Internet e empregabilidade no jornalismo digital do município de Campinas Palavras-chave: Internet, jornalismo digital, webjornalista, cybercultura

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Internet e empregabilidade no jornalismo digital do município de Campinas Palavras-chave: Internet, jornalismo digital, webjornalista, cybercultura"

Transcrição

1 Internet e empregabilidade no jornalismo digital do município de Campinas Palavras-chave: Internet, jornalismo digital, webjornalista, cybercultura 1 - Introdução Em meio a uma crise que afeta os maiores grupos jornalísticos do país, ao se consolidar enquanto mídia, a internet força investimentos das empresas de comunicação como forma de manter a competitividade entre os concorrentes, já que, conforme afirma o professor Manuel Carlos CHAPARRO (2001), em obra recente, jornal é cada vez mais um negócio que dá lucro e, como um negócio, ele é (e precisa ser) gerido. O webjornalismo surgiu na década de 80 na esteira do desenvolvimento e do crescente acesso das pessoas a intermet (HAMILTON: 2002). Neste contexto de desenvolvimento de um novo modelo de produção jornalística, surgem valores que alteram sensivelmente a relação entre os integrantes da sociedade, o que será explicado através do estudo do ciberespaço, o qual provocou a formação de uma nova cultura. A Cibercultura forma-se precisamente da convergência entre o social e o tecnológico, sendo através da inclusão da socialidade na técnica que ela adquire seus contornos mais nítidos. (...) A Cibercultura é a sociabilidade que se apropria da técnica. (LEMOS: 1998) Nesse mesmo contexto, os profissionais da área de comunicação tiveram que se adaptar às novas tecnologias e ao advento de novas concepções de busca da informação o mais rápido possível. Além disso, se analisarmos o novo profissional, veremos que ele passou da sua função principal de seleção, apuração e checagem dos fatos, a operador de linguagens de informática, meio pelo qual se difunde a informação digital. Passada a

2 euforia da nova tecnologia, desde a necessidade de se adequar tecnicamente até à remodelação do quadro profissional, pode-se avaliar com maior precisão o impacto que a rede teve sobre o jornalismo. Este artigo pretende dimensionar o mercado de trabalho que se abriu ao jornalista, após a consolidação da Internet enquanto mídia. Para tanto, relacionei aportes teóricos acerca da prática jornalística na web ao mapeamento de alguns produtos jornalísticos disponibilizados na rede a partir de emissores/ produtores da cidade de Campinas. Escolhi 31 sites como amostra. A prioridade foi localizar as páginas exclusivamente jornalísticas, procedendo à escolha daquelas cujo objetivo era divulgar o produto local, mas que tivesse atualização permanente de notícias. 2 - Campo em expansão A Internet como meio de veiculação de notícias viveu seu apogeu na década de 90, o que refletiu sensivelmente sobre a demanda por informações, no comportamento social e, sobretudo, na rotina de produção jornalística. Cresceu assustadoramente em todo o planeta; forçou investimentos de grandes grupos de comunicação, tanto em esfera global, quanto local, como um fundamento de manutenção da competitividade no mercado da comunicação; reorganizou a profissão, à medida que conduziu o jornalista a uma reciclagem vital de conhecimentos específicos de informática; tornou a notícia um produto instantaneamente consumível, criando a idéia de atualização em tempo real como uma característica eficaz do meio; entre outros reflexos que ultrapassariam as linhas deste artigo. KUNCZIK (2002), evidenciou a descontinuidade das reportagens como um aspecto que já vem ocorrendo há bastante tempo no jornalismo:... em 1622, dois terços das notícias eram contínuas, em comparação com somente um quarto em 1906 (2002, 222). Antigamente os leitores dos jornais se informavam menos, mas ininterruptamente sobre

3 cada fato. Esse fenômeno se agrava ainda mais com o surgimento de uma mídia que possibilita o envio de informações instantâneas para todo o mundo. É provável que os primeiros sites nem sequer seguiam estratégias e táticas hoje disseminadas, como a construção de uma logomarca, para que se pudesse dar uma identidade própria aos produtos surgidos. Ainda mais se levarmos em conta que, no Brasil, mesmo os primeiros informativos online, que surgiram em meados da década de 90, e se comportaram como extensões de empresas jornalísticas já consolidadas, não desenvolveram todos os recursos que a rede permite. Naquela época, os sites eram bastante simples em termos de design e exploravam muito pouco os recursos de hipertexto, interatividade e multimídia, limitando-se basicamente a transpor o conteúdo da edição impressa para a versão eletrônica (MANTA:1997). A nova mídia, usando o título do livro de Wilson Dizard Jr., evidencia seu caráter incipiente já pela inconstância das nomenclaturas para a prática jornalística em seu meio. Webjornalismo, jornalismo online, jornalismo digital ou jornalismo na Internet... Qualquer um destes termos é compreendido. Além disso, não existe uma fórmula obrigatória na nova modalidade. No Brasil, as empresas de comunicação seguiram o exemplo de versões online de revistas e jornais norte-americanos e ingleses. O primeiro jornal brasileiro a fazer uma cobertura completa no espaço virtual foi o Jornal do Brasil, em 28 de maio de Logo em seguida, vários jornais registraram-se na Web, como O Estado de S. Paulo, a Folha de S. Paulo, O Globo, O Estado de Minas, o Zero Hora, o Diário de Pernambuco e o Diário do Nordeste. (MOHERDAUI, 2002: 23-24) Pesquisas recentes realizadas nos Estados Unidos revelaram que os sites regionais foram os que mais renderam financeiramente à Internet. Essa relação direta entre bons rendimentos e momento de expansão da rede serviu como um fermento ainda maior ao desenvolvimento dos sites. Na cidade de Campinas, locus do meu trabalho sobre a

4 realidade da produção jornalística digital, pude constatar a existência de um número elevado de webpages, que se reduziram a um número bem inferior para a pesquisa, já que o intuito era avaliar aquelas que mantinham atualizações de notícias. As webpages, cujo caráter seja exclusivamente noticioso, e os portais se encontram reduzidos na cidade. Há uma grande quantidade de sites institucionais e empresariais locais, que periodicamente veiculam notícias. Embora não constatado caráter incipiente jornalístico também nestas páginas da Internet, haja vista que a maioria destes veículos informativos têm a função de divulgar os produtos e os serviços das empresas e instituições competentes, subtende-se a presença de um jornalista responsável pela atualização do conteúdo noticioso. Entretanto, veremos que o quadro profissional permanece, na maioria dos casos, incólume à criação do site. 3 Rotina Tradicional X Rotina Atual Nesse ambiente complexo, cabe ao jornalista ser o mediador entre tecnologia e sociedade. Em empresas já consolidadas de comunicação de Campinas, houve nitidamente abertura de vagas ao jornalista com a criação de um veículo de comunicação na web. A particularidade está na rotina desses profissionais, que nem sempre seguem as práticas jornalísticas habituais dos outros meios, de apuração e checagem dos fatos. Quanto aos profissionais que trabalham nas empresas de assessoria, a criação de veículos digitais serviu apenas para a divulgação do material jornalístico produzido para os seus clientes. Não houve geração de novas vagas no mercado de trabalho ao que se apurou, também não tendo havido nenhum interesse de tornar a mídia digital um meio de comunicação mais sistematizada. A geração de empregos quase sem o comprometimento da rotina jornalística de apurar os fatos manifesta-se com maior evidência nos sites de notícias especializadas. Talvez neles esteja a grande oportunidade de emprego para o jornalista nesta época da

5 digitalização, já que, por estarem vinculadas a um determinado segmento, as matérias devem trazer detalhes do tema e aprofundar-se melhor no assunto, o que não ocorre sempre nos periódicos de interesse geral. Neles, a figura do jornalista torna-se vital à produção da notícia, evitando, assim, que ocorra como nos dois portais pesquisados, em que, empregouse um total de nove jornalistas, mas com funções basicamente de redatores e editores das manchetes. Em Campinas, este tipo de site tem empregado, isto sim, um grande número de estagiários por iniciativa de um deles, especializado em esportes, que contratou somente estudantes de jornalismo para a redação das notícias. Fonte é qualquer pessoa que presta informações ao repórter (ERBOLATO: 2003, 183). Esta é a definição mais simples do termo, dada por Mário Erbolato no livro Técnicas de Codificação em Jornalismo. Sob um olhar contemporâneo, no que diz respeito específico à prática jornalística na Internet, utilizaremos as divisões determinadas por Juarez BAHIA, que resumiu os tipos de fontes em: repórter; correspondente; agências noticiosas; sucursais do interior e do exterior; agências de variedades; informantes; entidades públicas e privadas, sindicatos e associações; setores de relações públicas governamentais e privadas; amigos do pessoal e do jornal; e pessoal voluntário. Em Campinas, após apurar a origem das informações para a produção das notícias digitais, tivemos que incluir uma nova categoria, que seriam os outros veículos de comunicação (os convencionais: jornais impressos e emissoras de rádio e televisão, revista, e outros sites). A maioria das fontes de instituições, empresas e órgãos públicos, estão neles mesmos, sendo seus diretores, secretários e outros membros ao nível de diretorias. Além disso, a produção das notícias para a web tem-se sustentado bastante em informações veiculadas em outros meios. Nos portais, como são derivados de empresas de comunicação impressa ou audiovisual já estruturadas, utilizam-se as matérias produzidas nas suas outras esferas, apenas adequando-se o texto e as imagens (quando existirem) à mídia digital. Um deles também produz as notícias a partir de informações trazidas por outros veículos radiofônicos e da web.

6 Os sites noticiosos especializados quase não atuam com a determinação de apuração pessoal dos fatos. Apenas checam as informações. As agências regionais, que são as empresas de assessoria, trabalham para seus clientes e usufruem da rede para divulgar seu trabalho com o material produzido, como já mencionamos. Por esse fato, trabalham com apuração dos eventos no local. 4 Mercado de trabalho: uma contradição Se a Internet é considerada um campo em expansão, por que o jornalista não tem sofrido conseqüências positivas? Se é ele quem produz o material noticioso, deveríamos creditar à rede um fenômeno gerador de vagas ao mercado. E de fato foi; mas no início. Vários grupos de comunicação contrataram jornalistas e investiram em tecnologia para que tivessem seu endereço eletrônico e mantivessem o seu poder de equilíbrio frente à concorrência. Entretanto, o webjornalismo surgiu justamente em empresas de jornalismo já findadas em outra modalidade, como impresso e telejornalismo. A disparidade é tão evidente que o primeiro conteúdo noticioso veiculado na web se deu através de um jornal estadunidense, na década de 70, mas o primeiro a desenvolver teor exclusivamente para o meio digital, só veio a fazê-lo nos anos 90. O primeiro grande jornal que ofereceu serviços online foi o The New York Times, em meados dos anos 70, com seu New York Times Information Bank. O jornal passou a disponibilizar resumos e textos completos de artigos atuais e artigos de suas edições diárias passadas a assinantes que possuíam pequenos computadores. (...) Entra no ar, em julho de 1999, o Diário Digital, o primeiro jornal virtual, em Portugal, que desenvolve conteúdo específico para a Internet. As matérias são produzidas por uma equipe de reportagem exclusiva para o site, além da utilização de material de agências noticiosas. (MOHERDAUI, 2002: 21-22)

7 Um aliado do jornalismo na web é o seu baixo custo. Em um dos locais apurados, a assessoria de imprensa local teve que interromper a produção impressa por falta de recursos financeiros, e tornar os informativos digitais chegando aos seus públicos sem os gastos anteriormente feitos. Com isso, o site se tornou o principal veículo de comunicação da instituição. Enquanto isso, um portal de notícias local reproduz os textos produzidos pela equipe principal da empresa jornalística, só tendo o cuidado de adaptá-los ao estilo da rede. O coordenador de conteúdo desse mesmo portal disse que o advento da Internet permitiu a criação de seis vagas no grupo onde ele trabalha e que, por isso, tornou-se uma opção a mais de emprego para o jornalista. Mas como é possível afirmar que houve geração de empregos se as atividades estão descaracterizadas em sua essência? As entrevistas mostraram que a rotina dos jornalistas de páginas noticiosas é checar matérias previamente divulgadas em outros veículos ou transpor o material jornalístico produzido em sua própria empresa, mas em diferentes esferas. Enquanto isso, a estratégia de apurar os fatos e produzir todo o texto continua sendo praticada em quase todas instituições e empresas e nos órgãos públicos. Porém, a possibilidade de se abrir mercado nestes ramos é pequena, já que não é a função principal destes segmentos investir em comunicação, mas sim divulgar a frutificação dos trabalhos. Apesar disso, presenciamos que, mesmo nestes locais em que a profissão continua figurando em seu funcionamento original, o fenômeno da inserção digital global, afetando o local, atribuirá ao jornalista uma tarefa a mais. Isso originou aumento de produtividade e a necessidade de adquirir conhecimentos sobre informática ou contratar um especialista no assunto (o que ocorre em poucos sites de Campinas, por motivos de contenção de gastos). Outro fenômeno interessante que vem ocorrendo é que o espaço dos conteúdos locais foi ampliado com o jornalismo online. Os sites regionais têm uma relação direta com determinada comunidade, mas os conteúdos podem ser disseminados por vários territórios. A jornalista e doutoranda pela UFBA (Universidade Federal da Bahia), Suzana Barbosa (2003), disserta sobre o assunto no Intercom:

8 ...no jornalismo digital, a estrutura das redes permite novas possibilidades para a geração dos conteúdos locais, ampliando o espaço para a sua veiculação... Informações e serviços focados no interesse das comunidades. (...) Os sites com conteúdos locais sejam de jornais, portais, guias urbanos e demais serviços são uma tendência na Web e atraem cada vez mais audiência, como confirmam algumas pesquisas. Talvez esteja aí, no mercado produtor regional, a oportunidade de vagas no jornalismo na Internet, principalmente no de conteúdo noticioso. Em Campinas, no site que empregou e abriu mais vagas, há seis estagiários fazendo a função de redator, com um salário de R$300,00. Ou seja, onde houve expansão do mercado, há desqualificação dos profissionais e submissão a salários inferiores. Nos casos em que constatamos qualificação e fidelidade à rotina jornalística tradicional, quase não houve contratação. Onde houve contratação, nas empresas de comunicação, as atribuições dos jornalistas contratados têm se restringido à de dar nova redação a reportagens tradicionalmente redigidas. Salvos raros casos, o jornalismo na Internet, em Campinas, não conciliou geração de emprego, salário justo e atividade primitiva, tendo transformado, de maneira geral, a prática, em atividade derivada. 5 Conclusão Depois de analisar as respostas dadas pelos produtores do mercado digital local, chegamos à conclusão de que, dos 31 sites rastreados, apenas cinco empregaram jornalistas e tiveram impacto positivo no mercado de trabalho. Ao total, foram 13 vagas que se abriram a profissionais com nível superior, e sete a estudantes de jornalismo. As oportunidades surgiram nas páginas de caráter exclusivamente noticioso, como os especializados e os portais, e em uma institucional. Entretanto, a função do jornalista nesses locais tem sido predominantemente de redator, ou seja, de escrever a matéria e veiculá-la na rede. Constatamos que, como a tarefa de atualizar o site fora atribuída ao profissional de

9 comunicação local, e não houve contratação, a produção noticiosa digital passou a ser uma tarefa a mais para o jornalista. Por esse fato, além de a Internet ter gerado poucas vagas à categoria, ainda ocorreu um aumento de produtividade do jornalista, sem o correspondente aumento nos ganhos salariais percebidos pelos profissionais da área. Referências Bibliográficas ALVES, Rosental Calmon. Reinventando o jornal na Internet. Sala de Prensa, Fortaleza, mar Reunião da Sociedade Interamericana de Imprensa. Disponível em: Acesso em: 12 mai BARBOSA, Suzana. Os conteúdos locais no jornalismo digital. XXVI Congresso Brasileiro de Ciências da Comunicação. Belo Horizonte: PUC Minas, CASTELLS, Manuel. Internet e Sociedade em rede. In: MORAES, Denis (Org.). Por uma outra comunicação. São Paulo: Record, p DIZARD, Wilson. A Nova Mídia. 2. ed. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, FERRARI, Pollyana. Jornalismo Digital. In: Coleção Comunicação. São Paulo: Contexto, KENSKI, Rafael. O mundo do Google. SuperInteressante, São Paulo, jun.2004, capa, p. 55. KUNCZIK, Michael. Conceitos de Jornalismo: Norte e Sul: Manual de Comunicação. Tradução: Rafael Varela Jr. São Paulo: Edusp, LAKATOS, Eva Maria e MARCONI, Marina de Andrade. Metodologia do trabalho científico: procedimentos básicos, pesquisa bibliográfica, projeto e relatório, publicações e trabalhos científicos, 4. ed. São Paulo: Atlas, 1992.

10 1996. LÉVY, Pierre. O que é o virtual? Tradução: Paulo Neves. São Paulo: Editora 34, LOPES, Maria Immacolatta Vassalo. Pesquisa em Comunicação: formulação de um modelo metodológico. São Paulo: Edições Loyola, MANNARINO, Marcus Vinicius Rodrigues. O papel do Webjornal: veiculo de comunicação e sistema de informação. In: Coleção Comunicação. n. 5. Porto Alegre: EDI PUCRS, MANTA, André. Guia do Jornalismo na Internet. Facom, Salvador, out Disponível em: Acesso em: 20 jun MCLUHAN, Marshall. Os meios de comunicação como extensões do homem. Trad. Décio Pignatari. São Paulo: Cultrix, 1969 MOHERDAUI, Luciana. Guia de estilo WEB: Produção e edição de notícias online, 2. ed. São Paulo: Senac, PINHO, José Benedito. Jornalismo na Internet: Planejamento e produção da informação on-line. In: Novas Buscas em Comunicação, v. 71. São Paulo: Summus, RODRIGUES, Bruno. Webwriting: Pensando o texto para a mídia digital. São Paulo: Berkeley, SANTOS, Gildásio Mendes dos. A Realidade do Virtual. Campo Grande: UCDB, SILVA Jr., José Afonso da. JORNALISMO 1.2: características e usos da hipermídia no jornalismo, com estudo de caso do grupo Estado de São Paulo. Facom, Salvador, ago Disponível em: Acesso em: 18 abr

11 SILVESTRE, Fabiano. Jornalismo Digital. Jornalismo: Revista de Estudos do Curso de Jornalismo, Instituto de Artes, Comunicações e Turismo PUC-Campinas, Campinas, v. 4, n. 2, p , jul.-dez

Acerola Assessoria de Comunicação: Uma Vivência em Assessoria na Universidade 1

Acerola Assessoria de Comunicação: Uma Vivência em Assessoria na Universidade 1 Acerola Assessoria de Comunicação: Uma Vivência em Assessoria na Universidade 1 Ana Vitória Silva Matos 2 Joana D arc Pereira 3 Universidade de Fortaleza, Fortaleza, CE RESUMO O artigo apresenta o trabalho

Leia mais

CentralSul de Notícias: A Rotina Produtiva de uma Agência Experimental Online 1

CentralSul de Notícias: A Rotina Produtiva de uma Agência Experimental Online 1 CentralSul de Notícias: A Rotina Produtiva de uma Agência Experimental Online 1 COSTA 2 Daiane dos Santos; FONSECA 3 Aurea Evelise dos Santos; ZUCOLO 4 Rosana Cabral 1 Trabalho submetido ao SEPE 2011 Simpósio

Leia mais

AUTOR(ES): GABRIELA RUIZ CANDOLO VILAS BOAS DE OLIVEIRA, CRISLAINE MARA MESSIAS

AUTOR(ES): GABRIELA RUIZ CANDOLO VILAS BOAS DE OLIVEIRA, CRISLAINE MARA MESSIAS TÍTULO: PORTAL USP RIBEIRÃO: DIVULGAÇÃO DA CIÊNCIA CATEGORIA: EM ANDAMENTO ÁREA: CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS SUBÁREA: COMUNICAÇÃO SOCIAL INSTITUIÇÃO: UNIVERSIDADE DE RIBEIRÃO PRETO AUTOR(ES): GABRIELA RUIZ

Leia mais

ANÁLISE DA CONVERGÊNCIA NA RÁDIO SÃO FRANCISCO FM

ANÁLISE DA CONVERGÊNCIA NA RÁDIO SÃO FRANCISCO FM ANÁLISE DA CONVERGÊNCIA NA RÁDIO SÃO FRANCISCO FM INTRODUÇÃO/DESENVOLVIMENTO Bruna Vieira de Oliveira Ricardo Rigaud Salmito 1 Esta pesquisa pretende analisar se a criação do site da rádio São Francisco

Leia mais

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO E REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO E REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS Curso de Jornalismo CONTEÚDO PROGRAMÁTICO E REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS Área 1 Jornalismo Especializado (1 vaga) Graduação Exigida: Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo Titulação mínima exigida:

Leia mais

Estágio em Comunicação: Processos em grandes veículos 1

Estágio em Comunicação: Processos em grandes veículos 1 Estágio em Comunicação: Processos em grandes veículos 1 Guilherme MILETTA 2 Isabella SARAFYAN 3 Thais GIANNA 4 Rafaela RIBEIRO 5 Beatriz CONSOLIN 6 Ana Carolina ALVES 7 Daniel Ladeira de ARAÚJO 8 ESPM,

Leia mais

Segunda Chamada: Jornalismo Digital e Educação 1

Segunda Chamada: Jornalismo Digital e Educação 1 Segunda Chamada: Jornalismo Digital e Educação 1 Marília DALENOGARE 2 Aline MARTINS 3 Camila Pilla de Azevedo e SOUZA 4 Dieison MARCONI 5 Josafá Lucas ROHDE 6 Luciano MIRANDA 7 Universidade Federal de

Leia mais

Projeto de Comunicação Integrada: ORVAM 1

Projeto de Comunicação Integrada: ORVAM 1 Projeto de Comunicação Integrada: ORVAM 1 Gustavo Antonio AGUIAR 2 Élida de CRISTO 3 Guilherme Guerreiro NETO 4 Rosane STEINBRENNER 5 Universidade Federal do Pará, PA RESUMO O trabalho descreve as atividades

Leia mais

FACULDADE SATC CURSO DE JORNALISMO PROJETO EDITORIAL PORTAL SATC

FACULDADE SATC CURSO DE JORNALISMO PROJETO EDITORIAL PORTAL SATC FACULDADE SATC CURSO DE JORNALISMO PROJETO EDITORIAL PORTAL SATC 1. Contexto A transmissão e o acesso às informações é uma preocupação constante do ser humano. Ser bem informado e informar bem são, portanto,

Leia mais

Roteiro para apresentação do Plano de Negócio. Preparamos este roteiro para ajudá-lo(a) a preparar seu Plano de Negócio.

Roteiro para apresentação do Plano de Negócio. Preparamos este roteiro para ajudá-lo(a) a preparar seu Plano de Negócio. Roteiro para apresentação do Plano de Negócio Preparamos este roteiro para ajudá-lo(a) a preparar seu Plano de Negócio. Abaixo encontra-se a estrutura recomendada no Empreenda! O Plano de Negócio deverá

Leia mais

RESENHA. SANTAELLA, L. Por que as comunicações e as artes estão convergindo? São Paulo: Paulus, 2005.

RESENHA. SANTAELLA, L. Por que as comunicações e as artes estão convergindo? São Paulo: Paulus, 2005. 1 RESENHA Mónica Santos Pereira Defreitas 1 SANTAELLA, L. Por que as comunicações e as artes estão convergindo? São Paulo: Paulus, 2005. O livro de Lúcia Santaella, Por que as comunicações e as artes estão

Leia mais

AS FERRAMENTAS DE GOVERNANÇA: O CASO DO CONSELHO FEDERAL DE CONTABILIDADE 1

AS FERRAMENTAS DE GOVERNANÇA: O CASO DO CONSELHO FEDERAL DE CONTABILIDADE 1 AS FERRAMENTAS DE GOVERNANÇA: O CASO DO CONSELHO FEDERAL DE CONTABILIDADE 1 Bruna Faccin Camargo 2, Jaciara Treter 3, Daniel Knebel Baggio 4. 1 Artigo de Conclusão do Curso em Ciências Contábeis 2 Aluna

Leia mais

Plano Editorial Julho 2006

Plano Editorial Julho 2006 Plano Editorial Julho 2006 Missão Uma agência que noticia processos ocorridos no espaço público político (governo, Estado e cidadania), com foco nos interesses do cidadão brasileiro. Público-Alvo Cidadãos

Leia mais

REGULAMENTO 1º PRÊMIO CORREIOS DE JORNALISMO

REGULAMENTO 1º PRÊMIO CORREIOS DE JORNALISMO REGULAMENTO 1º PRÊMIO CORREIOS DE JORNALISMO 1. OBJETIVO O 1º Prêmio Correios de Jornalismo visa reconhecer e estimular a publicação, pela imprensa brasileira, de reportagens que contribuam para a informação

Leia mais

Novo contexto. A incorporação da Internet à rotina empresarial provocou forte impacto sobre as tradicionais formas de negociação...

Novo contexto. A incorporação da Internet à rotina empresarial provocou forte impacto sobre as tradicionais formas de negociação... O AMBIENTE DIGITAL O que mudou com a Internet A estratégia no ambiente digital a Empresa 2.0 e o uso das Mídias Sociais Redes Sociais como instrumento estratégico A incorporação da Internet à rotina empresarial

Leia mais

Centro Acadêmico Paulo Freire - CAPed Maceió - Alagoas - Brasil ISSN: 1981-3031

Centro Acadêmico Paulo Freire - CAPed Maceió - Alagoas - Brasil ISSN: 1981-3031 COORDENADOR PEDAGÓGICO E SUA IMPORTÂNCIA NO PROCESSO DE ENSINO-APRENDIZAGEM Polyana Marques Lima Rodrigues 1 poly90lima@hotmail.com Willams dos Santos Rodrigues Lima 2 willams.rodrigues@hotmail.com RESUMO

Leia mais

A experiência da Engenharia Clínica no Brasil

A experiência da Engenharia Clínica no Brasil Página 1 de 5 Sobre a Revista Ed 24 - fev 04 Home Medical Infocenter Med Atual Edição Atual Serviços Global Home Brasil Home Busca Mapa do Site Fale Conosco Edição Atual Edição Atual Matéria de Capa Artigo

Leia mais

Assessoria de Imprensa para a Pastoral da Criança de Santa Rita do Araguaia - GO 1

Assessoria de Imprensa para a Pastoral da Criança de Santa Rita do Araguaia - GO 1 Assessoria de Imprensa para a Pastoral da Criança de Santa Rita do Araguaia - GO 1 Miriam Soares de ARAÚJO 2 Cálita Fernanda Batista de PAULA 3 Vanessa Lopes da SILVA 4 Ana Carolina de Araújo SILVA 5 Universidade

Leia mais

Joseane Marques 1 Marcelli Alves 2. Faculdade Estácio de Sá - Campo Grande/MS RESUMO

Joseane Marques 1 Marcelli Alves 2. Faculdade Estácio de Sá - Campo Grande/MS RESUMO Joseane Marques 1 Marcelli Alves 2 Faculdade Estácio de Sá - Campo Grande/MS RESUMO A agência de Noticias da Faculdade Estácio de Sá já ganhou o primeiro lugar na expocom realizada no Rio de Janeiro, alem

Leia mais

10º PRÊMIO IMPRENSA DE EDUCAÇÃO AO INVESTIDOR

10º PRÊMIO IMPRENSA DE EDUCAÇÃO AO INVESTIDOR 10º PRÊMIO IMPRENSA DE EDUCAÇÃO AO INVESTIDOR R E G U L A M E N T O 1. O PRÊMIO IMPRENSA DE EDUCAÇÃO AO INVESTIDOR 1.1. O PRÊMIO IMPRENSA DE EDUCAÇÃO AO INVESTIDOR é uma iniciativa do Comitê Consultivo

Leia mais

História da Mídia Impressa na Educação

História da Mídia Impressa na Educação História da Mídia Impressa na Educação LUSTOSA, Elem Acadêmica do Curso de Pedagogia Iniciação Científica MACIEL, Margareth de Fátima Doutorado em Educação UNICENTRO - PARANÁ RESUMO Esse texto aborda a

Leia mais

PALAVRAS CHAVE: projeto experimental; relações públicas, planejamento, terceiro setor, cultura. 1. INTRODUÇÃO

PALAVRAS CHAVE: projeto experimental; relações públicas, planejamento, terceiro setor, cultura. 1. INTRODUÇÃO Projeto Experimental em Relações Públicas: Associação Pró-Cultura - Casa das Artes Regina Simonis 1 Bruna Luisa Henn² Grazielle Betina Brandt³ Universidade de Santa Cruz do Sul RESUMO: O presente trabalho

Leia mais

Pacote Multimídia: A Luta Popular¹. Alan Regis DANTAS² Faculdade 7 de Setembro (FA7), Fortaleza, CE

Pacote Multimídia: A Luta Popular¹. Alan Regis DANTAS² Faculdade 7 de Setembro (FA7), Fortaleza, CE Pacote Multimídia: A Luta Popular¹ Alan Regis DANTAS² Faculdade 7 de Setembro (FA7), Fortaleza, CE RESUMO Este trabalho procura expor de maneira sucinta, a ideia da produção de um pacote multimídia, sua

Leia mais

Intercom Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicação X Prêmio Expocom Sul Exposição da Pesquisa Experimental em Comunicação

Intercom Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicação X Prêmio Expocom Sul Exposição da Pesquisa Experimental em Comunicação Associação de Jovens e Adolescentes de São Miguel do Guaporé (Rondônia) 1 Diego Henrique da SILVA 2 Dilair Maria QUEIROZ 3 Elza Aparecida de Oliveira FILHA 4 Universidade Positivo, Curitiba, PR RESUMO

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DO TRABALHO DE DIVULGAÇÃO DO PORTAL COMUNITÁRIO

A IMPORTÂNCIA DO TRABALHO DE DIVULGAÇÃO DO PORTAL COMUNITÁRIO 8 CONEX Apresentação Oral Resumo Expandido 1 ÁREA TEMÁTICA: COMUNICAÇÃO A IMPORTÂNCIA DO TRABALHO DE DIVULGAÇÃO DO PORTAL COMUNITÁRIO MATSUKI, Edgard 1 BECKER, Maria Lúcia 2 RESUMO O presente trabalho

Leia mais

Empreenda! 8ª Edição Roteiro de Apoio ao Plano de Negócios. Preparamos este roteiro para ajudá-lo(a) a desenvolver o seu Plano de Negócios.

Empreenda! 8ª Edição Roteiro de Apoio ao Plano de Negócios. Preparamos este roteiro para ajudá-lo(a) a desenvolver o seu Plano de Negócios. Empreenda! 8ª Edição Roteiro de Apoio ao Plano de Negócios Caro (a) aluno (a), Preparamos este roteiro para ajudá-lo(a) a desenvolver o seu Plano de Negócios. O Plano de Negócios deverá ter no máximo 20

Leia mais

Titulo do projeto: O USO DAS REDES SOCIAIS COMO FERRAMENTA DE MARKETING DE VAREJO E INSTITUCIONAL NAS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS

Titulo do projeto: O USO DAS REDES SOCIAIS COMO FERRAMENTA DE MARKETING DE VAREJO E INSTITUCIONAL NAS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS IMESB NÚCLEO DE ETENSÃO E PESQUISA (NUPES) Identificação da Faculdade: IMESB Titulo do projeto: O USO DAS REDES SOCIAIS COMO FERRAMENTA DE MARKETING DE VAREJO E INSTITUCIONAL NAS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS

Leia mais

Projeto Visibilidade UFG

Projeto Visibilidade UFG RELATÓRIO ANUAL ASCOM UFG 2014 Projeto Visibilidade UFG Criado em Janeiro de 2014, o Projeto Visibilidade UFG é uma iniciativa integrada das áreas de Relações Públicas e Jornalismo da Assessoria de Comunicação,

Leia mais

PORTARIA Nº 123 DE 28 DE JULHO DE

PORTARIA Nº 123 DE 28 DE JULHO DE PORTARIA Nº 123 DE 28 DE JULHO DE 2006. O Presidente, Substituto, do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira - INEP, no uso de suas atribuições, tendo em vista a Lei nº 10.861,

Leia mais

PRÉ-PROJETO SOBRE RÁDIO EM JUIZ DE FORA: COMO TUDO COMEÇOU? Primeiro Período Noturno de Comunicação Social / Jornalismo Rodrigo Galdino Ferreira

PRÉ-PROJETO SOBRE RÁDIO EM JUIZ DE FORA: COMO TUDO COMEÇOU? Primeiro Período Noturno de Comunicação Social / Jornalismo Rodrigo Galdino Ferreira Faculdade Estácio de Sá Juiz de Fora Comunicação Social / Jornalismo Metodologia do Trabalho Acadêmico e Científico Professora Maria Bernardete Pita Guimarães PRÉ-PROJETO SOBRE RÁDIO EM JUIZ DE FORA: COMO

Leia mais

EDITAL Nº. 001/2012 4º PRÊMIO SES-MG DE JORNALISMO GOVERNO DO ESTADO DE MINAS GERAIS

EDITAL Nº. 001/2012 4º PRÊMIO SES-MG DE JORNALISMO GOVERNO DO ESTADO DE MINAS GERAIS EDITAL Nº. 001/2012 4º PRÊMIO SES-MG DE JORNALISMO GOVERNO DO ESTADO DE MINAS GERAIS ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO SOCIAL END: RODOVIA PREFEITO AMÉRICO GIANETTI, S/Nº - BAIRRO SERRA VERDE CEP: 31630-901 -

Leia mais

TEMAS AMBIENTAIS NA INTERNET

TEMAS AMBIENTAIS NA INTERNET ATAS - Seminário Ensinar com Pesquisa (Ensinar, Pesquisar e Aprender) - ANO V 1 TEMAS AMBIENTAIS NA INTERNET Ana C. B. da Silva 1, Natália F. da Silva², Maria R. D. Kawamura 3 1 Instituto de Física/Ensino/USP,

Leia mais

convergenciadigital.uol.com.br

convergenciadigital.uol.com.br MISSÃO Ser a maior rede de informações 100% on-line das áreas de Tecnologia da Informação e Telecomunicações do País, com conteúdo diferenciado e de primeira qualidade O portal Convergência Digital - -

Leia mais

PROPOSTA COMERCIAL PORTAL UTILITÀ ONLINE

PROPOSTA COMERCIAL PORTAL UTILITÀ ONLINE end: av. das américas 16.579, sala 201 recreio, 22790-701, rio de janeiro - rj tel: 21 2437 4222 21 2437 2669 www.utilitaonline.com.br PROPOSTA COMERCIAL PORTAL UTILITÀ ONLINE QUEM SOMOS Tudo começou com

Leia mais

Pós-Graduação em Jornalismo Investigativo

Pós-Graduação em Jornalismo Investigativo Jornalismo Investigativo Pós-Graduação em Jornalismo Investigativo Início em 9 de maio de 2015 Aulas aos sábados, com encontros de seis ou oito horas. Valor do curso: R$ 16.482,00 À vista com desconto:

Leia mais

Ano IX, n. 01 Janeiro/2013

Ano IX, n. 01 Janeiro/2013 A Internet como fonte de pautas na produção do Itararé Notícias 2ª Edição 1 Rackel Cardoso SANTOS 2 Ms. Arão de Azevedo SOUZA 3 Resumo A internet modificou a forma das redações jornalísticas produzirem

Leia mais

PESQUISA Práticas de Comunicação Digital OBJETIVO Traçar um panorama da utilização das mídias sociais nas redações dos principais jornais do país. principais práticas uso profissional e/ou pessoal existência

Leia mais

O Papel dos Meios de Comunicação na Formação da Imagem Empresarial importância do Assessor de Imprensa neste processo 1

O Papel dos Meios de Comunicação na Formação da Imagem Empresarial importância do Assessor de Imprensa neste processo 1 O Papel dos Meios de Comunicação na Formação da Imagem Empresarial importância do Assessor de Imprensa neste processo 1 Evelyn Nascimento Bastos 2 Palavras-chaves: Meios de Comunicação; Imagem Empresarial;

Leia mais

Palavras-chave: Loja virtual. Comércio eletrônico. Internet.

Palavras-chave: Loja virtual. Comércio eletrônico. Internet. Migração de Lojas Físicas para Virtuais: breve histórico e contextualização Gabriel Dallo gabriel_dalo@hotmail.com Lucas Gabriel Rodrigues Simões lucasgabriel_simoes@hotmail.com Pedro Gustavo Duarte pedro_g_duarte@hotmail.com

Leia mais

10 Análise dos recursos internos

10 Análise dos recursos internos 177 10 Análise dos recursos internos Essa seção do trabalho tem como objetivo fazer a análise dos recursos internos das duas empresas pesquisadas, Globo e Vivo. Como referencial teórico será utilizado

Leia mais

APRESENTAÇÃO. Por que foca?

APRESENTAÇÃO. Por que foca? APRESENTAÇÃO Por que foca? O foca, jornalista iniciante, tem grande dificuldade de encontrar um guia entre os textos técnicos publicados no Brasil. Com a pauta lhe queimando as mãos, ele se inquieta: por

Leia mais

PROPOSTA COMERCIAL 2013 MÍDIA KIT. "Credibilidade e informação na velocidade do Porto."

PROPOSTA COMERCIAL 2013 MÍDIA KIT. Credibilidade e informação na velocidade do Porto. PROPOSTA COMERCIAL 2013 MÍDIA KIT. "Credibilidade e informação na velocidade do Porto." Quem Somos Somos um site especializado no compartilhamento de conteúdo sobre notícias do segmento portuário para

Leia mais

PRÊMIO WILMAR ALVES DE JORNALISMO EM DIREITOS HUMANOS. Regulamento

PRÊMIO WILMAR ALVES DE JORNALISMO EM DIREITOS HUMANOS. Regulamento Universidade Federal de Goiás Faculdade de Informação e Comunicação Curso de Jornalismo PRÊMIO WILMAR ALVES DE JORNALISMO EM DIREITOS HUMANOS Regulamento 1. DOS OBJETIVOS DO PRÊMIO O Prêmio WIlmar Alves

Leia mais

A Grade Curricular da Habilitação de Relações Públicas da Universidade de Santa Cruz do Sul 1

A Grade Curricular da Habilitação de Relações Públicas da Universidade de Santa Cruz do Sul 1 A Grade Curricular da Habilitação de Relações Públicas da Universidade de Santa Cruz do Sul 1 Priscila dos Santos STEFFENS 2 Renata Gerhardt PICCININ 3 Jaqueline Lopes LUZ 4 Bruno KEGLER 5 Fabiana da Costa

Leia mais

Assessoria de Imprensa. Oficina de Comunicação Apex-Brasil. O papel estratégico da Assessoria de Imprensa

Assessoria de Imprensa. Oficina de Comunicação Apex-Brasil. O papel estratégico da Assessoria de Imprensa Assessoria de Imprensa Oficina de Comunicação Apex-Brasil O papel estratégico da Assessoria de Imprensa Relacionamento com a Mídia - Demonstrar o papel das entidades como fonte; - Cultivar postura de credibilidade;

Leia mais

Contribuições do Jornalismo de Agências para o Webjornalismo

Contribuições do Jornalismo de Agências para o Webjornalismo Contribuições do Jornalismo de Agências para o Webjornalismo Gabriella Luccianni Morais Souza Calaça 1 Resumo: Este trabalho pretende abordar as características do jornalismo de agências de notícias, bem

Leia mais

REFLEXÕES PEDAGÓGICAS

REFLEXÕES PEDAGÓGICAS REFLEXÕES PEDAGÓGICAS A forma como trabalhamos, colaboramos e nos comunicamos está evoluindo à medida que as fronteiras entre os povos se tornam mais diluídas e a globalização aumenta. Essa tendência está

Leia mais

Rádio na Internet: Estudo de caso Rádio Universitária FM 1. Camilla Oliveira VIÉGAS 2 Nonato LIMA 3 Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, CE

Rádio na Internet: Estudo de caso Rádio Universitária FM 1. Camilla Oliveira VIÉGAS 2 Nonato LIMA 3 Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, CE Rádio na Internet: Estudo de caso Rádio Universitária FM 1 Camilla Oliveira VIÉGAS 2 Nonato LIMA 3 Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, CE RESUMO O trabalho apresenta um estudo de caso do site da

Leia mais

PROJETO DE RESOLUÇÃO Nº.../2010

PROJETO DE RESOLUÇÃO Nº.../2010 PROJETO DE RESOLUÇÃO Nº.../2010 Revoga a Resolução Legislativa 02/2001 e disciplina a administração o e o funcionamento da TV Câmara Santa Maria. Art. 1º - Esta resolução disciplina os objetivos, os princípios,

Leia mais

BLOG DE EDUCAÇÃO FÍSICA: APRESENTANDO O PIBID AO MUNDO

BLOG DE EDUCAÇÃO FÍSICA: APRESENTANDO O PIBID AO MUNDO 12. CONEX Apresentação Oral Resumo Expandido 1 ÁREA TEMÁTICA: (marque uma das opções) ( ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA ( X) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE ( ) SAÚDE ( ) TRABALHO (

Leia mais

PERFIL DOS TRABALHADORES NA CONSTRUÇÃO CIVIL NO ESTADO DA BAHIA

PERFIL DOS TRABALHADORES NA CONSTRUÇÃO CIVIL NO ESTADO DA BAHIA PERFIL DOS TRABALHADORES NA CONSTRUÇÃO CIVIL NO ESTADO DA BAHIA SETEMBRO /2012 ÍNDICE INTRODUÇÃO 3 1. Dimensão e características da ocupação no setor da construção civil no Brasil e na Bahia (2000 e 2010)...

Leia mais

Assessoria de Imprensa na era digital ABRIL/2016

Assessoria de Imprensa na era digital ABRIL/2016 Assessoria de Imprensa na era digital ABRIL/2016 "Consumidores e marcas se relacionam através das mídias sociais". Isabela Pimentel PÁGINA 3 COMUNICAÇÃO INTEGRADA ARTIGO DA ASSESSORIA À GESTÃO DA INFORMAÇÃO

Leia mais

Transformações no saber-fazer dos jornalistas a partir do digital: reflexos na formação profissional

Transformações no saber-fazer dos jornalistas a partir do digital: reflexos na formação profissional Transformações no saber-fazer dos jornalistas a partir do digital: reflexos na formação profissional Tony Queiroga 1 tonyqueiroga@uol.com.br RESUMO O jornal impresso vive um momento de grave crise em boa

Leia mais

ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO **Material elaborado por Taís Vieira e Marley Rodrigues

ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO **Material elaborado por Taís Vieira e Marley Rodrigues Faccat Faculdades Integradas de Taquara Curso de Comunicação Social Publicidade e Propaganda Disciplina: Planejamento e Assessoria em Comunicação Profª Me. Taís Vieira ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO **Material

Leia mais

ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA I Prestação de Serviço de Assessoria de Comunicação

ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA I Prestação de Serviço de Assessoria de Comunicação ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA I Prestação de Serviço de Assessoria de Comunicação 1. DA JUSTIFICATIVA O Conselho de Arquitetura e Urbanismo de Santa Catarina CAU/SC, por sua criação recente e característica

Leia mais

PROPOSTA DE SERVIÇOS

PROPOSTA DE SERVIÇOS PROPOSTA DE SERVIÇOS SUMÁRIO QUEM SOMOS 3 NOSSAS EXPERTISES 4 PROFISSIONALISMO 5 NOSSO PORTFÓLIO 7 NOSSOS CLIENTES 22 QUEM SOMOS A Estudioab é uma empresa de Publicidade, especializada em Assessoria de

Leia mais

O processo de produção de conteúdo jornalístico da TV TV Rio Sul e suas aplicações no Webjornalismo 1

O processo de produção de conteúdo jornalístico da TV TV Rio Sul e suas aplicações no Webjornalismo 1 O processo de produção de conteúdo jornalístico da TV TV Rio Sul e suas aplicações no Webjornalismo 1 Yasmim THULER 2 Douglas GONÇALVES 3 Centro Universitário de Volta Redonda- UniFOA RESUMO Esse artigo

Leia mais

Portal Toque da Ciência: jornalismo científico em diferentes linguagens 1

Portal Toque da Ciência: jornalismo científico em diferentes linguagens 1 Portal Toque da Ciência: jornalismo científico em diferentes linguagens 1 Lydia Rodrigues SOUZA 2 Aline Ferreira PÁDUA 3 Gabriela Vanni ARROYO 4 Angela Maria Grossi de CARVALHO 5 Juliano Maurício de CARVALHO

Leia mais

Intercom Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicação XVI Prêmio Expocom 2009 Exposição da Pesquisa Experimental em Comunicação

Intercom Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicação XVI Prêmio Expocom 2009 Exposição da Pesquisa Experimental em Comunicação Jornal 30 Dias 1 Adrielle Figueiredo LOPES 2 Aline Cristina Maia CAMPOS 3 Bárbara Camilo PEREIRA 4 Carla Izabela de Oliveira FERNANDES 5 Daniela Moura SOUZA 6 Dayse Aguiar SERAFIM 7 Érika Cristina CAETANO

Leia mais

(MAPAS VIVOS DA UFCG) PPA-UFCG RELATÓRIO DE AUTO-AVALIAÇÃO DA UFCG CICLO 2006-2008 ANEXO (PARTE 2) DIAGNÓSTICOS E RECOMENDAÇÕES

(MAPAS VIVOS DA UFCG) PPA-UFCG RELATÓRIO DE AUTO-AVALIAÇÃO DA UFCG CICLO 2006-2008 ANEXO (PARTE 2) DIAGNÓSTICOS E RECOMENDAÇÕES 1 PPA-UFCG PROGRAMA PERMANENTE DE AVALIAÇÃO RELATÓRIO DE AUTO-AVALIAÇÃO DA UFCG CICLO 2006-2008 ANEXO (PARTE 2) DIAGNÓSTICOS E RECOMENDAÇÕES (MAPAS VIVOS DA UFCG) 2 DIMENSÃO MISSÃO E PDI MAPAS VIVOS DE

Leia mais

Curso de Informática Básica

Curso de Informática Básica Curso de Informática Básica A Web Descomplique 1 Curso de Informática Básica Índice Introdução...3 Organizando os favoritos...3 Localizando Informações na página...5 Histórico de Navegação...7 Capturando

Leia mais

Intercom Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicação XIX Prêmio Expocom 2012 Exposição da Pesquisa Experimental em Comunicação

Intercom Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicação XIX Prêmio Expocom 2012 Exposição da Pesquisa Experimental em Comunicação Projeto de Assessoria de Imprensa para Casa Lar: Uma Proposta de Acessibilidade 1 Camila Pilla de Azevedo e SOUZA 2 Aline MARTINS 3 Caiane LOPES 4 Dieison MARCONI 5 Marília DALENOGARE 6 Josafá Lucas ROHDE

Leia mais

XIII Encontro de Iniciação Científica IX Mostra de Pós-graduação 06 a 11 de outubro de 2008 BIODIVERSIDADE TECNOLOGIA DESENVOLVIMENTO

XIII Encontro de Iniciação Científica IX Mostra de Pós-graduação 06 a 11 de outubro de 2008 BIODIVERSIDADE TECNOLOGIA DESENVOLVIMENTO XIII Encontro de Iniciação Científica IX Mostra de Pós-graduação 06 a 11 de outubro de 2008 BIODIVERSIDADE TECNOLOGIA DESENVOLVIMENTO MCH0761 A PERCEPÇÃO DOS PROFISSIONAIS DE JORNALISMO DO VALE DO PARAÍBA

Leia mais

PALAVRAS CHAVE: Jornalismo. Projeto de Extensão. Programa Ade!. Interatividade.

PALAVRAS CHAVE: Jornalismo. Projeto de Extensão. Programa Ade!. Interatividade. 13. CONEX Apresentação Oral Resumo Expandido 1 ISSN 2238-9113 ÁREA TEMÁTICA: ( x ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA ( ) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE ( ) SAÚDE ( ) TRABALHO ( ) TECNOLOGIA

Leia mais

PROPOSTA DE PARCERIA DE AÇÃO EDITORIAL

PROPOSTA DE PARCERIA DE AÇÃO EDITORIAL PROPOSTA DE PARCERIA DE AÇÃO EDITORIAL ABRAPCH: notícia e presença no Interior 781 JORNAIS do Interior do Brasil 3,5 MILHÕES de exemplares/ semana 22 MILHÕES de leitores/ semana 1ª Etapa 1ª Etapa 1ª Etapa

Leia mais

Mensuração da Assessoria de Comunicação e Imprensa 2015

Mensuração da Assessoria de Comunicação e Imprensa 2015 Mensuração da Assessoria de Comunicação e Imprensa 2015 Cliente: CAU/RR Conselho de Arquitetura e Urbanismo A Criar Comunicação é a empresa contratada pelo Conselho de Arquitetura e Urbanismo (CAU/RR)

Leia mais

As ações do plano de comunicação buscam agregar o maior número possível de participantes na discussão, assim como divulgar o projeto 192.

As ações do plano de comunicação buscam agregar o maior número possível de participantes na discussão, assim como divulgar o projeto 192. Plano de Comunicação do Projeto 192 1. Introdução: O Projeto 192 em razão das dificuldades de estruturar uma equipe mesmo que em tempo parcial, vem sofrendo atraso em algumas atividades previstas, e outras

Leia mais

Dúvidas Freqüentes IMPLANTAÇÃO. 1- Como aderir à proposta AMQ?

Dúvidas Freqüentes IMPLANTAÇÃO. 1- Como aderir à proposta AMQ? Dúvidas Freqüentes IMPLANTAÇÃO 1- Como aderir à proposta AMQ? A adesão é realizada através do preenchimento e envio do Formulário de Cadastramento Municipal no site do projeto. O gestor municipal da saúde

Leia mais

Agricultura Familiar: merenda saudável para as crianças 1

Agricultura Familiar: merenda saudável para as crianças 1 RESUMO Agricultura Familiar: merenda saudável para as crianças 1 Ailanda Ferreira Tavares 2 Alciane Ayres da Mota 3 Raimunda Monteiro 4 Universidade Federal do Oeste do Pará, Santarém, Pará O livro-reportagem

Leia mais

TÍTULO: RECRUTAMENTO E SELEÇÃO DE PESSOAS ESTUDO DE CASO NO RAMO VAREJISTA DE SUPERMERCADOS NA CIDADE DE SANTA ALBERTINA/SP

TÍTULO: RECRUTAMENTO E SELEÇÃO DE PESSOAS ESTUDO DE CASO NO RAMO VAREJISTA DE SUPERMERCADOS NA CIDADE DE SANTA ALBERTINA/SP TÍTULO: RECRUTAMENTO E SELEÇÃO DE PESSOAS ESTUDO DE CASO NO RAMO VAREJISTA DE SUPERMERCADOS NA CIDADE DE SANTA ALBERTINA/SP CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS SUBÁREA: ADMINISTRAÇÃO

Leia mais

BIODIGITAL: ANÁLISE E PERSPECTIVAS DE UM SITE EDUCACIONAL SOBRE A BIODIVERSIDADE DE ECOSSISTEMAS AQUÁTICOS.

BIODIGITAL: ANÁLISE E PERSPECTIVAS DE UM SITE EDUCACIONAL SOBRE A BIODIVERSIDADE DE ECOSSISTEMAS AQUÁTICOS. BIODIGITAL: ANÁLISE E PERSPECTIVAS DE UM SITE EDUCACIONAL SOBRE A BIODIVERSIDADE DE ECOSSISTEMAS AQUÁTICOS. Mariana Resende de Oliveira Aluna de graduação em Ciências Biológicas Licenciatura, bolsista

Leia mais

Entrevista Caru Schwingel defende incluir programação digital na formação do novo jornalista Interview Caru Schwingel advocates include digital programming in forming the new journalist Entrevista Caru

Leia mais

COLEÇÃO LER E SER - Parecer Técnico Penildon Silva Filho

COLEÇÃO LER E SER - Parecer Técnico Penildon Silva Filho COLEÇÃO LER E SER - Parecer Técnico Penildon Silva Filho Dois assuntos atualmente recebem muita atenção dos educadores e gestores em Educação: o acompanhamento da evolução do Índice de Desenvolvimento

Leia mais

Das disciplinas ao estágio: percepções dos alunos sobre essa relação

Das disciplinas ao estágio: percepções dos alunos sobre essa relação Das disciplinas ao estágio: percepções dos alunos sobre essa relação Alexandra Aguirre Resumo: O trabalho baseia-se na entrevista com alunos de jornalismo sobre o tópico: quais disciplinas contribuem para

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DA PARAÍBA UEPB

UNIVERSIDADE ESTADUAL DA PARAÍBA UEPB UNIVERSIDADE ESTADUAL DA PARAÍBA UEPB CENTRO DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS CCSA DEPARTAMENTO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL DECOM TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO - TCC PROFESSOR ORIENTADOR: HIPÓLITO LUCENA EDUCANDO:

Leia mais

LIMITES E POSSIBILIDADES DO USO DO MARCO LÓGICO/ZOOP EM UMA MÉDIA ONG DE EDUCAÇÃO POPULAR. Cristina Schroeter Simião 1

LIMITES E POSSIBILIDADES DO USO DO MARCO LÓGICO/ZOOP EM UMA MÉDIA ONG DE EDUCAÇÃO POPULAR. Cristina Schroeter Simião 1 LIMITES E POSSIBILIDADES DO USO DO MARCO LÓGICO/ZOOP EM UMA MÉDIA ONG DE EDUCAÇÃO POPULAR. Cristina Schroeter Simião 1 I. Introdução do Marco Lógico/Zopp na Aditepp: Limites e Possibilidades. No ano de

Leia mais

EMPRESA DE ASSISTÊNCIA TÉCNICA E EXTENSÃO RURAL E O PROFISSIONAL ECONOMISTA DOMÉSTICO: UM RECORTE BIBLIOGRÁFICO

EMPRESA DE ASSISTÊNCIA TÉCNICA E EXTENSÃO RURAL E O PROFISSIONAL ECONOMISTA DOMÉSTICO: UM RECORTE BIBLIOGRÁFICO EMPRESA DE ASSISTÊNCIA TÉCNICA E EXTENSÃO RURAL E O PROFISSIONAL ECONOMISTA DOMÉSTICO: UM RECORTE BIBLIOGRÁFICO Cynthia Aparecida Gonçalves 1, Luciana Alfenas Pacheco 2, Vera Lucia Rodrigues Fialho 3 Resumo:

Leia mais

Palavras-Chave: PIBID, Formação Inicial de Professores, Ensino de Informática.

Palavras-Chave: PIBID, Formação Inicial de Professores, Ensino de Informática. DESAFIOS DO ENSINO DA INFORMÁTICA NAS ESCOLAS PÚBLICAS: CONTRIBUIÇÕES DO PIBID NA FORMAÇÃO INICIAL DE PROFESSORES RESUMO Jéssyca Edly Messias Ribeiro (IFRN) jeh_edly@hotmail.com Jefferson Hernane da Silva

Leia mais

USO DA INTERNET E PARTICIPAÇÃO CIDADÃ NA GESTÃO LOCAL: ORÇAMENTO PARTICIPATIVO INTERATIVO DE IPATINGA

USO DA INTERNET E PARTICIPAÇÃO CIDADÃ NA GESTÃO LOCAL: ORÇAMENTO PARTICIPATIVO INTERATIVO DE IPATINGA USO DA INTERNET E PARTICIPAÇÃO CIDADÃ NA GESTÃO LOCAL: ORÇAMENTO PARTICIPATIVO INTERATIVO DE IPATINGA An Innovations in Technology and Governance Case Study Desde o final dos anos 1980, diversos governos

Leia mais

17 a 20 de agosto de 2010, Rio de Janeiro. Projeto Web Grupo Águas do Brasil Flavia Garcia

17 a 20 de agosto de 2010, Rio de Janeiro. Projeto Web Grupo Águas do Brasil Flavia Garcia 17 a 20 de agosto de 2010, Rio de Janeiro Projeto Web Grupo Águas do Brasil Flavia Garcia Sites Corporativos São a vitrine da sua empresa. É a imagem do seu negócio para o mundo; Clientes e parceiros examinam

Leia mais

- PRONATEC Seguro Desemprego (Ministério do Trabalho e Emprego);

- PRONATEC Seguro Desemprego (Ministério do Trabalho e Emprego); Orientações de pacutação Prefeitura/MDS PRONATEC O que é o PRONATEC? Informamos que o Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (PRONATEC) é uma iniciativa do Ministério da Educação (MEC)

Leia mais

Como identificar, vender e comercializar com os prospectos de pequenas empresas Parte 3/3

Como identificar, vender e comercializar com os prospectos de pequenas empresas Parte 3/3 Como identificar, vender e comercializar com os prospectos de pequenas empresas Parte 3/3 A pequena empresa é um mercado massivo em importante crescimento, que alcançou uma maturidade em termos de oportunidade

Leia mais

Homofobia Como Fator De Exclusão Escolar 1

Homofobia Como Fator De Exclusão Escolar 1 Homofobia Como Fator De Exclusão Escolar 1 Joaquim Clemente da Silva NETO 2 Aline Paiva dos SANTOS 3 Eliana da Silva LOPES 4 Marta Bezerra PEREIRA 5 Clivia Andriely Cardoso Silva 6 Antonio Carlos SARDINHA

Leia mais

RELATÓRIO DE RESULTADOS NA IMPRENSA. Maio - 2014

RELATÓRIO DE RESULTADOS NA IMPRENSA. Maio - 2014 RELATÓRIO DE RESULTADOS NA IMPRENSA Maio - 2014 ATIVIDADES REALIZADAS Encontros de aproximação: Não aconteceram encontros de aproximação no mês de maio de 2014, por indisponibilidade de agenda dos porta-vozes.

Leia mais

TÍTULO: MEIOS DE COMUNICAÇÃO DIGITAIS E A REVOLUÇÃO NA DISSEMINAÇÃO DA INFORMAÇÃO.

TÍTULO: MEIOS DE COMUNICAÇÃO DIGITAIS E A REVOLUÇÃO NA DISSEMINAÇÃO DA INFORMAÇÃO. Anais do Conic-Semesp. Volume 1, 2013 - Faculdade Anhanguera de Campinas - Unidade 3. ISSN 2357-8904 TÍTULO: MEIOS DE COMUNICAÇÃO DIGITAIS E A REVOLUÇÃO NA DISSEMINAÇÃO DA INFORMAÇÃO. CATEGORIA: EM ANDAMENTO

Leia mais

PERGUNTAS E RESPOSTAS

PERGUNTAS E RESPOSTAS PERGUNTAS E RESPOSTAS CENTRO ABERTO DE MÍDIA 01) O que é o Centro Aberto de Mídia (CAM)? É um espaço para atendimento aos jornalistas nacionais ou estrangeiros, credenciados ou não credenciados pela FIFA,

Leia mais

enfoque Experiências e Desafios na Formação de Professores Indígenas no Brasil

enfoque Experiências e Desafios na Formação de Professores Indígenas no Brasil enfoque Qual é a questão? Experiências e Desafios na Formação de Professores Indígenas no Brasil Luís Donisete Benzi Grupioni Doutorando em Antropologia Social pela Universidade de São Paulo e pesquisador

Leia mais

APOLO NEWS: um novo meio de aproveitar tudo o que a internet oferece 1

APOLO NEWS: um novo meio de aproveitar tudo o que a internet oferece 1 APOLO NEWS: um novo meio de aproveitar tudo o que a internet oferece 1 Igor Samuel de Oliveira PRADO 2 Juscelino Ribeiro de OLIVEIRA Júnior 3 Shaianna da Costa ARAÚJO 4 Orlando Maurício de Carvalho BERTI

Leia mais

O novo projeto do Diario de Pernambuco

O novo projeto do Diario de Pernambuco O novo projeto do Diario de Pernambuco Na mais radical mudança de sua história, jornal faz reforma gráfica, unifica redações, lança novo site, cria blogs e se renova para o futuro. O Diario de Pernambuco

Leia mais

Palavras-chave: Mercado Publicitário. Publicidade e Propaganda. TV Digital.

Palavras-chave: Mercado Publicitário. Publicidade e Propaganda. TV Digital. 8 1ª Jornada Científica de Comunicação Social A pesquisa em Comunicação: tendências e desafios O ADVENTO DA TV DIGITAL E A PRODUÇÃO DE CAMPANHAS PUBLICITÁRIAS UM ESTUDO ENFOCANDO AS PERSPECTIVAS FUTURAS

Leia mais

LEI Nº 7.347, DE 24 DE JULHO DE 1986. Disciplina a ação civil pública de responsabilidade. ... (À Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania.

LEI Nº 7.347, DE 24 DE JULHO DE 1986. Disciplina a ação civil pública de responsabilidade. ... (À Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania. 30708 Quarta-feira 29 DIÁRIO DO SENADO FEDERAL Setembro de 2004 A criação pelo Presidente da República de uma Corregedoria-Geral da União pouco contribuirá para afastar esse problema, se não houver, pari

Leia mais

RAÇÃO ESSENCIAL HUMANA: MODELANDO SITUAÇÕES COTIDIANAS

RAÇÃO ESSENCIAL HUMANA: MODELANDO SITUAÇÕES COTIDIANAS RAÇÃO ESSENCIAL HUMANA: MODELANDO SITUAÇÕES COTIDIANAS Vlademir Marim Universidade Federal de Uberlândia marim@pontal.ufu.br Leonardo Silva Costa Universidade Federal de Uberlândia leonardo@mat.pontal.ufu.br

Leia mais

AMBIENTAÇÃO EM EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA E AÇÃO TUTORIAL AULA 01: AMBIENTAÇÃO TÓPICO 03: HISTÓRIA E FUNDAMENTOS DA EAD VERSÃO TEXTUAL DO FLASH Você conhece a origem da Educação a Distância? Como se iniciaram

Leia mais

Consumo de bebidas alcoólicas é alto nas noites de Campo Grande 1

Consumo de bebidas alcoólicas é alto nas noites de Campo Grande 1 Consumo de bebidas alcoólicas é alto nas noites de Campo Grande 1 Patrick Alif Fertrin BATISTA 2 Victor Hugo Sanches PEREIRA 3 Gerson Luiz MARTINS 4 Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, UFMS RESUMO

Leia mais

Nossa audiência é composta por proprietários e gerentes de postos, oficinas, centros automotivos e concessionários espalhados em todo o país.

Nossa audiência é composta por proprietários e gerentes de postos, oficinas, centros automotivos e concessionários espalhados em todo o país. Apresentação O Portal Brasil Postos é uma plataforma digital desenvolvida para a geração de negócios, relacionamento e informação para o segmento de postos de combustíveis, lubrificação e Lojas de Conveniência.

Leia mais

www.fundep.br/programacaptar, juntamente com este regulamento.

www.fundep.br/programacaptar, juntamente com este regulamento. PROGRAMA DE CAPTAÇÃO DE RECURSOS FUNDEP REGULAMENTO PARA CADASTRAMENTO DE PROJETOS UFMG A Fundep//Gerência de Articulação de Parcerias convida a comunidade acadêmica da UFMG a cadastrar propostas de acordo

Leia mais

PLANO DE COMUNICAÇÃO PLANO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL PARA A VIRTUALLINK

PLANO DE COMUNICAÇÃO PLANO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL PARA A VIRTUALLINK PLANO DE COMUNICAÇÃO PLANO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL PARA A VIRTUALLINK - Equipe de Comunicação Multimídia e Relações Públicas: Márcio Lobato Nayanne Pacheco 1. - OBJETIVO: A presente proposta objetiva estruturar

Leia mais

Resumo Executivo Mídia e promoção da leitura literária para crianças e adolescentes

Resumo Executivo Mídia e promoção da leitura literária para crianças e adolescentes Resumo Executivo Mídia e promoção da leitura literária para crianças e adolescentes Doze pontos-chave acerca da cobertura de imprensa brasileira sobre leitura literária. Os desafios da imprensa na formação

Leia mais

77... DESIGN INSTRUCIONAL E O DESENVOLVIMENTO DE MATERIAIS DIDÁTICOS NA UNISULVIRTUAL

77... DESIGN INSTRUCIONAL E O DESENVOLVIMENTO DE MATERIAIS DIDÁTICOS NA UNISULVIRTUAL 77 DESIGN INSTRUCIONAL E O DESENVOLVIMENTO DE MATERIAIS DIDÁTICOS NA UNISULVIRTUAL Cristina Klipp de Oliveira Daniela Erani Monteiro Will Márcia Loch Roseli Rocha Moterle RESUMO: O material didático utilizado

Leia mais

Palavras-chave: Museu do Minério e das Minas; Educação; Redes Sociais; Redes Digitais; Comunicação Social

Palavras-chave: Museu do Minério e das Minas; Educação; Redes Sociais; Redes Digitais; Comunicação Social O USO DAS REDES DIGITAIS NA CONSTRUÇÃO DA EDUCAÇÃO E DO CONHECIMENTO: A COMUNICAÇÃO DOS NOVOS TEMPOS Case Museu das Minas e do Metal Rede MMM e Midiateca Camila Vieira Dutra¹ Resumo: Este trabalho visa

Leia mais