Questão 11. Questão 12. Resposta. Resposta. O mapa e os blocos-diagramas ilustram um dos grandes problemas do mundo moderno.

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Questão 11. Questão 12. Resposta. Resposta. O mapa e os blocos-diagramas ilustram um dos grandes problemas do mundo moderno."

Transcrição

1 Questão 11 O mapa e os blocos-diagramas ilustram um dos grandes problemas do mundo moderno. b) Porque há diferentes modos de ocupação do solo. Nas áreas onde a cobertura vegetal é mais densa, ocorre uma menor proporção de perda de terras aráveis. O recurso técnico mais utilizado é o cultivo em curvas de nível. Questão 12 Observe o gráfico, que contém a distribuição das cargas entre diversas modalidades de transporte em três países com grande extensão territorial. (Norman Myers e outros (orgs.), Gaia: el atlas de la gestión del planeta.) a) Identifique o problema representado. Observe o mapa e indique as áreas do globo mais afetadas, em ordem decrescente. b) Por que há diferenças nas quantidades de kg/hectare/ano nos blocos-diagramas? Que recurso técnico poderia ser utilizado para minimizar o problema das áreas íngremes onde a mata foi substituída? a) O problema representado no mapa é a perda de terras aráveis no mundo. As áreas afetadas por esse problema em ordem decrescente (das setas mais largas para as mais estreitas) são: Ásia, África, América Anglo-Saxônica, América do Sul, Europa e Austrália. (Ministério dos Transportes, Empresa Brasileira de Planejamento de Transporte Geipot, Confederação Nacional dos Transportes CNT.) a) Identifique a principal modalidade de transporte utilizada em cada um dos países, analisando-as em termos de custos. b) Como cada país complementa sua principal opção de transporte? Considerando os custos de cada um dos meios de transporte, em qual dos três países a opção é mais adequada? a) As principais modalidades de transporte utilizadas, respectivamente, no Brasil, EUA e China, são: rodoviária, ferroviária e aquaviária. Nos casos dos EUA e da China, os países optaram por modalidades de transporte mais adequadas às suas características naturais e econômicas, transportes mais baratos para longas distâncias; já o Brasil optou pelo modelo mais custoso, ou seja, aquele que carrega menos carga por mais gasto de combustível a longas distâncias.

2 geografia 2 b) No Brasil a segunda maior modalidade de transporteéaferroviáriaenachinaenoseua,respectivamente,aferroviáriaeahidroviária.considerando os custos de cada um dos meios de transporte, o país com a opção mais adequada éachina. Questão 13 Observe a posição geográfica da China com relação às coordenadas geográficas e a três representações climato-botânicas, a, b e c. a) Considerando os extremos do país, qual é a amplitude latitudinal? Qual a conseqüência dessa amplitude sobre as características do clima, do solo e da vegetação do país? b) Faça a correspondência correta entre as características climato-botânicas, representadas nas figuras a, b e c, e as regiões 1, 2 e 3 assinaladas no mapa, indicando as diferenças sazonais em cada uma delas. a) A amplitude latitudinal é dada pela diferença entre a máxima latitude em território chinês (aproximadamente 50 o latitude N) e a mínima latitude (aproximadamente 20 o latitude N), ou seja, 30 o de latitude. A conseqüênciaéaocorrênciadeextre- mos nos três elementos naturais citados, ou seja, climas com elevada amplitude térmico-pluviométrica, solos que variam de férteis para desérticos (mais áridos) e vegetação que varia de paisagens formadas por coberturas florestais para regiões com vegetação desértica (pobre e rarefeita). b) 1, caracterizada pelo clima temperado adequada à paisagem representada pela figura b; região 2, caracterizada pelo clima desértico, adequada à paisagem representada pela figura c; região 3, caracterizada pelo clima Monçônico, adequada à paisagem representada pela figura a. Questão 14 Analise o gráfico, que representa o saldo do agronegócio e o saldo da balança comercial brasileira no período (Ministério da Agricultura, 2003.)

3 geografia 3 a) Com base nas informações sobre o saldo da balança comercial, separe os dados relativos ao período em dois conjuntos, justificando. Compare a situação das exportações e importações nos anos de 1998 e b) Descreva o saldo do agronegócio no período, destacando sua importância no desempenho da economia brasileira. a) No período considerado na questão, os saldos da balança comercial foram negativos, de 1998 a 2000, enquanto o saldo do agronegócio foi sempre positivo, crescendo moderadamente. A partir do ano 2000, ambos os saldos cresceram acentuadamente. O saldo da balança comercial passou a ser positivo, enquanto o saldo do agronegócio não só continuou positivo como cresceu quase 50% em termos de valores. Em relação às exportações e importações no mesmo período, temos dois momentos distintos: um com saldo comercial negativo (importação supera exportação) entre 1998 e 2000, e um com saldo positivo (exportação supera importação) entre 2000 e b) O saldo do agronegócio de 1998 a 2000 contribuiu para diminuir os deficits até 2000 e foi decisivo na reversão para saldos comerciais positivos a partir de 2000, representando quase 40% das exportações brasileiras de 2000 a AVALIAÇÃO COMPARATIVA DAS FONTES GERADORAS DE ENERGIA ELÉTRICA. FONTE Vento Biomassa ANÁLISE FINANCEIRA Investimento Inicial Hidrelétrica a Carvão a Petróleo a Nuclear Gás Natural a Solar Médio a alto Médio a alto Custo Operac. Médio IMPACTO AMBIEN- TAL Médio a alto Muito baixo a nulo Médio CONTRI- BUIÇÃO PARA O EFEITO ESTUFA Baixa Alta Alta Alta Médio a alto Média a alta Nula Nula Média a nula (Rosa, F. Instituto para o desenvolvimento de energias alternativas e da autosustentabilidade, 2002.) Considerando os indicadores apresentados: a) agrupe as fontes de energia renováveis e não-renováveis. Dentre as fontes renováveis geradoras de energia elétrica, justifique quais são as mais adequadas, considerando impacto ambiental e contribuição para o efeito estufa. b) qual é a importância das fontes renováveis de geração de energia para o desenvolvimento e implantação de políticas energéticas em um país? Questão 15 Em vários países do mundo ainda existe grande número de habitantes que não têm acesso à energia elétrica, principalmente nas zonas rurais. No Brasil, estimam-se entre 20 e 25 milhões as pessoas que não usufruem das comodidades proporcionadas pelo fornecimento regular dessa forma de energia, por vários motivos; em geral, isso decorre da combinação entre baixo nível de renda da população e existência de vazios de geração ou distribuição de energia. Analise o quadro. a) As fontes de energia renováveis são hidrelétrica, solar, vento e biomassa; as não renováveis: carvão, petróleo, nuclear e gás natural. Entre as renováveis, as que causam menos impacto ambiental são a energia solar e a obtida dos ventos, e as que causam menor contribuição para o efeito estufa também são a energia solar e dos ventos. b) Elas possibilitam a menor dependência do país em relação às matrizes energéticas menos adequadas e políticas relacionadas ao chamado desenvolvimento sustentável (com menor impacto ambiental) e ao menor custo de operação.

4 geografia 4 Questão 16 Questão 17 Observe a tabela. Observe o mapa. PORCENTAGEM DE ANALFABETOS E ALFABETIZADOS COM ENSINO FUNDAMENTAL, MÉDIO E SUPERIOR EM ALGUNS PAÍSES, NOS ANOS DE 1980 E Brasil Guatemala China Coréia do Sul Analfabetos 32,8 Fundamental 55,3 Médio 6,9 Superior 5,0 21,3 56,8 13,5 8,4 54,7 35,7 7,4 2,2 47,1 37,6 9,5 5,8 45,0 32,3 21,7 1,0 20,9 40,7 35,7 2,7 19,7 34,5 36,9 8,9 8,0 16,7 49,5 25,8 (Banco Mundial, 2001.) a) Em que nível de ensino está a grande diferença entre os países latino-americanos e os asiáticos? O que isso significa? b) Brasil e China são semelhantes na extensão territorial, nas disparidades regionais e no recebimento de investimentos estrangeiros. Compare os resultados apresentados por estes países, nos três níveis de ensino, indicando dois aspectos que favorecem o maior desenvolvimento econômico chinês, na atualidade. a) Os países asiáticos apresentam uma maior taxa de habitantes alfabetizados com Médio em relação aos latino-americanos, significando, entre outras coisas, que os países asiáticos apresentam uma porcentagem maior de mão-de-obra qualificada em relação ao países latino-americanos. b) Em ambos os países diminuiu a porcentagem de analfabetos e aumentou a porcentagem de alfabetizados nos três níveis de ensino, sendo que o Brasil supera a China no Fundamental, em termos percentuais, e é superado nos ensinos Médio e Superior e na taxa menor de analfabetos. Entre os aspectos que favorecem o maior desenvolvimento econômico chinês na atualidade temos: a sua mão-de-obra numerosa, barata e mais qualificada; um processo de abertura econômica mais antigo e melhor estruturado; a criação de zonas econômicas especiais favoráveis, em termos fiscais e de infra-estrutura; a entrada de capital estrangeiro, além do imenso potencial de crescimento do seu mercado consumidor. Utilizando seus conhecimentos geográficos: a) identifique o país indicado com o número 1 e explique a distribuição espacial de sua população. b) do ponto de vista do povoamento e da lingüística, quais as principais diferenças apresentadas pela província destacada no mapa? a) O país é o Canadá; a população canadense está irregularmente distribuída e concentrada, principalmente, na fronteira com os Estados Unidos, com destaque para a região Sudeste, no vale do rio São Lourenço. b) Trata-se da província de Quebec, onde concentra-se a população canadense de origem francesa. Justamente nessa província há um movimento separatista que reivindica a independência de Quebec em relação ao Canadá. Questão 18 A Pesquisa Nacional de Saneamento Básico no Brasil, realizada em 2000 pelo IBGE, revelou a persistência de graves problemas. Observe a tabela.

5 geografia 5 BRASIL ABASTECIMENTO DE ÁGUA E ESGOTAMENTO SANITÁRIO EM 2000, EM PORCENTAGEM. Norte Nordeste Sudeste Sul Centro-Oeste BRASIL ÁGUA domicílios atendidos 44,3 52,9 70,5 69,1 66,3 63,9 REDE DE ESGOTOS distribuição nos domicílios 2,4 14,7 53,0 22,5 28,1 33,5 (IBGE, 2001.) Utilizando seus conhecimentos geográficos, responda. a) Qual é a situação brasileira em termos de abastecimento de água e esgotamento sanitário por domicílio? Como a população não atendida enfrenta a falta destes serviços? b) Quais são as regiões brasileiras que revelaramaspiorescondiçõesnosdoisindicadores? Qual é a conseqüência mais importante dessa situação em termos de qualidade ambiental? a) O Brasil tem em média quase 40% dos domicílios sem abastecimento regular de água e aproximadamente 70% de domicílios não conectados à rede de esgoto. A população não atendida enfrenta a falta desses serviços por meio de ligações clandestinas de água, obtenção da mesma por poços, "cisternas" e captação direta de rios e córregos; quanto ao não-acesso à rede de esgoto regular, as saídas são a construção de fossas, o lançamento de esgoto não tratado em rios e córregos a "céu aberto", além de uma parcela minoritária dessa população conseguir se organizar e pressionar o poder público na tentativa de obter tal infra-estrutura básica. b) As regiões Norte e Nordeste apresentam as piores condições em termos de infra-estrutura sanitária básica, aumentando os riscos de contaminação das águas não só superficiais como subterrâneas. Questão 19 Observe o gráfico, que representa a participação dos setores industriais no PIB brasileiro nos anos de 1991 e 2001, segundo o IBGE. (IBGE, 1991 e 2002.) a) Agrupe os setores industriais que mais cresceram e aqueles que menos cresceram, destacando a mudança ocorrida nos dois anos considerados. b) Utilizando seus conhecimentos geográficos, justifique a participação de cada um dos grupos identificados no PIB brasileiro. a) Os setores que mais cresceram foram o de extração de petróleo e gás natural e de refino de petróleo e petroquímico; e os setores que menos cresceram foram o de fabricação de aparelhos de material elétrico, de equipamentos de material eletrônico e da indústria têxtil. Ambos cresceram, porém o primeiro grupo apresentou um aumento na taxa de crescimento e o segundo, uma diminuição no mesmo período. b) O primeiro grupo aumentou a sua participação no PIB brasileiro devido, principalmente, aos maiores investimentos no setor, tanto na área de prospecção quanto na de refino e petroquímica, visando ao aumento da produção em direção à auto-suficiência. O segundo grupo diminui sua participação, pois são mais afetados diretamente pelo mercado consumidor, que, no período, sofreu uma forte retração devido, principalmente, ao encarecimento do crédito e à queda da renda.

O mapa e os blocos-diagramas ilustram um dos grandes problemas do mundo moderno.

O mapa e os blocos-diagramas ilustram um dos grandes problemas do mundo moderno. 11 GEOGRAFIA O mapa e os blocos-diagramas ilustram um dos grandes problemas do mundo moderno. a) Identifique o problema representado. Observe o mapa e indique as áreas do globo mais afetadas, em ordem

Leia mais

Analise este mapa topográfico, em que está representada uma paisagem serrana de Minas Gerais:

Analise este mapa topográfico, em que está representada uma paisagem serrana de Minas Gerais: QUESTÃO 01 2 Analise este mapa topográfico, em que está representada uma paisagem serrana de Minas Gerais: Um grupo de turistas, hospedado na pousada localizada nesse mapa, realizou uma caminhada ecológica

Leia mais

Analise o gráfico sobre o número acumulado de inversões térmicas, de 1985 a 2003, e a) defina o fenômeno meteorológico denominado inversão

Analise o gráfico sobre o número acumulado de inversões térmicas, de 1985 a 2003, e a) defina o fenômeno meteorológico denominado inversão 11 GEOGRAFIA Nas épocas de estiagem, a dispersão de poluentes é dificultada e a qualidade do ar piora muito na cidade de São Paulo, afetando, consideravelmente, a saúde das pessoas. NÚMERO DE INVERSÕES

Leia mais

Geografia Leituras e Interação

Geografia Leituras e Interação Apontamentos das obras LeYa em relação às Orientações Teórico-Metodológicas para o Ensino Médio do estado de PERNAMBUCO Geografia Leituras e Interação 2 Caro professor, Este guia foi desenvolvido para

Leia mais

Questão 41. Questão 43. Questão 42. alternativa B. alternativa A. alternativa D

Questão 41. Questão 43. Questão 42. alternativa B. alternativa A. alternativa D Questão 41 Os famosos Lençóis Maranhenses apresentam a) paisagem litorânea semelhante a um deserto com dunas, embora a pluviosidade da região forme lagoas doces. b) estuário em forma de delta, constituindo

Leia mais

ENSINO MÉDIO. Geografia

ENSINO MÉDIO. Geografia ENSINO MÉDIO Geografia 2011 Governador do Estado de Pernambuco EDUARDO HENRIQUE ACCIOLY CAMPOS Secretário de Educação do Estado ANDERSON STEVENS LEÔNIDAS GOMES EQUIPE DE ELABORAÇÃO Evandro Ribeiro de Souza

Leia mais

LISTA DE RECUPERAÇÃO FINAL GEOGRAFIA (1ª SÉRIE A)

LISTA DE RECUPERAÇÃO FINAL GEOGRAFIA (1ª SÉRIE A) 1. (Unesp 2013) Analise os climogramas dos principais tipos climáticos do Brasil e as fotos que retratam as formações vegetais correspondentes. Identifique o climograma e a respectiva foto que representa

Leia mais

MINAS GERAIS. Projeto Situação dos Estados Fundação Perseu Abramo 2014

MINAS GERAIS. Projeto Situação dos Estados Fundação Perseu Abramo 2014 MINAS GERAIS Projeto Situação dos Estados Fundação Perseu Abramo 2014 O TERRITÓRIO A fisionomia territorial de Minas Gerais é elemento decisivo para se compreender seus traços atuais que resultam de sua

Leia mais

PROVA DE GEOGRAFIA UFRGS 2010

PROVA DE GEOGRAFIA UFRGS 2010 PROVA DE GEOGRAFIA UFRGS 2010 51. Ainda é 31 de dezembro no Brasil quando a televisão noticia a chegada do Ano Novo em diferentes países. Entre os países que comemoram a chegada do Ano Novo antes do Brasil,

Leia mais

Questão 13 Questão 14

Questão 13 Questão 14 Questão 13 Questão 14 Observe a paisagem da cidade do Rio de Janeiro para responder à questão. O mapa representa dois graves problemas ambientais no Brasil. Identifique-os seqüencialmente: Assinale a alternativa

Leia mais

Questão 25 Questão 26

Questão 25 Questão 26 Questão 25 Questão 26 A Antártida apresenta um quadro natural com características marcantes: o inverno é longo, com seis meses sem luz solar e médias térmicas ao redor de 60ºC negativos; no verão, o albedo

Leia mais

Regionalização Brasileira

Regionalização Brasileira GEOGRAFIA DO BRASIL Regionalização Brasileira A República Federativa do Brasil é formada por 26 estados e pelo Distrito Federal. Os estados, por sua vez, dividem-se em municípios, os quais são as menores

Leia mais

Panorama Municipal. Município: Barreiros / PE. Aspectos sociodemográficos. Demografia

Panorama Municipal. Município: Barreiros / PE. Aspectos sociodemográficos. Demografia Município: Barreiros / PE Aspectos sociodemográficos Demografia A população do município ampliou, entre os Censos Demográficos de 2000 e 2010, à taxa de 0,40% ao ano, passando de 39.151 para 40.732 habitantes.

Leia mais

GEOGRAFIA. INSTRUÇÃO: Responder à questão 18 com base nas afirmações referentes à água potável no mundo.

GEOGRAFIA. INSTRUÇÃO: Responder à questão 18 com base nas afirmações referentes à água potável no mundo. GEOGRAFIA 16) Qual é a hora solar de uma cidade localizada 25º Oeste, sabendo-se que, no centro do fuso na qual está situada, a hora solar corresponde a 18 horas? A) 18 horas. B) 17 horas e 40 minutos.

Leia mais

Questão 1. Resposta A. Resposta B

Questão 1. Resposta A. Resposta B Questão 1 Ao longo do século XX, as cidades norte-americanas se organizaram espacialmente de um modo original: a partir do Central Business District (CBD), elas se estruturaram em circunferências concêntricas

Leia mais

A água nossa de cada dia

A água nossa de cada dia A água nossa de cada dia Marco Antonio Ferreira Gomes* Foto: Eliana Lima Considerações gerais A água é o constituinte mais característico e peculiar do Planeta Terra. Ingrediente essencial à vida, a água

Leia mais

Panorama Municipal. Município: Cabo de Santo Agostinho / PE. Aspectos sociodemográficos. Demografia

Panorama Municipal. Município: Cabo de Santo Agostinho / PE. Aspectos sociodemográficos. Demografia Município: Cabo de Santo Agostinho / PE Aspectos sociodemográficos Demografia A população do município ampliou, entre os Censos Demográficos de 2000 e 2010, à taxa de 1,93% ao ano, passando de 152.836

Leia mais

Os impactos ambientais de maior incidência no país

Os impactos ambientais de maior incidência no país Os impactos ambientais de maior incidência no país Segundo a Pesquisa de Informações Básicas Municipais Perfil dos Municípios Brasileiros/MUNIC 2008, realizada regularmente pelo Instituto Brasileiro de

Leia mais

Quadro de conteúdos GEOGRAFIA

Quadro de conteúdos GEOGRAFIA Quadro de conteúdos GEOGRAFIA 6 o ano 1 - PAISAGENS Paisagem e lugar Observação da paisagem A ação humana e as mudanças na paisagem Ação humana e desenvolvimento sustentável Natureza e mudança Paisagens

Leia mais

Relatório brasileiro sobre desenvolvimento social

Relatório brasileiro sobre desenvolvimento social Relatório brasileiro sobre desenvolvimento social LUIZ FELIPE LAMPREIA OPRESENTE RELATÓRIO sobre desenvolvimento social foi elaborado pelo Governo Brasileiro no âmbito do processo preparatório da Cúpula

Leia mais

Oceania. *Melanésia constituem ilhas localizadas mais próximas da Austrália onde predominam povos de pele escura, de grupos negróides.

Oceania. *Melanésia constituem ilhas localizadas mais próximas da Austrália onde predominam povos de pele escura, de grupos negróides. Oceania Vamos estudar nessa aula um continente formado por uma grande quantidade de ilhas: a Oceania. Esse continente possui uma área de 8.480.354 Km_ com uma população total de pouco mais de 30 milhões

Leia mais

GEOGRAFIA - 3 o ANO MÓDULO 12 O BRASIL NEOLIBERAL E OS DESAFIOS PARA O SÉCULO XXI

GEOGRAFIA - 3 o ANO MÓDULO 12 O BRASIL NEOLIBERAL E OS DESAFIOS PARA O SÉCULO XXI GEOGRAFIA - 3 o ANO MÓDULO 12 O BRASIL NEOLIBERAL E OS DESAFIOS PARA O SÉCULO XXI Como pode cair no enem A desconcentração industrial verificada no Brasil, na última década, decorre, entre outros fatores,

Leia mais

Questão 25. Questão 27. Questão 26. alternativa B. alternativa C

Questão 25. Questão 27. Questão 26. alternativa B. alternativa C Questão 25 No Brasil, no período 1990-91 a 2003-04, a produção de grãos apresentou crescimento de 125%, enquanto a área plantada aumentou apenas 24%, conforme mostra o gráfico. BRASIL _ ÁREA PLANTADA E

Leia mais

Seu pé direito nas melhores Faculdades FUVEST 23/11/2008

Seu pé direito nas melhores Faculdades FUVEST 23/11/2008 Seu pé direito nas melhores Faculdades FUVEST 23/11/2008 FUVEST 06/01/2009 47 GEOGRAFIA 01. O conflito envolvendo Geórgia e Rússia, aprofundado em 2008, foi marcado por ampla repercussão internacional.

Leia mais

MATRIZ BÁSICA DO REFERENCIAL CURRICULAR DE BETIM 1 CICLO- GEOGRAFIA

MATRIZ BÁSICA DO REFERENCIAL CURRICULAR DE BETIM 1 CICLO- GEOGRAFIA PREFEITURA MUNICIPAL DE BETIM SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO SEMED DIVISÃO PEDAGÓGICA 2010 MATRIZ BÁSICA DO REFERENCIAL CURRICULAR DE BETIM 1 CICLO- GEOGRAFIA 06 ANOS 07 ANOS 08 ANOS COMPETÊNCIAS HABILIDADES

Leia mais

1 a QUESTÃO: (2,0 pontos) Avaliador Revisor

1 a QUESTÃO: (2,0 pontos) Avaliador Revisor 1 a QUESTÃO: (2,0 pontos) Avaliador Revisor Neste ano, comemora-se o centenário do nascimento do médico e geógrafo pernambucano Josué de Castro. Em sua principal obra, Geografia da Fome editada em 1946,

Leia mais

A Logística Brasileira Hoje e Suas Tendências

A Logística Brasileira Hoje e Suas Tendências A Logística Brasileira Hoje e Suas Tendências Prof. Manoel A. S. Reis, PhD I SEMINÁRIO DE INFRAESTRUTURA DA BRITCHAM Segmento de Transportes no Brasil São Paulo 18 de Novembro de 2010 1. Características

Leia mais

A GERAÇÃO DE ENERGIA E O DESENVOLVIMENTO SOCIOECONÔMICO DAS REGIÕES NORTE E NORDESTE

A GERAÇÃO DE ENERGIA E O DESENVOLVIMENTO SOCIOECONÔMICO DAS REGIÕES NORTE E NORDESTE A GERAÇÃO DE ENERGIA E O DESENVOLVIMENTO SOCIOECONÔMICO DAS REGIÕES NORTE E NORDESTE MISSÃO DO IPEA: "Aprimorar as políticas públicas essenciais ao desenvolvimento brasileiro, por meio da produção e disseminação

Leia mais

Uma política econômica de combate às desigualdades sociais

Uma política econômica de combate às desigualdades sociais Uma política econômica de combate às desigualdades sociais Os oito anos do Plano Real mudaram o Brasil. Os desafios do País continuam imensos, mas estamos em condições muito melhores para enfrentálos.

Leia mais

Trabalho Online DISCIPLINA: GEOGRAFIA. PROFESSOR: FELIPE VENTURA 3º ANO - EM TURMA: 3101 2º Bimestre DATA: / / Nota: 1-5

Trabalho Online DISCIPLINA: GEOGRAFIA. PROFESSOR: FELIPE VENTURA 3º ANO - EM TURMA: 3101 2º Bimestre DATA: / / Nota: 1-5 Trabalho Online NOME: Nº: DISCIPLINA: GEOGRAFIA PROFESSOR: FELIPE VENTURA 3º ANO - EM TURMA: 3101 2º Bimestre DATA: / / Nota: 1. (Fuvest 2009) O processo de desconcentração industrial no Brasil vem sendo

Leia mais

FUVEST Resolvida 12/Janeiro/2016

FUVEST Resolvida 12/Janeiro/2016 pra quem faz questão das melhores faculdades Resolvida 12/Janeiro/2016 2 a Fase - 3 o Dia - Geografia Observe o mapa a seguir. Considere o trabalho análogo à escravidão no meio rural brasileiro. a) Indique

Leia mais

Questão 31. Questão 33. Questão 32. ver comentário. alternativa A

Questão 31. Questão 33. Questão 32. ver comentário. alternativa A Questão 31 Atualmente, na obtenção de energia, o Brasil, pelo menos no caso do petróleo, não pode ser encarado como um país de sorte, pois, além de as reservas desse recurso serem relativamente escassas

Leia mais

Cresce o emprego formal em todos os setores de atividade

Cresce o emprego formal em todos os setores de atividade 6 jul 2006 Nº 3 Cresce o emprego formal em todos os setores de atividade Por Antonio Marcos Ambrozio Economista da Secr. de Assuntos Econômicos Recuperação dos Houve um postos de trabalho grande aumento

Leia mais

Força Total Amazônia Prof a. Rose Rodrigues

Força Total Amazônia Prof a. Rose Rodrigues Força Total Amazônia Prof a. Rose Rodrigues 1- (UNICAMP) As figuras a seguir representam duas concepções geopolíticas de ocupação da Amazônia brasileira no período militar. Responda às perguntas: a) Quais

Leia mais

GEOGRAFIA LISTA DE RECUPERAÇÃO - 7º ANO RECUPERAÇÃO FINAL 2015 1. Objetivas:

GEOGRAFIA LISTA DE RECUPERAÇÃO - 7º ANO RECUPERAÇÃO FINAL 2015 1. Objetivas: GEOGRAFIA Objetivas: 01 No último século, o Brasil deixou de ser um país essencialmente rural e se tornou um país urbano-industrial. Nesse processo, foram muitas as mudanças em seu espaço geográfico, especialmente

Leia mais

Os pontos cardeais, colaterais e subcolaterais

Os pontos cardeais, colaterais e subcolaterais Os pontos cardeais, colaterais e subcolaterais Dois trópicos e dois círculos Polares Tipos de Escalas Gráfica Numérica 1 : 100.000 Principais projeções cartográficas Cilíndrica Cônica Azimutal ou Plana

Leia mais

As atividades econômicas realizadas pelas pessoas costumam ser agrupadas em três setores.

As atividades econômicas realizadas pelas pessoas costumam ser agrupadas em três setores. SOCIEDADE MINEIRA DE CULTURA Mantenedora da PUC Minas e do COLÉGIO SANTA MARIA UNIDADE: DATA: 03 / 2 / 205 III ETAPA AVALIAÇÃO ESPECIAL DE GEOGRAFIA 5.º ANO/EF ALUNO(A): TURMA: N.º: PROFESSOR(A): VALOR:

Leia mais

VI SIMPÓSIO BRASILEIRO sobre Pequenas e Médias Centrais Hidrelétricas

VI SIMPÓSIO BRASILEIRO sobre Pequenas e Médias Centrais Hidrelétricas VI SIMPÓSIO BRASILEIRO sobre Pequenas e Médias Centrais Hidrelétricas Mesa Redonda: O Papel das PCH e Fontes Alternativas de Energia na Matriz Energética Brasileira Amilcar Guerreiro Diretor de Estudos

Leia mais

GEOGRAFIA Professores: Marcus e Ronaldo

GEOGRAFIA Professores: Marcus e Ronaldo Comentário Geral GEOGRAFIA Professores: Marcus e Ronaldo A prova valorizou o aluno que consegue sintetizar ideias e fazer correlações entre os conceitos básicos da Geografia física e as questões socioambientais.

Leia mais

Processo Seletivo/UFU - Julho 2005-1ª Prova Comum - PROVA TIPO 1 GEOGRAFIA QUESTÃO 21

Processo Seletivo/UFU - Julho 2005-1ª Prova Comum - PROVA TIPO 1 GEOGRAFIA QUESTÃO 21 Observe a tabela. GEOGRAFIA QUESTÃO 21 POPULAÇÃO DE CONSUMIDORES NOS PAÍSES, EM 2002 País População da Classe de Participação nototal da Consumidores (em milhões) População (em %) Estados Unidos 242,5

Leia mais

Sugestões de avaliação. Geografia 7 o ano Unidade 1

Sugestões de avaliação. Geografia 7 o ano Unidade 1 Sugestões de avaliação Geografia 7 o ano Unidade 1 5 Unidade 1 Nome: Data: 1. Verdadeiro ( V ) ou falso ( F )? Responda considerando a localização do território brasileiro no planeta. a) o oceano que banha

Leia mais

Questão 45. Questão 47. Questão 46. alternativa D. alternativa B

Questão 45. Questão 47. Questão 46. alternativa D. alternativa B Questão 45 O aumento do número de mortes de soldados das forças de ocupação do Iraque, mesmo após o anúncio do final da guerra pelo governo dos Estados Unidos, deve-se à a) participação tardia da Rússia,

Leia mais

POPULAÇÃO BRASILEIRA

POPULAÇÃO BRASILEIRA POPULAÇÃO BRASILEIRA É importante conhecer as características da população brasileira para o seu vestibular. Inicialmente vamos conhecer dois conceitos básicos para esse estudo: *População absoluta refere-se

Leia mais

Aluno(a): Nº. Professor:Anderson José Soares Série: 1º

Aluno(a): Nº. Professor:Anderson José Soares Série: 1º Lista de Exercícios Aluno(a): Nº. Professor:Anderson José Soares Série: 1º Disciplina: Geografia Data da prova: Questão 01) O Brasil está dividido em três grandes complexos econômicos regionais: Centro-Sul,

Leia mais

Conhecimento exigido: Questão exigia do aluno conhecimento sobre conflitos atuais bem como algumas atualidades políticas geográficas.

Conhecimento exigido: Questão exigia do aluno conhecimento sobre conflitos atuais bem como algumas atualidades políticas geográficas. Prova de Geografia (versão amarela) Professor Marcelo da Silva Questão 11 Nível - Fácil Conhecimento exigido: Questão exigia domínio sobre o histórico do processo migratório para Santa Catarina bem como

Leia mais

Prova 3 Geografia QUESTÕES APLICADAS A TODOS OS CANDIDATOS QUE REALIZARAM A PROVA ESPECÍFICA DE GEOGRAFIA. QUESTÕES OBJETIVAS GABARITO 1

Prova 3 Geografia QUESTÕES APLICADAS A TODOS OS CANDIDATOS QUE REALIZARAM A PROVA ESPECÍFICA DE GEOGRAFIA. QUESTÕES OBJETIVAS GABARITO 1 Prova 3 QUESTÕES OBJETIVAS QUESTÕES APLICADAS A TODOS OS CANDIDATOS QUE REALIZARAM A PROVA ESPECÍFICA DE GEOGRAFIA. UEM Comissão Central do Vestibular Unificado GEOGRAFIA 01 O episódio sobre a exploração

Leia mais

Prova 3 Geografia QUESTÕES APLICADAS A TODOS OS CANDIDATOS QUE REALIZARAM A PROVA ESPECÍFICA DE GEOGRAFIA. QUESTÕES OBJETIVAS GABARITO 2

Prova 3 Geografia QUESTÕES APLICADAS A TODOS OS CANDIDATOS QUE REALIZARAM A PROVA ESPECÍFICA DE GEOGRAFIA. QUESTÕES OBJETIVAS GABARITO 2 Prova 3 QUESTÕES OBJETIVAS QUESTÕES APLICADAS A TODOS OS CANDIDATOS QUE REALIZARAM A PROVA ESPECÍFICA DE GEOGRAFIA. UEM Comissão Central do Vestibular Unificado 2 GEOGRAFIA 01 No Paraná, a Mata de Araucária,

Leia mais

Evolução da população do Rio Grande do Sul. Maria de Lourdes Teixeira Jardim Fundação de Economia e Estatística. 1 - Introdução

Evolução da população do Rio Grande do Sul. Maria de Lourdes Teixeira Jardim Fundação de Economia e Estatística. 1 - Introdução Evolução da população do Rio Grande do Sul. Maria de Lourdes Teixeira Jardim Fundação de Economia e Estatística Área Temática: Emprego e Mercado de Trabalho, Demografia Econômica. 1 - Introdução Este texto

Leia mais

PLANEJAMENTO ANUAL / TRIMESTRAL 2012 Conteúdos Habilidades Avaliação

PLANEJAMENTO ANUAL / TRIMESTRAL 2012 Conteúdos Habilidades Avaliação Disciplina: Geografia Trimestre: 1º O Brasil: - A extensão do território brasileiro - A localização do Brasil no continente e no planeta - As fronteiras nacionais (marítimas e terrestres) As regiões brasileiras:

Leia mais

MAPA ESTRATÉGICO DO COMÉRCIO EXTERIOR CATARINENSE BLUMENAU, 03/12/2014

MAPA ESTRATÉGICO DO COMÉRCIO EXTERIOR CATARINENSE BLUMENAU, 03/12/2014 MAPA ESTRATÉGICO DO COMÉRCIO EXTERIOR CATARINENSE BLUMENAU, 03/12/2014 Focos estratégicos Diversificação e agregação de valor: incentivar a diversificação de mercados e a agregação de valor à pauta exportadora

Leia mais

Energias Renováveis (ER) Sustentabilidade Económica e Ambiental

Energias Renováveis (ER) Sustentabilidade Económica e Ambiental Seminário de Boa Governação das Energias Renováveis Energias Renováveis (ER) Sustentabilidade Económica e Ambiental Madival Alva das Neves Meteorologista (Direção Geral do Ambiente) São Tomé, 30 de junho,

Leia mais

GEOGRAFIA-2009. Com base nas informações do texto, na análise do mapa e nos conhecimentos sobre os elementos e fatores geográficos do clima,

GEOGRAFIA-2009. Com base nas informações do texto, na análise do mapa e nos conhecimentos sobre os elementos e fatores geográficos do clima, UFBA UFBA- -2ª2ªFASE FASE 2009 2009-2009 01. A variação climática na superfície terrestre está diretamente ligada à localização de cada região nas diversas latitudes, sendo, portanto, resultante do comportamento

Leia mais

IFPB Concurso Público/Professor de Ensino Básico, Técnico e Tecnológico (Edital 24/2009) CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS CÓDIGO 09.

IFPB Concurso Público/Professor de Ensino Básico, Técnico e Tecnológico (Edital 24/2009) CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS CÓDIGO 09. IFPB Concurso Público/Professor de Ensino Básico, Técnico e Tecnológico (Edital 24/2009) CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS CÓDIGO 09 UCs de Geografia 26. De acordo com Santos (1996), o processo de globalização

Leia mais

S I M U L A D O UVA. Conhecimento Específico 1 Geografia INSTRUÇÕES

S I M U L A D O UVA. Conhecimento Específico 1 Geografia INSTRUÇÕES Conhecimento Específico 1 Geografia INSTRUÇÕES UVA S I M U L A D O 1. Leia com atenção as instruções e observe se na sua prova encontram-se todas as questões previstas e se há falhas ou imperfeições gráficas

Leia mais

Vulnerabilidade Regional às Mudanças do Clima

Vulnerabilidade Regional às Mudanças do Clima Vulnerabilidade Regional às Mudanças do Clima 8ª Semana de Integração Tecnológica - EMBRAPA 26/05/2015 Plano de Energia e Mudanças Climáticas Energia Cooperação internacional Processo Participativo Agricultura,

Leia mais

MINISTÉRIO DA SAÚDE FUNDAÇÃO NACIONAL DE SAÚDE DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA DE SAÚDE PÚBLICA PANORAMA DO SANEAMENTO BÁSICO NO PAÍS

MINISTÉRIO DA SAÚDE FUNDAÇÃO NACIONAL DE SAÚDE DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA DE SAÚDE PÚBLICA PANORAMA DO SANEAMENTO BÁSICO NO PAÍS MINISTÉRIO DA SAÚDE FUNDAÇÃO NACIONAL DE SAÚDE DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA DE SAÚDE PÚBLICA PROGRAMA DE ACELERAÇÃO DO CRESCIMENTO 2007-2010 INFRA-ESTRUTURA SOCIAL E URBANA SANEAMENTO PANORAMA DO SANEAMENTO

Leia mais

CRESCIMENTO POPULACIONAL. Estágio-Docência: Camila Macêdo Medeiros

CRESCIMENTO POPULACIONAL. Estágio-Docência: Camila Macêdo Medeiros CRESCIMENTO POPULACIONAL Estágio-Docência: Camila Macêdo Medeiros O que é Crescimento Populacional? O crescimento populacional é a mudança positiva do número de indivíduos de uma população dividida por

Leia mais

2 Características do Sistema Interligado Nacional

2 Características do Sistema Interligado Nacional 2 Características do Sistema Interligado Nacional O Sistema Elétrico Brasileiro (SEB) evoluiu bastante ao longo do tempo em termos de complexidade e, consequentemente, necessitando de um melhor planejamento

Leia mais

Mapa 1 Proporção da população que reside em domicílios urbanos com irregularidade fundiária, por UF - 2003 (em %)

Mapa 1 Proporção da população que reside em domicílios urbanos com irregularidade fundiária, por UF - 2003 (em %) amoradia é um dos principais determinantes da qualidade de vida da população de um país. Todas as pessoas necessitam de uma habitação que lhes assegure um isolamento do meio natural, protegendo do frio,

Leia mais

GEOGRAFIA - 2 o ANO MÓDULO 15 AGROPECUÁRIA E MEIO AMBIENTE

GEOGRAFIA - 2 o ANO MÓDULO 15 AGROPECUÁRIA E MEIO AMBIENTE GEOGRAFIA - 2 o ANO MÓDULO 15 AGROPECUÁRIA E MEIO AMBIENTE Fixação 1) (ENEM) Calcula-se que 78% do desmatamento na Amazônia tenha sido motivado pela pecuária - cerca de 35% do rebanho nacional está na

Leia mais

V Relatório Nacional de Acompanhamento dos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio. Marcelo Neri SAE/PR

V Relatório Nacional de Acompanhamento dos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio. Marcelo Neri SAE/PR V Relatório Nacional de Acompanhamento dos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio Marcelo Neri SAE/PR Objetivos do Milênio 1. Acabar com a fome e a miséria ODM 1 META A Global: Até 2015, reduzir a pobreza

Leia mais

O Brasil no século XXI. Desafios Estratégicos para o Brasil em 2022

O Brasil no século XXI. Desafios Estratégicos para o Brasil em 2022 O Brasil no século XXI Desafios Estratégicos para o Brasil em 2022 Construir o Brasil do século XXI Reduzir as Vulnerabilidades Externas; Enfrentar as desigualdades; Realizar as potencialidades; Construir

Leia mais

A CONTRIBUIÇÃO DO USO DO SENSORIAMENTO REMOTO COMO FERREMENTA NA GESTÃO HÍDRICA E AMBIENTAL: O CASO DO IGARAPÉ ÁGUA AZUL

A CONTRIBUIÇÃO DO USO DO SENSORIAMENTO REMOTO COMO FERREMENTA NA GESTÃO HÍDRICA E AMBIENTAL: O CASO DO IGARAPÉ ÁGUA AZUL A CONTRIBUIÇÃO DO USO DO SENSORIAMENTO REMOTO COMO FERREMENTA NA GESTÃO HÍDRICA E AMBIENTAL: O CASO DO IGARAPÉ ÁGUA AZUL rocha. e.b Geógrafo - Mestrando em Gestão de Recursos Naturais e Desenvolvimento

Leia mais

O Nordeste Chances e Obstáculos para um Avanço Sustentável

O Nordeste Chances e Obstáculos para um Avanço Sustentável O Nordeste Chances e Obstáculos para um Avanço Sustentável por Cláudia Cristina 1 O NOVO CONTEXTO GLOBAL E O DESAFIO DO DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL As profundas transformações econômicas, sociais e políticas

Leia mais

COLÉGIO NOSSA SENHORA DA PIEDADE. Programa de Recuperação Paralela. 3ª Etapa 2014. Ano: 7º Turma: 7.1

COLÉGIO NOSSA SENHORA DA PIEDADE. Programa de Recuperação Paralela. 3ª Etapa 2014. Ano: 7º Turma: 7.1 COLÉGIO NOSSA SENHORA DA PIEDADE Programa de Recuperação Paralela 3ª Etapa 2014 Disciplina: Geografia Professor (a): Fernando Parente Ano: 7º Turma: 7.1 Caro aluno, você está recebendo o conteúdo de recuperação.

Leia mais

G E O G R A F I A DIRETRIZES GERAIS

G E O G R A F I A DIRETRIZES GERAIS G E O G R A F I A DIRETRIZES GERAIS Estuda-se Geografia para aprender a pensar de forma original, criativa e crítica, a partir da própria realidade espacial, que não se limita ao próximo e imediato, mas

Leia mais

Questões Climáticas e Água

Questões Climáticas e Água Questões Climáticas e Água Material de apoio para Monitoria 1. (UNICAMP-2012) O mapa abaixo indica a ocorrência de queda de neve na América do Sul. Observe o mapa e responda às questões. a) Que fatores

Leia mais

D) Em uma Ordem Multipolar, o poder mundial estaria dividido entre Estados Unidos, Rússia, Inglaterra, Índia e Coreia do Sul.

D) Em uma Ordem Multipolar, o poder mundial estaria dividido entre Estados Unidos, Rússia, Inglaterra, Índia e Coreia do Sul. Aluno(a): PROF.: B - Negão DISCIP.: Geografia DATA: / /2016 ATIVIDADE INSTRUMENTAL 9 º A ( x ) B ( x ) C ( x ) D ( ) 1 - (UERN-2011) GAB=C Nova Ordem Mundial e o nome dado a configuração de relações internacionais

Leia mais

ENERGIA. Em busca da sustentabilidade

ENERGIA. Em busca da sustentabilidade ENERGIA Em busca da sustentabilidade Quais formas de energia você consegue identificar nesta cena? Características de uma boa fonte de combustível i) Fornecer grande quantidade de energia por unidade de

Leia mais

3 O Panorama Social Brasileiro

3 O Panorama Social Brasileiro 3 O Panorama Social Brasileiro 3.1 A Estrutura Social Brasileira O Brasil é um país caracterizado por uma distribuição desigual de renda. Segundo dados da Pesquisa Nacional por Amostragem de Domicílios

Leia mais

Nº Professor (a): MICHELLE VIEIRA EXERCÍCIOS DE REVISÃO 3º BIMESTRE REGIÃO NORTE

Nº Professor (a): MICHELLE VIEIRA EXERCÍCIOS DE REVISÃO 3º BIMESTRE REGIÃO NORTE Aluno (a): Nº Professor (a): MICHELLE VIEIRA Disciplina: GEOGRAFIA Ensino: Fundamental II 7º Ano Turma: Data: / /2015 EXERCÍCIOS DE REVISÃO 3º BIMESTRE CONTEÚDO: Unidades 1 à 4 (Apostila Vol. 3) REGIÃO

Leia mais

GEOGRAFIA. População Brasileira

GEOGRAFIA. População Brasileira População Brasileira No Brasil a concentração populacional tem sua maior ocorrência em áreas litorâneas ou próximas ao litoral. Temos como fatores contribuintes as faixas de planície, clima tropical, sem

Leia mais

é de queda do juro real. Paulatinamente, vamos passar a algo parecido com o que outros países gastam.

é de queda do juro real. Paulatinamente, vamos passar a algo parecido com o que outros países gastam. Conjuntura Econômica Brasileira Palestrante: José Márcio Camargo Professor e Doutor em Economia Presidente de Mesa: José Antonio Teixeira presidente da FENEP Tentarei dividir minha palestra em duas partes:

Leia mais

CONJUNTURA DA ECONOMIA BRASILEIRA EM 2015: CONTEXTUALIZAÇÃO VIA RESTRIÇÕES INTERNAS E EXTERNAS

CONJUNTURA DA ECONOMIA BRASILEIRA EM 2015: CONTEXTUALIZAÇÃO VIA RESTRIÇÕES INTERNAS E EXTERNAS CONJUNTURA DA ECONOMIA BRASILEIRA EM 2015: CONTEXTUALIZAÇÃO VIA RESTRIÇÕES INTERNAS E EXTERNAS OBJETIVO: ILUSTRAR CONCEITOS TRABALHADOS EM MACROECONOMIA Patricia Bonini - patriciabonini@gmail.com Roteiro

Leia mais

Data: / / Analise as proposições sobre as massas de ar que atuam no Brasil, representadas no mapa pelos números arábicos.

Data: / / Analise as proposições sobre as massas de ar que atuam no Brasil, representadas no mapa pelos números arábicos. -* Nome: nº Ano: 1º Recuperação de Geografia / 2º Bimestre Professor: Arnaldo de Melo Data: / / 1-(UDESC) Observe o mapa abaixo.. Analise as proposições sobre as massas de ar que atuam no Brasil, representadas

Leia mais

PROJETO DE LEI DO SENADO Nº, DE 2016

PROJETO DE LEI DO SENADO Nº, DE 2016 PROJETO DE LEI DO SENADO Nº, DE 2016 Institui a Política de Desenvolvimento Sustentável da Caatinga. O CONGRESSO NACIONAL decreta: Art. 1º Esta Lei institui a Política de Desenvolvimento Sustentável da

Leia mais

GEOGRAFIA 31 c Resolução OBJETIVO 2003

GEOGRAFIA 31 c Resolução OBJETIVO 2003 GEOGRAFIA 31 c Observe o gráfico. Segundo o gráfico, a população infectada com o vírus HIV a) é de 30 milhões no mundo, distribuídos de maneira desigual pelo planeta. b) da América Latina e Caribe corresponde

Leia mais

Desafio mundial. Paralelamente a questões

Desafio mundial. Paralelamente a questões KPMG Business Magazine 31 Getty Images/Alexander Bryljaev Muitas tendências apontadas pelo estudo já são evidentes, e a lentidão na busca de soluções para mitigá-las trará sérias consequências para a população

Leia mais

A URBANIZAÇÃO RECENTE NO BRASIL E AS AGLOMERAÇÕES METROPOLITANAS

A URBANIZAÇÃO RECENTE NO BRASIL E AS AGLOMERAÇÕES METROPOLITANAS 1 A URBANIZAÇÃO RECENTE NO BRASIL E AS AGLOMERAÇÕES METROPOLITANAS Fausto Brito Cláudia Júlia Guimarães Horta Ernesto Friedrich de Lima Amaral O grande ciclo de expansão da urbanização no Brasil é relativamente

Leia mais

Dimensão institucional. Quadro institucional

Dimensão institucional. Quadro institucional Dimensão institucional Quadro institucional Dimensão institucional 54 Ratificação de acordos globais Expressa o envolvimento do País com a implementação de acordos firmados pela comunidade internacional,

Leia mais

Excercícios GEOGRAFIA DAVI PAULINO

Excercícios GEOGRAFIA DAVI PAULINO Excercícios GEOGRAFIA DAVI PAULINO UERN 2012 Em 1967, o geógrafo Pedro Pinchas Geiger propôs a divisão regional do Brasil, utilizando como critérios características históricas e econômicas. Desta forma,

Leia mais

Análise dos resultados

Análise dos resultados Análise dos resultados Pesquisa Anual da Indústria da Construção - PAIC levanta informações sobre o segmento empresarial da indústria da construção A em todo o Território Nacional. A presente análise apresenta

Leia mais

Perspectivas econômicas para 2014. mschneider@cgdsecurities.com.br

Perspectivas econômicas para 2014. mschneider@cgdsecurities.com.br Perspectivas econômicas para 2014 mschneider@cgdsecurities.com.br Agosto/2013 EUA: processo de normalização da economia avança e mostra consistência 1 EUA: normalização consistente da economia inclui recuperação

Leia mais

Problemas Ambientais e Globalização

Problemas Ambientais e Globalização Problemas Ambientais e Globalização 1. (UFES 2014) O mapa acima ilustra as ameaças ambientais no Brasil decorrentes da ocupação do solo. a) Cite duas finalidades para o desflorestamento na região do "Arco

Leia mais

Aula5 POPULAÇÃO E DEMOGRAFIA NO BRASIL. Debora Barbosa da Silva

Aula5 POPULAÇÃO E DEMOGRAFIA NO BRASIL. Debora Barbosa da Silva Aula5 POPULAÇÃO E DEMOGRAFIA NO BRASIL META Refletir sobre as características da população brasileira como fundamento para a compreensão da organização do território e das políticas de planejamento e desenvolvimento

Leia mais

64 C 66 D 65 B OBJETIVO. PUC (1º Dia) Dezembro/2006

64 C 66 D 65 B OBJETIVO. PUC (1º Dia) Dezembro/2006 GEOGRAFIA 64 C Susan George, cientista social estadunidense, calcula que, em 2004, o Sul transferiu ao Norte US$ 274 bilhões (saldo das transações) (...) Ela afirma que... a cada ano o Sul está pagando

Leia mais

Nome: ----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Nome: ---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------- Disciplina: Geografia Ano / Série: 6ª ano Professor (a):gabriel Moreira Perona Data: / / 2014 Roteiro de Recuperação Nome: ----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Leia mais

BLOCO DE ATIVIDADES / EXERCÍCIOS PROPOSTOS

BLOCO DE ATIVIDADES / EXERCÍCIOS PROPOSTOS Rede de Educação Missionárias Servas do Espírito Santo Colégio Nossa Senhora da Piedade Av. Amaro Cavalcanti, 2591 Encantado Rio de Janeiro / RJ CEP: 20735042 Tel: 2594-5043 Fax: 2269-3409 E-mail: cnsp@terra.com.br

Leia mais

CPS CP/ECEME - 2008 2ª AVALIAÇÃO FORMATIVA FICHA AUXILIAR DE CORREÇÃO GEOGRAFIA. 1ª QUESTÃO (Valor 6,0)

CPS CP/ECEME - 2008 2ª AVALIAÇÃO FORMATIVA FICHA AUXILIAR DE CORREÇÃO GEOGRAFIA. 1ª QUESTÃO (Valor 6,0) CPS CP/ECEME - 2008 2ª AVALIAÇÃO FORMATIVA FICHA AUXILIAR DE CORREÇÃO Al Nr GEOGRAFIA 1ª QUESTÃO (Valor 6,0) Comparar as desigualdades sociais e econômicas existentes entre as Regiões Sudeste e Norte,

Leia mais

02/12/2012. Geografia

02/12/2012. Geografia 02/12/2012 Geografia Caderno de prova Este caderno, com dezesseis páginas numeradas sequencialmente, contém dez questões de Geografia. Não abra o caderno antes de receber autorização. Instruções 1. Verifique

Leia mais

O TERRITÓRIO BRASILEIRO. 6. Fronteiras Terrestres

O TERRITÓRIO BRASILEIRO. 6. Fronteiras Terrestres O TERRITÓRIO BRASILEIRO 6. Fronteiras Terrestres Até o começo do século XVII, os colonizadores se concentraram em cidades fundadas na região litorânea do Brasil, principalmente no Nordeste. A principal

Leia mais

. a d iza r to u a ia p ó C II

. a d iza r to u a ia p ó C II II Sugestões de avaliação Geografia 8 o ano Unidade 5 5 Unidade 5 Nome: Data: 1. Sobre a formação do território dos Estados Unidos, marque V nas sentenças verdadeiras e F nas falsas. ( ) o espaço territorial

Leia mais

PROGRAMA NACIONAL DE PRODUÇÃO E USO DE BIODIESEL (PNPB)

PROGRAMA NACIONAL DE PRODUÇÃO E USO DE BIODIESEL (PNPB) PROGRAMA NACIONAL DE PRODUÇÃO E USO DE BIODIESEL (PNPB) 1. Biodiesel no Brasil No Brasil, biodiesel é o biocombustível derivado de biomassa renovável para uso em motores a combustão interna com ignição

Leia mais

Jornal Brasileiro de Indústrias da Biomassa Biomassa Florestal no Estado de Goiás

Jornal Brasileiro de Indústrias da Biomassa Biomassa Florestal no Estado de Goiás Jornal Brasileiro de Indústrias da Biomassa Biomassa Florestal no Estado de Goiás O Estado de Goiás está situado na Região Centro-Oeste do Brasil e, segundo dados oficiais, ocupa área territorial de 340.111,783

Leia mais

UM NOVO MAPA DA INDÚSTRIA GLOBAL

UM NOVO MAPA DA INDÚSTRIA GLOBAL UM NOVO MAPA DA INDÚSTRIA GLOBAL Raul Sturari (*) Maio de 2013 Nas últimas décadas, os países centrais (EUA e UE) deslocaram grande parte de sua indústria manufatureira para países da Ásia, em especial

Leia mais

Red Econolatin www.econolatin.com Expertos Económicos de Universidades Latinoamericanas

Red Econolatin www.econolatin.com Expertos Económicos de Universidades Latinoamericanas Red Econolatin www.econolatin.com Expertos Económicos de Universidades Latinoamericanas BRASIL Setembro 2011 Profa. Anita Kon PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE SÃO PAULO PROGRAMA DE ESTUDOS PÓS GRADUADOS

Leia mais

MAPA ESTRATÉGICO DO COMÉRCIO EXTERIOR CATARINENSE CHAPECÓ, 08/12/2014

MAPA ESTRATÉGICO DO COMÉRCIO EXTERIOR CATARINENSE CHAPECÓ, 08/12/2014 MAPA ESTRATÉGICO DO COMÉRCIO EXTERIOR CATARINENSE CHAPECÓ, 08/12/2014 MAPA ESTRATÉGICO DO COMÉRCIO EXTERIOR CATARINENSE JARAGUÁ DO SUL, 05/12/2014 Focos estratégicos Diversificação e agregação de valor:

Leia mais

O Plano Nacional de Recursos Hídricos e as Mudanças climáticas

O Plano Nacional de Recursos Hídricos e as Mudanças climáticas Workshop Adaptação às mudanças climáticas e os desafios da gestão ambiental integrada no Brasil O Plano Nacional de Recursos Hídricos e as Mudanças climáticas Diretoria de Recursos Hídricos Ministério

Leia mais