Introdução à. Pesquisa e Desenvolvimento. Navios. Missão da ClassNK

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Introdução à. Pesquisa e Desenvolvimento. Navios. Missão da ClassNK"

Transcrição

1 Introdução à

2 Introdução à Classificação de Navios Pesquisa e Desenvolvimento Missão da ClassNK A ClassNK dedica-se a garantir a segurança da vida e propriedade no mar, bem como proteger o ambiente marinho. Para alcançar essa missão, a ClassNK irá:

3 Serviços de TI Atividades Internacionais Serviços Técnicos Serviços de Certificação Serviços de Formação e Treinamento Sobre a ClassNK p02 p16 Pesquisa e Desenvolvimento p08 Classificação de Navios p20 Serviços de TI p22 Atividades Internacionais p26 Serviços Técnicos p32 Serviços de Certificação p36 Serviços de Formação e Treinamento Conteúdo 02 Resultados da ClassNK 04 Serviços de Classificação de Navios 05 Rede Global de Serviços ClassNK 06 Fundamentos de um Serviço de Alta Qualidade 06 Classificação de Navios 08 Fundamentos da Segurança de Navios 09 Vistorias de Registro de Classificação (Navios Novos) 10 Normas Legais e Regulamentos 10 Vistorias de Manutenção de Classificação (Navios em Serviço) 11 Outros Serviços 12 Departamento de Recursos Naturais e Energia 13 Autorizações Conferidas à ClassNK 14 Pesquisa e Desenvolvimento 16 Metodologia de P&D na ClassNK 17 Colaboração com o Instituto Nacional de Pesquisa Marinha 17 P&D Relacionado à Classificaçã de Navios 18 Pesquisa Conjunta com Base nas Necessidades do Setor 19 Serviços de TI 20 Centro de Informações ClassNK 21 Serviços de TI Novos e Aperfeiçoados 21 Atividades Internacionais 22 IACS 23 OMI 24 Comitês Regionais 25 Serviços Técnicos 26 PrimeShip Proteção Total do Navio 27 Serviços Técnicos de Amplo Alcance ou Ampla Variedade 30 Teste e Inspeção de Máquinas de Teste de Materiais 31 Auditoria e Registro de Sistemas de Gestão da Segurança e Sistemas de Segurança de Navios (Código ISPS) 33 Certificação Referente à Convenção do Trabalho Marítimo 33 Certificação Referente a Serviços de Recrutamento e Colocação de Marinheiros 34 Certificação do Sistema de Gestão 34 Serviços de Certificação Referentes a Treinamento de Marinheiros 35 Serviços de Formação e Treinamento 36 Seminários Técnicos 37 Academia ClassNK 37 Sobre a ClassNK 39 Organização 39 Histórico 40 Serviços de Certificação 32 01

4 Introdução à Classificação de Navios Pesquisa e Desenvolvimento Como sociedade classificadora, a Nippon Kaiji Kyokai, mais conhecida como ClassNK ou simplesmente NK, desenvolve normas para a proteção de navios, de suas tripulações e do ambiente marinho. Em maio de 2012, a ClassNK tornou-se a primeira no setor a atingir uma frota classificada superior a 200 milhões de toneladas brutas. No fim de fevereiro de 2013, nossos registros compreendiam navios, totalizando 212 milhões de toneladas brutas, o que torna a ClassNK a maior sociedade classificadora do mundo em termos de tonelagem bruta. Esse número representa mais de 20% da frota mercante mundial do ramo. Para ajudar a garantir a segurança dos navios em nosso registro, a ClassNK fornece uma gama completa de serviços de vistoria, auditoria e consultoria, incluindo vistorias de classificação, vistorias legais, aprovações de materiais e equipamentos, auditoria e registro de sistemas de gestão de segurança de navios, bem como certificação de sistemas de gestão da qualidade, meio ambiente, saúde e segurança ocupacionais, em conformidade com os padrões internacionais. Contando com uma rede mundial de mais de 120 escritórios de vistoria exclusivos em portos e cidades marítimas por todo o mundo, nossos serviços são disponibilizados em todo o planeta, 24 horas por dia, sempre e onde quer que você precise. 02

5 Serviços de TI Atividades Internacionais Serviços Técnicos Serviços de Certificação Serviços de Formação e Treinamento Sobre a ClassNK 03

6 Introdução à Classificação de Navios Pesquisa e Desenvolvimento Em consonância com nosso objetivo de proteção da vida, da propriedade no mar e do ambiente marinho, a ClassNK oferece uma gama completa de serviços de classificação e registro e auditoria de gestão da qualidade a estaleiros, armadores e outros clientes em todo o mundo. Resultados da ClassNK Com mais de 210 milhões de toneladas brutas em nosso registro, a ClassNK é a maior sociedade classificadora do mundo. Em fevereiro de 2013, a ClassNK prestava serviços de classificação e registro a aproximadamente navios, totalizando cerca de 212 milhões de toneladas brutas, ou quase 20% da frota mercante mundial. A média de idade dos navios em nosso registro era de aproximadamente 9,37 anos (no fim de fevereiro de 2013). Transportador de GLP 2% Transportador de GNL 2% Cargueiro Geral 3% Transportador de Produtos Químicos 3% Transportador de Veículos 7% Porta-contêineres 10% Cargueiro Refrigerado 1% Outros 1% Arqueação bruta: 212 milhões de GT Frota da ClassNK por Tipo de Navio (No fim de fevereiro de 2013) Transportador de GNL 1% Cargueiro Refrigerado 2% Transportador de GLP 4% Transportador de Veículos 4% Outros 18% Nº de Navios Graneleiro 39% Porta-contêineres 7% Petroleiro 13% Graneleiro 58% Transportador de Produtos Químicos 8% Cargueiro Geral 8% Petroleiro 9% Frota da ClassNK por Bandeira (No fim de fevereiro de 2013) Indonésia 1% Ilhas Marshall 5% Outros 14% Outros 19% Panamá 39% Hong Kong 6% Libéria 7% Arqueação bruta: 212 milhões de GT Libéria 4% Malasia 5% Hong Kong 5% Nº de Navios Singapura 7% Panamá 53% Indonésia 6% Japão 7% Singapura 10% Japão 12% 04

7 Serviços de TI Atividades Internacionais Serviços Técnicos Serviços de Certificação Serviços de Formação e Treinamento Sobre a ClassNK Serviços de Classificação de Navios O trabalho principal da ClassNK consiste na vistoria de navios recém-construídos, navios em serviço e estruturas offshore para assegurar a conformidade com nossas normas desenvolvidas de forma independente, bem como com as convenções internacionais e as leis e regulamentos das administrações das bandeiras. Essas vistorias abrangem todos os aspectos da construção e operação do navio e são executadas ao longo de toda a sua vida útil. A ClassNK possui autorização para realizar vistorias em nome de mais de 100 administrações de bandeiras. Além disso, o registro na ClassNK é reconhecido pelas principais seguradoras marítimas do mundo, incluindo o Institute of London Underwriters. A ClassNK presta também serviços de auditoria e registro de sistemas de gestão da qualidade e segurança, bem como auditoria e registro de fabricantes de materiais e equipamentos e de prestadores de serviços para o mercado de subprodutos. GT e Nº de Navios Recém-Classificados (milhões de GT) 30 Arqueação dos Navios Novos Arqueação dos Navios Existentes Nº de Navios 20 (Nº de Navios) Navios Novos 20,32 milhões de GT e 692 navios Total: 25,74 milhões de GT e 964 navios Ano-Calendário Frota da ClassNK (No fim de fevereiro de 2013) (milhões de GT) 210 Arqueação 180 Nº de Navios (Nº de Navios) navios de 212 milhões de GT Ano-Calendário (Fev.) 05

8 Introdução à Classificação de Navios Pesquisa e Desenvolvimento Rede Global de Serviços ClassNK A ClassNK mantém uma rede global de serviços em permanente expansão. Em 1º de outubro de 2012, o número total de escritórios de vistoria no exterior alcançou o marco de 100 localidades. Já em abril de 2013, serão mais de 122 escritórios de vistoria e cinco centros de aprovação de plantas em grandes cidades portuárias e regiões de construção naval em todo o mundo. Las Palmas Acra Lisboa Milford Haven Newcastle Alexandria Amã Hamburgo Doha Dubai Oslo Ad Dammam Kuweit Jidá Copenhague Cardiff Gdansk Londres Bilbao Roterdã Dunquerque Constança Antuérpia Ferrol Gênova Marselha Istambul Barcelona Algeciras Pireu Abu Dhabi Al Fujairah Muscat Mumbai Cochim São Petersburgo Karachi Dahej Colombo Visakhapatnam Chennai Qingdao Lianyungang Nantong Xangai Zhoushan Calcutá Daca Shenzhen Guangzhou Haiphong Hong Kong Yangon Bangcoc Nha Trang Kuala Lumpur Singapura Batam Johor Bahru Tianjin Ho Chi Minh Sibu Miri Seul Dalian Manila Batangas Kota Kinabalu Balikpapan Taipé Cebu Ulsan Kaohsiung Busan Koje Mokpo Jacarta Surabaya Brisbane Durban Cidade do Cabo Fremantle Sydney Melbourne 06 Fundamentos de um Serviço de Alta Qualidade Treinamento A diversidade e a complexidade das vistorias e auditorias navais vêm crescendo nos últimos anos. Por trás dessa tendência, estão o ritmo veloz da evolução da tecnologia marítima e as inúmeras convenções elaboradas com a finalidade de tornar nossos mares mais limpos e mais seguros. Como resultado, as exigências sobre os profissionais que prestam esses serviços são maiores. Em consonância com os requisitos estabelecidos pela Associação Internacional de Sociedades Classificadoras (IACS) e pela Organização Marítima Internacional (OMI), todos os nossos auditores e vistoriadores, sejam veteranos ou recém-formados, recebem amplo treinamento em sala de aula e in loco, em estaleiros e unidades de produção em todo o planeta. Como parte de nosso compromisso de prestar vistorias de alta qualidade, nossos auditores e vistoriadores recebem um treinamento abrangente, antes de serem designados para os escritórios de vistoria locais, e passam por treinamentos periódicos durante toda a carreira, tanto no Japão quanto nos principais escritórios ao redor do mundo. Ademais, a ClassNK fornece programas de treinamento e palestras, a pedido de organizações externas da comunidade marítima e de agências governamentais, destinados a transmitir os conhecimentos, experiência e perícia técnica acumulados ao longo de nossos muitos anos de atividade no setor.

9 Serviços de TI Atividades Internacionais Serviços Técnicos Serviços de Certificação Serviços de Formação e Treinamento Sobre a ClassNK Vancouver Seattle Montreal Nova York Tóquio/Chiba (Sede) Los Angeles Houston Norfolk Nova Orleans Miami Veracruz Filiais no Japão Hakodate Hachinohe Panamá Sendai Guayaquil Onomichi Innoshima Hiroshima Kitakyushu Sasebo Nagasaki Kochi Imabari Usuki Okayama Aioi Kobe Sakaide Tóquio Yokohama Shimizu Nagoya Valparaiso Callao Santos Rio de Janeiro Auckland Buenos Aires Gestão da Qualidade A ClassNK mantém um rigoroso sistema de gestão da qualidade para garantir confiabilidade e qualidade. Como parte desse sistema, verificamos e avaliamos a validade e eficácia de todas as nossas operações e conduzimos auditorias internas rigorosas para aperfeiçoar constantemente nossos serviços. A eficácia de nosso sistema de gestão da qualidade é certificada por um abrangente processo de auditoria externa, incluindo auditorias realizadas pela (IACS) e pelos governos de diversos estados de bandeira. O sistema da ClassNK para gestão da qualidade atende às exigências de organizações que atuam em nome das administrações de estados de bandeira previstas nas Resoluções A.739 (18) e A.789 (19) da OMI. A ClassNK está também certificada de acordo com o Programa de Certificação de Sistemas de Gestão da Qualidade (QSCS) da IACS e mantém certificação ISO 9001 aprovada pela SGS United Kingdom Ltd. Systems & Services Certification, um órgão de certificação credenciado do United Kingdom Accreditation Service (UKAS). 07

10 Introdução à Classificação de Navios Pesquisa e Desenvolvimento Classificação de Navios Como líder entre as sociedades classificadoras, a ClassNK é reconhecida como uma organização avaliadora independente altamente confiável e imparcial por parte de armadores, estaleiros, seguradoras marítimas e agências estatais de controle portuário ao redor do mundo. Nossa ampla gama de serviços compreende todos os aspectos da avaliação do navio, desde a aprovação das plantas do navio e do maquinário até a vistoria e registro das instalações navais e aprovação de materiais, equipamentos e apetrechos, bem como avaliação e registro de sistemas de gestão da segurança do navio e sistemas de garantia (segurança). 08

11 Serviços de TI Atividades Internacionais Serviços Técnicos Serviços de Certificação Serviços de Formação e Treinamento Sobre a ClassNK Fundamentos da Segurança de Navios Os navios e estruturas offshore devem ser construídos e operados de acordo com uma ampla gama de normas e regulamentos. Como uma das principais sociedades classificadoras do mundo, a ClassNK é responsável por desenvolver e manter essas normas em consonância com os mais recentes aperfeiçoamentos técnicos e alterações das normas internacionais e dos países de bandeira. Normas da ClassNK Preenchendo mais de 40 volumes, as Normas da ClassNK constituem um elemento essencial da segurança de navios e o fundamento dos serviços de classificação de alta qualidade da Sociedade. Essas normas incorporam as pesquisas mais recentes e a experiência e o know-how técnico desenvolvidos pela ClassNK ao longo de mais de um século de atividade de classificação de navios. As normas vão muito além do navio e de suas estruturas, incluindo também os materiais utilizados durante a construção, o maquinário e equipamentos instalados no navio e os estaleiros e empresas prestadoras de serviços responsáveis pela construção, reparo e manutenção do navio. Desenvolvimento das Normas Assim como os regulamentos internacionais, as Normas da ClassNK são atualizadas em função dos mais recentes aperfeiçoamentos em pesquisa e tecnologia. A Sede de Operações de Desenvolvimento da Sociedade dedica-se à constante atualização, revisão e criação de novas normas com base nos projetos de P&D da Sociedade e nas atividades da OMI, da IACS e das administrações das bandeiras. Conforme as normas são desenvolvidas, a Sociedade se empenha para garantir que seus clientes não apenas tomem conhecimento das novas normas como também as implementem de modo eficaz. 09

12 Introdução à Classificação de Navios Pesquisa e Desenvolvimento Vistorias de Registro de Classificação (Navios Novos) Vistorias Durante a Construção Conforme mostra o diagrama abaixo, a classificação de navios novos é um processo extenso, compreendendo vistorias que abrangem todos os estágios da construção do navio. As plantas do navio, por exemplo, precisam ser aprovadas pela equipe técnica em um dos cinco Centros de Aprovação de Plantas da ClassNK localizados nas principais regiões de construção naval do mundo. Uma vez iniciada a construção do navio, os vistoriadores da ClassNK certificam se todos os materiais, componentes e acessórios foram devidamente aprovados e conduzem vistorias periódicas durante o processo de construção. Depois de executadas todas as vistorias, desde a aprovação das plantas do navio até os testes no mar, o processo de classificação do novo navio está concluído. Processo de Registro de Classe Contrato Lançamento Fase de ConstruçãoA Vistorias Necessárias Vistorias de Registro de Classificação Uma vez vistoriado o navio de forma satisfatória para o vistoriador, a classificação do navio é revista pelo Comitê de Classificação da ClassNK. Caso aprovado, emite-se um certificado de classificação ou registro da instalação, e o navio é cadastrado no Registro de Navios da ClassNK. Esse registro pela Sociedade garante o reconhecimento do navio pelas administrações dos portos e bandeiras ao redor do mundo, bem como por seguradoras de todo o mundo, incluindo o Institute of London Underwriters. Normas Legais e Regulamentos 10 Mais de 100 administrações governamentais ao redor do mundo reconhecem e autorizam a ClassNK a atuar em seu nome na condução de vistorias e emissão de certificados de acordo com as convenções e códigos internacionais, bem como com as exigências nacionais relacionadas à segurança no mar e à prevenção da poluição marinha. Entre as principais convenções e códigos internacionais de relevância direta para as atividades de vistoria e certificação da Sociedade estão. Convenção Internacional sobre Linhas de Carga ILL Convenção Internacional para a Salvaguarda da Vida Humana no Mar SOLAS Convenção Internacional para a Prevenção da Poluição por Navios MARPOL Convenção sobre o Regulamento Internacional para Evitar Abalroamentos no Mar COLREG Convenção Internacional sobre a Medição de Tonelagem dos Navios TONNAGE Convenção Internacional para Controle dos Sistemas Anti-Incrustantes Nocivos em Navios AFS Código Internacional de Gestão para a Segurança da Exploração dos Navios e a Prevençãoda Poluição (Código Internacional de Gestão da Segurança) Código ISM Código Internacional de Segurança Marítima e Portuária Código ISPS Convenção do Trabalho Marítimo de 2006 MLC 2006

13 Serviços de TI Atividades Internacionais Serviços Técnicos Serviços de Certificação Serviços de Formação e Treinamento Sobre a ClassNK Vistorias de Manutenção de Classe (Navios em Serviço) Uma vez concluídos com sucesso o registro e a classificação pela Sociedade, confere-se aos navios um certificado de classificação válido por 5 anos. Para garantir que os navios classificados pela Sociedade sejam mantidos e operados de acordo com as normas da Sociedade, esses navios devem passar por vistorias periódicas e extraordinárias, conforme necessário, como condição para a manutenção de sua certificação. Como a navegação é um negócio global e os navios em serviço são obrigados a cumprir prazos cada vez mais apertados, a ClassNK mantém uma rede mundial de atendimento formada por escritórios de vistoria exclusivos, para assegurar que as vistorias possam ser concluídas em qualquer parte do mundo com o mínimo de interrupção na programação do navio. Segue uma breve descrição de cada um dos tipos de vistoria obrigatórios. Processo de Registro de Classe Ano 1 Ano 2 Ano 3 Ano 4 Ano 5 Vistoria Especial Vistoria Anual Vistoria Anual Vistoria Intermediária Vistoria Anual Vistoria Especial (2ª ou 3ª Vistoria Anual) Validade co Certificado de Classificação (5 anos) 3 meses Prazo de Vistoria 3 meses Vistoria Anual Os navios em serviço devem passar por uma Vistoria Anual da estrutura do casco e das principais máquinas e equipamentos uma vez ao ano. As Vistorias Anuais devem ser realizadas dentro de um prazo de vistoria de seis meses, compreendendo os três meses anteriores e os três meses posteriores à data de aniversário do navio. Vistoria Intermediária Além das Vistorias Anuais, o navio deve passar por uma Vistoria Intermediária mais abrangente entre seu segundo e terceiro anos de serviço. A Vistoria Intermediária substitui a segunda ou terceira Vistoria Anual. Vistoria Especial Os navios que pretendam renovar seu certificado de classificação e manter seu registro devem passar por uma Vistoria Especial no prazo de cinco anos a partir da data de aniversário do navio. As Vistorias Especiais substituem a quinta vistoria anual e são as vistorias de classificação mais abrangentes, compreendendo praticamente todas as áreas do navio. Os navios que concluem com sucesso a vistoria especial têm seu certificado renovado por mais cinco anos. Ao contrário das Vistorias Anuais, cujo prazo de vistoria se estende por três meses após a data de aniversário do navio, as Vistorias Especiais devem ser conduzidas dentro dos três meses anteriores ao quinto aniversário do navio. Vistoria em Seco Para verificação das condições do fundo do navio, o navio classificado pela Sociedade deve passar por uma Vistoria em Seco, realizada em doca seca, a cada 36 meses. Embora o momento e o local da vistoria em seco fiquem a critério do armador/operador, a Vistoria em Seco é, em geral, conduzida simultaneamente a uma Vistoria Especial ou Vistoria Intermediária. Os navios que atendem a certas exigências podem passar por uma vistoria em água em lugar de uma Vistoria em Seco em doca seca. 11

14 Introdução à Classificação de Navios Pesquisa e Desenvolvimento Vistoria Extraordinária Além de vistorias periódicas, os navios devem também ser submetidos a Vistorias Extraordinárias quando danificados, bem como quando estão em processo de reparo ou conversão. Caso um navio sofra avarias, por exemplo, é necessário conduzir uma Vistoria Extraordinária para determinar a extensão das avarias e seus efeitos sobre a segurança e a navegabilidade. Uma vez reparado o navio, é necessário vistoriá-lo para assegurar se os reparos foram conduzidos corretamente. Transferências de Classe Os navios construídos e registrados segundo as normas de outras sociedades classificadoras da IACS podem ter sua classificação transferida para uma classe NK mediante a celebração de um acordo de transferência de classe (TOCA) e a realização de uma vistoria por um vistoriador da ClassNK. Outros Serviços Aprovações de Materiais, Maquinário e Equipamentos (Aprovação de Modelos) Além do próprio navio, exige-se também a certificação dos materiais utilizados nos navios classificados pela NK, bem como do maquinário e dos equipamentos a ser instalados nos navios. Esse processo de aprovação inclui o exame e aprovação das plantas de equipamentos e maquinário e vistorias para confirmar se os materiais, maquinário e equipamentos reais satisfazem os padrões da NK. A ClassNK oferece serviços de aprovação para os seguintes materiais, maquinário e equipamentos: l Placas de aço, tubos de aço e outros materiais não ferrosos l Materiais de soldagem l Materiais de proteção contra incêndio, isolamento e impermeabilidade ao óleo l Maquinário e equipamentos da casa das máquinas e maquinário elétrico e automático l Sistemas de ventilação e equipamentos para prevenção da poluição marinha l Âncoras, correntes, cordas e outros equipamentos marítimos l Equipamentos salva-vidas, sistemas de combate a incêndio e outros sistemas relacionados Aprovações de Fabricantes/Fornecedores A fim de assegurar e aperfeiçoar a qualidade dos navios em nosso cadastro, a ClassNK conduz avaliações dos sistemas de qualidade, processos de produção e instalações dos estaleiros e fabricantes envolvidos na produção de materiais, equipamentos e outros componentes para uso a bordo de navios classificados pela NK. Os fabricantes/fornecedores que pretendam ser aprovados pela Sociedade devem passar por uma avaliação inicial, envolvendo uma análise exaustiva de documentação e uma investigação física da unidade de produção, para assegurar se são capazes de produzir produtos ou prestar serviços compatíveis com os exigentes padrões da ClassNK. Uma vez aprovados, os fabricantes/fornecedores devem passar por vistorias periódicas para garantir a continuidade de sua conformidade com as normas da ClassNK. 12

15 Serviços de TI Atividades Internacionais Serviços Técnicos Serviços de Certificação Serviços de Formação e Treinamento Sobre a ClassNK Departamento de Recursos Naturais e Energia Um novo departamento, o Departamento de Recursos Naturais e Energia, foi criado em 1º de outubro de 2011 como parte da estratégia de diversificação da Sociedade no promissor setor offshore da indústria energética. Esse departamento assume as funções da extinta seção de navios-tanque do Departamento de Cascos. Os serviços oferecidos por esse departamento aproveitam a ampla variedade de especialidades da Sociedade para prestar suporte de alta qualidade adaptado às necessidades dos clientes nos setores petrolífero, químico e de gás natural. O escopo das atividades do departamento abrange todo o processo, desde projetos upstream, como extração por meio de Sistemas Flutuantes de Produção, Armazenamento e Transferência (FPSO) até atividades mais downstream, como transporte naval do petróleo ou gás extraído. Essa posição permite à ClassNK estar na vanguarda do desenvolvimento de novas tecnologias e soluções de serviços para a indústria conforme surgem as necessidades. Principais Serviços Oferecidos pelo Departamento l Aprovação de plantas de novos navios petroleiros, químicos e gaseiros l Certificação para convenções relacionadas a navios-tanque, tais como MARPOL, Código IBC e Código IGC l Serviços de certificação para carregamento de cargas químicas l Aprovação de plantas para conversão de navios petroleiros, químicos e gaseiros em serviço l Aprovação de Conceito para novos desenhos de tanques de carga de gás natural liquefeito (GNL) e tanques de combustível de GNL l Aprovação de plantas de instalações offshore flutuantes (FPSO/FSO) para produção e armazenamento de petróleo l Aprovação de plantas de instalações offshore flutuantes (GNL-FPSO) para produção, armazenamento e descarregamento de GNL l Aprovação de plantas da estrutura e ancoragem de turbinas eólicas flutuantes l Aprovação de plantas de estruturas flutuantes ultragrandes l Fornecimento abrangente de desenvolvimento técnico e serviços 13

16 Introdução à Classificação de Navios Pesquisa e Desenvolvimento Autorizações Conferidas à ClassNK Desde o final de dezembro de 2012 Convenções SOLAS MARPOL 73/78 TM LL Países SC SE SR ISM ISPS I II IV VI AFS África do Sul Alemanha Antíqua e Barbuda Arábia Saudita Argélia Argentina Aruba Austrália Bahamas Bangladesh Barbados Barein Bélgica Belize Bermuda Bolívia Brasil Brunei Cabo Verde Comores Catar Chile Chipre Curaçao Dinamarca Djibouti Dominica Egito Emirados Árabes Unidos EUA Equador Fiji Filipinas Gâmbia Gana Geórgia Gibraltar Ginéa Equatorial Grécia Países Baixos Honduras Hong Kong Iêmen Ilhas de Man Ilhas Cayman Ilhas Cook Ilhas Marshall Ilhas Salomão Ilhas Virgens Britânicas Índia Indonésia Iraque Irlanda Islândia Israel Jamaica Japão 14

17 Serviços de TI Atividades Internacionais Serviços Técnicos Serviços de Certificação Serviços de Formação e Treinamento Sobre a ClassNK Convenções SOLAS MARPOL 73/78 TM LL Países SC SE SR ISM ISPS I II IV VI AFS Jordânia Kiribati Kuwait Líbano Libéria Libia Lituânia Luxemburgo Madeira Malásia Maldivas Malta Mauricio México Mianmar Moçambique Morroco Nâmibia Noruega Omã Palau Panamá Papua Nova Guinea Paquistão Paraguai Portugal Quênia Reino Unido República Dominicana Romenia São Cristóvão e Névis São Vicente e Granadinas Seichelles Singapora Sri Lanka Suiça Tailândia Tanzânia Tonga Tunísia Turquia Tuvalu Uganda Uruguai Vanuatu Venezuela Vietnã Abreviações: --Autoridade delegada. --Autoridade delegada sob certas condições. TM: Certificado Internacional de Arqueação (1969) LL: Certificado Internacional de Borda Livre SC: Certificado de Segurança da Construção de Navio de Carga SE: Certificado de Segurança dos Equipamentos de Navio de Carga SR: Certificado de Segurança de Rádio de Navio de Carga ISM: Código Internacional de Gestão da Segurança ISPS: Código Internacional de Segurança Marítima e Portuária I, II, IV, VI: MARPOL, Anexos I, II, IV e VI AFS: Convenção Internacional sobre Controle de Sistemas Anti-Incrustantes Danosos em Navios 15

18 Introdução à Classificação de Navios Pesquisa e Desenvolvimento Pesquisa e Desenvolvimento Além dos serviços relacionados às vistorias, um dos principais elementos da missão da ClassNK é contribuir com a comunidade marítima por meio de pesquisa e desenvolvimento prático. Isso abrange desde pesquisas em áreas diretamente relacionadas à classificação de navios, tais como segurança de navios e proteção do ambiente marinho, até projetos em colaboração destinados a atender às necessidades da indústria marítima. 16

19 Serviços de TI Atividades Internacionais Serviços Técnicos Serviços de Certificação Serviços de Formação e Treinamento Sobre a ClassNK Metodologia de P&D na ClassNK Desde a criação, em 2009, da Divisão de Promoção de P&D Prático, a Sociedade vem procurando ampliar suas atividades de modo a incluir colaborações com diferentes setores da comunidade marítima. Além de apoiar financeiramente esses projetos, a ClassNK aproveita ao máximo sua posição de organização focada em classificação e certificação para proporcionar uma gama privilegiada de experiências e especialidades. Ao unir forças com os setores público e privado na promoção do desenvolvimento de soluções práticas para problemas de P&D, a ClassNK busca fomentar uma maior inovação em todo o cluster marítimo. Colaboração com o Instituto Nacional de Pesquisa Marítima Em dezembro de 2010, a ClassNK firmou um abrangente acordo de cooperação com uma das maiores instituições de pesquisa do mundo, o Instituto Nacional de Pesquisa Marítima (NMRI) do Japão. Por meio desse o acordo, ambas as partes se comprometeram a cooperar em um programa de pesquisa de longo alcance abrangendo diversos assuntos que afetam a navegação, a construção de navios e o desenvolvimento do ambiente marinho. Para fomentar avanços concretos em direção a esses objetivos, a ClassNK e o NMRI estão realizando intercâmbio entre seu pessoal de pesquisa e compartilhando seus conhecimentos em um quadro de cooperação abrangente. Os objetivos do programa como um todo vão além do desenvolvimento de soluções para os desafios da indústria naval. O resumo inclui também a abordagem de tendências recentes em padrões relacionados, a formulação de procedimentos de avaliação e vistoria ao mesmo tempo eficazes e realistas e o fornecimento de informações atualizadas e confiáveis à comunidade marítima sobre eventos internacionais em matéria de padrões e vistorias de navios. 17

20 Introdução à Classificação de Navios Pesquisa e Desenvolvimento P&D Relacionado à Classificação de Navios O Centro de Pesquisas da ClassNK vem conduzindo pesquisas independentes dedicadas ao avanço da pesquisa marítima desde sua criação, em Os pontos de vista da indústria e o reflexo dessas opiniões na própria pesquisa há muito vêm sendo uma marca do programa de P&D do Centro. Em 2012, a Sociedade estava atuante em diversos campos de P&D. Entre esses campos estavam: l Ferramentas de análises e procedimentos de avaliação para a resistência da estrutura offshore l Avaliação sobre a Análise de Resistência à Fadiga Espectral l Resistência à Fadiga de Baixo Ciclo l Alteração de Diretrizes para Estruturas de Transportadores de Contêineres (Avaliação da Resistência à Fadiga) l Diretrizes para a Resistência da Estrutura de Pure Car Carrier (PCC) l Influências estruturais das respostas hidroelásticas (Whipping e Springing) Análise da resistência à torção das longarinas do casco de navios porta-contênieres ultragrandes tipo 2-islander Teste em tanque de reboque da resposta a choques nos navios porta-contêineres de grande porte Testes de fraturas frágeis de grande escala 18

21 Serviços de TI Atividades Internacionais Serviços Técnicos Serviços de Certificação Serviços de Formação e Treinamento Sobre a ClassNK Pesquisa Conjunta com Base nas Necessidades do Setor No fim de fevereiro de 2013, havia 79 projetos concluídos, e 113 em andamento. A Sociedade possui também 59 projetos em fase de planejamento. Nesses projetos incluem-se os Projetos Nacionais do Japão para redução de emissão de gases de efeito estufa (GEE), com 8 projetos concluídos e 11 em andamento. Esboço do Serviço de Manutenção em Nuvem no Navio Sistema de lubrificação a ar para redução da resistência ao atrito entre o fundo do navio e a água Dados de nuvem de pontos na sala de máquinas (projeto de pesquisa conjunta para o uso de scanners 3-D no projeto e instalação de retrofits BWMS. Pesquisa de aplicações práticas das tecnologias de redução de GEEs 19

Quadro Geral de Regime de Vistos para a Entrada de Estrangeiros no Brasil

Quadro Geral de Regime de Vistos para a Entrada de Estrangeiros no Brasil Quadro Geral de Regime de Vistos para a Entrada de Estrangeiros no Brasil País Afeganistão África do Sul Albânia Alemanha Andorra Angola Antígua e Barbuda Arábia Saudita Argélia Argentina Armênia Austrália

Leia mais

Necessidade de visto para. Não

Necessidade de visto para. Não País Necessidade de visto para Turismo Negócios Afeganistão África do Sul Albânia, Alemanha Andorra Angola Antígua e Barbuda Arábia Saudita Argélia. Argentina Ingresso permitido com Cédula de Identidade

Leia mais

Brasil 2012 SERVIÇOS E TARIFAS

Brasil 2012 SERVIÇOS E TARIFAS SERVIÇOS E TARIFAS Soluções FedEx para o seu negócio Caso você tenha necessidade de enviar documentos urgentes, economizar em remessas regulares ou enviar cargas pesadas, a FedEx tem uma solução de transporte

Leia mais

COMÉRCIO MARÍTIMO INTERNACIONAL (milhões de toneladas carregadas)

COMÉRCIO MARÍTIMO INTERNACIONAL (milhões de toneladas carregadas) milhões de toneladas carregadas COMÉRCIO MARÍTIMO INTERNACIONAL (milhões de toneladas carregadas) Ano Petróleo e Principais Outras Derivados Granéis Cargas Total 1970 1.440 448 717 2.605 1980 1.871 796

Leia mais

Exportações Brasileiras de Carne Bovina Brazilian Beef Exports. Fonte / Source: SECEX-MDIC

Exportações Brasileiras de Carne Bovina Brazilian Beef Exports. Fonte / Source: SECEX-MDIC Categorias / Products:, INDUSTRIALIZADA / PROCESSED,,, 1 de 16 2000 1999 %(2000x1999) Janeiro / January US$ (000) US$/Ton 25.537 9.793 2.608 15.392 4.375 3.518 66% 124% -26% INDUSTRIALIZADA / PROCESSED

Leia mais

Brasil 2015. FedEx International Priority. FedEx International Economy 3

Brasil 2015. FedEx International Priority. FedEx International Economy 3 SERVIÇOS E TARIFAS Soluções FedEx para o seu negócio Caso você tenha necessidade de enviar documentos urgentes, economizar em remessas regulares ou enviar cargas pesadas, a FedEx tem uma solução de transporte

Leia mais

Argentina Dispensa de visto, por até 90 dias Dispensa de visto, por até 90 dias. Entrada permitida com Cédula de Identidade Civil

Argentina Dispensa de visto, por até 90 dias Dispensa de visto, por até 90 dias. Entrada permitida com Cédula de Identidade Civil PAÍS Visto de Turismo Visto de Negócios Observação Afeganistão Visto exigido Visto exigido África do Sul Dispensa de visto, por até 90 dias Dispensa de visto, por até 90 dias Albânia Dispensa de visto,

Leia mais

"Faça tudo o mais simples possível, mas com qualidade." (Adaptado livremente de A. Einstein)

Faça tudo o mais simples possível, mas com qualidade. (Adaptado livremente de A. Einstein) Fácil assim. 12345 "Faça tudo o mais simples possível, mas com qualidade." (Adaptado livremente de A. Einstein) 12345 Tudo é mais fácil com Lenze. O forte dinamismo dos tempos atuais o coloca em confronto

Leia mais

L A E R T E J. S I L V A

L A E R T E J. S I L V A MINISTÉRIO DAS RELAÇÕES EXTERIORES Subsecretaria-Geral das Comunidades Brasileiras no Exterior Departamento de Imigração e Assuntos Jurídicos Divisão de Imigração Quadro Geral de Regime de Vistos para

Leia mais

Es t i m a t i v a s

Es t i m a t i v a s Brasileiros no Mundo Es t i m a t i v a s Ministério das Relações Exteriores - MRE Subsecretaria Geral das Comunidades Brasileiras no Exterior - SGEB Departamento Consular e de Brasileiros no Exterior

Leia mais

Entrance Visas in Brazil ( Updating on 01/11/2013 )

Entrance Visas in Brazil ( Updating on 01/11/2013 ) Entrance Visas in Brazil ( Updating on 01/11/2013 ) Legend # Entrance allowed by presenting Civil Identity Card * - Maximum stay of 90 days every 180 days For more informations: Phone: +55 11 2090-0970

Leia mais

Quadro Geral de Regime de Vistos para a Entrada de Estrangeiros no Brasil (Atualizado em 07/02/2013) Legenda

Quadro Geral de Regime de Vistos para a Entrada de Estrangeiros no Brasil (Atualizado em 07/02/2013) Legenda Ministério das Relações Exteriores Subsecretaria-Geral das Comunidades Brasileiras no Exterior Departamento de Imigração e Assuntos Jurídicos Divisão de Imigração Quadro Geral de Regime de Vistos para

Leia mais

Quadro Geral de Regime de Vistos para a Entrada de Estrangeiros no Brasil (Atualizado em 14/05/2014) Legenda

Quadro Geral de Regime de Vistos para a Entrada de Estrangeiros no Brasil (Atualizado em 14/05/2014) Legenda Ministério das Relações Exteriores Subsecretaria-Geral das Comunidades Brasileiras no Exterior Departamento de Imigração e Assuntos Jurídicos Divisão de Imigração Quadro Geral de Regime de Vistos para

Leia mais

DDI VIA EMBRATEL Relação de países e seus respectivos códigos de acesso

DDI VIA EMBRATEL Relação de países e seus respectivos códigos de acesso PAIS CODIGO ACESSO DDI AFEGANISTAO 93 N AFRICA DO SUL 27 S ALASCA 1 S ALBANIA 355 S ALEMANHA 49 S ANDORRA 376 S ANGOLA 244 S ANGUILLA 1 S ANT.HOLANDESAS 599 S ANTIGUA 1 S ARABIA SAUDITA 966 S ARGELIA 213

Leia mais

MANUAL PROGRAMA DE ESTÁGIO IAESTE 2009/2010

MANUAL PROGRAMA DE ESTÁGIO IAESTE 2009/2010 MANUAL PROGRAMA DE ESTÁGIO IAESTE 2009/2010 Caro Participante, Seja bem-vindo ao Programa de intercâmbio de estágio oferecido mundialmente pela IAESTE! Leia atentamente este manual. Ele contém todas as

Leia mais

PROCEDIMENTOS MIGRATÓRIOS E DOCUMENTOS DE VIAGEM

PROCEDIMENTOS MIGRATÓRIOS E DOCUMENTOS DE VIAGEM PROCEDIMENTOS MIGRATÓRIOS E DOCUMENTOS DE VIAGEM 1 PROCEDIMENTOS MIGRATÓRIOS E DOCUMENTOS DE VIAGEM PROCEDIMENTOS MIGRATÓRIOS E DOCUMENTOS DE VIAGEM 2 17. TABELA DE VISTOS Apresentamos a seguir uma tabela

Leia mais

Introdução... 14. 1. Brasões de Armas da África... 16 1.1. África do Sul... 16

Introdução... 14. 1. Brasões de Armas da África... 16 1.1. África do Sul... 16 Sumário Introdução... 14 1. Brasões de Armas da África... 16 1.1. África do Sul... 16 1.1.1. Brasões de Armas da África do Sul... 18 1.1.2. Brasão de armas e Botswana... 23 1.1.3. Brasão de armas do Lesoto...

Leia mais

Argentina Dispensa de visto, por até 90 dias Dispensa de visto, por até 90 dias. Entrada permitida com Cédula de Identidade Civil

Argentina Dispensa de visto, por até 90 dias Dispensa de visto, por até 90 dias. Entrada permitida com Cédula de Identidade Civil PAÍS Visto de Turismo Visto de Negócios Observação Afeganistão Visto exigido Visto exigido África do Sul Dispensa de visto, por até 90 dias Dispensa de visto, por até 90 dias Albânia Dispensa de visto,

Leia mais

Como não organizar todos os países do mundo?

Como não organizar todos os países do mundo? Como não organizar todos os países do mundo? A FIFA tem federações de 186 países independentes, de 19 regiões não independentes e das 4 regiões do Reino Unido da Grã-Bretanha e Irlanda do Norte (abreviado

Leia mais

MARINHA DO BRASIL DIRETORIA DE PORTOS E COSTAS PORTARIA N O 393/DPC, DE 23 DE DEZEMBRO DE 2013.

MARINHA DO BRASIL DIRETORIA DE PORTOS E COSTAS PORTARIA N O 393/DPC, DE 23 DE DEZEMBRO DE 2013. WS/FB/22.1 080.1 DIRETORIA DE PORTOS E COSTAS PORTARIA N O 393/DPC, DE 23 DE DEZEMBRO DE 2013. Celebra acordo de delegação de competência firmado entre a AUTORIDADE MARÍTIMA BRASILEIRA e a Sociedade Classificadora

Leia mais

Mercados. informação regulamentar. Portugal Acordos Bilaterais Celebrados

Mercados. informação regulamentar. Portugal Acordos Bilaterais Celebrados Mercados informação regulamentar Portugal Acordos Bilaterais Celebrados Janeiro 2013 Índice 5 NOTA DE PRÉVIA 6 ENQUADRAMENTO GERAL A 7 ÁFRICA DO SUL 7 ALBÂNIA 7 ALEMANHA 8 ANDORRA 8 ANGOLA 9 ANGUILLA 10

Leia mais

ANEXO 17 TABELA DENACIONALIDADES EPAÍSES (CARTÃO SUS)

ANEXO 17 TABELA DENACIONALIDADES EPAÍSES (CARTÃO SUS) ANEXO 17 TABELA DENACIONALIDADES EPAÍSES (CARTÃO SUS) NACIONALIDADES Cód. Afeganistão 101 África do Sul 102 Albânia 103 Alemanha 104 Ando ra 105 Angola 106 Angui la 107 Antigua e Barbuda 108 Antilhas Holandesas

Leia mais

Quadro Geral de Regime de Vistos para a Entrada de Estrangeiros no Brasil (Atualizado em 24/11/2015) Legenda

Quadro Geral de Regime de Vistos para a Entrada de Estrangeiros no Brasil (Atualizado em 24/11/2015) Legenda Ministério das Relações Exteriores Subsecretaria-Geral das Comunidades Brasileiras no Exterior Departamento de Imigração e Assuntos Jurídicos Divisão de Imigração Quadro Geral de Regime de Vistos para

Leia mais

o Diretor Executivo da Fundação de Apoio à Pesquisa e Desenvolvimento - FAPED, no uso de suas atribuições legais,

o Diretor Executivo da Fundação de Apoio à Pesquisa e Desenvolvimento - FAPED, no uso de suas atribuições legais, Deliberação 01 de 23 de fevereiro de 2015. o Diretor Executivo da Fundação de Apoio à Pesquisa e Desenvolvimento - FAPED, no uso de suas atribuições legais, CONSIDERANDO o que dispõe a Lei n." 8.958, de

Leia mais

Notas: Este tarifário é taxado de 30 em 30 segundos após o primeiro minuto. Após os 1500 SMS's tmn-tmn grátis ou após os 250 SMS s para outras redes,

Notas: Este tarifário é taxado de 30 em 30 segundos após o primeiro minuto. Após os 1500 SMS's tmn-tmn grátis ou após os 250 SMS s para outras redes, Notas: Este tarifário é taxado de 30 em 30 segundos após o primeiro minuto. Após os 1500 SMS's tmn-tmn grátis ou após os 250 SMS s para outras redes, passa a pagar 0,080. Notas: Este tarifário é taxado

Leia mais

COMÉRCIO EXTERIOR BRASILEIRO 2012 (JANEIRO)

COMÉRCIO EXTERIOR BRASILEIRO 2012 (JANEIRO) Ministério das Relações Exteriores - MRE Departamento de Promoção Comercial e Investimentos - DPR Divisão de Inteligência Comercial - DIC COMÉRCIO EXTERIOR BRASILEIRO 2012 (JANEIRO) MRE-DPR JANEIRO/2012

Leia mais

IX. Dispensa de Visto de Entrada para Portadores de Passaporte e de Título de Viagem da RAEM

IX. Dispensa de Visto de Entrada para Portadores de Passaporte e de Título de Viagem da RAEM IX. Dispensa de Visto de Entrada para Portadores de Passaporte e de (países ordenados por continente) Ásia Brunei 14 dias --- Camboja 30 dias c) --- Coreia do Sul 90 dias --- Filipinas 14 dias --- Indonésia

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 01/ PPGD/2012

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 01/ PPGD/2012 UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CENTRO DE CIÊNCIAS JURÍDICAS PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM DIREITO INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 01/ PPGD/2012 Disciplina a concessão de Recursos do PROEX/CAPES para a participação

Leia mais

Tributação Internacional Junho 2014

Tributação Internacional Junho 2014 www.pwc.pt/tax Tributação Internacional Junho 2014 Perante a aldeia global em que vivemos, atuar apenas no mercado doméstico não é suficiente. De facto, a internacionalização é um requisito obrigatório

Leia mais

ESTUDANTES DE PÓS-GRADUAÇÃO

ESTUDANTES DE PÓS-GRADUAÇÃO ESTUDANTES DE PÓS-GRADUAÇÃO Documento atualizado em 20/12/2013. O Programa de Fomento à Pesquisa 2014 oferece aos estudantes regularmente matriculados nos cursos de pós-graduação da UFRGS (mestrado acadêmico,

Leia mais

Náutica. Desenvolvimento Económico e Cultura Marítima. Lisboa, 8 de Fevereiro de 2012

Náutica. Desenvolvimento Económico e Cultura Marítima. Lisboa, 8 de Fevereiro de 2012 Náutica Desenvolvimento Económico e Cultura Marítima Lisboa, 8 de Fevereiro de 2012 Aicep Portugal Global é uma agência pública de natureza empresarial, cuja missão é: Atrair investimento estrangeiro para

Leia mais

COMÉRCIO EXTERIOR BRASILEIRO JULHO DE 2013 (DADOS ATÉ JUNHO DE 2013)

COMÉRCIO EXTERIOR BRASILEIRO JULHO DE 2013 (DADOS ATÉ JUNHO DE 2013) Ministério das Relações Exteriores - MRE Departamento de Promoção Comercial e Investimentos - DPR Divisão de Inteligência Comercial - DIC COMÉRCIO EXTERIOR BRASILEIRO JULHO DE 2013 (DADOS ATÉ JUNHO DE

Leia mais

INSTRUTIVO N.º 01/2015 de 14 de Janeiro

INSTRUTIVO N.º 01/2015 de 14 de Janeiro INSTRUTIVO N.º 01/2015 de 14 de Janeiro ASSUNTO: CLASSIFICAÇÃO DE PAÍSES, BANCOS MULTILATERAIS DE DESENVOLVIMENTO E ORGANIZAÇÕES INTERNACIONAIS Havendo necessidade de se estabelecerem critérios de classificação

Leia mais

RESUMO GERAL Atualizada até 31/12/2012

RESUMO GERAL Atualizada até 31/12/2012 Gabinete do Ministro - GM Coordenação Geral de Imigração - CGIg Atualizado até 30/09/2011 RESUMO GERAL Atualizada até 31/12/2012 1 Gabinete do Ministro - GM Coordenação Geral de Imigração - CGIg Autorizações

Leia mais

RESUMO GERAL Atualizada até 30/09/2012

RESUMO GERAL Atualizada até 30/09/2012 Gabinete do Ministro - GM Coordenação Geral de Imigração - CGIg Atualizado até 30/09/2011 RESUMO GERAL Atualizada até 30/09/2012 1 Gabinete do Ministro - GM Coordenação Geral de Imigração - CGIg Autorizações

Leia mais

Políticas de Cobertura para Mercados de Destino das Exportações Portuguesas Seguro de Créditos à Exportação com garantia do Estado

Políticas de Cobertura para Mercados de Destino das Exportações Portuguesas Seguro de Créditos à Exportação com garantia do Estado No âmbito de apólices individuais África do Sul 1 Angola Arábia Saudita Argélia Argentina Barein Benim Brasil 1 Cabo Verde Camarões Chile China 2 Garantia bancária (decisão casuística). Caso a caso. Garantia

Leia mais

Plano específico para a modalidade LDI (Longa Distância Internacional) utilizando o CSP (Código de Seleção da Prestadora) 17 da Transit.

Plano específico para a modalidade LDI (Longa Distância Internacional) utilizando o CSP (Código de Seleção da Prestadora) 17 da Transit. A. NOME DA EMPRESA Transit do Brasil S.A. B. NOME DO PLANO Plano Básico de Serviço LDI (Longa Distância Internacional). C. IDENTIFICAÇÃO PARA A ANATEL Plano Básico de Serviço LDI (Longa Distância Internacional).

Leia mais

Indústria de construção naval brasileira. Cenário Mundial

Indústria de construção naval brasileira. Cenário Mundial Indústria de construção naval brasileira Apresentação ao BNDES Cenário Mundial Paulo de Tarso Rolim de Freitas Julho de 2003 1 Situação da frota mundial Frota mundial: 825 milhões de TPB. Novas construções

Leia mais

Inscrição de. Peregrinos. Jornada Mundial da Juventude

Inscrição de. Peregrinos. Jornada Mundial da Juventude Inscrição de Peregrinos Jornada Mundial da Juventude Bem-vindos à JMJ Rio2013 Em breve serão abertas as inscrições para a JMJ Rio2013. Organize seu grupo! A pouco menos de um ano para o início da JMJ Rio2013

Leia mais

UNIDADE OFFSHORE TECHINT - UOT TECNOLOGIA COM CONTEÚDO LOCAL COMPETITIVO

UNIDADE OFFSHORE TECHINT - UOT TECNOLOGIA COM CONTEÚDO LOCAL COMPETITIVO UNIDADE OFFSHORE TECHINT - UOT TECNOLOGIA COM CONTEÚDO LOCAL COMPETITIVO 1 2 _ 22.000 COLABORADORES _ 70.000 KM DE DUTOS (18 DOS QUAIS CRUZAM A CORDILHEIRA DOS ANDES) _ 450 PLANTAS DE PROCESSAMENTO DE

Leia mais

Dispositivo Universal de Enchimento e Teste FPU-1 para acumuladores de bexiga, pistão e membrana

Dispositivo Universal de Enchimento e Teste FPU-1 para acumuladores de bexiga, pistão e membrana Dispositivo Universal de Enchimento e Teste FPU-1 para acumuladores de bexiga, pistão e membrana 1. DESCRIÇÃO 1.1. FUNCIONAMENTO O dispositivo de enchimento e teste HYDAC FPU-1 é utilizado para carregar

Leia mais

Central de Atos TJMG. Manual Técnico de Informática Versão 1.1

Central de Atos TJMG. Manual Técnico de Informática Versão 1.1 Central de Atos TJMG Manual Técnico de Informática Versão 1.1 Sumário 1 Introdução... 3 2 O modelo de arquivo... 3 3 Tabelas... 5 3.1 PAPEIS DA PARTE... 5 3.2 TIPO DE ATO... 5 3.3 PAÍSES... 6 1 Introdução

Leia mais

PÚBLICO ALVO: Promotores de viagens; agentes de viagens; consultores de viagens; operadores de emissivo e receptivo; atendentes.

PÚBLICO ALVO: Promotores de viagens; agentes de viagens; consultores de viagens; operadores de emissivo e receptivo; atendentes. 3. Geografia Turística 3.1 Geografia Turística: Brasil de Ponta a Ponta Proporcionar ao participante melhor compreensão geográfica do país; Apresentar as principais especificidades existentes nos continentes

Leia mais

Gestão de Desempenho no Uso de Energia: o Brasil está pronto para a ISO 50001?

Gestão de Desempenho no Uso de Energia: o Brasil está pronto para a ISO 50001? Oportunidades e desafios na expansão da oferta e no uso da energia - recursos, tecnologia e gestão Gestão de Desempenho no Uso de Energia: o Brasil está pronto para a ISO 50001? São Paulo, 27 de novembro

Leia mais

Tarifário 2015 Em vigor a partir de 1/1/2015

Tarifário 2015 Em vigor a partir de 1/1/2015 Uzo Sempre 8 Destino Preço por Minuto/SMS/MMS Voz Todas as redes nacionais 0,085 SMS Todas as redes nacionais 0,085 MMS Todas as redes nacionais 0,590 Todas as redes nacionais - Video 0,790 Dados Internet

Leia mais

Tarifário 2014 em vigor a partir de 1/1/2014

Tarifário 2014 em vigor a partir de 1/1/2014 Uzo Original Destino Preço por Minuto/SMS/MMS/Internet Voz Todas as redes nacionais 0,186 Voz (tarifa reduzida) Todas as redes nacionais 0,140 SMS Todas as redes nacionais 0,095 SMS (tarifa reduzida) Todas

Leia mais

DIRETRIZES PARA PAGAMENTO (POR PAÍS)

DIRETRIZES PARA PAGAMENTO (POR PAÍS) PT (115) DIRETRIZES PARA PAGAMENTO (POR PAÍS) Este documento tem o propósito de informar rotarianos sobre opções de pagamento e dados necessários para recebimento de fundos do Rotary. Consulte a lista

Leia mais

Cada grupo irá explorar os blocos econômicos que serão definidos em sala de aula.

Cada grupo irá explorar os blocos econômicos que serão definidos em sala de aula. Trabalho 01 dividido em 2 partes 1ª Parte Cada grupo irá explorar os blocos econômicos que serão definidos em sala de aula. 2ª Parte Perguntas que serão expostas após a apresentação da 1ª Parte, e que

Leia mais

Schaeffler Global Technology Network. Juntos Movemos o Mundo

Schaeffler Global Technology Network. Juntos Movemos o Mundo Schaeffler Global Technology Network Juntos Movemos o Mundo Trabalhando juntos para transformar desafios em oportunidades A globalização abre ilimitadas oportunidades para as empresas, ao mesmo tempo

Leia mais

Es t i m a t i v a s

Es t i m a t i v a s Brasileiros no Mundo Es t i m a t i v a s Ministério das Relações Exteriores - MRE Subsecretaria Geral das Comunidades Brasileiras no Exterior - SGEB Departamento Consular e de Brasileiros no Exterior

Leia mais

Patrocínio Institucional Parceria Apoio

Patrocínio Institucional Parceria Apoio Patrocínio Institucional Parceria Apoio O Grupo AfroReggae é uma organização que luta pela transformação social e, através da cultura e da arte, desperta potencialidades artísticas que elevam a autoestima

Leia mais

LISTA DE REPRESENTAÇÕES SOI 2012 AGÊNCIA INTERNACIONAL DE ENERGIA ATÔMICA AIEA PAÍSES MEMBROS

LISTA DE REPRESENTAÇÕES SOI 2012 AGÊNCIA INTERNACIONAL DE ENERGIA ATÔMICA AIEA PAÍSES MEMBROS 1 LISTA DE REPRESENTAÇÕES SOI 2012 AGÊNCIA INTERNACIONAL DE ENERGIA ATÔMICA AIEA ÁFRICA DO SUL ARÁBIA SAUDITA BRASIL CANADÁ COREIA DO SUL EGITO EQUADOR HOLANDA ITÁLIA JORDÂNIA NÍGER SUÉCIA ALEMANHA ARGENTINA

Leia mais

Campus Prof. José Rodrigues Seabra - Av. BPS, 1303 - Bairro Pinheirinho - CEP 37500-903 - Itajubá -MG - Brasil Fone (35) 3629 1771

Campus Prof. José Rodrigues Seabra - Av. BPS, 1303 - Bairro Pinheirinho - CEP 37500-903 - Itajubá -MG - Brasil Fone (35) 3629 1771 RESOLUÇÃO Nº 001/2015 Dispõe sobre os critérios e valores de concessão e pagamento de auxílio financeiro a alunos para participação em eventos, cursos e trabalhos de campo. O Pró-Reitor de Extensão, da

Leia mais

CONHECENDO O CHILE ATRAVÉS DE SEU SETOR SERVIÇOS. www.prochile.gob.cl

CONHECENDO O CHILE ATRAVÉS DE SEU SETOR SERVIÇOS. www.prochile.gob.cl CONHECENDO O CHILE ATRAVÉS DE SEU SETOR SERVIÇOS www.prochile.gob.cl O Chile surpreende pela sua variada geografia. Suas montanhas, vales, desertos, florestas e milhares de quilômetros de costa, o beneficiam

Leia mais

PARTE A - IMPLEMENTAÇÃO 1 GERAL. 1.1 Definições. As seguintes definições se aplicam às Partes A e B deste Código.

PARTE A - IMPLEMENTAÇÃO 1 GERAL. 1.1 Definições. As seguintes definições se aplicam às Partes A e B deste Código. PREÂMBULO 1 O propósito deste Código é estabelecer um padrão internacional para a operação e gerenciamento seguros de navios e para a prevenção da poluição. 2 A Assembleia adotou a Resolução A.443(XI),

Leia mais

Começar Global e Internacionalização

Começar Global e Internacionalização Começar Global e Internacionalização Artur Alves Pereira Assessor do Conselho de Administração, AICEP Portugal Global Fevereiro 06, 2014 1 A aicep Portugal Global Missão. A aicep Portugal Global é uma

Leia mais

SWAZILÂNDIA E TANZÂNIA. Across Mundovip Quadrante Soltrópico TUNÍSIA. Club Med Grantur Mundovip Soltrópico. Travelers Travelplan U GANDA.

SWAZILÂNDIA E TANZÂNIA. Across Mundovip Quadrante Soltrópico TUNÍSIA. Club Med Grantur Mundovip Soltrópico. Travelers Travelplan U GANDA. Quem programa o quê? ÁFRICA ÁFRICA DO SUL ANGOLA BOTSWANA CABO VERDE EGIPTO GUINÉ-BISSAU LÍBIA MARROCOS MAURÍCIAS MOÇAMBIQUE NAMÍBIA QUÉNIA SÃO TOMÉ E PRÍNCIPE SENEGAL SEYCHELLES SWAZILÂNDIA E TANZÂNIA

Leia mais

O valor da certificação acreditada

O valor da certificação acreditada Certificado uma vez, aceito em toda parte O valor da certificação acreditada Relatório de Pesquisa Publicado em maio de 212 Em 21/11, o IAF realizou uma pesquisa mundial para capturar o feedback de mercado

Leia mais

Embarcações de Apoio Offshore e Barcos de Trabalho

Embarcações de Apoio Offshore e Barcos de Trabalho Embarcações de Apoio Offshore e Barcos de Trabalho - Líder Mundial em C Em 2012, a tornou-se a primeira classificadora do mundo a possuir mais de 200 milhões de toneladas de arqueação bruta em seu registro.

Leia mais

Introdução 1 As tabelas a seguir mostram os cartuchos de jato de tinta HP compatíveis com as impressoras HP Photosmart.

Introdução 1 As tabelas a seguir mostram os cartuchos de jato de tinta HP compatíveis com as impressoras HP Photosmart. Introdução 1 As tabelas a seguir mostram os cartuchos de jato de HP compatíveis com as impressoras HP Photosmart. Impressoras série 100 2 Impressora HP Photosmart 130 HP 57 HP Photosmart 100 HP 57 Impressoras

Leia mais

JORGE SUKARIE NETO Campos de Jordão. 19 de Setembro

JORGE SUKARIE NETO Campos de Jordão. 19 de Setembro JORGE SUKARIE NETO Campos de Jordão. 19 de Setembro HORÁRIO ATIVIDADE LOCAL 07h00 Café da Manhã Restaurante Principal 08h45 Abertura Brasoftware Salão Tangará 10h00 Business Suite Salão Nobre 13h00 Almoço

Leia mais

Federação Nacional dos Portuários. Boletim Econômico. (Agosto 2015)

Federação Nacional dos Portuários. Boletim Econômico. (Agosto 2015) Boletim Econômico (Agosto 2015) I. Movimentação Portuária As estatísticas de movimentação portuária, publicada pela ANTAQ, referente ao primeiro trimestre de 2015 mostram que os portos organizados e os

Leia mais

mídiakit www.tvgazeta.com.br

mídiakit www.tvgazeta.com.br mídiakit www.tvgazeta.com.br JUNHO / 2015 #HISTÓRIA Fundada no aniversário da cidade de São Paulo, a TV Gazeta fala com uma metrópole globalizada com a intimidade de quem esteve presente na vida e no coração

Leia mais

Benfica Telecom. Serviço Internet. Serviço Internacional. em vigor a partir de 1/2/2013 1. preço por minuto / Destino. sms / mms

Benfica Telecom. Serviço Internet. Serviço Internacional. em vigor a partir de 1/2/2013 1. preço por minuto / Destino. sms / mms em vigor a partir de 1/2/2013 1 / Benfica Telecom sms / mms Voz Todas as redes nacionais 0,185 Voz (tarifa reduzida) Todas as redes nacionais 0,082 SMS Todas as redes nacionais 0,093 SMS (tarifa reduzida)

Leia mais

PUCRS -REGINP -ANPROTEC. Antônio L. Bragança Diretor de Tecnologia

PUCRS -REGINP -ANPROTEC. Antônio L. Bragança Diretor de Tecnologia PUCRS -REGINP -ANPROTEC Experiência da Braskem Antônio L. Bragança Diretor de Tecnologia XXI Seminário Nacional de Parques Tecnológicos e Incubadoras de Empresas Porto Alegre, 26 Out 2011 AGENDA A BRASKEM

Leia mais

1.a. Atividades principais processamento de alimentos. São cinco as suas divisões, com seus respectivos produtos:

1.a. Atividades principais processamento de alimentos. São cinco as suas divisões, com seus respectivos produtos: Nestlé S.A. 1. Principais Características Matriz: Nestlé S.A. Localização: Vevey, Suíça Ano de fundação: 1866 Internet: www.nestle.com Faturamento (2000): US$ 47.092 mi Empregados (1999): 230.929 1.a.

Leia mais

ConJur - Acordo entre Brasil e EUA fere Constituição, afirmam advogados

ConJur - Acordo entre Brasil e EUA fere Constituição, afirmam advogados Página 1 de 5 CONTAS NO EXTERIOR Acordo entre Brasil e EUA fere Constituição, afirmam advogados 3 de setembro de 2015, 15h54 Por Brenno Grillo As trocas automáticas de informações financeiras entre os

Leia mais

2º C o C n o g n r g esso o Br B asil-al A ema m nh n a h de d En E e n rgi g as

2º C o C n o g n r g esso o Br B asil-al A ema m nh n a h de d En E e n rgi g as 2º Congresso Brasil-Alemanha de Energias Renováveis e Eficiência Energética - Effizienz ISO 50001: cenário mundial e brasileiro George Alves Soares São Paulo, 02 de dezembro de 2014 Principais Funções

Leia mais

Relação Econômica Bilateral Japão e Brasil

Relação Econômica Bilateral Japão e Brasil Relação Econômica Bilateral e Ⅰ.Comércio Exterior e Os principais parceiros de intercâmbio comercial brasileiro são os, a e a. A presença do não é significativa comparando a esses países. As exportações

Leia mais

1.a. Atividades principais concepção, produção, desenvolvimento e distribuição de bens duráveis e produtos profissionais. São três as suas divisões:

1.a. Atividades principais concepção, produção, desenvolvimento e distribuição de bens duráveis e produtos profissionais. São três as suas divisões: Electrolux AB 1. Principais Características Matriz: Electrolux AB Localização: Estocolmo, Suécia Ano de fundação: 1901 Internet: www.electrolux.com Faturamento (2000): US$ 11.537 mi Empregados (2000):

Leia mais

Exportação Brasileira de Tangerinas por País de Destino 2010

Exportação Brasileira de Tangerinas por País de Destino 2010 Exportação Brasileira de Laranjas por País de Destino 2010 ESPANHA 5.293.450 12.795.098 PAISES BAIXOS (HOLANDA) 4.669.412 10.464.800 REINO UNIDO 2.015.486 5.479.520 PORTUGAL 1.723.603 3.763.800 ARABIA

Leia mais

Visão. Brasil precisa inovar mais em tecnologias de redução de emissões de carbono. do Desenvolvimento. nº 97 4 ago 2011

Visão. Brasil precisa inovar mais em tecnologias de redução de emissões de carbono. do Desenvolvimento. nº 97 4 ago 2011 Visão do Desenvolvimento nº 97 4 ago 2011 Brasil precisa inovar mais em tecnologias de redução de emissões de carbono Por André Albuquerque Sant Anna (APE) e Frederico Costa Carvalho (AMA) Economistas

Leia mais

(Código INF) Capítulo 1. Generalidades. 1.1 Definições. 1.1.1 Para os efeitos deste Código:

(Código INF) Capítulo 1. Generalidades. 1.1 Definições. 1.1.1 Para os efeitos deste Código: CÓDIGO INTERNACIONAL PARA O TRANSPORTE SEGURO DE COMBUSTÍVEL NUCLEAR IRRADIADO, PLUTÔNIO E RESÍDUOS COM ELEVADO NÍVEL DE RADIOATIVIDADE, SOB A FORMA EMBALAGEM, A BORDO DE NAVIOS (Código INF) Capítulo 1

Leia mais

esta oportunidade é para você

esta oportunidade é para você esta oportunidade é para você 26.000 colaboradores em mais de Empresa listada na FORTUNE países Projetos sociais na AMÉRICA DO SUL beneficiam mais de 230.000 PESSOAS POR ANO QUARTA EMPRESA MAIS INOVADORA

Leia mais

GNV. Combustível de baixo impacto ambiental para frotas de Táxis.

GNV. Combustível de baixo impacto ambiental para frotas de Táxis. GNV Combustível de baixo impacto ambiental para frotas de Táxis. REUNIÃO DE ESPECIALISTAS SOBRE TRANSPORTE URBANO SUSTENTÁVEL MODERNIZAR E TORNAR ECOLÓGICA A FROTA DE TÁXIS NAS CIDADES LATINO AMERICANAS

Leia mais

Inteligência Tecnológica na Petrobras

Inteligência Tecnológica na Petrobras Inteligência Tecnológica na Petrobras Maio/2012 CENPES/GTEC/EST Informações Institucionais Sistema Tecnológico Petrobras Processos de Gestão da Tecnologia Monitoração e Prospecção Tecnológica Informações

Leia mais

Por que a HEAVYLOAD? GERENCIAMENTO LOCAÇÃO DE EQUIPAMENTOS CERTIFICAÇÃO IÇAMENTO E LANÇAMENTO TESTE DE CARGA MOVIMENTAÇÃO CARGAS CARGA MANUTENÇÃO

Por que a HEAVYLOAD? GERENCIAMENTO LOCAÇÃO DE EQUIPAMENTOS CERTIFICAÇÃO IÇAMENTO E LANÇAMENTO TESTE DE CARGA MOVIMENTAÇÃO CARGAS CARGA MANUTENÇÃO Por que a HEAVYLOAD? Possibilidade garantida de contratar um único fornecedor com foco em: Gerenciamento dos Ativos; Desenvolvimento e implementação de novas tecnologias; Centro de Treinamento Próprio

Leia mais

PERFIL DO AGRONEGÓCIO MUNDIAL SUBSECRETARIA DO AGRONEGÓCIO

PERFIL DO AGRONEGÓCIO MUNDIAL SUBSECRETARIA DO AGRONEGÓCIO PERFIL DO AGRONEGÓCIO MUNDIAL SUBSECRETARIA DO AGRONEGÓCIO Março/2013 2 ÍNDICE 03. Apresentação 04. População Mundial 05. População ocupada 06. PIB Mundial 07. PIB per capita Mundial 08. Exportação Mundial

Leia mais

CONHEÇA A ADT. A empresa que protege seus bens e sua família.

CONHEÇA A ADT. A empresa que protege seus bens e sua família. CONHEÇA A ADT A empresa que protege seus bens e sua família. NOSSA EMPRESA MAIOR EMPRESA ESPECIALIZADA EM SEGURANÇA E INCÊNDIO A ADT pertence à Tyco, a maior empresa de segurança e incêndio do mundo, com

Leia mais

MEDIDAS DE PREVENÇÃO DE ACIDENTES COM NAVIOS PETROLEIROS

MEDIDAS DE PREVENÇÃO DE ACIDENTES COM NAVIOS PETROLEIROS MEDIDAS DE PREVENÇÃO DE ACIDENTES COM NAVIOS PETROLEIROS Ilidia da A. G. Martins Juras Consultora Legislativa da Área XI Meio Ambiente e Direito Ambiental, Organização Territorial, Desenvolvimento Urbano

Leia mais

Ciência sem Fronteiras: construindo redes internacionais para inovação

Ciência sem Fronteiras: construindo redes internacionais para inovação Ciência sem Fronteiras: construindo redes internacionais para inovação Recursos Humanos Universidade Petrobras Brasil 12 a 14 de novembro Hotel Transamérica São Paulo. 2 Petrobras A PETROBRAS Atua como

Leia mais

Hora do Planeta 2009 Perguntas e Respostas. (Documento interno)

Hora do Planeta 2009 Perguntas e Respostas. (Documento interno) Hora do Planeta 2009 Perguntas e Respostas (Documento interno) Hora do Planeta 2009 Perguntas e Respostas O que é? A Hora do Planeta é um ato simbólico, promovido pela Rede WWF, no qual governos, empresas

Leia mais

A) Lista dos países terceiros cujos nacionais devem possuir um visto para transporem as fronteiras externas. 1. Estados:

A) Lista dos países terceiros cujos nacionais devem possuir um visto para transporem as fronteiras externas. 1. Estados: Lista dos países terceiros cujos nacionais estão sujeitos à obrigação de visto para transporem as fronteiras externas e lista dos países terceiros cujos nacionais estão isentos dessa obrigação A) Lista

Leia mais

Despesas em Propaganda no Brasil e sua Interligação com a Economia Internacional. Fábio Pesavento ESPM/SUL André M. Marques UFPB

Despesas em Propaganda no Brasil e sua Interligação com a Economia Internacional. Fábio Pesavento ESPM/SUL André M. Marques UFPB Despesas em Propaganda no Brasil e sua Interligação com a Economia Internacional Fábio Pesavento ESPM/SUL André M. Marques UFPB O NÚCLEO DE ECONOMIA EMPRESARIAL ESPM-SUL PESQUISA E APOIO 1. Despesas em

Leia mais

TLC 60 TORRE LUMINOSA COMPACTA

TLC 60 TORRE LUMINOSA COMPACTA TLC 60 TORRE LUMINOSA COMPACTA TLC-60 Torre Luminosa Compacta Desenvolvida para ser a melhor opção em custo/benefício, a Torre Luminosa Compacta - TLC-60 combina tecnologia e performance na medida ideal

Leia mais

Campus Prof. José Rodrigues Seabra - Av. BPS, 1303 - Bairro Pinheirinho - CEP 37500-903 - Itajubá -MG - Brasil Fone (35) 3629 1771

Campus Prof. José Rodrigues Seabra - Av. BPS, 1303 - Bairro Pinheirinho - CEP 37500-903 - Itajubá -MG - Brasil Fone (35) 3629 1771 EDITAL N 01/2015/Unifei/Proex, de 14 de janeiro de 2015. CHAMADA PÚBLICA PARA CONCESSÃO DE AUXÍLIO-EXTENSÃO PARA PARTICIPAÇÃO EM ATIVIDADES QUE ENVOLVEM COMPETIÇÕES TECNOLÓGICAS, EVENTOS ESPORTIVOS E CULTURAIS.

Leia mais

Cisco Systems Incorporation

Cisco Systems Incorporation Cisco Systems Incorporation 1. Principais Características Matriz: Cisco Systems Inc. Localização: São José, Califórnia, Estados Unidos Ano de fundação: 1984 Internet: www.cisco.com Faturamento (2000):

Leia mais

4. Nomeação do mesmo administrador em três ou mais sociedades.

4. Nomeação do mesmo administrador em três ou mais sociedades. LISTA DE INDICADORES DE RISCO DA PRÁTICA DO CRIME DE BRANQUEAMENTO DE CAPITAIS A presente lista de indicadores de risco da prática do crime de branqueamento de capitais não pretende ser exaustiva, e não

Leia mais

A lista que se segue mostra o sistema de definição de televisão standard utilizado na maioria dos Países do Mundo. American Forces Radio.

A lista que se segue mostra o sistema de definição de televisão standard utilizado na maioria dos Países do Mundo. American Forces Radio. SISTEMAS DE TV MUNDIAIS Países diferentes usam sistemas de TV diferentes. A diferença entre estes sistemas reside em parte na forma como a informação do sinal de cor é modulada com a informação de luminosidade

Leia mais

PROTOCOLO SOBRE PREPARO, RESPOSTA E COOPERAÇÃO PARA INCIDENTES DE POLUIÇÃO POR SUBSTÂNCIAS POTENCIALMENTE PERIGOSAS E NOCIVAS, 2000

PROTOCOLO SOBRE PREPARO, RESPOSTA E COOPERAÇÃO PARA INCIDENTES DE POLUIÇÃO POR SUBSTÂNCIAS POTENCIALMENTE PERIGOSAS E NOCIVAS, 2000 PROTOCOLO SOBRE PREPARO, RESPOSTA E COOPERAÇÃO PARA INCIDENTES DE POLUIÇÃO POR SUBSTÂNCIAS POTENCIALMENTE PERIGOSAS E NOCIVAS, 2000 AS PARTES DO PRESENTE PROTOCOLO, SENDO PARTES da Convenção Internacional

Leia mais

SEMINÁRIO EXPORTAR, EXPORTAR, EXPORTAR. Viana do Castelo, 11de Fevereiro

SEMINÁRIO EXPORTAR, EXPORTAR, EXPORTAR. Viana do Castelo, 11de Fevereiro SEMINÁRIO EXPORTAR, EXPORTAR, EXPORTAR Viana do Castelo, 11de Fevereiro www.cosec.pt COSEC Companhia de Seguro de Créditos, S.A. 2014 Índice Sobre a COSEC Seguro de Créditos Soluções à medida em resumo

Leia mais

Perspectivas para o setor de TI. BM&F Bovespa. 26 de junho de 2013 BRASSCOM

Perspectivas para o setor de TI. BM&F Bovespa. 26 de junho de 2013 BRASSCOM Perspectivas para o setor de TI BM&F Bovespa 26 de junho de 2013 BRASSCOM Associados BRASSCOM 1 Mercado Mundial de TI Crescimento Mercado TI BRASIL (2012/2011) 10,8% Crescimento Mercado TI Mundo (2012/2011)

Leia mais

Comércio (Países Centrais e Periféricos)

Comércio (Países Centrais e Periféricos) Comércio (Países Centrais e Periféricos) Considera-se a atividade comercial, uma atividade de alto grau de importância para o desenvolver de uma nação, isso se dá pela desigualdade entre o nível de desenvolvimento

Leia mais

CARTA-CIRCULAR N 2.070. Aos Bancos Múltiplos com Carteira Comercial, Bancos Comerciais e Caixas Econômicas.

CARTA-CIRCULAR N 2.070. Aos Bancos Múltiplos com Carteira Comercial, Bancos Comerciais e Caixas Econômicas. CARTA-CIRCULAR N 2.070 Aos Bancos Múltiplos com Carteira Comercial, Bancos Comerciais e Caixas Econômicas. Divulga relação das missões diplomáticas, repartições consulares de carreira e representações

Leia mais

Índice. 1. Registro Contrato DCE... 3. Participante 2

Índice. 1. Registro Contrato DCE... 3. Participante 2 Índice 1. Registro DCE... 3 Participante 2 Registro de de Derivativo Contratado no Exterior Nome do Arquivo Tamanho do Registro 1. Registro DCE Caracteres: 1500 Header Seq Campo Formato Posição Conteúdo

Leia mais

Pesquisa Virtualização e Evolução para a Nuvem RESULTADOS BRASIL

Pesquisa Virtualização e Evolução para a Nuvem RESULTADOS BRASIL 2011 Pesquisa Virtualização e Evolução para a Nuvem RESULTADOS BRASIL ÍNDICE Evolução de TI... 4 Metodologia... 6 Foco... 8 Conclusão 1: As diferenças entre expectativas e realidade revelam a evolução

Leia mais

2015 Global Feed Survey

2015 Global Feed Survey 2015 Global Feed Survey 2015 RESULTADOS DA PESQUISA RESUMO EXECUTIVO 2015 é o quarto ano consecutivo que a Alltech realiza a pesquisa global sobre rações. Este empreendimento exige uma quantidade significativa

Leia mais

PAÍSES AIEA AGÊNCIA INTERNACIONAL DE ENERGIA ATÔMICA

PAÍSES AIEA AGÊNCIA INTERNACIONAL DE ENERGIA ATÔMICA PAÍSES AIEA AGÊNCIA INTERNACIONAL DE ENERGIA ATÔMICA 1. Canadá 2. Comunidade da Austrália 3. Estado da Líbia 4. Estados Unidos da América 5. Federação Russa 6. Japão 7. Reino da Arábia Saudita 8. Reino

Leia mais

Parceria para Governo Aberto Open Government Partnership (OGP)

Parceria para Governo Aberto Open Government Partnership (OGP) Parceria para Governo Aberto Open Government Partnership (OGP) 1ª Conferência Anual de Alto-Nível da Parceria para Governo Aberto - OGP Roberta Solis Ribeiro Assessoria Internacional - CGU Conselho da

Leia mais

"# $%%& ' ( $) $%%& * +! , -..

# $%%& ' ( $) $%%& * +! , -.. ! "# $%%& ' ( $) $%%& * +!, -.. Emissões de CO 2-1994 Queima de Combustíveis Indústria 7% Queima de Combustíveis Transporte 9% Queima de Combustíveis Outros Setores 6% Emissões Fugitivas 1% Processos Industriais

Leia mais