DA SEGURANÇA. A infringência aos artigos 1º e 2º implicará nas seguintes sanções: a) Comunicação por escrito solicitando a regularização.

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "DA SEGURANÇA. A infringência aos artigos 1º e 2º implicará nas seguintes sanções: a) Comunicação por escrito solicitando a regularização."

Transcrição

1 Aprovação das alterações das cláusulas do Regulamento Interno (trechos destacados em amarelo e azul são trechos que foram feitas mudanças e/ou alterações) DA SEGURANÇA Art. 1º - Cada novo morador receberá um formulário de cadastramento onde deverá indicar os futuros moradores da residência; grau de parentesco; número de documento pessoal (RG). Será coletada a impressão digital para liberação do sistema de acesso e foto para controle no painel de portaria. Art. 2º - Os moradores deverão anualmente, no mês de abril, atualizar seus dados cadastrais através do site Tamboré 1 para adoção de providências em casos de emergência. Art. 3º - Os dados fornecidos pelos moradores são estritamente CONFIDENCIAIS e somente serão acessados pelos membros do conselho de administração ou quando requisitados por autoridades com poderes para tal. Art. 4º - Os moradores serão identificados por sistemas de informática que permitam o acesso com segurança. Em nenhuma hipótese é permitida a cessão do crachá de acesso ou da senha a terceiros não moradores que são pessoais e intransferíveis. Art. 5º - Todos os veículos dos moradores deverão ser cadastrados na administração para terem acesso ao condomínio, através de formulário específico ou através de espaço na INTRANET (login e senha obtidos junto a administração) e poderão receber um dispositivo ou selo de uso obrigatório para acesso. Art. 6º - Caso o veículo que o morador pretenda acessar o residencial não tenha cadastro deverá ser feita a respectiva anotação de placas pelo porteiro ou segurança, que inserirá no sistema o veículo, identificando o morador pela senha; passagem de crachá ou impressão digital. Art. 7º - Os moradores deverão acessar o residencial pela entrada sinalizada como moradores, em casos excepcionais será admitida a acessibilidade por outra entrada. Art. 8º - No caso de moradores que pretendam acessar as dependências do condomínio utilizando-se de táxis, deverá ser efetuado o cadastro do veículo; a identificação do motorista com cópia de sua CNH através do dispositivo de torre de captura de imagem; passagem de crachá ou impressão digital do morador que está sendo transportado. Art. 9º - No caso de venda do veículo o morador deverá comunicar a administração por para que o veículo seja descadastrado e impedido de entrar no condomínio visando a segurança de todos. A infringência aos artigos 1º e 2º implicará nas seguintes sanções: a) Comunicação por escrito solicitando a regularização. b) Advertência por escrito.

2 c) Multa de R$ 500,00 (quinhentos reais) após um mês da advertência por escrito. A infringência aos artigos 4º e 5º implicará nas seguintes sanções: A infringência ao artigo 7º implicará na seguinte sanção: a) Impedimento à entrada. A infringência ao artigo 9º implicará nas seguintes sanções: DOS FUNCIONÁRIOS DOMÉSTICOS Art. 10º - Os funcionários domésticos deverão ser cadastrados mediante preenchimento de formulário pelo proprietário/locatário do lote com cópias do RG; CPF; e comprovante de residência recente deste último (máximo 06 meses) documentos estes que serão digitalizados e armazenados em meio próprio. A associação fará pesquisas de antecedentes criminais do empregado domestico e em caso positivo fará comunicação formal ao empregador Art. 11º - O funcionário terá sua foto e digital coletadas para inclusão no sistema de acesso ao condomínio assinando este termo de autorização para coleta de imagem. Art. 12º - O funcionário receberá um crachá de acesso com a cor do setor onde desempenha sua atividade sendo de caráter PESSOAL E INTRANSFERÍVEL. Art. 13º - Não será permitido o acesso do funcionário sem o cartão de identificação e fora dos horários estabelecidos no formulário preenchido pelo contratante, exceto se houver liberação pelo proprietário. Art. 14º - Será feita inspeção visual dos funcionários na saída do condomínio por critério de amostragem. A infringência aos artigos 10º e 11º implicará na seguinte sanção: a) Não autorização para entrada no condomínio.

3 A infringência ao artigo 13º implicará na seguinte sanção: a) A cessão do crachá a terceiros implicará no recolhimento do mesmo pela segurança, na comunicação ao contratante e na necessidade de uma nova autorização do proprietário para que o funcionário volte a ter acesso às dependências do condomínio com a cobrança de uma taxa no valor de R$ 50,00 (cinquenta reais) pela remissão da credencial. DOS PRESTADORES DE SERVIÇOS EM OBRAS/EMPREITEIROS Art. 15º - É permitido o pernoite de 01 (um) funcionário em obra. A permissão para pernoite se dará em caráter pessoal. Art. 16º - O funcionário terá sua foto e digital coletadas para inclusão no sistema de acesso ao condomínio assinando este, termo de autorização para coleta de imagem. Art. 17º - O funcionário receberá um crachá de acesso com a cor do setor onde desempenha sua atividade sendo de caráter PESSOAL E INTRANSFERÍVEL. No caso de prestadores de serviço de caráter temporário (considera-se prestador de caráter temporário aquele que laborará por no máximo DEZ DIAS), o morador deverá efetuar um cadastro em formulário próprio, informando todos os dados e a previsão de início e término dos serviços, sendo imprescindível a cópia do documento pessoal do prestador e seu registro fotográfico. Art. 18º - A não utilização do crachá para acesso a obra por período superior a 15(quinze) dias terá o acesso bloqueado automaticamente pelo sistema sendo necessário novo cadastramento pelo proprietário para concessão do acesso. Art. 19º - Prestadores de serviço que laboram em mais de uma residência deverão ser registrados no sistema e indicar quais residências irão prestar serviço naquele dia do acesso. A infringência ao artigo 15º implicará nas seguintes sanções: A infringência ao artigo 17º implicará na seguinte sanção: a) A cessão do crachá ou a circulação em setor diverso para o qual está autorizado a circular implicará no recolhimento do mesmo pela segurança, na comunicação ao contratante e na necessidade de uma nova autorização do proprietário para que o funcionário volte a ter acesso às dependências do condomínio com a cobrança de uma taxa no valor de R$ 50,00 (cinquenta reais) pela remissão da credencial.

4 A infringência ao artigo 19º implicará na seguinte sanção: a) A recusa do prestador de serviço em individualizar as residências em que prestará serviço impedirá sua entrada. DO ACESSO AOS CONCESSIONÁRIOS DE SERVIÇO PÚBLICO (ELETROPAULO; SABESP: CORREIOS; TELEFONICA) Art. 20º - Para ingresso no residencial, todo prestador de concessionária de serviço público deverá apresentar RG; CNH; crachá da empresa e ordem de serviço. Art. 21º - A ordem de serviço deverá ser checada pelo vigilante da célula blindada junto à concessionária e ao morador que solicitou o serviço, se o serviço for executado em via pública. A infringência ao artigo 15º implicará nas seguintes sanções: Art. 22º - Apenas a simples utilização de uniforme e veículo da concessionária/prestadora de serviço em NENHUMA HIPÓTESE autorizará o acesso. Art. 23º - Os documentos do prestador deverão ser copiados através da torre de captura (RG e CNH para o condutor e RG apenas dos demais integrantes da equipe). A ordem de serviço deverá ser fotocopiada, lançada no livro de ocorrências da segurança (número da ordem de serviço e local) sendo encaminhada comunicação à administração via para arquivo em banco de dados próprio. A infringência aos artigos 20º; 22º e 23º implicará na seguinte sanção: a) Não autorização para entrada no condomínio. DO ACESSO A AUTORIDADES EM CUMPRIMENTO A DETERMINAÇÃO LEGAL Art. 24º - Identificar a autoridade ou os agentes da autoridade solicitando a exibição da identidade funcional (rotina que é de cunho obrigatório). Deverão ser anotados o nome; matrícula (RE) e número da identidade funcional e a qual unidade policial pertencem. EM NENHUMA HIPÓTESE DEVERÁ SER IMPEDIDA A ENTRADA QUANDO DEVIDAMENTE IDENTIFICADOS (FARDA OSTENSIVA NÃO É ELEMENTO DE IDENTIFICAÇÃO). Art. 25º - Havendo recusa na identificação por parte do policial, NÃO impedir o acesso na presença de testemunhas que constatem a recusa à identificação acionando imediatamente, via célula blindada a Polícia Militar (em hipótese alguma acionar a PM comunicando um crime mas sim o fato da falta de identificação e/ou rompimento da barreira), efetuando a gravação das imagens pelo CFTV do deslocamento da equipe pelas dependências do condomínio. Caso o policial rompa a barreira e entre independente de identificação solicite ao monitoramento a

5 preservação das imagens e que de forma discreta as equipes de ronda acompanhem o trabalho que estarão desenvolvendo no interior do residencial. Art. 26º - Anotar as placas da viatura; marca; cor; modelo e a qual órgão policial pertence. Se houver qualquer outro elemento identificador como, por exemplo, prefixo também deverá ser anotado. Art. 27º - Em caso de cumprimento de Mandado de Intimação; Busca e Apreensão ou Mandado de Prisão os policiais deverão se identificar com a exibição da identidade funcional deverão ser anotados o nome; matrícula (RE) e número da identidade funcional e a qual unidade policial pertencem solicitando, se possível, que exibam cópia do documento oficial (mandado) que determina o cumprimento. EM NENHUMA HIPÓTESE DEVERÁ SER IMPEDIDA A ENTRADA QUANDO DEVIDAMENTE IDENTIFICADOS (A FARDA OSTENSIVA NÃO É ELEMENTO DE IDENTIFICAÇÃO). Caso haja recusa em apresentação do mandado uma viatura deverá acompanhar a equipe policial até o endereço objeto da diligência, mantendo via rádio comunicação com a célula blindada e quando solicitados pelos policiais deverão prestar auxílio na condição de testemunha da diligência. a) Qualquer incidente decorrente do descumprimento das normas acima será de responsabilidade do funcionário que não as cumpriu, inclusive de cunho penal sendo responsabilizado com advertência e em casos subseqüentes com demissão. DAS VISITAS AOS MORADORES Art. 28º - Para ingresso no residencial, todos os visitantes necessitarão de autorização do morador a ser visitado sendo devidamente identificado preferencialmente com a anotação de seu documento de habilitação (CNH). Este documento será capturado pela torre de imagem, além da fotografia do condutor do veículo. Art. 29º - Os moradores poderão conceder autorização por tempo DETERMINADO, devendo ser revalidada quando do vencimento, para autorizar o acesso de parentes que farão ingresso ao condomínio utilizando a entrada de moradores onde obrigatoriamente SERÁ CONFRONTADA A FOTO CADASTRADA NO SISTEMA DO RESIDENCIAL. Art. 30º - O extravio ou a revogação da autorização mencionada no artigo anterior deverão ser IMEDIATAMENTE comunicados à administração. Art. 31º - Será obrigatória a comunicação com antecedência mínima de 72 horas a realização de qualquer evento com mais de 20 convidados e/ou dez veículos. Nestes casos deverá ser fornecida antecipadamente à administração, por , a LISTAGEM DOS CONVIDADOS em ordem alfabética, que irão acessar as dependências do condomínio. De acordo com a demanda de veículos poderá ser feito o acesso pela P2 (portaria de serviços). Art. 32º - Fica EXPRESSAMENTE PROIBIDA A REALIZAÇÃO DE FESTAS COM VENDA DE INGRESSOS com a divulgação publica ou qualquer iniciativa que descaracterize evento privado. Art. 33º - O morador que promover a entrada de convidados no interior da associação será responsabilizado solidariamente por danos que seus convidados venham a ocasionar no interior das dependências do condomínio e a terceiros.

6 Penalidade: A infringência aos artigos 32º e 33º implicará na seguinte sanção: a) Responsabilização civil e criminal por quaisquer atos praticados pelo acesso indevido utilizando-se da credencial fornecida pelo morador. Penalidade: A infringência ao artigo 32º comportará também a seguinte sanção: a) Multa no valor de R$ ,00 (dez mil reais) na primeira constatação. b) Multa de R$ ,00 (vinte mil reais) na reincidência e por evento. DA LOCAÇÃO DE RESIDÊNCIAS PARA FILMAGENS E FINS PUBLICITÁRIOS EM GERAL Art. 34º - A realização de filmagens na área de residências, para fins publicitários e comerciais em geral será analisada pela Diretoria e poderá ser autorizada mediante o pagamento antecipado de taxa ao condomínio no valor de 20 (vinte) taxas condominiais que serão revertidos na cobertura das despesas com a estrutura que será alocada para o controle do local onde será realizado o evento. Art. 35º - Deverá ser feita a comunicação à administração, por escrito, com antecedência mínima de 15 (quinze) dias indicando o endereço da residência; a data em que será feita a filmagem; resumo das atividades de filmagem; relação dos veículos e placas que serão utilizados; relação em ordem alfabética do staff que estará empenhado na atividade de horário de inicio e termino dos trabalhos. Art. 36º - O proprietário da residência deverá assinar termo de responsabilidade civil por quaisquer danos causados ao condomínio e a terceiros durante as filmagens isentando a associação de toda e qualquer responsabilidade. Art. 37º - Não será permitida a utilização de áreas comuns para a realização de filmagens por particulares. As áreas comuns só poderão ser objeto de cessão para filmagem por ordem do conselho da Associação sendo que será cobrada taxa de 20(vinte) taxas condominiais vigentes à época da solicitação que será revertida para a Associação. Penalidades: A infringência aos artigos 34º; 35º; 36º; 37º implicará nas seguintes sanções: a) A não comunicação ou a falta da respectiva autorização, prevista no art. 34º implicará no pagamento de multa no valor de R$ ,00 (vinte mil reais). b) A recusa em assinatura do termo de responsabilidade previsto no art. 36º impedirá a realização do evento. DO TRÂNSITO DE VEÍCULOS MOTORIZADOS DE QUALQUER NATUREZA Art. 38º - As vias de tráfego do residencial, por força legal, são vias públicas e sujeitam-se ao Código de Trânsito Brasileiro (Lei 9.503/97). Art. 39º - A velocidade máxima de circulação de veículos é de 30 Km/h para TODOS os tipos de veículos automotores, caso este limite seja ultrapassado e associado será notificado com a devida cópia ao Demutran.

7 Art. 40º - É expressamente vedada a realização de manobras que comprometam a segurança do tráfego, em caso de ocorrência o associado receberá uma notificação com cópia ao Demutran. Art. 41º - Conforme prevê o art. 162 do CTB é EXPRESSAMENTE PROIBIDA a condução de veículos automotores por menores de DEZOITO anos, sob pena de recebimento de notificação com cópia ao Demutran. Art. 42º - É vedado o estacionamento e a condução de veículo na contramão de direção nas vias do condomínio, sob pena de notificação com cópia ao Demutran. Art. 43º - É vedado o estacionamento de veículos sobre as áreas comuns do condomínio; gramados e quadras, Art. 44º - É vedado o estacionamento de veículos obstruindo a entrada e saída de garagens de terceiros, esta ocorrência acarretará ao associado uma notificação com cópia ao Demutran. Art. 45º - É vedado o estacionamento de veículos em garagens de terceiros sem prévia autorização do proprietário ou morador, em caso de ocorrência o associado será notificado com cópia ao Demutran. Art. 46º - É vedado o estacionamento de veículos em garagens de casas aparentemente abandonadas /desocupadas sem prévia autorização do proprietário, sob pena de notificação com cópia ao Demutran. Art. 47º - É vedado o abandono de veículos quebrados em via pública, sem a devida sinalização e comunicação à administração e a segurança tendo prazo de 24hs para remoção, desde que não cause problemas ao tráfego, caso ocorra o associado será objeto de notificação com cópia ao Demutran. Art. 48º - É vedada a circulação de betoneiras que tenham capacidade superior a 7(sete) metros cúbicos. Art. 49º -A utilização das avenidas e áreas comuns do residencial não poderão ser utilizadas como estacionamento contínuo de veículos. Art. 50º -É vedada a entrada de veículos no residencial com altura superior a 4,40 m, nos termos do que estabelece a Resolução 210, de 13 de Novembro de 2006 do Conselho Nacional de Transito. As demais cláusulas deste Regulamento permanecem inalteradas.

Versão: 1ª. Palavras-chave: Veículos Oficiais; Transportes; transporte institucional, serviços comuns

Versão: 1ª. Palavras-chave: Veículos Oficiais; Transportes; transporte institucional, serviços comuns 1. OBJETIVO 1. Este Regulamento Interno-RI objetiva definir os procedimentos e responsabilidades a serem observados na utilização de veículos oficiais em serviços de interesse da EPL. 2. APLICAÇÃO 1. Este

Leia mais

ASSUNTO: REGULAMENTA O USO DE ADESIVOS DE IDENTIFICAÇÃO DOS VEÍCULOS DE CONDÔMINOS

ASSUNTO: REGULAMENTA O USO DE ADESIVOS DE IDENTIFICAÇÃO DOS VEÍCULOS DE CONDÔMINOS CIRCULAR Nº 003/2015 Curitiba, 05/06/2015. ASSUNTO: REGULAMENTA O USO DE ADESIVOS DE IDENTIFICAÇÃO DOS VEÍCULOS DE CONDÔMINOS A Síndica do Condomínio Le Jardin Residencial, no uso de suas atribuições legais

Leia mais

PORTARIA N.272 DE 15 DE AGOSTO DE 2013 (Consolidada).

PORTARIA N.272 DE 15 DE AGOSTO DE 2013 (Consolidada). PORTARIA N.272 DE 15 DE AGOSTO DE 2013 (Consolidada). Dispõe sobre o controle de acesso, circulação e permanência de pessoas no Conselho Nacional do Ministério Público O PRESIDENTE DO CONSELHO NACIONAL

Leia mais

O PRESIDENTE DO TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA PRIMEIRA REGIÃO, no uso de suas atribuições,

O PRESIDENTE DO TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA PRIMEIRA REGIÃO, no uso de suas atribuições, PORTARIA/PRESI N. 650-174 DE 05.04.2005 Dispõe sobre o Serviço de Controle de Acesso SCA no Tribunal. O PRESIDENTE DO TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA PRIMEIRA REGIÃO, no uso de suas atribuições, CONSIDERANDO

Leia mais

DEVOXX4KIDS SÃO PAULO - BRASIL. Termos e Condições de Venda

DEVOXX4KIDS SÃO PAULO - BRASIL. Termos e Condições de Venda DEVOXX4KIDS SÃO PAULO - BRASIL Termos e Condições de Venda A Globalcode Treinamentos, organizadora do Devoxx4Kids São Paulo Brasil, regula a realização de inscrição e pagamento online, para as edições

Leia mais

ASSEMBLEIA LEGISLATIVA ES

ASSEMBLEIA LEGISLATIVA ES Contrato de Fornecimento de Energia Elétrica - Poder Público Contrato nº: DCPP ES 271/2014 Estrutura Tarifária: Baixa Tensão DISTRIBUIDORA Razão Social: Espírito Santo Centrais Elétricas S/A - ESCELSA

Leia mais

CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS

CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS CONTRATANTE: Aqui designado apenas como a empresa que fez o cadastro pelo sistema de vendas online no site www.netflexfidelidade.com.br CONTRATADA: Openhaus Soluções Tecnológicas

Leia mais

Certificação Profissional FEBRABAN REGULAMENTO

Certificação Profissional FEBRABAN REGULAMENTO Certificação Profissional FEBRABAN REGULAMENTO Janeiro de 2014 Versão 1.3 1. INTRODUÇÃO O presente Regulamento é fundamental para reger as operações-chave do programa de Certificação Profissional FEBRABAN.

Leia mais

CONTRATO PARTICULAR DE ADESÃO AO PROGRAMA DE AFILIADOS

CONTRATO PARTICULAR DE ADESÃO AO PROGRAMA DE AFILIADOS Pelo presente instrumento particular, as partes a seguir identificadas, de um lado T A Soluções em Marketing Digital Ltda, empresa devidamente inscrita no CNPJ/MF sob nº 03.007.331/0001-41, situada na

Leia mais

REGULAMENTO PROMOÇÃO DIA DAS MÃES

REGULAMENTO PROMOÇÃO DIA DAS MÃES REGULAMENTO PROMOÇÃO DIA DAS MÃES 1-O Salão Beleza Mágica Coiffeur, com sede em São Pedro da Aldeia, no endereço rua 12 de outubro nº07 - CEP:28940.000 RJ, realizará sorteio da "Promoção Dia das Mães"

Leia mais

REGULAMENTO DA PORTARIA - DOS LOCAIS DE ACESSO AO CLUBE. - DOCUMENTOS A SEREM EXIGIDOS.

REGULAMENTO DA PORTARIA - DOS LOCAIS DE ACESSO AO CLUBE. - DOCUMENTOS A SEREM EXIGIDOS. REGULAMENTO DA PORTARIA INDICE CAPÍTULO I CAPÍTULO II CAPÍTULO III - DO OBJETIVO. - DOS LOCAIS DE ACESSO AO CLUBE. - DOCUMENTOS A SEREM EXIGIDOS. 1. Dos sócios titulares, seus dependentes e acompanhantes

Leia mais

PUBLICADO DOC 17/11/2011, PÁG 107

PUBLICADO DOC 17/11/2011, PÁG 107 PUBLICADO DOC 17/11/2011, PÁG 107 PROJETO DE RESOLUÇÃO 03-00023/2011 da Mesa Diretora Institui no âmbito da Câmara Municipal de São Paulo Sistema de Consignação Facultativa em Folha de Pagamento na modalidade

Leia mais

Termo de Compromisso e Adesão ao Sistema de Emissão e Reserva de Bilhete Aéreo

Termo de Compromisso e Adesão ao Sistema de Emissão e Reserva de Bilhete Aéreo Termo de Compromisso e Adesão ao Sistema de Emissão e Reserva de Bilhete Aéreo PICCHIONI VIAGENS E TURISMO LTDA, estabelecida à Avenida Bernardo Monteiro, 1539, em Belo Horizonte- MG- CEP: 30.150-281,

Leia mais

Contrato para Geração Gratuita do Código Identificador da Operação de Transporte - CIOT

Contrato para Geração Gratuita do Código Identificador da Operação de Transporte - CIOT Contrato para Geração Gratuita do Código Identificador da Operação de Transporte - CIOT Pelo presente instrumento particular, de um lado POLICARD SYSTEMS E SERVIÇOS S.A., inscrita no CNPJ/MF sob o nº 00.904.951/0001-95,

Leia mais

THE DEVELOPER'S CONFERENCE - TDC. Termos e Condições de Venda

THE DEVELOPER'S CONFERENCE - TDC. Termos e Condições de Venda THE DEVELOPER'S CONFERENCE - TDC Termos e Condições de Venda A Globalcode Treinamentos, organizadora e mentora do TDC, regula a realização de inscrição e pagamento online, para as edições dos eventos The

Leia mais

4. Distâncias das Provas: CORRIDA 5 km; CAMINHADA 3 km; CORRIDA INFANTIL (2 3A 25m/4 5A 50m/6 7A 100m/8 9A 200m/10 13A 400m)

4. Distâncias das Provas: CORRIDA 5 km; CAMINHADA 3 km; CORRIDA INFANTIL (2 3A 25m/4 5A 50m/6 7A 100m/8 9A 200m/10 13A 400m) REGULAMENTO Corrida e Caminhada VIDA E LUZ 1. A Corrida e Caminhada LUZ E VIDA doravante denominadas de EVENTO será realizada no Domingo, 28 de Setembro de 2014 no Município de Nova Iguaçu-RJ. 2. A largada

Leia mais

Sistema de Normas Operacionais INSTITUTO PRESBITERIANO MACKENZIE

Sistema de Normas Operacionais INSTITUTO PRESBITERIANO MACKENZIE 25/11/28 1/15 S U M Á R I O 1. OBJETIVO... 03 2. ABRANGÊNCIA... 03 3. POLÍTICA... 03 3.1. CENTRAL DE SEGURANÇA... 03 3.2. CONTROLE DE ACESSO ÁS DEPENDÊNCIAS DO IPM/UPM/COM...04 3.2.1. SISTEMAS DE IDENTIFICAÇÃO...04

Leia mais

Regulamento da Biblioteca. Este Regulamento define normas para a prestação e utilização dos serviços da Biblioteca.

Regulamento da Biblioteca. Este Regulamento define normas para a prestação e utilização dos serviços da Biblioteca. PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO Biblioteca Paulo Lacerda de Azevedo Regulamento da Biblioteca Este Regulamento define normas para a prestação e utilização dos serviços da Biblioteca. Usuários da Biblioteca Alunos

Leia mais

CONTRATO DE COMODATO, PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS E OUTRAS AVENÇAS.

CONTRATO DE COMODATO, PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS E OUTRAS AVENÇAS. CONTRATO DE COMODATO, PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS E OUTRAS AVENÇAS. Por este Instrumento particular, de um lado NR GUERRIERO ELETRONICA LTDA ME, pessoa jurídica de direito privado, inscrita no CNPJ/MF sob o

Leia mais

DOTEC C002.12 CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE DEPÓSITO, TRANSPORTE E CONTROLE DE DOCUMENTOS CONTRATANTE PARA PESSOA FÍSICA

DOTEC C002.12 CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE DEPÓSITO, TRANSPORTE E CONTROLE DE DOCUMENTOS CONTRATANTE PARA PESSOA FÍSICA CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE DEPÓSITO, TRANSPORTE E CONTROLE DE DOCUMENTOS Este Contrato de Prestação de Serviços disciplina os termos e condições mediante as quais a DOTEC Logística de Guarda

Leia mais

Portaria Catarina Modelos e Procedimentos. Sugestão Comissão de Obras Criação de Sala de Estar/Recepção Modelo

Portaria Catarina Modelos e Procedimentos. Sugestão Comissão de Obras Criação de Sala de Estar/Recepção Modelo Portaria Catarina Modelos e Procedimentos Sugestão Comissão de Obras Criação de Sala de Estar/Recepção Modelo 1 Alterações Físicas Para implementação desta alternativa a quantidade de alterações físicas

Leia mais

SENADO FEDERAL PROJETO DE LEI DA CÂMARA Nº 85, DE 2015 (Nº 1.759/2007, NA CASA DE ORIGEM) CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

SENADO FEDERAL PROJETO DE LEI DA CÂMARA Nº 85, DE 2015 (Nº 1.759/2007, NA CASA DE ORIGEM) CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES SENADO FEDERAL PROJETO DE LEI DA CÂMARA Nº 85, DE 2015 (Nº 1.759/2007, NA CASA DE ORIGEM) Dispõe sobre as empresas de sistemas eletrônicos de segurança e dá outras providências. O CONGRESSO NACIONAL decreta:

Leia mais

Regulamento da Biblioteca. Este Regulamento define normas para a prestação e utilização dos serviços da Biblioteca.

Regulamento da Biblioteca. Este Regulamento define normas para a prestação e utilização dos serviços da Biblioteca. PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO Biblioteca Paulo Lacerda de Azevedo Regulamento da Biblioteca Este Regulamento define normas para a prestação e utilização dos serviços da Biblioteca. Usuários da Biblioteca Alunos

Leia mais

TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DO CEARÁ TERMO DE REFERÊNCIA

TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DO CEARÁ TERMO DE REFERÊNCIA TERMO DE REFERÊNCIA AQUISIÇÃO DE VALE-REFEIÇÃO ELEIÇÕES 2016 1 OBJETO 1.1 Contratação de empresa especializada no fornecimento de 11.958 (onze mil, novecentos e cinquenta e oito) vales-refeições de valor

Leia mais

CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE DOCUMENTAÇÃO FOTOGRÁFICA. De um lado, a contratada, doravante designada simplesmente de AGÊNCIA NITRO;

CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE DOCUMENTAÇÃO FOTOGRÁFICA. De um lado, a contratada, doravante designada simplesmente de AGÊNCIA NITRO; CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE DOCUMENTAÇÃO FOTOGRÁFICA Que entre si fazem: De um lado, a contratada, doravante designada simplesmente de AGÊNCIA NITRO; - Nitro Imagens Ltda - sediada à Rua Marques

Leia mais

Definir os procedimentos para o controle de acesso às instalações do TJAC, objetivando promover a segurança patrimonial e pessoal.

Definir os procedimentos para o controle de acesso às instalações do TJAC, objetivando promover a segurança patrimonial e pessoal. Código: MAP-ASMIL-002 Versão: 00 Data de Emissão: 01/01/2013 Elaborado por: Assessoria Militar Aprovado por: Presidência do TJAC 1 OBJETIVO Definir os procedimentos para o controle de acesso às instalações

Leia mais

CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE GESTÃO DE PAGAMENTOS DO SISTEMA AUTO EXPRESSO ATRAVÉS DE TAG PLANO PRÉ-PAGO LIVRE e PLANO PRÉ-PAGO ESCOLHA

CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE GESTÃO DE PAGAMENTOS DO SISTEMA AUTO EXPRESSO ATRAVÉS DE TAG PLANO PRÉ-PAGO LIVRE e PLANO PRÉ-PAGO ESCOLHA CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE GESTÃO DE PAGAMENTOS DO SISTEMA AUTO EXPRESSO ATRAVÉS DE TAG PLANO PRÉ-PAGO LIVRE e PLANO PRÉ-PAGO ESCOLHA Por este instrumento, o CLIENTE, qualificado na respectiva

Leia mais

REGULAMENTO DESAFIO 8 KM CIRCUITO CATARATAS JL SHOPPING

REGULAMENTO DESAFIO 8 KM CIRCUITO CATARATAS JL SHOPPING REGULAMENTO DESAFIO 8 KM CIRCUITO CATARATAS JL SHOPPING 1. A PROVA 1.1. O presente regulamento tem a finalidade de disciplinar a Prova Pedestre denominada DESAFIO 8 KM CIRCUITO CATARATAS JL SHOPPING, CONCURSO

Leia mais

CONTRATO DE FORNECIMENTO DE LICENÇA DE USO DE SOFTWARE PARA REVENDAS

CONTRATO DE FORNECIMENTO DE LICENÇA DE USO DE SOFTWARE PARA REVENDAS CONTRATO DE FORNECIMENTO DE LICENÇA DE USO DE SOFTWARE PARA REVENDAS FORNECEDOR: WORKSOFT INFORMÁTICA LTDA., pessoa jurídica de direito privado, inscrita no CNPJ/MF sob nº. 08.707.221/0001-06, com sede

Leia mais

CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DO SÓCIO-CONTRIBUINTE

CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DO SÓCIO-CONTRIBUINTE CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DO SÓCIO-CONTRIBUINTE CONTRATADA: ASSOCIAÇÃO COMERCIAL E EMPRESARIAL DE POMPÉIA, entidade sem fins lucrativos, inscrita no C.N.P.J. 44.483.568/0001-86, I.E. Isenta, Estatuto

Leia mais

PROPOSTA DE EMPRÉSTIMO MODALIDADE PRÉ-FIXADO (Preenchimento Obrigatório) Nome. Matrícula Lotação Tel. Comercial. Email: Carteira de Identidade CPF

PROPOSTA DE EMPRÉSTIMO MODALIDADE PRÉ-FIXADO (Preenchimento Obrigatório) Nome. Matrícula Lotação Tel. Comercial. Email: Carteira de Identidade CPF ELETRA - FUNDAÇÃO CELG DE SEGUROS E PREVIDÊNCIA www.eletra.org.br - versão: 05/2015 12.08.2015 - pág.: 1 PROPOSTA DE EMPRÉSTIMO MODALIDADE PRÉ-FIXADO (Preenchimento Obrigatório) ( ) ATIVO ( ) APOSENTADO

Leia mais

PORTARIA Nº 22, DE 1º DE ABRIL DE 2008.

PORTARIA Nº 22, DE 1º DE ABRIL DE 2008. Sistema Integrado de Normas Jurídicas do Distrito Federal PORTARIA Nº 22, DE 1º DE ABRIL DE 2008. Estabelece normas complementares necessárias à aplicação da Lei nº 3.914, de 05 de dezembro de 2006, regulamentada

Leia mais

EXTRATO DO CONTRATO PARA REPRESENTAÇÃO DE SEGUROS

EXTRATO DO CONTRATO PARA REPRESENTAÇÃO DE SEGUROS EXTRATO DO CONTRATO PARA REPRESENTAÇÃO DE SEGUROS CONTRATO PARA REPRESENTAÇÃO DE SEGUROS TOKIO MARINE SEGURADORA S.A., inscrita no CNPJ sob o número 33.164.021/0001-00 pessoa jurídica de direito privado

Leia mais

REGULAMENTO DO PLANO INDIVIDUAL DE PECÚLIO POR MORTE DAS CARACTERÍSTICAS

REGULAMENTO DO PLANO INDIVIDUAL DE PECÚLIO POR MORTE DAS CARACTERÍSTICAS REGULAMENTO DO PLANO INDIVIDUAL DE PECÚLIO POR MORTE DAS CARACTERÍSTICAS Art. 1º. A Bradesco Vida e Previdência S.A., doravante denominada EAPC, institui o Plano de Pecúlio por Morte, estruturado no Regime

Leia mais

LEIA AS INFORMAÇÕES E O TERMO DE USO ABAIXO COM ATENÇÃO. AO CLICAR NO BOTÃO "CONCORDO" VOCÊ, ESTARÁ ADERINDO INTEGRALMENTE AOS SEUS TERMOS.

LEIA AS INFORMAÇÕES E O TERMO DE USO ABAIXO COM ATENÇÃO. AO CLICAR NO BOTÃO CONCORDO VOCÊ, ESTARÁ ADERINDO INTEGRALMENTE AOS SEUS TERMOS. TERMOS E CONDIÇÕES DE USO APLICATIVO OMNI CARTÕES LEIA AS INFORMAÇÕES E O TERMO DE USO ABAIXO COM ATENÇÃO. AO CLICAR NO BOTÃO "CONCORDO" VOCÊ, ESTARÁ ADERINDO INTEGRALMENTE AOS SEUS TERMOS. A OMNI CARTÕES

Leia mais

Art. 2º Para os fins da presente Resolução, adotam-se as seguintes

Art. 2º Para os fins da presente Resolução, adotam-se as seguintes RESOLUÇÃO N o 004, de 16 de março de 2015. Estabelece procedimentos para utilização de veículos oficiais da UFSJ, e dá outras providências. A PRESIDENTE DO CONSELHO DIRETOR DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO

Leia mais

ASSOCIAÇÃO LEOPOLDINA JUVENIL RESOLUÇÃO DE DIRETORIA UTILIZAÇÃO DOS ESTACIONAMENTOS DATA: 05 de maio de 2011 Código RD 05/11 Página 1

ASSOCIAÇÃO LEOPOLDINA JUVENIL RESOLUÇÃO DE DIRETORIA UTILIZAÇÃO DOS ESTACIONAMENTOS DATA: 05 de maio de 2011 Código RD 05/11 Página 1 Página 1 A Presidente da Associação Leopoldina Juvenil, no uso das suas atribuições, considerando o que estabelece o art. 25, alínea a, art. 10, alínea a do Estatuto Social e art. 30 do Regulamento Interno,

Leia mais

A Câmara Municipal de São José dos Pinhais, Estado do Paraná, aprovou e eu, Prefeito Municipal, sanciono a seguinte Lei:

A Câmara Municipal de São José dos Pinhais, Estado do Paraná, aprovou e eu, Prefeito Municipal, sanciono a seguinte Lei: LEI Nº 1.714, DE 25 DE ABRIL DE 2011 Institui o Sistema de Estacionamento Rotativo pago, nas vias e logradouros públicos denominado Zona Azul São José dos Pinhais. A Câmara Municipal de São José dos Pinhais,

Leia mais

TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DO CEARÁ SECRETARIA DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO COORDENADORIA DE INFRAESTRUTURA TERMO DE REFERÊNCIA

TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DO CEARÁ SECRETARIA DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO COORDENADORIA DE INFRAESTRUTURA TERMO DE REFERÊNCIA TERMO DE REFERÊNCIA 1. OBJETO DA CONTRATAÇÃO SERVIÇO: Aquisição de Certificado Digital apropriado para clientes do Poder Judiciário Certificado JUS Institucional. O objetivo da contratação é para uso exclusivo

Leia mais

REGULAMENTO DO PLANO DE PECÚLIO 03RS

REGULAMENTO DO PLANO DE PECÚLIO 03RS REGULAMENTO DO PLANO DE PECÚLIO 03RS DAS CARACTERÍSTICAS Art. 1º- O Plano de Pecúlio, instituído pelo presente regulamento, será regido pelas normas aqui estabelecidas, especialmente no que se refere à

Leia mais

Ao aderir ao Serviço o CLIENTE autoriza a PRESTADORA a realizar, direta ou indiretamente, o envio de solicitações do AVISO como Torpedo SMS.

Ao aderir ao Serviço o CLIENTE autoriza a PRESTADORA a realizar, direta ou indiretamente, o envio de solicitações do AVISO como Torpedo SMS. TERMO DE USO Serviço Aviso As disposições abaixo regulam a utilização do serviço AVISO ( SERVIÇO ), comercializado ao CLIENTE pela TELEFÔNICA BRASIL S/A, doravante denominada simplesmente VIVO ou PRESTADORA,

Leia mais

CERTIFICAÇÃO PROFISSIONAL POR PROVA DE ADMINISTRADORES E TECNÓLOGOS EM GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS ÊNFASE RECURSOS HUMANOS EDITAL

CERTIFICAÇÃO PROFISSIONAL POR PROVA DE ADMINISTRADORES E TECNÓLOGOS EM GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS ÊNFASE RECURSOS HUMANOS EDITAL CERTIFICAÇÃO PROFISSIONAL POR PROVA DE ADMINISTRADORES E TECNÓLOGOS EM GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS ÊNFASE RECURSOS HUMANOS EDITAL O Conselho Federal de Administração torna público que estarão abertas a

Leia mais

Portaria n.º 65, de 28 de janeiro de 2015.

Portaria n.º 65, de 28 de janeiro de 2015. MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, QUALIDADE E TECNOLOGIA - INMETRO Portaria n.º 65, de 28 de janeiro de 2015. O PRESIDENTE DO INSTITUTO NACIONAL

Leia mais

REGULAMENTO PARTICULAR DA PROVA

REGULAMENTO PARTICULAR DA PROVA COPA RALLYE UNIVERSITÁRIO CPR 2010 1ª ETAPA 1º DE AGOSTO DE 2010 PORTO ALEGRE, RS REGULAMENTO PARTICULAR DA PROVA SUPERVISÃO: FEDERAÇÃO GAÚCHA DE AUTOMOBILISMO ORGANIZAÇÃO: CLUBE PORTO ALEGRE DE RALLYE

Leia mais

REGULAMENTO INTERNO DO SETOR NÁUTICO

REGULAMENTO INTERNO DO SETOR NÁUTICO 1 REGULAMENTO INTERNO DO SETOR NÁUTICO Aprovado pelo Ato Deliberativo nº 003/2001 Reunião 20.06.01 Do Objetivo Art. 1º - Estabelecer norma reguladora para utilização das dependências, dos equipamentos,

Leia mais

REGULAMENTO Promoção Comercial VAI NA TORCIDA, VAI DE LOCALIZA

REGULAMENTO Promoção Comercial VAI NA TORCIDA, VAI DE LOCALIZA REGULAMENTO Promoção Comercial VAI NA TORCIDA, VAI DE LOCALIZA Produtos em Promoção: Aluguel de veículos para pessoas físicas, pagos exclusivamente com Cartões de Crédito e Débito Visa ( Cartões Participantes

Leia mais

Regulamento da Promoção Natal Shopping Total Curitiba 2015

Regulamento da Promoção Natal Shopping Total Curitiba 2015 Regulamento da Promoção Natal Shopping Total Curitiba 2015 1. O presente regulamento tem a finalidade de disciplinar a distribuição gratuita de prêmios, na modalidade assemelhada a concurso, nos termos

Leia mais

TERMO E CONDIÇÕES GERAIS DE USO DA PLATAFORMA HELLO FARM

TERMO E CONDIÇÕES GERAIS DE USO DA PLATAFORMA HELLO FARM TERMO E CONDIÇÕES GERAIS DE USO DA PLATAFORMA HELLO FARM J HELLO FARM SERVIÇOS DE TECNOLOGIA LTDA., inscrita no CNPJ/MF sob o nº 23.694.884/0001-27, doravante denominada simplesmente como Hello Farm, adota

Leia mais

Anexo II. Minuta de Contrato

Anexo II. Minuta de Contrato Anexo II Minuta de Contrato CONTRATO QUE ENTRE SI FAZEM, DE UM LADO FUNDAÇÃO ZERBINI, E DO OUTRO, A EMPRESA XXXXXXXXXXXXXXX, PARA O FIM QUE NELE SE DECLARA. (Convite n.º 006/2008) Pelo presente instrumento

Leia mais

CONSELHO REGIONAL DE ADMINISTRAÇÃO DE SÃO PAULO TERMO DE CONTRATO CT Nº 0008/2015

CONSELHO REGIONAL DE ADMINISTRAÇÃO DE SÃO PAULO TERMO DE CONTRATO CT Nº 0008/2015 TERMO DE CONTRATO CT Nº 0008/2015 TERMO DE CONTRATO CT Nº 0008/2015 QUE ENTRE SI CELEBRAM O CONSELHO REGIONAL DE ADMINISTRAÇÃO DE SÃO PAULO e a EMPRESA G & S IMAGENS DO BRASIL LTDA que tem por objeto contratação

Leia mais

CONTRATO DE ASSINATURA, CESSÃO DE DIREITO DE USO, LICENÇA DE USO DE SOFTWARE E OUTRAS AVENÇAS.

CONTRATO DE ASSINATURA, CESSÃO DE DIREITO DE USO, LICENÇA DE USO DE SOFTWARE E OUTRAS AVENÇAS. CONTRATO DE ASSINATURA, CESSÃO DE DIREITO DE USO, LICENÇA DE USO DE SOFTWARE E OUTRAS AVENÇAS. MÓDULO SISTEMAS DE GESTÃO LTDA, com sede na cidade de Ribeirão Preto, Estado de São Paulo, na Rua Amapá, 309

Leia mais

LÍNGUA PORTUGUESA. Leia o texto a seguir para responder às questões de 01 a 07. QUESTÃO 06

LÍNGUA PORTUGUESA. Leia o texto a seguir para responder às questões de 01 a 07. QUESTÃO 06 UFG/CS CMTC - 2010 LÍNGUA PORTUGUESA Leia o texto a seguir para responder às questões de 01 a 07. País cumpre só 1/3 das metas para a educação Relatório feito sob encomenda para o Ministério da Educação

Leia mais

NORMAS PARA UTILIZAÇÃO DE ÔNIBUS / MICRO ÔNIBUS / VAN Subfrota Câmpus de São José do Rio Preto VIGÊNCIA A PARTIR DE 01.07.2009

NORMAS PARA UTILIZAÇÃO DE ÔNIBUS / MICRO ÔNIBUS / VAN Subfrota Câmpus de São José do Rio Preto VIGÊNCIA A PARTIR DE 01.07.2009 NORMAS PARA UTILIZAÇÃO DE ÔNIBUS / MICRO ÔNIBUS / VAN Subfrota Câmpus de São José do Rio Preto VIGÊNCIA A PARTIR DE 01.07.2009 1- PRIORIDADES 1.1. Atividades didáticas; 1.2. Atividades científicas; 1.3.

Leia mais

PORTARIA N.º 989, DE 22 DE SETEMBRO DE 2015

PORTARIA N.º 989, DE 22 DE SETEMBRO DE 2015 PORTARIA N.º 989, DE 22 DE SETEMBRO DE 2015 Dispõe sobre o Sistema de Controle de Acesso às instalações da Procuradoria da República no Estado de São Paulo e dá outras providências. A PROCURADORA-CHEFE

Leia mais

Art.2º O Correio Eletrônico Institucional será composto por 3 (três) tipos de serviços de e-mail distintos: I pessoal; II setorial; e III - lista.

Art.2º O Correio Eletrônico Institucional será composto por 3 (três) tipos de serviços de e-mail distintos: I pessoal; II setorial; e III - lista. DECRETO nº 1784, de 13 de fevereiro de 2012 Disciplina a criação de e-mail institucional para todos os servidores da Administração Direta do Poder Executivo do Município de Contagem. A PREFEITA DO MUNICÍPIO

Leia mais

18ª CORRIDA PÃO DE AÇÚCAR KIDS

18ª CORRIDA PÃO DE AÇÚCAR KIDS 18ª CORRIDA PÃO DE AÇÚCAR KIDS REGULAMENTO 1. A 18ª Corrida Pão de Açúcar Kids acontecerá no dia 17 de Maio de 2014 (sábado), com qualquer tempo, na pista de atletismo Ícaro de Castro Mello, no Conjunto

Leia mais

REQUERIMENTO DE REGISTRO DE CONTRATO PADRÃO DE ADESÃO

REQUERIMENTO DE REGISTRO DE CONTRATO PADRÃO DE ADESÃO De: Rocam Prestação De Serviços LTDA-ME. Para: Endereço: REQUERIMENTO DE REGISTRO DE CONTRATO PADRÃO DE ADESÃO A ROCAM PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS LTDA-ME, pessoa jurídica de direito privado com sede na Rua

Leia mais

Instrumento de Comercialização de Planos de Saúde

Instrumento de Comercialização de Planos de Saúde De 30 à 99 vidas Com Coparticipação 1. DAS PARTES: 1.1. Celebra(m) o presente instrumento, na qualidade de CONTRATANTE(S), a(s) pessoa(s) jurídica(s) abaixo qualificada(s): RAZÃO SOCIAL: NOME FANTASIA:

Leia mais

ATO CONVOCATÓRIO Nº 05/2015 INSCRIÇÃO DE ARTESÃOS AUTÔNOMOS Participação na Feira de Artesanato: Mostra Mãos e Arte

ATO CONVOCATÓRIO Nº 05/2015 INSCRIÇÃO DE ARTESÃOS AUTÔNOMOS Participação na Feira de Artesanato: Mostra Mãos e Arte ATO CONVOCATÓRIO Nº 05/2015 INSCRIÇÃO DE ARTESÃOS AUTÔNOMOS Participação na Feira de Artesanato: Mostra Mãos e Arte A Associação Joseense para o Fomento da Arte e da Cultura - AJFAC, associação civil sem

Leia mais

Termos de uso. Ao usuário do E aí, vizinho?

Termos de uso. Ao usuário do E aí, vizinho? Termos de uso Ao usuário do E aí, vizinho? Estes Termos e Condições Gerais aplicam-se ao uso dos serviços oferecidos pela plataforma/site E aí, vizinho? É muito importante que conheça as nossas políticas

Leia mais

REGULAMENTO Promoção Comercial POTE DA SORTE

REGULAMENTO Promoção Comercial POTE DA SORTE A partir de 01/10/2015, os itens 1.1, 1.1.1, 1.1.2, 2.2, 2.3, 2.5, 3.3, 4.1, 4.2, bem como o Quadro I do item 3.1 deste regulamento foram alterados. Fiquem atentos às novas redações constantes abaixo.

Leia mais

Regulamenta o art. 21 da Lei no 9.985, de 18 de julho de 2000, que dispõe sobre o Sistema Nacional de Unidades de Conservação da Natureza.

Regulamenta o art. 21 da Lei no 9.985, de 18 de julho de 2000, que dispõe sobre o Sistema Nacional de Unidades de Conservação da Natureza. DECRETO Nº 5.746, DE 5 DE ABRIL DE 2006 Regulamenta o art. 21 da Lei no 9.985, de 18 de julho de 2000, que dispõe sobre o Sistema Nacional de Unidades de Conservação da Natureza. O PRESIDENTE DA REPÚBLICA,

Leia mais

TERMO DE ADESÃO AO PLANO DE ASSISTÊNCIA JURÍDICA

TERMO DE ADESÃO AO PLANO DE ASSISTÊNCIA JURÍDICA TERMO DE ADESÃO AO PLANO DE ASSISTÊNCIA JURÍDICA 1. DAS DEFINICÕES 1.1 São aplicáveis a este Termo as seguintes definições e abreviaturas: 1.1.1 PAF: Plano de Assistência Familiar. 1.1.2 PAE: Plano de

Leia mais

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA DA FACULDADE E ESCOLA TÉCNICA NOVO RUMO

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA DA FACULDADE E ESCOLA TÉCNICA NOVO RUMO REGULAMENTO DA BIBLIOTECA DA FACULDADE E ESCOLA TÉCNICA NOVO RUMO SUMÁRIO TÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES... 3 DA INSTITUIÇÃO BIBLIOTECA... 3 DA FINALIDADE DESTE REGULAMENTO... 3 PRINCÍPIOS DA BIBLIOTECA...

Leia mais

CONDIÇÕES ESPECÍFICAS DE LEILÃO ONLINE PARA FUNCIONÁRIOS SANTANDER

CONDIÇÕES ESPECÍFICAS DE LEILÃO ONLINE PARA FUNCIONÁRIOS SANTANDER CONDIÇÕES ESPECÍFICAS DE LEILÃO ONLINE PARA FUNCIONÁRIOS SANTANDER Os veículos inscritos para compra através de leilão virtual, 5º Leilão para Funcionários, ficam sujeitos às condições gerais previstas

Leia mais

Cursos e Assessoria Online

Cursos e Assessoria Online Cursos e Assessoria Online TERMOS E CONDIÇÕES DE USO A GAF EVENTOS ESPORTIVOS LTDA-ME CNPJ 19.023.817/0001-03, disponibiliza a você, doravante Usuário, por meio do endereço http://www.gafeventos.com.br/

Leia mais

O Prefeito Constitucional de Picuí/PB, usando de suas atribuições legais,

O Prefeito Constitucional de Picuí/PB, usando de suas atribuições legais, DECRETO Nº 012, de 05 de agosto de 2009. DISPÕE SOBRE O USO DOS SERVIÇOS DE ACESSO À INTERNET AOS ÓRGÃOS E DEPARTAMENTOS QUE INTEGRAM A ADMINISTRAÇÃO MUNICIPAL DE PICUÍ E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. O Prefeito

Leia mais

REGULAMENTO DE CESSÃO E UTILIZAÇÃO DO TEATRO DO CENTRO DE ARTES E CONVENÇÕES DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE OURO PRETO E DO SEU FOYER

REGULAMENTO DE CESSÃO E UTILIZAÇÃO DO TEATRO DO CENTRO DE ARTES E CONVENÇÕES DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE OURO PRETO E DO SEU FOYER REGULAMENTO DE CESSÃO E UTILIZAÇÃO DO TEATRO DO CENTRO DE ARTES E CONVENÇÕES DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE OURO PRETO E DO SEU FOYER CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º - Os procedimentos atinentes

Leia mais

SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE IT Instrução de Trabalho

SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE IT Instrução de Trabalho ATENDIMENTO IT. 14 16 1 / 23 1. OBJETIVO Estabelecer diretrizes para o atendimento realizado pelo Crea GO ao profissional, empresa e público em geral. 2. DOCUMENTOS DE REFERÊNCIA Lei n 5.194 24 de dezembro

Leia mais

1.3. O resultado do Processo de Seleção ao ano letivo de 2016 é intransferível para a outra unidade do Sistema de Ensino Equipe.

1.3. O resultado do Processo de Seleção ao ano letivo de 2016 é intransferível para a outra unidade do Sistema de Ensino Equipe. EDITAL Nº 10/2015 Regulamento do Processo de Seleção de alunos para o Ano Letivo de 2016 Colégio Equipe, localizado na Av. Gentil Bittencourt, nº 706 O Sistema de Ensino Equipe torna públicas as normas

Leia mais

REGULAMENTO DO EXAME DE CERTIFICAÇÃO CA-600 I - INTRODUÇÃO

REGULAMENTO DO EXAME DE CERTIFICAÇÃO CA-600 I - INTRODUÇÃO REGULAMENTO DO EXAME DE CERTIFICAÇÃO CA-600 I - INTRODUÇÃO A ABECIP Associação Brasileira das Entidades de Crédito Imobiliário e Poupança, tendo em vista o Programa de Certificação Profissional ABECIP,

Leia mais

SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE IT Instrução de Trabalho

SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE IT Instrução de Trabalho ATENDIMENTO IT. 14 13 1 / 20 1. OBJETIVO Estabelecer diretrizes para o atendimento realizado pelo Crea GO ao profissional, empresa e público em geral. 2. DOCUMENTOS DE REFERÊNCIA Lei n 5.194 24 de dezembro

Leia mais

Ministério da Educação Universidade Federal Fluminense Hospital Universitário Antonio Pedro MINUTA DETERMINAÇÃO DE SERVIÇO Nº, DE DE NOVEMBRO DE 2012

Ministério da Educação Universidade Federal Fluminense Hospital Universitário Antonio Pedro MINUTA DETERMINAÇÃO DE SERVIÇO Nº, DE DE NOVEMBRO DE 2012 Ministério da Educação Universidade Federal Fluminense Hospital Universitário Antonio Pedro MINUTA DETERMINAÇÃO DE SERVIÇO Nº, DE DE NOVEMBRO DE 2012 Dispõe sobre normas de segurança e acesso aos prédios

Leia mais

INSTRUÇÕES PARA FIXAÇÃO DE ENGENHOS PUBLICITÁRIOS AO LONGO DAS RODOVIAS SOB A RESPONSABILIDADE DO DEINFRA

INSTRUÇÕES PARA FIXAÇÃO DE ENGENHOS PUBLICITÁRIOS AO LONGO DAS RODOVIAS SOB A RESPONSABILIDADE DO DEINFRA INSTRUÇÕES PARA FIXAÇÃO DE ENGENHOS PUBLICITÁRIOS AO LONGO DAS RODOVIAS SOB A RESPONSABILIDADE DO DEINFRA Estas instruções regulamentam e estabelecem condições para a fixação de engenhos publicitários

Leia mais

MINISTÉRIO DOS TRANSPORTES. PORTARIA N.º 261, DE 3 DE DEZEMBRO DE 2012 (DOU de 04/12/2012 Seção I Pág. 79)

MINISTÉRIO DOS TRANSPORTES. PORTARIA N.º 261, DE 3 DE DEZEMBRO DE 2012 (DOU de 04/12/2012 Seção I Pág. 79) MINISTÉRIO DOS TRANSPORTES PORTARIA N.º 261, DE 3 DE DEZEMBRO DE 2012 (DOU de 04/12/2012 Seção I Pág. 79) Disciplina a concessão e a administração do benefício de passe livre à pessoa com deficiência,

Leia mais

RÚSTICA CIDADE DE CAXIAS DO SUL 2013 E CAMINHADA DA FÉ E DA SOLIDARIEDADE REGULAMENTO

RÚSTICA CIDADE DE CAXIAS DO SUL 2013 E CAMINHADA DA FÉ E DA SOLIDARIEDADE REGULAMENTO RÚSTICA CIDADE DE CAXIAS DO SUL 2013 E CAMINHADA DA FÉ E DA SOLIDARIEDADE REGULAMENTO 1 DATA: 08 de setembro de 2013. A prova acontecerá com qualquer tempo 2 LOCAL:Largada e chegada Concessionária Eiffel

Leia mais

COMISSÃO DE SEGURANÇA PÚBLICA E COMBATE AO CRIME ORGANIZADO

COMISSÃO DE SEGURANÇA PÚBLICA E COMBATE AO CRIME ORGANIZADO COMISSÃO DE SEGURANÇA PÚBLICA E COMBATE AO CRIME ORGANIZADO PROJETO DE LEI N o 7.018, DE 2013 Dispõe sobre o armazenamento de imagens em dispositivos de monitoramento e gravação eletrônica por meio de

Leia mais

REGULAMENTO CONCURSO CULTURAL MOSTRA DE ENSAIOS E SABORES AUDIOVISUAIS - MESA

REGULAMENTO CONCURSO CULTURAL MOSTRA DE ENSAIOS E SABORES AUDIOVISUAIS - MESA REGULAMENTO CONCURSO CULTURAL MOSTRA DE ENSAIOS E SABORES AUDIOVISUAIS - MESA Este Concurso Cultural, denominado Mostra de Ensaios e Sabores Audiovisuais- MESA" (Concurso) é promovido pela INFOGLOBO COMUNICAÇÃO

Leia mais

CONTRATO DE ADESÃO AO CARTÃO VB FROTA Pré Pago

CONTRATO DE ADESÃO AO CARTÃO VB FROTA Pré Pago CONTRATO DE ADESÃO AO CARTÃO VB FROTA Pré Pago Por este instrumento, a pessoa jurídica, qualificado no respectivo Termo de Adesão, o qual é parte integrante deste Contrato, ora designado simplesmente CLIENTE,

Leia mais

Com alegria e gratidão pela caminhada de 2015.

Com alegria e gratidão pela caminhada de 2015. Circular: Matrícula 2016 Taguatinga, 01 de dezembro de 2015 Prezados pais/responsáveis, Com alegria e gratidão pela caminhada de 2015. Enviamos informações sobre o processo de renovação de matrícula para

Leia mais

CONTRATO DE LICENÇA DE USO DE SOFTWARE PARA CENTRAL DE RASTREAMENTO

CONTRATO DE LICENÇA DE USO DE SOFTWARE PARA CENTRAL DE RASTREAMENTO CONTRATO DE LICENÇA DE USO DE SOFTWARE PARA CENTRAL DE RASTREAMENTO Por este instrumento particular e melhor forma de direito, de um lado, Mundo 7 Soluções em Informática Ltda ME, estabelecida em AV ADALBERTO

Leia mais

CÂMARA MUNICIPAL DE CAMPO GRANDE ESTADO DE MATO GROSSO DO SUL CONTRATO

CÂMARA MUNICIPAL DE CAMPO GRANDE ESTADO DE MATO GROSSO DO SUL CONTRATO PROCESSO ADMINISTRATIVO Nº 036/2015 CONVITE Nº 007/2015 CONTRATO CONTRATO QUE FAZEM ENTRE SI A CÂMARA MUNICIPAL DE CAMPO GRANDE, COM RESULT ASSESSORIA EMPRESARIAL LTDA, PARA A CESSÃO DE USO, NA FORMA DE

Leia mais

CONTRATO DE CESSÃO DE DIREITO DE USO (LICENÇA) DO BOMBIRÔ PLATAFORMA ONLINE E PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE MANUTENÇÃO RELACIONADOS

CONTRATO DE CESSÃO DE DIREITO DE USO (LICENÇA) DO BOMBIRÔ PLATAFORMA ONLINE E PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE MANUTENÇÃO RELACIONADOS CONTRATO DE CESSÃO DE DIREITO DE USO (LICENÇA) DO BOMBIRÔ PLATAFORMA ONLINE E PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE MANUTENÇÃO RELACIONADOS ATENÇÃO: Ao selecionar a opção Eu aceito os termos de licença e uso do BomBirô

Leia mais

REGULAMENTO FOX RACE ECO TRAIL RUN ETAPA SANA MACAÉ/RJ

REGULAMENTO FOX RACE ECO TRAIL RUN ETAPA SANA MACAÉ/RJ PROVA 1. A - será realizada no domingo, dia 13 de março de 2016, no Sana região serrana de Macaé/RJ, na modalidade corrida de aventura de 7,3 k. 2. A largada da corrida será às 08:00h no PORTAL DO SANA.

Leia mais

EMPRESA BRASILEIRA DE CORREIOS E TELÉGRAFOS PROCESSO PARA SELEÇÃO DE ESTAGIÁRIOS DE NÍVEL MÉDIO EDITAL Nº E 143/2015

EMPRESA BRASILEIRA DE CORREIOS E TELÉGRAFOS PROCESSO PARA SELEÇÃO DE ESTAGIÁRIOS DE NÍVEL MÉDIO EDITAL Nº E 143/2015 EMPRESA BRASILEIRA DE CORREIOS E TELÉGRAFOS PROCESSO PARA SELEÇÃO DE ESTAGIÁRIOS DE NÍVEL MÉDIO EDITAL Nº E 143/2015 A Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos, empresa pública federal, criada pelo

Leia mais

Banco de Tokyo-Mitsubishi UFJ Brasil S/A

Banco de Tokyo-Mitsubishi UFJ Brasil S/A 1. PARTES CONVÊNIO PARA UTILIZAÇÃO DO SISTEMA INTERNET BANKING O presente Convênio disciplina o uso do Sistema INTERNET BANKING ( INTERNET BANKING ) disponível na home page (www.br.bk.mufg.jp) de propriedade

Leia mais

Informativo Boletos Precisão Formaturas

Informativo Boletos Precisão Formaturas Informativo Boletos Precisão Formaturas Prezado (a) formado (a), Esta folha deverá ficar em sua posse no caso de eventuais duvidas. A Precisão Formaturas desenvolveu um moderno e sofisticado sistema de

Leia mais

decorrentes de uma má concessão e prestação de contas de diárias.

decorrentes de uma má concessão e prestação de contas de diárias. GOVERNO DO ESTADO DE RONDÔNIA SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO COORDENADORIA ADMINISTRATIVA E FINANCEIRA - COAFI DIÁRIAS / SEDUC MANUAL DE ORIENTAÇÃO CONCESSÃO E PRESTAÇÃO DE CONTAS DE DIÁRIAS As informações

Leia mais

REGULAMENTO 1. DA PROVA

REGULAMENTO 1. DA PROVA REGULAMENTO O evento Sigma Run Corrida e Caminhada da Saúde é uma iniciativa da Clinica Sigma de caráter esportivo-social, dirigida ao público praticante de caminhada e corrida de rua. 1. DA PROVA 1.1

Leia mais

CONTRATO DE RESERVA DO ESPAÇO Espaço Mesão E OUTRAS AVENÇAS Nº 00000

CONTRATO DE RESERVA DO ESPAÇO Espaço Mesão E OUTRAS AVENÇAS Nº 00000 CONTRATO DE RESERVA DO ESPAÇO Espaço Mesão E OUTRAS AVENÇAS Nº 00000 LOCADORA: SOCIEDADE HÍPICA DE CAMPINAS, estabelecida na Rua Buriti, s/n. - Jd. das Palmeiras, nesta cidade de Campinas, Estado de São

Leia mais

4.1.a) Técnicos: Operador para controle do som (sonorização) Cinegrafista - Operador para filmagem Editor de imagens Assistentes

4.1.a) Técnicos: Operador para controle do som (sonorização) Cinegrafista - Operador para filmagem Editor de imagens Assistentes TERMO DE REFERÊNCIA 1. DO OBJETO 1.1. Contratação de empresa especializada na prestação de serviços audiovisuais (produtora de vídeo) com experiência no mercado para a sonorização, captação de vídeo e

Leia mais

L E I n º 5 3 9 / 2 0 1 2 d e 0 6 d e j u l h o d e 2 0 1 2.

L E I n º 5 3 9 / 2 0 1 2 d e 0 6 d e j u l h o d e 2 0 1 2. L E I n º 5 3 9 / 2 0 1 2 d e 0 6 d e j u l h o d e 2 0 1 2. Disciplina o serviço de transporte de passageiros em veículos de aluguel (táxi). A PREFEITA DO MUNICÍPIO DE ITAQUIRAÍ, ESTADO DE MATO GROSSO

Leia mais

*DECRETO Nº 2.101, DE 18 DE AGOSTO DE 2009.

*DECRETO Nº 2.101, DE 18 DE AGOSTO DE 2009. Diário Oficial nº : 25145 Data de publicação: 24/08/2009 Matéria nº : 238068 *DECRETO Nº 2.101, DE 18 DE AGOSTO DE 2009. Dispõe sobre a concessão de diárias a servidores públicos civis ou militares e empregados

Leia mais

Manual do Montadora. Edmundo Doubrawa Joinville SC. www.expogestao.com.br

Manual do Montadora. Edmundo Doubrawa Joinville SC. www.expogestao.com.br Manual do Montadora Edmundo Doubrawa Joinville SC www.expogestao.com.br 5 NORMAS DE MONTAGEM CHECK LIST MONTAGEM 1- Entregar Termo de Responsabilidade ORIGINAL assinado pelo expositor e pelo responsável

Leia mais

MANUAL DE PROCEDIMENTOS MP 16/2011

MANUAL DE PROCEDIMENTOS MP 16/2011 MANUAL DE PROCEDIMENTOS MP 16/2011 CONTROLE DE ACESSO AO EDIFÍCIO MÁRIO COVAS Macro Processo: Processo: Subprocesso Origem: Suporte Administrativo Segurança Física Unidade de Administração Nº Revisão/Data:

Leia mais

REGULAMENTO GERAL - MONTADORA DE ESTANDES HOUSEHOLD & AUTO CARE 2008 MANUAL DA MONTADORA FORMULÁRIOS

REGULAMENTO GERAL - MONTADORA DE ESTANDES HOUSEHOLD & AUTO CARE 2008 MANUAL DA MONTADORA FORMULÁRIOS HOUSEHOLD & AUTO CARE 2008 MANUAL DA MONTADORA REGULAMENTO GERAL - MONTADORA DE ESTANDES FORMULÁRIOS 1 Data 24 a 26 de Junho de 2008 Local Centro de Convenções Frei Caneca Rua Frei Caneca, 569 5º Pavimento.

Leia mais

REGULAMENTO CORRIDA SÃO SEBASTIÃOZINHO

REGULAMENTO CORRIDA SÃO SEBASTIÃOZINHO REGULAMENTO CORRIDA SÃO SEBASTIÃOZINHO I PROVA Artigo 1º. A 1ª Corrida De São Sebastiãozinho 2016 Montes Claros será realizada no Domingo, dia 17 de Janeiro de 2016. Artigo 2º. A concentração da prova

Leia mais

NORMAS DO SISTEMA DE BIBLIOTECAS DA UVA

NORMAS DO SISTEMA DE BIBLIOTECAS DA UVA NORMAS DO SISTEMA DE BIBLIOTECAS DA UVA 1.º - Da inscrição Visitante e Visitante Ex-Aluno 1- Para freqüentar a Biblioteca é necessário cadastrar-se como usuário, identificando-se sempre como Visitante

Leia mais

CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE INFRA ESTRUTRA E DE TELEFONIA.

CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE INFRA ESTRUTRA E DE TELEFONIA. CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE INFRA ESTRUTRA E DE TELEFONIA. Pelo presente instrumento particular de Contrato de Prestação de Serviços de Telefonia (doravante designado simplesmente Contrato ) o

Leia mais

PUBLICADO NO ÓRGÃO OFICIAL DO MUNICÍPIO Nº 1750 DO DIA 06/08/2012.

PUBLICADO NO ÓRGÃO OFICIAL DO MUNICÍPIO Nº 1750 DO DIA 06/08/2012. PUBLICADO NO ÓRGÃO OFICIAL DO MUNICÍPIO Nº 1750 DO DIA 06/08/2012. DECRETO N 1427/2012 Regulamenta a Lei municipal nº 8748/2010, que institui a Nota Fiscal de Serviços Eletrônica (NFS-e) e dá outras providências.

Leia mais