MATEMÁTICA REVISÃO 1 INTERATIVIDADE AULA: 45 REVISÃO E AVALIAÇÃO DE MATEMÁTICA

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "MATEMÁTICA REVISÃO 1 INTERATIVIDADE AULA: 45 REVISÃO E AVALIAÇÃO DE MATEMÁTICA"

Transcrição

1

2 REVISÃO 1 REVISÃO 2 AULA: 45 REVISÃO E AVALIAÇÃO DE MATEMÁTICA 2

3 FUTEBOL 3

4 Números Pares e ímpares Por que o capitão do time azul ganhou a brincadeira do par ou ímpar? Percebemos que o capitão do time vermelho escolheu par e o do time azul ímpar, logo: = 9 4

5 A soma dos números resultou num número ímpar, desta forma o capitão do time azul ganhou a brincadeira. Os números estão classificados em pares e ímpares. Para sabermos identificá-los é muito fácil, basta dividilos por 2. 5

6 Todo número par ao ser dividido por 2 não deixará resto. São pares todos os números terminados em 0, 2, 4, 6 e 8. Todo número ímpar ao ser dividido por 2 sempre deixará 1 de resto. São ímpares todos os números terminados em 1, 3, 5, 7 e 9. 6

7 Adição dos Números Provavelmente no dia de hoje você já fez a união de algum elemento; por exemplo: uniu dinheiro do real ao ir a taberna, uniu as roupas que juntou do varal, entre outros. 7

8 Ao realizarmos a união de elementos estamos efetuando uma adição. A adição é a operação responsável por unir os elementos. Pedro possui 5 peixes para vender em sua feira. No dia seguinte ele sai para pescar e consegue mais 3 peixes. Com quantas peixes Pedro ficou para vender? 8

9 Como Pedro tinha 5 peixes e pescou mais 3, a operação feita para saber com quantos peixes Pedro tem para vender é a da adição: = 8. Portanto, Pedro ficou com 8 peixes para serem vendidos. + = 9

10 Leia o texto e responda. ENTRE 1918 E 1935, FOI PRODUZIDA UMA MOEDA DE 100 RÉIS, QUE FICOU CONHECIDA COMO TOSTÃO. FONTE: BANCO CENTRAL DO BRASIL. DINHEIRO NO BRASIL. DEZ

11 Escreva outras 5 palavras que terminam com ÃO. 11

12 Sistema de numeração decimal O sistema de numeração que normalmente utilizamos é o sistema de numeração decimal, pois os agrupamentos são feitos de 10 em 10 unidades. 12

13 Os símbolos matemáticos utilizados para representar um número no sistema decimal são chamados de algarismos: 0, 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9, que são utilizados para contar unidades, dezenas e centenas. Esses algarismos são chamados de indo-arábico porque tiveram origem nos trabalhos iniciados pelos hindus e pelos árabes. 13

14 Com os algarismos formamos numerais (Numeral é o nome dado a qualquer representação de um número). Veja um exemplo de como contar o conjunto de bolinhas a seguir, agrupando-as de 10 em 10: 14

15 SISTEMA DE NUMERAÇÃO DECIMAL 15

16 A partir do agrupamento de 10 em 10 surgiu a primeira definição: o grupo de dez unidades recebe o nome de dezena. Assim cada grupo de 10 dezenas forma uma centena. Os grupos de 1, 10, 100 elementos são chamados de ordens. Cada ordem forma um novo grupo denominado classe. 16

17 Classes Milhões Milhares Unidades Simples Ordens c d u c d u c d u 17

18 Tabela A tabela é uma forma prática para organizar e visualizar uma informação, ela é um conjunto de dados dispostos em número infinito de colunas e número ilimitado de linhas. 18

19 Veja o exemplo: Produto Preço ARROZ 2,00 Tabela de Preços da taberna do seu João: FEIJÃO 4,00 MACARRÃO 3,00 LEITE 5,00 FARINHA 8,00 CAFÉ 2,50 19

20 Na tabela organizamos os dados em colunas e fileiras, visualizamos melhor a informação. 20

21 Calendário Utilizamos o calendário para identificar os dia da semana e meses do ano. Vamos identificar a data de hoje no calendário? 21

22 22

APRENDER A APRENDER CONTEÚDO E HABILIDADES APRENDER A APRENDER DINÂMICA LOCAL INTERATIVA MATEMÁTICA. Aula 1.2 Conteúdo: Sistema de numeração romano

APRENDER A APRENDER CONTEÚDO E HABILIDADES APRENDER A APRENDER DINÂMICA LOCAL INTERATIVA MATEMÁTICA. Aula 1.2 Conteúdo: Sistema de numeração romano A A Aula 1.2 Conteúdo: Sistema de numeração romano 2 A A Habilidades: Conhecer o sistema de numeração romano e transformar para o sistema decimal 3 A A Organize os numerais na tabela: Classes Milhões Milhares

Leia mais

REVISÃO E AVALIAÇÃO DA MATEMÁTICA

REVISÃO E AVALIAÇÃO DA MATEMÁTICA 2 Aula 45 REVISÃO E AVALIAÇÃO DA 3 Vídeo Arredondamento de números. 4 Arredondamento de números Muitas situações cotidianas envolvendo valores destinados à contagem, podem ser facilitadas utilizando o

Leia mais

Sistema de Numeração e Aritmética Básica

Sistema de Numeração e Aritmética Básica 1 Sistema de Numeração e Aritmética Básica O Sistema de Numeração Decimal possui duas características importantes: ele possui base 10 e é um sistema posicional. Na base 10, dispomos de 10 algarismos para

Leia mais

Aluno (a): Data: / / Professor (a): P R O B L E M Á T I C A 1

Aluno (a): Data: / / Professor (a): P R O B L E M Á T I C A 1 Aluno (a): Centro Educacional MENINO JESUS Data: / / Disciplina: Matemática 6º ano: Professor (a): P R O B L E M Á T I C A 1 1. Descubra o número natural de acordo com cada informação. a) O sucessor de

Leia mais

CADERNO DE ATIVIDADES DE RECUPERAÇÃO

CADERNO DE ATIVIDADES DE RECUPERAÇÃO COLÉGIO ARNALDO 2015 CADERNO DE ATIVIDADES DE RECUPERAÇÃO Matemática Aluno (a): 2º ano: Turma: Professora: Valor: 20 pontos Nota: Conteúdos Números - Comparação entre os números. Adição e subtração. Fatos

Leia mais

Sumário. Volta às aulas. Vamos recordar?... 7 1. Grandezas e medidas: tempo e dinheiro... 59. Números... 10. Regiões planas e seus contornos...

Sumário. Volta às aulas. Vamos recordar?... 7 1. Grandezas e medidas: tempo e dinheiro... 59. Números... 10. Regiões planas e seus contornos... Sumário Volta às aulas. Vamos recordar?... Números... 0 Um pouco da história dos números... Como os números são usados?... 2 Números e estatística... 4 Números e possibilidades... 5 Números e probabilidade...

Leia mais

Números no dia a dia. Módulo 1 Unidade 1. Para início de conversa... Matemática e suas Tecnologias Matemática 1

Números no dia a dia. Módulo 1 Unidade 1. Para início de conversa... Matemática e suas Tecnologias Matemática 1 Módulo 1 Unidade 1 Números no dia a dia Para início de conversa... O que lhe vem à cabeção, quando você pensa em Matemática? Contas, cálculos, estimativas? Você já deve ter percebido como os números estão

Leia mais

Escola Secundária c/3º CEB José Macedo Fragateiro. Curso Profissional de Nível Secundário. Componente Técnica. Disciplina de

Escola Secundária c/3º CEB José Macedo Fragateiro. Curso Profissional de Nível Secundário. Componente Técnica. Disciplina de Escola Secundária c/3º CEB José Macedo Fragateiro Curso Profissional de Nível Secundário Componente Técnica Disciplina de Sistemas Digitais e Arquitectura de Computadores 29/21 Módulo 1: Sistemas de Numeração

Leia mais

Aula 3 - Sistemas de Numeração

Aula 3 - Sistemas de Numeração UEM Universidade Estadual de Maringá DIN - Departamento de Informática Disciplina: Fundamentos da Computação Profª Thelma Elita Colanzi Lopes thelma@din.uem.br Aula 3 - Sistemas de Numeração O ser humano,

Leia mais

Coordenadoria de Educação CADERNO DE REVISÃO-2011. Matemática Aluno (a) 5º ANO

Coordenadoria de Educação CADERNO DE REVISÃO-2011. Matemática Aluno (a) 5º ANO CADERNO DE REVISÃO-2011 Matemática Aluno (a) 5º ANO Caderno de revisão FICHA 1 COORDENADORIA DE EDUCAÇÃO examesqueiros Os Números gloriabrindes.com.br noticias.terra.com.br cidadesaopaulo.olx... displaypaineis.com.br

Leia mais

Crianças e números. Senso numérico. Vamos fazer uma experiência. Observe as figuras : Onde há mais pessoas? Agora veja estas figuras :

Crianças e números. Senso numérico. Vamos fazer uma experiência. Observe as figuras : Onde há mais pessoas? Agora veja estas figuras : Senso numérico Crianças e números Vamos fazer uma experiência. Observe as figuras : Onde há mais pessoas? Agora veja estas figuras : Em qual dos dois casos foi mais fácil perceber onde há mais pessoas?

Leia mais

Problemas de Jogos e Tabuleiros

Problemas de Jogos e Tabuleiros Problemas de Jogos e Tabuleiros Professor Emiliano Augusto Chagas Para esquentar! 01) Duas crianças se revezam em turnos quebrando uma barra retangular de chocolate, com seis quadrados de altura e oito

Leia mais

Metas Curriculares do Ensino Básico Matemática 1.º Ciclo. António Bivar Carlos Grosso Filipe Oliveira Maria Clementina Timóteo

Metas Curriculares do Ensino Básico Matemática 1.º Ciclo. António Bivar Carlos Grosso Filipe Oliveira Maria Clementina Timóteo Metas Curriculares do Ensino Básico Matemática 1.º Ciclo António Bivar Carlos Grosso Filipe Oliveira Maria Clementina Timóteo Números e Operações Contar até cem, mil,... Descodificar o sistema de numeração

Leia mais

SISTEMAS DE NUMERAÇÃO

SISTEMAS DE NUMERAÇÃO Atualizado em Prof. Rui Mano E mail: rmano@tpd.puc rio.br SISTEMAS DE NUMERAÇÃO Sistemas de Numer ação Posicionais Desde quando se começou a registrar informações sobre quantidades, foram criados diversos

Leia mais

Coordenadoria de Educação CADERNO DE REVISÃO-2011. Matemática Aluno (a) 4 ano

Coordenadoria de Educação CADERNO DE REVISÃO-2011. Matemática Aluno (a) 4 ano CADERNO DE REVISÃO-2011 Matemática Aluno (a) 4 ano Matemática Eduardo Paes Prefeito da Cidade do Rio de Janeiro Profª Claudia Costin Secretária Municipal de Educação Profª Regina Helena Diniz Bomeny Subsecretária

Leia mais

Exercícios Importância das Unidades

Exercícios Importância das Unidades Exercícios Importância das Unidades 1. Tenho na carteira 3 notas de 5 reais e 2 moedas de 50 centavos. Quantos reais tenho em minha carteira? Quantos centavos tenho em minha carteira? 16 reais ou 1600

Leia mais

(A) 25 (B) 35 (C) 55 (D) 85

(A) 25 (B) 35 (C) 55 (D) 85 D9 Estabelecer relações entre o horário de inicio e termino e ou intervalo da duração de um evento ou acontecimento. D10 Num problema estabelecer trocas entre cédulas e moedas do sistema monetário brasileiro,

Leia mais

INTRODUÇÃO AOS SISTEMAS LÓGICOS

INTRODUÇÃO AOS SISTEMAS LÓGICOS 1 INTRODUÇÃO AOS SISTEMAS LÓGICOS SISTEMA NUMÉRICO PROF. ANDRÉ MONTEVECCHI ANDRE.MONTEVECCHI@PROF.UNIBH.BR 19/02/2014 Prof. André Montevecchi / Profa. Anna Tostes 2 SUMÁRIO Sistemas Numéricos Notação Posicional

Leia mais

CAPITULO 3 VARIÁVEIS DO TIPO ARRAY

CAPITULO 3 VARIÁVEIS DO TIPO ARRAY CAPITULO 3 VARIÁVEIS DO TIPO ARRAY Um array é um tipo de variável que armazena vários valores de uma só vez, mudando apenas o seu índice (ou chave associativa). É através deste índice que identificamos

Leia mais

Sistemas de Numeração

Sistemas de Numeração Sistemas de Numeração Um numeral é um símbolo ou grupo de símbolos que representa um número em um determinado instante da evolução do homem. Tem-se que, numa determinada escrita ou época, os numerais diferenciaram-se

Leia mais

COLÉGIO RAPHAEL DI SANTO

COLÉGIO RAPHAEL DI SANTO COLÉGIO RAPHAEL DI SANTO LISTA DE EXERCÍCIOS DE MATEMÁTICA RECUPERAÇÃO º TRIMESTRE 6 ANOS PROFESSOR RICARDO Conteúdos da Recuperação Trimestral: - Sistema de numeração decimal; - Escrita de números de

Leia mais

Sistemas de Numerações.

Sistemas de Numerações. Matemática Profº: Carlos Roberto da Silva; Lourival Pereira Martins. Sistema de numeração: Binário, Octal, Decimal, Hexadecimal; Sistema de numeração: Conversões; Sistemas de Numerações. Nosso sistema

Leia mais

R.: b) E quais são números naturais ímpares? R.: c) Dentre os números dados está o sucessor do número natural 2 999. Ele expressa o quê? R.

R.: b) E quais são números naturais ímpares? R.: c) Dentre os números dados está o sucessor do número natural 2 999. Ele expressa o quê? R. PROFESSOR: EQUIPE DE MATEMÁTICA BANCO DE QUESTÕES - MATEMÁTICA - 5º ANO - ENSINO FUNDAMENTAL ========================================================================== Por que a Amazônia é tão valiosa?

Leia mais

PROFMAT - UNIRIO COORDENADOR GLADSON ANTUNES ALUNO JOÃO CARLOS CATALDO ANÁLISE COMBINATÓRIA

PROFMAT - UNIRIO COORDENADOR GLADSON ANTUNES ALUNO JOÃO CARLOS CATALDO ANÁLISE COMBINATÓRIA PROFMAT - UNIRIO COORDENADOR GLADSON ANTUNES ALUNO JOÃO CARLOS CATALDO ANÁLISE COMBINATÓRIA Questão 1: Entre duas cidades A e B existem três empresas de avião e cinco de ônibus. Uma pessoa precisa fazer

Leia mais

REGRAS DOS JOGOS TRABALHADOS NO PROJETO BRINCANDO COM A MATEMÁTICA

REGRAS DOS JOGOS TRABALHADOS NO PROJETO BRINCANDO COM A MATEMÁTICA REGRAS DOS JOGOS TRABALHADOS NO PROJETO BRINCANDO COM A MATEMÁTICA 1- JOGO DAS OPERAÇÕES a) Aprendizagem: Resolver adições e subtrações em situações-problema referentes ao campo aditivo. 1 dado com os

Leia mais

Com uma coleção de figuras e de formas geométricas que mais parecem um jogo, mostre à turma que os números também têm seu lado concreto

Com uma coleção de figuras e de formas geométricas que mais parecem um jogo, mostre à turma que os números também têm seu lado concreto Universidade Severino Sombra Fundamentos Teóricos e Metodologia de Matemática 1 1 Com uma coleção de figuras e de formas geométricas que mais parecem um jogo, mostre à turma que os números também têm seu

Leia mais

Prova da segunda fase - Nível 1

Prova da segunda fase - Nível 1 Caro Aluno, Parabéns pela sua participação na nona edição da Olimpíada de Matemática de São José do Rio Preto! Lembre-se de que uma Olimpíada é diferente de uma prova escolar. Muitas vezes, as questões

Leia mais

Podemos até dizer que a hipótese é bem convincente, isto é...

Podemos até dizer que a hipótese é bem convincente, isto é... Podemos até dizer que a hipótese é bem convincente, isto é... Os números romanos são fáceis de compreender mas Qual é a lógica que há por detrás dos números arábicos ou fenícios? Muito simples: Trata-se

Leia mais

MA14 - Aritmética Unidade 4. Representação dos Números Inteiros (Sistemas de Numeração)

MA14 - Aritmética Unidade 4. Representação dos Números Inteiros (Sistemas de Numeração) MA14 - Aritmética Unidade 4 Representação dos Números Inteiros (Sistemas de Numeração) Abramo Hefez PROFMAT - SBM Aviso Este material é apenas um resumo de parte do conteúdo da disciplina e o seu estudo

Leia mais

PRETENSA HISTÓRIA DO SISTEMA DE NUMERAÇÃO

PRETENSA HISTÓRIA DO SISTEMA DE NUMERAÇÃO CALENDÁRIO MAIA DE YUCATAN (Boyer, Carl Benjamin,História da Matemática.São Paulo,Edgard Blücher, 1974) PRETENSA HISTÓRIA DO SISTEMA DE NUMERAÇÃO Rogério Rodrigues Há histórias que não podem ser contadas

Leia mais

Apresentação. Sumário

Apresentação. Sumário Apresentação Este livro vai ajudar você a fazer cálculos, resolver contas, encontrar soluções para alguns desafios em Matemática. Além das tabelas de tabuada e dos cálculos, você encontrará problemas que

Leia mais

Coordenadoria de Educação III CADERNO DE APOIO PEDAGÓGICO. Matemática aluno CICLO

Coordenadoria de Educação III CADERNO DE APOIO PEDAGÓGICO. Matemática aluno CICLO Coordenadoria de Educação III CADERNO DE APOIO PEDAGÓGICO Matemática aluno CICLO CICLO Caderno 3 Atividade 3 Coordenadoria de Educação Eduardo Paes Prefeito da Cidade do Rio de Janeiro Profª Claudia Costin

Leia mais

ROSA APARECIDA ABIB CAVALCANTE Graduada em Matemática e Ciências Físicas e Biológicas, Prática Pedagógica Fundamental 2 e Ensino Médio.

ROSA APARECIDA ABIB CAVALCANTE Graduada em Matemática e Ciências Físicas e Biológicas, Prática Pedagógica Fundamental 2 e Ensino Médio. Matemática AUTORAS: NANCY MARTINS DE SÁ STOIANOV Graduada em História e Pedagogia, Doutora em Filosofia e Metodologia de Ensino, Autora da Metodologia ACRESCER. ROSA APARECIDA ABIB CAVALCANTE Graduada

Leia mais

Sistemas de numeração

Sistemas de numeração E Sistemas de numeração Aqui estão apenas números ratificados. William Shakespeare A natureza tem algum tipo de sistema de coordenadas geométrico-aritmético, porque a natureza tem todos os tipos de modelos.

Leia mais

CÁLCULOS TESTES BIMESTRAL - TARDE MATEMÁTICA

CÁLCULOS TESTES BIMESTRAL - TARDE MATEMÁTICA Nome: Nº: Disciplina: MATEMÁTICA Prova: BIMESTRAL - TARDE Data: / /2008 Série: ª/Ano: 6º Bimestre: 3º NOTA: Orientações para a prova: A prova é um instrumento de avaliação e aprendizagem. 1 - Leia cada

Leia mais

APLICAÇÃO DO SISTEMA DE NUMERAÇÃO DECIMAL: UTILIZANDO O ÁBACO NO ENSINO FUNDAMENTAL

APLICAÇÃO DO SISTEMA DE NUMERAÇÃO DECIMAL: UTILIZANDO O ÁBACO NO ENSINO FUNDAMENTAL APLICAÇÃO DO SISTEMA DE NUMERAÇÃO DECIMAL: UTILIZANDO O ÁBACO NO ENSINO FUNDAMENTAL Wallery de Melo Silva 1 Universidade Católica de Brasília RESUMO Este estudo visa despertar nos futuros professores de

Leia mais

TEXTO DE REVISÃO: Uso da calculadora científica e potências de 10.

TEXTO DE REVISÃO: Uso da calculadora científica e potências de 10. TEXTO DE REVISÃO: Uso da calculadora científica e potências de 10. Caro aluno (a): No livro texto (Halliday) cap.01 - Medidas alguns conceitos muito importantes são apresentados. Por exemplo, é muito importante

Leia mais

O número é algo abstrato que representa a idéia de quantidade, expressos através de símbolos previamente acordados.

O número é algo abstrato que representa a idéia de quantidade, expressos através de símbolos previamente acordados. Sistemas Numéricos Nos primórdios os homens primitivos não tinham a necessidade de contar, porém este conceito foi se transformando com o decorrer da história, o surgindo a escrita e do comércio nas civilizações

Leia mais

Resoluções Prova Anglo

Resoluções Prova Anglo Resoluções Prova Anglo TIPO F P-2 tipo D-5 Matemática (P-2) Ensino Fundamental 5º ano DESCRITORES, RESOLUÇÕES E COMENTÁRIOS A Prova Anglo é um dos instrumentos para avaliar o desempenho dos alunos do 5

Leia mais

Sistemas de Numeração

Sistemas de Numeração Professor Menezes SISTEMA DE NUMERAÇÃO 1-1 Sistemas de Numeração Observe que alguns números decimais a possuem uma representação muito curiosa no sistema binário: 1 decimal = 1 binário; 2 decimal = 10

Leia mais

Se as crianças entre 7 e 10 anos tivessem que reduzir uma caloria, quantas seriam?

Se as crianças entre 7 e 10 anos tivessem que reduzir uma caloria, quantas seriam? SOCIEDADE MINEIRA DE CULTURA Mantenedora da PUC Minas e do COLÉGIO SANTA MARIA DATA: 06 / 2 / 20 III ETAPA - AVALIAÇÃO ESPECIAL DE MATEMÁTICA 3.º ANO/EF UNIDADE: ALUNO(A): Nº: TURMA: PROFESSOR(A): VALOR:

Leia mais

Plano Curricular de Matemática 3.º Ano - Ano Letivo 2015/2016

Plano Curricular de Matemática 3.º Ano - Ano Letivo 2015/2016 Plano Curricular de Matemática 3.º Ano - Ano Letivo 2015/2016 1.º Período Conteúdos Programados Previstas Dadas Números e Operações Utilizar corretamente os numerais ordinais até vigésimo. Ler e representar

Leia mais

Aula 8. Acesse: http://fuvestibular.com.br/

Aula 8. Acesse: http://fuvestibular.com.br/ Acesse: http://fuvestibular.com.br/ Aula 8 A multiplicação nada mais é que uma soma de parcelas iguais. E a divisão, sua inversa, "desfaz o que a multiplicação faz". Quer ver? Vamos pensar nas questões

Leia mais

Muitos anos atrás, no final do século XIX, a maioria das pessoas trabalhava mais do que seus corpos podiam agüentar.

Muitos anos atrás, no final do século XIX, a maioria das pessoas trabalhava mais do que seus corpos podiam agüentar. Os trabalhadores pensaram nas frações de um dia e naquilo que precisamos para ter uma vida sadia. Como um dia tem 24 horas, deveríamos dividir o dia assim: Muitos anos atrás, no final do século XIX, a

Leia mais

Vou colorir os círculos iguais da mesma cor. Vou dividir os círculos em grupos de 6. Completo e faço descobertas.

Vou colorir os círculos iguais da mesma cor. Vou dividir os círculos em grupos de 6. Completo e faço descobertas. Vou colorir os círculos iguais da mesma cor. Vou dividir os círculos em grupos de 6. Completo e faço descobertas. Quando observo a imagem vejo cores, porque existem círculos que têm diferentes. Existem

Leia mais

Existe, mas não sei exibir!

Existe, mas não sei exibir! Existe, mas não sei exibir! Você já teve aquela sensação do tipo ei, isso deve existir, mas não sei exibir um exemplo quando resolvia algum problema? O fato é que alguns problemas existenciais são resolvidos

Leia mais

NOTAÇÃO CIENTÍFICA. a) 82.500 c) 243.000.000.000 e) 0,00045 g) 0,000 000 0004. b) 15.000.000 d) 1.030.000.000 f) 0,000 000 003 h) 0, 000 000 000 15

NOTAÇÃO CIENTÍFICA. a) 82.500 c) 243.000.000.000 e) 0,00045 g) 0,000 000 0004. b) 15.000.000 d) 1.030.000.000 f) 0,000 000 003 h) 0, 000 000 000 15 1 NOTAÇÃO CIENTÍFICA Os números muito grandes ou muito pequenos podem ser escritos através de um produto n da forma x 10, onde 1 x < 10 e n Z. Denominamos essa representação de notação científica. Distância

Leia mais

PLANIFICAÇÃO ANUAL MATEMÁTICA 3 DOMÍNIOS OBJETIVOS ATIVIDADES

PLANIFICAÇÃO ANUAL MATEMÁTICA 3 DOMÍNIOS OBJETIVOS ATIVIDADES PLANIFICAÇÃO ANUAL MATEMÁTICA 3 DOMÍNIOS OBJETIVOS ATIVIDADES Números naturais Conhecer os numerais ordinais Utilizar corretamente os numerais ordinais até centésimo. Contar até um milhão Estender as regras

Leia mais

ESCOLA ADVENTISTA CENTRO AMÉRICA TRABALHO PRODUTIVO DE MATEMÁTICA - 3º BIMESTRE

ESCOLA ADVENTISTA CENTRO AMÉRICA TRABALHO PRODUTIVO DE MATEMÁTICA - 3º BIMESTRE Peso: 2.0 ESCOLA ADVENTISTA CENTRO AMÉRICA Cuiabá, de de 2014. Aluno (a): Turma: 4º ANO Professora: Joelma Macedo Nota: Assinatura do Responsável: TRABALHO PRODUTIVO DE MATEMÁTICA - 3º BIMESTRE As férias

Leia mais

GUIA DE APLICAÇÃO MATEMÁTICA TESTE 2

GUIA DE APLICAÇÃO MATEMÁTICA TESTE 2 GUIA DE APLICAÇÃO MATEMÁTICA TESTE 2 2012 ELABORAÇÃO: Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) Diretoria de Avaliação da Educação Básica (Daeb) COLABORADORES: Ministério

Leia mais

2. Sistemas de Numeração

2. Sistemas de Numeração 2. Sistemas de Numeração 2.1. Introdução A necessidade de contar é algo que acompanha o ser humano desde tempos imemoriais. Muitas cavernas pré-históricas registram contagens, provavelmente de animais,

Leia mais

Agrupamento de Escolas Eugénio de Castro 1º Ciclo. Critérios de Avaliação. Ano Letivo 2015/16 Disciplina MATEMÁTICA 3.º Ano

Agrupamento de Escolas Eugénio de Castro 1º Ciclo. Critérios de Avaliação. Ano Letivo 2015/16 Disciplina MATEMÁTICA 3.º Ano Agrupamento de Escolas Eugénio de Castro 1º Ciclo Critérios de Avaliação Ano Letivo 2015/16 Disciplina MATEMÁTICA 3.º Ano Números e Operações Números naturais Utilizar corretamente os numerais ordinais

Leia mais

JOÃO E O PÉ DE FEIJÃO EM CORDEL

JOÃO E O PÉ DE FEIJÃO EM CORDEL 1 NOME: Nº: 4º ANO: DATA DE ENTREGA: Queridos alunos e alunas As férias chegaram e com elas a vontade de passear, viajar, brincar com os amigos e curtir o merecido descanso, mas não podemos esquecer que

Leia mais

Arquitetura de Computadores e Telecom Aula: 02 versão: 1.1 30/06/2014

Arquitetura de Computadores e Telecom Aula: 02 versão: 1.1 30/06/2014 Arquitetura de Computadores e Telecom Aula: 02 versão: 1.1 30/06/2014 Robson Vaamonde http://www.vaamonde.com.br http://www.procedimentosemti.com.br Professor do Curso Prof. Robson Vaamonde, consultor

Leia mais

perguntas do tipo: Qual é a temperatura? E agora? Quantos graus desceu?

perguntas do tipo: Qual é a temperatura? E agora? Quantos graus desceu? Um termômetro muito prático, para ensinar a ler termômetro e para trabalhar com números negativos. As peças são uma base de trás pintada de preto, duas tábuas laterais entre as quais vai correr o cursor

Leia mais

1º ANO A 06 07 2015 ATIVIDADE DE FÉRIAS

1º ANO A 06 07 2015 ATIVIDADE DE FÉRIAS 1º ANO A 06 07 2015 VAMOS RELEMBRAR ALGUMAS ATIVIDADES QUE APRENDEMOS DURANTE AS AULAS? LEIA E IDENTIFIQUE CADA SÍLABA DOS QUADROS ABAIXO, DEPOIS RECORTE E COLE UMA FIGURA QUE INICIE COM A SÍLABA E ESCREVA

Leia mais

Resolução . R$ 93,00 = R$ 62,00 3. Resposta: D

Resolução . R$ 93,00 = R$ 62,00 3. Resposta: D Nome: N.º: endereço: data: telefone: E-mail: Colégio PARA QUEM CURSA O 7 Ọ ANO EM 01 Disciplina: matemática Prova: desafio nota: QUESTÃO 16 Numa divisão, o divisor é 107, o resto é 0 e o quociente é 106.

Leia mais

O uso de materiais do cotidiano no Ensino da Matemática

O uso de materiais do cotidiano no Ensino da Matemática O uso de materiais do cotidiano no Ensino da Matemática Profª Márcia Amplatz marcia.amplatz@gmail.com Material organizado para o Seminário de Formação Continuada de Professores: Desafios e Perspectivas

Leia mais

Etnomatemática: teoria e prática em sala de aula Prof. Dr. Francisco de Assis Bandeira UFRN/Caicó

Etnomatemática: teoria e prática em sala de aula Prof. Dr. Francisco de Assis Bandeira UFRN/Caicó <assisbandeira@digizap.com.br> Etnomatemática: teoria e prática em sala de aula Prof. Dr. Francisco de Assis Bandeira UFRN/Caicó Resumo: Esta oficina é resultado de uma pesquisa doutoral realizada em uma

Leia mais

Volta às aulas. A Matemática está presente em diversos momentos da nossa vida, por exemplo, quando brincamos.

Volta às aulas. A Matemática está presente em diversos momentos da nossa vida, por exemplo, quando brincamos. UNIDADE Volta às aulas A Matemática está presente em diversos momentos da nossa vida, por exemplo, quando brincamos. Como as crianças da cena estão aproveitando o 1 o dia de aula? Converse com os colegas.

Leia mais

META FINAL 2014-2015 Teste de Preparação Prova Final do 1.º Ciclo do Ensino Básico Soluções de Matemática

META FINAL 2014-2015 Teste de Preparação Prova Final do 1.º Ciclo do Ensino Básico Soluções de Matemática TESTE META FINAL 0-05 Teste de Preparação Prova Final do.º Ciclo do Ensino Básico Soluções de Matemática novo Item. Pinta as figuras: Apresenta uma explicação adequada: Um triângulo é um polígono com três

Leia mais

Módulo VIII. Probabilidade: Espaço Amostral e Evento

Módulo VIII. Probabilidade: Espaço Amostral e Evento 1 Módulo VIII Probabilidade: Espaço Amostral e Evento Suponha que em uma urna existam cinco bolas vermelhas e uma branca. Extraindo-se, ao acaso, uma das bolas, é mais provável que esta seja vermelha.

Leia mais

Estruturas de Controle A Tomada de Decisões

Estruturas de Controle A Tomada de Decisões Estruturas de Controle A Tomada de Decisões Foi visto anteriormente como trabalhar com entrada, processamento e saída utilizando variáveis, constantes e operadores aritméticos. Apesar de já se conseguir

Leia mais

PROJETO REDE JOGOS NA EDUCAÇÂO MATEMÁTICA A APROPRIAÇÃO DA ESCRITA NUMÉRICA NO SISTEMA DE NUMERAÇÃO DECIMAL

PROJETO REDE JOGOS NA EDUCAÇÂO MATEMÁTICA A APROPRIAÇÃO DA ESCRITA NUMÉRICA NO SISTEMA DE NUMERAÇÃO DECIMAL Universidade Federal de Pernambuco Centro de Educação PROJETO REDE JOGOS NA EDUCAÇÂO MATEMÁTICA A APROPRIAÇÃO DA ESCRITA NUMÉRICA NO SISTEMA DE NUMERAÇÃO DECIMAL Rosinalda Aurora de Melo Teles Paula Moreira

Leia mais

CONTEÚDOS AVALIATIVOS VERIFICAÇÃO DE APRENDIZAGEM NÚCLEO DE APOIO PEDAGÓGICO ENSINO FUNDAMENTAL (ANOS INICIAIS) Período: 15 a 19 de Abril

CONTEÚDOS AVALIATIVOS VERIFICAÇÃO DE APRENDIZAGEM NÚCLEO DE APOIO PEDAGÓGICO ENSINO FUNDAMENTAL (ANOS INICIAIS) Período: 15 a 19 de Abril 1º ANO A SÉRIES / TURMAS COMPONENTES CURRICULARES Ponto e Linha Tipos de linha Formas Geométricas Destino do Lixo Água Utilidades Poluição Habilidades motoras Costumes religiosos Objetos religiosos da

Leia mais

GUIA MEGA DA VIRADA 2013 MINI CURSO

GUIA MEGA DA VIRADA 2013 MINI CURSO INDICE CAPITULO 1 INTRODUÇÃO ITENS ESTATISTICOS CAPITULO 2 ANALISE POR CICLO (COMPLETO E PARCIAL) CAPITULO 3 GRUPOS ESPECIAIS CARTELAS MAGICAS, GRUPO DAS 40, GRUPO DOS 10 CAPITULO 4 LINHAS, COLUNAS E QUADRANTES

Leia mais

Agrupamento de Escolas António Rodrigues Sampaio Planificação Anual das Atividades Letivas

Agrupamento de Escolas António Rodrigues Sampaio Planificação Anual das Atividades Letivas Departamento Curricular: 1º ciclo Ano de escolaridade: 3º ano Área Curricular: MATEMÁTICA Ano letivo:2015/2016 Perfil do aluno à saída do 1º ciclo: Participar na vida sala de aula, da escola e da comunidade

Leia mais

Sistemas de Numeração. Engenharia da Computação 3 Período Alex Vidigal Bastos

Sistemas de Numeração. Engenharia da Computação 3 Período Alex Vidigal Bastos UNIPAC Sistemas Digitais Sistemas de Numeração Engenharia da Computação 3 Período Alex Vidigal Bastos 1 Agenda Objetivos Introdução Sistema Binário Sistema Octal Sistema Hexadecimal Aritméticas no Sistema

Leia mais

Conversão de Bases e Aritmética Binária

Conversão de Bases e Aritmética Binária Conversão de Bases e Aritmética Binária Prof. Glauco Amorim Sistema de Numeração Decimal Dígitos Decimais: 0 2 3 4 5 6 7 8 9 Potências de base 0 0 0 2 0 0 3 4 0 0 00 000 0 000 Sistema de Numeração Binário

Leia mais

QUADRADO MÁGICO - ORDEM 4

QUADRADO MÁGICO - ORDEM 4 CONCEITO Partindo da definição original, os QUADRADOS MÁGICOS devem satisfazer três condições: a) tabela ou matriz quadrada (número de igual ao número de ); b) domínio: com elementos assumindo valores

Leia mais

Respostas de MAIO. A sequência é formada elevando-se ao quadrado os números 2,3,4... e somandolhes 2 em cada caso.

Respostas de MAIO. A sequência é formada elevando-se ao quadrado os números 2,3,4... e somandolhes 2 em cada caso. Respostas de MAIO Dia 1: O menor número de ovos é 91. Dia 2: O nível da água baixa. No barquinho, a moeda desloca a mesma massa de água que a do barquinho, portanto, um volume maior que o da moeda. Na

Leia mais

PROPOSTAS DE TRABALHO PARA OS ALUNOS A PARTIR DE JOGOS 2º ANO. Adriana da Silva Santi Coordenação Pedagógica de Matemática

PROPOSTAS DE TRABALHO PARA OS ALUNOS A PARTIR DE JOGOS 2º ANO. Adriana da Silva Santi Coordenação Pedagógica de Matemática PROPOSTAS DE TRABALHO PARA OS ALUNOS A PARTIR DE JOGOS 2º ANO Adriana da Silva Santi Coordenação Pedagógica de Matemática Piraquara Abril/214 1 JOGOS E PROPOSTAS DE TRABALHO PARA OS ALUNOS JOGO DOS 6 PALITOS

Leia mais

Os jogos nas aulas de matemática

Os jogos nas aulas de matemática UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO ENCONTRO REGIONAL DE EDUCAÇÃO MATEMÁTICA Oficina: Os jogos nas aulas de matemática Professora: Odenise Maria bezerra Natal, agosto de

Leia mais

RELEMBRANDO... 2.º BIMESTRE - 2015

RELEMBRANDO... 2.º BIMESTRE - 2015 EDUARDO PAES PREFEITURA DA CIDADE DO RIO DE JANEIRO REGINA HELENA DINIZ BOMENY SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO RELEMBRANDO... JUREMA HOLPERIN SUBSECRETARIA DE ENSINO MARIA DE NAZARETH MACHADO DE BARROS

Leia mais

Soluções de Questões de Matemática do Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suckow da Fonseca CEFET/RJ

Soluções de Questões de Matemática do Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suckow da Fonseca CEFET/RJ Soluções de Questões de Matemática do Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suckow da Fonseca CEFET/RJ. Questão Sistemas de Numeração No sistema de numeração de base 2, o numeral mais simples de

Leia mais

Introdução aos Sistemas Informáticos Engenharia Informática, Engenharia Mecânica, Engenharia Química, Gestão e Engenharia Industrial

Introdução aos Sistemas Informáticos Engenharia Informática, Engenharia Mecânica, Engenharia Química, Gestão e Engenharia Industrial I 1. Crie um novo livro na folha de cálculo Excel. Grave-o na sua disquete (se não tiver uma disquete, então grave-o no disco do computador) com o nome Exercício 1. Obs.: "Livro" é o nome que se dá a um

Leia mais

Unidade: Arquitetura de computadores e conversão entre

Unidade: Arquitetura de computadores e conversão entre Unidade: Arquitetura de computadores e conversão entre Unidade bases I: numéricas 0 Unidade: Arquitetura de computadores e conversão entre bases numéricas 1 - Conceitos básicos sobre arquitetura de computadores

Leia mais

Planejamento Anual 2014 Matemática 1º período 3º ano - Ensino Fundamental I. Reconhecer a necessidade de contar no cotidiano.

Planejamento Anual 2014 Matemática 1º período 3º ano - Ensino Fundamental I. Reconhecer a necessidade de contar no cotidiano. COLÉGIO LA SALLE BRASÍLIA Associação Brasileira de Educadores Lassalistas ABEL SGAS Q. 906 Conj. E C.P. 320 Fone: (061) 3443-7878 CEP: 70390-060 - BRASÍLIA - DISTRITO FEDERAL Planejamento Anual 2014 Matemática

Leia mais

RESOLUÇÃO DAS QUESTÕES DE RACIOCÍNIO LÓGICO-MATEMÁTICO

RESOLUÇÃO DAS QUESTÕES DE RACIOCÍNIO LÓGICO-MATEMÁTICO RESOLUÇÃO DAS QUESTÕES DE RACIOCÍNIO LÓGICO-MATEMÁTICO Caro aluno, Disponibilizo abaixo a resolução das questões de Raciocínio Lógico- Matemático das provas para os cargos de Técnico do TRT/4ª Região (Rio

Leia mais

Eletrônica Digital I SUMÁRIO INTRODUÇÃO ELETRÔNICA DIGITAL

Eletrônica Digital I SUMÁRIO INTRODUÇÃO ELETRÔNICA DIGITAL SUMÁRIO INTRODUÇÃO ELETRÔNICA DIGITAL 1 SISTEMAS NUMÉRICOS 2 SISTEMA NUMÉRICO BINÁRIO 3 CONVERSÃO DO SISTEMA BINÁRIO PARA O SISTEMA DECIMAL 4 CONVERSÃO DO SISTEMA DECIMAL PARA O SISTEMA BINÁRIO 4 SISTEMA

Leia mais

Exemplos de Problemas Aplicando o Princípio Fundamental da Contagem. Professor: Flávio dos Reis Moura Skype; mineironegrogalo75

Exemplos de Problemas Aplicando o Princípio Fundamental da Contagem. Professor: Flávio dos Reis Moura Skype; mineironegrogalo75 Exemplos de Problemas Aplicando o Princípio Fundamental da Contagem Professor: Flávio dos Reis Moura Skype; mineironegrogalo75 Este material tem por objetivo ajudar o aluno a aplicar o Princípio Fundamental

Leia mais

Hit dos Bits. Série Matemática na Escola

Hit dos Bits. Série Matemática na Escola Hit dos Bits Série Matemática na Escola Objetivos 1. Apresentar o sistema de numeração binário; 2. Mostrar aplicações de sistemas de numeração diferentes do decimal; Hit dos Bits Série Matemática na Escola

Leia mais

Semana de 11 a 15 de agosto de 2014. A água no mundo

Semana de 11 a 15 de agosto de 2014. A água no mundo COLÉGIO NOSSA SENHORA DE SION LIÇÕES DE PORTUGUÊS E HISTÓRIA - 2 ano Semana de 11 a 15 de agosto de 2014 Troca do livro 2 A, B, C e D terça-feira Leia o texto a seguir para fazer as lições de Língua Portuguesa

Leia mais

Triângulo Tambor ou Tambu Socador ou Meião. Caxixi Pandeiro Gongo Marimba. Chocalho Adufe Agogô Fungador

Triângulo Tambor ou Tambu Socador ou Meião. Caxixi Pandeiro Gongo Marimba. Chocalho Adufe Agogô Fungador PROFESSOR: EQUIPE DE MATEMÁTICA BANCO DE QUESTÕES - MATEMÁTICA - 5º ANO - ENSINO FUNDAMENTAL ========================================================================== Os instrumentos abaixo fazem parte

Leia mais

Resoluções Prova Anglo

Resoluções Prova Anglo Resoluções Prova Anglo F- TIPO D-7 Matemática (P-2) Ensino Fundamental 7º ano DESCRITORES, RESOLUÇÕES E COMENTÁRIOS A Prova Anglo é um dos instrumentos para avaliar o desempenho dos alunos do 7 o ano das

Leia mais

ROTEIRO DE RECUPERAÇÃO II ETAPA LETIVA MATEMÁTICA 3.º ANO/EF 2015

ROTEIRO DE RECUPERAÇÃO II ETAPA LETIVA MATEMÁTICA 3.º ANO/EF 2015 SOCIEDADE MINEIRA DE CULTURA MANTENEDORA DA PUC Minas E DO COLÉGIO SANTA MARIA ROTEIRO DE RECUPERAÇÃO II ETAPA LETIVA MATEMÁTICA 3.º ANO/EF 2015 Caro(a) aluno(a), É tempo de conferir os conteúdos estudados

Leia mais

O princípio multiplicativo

O princípio multiplicativo A UA UL L A O princípio multiplicativo Introdução A palavra Matemática, para um adulto ou uma criança, está diretamente relacionada com atividades e técnicas para contagem do número de elementos de algum

Leia mais

EDUARDO PAES PREFEITURA DA CIDADE DO RIO DE JANEIRO CLAUDIA COSTIN SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO REGINA HELENA DINIZ BOMENY SUBSECRETARIA DE ENSINO

EDUARDO PAES PREFEITURA DA CIDADE DO RIO DE JANEIRO CLAUDIA COSTIN SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO REGINA HELENA DINIZ BOMENY SUBSECRETARIA DE ENSINO EDUARDO PAES PREFEITURA DA CIDADE DO RIO DE JANEIRO CLAUDIA COSTIN SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO REGINA HELENA DINIZ BOMENY SUBSECRETARIA DE ENSINO MARIA DE NAZARETH MACHADO DE BARROS VASCONCELLOS COORDENADORIA

Leia mais

Notação Posicional. Introdução à Computação. Bases. Bases. Sistemas de Numeração. Exemplo:

Notação Posicional. Introdução à Computação. Bases. Bases. Sistemas de Numeração. Exemplo: Notação Posicional Introdução à Computação Sistas de Numeração O objetivo principal de qualquer base numérica é a de representar números É a posição do algarimo (dígito) que determina seu valor Ex: número

Leia mais

centena dezena unidade 10 2 10 1 10 0 275 2 7 5 200 + 70 + 5 275

centena dezena unidade 10 2 10 1 10 0 275 2 7 5 200 + 70 + 5 275 A. Sistemas de Numeração. Para se entender a linguagem do computador (o Código de Máquina), é necessário conhecer um pouco da teoria dos números. Não é uma tarefa tão difícil quanto pode parecer. Sabendo-se

Leia mais

É possível que cada pacote tenha: ( ) 2 ( ) 3 ( ) 4 ( ) 5 ( ) 6 ( ) 7 ( ) 9 ( ) 10. 02- Circule as frações equivalentes: 03- Escreva:

É possível que cada pacote tenha: ( ) 2 ( ) 3 ( ) 4 ( ) 5 ( ) 6 ( ) 7 ( ) 9 ( ) 10. 02- Circule as frações equivalentes: 03- Escreva: PROFESSOR: EQUIPE DE MATEMÁTICA BANCO DE QUESTÕES - MATEMÁTICA - 5º ANO - ENSINO FUNDAMENTAL ========================================================================== 0- Leia e resolva: a) No início do

Leia mais

MATEMÁTICA. Data de Nascimento do estudante

MATEMÁTICA. Data de Nascimento do estudante SAEMI SISTEMA DE AVALIAÇÃO EDUCACIONAL MUNICIPAL DO IPOJUCA 2014 MATEMÁTICA 3º ano do Ensino Fundamental Caderno M0303 Nome do estudante Data de Nascimento do estudante Caro(a) estudante, Você está participando

Leia mais

Curso de Formação de Professores Classe Montessori 3 a 6 anos. Matemática. NOME DO AUTOR Florianópolis, 2013 - 1 -

Curso de Formação de Professores Classe Montessori 3 a 6 anos. Matemática. NOME DO AUTOR Florianópolis, 2013 - 1 - Curso de Formação de Professores Classe Montessori 3 a 6 anos Matemática NOME DO AUTOR Florianópolis, 2013-1 - Introdução No estudo da história da Matemática, diz-se que ela surgiu como ajuda à vida, à

Leia mais

ICC - Aula 6. Ivan da Silva Sendin. November 17, 2014. Bits, portas logicas, flip-flops,... Numeros e Simbolos Exercicios

ICC - Aula 6. Ivan da Silva Sendin. November 17, 2014. Bits, portas logicas, flip-flops,... Numeros e Simbolos Exercicios ICC - Aula 6 Ivan da Silva Sendin November 17, 2014 Só existem 10 tipos de pessoas: as que entendem números binários e as que não entendem Bits 0 e 1 portas logicas operadores lógicos Circuitos f : {0,

Leia mais

OBSERVE O DESENHO DO LÁPIS ABAIXO. DESENHE UM LÁPIS MAIOR DO QUE ESTE.

OBSERVE O DESENHO DO LÁPIS ABAIXO. DESENHE UM LÁPIS MAIOR DO QUE ESTE. OBSERVE O DESENHO DO LÁPIS ABAIXO. DESENHE UM LÁPIS MAIOR DO QUE ESTE. 5 VEJA O DESENHO DAS BOLAS. LIGUE AS QUE TÊM O MESMO TAMANHO. 6 NA FIGURA ABAIXO, DESENHE CABELOS COMPRIDOS NA BONECA DA ANA. 7 OBSERVE

Leia mais

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO DO 4º PERÍODO/2015 5º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO DO 4º PERÍODO/2015 5º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL CONTEÚDO PROGRAMÁTICO DO 4º PERÍODO/2015 5º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL LÍNGUA PORTUGUESA (Unidades 1, 2, 3 e 4) Gêneros Poema Crônica História em quadrinhos Conto de fadas Conto maravilhoso História de

Leia mais

EDUARDO PAES PREFEITURA DA CIDADE DO RIO DE JANEIRO CLAUDIA COSTIN SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO REGINA HELENA DINIZ BOMENY SUBSECRETARIA DE ENSINO

EDUARDO PAES PREFEITURA DA CIDADE DO RIO DE JANEIRO CLAUDIA COSTIN SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO REGINA HELENA DINIZ BOMENY SUBSECRETARIA DE ENSINO EDUARDO PAES PREFEITURA DA CIDADE DO RIO DE JANEIRO CLAUDIA COSTIN SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO REGINA HELENA DINIZ BOMENY SUBSECRETARIA DE ENSINO MARIA DE NAZARETH MACHADO DE BARROS VASCONCELLOS COORDENADORIA

Leia mais

ROTEIRO DE ESTUDO I ETAPA LETIVA MATEMÁTICA 2.º ANO/EF 2015

ROTEIRO DE ESTUDO I ETAPA LETIVA MATEMÁTICA 2.º ANO/EF 2015 SOCIEDADE MINEIRA DE CULTURA MANTENEDORA DA PUC Minas E DO COLÉGIO SANTA MARIA ROTEIRO DE ESTUDO I ETAPA LETIVA MATEMÁTICA 2.º ANO/EF 2015 Caro(a) aluno(a), É tempo de conferir os conteúdos estudados na

Leia mais

A educadora avalia a formação de nossos professores para o ensino da Matemática e os caminhos para trabalhar a disciplina na Educação Infantil.

A educadora avalia a formação de nossos professores para o ensino da Matemática e os caminhos para trabalhar a disciplina na Educação Infantil. Matemática na Educação Infantil: é possível A educadora avalia a formação de nossos professores para o ensino da Matemática e os caminhos para trabalhar a disciplina na Educação Infantil. Nas avaliações

Leia mais