REGULAMENTO DA 1ª GINCANA ECOLÓGICA DO CAMPUS SÃO PAULO DO POTENGI DO IFRN

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "REGULAMENTO DA 1ª GINCANA ECOLÓGICA DO CAMPUS SÃO PAULO DO POTENGI DO IFRN"

Transcrição

1 REGULAMENTO DA 1ª GINCANA ECOLÓGICA DO CAMPUS SÃO PAULO DO POTENGI DO IFRN 1 DAS DISPOSIÇÕES GERAIS 1.1 ORGANIZAÇÃO: Este Regulamento dispõe sobre a organização da 1ª Gincana Ecológica do Campus São Paulo do Potengi do IFRN GECIF-SPP, evento interno, pensado e gerido pela Comissão Organizadora (composta pela Coordenação do Curso de Meio Ambiente, em parceria com a Coordenação de Comunicação Social e Eventos, Direção-Geral, Coordenação de Extensão, Coordenação de Pesquisa e Inovação, Diretoria Acadêmica e Equipe Técnico-Pedagógica), especialmente criada para este fim. 1.2 OBJETIVO: Promover ações que estimulem a reflexão sobre a coleta seletiva, com foco nos 3 Rs (Reduzir, Reutilizar e Reciclar), sensibilizando, de maneira prática e dinâmica, toda a comunidade dos cursos técnicos de nível médio integrado, 1º e 2º anos, de Meio Ambiente e Edificações. As atividades da GECIF-SPP tratarão da importância da preservação ambiental, especialmente, no que se refere aos cuidados na produção do lixo, proporcionando, por conseguinte, a melhoria das condições de trabalho dos catadores de materiais recicláveis, através da agregação de valor dos materiais recolhido, buscando, por fim, acarretar a diminuição da exploração dos recursos naturais. Há, ainda, o estímulo á destinação final adequada dos resíduos sólidos urbanos gerados pela comunidade.

2 1.3 CRONOGRAMA As atividades da 1ª GINEIF obedecerão ao cronograma abaixo especificado: Evento Data/Período Formação da Comissão Organizadora 08/07/2015 Inscrições De 27 a 31/07/2015 Exposição de Objeto Artístico Realização da GINEIF De 04/08/2015 a 11/08/2015 (Período de apreciação e avaliação) 11/08/2015 (Dia do Estudante) 2 DA PARTICIPAÇÃO E INSCRIÇÃO DAS EQUIPES 2.1 Para participação na 1ª GECIF-SPP as inscrições das equipes e dos integrantes serão realizadas no período de 27 a 31 de julho, conforme cronograma acima, na Coordenação de Extensão. 2.2 Poderá ser inscrito como integrante de equipe alunos dos 1º e 2º anos de Meio Ambiente e Edificações. 2.3 Cada equipe se inscreverá utilizando um nome e cor predominante que deverá ser utilizada por seus integrantes no dia 11 de agosto, data da realização do evento. 2.4 Cada equipe deverá inscrever no mínimo 10 e máximo 15 integrantes, lembrando que as equipes DEVEM ser mistas, ou seja, os alunos de Meio Ambiente formarão equipes com os alunos de Edificações e vice-versa. 2.5 Cada equipe deverá obrigatoriamente ter 01 servidor (docente ou técnico administrativo) como coordenador; 2.6 Após a entrega da ficha de cadastro a equipe não poderá substituir nenhum componente, mesmo em caso de desistência, o que deverá ser informado para a Comissão Organizadora. 3 DAS PROVAS, APRESENTAÇÃO, CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO E PONTUAÇÃO 3.1 As PROVAS e as atividades da 1ª GECIF-SPP obedecerão ao cronograma a seguir especificado:

3 Provas/Atividade Período de Execução Prova Social (planejamento, execução e apresentação dos resultados) De 31/07 a 11/08 Provas Culturais (planejamento antecipado) 11/08 Prova Cultural: objeto artístico (exposição para apreciação e avaliação) De 04/08/2015 a 11/08/2015 Provas Esportivas 11/08 Provas de Conhecimento 11/08

4 3.2 Descrição das provas Descrição Critérios de Avaliação Pontuação Prova Social Cada Equipe deverá desenvolver um projeto de Educação Ambiental em uma Comunidade, Órgão ou Empresa, a fim de despertar o fazer ambiental. Originalidade, criatividade e apresentação. 500 Confecção de Roupas e Desfile Cada Equipe deverá confeccionar uma roupa masculina e outra feminina e acessórios utilizando materiais recicláveis. Originalidade, criatividade, apresentação e uso dos materiais. Confecção de Tapete Ecológico 1 Os representantes de cada equipe deverão levar os materiais necessários e confeccionarão seus tapetes simultaneamente no dia da gincana. O tapete deverá ter a dimensão de 1m 2, com motivo ecológico, o desenho deverá ser autoexplicativo, não sendo consideradas explicações verbais. Tempo de execução: 20 min. Originalidade, criatividade, apresentação e uso dos materiais. Prova Cultural Festival de Paródias 2 Criação e apresentação de Esquete Cada equipe deverá compor e cantar uma paródia com o tema meio ambiente Cada equipe deverá compor uma cena teatral curta (5 a 10 minutos), com o tema Coleta Seletiva. Criatividade, coerência com o tema, apresentação. Criatividade, coerência com o tema proposto, originalidade e estética (uso dos elementos da linguagem cênica); Criação de Objeto Artístico 3 Cada equipe deverá compor um objeto (decorativo), Reutilizando e Reciclando materiais diversos. Critérios de composição do objeto artístico: utilização da linguagem visual, nas seguintes modalidades: escultura, instalação, painel ou quadro com colagem. Criatividade, coerência com o tema proposto (conceito da obra) e uso dos suportes e materiais, originalidade e estética (uso dos elementos da linguagem visual). Confecção de Instrumentos Musicais Cada Equipe deverá confeccionar um ou mais instrumentos musicais com materiais reutilizáveis. A confecção envolve pesquisa de materiais, de sonoridades e da própria construção do instrumento, que deverá ser relatado durante a apresentação do instrumento. Criatividade, originalidade, apresentação estética, sonoridade, apresentação do relato da pesquisa e do(s) instrumentos. Prova Esportiva Mascote 4 Grito de Guerra Atividades Surpresas Cada equipe deverá ter sua Mascote, que participará durante toda a realização da gincana como animadora da torcida. Cada equipe deverá criar um grito de guerra que envolva o nome da equipe e uma ou mais das palavras a seguir: Meio Ambiente / Ambiental / Ecologia / Ecológica. Durante a realização da gincana serão propostas provas surpresas. Criatividade, uso dos materiais, animação. Criatividade, animação. Aptidão, desempenho (Atenção, rapidez e agilidade) 0 a 100 A definir 1 Os materiais devem reaproveitados e não materiais novos. 2 A execução instrumental e vocal deverá ser feita pela própria equipe, caso seja necessário poderá ser utilizado playback. 3 O objeto artístico será exposto antecipadamente em um local de boa visibilidade no Campus, a critério da equipe, comunicado à Comissão de Organização (CO) antecipadamente; no local onde o objeto for exposto não deverá haver qualquer identificação da equipe. A identificação da equipe proponente será feita através de ficha descritiva entregue a CO. 4 O traje da Mascote deve ser confeccionado pela equipe com materiais recicláveis, atendo ao tema Coleta Seletiva e Respeito ao meio ambiente.

5 Prova de Conhecimentos Prova 01 Prova 02 Serão aplicadas provas de conhecimento referente aos temas: das disciplinas estudadas pelos alunos. Trazer uma pessoa da comunidade com mais de 60 anos 5 para se apresentar junto à equipe no dia da gincana. Conhecimento e rapidez para execução das provas Esta mesma pessoa deverá contar ao público presente como era a situação do lixo em sua infância e juventude. A definir Apresentar RG da pessoa.

6 4 DOS UNIFORMES 4.1 As equipes deverão se apresentar uniformizadas para as provas, exceto nas especiais, as quais serão informadas previamente. Ex. todos os integrantes com blusas amarelas. 4.2 O uso do crachá será obrigatório durante o período da realização da GECIF-SPP. Sua não apresentação, quando solicitada, será considerada infração prevista na Cláusula 10 deste Regulamento. 5 DA CARACTERIZAÇÃO 5.1 É obrigatória a adoção do Nome, Grito de Guerra e Mascote, sendo essa a caracterização da equipe participante; caso não cumpra um dos itens citados será considerada infração prevista na Cláusula 10 deste Regulamento. 5.2 O Nome, Grito de Guerra e Mascote deverão ser sugestivos, inteligentes e relacionados com o Meio Ambiente, devendo referir-se à coleta seletiva de materiais recicláveis e aos princípios dos 3 Rs, sendo passíveis de análise e reprovação, por parte da Comissão Organizadora. 5.3 Para os nomes e cores iguais, serão aprovados por ordem de data e hora de entrega de inscrição. 6 DA ELABORAÇÃO DAS PROVAS E DEFINIÇÃO DE CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO 6.1 As tarefas serão elaboradas e aplicadas pela Comissão Organizadora e deverão ser cumpridas dentro dos critérios, dias e horários estabelecidos no cronograma e na descrição de cada prova. 6.2 As tarefas devem ser entregues ou realizadas no local definido, rigorosamente no prazo. 6.3 No caso de cancelamento de uma prova, a Comissão de Provas poderá optar pela substituição, desde que haja tempo hábil, ou por sua exclusão, sem que essa última opção interfira no cumprimento das demais.

7 7 DA PONTUAÇÃO GERAL 7.1 A Pontuação Geral dar-se-á de duas formas: I. Pontuação Gradual, conforme a ordem de cumprimento ou de qualidade das tarefas, obedecendo à pontuação do maior para o menor; II. Pontuação através de nota, atribuída pelo corpo de jurados, sendo que cada jurado atribuirá nota de 0 a 100, nas provas culturais. E a nota de cada prova cumprida será somada à pontuação geral. 7.2 Os critérios de avaliação das provas que serão realizadas pelas equipes estão descritos no corpo deste Regulamento, entregue, no ato da inscrição, pela Comissão Organizadora. 8 DO CONSELHO DE JULGAMENTO 8.1 A Comissão Organizadora constituirá um Conselho de Julgamento, composto de 3 (três) membros indicados e convidados. A este Conselho caberá à análise e decisão de eventuais recursos interpostos pelas equipes participantes; 8.2 A principal incumbência do Conselho de Julgamento é analisar possíveis recursos interpostos pelas equipes participantes da 1ª GECIF-SPP. Este Conselho se reunirá no momento que mais lhe aprouver e tomará decisões em caso de desistência, substituição ou suprimento de provas. 8.3 Qualquer situação não prevista neste regulamento passará pelo Conselho Julgador, sendo registrado em formulário próprio. 8.4 Das decisões do Conselho de Julgamento não caberão recursos. 9 DOS RECURSOS 9.1 A equipe que se julgar prejudicada em qualquer momento da competição deverá encaminhar recurso, por escrito, ao Conselho de Julgamento, até trinta minutos depois do horário da entrega/cumprimento da tarefa que deu razão a reclamação/recurso; 9.2 Recebido o recurso, o Conselho de Julgamento reúne-se, analisa a petição, ouve por 5 (cinco) minutos o representante da equipe reclamante e apresenta a decisão por escrito à equipe e à Comissão Organizadora; 9.3 Cabe, ainda, ao Conselho de Julgamento, julgar e aplicar penalidades, a partir de denúncia da Comissão Organizadora, dado o direito de defesa aos envolvidos;

8 10 DAS INFRAÇÕES Incorrerá em infração passível das penalidades previstas na Cláusula 11 deste Regulamento, o integrante ou equipe que: III. Agredir fisicamente e qualquer componente da Comissão Organizadora, ou membro do Conselho de Julgamento, Comissão de Provas, coordenador de equipe ou autoridade legalmente constituída. Falta gravíssima; IV. Envolver-se em brigas com integrantes de sua ou de outras equipes, ou em distúrbios e algazarras que provoquem prejuízos a terceiros. Falta gravíssima. V. Negar-se a apresentar crachá de identificação. Falta leve. VI. Cumprir prova sem uso do uniforme, exceto nos casos especificados neste regulamento. Falta leve. VII. Retirar, deliberadamente, pistas ou indicativos que impeçam outra equipe de cumprir uma prova. Falta gravíssima. 11 DAS PENALIDADES 11.1 A equipe ou integrante que cometer qualquer infração prevista no caput da Cláusula 10 (Das Infrações) e seus incisos, a critério do Conselho de Julgamento, será penalizada com a perda de pontos ou demais penalidades previstas neste Regulamento As penalidades obedecerão à seguinte escala: I. Falta leve: perda de 100 pontos; II. Falta média ou reincidência de falta leve: perda de 250 pontos; III. Falta grave, reincidência de falta média ou segunda reincidência de falta leve: perda de 500 pontos; IV. Segunda reincidência de falta média ou terceira reincidência de leve: perda de 700 pontos, e exclusão do integrante envolvido. V. Falta gravíssima ou reincidência de falta grave: exclusão do integrante envolvido, perda de 1000 pontos com possibilidade de desclassificação da equipe, a critério do Conselho de Julgamento. 12 DOS RESULTADOS Os resultados oficiais da 1ª GECIF-SPP, serão divulgados aos presentes ao término do evento, sendo, também, repercutidos nas Redes Socias do Campus, bem como no sítio oficial do Instituto.

9 13 CORPO DE JURADOS Os membros do corpo de jurados serão formados por 03 pessoas da comunidade interna do Campus São Paulo do Potengi. Caso haja eventuais imprevistos, seus componentes poderão ser substituídos conforme consulta ao Conselho de Julgamento. 14 DA PREMIAÇÃO A premiação da 1ª GECIF-SPP será: 1º LUGAR 20 pontos extras na média das disciplinas no 2º bimestre. 2º LUGAR 15 pontos extras na média das disciplinas no 2º bimestre 3º LUGAR 10 pontos extras na média das disciplinas no 2º bimestre Demais participantes 5 pontos extras na média das disciplinas no 2º bimestre. 15 DAS OBRIGAÇÕES DAS EQUIPES 15.1 Preparar-se e empenhar-se, membro a membro, na execução das tarefas, formando-se em grupos e distribuindo tarefas a eles Respeitar o regulamento desta Gincana 16 DAS DISPOSIÇÕES FINAIS 16.1 O descumprimento deste Regulamento implicará na imediata desclassificação da equipe A Comissão Organizadora será composta por 8 membros, cuja composição será divulgada a todos os participantes Nenhum membro da Coordenação e Comissão Organizadora poderá fazer parte do corpo de jurados Qualquer questão não prevista neste Regulamento será analisada e dirimida pelo Conselho de Julgamento. São Paulo do Potengi, 27 de julho de 2015 Comissão Organizadora da 1ª Gincana Ecológica do Campus São Paulo do Potengi do IFRN GECIF-SPP

2ª Gincana Ecológica do IFRN Campus Pau dos Ferros REGULAMENTO DA 2ª GINCANA ECOLÓGICA DO IFRN CAMPUS PAU DOS FERROS

2ª Gincana Ecológica do IFRN Campus Pau dos Ferros REGULAMENTO DA 2ª GINCANA ECOLÓGICA DO IFRN CAMPUS PAU DOS FERROS 2ª Gincana Ecológica do IFRN Campus Pau dos Ferros REGULAMENTO DA 2ª GINCANA ECOLÓGICA DO IFRN CAMPUS PAU DOS FERROS 1-DA ORGANIZAÇÃO 1.1) A 2ª GINCANA ECOLÓGICA do IFRN Campus Pau dos Ferros será organizada

Leia mais

2ª Gincana para a Coleta Seletiva do Município de Campina da Lagoa - PR

2ª Gincana para a Coleta Seletiva do Município de Campina da Lagoa - PR REGULAMENTO DA 2ª GINCANA PARA A COLETA SELETIVA DO MUNICÍPIO DE CAMPINA DA LAGOA/PR 1-DA ORGANIZAÇÃO 1.1) A 2ª GINCANA PARA A COLETA SELETIVA DO MUNICÍPIO DE CAMPINA DA LAGOA/PR será organizada por uma

Leia mais

CEFET-MG / CAMPUS VARGINHA I GINCANA ECOLÓGICA INTEGRAÇÃO-CONHECIMENTO, CIDADANIA E DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL DO CAMPUS VARGINHA.

CEFET-MG / CAMPUS VARGINHA I GINCANA ECOLÓGICA INTEGRAÇÃO-CONHECIMENTO, CIDADANIA E DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL DO CAMPUS VARGINHA. CEFET-MG / CAMPUS VARGINHA I GINCANA ECOLÓGICA INTEGRAÇÃO-CONHECIMENTO, CIDADANIA E DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL DO CAMPUS VARGINHA. SEMANA DO MEIO AMBIENTE 03 A 08/06/2013 PLANEJAMENTO: PROJETO SEMANA

Leia mais

REGULAMENTO DA XII GINCANA DO IFMG-CAMPUS BAMBUÍ: INTEGRAÇÃO

REGULAMENTO DA XII GINCANA DO IFMG-CAMPUS BAMBUÍ: INTEGRAÇÃO REGULAMENTO DA XII GINCANA DO IFMG-CAMPUS BAMBUÍ: INTEGRAÇÃO 1. DA FINALIDADE 1.1 A XII GINCANA INTEGRAÇÃO tem como objetivo promover a integração da comunidade do IFMG Campus Bambuí, além de despertar

Leia mais

REGULAMENTO GERAL IX FESTIVAL ESTADUAL NOSSA ARTE. CAPÍTULO I Dos Objetivos

REGULAMENTO GERAL IX FESTIVAL ESTADUAL NOSSA ARTE. CAPÍTULO I Dos Objetivos REGULAMENTO GERAL IX FESTIVAL ESTADUAL NOSSA ARTE CAPÍTULO I Dos Objetivos Art. 1º - Promover a arte através de apresentações e exposições em diversos gêneros artísticos, despertando o gosto pelas atividades

Leia mais

GINCANA TS RECREAÇÃO 2014 - REGULAMENTO

GINCANA TS RECREAÇÃO 2014 - REGULAMENTO GINCANA TS RECREAÇÃO 2014 - REGULAMENTO DO EVENTO A Gincana TS 2014 será uma disputa saudável interclasses que terá o objetivo de exercitar a solidariedade dos participantes; bem como promover a integração

Leia mais

II Gincana CulturANGLO 2015 REGULAMENTO GERAL

II Gincana CulturANGLO 2015 REGULAMENTO GERAL II Gincana CulturANGLO 2015 Tema: Mente Sã - Corpo São: uma história da relação mente e corpo Turmas: 1º e 2º Ano REGULAMENTO GERAL 1. DAS DISPOSIÇÕES GERAIS 1.1. Este documento contém os dispositivos

Leia mais

TEMA: COLÉGIO TÉCNICO DE TERESINA 60 ANOS CONSTRUINDO SONHOS EM EDUCAÇÃO PROFISSIONAL REGULAMENTO GERAL

TEMA: COLÉGIO TÉCNICO DE TERESINA 60 ANOS CONSTRUINDO SONHOS EM EDUCAÇÃO PROFISSIONAL REGULAMENTO GERAL 1 III GINCANA CULTURAL DO COLÉGIO TÉCNICO DE TERESINA 2014 TEMA: COLÉGIO TÉCNICO DE TERESINA 60 ANOS CONSTRUINDO SONHOS EM EDUCAÇÃO PROFISSIONAL REGULAMENTO GERAL 2 1. DAS DISPOSIÇÕES GERAIS 1.1 Este documento

Leia mais

Secretaria da Administração.

Secretaria da Administração. Secretaria da Administração. REGULAMENTO DA GINCANA DOS SERVIDORES/2013-29/10 A 01/11/13 I - DOS OBJETIVOS Art. 1 o. - A Gincana dos Servidores Municipais é uma promoção da Secretaria Municipal da Administração/PMF

Leia mais

REGULAMENTO GERAL CAPITULO I DAS DISPOSIÇÕES GERAIS CAPITULO II DOS OBJETIVOS DA GINCANA

REGULAMENTO GERAL CAPITULO I DAS DISPOSIÇÕES GERAIS CAPITULO II DOS OBJETIVOS DA GINCANA REGULAMENTO GERAL CAPITULO I DAS DISPOSIÇÕES GERAIS Art. 1º Este Regulamento dispõe sobre a organização e realização da XXIII GINCANA DA COPERIL. Art. 2º Todos os alunos que participarem da Gincana estarão

Leia mais

- REGULAMENTO - 6º. FESTIVAL DA CANÇÃO DO CÂMPUS RIO VERDE DO IF GOIANO (6º FECARV) NOVEMBRO DE 2015 RIO VERDE GOIÁS BRASIL

- REGULAMENTO - 6º. FESTIVAL DA CANÇÃO DO CÂMPUS RIO VERDE DO IF GOIANO (6º FECARV) NOVEMBRO DE 2015 RIO VERDE GOIÁS BRASIL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL GOIANO CÂMPUS RIO VERDE Rodovia Sul Goiana, km 01, Zona Rural Rio Verde. CEP: 75.901-970. Fones: (64) 3620-5641. Fax: (64) 3620-5640 - REGULAMENTO - 6º. FESTIVAL

Leia mais

REGULAMENTO DA GINCANA UNIJUÍ MINHA ESCOLA É DEZ Edição 2011

REGULAMENTO DA GINCANA UNIJUÍ MINHA ESCOLA É DEZ Edição 2011 REGULAMENTO DA GINCANA UNIJUÍ MINHA ESCOLA É DEZ Edição 2011 Capítulo I Das Disposições Preliminares Art. 1º. O presente documento regulamenta a Gincana UNIJUÍ MINHA ESCOLA É DEZ, promovida e organizada

Leia mais

EDITAL DE EXTENSÃO Nº 09/2016 CHAMADA INTERNA PARA PARTICIPAÇÃO DE EQUIPES ESPORTIVAS PARA OS III JOGOS INTERCAMPI DO IFRJ

EDITAL DE EXTENSÃO Nº 09/2016 CHAMADA INTERNA PARA PARTICIPAÇÃO DE EQUIPES ESPORTIVAS PARA OS III JOGOS INTERCAMPI DO IFRJ EDITAL DE EXTENSÃO Nº 09/2016 CHAMADA INTERNA PARA PARTICIPAÇÃO DE EQUIPES ESPORTIVAS PARA OS III JOGOS INTERCAMPI DO IFRJ O Pró-Reitor de Extensão, do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia

Leia mais

TORNEIO ESCOLAR DE ESPORTES DE LONDRINA REGULAMENTO GERAL CAPÍTULO I

TORNEIO ESCOLAR DE ESPORTES DE LONDRINA REGULAMENTO GERAL CAPÍTULO I TORNEIO ESCOLAR DE ESPORTES DE LONDRINA REGULAMENTO GERAL CAPÍTULO I Atualizado em 24/02/2005 DOS OBJETIVOS Art. 1 o.- Promover o desporto educacional através de várias modalidades esportivas, dando a

Leia mais

XII Gincana Municipal de Minas do Leão 2016

XII Gincana Municipal de Minas do Leão 2016 XII Gincana Municipal de Minas do Leão 2016 REGULAMENTO 1.0 Os Objetivos: 1.1.: A XII Gincana Municipal de Minas do Leão é uma promoção da Prefeitura Municipal de Minas do Leão, e será realizada no município

Leia mais

EDITAL Abertura de Processo Seletivo

EDITAL Abertura de Processo Seletivo EDITAL Abertura de Processo Seletivo Projeto de Iniciação Científica das Faculdades Integradas Campo-grandenses (FIC) Dispõe sobre as normas para o processo de chamada de propostas de projetos de iniciação

Leia mais

REGULAMENTO VII JOGOS INTERNOS ED.FÍSICA VII JIEFI 2015.

REGULAMENTO VII JOGOS INTERNOS ED.FÍSICA VII JIEFI 2015. REGULAMENTO VII JOGOS INTERNOS ED.FÍSICA VII JIEFI 2015. Regulamento Geral / JIEFI 2015 I FUNDAMENTAÇÃO Art. 1º - Este Regulamento é o conjunto de normas e disposições que regem as competições dos JOGOS

Leia mais

REGULAMENTO - 4º FESTIVAL DE CULTURA E ARTE DO GRANDE ABC

REGULAMENTO - 4º FESTIVAL DE CULTURA E ARTE DO GRANDE ABC REGULAMENTO - 4º FESTIVAL DE CULTURA E ARTE DO GRANDE ABC O 4º FESTIVAL DE CULTURA E ARTE DO GRANDE ABC têm como foco promover o intercâmbio cultural das mais variadas modalidades e linguagens artísticas

Leia mais

PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE INICIAÇÃO EM DESENVOLVIMENTO TECNOLÓGICO E INOVAÇÃO PIBITI EDITAL N o 03/2009

PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE INICIAÇÃO EM DESENVOLVIMENTO TECNOLÓGICO E INOVAÇÃO PIBITI EDITAL N o 03/2009 INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE DO NORTE PRÓ-REITORIA DE PESQUISA CONSELHO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO CIENTÍFCO E TECNOLÓGICO PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE INICIAÇÃO

Leia mais

GINCANA. Regulamento Geral - ENSINO MÉDIO

GINCANA. Regulamento Geral - ENSINO MÉDIO GINCANA Regulamento Geral - ENSINO MÉDIO Capítulo I Disposições preliminares Art. 1 A II Gincana da E.E. Dr. José Marques de Oliveira é um evento desenvolvido pelos professores de educação física da escola,

Leia mais

PROJETO GINCANA CULTURAL

PROJETO GINCANA CULTURAL Srs. Pais ou Responsáveis Segue para o conhecimento de todos o PROJETO GINCANA CULTURAL -2014, explorando o tema A genialidade dos grandes artistas. Cada equipe representará um artista, com todas as suas

Leia mais

DISCIPLINA. Regulamento Geral

DISCIPLINA. Regulamento Geral REGULAMENTO GERAL ENSINA-ME A SER OBEDIENTE ÀS REGRAS DO JOGO ENSINA-ME A NÃO PROFERIR NEM RECEBER ELOGIO IMERECIDO ENSINA-ME A GANHAR, SE ME FOR POSSÍVEL MAS, SE EU PERDER, ACIMA DE TUDO ENSINA-ME A PERDER

Leia mais

GINCANA DO CENTENÁRIO

GINCANA DO CENTENÁRIO Tema: GINCANA DO CENTENÁRIO Regulamento Instituto Federal Espírito Santo: um século de tradição em educação profissional e tecnológica 1. INTRODUÇÃO Em uma perspectiva crítica, Meszaros (1981) aponta que

Leia mais

Regulamento da Gincana ECODOM 2015. Dia: 20 de junho (SÁBADO) Hora: 7h30min às 13h

Regulamento da Gincana ECODOM 2015. Dia: 20 de junho (SÁBADO) Hora: 7h30min às 13h Regulamento da Gincana ECODOM 2015 8 OBJETIVOS DO MILÊNIO PROPOSTOS PELA ONU Dia: 20 de junho (SÁBADO) Hora: 7h30min às 13h Gincana Eco Sustentável do Colégio Diocesano Dom Silvério Com o objetivo de desenvolver

Leia mais

ORIENTAÇÕES PARA A INSTITUCIONALIZAÇÃO DAS ATIVIDADES DE EXTENSÃO

ORIENTAÇÕES PARA A INSTITUCIONALIZAÇÃO DAS ATIVIDADES DE EXTENSÃO ORIENTAÇÕES PARA A INSTITUCIONALIZAÇÃO DAS ATIVIDADES DE EXTENSÃO CURSOS DE EXTENSÃO: Caracterizados como um conjunto articulado de ações pedagógicas, de caráter teórico e/ou prático, presencial ou à distância,

Leia mais

1. PERFIL PROFISSIONAL, SETORES DE ESTÁGIO, HORÁRIO, CARGA-HORÁRIA E VALORES

1. PERFIL PROFISSIONAL, SETORES DE ESTÁGIO, HORÁRIO, CARGA-HORÁRIA E VALORES INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE DO NORTE - CAMPUS NATAL CENTRAL EDITAL Nº 56/2015 - DG/CNAT/IFRN PROCESSO SELETIVO SIMPLICADO PARA CONTRATAÇÃO DE ESTAGIÁRIOS TRADUTOR

Leia mais

Abertura Oficial da GINCANA DRUMMOND: 12/09/2014 Pré-Gincana: período 12/09/2014 a 05/11/2014 Gincana: 13/11/2014 (5ª feira), das 07h30 às 12h.

Abertura Oficial da GINCANA DRUMMOND: 12/09/2014 Pré-Gincana: período 12/09/2014 a 05/11/2014 Gincana: 13/11/2014 (5ª feira), das 07h30 às 12h. Abertura Oficial da GINCANA DRUMMOND: 12/09/2014 Pré-Gincana: período 12/09/2014 a 05/11/2014 Gincana: 13/11/2014 (5ª feira), das 07h30 às 12h. Equipes / Cores: 6º ano / amarela 7º ano / azul 8º ano /

Leia mais

REGULAMENTO DA GINCANA SOLIDÁRIA DA CATÓLICA

REGULAMENTO DA GINCANA SOLIDÁRIA DA CATÓLICA REGULAMENTO DA GINCANA SOLIDÁRIA DA CATÓLICA 1 DA REALIZAÇÃO A Gincana Solidária da Católica (GISC) tem por finalidade desenvolver o espírito de solidariedade na comunidade universitária para além dos

Leia mais

ORGANIZAÇÃO DO COTIDIANO E ROTINA ESCOLAR ENSINO FUNDAMENTAL II (6º ao 9º ano) E MÉDIO

ORGANIZAÇÃO DO COTIDIANO E ROTINA ESCOLAR ENSINO FUNDAMENTAL II (6º ao 9º ano) E MÉDIO ORGANIZAÇÃO DO COTIDIANO E ROTINA ESCOLAR ENSINO FUNDAMENTAL II (6º ao 9º ano) E MÉDIO Neste texto, encontram-se instruções sobre horários, atrasos, uniformes, faltas; processo de avaliação, recuperação

Leia mais

PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA VOLUNTÁRIA DO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SÃO PAULO Campus Campinas

PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA VOLUNTÁRIA DO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SÃO PAULO Campus Campinas PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA VOLUNTÁRIA DO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SÃO PAULO Campus Campinas EDITAL N O 12, DE 23 DE ABRIL DE 2015 O Diretor Geral do Campus Campinas

Leia mais

Sant Anna International School

Sant Anna International School Sant Anna International School Av. Independência, 5656 Vila Storani Vinhedo, SP 13280-000 www.santanna.g12.br GINCANA SANT`ANNA 25 ANOS 1. JUSTIFICATIVA: Idealizamos um evento intitulado Gincana dos 25

Leia mais

Regulamento do Trabalho de Conclusão do Curso

Regulamento do Trabalho de Conclusão do Curso MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAUÍ Campus Universitário Ministro Reis Velloso Curso de Biomedicina Regulamento do Trabalho de Conclusão do Curso Parnaíba PI 2010 SUMÁRIO I DO CONCEITO...

Leia mais

PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO VISÃO MISSÃO VALORES

PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO VISÃO MISSÃO VALORES PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO VISÃO Ser referência em educação profissional, proporcionando o desenvolvimento tecnológico e socioeconômico do Espírito Santo, com reconhecimento Nacional e Internacional. MISSÃO

Leia mais

INSTITUTO DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE ILHA SOLTEIRA CNPJ: 03.117.139/0001-08 FACULDADE DE ILHA SOLTEIRA - FAISA

INSTITUTO DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE ILHA SOLTEIRA CNPJ: 03.117.139/0001-08 FACULDADE DE ILHA SOLTEIRA - FAISA INSTITUTO DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE ILHA SOLTEIRA CNPJ: 03.117.139/0001-08 FACULDADE DE ILHA SOLTEIRA - FAISA MANUAL DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES Ilha Solteira SP REGULAMENTO DA BRINQUEDOTECA

Leia mais

Regulamento do VII Congresso de Iniciação Científica Júnior (CICFAI Júnior) das Faculdades Adamantinenses Integradas - FAI Adamantina/SP - 2014

Regulamento do VII Congresso de Iniciação Científica Júnior (CICFAI Júnior) das Faculdades Adamantinenses Integradas - FAI Adamantina/SP - 2014 Regulamento do VII Congresso de Iniciação Científica Júnior (CICFAI Júnior) das Faculdades Adamantinenses Integradas - FAI Adamantina/SP - 2014 Este regulamento tem como objetivo traçar as diretrizes organizacionais

Leia mais

REGULAMENTO DE PROGRAMAS E PROJETOS DE EXTENSÃO DA UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ CAPÍTULO I DO CONCEITO E OBJETIVOS

REGULAMENTO DE PROGRAMAS E PROJETOS DE EXTENSÃO DA UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ CAPÍTULO I DO CONCEITO E OBJETIVOS MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO PRÓ-REITORIA DE RELAÇÕES EMPRESARIAIS E COMUNITÁRIAS PR REGULAMENTO DE PROGRAMAS E PROJETOS DE EXTENSÃO DA CAPÍTULO I DO CONCEITO E OBJETIVOS Art. 1º - A extensão universitária é

Leia mais

REGULAMENTO GERAL E TÉCNICO 3ª OLIMPÍADA ESTUDANTIL DE FLORIANÓPOLIS (OLESF)

REGULAMENTO GERAL E TÉCNICO 3ª OLIMPÍADA ESTUDANTIL DE FLORIANÓPOLIS (OLESF) REGULAMENTO GERAL E TÉCNICO 3ª OLIMPÍADA ESTUDANTIL DE FLORIANÓPOLIS (OLESF) 03 A 14 DE OUTUBRO DE 2011 2011 REGULAMENTO GERAL CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º. Este Regulamento é o conjunto

Leia mais

EDITAL DE DIVULGAÇÃO E SELEÇÃO PROGRAMA CALENDÁRIO CULTURAL 2015

EDITAL DE DIVULGAÇÃO E SELEÇÃO PROGRAMA CALENDÁRIO CULTURAL 2015 EDITAL DE DIVULGAÇÃO E SELEÇÃO PROGRAMA CALENDÁRIO CULTURAL 2015 1. INTRODUÇÃO 1.1. O Programa Calendário Cultural edição 2015 é uma iniciativa da Fundação FEAC, desenvolvida pelo Escritório de Projetos,

Leia mais

DEPARTAMENTO DE ESPORTES REGULAMENTO ESPORTIVO DO 4º ENATCHÊ

DEPARTAMENTO DE ESPORTES REGULAMENTO ESPORTIVO DO 4º ENATCHÊ Movimento Tradicionalista Gaúcho do Planalto Central MTG-PC DEPARTAMENTO DE ESPORTES REGULAMENTO ESPORTIVO DO 4º ENATCHÊ CAPÍTULO I DAS FINALIDADES Art. 1º O Encontro Esportivo, como parte das atividades

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DA BAHIA CAMPUS JACOBINA

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DA BAHIA CAMPUS JACOBINA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA BAHIA -BA REGULAMENTO DE UTILIZAÇÃO DO GINÁSIO POLIESPORTIVO DO SEÇÃO I FINALIDADE Art. 1º. Este documento tem por objetivo regulamentar a forma de

Leia mais

RESOLUÇÃO. Santa Rosa, RS, 21 de setembro de 2009.

RESOLUÇÃO. Santa Rosa, RS, 21 de setembro de 2009. RESOLUÇÃO CAS Nº 32/2009, DE 21 DE SETEMBRO DE 2009. DISPÕE SOBRE O REGULAMENTO DO NÚCLEO DE PESQUISA PÓS-GRADUAÇÃO E EXTENSÃO NPPGE DAS FACULDADES INTEGRADAS MACHADO DE ASSIS. O CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO

Leia mais

VIII JOGOS DO COMÉRCIO De 03à12 de Agosto de 2012 REGULAMENTO

VIII JOGOS DO COMÉRCIO De 03à12 de Agosto de 2012 REGULAMENTO Promoção: VIII JOGOS DO COMÉRCIO De 03à12 de Agosto de 2012 PROMOÇÃO PREFEITURA MUNICIPAL DE SORRISO SMEL SECRETARIA MUNICIPAL DE ESPORTES E LAZER CDL CÂMARA DOS DIRIGENTES LOJISTAS DE SORRISO REGULAMENTO

Leia mais

NÚCLEO DE EXTENSÃO E PÓS-GRADUAÇÃO- NEPG REGULAMENTO DAS ATIVIDADES DE EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA. CAPÍTULO I Das considerações gerais

NÚCLEO DE EXTENSÃO E PÓS-GRADUAÇÃO- NEPG REGULAMENTO DAS ATIVIDADES DE EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA. CAPÍTULO I Das considerações gerais Sociedade de Educação e Cultura de Goiás www.faculdadearaguaia.edu.br Rua 18 n 81 Centro Goiânia Goiás Fone: (62) 3224-8829 NÚCLEO DE EXTENSÃO E PÓS-GRADUAÇÃO- NEPG REGULAMENTO DAS ATIVIDADES DE EXTENSÃO

Leia mais

REGULAMENTO ESPECÍFICO BASQUETEBOL/2016

REGULAMENTO ESPECÍFICO BASQUETEBOL/2016 REGULAMENTO ESPECÍFICO BASQUETEBOL/2016 1 Art. 1º - A competição de basquetebol do Programa Minas Esportiva/Jogos Escolares de Minas Gerais - JEMG/2016 obedecerá às regras oficiais da International Basketball

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO NO INSTITUTO FEDERAL DE RONDÔNIA

REGULAMENTO DE ESTÁGIO DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO NO INSTITUTO FEDERAL DE RONDÔNIA MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE RONDÔNIA REGULAMENTO DE ESTÁGIO DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO NO INSTITUTO FEDERAL

Leia mais

REGULAMENTO SECRETARIA MUNICIPAL DE AGRICULTURA, MEIO AMBIENTE E TURISMO.

REGULAMENTO SECRETARIA MUNICIPAL DE AGRICULTURA, MEIO AMBIENTE E TURISMO. REGULAMENTO Com o objetivo de Promover ações que estimulem a reflexão sobre a coleta seletiva, com foco nos princípios da Lei Federal 12.305/2010, sensibilizando, de maneira prática e dinâmica, toda a

Leia mais

XI GINCANA SÓCIO-CULTURAL E DESPORTIVA. Guia de Orientação às Equipes

XI GINCANA SÓCIO-CULTURAL E DESPORTIVA. Guia de Orientação às Equipes 2009 XI GINCANA SÓCIO-CULTURAL E DESPORTIVA Segmentos II e III Guia de Orientação às Equipes O Colégio Cor Jesu realiza anualmente sua Gincana Sócio-Cultural e Desportiva como atividade complementar do

Leia mais

CRITÉRIOS PARA ACEITAÇÃO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) DA FACULDADE DE TECNOLOGIA DE BOTUCATU

CRITÉRIOS PARA ACEITAÇÃO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) DA FACULDADE DE TECNOLOGIA DE BOTUCATU CENTRO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA PAULA SOUZA CRITÉRIOS PARA ACEITAÇÃO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) DA FACULDADE DE TECNOLOGIA DE BOTUCATU (Versão Professor) Botucatu - SP Junho 2015 SUMÁRIO

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CENTRO-OESTE-UNICENTRO SETOR DE CIÊNCIAS DA SAÚDE CURSO DE EDUCAÇÃO FÍSICA DE GUARAPUAVA

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CENTRO-OESTE-UNICENTRO SETOR DE CIÊNCIAS DA SAÚDE CURSO DE EDUCAÇÃO FÍSICA DE GUARAPUAVA UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CENTRO-OESTE-UNICENTRO SETOR DE CIÊNCIAS DA SAÚDE CURSO DE EDUCAÇÃO FÍSICA DE GUARAPUAVA DIRETRIZES PARA O TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) EM EDUCAÇÃO FÍSICA REGULAMENTO PARA

Leia mais

Universidade Federal de Uberlândia Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação Diretoria de Pesquisa Divisão de Programas Especiais

Universidade Federal de Uberlândia Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação Diretoria de Pesquisa Divisão de Programas Especiais Universidade Federal de Uberlândia Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação Diretoria de Pesquisa Divisão de Programas Especiais Edital Nº 01/2016 - Convocação de Projetos de Pesquisa para Bolsas de Iniciação

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº. 01 CONSEPE, DE 5 DE MARÇO DE 2015.

RESOLUÇÃO Nº. 01 CONSEPE, DE 5 DE MARÇO DE 2015. RESOLUÇÃO Nº. 01 CONSEPE, DE 5 DE MARÇO DE 2015. Regulamenta o Programa de Monitoria da Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri (UFVJM) e revoga as Resoluções CONSEPE nº 09/2013; 10/2014

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO SUDOESTE DA BAHIA UESB PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO PPG. NORMA INTERNA Nº 01 2014 PPGEd 7 de janeiro de 2014

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO SUDOESTE DA BAHIA UESB PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO PPG. NORMA INTERNA Nº 01 2014 PPGEd 7 de janeiro de 2014 UNIVERSIDADE ESTADUAL DO SUDOESTE DA BAHIA UESB PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO PPG NORMA INTERNA Nº 01 2014 PPGEd 7 de janeiro de 2014 Dispõe sobre a Disciplina iniciação à docência no ensino

Leia mais

REGULAMENTO GERAL QUANDO PENSO QUE CHEGUEI AO MEU LIMITE, DESCUBRO QUE TENHO FORÇAS PARA IR ALEM

REGULAMENTO GERAL QUANDO PENSO QUE CHEGUEI AO MEU LIMITE, DESCUBRO QUE TENHO FORÇAS PARA IR ALEM REGULAMENTO GERAL QUANDO PENSO QUE CHEGUEI AO MEU LIMITE, DESCUBRO QUE TENHO FORÇAS PARA IR ALEM AYRTON SENNA DISCIPLINA 1. Os jogos e atividades começarão rigorosamente no horário previsto; não haverá

Leia mais

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO TCC CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO TCC CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO TCC CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º O presente Regulamento tem por finalidade estabelecer as normas relativas à elaboração, acompanhamento,

Leia mais

REGULAMENTO DA I FEIRA DE ENSINO, EXTENSÃO, PESQUISA E INOVAÇÃO DO IFPR - ASSIS CHATEAUBRIAND

REGULAMENTO DA I FEIRA DE ENSINO, EXTENSÃO, PESQUISA E INOVAÇÃO DO IFPR - ASSIS CHATEAUBRIAND REGULAMENTO DA I FEIRA DE ENSINO, EXTENSÃO, PESQUISA E INOVAÇÃO DO IFPR - ASSIS CHATEAUBRIAND Data de realização do evento: 07 de outubro de 2015 CAPÍTULO I DA REALIZAÇÃO Art. 1 A I Feira de Ensino, Extensão,

Leia mais

1º PRÊMIO DE CRIATIVIDADE E DESIGN MINIATURAS DA FATEC DE CALÇADOS FEMININOS COORDENAÇÃO DOS PROFESSORES: NOV/2011 REV. 01

1º PRÊMIO DE CRIATIVIDADE E DESIGN MINIATURAS DA FATEC DE CALÇADOS FEMININOS COORDENAÇÃO DOS PROFESSORES: NOV/2011 REV. 01 1º PRÊMIO DE CRIATIVIDADE E DESIGN MINIATURAS DA FATEC DE CALÇADOS FEMININOS COORDENAÇÃO DOS PROFESSORES: PROF. FRANCIENNE HERNANDES PROF. ESP. FLÁVIO C. VENTURA PROF. ME MARCOS BONIFÁCIO NOV/2011 REV.

Leia mais

3ª RÚSTICA DO ARRAIAL DE SÃO JOÃO MONTENEGRO 2016

3ª RÚSTICA DO ARRAIAL DE SÃO JOÃO MONTENEGRO 2016 3ª RÚSTICA DO ARRAIAL DE SÃO JOÃO MONTENEGRO 2016 CAPÍTULO I PROVA Artigo 1º. A 3ª Rústica do Arraial São João de Montenegro no dia 19 de Junho de 2016, será parte integrante da comemoração do Padroeiro

Leia mais

INSTITUTO FEDERAL CATARINENSE Curso: BACHAREL EM SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

INSTITUTO FEDERAL CATARINENSE Curso: BACHAREL EM SISTEMAS DE INFORMAÇÃO FLUXO DO TCC 6o SEM 7o SEM 8o SEM PESQUISA EM INFORMÁTICA Além da ementa da disciplina, o aluno desenvolverá uma proposta de pesquisa, que poderá ou não continuar a ser trabalhada nas disciplinas de TCC1,

Leia mais

GINCANA PEDAGÓGICA 2015

GINCANA PEDAGÓGICA 2015 REGULAMENTO E CADERNO DE ATIVIDADES REGULAMENTO GERAL CAPÍTULO I DA JUSTIFICATIVA Art.1º - O Colégio Notre Dame Aparecida, busca desenvolver as suas relações cotidianas em uma educação integradora, baseada

Leia mais

DECRETO Nº 11.319, DE 13 DE FEVEREIRO DE 2004

DECRETO Nº 11.319, DE 13 DE FEVEREIRO DE 2004 DECRETO Nº 11.319, DE 13 DE FEVEREIRO DE 2004 PUBLICADO NO DIÁRIO OFICIAL Nº 032, DE 17-02-2004 Regulamenta o Sistema de Registro de Preços SRP, previsto no art. 15, da Lei nº 8.666, de 21 de junho de

Leia mais

REALIZAÇÃO: NOVE DE JULHO CASA VERDE

REALIZAÇÃO: NOVE DE JULHO CASA VERDE 6ª COPA NOVE DE JULHO DE FUTEBOL AMADOR 2016 REALIZAÇÃO: NOVE DE JULHO CASA VERDE 1 REGULAMENTO DA 6ª COPA NOVE DE JULHO 2016 CAPITULO I Da PARTICIPAÇÃO Esta copa contará com a participação de 48 (quarenta

Leia mais

REGULAMENTO I º Festival Municipais de Dança Africana e Afro-Brasileira de Macaé

REGULAMENTO I º Festival Municipais de Dança Africana e Afro-Brasileira de Macaé REGULAMENTO I º Festival Municipais de Dança Africana e Afro-Brasileira de Macaé SEÇÃO I DOS OBJETIVOS Art. 1 - O I º Festival de Dança Africana e Afro-Brasileira de Macaé de Macaé é uma ação que visa

Leia mais

Regulamento Prêmio VEM COM A GENTE de Meio Ambiente - 2012

Regulamento Prêmio VEM COM A GENTE de Meio Ambiente - 2012 Regulamento Prêmio VEM COM A GENTE de Meio Ambiente - 2012 1. Objetivos O Prêmio VEM COM A GENTE de Meio Ambiente será realizado, anualmente, e tem como objetivos: 1.1. Promover a divulgação e discussão

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DO NÚCLEO DE INOVAÇÃO E TRANSFERÊNCIA DE TECNOLOGIA CAPÍTULO I DA NATUREZA, FINALIDADE E OBJETIVOS

REGIMENTO INTERNO DO NÚCLEO DE INOVAÇÃO E TRANSFERÊNCIA DE TECNOLOGIA CAPÍTULO I DA NATUREZA, FINALIDADE E OBJETIVOS REGIMENTO INTERNO DO NÚCLEO DE INOVAÇÃO E TRANSFERÊNCIA DE TECNOLOGIA CAPÍTULO I DA NATUREZA, FINALIDADE E OBJETIVOS Art. 1. O Núcleo de Inovação e Transferência de Tecnologia - NITTEC é um Órgão Executivo

Leia mais

REGULAMENTO DA DISCIPLINA ESTÁGIO SUPERVISIONADO OBRIGATÓRIO DO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM PROCESSOS METALÚRGICOS

REGULAMENTO DA DISCIPLINA ESTÁGIO SUPERVISIONADO OBRIGATÓRIO DO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM PROCESSOS METALÚRGICOS Serviço Público Federal Ministério da Educação Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul Câmpus Caxias do Sul REGULAMENTO

Leia mais

2º FESTIVAL VIDA NOVA DA MÚSICA CATÓLICA 2011 REGULAMENTO DO FESTIVAL

2º FESTIVAL VIDA NOVA DA MÚSICA CATÓLICA 2011 REGULAMENTO DO FESTIVAL 2º FESTIVAL VIDA NOVA DA MÚSICA CATÓLICA 2011 REGULAMENTO DO FESTIVAL 1 OBJETIVO 1.1 O 2º FESTIVAL VIDA NOVA DA MÚSICA CATÓLICA, denominado neste como Festival, é promovido pela COMUNIDADE CATÓLICA VIDA

Leia mais

5º PRÊMIO NACIONAL DE REDAÇÃO DO PROGRAMA COOPERJOVEM EDIÇÃO 2011 R E G U L A M E N T O

5º PRÊMIO NACIONAL DE REDAÇÃO DO PROGRAMA COOPERJOVEM EDIÇÃO 2011 R E G U L A M E N T O 5º PRÊMIO NACIONAL DE REDAÇÃO DO PROGRAMA COOPERJOVEM EDIÇÃO 2011 R E G U L A M E N T O ÍNDICE APRESENTAÇÃO... 3 OBJETIVO... 3 COMISSÃO NACIONAL ORGANIZADORA DO PRÊMIO... 3 CATEGORIAS E TEMAS... 3 PARCERIA...

Leia mais

REGULAMENTO. CAPÍTULO I Definições e Objetivos

REGULAMENTO. CAPÍTULO I Definições e Objetivos REGULAMENTO CAPÍTULO I Definições e Objetivos Art.1 : O VIII Festival de Teatro Velha Joana, tem o objetivo de mobilizar a classe artística, grupos, companhias, coletivos de teatro, instituições culturais,

Leia mais

Regulamento da Gincana ECODOM 2014 COPA DO MUNDO E SUSTENTABILIDADE Dia: 7 de junho (SÁBADO) Hora: 7h30min às 14h

Regulamento da Gincana ECODOM 2014 COPA DO MUNDO E SUSTENTABILIDADE Dia: 7 de junho (SÁBADO) Hora: 7h30min às 14h Regulamento da Gincana ECODOM 2014 COPA DO MUNDO E SUSTENTABILIDADE Dia: 7 de junho (SÁBADO) Hora: 7h30min às 14h Gincana Eco Sustentável do Colégio Diocesano Dom Silvério Com o objetivo de desenvolver

Leia mais

NO IFRN / CAMPUS MOSSORÓ

NO IFRN / CAMPUS MOSSORÓ MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE DO NORTE PRO-REITORIA DE PESQUISA E INOVAÇÃO PROGRAMA INSTITUCIONAL

Leia mais

SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO MUNICÍPIO DE MONTES CLAROS EDITAL DE CONCURSO ESCOLAR CONFECÇÃO DE ARVORE DE NATAL COM MATERIAIS RECICLÁVEIS - 2015

SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO MUNICÍPIO DE MONTES CLAROS EDITAL DE CONCURSO ESCOLAR CONFECÇÃO DE ARVORE DE NATAL COM MATERIAIS RECICLÁVEIS - 2015 SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO MUNICÍPIO DE MONTES CLAROS EDITAL DE CONCURSO ESCOLAR CONFECÇÃO DE ARVORE DE NATAL COM MATERIAIS RECICLÁVEIS - 2015 Concurso Público destinado à confecção de Árvore de

Leia mais

MANUAL DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO TCC DO CURSO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL

MANUAL DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO TCC DO CURSO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL UNIVERSIDADE DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE UERN Faculdade de Filosofia e Ciências Sociais FAFIC Departamento de Comunicação Social DECOM BR 110 Km 46 Bairro Costa e Silva Mossoró-RN CEP 59625-620 Telefone

Leia mais

FUNDAÇÃO KARNING BAZARIAN FACULDADES INTEGRADAS DE ITAPETININGA CENTRO DE ATIVIDADES E EXTENSÃO PROGRAMA DE ATIVIDADES ACADÊMICAS ESPECIAIS- PROAE

FUNDAÇÃO KARNING BAZARIAN FACULDADES INTEGRADAS DE ITAPETININGA CENTRO DE ATIVIDADES E EXTENSÃO PROGRAMA DE ATIVIDADES ACADÊMICAS ESPECIAIS- PROAE FUNDAÇÃO KARNING BAZARIAN FACULDADES INTEGRADAS DE ITAPETININGA CENTRO DE ATIVIDADES E EXTENSÃO PROGRAMA DE ATIVIDADES ACADÊMICAS ESPECIAIS- PROAE Regulamento do Programa de Monitoria Capítulo I Das Disposições

Leia mais

5 As duplas candidatas deverão realizar as inscrições nas Secretarias da Uniguaçu, no valor de R$ 40,00, no período de 19 de agosto a 05 de setembro

5 As duplas candidatas deverão realizar as inscrições nas Secretarias da Uniguaçu, no valor de R$ 40,00, no período de 19 de agosto a 05 de setembro REGULAMENTO AVOZ Regulamento para inscrição dos candidatos que participarão do Concurso de Interpretes Musicais, intitulado A voz, em comemoração aos 13 anos das Faculdades Integradas Vale do Iguaçu (Uniguaçu),

Leia mais

2.1 Fazer um justo reconhecimento a todos os alunos e professores que contribuem no empenho em ações que resultem em um mundo melhor;

2.1 Fazer um justo reconhecimento a todos os alunos e professores que contribuem no empenho em ações que resultem em um mundo melhor; REGULAMENTO 4º Prêmio UNA de SUSTENTABILIDADE Categoria Pós Graduação (Lato Sensu e Stricto Sensu) 1 CARACTERIZAÇÃO 1.1 O Prêmio UNA de SUSTENTABILIDADE tem o propósito de identificar, reconhecer, valorizar

Leia mais

XXX Gincana Cultural de Charqueadas REGULAMENTO

XXX Gincana Cultural de Charqueadas REGULAMENTO 1. Organização da Gincana 1.1. A XXX Gincana Cultural de Charqueadas é um evento de caráter sócio-recreativo-cultural promovido pela Liga das Equipes da Gincana Cultural de Charqueadas (LEGCC) denominada

Leia mais

O presente Regimento Interno trata da caracterização, estrutura organizacional,

O presente Regimento Interno trata da caracterização, estrutura organizacional, REGIMENTO DOS NÚCLEOS INSTITUCIONAIS DE PESQUISA E EXTENSÃO (NIPE) DO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO SUL DE MINAS GERAIS (IFSULDEMINAS) O presente Regimento Interno trata da caracterização,

Leia mais

RESOLUÇÃO N 54/2009/CONEPE. O CONSELHO DO ENSINO, DA PESQUISA E DA EXTENSÃO da UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE, no uso de suas atribuições legais,

RESOLUÇÃO N 54/2009/CONEPE. O CONSELHO DO ENSINO, DA PESQUISA E DA EXTENSÃO da UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE, no uso de suas atribuições legais, SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE CONSELHO DO ENSINO, DA PESQUISA E DA EXTENSÃO RESOLUÇÃO N 54/2009/CONEPE Aprova Normas Específicas do Estágio Curricular do

Leia mais

Escolha da Rainha e Princesas do STIMMME 2015 REGULAMENTO

Escolha da Rainha e Princesas do STIMMME 2015 REGULAMENTO Escolha da Rainha e Princesas do STIMMME 2015 REGULAMENTO 1. DA INSTITUIÇÃO 1.1. O STIMMME (Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias Metalúrgicas, Mecânicas e de Material Elétrico) institui o Concurso

Leia mais

REGULAMENTO DOS JOGOS INTERNOS DO UNIPÊ JIPÊ 2015

REGULAMENTO DOS JOGOS INTERNOS DO UNIPÊ JIPÊ 2015 REGULAMENTO DOS JOGOS INTERNOS DO UNIPÊ JIPÊ 2015 Mantenedora Institutos Paraibanos de Educação - IPÊ Campus Universitário - BR 230 - Km 22 - Fone: (83) 2106-9200 - Cx Postal 318 - Cep: 58.053-000 João

Leia mais

REGULAMENTO REGULAMENTO DA BIBLIOTECA GETÚLIO VARGAS

REGULAMENTO REGULAMENTO DA BIBLIOTECA GETÚLIO VARGAS REGULAMENTO REGULAMENTO DA BIBLIOTECA GETÚLIO VARGAS A Presidente da Academia de Educação Montenegro, no uso de suas atribuições regimentais e regulamentares, tendo em vista o Regimento Interno das Faculdades

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DO SERVIÇO DE PSICOLOGIA IMS/CAT/UFBA. Título I. Das Disposições Gerais. Capítulo I

REGIMENTO INTERNO DO SERVIÇO DE PSICOLOGIA IMS/CAT/UFBA. Título I. Das Disposições Gerais. Capítulo I 1 REGIMENTO INTERNO DO SERVIÇO DE PSICOLOGIA IMS/CAT/UFBA Título I Das Disposições Gerais Capítulo I Dos Objetivos e da Estruturação Geral do Serviço de Psicologia Art. 1º - O Serviço de Psicologia é parte

Leia mais

"Senhor, eu te darei graças no meio das nações; eu te louvarei entre os povos." Salmo 57.9

Senhor, eu te darei graças no meio das nações; eu te louvarei entre os povos. Salmo 57.9 PROJETO J BA 2014 TEMA: COPA DO MUNDO FESTA DAS NAÇÕES "Senhor, eu te darei graças no meio das nações; eu te louvarei entre os povos." Salmo 57.9 I - OBJETIVOS Regulamento Geral Ensino Fundamental II e

Leia mais

EDITAL DE REGULAMENTO

EDITAL DE REGULAMENTO EDITAL DE REGULAMENTO CONCURSO ESCOLHA DAS SOBERANAS DA 19 FESTA DO PINHÃO 2015 SÃO FRANCISCO DE PAULA/RS DO PROMOTOR DO CONCURSO, DATA DE REALIZAÇÃO E DO PERÍODO DE INSCRIÇÃO: - Fica instituído pela Prefeitura

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos DECRETO Nº 4.799, DE 4 DE AGOSTO DE 2003. Dispõe sobre a comunicação de governo do Poder Executivo Federal e dá outras providências.

Leia mais

Colégio Madre Carmen Sallés

Colégio Madre Carmen Sallés Educando para um mundo novo. REGULAMENTO DA X FEIRA CIENTÍFICO-CULTURAL (FeCC 2015) A FeCC 2015 irá comemorar o 10º ano de Feira de Ciência e Cultura do Colégio Madre Carmen Sallés e tem como objetivo

Leia mais

EDITAL DE PARTICIPAÇÃO CONCURSO NOVOS DA MODA - ECOMODA 2012

EDITAL DE PARTICIPAÇÃO CONCURSO NOVOS DA MODA - ECOMODA 2012 EDITAL DE PARTICIPAÇÃO CONCURSO NOVOS DA MODA - ECOMODA 2012 1. APRESENTAÇÃO Assumindo um perfil democrático, a TV Rádio Clube de Teresina S/A, lança a 2ª Edição Concurso Novos da Moda, vinculado ao Projeto

Leia mais

TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO TCC

TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO TCC TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO TCC O Trabalho de Conclusão de Curso está estruturado sob a forma de elaboração de artigo científico, sendo este resultado de um trabalho integrado entre as disciplinas de

Leia mais

Artigo Oitavo As atividades do I SINAEHH da SBIBAE serão desenvolvidos nos dias: 29 e 30 de agosto de 2011.

Artigo Oitavo As atividades do I SINAEHH da SBIBAE serão desenvolvidos nos dias: 29 e 30 de agosto de 2011. CAPÍTULO I DAS FINALIDADES Artigo Primeiro O I SINAEHH Simpósio Internacional Albert Einstein de Hotelaria Hospitalar é um evento bi anual e é promovido pela Diretoria do Hospital Israelita Albert Hospital.

Leia mais

Ministério da Educação Universidade Tecnológica Federal do Paraná

Ministério da Educação Universidade Tecnológica Federal do Paraná Ministério da Educação Universidade Tecnológica Federal do Paraná CEP - Comitê de Ética em Pesquisa com Seres Humanos REGULAMENTO DO COMITÊ DE ÉTICA EM PESQUISA ENVOLVENDO SERES HUMANOS DA UNIVERSIDADE

Leia mais

REGULAMENTO DA GINCANA OLYMPICO CLUB

REGULAMENTO DA GINCANA OLYMPICO CLUB REGULAMENTO DA GINCANA OLYMPICO CLUB DA ORGANIZAÇÃO: ARTIGO 1º - A GINCANA DAS GERAÇÕES será promovida em parceria do Olympico Club e a Equipe FUMETES; PARÁGRAFO ÚNICO - A elaboração das tarefas da Gincana

Leia mais

Serão, a princípio, CINCO grandes BLOCOS de atividades:

Serão, a princípio, CINCO grandes BLOCOS de atividades: Porto Alegre-RS/São José do Rio Preto, 21 de abril de 2009. Caros colegas, Cumprimentando a todos, apresentamos o formato APROVADO para operacionalização do VII ENCONTRO INTERMEDIÁRIO DO GT DE LEXICOLOGIA,

Leia mais

FACULDADE BARÃO DE PIRATININGA CURSO DE PEDAGOGIA MANUAL DA BRINQUEDOTECA. São Roque SP 2012

FACULDADE BARÃO DE PIRATININGA CURSO DE PEDAGOGIA MANUAL DA BRINQUEDOTECA. São Roque SP 2012 1 FACULDADE BARÃO DE PIRATININGA CURSO DE PEDAGOGIA MANUAL DA BRINQUEDOTECA São Roque SP 2012 2 Capítulo I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º O presente regulamento tem por finalidade normatizar as atividades

Leia mais

REGULAMENTO GERAL CAMPEONATO BRASILEIRO ESCOLAR GINÁSTICA ARTÍSTICA - 2016

REGULAMENTO GERAL CAMPEONATO BRASILEIRO ESCOLAR GINÁSTICA ARTÍSTICA - 2016 REGULAMENTO GERAL CAMPEONATO BRASILEIRO ESCOLAR DE GINÁSTICA ARTÍSTICA - 2016 0 Sumário TÍTULO I - DA ORGANIZAÇÃO E EXECUÇÃO... 2 Seção I Organização e Execução:... 2 TÍTULO II - PERÍODO DE REALIZAÇÃO...

Leia mais

IV TALENTO CIENTÍFICO JOVEM João Pessoa/2015 REGULAMENTO IV TALENTO CIENTÍFICO JOVEM DATA: 15 A 18 DE SETEMBRO DE 2015 LOCAL: HALL DA REITORIA DA UFPB

IV TALENTO CIENTÍFICO JOVEM João Pessoa/2015 REGULAMENTO IV TALENTO CIENTÍFICO JOVEM DATA: 15 A 18 DE SETEMBRO DE 2015 LOCAL: HALL DA REITORIA DA UFPB REGULAMENTO IV TALENTO CIENTÍFICO JOVEM DATA: 15 A 18 DE SETEMBRO DE 2015 LOCAL: HALL DA REITORIA DA UFPB O IV TALENTO CIENTÍFICO JOVEM consiste na apresentação de trabalhos científicos, orientados por

Leia mais

REGULAMENTO INTERNO DA BIBLIOTECA FACULDADE SÃO CAMILO-MG

REGULAMENTO INTERNO DA BIBLIOTECA FACULDADE SÃO CAMILO-MG 1 REGULAMENTO INTERNO DA BIBLIOTECA FACULDADE SÃO CAMILO-MG CAPÍTULO I Disposição preliminares Art 1º A Biblioteca da Faculdade São Camilo-MG tem por objetivo geral apoiar as atividades de ensino-aprendizagem

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FUNDAÇÃ UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAPÁ CONSELHO UNIVERSITÁRIO RESOLUÇÃO Nº 017/2015 CONSU/UNIFAP

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FUNDAÇÃ UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAPÁ CONSELHO UNIVERSITÁRIO RESOLUÇÃO Nº 017/2015 CONSU/UNIFAP MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FUNDAÇÃ UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAPÁ CONSELHO UNIVERSITÁRIO RESOLUÇÃO Nº 017/2015 CONSU/UNIFAP Regulamenta os procedimentos para o processo seletivo de remoção de servidores docentes

Leia mais

EDITAL N.º 03/2015/PROCEA

EDITAL N.º 03/2015/PROCEA MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO MEC FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE RONDÔNIA - UNIR PRÓ-REITORIA DE CULTURA, EXTENSÃO E ASSUNTOS ESTUDANTIS PROCEA EDITAL N.º 03/2015/PROCEA Torna-se público, para conhecimento

Leia mais

RESOLUÇÃO CEG nº 12/2008

RESOLUÇÃO CEG nº 12/2008 RESOLUÇÃO CEG nº 12/2008 Normas para o Estágio 1) Considerando a Lei 11.788 de 25 de setembro de 2008, que trata de Estágios de Estudantes; 2) Considerando a não existência de resolução geral que normatize

Leia mais

Regulamento Corrida da Paz 2015 NOVO DIA DA SEMANA DA CORRIDA SERÁ NO DIA 12 DE DEZEMBRO (SÁBADO A NOITE).

Regulamento Corrida da Paz 2015 NOVO DIA DA SEMANA DA CORRIDA SERÁ NO DIA 12 DE DEZEMBRO (SÁBADO A NOITE). Regulamento Corrida da Paz 2015 NOVO DIA DA SEMANA DA CORRIDA SERÁ NO DIA 12 DE DEZEMBRO (SÁBADO A NOITE). Clique aqui para baixar o Regulamento 1. A PROVA 1.1. A prova CORRIDA DA PAZ em sua 16º edição,

Leia mais