Metodologia de Estudo de Casos aplicada à logística

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Metodologia de Estudo de Casos aplicada à logística"

Transcrição

1 Metodologia de Estudo de Casos aplicada à logística Dr. Regina Meyer Branski Me. Raul Arellano Caldeira Franco Prof. Dr. Orlando Fontes Lima Jr. Laboratório de Aprendizagem em Logística e Transporte (LALT) FEC/UNICAMP

2 Estudo de Casos Método de pesquisa que utiliza, geralmente, dados qualitativos, coletados a partir de eventos reais, com o objetivo de explicar, explorar ou descrever fenômenos atuais inseridos em seu próprio contexto. Caracteriza-se por ser um estudo detalhado e exaustivo de poucos, ou mesmo de um único objeto, fornecendo conhecimentos profundos (Eisenhardt, 1989; Yin, 2009)

3 Principais Críticas Impossibilidade de generalizações Falta de rigor científico Apesar das críticas, o método permite: Incorporar dados reais às pesquisas e, com isto, obter resultados mais efetivos (Ellram, 1996) Investigar novos conceitos (Yin, 2009) Verificar como são aplicados e utilizados na prática elementos de uma teoria (Yin, 2009)

4 Objetivo Apresentar roteiro como desenvolver estudo de caso em logística Exemplificar com uma apresentação prática da metodologia

5 Roteiro para desenvolvimento Delineamento da pesquisa Desenho da pesquisa Preparação e Coleta dos dados Análise dos casos e entre os casos Elaboração dos Relatórios

6 Delineamento da Pesquisa Definição do tema Obje4vos e questões da pesquisa Explanatória Descri4va Exploratória Levantamento e Revisão Bibliográfica Revisão Bibliográfica 6

7 Definição do tema Delimitar, em uma dada área de pesquisa, o objeto que se pretende estudar Objetivo Questão Metodologias qualitativas Explorar Como e Por que Experimentos, Estudo de Caso, Observação Participativa Explanar Como e Por que Experimentos, Estudo de Caso, Grounded Theory, Observação Participativa Descrever Quem, O que, Onde Estudo de Caso, Experimentos, Grounded Theory, Observação Participativa

8 Delineamento da Pesquisa Definição do tema Obje4vos e questões da pesquisa Explanatória Descri4va Exploratória Levantamento e Revisão Bibliográfica Revisão Bibliográfica 8

9 Roteiro para desenvolvimento Delineamento da pesquisa Desenho da pesquisa Preparação e Coleta dos dados Análise dos casos e entre os casos Elaboração dos Relatórios

10 Desenho da pesquisa Quatro aspectos centrais (Ellram, 1996; Gerring; McDermott, 2010). 1. Validade externa: resultados representam de fato do fenômeno Definição dos casos e protocolo 2. Confiabilidade: possibilidade de replicação do experimento Protocolo e construção da base de dados 3. Validade do constructo: avaliação correta do experimento Múltiplas fontes de evidência, triangulação dos dados, Revisão dos relatórios pelos informantes, cadeia lógica de eventos 4. Validade interna: adequação das inferências aos dados obtidos Importante nas pesquisas explicativas (causa e efeito)

11 Desenho da pesquisa Proposições ou Hipóteses Definição dos Casos Desenvolvimento do Protocolo Seleção dos Casos Instrumentos de Pesquisa Procedimentos Revisão Caso Piloto Ajustes Metodologia

12 Roteiro para desenvolvimento Delineamento da pesquisa Desenho da pesquisa Preparação e Coleta dos dados Análise dos casos e entre os casos Elaboração dos Relatórios

13 Preparação e coleta de dados Estudo de Casos Fase 1: Preparação Entrevistados Pesquisador Carta de apresentação Resumo da pesquisa Cópia da entrevista Colher o máximo de informações sobre o caso na internet, jornais, revistas, etc. Fase 2: Coleta de dados primários Aplicação do Protocolo Instrumentos de Pesquisa Entrevistas, observação direta e/ou par4cipa4va, dados secundários Procedimentos Definir local, definir informantes, gravar, anotar, filmar, fotografar, solicitar material, etc. Fase 3: Organização do Material Cópias das entrevistas Arquivos de áudio, vídeo e fotográficos Anotações Relatórios Apresentações Outros materiais Associação Nacional de Pesquisa Base de Dados e Ensino do Estudo em de Transporte XXIV ANPET Casos

14 Roteiro para desenvolvimento Delineamento da pesquisa Desenho da pesquisa Preparação e Coleta dos dados Análise dos casos e entre os casos Elaboração dos Relatórios

15 Análise e Elaboração dos relatórios ) Base de Dados do Estudo de Casos Revisão dos Informantes Triangulação e Síntese dos dados Análise de cada caso Pré- estrutura Relatórios Individuais Organização e Apresentação dos dados Análise entre os casos Matriz dos Casos Relatório dos casos Organização e Apresentação dos dados Validar proposições Responder questões de pesquisa Matriz das Proposições e Questões Conclusões Finais Miles e Huberman (1994 Relatório Final Revisão Técnica

16 Objetivo Apresentar roteiro como desenvolver estudo de caso em logística Exemplificar com uma apresentação prática da metodologia

17 Exemplo de aplicação da metodologia Estudo de múltiplos casos na área de logística Objetivo Identificar e comparar o uso das tecnologias da informação em diferentes operadores logísticos (Branski, 2008)

18 Roteiro para o desenvolvimento Delineamento da pesquisa Desenho da pesquisa Preparação e Coleta dos dados Análise dos casos e entre os casos Elaboração dos Relatórios

19 Delineamento Objetivo: investigar e compreender como a TI é utilizada pelos operadores em seus processos logísticos Exploratória e explicativa Adequada para o estudo de caso porque: Fenômeno contemporâneo Investigado em seu contexto real Compreender como as decisões foram tomadas, implantadas e os resultados obtidos

20 Proposições Desenho da pesquisa Pressuposto de que os aplicativos existentes no mercado não atendiam as necessidades operacionais e estratégicas dos operadores. Assim, para ser competitivo era necessário desenvolver aplicativos customizados que contribuíssem para sua capacitação e para atendimento ás necessidades dos clientes P 1: para sua capacitação, os aplicativos deveriam atender suas particularidades e garantir alinhamento entre os fatores internos e externos (Henderson e Venkatramn, 1993). P 2: para seus clientes, os aplicativos deveriam atender clientes de diferentes setores e com diferentes complexidades (Bowersox e Closs, 2001).

21 Premissas e autores analisados Para compreender com a TI é u4lizada pelos operadores logís4cos é preciso Premissa 1 Iden4ficar o uso da TI nas diversas a4vidades (Bowersox; Closs, 2001; Laudon; Laudon, 2004) Premissa 2 Analisar a contribuição da TI para o desempenho compe44vo dos operadores a par4r da sua própria capacitação e do atendimento aos clientes (Berglund, 1997; 1999) Processo logís4co Fluxo de informação e TI Perspec4va Interna Perspec4va do mercado atendido Metas (Bowersox; Daugherty, 1995) Alinhamento estratégico (Henderson; Venkatraman, 1993, Rockart et al., 1997) Grid Estratégico (Nolan; McFarlan, 2005) Complexidade logís4ca (Bowersox; Closs, 2001) 21

22 Desenho da pesquisa Definição dos casos Identificados doze operadores com clientes em diferentes setores e com atuação em diferentes áreas da logística Selecionados oito operadores Ilustrar com apenas quatro operadores Protocolo : instrumentos e procedimentos Instrumentos: Internet, publicações especializadas em logística, apresentações e relatórios internos das empresas etc. Procedimentos: formas de condução das atividades antes, durante e depois da coleta de dados Enviado para revisão da técnica e da lógica dos argumentos Estudo Piloto

23 Antes da entrevista Preparação e coleta dos dados Carta de apresentação para os entrevistados com resumo da pesquisa e protocolo Visita aos sites das empresas e buscou em outras fontes secundárias Definição prévia da estrutura do relatório individual: caracterização do operador processo e atividades logísticas fluxo de informação e TI análise do papel da TI no apoio às atividades logísticas

24 Entrevistas Agendadas previamente no local da empresa e sem tempo de duração Perguntas abertas e total liberdade para o entrevistado discorrer Dois informantes em cada operador (executivo da área de TI e da área de logística) Entrevistas gravadas Depois das entrevistas Preparação e coleta dos dados Material coletado organizado em uma base de dados contendo arquivos de áudio com entrevista, transcrição da gravação, anotações do pesquisador; e relatórios, apresentações e outros materiais obtidos nos operadores entrevistados

25 Casos individuais Análise dos casos e elaboração dos relatórios Consultada a base de dados de cada caso, análise e confronto (triangulação) Elaborado um relatório com a estrutura definida previamente Contato com os entrevistados para cobrir lacunas ou dúvidas Encaminhamento para revisão dos informantes.

26 Identificação e Análise das Tecnologias Objetivo XXIV ANPET s Compree nder como a TI é utilizada pelos operador es nos processos logísticos Premiss as Identific ar o uso da TI nas diversas atividad es Analisar como contribu em para o desempe nho competit ivo dos operador es Elementos de análise Processos Logísticos e Atividades Tecnologias de informação Perspec tiva Interna Perspec tiva do cliente Metas Alinhame nto Grid Estratégic o Complexi dade logística OL 1 OL 2 OL 3 OL 4 Serviço completo de terceirizaç ão logística na exportaçã o e importaçã o GPS e Sistema de Informaçã o para exportaçã o e importaçã o Flexibilida de e Eficácia Transform ação Tecnológi ca Fábrica Atende diferentes setores e com diferentes Aquisição, armazenag em e distribuiçã o dos produtos para rede fast-food ERP, WMS, Computad or de Bordo, Palmtop, GPS, Sistema Órbita, BI Flexibilida de e Eficácia Transform ação Tecnológi ca Estratégic o Armazena gem, gestão do transporte e da cadeia de supriment os, e logística interna ERP, WMS, TMS, GPS, Software para controle e rastreame nto da carga, Software para consolidaç ão da carga. Flexibilida de e Eficácia Transform ação Tecnológi ca Estratégic o Associação Nacional de Pesquisa níveis e de Ensino complexid em Transporte níveis XXIV de ANPET complexid ade Um único cliente com elevada ade Atende poucos setores mas com diferentes complexid ade Armazena gem, gestão do transporte e da cadeia de supriment os e logística interna WMS, TMS, Sistema Fiscal Logístico Flexibilida de e Eficácia Nível de serviço Fábrica Atende diferentes setores e com diferentes níveis de complexid ade Conclusã o As ferrament as de TI utilizadas variam de acordo com as atividades e serviços oferecidos que, por sua vez, variam de acordo com o foco do operador TI tem papel central De forma geral a TI está alinhada ao negócio Impacto presente em todos e futuro em três deles Com exceção de OL2, operadore s atendem clientes de diferentes setores e complexid ades

27 Análise das Proposições Objetivo Elementos de análise OL 1 OL 2 OL 3 OL 4 Conclusão Proposição 1 Capacitação dos operadores Aplicati-vos operaciona-is Comunica-ção e Transporte Sim Sim Sim Sim Aceita Não Não Não Não Refu-tada Desenvolvimento de aplicativos customizados para atender as necessidades internas e dos clientes Proposição 2 Necessidades dos clientes Não. Utilizam as mesmas tecnologias para todos os clientes Não existem elementos para análise Não. Utilizam as mesmas tecnolo-gias para todos os clientes Não. Utilizam as mesmas tecnologias para todos os clientes Refu-tada 27

28 Considerações Finais Poucos estudos na área de logística utilizam metodologias qualitativas Mas, métodos quantitativos, por si só, não são capazes de compreender todo o universo das questões profundas e complexas que permeiam a área Assim, métodos qualitativos podem contribuir para os avanços na área Objetivo do artigo: Indicar forma de conduzir estudo de casos garantindo sua confiabilidade e validade 28

29 Obrigada!! 29

METODOLOGIA DE ESTUDO DE CASOS APLICADA À LOGÍSTICA

METODOLOGIA DE ESTUDO DE CASOS APLICADA À LOGÍSTICA METODOLOGIA DE ESTUDO DE CASOS APLICADA À LOGÍSTICA Regina Meyer Branski Raul Arellano Caldeira Franco Orlando Fontes Lima Jr. Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP) Faculdade de Engenharia Civil,

Leia mais

Roteiro para o Relatório Final. 2. Resumo Repetir o resumo apresentado no projeto e no relatório parcial.

Roteiro para o Relatório Final. 2. Resumo Repetir o resumo apresentado no projeto e no relatório parcial. Roteiro para o Relatório Final 1. Identificação (CAPA) Projeto Bolsista / RA Orientador Local de execução Vigência 2. Resumo Repetir o resumo apresentado no projeto e no relatório parcial. 3. Introdução

Leia mais

Métodos qualitativos: Estudo de Caso

Métodos qualitativos: Estudo de Caso Métodos AULA 10 qualitativos: Estudo de Caso Por que o estudo de caso? Ele vem sendo considerado um dos mais importantes métodos de pesquisa na gestão de operações, particularmente no desenvolvimento de

Leia mais

3 METODOLOGIA DA PESQUISA

3 METODOLOGIA DA PESQUISA 43 3 METODOLOGIA DA PESQUISA Medeiros (2005) esclarece que a pesquisa científica tem por objetivo maior contribuir para o desenvolvimento humano. Para isso, conta com métodos adequados que devem ser planejados

Leia mais

ESTUDO DE CASO - PLANEJAMENTO E MÉTODOS 1

ESTUDO DE CASO - PLANEJAMENTO E MÉTODOS 1 ESTUDO DE CASO - PLANEJAMENTO E MÉTODOS 1 Alberto Albuquerque Gomes 2 O estudo de caso tem sido escolhido, de forma recorrente, como alternativa para pesquisas sobre o fenômeno educativo. Porém, nem sempre

Leia mais

3 Metodologia. 3.1 Tipo de Pesquisa

3 Metodologia. 3.1 Tipo de Pesquisa 3 Metodologia Neste capítulo é descrita a metodologia da presente pesquisa, abordandose o tipo de pesquisa realizada, os critérios para a seleção dos sujeitos, os procedimentos para a coleta, o tratamento

Leia mais

TÉCNICAS DE PESQUISA. Profa. Esp. Tiago S. de Oliveira

TÉCNICAS DE PESQUISA. Profa. Esp. Tiago S. de Oliveira TÉCNICAS DE PESQUISA Profa. Esp. Tiago S. de Oliveira TÉCNICAS DE PESQUISA Existem algumas técnicas de pesquisa que podem ser utilizadas pelo pesquisador no desenvolvimento do trabalho científico. Estas

Leia mais

Roteiro para Análise de Projetos de Pesquisas Científicas Quantitativas

Roteiro para Análise de Projetos de Pesquisas Científicas Quantitativas Roteiro para Análise de Projetos de Pesquisas Científicas Quantitativas Comitê de Ética em Pesquisa Universidade de Caxias do Sul Sumário da Reunião de Educação Continuada sobre Ética em Pesquisa realizada

Leia mais

INOVAÇÃO E COMPETITIVIDADE: ESTUDO DE CASOS COM OPERADORES LOGÍSTICOS

INOVAÇÃO E COMPETITIVIDADE: ESTUDO DE CASOS COM OPERADORES LOGÍSTICOS INOVAÇÃO E COMPETITIVIDADE: ESTUDO DE CASOS COM OPERADORES LOGÍSTICOS Projeto de Pesquisa Período: Agosto de 2010 a Julho de 2011 PIBIC Programa Institucional de Iniciação Científica Aluno: Aline Loureiro

Leia mais

Aimportância do levantamento de informações e pesquisa na publicidade

Aimportância do levantamento de informações e pesquisa na publicidade Aimportância do levantamento de informações e pesquisa na publicidade UNIBAN Unidade Marte Disciplina: Planejamento de Campanha Prof. Me. Francisco Leite Aulas: 07.04.11 Agenda: A importância do levantamento

Leia mais

estratégias operações

estratégias operações MERCADO FERRAMENTA NECESSIDADE O que é LOGÍSTICA? estratégias Fator de Diferenciação Competitiva Fator de Tomada de Decisão operações Busca pela Excelência na Gestão O que buscamos? EXCELÊNCIA LOGÍSTICA

Leia mais

Auditoria Operacional Logística - uma metodologia para aumento da competitividade

Auditoria Operacional Logística - uma metodologia para aumento da competitividade Auditoria Operacional Logística - uma metodologia para aumento da competitividade José Carvalho de Ávila Jacintho Diretor no Grupo MANSERV. jose.jacintho@manserv.com.br Orlando Fontes Lima Jr. Coordenador

Leia mais

Métodos qualitativos: Pesquisa-Ação

Métodos qualitativos: Pesquisa-Ação Métodos AULA 12 qualitativos: Pesquisa-Ação O que é a pesquisa-ação? É uma abordagem da pesquisa social aplicada na qual o pesquisador e o cliente colaboram no desenvolvimento de um diagnóstico e para

Leia mais

MBA em Gestão Estratégica

MBA em Gestão Estratégica MBA em Gestão Estratégica Disciplina Extra Metodologia Científica Profa. Dra. Sonia Valle W. B. Oliveira Parte 1-23/03/2012 Parte 2-30/03/2012 1 Aula Extra Parte 2 Metodologia Científica 2 Agenda Dados

Leia mais

Métodos e técnicas de pesquisa. Alessandra Martins Coelho

Métodos e técnicas de pesquisa. Alessandra Martins Coelho Métodos e técnicas de pesquisa Alessandra Martins Coelho Método de Pesquisa Metodologia é o estudo dos métodos. O método consiste na seqüência de passos necessários para demonstrar que o objetivo proposto

Leia mais

PESQUISA DE MERCADO. Pesquisa de Mercado. Profª Líslei. Prof. Líslei

PESQUISA DE MERCADO. Pesquisa de Mercado. Profª Líslei. Prof. Líslei PESQUISA DE MERCADO Pesquisa de Mercado Profª Líslei Pesquisa de Mercado Definição de Pesquisa de Mercado Identificação, coleta, análise e disseminação de informação; Auxilia na tomada de decisões; Envolve

Leia mais

Introdução à Revisão Sistemática da Literatura. Fernando Kenji Kamei @fkenjikamei

Introdução à Revisão Sistemática da Literatura. Fernando Kenji Kamei @fkenjikamei Introdução à Revisão Sistemática da Literatura Fernando Kenji Kamei @fkenjikamei Quais são as razões para conduzirmos uma Revisão da Literatura? Algumas possíveis razões... Delimitar o problema de pesquisa;

Leia mais

METODOLOGIA CIENTÍFICA

METODOLOGIA CIENTÍFICA EQE040 METODOLOGIA CIENTÍFICA www.liviajatoba.com/eqe040 Professora Livia Jatobá liviajatoba@eq.ufrj.br Aula 04: Desenvolvendo o problema científico. Metodologia e fases da pesquisa. 6 de abril de 2015

Leia mais

4. A DEFINIÇÃO DA METODOLOGIA DE PESQUISA

4. A DEFINIÇÃO DA METODOLOGIA DE PESQUISA Cap. 4 A definição da metodologia de pesquisa - 120 4. A DEFINIÇÃO DA METODOLOGIA DE PESQUISA Definição da pesquisa Contextualização (Cap. 2) Metodologia (Cap. 4) Revisão da Literatura (Cap. 3) 4.1. Determinação

Leia mais

Métodos qualitativos:

Métodos qualitativos: Métodos AULA 11 qualitativos: Pesquisa-Ação Quando iniciou-se a pesquisa-ação? Para Susman e Evered (1978), o termo pesquisa-ação foi introduzido por Kurt Lewin em 1946 para denotar uma abordagem pioneira

Leia mais

TÉCNICAS PARA COLETA DE DADOS

TÉCNICAS PARA COLETA DE DADOS AULA 7 TÉCNICAS PARA COLETA DE DADOS Classificação das pesquisas científicas Classificação das pesquisas científicas: quanto a natureza Básica: Procura o progresso científico; Procura a ampliação dos conhecimentos

Leia mais

Estratégias de Pesquisa

Estratégias de Pesquisa Estratégias de Pesquisa Ricardo de Almeida Falbo Metodologia de Pesquisa Departamento de Informática Universidade Federal do Espírito Santo Agenda Survey Design e Criação Estudo de Caso Pesquisa Ação Experimento

Leia mais

INFORMAÇÃO E VANTAGEM COMPETITIVA EM ORGANIZAÇÃO DE MÓVEIS E ELETROS

INFORMAÇÃO E VANTAGEM COMPETITIVA EM ORGANIZAÇÃO DE MÓVEIS E ELETROS INFORMAÇÃO E VANTAGEM COMPETITIVA EM ORGANIZAÇÃO DE MÓVEIS E ELETROS Elane de Oliveira, UFRN 1 Max Leandro de Araújo Brito, UFRN 2 Marcela Figueira de Saboya Dantas, UFRN 3 Anatália Saraiva Martins Ramos,

Leia mais

Orientações para a elaboração dos projetos de pesquisa (Iniciação científica)

Orientações para a elaboração dos projetos de pesquisa (Iniciação científica) GRUPO PAIDÉIA FE/UNICAMP Linha: Episteduc Coordenador: Prof. Dr. Silvio Sánchez Gamboa Orientações para a elaboração dos projetos de pesquisa (Iniciação científica) Os projetos de pesquisa se caracterizam

Leia mais

Objetivos. Conteúdo programático: Aula Data Conteúdo

Objetivos. Conteúdo programático: Aula Data Conteúdo 1 PLANO DE ENSINO Curso: MESTRADO EM ADMINISTRAÇÃO Área de concentração: Organizações, Empreendedorismo e Internacionalização Disciplina: MÉTODOS QUALITATIVOS DE PESQUISA EM ADMNISTRAÇÃO Carga Horária

Leia mais

Análise da Aplicação do Estudo de Caso em Dissertação de Mestrado em Administração

Análise da Aplicação do Estudo de Caso em Dissertação de Mestrado em Administração Análise da Aplicação do Estudo de Caso em Dissertação de Mestrado em Administração Geanderson Lenz geanderson.lenz@restinga.ifrs.edu.br IFRS Resumo:O método científico diz respeito à forma como os resultados

Leia mais

PESQUISA QUALITATIVA

PESQUISA QUALITATIVA PESQUISA QUALITATIVA CONHECIMENTO É o processo pelo qual as pessoas intuem, apreendem e depois expressam. Qualquer ser humano que apreende o mundo (pensa) e exterioriza, produz conhecimento. PESQUISA É

Leia mais

Metodologia Científica

Metodologia Científica Metodologia Científica Prof. William Costa Rodrigues FAETEC/IST Paracambi 2007 Metodologia Científica: Conceitos e Definições É um conjunto de abordagens, técnicas e processos utilizados pela ciência para

Leia mais

Quanto aos meios, trata-se de uma pesquisa bibliográfica, documental, telematizada e pesquisa de campo, conforme descrito abaixo:

Quanto aos meios, trata-se de uma pesquisa bibliográfica, documental, telematizada e pesquisa de campo, conforme descrito abaixo: 3 METODOLOGIA Apresenta-se a seguir a descrição da metodologia utilizada neste trabalho com o objetivo de expor os caminhos que foram percorridos não só no levantamento dos dados do estudo como também

Leia mais

Retenção do Conhecimento no Contexto do Desenvolvimento de Software: Estudo de Múltiplos Casos. Fernando Hadad Zaidan

Retenção do Conhecimento no Contexto do Desenvolvimento de Software: Estudo de Múltiplos Casos. Fernando Hadad Zaidan Retenção do Conhecimento no Contexto do Desenvolvimento de Software: Estudo de Múltiplos Casos Fernando Hadad Zaidan Introdução As organizações têm demonstrado uma crescente preocupação com a gestão das

Leia mais

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO FACULDADE DE ECONOMIA, ADMINISTRAÇÃO E CONTABILIDADE

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO FACULDADE DE ECONOMIA, ADMINISTRAÇÃO E CONTABILIDADE UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO FACULDADE DE ECONOMIA, ADMINISTRAÇÃO E CONTABILIDADE. DEPARTAMENTO DE CONTABILIDADE E ATUÁRIA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CONTABILIDADE E CONTROLADORIA Projeto de Tese Influência

Leia mais

Investigação experimental

Investigação experimental Investigação experimental Aproximação positivista Experiências laboratoriais: identificação de relações exactas entre as variáveis escolhidas num ambiente controlado (laboratório) através do uso de técnicas

Leia mais

FUNDAMENTOS PARA CONSTRUÇÃO DE MODELOS EM GESTÃO DE PRODUÇÃO. Jorge Muniz Edgard D. Batista Jr Piotr Trzesniak Fernando A. S.

FUNDAMENTOS PARA CONSTRUÇÃO DE MODELOS EM GESTÃO DE PRODUÇÃO. Jorge Muniz Edgard D. Batista Jr Piotr Trzesniak Fernando A. S. FUNDAMENTOS PARA CONSTRUÇÃO DE MODELOS EM GESTÃO DE PRODUÇÃO Jorge Muniz Edgard D. Batista Jr Piotr Trzesniak Fernando A. S. Marins ENEGEP - 2008 1 Sumário 1. Contexto 2. Objetivo e Contribuições 3. Confiabilidade

Leia mais

A. Conceito de Trade Marketing, responsabilidades, atividades, amplitude de atuação e limites

A. Conceito de Trade Marketing, responsabilidades, atividades, amplitude de atuação e limites 5 Conclusão Trade Marketing é um termo conhecido por grande parte dos profissionais das áreas comercial e de marketing, principalmente entre as indústrias de bens de consumo. Muitas empresas já incluíram

Leia mais

Técnicas e Instrumentos Utilizados na Pesquisa Científica Cavalcanti

Técnicas e Instrumentos Utilizados na Pesquisa Científica Cavalcanti Técnicas e Instrumentos Utilizados na Pesquisa Científica Técnicas de Pesquisa Técnica: Conjunto de preceitos ou processos de que se serve uma ciência. Toda ciência utiliza inúmeras técnicas na obtenção

Leia mais

INSTITUTO LONG TAO METODOLOGIA CIENTÍFICA

INSTITUTO LONG TAO METODOLOGIA CIENTÍFICA INSTITUTO LONG TAO METODOLOGIA CIENTÍFICA Profa. Ms. Rose Romano Caveiro CONCEITO E DEFINIÇÃO É um conjunto de abordagens, técnicas e processos utilizados pela ciência para formular e resolver problemas

Leia mais

A TCI BPO. Nossos diferenciais competitivos:

A TCI BPO. Nossos diferenciais competitivos: Recursos Naturais A TCI BPO Com atuação em todo o Brasil, a TCI oferece excelência na prestação dos serviços em BPO - Business Process Outsourcing, levando aos seus clientes as melhores competências e

Leia mais

Etapa Descrição Atividades

Etapa Descrição Atividades 1 Introdução A auditoria e o monitoramento contínuo visam melhorar a eficiência das operações na empresa, identificando e avaliando riscos de maneira tempestiva e provendo rapidamente informações críticas

Leia mais

3 METODOLOGIA DA PESQUISA

3 METODOLOGIA DA PESQUISA 3 METODOLOGIA DA PESQUISA O objetivo principal deste estudo, conforme mencionado anteriormente, é identificar, por meio da percepção de consultores, os fatores críticos de sucesso para a implementação

Leia mais

Jose Luciano Virginio da Silva (FAVIP) IVANCIL TIBÚRCIO CAVALCANTI (UFRPE)

Jose Luciano Virginio da Silva (FAVIP) IVANCIL TIBÚRCIO CAVALCANTI (UFRPE) ISSN 1984-9354 OTIMIZAÇÃO DE RESULTADOS MEDIANTE USO CONSULTORIA ORGANIZACIONAL: UM ESTUDO SOBRE A NECESSIDADE DE IMPLANTAÇÃO DE UMA EMPRESA DE ASSESSORIA EM GESTÃO DE RECURSOS ENERGÉTICOS NA CIDADE DE

Leia mais

IMAGEM E REPUTAÇÃO NAS INSTITUIÇÕES DE ENSINO: A PESQUISA E RESULTADOS NO IMAGE E MARKET SHARE

IMAGEM E REPUTAÇÃO NAS INSTITUIÇÕES DE ENSINO: A PESQUISA E RESULTADOS NO IMAGE E MARKET SHARE IMAGEM E REPUTAÇÃO NAS INSTITUIÇÕES DE ENSINO: A PESQUISA E RESULTADOS NO IMAGE E MARKET SHARE GEduc 2012 - Novos Rumos para a Gestão Educacional Pág 1 Temas Pressupostos teórico-metodológicos As necessidades

Leia mais

SIMPROS 2001. Experiência de implantação da norma ISO 9001:2000 a partir da utilização da ISO/IEC TR 15504 (SPICE) para Melhoria de Processos

SIMPROS 2001. Experiência de implantação da norma ISO 9001:2000 a partir da utilização da ISO/IEC TR 15504 (SPICE) para Melhoria de Processos Experiência de implantação da norma ISO 9001:2000 a partir da utilização da ISO/IEC TR 15504 (SPICE) para Melhoria de Processos Adilson Sérgio Nicoletti Blumenau, SC - setembro de 2001 Conteúdo Apresentação

Leia mais

METODOLOGIA CIENTÍFICA PROJETO DE PESQUISA MONOGRAFIA PROJETO DE PESQUISA MONOGRAFIA CITAÇÕES NO TEXTO REFERÊNCIA BIBLIOGRÁFICA ESTRUTURA MONOGRAFIA

METODOLOGIA CIENTÍFICA PROJETO DE PESQUISA MONOGRAFIA PROJETO DE PESQUISA MONOGRAFIA CITAÇÕES NO TEXTO REFERÊNCIA BIBLIOGRÁFICA ESTRUTURA MONOGRAFIA METODOLOGIA CIENTÍFICA PROJETO DE PESQUISA MONOGRAFIA CITAÇÕES NO TEXTO REFERÊNCIA BIBLIOGRÁFICA ESTRUTURA MONOGRAFIA 1 METODOLOGIA CIENTÍFICA ELABORANDO PROJETO DE PESQUISA MONOGRAFIA 2 Abordagem Sistêmica

Leia mais

QUESTIONÁRIO LOGISTICS CHALLENGE 2015 PRIMEIRA FASE

QUESTIONÁRIO LOGISTICS CHALLENGE 2015 PRIMEIRA FASE QUESTIONÁRIO LOGISTICS CHALLENGE 2015 PRIMEIRA FASE *Envie o nome de seu grupo, dos integrantes e um telefone de contato junto com as respostas do questionário abaixo para o e-mail COMMUNICATIONS.SLA@SCANIA.COM*

Leia mais

CAPÍTULO 3 ASPECTOS METODOLÓGICOS DO ESTUDO

CAPÍTULO 3 ASPECTOS METODOLÓGICOS DO ESTUDO 97 CAPÍTULO 3 ASPECTOS METODOLÓGICOS DO ESTUDO Neste capítulo são tratados os aspectos da pesquisa de campo, considerando a metodologia, o protocolo de pesquisa, a coleta de dados, a análise de dados e

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FUNDO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FUNDO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FUNDO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO TERMO DE REFERÊNCIA PARA AVALIAÇÃO EXTERNA DO PROJETO EDUCANDO COM A HORTA ESCOLAR 1. Breve Histórico do Projeto de Cooperação Técnica

Leia mais

Ricardo Scheurer Sonda Supermercado

Ricardo Scheurer Sonda Supermercado Tema: Apresentador: Plano Diretor de Tecnologia da Informação Ricardo Scheurer Sonda Supermercado Objetivo desta palestra será resolver as seguintes questões: Porque fazer um PDTI? Quais os benefícios

Leia mais

Tópicos Abordados. Pesquisa de Mercado. Aula 2. Contextualização. Qualitativa X Quantitativa. Instrumentalização. 1. Diferença entre qualitativa

Tópicos Abordados. Pesquisa de Mercado. Aula 2. Contextualização. Qualitativa X Quantitativa. Instrumentalização. 1. Diferença entre qualitativa Tópicos Abordados Pesquisa de Mercado Aula 2 Prof. Me. Ricieri Garbelini 1. Diferença entre qualitativa e quantitativa 2. Dados X informação 3. Tipos de coleta 4. Classificação dos dados 5. Amostragem

Leia mais

Seminário de Pesquisa Prof. José Carlos Vinhais

Seminário de Pesquisa Prof. José Carlos Vinhais 1 MANUAL DE ELABORAÇÃO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO 1 PRINCIPIOS O Seminário de Pesquisa exigido pelo curso de Administração é um projeto de atividades centrado em áreas teórico práticas, e deverá

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES

CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR NÃO OBRIGATÓRIO CURSO DE ENGENHARIA DE SOFTWARE, BACHARELADO REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR NÃO OBRIGATÓRIO Das disposições gerais O presente

Leia mais

Tópicos Especiais Ciência da Computação (CIC 8 MA/NA/NB) 2011.2

Tópicos Especiais Ciência da Computação (CIC 8 MA/NA/NB) 2011.2 1 1.0 Objetivo Tópicos Especiais Ciência da Computação (CIC 8 MA/NA/NB) 2011.2 ORGANIZAÇÃO DOS TRABALHOS DO SEMESTRE Prof. Adilson de Oliveira Prof. Günter W. Uhlmann Contribuir para a formação técnica,

Leia mais

Tópicos Abordados. Pesquisa de Mercado. Aula 1. Contextualização

Tópicos Abordados. Pesquisa de Mercado. Aula 1. Contextualização Pesquisa de Mercado Aula 1 Prof. Me. Ricieri Garbelini Tópicos Abordados 1. Identificação do problema ou situação 2. Construção de hipóteses ou determinação dos objetivos 3. Tipos de pesquisa 4. Métodos

Leia mais

Para a citação deste material como referência, favor seguir conforme abaixo:

Para a citação deste material como referência, favor seguir conforme abaixo: Para a citação deste material como referência, favor seguir conforme abaixo: ALVARELI, Luciani Vieira Gomes. Novo roteiro para elaboração do projeto de trabalho de graduação. Cruzeiro: Centro Paula Souza,

Leia mais

AULA 11 Desenhos, recursos e obstáculos

AULA 11 Desenhos, recursos e obstáculos 1 AULA 11 Desenhos, recursos e obstáculos Ernesto F. L. Amaral 15 de abril de 2010 Metodologia (DCP 033) Fonte: Flick, Uwe. 2009. Desenho da pesquisa qualitativa. Porto Alegre: Artmed. pp.57-73 & 75-85.

Leia mais

DESENVOLVIMENTO DE PROJETOS Profa. Dra. Alessandra de Linhares Jacobsen (CAD/UFSC)

DESENVOLVIMENTO DE PROJETOS Profa. Dra. Alessandra de Linhares Jacobsen (CAD/UFSC) INPEAU/UFSC Instituto de Gestão Liderança Universitária, da Organização Universitária Interamericana, do Canadá. DESENVOLVIMENTO DE PROJETOS Profa. Dra. Alessandra de Linhares Jacobsen (CAD/UFSC) OBJETIVOS

Leia mais

INSTRUÇÃO DE TRABALHO PARA INFORMAÇÕES GERENCIAIS

INSTRUÇÃO DE TRABALHO PARA INFORMAÇÕES GERENCIAIS INSTRUÇÃO DE TRABALHO PARA INFORMAÇÕES GERENCIAIS Asia Shipping Transportes Internacionais Ltda. como cópia não controlada P á g i n a 1 7 ÍNDICE NR TÓPICO PÁG. 1 Introdução & Política 2 Objetivo 3 Responsabilidade

Leia mais

3 Metodologia. 3.1. Abordagem da Pesquisa

3 Metodologia. 3.1. Abordagem da Pesquisa 67 3 Metodologia Neste capítulo serão levantados todos os aspectos sobre a metodologia de pesquisa adotados nesta tese, incluindo a abordagem, o objetivo do estudo e o procedimento técnico usado. As técnicas

Leia mais

3 Metodologia de pesquisa

3 Metodologia de pesquisa 3 Metodologia de pesquisa Neste capitulo será feita uma breve explanação da metodologia de pesquisa que serviu de fundamentação às definições apresentadas. Serão definidos: o objeto de estudo, as questões

Leia mais

Curso Desenvolvimento de Dashboards com o Excel 2007 e 2010

Curso Desenvolvimento de Dashboards com o Excel 2007 e 2010 Curso Desenvolvimento de Dashboards com o Excel 2007 e 2010 O mercado globalizado e altamente competitivo implica em que, as empresas que almejam serem líderes no mercado onde atuam, devem ter agilidade

Leia mais

onda Logistics powered by Quantum

onda Logistics powered by Quantum onda Logistics powered by Quantum Sonda IT Fundada no Chile em 1974, a Sonda é a maior companhia latino-americana de soluções e serviços de TI. Presente em 10 países, tais como Argentina, Brasil, Chile,

Leia mais

Análise de Risco na Validação de Sistemas Computadorizados

Análise de Risco na Validação de Sistemas Computadorizados Análise de Risco na Validação de Sistemas Computadorizados Meg Lima Andrade Agenda Objetivos; Conceito de Sistemas Computadorizados; Conceito de Risco; Identificação de Riscos; Avaliação de Riscos; Classificação;

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2014. Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente 2014. Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2014 Ensino Técnico Etec Etec: PAULINO BOTELHO Código: 091 Município: SÃO CARLOS Eixo Tecnológico: GESTÃO E NEGÓCIOS Habilitação Profissional Técnica de Nível Médio de EM ADMINISTRAÇÃO

Leia mais

Otimizar e automatizar o processo de solicitação de fornecimento de energia elétrica pela FECOERGS na COPREL

Otimizar e automatizar o processo de solicitação de fornecimento de energia elétrica pela FECOERGS na COPREL Otimizar e automatizar o processo de solicitação de fornecimento de energia elétrica pela FECOERGS na COPREL Área de atuação das 23 coopera1vas de distribuição e geração do sistema Fecoergs 48.704 Nº

Leia mais

Metodologia do Trabalho Científico

Metodologia do Trabalho Científico Metodologia do Trabalho Científico Diretrizes para elaboração de projetos de pesquisa, monografias, dissertações, teses Cassandra Ribeiro O. Silva, Dr.Eng. METODOLOGIA DA PESQUISA CIENTÍFICA Porque escrever

Leia mais

TECNOLOGIA E SISTEMAS DE INFORMAÇÃO UM ESTUDO DE CASO NA EMPRESA POSTO DOURADÃO LTDA RESUMO

TECNOLOGIA E SISTEMAS DE INFORMAÇÃO UM ESTUDO DE CASO NA EMPRESA POSTO DOURADÃO LTDA RESUMO TECNOLOGIA E SISTEMAS DE INFORMAÇÃO UM ESTUDO DE CASO NA EMPRESA POSTO DOURADÃO LTDA Hewerton Luis P. Santiago 1 Matheus Rabelo Costa 2 RESUMO Com o constante avanço tecnológico que vem ocorrendo nessa

Leia mais

Tipo de raciocínio - Indutivo. Método de Pesquisa (continuação) Tipo de raciocínio - Indutivo

Tipo de raciocínio - Indutivo. Método de Pesquisa (continuação) Tipo de raciocínio - Indutivo Tipo de raciocínio - Indutivo Método de Pesquisa (continuação) Analisa-se um aspecto particular e se procura gerar proposições teóricas a partir dos dados (May,2004). A teoria se forma a partir da observação

Leia mais

MBA em Logística e Operações

MBA em Logística e Operações MBA em Logística e Operações Apresentação CAMPUS STIEP Inscrições em Breve Turma 07 --> - *Alunos matriculados após o início das aulas poderão cursar as disciplinas já realizadas, em outras turmas que

Leia mais

IMPLANTAÇÃO DE PROJETOS

IMPLANTAÇÃO DE PROJETOS IMPLANTAÇÃO DE PROJETOS GERENCIAMENTO DE PROJETOS CICLO DE VIDA DE PROJETOS (viabilidade até a entrega / iniciação ao encerramento) RELEVÂNCIA SOBRE AS AREAS DE CONHECIMENTO FATORES IMPACTANTES EM PROJETOS

Leia mais

Tecnologia da Informação

Tecnologia da Informação Tecnologia da Informação O aumento da competitividade global, trouxe consigo a grande desenvolvimento da Tecnologia da informação. Os processos enxutos e sem erros, os grandes estoques, as decisões que

Leia mais

A Percepção de uma Equipe sobre o Processo de Gerência de Configuração em Relação ao MPS.BR Nível F: Um Estudo de Caso

A Percepção de uma Equipe sobre o Processo de Gerência de Configuração em Relação ao MPS.BR Nível F: Um Estudo de Caso A Percepção de uma Equipe sobre o Processo de Gerência de Configuração em Relação ao MPS.BR Nível F: Um Estudo de Caso Relato de Experiência José Jorge L. Dias Jr., Arkjoaquitonyo E. da Silva, Fernanda

Leia mais

Bancos Corretoras Seguradoras

Bancos Corretoras Seguradoras Bancos Corretoras Seguradoras A TCI BPO Com atuação em todo o Brasil, a TCI oferece excelência na prestação dos serviços em BPO - Business Process Outsourcing, levando aos seus clientes as melhores competências

Leia mais

Ensino Técnico Integrado ao Médio FORMAÇÃO GERAL. Ensino Médio

Ensino Técnico Integrado ao Médio FORMAÇÃO GERAL. Ensino Médio Ensino Técnico Integrado ao Médio FORMAÇÃO GERAL Ensino Médio Etec Etec: Paulino Botelho Código: 091 Município: São Carlos Área de conhecimento: Gestão e Negócios Componente Curricular: Gestão da Cadeia

Leia mais

TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO. Prof. Leandro Schunk

TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO. Prof. Leandro Schunk TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO Módulo 4 Governança de TI Dinâmica 1 Discutir, em grupos: Por que então não usar as palavras ou termos Controle, Gestão ou Administração? Qual seria a diferença entre os termos:

Leia mais

1 Objetivo Apresentar as atividades de pré-auditoria, execução e atividade pós-auditoria, para servir de base aos trabalhos dos auditores.

1 Objetivo Apresentar as atividades de pré-auditoria, execução e atividade pós-auditoria, para servir de base aos trabalhos dos auditores. Título: PLANEJAMENTO DE AUDITORIAS Palavra-chave: AUDITORIAS Código: PO 14.01 Elaboração: COUTINHO, S. V.; ZANELLA. G. Versão: 01 Revisão: PEREIRA, G.R; WACHHOLZ, F.D; ZANELLA, G. Aprovação: COMA Data:

Leia mais

PAPEL DA TECNOLOGIA DE INFORMAÇÃO NA INTEGRAÇÃO LOGÍSTICA: ESTUDO DE CASO COM OPERADOR LOGÍSTICO

PAPEL DA TECNOLOGIA DE INFORMAÇÃO NA INTEGRAÇÃO LOGÍSTICA: ESTUDO DE CASO COM OPERADOR LOGÍSTICO XXIX ENCONTRO NACIONAL DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO. PAPEL DA TECNOLOGIA DE INFORMAÇÃO NA INTEGRAÇÃO LOGÍSTICA: ESTUDO DE CASO COM OPERADOR LOGÍSTICO Regina Meyer Branski (UNICAMP) branski@uol.com.br Fernando

Leia mais

FACULDADE LOURENÇO FILHO PEQUENO GUIA PARA INSCRIÇÃO E APRESENTAÇÃO DA MONOGRAFIA DA FLF

FACULDADE LOURENÇO FILHO PEQUENO GUIA PARA INSCRIÇÃO E APRESENTAÇÃO DA MONOGRAFIA DA FLF FACULDADE LOURENÇO FILHO PEQUENO GUIA PARA INSCRIÇÃO E APRESENTAÇÃO DA MONOGRAFIA DA FLF 2015 SUMÁRIO Introdução... 01 2. Da Inscrição... 03 3. Da Orientação... 03 4. Da Apresentação... 03 5. Da Avaliação...

Leia mais

HABILITAÇÃO COMPONENTE TITULAÇÃO

HABILITAÇÃO COMPONENTE TITULAÇÃO Operação de Software Aplicativo Científica Engenharia da Produção Engenharia de Engenharia de Produção Matemática Aplicada às Matemática Aplicada e Científica Matemática com Tecnologia em - Ênfase em Gestão

Leia mais

Ins$tucional Ago/2013

Ins$tucional Ago/2013 Ins$tucional Ago/2013 Conhecendo a Fundada em 2005 na cidade de Santana do Parnaíba (região metropolitana da capital paulista), a Sustentec - Serviços em Tecnologia Ltda é uma empresa provedora de soluções

Leia mais

O TRABALHO DE MONOGRAFIA

O TRABALHO DE MONOGRAFIA CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS Módulo VI-a 27 a 29 de janeiro de 2011 O TRABALHO DE MONOGRAFIA PRINCÍPIO PARA O CONHECIMENTO E A FORMAÇÃO PROFISSIONAL Prof. Ms. Adriana Fernandes

Leia mais

SELEÇÃO E UTILIZAÇÃO DE ATIVIDADES EXPERIMENTAIS EM AULAS DE BIOLOGIA E FÍSICA DO ENSINO MÉDIO

SELEÇÃO E UTILIZAÇÃO DE ATIVIDADES EXPERIMENTAIS EM AULAS DE BIOLOGIA E FÍSICA DO ENSINO MÉDIO SELEÇÃO E UTILIZAÇÃO DE ATIVIDADES EXPERIMENTAIS EM AULAS DE BIOLOGIA E FÍSICA DO ENSINO MÉDIO Larissa Zancan Rodrigues UFSM Fernanda Sauzem Wesendonk UFSM Eduardo Adolfo Terrazzan UFSM Agência de financiamento:

Leia mais

1 Introdu ç ão. 1.1. A questão de pesquisa

1 Introdu ç ão. 1.1. A questão de pesquisa 1 Introdu ç ão 1.1. A questão de pesquisa A temática estratégia é muito debatida no meio acadêmico e também possui destacado espaço nas discussões no meio empresarial. Organizações buscam continuamente

Leia mais

Guia de Projetos de Software com Práticas de Métodos Ágeis para o SISP

Guia de Projetos de Software com Práticas de Métodos Ágeis para o SISP CAPA MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO Secretaria de Logística e Tecnologia da Informação SLTI COR CLARA NO FUNDO Facilita a leitura e não aparece na impressão em preto e branco Guia de Projetos de Software com

Leia mais

Trabalho de Conclusão de Curso

Trabalho de Conclusão de Curso Trabalho de Conclusão de Curso Desenvolvimento do Projeto Prof. Walteno Martins Parreira Jr www.waltenomartins.com.br waltenomartins@yahoo.com 2015 Tópicos da Aula 8ºe9ºPeríodos Introdução; Normas gerais

Leia mais

Metodologias COBIT e ITIL e as perspectivas do Modelo de Alinhamento Estratégico de TI

Metodologias COBIT e ITIL e as perspectivas do Modelo de Alinhamento Estratégico de TI Metodologias COBIT e ITIL e as perspectivas do Modelo de Alinhamento Estratégico de TI Gilberto Zorello (USP) gilberto.zorello@poli.usp.br Resumo Este artigo apresenta o Modelo de Alinhamento Estratégico

Leia mais

Transformação para uma TI empresarial Criando uma plataforma de geração de valor. Garanta a eficiência e a competitividade da sua empresa

Transformação para uma TI empresarial Criando uma plataforma de geração de valor. Garanta a eficiência e a competitividade da sua empresa Transformação para uma TI empresarial Criando uma plataforma de geração de valor Garanta a eficiência e a competitividade da sua empresa Transformação para uma TI empresarial Criando uma plataforma de

Leia mais

PLANO DE ENSINO 2009. Médio Profissionalizante ( ) Profissionalizante ( ) Superior de Tecnologia em Logística. 2 semestre de 2009 / Suprimentos

PLANO DE ENSINO 2009. Médio Profissionalizante ( ) Profissionalizante ( ) Superior de Tecnologia em Logística. 2 semestre de 2009 / Suprimentos PLANO DE ENSINO 2009 Fundamental I ( ) Fundamental II ( ) Médio ( ) Médio Profissionalizante ( ) Profissionalizante ( ) Graduação ( X ) Pós-graduação ( ) I. Dados Identificadores Curso Disciplina Professor

Leia mais

O PAPEL DA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO NO PROCESSO LOGÍSTICO: ESTUDO DE CASOS COM OPERADORES LOGÍSTICOS

O PAPEL DA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO NO PROCESSO LOGÍSTICO: ESTUDO DE CASOS COM OPERADORES LOGÍSTICOS REGINA MEYER BRANSKI O PAPEL DA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO NO PROCESSO LOGÍSTICO: ESTUDO DE CASOS COM OPERADORES LOGÍSTICOS São Paulo 2008 REGINA MEYER BRANSKI O PAPEL DA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO NO PROCESSO

Leia mais

Painel: Estratégias para enfrentar e superar os principais gargalos da cadeia produtiva do tomate de mesa

Painel: Estratégias para enfrentar e superar os principais gargalos da cadeia produtiva do tomate de mesa Painel: Estratégias para enfrentar e superar os principais gargalos da cadeia produtiva do tomate de mesa Tema: A organização do setor produtivo (Associação) Título: Associa'vismo no Meio Rural Como um

Leia mais

Alinhamento Estratégico entre os Planos de Negócio e de Tecnologia de Informação: um Modelo Operacional para a Implementação

Alinhamento Estratégico entre os Planos de Negócio e de Tecnologia de Informação: um Modelo Operacional para a Implementação Alinhamento Estratégico entre os Planos de Negócio e de Tecnologia de Informação: um Modelo Operacional para a Implementação RAC, v. 7, n.3, Jul/Set 2003:9:33 Autoria: Angela F. Brodbeck, Norberto Hoppen

Leia mais

CMI Centro de Memória e Informação CMI. Dados do Projeto e do(a) Coordenador do Projeto

CMI Centro de Memória e Informação CMI. Dados do Projeto e do(a) Coordenador do Projeto CMI Centro de Memória e Informação CMI Dados do Projeto e do(a) Coordenador do Projeto Título do Projeto Coordenador do Projeto: Endereços para contato: Setor: Data: Gestão de suprimento em instituições

Leia mais

METODOLOGIA E ELABORAÇÃO DE ARTIGOS CIENTÍFICOS

METODOLOGIA E ELABORAÇÃO DE ARTIGOS CIENTÍFICOS METODOLOGIA E ELABORAÇÃO DE ARTIGOS CIENTÍFICOS prof.a Manolita Correia Lima - PMDGI/ESPM e RAEP/ANGRAD prof. Guilherme Marback Neto - Diretor de Publicações da ANGRAD 25 de Outubro de 2015 10h30 12h30

Leia mais

6 Resultados e Conclusões

6 Resultados e Conclusões 6 Resultados e Conclusões Esta tese começou com a apresentação da importância das PMEs de manufatura para o desenvolvimento econômico-regional, focalizando especialmente o setor de alimentos e bebidas.

Leia mais

Logistica e Distribuição. Conceito. Nomenclatura dos Operadores Logísticos

Logistica e Distribuição. Conceito. Nomenclatura dos Operadores Logísticos A terceirização de serviços logísticos se constitui uma das Logística e Distribuição novas tendências da prática empresarial moderna, principalmente dentro dos conceitos da Gestão da Cadeia de Suprimentos

Leia mais

SUMÁRIO LISTA DE QUADROS... 3 LISTA DE TABELAS... 5 LISTA DE ILUSTRAÇÕES... 6 1 - INTRODUÇÃO... 7

SUMÁRIO LISTA DE QUADROS... 3 LISTA DE TABELAS... 5 LISTA DE ILUSTRAÇÕES... 6 1 - INTRODUÇÃO... 7 1 SUMÁRIO LISTA DE QUADROS... 3 LISTA DE TABELAS... 5 LISTA DE ILUSTRAÇÕES... 6 1 - INTRODUÇÃO... 7 1.1 Escopo...... 11 1.2 Problema e Questão de Pesquisa... 13 1.3 Justificativa... 14 1.4 Objetivo Geral...

Leia mais

3 Metodologia. 3.1 Tipo de pesquisa

3 Metodologia. 3.1 Tipo de pesquisa 3 Metodologia Este estudo baseou-se em uma estratégia qualitativa de pesquisa, de caráter exploratório, por meio de uma pesquisa de campo. Neste capítulo, pretendemos demonstrar os procedimentos metodológicos

Leia mais

Aula 10. Pesquisa e prática quantitativa

Aula 10. Pesquisa e prática quantitativa Aula 10 Pesquisa e prática quantitativa Autores BLACKSTONE, A. Principles of Sociological Inquiry: Qualitative and Quantitative Methods. Online. BONNEVILLE, L.; GROSJEAN, S.; LAGACÉ, M. Introduction aux

Leia mais

Categoria Temática- Sequenciamento Proposto Modelo de Comércio Exterior- Padronização das Ações Preparação

Categoria Temática- Sequenciamento Proposto Modelo de Comércio Exterior- Padronização das Ações Preparação 1 1. Apresentação A ideia de investigar o processo de internacionalização de micro, pequenas e médias empresas, em Pernambuco, surgiu de observações iniciais realizadas pelo pesquisador enquanto profissional

Leia mais

A NOVA POLÍTICA DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO

A NOVA POLÍTICA DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO Centro de Convenções Ulysses Guimarães Brasília/DF 4, 5 e 6 de junho de 2012 A NOVA POLÍTICA DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO Pablo Sandin Amaral Renato Machado Albert

Leia mais

DIRETRIZES PARA AVALIAÇÃO DE PROJETOS

DIRETRIZES PARA AVALIAÇÃO DE PROJETOS DIRETRIZES PARA AVALIAÇÃO DE PROJETOS Geraldina Porto Wiiter Coordenadora do CEP/UNICASTELO Para dar transparência ao usuário do CEP/UNICASTELO, em sua 1ª reunião plenária realizada em 2012, foi decidido

Leia mais