Norte iniciou suas atividades no ano de 2009, e hoje é uma organização formada pelas unidades de negócio Pedreira Pedra Norte, Usina de Asfalto Pedra Norte, Pedra Norte Concreto e Argamassa

Leia mais

Perspectiva Carreira Maio 15.xls. Cursos Técnicos

Perspectiva Carreira Maio 15.xls. Cursos Técnicos Perspectiva de Carreira - Níveis Tecnológicos e Técnicos País: Brasil / Cidade: Natal - RN Última atualização: Maio/2015 Cursos Técnicos * Os cursos relacionados correspondem a uma pesquisa através do

Leia mais