MANUAL DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO II

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "MANUAL DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO II"

Transcrição

1 DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE CURSO DE NUTRIÇÃO MANUAL DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO II 2011/01

2 EQUIPE DE ELABORAÇÃO Diretores do Departamento de Saúde Maria da Penha Monteiro Oliva Willian Silvestre Bendazzoli Cinthya Cosme Gutierrez Duran Coordenadoras dos Cursos de Enfermagem e Nutrição Andrea Cristina Caseiro Cristina Braga Neusa Fukuya Irene Schoereder Graciene Lannes Leite Ana Paula França Daniela Silveira Andréia Madruga de Oliveira Professores Luís Donizeti da S. Fernandes Marcia Bergamo Ana Maria de Araújo Resende Revisão Ana Paula França Lígia Cardoso dos Reis Vanessa Averof Honorato de Almeida

3 1 1 - APRESENTAÇÃO O futuro da profissão dependerá da postura que adotarmos a partir de agora, construindo o novo em termos de Assistência à Saúde. Desta forma entendemos a importância das contribuições da pesquisa em Nutrição à sociedade e ao próprio sistema de saúde. O Curso de Graduação em Nutrição da Universidade Nove de Julho, comprometido com o desenvolvimento do saber científico e com a formação de profissionais envolvidos no espírito críticoreflexivo, apresenta, por meio deste manual, sua preocupação em oferecer informações necessárias para delimitar, sob o enfoque metodológico e normativo, a produção de Trabalhos de Conclusão de Curso, além de contemplar e estimular o interesse científico dos acadêmicos de nutrição. O Trabalho de Conclusão do Curso (TCC) é uma iniciação à pesquisa que, além de testar os conhecimentos e capacidades reflexivas do futuro profissional, tem como objetivo desenvolver o sentido de responsabilidade social para o desenvolvimento de alternativas assistenciais mais humanas e mais consistentes tecnicamente. 2 - NORMAS E PROCEDIMENTOS GERAIS REGULAMENTADORES DA DISCIPLINA TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO O Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) constitui-se em uma exigência legal do Regimento Geral da UNINOVE para a colação de grau e obtenção do Diploma de Bacharel em Nutrição. Trabalho de Conclusão de Curso é definido como um Documento que representa o resultado de um estudo, devendo expressar conhecimento do assunto escolhido, que deve ser obrigatoriamente emanado da disciplina, módulo, estudo independente, curso, programa e outros ministrados. Deve ser feito sob a coordenação de um orientador (ABNT; 2001). O Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) faz parte do currículo do Curso de Nutrição, como disciplina obrigatória no sétimo e oitavo semestres do curso, respectivamente denominado TCC I e TCC II.

4 O TCC deverá ser realizado individualmente. O trabalho será resultante de investigação científica e deve contribuir para o conhecimento na área de nutrição, para a sociedade e para a própria formação acadêmica. Poderá ser desenvolvido sob as diversas formas de delineamento de pesquisa, observando criteriosamente as normas a seguir, determinadas pelo Curso de Nutrição. DOS OBJETIVOS DO ACADÊMICO NA FASE DE REALIZAÇÃO DO TCC Entrar em consenso com o Professor Orientador, na fixação de cronogramas de orientação. Cumprir as atividades nos prazos previstos. Ter afinidade intelectual com o orientador, sem perda da relação profissional. Ter responsabilidade pela construção do trabalho. Ser capaz de expor o seu conhecimento. Usar a sua autonomia intelectual, não ficando dependente do orientador. Aceitar e defender as críticas e recomendações realizadas pelo orientador. Cumprir a agenda das sessões de orientação. No caso de pesquisa de campo o aluno é responsavel pelos procedimentos de preenchimento da folha de rosto do SISNEP, entrega dos documentos ao Comitê de Ética em Pesquisa da Uninove, e acompanhamento do processo de avaliação dos trabalhos por este comitê. A coleta dos dados só poderá ser iniciada após recebimento do parecer favorável. O orientador deverá estar ciente de todo o processo. Ser responsável pela entrega das cópias do TCC II estipuladas, ao orientador. DAS ORIENTAÇÕES O TCC deverá obrigatoriamente ser acompanhado por professor orientador, nutricionista, do quadro de docentes da Universidade Nove de Julho. Caso o acadêmico tenha interesse em obter auxílio de orientador externo, este deve anexar o currículo lattes, a carta do aceite e solicitar autorização para a Coordenação do Curso de Nutrição. Será permitido, se necessário, a co-orientação do trabalho, em concordância com o orientador e com reconhecida experiência no assunto abordado. A troca de professor orientador, solicitada pelo acadêmico ou pelo professor, será analisada pela Coordenação do Curso de Nutrição, mediante apresentação de justificativa. Após análise,

5 poderá ser deferida ou indeferida. DAS ATRIBUIÇÕES DOS PROFESSORES ORIENTADORES DE TCC Acompanhar e examinar o desenvolvimento dos trabalhos de conclusão de curso; Solicitar e avaliar, do aluno orientando, relatórios parciais de atividades; Avaliar o Projeto de TCC e o relatório final de pesquisa, observando as normas metodológicas, coerência lingüística e o desenvolvimento dos objetivos propostos. Informar, por escrito, ao Coordenador do Curso, qualquer irregularidade decorrente do não cumprimento de condições estabelecidas por este regulamento, pelos seus orientandos. Vetar a entrega do TCC sempre que verifique inexistência de qualidade, com referência à ortografia, concordância verbal, estruturação de frases, coerência de idéias, fundamentação teórica, estruturação metodológica e condições de domínio do tema escolhido. É prerrogativa do professor orientador solicitar à Coordenação do Curso de Nutrição o impedimento da entrega do TCC, no caso de verificação de irregularidades na versão final do trabalho escrito, utilizando como critério de decisão de impedimento ou adiamento a gravidade das irregularidades. PROCEDIMENTOS GERAIS Professor orientador efetuará as orientações dentro do horário disponível e preestabelecido por ele; O aluno tem que agendar horários com o professor orientador para os encontros; CASOS OMISSOS Os casos omissos destas instruções serão dirimidos pelo professor orientador e pelo Coordenador do Curso de Nutrição. 3 FLUXOGRAMA PARA REALIZAÇÃO DO TCC II O Trabalho de Conclusão de Curso II (TCC II) deve ser realizado no formato de artigo, conforme as normas descritas no item 4 (Estrutura de Apresentação do TCC II), seguindo os passos abaixo:

6 TRABALHO DE CAMPO COLETA DE DADOS A coleta de dados poderá ser realizada somente após a aprovação do projeto pelo Comitê de Ética APURAÇÃO E APRESENTAÇÃO DOS DADOS Após a coleta, deverá ser feita a tabulação dos dados e a confecção de tabelas e gráficos para apresentação dos resultados mais pertinentes. REDAÇÃO DO TRABALHO A apresentação e a discussão dos resultados devem ser realizadas na forma de artigo. TRABALHO DE REVISÃO APROFUNDAMENTO DA REVISÃO BIBLIOGRÁFICA Levantamento de referências nacionais e internacionais publicadas preferencialmente nos últimos 5 anos DESENVOLVIMENTO DO TRABALHO Redação das principais observações constatadas nas publicações selecionadas (desenvolvimento) e posterior análise crítica desses estudos (discussão).

7 4 - ESTRUTURA DE APRESENTAÇÃO DO TCC II A estrutura de apresentação do Trabalho de Conclusão de Curso II (TCC II) deverá seguir a sequência descrita abaixo: 1. Capa (modelo apêndice 1) 2. Folha de rosto (modelo apêndice 2) 3. Artigo completo (segundo as normas da revista Conscientiae Saude) (apêndices 3 e 4.). 4. Anexos os anexos IV a VIII são obrigatórios tanto para os trabalhos de revisão bibliográfica, quanto para os trabalhos de campo. Os anexos I a III são obrigatórios apenas para os trabalhos de campo. ANEXOS: ANEXO I: Carta de Autorização para realização de Pesquisa, autorização do CoEP (somente para pesquisa de campo); ANEXO II: Instrumento para Coleta de Dados (somente para pesquisa de campo); ANEXO III: Termo de Consentimento Livre e Esclarecido (somente para pesquisa de campo); ANEXO IV: Folha de Acompanhamento dos encontros de orientação (modelo apêndice 5). ANEXO V: Carta de Encaminhamento do TCC II para o parecerista (modelo apêndice 6) ANEXO VI: Folha de Avaliação realizada pelo orientador e Folha de Avaliação realizada pelo parecerista (INSTRUMENTO DE AVALIAÇÃO DE TCC II) (modelo apêndice 7) ANEXO VII: Autorização para publicação em biblioteca digital da UNINOVE (modelo apêndice 8). ANEXO VIII: CHECK-LIST ITENS DE ORIENTAÇÂO PARA ENTREGA DO ARTIGO (modelo apêndice 9). Obs: O artigo deverá ser entregue em 2 (duas) vias e 1 (uma) cópia gravada em CD, devidamente identificado (nome completo, RA, turma e título do trabalho) com etiqueta ou caneta para retroprojetor. Obs: Até o item Referências Bibliográficas, o artigo deve ter no máximo 25 páginas.

8 5 - CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO O processo de avaliação desdobrar-se-á nas seguintes etapas: 8º semestre (relatório final da pesquisa em forma de artigo) Nota 01 - Avaliação do relatório final da pesquisa, expressa em nota atribuída pelo professor orientador, até o máximo de 10 (dez); Nota 02 - Avaliação do Parecerista, atribuida até o máximo de 10 (dez). CRITÉRIOS PARA ATRIBUIÇÃO DA NOTA DO TCC II, DO CURSO DE NUTRIÇÃO AVALIAÇÃO DO ORIENTADOR Critérios Conduta ética (assiduidade, responsabilidade e interesse) 2,0 Introdução (delimitação do tema, justificativa) e objetivos 2,0 Desenvolvimento (revisão da literatura OU método + resultados) 2,0 Discussão e compatibilidade das conclusões com a proposta inicial (resposta aos objetivos, relação com o desenvolvimento) Complexidade e Originalidade do trabalho 1,0 Formatação e normalização bibliográfica 1,0 Valor 2,0 Nota final Nota orientador AVALIAÇÃO DO PARECERISTA Critérios Valor Introdução (delimitação do tema, justificativa) e Objetivos 2,0 Materiais e Métodos (descrição dos materiais e procedimentos empregados no desenvolvimento do trabalho) Desenvolvimento (revisão da literatura OU resultados) 2,0 Discussão e compatibilidade das conclusões com a proposta inicial (resposta aos objetivos, relação com o desenvolvimento) Complexidade e Originalidade do trabalho 1,0 Formatação e normalização bibliográfica 1,0 2,0 2,0 Nota final Nota parecerista

9 Obs: A nota final será constituída pela média aritmética das notas atribuídas pelo Orientador + Avaliador Parecerista: Nota do Orientador + Nota do Avaliador Parecerista 2 Se a média for inferior a 6.0 (seis), o aluno será considerado reprovado. Neste caso deverá efetuar a rematrícula no semestre seguinte para dar continuidade à pesquisa, a qual deverá ser apresentada ao final do referido semestre, por ocasião das apresentações dos TCCs dos alunos com matrículas regulares sendo necessário a confecção de outro artigo. O aluno deverá fazer uma nova carta de aceite de orientação, sendo que o professor pode ou não aceitar a adesão do aluno para elaborar um novo Projeto de Pesquisa. Caso o professor não aceite continuar com este projeto o aluno deverá procurar um novo professor que aceite fazer sua orientação. 6 - CRONOGRAMA º SEMESTRE Dia Mês Atividade Local 03 Junho Entrega do Relatório Final da Pesquisa em forma de Artigo Entregar para o orientador em local determinado por ele * O aluno deverá entregar para o orientador: Duas cópias do trabalho (TCC-II) impressas e uma gravada em CD com todas as referências bibliográficas anexadas. Haverá conferência no momento da entrega. Relatórios finais de pesquisa que não atendam às exigências estabelecidas nesse manual não serão recebidos, estando os alunos sujeitos à perda do prazo ou prejuízo na nota final. **O ALUNO QUE ENTREGAR APÓS O DIA ESPECIFICADO ACIMA SERÁ REPROVADO.

10 APÊNDICE 1 - (MODELO) CAPA DO ARTIGO CIENTÍFICO NOME RA TURMA UNIDADE TÍTULO DO TCC ÁREA DE CONCENTRAÇÃO NOME DO ORIENTADOR NOME DO CO-ORIENTADOR (Se houver) Artigo Científico apresentado à Universidade Nove de Julho referente ao Trabalho de Conclusão de Curso para obtenção do título de Nutricionista São Paulo 2011

11 APÊNDICE 2 (MODELO) FOLHA DE ROSTO TÍTULO EM PORTUGUÊS [TÍTULO EM INGLÊS] NOME COMPLETO DO ALUNO Graduando em Nutrição da Universidade Nove de Julho [ do aluno] NOME COMPLETO DO ORIENTADOR Titulação do orientador Professor do curso de Nutrição da Universidade Nove de Julho [ do orientador] RESUMO sssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssss sssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssss sssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssss sssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssss sssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssss sssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssss ssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssss. PALAVRAS CHAVE:,,. ABSTRACT sssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssss sssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssss sssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssss sssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssss sssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssss sssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssss sssssssssssssssssssssssssssssssssss KEYWORDS:,,.

12 APÊNDICE 3 DIRETRIZES PARA SUBMISSÃO DE ARTIGO CIENTÍFICO À REVISTA CONSCIENTIAE E SAÚDE NORMAS GERAIS Serão aceitos trabalhos em português e inglês; Serão publicados artigos originais de acordo com o seguinte critério de prioridade: 1. Artigos originais de pesquisa básica ou aplicada, estudos epidemiológicos 2. Relatos de casos 3. Revisões de Literatura Artigos de revisão sistemática ou cujo(s) autor(es) seja(m) reconhecido(s) expert(s) no assunto podem ser submetidos à avaliação; Relatos de caso clínico ou de série de casos serão publicados desde que apresentem dados de alta relevância clínica ou inovação para o respectivo campo do conhecimento; Todos os artigos devem ser inéditos e não podem ser submetidos, para avaliação simultânea, em outro periódico, seja nacional ou internacional. Para garantir o ineditismo, os autores deverão encaminhar formulário de autorização (o modelo está disponível em no qual deixarão explícita a exclusividade de publicação do artigo pela revista Conscientiae Saúde. No formulário, devem constar endereço postal completo, telefones e ; As informações contidas no artigo, incluindo afirmações, opiniões e conceitos, são de responsabilidade dos autores; Trabalhos que envolvam estudos humanos e/ou animais somente serão aceitos para publicação se deixarem claro que todos os princípios de ética foram respeitados e estão de acordo com a Resolução 196/96, do Conselho Nacional de Saúde. Além disso, deve ser anexada ao artigo a cópia do parecer do Comitê de Ética institucional. Para os experimentos com animais, considere as diretrizes internacionais, publicadas em: PAIN, 16: , 1983; Abreviações oficiais poderão ser empregadas, somente após a primeira menção completa. Gírias, expressões e abreviaturas pouco comuns não deverão ser usadas. Fica a critério da Comissão Editorial a seleção dos artigos que comporão a edição, sem nenhuma obrigatoriedade de publicá-los, salvo os selecionados e aprovados pelos pares. Os alunos podem encaminhar para outras revistas cientificas da área de Nutrição, desde que tenham consentimento do orientador e do coordenador por escrito.

13 ELEMENTOS DOS ARTIGOS Artigos originais: resumo e descritores, introdução, materiais e métodos, resultados, discussão, conclusões, agradecimentos e referências. Artigos de relatos de casos: resumo e descritores, breve introdução, descrição do caso clínico; discussão e referências; Artigos de revisão bibliográfica: resumo e descritores, introdução, revisão da literatura, considerações finais e referências bibliográficas.

14 APÊNDICE 4 - ESTRUTURA DO TRABALHO: NORMAS PARA ELABORAÇÃO DO ARTIGO Papel e margens O papel deve ser de tamanho Sulfite A4 (21 cm x 29,7cm), de boa qualidade, devendo ser usada apenas uma das faces da folha para impressão. A margem superior do papel deve ter 3 cm; a inferior 2 cm; a margem esquerda 3 cm e a direita 2 cm. Tipo e tamanho de letra Deve ser utilizada a fonte Times New Roman, tamanho 12, em todo o corpo do trabalho, incluindo títulos e subtítulos. Exceção deve ser feita quanto ao tamanho da letra a ser utilizada em notas de rodapé, legendas das ilustrações (10), tabelas e paginação. O recurso tipográfico itálico deve ser usado para destacar alguma parte do texto que mereça esse tratamento e para palavras de origem estrangeira, não devendo ser utilizado nas citações e nem nas referências. Espaços entre linhas O texto deve ser impresso em espaçamento duplo entre linhas em todo o trabalho. A única exceção está nas notas de rodapé e nas legendas das ilustrações e tabelas, que devem ser impressas em espaçamento simples. Parágrafos Nomeado como parágrafo americano, o parágrafo inicia-se na margem esquerda, com alinhamento justificado. Não existe o recuo da primeira linha ao se iniciar um parágrafo. Numeração de páginas A numeração das páginas deve ser contínua, em algarismos arábicos. A página da capa, sumário e resumo são contadas, mas não numeradas. Assim, o primeiro número de página que aparece no canto superior direito deve estar exatamente na segunda página da Introdução. A Introdução não deve ser considerada como página 1. A página que inicia um novo capítulo é contada, mas não numerada, sendo que a paginação continua até o término do trabalho, incluindo as referências, os apêndices e os anexos, quando existirem.

15 ESTRUTURA DO TRABALHO Capa e folha de rosto: Título em português (CAIXA ALTA, em negrito, tamanho 12). O título deve conter no máximo 12 palavras, sendo suficientemente específico e descritivo; Título do trabalho em inglês (Caixa baixa, com iniciais maiúsculas, tamanho 12); Resumo e Abstract: é a apresentação sintetizada dos pontos principais do texto, destacando as considerações emitidas pelo autor. O resumo deve ter, no máximo, 150 palavras e abranger introdução, objetivo, materiais e métodos (explicitando a análise estatística realizada, se pertinente), resultados e conclusões; Descritores e Key words: correspondem às palavras ou expressões que identificam o conteúdo do artigo. O número desejado é no mínimo três e no máximo cinco. Para determinação dos descritores, deverá ser consultada a lista de Descritores em Ciências da Saúde DeCs - no seguinte endereço eletrônico: RESUMO (EM PORTUGUÊS) Descrição sumária do conteúdo do trabalho, sem citações bibliográficas, não devendo ultrapassar 150 palavras, seguido das palavras-chave ou descritores conforme NBR-6028 (1999). Deve ser escrito em um único parágrafo, em espaço simples, apontando breve introdução para justificar o trabalho, seus objetivos, métodos empregados, principais resultados e conclusões. ABSTRACT (RESUMO EM INGLÊS) Elemento obrigatório, que consiste na tradução do resumo, seguido das palavras-chave ou descritores (keywords). PALAVRAS-CHAVE (keywords): Conjunto de palavras-chave que caracterizem o domínio do trabalho, permitindo com que o artigo seja posteriormente encontrado em sistemas eletrônicos de pesquisa. Devem ser selecionadas palavras-chave comumente utilizadas para procurar na Web um artigo semelhante.

16 INTRODUÇÃO Apresentação do tema e da proposta do estudo, baseada em levantamento bibliográfico, para facilitar a compreensão do leitor quanto ao assunto e caracterizar sua importância no campo científico e acadêmico. Deve estabelecer, com clareza, a hipótese do trabalho e não pode incluir dados ou conclusões da pesquisa em questão. O penúltimo parágrafo da introdução deve ser a justificativa para a execução da pesquisa e o último, o objetivo do trabalho. Com exceção da justificativa e do objetivo, todos os parágrafos devem conter citações de publicações. Essa seção do trabalho deve apresentar de 1 a 2 páginas. OBS: a Introdução do TCC-II não apresenta os tópicos justificativa e objetivos como no projeto (TCC-I). O objetivo deve apresentar a descrição da finalidade do trabalho de maneira simples, clara e concisa, não sendo necessária a redação dos objetivos específicos. MATERIAIS E MÉTODOS Descrição de informações que permitam com que o estudo seja repetido por outros pesquisadores. Os trabalhos de campo devem fornecer apresentação detalhada do local e população de estudo, critérios de seleção, inclusão e exclusão da amostra, intrumentos utilizados na pesquisa e descrição da análise dos dados coletados. Essa seção deve apresentar também os aspectos éticos envolvidos na pesquisa, como por exemplo a obtenção do consentimento livre e esclarecido, que deverá estar anexado ao trabalho. Trabalhos de revisão bibliográfica devem apresentar o período utilizado para selecionar as publicações (Ex.: materiais publicados nos últimos 5 anos), as palavras-chave utilizadas para pesquisar materiais e as bases de dados consultadas (Ex: SCIELO, LILACS, MEDLINE). RESULTADOS Apresentação, em seqüência lógica, dos principais achados do estudo, por meio da confecção de gráficos, tabelas e/ou ilustrações. Essas figuras devem ser inseridas nos resultados do trabalho com a devida apresentação, ao longo do texto, das observações que devem ser enfatizadas. Exemplo: A tabela 1 descreve o perfil nutricional da amostra estudada. Pela sua análise, pode-se observar que mais da metade dos avaliados foram classificados como obesos.

17 OBS: Não devem ser repetidos todos os dados das tabelas e ilustrações. O autor deve somente enfatizar as observações que julgar mais relevantes para a posterior discussão. Deve-se utilizar o menor número possível de figuras para tornar o trabalho mais objetivo. DISCUSSÃO Apresentação das observações de outros estudos relevantes, implicações dos achados e limitações do trabalho em questão. Deve confrontar os resultados observados com a literatura (atualizada) e apresentar a interpretação dos achados com base no conhecimento científico da área da Saúde. Deve também enfatizar os aspectos novos e importantes do estudo e as conclusões resultantes. OBS: Não devem ser repetidos os dados citados na introdução, nem os resultados. CONCLUSÕES Deve responder a hipótese do trabalho e estar em concordância com os objetivos propostos. Recomenda-se que seja finalizada com uma sugestão simples ou ressaltando a importância de novas pesquisas na área. Essa seção não pode ser extensa, devendo compreender de 1 a 2 parágrafos. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS Devem ser listadas sequencialmente, na ordem com que foram citadas no texto. Segundo as diretrizes de Vancouver, a citação deve apresentar numeração em algarismos arábicos sobrescritos. Se o mesmo autor for citado mais de uma vez no texto, a numeração também será repetida. Pode-se tanto referenciar o autor e inserir em sobrescrito o número correspondente à referência, quanto apenas inserir a numeração após o texto, conforme exemplificado abaixo. CITAÇÃO DE AUTORES E EXEMPLOS DE CITAÇÕES: Citação de material publicado por um autor: Mello 1 afirma que...

18 Citação de material publicado por dois autores: Segundo Lopes e Carneiro 2, durante o exercício físico... Citação de material publicado por três ou mais autores: Rios et al. 3 salientam... O exercício físico tem-se mostrado bastante eficaz como ferramenta não-farmacológica auxiliar no tratamento dessa síndrome. 1,4,5 FORMAS DE CITAÇÃO NO TEXTO: As citações de textos extraídas de outros trabalhos podem ser feitas de forma direta (transcrição literal) e indireta (paráfrase), devidamente documentadas com indicação do nome do autor da fonte original. CITAÇÃO DIRETA: Citação direta é a transcrição literal de partes extraídas do texto de outro autor, devendo ser apresentada entre aspas. Exemplo: MARQUES destaca que, embora demonstrando intolerância na prevenção da AIDS contra o uso de preservativos, "os setores progressistas da Igreja Católica brasileira têm colaborado em muito na defesa dos direitos dos portadores do HIV". CITAÇÃO INDIRETA: A citação indireta, também denominada paráfrase, consiste na utilização de trechos de outras publicações, conservando-se as idéias do original, com palavras do autor da tese/trabalho, sem distorções ou ênfases impróprias e em substituição às transcrições. Exemplo: Texto original: "... as drogas, sejam lícitas ou ilícitas, são frequentemente experimentadas na adolescência" (MUZA et al., 1997). Paráfrase para o trabalho: No período da adolescência constata-se uso de drogas lícitas ou ilícitas (MUZA et al., 1997).

19 EXEMPLOS DE REFERÊNCIAS: Livro Melberg JR, Ripa LW, Leske GS. Fluoride in preventive dentistry: theory and clinical applications. Chicago: Quintessence; Vitolo MR. Nutrição: da gestação ao envelhecimento. Rio de Janeiro: Rubio; Capítulo de Livro Verbeeck RMH. Minerals in human enamel and dentin. ln: Driessens FCM, Woltgens JHM, editors. Tooth development and caries. Boca Raton: CRC Press; p Artigo de periódico Veja KJ, Pina I, Krevsky B. Heart transplantation is associated with an increased risk for pancreatobiliary disease. Ann Intern Med. 1996;124(11): Wenzel A, Fejerskov O. Validity of diagnosis of questionable caries lesions in occlusal surfaces of extracted third molars. Caries Res. 1992;26: Artigos com mais de seis autores Citam-se até os seis primeiros seguidos da expressão et al. Parkin DM, Clayton D, Black RJ, Masuyer E, Friedl HP, Ivanov E et al. Childhood - leukaemia in Europe after Chernobyl: 5 years follou-up. Br J Cancer. 1996;73: Artigo sem autor Seeing nature through the lens of gender. Science. 1993;260: Organizações como autores Ministério da Saúde/Fundação Nacional de Saúde. Manual de Atenção à Saúde da Criança Indígena Brasileira [internet]. Brasília: Fundação Nacional de Saúde; 2004 [acesso em 21 set. 2009]. Disponível em: World Health Organization. Obesity: Preventing and managing the global epidemic. Geneva: WHO; Volume com suplemento e/ou número especial Davidson CL. Advances in glass-ionomer cements. J Appl Oral Sci. 2006;14(sp. Issue):3-9. Fascículo no todo Dental Update. Guildford 1991 Jan/Feb; 18(1).

20 Anais de congressos, conferências e congêneres Damante JH, Lara VS, Ferreira Jr O, Giglio FPM. Valor das informações clínicas e radiográficas no diagnóstico final. Anais X Congresso Brasileiro de Estomatologia; 1-5 de julho 2002; Curitiba, Brasil. Curitiba, SOBE; Bengtsson S, Solheim BG. Enforcement of data protection, privacy and security in medical informatics. In: Lun KC, Degoulet P, Piemme TE, Rienhoff O, editors. MEDINFO 92. Proceedings of the 7th World Congress of Medical Informatics; 1992 Spt 6-10; Geneva, Switzerland. Amsterdam: North-Holland; p Trabalhos acadêmicos (teses e dissertações) Kaplan SJ. Post-hospital home health care: the elderly s access and utilization [dissertation]. St. Louis: Washington Univ.; Souza PD. Governança corporativa: um estudo de caso do Banco do Brasil S/A [dissertação]. São Paulo: Universidade Nove de Julho; Documentos disponíveis na internet Victora CG. Intervenções para reduzir a mortalidade infantil pré-escolar e materna no Brasil. Rev Bras Epidemiol. [internet] [acesso em 21 ago. 2009]; 4(1):3-69. Disponível em: As referências devem obedecer à Uniform requirements for manuscripts submitted to Biomedical Journals - Vancouver, disponível no seguinte endereço eletrônico: Algumas observações devem ser consideradas na elaboração das referências bibliográficas: As abreviaturas dos títulos dos periódicos internacionais citados devem seguir o Index Medicus/ MEDLINE, e as dos títulos nacionais, LILACS e BBO (Bibliografia Brasileira de Odontologia); O nome do autor deve aparecer da seguinte forma: sobrenome por extenso com apenas a primeira letra maiúscula (espaço) primeira(s) letra(s) do(s) nome(s). Exemplo: Carlos Alberto Nogueira = Nogueira CA

21 Não incluir, na lista de referências, comunicações pessoais e materiais bibliográficos sem data de publicação; Não ultrapassar a citação de 30 referências, exceto para artigos de revisão de literatura; Para o TCC II - pesquisa de campo -, devem fazer parte das referências todos os trabalhos citados no texto, com o número de, no mínimo, 15 e, no máximo, 30 referências atuais (preferencialmente até cinco anos de publicação), sendo pelo menos 5 delas internacionais. Devem ser citados no mínimo 80% de artigos e, no máximo, 20% de livros e outros materiais semelhantes. Para o TCC II - revisão bibliográfica -, devem fazer parte das referências todos os trabalhos citados no texto, com o número de, no mínimo, 30 e, no máximo, 40 referências atuais (preferencialmente até cinco anos de publicação), sendo pelo menos 10 delas internacionais. Devem ser citados no mínimo 80% de artigos e, no máximo, 20% de livros e outros materiais semelhantes. OBSERVAÇÃO: ATÉ O ITEM REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS, O ARTIGO DEVE TER NO MÁXIMO 25 PÁGINAS. ILUSTRAÇÕES As ilustrações (fotografias, gráficos, desenhos, quadros etc.) serão consideradas, no texto, como figuras. Devem ser limitadas ao mínimo indispensável e numeradas, consecutivamente, em algarismos arábicos, seguindo a ordem em que aparecem no texto; Em caso de utilização de fotografias de pessoas/pacientes, estas não podem ser identificáveis, ou as fotografias devem estar acompanhadas de permissão específica, por escrito, para uso e divulgação das imagens, uma vez que os pacientes têm direito à privacidade. O uso de máscaras oculares não é considerado proteção adequada para a unanimidade; Fotos coloridas só serão publicadas em caso de absoluta necessidade e a critério da Comissão Editorial; As fotografias deverão ser encaminhadas em formato TIF, GIF ou JPG, com, no mínimo, 300 DPIs de resolução e 10 cm de largura; As legendas deverão ser claras, concisas e localizadas abaixo das figuras, e precedidas da numeração correspondente;

Guia para elaboração do Trabalho de Conclusão de Curso I (TCC I) do curso de Biomedicina

Guia para elaboração do Trabalho de Conclusão de Curso I (TCC I) do curso de Biomedicina UNIVERSIDADE NOVE DE JULHO UNINOVE Guia para elaboração do (TCC I) do curso de Biomedicina FASE 1: PROJETO DE PESQUISA São Paulo 2012/1 SUMÁRIO FLUXOGRAMA EXPLICATIVO DO TCC I...5 NORMAS E PROCEDIMENTOS

Leia mais

MANUAL DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO I

MANUAL DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO I DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE CURSO DE NUTRIÇÃO MANUAL DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO I 2011/01 2 EQUIPE DE ELABORAÇÃO DIRETORIA DO DEPARTAMENTO DE SAÚDE Maria da Penha Monteiro Oliva Willian Silvestre

Leia mais

INSTRUÇÕES PARA FORMATAÇÃO DE TESES E DISSERTAÇÕES DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS DA SAÚDE

INSTRUÇÕES PARA FORMATAÇÃO DE TESES E DISSERTAÇÕES DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS DA SAÚDE 1 INSTRUÇÕES PARA FORMATAÇÃO DE TESES E DISSERTAÇÕES DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS DA SAÚDE INSTRUÇÕES GERAIS: papel branco A4, fonte Arial tamanho 12, com espaçamento de 1,5 cm entre as linhas,

Leia mais

NORMAS DE PUBLICAÇÃO DA REVISTA FIMCA

NORMAS DE PUBLICAÇÃO DA REVISTA FIMCA NORMAS DE PUBLICAÇÃO DA REVISTA FIMCA A Revista FIMCA é dirigida a acadêmicos e profissionais de Saúde, destinada às publicações inéditas de trabalhos de pesquisa básica e aplicada, revisões científicas,

Leia mais

- TCC A/B - ORIENTAÇÕES PARA ESTRUTURAÇÃO E FORMATAÇÃO (Versão 1.3 Agosto de 2008)

- TCC A/B - ORIENTAÇÕES PARA ESTRUTURAÇÃO E FORMATAÇÃO (Versão 1.3 Agosto de 2008) Faculdade Dom Bosco de Porto Alegre Curso de Sistemas de Informação Trabalho de Conclusão de Curso Prof. Dr. Luís Fernando Garcia - TCC A/B - ORIENTAÇÕES PARA ESTRUTURAÇÃO E FORMATAÇÃO (Versão 1.3 Agosto

Leia mais

CONFIGURAÇÕES E PREPARAÇÃO DO RESUMO (apresentação de pôsteres)

CONFIGURAÇÕES E PREPARAÇÃO DO RESUMO (apresentação de pôsteres) CONFIGURAÇÕES E PREPARAÇÃO DO RESUMO (apresentação de pôsteres) Cada autor poderá enviar no Maximo 1 resumo e estar como co-autor em até 3 resumos. Prepare o resumo em um editor de texto com fonte Times

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL INSTITUTO DE CIÊNCIAS BÁSICAS DA SAÚDE PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM MICROBIOLOGIA AGRÍCOLA E DO AMBIENTE

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL INSTITUTO DE CIÊNCIAS BÁSICAS DA SAÚDE PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM MICROBIOLOGIA AGRÍCOLA E DO AMBIENTE UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL INSTITUTO DE CIÊNCIAS BÁSICAS DA SAÚDE PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM MICROBIOLOGIA AGRÍCOLA E DO AMBIENTE Comissão Coordenadora do Programa de Pós-Graduação em

Leia mais

Normas de publicação de Neurociências & Psicologia

Normas de publicação de Neurociências & Psicologia Normas de publicação de Neurociências & Psicologia A revista Neurociências & Psicologia é uma publicação com periodicidade bimestral e está aberta para a publicação e divulgação de artigos científicos

Leia mais

Curso de Graduação em Enfermagem da FCMSCSP. Trabalho de Conclusão de Curso (TCC)

Curso de Graduação em Enfermagem da FCMSCSP. Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) Curso de Graduação em Enfermagem da FCMSCSP Normas 1 para a Apresentação de Monografia do Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) 1 Baseadas na Normatização para apresentação de dissertações e teses da Comissão

Leia mais

NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE MONOGRAFIA

NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE MONOGRAFIA ANEXO da Norma 004/2008 CCQ Rev 1, 28/09/2009 UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA INSTITUTO DE QUÍMICA CURSO DE GRADUAÇÃO EM QUÍMICA Salvador 2009 2 1 Objetivo Estabelecer parâmetros para a apresentação gráfica

Leia mais

FACULDADE DE MEDICINA DE JUNDIAÍ GUIA DE APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS: TESES E DISSERTAÇÕES

FACULDADE DE MEDICINA DE JUNDIAÍ GUIA DE APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS: TESES E DISSERTAÇÕES FACULDADE DE MEDICINA DE JUNDIAÍ GUIA DE APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS: TESES E DISSERTAÇÕES Evaldo Marchi Maria Cristina Traldi Monica Vannucci Nunes Lipay Aiko Shibukawa Eliana Blumer Rodrigues

Leia mais

GESTÃO HOSPITALAR. PIM VI Projeto Integrado Multidisciplinar

GESTÃO HOSPITALAR. PIM VI Projeto Integrado Multidisciplinar GESTÃO HOSPITALAR PIM VI Projeto Integrado Multidisciplinar 1 PIM PROJETO INTEGRADO MULTIDISCIPLINAR TEMA: Elaborar um estudo acerca Estrutura e Funcionamento do Sistema de Saúde Pública e Privada no Brasil.

Leia mais

CONSTRUINDO MINHA MONOGRAFIA

CONSTRUINDO MINHA MONOGRAFIA CONSTRUINDO MINHA MONOGRAFIA 1 Prezado(a) aluno(a), Este roteiro foi preparado para auxiliá-lo na elaboração de sua monografia (TCC). Ele o apoiará na estruturação das etapas do seu trabalho de maneira

Leia mais

GUIA PARA ELABORAÇÃO DISSERTAÇÃO DE MESTRADO (SEGUNDO ABNT-NBR 14724) PROGRAMA DE PÓS GRADUAÇÃO EM BIOTECNOLOGIA - UFSJ

GUIA PARA ELABORAÇÃO DISSERTAÇÃO DE MESTRADO (SEGUNDO ABNT-NBR 14724) PROGRAMA DE PÓS GRADUAÇÃO EM BIOTECNOLOGIA - UFSJ UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO JOÃO DEL-REI UFSJ CAMPUS CENTRO-OESTE DONA LINDU CCO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM BIOTECNOLOGIA GUIA PARA ELABORAÇÃO DISSERTAÇÃO DE MESTRADO (SEGUNDO ABNT-NBR 14724) PROGRAMA

Leia mais

NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS

NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS APRESENTAÇÃO O trabalho deve ser digitado e impresso em papel formato A4. O texto deve ser digitado, no anverso das folhas, em espaço 1,5, letra do tipo

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DA PARAÍBA PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA MESTRADO EM SAÚDE PÚBLICA NORMAS PARA ELABORAÇÃO DA DISSERTAÇÃO

UNIVERSIDADE ESTADUAL DA PARAÍBA PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA MESTRADO EM SAÚDE PÚBLICA NORMAS PARA ELABORAÇÃO DA DISSERTAÇÃO UNIVERSIDADE ESTADUAL DA PARAÍBA PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA MESTRADO EM SAÚDE PÚBLICA NORMAS PARA ELABORAÇÃO DA DISSERTAÇÃO CAMPINA GRANDE 2015 1 DISSERTAÇÃO A defesa pública da dissertação

Leia mais

Ministério da Educação Universidade Federal do Amapá Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação Programa de Pós-graduação em Ciências Farmacêuticas

Ministério da Educação Universidade Federal do Amapá Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação Programa de Pós-graduação em Ciências Farmacêuticas Ministério da Educação Universidade Federal do Amapá Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação Programa de Pós-graduação em Ciências Farmacêuticas MANUAL PARA ELABORAÇÃO DO TRABALHO DE DISSERTAÇÃO (FORMATO

Leia mais

INSTRUÇÕES PARA ELABORAÇÃO DA MONOGRAFIA OU DO TRABALHO CIENTIFICO

INSTRUÇÕES PARA ELABORAÇÃO DA MONOGRAFIA OU DO TRABALHO CIENTIFICO 39 INSTRUÇÕES PARA ELABORAÇÃO DA MONOGRAFIA OU DO TRABALHO CIENTIFICO 1. MONOGRAFIA Monografias são exposições de um problema ou assunto específico, investigado cientificamente, assim, não exige originalidade,

Leia mais

FACULDADE CENECISTA DE JOINVILLE -FCJ EDITAL Nº EDITAL DE INSCRIÇÃO DE TRABALHOS DESTINADOS À REVISTA FCJ SCIENTIA

FACULDADE CENECISTA DE JOINVILLE -FCJ EDITAL Nº EDITAL DE INSCRIÇÃO DE TRABALHOS DESTINADOS À REVISTA FCJ SCIENTIA FACULDADE CENECISTA DE JOINVILLE -FCJ EDITAL Nº EDITAL DE INSCRIÇÃO DE TRABALHOS DESTINADOS À REVISTA FCJ SCIENTIA 5 a Edição Número 2/2013 A Campanha Nacional de Escolas da Comunidade, pessoa jurídica

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ABC. Título

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ABC. Título UNIVERSIDADE FEDERAL DO ABC CENTRO DE CIÊNCIAS NATURAIS E HUMANAS Programa de Pós-Graduação em Biotecnociência Título Santo André dd/mm/aaaa Normas para Dissertações Mestrado em Biotecnociência - UFABC.

Leia mais

REVISTA CIENTÍFICA DA ESCOLA DE SAÚDE PÚBLICA CÂNDIDO SANTIAGO SEST-SUS/SES-GO

REVISTA CIENTÍFICA DA ESCOLA DE SAÚDE PÚBLICA CÂNDIDO SANTIAGO SEST-SUS/SES-GO 1. NORMAS EDITORIAIS DA REVISTA A Revista da Escola de Saúde Pública (RESAP), editada pela Superintendência em Educação e Trabalho para o SUS da Secretaria de Estado da Saúde de Goiás, é uma revista científica

Leia mais

Normas para Redação da Dissertação/Tese

Normas para Redação da Dissertação/Tese Normas para Redação da Dissertação/Tese Estrutura A estrutura de uma dissertação, tese ou monografia compreende três partes fundamentais, de acordo com a ABNT (NBR 14724): elementos prétextuais, elementos

Leia mais

ANEXO II - Trabalho de conclusão de curso (TCC)

ANEXO II - Trabalho de conclusão de curso (TCC) ANEXO II - Trabalho de conclusão de curso (TCC) O Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) compreende a elaboração de trabalho de caráter individual teórico, projetual ou aplicativo, com observância de exigências

Leia mais

FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO E NEGÓCIOS DE SERGIPE - FANESE NÚCLEO DE PÓS-GRADUAÇÃO E EXTENSÃO NPGE MANUAL PARA ELABORAÇÃO DE ARTIGOS CIENTÍFICOS

FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO E NEGÓCIOS DE SERGIPE - FANESE NÚCLEO DE PÓS-GRADUAÇÃO E EXTENSÃO NPGE MANUAL PARA ELABORAÇÃO DE ARTIGOS CIENTÍFICOS FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO E NEGÓCIOS DE SERGIPE - FANESE NÚCLEO DE PÓS-GRADUAÇÃO E EXTENSÃO NPGE MANUAL PARA ELABORAÇÃO DE ARTIGOS CIENTÍFICOS ARACAJU 2012 2 PREFÁCIO A apresentação dos trabalhos acadêmicos

Leia mais

Normas para Trabalhos de Conclusão de Curso no Curso Superior de Tecnologia em Gestão Ambiental da Universidade Federal de Pelotas

Normas para Trabalhos de Conclusão de Curso no Curso Superior de Tecnologia em Gestão Ambiental da Universidade Federal de Pelotas Normas para Trabalhos de Conclusão de Curso no Curso Superior de Tecnologia em Gestão Ambiental da Universidade Federal de Pelotas 1 Objetivos Com a finalidade de obter o grau de tecnólogo em Gestão Ambiental,

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 013, DE 13 DE NOVEMBRO DE 2012.

RESOLUÇÃO Nº 013, DE 13 DE NOVEMBRO DE 2012. Ministério da Educação Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul Câmpus Porto Alegre RESOLUÇÃO Nº 013, DE 13 DE NOVEMBRO

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA BIOMÉDICA Regulamento do TCC

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA BIOMÉDICA Regulamento do TCC ANEXO A TERMO DE COMPROMISSO DE ORIENTAÇÃO DO TRABALHO DE Nome do Aluno: Matricula: Título do TCC CONCLUSAO DE CURSO (TCC) Solicito que seja designado como meu Orientador do Trabalho de Conclusão de Curso

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO OESTE DO PARANÁ - Unioeste PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS AMBIENTAIS - PPGCA

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO OESTE DO PARANÁ - Unioeste PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS AMBIENTAIS - PPGCA UNIVERSIDADE ESTADUAL DO OESTE DO PARANÁ - Unioeste PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS AMBIENTAIS - PPGCA Normas para elaboração de Dissertações do Programa de Pós-Graduação em Ciências Ambientais MODELO

Leia mais

UNIVERSIDADE PAULISTA INSTITUTO DE CIÊNCIAS SOCIAIS E COMUNICAÇÃO CURSOS DE GESTÃO TECNOLÓGICA PIM - III

UNIVERSIDADE PAULISTA INSTITUTO DE CIÊNCIAS SOCIAIS E COMUNICAÇÃO CURSOS DE GESTÃO TECNOLÓGICA PIM - III UNIVERSIDADE PAULISTA INSTITUTO DE CIÊNCIAS SOCIAIS E COMUNICAÇÃO CURSOS DE GESTÃO TECNOLÓGICA PIM - III Projeto Integrado Multidisciplinar Cursos Superiores Tecnológicos G. SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Trabalho

Leia mais

SAÚDE NORMAS DE PUBLICAÇÃO DA REVISTA BRASILEIRA DE CIÊNCIAS DA SAÚDE NORMAS

SAÚDE NORMAS DE PUBLICAÇÃO DA REVISTA BRASILEIRA DE CIÊNCIAS DA SAÚDE NORMAS NORMAS DE PUBLICAÇÃO DA REVISTA BRASILEIRA DE CIÊNCIAS DA 1. INFORMAÇÕES GERAIS A submissão dos manuscritos deverá ser efetuada pelo envio do material para o e-mail revista.saude@uscs.edu.br, sob a responsabilidade

Leia mais

NORMAS PARA PUBLICAÇÃO NA RECeT POLÍTICA EDITORIAL

NORMAS PARA PUBLICAÇÃO NA RECeT POLÍTICA EDITORIAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SÃO PAULO CAMPUS PRESIDENTE EPITÁCIO CNPJ 10.882.594/0001-65 Al. José Ramos Júnior, 27-50, Jardim Tropical Presidente Epitácio

Leia mais

2- DETALHES SOBRE A ESTRUTURA DO RELATÓRIO A seguir estão orientações sobre como formatar as diversas partes que compõem o relatório.

2- DETALHES SOBRE A ESTRUTURA DO RELATÓRIO A seguir estão orientações sobre como formatar as diversas partes que compõem o relatório. 1 - ESTRUTURA DO RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO O relatório do Estágio Supervisionado de todos os cursos do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Minas Gerais Campus Formiga - irá mostrar

Leia mais

Normas de publicação da Revista Brasileira de Fisiologia do Exercício

Normas de publicação da Revista Brasileira de Fisiologia do Exercício Normas de publicação da Revista Brasileira de Fisiologia do Exercício A Revista Brasileira de Fisiologia do Exercício é uma publicação com periodicidade bimestral e está aberta para a publicação e divulgação

Leia mais

Universidade Federal de Goiás Faculdade de Artes Visuais Programa de Pós-Graduação em Arte e Cultura Visual

Universidade Federal de Goiás Faculdade de Artes Visuais Programa de Pós-Graduação em Arte e Cultura Visual Universidade Federal de Goiás Faculdade de Artes Visuais Programa de Pós-Graduação em Arte e Cultura Visual NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE RELATÓRIOS PARA QUALIFICAÇÃO (MESTRADO E DOUTORADO), TESES E TRABALHOS

Leia mais

REGRAS PARA APRESENTAÇÃO DE RELATÓRIO DE ESTÁGIO

REGRAS PARA APRESENTAÇÃO DE RELATÓRIO DE ESTÁGIO 1 REGRAS PARA APRESENTAÇÃO DE RELATÓRIO DE ESTÁGIO Os seguintes padrões atendem às exigências da FTC Feira de Santana, em conformidade com a NBR 14724:2002/2005 da Associação Brasileira de Normas Técnicas

Leia mais

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO DE FONOAUDIOLOGIA

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO DE FONOAUDIOLOGIA REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO DE FONOAUDIOLOGIA Este regulamento se baseia nos termos da Resolução CNE/CES 5 de 19 de fevereiro de 2002, que institui Diretrizes Curriculares Nacionais do

Leia mais

PROCEDIMENTOS PARA APRESENTAÇÃO DE ARTIGO EM PUBLICAÇÃO PERIÓDICA CIENTÍFICA (NBR 6022:2003)

PROCEDIMENTOS PARA APRESENTAÇÃO DE ARTIGO EM PUBLICAÇÃO PERIÓDICA CIENTÍFICA (NBR 6022:2003) PROCEDIMENTOS PARA APRESENTAÇÃO DE ARTIGO EM PUBLICAÇÃO PERIÓDICA CIENTÍFICA (NBR 6022:2003) Maio de 2012. UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA. Biblioteca Universitária. Programa de capacitação. 2 NORMAS

Leia mais

REVISTA CEUMA PERSPECTIVAS. Chamada para submissão de trabalhos científicos

REVISTA CEUMA PERSPECTIVAS. Chamada para submissão de trabalhos científicos REVISTA CEUMA PERSPECTIVAS Chamada para submissão de trabalhos científicos A Revista Científica Ceuma Perspectivas é uma publicação científica voltada à divulgação da produção acadêmica discente e docente

Leia mais

1. Normas para inscrição de trabalhos

1. Normas para inscrição de trabalhos I CONGRESSO DE ENFERMAGEM DA FACULDADE ASCES DESAFIOS DO CUIDADO INTEGRAL: UM OLHAR PARA OS CENÁRIOS DE TRANSFORMAÇÃO 25 e 26/09/2014 FACULDADE ASCES, CAMPUS II NORMAS E PROCEDIMENTOS PARA SUBMISSÃO, SELEÇÃO

Leia mais

Checklist da Estrutura de Monografia, Tese ou Dissertação na MDT UFSM 2010

Checklist da Estrutura de Monografia, Tese ou Dissertação na MDT UFSM 2010 1 Checklist da Estrutura de Monografia, Tese ou Dissertação na MDT UFSM 2010 Pré-textuais Textuais Pós-textuais Estrutura Elemento OK Capa (obrigatório) Anexo A (2.1.1) Lombada (obrigatório) Anexo H Folha

Leia mais

ROTEIRO PARA CRIAÇÃO DE UM ARTIGO CIENTÍFICO

ROTEIRO PARA CRIAÇÃO DE UM ARTIGO CIENTÍFICO ROTEIRO PARA CRIAÇÃO DE UM ARTIGO CIENTÍFICO Finalidade de um Artigo Científico Comunicar os resultados de pesquisas, idéias e debates de uma maneira clara, concisa e fidedigna. Servir de medida da produtividade

Leia mais

Guia para Apresentação de Trabalho Acadêmico: de acordo com NBR 14724/2011. São Carlos

Guia para Apresentação de Trabalho Acadêmico: de acordo com NBR 14724/2011. São Carlos Guia para Apresentação de Trabalho Acadêmico: de acordo com NBR 14724/2011 São Carlos Guia para Apresentação de Trabalho Acadêmico As orientações abaixo estão de acordo com NBR 14724/2011 da Associação

Leia mais

REGULAMENTO GERAL. Capítulo I. Disposições gerais. Capítulo II. Finalidade. Capítulo III. Características da produção técnico-científica

REGULAMENTO GERAL. Capítulo I. Disposições gerais. Capítulo II. Finalidade. Capítulo III. Características da produção técnico-científica REGULAMENTO GERAL Capítulo I Disposições gerais Art. 1º O regulamento estabelece as normas para publicação dos artigos técnico-científicos da Revista Contabilidade e Amazônia a serem apresentados na VII

Leia mais

Normas de publicação. 1. A Revista Brasileira de Cardiologia. 2. Instruções redatoriais. 3. Avaliação pelos pares (peer review)

Normas de publicação. 1. A Revista Brasileira de Cardiologia. 2. Instruções redatoriais. 3. Avaliação pelos pares (peer review) Revista Brasileira de Cardiologia 1 Normas de publicação 1. A Revista Brasileira de Cardiologia A Revista Brasileira de Cardiologia (Rev Bras Cardiol.) é a publicação oficial da Sociedade de Cardiologia

Leia mais

ORIENTAÇÃO DE TCC CURSO: PROF(A):

ORIENTAÇÃO DE TCC CURSO: PROF(A): ORIENTAÇÃO DE TCC CURSO: PROF(A): MATRÍCUL A ALUNO (A) REUNI ÃO ORIENTAÇ ÕES TCC Entregue Corrigida Nota Assinatura do Orientador: Data: / / Assinatura do Orientador: Data: / / Assinatura do Orientador:

Leia mais

NORMALIZAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS ABNT TRABALHOS ACADÊMICOS:

NORMALIZAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS ABNT TRABALHOS ACADÊMICOS: MANUAL PARA TCC www.etecmonteaprazivel.com.br Estrada do Bacuri s/n Caixa Postal 145 Monte Aprazível SP CEP 15150-000 Tel.: (17) 3275.1522 Fax: (17) 3275.1841 NORMALIZAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS ABNT

Leia mais

REVISTA BRASILEIRA DE FARMÁCIA HOSPITALAR E SERVIÇOS DE SAÚDE

REVISTA BRASILEIRA DE FARMÁCIA HOSPITALAR E SERVIÇOS DE SAÚDE REVISTA BRASILEIRA DE FARMÁCIA HOSPITALAR E SERVIÇOS DE SAÚDE Uma publicação da Sociedade Brasileira de Farmácia Hospitalar e Serviços de Saúde (SBRAFH) A Revista Brasileira de Farmácia Hospitalar e Serviços

Leia mais

INSTITUTO DE ENSINO SUPERIOR DE GOIÁS IESGO FACULDADES IESGO CURSO DE GRADUAÇÃO EM PSICOLOGIA

INSTITUTO DE ENSINO SUPERIOR DE GOIÁS IESGO FACULDADES IESGO CURSO DE GRADUAÇÃO EM PSICOLOGIA INSTITUTO DE ENSINO SUPERIOR DE GOIÁS IESGO FACULDADES IESGO CURSO DE GRADUAÇÃO EM PSICOLOGIA MANUAL DE NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS DE CONCLUSÃO DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM PSICOLOGIA FORMOSA/GO

Leia mais

XIV JORNADA DE NUTRIÇÃO DA FACULDADE SÃO LUCAS VII FÓRUM DE SEGURANÇA ALIMENTAR E NUTRICIONAL II CATNEPÃO PORTO VELHO. Data: 29 a 31.10.

XIV JORNADA DE NUTRIÇÃO DA FACULDADE SÃO LUCAS VII FÓRUM DE SEGURANÇA ALIMENTAR E NUTRICIONAL II CATNEPÃO PORTO VELHO. Data: 29 a 31.10. REGULAMENTO PARA APRESENTAÇÃO DE RESUMOS DE TRABALHOS CIENTÍFICOS E FICHA DE INSCRIÇÃO 1- NORMAS GERAIS LEIA ATENTAMENTE Poderão participar da APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS CIENTÍFICOS: I- Alunos de graduação

Leia mais

Os trabalhos acadêmicos devem ser divididos em: elementos pré-textuais, textuais e

Os trabalhos acadêmicos devem ser divididos em: elementos pré-textuais, textuais e NORMAS PARA A REDAÇÃO DE TESES E DISSERTAÇÕES DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS DA SAÚDE FACULDADE DE CIÊNCIAS DA SAÚDE UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA O projeto gráfico é de responsabilidade do autor

Leia mais

COMO ELABORAR UM ARTIGO CIENTÍFICO

COMO ELABORAR UM ARTIGO CIENTÍFICO 1 Modelo de Artigo de periódico baseado na NBR 6022, 2003. Título do artigo, centralizado. COMO ELABORAR UM ARTIGO CIENTÍFICO Maria Bernardete Martins Alves * Susana Margaret de Arruda ** Nome do (s) autor

Leia mais

Departamento Nacional de Pós Graduação e Atualização

Departamento Nacional de Pós Graduação e Atualização Regras para a Elaboração do Pré-projeto e Artigo Científico dos cursos de Pós-Graduação Lato Sensu da Faculdade Redentor Elaborado por: Prof. M.Sc. André Raeli Gomes Prof.ª M.Sc. Cilene Carla Saroba Vieira

Leia mais

REGRAS BÁSICAS PARA APRESENTAÇÃO FORMAL DE TRABALHOS

REGRAS BÁSICAS PARA APRESENTAÇÃO FORMAL DE TRABALHOS F A C UL DA DE DE P R E S I DE N T E V E N C E S L A U REGRAS BÁSICAS PARA APRESENTAÇÃO FORMAL DE TRABALHOS APRESENTAÇÃO GRÁFICA - CONFIGURAÇÃO DAS MARGENS Ir ao menu Arquivo, escolher a opção Configurar

Leia mais

Normas técnicas para a monografia de graduação da Faculdade de Letras

Normas técnicas para a monografia de graduação da Faculdade de Letras UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO FACULDADE DE LETRAS DIREÇÃO ADJUNTA DE GRADUAÇÃO SEÇÃO DE ENSINO Normas técnicas para a monografia de graduação da Faculdade de Letras 2 SUMÁRIO 1 APRESENTAÇÃO...

Leia mais

ORIENTAÇÃO PARA ELABORAÇÃO DE MONOGRAFIA CURSO: AGRONOMIA

ORIENTAÇÃO PARA ELABORAÇÃO DE MONOGRAFIA CURSO: AGRONOMIA UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DE PERNAMBUCO Av. Dom Manuel de Medeiros s/nº Dois Irmão, Recife PE Telefone: 3320-6203 ORIENTAÇÃO PARA ELABORAÇÃO DE MONOGRAFIA CURSO: AGRONOMIA I ESTRUTURA DO RELATÓRIO 1.1

Leia mais

NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE PROJETO DE PESQUISA

NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE PROJETO DE PESQUISA NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE PROJETO DE PESQUISA (ABNT - NBR 15287- válida a partir de 30.01.2006) 1 COMPONENTES DE UM PROJETO DE PESQUISA (itens em negrito são obrigatórios) ELEMENTOS PRÉ-TEXTUAIS Capa

Leia mais

ASSOCIAÇÃO TERESINENSE DE ENSINO S/C LTDA ATE FACULDADE SANTO AGOSTINHO FSA

ASSOCIAÇÃO TERESINENSE DE ENSINO S/C LTDA ATE FACULDADE SANTO AGOSTINHO FSA ASSOCIAÇÃO TERESINENSE DE ENSINO S/C LTDA ATE FACULDADE SANTO AGOSTINHO FSA XI SEMANA CIENTÍFICA DA FACULDADE SANTO AGOSTINHO SEC 2013 Tema: A ÉTICA NA PESQUISA NA ERA DAS INOVAÇÕES TECNOLÓGICAS EDITAL

Leia mais

Universidade Federal de São Paulo Instituto Saúde e Sociedade Programa de Pós-Graduação Alimentos, Nutrição e Saúde

Universidade Federal de São Paulo Instituto Saúde e Sociedade Programa de Pós-Graduação Alimentos, Nutrição e Saúde Universidade Federal de São Paulo Instituto Saúde e Sociedade Programa de Pós-Graduação Alimentos, Nutrição e Saúde ORIENTAÇÕES PARA ELABORAÇÃO DE DOCUMENTO DE QUALIFICAÇÃO E DISSERTAÇÃO PARA O PROGRAMA

Leia mais

NORMAS DE PUBLICAÇÃO DA REVISTA GESTÃO E SAÚDE 1. APRESENTAÇÃO

NORMAS DE PUBLICAÇÃO DA REVISTA GESTÃO E SAÚDE 1. APRESENTAÇÃO NORMAS DE PUBLICAÇÃO DA REVISTA GESTÃO E SAÚDE 1. APRESENTAÇÃO A Revista Gestão & Saúde é um periódico científico de acesso livre, pública e de revisão por pares, publicado quadrimestralmente em formato

Leia mais

COMO ELABORAR UM ARTIGO CIENTÍFICO (1)

COMO ELABORAR UM ARTIGO CIENTÍFICO (1) 1 COMO ELABORAR UM ARTIGO CIENTÍFICO (1) SOBRENOME, Nome Aluno 1 Graduando em Administração de Empresas Decision/FGV SOBRENOME, Nome Aluno 2 Graduando em Administração de Empresas Decision/FGV RESUMO Este

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO UNIRIO Centro de Ciências Humanas e Sociais CCHS Programa de Pós-Graduação em Educação Mestrado

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO UNIRIO Centro de Ciências Humanas e Sociais CCHS Programa de Pós-Graduação em Educação Mestrado UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO UNIRIO Centro de Ciências Humanas e Sociais CCHS Programa de Pós-Graduação em Educação Mestrado MANUAL DE DEFESA Exame de Qualificação: banca examinadora

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA N 002/2009/PEQ-UFS ANEXO I NORMAS PARA A ELABORAÇÃO DA DISSERTAÇÃO

INSTRUÇÃO NORMATIVA N 002/2009/PEQ-UFS ANEXO I NORMAS PARA A ELABORAÇÃO DA DISSERTAÇÃO INSTRUÇÃO NORMATIVA N 002/2009/PEQ-UFS ANEXO I NORMAS PARA A ELABORAÇÃO DA DISSERTAÇÃO 1. INTRODUÇÃO A Dissertação é a apresentação escrita do trabalho de pesquisa desenvolvido no âmbito do Programa de

Leia mais

GUIA PARA ELABORAÇÃO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO CURSO DE GRADUAÇÃO EM FARMÁCIA UFSJ

GUIA PARA ELABORAÇÃO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO CURSO DE GRADUAÇÃO EM FARMÁCIA UFSJ UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO JOÃO DEL-REI UFSJ CAMPUS CENTRO OESTE DONA LINDU GUIA PARA ELABORAÇÃO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO CURSO DE GRADUAÇÃO EM FARMÁCIA UFSJ DIVINÓPOLIS MG 2009 O Trabalho de

Leia mais

FACULDADE DE ENGENHARIA

FACULDADE DE ENGENHARIA FACULDADE DE ENGENHARIA CURSO DE ENGENHARIA CIVIL REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) DOS CURSOS DA FACULDADE DE ENGENHARIA REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DOS CURSOS DA FACULDADE

Leia mais

Manual TCC Administração

Manual TCC Administração 1 Manual TCC Administração 2013 2 Faculdade Marista Diretor Geral Ir. Ailton dos Santos Arruda Diretora Administrativo-Financeiro Sra. Rafaella Nóbrega Coordenador do Curso de Administração e Gestão de

Leia mais

NORMAS DE FORMATAÇÃO DO TRABALHO FINAL (PIL) Apresentação Gráfica

NORMAS DE FORMATAÇÃO DO TRABALHO FINAL (PIL) Apresentação Gráfica UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA Faculdade de Educação UAB/UnB Curso de Especialização em Educação na Diversidade e Cidadania, com Ênfase em EJA Parceria MEC/SECAD NORMAS DE FORMATAÇÃO DO TRABALHO FINAL (PIL)

Leia mais

FACULDADE DE TECNOLOGIA DE POMPEIA FATEC CURSO TECNOLOGIA EM MECANIZAÇÃO EM AGRICULTURA DE PRECISÃO

FACULDADE DE TECNOLOGIA DE POMPEIA FATEC CURSO TECNOLOGIA EM MECANIZAÇÃO EM AGRICULTURA DE PRECISÃO FACULDADE DE TECNOLOGIA DE POMPEIA FATEC CURSO TECNOLOGIA EM MECANIZAÇÃO EM AGRICULTURA DE PRECISÃO NORMAS PARA REDAÇÃO DE ARTIGOS Pompeia 2012 A composição dos textos deverá obedecer as orientações abaixo.

Leia mais

1 Edital para submissão de materiais para o Congresso

1 Edital para submissão de materiais para o Congresso DIGICONGRESS 2014 Congresso de Comunicação e Marketing Digital 1 Edital para submissão de materiais para o Congresso 1.1 Informações gerais - O DIGICONGRESS (Congresso de Comunicação e Marketing Digital)

Leia mais

NORMAS PARA FORMATAÇÃO DOS ARTIGOS

NORMAS PARA FORMATAÇÃO DOS ARTIGOS PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DO RIO GRANDE DO SUL FACULDADE DE ENFERMAGEM, NUTRIÇÃO E FISIOTERAPIA CURSO DE GRADUAÇÃO EM FISIOTERAPIA DISCIPLINA SEMINÁRIO DE PESQUISA II NORMAS PARA FORMATAÇÃO DOS

Leia mais

Apresentação e formatação de artigo em publicação periódica científica:

Apresentação e formatação de artigo em publicação periódica científica: Apresentação e formatação de artigo em publicação periódica científica: Conforme NBR 6022:2003 Seção de atendimento ao usuário - SISBI Outubro 2013 Normas técnicas Norma técnica é um documento estabelecido

Leia mais

Curso de Nutrição MANUAL DO ACADÊMICO DO TRABALHO DE CURSO (TCC)

Curso de Nutrição MANUAL DO ACADÊMICO DO TRABALHO DE CURSO (TCC) Curso de Nutrição MANUAL DO ACADÊMICO DO TRABALHO DE CURSO (TCC) Caxias do Sul 2014 Escola de Educação e Saúde Curso de Nutrição Esp. Nelson Felipe de Vargas Diretor da Da. Delzimar da Costa Lima Coordenadora

Leia mais

FACULDADE DE EDUCAÇÃO DE COSTA RICA-FECRA INSTITUTO SUPERIOR DE EDUCAÇÃO LAURADAIANE REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO TCC CURSO: LETRAS

FACULDADE DE EDUCAÇÃO DE COSTA RICA-FECRA INSTITUTO SUPERIOR DE EDUCAÇÃO LAURADAIANE REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO TCC CURSO: LETRAS FACULDADE DE EDUCAÇÃO DE COSTA RICA-FECRA INSTITUTO SUPERIOR DE EDUCAÇÃO LAURADAIANE REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO TCC CURSO: LETRAS INTRODUÇÃO FORMAS E REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO

Leia mais

MANUAL PARA ELABORAÇÃO DE PRÉ-PROJETOS DE MONOGRAFIA DO CURSO DE DIREITO/FAJ

MANUAL PARA ELABORAÇÃO DE PRÉ-PROJETOS DE MONOGRAFIA DO CURSO DE DIREITO/FAJ Faculdade de Jussara FAJ Curso de Direito Coordenação de Trabalho de Conclusão de Curso MANUAL PARA ELABORAÇÃO DE PRÉ-PROJETOS DE MONOGRAFIA DO CURSO DE DIREITO/FAJ Jussara 2013 APRESENTAÇÃO Este manual

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO FRANCISCANO CURSO DE PUBLICIDADE E PROPAGANDA REGULAMENTAÇÃO DOS PROJETOS EXPERIMENTAIS

CENTRO UNIVERSITÁRIO FRANCISCANO CURSO DE PUBLICIDADE E PROPAGANDA REGULAMENTAÇÃO DOS PROJETOS EXPERIMENTAIS 1 CENTRO UNIVERSITÁRIO FRANCISCANO CURSO DE PUBLICIDADE E PROPAGANDA REGULAMENTAÇÃO DOS PROJETOS EXPERIMENTAIS CAPÍTULO I DOS PROJETOS EXPERIMENTAIS EM PUBLICIDADE E PROPAGANDA Artigo 1º - Este regulamento

Leia mais

Título do trabalho: subtítulo do trabalho

Título do trabalho: subtítulo do trabalho Título do trabalho: subtítulo do trabalho Resumo Este documento apresenta um modelo de formatação a ser utilizado em artigos e tem como objetivo esclarecer aos autores o formato a ser utilizado. Este documento

Leia mais

INSTRUÇÕES AOS AUTORES

INSTRUÇÕES AOS AUTORES INSTRUÇÕES AOS AUTORES Finalidade A Revista Ciência e Cultura é um periódico Multidisciplinar publicado semestralmente pelo Centro Universitário da Fundação Educacional de Barretos - UNIFEB. A Revista

Leia mais

NORMAS E PROCEDIMENTOS DO TCC (Trabalho de Conclusão de Curso)

NORMAS E PROCEDIMENTOS DO TCC (Trabalho de Conclusão de Curso) FACULDADE DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE (FCBS) CURSO DE PSICOLOGIA CENTRO DE PSICOLOGIA APLICADA (CENPA) NORMAS E PROCEDIMENTOS DO TCC (Trabalho de Conclusão de Curso) 5º ano 2015 SUMÁRIO Introdução...

Leia mais

NBR 14724/2011 ABNT NBR 14724/2011 NBR 14724/2011 NBR 14724/2011 NBR 14724/2011 NBR 14724/2011 19/10/2011. Objetivo

NBR 14724/2011 ABNT NBR 14724/2011 NBR 14724/2011 NBR 14724/2011 NBR 14724/2011 NBR 14724/2011 19/10/2011. Objetivo Objetivo ABNT Normas para elaboração de trabalhos científicos Esta Norma especifica os princípios gerais para a elaboração de trabalhos acadêmicos, visando sua apresentação à instituição Estrutura Parte

Leia mais

CENTRO TECNOLÓGICO UFES COLEGIADO DO CURSO DE ENGENHARIA AMBIENTAL NORMAS PARA O PROJETO DE GRADUAÇÃO

CENTRO TECNOLÓGICO UFES COLEGIADO DO CURSO DE ENGENHARIA AMBIENTAL NORMAS PARA O PROJETO DE GRADUAÇÃO CENTRO TECNOLÓGICO UFES COLEGIADO DO CURSO DE ENGENHARIA AMBIENTAL NORMAS PARA O PROJETO DE GRADUAÇÃO O Colegiado do Curso de Engenharia Ambiental, em reunião de 26 de agosto de 2011, RESOLVE: Aprovar

Leia mais

NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO -TCC

NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO -TCC UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL INSTITUTO DE QUÍMICA NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO -TCC 1 APRESENTAÇÃO As recomendações a seguir resumem os princípios para a elaboração

Leia mais

1 - Sobre o I CONGRESSO HISPANO-BRASILEIRO DE DIREITO EMPRESARIAL: REGULAÇÃO JURÍDICA E INTERVENÇÃO DO ESTADO NA ATIVIDADE EMPRESARIAL

1 - Sobre o I CONGRESSO HISPANO-BRASILEIRO DE DIREITO EMPRESARIAL: REGULAÇÃO JURÍDICA E INTERVENÇÃO DO ESTADO NA ATIVIDADE EMPRESARIAL EDITAL DE CHAMADA DE ARTIGOS PARA PARTICIPAÇÃO NO I CONGRESSO HISPANO-BRASILEIRO DE DIREITO EMPRESARIAL: REGULAÇÃO JURÍDICA E INTERVENÇÃO DO ESTADO NA ATIVIDADE EMPRESARIAL 1 - Sobre o I CONGRESSO HISPANO-BRASILEIRO

Leia mais

NORMAS PARA ENVIO DE TRABALHOS

NORMAS PARA ENVIO DE TRABALHOS NORMAS PARA ENVIO DE TRABALHOS 1. Cada interessado poderá submeter um trabalho, como primeiro autor, independente da categoria e quantos quiser como autor; Não serão aceitos trabalhos com mais de 5 autores.

Leia mais

II SEMANA AMBIENTAL DA UNICESUMAR NORMAS PARA ENVIO DOS TRABALHOS

II SEMANA AMBIENTAL DA UNICESUMAR NORMAS PARA ENVIO DOS TRABALHOS II SEMANA AMBIENTAL DA UNICESUMAR NORMAS PARA ENVIO DOS TRABALHOS Os trabalhos poderão ser inscritos na forma de resumo expandido (mínimo 3 e máximo 5 páginas); Serão aceitos trabalhos que sejam resultados

Leia mais

NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS

NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM EDUCAÇÃO MATEMÁTICA MESTRADO PROFISSIONAL EM EDUCAÇÃO MATEMÁTICA APRESENTAÇÃO NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS O trabalho deve ser digitado e impresso em papel

Leia mais

Calendário CBNA 2015 Envio de Trabalhos Científicos

Calendário CBNA 2015 Envio de Trabalhos Científicos Calendário CBNA 2015 Envio de Trabalhos Científicos Evento - Data envio do trabalho comprovação da inscrição do 1º autor resposta sobre aceitação ou recusa do trabalho Tema dos Trabalhos XIV CONGRESSO

Leia mais

REVISTA DO CURSO DE BACHARELADO EM DIREITO DAS FACULDADES INTEGRADAS DOS CAMPOS GERAIS CESCAGE

REVISTA DO CURSO DE BACHARELADO EM DIREITO DAS FACULDADES INTEGRADAS DOS CAMPOS GERAIS CESCAGE REVISTA DO CURSO DE BACHARELADO EM DIREITO DAS FACULDADES INTEGRADAS DOS CAMPOS GERAIS CESCAGE INSTRUÇÕES AOS AUTORES 1 GERAIS: Originais: Artigos, resenhas, análises jurisprudenciais devem ser enviados

Leia mais

FAJ FACULDADE DE JUSSARA COORDENAÇÃO DE PÓS-GRADUAÇÃO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (Artigo Científico) Instruções aos autores e orientadores

FAJ FACULDADE DE JUSSARA COORDENAÇÃO DE PÓS-GRADUAÇÃO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (Artigo Científico) Instruções aos autores e orientadores FAJ FACULDADE DE JUSSARA COORDENAÇÃO DE PÓS-GRADUAÇÃO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (Artigo Científico) Instruções aos autores e orientadores ESTRUTURA DO ARTIGO 1. Recomenda-se a utilização do processador

Leia mais

FEMPAR Fundação Escola do Ministério Público do Paraná NORMAS METODOLÓGICAS PARA ELABORAÇÃO DO TRABALHO FINAL DE MONOGRAFIA

FEMPAR Fundação Escola do Ministério Público do Paraná NORMAS METODOLÓGICAS PARA ELABORAÇÃO DO TRABALHO FINAL DE MONOGRAFIA FEMPAR Fundação Escola do Ministério Público do Paraná NORMAS METODOLÓGICAS PARA ELABORAÇÃO DO TRABALHO FINAL DE MONOGRAFIA CURITIBA 2012 SUMÁRIO 1. ESTRUTURA DA MONOGRAFIA...03 1.1. Elementos pré-textuais...03

Leia mais

Instruções para Submissão de Trabalhos ao EPETUSP 2013

Instruções para Submissão de Trabalhos ao EPETUSP 2013 Instruções para Submissão de Trabalhos ao EPETUSP 2013 O trabalho deverá ser submetido em formato PDF e não serão feitas correções após o envio. Portanto, solicitamos o máximo cuidado e atenção na elaboração

Leia mais

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO NORMAS PARA REALIZAÇÃO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DO CURSO DA NATUREZA DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO NORMAS PARA REALIZAÇÃO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DO CURSO DA NATUREZA DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO NORMAS PARA REALIZAÇÃO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DO CURSO DA NATUREZA DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO O trabalho de Conclusão de Curso deverá ser apresentado

Leia mais

PIM I. Projeto Integrado Multidisciplinar

PIM I. Projeto Integrado Multidisciplinar PIM I Projeto Integrado Multidisciplinar PIM I - PROJETO INTEGRADO MULTIDISCIPLINAR TEMA: Descrição e Análise de Práticas de Gestão Organizacional em uma Empresa. OBJETIVOS: Favorecer aos alunos ingressantes

Leia mais

REGULAMENTO PARA ELABORAÇÃO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DO CURSO DE NUTRIÇÃO CAPÍTULO I DEFINIÇÃO

REGULAMENTO PARA ELABORAÇÃO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DO CURSO DE NUTRIÇÃO CAPÍTULO I DEFINIÇÃO REGULAMENTO PARA ELABORAÇÃO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DO CURSO DE NUTRIÇÃO CAPÍTULO I DEFINIÇÃO Artigo 1 o. Considerando a Resolução CNE/CES N o 5, de 7 de novembro de 2001, artigo 12, a qual institui diretrizes

Leia mais

FEMPAR FUNDAÇÃO ESCOLA DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO PARANÁ NORMAS METODOLÓGICAS PARA ELABORAÇÃO DO TRABALHO FINAL DE ARTIGO

FEMPAR FUNDAÇÃO ESCOLA DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO PARANÁ NORMAS METODOLÓGICAS PARA ELABORAÇÃO DO TRABALHO FINAL DE ARTIGO FEMPAR FUNDAÇÃO ESCOLA DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO PARANÁ NORMAS METODOLÓGICAS PARA ELABORAÇÃO DO TRABALHO FINAL DE ARTIGO LONDRINA 2009 SUMÁRIO 1 ESTRUTURA DO ARTIGO CIENTÍFICO...01 1.1 ELEMENTOS PRÉ-TEXTUAIS...01

Leia mais

RESOLUÇÃO CONSEPE Nº 02/2013

RESOLUÇÃO CONSEPE Nº 02/2013 RESOLUÇÃO CONSEPE Nº 02/2013 REGULAMENTAÇÃO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO TCC O Presidente do Conselho Superior de Ensino, Pesquisa e Extensão CONSEPE da Faculdade Guanambi - FG, no uso de suas atribuições,

Leia mais

2.1. A Coordenação do curso de Relações Internacionais é o órgão encarregado de administrar as atividades referentes à elaboração das monografias.

2.1. A Coordenação do curso de Relações Internacionais é o órgão encarregado de administrar as atividades referentes à elaboração das monografias. UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO RIO DE JANEIRO INSTITUTO DE CIÊNCIAS HUMANAS E SOCIAIS COORDENAÇÃO DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM RELAÇÕES INTERNACIONAIS REGULAMENTO PARA ELABORAÇÃO DE MONOGRAFIA DO CURSO DE GRADUAÇÃO

Leia mais

II ELPED - ENCONTRO DE LICENCIATURAS E PESQUISA EM EDUCAÇÃO

II ELPED - ENCONTRO DE LICENCIATURAS E PESQUISA EM EDUCAÇÃO II ELPED - ENCONTRO DE LICENCIATURAS E PESQUISA EM EDUCAÇÃO Tema: PRÁTICAS PEDAGÓGICAS E CURRÍCULO: ABORDAGENS PARA O ENSINO DE CIÊNCIAS DATA: 31 de março e 1º de abril de 2016 1. OBSERVAÇÕES GERAIS a)

Leia mais

FACULDADE LEÃO SAMPAIO CURSO DE GRADUAÇÃO EM ENFERMAGEM IX SEMANA DE ENFERMAGEM. Edital 001/2014

FACULDADE LEÃO SAMPAIO CURSO DE GRADUAÇÃO EM ENFERMAGEM IX SEMANA DE ENFERMAGEM. Edital 001/2014 FACULDADE LEÃO SAMPAIO CURSO DE GRADUAÇÃO EM ENFERMAGEM IX SEMANA DE ENFERMAGEM Edital 001/2014 Dispõe sobre normas para inscrição de trabalhos científicos na IX Semana de Enfermagem da Faculdade Leão

Leia mais

ANEXO II PROCEDIMENTOS PARA ELABORAÇÃO DA MONOGRAFIA

ANEXO II PROCEDIMENTOS PARA ELABORAÇÃO DA MONOGRAFIA ANEXO II PROCEDIMENTOS PARA ELABORAÇÃO DA MONOGRAFIA A elaboração da monografia deve ter como referência a ABNT NBR 14724/ 2006, a qual destaca que um trabalho acadêmico compreende elementos pré-textuais,

Leia mais

RESOLUÇÃO CONJUNTA nº 01/2011 Conselho Setorial / Colegiado do Curso

RESOLUÇÃO CONJUNTA nº 01/2011 Conselho Setorial / Colegiado do Curso UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ FACULDADE DE DIREITO RESOLUÇÃO CONJUNTA nº 01/2011 Conselho Setorial / Colegiado do Curso Regulamenta a elaboração e a defesa de Trabalho de Conclusão de Curso - TCC. O Colegiado

Leia mais