Unidade 6: O Leste e o Sudeste Asiático

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Unidade 6: O Leste e o Sudeste Asiático"

Transcrição

1 Unidade 6: O Leste e o Sudeste Asiático Capítulo 1: Japão - Capítulo 2: China - Capítulo 4: Tigres Asiáticos Apresentação elaborada pelos alunos do 9º Ano D Monte Fuji - Japão Muralha da China Hong Kong Tigre Asiático Professor: Márcio Luiz

2 A Industrialização Japonesa O Japão é composto de 3600 ilhas, das quais somente quatro são principais; são elas: Honshu, Shikoku, Kyushu e Hokkaido. Ele é um país pequeno e pobre de recursos minerais. A Era Meiji 1870-início da industrialização japonesa. Queriam acabar com os feudos. Investimentos em educação e setores estratégicos (indústria de base e siderurgia). Zaibatsus-grandes grupos industriais de famílias nobre financiados pelo Estado. Tornou-se uma grande potência Imperialista. Aumento do mercado consumidor Obtenção de matéria-prima Bancos Indústria bélica, naval e têxtil Comércio exterior

3 Derrota na 2ª GM Economia destruída Reconstrução financiada pelos EUA Ocupação dos EUA Proibiu o Japão de manter exército e de fabricar armamentos Japão é seu aliado no Oriente contra comunistas e socialistas grandes investimentos em tecnologia Produção de eletroeletrônicos e automóveis e exportação de produtos industrializados expansão das multinacionais

4 Clima e Relevo Clima: Grande influência marítima Estações bem definidas Altos níveis de pluviosidade Influência das massas de ar da Sibéria e do Pacífico Relevo: Intensa atividade vulcânica Composto por planícies e dobramentos modernos Ponto mais alto: Fuji m

5 Modernização econômica e mudança cultural Apoiou-se nas tradições, na hierarquia e na honra para acelerar a industrialização no país. Após a 2ª Guerra Mundial, investiram muito em educação, preparando mão de obra qualificada para os setores de ciência, pesquisa e industriais. Existência de abundante mão de obra com um elevado grau de educação e forte êxodo rural, relacionando-se ao crescimento econômico.

6 Desenvolvimento Tecnológico A alta tecnologia revolucionou o sistema industrial, essas mudanças introduziram um novo modo de produzir em todo o mundo. O gerenciamento da produção também era inspirado no fordismo, mas esse não obteve grande aceitação pelos japoneses.

7 Fordismo e Toyotismo O Fordismo é um sistema de produção dos EUA. Relaciona-se ao surgimento da linha de produção na indústria automobilística, difundindo-se para os outros setores industriais. É a produção em série e em massa, buscando altos investimentos e muita mão de obra. O Toyotismo controlava a aquisição de matériasprimas conforme a capacidade de produção e os estoques conforme a demanda, produzindo somente o necessário.

8 Japão: Potência econômica Diversificação dos fornecedores ampliou a disponibilidade de peças prontas, diminuindo os custos de produção industrial. A indústria japonesa tornou-se a mais avançada e mais produtiva do mundo. O Japão firmou-se como uma grande potência econômica mundial. Principais países que receberam investimentos privados do Japão: China(Hong Kong), Coreia do Sul, Taiwan e Cingapura.

9 Economia High-tech Principais indústrias: automotiva, eletroeletrônica, siderurgia, construção naval, química e alta tecnologia. Principais importadores de produtos industrializados japoneses: EUA, China (Hong Kong), Coreia do Sul e Taiwan. Principais importadores de produtos têxteis e alimentares japoneses: China, EUA, Arábia Saudita, Emirados Árabes, Austrália, Coreia do Sul e Indonésia. As industrias high-tech se estabelecem nas áreas interioranas que contam com infraestrutura urbana de comunicação interligada às grandes cidades japonesas.

10 A indústria da pesca A pesca é uma importante atividade econômica para o Japão, que já foi o maior produtor de pescados do mundo; porém, por causa da pesca intensiva e predatória e da poluição marinha, hoje ocupa o terceiro lugar na produção de pescado global.

11 A MÃO DE OBRA QUALIFICADA A mão de obra japonesa é altamente qualificada, e sua rotatividade entre as empresas é muito pequena. O Japão impulsiona a imigração, para que os trabalhadores estrangeiros ocupem posições que pedem menor qualificação profissional. A expectativa de vida japonesa é a maior do mundo (82,9 anos de vida aproximadamente), a taxa de analfabetismo é nula e o país ocupa a 8ª posição no IDH( Índice de desenvolvimento humano) mundial.

12 UMA POPULAÇÃO CONCENTRADA Tóquio, capital japonesa, é a área metropolitana mais densamente habitada do mundo, com uma população maior que 35 milhões de moradores entre japoneses e estrangeiros. O relevo montanhoso dificulta a ocupação do interior do país, consequentemente a população se concentra no litoral. Grandes metrópoles litorâneas formaram a megalópole japonesa, que vai de Tóquio (área central do país) até Nagasaki (sudoeste do país).

13 China: Um País Continental São aproximadamente 9.5 milhões de quilômetros de território e possui 1.3 bilhão de habitantes; É uma das grandes potências do século XXI e destaca-se como potência emergente no cenário global.

14 Aspectos Culturais Uma Cultura Milenar A civilização chinesa tem aproximadamente 5 mil anos. Na China coexistem cerca de 60 etnias diferentes; Os valores ancestrais estão presentes no dia a dia dos jovens e os idosos são referência; Mesmo com o desenvolvimento do país, a cultura chinesa continua se renovando sem perder sua base milenar.

15 Integrantes do grupo: Ana Paula, Anna Clara, Anna Luíza e Júlia Morato. A Revolução Comunista Na China, após a Primeira Guerra Mundial, houve o surgimento dos seguintes partidos: - Partido Nacional do Povo (Kuomintang) - Partido Comunista Chinês (PCCh) Eles se uniram para combater o domínio estrangeiro e expulsar os invasores.

16 Os refugiados do PCCh formaram o Exército Vermelho. - Guarda Vermelha A República Popular da China Com a derrota do Japão na guerra contra a China na década de 1930, o PCCh se fortaleceu. Então Kuomintang iniciou guerra contra os comunistas, que saíram vitoriosos. Os líderes do Kuomintang fugiram para Taiwan.

17 Hong Kong e Taiwan Hong Kong foi uma possessão britânica, mas em 1997 voltou a pertencer à China. Taiwan e Hong Kong são sede de indústrias multinacionais e exportadoras que contribuíram junto ao investimento estadunidense e europeu para seu crescimento econômico. Hong Kong Taiwan

18 A modernização econômica da China São quatro áreas de modernização: Ciência e Tecnologia; Indústria ; Agricultura; Forças Armadas. Foram criadas as Zonas Econômicas Especiais (ZEEs). O Crescimento acelerado A china ampliou em mais de trinta vezes seu comércio exterior, sendo hoje o país que mais recebe investimentos estrangeiros. É o pais que mais criou empregos nos últimos anos. O crescimento econômico da China, nas últimas décadas, ficou em torno de 10% ao ano, superando a média mundial.

19 As ZEEs Chinesas As Zonas Econômicas Especiais são áreas que constituem o principal mecanismo de abertura da economia, onde há uma legislação de direito econômico e tributário diferente do resto do país para atrair capitais externos e estrangeiros para uma melhoria no desenvolvimento econômico da região. As Principais Zonas Econômicas Especiais da China são: Shenzhen, Zhuhai, Shantou, Xiamen e Província de Hainan. Vantagens para atração de empresas: - Mão de obra barata, abundante e potencialmente qualificada - Incentivos fiscais -Boa infraestrutura -Facilidade de exportação - Autonomia política de comércio -Incentivo à formação de Joint Venture

20 A República Popular da China, a partir da década de 80 do Séc.XX, coloca em prática o socialismo de mercado, ou um país com dois sistemas, isto é, o Estado permanece como centralizador do poder e a economia abre-se ao capital internacional. Como consequência dessa abertura econômica, podemos destacar: a concessão ao capital estrangeiro de quase total liberdade de atuação em várias províncias litorâneas, denominadas ZEEs (Zonas Econômicas Especiais). CHINA: Indústrias

21 Zonas Econômicas Especiais São áreas delimitadas do território chinês que recebem incentivos especiais para a instalação de empresas estrangeiras juntamente com o governo e outras empresas chinesas.

22 Características Gerais da abertura da economia Chinesa Os atrativos chineses para os investidores estrangeiros A China passou a receber grande quantidade de investimentos estrangeiros a partir das reformas promovidas por Deng Xiaoping. Houve uma forte expansão das indústrias de bens de consumo, sobretudo de eletrônicos, que impulsionou o rápido desenvolvimento da indústria de alta tecnologia, comandada por produtos de informática. Utilizando-se de uma estratégia ousada, o governo chinês adotou mecanismos da economia de mercado, criando as Zonas Econômicas Especiais (ZEEs), que são áreas localizadas na faixa litorânea (com destaque para a Província de Guangdong), com uma estrutura industrial voltada para a exportação. Entre as grandes vantagens oferecidas pela China para os investidores estrangeiros, podemos destacar: A China representa o mais promissor mercado consumidor do mundo, com um mercado potencial de 1,3 bilhão de habitantes e um mercado real de 400 milhões de chineses incorporados à sociedade de consumo; disponibilidade de mão de obra barata, disciplinada e qualificada; grande quantidade de recursos naturais; condições favoráveis à exportação. Situa-se em uma posição privilegiada, nas proximidades de importantes economias como Japão, Coreia do Sul e Índia.

23 Crescimento Acelerado Nos últimos anos, a China é o país que mais criou empregos. O crescimento econômico, nas últimas décadas, ficou em torno de 10% ao ano, superando a média mundial, que não tem ultrapassado3,5% ao ano. O país é o hoje o que mais recebe investimentos estrangeiros. Este crescimento acelerado ocorre por 3 motivos: Investimentos; Aplicação da tecnologia ou conhecimento prático; Aumento da parcela da população empregada produtivamente.

24 Crescimento Econômico O surgimento da China como potência econômica mundial está entre os mais dramáticos acontecimentos econômicos das últimas décadas. O impacto disso na economia dos Estados Unidos e de sua região sudeste, tanto em termos de importações quanto de exportações, causou transformações na política econômica e nas práticas comerciais regionais e nacionais.

25 A Modernização da China Quando acabaram os conflitos na China, começou a reconstrução econômica deste mesmo país, a guerra civil tinha deixado o país muito prejudicado. Com Mao governando, iniciou-se a industrialização, priorizando as indústrias de base e o crescimento da produção agrícola. A maior proposta de modernização da China foi o grande salto para frente, que não obteve grandes resultados. A política econômica foi redirecionada apenas morte. com a

26 Desigualdades Regionais e Desenvolvimento Grupo: Vitor Sodré, Tiago Morato, Daniel Antônio e Yago Alonso. A região mais desenvolvida da China é o leste. Entre elas, as cidades em destaque são Pequim, Xangai e Guangzhou. Recebem investimento de produção e transporte durante a dominação estrangeira. Eram os portos a saída e a entrada de mercadorias; áreas de centros administrativos.

27 Densidade Populacional Chinesa Com 22% da população mundial, a China é o país mais populoso do mundo. Em fins de 1998, a população chinesa era de habitantes, sem incluir a da Região de Hong Kong, de Macau e da Província de Taiwan. A média da densidade populacional da China é de 130 hab/km2, com distribuição desequilibrada, pois no litoral leste alcança mais de 400, nas regiões centrais, mais de 200 e no noroeste, menos de 10.

28 O que são os Tigres Asiáticos? O termo Tigres Asiáticos refere-se às economias desenvolvidas: Hong Kong Coreia do Sul Cingapura Taiwan Esses territórios e países localizados no sudeste da Ásia apresentaram grandes taxas de crescimento e rápida industrialização entre as décadas de 1960 e Contando com apoio financeiro dos EUA, o Japão expandiu sua influência e levou investimentos e incentivou a industrialização dessas áreas que sofriam influência de nações socialistas. O objetivo inicial era que esses países produzissem produtos eletrônicos mais populares e componentes de mais baixo valor. A Coreia do Sul e o Taiwan receberam altos investimentos dos EUA, que também treinou técnicos e administradores vindos dos Tigres.

29 Os Velhos e os Novos Tigres Asiáticos Taiwan, Cingapura, Coreia do Sul e Hong Kong Vietnã, Malásia, Filipinas, Indonésia e Tailândia Nos Novos Tigres há crescimento econômico, mas ao contrário dos "Velhos Tigres", não há um desenvolvimento econômico de fato, pois os indicadores sociais dos referidos países, após mais de 30 anos de crescimento acelerado, ainda permanecem baixos.

Unidade 6: O Leste e o Sudeste Asiático

Unidade 6: O Leste e o Sudeste Asiático Unidade 6: O Leste e o Sudeste Asiático Capítulo 1: Japão - Capítulo 2: China - Capítulo 4: Tigres Asiáticos Apresentação elaborada pelos alunos do 9º Ano C Monte Fuji - Japão Muralha da China Hong Kong

Leia mais

Unidade 6: O Leste e o Sudeste Asiático

Unidade 6: O Leste e o Sudeste Asiático Unidade 6: O Leste e o Sudeste Asiático Capítulo 1: Japão - Capítulo 2: China - Capítulo 4: Tigres Asiáticos Apresentação elaborada pelos alunos do 9º Ano B Monte Fuji - Japão Muralha da China Hong Kong

Leia mais

TIGRES ASIÁTICOS e CHINA

TIGRES ASIÁTICOS e CHINA TIGRES ASIÁTICOS e CHINA China Muito importante economicamente para o Brasil e para o mundo. Em muitos produtos vimos escrito: Made In China. O que os produtos chineses podem acarretar à produção dos mesmos

Leia mais

CHINA e TIGRES ASIÁTICOS

CHINA e TIGRES ASIÁTICOS CHINA e TIGRES ASIÁTICOS Os Tigres Asiáticos Hong kong Os Novos Tigres Asiáticos FAZEM PARTE DOS TIGRES ASIÁTICOS 1º GERAÇÃO ( DÉCADA DE 1970) CINGAPURA, CORÉIA DO SUL, HONG KONG, MALÁSIA E FORMOSA (TAIWAN)

Leia mais

A China (termo que significa o Império do Meio ou o Centro do Mundo ), uma das mais antigas civilizações do planeta, conheceu, ao longo de sua

A China (termo que significa o Império do Meio ou o Centro do Mundo ), uma das mais antigas civilizações do planeta, conheceu, ao longo de sua A China (termo que significa o Império do Meio ou o Centro do Mundo ), uma das mais antigas civilizações do planeta, conheceu, ao longo de sua história, um duplo e antagônico processo: por vezes, o país

Leia mais

Profª: Sabrine Viviane Welzel

Profª: Sabrine Viviane Welzel Geografia 9 ano Japão 1- A importância de não nascer importante. Porque, essa frase de Eduardo Galeano, pode ser relacionada ao Japão? 2 A indústria japonesa desenvolveu-se aceleradamente no Pós-Segunda

Leia mais

RESPOSTAS DAS SUGESTÕES DE AVALIAÇÃO GEOGRAFIA 9 o ANO

RESPOSTAS DAS SUGESTÕES DE AVALIAÇÃO GEOGRAFIA 9 o ANO RESPOSTAS DAS SUGESTÕES DE AVALIAÇÃO GEOGRAFIA 9 o ANO Unidade 6 1. 2. a) Os outros países emergentes que formam o grupo Bric são Rússia, Índia e China, os três localizados na Ásia. b) O grupo Bric surgiu

Leia mais

rápida industrialização do país e sua consequente recuperação

rápida industrialização do país e sua consequente recuperação a China. A guerra civil tinha deixado as ferrovias pratiperantes, as poucas indústrias sucateadas e a agricultura os anos, a China é o país ou u empregos. O seu cresnômico, nas últimas déem torno de 10%

Leia mais

Japão, Tigres asiáticos e China

Japão, Tigres asiáticos e China Japão, Tigres asiáticos e China Revisão Geral Prof. Josevaldo Aspectos socioeconômicos do Japão e dos Tigres Asiáticos Japão A partir do final da Segunda Guerra Mundial Transformou-se em exemplo de crescimento

Leia mais

Sun Yat-sem foi um estadista e político chinês considerado, tanto na República Popular da China quanto em Taiwan como o pai da China Moderna.

Sun Yat-sem foi um estadista e político chinês considerado, tanto na República Popular da China quanto em Taiwan como o pai da China Moderna. CHINA CHINA / GUERRA DO ÓPIO 114 115 CHINA / HISTÓRIA CHINA COMUNISTA Sun Yat-sem foi um estadista e político chinês considerado, tanto na República Popular da China quanto em Taiwan como o pai da China

Leia mais

RESPOSTAS DAS SUGESTÕES DE AVALIAÇÃO GEOGRAFIA 9 o ANO

RESPOSTAS DAS SUGESTÕES DE AVALIAÇÃO GEOGRAFIA 9 o ANO RESPOSTAS DAS SUGESTÕES DE AVALIAÇÃO GEOGRAFIA 9 o ANO Unidade 5 1. (D) Arábia Saudita e Irã (A) Rússia (F) Indonésia e Tailândia (C) Índia e Paquistão (E) China e Japão (B) Cazaquistão e Uzbequistão 2.

Leia mais

Japão e Tigres Asiáticos. Prof.º Acácio Martins

Japão e Tigres Asiáticos. Prof.º Acácio Martins Japão e Tigres Asiáticos Prof.º Acácio Martins Aspectos gerais: natureza e sociedade Arquipélago montanhoso localizado no hemisfério norte, no extremo leste da Ásia; Área de 377.488 km² um pouco maior

Leia mais

Bruna Niehues Byatriz Santana Alves Mayara Bellettini Mirela Souza

Bruna Niehues Byatriz Santana Alves Mayara Bellettini Mirela Souza Equipe: Bruna Niehues Byatriz Santana Alves Mayara Bellettini Mirela Souza Contexto global Segundo (CARNEIRO, 1999): A globalização nova ordem econômica A mobilidade dos capitais o elemento central Contexto

Leia mais

CARACTERÍSTICAS NATURAIS

CARACTERÍSTICAS NATURAIS CHINA Área: 9.536.499 km² Capital: Pequim (Beijin) População: 1,33 bilhão (2010) Moeda: Iuan Nome oficial: República Popular da China Densidade demográfica: 139 hab./km2 Crescimento demográfico: 0,9% ao

Leia mais

Roteiro de Estudos. 2 trimestre - 2015 Disciplina: Geografia 2ª série

Roteiro de Estudos. 2 trimestre - 2015 Disciplina: Geografia 2ª série Roteiro de Estudos 2 trimestre - 2015 Disciplina: Geografia 2ª série Professor: Eduardo O que devo saber: Globalização, comércio mundial e blocos econômicos. O Comércio Global. O protecionismo. O comércio

Leia mais

CLIMAS. Japão POPULAÇÃO - DADOS JAPÃO. O Arquipelago Niponico ASPECTOS DEMOGRÁFICOS 13/09/2015. Resumo - Geografia. Japão - Tigres - China

CLIMAS. Japão POPULAÇÃO - DADOS JAPÃO. O Arquipelago Niponico ASPECTOS DEMOGRÁFICOS 13/09/2015. Resumo - Geografia. Japão - Tigres - China Resumo - Geografia Japão Japão - Tigres - China O Arquipelago Niponico Principais Ilhas 1. Hokkaido 2. Honshu 2 1 CLIMAS 3. Shikoku 4. Kyushu 4 3 JAPÃO ASPECTOS DEMOGRÁFICOS Cerca de 127 milhões de hab.

Leia mais

Os Tigres Asiáticos. made in Hong Kong, made in South Korea, made In Taiwan e Cingapura

Os Tigres Asiáticos. made in Hong Kong, made in South Korea, made In Taiwan e Cingapura Os Tigres Asiáticos made in Hong Kong, made in South Korea, made In Taiwan e Cingapura O Surgimento dos Tigres Guerra Fria 1945 Busca de Espaços de Influencias: Plano Colombo; China se torna Comunista

Leia mais

Geografia Geral: Geopolítica Vestibulares 2015-2011 - UNICAMP

Geografia Geral: Geopolítica Vestibulares 2015-2011 - UNICAMP Geografia Geral: Geopolítica Vestibulares 2015-2011 - UNICAMP 1. (Unicamp 2015) a) Apresente dois fatores explicativos para a difusão das zonas francas no mundo contemporâneo. b) Mencione a principal Zona

Leia mais

Oceania. *Melanésia constituem ilhas localizadas mais próximas da Austrália onde predominam povos de pele escura, de grupos negróides.

Oceania. *Melanésia constituem ilhas localizadas mais próximas da Austrália onde predominam povos de pele escura, de grupos negróides. Oceania Vamos estudar nessa aula um continente formado por uma grande quantidade de ilhas: a Oceania. Esse continente possui uma área de 8.480.354 Km_ com uma população total de pouco mais de 30 milhões

Leia mais

Geografia Homem & Espaço 9º ano - Unidade III

Geografia Homem & Espaço 9º ano - Unidade III Geografia Homem & Espaço 9º ano - Unidade III Capítulo 10 Japão e Tigres Asiáticos Elian Alabi Lucci e Anselmo Lazaro Branco Aspectos socioeconômicos do Japão e dos Tigres Asiáticos Japão A partir do final

Leia mais

PROFESSOR: Anderson José Soares. DISCIPLINA: Geografia SÉRIE:3º

PROFESSOR: Anderson José Soares. DISCIPLINA: Geografia SÉRIE:3º GOIÂNIA, / / 2015 No Anhanguera você é ALUNO (a): + Enem Lista de atividades P1 Bimestre:2 01 (Mack) No final do século passado, o Japão tornou-se o maior produtor mundial de pescados. Hoje, início do

Leia mais

Exercícios sobre Tigres Asiáticos

Exercícios sobre Tigres Asiáticos Exercícios sobre Tigres Asiáticos Material de apoio do Extensivo 1. (UNITAU) Apesar das críticas, nos últimos tempos, alguns países superaram o subdesenvolvimento. São os NIC (Newly Industrialized Countries),

Leia mais

RELEVO CHINA - LOCALIZAÇÃO DIVISÃO REGIONAL

RELEVO CHINA - LOCALIZAÇÃO DIVISÃO REGIONAL CHINA - LOCALIZAÇÃO China - país do leste asiático, cortado na parte sul pelo Trópico de Câncer. Banhado pelo Oceano Pacífico, faz fronteira com vários da Ásia Central, Ásia Meridional e Ásia Sudeste.

Leia mais

CHINA QUADRO NATURAL *China Ocidental *China Oriental

CHINA QUADRO NATURAL *China Ocidental *China Oriental CHINA A China é o terceiro país mais extenso do globo (9.536.499 Km_) e o primeiro em população absoluta (1.285.000.000 hab), com uma densidade demográfica superior a 130 hab/km_. Localiza-se no leste

Leia mais

JAPÃO: A SUPERPOTÊNCIA DO ORIENTE. GEOGRAFIA PROF. Silvana 8º ano

JAPÃO: A SUPERPOTÊNCIA DO ORIENTE. GEOGRAFIA PROF. Silvana 8º ano JAPÃO: A SUPERPOTÊNCIA DO ORIENTE GEOGRAFIA PROF. Silvana 8º ano LOCALIZAÇÃO DO JAPÃO O Japão é um país insular que se estende ao longo da costa leste da Ásia. As ilhas principais, de norte para sul, são:

Leia mais

TERCEIRÃO GEOGRAFIA FRENTE 8B AULA 23 e 24. Profº André Tomasini

TERCEIRÃO GEOGRAFIA FRENTE 8B AULA 23 e 24. Profº André Tomasini TERCEIRÃO GEOGRAFIA FRENTE 8B AULA 23 e 24 Profº André Tomasini CONTINENTE ASIÁTICO ASPECTOS FÍSICOS Situada quase totalmente no hemisfério norte, é cortado pela Linha do Equador, Trópico de Câncer e

Leia mais

1 a QUESTÃO: (2,0 pontos) Avaliador Revisor

1 a QUESTÃO: (2,0 pontos) Avaliador Revisor 1 a QUESTÃO: (2,0 pontos) Avaliador Revisor Neste ano, comemora-se o centenário do nascimento do médico e geógrafo pernambucano Josué de Castro. Em sua principal obra, Geografia da Fome editada em 1946,

Leia mais

JAPÃO. O poder do extremo leste

JAPÃO. O poder do extremo leste JAPÃO O poder do extremo leste SOCIEDADE E TRANSFORMAÇÃO Primeiros japoneses: 60.000 anos, durante a última glaciação. 10.000 a.c já formavam uma complexa sociedade. Caça Coleta Produção de cerâmica A

Leia mais

Desenvolvimento. Unidade 6: América: contrastes no desenvolvimento

Desenvolvimento. Unidade 6: América: contrastes no desenvolvimento Unidade 6: América: contrastes no desenvolvimento Capítulo 1: América: Um continente de Contrastes Capítulo 2: Estados Unidos e Canadá Apresentação elaborada pelos alunos do 8º Ano A Desenvolvimento Processo

Leia mais

ATIVIDADES ONLINE 9º ANO

ATIVIDADES ONLINE 9º ANO ATIVIDADES ONLINE 9º ANO 1) A fotografia acima, tirada em Pequim, na China, em 1989, pode ser identificada, corretamente, como a) Reveladora do sucateamento do exército chinês, sinal mais visível da crise

Leia mais

China: a. Professor Zé Soares. potência do século XXI

China: a. Professor Zé Soares. potência do século XXI China: a Professor Zé Soares potência do século XXI China: o país do espetáculo do crescimento e os problemas atuais Desenvolvimento da nova China; Problemas atuais; Olimpíadas de Pequim; A questão do

Leia mais

Japão o país das tradições e da mudança. Andrea Spörl

Japão o país das tradições e da mudança. Andrea Spörl Japão o país das tradições e da mudança Andrea Spörl Império Japonês O Japão é herdeiro de uma civilização que remonta ao século VII antes de Cristo. No século IV, o clã Yamato unifica os vários estados

Leia mais

China 1. Antes de 1949: a. História de ciclos economicos prosperidade e crise dinastias: a cada dinastia há momentos de auge e de crise, sendo que

China 1. Antes de 1949: a. História de ciclos economicos prosperidade e crise dinastias: a cada dinastia há momentos de auge e de crise, sendo que China 1. Antes de 1949: a. História de ciclos economicos prosperidade e crise dinastias: a cada dinastia há momentos de auge e de crise, sendo que nos momentos de crise, a China acaba perdendo território.

Leia mais

Questão 13 Questão 14

Questão 13 Questão 14 Questão 13 Questão 14 Observe a paisagem da cidade do Rio de Janeiro para responder à questão. O mapa representa dois graves problemas ambientais no Brasil. Identifique-os seqüencialmente: Assinale a alternativa

Leia mais

Aula5 POPULAÇÃO E DEMOGRAFIA NO BRASIL. Debora Barbosa da Silva

Aula5 POPULAÇÃO E DEMOGRAFIA NO BRASIL. Debora Barbosa da Silva Aula5 POPULAÇÃO E DEMOGRAFIA NO BRASIL META Refletir sobre as características da população brasileira como fundamento para a compreensão da organização do território e das políticas de planejamento e desenvolvimento

Leia mais

Alguns dados sobre a China

Alguns dados sobre a China CHINA "...de que país a China é colônia? É colônia de cada país com quem firmou um tratado, e todos os países que têm um tratado com a China são seus donos. Assim, a China não é somente escrava de uma

Leia mais

China e seu Sistemas

China e seu Sistemas China e seu Sistemas Em 1949, logo depois da revolução chinesa, a China possuía 540 milhões de habitantes, e se caracterizava por ser predominantemente rural, neste período o timoneiro Mao Tsetung, enfatizava

Leia mais

INDUSTRIALIZAÇÃO DO. Prof:krisnamurth

INDUSTRIALIZAÇÃO DO. Prof:krisnamurth INDUSTRIALIZAÇÃO DO BRASIL Prof:krisnamurth / BRASIL, PAÍS EMERGENTE PAÍS INDUSTRIALIZADO, PAÍS DE INDUSTRIALIZAÇÃO TARDIA, PAÍS RICO, MAS DEPENDENTE, PAÍS DESIGUAL, PAÍS DE EXTREMOS NATURAIS E SOCIAIS...

Leia mais

Questão 41. Questão 43. Questão 42. alternativa B. alternativa A. alternativa D

Questão 41. Questão 43. Questão 42. alternativa B. alternativa A. alternativa D Questão 41 Os famosos Lençóis Maranhenses apresentam a) paisagem litorânea semelhante a um deserto com dunas, embora a pluviosidade da região forme lagoas doces. b) estuário em forma de delta, constituindo

Leia mais

1) Explique quais foram os efeitos das inovações tecnológicas industriais sobre a agricultura. 2. A partir do texto e de seus conhecimentos, responda.

1) Explique quais foram os efeitos das inovações tecnológicas industriais sobre a agricultura. 2. A partir do texto e de seus conhecimentos, responda. Revisão de Geografia 3 Bimestre 2014 6 Ano 1) Explique quais foram os efeitos das inovações tecnológicas industriais sobre a agricultura. 2. A partir do texto e de seus conhecimentos, responda. A paisagem

Leia mais

China e seu Sistemas

China e seu Sistemas China e seu Sistemas Em 1949, logo depois da revolução chinesa, a China possuía 540 milhões de habitantes, e se caracterizava por ser predominantemente rural, neste período o timoneiro Mao Tsetung, enfatizava

Leia mais

Desafio mundial. Paralelamente a questões

Desafio mundial. Paralelamente a questões KPMG Business Magazine 31 Getty Images/Alexander Bryljaev Muitas tendências apontadas pelo estudo já são evidentes, e a lentidão na busca de soluções para mitigá-las trará sérias consequências para a população

Leia mais

GEOGRAFIA. INSTRUÇÃO: Responder à questão 18 com base nas afirmações referentes à água potável no mundo.

GEOGRAFIA. INSTRUÇÃO: Responder à questão 18 com base nas afirmações referentes à água potável no mundo. GEOGRAFIA 16) Qual é a hora solar de uma cidade localizada 25º Oeste, sabendo-se que, no centro do fuso na qual está situada, a hora solar corresponde a 18 horas? A) 18 horas. B) 17 horas e 40 minutos.

Leia mais

XV Seminário Internacional "O Pensamento Chinês nas Relações Internacionais"

XV Seminário Internacional O Pensamento Chinês nas Relações Internacionais XV Seminário Internacional "O Pensamento Chinês nas Relações Internacionais" O POTENCIAL DOS INVESTIMENTOS CHINESES Eduardo Celino Coordenador Geral de Investimentos Secretaria do Desenvolvimento da Produção

Leia mais

China e Japão e a Segurança no Leste Asiático

China e Japão e a Segurança no Leste Asiático China e Japão e a Segurança no Leste Asiático Geraldo Lesbat Cavagnari Filho Texto disponível em www.iea.usp.br/artigos As opiniões aqui expressas são de inteira responsabilidade do autor, não refletindo

Leia mais

. a d iza r to u a ia p ó C II

. a d iza r to u a ia p ó C II II Sugestões de avaliação Geografia 8 o ano Unidade 5 5 Unidade 5 Nome: Data: 1. Sobre a formação do território dos Estados Unidos, marque V nas sentenças verdadeiras e F nas falsas. ( ) o espaço territorial

Leia mais

China. 2012 1o bim. 9 os Anos 2012 ÁSIA CHINA. Prof a. Mônica Moraes Prof. Marcelo Duílio. prof_duilio@hotmail.com 1

China. 2012 1o bim. 9 os Anos 2012 ÁSIA CHINA. Prof a. Mônica Moraes Prof. Marcelo Duílio. prof_duilio@hotmail.com 1 9 os Anos 2012 ÁSIA CHINA Prof a. Mônica Moraes Prof. Marcelo Duílio prof_duilio@hotmail.com 1 CHINA - Um governo, dois sistemas DITATORIAL (NÃO DEMOCRÁTICO) parte CAPITALISTA parte SOCIALISTA A China

Leia mais

PLATAFORMA OPERÁRIA E CAMPONESA DE ENERGIA

PLATAFORMA OPERÁRIA E CAMPONESA DE ENERGIA PLATAFORMA OPERÁRIA E CAMPONESA DE ENERGIA Brasília, 24 de Agosto de 2010. PLATAFORMA OPERÁRIA E CAMPONESA DE ENERGIA Ao Povo Brasileiro e às organizações do campo e da cidade A questão energética, na

Leia mais

População Mundial. Prof. R O C H A

População Mundial. Prof. R O C H A População Mundial Prof. R O C H A Crescimento da População Conceitos Demográficos População absoluta Número total de habitantes Densidade demográfica ou população relativa número de habitantes por Km²,

Leia mais

João Novaes: China avança na Ásia e provoca contra-ataque dos EUA

João Novaes: China avança na Ásia e provoca contra-ataque dos EUA João Novaes: China avança na Ásia e provoca contra-ataque dos EUA Portal Vermelho - SP - MUNDO - 20/01/2012 Impulsionada por um crescimento econômico elevado e constante na última década, a China busca

Leia mais

Entenda o Programa Fome Zero

Entenda o Programa Fome Zero Entenda o Programa Fome Zero 1. O que é o Programa Fome Zero? O Programa Fome Zero é um conjunto de ações que estão sendo implantadas gradativamente pelo Governo Federal. O objetivo é promover ações para

Leia mais

Resumo Aula-tema 05: Análise Comparativa do Desenvolvimento Econômico da Índia e da China

Resumo Aula-tema 05: Análise Comparativa do Desenvolvimento Econômico da Índia e da China Resumo Aula-tema 05: Análise Comparativa do Desenvolvimento Econômico da Índia e da China Esta aula tratará da análise comparativa do processo de desenvolvimento da China e da Índia, países que se tornaram

Leia mais

Geografia Leituras e Interação

Geografia Leituras e Interação Apontamentos das obras LeYa em relação às Orientações Teórico-Metodológicas para o Ensino Médio do estado de PERNAMBUCO Geografia Leituras e Interação 2 Caro professor, Este guia foi desenvolvido para

Leia mais

Daniels, John (e outros), International Business, Prentice-Hall,

Daniels, John (e outros), International Business, Prentice-Hall, Daniels, John (e outros), International Business, Prentice-Hall, 2004 Globalização Van den Berg, Hendrik (e outros), International Economics, McGraw-Hill, 2004 Gresh, Alain (e outros), Atlas da Globalização

Leia mais

Seu pé direito nas melhores Faculdades FUVEST 23/11/2008

Seu pé direito nas melhores Faculdades FUVEST 23/11/2008 Seu pé direito nas melhores Faculdades FUVEST 23/11/2008 FUVEST 06/01/2009 47 GEOGRAFIA 01. O conflito envolvendo Geórgia e Rússia, aprofundado em 2008, foi marcado por ampla repercussão internacional.

Leia mais

Por que Arábia Saudita?

Por que Arábia Saudita? Por que Arábia Saudita? Introdução Quantos países são capazes de oferecer suprimentos seguros de energia de baixo custo, uma plataforma geográfica de lançamento para um vasto mercado e uma solução ob

Leia mais

Prof. Janderson Barros

Prof. Janderson Barros TEMA 1 Prof. Janderson Barros República Popular da China Nova Potência Mundial 3º maior território do mundo; 1ª em População Absoluta 2ª a maior economia do mundo; Potencia emergente com um crescimento

Leia mais

GABARITO DAS REVISÕES DE AULA

GABARITO DAS REVISÕES DE AULA GABARITO DAS REVISÕES DE AULA REVISÃO DE AULA 1 Baseado nas páginas 09 a 11 e de 20 a 21 do Livro Didático, na aula e nos 1. Países considerados do norte, apesar de estar no hemisfério sul: ( ) China e

Leia mais

GLOBALIZAÇÃO. O tema da redução da jornada de trabalho é, ainda hoje, uma questão envolta em polêmicas.

GLOBALIZAÇÃO. O tema da redução da jornada de trabalho é, ainda hoje, uma questão envolta em polêmicas. LISTA: 01 1ª série Ensino Médio Professor(a): B - Negão Turma: A ( ) / B ( ) Aluno(a): Segmento temático: GLOBALIZAÇÃO DIA: MÊS: 01 2016 QUESTÃO 01 03 (PUC-RIO-2012-1) O tema da redução da jornada de trabalho

Leia mais

AS ORIGENS DO SUBDESENVOLVIMENTO

AS ORIGENS DO SUBDESENVOLVIMENTO AS ORIGENS DO SUBDESENVOLVIMENTO 1. A TEORIA LIBERAL Os Países pobres são pobres porque não atingiram ainda a eficiência produtiva e o equilíbrio econômico necessário à manutenção de um ciclo de prosperidade

Leia mais

Equipe de Geografia GEOGRAFIA

Equipe de Geografia GEOGRAFIA Aluno (a): Série: 3ª Turma: TUTORIAL 12R Ensino Médio Equipe de Geografia Data: GEOGRAFIA CHINA 1. 1952: China Socialista. Um grande movimento guerrilheiro de base camponesa, liderado por Mao Tse Tung,

Leia mais

GEOGRAFIA. Valéria/Fábio UNIDADE VI

GEOGRAFIA. Valéria/Fábio UNIDADE VI GEOGRAFIA Valéria/Fábio 8º UNIDADE VI 01. "Em primeiro lugar, é preciso reconhecer que algo, de fato, 'DEU ERRADO' na União Soviética. Não havia nenhuma semelhança entre o processo de emancipação socialista

Leia mais

EXERCÍCIOS ON LINE DE GEOGRAFIA 8º 2º TRI. Assinale a única alternativa que não indica uma característica do sistema capitalista.

EXERCÍCIOS ON LINE DE GEOGRAFIA 8º 2º TRI. Assinale a única alternativa que não indica uma característica do sistema capitalista. EXERCÍCIOS ON LINE DE GEOGRAFIA 8º 2º TRI Questão 1 Assinale a única alternativa que não indica uma característica do sistema capitalista. a) Os preços das mercadorias variam de acordo com a procura por

Leia mais

Questões Específicas. Geografia Professor: Cláudio Hansen 03/12/2014. #VaiTerEspecífica

Questões Específicas. Geografia Professor: Cláudio Hansen 03/12/2014. #VaiTerEspecífica Questões Específicas 1. Considerando os Blocos Econômicos, a União Europeia (27 países em 2011) permanece como relevante importador de mercadorias brasileiras. Considerando os países individualmente, a

Leia mais

BRASIL: INDUSTRIALIZAÇÃO RETARDATÁRIA

BRASIL: INDUSTRIALIZAÇÃO RETARDATÁRIA BRASIL: INDUSTRIALIZAÇÃO RETARDATÁRIA Entre as razões que mantiveram o Brasil alheio do desenvolvimento industrial estão: a permanência até segunda metade do século XIX de relações escravagistas de trabalho;

Leia mais

Unidade IV. Aula 23.1 Conteúdo O meio físico; População e cidades; Etnias e religiões. Natureza-sociedade: Questões ambientais FORTALECENDO SABERES

Unidade IV. Aula 23.1 Conteúdo O meio físico; População e cidades; Etnias e religiões. Natureza-sociedade: Questões ambientais FORTALECENDO SABERES CONTEÚDO E HABILIDADES FORTALECENDO SABERES DESAFIO DO DIA Unidade IV Natureza-sociedade: Questões ambientais Aula 23.1 Conteúdo O meio físico; População e cidades; Etnias e religiões. 2 CONTEÚDO E HABILIDADES

Leia mais

República Popular Chinesa (1912-1949)

República Popular Chinesa (1912-1949) China atual Revolução Chinesa Primeiro momento (1911): revolução nacionalista contra neocolonialismo, liderada por SunYat-sen e fundador do Kuomitang (Partido Nacionalista) Segundo momento (1949): revolução

Leia mais

REVOLUÇÃO INDUSTRIAL II REVOLUÇÃO INDUSTRIAL

REVOLUÇÃO INDUSTRIAL II REVOLUÇÃO INDUSTRIAL REVOLUÇÃO INDUSTRIAL II REVOLUÇÃO INDUSTRIAL I REV. INDUSTRIAL II REV. INDUSTRIAL 1760-1860 1860 1914 ING, FRA e BEL ALE, ITA, RUS, EUA, JAP FERRO CARVÃO - VAPOR CAPITALISMO LIBERAL E INDUSTRIAL AÇO PETRÓLEO

Leia mais

RESPOSTAS DAS SUGESTÕES DE AVALIAÇÃO GEOGRAFIA 9 o ANO

RESPOSTAS DAS SUGESTÕES DE AVALIAÇÃO GEOGRAFIA 9 o ANO RESPOSTAS DAS SUGESTÕES DE AVALIAÇÃO GEOGRAFIA 9 o ANO Unidade 7 1. (V) a maior parte do relevo africano é formada de planaltos elevados, sem variações significativas em seu modelado. (F) por ter formações

Leia mais

GEOGRAFIA. 49 TOPOGRAFIA As curvas de nível são linhas que unem pontos com a mesma altitude. A partir delas pode ser

GEOGRAFIA. 49 TOPOGRAFIA As curvas de nível são linhas que unem pontos com a mesma altitude. A partir delas pode ser GEOGRAFIA 49 TOPOGRAFIA As curvas de nível são linhas que unem pontos com a mesma altitude. A partir delas pode ser determinada a declividade do terreno e pode ser traçado seu perfil. Observe a figura.

Leia mais

www.proflucas.com Prof. Esp. Lucas Cruz

www.proflucas.com Prof. Esp. Lucas Cruz www.proflucas.com Prof. Esp. Lucas Cruz www.proflucas.com www.proflucas.com www.proflucas.com Com base no senso de 2000, na China, 159 cidades podiam gabar-se de população superior a 1 milhão; São o produto

Leia mais

Lições para o crescimento econômico adotadas em outros países

Lições para o crescimento econômico adotadas em outros países Para o Boletim Econômico Edição nº 45 outubro de 2014 Organização: Maurício José Nunes Oliveira Assessor econômico Lições para o crescimento econômico adotadas em outros países 1 Ainda que não haja receita

Leia mais

O desenvolvimento da agricultura periurbana na China Uma nova abordagem em Xiaotangshan, Beijing (1)

O desenvolvimento da agricultura periurbana na China Uma nova abordagem em Xiaotangshan, Beijing (1) O desenvolvimento da agricultura periurbana na China Uma nova abordagem em Xiaotangshan, Beijing (1) Cai Jianming - caijm@igsnrr.ac.cn ou caijianmingiog@263.net Instituto de Ciências Geográficas e Pesquisa

Leia mais

Jairo Martins da Silva

Jairo Martins da Silva Jairo Martins da Silva Tendências e desafios da gestão: a nova agenda dos governos e das organizações públicas e privadas Jairo Martins FNQ - Fundação Nacional da Qualidade Agenda Os conceitos Os cenários

Leia mais

O PROCESSO DE REESTRUTURAÇÃO PRODUTIVA NO BRASIL E AS MODIFICAÇÕES DA ECONOMIA GOIANA PÓS DÉCADA DE 1960.

O PROCESSO DE REESTRUTURAÇÃO PRODUTIVA NO BRASIL E AS MODIFICAÇÕES DA ECONOMIA GOIANA PÓS DÉCADA DE 1960. O PROCESSO DE REESTRUTURAÇÃO PRODUTIVA NO BRASIL E AS MODIFICAÇÕES DA ECONOMIA GOIANA PÓS DÉCADA DE 1960. Glauber Lopes Xavier 1, 3 ; César Augustus Labre Lemos de Freitas 2, 3. 1 Voluntário Iniciação

Leia mais

A INSERÇÃO DO BRASIL NO MUNDO CAP. 14 EXERCÍCIOS DE REVISÃO

A INSERÇÃO DO BRASIL NO MUNDO CAP. 14 EXERCÍCIOS DE REVISÃO A INSERÇÃO DO BRASIL NO MUNDO CAP. 14 EXERCÍCIOS DE REVISÃO 1- O que são multinacionais? São empresas que possuem sua matriz em um país, geralmente desenvolvido, e filiais em outros países, muitos deles

Leia mais

Resumo Aula-tema 03: Desenvolvimento Econômico da China

Resumo Aula-tema 03: Desenvolvimento Econômico da China Resumo Aula-tema 03: Desenvolvimento Econômico da China Esta aula trata da história econômica e do processo de desenvolvimento da China, país que se tornou a segunda economia do mundo, atrás dos Estados

Leia mais

Programação Anual. 6 ọ ano (Regime 9 anos) 5 ạ série (Regime 8 anos) VOLUME VOLUME

Programação Anual. 6 ọ ano (Regime 9 anos) 5 ạ série (Regime 8 anos) VOLUME VOLUME Programação Anual 6 ọ ano (Regime 9 anos) 5 ạ série (Regime 8 anos) 1 ọ 2 ọ O OLHAR GEOGRÁFICO: LENTES NOVAS PARA ENTENDER NOSSO MUNDO 1. O espaço em transformação Geografia para quê? O espaço geográfico:

Leia mais

Processo Seletivo 2011-2 Geografia

Processo Seletivo 2011-2 Geografia Geografia 1) Gabarito oficial definitivo sem distribuição dos pontos - Questão 1 Para o movimento de Rotação: Causas: inclinação do eixo terrestre ou movimento da terra em torno dela mesma. Conseqüências:

Leia mais

Apenas para referência. Agências de viagem e operadores turísticos CEPA. 9. Serviços Turísticos e Outros Serviços Conexos. Sector ou.

Apenas para referência. Agências de viagem e operadores turísticos CEPA. 9. Serviços Turísticos e Outros Serviços Conexos. Sector ou. Agências de viagem e operadores turísticos CEPA A. Hotéis (incluindo prédios-apartamentos) e Restaurantes (CPC641-643) B. Agências de viagem e operadores turísticos (CPC7471) serviços 1. É permitido aos

Leia mais

A POSTURA DO GOVERNO DIANTE DA CRISE PRESERVAR O NOVO CICLO DE DESENVOLVIMENTO EM CURSO A ATUAÇÃO CONTRADITÓRIA DO BACEN

A POSTURA DO GOVERNO DIANTE DA CRISE PRESERVAR O NOVO CICLO DE DESENVOLVIMENTO EM CURSO A ATUAÇÃO CONTRADITÓRIA DO BACEN 1 A POSTURA DO GOVERNO DIANTE DA CRISE PRESERVAR O NOVO CICLO DE DESENVOLVIMENTO EM CURSO A ATUAÇÃO CONTRADITÓRIA DO BACEN Cézar Manoel de Medeiros* O Novo Ciclo de desenvolvimento em curso no Brasil é

Leia mais

Inovar para Sustentar o Crescimento

Inovar para Sustentar o Crescimento Café & Debate Escola Nacional de Administração Pública ENAP Inovar para Sustentar o Crescimento Glauco Depto. de Sociologia USP Brasília, 19 de abril de 2007 2007 China: volta ao patamar natural? Data

Leia mais

ENSINO MÉDIO. Geografia

ENSINO MÉDIO. Geografia ENSINO MÉDIO Geografia 2011 Governador do Estado de Pernambuco EDUARDO HENRIQUE ACCIOLY CAMPOS Secretário de Educação do Estado ANDERSON STEVENS LEÔNIDAS GOMES EQUIPE DE ELABORAÇÃO Evandro Ribeiro de Souza

Leia mais

Aumentar a fonte Diminuir a fonte

Aumentar a fonte Diminuir a fonte 1 de 6 31/01/2014 23:46 Aumentar a fonte Diminuir a fonte SOMOS CINCO - Líderes dos países integrantes dos Brics em reunião na China, em 2011, que marcou a entrada da África do Sul Crédito: Roberto Stuckert

Leia mais

ESTRATÉGIAS CORPORATIVAS COMPARADAS CMI-CEIC

ESTRATÉGIAS CORPORATIVAS COMPARADAS CMI-CEIC ESTRATÉGIAS CORPORATIVAS COMPARADAS CMI-CEIC 1 Sumário Executivo 1 - A China em África 1.1 - Comércio China África 2 - A China em Angola 2.1 - Financiamentos 2.2 - Relações Comerciais 3 - Características

Leia mais

ICC 115-7 COFFEE IN CHINA. 10 agosto 2015 Original: inglês. o café na China.

ICC 115-7 COFFEE IN CHINA. 10 agosto 2015 Original: inglês. o café na China. ICC 115-7 10 agosto 2015 Original: inglês P Conselho Internacional do Café 115. a sessão 28 de setembro 2 de outubro de 2015 Milão, Itália O café na China COFFEE IN CHINA Antecedentes Cumprindo o disposto

Leia mais

11. ESTIMATIVA DE VALOR DO PORTFÓLIO DE OPORTU- NIDADES DE INVESTIMENTO NO RN - QUANTIFICAÇÃO IN- DICATIVA 2016-2035

11. ESTIMATIVA DE VALOR DO PORTFÓLIO DE OPORTU- NIDADES DE INVESTIMENTO NO RN - QUANTIFICAÇÃO IN- DICATIVA 2016-2035 11. ESTIMATIVA DE VALOR DO PORTFÓLIO DE OPORTU- NIDADES DE INVESTIMENTO NO RN - QUANTIFICAÇÃO IN- DICATIVA 2016-2035 217 218 A partir da escolha do melhor cenário Um Pacto pelo Mais RN o Mais RN definiu

Leia mais

Geografia Geral: Econômica Vestibulares 2015-2011 - UNICAMP

Geografia Geral: Econômica Vestibulares 2015-2011 - UNICAMP Geografia Geral: Econômica Vestibulares 2015-2011 - UNICAMP 1. (Unicamp 2015) a) Apresente dois fatores explicativos para a difusão das zonas francas no mundo contemporâneo. b) Mencione a principal Zona

Leia mais

ICC 111 8. 15 agosto 2013 Original: francês. Conselho Internacional do Café 111. a sessão 9 12 setembro 2013 Belo Horizonte, Brasil.

ICC 111 8. 15 agosto 2013 Original: francês. Conselho Internacional do Café 111. a sessão 9 12 setembro 2013 Belo Horizonte, Brasil. ICC 111 8 15 agosto 2013 Original: francês P Conselho Internacional do Café 111. a sessão 9 12 setembro 2013 Belo Horizonte, Brasil O café na China Antecedentes Consoante os objetivos do Acordo Internacional

Leia mais

Exercícios sobre a China

Exercícios sobre a China Exercícios sobre a China 1. (Adaptado de SENE, Eustáquio e MOREIRA, João C. geral e do Brasil. São Paulo. Scipione, 2010.) Há trinta anos, a República Popular da China iniciou uma política de reformas

Leia mais

A economia global e a organização do espaço

A economia global e a organização do espaço littleny/ Shutterstock ssguy/ Shutterstock A economia global e a organização do espaço Xangai, China Las Vegas, EUA Alain Lacroix/ Dreamstime.com Empresas multinacionais e economia global A revolução tecnocientífica,

Leia mais

Prova 3 Geografia QUESTÕES APLICADAS A TODOS OS CANDIDATOS QUE REALIZARAM A PROVA ESPECÍFICA DE GEOGRAFIA. QUESTÕES OBJETIVAS GABARITO 2

Prova 3 Geografia QUESTÕES APLICADAS A TODOS OS CANDIDATOS QUE REALIZARAM A PROVA ESPECÍFICA DE GEOGRAFIA. QUESTÕES OBJETIVAS GABARITO 2 Prova 3 QUESTÕES OBJETIVAS QUESTÕES APLICADAS A TODOS OS CANDIDATOS QUE REALIZARAM A PROVA ESPECÍFICA DE GEOGRAFIA. UEM Comissão Central do Vestibular Unificado 2 GEOGRAFIA 01 No Paraná, a Mata de Araucária,

Leia mais

Prova 3 Geografia QUESTÕES APLICADAS A TODOS OS CANDIDATOS QUE REALIZARAM A PROVA ESPECÍFICA DE GEOGRAFIA. QUESTÕES OBJETIVAS GABARITO 1

Prova 3 Geografia QUESTÕES APLICADAS A TODOS OS CANDIDATOS QUE REALIZARAM A PROVA ESPECÍFICA DE GEOGRAFIA. QUESTÕES OBJETIVAS GABARITO 1 Prova 3 QUESTÕES OBJETIVAS QUESTÕES APLICADAS A TODOS OS CANDIDATOS QUE REALIZARAM A PROVA ESPECÍFICA DE GEOGRAFIA. UEM Comissão Central do Vestibular Unificado GEOGRAFIA 01 O episódio sobre a exploração

Leia mais

Os BRICS no capitalismo transnacional

Os BRICS no capitalismo transnacional Os BRICS no capitalismo transnacional William Robinson O s BRICS (Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul) são países considerados, pelos sistemas mundiais e por vários analistas, como estados ou

Leia mais

ADAM SMITH EM PEQUIM: ORIGENS E FUNDAMENTOS DO SÉCULO XXI

ADAM SMITH EM PEQUIM: ORIGENS E FUNDAMENTOS DO SÉCULO XXI http:///br/resenhas.asp?ed=10&cod_artigo=172 Copyright, 2006. Todos os direitos são reservados.será permitida a reprodução integral ou parcial dos artigos, ocasião em que deverá ser observada a obrigatoriedade

Leia mais

Capitalismo na China é negócio de Estado e no Brasil é negócio de governo*

Capitalismo na China é negócio de Estado e no Brasil é negócio de governo* Capitalismo na China é negócio de Estado e no Brasil é negócio de governo* Carlos Sidnei Coutinho** Cenário Mundial na primeira década do século XXI Os Estados soberanos se destacam como garantidores,

Leia mais

O Brasil no século XXI. Desafios Estratégicos para o Brasil em 2022

O Brasil no século XXI. Desafios Estratégicos para o Brasil em 2022 O Brasil no século XXI Desafios Estratégicos para o Brasil em 2022 Construir o Brasil do século XXI Reduzir as Vulnerabilidades Externas; Enfrentar as desigualdades; Realizar as potencialidades; Construir

Leia mais

GEOGRAFIA - 3 o ANO MÓDULO 61 A FORMAÇÃO DA CHINA MODERNA

GEOGRAFIA - 3 o ANO MÓDULO 61 A FORMAÇÃO DA CHINA MODERNA GEOGRAFIA - 3 o ANO MÓDULO 61 A FORMAÇÃO DA CHINA MODERNA Como pode cair no enem A China é um país que tem despertado o interesse mundial face o grande progresso econômico que tem alcançado nos últimos

Leia mais

Comércio exterior e investimento direto estrangeiro da China *

Comércio exterior e investimento direto estrangeiro da China * Capítulo 7 Comércio exterior e investimento direto estrangeiro da China * Hu Zhaoxia ** Resumo Este capítulo é composto por seis seções. A primeira examina a política de liberalização do comércio exterior

Leia mais