CADERNO DE PROJETOS BLINDAGEM ITAMED CONSULTA RÁPIDA

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "CADERNO DE PROJETOS BLINDAGEM ITAMED CONSULTA RÁPIDA"

Transcrição

1 CADERNO DE PROJETOS BLINDAGEM ITAMED CONSULTA RÁPIDA

2 TRABALHOS INCLUÍDOS NA BLINDAGEM ITAMED : Coordenação do Projeto O gerente de projetos da ITAMED pode pessoalmente inspecionar a sala antes do inicio da instalação da blindagem. Após a visita, o gerente de projetos da ITAMED fará um relatório técnico de qualquer discrepância entre a planta e a obra. Também será fornecida uma lista de itens que devem ser providenciados antes do inicio da instalação da blindagem. Sempre esta incluído uma visita ao site, demais visitas podem ser adquiridas a parte. Instalação A equipe de instalação da ITAMED fará toda a montagem da blindagem. A instalação normalmente leva 6 dias para uma blindagem de RF e mais 6 dias para o Acabamento Interno ; e de 3 a 5 dias extras para uma blindagem Magnética, dependendo do tamanho da sala e da complexidade do projeto. Teste de Aceitação Técnicos da ITAMED farão um completo teste de RF para aceitação da blindagem de acordo com as especificações do fabricante do MRI, e de acordo com o padrão MIL-STD285. Este teste será realizado logo após a instalação. O teste será feito na presença do fabricante da MRI, do proprietário ou do seu representante. Um Certificado de Funcionamento da Blindagem será fornecido. GARANTIAS DA BLINDAGEM DE RF ITAMED : 5 ANOS para a Blindagem e 1 ano para os filtros de RF, Porta e Acabamento Interno. Garantia limitada pelo condicionamento de bom uso pelo cliente. Caso, constatemos quebra pôr mal uso ou uso indevido a garantia será invalidada. É proibido o contato da blindagem com qualquer liquido, principalmente água, caso isto ocorra, a garantia será anulada. Todas as madeiras utilizadas em nosso produto são tratadas contra cupins. É imperativo que o cliente mantenha seu ambiente totalmente livre de cupins, mantendo uma rotina anual de aplicação de tratamento contra cupim. A Proteção Básica Acústica Itamed refere-se apenas a uma ajuda no bloqueio dos ruídos que são gerados pelo magneto. Tenha em mente que o nosso produto é uma Blindagem de RF e não uma cabine de Isolação Acústica. Contrate um empresa de Acustica para acessorar e validar o projeto de sua nova MRI! É proibido o contato da blindagem com materiais corrosivos como : cimento, pó de cimento, cal, massa de cimento e todos materiais correlatos encontrados em obras civis, pois estes materiais são altamente corrosíveis e estragam a blindagem.

3 O CORRETO é a instalação da Blindagem só iniciar quando a obra civil estiver pronta. Se for exigido que se inicie a blindagem ao mesmo tempo da obra civil, o risco de perda de garantia é de total responsabilidade do cliente. RESPONSABILIDADES DO PROPRIETÁRIO/CONSTRUTOR Cronograma da Obra O proprietário / construtor deve fazer, em comum acordo com todos os envolvidos, um cronograma de obra e comunicar qualquer alteração no cronograma da obra para o gerente de projeto da ITAMED constantemente. As notificações que afetam o cronograma de inicio de instalação da blindagem devem ser dadas no mínimo de 4 dias de antecedência da data prevista de inicio de instalação. Ambiente fechado a prova de intempéries Antes mesmo da chegada da blindagem de RF a sala de exames deve estar protegida contra água e umidade. Isto também se aplica a abertura de entrada do magneto, e qualquer outra penetração na blindagem. Energia elétrica Temporária Energia elétrica temporária deve ser fornecida para os técnicos da ITAMED realizarem a montagem da blindagem, bem como iluminação na sala de exames. Sala de Apoio O proprietário / construtor deve providenciar um local de apoio perto da sala de exames, para a guarda do material e dos equipamentos de instalação. Este local deve ser limpo, seco e obrigatoriamente fechado com porta e chave. O tamanho ideal é de 5x5m aproximadamente. Duas escadas tipo pintor para uso durante a instalação. Estas escadas serão usadas para instalar a sua blindagem, e assim que terminarmos a instalação as mesmas serão devolvidas. Elas podem ser de qualquer material, desde que em boas condições. OBRA CIVIL / ALVENÁRIA : PAREDES : é ideal que a parede que tenha muitas entradas / saídas, fosse construída até a altura de 2,50m apenas. Sendo fechada, após o término da blindagem. Paredes para Blindagem de RF : Acabamento em reboco grosso. Apenas requadrar as aberturas pedidas para cada tipo de equipamento.

4 TETO PARA BLINDAGEM DE RF : O cliente deve deixar um madeiramento no teto, para fixarmos o teto da blindagem. Este madeiramento é composto por caibros de madeira de 8cm x 6cm ( ou medidas aproximadas ) aparafusados na laje (bem firme,com parafusos a cada 50 cm ). Instalar 3 linhas de caibro, sendo uma no centro da sala e as outras duas linhas de caibros a um metro da central ( uma de cada lado ), perfazendo 3 linhas. O sentido dos caibros é no comprimento da sala. Usar madeira tratada contra cupim. Foto de um teto com as madeiras fixadas -1m + 1 m CENTRO -1m centro +1m PISO : Rebaixado em 4,0 cm! Para todas as salas que a porta abre para dentro! Se a porta da sala abrir para fora, o rebaixo deve ser de apenas 3 cm! Apenas para a Magneton C e a Concerto da Siemens o rebaixo deve ser de 6cm! O rebaixo se aplica na sala toda! O piso final deve ser muito bem nivelado. Seguir requerimento do magneto. Sendo que o piso tem que ser bem liso e tipo cimento queimado e sem qualquer rebarbas / saliências. Em caso de pisos úmidos, especialmente no Litoral, o cliente é responsável por entregar o piso a prova de umidade.

5 ABERTURAS NA ALVENARIA :Todas requadradas e sem acabamento, sendo que do lado interno, a Itamed fará o acabamento e do Lado externo o cliente devera fazer o acabamento obrigatoriamente de madeira ou gesso. É proibido o uso de cimento ou metal para se fazer o acabamento, pois isto ocasiona o aterramento da blindagem. A Blindagem tem que ficar totalmente isolada da alvenaria do cliente. Caso o cliente aterre a Blindagem, a garantia é cancelada. Porta abrindo para dentro : vão luz de 1,30m x 2,30m (com uma boneca mínima de 20 cm ). Porta abrindo para Fora : vão luz de 1,40m x 2,30m (com uma boneca mínima de 20 cm ). Janela : vão luz de 1,6m (larg ) x 1m (alt) com peitoril de 90 cm para a linha GE e peitoril de 80cm para a linha Philips, Siemens e Hitachi. Vão de luz 1,30 m Vão de luz 1,60 m 2,30 m 1,0 m GE - 90 cm Philips 80 cm

6 Ar condicionado: 2 aberturas de 1mx 40 cm ( largura x altura ), sendo que elas devem ser feitas na parede iniciando a 2,60m de altura e terminando a 3,10m. As medidas podem variar de projeto para projeto, entrem em contato conosco. 1 m 1 m Iniciando a 2,60 m 40 cm Painel de Penetração ( GE ): vão luz de 90cm (largura) x 3m (altura ) com peitoril de 15 cm. Filter Box Philips e Hitachi: vão luz de 90cm ( largura ) x 3m ( altura ) com peitoril de 60cm. Filter Box Siemens : consultar planta técnica da Siemens. Vão de luz Exemplo de Painel de Penetração ou Filtro Box 90 cm 3 m Philips / Hitachi GE 15 cm 60 cm

7 Guias de Onda para Fibra Ótica e TV : vão luz de 30 cm x 30 cm,na altura de 2,70m na base inferior. Gases Medicinais : vão luz de 30 cm x 30 cm,na altura de 2,70m na base inferior. 30 cm 30 cm 2,70 m Infra-estrutura para blindagem magnética : Nas paredes, ou teto, que forem necessários a instalação de Blindagem magnética, se faz necessário uma infra-estrutura que deverá ser feita pelo cliente. Esta infra-estrutura pode variar de caso a caso, mas geralmente são : Três linhas de caibros de 5x5 cm embutidas nas paredes de alvenaria, com as seguintes alturas a partir do piso : primeira linha : 15 cm de altura. segunda linha: 150 cm de altura. terceira linha : 280 cm de altura.

8 Desenho esquemático de parede de alvenaria com caibros embutidos na parede. PAREDE O peso que esta estrutura ira suportar é geralmente de 1 tonelada, distribuída na área total, e dependendo do tipo de parede ( tijolo ou dry-wall ), é recomendado se colocar travessas horizontais entre as linhas de caibros, para que as mesmas suportem este peso. Consulte a Itamed ( ou o fabricante da MRI ) para saber o peso real da blindagem magnética que será necessário no seu site. Parede de gesso ( dry-wall ), ou divisórias : Deve ser substituído os montantes de aço da estrutura drywall por caibros de madeira, perfazendo 3 linhas horizontais de caibros de madeira, nas seguintes alturas : uma linha a 15cm do piso, a outra linha a 150cm do piso, e a terceira linha a 280 cm do piso. Estes caibros horizontais devem estar estruturados por caibros verticais ( mínimo de 5cm x 5cm ) e distanciados entre si em 50cm de centro a centro! O peso que é esta estrutura tem que aguentar é de geralmente 1000 kilos distribuídas na área toda para cada 3mm de aço silício!

9 Obs. As medidas são do piso ao centro do caibro 280 cm 50 cm Obs. Medida de centro a centro do caibro 150 cm 15 cm Teto com Blindagem Magnética : ( foto na próxima folha ) INSTALAR VARIOS CAIBROS DE MADEIRA FIXOS NA LAGE! OS CAIBROS PODEM SER DE 5x5 cm, OU MEDIDAS APROXIMADAS, TRATADOS CONTRA CUPIM E PARAFUSADOS NA LAJE A CADA 50 cm APROXIMADAMENTE! SENDO QUE ELES DEVEM COMEÇAR ENTRE A JUNÇÃO DO TETO E DA PAREDE E TERMINAR NA JUNÇÃO OPOSTA. O PESO QUE ESTA ESTRUTURA IRA SUPORTAR GERALMENTE É DE 2 TONELADAS DISTRIBUIDAS PELA AREA TOTAL A CADA 3mm DE AÇO SILICIO É IMPORTANTE QUE OS PARAFUSOS FIQUEM EMBUTIDOS NOS CAIBROS.

10 50 cm 50 cm 50 cm Iniciar junto a parede Terminar junto à parede Nos locais alto, o ideal é construir um giral como o da foto abaixo

11 Infra-estrutura Elétrica : A instalação de tomadas e lâmpadas dentro da blindagem será feita pela Itamed, mas o cliente deve fornecer um ponto elétrico com 3KA de potencia, sendo 1,5 kva para tomadas e 1,5 kva para as lâmpadas, e esta linha elétrica NÃO pode utilizar disjuntores DR, de forma alguma. Geralmente estes pontos elétricos deverão ser deixados na parte superior do painel de Penetração ( ou Filter Box ) e do lado de fora da blindagem, e com dois disjuntores normais, um disjuntor para o circuito de tomadas e outro para iluminação! É proibido o uso de circuitos com DR. Para o inicio da instalação deve ser fornecido iluminação e tomadas provisórias (110 e 220V) AR-CONDICIONADO : O padrão é 2 dutos redondos de 8 ( guias de onda ) para insuflamento e 2 dutos redondos de 8 para retorno. E neste padrão não existe tela dentro da guia de onda, e portanto não será preciso limpar a guia de onda de tempos em tempos. Geralmente o espaço necessário para cada guia dupla de 8 é de 1m x 0.4m, sendo a altura inferior desta abertura a mesma do futuro forro falso ( consultar ). Geralmente duas aberturas dessas são suficientes para o sistema de ar-condicionado. Se o cliente quiser usar dutos quadrados ou retangulares, podemos fornecer no tamanho desejado, mas passa a ser obrigatório uma abertura de inspeção/limpeza no duto do cliente pelo lado de fora da parede. Isto vai permitir que o cliente limpe a tela de RF da guia de onda a cada 3 meses mais ou menos ( responsabilidade do cliente / empresa de ar-condicionado ), e se esta limpeza não for feita, a guia de onda ficará suja ( sujeira vindo do próprio ar ) e poderá ter o fluxo de ar bloqueado e a MRI pode parar de funcionar adequadamente, devido a falta de ar gelado na sala. 1 m 1 m 40 cm Insuflamento Retorno 2,60 m

12 GASES MÉDICOS : Deixar uma abertura requadrada de 30 cm x 30 cm na parte alta da parede ( acima de 2,70m ), sendo que a tubulação do cliente deve chegar até a parede externa pelo lado de fora. Dentro da Blindagem a Itamed irá pré-instalar os 3 pontos de gases ( ar comprimido, Oxigênio e Vácuo ) no local desejado por dentro do acabamento interno, e depois o cliente deverá ligar as linhas externas em sua rede de gases, e antes de ligar os pontos definitivamente dentro da blindagem, o cliente devera purgar e limpar as linhas... de forma que as possíveis sujeiras de solda e da tubulação em si, não entupam as válvulas dos Postos dentro da sala do magneto. É mandatório que o ponto externo do cliente chegue no forro da mesma parede do ponto interno. 30 cm 30 cm 2,70 m Conexões Externas da Blindagem : O cliente será responsável por ligar as guias de onda da Blindagem nas suas respectivas continuações. As Guias de Onda da Itamed serão deixadas, geralmente, a 30 cm de distancia da parede externa. Lembrando sempre as conexões devem ser isoladas, e não podem fazer contato elétrico com o nosso material, eles devem ficar a pelo menos 2cm de distancia e unidas por lona de borracha e presas por abraçadeiras. Os dutos de Ar-condicionado são de 8, os Tubo Quench são de 8 para a GE e de 6 para a Siemens e 4 para a Philips, a Exaustão Forçada é de 8. O duto de Gases Médicos é de 2. É recomendável que as empresas de gases, ar-condicionado e elétrica do cliente, realizem a instalação juntamente com os instaladores da Itamed, de forma que eles sejam orientados da maneira correta de realizarem a instalação.

13 OPCIONAIS DE FIBRA ÓTICA E TV : Consultar a Itamed, pois isto varia de local para local! Mesmo que o cliente não tenha comprado nenhum OPCIONAL no momento da instalação da Blindagem, o ideal é deixar uma abertura de 30cm x 30cm com a altura de 2.70m na parte inferior,bem encima da janela do console, centrando esta abertura em relação ao centro da janela! Recomendamos esta abertura mesmo que a principio não se vá usar, pois caso futuramente o cliente compra qualquer acessório, será por esta abertura que ele será instalado. 30 cm 2,70 m 30 cm Mas, caso já se saiba o que vai ser instalado, na folha seguinte temos um esquema de ligações! Sendo que a parte interna de dentro da sala do magneto será feita pela Itamed E toda a parte externa da sala do magneto deve ser fornecido pelo hospital / clinica / cliente :

14 ESQUEMA DE LIGAÇÃO ACESSÓRIOS DE AUDIO VISUAL ITAMED :

15

16 Caso tenha adquirido os Painéis de Fotos ( Image Light ), o esquema integral de instalação irá junto com eles! Sendo que compete ao cliente providenciar a instalação de uma alimentação de 110V ( só pode ser 110V ) com um interruptor na sala de comando! Este circuito deve ser levado até a nossa fonte AC/DC que será instalada na Sala de Equipamentos ( também chamada Sala Técnica ou Sala dos Armários ), e também será nesta Sala que teremos o filtro da Blindagem de RF instalado. Para maiores detalhes entre em contato conosco! É claro que as informações contidas neste manual ajudam muito, mas talvez não sejam suficientes para tirar todas as duvidas! Portanto, se continuar com duvidas, não deixe de nos ligar! A Itamed se reserva o direito de realizar qualquer alteração ou mudança sem aviso prévio! Consulte sempre a nossa empresa para possíveis modificações que possam se aplicar ao seu local ou ao seu produto! CONTATOS DA EMPRESA ITAMED : Tel : (11) Fax : (11) web Page :

BLINDAGENS DE RF E MAGNÉTICA ITAMED :

BLINDAGENS DE RF E MAGNÉTICA ITAMED : BLINDAGENS DE RF E MAGNETICA PARA MRI s BLINDAGENS DE RF E MAGNÉTICA ITAMED : A blindagem de RF ITAMED consiste de painéis modulares cobertos com um material altamente condutivo, que na maioria dos casos

Leia mais

BLINDAGENS ITAMED DE RF E MAGNETICA PARA MRI s

BLINDAGENS ITAMED DE RF E MAGNETICA PARA MRI s BLINDAGENS ITAMED DE RF E MAGNETICA PARA MRI s BLINDAGENS DE RF E MAGNÉTICA ITAMED : A blindagem de RF ITAMED consiste de painéis modulares cobertos com um material altamente condutivo, que na maioria

Leia mais

Caderno de projetos para blindagens de ressonância magnética

Caderno de projetos para blindagens de ressonância magnética Caderno de projetos para blindagens de ressonância magnética A blindagem de ressonância magnética é um componente fundamental para o bom funcionamento do complexo sistema de ressonância magnética (MRI).

Leia mais

Manual de Referência Técnica Elevac 200

Manual de Referência Técnica Elevac 200 Apresentação O Elevador Pneumático Elevac, fabricado pela Elevac Tecnologia em Elevadores, indústria brasileira, com patente registrada, é um sistema de transporte vertical pneumático, sem cabos, pistões

Leia mais

MATERIAIS BÁSICOS PARA INSTALAÇÕES ELÉTRICAS

MATERIAIS BÁSICOS PARA INSTALAÇÕES ELÉTRICAS IFSC- JOINVILLE SANTA CATARINA DISCIPLINA DESENHO TÉCNICO CURSO ELETRO-ELETRÔNICA MATERIAIS BÁSICOS PARA INSTALAÇÕES ELÉTRICAS 2011.2 Prof. Roberto Sales. MATERIAIS BÁSICOS PARA INSTALAÇÕES ELÉTRICAS A

Leia mais

TUTORIAL PARA PREPARO DE AMBIENTE DE RECEPÇÃO DE PLATAFORMA HIDRÁULICA TIPO PL-G DA DWA

TUTORIAL PARA PREPARO DE AMBIENTE DE RECEPÇÃO DE PLATAFORMA HIDRÁULICA TIPO PL-G DA DWA 2014 DWA CONSTRUÇÕES ELETROMECÂNICAS LTDA. TUTORIAL PARA PREPARO DE AMBIENTE DE RECEPÇÃO DE PLATAFORMA HIDRÁULICA TIPO PL-G DA DWA Orientação ao construtor para preparo do ambiente que irá receber a plataforma

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO versão 04

MEMORIAL DESCRITIVO versão 04 MEMORIAL DESCRITIVO versão 04 Arquitetônico Hidrossanitário EMPREENDIMENTO: Edifício Residencial ÁREA CONSTRUIDA: 2.323,60 m² ÁREA DO TERRENO: 1.474,00 m² LOCALIZAÇÃO: Rua Ianne Thorstemberg, n 344 Bairro

Leia mais

plataforma elevatória até 4m modelos ac08 ac11 acionamento hidráulico

plataforma elevatória até 4m modelos ac08 ac11 acionamento hidráulico plataforma elevatória até 4m modelos ac08 ac11 acionamento hidráulico JUL/2011 Acionamento Hidráulico Atende às normas NBR 9050 e NBR15655-1 Movimentação por botão de pressionamento constante ou joystick

Leia mais

Gesso Acartonado CONCEITO

Gesso Acartonado CONCEITO CONCEITO As paredes de gesso acartonado ou Drywall, são destinados a dividir espaços internos de uma mesma unidade. O painel é composto por um miolo de gesso revestido por um cartão especial, usado na

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO DE BELO HORIZONTE-UNIBH DRYWALL. Miriã Aquino

CENTRO UNIVERSITÁRIO DE BELO HORIZONTE-UNIBH DRYWALL. Miriã Aquino CENTRO UNIVERSITÁRIO DE BELO HORIZONTE-UNIBH DRYWALL Miriã Aquino Belo Horizonte 2014 1 SUMÁRIO: APLICAÇÕES... 3 Paredes:... 3 Separação de Ambientes internos... 4 Isolamento Acústico Superior... 8 Isolamento

Leia mais

TOMADA DE PREÇO IIRS Nº 002/09-TP

TOMADA DE PREÇO IIRS Nº 002/09-TP TOMADA DE PREÇO IIRS Nº 002/09-TP COMUNICADO Nº 02 Segue respostas de esclarecimentos feitos por diversas empresas NOTA: TODOS OS COMUNICADOS FAZEM INTEGRAM O EDITA IIRS Nº 002/09 - TP 1 - Pergunta: Não

Leia mais

CENTRO ADMINISTRATIVO DO ESTADO DE MINAS GERAIS ESPECIFICAÇÃO TRATAMENTO ACÚSTICO

CENTRO ADMINISTRATIVO DO ESTADO DE MINAS GERAIS ESPECIFICAÇÃO TRATAMENTO ACÚSTICO 1 / 11 CENTRO ADMINISTRATIVO DO ESTADO DE MINAS GERAIS ESPECIFICAÇÃO 2 / 11 ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO...03 2. DESCRIÇÃO GERAL...03 3. / ABSORÇÃO...06 4. DOCUMENTOS...10 3 / 11 1 - INTRODUÇÃO: Trata-se do Projeto

Leia mais

G-8000 - Instalação e Preparação

G-8000 - Instalação e Preparação G-8000 - Instalação e Preparação www.intecrom.com.br www.intecrom.com.br 1 Índice Título Página Instalação do Geração 8000 3 Configuração do Equipamento 4 Especificação do Geração 8000 5 Ambiente 6 Instalações

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO REFORMA DA CÂMARA DE VEREADORES DE CANOAS - RS

MEMORIAL DESCRITIVO REFORMA DA CÂMARA DE VEREADORES DE CANOAS - RS RODRIGUES & AGUINAGA PROJETOS LTDA. Av. Francisco Talaia de Moura, 545 CEP: 91170-090 - Porto Alegre/RS. CNPJ: 09.077.763/0001-05 MEMORIAL DESCRITIVO REFORMA DA CÂMARA DE VEREADORES DE CANOAS - RS 1 1.

Leia mais

BRICKA ALVENARIA ESTRUTURAL

BRICKA ALVENARIA ESTRUTURAL BRICKA ALVENARIA ESTRUTURAL BRICKA ALVENARIA ESTRUTURAL Indice ALVENARIA ESTRUTURAL MANUAL DE EXECUÇÃO E TREINAMENTO...1 O QUE É ALVENARIA ESTRUTURAL?...1 Seu trabalho fica mais fácil...1 CUIDADOS QUE

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO JOÃO DE MERITI MEMORIAL DESCRITIVO

PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO JOÃO DE MERITI MEMORIAL DESCRITIVO PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO JOÃO DE MERITI MEMORIAL DESCRITIVO Objeto: Reforma e Adequação sem acréscimo de área construída do Posto de Saúde de Eden. End.: Rua Roberto Silveira s/n Éden - São João de

Leia mais

OSCAR NIEMEYER MONUMENTAL (AVENIDA VISCONDE DE RIO BRANCO, 200 - NITERÓI) MEMORIAL DESCRITIVO DE CONSTRUÇÃO

OSCAR NIEMEYER MONUMENTAL (AVENIDA VISCONDE DE RIO BRANCO, 200 - NITERÓI) MEMORIAL DESCRITIVO DE CONSTRUÇÃO CHL Desenvolvimento Imobiliário S/A OSCAR NIEMEYER MONUMENTAL (AVENIDA VISCONDE DE RIO BRANCO, 200 - NITERÓI) MEMORIAL DESCRITIVO DE CONSTRUÇÃO (27/03/2014) 1 ACABAMENTO DAS UNIDADES AUTÔNOMAS 1.1 UNIDADES

Leia mais

Conceito AULA 4. Escola Politécnica Universidade Federal da Bahia Tecnologia da Construção Civil

Conceito AULA 4. Escola Politécnica Universidade Federal da Bahia Tecnologia da Construção Civil Escola Politécnica Universidade Federal da Bahia Tecnologia da Construção Civil AULA 4 Gesso Acartonado Prof. Dr. Luiz Sergio Franco Escola Politécnica da USP Dep. de Engenharia de Construção Civil Construção

Leia mais

OBRA:CONSTRUÇÃO DO LABORATÓRIO DE CIÊNCIAS PADRÃO UNIDADE ESCOLAR:

OBRA:CONSTRUÇÃO DO LABORATÓRIO DE CIÊNCIAS PADRÃO UNIDADE ESCOLAR: OBRA:CONSTRUÇÃO DO LABORATÓRIO DE CIÊNCIAS PADRÃO UNIDADE ESCOLAR: 01. OBJETO: 01.01. Estas especificações diz respeito à construção de um Laboratório de Ciências, modelo padrão. 01.02. Ela tem por finalidade

Leia mais

Material preliminar sujeito a alterações

Material preliminar sujeito a alterações Uma região privilegiada, cercada por algumas das mais importantes vias de acesso como as avenidas Ibirapuera, Rubem Berta, Indianópolis, Av. Dos Bandeirantes, entre outras que ligam o bairro a toda a cidade.

Leia mais

MANUAL DE REFERÊNCIA TÉCNICA - ELEVAC 200 APRESENTAÇÃO PRINCÍPIO DE FUNCIONAMENTO

MANUAL DE REFERÊNCIA TÉCNICA - ELEVAC 200 APRESENTAÇÃO PRINCÍPIO DE FUNCIONAMENTO 1 MANUAL DE REFERÊNCIA TÉCNICA - ELEVAC 200 APRESENTAÇÃO O Elevador Pneumático Elevac-200, com patente registrada, fabricado pela Elevac Tecnologia em Elevadores, indústria brasileira, é um sistema de

Leia mais

Placostil - Wall Paredes

Placostil - Wall Paredes 0 0 Placostil - Wall Paredes Conceitos Sistema Placostil Wall Paredes É um sistema de paredes de vedações internas constituídas por uma estrutura metálica de chapa de aço galvanizado, sobre a qual se aparafusam,

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO. Getúlio Vargas RS. telhado do prédio da câmara

MEMORIAL DESCRITIVO. Getúlio Vargas RS. telhado do prédio da câmara MEMORIAL DESCRITIVO 1. DADOS GERAIS 1.1 - Proprietário: Município de Getúlio Vargas - Câmara Municipal de Vereadores Getúlio Vargas RS. 1.2 - Obra: Reforma da Sala das Sessões Eng. Firmino Girardello e

Leia mais

Manual de Referência Técnica ELEVAC 200

Manual de Referência Técnica ELEVAC 200 Manual de Referência Técnica ELEVAC 200 t e c n o l o g i a em e l e v a d o r e s t e c n o l o g i a em e l e v a d o r e s APRESENTAÇÃO O Elevador Pneumático Elevac-200, com patente registrada, fabricado

Leia mais

5, 6 e 7 de abril de 2004

5, 6 e 7 de abril de 2004 Manual da Expositora Informações e Regulamento Geral para Expositoras e Montadoras 5, 6 e 7 de abril de 2004 Centro de Convenções e Eventos Frei Caneca Rua Frei Caneca, 569 5º São Paulo - SP Brasil Realização

Leia mais

Manual Arquitetônico

Manual Arquitetônico Manual Arquitetônico APRESENTAÇÃO Esse manual pretende orientar nosso franqueado na disposição correta com descrição e planta baixa do lay out e na especificação para aquisição dos materiais e acessórios

Leia mais

MANUAL DO CONSUMIDOR VENTILADOR DE TETO

MANUAL DO CONSUMIDOR VENTILADOR DE TETO VENTILADOR DE TETO MODELOS: AIRES, LUMIAR FÊNIX, FÊNIX CONTR PETIT Obrigado por adquirir o VENTISOL. Antes de utilizar o seu produto leia atentamente este manual de instruções. Após a leitura guarde-o

Leia mais

Descritivo Básico de Medidas Espaço Infinitto

Descritivo Básico de Medidas Espaço Infinitto Descritivo Básico de Medidas Espaço Infinitto 1. Fachada: Revestido em espelho fosco Decorflou Screen 4mm, fixado em painel cimentício preso à estrutura metálica; Lateral da fachada revestido em Pertech;

Leia mais

MANUAL DO CONSUMIDOR VENTILADOR DE TETO

MANUAL DO CONSUMIDOR VENTILADOR DE TETO VENTILADOR DE TETO MODELOS: WIND MDF/PLAST. WIND LIGHT MDF/PLAST. COMERCIAL Obrigado por adquirir o VENTISOL. Antes de utilizar o seu produto leia atentamente este manual de instruções. Após a leitura

Leia mais

Apresentação. Quem Somos

Apresentação. Quem Somos Apresentação Quem Somos A F3 Soluções é uma organização de origem brasileira, de negócios diversificados, com atuação e padrão de qualidade globais e certificações de reconhecimento nas áreas especificas

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO DE ARQUITETURA

MEMORIAL DESCRITIVO DE ARQUITETURA MEMORIAL DESCRITIVO DE ARQUITETURA Reforma da Câmara dos Vereadores de Jataí GO DADOS DA OBRA OBRA: Câmara Municipal de Jataí LOCAL: Praça da Bandeira S/N SERVIÇOS: Projeto de reforma NÚMERO DE PAVIMENTOS:

Leia mais

MANUAL TÉCNICO TUBO EQUIPADO

MANUAL TÉCNICO TUBO EQUIPADO MANUAL TÉCNICO TUBO EQUIPADO Andaime Tubo Equipado...03 Acessórios...04 Modos e Pontos de Ancoragem...05 Dicas Importantes...07 Acesso dos Andaimes...08 Informações de Segurança...09 Fotos Obras...10 Atualização

Leia mais

Construção e montagem

Construção e montagem Construção e montagem Paredes com estrutura metálica W11 Construção A paredes consistem de uma estrutura metálica revestida com uma mais s de gesso, aparafusadas de ambos os lados. A estrutura metálica

Leia mais

PORTA PIACENZA MANUAL DA CONSTRUTORA

PORTA PIACENZA MANUAL DA CONSTRUTORA MANUAL DA CONSTRUTORA PIACENZA REV.1 e-mail: detectamax@detectamax.com.br Aviso As informações contidas neste manual estão sujeitas a alterações sem notificação prévia. Todos os cuidados foram tomados

Leia mais

ANEXO XVII PLANO DE MANUTENÇÃO DE EQUIPAMENTOS E EDIFICAÇÕES

ANEXO XVII PLANO DE MANUTENÇÃO DE EQUIPAMENTOS E EDIFICAÇÕES ANEXO XVII PLANO DE MANUTENÇÃO DE EQUIPAMENTOS E EDIFICAÇÕES Complexo Esportivo de Deodoro Edital 1.10 1. Instalações Hidráulicas e Sanitárias Os serviços de manutenção de instalações hidráulicas e sanitárias,

Leia mais

As questões 1 a 9 referem-se ao circuito da figura. Todos os equipamentos estão num mesmo ambiente, com dimensões aproximadas de 4 m por 4 m.

As questões 1 a 9 referem-se ao circuito da figura. Todos os equipamentos estão num mesmo ambiente, com dimensões aproximadas de 4 m por 4 m. MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO MEC SECRETARIA DA EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA SETEC INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE DO SUL IFRS CÂMPUS PORTO ALEGRE ELETRICIDADE APLICADA

Leia mais

Anexo I. Caderno de Especificações Técnicas. Execução de Adaptações, Obras Civis e Instalações para Implantação de Grupo Motor Gerador

Anexo I. Caderno de Especificações Técnicas. Execução de Adaptações, Obras Civis e Instalações para Implantação de Grupo Motor Gerador Anexo I Caderno de Especificações Técnicas Execução de Adaptações, Obras Civis e Instalações para Implantação de Grupo Motor Gerador Porto Alegre/RS 1. Considerações Gerais Antes do início de quaisquer

Leia mais

APÊNDICE "D" Descrição Técnica dos Pequenos Serviços de

APÊNDICE D Descrição Técnica dos Pequenos Serviços de APÊNDICE "D" Descrição Técnica dos Pequenos Serviços de A INTRODUÇÃO Neste apêndice estão discriminados os Serviços de Adequação (PSA) de menor complexidade para atendimento da dinâmica funcional da ECT,

Leia mais

PROJETO AME BOTUCATU

PROJETO AME BOTUCATU PROJETO AME BOTUCATU Memorial Descritivo Ar Condicionado - PRELIMINAR Ass: - Data: - - PARA INFORMAÇÃO Ass: - Data: - - PARA APROVAÇÃO Ass: - Data: - X LIBERADO P/ FABRICAÇÃO Ass: CONNECT / ALDE BARCELOS

Leia mais

RELATÓRIO TÉCNICO ORIENTATIVO PARA REVITALIZAÇÃO DOS CENTOS DE SAÚDE. Julho 2011 Revisão 02

RELATÓRIO TÉCNICO ORIENTATIVO PARA REVITALIZAÇÃO DOS CENTOS DE SAÚDE. Julho 2011 Revisão 02 RELATÓRIO TÉCNICO ORIENTATIVO PARA REVITALIZAÇÃO DOS CENTOS DE SAÚDE Julho 2011 Revisão 02 2 INTRODUÇÃO Os Centros de Saúde incluídos nesta categoria são unidades que foram construídas recentemente e que

Leia mais

TOMADA DE PREÇO IIRS Nº 002/09-TP

TOMADA DE PREÇO IIRS Nº 002/09-TP TOMADA DE PREÇO IIRS Nº 002/09-TP ERRATA Nº 01 ONDE SE LÊ: ANEXO III OBRA : UBS Jd. Das Palmas. Descrição dos Serviços ESCOPO DETALHE UN. Quantidade Preço Unitário Prop. Material Parcial Mat. M.O 01. Gerenciamento

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA. 2.1 A manutenção preventiva para os aparelhos de Ar Condicionado do tipo janela:

TERMO DE REFERÊNCIA. 2.1 A manutenção preventiva para os aparelhos de Ar Condicionado do tipo janela: ANEXO II TERMO DE REFERÊNCIA 1 DO OBJETO DA LICITAÇÃO 1.1 CONTRATAÇÃO DE EMPRESA ESPECIALIZADA PARA MANUTENÇÃO PREVENTIVA E CORRETIVA COM REPOSIÇÃO PARCIAL DE PEÇAS ORIGINAIS DOS EQUIPAMENTOS DE REFRIGERAÇÃO

Leia mais

PAREDES EXTERNAS EM CONCRETO ARMADO MOLDADO IN LOCO COMO SOLUÇÃO PARA EDIFÍCIOS VERTICAIS

PAREDES EXTERNAS EM CONCRETO ARMADO MOLDADO IN LOCO COMO SOLUÇÃO PARA EDIFÍCIOS VERTICAIS I CONFERÊNCIA LATINO-AMERICANA DE CONSTRUÇÃO SUSTENTÁVEL X ENCONTRO NACIONAL DE TECNOLOGIA DO AMBIENTE CONSTRUÍDO 18-21 julho 2004, São Paulo. ISBN 85-89478-08-4. PAREDES EXTERNAS EM CONCRETO ARMADO MOLDADO

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO PROJETO ARQUITETÔNICO - REFORMA

MEMORIAL DESCRITIVO PROJETO ARQUITETÔNICO - REFORMA MEMORIAL DESCRITIVO PROJETO ARQUITETÔNICO - REFORMA Projeto:... REFORMA POSTO DE SAÚDE Proprietário:... PREFEITURA MUNICIPAL DE IRAÍ Endereço:... RUA TORRES GONÇALVES, N 537 Área a Reformar:... 257,84

Leia mais

! ESTÚDIO!DE!ARQUITETURA:!SUSTENTABILIDADE!AMBIENTAL!! FERNANDA MOURA !!!!!!!!!!!!!!! PESQUISA' DRYWALL' PORTAS' !!!!!!!!!!!! !!! ! 1!

! ESTÚDIO!DE!ARQUITETURA:!SUSTENTABILIDADE!AMBIENTAL!! FERNANDA MOURA !!!!!!!!!!!!!!! PESQUISA' DRYWALL' PORTAS' !!!!!!!!!!!! !!! ! 1! ! ESTÚDIO!DE!ARQUITETURA:!SUSTENTABILIDADE!AMBIENTAL!! FERNANDA MOURA!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! PESQUISA'!!! DRYWALL' E'' PORTAS'! 1! !!! SUMÁRIO!!! PAREDES!DRYWALL! 1. 'FABRICANTE:'KNAUF 1. 1 PAREDE

Leia mais

PROCEDIMENTOS PARA EXECUÇÃO DE REVESTIMENTO INTERNO COM PROGESSO PROJETÁVEL

PROCEDIMENTOS PARA EXECUÇÃO DE REVESTIMENTO INTERNO COM PROGESSO PROJETÁVEL PROCEDIMENTOS PARA EXECUÇÃO DE REVESTIMENTO INTERNO COM PROGESSO PROJETÁVEL DESCRIÇÃO DO MÉTODO DE EXECUÇÃO: 1. Condições para o início dos serviços A alvenaria deve estar concluída e verificada. As superfícies

Leia mais

Verificar a estanqueidade da válvula de descarga, torneira automática e torneira A cada 5 anos. Limpar o crivo do chuveiro

Verificar a estanqueidade da válvula de descarga, torneira automática e torneira A cada 5 anos. Limpar o crivo do chuveiro TABELA DE MANUTENÇÃO PREVENTIVA ITEM DESCRIÇÃO PERIODICIDADE Esquadrias de Alumínio Limpeza geral esquadria (zona urbana ou rural) 1 vez ao ano. Limpeza geral esquadria (zona marítima ou industrial) 1

Leia mais

ANEXO 5 INSTALAÇÃO TELEFÔNICA

ANEXO 5 INSTALAÇÃO TELEFÔNICA ANEXO 5 INSTALAÇÃO TELEFÔNICA ESCOLAS Realização: fdte@fdte.org.br ÍNDICE 1. Objetivo..................................................................... 3 2. Elementos de uma Rede Telefônica:............................................

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO. Obra: Reforma da Câmara Municipal de Conchas 2ª Fase

MEMORIAL DESCRITIVO. Obra: Reforma da Câmara Municipal de Conchas 2ª Fase MEMORIAL DESCRITIVO Obra: Reforma da Câmara Municipal de Conchas 2ª Fase Este Memorial Descritivo tem por finalidade especificar os materiais e serviços a serem executados na REFORMA DA CÂMARA MUNICIPAL

Leia mais

1 ANEXO XII - MEMORIAL DESCRITIVO ARQUITETÔNICO

1 ANEXO XII - MEMORIAL DESCRITIVO ARQUITETÔNICO 1 ANEXO XII - MEMORIAL DESCRITIVO ARQUITETÔNICO 4.1 APRESENTAÇÃO O presente MEMORIAL DESCRITIVO tem por finalidade determinar os detalhes de acabamento, tipo e a qualidade dos materiais a serem utilizados

Leia mais

INSTALAÇÕES ELÉTRICAS PREDIAIS

INSTALAÇÕES ELÉTRICAS PREDIAIS INSTALAÇÕES ELÉTRICAS PREDIAIS Prof. MSc. Eng. Eduardo Henrique da Cunha Engenharia Civil 8º Período Turmas C01, C02 e C03 Disc. Construção Civil II 1 O PROJETO ASPECTOS IMPORTANTES PARA O ELETRICISTA

Leia mais

plataforma elevatória ac 02 acionamento por fuso

plataforma elevatória ac 02 acionamento por fuso plataforma elevatória ac 02 acionamento por fuso OUT / 2011 plataforma elevatória ac 02 Indicação Indicada para permitir acesso a desníveis de até 2m. Acesso a mezaninos, entradas de edifícios residenciais

Leia mais

Homologado pelos fabricantes de equipamentos

Homologado pelos fabricantes de equipamentos Homologado pelos fabricantes de equipamentos Confiabilidade e durabilidade são indispensáveis. A suspensão de uma sessão de radioterapia ou a perda de hélio em uma ressonância magnética precisam ser evitadas

Leia mais

Descritivo Portas (Kit)

Descritivo Portas (Kit) Descritivo Portas (Kit) Portas hospitalares com aplicação de chapa possuem em termos de estrutura: duas lâminas de HDF densidade 800 kg/m3 e espessura de 6mm (espessura de folha 35mm) ou 9mm MDF Ultra

Leia mais

Manual de Referência Técnica

Manual de Referência Técnica Manual de Referência Técnica Apresentação O Elevador Pneumático ELEVAC, fabricado pela MHM,indústria brasileira, com patente registrada, é um sistema de transporte vertical pneumático, sem cabos, pistões

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES

MANUAL DE INSTRUÇÕES MANUAL DE INSTRUÇÕES O ventilador de teto Aliseu oferece ao usuário alto desempenho de ventilação e baixo ruído. Foi desenvolvido visando a facilidade de instalação e simplicidade no manuseio e manutenção.

Leia mais

PLANILHA DE SERVIÇOS GERAIS DE OBRA

PLANILHA DE SERVIÇOS GERAIS DE OBRA 1 PRELIMINARES 1.1 Instalações do canteiro de obra vb 1,00 5.000,00 5.000,00 90,09 1.2 Placa de obra 2,00m x 3,00m, conforme orietações da administração vb 1,00 550,00 550,00 9,91 SUB TOTAL PRELIMINARES

Leia mais

PROGRAMA DE CAPACITAÇÃO EM AQUECIMENTO SOLAR ABRAVA/DASOL 2011

PROGRAMA DE CAPACITAÇÃO EM AQUECIMENTO SOLAR ABRAVA/DASOL 2011 PROGRAMA DE CAPACITAÇÃO EM AQUECIMENTO SOLAR ABRAVA/DASOL 2011 MÓDULO 2 Projetista SAS Pequeno Porte Passo a Passo de Instalação ABRAVA -São Paulo,Maio de 2011 Luciano Torres Pereira Leonardo Chamone Cardoso

Leia mais

TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DO RIO GRANDE DO SUL

TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DO RIO GRANDE DO SUL ETAPA I 0 DESPESAS INICIAIS, TAXAS DIVERSAS E ADMIN. LOCAL - - - - - - 0.1 Despesas iniciais e Taxas diversas - - - - - - 0.1.1 Despesas iniciais 0.1.1.1 Despesas iniciais de mobilização unid - - - - -

Leia mais

Rua Dante Francisco Zattera, Quadra 4907, lote 14, Loteamento Cidade Nova II. Bairro Distrito Industrial Caxias do Sul RS

Rua Dante Francisco Zattera, Quadra 4907, lote 14, Loteamento Cidade Nova II. Bairro Distrito Industrial Caxias do Sul RS MEMORIAL DESCRITIVO: APRESENTAÇÃO DO EMPREENDIMENTO: LOCALIZAÇÃO: Rua Dante Francisco Zattera, Quadra 4907, lote 14, Loteamento Cidade Nova II. Bairro Distrito Industrial Caxias do Sul RS DESCRIÇÃO: Edifício

Leia mais

LAUDO DE VISTORIA ELÉTRICA José Antonio Mocarzel engenheiro eletricista CREA RJ 1981103822

LAUDO DE VISTORIA ELÉTRICA José Antonio Mocarzel engenheiro eletricista CREA RJ 1981103822 LAUDO DE VISTORIA ELÉTRICA N O 21/2015 1. Informações gerais sobre o local da vistoria: Imóvel sito a rua Jornalista Irineu Marinho nº 441 Icaraí Niterói RJ Nome do Condomínio: Edifício Luanda CNPJ/MP:

Leia mais

3 pás. Parabéns! Você acabou de adquirir um ventilador de teto com luminária, especialmente criado para trazer mais conforto e beleza aos ambientes.

3 pás. Parabéns! Você acabou de adquirir um ventilador de teto com luminária, especialmente criado para trazer mais conforto e beleza aos ambientes. 3 pás Parabéns! Você acabou de adquirir um ventilador de teto com luminária, especialmente criado para trazer mais conforto e beleza aos ambientes. Com design diferenciado o Efyx Lunik3 é pré-montado.

Leia mais

CENTRO UNIVERSITARIO DE BELO HORIZONTE

CENTRO UNIVERSITARIO DE BELO HORIZONTE CENTRO UNIVERSITARIO DE BELO HORIZONTE Estúdio de Arquitetura: Sustentabilidade Steel Framing Aluna: Gabriela Carvalho Ávila Maio de 2014 ÍNDICE 1 Introdução... 4 2 Sistema Ligth Steel Framing... 5 2.1

Leia mais

KIT Porta IPUMIRIM. Manual técnico e instruções de instalação

KIT Porta IPUMIRIM. Manual técnico e instruções de instalação Manual técnico e instruções de instalação KIT Porta IPUMIRIM Este manual de instalação do Kit Faqueadas Ipumirim vai auxiliar e orientar construtores e consumidores com as informações necessárias com relação

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO. Construção Unidade Básica de Saúde PROPRIETÁRIO: PREFEITURA MUNICIPAL DE CACIQUE DOBLE.

MEMORIAL DESCRITIVO. Construção Unidade Básica de Saúde PROPRIETÁRIO: PREFEITURA MUNICIPAL DE CACIQUE DOBLE. MEMORIAL DESCRITIVO Construção Unidade Básica de Saúde TIPO DE CONSTRUÇÃO: Prédio em Alvenaria UBS Unidade Básica de Saúde da Sede do município. LOCAL: Rua Édimo Luiz Tonial na cidade de Cacique Doble

Leia mais

PRÉ-MOLD RM PRÉ-MOLD RM PRÉ-MOLD RM PRÉ-MOLD RM

PRÉ-MOLD RM PRÉ-MOLD RM PRÉ-MOLD RM PRÉ-MOLD RM Com mais de 20 anos de experiência na fabricação de pré-moldados em concreto, a PRÉ-MOLD RM oferece uma completa linha de produtos para a dinamização de sua obra. Laje Treliçada Bidirecional; Laje Treliçada

Leia mais

MANUAL DA EXPOSITORA Informações e Regulamento Geral para Expositoras e Montadoras

MANUAL DA EXPOSITORA Informações e Regulamento Geral para Expositoras e Montadoras MANUAL DA EXPOSITORA Informações e Regulamento Geral para Expositoras e Montadoras INFORMAÇÕES MONTADORA Rua Tenente Américo Moretti, 200 - CEP 04372-060 - São Paulo - SP Telefone: (11) 5671-2022 - Email:

Leia mais

Descritivo Modelo de Infraestrutura para CDC DMIC

Descritivo Modelo de Infraestrutura para CDC DMIC Descritivo Modelo de Infraestrutura para CDC DMIC CONTATO E-MAIL: implantacao@redecidadania.ba.gob.br VERSÃO 9.0 MAIO / 2015 ESPECIFICAÇÕES DO ESPAÇO DO CDC Para a implantação do CDC é necessário encontrar

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO DOS ACABAMENTOS ESPECIFICAÇÕES BÁSICAS. RESIDENCIAL ADONAI Rua Comendador Duval, 343 Jardim floresta Porto Alegre - RS

MEMORIAL DESCRITIVO DOS ACABAMENTOS ESPECIFICAÇÕES BÁSICAS. RESIDENCIAL ADONAI Rua Comendador Duval, 343 Jardim floresta Porto Alegre - RS MEMORIAL DESCRITIVO DOS ACABAMENTOS ESPECIFICAÇÕES BÁSICAS RESIDENCIAL ADONAI Rua Comendador Duval, 343 Jardim floresta Porto Alegre - RS 1 APRESENTAÇÃO O presente documento tem como objetivo, descrever

Leia mais

FICHA TÉCNICA ELEVADOR DE CARGA VERTCARGO

FICHA TÉCNICA ELEVADOR DE CARGA VERTCARGO Rua Rishin Matsuda, 562 Vila Santa Catarina CEP 04371-000 São Paulo SP Tel. 11 5563-6477 Fax 11 5563-3107 www.elevadoreszenit.com.br FICHA TÉCNICA ELEVADOR DE CARGA VERTCARGO ORIENTAÇÃO ELEVADORES CARGAS

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES Luminária para lâmpadas fluorescentes compactas, ou Luminária LED

MANUAL DE INSTRUÇÕES Luminária para lâmpadas fluorescentes compactas, ou Luminária LED 11/2013 MANUAL DE INSTRUÇÕES Luminária para lâmpadas fluorescentes compactas, ou Luminária LED O ventilador de teto Aliseu Duo oferece ao usuário alto desempenho de ventilação e baixo ruído. Foi desenvolvido

Leia mais

SISTEMA DRY WALL E STEEL FRAME

SISTEMA DRY WALL E STEEL FRAME GESSO SISTEMA DRY WALL E STEEL FRAME Gesso O gesso é uma substância, normalmente vendida na forma de um pó branco, produzida a partir do mineral gipsita, composto basicamente de sulfato de cálcio hidratado.

Leia mais

Placa de obra: Haverá a colocação em local visível de placa de obra, metálica, fixada em estrutura de madeira, conforme padrão fornecido SOP.

Placa de obra: Haverá a colocação em local visível de placa de obra, metálica, fixada em estrutura de madeira, conforme padrão fornecido SOP. MEMORIAL DESCRITIVO RECONSTRUÇÃO DO ALBERGUE JUNTO AO PRESIDIO ESTADUAL DE VACARIA RS. VACARIA RS. GENERALIDADES: Este Memorial Descritivo tem a função de propiciar a perfeita compreensão do projeto e

Leia mais

CONDOMÍNIO RESIDENCIAL FORTALEZA. ANEXO II Memorial Descritivo

CONDOMÍNIO RESIDENCIAL FORTALEZA. ANEXO II Memorial Descritivo CONDOMÍNIO RESIDENCIAL FORTALEZA ANEXO II Memorial Descritivo 1. DESCRIÇÃO GERAL DO EMPREENDIMENTO. O Empreendimento, comercializado sob Condomínio Residencial Viva Bem, é composto por 04 (quatro) blocos,

Leia mais

CONSELHOS E SUGESTÕES

CONSELHOS E SUGESTÕES CONSELHOS E SUGESTÕES Este manual de instruções de uso se aplica a várias versões do equipamento. É possível encontrar descrições de características que não se aplicam ao seu dispositivo. INSTALAÇÃO O

Leia mais

Planilha Orçamento - GLOBAL

Planilha Orçamento - GLOBAL 2. SERVIÇOS PRELIMINARES 2. 1. ADMINISTRAÇÃO DA OBRA Planilha Orçamento - GLOBAL 2. 1. 1. DESPESAS COM PESSOAL CONTRAMESTRE 3,00 MS 2.940,96 8.822,88 0,00 0,00 8.822,88 - - 11.028,60 11.028,60 2. 2. MEDICINA

Leia mais

www.cubos.com.br 2 1) INTRODUÇÃO 3 2) PEÇAS 3 3) INSTRUÇÕES DE USO 3 4) MANUTENÇÃO 5 5) ESPECIFICAÇÕES 6 6) GARANTIA 6 7) CONTATO 6

www.cubos.com.br 2 1) INTRODUÇÃO 3 2) PEÇAS 3 3) INSTRUÇÕES DE USO 3 4) MANUTENÇÃO 5 5) ESPECIFICAÇÕES 6 6) GARANTIA 6 7) CONTATO 6 MANUAL DO USUÁRIO CUBOS UV LIGHT 8W PRO 15W 30W 15W CRISTAL DE QUARTZO 30W CRISTAL DE QUARTZO 55W HO CRISTAL DE QUARTZO 75W HO CRISTAL DE QUARTZO 36W COMPACTO CRISTAL DE QUARTZO 60W COMPACTO CRISTAL DE

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO REFORMA DA CÂMARA DE VEREADORES DE CANOAS - RS

MEMORIAL DESCRITIVO REFORMA DA CÂMARA DE VEREADORES DE CANOAS - RS RODRIGUES & AGUINAGA PROJETOS LTDA. Av. Francisco Talaia de Moura, 545 CEP: 91170-090 - Porto Alegre/RS. CNPJ: 09.077.763/0001-05 MEMORIAL DESCRITIVO REFORMA DA CÂMARA DE VEREADORES DE CANOAS - RS 1 1.

Leia mais

Instrução para instalação & Guia do proprietário

Instrução para instalação & Guia do proprietário Instrução para instalação & Guia do proprietário Obrigado por escolher a ducha Skywater! Leia o manual de instruções antes de iniciar a instalação da ducha. Antes de iniciá-la recomendamos atenção para

Leia mais

Elaboração De Projeto De Design e Interiores

Elaboração De Projeto De Design e Interiores Elaboração De Projeto De Design e Interiores São Paulo, 01/01/2010 KASA CONCEITO Nome: Schaelle Caetano Campos ABD: 9103 - Designer de Interiores Tel: 11 2979 3780 7746 4246 E-mail: schaelle@kasaconceito.com.br

Leia mais

Segtreinne 5.0 - PROTEÇÃO LATERAL:

Segtreinne 5.0 - PROTEÇÃO LATERAL: 1.0 - OBJETIVO: Estabelecer procedimentos seguros para montagem, desmontagem e utilização de andaimes, em serviços de manutenção nas áreas da fábrica. 2.0 - APLICAÇÃO: Este procedimento se aplica à montagem,

Leia mais

Remoção de forro ou lambri de frisos de madeira ou PVC, placas de 05.001.0074-0 aglomerado prensado ou semelhantes, exclusive o engradamento.

Remoção de forro ou lambri de frisos de madeira ou PVC, placas de 05.001.0074-0 aglomerado prensado ou semelhantes, exclusive o engradamento. UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE - UFF SUPERINTENDÊNCIA DE ARQUITETURA ENGENHARIA - SAEN COORDENAÇÃO DE ARQUITETURA - CARQ DIVISÃO DE DESENVOLVIMENTO DE PROJETOS - DDP OBRA: LABORATÓRIO DE RADIOLOGIA FACULDADE

Leia mais

ANEXO II PLANILHA ORÇAMENTÁRIA

ANEXO II PLANILHA ORÇAMENTÁRIA ANEXO II PLANILHA ORÇAMENTÁRIA ITEM DESCRIÇÃO DOS SERVIÇOS QUANTIDADE UNIDADE PREÇO UNITÁRIO PREÇO TOTAL 1 Taxas e emolumentos 01 vb Placa da obra 01 vb Documentações técnicas da obra 01 vb Instalações

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO DE CONSTRUÇÃO

MEMORIAL DESCRITIVO DE CONSTRUÇÃO CHL Desenvolvimento Imobiliário S/A Premier Offices MEMORIAL DESCRITIVO DE CONSTRUÇÃO 1- ACABAMENTO DAS UNIDADES AUTÔNOMAS (23/09/09) 1.1 SALAS Piso: Laje em osso (concreto aparente) sobre dry-wall Teto:

Leia mais

MEMORIA DE CÁLCULO DOS QUANTITATIVOS

MEMORIA DE CÁLCULO DOS QUANTITATIVOS Estado do Rio Grande do Norte PREFEITURA MUNICIPAL DE CAICÓ Av. Cel. Martiniano, 993 Caicó (RN) CNPJ 08.096.570/0001-39 MEMORIA DE CÁLCULO DOS QUANTITATIVOS QUADRA COBERTA; 1-SERVIÇOS PRELIMINARES Locação

Leia mais

Especificações 1- DESCRIÇÃO BÁSICA 2- TERRENO 3- FUNDAÇÃO

Especificações 1- DESCRIÇÃO BÁSICA 2- TERRENO 3- FUNDAÇÃO Especificações 1- DESCRIÇÃO BÁSICA As Casas Pré-Fabricadas em concreto PRATICASAREAL / PORTO REAL são instaladas em terreno plano compactado, com fundação direta por coluna e estruturada em colunas de

Leia mais

Catálogo de Produtos

Catálogo de Produtos Catálogo de Produtos Gesso Convenciona O gesso é um material versátil: ele auxilia nas tarefas de embutir a iluminação, esconder ferragens e disfarçar vigas, além de criar efeitos fantásticos, especialmente

Leia mais

EIA/TIA 569-B infra-estrutura caminhos e espaços

EIA/TIA 569-B infra-estrutura caminhos e espaços ANSI EIA/TIA 569-B EIA/TIA 569-B infra-estrutura caminhos e espaços Conforme a EIA/TIA 569A a infra-estrutura é dividida nos seguintes subsistemas: Área de Trabalho; Percursos horizontais; Sala ou armário

Leia mais

Manual Técnico. Geradores de vapor elétrico com resistência eletrolítica. SOCALOR saunas

Manual Técnico. Geradores de vapor elétrico com resistência eletrolítica. SOCALOR saunas Manual Técnico Geradores de vapor elétrico com resistência eletrolítica Modelo Plus Atenção: Não instale este aparelho sem antes ler e seguir detalhadamente as instruções técnicas deste manual ÍNDICE 1.

Leia mais

Aquecedor Solar Tubos de Vácuo.

Aquecedor Solar Tubos de Vácuo. Aquecedor Solar Tubos de Vácuo. Manual de instalação Ultrasolar Tel: (11) 3361 3328 Fax: (11) 3361 5810 www.ultrasolar.com.br Aquecedor Solar de Agua. Os aquecedores solares de água a vácuo Ultrasolar,

Leia mais

CATÁLOGO PERFIS PERFIL DRYWALL PERFIL STEEL FRAME PERFIL DIVISÓRIA NAVAL 35 MM PERFIL PAINEL WALL TOPCLICK PERFIL CLICADO PERFIS ESPECIAIS

CATÁLOGO PERFIS PERFIL DRYWALL PERFIL STEEL FRAME PERFIL DIVISÓRIA NAVAL 35 MM PERFIL PAINEL WALL TOPCLICK PERFIL CLICADO PERFIS ESPECIAIS CATÁLOGO PERFIS PERFIL DRYWALL PERFIL STEEL FRAME PERFIL DIVISÓRIA NAVAL 35 MM PERFIL PAINEL WALL TOPCLICK PERFIL CLICADO PERFIS ESPECIAIS KIT HIDRÁULICO PORTA EMBUTIDA FORRO PVC ACESSÓRIOS 30 GUIA DE

Leia mais

PV-2200 MANUAL DE INSTRUÇÃO

PV-2200 MANUAL DE INSTRUÇÃO Pág.:1 MÁQUINA: MODELO: NÚMERO DE SÉRIE: ANO DE FABRICAÇÃO: O presente manual contém instruções para instalação e operação. Todas as instruções nele contidas devem ser rigorosamente seguidas do que dependem

Leia mais

CENTRAL DE ALARME SEM FIO AS-321

CENTRAL DE ALARME SEM FIO AS-321 CENTRAL DE E SEM FIO AS- CARACTERÍSTICAS DO APARELHO - Central de alarme sem fio com setor misto ( com e/ou sem fio ); - Caixa plástica com alojamento para bateria selada de 7 A/H; - Carregador de bateria

Leia mais

MANUAL TÉCNICO MÁQUINA DE GELO EM ESCAMAS EGE 300M VÁLIDO PARA EQUIPAMENTOS PRODUZIDOS A PARTIR DE JULHO/05.

MANUAL TÉCNICO MÁQUINA DE GELO EM ESCAMAS EGE 300M VÁLIDO PARA EQUIPAMENTOS PRODUZIDOS A PARTIR DE JULHO/05. MANUAL TÉCNICO MÁQUINA DE GELO EM ESCAMAS EGE 300M VÁLIDO PARA EQUIPAMENTOS PRODUZIDOS A PARTIR DE JULHO/05. ÍNDICE 01 CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS GERAIS 02 INFORMAÇÕES GERAIS E INSTALAÇÕES 03 ESQUEMA TÍPICO

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO Justiça do Trabalho TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO 9ª REGIÃO PARANÁ Secretaria de Engenharia e Arquitetura

PODER JUDICIÁRIO Justiça do Trabalho TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO 9ª REGIÃO PARANÁ Secretaria de Engenharia e Arquitetura PODER JUDICIÁRIO Justiça do Trabalho TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO 9ª REGIÃO PARANÁ Secretaria de Engenharia e Arquitetura RELATÓRIO DE MEDIÇÃO PO 57/2014 INTERVENÇÃO NO FÓRUM TRABALHISTA DE GUARAPUAVA

Leia mais