Acelere sua viagem à virtualização

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Acelere sua viagem à virtualização"

Transcrição

1 Back to top Acelere sua viagem à virtualização Índice Acelere sua viagem à virtualização Faça a virtualização trabalhar para você Proteção de Dados num Ambiente Virtual Continuidade de Negócios e Recuperação de Desastres num Ambiente Virtual Desenvolvendo o Ambiente Virtual Conclusão Gentilmente oferecido por Acelere sua viagem à Virtualização A Virtualização permite que companhias de qualquer tamanho alcancem melhores marcas de agilidade e eficácia. Ela também oferece uma série de vantagens que permitem transformar o departamento de TI de uma fonte de despesas para uma ferramenta que gera lucros para as empresas. Mas, para muitos, a mudança para um ambiente virtualizado é apenas o começo. Mesmo que o novo ambiente do servidor virtualizado abra muitas oportunidades de economizar e aumentar a produtividade, as organizações logo descobrem que, isso também traz um conjunto de novos desafios operacionais. Para alguns, a complexidade de navegar num cenário virtualizado parece assustador, mas a viagem pode valer à pena. Este documento brinda idéias para ajudá-lo a continuar a jornada de virtualização e maximizar seu investimento inicial CA and TechTarget

2 Faça a virtualização trabalhar para você. Em geral, pensamos em virtualização de servidores como o processo de transferência de aplicativos de negócios de um grande número de servidores físicos para um grande número de servidores virtuais rodando em relativamente poucas máquinas físicas. Em muitos centros de dados, a virtualização é impulsionada pela expansão do servidor, que ocorrem quando novas aplicações são ligadas e recebem seus próprios servidores para minimizar o risco de falta de recursos, permitindo-lhes operar isoladamente sem outras aplicações e, portanto, reduzindo a chance de uma interrupção não planejada. A virtualização de servidores promete reduzir as necessidades de hardware, permitindo que aplicações sejam isoladas dentro de uma máquina virtual, mas compartilham os recursos físicos, maximizando a utilização dos ativos. Organizações migram para virtualização buscando simplificar a infra-estrutura, reduzir os custos de gestão e ganhar um maior nível de flexibilidade. Para muitos, estes objetivos foram alcançados e, agora, os departamentos de TI estão procurando outras maneiras de explorar a virtualização para obter benefícios ainda maiores. Por exemplo, recuperação de desastres é uma área do negócio que pode se beneficiar da flexibilidade de uma plataforma virtualizada, habilitando ambientes de alta disponibilidade em que a aplicação de negócios críticos pode ser executado. Tais ambientes podem ser oferecidos de forma muito mais rentável com a virtualização do que seria possível em um datacenter completamente físico. Para algumas organizações, entretanto, a jornada apenas começou, e eles estão percebendo que, para beneficiar-se plenamente da virtualização de servidores, eles têm que adaptar suas práticas de gestão e expectativas. O servidor de expansão virtual pode se tornar um problema real - potencialmente pior que num datacenter físico. Com a facilidade e velocidade de implementação de servidores virtuais, é exageradamente simples criar novas plataformas de testes e desenvolvimento, e até mesmo produção. Os gerentes de TI em um datacenter virtual têm que gerenciar um cenário em constante mutação. Uma área que oferece um conjunto de novos desafios no centro de dados virtual é a proteção de dados, e políticas existentes precisam ser revistos e adaptados para garantir o que para muitos é uma combinação de servidores físicos e virtuais. Proteção de Dados num Ambiente Virtual. Por muitos anos, as organizações têm idealizado e executado políticas de proteção de dados para seus centros de dados físicos. Eles tiveram que adaptar-se conforme os aplicativos e os dados dos negócios cresciam e tornavam-se críticos, mas o objetivo permanecia fundamentalmente o mesmo: realizar backups suficientes para minimizar a perda de dados em caso de uma falha, apesar de não afetar o desempenho ou a disponibilidade das aplicações. Políticas de proteção de dados evoluíram a partir de backup em fita para backup em disco acelerando os processos de backup e recuperação. Eles também evoluíram da captura de dados ao vivo, para a criação instantânea e o utilizam como fonte de dados de backup, e mantém uma cópia off-site, obtendo várias cópias para recuperação de local e remota. Assim, quando uma organização virtualiza o ambiente, por que o processo de proteção de dados seria diferente? Proteção de dados em um data center virtual é projetado com o mesmo objetivo de um datacenter físico: para realizar backups sem impactar o desempenho ou a disponibilidade da aplicação, garantindo mínima perda de dados e rápida recuperação. No entanto, no cumprimento destes objetivos, a política tem de ser concebida para enfrentar novos desafios CA and TechTarget

3 A facilidade de implantar máquinas virtuais significa que novos servidores de desenvolvimento, produção, e teste estão aparecendo com freqüência. Estes servidores devem ser incorporados à agenda de backup, e medidas devem ser tomadas considerando os recursos extras necessários para protegê-los. Quanto mais ampla for a política para capturar automaticamente a chegada dessas novas máquinas, menor é a chance de que sejam excluídos dos backups. Se a captura automática não for possível com a solução de backup escolhida, em seguida, procedimentos manuais precisam ser definidos para atualizar as políticas de proteção de dados. Uma vez criado, é possível mover um servidor virtual. Durante o backup, podemos executar-lo em um servidor físico, e no próximo, podemos mover-lo para outro servidor físico alternativo. O processo de backup deve ser capaz de acompanhar este movimento e manter um histórico preciso da máquina virtual, independentemente da sua localização. Um fator importante também é saber o quê devo incluir no backup. Uma imagem fornecida de todo o servidor virtual proporcionará as capacidades de recuperação corretas, ou será melhor uma cópia de segurança mais granular ou outra aplicação específica é necessária? Isso irá ditar o modo como a solução de backup será implantada. Executa-se no nível Hypervisor e capturar uma imagem de toda a máquina virtual, ou se executa dentro da máquina virtual e se comunicar diretamente com os aplicativos? O ponto de recuperação e objetivos de tempo de recuperação de uma organização deve ditar essa configuração - pode ser que uma combinação de abordagens sejam necessárias para cumprir o acordo de padrões de serviço de recuperação. Quando você faz um backup de várias máquinas virtuais, a quantidade de dados duplicados é considerável. Se você tem 10 servidores Windows rodando dentro de máquinas virtuais, você tem 10 cópias do sistema operacional para fazer o backup antes mesmo de chegar aos dados. Tais níveis de duplicação custam dinheiro as organizações por que mais infra-estrutura é necessária para armazenar várias cópias de múltiplas máquinas. Portanto, é importante considerar a tecnologia de deduplicação de dados como parte de sua solução de segurança. Isso garante uma economia de custos de armazenamento considerável e tempo de operação reduzidos. Finalmente, é improvável que qualquer organização venha a ser completamente virtualizada. Na verdade, muitas fontes relatam que o nível de virtualização na maioria das empresas ainda é inferior a 50% dos servidores. Portanto, as soluções de proteção de dados que fornecem uma interface única e um conjunto de políticas tanto para ambientes físicos e virtuais permite uma solução mais rentável e com menos riscos para a organização, ao invés de comprar, implantar e gerenciar de soluções diferentes para servidores físicos e virtuais. Empresas como a CA Technologies oferecem soluções de proteção de dados abrangentes, especialmente quando se trata de fazer backup dos dados em ambientes virtualizados. ARCserve Backup da CA reforça a proteção de dados, permitindo alta velocidade nos backups do Windows, Linux ou servidores Unix. Possibilitando backup em disco, fita, em bibliotecas de fitas virtuais e nos sistemas de disco-para-disco-para-fita. A partir de uma única interface de usuário, fornece detecção automática de todos os servidores virtuais, bem como a gestão necessária e recursos de relatório para controlar e documentar os ambientes físicos e virtuais. Certificadas em toda uma vasta gama de plataformas e aplicações da indústria, o CA ARCserve fornece compatibilidade e suporte para ambientes heterogêneos, incluindo VMware, Microsoft Hyper-V e Citrix XenServer. Depois de consolidar sua estratégia de proteção de dados físicos e virtuais, como você pode levá-la ao nível seguinte? Muitas organizações já percebem que backups periódicos, isoladamente, não cumprem os seus padrões de qualidade de serviço ou os objetivos de pontos de recuperação. Dados perdidos ou danificados entre os backups periódicos ou instantâneos têm que ser manualmente re-inseridos e, em alguns casos, podem ser perdidos para sempre CA and TechTarget

4 Então o quê você pode fazer? As soluções de replicação de dados, como CA ARCserve Replication complementa a qualquer solução de backup, fornecendo proteção contínua de dados, recursos de rebobinação para recuperar dados perdidos ou danificados, entre os backups periódicos - perfeito para os dados mais críticos e exigentes ou acordos de padrões de serviço. Os dados podem ser replicados de um servidor para outro na LAN ou em qualquer local remoto para conseguir uma proteção contínua de dados e metas de recuperação de desastres. Uma solução de replicação de dados também permite realizar cópias seguras, rápidas e fáceis de backups (mesmo que desduplicados) através da WAN para qualquer local remoto como uma alternativa ao arriscado, custoso e demorado transporte físico de mídia off-site. Continuidade de Negócios e Recuperação de Desastres num Ambiente Virtual. Todas as organizações têm um ou mais sistemas falíveis para os negócios que dependem de operações do dia-a-dia. As interrupções de um destes sistemas vitais podem ter um grande impacto na receita, atendimento ao cliente, suporte, produtividade dos funcionários e fidelização de clientes. Nova restauração da tecnologia bare-metal (TMB ou BMR), como as disponíveis no CA ARCserve D2D, existem para ajudar a TI na velocidade de recuperação do servidor depois de qualquer interrupção inesperada ou falha. BMR ajuda a eliminar a necessidade de construir um servidor a partir do zero, incluindo o sistema operacional, estado do sistema, aplicações e dados. Mas, para algumas organizações, mesmo que a recuperação utilize o BMR (Bare-Metal Recovery), isso pode demorar muito tempo para as comunicações e aplicações vitais de geração de receitas e dados. Assim, que muitas organizações têm investido em soluções de alta disponibilidade. Estas empresas, historicamente, eram obrigadas a ter não apenas um grupo de servidores de disco replicado, mais também locais remotos com servidores redundantes esperando que um desastre ocorra. No passado, apenas as grandes organizações empresariais tinham recursos para ter soluções de alta disponibilidade, como eles normalmente exigiam, com hardware e configurações de armazenamento em ambos os sites de produção e de failover. E, quando os servidores de failover são físicos, consomem um espaço relativamente grande, que devora os orçamentos de operações. Hoje, com as soluções de software de alta disponibilidade, a área de TI pode escolher a replicação baseada em host, o servidor da plataforma (físico e virtual) ou dispositivos de armazenamento (DAS, NAS e SAN) que fazem sentido para o ambiente. Os servidores de Failover podem residir no local ou na LAN ou ser implantado em qualquer local remoto para disponibilidade contínua e recuperação de desastres. Agora, mesmo organizações de pequeno e médio porte podem conseguir proteção contínua de dados e alta disponibilidade para aplicações e dados críticos. Juntamente com os avanços da rede de banda larga, software de replicação, monitoramento e sistema de failover, a virtualização de servidores permite que as organizações implantem a continuidade dos negócios de alta disponibilidade e recuperação de desastres em ambientes de uma maneira muito mais flexível e rentável. Uma vez que novos servidores possam ser criados e implantados rapidamente em um ambiente - virtualizado, com sofisticadas configurações de continuidade de negócios e de recuperação de desastres podem ser desenvolvidas sem a complexa infra-estrutura necessária em um ambiente físico. Alta disponibilidade de soluções que incorporam a replicação em tempo real e failover ajudam a resolver o dilema da inatividade do servidor. Replicação em tempo real permite a transferência de dados para um servidor de failover enquanto o servidor de produção e aplicativos permanecem on-line e disponíveis para os usuários. Se uma falha do aplicativo do servidor, ou rede ocorre, as cargas de trabalho de aplicação e os usuários finais são automaticamente redirecionados para o servidor de failover com o mínimo de interrupção. Quando os servidores de failover são virtualizados, o custo é reduzido expressivamente CA and TechTarget

5 Desenvolvendo o Ambiente Virtual. O mercado de virtualização de servidores está evoluindo rapidamente. Em um período relativamente curto de tempo, o domínio de um único fornecedor tem sido corroída pela concorrência ingressando ao mercado. O que isso significa muitas vezes para uma organização que começou com sucesso a migração de físico para virtual (P2V - Physical to Virtual) é uma re-avaliação da plataforma hypervisor e uma possível transição para um ambiente virtual heterogêneo. Quando isso ocorre, surgem novos desafios para a migração e proteção de dados. O que era muitas vezes visto como uma migração P2V se transformou potencialmente em um movimento multi-fásico de servidores virtual para virtual (V2V). Isto torna a escolha da proteção de dados, recuperação de desastres e ferramentas de migração ainda mais importante. Atualmente, há uma necessidade de uma visão única dos ambientes físicos e heterogêneos e virtuais, e com a capacidade de mover dados entre plataformas díspares de recuperação para arquiteturas completamente diferentes. Os administradores e os responsáveis por facilitar a migração de servidores físicos para virtuais também precisam ter em mente que a medida que a empresa cresce as migrações virtuais para físicas são muitas vezes necessárias. Por exemplo, um aplicativo que foi virtualizado, como um banco de dados SQL, pode precisar ser devolvido a um ambiente físico, devido ao aumento no tamanho do banco de dados ou a necessidade de mais ciclos da CPU. A migração pode ser facilitada através de um dos dois métodos: frio ou quente. Uma migração a frio é simplesmente uma migração que ocorre quando a máquina virtual está em modo suspenso ou desligado. Este tipo de recurso é facilitado por um aplicativo de backup, CA ARCserve D2D. Que pode usar suas capacidades de hardware independente BMR, para migrar servidores inteiros, aplicativos e dados de um ambiente físico para um virtualizado, ou de virtual para virtual, e obviamente, de virtual para físico. CA ARCserve D2D permite a aplicação de dados incrementais instantâneos localizados em um servidor físico e restaurar rapidamente os dados para um servidor virtualizado. Não só o espaço de armazenamento, tráfego de rede e carga em servidores de produção são reduzidos, você estará preparado para uma série de interrupções possíveis de falhas em aplicativos do servidor, avarias ou outras catástrofes naturais imprevistas. CA ARCserve D2D também suaviza a lentidão das restaurações de dados físicos, devido à aquisição de novo hardware ou a tarefa de mover dados para um centro de dados totalmente novo. No caso da migração a quente, a consolidação do servidor ocorre sem desligar o sistema como um todo, garantindo alta disponibilidade. Um servidor pode continuar a operar enquanto o servidor de destino está sendo criado e configurado. O processo pode ser realizado de forma transparente, sem nenhuma interrupção perceptível para os usuários ou aplicativos, o que é crucial para operações ininterruptas (24 / 7) de negócios e disponibilidade dos usuários. CA ARCserve High Availability permite a este tipo de sistema realizar migração de dados, resolver questões como disponibilidade ininterruptas (24 / 7) e os requisitos de migração P2V em tempo real. Assim como cargas de trabalho contínuos podem ser imediatamente transferidas do servidor de produção (física ou virtual) para outro servidor virtual, os usuários podem manter seu sucessivo ritmo de acessos a aplicativos, mesmo durante a migração P2V. Replicação em tempo real do servidor, e acompanhamento da aplicação e failover automatizado e ajuda de failback garantem que não exista praticamente nenhum tempo de inatividade para os usuários ou aplicativos. Além disto, o CA ARCserve Alta Disponibilidade pode suavizar a migração V2V, aplicações e migração de dados para organizações que procuram migrar dos servidores virtuais de VMware para Hyper-V CA and TechTarget

6 Conclusão. A variedade de produtos diferenciados, disponíveis hoje pode gerar obstáculos à sua jornada de virtualização. Este artigo analisa os êxitos potenciais e os desafios de um ambiente virtualizado. A fim de manter o controle de um centro de dados virtuais, os administradores precisam abordar o processo a partir de uma perspectiva integral. Pode parecer um desafio significativo coordenar as diferentes abordagens. No entanto, a família de produtos CA ARCserve oferece uma série de ferramentas e abordagens que lhe permitirá realizar uma migração e proteção de dados de forma abrangente e em toda a infra-estrutura virtualizada da sua empresa. Para saber mais sobre a Família de Produtos ARCserve visite: Sobre o CA Recovery Management O Gerenciamento de Recuperação de Dados e Modelagem de Negócios da Unidade de Tecnologias da CA (NASDAQ: CA) oferece o aclamado CA ARCserve e produtos CA Erwin. Fornecendo muito mais que um backup, a Família de Produtos CA ARCserve proporciona aos clientes controle sobre seus negócios em constante mudança, oferecendo total proteção, recuperação e disponibilidade de sistemas, aplicações e dados - em ambientes físicos e virtuais. Estes produtos premiados se reúnem sob o compromisso da Unidade de Negócio com um modelo de canal de empresas integralmente impulsionadas por mais de parceiros em todo o mundo CA and TechTarget

Pensando rápido: O backup mais rápido do mundo agora também arquiva

Pensando rápido: O backup mais rápido do mundo agora também arquiva Pensando rápido: O backup mais rápido do mundo agora também arquiva Os sistemas de backup mais rápidos do mundo O primeiro sistema do mundo para retenção de backup e arquivamento de longo prazo 1 Resolvendo

Leia mais

Arcserve Unified Data Protection Resumo da solução de virtualização

Arcserve Unified Data Protection Resumo da solução de virtualização Arcserve Unified Data Protection Resumo da solução de virtualização Hoje a virtualização de servidores e desktops é uma realidade não só nas empresas, mas em todos os tipos de negócios. Todos concordam

Leia mais

Introdução PARTE I. VISÃO GERAL

Introdução PARTE I. VISÃO GERAL Introdução PARTE I. VISÃO GERAL 1. Infraestrutura de TI e Virtualização 1.1. Introdução 1.2. Investimentos em Infraestrutura de TI 1.3. Maturidade da Infraestrutura de TI 1.3.1. Introdução 1.3.2. Modelo

Leia mais

MÁQUINAS VIRTUAIS EM SISTEMAS DISTRIBUÍDOS. Luiz C. Vieira

MÁQUINAS VIRTUAIS EM SISTEMAS DISTRIBUÍDOS. Luiz C. Vieira EM SISTEMAS DISTRIBUÍDOS Luiz C. Vieira Origem na Virtualização de Mainframes IBM, 1960 Executar várias aplicações e processos ao mesmo tempo. Otimização de recursos M44/44X 7044 Máquinas virtuais Em 1980

Leia mais

Apresentamos o Arcserve Unified Data Protection

Apresentamos o Arcserve Unified Data Protection Apresentamos o Arcserve Unified Data Protection O Arcserve UDP tem como alicerce uma arquitetura unificada de última geração para ambientes virtuais e físicos. Seus inúmeros recursos, facilidade de uso

Leia mais

Benefícios da Solução de Gerenciamento Dell KACE. Sales Engineer

Benefícios da Solução de Gerenciamento Dell KACE. Sales Engineer Benefícios da Solução de Gerenciamento Dell KACE Airton_Leal@Dell.com Sales Engineer Gerenciamento de sistemas continua sendo uma terefa bastante complexa Gerenciamento de Sistemas Ambientes mistos Inventário

Leia mais

Sistemas Operacionais e Introdução à Programação. Módulo 1 Sistemas Operacionais

Sistemas Operacionais e Introdução à Programação. Módulo 1 Sistemas Operacionais Sistemas Operacionais e Introdução à Programação Módulo 1 Sistemas Operacionais 1 Competências: SOP 1. Compreender as abstrações de um sistema operacional e operar um sistema operacional Unix/Linux como

Leia mais

O que é um Servidor? COM SERVIDORES HPE TUDO É POSSÍVEL

O que é um Servidor? COM SERVIDORES HPE TUDO É POSSÍVEL O que é um Servidor? COM SERVIDORES HPE TUDO É POSSÍVEL Tecnologia de Informação O que é mais importante O principal objetivo dos departamentos de TI é proporcionar aos funcionários aplicações cruciais

Leia mais

Curso: Redes de Computadores

Curso: Redes de Computadores Curso: Redes de Computadores Cadeira de Introdução a Sistemas Operacionais. Bibliografia Sistemas Operacionais Modernos Andew S. Tanembaum Sistema Operacionais Abraham Silberchatz, Peter Galvin e Greg

Leia mais

VMware vsphere: Install, Configure, Manage [v6.5] (VWVSICM6.5)

VMware vsphere: Install, Configure, Manage [v6.5] (VWVSICM6.5) VMware vsphere: Install, Configure, Manage [v6.5] (VWVSICM6.5) Formato do curso: Presencial Localidade: Porto Com certificação: VMware Certified Professional 6 Data Center Virtualization (VCP6-DCV) Data:

Leia mais

Tecnologia da Informação

Tecnologia da Informação Tecnologia da Informação Redes de Telecomunicações Prof. Robson Almeida INFRA-ESTRUTURA DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO 3 TELECOMUNICAÇÕES NAS ORGANIZAÇÕES CONCEITOS BÁSICOS Telecomunicações Reúne toda infraestrutura

Leia mais

Copyright , Bacula Systems S.A. All rights reserved. Copyright , Bacula Systems S.A. All rights reserved.

Copyright , Bacula Systems S.A. All rights reserved. Copyright , Bacula Systems S.A. All rights reserved. Copyright 2008-2016, Bacula Systems S.A. All rights reserved. 2016 Copyright 2008-2016, Bacula Systems S.A. All rights reserved. Agenda Quem somos? A Bacula Systems Arquitetura do Bacula Enterprise Funcionalidades

Leia mais

Segurança e Localização dos dados. Velocidade de Backup/Restauração. Compressão dos dados

Segurança e Localização dos dados. Velocidade de Backup/Restauração. Compressão dos dados SOLUÇÃO PROFISSIONAL DE BACKUP EM NUVEM Suas informações muito + seguras A perda de dados pode ocorrer a qualquer instante: Falhas em HD, roubos, incêndios, desastres naturais, erros humanos, etc. Apenas

Leia mais

Redes de Computadores

Redes de Computadores Redes de Computadores FTP Prof. Thiago Dutra Agenda n Definição de FTP n Características do FTP n Usos Comuns do FTP n Funcionamento do FTP n Mensagens FTP n Códigos de Resposta

Leia mais

Programa de parceiros

Programa de parceiros Programa de parceiros Ofereça o céu aos seus clientes! Suas câmeras online e mais SEGURANÇA, SEGURANÇA e SEGURANÇA! Garanta ao seu cliente a máxima segurança evitando perder as imagens em caso de roubo,

Leia mais

Gerência de Redes Visão Geral

Gerência de Redes Visão Geral Gerência de Redes Visão Geral Cássio D. B. Pinheiro pinheiro.cassio@ig.com.br cassio.orgfree.com Sumário Gerenciamento de Redes Evolução do Gerenciamento Áreas Funcionais Elementos do Gerenciamento Plataformas

Leia mais

Home Center adota o Arcserve UDP e aumenta a eficiência da TI

Home Center adota o Arcserve UDP e aumenta a eficiência da TI Home Center adota o Arcserve UDP e aumenta a eficiência da TI PERFIL DO CLIENTE Empresa: BR Home Center Setor: Materiais de construção e decoração Funcionários: 2200 EMPRESA DESAFIO SOLUÇÃO BENEFÍCIOS

Leia mais

LanUn1vers1ty 6421: CONFIGURANDO E SOLUCIONANDO PROBLEMAS EM UMA INFRAESTRUTURA DE REDES WINDOWS SERVER 2008

LanUn1vers1ty 6421: CONFIGURANDO E SOLUCIONANDO PROBLEMAS EM UMA INFRAESTRUTURA DE REDES WINDOWS SERVER 2008 6421: CONFIGURANDO E SOLUCIONANDO PROBLEMAS EM UMA INFRAESTRUTURA DE REDES WINDOWS SERVER 2008 Objetivo: Este curso proporciona aos alunos o conhecimento e as habilidades necessárias para configurar e

Leia mais

E-Guide A GESTÃO DE PLATAFORMAS UNIFICADAS PARA UC EM NUVENS HÍBRIDAS É UMA NECESSIDADE

E-Guide A GESTÃO DE PLATAFORMAS UNIFICADAS PARA UC EM NUVENS HÍBRIDAS É UMA NECESSIDADE E-Guide A GESTÃO DE PLATAFORMAS UNIFICADAS PARA UC EM NUVENS HÍBRIDAS É UMA NECESSIDADE A s i n s t a l a ç õ e s m a i s maduras de comunicações unificadas em nuvem híbrida oferecem um equilíbrio entre

Leia mais

Requisitos do Sistema

Requisitos do Sistema PJ8D - 017 ProJuris 8 Desktop Requisitos do Sistema PJ8D - 017 P á g i n a 1 Sumario Sumario... 1 Capítulo I - Introdução... 2 1.1 - Objetivo... 2 1.2 - Quem deve ler esse documento... 2 Capítulo II -

Leia mais

SUMÁRIO. 1.3 CONCEITOS DE SISTEMA OPERACIONAL Processos Arquivos O shell 42

SUMÁRIO. 1.3 CONCEITOS DE SISTEMA OPERACIONAL Processos Arquivos O shell 42 SUMÁRIO 1 INTRODUÇÃO 21 1.1 O QUE É O SISTEMA OPERACIONAL? 23 1.1.1 O sistema operacional como uma máquina estendida 23 1.1.2 O sistema operacional como gerenciador de recursos 24 1.2 HISTÓRIA DOS SISTEMAS

Leia mais

Como criar seu ecossistema de dados com o Tableau no AWS

Como criar seu ecossistema de dados com o Tableau no AWS Como criar seu ecossistema de dados com o Tableau no AWS Migrando seu BI para a nuvem Seu BI funciona e, provavelmente, funciona muito bem. Porém, continuar capacitando seus colegas com os dados será um

Leia mais

Vantagens e cenários de implementação

Vantagens e cenários de implementação TitanvoX Vantagens e cenários de implementação 1 índice A siptel Siptel 3 VANTAGENS VOIP E TITANVOX O que é VoIP 4 Quais as vantagens que voip proporciona 5 Quais as vantagens da TitanvoX 6 CENÁRIOS TITANVOX

Leia mais

Virtualização como alternativa na infraestrutura de servidores

Virtualização como alternativa na infraestrutura de servidores Virtualização como alternativa na infraestrutura de servidores Henio Akiyo Miyoshi 1, Alyrio Cardoso Filho 2 Departamento de Ciência da Computação Universidade do Estado de Mato Grosso (UNEMAT) Caixa Postal

Leia mais

Arcserve Unified Data Protection: poder de grandes empresas, simples para pequenas equipes

Arcserve Unified Data Protection: poder de grandes empresas, simples para pequenas equipes Arcserve Unified Data Protection: poder de grandes empresas, simples para pequenas equipes A Arcserve oferece o único conjunto de soluções de proteção de dados que fornece recursos de nível corporativo

Leia mais

Requisitos de Ambiente para Central SAVER OmniLink

Requisitos de Ambiente para Central SAVER OmniLink Documentação Técnica N. 0073/10 Requisitos de Ambiente para Central SAVER OmniLink Histórico de Alterações Revisão Data Autor Principais Alterações 3 27/07/2010 Marcilio Machado Criação do Documento 27/07/2010

Leia mais

INSTITUTO DE SERVIÇOS EDUCACIONAIS VALE DO PARANAPANEMA LTDA CNPJ: / FACULDADES INTEGRADAS DE TAGUAÍ

INSTITUTO DE SERVIÇOS EDUCACIONAIS VALE DO PARANAPANEMA LTDA CNPJ: / FACULDADES INTEGRADAS DE TAGUAÍ VALE DO PARANAPANEMA LTDA CNPJ: 19.412.711/0001-30 POLÍTICA DE AQUISIÇÃO, ATUALIZAÇÃO E MANUTENÇÃO DE EQUIPAMENTO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO (TI) TAGUAÍ SP 2015 Política de Aquisição, Atualização e Manutenção

Leia mais

Projeto Integrador II

Projeto Integrador II Curso Superior de Tecnologia em Redes de Computadores Projeto Integrador II 1 Seminário de Andamento Aluno: Marcelo Giovani dos Santos Furtado E-mail: furtado.senac@gmail.com SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM

Leia mais

Interrupções, Exceções e Chamadas ao SO

Interrupções, Exceções e Chamadas ao SO Interrupções, Exceções e Chamadas ao SO Noemi Rodriguez Ana Lúcia de Moura http://www.inf.puc-rio.br/~inf1018 Fluxo de Controle Fluxo de controle de um programa a 0 a 1 a 2 a n sequência de endereços i

Leia mais

Arlido J da Silva Diretor de Negócios PARCEIRA DOS DESAFIOS DE TI

Arlido J da Silva Diretor de Negócios PARCEIRA DOS DESAFIOS DE TI Arlido J da Silva Diretor de Negócios PARCEIRA DOS DESAFIOS DE TI UNITECH, quem somos? Mais de 25 anos provendo Soluções de infraestrutura de TI e Serviços de Manutenção; Sede no RJ, filiais em SP, BSB,

Leia mais

Sistemas Distribuídos

Sistemas Distribuídos Sistemas Distribuídos Definição Sistema Distribuído é aquele onde os componentes de software e hardware localizados em redes de computadores comunicam-se e coordenam suas ações apenas por passagem de mensagens.

Leia mais

SAM GERENCIAMENTO DE ATIVOS DE SOFTWARE

SAM GERENCIAMENTO DE ATIVOS DE SOFTWARE Visão Geral dos O é fundamental para o gerenciamento de um ambiente de TI, uma vez que a eficácia é seriamente comprometida se uma organização não souber quais ativos de software ela possui, onde estão

Leia mais

Caracterização de Sistemas Distribuídos

Caracterização de Sistemas Distribuídos Caracterização de Sistemas Distribuídos Roteiro Conceitos de Hardware Conceitos de Software Classificação de Flynn Classificação baseada no acesso a memória 2 Conceitos de HW Múltiplas CPUs Diferentes

Leia mais

Bruno Antunes da Silva UFSCar - Sorocaba

Bruno Antunes da Silva UFSCar - Sorocaba Bruno Antunes da Silva UFSCar - Sorocaba Introdução HDFS Arquitetura Leitura e escrita Distribuição de nós Controle de réplicas Balancer MapReduce Conclusão Aplicações web com grandes quantidades de dados

Leia mais

VERITAS Netbackup ( Software )

VERITAS Netbackup ( Software ) VERITAS Netbackup ( Software ) Solução de backup escalável para cliente de médio e grande porte que proporciona o melhor da tecnologia de proteção de dados existente no mercado para ambientes heterogêneos

Leia mais

Conecte-se e assuma o controle

Conecte-se e assuma o controle Conecte-se e assuma o controle A RealVNC inventou a tecnologia de compartilhamento de tela VNC há mais de vinte anos. Hoje, oferecemos um compartilhamento de tela seguro para uma grande variedade de aplicativos

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO DE BANCOS DE DADOS DO MICROSOFT SQL SERVER

ADMINISTRAÇÃO DE BANCOS DE DADOS DO MICROSOFT SQL SERVER 20462 - ADMINISTRAÇÃO DE BANCOS DE DADOS DO MICROSOFT SQL SERVER CONTEÚDO PROGRAMÁTICO Estrutura de tópicos do curso Módulo 1: Introdução à administração de banco de dados do SQL Server 2014 Este módulo

Leia mais

O uso consciente da tecnologia para o gerenciamento. Editora Saraiva Emerson de Oliveira Batista

O uso consciente da tecnologia para o gerenciamento. Editora Saraiva Emerson de Oliveira Batista O uso consciente da tecnologia para o gerenciamento Editora Saraiva Emerson de Oliveira Batista A TI como parte integrante da empresa impõe a necessidade dos Administradores conhecerem melhor seus termos

Leia mais

VIRTUALIZAÇÃO PARA INICIANTES VMware Inc. All rights reserved.

VIRTUALIZAÇÃO PARA INICIANTES VMware Inc. All rights reserved. VIRTUALIZAÇÃO PARA INICIANTES Agenda 1. Histórico 2. Conceito 3. Benefícios 4. Limitações 5. O que podemos Virtualizar 6. Tipos de Virtualização 7. Classificação da Virtualização 8. Principais Fornecedores

Leia mais

Dell Fluid Data TM Fórum

Dell Fluid Data TM Fórum Dell Fluid Data TM Fórum Maximizando seus Investimentos em Storage Gustavo Souza, Consultor de Sistemas, SMB Agenda: Desafios Linha do tempo EqualLogic PS Series EqualLogic PS Series Novo Firmware v5.1

Leia mais

Introdução a Sistemas Operacionais. Adão de Melo Neto

Introdução a Sistemas Operacionais. Adão de Melo Neto Introdução a Sistemas Operacionais Adão de Melo Neto 41 Definição de SO Sistema Operacional É um conjunto de rotinas (programa) executado pelo processador que controla o funcionamento do computador como

Leia mais

Cloud Computing. Prof. Marcio R. G. de Vazzi Analista De sistemas Especialista em Gestão Mestrando em Educação

Cloud Computing. Prof. Marcio R. G. de Vazzi Analista De sistemas Especialista em Gestão Mestrando em Educação Cloud Computing Prof. Marcio R. G. de Vazzi Analista De sistemas Especialista em Gestão Mestrando em Educação www.vazzi.com.br profmarcio@vazzi.com.br Your Logo Estrutura da palestra Estrutura da T.I.

Leia mais

Administrando SQL Server para "Não DBAs"

Administrando SQL Server para Não DBAs Administrando SQL Server para "Não DBAs" Marcelo Fernandes @marcelodba fernandes_dba@hotmail.com Guilherme Torres @ guitorres_dba guilhermetorres.dba@gmail.com PATROCINADORES SP_WHO Especialista em SQL

Leia mais

Arcserve Unified Data Protection White paper técnico do produto

Arcserve Unified Data Protection White paper técnico do produto Arcserve Unified Data Protection White paper técnico do produto por Christophe Bertrand, vice-presidente de marketing de produto Introdução Incentivadas pelo aumento dos dados e os avanços da tecnologia,

Leia mais

Arquitetura unificada de próxima geração criada para proteger dados em ambientes virtuais e físicos para oferta de proteção abrangente

Arquitetura unificada de próxima geração criada para proteger dados em ambientes virtuais e físicos para oferta de proteção abrangente Arquitetura unificada de próxima geração criada para proteger dados em ambientes virtuais e físicos para oferta de proteção abrangente 1 Resumo da solução Unified Data Protection UNIFIED DATA PROTECTION

Leia mais

Arcserve Unified Data Protection

Arcserve Unified Data Protection Arcserve Unified Data Protection O Arcserve UDP combina exclusivamente um amplo conjunto de recursos com um console de gerenciamento unificado, oferecendo facilidade de uso e melhoria nas funções de recuperação

Leia mais

Transferência de Arquivo: Protocolo FTP

Transferência de Arquivo: Protocolo FTP Para iniciar uma sessão FTP (File Transfer Protocol) típica e acessar uma conta, o usuário deve fornecer uma identificação e uma senha; Após a identificação o usuário pode realizar operações de transferência

Leia mais

Informática, ética e sociedade

Informática, ética e sociedade Informática, ética e sociedade Professor: Alex Sandro Forghieri alex.forghieri@ifsc.edu.br Agenda Profissional de Informática 2 Agenda Profissional de Informática 3 Profissional de Informática 1. Profissionais

Leia mais

AZURE. Como criar uma conta no Azure e pagar em reais. Infobusiness Informática

AZURE. Como criar uma conta no Azure e pagar em reais. Infobusiness Informática AZURE Como criar uma conta no Azure e pagar em reais. Infobusiness Informática Índice Como criar uma conta no Azure Um contrato de licenciamento é a solução Como contratar o Azure Modelo de compra direta

Leia mais

Fundamentos de Sistemas Operacionais

Fundamentos de Sistemas Operacionais Fundamentos de Sistemas Operacionais Aula 3 Princípios de Sistemas Operacionais Prof. Belarmino Existem dezenas de Sistemas Operacionais executando nos mais variados tipos de maquinas. Os mais conhecidos

Leia mais

Capítulo 2. Multiprogramação. Conteúdo. Objetivo. Recordando. Recordando. DCA-108 Sistemas Operacionais

Capítulo 2. Multiprogramação. Conteúdo. Objetivo. Recordando. Recordando. DCA-108 Sistemas Operacionais DCA-108 Sistemas Operacionais Capítulo 2 Luiz Affonso Guedes www.dca.ufrn.br/~affonso affonso@dca.ufrn.br Multiprogramação Luiz Affonso Guedes 1 Luiz Affonso Guedes 2 Conteúdo Caracterização de um SO Moderno

Leia mais

Software Dissolution Workstation Agilent APERFEIÇOANDO A DINÂMICA DO FLUXO DE TRABALHO

Software Dissolution Workstation Agilent APERFEIÇOANDO A DINÂMICA DO FLUXO DE TRABALHO Software Dissolution Workstation Agilent APERFEIÇOANDO A DINÂMICA DO FLUXO DE TRABALHO SOFTWARE DISSOLUTION WORKSTATION AGILENT ASSUMA O CONTROLE DO SEU FLUXO DE TRABALHO Você tem dúvidas... Quanto tempo

Leia mais

BACKUP ALTO DESEMPENHO E CAPACIDADE DE ARMAZENAMENTO EM TEMPO REAL APPLIANCE DE BACKUP EM DISCO SOLUÇÃO DE BACKUP ARQUITETURA E FUNCIONALIDADES

BACKUP ALTO DESEMPENHO E CAPACIDADE DE ARMAZENAMENTO EM TEMPO REAL APPLIANCE DE BACKUP EM DISCO SOLUÇÃO DE BACKUP ARQUITETURA E FUNCIONALIDADES SOLUÇÃO DE ARQUITETURA E FUNCIONALIDADES Banco de dados centralizado contendo as informações sobre todos os dados e mídias onde os backups foram armazenados, próprio e fornecido em conjunto com o produto

Leia mais

Uma conversa que não pára: o Pinguim, o Morcego e o Elefante

Uma conversa que não pára: o Pinguim, o Morcego e o Elefante Uma conversa que não pára: o Pinguim, o Morcego e o Elefante Uma solução de backup de alta disponibilidade para DataCenter Allan Rodrigo de Lima CCE/USP VIII GeINFO Agenda Soluções em produção Motivação

Leia mais

A era do Caos dos Dados. Assuma o controle do Caos dos Dados

A era do Caos dos Dados. Assuma o controle do Caos dos Dados A era do Caos dos Dados Assuma o controle do Caos dos Dados O grande desafio COM a era do big data o o o o o o o Os dados estão em toda parte (nem sempre em bancos de dados); Os dados chegam de toda parte

Leia mais

Veeam Availability Suite

Veeam Availability Suite Veeam Availability Suite Comparação O Veeam Availability Suite combina os recursos líderes do setor de backup, restauração e replicação do Veeam com o monitoramento, geração de relatórios e planejamento

Leia mais

PROGRAMAÇÃO SERVIDOR PADRÕES MVC E DAO EM SISTEMAS WEB. Prof. Dr. Daniel Caetano

PROGRAMAÇÃO SERVIDOR PADRÕES MVC E DAO EM SISTEMAS WEB. Prof. Dr. Daniel Caetano PROGRAMAÇÃO SERVIDOR EM SISTEMAS WEB PADRÕES MVC E DAO Prof. Dr. Daniel Caetano 2011-2 Visão Geral 1 2 3 4 5 6 7 Padrão de Desenvolvimento? O Conceito de Padrão de Projeto Padrão MVC Persistência MVC Nível

Leia mais

Painel de Gerenciamento. APIs. Orquestração - Cloudstack. Hypervisors. Rede Servidores Storages

Painel de Gerenciamento. APIs. Orquestração - Cloudstack. Hypervisors. Rede Servidores Storages Empresa: Contato: Fones: E-mail: Objeto da Proposta: Cloud Painel Data: Proposta Nº: Cml-17- Consultor Onda: Nome:Carlo Simon Moro moro@ondacorp.com.br Fone: 41 33318200/41 984058206 1.SOBRE O ONDA Visite

Leia mais

Copyright All rights reserved.

Copyright All rights reserved. Copyright 2014. All rights reserved. 2 Copyright 2014. All rights reserved. Copyright 2014. All rights reserved. 4 MÚLTIPLOS FABRICANTES ALTOS CUSTOS MÚLTIPLAS SOLUÇÕES POUCO CONTROLE RPO/RTO MUITO TREINAMENTO

Leia mais

ASIA ASSET GESTORA DE RECURSOS LTDA. PLANO DE CONTINGÊNCIA E CONTINUIDADE DOS NEGÓCIOS

ASIA ASSET GESTORA DE RECURSOS LTDA. PLANO DE CONTINGÊNCIA E CONTINUIDADE DOS NEGÓCIOS ASIA ASSET GESTORA DE RECURSOS LTDA. PLANO DE CONTINGÊNCIA E CONTINUIDADE DOS NEGÓCIOS O presente Plano de Contingência e Continuidade de Negócios ( Plano ) tem como objetivo definir os procedimentos que

Leia mais

Symantec NetBackup 7.1 Plataforma Symantec NetBackup: proteção completa para a sua empresa, orientada por informações

Symantec NetBackup 7.1 Plataforma Symantec NetBackup: proteção completa para a sua empresa, orientada por informações Plataforma Symantec NetBackup: proteção completa para a sua empresa, orientada por informações Visão geral A plataforma Symantec NetBackup simplifica a proteção da sua empresa, orientada por informações,

Leia mais

Montador (assembler)

Montador (assembler) Montador (assembler) Linguagem Assembly Linguagem de máquina Montador (assembler) Traduz um programa fonte em linguagem de montagem (linguagem assembly) em um módulo-objeto (em linguagem de máquina) não

Leia mais

POR QUE A EMC PARA ORACLE LIFECYCLE MANAGEMENT

POR QUE A EMC PARA ORACLE LIFECYCLE MANAGEMENT POR QUE A EMC PARA ORACLE LIFECYCLE MANAGEMENT FUNDAMENTOS ORACLE LIFECYCLE MANAGEMENT Agilidade O AppSync tem as práticas recomendadas das tecnologias de replicação da Oracle e da EMC integradas no produto,

Leia mais

Sistema Operacional. O S.O. é o programa mais importante do computador. - Realizar a interação entre o usuário, o hardware e o firmware -(BIOS)

Sistema Operacional. O S.O. é o programa mais importante do computador. - Realizar a interação entre o usuário, o hardware e o firmware -(BIOS) O S.O. é o programa mais importante do computador. É um controlador intermediário que fica entre os softwares da categoria dos aplicativos e o hardware. Ele é o tradutor / intérprete das nossas interações

Leia mais

Uma solução unificada de backup,

Uma solução unificada de backup, Uma solução unificada de backup, recuperação de desastres e retenção de longo prazo. ARCSERVE CLOUD RESUMO DA SOLUÇÃO Arcserve Cloud Todo líder de negócios e administrador de TI sabe que os dados são a

Leia mais

Espionagem de atividade computacional por meio de sniffers e monitores de teclado

Espionagem de atividade computacional por meio de sniffers e monitores de teclado por meio de 2 de maio de 2012 Sumário 1 2 3 O que é um sniffer? Propósito principal de analisar o tráfego da rede O que é um sniffer? Propósito principal de analisar o tráfego da rede Configura a interface

Leia mais

Engenharia de Software II

Engenharia de Software II Engenharia de Software II Aula 7 http://www.ic.uff.br/~bianca/engsoft2/ Aula 7-12/05/2006 1 Ementa Processos de desenvolvimento de software Estratégias e técnicas de teste de software (Caps. 13 e 14 do

Leia mais

Carlos Eduardo de Carvalho Dantas

Carlos Eduardo de Carvalho Dantas Cloud Computing Carlos Eduardo de Carvalho Dantas (carloseduardocarvalhodantas@gmail.com) Nós somos o que repetidamente fazemos. Excelência, então, não é um ato, mas um hábito. Aristóteles. Conectividade

Leia mais

Informações comerciais: (11) Calçada das Violetas Nº 172 2º andar Barueri - SP

Informações comerciais: (11) Calçada das Violetas Nº 172 2º andar Barueri - SP www.mdftecnologia.com.br Informações comerciais: (11) 4134-1720 comercial@mdftecnologia.com.br Calçada das Violetas Nº 172 2º andar Barueri - SP Empresa fundada em 01 de janeiro de 2003, a MDF Tecnologia,

Leia mais

Virtualização do System302 em ambiente VMWARE

Virtualização do System302 em ambiente VMWARE GUIA DO USUÁRIO Virtualização do System302 em ambiente VMWARE ABR / 17 SYSTEM302 DOC-0149-00 smar www.smar.com.br Especificações e informações estão sujeitas a modificações sem prévia consulta. Informações

Leia mais

Sistemas Operacionais

Sistemas Operacionais Apresentação Inst tit ormátic ca - UF FRGS i Introdução Aula 0 INF042 Plano de ensino conforme resolução CEPE /203 Prof. Alexandre CARISSIMI (asc at inf.ufrgs.br) Turma A Objetivos da disciplina Prof.

Leia mais

Arcserve Unified Data Protection White Paper Técnico do Produto

Arcserve Unified Data Protection White Paper Técnico do Produto Arcserve Unified Data Protection White Paper Técnico do Produto Christophe Bertrand, vice-presidente de marketing de produtos Introdução Incentivadas pelo aumento dos dados e os avanços da tecnologia,

Leia mais

TYR GESTÃO DE RECURSOS LTDA. PLANO DE CONTINGÊNCIA E CONTINUIDADE DOS NEGÓCIOS

TYR GESTÃO DE RECURSOS LTDA. PLANO DE CONTINGÊNCIA E CONTINUIDADE DOS NEGÓCIOS TYR GESTÃO DE RECURSOS LTDA. PLANO DE CONTINGÊNCIA E CONTINUIDADE DOS NEGÓCIOS AGOSTO 2016 1 O presente Plano de Contingência e Continuidade de Negócios ( Plano ) tem como objetivo definir os procedimentos

Leia mais

Manual do Usuário. LPT4 - Sistemas de Informação Ltda.

Manual do Usuário. LPT4 - Sistemas de Informação Ltda. Manual do Usuário LPT4 - Sistemas de Informação Ltda. Diagnose Pró 7 O Diagnose Pró 7.0 é um software desenvolvido com a assessoria e aval de uma equipe médica especializada, para médicos e clínicas que

Leia mais

Soluções Completas para Gestão Empresarial. Apresentação 2017

Soluções Completas para Gestão Empresarial. Apresentação 2017 Soluções Completas para Gestão Empresarial Apresentação 2017 A Empresa Fundada em 1997 como provedora de soluções completas web, fomos pioneiros em desenvolvimento e oferta de sistemas (aplicações) em

Leia mais

Estrutura do Sistema Operacional

Estrutura do Sistema Operacional Sistemas Operacionais Prof. Esp. André Luís Belini Bacharel em Sistemas de Informações MBA em Gestão Estratégica de Negócios Aula 04 Estrutura do Sistema Operacional 2 1 Estrutura do Sistema Operacional

Leia mais

CCNA 1 Conceitos de Rede. Kraemer

CCNA 1 Conceitos de Rede. Kraemer CCNA 1 Conceitos de Rede Conceitos de Rede Breve história das redes de dados Dispositivos de rede Topologias Protocolos de rede Redes locais Redes de longa distância Redes metropolitanas Redes de área

Leia mais

Enterprise Application Integration (EAI)

Enterprise Application Integration (EAI) Enterprise Application Integration (EAI) Histórico Sistemas de Informação (SI) muito caros As empresas passaram a contar com mais de um SI July Any Rizzo Oswaldo Filho Informações perdidas por falta de

Leia mais

Profissionais de salas de reunião e corredores

Profissionais de salas de reunião e corredores Profissionais de salas de reunião e corredores O sucesso empresarial está, literalmente, nas mãos dos seus funcionários: na forma da TI que eles usam todos os dias. A escolha é sua: equipe os seus funcionários

Leia mais

2ª Parte Competindo com a Tecnologia de Informação

2ª Parte Competindo com a Tecnologia de Informação 2ª Parte Competindo com a Tecnologia de Informação Objectivos de Aprendizagem Identificar várias estratégias competitivas básicas e explicar como elas podem utilizar Tecnologias da Informação para confrontar

Leia mais

Interconexão de redes locais. Repetidores. Hubs. Existência de diferentes padrões de rede

Interconexão de redes locais. Repetidores. Hubs. Existência de diferentes padrões de rede Interconexão de redes locais Existência de diferentes padrões de rede necessidade de conectá-los Interconexão pode ocorrer em diferentes âmbitos LAN-LAN LAN: gerente de um determinado setor de uma empresa

Leia mais

Sistemas Operacionais I

Sistemas Operacionais I UFRJ IM - DCC Sistemas Operacionais I Unidade II - 18/9/2009 Prof. Antonio Carlos Gay Thomé Prof. Aux. Simone Markenson Pech 1 Conceituação Estruturas de Controle Modos de execução do S.O. Estados de um

Leia mais

AGT0001 Algoritmos Aula 01 O Computador

AGT0001 Algoritmos Aula 01 O Computador AGT0001 Algoritmos Aula 01 O Computador Karina Girardi Roggia karina.roggia@udesc.br Departamento de Ciência da Computação Centro de Ciências Tecnológicas Universidade do Estado de Santa Catarina 2016

Leia mais

CONFIGURAÇÃO DE SERVIÇOS AVANÇADOS DO WINDOWS SERVER 2012

CONFIGURAÇÃO DE SERVIÇOS AVANÇADOS DO WINDOWS SERVER 2012 20412 - CONFIGURAÇÃO DE SERVIÇOS AVANÇADOS DO WINDOWS SERVER 2012 CONTEÚDO PROGRAMÁTICO Módulo 1: Implementação de serviços de rede avançados Neste módulo os alunos serão capazes de configurar recursos

Leia mais

Novidades da Plataforma de suporte remoto 3.0

Novidades da Plataforma de suporte remoto 3.0 Novidades Plataforma de suporte remoto do SAP Business One Versão do documento: 1.0 08.10.2012 PÚBLICO Novidades da Plataforma de suporte remoto 3.0 Todos os países Convenções tipográficas Estilo de letra

Leia mais

Ferramentas para Programação em Processadores Multi-Core

Ferramentas para Programação em Processadores Multi-Core Ferramentas para Programação em Processadores Multi- Prof. Dr. Departamento de Informática Universidade Federal de Pelotas Sumário Introdução Programação multithread Ferramentas de programação Prática

Leia mais

GUIA DE CONFIGURAÇÃO. Conexões VPN SSL (Rede a Rede)

GUIA DE CONFIGURAÇÃO. Conexões VPN SSL (Rede a Rede) GUIA DE CONFIGURAÇÃO Conexões VPN SSL (Rede a Rede) 1 Conexões VPN SSL (Rede a Rede) 1- Introdução Uma VPN (Virtual Private Network, ou rede virtual privada) é, como o nome sugere, uma rede virtual, criada

Leia mais

OpenWrt: modelagem do

OpenWrt: modelagem do Instituto Federal do Ceará Essas apresentação possui um acumulado de informações de mais de 9 meses de pesquisa e desenvolvimento em redes mesh utilizando o firmware Openwrt. OpenWrt: modelagem do 1 código

Leia mais

Apresentação. Ementa da Disciplina. Objetivo da Disciplina. DCA-108 Sistemas Operacionais. Referências Bibliográfica. Referências Bibliográfica

Apresentação. Ementa da Disciplina. Objetivo da Disciplina. DCA-108 Sistemas Operacionais. Referências Bibliográfica. Referências Bibliográfica DCA-108 Sistemas Operacionais Luiz Affonso Guedes www.dca.ufrn.br/~affonso affonso@dca.ufrn.br Apresentação Disciplina básica do curso de Engenharia de Computação Carga-horária: 60h teóricas Associadas

Leia mais

Redes de Computadores I

Redes de Computadores I Redes de Computadores I Prof.ª Inara Santana Ortiz Aula 2 Internet Internet Hoje é raro vermos uma LAN, MAN ou WAN isoladas, elas geralmente estão conectadas entre si. A Internet é formada por mais de

Leia mais

Requisitos do sistema para o Qlik Sense. Qlik Sense 3.1 Copyright QlikTech International AB. Todos os direitos reservados.

Requisitos do sistema para o Qlik Sense. Qlik Sense 3.1 Copyright QlikTech International AB. Todos os direitos reservados. Requisitos do sistema para o Qlik Sense Qlik Sense 3.1 Copyright 1993-2016 QlikTech International AB. Todos os direitos reservados. Copyright 1993-2016 QlikTech International AB. Todos os direitos reservados.

Leia mais

ADVANCED CUSTOMER SERVICES PARA SUN ORACLE EXADATA

ADVANCED CUSTOMER SERVICES PARA SUN ORACLE EXADATA ADVANCED CUSTOMER SERVICES PARA SUN ORACLE EXADATA O Oracle Advanced Customer Services (ACS) oferece serviços flexíveis relacionados ao Sun Oracle Database Machine e ao Sun Oracle Exadata Storage Server

Leia mais

Introdução à Informática

Introdução à Informática Introdução à Informática Informática na Educação Prof. Msc. Rafael Robson Negrão rafael@uel.br http://www. Escola Bíblica Cristã Introdução à Informática 2 Objetivo Apresentar conceitos gerais utilizados

Leia mais

Arcserve UDP Archiving White paper técnico

Arcserve UDP Archiving White paper técnico Arcserve UDP Archiving White paper técnico Introdução Os e-mails são essenciais para todas as empresas e devem ser preservados para a produtividade dos usuários, a conformidade e as investigações jurídicas.

Leia mais

As 10 Áreas da Engenharia de Software, Conforme o SWEBOK Prof. Elias Ferreira

As 10 Áreas da Engenharia de Software, Conforme o SWEBOK Prof. Elias Ferreira As 10 Áreas da Engenharia de Software, Conforme o SWEBOK Prof. Elias Ferreira Educação de iniciação profissional validada e legitimada pela sociedade Registro da adequação à prática através de certificação

Leia mais

REDES DE COMPUTADORES. Comunicação de Dados

REDES DE COMPUTADORES. Comunicação de Dados Objetivos Gerais da Cadeira Compreender a comunicação de dados entre locais remotos através de conceitos e procedimentos envolvidos na conexão de computadores, meios e dispositivos de redes. Objetivos

Leia mais

Uma Proposta para Migração de Páginas Linux

Uma Proposta para Migração de Páginas Linux Uma Proposta para Migração de Páginas Linux 1 - Introdução 2 - Gerencia de Memória em Sistemas Operacionais com Suporte a NUMA 2.1 O Gerente de Memória do Linux 2.2 Estratégias para Migração de Páginas

Leia mais

Segurança da Informação

Segurança da Informação Segurança da Informação Cláudio Dodt, CISA, CISSP, CRISC, ISMAS Consultor Senior Gerente regional - Nordeste claudio.dodt@daryus.com.br Quem é a DARYUS? Empresa 100% nacional especializada em Continuidade,

Leia mais

UOL Assistência Técnica Produto: LogMeIn Rescue. UOL Assistência Técnica realiza suporte remoto por meio do LogMeIn Rescue

UOL Assistência Técnica Produto: LogMeIn Rescue. UOL Assistência Técnica realiza suporte remoto por meio do LogMeIn Rescue UOL Assistência Técnica Produto: LogMeIn Rescue UOL Assistência Técnica realiza suporte remoto por meio do LogMeIn Rescue Cenário O portal UOL estreou em abril de 1996 e transformou-se em sinônimo de Internet

Leia mais

FACULDADE DE CIÊNCIAS DA SAÚDE ARCHIMEDES THEODORO PLANO DE ATUALIZAÇÃO E MANUTENÇÃO DOS RECURSOS DE TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO

FACULDADE DE CIÊNCIAS DA SAÚDE ARCHIMEDES THEODORO PLANO DE ATUALIZAÇÃO E MANUTENÇÃO DOS RECURSOS DE TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO FACULDADE DE CIÊNCIAS DA SAÚDE ARCHIMEDES THEODORO PLANO DE ATUALIZAÇÃO E MANUTENÇÃO DOS RECURSOS DE TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO 2016 1.INTRODUÇÃO A Fundação Educacional de Além Paraíba FEAP,

Leia mais