Processo nº /2011 Contrato nº 11/2011

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Processo nº 600061/2011 Contrato nº 11/2011"

Transcrição

1 Processo nº /2011 Contrato nº 11/2011 CO TRATO QUE E TRE SI CELEBRAM A FU DAÇÃO ARQUIVO E MEMÓRIA DE SA TOS E A EMPRESA PARA CO TRATAÇÃO DE EMPRESA DE E GE HARIA PARA REALIZAÇÃO DE OBRAS COMPLEME TARES DO IMÓVEL QUE ABRIGARÁ O ARQUIVO I TERMEDIÁRIO E GERAL DA FU DAÇÃO ARQUIVO E MEMÓRIA DE SA TOS (I CLUI DO MATERIAL E MÃO DE OBRA) Pelo presente instrumento, de um lado a FU DAÇÃO ARQUIVO E MEMÓRIA DE SA TOS, doravante designada CO TRATA TE, com sede à Rua Visconde de Rio Branco nº 048, em Santos/SP, inscrita no CNPJ sob nº / , neste ato representada pela sua Diretor Presidente, Sr. JOSÉ MANUEL COSTA ALVES, e de outro lado a empresa J. E. MEDEIROS CO STRUTORA LTDA, com sede à Av. Brasil, nº 600, salas 1115 e 1116, em Praia Grande/SP, inscrita no CNPJ sob nº / , doravante designada simplesmente CO TRATADA, neste ato representada por Jânio Medeiros, portador da cédula de identidade RG nº SSP e do CPF/MF nº , foi dito que tendo sido aceita a proposta que apresentou, conforme especificação contida na Tomada de Preços nº 001/2011 Empreitada Global, Processo Administrativo nº /2011, da FUNDAÇÃO ARQUIVO E MEMÓRIA DE SANTOS - FAMS, ora CONTRATANTE, cujo teor declara expressamente conhecer e aceitar, e sendo-lhe adjudicado o respectivo objeto, vem assinar este contrato, na qualidade de CONTRATADA, concordando com os termos e as condições, pelos quais desde já se obriga: CLÁUSULA PRIMEIRA - DO OBJETO: o presente instrumento tem por objeto a contratação de empresa de engenharia para realização de obras complementares do imóvel que abrigará o Arquivo Intermediário e Geral da Fundação Arquivo e Memória de Santos (incluindo material e mão de obra), conforme especificações contidas na proposta as quais o contrato fica vinculado. CLÁUSULA SEGU DA - DOS SERVIÇOS Os serviços deverão ser prestados de acordo com o Memorial Descritivo que compõe o ANEXO I, integrante deste contrato. CLÁUSULA TERCEIRA DO PREÇO: Pela prestação dos serviços descritos na Cláusula Primeira, a CONTRATANTE pagará à CONTRATADA, os valores unitários conforme ANEXO II deste contrato. PARÁGRAFO Ú ICO o presente instrumento tem o valor de R$ ,98 (duzentos e cinqüenta e um mil e setecentos e vinte e cinco reais e noventa e oito centavos).

2 CLÁUSULA QUARTA DO LOCAL E PRAZO DE E TREGA: I - Os serviços deverão ser iniciados em até 05 (cinco) dias, contados da data de assinatura do contrato, e finalizados em até 90 (noventa) dias do seu início. II - Os serviços serão efetuados no horário das 08 às 18 horas no seguinte endereço: Rua da Constituição, 62 - Centro - Santos/SP. CLÁUSULA QUI TA DAS OBRIGAÇÕES DA CO TRATADA: I - O fornecimento de mão-de-obra especializada, necessária à execução dos serviços solicitados; II - O fornecimento de todos os materiais necessários para a prestação dos serviços, que deverão ser novos, sem uso e em perfeitas condições de uso para o fim que se destinam; III - Providenciar as condições necessárias à execução das tarefas, incluindo o fornecimento de água e energia elétrica, vestiário e sanitários para uso dos funcionários da contratada e ainda local fechado para guardar o material; IV - O recolhimento dos encargos trabalhistas, previdenciários e fiscais incidentes sobre o objeto do presente instrumento; V - O cumprimento da legislação relativa à Segurança, Medicina e Higiene do Trabalho, no que se refere ao pessoal colocado à disposição dos serviços contratados; VI - Reparar quaisquer danos causados à Contratante ou a terceiros, em decorrência de execução dos serviços contratados; VII - Cumprir o Código de Posturas do Município e as disposições legais, estaduais e federais que interfiram na execução dos serviços; VIII - Afastar, no prazo de 24 (vinte e quatro) horas, após a notificação, todo empregado que, a critério da Contratante, tiver conduta inconveniente; IX - Reparar, corrigir e/ou substituir, às suas expensas, no todo ou em parte, o objeto do contrato em que se verificarem vícios, defeitos ou incorreções resultantes da execução ou, dos materiais empregados; XI - Recolher taxa correspondente a A.R.T. do serviço exigida pelo CREA e entregar cópia a FAMS.

3 XII - Manter-se durante toda a execução do contrato, em compatibilidade com as obrigações assumidas pela Contratada, todas as condições de habilitação e qualificação exigidas na licitação. CLÁUSULA SEXTA DAS OBRIGAÇÕES DA CONTRATANTE: I - Programar a realização dos serviços; II - Comunicar por escrito, a qualquer tempo, a solicitação de afastamento de qualquer funcionário da Contratada, que apresentar conduta inconveniente no local da prestação dos serviços; III - Comunicar por escrito no prazo de 2 (dois) dias úteis as ocorrências citadas nos itens I e II da Cláusula Sétima do contrato. IV - Atestar a nota fiscal, após o término dos serviços, objeto da licitação e providenciar seu pagamento de acordo com o prazo estipulado na Cláusula oitava deste contrato. CLÁUSULA SÉTIMA DA GARA TIA: A CO TRATADA deverá: I - Providenciar no prazo máximo de 02 (dois) dias úteis, a partir da comunicação por escrito da detecção do problema, o saneamento de qualquer irregularidade relativa aos serviços executados ou ainda sobre os materiais utilizados na execução dos mesmos. II - Substituir material (s), ou executar serviços de idênticas características, no prazo máximo de 02 (dois) úteis, a partir da comunicação por escrito da detecção do problema, o (s) material (s) que não for (em) reparado(s) no prazo estabelecido no inciso anterior. CLÁUSULA OITAVA: DAS CO DIÇÕES DE PAGAME TO: I - Após o término, a Adjudicatária deverá emitir Nota Fiscal correspondente ao valor dos serviços efetuados, de acordo com o Cronograma Físico Financeiro e da medição atestada pela Contratante. II - A fatura deverá ser apresentada em até 5 (cinco) dias úteis da execução dos serviços, devidamente acompanhada da medição atestada e liberada pela Diretoria Administrativa Financeira e da ART (Anotação de Responsabilidade Técnica Lei Federal n de 07/12/77), para pagamento no prazo de até 10 (dez) dias úteis. CLÁUSULA O A - DO PRAZO DE VIGÊ CIA: O presente Contrato terá vigência pelo período de 12 (doze) meses, contados da data da sua assinatura, para os serviços mencionados na cláusula primeira deste instrumento.

4 CLÁUSULA DÉCIMA - DAS SA ÇÕES: Sem prejuízo das demais penalidades previstas na Lei nº 8.666/93 e respectivas alterações, a inexecução ou o inadequado adimplemento de quaisquer cláusulas e/ou condições do presente instrumento sujeitará a CONTRATADA às seguintes multas: I - 1/3 (um terço) do valor empenhado, no caso de inadimplência total. II - 1/3 (um terço) sobre o valor não fornecido, em caso de inexecução parcial, entendida como o fornecimento de apenas uma parte do valor empenhado. III - Para cada dia de atraso na entrega do material após o prazo indicado na proposta, no presente edital e no Contrato, a contratada ficará sujeita a multa de 0,4% (quatro décimos por cento) sobre o valor da quantidade total ou parcialmente fornecida com atraso, até o limite de 10 (dez) dias. Após tal lapso temporal, incidirá na multa prevista no inciso anterior. IV. As multas previstas somente serão aplicadas depois de concedido prazo para ampla defesa e poderão ser descontadas de eventuais créditos da contratada. PARÁGRAFO Ú ICO: As multas poderão ser aplicadas cumulativamente com as demais penalidades previstas na Lei nº 8666/93, inclusive a suspensão temporária de participar de licitações e impedimento de contratar com a Administração Pública, conforme a gravidade da infração e depois de concedido o prazo para a defesa da CONTRATADA, sem prejuízo da rescisão do contrato, nos casos previstos em lei e no presente contrato. CLÁUSULA DÉCIMA PRIMEIRA - DA RESCISÃO: Este contrato poderá ser rescindido de pleno direito, unilateralmente, a juízo exclusivo da CONTRATANTE, independente de notificação judicial ou extrajudicial, conforme os artigos 58, II, 77 e 79 da Lei nº 8666/93, se a CONTRATADA deixar de fornecer os serviços nos prazos e condições estipulados no presente contrato ou na ocorrência de fatos supervenientes considerados graves pela CONTRATANTE, ou ainda nas demais hipóteses previstas no artigo 78 da Lei 8.666/93, inclusive nos casos de falência e concordata. CLÁUSULA DÉCIMA SEGU DA DA GESTÃO: O presente contrato será executado sob a gestão de um representante de cada uma das partes, com poderes de representação no que for necessário e observadas às condições aqui estabelecidas, sendo tais representantes o Sr. Nelson Santos Dias, por parte da CONTRATANTE e Fabianne de Melo Pio, por parte da CONTRATADA. PARÁGRAFO Ú ICO: Os serviços serão acompanhados e fiscalizados pelo (a) Sr (a) Márcio Augusto S. Lima, por parte do Contratante e pelo (a) Sr (a) Antonio da Silva Reis, por parte da Contratada.

5 CLÁUSULA DÉCIMA TERCEIRA - DA DOTAÇÃO ORÇAME TÁRIA: As despesas decorrentes da execução do presente contrato correrão por conta da Dotação Orçamentária nº , através da Nota de Empenho nº 198/2011, emitida em 15 de março de CLÁUSULA DÉCIMA QUARTA - RECEBIME TO DO OBJETO: O objeto do presente contrato será recebido nas seguintes condições: I Provisoriamente pelo responsável por seu acompanhamento e fiscalização designado pela CO TRATA TE, mediante termo circunstanciado, o qual será assinado pela partes no prazo de 15 (quinze) dias corridos da data de comunicação escrita de seu término da obra, permanecendo a obra sob observação durante o período de 30 (trinta) dias, a partir da expedição do termo supramencionado, para verificação da adequação às exigências construtivas, ficando retida, durante este período, a garantia prestada a título de caução, descrita no Capítulo 9 do Edital. II - Definitivamente por engenheiro responsável, designado pela CONTRATANTE, se comprovada a adequação do objeto aos termos do presente contrato, no prazo estabelecido no inciso anterior, mediante o termo circunstanciado devidamente assinado pelas partes contratantes, sendo restituída a caução prestada. CLÁUSULA DÉCIMA QUI TA - GARA TIA TÉC ICA E REPARAÇÕES: Após o recebimento definitivo do objeto deste contrato, por parte da CONTRATANTE, a CONTRATADA ficará ainda responsável pelo prazo de 05 (cinco) anos, conforme estabelece o Código Civil Brasileiro, contados da data do firmamento do Termo de Recebimento Definitivo, por quaisquer defeitos, ainda que resultantes dos materiais empregados, que sejam eles de natureza técnica ou operacional obrigando-se, às suas expensas, a proceder às operações e/ou substituições que se fizerem necessárias para o perfeito cumprimento do contratado. PARÁGRAFO Ú ICO: Caso a CONTRATADA não promova os reparos e/ou substituições nos prazos que lhe forem determinados pela CONTRATANTE, esta, se assim lhe convier, poderá mandar executá-los, diretamente ou através de outras empresas, cobrando da CONTRATADA os respectivos custos acrescidos de 10% (dez por cento) a título de indenização. CLÁUSULA DÉCIMA SEXTA DA LEGISLAÇÃO: Aplica-se à execução do contrato e especialmente aos casos omissos, a Lei Federal nº 8.666, de 21 de junho de 1993 e respectivas alterações.

6 CLÁUSULA DÉCIMA SÉTIMA - DO FORO: Para dirimir eventuais controvérsias suscitadas em razão do presente ajuste será competente, o foro da comarca de Santos, com exclusão de qualquer outro, por mais privilegiado que seja. E por estarem assim de pleno acordo com o termo do presente instrumento, subscrevem-no diante de duas testemunhas que são Camila dos Santos Ferreira e Celso Roberto Bertoli Junior, para que surtam todos os efeitos legais. Santos, 23 de março de José Manuel Costa Alves Fundação Arquivo e Memória de Santos Jânio Medeiros J. E. MEDEIROS CO STRUTORA LTDA Testemunha Testemunha

7 A EXO I - MEMORIAL DESCRITIVO - OBJETO: Contratação de empresa de engenharia para reforma do imóvel que abrigará o Arquivo Intermediário e Geral da Fundação Arquivo e Memória de Santos (incluindo material e mão de obra). 1. DISPOSIÇÕES GERAIS. DOS SERVIÇOS. Os serviços serão executados, rigorosamente, de acordo com este Memorial Descritivo e planilha de serviços e preços. Toda a mão de obra, materiais e equipamentos necessários serão fornecidos pela contratada, salvo expressa disposição em contrário, e de sua inteira responsabilidade. Serão impugnados pela fiscalização todos os trabalhos que não satisfaçam às condições contratuais ou especificações, ou que apresentem falhas na execução, podendo ser exigida sua demolição, substituição ou refazimento. Ficará a contratada obrigada a demolir e a refazer os trabalhos impugnados, devendo dar início a esses serviços no prazo de 48 horas após o recebimento da Ordem de Serviço correspondente, ficando por sua conta exclusiva as despesas decorrentes dessas providências. Os atendimentos a todas as normas de segurança e higiene do trabalho são de inteira responsabilidade da empresa contratada e deverão ser atendidas. A contratada deverá atender às exigências do CREA, e entregar cópia da ART anotação de responsabilidade técnica referente a execução de obra, elaboração de projetos e demais etapas da obra, devidamente recolhidas. A Contratante manterá no local engenheiro e preposto convenientemente credenciados junto à Contratada e com autoridade para exercer toda e qualquer ação de orientação geral, controle e fiscalização dos serviços. A Contratada se obriga a facilitar meticulosa fiscalização dos materiais, execução dos serviços contratados, facultando à fiscalização o acesso a todas as partes do local. Obriga-se do mesmo modo a facilitar a fiscalização em oficinas, depósitos, armazéns ou dependências onde se encontrem materiais destinados à construção, serviço em preparo, mesmo que de propriedade de terceiros. À fiscalização é assegurado o direito de ordenar a suspensão dos serviços sem prejuízo das penalidades a que ficar sujeito à Contratada e sem que este tenha direito a qualquer indenização, no caso de não ser atendida dentro de 48 horas, a contar da entrega da ordem de serviço correspondente, qualquer reclamação sobre defeito essencial em serviço executado ou em material. É a Contratada obrigada a retirar, imediatamente, após o recebimento da ordem correspondente, qualquer empregado, tarefeiro, operário ou subordinado que, a critério da fiscalização, venha a demonstrar conduta nociva, incapacidade técnica, ou mantiver atitude hostil para com os fiscais. Para perfeita execução e completo acabamento dos serviços, a Contratada se obriga, sob as responsabilidades legais vigentes, a prestar toda a assistência técnica e administrativa necessárias ao conveniente andamento dos trabalhos. Para os serviços que forem ajustados, caberá à Contratada fornecer e conservar, pelo período em que for necessário equipamento mecânico e ferramentas adequadas e a contratar mão-de-obra qualificada,

8 de modo a reunir permanentemente em serviço uma equipe homogênea e suficiente de operários, mestres, encarregados e engenheiro(s) que possam assegurar o progresso satisfatório dos serviços. À Contratada caberá a responsabilidade das instalações provisórias dentro do canteiro de serviço, inclusive o estabelecimento e manutenção dos meios de transporte para atender as necessidades dos serviços, na forma contratual. A boa qualidade e perfeita eficiência dos materiais, trabalhos e instalações a cargo da Contratada, como condição prévia e indispensável ao recebimento dos serviços, serão, sempre que necessário submetido à verificação, ensaios e provas para tal fim aconselhável. Os serviços deverão ser executados conforme Projetos, Planilhas, Cronogramas e Especificações Técnicas não podendo ocorrer em hipótese alguma à interpretação de forma isolada de qualquer um destes documentos. Caso haja dúvidas ou informações conflitantes entre os referidos documentos deverão ser encaminhadas a COMISSÃO DE LICITAÇÃO durante o processo licitatório. Não será considerada nenhuma reivindicação por parte da Contratada nos casos dentro das condições acima estabelecidas. MATERIAIS A presente especificação de materiais, bem como todos os desenhos ou planilha e memoriais, deverão ser usados em conjunto, pois se completam. Todos os materiais a serem empregados deverão obedecer às normas da ABNT e as especificações do projeto ou planilha. Na ocorrência da comprovada impossibilidade de se adquirir e empregar o material especificado deverá ser solicitada sua substituição, a juízo da fiscalização e aprovação dos responsáveis. Quanto à similaridade dos materiais, deverão estes ser apresentados à fiscalização e ao autor do projeto para análise e aprovação. Não será tolerado nenhum tipo de atraso em decorrência da indisponibilidade de materiais, aqui especificados, na ocasião da sua aplicação. A fiscalização poderá, a qualquer tempo, exigir o exame ou ensaio de laboratório de qualquer material que se apresente duvidoso, bem como um certificado de origem e qualidade, correndo sempre estas despesas por conta da Contratada. A Contratada obriga-se a retirar qualquer material impugnado no prazo de 48 horas, contadas a partir do recebimento da impugnação. Todos os materiais a empregar serão novos, comprovadamente de primeira qualidade, satisfazer rigorosamente as especificações, bem como as cores indicadas no projeto que deverão ser confirmadas na execução do serviço, pela fiscalização. Caberá a Contratada manter o canteiro de serviços provido de todos os materiais necessários à execução de cada uma das etapas, de modo a garantir o andamento contínuo no ritmo necessário ao cumprimento dos prazos contratuais. Todos os materiais a serem empregados deverão ser de primeira linha de fabricação, isentos de quaisquer defeitos incompatíveis com as especificações originais do fabricante (sejam eles defeitos de fabricação, transporte ou manuseio inadequados), produzidos de modo a atenderem integralmente, no que lhes couber, as especificações da ABNT, dos projetos e dos materiais específicos. Todos os materiais cujas características e aplicação não sejam regulamentadas por disposições normativas da ABNT ou projeto básico, especialmente aqueles de fabricação exclusiva, deverão ser aplicados estritamente de acordo com as recomendações e especificações dos respectivos fabricantes. As amostras dos materiais aprovados pela fiscalização deverão ser convenientemente etiquetadas, com a assinatura do fiscal, cabendo à Contratada mantê-las sob sua guarda no canteiro de serviços, em local apropriado e de fácil acesso, para as necessárias comparações.

9 Não será permitido manter, no canteiro de serviços, materiais não constantes das especificações do projeto básico ou materiais rejeitados pela fiscalização, cabendo à Contratada, neste último caso, retirá-los nos três dias úteis que se servirem à impugnação lavrada no Diário. Em eventuais casos de comprovada impossibilidade de se adquirir e empregar determinado material especificado deverá ser formalizada a substituição a juízo da fiscalização e o responsável pelo projeto. EXECUÇÃO DOS SERVIÇOS A direção geral das atividades ficará unicamente a cargo da Contratada, única responsável perante a Contratante. No local deverá ter um engenheiro em período integral. Este deverá ser previamente apresentado à Contratante tendo esta o direito, a seu juízo, de recusá-lo, bem como exigir a sua substituição no curso dos serviços. Deverá ficar à disposição da fiscalização e sob sua responsabilidade, um livro de registro diário mantido no local, onde serão lançados pelo engenheiro responsável da Contratada e pela fiscalização, os elementos que caracterizam o andamento dos serviços com pedidos de vistoria, notificações, impugnações, autorizações, etc., em duas vias, ficando uma apenas no livro e outra constituindo relatório mensal a ser enviado à Contratante. A mão-de-obra a ser aplicada será sempre de inteira responsabilidade da Contratada, devendo ser de primeira qualidade de modo a se observar acabamentos esmerados e de inteiro acordo com as especificações. A Contratada deverá manter todos os funcionários devidamente identificados com uniformes e crachás, bem como todos os EPI s correspondentes às funções desempenhadas. Além da placa da Contratada, que deverá atender às exigências do CREA e da municipalidade local, será colocada as suas expensas, uma placa obedecendo ao modelo apresentado pela Contratante. A placa da obra será em chapa galvanizada ou lona plástica montada em quadro de madeira, estampada, instalada em local definido pela fiscalização devidamente estruturada e no modelo fornecido pela fiscalização. Ficará a critério de a fiscalização impugnar e mandar demolir ou substituir os serviços ou equipamentos executados em desacordo com os projetos, com as especificações, ou que apresentem vícios de execução e/ou defeitos. As despesas decorrentes dessas demolições ou substituições correrão por conta exclusiva da Contratada, inclusive naqueles casos em que os serviços tenham sido executados por firma especializada. A Contratada obriga-se a iniciar qualquer serviço exigido pela fiscalização dentro de 48 horas a contar da solicitação. A Contratada manterá no escritório da obra, em local visível, a qualificação e efetivo de pessoal trabalhando na obra, reservando, ainda, um espaço para fiscalização dotado de escrivaninha, três cadeiras e prancheta. A Contratada deverá efetuar limpeza periódica da obra e do canteiro de serviços, obrigando-se a mantê-los em perfeita ordem durante todas as etapas de execução. Caberá à Contratada integral responsabilidade por quaisquer danos causados a bens públicos ou a terceiros durante a execução dos serviços, sempre que forem decorrentes de negligência, imperícia ou omissão de sua parte. A Contratada deverá manter, ininterruptamente, serviços de vigilância no canteiro de serviços, cabendo-lhe integral responsabilidade pela guarda de materiais e equipamentos, até a sua entrega e aceitação pela Contratante. A Contratada deverá efetuar limpeza periódica do canteiro de serviços, obrigando-se a mantê-los em perfeita ordem durante todas as etapas de execução.

10 Caberá a Contratada manter no canteiro de serviços, mão-de-obra em número e qualificações compatíveis com a natureza dos serviços e com seu cronograma, de modo a imprimir aos trabalhos o ritmo necessário ao cumprimento dos prazos contratuais. É proibida a queima de lixo ou qualquer outro material no interior do canteiro de obras. Os materiais devem ser armazenados e estocados de modo a não prejudicar o trânsito de pessoas e de trabalhadores, a circulação de materiais, o acesso aos equipamentos de combate a incêndio, não obstruir portas ou saídas de emergência e não provocar empuxos ou sobrecargas nas paredes, lajes ou estruturas de sustentação, além do previsto em seu dimensionamento. As pilhas de materiais, a granel ou embalados, devem ter forma e altura que garantam a sua estabilidade e facilitem o seu manuseio. O armazenamento deve ser feito de modo a permitir que os materiais sejam retirados obedecendo à sequência de utilização planejada, de forma a não prejudicar a estabilidade das pilhas. Os materiais não podem ser empilhados diretamente sobre piso instável, úmido ou desnivelado. Os materiais tóxicos, corrosivos, inflamáveis ou explosivos devem ser armazenados em locais isolados, apropriados, sinalizados e de acesso permitido somente a pessoas devidamente autorizadas. Estas devem ter conhecimento prévio do procedimento a ser adotado em caso de eventual acidente. As madeiras dos andaimes, tapumes, fôrmas ou escoramentos devem ser empilhadas, depois de retiradas ou rebatidos os pregos, arames e fitas de amarração. Os andaimes devem ser construídos ou montados sempre que for necessário executar trabalhos em lugares elevados, onde eles não podem ser realizados com segurança a partir do piso, e cujo tempo de duração ou tipo de atividade, não justifique o uso de escadas. Os materiais a serem utilizados na construção dos andaimes deverão ser de boa qualidade, não sendo permitido o uso de peças de madeira ou metal que apresentem sinais de deterioração, rachaduras, nós ou quaisquer defeitos que possam comprometer a sua resistência. Os estrados de andaimes individuais devem ter largura mínima de 0,90 m. Os andaimes de madeira devem ter espessura mínima de 25 mm quando forem de tábuas ou 15 mm quando forem de compensado e, o vão livre entre os apoios deve ser previsto de acordo com a sua resistência às cargas a serem suportadas. Os estrados devem ser planos e nivelados, permitindo-se uma inclinação máxima de 15% em casos de extrema necessidade e por tempo limitado. Os estrados de andaimes fixos devem ser pregados nas travessas para evitar o seu escorregamento, devendo ultrapassar os apoios externos, no mínimo, quatro vezes a espessura do estrado e, no máximo 0,20 m. Os estrados de andaimes não devem ter vãos ou intervalos por onde possam passar sobras de materiais. As emendas de tábuas ou chapas de compensado do estrado devem ser localizadas sobre os apoios e devem: - nos casos de emenda superposição, as peças devem avançar, no mínimo, 0,20 m do apoio; - nos casos de emenda de topo, deve haver uma chapa de união, por baixo, que assegure a ligação dessas peças. Nas ligações de estrados de andaime, não é permitido fixar pregos sujeitos a sofrerem esforços de tração no sentido de sua fixação. Pregos ou parafusos não devem ficar salientes em qualquer superfície de andaime. Os andaimes com mais de 2 metros de altura do piso devem dispor de sistemas de guarda corpo, inclusive nas cabeceiras. Não se deve retirar ou anular a ação de qualquer dispositivo de segurança dos andaimes. Devem ser tomadas precauções especiais quando da montagem e movimentação de andaimes próximos da rede de energia elétrica. Os andaimes não devem ser sobrecarregados além do limite previsto, sendo necessário manter a carga de trabalho distribuída no estrado, de maneira uniforme, sem obstruir a circulação de pessoas.

11 Não é permitido o acúmulo de fragmentos, ferramentas ou quaisquer materiais sobre os andaimes, de maneira a oferecerem perigo ou risco aos trabalhadores. Não é permitido, sobre os estrados, o uso de escadas ou outros meios para se atingir lugares mais altos, quando o trabalhador ficar posicionado acima do guarda corpo, e, portanto, sem proteção. Não é permitido que pessoas trabalhem em andaimes externos, de qualquer tipo, ou próximo a beiradas de laje, expostas a ventos fortes. Quando houver risco de queda de objetos pesados, detritos ou líquidos perigosos, de andaimes externos, em transeuntes ou trabalhadores situados abaixo deles, é importante a instalação de cobertura ou galeria de proteção especial. Antes de se instalar roldanas ou qualquer equipamento para içar materiais, é necessário escolher criteriosamente o ponto de aplicação do equipamento e verificar a estabilidade e resistência do andaime. Não será permitida, sobre a plataforma, o acúmulo de restos, fragmentos, ferramentas ou outros materiais que possam oferecer algum perigo ou incômodo aos operários. Os andaimes deverão ser providos de telas de segurança capazes de impedir a queda de materiais sobre o solo. Caberá a Contratada todas as providências e despesas decorrentes, junto às concessionárias de serviços públicos, (inclusive a elaboração dos projetos caso necessário) para a obtenção das ligações definitivas. A obra poderá ocorrer ou não no período das aulas, conforme determinação da Prefeitura municipal de Santos, e se necessário, alguns serviços poderão ser executados no período noturno e finais de semana, de acordo com as orientações da fiscalização. DAS OBRIGAÇÕES DA CONTRATADA Executar e administrar o serviço de acordo com as Especificações Técnicas, conforme descrito nos Itens 1 e 2 e Norma Técnica NBR 5410 e 5419; Apresentar à Fiscalização, Engenheiro habilitado no CREA (Conselho Regional de Engenharia e Arquitetura) responsável pela execução, gerenciamento e acompanhamento ( in loco ) em período integral dos serviços; Apresentar Acervo Técnico comprovando execução de serviços de mesma natureza; Todos os contatos necessários com a concessionária de energia elétrica (CPFL) para desligamentos, religamentos, ligação provisória, apresentação do projeto elétrico e a conta de consumo de energia gerado pela ligação provisória do canteiro de obras serão de responsabilidade da CONTRATADA; Fornecer à fiscalização 03 cópias plotadas e os arquivos eletrônicos de cada projeto mencionado no Item 1.0 do presente descritivo; Apresentar projeto as built detalhado à fiscalização. Deverão ser fornecidas 03 cópias plotadas e os arquivos eletrônicos de cada planta; Fornecer todos os materiais necessários para execução dos serviços de acordo com as exigências especificadas no Item 04; Fornecer transporte e ou movimentação de cargas no local dos serviços; Obedecer e fazer cumprir rigorosamente todas as normas de higiene, segurança e de medicina ocupacional quando nas dependências da CONTRATANTE; Fornecer à equipe de trabalho, ferramentas, instrumentos e equipamentos necessários a execução total dos serviços contratados, bem como, transporte de ferramentas e pessoal para atendimento aos serviços objetos deste contrato; Fornecer uniformes com identificação da CONTRATADA, bem como, todos os equipamentos de proteção individual (EPI s) aplicáveis; A empresa CONTRATADA deverá efetuar a taxa de recolhimento correspondente a Anotação de Responsabilidade Técnica (ART) dos serviços executados e encaminhar uma cópia à fiscalização;

12 Manter equipe técnica na obra 10 dias após a entrega dos serviços para execução de testes funcionais e possíveis reparos; A CONTRATADA será obrigada a demolir e refazer os trabalhos impugnados pela fiscalização, devendo dar início a esses serviços no prazo de 48 horas após o recebimento da Ordem de Serviço correspondente, ficando por sua conta exclusiva as despesas decorrentes dessas providências. Todos os cabos e demais materiais retirados da obra deverão ser entregues no local determinado pela fiscalização; Manter equipe técnica na obra após 10 dias após a entrega dos serviços para execução de testes funcionais e possíveis reparos; Deverá ficar à disposição da fiscalização e sob sua responsabilidade, um livro de registro diário mantido na obra, onde serão lançados pelo engenheiro responsável da contratada e pela fiscalização, os elementos que caracterizam o andamento da obra. DAS OBRIGAÇÕES DA CONTRATANTE Aprovar os projetos apresentados pela CONTRATADA; Fiscalizar todos os serviços realizados pela CONTRATADA e se necessário, apontar, através de Ordem de Serviço, os trabalhos que não satisfaçam as condições contratuais ou especificações, assim como as que apresentem falhas na execução, podendo ser exigida sua demolição, substituição ou refazimento. PROJETOS COMPLEME TARES Destina-se a especificação a dissipar quaisquer dúvidas que porventura venham a surgir na interpretação dos desenhos, prevalecendo sempre às cotas indicadas em plantas. Caso ocorra alguma alteração a ser feita no projeto, devido a fatores locais ou quaisquer outros, deverá imediatamente ser comunicado ao engenheiro fiscal da Contratante ou ao preposto autorizado, para ser dada à solução adequada e seguindo, também, a orientação dos responsáveis pelo projeto. Os projetos executivos complementares deverão ser elaborados pela Contratada no prazo de 30 (trinta) dias, a partir da emissão da ordem de serviço, e submetidos à aprovação da fiscalização. Somente após aprovação dos mesmos é que será liberada a execução de cada serviço pertinente ao projeto específico. Além dos projetos relacionados a seguir, a Contratada será responsável por todos os projetos complementares necessários a execução total da obra. -Projeto de instalação e detecção de combate a incêndio No caso do projeto de incêndio não poderá ser utilizada água, devido a Fundação abrigas documentos históricos, as diretrizes do projeto serão acompanhadas pelo autor do projeto arquitetônico. Deverão ser entregues à Contratante três cópias em papel de cada projeto, além do arquivo digital (DWG e PLT) Os projetos executados pela Contratada e aprovados pela fiscalização, não isenta a mesma de responder por qualquer falha de execução na obra. Será de responsabilidade da Contratada a aprovação dos projetos junto às concessionárias e demais órgãos como, por exemplo: Bombeiros, CPFL e outros que se fizerem necessários. A Contratada se obriga ainda às suas expensas, a elaborar os desenhos como construído, As built de todas as edificações. DESCRIÇÃO DOS SERVIÇOS SERVIÇOS PRELIMI ARES

13 Instalações provisórias O local e a área para a locação do canteiro de obras será determinado pela fiscalização, devendo a Contratada visitar o local, informando-se de todas as condições e facilidades existentes. Com base na orientação dada, a Contratada deverá elaborar o esquema de instalação do canteiro de serviços e submetê-la à aprovação da fiscalização. A obra terá todas as instalações provisórias necessárias ao seu bom funcionamento, como tapumes, etc. Competirá à Contratada fornecer todo o ferramental, maquinaria e aparelhamento adequados a mais perfeita execução dos serviços contratados. Na execução dos trabalhos, deverá haver plena proteção contra o risco de acidentes com o pessoal da Contratada e com terceiros, independentemente da transferência desse risco à Companhia ou Institutos Seguradores. Serão de responsabilidade da Contratada: a segurança, a guarda e a conservação de todos os materiais, equipamentos, ferramentas, utensílios e instalações da obra. A Contratada deverá manter permanentemente, durante 24 horas, sistema de vigilância efetuado por pessoal devidamente habilitado e uniformizado até o recebimento técnico da obra pela Contratante. Após conclusão dos serviços, a Contratada deverá remover do local todos os materiais, equipamentos e quaisquer detritos provenientes da obra, deixando-a totalmente limpa. Placa de obras Além da placa da Contratada, que deverá atender às exigências do CREA e da municipalidade local, será colocada as suas expensas, uma placa obedecendo ao modelo apresentado pela Contratante. A placa da obra será em chapa galvanizada ou lona plástica montada em quadro de madeira, estampada, instalada em local definido pela fiscalização devidamente estruturada e no modelo fornecido pela mesma. Andaime tubular fachadeiro Para serviços em altura, os andaimes tubulares fachadeiros devem ser construídos ou montados sempre que for necessário executar trabalhos em lugares elevados, onde eles não podem ser realizados com segurança a partir do piso, e cujo tempo de duração ou tipo de atividade, não justifique o uso de escadas. Os andaimes com mais de 2 metros de altura do piso devem dispor de sistemas de guarda corpo, inclusive nas cabeceiras. Não se deve retirar ou anular a ação de qualquer dispositivo de segurança dos andaimes. Os funcionários deverão utilizar cinto de segurança e demais equipamentos de proteção individual conforme Normas vigentes ESTRUTURA E FU DAÇÕES Escada metálica da escada e estrutura de apoio aos forros Será de inteira responsabilidade da Contratada a elaboração o dimensionamento da estrutura metálica, escada e suporte para os forros sendo que deverá acompanhar as orientações do autor do projeto arquitetônico e fiscalização devendo efetuar as correções, ensaios de material e testes antes da entrega dos serviços, seguindo as Normas Técnicas da ABNT. A estrutura deverá ser tratada para que tenha resistência contra a corrosão e devidamente galvanizada e pintada. Não serão aceitos os serviços com falhas ou empenamentos, portanto a superfície deverá ser uniforme. Os elementos de ligação e fixação, parafusos e soldas deverão receber acabamento uniforme e serem

14 dimensionadas para resistir aos esforços de carga permanente e acidental conforme norma da ABNT que trata do dimensionamento. Alvenaria estrutural de apoio as pedras de granito Recomendações Gerais À exceção da alvenaria estrutural, que segue padrão próprio de assentamento, conforme descrito acima, as fiadas das alvenarias convencionais devem ser niveladas e alinhadas, respeitando as espessuras de juntas especificadas para cada material. Serão utilizados bloco de concreto tipo vedação nas dimensões de 14 x 19 x 39cm. As duas primeiras fiadas acima do nível do solo serão assentes com argamassa de cimento e areia traço 1:3 em volume, com adição de impermeabilizante na proporção indicada pelo fabricante. As demais fiadas serão assentes com argamassa de cal e areia traço 1:6, em volume. Todas as fiadas deverão ser alinhadas, niveladas, aprumadas e juntas de espessura máxima de 1,5cm, rebaixadas à colher, para permitir boa aderência do revestimento. A alvenaria deverá estar consolidada com a base de apoio e pedra de granito para que não haja a possibilidade de se soltar ESQUADRIAS Esquadrias de alumínio As barras e perfis de alumínio serão extrudados e não apresentarão empenamento, defeitos de superfície ou quaisquer outras falhas, devendo ter seções que satisfaçam, por um lado, ao coeficiente de resistência requerido e atendam, por outro lado, ao efeito estético desejado. As esquadrias de alumínio serão confeccionadas com perfis compatíveis com as dimensões e tipo das peças a serem executadas. Os perfis de alumínio poderão ser da ALCAN, ALCOA ou similar. Os perfis estruturais e contramarco deverão apresentar espessuras compatíveis com as dimensões dos vãos, conforme projeto. Não poderão entretanto, ser inferiores a 1,6 mm. Os caixilhos de alumínio serão assentes com a maior perfeição em contramarcos, de alumínio extrudado, tratados, de forma que lhe assegure resistência aos ataques de ácidos, álcalis ou argamassa. Além do mais, serão protegidos por filme macropolímero olefínico, tipo POLAROYD C. Os chumbadores dos contramarcos, previamente fixados às alvenarias, serão de ferro galvanizado e serão assentes nos chumbadores por processo de encaixe, sem emprego de parafusos, exceto nos casos de superfície de concreto aparente. Os contramarcos ou chumbadores servirão de guia para os arremates da obra. Tais arremates deverão proceder à montagem dos caixilhos de alumínio. Será perfeita a execução dos arremates aludidos no item precedente, seja qual for o tipo de revestimento; argamassa, cerâmico, etc. Para o fechamento de abrigos de gás, hidrômetro, casa de máquinas, abrigos de bombas e demais fechamentos técnicos serão previstas portas de alumínio, conforme projeto executivo, com pintura eletrostática, inclusive dobradiças, ferragens e porta cadeados. Todos os caixilhos de alumínio natural com vidro translúcido de espessura de 4mm. CORRIMÃOS E GUARDA CORPOS A contratada deverá fornecer e instalar corrimão e guarda corpo (galvanizado a fogo e com pintura eletrostática) conforme projeto arquitetônico e Normas da ABNT, principalmente a NBR 9050, no

15 caso da rampa de deficientes, dimensionando para suportar os esforços solicitantes, na fixação evitando flechas ou deformações nos perfis metálicos. Deverão ser utilizados perfis de aço galvanizado de parede grossa com espessura mínima do aço = 2,5 mm, deverão ser tomados os cuidados com arremates em soldas e emendas de peças para que fiquem com acabamento uniforme e sem rebarbas ou pontas para evitar acidentes. Aplicação Em escadas, de acordo com as medidas básicas, que devem ser adequadas para cada situação específica e indicadas no projeto, considerando que: --Os corrimãos devem prolongar-se 30cm antes do início e após o término da escada (o projeto deve atentar para que este prolongamento não prejudique as áreas de circulação adjacentes à escada); --Devem ser contínuos, inclusive nos patamares; --Quando a largura de cada lance for igual ou superior a 2,40m, deve ser utilizado o corrimão simples intermediário CO-23. Execução Conferir medidas na obra. A emenda do tubo redondo do corrimão deve ser executada, sempre, através da conexão interna e coincidente ao suporte de fixação (ver detalhes). As extremidades dos corrimãos devem ser finalizadas em curva, sem emendas e avançando 30cm em relação ao início e ao término da escada (DET 2). Os trechos em curva (DET 6 e DET 7) não devem apresentar emenda (através da conexão interna) em dois suportes de fixação consecutivos, para garantir a estabilidade da peça. Lixar perfeitamente todas as linhas de corte e perfuração executadas nos tubos, barras e chapas, de forma a não oferecer riscos de acidentes ao usuário. Bater todos os pontos de solda e eliminar todas as rebarbas. Após corte, perfuração, dobra e soldagem, as partes devem receber tratamento anticorrosivo de galvanização a fogo. Após receber o tratamento de galvanização a fogo, as peças não devem sofrer nenhum processo de corte, perfuração ou soldagem. Os tubos redondos do corrimão e guarda corpo, após galvanização a fogo, receberão pintura eletrostática à base de poliéster em pó, na cor especificada em projeto. A união das partes será executada somente através de parafusos. Em alvenaria de bloco de concreto ou cerâmico, a fixação deve ser feita com grapa na profundidade mínima de 9cm, a cada 180cm no máximo. Em concreto, a fixação deve, ser feita com buchas e parafusos, nas dimensões especificadas, a cada 180cm, no máximo. Em guarda-corpo metálico, a fixação deve ser feita com parafuso, arruela e porca, conforme especificado. O parafuso deve ser bem apertado para evitar falta de rigidez no corrimão. Portas de madeira Deverão ser fornecidas e assentadas portas de madeira lisa de 1º qualidade sem empenamentos ou defeitos que possam comprometer a qualidade dos serviços, e seguir planilha e projeto arquitetônico, com orientações do autor e fiscalização.

16 Ferragens Todas as ferragens para esquadrias de madeira, serralheria, gabinetes, armários, prateleiras, balcões, etc., serão inteiramente novas, em perfeitas condições de funcionamento e acabamento. Serão de latão cromadas, acabamento fosco ou polido, conforme especificado para cada caso, podendo-se admitir tipos misturados com partes de ferro cromado, a critério da fiscalização. O assentamento das ferragens será procedido com particular esmero pela Contratada. Os rebaixos ou encaixes para dobradiças, fechaduras de embutir, chapa-testas, etc. terão a forma das ferragens não sendo toleradas folgas que exijam emendas, enchimento com taliscas de madeira, etc. Para o assentamento serão empregados parafusos de boa qualidade, acabamento e dimensões correspondentes aos das peças que fixarem, devendo aqueles satisfazerem a NB-45. A localização das ferragens nas esquadrias será medida com precisão, de modo a serem evitadas discrepâncias de posição ou diferenças de nível perceptíveis à vista. As rosetas e entradas serão auto-reguláveis, sobrepostas e escavadas sem parafuso aparente. A localização das fechaduras, fechos, puxadores, dobradiças e outras ferragens será determinada a Contratante pela fiscalização, se não identificável pelo sentido de abertura constante em projeto. Os trincos das fechaduras deverão ser articulados, com amortecedores de impacto e reversíveis por pressão. O trinco e a lingueta, quando recuados, não poderão ficar salientes mais que 0,8 mm da testa ou falsa testa. A fixação da tampa da fechadura à sua respectiva caixa será feita, no mínimo, por três pontos. As maçanetas das portas, salvo condições especiais, serão localizadas a 105 cm do piso acabado. Nas fechaduras compostas apenas de entradas de chaves, estas ficarão também a 105 cm do piso acabado. As hastes dos aparelhos de comando dos caixilhos deverão correr ocultas no interior dos marcos ou painéis, deixando aparente apenas os respectivos punhos. Os punhos dos aparelhos de comando deverão ficar a 160 cm do piso, quando isso não for possível, em posição tal que facilite as operações de manobra - abrir e fechar, das esquadrias. Em ambos os casos não deixará de ser objeto de consideração o aspecto estético da questão. As ferragens, principalmente as dobradiças, deverão ser suficientemente robustas, de forma a suportarem, com folga, o regime de trabalho a que venham a ser submetidas. Para evitar escorrimento ou salpicadura de tinta ou verniz em ferragens não destinadas à pintura, serão adotadas as precauções recomendadas no item de pintura. Todas as peças expostas como chapas-testas, contra-chapas, espelhos, maçanetas, trincos, puxadores, etc., deverão ser recobertas com plástico adesivo protetor. As ferragens a serem utilizadas deverão atender as especificações do projeto executivo e, na falta desta, a determinação da fiscalização. Vidros Vidro comum Os serviços de vidraçaria serão executados rigorosamente de acordo com a NBR 7199 (NB-226), com os desenhos de detalhes e com o adiante estabelecido. A manipulação, armazenamento, cálculo de espessuras e assentamento das chapas de vidro obedecerão às recomendações acima citada. Apesar de admitido na referida norma, não será aceito o uso de massa de vidraceiro. Os vidros, comuns, lisos, transparentes, serão assentes de modo a ficarem com as ondulações na horizontal, salvo casos muitos especiais a serem resolvidos pela fiscalização.

17 Os vidros serão, de preferência fornecidos nas dimensões respectivas, procurando-se, sempre que possível, evitar o corte no local da construção. As bordas de cortes serão esmerilhadas de forma a se apresentarem lisas e sem irregularidades, sendo terminantemente vedado o emprego de chapas de vidro que apresentem arestas estilhaçadas. Após o envidraçamento dever-se-á evitar a aplicação na chapa de vidro, para assinalar a sua presença, de pintura com materiais higroscópicos, como por exemplo à cal, alvaiade (que provocam ataques à sua superfície), ou marcação com outros processos que redundem em danos à superfície da chapa. Para uma melhor identificação da presença da chapa de vidro, recomendar-se-á a manutenção dos adesivos que acompanham o material desde a fábrica ao canteiro de obra, até a entrega final dos trabalhos. Todos os vãos envidraçados, expostos às intempéries, serão submetidos à prova de estanqueidade por meio de jato de mangueira d água sob pressão. O assentamento das chapas de vidro será efetuado com o emprego de gaxeta de compressão em perfil rígido de elastômero, de preferência neoprene, dotadas de tira de enchimento. Os caixilhos serão envidraçados com vidro liso e mini-boreal, translúcido e com espessura de 4 mm. Vidro temperado As vidraçarias com vidros temperados, obedecerão ao disposto no item anterior naquilo que for aplicável. Corte e perfurações Todos os cortes e perfurações de chapas de vidro temperado serão necessariamente realizados na fábrica, antes da operação da têmpera. Em consequência do que precede, serão cuidadosamente estudadas as dimensões das chapas e suas eventuais perfurações, cujos detalhes serão, em tempo útil, remetidos ao fornecedor. Todas as arestas das bordas das chapas de vidro temperado serão afeiçoadas de acordo com a aplicação prevista. As perfurações terão diâmetro mínimo igual à espessura das chapas e máximo igual a 1/3 da largura. A distância entre a borda do furo e a borda do vidro ou de outro furo não poderá ser inferior ao triplo da espessura da chapa. A distância entre a borda do furo e o vértice (canto) da chapa não poderá ser inferior a 6 vezes a espessura da chapa, respeitando-se ainda a condição estabelecida no item anterior. Assentamento Tendo em vista a impossibilidade de cortes ou perfurações das chapas no canteiro, deverão ser minuciosamente estudados e detalhados os dispositivos de assentamento de vidros temperados, cuidando-se, ainda, de verificar a indeformabilidade e resistência dos elementos de sustentação do conjunto. No assentamento com grampos ou prendedores, será vedado o contato direto entre elementos metálicos e o vidro, intercalando-se, onde necessário, cartão apropriado que possa ser apertado sem risco de escoamento. As chapas não deverão ficar em contato direto com nenhum elemento da sustentação, sendo, para tal fim colocadas gaxetas de neoprene, na hipótese de assentamento em caixilhos. Toda a serralheria será inoxidável ou cuidadosamente protegida contra oxidação, a fim de evitar pontos de ferrugem que provocariam a quebra do vidro. As placas não deverão repousar sobre toda a extensão de sua borda, mas somente sobre 2 calços, os quais os quais deverão distar das extremidades, 1/3 do vão.

18 PORTÕES DE ACESSO AO RECUO LATERAL ÁREA DESCOBERTA A contratada deverá fornecer e instalar portões para ser feito o fechamento frontal da área descoberta ao lado do galpão, com portão lateral 2 folhas executado em chapa de aço galvanizado e pintado de forma que fique perfeitamente alinhado e o seu funcionamento seja suave. O portão deverá ter trinco e suporte para cadeado reforçado, seguindo as orientações do autor do projeto arquitetônico e fiscalização. REVESTIME TO PISO Lastro de brita O lastro sob piso a ser refeito na entrada do imóvel, deverá ser constituído de uma camada de pedra britada nº 3 e 4. A espessura da camada será de, no mínimo, 5,0 cm de espessura. A camada de pedra britada, lançada sobre o terreno devidamente regularizado e apiloado, deverá ser compactada através de soquetes de madeira ou equipamento mecânico apropriado. Contra piso Será executado em toda área ampliada. Será aplicado como base de proteção para o piso refeito, internos e externos em contato com o solo. O terreno deverá ser molhado previamente, de maneira abundantemente, porém sem deixar água livre na superfície. O concreto deverá ser lançado sobre lastro de brita e= 5 cm, espalhado e não desempenado sobre o solo, nivelado e compactado, depois de concluídas as canalizações que deverão ficar embutidas no piso. O contra piso deverá ser em concreto impermeabilizado fck 15,0 Mpa, espessura de 6 cm. Regularização Sobre o contra piso novo e o piso existente ou laje devidamente preparada, será aplicada uma argamassa de regularização de cimento e areia no traço de 1:3, com caimento para escoamento das águas em direção aos ralos e soleiras, conforme previsto em projeto. O cimentado de regularização deverá ser perfeito, isento de saliências, reentrâncias ou desníveis não previstos em projeto e não poderá ser alisado com colher, apenas com desempenadeira de madeira, ficando a superfície áspera. Piso Cerâmico Tipo Urbanus Gray O assentamento da cerâmica deverá ser sobre base de regularização conforme descrito acima. Deverá ser de 1ª qualidade, de acordo com as especificações do projeto executivo. Serão fixadas com argamassa de assentamento traço 1:4 cal e areia, com adição de 110kg de cimento por m³ de argamassa ou com cola adesiva sobre o piso previamente preparado. As juntas serão em nível e prumo. O rejuntamento deverá acompanhar as cores do piso e ser aplicado no mínimo 72 horas após o assentamento. Deverá ser previsto rodapé nas mesmas características do piso. Em todas as portas deverá ser previsto o assentamento de soleira em granito na cor similar ao piso. Deverá ser utilizada cerâmica referência URBANUS GRAY da ELIANE ou similar dimensão de 31 x 31 cm, ambos com rodapé de 7,5 x 31 cm nos locais indicados em projeto. Para a área de circulação interna e refeitório, será utilizado piso cerâmico referência GAIL, modelo 1009, cor predominante cinza claro 1000 e barra periférica na cor cinza 1750 e rodapé 4019 (incluindo borda para degrau modelo 3409), ou similares, conforme projeto.

19 Antes do assentamento das placas cerâmicas, atentar para a execução das juntas de dessolidarização e, quando necessário, das juntas de movimentação. As juntas de dessolidarização devem ser executadas ao longo de todo o perímetro da área em questão, de modo a garantir que o piso cerâmico não tenha contato com as paredes, permitindo a sua movimentação: No caso de assentamento sobre argamassa de regularização: As juntas de dessolidarização deverão ser previstas por ocasião da execução da argamassa de regularização, utilizando chapas de EPS ou sarrafos de 10mm. As juntas de movimentação devem ter de 6 a 10mm de largura e aprofundar-se até a laje. No espalhamento da argamassa de regularização, executar as juntas com frisador. Considerar uma declividade mínima de 0,5% em direção a ralos, buzinotes ou saídas. O assentamento dos pisos cerâmicos deve obedecer a paginação prevista em projeto e a largura especificada para as juntas de assentamento que devem ter um mínimo de 6mm (se necessário, empregar espaçadores previamente gabaritados). Caso a paginação não esteja definida em projeto, o assentamento deve ser iniciado pelos cantos mais visíveis do ambiente a ser revestido, considerando, também, o posicionamento das juntas de movimentação. Recomenda-se que o controle de alinhamento das juntas seja efetuado sistematicamente com o auxílio de linhas esticadas longitudinal e transversalmente. Após limpar o verso da cerâmica, sem molhá-la, o assentamento deve ser realizado sem interrupções, distribuindo a argamassa em pequenas áreas, que permitam sua utilização dentro do tempo em aberto, de acordo com as orientações na embalagem do produto. Aplicar a argamassa em dupla camada (no piso e na placa cerâmica), utilizando desempenadeira de aço com dentes de 8mm. A argamassa de assentamento deve ser aplicada com o lado liso da desempenadeira e, em seguida, deve-se aplicar o lado dentado formando cordões para facilitar o nivelamento e aderência das placas cerâmicas. As reentrâncias existentes no verso da placa cerâmica devem ser totalmente preenchidas com a argamassa. Assentar a placa cerâmica ligeiramente fora da posição, de modo a cruzar os cordões da placa e do contra-piso e, em seguida pressioná-la arrastando-a até a sua posição final. Aplicar vibrações manuais de grande frequência, transmitidas pelas pontas dos dedos, procurando obter a maior acomodação possível, que pode ser constatada quando a argamassa colante fluir nas bordas da placa cerâmica. Aguardar no mínimo 3 dias após o assentamento das placas cerâmicas, para aplicar a pasta de rejuntamento, fazendo-se uso de pranchas largas. As juntas devem estar previamente limpas e umedecidas para garantir melhor aderência do rejunte. A pasta de rejuntamento deve ser aplicada em excesso, com auxílio de desempenadeira emborrachada ou rodo de borracha, preenchendo completamente as juntas. Deixar secar por 15 a 30 minutos para limpar o revestimento cerâmico com esponja de borracha macia, limpa e úmida. Por fim, passar estopa seca e limpa. Recomenda-se que nos 3 primeiros dias subsequentes ao rejuntamento, o piso seja molhado, periodicamente. O revestimento só deve ser exposto ao tráfego de pessoas, preferencialmente após 7 dias da execução do rejuntamento. A resistência admissível de aderência da argamassa colante se dá aproximadamente aos 14 dias de idade. O piso deve estar nivelado, sem apresentar pontos de empoçamento de água. Soleira de granilite Todos os vãos de portas (salvo indicação contrária) deverá ser provido de soleira de granilite na cor cinza espessura 2 cm. A aplicação deverá seguir as especificações da cerâmica, naquilo que couber.

20 Soleira de ardósia Todos os vãos de portas (salvo indicação contrária) deverá ser provido de soleira de ardósia na cor verde espessura 1,5 cm. A aplicação deverá seguir as especificações da cerâmica, naquilo que couber. Piso da sala de atendimento Piso em concreto desempenado mecanicamente. Após a remoção das sujidades da base existente, que devera ser feita com hidrojateamento pressurizado, e aplicação de produtos químicos, deverá ser feita a regularização do mesmo para aplicação do piso conforme especificado. Sobre a base perfeitamente limpa e isenta de óleos, graxas e demais sujidades, deverá ser executado o concreto com espessura de 5 cm, fck 25,0 Mpa, adensado com régua vibratória, reforçado com fibra de vidro Cem-Fil HD/W-70, na proporção de 0,60 kg/m³, desempenado mecanicamente com acabadora de superfície simples e duplas, com acabamento aveludado. Deverá ser utilizada junta serrada com espaçamento médio a ser determinado pela fiscalização, em media a cada 1,50m de espaçamento e profundidade mínima de 4,00cm. Devera ser observado o caimento mínimo que garanta a drenagem eventual, sem prejudicar o nivelamento exigido para que os arquivos deslizem sobre os trilhos que serão aparafusados, conforme especificação do fabricante dos mesmos e o estabelecido em norma. A contratada deverá contratar um laboratório devidamente equipado para a realização de ensaios destinados ao controle do concreto usinado utilizado na execução do piso. Os resultados deverão ser encaminhados a fiscalização. O piso cimentado deverá ser executado sobre piso existente, com espessura mínima de 50 mm conforme as especificações acima descritas, água isenta de óleos, ácidos etc. e areia média com diâmetro máximo de 2,4 mm, isenta de argila, gravetos e impurezas orgânicas. A superfície de base deverá ser limpa por varredura e lavada, conforme o descrito no item anterior. Deverá ser usado gabarito para garantir a linearidade e o alinhamento das juntas. O concreto deverá ser lançado sobre a base previamente saturada, porém sem água livre na superfície. A superfície final deverá ser desempenada mecanicamente. Atendidas as condições de fornecimento e execução, a Fiscalização poderá rejeitar o serviço se ocorrerem desnivelamentos maiores que 5mm (em pontos localizados). Piso vinílico Área certa O piso vinílico deverá ser assentado conforme as seguintes recomendações: O piso deve ser aplicado sobre uma base de argamassa de regularização (traço 1:3, cimento e areia) e=2,5cm. Quando a camada entre a sub-base e o piso acabado for superior a 2,5cm, deve-se compensar o restante com uma camada adicional de concreto, a ser remunerada em serviço correspondente. Deve-se considerar uma declividade que varia de 0,5% em direção a ralos, buzinotes ou saídas. Atender às recomendações dos fabricantes quanto a cuidados especiais para aplicação e manutenção; em relação à cor, deve-se obedecer a indicação do projeto. A camada de regularização deve estar seca, livre de qualquer umidade, limpa, firme e sem depressões ou desníveis maiores que 1mm, que não possam ser corrigidos com a massa de preparação. Aplicar duas ou três demãos (espessura máxima de 3mm) de massa de preparação, composta por 8 partes de água para uma de PVA, acrescida de cimento até ficar pastosa, com desempenadeira de aço lisa. Após secagem de cada demão, lixar com lixa de ferro e aspirar o pó. As peças são aplicadas com adesivo por meio de desempenadeiras com dentes em V (que permitem melhor distribuição da cola), de modo a deixar mínimas juntas entre as placas. As peças são batidas com martelo de borracha para melhor aderência.

PROCESSO Nº 600230/2010 FAMS CONTRATO Nº 028/2010

PROCESSO Nº 600230/2010 FAMS CONTRATO Nº 028/2010 PROCESSO Nº 600230/2010 FAMS CONTRATO Nº 028/2010 Contrato que celebram entre si a Fundação Arquivo e Memória de Santos e M. Felipe de Paiva - ME para serviços para montagem de infra-estrutura elétrica

Leia mais

PROCESSO ADMINISTRATIVO Nº 600222/2011 Contrato nº 025/2011

PROCESSO ADMINISTRATIVO Nº 600222/2011 Contrato nº 025/2011 PROCESSO ADMINISTRATIVO Nº 600222/2011 Contrato nº 025/2011 Pelo presente instrumento, de um lado a FUNDAÇÃO ARQUIVO E MEMÓRIA DE SANTOS, doravante designada CONTRATANTE, com sede à Rua Visconde do Rio

Leia mais

CONTRATO Nº 013/2011 PROCESSO ADMINISTRATIVO Nº 600105/2011

CONTRATO Nº 013/2011 PROCESSO ADMINISTRATIVO Nº 600105/2011 CONTRATO Nº 013/2011 PROCESSO ADMINISTRATIVO Nº 600105/2011 CONTRATO QUE ENTRE SI CELEBRAM A FUNDAÇÃO ARQUIVO E MEMÓRIA DE SANTOS E A INSPETOR.COM SEGURANÇA ELETRÔNICA E TREINAMENTO LTDA, PARA A PRESTAÇÃO

Leia mais

CENTRAIS ELÉTRICAS DE RONDÔNIA S. A. CERON DIRETORIA DE GESTÃO ADMINISTRATIVA DA GERÊNCIA DE ADMINISTRAÇÃO GERAL AGG MEMORIAL DESCRITIVO

CENTRAIS ELÉTRICAS DE RONDÔNIA S. A. CERON DIRETORIA DE GESTÃO ADMINISTRATIVA DA GERÊNCIA DE ADMINISTRAÇÃO GERAL AGG MEMORIAL DESCRITIVO MEMORIAL DESCRITIVO PROPRIETÁRIO: CENTRAIS ELÉTRICAS DE RONDÔNIA S. A. CERON OBRA: ENDEREÇO: REFORMA E ADEQUAÇÃO DE SALAS NO PRÉDIO DA UNIDADE DE NEGÓCIOS NORTE UNN, VISANDO A INSTALAÇÃO DO POSTO DE ENSAIO

Leia mais

ESTADO DE GOIÁS SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO SUPERINTENDÊNCIA DE PLANEJAMENTO E PROGRAMAÇÃO

ESTADO DE GOIÁS SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO SUPERINTENDÊNCIA DE PLANEJAMENTO E PROGRAMAÇÃO OBRA: C.E.P. EM ARTES BASILEU FRANÇA E ESCOLA DE ARTES VEIGA VALLE LOCAL: GOIÂNIA - GO ASSUNTO: REFORMA NA COBERTURA, FORRO, ESQUADRIAS, INSTALAÇÕES ELÉTRICAS, PINTURA E PISO. DATA: 15/04/2005. MEMORIAL

Leia mais

CADERNO DE ESPECIFICAÇÕES GLOBAIS DE SERVIÇOS E MATERIAIS REFORMA E ADAPATAÇÃO DO PRÉDIO DA ANTIGA CPFL - GRADUAÇÃO

CADERNO DE ESPECIFICAÇÕES GLOBAIS DE SERVIÇOS E MATERIAIS REFORMA E ADAPATAÇÃO DO PRÉDIO DA ANTIGA CPFL - GRADUAÇÃO CADERNO DE ESPECIFICAÇÕES GLOBAIS DE SERVIÇOS E MATERIAIS REFORMA E ADAPATAÇÃO DO PRÉDIO DA ANTIGA CPFL - GRADUAÇÃO INSTITUTO UNI-FAMEMA / OSCIP Marília/SP ÍNDICE 1. PRELIMINARES. 2. DEMOLIÇÕES E RETIRADAS.

Leia mais

Prefeitura Municipal de Piratini

Prefeitura Municipal de Piratini MEMORIAL DESCRITIVO O presente Memorial Descritivo visa estabelecer as condições de materiais e execução referentes à construção de um Vestiário Esportivo, localizado na Av. 6 de julho s/n, em Piratini/RS,

Leia mais

Recuperação das Casas destinadas ao atendimento de residências estudantis, no Campus da Fazenda Experimental.

Recuperação das Casas destinadas ao atendimento de residências estudantis, no Campus da Fazenda Experimental. PROJETO BÁSICO Recuperação das Casas destinadas ao atendimento de residências estudantis, no Campus da Fazenda Experimental. 1. IDENTIFICAÇÃO DO PROJETO 1.1 Título do Projeto Recuperação das Casas destinadas

Leia mais

Anexo I-A: Serviços de reforma no alojamento de menores da P. J. de Samambaia

Anexo I-A: Serviços de reforma no alojamento de menores da P. J. de Samambaia Serviços de reforma no alojamento de menores da P. J. de Samambaia MEMORIAL DESCRITIVO Anexo I-A: Serviços de reforma no alojamento de menores da P. J. de Samambaia Sumário 1.Considerações gerais...1 2.Serviços

Leia mais

Obra: Ampliação Câmara de Vereadores Local : VRS- 801 Almirante Tamandaré do Sul - RS Proprietário: Prefeitura Municipal de Almirante Tamandaré do Sul

Obra: Ampliação Câmara de Vereadores Local : VRS- 801 Almirante Tamandaré do Sul - RS Proprietário: Prefeitura Municipal de Almirante Tamandaré do Sul MEMORIAL DESCRITIVO Obra: Ampliação Câmara de Vereadores Local : VRS- 801 Almirante Tamandaré do Sul - RS Proprietário: Prefeitura Municipal de Almirante Tamandaré do Sul 1. O presente memorial tem por

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO DE ARQUITETURA REFORMA E AMPLIAÇÃO / OBRA INSTITUCIONAL EM ALVENARIA, FORRO DE GESSO E COBERTURA EM TELHA METÁLICA.

MEMORIAL DESCRITIVO DE ARQUITETURA REFORMA E AMPLIAÇÃO / OBRA INSTITUCIONAL EM ALVENARIA, FORRO DE GESSO E COBERTURA EM TELHA METÁLICA. MEMORIAL DESCRITIVO DE ARQUITETURA REFORMA E AMPLIAÇÃO / OBRA INSTITUCIONAL EM ALVENARIA, FORRO DE GESSO E COBERTURA EM TELHA METÁLICA. Dados da Obra: Endereço da obra: Rua Amazonas, nº512, Centro. Parte

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA - TR Pregão Eletrônico nº 001/2014

TERMO DE REFERÊNCIA - TR Pregão Eletrônico nº 001/2014 Anexo I TERMO DE REFERÊNCIA - TR Pregão Eletrônico nº 001/2014 1 DO OBJETO 1.1 Prestação de serviços de instalação de piso elevado acessível, com fornecimento de componentes, acessórios e materiais, visando

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO. Objeto: Ampliação e Reforma Escola Municipal Maria Cassiano Município: Bom Jesus de Goiás - GO Elaborado em: Junho de 2015

MEMORIAL DESCRITIVO. Objeto: Ampliação e Reforma Escola Municipal Maria Cassiano Município: Bom Jesus de Goiás - GO Elaborado em: Junho de 2015 MEMORIAL DESCRITIVO Objeto: Ampliação e Reforma Escola Municipal Maria Cassiano Município: Bom Jesus de Goiás - GO Elaborado em: Junho de 2015 1. DESCRIÇÃO DA OBRA As presentes especificações, bem como

Leia mais

CLÁUSULA PRIMEIRA FUNDAMENTO LEGAL

CLÁUSULA PRIMEIRA FUNDAMENTO LEGAL CONTRATO ADMINISTRATIVO Nº09/2015 Contrato celebrado entre a Câmara Municipal de São Simão e a Empresa CABOCLO MOVEIS E ELETRO LTDA- ME. CONTRATANTE: A CÂMARA MUNICIPAL DE SÃO SIMÃO, pessoa jurídica de

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO CAMARA DE VEREADORES DE ABELARDO LUZ - SC 1.- GENERALIDADES 1.1.- OBJETO

MEMORIAL DESCRITIVO CAMARA DE VEREADORES DE ABELARDO LUZ - SC 1.- GENERALIDADES 1.1.- OBJETO CAMARA DE VEREADORES DE ABELARDO LUZ - SC MEMORIAL DESCRITIVO 1.- GENERALIDADES 1.1.- OBJETO O presente Memorial Descritivo tem por finalidade estabelecer as condições que orientarão os serviços de construção,

Leia mais

Situação errada: piso escorregadio

Situação errada: piso escorregadio A calçada deve ser construída a partir do meio-fio (guia) de concreto pré-moldado instalado pela Prefeitura ou pelo loteador, que faz parte do acabamento com 15cm de altura entre o passeio e a rua. Os

Leia mais

1/5 CO-20. Corrimão duplo intermediário. Componentes. Código de listagem. Atenção. Elaboração Data 12/06/07 Página

1/5 CO-20. Corrimão duplo intermediário. Componentes. Código de listagem. Atenção. Elaboração Data 12/06/07 Página 1/5 2/5 3/5 4/5 DESCRIÇÃO Constituintes CORRIMÃO (galvanizado a fogo e com pintura eletrostática): --Tubo de aço carbono, tipo industrial, Ø=41,27mm (1 5/8 ), e=2,5mm. CONEXÃO INTERNA (galvanizada a fogo):

Leia mais

E S T A D O D O M A T O G R O S S O. Prefeitura Municipal de Jaciara

E S T A D O D O M A T O G R O S S O. Prefeitura Municipal de Jaciara MEMORIAL DESCRITIVO REDE CEGONHA - HOSPITAL MUNICIPAL JACIARA/MT O presente memorial descritivo define diretrizes referentes à reforma do espaço destinado a Programa REDE CEGONHA no Hospital Municipal

Leia mais

ANEXO I ESPECIFICAÇÕES DO OBJETO

ANEXO I ESPECIFICAÇÕES DO OBJETO ANEXO I ESPECIFICAÇÕES DO OBJETO Item Código comprasnet Qtde Mínima Qtde Máxima Unidade Descrição do Item Valor Unitário Valor mínimo Valor Máximo 01 295318 450,00 860,00 m² Paredes em gesso acartonado

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO 025/2009

MEMORIAL DESCRITIVO 025/2009 MEMORIAL DESCRITIVO 025/2009 PROPRIETÁRIO: CENTRAIS ELÉTRICAS DE RONDÔNIA S. A. CERON. OBRA: ENDEREÇO: CONTRATAÇÃO DE EMPRESA ESPECIALIZADA EM SERVIÇOS DE ENGENHARIA PARA REALIZAR REFORMA E ADEQUAÇÃO NA

Leia mais

PROJETO PARA FECHAMENTO DE QUADRA DE ESPORTES E.E.B MARIA DO ROSÁRIO

PROJETO PARA FECHAMENTO DE QUADRA DE ESPORTES E.E.B MARIA DO ROSÁRIO PROJETO PARA FECHAMENTO DE QUADRA DE ESPORTES E.E.B MARIA DO ROSÁRIO MONTE CARLO SC JULHO DE 2015 Fazem parte deste projeto: - Projeto Arquitetônico e Detalhes. - Memorial Descritivo. - Orçamento, Cronograma.

Leia mais

TIPO ESP. LOCAL APLIC. 6mm Coberta da Cloaca

TIPO ESP. LOCAL APLIC. 6mm Coberta da Cloaca FABRICANTE Eternit TIPO ESP. LOCAL APLIC. Ondulada 6mm Coberta da Cloaca COR - As telhas serão de fibrocimento 6mm, Eternit ou equivalente técnico de procedência conhecida e idônea, textura homogênea,

Leia mais

ADEQUAÇÃO DAS EDIFICAÇÕES E DO MOBILIÁRIO URBANO À PESSOA DEFICIENTE

ADEQUAÇÃO DAS EDIFICAÇÕES E DO MOBILIÁRIO URBANO À PESSOA DEFICIENTE Esta norma aplica-se atodas as edificações de uso público e/ou mobiliário urbano, tanto em condições temporárias como em condições permanentes. É sempre necessário consultar o REGULAMENTO DO CÓDIGO NACIONAL

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO PROPRIETÁRIO...AUTARQUIA MUNICIPAL DE TURISMO - GRAMADOTUR

MEMORIAL DESCRITIVO PROPRIETÁRIO...AUTARQUIA MUNICIPAL DE TURISMO - GRAMADOTUR MEMORIAL DESCRITIVO PROPRIETÁRIO...AUTARQUIA MUNICIPAL DE TURISMO - GRAMADOTUR OBRA...CONTRATAÇÃO DE EMPRESA HABILITADA PARA EXECUTAR OS SERVIÇOS PERTINENTES A ESTRUTURAS TEMPORÁRIAS CONFORME CROQUIS ESQUEMÁTICOS

Leia mais

CENTRAIS ELÉTRICAS DE RONDÔNIA S. A. CERON DIRETORIA DE GESTÃO DG GERÊNCIA DE ADMINISTRAÇÃO GERAL AGG MEMORIAL DESCRITIVO

CENTRAIS ELÉTRICAS DE RONDÔNIA S. A. CERON DIRETORIA DE GESTÃO DG GERÊNCIA DE ADMINISTRAÇÃO GERAL AGG MEMORIAL DESCRITIVO MEMORIAL DESCRITIVO PROPRIETÁRIO: CENTRAIS ELÉTRICAS DE RONDÔNIA S. A. CERON OBRA: REFORMA NO MURO DE CONTENÇÃO, MURO DE ALVENARIA E ÁREA PARA DEPÓSITO NO ALMOXARIFADO DA CERON ENDEREÇO: ÀS MARGENS DA

Leia mais

PROJETO BÁSICO 4. LOCAL OS LOCAIS SÃO OS ESPECIFICADOS EM PLANTA ANEXA NO ITEM 16 DESTE PB;

PROJETO BÁSICO 4. LOCAL OS LOCAIS SÃO OS ESPECIFICADOS EM PLANTA ANEXA NO ITEM 16 DESTE PB; PROJETO BÁSICO Nº 6/12 Data 21/11/2012 UO GECOM Situação Autorizado Objeto USO DE ÁREAS DA TRENSURB PARA ESTACIONAMENTOS NO EVENTO ARENA Texto do Projeto Básico: 1. OBJETO: UTILIZAÇÃO PARA FINS COMERCIAIS

Leia mais

ANEXO VI MINUTA DE CONTRATO ADMINISTRATIVO N... / 2007

ANEXO VI MINUTA DE CONTRATO ADMINISTRATIVO N... / 2007 DEPARTAMENTO DE ADMINISTRAÇÃO DE MATERIAIS E PATRIMÔNIO 1/6 ANEXO VI MINUTA DE CONTRATO ADMINISTRATIVO N... / 2007 Contrato Administrativo para A AQUISIÇÃO DE SISTEMA DE ALARMES, que entre si celebram

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO Julho / 2015. Escola Básica Municipal Encano Central Reforma da Cobertura Indaial / SC

MEMORIAL DESCRITIVO Julho / 2015. Escola Básica Municipal Encano Central Reforma da Cobertura Indaial / SC MEMORIAL DESCRITIVO Julho / 2015 Escola Básica Municipal Encano Central Reforma da Cobertura Indaial / SC 1. INFORMAÇÕES PRELIMINARES 1.1. RESPONSÁVEL TÉCNICO PELO PROJETO Carlos Henrique Nagel Engenheiro

Leia mais

ANEXO XVII MEMORIAL DESCRITIVO ESTRUTURAS METÁLICAS DA COBERTURA ÍNDICE

ANEXO XVII MEMORIAL DESCRITIVO ESTRUTURAS METÁLICAS DA COBERTURA ÍNDICE ANEXO XVII MEMORIAL DESCRITIVO ESTRUTURAS METÁLICAS DA COBERTURA ÍNDICE 2.1 DADOS GERAIS... 2 Objeto:... 2 Local do Projeto:... 2 Proprietário:... 2 Contratante:... 2 Empresa Contratada:... 2 Anotação

Leia mais

EMPRESA BRASILEIRA DE CORREIOS E TELÉGRAFOS ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS E CADERNO DE ENCARGOS

EMPRESA BRASILEIRA DE CORREIOS E TELÉGRAFOS ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS E CADERNO DE ENCARGOS EMPRESA BRASILEIRA DE CORREIOS E TELÉGRAFOS ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS E CADERNO DE ENCARGOS Recuperação da Fachada do CTCE, localizado na Av. Durval de Góes Monteiro, 7037, Tabuleiro dos Martins, Maceió/

Leia mais

MANUAL DE INSTALAÇÃO DE BATENTES E PORTAS CORTA-FOGO

MANUAL DE INSTALAÇÃO DE BATENTES E PORTAS CORTA-FOGO INSTALAÇÃO DOS BATENTES A instalação dos batentes é simples porém, são necessários alguns cuidados básicos para obter uma porta em perfeitas condições: Para a fixação do batente, levantam-se as grapas

Leia mais

FINALIDADE DESTA ESPECIFICAÇÃO

FINALIDADE DESTA ESPECIFICAÇÃO SESC PANTANAL HOTEL SESC PORTO CERCADO POSTO DE PROTEÇÃO AMBIENTAL SÃO LUIZ BARÃO DE MELGAÇO/MT ESTRUTURAS METÁLICAS PARA COBERTURA DE BARRACÃO DEPÓSITO MEMORIAL DESCRITIVO ANEXO VI 1. FINALIDADE DESTA

Leia mais

Estado do Rio Grande do Sul Municipio de Venâncio Aires

Estado do Rio Grande do Sul Municipio de Venâncio Aires MEMORIAL DESCRITIVO Obra: OBRAS CIVIS, REFORMA E INSTALAÇÕES - PMAT PAVIMENTO TÉRREO E SUPERIOR DA PREFEITURA MUNICIPAL Local: Rua Osvaldo Aranha-nº 634 Venâncio Aires EXECUÇÃO E SERVIÇOS A execução dos

Leia mais

ANEXO I - MEMORIAL DESCRITIVO

ANEXO I - MEMORIAL DESCRITIVO ANEXO I - MEMORIAL DESCRITIVO RAMPA NAÚTICA DE ARAGARÇAS-GO O presente memorial descritivo tem por objetivo fixar normas específicas para CONSTRUÇÃO DE UMA RAMPA NAÚTICA - RIO ARAGUAIA, em área de 3.851,89

Leia mais

MANUAL TÉCNICO TUBO EQUIPADO

MANUAL TÉCNICO TUBO EQUIPADO MANUAL TÉCNICO TUBO EQUIPADO Andaime Tubo Equipado...03 Acessórios...04 Modos e Pontos de Ancoragem...05 Dicas Importantes...07 Acesso dos Andaimes...08 Informações de Segurança...09 Fotos Obras...10 Atualização

Leia mais

GINÁSIO ESPORTIVO DA COMUNIDADE RIO BONITO ALTO - PONTÃO - RS

GINÁSIO ESPORTIVO DA COMUNIDADE RIO BONITO ALTO - PONTÃO - RS MEMORIAL DESCRITIVO Obra: GINÁSIO ESPORTIVO DA COMUNIDADE RIO BONITO ALTO - PONTÃO - RS Área: 488,50 m² Local: Comunidade de Rio Bonito Alto Bairro: Rio Bonito Alto Cidade: Pontão - RS Proprietário: Comunidade

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO CONSTRUÇÃO NOVA: PRAÇA SETOR GUARUJÁ EXPANSÃO - MUNICÍPIO DE ÁGUA BOA MT

MEMORIAL DESCRITIVO CONSTRUÇÃO NOVA: PRAÇA SETOR GUARUJÁ EXPANSÃO - MUNICÍPIO DE ÁGUA BOA MT MEMORIAL DESCRITIVO CONSTRUÇÃO NOVA: PRAÇA SETOR GUARUJÁ EXPANSÃO - MUNICÍPIO DE ÁGUA BOA MT Página 1 de 8 ÍNDICE 1 SERVIÇOS GERAIS 3 1.1 SERVIÇOS TÉCNICOS 4 1.2 MÁQUINAS E FERRAMENTAS 4 1.3 LIMPEZA PERMANENTE

Leia mais

Memorial Descritivo OBRA: CERCAMENTO DOS LOTES Nº02 E Nº03 DA QUADRA Nº344

Memorial Descritivo OBRA: CERCAMENTO DOS LOTES Nº02 E Nº03 DA QUADRA Nº344 Memorial Descritivo OBRA: CERCAMENTO DOS LOTES Nº02 E Nº03 DA QUADRA Nº344 Endereço da obra: Quadra 128, situada na esquina da Rua Ijui esquina Rua Inhacorá, Bairro Recanto do Sol, Horizontina - RS. O

Leia mais

ANEXO XII - ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS

ANEXO XII - ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS PREFEITURA MUNICIPAL DE PORTO ALEGRE SECRETARIA MUNICIPAL DE OBRAS E VIAÇÃO ESCRITÓRIO DE PROJETOS E OBRAS DIVISÃO DE PROJETOS PREDIAIS ANEXO XII - ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS OBRA: CONSTRUÇÃO DE MUROS LOCAL:

Leia mais

CONTRATO Nº.../2010-MP/PA

CONTRATO Nº.../2010-MP/PA CONTRATO Nº..../2010-MP/PA CONTRATO DE COMPRA E VENDA, INSTALAÇÃO E PRESTAÇÃO DE ASSISTÊNCIA TÉCNICA DECORRENTE DE GARANTIA DE ELEVADORES QUE ENTRE SI FAZEM O MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DO PARÁ E A EMPRESA...

Leia mais

OBRA: CONSTRUÇÃO DE UM RESERVATÓRIO ELEVADO, UM RESERVATÓRIO SUBTERRÂNEO E UMA CASA DE MÁQUINAS LOCAL DA OBRA: UNIDADE DE ENSINO DE JOÃO CÂMARA

OBRA: CONSTRUÇÃO DE UM RESERVATÓRIO ELEVADO, UM RESERVATÓRIO SUBTERRÂNEO E UMA CASA DE MÁQUINAS LOCAL DA OBRA: UNIDADE DE ENSINO DE JOÃO CÂMARA CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DO RIO GRANDE DO NORTE DEPARTAMENTO DE INFRA-ESTRUTURA DO PROJETO DE EXPANSÃO Av. Sen. Salgado Filho, 1559, Natal/RN. FONE (084) 4005-2612 OBRA: CONSTRUÇÃO DE UM

Leia mais

PLANILHA DE SERVIÇOS GERAIS DE OBRA

PLANILHA DE SERVIÇOS GERAIS DE OBRA 1 PRELIMINARES 1.1 Instalações do canteiro de obra vb 1,00 5.000,00 5.000,00 90,09 1.2 Placa de obra 2,00m x 3,00m, conforme orietações da administração vb 1,00 550,00 550,00 9,91 SUB TOTAL PRELIMINARES

Leia mais

AMPLIAÇÃO ESCOLA DO JARDIM YPE

AMPLIAÇÃO ESCOLA DO JARDIM YPE AMPLIAÇÃO ESCOLA DO JARDIM YPE LUIZA DE LIMA TEIXEIRA PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO JOÃO DA BOA VISTA SP. PROJETO ESTRUTURAL 1 I - MEMORIAL DESCRITIVO DE CIVIL ESTRUTURAL 1 - Serviços Iniciais: ESPECIFICAÇÕES

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO INSTALAÇÃO DE VOLUME DE CAIXA D'ÁGUA NA CASA DE PASSAGEM DO MUNICÍPIO DE CAÇADOR

MEMORIAL DESCRITIVO INSTALAÇÃO DE VOLUME DE CAIXA D'ÁGUA NA CASA DE PASSAGEM DO MUNICÍPIO DE CAÇADOR MEMORIAL DESCRITIVO INSTALAÇÃO DE VOLUME DE CAIXA D'ÁGUA NA CASA DE PASSAGEM DO MUNICÍPIO DE CAÇADOR 1 SUMÁRIO SUMÁRIO 2 MEMORIAL DESCRITIVO 3 I. DADOS FÍSICOS LEGAIS 3 II. DISPOSIÇÕES PRELIMINARES 3 III.

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO PPCI: PREVENÇÃO DE INCÊNDIO PREFEITURA MUNICIPAL DE VENÂNCIO AIRES SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO

MEMORIAL DESCRITIVO PPCI: PREVENÇÃO DE INCÊNDIO PREFEITURA MUNICIPAL DE VENÂNCIO AIRES SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO MEMORIAL DESCRITIVO PPCI: PREVENÇÃO DE INCÊNDIO PREFEITURA MUNICIPAL DE VENÂNCIO AIRES SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO ESCOLA MUNICIPAL DE ENSINO FUNDAMENTAL CIDADE NOVA 1. DADOS GERAIS Objeto: Escola

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE MANUEL URBANO

PREFEITURA MUNICIPAL DE MANUEL URBANO Obra: Construção de Melhorias Sanitárias Domiciliares. Data: Agosto/2006 Município: Manuel Urbano - Recomendações Normativas a. O(s) projeto(s), o contrato, o Memorial Descritivo e a Planilha Orçamentária

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE FRANCA Secretaria de Planejamento e Gestão Econômica Divisão de Licitações e Compras Contrato nº 081/2007 Fls.

PREFEITURA MUNICIPAL DE FRANCA Secretaria de Planejamento e Gestão Econômica Divisão de Licitações e Compras Contrato nº 081/2007 Fls. Contrato nº 081/2007 Fls. 1 MINUTA TERMO DE CONTRATO Convite de Preços n.º 081/07 Processo n.º 11784/05 Objeto: CONTRATAÇÃO DE EMPRESA PARA PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE DESCUPINIZAÇÃO DO PREDIO E ACERVO DO

Leia mais

MUNICÍPIO DE CÓRREGO DO BOM JESUS ADMINISTRAÇÃO 2013 2016

MUNICÍPIO DE CÓRREGO DO BOM JESUS ADMINISTRAÇÃO 2013 2016 CONTRATO Nº 038/2014 MUNICÍPIO DE CÓRREGO DO BOM JESUS O MUNICÍPIO DE CÓRREGO DO BOM JESUS, Estado de Minas Gerais, pessoa jurídica de direito público, inscrita no CNPJ/MF sob o nº 18.677.633/0001-02,

Leia mais

PROJECTUS MEMORIAL DESCRITIVO

PROJECTUS MEMORIAL DESCRITIVO MEMORIAL DESCRITIVO OBRA: ESTRUTURA METÁLICA DE COBERTURA DO PRÉDIO DA CASA DO SERVIDOR LOCAL: HOSPITAL DAS CLINICAS HCFMB OBJETIVO: Contratação de serviços especializados para adequação e construção da

Leia mais

ANEXO I DIVISÓRIAS E LAMINADO ANO DE 2007 FORNECIMENTO E INSTALAÇÃO DE DIVISÓRIAS E LAMINADO

ANEXO I DIVISÓRIAS E LAMINADO ANO DE 2007 FORNECIMENTO E INSTALAÇÃO DE DIVISÓRIAS E LAMINADO ENCARGOS E ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS FORNECIMENTO E INSTALAÇÃO DE DIVISÓRIAS E LAMINADO Ano/2007 1 CAPÍTULO 0 DISPOSIÇÕES GERAIS 1. Este Caderno de Especificações estabelece normas gerais e específicas,

Leia mais

Ministério da Educação Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação - FNDE Coordenação Geral de Infraestrutural Educacional CGEST

Ministério da Educação Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação - FNDE Coordenação Geral de Infraestrutural Educacional CGEST Ministério da Educação Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação - FNDE Coordenação Geral de Infraestrutural Educacional CGEST MEMORIAL DESCRITIVO PROJETO PADRÃO PARA COBERTURA DE QUADRA POLIESPORTIVA

Leia mais

ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS DA OBRA.

ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS DA OBRA. INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE DO NORTE DEPARTAM ENTO DE ENGENHARIA E INFRAESTRUTURA BR 406 - Km 73 n 3500 Perímetro Rural do Município de João Câmara / RN, CEP: 59550-000

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO SUBSTITUIÇÃO DA COBERTURA DA CASA DE PASSAGEM DO MUNICÍPIO DE CAÇADOR

MEMORIAL DESCRITIVO SUBSTITUIÇÃO DA COBERTURA DA CASA DE PASSAGEM DO MUNICÍPIO DE CAÇADOR MEMORIAL DESCRITIVO SUBSTITUIÇÃO DA COBERTURA DA CASA DE PASSAGEM DO MUNICÍPIO DE CAÇADOR 1 SUMÁRIO SUMÁRIO 2 MEMORIAL DESCRITIVO 3 I. DADOS FÍSICOS LEGAIS 3 II. DISPOSIÇÕES PRELIMINARES 3 III. SERVIÇOS

Leia mais

2. INSTALAÇÕES PROVISÓRIAS

2. INSTALAÇÕES PROVISÓRIAS MEMORIAL DESCRITIVO Obra: Banheiros Públicos Rincão do Segredo Local: Rua Carlos Massman - Rincão do Segredo Alm. Tam. do Sul-RS Proprietário: Município de Almirante Tamandaré do Sul / RS 1. O presente

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE DOURADO CNPJ 51.814.960/0001-26. Projeto Básico

PREFEITURA MUNICIPAL DE DOURADO CNPJ 51.814.960/0001-26. Projeto Básico Projeto Básico Pintura e reparos na Escola Municipal de Ensino Fundamental Senador Carlos José Botelho 1.0 Objeto Trata-se de obra de pintura e correção de reparos no edifício da escola, tombado pelo Patrimônio.

Leia mais

Apostila Técnica de Porta Paletes 01 de 31

Apostila Técnica de Porta Paletes 01 de 31 Apostila Técnica de Porta Paletes 01 de 31 Tópicos Abordados: 1. Porta Paletes Seletivo (convencional): 2. Drive-in / Drive-thru Objetivo: Esta apostila tem como principal objetivo ampliar o conhecimento

Leia mais

Estado de Mato Grosso PREFEITURA MUNICIPAL DE PRIMAVERA DO LESTE Secretaria Municipal de Infraestrutura Departamento de Engenharia

Estado de Mato Grosso PREFEITURA MUNICIPAL DE PRIMAVERA DO LESTE Secretaria Municipal de Infraestrutura Departamento de Engenharia MEMORIAL DESCRITIVO CONSTRUÇÃO DE ROTATÓRIAS, CANTEIROS E FAIXAS ELEVADAS EM DIVERSAS VIAS PÚBLICAS DO MUNICÍPIO Local 1: BORGUETTI; Local 2: Local 3: - RUA DO COMÉRCIO, ENTRE AV. INÁCIO CASTELLI E RUA

Leia mais

CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS

CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS CONTRATO/UNIRG N. 015/2013 CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS Pelo presente instrumento particular, de um lado a, fundação pública com personalidade jurídica de direito público, com sede na av. Pará, 2432,

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO E ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS

MEMORIAL DESCRITIVO E ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS MEMORIAL DESCRITIVO E ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS DADOS DE IDENTIFICAÇÃO: Obra: Obra de implantação de uma quadra poliesportiva, com piso em concreto armado, equipamentos e marcações para a realização das

Leia mais

Estado de Santa Catarina Prefeitura de São Cristóvão do Sul Secretaria Municipal de Obras Departamento Engenharia

Estado de Santa Catarina Prefeitura de São Cristóvão do Sul Secretaria Municipal de Obras Departamento Engenharia ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS 1 ARQUITETURA 1.1 VEDAÇÕES 1.1.1 Alvenaria de Blocos Cerâmicos Tipo: 10x20x20 Aplicação: todas as Paredes internas e externas 1.2 ESQUADRIAS 1.2.1 Porta de madeira Compensada As

Leia mais

REVESTIMENTO DEFACHADA. Prof. MSc. Eng. Eduardo Henrique da Cunha Engenharia Civil 7º Período Turma A01 Disc. Construção Civil I

REVESTIMENTO DEFACHADA. Prof. MSc. Eng. Eduardo Henrique da Cunha Engenharia Civil 7º Período Turma A01 Disc. Construção Civil I REVESTIMENTO DEFACHADA Prof. MSc. Eng. Eduardo Henrique da Cunha Engenharia Civil 7º Período Turma A01 Disc. Construção Civil I FUNÇÕES DO REVESTIMENTO DE FACHADA Estanqueida de Estética CONDIÇÕES DE INÍCIO

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO. Construção Unidade Básica de Saúde PROPRIETÁRIO: PREFEITURA MUNICIPAL DE CACIQUE DOBLE.

MEMORIAL DESCRITIVO. Construção Unidade Básica de Saúde PROPRIETÁRIO: PREFEITURA MUNICIPAL DE CACIQUE DOBLE. MEMORIAL DESCRITIVO Construção Unidade Básica de Saúde TIPO DE CONSTRUÇÃO: Prédio em Alvenaria UBS Unidade Básica de Saúde da Sede do município. LOCAL: Rua Édimo Luiz Tonial na cidade de Cacique Doble

Leia mais

ANEXO 1 TERMO DE REFERÊNCIA Fechamentos em gesso acartonado e placas cimentícias

ANEXO 1 TERMO DE REFERÊNCIA Fechamentos em gesso acartonado e placas cimentícias 1 OBJETO: ANEXO 1 TERMO DE REFERÊNCIA Fechamentos em gesso acartonado e placas cimentícias 1.1 Aquisição e instalação de fechamentos em gesso acartonado e em placas cimentícias, inclusive fornecimento

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE COLORADO ESTADO DO PARANA

PREFEITURA MUNICIPAL DE COLORADO ESTADO DO PARANA DISPENSA Nº: DP 012/2013 ÓRGÃO SOLICITANTE: SECRETARIA MUNICIPAL DE ADMINISTRAÇÃO OBJETO: CONTRATAÇÃO EM CARACTER DE EMERGENCIA DE EMPRESA ESPECIALIZADA PARA SERVIÇOS DE TENTATIVA DE RECUPERAÇÃO DE DADOS

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE FRANCA Secretaria de Planejamento e Gestão Econômica Divisão de Licitações e Compras Contrato nº /05

PREFEITURA MUNICIPAL DE FRANCA Secretaria de Planejamento e Gestão Econômica Divisão de Licitações e Compras Contrato nº /05 MINUTA 1 TERMO DE CONTRATO Tomada de Preços nº 010/05 Processo nº 10.091/05 Contratante: Prefeitura Municipal de Franca Contratada: Valor: R$ ( ) OBJETO: CONTRATAÇÃO DE EMPRESA ESPECIALIZADA EM TRANSPORTE

Leia mais

Manual do impermeabilizador

Manual do impermeabilizador 1 Manual do impermeabilizador Preparação e aplicação em superfícies cimenticia Índice INTRODUÇÃO PROJETO DE IMPERMEABILIZAÇÃO ESTATÍSTICAS NORMAS TÉCNICAS ELABORAÇÃO DO PROJETO DE IMPERMEABILIZAÇÃO NBR

Leia mais

RELATÓRIO TÉCNICO ORIENTATIVO PARA REVITALIZAÇÃO DOS CENTOS DE SAÚDE. Julho 2011 Revisão 02

RELATÓRIO TÉCNICO ORIENTATIVO PARA REVITALIZAÇÃO DOS CENTOS DE SAÚDE. Julho 2011 Revisão 02 RELATÓRIO TÉCNICO ORIENTATIVO PARA REVITALIZAÇÃO DOS CENTOS DE SAÚDE Julho 2011 Revisão 02 2 INTRODUÇÃO Os Centros de Saúde incluídos nesta categoria são unidades que foram construídas recentemente e que

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO. 2.0 - Calçadas Externas/rampa/escada:

MEMORIAL DESCRITIVO. 2.0 - Calçadas Externas/rampa/escada: PROJETO Nº 051/2013 Solicitação: Memorial Descritivo Tipo da Obra: Reforma, ampliação e adequação acesso Posto de Saúde Santa Rita Área existente: 146,95 m² Área ampliar: 7,00 m² Área calçadas e passeio:

Leia mais

CAPÍTULO II 1. DA RESPONSABILIDADE DA CONTRATADA/SERVIÇOS PRELIMINARES

CAPÍTULO II 1. DA RESPONSABILIDADE DA CONTRATADA/SERVIÇOS PRELIMINARES A presente especificação técnica trata da Obra DEMOLIÇÃO E REMOÇÃO DE ENTULHO DO PRÉDIO SEDE DA ANTIGA RETÍFICA AO LADO DA MATERNIDADE ESCOLA SANTA MÔNICA, LOCALIZADO NA AV. COMENDADOR LEÃO, S/Nº, NO BAIRRO

Leia mais

ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS DA OBRA.

ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS DA OBRA. INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE DO NORTE DEPARTAM ENTO DE ENGENHARIA E INFRAESTRUTURA BR 406 - Km 73 n 3500 Perímetro Rural do Município de João Câmara / RN, CEP: 59550-000

Leia mais

= CONTRATO DE EXECUÇÃO DE OBRAS EM REGIME DE EMPREITADA GLOBAL Nº 120/2015=

= CONTRATO DE EXECUÇÃO DE OBRAS EM REGIME DE EMPREITADA GLOBAL Nº 120/2015= = CONTRATO DE EXECUÇÃO DE OBRAS EM REGIME DE EMPREITADA GLOBAL Nº 120/2015= CONTRATANTE MUNICÍPIO DE TROMBAS, Estado de Goiás, pessoa jurídica de direito público interno, através do FUNDO MUNICIPAL DE

Leia mais

Ministério da Educação Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação - FNDE Coordenação Geral de Infraestrutural Educacional CGEST

Ministério da Educação Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação - FNDE Coordenação Geral de Infraestrutural Educacional CGEST Ministério da Educação Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação - FNDE Coordenação Geral de Infraestrutural Educacional CGEST MEMORIAL DESCRITIVO PROJETO PADRÃO PARA QUADRA POLIESPORTIVA COBERTA COM

Leia mais

TERMO DE CONTRATO QUE ENTRE SI CELEBRAM A SANTA CASA DE MISERICORDIA DE VOTUPORANGA E A EMPRESA. CONTRATO Nº 01/2014

TERMO DE CONTRATO QUE ENTRE SI CELEBRAM A SANTA CASA DE MISERICORDIA DE VOTUPORANGA E A EMPRESA. CONTRATO Nº 01/2014 TERMO DE CONTRATO QUE ENTRE SI CELEBRAM A SANTA CASA DE MISERICORDIA DE VOTUPORANGA E A EMPRESA. CONTRATO Nº 01/2014 Pelo presente instrumento de contrato, de um lado a SANTA CASA DE MISERICORDIA DE VOTUPORANGA,

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA GESER Nº 06/07 SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIO E PÂNICO

TERMO DE REFERÊNCIA GESER Nº 06/07 SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIO E PÂNICO Ministério da Fazenda SUPERINTENDÊNCIA DE SEGUROS PRIVADOS TERMO DE REFERÊNCIA GESER Nº 06/07 SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIO E PÂNICO 1- DO OBJETO Visa este Termo de Referência à contração de empresa especializada

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE FRANCA Secretaria Municipal de Finanças Divisão de Compras e Licitações Contrato nº /2011 Fls. 1

PREFEITURA MUNICIPAL DE FRANCA Secretaria Municipal de Finanças Divisão de Compras e Licitações Contrato nº /2011 Fls. 1 Contrato nº /2011 Fls. 1 MINUTA TERMO DE CONTRATO Convite de Preços n.º 085/2011 Processo n.º 29.199/2011 Objeto: CONTRATAÇÃO DE EMPRESA PARA PRESTAÇÃO SERVIÇOS DE DESINSETIZAÇÃO E DESRATIZAÇÃO NAS UNIDADES

Leia mais

ANEXO V MINUTA DO CONTRATO

ANEXO V MINUTA DO CONTRATO ANEXO V MINUTA DO CONTRATO Unidade Administrativa: Processo Administrativo: Contrato Nº CONTRATO QUE ENTRE SI CELEBRAM O MUNICIPIO DE JARDIM E A EMPRESA... O MUNICÍPIO DE JARDIM, Estado do Ceará, Pessoa

Leia mais

ANEXO IV MINUTA DE CONTRATO

ANEXO IV MINUTA DE CONTRATO ANEXO IV MINUTA DE CONTRATO CONTRATO Nº -2011, DE CONTRATAÇÃO DE EMPRESA DE ENGENHARIA PARA *********, QUE CELEBRAM ENTRE SI, O CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA DO PARANÁ E A EMPRESA. O CONSELHO REGIONAL

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO PREFEITURA MUNICIPAL DE CATALÃO SECRETARIA DE 0BRAS 1.0 INTRODUÇÃO 2.0 DISPOSIÇÕES GERAIS

MEMORIAL DESCRITIVO PREFEITURA MUNICIPAL DE CATALÃO SECRETARIA DE 0BRAS 1.0 INTRODUÇÃO 2.0 DISPOSIÇÕES GERAIS MEMORIAL DESCRITIVO OBRA: Nova Instalação da SEMMAC LOCAL: Rua Dr. Lamartine Pinto de Avelar, 2338. Setor Ipanema. Catalão GO TIPO DE SERVIÇO: Reforma e Ampliação. 1.0 INTRODUÇÃO A finalidade do presente

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE FRANCA Secretaria Municipal de Finanças Divisão de Licitações e Compras Contrato nº /10

PREFEITURA MUNICIPAL DE FRANCA Secretaria Municipal de Finanças Divisão de Licitações e Compras Contrato nº /10 1 TERMO DE CONTRATO Tomada de Preços nº 010/10 Processo nº 36.923/09 Contratante: Prefeitura Municipal de Franca Contratada: Valor: R$ ( ) OBJETO: AQUISIÇÃO DE EQUIPAMENTOS DE INFORMÁTICA E MOBILIÁRIOS

Leia mais

IFES/CAMPUS DE ALEGRE - ES PROJETO BÁSICO

IFES/CAMPUS DE ALEGRE - ES PROJETO BÁSICO IFES/CAMPUS DE ALEGRE - ES PROJETO BÁSICO Especificação Destinada Construção do Núcleo de Empresas Junior INTRODUÇÃO A execução dos serviços referente Construção do Núcleo de Empresas Junior, obedecerá

Leia mais

ANEXO XII - MEMORIAL DESCRITIVO ARQUITETÔNICO

ANEXO XII - MEMORIAL DESCRITIVO ARQUITETÔNICO ANEXO XII - MEMORIAL DESCRITIVO ARQUITETÔNICO 4.1 APRESENTAÇÃO O presente memorial descritivo tem por finalidade determinar os detalhes de acabamento, tipo e a qualidade dos materiais a serem utilizados

Leia mais

ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA MEMORIAL DESCRITIVO

ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA MEMORIAL DESCRITIVO ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA MEMORIAL DESCRITIVO Obra: Reforma de Prédio Delegacia CRA Proprietário: Conselho Regional de administração Endereço: Av. Presidente Getulio Vargas, N 2.923 Área: 110,00 m² 1.

Leia mais

ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS DE MATERIAIS E SERVIÇOS DE INSTALAÇÕES SANITÁRIAS

ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS DE MATERIAIS E SERVIÇOS DE INSTALAÇÕES SANITÁRIAS ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS DE MATERIAIS E SERVIÇOS DE INSTALAÇÕES SANITÁRIAS ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS DE MATERIAIS E SERVIÇOS - SANITÁRIA - Arquivo 828-M-SAN.DOC Página 1 1. SERVIÇOS COMPLEMENTARES Serão executados

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO E ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS

MEMORIAL DESCRITIVO E ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS MEMORIAL DESCRITIVO E ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS PROPONENTE: Prefeitura Municipal de Chapada OBRA: Cobertura de Quadra de Esportes e Equipamentos ÁREA: 640,00m² LOCAL: Tesouras Chapada RS O Memorial Descritivo

Leia mais

ANEXO XII - ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS PARA REMODELAÇÃO DA PRAÇA XV DE NOVEMBRO

ANEXO XII - ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS PARA REMODELAÇÃO DA PRAÇA XV DE NOVEMBRO PREFEITURA MUNICIPAL DE PORTO ALEGRE SECRETARIA MUNICIPAL DO MEIO AMBIENTE SUPERVISÃO DE PARQUES PRAÇAS E JARDINS DIVISÃO DE PROJETOS E CONSTRUÇÃO ANEXO XII - ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS PARA REMODELAÇÃO DA

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO. Anexo I-A: Projeto Arquitetônico

MEMORIAL DESCRITIVO. Anexo I-A: Projeto Arquitetônico Fornecimento e Instalação de Brises na Fachada Oeste do Edifício Sede do MPDFT Sumário MEMORIAL DESCRITIVO Anexo I-A: Projeto Arquitetônico 1.Descrição dos Serviços...2 2.Serviços Preliminares...2 2.1.Tapumes

Leia mais

ANEXO 1 TERMO DE REFERÊNCIA Fornecimento e instalação de coberturas metálicas para o prédio da Sede da SJES na capital

ANEXO 1 TERMO DE REFERÊNCIA Fornecimento e instalação de coberturas metálicas para o prédio da Sede da SJES na capital ANEXO 1 TERMO DE REFERÊNCIA Fornecimento e instalação de coberturas metálicas para o prédio da Sede da SJES na capital 1 OBJETO: 1.1 Contratação de empresa especializada para fornecimento, montagem e instalação

Leia mais

MANUAL TÉCNICO. Segurança e Saúde no Trabalho ANDAIME TUBULAR ANDAIME TUBULAR. Andaimes setembro/2012. Andaime Fachadeiro.

MANUAL TÉCNICO. Segurança e Saúde no Trabalho ANDAIME TUBULAR ANDAIME TUBULAR. Andaimes setembro/2012. Andaime Fachadeiro. e MANUAL TÉCNICO ANDAIME TUBULAR ANDAIME TUBULAR e ANDAIME TUBULAR Objetivo Estabelecer os procedimentos que devem ser obedecidos na liberação de montagem / desmontagem de andaimes com a finalidade de

Leia mais

ESTADO DO AMAZONAS PREFEITURA MUNICIPAL DE BARCELOS

ESTADO DO AMAZONAS PREFEITURA MUNICIPAL DE BARCELOS CARTA CONTRATO Nº 054/2014, que celebram entre si a PREFEITURA MUNICIPAL DE BARCELOS e LOMAQ TRANSPORTES E CONSTRUÇÕES LTDA - ME, objetivando a execução de SERVIÇOS DE LIMPEZA E CAPINAÇÃO PARA REMOÇÃO

Leia mais

CONTRATO ADMINISTRATIVO

CONTRATO ADMINISTRATIVO PREFEITURA MUNICIPAL DE CACHOEIRA DE MINAS MG Praça da Bandeira, n.º 276, Centro - CEP: 37.545-000 Tel.: (35)3472-1270 / 3472-1333 Fax: (35) 3472-1200 CNPJ n.º 18.675.959/0001-92 CONTRATO ADMINISTRATIVO

Leia mais

CIE - CENTRO DE INICIAÇÃO AO ESPORTE (QUADRAS REVERSÍVEIS) MINISTÉRIO DO ESPORTE

CIE - CENTRO DE INICIAÇÃO AO ESPORTE (QUADRAS REVERSÍVEIS) MINISTÉRIO DO ESPORTE PROJETO EXECUTIVO DE ESTRUTURAS METÁLICAS CIE - CENTRO DE INICIAÇÃO AO ESPORTE (QUADRAS REVERSÍVEIS) MINISTÉRIO DO ESPORTE MEMORIAL DESCRITIVO DE ESTRUTURAS METÁLICAS - CIE - R40-45 - R01 ESTRUTURA METÁLICA

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO CONCLUSÃO DA QUADRA DA ESCOLA ALTO BONITO. Rua Florêncio Busatto - Caçador SC.

MEMORIAL DESCRITIVO CONCLUSÃO DA QUADRA DA ESCOLA ALTO BONITO. Rua Florêncio Busatto - Caçador SC. MEMORIAL DESCRITIVO O presente Memorial Descritivo tem por objetivo descrever os serviços, materiais e técnicas construtivas a serem utilizadas na execução da obra abaixo qualificada. DADOS FÍSICOS LEGAIS

Leia mais

VEDAPREN cobre a estrutura com uma membrana impermeável e elástica.

VEDAPREN cobre a estrutura com uma membrana impermeável e elástica. Descrição VEDAPREN cobre a estrutura com uma membrana impermeável e elástica. Características Densidade: 1,02 g/cm 3 Aparência: Cor preta Composição básica: emulsão asfáltica modificada com elastômeros

Leia mais

manual TÉCNICO ANDAIME TUBULAR 2011 Andmax, todos os direitos reservados. Material de distribuição restrita, proibida reprodução total ou parcial.

manual TÉCNICO ANDAIME TUBULAR 2011 Andmax, todos os direitos reservados. Material de distribuição restrita, proibida reprodução total ou parcial. manual TÉCNICO ANDAIME TUBULAR Sumário Andaime Tubular...03 Montagem Especial...04 Acessórios...05 Modos e Pontos de Ancoragem...06 Dicas Importantes...07 Acesso dos Andaimes...08 Informações de Segurança...09

Leia mais

MUNICÍPIO DE ILHA COMPRIDA

MUNICÍPIO DE ILHA COMPRIDA MEMORIAL DESCRITIVO OBRA: REFORMA, ADEQUAÇÃO E AMPLIAÇÃO DA CRECHE CRIANÇA FELIZ LOCAL: BALNEÁRIO ICARAÍ DE IGUAPE 1. Descrição As adequações e ampliações da Creche Criança feliz visam melhorar o atendimento

Leia mais

TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 4ª REGIÃO SERVIÇO DE ENGENHARIA E ARQUITETURA

TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 4ª REGIÃO SERVIÇO DE ENGENHARIA E ARQUITETURA TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 4ª REGIÃO SERVIÇO DE ENGENHARIA E ARQUITETURA ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS FECHAMENTO DE VÃOS DE AR CONDICIONADO DO PRÉDIO SEDE DO TRT DA 4ª REGIÃO julho/2010 A presente especificação

Leia mais

ANEXO 46 P16 MODELO DO RELATÓRIO GERENCIAL. RELATÓRIO Nº XX/20XX, referente ao mês XX/20XX (Medição nº XX)

ANEXO 46 P16 MODELO DO RELATÓRIO GERENCIAL. RELATÓRIO Nº XX/20XX, referente ao mês XX/20XX (Medição nº XX) ANEXO 46 P16 MODELO DO RELATÓRIO GERENCIAL OBJETIVO DO REQUISITO: Demonstrar mensalmente os resultados qualitativos e quantitativos dos serviços, avaliando o cumprimento das obrigações e metas estabelecidas

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO QUADRA DE ESPORTES A:

MEMORIAL DESCRITIVO QUADRA DE ESPORTES A: DISPOSIÇÕES GERAIS O presente caderno tem por objetivo estabelecer as normas e encargos que presidirão o desenvolvimento da construção de um Quadra de Esportes em terreno de propriedade do Município de

Leia mais

CONTRAPISO Documentos de referência Condições para o início dos trabalhos Preparo da base Marcação do nível do contrapiso

CONTRAPISO Documentos de referência Condições para o início dos trabalhos Preparo da base Marcação do nível do contrapiso CONTRAPISO 1 camada (s) de argamassa (s) que pode ser aplicada sobre a laje ou lastro de concreto, sobre camada de impermeabilização* ou sobre camada de isolamento térmico/acústico* (* na maioria das vezes

Leia mais

Prefeitura Municipal de Dumont

Prefeitura Municipal de Dumont TOMADA DE PREÇOS Nº. 009/2015 MEMORIAL DESCRITIVO OBRA: Reparos, Implantação de Banheiro para Acessibilidade e Pintura Geral. LOCAL: Avenida 21 de março nº 2.104 - Escola Profª Wilma M Lorenzato Bredarioli

Leia mais