Estudo Exploratório para Avaliação de uma Ferramenta de Gerência de Projetos

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Estudo Exploratório para Avaliação de uma Ferramenta de Gerência de Projetos"

Transcrição

1 Estudo Exploratório para Avaliação de uma Ferramenta de Gerência de Projetos Juliana Alves Pereira, Eduardo Figueiredo Depto de Ciências da Computação, Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) Belo Horizonte MG Brasil Resumo. O desenvolvimento de software necessita de ferramentas para apoiar a gerência de projetos específicos. Existem dezenas de ferramentas para gerência de projetos no mercado. Entretanto, profissionais têm dificuldades em escolher a ferramenta mais apropriada devido à ausência de estudos que avaliem os fatores positivos e negativos destas ferramentas. Este artigo apresenta a avaliação de uma ferramenta de gerência de projetos chamada iteamwork. A ferramenta iteamwork é gratuita e disponível online via uma interface Web. Além disso, ela inclui funcionalidades típicas para gerência de projetos encontradas em outras ferramentas, como alocação de pessoas aos projetos, criação e alocação tarefas. Para avaliação da ferramenta, foi projetado e executado um estudo exploratório nos quais 29 alunos de graduação usaram a ferramenta. Os resultados dos estudos indicam os pontos positivos e negativos da ferramenta. Abstract. Software development tools support the management of specific software projects. There are many tools for project management available. However, it is hard to choose the most appropriate tool due to lack of studies that assess the positive and negative effects of these tools. This paper presents an evaluation of a project management tool called iteamwork. iteamwork is free and available online via a Web interface. It also includes typical functionalities of many other project management tools, such as hiring people to projects, creating and allocating tasks. For evaluation, we designed and executed an exploratory study in which 29 undergraduate students used the tool. The study results indicate the positive and negative factors of the tool. 1. Introdução Gerenciamento de projetos é crucial para que todas as atividades planejadas sejam efetivamente executadas [Lientz and Swanson 1980]. Existem inúmeras ferramentas para apoiar a gerência de sistemas de software [Chatfield and Johnson 2010] [iteamwork 2012]. Entretanto, ainda são escassos os trabalhos com enfoque na avaliação destas ferramentas para apoiar a tarefa de escolha da ferramenta mais apropriada por parte de um gerente de projeto. Assim, este trabalho aborda conceitos de gerência de projeto e tem como objetivo a avaliação da ferramenta iteamwork. Esta ferramenta é uma ferramenta gratuita e online que apóia o trabalho colaborativo no qual

2 o gerente pode definir projetos e tarefas, atribuir pessoal, rastrear e ver listas de afazeres, entre outras funções. Ela mantém a gestão de tarefas simples, proporcionando uma visão global do status do projeto e apoiado cada atividade realizada por um sistema de notificação de . Para avaliar a ferramenta, foi projetado e executado um estudo exploratório para obter informação sobre potencias cenários para adoção ou não da ferramenta iteamwork em projetos de software. O objetivo do estudo foi investigar a satisfação dos usuários de iteamwork. No total, 29 pessoas em duas turmas participaram deste estudo. Os participantes são estudantes de graduação com diferentes históricos e variados níveis de experiência em desenvolvimento de software. Neste estudo, os participantes tiveram que responder a um questionário que nos permitiu levantar pontos positivos e negativos da ferramenta iteamwork em tarefas de gerência de projetos [iteamwork 2012]. Por exemplo, como ponto positivo, uma grande parte dos participantes indicou a interface amigável e intuitiva. Uma limitação da ferramenta iteamwork observada no estudo é que o cliente não consegue acompanhar o andamento das atividades. Este tipo de informação oferecem sugestões de melhorias aos proprietários da ferramenta. O restante deste artigo está organizado da seguinte forma. A Seção 2 discute ferramentas para gerência de projetos, inclusive a ferramenta iteamwork objetivo deste estudo. A Seção 3 reporta os resultados do estudo exploratório para avaliar a ferramenta. Finalmente, a Seção 4 conclui este trabalho e aponta direções para trabalhos futuros. 2. Gerência de Projetos com iteamwork Esta seção apresenta uma revisão de conceitos embutidos em ferramentas para gerência de projetos de software e a ferramenta iteamwork utilizada para realização deste estudo. Existem diversas ferramentas [Chatfield and Johnson 2010] [iteamwork 2012] [JxProject 2012]0 para apoiar a gerência de projetos de software, tanto no desenvolvimento tradicional quando em métodos ágeis [Cohn 2004]. Por exemplo, o iteamwork [iteamwork 2012] é uma ferramenta para gerência de projetos baseados em processos tradicionais (não ágeis) de desenvolvimento de software. Como exemplos de ferramentas semelhantes, podemos citar: MS Project [Chatfield and Johnson 2010], JxProject [JxProject 2012], GanttProject [GanttProject 2012], entre outras. O MS Project [Chatfield and Johnson 2010] é um software para gestão de projetos. A interface da ferramenta MS Project é mostrada na Figura 1. Esta ferramenta é utilizada para planejar, programar e representar graficamente as informações sobre projetos. São vários os focos do MS Project: tempo (datas, duração do projeto, calendário de trabalho), modelo probabilístico (para cálculos relacionados ao planejamento), diagrama da rede, Gráfico de Gantt, custos e uma gama de relatórios. O jxproject mostrado na Figura 2 [JxProject 2012] é uma ferramenta de código fonte aberto. Ela provê funcionalidades simples e eficientes para o gerenciamento de projetos de software. São várias as atividades disponíveis na ferramenta, tais como inserção de tarefas, definição da porcentagem já concluída do projeto, horas trabalhadas, dias totais de duração. Além disto, a ferramenta permite vincular seus projetos, deixando-os atualizados de maneira simultânea. Através do jxproject você pode

3 imprimir mapas e tabelas com ajustes de escalas, facilitando ainda mais a análise sobre o projeto realizado. Figura 1 Interface MS Project Figura 2 Interface jxproject O GanttProject [GanttProject 2012] oferece suporte ao idioma português do Brasil. A Figura 3 ilustra a interface da ferramenta GanttProject. Como pode ser observado nesta figura, a interface desta ferramenta é bem organizada e limpa. Além disso, a ferramenta permite a adição de tarefas com suas respectivas datas, cadastro de pessoas envolvidas no desenvolvimento das tarefas, além de possuir a capacidade de gerar gráficos de Gantt de tal forma a facilitar a compreensão da evolução de seu projeto.

4 Figura 3 Interface GanttProject O iteamwork [iteamwork 2012] foi escolhido para ser avaliado neste artigo como representante de ferramentas para gerência de projetos. Várias razões motivaram a escolha desta ferramenta. Primeiro, iteamwork é um ferramenta gratuita muito utilizada para gerência de pequenos projetos de software. Além disso, ela possui uma interface Web simples e intuitiva. Ademais, o iteamwork é uma ferramenta bem mais madura que outras ferramentas gratuitas avaliadas para pequenos projetos de software como Scrumming [Scrumming 2012]. A Figura 4 mostra uma das telas da ferramenta iteamwork. A ferramenta disponibiliza uma interface Web com opções para criar projetos e tarefas de forma simples, i.e., sem necessidade muitas interações. Com esta ferramenta, o usuário pode criar pequenos projetos de software e tarefas ilimitadas. Por ser online, a ferramenta iteamwork não requer a instalação de nenhum software na máquina do usuário (exceto um navegador Web padrão). Por outro lado, uma limitação da ferramenta é a de não possuir controle de acesso através de perfis, tais como, gerentes, desenvolvedores e clientes. Desta forma, todos os usuários da ferramenta têm acesso a todas as funcionalidades disponíveis. 3. Estudo de Avaliação da Ferramenta Esta seção apresenta resultados de um estudo com 29 participantes, todos alunos de Graduação em Sistemas de Informação e Ciência da Computação. O objetivo do estudo é avaliar a ferramenta iteamwork. A Seção 3.1 descreve detalhes do estudo e dos participantes. A Seção 3.2 reporta e discute os resultados do estudo. A Seção 3.3 discute algumas limitações e ameaças à validade do estudo Configuração do Estudo Este estudo foi primariamente qualitativo no qual 29 alunos de graduação em Sistemas de Informação e Ciência da Computação utilizaram a ferramentas iteamwork. Os participantes desempenharam uma tarefa que simula o gerenciamento de um projeto de

5 software. Após completarem a tarefa, cada participante emitiu sua opinião sobre o que gostou e o que não gostou na ferramenta utilizada (uma quantidade livre de opiniões poderia ser citada por cada um dos alunos). A ferramenta iteamwork foi escolhida por ser gratuita e bastante adotada por profissionais em pequenos projetos de software. Além disso, sua interface Web é simples o que facilita a utilização por usuários que não estão familiarizados com a ferramenta. Figura 4 Tela da ferramenta iteamwork. A utilização da ferramenta iteamwork foi no escopo de uma disciplina de graduação de Engenharia de Software, oferecida para alunos do 6º ao 8º períodos dos cursos de Sistemas de Informação e Ciências da Computação. Portanto, os participantes são estudantes mais maduros que compreendem razoavelmente bem os conceitos e processos relacionados a gerência de projetos. Eles utilizaram a ferramenta após assistirem a quatro horas-aulas sobre processos de software. Em tais aulas, foram apresentados vários modelos de ciclo de vida utilizados durante o processo de desenvolvimento (por exemplo, Modelo Cascata [Sommerville 2011] e Modelo Incremental [Sommerville 2011]), assim como métodos ágeis (por exemplo, Programação Extrema [Beck 2004] e Scrum [Cockburn 2006]). Neste caso, os alunos tiveram a liberdade para simular um dos processos de sua preferência, apresentados na disciplina, usando os recursos da ferramenta iteamwork. Foram elaborados e distribuídos roteiros explicativos sobre as tarefas que eles iriam desempenhar. Além disso, para auxiliar os participantes na navegação pela ferramenta, foi dado um tutorial de 15 minutos sobre as funcionalidades básicas que cada participante iria utilizar. Todos os participantes efetuaram individualmente sua tarefa e responderam a duas perguntas em um intervalo de 85 minutos. Ou seja, o tempo total do experimento foi de 100 minutos (15+85).

6 Após receberem as instruções, os participantes criaram um projeto de software fictício usando a ferramenta em questão. O tema do projeto foi único a todos os participantes Sistema Bancário e teve o objetivo de motivar o uso das diversas funcionalidades da ferramenta. Ao final da atividade, os participantes foram solicitados a responder as duas perguntas: (i) O que você mais gostou na ferramenta iteamwork? e (ii) O que você menos gostou na ferramenta iteamwork? 3.2. Resultados e Discussões Esta seção reporta e discute as experiências dos 29 participantes que utilizaram a ferramenta iteamwork neste estudo. A Figura 5 mostra dois gráficos com a distribuição das impressões positivas (esquerda) e negativas (direita) dos participantes. Em ambos os gráficos, o eixo Y indica o número de pessoas que citaram um determinado item como positivo ou negativo. Por exemplo, mais da metade dos participantes do estudo (15 de 29) citaram a interface amigável e intuitiva da ferramenta iteamwork como um ponto positivo. Respostas deste grupo de pessoas podem ser representadas pelo participante que afirmou o seguinte: o iteamwork permite a criação de tarefas, inserção de usuários e monitoração de tarefas de uma maneira fácil e intuitiva. Outros pontos bastante citados (6 pessoas) como positivos no iteamwork foram (i) ambiente colaborativo, (ii) visão global do projeto e (iii) notificações via . Pontos Positivos (iteamwork) Pontos Negativos (iteamwork) Interface simples e intuitiva Uma tarefa não pode ser associada a mais de uma pessoa Figura 5 Distribuição de pontos positivos e pontos negativos do iteamwork. Em relação aos pontos negativos da ferramenta iteamwork, a Figura 5 (lado direito) mostra que 18 dos 29 participantes não gostaram do fato da ferramenta não permitir que uma tarefa possa ser associada a mais de uma pessoa. Por exemplo, um participante que observou esta deficiência do iteamwork afirmou que um ponto negativo é a impossibilidade (ou, se possível, é pouco intuitivo) de alocar mais de um membro da equipe a uma tarefa. Este problema deve ser considerado e analisado pelos mantenedores do iteamwork, podendo ser corrigido em futuras versões da ferramenta. Entretanto, apesar de observarem o problema, muitos participantes conseguiram contorná-lo duplicando uma tarefa de tal forma que as cópias sejam associadas a diferentes membros da equipe do projeto. Outros pontos negativos frequentemente citados pelos participantes foram: interface pobre e confusa em alguns pontos (indicado por 12 pessoas) e inconsistência das datas permitidas pela ferramenta (indicado por 8 pessoas). Por exemplo, um

7 participante reportou que a interface gráfica poderia ser melhorada e que, em alguns casos, tarefas aparecem duplicadas para um desenvolvedor. Em relação ao problema com as datas, os participantes identificaram que (i) não é possível especificar a data de início das tarefas, (ii) a ferramenta permite datas inválidas (e.g., 31 de setembro), (iii) o calendário só permite alocar tarefas até o ano seguinte (2013). Os participantes também observaram que faltam recursos importantes na ferramenta iteamwork para efetiva gerência de projetos, tal como um diagrama de Gantt e a incorporação de conceitos do método ágil Scrum [Cockburn 2006]. Este método ágil vem sendo muito utilizado e aceito para a gerência de pequenos projetos de software Limitações e Ameaças à Validade Esta seção discute algumas possíveis limitações e ameaças à validade do estudo. Para cada problema identificado, são relatadas as ações tomadas para minimizar seu impacto nos resultados do estudo. Uma possível ameaça é a randômica heterogeneidade dos participantes (validade de conclusão [Wohlin 2000]), pois não seguimos nenhuma metodologia rigorosa para selecioná-los. Os participantes do estudo foram alunos de graduação de uma disciplina de Engenharia de Software. Os dados de todos os participantes disponíveis foram usados e, portanto, pode-se considerar uma escolha randômica. Reconhecemos que existem inúmeras ferramentas para gerência de projetos de software (validade externa [Wohlin 2000]). Entretanto, a escolha pela ferramenta iteamwork foi motivada por ser gratuita e bastante adotada por profissionais em pequenos projetos de software, como discutido na Seção 2. Em relação à validade de construção [Wohlin 2000], pode-se considerar como possível ameaça (i) explicação inadequada dos procedimentos do estudo e (ii) baixa confiabilidade estatística. Participantes podem não ter entendido completamente as instruções de uso da ferramenta, causando ruído nos resultados. Por exemplo, eles podem ter apontado como ponto negativo da ferramenta alguma funcionalidade que eles não conseguiram usar por falta de treinamento. Para minimizar este problema, revisamos em pares as respostas dos participantes e ignoramos tais ruídos. Quanto à confiabilidade estatística, não aplicamos nenhum método estatístico rigoroso na análise dos dados. De fato, não é nosso objetivo fazer um estudo quantitativo dos dados. Este primeiro estudo exploratório tem o objetivo de levantar possíveis pontos de comparação entre a ferramenta avaliada com outras ferramentas de gerência de projetos. 4. Conclusões e Trabalhos Futuros Uma característica necessária aos profissionais de desenvolvimento de software é a capacidade de lidar com múltiplas tarefas. Entretanto, organizar datas e conteúdo de diversos projetos simultaneamente é bem complicado. Para tentar resolver este problema, surgem diversas ferramentas que oferecem recursos para a organização das tarefas, ou seja, para o gerenciamento adequado dos projetos, estipulando metas e acompanhando o atendimento aos requisitos. Contudo, os profissionais têm dificuldades em escolher a ferramenta mais apropriada devido à ausência de estudos que avaliem fatores positivos e negativos destas ferramentas. Como meio de orientar os profissionais durante a escolha de uma ferramenta que satisfaça suas expectativas, este trabalho fez uma avaliação da ferramenta iteamwork para gerenciamento de projetos.

8 Neste estudo, foram obtidas respostas de 29 participantes quanto aos pontos positivos e negativos da ferramenta. Os resultados indicaram que a maioria dos participantes achou a interface da ferramenta intuitiva e amigável. iteamwork mantém a gestão de tarefas simples, proporcionando uma visão global do andamento do projeto e apoiando cada passo realizado nos projetos por um sistema de notificação por . Por outro lado, os participantes criticaram negativamente o fato de a ferramenta não permitir alocar mais de um membro da equipe a uma tarefa. Os pontos negativos levantados pelos participantes indicam oportunidades para futuras melhorias na ferramenta iteamwork. Como trabalho futuro, pretende-se realizar um experimento controlado (ou semi-controlado) para avaliar outras facetas desta e de outras ferramenta para gerência de projetos de software. Agradecimentos Este trabalho recebeu apoio financeiro da FAPEMIG, processos APQ e APQ , e do CNPq processo / Referências Beck, K. (2004) Extreme Programming Explained: Embrace Change, 2 ed. Addison Wesley. Buschman, F.; Meunier, R.; Rohnert, H.; Sommerland, P.; Stal, M. (1996) Pattern- Oriented Software Architecture: A System of Patterns, John Wiley & Sons. Chatfield, C.; Johnson, T. (2010) Microsoft Project 2010 Step by Step, 1 ed. Microsoft Press. Cockburn, A. (2006) Agile Software Development: The Cooperative Game, 2 ed. Addison-Wesley Professional. Cohn, M. (2004) User Stories Applied: For Agile Software Development, 1 ed. Addison-Wesley. GanttProject. (2012) Acessado 14/08/2012. iteamwork. (2012) Acessado 02/01/2012. JxProject. (2012) Acessado 14/08/2012. Lientz, B.; Swanson, E. (1980) Software Maintenance Management. Addison Wesley Reading. Pressman, R. S. (2006) Engenharia de Software, 6 ed. McGraw Hill. Scrumming. (2012) Acessado 02/01/2012. Sommerville, Ian. (2011) Engenharia de Software, 9ª Edição. Pearson Education. Wohlin, C. et al. (2000) Experimentation in Software Engineering - An Introduction. Kluwer Academic Publishers.

Test-Module: uma ferramenta para gerenciamento de testes de software integrada ao FireScrum

Test-Module: uma ferramenta para gerenciamento de testes de software integrada ao FireScrum Test-Module: uma ferramenta para gerenciamento de testes de software integrada ao FireScrum Audrey B. Vasconcelos, Iuri Santos Souza, Ivonei F. da Silva, Keldjan Alves Centro de Informática Universidade

Leia mais

Resultados alcançados com a Ferramenta Channel em implementação de sucesso da Gerência de Projetos no nível G de maturidade do MR-MPS

Resultados alcançados com a Ferramenta Channel em implementação de sucesso da Gerência de Projetos no nível G de maturidade do MR-MPS Resultados alcançados com a Ferramenta Channel em implementação de sucesso da Gerência de Projetos no nível G de maturidade do MR-MPS Mauricio Fiorese 1, Alessandra Zoucas 2 e Marcello Thiry 2 1 JExperts

Leia mais

VISÃO SISTÊMICA EM GERENCIAMENTO DE PROJETOS PARA WEB

VISÃO SISTÊMICA EM GERENCIAMENTO DE PROJETOS PARA WEB VISÃO SISTÊMICA EM GERENCIAMENTO DE PROJETOS PARA WEB Rogério Fernandes da Costa Professor especialista Faculdade Sumaré rogerio.fernandes@sumare.edu.br Resumo: O presente estudo tem como objetivo abordar

Leia mais

Prof. Luiz A. Nascimento. As práticas denominadas ágeis vêm sendo cada vez mais utilizadas na gerência de projetos de software.

Prof. Luiz A. Nascimento. As práticas denominadas ágeis vêm sendo cada vez mais utilizadas na gerência de projetos de software. Prof. Luiz A. Nascimento As práticas denominadas ágeis vêm sendo cada vez mais utilizadas na gerência de projetos de software. Porque metodologias ágeis? A história dos fracassos no desenvolvimento de

Leia mais

RESUMO: APRESENTAÇÃO DOS RESULTADOS DO ESTUDO DE CASO:

RESUMO: APRESENTAÇÃO DOS RESULTADOS DO ESTUDO DE CASO: MÉTRICAS PARA ESTIMATIVA DE SOFTWARES EM QUE SE APLICAM METODOLOGIA ÁGIL Juliana Cotta Ferreira RESUMO: A engenharia de software discute-se muito sobre métricas, devido à sua importância para acompanhar

Leia mais

Utilizando uma ferramenta de gerência de projetos para auxiliar no ensino de Engenharia de Software

Utilizando uma ferramenta de gerência de projetos para auxiliar no ensino de Engenharia de Software Utilizando uma ferramenta de gerência de projetos para auxiliar no ensino de Engenharia de Software Valéria Lelli Leitão 1 Rossana Maria de Castro Andrade Departamento de Computação Universidade Federal

Leia mais

1 Inicie um novo. Guia de Referência Rápida de Gerenciamento de Projeto para o Project 2007. projeto

1 Inicie um novo. Guia de Referência Rápida de Gerenciamento de Projeto para o Project 2007. projeto Guia de Referência Rápida de Gerenciamento de Projeto para o Project 2007 1 Inicie um novo Antes de começar um novo, uma organização deve determinar se ele se enquadra em suas metas estratégicas. Os executivos

Leia mais

05/05/2010. Década de 60: a chamada Crise do Software

05/05/2010. Década de 60: a chamada Crise do Software Pressman, Roger S. Software Engineering: A Practiotioner s Approach. Editora: McGraw- Hill. Ano: 2001. Edição: 5 Introdução Sommerville, Ian. SW Engineering. Editora: Addison Wesley. Ano: 2003. Edição:

Leia mais

DESAFIO ETAPA 1 Passo 1

DESAFIO ETAPA 1 Passo 1 DESAFIO Um dos maiores avanços percebidos pela área de qualidade de software foi comprovar que a qualidade de um produto final (software) é uma consequência do processo pelo qual esse software foi desenvolvido.

Leia mais

Escolha e implantação de uma metodologia de desenvolvimento de software: um estudo de caso para o Laboratório de Aplicação em Tecnologia da Informação

Escolha e implantação de uma metodologia de desenvolvimento de software: um estudo de caso para o Laboratório de Aplicação em Tecnologia da Informação Escolha e implantação de uma metodologia de desenvolvimento de software: um estudo de caso para o Laboratório de Aplicação em Tecnologia da Informação Elton A. dos Santos Departamento de Informática e

Leia mais

Análise e Acompanhamento de Projetos. / NT Editora. -- Brasília: 2013. 54p. : il. ; 21,0 X 29,7 cm.

Análise e Acompanhamento de Projetos. / NT Editora. -- Brasília: 2013. 54p. : il. ; 21,0 X 29,7 cm. Autor Clorisval Gomes Pereira Júnior Possui graduação em Desenho Industrial pela Universidade de Brasília (1993), graduação em Educação Artística pela Universidade de Brasília (1989) e mestrado em Design

Leia mais

Uso de Ferramentas Open Source para gestão de Projetos Eduardo Cardoso Moraes

Uso de Ferramentas Open Source para gestão de Projetos Eduardo Cardoso Moraes Uso de Ferramentas Open Source para gestão de Projetos Eduardo Cardoso Moraes Programa de Pós-Graduação em Ciência da Computação Centro de Informática Universidade Federal do Pernambuco Resumo. Atualmente

Leia mais

AUTOR: DAVID DE MIRANDA RODRIGUES CONTATO: davidmr@ifce.edu.br CURSO FIC DE PROGRAMADOR WEB VERSÃO: 1.0

AUTOR: DAVID DE MIRANDA RODRIGUES CONTATO: davidmr@ifce.edu.br CURSO FIC DE PROGRAMADOR WEB VERSÃO: 1.0 AUTOR: DAVID DE MIRANDA RODRIGUES CONTATO: davidmr@ifce.edu.br CURSO FIC DE PROGRAMADOR WEB VERSÃO: 1.0 SUMÁRIO 1 Conceitos Básicos... 3 1.1 O que é Software?... 3 1.2 Situações Críticas no desenvolvimento

Leia mais

REVISÃO ENGENHARIA DO SOFTWARE. Isac Aguiar isacaguiar.com.br isacaguiar@gmail.com

REVISÃO ENGENHARIA DO SOFTWARE. Isac Aguiar isacaguiar.com.br isacaguiar@gmail.com REVISÃO ENGENHARIA DO SOFTWARE Isac Aguiar isacaguiar.com.br isacaguiar@gmail.com Software Sequencia de Instruções a serem seguidas ou executadas Dados e rotinas desenvolvidos por computadores Programas

Leia mais

Scrum-Half: Uma Ferramenta Web de Apoio ao Scrum

Scrum-Half: Uma Ferramenta Web de Apoio ao Scrum Scrum-Half: Uma Ferramenta Web de Apoio ao Scrum Diego R. Marins 1,2, José A. Rodrigues Nt. 1, Geraldo B. Xexéo 2, Jano M. de Sousa 1 1 Programa de Engenharia de Sistemas e Computação - COPPE/UFRJ 2 Departamento

Leia mais

ESTUDO DE FERRAMENTAS EM SOFTWARE LIVRE PARA GESTÃO ÁGIL DE PROJETOS DE DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE

ESTUDO DE FERRAMENTAS EM SOFTWARE LIVRE PARA GESTÃO ÁGIL DE PROJETOS DE DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE ESTUDO DE FERRAMENTAS EM SOFTWARE LIVRE PARA GESTÃO ÁGIL DE PROJETOS DE DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE Trabalho de conclusão do curso Lato Sensu em Desenvolvimento de Sistemas em Software Livre da Universidade

Leia mais

Análise de Escopo e Planejamento no Desenvolvimento de Software, sob a Perspectiva Ágil

Análise de Escopo e Planejamento no Desenvolvimento de Software, sob a Perspectiva Ágil Análise de Escopo e Planejamento no Desenvolvimento de Software, sob a Perspectiva Ágil Roberto Costa Araujo Orientador: Cristiano T. Galina Sistemas de Informação Universidade do Vale do Rio dos Sinos

Leia mais

Termo de Abertura Sistema de Vendas de Pizzas Online (PizzaWeb) - Versão 1.0

Termo de Abertura Sistema de Vendas de Pizzas Online (PizzaWeb) - Versão 1.0 Termo de Abertura Sistema de Vendas de Pizzas Online (PizzaWeb) - Versão 1.0 Versão do Documento: 1.1 Histórico de Revisão Data Versão do Documento Descrição Autor 18/03/2011 1.0 Montar o Termo de Abertura.

Leia mais

Uma Experiência de Engenharia de Requisitos em Empresas de Software

Uma Experiência de Engenharia de Requisitos em Empresas de Software Uma Experiência de Engenharia de Requisitos em Empresas de Software Carina Frota Alves Centro de Informática, Universidade Federal de Pernambuco, Brasil cfa@cin.ufpe.br Resumo. Este artigo apresenta uma

Leia mais

Engenharia de Software: conceitos e aplicações. Prof. Tiago Eugenio de Melo, MSc tiagodemelo@gmail.com

Engenharia de Software: conceitos e aplicações. Prof. Tiago Eugenio de Melo, MSc tiagodemelo@gmail.com Engenharia de Software: conceitos e aplicações Prof. Tiago Eugenio de Melo, MSc tiagodemelo@gmail.com 1 Objetivos da aula Apresentar os conceitos de Engenharia de Software e explicar a sua importância.

Leia mais

Project and Portfolio Management [PPM] Sustainable value creation.

Project and Portfolio Management [PPM] Sustainable value creation. Project and Portfolio Management [PPM] Sustainable value creation. O SoftExpert PPM Suite é a solução mais robusta, funcional e fácil para priorizar, planejar, gerenciar e executar projetos, portfólios

Leia mais

Planejamento da disciplina: Modelagem de processos de negócio

Planejamento da disciplina: Modelagem de processos de negócio UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS / INSTITUTO DE CIÊNCIAS EXATAS DEPARTAMENTO DE CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO Planejamento da disciplina: Modelagem de processos de negócio Professor: Clarindo Isaías Pereira

Leia mais

Engenharia de Requisitos, Manutenção Corretiva e Acordo de Nível de Serviço.

Engenharia de Requisitos, Manutenção Corretiva e Acordo de Nível de Serviço. Engenharia de Requisitos, Manutenção Corretiva e Acordo de Nível de Serviço. Nilton Ferreira Caetano, Francinaldo de Paula Santos, Thiago Lopes de Godoi Barbosa Centro Universitário de Brasília (UNICEUB)

Leia mais

Requisitos de Ferramentas de Gestão de Projetos de Desenvolvimento de Software

Requisitos de Ferramentas de Gestão de Projetos de Desenvolvimento de Software Requisitos de Ferramentas de Gestão de Projetos de Desenvolvimento de Software Keyla Guimarães Macharet Brasil 1 1 Departamento de Ciência da Computação Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) CEP

Leia mais

Ferramenta para Gerenciamento de Requisitos em Metodologias Ágeis

Ferramenta para Gerenciamento de Requisitos em Metodologias Ágeis Ferramenta para Gerenciamento de Requisitos em Metodologias Ágeis Eduardo dos Santos Gonçalves 1, Heitor Boeira dos Reis Filho 1 1 Universidade Luterana do Brasil (ULBRA) Av. Itacolomi, 3.600 Bairro São

Leia mais

Ciência da Computação ENGENHARIA DE SOFTWARE. Análise dos Requisitos de Software

Ciência da Computação ENGENHARIA DE SOFTWARE. Análise dos Requisitos de Software Ciência da Computação ENGENHARIA DE SOFTWARE Análise dos Requisitos de Software Prof. Claudinei Dias email: prof.claudinei.dias@gmail.com Roteiro Introdução Tipos de requisitos Atividades Princípios da

Leia mais

Engenharia de Software I

Engenharia de Software I Engenharia de Software I Curso de Sistemas de Informação Karla Donato Fook karladf@ifma.edu.br DESU / DAI 2015 Desenvolvimento Rápido de Software 2 1 Para quê o Desenvolvimento Rápido de Software? Os negócios

Leia mais

Business Process Management [BPM] Get Control. Empower People.

Business Process Management [BPM] Get Control. Empower People. Business Process Management [BPM] Get Control. Empower People. O SoftExpert BPM Suite é uma suíte abrangente de módulos e componentes perfeitamente integrados, projetados para gerenciar todo o ciclo de

Leia mais

Sistema de Gestão dos Documentos da Engenharia [EDMS] O caminho para a Colaboração da Engenharia e Melhoria de Processos

Sistema de Gestão dos Documentos da Engenharia [EDMS] O caminho para a Colaboração da Engenharia e Melhoria de Processos Sistema de Gestão dos Documentos da Engenharia [EDMS] O caminho para a Colaboração da Engenharia e Melhoria de Processos O gerenciamento de informações é crucial para o sucesso de qualquer organização.

Leia mais

PROPOSTA DE SOFTWARE DE INSTALAÇÃO PARA UM AMBIENTE INTEGRADO DE GERÊNCIA DE PROJETOS E DE PROCESSOS DE NEGÓCIOS

PROPOSTA DE SOFTWARE DE INSTALAÇÃO PARA UM AMBIENTE INTEGRADO DE GERÊNCIA DE PROJETOS E DE PROCESSOS DE NEGÓCIOS PROPOSTA DE SOFTWARE DE INSTALAÇÃO PARA UM AMBIENTE INTEGRADO DE GERÊNCIA DE PROJETOS E DE PROCESSOS DE NEGÓCIOS Élysson Mendes Rezende Bacharelando em Sistemas de Informação Bolsista de Iniciação Científica

Leia mais

Neste curso, seguiremos um tutorial de aprendizado. Este tutorial, por sua vez, segue as nossas etapas essenciais de planejamento como visto abaixo.

Neste curso, seguiremos um tutorial de aprendizado. Este tutorial, por sua vez, segue as nossas etapas essenciais de planejamento como visto abaixo. 1. Criação e Edição de Projetos 1.1. Visão Geral: Neste curso, seguiremos um tutorial de aprendizado. Este tutorial, por sua vez, segue as nossas etapas essenciais de planejamento como visto abaixo. Planejamento

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES SISTEMA OPERACIONAL MÉTODO QUANTUM 2014

MANUAL DE INSTRUÇÕES SISTEMA OPERACIONAL MÉTODO QUANTUM 2014 MANUAL DE INSTRUÇÕES SISTEMA OPERACIONAL MÉTODO QUANTUM 2014 ÍNDICE Apresentação Principais Botões Login Usúario Resultado Método Quantum Preencher Método Quantum Extrato On-Line Engenharia de Função Grupos

Leia mais

Processos de Software. O que é modelo de processo? Vantagens. Modelos de Processo Gerais. O que é um processo de software?

Processos de Software. O que é modelo de processo? Vantagens. Modelos de Processo Gerais. O que é um processo de software? DCC / ICEx / UFMG O que é um processo de software? Processos de Software Eduardo Figueiredo http://www.dcc.ufmg.br/~figueiredo Conjunto de atividades que leva ao desenvolvimento do produto software Um

Leia mais

Plano de Projeto G Stock. G Stock. Plano de Projeto. Versão 1.0

Plano de Projeto G Stock. G Stock. Plano de Projeto. Versão 1.0 Plano de Projeto G Stock Plano de Projeto G Stock Versão 1.0 Histórico das Revisões Data Versão Descrição Autores 10/09/2010 1.0 Descrição inicial do plano de projeto Denyson José Ellís Carvalho Isadora

Leia mais

Requisitos de Software. Teresa Maciel DEINFO/UFRPE

Requisitos de Software. Teresa Maciel DEINFO/UFRPE Requisitos de Software Teresa Maciel DEINFO/UFRPE 1 Requisito de Software Características que o produto de software deverá apresentar para atender às necessidades e expectativas do cliente. 2 Requisito

Leia mais

Fatores (Des)Motivadores na Adoção de Metodologias Ágeis no Desenvolvimento de Sistemas de Informação

Fatores (Des)Motivadores na Adoção de Metodologias Ágeis no Desenvolvimento de Sistemas de Informação 1 Fatores (Des)Motivadores na Adoção de Metodologias Ágeis no Desenvolvimento de Sistemas de Informação Fernando Kenji Kamei Faculdade de Alagoas fkenjikamei@gmail.com Felipe Prata Lima CPMAT/UFAL felipepratalima@gmail.co

Leia mais

Tópicos Especiais em Engenharia de Software

Tópicos Especiais em Engenharia de Software Tópicos Especiais em Engenharia de Software andre@faccamp.br Ian Sommerville 2000 - Software Engineering, 6th edition Slide 1 Tópicos Especiais em Engenharia de Software Gerenciamento de Projeto de Software

Leia mais

Pós Graduação Engenharia de Software

Pós Graduação Engenharia de Software Pós Graduação Engenharia de Software Ana Candida Natali COPPE/UFRJ Programa de Engenharia de Sistemas e Computação FAPEC / FAT Estrutura do Módulo Parte 1 QUALIDADE DE SOFTWARE PROCESSO Introdução: desenvolvimento

Leia mais

Capítulo 3 Aplicando o PMBoK ao Microsoft Office Project 2003

Capítulo 3 Aplicando o PMBoK ao Microsoft Office Project 2003 Capítulo 3 Aplicando o PMBoK ao Microsoft Office Project 2003 29 3.1 GERENCIAMENTO DO ESCOPO O Gerenciamento do Escopo do Projeto engloba os processos necessários para assegurar que o projeto inclua todas

Leia mais

UTILIZAÇÃO DA CRONOGRAMAÇÃO NA GERÊNCIA DE PROJETO E PROTOTIPAGEM NA VALIDAÇÃO DE REQUISITOS

UTILIZAÇÃO DA CRONOGRAMAÇÃO NA GERÊNCIA DE PROJETO E PROTOTIPAGEM NA VALIDAÇÃO DE REQUISITOS UTILIZAÇÃO DA CRONOGRAMAÇÃO NA GERÊNCIA DE PROJETO E PROTOTIPAGEM NA VALIDAÇÃO DE REQUISITOS Ademilson Ângelo Cabral Discente do curso Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas Faculdades Integradas

Leia mais

Unidade II. Outras ferramentas que também auxiliam o gerenciamento de projetos são: WBS, gráficos Gantt, PERT/CPM, ECD, entre outros.

Unidade II. Outras ferramentas que também auxiliam o gerenciamento de projetos são: WBS, gráficos Gantt, PERT/CPM, ECD, entre outros. GERENCIAMENTO DE PROJETOS DE TI Unidade II 2 FERRAMENTAS PARA GESTÃO DE PROJETOS A gestão de projeto como já visto no capítulo anterior é uma tarefa trabalhosa que requer muito controle. Assim, para ajudar

Leia mais

FERRAMENTA DE WORKFLOW DE DOCUMENTOS PARA O AMBIENTE COLABORATIVO ARCASE

FERRAMENTA DE WORKFLOW DE DOCUMENTOS PARA O AMBIENTE COLABORATIVO ARCASE FERRAMENTA DE WORKFLOW DE DOCUMENTOS PARA O AMBIENTE COLABORATIVO ARCASE Marcello Thiry thiry@univali.br Ana Frida da Cunha Silva anafrida@univali.br Universidade do Vale do Itajaí UNIVALI Campus São José

Leia mais

Processo de Desenvolvimento de Software. Unidade V Modelagem de PDS. Luiz Leão luizleao@gmail.com http://www.luizleao.com

Processo de Desenvolvimento de Software. Unidade V Modelagem de PDS. Luiz Leão luizleao@gmail.com http://www.luizleao.com Processo de Desenvolvimento de Software Luiz Leão luizleao@gmail.com http://www.luizleao.com Conteúdo Programático desta aula Modelo Cascata (Waterfall) ou TOP DOWN. Modelo Iterativo. Metodologia Ágil.

Leia mais

PLUG! REDE SOCIAL EDUCACIONAL PARA DISPOSITIVOS MÓVEIS

PLUG! REDE SOCIAL EDUCACIONAL PARA DISPOSITIVOS MÓVEIS PLUG! REDE SOCIAL EDUCACIONAL PARA DISPOSITIVOS MÓVEIS Roseane de Oliveira Martins 1 (UPE) Resumo: Neste artigo serão discutidos os métodos de execução para a confecção do protótipo do aplicativo educacional

Leia mais

Tópicos. Métodos Ágeis. Histórico; Valores; Métodos Ágeis x Modelos Tradicionais; Exemplo: Referências Bibliográficas.

Tópicos. Métodos Ágeis. Histórico; Valores; Métodos Ágeis x Modelos Tradicionais; Exemplo: Referências Bibliográficas. Métodos Ágeis Edes Garcia da Costa Filho edes_filho@dc.ufscar.br 1 Tópicos Histórico; Valores; Métodos Ágeis x Modelos Tradicionais; Exemplo: Extreme Programming (XP). Referências Bibliográficas. 2 Histórico

Leia mais

Um Framework de Engenharia de Requisitos para Desenvolvimento de Produtos de Software

Um Framework de Engenharia de Requisitos para Desenvolvimento de Produtos de Software Um Framework de Engenharia de Requisitos para Desenvolvimento de Produtos de Software Carina Alves Centro de Informática Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) Caixa Postal 50732-970 Recife PE Brazil

Leia mais

Implementação de Metodologia de Desenvolvimento Ágil em Projetos com Time Alocado e Não Alocado

Implementação de Metodologia de Desenvolvimento Ágil em Projetos com Time Alocado e Não Alocado Implementação de Metodologia de Desenvolvimento Ágil em Projetos com Time Alocado e Não Alocado AndréLuís Monteiro da Silva 1, Luiz Thadeu de A. Cavalheiro 2 Norton Trevisan Roman 1, Marcos L. Chaim 1

Leia mais

UMA FERRAMENTA PARA GERENCIAMENTO DISTRIBUÍDO DE PROJETOS

UMA FERRAMENTA PARA GERENCIAMENTO DISTRIBUÍDO DE PROJETOS UMA FERRAMENTA PARA GERENCIAMENTO DISTRIBUÍDO DE PROJETOS Fabiane Barreto Vavassori Universidade do Vale do Itajaí UNIVALI Rua Uruguai, 458 CEP: 88302-202 - Itajaí/SC. Universidade Federal de Santa Catarina

Leia mais

SCRUM. Fabrício Sousa fabbricio7@yahoo.com.br

SCRUM. Fabrício Sousa fabbricio7@yahoo.com.br SCRUM Fabrício Sousa fabbricio7@yahoo.com.br Introdução 2 2001 Encontro onde profissionais e acadêmicos da área de desenvolvimento de software de mostraram seu descontentamento com a maneira com que os

Leia mais

:: aula 11. :: Diagrama de Seqüência e Protótipos. :: Olá! Nesta aula, continuaremos a 4ª fase do Projeto Desenho.

:: aula 11. :: Diagrama de Seqüência e Protótipos. :: Olá! Nesta aula, continuaremos a 4ª fase do Projeto Desenho. :: Nome do Curso Sistemas da informação :: Nome da Unidade Curricular PI Sistemas orientados a objetos :: Tema da aula Diagrama de Seqüência e Prototipação :: Fase / Etapa Fase 4 Desenho do Projeto e Interligação

Leia mais

Gerenciamento de Projetos

Gerenciamento de Projetos Definição Gerenciamento de Projetos SWEBOK Aplicação de atividades de gerenciamento (planejamento, coordenação, medição, controle e relatório) para assegurar que o desenvolvimento de software é sistemático,

Leia mais

Definição de Padrões. Padrões Arquiteturais. Padrões Arquiteturais. Arquiteturas de Referência. Da arquitetura a implementação. Elementos de um Padrão

Definição de Padrões. Padrões Arquiteturais. Padrões Arquiteturais. Arquiteturas de Referência. Da arquitetura a implementação. Elementos de um Padrão DCC / ICEx / UFMG Definição de Padrões Eduardo Figueiredo http://www.dcc.ufmg.br/~figueiredo Um padrão é uma descrição do problema e a essência da sua solução Documenta boas soluções para problemas recorrentes

Leia mais

extreme Digital Television (XDTv): um método Ágil para o Desenvolvimento de Aplicações para TV Digital.

extreme Digital Television (XDTv): um método Ágil para o Desenvolvimento de Aplicações para TV Digital. APÊNDICES A seguir são exibidos os documentos, formulários e questionários que contribuíram para a elaboração da tese, denominada: XDTv: um método Ágil para o Desenvolvimento de Aplicações para TV Digital.

Leia mais

CURSO Microsoft Project Server. Instalando, Configurando e Administrando o Microsoft Project Server

CURSO Microsoft Project Server. Instalando, Configurando e Administrando o Microsoft Project Server CURSO Microsoft Project Server Instalando, Configurando e Administrando o Microsoft Project Server Conteúdo Programático: 1. Visão Geral. O que é o Project Server / EPM. Arquitetura da Solução de EPM.

Leia mais

Norton Internet Security Guia do Usuário

Norton Internet Security Guia do Usuário Guia do Usuário Norton Internet Security Guia do Usuário O software descrito neste guia é fornecido sob um contrato de licença e pode ser usado somente conforme os termos do contrato. Documentação versão

Leia mais

Usando o MS Project 2010 em Gerenciamento de Projetos

Usando o MS Project 2010 em Gerenciamento de Projetos Darci Prado Usando o MS Project 2010 em Gerenciamento de Projetos SEÇÃO A: CONHECIMENTOS BÁSICOS SEÇÃO A-1: PLANEJAMENTO DE UM PROJETO 1. Uso do Computador em Gerenciamento de Projetos: o MS-Project........................

Leia mais

3 Um Framework Orientado a Aspectos para Monitoramento e Análise de Processos de Negócio

3 Um Framework Orientado a Aspectos para Monitoramento e Análise de Processos de Negócio 32 3 Um Framework Orientado a Aspectos para Monitoramento e Análise de Processos de Negócio Este capítulo apresenta o framework orientado a aspectos para monitoramento e análise de processos de negócio

Leia mais

Guia de Introdução ao Windows SharePoint Services

Guia de Introdução ao Windows SharePoint Services Guia de Introdução ao Windows SharePoint Services - Windows SharePoint Services... Page 1 of 11 Windows SharePoint Services Guia de Introdução ao Windows SharePoint Services Ocultar tudo O Microsoft Windows

Leia mais

Autor(es) BARBARA STEFANI RANIERI. Orientador(es) LUIZ EDUARDO GALVÃO MARTINS, ANDERSON BELGAMO. Apoio Financeiro PIBIC/CNPQ. 1.

Autor(es) BARBARA STEFANI RANIERI. Orientador(es) LUIZ EDUARDO GALVÃO MARTINS, ANDERSON BELGAMO. Apoio Financeiro PIBIC/CNPQ. 1. 19 Congresso de Iniciação Científica ESPECIFICAÇÃO E IMPLEMENTAÇÃO DE UMA FERRAMENTA AUTOMATIZADA DE APOIO AO GERSE: GUIA DE ELICITAÇÃO DE REQUISITOS PARA SISTEMAS EMBARCADOS Autor(es) BARBARA STEFANI

Leia mais

Um Caso de Integração de Gerenciamento Ágil de Projetos à Metodologia CommonKADS

Um Caso de Integração de Gerenciamento Ágil de Projetos à Metodologia CommonKADS Um Caso de Integração de Gerenciamento Ágil de Projetos à Metodologia CommonKADS Eduardo S. Estima de Castro 1, Felipe I. Victoreti 2, Sandro R. Fiorini 1, Mara Abel 1, R. Tom Price 1 1 Instituto de Informática

Leia mais

02/10/2012. Padronização de interfaces. Referências

02/10/2012. Padronização de interfaces. Referências Referências Engenharia de Usabilidade Prof.: Clarindo Isaías Pereira da Silva e Pádua Contribuição: Cláudio Márcio de Souza Vicente Gestus Hix, D.; Hartson, H. R. Developing User Interfaces: ensuring usability

Leia mais

Contribuições à Qualidade de um Produto com Testadores de Diferentes Perfis: Um Relato de Experiência

Contribuições à Qualidade de um Produto com Testadores de Diferentes Perfis: Um Relato de Experiência Contribuições à Qualidade de um Produto com Testadores de Diferentes Perfis: Um Relato de Experiência Relato de Experiência Mirian Souza 1, Ellen Barroso 1, Andréia Vieira 1, Adriane Almeida 1, Lucas Gomes

Leia mais

SOFTWARE PARA GERENCIAMENTO DE REBANHOS BOVINOS: SELEÇÃO E AVALIAÇÃO PELO PECUARISTA

SOFTWARE PARA GERENCIAMENTO DE REBANHOS BOVINOS: SELEÇÃO E AVALIAÇÃO PELO PECUARISTA SOFTWARE PARA GERENCIAMENTO DE REBANHOS BOVINOS: SELEÇÃO E AVALIAÇÃO PELO PECUARISTA Marcos Aurélio Lopes Email: malopes@ufla.br Vínculo: Professor do Depto de Medicina Veterinária da Universidade Federal

Leia mais

Proposta de um método para auditoria de projetos de desenvolvimento de software iterativo e incremental

Proposta de um método para auditoria de projetos de desenvolvimento de software iterativo e incremental Proposta de um método para auditoria de projetos de desenvolvimento de software iterativo e incremental Francisco Xavier Freire Neto 1 ; Aristides Novelli Filho 2 Centro Estadual de Educação Tecnológica

Leia mais

Requisitos de Ferramentas Especializadas de Gestão de Configuração de Software

Requisitos de Ferramentas Especializadas de Gestão de Configuração de Software Requisitos de Ferramentas Especializadas de Gestão de Configuração de Software Ricardo Terra 1 1 Departamento de Ciência da Computação Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) Campus da Pampulha 31.270-010

Leia mais

SISTEMA DE GESTÃO DE PROJETOS DE SOFTWARE - SGPS

SISTEMA DE GESTÃO DE PROJETOS DE SOFTWARE - SGPS SISTEMA DE GESTÃO DE PROJETOS DE SOFTWARE - SGPS Lilian R. M. Paiva, Luciene C. Oliveira, Mariana D. Justino, Mateus S. Silva, Mylene L. Rodrigues Engenharia de Computação - Universidade de Uberaba (UNIUBE)

Leia mais

Gerência de Configuração de Software Introdução

Gerência de Configuração de Software Introdução Universidade Estadual de Maringá Departamento de Informática Ciência da Computação Processo de Engenharia de Software II Gerência de Configuração de Software Introdução Rafael Leonardo Vivian {rlvivian.uem

Leia mais

Casos de Uso O que é. Casos de Uso. Objetivos de um Caso de Uso. Atores. Atores e Casos de Uso. Diagramas de Caso de Uso

Casos de Uso O que é. Casos de Uso. Objetivos de um Caso de Uso. Atores. Atores e Casos de Uso. Diagramas de Caso de Uso Casos de Uso O que é Casos de Uso Descrições narrativas de processos do domínio da aplicação Documentam a seqüência de eventos de um ator (um agente externo) usando o sistema para completar, do início

Leia mais

RUP como Metodologia de Desenvolvimento de Software para Obtenção da Qualidade de Software

RUP como Metodologia de Desenvolvimento de Software para Obtenção da Qualidade de Software SEGeT Simpósio de Excelência em Gestão e Tecnologia 1 RUP como Metodologia de Desenvolvimento de Software para Obtenção da Qualidade de Software Alfredo Nazareno P. Boente Fabiano S. G. de Oliveira João

Leia mais

MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO DIRETORIA DE ADMINISTRAÇÃO COORDENAÇÃO-GERAL DE AQUISIÇÕES

MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO DIRETORIA DE ADMINISTRAÇÃO COORDENAÇÃO-GERAL DE AQUISIÇÕES MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO DIRETORIA DE ADMINISTRAÇÃO COORDENAÇÃO-GERAL DE AQUISIÇÕES BANCO INTERAMERICANO DE DESENVOLVIMENTO REPRESENTAÇÃO NO BRASIL SOLICITAÇÃO DE MANIFESTAÇÃO DE

Leia mais

Eficiência na manutenção de dados mestres referentes a clientes, fornecedores, materiais e preços

Eficiência na manutenção de dados mestres referentes a clientes, fornecedores, materiais e preços da solução SAP SAP ERP SAP Data Maintenance for ERP by Vistex Objetivos Eficiência na manutenção de dados mestres referentes a clientes, fornecedores, materiais e preços Entregar a manutenção de dados

Leia mais

Ano III - Número 16. Versão 4.6.4

Ano III - Número 16. Versão 4.6.4 Versão 4.6.4 Sexta-feira, 08 de fevereiro de 2008 ÍNDICE 3 4 EDITORIAL NOVAS FUNCIONALIDADES 4 12 13 14 15 16 Novo Cronograma 4 5 5 6 7 8 8 9 9 10 10 Edição Rápida do Cronograma Recurso de Arrastar e Soltar

Leia mais

Gestão de Projetos de TI: Desenvolvimento Rápido Centrado no Usuário

Gestão de Projetos de TI: Desenvolvimento Rápido Centrado no Usuário Gestão de Projetos de TI: Desenvolvimento Rápido Centrado no Usuário Wannyemberg Klaybin da Silva Dantas 1, Adriano Araújo Santos 1 1 Departamento de Matemática, Estatística e Computação Universidade Estadual

Leia mais

Manual Básico do Usuário GP-Web Gestão de projetos

Manual Básico do Usuário GP-Web Gestão de projetos Manual Básico do Usuário GP-Web Gestão de projetos Departamento de Planejamento Pró-reitoria de Planejamento e Finanças Universidade Federal de Santa Catarina 1 Sumário O que é um projeto?... 4 O que é

Leia mais

Sistema de Gestão dos Documentos da Engenharia [EDMS] O caminho para a Colaboração da Engenharia e Melhoria de Processos

Sistema de Gestão dos Documentos da Engenharia [EDMS] O caminho para a Colaboração da Engenharia e Melhoria de Processos Sistema de Gestão dos Documentos da Engenharia [EDMS] O caminho para a Colaboração da Engenharia e Melhoria de Processos O gerenciamento de informações é crucial para o sucesso de qualquer organização.

Leia mais

Engenharia de Software. Gerenciamento de Requisitos. Prof. Rodolfo Miranda de Barros rodolfo@uel.br

Engenharia de Software. Gerenciamento de Requisitos. Prof. Rodolfo Miranda de Barros rodolfo@uel.br Engenharia de Software Gerenciamento de Requisitos Prof. Rodolfo Miranda de Barros rodolfo@uel.br Engenharia de Requisitos (ER) Engenharia de O termo Engenharia implica em dizer que um processo sistemático

Leia mais

SOLO NETWORK (11) 4062-6971 (21) 4062-6971 (31) 4062-6971 (41) 4062-6971 (48) 4062-6971 (51) 4062-6971 (61) 4062-6971

SOLO NETWORK (11) 4062-6971 (21) 4062-6971 (31) 4062-6971 (41) 4062-6971 (48) 4062-6971 (51) 4062-6971 (61) 4062-6971 Índice Perguntas & Respostas do Programa Autodesk Subscription Clique para seguir o link 1. Visão Geral... 3 1.1 O que é o Programa Autodesk Subscription?... 3 1.2 A quem destina-se o Programa Autodesk

Leia mais

Geração do Portal CPCX - UFMS pelo UNION: Um Estudo de Caso

Geração do Portal CPCX - UFMS pelo UNION: Um Estudo de Caso Geração do Portal CPCX - UFMS pelo UNION: Um Estudo de Caso Lourival dos Santos Pires Júnior, Tony Carlos Bignardi dos Santos, Amaury Antônio de Castro Junior, Carlos Alberto da Silva, Leila Lisiane Rossi

Leia mais

O que é software? Software e Engenharia de Software. O que é software? Tipos de Sistemas de Software. A Evolução do Software

O que é software? Software e Engenharia de Software. O que é software? Tipos de Sistemas de Software. A Evolução do Software O que é software? Software e Engenharia de Software Programas de computador Entidade abstrata. Ferramentas (mecanismos) pelas quais: exploramos os recursos do hardware. executamos determinadas tarefas

Leia mais

e-uea - Um Ambiente de Suporte ao Ensino Presencial e Educação a Distância

e-uea - Um Ambiente de Suporte ao Ensino Presencial e Educação a Distância e-uea - Um Ambiente de Suporte ao Ensino Presencial e Educação a Distância Marly G. F. Costa 1, Ada Carvalho 2, Jorge Smorigo 2, Waldir Nonato 2 1 Universidade do Amazonas Núcleo de Tecnologia Eletrônica

Leia mais

METODOLOGIA DE GERENCIAMENTO DE PROJETOS SCRUM: ESTUDO DE REVISÃO. Bruno Edgar Fuhr 1

METODOLOGIA DE GERENCIAMENTO DE PROJETOS SCRUM: ESTUDO DE REVISÃO. Bruno Edgar Fuhr 1 METODOLOGIA DE GERENCIAMENTO DE PROJETOS SCRUM: ESTUDO DE REVISÃO Bruno Edgar Fuhr 1 Resumo: O atual mercado de sistemas informatizados exige das empresas de desenvolvimento, um produto que tenha ao mesmo

Leia mais

Redmine. Simplificando a gestão de projetos 28-08-2014

Redmine. Simplificando a gestão de projetos 28-08-2014 Redmine Simplificando a gestão de projetos 28-08-2014 Sobre o palestrante Eliel Gonçalves Formação técnica em processamento de dados e graduação em tecnologia em processamento de dados. Possui 15 anos

Leia mais

Ciência da Computação ENGENHARIA DE SOFTWARE. Planejamento e Gerenciamento

Ciência da Computação ENGENHARIA DE SOFTWARE. Planejamento e Gerenciamento Ciência da Computação ENGENHARIA DE SOFTWARE Planejamento e Gerenciamento Prof. Claudinei Dias email: prof.claudinei.dias@gmail.com Roteiro Introdução; Pessoas, Produto, Processo e Projeto; Gerência de

Leia mais

Um Modelo para Definição de Metodologia de Desenvolvimento de Software Baseado em Pessoas

Um Modelo para Definição de Metodologia de Desenvolvimento de Software Baseado em Pessoas Um Modelo para Definição de Metodologia de Desenvolvimento de Software Baseado em Pessoas Rodrigo L. M. Mota, Pablo B. S. Lima, Breno L. Romano Departamento de Computação e Matemática Instituto de Ciências

Leia mais

Gerência de Tempo de Projeto com Quantum e Scrum

Gerência de Tempo de Projeto com Quantum e Scrum Gerência de Tempo de Projeto com Quantum e Scrum Patrícia Fontinele Muniz 1, Adalton de Sena Almeida 1 1 Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Piauí (IFPI) Teresina PI Brasil patriciafmuniz@gmail.com,

Leia mais

PEDRO HENRIQUE DE OLIVEIRA E SILVA MESTRE EM MODELAGEM MATEMÁTICA E COMPUTACIONAL E-MAIL: PEDROHOLI@GMAIL.COM CMMI E METODOLOGIAS Á G EIS

PEDRO HENRIQUE DE OLIVEIRA E SILVA MESTRE EM MODELAGEM MATEMÁTICA E COMPUTACIONAL E-MAIL: PEDROHOLI@GMAIL.COM CMMI E METODOLOGIAS Á G EIS PEDRO HENRIQUE DE OLIVEIRA E SILVA MESTRE EM MODELAGEM MATEMÁTICA E COMPUTACIONAL E-MAIL: PEDROHOLI@GMAIL.COM CMMI E METODOLOGIAS Á G EIS CMMI E METODOLOGIAS ÁGEIS Os métodos de desenvolvimento Ágeis e

Leia mais

2 Jogos Educacionais. 2.1.Visão Geral de Jogos Educacionais

2 Jogos Educacionais. 2.1.Visão Geral de Jogos Educacionais 2 Jogos Educacionais Jogos estão presentes como uma prática habitual, eles tem sido concebidos como uma atividade lúdica que é bastante motivadora no processo de ensinoaprendizado. É assim que jogos educacionais

Leia mais

Uma Proposta de Metodologia para o Ensino de Engenharia de Software

Uma Proposta de Metodologia para o Ensino de Engenharia de Software Uma Proposta de Metodologia para o Ensino de Engenharia de Software Rossana Maria de Castro Andrade Fabiana Gomes Marinho 1 Valéria Lelli Leitão 2 Lincoln Souza Rocha 3 Departamento de Computação Universidade

Leia mais

APLICAÇÃO DE SCRUM NO DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS PARA O PROGRAMA DE MONITORAMENTO DO CLIMA ESPACIAL (INPE) - ESTUDO DE CASO. André A.

APLICAÇÃO DE SCRUM NO DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS PARA O PROGRAMA DE MONITORAMENTO DO CLIMA ESPACIAL (INPE) - ESTUDO DE CASO. André A. APLICAÇÃO DE SCRUM NO DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS PARA O PROGRAMA DE MONITORAMENTO DO CLIMA ESPACIAL (INPE) - ESTUDO DE CASO André A. de Souza Ivo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), Brasil,

Leia mais

Sumário. Ambiente de Trabalho... Erro! Indicador não definido.

Sumário. Ambiente de Trabalho... Erro! Indicador não definido. Sumário Ambiente de Trabalho... Erro! Indicador não definido. Introdução ao Project Um projeto é uma seqüência bem definida de eventos, com um início e um final identificável. O foco de um projeto é obter

Leia mais

O quê avaliação? Unidade IV - Avaliação de Interfaces. Quem deve avaliar um produto de software? Técnicas de Avaliação

O quê avaliação? Unidade IV - Avaliação de Interfaces. Quem deve avaliar um produto de software? Técnicas de Avaliação Unidade IV - Avaliação de Interfaces O quê avaliação? O quê avaliação? Técnicas de Avaliação Tipos de Avaliação com Usuários Paradigmas de avaliação com usuários Avaliação rápida e suja Testes de Usabilidade

Leia mais

PLANEJAMENTO DO ESCOPO

PLANEJAMENTO DO ESCOPO PLANEJAMENTO DO ESCOPO Dr. rer. nat. Christiane Gresse von Wangenheim, PMP Objetivo de aprendizagem desta aula Ao final desta aula, você deverá ser capaz de: Motivar a importância do planejamento de escopo.

Leia mais

Sistema de Gerenciamento de Riscos em Projetos de TI Baseado no PMBOK

Sistema de Gerenciamento de Riscos em Projetos de TI Baseado no PMBOK 180 - Encontro Anual de Tecnologia da Informação Sistema de Gerenciamento de Riscos em Projetos de TI Baseado no PMBOK Thiago Roberto Sarturi1, Evandro Preuss2 1 Pós-Graduação em Gestão de TI Universidade

Leia mais

Engenharia de Requisitos Estudo de Caso

Engenharia de Requisitos Estudo de Caso Engenharia de Requisitos Estudo de Caso Auxiliadora Freire Fonte: Engenharia de Software 8º Edição / Ian Sommerville 2007 Slide 1 Engenharia de Requisitos Exemplo 1 Reserva de Hotel 1. INTRODUÇÃO Este

Leia mais

Aula 4 - Gerenciamento de Projeto

Aula 4 - Gerenciamento de Projeto Aula 4 - Gerenciamento de Projeto Organizar, planejar e elaborar cronogramas para projetos de software. Baseado nos slides de: Ian Sommerville 2000 - Software Engineering, 6th edition Marcos Silva, 2003

Leia mais

Gestão de Projetos Ferramentas e Softwares para Gerenciamento de Projetos

Gestão de Projetos Ferramentas e Softwares para Gerenciamento de Projetos Gestão de Projetos Ferramentas e Softwares para Gerenciamento de Projetos Aula 1 Prof. Rodrigo Rocha prof.rodrigorocha@yahoo.com http://www.bolinhabolinha.com Apresentação Prof. Rodrigo Rocha prof.rodrigorocha@yahoo.com

Leia mais

MSF- MICROSOFT SOLUTIONS FRAMEWORK. Cesar Eduardo Freitas Italo Alves

MSF- MICROSOFT SOLUTIONS FRAMEWORK. Cesar Eduardo Freitas Italo Alves MSF- MICROSOFT SOLUTIONS FRAMEWORK Cesar Eduardo Freitas Italo Alves A ORIGEM DO MSF (MICROSOFT SOLUTIONS FRAMEWORK) Baseado na experiência da empresa na construção de softwares como Office e Windows e

Leia mais

GERÊNCIA DE INTEGRAÇÃO DO PROJETO

GERÊNCIA DE INTEGRAÇÃO DO PROJETO GERÊNCIA DE INTEGRAÇÃO DO PROJETO Estevanir Sausen¹, Patricia Mozzaquatro² ¹Acadêmico do Curso de Ciência da Computação ²Professor(a) do Curso de Ciência da Computação Universidade de Cruz Alta (UNICRUZ)

Leia mais

Projeto SIAC 2.0: Uma aplicação do framework Demoiselle para o desenvolvimento de Sistema de Informações Acadêmicas da UFBA (SIAC)

Projeto SIAC 2.0: Uma aplicação do framework Demoiselle para o desenvolvimento de Sistema de Informações Acadêmicas da UFBA (SIAC) Projeto SIAC 2.0: Uma aplicação do framework Demoiselle para o desenvolvimento de Sistema de Informações Acadêmicas da UFBA (SIAC) André Luís Monteiro P. dos Santos 1, Fernando Cezar Borges 1, Leandro

Leia mais