DOSSIÊ COMPLETO PLANO DE FORMAÇÃO

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "DOSSIÊ COMPLETO PLANO DE FORMAÇÃO"

Transcrição

1 ORDEM PROFISSIONAL DE AUDITORES E CONTABILISTAS CERTIFICADOS PLANO DE FORMAÇÃO PARA O EXERCÍCIO DE 2012 DOSSIÊ COMPLETO DO PLANO DE FORMAÇÃO PRAIA-CABO VERDE SETEMBRO DE 2012

2 APRESENTAÇÃO DO PLANO DE FORMAÇÃO

3 ORDEM PROFISSIONAL DE AUDITORES E CONTABILISTAS CERTIFICADOS DE CABO VERDE PESSOA COLECTIVA DE DIREITO PÚBLICO PLANO DE FORMAÇÃO DA ORDEM DE AUDITORES E CONTABILISTAS CERTIFICADOS APRESENTAÇÃO No âmbito do Plano de Atividades para 2012, a OPACC organiza várias ações de formação em áreas que interessam os seus membros, nomeadamente em Contabilidade no contexto do SNCRF, Contabilidade de construção civil, bancos e seguros, Análise financeira do ponto de vista da gestão, Consolidação de contas de grupos, Auditoria financeira, Auditoria interna operacional e Software de auditoria Working Papers. Nessas ações de formação são envolvidas entidades parceiras e formadores nacionais e estrangeiros de reconhecida competência na sua área de atuação. As formações são organizadas em forma de seminários ou cursos de curta duração, que serão ministrados na Praia e Mindelo ou só na Praia, por razões ligadas à expetativa ou não da sua viabilização. Vejamos: FORMAÇÕES A REALIZAR NA CIDADE DA PRAIA Titulo da formação Formador Data Nº Dias Nº Horas Horário Contabilidade no SNCRF - NRF e Encerramento de Exercícios Dr. José A. Araújo Out-12 3 dias 18 horas 7H45-14H00 Auditoria Contabilística e Financeira Dr. Baptista da Costa Out-12 5 dias 30 horas 7H45-14H00 Auditoria Interna e Operacional Dr. F. de Melo Albino Out-12 3 dias 18 horas 7H45-14H00 Análise Financeira - Ponto de Vista da Gestão Dr. José A. Araújo 29-Out-12 1 dia 6 horas 7H45-14H00 Consolidação de Contas - Grupos Económicos e SGPS Dr. José A. Araújo 30-Out-12 1 dia 6 horas 7H45-14H00 Contabilidade Aplicada - Empresas de Construção Civil Dr. J. Barros de Pina Nov-12 2 dias 12 horas 7H45-14H00 Software de Auditoria Financeira: - Working Papers Dr. Martins e Dr. Ribeiro Nov-12 3 dias 18 horas 7H45-14H00 Contabilidade Setorial - Sociedades Seguradoras Dr. Adérito Tavares Dez-12 2 dias 12 horas 7H45-14H00 Contabilidade Setorial - Sociedades Bancárias Dra. Idalsisa Martins Dez-12 2 dias 12 horas 7H45-14H00 FORMAÇÕES A REALIZAR NA CIDADE DO MINDELO Titulo da formação Formador Data Nº Dias Nº Horas Horário Contabilidade no SNCRF - NRF e Encerramento de Exercícios Dr. José Matias Araújo Out-12 3 dias 18 horas 7H45-14H00 Análise Financeira - Ponto de Vista da Gestão Dr. José Matias Araújo 31-Out-12 1 dia 6 horas 7H45-14H00 Consolidação de Contas - Grupos Económicos e SGPS Dr. José Matias Araújo 02-Nov-12 1 dia 6 horas 7H45-14H00 Contabilidade Aplicada - Empresas de Construção Civil Dr. João Barros de Pina Nov-12 2 dias 12 horas 7H45-14H00 Contabilidade Setorial - Sociedades Seguradoras Dr. Adérito Tavares Dez-12 2 dias 12 horas 7H45-14H00 Contabilidade Setorial - Sociedades Bancárias Dra. Idalsisa Martins Dez-12 2 dias 12 horas 7H45-14H00 Os objetivos, destinatários, conteúdo programático e o respetivo formador são apresentados na parte deste dossiê que diz respeito, especificamente, a cada uma das ações de formação. As formações são teórico-práticas, com componente expositiva, que faz uso da projeção de slides e/ou vídeos, e interrogativa/interativa, de resolução de exercícios e discussão de casos práticos. O preço de cada ação é apresentado no final deste dossiê e como é óbvio as formações destinam-se em primeiro lugar aos Associados, que terão preferência na inscrição nos primeiros dias. Contudo, aceitam-se candidaturas de técnicos de outras instituições. O Conselho Diretivo Sede Central e do C. R. Sotavento: C.P. 417-A - Praia - Cabo Verde - Tel: Fax: Sede do C. R. Barlavento: C.P Mindelo - Cabo Verde - Tel: Fax:

4 FORMAÇÕES NA ÁREA DA CONTABILIDADE

5 PLANO E CONTEÚDO PROGRAMÁTICO DA FORMAÇÃO EM CONTABILIDADE NO CONTEXTO DO SNCRF

6 Pressupostos, finalidades e objetivos: Pressupõe-se que os formandos, além de formação contabilística básica, já tiveram algum contacto profissional com o SNCRF. A ação tem por finalidade potenciar os conhecimentos dos formandos em alguns temas de particular relevância do SNCRF, com enfoque nos aspetos de reconhecimento e mensuração e principais diferenças face às IAS/IFRS, no debate de exemplos de aplicação e nos requisitos de apresentação e divulgação. No final desta ação os formandos deverão ter maior capacidade para: Apreender a conceptualização subjacente ao SNCRF e a sua relevância no estabelecimento de juízos de valor profissionais quanto às políticas contabilísticas selecionadas ou a selecionar. Formular asserções mormente em matérias de reconhecimento e mensuração dos itens, transações ou acontecimentos cobertos pelas normas abrangidas na ação. Mais se pretende com esta ação de formação: Dotar os participantes com métodos de auxílio ao encerramento do exercício e controlo das principais operações. Auxiliar a estruturação e compreensão do conteúdo das demonstrações financeiras preparadas de acordo com o SNCRF. Destinatários: Contabilistas Certificados e Auditores Certificados e Licenciados e Bacharéis candidatos ao exame de admissão na Ordem. Técnicos superiores, Técnicos profissionais e Executantes com bastante prática de contabilidade no setor privado. Finalistas de cursos universitários e técnico-profissionais nas áreas de contabilidade, administração, gestão e auditoria. Diretores e Responsáveis Financeiros e Comptrollers de Empresas, Associações e ONG, e Projetos financiados por organismos internacionais. Diretores e Responsáveis de Gabinetes de Auditoria Interna e Auditores Internos de grandes empresas e outras organizações. Inspetores da Inspeção Geral de Finanças e da Direção Geral das Contribuições e Impostos do Ministério das Finanças e Auditores do Tribunal de Contas. Técnicos superiores recém-formados que pretendem iniciar uma carreira profissional em auditoria externa ou auditoria interna. Outros Técnicos superiores e Técnicos profissionais que pretendem sistematizar os seus conhecimentos em matéria de IAS/IFRS-Normas Internacionais de Contabilidade e Normas Internacionais de Relato Financeiro e do SNCRF-Sistema de Normalização Contabilística e de Relato Financeiro de Cabo Verde.

7 Programa da formação em Contabilidade no contexto do SNCRF: NRF e Encerramento do exercício 1. O SNCRF e sua aplicação às empresas nacionais e estrangeiras a) As obrigações decorrentes do DL 5/2008, de 4 Fevereiro b) Consolidação c) Estrutura conceptual d) O modelo completo e) As pequenas entidades 2. As NRF e o encerramento do exercício em SNCRF a) As asserções da contabilidade b) Revisão das principais rubricas, de acordo com as diversas normas: Ativos fixos tangíveis e intangíveis Propriedades de investimento Subsídios e apoios Instrumentos financeiros Inventários Impostos diferidos Provisões e contingências Divulgações de partes relacionadas Acontecimentos subsequentes c) Exercício de aplicação prática 3. A preparação e apresentação das Demonstrações Financeiras a) Balanço: distinção corrente/não corrente b) A Demonstração de Resultados e a formação dos resultados c) Fluxos de caixa d) Demonstração de alterações no capital próprio e) O Anexo Animador da ação de formação: O animador da formação é o Dr. José Araújo, Pós-Graduado em Gestão Industrial e Inovação Tecnológica, perfil de Finanças Empresariais, pelo IST-Instituto Superior Técnico, Licenciado em Auditoria e Bacharel em Contabilidade e Administração pelo ISCAL-Instituto Superior de Contabilidade e Administração de Lisboa. Dr. José Araújo possui Formação Pedagógica de Formador pela INIS, SA e pela CEGOC e detém um Certificado de Aptidões Pedagógicas emitido pelo IEFP. Ao longo da sua carreira como formador tem animado diversas ações de formação profissional interempresas e intraempresas a favor de Associações de profissionais contábeis e de grandes grupos económicos portugueses. Dr. José Araújo ministrou na Praia e no Mindelo, no início deste ano, duas ações de formação em Aplicação das normas de relato financeiro e em Encerramento de contas no contexto do SNCRF e, enquanto formador, obteve a seguinte classificação dos formandos cabo-verdianos:excelente-81%, Muito Bom-16%, Bom-3%, i.e. 97% dos formandos consideraram-no Excelente ou Muito Bom formador, em todos os aspetos avaliados.

8 PLANO E CONTEÚDO PROGRAMÁTICO DA FORMAÇÃO ANÁLISE FINANCEIRA DO PONTO DE VISTA DA GESTÃO

9 Pressupostos, finalidades e objetivos: Pressupõe-se que os formandos, além de formação contabilística básica, já tiveram algum contacto profissional com o SNCRF-Sistema de Normalização Contabilística e de Relato Financeiro de Cabo Verde, mormente com os critérios de reconhecimento e mensuração implícitos no sistema e com as demonstrações financeiras elaboradas com os modelos propostos no mesmo normativo. A ação tem por finalidade potenciar os conhecimentos dos formandos em alguns temas de particular relevância na análise, sob o ponto de vista de gestão, das demonstrações financeiras de empresas e outras organizações preparadas de acordo com o SNCRF. No final desta ação os formandos deverão ter maior capacidade para: Analisar a situação económica e financeira de uma empresa, de um negócio ou de uma organização que prossegue objetivos de rentabilidade e sustentabilidade financeira, através de indicadores apropriados. Utilizar os resultados dos indicadores como base para a tomada de medidas apropriadas visando a melhoria da situação económica e financeira da entidade. Conhecer os principais indicadores utilizados pelos bancos e outras instituições financeiras, como base para concessão de crédito e outras facilidades, ficando assim melhor preparado para conduzir negociações apropriadas com as referidas instituições de crédito. Destinatários: Contabilistas Certificados e Auditores Certificados e Licenciados e Bacharéis candidatos ao exame de admissão na Ordem. Técnicos superiores, Técnicos profissionais e Executantes com bastante prática de contabilidade no setor privado. Finalistas de cursos universitários e técnico-profissionais nas áreas de contabilidade, administração, gestão e auditoria. Diretores e Responsáveis Financeiros e Comptrollers de Empresas, Associações e ONG, e Projetos financiados por organismos internacionais. Diretores e Responsáveis de Gabinetes de Auditoria Interna e Auditores Internos de grandes empresas e outras organizações. Inspetores da Inspeção Geral de Finanças e da Direção Geral das Contribuições e Impostos do Ministério das Finanças e Auditores do Tribunal de Contas. Técnicos superiores recém-formados que pretendem iniciar uma carreira profissional em auditoria externa ou auditoria interna. Outros Técnicos superiores e Técnicos profissionais que pretendem sistematizar os seus conhecimentos em matéria de IAS/IFRS-Normas Internacionais de Contabilidade e Normas Internacionais de Relato Financeiro e do SNCRF-Sistema de Normalização Contabilística e de Relato Financeiro de Cabo Verde.

10 Programa da formação em Análise Financeira do ponto de vista da gestão 1. As demonstrações financeiras a) Princípios contabilísticos b) Critérios de reconhecimento e mensuração c) Apresentação de demonstrações financeiras 2. Ajustamentos nas demonstrações financeiras a) Diferenças entre a contabilidade e a análise financeira b) Quais os ajustamentos a realizar c) Preparação da análise 3. Análise financeira a) Principais indicadores: Liquidez, Ciclo de exploração, Equilíbrio de capitais Caso prático b) Análise dos indicadores 4. Análise económica a) Principais indicadores: Rentabilidade do negócio e do investimento, ponto morto económico, margem de segurança e grau económico de alavanca. Caso prático b) Análise dos indicadores 5. Utilização dos indicadores a) Quais as medidas a tomar face aos indicadores obtidos b) Como acompanhar a situação c) Quais os indicadores utilizados pelos Bancos e Instituições Financeiras Animador da ação de formação: O animador da formação é o Dr. José Araújo, Pós-Graduado em Gestão Industrial e Inovação Tecnológica, perfil de Finanças Empresariais, pelo IST-Instituto Superior Técnico, Licenciado em Auditoria e Bacharel em Contabilidade e Administração pelo ISCAL-Instituto Superior de Contabilidade e Administração de Lisboa. Dr. José Araújo possui Formação Pedagógica de Formador pela INIS, SA e pela CEGOC e detém um Certificado de Aptidões Pedagógicas emitido pelo IEFP. Ao longo da sua carreira como formador tem animado diversas ações de formação profissional interempresas e intraempresas a favor de Associações de profissionais contábeis e de grandes grupos económicos portugueses. Dr. José Araújo ministrou na Praia e no Mindelo, no início deste ano, duas ações de formação em Aplicação das normas de relato financeiro e em Encerramento de contas no contexto do SNCRF e, enquanto formador, obteve a seguinte classificação dos formandos cabo-verdianos:excelente-81%, Muito Bom-16%, Bom-3%, i.e. 97% dos formandos consideraram-no Excelente ou Muito Bom formador, em todos os aspetos avaliados.

11 PLANO E CONTEÚDO PROGRAMÁTICO DA FORMAÇÃO EM CONSOLIDAÇÃO DE CONTAS

12 Pressupostos, finalidades e objetivos: Pressupõe-se que os formandos, além de formação contabilística básica, já tiveram algum contacto profissional com o SNCRF-Sistema de Normalização Contabilística e de Relato Financeiro de Cabo Verde, mormente com os critérios de reconhecimento e mensuração implícitos no sistema e com as demonstrações financeiras elaboradas com os modelos propostos no mesmo normativo. A ação tem por finalidade potenciar os conhecimentos dos formandos em algumas definições, conceitos e técnicas utilizadas geralmente na consolidação de demonstrações financeiras, na apresentação das demonstrações financeiras consolidadas e nos requisitos em matéria de divulgações. No final desta ação os formandos deverão ter maior capacidade para: Compreender o processo de preparação das demonstrações financeiras para efeitos da consolidação. Conhecer os métodos, óticas e procedimentos de contabilização da consolidação contabilística. Conhecer as limitações das demonstrações financeiras consolidadas. Mais se pretende com esta ação de formação: Dotar os participantes dos conhecimentos necessários para conduzir operações de consolidação, centrando nos casos de imparidade e tratamento do justo valor e da eliminação das operações intragrupo. Exercitar os conhecimentos ministrados através da resolução de casos práticos. Destinatários: Contabilistas Certificados e Auditores Certificados e Licenciados e Bacharéis candidatos ao exame de admissão na Ordem. Técnicos superiores, Técnicos profissionais e Executantes com bastante prática de contabilidade no setor privado. Finalistas de cursos universitários e técnico-profissionais nas áreas de contabilidade, administração, gestão e auditoria. Diretores e Responsáveis Financeiros e Comptrollers de Empresas, Associações e ONG, e Projetos financiados por organismos internacionais. Diretores e Responsáveis de Gabinetes de Auditoria Interna e Auditores Internos de grandes empresas e outras organizações. Inspetores da Inspeção Geral de Finanças e da Direção Geral das Contribuições e Impostos do Ministério das Finanças e Auditores do Tribunal de Contas. Técnicos superiores recém-formados que pretendem iniciar uma carreira profissional em auditoria externa ou auditoria interna. Outros Técnicos superiores e Técnicos profissionais que pretendem sistematizar os seus conhecimentos em matéria de IAS/IFRS-Normas Internacionais de Contabilidade e Normas Internacionais de Relato Financeiro e do SNCRF-Sistema de Normalização Contabilística e de Relato Financeiro de Cabo Verde.

13 Programa da formação em Consolidação de Contas 1. Legislação aplicável em temos contabilísticos: sujeição, isenção, dispensas e exclusões. 2. Preparação da consolidação a) Definições relevantes b) Conceitos de consolidação c) Limitações das Demonstrações Financeiras Consolidadas d) Definição do perímetro de consolidação e) A homogeneização: temporal, de moeda, de princípios e critérios contabilísticos e de registos internos 3. Realização da consolidação a) Primeira consolidação: Eliminação de participações e determinação das diferenças de consolidação b) Casos de imparidade e utilização do justo valor c) Eliminação de relações intragrupo Casos práticos 4. Apresentação das Demonstrações Financeiras Consolidadas a) Requisitos em matéria de divulgações Animador da ação de formação: O animador da formação é o Dr. José Araújo, Pós-Graduado em Gestão Industrial e Inovação Tecnológica, perfil de Finanças Empresariais, pelo IST-Instituto Superior Técnico, Licenciado em Auditoria e Bacharel em Contabilidade e Administração pelo ISCAL-Instituto Superior de Contabilidade e Administração de Lisboa. Dr. José Araújo possui Formação Pedagógica de Formador pela INIS, SA e pela CEGOC e detém um Certificado de Aptidões Pedagógicas emitido pelo IEFP. Ao longo da sua carreira como formador tem animado diversas ações de formação profissional interempresas e intraempresas a favor de Associações de profissionais contábeis e de grandes grupos económicos portugueses. Dr. José Araújo ministrou na Praia e no Mindelo, no início deste ano, duas ações de formação em Aplicação das normas de relato financeiro e em Encerramento de contas no contexto do SNCRF e, enquanto formador, obteve a seguinte classificação dos formandos cabo-verdianos:excelente-81%, Muito Bom-16%, Bom-3%, i.e. 97% dos formandos consideraram-no Excelente ou Muito Bom formador, em todos os aspetos avaliados.

14 PLANO E CONTEÚDO PROGRAMÁTICO DA FORMAÇÃO CONTABILIDADE DA ATIVIDADE CONSTRUÇÃO CIVIL

15 Pressupostos, finalidades e objetivos: Pressupõe-se que os formandos, além de formação contabilística básica, já tiveram algum contacto profissional com o SNCRF. A ação tem por finalidade potenciar os conhecimentos dos formandos em alguns temas de particular relevância do SNCRF, com enfoque nos aspetos de contabilização das operações da atividade de construção civil e aplicação da norma de relato financeiro relacionada com o reconhecimento e mensuração dos rendimentos e gastos da referida atividade e aspetos a divulgar no anexo. No final desta ação, espera-se ter alcançado os seguintes objetivos: Os formandos estarão dotados de bons conhecimentos teóricos e práticos sobre a Norma de Relato Financeiro nº 14 Contratos de Construção. Os formandos estarão razoavelmente bem exercitados na aplicação da mesma Norma de Relato Financeiro sobre Contratos de Construção, em virtude dos diversos casos práticos que serão sucessivamente estudados ao longo da formação. Destinatários: Contabilistas Certificados e Auditores Certificados e Licenciados e Bacharéis candidatos ao exame de admissão na Ordem. Técnicos superiores, Técnicos profissionais e Executantes com bastante prática de contabilidade no setor privado. Finalistas de cursos universitários e técnico-profissionais nas áreas de contabilidade, administração, gestão e auditoria. Diretores e Responsáveis Financeiros e Comptrollers de Empresas, Associações e ONG, e Projetos financiados por organismos internacionais. Diretores e Responsáveis de Gabinetes de Auditoria Interna e Auditores Internos de grandes empresas e outras organizações. Inspetores da Inspeção Geral de Finanças e da Direção Geral das Contribuições e Impostos do Ministério das Finanças e Auditores do Tribunal de Contas. Técnicos superiores recém-formados que pretendem iniciar uma carreira profissional em auditoria externa ou auditoria interna. Outros Técnicos superiores e Técnicos profissionais que pretendem sistematizar os seus conhecimentos em matéria de IAS/IFRS-Normas Internacionais de Contabilidade e Normas Internacionais de Relato Financeiro e do SNCRF-Sistema de Normalização Contabilística e de Relato Financeiro de Cabo Verde.

16 Programa da formação em Contabilidade da atividade de construção civil Conceito de contrato de construção Tipos e características dos contratos de Construção Conceitos de trabalhos a mais, trabalhos a menos, revisão de preços Os princípios contabilísticos a importância dos acréscimos e diferimentos Aspetos contabilísticos dos contratos de construção Combinação e segmentação de contratos Reconhecimento de rédito proveniente dos contratos de construção Mensuração do rédito proveniente dos contratos de construção Custos a incluir nos contratos de construção O Reconhecimento de potenciais perdas esperadas Reconhecimento dos resultados Divulgações Casos práticos Animador da ação de formação: O animador da formação é o Dr. João Barros de Pina, Licenciado em Ciências Contábeis pela Universidade Federal de Santa Catarina, Brasil, e com uma longa experiência, de cerca de 12 anos, como Técnico Superior e Chefe da Divisão de Contabilidade e Diretor Financeiro de uma sociedade imobiliária de referência em Cabo Verde. Dr. João Barros de Pina iniciou atividades no ensino, há mais de 20 anos, tendo regressado à mesma atividade, há três anos, para lecionar as disciplinas de Contabilidade geral e financeira, Laboratório e práticas de contabilidade, Contabilidade avançada, Análise financeira e Cálculo financeiro e atuarial em duas universidades cabo-verdianas. Dr. João Barros de Pina vem ministrando, também, formação profissional interempresa, a cargo de uma empresa de formação privada, sedeada na cidade da Praia.

17 PLANO E CONTEÚDO PROGRAMÁTICO DA FORMAÇÃO EM CONTABILIDADE DO SETOR BANCÁRIO

18 Pressupostos, finalidades e objetivos: Pressupõe-se que os formandos, além de formação contabilística básica, já tiveram algum contacto profissional com as IAS/IFRS ou com as NRF do SNCRF, enquanto adaptação daquelas, tendo em conta que as normas internacionais IAS/IFRS são o normativo aplicável à contabilidade do setor bancário em Cabo Verde. A ação tem por finalidade dotar os formandos com o conhecimento em alguns temas de particular relevância para a contabilidade do setor bancário, com enfoque nos aspetos de contabilização das principais operações e no conhecimento das regras prudenciais e outros normativos emitidos pela entidade reguladora do setor financeiro, bancário e segurador. No final desta ação, espera-se ter alcançado os seguintes objetivos: Os formandos terão reforçado o seu conhecimento das normas internacionais IAS/IFRS, mormente as aplicáveis ao setor bancário. Os formandos estarão dotados de bons conhecimentos da contabilidade do setor bancário, das normas prudenciais respetivas e de outras exigências normativas do referido setor instituídas pelo Banco de Cabo Verde, enquanto entidade reguladora competente. Destinatários: Contabilistas Certificados e Auditores Certificados e Licenciados e Bacharéis candidatos ao exame de admissão na Ordem. Técnicos superiores, Técnicos profissionais e Executantes com bastante prática de contabilidade no setor privado. Finalistas de cursos universitários e técnico-profissionais nas áreas de contabilidade, administração, gestão e auditoria. Diretores e Responsáveis Financeiros e Comptrollers de Empresas, Associações e ONG, e Projetos financiados por organismos internacionais. Diretores e Responsáveis de Gabinetes de Auditoria Interna e Auditores Internos de grandes empresas e outras organizações. Inspetores da Inspeção Geral de Finanças e da Direção Geral das Contribuições e Impostos do Ministério das Finanças e Auditores do Tribunal de Contas. Técnicos superiores recém-formados que pretendem iniciar uma carreira profissional em auditoria externa ou auditoria interna. Outros Técnicos superiores e Técnicos profissionais que pretendem sistematizar os seus conhecimentos em matéria de IAS/IFRS-Normas Internacionais de Contabilidade e Normas Internacionais de Relato Financeiro e do SNCRF-Sistema de Normalização Contabilística e de Relato Financeiro de Cabo Verde.

19 Programa da formação em Contabilidade do setor bancário 1. A atividade Bancária e o seu enquadramento legal 1.1 O sistema financeiro e a política monetária 1.2 Intermediação financeira e prestação de serviços 1.3 O Regime Geral das Instituições de Crédito 2. A Contabilidade Bancária 2.1 O plano de contas para o sistema bancário (PCSB) 2.2 A contabilização das principais operações 2.3 O balanço. A sua estrutura patrimonial 2.4. As origens de fundos e as aplicações de fundos 2.5 A demonstração dos resultados 2.6 Os gastos por natureza e os rendimentos por natureza 2.3 A periodificação de rendimentos e gastos 3. As Normas Prudenciais 3.1 As Reservas de Caixa 3.2 As provisões 3.3 Os fundos próprios e o rácio de solvabilidade 3.4 Os grandes riscos de crédito 3.5 Os limites às participações financeiras 3. Casos práticos Animador da ação de formação: O animador da formação é a Dra. Maria Idalsisa da Costa Martins, Licenciada em Administração e Controlo Financeiro pelo ISCEE-Instituto Superior de Ciências Económicas e Empresariais e com frequência de diversas formações nas Normas Internacionais IAS/IFRS ministradas no Banco de Cabo Verde e na Caixa Geral dos Depósitos de Portugal. Dra. Idalsisa Martins tem desenvolvido carreira no Banco Interatlântico nas áreas de contabilidade, recursos humanos, informática e logística, foi Sub-responsável de Informática de Julho de 1999 a Outubro de 2001 e é Coordenadora do Gabinete de Planeamento e Contabilidade do mesmo Banco, desde Agosto de 2007 até a presente data. Entretanto, Dra. Idalsisa Martins chegou a exercer docência na Universidade Jean Piaget de Cabo Verde onde ministrou as disciplinas de Gestão Financeira e Controlo nas Instituições Bancárias e de Contabilidade Financeira na Ótica Bancária.

20 PLANO E CONTEÚDO PROGRAMÁTICO DA FORMAÇÃO EM CONTABILIDADE DO SETOR DE SEGUROS

21 Pressupostos, finalidades e objetivos: Pressupõe-se que os formandos, além de formação contabilística básica, já tiveram algum contacto profissional com as IAS/IFRS ou com as NRF do SNCRF, enquanto adaptação daquelas, tendo em conta que as normas internacionais IAS/IFRS são o normativo aplicável à contabilidade do setor de seguros em Cabo Verde. A ação tem por finalidade dotar os formandos com o conhecimento em alguns temas de particular relevância para a contabilidade do setor de seguros, com enfoque nos aspetos de contabilização das principais operações e no conhecimento das regras prudenciais e outros normativos emitidos pela entidade reguladora do setor financeiro, bancário e segurador. No final desta ação, espera-se ter alcançado os seguintes objetivos: Os formandos terão reforçado o seu conhecimento das normas internacionais IAS/IFRS, mormente as aplicáveis ao setor de seguros. Os formandos estarão dotados de bons conhecimentos da contabilidade do setor de seguros, das normas prudenciais respetivas e de outras exigências normativas do referido setor instituídas pelo Banco de Cabo Verde, enquanto entidade reguladora competente. Destinatários: Contabilistas Certificados e Auditores Certificados e Licenciados e Bacharéis candidatos ao exame de admissão na Ordem. Técnicos superiores, Técnicos profissionais e Executantes com bastante prática de contabilidade no setor privado. Finalistas de cursos universitários e técnico-profissionais nas áreas de contabilidade, administração, gestão e auditoria. Diretores e Responsáveis Financeiros e Comptrollers de Empresas, Associações e ONG, e Projetos financiados por organismos internacionais. Diretores e Responsáveis de Gabinetes de Auditoria Interna e Auditores Internos de grandes empresas e outras organizações. Inspetores da Inspeção Geral de Finanças e da Direção Geral das Contribuições e Impostos do Ministério das Finanças e Auditores do Tribunal de Contas. Técnicos superiores recém-formados que pretendem iniciar uma carreira profissional em auditoria externa ou auditoria interna. Outros Técnicos superiores e Técnicos profissionais que pretendem sistematizar os seus conhecimentos em matéria de IAS/IFRS-Normas Internacionais de Contabilidade e Normas Internacionais de Relato Financeiro e do SNCRF-Sistema de Normalização Contabilística e de Relato Financeiro de Cabo Verde.

22 Programa da formação em Contabilidade do setor de seguros 1. A atividade seguradora e o seu enquadramento legal 1.1 A mutualidade, o risco e a incerteza 1.2 O cálculo do prémio 1.3 As operações de seguros 1.4 O enquadramento legal da atividade seguradora 2. A contabilidade das empresas de seguros 2.1 O Plano de contas das empresas de seguros (PCES) 2.2 A contabilização das principais operações 2.3 O balanço. A sua estrutura patrimonial 2.4. As origens de fundos e as aplicações de fundos 2.5 A demonstração dos resultados 2.6 Os gastos por natureza e os rendimentos por natureza 2.3 A periodificação de rendimentos e gastos 3. Normas prudenciais em seguros: As garantias financeiras 3.1 As provisões técnicas 3.2 A margem de solvência 3.3 O fundo de garantia 4. Casos práticos Animador da ação de formação: O animador da formação é o Dr. Adérito Tavares Fernandes, Mestrado em Finanças Empresariais pelo ISEG-Universidade Técnica de Lisboa e Licenciado em Ciências Económicas pela UFRJ-Universidade Federal do Rio de Janeiro e com frequência de diversas formações em Normas Internacionais IAS/IFRS, Contabilidade de Seguros, Cálculo Atuarial, Novo Plano de Contas para o Setor de Seguros, Gestão de Fundos de Pensão, etc. Dr. Adérito Tavares Fernandes tem desenvolvido carreira na Companhia de Seguros Garantia, nas áreas financeiras e de recursos humanos, foi sucessivamente Chefe de Seção, Assistente de Direção e Coordenador de Tesouraria e Cobranças, Assistente da Direção RHU e Assistente da Direção Financeira, e de 2009 até a presente data desempenha as funções de Administrador da referida Seguradora. Entretanto, Dr. Adérito Tavares Fernandes chegou a exercer docência no Instituto Superior de Ciências Económicas e Empresariais onde ministrou as disciplinas de Contabilidade Financeira III e IV da Licenciatura em Contabilidade do referido Instituto.

23 FORMAÇÕES NA ÁREA DE AUDITORIA

24 PLANO E CONTEÚDO PROGRAMÁTICO DA FORMAÇÃO EM AUDITORIA CONTABILÍSTICA E FINANCEIRA

ORDEM DE AUDITORES E CONTABILISTAS CERTIFICADOS

ORDEM DE AUDITORES E CONTABILISTAS CERTIFICADOS ORDEM DE AUDITORES E CONTABILISTAS CERTIFICADOS FORMAÇÃO ESPECIALIZADA EM AUDITORIA FINANCEIRA E AUDITORIA INTERNA OPERACIONAL PRAIA-CABO VERDE JUNHO DE 2010 APRESENTAÇÃO DA FORMAÇÃO ESPECIALIZADA EM AUDITORIA

Leia mais

OBJECTIVOS GERAIS INTRODUÇÃO/ENQUADRAMENTO

OBJECTIVOS GERAIS INTRODUÇÃO/ENQUADRAMENTO FORMAÇÃO EM CONTROLO INTERNO E AUDITORIA, CONTABILIDADE APROFUNDADA, DIREITO CIVIL E LABORAL, DIREITO COMERCIAL E DAS EMPRESAS COMERCIAIS E FISCALIDADE CABO-VERDIANA INTRODUÇÃO/ENQUADRAMENTO Nos termos

Leia mais

ORDEM DE AUDITORES E CONTABILISTAS CERTIFICADOS

ORDEM DE AUDITORES E CONTABILISTAS CERTIFICADOS ORDEM DE AUDITORES E CONTABILISTAS CERTIFICADOS ACÇÕES DE FORMAÇÃO EM CONTABILIDADE NO CONTEXTO DO SNCRF PRAIA-CABO VERDE JANEIRO DE 2011 APRESENTAÇÃO DAS ACÇÕES DE FORMAÇÃO ORDEM PROFISSIONAL DE AUDITORES

Leia mais

SNC Casos Práticos. Lisboa, 11, 18 e 25 de outubro,6 Porto, 22 e 30 novembro, 6 e 13 de dezembro. www.pwc.pt/academy. Academia da PwC.

SNC Casos Práticos. Lisboa, 11, 18 e 25 de outubro,6 Porto, 22 e 30 novembro, 6 e 13 de dezembro. www.pwc.pt/academy. Academia da PwC. www.pwc.pt/academy SNC Casos Práticos Lisboa, 11, 18 e 25 de outubro,6 outubro, de novembro Porto, 22 e 30 novembro, 6 e 13 de dezembro Academia da PwC 6ªEdição Lideres na formação de executivos no SNC,

Leia mais

Consolidação de Contas

Consolidação de Contas www.pwc.pt/academy Consolidação de Contas 5ª Edição Lisboa, 9 e 16 de novembro Porto, 21 e 26 de novembro Academia da PwC 5ª Edição Esta formação reúne condições para a atribuição de créditos, nos termos

Leia mais

INTRODUÇÃO/ENQUADRAMENTO

INTRODUÇÃO/ENQUADRAMENTO FORMAÇÃO APROFUNDADA EM CONTABILIDADE FINANCEIRA, CONTROLO DE GESTÃO, ANÁLISE E GESTÃO FINANCEIRA, AUDITORIA FINANCEIRA, AUDITORIA OPERACIONAL E DE GESTÃO E TEORIAS DO COMPORTAMENTO E ÉTICA PROFISSIONAL

Leia mais

CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO: SISTEMA DE NORMALIZAÇÃO CONTABILÍSTICA (SNC) 5ª Edição

CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO: SISTEMA DE NORMALIZAÇÃO CONTABILÍSTICA (SNC) 5ª Edição CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO: SISTEMA DE NORMALIZAÇÃO CONTABILÍSTICA (SNC) 5ª Edição Instituto Politécnico do Cávado e do Ave Escola Superior de Gestão Março de 2009 JUSTIFICAÇÃO DO CURSO No âmbito do processo

Leia mais

344 Contabilidade e Fiscalidade

344 Contabilidade e Fiscalidade 344 Contabilidade e Fiscalidade A Inspeção Tributária nas Empresas Empresários, Diretores, Técnicos Oficiais de Contas. Não existentes. Formação Continua. Destinatários Requisitos de acesso Modalidade

Leia mais

Controlo Interno e Auditoria Interna Lisboa, 24 e 25 de Maio

Controlo Interno e Auditoria Interna Lisboa, 24 e 25 de Maio Formação Profissional Controlo Interno e Auditoria Interna Lisboa, 24 e 25 de Maio Assessoria de Gestão, Lda Controlo Interno e Auditoria Interna No actual contexto de crise, em que as organizações estão

Leia mais

Sistema de Normalização Contabilística

Sistema de Normalização Contabilística www.pwcacademy.pt Sistema de Normalização Contabilística Sector da Construção Academia da PwC Oportunidade para apreender os principais aspectos do novo modelo de normalização contabilística bem como os

Leia mais

Consolidação de Contas

Consolidação de Contas www.pwc.pt/academy Consolidação de Contas 6ª Edição Lisboa, 12 e 16 de abril 2013 Academia da PwC Esta formação reúne condições para a atribuição de créditos, nos termos previstos no Regulamento de Atribuição

Leia mais

CURSO SECTOR NÃO LUCRATIVO REGIME FISCAL E CONTABILÍSTICO (ESFL)

CURSO SECTOR NÃO LUCRATIVO REGIME FISCAL E CONTABILÍSTICO (ESFL) CURSO SECTOR NÃO LUCRATIVO REGIME FISCAL E CONTABILÍSTICO (ESFL) ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO 03 2. DESENVOLVIMENTO A. Proposta pedagógica B. Investimento C. Condições de participação 03 03 04 04 3. FICHA DE INSCRIÇÃO

Leia mais

CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO:

CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO: CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO: SISTEMA DE NORMALIZAÇÃO CONTABILÍSTICA (SNC) Apresentação A Comissão de Normalização Contabilística aprovou em Julho de 2007 o projecto do novo Sistema de Normalização Contabilística

Leia mais

Novo Sistema de Normalização Contabilística

Novo Sistema de Normalização Contabilística Acção de Formação Novo Sistema de Normalização Contabilística Novo Sistema de Normalização Contabilística Programa: 16 horas Formador: Dr. Vitor de Almeida Apresentação das demonstrações financeiras Estrutura

Leia mais

CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO: NORMALIZAÇÃO CONTABILÍSTICA NO SECTOR NÃO LUCRATIVO

CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO: NORMALIZAÇÃO CONTABILÍSTICA NO SECTOR NÃO LUCRATIVO CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO: NORMALIZAÇÃO CONTABILÍSTICA NO SECTOR NÃO LUCRATIVO Instituto Politécnico do Cávado e do Ave Escola Superior de Gestão 1 JUSTIFICAÇÃO DO CURSO No âmbito do processo de harmonização

Leia mais

Mini-MBA de Especialização em Auditoria Contabilística, Financeira e Fiscal

Mini-MBA de Especialização em Auditoria Contabilística, Financeira e Fiscal Mini-MBA de Especialização em Auditoria Contabilística, Financeira e Fiscal Índice Duração Total...2 Destinatários...2 Perfil de saída...2 Pré-Requisitos...2 Objetivo Geral...2 Objetivos Específicos...3

Leia mais

Auditoria interna Especialização PwC

Auditoria interna Especialização PwC www.pwc.pt/academy Especialização PwC PwC s Academy Formação de profissionais para profissionais Especialização PwC Este curso com uma forte componente prática, procura dotar os recursos afetos à função

Leia mais

Finanças para Não Financeiros

Finanças para Não Financeiros www.pwc.pt/academy Finanças para Não Financeiros Academia da PwC Este curso permite-lhe compreender melhor as demonstrações financeiras, os termos utilizados e interpretar os principais indicadores sobre

Leia mais

Objectivo 1 e 2. Âmbito 3. Considerações Gerais 4 e 5. Identificação das Demonstrações financeiras 6 a 8. Período de Relato 9.

Objectivo 1 e 2. Âmbito 3. Considerações Gerais 4 e 5. Identificação das Demonstrações financeiras 6 a 8. Período de Relato 9. ÍNDICE (parágrafos) Objectivo 1 e 2 Âmbito 3 Considerações Gerais 4 e 5 Identificação das Demonstrações financeiras 6 a 8 Período de Relato 9 Balanço 10 a 31 Demonstração dos Resultados 32 a 38 Demonstração

Leia mais

Apuramento do resultado fiscal em SNC

Apuramento do resultado fiscal em SNC www.pwcacademy.pt Apuramento do resultado fiscal em SNC Lisboa, 23 e 29 de Novembro Academia da PwC Lisboa, 7ª edição Esta formação reúne conteúdos para a atribuição de créditos, nos termos previstos no

Leia mais

DR. MARCOS SOUSA. www.highskills.pt geral@highskills.pt Telf: 00351 217 931 365 ou 00244 94 112 60 90

DR. MARCOS SOUSA. www.highskills.pt geral@highskills.pt Telf: 00351 217 931 365 ou 00244 94 112 60 90 DR. MARCOS SOUSA Índice Designação do Curso... 2 Duração Total do Curso de Formação... 2 Destinatários... 2 Perfil de saída... 2 Pré-Requisitos... 2 Objetivo Geral... 2 Objetivos Específicos... 2 Estrutura

Leia mais

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular CONTABILIDADE BANCÁRIA Ano Lectivo 2013/2014

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular CONTABILIDADE BANCÁRIA Ano Lectivo 2013/2014 Programa da Unidade Curricular CONTABILIDADE BANCÁRIA Ano Lectivo 2013/2014 1. Unidade Orgânica Ciências da Economia e da Empresa (1º Ciclo) 2. Curso Contabilidade 3. Ciclo de Estudos 1º 4. Unidade Curricular

Leia mais

Introdução à Contabilidade 2014/2015. Financeira

Introdução à Contabilidade 2014/2015. Financeira Introdução à Contabilidade 2014/2015 Financeira 2 Sumário 1. O papel da contabilidade nas organizações. 2. A contabilidade externa vs a contabilidade interna. 3. Os diversos utilizadores da contabilidade.

Leia mais

Ciclo de Formações em Prestação de Contas

Ciclo de Formações em Prestação de Contas Ciclo de Formações em Prestação de Contas A prestação de informação financeira, exige uma constante actualização, quer gerada pela experiência prática de diferentes casos, cada vez mais complexos e não

Leia mais

CURSO DE PREPARAÇÃO PARA O EXAME DE INGRESSO NA INSPEÇÃO TRIBUTÁRIA: Área de Economia, Gestão e Contabilidade. 1.ª Edição

CURSO DE PREPARAÇÃO PARA O EXAME DE INGRESSO NA INSPEÇÃO TRIBUTÁRIA: Área de Economia, Gestão e Contabilidade. 1.ª Edição CURSO DE PREPARAÇÃO PARA O EXAME DE INGRESSO NA INSPEÇÃO TRIBUTÁRIA: Área de Economia, Gestão e Contabilidade 1.ª Edição Instituto Politécnico do Cávado e do Ave Escola Superior de Gestão Novembro de 2012

Leia mais

Revisão da Qualidade da Função de Auditoria Interna

Revisão da Qualidade da Função de Auditoria Interna www.pwc.pt/academia Revisão da Qualidade da Função de Auditoria Interna Lisboa, 5 de fevereiro de 2013 Academia da PwC 1ª Edição Líder na formação de executivos Revisão da Qualidade da Função de Auditoria

Leia mais

Manual do Curso Profissional De Contabilidade e Fiscalidade

Manual do Curso Profissional De Contabilidade e Fiscalidade Manual do Curso Profissional De Contabilidade e Fiscalidade Agosto de 2013 Índice I INTRODUÇÃO 2 II - OBJECTIVOS GERAIS DO CURSO 3 III OBJETIVOS E CONTEÚDO PROGRAMÁTICO DE CADA UNIDADE TEMÁTICA 4 IV -

Leia mais

Controlo de Gestão. 2ª Edição. Lisboa, 8 e 15 de Maio de 2013. www.pwc.pt/academia. Academia da PwC. 2ª edição

Controlo de Gestão. 2ª Edição. Lisboa, 8 e 15 de Maio de 2013. www.pwc.pt/academia. Academia da PwC. 2ª edição www.pwc.pt/academia Controlo de Gestão 2ª Edição Lisboa, 8 e 15 de Maio de 2013 Academia da PwC 2ª edição Este curso permite-lhe compreender melhor os princípios do controlo de gestão, com especial enfoque

Leia mais

Contabilidade e Fiscalidade

Contabilidade e Fiscalidade www. indeg. iscte-iul. pt ARTICULA OS PRINCIPAIS TEMAS DE RELEVÂNCIA ATUAL E FUTURA NA ÁREA DA ATRAVÉS DE UMA ESTRUTURA PROGRAMÁTICA SÓLIDA E ABRANGENTE NA ÁREA CIENTÍFICA DA CONTABILIDADE Contabilidade

Leia mais

Mini MBA de Especialização em Análise e Gestão de Seguros de Vida Pedro Milheiro Galha

Mini MBA de Especialização em Análise e Gestão de Seguros de Vida Pedro Milheiro Galha Mini MBA de Especialização em Análise e Gestão de Seguros de Vida Pedro Milheiro Galha www.highskills.pt geral@highskills.pt Índice Designação do Curso... 2 Duração Total... 2 Destinatários... 2 Perfil

Leia mais

Gestão de Equipas. Lisboa, 11 e 18 de abril de 2013. www.pwc.pt/academy. Academia da PwC

Gestão de Equipas. Lisboa, 11 e 18 de abril de 2013. www.pwc.pt/academy. Academia da PwC www.pwc.pt/academy Gestão de Equipas Lisboa, 11 e 18 de abril de 2013 Academia da PwC O sucesso das organizações depende cada vez mais de equipas de alto desempenho. Venha conhecer connosco as melhores

Leia mais

Training Manager. Certificação PwC. 7, 14 e 21 de março. www.pwc.pt/academy. Academia da PwC

Training Manager. Certificação PwC. 7, 14 e 21 de março. www.pwc.pt/academy. Academia da PwC www.pwc.pt/academy Training Manager Certificação PwC 7, 14 e 21 de março Academia da PwC As empresas líderes analisam quais as competências necessárias para o desempenho dos seus colaboradores, implementam

Leia mais

PÓS-GRADUAÇÃO ENTRA NUM NÍVEL SUPERIOR. 2013/2014 CONTABILIDADE PÚBLICA, FINANÇAS E GESTÃO ORÇAMENTAL WWW.IDEFE.PT PÁG. 1

PÓS-GRADUAÇÃO ENTRA NUM NÍVEL SUPERIOR. 2013/2014 CONTABILIDADE PÚBLICA, FINANÇAS E GESTÃO ORÇAMENTAL WWW.IDEFE.PT PÁG. 1 PÓS-GRADUAÇÃO CONTABILIDADE PÚBLICA, FINANÇAS E GESTÃO ORÇAMENTAL 2013/2014 ENTRA NUM NÍVEL SUPERIOR. WWW.IDEFE.PT PÁG. 1 CONTABILIDADE PÚBLICA, FINANÇAS E GESTÃO ORÇAMENTAL 11ª EDIÇÃO COORDENAÇÃO CIENTÍFICA

Leia mais

PÓS-GRADUAÇÃO EM CONTROLO DE GESTÃO E FISCALIDADE PARA PME S

PÓS-GRADUAÇÃO EM CONTROLO DE GESTÃO E FISCALIDADE PARA PME S PÓS-GRADUAÇÃO EM CONTROLO DE GESTÃO E FISCALIDADE PARA PME S CÂMARA DO COMÉRCIO DE ANGRA DO HEROÍSMO E INSTITUTO SUPERIOR DE ECONOMIA E GESTÃO Angra do Heroísmo 2010/2011 1 Objectivos Este curso de pós-graduação

Leia mais

em - Corporate Reporting (1.ª Edição) Executive Master

em - Corporate Reporting (1.ª Edição) Executive Master www. indeg. iscte-iul. pt EXPERIÊNCIA DE IMERSÃO AVANÇADA NO STATE OF THE ART E NAS ALTERAÇÕES MAIS RECENTES NAS TEMÁTICAS, NORMATIVAS E MÉTODOS DE REPORTE INTEGRADO DAS ORGANIZAÇÕES VISANDO UM DESEMPENHO

Leia mais

www.pwc.pt/academy Gestão de cobranças PwC s Academy Técnicas e ferramentas para uma gestão eficaz das suas cobranças!

www.pwc.pt/academy Gestão de cobranças PwC s Academy Técnicas e ferramentas para uma gestão eficaz das suas cobranças! www.pwc.pt/academy Gestão de cobranças PwC s Academy Técnicas e ferramentas para uma gestão eficaz das suas cobranças! Como gerir cobranças? Destinatários prioritários Esta ação de formação é prioritária

Leia mais

HR Scorecard Linking Strategy, People and Performance

HR Scorecard Linking Strategy, People and Performance www.pwc.pt/academy Linking Strategy, People and Performance Lisboa, 8 e 9 de abril de 2013 Academia da PwC Um curso onde irá conhecer as tendências e melhores práticas de alinhamento da estratégia com

Leia mais

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular CONTABILIDADE DE SEGUROS Ano Lectivo 2010/2011

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular CONTABILIDADE DE SEGUROS Ano Lectivo 2010/2011 Programa da Unidade Curricular CONTABILIDADE DE SEGUROS Ano Lectivo 2010/2011 1. Unidade Orgânica Ciências da Economia e da Empresa (1º Ciclo) 2. Curso Contabilidade 3. Ciclo de Estudos 1º 4. Unidade Curricular

Leia mais

CURRICULUM VITAE ELEMENTOS PESSOAIS HABILITAÇÕES LITERÁRIAS

CURRICULUM VITAE ELEMENTOS PESSOAIS HABILITAÇÕES LITERÁRIAS CURRICULUM VITAE ELEMENTOS PESSOAIS Nome: André Filipe Antunes de Sousa Tavares HABILITAÇÕES LITERÁRIAS o Licenciatura em Gestão pela Cooperativa de Ensino Universidade Lusíada do Porto, finalizada a 27

Leia mais

PROGRAMA DE GESTÃO DE FRAUDE

PROGRAMA DE GESTÃO DE FRAUDE PROGRAMA DE GESTÃO DE FRAUDE JUN-JUL 2015 PROGRAMA DE GESTÃO DE FRAUDE JUN-JUL 2015 01 APRESENTAÇÃO DO PROGRAMA PÁG. 4-5 02 PLANO GERAL PÁG. 6-7 03 CORPO DOCENTE PÁG. 8-9 04 INFORMAÇÕES GERAIS PÁG. 10

Leia mais

IFRS Update Newsletter

IFRS Update Newsletter www.pwc.pt Newsletter 9ª Edição 2º semestre 2015 César A. R. Gonçalves Presidente do Comité Técnico da PwC Portugal Após três exercícios em que a entrada em vigor de novas normas e alterações às existentes

Leia mais

SISTEMAS INTEGRADOS DE GESTÃO

SISTEMAS INTEGRADOS DE GESTÃO PÓS-GRADUAÇÃO/ESPECIALIZAÇÃO EM SISTEMAS INTEGRADOS DE GESTÃO QUALIDADE, AMBIENTE, SEGURANÇA E RESPONSABILIDADE SOCIAL FORMAÇÃO SGS ACADEMY PORQUÊ A SGS ACADEMY? Criada, em 2003, como área de negócio da

Leia mais

O NOVO SISTEMA DE NORMALIZAÇÃO CONTABILÍSTICA EM PORTUGAL

O NOVO SISTEMA DE NORMALIZAÇÃO CONTABILÍSTICA EM PORTUGAL XV SEMINÁRIO INTERNACIONAL Badajoz, 26 e 27 de Novembro de 2007 O NOVO SISTEMA DE NORMALIZAÇÃO CONTABILÍSTICA EM PORTUGAL Carlos Baptista da Costa Professor do Instituto Superior de Contabilidade e Administração

Leia mais

2014/15 12ª EDIÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO. Natureza do curso e perfil da formação. Coordenação Científica. Prof. Doutor Eduardo Couto Mestre António Samagaio

2014/15 12ª EDIÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO. Natureza do curso e perfil da formação. Coordenação Científica. Prof. Doutor Eduardo Couto Mestre António Samagaio 12ª EDIÇão PÓS-GRADUAÇÃO Controlo de Gestão e Finanças Empresariais 2014/15 12ª EDIÇÃO Coordenação Científica Prof. Doutor Eduardo Couto Mestre António Samagaio Natureza do curso e perfil da formação Os

Leia mais

Novo Modelo Contabilístico

Novo Modelo Contabilístico www.pwcacademy.pt Novo Modelo Contabilístico Sistema de Normalização Contabilística (SNC) Academia da PwC Oportunidade única para apreender os principais aspectos do novo modelo de normalização contabilística.

Leia mais

NCRF 1 Estrutura e conteúdo das demonstrações financeiras

NCRF 1 Estrutura e conteúdo das demonstrações financeiras NCRF 1 Estrutura e conteúdo das demonstrações financeiras Esta Norma Contabilística e de Relato Financeiro tem por base a Norma Internacional de Contabilidade IAS 1 - Apresentação de Demonstrações Financeiras,

Leia mais

Curso de Especialização em Análise do Credito - Gestão e Recuperação

Curso de Especialização em Análise do Credito - Gestão e Recuperação Curso de Especialização em Análise do Credito - Gestão e Recuperação Índice Curso de Especialização em Análise do Credito Gestão e Recuperação... 2 Descrição do Curso... 2 Duração Total... 2 Destinatários...

Leia mais

Formação para executivos, quadros médios e superiores Novembro de 2014

Formação para executivos, quadros médios e superiores Novembro de 2014 www.pwc.pt/academy Formação para executivos, quadros médios e superiores Novembro de 2014 Formação profissional para profissionais. Mobilizar e capacitar profissionais Valorizar conhecimentos, experiências

Leia mais

Reforma Fiscal de Cabo Verde

Reforma Fiscal de Cabo Verde Reforma Fiscal de Cabo Verde Ribeira Grande, Mindelo e Espargos, respetivamente 4, 5 e 6 de Março de 2015 Formação profissional Os elementos críticos e recentes atualizações da fiscalidade Cabo-verdiana

Leia mais

Portugal Brasil Moçambique Polónia

Portugal Brasil Moçambique Polónia www.promover.pt www.greatteam.pt Portugal Brasil Moçambique Polónia QUEM SOMOS - Prestamos serviços técnicos de consultoria de gestão e formação nos diversos setores da economia. - Presentes em Lisboa,

Leia mais

Natureza do curso e perfil da formação

Natureza do curso e perfil da formação 11ª EDIÇão 11ª EDIÇão COORDENAÇÃO CIENTÍFICA Prof. Doutor Paulo Lopes Henriques Prof. Doutor Sérgio Sousa Natureza do curso e perfil da formação A dinâmica da realidade empresarial e a maximização do contributo

Leia mais

IT Governance. Alinhar as Tecnologias de Informação (TI s) www.pwc.pt/academy. Academia da PwC

IT Governance. Alinhar as Tecnologias de Informação (TI s) www.pwc.pt/academy. Academia da PwC www.pwc.pt/academy IT Governance Alinhar as Tecnologias de Informação (TI s) com o negócio Academia da PwC Considerando que existe um conjunto de factores críticos de sucesso na governação das Tecnologias

Leia mais

Revisor Oficial de Contas, desde 1990.

Revisor Oficial de Contas, desde 1990. 1. Dados pessoais Nome: Vitor Manuel Batista de Almeida Data de nascimento: 14 de Julho de 1956 Naturalidade: Lisboa Residência: Calçada das Lages, Lote 3, Nº 61-A, 14º C 1900-291 Lisboa Telefone casa:

Leia mais

Catálogo de cursos online

Catálogo de cursos online www.pwc.pt/academy PwC s Academy Catálogo de cursos online PwC s Academy Portefólio de soluções formativas de profissionais para profissionais Soluções de aprendizagem online Os cursos em formato de elearning

Leia mais

Auditoria Financeira e de Sistemas de Informação

Auditoria Financeira e de Sistemas de Informação Pós-Graduação 5,698 Auditoria Financeira e de Sistemas de Informação 8 562 1 584 0,,584 5,86 78 952 Atribuição de unidades de crédito (ECTS) a todas as disciplinas. Processo de Bolonha Enquadramento Objectivos

Leia mais

CURSO CONTABILIDADE E FINANÇAS PARA JURISTAS

CURSO CONTABILIDADE E FINANÇAS PARA JURISTAS CURSO CONTABILIDADE E FINANÇAS PARA JURISTAS ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO 03 2. DESENVOLVIMENTO A. Proposta pedagógica B. Investimento C. Condições de participação 03 03 04 04 3. FICHA DE INSCRIÇÃO 05 02 Moneris

Leia mais

PÓS-GRADUAÇÃO ENTRA NUM NÍVEL SUPERIOR. 2013/2014 GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS E BENEFÍCIOS SOCIAIS WWW.IDEFE.PT

PÓS-GRADUAÇÃO ENTRA NUM NÍVEL SUPERIOR. 2013/2014 GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS E BENEFÍCIOS SOCIAIS WWW.IDEFE.PT PÓS-GRADUAÇÃO GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS E BENEFÍCIOS SOCIAIS 2013/2014 ENTRA NUM NÍVEL SUPERIOR. WWW.IDEFE.PT 1 GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS E BENEFÍCIOS SOCIAIS 10 ª EDIÇÃO COORDENAÇÃO CIENTÍFICA Prof.

Leia mais

Tendo em conta objectivos de sistematização dos relatórios de controlo interno, em base individual e consolidada;

Tendo em conta objectivos de sistematização dos relatórios de controlo interno, em base individual e consolidada; Avisos do Banco de Portugal Aviso nº 3/2006 Considerando que todas as instituições de crédito e sociedades financeiras, bem como os grupos financeiros, devem possuir um sistema de controlo interno adaptado

Leia mais

Os novos desafios do secretariado profissional

Os novos desafios do secretariado profissional www.pwc.pt/academy Os novos desafios do secretariado profissional Lisboa, 19 e 26 de fevereiro de 2013 Academia da PwC Um programa que mobiliza competências de eficiência pessoal e profissional apoiando

Leia mais

HR Strategic Delivery Model HR as a strategic partner

HR Strategic Delivery Model HR as a strategic partner www.pwc.pt/academy HR Strategic Delivery Model HR as a strategic partner Lisboa, 21 e 22 de março de 2013 Academia da PwC Um curso onde irá conhecer os desafios da função de RH e como se posicionar como

Leia mais

www.pwcacademy.pt Academia da PwC A formação profissional assume particular relevância no sucesso das empresas, a todos os

www.pwcacademy.pt Academia da PwC A formação profissional assume particular relevância no sucesso das empresas, a todos os www.pwcacademy.pt Das obrigações legais, às melhores p ráticas de gestão e oportunidades no seu financiamento Seminári o prático Lisboa, 29 de Junho Academia da PwC A formação profissional assume particular

Leia mais

CONFERÊNCIA VENCENDO EM TEMPO DE CRISE. 24 de Março de 2010

CONFERÊNCIA VENCENDO EM TEMPO DE CRISE. 24 de Março de 2010 CONFERÊNCIA VENCENDO EM TEMPO DE CRISE ALGUMAS ESTRATÉGIAS PARA O SUCESSO DAS EMPRESAS 24 de Março de 2010 Caro Industrial, No seguimento das diversas reuniões sectoriais do passado ano, que permitiram

Leia mais

www.pwc.pt/academy Workshop Guias de Transporte: implicações no Inventário Permanente

www.pwc.pt/academy Workshop Guias de Transporte: implicações no Inventário Permanente www.pwc.pt/academy Workshop Guias de Transporte: implicações no Inventário Permanente PwC s Academy 2013 Enquadramento No passado dia 1 de Julho entraram em vigor as novas regras para a emissão e comunicação

Leia mais

CURSO FINANÇAS PARA NÃO FINANCEIROS

CURSO FINANÇAS PARA NÃO FINANCEIROS CURSO FINANÇAS PARA NÃO FINANCEIROS ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO 03 2. DESENVOLVIMENTO A. Proposta pedagógica B. Investimento C. Condições de participação 03 03 04 04 3. FICHA DE INSCRIÇÃO 05 02 Moneris Academy

Leia mais

M O D E L O E U R O P E U D E

M O D E L O E U R O P E U D E M O D E L O E U R O P E U D E C U R R I C U L U M V I T A E INFORMAÇÃO PESSOAL Nome Morada Rua António Pereira Carrilho, n.º 38, 4.º, 1000-047 Lisboa Telefone/Fax +351.218.444.200 / +351.218.444.209 Correio

Leia mais

Anexo 1. NTRA Normas Técnicas de Revisão/ Auditoria. DRA Directrizes de Revisão/ Auditoria. IT Interpretações Técnicas. RT - Recomendações Técnicas

Anexo 1. NTRA Normas Técnicas de Revisão/ Auditoria. DRA Directrizes de Revisão/ Auditoria. IT Interpretações Técnicas. RT - Recomendações Técnicas Anexo 1 NTRA Normas Técnicas de Revisão/ Auditoria DRA Directrizes de Revisão/ Auditoria IT Interpretações Técnicas RT - Recomendações Técnicas I NTRA NORMAS TÉCNICAS DE REVISÃO/ AUDITORIA Prefácio Enquadramento

Leia mais

Pós-Graduação em Fiscalidade 6 ª Edição 2015-2016

Pós-Graduação em Fiscalidade 6 ª Edição 2015-2016 Pós-Graduação em Fiscalidade 6 ª Edição 2015-2016 1. Justificação e Enquadramento A fiscalidade faz, inexoravelmente, parte da vida dos cidadãos e das empresas e outras entidades, os quais devem estar

Leia mais

Em 1998 - Licenciatura em Gestão Agrária pela Universidade de Trás-os- Montes e Alto Douro 14 valores.

Em 1998 - Licenciatura em Gestão Agrária pela Universidade de Trás-os- Montes e Alto Douro 14 valores. CARMEM TERESA PEREIRA LEAL DADOS PESSOAIS Local de trabalho: Departamento de Economia, Sociologia e Gestão Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro Avenida Almeida Lucena, 1 5000-660 Vila Real cleal@utad.pt

Leia mais

Curriculum Vitae. Elementos de identificação. Nome: Monteiro de Macedo /João Carlos. Natural de: (Angola) Nacionalidade: Portuguesa

Curriculum Vitae. Elementos de identificação. Nome: Monteiro de Macedo /João Carlos. Natural de: (Angola) Nacionalidade: Portuguesa 1 Curriculum Vitae Elementos de identificação Nome: Monteiro de Macedo /João Carlos Natural de: (Angola) Nacionalidade: Portuguesa Nascido em: 10 de Maio de 1959 Estado civil: Casado Cartão do cidadão

Leia mais

Grant Thornton & Associados SROC, Lda. Apresentação da Firma

Grant Thornton & Associados SROC, Lda. Apresentação da Firma Grant Thornton & Associados SROC, Lda. Apresentação da Firma A nossa competência e experiência e a qualidade dos nossos serviços ao seu serviço A Grant Thornton assenta a sua estratégia no desenvolvimento

Leia mais

PROGRAMA DE FORMAÇÃO 2008

PROGRAMA DE FORMAÇÃO 2008 PROGRAMA DE FORMAÇÃO 2008 ÁREA ALIMENTAR GESTÃO DE SERVIÇOS DE ALIMENTAÇÃO Formador: Eng. João Bruno da Costa TRIVALOR, SGPS NUTRIÇÃO Formador: Dr. Lino Mendes - ESTeSL - Escola Superior de Tecnologia

Leia mais

MANUAL DO CURSO Normas Internacionais de Auditoria

MANUAL DO CURSO Normas Internacionais de Auditoria MANUAL DO CURSO ÍNDICE ENQUADRAMENTO DESCRIÇÃO DESTINATÁRIOS OBJETIVOS ESTRUTURA E DURAÇÃO AUTORES FUNCIONAMENTO E METODOLOGIA DO CURSO AVALIAÇÃO E CERTIFICAÇÃO PORTAL E CONTEÚDOS MULTIMÉDIA PORTAL ORDEM

Leia mais

www.highskills.pt geral@highskills.pt PT: 00351 217 931 365 AO: 00244 94 112 60 90 MZ: 00258 821 099 522

www.highskills.pt geral@highskills.pt PT: 00351 217 931 365 AO: 00244 94 112 60 90 MZ: 00258 821 099 522 Apresentação... 3 Como Empresa... 3 A nossa Visão... 3 A nossa Missão - A SUA VALORIZAÇÃO, A NOSSA MISSÃO!... 3 Os nossos Valores... 3 Porquê fazer um Curso de Especialização?... 4 Formação Certificada...

Leia mais

PÓS-GRADUAÇÃO GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS E BENEFÍCIOS SOCIAIS

PÓS-GRADUAÇÃO GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS E BENEFÍCIOS SOCIAIS PÓS-GRADUAÇÃO GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS E BENEFÍCIOS SOCIAIS 2015-2016 2 PÓS-GRADUAÇÃO GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS E BENEFÍCIOS SOCIAIS COORDENAÇÃO Prof. Doutor Paulo Lopes Henriques Prof. Doutor Sérgio

Leia mais

CONTABILIDADE E FISCALIDADE

CONTABILIDADE E FISCALIDADE PÓS-GRADUAÇÃO CONTABILIDADE E FISCALIDADE 2015-2016 2 PÓS-GRADUAÇÃO CONTABILIDADE E FISCALIDADE COORDENAÇÃO Prof. Doutor Eduardo Barbosa do Couto Mestre António Samagaio APRESENTAÇÃO Este curso de Pós-Graduação

Leia mais

DOCUMENTO IDENTIFICAÇÃO - BI nº Passaporte nº Duração de 1H30. Leia com atenção as seguinte instruções:

DOCUMENTO IDENTIFICAÇÃO - BI nº Passaporte nº Duração de 1H30. Leia com atenção as seguinte instruções: Leia com atenção as seguinte instruções: As questões de múltipla escolha têm uma cotação de 0,1 cada. Caso queira alterar a sua resposta, risque a anterior e assinale a sua opção final com um círculo e

Leia mais

LAKE FUND SGPS, SA. Demonstrações Financeiras Individuais. Exercício 2014

LAKE FUND SGPS, SA. Demonstrações Financeiras Individuais. Exercício 2014 Exercício 2014 Índice Demonstrações financeiras individuais para o exercício findo em Balanço Individual em 5 Demonstração dos Resultados Individuais em 6 Demonstração dos Fluxos de Caixa Individuais em...7

Leia mais

DOSSIER II EDIÇÃO DO CURSO DE EMPREENDEDORISMO E CRIAÇÃO DE EMPRESAS. 4 de Maio a 12 de Outubro

DOSSIER II EDIÇÃO DO CURSO DE EMPREENDEDORISMO E CRIAÇÃO DE EMPRESAS. 4 de Maio a 12 de Outubro DOSSIER II EDIÇÃO DO CURSO DE EMPREENDEDORISMO E CRIAÇÃO DE EMPRESAS 4 de Maio a 12 de Outubro Índice 1. Denominação 2. Objectivos 3. Destinatários 4. Avaliação 5. Conteúdo Programático 6. Programa indicativo

Leia mais

Project Management Training. Rua de Santo Amaro à Estrela, 17 A 1249-028 Lisboa Portugal Tel: (+351) 213 190 540 e-mail: contacto@knownow.

Project Management Training. Rua de Santo Amaro à Estrela, 17 A 1249-028 Lisboa Portugal Tel: (+351) 213 190 540 e-mail: contacto@knownow. Project Management Training Rua de Santo Amaro à Estrela, 17 A 1249-028 Lisboa Portugal Tel: (+351) 213 190 540 e-mail: contacto@knownow.pt Índice 1. ABORDAGENS FORMATIVAS 1.1 Formação Prática em Gestão

Leia mais

Programa Avançado em Controlo Interno De profissionais para profissionais

Programa Avançado em Controlo Interno De profissionais para profissionais www.pwc.pt/academy Programa Avançado em Controlo Interno De profissionais para profissionais PwC s Academy Considerando que existe um conjunto de fatores na questão de controlo interno, é importante que

Leia mais

MGI Internacional. Presença em mais de 80 países

MGI Internacional. Presença em mais de 80 países MGI Internacional Presença em mais de 80 países Presente em mais de 80 países e com mais de 280 escritórios em todos os Continentes, a MGI é uma das maiores associações internacionais de empresas independentes

Leia mais

CURSO PLANEAMENTO FISCAL

CURSO PLANEAMENTO FISCAL CURSO PLANEAMENTO FISCAL ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO 03 2. DESENVOLVIMENTO A. Proposta pedagógica B. Investimento C. Condições de participação 03 03 04 04 3. FICHA DE INSCRIÇÃO 05 02 Moneris Academy Planeamento

Leia mais

Pós-Graduação em. MARKETING E GESTÃO COMERCIAL de Serviços Financeiros INSTITUTO SUPERIOR DE GESTÃO BANCÁRIA

Pós-Graduação em. MARKETING E GESTÃO COMERCIAL de Serviços Financeiros INSTITUTO SUPERIOR DE GESTÃO BANCÁRIA BSUPERIOR DE GESTÃO INSTITUTO Pós-Graduação em MARKETING E GESTÃO COMERCIAL de Serviços Financeiros 2005 2006 Associação Portuguesa de Bancos INSTITUTO SUPERIOR DE GESTÃO B ISGB THE PORTUGUESE SCHOOL OF

Leia mais

Advanced Leadership! Um percurso de transformação para melhor liderar pessoas, equipas e organizações. www.pwc.pt/academy

Advanced Leadership! Um percurso de transformação para melhor liderar pessoas, equipas e organizações. www.pwc.pt/academy www.pwc.pt/academy Advanced! Um percurso de transformação para melhor liderar pessoas, equipas e organizações. PwC s Academy Aceite o desafio e empreenda uma transformação de relevo nas suas competências

Leia mais

Criamos. valor à sua empresa

Criamos. valor à sua empresa Criamos valor à sua empresa ORGANIZAÇÃO Somos o que fazemos repetidamente. Então, a excelência não é um acto isolado, mas sim um hábito. Aristóteles Compromisso A FISCOSEGUR é uma organização que presta

Leia mais

DINÂMICA DO PROCESSO DE ADAPTAÇÃO A BOLONHA

DINÂMICA DO PROCESSO DE ADAPTAÇÃO A BOLONHA DINÂMICA DO PROCESSO DE ADAPTAÇÃO A BOLONHA SITUAÇÃO ACTUAL CRITÉRIOS DE RECONHECIMENTO SITUAÇÃO PRÉ - BOLONHA ADAPTAÇÃO A BOLONHA DISCIPLINAS CHAVE DISCIPLINAS INSTRUMENTAIS DISCIPLINAS CHAVE DISCIPLINAS

Leia mais

Managing Team Performance

Managing Team Performance www.pwc.pt/academy Managing Team Performance Helping you push harder Lisboa, 22 e 24 de abril Academia da PwC Um curso onde irá conhecer as melhores práticas de gestão contínua de performance e de resultados

Leia mais

Em Foco. Os revisores Oficiais de Contas têm um papel importante em prol do crescimento económico

Em Foco. Os revisores Oficiais de Contas têm um papel importante em prol do crescimento económico Em Foco Os revisores Oficiais de Contas têm um papel importante em prol do crescimento económico Os ROC realizaram o seu XI Congresso, numa iniciativa que teve lugar nos dias 12 e 13 de setembro, no Centro

Leia mais

MANUAL DA QUALIDADE. Rev.: 02. Data: 05-07-2013. Mod.41/00. pág. 1

MANUAL DA QUALIDADE. Rev.: 02. Data: 05-07-2013. Mod.41/00. pág. 1 MANUAL DA QUALIDADE Rev.: 02 Data: 05-07-2013 pág. 1 Designação Social: Dupliconta Sociedade de Contabilidade, Consultadoria e Gestão Lda. Morada: Caminho do Pilar, Conjunto Habitacional do Pilar, Lote

Leia mais

Finanças Empresariais** em regime e-learning

Finanças Empresariais** em regime e-learning Porquê fazer este Master? Os desafios que se colocam às empresas e organizações, bem como aos seus profissionais, são cada vez maiores. A necessidade de os quadros das empresas entenderem as implicações

Leia mais

newsletter Nº 82 NOVEMBRO / 2013

newsletter Nº 82 NOVEMBRO / 2013 newsletter Nº 82 NOVEMBRO / 2013 Assuntos em Destaque Resumo Fiscal/Legal Outubro de 2013 2 Contabilização dos Subsídios do Governo e Divulgação de Apoios do Governo 3 Revisores e Auditores 7 LEGISLAÇÃO

Leia mais

DEMOCRACIA E GESTÃO AUTÁRQUICA

DEMOCRACIA E GESTÃO AUTÁRQUICA DEMOCRACIA E GESTÃO AUTÁRQUICA DURAÇÃO / COMPONENTE / DIPLOMA CURSO DE FORMAÇÃO AVANÇADA I Edição 2014 30 Horas lectivas / Teórica / Curso de Formação Avançada COORDENAÇÃO Coordenação Científica Prof.

Leia mais

Impostos Diferidos e o SNC

Impostos Diferidos e o SNC Impostos Diferidos e o SNC Na vigência do anterior Plano Oficial de Contabilidade (POC) a Directriz Contabilistica (DC) nº 28, da Comissão de Normalização Contabilística (CNC) veio, em tempo, estabelecer

Leia mais

Relatório de Transparência

Relatório de Transparência Relatório de Transparência Exercício de 2013 Relatório de Transparência 1. Introdução Em cumprimento do disposto no art. 62-A do Dec Lei n.º 487/99, de 16 de Novembro, vem esta sociedade apresentar o seu

Leia mais

SALES MANAGEMENT. 2013/14 3ª edição PÓS-GRADUAÇÃO. Coordenação Científica. Natureza do curso e perfil da formação

SALES MANAGEMENT. 2013/14 3ª edição PÓS-GRADUAÇÃO. Coordenação Científica. Natureza do curso e perfil da formação 3ª edição PÓS-GRADUAÇÃO SALES MANAGEMENT 2013/14 3ª edição Coordenação Científica Prof. Doutor José Manuel Veríssimo Prof. Dr. João Pargana Natureza do curso e perfil da formação As universidades portuguesas

Leia mais

CIRCULARIZAÇÃO. I Introdução

CIRCULARIZAÇÃO. I Introdução CIRCULARIZAÇÃO I Introdução A circularização, ou confirmação externa, é uma prova de auditoria obtida como resposta directa que o revisor/auditor recolhe de uma terceira entidade (a entidade que confirma

Leia mais

ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO ADMINISTRATIVA E FINANCEIRA

ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO ADMINISTRATIVA E FINANCEIRA ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO ADMINISTRATIVA E FINANCEIRA ABERTURA A People & Skills foi criada para responder às necessidades de um mercado cada vez mais apostado em desenvolver e consolidar competências que

Leia mais

Síntese curricular. Sérgio Leonel Pinto da Costa Pontes

Síntese curricular. Sérgio Leonel Pinto da Costa Pontes Síntese curricular Sérgio Leonel Pinto da Costa Doutorado em contabilidade, mestre em contabilidade e auditoria, pós graduado em fiscalidade e licenciado em gestão. Docente do ensino superior, em licenciaturas

Leia mais