Climatizador Eclipse YM projetado para a nova Norma ABNT NBR16401

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Climatizador Eclipse YM projetado para a nova Norma ABNT NBR16401"

Transcrição

1 projetado para a nova Norma ABNT NBR16401 A nova Norma ABNT NBR16401, foi um trabalho do Comitê Brasileiro de Refrigeração (ABNT/CB-55), envolvendo entidades de classe e agências do governo como: ABRAVA, SINDRATAR, ANVISA, DN Projetistas de HVAC, Fabricantes de Equipamentos, Projetistas e Instaladores de ar condicionado. Norma: ABNT NBR Escopo: Instalações de Ar Condicionado - Sistemas Centrais e Unitários Emissão: Primeira edição: Validade: A partir de: Elaborada por: Comitê Brasileiro de Refrigeração (ABNT/CB-55). Substitui: Esta norma cancela e substitui a ABNT NBR 6401:1980 A NBR estabelece parâmetros básicos e os requisitos mínimos de projeto para sistemas de arcondicionado centrais e unitários. Sua aplicação é para instalações de ar-condicionado especiais que são regidas por normas específicas (salas limpas, laboratórios, centros cirúrgicos, processos industriais e outras), apenas nos dispositivos que não conflitem com a norma específica. Também se aplica a pequenos sistemas unitários isolados, para conforto, em que a soma das capacidades nominais das unidades que compõem um sistema inferior a 10 kw (2,85 TR) e só tem validade para sistemas novos, instalações novas ou parte de instalações existentes que são objetos de reformas, não se aplicando de modo retroativo em instalações existentes. A Norma entrou em vigor em setembro de 2008, cancelando e substituindo a ABNT-NBR 6401 de 1980, sob o titulo geral Instalações de Ar Condicionado Sistemas Centrais e Unitários A NBR contém as seguintes partes: Parte 1 Projeto das Instalações; Parte 2 Parâmetros de Conforto Térmico; Parte 3 Qualidade do Ar interior. Estaremos destacando as suas principais alterações e a relacionamos ao Eclipse da Johnson Controls (Figura 1), que foi projetado e modificado, visando o cumprimento desta norma, principalmente em ambientes Hospitalares e de alta performance. 1

2 Começaremos pela Parte 3 Qualidade do Ar interior, pois se trata do ar que respiramos e consideramos de muita relevância. Iremos destacar as principais alterações relacionadas aos equipamentos de climatização. Parte 3 - Qualidade do Ar interior A norma define : 1-Vazões mínimas de ar de renovação para cada tipo de ambiente; 2-Tipos de filtros aplicados com as exigências mínimas aceitáveis; 3-Requisitos técnicos dos Sistemas e componentes relativos à qualidade do ar como: materiais empregados que estarão em contato com o ar dentro dos produtos, posição dos filtros de ar de renovação e a limpeza ou troca dos mesmos para manter sempre um ambiente saudável. Figura 2: Tabela 4 da NBR Tipo de Filtros Grossos Finos Figura 3: Tabela 5 da NBR Eficiencia gravimétrica média Eg% Eficiência gravimétrica média para partículas de 0.4m Ef% Classe conforme Norma antiga NBR 6401 Classe G1 50 Eg < G0 G2 65 Eg < G1 G3 80 Eg < G2 G4 90 Eg --- G3 F Eg < 60 F1 F Eg < 80 F2 F Eg < 90 F2 F Eg < 95 F3 F Eg F3 Aplicação Tipica Classe Aplicação Tipica Classe Supermercado, agencias bancárias e de correios, lojas G4 Hotéis - outros, motéis - apartamentos, Ginásio G4 Escritórios, sala de reunião, CPD, Call Center, consultórios F5 Teatro, cinema, auditório, sala de aula F5 Aeroporto - saguão, salas de embarque F5 Lanchonete, cafeteria G4 Aeroporto - torre de controle G3+F6 Restaurante, bar, salão de coquetel, discoteca, danceteria, salão de festas, salão de jogos F5 Biblioteca - Areas do publico F5 Centrais telefonicas - sala de comutação G3+F6 Biblioteca, museu - exposição G3+F8 Residencias G3 Hotéis três estrelas ou mais - apartamentos, lobby, salas F5 Sala de controle G3+F6 2

3 Destacamos : A classificação dos Filtros foi alterada da ABNT para a EN (Figura 2) que determinam a eficiência dos filtros grossos por ensaios gravimétricos, com poeira padronizada e a eficiência dos filtros finos em relação à retenção de partículas de 0,4 microns metro produzidas por aerossol. Essas classificações estão na tabela 4 da norma NBR A Norma também define as classes de filtros, conforme o tipo de ambiente e aplicação, sendo informadas na tabela 5. Seleção dos es Eclipse (YH / YM / YP): O programa de seleção de climatizadores ECLIMA (Figura 4), da Johnson Controls, em sua versão 3.61, já contempla a nova nomenclatura da norma ABNT NBR16401, este software é de fácil utilização e pode ser obtido através do link abaixo : Figura 4: Software Eclima Gabinetes metálicos: Painéis : -Os painéis devem ser preferivelmente em parede dupla rígida, com isolamento térmico, hermeticamente encerrado entre a duas paredes protegidas contra corrosão. Não são aceitos revestimentos internos porosos ou fibrosos desprotegidos ou que produzam chama ou fumaça. Destacamos : Figura 5: 3

4 Estanqueidade : - A estanqueidade do gabinete deve ser compatível com a classe de estanqueidade da rede de dutos. (Ver Parte 1 da norma na página 8 deste boletim) Destacamos: O climatizador foi testado e aprovado, conforme à ABNT NBR 16401, para áreas de conforto e filtragem fina (Hospitalar). O painel do Gabinete é construído com sua face interna contendo 3 bandas de aderentes mecânicos e térmicos que promovem total estanqueidade (Figura 6). Figura 6: Acesso a Manutenção: - Todos os componentes internos passíveis de manutenção devem ter fácil acesso através de painéis removíveis ou portas de inspeção. Destacamos: Nosso sistema de painéis. permitem a fácil remoção e colocação dos painéis, devido ao sistema de fechamento rápido (Figura 7), projetados para atender o requerimento de estanqueidade do Gabinete. Figura 7: 4

5 Bandeja de Condensado - A bandeja de recolhimento de água condensada deve ser de material resistente à corrosão, por exemplo, aço inoxidável, aço galvanizado e pintado a pó epóxi ou plástico. Destacamos: A bandeja do climatizador (Figura 8) é fabricada num sistema de conformação a vácuo, garantindo a rigidez e formato,conforme exigido pela nova norma NBR Figura 8: Ventiladores - A carcaça do ventilador deve promover condições de acesso para permitir a limpeza interna, como, por exemplo, porta de inspeção. Destacamos: Desenvolvemos a opção de porta de inspeção na carcaça dos ventiladores, afim de que possa ser feita a limpeza interna. Esta porta de inspeção possui parafusos auto-atarrachantes. Oventilador é fabricado em chapa de aço galvanizada e essa alternativa de porta de inspeção pode ser orçado como um acessório especial. Figura 9: 5

6 Serpentinas de resfriamento do ar - As molduras das serpentinas devem ser de material resistente à corrosão, como aço inoxidável ou alumínio. Não é aceita moldura de chapa de aço galvanizado. Destacamos: Desenvolvemos várias opções de molduras que podem ser cotadas especialmente para sua preferência Figura 10: Espaçamento entre aletas nas serpentinas de resfriamento do ar: - Recomenda-se não utilizar serpentinas com mais de 480 (12FPI) aletas por metro em serpentinas com mais de três fileiras, com intuito de facilitar a remoção de biofilme. Destacamos: Desenvolvemos várias opções de n.o de Aletas, mas sempre abaixo de 480 (12FPI) aletas por metro e selecionados com o auxíliio de um software de seleção e de acordo com a sua preferência Figura 11: Características: Opções de espaçamento de 8 ou 12 Aletas por polegada (FPI), fixadas por expansão mecânica do tubo de cobre. Benefícios: Otimização do projeto para um maior número de FPI, gerando maior capacidade de troca de calor, em uma mesma área de face e número de rows, sem gerar uma perda de pressão excessiva no fluxo de ar. Elevada eficiência na troca térmica. 6

7 Números de filas nas serpentinas de resfriamento do ar: - Recomenda-se que não seja utilizada serpentina com mais de seis fileiras de profundidade. Caso necessário, devem ser instaladas serpentinas em série, com espaço entre elas para permitir a limpeza no contra-fluxo. Destacamos: Desenvolvemos uma serpentina especial para aplicação de serpentinas de 8 rows, onde existe um espaçamento, após a quarta fileira de tubos para permitir o escoamento da sujeira, quando de sua limpeza. Velocidade de face das serpentinas de resfriamento de ar - O arraste de gotículas no fluxo de ar em qualquer condição operacional não é admissível sendo recomendável uma velocidade média frontal do ar não superior a 2,7 m/s, não sendo aceitas velocidades locais superiores a 3,2 m/s. Destacamos: Nosso Softwara ECLIMA (Figura 13) permite o Projetista a limitar a velocidade para dimensionar o climatizador de forma a atender a NBR Figura 13: 7

8 Incluímos neste boletim alguns comentários as parte 1 como referencia de consulta Parte 1 Projetos de Instalações Define : 1-Cálculo preliminar da carga térmica e da vazão de ar necessária para o sistema; 2-Seleção preliminar dos equipamentos com dados referenciais de dimensões, capacidade, consumo de energia, consumo de água e peso; 3-Definição preliminar de localização das casas de máquinas e suas dimensões mínimas; 4-Dimensionamento preliminar das redes de dutos principais e redes hidráulicas, e difinição dos espaços de passagem vertical e horizontal necessários; 5-Representação preliminar gráfica das instalações de forma esquemática para identificação preliminar de interferências; 6-Complementação ou atualização dos dados gerais do empreendimento fornecidos na etapa preliminar dos itens anteriores; 7-Definição consensual sobre o sistema a ser adotado em conjunto com o arquiteto e proprietário; 8-Desenhos preliminares de arquitetura e lay-outs de ocupação, com plantas e cortes; 9-Lançamento preliminar de formas de estrutura. Destacamos: A estanqueidade requerida no sistema de dutos e equipamentos envolvidos com na distribuição e tratamento do ar do sistema de ar-condicionado unitário e central. O projeto deve definir a classe de pressão do duto, que representa a máxima pressão interna em PA (Pascal = N/m2), inclusive sobre pressão ocasional, que possa ocorrer em condições normais de operação. As classes de pressão consideradas nesta Parte 1 são : 124, 250, 500, 750, 1000, 1500, 2500, conforme sua Tabela 1 (Figura 14). Figura 14 : Tabela 1 - Recomendação de classe de vazamento de acordo com a aplicação 8

9 Limites de Vazamento em Dutos (Estanqueidade): O projeto deve determinar o limite de vazamento admissível, expresso em termos de classe vazamento. Tabela 2 - Recomendação de Classe de vazamento de acordo com a aplicação Aplicação Classe maxima de Amostragem para ensaio por área de superfície vazamento planificada de duto Duto no Ambiente 17 20% a 30% Duto sobre o forro 17 20% a 30% Duto externo ao ambiente condicionado 8 20% a 30% Duto dentro de ambiente condicionado de outra zona 17 20% a 30% Com filtragem Fina 8 50% Áreas estéreis/baixa umidade relativa < 45% 4 100% 9

10 Cálculo da Classe de Vazamento em Dutos (CL): A classe de vazamento CL é definida como o vazamento em mililitros (mililitros) por segundo por metro quadrado de superfície do duto, quando o diferencial de pressão entre o duto e o ambiente é de 1 Pa. É expressa pela formula a seguir. Onde: Ps é a diferencial de pressão entre o duto e o ambiente, em Pa. Q é a taxa de vazamento, em litros por segundo por metro quadrado de superfície de duto. Destacamos: Um exemplo de cálculo ou verificação de um típico ambiente de filtragem fina: A Classe máxima de vazamento CL = 8, para aplicação em áreas filtragem fina como sala de circurgia em hospitais, com a classe de pressão de operação de 1000 Pa. Q = (CL x 1000 Pa ^ 0,65) / 1000 = (8 x 1000^0,65)/1000 = 0,72 L/s.m² em duto com P s = 1000 Pa. Recomendações de construção dos dutos e Testes de Estanqueidade : Para se enquadrarem com a classe de vazamento do nosso YM para Hospitais, recomenda-se que o projeto estipule a exigência de realização de ensaios de vazamento da rede de dutos, como condição de aceitação da obra. Os ensaios podem ser exigidos para o conjunto da rede ou para partes da rede. Devem ser realizados de acordo com o manual SMACNA Air duct leakage test manual. A pressão de ensaio de vazamento dos dutos não modifica a sua Classe de vazamento. A escolha da pressão para execução do ensaio deve levar em conta a capacidade do equipamento de ensaio com relação ao tamanho do trecho a ser ensaiado e a Classe de Pressão do Duto. A pressão de ensaio não deve exceder a Classe de Pressão de construção do duto. Figura 16 : Teste de estanqueidade para Determinação de vazamento de acordo com a aplicação 10

Coldex Tosi Ar Condicionado

Coldex Tosi Ar Condicionado Coldex Tosi Ar Condicionado Especificações Construtivas Os climatizadores (Fan Coil Tosi Baby) foram projetado vizando obter maior vida útil, performance adequada e facilidade de instalação, operação

Leia mais

Apresentação de Produto ECLIPSE ECLIPSE SÉRIE YM

Apresentação de Produto ECLIPSE ECLIPSE SÉRIE YM Apresentação de Produto ECLIPSE ECLIPSE SÉRIE YM Climatizador de ar ECLIPSE As unidades climatizadoras ECLIPSE, estão disponíveis em 16 modelos, com vazões de ar que variam de 1.300 a 34.000 m 3 /h, e

Leia mais

Detalhes das Atividades

Detalhes das Atividades Detalhes das Atividades Bem-vindo ao treinamento do Software ECLIMA! Objetivos: Fornecer uma visão geral do software, permitindo o usuário selecionar a melhor unidade de tratamento de ar possível Para

Leia mais

Panorama sobre a eficiência de Filtragem do Ar. Eng. Miguel Ferreirós mgfa@garneira.eng.br

Panorama sobre a eficiência de Filtragem do Ar. Eng. Miguel Ferreirós mgfa@garneira.eng.br Panorama sobre a eficiência de Filtragem do Ar Eng. Miguel Ferreirós mgfa@garneira.eng.br PANORAMA SOBRE A EFICIÊNCIA DA FILTRAGEM DO AR Antes de falar sobre eficiência cabe uma pergunta: Por que filtrar

Leia mais

Coldex Tosi Ar Condicionado

Coldex Tosi Ar Condicionado Coldex Tosi Ar Condicionado Intercambiador de Calor de Extensão Direta 2 a 40 TR ESPECIICAÇÕES CONSTRUTIVAS Os climatizadores Modelo foram projetados visando obter maior vida útil, performance e facilidade

Leia mais

Higienização de Sistemas e em Redes de Dutos de Ar Condicionado

Higienização de Sistemas e em Redes de Dutos de Ar Condicionado Higienização de Sistemas e em Redes de Dutos de Ar Condicionado Eng. Leonardo Cozac Splits Aparelhos de Janela Centrais: self contained ou fancoil 2 3 Limpeza do Sistema Renovação do Ar Filtragem do Ar

Leia mais

SECRETARIA DE ESTADO DA CULTURA DO ESTADO DE SÃO PAULO

SECRETARIA DE ESTADO DA CULTURA DO ESTADO DE SÃO PAULO FL.: 1/8 SECRETARIA DE ESTADO DA CULTURA DO ESTADO DE SÃO PAULO SISTEMA DO AR CONDICIONADO CENTRO DE CULTURA, MEMÓRIA E ESTUDOS DA DIVERSIDADE SEXUAL DO ESTADO DE SÃO PAULO. LOJAS 515 e 518 - METRÔ REPÚBLICA

Leia mais

ANEXO I. Endereço completo. Complemento Bairro Cidade UF

ANEXO I. Endereço completo. Complemento Bairro Cidade UF 1 - Identificação do Ambiente ou Conjunto de Ambientes: ANEXO I PLANO DE MANUTENÇÃO, OPERAÇÃO E CONTROLE - PMOC. Nome (Edifício/Entidade) Endereço completo N.º Complemento Bairro Cidade UF Telefone: Fax:

Leia mais

Resfriadores Evaporativos BRISBOX

Resfriadores Evaporativos BRISBOX Características do Produto: Resfriadores Evaporativos BRISBOX BRISBOX Aplicações Resfriadores evaporativos Munters, possuem uma ótima performance energética e podem ser aplicados em: Bingos; Boates; Academias;

Leia mais

Filtros de Bolsas. Para Montagem em Dutos F3-003 TROX DO BRASIL LTDA.

Filtros de Bolsas. Para Montagem em Dutos F3-003 TROX DO BRASIL LTDA. F3-003 Filtros de Bolsas Para Montagem em Dutos TROX DO BRASIL LTDA. Rua Alvarenga, 05 05509-005 São Paulo SP Fone: (11) 3037-30 Fax: (11) 3037-3910 E-mail: trox@troxbrasil.com.br www.troxbrasil.com.br

Leia mais

Peça-chave em áreas limpas

Peça-chave em áreas limpas AHU Peça-chave em áreas limpas Equipamentos fundamentais para a obtenção e manutenção de ambientes classificados, as unidades de tratamento de ar (AHUs) enfrentam desafios para a sua evolução tecnológica,

Leia mais

PROJETO FINAL 2014-2. Alunos: Turma: Sistema de condicionamento de ar central residencial PIC Projeto de Instalações de Condicionamento de Ar

PROJETO FINAL 2014-2. Alunos: Turma: Sistema de condicionamento de ar central residencial PIC Projeto de Instalações de Condicionamento de Ar MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SANTA CATARINA - CAMPUS SÃO JOSÉ Projetos de Instalação de Ar Condicionado

Leia mais

MANUAL DE OPERAÇÕES CASA DE RUI BARBOSA

MANUAL DE OPERAÇÕES CASA DE RUI BARBOSA MANUAL DE OPERAÇÕES CLIMATIZAÇÃO DA BIBLIOTECA CASA DE RUI BARBOSA Av. São Clemente, Nº134 Botafogo Rio de Janeiro/RJ 1 O presente Manual tem por objetivo descrever e especificar as características operacionais,

Leia mais

Evaporadores. Ciclo de refrigeração

Evaporadores. Ciclo de refrigeração Evaporadores Ciclo de refrigeração Evaporadores Função Extrair calor do meio a ser resfriado (ar, água ou outra substância). Processo Mudança de estado do gás refrigerante, da fase líquida para a fase

Leia mais

(DOU 166 31.8.98, Seção I, pags. 40 a 42)

(DOU 166 31.8.98, Seção I, pags. 40 a 42) (DOU 166 31.8.98, Seção I, pags. 40 a 42) Portaria nº 3.523/GM Em, 28 de agosto de 1998 O Ministro de Estado da Saúde, no uso das atribuições que lhe confere o artigo 87, Parágrafo único, item II, da Constituição

Leia mais

ESCOPO DA ACREDITAÇÃO ABNT NBR ISO/IEC 17025 ENSAIO

ESCOPO DA ACREDITAÇÃO ABNT NBR ISO/IEC 17025 ENSAIO Norma de Origem: NIT-DICLA-013 Folha: 1 / 09 RAZÃO SOCIAL/DESIGNAÇÃO DO LABORATÓRIO INSTITUTO DE PESQUISAS TECNOLÓGICAS DO ESTADO DE SÃO PAULO S.A. IPT CENTRO TECNOLÓGICO DO AMBIENTE CONSTRUÍDO - CETAC

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA. 2.1 A manutenção preventiva para os aparelhos de Ar Condicionado do tipo janela:

TERMO DE REFERÊNCIA. 2.1 A manutenção preventiva para os aparelhos de Ar Condicionado do tipo janela: ANEXO II TERMO DE REFERÊNCIA 1 DO OBJETO DA LICITAÇÃO 1.1 CONTRATAÇÃO DE EMPRESA ESPECIALIZADA PARA MANUTENÇÃO PREVENTIVA E CORRETIVA COM REPOSIÇÃO PARCIAL DE PEÇAS ORIGINAIS DOS EQUIPAMENTOS DE REFRIGERAÇÃO

Leia mais

CATÁLOGO TÉCNICO SELF CONTAINED

CATÁLOGO TÉCNICO SELF CONTAINED CATÁLOGO TÉCNICO SELF CONTAINED Capacidade de 3 a 50TR Estrutura em perfil de alumínio extrudado Tampas rechapeadas e facilmente removíveis Pintura eletrostática a pó Várias opções de montagem e acabamentos

Leia mais

SOLUÇÕES FORTLEV PARA CUIDAR DA ÁGUA

SOLUÇÕES FORTLEV PARA CUIDAR DA ÁGUA C A T Á L O G O T É C N I C O SOLUÇÕES FORTLEV PARA CUIDAR DA ÁGUA CAIXA D ÁGUA EM FIBRA DE VIDRO MUITO MAIS TECNOLOGIA E VERSATILIDADE PARA CUIDAR DA ÁGUA A FORTLEV é a maior empresa produtora de soluções

Leia mais

PORTARIA DO MINISTÉRIO DA SAÚDE NR. 3.523 de 28/08/98.

PORTARIA DO MINISTÉRIO DA SAÚDE NR. 3.523 de 28/08/98. PORTARIA DO MINISTÉRIO DA SAÚDE NR. 3.523 de 28/08/98. O Ministro de Estado da Saúde, no uso das atribuições que lhe confere o artigo 87, Parágrafo único, item II, da Constituição Federal e tendo em vista

Leia mais

Catálogo geral Fancoil

Catálogo geral Fancoil Catálogo geral Fancoil 1 Catálogo Técnico de unidades Intercambiadoras de calor Índice 1- Características Construtivas 3 2- Nomenclatura 4 3- Dados Nominais 5 4- Diâmetro dos coletores 7 5- Peso dos equipamentos

Leia mais

SOLUÇÕES FORTLEV PARA CUIDAR DA ÁGUA

SOLUÇÕES FORTLEV PARA CUIDAR DA ÁGUA C A T Á L O G O T É C N I C O SOLUÇÕES FORTLEV PARA CUIDAR DA ÁGUA CAIXA D ÁGUA EM POLIETILENO MUITO MAIS TECNOLOGIA E VERSATILIDADE PARA CUIDAR DA ÁGUA A FORTLEV é a maior empresa produtora de soluções

Leia mais

Higienização em Redes de Dutos de Ar Condicionado

Higienização em Redes de Dutos de Ar Condicionado Higienização em Redes de Dutos de Ar Condicionado Engenheiro Carlos Alberto Araujo de Queiroz CREA-RJ 1978104018 Legislação PORTARIA M.S. nº 3.523/98 RESOLUÇÃO RE-09/03 da ANVISA LEI ESTADUAL nº 4.192/03

Leia mais

Água quente e vapor condensadoras evaporadoras água gelada aplicações especiais

Água quente e vapor condensadoras evaporadoras água gelada aplicações especiais Água quente e vapor condensadoras evaporadoras água gelada aplicações especiais Fábrica: Av. Brasil, 20.151 Coelho Neto Rio de Janeiro CEP 21.530-000 Telefax: (21 3372-8484 vendas@trocalor.com.br www.trocalor.com.br

Leia mais

Unidade de Tratamento de Ar. Fácil, Versátil e Digital Perfeito para Aplicações de Conforto

Unidade de Tratamento de Ar. Fácil, Versátil e Digital Perfeito para Aplicações de Conforto Unidade de Tratamento de Ar Fácil, Versátil e Digital Perfeito para Aplicações de Conforto Informações Técnicas Módulos Acessibilidade do equipamento O sistema de tratamento de ar que se adapta a qualquer

Leia mais

F ltrag a e g m e m e e M an a u n t u en e ç n ã ç o ã o d e d e F i F ltros o s d e d e a r Agenda dos trabalhos

F ltrag a e g m e m e e M an a u n t u en e ç n ã ç o ã o d e d e F i F ltros o s d e d e a r Agenda dos trabalhos Curso - Higienização em sistemas de ar condicionado e ambientes Filtragem e Manutenção de Filtros de ar Palestrante: Eng. Flávio Augusto Valle do Nascimento Agenda dos trabalhos Contaminantes do ar Mecanismos

Leia mais

Coldex Tosi Ar Condicionado

Coldex Tosi Ar Condicionado Coldex Tosi Ar Condicionado Condicionadores de Ar Self Contained 5 a 40 TR tipo ROOF-TOP ESPECIFICAÇÕES A linha SELF CONTAINED TOSI foi projetada visando obter a melhor relação custo-beneficio do mercado,

Leia mais

0(025,$/'(6&5,7,92. (63(&,),&$d (67e&1,&$63$5$,167$/$d 2'2/27(

0(025,$/'(6&5,7,92. (63(&,),&$d (67e&1,&$63$5$,167$/$d 2'2/27( 35(* 235(6(1&,$/683$71ž 0(025,$/'(6&5,7,92 (63(&,),&$d (67e&1,&$63$5$,167$/$d 2'2/27( As presentes especificações estabelecem os requisitos mínimos a serem obedecidos no fornecimento e instalação dos materiais

Leia mais

A psicrometria é a parte da termodinâmica que tem por objetivo o estudo das propriedade do ar úmido.

A psicrometria é a parte da termodinâmica que tem por objetivo o estudo das propriedade do ar úmido. 16 3 PSICROMETRIA A psicrometria é a parte da termodinâmica que tem por objetivo o estudo das propriedade do ar úmido. 3.1 CARTA PSICROMÉTRICA É um ábaco que permite representar graficamente as evoluções

Leia mais

TSA/TDA DIFUSOR PARA LUMINÁRIA TROFFER

TSA/TDA DIFUSOR PARA LUMINÁRIA TROFFER TSA/TDA DIFUSOR PARA LUMINÁRIA TROFFER TSA/TODA DIFUSORES PARA LUMINÁRIAS O conjunto de difusão de ar completamente embutido, contribui para um visual leve e sem distorções. Sua flexibilidade própria,

Leia mais

O primeiro CHILLER nacional para área médico hospitalar

O primeiro CHILLER nacional para área médico hospitalar O primeiro CHILLER nacional para área médico hospitalar A América Latina escolheu a REFRISAT Seu processo pede a REFRISAT faz. Desde sua fundação em 1976, a REFRISAT é reconhecida principalmente por sua

Leia mais

Dutos para condução de ar

Dutos para condução de ar Dutos para condução de ar 1 1) Q = VA considerações 2) H 2 p V = h+ + γ 2g (energia total) 3) 2 2 pa V a pb V b Ja b = ha + + hb + + γ 2g γ 2g J a b p p V V = + γ 2g 2 2 a b a b Perda de carga para dutos

Leia mais

23/06/2010. Eficiência Energética: Regulamentação, Classificação e Conformidade Técnica. Roberto Lamberts

23/06/2010. Eficiência Energética: Regulamentação, Classificação e Conformidade Técnica. Roberto Lamberts Eficiência Energética: Regulamentação, Classificação e Conformidade Técnica Roberto Lamberts Oficina 09 junho de 2010 1 ETIQUETAGEM DE EDIFICAÇÕES Publicação: junho de 2009. EDIFÍCIOS ETIQUETADOS CETRAGUA

Leia mais

Homologado pelos fabricantes de equipamentos

Homologado pelos fabricantes de equipamentos Homologado pelos fabricantes de equipamentos Confiabilidade e durabilidade são indispensáveis. A suspensão de uma sessão de radioterapia ou a perda de hélio em uma ressonância magnética precisam ser evitadas

Leia mais

SOLUÇÕES FORTLEV PARA CUIDAR DA ÁGUA TANQUES

SOLUÇÕES FORTLEV PARA CUIDAR DA ÁGUA TANQUES SOLUÇÕES FORTLEV PARA CUIDAR DA ÁGUA TANQUES MUITO MAIS TECNOLOGIA E VERSATILIDADE PARA CUIDAR DA ÁGUA A FORTLEV é a maior empresa produtora de soluções para armazenamento de água do Brasil. Campeã em

Leia mais

Chiller Industrial Quando confiabilidade faz a diferença

Chiller Industrial Quando confiabilidade faz a diferença Chiller Industrial Quando confiabilidade faz a diferença Produzidos com os melhores componentes disponíveis no mundo e projetados com foco em economia de energia e facilidade de operação e manutenção,

Leia mais

GABINETE Chapas de aço carbono SAE 1020 galvanizadas. Tratado quimicamente com fosfato de zinco, pintado com pó epóxi na cor bege, curada em estufa.

GABINETE Chapas de aço carbono SAE 1020 galvanizadas. Tratado quimicamente com fosfato de zinco, pintado com pó epóxi na cor bege, curada em estufa. As Cortinas de Ar TroCalor são destinadas a impedir a mistura de fluxos de ar ao isolar dois ambientes distintos através da formação de uma barreira de ar entre eles, mantendo ideais as condições de temperatura

Leia mais

MATERIAIS BÁSICOS PARA INSTALAÇÕES ELÉTRICAS

MATERIAIS BÁSICOS PARA INSTALAÇÕES ELÉTRICAS IFSC- JOINVILLE SANTA CATARINA DISCIPLINA DESENHO TÉCNICO CURSO ELETRO-ELETRÔNICA MATERIAIS BÁSICOS PARA INSTALAÇÕES ELÉTRICAS 2011.2 Prof. Roberto Sales. MATERIAIS BÁSICOS PARA INSTALAÇÕES ELÉTRICAS A

Leia mais

ANALISADORES DE GASES

ANALISADORES DE GASES BGM BOMBA DE SUCÇÃO SÉRIE COMPACTA ANALISADORES DE GASES Descrição: Gera uma depressão no processo, succionando a amostra e criando a vazão exata para atender o tempo necessário de condicionamento do gás

Leia mais

CURSOS DE QUALIFICAÇÃO PROFISSIONAL CALENDÁRIO 2013

CURSOS DE QUALIFICAÇÃO PROFISSIONAL CALENDÁRIO 2013 S DE QUALIFICAÇÃO PROFISSIONAL CALENDÁRIO 2013 1 - Curso de Simulação de Edificações com o EnergyPlus (Edição 1) 8 e 9 de março 15 e 16 de março 5 e 6 de abril 19 e 20 de abril 2 - Curso de Psicrometria

Leia mais

PROJETO AME BOTUCATU

PROJETO AME BOTUCATU PROJETO AME BOTUCATU Memorial Descritivo Ar Condicionado - PRELIMINAR Ass: - Data: - - PARA INFORMAÇÃO Ass: - Data: - - PARA APROVAÇÃO Ass: - Data: - X LIBERADO P/ FABRICAÇÃO Ass: CONNECT / ALDE BARCELOS

Leia mais

As ações da Abrava no Cenário de Eficiência Energética

As ações da Abrava no Cenário de Eficiência Energética As ações da Abrava no Cenário de Eficiência Energética ABRAVA Associação Brasileira de Refrigeração, Ar-Condicionado, Ventilação e Aquecimento www.abrava.com.br Representatividade Movimentação em 2000

Leia mais

VENTILADORES LIMIT LOAD

VENTILADORES LIMIT LOAD VENTILADORES LIMIT LOAD UM A M ARC A DO GRUPO ESPIRODUTOS DESCRIÇÃO E NOMENCLATURA VENTILADORES LIMIT LOAD Diâmetro Fabricação Aspiração Rotor Empresa Ex: ELSC 560 Diâmetro da seleção Tipo de Fabricação

Leia mais

MUITO MAIS TECNOLOGIA E VERSATILIDADE PARA CUIDAR DA ÁGUA

MUITO MAIS TECNOLOGIA E VERSATILIDADE PARA CUIDAR DA ÁGUA MUITO MAIS TECNOLOGIA E VERSATILIDADE PARA CUIDAR DA ÁGUA A FORTLEV é a maior empresa de soluções para armazenamento de água no Brasil. Campeã de vendas no seu segmento, garante a liderança no mercado

Leia mais

A melhor marca. O melhor desempenho.

A melhor marca. O melhor desempenho. A melhor marca. O melhor desempenho. A Mcquay, marca com a mais completa linha de equipamentos para refrigeração comercial e industrial do Brasil, apresenta seu mais novo lançamento: o Evaporador de ar

Leia mais

FILTROS PARA CABINA DE PINTURA

FILTROS PARA CABINA DE PINTURA FILTROS PARA CABINA DE PINTURA A Filtrax do Brasil é fabricante de todos os tipos de Filtros aplicados em cabinas de pintura, temos Filtros manta sintética, Filtros manta de fibra de vidro, Filtros de

Leia mais

INFRAERO VT.06/557.92/04747/00 2 / 7

INFRAERO VT.06/557.92/04747/00 2 / 7 REV MODIFICAÇÃO DATA PROJETISTA DESENHISTA APROVO Coordenador Contrato: CREA/UF: Autor do Projeto Resp. Técnico: CREA/UF: Co-Autor: CREA/UF: MARGARET SIEGLE 4522D/ES ELISSA M. M. FRINHANI 5548/D-ES NUMERO:

Leia mais

PALÁCIO DA ABOLIÇÃO PROJETO DE AR CONDICIONADO ASSUNTO: MEMORIAL DESCRITIVO DAS INSTALAÇÕES E ESPEFIFICAÇÕES TÉCNICAS

PALÁCIO DA ABOLIÇÃO PROJETO DE AR CONDICIONADO ASSUNTO: MEMORIAL DESCRITIVO DAS INSTALAÇÕES E ESPEFIFICAÇÕES TÉCNICAS PALÁCIO DA ABOLIÇÃO PROJETO DE AR CONDICIONADO ASSUNTO: MEMORIAL DESCRITIVO DAS INSTALAÇÕES E ESPEFIFICAÇÕES TÉCNICAS AUTOR : COMARU PROJETOS E CONSULTORIA DATA : JULHO DE 2008 ÍNDICE: 1.0 Relação de desenhos

Leia mais

GABINETES DE VENTILAÇÃO

GABINETES DE VENTILAÇÃO GABINETES DE VENTILAÇÃO espirovent UMA MARCA DO GRUPO DUTOS E Descricao e Nomenclatura GABINETES DE VENTILACAO GABINETES DE VENTILAÇÃO PERSPECTIVA GERAL As caixas de ventilação da linha ESDG e ELDG são

Leia mais

EQUIPAMENTOS Rod. Anhanguera, Km 33. Fone:(11) 3531.6199 Fax: (11) 3531.6198 email: hd@hd.ind.br site: www.hd.ind.br

EQUIPAMENTOS Rod. Anhanguera, Km 33. Fone:(11) 3531.6199 Fax: (11) 3531.6198 email: hd@hd.ind.br site: www.hd.ind.br RESFRIADOR A AR PARA FLUIDOS DRY COOLERS / AIR COOLERS Módulos de 5 a 250 Toneladas, aplicações de 2.000 ou mais toneladas para água, água e glicol, salmoura, óleo e outros fluidos. EQUIPAMENTOS Rod. Anhanguera,

Leia mais

EXAUSTORES CENTRÍFUGOS DE TELHADO ROTOR DE PÁS CURVADAS PARA TRÁS / FLUXO VERTICAL. Modelo TCV

EXAUSTORES CENTRÍFUGOS DE TELHADO ROTOR DE PÁS CURVADAS PARA TRÁS / FLUXO VERTICAL. Modelo TCV EXAUSTORES CENTRÍFUGOS DE TELHADO ROTOR DE PÁS CURVADAS PARA TRÁS / FLUXO VERTICAL Modelo TCV VENTILADORES CENTRÍFUGOS DUPLA ASPIRAÇÃO Aspectos Gerais Os exaustores centrífugos modelo TCV, especificamente

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE OURO PRETO

UNIVERSIDADE FEDERAL DE OURO PRETO UNIVERSIDADE FEDERAL DE OURO PRETO DECIV DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA CIVIL Sistemas de Esgotos DISCIPLINA: SANEAMENTO PROF. CARLOS EDUARDO F MELLO e-mail: cefmello@gmail.com Conceito Sistemas de Esgotos

Leia mais

aktron RESOLUÇÃO 9/2003 DA ANVISA: TUDO QUE O PROFISSIONAL DE SEGURANÇA DO TRABALHO PRECISA SABER SOBRE QUALIDADE DO AR AMBIENTE

aktron RESOLUÇÃO 9/2003 DA ANVISA: TUDO QUE O PROFISSIONAL DE SEGURANÇA DO TRABALHO PRECISA SABER SOBRE QUALIDADE DO AR AMBIENTE RESOLUÇÃO 9/2003 DA ANVISA: TUDO QUE O PROFISSIONAL DE SEGURANÇA DO TRABALHO PRECISA SABER SOBRE QUALIDADE DO AR AMBIENTE Resolução 9/2003 da ANVISA: tudo que o profissional de Segurança do Trabalho precisa

Leia mais

Power Pipe Line. Redes de Ar Comprimido

Power Pipe Line. Redes de Ar Comprimido Power Pipe Line Redes de Ar Comprimido Power Pipe Line - PPL - é um novo sistema de tubulação de encaixe rápido projetado para todo tipo de planta de ar comprimido, bem como para outros fluidos, gases

Leia mais

Autor do Proj. / Resp. Técnico CREA /UF ENG DARCIO BENJAMIN REIS 425 D/PE. Coordenador Adjunto do Contrato CREA/UF. Sítio

Autor do Proj. / Resp. Técnico CREA /UF ENG DARCIO BENJAMIN REIS 425 D/PE. Coordenador Adjunto do Contrato CREA/UF. Sítio 02 REVISÃO CONF. COMENTÁRIOS 28/02/2011 DÁRCIO REIS CLÁUDIO JOSÉ L. V. LAGHI 01 REVISÃO GERAL 12/01/2011 DÁRCIO REIS CLÁUDIO JOSÉ L. V. LAGHI 00 EMISSÃO INICIAL 30/08/2010 DÁRCIO REIS CLÁUDIO JOSÉ L. V.

Leia mais

Condensação. Ciclo de refrigeração

Condensação. Ciclo de refrigeração Condensação Ciclo de refrigeração Condensação Três fases: Fase 1 Dessuperaquecimento Redução da temperatura até a temp. de condensação Fase 2 Condensação Mudança de fase Fase 3 - Subresfriamento Redução

Leia mais

Varycontrol Caixas VAV

Varycontrol Caixas VAV 5/1/P/3 Varycontrol Caixas VAV Para Sistemas de Volume Variável Séries TVZ, TVA TROX DO BRASIL LTDA. Rua Alvarenga, 2025 05509-005 São Paulo SP Fone: (11) 3037-3900 Fax: (11) 3037-3910 E-mail: trox@troxbrasil.com.br

Leia mais

Guia de Aquisição e Instalação de Condicionadores de Ar Como escolher o equipamento, garantir a instalação correta e fazer o melhor uso.

Guia de Aquisição e Instalação de Condicionadores de Ar Como escolher o equipamento, garantir a instalação correta e fazer o melhor uso. Guia de Aquisição e Instalação de Condicionadores de Ar Como escolher o equipamento, garantir a instalação correta e fazer o melhor uso. Projeto e desenvolvimento: Diretoria ASBRAV Versão /01 WWW.ASBRAV.ORG.BR

Leia mais

CPAS Climatizador Self Contained de Precisão

CPAS Climatizador Self Contained de Precisão CPAS Climatizador Self Contained de Precisão O Climatizador Self Contained de Precisão é uma unidade evaporadora que incorpora compressor, evaporador, ventilador e instrumentação de proteção e controle.

Leia mais

QUALIFICAÇÃO INSTALLATION QUALIFICATION (QUALIFICAÇÃO DE INSTALAÇÃO)

QUALIFICAÇÃO INSTALLATION QUALIFICATION (QUALIFICAÇÃO DE INSTALAÇÃO) QUALIFICAÇÃO DEFINIÇÃO: PROVA DOCUMENTADA QUE UM EQUIPAMENTO, MATERIAL OU SERVIÇO FUNCIONA DE MANEIRA REPRODUTÍVEL E ATENDE ÀS ESPECIFICAÇÕES PRÉ- ESTABELECIDAS. PODE SER SUBDIVIDIDA EM: DQ: IQ: OQ: PQ:

Leia mais

INSTALAÇÃO DE APARELHOS A GÁS

INSTALAÇÃO DE APARELHOS A GÁS 7 INSTALAÇÃO DE APARELHOS A GÁS Versão 2014 Data: Março / 2014 7.1. Aparelhos a gás... 7.3 7.1.1. Introdução... 7.3 7.1.2. O ambiente onde será instalado o aparelho a gás... 7.3 7.1.2.1. Ambiente a ser

Leia mais

Transporte Vertical em Edifícios Como projetar edifícios com elevadores?

Transporte Vertical em Edifícios Como projetar edifícios com elevadores? Transporte Vertical em Edifícios Como projetar edifícios com elevadores? Nós movimentamos 1 bilhão de pessoas a cada dia... Grupo Schindler Grupo Schindler - Fundado por Robert Schindler, em 1874, na Suíça

Leia mais

Ar Condicionado Central VRF Ar de Confiança

Ar Condicionado Central VRF Ar de Confiança Impression TM Ar Condicionado Central VRF Ar de Confiança Impression Ar condicionado Central VRF Perfil do Produto A linha de produtos Impression é um novo conceito de condicionador de ar inteligente VRF

Leia mais

IntelliPak. Unidades do tipo rooftop comerciais

IntelliPak. Unidades do tipo rooftop comerciais IntelliPak I Unidades do tipo rooftop comerciais Fornecendo eficiência líder na indústria, para atender às demandas comerciais de hoje No mundo dos negócios de hoje, eficiência é tudo. Nunca houve uma

Leia mais

DIMENSIONAMENTO. Versão 2014 Data: Março / 2014

DIMENSIONAMENTO. Versão 2014 Data: Março / 2014 5 DIMENSIONAMENTO Versão 2014 Data: Março / 2014 5.1. Parâmetros para o dimensionamento... 5.3 5.1.1. Escolha de parâmetros... 5.3 5.1.2. Tipologia construtiva da instalação predial... 5.3 5.1.3. Pressão

Leia mais

AR CONDICIONADO. Componentes

AR CONDICIONADO. Componentes AR CONDICIONADO AR CONDICIONADO Basicamente, a exemplo do que ocorre com um refrigerador (geladeira), a finalidade do ar condicionado é extrair o calor de uma fonte quente, transferindo-o para uma fonte

Leia mais

Self Contained SCIH Alta Eficiência

Self Contained SCIH Alta Eficiência Self Contained SCIH Alta Eficiência Self Contained SCIH - 5 a 15 TR Condensador Incorporado a Ar Conforme (ASHRAE 90.1) Agosto 2003 PKG-PRC009-PT Introdução Self Contained com Condensação a Ar Incorporado

Leia mais

A foto mostra o Climatizador Vesper com o deslocamento de ar em banda larga espalhando a névoa evaporativa com ampla dispersão.

A foto mostra o Climatizador Vesper com o deslocamento de ar em banda larga espalhando a névoa evaporativa com ampla dispersão. Climatização Ambiental Apresentação Os climatizadores Vesper utilizam os Ventiladores Vesper que são fabricados há mais de 50 anos e dispoem dos mais variados modelos e tipos que vão de 46 cm a 1 (um)

Leia mais

SEPARADORES DE CONDENSADO

SEPARADORES DE CONDENSADO SEPARADORES DE CONDENSADO De extrema utilidade no sistema de distribuição do ar comprimido, os Separadores de Condensado SCS Schulz, contribuem para a eficiência do tratamento e rede de ar, amortecendo

Leia mais

VAV/Z CAIXA DE VOLUME DE AR VARIÁVEL

VAV/Z CAIXA DE VOLUME DE AR VARIÁVEL VAV/Z CAIXA DE VOLUME DE AR VARIÁVEL CAIXA DE VOLUME DE AR VARIÁVEL A Tropical, com o intuito de melhor atender às necessidades do mercado, oferece a opção de Caixa de Volume Variável de formato circular.

Leia mais

Coldex Tosi Ar Condicionado

Coldex Tosi Ar Condicionado Coldex Tosi Ar Condicionado 1. Um pouco de nossa História Criada para atender e suprir as grandes exigências tecnológicas do mercado nacional, a divisão de intercambiadores modulares Tosi, está apoiada

Leia mais

Transporte Vertical Normas Brasileiras e Cálculo de Tráfego

Transporte Vertical Normas Brasileiras e Cálculo de Tráfego Transporte Vertical Normas Brasileiras e Cálculo de Tráfego Elevadores de Passageiros Conhecimentos iniciais: Normas da ABNT NORMA NBR - 5666 Elevadores Elétricos - Terminologia NORMA NBR - NM 207 Elevadores

Leia mais

Charles Domingues Q í u mi m co o - Ge G stor o A m A b m i b ent n al

Charles Domingues Q í u mi m co o - Ge G stor o A m A b m i b ent n al Charles Domingues Químico - Gestor Ambiental 03/10/2012 Higienização de Condicionadores de Ar Manutenção das Máquinas Para que as máquinas possam funcionar e atender as condições de projeto do sistema

Leia mais

Acessórios para Drywall

Acessórios para Drywall Acessórios para Drywall 1 Painéis de Gesso Sheetrock UltraLight Inovação Até 30% mais leve que as chapas disponíveis no mercado; Combina formulações existentes e processos com novas tecnologias patenteadas.

Leia mais

Sistema de Fluxo de Água Variável Oferecendo resfriamento de conforto superior. 60 Hz e 50 Hz

Sistema de Fluxo de Água Variável Oferecendo resfriamento de conforto superior. 60 Hz e 50 Hz Sistema de Fluxo de Variável Oferecendo resfriamento de conforto superior 60 Hz e 50 Hz Solução inovadora de conforto A Trane, líder global no fornecimento de sistemas, soluções e serviços HVAC, oferece

Leia mais

METODOLOGIA PARA AVALIAÇÃO DOS HONORÁRIOS PARA PROJETOS, ASSESSORIA TÉCNICA E CONSULTORIA EM SISTEMAS DE AR CONDICIONADO, AQUECIMENTO

METODOLOGIA PARA AVALIAÇÃO DOS HONORÁRIOS PARA PROJETOS, ASSESSORIA TÉCNICA E CONSULTORIA EM SISTEMAS DE AR CONDICIONADO, AQUECIMENTO METODOLOGIA PARA AVALIAÇÃO DOS HONORÁRIOS PARA PROJETOS, ASSESSORIA TÉCNICA E CONSULTORIA EM SISTEMAS DE AR CONDICIONADO, AQUECIMENTO VENTILAÇÃO E EXAUSTÃO MECÂNICA Rev.01(2014) ÍNDICE ITEM 1. APRESENTAÇÃO

Leia mais

RELATÓRIO DE ESTÁGIO 2/3 (segundo de três) Período: de 01/03/2010 a 17/05/2010. AS Manutenção de Ar Condicionado Ltda. Tecnoklima

RELATÓRIO DE ESTÁGIO 2/3 (segundo de três) Período: de 01/03/2010 a 17/05/2010. AS Manutenção de Ar Condicionado Ltda. Tecnoklima Universidade Federal de Santa Catarina Centro Tecnológico Departamento de Engenharia Mecânica Coordenadoria de Estágio do Curso de Engenharia Mecânica CEP 88040-970 - Florianópolis - SC - BRASIL www.emc.ufsc.br/estagiomecanica

Leia mais

TRANSFORMADORES MOLDADOS EM RESINA

TRANSFORMADORES MOLDADOS EM RESINA MODELO TAM TRANSFORMADORES - TIPO TAM Os transformadores a seco moldados em resina epóxi são indicados para operar em locais que exigem segurança, os materiais utilizados em sua construção são de difícil

Leia mais

Edital Nº. 04/2009-DIGPE 10 de maio de 2009

Edital Nº. 04/2009-DIGPE 10 de maio de 2009 Caderno de Provas REFRIGERAÇÃO E CLIMATIZAÇÃO Edital Nº. 04/2009-DIGPE 10 de maio de 2009 INSTRUÇÕES GERAIS PARA A REALIZAÇÃO DA PROVA Use apenas caneta esferográfica azul ou preta. Escreva o seu nome

Leia mais

ANEXO II - Termo de Referência

ANEXO II - Termo de Referência ANEXO II - Termo de Referência 1. OBJETIVO: O presente Termo de Referência tem por objetivo estabelecer as condições mínimas para a contratação de uma empresa de engenharia para a implementação do projeto

Leia mais

EQUIPAMENTOS. Transferência mecânica:

EQUIPAMENTOS. Transferência mecânica: EQUIPAMENTOS Transferência mecânica: Objetivos do equipamento: a) Garantir o acesso seguro à piscina para qualquer pessoa, b) Previnir possíveis riscos de acidente nas transferências ou manipulações, c)

Leia mais

CLIMATIZADORES EVAPORATIVOS GARANTEM CONFORTO TÉRMICO. Diferença que você sente no ar.

CLIMATIZADORES EVAPORATIVOS GARANTEM CONFORTO TÉRMICO. Diferença que você sente no ar. CLIMATIZADORES EVAPORATIVOS GARANTEM CONFORTO TÉRMICO Diferença que você sente no ar. RESFRIAMENTO EVAPORATIVO ECOLÓGICO EFICIENTE E MUITO ECONÔMICO O sistema de resfriamento evaporativo utiliza a água

Leia mais

Erros comuns em sistemas de climatização: #1 - Vazamento de Dutos

Erros comuns em sistemas de climatização: #1 - Vazamento de Dutos Bruno Nassar ASHRAE Member Engenheiro Mecânico - IME Mestrado em Engenharia Mecânica Cláudio Moura Engenheiro Mecânico - IME Mestrado em Engenharia Mecânica Maíra Souza Engenheira Mecânica Atualmente,

Leia mais

Qualidade e flexibilidade fazem da Buzatto's uma empresa comprometida com a competência e a satisfação dos clientes.

Qualidade e flexibilidade fazem da Buzatto's uma empresa comprometida com a competência e a satisfação dos clientes. Há 20 anos no mercado laboratorial, a Buzatto's conta com modernas instalações industriais e busca constantemente atualizar-se com o que há de mais moderno no setor de criação e produção de mobiliário

Leia mais

O impacto da difusão de ar na QAI

O impacto da difusão de ar na QAI www.decflex.com 2 Dec. Lei 79/2006 - Artigo 4º Requisitos exigenciais Enquadramento legal 1 Os requisitos exigenciais de conforto térmico de referência para cálculo das necessidades energéticas, no âmbito

Leia mais

RELATÓRIO DE ESTÁGIO 1/3 (primeiro de três) Período: de 05/01/2010 a 01/03/2010. AS Manutenção de Ar Condicionado Ltda. Tecnoklima

RELATÓRIO DE ESTÁGIO 1/3 (primeiro de três) Período: de 05/01/2010 a 01/03/2010. AS Manutenção de Ar Condicionado Ltda. Tecnoklima Universidade Federal de Santa Catarina Centro Tecnológico Departamento de Engenharia Mecânica Coordenadoria de Estágio do Curso de Engenharia Mecânica CEP 88040-970 - Florianópolis - SC - BRASIL www.emc.ufsc.br/estagiomecanica

Leia mais

Condicionador de Ar Portátil

Condicionador de Ar Portátil Condicionador de Ar Portátil Manual do Usuário GP8-12L GP8-22L GP10-12L GP10-22L 1 Untitled-5 1 2 Untitled-5 2 Índice Resumo...4 Príncipio de funcionamento...5 Especificação técnica...7 Estrutura...8 Esquema

Leia mais

PACKAGE CONDENSAÇÃO a AR. Condensação a Ar. Package RPP + RVQ. Catálogo Técnico ISO 9001:2000

PACKAGE CONDENSAÇÃO a AR. Condensação a Ar. Package RPP + RVQ. Catálogo Técnico ISO 9001:2000 Package Condensação a Ar PACKAGE CONDENSAÇÃO a AR RPP + RVQ ISO 9001:2000 Catálogo Técnico ÍNDICE A gradecemos a preferência por nosso produto e cumprimentamos pela aquisição de um equipamento HITACHI

Leia mais

Manual Técnico - OHRA E GAV. PLANO -

Manual Técnico - OHRA E GAV. PLANO - Manual Técnico - OHRA E GAV. PLANO - Material elaborado pelo departamento técnico da OfficeBrasil Desenvolvimento de Projetos e Produtos Última atualização: Março de 2013 Belo Horizonte, MG Linha Ohra

Leia mais

Texto base: XXXXXXXXXXXXXXXXX

Texto base: XXXXXXXXXXXXXXXXX revisão e unificação da NBR 5626 e NBR 7198 Sistemas prediais de água fria e água quente Procedimento PRINCIPAIS INOVAÇÕES NO PROJETO DE NORMA Engº MSc Sérgio Frederico Gnipper Secretário da Comissão de

Leia mais

Afinal de contas, as decisões mais importantes de Minas Gerais merecem ser tomadas no melhor clima.

Afinal de contas, as decisões mais importantes de Minas Gerais merecem ser tomadas no melhor clima. A TUMA Desde 1971 no segmento de engenharia térmica e ar condicionado, a TUMA desenvolve projetos com alto nível técnico, visando atender as particularidades de cada cliente e atingir um elevado nível

Leia mais

Sala Limpa ou Sala Classificada: Qual a diferença de se trabalhar com elas? Roberta Souza Cruz Bastos Farmacêutica RT Gerente de Suprimentos

Sala Limpa ou Sala Classificada: Qual a diferença de se trabalhar com elas? Roberta Souza Cruz Bastos Farmacêutica RT Gerente de Suprimentos Sala Limpa ou Sala Classificada: Qual a diferença de se trabalhar com elas? Roberta Souza Cruz Bastos Farmacêutica RT Gerente de Suprimentos Outubro/2014 BLOCO I Fundação Cristiano Varella Hospital do

Leia mais

MEMORIAL AR CONDICIONADO COMPLEXO PAULO CAVALCANTE

MEMORIAL AR CONDICIONADO COMPLEXO PAULO CAVALCANTE MEMORIAL AR CONDICIONADO COMPLEXO PAULO CAVALCANTE Página 1 de 15 ÍNDICE 1.0 INTRODUÇÃO 2.0 NORMAS TÉCNICAS 3.0 PARAMETROS DE PROJETO 4.0 DADOS CARGA TÉRMICA 5.0 ESPECIFICAÇÕES DOS EQUIPAMENTOS VRF 5.1

Leia mais

Sistemas de Climatização

Sistemas de Climatização Sistemas de Climatização PROFESSOR: FÁBIO FERRAZ 1 SISTEMAS DE CLIMATIZAÇÃO Climatizar ambientes - processo de tratamento de ar em recintos fechados, de modo a controlar simultaneamente a sua temperatura,

Leia mais

FANCOLETE VERTICAL SALA LIMPA HORIZONTAL. Ar Condicionado

FANCOLETE VERTICAL SALA LIMPA HORIZONTAL. Ar Condicionado FANCOLETE VERTICAL HORIZONTAL SALA LIMPA Ar Condicionado 1 A EMPRESA Desde quando foi fundada, em 1994, a TROCALOR vem crescendo e se destacando no mercado por fabricar uma diversificada linha de produtos

Leia mais

Soluções Amanco. Linha Amanco Novafort

Soluções Amanco. Linha Amanco Novafort Linha Amanco Novafort Linha Amanco Novafort s o l u ç õ e s a m a n c o i n f r a e s t r u t u r a Linha Amanco Novafort para Redes Coletoras de Esgotos e Águas Pluviais para Infraestrutura A linha Amanco

Leia mais

CONTRATO DE MANUTENÇÃO DE SISTEMA DO AR CONDICIONADO DO PAÇO MUNICIPAL, PRAÇA MONTEVIDÉU Nº10. Anexo XII - PROJETO BÁSICO

CONTRATO DE MANUTENÇÃO DE SISTEMA DO AR CONDICIONADO DO PAÇO MUNICIPAL, PRAÇA MONTEVIDÉU Nº10. Anexo XII - PROJETO BÁSICO 1 CONTRATO DE MANUTENÇÃO DE SISTEMA DO AR CONDICIONADO DO PAÇO MUNICIPAL, PRAÇA MONTEVIDÉU Nº10 Anexo XII - PROJETO BÁSICO 1. OBJETO Serviços de manutenção preventiva e corretiva de sistema do ar condicionado

Leia mais

DIWER. unidades modulares de tratamento de ar

DIWER. unidades modulares de tratamento de ar DIWER unidades modulares de tratamento de ar Construção Painéis O cumprimento das mais altas exigências relacionadas à estanqueidade, isolamento térmico e sonoro, pontes térmicas e de estabilidade, facilidade

Leia mais