CARTILHA INSTRUTIVA EM COMPRAS PÚBLICAS

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "CARTILHA INSTRUTIVA EM COMPRAS PÚBLICAS"

Transcrição

1 UNIVERSIDADE FEDERAL DO VALE DO SÃO FRANCISCO - UNIVASF PRÓ-REITORIA DE GESTÃO E ORÇAMENTO - PROGEST Av. José de Sá Maniçoba, S/N Sala 30 Centro, Petrolina-PE - CEP Telefax: (87) CARTILHA INSTRUTIVA EM COMPRAS PÚBLICAS Petrolina, 2014

2 UNIVERSIDADE FEDERAL DO VALE DO SÃO FRANCISCO - UNIVASF PRÓ-REITORIA DE GESTÃO E ORÇAMENTO - PROGEST Av. José de Sá Maniçoba, S/N Sala 30 Centro, Petrolina-PE - CEP Telefax: (87) Introdução A Proposição desta cartilha é prover aos servidores desta instituição as informações mínimas necessárias para uma correta elaboração do pedido de contratação de bens/serviços, visando dinamizar o processo de compras da UNIVASF. Da justificativa O processo de compras no âmbito da administração pública obedece a uma série de procedimentos instituídos por lei, o que reduz a sua celeridade, mas necessários para a estrita legalidade. São constantes as inconformidades durante o andamento da solicitação de compras, obrigando os técnicos do Departamento de Compras e Licitações a devolverem a pasta do processo aos demandantes, ou até mesmo procedendo às devidas correções, visando à conclusão da aquisição solicitada. Diante dos diversos problemas detectados, justifica-se a necessidade de promover capacitação em processo de compras a todos os servidores demandantes de bens e/ou serviços da UNIVASF. Do Objeto Programa de capacitação em compras, promovido pela PROGEST Pró-Reitor de Gestão e Orçamento capacitar os servidores desta instituição na instrução do processo de compras públicas, propiciando maior eficiência no processo interno da licitação.

3 PROGEST DEMANDA LEDS PROJETOS OUTROS PROPLADI Acompanha Solicitações PROCURADORIA. Parecer Jurídico PROGEST analisa orçamento autoriza início Abertura de Processo SEPRO PROGEST DCL PROGEST : publicação, certame, adjudicação e outros DORC Anexa CDO DCL DCL PROGEST REITORIA homologação CL Análise Instrução processual PROGEST COMPRA IMEDIATA DORC: empenho FLUXOGRAMA LICITAÇÃO UNIVASF - IRP - edital - modelo de ata - minuta de contrat. - verif. cotaç DCL SRP CACCS Elaboração de ATA

4 COMPRAS PÚBLICAS O particular escolhe o que deseja adquirir de acordo com sua vontade, a Administração adquire o necessário para atender demanda, dentro dos padrões previamente estabelecidos, visando proporcionar iguais oportunidades aos que desejam com ela contratar. Consta no art. 37, caput e inc. XXI da Constituição da República, que a Administração Direta e Indireta de qualquer dos poderes da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios, ressalvados os casos especificados na legislação, deve realizar obras, serviços, compras e alienações mediante processo de licitação pública. Como modalidades de licitação temos a concorrência, a tomada de preços, o convite, o concurso, o leilão e o pregão. As cinco primeiras foram instituídas pela Lei 8.666/93. Já a sexta, pela Lei /02.

5 MODALIDADES DE LICITAÇÕES É o procedimento administrativo mediante o qual a administração pública seleciona a proposta mais vantajosa para o contrato de seu interesse. (Hely Lopes Meireles) Convite: É utilizada para compras de pequeno valor (até R$ ,00 para compras e serviços e até R$ ,00 para obras e serviços de engenharia). As empresas fornecedoras, cadastradas ou não, são convidadas em um número mínimo de 03 (três) para participar do processo de licitação. Na Administração Pública Federal não é permitido usar essa modalidade para aquisição de bens e serviços, mas sim, a modalidade pregão. Univasf: Modalidade Utilizada para Obras e Serviços de Engenharia Tomada de Preços: É utilizada para serviços e compras de materiais nos limites de até R$ ,00 e até R$ ,00 para obras e serviços de engenharia. Podem participar as empresas cadastradas ou que comprovem que atendem as condições para o cadastramento, no ato da sessão. Univasf: Modalidade Utilizada para Obras e Serviços de Engenharia

6 MODALIDADES DE LICITAÇÕES Concorrência: É utilizada para compra de bens imóveis, para concessões de direito real de uso, alienação de bens móveis ou imóveis e para compras e serviços no limite acima de R$ ,00 e R$ ,00 para obras e serviços de engenharia. Univasf: Modalidade Utilizada para Obras e Serviços de Engenharia Concurso: É usada para a escolha de trabalho técnico, científico ou artístico, mediante a instituição de prêmios ou remuneração aos vencedores, conforme critérios constantes de regulamento próprio, ressalvados os casos de inexigibilidade. Leilão: Utilizada para a venda de bens móveis ou de produtos legalmente apreendidos ou penhorados ou para a alienação de bens imóveis, a quem oferecer o maior lance, igual ou superior ao valor da avaliação, efetuada em sessão presencial ou eletrônica Pregão: É usada para a compra de bens e serviços comuns no mercado, independente do valor. O Pregão é feito por meio eletrônico ou presencial. Atualmente com Decreto 5450/2005, o pregão eletrônico tem sido a modalidade recomendada na esfera do Governo Federal, haja vista que desse modo, evitase o contato físico com o fornecedor, imprimindo uma maior transparência ao processo de compra.

7 CONTRATAÇÃO DIRETA Dispensa: A Lei nº 8.666/93 estabelece os casos em que é facultado à Administração realizar ou não licitação ou até mesmo vedar o procedimento, desde que o processo seja fundamentado com base nos elementos descritos na Lei. Valor: até R$ 8.000,00, para compras e demais serviços). A dispensa não é considerada uma modalidade de licitação, ressaltando ainda que o valor previsto por elemento de despesa é para toda a Universidade. Inexigibilidade: Quando houver a impossibilidade fática, lógica ou jurídica para a realização da licitação, ficando demonstrada a inviabilidade de competição, conforme os casos exemplificados pela Lei. Para a Lei 8.666/93, a inviabilidade de competição, dar-se-á: 1. para a aquisição de materiais, equipamentos ou gêneros que só possam ser fornecidos por produtor, empresa ou representante comercial exclusivo, vetada a preferência de marca, devendo a comprovação de exclusividade ser feita através de atestado fornecido pelo Órgão de registro do comércio do local em que se realizaria a licitação ou a obra ou o serviço, pelo Sindicato, Federação ou Confederação Patronal, ou ainda, pelas entidades equivalentes; 2.para a contratação de serviços técnicos enumerados no art. 23 da Lei nº 9.433/05, de natureza singular, com profissionais ou empresas de notória especialização, vedada a inexigibilidade para serviços de publicidade e divulgação; 3.para a contratação de profissional de qualquer setor artístico, diretamente ou através de empresário exclusivo, desde que, consagrado pela crítica especializada ou pela opinião pública.

8 OBJETIVO DA LICITAÇÃO Segundo o art. 3º da lei 8.666/93, a licitação destina-se a garantir a observância do princípio constitucional da isonomia, a seleção da proposta mais vantajosa para a administração e a promoção do desenvolvimento nacional sustentável, e será processada e julgada em estrita conformidade com os princípios básicos da legalidade, da impessoalidade, da moralidade, da igualdade, da publicidade, da probidade administrativa, da vinculação ao instrumento convocatório, do julgamento objetivo e dos que lhes são correlatos. (Redação dada pela Lei nº , de 15 de Dezembro de 2010).

9 PREGÃO É a modalidade de licitação destinada para aquisição de bens e serviços comuns, conforme lei /2002, preferencialmente na forma eletrônica ( Decreto /2005). OBJETO DO PREGÃO: Consideram-se como Bens e Serviços Comuns para fins do pregão aqueles cujos padrões de desempenho e qualidade possam ser objetivamente definidos pelo edital, por meio de especificações usuais no mercado (parágrafo único, art. 1º lei /2002).

10 PREGÃO: BENS E SERVIÇOS COMUNS 1 - Bens de Consumo: O pedido de compra de materiais estocáveis é de responsabilidade exclusiva do setor de controle de estoque ao setor de compras, não devendo ser efetuado diretamente pelos usuários. Ex: caneta, lápis, régua, etc. 2 - Bens Permanentes: O pedido de compra parte do setor interessado em utilizá-lo, e, respeitando-se os trâmites internos do processo, antes do material ser adquirido, deve-se ouvir o setor de Planejamento/patrimônio, pode ter em sua reserva técnica o equipamento ou material permanente solicitado. Ex: mesa, cadeira, etc. 3 - Serviços comuns: Fazer algo novo, diferente da venda do produto que é um material já existente no mercado, é a confecção ou entrega de um de um serviço. Ex. Serviços gráficos, confecção de camisas, contratação de empresa de terceirização de mão-de-obra, etc.

11 INICIANDO O PROCESSO LICITATÓRIO 1 - Justificativa da contratação; Toda aquisição deverá ser antecedida da avaliação da necessidade e utilidade do objeto a ser adquirido e da reserva do recurso orçamentário. Toda aquisição ou contratação compreende 02 (duas) fases distintas: INTERNA E EXTERNA. A fase interna é o começo do processo é incumbência da autoridade competente, onde se objetiva explicitar a necessidade e os motivos pelos quais a administração fará a contratação. 2 Disponibilidade de crédito orçamentário; 3 Autorização da autoridade competente; 4 Termo de Referência.

12 TERMO DE REFERÊNCIA O termo de referência é o documento que deverá conter elementos capazes de propiciar a avaliação do custo pela Administração, diante de orçamento detalhado, considerando os preços praticados no mercado, a definição dos métodos, a estratégia de suprimento e o prazo de execução do contrato. No âmbito da UNIVASF a PROPLADI é o órgão responsável pela elaboração dos Termos de Referência com base nas necessidades levantadas através do LEDS Levantamento das Demandas Setoriais. Para os casos de projetos específicos os TR s são de responsabilidade dos seus coordenadores, mediante consulta prévia à PROPLADI. - Requisitos Mínimos: 1. Justificar a necessidade de contratação; 2. Definir o objeto do certame; 3. As exigências de habilitação; 4. Os critérios de aceitação das propostas; 5. As sanções por inadimplemento; 6. As cláusulas do contrato, inclusive com fixação dos prazos para fornecimento.

13 TERMO DE REFERÊNCIA I A definição do objeto deverá ser precisa, suficiente e clara, vedadas especificações que, por excessivas, irrelevantes ou desnecessárias, limitem ou frustrem a competição ou a realização do fornecimento, devendo estar refletida no termo de referência; II - O termo de referência é o documento que deverá conter elementos capazes de propiciar a avaliação do custo pela administração, diante de orçamento detalhado, considerando os preços praticados no mercado, a definição dos métodos, a estratégia de suprimento e o prazo de execução do contrato; III Cabe a autoridade competente definir o objeto do certame e o seu valor estimado em planilhas, de forma clara, concisa e objetiva, de acordo com o termo de referência elaborado pelo requisitante, em conjunto com a área de compras, obedecidas as especificações praticadas no mercado. Atente-se à importância de um trabalho criterioso durante a elaboração do termo de referência, por parte do solicitante. É muito comum o solicitante apresentar especificação de produto, mencionando a marca de sua preferência ou, nos casos onde não se apresentam uma marca, especifica-se de forma restritiva, estabelecendo elementos característicos de um determinado modelo/fabricante, podendo ocasiona a perda do item por impugnação ou até mesmo um mandado de segurança por restrição de competividade.

14 TERMO DE REFERÊNCIA VALOR DE MERCADO: Aconselha-se a realização de cotações de preços com, no mínimo três fornecedores, daí se extraia a média dos valores. E quanto a exigência da marca? O princípio da impessoalidade impede a presença de preferências pessoais no trato da coisa pública. A legislação, portanto, veda a indicação de marcas (arts. 3º, 1º, I; 7º, 5º, I; 15, 7º, I e 25, I). Há casos, porém, em que a exigência da marca é imperiosa. Sendo assim, o pedido deverá ser motivado, ou seja, tem-se que demonstrar as razões que levaram a fazer tal solicitação. Podemos citar como exemplo os casos de aquisições de peças para equipamentos que ainda estão no período de garantia. Dessa forma, se não adquirir a peça daquela marca específica, perder-se-á a garantia do produto, poderá ainda ser exigida a marca como parâmetro de qualidade, desde que existam similares no mercado.

15 FASE EXTERNA A Impugnação/esclarecimentos ao edital É ato de controle da legalidade do edital quer dizer, uma vez provocado por um interessado em participar do pregão, o pregoeiro deve analisar a(s) irregularidade(s) alegada(s) pelo interessado. (Lei /02, Lei 8.666/93, LC 123/06 etc.), à legislação específica (atinente ao objeto), ou mesmo a questões usuais do certame. Pode ser feita por: Licitantes pretensos interessados em participar do pregão; ou qualquer cidadão uma vez que estes também podem exercer o controle da legalidade do edital, por força do disposto na Constituição da República, art. 5º, XXXIV, a e no art. 41, 1º da Lei 8.666/93, de aplicação subsidiária ao pregão, nos termos do art. 9º da Lei /02. A apresentação de impugnação e de esclarecimentos ao edital, como visto, tem matriz constitucional art. 5º, XXXIV, a. Na Lei 8.666/93, foi disciplinada no art. 41, 1º. A Lei /02 foi omissa quanto ao prazo em que podem ser apresentados. Mas, por constituir direito fundamental dos cidadãos e dos interessados, este direito não pode ser suprimido. Por isso, em âmbito federal os Decretos 3.555/00 e 5.450/05, disciplinaram a matéria. Os prazos de apresentação destas peças constam dos decretos.

16 CONTATOS Pró-Reitor de Gestão e Orçamento Prof. Doutor Antônio Pires Crisóstomo ou Telefone: (87) Diretor de Compras e Licitações Elias Miguel Hoffmann ou Telefone: (87) Coordenador de Licitações Luciano Gomes Silva ou Telefone: (87) Coordenadora de Compras Diretas Sivia Letícia de França Souza ou Telefone: (87)

CARTILHA CONTRATAÇÃO DIRETA

CARTILHA CONTRATAÇÃO DIRETA UNIVERSIDADE FEDERAL DO VALE DO SÃO FRANCISCO - UNIVASF PRÓ-REITORIA DE GESTÃO E ORÇAMENTO - PROGEST DEPARTAMENTO DE COMPRAS E LICITAÇÕES - DCL Av. José de Sá Maniçoba, S/N Sala 30 Centro, Petrolina-PE

Leia mais

COMPRAS / CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS FORMAS DE AQUISIÇÃO/CONTRATAÇÃO LICITAÇÃO:

COMPRAS / CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS FORMAS DE AQUISIÇÃO/CONTRATAÇÃO LICITAÇÃO: COMPRAS / CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS Quase todas as despesas das Unidades são realizadas através de compras ou contratações de serviços. Elas são classificadas de acordo com a forma de aquisição/contratação

Leia mais

CADERNO DE COMPRAS E LICITAÇÕES

CADERNO DE COMPRAS E LICITAÇÕES 2010 PREFEITURA MUNICIPAL DE CONTAGEM SECRETARIA MUNICIPAL DE ADMINISTRAÇÃO DIRETORIA DE COMPRAS E LICITAÇÕES CADERNO DE COMPRAS E LICITAÇÕES 1. OBJETIVO Este manual tem por objetivo esclarecer as questões

Leia mais

PROCEDIMENTOS PARA INEXIGIBILIDADES DE LICITAÇÃO. Tal modalidade é prevista pela lei 8666/93 nos artigos abaixo transcritos:

PROCEDIMENTOS PARA INEXIGIBILIDADES DE LICITAÇÃO. Tal modalidade é prevista pela lei 8666/93 nos artigos abaixo transcritos: PROCEDIMENTOS PARA INEXIGIBILIDADES DE LICITAÇÃO. Tal modalidade é prevista pela lei 8666/93 nos artigos abaixo transcritos: Art. 13. Para os fins desta Lei, consideram-se serviços técnicos profissionais

Leia mais

BuscaLegis.ccj.ufsc.br

BuscaLegis.ccj.ufsc.br BuscaLegis.ccj.ufsc.br Distinção entre modalidade e tipo de licitação Diego Cheniski* Muitas pessoas confundem, ao tratar de licitação, os termos modalidade e tipo de licitação. Entendemos por modalidade

Leia mais

PODER EXECUTIVO. Publicado no D.O de 18.02.2010 DECRETO Nº 42.301 DE 12 DE FEVEREIRO DE 2010

PODER EXECUTIVO. Publicado no D.O de 18.02.2010 DECRETO Nº 42.301 DE 12 DE FEVEREIRO DE 2010 Publicado no D.O de 18.02.2010 DECRETO Nº 42.301 DE 12 DE FEVEREIRO DE 2010 REGULAMENTA O SISTEMA DE SUPRIMENTOS NO ÂMBITO DO PODER EXECUTIVO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. O GOVERNADOR

Leia mais

LICITAÇÃO BASEADO NAS LEIS 8.666/93 E 10.520/02

LICITAÇÃO BASEADO NAS LEIS 8.666/93 E 10.520/02 LICITAÇÃO BASEADO NAS LEIS 8.666/93 E 10.520/02 TODA COMPRA POR MEIO DE ÓRGÃO PÚBLICO TEM QUE SER EFETUADA PELO PROCESSO DE LICITAÇÃO OS EDITAIS TÊM QUE SER PUBLICADOS EM JORNAL DE GRANDE CIRCULAÇÃO, ESTAR

Leia mais

Responsáveis pela Licitação

Responsáveis pela Licitação Responsáveis pela Licitação Material didático destinado à sistematização do conteúdo da disciplina Direito Administrativo I Publicação no semestre 2014.2 do curso de Direito. Autor: Albérico Santos Fonseca

Leia mais

Tribunal Regional do Trabalho da Décima Primeira Região TRT Concurso Público Execução de Mandados Amazonas 2005 (FCC)

Tribunal Regional do Trabalho da Décima Primeira Região TRT Concurso Público Execução de Mandados Amazonas 2005 (FCC) Material disponibilizado pelo Professor: Tribunal Regional do Trabalho da Décima Primeira Região TRT Concurso Público Execução de Mandados Amazonas 2005 (FCC) 01) 23. a licitação é dispensável nas seguintes

Leia mais

Formação dos integrantes do Conselho de Planejamento e Orçamento Participativos (CPOP)

Formação dos integrantes do Conselho de Planejamento e Orçamento Participativos (CPOP) Formação dos integrantes do Conselho de Planejamento e Orçamento Participativos (CPOP) Conceitos gerais de gestão pública: princípios e regras da administração pública, processos de licitação, contratos

Leia mais

Resposta a Pedido de Impugnação ao Edital Nº 01/2013

Resposta a Pedido de Impugnação ao Edital Nº 01/2013 Resposta a Pedido de Impugnação ao Edital Nº 01/2013 PREGÃO PRESENCIAL Nº 01/2013 Objeto: Contratação de empresa(s) cadastrada junto ao Ministério do Turismo (Cadastur), para prestação de serviços de agenciamento,

Leia mais

MANUAL PARA CONTRATAÇÃO DE OBRAS E SERVIÇOS DE ENGENHARIA

MANUAL PARA CONTRATAÇÃO DE OBRAS E SERVIÇOS DE ENGENHARIA MANUAL PARA CONTRATAÇÃO DE OBRAS E SERVIÇOS DE ENGENHARIA JULHO, 2015 Elaborado e organizado por: Natália Silva Athayde Coordenadora de Planejamento Colaboradores: Anderson de Sousa Verçosa José Cassiano

Leia mais

FINALIDADE: Solicitação de Parecer Transporte de Resíduos da Área da Saúde

FINALIDADE: Solicitação de Parecer Transporte de Resíduos da Área da Saúde ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL PREFEITURA MUNICIPAL DE SANT ANA DO LIVRAMENTO Palácio Moisés Viana Unidade Central de Controle Interno PARECER N 100/2005 ORIGEM: Procuradoria Municipal ASSUNTO: Parecer FINALIDADE:

Leia mais

Contratação de Empresa Especializada para Fornecimento e Instalação de Piso Elevado, Rede Elétrica e Rede Estrutural para o CPD 3º Andar.

Contratação de Empresa Especializada para Fornecimento e Instalação de Piso Elevado, Rede Elétrica e Rede Estrutural para o CPD 3º Andar. 0Processo: A 06/334 Interessado: Assunto: Gerência Administrativa Contratação de Empresa Especializada para Fornecimento e Instalação de Piso Elevado, Rede Elétrica e Rede Estrutural para o CPD 3º Andar.

Leia mais

Estimativa de valor da contratação

Estimativa de valor da contratação Estimativa de valor da contratação A As contratações públicas somente poderão ser efetivadas após estimativa prévia do seu valor, que deve obrigatoriamente ser juntada ao processo de contratação e, quando

Leia mais

Centro de Registro de Preços LICITAÇÕES

Centro de Registro de Preços LICITAÇÕES Centro de Registro de Preços LICITAÇÕES Licitação Licitação O DEVER DE LICITAR NO PODER PÚBLICO, A CONTRATAÇÃO SEGUE APENAS UM, MAS INDISPENSÁVEL ENSINAMENTO: ENQUANTO AO CIDADÃO É GARANTIDO O QUE A LEI

Leia mais

REGULAMENTO DE CONTRATAÇÕES DE COMPRAS E SERVIÇOS - VERSÃO: 02

REGULAMENTO DE CONTRATAÇÕES DE COMPRAS E SERVIÇOS - VERSÃO: 02 REGULAMENTO DE CONTRATAÇÕES DE COMPRAS E SERVIÇOS - VERSÃO: 02 Disponibilizamos a política de orientações institucionais para a contratação de serviços de terceiros (Compras), tanto para serviços como

Leia mais

NOTA DE AUDITORIA Nº 10/2014

NOTA DE AUDITORIA Nº 10/2014 Destino: Pró-reitoria de Extensão (ProEx) Assunto: Processo nº 23006.000267/2013-75 NOTA DE AUDITORIA Nº 10/2014 1. Trata-se de nota de auditoria relativa ao Processo nº 23006.000267/2013-75, o qual trata

Leia mais

SETOR DE COMPRAS E LICITAÇÕES - SECOL MANUAL E PROCEDIMENTOS DE COMPRAS

SETOR DE COMPRAS E LICITAÇÕES - SECOL MANUAL E PROCEDIMENTOS DE COMPRAS UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO JOÃO DEL-REI - UFSJ INSTITUÍDA PELA LEI N O 10.425, DE 19/04/2002 D.O.U. DE 22/04/2002 PRÓ-REITORIA DE ADMINISTRAÇÃO - PROAD DIVISÃO DE MATERIAS E PATRIMÔNIO DIMAP SETOR DE

Leia mais

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO ENCONTRO DE ENCERRAMENTO DO CURSO CICLO DE COMPRAS FUNDAP UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO PESQUISA DE MERCADO ESPECIFICAÇÃO DO OBJETO DEFINIÇÃO DA MODALIDADE ELABORAÇÃO DO EDITAL PESQUISA

Leia mais

Pedido de Impugnação nº 01 Pregão Eletrônico nº 07/2013

Pedido de Impugnação nº 01 Pregão Eletrônico nº 07/2013 Pedido de Impugnação nº 01 Pregão Eletrônico nº 07/2013 Solicitação: ILUSTRÍSSIMO SENHOR PREGOEIRO DA COMISSÃO DE LICITAÇÃO DO CONSELHO REGIONAL DE CONTABILIDADE DO ESTADO DE SÃO PAULO EDITAL DE PREGÃO

Leia mais

III - nos casos de guerra ou grave perturbação da ordem;

III - nos casos de guerra ou grave perturbação da ordem; GLOSSÁRIO Classificação Funcional Programática A Classificação Funcional Programática é o agrupamento das ações do governo em grandes áreas de sua atuação, para fins de planejamento, programação e elaboração

Leia mais

COMPRA - FASE INTERNA DA LICITAÇÃO PREGÃO, CONVITE, TOMADA DE PREÇOS E CONCORRÊNCIA

COMPRA - FASE INTERNA DA LICITAÇÃO PREGÃO, CONVITE, TOMADA DE PREÇOS E CONCORRÊNCIA SECRETARIA DE CONTROLE INTERNO - SCI FOLHA DE VERIFICAÇÃO - DALC COMPRA - FASE INTERNA DA LICITAÇÃO PREGÃO, CONVITE, TOMADA DE PREÇOS E CONCORRÊNCIA Processo: TRT/SOF nº Volumes: Exercício: Subelemento:

Leia mais

PARECER Nº 004/2015 ALTAPREV PARECER

PARECER Nº 004/2015 ALTAPREV PARECER PARECER Nº 004/2015 ALTAPREV PROCESSO Nº INEXIGIBILIDADE DE LICITAÇÃO N.º 0615002/2015 INTERESADA: INSTITUTO DE PREVIDÊNCIA SOCIAL DOS SERVIDORES PÚBLICOS DE ALTAMIRA ASSUNTO: CONTRATAÇÃO DIRETA DE SERVIÇOS

Leia mais

Compras Públicas Sustentáveis

Compras Públicas Sustentáveis 1º Diálogo Finanças e Meio Ambiente: Seminário Internacional Gastos Sustentáveis e Eficiência Energética Compras Públicas Sustentáveis Jhéssica Ribeiro Cardoso Brasília, Outubro/2013 Conteúdo Programático

Leia mais

SUPERINTENDÊNCIA REGIONAL NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO - DNIT JULGAMENTO DE IMPUGNAÇÃO RAZÕES: JULGAMENTO DE IMPUGNAÇÃO AO EDITAL Nº.

SUPERINTENDÊNCIA REGIONAL NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO - DNIT JULGAMENTO DE IMPUGNAÇÃO RAZÕES: JULGAMENTO DE IMPUGNAÇÃO AO EDITAL Nº. SUPERINTENDÊNCIA REGIONAL NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO - DNIT JULGAMENTO DE IMPUGNAÇÃO FEITO: IMPUGNAÇÃO ADMINISTRATIVA REFERÊNCIA: EDITAL Nº. 0026/2014 RAZÕES: JULGAMENTO DE IMPUGNAÇÃO AO EDITAL Nº. 0026/2014

Leia mais

ATORES DA LICITAÇÃO POR SRP E IMPLICAÇÕES DO NOVO REGULAMENTO Nº 7.892/2013

ATORES DA LICITAÇÃO POR SRP E IMPLICAÇÕES DO NOVO REGULAMENTO Nº 7.892/2013 1 ATORES DA LICITAÇÃO POR SRP E IMPLICAÇÕES DO NOVO REGULAMENTO Nº 7.892/2013 Por: Flavia Daniel Vianna Advogada especialista e instrutora na área das licitações e contratos administrativos. Pós-graduada

Leia mais

BuscaLegis.ccj.ufsc.br

BuscaLegis.ccj.ufsc.br BuscaLegis.ccj.ufsc.br Contratação de advogado - inexigibilidade de licitação Wagner Rodolfo Faria Nogueira * INTRÓITO: Uma das grandes divergências encontradas na Lei nº 8.666/93 diz respeito a contratação

Leia mais

ASSUNTO: Atualização do Perguntas e Respostas nº 003/2010 que versa sobre Pregão ORIGEM: GEALC PSEF 40284/10-7

ASSUNTO: Atualização do Perguntas e Respostas nº 003/2010 que versa sobre Pregão ORIGEM: GEALC PSEF 40284/10-7 PERGUNTAS E RESPOSTAS OT Nº 001/11 ASSUNTO: Atualização do Perguntas e Respostas nº 003/2010 que versa sobre Pregão ORIGEM: GEALC PSEF 40284/10-7 Este trabalho visa a orientar os agentes administrativos,

Leia mais

DECRETO Nº 7.622, DE 20 DE MAIO DE 2005.

DECRETO Nº 7.622, DE 20 DE MAIO DE 2005. DECRETO Nº 7.622, DE 20 DE MAIO DE 2005. Regulamenta o Sistema de Registro de Preços previsto no artigo 15, 3º da Lei nº 8.666, de 21 de junho de 1993 e artigo 11 da Lei Federal nº 10.520, de 17 de julho

Leia mais

Referência: Impugnação ao Edital do Pregão Presencial nº. 02/2007

Referência: Impugnação ao Edital do Pregão Presencial nº. 02/2007 1/5 Processo: A 07/006 Interessado: Gerência Administrativa Assunto: Aquisição e Instalação do Sistema de Missão Crítica, composto por 02 UP s de 60 kva e 02 PDU s; Referência: Impugnação ao Edital do

Leia mais

RESPOSTA À IMPUGNAÇÃO PROCESSO N.º 006/2011 (RETIFICADO) PREGÃO PRESENCIAL N.º 006/2011

RESPOSTA À IMPUGNAÇÃO PROCESSO N.º 006/2011 (RETIFICADO) PREGÃO PRESENCIAL N.º 006/2011 RESPOSTA À IMPUGNAÇÃO PROCESSO N.º 006/2011 (RETIFICADO) PREGÃO PRESENCIAL N.º 006/2011 A empresa Serttel Ltda., interessada em participar da licitação indicada em epígrafe, apresentou impugnação ao instrumento

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 1.252/2012. O Presidente do Conselho Nacional do Serviço Social do Comércio SESC, no exercício de suas atribuições regimentais;

RESOLUÇÃO Nº 1.252/2012. O Presidente do Conselho Nacional do Serviço Social do Comércio SESC, no exercício de suas atribuições regimentais; RESOLUÇÃO Nº 1.252/2012 Altera, modifica e consolida o Regulamento de Licitações e Contratos do SESC O Presidente do Conselho Nacional do Serviço Social do Comércio SESC, no exercício de suas atribuições

Leia mais

GERÊNCIA DE ORIENTAÇÕES, NORMAS E PROCEDIMENTOS GONP SETOR DE ORIENTAÇÃO - SEOR. física. EXCEPCIONALIDADE NA CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS DE PESSOA FÍSICA

GERÊNCIA DE ORIENTAÇÕES, NORMAS E PROCEDIMENTOS GONP SETOR DE ORIENTAÇÃO - SEOR. física. EXCEPCIONALIDADE NA CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS DE PESSOA FÍSICA GERÊNCIA DE ORIENTAÇÕES, NORMAS E PROCEDIMENTOS GONP SETOR DE ORIENTAÇÃO - SEOR Orientação Técnica n 01/2015 Assunto: Contratação de serviços de pessoa física. Legislação: Lei n 4.320/64; Lei n 8.666/93;

Leia mais

Matheus Tarocchi da Silveira, Jackson Vicente Macedo, Murilo Luis Monzani Tomazin

Matheus Tarocchi da Silveira, Jackson Vicente Macedo, Murilo Luis Monzani Tomazin Encontro de Ensino, Pesquisa e Extensão, Presidente Prudente, 22 a 25 de outubro, 2012 432 LICITAÇÃO Matheus Tarocchi da Silveira, Jackson Vicente Macedo, Murilo Luis Monzani Tomazin Discente do Curso

Leia mais

Art. 2º Este Ato Normativo entra em vigor na data de sua publicação, revogadas as disposições em contrário.

Art. 2º Este Ato Normativo entra em vigor na data de sua publicação, revogadas as disposições em contrário. ATO NORMATIVO Nº 92 13 de agosto de 2007 Aprova o Regulamento do Sistema de Registro de Preços previsto no art. 15 da Lei nº 8.666, de 21 de junho de 1993, e dá outras providências. O Presidente do TRIBUNAL

Leia mais

VERITAE TRABALHO PREVIDÊNCIA SOCIAL SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO

VERITAE TRABALHO PREVIDÊNCIA SOCIAL SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO TRABALHO PREVIDÊNCIA SOCIAL SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO LEX ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA Orientador Empresarial Administração Pública Contratação de Bens e Serviços de Informática e Automação p Regulamentação

Leia mais

SUMÁRIO. Apresentação...13

SUMÁRIO. Apresentação...13 SUMÁRIO Apresentação...13 1 - A CONTRATAÇÃO DIRETA POR NOTÓRIA ESPECIALIZAÇÃO...15 - NOÇÕES -...15 - REQUISITOS -...17 DO REQUISITOS DA INVIABILIDADE DE COMPETIÇÃO -...17 DOS REQUISITOS REFERENTES AO OBJETO

Leia mais

ABINEE Workshop sobre Contratações no âmbito da Lei de Licitações e da Lei do Pregão

ABINEE Workshop sobre Contratações no âmbito da Lei de Licitações e da Lei do Pregão ABINEE Workshop sobre Contratações no âmbito da Lei de Licitações e da Lei do Pregão 23 setembro 2009 www.abinee.org.br Lei de Licitações Lei 8666, 1993 Administração direta e indireta, empresas de economia

Leia mais

REGULAMENTO DE COMPRAS E CONTRATAÇÕES DA ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE MUNICÍPIOS - ABM

REGULAMENTO DE COMPRAS E CONTRATAÇÕES DA ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE MUNICÍPIOS - ABM REGULAMENTO DE COMPRAS E CONTRATAÇÕES DA ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE MUNICÍPIOS - ABM CAPÍTULO I DOS PRINCÍPIOS: Art. 1º As contratações de obras, serviços, compras e alienações da Associação Brasileira de

Leia mais

REGULAMENTO DE LICITAÇÕES E CONTRATOS - RLC SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM RURAL - SENAR

REGULAMENTO DE LICITAÇÕES E CONTRATOS - RLC SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM RURAL - SENAR REGULAMENTO DE LICITAÇÕES E CONTRATOS - RLC SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM RURAL - SENAR CAPÍTULO I DOS PRINCÍPIOS Art. 1º As contratações de obras, serviços, compras e alienações do SENAR serão necessariamente

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA SCL SISTEMA DE COMPRAS, LICITAÇÕES E CONTRATOS Nº 001/2015.

INSTRUÇÃO NORMATIVA SCL SISTEMA DE COMPRAS, LICITAÇÕES E CONTRATOS Nº 001/2015. INSTRUÇÃO NORMATIVA SCL SISTEMA DE COMPRAS, LICITAÇÕES E CONTRATOS Nº 001/2015. DISPÕE SOBRE OS PROCEDIMENTOS PARA A AQUISIÇÃO DE BENS E SERVIÇOS MEDIANTE LICITAÇÃO, INCLUSIVE DISPENSA E INEXIGIBILIDADE,

Leia mais

REGULAMENTO DE LICITAÇÕES E DE CONTRATOS DA APEX-BRASIL

REGULAMENTO DE LICITAÇÕES E DE CONTRATOS DA APEX-BRASIL REGULAMENTO DE LICITAÇÕES E DE CONTRATOS DA APEX-BRASIL Aprovado pela Resolução do Conselho Deliberativo da Apex-Brasil nº 08/2013, de 13 de dezembro de 2013. Página 1 de 19 1. DOS PRINCÍPIOS Art. 1 -

Leia mais

Elaboração de Editais, Termos de Referência e Projetos Básicos (conhecimentos necessários do início ao fim do processo licitatório)

Elaboração de Editais, Termos de Referência e Projetos Básicos (conhecimentos necessários do início ao fim do processo licitatório) Elaboração de Editais, Termos de Referência e Projetos Básicos (conhecimentos necessários do início ao fim do processo licitatório) A CASP Online é uma entidade especializada em capacitação para o setor

Leia mais

INSTITUTO CHAPADA DE EDUCAÇÃO E PESQUISA. Regulamento de Compras e Contratos

INSTITUTO CHAPADA DE EDUCAÇÃO E PESQUISA. Regulamento de Compras e Contratos INSTITUTO CHAPADA DE EDUCAÇÃO E PESQUISA Regulamento de Compras e Contratos A presidente do ICEP no uso de suas atribuições e de acordo com lei 9.790/99 e decreto 3.100, torna público o Regulamento de

Leia mais

PORTARIA N.º 016/2011-9ª PJDPP

PORTARIA N.º 016/2011-9ª PJDPP PORTARIA N.º 016/2011-9ª PJDPP GEAP nº 000746-005/2006 O MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DE MATO GROSSO, por meio de seu agente de execução atuante na 9ª Promotoria de Justiça de Defesa do Patrimônio Público

Leia mais

definidos pelo edital, por meio de especificações usuais no mercado.", conforme

definidos pelo edital, por meio de especificações usuais no mercado., conforme PROCESSO: 059229/2015 INTERESSADO: Divisão de Informática ASSUNTO: Pregão Presencial nº 008/2015 ANULAÇÃO DO PREGÃO PRESENCIAL Nº 008/2015 JUSTIFICATIVA A Desenvolvimento Científico e Tecnológico do Maranhão,

Leia mais

Apreciação de Recurso Administrativo Pregão Eletrônico nº. 24/2008

Apreciação de Recurso Administrativo Pregão Eletrônico nº. 24/2008 Processo: A 08/376 Interessado: Gerência de Recursos Humanos Assunto: Contratação de Empresa Especializada em administração, gerenciamento, emissão, distribuição e fornecimento de documentos de legitimação,

Leia mais

ORGANIZAÇÃO SOCIAL PRO-EDUCA- INSTITUTO SOCIAL PARA O DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO E SUSTENTABILIDADE

ORGANIZAÇÃO SOCIAL PRO-EDUCA- INSTITUTO SOCIAL PARA O DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO E SUSTENTABILIDADE ORGANIZAÇÃO SOCIAL PRO-EDUCA- INSTITUTO SOCIAL PARA O DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO E SUSTENTABILIDADE CNPJ N 05.303.355/0001-73 REGISTRO EM RCPJ- BARUERI/SP 222857 REGULAMENTO DE COMPRAS, CONTRATAÇÕES DE

Leia mais

Resposta ao Pedido de Esclarecimento

Resposta ao Pedido de Esclarecimento PROCESSO LICITATÓRIO nº: 067/2016 PREGÃO PRESENCIAL nº: 046/2016 Resposta ao Pedido de Esclarecimento A empresa CAMPTÉCNICA COMÉRCIO DE RELÓGIOS DE PONTO LTDA, inscrita sob o CNPJ 65.664.955/0001-99 impetrou

Leia mais

BuscaLegis.ccj.ufsc.br

BuscaLegis.ccj.ufsc.br BuscaLegis.ccj.ufsc.br Licitação segundo a Lei n. 8.666/93 Leila Lima da Silva* *Acadêmica do 6º período do Curso de Direito das Faculdades Integradas Curitiba - Faculdade de Direito de Curitiba terça-feira,

Leia mais

Ao ILMO. PREGOEIRO DO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO/SECRETARIA EXECUTIVA/SUBSECRETARIA DE ASSUSNTOS ADMINISTRATIVOS.

Ao ILMO. PREGOEIRO DO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO/SECRETARIA EXECUTIVA/SUBSECRETARIA DE ASSUSNTOS ADMINISTRATIVOS. Ao ILMO. PREGOEIRO DO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO/SECRETARIA EXECUTIVA/SUBSECRETARIA DE ASSUSNTOS ADMINISTRATIVOS. Sr. Sandoval Luiz de Souza Referência: Pregão N.º 06/2006 VOETUR CARGAS E ENCOMENDAS LTDA.,

Leia mais

7 SPDM ASSOCIAÇÃO PAULISTA PARA O DESENVOLVIMENTO DA MEDICINA Programa de Atenção Integral à Saúde

7 SPDM ASSOCIAÇÃO PAULISTA PARA O DESENVOLVIMENTO DA MEDICINA Programa de Atenção Integral à Saúde REGULAMENTO DE COMPRAS e CONTRATAÇÃO DE OBRAS E SERVIÇOS DAS UNIDADES SOB GERENCIAMENTO DA O.S.S. SPDM ASSOCIAÇÃO PAULISTA PARA O DESENVOLVIMENTO DA MEDICINA PROGRAMA DE ATENÇÃO INTEGRAL À SAÚDE A SPDM

Leia mais

Em razão da impugnação apresentada, informo:

Em razão da impugnação apresentada, informo: Proc. nº. 892/2010-GO Pregão Eletrônico nº. 27/2014 Prezado Licitante, Em razão da impugnação apresentada, informo: A empresa BRILHANTE ADMINISTRAÇÃO E SERVIÇO LTDA-EPP apresentou, em 30/09/2014, pedido

Leia mais

Art. 2º. Fazer publicar esta Portaria em Boletim de Serviço, revogando-se a Portaria 577/05-R, de 05 de dezembro de 2005.

Art. 2º. Fazer publicar esta Portaria em Boletim de Serviço, revogando-se a Portaria 577/05-R, de 05 de dezembro de 2005. PORTARIA 328/R-06 DE 22 DE JUNHO DE 2006. O REITOR DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE, no uso da competência que lhe foi atribuída pelo artigo 39, inciso XX, do Regimento Geral da UFRN; CONSIDERANDO

Leia mais

PREFEITURA DE GOIÂNIA 1 GABINETE DO PREFEITO

PREFEITURA DE GOIÂNIA 1 GABINETE DO PREFEITO PREFEITURA DE GOIÂNIA 1 GABINETE DO PREFEITO DECRETO Nº 612, DE 16 DE MARÇO DE 2007. Dispõe sobre a implantação do Sistema de Registro de Preços nas compras, obras e serviços contratados pelos órgãos da

Leia mais

CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES GERAIS

CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES GERAIS O MOVIMENTO DAS DONAS DE CASA E CONSUMIDORES DE MINAS GERAIS MDC, doravante denominada OSCIP, pessoa jurídica de direito privado, sem fins lucrativos, inscrita no CNPJ sob o n. 20.966.842/0001-00, com

Leia mais

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE MATO GROSSO

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE MATO GROSSO DO ESTADO DE MATO GROSSO INSTRUÇÃO NORMATIVA SCL Nº 01/2011 Versão: 01 Publicação: DJE nº de / /2011 Unidade Responsável: Departamento Administrativo I FINALIDADE Dispor sobre as rotinas e os procedimentos

Leia mais

PROCEDIMENTOS DE COMPRAS

PROCEDIMENTOS DE COMPRAS PROCEDIMENTOS DE COMPRAS Estas instruções têm como objetivo a padronização dos procedimentos para a realização das compras de materiais de consumo, bens permanentes e prestações de serviços necessários

Leia mais

ASSOCIAÇÃO MUSEU AFRO BRASIL

ASSOCIAÇÃO MUSEU AFRO BRASIL ASSOCIAÇÃO MUSEU AFRO BRASIL R E G U L A M E N T O P A R A A Q U I S I Ç Ã O E A L I E N A Ç Ã O D E B E N S E P A R A A C O N T R A T A Ç Ã O D E O B R A S E S E R V I Ç O S Capítulo I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

Leia mais

CONSIDERANDO a necessidade de conferir mais efetividade e amplitude às ações do controle externo a cargo do Tribunal,

CONSIDERANDO a necessidade de conferir mais efetividade e amplitude às ações do controle externo a cargo do Tribunal, DELIBERAÇÃO Nº 262 2 de dezembro de 2014 Estabelece normas a serem observadas pelos órgãos e entidades estaduais e municipais da Administração Pública Direta e Indireta de qualquer dos Poderes, sob a jurisdição

Leia mais

Associação Bauruense de Apoio e Assistência ao Renal Crônico

Associação Bauruense de Apoio e Assistência ao Renal Crônico 1 Regulamento de Compras e Contratação de Serviços ABREC Associação Bauruense de Apoio e Assistência ao Renal Crônico 1 2 SUMÁRIO CAPÍTULO I INTRODUÇÃO CAPÍTULO II DAS COMPRAS Titulo I Definição Título

Leia mais

RESPOSTA À IMPUGNAÇÃO. Ementa. Das alegações da Impugnante.

RESPOSTA À IMPUGNAÇÃO. Ementa. Das alegações da Impugnante. RESPOSTA À IMPUGNAÇÃO Processo: Pregão Presencial n.º 132/2015 Objeto: contratação de empresa especializada para prestação de serviços de preparação, conferência, digitalização e indexação de processos,

Leia mais

REGULAMENTO DE COMPRAS E CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS RCC IJUCI/MG CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES GERAIS SEÇÃO I DOS PRINCÍPIOS

REGULAMENTO DE COMPRAS E CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS RCC IJUCI/MG CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES GERAIS SEÇÃO I DOS PRINCÍPIOS REGULAMENTO DE COMPRAS E CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS RCC IJUCI/MG CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES GERAIS SEÇÃO I DOS PRINCÍPIOS Art. 1º Este regulamento aplica os procedimentos e os princípios observados pelo Instituto

Leia mais

2. A recorrente pede vênia para ressaltar que a exigência dos itens 3.2.1, afrontam contra o caráter competitivo da licitação.

2. A recorrente pede vênia para ressaltar que a exigência dos itens 3.2.1, afrontam contra o caráter competitivo da licitação. AO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA EXECUTIVA SUBSECRETARIA DE ASSUNTOS ADMINISTRATIVOS PREGÃO ELETRÔNICO N. 11/2007 PROCESSO Nº. 23000.000318/2007-71 A/C: PREGOEIRO SR. SEVERINO BATISTA DE ALMEIDA JR.

Leia mais

REGULAMENTO DE COMPRAS E CONTRATAÇÕES COM RECURSOS PÚBLICOS FUNDAÇÃO SICREDI

REGULAMENTO DE COMPRAS E CONTRATAÇÕES COM RECURSOS PÚBLICOS FUNDAÇÃO SICREDI REGULAMENTO DE COMPRAS E CONTRATAÇÕES COM RECURSOS PÚBLICOS FUNDAÇÃO SICREDI A FUNDAÇÃO DE DESENVOLVIMENTO EDUCACIONAL E CULTURAL DO SISTEMA DE CRÉDITO COOPERATIVO FUNDAÇÃO SICREDI, institui o presente

Leia mais

DECRETO Nº 11.319, DE 13 DE FEVEREIRO DE 2004

DECRETO Nº 11.319, DE 13 DE FEVEREIRO DE 2004 DECRETO Nº 11.319, DE 13 DE FEVEREIRO DE 2004 PUBLICADO NO DIÁRIO OFICIAL Nº 032, DE 17-02-2004 Regulamenta o Sistema de Registro de Preços SRP, previsto no art. 15, da Lei nº 8.666, de 21 de junho de

Leia mais

LICITAÇÕES E CONTRATOS ADMINISTRATIVOS

LICITAÇÕES E CONTRATOS ADMINISTRATIVOS UniCEUB Centro Universitário de Brasília FAJS Faculdade de Ciências Jurídicas e Sociais Curso de Direito Turno: Vespertino Disciplina: Direito Administrativo I Professor: Hédel Torres LICITAÇÕES E CONTRATOS

Leia mais

AS INOVAÇÕES PARA AS LICITAÇÕES TRAZIDAS PELA LEI Nº 15.608/07 O SISTEMA DE REGISTRO DE PREÇOS: EXIGÊNCIAS E VANTAGENS

AS INOVAÇÕES PARA AS LICITAÇÕES TRAZIDAS PELA LEI Nº 15.608/07 O SISTEMA DE REGISTRO DE PREÇOS: EXIGÊNCIAS E VANTAGENS AS INOVAÇÕES PARA AS LICITAÇÕES TRAZIDAS PELA LEI Nº 15.608/07 O SISTEMA DE REGISTRO DE PREÇOS: EXIGÊNCIAS E VANTAGENS Isabel Cristina Puppin icpuppin@uem.br José Santo Dal Bem Pires jsdbpires@uem.br RESUMO

Leia mais

OBRAS PÚBLICAS: QUESTÕES PRÁTICAS DA LICITAÇÃO AO RECEBIMENTO

OBRAS PÚBLICAS: QUESTÕES PRÁTICAS DA LICITAÇÃO AO RECEBIMENTO FECAM Escola de Gestão Pública Municipal OBRAS PÚBLICAS: QUESTÕES PRÁTICAS DA LICITAÇÃO AO RECEBIMENTO Módulo II Chapecó, março/2012 1 Aspectos Legais da Licitação de Obras Denise Regina Struecker Auditora

Leia mais

DECRETO nº. 11.698, de 16 de janeiro de 2009. O PREFEITO MUNICIPAL DE ANANINDEUA, no uso de suas atribuições constitucionais e legais, e ainda:

DECRETO nº. 11.698, de 16 de janeiro de 2009. O PREFEITO MUNICIPAL DE ANANINDEUA, no uso de suas atribuições constitucionais e legais, e ainda: 1 DECRETO nº. 11.698, de 16 de janeiro de 2009 Regulamenta, no âmbito da Administração pública municipal, o Sistema de Registro de Preços previsto no art. 15 da Lei nº. 8.666, de 21 de junho de 1993, e

Leia mais

Aprovado na 54ª reunião do Conselho de Administração e Assembleia. Geral Ordinária do dia 03/04/2014

Aprovado na 54ª reunião do Conselho de Administração e Assembleia. Geral Ordinária do dia 03/04/2014 REGULAMENTO PARA CONTRATAÇÕES,, COMPRAS DE BENS E SERVIÇOS,, OBRAS E ALIENAÇÕES.. Aprovado na 54ª reunião do Conselho de Administração e Assembleia Geral Ordinária do dia 03/04/2014 0 DAS CONTRATAÇÕES

Leia mais

REGULAMENTO DE AQUISIÇÕES DE BENS E DE SERVIÇOS COM A UTILIZAÇÃO DE RECURSOS FINANCEIROS NO ÂMBITO DA UNIDADE EMBRAPII-CPqD

REGULAMENTO DE AQUISIÇÕES DE BENS E DE SERVIÇOS COM A UTILIZAÇÃO DE RECURSOS FINANCEIROS NO ÂMBITO DA UNIDADE EMBRAPII-CPqD COM A UTILIZAÇÃO DE RECURSOS FINANCEIROS NO ÂMBITO DA UNIDADE EMBRAPII-CPqD OUTUBRO/2015 Regulamento Aprovado na 875ª REDIR de 03/08/15 CAPÍTULOS PÁGINA CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES INICIAIS. 2 CAPÍTULO II SELEÇÃO

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO ESTADUAL Processo: E-08/005.017/2009 Data: 10/07/2009 Rubrica: Fls.

SERVIÇO PÚBLICO ESTADUAL Processo: E-08/005.017/2009 Data: 10/07/2009 Rubrica: Fls. Trata-se de impugnações apresentadas pelas sociedades empresárias ECCO ENGENHARIA CLINICA CONSULTORIA LTDA, INNOVAMED MANUTENÇÃO DE EQUIPAMENTOS MÉDICOS LTDA ME, MEDSYSTEM COMÉRCIO, MANUTENÇÃO E SERVIÇOS

Leia mais

HISTÓRICO DAS REVISÕES N.ºREVISÃO DATA IDENTIFICAÇÃO DO DOCUMENTO 00 01

HISTÓRICO DAS REVISÕES N.ºREVISÃO DATA IDENTIFICAÇÃO DO DOCUMENTO 00 01 HISTÓRICO DAS REVISÕES N.ºREVISÃO DATA IDENTIFICAÇÃO DO DOCUMENTO 00 01 01/06/2006 Emissão inicial 05/06/2007 Primeira Revisão Elaborado: 05/06/2007 Superintendente e ou Gerente da unidade Revisado: 05/06/2007

Leia mais

RESOLUÇÃO SENAC 95812012

RESOLUÇÃO SENAC 95812012 RESOLUÇÃO SENAC 95812012 Altera, modifica e consolida o Regulamento de Licitações e Contratos do Senac. O Presidente do Conselho Nacional do Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial - Senac, no exercício

Leia mais

ATA DE JULGAMENTO DOS RECURSOS

ATA DE JULGAMENTO DOS RECURSOS ATA DE JULGAMENTO DOS RECURSOS REFERENTE AO PRESENCIAL PARA REGISTRO DE PREÇOS N.º 1119/2013 CPL 04, pelo regime de menor preço por lote. Cujo objeto é Contratação de empresa para prestação de serviços

Leia mais

REGULAMENTO INSTITUCIONAL DE COMPRAS, CONTRATAÇÃO DE OBRAS E SERVIÇOS E AQUISIÇÃO DE BENS COM EMPREGO DE RECURSOS PROVENIENTES DO PODER PÚBLICO

REGULAMENTO INSTITUCIONAL DE COMPRAS, CONTRATAÇÃO DE OBRAS E SERVIÇOS E AQUISIÇÃO DE BENS COM EMPREGO DE RECURSOS PROVENIENTES DO PODER PÚBLICO REGULAMENTO INSTITUCIONAL DE COMPRAS, CONTRATAÇÃO DE OBRAS E SERVIÇOS E AQUISIÇÃO DE BENS COM EMPREGO DE RECURSOS PROVENIENTES DO PODER PÚBLICO CAPÍTULO I DA INTRODUÇÃO Art. 1º - O presente regulamento

Leia mais

MANUAL DE COMPRAS DEPARTAMENTO DE ADMINISTRAÇÃO E PLANEJAMENTO NÚCLEO DE LICITAÇÕES

MANUAL DE COMPRAS DEPARTAMENTO DE ADMINISTRAÇÃO E PLANEJAMENTO NÚCLEO DE LICITAÇÕES MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA BAIANO CAMPUS BOM JESUS DA LAPA BR 349 - Km 14 Zona Rural - Caixa Postal 34

Leia mais

Concurso Público para Cargos Técnico-Administrativos em Educação UNIFEI 13/06/2010

Concurso Público para Cargos Técnico-Administrativos em Educação UNIFEI 13/06/2010 Questão 21 Conhecimentos Específicos - Auditor No que diz respeito às Demonstrações Contábeis Aplicadas ao Setor Público, a Demonstração Contábil cuja apresentação é obrigatória apenas pelas empresas estatais

Leia mais

ATA DE REGISTRO DE PREÇOS Nº 070/2015 PREGÃO Nº 022/2015

ATA DE REGISTRO DE PREÇOS Nº 070/2015 PREGÃO Nº 022/2015 ATA DE REGISTRO DE PREÇOS Nº 070/2015 PREGÃO Nº 022/2015 Aos dezesseis dias do mês de julho de 2015, na sede da Coordenadoria Executiva de Licitações, localizada à Avenida Brahim Antônio Seder, nº 34 /

Leia mais

Sistema de Desenvolvimento Institucional PO - Procedimento Operacional

Sistema de Desenvolvimento Institucional PO - Procedimento Operacional Unidade Universidade Federal da Bahia Pró-Reitoria de Administração Sistema de Desenvolvimento Institucional PO - Procedimento Operacional Processo PO/PROAD/CMP/ 1 de 10 Glossário de Termos e Siglas AGU

Leia mais

IMPUGNAÇÃO AO EDITAL

IMPUGNAÇÃO AO EDITAL ILMO EXCELENTISSIMO SR. ALCEU RICARDO SWAROWSKI PREFEITO MUNICIPAL DO MUNICIPIO DE RIO NEGRO DO ESTADO DO PARANÁ REFERENTE: PREGÃO PRESENCIAL Nº 117/2010 IMPUGNAÇÃO AO EDITAL A empresa STERMAX PRODUTOS

Leia mais

Regulamento de Compras Organização Social de Saúde Associação Lar São Francisco de Assis na Providência de Deus

Regulamento de Compras Organização Social de Saúde Associação Lar São Francisco de Assis na Providência de Deus Regulamento de Compras Organização Social de Saúde Associação Lar São Francisco de Assis na Providência de Deus Regulamento de Compras da Organização Social de Saúde Associação Lar São Francisco de Assis

Leia mais

MANUAL DE COMPRAS DIRETAS DO TCU. 1. Noções gerais

MANUAL DE COMPRAS DIRETAS DO TCU. 1. Noções gerais MANUAL DE COMPRAS DIRETAS DO TCU 1. Noções gerais As aquisições e contratações públicas seguem, em regra, o princípio do dever de licitar, previsto no artigo 37, inciso XXI da Constituição. Porém, o comando

Leia mais

Treinamento Completo de Licitações

Treinamento Completo de Licitações Treinamento Completo de Licitações Ênfase no Pregão e SRP Carga Horária de 20 Horas 28 a 30 de Julho Fortaleza - CE *Obrigatoriedade legal de cláusulas benéficas às Microempresas. LC 123/06 e LC 147/14

Leia mais

Fundação de Apoio à Capacitação em Tecnologia da Informação - Facti PROCEDIMENTO DA QUALIDADE PROCEDIMENTO DE AQUISIÇÃO DE SUPRIMENTOS E SERVIÇOS

Fundação de Apoio à Capacitação em Tecnologia da Informação - Facti PROCEDIMENTO DA QUALIDADE PROCEDIMENTO DE AQUISIÇÃO DE SUPRIMENTOS E SERVIÇOS Fundação de Apoio à Capacitação em Tecnologia da Informação - Facti PROCEDIMENTO DA QUALIDADE PROCEDIMENTO DE AQUISIÇÃO DE SUPRIMENTOS E SERVIÇOS Código Revisão Confidencialidade Data Página PQ-0002 Rev.

Leia mais

MANUAL DE CONTRATOS PÚBLICOS

MANUAL DE CONTRATOS PÚBLICOS 2013 MANUAL DE CONTRATOS PÚBLICOS UNIPAMPA Pró-Reitoria de Administração 12/02/2013 APRESENTAÇÃO Este Manual destina-se a orientar sobre procedimentos de contratações de serviços (terceirizados; energia

Leia mais

Módulo 14: O Sistema de Registro de Preços

Módulo 14: O Sistema de Registro de Preços Diretoria de Desenvolvimento Gerencial Coordenação Geral de Educação a Distância Legislação Aplicada à Logística de Suprimentos Lei nº 8.666/93, pregão e registro de preços Conteúdo para impressão Módulo

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 850/2012 - CONSELHO NACIONAL DO SESCOOP

RESOLUÇÃO Nº 850/2012 - CONSELHO NACIONAL DO SESCOOP RESOLUÇÃO Nº 850/2012 - CONSELHO NACIONAL DO SESCOOP Aprova a consolidação da Resolução nº 43/2006 e da Resolução nº 753/2011, dando nova redação ao Regulamento de Licitação e Contratos do Serviço Nacional

Leia mais

CHECKLIST CONVÊNIOS E CONTRATOS DE REPASSE RECURSOS FEDERAIS

CHECKLIST CONVÊNIOS E CONTRATOS DE REPASSE RECURSOS FEDERAIS CHECKLIST CONVÊNIOS E CONTRATOS DE REPASSE RECURSOS FEDERAIS VERIFICAÇÕES PRELIMINARES Art. 3, caput e 1 ; 1. O objeto do convênio ou contrato de repasse guarda relação com a atividade do convenente? 2.

Leia mais

A inexigibilidade inexigibilidade de licitação se refere aos casos em

A inexigibilidade inexigibilidade de licitação se refere aos casos em DISPENSA E INEXIGIBILIDADE DE LICITAÇÃO Professor: Antônio Noronha Contratação Direta regra ou exceção Licitação dispensada edispensável: Na licitação dispensável, oadministrador, se quiser, porá realizar

Leia mais

Parágrafo Terceiro. O caixa do ICP não poderá conter valores elevados, mas somente o suficiente para realizar pequenas compras ou pagamentos.

Parágrafo Terceiro. O caixa do ICP não poderá conter valores elevados, mas somente o suficiente para realizar pequenas compras ou pagamentos. Regulamento interno para aquisição de bens e contratação de obras e serviços, do ICP, com fundamento na Lei nº 8.666 de 21 de junho de 1993, e na Instrução Normativa nº 01/97 da Secretaria do Tesouro Nacional.

Leia mais

Norma Interna n 001/2001 Regulamento de Contratações, Compras e Alienações

Norma Interna n 001/2001 Regulamento de Contratações, Compras e Alienações Norma Interna n 001/2001 Regulamento de Contratações, Compras e Alienações 1 Objeto 1.1 Estabelece os critérios adotados pelo Núcleo de Gestão do Porto Digital para contratação de obras e serviços e para

Leia mais

PLANEJAMENTO DE COMPRAS PÚBLICAS: O ESTUDO DE CASO UNIPAMPA

PLANEJAMENTO DE COMPRAS PÚBLICAS: O ESTUDO DE CASO UNIPAMPA UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL ESCOLA DE ADMINISTRAÇÃO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO Letícia Dibi Bevilaqua PLANEJAMENTO DE COMPRAS PÚBLICAS: O ESTUDO DE CASO UNIPAMPA São Sepé

Leia mais

2013 GOIÂNIA, 16 DE ABRIL - TERÇA-FEIRA PÁG. 01 PORTARIAS... PÁG. 23 EXTRATO... PÁG. 29 EDITAL DE CONVOCAÇÃO... PÁG. 29 TERMO DE HOMOLOGAÇÃO...

2013 GOIÂNIA, 16 DE ABRIL - TERÇA-FEIRA PÁG. 01 PORTARIAS... PÁG. 23 EXTRATO... PÁG. 29 EDITAL DE CONVOCAÇÃO... PÁG. 29 TERMO DE HOMOLOGAÇÃO... GRANDEZA PELA DA PÁTRIA Diário Oficial MUNICÍPIO DE GOIÂNIA 2013 GOIÂNIA, 16 DE ABRIL - TERÇA-FEIRA N 5.572 DECRETOS... PÁG. 01 PORTARIAS... PÁG. 23 EXTRATO... PÁG. 29 EDITAL DE CONVOCAÇÃO... PÁG. 29 TERMO

Leia mais

Regulamento básico: compras

Regulamento básico: compras Regulamento básico: compras Diretoria de Administração e Planejamento Março de 2002 Este regulamento estabelece as diretrizes a serem adotadas pela RNP na compra e alienação de bens, e na contratação de

Leia mais

ILUSTRÍSSIMO SENHOR PREGOEIRO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO AMAZONAS

ILUSTRÍSSIMO SENHOR PREGOEIRO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO AMAZONAS ILUSTRÍSSIMO SENHOR PREGOEIRO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO AMAZONAS Pregão Eletrônico n. 36/2015 P&P TURISMO LTDA ME, pessoa jurídica de direito privado, inscrita no CNPJ sob

Leia mais

Segue abaixo respostas aos questionamentos efetuados: Para fins de definição dos serviços de migração, gentileza nos informar:

Segue abaixo respostas aos questionamentos efetuados: Para fins de definição dos serviços de migração, gentileza nos informar: Prezada Zilene, Segue abaixo respostas aos questionamentos efetuados: Questionamento 01 O edital solicita: O fornecimento dos produtos integrantes do do LOTE 3 compreende os serviços de migração dos dados

Leia mais

O MERCADO COMO ELEMENTO DEFINIDOR DO TIPO DE LICITAÇÃO DE BENS E SERVIÇOS DE INFORMÁTICA.

O MERCADO COMO ELEMENTO DEFINIDOR DO TIPO DE LICITAÇÃO DE BENS E SERVIÇOS DE INFORMÁTICA. Número 15 agosto/setembro/outubro - 2008 Salvador Bahia Brasil - ISSN 1981-1861 - O MERCADO COMO ELEMENTO DEFINIDOR DO TIPO DE LICITAÇÃO DE BENS E SERVIÇOS DE INFORMÁTICA. Prof. Marcelo Neves Assessor

Leia mais