Capítulo 8. Introdução UML

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Capítulo 8. Introdução UML"

Transcrição

1 Capítulo 8. Introdução UML 1/42

2 Índice Indice Introdução UML Modelação estrutural Representação de classes e objectos Relações entre objectos Relações de associação Relações de agregação e composição Relações de generalização Modelação de comportamento Use cases Actividade Sequência de mensagens 2/42

3 Índice 8.1 Introdução UML Introdução UML Modelação estrutural Representação de classes e objectos Relações entre objectos Relações de associação Relações de agregação e composição Relações de generalização Modelação de comportamento Use cases Actividade Sequência de mensagens 3/42

4 8.1 Introdução UML UML Unified Modeling Language Resulta da fusão de vários sistemas de análise -Booch (G. Booch) -OOSE (I. Jacobson) -OMT (J.Rumbaugh) 1º proposta divulgada em > V1.1 ; > V1.3 ; > V1.4 ; > V1.5 ; Abril > V2.0 Ferramentas -Rational Rose -Plug-in do eclipse ( -ArgoUML ( 4/42

5 8.1 Introdução UML UML Unified Modeling Language UML V2 disponibiliza 13 diagramas agrupados em: -Modelação estrutural : Pacotes, Classes, Objectos, estrutura composicional, componentes, aplicação física -Modelação de comportamento -: Use Case, actividade, máquina de estados, comunicação, sequência de mensagens, temporização, enquadramento das interacções Em POO são abordados apenas os diagramas centrais do UML, na sequência: - Conceito => representação em UML => Implementação em Java 5/42

6 Índice 8.2 Modelação estrutural Introdução UML Modelação estrutural Representação de classes e objectos Relações entre objectos Relações de associação Relações de agregação e composição Relações de generalização Modelação de comportamento Use cases Actividade Sequência de mensagens 6/42

7 Índice Representação de classes e objectos Introdução UML Modelação estrutural Representação de classes e objectos Relações entre objectos Relações de associação Relações de agregação e composição Relações de generalização Modelação de comportamento Use cases Actividade Sequência de mensagens 7/42

8 8.2.1 Representação de classes e objectos Representação de classes As classes são representadas por um rectângulo dividido em 3 zonas Identificador da classe Atributos Métodos Conta # dono: Pessoa # quantia: float = 0 + Conta() + deposito (valor:float) + levantamento (valor: float) : void + saldo () : float Tipo do atributo Inicialização do atributo Construtor Visibilidade: Visibilidade Tipo do parâmetro Tipo de retorno - + public (visível e acessível por todas as classes) - # protected (visível e acessível pelas classes filhas noutro package ou pelas classes que compõem o package) - - private (visível e acessível apenas pela própria classe) - ~ package (visível e acessível apenas pelas classes dentro do package) 8/42

9 8.2.1 Representação de classes e objectos Representação de objectos Os objectos são representados por um rectângulo dividido em 2 zonas -Nome do objecto instanciado e inicialização dos atributos Id do Objecto : Id da Classe ou apenas Id da Classe Inicialização dos atributos (1 por linha): Id = init. Conta1: Conta Dono = Rui Silva quantia = /42

10 8.2.1 Representação de classes e objectos Métodos e atributos de classe e de objecto Atributos e métodos podem ser: -De classe : Um para todas as instancias (objectos) da classe (STATIC) -De objecto: Um para cada instância da classe Conta Os atributos e métodos de classe (static) são representados com sublinhado no diagrama. - numproximaconta: int # dono: Pessoa # quantia: float = 0 # incnumproxconta() : void + deposito (valor:float) + levantamento (valor: float) : void + saldo () : float 10/42

11 8.2.1 Representação de classes e objectos Herança A sub-classe constitui uma especialização da super-classe É representada por uma seta não preenchida da sub-classe para a super-classe Super-classe Animal Especialização Mamífero Ovíparo Nota: Quando não é necessário definir os atributos e métodos estes podem ser omitidos e fica apenas o diagrama de relação de classes 11/42

12 8.2.1 Representação de classes e objectos Métodos e classes abstractas Um método abstracto não tem implementação (é apenas um protótipo) Uma classe abstracta é uma classe que não pode ser instanciada. Os métodos e classes abstractas são representados com o nome em itálico Classe abstracta Conta + levantamento (valor: float) Especialização ContaOrdem ContaPrazo + levantamento (valor: float) + levantamento (valor: float) 12/42

13 8.2.1 Representação de classes e objectos Notas, comentários e restrições Notas e comentários : Ilustram comentários e não têm impacto semântico Istoéumanota. Conta Classe que representa a conta bancária Restrições: Permitem adicionar ou alterar a semântica assumida por omissão no elemento UML -Especificação da condição delimitada pelos caracteres {} {Isto é uma condição} Conta - numproximaconta: int # dono: Pessoa # sexo: String # quantia: float = 0 { (sexo = F or sexo = M ) and quantia 0 } 13/42

14 8.2.1 Representação de classes e objectos Estereótipos Permitem adicionar semântica ao símbolo -Os estereótipos são texto entre << >> Para organizar listas longas de atributos e métodos, estes podem ser agrupados em categorias discriminadas por estereótipos << conta à ordem >> Conta <<contador>> -numproximaconta: int <<atributos de Conta>> # dono: Pessoa # quantia: float = 0 <<número próxima conta>> # incnumproxconta() : void <<operações sobre conta>> + deposito (valor:float) + levantamento (valor: float) : void + saldo () : float 14/42

15 Estereótipos Definição de interfaces em UML Representação de classes e objectos -A interface é uma classe que tem somente operações publicas sem métodos nem atributos. -isto é, um tipo especial de classe representada pelo estereótipo <<interface>> -Uma interface, para além das operações oferecidas só pode conter atributos constantes, representados com a propriedade {readonly} << interface >> Teste + valor1: int = 0 {readonly} + valor1: int = 1 {readonly} + setatributo (float valor) + getatributo():float constantes 15/42

16 Índice Relações entre objectos Introdução UML Modelação estrutural Representação de classes e objectos Relações entre objectos Relações de associação Relações de agregação e composição Relações de generalização Modelação de comportamento Use cases Actividade Sequência de mensagens 16/42

17 8.2.2 Relações entre objectos Os objectos não vivem isolados e nos programas são estabelecidas relações de cooperação Uma relação é uma conexão entre elementos. Existem diferentes tipos de relações por exemplo: -Associação: relaciona objectos entre si. -Composição/Agregação: relação que denota o todo constituído por partes. -Herança: mecanismo de generalização-especialização de classes 17/42

18 Índice Relações de associação Introdução UML Modelação estrutural Representação de classes e objectos Relações entre objectos Relações de associação Relações de agregação e composição Relações de generalização Modelação de comportamento Use cases Actividade Sequência de mensagens 18/42

19 8.2.3 Relações de associação Associação Numa associação são definidos identificador, papeis e multiplicidade -Os dois últimos são opcionais -Não há o conceito de posse. Os tempos de vida dos objectos ligados entre si são independentes Empregado Chefe Empregado Multiplicidade: -(1) exactamente 1 -(0..1) Zero ou 1 -(0..* ou *) Zero ou mais -(1..*) 1 ou mais empregados Papeis chefe * Chefia 0..1 Identificador multiplicidade Chefe 1 Chefe pode chefiar entre 0 e muitos empregados 1 empregado pode ter apenas um ou nenhum chefe 19/42

20 8.2.3 Relações de associação Associação A associação é estabelecida quando os atributos forem inicializados Nas associações dirigidas, apenas a classe de partida da seta contêm o atributo para a classe de chegada. Empregado - chefe ÉChefiadoPor 0..1 Chefe public abstract class Empregado { // public abstract class Chefe { // String nome; } } private Chefe nome; public Empregado(Chefe nomechefe){ this.nome = nomechefe; } Associação. Classe de partida contêm atributo com referência para a classe de chegada Associação é definitivamente estabelecida quando os atributos forem inicializados 20/42

21 8.2.3 Relações de associação Multiplicidade das associações No JAVA, a multiplicidade (que não seja 0..1 e 1) é implementada por atributos do tipo array, vector, etc. nas classes associadas. Pessoa dono 1 contas Conta public abstract class Pessoa { } int numproxconta=0; static final int nummaxconta=10; Conta[] conta; // Pessoa(){ } conta = new Conta[numMaxConta] void associarconta(conta conta) { } this.conta[nummaxconta++] = conta; Multiplicidade: Pessoa tem até 10 contas public abstract class Conta { } Pessoa dono; Conta (Pessoa dono){ this.dono=dono; 21/42 } Associação é definitivamente estabelecida quando ambos os atributos forem inicializados

22 Índice Relações de agregação e composição Introdução UML Modelação estrutural Representação de classes e objectos Relações entre objectos Relações de associação Relações de agregação e composição Relações de generalização Modelação de comportamento Use cases Actividade Sequência de mensagens 22/42

23 8.2.3 Relações de agregação e composição Agregação A agregação denota uma relação do todo ser formado por partes -É tida como uma relação has-a ou tem um ou mais Especificada por um losango vazio no extremo relativo ao todo Empresa 0..1 frota * Veículo Composição Na composição, o desaparecimento do todo conduz ao desaparecimento das partes Especificada por um losango preenchido no extremo relativo ao todo. Livro 0..1 Páginas Na composição é ainda necessário garantir que o desaparecimento do todo implica o desapareceimento das partes. * 23/42

24 8.2.3 Relações de agregação e composição Composição Exemplo: -Uma pessoa é composta por uma cabeça e dois braços Pessoa 1 1 Cabeça 1 2 Braço -Implementação JAVA public class Pessoa { // private Cabeça cabeça; private Braço braço_esquerdo; private Braço braço_direito; } Implementação da composição (ou associação) através da definição de atributos do tipo referência Multiplicidade: Pessoa tem 2 braços 24/42

25 Composição Exemplo Relações de agregação e composição Empresa Departamento public class Empresa { int numproxdepartamento = 0; static final int nummaxdepartamentos = 10; Departamento departamentos[]; // 1 para n Empresa() { //Construtor departamentos = new Departamento[numMaxDepartamentos]; } void novodepartamento() { if (numproxdepartamento < nummaxdepartamentos ) departamentos[] = new Departamento(this); }} Implementação da composição (ou associação) através da definição de atributos do tipo referência public class Departamento { } // Empresa empresa; // 1 para 1 Departamento(Empresa e) { } empresa = e; 1 departamento é parte de 1 empresa 1 empresa é composta por n dptos. 25/42

26 8.2.3 Relações de agregação e composição Composição Alternativa recorrendo a classes aninhadas 1 Empresa Departamento -A classe Departamento é em alternativa definida como classe aninhada da classe Empresa -Deixa de ser necessário guardar um atributo com referência da classe Departamento para a classe Empresa, pois esta é disponibilizada implicitamente pelo Java através do this qualificado 26/42

27 8.2.3 Relações de agregação e composição Composição Alternativa recorrendo a classes aninhadas 1 Empresa Departamento public class Empresa { int numproxdepartamento = 0; static final int nummaxdepartamentos = 10; Departamento departamentos[]; // 1 para n public class Departamento { } Empresa() { Classe aninhada //Construtor departamentos = new Departamento[numMaxDepartamentos]; } void novodepartamento() { if (numproxdepartamento < nummaxdepartamentos ) departamentos[] = new Departamento(this); }} 27/42

28 Índice Relações generalização Introdução UML Modelação estrutural Representação de classes e objectos Relações entre objectos Relações de associação Relações de agregação e composição Relações de generalização Modelação de comportamento Use cases Actividade Sequência de mensagens 28/42

29 8.2.5 Relações de generalização Generalização Um humano é um mamífero ou qualquer humano é um mamífero Mamífero Humano Exemplo em Java public class Humano extends Mamífero { // } 29/42

30 8.2.5 Relações de generalização Generalização (simulando herança múltipla) Um hidroavião é uma avião e também um veículo naval ou: Qualquer hidroavião é um avião e um veículo naval Avião << interface >> VeículoNaval Hidroavião Exemplo em Java public class Hidroavião extends Avião implements VeículoNaval { // } Herança multipla é simulada recorrendo a interfaces 30/42

31 Índice 8.3 Modelação de comportamento Introdução UML Modelação estrutural Representação de classes e objectos Relações entre objectos Relações de associação Relações de agregação e composição Relações de generalização Modelação de comportamento Use cases Actividade Sequência de mensagens 31/42

32 Índice Use cases Introdução UML Modelação estrutural Representação de classes e objectos Relações entre objectos Relações de associação Relações de agregação e composição Relações de generalização Modelação de comportamento Use cases Actividade Sequência de mensagens 32/42

33 8.3.1 Modelação de comportamento Diagrama de casos de utilização (Use cases) O elemento básico de representação de casos de utilização é o actor Exemplo diagrama de generelalização de casos de utilização para perfis de acesso a um sistema 33/42

34 8.3.1 Modelação de comportamento Diagrama de casos de utilização (Use cases) Exemplo II 34/42

35 Índice Actividade Introdução UML Modelação estrutural Representação de classes e objectos Relações entre objectos Relações de associação Relações de agregação e composição Relações de generalização Modelação de comportamento Use cases Actividade Sequência de mensagens 35/42

36 8.3.2 Modelação de comportamento Diagrama de actividade São Equivalentes ao fluxograma em linguagem procedimental: Fluxograma em Linguagem procedimental 36/42

37 8.3.2 Modelação de comportamento Diagrama de actividade Utilizado para modelar: -A dinâmica da sociedade de objectos -O controlo de fluxo de um método São o equivalente ao fluxograma para a POO -O fluxo simples é representado por setas -O estado inicial é representado por um circulo preenchido -O estado final é representado por um circulo preenchido dentro de outro circulo 37/42

38 8.3.2 Modelação de comportamento Diagrama de actividade O fluxo alternativo é representado por um diamante não preenchido de onde parte a ramificação: -A ramificação pode resultar em 2 ou mais fluxos simples -Cada fluxo tem uma expressão booleana 38/42

39 Índice Sequência de mensagens Introdução UML Modelação estrutural Representação de classes e objectos Relações entre objectos Relações de associação Relações de agregação e composição Relações de generalização Modelação de comportamento Use cases Actividade Sequência de mensagens 39/42

40 8.3.3 Modelação de comportamento Diagrama de sequência de mensagens Contêm objectos, ligações entre eles e as mensagens (métodos chamados) que deram origem a estas ligações Representa os objectos no eixo das abcossas e os métodos chamados entre os respectivos objectos ordenados temporalmente no eixo das ordenadas 40/42

41 8.3.3 Modelação de comportamento Diagrama de sequência de mensagens Nos diagramas de sequência de mensagens os objectos são criados e destruidos -A sua existência começa com uma seta com o estereótipo <<create>> ligando os objectos envolvidos -A sua existência termina com uma seta com o estereótipo <<destroy>> ligando os objectos envolvidos 41/42

42 FIM 42/42

Programação por Objectos UML LEEC@IST UML 1/87

Programação por Objectos UML LEEC@IST UML 1/87 Programação por Objectos UML LEEC@IST UML 1/87 Análise por UML (1) Um sistema de análise descreve os modelos da aplicação a desenvolver. Aumenta legibilidade (menos informação que o código, permitindo

Leia mais

Programação por Objectos UML MEEC@IST UML 1/83

Programação por Objectos UML MEEC@IST UML 1/83 Programação por Objectos UML MEEC@IST UML 1/83 Análise por UML (1) Um sistema de análise descreve os modelos da aplicação a desenvolver. Aumenta legibilidade (menos informação que o código, permitindo

Leia mais

Programação com Objectos. Processamento de Dados I. 3. UML (Unified Modeling Language)

Programação com Objectos. Processamento de Dados I. 3. UML (Unified Modeling Language) Programação com Objectos Processamento de Dados I 3. UML (Unified Modeling Language) 1 Modelo UML Diagrama de classes Programação com Objectos / Processamento de Dados I 2 Modelo O desenvolvimento de programas

Leia mais

UML & Padrões. Aula 1 Apresentação. Profª Kelly Christine C. Silva

UML & Padrões. Aula 1 Apresentação. Profª Kelly Christine C. Silva UML & Padrões Aula 1 Apresentação Profª Kelly Christine C. Silva Sistemas para Internet Módulo I - Construção de sites informativos Módulo II - Construção de sites dinâmicos Módulo III - Aplicações para

Leia mais

Programação por Objectos. Java

Programação por Objectos. Java Programação por Objectos Java Parte 2: Classes e objectos LEEC@IST Java 1/24 Classes (1) Sintaxe Qualif* class Ident [ extends IdentC] [ implements IdentI [,IdentI]* ] { [ Atributos Métodos ]* Qualif:

Leia mais

Programação Orientada a Objetos (DPADF 0063)

Programação Orientada a Objetos (DPADF 0063) Programação Orientada a Objetos (DPADF 0063) Aula 5 Herança Universidade Federal de Santa Maria Colégio Agrícola de Frederico Westphalen Curso Superior de Tecnologia em Sistemas para Internet Prof. Bruno

Leia mais

3.1 Definições Uma classe é a descrição de um tipo de objeto.

3.1 Definições Uma classe é a descrição de um tipo de objeto. Unified Modeling Language (UML) Universidade Federal do Maranhão UFMA Pós Graduação de Engenharia de Eletricidade Grupo de Computação Assunto: Diagrama de Classes Autoria:Aristófanes Corrêa Silva Adaptação:

Leia mais

Orientação a Objeto e UML Questões 2014 Prof. Felipe Leite

Orientação a Objeto e UML Questões 2014 Prof. Felipe Leite Orientação a Objeto e UML Questões 2014 Prof. Felipe Leite Pessoal, fiz uma coletânea das questões mais recentes de concursos públicos de TODO o Brasil de várias bancas diferentes sobre os assuntos Orientação

Leia mais

UML & Padrões Aula 2 1

UML & Padrões Aula 2 1 UML & Padrões Aula 2 1 (continuação...) Ainda a tratar: Multiplicidade de Associações Binárias Navegabilidade de Associações Restrições Classes Concretas e Abstratas Atributos e Métodos Estáticos Classes

Leia mais

Programação por Objectos. Java

Programação por Objectos. Java Programação por Objectos Java Parte 6: Herança e Polimorfismo LEEC@IST Java 1/52 Herança revisão A herança é um mecanismo em que a subclasse constitui uma especialização da superclasse. A superclasse pode

Leia mais

Construção de novas Classes em Java. Classes Atributos Métodos Herança...

Construção de novas Classes em Java. Classes Atributos Métodos Herança... Construção de novas Classes em Java Classes Atributos Métodos Herança... 1 Exemplo Representação em UML Java (Unified Modeling Language) Stack items : Vector Stack( ) push( ) pop( ) isempty( ) finalize(

Leia mais

Programação Orientada a Objeto

Programação Orientada a Objeto Programação Orientada a Objeto Classes, Atributos, Métodos e Objetos Programação de Computadores II Professor: Edwar Saliba Júnior 1) Java é uma linguagem orientada a objetos. Para que possamos fazer uso

Leia mais

UML (Unified Modeling Language) Linguagem de Modelagem Unificada

UML (Unified Modeling Language) Linguagem de Modelagem Unificada UML (Unified Modeling Language) Linguagem de Modelagem Unificada Introdução É a padronização das metodologias de desenvolvimento de sistemas baseados na orientação a objetos. Foi criada por três grandes

Leia mais

UML Unified Modeling Language

UML Unified Modeling Language UML Unified Modeling Language Linguagem de Modelagem Unificada A linguagem UML UML (Unified Modeling Language) Linguagem de Modelagem Unificada É uma linguagem para especificação, É uma linguagem para

Leia mais

Programação de Computadores - I. Profª Beatriz Profº Israel

Programação de Computadores - I. Profª Beatriz Profº Israel Programação de Computadores - I Profª Beatriz Profº Israel As 52 Palavras Reservadas O que são palavras reservadas São palavras que já existem na linguagem Java, e tem sua função já definida. NÃO podem

Leia mais

Capítulo 3. Programação por objectos em Java

Capítulo 3. Programação por objectos em Java Capítulo 3. Programação por objectos em Java 1/46 Índice Indice 3.1 - Qualificadores de visualização 3.2 - Classe 3.3 - Objecto 3.4 - Métodos 3.5 - Herança 3.6 - Reescrita de métodos 3.7 - Classes abstractas

Leia mais

Micro Mídia Informática Fevereiro/2009

Micro Mídia Informática Fevereiro/2009 Micro Mídia Informática Fevereiro/2009 1 UML Introdução Fases de Desenvolvimento Notação Visões Análise de Requisitos Casos de Uso StarUML Criando Casos de Uso Orientação a Objetos Diagrama de Classes

Leia mais

Análise e Projeto Orientados por Objetos

Análise e Projeto Orientados por Objetos Análise e Projeto Orientados por Objetos Aula 01 Orientação a Objetos Edirlei Soares de Lima Paradigmas de Programação Um paradigma de programação consiste na filosofia adotada na

Leia mais

Herança. Algoritmos e Programação II. Aula 5 Herança

Herança. Algoritmos e Programação II. Aula 5 Herança Algoritmos e Programação II Aula 5 Herança *Adaptado do material do Prof. Júlio Machado Herança Uma característica importante da programação orientada a objetos é permitir a criação de novas classes com

Leia mais

Análise e Projeto Orientados a Objeto

Análise e Projeto Orientados a Objeto Análise e Projeto Orientados a Objeto com UML e Padrões Parte I Análise, Projeto, e Processo Baseado em Craig Larman 1 Aplicando UML, Padrões e APOO Objetivo Desenvolver habilidades práticas na utilização

Leia mais

modelagem do negócio (processos e objetos do negócio) modelagem de requisitos alocados ao software modelagem da solução de software

modelagem do negócio (processos e objetos do negócio) modelagem de requisitos alocados ao software modelagem da solução de software POO com UML Java Uso da linguagem UML(Unified Modeling Language) A UML, ou Linguagem de Modelagem Unificada, é a junção das três mais conceituadas linguagens de modelagem orientados a objectos (Booch de

Leia mais

UML: Diagrama de Casos de Uso, Diagrama de Classes

UML: Diagrama de Casos de Uso, Diagrama de Classes UML: Diagrama de Casos de Uso, Diagrama de Classes Diagrama de Casos de Uso O modelo de casos de uso visa responder a pergunta: Que usos (funcionalidades) o sistema terá? ou Para que aplicações o sistema

Leia mais

A Introdução à Programação Orientada a Objetos. Programação e Sistemas de Informação

A Introdução à Programação Orientada a Objetos. Programação e Sistemas de Informação A Introdução à Programação Orientada a Objetos Programação e Sistemas de Informação Objectos (1) Objectos são coisas que temos no mundo real e abstraímos no mundo virtual para que possamos manipulá-los

Leia mais

Encapsulamento de Dados

Encapsulamento de Dados Encapsulamento de Dados Universidade Católica de Pernambuco Ciência da Computação Prof. Márcio Bueno poonoite@marciobueno.com Fonte: Material da Profª Karina Oliveira Modificadores de Visibilidade Especificam

Leia mais

RELACIONAMENTOS ENTRE CLASSES

RELACIONAMENTOS ENTRE CLASSES UTFPR DAELN - Disciplina de Fundamentos de Programação II ( IF62C ). 1 RELACIONAMENTOS ENTRE CLASSES Conteúdo Introdução...2 Tipos de Relacionamentos...3 O Relacionamento de Dependência ( precisa de )...5

Leia mais

CURSO DE TECNOLOGIA EM ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS

CURSO DE TECNOLOGIA EM ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS CURSO DE TECNOLOGIA EM ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS TURMA 2008/1 4º PERÍODO 7º MÓDULO AVALIAÇÃO A3 DATA 15/10/2009 ENGENHARIA DE SOFTWARE 2009/2 GABARITO COMENTADO QUESTÃO 1: Analise as afirmações

Leia mais

Prof. Jhonatan Fernando

Prof. Jhonatan Fernando Prof. Jhonatan Fernando Métodos Programação OO Instâncias de variáveis (objetos) Mensagens Classes Herança Polimorfismo Encapsulamento Abstração Programação Estruturada Procedimentos e funções Variáveis

Leia mais

Implementando uma Classe e Criando Objetos a partir dela

Implementando uma Classe e Criando Objetos a partir dela Análise e Desenvolvimento de Sistemas ADS Programação Orientada a Obejeto POO 3º Semestre AULA 04 - INTRODUÇÃO À PROGRAMAÇÃO ORIENTADA A OBJETO (POO) Parte: 2 Prof. Cristóvão Cunha Implementando uma Classe

Leia mais

BSI UFRPE Prof. Gustavo Callou gcallou@gmail.com

BSI UFRPE Prof. Gustavo Callou gcallou@gmail.com BSI UFRPE Prof. Gustavo Callou gcallou@gmail.com HelloWorld.java: public class HelloWorld { public static void main (String[] args) { System.out.println( Hello, World ); } } Identificadores são usados

Leia mais

Linguagem de Programação JAVA. Técnico em Informática Professora Michelle Nery

Linguagem de Programação JAVA. Técnico em Informática Professora Michelle Nery Linguagem de Programação JAVA Técnico em Informática Professora Michelle Nery Agenda Regras paravariáveis Identificadores Válidos Convenção de Nomenclatura Palavras-chaves em Java Tipos de Variáveis em

Leia mais

Tópicos em Engenharia de Computação

Tópicos em Engenharia de Computação Tópicos em Engenharia de Computação Introdução / Revisão UML e POO (JAVA) Prof. Ivan Prof. Zagari UML Linguagem Unificada. Não é metodologia, processo ou método. Versão atual 2.0 3 categorias de Diagramas

Leia mais

3 Classes e instanciação de objectos (em Java)

3 Classes e instanciação de objectos (em Java) 3 Classes e instanciação de objectos (em Java) Suponhamos que queremos criar uma classe que especifique a estrutura e o comportamento de objectos do tipo Contador. As instâncias da classe Contador devem

Leia mais

UML Itens Estruturais - Interface

UML Itens Estruturais - Interface Itens Estruturais - Interface Coleção de operações que especificam serviços de uma classe ou componente Descreve o comportamento visível externamente Raramente aparece sozinha. Em geral vem anexada à classe

Leia mais

Aula 2. Objetivos. Encapsulamento na linguagem Java; Utilizando a referência this.

Aula 2. Objetivos. Encapsulamento na linguagem Java; Utilizando a referência this. Aula 2 Objetivos Encapsulamento na linguagem Java; Utilizando a referência this. Encapsulamento, data hiding é um conceito bastante importante em orientação a objetos. É utilizado para restringir o acesso

Leia mais

Material de Apoio 5. int getres() { return res; O que estas classes possuem em comum? 1) 2) 3)

Material de Apoio 5. int getres() { return res; O que estas classes possuem em comum? 1) 2) 3) pg. 1/6 Material de Apoio 5 Herança Observe o código das classes Fatorial e Fibonacci apresentados abaixo. class Fatorial { class Fibonacci { private int n, res; private int n, res; public Fatorial( int

Leia mais

Gestão de projectos na Web

Gestão de projectos na Web Gestão de projectos na Web Relatório de desenho de alto nível Versão 1.0, 5 de Maio de 2003 Telmo Pedro Gomes Amaral (mee02013@fe.up.pt) (Grupo 15) Aplicações na Web Mestrado em Engenharia Electrotécnica

Leia mais

Modelando com UML Unified Modeling Language

Modelando com UML Unified Modeling Language Modelando com UML Unified Modeling Language AHMED ALI ABDALLA ESMIN 1 1 ILES ULBRA Instituto de Informática - Universidade Luterana do Brasil de Informática Cx. Postal 271 CEP 78.9860-000 Ji-Paraná (RO)

Leia mais

Análise de Sistemas Orientados a Objetos Prof. Tiago Eugenio de Melo tiago@comunidadesol.org. www.tiagodemelo.info

Análise de Sistemas Orientados a Objetos Prof. Tiago Eugenio de Melo tiago@comunidadesol.org. www.tiagodemelo.info Análise de Sistemas Orientados a Objetos Prof. Tiago Eugenio de Melo tiago@comunidadesol.org www.tiagodemelo.info Roteiro Conceitos de Orientação a Objetos (OO) Visão Geral da UML Diagrama de Classes Diagramas

Leia mais

Capítulo 14. Herança a e Polimorfismo. Rui Rossi dos Santos Programação de Computadores em Java Editora NovaTerra

Capítulo 14. Herança a e Polimorfismo. Rui Rossi dos Santos Programação de Computadores em Java Editora NovaTerra Capítulo 14 Herança a e Polimorfismo Objetivos do Capítulo Apresentar os conceitos de herança e de polimorfismo. Explorar os diversos recursos disponíveis no Java para a aplicação da herança e do polimorfismo

Leia mais

Programação Orientada a Objectos - P. Prata, P. Fazendeiro. Cartão de fidelização de clientes das distribuidoras de combustível.

Programação Orientada a Objectos - P. Prata, P. Fazendeiro. Cartão de fidelização de clientes das distribuidoras de combustível. Caso de estudo O cartão fidelidade Cartão de fidelização de clientes das distribuidoras de combustível. Definição em JAVA da classe CartaoFidelidade, que deverá apresentar uma funcionalidade semelhante

Leia mais

3. PARADIGMA ORIENTADO A OBJETOS

3. PARADIGMA ORIENTADO A OBJETOS Paradigmas de Linguagens I 1 3. PARADIGMA ORIENTADO A OBJETOS Este paradigma é o que mais reflete os problemas atuais. Linguagens orientada a objetos (OO) são projetadas para implementar diretamente a

Leia mais

Modelagem com UML. Fabio Perez Marzullo. IEEE Body of Knowledge on Services Computing Committee on Services Computing, IEEE Computer Society

Modelagem com UML. Fabio Perez Marzullo. IEEE Body of Knowledge on Services Computing Committee on Services Computing, IEEE Computer Society Modelagem com UML Fabio Perez Marzullo IEEE Body of Knowledge on Services Computing Sponsored by Technical Committee on Services Computing, IEEE Computer Society Modelagem Estática (Visão Lógica) Casos

Leia mais

Modelagem OO com UML. Vítor E. Silva Souza (vitorsouza@inf.ufes.br) http://www.inf.ufes.br/ ~ vitorsouza

Modelagem OO com UML. Vítor E. Silva Souza (vitorsouza@inf.ufes.br) http://www.inf.ufes.br/ ~ vitorsouza Modelagem OO com UML Vítor E. Silva Souza (vitorsouza@inf.ufes.br) http://www.inf.ufes.br/ ~ vitorsouza Departamento de Informática Centro Tecnológico Universidade Federal do Espírito Santo Modelos Maneira

Leia mais

POO Programação Orientada a Objetos. Classes em Java

POO Programação Orientada a Objetos. Classes em Java + POO Programação Orientada a Objetos Classes em Java + Classes 2 Para que a JVM crie objetos: Ela precisa saber qual classe o objeto pertence Na classe estão definidos os atributos e métodos Programamos

Leia mais

Lista de Contas: Assinatura. Lista de Contas. Listas de Contas: Descrição. Listas de Contas: Descrição. Listas de Contas: Descrição

Lista de Contas: Assinatura. Lista de Contas. Listas de Contas: Descrição. Listas de Contas: Descrição. Listas de Contas: Descrição Lista de Contas Lista de Contas: Assinatura null Quais são os métodos necessários? class ListaDeContas { void inserir (Conta c) { void retirar (Conta c) { Conta procurar (String num) { Listas de Contas:

Leia mais

Ferramenta para Geração de Código a partir da Especialização do Diagrama de Classes

Ferramenta para Geração de Código a partir da Especialização do Diagrama de Classes Ferramenta para Geração de Código a partir da Especialização do Diagrama de Classes Alexandro Deschamps (Ápice) alexandro@apicesoft.com Everaldo Artur Grahl (FURB/DSC) egrahl@furb.br Resumo. Uma das grandes

Leia mais

ARQUITECTURAS DE SOFTWARE

ARQUITECTURAS DE SOFTWARE ARQUITECTURAS DE SOFTWARE AULAS Nº 5, 6 e 7 16-23-30/11/2007 F. Mário Martins Ligação das partes Use Case Diagram Use Case Specification Passo 1: ---------- Passo 2: ---------- Passo 3: ---------- Domain

Leia mais

Sintaxe Geral Tipos de Dados. Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc.

Sintaxe Geral Tipos de Dados. Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc. Sintaxe Geral Tipos de Dados Comentários Comentários: De linha: // comentário 1 // comentário 2 De bloco: /* linha 1 linha 2 linha n */ De documentação: /** linha1 * linha2 */ Programa Exemplo: ExemploComentario.java

Leia mais

Orientação a Objetos com Java

Orientação a Objetos com Java Orientação a Objetos com Java Julio Cesar Nardi julionardi@yahoo.com.br 2011/2 Apresentação 3: Orientação Objetos: Conceitos Básicos Objetivos: Compreender os Conceitos Básicos da Orientação a Objetos;

Leia mais

Java. Marcio de Carvalho Victorino www.dominandoti.eng.br

Java. Marcio de Carvalho Victorino www.dominandoti.eng.br Java Marcio de Carvalho Victorino www.dominandoti.eng.br 3. Considere as instruções Java abaixo: int cont1 = 3; int cont2 = 2; int cont3 = 1; cont1 += cont3++; cont1 -= --cont2; cont3 = cont2++; Após a

Leia mais

Disciplina Técnicas de Modelagem

Disciplina Técnicas de Modelagem T É C N I C A 3 MODELAGEM CONCEITUAL GENERALIZAÇÃO/ESPECIALIZAÇÃO, AGREGAÇÃO E COMPOSIÇÃO Generalização/Especialização Herança é o termo em orientação a objetos que se refere à criação de novas classes

Leia mais

Programação Orientada a Objetos. Encapsulamento

Programação Orientada a Objetos. Encapsulamento Programação Orientada a Objetos Encapsulamento de Dados Ocultação de dados Garante a transparência de utilização dos componentes do software, facilitando: Entendimento Reuso Manutenção Minimiza as interdependências

Leia mais

Exemplo: Campeonato de futebol

Exemplo: Campeonato de futebol Exemplo: Campeonato de futebol Um campeonato é constituído por 34 jornadas, é identificado por uma época e possui um campeão e um melhor marcador. Cada jornada é identificada por um número e é constituída

Leia mais

ANÁLISE E PROJETO ORIENTADO A OBJETOS. Isac Aguiar isacaguiar.com.br isacaguiar@gmail.com

ANÁLISE E PROJETO ORIENTADO A OBJETOS. Isac Aguiar isacaguiar.com.br isacaguiar@gmail.com ANÁLISE E PROJETO ORIENTADO A OBJETOS Isac Aguiar isacaguiar.com.br isacaguiar@gmail.com Análise Descrição do problema a ser implementado Descrição dos objetos e classes que fazem parte do problema, Descrição

Leia mais

Introdução à Programação. Interface, Polimorfismo e Dynamic Binding

Introdução à Programação. Interface, Polimorfismo e Dynamic Binding Introdução à Programação Interface, Polimorfismo e Dynamic Binding Interface Programador Java PLENO Possuir sólida experiência em programação Desenvolvimento na linguagem JAVA Webservice, Struts ou JSF(desejável)

Leia mais

Capítulo 4. Packages e interfaces

Capítulo 4. Packages e interfaces Capítulo 4. Packages e interfaces 1/17 Índice Indice 4.1 - Package 4.2 - Interface 2/17 Índice 4.1 Package 4.1 - Package 4.2 -- Interface 3/17 4.1 Package Package ou pacote está para o Java como as directorias

Leia mais

Engenharia de Software Engenharia de Requisitos. Análise Orientada a Objetos Prof. Edison A M Morais http://www.edison.eti.br prof@edison.eti.

Engenharia de Software Engenharia de Requisitos. Análise Orientada a Objetos Prof. Edison A M Morais http://www.edison.eti.br prof@edison.eti. Engenharia de Software Engenharia de Requisitos Análise Orientada a Objetos Prof. Edison A M Morais http://www.edison.eti.br prof@edison.eti.br 1 Contextualizando... Fonte: [1] O Processo de ER pode ser

Leia mais

Prova de Java. 1) Copie o programa abaixo no eclipse e complete-o, utilizando os conceitos aprendidos durante o curso. (4 pontos)

Prova de Java. 1) Copie o programa abaixo no eclipse e complete-o, utilizando os conceitos aprendidos durante o curso. (4 pontos) Prova de Java 1) Copie o programa abaixo no eclipse e complete-o, utilizando os conceitos aprendidos durante o curso. (4 pontos) O programa consiste em uma aplicação que simula o comportamento de dois

Leia mais

Técnicas de Programação II

Técnicas de Programação II Técnicas de Programação II Apresentação da Disciplina Edirlei Soares de Lima Objetivos da Disciplina Apresentar os principais conceitos da orientação a objetos; Capacitar o

Leia mais

Algoritmos e Programação II. Sobrecarga

Algoritmos e Programação II. Sobrecarga Algoritmos e Programação II Baseado no Material do Prof. Júlio Machado Sobrecarga Em várias linguagens é comum encontrarmos rotinas que fazem basicamente a mesma coisa, porém, têm nomes distintos porque

Leia mais

Introdução a UML. Agenda. Definição Histórico Contribuições Diagramas Observações. Cleidson de Souza (Rodrigo Reis)

Introdução a UML. Agenda. Definição Histórico Contribuições Diagramas Observações. Cleidson de Souza (Rodrigo Reis) Agenda Introdução a Cleidson de Souza (Rodrigo Reis) Definição Contribuições Diagramas Observações Definição A (Unified Modeling Language) é uma notação para descrição de sistemas orientados: The Unified

Leia mais

insfcanceof new public switch transient while byte continue extends for int null

insfcanceof new public switch transient while byte continue extends for int null Palavras -chave de JAV A abstract catch do final implements long private static throw void boolean char double finally import native protected super throws volatile break class float insfcanceof new public

Leia mais

UML Aspectos de projetos em Diagramas de classes

UML Aspectos de projetos em Diagramas de classes UML Aspectos de projetos em Diagramas de classes Após ser definido o contexto da aplicação a ser gerada. Devemos pensar em detalhar o Diagrama de Classes com informações visando uma implementação Orientada

Leia mais

Exercícios de Revisão Java Básico

Exercícios de Revisão Java Básico Exercícios de Revisão Java Básico (i) Programação básica (estruturada) 1) Faça um programa para calcular o valor das seguintes expressões: S 1 = 1 1 3 2 5 3 7 99... 4 50 S 2 = 21 50 22 49 23 48...250 1

Leia mais

Mapa Mental de Engenharia de Software - Diagramas UML

Mapa Mental de Engenharia de Software - Diagramas UML Mapa Mental Engenharia Software - Diagramas UML Mapa Mental Engenharia Software Diagramas UML Mapa Mental Engenharia Software Diagramas UML Mapa Mental UML - Diagramas, Fases e Detalhes Resolvi juntar

Leia mais

Programação Orientada a Objetos e Java - Introdução. Carlos Lopes

Programação Orientada a Objetos e Java - Introdução. Carlos Lopes Programação Orientada a Objetos e Java - Introdução Carlos Lopes POO e Java Objetivo: proporcionar uma visão dos conceitos de POO e do seu uso na estruturação dos programas em Java. Classes e objetos em

Leia mais

Itens estruturais/caso de uso. Itens estruturais/classe ativa. Itens estruturais/componente. Itens estruturais/artefatos. Itens comportamentais

Itens estruturais/caso de uso. Itens estruturais/classe ativa. Itens estruturais/componente. Itens estruturais/artefatos. Itens comportamentais Objetivos da UML Introdução a UML cbraga@ic.uff.br Uma linguagem para: Visualizar Especificar Construir Documentar... e analisar. Desenvolvimento dirigido a modelos 2 Construções básicas Organizadas em

Leia mais

Programação Orientada a Objetos em Java. Herança

Programação Orientada a Objetos em Java. Herança Universidade Federal do Amazonas Departamento de Ciência da Computação IEC481 Projeto de Programas Programação Orientada a Objetos em Java Herança Professor: César Melo Slides baseados em materiais preparados

Leia mais

Herança. Alberto Costa Neto DComp - UFS

Herança. Alberto Costa Neto DComp - UFS Herança Alberto Costa Neto DComp - UFS 1 Motivação Vimos como se faz encapsulamento e a importância de fazê-lo... Contudo, também é possível fazer encapsulamento em algumas linguagens não OO O que mais

Leia mais

Ciência da Computação ENGENHARIA DE SOFTWARE. UML-Unified Modeling Language Linguagem de Modelagem Unificada

Ciência da Computação ENGENHARIA DE SOFTWARE. UML-Unified Modeling Language Linguagem de Modelagem Unificada Ciência da Computação ENGENHARIA DE SOFTWARE UML-Unified Modeling Language Linguagem de Modelagem Unificada Prof. Claudinei Dias email: prof.claudinei.dias@gmail.com Roteiro Introdução a linguagem UML

Leia mais

do grego: arkhé (chefe ou mestre) + tékton (trabalhador ou construtor); tekhne arte ou habilidade;

do grego: arkhé (chefe ou mestre) + tékton (trabalhador ou construtor); tekhne arte ou habilidade; 1 ARQUITETURA E DESIGN DE SOFTWARE O que é Arquitetura? do grego: arkhé (chefe ou mestre) + tékton (trabalhador ou construtor); tekhne arte ou habilidade; do dicionário: Arte de projetar e construir prédios,

Leia mais

8 Classes Internas. Desenvolvimento OO com Java. Vítor E. Silva Souza (vitorsouza@inf.ufes.br) http://www.inf.ufes.

8 Classes Internas. Desenvolvimento OO com Java. Vítor E. Silva Souza (vitorsouza@inf.ufes.br) http://www.inf.ufes. Desenvolvimento OO com Java 8 Classes Internas Vítor E. Silva Souza (vitorsouza@inf.ufes.br) http://www.inf.ufes.br/ ~ vitorsouza Departamento de Informática Centro Tecnológico Universidade Federal do

Leia mais

04/07/2015 UML. Prof. Esp. Fabiano Taguchi http://fabianotaguchi.wordpress.com fabianotaguchi@hotmail.com DEFINIÇÃO DE REQUSIITOS

04/07/2015 UML. Prof. Esp. Fabiano Taguchi http://fabianotaguchi.wordpress.com fabianotaguchi@hotmail.com DEFINIÇÃO DE REQUSIITOS UML Prof. Esp. Fabiano Taguchi http://fabianotaguchi.wordpress.com fabianotaguchi@hotmail.com DEFINIÇÃO DE REQUSIITOS 1 REQUISITOS São os serviços fornecidos para um sistema. São classificados em requisitos

Leia mais

Análise de Programação

Análise de Programação Análise de Programação Conceitos Avançados da Linguagem de Programação Java Prof Gilberto B Oliveira Encapsulamento Proteger o dado dentro de uma classe (capsula segura) Facilita o uso da classe por outros

Leia mais

Um objeto é uma instância de uma 'classe'. Você define uma classe utilizando o trecho de código abaixo;

Um objeto é uma instância de uma 'classe'. Você define uma classe utilizando o trecho de código abaixo; um objeto; é definido; Um objeto é uma instância de uma 'classe'. Você define uma classe utilizando o trecho de código abaixo; class ClasseBase{ é instanciado; $objetobase = new ClasseBase; Caso queira,

Leia mais

Classes Abstratas e Interfaces

Classes Abstratas e Interfaces Classes Abstratas e Interfaces Programação Orientada a Objetos Java Prof. Geraldo Braz Junior Principais conceitos Classes abstratas Interfaces Herança múltipla 2 Simulações (1) Programas são normalmente

Leia mais

Introdução ao Paradigma Orientado a Objetos. Principais conceitos

Introdução ao Paradigma Orientado a Objetos. Principais conceitos Introdução ao Paradigma Orientado a Objetos Principais conceitos Paradigmas de Programação PROGRAMAÇÃO ESTRUTURADA X PROGRAMAÇÃO ORIENTADA A OBJETOS Paradigma Programação estruturada Na programação estrutura

Leia mais

Aula 5 UML: Casos de Uso

Aula 5 UML: Casos de Uso Aula 5 UML: Casos de Uso UML Casos de Uso Introdução Casos de uso Elementos do diagrama de casos de uso Descrição de casos de uso Exemplo: Blog Ferramentas de modelagem Bibliografia 2 Introdução Casos

Leia mais

7 RTTI e Interfaces. Desenvolvimento OO com Java. Vítor E. Silva Souza (vitorsouza@inf.ufes.br) http://www.inf.ufes.

7 RTTI e Interfaces. Desenvolvimento OO com Java. Vítor E. Silva Souza (vitorsouza@inf.ufes.br) http://www.inf.ufes. Desenvolvimento OO com Java 7 RTTI e Interfaces Vítor E. Silva Souza (vitorsouza@inf.ufes.br) http://www.inf.ufes.br/ ~ vitorsouza Departamento de Informática Centro Tecnológico Universidade Federal do

Leia mais

Paradigmas da Programação PPROG. Linguagem JAVA. Interfaces. (Livro Big Java, Late Objects Capítulo 9) Nelson Freire (ISEP DEI-PPROG 2013/14) 1/33

Paradigmas da Programação PPROG. Linguagem JAVA. Interfaces. (Livro Big Java, Late Objects Capítulo 9) Nelson Freire (ISEP DEI-PPROG 2013/14) 1/33 PPROG Paradigmas da Programação Linguagem JAVA Interfaces (Livro Big Java, Late Objects Capítulo 9) Nelson Freire (ISEP DEI-PPROG 2013/14) 1/33 PPROG Motivação para usar Interfaces Definição de Interface

Leia mais

Módulo 07 Características Avançadas de Classes

Módulo 07 Características Avançadas de Classes Módulo 07 Características Avançadas de Classes Última Atualização: 15/06/2010 1 Objetivos Descrever variáveis, métodos e iniciadores static Descrever a semântica do modificador final em classes, métodos

Leia mais

Programação com Objectos Teste Teórico 04 de Janeiro de 2010, 09:00 (120 minutos)

Programação com Objectos Teste Teórico 04 de Janeiro de 2010, 09:00 (120 minutos) LEIC-A LEIC-T LERC MEE MEIC-A 2009/2010 (1º Semestre) Teste Teórico (201001040900) 1/10 LEIC-A LEIC-T LERC MEE MEIC-A 2009/2010 (1º Semestre) Teste Teórico 04 de Janeiro de 2010, 09:00 (120 minutos) Nome:

Leia mais

Unified Software Development Process

Unified Software Development Process 59/170 Unified Software Development Process Sumário Breve história do Unified Process O Unified Process O ciclo de vida do Unified Process O RUP (Rational Unified Process) 60/170 Breve História do Unified

Leia mais

II. Elementos a Apresentar

II. Elementos a Apresentar Projecto da Disciplina de Programação Orientada Por Objectos 2004/2005 Programação Orientada por Objectos (Cursos: EII EIG EEC) Projecto 2004/2005 I. Considerações Gerais Pretende-se com este projecto

Leia mais

Técnicas de Programação II

Técnicas de Programação II Técnicas de Programação II Aula 06 Orientação a Objetos e Classes Edirlei Soares de Lima Orientação a Objetos O ser humano se relaciona com o mundo através do conceito de objetos.

Leia mais

Capítulo 13. Encapsulamento. Rui Rossi dos Santos Programação de Computadores em Java Editora NovaTerra

Capítulo 13. Encapsulamento. Rui Rossi dos Santos Programação de Computadores em Java Editora NovaTerra Capítulo 13 Encapsulamento Objetivos do Capítulo Indicar a importância do mecanismo de encapsulamento no contexto do desenvolvimento de software utilizando a programação orientada a objetos. Apresentar

Leia mais

UML - Unified Modeling Language

UML - Unified Modeling Language UML - Unified Modeling Language Casos de Uso Marcio E. F. Maia Disciplina: Engenharia de Software Professora: Rossana M. C. Andrade Curso: Ciências da Computação Universidade Federal do Ceará 24 de abril

Leia mais

Linguagem de Programação III Herança

Linguagem de Programação III Herança Linguagem de Programação III Herança Prof. Moser Fagundes Curso Técnico em Informática (Modalidade Integrada) Instituto Federal Sul-Rio-Grandense (IFSul) Campus Charqueadas Vantagens da orientação a objetos

Leia mais

Linguagem de Modelagem Unificada

Linguagem de Modelagem Unificada Linguagem de Modelagem Unificada A UML é uma linguagem para visualização especificação construção documentação de artefatos de um sistema com uma componente intensiva de software (software intensive system)

Leia mais

Programação Orientada a Objetos em java. Polimorfismo

Programação Orientada a Objetos em java. Polimorfismo Programação Orientada a Objetos em java Polimorfismo Polimorfismo Uma característica muito importante em sistemas orientados a objetos Termo proveniente do grego, e significa muitas formas Em POO, significa

Leia mais

Autoria:Aristófanes Corrêa Silva Adaptação: Alexandre César M de Oliveira

Autoria:Aristófanes Corrêa Silva Adaptação: Alexandre César M de Oliveira Unified Modeling Language (UML) Universidade Federal do Maranhão UFMA Pós Graduação de Engenharia de Eletricidade Grupo de Computação Assunto: Introdução Autoria:Aristófanes Corrêa Silva Adaptação: Alexandre

Leia mais

Programação de Computadores - I. Profª Beatriz Profº Israel

Programação de Computadores - I. Profª Beatriz Profº Israel Programação de Computadores - I Profª Beatriz Profº Israel Ambiente de Desenvolvimento Orientação a Objetos É uma técnica de desenvolvimento de softwares que consiste em representar os elementos do mundo

Leia mais

Programação Orientada a Objetos em Java

Programação Orientada a Objetos em Java Programação Orientada a Objetos em Java Rone Ilídio da Silva Universidade Federal de São João del-rei Campus Alto Paraopeba 1:14 1 Objetivo Apresentar os principais conceitos de Programção Orientada a

Leia mais

Programação Orientada a Objetos C ++ 4 Conceitos de OO em Java Classes e Objetos

Programação Orientada a Objetos C ++ 4 Conceitos de OO em Java Classes e Objetos Programação Orientada a Objetos C ++ 4 Conceitos de OO em Java Classes e Objetos Departamento de Informática Prof. Anselmo C. de Paiva Classes O conjunto de requisições que um objeto pode cumprir é determinado

Leia mais

Programação por Objectos. Java

Programação por Objectos. Java Programação por Objectos Java Parte 3: Métodos LEEC@IST Java 1/45 Métodos (1) Sintaxe Qualif Tipo Ident ( [ TipoP IdentP [, TipoP IdentP]* ] ) { [ Variável_local Instrução ]* Qualif: qualificador (visibilidade,

Leia mais

Módulo 02 Programação Orientada a Objetos. Última atualização: 07/06/2010

Módulo 02 Programação Orientada a Objetos. Última atualização: 07/06/2010 Módulo 02 Programação Orientada a Objetos Última atualização: 07/06/2010 1 Objetivos Definir conceitos de orientação a objetos: o abstração, encapsulamento, pacotes. Discutir reutilização de código em

Leia mais

Programação Orientada a Objetos (DPADF 0063)

Programação Orientada a Objetos (DPADF 0063) Programação Orientada a Objetos (DPADF 0063) Aula 6 Polimorfismo Universidade Federal de Santa Maria Colégio Agrícola de Frederico Westphalen Curso Superior de Tecnologia em Sistemas para Internet Prof.

Leia mais

Programação com Acesso a BD. Programação com OO Acesso em Java

Programação com Acesso a BD. Programação com OO Acesso em Java Programação com OO Acesso em Java a BD Curso: Técnico em Informática Campus: Ipanguaçu José Maria Monteiro Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro PUC-Rio Departamento Clayton Maciel de Informática

Leia mais

UML (Unified Modelling Language) Diagrama de Classes

UML (Unified Modelling Language) Diagrama de Classes UML (Unified Modelling Language) Diagrama de Classes I Classes... 2 II Relações... 3 II. Associações... 3 II.2 Generalização... 9 III Exemplos de Modelos... III. Tabelas de IRS... III.2 Exames...3 III.3

Leia mais