PREFEITURA MUNICIPAL DE LAGOA VERMELHA Secretaria Municipal da Saúde Divisão de Vigilância Sanitária

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "PREFEITURA MUNICIPAL DE LAGOA VERMELHA Secretaria Municipal da Saúde Divisão de Vigilância Sanitária"

Transcrição

1 PREFEITURA MUNICIPAL DE LAGOA VERMELHA Secretaria Municipal da Saúde Divisão de Vigilância Sanitária DOCUMENTOS NECESSÁRIOS PARA REQUERER ALVARÁ SANITÁRIO 1. ESTABELECIMENTOS DE ALIMENTOS Comércio de alimentos e/ou bebidas (mercados sem açougue e/ou padaria, bares) Cópia do Certificado de controle de Pragas desinsetização/desratização Produção/manipulação de alimentos (restaurantes, lanchonetes, açougues, padarias,...) Solicitação de Alvará Sanitário, contendo razão social, nome fantasia, CNPJ, Cópia do Certificado de Controle de Pragas desinsetização/desratização Se for poço artesiano, entregar também cópia das análises microbiológicas d'água; Transporte de alimentos Cópia do documento do veículo;

2 Indústrias de Alimentos (1ª Solicitação) Portaria Estadual 199/12 Requerimento dirigido ao órgão de Vigilância sanitária, contendo razão social, nome fantasia, CNPJ, Cópia do Contrato Social; Cópia do CNPJ; Laudo Bacteriológico comprovando a potabilidade da água de acordo com a legislação específica (mesmo no caso de água tratada); Certificado de Limpeza e Desinfecção do reservatório de água emitido por empresa licenciada pela Vigilância Sanitária; Indústrias de Alimentos (Renovação de Alvará) Portaria Estadual 199/12 Requerimento dirigido ao órgão de Vigilância sanitária, contendo razão social, nome fantasia, CNPJ, Cópia do CNPJ; Cópia do Alvará Sanitário anterior; Laudo Bacteriológico comprovando a potabilidade da água de acordo com a legislação específica (mesmo no caso de água tratada); Certificado de Limpeza e Desinfecção do reservatório de água emitido por empresa licenciada pela Vigilância Sanitária; Manual de Boas Práticas de Fabricação de Alimentos e os Procedimentos Operacionais Padronizados (POP) devem estar disponíveis para a autoridade sanitária no momento da inspeção (não necessita entregar cópia)

3 2. ESTABELECIMENTOS DE INTERESSE A SAÚDE Óticas (1ª Solicitação) Lei Estadual /08 Cópia do Contrato Social; Cópia do CNPJ; Cópia do Contrato de responsabilidade técnica, firmado entre o óptico e a empresa; Cópia do diploma do Ótico responsável; Cópia do Alvará de Localização; Livro de registro para transcrição das receitas, com termo de abertura averbado pela vigilância, deve estar disponível para a autoridade sanitária no momento da inspeção. Óticas (Renovação) Lei Estadual /08 Livro de registro para transcrição das receitas, com termo de abertura averbado pela vigilância, deve estar disponível para a autoridade sanitária no momento da inspeção. Salão de beleza, Cabeleireiro, Massoterapeuta, Esteticista, Manicure/Pedicure, Podólogo

4 Hotéis, Motéis, Pensões Cópia do Certificado de Controle de Pragas desinsetização/desratização Lavanderias Escolas de Educação Infantil Portaria Estadual 172/05 Se for poço artesiano, entregar também cópia das análises microbiológicas d'água; Cópia do Alvará dos Bombeiros; Cópia do Certificado de Controle de Pragas desinsetização/desratização Contrato de prestação de Serviço da Responsabilidade técnica, e Responsabilidade Técnica pela alimentação; Cópia do diploma do responsável;

5 Drogarias (1º solicitação) Lei Federal 5.991/73 Requerimento dirigido ao órgão de Vigilância sanitária, contendo razão social, nome fantasia, CNPJ, Cópia do Contrato Social; Cópia do CNPJ; Cópia do Certificado de Regularidade emitido pelo conselho Regional de Farmácia, para o ano em curso; Cópia do Alvará de Localização e Funcionamento; Declaração contendo as atividades a serem desenvolvidas pela drogaria (aplicação de injetáveis, e/ou fracionamento de medicamentos); Manual de Boas Práticas de armazenamento e dispensação de medicamentos devem estar disponíveis para a autoridade sanitária no momento da inspeção (não necessita entregar cópia) Drogarias (Renovação do Alvará) Lei Federal 5.991/73 Requerimento dirigido ao órgão de Vigilância sanitária, contendo razão social, nome fantasia, CNPJ, Cópia do Alvará Sanitário do ano anterior; Cópia do Alvará de Localização e Funcionamento atualizado; Cópia do Certificado de Regularidade emitido pelo conselho Regional de Farmácia, atualizado para o ano em curso; Cópia da publicação em Diário Oficial da União, contendo número da Resolução e data, da AFE Autorização de Funcionamento de Empresa renovada, ou cópia da Resolução capturada no sítio eletrônico da ANVISA. Declaração contendo as atividades a serem desenvolvidas pela drogaria (aplicação de injetáveis, e/ou fracionamento de medicamentos); Manual de Boas Práticas de armazenamento e dispensação de medicamentos e Plano de Gerenciamento de Resíduos, conf. RDC 306/04 ANVISA e Resolução RDC 358/05 CONAMA, devem estar disponíveis para a autoridade sanitária no momento da inspeção (não necessita entregar cópia); Para comercializar medicamentos que contenham substâncias constantes das Listas da Portaria MS 344/98, as drogarias deverão apresentar a cópia do Certificado de Escrituração Digital, respeitando os prazos fixados pela Resolução RDC nº 27, de 30 de março de 2007; Resolução RDC nº 76, de 31 de outubro de 2007; Instrução Normativa nº 11, de 31 de outubro de 2007 e outras que venham a substituí-las ou complementá-las; Guia para verificação das Boas Práticas Farmacêuticas em Drogarias, devidamente preenchido, no que couber, com todas as folhas rubricadas e assinadas pelo farmacêutico responsável técnico e pelo representante legal do estabelecimento

6 Comércio Varejista de Cosméticos Comércio Varejista de Saneantes (produtos de limpeza) Instituição de Longa Permanência para Idosos RDC ANVISA 283/05 Termo de Responsabilidade Técnica; Cópia de inscrição no conselho profissional do responsável técnico¹; Cópia do Contrato Social, Estatuto ou Ata de Constituição da Entidade ou última renovação do contrato; Relação da equipe técnica; Cópia da inscrição no respectivo Conselho Profissional da equipe técnica; Relação de Recursos Humanos; Escala de trabalho da equipe técnica; Cópia do Plano Integral de Saúde dos internos; Cópia de projeto arquitetônico para aprovação do Departamento de Engenharia da VISA/6ª CRS; Cópia do contrato de terceirização de serviços (quando for o caso); Plano de Gerenciamento de Resíduos Sólidos de Serviços de Saúde(PGRSS)²; Laudo de Vistoria do Corpo de Bombeiros; Laudo de Análise Bacteriológico da Água (se poço artesiano); Comprovante de limpeza e higienização de reservatório de água, emitido por empresa licenciada pela Vigilância Sanitária. Comprovante de combate a insetos e roedores, emitido por empresa licenciada pela Vigilância Sanitária.

7 Piscinas de uso coletivo Cópia de prestação de Serviço da Responsabilidade técnica; Cópia da ART do Responsável Técnico junto ao Conselho; Cópia das análises microbiológicas d'água. Casas de Diversão (Clubes/Boates) Se for poço artesiano, entregar também cópia das análises microbiológicas d'água; Cópia do Certificado de Controle de Pragas desinsetização/desratização Cópia do Alvará dos Bombeiros; Academias Cópia do Alvará dos Bombeiros; Cópia do Contrato de Prestação de Serviço da Responsabilidade Técnica (se não apresentou); Cópia da carteira do Conselho de Classe do Responsável Técnico (se não apresentou); Serviço de Controle de Pragas RDC ANVISA 18/00 Cópia do Contrato de Prestação de Serviço da Responsabilidade técnica (se não apresentou); Cópia da carteira do Conselho de Classe do RT (se não apresentou); Cópia do Licenciamento Ambiental junto a FEPAM;

8 3. ESTABELECIMENTOS DE SAÚDE (Consultórios médicos, clínicas médicas e odontológicas, consultórios veterinários, fisioterapeutas, psicólogas, etc.) Cópia do Contrato de recolhimento do lixo séptico, ou declaração que não produz; Cópia do Certificado de Limpeza e Higienização dos aparelhos de ar condicionado; No caso de ter aparelho de Raios-X (trazer cópia do certificado de fuga de radiação, se não apresentou validade de 4 anos); Cópia da carteira do Conselho de Classe (CRM, CREFITO, CRP, CRO,... se não apresentou); Comércio de Produtos para Saúde ( Comércio De Produtos Odontológicos, Ortopédicos, Médicos e Hospitalares) Além dos documentos acima, deverão apresentar a documentação acima solicitada e cópia da AFE (Autorização de Funcionamento de Empresa - emitido pela ANVISA)

DOCUMENTOS NECESSARIOS PARA REQUERER ALVARÁ SANITÁRIO

DOCUMENTOS NECESSARIOS PARA REQUERER ALVARÁ SANITÁRIO DOCUMENTOS NECESSARIOS PARA REQUERER ALVARÁ SANITÁRIO PESSOA JURIDICA. Cópia CNPJ; Nº Inscrição estadual; Nº telefone; Comprovante de endereço; Cópia RG e CPF resp. Legal; Cópia RG e CPF resp. Técnico;

Leia mais

DOCUMENTOS NECESSARIOS PARA REQUERER ALVARÁ SANITÁRIO

DOCUMENTOS NECESSARIOS PARA REQUERER ALVARÁ SANITÁRIO DOCUMENTOS NECESSARIOS PARA REQUERER ALVARÁ SANITÁRIO PESSOA JURIDICA. Cópia CNPJ; Nº Inscrição estadual; Nº telefone; Comprovante de endereço; Cópia RG e CPF resp. Legal; Cópia RG e CPF resp. Técnico;

Leia mais

COORDENADORIA DE VIGILÂNCIA SANITÁRIA

COORDENADORIA DE VIGILÂNCIA SANITÁRIA ANEXO 1-A: BAIXA COMPLEXIDADE 1 - ALIMENTOS COORDENADORIA DE VIGILÂNCIA SANITÁRIA Açougues, comércio de frios,comércios de pescados; Depósitos de alimentos, bombonièries, cafés, depósitos de bebidas, depósitos

Leia mais

COORDENADORIA DE VIGILÂNCIA SANITÁRIA E AMBIENTAL

COORDENADORIA DE VIGILÂNCIA SANITÁRIA E AMBIENTAL 4 MÉDIA COMPLEXIDADE ANEXO 1 G- DISTRIBUIDORAS Drogarias; Ervanária, posto de medicamento, dispensário de medicamentos; Distribuidora com fracionamento de cosmético, perfume, produtos de higiene; Distribuidora

Leia mais

DOCUMENTAÇÃO NECESSÁRIA À ABERTURA DE PROCESSO PARA SOLICITAÇÃO LICENÇA SANITÁRIA DE FARMÁCIAS

DOCUMENTAÇÃO NECESSÁRIA À ABERTURA DE PROCESSO PARA SOLICITAÇÃO LICENÇA SANITÁRIA DE FARMÁCIAS ANEXO I DOCUMENTAÇÃO NECESSÁRIA À ABERTURA DE PROCESSO PARA SOLICITAÇÃO LICENÇA SANITÁRIA DE FARMÁCIAS atividade, endereço, CEP, telefone, assinado pelo Representante Legal e Responsável Técnico do estabelecimento

Leia mais

ACADEMIA/ESCOLAS ESPORTIVA/CLUBES E SIMILARES

ACADEMIA/ESCOLAS ESPORTIVA/CLUBES E SIMILARES ACADEMIA/ESCOLAS ESPORTIVA/CLUBES E SIMILARES 2. Cópia de alvará de funcionamento 3. Declaração do número de alunos (praticantes de atividade física) 4. Relação dos recursos humanos e atividades respectivas

Leia mais

O SECRETÁRIO DE ESTADO DA SAÚDE

O SECRETÁRIO DE ESTADO DA SAÚDE PORTARIA Nº 13/2012 Dispõe sobre a documentação necessária para abertura de processos administrativos da área de vigilância sanitária de estabelecimentos assistenciais de saúde e estabelecimentos de interesse

Leia mais

Anexo I INFORME PRÉVIO. Indústria de Medicamentos e/ou insumos farmacêuticos. Nome da Empresa /RS, 20

Anexo I INFORME PRÉVIO. Indústria de Medicamentos e/ou insumos farmacêuticos. Nome da Empresa /RS, 20 Anexo I INFORME PRÉVIO Indústria de Medicamentos e/ou insumos farmacêuticos Nome da Empresa /RS, 20 NOTA: 1. Este informe prévio deverá ser preenchido no que couber, por indústria fabricante de medicamentos

Leia mais

Anexo II INFORME PRÉVIO. FRACIONADORA DE insumos farmacêuticos. Nome da Empresa /RS, 20

Anexo II INFORME PRÉVIO. FRACIONADORA DE insumos farmacêuticos. Nome da Empresa /RS, 20 Anexo II INFORME PRÉVIO FRACIONADORA DE insumos farmacêuticos Nome da Empresa /RS, 20 NOTA: 1. Para fins de inspeção para verificação de cumprimento de boas práticas de fracionamento é imprescindível que

Leia mais

DOCUMENTOS EXIGIDOS PARA EMISSÃO DO ALVARÁ SANITÁRIO. Área de Medicamentos e Produtos de Interesse à Saúde (AMPIS)

DOCUMENTOS EXIGIDOS PARA EMISSÃO DO ALVARÁ SANITÁRIO. Área de Medicamentos e Produtos de Interesse à Saúde (AMPIS) 1 DOCUMENTOS EXIGIDOS PARA EMISSÃO DO ALVARÁ SANITÁRIO Área de Medicamentos e Produtos de Interesse à Saúde (AMPIS) DROGARIAS (CONFORME LEI FEDERAL 5991/73, RESOLUÇÃO RDC ANVISA 44/09 E OUTRAS PERTINENTES)

Leia mais

Atualizada.: 19/04/2012 ANEXO 1 E

Atualizada.: 19/04/2012 ANEXO 1 E COORDENADORIA DE VIGILÂNCIA SANITÁRIA E AMBIENTAL MEDIA COMPLEXIDADE ANEXO 1 E Ótica; Creches; Instituições de longa permanência para idosos; Instituições que prestem serviços de atenção a pessoas com

Leia mais

LISTA DE DOCUMENTOS PARA EMISSÃO DE ALVARÁ SANITÁRIO

LISTA DE DOCUMENTOS PARA EMISSÃO DE ALVARÁ SANITÁRIO LISTA DE DOCUMENTOS PARA EMISSÃO DE ALVARÁ SANITÁRIO I - ABERTURA DE EMPRESA: EMPRESA DE PESSOA JURÍDICA 1- CÓPIA DE DOCUMENTOS DOS SÓCIOS (RG E CPF); 2- CÓPIA DO ENDERECO COMERCIAL; 3- VISTORIA DO CORPO

Leia mais

EXIGÊNCIAS MÍNIMAS VIGILÂNCIA SANITÁRIA PARA TODOS ESTABELECIMENTOS INSTALAÇÃO INDEPENDENTE DA MORADIA EDIFICAÇÃO DE ALVENARIA ANEXO 8 (COM TELEFONE DO CONTRIBUINTE) LAUDO DESINSETIZAÇÃO/DESRATIZAÇÃO/LIMPEZA

Leia mais

INFOMAÇÕES IMPORTANTES CATEGORIAS

INFOMAÇÕES IMPORTANTES CATEGORIAS INFOMAÇÕES IMPORTANTES CATEGORIAS Para efeito de seleção das categorias que possuem divisão de 1 o, 2 o,3 o, vigoram os seguintes paramentos abaixo listados: 1 o categoria Contrato social acima de R$ 30.000,00

Leia mais

PORTARIA SMS Nº 136 DE 18/05/2015 D.O.M. DE 26/05/2015

PORTARIA SMS Nº 136 DE 18/05/2015 D.O.M. DE 26/05/2015 PORTARIA SMS Nº 136 DE 18/05/2015 D.O.M. DE 26/05/2015 SECRETÁRIA MUNICIPAL DE SAÚDE DE FORTALEZA, no uso de suas atribuições legais e de acordo com os artigos 2º e 24 da Lei Nº 4.950 de 30/11/1977, artigo

Leia mais

Atualizada.: 25/07/2013 4 MÉDIA COMPLEXIDADE ANEXO 1 G- DISTRIBUIDORAS

Atualizada.: 25/07/2013 4 MÉDIA COMPLEXIDADE ANEXO 1 G- DISTRIBUIDORAS 4 MÉDIA COMPLEXIDADE ANEXO 1 G- DISTRIBUIDORAS Drogarias; Ervanária, posto de medicamento, dispensário de medicamentos; Distribuidora com fracionamento de cosmético, perfume, produtos de higiene; Distribuidora

Leia mais

PORTARIA Nº 199/2012*

PORTARIA Nº 199/2012* PORTARIA Nº 199/2012* Dispõe sobre a documentação necessária para abertura de processos administrativos da área de vigilância sanitária de alimentos O SECRETÁRIO DE ESTADO DA SAÚDE, no uso das atribuições

Leia mais

Atualizada.: 20/08/2013 BAIXA COMPLEXIDADE

Atualizada.: 20/08/2013 BAIXA COMPLEXIDADE BAIXA COMPLEXIDADE Atualizada.: 20/08/2013 OUTROS ANEXO 1 B Depósito de produtos não relacionados à saúde; Estação rodoviária; veículo de transporte coletivo interestadual com banheiro (ônibus); Academias

Leia mais

COORDENADORIA DE VIGILÂNCIA SANITÁRIA

COORDENADORIA DE VIGILÂNCIA SANITÁRIA BAIXA COMPLEXIDADE COORDENADORIA DE VIGILÂNCIA SANITÁRIA OUTROS ANEXO 1 B Depósito de produtos não relacionados à saúde; Estação rodoviária; veículo de transporte coletivo interestadual com banheiro (ônibus);

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE PORTO ALEGRE (PMPA) SECRETARIA MUNICIPAL DO MEIO AMBIENTE (SMAM) TERMO DE REFERÊNCIA

PREFEITURA MUNICIPAL DE PORTO ALEGRE (PMPA) SECRETARIA MUNICIPAL DO MEIO AMBIENTE (SMAM) TERMO DE REFERÊNCIA TERMO DE REFERÊNCIA PLANO DE GERENCIAMENTO DE RESÍDUOS SÓLIDOS (PGIRS) 1. DADOS GERAIS 1.1. Identificação do Empreendedor - Identificação - Endereço Completo 1.2. Profissional de Contato - Identificação

Leia mais

Perguntas e respostas sobre a RDC nº 44/2010

Perguntas e respostas sobre a RDC nº 44/2010 Perguntas e Respostas (atualizada em 27/01/2011) 1. De que trata a RDC 44/2010? Esta resolução estabelece novos mecanismos para a prescrição e o controle da dispensação de medicamentos antimicrobianos.

Leia mais

Perguntas e respostas sobre a RDC nº 44/2010

Perguntas e respostas sobre a RDC nº 44/2010 1. De que trata a RDC 44/2010? Esta resolução estabelece novos mecanismos para a prescrição e o controle da dispensação de medicamentos antimicrobianos. As novas regras estabelecem adequações de embalagem

Leia mais

ESTADO DO RIO DE JANEIRO PREFEITURA MUNICIPAL DE MACAÉ RJ AGÊNCIA MUNICIPAL DE VIGILÂNCIA SANITÁRIA DIRETORIA DE RESÍDUOS

ESTADO DO RIO DE JANEIRO PREFEITURA MUNICIPAL DE MACAÉ RJ AGÊNCIA MUNICIPAL DE VIGILÂNCIA SANITÁRIA DIRETORIA DE RESÍDUOS ESTADO DO RIO DE JANEIRO PREFEITURA MUNICIPAL DE MACAÉ RJ AGÊNCIA MUNICIPAL DE VIGILÂNCIA SANITÁRIA DIRETORIA DE RESÍDUOS MODELO BÁSICO PARA ELABORAÇÃO DO PLANO DE GERENCIAMENTO DE RESÍDUOS DE SERVIÇOS

Leia mais

AGÊNCIA NACIONAL DE VIGILÂNCIA SANITÁRIA DIRETORIA COLEGIADA RDC N 24, DE 8 DE JUNHO DE 2015

AGÊNCIA NACIONAL DE VIGILÂNCIA SANITÁRIA DIRETORIA COLEGIADA RDC N 24, DE 8 DE JUNHO DE 2015 AGÊNCIA NACIONAL DE VIGILÂNCIA SANITÁRIA DIRETORIA COLEGIADA RDC N 24, DE 8 DE JUNHO DE 2015 Dispõe sobre o recolhimento de alimentos e sua comunicação à Anvisa e aos consumidores. A Diretoria Colegiada

Leia mais

Atualizada.: 20/04/2012 COORDENADORIA DE VIGILÂNCIA SANITÁRIA E AMBIENTAL BAIXA COMPLEXIDADE

Atualizada.: 20/04/2012 COORDENADORIA DE VIGILÂNCIA SANITÁRIA E AMBIENTAL BAIXA COMPLEXIDADE BAIXA COMPLEXIDADE OUTROS ANEXO 1 B Depósito de produtos não relacionados à saúde; Estação rodoviária; veículo de transporte coletivo interestadual com banheiro (ônibus); Academias para práticas de esportes;

Leia mais

RELAÇÃO DE SERVIÇOS DISPONIBILIZADOS PELA SECRETARIA DA FAZENDA NO ESPAÇO DA CIDADANIA DE TERESINA

RELAÇÃO DE SERVIÇOS DISPONIBILIZADOS PELA SECRETARIA DA FAZENDA NO ESPAÇO DA CIDADANIA DE TERESINA RELAÇÃO DE SERVIÇOS DISPONIBILIZADOS PELA SECRETARIA DA FAZENDA NO ESPAÇO DA CIDADANIA DE TERESINA 1. SOLICITAÇÃO DE ISENÇÃO DE IPVA 1.1 TIPOS: Para Deficiente Físico 1. Requerimento do interessado, conforme

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE PORTO ALEGRE (PMPA) SECRETARIA MUNICIPAL DO MEIO AMBIENTE (SMAM) TERMO DE REFERÊNCIA

PREFEITURA MUNICIPAL DE PORTO ALEGRE (PMPA) SECRETARIA MUNICIPAL DO MEIO AMBIENTE (SMAM) TERMO DE REFERÊNCIA TERMO DE REFERÊNCIA PLANO DE GERENCIAMENTO DE RESÍDUOS DE SERVIÇOS DA SAÚDE (P- GRSS) 1. DADOS GERAIS 1.1. Identificação do Empreendedor - Identificação - Endereço Completo - Telefone de Contato - Correio

Leia mais

PORTARIA CVS Nº 02, de 11/01/2010

PORTARIA CVS Nº 02, de 11/01/2010 PORTARIA CVS Nº 02, de 11/01/2010 Dispõe sobre Regulamento Técnico que estabelece requisitos sanitários para estabelecimentos destinados a eventos esportivos. A Diretora Técnica do Centro de Vigilância

Leia mais

SECRETARIA EXECUTIVA DE PROMOÇÃO A SAÚDE GERÊNCIA DE VIGILÂNCIA EM SAÚDE COORDENAÇÃO DE VIGILÂNCIA SANITÁRIA. Orientações

SECRETARIA EXECUTIVA DE PROMOÇÃO A SAÚDE GERÊNCIA DE VIGILÂNCIA EM SAÚDE COORDENAÇÃO DE VIGILÂNCIA SANITÁRIA. Orientações SECRETARIA EXECUTIVA DE PROMOÇÃO A SAÚDE GERÊNCIA DE VIGILÂNCIA EM SAÚDE COORDENAÇÃO DE VIGILÂNCIA SANITÁRIA Orientações 2014 Vigilância Sanitária Lei Federal 8.080 de 19 de setembro de 1990 1º Entende-se

Leia mais

VIGILÂNCIA SANITÁRIA E MEDICAMENTOS SUJEITOS A CONTROLE ESPECIAL

VIGILÂNCIA SANITÁRIA E MEDICAMENTOS SUJEITOS A CONTROLE ESPECIAL VIGILÂNCIA SANITÁRIA E MEDICAMENTOS SUJEITOS A CONTROLE ESPECIAL DIVISA 2005 ELABORAÇÃO: Selma Semiramis Bittencourt da Costa Marly Gonçalves Albuquerque COLABORAÇÃO: Thiago Queiroz Barbosa REVISÃO: Marly

Leia mais

Diário Oficial Imprensa Nacional

Diário Oficial Imprensa Nacional INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 13, DE 22 DE OUTUBRO DE 2009 Dispõe sobre a documentação para regularização de equipamentos médicos das Classes de Risco I e II. A Diretoria Colegiada da Agência Nacional de Vigilância

Leia mais

Publicado no D.O.U. nº 84 de 22/04/2015, Seção 1 pag. 78 RESOLUÇÃO NORMATIVA CFA Nº 464, DE 22 DE ABRIL DE 2015

Publicado no D.O.U. nº 84 de 22/04/2015, Seção 1 pag. 78 RESOLUÇÃO NORMATIVA CFA Nº 464, DE 22 DE ABRIL DE 2015 Publicado no D.O.U. nº 84 de 22/04/2015, Seção 1 pag. 78 RESOLUÇÃO NORMATIVA CFA Nº 464, DE 22 DE ABRIL DE 2015 Dispõe sobre a criação de Acervos Técnicos de Pessoas Físicas e Pessoas Jurídicas registradas

Leia mais

RESOLUÇÃO - RDC Nº 40, DE 26 DE AGOSTO DE 2015. (DOU Seção 1, nº 164, pag. 47, 27.08.2015) (Retificação DOU Seção 1, nº 165, pag. 69, 28.08.

RESOLUÇÃO - RDC Nº 40, DE 26 DE AGOSTO DE 2015. (DOU Seção 1, nº 164, pag. 47, 27.08.2015) (Retificação DOU Seção 1, nº 165, pag. 69, 28.08. RESOLUÇÃO - RDC Nº 40, DE 26 DE AGOSTO DE 2015 (DOU Seção 1, nº 164, pag. 47, 27.08.2015) (Retificação DOU Seção 1, nº 165, pag. 69, 28.08.2015) Define os requisitos do cadastro de produtos médicos. A

Leia mais

Instituto de Meio Ambiente de Alagoas IMA Diretoria da Presidência DIPRE Diretoria Técnica DIT Diretoria de Licenciamento DILIC POSTOS DE COMBUSTÍVEIS

Instituto de Meio Ambiente de Alagoas IMA Diretoria da Presidência DIPRE Diretoria Técnica DIT Diretoria de Licenciamento DILIC POSTOS DE COMBUSTÍVEIS POSTOS DE COMBUSTÍVEIS LICENÇA PRÉVIA 1. Formulário de requerimento padrão dirigido à Presidência do IMA, devidamente preenchido e assinado; 2. Comprovante de pagamento da Taxa de Concessão da Licença

Leia mais

LICENÇA DE OPERAÇÃO - LO

LICENÇA DE OPERAÇÃO - LO LICENÇA DE OPERAÇÃO - LO Autoriza o início da atividade, do empreendimento ou da pesquisa científica, após a verificação do efetivo cumprimento das medidas de controle ambiental e condicionantes determinadas

Leia mais

PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE ITAÚNA - MG Edital de Chamamento para Cadastro nº 01/2013

PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE ITAÚNA - MG Edital de Chamamento para Cadastro nº 01/2013 PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE ITAÚNA - MG Edital de Chamamento para Cadastro nº 01/2013 Edital de convocação de Pessoas Jurídicas para inscrição e atualização do Cadastro de Fornecedores do Município de Itaúna.

Leia mais

RENOVAÇÃO GERÊNCIA DE VIGILÂNCIA SANITÁRIA

RENOVAÇÃO GERÊNCIA DE VIGILÂNCIA SANITÁRIA ESTABELECIMENTOS DESTINADOS À PRODUÇÃO, FABRICO, PREPARO, BENEFICIAMENTO, MANIPULAÇÃO, ACONDICIONAMENTO, TRANSPORTE, DEPÓSITO, VENDA OU CONSUMO DE ALIMENTOS (BARES, LANCHONETES, RESTAURANTES, PADARIAS

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE TEIXEIRA DE FREITAS ESTADO DA BAHIA

PREFEITURA MUNICIPAL DE TEIXEIRA DE FREITAS ESTADO DA BAHIA LEI Nº489/2009, de 14 de outubro de 2009. Cria o Serviço de Inspeção Municipal de Produtos de Origem Animal e Vegetal de Teixeira de Freitas SIM Teixeira de Freitas e dá outras providências. O Prefeito

Leia mais

SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE DEPARTAMENTO DE VIGILÂNCIA SANITÁRIA INDAIATUBA/SP

SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE DEPARTAMENTO DE VIGILÂNCIA SANITÁRIA INDAIATUBA/SP SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE DEPARTAMENTO DE VIGILÂNCIA SANITÁRIA INDAIATUBA/SP GUIA DE ORIENTAÇÃO PARA ELABORAÇÃO DO MANUAL DE BOAS PRÁTICAS (MBP) E PROCEDIMENTOS OPERACIONAIS PADRONIZADOS (POPs) PARA

Leia mais

Art. 3º Para efeito deste Regulamento são adotadas as seguintes definições:

Art. 3º Para efeito deste Regulamento são adotadas as seguintes definições: Portaria SES-RS nº 767 DE 13/08/2015 Norma Estadual - Rio Grande do Sul Publicado no DOE em 26 ago 2015 Aprova os critérios e procedimentos para o recolhimento de alimentos, inclusive in natura, bebidas

Leia mais

CONSELHO FEDERAL DE MEDICINA

CONSELHO FEDERAL DE MEDICINA CONSELHO FEDERAL DE MEDICINA RESOLUÇÃO CFM Nº 1.980/2011 (Publicada no D.O.U. 13 dez. 2011, Seção I, p.225-226) Fixa regras para cadastro, registro, responsabilidade técnica e cancelamento para as pessoas

Leia mais

Adota a seguinte Consulta Pública e eu, Diretor-Presidente, determino a sua publicação:

Adota a seguinte Consulta Pública e eu, Diretor-Presidente, determino a sua publicação: Agência Nacional de Vigilância Sanitária www.anvisa.gov.br Consulta Pública nº 50, de 6 de outubro de 2011 D.O.U de 11/10/2011 A Diretoria Colegiada da Agência Nacional de Vigilância Sanitária, no uso

Leia mais

GUIA DO RNTRC PARA OS TRANSPORTADORES

GUIA DO RNTRC PARA OS TRANSPORTADORES GUIA DO RNTRC PARA OS TRANSPORTADORES Resolução ANTT nº 4.799/2015 1 VERSÃO 1 - OUTUBRO/2015 Em 28 de outubro de 2015 entrou em vigor a Resolução ANTT nº 4.799/2015 de 27 de julho de 2015, que traz algumas

Leia mais

SECRETARIA MUNICIPAL DA AGRICULTURA, DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO E MEIO AMBIENTE

SECRETARIA MUNICIPAL DA AGRICULTURA, DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO E MEIO AMBIENTE SECRETARIA MUNICIPAL DA AGRICULTURA, DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO E MEIO AMBIENTE LICENÇA OPERAÇÃO/REGULARIZAÇÃO LO - Nº 14/2015 DEMA A Secretaria Municipal da Agricultura, Desenvolvimento Econômico e Meio

Leia mais

FACÇÃO TECIDO PLANO. 1 - Introdução. 2- Mercado

FACÇÃO TECIDO PLANO. 1 - Introdução. 2- Mercado FACÇÃO TECIDO PLANO 1 - Introdução Nesta apresentação o empreendedor encontra indicações dos conhecimentos que aumentam e melhoram suas chances de sucesso, desde a identificação da oportunidade, riscos

Leia mais

CERTIFICAÇÃO DIGITAL COMO OBTER. Zilmara Alencar Consultoria

CERTIFICAÇÃO DIGITAL COMO OBTER. Zilmara Alencar Consultoria CERTIFICAÇÃO DIGITAL COMO OBTER COMO OBTER 1 - Escolher uma Autoridade Certificadora (AC) da ICP-Brasil; 2 - Solicitar no próprio portal da internet da AC escolhida a emissão de certificado digital de

Leia mais

sexta-feira, 12 de fevereiro de 2016 Diário Ofi cial Poder Executivo - Seção I São Paulo, 126 (26) 27

sexta-feira, 12 de fevereiro de 2016 Diário Ofi cial Poder Executivo - Seção I São Paulo, 126 (26) 27 sexta-feira, 12 de fevereiro de 2016 Diário Ofi cial Poder Executivo - Seção I São Paulo, 126 (26) 27 Deliberação CEE-138, de 11-2-2016 Fixa normas para autorização de funcionamento e supervisão de estabelecimentos

Leia mais

FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAI NADIR DIAS DE FIGUEIREDO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU

FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAI NADIR DIAS DE FIGUEIREDO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU DO OBJETIVO REGULAMENTO Art. 1.º Os cursos de pós-graduação lato sensu do SENAI de São Paulo, obedecem o que dispõe a Resolução CNE/CES n.º 1, de 8 de junho de 2007, do Conselho Nacional de Educação e

Leia mais

CONSIDERANDO a necessidade de estabelecer procedimentos adicionais para obtenção do referido Alvará Provisório,

CONSIDERANDO a necessidade de estabelecer procedimentos adicionais para obtenção do referido Alvará Provisório, DECRETO N.º 1.715, de 13 de maio de 2009. REGULAMENTA o Artigo 12 da Lei Complementar nº 045, de 18 de dezembro de 2007, define o grau de risco das Atividades econômicas e dá outras providências. JOCELITO

Leia mais

PROPOSTA DE LEI SANITÁRIA PARA MUNICÍPIOS A PARTIR DA CONSTITUIÇÃO DO SUASA

PROPOSTA DE LEI SANITÁRIA PARA MUNICÍPIOS A PARTIR DA CONSTITUIÇÃO DO SUASA PROPOSTA DE LEI SANITÁRIA PARA MUNICÍPIOS A PARTIR DA CONSTITUIÇÃO DO SUASA Sugestão elaborada pela equipe do Programa de Agroindústria do MDA: José Adelmar Batista Leomar Luiz Prezotto João Batista da

Leia mais

MINISTÉRIO DA FAZENDA GABINETE DO MINISTRO. PORTARIA INTERMINISTERIAL Nº 701, DE 31 DE AGOSTO DE 2015 DOU de 02/09/2015 [Página 26]

MINISTÉRIO DA FAZENDA GABINETE DO MINISTRO. PORTARIA INTERMINISTERIAL Nº 701, DE 31 DE AGOSTO DE 2015 DOU de 02/09/2015 [Página 26] MINISTÉRIO DA FAZENDA GABINETE DO MINISTRO PORTARIA INTERMINISTERIAL Nº 701, DE 31 DE AGOSTO DE 2015 DOU de 02/09/2015 [Página 26] Atualiza monetariamente os valores das Taxas de Fiscalização de Vigilância

Leia mais

RESOLUÇÃO CMDCA nº 03/2014

RESOLUÇÃO CMDCA nº 03/2014 RESOLUÇÃO CMDCA nº 03/2014 Estabelece novas normas para registro de Entidades governamentais e não governamentais e inscrição de programas ou projetos que tenham por objetivo a promoção e defesa dos direitos

Leia mais

Enquadramento legal Item 4.5.1 da RDC ANVISA Nº 216/04. N Recipientes para coleta de resíduos Item 4.5.2 da RDC

Enquadramento legal Item 4.5.1 da RDC ANVISA Nº 216/04. N Recipientes para coleta de resíduos Item 4.5.2 da RDC AEXO ROTERO PARA FSCALZAÇÃO/SPEÇÃO SATÁRA, E AUTOSPEÇÃO EM MMERCADOS, MERCADOS, SUPERMERCADOS, HPERMERCADOS E AFS. 1. DADOS DO ESTABELECMETO. RAZÃO SOCAL: OME FATASA: CPJ: EDEREÇO: TELEFOE: REPRESETATE

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE PORTO VELHO/RO SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE DEPARTAMENTO DE VIGILÂNCIA SANITÁRIA

PREFEITURA MUNICIPAL DE PORTO VELHO/RO SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE DEPARTAMENTO DE VIGILÂNCIA SANITÁRIA Item 01 - DROGARIAS, FARMÁCIAS E DISPENSÁRIOS DE MEDICAMENTOS - ABERTURA 4. Cópia do Contrato Social / Ata de Constituição da Empresa registrado na Junta Comercial 5. Cópia do documento de Inscrição no

Leia mais

2º EDITAL PROCESSO SELETIVO 2016-1 SIMPLIFICADO GRADUAÇÃO TECNOLÓGICA

2º EDITAL PROCESSO SELETIVO 2016-1 SIMPLIFICADO GRADUAÇÃO TECNOLÓGICA 2º EDITAL PROCESSO SELETIVO 2016-1 SIMPLIFICADO GRADUAÇÃO TECNOLÓGICA VESTIBULAR AOS CURSOS SUPERIORES DE TECNOLOGIA: ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS REDES DE COMPUTADORES O Serviço Nacional de Aprendizagem

Leia mais

FARMÁCIA BÁSICA MUNICÍPIO: UNIDADE DE SAÚDE: TERMO DE VISTORIA - AQUISIÇÃO DE MEDICAMENTOS

FARMÁCIA BÁSICA MUNICÍPIO: UNIDADE DE SAÚDE: TERMO DE VISTORIA - AQUISIÇÃO DE MEDICAMENTOS FARMÁCIA BÁSICA MUNICÍPIO: UNIDADE DE SAÚDE: TERMO DE VISTORIA - AQUISIÇÃO DE MEDICAMENTOS Escolher aleatoriamente 0 medicamentos constantes da última aquisição realizada e comparar o preço de fábrica

Leia mais

Relação de documentos necessários para requerer o CEBAS?

Relação de documentos necessários para requerer o CEBAS? Relação de documentos necessários para requerer o CEBAS? DOCUMENTO DESCRIÇÃO DO DOCUMENTO SOLICTADO Requerimento assinado pelo O modelo do requerimento pode ser obtido no anexo I desta relação representante

Leia mais

NORMA OPERACIONAL/IFTM Nº 01, DE 02 DE OUTUBRO DE 2013

NORMA OPERACIONAL/IFTM Nº 01, DE 02 DE OUTUBRO DE 2013 NORMA OPERACIONAL/IFTM Nº 01, DE 02 DE OUTUBRO DE 2013 Dispõe sobre procedimentos relativos à gestão de imóveis no âmbito do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Triângulo Mineiro. O

Leia mais

Consulta Pública nº 02, de 24 de janeiro de 2012

Consulta Pública nº 02, de 24 de janeiro de 2012 Consulta Pública nº 02, de 24 de janeiro de 2012 O Secretário Municipal de Saúde, no uso das atribuições adota a seguinte Consulta Pública e determina a sua publicação: Art. 1º Fica aberto, a contar da

Leia mais

Consulta Pública nº 21/2013. Recolhimento de. Suzany Portal S. Moraes Gerência Geral de Alimentos. Brasília, 3 de abril de 2014.

Consulta Pública nº 21/2013. Recolhimento de. Suzany Portal S. Moraes Gerência Geral de Alimentos. Brasília, 3 de abril de 2014. Consulta Pública nº 21/2013 Recolhimento de Suzany Portal S. Moraes Gerência Geral de Alimentos Brasília, 3 de abril de 2014. Consulta Pública nº. 21/2013 Prazo para envio das contribuições: encerrado

Leia mais

S U P E R I N T E N D Ê N C I A E S T A D U A L D O M E I O A M B I E N T E

S U P E R I N T E N D Ê N C I A E S T A D U A L D O M E I O A M B I E N T E DOCUMENTOS NECESSÁRIOS PARA REGISTRO DE ESTABELECIMENTOS QUE COMERCIALIZA PRODUTOS AGROTÓXICOS (VALIDADE DO REGISTRO = 01 ANO) 1. Requerimento do Registro dirigido ao Superintendente da SEMACE. 2. Formulário

Leia mais

VIGILÂNCIA SANITÁRIA E A TRANSVERSALIDADE NA PROMOÇÃO DA SAÚDE

VIGILÂNCIA SANITÁRIA E A TRANSVERSALIDADE NA PROMOÇÃO DA SAÚDE VIGILÂNCIA SANITÁRIA E A TRANSVERSALIDADE NA PROMOÇÃO DA SAÚDE Francisca Miranda Lustosa Gerente da Célula de Vigilância Sanitária e Ambiental de Fortaleza A SAÚDE É UM DIREITO SOCIAL CONSTITUIÇÃO FEDERAL

Leia mais

MINISTÉRIO DA SAÚDE AGÊNCIA NACIONAL DE VIGILÂNCIA SANITÁRIA DIRETORIA COLEGIADA

MINISTÉRIO DA SAÚDE AGÊNCIA NACIONAL DE VIGILÂNCIA SANITÁRIA DIRETORIA COLEGIADA MINISTÉRIO DA SAÚDE AGÊNCIA NACIONAL DE VIGILÂNCIA SANITÁRIA DIRETORIA COLEGIADA RESOLUÇÃO - RDC Nº 39, DE 14 DE AGOSTO DE 2013 DOU de 15/08/2013 [Página 50] Dispõe sobre os procedimentos administrativos

Leia mais

2 Nas planilhas Orçamento por rubricas, acrescente quantas linhas forem necessárias para listar os itens do orçamento.

2 Nas planilhas Orçamento por rubricas, acrescente quantas linhas forem necessárias para listar os itens do orçamento. *ORIENTAÇÕES SOBRE PREENCHIMENTO DESTE DOCUMENTO: 1 Após efetuar o download deste documento, selecione a opção Salvar como..., e renomeie o documento, colocando o nome de sua instituição ou do projeto

Leia mais

Unidade de Atendimento e Protocolo - UNIAP Listagem de Encaminhamento de Documentação em Caráter Precário Dia 15/09/2005

Unidade de Atendimento e Protocolo - UNIAP Listagem de Encaminhamento de Documentação em Caráter Precário Dia 15/09/2005 Unidade de Atendimento e Protocolo - UNIAP Listagem de Encaminhamento de Documentação em Caráter Precário Dia 15/09/2005 EMPRESA: NUTRIHOSP COMÉRCIO HOSPITALAR LTDA CNPJ: 02.621.451/0001-71 PROCESSO: 25351.343461/2005-38

Leia mais

RESPOSTAS A PERGUNTAS MAIS FREQUENTES DA SOCIEDADE (inciso VI do art. 8º da Lei nº 12.527/2011) SUMÁRIO. 1. Registro Profissional...

RESPOSTAS A PERGUNTAS MAIS FREQUENTES DA SOCIEDADE (inciso VI do art. 8º da Lei nº 12.527/2011) SUMÁRIO. 1. Registro Profissional... SUMÁRIO 1. Registro Profissional... 2 2. Isenção de Anuidade... 3 3. Transferência de Regional... 4 4. Cancelamento de Registro (Pessoa Física)... 5 5. Reativação de Registro Profissional... 6 6. Parcelamento

Leia mais

Peticionamento Anvisa Integração Sistemas

Peticionamento Anvisa Integração Sistemas Peticionamento Eletrônico Peticionamento Anvisa Integração Sistemas Brasília, 09 de maio de 2014. 1. Objetivo O presente documento tem por objetivo orientar sobre os procedimentos relacionados às solicitações

Leia mais

ESTADO DO TOCANTINS PREFEITURA DE COLINAS DO TOCANTINS

ESTADO DO TOCANTINS PREFEITURA DE COLINAS DO TOCANTINS LEI MUNICIPAL N 1.063, DE 21 DE DEZEMBRO DE 2009 DISPÕE SOBRE NORMAS A SEREM OBSERVADAS PELAS PESSOAS JURÍDICAS QUE PRESTAM SERVIÇOS DE RÁDIO TÁXI E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. A Câmara Municipal de aprovou

Leia mais

ROTEIRO DE AUTO-INSPEÇÃO E INSPEÇÃO Clínicas e/ou Consultórios

ROTEIRO DE AUTO-INSPEÇÃO E INSPEÇÃO Clínicas e/ou Consultórios SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE E DEFESA CIVIL SUBSECRETARIA DE VIGILÂNCIA, FISCALIZAÇÃO SANITÁRIA E CONTROLE DE ZOONOSES ROTEIRO DE AUTO-INSPEÇÃO E INSPEÇÃO Clínicas e/ou Consultórios 1 IDENTIFICAÇÃO 1.1

Leia mais

Unidade de Atendimento e Protocolo - UNIAP Listagem de Encaminhamento de Documentação em Caráter Precário Dia 22/06/2005

Unidade de Atendimento e Protocolo - UNIAP Listagem de Encaminhamento de Documentação em Caráter Precário Dia 22/06/2005 Unidade de Atendimento e Protocolo - UNAP Listagem de Encaminhamento de Documentação em Caráter Precário Dia 22/06/2005 EMPRESA: DROGARA CARANGOLA LTDA CNPJ: 42.944.801/0001-55 PROCESSO: 25351.214833/2005-10

Leia mais

NOTA TÉCNICA n 06 DIVE/SUV/SES/2015

NOTA TÉCNICA n 06 DIVE/SUV/SES/2015 GOVERNO DE SANTA CATARINA Secretaria de Estado da Saúde Sistema Único de Saúde Superintendência de Vigilância em Saúde Diretoria de Vigilância Epidemiológica NOTA TÉCNICA n 06 DIVE/SUV/SES/2015 Assunto:

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA No- 184, DE 17 DE JULHO DE 2008

INSTRUÇÃO NORMATIVA No- 184, DE 17 DE JULHO DE 2008 INSTRUÇÃO NORMATIVA No- 184, DE 17 DE JULHO DE 2008 O PRESIDENTE DO INSTITUTO BRASILEIRO DO MEIO AMBIENTE E DOS RECURSOS NATURAIS RENOVÁVEIS - IBAMA, nomeado pela Portaria No- 383, de 02 de junho de 2008,

Leia mais

DOCUMENTOS NECESSÁRIOS PARA REQUERER ALVARÁ SANITÁRIO/2012

DOCUMENTOS NECESSÁRIOS PARA REQUERER ALVARÁ SANITÁRIO/2012 DOCUMENTOS NECESSÁRIOS PARA REQUERER ALVARÁ SANITÁRIO/2012 ESTABELECIMENTOS DE ALIMENTOS: 1ª SOLICITAÇÃO análises físico-químicas e microbiológicas da água); Cópia do Manual de Boas Práticas, conforme

Leia mais

Coleção Cadernos Práticos - 2. Licenciamento Zero COMÉRCIO, SERVIÇOS, ARMAZENAGEM, RESTAURAÇÃO OU BEBIDAS

Coleção Cadernos Práticos - 2. Licenciamento Zero COMÉRCIO, SERVIÇOS, ARMAZENAGEM, RESTAURAÇÃO OU BEBIDAS Coleção Cadernos Práticos - 2 Licenciamento Zero COMÉRCIO, SERVIÇOS, ARMAZENAGEM, RESTAURAÇÃO OU BEBIDAS Tudo o que Precisa Saber 1 Definição Enquadramento Requisitos 4 Legislação 5 Fiscalização Procedimentos

Leia mais

RESOLUÇÃO CFFa nº 446, de 26 de abril de 2014 (*)

RESOLUÇÃO CFFa nº 446, de 26 de abril de 2014 (*) RESOLUÇÃO CFFa nº 446, de 26 de abril de 2014 (*) Dispõe sobre o registro de Pessoas Jurídicas nos Conselhos Regionais de Fonoaudiologia, e dá outras providências. O Conselho Federal de Fonoaudiologia-CFFa,

Leia mais

ADEQUAÇÃO AO SISTEMA MUNICIPAL DE LICENCIAMENTO AMBIENTAL DOCUMENTOS NECESSÁRIOS

ADEQUAÇÃO AO SISTEMA MUNICIPAL DE LICENCIAMENTO AMBIENTAL DOCUMENTOS NECESSÁRIOS ADEQUAÇÃO AO SISTEMA MUNICIPAL DE LICENCIAMENTO AMBIENTAL DOCUMENTOS NECESSÁRIOS Este documento. Requerimento padrão do empreendedor ou representante legal. Cadastro Descritivo da Atividade - Geral devidamente

Leia mais

NOTA TÉCNICA Nº. 002/2013- VERSÃO 2.0 SNGPC

NOTA TÉCNICA Nº. 002/2013- VERSÃO 2.0 SNGPC NOTA TÉCNICA Nº. 002/2013- VERSÃO 2.0 SNGPC Orientações de procedimentos referentes à versão 2.0 SNGPC Coordenação do Sistema de Gerenciamento de Produtos Controlados Gerência Geral de Medicamentos - CSGPC/NUVIG

Leia mais

RELAÇÃO DE DOCUMENTOS PARA O CADASTRO DE PESSOAS JURÍDICAS JUNTO AO FOZTRANS NOS SERVIÇOS DE MOTO FRETE

RELAÇÃO DE DOCUMENTOS PARA O CADASTRO DE PESSOAS JURÍDICAS JUNTO AO FOZTRANS NOS SERVIÇOS DE MOTO FRETE RELAÇÃO DE DOCUMENTOS PARA O CADASTRO DE PESSOAS JURÍDICAS JUNTO AO FOZTRANS NOS SERVIÇOS DE MOTO FRETE Solicitação da Empresa para cadastro junto ao FOZTRANS (preencher solicitação em anexo com firma

Leia mais

DELIBERAÇÃO nº 717/2008

DELIBERAÇÃO nº 717/2008 DELIBERAÇÃO nº 717/2008 Dispõe sobre carga horária e assistência farmacêutica em estabelecimentos hospitalares e similares. O Presidente do Conselho Regional de Farmácia do Estado do Paraná CRF- PR, no

Leia mais

WebSite da Vigilância Sanitária

WebSite da Vigilância Sanitária Página 1 de 5 SERVIÇOS MAIS ACESSADOS: Selecione um Serviço Página Principal Quem somos Regularize sua Empresa Roteiros Denúncias e Reclamações Vigilância e Fiscalização Sanitária em Indústrias de Alimentos

Leia mais

Prefeitura Municipal de Taquari Estado do Rio Grande do Sul

Prefeitura Municipal de Taquari Estado do Rio Grande do Sul Lei nº. 3.575, de 22 de julho de 2013. Altera dispositivos da Lei nº 1.790, de 23-11-1998 em seu artigo 6º. e da Lei nº. 2.144, de 20-06-2002 em seu artigo 3º., atualizando os valores do anexo 1 e dá outras

Leia mais

E D I T A L Nº. 115, DE 12 DE DEZEMBRO DE 2008 CONCURSO PÚBLICO

E D I T A L Nº. 115, DE 12 DE DEZEMBRO DE 2008 CONCURSO PÚBLICO Universidade Federal de Sergipe Gerência de Recursos Humanos Departamento de Desenvolvimento de Recursos Humanos Divisão de Recrutamento e Seleção de Pessoal E D I T A L Nº. 115, DE 12 DE DEZEMBRO DE 2008

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº. 002/ 2013, de 26 de Junho de 2013.

RESOLUÇÃO Nº. 002/ 2013, de 26 de Junho de 2013. CONSELHO MUNICIPAL DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE TAPEJARA. LEI MUNICIPAL nº 2.655 de 15/08/2003. DE RESOLUÇÃO Nº. 002/ 2013, de 26 de Junho de 2013. Dispõe sobre o Registro e Cadastramento de

Leia mais

AGENDA DE OBRIGAÇÕES DOS HOSPITAIS SEM FINS LUCRATIVOS E FILANTRÓPICOS 2011

AGENDA DE OBRIGAÇÕES DOS HOSPITAIS SEM FINS LUCRATIVOS E FILANTRÓPICOS 2011 AGENDA DE OBRIGAÇÕES DOS HOSPITAIS SEM FINS LUCRATIVOS E FILANTRÓPICOS 2011 Título/Benefício/Órgão Obrigação/Procedimento Fundamento Legal Prazo CEBAS - CERTIFICADO DE ENTIDADE BENEFICENTE DE ASSISTÊNCIA

Leia mais

Dispõe sobre o licenciamento de Estabelecimentos de Interesse para a Saúde, no âmbito da Vigilância Sanitária Municipal, e dá outras providências.

Dispõe sobre o licenciamento de Estabelecimentos de Interesse para a Saúde, no âmbito da Vigilância Sanitária Municipal, e dá outras providências. RESOLUÇÃO SMG N Nº 693 DE 17 DE AGOSTO DE 2004 Dispõe sobre o licenciamento de Estabelecimentos de Interesse para a Saúde, no âmbito da Vigilância Sanitária Municipal, e dá outras providências. O SECRETÁRIO

Leia mais

PORTARIA Nº 131, DE 23 DE DEZEMBRO DE 2008

PORTARIA Nº 131, DE 23 DE DEZEMBRO DE 2008 PORTARIA Nº 131, DE 23 DE DEZEMBRO DE 2008 Estabelece os requisitos técnicos e procedimentos para credenciamento de empresas prestadoras de serviço de vistoria em veículos automotores. O DIRETOR DO DEPARTAMENTO

Leia mais

Legislação em Vigilância Sanitária. Página Inicial Pesquisa Complementar Estatísticas do site Normas Consolidadas Publicações de Hoje Glossário Ajuda

Legislação em Vigilância Sanitária. Página Inicial Pesquisa Complementar Estatísticas do site Normas Consolidadas Publicações de Hoje Glossário Ajuda Legislação em Vigilância Sanitária Página Inicial Pesquisa Complementar Estatísticas do site Normas Consolidadas Publicações de Hoje Glossário Ajuda título: Resolução RDC nº 99, de 30 de dezembro de 2008

Leia mais

www.anvisa.gov.br INFORME TÉCNICO SOBRE A RDC Nº20/2011

www.anvisa.gov.br INFORME TÉCNICO SOBRE A RDC Nº20/2011 INFORME TÉCNICO SOBRE A RDC Nº20/2011 Orientações de procedimentos relativos ao controle de medicamentos à base de substâncias classificadas como antimicrobianos, de uso sob prescrição, isoladas ou em

Leia mais

Cartilha ALVARÁ L OCALIZAÇÃO E F UNCIONAMENTO

Cartilha ALVARÁ L OCALIZAÇÃO E F UNCIONAMENTO Cartilha ALVARÁ L OCALIZAÇÃO E F UNCIONAMENTO I NTRODUÇÃO Caro empreendedor, elaboramos esta cartilha com o objetivo de auxiliá-lo na abertura de novas empresas, licenciamentos e renovações de alvarás.

Leia mais

SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE IT Instrução de Trabalho

SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE IT Instrução de Trabalho ATENDIMENTO IT. 14 13 1 / 20 1. OBJETIVO Estabelecer diretrizes para o atendimento realizado pelo Crea GO ao profissional, empresa e público em geral. 2. DOCUMENTOS DE REFERÊNCIA Lei n 5.194 24 de dezembro

Leia mais

(HOJE É FEITO POR PETICIONAMENTO ELETRÔNICO NO SITE DA ANVISA)

(HOJE É FEITO POR PETICIONAMENTO ELETRÔNICO NO SITE DA ANVISA) ANEXO I Solicitação de Autorização de Funcionamento de Empresas Distribuidoras de Produtos Farmacêuticos (HOJE É FEITO POR PETICIONAMENTO ELETRÔNICO NO SITE DA ANVISA) A empresa interessada em desenvolver

Leia mais

CONSELHO MUNICIPAL DE DEFESA DO MEIO AMBIENTE COMDEMA

CONSELHO MUNICIPAL DE DEFESA DO MEIO AMBIENTE COMDEMA CONSELHO MUNICIPAL DE DEFESA DO MEIO AMBIENTE COMDEMA RESOLUÇÃO COMDEMA 001/2015 de 28 de outubro de 2015. Dispõe sobre a listagem das atividades de baixo impacto ambiental não constante do Anexo II da

Leia mais

CADASTRO E CREDENCIAMENTO DE EMPRESAS E RESPONSÁVEIS TÉCNICOS

CADASTRO E CREDENCIAMENTO DE EMPRESAS E RESPONSÁVEIS TÉCNICOS ESTADO DE MATO GROSSO SECRETARIA DE ESTADO DE JUSTIÇA E SEGURANÇA PÚBLICA CORPO DE BOMBEIROS MILITAR DIRETORIA DE SERVIÇOS TÉCNICOS NORMA TÉCNICA DO CORPO DE BOMBEIROS Nº 039/2006 CADASTRO E CREDENCIAMENTO

Leia mais

SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE IT Instrução de Trabalho

SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE IT Instrução de Trabalho ATENDIMENTO IT. 14 16 1 / 23 1. OBJETIVO Estabelecer diretrizes para o atendimento realizado pelo Crea GO ao profissional, empresa e público em geral. 2. DOCUMENTOS DE REFERÊNCIA Lei n 5.194 24 de dezembro

Leia mais

DE COMBUSTÍVEIS POST

DE COMBUSTÍVEIS POST POSTOS E SISTEMAS RET ETALHIST ALHISTAS AS DE COMBUSTÍVEIS ROTEIRO PARA POST OSTOS JÁ EXISTENTES PROCEDIMENTOS PARA LICENCIAMENTO AMBIENTAL DE POSTOS E SISTEMAS RETALHISTAS DE COMBUSTÍVEIS CADASTRO 2001

Leia mais

MINISTÉRIO DA SAÚDE AGÊNCIA NACIONAL DE VIGILÂNCIA SANITÁRIA DIRETORIA COLEGIADA RESOLUÇÃO Nº 39, DE 14 DE AGOSTO DE 2013

MINISTÉRIO DA SAÚDE AGÊNCIA NACIONAL DE VIGILÂNCIA SANITÁRIA DIRETORIA COLEGIADA RESOLUÇÃO Nº 39, DE 14 DE AGOSTO DE 2013 MINISTÉRIO DA SAÚDE AGÊNCIA NACIONAL DE VIGILÂNCIA SANITÁRIA DIRETORIA COLEGIADA RESOLUÇÃO Nº 39, DE 14 DE AGOSTO DE 2013 Dispõe sobre os procedimentos administrativos para concessão da Certificação de

Leia mais

PORTARIA Nº 1386/2006 SMS.G. A SECRETARIA MUNICIPAL DA SAÚDE, no uso das atribuições que lhe são legalmente conferidas,

PORTARIA Nº 1386/2006 SMS.G. A SECRETARIA MUNICIPAL DA SAÚDE, no uso das atribuições que lhe são legalmente conferidas, PORTARIA Nº 1386/2006 SMS.G A SECRETARIA MUNICIPAL DA SAÚDE, no uso das atribuições que lhe são legalmente conferidas, CONSIDERANDO a edição da Lei nº 14.084 de 27 de outubro de 2005 e do Decreto Municipal

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA IN Nº 008 Licenciamento Ambiental de Condomínios Residenciais Horizontais e Verticais e Atividade de Hotelaria

INSTRUÇÃO NORMATIVA IN Nº 008 Licenciamento Ambiental de Condomínios Residenciais Horizontais e Verticais e Atividade de Hotelaria INSTRUÇÃO NORMATIVA IN Nº 008 Licenciamento Ambiental de Condomínios Residenciais Horizontais e Verticais e Atividade de Hotelaria Disciplina o processo de licenciamento ambiental de condomínios residenciais

Leia mais

IMPUGNAÇÃO AO EDITAL

IMPUGNAÇÃO AO EDITAL ILMO EXCELENTISSIMO SR. ALCEU RICARDO SWAROWSKI PREFEITO MUNICIPAL DO MUNICIPIO DE RIO NEGRO DO ESTADO DO PARANÁ REFERENTE: PREGÃO PRESENCIAL Nº 117/2010 IMPUGNAÇÃO AO EDITAL A empresa STERMAX PRODUTOS

Leia mais

DEAMB DIVISÃO DE EMERGÊNCIAS AMBIENTAIS

DEAMB DIVISÃO DE EMERGÊNCIAS AMBIENTAIS DIVISÃO DE INFORMAÇÃO E SISTEMATIZAÇÃO DEAMB DIVISÃO DE EMERGÊNCIAS AMBIENTAIS MANUAL DO LICENCIAMENTO ON-LINE DE FONTES MÓVEIS DE POLUIÇÃO TRANSPORTE DE PRODUTOS E/OU RESÍDUOS PERIGOSOS VERSÃO 2015 INTRODUÇÃO

Leia mais