Sustentabilidade nos Negócios

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Sustentabilidade nos Negócios"

Transcrição

1 Sustentabilidade nos Negócios Apresentação O programa Gestão Estratégica para a Sustentabilidade foi oferecido pelo Uniethos por nove anos. Neste período os temas ligados à sustentabilidade começam a provocar uma mudança na forma como as empresas encaram suas responsabilidades. Em 2013 o Uniethos identificou a necessidade de revisar profundamente este programa. Dessa forma surgiu o curso Sustentabilidade nos Negócios. Está cada vez mais evidente que a competitividade das empresas depende da incorporação da sustentabilidade em suas estratégias. Essa é uma condição que tende a se acentuar uma vez que oportunidades de mercado para essas empresas estão em crescimento. As empresas com estratégias de sustentabilidade mais desenvolvidas e reconhecidas são aquelas que estão promovendo uma forte incorporação de atributos de sustentabilidade em seus modelos de negócios. O desenvolvimento de modelos de negócio que geram ao mesmo tempo valor para a sociedade e para os acionistas depende de um novo tipo de profissional, capaz de identificar oportunidades sociais e ambientais, mas, principalmente, de transformá-las em planos de negócios viáveis economicamente, de conduzir estratégias de mercado competitivas e sistemas de gestão eficientes. O curso Sustentabilidade nos Negócios oferece aos alunos conhecimentos sobre sustentabilidade em diferentes áreas de negócio. O programa ainda possibilitará que o participante entenda como a sustentabilidade pode criar oportunidades de forma integrada entre essas áreas. Compreendemos que um bom executivo é o profissional com visão integral da empresa. Por isso se você é um profissional de uma área de negócio que está interessado em obter conhecimentos sobre como a sustentabilidade pode ajudar seu trabalho ou se você é um profissional de sustentabilidade que precisa entender mais sobre as áreas de negócio para melhor integrar seu trabalho a essas áreas venha fazer parte deste programa! Formato Geral Este programa será oferecido em dois formatos distintos: 1 Curso aberto O programa aberto terá 150 horas de duração e será conduzido no decorrer do 2ª semestre de 2013 e 1º semestre de As aulas acontecem uma vez por mês, de quinta e sexta, das 9h00 às 18h00, em São Paulo. O início do curso está previsto para ocorrer em setembro de Curso In Company

2 Empresas que tenham interesse em levar este programa para um grupo de colaboradores de 10 ou mais pessoas poderá solicitar ao Uniethos uma proposta customizada para ser realizado in company. Metodologia Os 10 módulos do programa abordarão como diversas questões de negócio estão relacionadas a aspectos da sustentabilidade e como esse entendimento é importante para um melhor desempenho das empresas. No primeiro módulo serão identificados os principais riscos e oportunidades de negócio de cada empresa participante, considerando-se os aspectos de sustentabilidade. Será realizado um exercício com o objetivo de se chegar a um tema relevante que será trabalhado a cada módulo do programa e que deverá ser um projeto aplicado na empresa ao seu término. O conteúdo e dinâmicas das aulas serão desenvolvidos considerando-se o tema definido por cada empresa. E os exercícios terão como objetivo envolver as demais empresas participantes nas discussões sobre possíveis soluções e etapas de aplicação do projeto. Além do desenvolvimento do projeto aplicado, as aulas do programa contarão com atividades como: Discussão sobre conceitos e informações Relatos de casos nacionais e internacionais Discussões compartilhadas Público alvo São esperados como participantes deste programa: 1 Profissionais de áreas de negócios que queiram em aprofundar conhecimentos em sua área de trabalho incorporando visão, conceitos e práticas de sustentabilidade 2 Profissionais de sustentabilidade que queiram aprofundar conhecimentos sobre as questões de negócio para melhor integrar a essas áreas conhecimentos em sustentabilidade Os participantes devem ser responsáveis pelas decisões de negócios da organização e ter capacidade de articulação com os demais colaboradores da empresa, contribuindo assim para a disseminação dos conceitos e a aplicação do projeto que será desenvolvido por cada empresa participante no decorrer do programa.

3 Inscrições, Seleção e Valores As inscrições poderão ser feitas por pessoas físicas ou jurídicas para 1, 2 ou 3 pessoas conforme tabela abaixo. PESSOAS FÍSICAS Profissionais interessados individualmente no programa que estejam trabalhando em atividades empresariais (seja vinculados a alguma empresa ou prestando serviços) PESSOAS JURÍDICAS Empresas interessadas em efetuar a inscrição de 1, 2 ou 3 profissionais Para pagamentos feitos à vista: INSCRIÇÕES INDIVIDUAIS Inscrições até 30/08/2013 Inscrições a partir de 01/09/2013 Profissionais de Empresas Associadas ao Instituto Ethos R$ ,00 R$ ,00 Profissionais de Empresas NÃO Associadas ao Instituto Ethos R$ ,00 R$ ,00 GRUPO DE 2 PESSOAS Inscrições até 30/08/2013 Inscrições a partir de 01/09/2013 Profissionais de Empresas que já participaram do Programa R$ ,00 R$ ,00 Profissionais de Empresas Associadas ao Instituto Ethos R$ ,00 R$ ,00 Profissionais de Empresas NÃO Associadas ao Instituto Ethos R$ ,00 R$ ,00 GRUPO DE 3 PESSOAS Inscrições até 30/08/2013 Inscrições a partir de 01/09/2013 Profissionais de Empresas que já participaram do Programa R$ ,00 R$ ,00 Profissionais de Empresas Associadas ao Instituto Ethos R$ ,00 R$ ,00 Profissionais de Empresas NÃO Associadas ao Instituto Ethos R$ ,00 R$ ,00 Para pagamentos feitos em até 6 (seis) parcelas: INSCRIÇÕES INDIVIDUAIS Inscrições até 30/08/2013 Inscrições a partir de 01/09/2013 Profissionais de Empresas Associadas ao Instituto Ethos R$ ,00 R$ ,00 Profissionais de Empresas NÃO Associadas ao Instituto Ethos R$ ,00 R$ ,00 GRUPO DE 2 PESSOAS Inscrições até 30/08/2013 Inscrições a partir de 01/09/2013 Profissionais de Empresas que já participaram do Programa R$ ,00 R$ ,00 Profissionais de Empresas Associadas ao Instituto Ethos R$ ,00 R$ ,00 Profissionais de Empresas NÃO Associadas ao Instituto Ethos R$ ,00 R$ ,00 GRUPO DE 3 PESSOAS Inscrições até 30/08/2013 Inscrições a partir de 01/09/2013 Profissionais de Empresas que já participaram do Programa R$ ,00 R$ ,00 Profissionais de Empresas Associadas ao Instituto Ethos R$ ,00 R$ ,00 Profissionais de Empresas NÃO Associadas ao Instituto Ethos R$ ,00 R$ ,00 Observação: A inscrição inclui o material didático, almoço e coffee-breaks Os interessados devem solicitar uma ficha de inscrição pelo ou baixá-la na página do curso no site do Uniethos: A seleção dos participantes será feita por meio de análise de perfil e entrevista (se necessário) e ocorrerá mediante o envio de currículo e da ficha de inscrição preenchida. O resultado será informado ao candidato por e, caso aprovado, a matrícula será feita online.

4 Programação O programa está estruturado em 9 (nove) módulos e aprofundará conhecimentos sobre sustentabilidade e sobre diversos aspectos de negócios nas seguintes áreas Módulo 1 16 horas, São Paulo Mercados e Sustentabilidade: Novas Oportunidades de Negócios Módulo 2 16 horas, São Paulo Estratégia Empresarial e Planejamento Estratégico Módulo 3 16 horas, São Paulo Governança e Gestão Empresarial Módulo 4 16 horas, São Paulo Estratégia Comercial e Marketing Módulo 5 16 horas, São Paulo Gestão de Fornecedores Módulo 6 16 horas, São Paulo Gestão de Pessoas Módulo 7 16 horas, São Paulo Gestão Financeira e Relacionamento com Investidores Módulo 8 16 horas, São Paulo Comunicação e Relatórios Integrados Módulo 9 16 horas,são Paulo Inovação Módulo horas,são Paulo Fechamento do Programa Apresentação dos projetos aplicativos com análise de especialistas Observação: Programação sujeita a alterações. Mercados e Sustentabilidade: Novas Oportunidades de Negócios Nos últimos vinte anos, as sociedades contemporâneas foram marcadas por avanços extraordinários no enfrentamento de seus grandes problemas socioambientais em ao menos três áreas. Por um lado, embora seja crescente o número de famintos e vergonhosa a cifra de um bilhão de pessoas vivendo aquém da satisfação de suas necessidades alimentares básicas, o ritmo de redução da pobreza em todo o mundo em desenvolvimento é impressionante. Além disso, os progressos da ecoeficiência são notáveis, tanto no avanço de novas fontes de energia como no melhor emprego daquelas já existentes e dos materiais em que se baseia a reprodução social. Em terceiro lugar, a responsabilidade social empresarial (mesmo que ainda minoritária) assume uma profundidade dificilmente previsível alguns anos atrás. Apesar da importância deste tríplice avanço, acumulam-se as evidências de que ele é largamente insuficiente para enfrentar os grandes desafios do Século XXI. As emissões de gases de efeito estufa não cessam de crescer, bem como a degradação da biodiversidade. A contrapartida da redução da pobreza é um fantástico aumento da desigualdade. O objetivo fundamental deste módulo é colocar em destaque este contraste entre o avanço conquistado nos últimos anos e, ao mesmo tempo, sua insuficiência para então discutir a formulação de alternativas, numa dupla perspectiva. Em primeiro lugar trata-se de saber

5 como, no âmbito de uma economia descentralizada, em que mercados desempenham um papel central, é possível transmitir aos agentes econômicos que, além da inovação, são necessários limites para permitir compatibilizar o tamanho da economia com os limites dos ecossistemas. Em segundo lugar, o curso oferece uma série de exemplos sobre novas formas de fazer negócio baseadas na economia da partilha, cuja base fundamental são os dispositivos digitais que ampliam de forma inédita os espaços de cooperação e abrem novos horizontes para o mundo dos negócios. Estratégia Empresarial e Planejamento Estratégico Estratégias de sustentabilidade estão se tornando cada vez mais uma condição para a competitividade de empresas. Porém, essa é uma combinação que requer mudanças estruturais. As empresas mais avançadas, que conseguem incorporar a sustentabilidade em suas estratégias de negócios de forma duradoura e que fazem da sustentabilidade um fator de ampliação da competitividade, são aquelas que promoveram mudanças em suas estruturas organizacionais, em suas operações e em seus modelos de negócios. Modelos de negócios que geram valor para a sociedade vão além do desenvolvimento de produtos e de processos de produção de baixo impacto. Modelos de negócios sustentáveis resultam de mudanças também nas configurações das cadeias de valor, na forma de gerar lucros, na proposta de valor oferecida aos consumidores, nas formas de acesso aos mercados e, sobretudo, são modelos de negócios que geram soluções para os dilemas da sustentabilidade com efetivo envolvimento de públicos de interesse. Este novo ambiente de negócios desafia a capacidade de gestores em tomarem decisões dentro do seu repertório de soluções. Os desafios sociais e ambientais e as mudanças constantes nos cenários de negócios são o pano de fundo para a discussão do processo de formulação estratégica e implantação de mudanças. Para enfrentar estes cenários os gestores devem estar atentos às pressões institucionais e à capacidade cognitiva dos agentes, buscando aprender na interação com stakeholders e gerenciar recursos internos e externos em diferentes perspectivas de prazo. Este módulo aprofundará tópicos como os descritos abaixo com o objetivo de colaborar para que os participantes desenvolvam competências e práticas inovadoras de gestão e de negócios e que, como objetivo maior e futuro, criem referências em sustentabilidade para seus respectivos setores. A evolução do pensamento em estratégia na busca de vantagem competitiva; Análise do ambiente competitivo e escola de posicionamento; Análise interna de recursos e capacidades dinâmicas; Estratégia e meio-ambiente: melhores práticas e visão de recursos; Estratégia e sustentabilidade: desenvolvendo competências e inovação; Criação de valor e desempenho organizacional para além do lucro da empresa: o impacto na sociedade e no tempo; Análise de decisões: pressupostos comportamentais e influência do meio; Sustentabilidade nas decisões gerenciais.

6 Governança e Gestão Empresarial A governança corporativa trata das estruturas, regras e processos para alinhar a gestão da empresa com os interesses dos acionistas, os mecanismos de controle de incentivo nas empresas. Pressupõe-se que a boa governança corporativa contribui para o desenvolvimento econômico, melhorando o desempenho das empresas. Para que a empresa tenha uma gestão sustentável é necessário também criar mecanismos para que tenha conhecimento e leve em consideração às expectativas dos stakeholders. Nesta aula serão abordados os seguintes tópicos: Qual a situação atual e os desafios da governança corporativa nas empresas; Como levar as expectativas dos stakeholders (e não apenas shareholders) para o processo de governança; Como criar mecanismos de controle e incentivo de forma que as organizações possam atender as expectativas não apenas dos shareholders; Ferramentas de monitoramento e medição; Importância e subsídios para a escolha dos indicadores que avaliam a sustentabilidade; Indicadores de desempenho relacionados a sustentabilidade; Análise sobre os fundamentos que sustentam o sistema normativo e os mecanismos de certificação. Veremos como os tópicos acima se relacionam com a prestação de contas (accountability), transparência, comportamento ético, respeito pelo estado de direito, respeito pelas normas internacionais de comportamento e respeito pelos direitos humanos. Estratégia Comercial e Marketing As estratégias de marketing que utilizam os atributos da sustentabilidade precisam estar alinhadas a uma estratégia corporativa baseada nos mesmos preceitos. Caso contrário, o resultado será uma incoerência que, percebida pelos consumidores, poderá manchar a reputação da empresa e tornar mais difícil a construção de vantagens competitivas de longo prazo. Colocado isso as empresas enfrentam nesta área um grande desafio: como manter (e se possível aumentar) receita/share e falar de sustentabilidade ao mesmo tempo? A resposta para esta pergunta está, em parte, nas inovações na concepção e produção de produtos e serviços - assim como nas inovações em modelos de negócio. E isso afeta diretamente a lógica de se fazer marketing. A sustentabilidade nas estratégias de marketing está diretamente ligada a cadeia produtiva e ao ciclo de vida dos produtos (de sua matéria prima ao impacto pós vida útil). Da forma forma está ligada a forma de se comunicar com consumidores e clientes: qual a qualidade das informações que se encontra sobre produtos? Como a publicidade pode influenciar o comportamento do consumidor? Este módulo discutirá como o marketing de uma empresa pode cumprir seu papel comercial ao mesmo tempo em que possa influenciar o comportamento de consumidores e fornecedores para uma nova maneira de se fazer negócios, produzir e consumir. Com base nisso este módulo pretende aprofundar os seguintes aspectos:

7 Impactos do consumo relativos aos negócios; Relação entre credibilidade e branding; Transparência nas relações de consumo: comunicando riscos e crises; Visão de futuro do negócio e mudanças de perspectiva no desenvolvimento, na comercialização e na distribuição de produtos e serviços; A propaganda responsável: o papel do anunciante na mudança do paradigma. Gestão de Fornecedores No setor privado, a convicção de que crescer de modo sustentável inclui o atendimento de demandas do meio ambiente, da sociedade e dos principais públicos com que a empresa se relaciona tem levado as empresas a perceber que as mudanças não acontecem de modo isolado. A empresa que identifica e assume compromissos para uma atuação responsável não conseguirá cumpri-los sozinha, sem contar com a cooperação de seus públicos estratégicos de negócio. Fornecedores são stakeholders críticos para o sucesso da maioria das empresas. A gestão da sustentabilidade na cadeia de valor se dá quando a empresa passa a fazer a gestão estratégica dos impactos sociais e ambientais de matérias-primas e serviços desde os fornecedores, subfornecedores e prestadores de serviços até o cliente final e etapas pós-consumo. As empresas que se beneficiam da visão integrada da sustentabilidade na cadeia desenvolvem melhores vínculos comerciais, minimizam riscos de co-responsabilidade por impactos negativos na cadeia e aprimoram o diálogo com parceiros, construindo relações mais justas e duradouras. A busca pela sustentabilidade junto à cadeia de valor de uma empresa é uma forma de: Atender a demandas atuais e futuras de clientes; Atender a demandas atuais e futuras de auto-regulação e conduta; Gerar impacto positivo através da redução de custos; Fazer a gestão de riscos reputacionais; Atender a compromissos voluntários já assumidos, tais como Pacto Global, Pacto Nacional pela Erradicação do Trabalho Escravo, Pacto pela Integridade e Contra a Corrupção; Desenvolver inovações de processos e produtos com foco em sustentabilidade em conjunto com parceiros de negócio; Criar vínculos de negócios mais sustentáveis com parceiros existentes e potenciais. Este módulo oferecerá aos participantes oportunidades para: Compreender o tema da cadeia de valor no contexto da sustentabilidade; Identificar as oportunidades estratégicas e os desafios da abordagem da sustentabilidade na gestão da cadeia de valor; Conhecer os possíveis caminhos para diagnosticar e atuar em uma cadeia de valor;

8 Obter referências e exemplos práticos que contribuam para a incorporação da sustentabilidade na cadeia de valor das organizações. Gestão de Pessoas A abordagem sobre uma gestão estratégica de pessoas estuda as ações voltadas ao engajamento, desempenho, bem-estar e desenvolvimento das pessoas, cujas interações constituem a base de uma organização. Alguns desafios estratégicos de gestão de pessoas são: atrair, capacitar e reter talentos; gerir competências; gerir conhecimento e formar o perfil de profissional demandado pelo setor. Para que as empresas desenvolvam seus talentos e competências a fim de aumentar sua competitividade e obter melhores resultados nos negócios é importante que hajam ações integradas e conectadas em todas as esferas: organização, gestão de pessoas e indivíduos. Esta aula pretende aprofundar algumas tendências que apontam para a necessidade de inovações neste campo: A emergência da organização não hierárquica, enxuta e flexível, com capacidade de dar respostas rápidas ao turbulento ambiente empresarial; O advento e a consolidação da economia do conhecimento, na qual o conhecimento é a nova base para a formação de riqueza nos níveis individual, empresarial e nacional; A redução do prazo de validade do conhecimento associado ao sentido de urgência; O novo foco na capacidade de empregabilidade/ocupacionalidade para a vida toda em lugar do emprego para toda a vida; Uma mudança fundamental no mercado da educação global, evidenciando-se a necessidade de formar pessoas com visão global e perpectiva internacional dos negócios. Este módulo também abordará questões essenciais para o reconhecimento das empresas quanto a sua responsabilidade para com os direitos humanos: Emprego e relações de trabalho; Condições de trabalho e proteção social; Diálogo social; Saúde e segurança no trabalho; Diversidade e equidade no ambiente corporativo; Práticas de promoção de ambientes democráticos, criativos e íntegros nas empresas. Gestão Financeira e Relacionamento com Investidores A crise financeira mundial trouxe à tona a importância de promover melhor a gestão de riscos, boa governança e transparência para proteger os retornos de longo prazo. De forma crescente investidores e gestores financeiros estão mais conscientes da importância de questões ligadas à sustentabilidade.. É evidente que a qualidade das informações, assim como os riscos e oportunidades das questões sociais e ambientais associadas a esses dados, determinam a qualidade das decisões tomadas. Existe uma forte tendência para que as empresas reconheçam que a criação de valor duradouro para o acionista é viável pela inclusão do tema sustentabilidade em suas estratégias de longo prazo e pela divulgação transparente aos

9 investidores de seu desempenho. O perfil hoje requerido para a liderança financeira reflete a necessidade de respostas inovadoras às demandas crescentes do ambiente de negócios Uma vez que uma empresa reconheça os aspectos sociais e ambientais mais relevantes para sua gestão e para seus negócios é importante que ela identifique como a melhoria em cada um desses aspectos pode impactar positivamente no seu desempenho financeiro. Este módulo do programa pretende abordar as questões que envolvem a gestão financeira das empresas e a relação com investidores considerando alguns desafios como: Identificar e incorporar riscos de ativos ociosos; A integração entre relatório financeiro às informações relacionadas a sustentabilidade; A orientação por resultados trimestrais: a sustentabilidade e o dilema do curto prazo x longo prazo; Alinhamento das estruturas de compensação com desempenho sustentável de longo prazo ; Indicadores chave de desempenho; Mensuração do retorno de investimentos em sustentabilidade. Comunicação e Relatórios Integrados A globalização, as comunicações instantâneas e descentralizadas e a crescente organização da sociedade civil como agentes de controle social tem transformado a forma como as empresas se relacionam e se comunicam com diversos públicos. Com o acesso rápido e amplo a informações o mundo empresarial começa a reconhecer que a transparência se torna inevitável. Assim como também não se tem mais controle sobre a propagação de avaliações e críticas de partes interessadas sobre o comportamento das corporações. As decisões mais sensíveis a criticas estão sujeitas a interpretações se não forem bem comunicadas. Isso coloca a reputação de uma empresa em posição de constante vulnerabilidade. Por diversos motivos as empresas passam por situações sensíveis com relação à comunicação sobre seus produtos, serviços, processos, estratégia e decisões em geral. Consumidores querem saber mais sobre produtos e serviços e funcionários compartilham informações sobre decisões estratégicas da empresa. Por outro lado a empresa em muitos momentos compartilha informações sigilosas com parceiros ou até mesmo concorrentes. Para construir relações de confiança e ter sucesso em uma economia transparente, um número crescente de empresas tem procurado atuar de forma mais responsável. A integridade nos negócios está em ascensão, não apenas por razões legais ou éticas, mas porque faz sentido do ponto de vista econômico. As empresas devem agir de forma responsável não apenas para cumprir a legislação, mas para a sua própria perenidade e vantagem competitiva. Tradicionalmente o relatório típico de uma empresa trata basicamente de informações financeiras e tem como público alvo final os acionistas. Embora sejam essenciais, os números financeiros não conseguem fornecer informações sobre a saúde geral da empresa. Além disso, não trazem informações relevantes que possam ajudar diferentes partes interessadas a entender a empresa ou um executivo a administrá-la com mais eficiência. A ideia de uma comunicação menos complexa e que integre os diferentes aspectos da gestão e governança de

10 uma empresa também deve considerar que suas partes interessadas são diversas e que seus interesses e importância são legítimos. Uma comunicação integrada e de mão dupla também compreende que o desempenho da empresa depende do relacionamento saudável com suas partes interessadas. Este módulo pretende trabalhar a amplitude com que a sustentabilidade é considerada na comunicação das empresas, quais são os níveis de diálogo estabelecidos pelas empresas com as partes interessadas (assim como a facilidade e aceitação como esta interação acorre) e qual o nível de compromisso, responsabilidade e transparência no relato de suas atividades. Inovação A recente geração de empreendedores e investidores preocupados em inovar está acelerando as mudanças essenciais para o fornecimento em escala de soluções sustentáveis para o mundo. Mas é necessário pensar em posturas que promovam uma ruptura, indo além da simples transição que claramente vivemos hoje. As empresas estão cada vez mais se deparando com desafios relacionados a aspectos sociais, ambientais e de governança que afetam os mercados e públicos de interesse envolvidos em suas operações. Tais aspectos geram uma volatilidade cada vez maior nos mercados consumidor e Business to Business (B2B), trazendo impactos diretos na competitividade das empresas. Um bom exemplo é o assunto mudanças climáticas, onde muitas empresas atualmente são pressionadas para oferecerem respostas concretas e demonstrarem o que estão fazendo para reduzir suas emissões. Entretanto, traduzir a gestão desses aspectos em resultados concretos ainda permanece um grande desafio. Adicionalmente, para muitas empresas ainda existe a barreira de envolver, de fato, a alta direção em tais discussões para gerar os processos decisórios necessários, principalmente devido ao entendimento ainda limitado sobre como cada programa relacionado a aspectos de sustentabilidade pode contribuir para os resultados da empresa. A superação desses desafios passa obrigatoriamente pela adoção de novas estratégias e novos modelos de negócio, o que exigirá um alto grau de inovação de nossas tecnologias e de desapego ao nosso modo de vida. Este módulo trabalhará com casos empresariais que já estão neste caminho e exemplos de como empresas de diversos setores, porte e regiões conseguiram gerar resultados de negócios baseados na identificação e endereçamento de riscos e oportunidades ligados a aspectos de sustentabilidade.

11 Para dúvidas sobre o Programa: Dúvidas: Margarida Curti Lunetta Assessoria e Educação para a Sustentabilidade F: (11)

Sustentabilidade nos Negócios

Sustentabilidade nos Negócios Sustentabilidade nos Negócios Apresentação O programa Gestão Estratégica para a Sustentabilidade foi oferecido pelo Uniethos por nove anos. Neste período os temas ligados à sustentabilidade começam a provocar

Leia mais

Sustentabilidade nos Negócios

Sustentabilidade nos Negócios Sustentabilidade nos Negócios Apresentação O programa Gestão Estratégica para a Sustentabilidade foi oferecido pelo Uniethos por nove anos. Neste período os temas ligados à sustentabilidade começam a provocar

Leia mais

Carta de Adesão à Iniciativa Empresarial e aos 10 Compromissos da Empresa com a Promoção da Igualdade Racial - 1

Carta de Adesão à Iniciativa Empresarial e aos 10 Compromissos da Empresa com a Promoção da Igualdade Racial - 1 Carta de Adesão à Iniciativa Empresarial pela Igualdade Racial e à sua agenda de trabalho expressa nos 10 Compromissos da Empresa com a Promoção da Igualdade Racial 1. Considerando que a promoção da igualdade

Leia mais

I - Você e a DBA. II - Construir relacionamentos

I - Você e a DBA. II - Construir relacionamentos O código de ética DBA representa a necessidade de reforço aos valores e à cultura da empresa através da ética. Assim, é fundado nos valores essenciais da corporação e pode ser definido pelas normas padrões

Leia mais

NORMA ISO 14004. Sistemas de Gestão Ambiental, Diretrizes Gerais, Princípios, Sistema e Técnicas de Apoio

NORMA ISO 14004. Sistemas de Gestão Ambiental, Diretrizes Gerais, Princípios, Sistema e Técnicas de Apoio Página 1 NORMA ISO 14004 Sistemas de Gestão Ambiental, Diretrizes Gerais, Princípios, Sistema e Técnicas de Apoio (votação 10/02/96. Rev.1) 0. INTRODUÇÃO 0.1 Resumo geral 0.2 Benefícios de se ter um Sistema

Leia mais

POLÍTICA DE SUSTENTABILIDADE E RESPONSABILIDADE SOCIOAMBIENTAL

POLÍTICA DE SUSTENTABILIDADE E RESPONSABILIDADE SOCIOAMBIENTAL DE SUSTENTABILIDADE E RESPONSABILIDADE SOCIOAMBIENTAL 2/11 Sumário 1. Conceito... 3 2. Objetivo... 3 3. Áreas de aplicação... 3 4. Diretrizes... 4 4.1 Princípios... 4 4.2 Estratégia de e Responsabilidade

Leia mais

CÓDIGO DE ÉTICA. Introdução. Código de Ética. Nossos Valores na prática.

CÓDIGO DE ÉTICA. Introdução. Código de Ética. Nossos Valores na prática. CÓDIGO DE ÉTICA Introdução Nossos Valores Artigo 1º Premissa Artigo 2º Objetivos e Valores Artigo 3º Sistema de Controle Interno Artigo 4º Relação com os Stakeholders / Partes Interessadas 4.1 Acionistas

Leia mais

Unidade III ESPECIALIZAÇÕES. Profa. Cláudia Palladino

Unidade III ESPECIALIZAÇÕES. Profa. Cláudia Palladino Unidade III ESPECIALIZAÇÕES DO MARKETING Profa. Cláudia Palladino Marketing social Atuação das empresas hoje e a Responsabilidade social: Obtenção de insumos e processamento de matéria prima de maneira

Leia mais

Objetivo do Curso. Oportunidade. Carga horária e duração. Processo Seletivo

Objetivo do Curso. Oportunidade. Carga horária e duração. Processo Seletivo Pós-Graduação 1ª Gerência em Gestão Empresarial e Marketing Público-alvo Indicado para recém-formados e jovens profissionais. Objetivo do Curso Capacitação gerencial em geral, com ênfase na área de Marketing,

Leia mais

Assessoria de Imprensa. Oficina de Comunicação Apex-Brasil. O papel estratégico da Assessoria de Imprensa

Assessoria de Imprensa. Oficina de Comunicação Apex-Brasil. O papel estratégico da Assessoria de Imprensa Assessoria de Imprensa Oficina de Comunicação Apex-Brasil O papel estratégico da Assessoria de Imprensa Relacionamento com a Mídia - Demonstrar o papel das entidades como fonte; - Cultivar postura de credibilidade;

Leia mais

Ferramentas para a Gestão da Sustentabilidade na Indústria da Mineração Mª Sulema Pioli ERM Brasil Ltda Setembro 2009

Ferramentas para a Gestão da Sustentabilidade na Indústria da Mineração Mª Sulema Pioli ERM Brasil Ltda Setembro 2009 Ferramentas para a Gestão da Sustentabilidade na Indústria da Mineração Mª Sulema Pioli ERM Brasil Ltda Setembro 2009 Conteúdo da apresentação Breve contexto Indutores da Gestão da Sustentabilidade Gestão

Leia mais

POLÍTICAS DE GESTÃO PROCESSO DE SUSTENTABILIDADE

POLÍTICAS DE GESTÃO PROCESSO DE SUSTENTABILIDADE POLÍTICAS DE GESTÃO PROCESSO DE SUSTENTABILIDADE 1) OBJETIVOS - Apresentar de forma transparente as diretrizes de sustentabilidade que permeiam a estratégia e a gestão; - Fomentar e apoiar internamente

Leia mais

Promover um ambiente de trabalho inclusivo que ofereça igualdade de oportunidades;

Promover um ambiente de trabalho inclusivo que ofereça igualdade de oportunidades; POLÍTICA DE SUSTENTABILIDADE OBJETIVO Esta Política tem como objetivos: - Apresentar as diretrizes de sustentabilidade que permeiam a estratégia e a gestão; - Fomentar e apoiar internamente as inovações

Leia mais

NORMA ISO 14004. Sistemas de Gestão Ambiental, Diretrizes Gerais, Princípios, Sistema e Técnicas de Apoio

NORMA ISO 14004. Sistemas de Gestão Ambiental, Diretrizes Gerais, Princípios, Sistema e Técnicas de Apoio NORMA ISO 14004 Sistemas de Gestão Ambiental, Diretrizes Gerais, Princípios, Sistema e Técnicas de Apoio São Paulo, 10 de Março de 2003 Índice 0 INTRODUÇÃO...4 0.1 ASPECTOS GERAIS...4 0.2 BENEFÍCIOS DE

Leia mais

MBA em Gestão do Entretenimento

MBA em Gestão do Entretenimento MBA em Gestão do Entertainment Business Management Público - alvo Indicado para profissionais e empreendedores que necessitam de habilidades e ferramentas para a atuação no setor de gestão, nas áreas do

Leia mais

ISO 14004:2004. ISO14004 uma diretriz. Os princípios-chave ISO14004. Os princípios-chave

ISO 14004:2004. ISO14004 uma diretriz. Os princípios-chave ISO14004. Os princípios-chave ISO14004 uma diretriz ISO 14004:2004 Sistemas de Gestão Ambiental, Diretrizes Gerais, Princípios, Sistema e Técnicas de Apoio Prof.Dr.Daniel Bertoli Gonçalves FACENS 1 Seu propósito geral é auxiliar as

Leia mais

Reputação Corporativa e Competitividade Empresarial

Reputação Corporativa e Competitividade Empresarial Reputação Corporativa e Competitividade Empresarial Objetivos Conhecer as principais demandas da sociedade e o novo papel das organizações dentro da Economia da Reputação. Apresentar os principais conceitos,

Leia mais

O Instituto LIFE é responsável pelo

O Instituto LIFE é responsável pelo LIFE CertificaçãoLIFE Lasting Initiative For Earth O Instituto LIFE é responsável pelo desenvolvimento e gestão do sistema de Certificação LIFE. A Certificação LIFE reconhece organizações que desenvolvem

Leia mais

Valores & Princípios. Grupo Freudenberg

Valores & Princípios. Grupo Freudenberg Valores & Princípios Grupo Freudenberg C o n d u ta e C o m p o r ta m e n t o C o n d u ta e C o m p o r ta m e n t o Nossos Princípios & Conduta e Comportamento 3 Os Nossos Princípios e o documento de

Leia mais

INTEGRAÇÃO UNIVERSIDADE X ENSINO MÉDIO: INTERVENÇÃO MULTIDISCIPLINAR EM ADMINITRAÇÃO, INFORMÁTICA E EDUCAÇÃO.

INTEGRAÇÃO UNIVERSIDADE X ENSINO MÉDIO: INTERVENÇÃO MULTIDISCIPLINAR EM ADMINITRAÇÃO, INFORMÁTICA E EDUCAÇÃO. INTEGRAÇÃO UNIVERSIDADE X ENSINO MÉDIO: INTERVENÇÃO MULTIDISCIPLINAR EM ADMINITRAÇÃO, INFORMÁTICA E EDUCAÇÃO. Grupo PET Administração Universidade Federal de Lavras UFLA Resumo Os jovens formam o conjunto

Leia mais

QiDEIA C O M U N I C A Ç Ã O

QiDEIA C O M U N I C A Ç Ã O QiDEIA CREATE WHAT YOU SEE. CREATE WHAT YOU FEEL. CREATE WHAT YOU HAVE NEVER SEEN. JUST CREATE. NATHAN SAWAYA QUEM SOMOS A Qideia é uma agência de comunicação, vocacionada para a estratégia e implementação

Leia mais

Cidadania Global na HP

Cidadania Global na HP Cidadania Global na HP Mensagem abrangente Com o alcance global da HP, vem sua responsabilidade global. Levamos a sério nossa função como ativo econômico, intelectual e social para as Comunidades em que

Leia mais

MBA em Gestão do Entretenimento

MBA em Gestão do Entretenimento MBA em Gestão do Entretenimento Entertainment Business Management Início em 28 de abril de 2016 Aulas as terças e quintas, das 7h às 9h30 Valor do curso: R$ 23.760,00 À vista com desconto: R$ 21.859,00

Leia mais

CURSO. Master in Business Economics 1. vire aqui

CURSO. Master in Business Economics 1. vire aqui CURSO MASTER In Business Economics Master in Business Economics 1 vire aqui DISCIPLINAs O aluno poderá solicitar a dispensa das disciplinas básicas: Matemática Básica, Estatística Aplicada e Contabilidade.

Leia mais

Política de Responsabilidade Socioambiental PRSA

Política de Responsabilidade Socioambiental PRSA 1. OBJETIVO Em atendimento à Resolução do Banco Central do Brasil nº 4.327 de 25 de abril de 2014, que dispõe sobre as diretrizes que devem ser observadas no estabelecimento e na implementação da Política

Leia mais

c) Ênfase na importância e necessidade de contínuo aprimoramento cultural e profissional de todos os envolvidos.

c) Ênfase na importância e necessidade de contínuo aprimoramento cultural e profissional de todos os envolvidos. TÍTULO Código de Conduta Ética da Organização Bradesco GESTOR Banco Bradesco S.A. ABRANGÊNCIA Unidades no Exterior, Agências, Departamentos, Empresas Ligadas DATA DE PUBLICAÇÃO 07/08/2015 Descrição: 1.

Leia mais

Manual do Fornecedor. Novembro 2012 Rio de Janeiro

Manual do Fornecedor. Novembro 2012 Rio de Janeiro Manual do Fornecedor Novembro 2012 Rio de Janeiro Caro parceiro, O Comitê Organizador dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio 2016 trabalha para entregar Jogos excelentes, com celebrações memoráveis que

Leia mais

CÓDIGO DE ÉTICA DA HABITÁGUA

CÓDIGO DE ÉTICA DA HABITÁGUA CÓDIGO DE ÉTICA DA HABITÁGUA ÍNDICE PREÂMBULO... 3 CÓDIGO DE ÉTICA... 5 Secção I: PARTE GERAL............................................... 6 Secção II: PRINCÍPIOS... 8 Secção III: DEVERES CORPORATIVOS...

Leia mais

MBA em Design Estratégico

MBA em Design Estratégico Design Estratégico MBA em Design Estratégico Aula Inaugural - 29 de abril de 2015 Aulas as terças e quintas, das 7h às 9h30 Valor do curso: R$ 21.600,00 À vista com desconto: R$ 20.520,00 Consultar planos

Leia mais

RESUMO FUNÇÃO DO COMPLIANCE

RESUMO FUNÇÃO DO COMPLIANCE RESUMO FUNÇÃO DO COMPLIANCE O foco da Cartilha Função de Compliance é integrar as atividades de compliance com as boas práticas de governança corporativa e de Gestão de Riscos, os quais os bancos têm buscado

Leia mais

Código de Conduta Ética

Código de Conduta Ética Código de Conduta Ética Jeito de Ser Índice 3 Introdução 3 Carta do Presidente 3 Missão do Grupo Marisa 3 Valores do Grupo Marisa 3 Código de Conduta Ética v Áreas de Relacionamento Colaboradores Fornecedores

Leia mais

Gestão em Sistemas de Saúde

Gestão em Sistemas de Saúde INSTITUTO NACIONAL DE TELECOMUNICAÇÕES Inatel Competence Center Business School Gestão em Sistemas de Saúde Projeto Pedagógico de Curso de Extensão Curricular Aprovado no dia XX/XX/2013 Pró diretoria de

Leia mais

Código de Conduta Ética

Código de Conduta Ética Código de Conduta Ética MENSAGEM DO PRESIDENTE O Código de Conduta Ética das Empresas Concremat contempla os princípios que devem estar presentes nas relações da empresa com seus colaboradores, clientes,

Leia mais

Política de Responsabilidade Corporativa

Política de Responsabilidade Corporativa Política de Responsabilidade Corporativa Índice 1. Introdução...04 2. Área de aplicação...04 3. Compromissos e princípios de atuação...04 3.1. Excelência no serviço...05 3.2. Compromisso com os resultados...05

Leia mais

UNIVERSIDADE CANDIDO MENDES UNIDADE MÉIER

UNIVERSIDADE CANDIDO MENDES UNIDADE MÉIER UNIVERSIDADE CANDIDO MENDES UNIDADE MÉIER ÉTICA AMBIENTAL DISCIPLINA: PODER, LIDERANÇA E ÉTICA. PROF ª: MICHELI GARGALHONE ALUNOS: FERNANDA KNOPP LEAL JULIANA CARVALHO SANTOS LUANA ROCHA DE BIASE MARCELINE

Leia mais

Apresentação da FAMA

Apresentação da FAMA Pós-Graduação Lato Sensu CURSO DE ESPECIIALIIZAÇÃO 432 horras/aulla 1 Apresentação da FAMA A FAMA nasceu como conseqüência do espírito inovador e criador que há mais de 5 anos aflorou numa família de empreendedores

Leia mais

Código de Ética LLTECH

Código de Ética LLTECH Código de Ética LLTECH Quem somos A LLTECH é uma empresa que oferece soluções inovadoras para automação e otimização de processos industriais, fornecendo toda a parte de serviços e produtos para automação

Leia mais

Política de Responsabilidade Socioambiental - PRSA

Política de Responsabilidade Socioambiental - PRSA Política de Responsabilidade Socioambiental - PRSA Versão Consolidada: 1.0 Data da Aprovação: 29/12/2015 Aprovado por: Diretoria Data da última revisão: 29/12/2015 ÍNDICE OBJETIVO E ABRANGÊNCIA... 3 VIGÊNCIA...

Leia mais

POLÍTICA DE SUSTENTABILIDADE EMPRESARIAL DAS EMPRESAS ELETROBRAS

POLÍTICA DE SUSTENTABILIDADE EMPRESARIAL DAS EMPRESAS ELETROBRAS POLÍTICA DE SUSTENTABILIDADE EMPRESARIAL DAS EMPRESAS ELETROBRAS SUSTENTABILIDADE E M P R E S A R I A L Política de Sustentabilidade Empresarial das Empresas Eletrobras DECLARAÇÃO Nós, das empresas Eletrobras,

Leia mais

1º Congresso Alianças Sociais Responsabilidade Social Corporativa em prol da Sustentabilidade

1º Congresso Alianças Sociais Responsabilidade Social Corporativa em prol da Sustentabilidade 1º Congresso Alianças Sociais Responsabilidade Social Corporativa em prol da Sustentabilidade Curitiba 30 de outubro de 2012 Agenda Sustentabilidade: Várias Visões do Empresariado Desenvolvimento sustentável;

Leia mais

Código de Ética - Ultra

Código de Ética - Ultra Código de Ética - Ultra Ética na gestão - Equidade, transparência e responsabilidade - Cumprimento das leis - Desenvolvimento sustentável Ética nos relacionamentos - Acionistas e investidores - Colaboradores

Leia mais

POLÍTICA DE SUSTENTABILIDADE DO GRUPO INVEPAR

POLÍTICA DE SUSTENTABILIDADE DO GRUPO INVEPAR DE DO GRUPO INVEPAR PÁGINA Nº 2/5 1. INTRODUÇÃO Desenvolver a gestão sustentável e responsável nas suas concessões é um componente fundamental da missão Invepar de prover e operar sistemas de mobilidade

Leia mais

COMPROMISSO HONESTIDADE PARCERIA TRANSPARÊNCIA CÓDIGO DE ÉTICA INTEGRIDADE VALORES RESPEITO SUCESSO. Versão 01-13

COMPROMISSO HONESTIDADE PARCERIA TRANSPARÊNCIA CÓDIGO DE ÉTICA INTEGRIDADE VALORES RESPEITO SUCESSO. Versão 01-13 COMPROMISSO HONESTIDADE PARCERIA TRANSPARÊNCIA CÓDIGO DE ÉTICA INTEGRIDADE VALORES RESPEITO SUCESSO Versão 01-13 1 C Ó D I G O D E É T I C A Introdução A ÉTICA é o ideal de conduta humana, desenvolvido

Leia mais

Política de Sustentabilidade das Empresas Eletrobras

Política de Sustentabilidade das Empresas Eletrobras Política de Sustentabilidade das Empresas Eletrobras 2010 Declaração Nós, das Empresas Eletrobras, comprometemo-nos a contribuir efetivamente para o desenvolvimento sustentável das áreas onde atuamos e

Leia mais

Caro(a)s voluntário(a)s. é

Caro(a)s voluntário(a)s. é Os Caro(a)s voluntário(a)s. é com satisfação que apresentamos cinco na temática do empreendedorismo que vocês poderão implementar junto aos alunos das escolas parceiras: Introdução ao Mundo dos Negócios,

Leia mais

PROPRIEDADE REGISTRADA. O que fazer para alcançar ar o Desenvolvimento Empresarial Sustentável?

PROPRIEDADE REGISTRADA. O que fazer para alcançar ar o Desenvolvimento Empresarial Sustentável? . O que fazer para alcançar ar o Desenvolvimento Empresarial Sustentável? . Conceitos: Responsabilidade Social Ecoeficiência Conceitos Responsabilidade Social - é a relação ética e transparente da organização

Leia mais

Pós-Graduação em Gestão de Negócios com ênfase em Empreendedorismo

Pós-Graduação em Gestão de Negócios com ênfase em Empreendedorismo Pós-Graduação em Gestão de Negócios com ênfase em Empreendedorismo Turma Especial ESPM/ABF-Rio Início em 28 de setembro de 2015 Aulas as segundas e quartas, das 19h às 22h Valor do curso: R$ 15.698,00

Leia mais

Como facilitar sua Gestão Empresarial

Como facilitar sua Gestão Empresarial Divulgação Portal METROCAMP Como facilitar sua Gestão Empresarial Aplique o CANVAS - montando o seu(!) Modelo de Gestão Empresarial de Werner Kugelmeier WWW.wkprisma.com.br Por que empresas precisam de

Leia mais

Votorantim Industrial Relatório de Sustentabilidade. Versão para público externo

Votorantim Industrial Relatório de Sustentabilidade. Versão para público externo Votorantim Industrial Relatório de Sustentabilidade Versão para público externo Mensagem da alta administração Em 93 anos de história da Votorantim, temos mantido a consistência na geração de valor, pautando

Leia mais

LIDERANÇA SINDICAL EMPRESARIAL 1º SEMESTRE DE 2014

LIDERANÇA SINDICAL EMPRESARIAL 1º SEMESTRE DE 2014 LIDERANÇA SINDICAL EMPRESARIAL 1º SEMESTRE DE 2014 Programa de Pós-Graduação Lato Sensu da DIREITO GV (GVlaw) FUNDAÇÃO GETULIO VARGAS A Fundação Getulio Vargas (FGV) deu início a suas atividades em 1944

Leia mais

DECLARAÇÃO DE POLÍTICA DE DIREITOS HUMANOS DA UNILEVER

DECLARAÇÃO DE POLÍTICA DE DIREITOS HUMANOS DA UNILEVER DECLARAÇÃO DE POLÍTICA DE DIREITOS HUMANOS DA UNILEVER Acreditamos que as empresas só podem florescer em sociedades nas quais os direitos humanos sejam protegidos e respeitados. Reconhecemos que as empresas

Leia mais

Pós-Graduação 1ª Gerência em Gestão Empresarial e Marketing

Pós-Graduação 1ª Gerência em Gestão Empresarial e Marketing Pós-Graduação 1ª Gerência em Gestão Empresarial e Marketing Público-alvo Indicado para recém-formados e jovens profissionais. Objetivo do Curso Capacitação gerencial em geral, com ênfase na área de Marketing,

Leia mais

Gestão Estratégica de Pessoas

Gestão Estratégica de Pessoas Gestão Estratégica de Pessoas MBA FGV 1 Grandes Decisões sobre Pessoas Fatores que Garantem o Resultado As Tendências e Perspectivas de Gestão de Pessoas em Saúde Gestão de Pessoas e o Balanced Score Card

Leia mais

II Encontro para Reflexões e Práticas de Responsabilidade Social

II Encontro para Reflexões e Práticas de Responsabilidade Social II Encontro para Reflexões e Práticas de Responsabilidade Social Nosso ponto de partida Responsabilidade Social: conceito em evolução e práticas em difusão, sendo incorporadas ao cotidiano dos empresários

Leia mais

GESTÃO ESTRATÉGICA DE PESSOAS VOLTADA PARA RECRUTAMENTO E SELEÇÃO E CARGOS E SALÁRIOS.

GESTÃO ESTRATÉGICA DE PESSOAS VOLTADA PARA RECRUTAMENTO E SELEÇÃO E CARGOS E SALÁRIOS. GESTÃO ESTRATÉGICA DE PESSOAS VOLTADA PARA RECRUTAMENTO E SELEÇÃO E CARGOS E SALÁRIOS. BARBOSA, Roger Eduardo 1 Resumo Neste artigo analisaremos como o planejamento estratégico na gestão de pessoas nas

Leia mais

Licença social ao longo do tempo: lições aprendidas em projeto de longa maturação. José Roberto Freire

Licença social ao longo do tempo: lições aprendidas em projeto de longa maturação. José Roberto Freire Licença social ao longo do tempo: lições aprendidas em projeto de longa maturação José Roberto Freire A KINROSS Contexto Atual - relevância da licença social Desafios Ações realizadas Lições aprendidas

Leia mais

Educação Integral Desafios para a implementação

Educação Integral Desafios para a implementação Educação Integral Desafios para a implementação Educação Integral: uma demanda da sociedade Enfrentamento da desigualdade social: Garantia de direitos Ampliação das redes de proteção para crianças e adolescentes

Leia mais

Respostas Dinâmica CRI Minas 10/05/12. Monitoramento de concorrentes/ fornecedor/ cliente/ internizar tecnologia de outros setores;

Respostas Dinâmica CRI Minas 10/05/12. Monitoramento de concorrentes/ fornecedor/ cliente/ internizar tecnologia de outros setores; Respostas Dinâmica CRI Minas 10/05/12 Abaixo estão as respostas das perguntas postas aos participantes do CRI Minas no dia 10 de maio que tratou do tema Inteligência Tecnológica. Cada mesa possuía uma

Leia mais

Mensuração de Resultados

Mensuração de Resultados Mensuração de Resultados A Educação Corporativa mais Próxima da Estratégia do Negócio coleção 3 02 olá! A Affero Lab, maior empresa de Educação Corporativa do Brasil, tem se envolvido com todos os aspectos

Leia mais

CIRCULAR. O período de candidaturas decorre entre 1 de dezembro de 2014 e 28 de fevereiro de 2015.

CIRCULAR. O período de candidaturas decorre entre 1 de dezembro de 2014 e 28 de fevereiro de 2015. CIRCULAR N/REFª: 08/2015 DATA: 09/01/2015 Assunto: Reconhecimento PRÁTICAS RS Exmos. Senhores, Pelo eventual interesse, informa-se que a Associação Portuguesa de Ética Empresarial (APEE) acaba de lançar

Leia mais

Construir Confiança: ética da empresa na sociedade da informação e das comunicações. Adela Cortina (org.) São Paulo: Edições Loyola, 2007.

Construir Confiança: ética da empresa na sociedade da informação e das comunicações. Adela Cortina (org.) São Paulo: Edições Loyola, 2007. Construir Confiança: ética da empresa na sociedade da informação e das comunicações Adela Cortina (org.) São Paulo: Edições Loyola, 2007. 215 páginas e marketing para os projetos de investimento social

Leia mais

NOVOS LÍDERES EVOLUEM. SEMPRE.

NOVOS LÍDERES EVOLUEM. SEMPRE. NOVOS LÍDERES EVOLUEM. SEMPRE. CONHEÇA TODOS OS CURSOS DE MBA E PÓS-GRADUAÇÃO DA ESPM. 540h MBA EXECUTIVO INTERNACIONAL O MBA Executivo Internacional forma líderes com visão estratégica e atitudes adequadas

Leia mais

PÓS GRADUAÇÃO EMPRESARIAL EM GESTÃO E MARKETING DIGITAL. Manual do Curso

PÓS GRADUAÇÃO EMPRESARIAL EM GESTÃO E MARKETING DIGITAL. Manual do Curso PÓS GRADUAÇÃO EMPRESARIAL EM GESTÃO E MARKETING DIGITAL Manual do Curso São Paulo Educação Executiva 2014 Apresentação Pós-Graduação Empresarial em Gestão e Marketing Digital é um curso destinado às empresas

Leia mais

Programas 2008. Investir nas pessoas é a semente para o futuro da sua empresa. Na teoria e na vida, FDC

Programas 2008. Investir nas pessoas é a semente para o futuro da sua empresa. Na teoria e na vida, FDC Programas 2008. Investir nas pessoas é a semente para o futuro da sua empresa. Na teoria e na vida, FDC Conte com a FDC ao planejar os seus investimentos em desenvolvimento para 2008 e colha o futuro

Leia mais

REMUNERAÇÃO ESTRATÉGICA SETEMBRO 2.011

REMUNERAÇÃO ESTRATÉGICA SETEMBRO 2.011 REMUNERAÇÃO ESTRATÉGICA SETEMBRO 2.011 AS EMPRESAS Mapa Estratégico Menos níveis hierárquicos Foco no Cliente Novas Lideranças Gestão por processos O RH parceiro da estratégia Terceirizações Foco no core

Leia mais

RSA NAS EMPRESAS: CONSTRUÇÃO DO CAMPO. Responsabilidade Social e Ambiental Aula 05

RSA NAS EMPRESAS: CONSTRUÇÃO DO CAMPO. Responsabilidade Social e Ambiental Aula 05 RSA NAS EMPRESAS: CONSTRUÇÃO DO CAMPO Responsabilidade Social e Ambiental Aula 05 2 / 21 TENSÕES CONTEMPORÂNEAS Como gerir o conflito proveniente das tensões contemporâneas entre o público e o privado?

Leia mais

01/12/2012 MEIO AMBIENTE E RESPONSABILIDADE SOCIAL. Guarantã do Norte/MT A SOCIEDADE ESTÁ EM TRANSFORMAÇÃO

01/12/2012 MEIO AMBIENTE E RESPONSABILIDADE SOCIAL. Guarantã do Norte/MT A SOCIEDADE ESTÁ EM TRANSFORMAÇÃO MEIO AMBIENTE E RESPONSABILIDADE SOCIAL Guarantã do Norte/MT A SOCIEDADE ESTÁ EM TRANSFORMAÇÃO TAREFAS ESTRUTURA PESSOAS AMBIENTE TECNOLOGIA ÊNFASE NAS TAREFAS Novos mercados e novos conhecimentos ÊNFASE

Leia mais

POLÍTICA DE COMUNICAÇÃO E ENGAJAMENTO COM PÚBLICOS DE INTERESSE DAS EMPRESAS ELETROBRAS

POLÍTICA DE COMUNICAÇÃO E ENGAJAMENTO COM PÚBLICOS DE INTERESSE DAS EMPRESAS ELETROBRAS POLÍTICA DE COMUNICAÇÃO E ENGAJAMENTO COM PÚBLICOS DE INTERESSE DAS Versão 2.0 09/02/2015 Sumário 1 Objetivo... 3 1.1 Objetivos Específicos... 3 2 Conceitos... 4 3 Princípios... 5 4 Diretrizes... 5 4.1

Leia mais

Núcleo Comum. Gestão Empresarial. Administração Estratégica Planejamento e o BSC. Prof. Me. Achiles Batista Ferreira Junior

Núcleo Comum. Gestão Empresarial. Administração Estratégica Planejamento e o BSC. Prof. Me. Achiles Batista Ferreira Junior Núcleo Comum Gestão Empresarial Administração Estratégica Planejamento e o BSC Prof. Me. Achiles Batista Ferreira Junior INTRODUÇÃO O ato de planejar e gerenciar pertence ao cotidiano de grande parte dos

Leia mais

POLÍTICA DE RESPONSABILIDADE SOCIOAMBIENTAL

POLÍTICA DE RESPONSABILIDADE SOCIOAMBIENTAL POLÍTICA DE RESPONSABILIDADE SOCIOAMBIENTAL Versão 2015.2 Editada em julho de 2015 SUMÁRIO 1. Objetivo da Política...3 2. Abrangência...3 3. Princípios...3 4. Das Diretrizes Estratégicas...4 5. Da Estrutura

Leia mais

CURSO: GESTÃO ESTRATÉGICA DE PESSOAS

CURSO: GESTÃO ESTRATÉGICA DE PESSOAS CURSO: GESTÃO ESTRATÉGICA DE PESSOAS INTRODUÇÃO Repousa nas mãos dos profissionais do setor de gente e gestão (GG), antigo setor de recursos humanos (RH), a responsabilidade de cuidar da maior riqueza

Leia mais

Palavra do Presidente

Palavra do Presidente 1 Palavra do Presidente O Código de Conduta da Cielo foi revisitado em 2009 e passou a ser chamado de Código de Ética. Todos os colaboradores foram convidados a participar das reuniões para a construção

Leia mais

Apostamos em quem acredita, confiamos em quem arrisca, e somos muito apaixonados por quem empreende. Por isso, criamos o B.I. Empreendedores!

Apostamos em quem acredita, confiamos em quem arrisca, e somos muito apaixonados por quem empreende. Por isso, criamos o B.I. Empreendedores! Empreendedores Apostamos em quem acredita, confiamos em quem arrisca, e somos muito apaixonados por quem empreende. Por isso, criamos o B.I. Empreendedores! Por meio de um método de aprendizagem único,

Leia mais

.:. Aula 2.:. Educação Corporativa e Mudanças Organizacionais. Profª Daniela Cartoni daniela_cartoni@yahoo.com.br

.:. Aula 2.:. Educação Corporativa e Mudanças Organizacionais. Profª Daniela Cartoni daniela_cartoni@yahoo.com.br .:. Aula 2.:. Educação Corporativa e Mudanças Organizacionais Profª Daniela Cartoni daniela_cartoni@yahoo.com.br Definições Treinamento e Qualificação: não dependem de políticas de Educação Corporativa,

Leia mais

GU-0017-15BF-Codigo-Etica2.indd 1

GU-0017-15BF-Codigo-Etica2.indd 1 GU-0017-15BF-Codigo-Etica2.indd 1 07/12/15 17:39 GU-0017-15BF-Codigo-Etica2.indd 2 07/12/15 17:39 APRESENTAÇÃO Carta do Presidente do Conselho de Administração Pessoas e equipes são valorizadas na Concessionária

Leia mais

...estas abordagens contribuem para uma ação do nível operacional do design.

...estas abordagens contribuem para uma ação do nível operacional do design. Projetar, foi a tradução mais usada no Brasil para design, quando este se refere ao processo de design. Maldonado definiu que design é uma atividade de projeto que consiste em determinar as propriedades

Leia mais

MENSAGEM AO FORNECEDOR

MENSAGEM AO FORNECEDOR MENSAGEM AO FORNECEDOR O Código de Conduta da AABB Porto Alegre para fornecedores é um documento abrangente, que trata de temas diretamente ligados ao nosso cotidiano de relações. Neste material, explicitamos

Leia mais

GESTÃ T O O E P RÁ R TI T C I AS DE R E R CUR U S R OS

GESTÃ T O O E P RÁ R TI T C I AS DE R E R CUR U S R OS Ensinar para administrar. Administrar para ensinar. E crescermos juntos! www.chiavenato.com GESTÃO E PRÁTICAS DE RECURSOS HUMANOS Para Onde Estamos Indo? Idalberto Chiavenato Algumas empresas são movidas

Leia mais

Desenvolve Minas. Modelo de Excelência da Gestão

Desenvolve Minas. Modelo de Excelência da Gestão Desenvolve Minas Modelo de Excelência da Gestão O que é o MEG? O Modelo de Excelência da Gestão (MEG) possibilita a avaliação do grau de maturidade da gestão, pontuando processos gerenciais e resultados

Leia mais

As principais competências que farão a diferença para os líderes 2016-17. KM Coaching Desenvolvendo Performance para Aumento de Resultados

As principais competências que farão a diferença para os líderes 2016-17. KM Coaching Desenvolvendo Performance para Aumento de Resultados As principais competências que farão a diferença para os líderes 2016-17 KM Coaching Desenvolvendo Performance para Aumento de Resultados Katya Mangili Atua como Coach de Carreira e Liderança. É sócia

Leia mais

MBA em Gestão de Negócios de Varejo

MBA em Gestão de Negócios de Varejo MBA em Gestão de Negócios de Varejo Início em 28 de Abril de 2016 Aulas as terças e quintas, das 19h às 22h Valor do curso: R$ 23.760,00 À vista com desconto: R$ 21.859,00 Consultar planos de parcelamento.

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO OBRIGATÓRIO DO CURSO DE NUTRIÇÃO CURRÍCULO 2 I INTRODUÇÃO

REGULAMENTO DE ESTÁGIO OBRIGATÓRIO DO CURSO DE NUTRIÇÃO CURRÍCULO 2 I INTRODUÇÃO REGULAMENTO DE ESTÁGIO OBRIGATÓRIO DO CURSO DE NUTRIÇÃO CURRÍCULO 2 I INTRODUÇÃO O estágio curricular do curso de Nutrição é uma atividade obrigatória, em consonância com as Diretrizes Curriculares Nacionais

Leia mais

O Valor estratégico da sustentabilidade: resultados do Relatório Global da McKinsey

O Valor estratégico da sustentabilidade: resultados do Relatório Global da McKinsey O Valor estratégico da sustentabilidade: resultados do Relatório Global da McKinsey Executivos em todos os níveis consideram que a sustentabilidade tem um papel comercial importante. Porém, quando se trata

Leia mais

CÓDIGO DE ÉTICA. do sistema petrobras

CÓDIGO DE ÉTICA. do sistema petrobras CÓDIGO DE ÉTICA do sistema petrobras esse é nosso jeito de ser Palavra do Presidente Princípios Éticos do Sistema Petrobras Compromissos de Conduta do Sistema Petrobras 1. 2... No exercício da Governança

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA Nº 14A/2011

TERMO DE REFERÊNCIA Nº 14A/2011 SELEÇÃO DE EMPRESA PARA MINISTRAR CURSO DE PRÉ-INCUBAÇÃO PARA PROJETOS DE BASE TECNOLÓGICA NO ÂMBITO DA INCUBADORA TECNOLÓGICA DE SANTO ANDRÉ (INCTEC-SA) TERMO DE REFERÊNCIA Nº 14A/2011 Contatos Luiz Augusto

Leia mais

Modelo de Gestão CAIXA. 27/05/2008 Congresso CONSAD de Gestão Pública

Modelo de Gestão CAIXA. 27/05/2008 Congresso CONSAD de Gestão Pública Modelo de Gestão CAIXA 1 Modelo de Gestão - Conceito Um Modelo de Gestão designa o conjunto de idéias, princípios, diretrizes, prioridades, critérios, premissas e condições de contorno tomadas como válidas,

Leia mais

Padrão de Desempenho 1: Sistemas de Gerenciamento e Avaliação Socioambiental

Padrão de Desempenho 1: Sistemas de Gerenciamento e Avaliação Socioambiental Introdução 1. O Padrão de Desempenho 1 destaca a importância do gerenciamento do desempenho socioambiental durante o ciclo de um projeto (qualquer atividade comercial sujeita a avaliação e administração).

Leia mais

Código de Conduta Ética da. Organização Bradesco

Código de Conduta Ética da. Organização Bradesco Código de Conduta Ética da Organização Bradesco Caros Colaboradores, O regime da livre iniciativa e concorrência impõe às empresas, seus representantes, prepostos e funcionários conduzirem-se dentro de

Leia mais

Café com Responsabilidade. Sustentabilidade: a competência empresarial do futuro. Vitor Seravalli

Café com Responsabilidade. Sustentabilidade: a competência empresarial do futuro. Vitor Seravalli Café com Responsabilidade Sustentabilidade: a competência empresarial do futuro Vitor Seravalli Manaus, 11 de Abril de 2012 Desafios que o Mundo Enfrenta Hoje Crescimento Populacional Desafios que o Mundo

Leia mais

AA1000: Estrutura de gestão da responsabilidade corporativa. Informações gerais

AA1000: Estrutura de gestão da responsabilidade corporativa. Informações gerais AA1000: Estrutura de gestão da responsabilidade corporativa Informações gerais Produzido por BSD Brasil. Pode ser reproduzido desde que citada a fonte. Introdução Lançada em novembro de 1999, em versão

Leia mais

Janeiro 2009. ELO Group www.elogroup.com.br Página 2

Janeiro 2009. ELO Group www.elogroup.com.br Página 2 de um Escritório - O Escritório como mecanismo para gerar excelência operacional, aumentar a visibilidade gerencial e fomentar a inovação - Introdução...2 Visão Geral dos Papéis Estratégicos... 3 Papel

Leia mais

Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Gestão de Projetos

Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Gestão de Projetos Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Gestão de Projetos Apresentação O programa de Pós-graduação Lato Sensu em Gestão de Projetos tem por fornecer conhecimento teórico instrumental que

Leia mais

MANUAL DE CONTROLES INTERNOS

MANUAL DE CONTROLES INTERNOS 1. INTRODUÇÃO Em atendimento a Resolução do BACEN Nº 4.327 de 25 de abril de 2014, a EASYNVEST definiu sua Política de Responsabilidade Socioambiental que, considerando a natureza de suas operações e a

Leia mais

MT/002-14 CÓDIGO DE ÉTICA E CONDUTA DA ARGUS 12/2014 - VINHEDO, SP

MT/002-14 CÓDIGO DE ÉTICA E CONDUTA DA ARGUS 12/2014 - VINHEDO, SP MT/002-14 CÓDIGO DE ÉTICA E CONDUTA DA ARGUS 12/2014 - VINHEDO, SP 1 Código de Ética e Conduta da Argus MENSAGEM DO PRESIDENTE Este Código de Ética e Conduta foi elaborado com a finalidade de explicitar

Leia mais

Documento de Apoio da Declaração de Gaborone para Sustentabilidade na África

Documento de Apoio da Declaração de Gaborone para Sustentabilidade na África Documento de Apoio da Declaração de Gaborone para Sustentabilidade na África O documento de apoio da Declaração de Gaborone para a sustentabilidade na África é um paradigma transformador na busca pelo

Leia mais

GESTÃO DA SUSTENTABILIDADE E DA RESPONSABILIDADE SOCIAL CORPORATIVA

GESTÃO DA SUSTENTABILIDADE E DA RESPONSABILIDADE SOCIAL CORPORATIVA GESTÃO DA SUSTENTABILIDADE E DA RESPONSABILIDADE SOCIAL CORPORATIVA Rachel Cavalcanti Stefanuto O CONTEXTO DA SUSTENTABILIDADE A preocupação crescente com a sustentabilidade associa-se ao reconhecimento

Leia mais

Marketing do Petróleo: construindo vantagens

Marketing do Petróleo: construindo vantagens Marketing do Petróleo: construindo vantagens Competitivas objetivos O setor de petróleo e gás brasileiro é considerado um dos mais promissores do mercado mundial, principalmente após as descobertas do

Leia mais

Disciplina : Introdução à Teoria Geral da Administração 1º semestre do curso

Disciplina : Introdução à Teoria Geral da Administração 1º semestre do curso INSERÇÃO DA SUSTENTABILIDADE NA FORMAÇÃO DE ADMINISTRADORES DE EMPRESAS DO CENTRO UNIVERSITÁRIO DA FEI Disciplina : Introdução à Teoria Geral da Administração 1º semestre do curso Responsável: Prof. Dr.

Leia mais

Planejamento Estratégico 2014-2023. Autores Diretoria da Anpcont com base em consulta aos Programas Associados

Planejamento Estratégico 2014-2023. Autores Diretoria da Anpcont com base em consulta aos Programas Associados Planejamento Estratégico 2014-2023 Autores Diretoria da Anpcont com base em consulta aos Programas Associados Objetivos Clarificar as novas diretrizes e objetivos da Associação, face aos crescentes desafios

Leia mais