Cliente: SEBRAE-AL. Apostila do Curso Fechado de Engenharia de Vendas. O portfolio da Engenharia de Vendas: Data de Realização do Curso: 11/05/2006

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Cliente: SEBRAE-AL. Apostila do Curso Fechado de Engenharia de Vendas. O portfolio da Engenharia de Vendas: Data de Realização do Curso: 11/05/2006"

Transcrição

1 Apostila do Curso Fechado de Engenharia de Vendas Cliente: SEBRAE-AL O portfolio da Engenharia de Vendas: Data de Realização do Curso: 11/05/2006 Responsável: Aisa Pereira Web Site: Realização: Os depoimentos dos já clientes: Hoje Aisa Pereira é a pessoa mais bem preparada neste assunto na área de software no Brasil. Isso faz com que, cada vez mais, nos surpreendamos com este curso. Celso Freitas Dalro, CIGAM, Brasília "Engenharia de Vendas é um curso que proporciona ao vendedor ou empresário o difícil momento de ver sua empresa através dos olhos do cliente. É surpreendente! Regner Santos, Interagi Tecnologia, Goiânia A teoria e a prática da venda de software contidas na ENGENHARIA DE VENDAS mostram às empresas de software como fazer para validar mercadologicamente seus produtos e serviços e estabelecer um relacionamento crescente e duradouro com o mercado comprador". Mais do que apenas um curso, uma lição de comportamento de negócios e de vida. Rogério Ferreira, Softsystem, Brasília Serei melhor, seguramente. Hugo André dos Santos, Microsiga, Campinas "Todo vendedor tem a tendência de achar que não precisa aprender técnicas novas de vendas, mas o vendedor precisa assistir a palestra e comprar o livro Vendendo Software de Aisa Pereira. É imperdível! Quem não assistir continuará a ser um vendedor tradicional. Quem assistir se transformará num a$$e$$or de aumento do lucro do cliente." Sebastian Sadovsky, RM Sistemas, Vitória Eu não gostei. Porque me mostrou que tenho que melhorar em muitas coisas. E agora sei que vou ter um trabalho duro para mudar isso. Obrigado. Recomendarei esse curso para todos. Claudemilson e de Bortoli, SKA-RenderWorks, São Leopoldo Copyright Profits Consultoria Ltda

2 apresenta 48 o. Curso de Engenharia de Vendas para Empresas de Software Não, mudança não é requerida porque sobrevivência não é mandatória. Maceió, 11 de Maio de Peter Drucker Copyright Profits Consultoria Ltda Aisa Pereira JuneAisa 29, Pereira 2003 Slide Slide # 1 1 Aisa Pereira JuneAisa 29, Pereira 2003 Slide Slide # 2 2 Uma doutrina só é boa se puder ser colocada em prática. Confúcio, A.C., pregando o pragmatismo Quem já assistiu está dizendo.. Engenharia de Vendas é um curso que proporciona ao vendedor ou empresário o difícil momento de ver sua difícil momento de ver sua empresa através dos olhos do cliente.. É surpreendente! Regner Santos, Interagi Tecnologia, Goiânia Aisa Pereira JuneAisa 29, Pereira 2003 Slide Slide # 3 3 Aisa Pereira JuneAisa 29, Pereira 2003 Slide Slide # 4 4 Quem já assistiu está tendo resultado... "Fechei um contrato em uma indústria graças às técnicas apresentadas no curso de Engenharia de Vendas." José Luiz Quintella, ipixel, Juiz de Fora Quem já leu está escrevendo.. Estou gostando muito de seu livro "Engenharia de Vendas" (estou na metade - "prospecções"). Confesso que fico chocado a cada capítulo, pois, erramos com frequência na ânsia de vender mais, favorecendo mais derrotas do que vitórias. As formas de tratar novas vendas e base instalada, relatadas no livro, são as que eu realmente sonho em ver acontecendo, mas, na maioria da vezes, trocamos as mãos pelos pés. Estarei empenhado em conseguir a realização de um treinamento em Engenharia de Vendas aqui em São Paulo. Saudações, Datasul ABC Victor José Cacioli Gerente Comercial Aisa Pereira JuneAisa 29, Pereira 2003 Slide Slide # 5 5 Aisa Pereira JuneAisa 29, Pereira 2003 Slide Slide # 6 6 1

3 "Adquirimos o livro da Engenharia de Vendas há algum tempo, estudamos bastante, criamos vários resumos por tópicos, definimos um mapa estratégico de aplicação da metodologia, e, no momento, estamos utilizando- ana prática, com alguns ajustes para atender nossas necessidades estratégicas e principalmente de recursos disponíveis. Gostaria de parabenizá- los pelo excelente livro que abriu um novo caminho para as estratégias e ações de vendas de software e serviços. Antes tínhamos técnicas e metodologias para fazer software, mas não para vendê- los". Alexandre Gularte, Oficina de Sistemas, São Paulo Aisa Pereira JuneAisa 29, Pereira 2003 Slide Slide # 7 7 Aisa Pereira JuneAisa 29, Pereira 2003 Slide Slide # 8 8 O que é que a gente vende mesmo? COMPETITIVIDADE CRESCIMENTO INOVAÇÃO E S C A L A Aisa Pereira JuneAisa 29, Pereira 2003 Slide Slide # 9 9 Aisa Pereira JuneAisa 29, Pereira 2003 Slide Slide # Using computer-controlled temperature and LEDs, an underground rice and vegetable farm called Pasona O2 in Tokyo hopes to have its first harvest this summer (2005). Fonte: Future Feeder, Mais Tecnologia, Menos Transporte = Mesmo Preço? Aisa Pereira JuneAisa 29, Pereira 2003 Slide Slide # Aisa Pereira JuneAisa 29, Pereira 2003 Slide Slide #

4 Kaiser gasta US$ 3 bilhões para digitalizar registros médicos e gerenciar os pacientes e descobre tendências (avisou médicos sobre Vioxx um ano antes) Piloto da MasterCard com a Swatch...tecnologia checa crédito e permite a garantia da confiança... Fonte: Info, Junho 2005 Aisa Pereira JuneAisa 29, Pereira 2003 Slide Slide # Aisa Pereira JuneAisa 29, Pereira 2003 Slide Slide # Médicos do InCor acessam remotamente na tela do PDA as informações (sinais vitais como pressão arterial, batimentos cardíacos, respiração e consumo de oxigênio) leitos. INFO, Junho 2005 exibidas na beira dos Aisa Pereira JuneAisa 29, Pereira 2003 Slide Slide # Aisa Pereira JuneAisa 29, Pereira 2003 Slide Slide # By Vinod Thomas Brasil vira hub de tecnologia.. e Recife vira matéria de tecnologia Aisa Pereira JuneAisa 29, Pereira 2003 Slide Slide # Aisa Pereira JuneAisa 29, Pereira 2003 Slide Slide #

5 Software is a critical leverage for innovation across virtually every area of activity, and plays a major role at the level of intra and inter-organizational learning. Having a sophisticated group of software firms that work with the local industry to leverage national and foreign software tools can have important productivity inducement effects throughout the entire industrial base of a country. Inovação teve a falsa noção de que era só sobre gastos com P&D ou TI. Na realidade, inovação tem mais a ver com execução e com colocar os produtos e serviços nos mercados melhore mais rapidamente. -- Diana Farrel, McKinsey Global Institute Report:: Slicing the Knowledge-Based Economy in Brazil, China and India, F. Veloso, A. Botelho, T. Tschang, A. Amsden Aisa Pereira JuneAisa 29, Pereira 2003 Slide Slide # Aisa Pereira JuneAisa 29, Pereira 2003 Slide Slide # inovação na aplicação, no produto, na plataforma, na extensão da linha de produtos e serviços, no design, no marketing, na experiência, na engenharia do valor, na integração, no processo, na migração de valor, na aquisição. Espere que a proposição de valor de TI migre de possibilitar transações para possibilitar interações. -- Geoffrey Moore, TCG Advisors Aisa Pereira JuneAisa 29, Pereira 2003 Slide Slide # o que é e como funciona o setor de software, no país e no mundo? no meio do sanduíche entre mercado e insumos identificamos TRÊS ciclos básicos: Ciclo de VIDA de software Mercado Ciclo de VENDA de software Insumos Fonte: Contribuições a uma Política de Software para o Brasil Prof. Silvio Meira, Ciclo de NEGÓCIOS de software Aisa Pereira JuneAisa 29, Pereira 2003 Slide Slide # Você Numa folha de papel: 1- Defina o que é venda 2- Qual é sua maior dificuldade na venda? 3- Como é o seu cliente perfeito? Primeiros resultados respondentes Maiores Dificuldades em Vendas 1% 1% 1% 1% 5% 2% 1% 2% 1% 1% 2% 3% 2% 2% 3 - Diagnóstico 15% 11% 6% 1% 3% 7% 17% 1 - Abordagem 2 - Negociação 16% Encontrar clientes Negociar com a pessoa de decisão Argumentar na abordagem Fazer com que o cliente aceite os custos Efetuar a venda Inexperiência e insegurança Diagnóstico (entender o cliente) Conhecer o mercado Pós-v enda Conhecer o produto Falta de conhecimento do cliente Clientes com foco em preço O primeiro contato com o cliente Conseguir posicionar o produto/conceito perante o mercado O alinhamento de escopo x necessidade e condições Apresentar o produto com a "cara" do cliente Transmitir ao cliente que ele está comprando um produto que v ai facilitar no dia a dia os processos desenv olv idos Cumprir prazos Mostrar sinceridade Conquistar liberdade de comunicação É ter a confiança do cliente no processo ou solução proposta Também coloque seu nome, , empresa e cidade no papel Outros Aisa Pereira JuneAisa 29, Pereira 2003 Slide Slide # Aisa Pereira JuneAisa 29, Pereira 2003 Slide Slide #

6 Primeiros resultados respondentes Como Seria o Cliente Perfeito 1% 1% 1% 1% 1% 5% 2% 4% 3% 2% 5% 3% 3% 8% 20% 9% 7% 4% 3% 7% 1% 6% Sabe o que procura O que tem dinheiro Já conhece o produto Receptiv o a mudanças Demonstra empatia (Ouv e o v endedor) Não procura a concorrência Oferece feedback Conhece de informática e sabe da sua importância Parceiro e adv ogado da marca O que sabe identificar os diferenciais de cada fornecedor O que vê software como investimento O que precisa do meu produto O cliente que não tenha reclamações Aquele com v isão empreendedora, inv estidor Aquele que utiliza o software agregando v alor ao seu negócio Aquele interessado em inov ação tecnológica Não existe O que entende o processo de v enda O crítico O que quer crescer Aquele que me possibilita conhecer os processos da sua empresa, para que eu consiga saber o que v ender para ele Outros Qual é o seu problema? Você não vende tanto quanto gostaria por causa de problemas na sua equipe de vendas? Ou o problema está no posicionamento do seu produto ou serviço em termos de preço, escopo, benefício e/ou definição de público-alvo? Aisa Pereira JuneAisa 29, Pereira 2003 Slide Slide # Aisa Pereira JuneAisa 29, Pereira 2003 Slide Slide # Quanto você já perdeu por não ter feito algo? Aisa Pereira JuneAisa 29, Pereira 2003 Slide Slide # Aisa Pereira JuneAisa 29, Pereira 2003 Slide Slide # Você gosta de ensinar? "Eduque as pessoas e faça - as ricas." Confúcio, d.c. Top 25% 2 nd 25% 3 rd 25% Bottom 25% IT Capability vs. Business Performance* 608 Product and Service Companies in US, Brazil, and Germany Grouped into IT Capability Quartiles Company IT Capability** Business Performance CAGR*** * Statistically significant to the 99.9% level ** IT Capability Score based on IT Scorecard Scale *** Compounded Annual Revenue Growth Rate for Two Year Period. Average Growth Rate for countries in study is 4.8%. For financial services companies included in the survey, CAGR is of asset growth x 2x Fonte: Keystone Strategy, Setembro 2005, Aisa Pereira JuneAisa 29, Pereira 2003 Slide Slide # Aisa Pereira JuneAisa 29, Pereira 2003 Slide Slide #

7 To help increase user awareness, Verisign launched a Web site called Verisignsecured.com, which is designed to help educate surfers on how to make Internet shopping safer. "We have launched this site so they can go and check some of these tips. Not only what you should do in a generic sense but also what is happening in terms of new scams and rip offs," said Rowley. É o que as empresas deveriam estar fazendo também. Fonte: Aisa Pereira JuneAisa 29, Pereira 2003 Slide Slide # Aisa Pereira JuneAisa 29, Pereira 2003 Slide Slide # O que é e qual é a categoria do seu produto ou serviço? A história, os porquês, os benefícios, as tendências para o futuro Importante que você conheça, importante que você repasse esse conhecimento.. Aisa Pereira JuneAisa 29, Pereira 2003 Slide Slide # Aisa Pereira JuneAisa 29, Pereira 2003 Slide Slide # O que vamos ver Qual é o nosso problema O que é a Engenharia de Vendas (EV) As 10 fases da EV Como a EV pode beneficiar você e sua empresa Como implementar a EV Aisa Pereira JuneAisa 29, Pereira 2003 Slide Slide # A mudança básica de foco Seu portfolio de produtos e serviços Sua empresa Seu tempo, sua urgência O segmento do cliente O negócio do cliente O tempo e a urgência do cliente Aisa Pereira JuneAisa 29, Pereira 2003 Slide Slide #

8 A pergunta básica e singela do cliente: eu preciso? As perguntas subsequentes: como esses produtos se comparam com a concorrência? Qual seria melhor para a minha empresa? Geração de leads Típico ciclo de vida venda do do software.pré-venda. Venda Pós-Venda INVENÇÂO EXPANSÂO Qualificação de leads CONSOLIDAÇÂO Proposta e negociação Fechamento... VENDA MATURIDADE Suporte técnico e gerência da conta SUPORTE FOSS? Fácil? Não? Adaptação e localização para o Brasil em cima do ciclo-base mostrado em The Channel Advantage, Lawrence Friedman Aisa Pereira JuneAisa 29, Pereira 2003 Slide Slide # Aisa Pereira JuneAisa 29, Pereira 2003 Slide Slide # Os clientes não retornam os seus telefonemas.. Você não sabe quem decide no cliente.. Não é fácil... Você não conhece os concorrentes.. Seu pessoal de vendas não está treinado.. Nem tem material adequado... As previsões de venda são sempre mais otimistas do que a realidade... Você não sabe se o período é o melhor para a abordagem... Os clientes não lhe conhecem... Você não se preocupa em fazer diagnósticos.. Você está perdendo tempo com prospects não qualificados.. Aisa Pereira JuneAisa 29, Pereira 2003 Slide Slide # A sua empresa está batendo suas metas de vendas? A sua empresa tem um planejamento estratégico de marketing e vendas? A sua empresa faz benchmarking periodicamente? A sua empresa faz pesquisas periodicamente? A sua empresa define seu público-alvo periodicamente? A sua empresa define seu posicionamento periodicamente? A sua empresa define os seus canais de venda? A sua empresa faz gerência de canais? A sua empresa faz gerência de leads? A sua empresa faz gerência de pipeline? Sim 16% 25% 49% 31% 65% 50% 41% 38% 39% 37% Possibilidade de bundle? 67% Não 84% 75% 51% 69% 35% 50% 59% 62% 61% 63% Mudar é preciso... Pesquisa de Marketing e Venda de Software Fonte: Pesquisa de Marketing de Software Identificação dos Nossos Pontos Fracos, Aisa Pereira Universo da amostra = 83 empresas brasileiras de software Aisa Pereira JuneAisa 29, Pereira 2003 Slide Slide # Por que sua empresa não está batendo as metas de vendas? O primeiro problema 23% 10% 1% Falta de recursos financeiros 22% Dificuldade de acesso Marketing deficiente Canal de vendas 19% deficiente Pouca diferenciação 26% Outro Nosso foco Contadores fazem contabilidade. Médicos tratam pacientes. Professores ensinam. Cozinheiros cozinham. E vendedores? Ao invés de venderem, vendedores tem que lutar com dados, relatórios, burocracia, suporte técnico, administrativo e operacional... Fonte: Pesquisa de Marketing de Software Identificação dos Nossos Pontos Fracos, Aisa Pereira Universo da amostra = 83 empresas brasileiras de software Aisa Pereira JuneAisa 29, Pereira 2003 Slide Slide # (C) 2004 The American Salesman. via ProQuest Information and Learning Company; All Rights Reserved Aisa Pereira JuneAisa 29, Pereira 2003 Slide Slide #

9 O segundo problema Ultrapassar o estereótipo do vendedor maldito... Os rótulos A A formação religiosa brasileira A A cultura Os vícios O O lucro: vergonha ou legitimidade? O O sentimento de culpa não ajuda a vender Francisco Guglielme, Professor da FGV Para mudar.. Veja através dos olhos do cliente Aisa Pereira JuneAisa 29, Pereira 2003 Slide Slide # Aisa Pereira JuneAisa 29, Pereira 2003 Slide Slide # O que o cliente quer Mais vendas Mais clientes Mais respostas Mais produtividade Maior lucro Menos tempo Menos custo Menos erro Menos risco Menos problemas Lançar novos produtos ou serviços Clientes mais satisfeitos Entrevista Info CORPORATE - Quais os critérios que você leva em consideração para fazer um investimento em tecnologia? SHIOZAWA (então CIO da GVT) - A primeira coisa a pensar é em o que a minha empresa pode ganhar se eu fizer esse investimento. Vou lançar um novo produto ou serviço? Vou aumentar o faturamento? Vou cortar custos? Depois de tentar responder a essas perguntas, faço o caminho inverso, questionando qual o impacto que eu terei se esse investimento não acontecer. Esse é o grande dilema da área de TI: você sempre tem mais coisas para fazer do que o que você efetivamente pode fazer. O CIO sempre precisa de mais gente, mais dinheiro. Mas é preciso definir critérios e segui-los. É impossível uma companhia de telecomunicações dar certo, por exemplo, sem um sistema de ERP, de CRM e de Business Intelligence. Se a GVT não tivesse esses três, não estaríamos no mercado. Não posso falar isso para outros setores da economia. Mas, em telecom, significa estar vivo ou morto. Aisa Pereira JuneAisa 29, Pereira 2003 Slide Slide # Aisa Pereira JuneAisa 29, Pereira 2003 Slide Slide # Cadeia Alimentar de Valor As 100 mais inovadoras do uso de TI 2005 E S T R A T É G I C O T Á T I C O Estratégico Político Financeiro Cultural Operacional Funcionalidades Plâncton Vantagem Risco Retorno Mudança Aplicações Ferramentas C O M O? Realização Necessidade P O R Q U E? Principal benefício da aplicação em % ERP BI Melhoria no relacionamento com clientes Aceleração de processos internos Redução de custos Aumento de faturamento Copyright The Complex Sale Inc. Fonte: Information Week, 207 empresas brasileiras, Roberta Prescott, Aisa Pereira JuneAisa 29, Pereira 2003 Slide Slide # Aisa Pereira JuneAisa 29, Pereira 2003 Slide Slide #

10 Feature: Esta xícara tem uma asa... Versus Vantagem: que não permitirá que os seus dedos se queimem quando você tomar café quente... Versus Benefício: que foi o que você disse que queria evitar. Feature vs. Vantagem vs. Benefício Teste 1- O DH ETL cria data warehouses em SQL Server sem programação. Feature? Vantagem? Benefício? 2- O Office XP simplifica a forma que você trabalha. Feature? Vantagem? Benefício? 3-Nossa ferramenta satisfaz a sua necessidade declarada de prototipar novas aplicações com agilidade. Feature? Vantagem? Benefício? Aisa Pereira JuneAisa 29, Pereira 2003 Slide Slide # Aisa Pereira JuneAisa 29, Pereira 2003 Slide Slide # Menos informatiquês e mais português usando metáforas, se o cliente não for técnico.. ano = versão oficina = suporte seguro = manutenção BI Desmistificando as siglas... ERP o carro e o software partes, peças e acessórios = módulos e plugins Aisa Pereira JuneAisa 29, Pereira 2003 Slide Slide # Aisa Pereira JuneAisa 29, Pereira 2003 Slide Slide # Você pode fazer a melhor tecnologia do mundo, mas se o mercado por alguma razão não a compra ou tem opiniões incorretas sobre suas conseqüências, isso pode acabar com a sua tecnologia. -- Vicki Colvin, Diretor do Centro de Nanotecnologia Biológica e Ambiental da Rice University Muitas empresas de software tem falhado não por causa da tecnologia, mas porque não entenderam os fundamentos e o processo de marketing e vendas... Aisa Pereira JuneAisa 29, Pereira 2003 Slide Slide # Aisa Pereira JuneAisa 29, Pereira 2003 Slide Slide #

11 Venda é espelho.. espelho do cliente.. O espelho Aisa Pereira JuneAisa 29, Pereira 2003 Slide Slide # Aisa Pereira JuneAisa 29, Pereira 2003 Slide Slide # Espelho de como o cliente sente.. Venda é relação.. uma relação bem sucedida.. Publicado no Diário de Pernambuco em 17 de novembro de 2005 Aisa Pereira JuneAisa 29, Pereira 2003 Slide Slide # Aisa Pereira JuneAisa 29, Pereira 2003 Slide Slide # Eles não ouvem o cliente. Às vezes você diz que não está interessada e eles ainda querem vir mostrar o software. Eu não quero que eles parem de me ligar, mas quero que eles ouçam quando eu digo não. E quero que eles sejam capazes de responder a questões básicas. -- Nancy Bryant Venda é conforto cognitivo Você não pode redesenhar um processo efetivamente se não entende a prática! The Social Life of Information, John Seely Brown Aisa Pereira JuneAisa 29, Pereira 2003 Slide Slide # Aisa Pereira JuneAisa 29, Pereira 2003 Slide Slide #

12 Humanware = A buzzword for both hardware and software that are designed primarily around the end user experience and user interface rather than focusing on the task that the product is meant to accomplish. The design of humanware often begins with understanding the needs and limitations of the end user and working backwards to design the final product. Typically, a great deal of testing is done on the product to ensure that its design is enhancing the end user s experience in the desired way. Fonte: Internet.com - Webopedia - Aisa Pereira JuneAisa 29, Pereira 2003 Slide Slide # Mensagem Venda envolve... Credibilidade... Clientes Terceiros Funcionários Baixa credibilidade Marketing Mídia Alta credibilidade Imprensa e relatórios Fonte: Matriz da Credibilidade, Olin Thompson Aisa Pereira JuneAisa 29, Pereira 2003 Slide Slide # Estudo intitulado Business Intelligence e Reporting Software realizado pela Frank N. Magid Associates, consultoria norteamericana de pesquisas estratégicas, revela o ranking das mais eficientes soluções de business intelligence. Cerca de 600 usuários dos quatro principais provedores de BI - Business Objects, Cognos, Information Builders, e MicroStrategy responderam 40 questões divididas em três categorias: implantação, suporte e funcionalidade. A Information Builders ficou à frente de seus concorrentes em escalabilidade, capacidade operacional e redução de custos. O WebFOCUS foi destacado, também, pela Forrester Research e Gartner Group (um dos maiores institutos de pesquisa do mundo) no quadrante de liderança em plataformas de business intelligence. A solução é certificada pelo Balanced Scorecard Collaborative. Fonte: Clientes agregam credibilidade Prêmios e análises de terceiros aumentam credibilidade Aisa Pereira JuneAisa 29, Pereira 2003 Slide Slide # Aisa Pereira JuneAisa 29, Pereira 2003 Slide Slide # Conhecimento técnico e do negócio do cliente aumenta a credibilidade É mais produtivo ensinar um tecnólogo a vender do que ensinar a um vendedor sobre tecnologia e apesar do pensamento binário do tecnólogo... (e o nerd?...) Engenharia de Vendas é a capacitação do técnico de TI e especialista do negócio ou vertical em venda de software. É uma metodologia que, seguida, habilita o técnico-vendedor a estabelecer um relacionamento e a mover o cliente mais rapidamente pelo ciclo da venda. Aisa Pereira JuneAisa 29, Pereira 2003 Slide Slide # Aisa Pereira JuneAisa 29, Pereira 2003 Slide Slide #

13 O foco da EV está no planejamento da venda: processo, estrutura e pensamento lógico 1. Análise do mercado 2. Benchmarking 3. Pesquisas 4. Definição do público-alvo 5. Posicionamento 6. Definição dos canais de venda 7. Planejamento do MarCom (Marketing e Comunicações) 8. Prospecção 9. Contato com o cliente 10. Compartilhamento do conhecimento Aisa Pereira JuneAisa 29, Pereira 2003 Slide Slide # O peso das fases da Engenharia de Vendas na Pré-Venda Compartilhamento do conhecimento Contato com o cliente Prospecção de mercado Planejamento do MarCom Análise do mercado Definição dos canais de venda Benchmarking Posicionamento Pesquisas de opinião Definição do público-alvo Aisa Pereira JuneAisa 29, Pereira 2003 Slide Slide # O peso das fases da Engenharia de Vendas na Venda O peso das fases da Engenharia de Vendas na Pós-Venda Compartilhamento do conhecimento Análise do mercado 10 Benchmarking Compartilhamento do conhecimento Análise do mercado 10 Benchmarking 5 5 Contato com o cliente Pesquisas de opinião Contato com o cliente Pesquisas de opinião 0 0 Prospecção de mercado Definição do público-alvo Prospecção de mercado Definição do público-alvo Planejamento do MarCom Posicionamento Planejamento do MarCom Posicionamento Definição dos canais de venda Definição dos canais de venda Aisa Pereira JuneAisa 29, Pereira 2003 Slide Slide # Aisa Pereira JuneAisa 29, Pereira 2003 Slide Slide # A EV e os componentes da venda Oferta Ofertado Ofertante Preparação SWOT do produto/serviço, preço, canal, benefícios Público-alvo, pesquisa e prospecção Perfil do vendedor: personalidade e conhecimento Benchmarking, posicionamento, scripts de venda, material de apoio, timing, tipo da abordagem, contato com o cliente, compartilhamento Aisa Pereira JuneAisa 29, Pereira 2003 Slide Slide # A A maior carência dos executivos brasileiros está no planejamento. Fonte: Programa de Estudos de Futuro, USP Latinos sofrem com a falta de organização. Perdemos muito tempo porque fazemos muita coisa de improviso. Antonio Maciel, Presidente da Ford Perdemos tempo porque não queremos perder tempo! Aisa Pereira Aisa Pereira JuneAisa 29, Pereira 2003 Slide Slide #

14 A EV traz benefícios para o que é mais importante em vendas... Os scripts e o material de apoio à venda (fases 1 a 7 e 10) PROCESSOS O perfil e o comportamento do vendedor (fases 8 e 9) PESSOAS Aisa Pereira JuneAisa 29, Pereira 2003 Slide Slide # O Perfil do Engenheiro de Vendas Conhece o produto Conhece o mercado Conhece o cliente Reconhece a pessoa de poder Tem foco em resultados Ouve Faz perguntas É persistente Flexível Sincero Claro Disponível Paciente Objetivo Auto-motivado, entusiasta Disciplinado Pró-ativo Sensato nos julgamentos Não é ansioso Tem credibilidade Extrovertido, se expõe É maduro (idade influi) Formação, esportes e interesses pessoais Aisa Pereira JuneAisa 29, Pereira 2003 Slide Slide # Conhece o produto Sensatez 10 Conhece o mercado Objetividade Conhece o cliente Maturidade Reconhece a pessoa de poder Extrovertido 5 Foco em resultados Não é ansioso Credibilidade Pró-ativo Disciplinado Tem auto-motivação Entusiasta Paciente 0 Ouve Faz perguntas É persistente Flexível Sincero Claro Disponível CONHECIMENTO NÃO DISCIPLINA À ANSIEDADE Pré-venda Pós-venda Deficiências Perfil por fase de venda Aisa Pereira JuneAisa 29, Pereira 2003 Slide Slide # Aisa Pereira JuneAisa 29, Pereira 2003 Slide Slide # Questões a observar e/ou perguntar Resposta Na hora de selecionar um vendedor Página 36 do livro Vendendo Software Pontualidade, aparência, voz: o candidato chegou na hora marcada, está bem vestido e tem uma voz agradável? Objetividade: o candidato fala na medida certa? (ou fala mais do que é necessário?) Português: o candidato fala e escreve o idioma corretamente? Conhecimento sobre a sua empresa: o candidato se preparou para a entrevista e tem um conhecimento razoável sobre a sua empresa? Conhecimento sobre o seu mercado: o candidato sabe que tipo de cliente a sua empresa está prospectando? Carteira de clientes: o candidato irá trazer uma carteira de clientes com ele? Reconhecimento da pessoa de poder: dê um exemplo de um caso hipotético para ver se o candidato reconhece a pessoa de poder. Foco em resultados: o candidato tem atingido suas metas em atuações anteriores? Peça para que ele cite um exemplo. Atenção: o candidato ouve o que você está falando? Sim Não Sim Não Sim Não Sim Não Sim Não Sim Não Sim Não Sim Não Sim Não O software é a ferramenta, a equipe da empresa é o artesão. O artesão certo pode fazer milagres com uma ferramenta comum, mas um artesão inexperiente não faz muito com a melhor das ferramentas 10. Faz perguntas: o candidato faz perguntas relativas ao cargo em aberto? Sim Não -- Olin Thompson 11. É um aprendiz: o candidato mostra genuíno interesse em aprender? Gosta de ler, participar de treinamentos e, principalmente, aprender com o cliente? Sim Não 12. É flexível: o candidato procura atender da melhor forma às necessidades dos clientes? Sim Não Aisa Pereira JuneAisa 29, Pereira 2003 Slide Slide # Aisa Pereira JuneAisa 29, Pereira 2003 Slide Slide #

15 23 países, 33 mil empregadores pesquisados e o impacto da falta de talento (onde há mais dificuldade para recrutar candidatos qualificados): 1. Representantes de vendas 2. Engenheiros 3. Técnicos (principalmente de produção/operações, de engenharia e manutenção) 4. Operadores de produção 5. Operários qualificados e artesãos (serviços: carpinteiros, soldadores e encanadores) 6. Pessoal de TI (programadores/analistas) 7. Assistentes administrativos / Assistentes Pessoais 8. Motoristas 9. Contadores 10. Gerentes / executivos Fonte: Manpower, pesquisa feita no primeiro trimestre de 2006 A relação entre liderança e vendas... Liderança, segundo Jack Welch Integridade Inteligência Maturidade emocional Energia positiva Capacidade de motivar os outros Determinação Talento para a execução É uma pessoa apaixonada: se envolve, transpira, acredita... Fonte: Revista Exame, no. 859, página 80 Aisa Pereira JuneAisa 29, Pereira 2003 Slide Slide # Aisa Pereira JuneAisa 29, Pereira 2003 Slide Slide # Você acredita no produto ou serviço que você vende? Aisa Pereira JuneAisa 29, Pereira 2003 Slide Slide # Fase 1 da EV A análise da sua empresa no mercado Aisa Pereira JuneAisa 29, Pereira 2003 Slide Slide # % dos colaboradores não entendem a estratégia da empresa. Robert Kaplan & David Norotn, criadores do Balanced Scorecard Foco, qualidade ou custo? Michael Porter Liderança do produto, excelência operacional ou intimidade com o cliente? Treacy & Wiersema, The Discipline of Market Leaders Aisa Pereira JuneAisa 29, Pereira 2003 Slide Slide # Foco na core competence Empresas devem identificar e centrar o foco nas suas competências principais. -- C.K. Prahalad, Competing for the Future Aisa Pereira JuneAisa 29, Pereira 2003 Slide Slide #

16 Definindo a estratégia: SWOT Análise interna Strengths (pontos fortes) Weaknesses (pontos fracos) Análise externa Opportunities (oportunidades) Threats (ameaças) Mantenha a análise simples... Aisa Pereira JuneAisa 29, Pereira 2003 Slide Slide # Seu SWOT(1) Análise Interna Strengths (pontos fortes) Reputação Produtos e serviços Tecnologia Longevidade Alianças Posição financeira Pessoal e Processos Marketing... o que adiciona valor Weaknesses (pontos fracos) Produtos e serviços não diferenciados Falta de credibilidade Falta de conhecimento do mercado Posicionamento incorreto Preços praticados Tamanho da empresa... o que diminui o valor Aisa Pereira JuneAisa 29, Pereira 2003 Slide Slide # Analisando o seu SWOT Análise Externa SWOT(2) Opportunities (oportunidades) Mercado em crescimento Parcerias e alianças estratégicas Novo segmento de mercado Novo mercado internacional Um mercado abandonado por um competidor ineficiente A Internet: do modelo de produto para o de serviço Threats (ameaças) Fusões no mercado Guerra de preços Um novo produto ou serviço de um competidor Canais de distribuição dos competidores Novas taxas ou regulamentações do Governo Baixas barreiras de entrada Mercado fragmentado Um novo competidor Aisa Pereira JuneAisa 29, Pereira 2003 Slide Slide # Informação do setor sobre as pressões competitivas Fonte: McKinsey&Company, novembro de 2004 Aisa Pereira JuneAisa 29, Pereira 2003 Slide Slide # Se não há diferenciação competitiva entre você e seus concorrentes, a escolha pelo cliente será feita com base em preço... o mais baixo preço... Dever de casa Seu desafio... o Qual são seus pontos fortes? o Fracos? o Ameaças? o E oportunidades? o Construa sua matriz de SWOT e defina sua estratégia o Incorpore seus pontos fortes no seu script de venda Aisa Pereira JuneAisa 29, Pereira 2003 Slide Slide # Aisa Pereira JuneAisa 29, Pereira 2003 Slide Slide #

17 Fase 2 da EV O Poder do Benchmarking Aisa Pereira JuneAisa 29, Pereira 2003 Slide Slide # Aisa Pereira JuneAisa 29, Pereira 2003 Slide Slide # Para você tentar ser melhor do que cada um dos seus competidores, será necessário conhecêlos e ter a capacidade de verificar as oportunidades do mercado através dos olhos deles. Aisa Pereira JuneAisa 29, Pereira 2003 Slide Slide # Aisa Pereira JuneAisa 29, Pereira 2003 Slide Slide # Benchmarking Simples Quem são seus concorrentes? Que produtos e serviços eles oferecem? Como se comparam aos seus? Que critérios de comparação devem ser usados? Seu software Concorrente A B A matriz competitiva alimentará a fase de Posicionamento e os Scripts de Venda Software versus critério de avaliação Características técnicas Funcionalidades Preços Capacidade de atendimento Suporte, etc... NOTA C, etc... Aisa Pereira JuneAisa 29, Pereira 2003 Slide Slide # Benchmarking de líderes segundo a Inteligência Competitiva Identifique o que precisa melhorar na sua empresa Identifique os melhores Usabilidade! Compare o seu desempenho com o do líder Aplique o que você aprendeu para melhorar o desempenho da sua empresa Aisa Pereira JuneAisa 29, Pereira 2003 Slide Slide #

18 Como fazer Benchmarking Evite um gol do adversário. Pesquise bem os concorrentes Use a Internet: visite os sites (organograma, blogs, oportunidades, setores, clientes, escritórios,...) Colete informações, material impresso e demos Converse com quem está perto do seu concorrente: o suporte técnico os clientes os vendedores os fornecedores Benchmark vendas Benchmark práticas Novo serviço do Google facilita o benchmarking.. Aisa Pereira JuneAisa 29, Pereira 2003 Slide Slide # Aisa Pereira JuneAisa 29, Pereira 2003 Slide Slide # O do ITtoolbox também... Aisa Pereira JuneAisa 29, Pereira 2003 Slide Slide # Outro bom exemplo... Fonte: Aisa Pereira JuneAisa 29, Pereira 2003 Slide Slide # Deixe o cliente descobrir que ele precisa dos seus produtos ou serviços... Aisa Pereira JuneAisa 29, Pereira 2003 Slide Slide # e explique ao cliente se e como ele pode se beneficiar com os produtos e/ou serviços da sua empresa... Fonte: Aisa Pereira JuneAisa 29, Pereira 2003 Slide Slide #

19 Benchmarking da Concorrência Total Seus concorrentes extrapolam o setor de software Com que outros produtos e serviços (de qualquer setor) o seu estará competindo pelo orçamento do cliente? A compra de um software poderá ser preterida em função do aumento da equipe, ou da compra de hardware, ou de uma nova campanha de roll-out (lançamento) de produto, etc... Aisa Pereira JuneAisa 29, Pereira 2003 Slide Slide # Dever de casa Seu desafio... o Quem são seus concorrentes? o Em que eles são melhores do que você? E piores? o Conheça bem sua matriz competitiva e a incorpore-a no seu script de venda Aisa Pereira JuneAisa 29, Pereira 2003 Slide Slide # Fase 3 da EV Por outro lado todo concorrente é um parceiro em potencial... Basta encontrar o soft spot. Aisa Pereira JuneAisa 29, Pereira 2003 Slide Slide # Pesquisas de Mercado Aisa Pereira JuneAisa 29, Pereira 2003 Slide Slide # Uma empresa nunca deveria terceirizar os olhos. -- W. Chan Kim Por que fazer Pesquisas? Para identificar e definir oportunidades e problemas Para alinhar - se com o que o mercado quer (clientes e não clientes) Para gerar, refinar e avaliar ações e monitorar desempenho Pró-ativa Cedo no processo decisório Linha direta com alta gerência Veja através dos olhos dos clientes Programa UMA PERGUNTA POR MÊS... Aisa Pereira JuneAisa 29, Pereira 2003 Slide Slide # Aisa Pereira JuneAisa 29, Pereira 2003 Slide Slide #

20 Valide o seu SWOT e benchmarking com pesquisas... Qual é o maior problema atual do seu cliente potencial? O que é mais importante para o cliente na sua área? Como clientes e prospects avaliam o software que usam? Onde você pode melhorar? Quem entre seus competidores eles mais conhecem? Já compraram deles? Seus clientes e prospects acham que você é melhor do que a sua concorrência? Em que? Como fazer Pesquisas? Pela Web, e- mail, mala- direta, telefone ou contato pessoal Estabeleça o público- alvo Tenho um conjunto pré- definido de perguntas Cada pergunta deve estar conectada à pergunta anterior O tamanho deve ser ótimo Curtas, mas frequentes.. Aisa Pereira JuneAisa 29, Pereira 2003 Slide Slide # Aisa Pereira JuneAisa 29, Pereira 2003 Slide Slide # Dever de casa Seu desafio... o Defina sua pergunta do mês o Propague esta pergunta entre os setores comercial, suporte e atendimento o Respostas devem ser coletadas, armazenadas, tabuladas.. e os resultados distribuídos o Incorpore os resultados positivos no seu script de venda Aisa Pereira JuneAisa 29, Pereira 2003 Slide Slide # Fase 4 da EV A Definição do Público-Alvo Aisa Pereira JuneAisa 29, Pereira 2003 Slide Slide # O mercado precisa de referências, de liderança entre os fornecedores. Novos líderes criam novos mercados. É fundamental que você crie um mercado novo para ser considerado líder e virar referência para clientes reais. Só neste momento você terá a permissão do mercado para criar novos padrões e paradigmas. Aisa Pereira JuneAisa 29, Pereira 2003 Slide Slide # Aisa Pereira JuneAisa 29, Pereira 2003 Slide Slide #

BPO para Empresas de Energia e Concessionárias de Serviços Públicos

BPO para Empresas de Energia e Concessionárias de Serviços Públicos BPO para Empresas de Energia e Concessionárias de Serviços Públicos Terceirização de Processos Empresariais da Capgemini Um componente da área de Serviços Públicos da Capgemini As concessionárias de serviços

Leia mais

Como cultivar leads do Comitê de TI

Como cultivar leads do Comitê de TI BRASIL Como cultivar leads do Comitê de TI O marketing está ajudando ou atrapalhando? Confiança + Credibilidade devem ser CONQUISTADAS O profissional de marketing moderno conhece a importância de cultivar

Leia mais

OBJETIVO VISÃO GERAL SUAS ANOTAÇÕES

OBJETIVO VISÃO GERAL SUAS ANOTAÇÕES OBJETIVO Combinar peças de mala direta criativas, concisas e sistemáticas com telefonemas, como um meio de formular uma estratégia de exploração e qualificação de prospects (clientes potenciais) mais eficaz

Leia mais

De Boas Ideias para Uma Gestão Baseada em Processos

De Boas Ideias para Uma Gestão Baseada em Processos De Boas Ideias para Uma Gestão Baseada em Processos O que você vai mudar em sua forma de atuação a partir do que viu hoje? Como Transformar o Conteúdo Aprendido Neste Seminário em Ação! O que debatemos

Leia mais

Atendimento pós-venda: gestão estratégica da ex...

Atendimento pós-venda: gestão estratégica da ex... Atendimento pós-venda: gestão estratégica da ex... (/artigos /carreira/comopermanecercalmosob-pressao /89522/) Carreira Como permanecer calmo sob pressão (/artigos/carreira/como-permanecer-calmosob-pressao/89522/)

Leia mais

Como criar uma estratégia de comunicação digital vencedora. São Paulo-SP Setembro/2013

Como criar uma estratégia de comunicação digital vencedora. São Paulo-SP Setembro/2013 Como criar uma estratégia de comunicação digital vencedora São Paulo-SP Setembro/2013 Introdução O Objetivo deste trabalho é criar uma estratégia de comunicação digital vencedora através do marketing por

Leia mais

Mídias sociais nas empresas O relacionamento online com o mercado

Mídias sociais nas empresas O relacionamento online com o mercado Mídias sociais nas empresas O relacionamento online com o mercado Maio de 2010 Conteúdo Introdução...4 Principais conclusões...5 Dados adicionais da pesquisa...14 Nossas ofertas de serviços em mídias sociais...21

Leia mais

PROCESSOS PODEROSOS DE NEGÓCIO. ideiaconsultoria.com.br 43 3322 2110 comercial@ideiaconsultoria.com.br

PROCESSOS PODEROSOS DE NEGÓCIO. ideiaconsultoria.com.br 43 3322 2110 comercial@ideiaconsultoria.com.br PROCESSOS PODEROSOS DE NEGÓCIO ideiaconsultoria.com.br 43 3322 2110 comercial@ideiaconsultoria.com.br POR QUE ESCREVEMOS ESTE E-BOOK? Nosso objetivo com este e-book é mostrar como a Gestão de Processos

Leia mais

CRM. Customer Relationship Management

CRM. Customer Relationship Management CRM Customer Relationship Management CRM Uma estratégia de negócio para gerenciar e otimizar o relacionamento com o cliente a longo prazo Mercado CRM Uma ferramenta de CRM é um conjunto de processos e

Leia mais

SPEKTRUM SOLUÇÕES DE GRANDE PORTE PARA PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS SPEKTRUM SAP Partner 1

SPEKTRUM SOLUÇÕES DE GRANDE PORTE PARA PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS SPEKTRUM SAP Partner 1 SPEKTRUM SOLUÇÕES DE GRANDE PORTE PARA PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS SPEKTRUM SAP Partner 1 PROSPERE NA NOVA ECONOMIA A SPEKTRUM SUPORTA A EXECUÇÃO DA SUA ESTRATÉGIA Para as empresas que buscam crescimento

Leia mais

Práticas Para Alavancar Suas Vendas de Serviços e Softwares

Práticas Para Alavancar Suas Vendas de Serviços e Softwares Práticas Para Alavancar Suas Vendas de Serviços e Softwares Best Performance Group Marcantonio Montesano Edmilson Neves 1 O Processo de Vendas Mercado (Quem?) Uso da Oferta (o Que?) Habilidades de vendas

Leia mais

Balanced Scorecard. Planejamento Estratégico através do. Curso e- Learning

Balanced Scorecard. Planejamento Estratégico através do. Curso e- Learning Curso e- Learning Planejamento Estratégico através do Balanced Scorecard Todos os direitos de cópia reservados. Não é permitida a distribuição física ou eletrônica deste material sem a permissão expressa

Leia mais

Estratégia De Diferenciação Competitiva Através Do Marketing De Relacionamento. Profa. Dra. Maria Isabel Franco Barretto

Estratégia De Diferenciação Competitiva Através Do Marketing De Relacionamento. Profa. Dra. Maria Isabel Franco Barretto Estratégia De Diferenciação Competitiva Através Do Marketing De Relacionamento Profa. Dra. Maria Isabel Franco Barretto CURRÍCULO DO PROFESSOR Administradora com mestrado e doutorado em engenharia de produção

Leia mais

Data de Lançamento do RFP: 23/05/2005

Data de Lançamento do RFP: 23/05/2005 REQUEST FOR PROPOSAL Data de Lançamento do RFP: 23/05/2005 Data Limite para Submissão de Propostas: 26/05/2005 Conteúdo 1. Overview da Empresa 2. Objetivo da RFP 3. Escopo do Projeto 4. Diretrizes para

Leia mais

Gerenciamento de Ciclo de Vida do Cliente. Uma experiência mais sincronizada, automatizada e rentável em cada fase da jornada do cliente.

Gerenciamento de Ciclo de Vida do Cliente. Uma experiência mais sincronizada, automatizada e rentável em cada fase da jornada do cliente. Gerenciamento de Ciclo de Vida do Cliente Uma experiência mais sincronizada, automatizada e rentável em cada fase da jornada do cliente. As interações com os clientes vão além de vários produtos, tecnologias

Leia mais

Convergência TIC e Projetos TIC

Convergência TIC e Projetos TIC TLCne-051027-P1 Convergência TIC e Projetos TIC 1 Introdução Você responde essas perguntas com facilidade? Quais os Projetos TIC mais frequentes? Qual a importância de BI para a venda de soluções TIC (TI

Leia mais

Contrato de Suporte End.: Telefones:

Contrato de Suporte End.: Telefones: Contrato de Suporte Contrato de Suporte Desafios das empresas no que se refere à infraestrutura de TI Possuir uma infraestrutura de TI que atenda as necessidades da empresa Obter disponibilidade dos recursos

Leia mais

com seu consumidores e seu fornecedores. Trazemos para aqui 40 dicas que vão ajudar no amadurecimento, crescimento e no sucesso da sua loja.

com seu consumidores e seu fornecedores. Trazemos para aqui 40 dicas que vão ajudar no amadurecimento, crescimento e no sucesso da sua loja. Com a consolidação do comércio eletrônico no Brasil e mundo, fica cada vez mais claro e a necessidade de estar participando, e mais a oportunidade de poder aumentar suas vendas. Mas é claro que para entrar

Leia mais

A grande verdade é que a maioria das empresas está perdendo muito dinheiro tentando criar um negócio online.

A grande verdade é que a maioria das empresas está perdendo muito dinheiro tentando criar um negócio online. Você gostaria de aprender o que os negócios campeões em vendas online fazem? Como eles criam empresas sólidas na internet, que dão lucros por vários e vários anos? A grande verdade é que a maioria das

Leia mais

Balanced Scorecard BSC. O que não é medido não é gerenciado. Medir é importante? Também não se pode medir o que não se descreve.

Balanced Scorecard BSC. O que não é medido não é gerenciado. Medir é importante? Também não se pode medir o que não se descreve. Balanced Scorecard BSC 1 2 A metodologia (Mapas Estratégicos e Balanced Scorecard BSC) foi criada por professores de Harvard no início da década de 90, e é amplamente difundida e aplicada com sucesso em

Leia mais

UNIMEP MBA em Gestão e Negócios

UNIMEP MBA em Gestão e Negócios UNIMEP MBA em Gestão e Negócios Módulo: Sistemas de Informações Gerenciais Aula 4 TI com foco nos Negócios: Áreas envolvidas (Parte II) Flávio I. Callegari www.flaviocallegari.pro.br O perfil do profissional

Leia mais

VAMOS DAR INICIO A MAIS UMA AULA DO CURSO DE PROPAGANDA E MARKETING- 4 MÓDULO COMO GANHAR DINHEIRO COM MALA DIRETA

VAMOS DAR INICIO A MAIS UMA AULA DO CURSO DE PROPAGANDA E MARKETING- 4 MÓDULO COMO GANHAR DINHEIRO COM MALA DIRETA VAMOS DAR INICIO A MAIS UMA AULA DO CURSO DE PROPAGANDA E MARKETING- 4 MÓDULO COMO GANHAR DINHEIRO COM MALA DIRETA 4 E ÚLTIMO MÓDULO: Como Ganhar dinheiro com Mala Direta APRESENTAÇÃO PESSOAL Edileuza

Leia mais

2015 Manual de Parceiro de Educação. Suas soluções. Nossa tecnologia. Mais inteligentes juntos.

2015 Manual de Parceiro de Educação. Suas soluções. Nossa tecnologia. Mais inteligentes juntos. 2015 Manual de Parceiro de Educação Suas soluções. Nossa tecnologia. Mais inteligentes juntos. Prêmios Reais, a Partir de Agora Bem-vindo ao Intel Technology Provider O Intel Technology Provider é um programa

Leia mais

FACULDADE PITÁGORAS DISCIPLINA: SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

FACULDADE PITÁGORAS DISCIPLINA: SISTEMAS DE INFORMAÇÃO FACULDADE PITÁGORAS DISCIPLINA: SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Prof. Ms. Carlos José Giudice dos Santos carlos@oficinadapesquisa.com.br www.oficinadapesquisa.com.br Usando o SI como vantagem competitiva Vimos

Leia mais

Unidade II GERENCIAMENTO DE SISTEMAS. Prof. Roberto Marcello

Unidade II GERENCIAMENTO DE SISTEMAS. Prof. Roberto Marcello Unidade II GERENCIAMENTO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Prof. Roberto Marcello SI Sistemas de gestão A Gestão dos Sistemas Integrados é uma forma organizada e sistemática de buscar a melhoria de resultados.

Leia mais

Metodologia e dinâmica do workshop O fim das vendas e do marketing da insistência

Metodologia e dinâmica do workshop O fim das vendas e do marketing da insistência Metodologia e dinâmica do workshop O fim das vendas e do marketing da insistência Como andam seus esforços em Prospecção, Follow-up e Networking? A forma como você faz hoje é a mais adequada? Será que

Leia mais

Como entendemos a Gestão por Processos?

Como entendemos a Gestão por Processos? RIO DE JANEIRO SÃO PAULO BRASÍLIA BELO HORIZONTE Como entendemos a Gestão por Processos? Mobilizando pessoas para promover melhorias e inovações a partir de processos André Macieira & Leandro Jesus Alguns

Leia mais

Slice Management. Controlando o que você não vê. Direto ao assunto

Slice Management. Controlando o que você não vê. Direto ao assunto Slice Management Controlando o que você não vê Direto ao assunto O Slice Management (SM) é uma prática de gerenciamento que consiste em colocar um sistema de inteligência em todas as áreas da empresa.

Leia mais

Reduza custos. Potencialize o valor da TI em seus negócios.

Reduza custos. Potencialize o valor da TI em seus negócios. Reduza custos. Potencialize o valor da TI em seus negócios. Autor: Douglas Marcos da Silva 7 Sumário Executivo Nas últimas décadas, a evolução tecnológica, a interdependência dos mercados e a intensificação

Leia mais

Líder em consultoria no agronegócio

Líder em consultoria no agronegócio MPRADO COOPERATIVAS mprado.com.br COOPERATIVAS 15 ANOS 70 Consultores 25 Estados 300 cidade s 500 clientes Líder em consultoria no agronegócio 1. Comercial e Marketing 1.1 Neurovendas Objetivo: Entender

Leia mais

Como lutar em uma guerra de preços

Como lutar em uma guerra de preços Como lutar em uma guerra de preços Juliana Kircher Macroplan Prospectiva, Estratégia e Gestão Julho de 2006 Guerras de preços já são fatos concretos que ocorrem frequentemente em todos os mercados, seja

Leia mais

VENDAS DE ALTO IMPACTO B2B. Resultado Esperado: Responder as indagações. - Como alcançar metas desafiadoras? - Como vender qualitativamente?

VENDAS DE ALTO IMPACTO B2B. Resultado Esperado: Responder as indagações. - Como alcançar metas desafiadoras? - Como vender qualitativamente? Oficina de trabalho VENDAS DE ALTO IMPACTO B2B Resultado Esperado: Responder as indagações - Como alcançar metas desafiadoras? - Como vender qualitativamente? - Como manter uma força de vendas matadora?

Leia mais

ERP. Enterprise Resource Planning. Planejamento de recursos empresariais

ERP. Enterprise Resource Planning. Planejamento de recursos empresariais ERP Enterprise Resource Planning Planejamento de recursos empresariais O que é ERP Os ERPs em termos gerais, são uma plataforma de software desenvolvida para integrar os diversos departamentos de uma empresa,

Leia mais

Aumente sua velocidade e flexibilidade com a implantação da nuvem gerenciada de software da SAP

Aumente sua velocidade e flexibilidade com a implantação da nuvem gerenciada de software da SAP Parceiros de serviços em nuvem gerenciada Aumente sua velocidade e flexibilidade com a implantação da nuvem gerenciada de software da SAP Implemente a versão mais recente do software da SAP de classe mundial,

Leia mais

Liderança e tecnologia: uma comparação do custo total de propriedade de Comunicações unificadas e Colaboração

Liderança e tecnologia: uma comparação do custo total de propriedade de Comunicações unificadas e Colaboração WHITE PAPER Liderança e tecnologia: uma comparação do custo total de propriedade de Comunicações unificadas e Colaboração Patrocinado pela Cisco Systems, Inc setembro de 2013 Resumo executivo As empresas

Leia mais

Transformação do call center. Crie interações com o cliente mais lucrativas e agregue valor adicionando insights e eficiência em todas as chamadas.

Transformação do call center. Crie interações com o cliente mais lucrativas e agregue valor adicionando insights e eficiência em todas as chamadas. Transformação do call center Crie interações com o cliente mais lucrativas e agregue valor adicionando insights e eficiência em todas as chamadas. Lucre com a atenção exclusiva de seus clientes. Agora,

Leia mais

Questão em foco: Gerenciamento do Portfólio de Produto em uma estratégia de PLM. Fechando o ciclo de planejamento do produto

Questão em foco: Gerenciamento do Portfólio de Produto em uma estratégia de PLM. Fechando o ciclo de planejamento do produto Questão em foco: Gerenciamento do Portfólio de Produto em uma estratégia de PLM Fechando o ciclo de planejamento do produto Tech-Clarity, Inc. 2010 Sumário Introdução à questão... 3 As Primeiras Coisas

Leia mais

CRM - gestão eficiente do relacionamento com os clientes

CRM - gestão eficiente do relacionamento com os clientes CRM - gestão eficiente do relacionamento com os clientes Mais que implantação, o desafio é mudar a cultura da empresa para documentar todas as interações com o cliente e transformar essas informações em

Leia mais

Agilizando o processo de compras para aumentar a eficiência e comprar melhor

Agilizando o processo de compras para aumentar a eficiência e comprar melhor Agilizando o processo de compras para aumentar a eficiência e comprar melhor Toda empresa privada deseja gerar lucro e para que chegue com sucesso ao final do mês ela precisa vender, sejam seus serviços

Leia mais

COMO O INVESTIMENTO EM TI PODE COLABORAR COM A GESTÃO HOSPITALAR?

COMO O INVESTIMENTO EM TI PODE COLABORAR COM A GESTÃO HOSPITALAR? COMO O INVESTIMENTO EM TI PODE COLABORAR COM A GESTÃO HOSPITALAR? Descubra os benefícios que podem ser encontrados ao se adaptar as novas tendências de mercado ebook GRÁTIS Como o investimento em TI pode

Leia mais

1º de outubro de 2007 A métrica de CRM correta para a sua organização MÉTRICAS REQUEREM DISCIPLINA PARA A IMPLEMENTAÇÃO DE CRM BEM-SUCEDIDA

1º de outubro de 2007 A métrica de CRM correta para a sua organização MÉTRICAS REQUEREM DISCIPLINA PARA A IMPLEMENTAÇÃO DE CRM BEM-SUCEDIDA 1º de outubro de 2007 A métrica de CRM correta para a sua organização por William Band com Sharyn C. Leaver e Mary Ann Rogan SUMÁRIO EXECUTIVO A Forrester entrevistou 58 executivos sobre as melhores práticas

Leia mais

DIFERENCIAIS SERVIÇOS. 1. Desenvolvimento De Sites Personalizados

DIFERENCIAIS SERVIÇOS. 1. Desenvolvimento De Sites Personalizados DIFERENCIAIS Acredito que o desenvolvimento de soluções para Internet não é um trabalho qualquer, deve-se ter certa experiência e conhecimento na área para projetar sistemas que diferenciem você de seu

Leia mais

marketing de conteúdo como atrair novos alunos usando estratégias de conteúdo produzido por

marketing de conteúdo como atrair novos alunos usando estratégias de conteúdo produzido por marketing de conteúdo para EAD como atrair novos alunos usando estratégias de conteúdo produzido por índice 03 introdução 06 como fazer: passo a passo 06 1. mapear personas 08 12 2. Organizando o conteúdo

Leia mais

práticas recomendadas Cinco maneiras de manter os recrutadores à frente da curva social

práticas recomendadas Cinco maneiras de manter os recrutadores à frente da curva social práticas recomendadas Cinco maneiras de manter os recrutadores à frente da curva social Não há dúvidas de que as tecnologias sociais têm um impacto substancial no modo como as empresas funcionam atualmente.

Leia mais

Governança de T.I. Professor: Ernesto Junior E-mail: egpjunior@gmail.com

Governança de T.I. Professor: Ernesto Junior E-mail: egpjunior@gmail.com Governança de T.I Professor: Ernesto Junior E-mail: egpjunior@gmail.com Information Technology Infrastructure Library ITIL ITIL é um acrônimo de Information Technology Infraestruture Library. Criado em

Leia mais

RECONHECIMENTO DE ALGUNS SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

RECONHECIMENTO DE ALGUNS SISTEMAS DE INFORMAÇÃO WESLLEYMOURA@GMAIL.COM RECONHECIMENTO DE ALGUNS SISTEMAS DE INFORMAÇÃO ANÁLISE DE SISTEMAS ERP (Enterprise Resource Planning) Em sua essência, ERP é um sistema de gestão empresarial. Imagine que você tenha

Leia mais

CompuStream Plano de Negócios COMPUSTREAM CONSULTORIA LTDA.

CompuStream Plano de Negócios COMPUSTREAM CONSULTORIA LTDA. CompuStream Plano de Negócios COMPUSTREAM CONSULTORIA LTDA. A CompuStream, empresa especializada em desenvolvimento de negócios, atua em projetos de investimento em empresas brasileiras que tenham um alto

Leia mais

MIZUNO, TOPPER, RAINHA, HAVAIANAS, TIMBERLAND, DUPÉ E SETE LÉGUAS.

MIZUNO, TOPPER, RAINHA, HAVAIANAS, TIMBERLAND, DUPÉ E SETE LÉGUAS. SOBRE A ALPARGATAS Quem nunca usou um Bamba? Ou uma calça US Top, um tênis Rainha, uma sandália Havaianas, ou jogou com uma bola Topper? A Alpargatas e suas marcas estiveram e estarão sempre presentes

Leia mais

Faturamento personalizado (Customer Engaged Billing)

Faturamento personalizado (Customer Engaged Billing) Faturamento personalizado (Customer Engaged Billing) Transforme suas comunicações mais lidas em participações multicanais altamente direcionadas que reduzem custos, aumentam a satisfação do cliente e geram

Leia mais

CONSULTOR CARLOS MARTINS AÇAO EM MARKETING

CONSULTOR CARLOS MARTINS AÇAO EM MARKETING CONSULTOR CARLOS MARTINS CRIA - AÇAO EM MARKETING SUA EMPRESA Copyright Consultor Carlos Martins - Todos os direitos reservados wwwcarlosmartinscombr - consultor@carlosmartinscombr Como conquistar Clientes

Leia mais

Unidade IV MERCADOLOGIA. Profº. Roberto Almeida

Unidade IV MERCADOLOGIA. Profº. Roberto Almeida Unidade IV MERCADOLOGIA Profº. Roberto Almeida Conteúdo Aula 4: Marketing de Relacionamento A Evolução do Marketing E-marketing A Internet como ferramenta As novas regras de Mercado A Nova Era da Economia

Leia mais

GESTÃO DE T.I. José Luís Padovan jlpadovan@gmail.com

GESTÃO DE T.I. José Luís Padovan jlpadovan@gmail.com GESTÃO DE T.I. José Luís Padovan jlpadovan@gmail.com Conceito Com base nas definições podemos concluir que: Governança de de TI TI busca o compartilhamento de de decisões de de TI TI com os os demais dirigentes

Leia mais

Distribuidor de Mobilidade GUIA OUTSOURCING

Distribuidor de Mobilidade GUIA OUTSOURCING Distribuidor de Mobilidade GUIA OUTSOURCING 1 ÍNDICE 03 04 06 07 09 Introdução Menos custos e mais controle Operação customizada à necessidade da empresa Atendimento: o grande diferencial Conclusão Quando

Leia mais

Como obter resultados em TI com gestão e governança efetivas direcionadas a estratégia do negócio?

Como obter resultados em TI com gestão e governança efetivas direcionadas a estratégia do negócio? Como obter resultados em TI com gestão e governança efetivas direcionadas a estratégia do negócio? A Tecnologia da Informação vem evoluindo constantemente, e as empresas seja qual for seu porte estão cada

Leia mais

Autoatendimento Digital. Reduz custos e aprimora as relações com o cliente, criando experiências de autoatendimento personalizadas e significativas.

Autoatendimento Digital. Reduz custos e aprimora as relações com o cliente, criando experiências de autoatendimento personalizadas e significativas. Autoatendimento Digital Reduz custos e aprimora as relações com o cliente, criando experiências de autoatendimento personalizadas e significativas. Oferece aos clientes as repostas que buscam, e a você,

Leia mais

Parceiros O PROGRAMA DE PARCERIAS GVN. O que é o GVN Parceiro: O perfil do GVN Parceiro

Parceiros O PROGRAMA DE PARCERIAS GVN. O que é o GVN Parceiro: O perfil do GVN Parceiro Parceiros O PROGRAMA DE PARCERIAS GVN O que é o GVN Parceiro: O GVN Parceiro é uma modalidade de parceria de negócios criada pelo Grupo Vila Nova para ampliar sua capilaridade de oferta e garantir que

Leia mais

Etapas e Desafios. plataforma de BPM corporativa. BPMS Showcase 2014. Kelly Sganderla Consultora de Processos, CBPP Kelly.sganderla@iprocess.com.

Etapas e Desafios. plataforma de BPM corporativa. BPMS Showcase 2014. Kelly Sganderla Consultora de Processos, CBPP Kelly.sganderla@iprocess.com. BPMS Showcase 2014 Etapas e Desafios na seleção de uma plataforma de BPM corporativa Apresentado por: Kelly Sganderla Consultora de Processos, CBPP Kelly.sganderla@iprocess.com.br Apresentando a iprocess

Leia mais

Então resolvi listar e explicar os 10 principais erros mais comuns em projetos de CRM e como podemos evita-los.

Então resolvi listar e explicar os 10 principais erros mais comuns em projetos de CRM e como podemos evita-los. Ao longo de vários anos de trabalho com CRM e após a execução de dezenas de projetos, penso que conheci diversos tipos de empresas, culturas e apesar da grande maioria dos projetos darem certo, também

Leia mais

O FUTURO DA SUA EMPRESA PASSA POR AQUI OMNES TECNOLOGIA

O FUTURO DA SUA EMPRESA PASSA POR AQUI OMNES TECNOLOGIA O FUTURO DA SUA EMPRESA PASSA POR AQUI OMNES TECNOLOGIA Como tudo começou GIDEONI SILVA CONSULTOR BI & CRM Analista de Sistemas e Green Belt Six Sigma Experiência de 15 anos em projetos executados de Business

Leia mais

A confluência dos vídeos e a Internet

A confluência dos vídeos e a Internet WHITEPAPER A confluência dos vídeos e a Internet Por que sua empresa deveria investir em vídeos em 2013 e como a Construção Civil pode utilizar os vídeos como diferencial competitivo. 1 Saiba como os vídeos

Leia mais

Governança de TI. Focos: Altas doses de Negociação Educação dos dirigentes das áreas de negócios

Governança de TI. Focos: Altas doses de Negociação Educação dos dirigentes das áreas de negócios Governança de TI Parte 3 Modelo de Governança v2 Prof. Luís Fernando Garcia LUIS@GARCIA.PRO.BR Modelo de Governança de TI Modelo adaptação para qualquer tipo de organização Componentes do modelo construídos/adaptados

Leia mais

Planejamento de Campanha Publicitária

Planejamento de Campanha Publicitária Planejamento de Campanha Publicitária Prof. André Wander UCAM O briefing chegou. E agora? O profissional responsável pelo planejamento de campanha em uma agência de propaganda recebe o briefing, analisa

Leia mais

ebook Aprenda como aumentar o poder de captação do seu site. por Rodrigo Pereira Publicitário e CEO da Agência Retina Comunicação

ebook Aprenda como aumentar o poder de captação do seu site. por Rodrigo Pereira Publicitário e CEO da Agência Retina Comunicação por Rodrigo Pereira Publicitário e CEO da Agência Retina Comunicação Sobre o Autor: Sempre fui comprometido com um objetivo de vida: TER MINHA PRÓPRIA EMPRESA. Mas assim como você, eu também ralei bastante

Leia mais

MAIS AGILIDADE, CONTROLE E RENTABILIDADE NA SUA CONSTRUTORA E INCORPORADORA.

MAIS AGILIDADE, CONTROLE E RENTABILIDADE NA SUA CONSTRUTORA E INCORPORADORA. MAIS AGILIDADE, CONTROLE E RENTABILIDADE NA SUA CONSTRUTORA E INCORPORADORA. SANKHYA. A nova geração de ERP Inteligente. Atuando no mercado brasileiro desde 1989 e alicerçada pelos seus valores e princípios,

Leia mais

Quem é Ana Luiza Cunha?

Quem é Ana Luiza Cunha? Apresentação WSI Quem é a WSI? Fundada em 1995 Nascimento da Internet 1.100 Consultores de Marketing Digital 81 países 12 grandes Centros de Produção Receita estimada da rede: acima de US$160 milhões Parceiros:

Leia mais

Apresentação do produto Versão Premium 9.0 (GMPE)

Apresentação do produto Versão Premium 9.0 (GMPE) Apresentação do produto Versão Premium 9.0 (GMPE) Qual a importância que o relacionamento com os clientes tem para a sua empresa? Goldmine CRM é para as empresas que atribuem importância máxima à manutenção

Leia mais

LinkedIn - Tendências globais em recrutamento para 2013 1

LinkedIn - Tendências globais em recrutamento para 2013 1 LinkedIn - Tendências globais em recrutamento para 2013 Visão Brasil As cinco principais tendências em atração de talentos que você precisa saber 2013 LinkedIn Corporation. Todos os direitos reservados.

Leia mais

Disciplina: Gestão Estratégica de TI Profº: João Carlos da Silva Junior

Disciplina: Gestão Estratégica de TI Profº: João Carlos da Silva Junior Disciplina: Gestão Estratégica de TI Profº: João Carlos da Silva Junior Conceitos Por que eu preciso deste curso? Não sou de TI Sou de TI conteúdo utilizado exclusivamente para fins didáticos 2 Não sou

Leia mais

As novas tecnologias podem finalmente - viabilizar o RH Estratégico? Thais Silva I Janeiro 2012

As novas tecnologias podem finalmente - viabilizar o RH Estratégico? Thais Silva I Janeiro 2012 As novas tecnologias podem finalmente - viabilizar o RH Estratégico? Thais Silva I Janeiro 2012 Universo TOTVS Fundada em 1983 6ª maior empresa de software (ERP) do mundo Líder em Software no Brasil e

Leia mais

ERP. Planejamento de recursos empresariais

ERP. Planejamento de recursos empresariais ERP Enterprise Resource Planning Planejamento de recursos empresariais ERP Enterprise Resource Planning -Sistema de Gestão Empresarial -Surgimento por volta dos anos 90 -Existência de uma base de dados

Leia mais

Eficiência operacional no setor público. Dez recomendações para cortar custos

Eficiência operacional no setor público. Dez recomendações para cortar custos Eficiência operacional no setor público Dez recomendações para cortar custos 2 de 8 Introdução Com grandes cortes no orçamento e uma pressão reguladora cada vez maior, o setor público agora precisa aumentar

Leia mais

Sociedade e Tecnologia

Sociedade e Tecnologia Unidade de Aprendizagem 15 Empresas em Rede Ao final desta aula você será capaz de inovações influenciam na competitividade das organizações, assim como compreender o papel da Inteligência Competitiva

Leia mais

10 TÉCNICAS PARA GESTÃO COMERCIAL

10 TÉCNICAS PARA GESTÃO COMERCIAL 10 TÉCNICAS PARA GESTÃO COMERCIAL Os meses de dezembro e janeiro na maioria das empresas são marcados invariavelmente por atividades de planejamentos, orçamentos e metas para o ano novo. Para o próximo

Leia mais

Mas como você gera sua lista de e-mail? Listei abaixo algumas das formas de construir uma lista de email marketing eficaz;

Mas como você gera sua lista de e-mail? Listei abaixo algumas das formas de construir uma lista de email marketing eficaz; E-mail marketing, muitas vezes considerada uma forma de marketing pessoal, é uma das mais valiosas ferramentas de web marketing, uma das mais visadas e mais focada pelos marqueteiros. Vamos nos concentrar

Leia mais

A mudança na aquisição de soluções de tecnologia da informação. O que significa para a TI e a linha de negócios (LOB)

A mudança na aquisição de soluções de tecnologia da informação. O que significa para a TI e a linha de negócios (LOB) A mudança na aquisição de soluções de tecnologia da informação Maio de 2014 O novo comprador de tecnologia e a mentalidade de aquisição Existe hoje um novo comprador de tecnologia da informação Esse comprador

Leia mais

Relatório sobre Segurança da Informação nas Empresas RESULTADOS DA AMÉRICA LATINA

Relatório sobre Segurança da Informação nas Empresas RESULTADOS DA AMÉRICA LATINA 2011 Relatório sobre Segurança da Informação nas Empresas RESULTADOS DA AMÉRICA LATINA SUMÁRIO Introdução... 4 Metodologia... 6 Resultado 1: Cibersegurança é importante para os negócios... 8 Resultado

Leia mais

CASO DE SUCESSO MICROWARE

CASO DE SUCESSO MICROWARE CASO DE SUCESSO MICROWARE CLIENTE: Jequiti Cosméticos SEGMENTO: Indústria JEQUITI INVESTE EM ESTRUTURA PRÓPRIA PARA GARANTIR MAIOR PROCESSAMENTO DE DADOS ÁREA DE ATUAÇÃO: Datacenter DEMANDA: Uma estrutura

Leia mais

CBA. Comércio Internacional PÚBLICO-ALVO COMPLEMENTAÇÃO ACADÊMICA MATERIAL DIDÁTICO. Internacional. Comércio

CBA. Comércio Internacional PÚBLICO-ALVO COMPLEMENTAÇÃO ACADÊMICA MATERIAL DIDÁTICO. Internacional. Comércio CBA Comércio Internacional Comércio Internacional A intensidade das relações comerciais e produtivas das empresas no atual contexto econômico tem exigido das empresas um melhor entendimento da complexidade

Leia mais

Pós-Graduação Business Intelligence

Pós-Graduação Business Intelligence Pós-Graduação Business Intelligence Tendências de Mercado de Business Intelligence Aula 04 Como se organizar para o sucesso em BI Dinâmica Organizacional Complexa Cria o maior ônus para o sucesso de BI

Leia mais

GESTÃO DE RELACIONAMENTO COM O CLIENTE

GESTÃO DE RELACIONAMENTO COM O CLIENTE GESTÃO DE RELACIONAMENTO COM O CLIENTE Professor Wagner Luiz Aula - Como obter sucesso em uma implementação de CRM e o Processo da Comunicação. Março de 2014 São Paulo -SP Call Center & CRM 2007 CRM: do

Leia mais

Laudon & Laudon Essentials of MIS, 5th Edition. Pg. 4.1

Laudon & Laudon Essentials of MIS, 5th Edition. Pg. 4.1 Laudon & Laudon Essentials of MIS, 5th Edition. Pg. 4.1 4 OBJETIVOS OBJETIVOS A EMPRESA DIGITAL: COMÉRCIO E NEGÓCIOS ELETRÔNICOS Como a tecnologia de Internet mudou propostas de valor e modelos de negócios

Leia mais

CRM estratégico criamos uma série de 05 artigos 100

CRM estratégico criamos uma série de 05 artigos 100 Sabemos que muitas empresas enfrentam sérios problemas na administração de suas carteiras e no relacionamento com seus clientes e que apesar de conhecerem os problemas e até saberem que uma iniciativa

Leia mais

Unidade IV ESTRATÉGIA COMPETITIVA. Profa. Lérida Malagueta

Unidade IV ESTRATÉGIA COMPETITIVA. Profa. Lérida Malagueta Unidade IV ESTRATÉGIA COMPETITIVA Profa. Lérida Malagueta Estratégia competitiva Já conhecemos os conceitos sobre a teoria da decisão estratégica e de como competem e cooperam: Os decisores As empresas

Leia mais

A Tecnologia e Inovação para alavancar seu negócio. Marcos Leite Diretor Comercial da Artsoft Sistemas

A Tecnologia e Inovação para alavancar seu negócio. Marcos Leite Diretor Comercial da Artsoft Sistemas A Tecnologia e Inovação para alavancar seu negócio. Marcos Leite Diretor Comercial da Artsoft Sistemas - O que há de mais moderno ao seu alcance. Tecnologia On Demand NECESSIDADES DE TI Onde e como hospedar

Leia mais

Folheto Acelere sua jornada rumo à nuvem. Serviços HP Cloud Professional

Folheto Acelere sua jornada rumo à nuvem. Serviços HP Cloud Professional Folheto Acelere sua jornada rumo à nuvem Professional Folheto Professional A HP oferece um portfólio abrangente de serviços profissionais em nuvem para aconselhar, transformar e gerenciar sua jornada rumo

Leia mais

Módulo 15 Resumo. Módulo I Cultura da Informação

Módulo 15 Resumo. Módulo I Cultura da Informação Módulo 15 Resumo Neste módulo vamos dar uma explanação geral sobre os pontos que foram trabalhados ao longo desta disciplina. Os pontos abordados nesta disciplina foram: Fundamentos teóricos de sistemas

Leia mais

Alexandre Borges Rinolfi. Diretor da Center Cursos Tecnologia da Informação Microsoft Gold Certified Partners Learning Solutions

Alexandre Borges Rinolfi. Diretor da Center Cursos Tecnologia da Informação Microsoft Gold Certified Partners Learning Solutions O mercado de Trabalho em TI A Nova Geração de Certificações Microsoft Alexandre Borges Rinolfi Diretor da Center Cursos Tecnologia da Informação Microsoft Gold Certified Partners Learning Solutions CENTER

Leia mais

remuneração para ADVOGADOS advocobrasil Uma forma mais simples e estruturada na hora de remunerar Advogados porque a mudança é essencial

remuneração para ADVOGADOS advocobrasil Uma forma mais simples e estruturada na hora de remunerar Advogados porque a mudança é essencial remuneração para ADVOGADOS Uma forma mais simples e estruturada na hora de remunerar Advogados advocobrasil Não ter uma política de remuneração é péssimo, ter uma "mais ou menos" é pior ainda. Uma das

Leia mais

Perfil. Nossa estratégia de crescimento reside na excelência operacional, na inovação, no desenvolvimento do produto e no foco no cliente.

Perfil. Nossa estratégia de crescimento reside na excelência operacional, na inovação, no desenvolvimento do produto e no foco no cliente. Institucional Perfil A ARTSOFT SISTEMAS é uma empresa Brasileira, fundada em 1986, especializada no desenvolvimento de soluções em sistemas integrados de gestão empresarial ERP, customizáveis de acordo

Leia mais

Processos como elo entre a TI e estratégia

Processos como elo entre a TI e estratégia RIO DE JANEIRO SÃO PAULO BRASÍLIA BELO HORIZONTE Processos como elo entre a TI e estratégia Leandro Jesus Copyright ELO Group 2012 - Confidencial Quem é a ELO Group? Consultoria de Transformação 1. Desdobramento

Leia mais

EVENTOS 2009 ENCONTRO INTERNACIONAL SOBRE SUSTENTABILIDADE NA CONSTRUÇÃO. Ruth Goldberg. 04 de junho de 2009

EVENTOS 2009 ENCONTRO INTERNACIONAL SOBRE SUSTENTABILIDADE NA CONSTRUÇÃO. Ruth Goldberg. 04 de junho de 2009 Responsabilidade Social Empresarial em Empresas Construtoras case Even Ruth Goldberg 04 de junho de 2009 Alinhando conceitos: SUSTENTABILIDADE EMPRESARIAL RESPONSABILIDADE SOCIAL EMPRESARIAL E C O N Ô

Leia mais

Estudo de caso. Varejo/Atacado Força de vendas Estudo de caso comercial

Estudo de caso. Varejo/Atacado Força de vendas Estudo de caso comercial Estudo de caso Representantes de vendas da Diarco otimizam o sistema de pedidos em mais de 50.000 lojas em todo o país com a Mobile Empresa: Diarco é a principal empresa de comércio atacadista de auto-atendimento

Leia mais

Diagnosticando os problemas da sua empresa

Diagnosticando os problemas da sua empresa Diagnosticando os problemas da sua empresa O artigo que você vai começar a ler agora é a continuação da matéria de capa da edição de agosto de 2014 da revista VendaMais. O acesso é restrito a assinantes

Leia mais

Alinhamento entre Estratégia e Processos

Alinhamento entre Estratégia e Processos Fabíola Azevedo Grijó Superintendente Estratégia e Governança São Paulo, 05/06/13 Alinhamento entre Estratégia e Processos Agenda Seguros Unimed Modelo de Gestão Integrada Kaplan & Norton Sistema de Gestão

Leia mais

Proposta de Parceria Comercial e Plano de Marketing

Proposta de Parceria Comercial e Plano de Marketing Oficial Categoria 2 Proposta de Consultoria: Facebook Marketing Proposta de Parceria Comercial e Plano de Marketing Nas próximas páginas: Quem é a Dynamo O Que é Possível Com o Facebook Como Podemos Ajudar

Leia mais

Tendências Tecnológicas: Como monetizar em oportunidades emergentes?

Tendências Tecnológicas: Como monetizar em oportunidades emergentes? : Como monetizar em oportunidades emergentes? 23 de Julho 2013 Confidencial Mercados emergentes têm previsão de crescimento de 2-3 vezes maiores do que mercados maduros em tecnologia nos próximos 2 anos.

Leia mais

Por dentro do mercado de médio porte: Uma perspectiva para 2011

Por dentro do mercado de médio porte: Uma perspectiva para 2011 Janeiro 2011 Exclusivamente para empresas de médio porte Por dentro do mercado de médio porte: Uma perspectiva para 2011 Relatório para o Brasil Panorama global: Pesquisa com 2.112 líderes do mercado de

Leia mais

Administração de CPD Chief Information Office

Administração de CPD Chief Information Office Administração de CPD Chief Information Office Cássio D. B. Pinheiro pinheiro.cassio@ig.com.br cassio.orgfree.com Objetivos Apresentar os principais conceitos e elementos relacionados ao profissional de

Leia mais