Application Notes: SNMP. Configuração do protocolo SNMP

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Application Notes: SNMP. Configuração do protocolo SNMP"

Transcrição

1 Application Notes: SNMP Configuração do protocolo SNMP

2 Application Notes: SNMP Configuração do protocolo SNMP. Data 10/05/2010, Revisão 1.1 Introdução Desenvolvimento Configurando o Protocolo SNMP Traps Descrição das Traps Verificando as configurações do SNMP Exemplos práticos de utilização do SNMP Introdução Este documento visa mostrar configurações, explicações e exemplos de utilização do SNMP e Traps SNMP. Esta feature existe na linha DM3000 e DM4000 dos switches da DATACOM. O protocolo SNMP (Simple Network Management Protocol), que é definido na RFC1157, é um protocolo utilizado para gerência de redes TCP/IP. O SNMP é definido na camada de aplicação e utiliza como protocolo de transporte o UDP User Datagram Protocol para enviar suas mensagens atráves da rede. Desenvolvimento Configurando o Protocolo SNMP SNMP versão 1 e 2c: DmSwitch#configure DmSwitch(config)#ip snmp-server DmSwitch(config)#ip snmp-server community DTCMetro ro DmSwitch(config)#ip snmp-server community DTCMetroRW rw DmSwitch(config)#ip snmp-server contact Suporte - DATACOM telefone (xx)xxxx-xxxx DmSwitch(config)#ip snmp-server location NOC DATACOM Obs: Quando for configurado o SNMP atráves do comando ip snmp-server as versões 1 e 2c são habilitadas em conjunto. SNMP Versão 3 Configuraçao utilizando autenticação SHA e criptografia AES. DATACOM 1

3 DmSwitch#configure DmSwitch(config)#ip snmp-server DmSwitch(config)#ip snmp-server contact Suporte - DATACOM telefone (xx)xxxx-xxxx DmSwitch(config)#ip snmp-server location NOC DATACOM DmSwitch(config)#ip snmp-server user userdtc ro sha datacommetro aes chavedeprivacidade Abaixo está apresentada a tabela com as possibilidades de configuração do protocolo SNMP na Versão 3: Autenticação Criptografia MD5 - SHA - MD5 SHA MD5 SHA DES DES AES AES Obs: A versão 3 do protocolo SNMP não utiliza o conceito de comunidade, portanto não é necessário estar configurado o comando "ip snmp-server community", o acesso na versão 3 é baseado em credenciais (usuário/senha). Recomendações de segurança no uso do protocolo SNMP Não utilizar as comunidades padrões public RO ou private RW. Permitir somente redes ou hosts autorizados a consultar SNMP utilizando Management. Rede Host DmSwitch#configure DmSwitch(config)#management snmp-client XXX.XXX.XXX.XXX/24 DmSwitch#configure DmSwitch(config)#management snmp-client XXX.XXX.XXX.XXX/32 Utilizar SNMP Versão 3, pois possui autenticação criptografada e possibilidade de criptografar informações importantes do pacote SNMP. Utilizar protocolos de autenticação mais robustos como SHA para autenticação e AES para criptografia do pacote SNMP. A autenticação do protocolo SNMP versão 3, que utiliza algoritmos de HASH unidirecional, não é possível decifrar e retornar ao texto de origem. O método de verificação da autenticação é feito pelo HASH do cliente com o(s) HASH(s) da base de dados do servidor e a escolha entre MD5 ou SHA-1 se deve ao tamanho da chave de cada protocolo. O modo de criptografia MD5 possui 128 Bits e o SHA Bits. DATACOM 2

4 Traps A criptografia do protoco SNMP versão 3, utiliza algoritmos de chave simétrica, o Triple Data Encryption Standard 3-DES ou Advanced Encryption Standard AES. Neste tipo de criptografia, tanto o emissor quanto o receptor, possuem a mesma chave, ou seja, a mesma chave é utilizada na codificação e decodificação. O DES foi criado pela IBM em 1977, que na época era um protoco proprietário, e que utilizava criptografia de 56 bits o que corresponde a cerca de 72 quadrilhões de chaves diferentes. Apesar de ser um valor bastante alto, foi quebrado em 1997 por ataque força bruta (tentativa e erro) em um desafio feito na Internet. O 3-DES que é utilizado no SNMP V3 é o DES com o processo interno feito três vezes, que gera uma chave de 168 Bits. O AES, que é um protocolo aberto, é o sucessor do DES e foi adotado como padrão de criptografia pelo governo dos Estados Unidos, sendo esta escolha feita através de um concurso. Sua chave tem 192 Bits, apesar de ter a chave maior em relação ao 3-DES, é mais rápido e requer menos memória que o 3-DES. Criar usuário com autenticação criptografada: DmSwitch(config)#ip snmp-server user userdtc ro sha datacommetro Criar usuário com autenticação e informações importantes do pacote SNMP criptografados: DmSwitch(config)#ip snmp-server user userdtc ro sha datacommetro aes chavedeprivacidade As Traps SNMP são mensagens não solicitadas geradas pelo agente "Switch" ao gerente "Servidor de Traps". Estas mensagens são unidirecionais e usam o UDP, não sendo respondidas pelo gerente. Habilitar no switch o envio de traps SNMP: -- Versão 1 DmSwitch(config)#ip snmp-server host XXX.XXX.XXX.XXX version 1 DTCMetro -- Versão 2 DmSwitch(config)#ip snmp-server host XXX.XXX.XXX.XXX version 2c DTCMetro -- Versão 3 Autenticação sem criptografia Cleartext DmSwitch(config)#ip snmp-server host XXX.XXX.XXX.XXX version 3 userdtc Autenticaçao MD5 DmSwitch(config)#ip snmp-server host XXX.XXX.XXX.XXX version 3 userdtc md5 Autenticação SHA DmSwitch(config)#ip snmp-server host XXX.XXX.XXX.XXX version 3 userdtc sha DATACOM 3

5 Autenticação MD5 e criptografia DES DmSwitch(config)#ip snmp-server host XXX.XXX.XXX.XXX version 3 userdtc md5 datacommetro des chavedeprivacidade Autenticação MD5 e criptografia AES DmSwitch(config)#ip snmp-server host XXX.XXX.XXX.XXX version 3 userdtc md5 datacommetro aes chavedeprivacidade Autenticação SHA e criptografia DES DmSwitch(config)#ip snmp-server host XXX.XXX.XXX.XXX version 3 userdtc sha datacommetro des chavedeprivacidade Autenticação SHA e criptografia AES DmSwitch(config)#ip snmp-server host XXX.XXX.XXX.XXX version 3 userdtc sha datacommetro aes chavedeprivacidade Tabela com as possibilidades de configuração das Traps SNMP Versão 3: Autenticação Criptografia ClearText - MD5 - SHA - MD5 SHA MD5 SHA DES DES AES AES Configurar IP de origem no envio das Traps É possível alterar o IP de origem na qual será enviada as traps para o servidor, podendo ser utilizada o IP de uma VLAN ou de uma interface loopback. DmSwitch(config)#ip snmp-server host XXX.XXX.XXX.XXX source-iface vlan Select VLAN interface as source address loopback Select loopback interface as source address DmSwitch(config)#ip snmp-server host XXX.XXX.XXX.XXX source-iface vlan 10 Habilitar todas as traps globalmente DATACOM 4

6 DmSwitch#configure DmSwitch(config)#ip snmp-server traps Obs: Por default as traps são habilitadas em todas as interfaces quando habilitadas globalmente. Habilitar uma trap DmSwitch#configure DmSwitch(config)#ip snmp-server traps cpu-usage Obs: se tiver sido habilitado anteriormente todas as traps é necessário remover a configuração com o comando "no ip snmp-server traps" antes de executar este comando. Descrição das Traps alarm-status-change Descrição : Notificação de alteração do status da entrada de alarmes e assim a gerência pode verificar o que ocorreu. authentication Descrição : Notificação de falha na tentativa de login via SNMP para consulta ou edição. cold-warm-start Descrição : Notificação de que o equipamento foi reinicializado. config-change Descrição : Notifição de alteração da configuração running-config. config-save Descrição : Notificação de que alguma configuração foi salva na memória flash. cpu-usage Descrição : Notificação de que o consumo de CPU está elevado ou estabilizado para um percentual aceitável. critical-event-detected Descrição : Notificação de que um dos equipamentos das extremidades do OAM detectou que o elemento remoto parou de enviar PDUs. critical-event-recovered DATACOM 5

7 Descrição : Notificação de que o elemento que estava em estado crítico no OAM voltou a receber PDUs do elemento remoto. duplicated-ip Descrição : Notificação da existência de endereços IP duplicados numa mesma VLAN de gerência. eaps-status-change Descrição : Notificação de mudanças de status do EAPS, seja para modo completo ou falho. fan-status-change Descrição : Notificação de mudanças de status no funcionamento de alguma FAN. forbidden-access Descrição : Notificação de tentativas de acesso à gerência de endereços IP não autorizados. link-flap-detected Descrição : Notificação de instabilidade de determinada interface com sensibilidade default ou configurada. link-flap-no-more-detected Descrição : Notificação de normalização após tempo configurável de determinado link que esteve instável. link-up-down Descrição : Notificação de ocorrência de todas as quedas e subidas de interface física. login-fail Descrição : Notificação de alerta para a falha no login de determinado usuário. login-success Descrição : Notificação de alerta para o correto login de determinado usuário. loopback-detected Descrição : Notificação de alerta sobre a detecção de loop físico numa interface onde os pacotes que são enviados numa interface voltam para ela mesma sem modificação. loopback-no-more-detected DATACOM 6

8 Descrição : Notificação de que um loop físico em qualquer interface foi normalizado. port-security-violation Descrição : Notificação de que alguma política de segurança configurada nas interfaces foi violada, no que se refere a quantidade máxima de endereços MAC permitida. power-status-change Descrição : Notificação de alterações do status das fontes de alimentação para situações problemáticas ou normais. transceiver-presence Descrição : Notificação de detecção ou retirada de tranceivers das interfaces. stack-attach Descrição : Notificação da presença de um novo elemento na pilha de equipamentos ligados no modo stacking. stack-detach Descrição : Notificação de retirada de um elemento da pilha para equipamentos ligados em modo stacking. traps-lost Descrição : Notificação de que tentativas anteriores para envio de TRAP falharam. unidir-link-detected Descrição : Notificação de que o OAM entrou em modo unidirecional pois a extremidade oposta à esta entrou em estado crítico. unidir-link-recovered Descrição : Notificação de que o OAM da interface oposta voltou ao estado normal. high-memory-usage-detected Descrição : Notificação de pouca memória RAM disponível com alertas em valores pré-programados de 14, 11 ou 8 MB. high-memory-usage-no-more-detected Descrição : Notificação de normalização da memória disponível para qualquer nível superior a 8, 11 ou 14MB. DATACOM 7

9 new-bootloader-version Descrição : Notificação de que um novo bootloader foi gravado na flash. Verificando as configurações do SNMP Verificando informações de status do protocolo SNMP: DmSwitch#show ip snmp-server SNMP status: Enabled Local SNMP engineid: 80000E7D030004DF12B224 SNMP Community: public(read-only) SNMPv3 Trap Manager: IP: XXX.XXX.XXX.XXX User: Authentication: Privacy: userdtc Verificando as traps habilitadas/desabilitadas globalmente: DmSwitch#show ip snmp-server traps TRAP STATUS alarm-status-change authentication cold-warm-start config-change config-save cpu-usage critical-event-detected critical-event-recovered duplicated-ip eaps-status-change fan-status-change forbidden-access link-flap-detected link-flap-no-more-detected link-up-down login-fail login-success loopback-detected loopback-no-more-detected port-security-violation power-status-change transceiver-presence stack-attach stack-detach traps-lost unidir-link-detected DATACOM 8

10 unidir-link-recovered high-memory-usage-detected high-memory-usage-no-more-detected new-bootloader-version Verificando as traps habilitadas/desabilitadas por interface: Exibe somente as traps habilitadas/desabilitadas da interface selecionada DmSwitch#show ip snmp-server traps interface DmSwitch#show ip snmp-server traps interface ethernet 1/1 TRAP STATUS Eth 1/1 link-flap-detected link-flap-no-more-detected link-up-down loopback-detected loopback-no-more-detected transceiver-presence unidir-link-detected unidir-link-recovered DmSwitch#show ip snmp-server traps interface port-channel 1 TRAP STATUS Eth 1/2 link-flap-detected link-flap-no-more-detected link-up-down loopback-detected loopback-no-more-detected transceiver-presence unidir-link-detected unidir-link-recovered Eth 1/3 link-flap-detected link-flap-no-more-detected link-up-down loopback-detected loopback-no-more-detected transceiver-presence unidir-link-detected unidir-link-recovered DATACOM 9

11 Exemplos práticos de utilização do SNMP Consulta aos valores dos Objetos OID: Obs: Para utilizar a DMswitch-MIB é necessária a MIB que pode ser obtida atráves do setor de Suporte da DATACOM. Linha 3000 ou 4000: -- Utilização do processador CPU snmpget -v2c -cdtcmetro XXX.XXX.XXX.XXX DMswitch-MIB::swCpuUsage.0 -- Utilização de memória snmpget -v2c -cdtcmetro XXX.XXX.XXX.XXX DMswitch-MIB::swMemUsage.0 -- Número total de MACs snmpget -v2c -cdtcmetro XXX.XXX.XXX.XXX DMswitch-MIB::swMacAddrUsageValue.1 -- Versão do hardware snmpget -v2c -cdtcmetro XXX.XXX.XXX.XXX DMswitch-MIB::swHardwareVer.1 -- Versão do Firmware snmpget -v2c -cdtcmetro XXX.XXX.XXX.XXX DMswitch-MIB::swFirmwareVer.1 -- Data da versão do Firmware snmpget -v2c -cdtcmetro XXX.XXX.XXX.XXX DMswitch-MIB::swFirmwareReleaseDate.1 -- Versão do Bootloader snmpget -v2c -cdtcmetro XXX.XXX.XXX.XXX DMswitch-MIB::swBootLoaderVer.1 -- Números de portas no Switch snmpget -v2c -cdtcmetro XXX.XXX.XXX.XXX DMswitch-MIB::swPortNumber.1 -- Número de série do equipamento snmpget -v2c -cdtcmetro XXX.XXX.XXX.XXX DMswitch-MIB::swSerialNumber.1 -- Modelo do equipamento snmpget -v2c -cdtcmetro XXX.XXX.XXX.XXX DMswitch-MIB::swProdModelId.1 DATACOM 10

12 -- Identificação do produto snmpwalk -v2c -cdtcmetro XXX.XXX.XXX.XXX DMswitch-MIB::switchProductId -- Tabela de Vlans snmpwalk -v2c -cdtcmetro XXX.XXX.XXX.XXX DMswitch-MIB::vlanTable -- Hora atual do equipamento snmpget -v2c -cdtcmetro XXX.XXX.XXX.XXX DMswitch-MIB::sysCurrentTime.0 -- Broadcast Storm Control por interface (Status "ativo=1 e inativo=1" e pacotes por segundo) snmpwalk -v2c -cdtcmetro XXX.XXX.XXX.XXX DMswitch-MIB::bcastStormTable -- Endereço IP do Default Gateway snmpget -v2c -cdtcmetro XXX.XXX.XXX.XXX DMswitch-MIB::ipDefaultGateway.0 -- Status Procolo HTTP (ativo=1 e inativo=0) snmpget -v2c -cdtcmetro XXX.XXX.XXX.XXX DMswitch-MIB::ipHttpState.0 -- Status Protocolo HTTPS (ativo=1 e inativo=0) snmpget -v2c -cdtcmetro XXX.XXX.XXX.XXX DMswitch-MIB::ipHttpsState.0 -- Endereço DNS Server primário (senão estiver configurado, retornará ) snmpget -v2c -cdtcmetro XXX.XXX.XXX.XXX DMswitch-MIB::ipPrimaryDnsServer.0 -- Endereço DNS Server secundário (senão estiver configurado, retornará ) snmpget -v2c -cdtcmetro XXX.XXX.XXX.XXX DMswitch-MIB::ipSecondaryDnsServer.0 Linha 4000: -- Número de slots que o equipamento possui snmpget -v2c -cdtcmetro XXX.XXX.XXX.XXX DMswitch-MIB::swSlotNumber.0 -- Informações sobre as MPU(s)(Index, Versão do Boot Loader, MPU Ativa=1 Standby=2, Número Serial e Identificação do modelo) snmpwalk -v2c -cdtcmetro XXX.XXX.XXX.XXX DMswitch-MIB::switchMpuTable Escrita nos Objetos OID: Obs: Para utilizar a DMswitch-MIB é necessária a MIB que pode ser obtida atráves do setor de Suporte da DATACOM. DATACOM 11

13 -- Configurando o Horário snmpset -v2c -cdtcmetrorw XXX.XXX.XXX.XXX SNMPv2-SMI::enterprises s "Mar 02 13:47: " snmpset -v2c -cdtcmetrorw XXX.XXX.XXX.XXX DMswitch-MIB::sysCurrentTime.0 s "Jan 1 04:25: " -- Configurando o Timezone snmpset -v2c -cdtcmetrorw XXX.XXX.XXX.XXX DMswitch-MIB::sysTimeZone.0 s "+03:00" -- Configurando o nome do Timezone snmpset -v2c -cdtcmetrorw XXX.XXX.XXX.XXX DMswitch-MIB::sysTimeZoneName.0 s "BRZ" -- Alterar o Status da interface 1/1 1 -> UP 2 -> Down 3 -> Testing snmpset -v2c -cdtcmetrorw XXX.XXX.XXX.XXX ifadminstatus.1 i 1 -- Configurando uma descrição nas Interfaces 1/1 a 1/5 snmpset -v2c -cdtcmetrorw XXX.XXX.XXX.XXX ifalias.1 s "Interface DATACOM" snmpset -v2c -cdtcmetrorw XXX.XXX.XXX.XXX ifalias.2 s "Interface DATACOM" snmpset -v2c -cdtcmetrorw XXX.XXX.XXX.XXX ifalias.3 s "Interface DATACOM" snmpset -v2c -cdtcmetrorw XXX.XXX.XXX.XXX ifalias.4 s "Interface DATACOM" snmpset -v2c -cdtcmetrorw XXX.XXX.XXX.XXX ifalias.5 s "Interface DATACOM" -- Configurando o Default Gateway snmpset -v2c -cdtcmetrorw XXX.XXX.XXX.XXX DMswitch-MIB::ipDefaultGateway.0 a Configurar a autonegociação na Interface 1/1 1 -> Habilitar 2 -> Desabilitar snmpset -v2c -cdtcmetrorw XXX.XXX.XXX.XXX DMswitch-MIB::portAutonegotiation.1 i 2 -- Alterar o firmware startup snmpset -v2c -cdtcmetrorw XXX.XXX.XXX.XXX DMswitch-MIB::restartFirmware.0 i 2 -- Alterar a configuração startup DATACOM 12

14 snmpset -v2c -cdtcmetrorw XXX.XXX.XXX.XXX DMswitch-MIB::restartConfig.0 i 1 -- Reiniciar o equipamento snmpset -v2c -cdtcmetrorw XXX.XXX.XXX.XXX DMswitch-MIB::restartControl.0 i 2 -- Configurar o IP do servidor DNS Domain Name System Primário snmpset -v2c -cdtcmetrorw XXX.XXX.XXX.XXX DMswitch-MIB::ipPrimaryDnsServer.0 a Configurar o IP do servidor DNS Domain Name System Secundário snmpset -v2c -cdtcmetrorw XXX.XXX.XXX.XXX DMswitch-MIB::ipSecondaryDnsServer.0 a Status do servidor HTTP 1 -> Habilitar 2 -> Desabilitar snmpset -v2c -cdtcmetrorw XXX.XXX.XXX.XXX DMswitch-MIB::ipHttpState.0 i 2 -- Alterar porta do servidor HTTP snmpset -v2c -cdtcmetrorw XXX.XXX.XXX.XXX DMswitch-MIB::ipHttpPort.0 i Status do servidor HTTPs 1 -> Habilitar 2 -> Desabilitar snmpset -v2c -cdtcmetrorw XXX.XXX.XXX.XXX DMswitch-MIB::ipHttpsState.0 i 2 -- Alterar a porta do servidor HTTPs snmpset -v2c -cdtcmetrorw XXX.XXX.XXX.XXX DMswitch-MIB::ipHttpsPort.0 i Configurar o mirror port no switch (RX na interface 10) 1 -> RX 2 -> TX 3 -> All 4 -> Disable snmpset -v2c -cdtcmetrorw XXX.XXX.XXX.XXX DMswitch-MIB::mirrorDestinationPort.0 i 10 snmpset -v2c -cdtcmetrorw XXX.XXX.XXX.XXX DMswitch-MIB::mirrorType.25 i 1 DATACOM 13

15 -- Remover filtro SNMP snmpwalk -v2c -cdtcmetrorw XXX.XXX.XXX.XXX DMswitch-MIB::ipFilterSnmpEntry snmpset -v2c -cdtcmetrorw XXX.XXX.XXX.XXX DMswitch-MIB::ipFilterSnmpStatus i 2 -- Remover filtro HTTP e HTTPS snmpwalk -v2c -cdtcmetrorw XXX.XXX.XXX.XXX DMswitch-MIB::ipFilterHTTPEntry snmpset -v2c -cdtcmetrorw XXX.XXX.XXX.XXX DMswitch-MIB::ipFilterHTTPStatus i 2 -- Remover filtro Telnet snmpwalk -v2c -cdtcmetrorw XXX.XXX.XXX.XXX DMswitch-MIB::ipFilterTelnetEntry snmpset -v2c -cdtcmetrorw XXX.XXX.XXX.XXX DMswitch-MIB::ipFilterTelnetStatus i 2 -- Remover filtro SSH snmpwalk -v2c -cdtcmetrorw XXX.XXX.XXX.XXX DMswitch-MIB::ipFilterSSHEntry snmpset -v2c -cdtcmetrorw XXX.XXX.XXX.XXX DMswitch-MIB::ipFilterSSHStatus i 2 -- Syslog 1 -> Habilitar 2 -> Desabilitar snmpset -v2c -cdtcmetrorw XXX.XXX.XXX.XXX DMswitch-MIB::sysLogStatus.0 i 2 Configurar o nível de logs na Flash Valores possíveis -> 0 a 7 snmpset -v2c -cdtcmetrorw XXX.XXX.XXX.XXX DMswitch-MIB::sysLogHistoryFlashLevel.0 i 5 Configurar o nível de logs na Ram Valores possíveis -> 0 a 7 snmpset -v2c -cdtcmetrorw XXX.XXX.XXX.XXX DMswitch-MIB::sysLogHistoryRamLevel.0 i 7 Configurar o level Syslog Facility localuse0(16), localuse1(17), localuse2(18), localuse3(19), localuse4(20), DATACOM 14

16 localuse5(21), localuse6(22), localuse7(23) snmpset -v2c -cdtcmetrorw XXX.XXX.XXX.XXX DMswitch-MIB::remoteLogFacilityType.0 i Configurando o SNTP Client 1 -> Habilitar 2 -> Desabilitar snmpset -v2c -cdtcmetrorw XXX.XXX.XXX.XXX DMswitch-MIB::sntpStatus.0 i 2 Configurando o intervalo das atualizações Valores Possíveis -> 16 a segundos. snmpset -v2c -cdtcmetrorw XXX.XXX.XXX.XXX DMswitch-MIB::sntpPollInterval.0 i Configurando o Stormcontrol Broadcast 1 -> Habilitar 2 -> Desabilitar snmpset -v2c -cdtcmetrorw XXX.XXX.XXX.XXX DMswitch-MIB::bcastStormStatus.5 i 2 Alterar o Packet Rate do Broadcast snmpset -v2c -cdtcmetrorw XXX.XXX.XXX.XXX DMswitch-MIB::bcastStormPacketRate.5 i Configurando o TFTP Nome do arquivo snmpset -v2c -cdtcmetrorw XXX.XXX.XXX.XXX DMswitch-MIB::tftpFile.0 s "nome do arquivo" Servidor TFTP snmpset -v2c -cdtcmetrorw XXX.XXX.XXX.XXX DMswitch-MIB::tftpServer.0 a Ação 1 -> receber uma config do servidor TFTP e colocar ela como flash config. 2 -> receber uma config do servidor TFTP e colocar ela como running config. DATACOM 15

17 3 -> receber uma config do servidor TFTP e colocar ela como startup config. 4 -> enviar o firmware para o servidor TFTP. 5 -> enviar flash config para o servidor TFTP. 6 -> enviar running config para o servidor TFTP. 7 -> enviar startup config para o servidor TFTP. 8 -> status sem ação. Traps snmpset -v2c -cdtcmetrorw XXX.XXX.XXX.XXX DMswitch-MIB::tftpAction.0 i 0 Exemplos de algumas TRAPs geradas pelo switch: -- cold-warm-start Mar 5 10:06:08 datacom-desktop snmptrapd[4140]: XXX.XXX.XXX.XXX [UDP: [XXX.XXX.XXX.XXX]:1024]: Trap, DISMAN-EVENT-MIB::sysUpTimeInstance = Timeticks: (3677) 0:00:36.77, SNMPv2-MIB::snmpTrapOID.0 = OID: SNMPv2-MIB::warmStart -- config-change Mar 5 10:03:07 datacom-desktop snmptrapd[4140]: XXX.XXX.XXX.XXX [UDP: [XXX.XXX.XXX.XXX]:1029]: Trap, DISMAN-EVENT-MIB::sysUpTimeInstance = Timeticks: ( ) 17:28:16.46, SNMPv2-MIB::snmpTrapOID.0 = OID: DMswitch-MIB::swConfigChangeTrap, DMswitch-MIB::trapVar.21.0 = INTEGER: 1, DMswitch-MIB::trapVar.22.0 = INTEGER: 1 -- config-save Mar 5 10:04:58 datacom-desktop snmptrapd[4140]: XXX.XXX.XXX.XXX [UDP: [XXX.XXX.XXX.XXX]:1029]: Trap, DISMAN-EVENT-MIB::sysUpTimeInstance = Timeticks: ( ) 17:30:07.61, SNMPv2-MIB::snmpTrapOID.0 = OID: DMswitch-MIB::swConfigSaveTrap, DMswitch-MIB::trapVar.21.0 = INTEGER: 1, DMswitch-MIB::trapVar.22.0 = INTEGER: 1, DMswitch-MIB::trapConfigSavePartition.0 = INTEGER: 1 -- link-up-down Mar 5 10:10:22 datacom-desktop snmptrapd[4140]: XXX.XXX.XXX.XXX [UDP: [XXX.XXX.XXX.XXX]:1027]: Trap, DISMAN-EVENT-MIB::sysUpTimeInstance = Timeticks: (29033) 0:04:50.33, SNMPv2-MIB::snmpTrapOID.0 = OID: IF-MIB::linkUp, RFC1213-MIB::ifIndex.1 = INTEGER: 1, RFC1213-MIB::ifAdminStatus.1 = INTEGER: up (1), DMswitch-MIB::trapVar.21.0 = INTEGER: 1, DMswitch-MIB::trapVar.22.0 = INTEGER: 1, RFC1213-MIB::ifOperStatus.1 = INTEGER: up (1) Mar 5 10:10:22 datacom-desktop snmptrapd[4140]: XXX.XXX.XXX.XXX [UDP: [XXX.XXX.XXX.XXX]:1027]: Trap, DISMAN-EVENT-MIB::sysUpTimeInstance = Timeticks: (29033) 0:04:50.33, SNMPv2-MIB::snmpTrapOID.0 = OID: IF-MIB::linkDown, RFC1213-MIB::ifIndex.1 = INTEGER: 1, RFC1213-MIB::ifAdminStatus.1 = INTEGER: down(2), DMswitch-MIB::trapVar.21.0 = INTEGER: 1, DMswitch-MIB::trapVar.22.0 = INTEGER: 1, RFC1213-MIB::ifOperStatus.1 = INTEGER: down(2) -- login-fail DATACOM 16

18 Mar 5 10:09:27 datacom-desktop snmptrapd[4140]: XXX.XXX.XXX.XXX [UDP: [XXX.XXX.XXX.XXX]:1026]: Trap, DISMAN-EVENT-MIB::sysUpTimeInstance = Timeticks: (23523) 0:03:55.23, SNMPv2-MIB::snmpTrapOID.0 = OID: DMswitch-MIB::swLoginFailTrap, DMswitch-MIB::trapVar.21.0 = INTEGER: 1, DMswitch-MIB::trapVar.22.0 = INTEGER: 1, DMswitch-MIB::trapLoginUserName.0 = STRING: datacom -- login-success Mar 5 10:08:17 datacom-desktop snmptrapd[4140]: XXX.XXX.XXX.XXX [UDP: [XXX.XXX.XXX.XXX]:1024]: Trap, DISMAN-EVENT-MIB::sysUpTimeInstance = Timeticks: (16512) 0:02:45.12, SNMPv2-MIB::snmpTrapOID.0 = OID: DMswitch-MIB::swLoginSucessTrap, DMswitch-MIB::trapVar.21.0 = INTEGER: 1, DMswitch-MIB::trapVar.22.0 = INTEGER: 1, DMswitch-MIB::trapLoginUserName.0 = STRING: admin -- loopback-detected Mar 5 10:13:39 datacom-desktop snmptrapd[4140]: XXX.XXX.XXX.XXX [UDP: [XXX.XXX.XXX.XXX]:1027]: Trap, DISMAN-EVENT-MIB::sysUpTimeInstance = Timeticks: (48702) 0:08:07.02, SNMPv2-MIB::snmpTrapOID.0 = OID: DMswitch-MIB::swLoopbackOnPortDetected, DMswitch-MIB::portIndex.28 = INTEGER: loopback-no-more-detected Mar 5 10:14:27 datacom-desktop snmptrapd[4140]: XXX.XXX.XXX.XXX [UDP: [XXX.XXX.XXX.XXX]:1027]: Trap, DISMAN-EVENT-MIB::sysUpTimeInstance = Timeticks: (53514) 0:08:55.14, SNMPv2-MIB::snmpTrapOID.0 = OID: DMswitch-MIB::swLoopbackOnPortNoMoreDetected, DMswitch-MIB::portIndex.28 = INTEGER: power-status-change Mar 5 10:06:08 datacom-desktop snmptrapd[4140]: XXX.XXX.XXX.XXX [UDP: [XXX.XXX.XXX.XXX]:1024]: Trap, DISMAN-EVENT-MIB::sysUpTimeInstance = Timeticks: (3680) 0:00:36.80, SNMPv2-MIB::snmpTrapOID.0 = OID: DMswitch-MIB::swPowerStatusChangeTrap, DMswitch-MIB::swIndivPowerUnitIndex.1.1 = INTEGER: 1, DMswitch-MIB::swIndivPowerIndex.1.1 = INTEGER: 1, DMswitch-MIB::swIndivPowerStatus.1.1 = INTEGER: green(2) -- transceiver-presence Mar 5 10:23:36 datacom-desktop snmptrapd[4140]: XXX.XXX.XXX.XXX [UDP: [XXX.XXX.XXX.XXX]:1027]: Trap, DISMAN-EVENT-MIB::sysUpTimeInstance = Timeticks: (108451) 0:18:04.51, SNMPv2-MIB::snmpTrapOID.0 = OID: DMswitch-MIB::swSfpPresenceTrap, DMswitch-MIB::portIndex.28 = INTEGER: 28, DMswitch-MIB::trapVar.21.0 = INTEGER: 1, DMswitch-MIB::trapVar.22.0 = INTEGER: 1, DMswitch-MIB::trapSfpPresenceStatus.0.28 = INTEGER: present(2) Mar 5 10:23:28 datacom-desktop snmptrapd[4140]: XXX.XXX.XXX.XXX [UDP: [XXX.XXX.XXX.XXX]:1027]: Trap, DISMAN-EVENT-MIB::sysUpTimeInstance = Timeticks: (107649) 0:17:56.49, SNMPv2-MIB::snmpTrapOID.0 = OID: DMswitch-MIB::swSfpPresenceTrap, DMswitch-MIB::portIndex.28 = INTEGER: 28, DMswitch-MIB::trapVar.21.0 = INTEGER: 1, DMswitch-MIB::trapVar.22.0 = INTEGER: 1, DMswitch-MIB::trapSfpPresenceStatus.0.28 = INTEGER: absentee(1) DATACOM 17

Application Notes: Monitoramento SNMP. Monitoramento SNMP com Cacti

Application Notes: Monitoramento SNMP. Monitoramento SNMP com Cacti Application Notes: Monitoramento SNMP Monitoramento SNMP com Cacti Application Notes: Monitoramento SNMP Monitoramento SNMP com Cacti. Data 30/04/2010, Revisão 1.1 Introdução Desenvolvimento Introdução

Leia mais

Mensagens de SYSLOG. Linha DmSwitch. Descrição simplificada das mensagens disponíveis

Mensagens de SYSLOG. Linha DmSwitch. Descrição simplificada das mensagens disponíveis Mensagens de SYSLOG Linha DmSwitch Descrição simplificada das mensagens disponíveis Informações adicionais podem ser obtidas através do setor de Suporte DATACOM (suporte@datacom.ind.br ou telefone 51 3358

Leia mais

Laboratório Configuração do SNMP

Laboratório Configuração do SNMP Topologia Tabela de Endereçamento Objetivos Dispositivo Interface Endereço IP Máscara de Sub-Rede Gateway padrão R1 G0/1 192.168.1.1 255.255.255.0 N/A S0/0/0 192.168.2.1 255.255.255.252 N/A R2 S0/0/0 192.168.2.2

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES

MANUAL DE INSTRUÇÕES MANUAL DE INSTRUÇÕES 1 Conteúdo 1. LogWeb... 3 2. Instalação... 4 3. Início... 6 3.1 Painel Geral... 6 3.2 Salvar e Restaurar... 7 3.3 Manuais... 8 3.4 Sobre... 8 4. Monitoração... 9 4.1 Painel Sinóptico...

Leia mais

Switch>: User mode Limitado a comandos básicos de monitoramento.

Switch>: User mode Limitado a comandos básicos de monitoramento. Faculdade de Tecnologia Senac Pelotas Curso Superior de Tecnologia em Redes de Computadores Laboratório de Redes I Professor Eduardo Maroñas Monks Resumo de Comandos Cisco IOS (Switch 2960) versão 1b Modos

Leia mais

CCNA 2 Conceitos Básicos de Roteadores e Roteamento

CCNA 2 Conceitos Básicos de Roteadores e Roteamento CCNA 2 Conceitos Básicos de Roteadores e Roteamento Capítulo 3 - Configurando um Roteador 1 Objetivos do Capítulo Dar nome a um roteador; Definir senhas; Examinar comandos show; Configurar uma interface

Leia mais

Monitorização da Rede. Simple Network Management Protocol (SNMP).

Monitorização da Rede. Simple Network Management Protocol (SNMP). Capítulo 15 Monitorização da Rede. Simple Network Management Protocol (SNMP). Uma das mais importantes tarefas de um administrador de uma rede informática é monitorizar o tráfego na rede, Detectar perdas

Leia mais

The Simple Network Management Protocol, version 1

The Simple Network Management Protocol, version 1 SNMPv1 The Simple Network Management Protocol, version 1, 2007 1 O Protocolo A versão original do SNMP derivou do Simple Gateway Monitoring Protocol (SGMP) em 1988 RFC1157, STD0015 A Simple Network Management

Leia mais

Redes de Computadores. 1 Questões de múltipla escolha. TE090 - Prof. Pedroso. 17 de junho de 2015

Redes de Computadores. 1 Questões de múltipla escolha. TE090 - Prof. Pedroso. 17 de junho de 2015 TE090 - Prof. Pedroso 17 de junho de 2015 1 Questões de múltipla escolha Exercício 1: Suponha que um roteador foi configurado para descobrir rotas utilizando o protocolo RIP (Routing Information Protocol),

Leia mais

Gerência de Redes e Serviços de Comunicação Multimídia

Gerência de Redes e Serviços de Comunicação Multimídia UNISUL 2013 / 1 Universidade do Sul de Santa Catarina Engenharia Elétrica - Telemática 1 Gerência de Redes e Serviços de Comunicação Multimídia Aula 3 Gerenciamento de Redes Cenário exemplo Detecção de

Leia mais

Application Notes: VRRP. Aplicabilidade do Virtual Router Redundancy Protocol no DmSwitch

Application Notes: VRRP. Aplicabilidade do Virtual Router Redundancy Protocol no DmSwitch Application Notes: VRRP Aplicabilidade do Virtual Router Redundancy Protocol no DmSwitch Parecer Introdução Desenvolvimento inicial Setup básico Setup com roteamento dinâmico Explorando possibilidades

Leia mais

TUTORIAL DE INSTALAÇÃO DO PFSENSE E UMA REDE INTERNA NO VIRTUALBOX

TUTORIAL DE INSTALAÇÃO DO PFSENSE E UMA REDE INTERNA NO VIRTUALBOX TUTORIAL DE INSTALAÇÃO DO PFSENSE E UMA REDE INTERNA NO VIRTUALBOX Abrir o Virtualbox e criar a máquina virtual. Digitar o nome da VM, tipo BSD e versão FreeBSD. O pfsense precisa de no mínimo 128MB de

Leia mais

Application Notes: DHCP Relay. Funcionamento do DHCP Relay

Application Notes: DHCP Relay. Funcionamento do DHCP Relay Application Notes: DHCP Relay Funcionamento do DHCP Relay Application Notes: DHCP Relay Funcionamento do DHCP Relay. Data 29/10/2009 Parecer Introdução Desenvolvimento Funcionamento do DHCP Funcionamento

Leia mais

ANEXO I ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA 1. HARDWARE DO APPLIANCE

ANEXO I ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA 1. HARDWARE DO APPLIANCE Aquisição de Solução de Criptografia para Backbone da Rede da Dataprev ANEXO I ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA 1. HARDWARE DO APPLIANCE 1.1 Cada appliance deverá ser instalado em rack de 19 (dezenove) polegadas

Leia mais

INTERNET = ARQUITETURA TCP/IP

INTERNET = ARQUITETURA TCP/IP Arquitetura TCP/IP Arquitetura TCP/IP INTERNET = ARQUITETURA TCP/IP gatewa y internet internet REDE REDE REDE REDE Arquitetura TCP/IP (Resumo) É útil conhecer os dois modelos de rede TCP/IP e OSI. Cada

Leia mais

Gerência de Segurança

Gerência de Segurança Gerência de segurança envolve a proteção de dados sensíveis dos dispositivos de rede através do controle de acesso aos pontos onde tais informações se localizam Benefícios do processo de gerência de segurança

Leia mais

Capítulo 8 - Aplicações em Redes

Capítulo 8 - Aplicações em Redes Capítulo 8 - Aplicações em Redes Prof. Othon Marcelo Nunes Batista Mestre em Informática 1 de 31 Roteiro Sistemas Operacionais em Rede Modelo Cliente-Servidor Modelo P2P (Peer-To-Peer) Aplicações e Protocolos

Leia mais

Switch de Acesso Fast Ethernet Modelo de Referência - Cisco SRW224G4

Switch de Acesso Fast Ethernet Modelo de Referência - Cisco SRW224G4 Switch de Acesso Fast Ethernet Modelo de Referência - Cisco SRW224G4 Switch Fast Ethernet com as seguintes configurações mínimas: capacidade de operação em camada 2 do modelo OSI; 24 (vinte e quatro) portas

Leia mais

MANUAL DE INSTALAÇÃO E PROGRAMAÇÃO CONVERSOR - IP / USB / SERIAL - 317 RV1

MANUAL DE INSTALAÇÃO E PROGRAMAÇÃO CONVERSOR - IP / USB / SERIAL - 317 RV1 MANUAL DE INSTALAÇÃO E PROGRAMAÇÃO CONVERSOR - IP / USB / SERIAL - 317 RV1 SÃO CAETANO DO SUL 06/06/2014 SUMÁRIO Descrição do Produto... 3 Características... 3 Configuração USB... 4 Configuração... 5 Página

Leia mais

Application Notes: DmSwitch AAA. Uso do TACACS

Application Notes: DmSwitch AAA. Uso do TACACS Application Notes: DmSwitch AAA Uso do TACACS Application Notes: DmSwitch AAA Uso do TACACS. Data 11/06/2010, Revisão 1.0 1. Introdução 2. Instalação do tacplus 2.1. Instalação do tacplus 2.1.1. Atualizar

Leia mais

Application Notes: Proteção da CPU e Gerência do DmSwitch. Uso das proteções para evitar alto consumo de CPU e memória, bem como acessos à gerência

Application Notes: Proteção da CPU e Gerência do DmSwitch. Uso das proteções para evitar alto consumo de CPU e memória, bem como acessos à gerência Application Notes: Proteção da CPU e Gerência do DmSwitch Uso das proteções para evitar alto consumo de CPU e memória, bem como acessos à gerência Application Notes: Proteção da CPU e Gerência do DmSwitch

Leia mais

Rede de Computadores II

Rede de Computadores II Rede de Computadores II Slide 1 SNMPv1 Limitações do SNMPv1 Aspectos que envolvem segurança Ineficiência na recuperação de tabelas Restrito as redes IP Problemas com SMI (Structure Management Information)

Leia mais

Projeto de Redes de Computadores. Desenvolvimento de Estratégias de Segurança e Gerência

Projeto de Redes de Computadores. Desenvolvimento de Estratégias de Segurança e Gerência Desenvolvimento de Estratégias de Segurança e Gerência Segurança e Gerência são aspectos importantes do projeto lógico de uma rede São freqüentemente esquecidos por projetistas por serem consideradas questões

Leia mais

TCP é um protocolo de TRANSMISSÃO, responsável pela confiabilidade da entrega da informação.

TCP é um protocolo de TRANSMISSÃO, responsável pela confiabilidade da entrega da informação. Protocolo TCP/IP PROTOCOLO é um padrão que especifica o formato de dados e as regras a serem seguidas para uma comunicação a língua comum a ser utilizada na comunicação. TCP é um protocolo de TRANSMISSÃO,

Leia mais

AGENTE PROFISSIONAL - ANALISTA DE REDES

AGENTE PROFISSIONAL - ANALISTA DE REDES Página 1 CONHECIMENTO ESPECÍFICO 01. Suponha um usuário acessando a Internet por meio de um enlace de 256K bps. O tempo mínimo necessário para transferir um arquivo de 1M byte é da ordem de A) 4 segundos.

Leia mais

Software EMS Manual do usuário. CTS2780

Software EMS Manual do usuário. CTS2780 Software EMS Manual do usuário. CTS2780 V2-11/07/2014 1 SUMÁRIO APRESENTAÇÃO... 4 GERENCIAMENTO DO OLT CTS2780... 4 1. ADICIONANDO A OLT NO EMS... 4 2. GERENCIAMENTO DO CHASSI... 7 2.1. Device Information...

Leia mais

Segurança de Rede Prof. João Bosco M. Sobral 1

Segurança de Rede Prof. João Bosco M. Sobral 1 1 Sinopse do capítulo Problemas de segurança para o campus. Soluções de segurança. Protegendo os dispositivos físicos. Protegendo a interface administrativa. Protegendo a comunicação entre roteadores.

Leia mais

Prof. Marcelo Cunha Parte 5 www.marcelomachado.com

Prof. Marcelo Cunha Parte 5 www.marcelomachado.com Prof. Marcelo Cunha Parte 5 www.marcelomachado.com Criado em 1974 Protocolo mais utilizado em redes locais Protocolo utilizado na Internet Possui arquitetura aberta Qualquer fabricante pode adotar a sua

Leia mais

Roteador de Perímetro DMZ Hosts de Segurança Gateway de Aplicativo

Roteador de Perímetro DMZ Hosts de Segurança Gateway de Aplicativo Roteador de Perímetro DMZ Hosts de Segurança Gateway de Aplicativo Conectando-se à Internet com Segurança Soluções mais simples. Sistemas de Segurança de Perímetro Zona Desmilitarizada (DMZ) Roteador de

Leia mais

Coletores de dados XL-PABX e XL-Cable. Manual do Usuário. (Versão 1.03)

Coletores de dados XL-PABX e XL-Cable. Manual do Usuário. (Versão 1.03) (Versão 1.03) Índice 1. Introdução... 4 1.1. Aplicação... 4 1.2. Descrição... 4 2. Instalação... 5 2.1. XL-PABX... 5 2.2. XL-PABX-Cable... 5 3. Acesso à configuração... 6 3.1. Conectando via interface

Leia mais

Redes de Computadores

Redes de Computadores TCP/IP Adriano Lhamas, Berta Batista, Jorge Pinto Leite Março de 2007 Pilha TCP/IP Desenvolvido pelo Departamento de Defesa dos EUA Objectivos: garantir a comunicação sob quaisquer circunstâncias garantir

Leia mais

ETI/Domo. Português. www.bpt.it. ETI-Domo Config 24810180 PT 29-07-14

ETI/Domo. Português. www.bpt.it. ETI-Domo Config 24810180 PT 29-07-14 ETI/Domo 24810180 www.bpt.it PT Português ETI-Domo Config 24810180 PT 29-07-14 Configuração do PC Antes de realizar a configuração de todo o sistema, é necessário configurar o PC para que esteja pronto

Leia mais

Professor(es): Fernando Pirkel. Descrição da(s) atividade(s):

Professor(es): Fernando Pirkel. Descrição da(s) atividade(s): Professor(es): Fernando Pirkel Descrição da(s) atividade(s): Definir as tecnologias de redes necessárias e adequadas para conexão e compartilhamento dos dados que fazem parte da automatização dos procedimentos

Leia mais

GESTÃO DE SISTEMAS E REDES SIMPLE NETWORK MANAGEMENT PROTOCOL (SNMP)

GESTÃO DE SISTEMAS E REDES SIMPLE NETWORK MANAGEMENT PROTOCOL (SNMP) GESTÃO DE SISTEMAS E REDES SIMPLE NETWORK MANAGEMENT PROTOCOL (SNMP) OUTLINE SIMPLE NETWORK MANAGEMENT PROTOCOL ESTRUTURA DA INFORMAÇÃO DE GESTÃO PROTOCOLO SNMPV1 SNMPV2 SNMPV3 SNMP NO IOS SNMP NO PACKET

Leia mais

Um pouco sobre Pacotes e sobre os protocolos de Transporte

Um pouco sobre Pacotes e sobre os protocolos de Transporte Um pouco sobre Pacotes e sobre os protocolos de Transporte O TCP/IP, na verdade, é formado por um grande conjunto de diferentes protocolos e serviços de rede. O nome TCP/IP deriva dos dois protocolos mais

Leia mais

Redes. Pablo Rodriguez de Almeida Gross

Redes. Pablo Rodriguez de Almeida Gross Redes Pablo Rodriguez de Almeida Gross Conceitos A seguir serão vistos conceitos básicos relacionados a redes de computadores. O que é uma rede? Uma rede é um conjunto de computadores interligados permitindo

Leia mais

Redes de Dados e Comunicações. Prof.: Fernando Ascani

Redes de Dados e Comunicações. Prof.: Fernando Ascani Redes de Dados e Comunicações Prof.: Fernando Ascani Camada de Aplicação A camada de Aplicação é a que fornece os serviços Reais para os usuários: E-mail, Acesso a Internet, troca de arquivos, etc. Portas

Leia mais

O que são DNS, SMTP e SNM

O que são DNS, SMTP e SNM O que são DNS, SMTP e SNM O DNS (Domain Name System) e um esquema de gerenciamento de nomes, hierárquico e distribuído. O DNS define a sintaxe dos nomes usados na Internet, regras para delegação de autoridade

Leia mais

HCN/HCS SERIES CÂMERAS E CONVERSORES IP

HCN/HCS SERIES CÂMERAS E CONVERSORES IP HCN/HCS SERIES CÂMERAS E CONVERSORES IP Obrigado por utilizar os produtos Dimy s. Antes de operar o equipamento, leia atentamente as instruções deste manual para obter um desempenho adequado. Por favor,

Leia mais

INTERCONEXÃO DE REDES DE COMPUTADORES

INTERCONEXÃO DE REDES DE COMPUTADORES 1 Resumo 2 INTERCONEXÃO DE REDES DE COMPUTADORES Parte 7 Introdução à Gerência de Redes Introdução Segurança SNMPv1, SNMPv2 Segurança SNMPv3 Prof. Pedro S. Nicolletti (Peter), 2013 Introdução 3 4 Com o

Leia mais

1 TCI/IP... 3 1.1 MODELO TCP/IP... 3 1.1.1 Camada de Aplicação... 4

1 TCI/IP... 3 1.1 MODELO TCP/IP... 3 1.1.1 Camada de Aplicação... 4 TCP/IP Brito INDICE 1 TCI/IP... 3 1.1 MODELO TCP/IP... 3 1.1.1 Camada de Aplicação... 4 1.1.1.1 Camada de Transporte... 4 1.1.1.2 TCP (Transmission Control Protocol)... 4 1.1.1.3 UDP (User Datagram Protocol)...

Leia mais

Redes de Computadores II

Redes de Computadores II Redes de Computadores II Slide 1 Gerenciamento de Redes Gerenciamento de redes inclui o fornecimento, a integração e a coordenação de hardware, software e elementos humanos para monitorar, testar, configurar,

Leia mais

3. O protocolo SNMP 1

3. O protocolo SNMP 1 3. O protocolo SNMP 1 Veicula informações de gerência transporte de valores das MIBs Interações sem conexão Mensagens em UDP/IP portas 161 e 162 pacotes de tamanho variável Mensagens auto-contidas formato

Leia mais

PROJETO INTERDISCIPLINAR I

PROJETO INTERDISCIPLINAR I PROJETO INTERDISCIPLINAR I Linux e LPI www.lpi.org João Bosco Teixeira Junior boscojr@gmail.com Certificação LPIC-1 Prova 102 105 Shell, Scripting, e Gerenciamento de Dados 106 Interface com usuário e

Leia mais

PIX/ASA: Autenticação de Kerberos e de servidor de autorização LDAP grupos para usuários de cliente VPN através do exemplo de configuração ASDM/CLI

PIX/ASA: Autenticação de Kerberos e de servidor de autorização LDAP grupos para usuários de cliente VPN através do exemplo de configuração ASDM/CLI PIX/ASA: Autenticação de Kerberos e de servidor de autorização LDAP grupos para usuários de cliente VPN através do exemplo de configuração ASDM/CLI Índice Introdução Pré-requisitos Requisitos Componentes

Leia mais

REDES DE COMPUTADORES

REDES DE COMPUTADORES REDES DE COMPUTADORES 09/2013 Cap.3 Protocolo TCP e a Camada de Transporte 2 Esclarecimentos Esse material é de apoio para as aulas da disciplina e não substitui a leitura da bibliografia básica. Os professores

Leia mais

1 INTRODUÇÃO À GERÊNCIA DE REDES...15

1 INTRODUÇÃO À GERÊNCIA DE REDES...15 SUMÁRIO 1 INTRODUÇÃO À GERÊNCIA DE REDES...15 1.1 INTRODUÇÃO À GERÊNCIA DE REDES DE COMPUTADORES...16 1.2 O PAPEL DO GERENTE DE REDES...18 1.3 VOCÊ: O MÉDICO DA REDE...20 1.4 REFERÊNCIAS...23 1.4.1 Livros...23

Leia mais

Gerenciamento e Interoperabilidade de Redes

Gerenciamento e Interoperabilidade de Redes EN-3610 Gerenciamento e Interoperabilidade de Redes Ferramentas de Gerenciamento de Redes Prof. João Henrique Kleinschmidt Gerenciamento baseado na Web Web browser Acesso ubíquo Interface Web vs Gerenciamento

Leia mais

Redes de Computadores. Prof. André Y. Kusumoto andrekusumoto.unip@gmail.com

Redes de Computadores. Prof. André Y. Kusumoto andrekusumoto.unip@gmail.com Redes de Computadores Prof. André Y. Kusumoto andrekusumoto.unip@gmail.com Nível de Aplicação Responsável por interagir com os níveis inferiores de uma arquitetura de protocolos de forma a disponibilizar

Leia mais

Capítulo 2: Introdução às redes comutadas (configuração switch)

Capítulo 2: Introdução às redes comutadas (configuração switch) Unisul Sistemas de Informação Redes de Computadores Capítulo 2: Introdução às redes comutadas (configuração switch) Roteamento e Switching Academia Local Cisco UNISUL Instrutora Ana Lúcia Rodrigues Wiggers

Leia mais

TCP/IP TCP UDP IP HTTP HTTPS FTP TFTP TELNET POP3 IMAP SMTP SNMP DHCP

TCP/IP TCP UDP IP HTTP HTTPS FTP TFTP TELNET POP3 IMAP SMTP SNMP DHCP TCP/IP TCP UDP IP HTTP HTTPS FTP TFTP TELNET POP3 IMAP SMTP SNMP DHCP HTTP (Hypertext Transfer Protocol ) Protocolo usado na Internet para transferir as páginas da WWW (WEB). HTTPS (HyperText Transfer

Leia mais

Capítulo 1 PROTOCOLOS FUNDAMENTAIS DA INTERNET

Capítulo 1 PROTOCOLOS FUNDAMENTAIS DA INTERNET Capítulo 1 PROTOCOLOS FUNDAMENTAIS DA INTERNET protocolos TCP/IP são um conjunto de standards que permitem que computadores de todas marcas e feitios comuniquem entre si Algumas datas históricas: 1968

Leia mais

W-R1000nL Guia de instalação

W-R1000nL Guia de instalação W-R1000nL Guia de instalação 1 Sumário Configurando seu Computador...3 Configuração de Roteamento...4 Configurando repetição de sinal...8 2 Configurando seu Computador Esta configuração pode variar dependendo

Leia mais

Para funcionamento do Netz, alguns programas devem ser instalados e alguns procedimentos devem ser seguidos. São eles:

Para funcionamento do Netz, alguns programas devem ser instalados e alguns procedimentos devem ser seguidos. São eles: Instalação do Netz Para funcionamento do Netz, alguns programas devem ser instalados e alguns procedimentos devem ser seguidos. São eles: Instalação do Java SE 6, que pode ser instalado através da JDK.

Leia mais

Relató rió. Gestão de equipamento activo de rede

Relató rió. Gestão de equipamento activo de rede Relató rió INSTITUTO POLITÉCNICO DE BEJA ESCOLA SUPERIOR DE TECNOLOGIA E GESTÃO Gestão de equipamento activo de rede Trabalho realizado por: Tiago Conceição Nº 11903 Tiago Maques Nº 11904 Paulo Martins

Leia mais

CCNA 2 Conceitos Básicos de Roteadores e Roteamento. Capítulo 5 - Gerenciamento do Software Cisco IOS

CCNA 2 Conceitos Básicos de Roteadores e Roteamento. Capítulo 5 - Gerenciamento do Software Cisco IOS CCNA 2 Conceitos Básicos de Roteadores e Roteamento Capítulo 5 - Gerenciamento do Software Cisco IOS 1 Objetivos do Capítulo Descrever a seqüência e a importância da inicialização do IOS nos roteadores

Leia mais

Rede d s d e d Com o pu p t u ado d r o es Conceitos Básicos M d o e d los o de d Re R de d s:

Rede d s d e d Com o pu p t u ado d r o es Conceitos Básicos M d o e d los o de d Re R de d s: Tecnologia em Redes de Computadores Redes de Computadores Professor: André Sobral e-mail: alsobral@gmail.com Conceitos Básicos Modelos de Redes: O O conceito de camada é utilizado para descrever como ocorre

Leia mais

Redes de Computadores

Redes de Computadores Redes de Computadores Gestão de redes. Protocolo SNMP. Maio de 2010 1 Gestão de redes Gestão de redes refere-se neste contexto às actividades relacionadas com a manutenção do bom funcionamento de um conjunto

Leia mais

Appliance da solução Dispositivo de segurança especializado em proteção contra ataques DDoS

Appliance da solução Dispositivo de segurança especializado em proteção contra ataques DDoS GOVERNO DO ESTADO DE MINAS GERAIS ITEM 3478-_M.PDF Appliance da solução Dispositivo de segurança especializado em proteção contra ataques DDoS Item/subitem Descrição Exigência.. O appliance da solução

Leia mais

Modulo 3. Professor: Leandro Engler Boçon E-mail: leandro@facear.edu.br Disciplina: Comunicação de dados

Modulo 3. Professor: Leandro Engler Boçon E-mail: leandro@facear.edu.br Disciplina: Comunicação de dados Modulo 3 Professor: Leandro Engler Boçon E-mail: leandro@facear.edu.br Disciplina: Comunicação de dados 1 Protocolo ARP Address Resolution Protocol 2 IP utiliza endereços de 32 bits para localização de

Leia mais

Planejando uma política de segurança da informação

Planejando uma política de segurança da informação Planejando uma política de segurança da informação Para que se possa planejar uma política de segurança da informação em uma empresa é necessário levantar os Riscos, as Ameaças e as Vulnerabilidades de

Leia mais

Manual de Configuração D-LINK Modelo: DVG-1402S Firmware: 1.00.011

Manual de Configuração D-LINK Modelo: DVG-1402S Firmware: 1.00.011 Manual de Configuração D-LINK Modelo: DVG-1402S Firmware: 1.00.011 Para usuários de conexão banda larga do tipo PPPoE (autenticação por usuário e senha) Capítulo 1 Conectando-se à Internet Alguns provedores

Leia mais

Configurando o DDNS Management System

Configurando o DDNS Management System Configurando o DDNS Management System Solução 1: Com o desenvolvimento de sistemas de vigilância, cada vez mais usuários querem usar a conexão ADSL para realizar vigilância de vídeo através da rede. Porém

Leia mais

NORMAS PARA O USO DE SISTEMA DE PROTEÇÃO FIREWALL DE PERÍMETRO NO ÂMBITO DA REDE INFOVIA-MT

NORMAS PARA O USO DE SISTEMA DE PROTEÇÃO FIREWALL DE PERÍMETRO NO ÂMBITO DA REDE INFOVIA-MT CONSELHO SUPERIOR DO SISTEMA ESTADUAL DE E TECNOLOGIA DA NORMAS PARA O USO DE SISTEMA DE PROTEÇÃO FIREWALL DE PERÍMETRO NO ÂMBITO DA REDE INFOVIA-MT 1/10 CONSELHO SUPERIOR DO SISTEMA ESTADUAL DE E TECNOLOGIA

Leia mais

PROJETO INTEGRADOR LUIZ DAVI DOS SANTOS SOUZA

PROJETO INTEGRADOR LUIZ DAVI DOS SANTOS SOUZA PROJETO INTEGRADOR LUIZ DAVI DOS SANTOS SOUZA Os serviços IP's citados abaixo são suscetíveis de possíveis ataques, desde ataques passivos (como espionagem) até ataques ativos (como a impossibilidade de

Leia mais

Software de gerenciamento do sistema Intel. Guia do usuário do Pacote de gerenciamento do servidor modular Intel

Software de gerenciamento do sistema Intel. Guia do usuário do Pacote de gerenciamento do servidor modular Intel Software de gerenciamento do sistema Intel do servidor modular Intel Declarações de Caráter Legal AS INFORMAÇÕES CONTIDAS NESTE DOCUMENTO SÃO RELACIONADAS AOS PRODUTOS INTEL, PARA FINS DE SUPORTE ÀS PLACAS

Leia mais

Professor: Macêdo Firmino Disciplina: Sistemas Operacionais de Rede

Professor: Macêdo Firmino Disciplina: Sistemas Operacionais de Rede Professor: Macêdo Firmino Disciplina: Sistemas Operacionais de Rede Uma Rede de Computadores consistem em dois ou mais dispositivos, tais como computadores, impressoras e equipamentos relacionados, os

Leia mais

Alfamídia Linux: Administração de Redes em ambiente Linux I

Alfamídia Linux: Administração de Redes em ambiente Linux I Alfamídia Linux: Administração de Redes em ambiente Linux I UNIDADE 1 - CONCEITOS BÁSICOS DE REDES... 3 1.1 TCP/IP - O INÍCIO... 3 1.2 ENTENDENDO O IP... 3 1.3 ENTENDENDO O GATEWAY DE REDE... 5 1.4 O SERVIDOR

Leia mais

TERMO DE GARANTIA MANUAL DE INSTRUÇÕES

TERMO DE GARANTIA MANUAL DE INSTRUÇÕES TERMO DE GARANTIA 1. Este equipamento é garantido contra defeitos de fabricação pelo prazo de 12 meses. Sendo os primeiros 3 meses de garantia legal, e os últimos 9 meses de garantia especial concedida

Leia mais

Redes de Computadores

Redes de Computadores Redes de Computadores Prof. Macêdo Firmino Princípios de Gerência de Redes Macêdo Firmino (IFRN) Redes de Computadores Maio de 2011 1 / 13 Introdução Foi mostrado que uma rede de computadores consiste

Leia mais

Controlando o tráfego de saída no firewall Netdeep

Controlando o tráfego de saída no firewall Netdeep Controlando o tráfego de saída no firewall Netdeep 1. Introdução Firewall é um quesito de segurança com cada vez mais importância no mundo da computação. À medida que o uso de informações e sistemas é

Leia mais

MIB (Management Information Base) Objetos Gerenciados Um objeto gerenciado é a visão abstrata.

MIB (Management Information Base) Objetos Gerenciados Um objeto gerenciado é a visão abstrata. MIB (Management Information Base) Objetos Gerenciados Um objeto gerenciado é a visão abstrata. A MIB é o conjunto dos objetos gerenciados. Basicamente são definidos três tipos de MIBs: MIB II, MIB experimental

Leia mais

PROAPPS Security Data Sheet Professional Appliance / Apresentação

PROAPPS Security Data Sheet Professional Appliance / Apresentação O ProApps Security O ProApps Security é um componente da suíte de Professional Appliance focada na segurança de sua empresa ou rede. A solução pode atuar como gateway e como solução IDS/IPS no ambiente.

Leia mais

DMG20 AGENTE SNMP MANUAL DO PRODUTO

DMG20 AGENTE SNMP MANUAL DO PRODUTO DMG20 DMG20 AGENTE SNMP MANUAL DO PRODUTO 204.0011.06 rev. 06 Data: 14/10/2005 GARANTIA Este produto é garantido contra defeitos de material e fabricação pelo período especificado na nota fiscal de venda.

Leia mais

Gerenciamento de Redes - Evolução. Gerenciamento de Rede. Gerenciamento de Rede NOC NOC

Gerenciamento de Redes - Evolução. Gerenciamento de Rede. Gerenciamento de Rede NOC NOC s - Evolução 1970s 1970s 1980s 1980s Dispositivos 1990s 1990s Browser A Web Server Mainframe Estação Gerenciadora Browser C Browser B NOC (Network( Operation Center) Conjunto de atividades para manter

Leia mais

CAMADA DE TRANSPORTE

CAMADA DE TRANSPORTE Curso Técnico de Redes de Computadores Disciplina de Fundamentos de Rede CAMADA DE TRANSPORTE Professora: Juliana Cristina de Andrade E-mail: professora.julianacrstina@gmail.com Site: www.julianacristina.com

Leia mais

REDES ESAF. leitejuniorbr@yahoo.com.br 1 Redes - ESAF

REDES ESAF. leitejuniorbr@yahoo.com.br 1 Redes - ESAF REDES ESAF 01 - (ESAF - Auditor-Fiscal da Previdência Social - AFPS - 2002) Um protocolo é um conjunto de regras e convenções precisamente definidas que possibilitam a comunicação através de uma rede.

Leia mais

Modelo de referência OSI. Modelo TCP/IP e Internet de cinco camadas

Modelo de referência OSI. Modelo TCP/IP e Internet de cinco camadas Modelo de referência OSI. Modelo TCP/IP e Internet de cinco camadas Conhecer os modelo OSI, e TCP/IP de cinco camadas. É importante ter um padrão para a interoperabilidade entre os sistemas para não ficarmos

Leia mais

A Camada de Rede. A Camada de Rede

A Camada de Rede. A Camada de Rede Revisão Parte 5 2011 Modelo de Referência TCP/IP Camada de Aplicação Camada de Transporte Camada de Rede Camada de Enlace de Dados Camada de Física Funções Principais 1. Prestar serviços à Camada de Transporte.

Leia mais

Aula 5 Aspectos de controle de acesso e segurança em redes sem fio 57

Aula 5 Aspectos de controle de acesso e segurança em redes sem fio 57 Aula 5 Aspectos de controle de acesso e segurança em redes sem fio Objetivos Descrever como funciona o controle de acesso baseado em filtros de endereços; Definir o que é criptografia e qual a sua importância;

Leia mais

ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA. DIE GIE Documento1 1/12

ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA. DIE GIE Documento1 1/12 ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA DIE GIE Documento1 1/12 ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA OBJETO / ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS / QUANTIDADE 1. OBJETO: 1.1 Aquisição de Firewalls Appliance (hardware dedicado) com throughput

Leia mais

MANUAL DE INSTALAÇÃO

MANUAL DE INSTALAÇÃO MANUAL DE INSTALAÇÃO SMS NET ADAPTER II Índice 1. Introdução 1.1. O que é o Net Adapter II 1.2. Sobre o SMS FINDER II 2. Instalação 2.1. Instalação do Agente SNMP 2.2. Instalação do SMS FINDER II 3. Configuração

Leia mais

Madis Rodbel Soluções de Ponto e Acesso Ltda.

Madis Rodbel Soluções de Ponto e Acesso Ltda. Elaborado: Qualidade de Software Versão: 3.00 Data: 11/06/2012 Apresentação O software Ativador REP é um software desenvolvido pela MADIS, para efetuar o controle das ativações do MD REP, MD REP NF, MD

Leia mais

Capítulo 9. Gerenciamento de rede

Capítulo 9. Gerenciamento de rede 1 Capítulo 9 Gerenciamento de rede 2 Redes de computadores I Prof.: Leandro Soares de Sousa E-mail: leandro.uff.puro@gmail.com Site: http://www.ic.uff.br/~lsousa Não deixem a matéria acumular!!! Datas

Leia mais

SWITCH DE BORDA CAMADA 2 24 PORTAS GIGABIT RJ-45 SEM POE E 2 PORTAS 10 GIGABITS PARA FIBRA. Subitem Característica Especificação Exigência

SWITCH DE BORDA CAMADA 2 24 PORTAS GIGABIT RJ-45 SEM POE E 2 PORTAS 10 GIGABITS PARA FIBRA. Subitem Característica Especificação Exigência SWITCH DE BORDA CAMADA 2 24 PORTAS GIGABIT RJ-45 SEM POE E 2 PORTAS 10 GIGABITS PARA FIBRA Subitem Característica Especificação Exigência CONEXÕES DESEMPENHO 1.1 Portas RJ-45 1.2 Portas GBIC 1.3 Autoconfiguraçã

Leia mais

Application Notes: OAM - EFM. Ethernet in the First Mile

Application Notes: OAM - EFM. Ethernet in the First Mile Application tes: OAM - EFM Ethernet in the First Mile Application tes: OAM - EFM Ethernet in the First Mile. Data 28/04/2010, Revisão 1.17 Parecer Introdução Desenvolvimento Habilitando o OAM Visualização

Leia mais

Manual. Haxorware 1.1 PT-BR. http://cmhack.leet.la. www.sbhacker.net. www.haxorware.com. Feito por IcE_WiNd

Manual. Haxorware 1.1 PT-BR. http://cmhack.leet.la. www.sbhacker.net. www.haxorware.com. Feito por IcE_WiNd Manual Haxorware 1.1 PT-BR Feito por IcE_WiNd www.sbhacker.net www.haxorware.com http://cmhack.leet.la Aqui nesse manual vou descrever as funções do firmware Haxorware 1.1, aqui foram usadas imagens do

Leia mais

MANUAL DE INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO

MANUAL DE INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO PÉGASUS (ETHERNET) STUDIO V2.02 MANUAL DE INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO Rua Coronel Botelho, 64 - Alto da Lapa - CEP: 05088-020 São Paulo - SP - Brasil +55 (11) 3832-6102 PÉGASUS (ETHERNET) STUDIO V2.02 - MANUAL

Leia mais

Instalação ou atualização do software do sistema do Fiery

Instalação ou atualização do software do sistema do Fiery Instalação ou atualização do software do sistema do Fiery Este documento explica como instalar ou atualizar o software do sistema no Fiery Network Controller para DocuColor 240/250. NOTA: O termo Fiery

Leia mais

Módulo 9 Conjunto de Protocolos TCP/IP e endereçamento IP

Módulo 9 Conjunto de Protocolos TCP/IP e endereçamento IP CCNA 1 Conceitos Básicos de Redes Módulo 9 Conjunto de Protocolos TCP/IP e endereçamento IP Introdução ao TCP/IP 2 Modelo TCP/IP O Departamento de Defesa dos Estados Unidos (DoD) desenvolveu o modelo de

Leia mais

Software de gerenciamento de impressoras

Software de gerenciamento de impressoras Software de gerenciamento de impressoras Este tópico inclui: "Usando o software CentreWare" na página 3-10 "Usando os recursos de gerenciamento da impressora" na página 3-12 Usando o software CentreWare

Leia mais

Conteúdo do pacote de 03 cursos hands-on

Conteúdo do pacote de 03 cursos hands-on Conteúdo do pacote de 03 cursos hands-on Windows Server 2012 Virtualização Hyper-v Firewall Pfsense C o n t e ú d o d o c u r s o H a n d s - on 2 Sumário 1 Conteúdo Windows 2012... 3 2 Conteúdo Virtualização...

Leia mais

Procedimento para configuração de Redirecionamento de Portas

Procedimento para configuração de Redirecionamento de Portas 1 Procedimento para configuração de Redirecionamento de Portas 1- Para realizar a configuração de redirecionamento de portas o computador deve estar conectado via cabo Ethernet em uma das portas LAN do

Leia mais

Virtual Local Area Network VLAN

Virtual Local Area Network VLAN Virtual Local Area Network VLAN 1 Domínios de broadcast com VLANs e Roteadores Permite a criação de Redes Lógicas distintas e independentes em uma mesma rede física Configuração por software (Switch) Hosts

Leia mais

Action.NET. SNMP Manager Communication Protocol. Manual de Referência

Action.NET. SNMP Manager Communication Protocol. Manual de Referência SCLN212, Bloco D, Sala 101 Brasília DF CEP: 70.865-540 +55 61 3340-8486 contato@spinengenharia.com.br www.spinegenhria.com.br Action.NET SNMP Manager Communication Protocol Versão1.0.1 Manual de Referência

Leia mais

TECNOLOGIA WEB INTERNET PROTOCOLOS

TECNOLOGIA WEB INTERNET PROTOCOLOS INTERNET PROTOCOLOS 1 INTERNET Rede mundial de computadores. Também conhecida por Nuvem ou Teia. Uma rede que permite a comunicação de redes distintas entre os computadores conectados. Rede WAN Sistema

Leia mais

6 PLANEJAMENTO DE SI 6.1 Planejamento de Segurança da Informação O planejamento em S.I é algo crucial para que haja o bom funcionamento de uma

6 PLANEJAMENTO DE SI 6.1 Planejamento de Segurança da Informação O planejamento em S.I é algo crucial para que haja o bom funcionamento de uma 6 PLANEJAMENTO DE SI 6.1 Planejamento de Segurança da Informação O planejamento em S.I é algo crucial para que haja o bom funcionamento de uma empresa. Diferente do senso comum o planejamento não se limita

Leia mais

Interface Ethernet SIEMENS 828D T60542A

Interface Ethernet SIEMENS 828D T60542A Interface Ethernet SIEMENS 828D T60542A ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO... 3 2. INSTALAÇÃO... 3 2.1 CNC...3 2.1.1. Configuração...3 2.2 PC...6 2.2.1 Configurar a rede Microsoft...6 2.2.2. Inibir o Firewall da rede

Leia mais

1 REQUISITOS BÁSICOS PARA INSTALAR O SMS PC REMOTO

1 REQUISITOS BÁSICOS PARA INSTALAR O SMS PC REMOTO 1 ÍNDICE 1 REQUISITOS BÁSICOS PARA INSTALAR O SMS PC REMOTO... 3 1.1 REQUISITOS BASICOS DE SOFTWARE... 3 1.2 REQUISITOS BASICOS DE HARDWARE... 3 2 EXECUTANDO O INSTALADOR... 3 2.1 PASSO 01... 3 2.2 PASSO

Leia mais