Regulamento Específico para os Estágios Supervisionados do Curso de Licenciatura em Geografia a Distância

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Regulamento Específico para os Estágios Supervisionados do Curso de Licenciatura em Geografia a Distância"

Transcrição

1 Regulamento Específico para os Estágios Supervisionados do Curso de Licenciatura em Geografia a Distância As disciplinas Estágio Supervisionado I e II, devendo perfazer o total de 200 (duzentas) horas cada uma, conforme já mencionado anteriormente, resumem-se, de acordo com o quadro abaixo, da seguinte maneira: As diversas atividades a serem cumpridas pelo estagiário requerem o preenchimento de documentos, identificados com a denominação de Fichas (Ficha 01, Ficha 02, Ficha 03,...); os modelos das fichas encontram-se no final desta orientação (as quais, para serem utilizadas, deverão ser reproduzidas deste guia, com ampliação para tamanho A4) e sua maneira e momento de uso são mencionados ao longo do detalhamento das etapas do estágio. Todas as Fichas deverão ser incluídas no item Anexo dos Relatórios. A seguir, apresenta-se o detalhamento das atividades referentes às etapas mencionadas no quadro anterior a serem desenvolvidas pelo estagiário e a carga horária necessária para tanto, que deverá ser explicitada nos relatórios.

2 PRIMEIRA ETAPA - DIAGNÓSTICO DA ESCOLA(40 HORAS) Presencial (04 horas) Orientações sobre procedimentos e metodologias para o estágio. Discussão acerca dos problemas e referenciais para realização do estágio. Orientações para as atividades a serem realizadas no estágio e para preenchimento de documentos. Caracterização da Escola (36 horas) Preenchimento e entrega de documentos e apresentação do estagiário à escola: Ficha 01 - Acordo de Cooperação e Termo de Compromisso de Estágio - AC/TCE: preencher, após conversa com a Unidade Concedente de Estágio (escola, preferencialmente pública), colher assinatura e carimbo do representante/diretor da escola a ser estagiada. Esta Ficha deverá ser entregue à FINOM. Ficha 02 - Apresentação do estagiário: o discente receberá este documento assinado pelo responsável da FINOM; a mesma deverá ser preenchida e entregue à escola que receberá o estagiário. Ficha 03 - Visita do estagiário à escola/instituição de ensino; sempre que o estagiário comparecer à escola estagiada para desenvolver alguma atividade, deverá registrá-la nesta ficha, recolhendo uma assinatura/carimbo do setor responsável. Observação e análise crítica da infraestrutura da escola e da relação escola x comunidade. Análise da organização e desenvolvimento das práticas docentes, dos problemas enfrentados, dos procedimentos e funções desempenhadas pela direção, coordenação pedagógica, professores e demais funcionários por meio das entrevistas. Utilizar como referência para a obtenção destas informações as Fichas 04, 05 e 06:

3 Fichas 04 e 05 - Levantamento de dados sobre a escola: estas fichas contêm sugestões de informações e dados a serem obtidos junto à escola. Ficha 06 - Questionário para os Professores; as perguntas sugeridas relacionam-se à prática pedagógica dos professores e às dificuldades encontradas por eles para a atuação profissional. As referidas fichas devem ser utilizadas como base para a elaboração textual do relato dos informantes. Análise do Projeto Político Pedagógico da escola. Analisar, de forma crítica, os objetivos nele propostos, a missão da escola (filosofia), a forma de funcionamento, sugestões de avaliação e sua efetividade prática (as propostas do Projeto Político- Pedagógico aproximam-se em que medida da realidade da escola verificada por vocês?). O estagiário deve incluir, nos Anexos, uma cópia da(s) página(s) do referido projeto em que estão definidos os objetivos e a missão da escola e uma cópia da página com a assinatura dos responsáveis pela aprovação do mesmo. Ficha 07 - indica as perguntas a serem realizadas ao Diretor e/ou responsável Pedagógico da Escola, com o propósito de que seja possível confrontar e analisar criticamente o que se apresenta no Projeto Político-Pedagógico da Escola, o que dizem a Direção e a Coordenação Pedagógica da Escola e a realidade verificada por meio das entrevistas com os professores: Entrevistas: Diretor e/ou Coordenação Pedagógica; apresentam-se, nesta Ficha, perguntas direcionadas ao conhecimento da missão e objetivos da escola, à função do Projeto Político-Pedagógico e às necessidades da escola verificadas pelo entrevistado. As Fichas 03, 04, 05, 06 e 07 constarão no item Anexos do relatório, e servirão de base para a elaboração de textos que abarquem as informações obtidas.

4 Elaboração do Relatório a partir das atividades da 1ª Etapa Introdução Essas atividades, na introdução, deverão estar presente por meio da discussão acerca da importância do estágio para a formação do professor e especificar as partes que compõem o relatório, ressaltando-se a importância, igualmente, de se conhecer o ambiente físico da escola, sua equipe de trabalho e os objetivos, propósito e metas da instituição. Características da Escola, Equipe Profissional e Projeto Político - Pedagógico Criar um capítulo para expor e analisar, de forma textual, os seguintes aspectos (verificar as Fichas 04, 05 e 06): Localização da cidade (incluir mapa identificando a mesorregião geográfica). Nome da Escola. Endereço. Turnos de funcionamento. Níveis de ensino e/ou cursos oferecidos. Número de Alunos. Caracterização socioeconômica dos alunos. Apresentar, em tópicos, o inventário físico da escola, finalizando este item com uma abordagem crítica sobre as condições oferecidas pela escola para o desenvolvimento do processo de ensino aprendizagem: Salas de aula. Banheiros. Quadra poliesportiva coberta. Quadra poliesportiva aberta.

5 Auditório. Anfiteatro. Laboratório de informática. Laboratório de Ciências. Sala da direção. Sala da vice direção. Sala da coordenação. Sala dos professores. Biblioteca. Cantina Identificar o quantitativo de funcionários da escola e suas funções. Relatar as estratégias de ensino e formas de avaliação empregadas pelos professores: Professores, Funcionários Listar os recursos materiais disponibilizados pela instituição de ensino, sua frequência de uso e, ao final deste item, discutir o nível de satisfação dos professores. Aparelhos de TV. Vídeo cassete/dvd. Aparelhos de som. Retroprojetores. Microcomputadores. Impressoras. Evidenciar os principais problemas enfrentados por professores e demais funcionários da escola.

6 Destacar, a partir de entrevistas com professores e demais funcionários, os problemas que assolam o dia-a-dia de profissionais e alunos (deficiências na formação dos professores, escassez de recursos didáticos e materiais, questões sociais como dificuldade de acesso a alimentação por parte dos alunos, uso de drogas, violência doméstica, etc.). Investigar a participação da comunidade na gestão escolar A existência de Associação de Pais e Mestres, Colegiado Escolar, trabalho voluntário e em que medida estas iniciativas contribuem para o funcionamento da escola. Quanto à descrição e análise do Projeto Político-Pedagógico da Escola, analisar, de forma crítica, os objetivos nele propostos, a missão da escola (filosofia), a forma de funcionamento da escola, as sugestões de avaliação e sua efetividade prática (as propostas do Projeto Político - Pedagógico aproximam-se em que medida da realidade da escola verificada por vocês?). O estagiário deve incluir, nos Anexos, uma cópia da(s) página(s) do referido projeto em que estão definidos os objetivos e a missão da escola e uma cópia da página com a assinatura dos responsáveis pela aprovação do mesmo. Não se esqueça de apresentar o Cronograma de Desenvolvimento das Atividades. O mesmo deverá constar em Anexo. Durante a realização do diagnóstico da escola o estagiário deverá anotar, minuciosamente, as atividades e as datas e horários em que foram realizadas, conforme exemplo a seguir. A Ficha 03 contribuirá para tanto. Quando finalizar esta etapa do estágio, colha a assinatura e o carimbo do Diretor ou da Coordenação Pedagógica da escola no rodapé do cronograma. Quanto aos Anexos, os mesmos devem ser incluídos após os demais itens do relatório. Tratam-se do Projeto Político-Pedagógico da escola, Regimento Escolar, fotografias, questionários das entrevistas com professores e funcionários, fichas etc.

7 Nesse primeiro momento, enviem cópias dos anexos, não os originais, pois estes deverão integrar o Relatório de Estágio, a ser entregue ao final do mesmo. Observação: As Atividades da 1ª Etapa do Estágio deverão ser entregues ao tutor, seguindo as normas de formatação recomendadas na Quarta Etapa deste manual. O Sumário deverá ser estruturado naquele modelo (o da Quarta Etapa), mas com as partes especificadas a seguir. Arquive pessoalmente este material, juntamente com as cópias originais dos documentos, pois os mesmos deverão constar no Relatório do Estágio Supervisionado. Estas atividades iniciais deverão incluir: Páginas não numeradas Capa Folha de rosto Agradecimentos (opcional)/ Dedicatória (opcional) Sumário Páginas numeradas O capítulo descrito acima. Lembre-se de separar os assuntos por item, ficando ao seu critério esta organização interna desses itens. Iniciar numeração de páginas na introdução; porém os números devem aparecer somente a partir da segunda folha. Ou seja, conta-se a página da Introdução, mas esta não deve conter o número.

8 SEGUNDA ETAPA - OBSERVAÇÃO E REGÊNCIA DE AULAS (80 HORAS) Observação de aulas (12 horas) As observações de aulas (e também a regência) serão feitas nas séries/períodos conforme especificado no quadro a seguir: Estágio Supervisionado I - 2º Módulo/4º Período 6ª ao 9ª ano do Ensino Fundamental (antigas 5ª a 8ª séries) Estágio Supervisionado II - 3º Módulo/6º Período Ensino Médio O estagiário deverá preencher a Ficha 08, específica para a observação de aulas. Deverão ser observadas, no Estágio Supervisionado I, no mínimo três aulas por série/turma estagiada. No Ensino Médio (Estágio Supervisionado II), as observações deverão ocorrer em no mínimo quatro aulas por série. As fichas de Observação de Aulas deverão constar nos Anexos do Relatório. Ficha 08 - Observação de aulas; esta ficha contém a indicação dos aspectos a serem observados/avaliados pelo estagiário em relação à prática docente do professor titular. As informações obtidas durante as observações das aulas servirão de base para a elaboração de pelo menos um parágrafo conclusivo abarcando a realidade do cotidiano de sala de aula, estratégias de ensino e avaliação e as dificuldades enfrentadas pelos professores. A FICHA 08 constará nos Anexos. Preparação para a Regência de Aulas (52 horas) A preparação do estagiário para a regência de aulas requer a elaboração do Plano de Aula, que, por sua vez, envolve: pesquisa de material didático, resumo do

9 conteúdo a ser ministrada, formalização do Plano de Aula e elaboração e correção de avaliações. O Plano de Aula possui função precípua de nortear o trabalho do professor em sala de aula afim de que não se percam os objetivos propostos e de que sejam evitados improvisos. Portanto, para cada aula ministrada há a necessidade de que seja elaborado um Plano de Aula. O estágio proposto pela FINOM indica que os discentes dos cursos de graduação em Geografia farão regência nas séries finais do Ensino Fundamental (6ª ao 9ª ano/antigas 5ª a 8ª séries). Quanto à escolha do tema das aulas de regência, o estagiário necessita entrar em acordo com o professor titular. Este poderá determinar o conteúdo a ser ministrado pelo estagiário. Para a viabilização da regência de aulas é mister a existência de um planejamento. Tal planejamento refere-se à elaboração de um Plano de Aula pelo estagiário. O Plano de Aula deve ser claro, objetivo, coerente com nível de ensino/turma e as aulas requerem adequação da linguagem em função do público-alvo, ou seja, os alunos da turma estagiada. Antes de executar o Plano de Aula, o estagiário deverá apresentá-lo ao professor titular e receber o aval para sua execução. O Plano de Aula será estruturado da seguinte maneira: Identificação. Estagiário. Curso: Período/Módulo. Escola estagiada. Disciplina/Tema da aula. Série, Turma, Turno.

10 Professor titular. Data. Assinatura do professor titular. Tema da aula. Trata-se do assunto a ser abordado durante as aulas. Objetivos (Gerais e Específicos) - Apresentá-lo objetivamente, em poucas palavras. Especificar o que se pretende com o assunto/tema abordado. Aspectos Metodológicos. Como serão operacionalizadas as aulas; Quais serão os recursos didáticos empregados (mapas, lousa, retroprojetor, vídeo, livros, artigos, etc.). Conteúdo Apresentação, em linhas gerais, das informações e conceitos que farão parte da aula. Em outras palavras, o estagiário deve elaborar um resumo do texto teórico que embasará a abordagem do tema proposto. Formas de Avaliação Especificar que tipo de avaliação será utilizado para a verificação da aprendizagem do alunado da turma estagiada (debates, produção de texto, questionário, etc.). Referências Citar as obras pesquisadas para a elaboração do Plano de Aula. Regência de Aulas (16 horas) Nesta atividade, o estagiário operacionalizará o seu Plano de Aula. A regência deverá ocorrer em no mínimo quatro aulas por série, de acordo com o período em curso (Estágio Supervisionado I - 2º Módulo/4º Período e Estágio Supervisionado II - 3º Módulo/6º Período), especificado a seguir:

11 ESTÁGIO SUPERVISIONADO I - 2º MÓDULO/4º PERÍODO 6ª ao 9ª ano do Ensino Fundamental (antigas 5ª a 8ª séries) ESTÁGIO SUPERVISIONADO II - 3º MÓDULO/6º PERÍODO Ensino Médio Estas aulas de regência do estagiário se caracterizarão pelo contato direto do acadêmico com a realidade profissional do professor. O professor da escola estagiada deverá ser consultado para a definição do tema, conteúdo, metodologia e formas de avaliação. Esta última poderá ou não, de acordo com o critério do professor titular, compor parte da atribuição de notas/conceito para os alunos durante o bimestre/ etapa vigente. A avaliação da regência realizada pelo estagiário será feita pelo professor da escola responsável pela turma através da Ficha 09. Esta Ficha será entregue ao professor da turma para que avalie o estágio de regência do acadêmico da FINOM. Após a regência das aulas acordadas com o professor da turma, o estagiário retomará a Ficha 09, preenchida, constando a avaliação de sua atividade em sala de aula. Haverá uma ficha para cada professor que for titular da turma em que estiver sendo realizada a regência, que integrará os Anexos do Relatório Final. FICHA Avaliação de desempenho do estagiário; nela o professor responsável pela(s) turma(s) estagiada(s) fará(ão) a avaliação do desempenho do estagiário durante a regência de aulas.

12 TERCEIRA ETAPA - CONSTRUÇÃO E APLICAÇÃO DE PROJETO PEDAGÓGICO (40 HORAS) Projeto Pedagógico O desenvolvimento do Projeto Pedagógico consiste nas seguintes atividades: Elaborar o projeto pedagógico e apresentar para a coordenação pedagógica da escola estagiada, para sua apreciação, antes de ser realizado. Informar, com antecedência mínima de uma semana, a data da realização do projeto na escola, utilizando faixas, cartazes, panfletos e toda a divulgação necessária. No dia da realização do projeto na escola o estagiário deverá tomar todas as providências necessárias para a sua execução. O projeto terá a duração de um turno (matutino ou vespertino), com atividades diversificadas, correspondentes ao tema a ser desenvolvido. Sugere-se que a seleção do tema (temas transversais) seja realizada em conjunto com a coordenação pedagógica da escola em que se pretende executar o Projeto Pedagógico, por meio de consulta aos Parâmetros Curriculares Nacionais (PCN s) e/ou Diretrizes Curriculares Nacionais (DCN s), disponíveis nas escolas públicas. O projeto pedagógico deverá ser desenvolvido em qualquer fase dos níveis finais de ensino Fundamental (Estágio Supervisionado I - 2º Módulo/4º Período) ou Médio (Estágio Supervisionado II - 3º Módulo/6º Período), em um turno de atendimento aos alunos. Estrutura do Projeto Pedagógico Escolha do tema

13 Apresentação do assunto à equipe pedagógica da escola e verificação da viabilidade do tema. Formalização do Projeto: Introdução/Justificativa Objetivos Público alvo Descrição detalhada do Projeto Etapas Divulgação Procedimentos Metodológicos Cronograma de execução Formas de avaliação Referências Apresentação do Projeto Pedagógico formalizado, antes da execução, para análise pela equipe pedagógica da escola. Readequações sugeridas se houver, pela equipe pedagógica da escola. Execução do Projeto.

14 QUARTA ETAPA - ELABORAÇÃO DO RELATÓRIO FINAL (50 HORAS) O Relatório de Estágio Supervisionado será apresentado impresso e encadernado, em espiral, seguindo as normas de formatação determinadas para cada item que o compõe, conforme modelo a seguir. Modelo de Relatório Páginas não numeradas: Capa Folha de rosto Agradecimentos (opcional) Dedicatória (opcional) Sumário

15 NORMAS PARA FORMATAÇÃO E ESTRUTURAÇÃO DO RELATÓRIO FINAL Apresentação gráfica do Relatório Final A Associação Brasileira de Normas Técnicas - ABNT fornece normas para apresentação de trabalhos, sendo a mais seguida nas instituições acadêmicas. Porém, as normas adotadas dependem de regras específicas de cada instituição. Tais normas seguem constantes modificações, sendo necessária atualização constante acerca das normas vigentes. Na FINOM, o padrão adotado é o da ABNT, que norteará a formatação do Relatório Final do Estágio Supervisionado. Papel para impressão Papel branco, formato A4, isto é, 210 mm x 297 mm. Fonte, tamanho e cor Times New Roman ou Arial; Tamanho 12 para texto, 10 para citações de mais de três linhas e 10 para notas de rodapé; cor preta. Margens Superior / Esquerda:3 cm Inferior /Direita: 2 cm Parágrafo: 1,25 cm da margem esquerda; Títulos de capítulos: alinhados à esquerda, iniciando sempre uma nova página; Sumário, Introdução, Conclusão e Referências: centralizados. Paginação A numeração é colocada a partir da Introdução, mas não se numera a página da Introdução, em algarismos arábicos, no canto superior direito (1, 2, 3,...). Folhas em que aparecem títulos e subtítulos, Conclusão, Referências Bibliográficas, Anexos são contadas, mas não numeradas (o número não aparece). Espaçamento Todo o texto deve ser digitado em espaço 1,5.

16 Excetuam-se: citações longas (com mais de três linhas), notas de rodapé, as Referências Bibliográficas (Referências) e as legendas de ilustrações e tabelas, que são digitadas em espaço simples. Os parágrafos devem ser separados por uma linha em branco. Utilize espaçamento duplo entre títulos e texto. Numeração das seções As seções são as partes que dividem o trabalho. Cada uma delas contém conteúdos afins para a exposição ordenada do assunto. As seções que resultam da primeira divisão do texto são chamadas de seções primárias ou capítulos. Essas, por sua vez, podem ser subdivididas em seções secundárias. Cada capítulo é indicado por um número arábico, devendo ser numerado consecutivamente em ordem crescente a partir de 1. O indicativo de seção secundária deve ser constituído pelo indicativo do capítulo ao qual pertence, seguido do número que lhe é atribuído dentro da sequência do assunto e separado por ponto.

REGULAMENTO ESPECÍFICO PARA OS ESTÁGIOS SUPERVISIONADOS DOS CURSOS DE LICENCIATURA/EAD

REGULAMENTO ESPECÍFICO PARA OS ESTÁGIOS SUPERVISIONADOS DOS CURSOS DE LICENCIATURA/EAD REGULAMENTO ESPECÍFICO PARA OS ESTÁGIOS SUPERVISIONADOS DOS CURSOS DE LICENCIATURA/EAD As disciplinas Estágio Supervisionado I, II, II e IV devem perfazer o total de 310 (trezentos e dez) horas, conforme

Leia mais

IERGS PÓS-GRADUAÇÃO MANUAL DE ESTÁGIO PSICOPEDAGOGIA CLÍNICA E INSTITUCIONAL 2010

IERGS PÓS-GRADUAÇÃO MANUAL DE ESTÁGIO PSICOPEDAGOGIA CLÍNICA E INSTITUCIONAL 2010 IERGS PÓS-GRADUAÇÃO MANUAL DE ESTÁGIO PSICOPEDAGOGIA CLÍNICA E INSTITUCIONAL 2010 APRESENTAÇÃO APRESENTAÇÃO O presente Manual de Estágio apresenta as orientações básicas para o desenvolvimento das atividades

Leia mais

CURSO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO MANUAL DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC)

CURSO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO MANUAL DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) CURSO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO MANUAL DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) PALMAS TO, NOVEMBRO 2015 A disciplina Trabalho de Conclusão de Curso, na Faculdade Católica do Tocantins, está organizada

Leia mais

REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM DOCÊNCIA UNIVERSITÁRIA

REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM DOCÊNCIA UNIVERSITÁRIA REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM DOCÊNCIA UNIVERSITÁRIA A Pós-Graduação Lato Sensu da Faculdade Araguaia, considera o Estágio Supervisionado como um período de aprendizagem

Leia mais

Guia para apresentação do trabalho acadêmico:

Guia para apresentação do trabalho acadêmico: BIBLIOTECA COMUNITÁRIA Guia para apresentação do trabalho acadêmico: de acordo com NBR 14724/2005 São Carlos 2010 Guia para apresentação do trabalho acadêmico As orientações abaixo são de acordo com a

Leia mais

Manual de. Estágio Curricular Supervisionado. Bacharelado

Manual de. Estágio Curricular Supervisionado. Bacharelado 1 Manual de Estágio Curricular Supervisionado Bacharelado 2 APRESENTAÇÃO O Manual de Estágio Curricular Supervisionado está organizado de forma objetiva e prática, buscando definir informações e conceitos

Leia mais

DIRETRIZES PARA APRESENTAÇÃO DOS TRABALHOS DE CONCLUSÃO DE CURSO DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO (TCC)

DIRETRIZES PARA APRESENTAÇÃO DOS TRABALHOS DE CONCLUSÃO DE CURSO DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO (TCC) DIRETRIZES PARA APRESENTAÇÃO DOS TRABALHOS DE CONCLUSÃO DE CURSO DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO (TCC) RIO DE JANEIRO 2009 2 APRESENTAÇÃO Estas diretrizes têm por objetivo padronizar a apresentação dos Trabalhos

Leia mais

ORIENTAÇÕES GERAIS PARA ESTÁGIO DE PEDAGOGIA

ORIENTAÇÕES GERAIS PARA ESTÁGIO DE PEDAGOGIA ORIENTAÇÕES GERAIS PARA ESTÁGIO DE PEDAGOGIA INTRODUÇÃO Os Estágios Supervisionados constam de atividades de prática pré-profissional, exercidas em situações reais de trabalho, sem vínculo empregatício,

Leia mais

REGULAMENTO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO DE LICENCIATURA EM FÍSICA

REGULAMENTO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO DE LICENCIATURA EM FÍSICA CampusdeIlhaSolteira Licenciatura em Física 1 UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA JÚLIO DE MESQUITA FILHO FACULDADE DE ENGENHARIA DO CAMPUS DE ILHA SOLTEIRA REGULAMENTO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO DE

Leia mais

NORMAS GERAIS DE ESTÁGIO DE PSICOPEDAGOGIA

NORMAS GERAIS DE ESTÁGIO DE PSICOPEDAGOGIA NORMAS GERAIS DE ESTÁGIO DE PSICOPEDAGOGIA I - APRESENTAÇÃO Este manual destina-se a orientação dos procedimentos a serem adotados durante o estágio supervisionado. Procuramos ser objetivos e práticos

Leia mais

Guia para apresentação do trabalho acadêmico:

Guia para apresentação do trabalho acadêmico: BIBLIOTECA COMUNITÁRIA Guia para apresentação do trabalho acadêmico: de acordo com NBR 14724/2011 São Carlos 2011 Guia para apresentação do trabalho acadêmico As orientações abaixo são de acordo com NBR

Leia mais

GUIA DE ORIENTAÇÕES PARA O DESENVOLVIMENTO DO TGI

GUIA DE ORIENTAÇÕES PARA O DESENVOLVIMENTO DO TGI FMU Centro Universitário das Faculdades Metropolitanas Unidas GUIA DE ORIENTAÇÕES PARA O DESENVOLVIMENTO DO TGI Trabalho de Graduação Interdisciplinar Curso de Design Volume 2 Habilitação: DESIGN GRÁFICO

Leia mais

ROTEIRO PARA ELABORAÇÃO DE RELATÓRIO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO

ROTEIRO PARA ELABORAÇÃO DE RELATÓRIO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO 1 UNIVERSIDADE FEDERAL DO MARANHÃO CENTRO DE CIENCIAS HUMANAS DEPARTAMENTO DE ARTES CURSO DE LICENCIATURA EM MÚSICA COORDENAÇÃO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO ATIVIDADE PRÁTICA- ESTÁGIO SUPERVISIONADO ROTEIRO

Leia mais

CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO GESTÃO ESCOLAR INTEGRADORA LATO SENSU MANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO OBRIGATÓRIO

CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO GESTÃO ESCOLAR INTEGRADORA LATO SENSU MANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO OBRIGATÓRIO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO GESTÃO ESCOLAR INTEGRADORA LATO SENSU MANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO OBRIGATÓRIO por PROFª Ms. Maria Rosa Silva Lourinha Rio de Janeiro, MARÇO / 2013. 1 ÍNDICE Apresentação 1.

Leia mais

AÇÕES PARA ORGANIZAÇÃO DE ARTIGO TEXTO RETIRADO E ADAPTADO DO MANUAL PARA APRESENTAÇÃO DE ARTIGOS CIENTÍFICOS DO CENTRO UNIVERSITÁRIO LA SALLE.

AÇÕES PARA ORGANIZAÇÃO DE ARTIGO TEXTO RETIRADO E ADAPTADO DO MANUAL PARA APRESENTAÇÃO DE ARTIGOS CIENTÍFICOS DO CENTRO UNIVERSITÁRIO LA SALLE. AÇÕES PARA ORGANIZAÇÃO DE ARTIGO TEXTO RETIRADO E ADAPTADO DO MANUAL PARA APRESENTAÇÃO DE ARTIGOS CIENTÍFICOS DO CENTRO UNIVERSITÁRIO LA SALLE. CANOAS/2014 A estrutura deste manual foi elaborada com base

Leia mais

A estrutura de um trabalho, de acordo com a ABNT/NBR-14724, compreende três elementos: Pré textuais, Textuais Pós textuais.

A estrutura de um trabalho, de acordo com a ABNT/NBR-14724, compreende três elementos: Pré textuais, Textuais Pós textuais. APRESENTAÇÃO Para ficar claro, é necessário fazer distinções entre padrões e normas, já que normas da ABNT são constituídas de regras a serem seguidas, objetivando a qualidade em produções científicas,

Leia mais

REGULAMENTO DO ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO DOS CURSOS DE LICENCIATURA DO IFPE NA MODALIDADE DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA

REGULAMENTO DO ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO DOS CURSOS DE LICENCIATURA DO IFPE NA MODALIDADE DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA 1 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE PERNAMBUCO DIRETORIA DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA REGULAMENTO DO ESTÁGIO CURRICULAR

Leia mais

Roteiro para elaboração do Projeto de Monografia do Curso de Graduação em Ciências Econômicas Rio de Janeiro

Roteiro para elaboração do Projeto de Monografia do Curso de Graduação em Ciências Econômicas Rio de Janeiro FUNDAÇÃO GETULIO VARGAS ESCOLA BRASILEIRA DE ECONOMIA E FINANÇAS GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS ECONÔMICAS Roteiro para elaboração do Projeto de Monografia do Curso de Graduação em Ciências Econômicas Rio de Janeiro

Leia mais

FACULDADE DE CIÊNCIAS ECONÔMICAS DO TRIÂNGULO MINEIRO

FACULDADE DE CIÊNCIAS ECONÔMICAS DO TRIÂNGULO MINEIRO FACULDADE DE CIÊNCIAS ECONÔMICAS DO TRIÂNGULO MINEIRO MANUAL ESTÁGIO SUPERVISIONADO - 7º e 8º Períodos de Administração - Responsável: Prof. Edileuza Pereira Silva UBERABA - MG 2014 2 SUMÁRIO 1. Apresentação...

Leia mais

Aula 4 O PROJETO DE PESQUISA. Gláucia da Conceição Lima Glauber Santana de Sousa

Aula 4 O PROJETO DE PESQUISA. Gláucia da Conceição Lima Glauber Santana de Sousa Aula 4 O PROJETO DE PESQUISA META Apresentar as etapas de elaboração de um projeto de pesquisa. OBJETIVOS Ao final desta aula, o aluno deverá: defi nir projeto de pesquisa; identifi car a importância da

Leia mais

ASPECTOS NORMATIVOS E TIPOGRÁFICOS DO ARTIGO CIENTÍFICO baseados na NBR 6022, 2003

ASPECTOS NORMATIVOS E TIPOGRÁFICOS DO ARTIGO CIENTÍFICO baseados na NBR 6022, 2003 FACULDADE DE ENSINO SUPERIOR DOM BOSCO CORNÉLIO PROCÓPIO - PR ASPECTOS NORMATIVOS E TIPOGRÁFICOS DO ARTIGO CIENTÍFICO baseados na NBR 6022, 2003 1 INTRODUÇÃO As orientações aqui apresentadas são baseadas

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO DE FORMIGA Credenciamento: Decreto Publicado em 05/08/2004 Recredenciamento: Decreto Publicado em 15/12/2006

CENTRO UNIVERSITÁRIO DE FORMIGA Credenciamento: Decreto Publicado em 05/08/2004 Recredenciamento: Decreto Publicado em 15/12/2006 REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE EDUCAÇÃO FÍSICA LICENCIATURA (Ato de Aprovação: Resolução do Reitor Nº 53/2010 de 30/04/2010) Art. 1º O Estágio Supervisionado é uma parte do currículo

Leia mais

PIM V. Projeto Integrado Multidisciplinar

PIM V. Projeto Integrado Multidisciplinar PIM V Projeto Integrado Multidisciplinar PIM V - PROJETO INTEGRADO MULTIDISCIPLINAR TEMA: Propor a aplicação dos conhecimentos adquiridos nas disciplinas do semestre no funcionamento dos sistemas de Saúde

Leia mais

PROGRAMA ASSOCIADO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM EDUCAÇÃO FÍSICA UPE/UFPB

PROGRAMA ASSOCIADO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM EDUCAÇÃO FÍSICA UPE/UFPB PROGRAMA ASSOCIADO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM EDUCAÇÃO FÍSICA UPE/UFPB NORMA PAPGEF UPE/UFPB N 002/2015 DISPÕE SOBRE A NORMATIZAÇÃO PARA ELABORAÇÃO DAS DISSERTAÇÕES E TESES NO PAPGEF UPE/UFPB. Art. 1. Os concluintes

Leia mais

PROJETO DE ESTÁGIO CURSO: LICENCIATURA EM PEDAGOGIA DISCIPLINA: ESTÁGIO SUPERVISIONADO NA EDUCAÇÃO INFANTIL CIRCUITO: 9 PERIODO: 5º

PROJETO DE ESTÁGIO CURSO: LICENCIATURA EM PEDAGOGIA DISCIPLINA: ESTÁGIO SUPERVISIONADO NA EDUCAÇÃO INFANTIL CIRCUITO: 9 PERIODO: 5º PROJETO DE ESTÁGIO CURSO: LICENCIATURA EM PEDAGOGIA DISCIPLINA: ESTÁGIO SUPERVISIONADO NA EDUCAÇÃO INFANTIL CIRCUITO: 9 PERIODO: 5º Caro (a) aluno (a), Esta atividade, de caráter teórico-reflexivo, deverá

Leia mais

REGULAMENTO GERAL DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO CURSO DE DIREITO CAPITULO I DAS DISPOSIÇÕES GERAIS

REGULAMENTO GERAL DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO CURSO DE DIREITO CAPITULO I DAS DISPOSIÇÕES GERAIS REDAÇÃO DO REGULAMENTO GERAL DE ESTÁGIO DA UNIVERSIDADE CIDADE DE SÃO PAULO RERRATIFICADO EM REUNIÃO ORDINÁRIA DO COLEGIADO DE ENSINO DIDÁTICO, REALIZADA AOS 16 DE MARÇO DE 2012: ALTERAÇÃO DO REGULAMENTO

Leia mais

ORIENTAÇÕES PARA O ESTÁGIO DE OBSERVAÇÃO, PARTICIPAÇÃO E REGÊNCIA. 1. CONSIDERAÇÕES PRELIMINARES

ORIENTAÇÕES PARA O ESTÁGIO DE OBSERVAÇÃO, PARTICIPAÇÃO E REGÊNCIA. 1. CONSIDERAÇÕES PRELIMINARES ORIENTAÇÕES PARA O ESTÁGIO DE OBSERVAÇÃO, PARTICIPAÇÃO E REGÊNCIA. 1. CONSIDERAÇÕES PRELIMINARES O estágio tem como finalidade básica complementar a formação acadêmica dos educandos, permitindo-lhes o

Leia mais

ASSOCIAÇÃO TABOÃO DA SERRA DE EDUCAÇÃO E CULTURA FACULDADE SUDOESTE PAULISTANO MANUAL PARA ELABORAÇÃO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO EDUCAÇÃO ESPECIAL

ASSOCIAÇÃO TABOÃO DA SERRA DE EDUCAÇÃO E CULTURA FACULDADE SUDOESTE PAULISTANO MANUAL PARA ELABORAÇÃO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO EDUCAÇÃO ESPECIAL ASSOCIAÇÃO TABOÃO DA SERRA DE EDUCAÇÃO E CULTURA FACULDADE SUDOESTE PAULISTANO MANUAL PARA ELABORAÇÃO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO EDUCAÇÃO ESPECIAL Diretrizes e Orientações Coordenador de Estágio Profª Adil

Leia mais

NORMAS PARA A APRESENTAÇÃO DA VERSÃO DEFINITIVA DA DISSERTAÇÃO NO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ZOOTECNIA

NORMAS PARA A APRESENTAÇÃO DA VERSÃO DEFINITIVA DA DISSERTAÇÃO NO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ZOOTECNIA NORMAS PARA A APRESENTAÇÃO DA VERSÃO DEFINITIVA DA DISSERTAÇÃO NO 1. VERSÃO FINAL O original da versão final da Dissertação deverá ser entregue pelo aluno a Coordenação do Programa de Pós-Graduação em

Leia mais

1 Apresentação 2 Formatação do texto Papel: Margens: Tipo de Letra: Tamanho da fonte: Espaço entre as linhas:

1 Apresentação 2 Formatação do texto Papel: Margens: Tipo de Letra: Tamanho da fonte: Espaço entre as linhas: 1 2 1 Apresentação Este documento tem por objetivo apresentar orientações para a redação e formatação do Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) na modalidade de Artigo Científico. Para a elaboração do artigo

Leia mais

Faculdade de Ribeirão Preto. Núcleo de Prática Acadêmica (NPA)

Faculdade de Ribeirão Preto. Núcleo de Prática Acadêmica (NPA) Faculdade de Ribeirão Preto Núcleo de Prática Acadêmica (NPA) Manual de orientações para o cumprimento do Estágio Curricular e elaboração do Trabalho de Conclusão de Curso - TCC LETRAS 2011 ORIENTAÇÕES

Leia mais

DE ARTIGO CIENTÍFICO

DE ARTIGO CIENTÍFICO CURSOS DE COMUNICAÇÃO SOCIAL, TURISMO, DIREITO E PÓS-GRADUAÇÃO Maria Paulina Gomes Maria Paulina Gomes Manual elaborado para orientar os alunos que estão realizando a disciplina Trabalho de Conclusão

Leia mais

As partes que compõem o trabalho acadêmico são:

As partes que compõem o trabalho acadêmico são: APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS Picos, 2009 Apresentação O conhecimento científico tem como princípio fundamental a objetividade, tendo como premissa a sua legitimidade junto à comunidade científica.

Leia mais

Roteiro de Normas Técnicas para apresentação de trabalhos acadêmicos, dissertações, teses e monografias Rede Gonzaga de Ensino Superior

Roteiro de Normas Técnicas para apresentação de trabalhos acadêmicos, dissertações, teses e monografias Rede Gonzaga de Ensino Superior Objetivo: As normas da ABNT tem o objetivo de facilitar e determinar um padrão nos trabalhos, facilitando assim a avaliação das escolas e universidades, dentro de um mesmo parâmetro de apresentação. Elas

Leia mais

Regulamento do Trabalho de Curso Serviço Social - 2011

Regulamento do Trabalho de Curso Serviço Social - 2011 Regulamento do Trabalho de Curso Serviço Social - 2011 Manual de TC Manual de TC Manual detc de Serviço Social 1. INTRODUÇÃO Definimos o Trabalho de Conclusão de Curso (TCC), como um trabalho científico,

Leia mais

ATIVIDADES PRÁTICAS SUPERVISIONADAS

ATIVIDADES PRÁTICAS SUPERVISIONADAS ATIVIDADES PRÁTICAS SUPERVISIONADAS CST em Recursos Humanos 2ª Série Processos Gerenciais A atividade prática supervisionada (ATPS) é um procedimento metodológico de ensino-aprendizagem desenvolvido por

Leia mais

ORIENTAÇÕES PARA ELABORAÇÃO DO PAPER NO ACOMPANHAMENTO ESPECIAL DE TODAS AS DISCIPLINAS

ORIENTAÇÕES PARA ELABORAÇÃO DO PAPER NO ACOMPANHAMENTO ESPECIAL DE TODAS AS DISCIPLINAS 1 ORIENTAÇÕES PARA ELABORAÇÃO DO PAPER NO ACOMPANHAMENTO ESPECIAL DE TODAS AS DISCIPLINAS APRESENTAÇÃO Esse documento é dirigido aos docentes e discentes da Fesp Faculdades com a finalidade de adotar normas

Leia mais

Universidade Federal de Juiz de Fora Departamento de Nutrição Curso de Nutrição MANUAL DE RELATÓRIO DE AULAS PRÁTICAS

Universidade Federal de Juiz de Fora Departamento de Nutrição Curso de Nutrição MANUAL DE RELATÓRIO DE AULAS PRÁTICAS Universidade Federal de Juiz de Fora 0 MANUAL DE RELATÓRIO DE AULAS PRÁTICAS Professores: Renato Moreira Nunes Cristiane Gonçalves de Oliveira Fialho Paulo Henrique Fonseca da Silva Renata Maria Souza

Leia mais

ESTÁGIO OBRIGATÓRIO DO CURSO DE QUÍMICA BACHARELADO COM ATRIBUIÇÕES TECNOLÓGICAS (OPCIONAL)

ESTÁGIO OBRIGATÓRIO DO CURSO DE QUÍMICA BACHARELADO COM ATRIBUIÇÕES TECNOLÓGICAS (OPCIONAL) APÊNDICE IV - NORMAS PARA ELABORAÇÃO DO RELATÓRIO DE ESTÁGIO OBRIGATÓRIO O Relatório de Estágio deverá ser confeccionado conforme descrição deste modelo e entregue impresso e em três vias à Comissão de

Leia mais

MANUAL DE ORIENTAÇÕES DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO. CURSO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS Modalidade Licenciatura SUPERVISOR: FAUSTO FIGUEIREDO VIEIRA

MANUAL DE ORIENTAÇÕES DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO. CURSO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS Modalidade Licenciatura SUPERVISOR: FAUSTO FIGUEIREDO VIEIRA MANUAL DE ORIENTAÇÕES DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO CURSO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS Modalidade Licenciatura SUPERVISOR: FAUSTO FIGUEIREDO VIEIRA COORDENADORA: Isabel Ribeiro do Valle Teixeira MUZAMBINHO Janeiro

Leia mais

NORMALIZAÇÃO PARA RELATÓRIOS TÉCNICOS VERSÃO RESUMIDA

NORMALIZAÇÃO PARA RELATÓRIOS TÉCNICOS VERSÃO RESUMIDA NORMALIZAÇÃO PARA RELATÓRIOS TÉCNICOS VERSÃO RESUMIDA PADRÃO CESBOC ABNT 2015 O QUE É ABNT? Fundada em 1940, a Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) é o Órgão responsável pela normalização técnica

Leia mais

2. Desenvolver Pesquisa de Campo sobre uma pequena empresa conforme modelo de pesquisa anexo.

2. Desenvolver Pesquisa de Campo sobre uma pequena empresa conforme modelo de pesquisa anexo. 1 1. ESTÁGIO SUPERVISIONADO 2. OBJETIVO Resolução nº 01 de 02/02/2004 do Conselho Nacional de Educação CNEC/CN/MEC. Proporcionar ao estudante oportunidade de desenvolver suas habilidades, analisar situações

Leia mais

Associação Recifense de Educação e Cultura. Faculdade de Ciências Humanas ESUDA. Centro de Treinamento Especializado - CETE

Associação Recifense de Educação e Cultura. Faculdade de Ciências Humanas ESUDA. Centro de Treinamento Especializado - CETE Associação Recifense de Educação e Cultura Faculdade de Ciências Humanas ESUDA Centro de Treinamento Especializado - CETE I N F O R M A T I V O ARQUITETURA E URBANISMO 2015.2 Prezado(a) aluno(a), Bem-vindo

Leia mais

Legitimação dos conceitos face as práticas organizacionais; Oportunizar reflexão sobre as competências em desenvolvimento;

Legitimação dos conceitos face as práticas organizacionais; Oportunizar reflexão sobre as competências em desenvolvimento; 1 MANUAL DE ORIENTAÇÕES PARA ELABORAÇÃO DE PROJETOS INTEGRADORES CURSO SUPERIORES DE GRADUAÇÃO TECNOLÓGICA (LOGÍSTICA) SÃO PAULO 2009 2 Introdução A prática pedagógica dos Cursos Superiores de Graduação

Leia mais

Manual de Estágio e Trabalho de Conclusão de Curso dos Curso de Administração, Sistemas de Informação e Ciências Contábeis.

Manual de Estágio e Trabalho de Conclusão de Curso dos Curso de Administração, Sistemas de Informação e Ciências Contábeis. Manual de Estágio e Trabalho de Conclusão de Curso dos Curso de Administração, Sistemas de Informação e Ciências Contábeis. 2 Sumário Necessidade do estágio... 3 Realização do Estágio... 3 Documentações

Leia mais

MANUAL DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO CENTRO DE AGRÁRIAS

MANUAL DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO CENTRO DE AGRÁRIAS MANUAL DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO CENTRO DE AGRÁRIAS PALMAS TO, 2015 1. Informações Gerais O presente Manual da Católica do Tocantins, mantida pela União Brasiliense de Educação e Cultura (UBEC)

Leia mais

NORMAS DE PUBLICAÇÃO DA REVISTA ELETRÔNICA SALA DE AULA EM FOCO

NORMAS DE PUBLICAÇÃO DA REVISTA ELETRÔNICA SALA DE AULA EM FOCO 1 NORMAS DE PUBLICAÇÃO DA REVISTA ELETRÔNICA SALA DE AULA EM FOCO Sumário 1. POLÍTICA EDITORIAL... 1 1.1. FOCO E ESCOPO... 1 1.2. PÚBLICO ALVO... 2 1.3. SUBMISSÃO DOS ARTIGOS... 2 1.4. AVALIAÇÃO POR PARES...

Leia mais

Paulo Dinarte Tavares Presidente do Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão RESOLUÇÃO Nº 12/2008

Paulo Dinarte Tavares Presidente do Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão RESOLUÇÃO Nº 12/2008 RESOLUÇÃO Nº 12/2008 Regulamenta o Trabalho de Curso para conclusão do Curso de Direito. O Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão da Faculdade Campo Real, no uso de suas atribuições e, CONSIDERANDO a

Leia mais

MANUAL DE TRABALHO INTERDISCIPLINAR TI - INTEGRADOR FAN CEUNSP

MANUAL DE TRABALHO INTERDISCIPLINAR TI - INTEGRADOR FAN CEUNSP MANUAL DE TRABALHO INTERDISCIPLINAR TI - INTEGRADOR FAN CEUNSP Salto 2010 MANUAL DE TRABALHO INTERDISCIPLINAR TI / INTEGRADOR 0 SUMÁRIO APRESENTAÇÃO... 2 TRABALHO INTERDISCIPLINAR (TI)... 3 ORGANIZAÇÃO...

Leia mais

NORMAS PARA ELABORAÇÃO DE RELATÓRIOS DE ESTÁGIO

NORMAS PARA ELABORAÇÃO DE RELATÓRIOS DE ESTÁGIO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO TRIÂNGULO MINEIRO CAMPUS UBERABA - MG NORMAS PARA ELABORAÇÃO DE RELATÓRIOS DE ESTÁGIO UBERABA-MG 2010 SUMÁRIO

Leia mais

UNESP Faculdade de Odontologia de Araraquara Biblioteca Professora Maria Dilma de Oliveira Gonçalves. Diretrizes para elaboração de Memorial Acadêmico

UNESP Faculdade de Odontologia de Araraquara Biblioteca Professora Maria Dilma de Oliveira Gonçalves. Diretrizes para elaboração de Memorial Acadêmico UNESP Faculdade de Odontologia de Araraquara Biblioteca Professora Maria Dilma de Oliveira Gonçalves Ana Cristina Jorge Diretrizes para elaboração de Memorial Acadêmico Araraquara 2014 2 MEMORIAL ACADÊMICO

Leia mais

Modelo de Relatório para Estágio Supervisionado

Modelo de Relatório para Estágio Supervisionado Modelo de Relatório para Estágio Supervisionado Este documento visa estabelecer o padrão para elaboração do relatório de estágio supervisionado dos alunos de Engenharia Civil da Faculdade Politécnica de

Leia mais

EDITAL DO I SIMPÓSIO DE PESQUISA E INICIAÇÃO CIENTÍFICA DA FAVAG - 2016.

EDITAL DO I SIMPÓSIO DE PESQUISA E INICIAÇÃO CIENTÍFICA DA FAVAG - 2016. EDITAL DO I SIMPÓSIO DE PESQUISA E INICIAÇÃO CIENTÍFICA DA FAVAG - 2016. Apresentação A Faculdade Vale do Gorutuba (FAVAG) promove, nos dias 06 e 07 de Junho de 2016, o ISimpósio de Pesquisa e Iniciação

Leia mais

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO TCC NO CURSO DE SERVIÇO SOCIAL

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO TCC NO CURSO DE SERVIÇO SOCIAL FACULDADE FRUTAL Rua Nova Ponte, 439 Jardim Laranjeiras Frutal MG CEP 38.200-000. CURSO DE SERVIÇO SOCIAL Autorizado pela Portaria MEC 4583/2005 REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO TCC NO CURSO

Leia mais

IX Seminário de Prática Educativa 2ª Etapa - 2015. A docência e seus múltiplos desafios

IX Seminário de Prática Educativa 2ª Etapa - 2015. A docência e seus múltiplos desafios SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL - MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA FACULDADE DE EDUCAÇÃO Av. João Naves de Ávila, 2121 = Campus Santa Mônica = Sala 1G156 = CEP:38.408-100 = Uberlândia/MG-

Leia mais

Recife/PE 2010 ESTÁGIO REGULAMENTO

Recife/PE 2010 ESTÁGIO REGULAMENTO ESTÁGIO REGULAMENTO Recife/PE 2010 2 CAPÍTULO I PRINCÍPIOS GERAIS DO REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO Art. 1.º O presente regulamento visa cumprir a Política de estágios da Escola Superior de Marketing-ESM

Leia mais

Regulamento Trabalho de Conclusão de Curso. Das Disposições Preliminares

Regulamento Trabalho de Conclusão de Curso. Das Disposições Preliminares Regulamento Trabalho de Conclusão de Curso Das Disposições Preliminares Art. 1. Respaldado pelo disposto nos termos do parágrafo terceiro do Artigo 65 do Regimento Unificado da Associação Educativa Evangélica

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAPÁ CURSO DE LICENCIATURA EM EDUCAÇÃO FÍSICA

UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAPÁ CURSO DE LICENCIATURA EM EDUCAÇÃO FÍSICA UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAPÁ CURSO DE LICENCIATURA EM EDUCAÇÃO FÍSICA Normatização nº 01/2010 - CCEF ESTABELECE NORMAS PARA O TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO TCC - DO CURSO DE LICENCIATURA EM EDUCAÇÃO

Leia mais

RELATÓRIO PARCIAL REFERENTE À ETAPA DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO NO CURSO...

RELATÓRIO PARCIAL REFERENTE À ETAPA DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO NO CURSO... Roteiro para elaboração de relatório parcial de estágio RELATÓRIO PARCIAL REFERENTE À ETAPA DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO NO CURSO Estudante: Orientador: Local / / SUMÁRIO 1 INTRODUÇÃO 2 3 REFERÊNCIAS Identificação

Leia mais

REGULAMENTO E PROCEDIMENTOS PARA ELABORAÇÃO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO NA PÓS-GRADUAÇÃO Para turmas iniciadas em 2013.

REGULAMENTO E PROCEDIMENTOS PARA ELABORAÇÃO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO NA PÓS-GRADUAÇÃO Para turmas iniciadas em 2013. REGULAMENTO E PROCEDIMENTOS PARA ELABORAÇÃO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO NA PÓS-GRADUAÇÃO Para turmas iniciadas em 2013 Capítulo I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º O presente regulamento disciplina

Leia mais

FESURV UNIVERSIDADE DE RIO VERDE NÚCLEO DE ESTÁGIO DA FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO REGULAMENTO GERAL DE ESTÁGIOS

FESURV UNIVERSIDADE DE RIO VERDE NÚCLEO DE ESTÁGIO DA FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO REGULAMENTO GERAL DE ESTÁGIOS 1 FESURV UNIVERSIDADE DE RIO VERDE NÚCLEO DE ESTÁGIO DA FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO REGULAMENTO GERAL DE ESTÁGIOS TÍTULO I NATUREZA E OBJETIVO Art. 1º Os estágios curriculares supervisionados previstos

Leia mais

Modelos de Instrumentos de Pesquisa COLÉGIO COSMOS. Tema da Pesquisa. Nome do Aluno Nº - Série/Ano. Disciplina Professor(a)

Modelos de Instrumentos de Pesquisa COLÉGIO COSMOS. Tema da Pesquisa. Nome do Aluno Nº - Série/Ano. Disciplina Professor(a) 1 Capa Modelos de Instrumentos de Pesquisa COLÉGIO COSMOS Tema da Pesquisa Nome do Aluno Nº - Série/Ano Disciplina Professor(a) Campo Limpo Paulista, de de 2012 Relatório INTRODUÇÃO (Produção textual do(a)

Leia mais

REGULAMENTO PROJETOS INTERDISCIPLINARES

REGULAMENTO PROJETOS INTERDISCIPLINARES REGULAMENTO PROJETOS INTERDISCIPLINARES 1 1. DAS CARACTERÍSTICAS DO PROJETO INTERDISCIPLINAR Trata-se de unidade curricular que compõe o processo curricular dos Cursos de Graduação que possuem tal componente

Leia mais

REGULAMENTO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO GRADUAÇÃO EM BIOMEDICINA

REGULAMENTO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO GRADUAÇÃO EM BIOMEDICINA REGULAMENTO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO GRADUAÇÃO EM BIOMEDICINA CAPÍTULO I Disposições Preliminares Art. 1º O Trabalho de Conclusão de Curso / TCC é uma atividade curricular acadêmica e regulamentada

Leia mais

REGULAMENTO INTERNO DO CURSO DE SERVIÇO SOCIAL PARA TRABALHO FINAL DE GRADUAÇÃO

REGULAMENTO INTERNO DO CURSO DE SERVIÇO SOCIAL PARA TRABALHO FINAL DE GRADUAÇÃO REGULAMENTO INTERNO DO CURSO DE SERVIÇO SOCIAL PARA TRABALHO FINAL DE GRADUAÇÃO São Borja, Janeiro de 2010. Elaboração: Dra.. Caroline Goerck Dra. Cristina Fraga Me. Eliana Godoy Me. Elisângela Maia Pessoa

Leia mais

TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO REGULAMENTO

TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO REGULAMENTO Curso de Engenharia mecânica Bacharelado TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO - REGULAMENTO FACULDADE DE TALENTOS HUMANOS - FACTHUS CURSO DE ENGENHARIA MECÂNICA - BACHARELADO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO REGULAMENTO

Leia mais

UM OLHAR PARA O FUTURO: INOVAÇÃO E SUSTENTABILIDADE

UM OLHAR PARA O FUTURO: INOVAÇÃO E SUSTENTABILIDADE COORDENAÇÃO DO ENSINO FUNDAMENTAL CRONOGRAMA MOSTRA CIENTÍFICA 2016 1 TRIMESTRE UM OLHAR PARA O FUTURO: INOVAÇÃO E SUSTENTABILIDADE A MOSTRA CIENTÍFICA 2016 do Colégio João Paulo I objetiva propiciar aos

Leia mais

MANUAL PARA ELABORAÇÃO DO ARTIGO CIENTÍFICO

MANUAL PARA ELABORAÇÃO DO ARTIGO CIENTÍFICO MANUAL PARA ELABORAÇÃO DO ARTIGO CIENTÍFICO ENFERMAGEM TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO - TCC Elaboração: Docente Ms. Taísa Guimarães de Souza 2012/2 Revisão: Docente Drº Rogério Alexandre Nunes dos Santos

Leia mais

Programa de Pós-graduação em Biofotônica Aplicada às Ciências da Saúde Universidade Nove de Julho - UNINOVE

Programa de Pós-graduação em Biofotônica Aplicada às Ciências da Saúde Universidade Nove de Julho - UNINOVE Programa de Pós-graduação em Biofotônica Aplicada às Ciências da Saúde Universidade Nove de Julho - UNINOVE Normas para Redação de Dissertações/Teses 1. Estrutura A estrutura de uma dissertação, tese ou

Leia mais

CENTRO PAULA SOUZA FACULDADE DE TECNOLOGIA DE FRANCA. Dr. THOMAZ NOVELINO DIGITE NOME. TÍTULO (DIGITE: TEXTO FORMATADO) Subtítulo (use se necessário)

CENTRO PAULA SOUZA FACULDADE DE TECNOLOGIA DE FRANCA. Dr. THOMAZ NOVELINO DIGITE NOME. TÍTULO (DIGITE: TEXTO FORMATADO) Subtítulo (use se necessário) CENTRO PAULA SOUZA FACULDADE DE TECNOLOGIA DE FRANCA Dr. THOMAZ NOVELINO FORMATO DA FOLHA A4(21 CM X29,7 CM) ESPAÇAMENTO 1,5 MARGEM: SUPERIOR E ESQUERDA- 3 CM INFERIOR E DIREITA - 2 CM [f1] Comentário:

Leia mais

TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO LICENCIATURA MATEMÁTICA

TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO LICENCIATURA MATEMÁTICA 1 TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO LICENCIATURA MATEMÁTICA À medida que se dá a interação com a realidade e, a partir da consolidação da formação teórica, delineia-se para o aluno a possibilidade de um aprofundamento

Leia mais

NORMAS DE APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS 2013 DISSERTAÇÃO E TESE

NORMAS DE APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS 2013 DISSERTAÇÃO E TESE UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA ESCOLA DE ENFERMAGEM PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENFERMAGEM NORMAS DE APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS 2013 DISSERTAÇÃO E TESE Este documento refere-se às Normas de Apresentação

Leia mais

RESOLUÇÃO COTEA N 1/2013 TERMO ADITIVO, de 23 de janeiro de 2013.

RESOLUÇÃO COTEA N 1/2013 TERMO ADITIVO, de 23 de janeiro de 2013. RESOLUÇÃO COTEA N 1/2013 TERMO ADITIVO, de 23 de janeiro de 2013. Art. 1 O aluno que estiver apto a matricular-se no TCC1- PROJETO DE PESQUISA deverá procurar o orientador de TCC que mais se aproxime do

Leia mais

FACULDADE MAURÍCIO DE NASSAU FMN Curso de Pedagogia Coordenação de Pedagogia EDITAL DE ARTIGO DE CONCLUSÃO DE CURSO N 001/2015.2

FACULDADE MAURÍCIO DE NASSAU FMN Curso de Pedagogia Coordenação de Pedagogia EDITAL DE ARTIGO DE CONCLUSÃO DE CURSO N 001/2015.2 FACULDADE MAURÍCIO DE NASSAU FMN Curso de Pedagogia Coordenação de Pedagogia EDITAL DE ARTIGO DE CONCLUSÃO DE CURSO N 001/2015.2 A Coordenação do curso de Pedagogia, da Faculdade Maurício de Nassau - FMN,

Leia mais

DAS ORIENTAÇÕES E MODELO DE PROJETO DE INTERVENÇÃO PARA ASSISTÊNCIA ESTUDANTIL- PAES IFAM

DAS ORIENTAÇÕES E MODELO DE PROJETO DE INTERVENÇÃO PARA ASSISTÊNCIA ESTUDANTIL- PAES IFAM . DAS ORIENTAÇÕES E MODELO DE PROJETO DE INTERVENÇÃO PARA ASSISTÊNCIA ESTUDANTIL- PAES IFAM 1 CAPA Título do projeto de intervenção, linha de ação dos Programas Integrais da PAES- IFAM contemplada, campus

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio de Janeiro Campus São Gonçalo CoEX - Coordenação de Extensão EDITAL INTERNO

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO PARA OS CURSOS DE GRADUAÇÃO FACULDADE BATISTA DO RIO DE JANEIRO CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO PARA OS CURSOS DE GRADUAÇÃO FACULDADE BATISTA DO RIO DE JANEIRO CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO PARA OS CURSOS DE GRADUAÇÃO FACULDADE BATISTA DO RIO DE JANEIRO CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º - Este REGULAMENTO rege as normas e disciplina, nos

Leia mais

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC)

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) GARÇA 2011 INTRODUÇÃO O Trabalho de Conclusão de Curso é um componente curricular obrigatório para os cursos de Graduação, assim sendo a Direção da Faculdade

Leia mais

MANUAL DO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA 2015 ATENÇÃO! LEIA ATENTAMENTE AS INFORMAÇÕES SOBRE A PRÁTICA JURÍDICA

MANUAL DO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA 2015 ATENÇÃO! LEIA ATENTAMENTE AS INFORMAÇÕES SOBRE A PRÁTICA JURÍDICA MANUAL DO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA 2015 ATENÇÃO! LEIA ATENTAMENTE AS INFORMAÇÕES SOBRE A PRÁTICA JURÍDICA FACULDADE DE DIREITO DE VARGINHA (FADIVA) Presidente da Fundação Educacional de Varginha Prof.

Leia mais

EDITAL 03/2015 REVISTA PESQUISA & EXTENSÃO FACIT

EDITAL 03/2015 REVISTA PESQUISA & EXTENSÃO FACIT EDITAL 03/2015 REVISTA PESQUISA & EXTENSÃO FACIT A Faculdade de Ciência e Tecnologia de Montes Claros (FACIT), por intermédio da Coordenação de Pesquisa, TORNA PÚBLICO a todos os interessados que está

Leia mais

ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas)

ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas) ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas) Um resumo das normas Este resumo é indicado, principalmente, para quem for escrever um trabalho científico. Como a própria ABNT diz, ao introduzir o texto

Leia mais

Normas para Elaboração do Trabalho de Conclusão do Curso de Psicologia

Normas para Elaboração do Trabalho de Conclusão do Curso de Psicologia Normas para Elaboração do Trabalho de Conclusão do Curso de Psicologia Petrolina PE Julho de 2015 1 Capítulo I Da natureza do TCC Art. 1º O Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) é um componente obrigatório

Leia mais

MANUAL PARA ELABORAÇÃO DE PROJETO DE PESQUISA

MANUAL PARA ELABORAÇÃO DE PROJETO DE PESQUISA MANUAL PARA ELABORAÇÃO DE PROJETO DE PESQUISA Considera-se projeto de pesquisa um plano ou uma orientação metódica acerca dos passos que devem ser executados na pesquisa de forma concreta, atendendo a

Leia mais

MANUAL DE ELABORAÇÃO PARA APRESENTAÇÃO DO PROJETO DE QUALIFICAÇÃO E TESE

MANUAL DE ELABORAÇÃO PARA APRESENTAÇÃO DO PROJETO DE QUALIFICAÇÃO E TESE UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM DESENVOLVIMENTO E MEIO AMBIENTE MANUAL DE ELABORAÇÃO PARA APRESENTAÇÃO DO PROJETO DE QUALIFICAÇÃO E

Leia mais

Regulamento de Estágio Supervisionado do Curso de Licenciatura em Educação Física (3 anos)

Regulamento de Estágio Supervisionado do Curso de Licenciatura em Educação Física (3 anos) Regulamento de Estágio Supervisionado do Curso de Licenciatura em Educação Física (3 anos) 2012-2013 1 Prezado (a) estagiário (a), O presente manual visa orientá-lo (la) quanto à realização do Estágio

Leia mais

LICENCIATURA EM MATEMÁTICA CADERNO DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO ENSINO MÉDIO

LICENCIATURA EM MATEMÁTICA CADERNO DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO ENSINO MÉDIO LICENCIATURA EM MATEMÁTICA CADERNO DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO ENSINO MÉDIO RIBEIRÃO PRETO 2013 ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO Aluno: RA: Ano/semestre: Período letivo: 2 SUMÁRIO ORIENTAÇÕES

Leia mais

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO TCC CURSO DE DIREITO DA FACULDADE DOM BOSCO DE PORTO ALEGRE I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO TCC CURSO DE DIREITO DA FACULDADE DOM BOSCO DE PORTO ALEGRE I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO TCC CURSO DE DIREITO DA FACULDADE DOM BOSCO DE PORTO ALEGRE I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º. Este regulamento tem por finalidade normatizar as atividades do

Leia mais

FACULDADE CATÓLICA DE ANÁPOLIS CURSO ADMINISTRAÇÃO, BACHARELADO. REGULAMENTO DO ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO I, II e III

FACULDADE CATÓLICA DE ANÁPOLIS CURSO ADMINISTRAÇÃO, BACHARELADO. REGULAMENTO DO ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO I, II e III FACULDADE CATÓLICA DE ANÁPOLIS CURSO ADMINISTRAÇÃO, BACHARELADO REGULAMENTO DO ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO I, II e III Anápolis-GO REVISADO EM: 2013 APRESENTAÇÃO Frente à necessidade de um processo

Leia mais

a) Estar regularmente matriculados no curso;

a) Estar regularmente matriculados no curso; (35) 3690-8900 / 3690-8958 (fax) br ESTÁGIO CURRÍCULAR SUPERVISIONADO CURSO DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO (ANO LETIVO 2014) 1 Caracterização Os cursos de Engenharia de Produção do Brasil são regidos pelas

Leia mais

EDITAL Nº 008 SELEÇÃO PÚBLICA CURSO DE MESTRADO PROFISSIONAL EM METROLOGIA E QUALIDADE Inmetro - 2016

EDITAL Nº 008 SELEÇÃO PÚBLICA CURSO DE MESTRADO PROFISSIONAL EM METROLOGIA E QUALIDADE Inmetro - 2016 Serviço Público Federal MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, QUALIDADE E TECNOLOGIA - INMETRO EDITAL Nº 008 SELEÇÃO PÚBLICA CURSO DE MESTRADO PROFISSIONAL

Leia mais

UNIVERSIDADE DE SANTA CRUZ DO SUL UNISC CURSO DE ENGENHARIA DE COMPUTAÇÃO REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO EM ENGENHARIA DE COMPUTAÇÃO

UNIVERSIDADE DE SANTA CRUZ DO SUL UNISC CURSO DE ENGENHARIA DE COMPUTAÇÃO REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO EM ENGENHARIA DE COMPUTAÇÃO UNIVERSIDADE DE SANTA CRUZ DO SUL UNISC CURSO DE ENGENHARIA DE COMPUTAÇÃO REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO EM ENGENHARIA DE COMPUTAÇÃO CAPÍTULO I DA NATUREZA E DOS OBJETIVOS Art. 1º O presente instrumento

Leia mais

Inst. Superior de Ensino e Pesquisa de Ituiutaba Inst. Superior de Educação de Ituiutaba

Inst. Superior de Ensino e Pesquisa de Ituiutaba Inst. Superior de Educação de Ituiutaba Inst. Superior de Ensino e Pesquisa de Ituiutaba Inst. Superior de Educação de Ituiutaba COORDENAÇÃO DE PÓS-GRADUAÇÃO Especialização - Lato sensu NORMATIZAÇÃO DO TRABALHO DE PÓS-GRADUAÇÃO APRESENTAÇÃO

Leia mais

Profª PEDRA SANTANA ALVES Reitora

Profª PEDRA SANTANA ALVES Reitora 0 PORTARIA Nº 11/11 APROVA AD REFERENDUM O REGULAMENTO PARA PROJETO FINAL DOS CURSOS DE ENGENHARIA DA UNERJ. A Reitora do Centro Universitário de Jaraguá do Sul UNERJ, e Presidente do Conselho Universitário

Leia mais

REGULAMENTAÇÃO DO ESTÁGIO CURRICULAR OBRIGATÓRIO CURSO TÉCNICO EM SEGURANÇA DO TRABALHO

REGULAMENTAÇÃO DO ESTÁGIO CURRICULAR OBRIGATÓRIO CURSO TÉCNICO EM SEGURANÇA DO TRABALHO Nos termos da Lei nº 11.892 de 29/12/2008, a Escola Técnica da UFRGS passa a ter nova denominação. REGULAMENTAÇÃO DO ESTÁGIO CURRICULAR OBRIGATÓRIO CURSO TÉCNICO EM SEGURANÇA DO TRABALHO O Curso Técnico

Leia mais

PROPOSTA PARA ESTÁGIO SUPERVISIONADO II ENSINO DE CIÊNCIAS 2010

PROPOSTA PARA ESTÁGIO SUPERVISIONADO II ENSINO DE CIÊNCIAS 2010 PROPOSTA PARA ESTÁGIO SUPERVISIONADO II ENSINO DE CIÊNCIAS 2010 OBSERVAÇÃO NA ESCOLA Localização da Escola 29/03 16/04 Espaço Físico PPP e o Ensino de Ciências OBSERVAÇÃO NA SALA Relação Professor/Alunos

Leia mais

Orientações Gerais para Elaboração de Projeto 4º Prêmio CISER de Inovação Tecnológica

Orientações Gerais para Elaboração de Projeto 4º Prêmio CISER de Inovação Tecnológica Orientações Gerais para Elaboração de Projeto 4º Prêmio CISER de Inovação Tecnológica O projeto deverá ser encaminhado contendo todas as informações solicitadas no roteiro a seguir, inclusive seguindo

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CAMPUS UNIVERSITÁRIO DO MARAJÓ- BREVES FACULDADE DE LETRAS

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CAMPUS UNIVERSITÁRIO DO MARAJÓ- BREVES FACULDADE DE LETRAS SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CAMPUS UNIVERSITÁRIO DO MARAJÓ- BREVES FACULDADE DE LETRAS REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE LICENCIATURA EM LETRAS/PORTUGUÊS INTRODUÇÃO

Leia mais

RECOMENDAÇÕES PARA ELABORAÇÃO

RECOMENDAÇÕES PARA ELABORAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS FARMACÊUTICAS RECOMENDAÇÕES PARA ELABORAÇÃO DE TESES E DISSERTAÇÕES REVISADO EM SETEMBRO DE 2011 DE ACORDO COM RESOLUÇÃO

Leia mais

Republicado por incorreção

Republicado por incorreção UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE UFRN PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM GESTÃO PÚBLICA PPGP EDITAL PPGP Nº. 02/2014 PROCESSO DE SELEÇÃO PARA O CURSO DE MESTRADO PROFISSIONAL EM GESTÃO PÚBLICA PARA

Leia mais

TÍTULO DA OFICINA/MINICURSO EM NEGRITO CAIXA ALTA CENTRALIZADO FONTE TIMES NEW ROMAN 12 RESUMO

TÍTULO DA OFICINA/MINICURSO EM NEGRITO CAIXA ALTA CENTRALIZADO FONTE TIMES NEW ROMAN 12 RESUMO TÍTULO DA OFICINA/MINICURSO EM NEGRITO CAIXA ALTA CENTRALIZADO FONTE TIMES NEW ROMAN 12 Nome completo do autor com sobrenome em CAIXA ALTA Nome completo do coautor com sobrenome em CAIXA ALTA RESUMO Identifique

Leia mais