Sumário 1 Formatura Modalidades de formatura Solene... 4

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Sumário 1 Formatura... 4 2 Modalidades de formatura... 4 2.1 Solene... 4"

Transcrição

1 1

2 2 Sumário 1 Formatura Modalidades de formatura Solene... 4 Parâmetros para realização da formatura solene... 4 Prazos e pré-requisitos para solicitação de colação de grau solene... 4 Convites... 5 Juramento... 6 Orador... 6 Paraninfo e Patrono... 6 Celebração de Ação de Graças... 7 Ensaio... 7 Locais para realização da solenidade de formatura... 7 Cerimonial da formatura... 8 Equipe de filmagem... 8 Confecção de placas ou quadros de formatura... 8 Vestes talares... 8 Música... 8 Diploma... 8 É proibido Não solene De gabinete Atribuições da Assessoria à Formatura Atribuições da Comissão de Formatura Atribuições da Coordenação de Curso Fluxogramas Formatura solene Formatura não solene Formatura de gabinete Anexos Anexo 1 Formulário de solicitação de data de formatura Anexo 2 Formulário de agendamento de data para solenidade de colação de grau Anexo 3 Formulário de agendamento de Ação e Graças Anexo 4 Formulário para convite de professores paraninfo e patrono, professores e funcionário homenageados Anexo 5 Formulário para solicitação de formatura de gabinete Anexo 6 Juramento dos cursos Anexo 7 Logomarcas Anexo 8 Titulação conferida por ocasião de conclusão de curso de graduação Anexo 9 Perguntas frequentes sobre o ENADE... 30

3 3 Apresentação Este manual tem como referência a Resolução nº 5/2011 de 26 de abril de 2011, do Conselho Universitário, que define as normas para solenidade de colação de grau do Centro Universitário Franciscano. A cerimônia de outorga de grau é a mais importante de uma instituição universitária, pois representa a conclusão de anos de trabalhos acadêmicos de professores e estudantes. É um ato oficial da instituição e exige um protocolo especial. O ato é sempre solene, público e tem caráter obrigatório. Para que esse evento aconteça como o idealizado, é de fundamental importância que se tenha um planejamento e que sejam obedecidas as normas protocolares que a solenidade exige. Esse manual que estamos apresentando tem como objetivo central orientar os estudantes no planejamento da cerimônia de colação de grau. A observância das orientações que nele constam contribuirão para que a solenidade seja um ato marcante na vida de todos. profª. dr. Vanilde Bisognin, Pró-reitora de Graduação.

4 4 1 Formatura A colação de grau ou formatura é ato oficial, obrigatório, realizado em sessão pública, destinado a discentes que tenham concluído integralmente um curso de graduação. Entende-se por conclusão integral do curso de graduação o término de todas as disciplinas da matriz curricular, com aprovação e cumprimento da carga horária das atividades acadêmicas curriculares. A solenidade é indispensável para a emissão do diploma. 2 Modalidades de formatura 2.1 Solene A formatura solene realiza-se com veste talar, com a presença do paraninfo, patrono, orador da turma, professores e funcionários homenageados, realizada em local público escolhido pelos formandos. Parâmetros para realização da formatura solene - são realizadas no período estipulado no calendário acadêmico. As que forem requeridas fora desse período deverão ser aprovadas pela Pró-reitoria de Graduação, por solicitação da Coordenação de Curso, com antecedência mínima de três meses antes da realização do evento; - podem ser realizadas até três solenidades de colação de grau por dia, nos períodos previstos no calendário acadêmico; - em caso de mais de uma turma de formandos do mesmo curso, a solenidade de colação de grau deve ser conjunta; - formandos de mais de um curso de graduação podem compor a mesma solenidade de colação de grau. Prazos e pré-requisitos para solicitação de colação de grau solene a) Prazos - para formandos do primeiro semestre: a partir do mês de agosto de cada ano; - para formandos do segundo semestre: segunda quinzena de dezembro, primeira quinzena de janeiro e a partir da segunda quinzena de fevereiro.

5 A solicitação de data será analisada após preenchimento de formulário específico (Anexo 1), junto à Coordenadoria de Atenção ao Estudante CORES, com antecedência mínima de dois anos. Ressalta-se que o agendamento de datas de formatura e reservas de locais para a solenidade somente poderão ser feitos depois da aprovação pela Instituição. A UNIFRA fará constar no calendário acadêmico os períodos em que as solenidades poderão ser agendadas. 5 b) Pré-requisitos - número mínimo de trinta formandos, podendo unir mais de um curso, se for o caso, com a integralização da matriz curricular dos alunos, preferencialmente, nas seguintes condições: a) quarto semestre já integralizado para cursos de oito semestres; b) quinto semestre já integralizado para cursos de nove e dez semestres; - realização do Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes ENADE para o aluno que for selecionado pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Institucionais (Inep) para fazer a prova. O aluno que não a realizar não recebe o Diploma nem o Histórico Escolar e também não pode colar o grau. Compete ao formando obter informações junto à Coordenação de seu curso e manter-se atento aos prazos de inscrição para a realização do ENADE e à confirmação de seu cadastramento no site do INEP (http://www.inep.gov.br/). Veja algumas perguntas frequentes sobre o ENADE no anexo 9. Convites Os convites são de responsabilidade dos formandos e devem ser revisados pela Assessoria à Formatura, com antecedência mínima de trinta dias, a fim de se observarem os seguintes aspectos: ordem e correção dos nomes das autoridades acadêmicas, professores e funcionários homenageados, número da turma, nome do curso e símbolo oficial (Anexo 7), nome da Instituição e logomarca. A revisão será efetuada no prazo máximo de três dias. Aos formandos compete o envio dos convites às autoridades da Instituição e aos professores. À Coordenação do Curso compete convidar as autoridades e entidades de classe. A Comissão de Formandos deve entrar em contato com a Assessoria à Formatura noventa dias antes da colação de grau para formalizar os itens do convite. O convite deve conter:

6 - na página de rosto: número da turma, o nome do curso e o símbolo oficial, nome da Instituição e logomarca; - na segunda página: nomes das autoridades que compõem o Centro Universitário Franciscano (Reitora; Pró-reitora de Administração; Pró-reitora de Graduação; Pró-reitora de Pós-graduação, Pesquisa e Extensão); Coordenador do Curso. Todos os nomes próprios e respectivos cargos devem ser escritos sem abreviações; - na terceira página: patrono ou patronesse; paraninfo; professores homenageados (em ordem alfabética); funcionários homenageados (se houver); orador(es) (em ordem alfabética); juramentista. - na quarta página: juramento; - na quinta página: lista nominal dos formandos. Filiação, naturalidade e fotos são dados opcionais; - na sexta página: agradecimentos. Sugestões: a Deus, aos pais, aos colegas, aos irmãos, aos amigos, aos namorados e noivos, aos mestres, aos que se foram; - na sétima página: mensagem final (opcional). Observação: As datas, os locais e os horários das solenidades podem ser colocados na primeira ou na última página. Exemplo: Celebração de Ação de Graças: data, local e horário. Colação de Grau: data, local e horário. Baile de Formatura (opcional): data, local e horário. 6 Juramento Cada curso possui seu próprio juramento, o qual deve ser proferido por um formando do respectivo curso, cujo nome vai constar no convite para esta finalidade (anexo 6). Orador O orador, cujo nome consta para tal no convite, deve ser convidado pelos formandos. Nas solenidades de colação de grau compostas por mais de um curso, autoriza-se cada curso ter seu orador, porém o discurso deve ser único, não podendo ultrapassar o tempo de dez minutos.

7 Paraninfo e patrono O paraninfo e patrono, por curso ou os mesmos para vários cursos, devem estar vinculados funcionalmente à Instituição. É facultado o uso da palavra apenas ao paraninfo. O paraninfo cujo nome consta para tal no convite, deve ser convidado pelos formandos. Nas solenidades de colação de grau compostas por mais de um curso, autoriza-se cada curso ter seu paraninfo, porém o discurso deve ser único, não podendo ultrapassar dez minutos. 7 Celebração de Ação de Graças Os formandos podem realizar celebração religiosa ou eventos sociais, desde que os horários dos mesmos não interfiram no andamento das demais programações. O formulário para solicitação de Celebração de Ação de Graças encontra-se no anexo 3. Ensaio A Comissão de Formatura deve agendar datas e horários, para o ensaio da solenidade com a Assessoria à Formatura; e, com a equipe do SerUnifra, para ensaio da Celebração. A sessão solene compreenderá a seguinte ordem: - entrada geral da Reitora, Pró-reitoras, Coordenador de Curso, Homenageados e Autoridades convidadas; - entrada dos formandos guiados pelo paraninfo e patrono; - execução do Hino Nacional; - juramento; - entrega simbólica do diploma é prerrogativa da Reitora ou de quem a representa; - discurso do orador; - discurso do paraninfo; - homenagem aos pais (o texto deve ter, no máximo, dois parágrafos, não ultrapassando oito linhas); - discurso da Reitora ou quem a representa; - encerramento. Locais para a solenidade de formatura Os Salões de Atos da UNIFRA oferecem isenção de aluguel aos formandos. A taxa de ECAD (Escritório Central de Arrecadação e Distribuição, referente aos Direitos

8 Autorais dos Músicos, conforme Lei Federal nº 5.988/73 e mantida pela Lei Federal nº 9.610/98) deverá ser comprovada à Instituição até trinta dias antes da data da colação de grau. Outros locais externos à UNIFRA, com boas condições para a realização do evento, podem ser autorizados após entendimento com a Assessoria à Formatura da Instituição. 8 Cerimonial de formatura O cerimonial de formatura é de responsabilidade da Assessoria à Formatura da UNIFRA e devem ser observadas as seguintes orientações: - não é aceita a intermediação de empresas promotoras na organização do cerimonial e na definição do convite; - a UNIFRA não cumpre acordos e festejos paralelos programados por empresas promotoras de eventos. Equipe de filmagem Em cada solenidade, é permitida a permanência de somente uma equipe de filmagem e de uma equipe de fotógrafos no palco, a fim de evitar transtornos, pelo excesso de equipamentos e de iluminação. A contratação de serviços de filmagens, fotografias, bem como outros custos, é de responsabilidade dos formandos. Confecção de placas ou quadros de formatura Os cursos escolhem entre a confecção de placas ou quadros de formatura. No quadro, devem constar as fotos da Reitora, Pró-reitores, Coordenador do Curso, Professores e Funcionário Homenageados. Vestes Talares O Centro Universitário Franciscano não coloca à disposição dos formandos as vestes talares, clássicas para a formatura. Música A música, componente que alegra o momento da formatura, deve ser apropriada ao contexto da solenidade e submetida à aprovação da Assessoria à Formatura da UNIFRA.

9 Diploma A entrega do diploma é prerrogativa da Reitora ou de quem a representa, sendo entregues simbolicamente na cerimônia de colação de grau. O diploma estará disponível até sessenta dias após a colação de grau. O formando deve conferir seus dados no diploma, com a carteira de identidade, no Derca em período determinado pela Instituição. Não recebe o diploma nem o histórico escolar o aluno que estiver com situação irregular junto ao INEP, referente à prova do ENADE. 9 É proibido - consumo de bebida alcoólica antes e durante a solenidade de formatura; - fundo musical durante o juramento, o conferimento de grau, o pronunciamento do paraninfo e oradores, bem como dos discursos em geral; - repetir a formalidade da colação de grau. 2.2 Não solene É ato público, realizado em ambiente interno do Centro Universitário Franciscano. Ocorre uma vez por semestre, em horário e data previamente sugeridos pela Assessoria à Formatura e aprovado pela Pró-reitoria de Graduação, cuja cerimônia pode ser de um único curso ou de diversos, sem as exigências formais da formatura solene, mas com vestes adequadas à importância da cerimônia. 2.3 De gabinete Realiza-se no Gabinete da Reitora, quando, por motivo justificado e mediante preenchimento de formulário específico (Anexo 5), o formando não puder comparecer à formatura solene ou não solene. Nesta modalidade, também são exigidas vestes adequadas com a importância da cerimônia. 3 Atribuições da Assessoria à Formatura - elaborar o calendário de formatura, respeitando o período destinado no calendário acadêmico e informá-lo às autoridades institucionais;

10 - orientar a comunidade acadêmica a cumprir as determinações da Resolução n. 5/2011, de 26 de abril de 2011; - realizar o ensaio de formatura; - supervisionar as atividades da Comissão de Formatura para o bom andamento dos trabalhos; - preparar a ata da solenidade; - conferir os convites e discursos; - elaborar o cerimonial de formatura; - orientar os formandos quanto ao local de realização da solenidade Atribuições da Comissão de Formatura A Comissão de Formatura, eleita para representar os estudantes formandos, é responsável por tomar as iniciativas referentes à solenidade de colação de grau. A ela compete: - solicitar data para realização da solenidade de colação de grau junto à Assessoria à Formatura; - após a confirmação da data da solenidade, agendar o local de realização do evento, contratar serviços de filmagens, fotografias, bem como outros custos; - entrar em contato com a equipe do SerUnifra, para agilizar a data e o roteiro da celebração de Ação de Graças; - providenciar os convites; - enviar os convites às autoridades da Instituição e aos professores; - providenciar a coleção de músicas que alegrarão o momento da formatura; - escolher entre a confecção de placas ou quadros de formatura. 5 Atribuições da coordenação de curso - convidar as entidades de classe, bem como comunicar à imprensa sobre a realização da colação de grau; - fornecer o texto de juramento ao aluno formando, escolhido pelos demais, para proferi-lo na solenidade; - encaminhar para aprovação da Pró-reitoria de Graduação a solicitação para realização de formatura fora do período previsto no calendário acadêmico.

11 11 6 Fluxogramas Formatura Solene Comissão de Formatura: entra em contato com a Assessoria à Formatura com antecedência mínima de dois anos, solicitando data para a solenidade por meio de formulário específico (Anexo 1); Assessoria à Formatura: concorda e/ou sugere uma nova data, conforme o calendário acadêmico e encaminha o formulário para a Derca; Derca: informa o percentual de matriz curricular do curso integralizada de cada estudante e encaminha à Assessoria à Formatura; Assessoria à formatura: informa ao coordenador do curso a solicitação de formatura feita pelos estudantes e solicita à Comissão de Formatura e preenchimento de formulário específico (Anexo 2), para continuidade do processo. Entrega, também, à Comissão de Formatura o formulário para solicitação da celebração de Ação de Graças (Anexo 3); Comissão de Formatura: entra em contato com o SerUnifra (Conjunto III, prédio 16, sala 210, para agilizar a data e o roteiro da celebração de ação de graças. Também, entra em contato com a Assessoria à Formatura noventa dias antes da colação de grau (ou seja, no mês de abril, para formatura a partir do mês de agosto; e no mês setembro, para formatura da segunda quinzena de dezembro, primeira quinzena de janeiro e a partir da segunda quinzena de fevereiro) para formalizar os itens do convite e com as sugestões de professores paraninfo e patrono; Assessoria à Formatura: verifica o vínculo dos professores paraninfo e patrono, citados para a formatura solene, junto à Unidade de Gestão e Desenvolvimento de Pessoas; Comissão de Formatura: após verificação do vínculo dos professores pela Assessoria à Formatura, convida os professores paraninfo e patrono, bem como os professores e funcionários homenageados, por meio de formulário específico (Anexo 4). Encaminha, também, com atencedência, o modelo de convite para revisão, junto ao Setor de Revisão (7º andar do prédio da Administração Central); Formandos: em tempo determinado pela Instituição, comparecem à Derca, com a carteira de identidade, para conferir dos dados do diploma; Coordenação de Curso e Comissão de Formatura: separam em torno de dez convites para serem enviados às autoridades do Centro Universitário Franciscano, quais sejam: Reitora, Pró-reitora de Graduação, Pró-reitora de Administração, Pró-reitora de Pós-graduação, Pesquisa e Extensão, Coordenador de Curso, Patrono, Paraninfo,

12 Derca, Coordenadoria de Atenção ao Estudante CORES. Às entidades de classe do curso, o convite deverá ser entregue pelo coordenador; Comissão de Formatura: agenda o ensaio junto a Assessoria à Formatura (Conjunto I, prédio 2, na Coordenadoria de Atenção ao Estudante - CORES). Encaminha, previamente, o CD com as músicas gravadas por curso para a Assessoria à Formatura, a fim de ser realizada a apreciação (entregar até 24h antes do ensaio); Assessoria à Formatura, Ser Unifra e Formandos: no dia definido, realizam o ensaio da formatura e da celebração de ação de graças. 12 Formatura não solene Estudantes: em tempo determinado pela Instituição, comparecem à Derca, com a carteira de identidade, para conferir dos dados do diploma; Derca: encaminha à Assessoria à Formatura a lista com os nomes dos formandos que irão colar grau não solene; Assessoria à Formatura: organiza o cerimonial e divulga na Instituição a data e o local de realização da formatura. Formatura de Gabinete Assessoria à Formatura: disponibiliza o formulário específico (Anexo 5) para solicitação de formatura de gabinete ao estudante; Estudante: preenche formulário e o encaminha à Pró-reitoria de Graduação; Pró-reitoria de Graduação: fornece a data de formatura e remete o formulário à Assessoria à Formatura; Assessoria à Formatura: entra em contato com o formando para comunicar a data, hora e local e faz os demais encaminhamentos.

13 13 7 Anexos Anexo 1 Formulário de solicitação de data de formatura Curso no semestre de 20.. Nº de Formandos ( ) ( ) Curso de 8 semestres ( ) Curso de 9 semestres ( ) Curso de 10 semestres Período do término da matriz curricular integralizada ( ) 1ºsem ( ) 2ºsem Comissão de Formandos Telefone celular Telefone residencial Endereço eletrônico Lista de Formandos Matrícula Integralização (% nesta data) Confirmação do DERCA Nº de alunos com matriz integralizada no... semestre DATA: Comunicação à Coordenação do curso da solicitação de data de formatura pelos estudantes DATA:

14 14 Anexo 2 Formulário de agendamento de data solenidade de colação de grau Curso Nº Turma (Assessoria a Formatura fornece) FORMATURA: ( ) Solene DATA: / / HORÁRIO: LOCAL: ENSAIO: DATA: HORÁRIO: LOCAL: Comissão Formandos de Nº formandos Tel. celular Tel. residencial Endereço eletrônico OBS: ECAD ( REFERENTE A COLAÇÃO DE GRAU NO SALÃO DE ATOS UNIFRA) Taxa de ECAD (Escritório Central de Arrecadação e Distribuição (Direitos Autorais dos Músicos -Lei Federal 5.988/73 e mantida pela Lei Federal 9.610/98) Rua: Calçadão Salvador Isaias nº sala 1 Fone: Observação: O pagamento desta taxa deverá ser comprovada a Instituição até 30 dias antes da data da colação de grau. ( ) Pago ( ) Não pago Celebração Eucarística de Ação de Graças: DATA: HORÁRIO: LOCAL: Nome da agência: TELEFONE: Entreguei os seguintes documentos: ( ) Resolução nº /20 ; ( ) formulário de missa; ( ) itens que compõem convite; ( ) Modelo de informativo referente a solenidade de formatura

15 15 Nome do juramentista Nome do orador(a) Nome do paraninfo(a) Nome do patrono ou patronesse Telefone/ Telefone/ Telefone/ Telefone/ Relação de professores e funcionários homenageados Curso Santa Maria, de de. Coordenadora Assessoria à Formatura da UNIFRA

16 16 Anexo 3 AGENDAMENTO DA MISSA DE FORMATURA SERFRANCISCANO A Comissão de Formatura tem a responsabilidade na organização e realização da formatura solene. No cumprimento de ordem institucional, o SERFRANCISCANO orienta a comissão a fazer a Missa em Ação de Graças. Portanto a partir do momento em que a comissão vai ao CORES agendar a colação de grau,deve também agendar a Missa, com sugestão de horários às 09h00, às 11h00 ou ainda às 19h00. Pois todos comungam do mesmo objetivo que é celebrar Ação de Graças pela conquista. Isto possibilita melhor organização e investimento na celebração. Dados da Turma de Formatura Curso(s):... Colação de Grau: Nº de formandos(as): Local:... Data:.../.../... Horário:... Missa em Ação de Graças: Local: Data: / / Horário:.. Padre celebrante: Músico: Membros da Comissão de Formatura: Nome (1):... Telefones: Nome (2):... Telefones: Comissão de Formatura SERFRANCISCANO R: Silva Jardim, conj.iii Sala 210, ramal 9121, Prédio 16 Santa Maria,...de... de...

17 17 Anexo 4 Santa Maria,... de...de Senhor(a) Professor(a) Os formandos do Curso de..., reconhecendo o trabalho que Vossa Senhoria desenvolveu durante a realização deste Curso, tarefa esta, difícil mas sempre cheia de carinho, amizade e dedicação de sua parte, num gesto de gratidão e reconhecimento, nós, os formandos, comunicamos-lhe que Vossa Senhoria será PARANINFO(A) - PATRONO OU PATRONESSE PROFESSOR(A) HOMENAGEADO(A) e FUNCIONÁRIO(A)...de nossa turma, por ocasião de nossa formatura, que se realizará no dia... de... de..., às... horas, no Salão... Comissão de Formatura do Curso de Ilmo(a) Srª Professor(a). Nesta Cidade

18 18 Anexo 5 Santa Maria,... de... de Ilustríssima Profª Vanilde Bisognin Pró-reitora de graduação, Eu,..., formanda do curso..., dirijo-me a Vossa Senhoria para formalizar a solicitação de formatura de gabinete, em data a ser agendada por esta Reitoria. Justifico que devido...conforme documento em anexo, não poderei comparecer na formatura não solene dia... de... de Atenciosamente,... Nome e Assinatura do formando e telefone: Ilma Srª Professora Vanilde Bisognin Pró-reitora de graduação Centro Universitário Franciscano

19 19 Anexo 6 Juramentos dos cursos Administração Prometo dignificar minha profissão, consciente de minhas responsabilidades legais, observar os preceitos da ética, objetivando o aperfeiçoamento da ciência da administração, o desenvolvimento das instituições e a grandeza do homem e da pátria. Arquitetura e Urbanismo Prometo exercer a profissão de arquiteto e urbanista, com dignidade e competência, cumprir fielmente os preceitos da ética, na busca da verdade e da justiça, e fazer tudo o que estiver ao meu alcance de forma a contribuir para o desenvolvimento humano e para o bem-estar da sociedade. Biomedicina Juro, cumprir com zelo e probidade todas as atividades inerentes à profissão de biomédico que me forem confiadas; não medir esforços para exercer com dignidade e ética a biomedicina; estar atento à evolução científica para empregá-la em prol da humanidade; cumprir estes preceitos com dignidade e honra para poder usufruir da benevolência e da confiança dos homens e de Deus. Ciência Computação da Prometo, no exercício profissional, como bacharel em ciência da computação, ser fiel aos preceitos da ética e da ciência, promovendo o uso e o desenvolvimento da computação em benefício do cidadão e da sociedade. Ciências Contábeis Prometo, no exercício da função de contador, cultivar a virtude, executar somente atos ditados pela consciência do meu dever, observar os princípios ético-profissionais, não aceitando a injustiça, a corrupção e a desonestidade; honrar os ensinamentos que recebi e a confiança dos meus concidadãos, empregar a ciência contábil com nobreza e equilíbrio e fazer tudo quanto a mim couber, pela grandeza moral e o desenvolvimento da minha pátria. Ciências Econômicas Prometo, no exercício da profissão de economista, cumprir fielmente os preceitos da ética, da ciência e da justiça e dedicar minha vida profissional à promoção do progresso econômico e bem-estar social da nação. Design Prometo, dedicar minha vida profissional ao serviço da melhoria da qualidade de vida, do bem-estar humano. Dignificar a importância do meu trabalho e honrar os princípios da ética e moral para melhor servir ao próximo. Direito Prometo, no exercício de minha profissão, cumprir fielmente os preceitos da honra, da justiça e da ciência, e ao patrocinar o direito, fazê-lo de acordo com minha consciência, sem jamais omitir colaboração à causa da humanidade, em prol da igualdade entre os homens.

20 20 Enfermagem Solenemente, na presença de Deus e desta assembleia, juro: dedicar minha vida profissional a serviço da humanidade, respeitando a dignidade e os direitos da pessoa humana, exercendo a enfermagem com consciência e fidelidade; guardar os segredos que me forem confiados; respeitar o ser humano desde a concepção até depois da morte; não praticar atos que coloquem em risco a integridade física ou psíquica do ser humano; atuar junto à equipe de saúde para o alcance da melhoria do nível de vida da população; manter elevados os ideais de minha profissão, obedecendo aos preceitos da ética, da legalidade e da moral, honrando seu prestígio e suas tradições. Livremente, sob minha palavra de honra, eu juro. Engenharia Ambiental Juro que, no cumprimento do meu dever de engenheiro, empregarei a ciência com dignidade, dinamismo e respeito, participando com amor e empenho nas grandes e pequenas obras. Jamais deixarei de partilhar meus pensamentos profissionais com os preceitos de ética e de justiça que em mim se fizerem presentes, aplicando a tecnologia de forma racional e consciente. Defenderei a natureza, procurando projetar e construir, com critério e segurança, evitando a destruição da plenitude do equilíbrio ecológico. Colocarei, então, meu conhecimento científico voltado para o desenvolvimento e bem-estar da humanidade. Assim, estarei em paz comigo e com Deus. Engenharia Biomédica Engenharia Materiais de Juro, no exercício das funções de Engenheiro de Materiais, só executar atos ditados pela consciência do meu dever, honrar os ensinamentos que recebi, agindo com ética, dignidade, competência, respeito à vida e ao meio ambiente, cooperar para o desenvolvimento da ciência, fazer tudo quanto em mim couber pela grandeza moral, para o desenvolvimento socialmente justo do Brasil e para a prosperidade da humanidade. Engenharia Química Farmácia Prometo, no exercício da profissão de farmacêutico, ser fiel aos preceitos da ética e da ciência, usar os meus conhecimentos e habilidades para bem servir à humanidade, manter-me atualizado quanto aos avanços científicos e tecnológicos, doando meus conhecimentos em prol da saúde e da sociedade. Prometo ainda cumprir com dignidade e competência as leis que regem a prática da farmácia. Filosofia Prometo, no exercício de minha profissão, cumprir fielmente os preceitos da ética, da ciência e do magistério, e tudo fazer, quanto permitam as minhas forças, pela educação nacional e pela grandeza do Brasil. Física Médica Prometo, no exercício profissional como Bacharel em Física Médica, ser fiel aos preceitos da ética e da ciência, promover o desenvolvimento da física e

21 21 utilizar seu instrumental teórico e prático em benefício da sociedade. Fisioterapia Prometo exercer a profissão de fisioterapeuta com humildade, respeitar a dignidade e os direitos da pessoa, dedicar minha vida profissional ao cumprimento dos princípios legais de universalidade, equidade e integralidade da atenção à saúde. Desenvolver a prática fisioterapêutica, com base no conhecimento técnico-científico e na humanização. Manter elevados os ideais da minha profissão, obedecendo aos preceitos da ética e da moral na defesa da vida. Geografia Prometo, no exercício de minha profissão, cumprir fielmente os preceitos da ética, da ciência e do magistério, e tudo fazer, quanto permitam as minhas forças, pela educação nacional e pela grandeza do Brasil. História Prometo, no exercício profissional como licenciado em história, ser fiel aos preceitos da ética e da ciência, promovendo o uso e o desenvolvimento do ensino e da pesquisa histórica em benefício do cidadão e da sociedade. Jornalismo Prometo, no exercício de minha profissão, conduzir meus esforços de acordo com os princípios éticos e morais norteadores da atividade de jornalista, fazendo tudo o que estiver ao meu alcance de forma a contribuir para o desenvolvimento e bem-estar da sociedade. Letras - Língua Portuguesa e Letras - Português e Inglês Prometo, no exercício de minha profissão, cumprir fielmente os preceitos da ética, da ciência e do magistério, e tudo fazer, quanto permitam as minhas forças, pela educação nacional e pela grandeza do Brasil. Matemática Prometo, no exercício de minha profissão, dedicar minha vida profissional a serviço dos educandos que a mim forem confiados. Cumprir fielmente os preceitos da ética, da educação, da ciência e do magistério, bem como tudo fazer pelo bem-estar social e pelo desenvolvimento do país. Medicina Nutrição Prometo que, ao exercer a profissão de nutricionista, o farei com dignidade e eficiência, valendo-me da ciência da nutrição, em benefício da saúde da pessoa, sem discriminação de qualquer natureza. Prometo, ainda, que serei fiel aos princípios da moral e da ética. Ao cumprir este juramento com dedicação, desejo ser merecedor dos louros que a profissão proporciona. Odontologia Eu juro, no exercício da profissão de cirurgião dentista, ser fiel aos preceitos da honra, da ciência e da ética; atuar com sabedoria, sensibilidade e responsabilidade na promoção da saúde e bem-estar das pessoas; contribuir para com o avanço da profissão e estimular o desenvolvimento científico, tecnológico e humano, com justiça e paz.

22 22 Pedagogia Prometo, no exercício de minha profissão, cumprir fielmente os preceitos da ética, da ciência e do magistério e tudo fazer, quanto permitam as minhas forças, pela educação nacional e pela grandeza do Brasil. Psicologia Prometo exercer a profissão de psicólogo, com dignidade e competência, valer-me da psicologia, para promover as relações e vínculos que priorizem a saúde e a vida, sem qualquer discriminação. Prometo ser fiel aos preceitos da ética, da ciência pelo desenvolvimento da cidadania e o bem-estar da sociedade. Publicidade Propaganda e Prometo, no exercício de minha profissão, conduzir meus esforços de acordo com os princípios éticos e morais norteadores da atividade de publicitário, fazendo tudo o que estiver ao meu alcance de forma a contribuir para o desenvolvimento e bem-estar da sociedade. Química Juro solenemente que, no exercício da profissão de licenciado em química, cumprirei as leis e postulados da ética profissional e exercerei fielmente os deveres da honra, da ciência e do magistério, em prol do desenvolvimento da ciência, do país e da humanidade. Serviço Social Prometo, no exercício da profissão de assistente social, dedicar minha vida profissional à construção de melhores condições para a pessoa humana, empenhando minhas habilidades e capacidades em favor da promoção, da dignidade, da cidadania, dos direitos humanos e respeitar os princípios éticos do serviço social. Sistemas Informação de Prometo, no exercício profissional, como bacharel em sistemas de informação, ser fiel aos preceitos da ética e da ciência, promovendo o uso e o desenvolvimento da informática em benefício do cidadão e da sociedade. Tecnólogo em Design de Moda Terapia Ocupacional Juro, na profissão de terapeuta ocupacional, dedicar meus serviços à humanidade, respeitar a dignidade e os direitos da pessoa humana desde a concepção até a morte. Agir, em todos os níveis de atenção à saúde, para servir àqueles que necessitarem e contribuir para a defesa da vida. Ser fiel a minha profissão, guardar os segredos que me forem confiados, observar o código de ética, manter-me atualizado e tudo fazer para elevar os ideais da profissão. Turismo Prometo, como bacharel em turismo, dedicar-me à pesquisa e ao desenvolvimento sustentável do turismo, empenhar-me pelo engrandecimento do fenômeno turístico, no Brasil e no mundo; preservar o turismo como instrumento de paz, bem-estar e entendimento entre os povos; e zelar pelos valores éticos da profissão.

23 23 Anexo 7 Logomarcas Centro Universitário Franciscano Administração Arquitetura e Urbanismo Biomedicina Ciência da Computação Ciências Contábeis Ciências Econômicas

24 24 Design Direito Enfermagem Engenharia Ambiental Engenharia Biomédica Engenharia de Materiais Engenharia Química

25 25 Farmácia Filosofia Física Médica Fisioterapia Geografia História Jornalismo Letras - Língua Portuguesa e Letras - Português e Inglês

26 26 Matemática Medicina Nutrição Odontologia Pedagogia Psicologia

27 27 Publicidade e Propaganda Química Serviço Social Sistemas de Informação Tecnólogo em Design de Moda Terapia Ocupacional Turismo

28 28 Anexo 8 Titulação concedida por ocasião da conclusão de curso de graduação Administração Arquitetura e Urbanismo Biomedicina Ciência da Computação Ciências Contábeis Ciências Econômicas Design Direito Enfermagem Engenharia Ambiental e Sanitária Engenharia Biomédica Engenharia de Materiais Engenharia Química Farmácia Filosofia Física Médica Fisioterapia Geografia História Jornalismo Letras - Língua Portuguesa Letras - Português e Inglês Matemática Medicina Nutrição Bacharel em Administração Bacharel em Arquitetura e Urbanismo Bacharel em Biomedicina Bacharel em Ciência da Computação Bacharel em Ciências Contábeis Bacharel em Ciências Econômicas Bacharel em Design Bacharel em Direito Bacharel em Enfermagem Bacharel em Engenharia Ambiental e Sanitária Bacharel em Engenharia Biomédica Bacharel em Engenharia de Materiais Bacharel em Engenharia Química Bacharel em Farmácia Licenciado em Filosofia Bacharel em Física Médica Bacharel em Fisioterapia Licenciado em Geografia Licenciado em História Bacharel em Jornalismo Licenciado em Letras Licenciado em Letras Licenciado em Matemática Bacharel em Medicina Bacharel em Nutrição

29 29 Odontologia Pedagogia Psicologia Publicidade e Propaganda Química Serviço Social Sistemas de Informação Tecnólogo em Design de Moda Terapia Ocupacional Turismo Cirurgião Dentista Licenciado em Pedagogia Psicólogo Bacharel em Publicidade e Propaganda Licenciado em Química Bacharel em Serviço Social Bacharel em Sistemas de Informação Tecnólogo em Design de Moda Bacharel em Terapia Ocupacional Bacharel em Turismo

30 30 Anexo 9 Algumas perguntas frequentes sobre o ENADE, disponíveis no site do Inep (http://www.inep.gov.br/perguntas-frequentes1): - Qual a legislação pertinente ao Enade? Lei nº , de 14 de abril de 2004: Criação do Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior (Sinaes) / Portaria nº 2.051, de 9 de julho de 2004 (Regulamentação do Sinaes) / Portaria nº 107, de 22 de julho de 2004 (Regulamentação do Enade). - Qual o objetivo do Enade? O objetivo do Enade é avaliar o desempenho dos estudantes com relação aos conteúdos programáticos previstos nas diretrizes curriculares dos cursos de graduação, o desenvolvimento de competências e habilidades necessárias ao aprofundamento da formação geral e profissional, e o nível de atualização dos estudantes com relação à realidade brasileira e mundial, integrando o Sinaes, juntamente com a avaliação institucional e a avaliação dos cursos de graduação. - Quais os instrumentos básicos do Enade? A prova, o questionário de impressões dos estudantes sobre a prova, o questionário do estudante e o questionário do coordenador do(a) curso/habilitação. - Como são definidas as áreas que serão avaliadas no Enade? O Ministério da Educação define, anualmente, as áreas propostas pela Comissão de Avaliação da Educação Superior (Conaes), órgão colegiado de coordenação e supervisão do Sinaes. A periodicidade máxima de aplicação do Enade em cada área será trienal. - Quais os estudantes habilitados a participar do Enade? Estão habilitados a participar do Enade todos os estudantes em final de primeiro ano (ingressantes) e de último ano (concluintes) das áreas e cursos a serem avaliados. - O estudante habilitado ao Enade é obrigado a participar do Exame? Sim. A participação do estudante habilitado ao Enade é condição indispensável para a emissão do histórico escolar, que terá como registro a data em que realizou o Exame, assim como para a expedição do diploma pela IES. - Qual a situação do estudante habilitado ao Enade que não realizou a prova? O estudante habilitado que não realizar a prova não poderá receber o seu diploma enquanto não regularizar a sua situação junto ao Enade, haja vista não ter concluído o respectivo curso de graduação (o Enade é componente curricular obrigatório).

REGULAMENTO DA COLAÇÃO DE GRAU OFICIAL

REGULAMENTO DA COLAÇÃO DE GRAU OFICIAL INSTITUTO EDUCACIONAL DO ESTADO DE SÃO PAULO REGULAMENTO DA COLAÇÃO DE GRAU OFICIAL -*2015. REGULAMENTO DA COLAÇÃO DE GRAU OFICIAL DEFINIÇÕES DA COLAÇÃO DE GRAU A Solenidade de Colação de Grau é ato oficial

Leia mais

COLÉGIO SALESIANO SAGRADO CORAÇÃO FACULDADE SALESIANA

COLÉGIO SALESIANO SAGRADO CORAÇÃO FACULDADE SALESIANA RESOLUÇÃO No. 01/2010 COLÉGIO SALESIANO SAGRADO CORAÇÃO Formaliza, regulamenta e disciplina os procedimentos para a solenidade de colação de grau dos Cursos Superiores da Faculdade Salesiana. O Diretor

Leia mais

APRESENTAÇÃO. Colação de Grau Solene

APRESENTAÇÃO. Colação de Grau Solene 1 APRESENTAÇÃO A Solenidade de Colação de Grau ou Formatura é um dos momentos mais importantes para a comunidade acadêmica, pois concretiza o trabalho desenvolvido durante o período de estudos na faculdade

Leia mais

ENADE: Perguntas e respostas

ENADE: Perguntas e respostas ENADE: Perguntas e respostas O Exame Nacional de Desempenho de Estudantes (ENADE), Instituído pela Lei 10.861/2004 Lei do SINAES, sua realização é efetuada pelo INEP anualmente a estudantes das áreas selecionadas,

Leia mais

MANUAL DE PADRONIZAÇÃO DE SOLENIDADES DE COLAÇÃO DE GRAU

MANUAL DE PADRONIZAÇÃO DE SOLENIDADES DE COLAÇÃO DE GRAU MANUAL DE PADRONIZAÇÃO DE SOLENIDADES DE COLAÇÃO DE GRAU A Colação de Grau é um ato oficial, público e obrigatório e integra as atividades dos cursos superiores e do calendário acadêmico da Faculdade.

Leia mais

PERGUNTAS FREQUENTES

PERGUNTAS FREQUENTES PERGUNTAS FREQUENTES 1.1. Qual a legislação pertinente ao Enade? Lei nº 10.861, de 14 de abril de 2004: Criação do Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior (Sinaes) Portaria nº 2.051, de 9 de

Leia mais

REGULAMENTO DAS SESSÕES SOLENES E PÚBLICAS DAS COLAÇÕES DE GRAU DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA FACULDADE CNEC GRAVATAÍ FCG

REGULAMENTO DAS SESSÕES SOLENES E PÚBLICAS DAS COLAÇÕES DE GRAU DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA FACULDADE CNEC GRAVATAÍ FCG REGULAMENTO DAS SESSÕES SOLENES E PÚBLICAS DAS COLAÇÕES DE GRAU DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA FACULDADE CNEC GRAVATAÍ FCG CATÍTULO I DA FINALIDADE E COMPETÊNCIA Art.1º A colação de grau ou formatura é ato

Leia mais

FORMATURA INTRODUÇÃO UNIVERSIDADE CATÓLICA DE PELOTAS 01 MANUAL DE

FORMATURA INTRODUÇÃO UNIVERSIDADE CATÓLICA DE PELOTAS 01 MANUAL DE 01 MANUAL DE FORMATURA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE PELOTAS INTRODUÇÃO Este manual tem por objetivo publicar normas e procedimentos para o planejamento, a organização e a execução das cerimônias de formatura

Leia mais

Do Ato. Da Competência. Art.2º - A outorga de grau compete ao Diretor Acadêmico das Faculdades Integradas de Itararé. Da Dispensa

Do Ato. Da Competência. Art.2º - A outorga de grau compete ao Diretor Acadêmico das Faculdades Integradas de Itararé. Da Dispensa Portaria 03/2008 Regulamento para a cerimônia de colação de Grau conferida aos concluintes dos cursos de graduação das Faculdades Integradas de Itararé. Do Ato Art.1º - A colação de grau nas Faculdades

Leia mais

REGULAMENTO DE COLAÇÃO DE GRAU. Art. 2º Em hipótese alguma haverá dispensa de Colação de Grau.

REGULAMENTO DE COLAÇÃO DE GRAU. Art. 2º Em hipótese alguma haverá dispensa de Colação de Grau. REGULAMENTO DE COLAÇÃO DE GRAU Art. 1º A Colação de Grau é ato oficial, público e obrigatório para os acadêmicos que tenham concluído integralmente um Curso de Graduação da Faculdade de Filosofia, Ciências

Leia mais

REGULAMENTO DAS SESSÕES SOLENES E PÚBLICAS DE COLAÇÃO DE GRAU DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA FACULDADE SÃO SALVADOR.

REGULAMENTO DAS SESSÕES SOLENES E PÚBLICAS DE COLAÇÃO DE GRAU DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA FACULDADE SÃO SALVADOR. REGULAMENTO DAS SESSÕES SOLENES E PÚBLICAS DE COLAÇÃO DE GRAU DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA FACULDADE SÃO SALVADOR. Este regulamento pretende servir de instrumento informativo e orientador das cerimônias

Leia mais

SOLENIDADE DE COLAÇÃO DE GRAU

SOLENIDADE DE COLAÇÃO DE GRAU SOLENIDADE DE COLAÇÃO DE GRAU Por meio deste documento, a Faculdade Campo Limpo Paulista FACCAMP define critérios e regulamenta as seguintes diretrizes para o Cerimonial de Colação de Grau. A Cerimônia

Leia mais

MANUAL de FORMATURA UCPEL MANUAL DE FORMATURA

MANUAL de FORMATURA UCPEL MANUAL DE FORMATURA MANUAL DE FORMATURA INTRODUÇÃO Este manual tem por objetivo publicar normas e procedimentos para o planejamento, a organização e a execução das cerimônias de formatura da Universidade Católica de Pelotas

Leia mais

Manual de Formaturas. Faculdades Opet. Normas e procedimentos

Manual de Formaturas. Faculdades Opet. Normas e procedimentos Manual de Formaturas Faculdades Opet Normas e procedimentos 2014 0 Prof. José Antonio Karam Presidente do Grupo Educacional Opet Profª Adriana Veríssimo Karam Koleski Superintendente Educacional do Grupo

Leia mais

FACULDADE DE CAMPINA GRANDE DO SUL Credenciada pela Portaria MEC nº 381/2001, de 05/03/2001 D.O.U. 06/03/2001

FACULDADE DE CAMPINA GRANDE DO SUL Credenciada pela Portaria MEC nº 381/2001, de 05/03/2001 D.O.U. 06/03/2001 FACULDADE DE CAMPINA GRANDE DO SUL Credenciada pela Portaria MEC nº 381/2001, de 05/03/2001 D.O.U. 06/03/2001 RESOLUÇÃO Nº.01/2010 Dispõe sobre Procedimentos para as Solenidades de Colação de Grau O Conselho

Leia mais

REGULAMENTO DE FORMATURAS

REGULAMENTO DE FORMATURAS Texto Aprovado CONSU 2008-24 de 24/11/2008 Texto Revisado CONSU 2011-19 de 09/06/2011 Texto Revisado CONSU 2014-01 de 31/03/2014 REGULAMENTO DE FORMATURAS 2014 Sumário Seção I Das Disposições Gerais...

Leia mais

FACULDADE VALE DO CRICARÉ

FACULDADE VALE DO CRICARÉ MANTENEDOR: INSTITUTO VALE DO CRICARÉ Rua: Humberto de Almeida Franklin, nº 1, Bairro Universitário. CEP: 29933-415 - São Mateus, Espírito Santo. Tel.: (27) 3313-0000 E-mail: ivc@ivc.br Site: www.ivc.br

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 011/2014 DE 21 DE FEVEREIRO DE 2014

RESOLUÇÃO Nº 011/2014 DE 21 DE FEVEREIRO DE 2014 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA GOIANO RESOLUÇÃO Nº 011/2014 DE 21 DE FEVEREIRO DE 2014

Leia mais

REGULAMENTO DA COLAÇÃO DE GRAU DOS CURSOS DA FACULDADE DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE MONTES CLAROS FACIT

REGULAMENTO DA COLAÇÃO DE GRAU DOS CURSOS DA FACULDADE DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE MONTES CLAROS FACIT REGULAMENTO DA COLAÇÃO DE GRAU DOS CURSOS DA FACULDADE DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE MONTES CLAROS FACIT MANTIDA PELA FUNDAÇÃO EDUCACIONAL MONTES CLAROS - FEMC TÍTULO I - DOS OBJETIVOS E FINS Art. 1º. O presente

Leia mais

Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul

Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul MANUAL DE COLAÇÃO DE GRAU 1. Da Compreensão da Solenidade de Colação de Grau A Solenidade de Colação de Grau, informalmente denominada de formatura, constitui um ato oficial e solene da Universidade destinado

Leia mais

Manual de Formatura. Manual de Formatura NOVA Faculdade

Manual de Formatura. Manual de Formatura NOVA Faculdade Manual de Formatura Direção Diretora Executiva Renata Carla Castro Diretor Geral Pablo Bittencourt Diretor Acadêmico Ricardo Medeiros Ferreira Este manual tem a finalidade de orientar os procedimentos

Leia mais

I. DA COLAÇÃO DE GRAU E COMISSÃO DE FORMATURA 1) O

I. DA COLAÇÃO DE GRAU E COMISSÃO DE FORMATURA 1) O COLAÇÃO DE GRAU O presente documento tem por objetivo orientar os acadêmicos quanto as normas e procedimentos relativos a Colação de Grau dos Cursos de Graduação do Instituto de Ensino Superior de Londrina

Leia mais

ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO DA FPD

ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO DA FPD CAROS FORMANDOS, A cerimônia de formatura de cursos de nível superior se constitui para os alunos, familiares e comunidade acadêmica um momento ímpar, que deve ser realizado como coroamento dos estudos,

Leia mais

REGULAMENTO DAS SESSÕES SOLENES E PÚBLICAS DE COLAÇÃO DE GRAU DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA FACULDADE GUAIRACÁ CAPITULO I DOS OBJETIVOS E FINS

REGULAMENTO DAS SESSÕES SOLENES E PÚBLICAS DE COLAÇÃO DE GRAU DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA FACULDADE GUAIRACÁ CAPITULO I DOS OBJETIVOS E FINS REGULAMENTO DAS SESSÕES SOLENES E PÚBLICAS DE COLAÇÃO DE GRAU DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA FACULDADE GUAIRACÁ CAPITULO I DOS OBJETIVOS E FINS Este regulamento serve como instrumento informativo e orientador

Leia mais

DELIBERAÇÃO CONSAD Nº 041/2004. O CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO, na conformidade do Processo nº R- 045/2004, aprovou e eu promulgo a seguinte Deliberação:

DELIBERAÇÃO CONSAD Nº 041/2004. O CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO, na conformidade do Processo nº R- 045/2004, aprovou e eu promulgo a seguinte Deliberação: DELIBERAÇÃO CONSAD Nº 041/2004 Dispõe sobre a Colação de Grau e dá outras providências. O CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO, na conformidade do Processo nº R- 045/2004, aprovou e eu promulgo a seguinte Deliberação:

Leia mais

Manual de Procedimentos - Colação Oficial UNILASALLE/RJ

Manual de Procedimentos - Colação Oficial UNILASALLE/RJ Manual de Procedimentos - Colação Oficial UNILASALLE/RJ As solenidades de Colação de Grau dos formandos do Centro Universitário La Salle (UNILASALLE/RJ), a contar do primeiro semestre de 2012 (solenidades

Leia mais

CERIMONIAL UNIVERSITÁRIO. Solenidade de Colação de Grau

CERIMONIAL UNIVERSITÁRIO. Solenidade de Colação de Grau CERIMONIAL UNIVERSITÁRIO Solenidade de Colação de Grau A cerimônia de colação de grau é o último ato institucional da Faculdade, quando, perante a comunidade acadêmica e representantes externos, é outorgado

Leia mais

Faculdade SENAC [REGULAMENTO DE COLAÇÃO DE GRAU]

Faculdade SENAC [REGULAMENTO DE COLAÇÃO DE GRAU] Faculdade SENAC [REGULAMENTO DE COLAÇÃO DE GRAU] Regulamento de Colação de Grau Documento revisado em MARÇO/2012 APRESENTAÇÃO A conclusão de um curso superior é a celebração de uma grande conquista, portanto,

Leia mais

MANUAL DE FORMATURA 2015

MANUAL DE FORMATURA 2015 MANUAL DE FORMATURA 2015 MANUAL DE FORMATURA DA FACIG válido para turmas que Colarão Grau a partir de dezembro de 2015 1. FORMATURA A Formatura ou Colação de Grau é um ato oficial que marca o fim do curso

Leia mais

Prezado(a) Acadêmico(a),

Prezado(a) Acadêmico(a), MANUAL DE FORMATURA 2 Prezado(a) Acadêmico(a), Ao cumprir a integralização curricular estabelecida para seu curso, está na hora de organizar a comemoração. Para tentar facilitar esta tarefa, a FACIMP elaborou

Leia mais

PORTARIA N 015/2011/FEST REGULA OS ATOS SOLENES DE COLAÇÃO DE GRAU DA FACULDADE DE EDUCAÇÃO SANTA TEREZINHA (FEST).

PORTARIA N 015/2011/FEST REGULA OS ATOS SOLENES DE COLAÇÃO DE GRAU DA FACULDADE DE EDUCAÇÃO SANTA TEREZINHA (FEST). PORTARIA N 015/2011/FEST REGULA OS ATOS SOLENES DE COLAÇÃO DE GRAU DA FACULDADE DE EDUCAÇÃO SANTA TEREZINHA (FEST). A DIRETORA GERAL da Faculdade de Educação Santa Terezinha (FEST) no uso de suas prerrogativas,

Leia mais

RESPONSABILIDADES LEGAIS, OBSERVAR O CÓDIGO DE ÉTICA, OBJETIVANDO O APERFEIÇOAMENTO DA CIÊNCIA DA ADMINISTRAÇÃO, O DESENVOLVIMENTO

RESPONSABILIDADES LEGAIS, OBSERVAR O CÓDIGO DE ÉTICA, OBJETIVANDO O APERFEIÇOAMENTO DA CIÊNCIA DA ADMINISTRAÇÃO, O DESENVOLVIMENTO ADMINISTRAÇÃO PROMETO, DIGNIFICAR MINHA PROFISSÃO, CONSCIENTE DE MINHAS RESPONSABILIDADES LEGAIS, OBSERVAR O CÓDIGO DE ÉTICA, OBJETIVANDO O APERFEIÇOAMENTO DA CIÊNCIA DA ADMINISTRAÇÃO, O DESENVOLVIMENTO

Leia mais

REGULAMENTO DAS SESSÕES PÚBLICAS SOLENES OU SIMPLES DE COLAÇÃO DE GRAU DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO E TECNÓLOGOS

REGULAMENTO DAS SESSÕES PÚBLICAS SOLENES OU SIMPLES DE COLAÇÃO DE GRAU DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO E TECNÓLOGOS REGULAMENTO DAS SESSÕES PÚBLICAS SOLENES OU SIMPLES DE COLAÇÃO DE GRAU DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO E TECNÓLOGOS FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO, CIÊNCIAS, EDUCAÇÃO E LETRAS FACEL Este regulamento pretende servir

Leia mais

PERGUNTAS FREQUENTES ENADE

PERGUNTAS FREQUENTES ENADE PERGUNTAS FREQUENTES ENADE 1. O que é o ENADE? O Exame Nacional de Desempenho de Estudantes (Enade) avalia o rendimento dos alunos dos cursos de graduação, ingressantes e concluintes, em relação aos conteúdos

Leia mais

Perguntas Freqüentes

Perguntas Freqüentes 1. ENADE Perguntas Freqüentes 1.1. Qual a legislação pertinente ao Enade? Lei nº. 10.861, de 14 de abril de 2004: Criação do Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior (Sinaes) Portaria Normativa

Leia mais

PERGUNTAS FREQUENTES ENADE

PERGUNTAS FREQUENTES ENADE PERGUNTAS FREQUENTES ENADE 1. O que é o ENADE? O Exame Nacional de Desempenho de Estudantes (Enade) avalia o rendimento dos alunos dos cursos de graduação, ingressantes e concluintes, em relação aos conteúdos

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 012/2014 DE 21 DE FEVEREIRO DE 2014

RESOLUÇÃO Nº 012/2014 DE 21 DE FEVEREIRO DE 2014 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA GOIANO RESOLUÇÃO Nº 012/2014 DE 21 DE FEVEREIRO DE 2014

Leia mais

Psicologia. Resolução CFP nº 002/2006

Psicologia. Resolução CFP nº 002/2006 Psicologia Como psicólogo, eu me comprometo a colocar minha profissão a serviço da sociedade brasileira, pautando meu trabalho nos princípios da qualidade técnica e do rigor ético. Por meio do meu exercício

Leia mais

PROMETO, DIGNIFICAR MINHA PROFISSÃO, CONSCIENTE DE MINHAS RESPONSABILIDADES LEGAIS, OBSERVAR O CÓDIGO DE ÉTICA, OBJETIVANDO

PROMETO, DIGNIFICAR MINHA PROFISSÃO, CONSCIENTE DE MINHAS RESPONSABILIDADES LEGAIS, OBSERVAR O CÓDIGO DE ÉTICA, OBJETIVANDO ADMINISTRAÇÃO DE EMPRESAS PROMETO, DIGNIFICAR MINHA PROFISSÃO, CONSCIENTE DE MINHAS RESPONSABILIDADES LEGAIS, OBSERVAR O CÓDIGO DE ÉTICA, OBJETIVANDO O APERFEIÇOAMENTO DA CIÊNCIA DA ADMINISTRAÇÃO, O DESENVOLVIMENTO

Leia mais

JURAMENTO ADMINISTRAÇÃO DE EMPRESAS

JURAMENTO ADMINISTRAÇÃO DE EMPRESAS JURAMENTO ADMINISTRAÇÃO DE EMPRESAS BACHARELANDOS DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO DE EMPRESAS, DE PÉ! PROMETO DIGNIFICAR MINHA PROFISSÃO, CONSCIENTE DE MINHAS RESPONSABILIDADES LEGAIS, OBSERVAR O CÓDIGO DE ÉTICA,

Leia mais

FORMATURAS CURSOS EAD - UEPG

FORMATURAS CURSOS EAD - UEPG FORMATURAS CURSOS EAD - UEPG A cerimônia de colação dos cursos a distância é realizada por empresa contratada pelos formandos, com o apoio e supervisão da UEPG (PROGRAD e CERIMONIAL) A empresa deve se

Leia mais

ARQUITETURA E URBANISMO

ARQUITETURA E URBANISMO ADMINISTRAÇÃO OBJETIVANDO O APERFEIÇOAMENTO, DA CIÊNCIA DA ADMINISTRAÇÃO, O ARQUITETURA E URBANISMO PROMETO NO EXERCÍCIO DA ATIVIDADE INERENTE À PRÁTICA DA ARQUITETURA E URBANISMO, RESPEITAR OS PRINCÍPIOS

Leia mais

RESPONSABILIDADES LEGAIS, OBSERVAR O CÓDIGO DE ÉTICA, OBJETIVANDO O APERFEIÇOAMENTO DA CIÊNCIA DA ADMINISTRAÇÃO, O DESENVOLVIMENTO DAS

RESPONSABILIDADES LEGAIS, OBSERVAR O CÓDIGO DE ÉTICA, OBJETIVANDO O APERFEIÇOAMENTO DA CIÊNCIA DA ADMINISTRAÇÃO, O DESENVOLVIMENTO DAS ADMINISTRAÇÃO RESPONSABILIDADES LEGAIS, OBSERVAR O CÓDIGO DE ÉTICA, OBJETIVANDO O APERFEIÇOAMENTO DA CIÊNCIA DA ADMINISTRAÇÃO, O DESENVOLVIMENTO DAS INSTITUIÇÕES E A GRANDEZA DO HOMEM E DA PÁTRIA. NEGÓCIOS

Leia mais

Informações gerais 3. A Cerimônia/Categorias 4. Passo-a-passo 5. Responsabilidades da Comissão de Formatura 6. Músicas da Cerimônia 7

Informações gerais 3. A Cerimônia/Categorias 4. Passo-a-passo 5. Responsabilidades da Comissão de Formatura 6. Músicas da Cerimônia 7 Índice Informações gerais 3 A Cerimônia/Categorias 4 Passo-a-passo 5 Responsabilidades da Comissão de Formatura 6 Músicas da Cerimônia 7 Convite de Formatura 8 O Juramento 10 O orador 11 Perguntas Frequentes

Leia mais

FACULDADE LA SALLE MANUAL DE ORIENTAÇÃO DE COLAÇÃO DE GRAU. Cursos de Graduação. Lucas do Rio Verde-MT

FACULDADE LA SALLE MANUAL DE ORIENTAÇÃO DE COLAÇÃO DE GRAU. Cursos de Graduação. Lucas do Rio Verde-MT FACULDADE LA SALLE MANUAL DE ORIENTAÇÃO DE COLAÇÃO DE GRAU Cursos de Graduação Lucas do Rio Verde-MT Caro Graduando! 2015 Ao cumprir a integralização curricular estabelecida para seu curso, está na hora

Leia mais

ORIENTAÇÕES COLAÇÃO DE GRAU 2013/02

ORIENTAÇÕES COLAÇÃO DE GRAU 2013/02 ORIENTAÇÕES COLAÇÃO DE GRAU 2013/02 1) Setor Responsável: Comunicação e Marketing shirley@unipacaraguari.edu.br veronica.dias@unipacaraguari.edu.br Fone: (34) 3249-3900 2) Horários de Atendimento: De segunda

Leia mais

INSTRUÇÕES PARA COLAÇÃO DE GRAU COMISSÕES DE FORMATURA

INSTRUÇÕES PARA COLAÇÃO DE GRAU COMISSÕES DE FORMATURA INSTRUÇÕES PARA COLAÇÃO DE GRAU COMISSÕES DE FORMATURA Caros formandos A solenidade de outorga de grau, denominada Colação de Grau, é o ato oficial, público e obrigatório, por meio do qual o aluno, concluinte

Leia mais

Manual de Colação de Grau

Manual de Colação de Grau Manual de Colação de Grau DEFINIÇÕES DA COLAÇÃO DE GRAU A Solenidade de Colação de Grau é ato oficial do Centro Universitário, e será realizada em sessão solene e pública, reunindo a Congregação do Centro

Leia mais

ATA DE REUNIÃO COM REPRESENTANTES DE FORMANDOS - GRADUAÇÃO 1/2016 DATA: 16/04/16. Horário: 11:00 às 12:30

ATA DE REUNIÃO COM REPRESENTANTES DE FORMANDOS - GRADUAÇÃO 1/2016 DATA: 16/04/16. Horário: 11:00 às 12:30 ATA DE REUNIÃO COM REPRESENTANTES DE FORMANDOS - GRADUAÇÃO 1/2016 DATA: 16/04/16 Horário: 11:00 às 12:30 1. Às onze horas do dia dezesseis de abril de dois mil e dezesseis, reuniram-se na sala William

Leia mais

MANUAL DE ORIENTAÇÕES E NORMAS DE FORMATURA CAMPUS VIII PAULO AFONSO

MANUAL DE ORIENTAÇÕES E NORMAS DE FORMATURA CAMPUS VIII PAULO AFONSO MANUAL DE ORIENTAÇÕES E NORMAS DE FORMATURA CAMPUS VIII PAULO AFONSO PAULO AFONSO 2014 José Bites de Carvalho Reitor Carla Liane Vice Reitora Marcelo Duarte Dantas de Ávila Pró-Reitoria de Gestão e Desenvolvimento

Leia mais

NORMAS PARA AS CERIMÔNIAS DE COLAÇÃO DE GRAU DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DO CENTRO UNIVERSITÁRIO AUGUSTO MOTTA 2012/1

NORMAS PARA AS CERIMÔNIAS DE COLAÇÃO DE GRAU DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DO CENTRO UNIVERSITÁRIO AUGUSTO MOTTA 2012/1 NORMAS PARA AS CERIMÔNIAS DE COLAÇÃO DE GRAU DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DO CENTRO UNIVERSITÁRIO AUGUSTO MOTTA 2012/1 Abaixo, seguem as normas referentes à organização das cerimônias de colação de grau dos

Leia mais

MANUAL DO FORMANDO E DAS COMISSÕES DE FORMATURA

MANUAL DO FORMANDO E DAS COMISSÕES DE FORMATURA MANUAL DO FORMANDO E DAS COMISSÕES DE FORMATURA SETOR DE FORMATURAS ASSESSORIA DE RELAÇÕES PÚBLICAS SECRETARIA DE COMUNICAÇÃO Agosto de 2012 1 ÍNDICE Página 1. Regulamento das solenidades de Colação de

Leia mais

CAPÍTULO I DO OBJETIVO

CAPÍTULO I DO OBJETIVO REGULAMENTO PARA A SOLENIDADE DE COLAÇÃO DE GRAU DOS CURSOS TÉCNICOS DE NÍVEL MÉDIO E INTEGRADO CAPÍTULO I DO OBJETIVO Art. 1º. O presente regulamento tem por objetivo estabelecer as normas e procedimentos

Leia mais

MANUAL DO FORMANDO PLANEJAMENTO E REALIZAÇÃO DE FORMATURA

MANUAL DO FORMANDO PLANEJAMENTO E REALIZAÇÃO DE FORMATURA MANUAL DO FORMANDO PLANEJAMENTO E REALIZAÇÃO DE FORMATURA ÍNDICE PALAVRA DO DIRETOR... 2 APRESENTAÇÃO... 2 PROVIDÊNCIAS LEGAIS... 2 COMISSÃO DE FORMATURA... 3 A ESCOLHA DO PATRONO... 3 A ESCOLHA DO PARANINFO...

Leia mais

Flávio Dino de Castro e Costa Governador. Prof. Dr. Gustavo Pereira da Costa Reitor. Prof. Dr. Walter Canales Sant Ana Vice-Reitor

Flávio Dino de Castro e Costa Governador. Prof. Dr. Gustavo Pereira da Costa Reitor. Prof. Dr. Walter Canales Sant Ana Vice-Reitor Flávio Dino de Castro e Costa Governador Prof. Dr. Gustavo Pereira da Costa Reitor Prof. Dr. Walter Canales Sant Ana Vice-Reitor Prof.ª Dr.ª. Andrea de Araújo Pró-Reitora de Graduação Prof. Dr. Antonio

Leia mais

Manual. Formando. Faculdade Metropolitana da Amazônia

Manual. Formando. Faculdade Metropolitana da Amazônia Forman Faculdade Metropolitana da Amazônia Forman Desenvolvimento e Produção Shen Paul Ming Jen Raymun Nonnato Moraes de Albuquerque Albene Liz Carvalho Monteiro Both Tereza Cristina Cavalcante da Silva

Leia mais

IMEC INSTITUTO MACEIÓ DE ENSINO E CULTURA MANUAL DO FORMANDO PLANEJAMENTO E REALIZAÇÃO DE FORMATURA

IMEC INSTITUTO MACEIÓ DE ENSINO E CULTURA MANUAL DO FORMANDO PLANEJAMENTO E REALIZAÇÃO DE FORMATURA IMEC INSTITUTO MACEIÓ DE ENSINO E CULTURA MANUAL DO FORMANDO PLANEJAMENTO E REALIZAÇÃO DE FORMATURA ÍNDICE PALAVRA DA DIRETORA...03 APRESENTAÇÃO...03 PROVIDÊNCIAS LEGAIS...03 COMISSÃO DE FORMATURA...04

Leia mais

COLAÇÃO DE GRAU MARÇO DE 2016 CENTRO UNIVERSITÁRIO UNA

COLAÇÃO DE GRAU MARÇO DE 2016 CENTRO UNIVERSITÁRIO UNA COLAÇÃO DE GRAU MARÇO DE 2016 CENTRO UNIVERSITÁRIO UNA # O QUE É COLAÇÃO E OUTORGA DE GRAU? É uma sessão acadêmica com dia, hora e local marcados pela Instituição, para conferir o grau aos concluintes

Leia mais

Norma nº 04/2001. Páginas: 09

Norma nº 04/2001. Páginas: 09 Norma nº 04/2001 Páginas: 09 Preparado por: Núcleo de Eventos Autorizado por: Portaria do Reitor nº 42/2001, de 20.12.2001 Objeto: Norma de Colação de Grau e Diplomação Abrangência: Universidade Vila Velha

Leia mais

JURAMENTOS DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA UNIPAMPA

JURAMENTOS DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA UNIPAMPA JURAMENTOS DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA UNIPAMPA Campus Alegrete CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO Prometo que, no exercício profissional como Bacharel em Ciência da Computação, serei fiel aos preceitos da honra e da

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA 07

INSTRUÇÃO NORMATIVA 07 INSTRUÇÃO NORMATIVA 07 O Diretor Geral no uso de suas atribuições regimentais, ouvido o Conselho Acadêmico, RESOLVE: Regulamentar as Cerimônias de Colação de Grau dos Cursos de Graduação das Faculdades

Leia mais

MANUAL DO FORMANDO PLANEJAMENTO E REALIZAÇÃO DE FORMATURA

MANUAL DO FORMANDO PLANEJAMENTO E REALIZAÇÃO DE FORMATURA MANUAL DO FORMANDO PLANEJAMENTO E REALIZAÇÃO DE FORMATURA 1 ÍNDICE PALAVRA DO DIRETOR... 3 APRESENTAÇÃO... 3 PROVIDÊNCIAS LEGAIS... 3 COMISSÃO DE FORMATURA... 3 ESCOLHA DO PATRONO... 4 ESCOLHA DO PARANINFO...

Leia mais

Universidade Federal de Uberlândia Av. Engenheiro Diniz, 1178 - Bairro Martins - CP 593 38400-462 - Uberlândia-MG

Universidade Federal de Uberlândia Av. Engenheiro Diniz, 1178 - Bairro Martins - CP 593 38400-462 - Uberlândia-MG RESOLUÇÃO N o 04/2004, DO CONSELHO DE GRADUAÇÃO, AD REFERENDUM Estabelece normas para a Colação de Grau dos alunos dos cursos de graduação da Universidade Federal de Uberlândia. O VICE-PRESIDENTE NO EXERCÍCIO

Leia mais

FACULDADE NACIONAL DE EDUCAÇÃO E ENSINO SUPERIOR DO PARANÁ. Regulamento da Colação de Grau

FACULDADE NACIONAL DE EDUCAÇÃO E ENSINO SUPERIOR DO PARANÁ. Regulamento da Colação de Grau FACULDADE NACIONAL DE EDUCAÇÃO E ENSINO SUPERIOR DO PARANÁ Regulamento da Colação de Grau 2009 TÍTULO I DISPOSIÇÕES GERAIS Art. 1º Colação de grau é um ato acadêmico-administrativo de reconhecimento institucional

Leia mais

Manual de Formatura. www.uergs.edu.br

Manual de Formatura. www.uergs.edu.br Manual de Formatura www.uergs.edu.br Universidade Estadual do Rio Grande do Sul Direção Reitor Prof. Dr. Fernando Guaragna Martins Vice-Reitor Reitora Profa. Dra. Sita Mara Lopes Sant Anna Pró-Reitor de

Leia mais

4º É obrigatório o uso da beca durante a solenidade de Colação de Grau, exceto para o ato de colação de grau em gabinete.

4º É obrigatório o uso da beca durante a solenidade de Colação de Grau, exceto para o ato de colação de grau em gabinete. O Diretor Presidente do Instituto Avançado de Ensino Superior de Barreiras (IAESB) e o Diretor Acadêmico da Faculdade São Francisco de Barreiras (FASB), no uso de suas respectivas atribuições estatutárias

Leia mais

Manual de Formatura 2010. Manual de Formatura UNIPBFPB

Manual de Formatura 2010. Manual de Formatura UNIPBFPB Manual de Formatura UNIPBFPB 2010 I FORMATURA SUMÁRIO Manual de Formatura 2010 II ORIENTAÇÕES PARA OS FORMANDOS 1. Solicitação de Colação de Grau 2. Documentação para a Colação de Grau III INFORMAÇÕES

Leia mais

Manual de Estágio Supervisionado

Manual de Estágio Supervisionado NEP Manual de Estágio Supervisionado Sumário Apresentação.................................................................... 3 Considerações Iniciais............................................................

Leia mais

- Local, data e horário da Sessão Solene da Colação de Grau;

- Local, data e horário da Sessão Solene da Colação de Grau; MANUAL DO FORMANDO A Colação de Grau é um ato oficial e obrigatório para Conclusão de Curso e obtenção de diploma realizado em Sessão Solene ou Colação Especial, em data, horário e local previamente autorizado

Leia mais

RESOLUÇÃO N.º 037/CONSUN-CaEn/2011

RESOLUÇÃO N.º 037/CONSUN-CaEn/2011 RESOLUÇÃO N.º 037/CONSUN-CaEn/2011 Aprova a alteração dos Juramentos Oficiais dos Cursos de Graduação e Sequenciais da Univali. O Presidente do Conselho Universitário CONSUN da Universidade do Vale do

Leia mais

Centro Universitário Fundação Santo André. Setor de Eventos. Cerimônia de Colação de Grau

Centro Universitário Fundação Santo André. Setor de Eventos. Cerimônia de Colação de Grau 1 Centro Universitário Fundação Santo André Setor de Eventos Cerimônia de Colação de Grau Manual do Formando Santo André 2009 2 Reitoria Prof. Dr. Oduvaldo Cacalano Reitor Profa. Dra. Mirna Busse Pereira

Leia mais

CONSIDERANDO: DETERMINA:

CONSIDERANDO: DETERMINA: PORTARIA Nº 05/2007 Prof. Marcelo Chanes, Diretor Acadêmico da Faculdade de Enfermagem Luiza de Marillac Faculdade São Camilo Rio de Janeiro, no uso das atribuições que lhe são conferidas e CONSIDERANDO:

Leia mais

Programa NOSSABOLSA. Manual. Procedimentos

Programa NOSSABOLSA. Manual. Procedimentos Programa NOSSABOLSA Manual de Procedimentos Instituições de Ensino Superior - IES - 1 1 - Adesão da Mantenedora ao Programa...4 1.1 - Informações preliminares...4 1.2 - Requerimento...4 1.2.1 - Para aderir

Leia mais

RESOLUÇÃO DE REITORIA Nº 109/2008, DE 05 DE MAIO DE 2008.

RESOLUÇÃO DE REITORIA Nº 109/2008, DE 05 DE MAIO DE 2008. RESOLUÇÃO DE REITORIA Nº 109/2008, DE 05 DE MAIO DE 2008. Institui Normas e Procedimentos para as Solenidades de Colação de Grau dos Cursos de Graduação e Graduação Tecnológica do Unilasalle. O Reitor

Leia mais

Recife/PE 2010 ESTÁGIO REGULAMENTO

Recife/PE 2010 ESTÁGIO REGULAMENTO ESTÁGIO REGULAMENTO Recife/PE 2010 2 CAPÍTULO I PRINCÍPIOS GERAIS DO REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO Art. 1.º O presente regulamento visa cumprir a Política de estágios da Escola Superior de Marketing-ESM

Leia mais

Manual de Colação de Grau

Manual de Colação de Grau Manual de Colação de Grau Sumário INTRODUÇÃO...3 1 REGULAMENTO DAS SOLENIDADES DE COLAÇÃO DE GRAU...3 2 SETOR DE FORMATURAS...3 3 ATRIBUIÇÕES DA SECRETARIA E COORDENAÇÃO ACADÊMICA...4 4 TIPOS DE SOLENIDADES

Leia mais

MANUAL DA SOLENIDADE DE COLAÇÃO DE GRAU. Cerimonial Acadêmico

MANUAL DA SOLENIDADE DE COLAÇÃO DE GRAU. Cerimonial Acadêmico MANUAL DA SOLENIDADE DE COLAÇÃO DE GRAU Cerimonial Acadêmico Juína MT 1 Disposições Gerais A conclusão de um curso superior, certamente é o ápice da celebração do acadêmico - resultado de uma grande conquista.

Leia mais

MANUAL DE NORMAS E PROCEDIMENTOS COLAÇÃO DE GRAU

MANUAL DE NORMAS E PROCEDIMENTOS COLAÇÃO DE GRAU 2 Faculdade Católica Dom Orione Cerimonial e Eventos Universitários - CEU MANUAL DE NORMAS E PROCEDIMENTOS COLAÇÃO DE GRAU Araguaína, 2014 3 O Cerimonial é a rigorosa observância de um conjunto de formalidades,

Leia mais

Prezado Formando, Setor de Cerimonial e Eventos

Prezado Formando, Setor de Cerimonial e Eventos /// 2º semestre de 2013 Prezado Formando, Para o sucesso de sua Colação de Grau, leia com atenção as orientações deste guia e repasse-as aos seus familiares e convidados. Setor de Cerimonial e Eventos

Leia mais

MANUAL DE COLAÇÃO DE GRAU FORMANDOS 2011/2

MANUAL DE COLAÇÃO DE GRAU FORMANDOS 2011/2 MANUAL DE COLAÇÃO DE GRAU FORMANDOS 2011/2 UNIÃO BRASILIENSE DE EDUCAÇÃO E CULTURA Diretor Presidente: Pe. Décio Batista Teixeira Diretor Primeiro Vice-Presidente: Pe. Valdomiro Alves Barbosa Diretor Segundo

Leia mais

O Enade. é realizado. estudante. Lei nº. 10.861, de. é obrigatório: O Enade. O Enade. Objetivo. nível de. atualização. A prova. será trienal.

O Enade. é realizado. estudante. Lei nº. 10.861, de. é obrigatório: O Enade. O Enade. Objetivo. nível de. atualização. A prova. será trienal. ENADE Exame Nacional de Desempenh ho de Estudantes O Exame Nacional de Desempenho de Estudantes (Enade), que integra o Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior (Sinaes), tem o objetivo de aferir

Leia mais

Norma de Eventos Institucionais e Oficiais - Universidade Federal de Itajubá

Norma de Eventos Institucionais e Oficiais - Universidade Federal de Itajubá Norma de Eventos Institucionais e Oficiais - Universidade Federal de Itajubá 1 Esta norma regulamenta a realização dos eventos institucionais e oficiais da Universidade Federal de Itajubá, padronizando

Leia mais

MANUAL DE COLAÇÃO DE GRAU

MANUAL DE COLAÇÃO DE GRAU MANUAL DE COLAÇÃO DE GRAU INTRODUÇÃO A outorga de grau acadêmico é a confirmação de que o aluno formando completou todos os requisitos exigidos pela lei e pelos regulamentos do país para ter acesso ao

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERALDE GOIÁS PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERALDE GOIÁS PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERALDE GOIÁS PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO legal. Art. 1º. NORMAS PARA COLAÇÕES DE GRAU Capítulo I DO ATO As cerimônias de colação de grau serão presididas pelo Reitor

Leia mais

MANUAL DE COLAÇÃO DE GRAU DA ADJETIVO - CETEP

MANUAL DE COLAÇÃO DE GRAU DA ADJETIVO - CETEP MANUAL DE COLAÇÃO DE GRAU DA ADJETIVO - CETEP Solenidade de Colação de Grau A Colação de grau é o ato Institucional que se realiza para conferir graus acadêmicos aos formandos, em dia e hora marcados.

Leia mais

Charlene Coser Dalcol MANUAL DE FORMATURA

Charlene Coser Dalcol MANUAL DE FORMATURA MANUAL DE FORMATURA Charlene Coser Dalcol MANUAL DE FORMATURA Faculdade Palotina Santa Maria 2014 FAPAS Manual de Formatura Nenhuma parte desta publicação pode ser alterada sem a autorização por escrito

Leia mais

NORMAS DA COLAÇÃO DE GRAU E CERIMONIAL DE FORMATURA DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA UFCSPA. CAPÍTULO I Da Solenidade

NORMAS DA COLAÇÃO DE GRAU E CERIMONIAL DE FORMATURA DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA UFCSPA. CAPÍTULO I Da Solenidade NORMAS DA COLAÇÃO DE GRAU E CERIMONIAL DE FORMATURA DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA UFCSPA CAPÍTULO I Da Solenidade Art. 1º A colação de grau da UFCSPA é o ato oficial, de caráter obrigatório, público e solene

Leia mais

ATO NORMATIVO N 001 NDE ENGENHARIA DE ALIMENTOS/2013

ATO NORMATIVO N 001 NDE ENGENHARIA DE ALIMENTOS/2013 1 Ministério da Educação Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Catarinense Câmpus Concórdia Curso de Bacharelado em Engenharia de Alimentos

Leia mais

MANUAL DE FORMATURAS FACULDADE DE TECNOLOGIA DA SERRA GAÚCHA

MANUAL DE FORMATURAS FACULDADE DE TECNOLOGIA DA SERRA GAÚCHA MANUAL DE FORMATURAS FACULDADE DE TECNOLOGIA DA SERRA GAÚCHA A conclusão de um curso superior é a celebração de uma grande conquista, portanto a cerimônia de formatura se transforma num momento especial

Leia mais

Manual de Formatura da Faculdade Horizontina 1ª edição, Aprovada pelo Colegiado Administrativo, Vigente desde Março - 2012

Manual de Formatura da Faculdade Horizontina 1ª edição, Aprovada pelo Colegiado Administrativo, Vigente desde Março - 2012 Manual de Formatura da Faculdade Horizontina 1ª edição, Aprovada pelo Colegiado Administrativo, Vigente desde Março - 2012 Comissão Institucional de Formatura FAHOR Aline de Mattos, Perceval Lautenschlager,

Leia mais

Guia de Orientações para o Ato Simbólico de Formatura

Guia de Orientações para o Ato Simbólico de Formatura Guia de Orientações para o Ato Simbólico de Formatura LAGARTO/SE 2013 1 1 Processo para Outorga de Grau O Ato Oficial de Outorga de Grau da Faculdade José Augusto Vieira está regulamentado pela Resolução

Leia mais

DELIBERAÇÃO CONSEP Nº 164/2012

DELIBERAÇÃO CONSEP Nº 164/2012 DELIBERAÇÃO CONSEP Nº 164/2012 Dispõe sobre as normas e fixa o calendário e número de vagas para o Processo Seletivo/2013 dos cursos presenciais de graduação. O CONSELHO DE ENSINO E PESQUISA, na conformidade

Leia mais

RESOLUÇÃO CONSEPE Nº. 16, DE 31 DE OUTUBRO DE 2014

RESOLUÇÃO CONSEPE Nº. 16, DE 31 DE OUTUBRO DE 2014 RESOLUÇÃO CONSEPE Nº. 16, DE 31 DE OUTUBRO DE 2014 Estabelece o Manual de Formatura dos cursos de graduação das Faculdades Ponta Grossa. A Presidente do Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão das Faculdades

Leia mais

PORTARIA Nº. 215/2008-DG/CEFET-RN Natal/RN, 10 de abril de 2008.

PORTARIA Nº. 215/2008-DG/CEFET-RN Natal/RN, 10 de abril de 2008. PORTARIA Nº. 215/2008-DG/CEFET-RN Natal/RN, 10 de abril de 2008. O DIRETOR-GERAL DO CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DO RIO GRANDE DO NORTE, usando de suas atribuições legais e CONSIDERANDO o que

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 211/2005-CEPE/UNICENTRO

RESOLUÇÃO Nº 211/2005-CEPE/UNICENTRO RESOLUÇÃO Nº 211/2005-CEPE/UNICENTRO Aprova o Regulamento de Estágio do Curso de Turismo da Universidade Estadual do Centro- Oeste, UNICENTRO. O REITOR DA UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CENTRO-OESTE, UNICENTRO:

Leia mais

EDITAL Nº 012/2014 Retificado em 28/03 às 11h (item 1.8)

EDITAL Nº 012/2014 Retificado em 28/03 às 11h (item 1.8) MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO DEPARTAMENTO DE REGISTROS ACADÊMICOS EDITAL Nº 012/2014 Retificado em 28/03 às 11h (item 1.8) A Diretora do Departamento

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 010, de 19 de dezembro de 2012.

RESOLUÇÃO Nº 010, de 19 de dezembro de 2012. Ministério da Educação Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul Campus Ibirubá RESOLUÇÃO Nº 010, de 19 de dezembro de 2012.

Leia mais

PROCEDIMENTOS PARA CADASTRO DE ALUNO CONCLUINTE COLAÇÃO DE GRAU REGISTRO NO CREA-RJ RECEBIMENTO DO DIPLOMA - FESTA DE FORMATURA CONVITES UERJ

PROCEDIMENTOS PARA CADASTRO DE ALUNO CONCLUINTE COLAÇÃO DE GRAU REGISTRO NO CREA-RJ RECEBIMENTO DO DIPLOMA - FESTA DE FORMATURA CONVITES UERJ UNIVERSIDADE DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO CENTRO DE TECNOLOGIA E CIÊNCIAS FACULDADE DE ENGENHARIA PROCEDIMENTOS PARA CADASTRO DE ALUNO CONCLUINTE COLAÇÃO DE GRAU REGISTRO NO CREA-RJ RECEBIMENTO DO DIPLOMA

Leia mais

FACULDADE ERNESTO RISCALI REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO DE LETRAS

FACULDADE ERNESTO RISCALI REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO DE LETRAS FACULDADE ERNESTO RISCALI REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO DE LETRAS OLÍMPIA 2014 1 REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE LETRAS REGULAMENTO GERAL TÍTULO DO ESTÁGIO E SEUS FINS Artigo

Leia mais

UNIABEU CENTRO UNIVERSITÁRIO EDITAL CONCURSOS DE BOLSAS 2016.1

UNIABEU CENTRO UNIVERSITÁRIO EDITAL CONCURSOS DE BOLSAS 2016.1 UNIABEU CENTRO UNIVERSITÁRIO EDITAL CONCURSOS DE BOLSAS 2016.1 O Reitor do UNIABEU - Centro Universitário torna pública a abertura de inscrições para o Processo Seletivo Social, para o 1º semestre de 2016,

Leia mais