TBS. Protecção exterior contra descargas atmosféricas Componentes para a construção de instalações pára-raios conformes com DIN/VDE

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "TBS. Protecção exterior contra descargas atmosféricas Componentes para a construção de instalações pára-raios conformes com DIN/VDE"

Transcrição

1 TBS Protecção exterior contra descargas atmosféricas Componentes para a construção de instalações pára-raios conformes com DIN/VDE

2 Sistemas pára-raios da OBO. O programa completo para a construção de instalações pára-raios conformes com DIN/VDE Com a OBO,a construção de instalações pára-raios em conformidade com as directivas VDE 0185 é mera rotina diária.com segurança. Estes componentes seleccionados da OBO tornam a construção de instalações pára-raios conformes com DIN/VDE mais fácil e mais económica do que nunca. Com base em muitos anos de experiência e a pensar especialmente nas habitações unifamiliares e multifamiliares,foi concebido um sistema pára-raios modular, constituído por componentes comprovados e extremamente fáceis de montar:a elevada qualidade dá uma garantia de segurança dupla: segurança contra raios e a segurança de ter clientes satisfeitos. Outra vantagem significativa reside na criação de um programa uma consequência do princípio da modularidade,que facilita a armazenagem e a gestão dos componentes. Irá constatar,muito rapidamente assim que consultar esta brochura com um pouco mais de atenção com quão poucas peças é possível instalar um pára-raios conforme com DIN/VDE 0185,até que ponto se torna mais fácil e atraente para o electricista esta área de actividade de futuro assegurado e muito interessante em termos económicos. Muitos componentes de páraraios também disponíveis em cobre ou latão.consulte o seu fornecedor de material eléctrico

3 O dispositivo captor é a parte da protecção exterior contra descargas atmosféricas que se destina a captar os raios. O dispositivo condutor é a parte da protecção exterior contra descargas atmosféricas que se destina a conduzir a corrente dos raios do dispositivo captor até ao sistema de ligação à terra. O sistema de terra é a parte da protecção exterior contra descargas atmosféricas que se destina a conduzir a corrente dos raios para a terra. A ligação equipotencial de protecção contra descargas atmosféricas é a parte da protecção interior contra descargas atmosféricas que reduz as diferenças de potencial provocadas pela corrente dos raios.

4 Guia de protecção contra descargas atmosféricas da OBO. Princípios da protecção interior contra descargas atmosféricas As trovoadas foram desde sempre um fascinante fenómeno da natureza. ora sejam por um lado admiráveis, constituem um risco não menos prezável para as pessoas e para tudo o que as rodeia.as diferenças nas cargas eléctricas entre as nuvens ou partes de nuvens e a terra,que ocorrem especialmente nos meses de Verão, nomeadamente Julho e Agosto, provocam trovoadas. Os raios que vemos são essencialmente constituídos por uma corrente negativa que flui das nuvens para a terra. Quando um edifício é atingido por um raio,a corrente do raio aquece fortemente tanto o ponto de impacto como as paredes à sua volta.isso constitui um risco de incêndio. Na República Federal da Alemanha ocorrem anualmente danos de várias centenas de milhões de euros causados pela queda de raios. Os sistemas pára-raios instalados com competência técnica e em conformidade com as normas oferecem uma protecção eficaz contra a queda directa de raios. Dependendo da construção e da utilização do edifício, bem como dos danos decorrentes face à frequência de queda de raios estimada, é fixada para o edifício a proteger uma das quatro classes de protecção contra descargas atmosféricas. Classes de Pico de corrente protecção das descargas contra descargas atmosféricas atmosféricas I II III IV 200 ka 1 ka 100 ka 100 ka As classes de protecção contra descargas atmosféricas (BKZ) definem os parâmetros necessários para a construção de uma instalação pára-raios. Na tabela seguinte encontram-se as classes de protecção e os respectivos picos de corrente das descargas atmosféricas. 2

5 Estrutura de uma instalação pára-raios Uma instalação pára-raios,também denominada LPS (Lightning Protection System) a nível internacional,é constituída pelas seguintes unidades funcionais: 1. Dispositivo captor:a parte da protecção exterior contra descargas atmosféricas que se destina a captar os raios. A. Método do ângulo de protecção O método do ângulo de protecção é uma das formas de concepção do dispositivo captor. O edifício a proteger tem de se encontrar dentro da área de protecção das hastes captoras ou do dispositivo captor. O ângulo de protecção depende da altura do edifício e pode ser consultado na norma DIN V VDE 0185 parte 3: IEC Tomando como exemplo um ângulo de protecção de 45, podem ser protegidos edifícios até 30 metros de altura (BKZ 3 <23 m, BKZ 2 <15 m, BKZ 1 <10 m). B. Método da malha Outra forma de concepção do dispositivo captor é o método da malha, em que este é disposto na superfície do telhado, em forma de malha, a partir dos pontos mais sujeitos à queda de raios,nomeadamente cumeeira, cristas e arestas. Na tabela seguinte encontram-se as classes de protecção contra descargas atmosféricas e as respectivas medidas das malhas. C. Método da esfera Os dispositivos captores também podem ser determinados por meio do método da esfera. este método é necessário um modelo do objecto a proteger e uma esfera, que é rolada por cima do modelo.tem de ser instalado um dispositivo captor em todos os pontos de contacto da esfera com o modelo. Também neste método, o grau de protecção esperado é determinado pela classe de protecção, através do raio da esfera. O método da esfera destinase a edifícios maiores e mais complexos,em que se justifica o maior custo,face ao método do ângulo de protecção e ao método da malha. A. Método do ângulo de protecção B. Método da malha C. Método da esfera r área protegida a 45 Alt.máx.20 m Classes de protecção contra descargas atmosférica I II III IV Largura da malha 5*5 m 10*10 m 15*15 m 20*20 m 3

6 2. Dispositivo condutor:a parte da protecção exterior contra descargas atmosféricas que se destina a conduzir a corrente dos raios do dispositivo captor até ao sistema de ligação à terra. O número de condutores de descarga depende da dimensão do edifício a proteger, mas têm de ser sempre instalados pelo menos dois condutores de descarga. Aqui é necessário que as vias de descarga instaladas sejam o mais curtas possível e sem curvas apertadas. Na tabela seguinte encontram-se as distâncias entre os diversos condutores de descarga e as respectivas classes de protecção contra descargas atmosféricas. Classes de protecção contra descargas atmosférica I II III IV Largura da malha 10 m 10 m 15 m 20 m 3. Sistema de terra:a parte da protecção exterior contra descargas atmosféricas que se destina a conduzir a corrente dos raios para à terra Nas páginas seguintes encontramse exemplos de sistemas de terra vulgares, nomeadamente ligação simples à terra (profunda, radial, placa), terra circular (terra superficial) ou terra de fundações. 4. Ligação equipotencial de protecção contra descargas atmosféricas: a parte da protecção interior contra descargas atmosféricas que reduz as diferenças de potencial provocadas pela corrente dos raios Aqui é necessário incluir na ligação equipotencial contra descargas atmosféricas os cabos de energia necessários, como os cabos de dados (cabos de telecomunicações, cabos de sistemas de controlo, cabos de TV por cabo, etc.) Isso é feito com descarregadores de correntes de descargas atmosféricas da classe de requisitos B segundo DIN VDE 0675 parte 6 (A1/A2). A ligaçao de cabos eléctricos de energia aos descarregadores de correntes de descargas atmosféricas da classe de requisitos B tem de ser feita o mais próximo possível do ponto de entrada no edifício (por ex. na caixa de entrada do edifício). Seguem-se dois exemplos de instalação: L1 L2 L3 N Systema TT F1 HAK R B 3 L1 L2 L3 PEN F1 R A 1 1a 4 PE Wh Wh Se o contador não se encontrar imediatamente junto à caixa de entrada do edifício, o descarregador de correntes de descargas atmosféricas tem de ficar instalado a montante do contador. Nesse caso, a instalação tem de ser aprovada pela companhia da electricidade local. este caso recomendamos o descarregador de correntes de descargas atmosféricas modelo MC - B (ver página 18) que satisfaz todos os requisitos das directivas da VDEW, para além de possuir todas as marcas de aprovação da VDE, ÖVE e da KEMA KEUR. Adicionalmente aos descarregadores de correntes de descargas atmosféricas é aconselhável instalar uma protecção contra sobretensões da classe de requisitos C segundo DIN/VDE 0675 parte 6 (A1/A2). Mesmo quando a protecção contra sobretensões não é obrigatoriamente exigida, é importante recomendar ao cliente a instalação de uma protecção contra sobretensões adicional. Exemplos de instalação 1 Descarregador de correntes de descargas atmosféricas 1a Linha de descarga NPE 2 Condutor de ligação equipotencial 3 Barramento de ligação equipotencial 4 Ligação à terra F1 Fusíveis principais HAK Systema TN-C R B 3 R A

7 Combinações de materiais Aço galvanizado Alumínio Cobre Aço inox por imersão () (Alu) (Cu) (VA) Aço galvanizado por imersão () recomendado possível não recomendado possível Alumínio (Alu) possível recomendado não recomendado possível Cobre (Cu) não recomendado não recomendado recomendado possível Aço inox possível possível possível recomendado Materiais e componentes O risco de corrosão ocorre especialmente quando se unem materiais diferentes. Por isso,nunca devem ser montadas peças de cobre com superfícies zincadas ou com componentes de alumínio,uma vez que a chuva e outros factores podem depositar partículas de cobre nas superfícies zincadas ou de alumínio. Os pontos com maior risco de corrosão, nomeadamente entradas em betão ou na terra,têm de ser assim devidamente protegidos contra a corrosão. Nos pontos de união na terra deve ser aplicado um revestimento adequado para protecção contra a corrosão. O alumínio nunca pode ser instalado em contacto directo (sem separação)com reboco, argamassa ou betão nem enterrado. Na tabela acima são indicadas algumas combinações possíveis de materiais, relativamente à corrosão de contacto ao ar. Ensaio de instalações pára-raios Após o ensaio de recepção, as instalações pára-raios têm de ser periodicamente ensaiadas, para comprovar a sua funcionalidade e, se necessário,efectuar correcções. Os ensaios devem ser executados com base na norma DIN V VDE 0185 parte 3-3 e nos princípios técnicos da mesma. Tem de ser elaboradoum relatório de ensaio que deverá incluir os seguintes pontos: Estado geral dos cabos colectores e dos outros componentes do dispotivo captor. Estado geral do grau de corrosão. Segurança das fixações dos condutores do sistema páraraios e dos seus componentes. Todos os desvios aos requisitos da norma IEC Documentação de todas as alterações e ampliações do sistema pára-raios e dos seus componentes e das alterações na instalação. Adicionalmente devem ser verificados os desenhos finais do sistema pára-raios e a descrição do projecto do sistema pára-raios. Os resultados dos ensaios. Em anexo a este catálogo encontra-se um modelo de relatório de ensaio. Componentes de pára-raios Os componentes para a construção de instalações pára-raios foram no passado definidos pela série de normas DIN a DIN 48852, tendo como base as dimensões Desde Agosto de 1999 que está em vigor a norma EN (DIN V VDE 0185 parte 201), que regulamenta o ensaio de componentes de ligação.após uma fase de acondicionamento de 10 dias, os componentes são submetidos a correntes de pico sendo classificados numa de duas classes de ensaio: Classe de ensaio H»Ensaiado com três correntes de pico de 100 ka, forma da onda 10/3 µs. «Classe de ensaio N»Ensaiado com três correntes de pico de ka, forma da onda 10/3 µs.«a pedido enviaremos mais informações sobre os nossos componentes de pára-raios ensaiados segundo a norma EN EN EN H N

8 Ligação à terra circular Casa com cobertura de # %! Haste captora Tipo 101/G-DIN BO Ligador cruzado Tipo 252/16-FL BM Condutor redondo Tipo Rd8/ALU-T BP Ligador cruzado Tipo 256/A-DIN ^ $ # Abraçadeira de cumeeira Tipo 132/K-VA $ Abraçadeira de telhado Tipo 157/FK-VA BQ Condutor plano/fita Tipo 52 BR Barramento de ligação equipotencial Tipo 1801 VDE BP ( BN BS * BM BM ^ BR BQ ^ BL & ( CU % Ligador rápido Vario Tipo 249/ST ^ Ligador para goteira Tipo 267 & Abraçadeira para condutor Tipo 113/Z 8-10 * Abraçadeira para tubo de baixada de água Tipo301/V CU Cinta flexível de protecção contra a corrosão Tipo 356 BP BO BS ( Ligador Tipo 324/S BL Ligador de teste Tipo 223/DIN Uma ligação à terra circular é uma ligação à terra superficial que é instalada sob a forma de um arco de circunferência,o mais fechado possível,a uma distância de 1,0 m e com 0,5 m de profundidade, em volta das fundações exteriores do edifício. As hastes de penetração na terra em aço zincado têm de estar protegidas contra a corrosão em pelo menos 0,3 m acima e abaixo da superfície da terra. tal é adequada a cinta de protecção contra a corrosão tipo 356. As ligações separáveis na terra também têm de ser protegidas com cintas de protecção contra a corrosão. A distância máxima entre abraçadeiras para condutores e de telhado é de 1,2 m. A ligação à terra circular tem de possuir uma ligação condutora ao barramento de ligação equipotencial. BM Abraçadeira para haste Tipo 113/Z-16 BN Haste de penetração na terra Tipo

9 Ligação à terra profunda Casa com cobertura de # %! Haste captora Tipo 101/G-DIN BO Ligador cruzado Tipo 252/16-FL $ BS Condutor redondo Tipo Rd8/ALU-T BP Ligador cruzado Tipo 256/A-DIN ^ $ # Abraçadeira de cumeeira Tipo 132/K-VA $ Abraçadeira de telhado Tipo 157/FK-VA BQ Condutor plano/fita Tipo 52 BR Barramento de ligação equipotencial Tipo 1801 VDE ^ % Ligador rápido Vario Tipo 249/ST BS Abraçadeira para tubo Tipo 303/DIN ( BN BP * BM BM BQ BR ^ BL CU BQ BT BU CL & CU BO CU ^ Ligador para goteira Tipo 267 & Abraçadeira para condutor Tipo 113/Z 8-10 * Abraçadeira para tubo de baixada de água Tipo301/V ( Ligador Tipo 324/S BL Ligador de teste Tipo 223/DIN BT Abraçadeira de ligação Tipo 2760/20 BU Vara de penetração na terra Tipo 219/20 BP CL Ponta captora Tipo 1819/20 BP CU Cinta flexível de protecção contra a corrosão Tipo Uma ligação à terra profunda é uma ligação à terra a maior profundidade, normalmente na vertical. Como ligação simples à terra,para cada condutor de descarga tem de ser instalada uma ligação à terra profunda com 2,5 m de comprimento (de acordo com a norma DIN VDE 0185 parte 3: ) a cerca de 1,0 m de distância das fundações do edifício.segundo a norma DIN VDE 0185 parte 3: , há aspectos adicionais a considerar. Os comprimentos necessários das ligações à terra podem ser subdivididos por vários comprimentos ligados em paralelo. Em função das características do solo,as varas de penetração na terra profunda são introduzidas na terra à mão ou com martelos adequados, eléctricos, a gasolina ou pneumáticos. As ligações separáveis na terra também têm de ser protegidas contra a corrosão (com cintas flexíveis de protecção contra a corrosão). BM Abraçadeira para haste Tipo 113/Z-16 BN Haste de penetração na terra Tipo 200 9

10 Ligação à terra de fundações Casa com cobertura plana CO CO BS %!! DN CR BS CO CR CT CS % DM DM % CO! A pedido enviaremos informações sobre hastes captoras Condutor redondo Tipo Rd8/ALU-T % Ligador rápido Vario Tipo 249/ST CO Componentes de ligação e transposição Tipo 288/DIN CP Componentes de ligação Tipo 287/DIN CR Abraçadeira de telhado Tipo 165/MBG DM DM BL Ligador de teste Tipo 223/DIN BM Abraçadeira para haste Tipo 113/Z-16 CS Bases para haste captora Tipo 101/... CT Haste captora Tipo 101 ALU BN BL BO CP BN CP CU BO BM BN BQ BR BL BO CN BM BN BO BN Haste de penetração na terra Tipo 200 BO Ligador cruzado Tipo 252/16-FL BQ Condutor plano/ fita Tipo 52 BR Barramento de ligação equipotencial Tipo 1801/VDE CU Cinta flexível de protecção contra a corrosão Tipo 356 DM Abraçadeira para condutor sem parafusos Tipo 177/..-DIN DN Elemento de expansão Tipo 172/AR CU BS Abraçadeira para tubo Tipo 303/DIN CM Espaçador Tipo 1811 Uma ligação à terra de fundações é uma ligação à terra incorporada nas fundações de betão do edifício que, entre outras coisas, actua como terra de protecção contra sobretensões, se as bandeiras de ligação para os condutores de descarga saírem das fundações. As derivações e ligações nas fundações podem ser feitas com ligadores de cunha. Os ligadores de cunha não podem ser instalados na terra. Ao instalar a ligação à terra de fundações, para se obter uma melhor condução, é recomendável a utilização de abraçadeiras de condutor fita. Os espaçadores (21) devem ser instaladas a uma distância de aprox. 2 m. A distância das abraçadeiras de telhado nas coberturas planas é de, no máximo, 1 m. A cobertura de chapa é utilizada como dispositivo captor. comprimentos do condutor superiores a 20 m é necessário um elemento de expansão. CN Ligador de cunha Tipo

11 Hastes captoras Abraçadeiras de telhado /FK-VA para telha plana com abraçadeira 177/20 em poliamida cinzento e base em aço inox Comp. kg/% 101/G-DIN 16 Ø semelhante à DIN 48802, modelo A3, com aleta forjada, arredondada; montada com ligador (uma peça) 01 DIN para condutor redondo Rd /FK-VA 157/FK-VA 157/FK-VA Rd 8-10 Rd 8-10 Rd VA/PA VA/PA VA/PA 7,800 10,165 14, /G-DIN 101/G-DIN Comp DIN 48802, modelo A3 Tamanho nominal Ø kg/% 164, , /LK-VA para telhados em xisto com abraçadeira 177/20 em poliamida cinzento e base em aço inox 4 Condutor redondo kg/% 2 157/LK-VA Rd 8-10 VA/PA 8, Ligadores rápidos Vario RD 8/ALU-T : Alumínio, macio, qualidade torcido Rd 8 /ALU-T Ø kg/% m RD 8/ALU-T** 8 Alu*** 13, ** não corresponde à DIN *** qualidade torcido 249/ST adequado para ligação de condutores redondos Rd 8 e Rd 10. O seu desenho permite ligações em paralelo, em T e cruzadas. kg/% 5 Abraçadeiras de cumeeira 3 249/ST 249/Alu 248/VA Rd 8-10 Rd 8-10 Rd 8-10 Alu VA Ligadores para goteira 10,800 6,600 10, /K-VA com abraçadeira 177/22 em poliamida cinzento e base em aço inox 132/K-VA 132/K-Cu Rd 8-10 Rd 8-10 VA/PA Cu/PA kg/% 10,900 11, para a ligação de condutores nas goteiras (em aço =262/A-DIN /em cobre =262/ZM), adequado para todas as espessuras de goteiras, montado com 2 parafusos DIN 933/M6 x 12 e parafusos DIN 933/M8 x 30 em aço inox /ZM Rd 8-10 Rd 8-10 Cu/ kg/% 19,610 23, Blitzschutz---Bauteile_D_V1_ Indicar sempre o n. o de ref. nas notas de encomenda

12 Abraçadeiras para condutor Ligadores 113/Z 8-10 adequado para condutor redondo Rd 8-10, com placa de aperto, montada com 2 parafusos sextavados M6 x 16 com rosca interior M8 para enroscar e com furo de passagem kg/% 7 324/S para condução, aperto e suporte de condutores redondos Rd 8 e Rd 10 em abraçadeiras de tubos de água, estruturas de aço, etc. Pré-montado com parafusos sextavados M8 x 25, bem como porca e anilha. : Aço inox kg/% 9 113/Z 8-10 Rd 8-10 Zn 6, /S 324/S-VA Rd 8-10 Rd 8-10 VA 3,400 3, Ligadores de teste /B-Z-HD 8-10 adequado para condutor redondo Rd 8-10, com placa de aperto, montada com 2 parafusos sextavados M6 x 16, em VA (1.4303), parafusos para madeira 5 x 60 e bucha de plástico de 8 kg/% 223/DIN DIN 48835, modelo A alagem: unidades adequado para condutor redondo Rd8/Rd10 com condutor redondo Rd 16, montado com parafusos sextavados DIN modelo A, fechado Corpo do borne em zinco fundido sob pressão, parafusos em aço inox. 113/B-Z-HD 8-10 Rd 8-10 Zn 100 6, kg/% Abraçadeiras tubo de baixada de água 223/DIN 8-10/16 Zn 12, /S com canal passa-cabos, abraçadeira para utilização em tubos de baixada de água 226 tubo kg/% kg/% 301/S 301/S FS FS 5,200 5, /Cu 226/VA 8-10/FL30 x /FL30 x /FL30 x 16 Cu VA 8,600 9,700 8, Blitzschutz---Bauteile_D_V1_ /V com 2 furos de ligação de Ø 7,1 furo de ligação de Ø 9 e outro de Ø 11, regulável para tubos de de diâmetro. A patilha de ligação permite a utilização dos componentes seguintes como abraçadeira para condutor: a.) com ligador tipo 324/S b.) com ligador de uma peça tipo 01/DIN 301/V 301/V-VA FS V2A 5 5 kg/% 11,900 11, Abraçadeiras para haste /Z-16 para hastes captoras e de penetração na terra de 16 Ø, montada com 2 parafusos de cabeça cilíndrica DIN84/M6 x 16, galvanizada. Com rosca interior M8 para aparafusar. Um furo de passagem permite a fixação com parafusos para madeira. : Placa de aperto e parafusos em aço zincado, base em zinco fundido sob pressão kg/% 113/Z-16 Rd 16 Zn 6, Indicar sempre o n. o de ref. nas notas de encomenda 13

13 Abraçadeiras para haste Condutor plano / fita /B-Z-HD-16 para hastes captoras e de penetração na terra Rd 16, com placa de aperto, montada com 2 parafusos sextavados M6 x 16, em VA (1.4303), parafusos para madeira 5 x 60 e bucha de plástico de 8 52 : Aço galvanizado /aço inox Depósito de zinco:0 g/m2 Dimensões: 30 x 3,5 Rolo normal aprox. m kg/% m kg/% 113/B-Z-HD-16 Rd 16 Zn 100 6, /V2A 52/V4A V2A V4A 100 FIX 25 FIX 84,000 84,000 84,000 84,000 84, Haste de penetração na terra Barramento de ligação equipotencial arredondada dos dois lados 16 Ø Comp Tamanho nominal Ø Ligadores cruzados kg/% 242, , /16-FL a ligação de fita de aço a hastes de penetração na terra 30 x 3,5 com 16 Ø, montado com parafusos sextavados VDE com barramento de 10 x 10 em latão niquelado e régua de bornes de contacto seguro em aço galvanizado. Tampa de 217 x 63 x 65,5 em poliestireno resistente ao choque. Cor: cinzento, RAL 7035 Possibilidades de ligação: 7 condutores de 2, condutores de condutor (condutor plano) 4 x 30 Os componentes individuais para barramentos de ligação de equipotencial podem ser entregues no local para montagem individual. kg/ 1801 VDE 1 0, /DIN 252/DIN 8-10, FL30x x kg/% 38,000 33, /... DIN 48845, modelo H para condutor plano até FL40 : máx. FL30 x máx. FL30, máx. FL40 x máx. FL40 sem placa intermédia, com 4 parafusos sextavados M8 x 25 e 4 porcas sextavadas M8 256/A-DIN 256/B-A-DIN 30 VA max. FL 30 max. FL kg/% 10,260 27, Versão 1809/A para exterior Possibilidades de ligação do barramento de ligação equipotencial 7 condutores mono ou multifilares até 25 2 ou condutores de fio fino de condutor redondo Rd condutor plano FL 30 ou condutor redondo Rd /A 1 1 kg/ 0,370 0, Blitzschutz---Bauteile_D_V1_ Indicar sempre o n. o de ref. nas notas de encomenda

14 Abraçadeiras tubo Varas de penetração na terra /DIN DIN 48818, modelo D montado com 2 parafusos sextavados DIN 933/M8 x 20 e 2 porcas sextavadas. DIN 934/M8, galvanizado. : Aço galvanizado 303/DIN 303/DIN 303/DIN 303/DIN 303/DIN tubo polegadas 3 / / / kg/% 25,640 28,300 31,300 33,220 36, /20 DIN 48852, modelo Z Sistema BP, com espigão e furo, 219/20 BP: Depósito de zinco, pelo menos 60 Comp. fornec. kg/ 219/ , Pontas captoras Abraçadeiras de ligação /20 BP DIN 48852, modelo Sp, para o sistema de varas de penetração na terra BP /20 alagem: 5 unidades para varas de penetração na terra em aço galvanizado. Possibilidades de ligação: Condutor plano até 40, condutor redondo Rd 10 : Aço galvanizado p/lig.terra profunda Ø kg/ TG 1819/20BP , p/lig. terra profunda Ø kg/ 2760/ /20-VA V2A 8-10/FL /FL ,324 0, Varas de penetração na terra /20 DIN 48852, modelo Sp para o sistema de varas de penetração na terra OMEX p/lig.terra profunda Ø kg/ TG 1819/ , Distanciadores Blitzschutz---Bauteile_D_V1_ /20 BP DIN 48852, modelo Z Sistema BP, com espigão e furo, 219/20 BP: Depósito de zinco, pelo menos /20 BP 219/20 BP-VA Comp. fornec V4A 5 5 kg/ 3,6 3, DIN para terra de fundações Comp. kg/ /FL30x3, , Indicar sempre o n. o de ref. nas notas de encomenda 15

15 Ligadores de cunha da OBO Ligadores para estruturas metálicas /DIN DIN modelo A kg/ 1813/DIN 10/FL30 x FL30 5 0, a pedido enviaremos mais informações sobre os nossos componentes de pára-raios ensaiados segundo a norma EN para espessura kg/% Componentes de ligação e transposição 288/DIN DIN 48841, modelo B max , Abraçadeiras de telhado 26 kg/% Alu 288/DIN 7, utilizar com: Ligadores N.º de ref /MBG DIN 48829, modelo B1 cheia com betão, resistente à geada kg/% PE/PP 165/MBG 165/MBG Rd 8 Rd , , Componentes de ligação Bases para hastes captoras /DIN DIN 48841, modelo L kg/% 101/ST Betão resistente à geada,rosca interior M16, comprimento recomendado da haste captora em base 101/St máx.1,0 m Alu 6, kg/% utilizar com:ligadores N.º de ref /ST 4 6, Ligadores para estruturas metálicas alagem: unidades para espessura kg/% 270 max , /B-16 Betão resistente à geada, rosca interior M16 comprimento recomendado da haste captora 2,5 m28 kg/% 101/B , Blitzschutz---Bauteile_D_V1_ Indicar sempre o n. o de ref. nas notas de encomenda

16 Hastes caportas Abraçadeiras para condutor rápidas /20 177/30 177/B-HD /B-HD /...DIN DIN 48838, semelhante ao modelo B 101/ALU 16 Ø DIN 48802, modelo A1 Comp. Tamanho nominal Ø kg/% Alu 177/20-DIN 177/30-DIN 177/B-HD /B-HD-30 Rd 8-10 Rd 8-10 Rd 8-10 Rd 8-10 Caixa de cartão Unidades kg/% 1,0 1,200 1,930 2,080 PA /ALU 101/ALU 101/ALU 101/ALU 101/ALU ,000 81, , , , Elemento de expansão 32 Cinta flexível de protecção contra a corrosão /AR semelhante à DIN kg/% Alu /AR 25 7, Largura Comp. m kg/ , Cabo de transposição 33 Ligadores Blitzschutz---Bauteile_D_V1_ /DIN DIN 48837, modelo A kg/% 01/DIN Rd 8-10 Zn/ 100 7, /DIN: DIN 48841, modelo D Cabo de aço de 25 2 com revestimento plástico preto, Terminais em alumínio com 1 furo de fixação de ø 8,5 e 2 furos de fixação de ø 4,2 kg/% Alu 853/DIN 100 7, Indicar sempre o n. o de ref. nas notas de encomenda 17

17 Que descarregador de correntes de descargas atmosféricas? O V 25-B, devido à sua capacidade de descarga de correntes de descargas atmosféricas (25kA 4polos (10/3)), destina-se a pequenos edifícios. Devido ao seu baixo limiar de protecção, o V 25-B também pode ser utilizado como descarregador combinado B e C. De acordo com a VDS (associação de companhias de seguros especializadas), a sua utilização está aprovada para edifícios, nomeadamente habitações unifamiliares, pequenas oficinas, etc. O LightningController MC -B VDE possui uma maior capacidade de descarga de correntes de descargas atmosféricas (ka 1polo (10/3)) face ao V 25 B e é essencialmente utilizado em instalações industriais. Outro local de utilização são os edifícios classificados numa das classes de protecção contra descargas atmosféricas segundo a norma IEC Por ex., edifícios públicos, igrejas, instalações industriais, grandes superfícies comerciais, locais de reunião de grande número de pessoas, etc. Descarregador de correntes de descargas atmosféricas da OBO LightningController (classe de requisitos B) 34 Descarregador de correntes de descargas atmosféricas da OBO (classe de requisitos B) 35 V 25-B: (parasistemasderedetn-c,tn-s) O descarregador de correntes de descargas atmosféricas V 25-B destina-se a ser utilizado na ligação equipotencial de protecção contra descargas atmosféricas de acordo com VDE 0185, parte 1, bem como parte 100. Este é um descarregador da classe de requisitos B segundo DIN VDE 0675, parte 6 (projecto de 11.89) que, na presença de uma instalação pára-raios no edifício, estabelece a ligação equipotencial de protecção contra descargas atmosféricas para as linhas de alimentação de energia. Deverá ser igualmente utilizado em edifícios alimentados por linhas aéreas, uma vez que também aqui é de contar com correntes de descargas atmosféricas directas ou parciais. O descarregador de correntes de descargas atmosféricas V 25-B da OBO possui um dispositivo de isolamento incorporado, com indicação de avarias, pelo que é possível substituir um módulo de descarga avariado sem desapertar os condutores de ligação nem desligar a tensão da rede. a medição do isolamento basta retirar a parte superior do V 25-B. MC -B VDE : O sistema encaixável de vias de faísca múltiplas do modelo MC -B VDE da OBO é um descarregador de correntes de descargas atmosféricas da classe de requisitos B segundo DIN VDE 0675 parte 6 (projecto de 11.89), bem como classe I segundo IEC (02.98), concebido para utilização entre interfaces 0A e 1 de acordo com o conceito de zonas de protecção contra descargas atmosféricas segundo IEC Graças à utilização de uma parte superior encaixável, são amplamente satisfeitos os requisitos de teste de dispositivos de protecção contra sobretensões da classe B da directiva da VDEW (1 ª edição 1998). Como o dispositivo de protecção possui vias de faísca encapsuladas, não há qualquer emissão de faíscas fora da caixa. Por este motivo, o descarregador pode ser montado num barramento normalizado TS 35 numa caixa de distribuição corrente no mercado. V 25-B/3 (TN-C) V 25-B/4 (TN-S) para redes de 230/400 V Partes superior e inferior 1 1 kg/ 0,435 0, kg/ MC -B VDE 1 0, Partes superior e inferior Descarregador de correntes de descargas atmosféricas da OBO 34 V 25-B/3+NPE: (parasistemasderedetteit) Descarregador de correntes de descargas atmosféricas V25-B/3+NPE da OBO para utilização na ligação equipotencial de protecção contra descargas atmosféricas em sistemas TT e IT. Descarregador de correntes de descargas atmosféricas modular de 4 pólos para um módulo de 17,5, para utilização especial numa ligação equipotencial de protecção contra descargas atmosféricas para sistemas TN-S, TT e IT segundo VDE 0185, parte 1 e parte 100, ENV , IEC , bem como E DIN VDE 0100 parte 534/A1. Módulo descarregador de controlo automático através de isolamento térmico com indicação de funcionamento. Os blocos de varistores podem ser retirados individualmente da parte inferior, sem interrupção da tensão e as barras de guia impedem uma remoção não autorizada. O descarregador de sobretensão pode ser equipado com uma barreira luminosa de infravermelhos para controlo à distância. O descarregador corresponde aos requisitos da classe de requisitos B segundo DIN VDE 0675 parte 6 e anexos. MC 125-B/NPE : O OBO LightningController do modelo MC 125-B/NPE da OBO foi concebido para ser utilizado em sistemas TN-S, TT e IT como vias de faísca NPE entre o condutor de neutro (N)e o condutor de terra (PE). Este satisfaz os requisitos da classe de requisitos B segundo DIN VDE 0675 parte 6 (projecto de 11.89), bem como classe I segundo IEC (02.98), e foi concebido para utilização entre interfaces 0 A e1deacordocomoconceito de zonas de protecção contra descargas atmosféricas segundo IEC Em conjugação com o OBO LightningController MC -B VDE e na presença de uma instalação pára-raios no edifício ou de cabos aéreos de alimentação de energia, o MC 125-B/NPE estabelece a ligação equipotencial de protecção contra descargas atmosféricas. Os testes necessários foram executados com referência aos parâmetros de correntes de descargas atmosféricas segundo ENV , bem como IEC kg/ MC 125-B/NPE 1 0, kg/ V 25-B/3+NPE 1 0, kg/ V 25-B/0 1 0, para redes de 230/400 V Parte superior 35 Blitzschutz---Bauteile_D_V1_ Indicar sempre o n. o de ref. nas notas de encomenda

18 Textos para memórias descritivas 1 Haste captora semelhante à DIN 48802, modelo A3, 16 de diâmetro, 1000 de comprimento, arredondada de um lado. O outro lado possui aleta forjada e ligador pré-montado. 01 DIN, capacidade de descargas de correntes de descargas atmosféricas (10/3) segundo EN 164-1, 100 ka (H) para condutor redondo de 8-10 de diâmetro. : 101/G-DIN N. º de ref Haste captora semelhante à DIN 48802, modelo A3, 16 de diâmetro, 10 de comprimento, arredondada de um lado. O outro lado possui aleta forjada e ligador pré-montado. 01 DIN, capacidade de descargas de correntes de descargas atmosféricas (10/3) segundo EN 164-1, 100 ka (H) para condutor redondo de 8-10 de diâmetro. : 101/G-DIN N. º de ref Condutor redondo em alumínio, macio, qualidade torcido 8dediâmetro : Rd 8/ALU-T N. º de ref Abraçadeira de cumeeira em aço inox. com abraçadeira para cabo em poliamida 177/20 para telhas de cumeeira, largura regulável de : 132/K-VA N. º de ref Abraçadeira de cumeeira em aço inox., cobreado, com abraçadeira para cabo em poliamida na cor de cobre 177/20-CU para telhas de cumeeira, largura regulável de : 132/K-CU N. º de ref Abraçadeira de telhado direita, em aço inox., para telha plana com abraçadeira para cabo em poliamida 177/20 cinza. 230 de comprimento : 157/FK-VA N. º de ref Abraçadeira de telhado direita, em aço inox., para telha plana com abraçadeira para cabo em poliamida 177/20 cinza. 280 de comprimento : 157/FK-VA N. º de ref Abraçadeira de telhado direita, em aço inox. para telhados em xisto com abraçadeira para cabo em poliamida 177/20 cinza. 212 de comprimento : 157/FK-VA N. º de ref Ligadores rápidos Vario em aço galvanizado, para ligar condutores redondos 8 e 10 para ligações em paralelo, em T e cruzadas, capacidade de descarga de correntes de descargas atmosféricas (10/3) segundo EN 164-1, 100 ka (H) : 249/ST N. º de ref Ligadores rápidos Vario Em alumínio, para ligar condutores redondos de 8 e 10 para ligações em paralelo, em T e cruzadas, capacidade de descarga de correntes de descargas atmosféricas (10/3) segundo EN 164-1, 100 ka (H) : 249/Alu N. º de ref Ligadores rápidos Vario em aço inox., material , para ligar condutores redondos de 8e10paraligaçõesemparalelo, em T e cruzadas, capacidade de descarga de correntes de descargas atmosféricas (10/3) segundo EN 164-1, 100 ka (H) : 249/VA N. º de ref Ligadores para goteira em aço galvanizado, para ligação dos condutores nas goteiras, adequado para espessuras de 15-22, com parafusos em aço inox. : 262/A DIN N. º de ref Ligadores para goteira em aço galvanizado por imersão, segundo DIN ISO 1461, para ligação de condutores redondos de 8-10 nas goteiras, adequado para todas as espessuras, com parafusos em aço inox : 262 N. º de ref Ligadores para goteira para ligação de condutores redondos de 8-10 em aço ou alumínio nas goteiras de cobre, adequado para todas as espessuras, placa intermédia de alumínio/cobre e placa de aperto em aço, base em cobre : 262/ZM N. º de ref Blitzschutz---Bauteile_D_V1_ Abraçadeira de telhado direita, em aço inox., para telha plana com abraçadeira para cabo em poliamida 177/20 cinza. 410 de comprimento : 157/FK-VA N. º de ref Abraçadeiras para condutor Base em zinco fundido sob pressão, com rosca interior M8 e placa de aperto em aço galvanizado, com dois parafusos M6 x 16 : 113/Z 8-10 N. º de ref

19 7 Abraçadeiras para condutor Base em zinco fundido sob pressão, com rosca interior M8 e placa de aperto em aço galvanizado, pré-montadas com dois parafusos M6 x 16, com parafuso para madeira de 5 x 60 e bucha de plástico de 8 : 113/Z-HD 8-10 N. º de ref Abraçadeiras para tubo de baixada de água em aço galvanizado, para condutores redondos de 8-10 directamente atrás do tubo de água, incluindo parafusos e porcas para tubos de 100 de diâmetro : 301/S N. º de ref Abraçadeiras para tubo de baixada de água em aço galvanizado, para condutores redondos de 8-10 directamente atrás do tubo de água, incluindo parafusos e porcas para tubos de 120 de diâmetro : 301/S N. º de ref Abraçadeiras para tubo de baixada de água em aço galvanizado, com dois furos de ligação de 7 de diâmetro, um furo de ligação de 9 e outro de 11 de diâmetro. Regulável para tubos de água com um diâmetro de : 301/V N. º de ref Abraçadeiras para tubo de baixada de água em alumínio, com dois furos de ligação de 7 de diâmetro, um furo de ligação de 9 e outro de 11 de diâmetro. Regulável para tubos de água com um diâmetro de : 301/V-AL N. º de ref Ligador em aço galvanizado para aperto de condutores redondos de 8/10 em abraçadeiras de tubos de água ou em estruturas de aço, completo com parafuso sextavado M8 x 25 bem como porca e anilha inox : 324/S N. º de ref Ligador em aço inox, material , para aperto de condutores redondos de 8-10 em abraçadeiras de tubos de água ou em estruturas de aço, completo com parafuso sextavado M8 x 25 : 324/S-VA N. º de ref Ligador de teste segundo DIN 48835, modelo A, em zinco fundido sob pressão, com parafusos em aço inox, para ligação de condutores redondos de 8/10 a hastes de penetração na terra redondas de 16. Testado segundo EN : 223/DIN N. º de ref Ligador de teste em aço galvanizado, para ligar condutores redondos Rd 8-10 e condutores planos FL 30 à haste de penetração na terra Rd 16, capacidade de descargas de correntes de descargas atmosféricas (10/3) segundo EN 164-1, 100 ka (H) : 226 N. º de ref Ligador de teste em cobre, para ligar condutores redondos Rd 8-10 e condutores planos FL 30 à haste de penetração na terra Rd16, capacidade de descargas de correntes de desca gas atmosféricas (10/3) segundo EN 164-1, 100 ka (H) : 226/CU N. º de ref Ligador de teste em aço inox, material , para ligar condutores redondos Rd 8-10 e condutores planos FL 30 à haste de penetração na terra Rd 16, capacidade de descargas de correntes de descargas atmosféricas (10/3) segundo EN 164-1, 100 ka (H) : 226/VA N. º de ref Abraçadeiras para haste Base em zinco fundido sob pressão, para fixação de hastes captoras e de penetração na terra, 16 de diâmetro com rosca interior M8, placa de aperto em aço galvanizado montadas com dois parafusos sextavados M6 x 16 : 113/Z-16 N. º de ref Abraçadeiras para haste Base em zinco fundido sob pressão, para fixação de hastes captoras e de penetração na terra, 16 de diâmetro com rosca interior M8, placa de aperto em aço galvanizado, montadas com dois parafusos M6 x 16, prémontadas com parafuso para madeira de 5 x 60 e bucha de plástico de 8 : 113/B-Z-HD-16 N. º de ref Haste de penetração na terra em aço galvanizado, 16 de diâmetro, arredondada dos dois lados, para ligação entre o condutor de descargaeosistemadeterra : 200 N. º de ref Haste de penetração na terra em aço galvanizado, 16 de diâmetro, arredondada dos dois lados, para ligação entre o condutor de descargaeosistemadeterra,2000 de comprimento. : 200 N. º de ref Ligador cruzado aço galvanizado, 60 x 60 com placa intermédia, parafusos M8 x 25 (com fenda) e porcas para ligação de condutores redondos de 8-10 a condutores redondos de 8-10 com placa intermédia : 252/DIN N. º de ref Blitzschutz---Bauteile_D_V1_

20 Blitzschutz---Bauteile_D_V1_ Ligador cruzado em aço galvanizado, 30 x 30 sem placa intermédia, incluindo parafusos M8 x 25 (com fenda) e porcas para ligação de fita de aço FL 30 à terra. : 256/A-DIN 30 N. º de ref Ligador cruzado em aço galvanizado, 60 x 60 sem placa intermédia, incluindo parafusos M8 x 25 (com fenda)e porcas para ligação de fita de aço FL 30 à terra. : 256/B-A-DIN 30 N. º de ref Condutor plano/fita para criar sistemas de terra e para utilização na protecção contra descargas atmosféricas, em aço galvanizado por imersão Dimensões Alt. x Larg.: 30 x 3, 5 Depósito de zinco: 225g/m 2 (aprox. 30 my) Comprimento fixo: 100 m em rolo : 52 N. º de ref Condutor plano/fita para criar sistema de terra e para utilização na protecção contra descargas atmosféricas, em aço galvanizado por imersão Dimensões Alt. x Larg.: 30 x 3, 5 Depósito de zinco: 225g/m 2 (aprox. 30 my) Comprimento fixo: 25 m em rolo : 52 N. º de ref Condutor plano/fita para criar sistema de terra e para utilização na protecção contra descargas atmosféricas, em aço galvanizado por imersão Dimensões Alt. x Larg.: 30 x 3, 5 Depósito de zinco: 225g/m 2 (aprox. 30 my) Comprimento fixo: m em rolo : 52 N. º de ref Condutor plano/fita para criar sistemas de terra e para utilização na protecção contra descargas atmosféricas, em aço inox. V2A, Dimensões Alt. x Larg.: 30 x 3, 5 Comprimento fixo: m em rolo : 52 N. º de ref Condutor plano/fita para criar sistemas de terra e para utilização na protecção contra descargas atmosféricas, em aço inox. V4A, Dimensões Alt. x Larg.: 30 x 3, 5 Comprimento fixo: m em rolo : 52 N. º de ref Barramento de ligação equipotencial testado segundo VDE 0618 parte 1, composto por barramento de latão de 10 x 10, niquelado e régua de bornes de contacto seguro em aço galvanizado, suportes de fixação e tampa. Adequado para ligação equipotencial de protecção contra descargas atmosféricas. Equipado com bornes para: 7 condutores monofilares, multifilares ou de fio fino de 2, condutores monofilares, multifilares ou de fio fino de , 1 condutor plano até FL30 máx. 5 de espessura, Testado segundo EN : 1801 VDE N. º de ref Barramento de ligação equipotencial composto por barramento de latão niquelado, parafusos e placa de aperto em aço galvanizado, suportes de fixação e tampa em poliestireno. Equipado com bornes para:7 condutores monofilares, multifilares ou de fio fino de 2, , 1 condutor redondo Rd 8-10, 1 condutor plano até FL30 Testado segundo EN : 1809 N. º de ref Barramento de ligação equipotencial para instalações exteriores, composto por barramento de latão niquelado, parafusos e placa de aperto em aço inox, suportes de fixação e tampa em poliestireno, Cor: Preto resistente aos raios UV. Equipado com bornes para: 7 condutores monofilares, multifilares ou de fio fino de 2, , 1 condutor redondo Rd 8-10, 1 condutor plano até FL30 Testado segundo EN : 1809/A N. º de ref Abraçadeira para tubo em aço galvanizado segundo DIN modelo D, 40 de largura com furo D =11, pré-montada com parafusos M8 x 25 (com fenda) e porcas M8 para tubo com diâmetro de 3 / 4 equivalente a 26, 9 : 303/DIN N. º de ref Abraçadeira para tubo em aço galvanizado segundo DIN modelo D, 40 de largura com furo D =11, pré-montada com parafusos M8 x 25 (com fenda) e porcas M8 para tubo com diâmetro de 1 equivalente a 33,7 : 303/DIN N. º de ref Abraçadeira para tubo em aço galvanizado segundo DIN modelo D, 40 de largura com furo D =11, pré-montada com parafusos M8 x 25 (com fenda) e porcas M8 para tubo comdiâmetrode1 1 / 4 equivalente a 42,4 : 303/DIN N. º de ref

21 17 Abraçadeira para tubo em aço galvanizado segundo DIN modelo D, 40 de largura com furo D =11, pré-montada com parafusos M8 x 25 (com fenda) e porcas M8 para tubo comdiâmetrode1 1 / 2 equivalente a 48,3 : 303/DIN N. º de ref Abraçadeira para tubo em aço galvanizado segundo DIN modelo D, 40 de largura com furo D =11, pré-montada com parafusos M8 x 25 (com fenda) e porcas M8 para tubo com diâmetro de 2 equivalente a 60,3 : 303/DIN N. º de ref Abraçadeira de ligação em aço galvanizado, com placa intermédia, para ligação de condutores redondos Rd 8-10 ou condutores planos até FL 40 a varas de penetração na terra (ligação à terra profunda) D =20, pré-montada com parafuso (com fenda)e porcas : 2760/20 N. º de ref Abraçadeira de ligação em aço inox, material , com placa intermédia, para ligação de condutores redondos Rd 8-10 ou condutores planos até 4 x 40 a varas de penetração na terra (ligação à terra profunda)com um diâmetro de 20, pré-montada com parafuso (com fenda) e porca : 2760/B-20-VA N. º de ref Vara de penetração na terra segundo DIN 48852, modelo Z, em aço galvanizado por imersão, depósito de zinco de pelo menos 60, sistema BP, com espigão e furo como acoplamento, 20 de diâmetro Comprimento de fornecimento 1. 0 : 219/20 BP N. º de ref Vara de penetração na terra segundo DIN 48852, modelo Z, em aço galvanizado por imersão, depósito de zinco de pelo menos 60, sistema OMEX, com espigão e furo como acoplamento, 20 de diâmetro Comprimento de fornecimento 1. 0 : 219/20 N. º de ref Vara de penetração na terra segundo DIN 48852, modelo Z, em aço inox V4A, material 1, 4571, sistema BP, com espigão e furo como acoplamento, 20 de diâmetro Comprimento de fornecimento, 1. 0 : 219/20 BP-VA N. º de ref Pontas captoras (segundo DIN 48852)em aço temperado Sp para varas de penetração profunda na terra D =20, sistema BP : 1819/20BP N. º de ref Pontas captoras (segundo DIN 48852) em aço temperado Sp para varas de penetração profunda na terra D =20, sistema OMEX : 1819/20BP N. º de ref Distanciador em aço galvanizado, para a instalação profissional de varão de aço de 10 ou fita de aço de 30 x 3, 5 como ligação à terra de fundações, 2 de comprimento com batente de profundidade. : 1811 N. º de ref Ligador em cunha em aço galvanizado segundo DIN modelo A, adequado para ligações cruzadas, longitudinais e em T nas fundações para varão de aço Rd 10 e/ou fita de aço de 30 x 3, 5 : 1813DIN N. º de ref Componentes de ligação e transposição segundo DIN 48841, modelo B, para ligação e união de condutores redondos e planos a estruturas de aço ou chapa. Furo de ligação D = 11 5 furos de fixação D=4,2decadaladoe2furosdefixação D=6,9 : 288/ DIN N. º de ref Componentes de ligação em alumínio segundo DIN 48841, modelo L, para ligação de condutores redondos e planos a estruturas de aço ou chapa. Furo de ligação D = furos de fixação D = 4,2 e 2 furos de fixação D = 6,9. : 287 N. º de ref Ligador para estruturas metálicas em aço galvanizado, para ligação de condutores redondos Rd 8-10 a estruturas de chapa e aço até 10 de espessura, com 2 parafusos sextavados para aperto e 2 parafusos sextavados na placa de aperto M6 (com fenda) capacidade de descarga de correntes de descargas atmosféricas (10/3) segundo EN 164-1, 100 ka (H) : 270 N. º de ref Ligador para estruturas metálicas em aço galvanizado por imersão, para ligação de condutores redondos Rd 8-10 em paralelo ou em cruz a estruturas de chapa e aço até 10 de espessura capacidade de descarga de correntes de descargas atmosféricas (10/3) segundo EN 164-1, 100 ka (H) : 274 N. º de ref Blitzschutz---Bauteile_D_V1_

22 26 Abraçadeira de telhado (segundo DIN 48829) em plástico, modelo B1, para instalação de cabos colectores em coberturas planas, para arame redondo Rd 8 com enchimento de betão resistente à geada, peso do enchimento 1kg. Cápsula em polietileno, base em polipropileno, preto resistente aos raios UV. : 165/ MBG N. º de ref Abraçadeira de telhado (segundo DIN 48829) em plástico, modelo B1, para instalação de cabos colectores em coberturas planas, para arame redondo Rd 10 com enchimento de betão resistente à geada, peso do enchimento 1kg, preto, resistente aos raios UV. : 165/ MBG N. º de ref Base para haste captora em betão resistente à geada, com base de plástico. Rosca interior M16 para recepção de hastes captoras até 1m de comprimento 6,9 kg/ : 101/St N. º de ref Haste captora (segundo DIN 48802) em alumínio, modelo A 1, diâmetro D-16, com rosca M16 x 35 para enroscar na base para haste captora, com rosca interior M16, de comprimento : 101/ALU N. º de ref Cinta flexível de protecção contra a corrosão em petrolato, com interior em tecido de algodão, sob a forma de cinta flexível para protecção de pontos de ligação e união na terra, 1, 2 de espessura e de largura : 356 N. º de ref Ligador (segundo DIN 48837) modelo A, parafuso em aço galvanizado, peça de aperto em zinco fundido sob pressão, como componente de ligação para condutores redondos Rd 8-10, capacidade de descarga de correntes de descargas atmosféricas (10/3) segundo EN 164-1, 100 ka (H) : 01/DIN N. º de ref Blitzschutz---Bauteile_D_V1_ Base para haste captora em betão resistente à geada, rosca interior M16 para recepção de hastes captoras até 2, 5 m de comprimento 16 kg/ : 101/B-16 N. º de ref Haste captora (segundo DIN modelo A 1) em alumínio, diâmetro D-16, com rosca M16 x 35 para enroscar na base para haste captora, com rosca interior M16, 1000 de comprimento : 101/ALU N. º de ref Haste captora (segundo DIN 48802) em alumínio, modelo A 1, diâmetro D-16, com rosca M16 x 35 para enroscar na base para haste captora, com rosca interior M16, 1. 0 de comprimento : 101/ALU N. º de ref Haste captora (segundo DIN 48802) em alumínio, modelo A 1, diâmetro D-16, com rosca M16 x 35 para enroscar na base para haste captora, com rosca interior M16, de comprimento : 101/ALU N. º de ref Haste captora (segundo DIN 48802) em alumínio, modelo A 1, diâmetro D-16, com rosca M16 x 35 para enroscar na base para haste captora, com rosca interior M16, 2. 0 de comprimento : 101/ALU N. º de ref Abraçadeira para condutor sem parafusos em poliamida, para instalação de condutores redondos Rd 8-10, com rosca interior M8 e furo de passagem para parafusos para madeira, resistente ao tempo e a temperatura de -35ûC a+90ûc, altura de montagem 20 : 177/20 DIN N. º de ref Abraçadeira para condutor sem parafusos em poliamida, para instalação de condutores redondos Rd 8-10, com rosca interior M8 e furo de passagem para parafusos para madeira, resistente ao tempo e a temperatura de -35ûC a+90ûc, altura de montagem 30 : 177/30 DIN DIN N. º de ref Abraçadeira para condutor sem parafusos em poliamida, para instalação de condutores redondos Rd 8-10, com rosca interior M8 e furo de passagem para parafusos para madeira, resistente ao tempo e a temperatura de -35ûC a+90ûc, altura de montagem 20, pré-montada com parafusos para madeira 5 x 60 e bucha de plástico 8 x 40. : 177/B-HD 20 DIN N. º de ref Abraçadeira para condutor sem parafusos em poliamida, para instalação de condutores redondos Rd 8-10, com rosca interior M8 e furo de passagem para parafusos para madeira, resistente ao tempo e a temperatura de -35ûC a+90ûc, altura de montagem 30, pré-montada com parafusos para madeira 5 x 60 e bucha de plástico 8 x 40. : 177/B-HD 30 DIN N. º de ref

VBS TBS KTS BSS LFS UFS

VBS TBS KTS BSS LFS UFS VBS TBS KTS BSS LFS UFS TBS. Protecção contra sobretensões e descargas atmosféricas Solicitar informações e dados técnicos Ligação equipotencial Barras de equipotencial Abraçadeiras tubo / terra Borne

Leia mais

A entrada de energia elétrica será executada através de:

A entrada de energia elétrica será executada através de: Florianópolis, 25 de março de 2013. 1. CONSIDERAÇÕES INICIAIS O presente memorial tem como principal objetivo complementar as instalações apresentadas nos desenhos/plantas, descrevendo-os nas suas partes

Leia mais

VISÃO GERAL DOS ACUMULADORES

VISÃO GERAL DOS ACUMULADORES ACUMULADORES VISÃO GERAL DOS ACUMULADORES Designação do tipo Acumuladores de camadas PC Acumuladores de camadas PC 2WR Acumuladores de água fresca FS 1R página 119 página 120 página 161 Acumulador combinado

Leia mais

KNIPEX NOVIDADES 2015

KNIPEX NOVIDADES 2015 KNIPEX NOVIDADES 2015 2 KNIPEX Pinça para sifões e conectores Para sifões, tubos de plástico e conectores até Ø 80 mm Ajuste de precisão para adaptar-se de forma ideal aos mais variados diâmetros Robusta,

Leia mais

COLECTOR PFM + PFM-G FIXAÇÕES NO TELHADO. Visão geral. Parafuso duplo Fixação universal - Parafuso duplo Duo Fixação universal

COLECTOR PFM + PFM-G FIXAÇÕES NO TELHADO. Visão geral. Parafuso duplo Fixação universal - Parafuso duplo Duo Fixação universal FIXAÇÕES NO TELHADO Visão geral Imagem Tipo de fixação PFM PFM-G Tipo de montagem Paralela Estabelecida Instalação livre Parafuso duplo Fixação universal - Parafuso duplo Duo Fixação universal Âncora de

Leia mais

Parafusos III. Até agora você estudou classificação geral. Parafuso de cabeça sextavada

Parafusos III. Até agora você estudou classificação geral. Parafuso de cabeça sextavada A U A UL LA Parafusos III Introdução Até agora você estudou classificação geral dos parafusos quanto à função que eles exercem e alguns fatores a serem considerados na união de peças. Nesta aula, você

Leia mais

Sistema de termosifão simples e eficaz Produção de água quente

Sistema de termosifão simples e eficaz Produção de água quente Sistema de termosifão simples e eficaz Produção de água quente Solar Keymark Solar Keymark Sistema de termosifão simples e eficaz Produção de água quente Um sistema solar para água quente que impressiona

Leia mais

Escoamento. Escoamentos de água no solo para a impermeabilização conjunta

Escoamento. Escoamentos de água no solo para a impermeabilização conjunta Schlüter -KERDI-DRAIN Escoamento 8.2 Escoamentos de água no solo para a impermeabilização conjunta Aplicação e funcionamento Schlüter -KERDI-DRAIN é um sistema de escoamento de águas no solo destinado

Leia mais

Instruções de montagem e de manutenção

Instruções de montagem e de manutenção Instruções de montagem e de manutenção Acumulador combinado Logalux P750 S Para técnicos especializados Ler atentamente antes da montagem e da manutenção 6 720 619 324-03/2001 PT Ficha técnica Para a montagem

Leia mais

Caixa para medidores com ou sem leitura por vídeo câmeras

Caixa para medidores com ou sem leitura por vídeo câmeras Dobradiça Furação para passagem de cabo de Ø21 mm ( 12x ) Vista Inferior Item 1 e 2 Adaptador para parafuso A.A. Fixação dos trilhos através de parafuso e porca ( possibilitando regulagem ) Trilho de fixação

Leia mais

veneza Armário de automação IP 55

veneza Armário de automação IP 55 Armário de automação IP 55 Armário de automação IP 55 veneza A solução flexível para compor A oferta da Hager acaba de ser ampliada com a nova série veneza, a solução ideal para realizar armários de automação,

Leia mais

Complementos para telhas Brasilit

Complementos para telhas Brasilit Complementos para telhas Brasilit A mais completa linha de cumeeiras, rufos, espigões, arestas, cantoneiras, terminais, pingadeiras, tampões, calços, venezianas, claraboias e placas de vedação. TECNOLOGIA

Leia mais

Parabond Zinco. Produto elástico para todo tipo de metais.

Parabond Zinco. Produto elástico para todo tipo de metais. Parabond Zinco Produto elástico para todo tipo de metais. Produto: Parabond Zinco é um elastómero de alta qualidade, de rápido endurecimento, permanentemente elástico, à base de MS polímero com elevada

Leia mais

Instruções de encastramento

Instruções de encastramento para aparelhos frigoríficos, BioFresh, congeladores, integrável com montagem fixa de porta P 708 45-00 IK/IKP/IKB/IG 006 a b max. 00 3 4 00 38 00 cm 560-570 550 (mm) 557 538 6 3mm 38 0 57 A (mm) B 00 cm

Leia mais

entidade promotora financiamento GUIA DO INSTALADOR

entidade promotora financiamento GUIA DO INSTALADOR entidade promotora financiamento GUIA DO INSTALADOR José Maria Almeida Pedro.almeida@ineti.pt Jorge Cruz Costa Cruz.costa@ineti.pt Esquema unifilar utilização 8 INÍCIO Slides 4 a 12 9 7 1 CD 4 5 6 7 7

Leia mais

Telha TopSteel. Telhas termoacústicas. Leveza e conforto aliados à eficiência.

Telha TopSteel. Telhas termoacústicas. Leveza e conforto aliados à eficiência. Telha TopSteel Telhas termoacústicas. Leveza e conforto aliados à eficiência. Telha TopSteel Leveza e conforto aliados à eficiência. As novas telhas termoacústicas TopSteel da Brasilit são de fácil transporte

Leia mais

Instruções de montagem

Instruções de montagem Instruções de montagem Módulos de função xm10 para Caldeiras de aquecimento Murais, de Chão e para a parede. Para os técnicos especializados Leia atentamente antes da montagem 7 747 005 078 03/003 PT Prefácio

Leia mais

Catálogo Airnet. www.airnet-system.com. rápido simples confiável

Catálogo Airnet. www.airnet-system.com. rápido simples confiável Catálogo Airnet www.airnet-system.com rápido simples confiável ÍNDICE Informação geral...1-2 Tubagem...3 Tubos...3 Conexões... 4- Ligação reta...4 Curva...4 T...5 Válvulas...6 Baixada...7 Conexões de transição...8

Leia mais

A estrutura patenteada

A estrutura patenteada Placas DSI Placas DSI em plástico (conforme a norma DIN) A estrutura patenteada As placas de sinalização DSI em plástico colorido são resistentes às intempéries, a riscos, a choques e não perdem a cor,

Leia mais

Descrição B. Cilindro sensor PD 40..

Descrição B. Cilindro sensor PD 40.. Descrição B Cilindro sensor PD 40.. PT 1. Segurança 2 2. unção 3 3. Transporte 8 4. Montagem 8 5. Instalação 9 6. Comissionamento 10 7. uncionamento/operação 10 8. Eliminação de falhas / Reparação 11 9.

Leia mais

Termorresistência Modelo TR10-H, sem poço de proteção

Termorresistência Modelo TR10-H, sem poço de proteção Medição elétrica de temperatura Termorresistência Modelo TR10-H, sem poço de proteção WIKA folha de dados TE 60.08 outras aprovações veja página 8 Aplicações Para montagem direta em processo Fabricante

Leia mais

VBS TBS KTS BSS LFS UFS

VBS TBS KTS BSS LFS UFS VBS TBS KTS BSS LFS UFS TBS. Protecção contra sobretensões e descargas atmosféricas Solicitar informações e dados técnicos Ligação à terra Condutor Plano / Fita Condutor redondo / Cabo Cabo multifilar

Leia mais

INCENTIVO AO ATERRAMENTO ELÉTRICO RESIDENCIAL RESUMO

INCENTIVO AO ATERRAMENTO ELÉTRICO RESIDENCIAL RESUMO INCENTIVO AO ATERRAMENTO ELÉTRICO RESIDENCIAL Fernando Nascimento 1-21370122 Gabriela Sampaio Rêma 2-21370051 Marcos Vinícius Lemos da Silva 3-21270116 Paula da Silva Nogueira 4-21370049 RESUMO Poucas

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO SISTEMA DE PROTEÇÃO CONTRA DECARGAS ATMOSFÉRICAS SPDA PROMOTORIAS DE JUSTIÇA DO MUNICÍPIO DE PRIMAVERA DO LESTE MT

MEMORIAL DESCRITIVO SISTEMA DE PROTEÇÃO CONTRA DECARGAS ATMOSFÉRICAS SPDA PROMOTORIAS DE JUSTIÇA DO MUNICÍPIO DE PRIMAVERA DO LESTE MT MEMORIAL DESCRITIVO SISTEMA DE PROTEÇÃO CONTRA DECARGAS ATMOSFÉRICAS SPDA PROMOTORIAS DE JUSTIÇA DO MUNICÍPIO DE PRIMAVERA DO LESTE MT CUIABÁ, ABRIL DE 2014 SUMÁRIO 1. APRESENTAÇÃO 3 2. METODOLOGIA E TIPO

Leia mais

Instruções de Montagem e Utilização

Instruções de Montagem e Utilização Instruções de Montagem e Utilização Estação externa de aço inoxidável do vídeo 2551 20, 2552 20, 2553 20 2554 20, 2556 20, 2558 20 2559 20, 2560 20, 2562 20 Índice Descrição do aparelho...3 Funções e características

Leia mais

SISTEMAS SOLARES TÉRMICOS

SISTEMAS SOLARES TÉRMICOS 67080448.00-.ST SISTEMAS SOLARES TÉRMICOS Instruções de instalação e de manutenção Colector plano FKC- CTE Montagem incorporada no telhado 6 70 809 86 (04/04) PT Índice Índice Esclarecimento dos símbolos

Leia mais

CONDIÇÕES TÉCNICAS ESPECIAIS

CONDIÇÕES TÉCNICAS ESPECIAIS CONDIÇÕES TÉCNICAS ESPECIAIS Coberturas Inclinadas de Telhado 1 de 10 1.Objectivos 1.1 A presente especificação estabelece as condições técnicas a satisfazer em coberturas inclinadas de telhado LightCob

Leia mais

ENERGIA I N T E C E N E R G I A

ENERGIA I N T E C E N E R G I A ENERGIA I N T E C E N E R G I A R e s i s t ê n c i a e q u a l i d a d e ENERGIA Resistência e qualidade Reflectindo as crescentes preocupações ambientais do sector, a Intec disponibiliza uma gama completa

Leia mais

REGULADOR DE AÇÃO DIRETA

REGULADOR DE AÇÃO DIRETA REGULADOR DE AÇÃO DIRETA ÍNDICE GENERALIDADES... 1 CARACTERÍSTICAS... 2 MARCAÇÃO... 2 DESCRIÇÃO... 3 PEÇAS DE SUBSTITUIÇÃO... 3 DIMENSÕES E PESOS... 3 FUNCIONAMENTO... 4 AJUSTE DA VÁLVULA... 4 INSTALAÇÃO...

Leia mais

1 INTRODUÇÃO... 2 2 REDE SECA... 2 3 REDE HÚMIDA... 6

1 INTRODUÇÃO... 2 2 REDE SECA... 2 3 REDE HÚMIDA... 6 Complementar do Regime Jurídico de SCIE OBJECTIVO Definir, na ausência de normas portuguesas, quais os requisitos e especificações a que deve obedecer a instalação de secas e húmidas, para uso do serviço

Leia mais

Instruções gerais de montagem do sistema de ancoragem BS PFEIFER

Instruções gerais de montagem do sistema de ancoragem BS PFEIFER Instruções gerais de montagem do sistema de ancoragem BS PFEIFER 1. Descrição e aptidão da aplicação O sistema de ancoragem BS PFEIFER é composto pela própria âncora BS, os acessórios de fôrma e o respectivo

Leia mais

Instruções de montagem e de manutenção. Colector plano FKC-2 6720647804-00.1T. Montagem incorporada no telhado 6 720 648 357 (2011/08) PT

Instruções de montagem e de manutenção. Colector plano FKC-2 6720647804-00.1T. Montagem incorporada no telhado 6 720 648 357 (2011/08) PT Instruções de montagem e de manutenção Colector plano FKC- 670647804-00.T Montagem incorporada no telhado 6 70 648 357 (0/08) PT Índice Índice Esclarecimento dos símbolos e indicações de segurança...............................

Leia mais

VBS TBS KTS BSS LFS UFS

VBS TBS KTS BSS LFS UFS VBS TBS KTS BSS L U U. Sistemas de chão Solicitar informações e dados técnicos Sistemas de chão Calha de chão UK - para betonilha Caixas de chão UA- para betonilha Caixas de encastramento GEE -para caixas

Leia mais

OBO Catálogo de Produtos Brasil Sistemas de Proteção contra surtos

OBO Catálogo de Produtos Brasil Sistemas de Proteção contra surtos OBO Catálogo de Produtos Brasil Sistemas de Proteção contra surtos Descarregadores de Corrente de raio Protetor contra sobretensões Proteção de linha de dados Proteção fina Centelhador Dispositivos de

Leia mais

NRGS 11-2 NRGS 16-2. Instruções de funcionamento 810336-00 Electrodo de nível NRGS 11-2 Electrodo de nível NRGS 16-2

NRGS 11-2 NRGS 16-2. Instruções de funcionamento 810336-00 Electrodo de nível NRGS 11-2 Electrodo de nível NRGS 16-2 NRGS 11-2 NRGS 16-2 Instruções de funcionamento 810336-00 Electrodo de nível NRGS 11-2 Electrodo de nível NRGS 16-2 Dimensões 173 173 500, 1000, 1500 140 500, 1000, 1500 240 140 337,5 Fig. 1 Fig. 2 2 Componentes

Leia mais

VIGAS HT 20 E HT 12. + / - 2,0 mm - 1,5 % - 1,5 % + / - 0,5 mm. Características da capacidade de carga. Q adm. = 7 kn M adm.

VIGAS HT 20 E HT 12. + / - 2,0 mm - 1,5 % - 1,5 % + / - 0,5 mm. Características da capacidade de carga. Q adm. = 7 kn M adm. VIGAS HT 20 E HT 12 TABELA DE MEDIÇÃO Dimensões HT 12plus Tolerâncias Altura da viga Altura da mesa Largura da mesa Espessura da alma 120 mm 35 mm 65 mm 26,6 mm + / - 2,0 mm - 1,5 % - 1,5 % + / - 0,5 mm

Leia mais

Monitorização do sistema PT100U-NR

Monitorização do sistema PT100U-NR Monitorização do sistema PT100U-NR Manual de instalação PT100UNR-IPT083510 98-0016010 Versão 1.0 PT Índice Índice 1 Indicações sobre estas instruções.................... 5 1.1 Área de aplicação...................................

Leia mais

As nossas marcas. Jornadas Electrotécnicas ISEP Nov.06

As nossas marcas. Jornadas Electrotécnicas ISEP Nov.06 As nossas marcas Símbolos de teste e certificação A segurança é a chave do futuro. Certificação DIN EN ISO 9001, certificação de todas as áreas da companhia desde o desenvolvimento de produtos até ao serviço

Leia mais

RKM 2001 ALPIN RKM 2300 ALPIN RKA 2500 ALPIN RKE 2500N EASY ALPIN EPI 25

RKM 2001 ALPIN RKM 2300 ALPIN RKA 2500 ALPIN RKE 2500N EASY ALPIN EPI 25 Estrutura de Suporte dos Coletores RKM 2001 ALPIN RKM 2300 ALPIN RKA 2500 ALPIN RKE 2500N EASY ALPIN EPI 25 Terraço Plano Parque Industrial e Comercial de Loulé, Lote 11 A Índice 1 - Recomendações de segurança...

Leia mais

Novo VikingTM 3, a inovação

Novo VikingTM 3, a inovação Novo VikingTM 3, a inovação Ligação por parafusos ou automática TM BORNES VIKING 3, NASCIDA DA INVESTIGAÇÃO E DA EXPERIÊNCIA LOGICAB 2 - PRACTIBOX - TELERRUPTORES ÍNDICE Ligação por parafuso... 2 Ligação

Leia mais

Powador Mini-Argus Mini-Argus FR

Powador Mini-Argus Mini-Argus FR Powador Mini-Argus Mini-Argus FR Esta caixa de terminais do gerador Powder Mini-Argus inclui protecção para cada via, protecção contra sobrecargas e interruptor de corte DC num caixa separada e pode ser

Leia mais

Microgeração Características dos Equipamentos

Microgeração Características dos Equipamentos Microgeração Características dos Equipamentos Elaborado por: Martifer Solar, S.A MARTIFER SOLAR SA Março de 2008 Zona Industrial Apartado 17 3684-001 Oliveira de Frades Tlf: +351 232 767 700 Fax: +351

Leia mais

Transformadores de Distribuição Herméticos

Transformadores de Distribuição Herméticos 2004 Transformadores de Distribuição Herméticos generalidades A gama é constituida por transformadores segundo as seguintes especificações: transformadores trifásicos, 50 Hz, para instalação em interior

Leia mais

CHAPAS E ACESSÓRIOS P177

CHAPAS E ACESSÓRIOS P177 Chapas onduladas P177 As chapas de fibrocimento fazem parte da paisagem tradicional do nosso país há mais de 60 anos. De norte a sul é comum encontrá-las nos locais mais recônditos e nas mais variadas

Leia mais

* Não precisa de elementos auxiliares para a sua sustentação.

* Não precisa de elementos auxiliares para a sua sustentação. INTRODUÇÃO RYLBRUN é a tubulação flexível, fabricada a base de materiais de alta qualidade e resistência, e cujas características construtivas, fazem dela a tubulação ideal para a instalação de bombas

Leia mais

SERVIÇO SOCIAL DO COMÉRCIO Administração Regional no Estado da Bahia. Criado e mantido pelos Empresários do Comércio de Bens, Serviços e Turismo

SERVIÇO SOCIAL DO COMÉRCIO Administração Regional no Estado da Bahia. Criado e mantido pelos Empresários do Comércio de Bens, Serviços e Turismo CONVITE N. 44/2012 MEMORIAL DESCRITIVO CONTRATAÇÃO DE EMPRESA ESPECIALIZADA PARA REALIZAÇÃO DE SERVIÇOS DE AJUSTES E CORREÇÕES EM INSTALAÇÕES ELÉTRICAS DO SESC COMÉRCIO, PARA INSTALAÇÃO DE MÁQUINAS DE

Leia mais

WTL 6/3 Dimensões reduzidas (em mm) ZTL 6/3 ST6/1 ST6T ST6T /1. espessura = 11mm. espessura = 11mm. Dados nominais. Tensão /Corrente /Área (VDE 0611)

WTL 6/3 Dimensões reduzidas (em mm) ZTL 6/3 ST6/1 ST6T ST6T /1. espessura = 11mm. espessura = 11mm. Dados nominais. Tensão /Corrente /Área (VDE 0611) Blocos de Aferição São indicados em circuitos onde se requer a inserção de instrumentos do tipo amperímetro, voltímetro, etc., como também operações de seccionamento elétrico, além da possibilidade de

Leia mais

COMPONENTES PARA ANDAIMES PROFISSIONAIS

COMPONENTES PARA ANDAIMES PROFISSIONAIS Bastidores das Torres Rolantes Disponíveis em 2 larguras (0,75 e 1,35 m) de 4 degraus (1 m) e 7 degraus (2 m) Os degraus possuem uma superfície estriada antideslizante e a distância entre degraus é de

Leia mais

Copa do Mundo da FIFA Brasil 2014 / Copa das Confederações FIFA Brasil 2013

Copa do Mundo da FIFA Brasil 2014 / Copa das Confederações FIFA Brasil 2013 Copa do Mundo da FIFA Brasil 2014 / Copa das Confederações FIFA Brasil 2013 MATERIAL CÓDIGO CERCA MÓVEL BAIXA FE 01 CERCA MÓVEL BAIXA FE 01 Descrição de Equivalência Técnica Exigida Guarda corpo movel

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES

MANUAL DE INSTRUÇÕES MANUAL DE INSTRUÇÕES Sistema para aquecimento de água sanitária com o aproveitamento de energia solar INSTALACÃO DO TERMOACUMULADOR A Norma respeitante á montagem deste aparelho é a NP 3401. Estes aparelhos

Leia mais

VBS TBS KTS BSS LFS UFS

VBS TBS KTS BSS LFS UFS VBS TBS KTS BSS LFS UFS VBS. Sistemas de ligação e fixação Solicitar informações e dados técnicos Suspensão vigas e tectos Clips para suspensão de tubos e cabos Clips para suspensão de varão roscado Suporte

Leia mais

Uma viagem pelas instalações elétricas. Conceitos & aplicações

Uma viagem pelas instalações elétricas. Conceitos & aplicações Uma viagem pelas instalações elétricas. Conceitos & aplicações A nova NBR 5419:2015 Proteção contra descargas atmosféricas Jobson Modena GUISMO Engenharia NBR 5419:2015 Proteção contra descargas atmosféricas

Leia mais

As redes de AVAC deverão ser executadas em tubagem e acessórios de aço carbono E195NBK galvanizado, tipo STEELPRES.

As redes de AVAC deverão ser executadas em tubagem e acessórios de aço carbono E195NBK galvanizado, tipo STEELPRES. Especificações As redes de AVAC deverão ser executadas em tubagem e acessórios de aço carbono E195NBK galvanizado, tipo STEELPRES. Quando instalada em contacto directo com alvenarias, pavimentos, entre

Leia mais

CARROS DE REBOQUE. Compre Produtos Certificados. Na Equipleva todos os equipamentos cumprem com as diretivas da CE.

CARROS DE REBOQUE. Compre Produtos Certificados. Na Equipleva todos os equipamentos cumprem com as diretivas da CE. Carros de Mão Carros Ligeiros com Carros para Cargas Médias/Elevadas Carros Armário com e sem Prateleiras Carros com Banca de Trabalho Carros de Apoio à Industria Carros de Reboque Carros para Escritóio

Leia mais

Instruções para utilização

Instruções para utilização Instruções para utilização MÁQUINA DE LAVAR ROUPA Português AWM 129 Sumário Instalação, 16-17-18-19 Desembalar e nivelar Ligações hidráulicas e eléctricas Primeiro ciclo de lavagem Dados técnicos Instruções

Leia mais

CALDEIRAS A LENHA AQUASOLID. Página 1

CALDEIRAS A LENHA AQUASOLID. Página 1 CALDEIRAS A LENHA AQUASOLID Página 1 Índice Caldeiras a Lenha - Todo o conforto com a máxima economia Uma solução de aquecimento eficiente 03 Principais Características 04 Componentes e Benefícios 05 Princípio

Leia mais

Soluções Recomendadas

Soluções Recomendadas Cement Wood Board Soluções Recomendadas Fachadas Fichas de Aplicação Fachadas Ventiladas Sistema de s Fachadas Aplicação: Exterior Estrutura de suporte: Madeira ou metal Fixação: s de cabeça externa Espessura:

Leia mais

BEDIENUNGSANWEISUNG EMA 950.0. mit Montageanweisungen

BEDIENUNGSANWEISUNG EMA 950.0. mit Montageanweisungen BEDIENUNGSANWEISUNG mit Montageanweisungen GB F NL I E P Instructions for use and installation instructions Instructions d'utilisation e avis de montage Gebruiksaanwijzing en montagehandleiding Istruzioni

Leia mais

kit imperband standard

kit imperband standard Ficha técnica kit imperband standard O kit imperband standard é um sistema de impermeabilização de interiores formado por um ralo de ABS termossoldado a uma membrana impermeável de 150 x 225 cm. Especialmente

Leia mais

Instruções de instalação, assistência e de manutenção

Instruções de instalação, assistência e de manutenção Instruções de instalação, assistência e de manutenção Sistema para grandes instalações Logasol SAT-DSP Logasol SAT-DES DHW DHW DHW DHW DCW DCW DCW DCW DHW DCW DHW DCW DHW DCW DHW DCW 6720619738-00.1 SD

Leia mais

Válvula Redutora de Pressão Tipo 2422/2424. Instruções de Montagem e Operação EB 2547 PT

Válvula Redutora de Pressão Tipo 2422/2424. Instruções de Montagem e Operação EB 2547 PT Válvula Redutora de Pressão Tipo 2422/2424 Válvula Redutora de Pressão Tipo 2422/2424 Instruções de Montagem e Operação EB 2547 PT Edição de Outubro de 2006 Conteúdo Conteúdo Página 1 Concepção e princípio

Leia mais

N.14 Abril 2003 PAREDES DIVISÓRIAS PAINEIS PRÉFABRICADOS DE ALVENARIA DE TIJOLO REVESTIDA A GESSO. Estudo Comparativo.

N.14 Abril 2003 PAREDES DIVISÓRIAS PAINEIS PRÉFABRICADOS DE ALVENARIA DE TIJOLO REVESTIDA A GESSO. Estudo Comparativo. N.14 Abril 2003 PAREDES DIVISÓRIAS PAINEIS PRÉFABRICADOS DE ALVENARIA DE TIJOLO REVESTIDA A GESSO Estudo Comparativo Mafalda Ramalho EDIÇÃO: Construlink, SA Tagus Park, - Edifício Eastecníca 2780-920 Porto

Leia mais

Inovação e Qualidade. Gama de produtos. Prémios:

Inovação e Qualidade. Gama de produtos. Prémios: Inovação e Qualidade Válvulas, controlos + sistemas Unibox e limitação da temperatura de retorno de sistemas de piso radiante Floorbox Instalação de sistemas de piso radiante sem distribuidor / colector

Leia mais

MANUAL DE MANUTENÇÃO E REPOSIÇÃO DE PEÇAS PARA CAIXAS DE DESCARGA

MANUAL DE MANUTENÇÃO E REPOSIÇÃO DE PEÇAS PARA CAIXAS DE DESCARGA MANUAL DE MANUTENÇÃO E REPOSIÇÃO DE PEÇAS PARA CAIXAS DE DESCARGA CAP 1 MANUTENÇÃO E REPOSIÇÃO D EPEÇAS PARA CAIXA DE DESCARGA DE EMBUTIR - M9000 M9000 CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS Ø40 mm Ø0 mm VOLUME DE ÁGUA

Leia mais

MOD. 225-10.000-03/2009 - Gráfica Garilli - Agência PUC Propaganda

MOD. 225-10.000-03/2009 - Gráfica Garilli - Agência PUC Propaganda MOD. 225 -.000-03/2009 - Gráfica Garilli - Agência PUC Propaganda Rua Xavier de Toledo, 640 Vila Paulicéia São Bernardo do Campo, SP CEP: 09692-030 Geral: Tel.: (11) 4176-7877 Fax: (11) 4176-7879 E-Mail:

Leia mais

Fachadas Fichas de Aplicação

Fachadas Fichas de Aplicação Fichas de Aplicação Ventiladas - Sistema de s Ventiladas - Viroclin Ventiladas - Virocnail Ventiladas - Sistema Misto Consulte o Dossier Técnico Viroc disponível em www.viroc.pt, na página de Downloads.

Leia mais

Acessórios de Fixação Acessórios para Identificação Sinalização Fitas

Acessórios de Fixação Acessórios para Identificação Sinalização Fitas Acessórios de Fixação Acessórios para Identificação Sinalização Fitas Nota: Materiais não tabelados sob consulta ABRAÇADEIRAS DE SERRILHA L 2,5X9 L 2,5X10 L 3,X140 L 3,X0 L 4,X0 L 4,X290 L 4,X30 L 7,X10

Leia mais

2.0 - MEMORIAL TÉCNICO DESCRITIVO

2.0 - MEMORIAL TÉCNICO DESCRITIVO Pg 2/59 2.0 - MEMORIAL TÉCNICO DESCRITIVO 2.1 - IDENTIFICAÇÃO DO PROJETO 2.1.1 INSTALAÇÃO DE REDE DE ILUMINAÇÃO PÚBILCA DO ACESSO A CIDADE DE CAICÓ, PELA BR 427 E MELHORIA DA QUALIDADE DA REDE DE ILUMINAÇÃO

Leia mais

11/06 119-32/00 012807 REV.0. www.britania.com.br sac@britania.com.br Manual de Instruções

11/06 119-32/00 012807 REV.0. www.britania.com.br sac@britania.com.br Manual de Instruções 11/06 119-32/00 012807 REV.0 www.britania.com.br sac@britania.com.br Manual de Instruções CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS INTRODUÇÃO Tensão Corrente Potência/Consumo Freqüência Rotações Diâmetro Área de ventilação

Leia mais

TECEprofil TECEbox TECEdrainline TECEdrainboard. Catálogo Técnico 2009 Sistemas sanitários. Sistemas inteligentes

TECEprofil TECEbox TECEdrainline TECEdrainboard. Catálogo Técnico 2009 Sistemas sanitários. Sistemas inteligentes TECEprofil TECEbox TECEdrainline TECEdrainboard Catálogo Técnico 2009 Sistemas sanitários Sistemas inteligentes Índice Página Catálogo Técnico TECEprofil TECEbox TECEdrainline TECEdrainline TECEprofil

Leia mais

Regulador de Pressão Automotor Série 42 Regulador de Pressão Diferencial com actuador de abertura e válvula balanceada Tipo 2422 Tipo 42-20 Tipo 42-25

Regulador de Pressão Automotor Série 42 Regulador de Pressão Diferencial com actuador de abertura e válvula balanceada Tipo 2422 Tipo 42-20 Tipo 42-25 Regulador de Pressão Automotor Série 42 Regulador de Pressão Diferencial com actuador de abertura e válvula balanceada Tipo 2422 Tipo 42-20 Tipo 42-25 Aplicação Regulador de pressão diferencial para grandes

Leia mais

INSTALAÇÕES ELÉTRICAS PREDIAIS

INSTALAÇÕES ELÉTRICAS PREDIAIS INSTALAÇÕES ELÉTRICAS PREDIAIS Prof. MSc. Eng. Eduardo Henrique da Cunha Engenharia Civil 8º Período Turmas C01, C02 e C03 Disc. Construção Civil II 1 O PROJETO ASPECTOS IMPORTANTES PARA O ELETRICISTA

Leia mais

Protecção contra sobretensões. Descarregadores de sobretensões

Protecção contra sobretensões. Descarregadores de sobretensões Protecção contra Descarregadores Protecção contra As podem muitas vezes causar danos irreparáveis nas instalações eléctricas, bem como, nos equipamentos eléctricos e electrónicos. Os descarregadores são

Leia mais

PERFORT SISTEMAS DE BANDEJAMENTO

PERFORT SISTEMAS DE BANDEJAMENTO PERFORT 1 SISTEMAS DE BANDEJAMENTO Utilizando o conceito de estruturação mecânica desenvolvido pela MOPA, o ELETROFORT é uma eletrocalha de seção transversal e características exclusivas, que permitiram

Leia mais

ATA DE REGISTRO DE PREÇO

ATA DE REGISTRO DE PREÇO ATA DE REGISTRO DE PREÇO DADOS DO PREGÃO NÚMERO DO PREGÃO: 20/2014 NÚMERO DA ATA DE REGISTRO DE PREÇOS: 20/2014 ÓRGÃO GESTOR: HOSPITAL GERAL DO RIO DE JANEIRO UASG: 160323 CONTATO NO ÓRGÃO PARA ADESÃO:

Leia mais

Hydro-Probe/Hydro-Probe XT Manual de Instalação

Hydro-Probe/Hydro-Probe XT Manual de Instalação Hydro-Probe/Hydro-Probe XT Manual de Instalação Para nova encomenda indique o número de peça: Revisão: Data da revisão: HD0675pt 1.3.0 Maio de 2016 Direitos de autor É proibida a adaptação ou reprodução

Leia mais

ANEXO II - PLANILHA DE COTAÇÃO (PCT)

ANEXO II - PLANILHA DE COTAÇÃO (PCT) ANEXO II - PLANILHA DE COTAÇÃO (PCT) LICITAÇÃO MOD.: PREGÃO PRESENCIAL Nº 14/2012 TIPO: MENOR PREÇO Data e Hora da Entrega das Propostas: 05/04/2012 Horas: 09h30min REMARCADA PARA O DIA 10/04/2012 ÀS 09h30min

Leia mais

CHAPAS NATUROCIMENTO P177. Desde 1999 a Cimianto integrou na sua gama standard o NaturoCimento. A sua composição não inclui amianto.

CHAPAS NATUROCIMENTO P177. Desde 1999 a Cimianto integrou na sua gama standard o NaturoCimento. A sua composição não inclui amianto. Chapas NaturoCimento P177 Desde 1999 a Cimianto integrou na sua gama standard o NaturoCimento. A sua composição não inclui amianto. As características técnicas do produto bem como as suas performances

Leia mais

Pára-raios em Porcelana 3EP Uma poderosa linha de produtos.

Pára-raios em Porcelana 3EP Uma poderosa linha de produtos. Pára-raios em Porcelana 3EP Uma poderosa linha de produtos. Power Transmission and Distribution Um Objetivo em quatro Modelos Distintos Pára-raios 3EP com invólucro em porcelana Experiência é vital quando

Leia mais

Termômetro à expansão de gás Modelo 73, série em aço inoxidável

Termômetro à expansão de gás Modelo 73, série em aço inoxidável Medição mecânica de temperatura Termômetro à expansão de gás Modelo 73, série em aço inoxidável WIKA folha de dados TM 73.01 outras aprovações veja página 15 Aplicações Instrumentação geral de s nas indústrias

Leia mais

DESCRIÇÃO TÉCNICA DOS MATERIAIS EMPREGADOS

DESCRIÇÃO TÉCNICA DOS MATERIAIS EMPREGADOS Braçadeira para Injeção Intravenosa ARS 01 Braçadeira para Injeção Intravenosa ARS 01 Braçadeira de apoio de piso para suporte de braço e aplicação de injeção. Altura regulável por mandril,base de ferro,

Leia mais

Horário Segunda a Sexta 08,00-12,00 14,00-18,00. Coordenadas: 38 36 00" N 009 04 17" W. www.catm.pt catm@catm.pt 2840-754 SEIXAL

Horário Segunda a Sexta 08,00-12,00 14,00-18,00. Coordenadas: 38 36 00 N 009 04 17 W. www.catm.pt catm@catm.pt 2840-754 SEIXAL C.A.T.M., Lda Coordenadas: 38 36 00" N 009 04 17" W R. José Vicente Gonçalves nº. 14-B-Parque Industrial do Seixal 2840-754 SEIXAL Tel : - 212552043-212551741 Fax: 212542806 www.catm.pt catm@catm.pt Horário

Leia mais

Instruções de instalação, assistência técnica e manutenção para técnicos especializados

Instruções de instalação, assistência técnica e manutenção para técnicos especializados Instruções de instalação, assistência técnica e manutenção para técnicos especializados Sistemas de grandes instalações para 3 - x unidades habitacionais LSS-DA, LSS-DI LSS-DA LSS-DI DHW DHW DHW DHW DCW

Leia mais

25 Taco de pressão (Págs. 334-339) Base para cravar (Págs. 340-341) Taco para calhas (Págs. 342-343)

25 Taco de pressão (Págs. 334-339) Base para cravar (Págs. 340-341) Taco para calhas (Págs. 342-343) Elementos de fixação Taco de pressão (Págs. 334-339) Base para cravar (Págs. 340-341) Taco para calhas (Págs. 342-343) Catálogo Geral 2015-2016 333 ELEMENTOS DE FIXAÇÃO Taco a pressão Tacos de pressão

Leia mais

CÓDIGO TÍTULO VERSÃO FORNECIMENTO DE ENERGIA ELÉTRICA EM TENSÃO SECUNDÁRIA EDIFICAÇÕES COLETIVAS COM SUBESTAÇÃO INSTALADA NO INTERIOR DA PROPRIEDADE

CÓDIGO TÍTULO VERSÃO FORNECIMENTO DE ENERGIA ELÉTRICA EM TENSÃO SECUNDÁRIA EDIFICAÇÕES COLETIVAS COM SUBESTAÇÃO INSTALADA NO INTERIOR DA PROPRIEDADE SISTEMA NORMATIVO CORPORATIVO PADRÃO TÉCNICO CÓDIGO TÍTULO VERSÃO PT.DT.PDN.03.14.009 SECUNDÁRIA EDIFICAÇÕES COLETIVAS COM SUBESTAÇÃO INSTALADA NO INTERIOR DA 01 APROVADO POR PAULO JORGE TAVARES DE LIMA

Leia mais

Pág.2. Pag.3. Pág.4. Pág. 5. Pág.6. Pag.7. Pág.8. Pág.9

Pág.2. Pag.3. Pág.4. Pág. 5. Pág.6. Pag.7. Pág.8. Pág.9 INDICE Separador de Gorduras em aço inoxidável para montagem enterrada, para aplicação no interior de cozinhas comerciais Separador de Gorduras em PEAD para montagem enterrada com ou sem aspiração à distância

Leia mais

Instruções de segurança VEGACAL CL6*.DI***HD***

Instruções de segurança VEGACAL CL6*.DI***HD*** Instruções de segurança NCC 14.03234 X Ex d ia IIC T* Ga/Gb, Gb 0044 Document ID: 42731 Índice 1 Validade... 3 2 Geral... 3 3 Dados técnicos... 4 4 Especificações... 5 5 Proteção contra danos causados

Leia mais

Parte 3: Manual de serviço Cl. 271-275

Parte 3: Manual de serviço Cl. 271-275 Conteúdo Página: Parte : Manual de serviço Cl. 7-75. Generalidades............................................. Conjunto de calibres......................................... 4. Descriço e regulaço do disco

Leia mais

Parte 2: Instruçes de montagem classe 806

Parte 2: Instruçes de montagem classe 806 Indice Página: Parte : Instruçes de montagem classe 806 1. Equipamento da máquina de costura............................... 3. Montagem da máquina de costura.1 Dispositivos de segurança para transporte.............................

Leia mais

Mezzo Compensação. cozinhas. Hottes > hottes tradicionais grande conforto. descrição técnica. p. 926. hotte de cozinha tradicional Conforto.

Mezzo Compensação. cozinhas. Hottes > hottes tradicionais grande conforto. descrição técnica. p. 926. hotte de cozinha tradicional Conforto. Hottes > hottes tradicionais grande conforto cozinhas Mezzo Compensação hotte de cozinha tradicional Conforto vantagens Compensação integrada. Filtros de choque montados de série. Iluminação encastrada

Leia mais

Instruções de operação Bomba para barris DULCO Trans 40/1000 PP

Instruções de operação Bomba para barris DULCO Trans 40/1000 PP Instruções de operação Bomba para barris DULCO Trans 40/1000 PP A1637 Ler primeiro o manual de instruções na sua totalidade! Não o deitar fora! Por de danos devido a erros de instalação e comando, a empresa

Leia mais

Antes de usar os andaimes pela primeira vez, recomendamos ler minuciosamente este manual de uso, além de guardar-lo para quando for necessário.

Antes de usar os andaimes pela primeira vez, recomendamos ler minuciosamente este manual de uso, além de guardar-lo para quando for necessário. Antes de usar os andaimes pela primeira vez, recomendamos ler minuciosamente este manual de uso, além de guardar-lo para quando for necessário. Somente trabalhadores devidamente treinados e capacitados

Leia mais

BK 45 BK 45U. Manual de Instruções 810734-01 Purgador de Condensado BK 45, BK 45U

BK 45 BK 45U. Manual de Instruções 810734-01 Purgador de Condensado BK 45, BK 45U BK 45 BK 45U Manual de Instruções 810734-01 Purgador de Condensado BK 45, BK 45U 1 Indíce Advertências Importantes Página Aplicação...6 Segurança...6 Perigo...6 Classificação de acordo com artigo 9 da

Leia mais

Construção de varandas e terraços. Variantes 1-6

Construção de varandas e terraços. Variantes 1-6 Construção de varandas e terraços Variantes 1-6 IMPERMEABILIZAÇÃO, DESACOPLAMENTO E COMPENSAÇÃO DA PRESSÃO DE VAPOR ESTRUTURA DA CONSTRUÇÃO 1 Construção de varandas com Schlüter -DITRA Conjunto impermeável

Leia mais

1 Nunca deslizar as cintas ou. 2 Proteger as lingas de arestas. acentuadas. 3 Nunca utilizar lingas danificadas, 4 Referência à norma.

1 Nunca deslizar as cintas ou. 2 Proteger as lingas de arestas. acentuadas. 3 Nunca utilizar lingas danificadas, 4 Referência à norma. Norma Europeias (Extracto das normas europeias NF EN 1492-1 e 2 de 11/2000) Esta norma Europeia especifica os domínios de aplicação para todos os aparelhos e acessórios das cintas de elevação, assim como

Leia mais

POLIAS DE CORRENTE PARA OPERAÇÃO DE VÁLVULAS ELEVADAS. Ferro dúctil Aço inox Alumínio Aço carbono

POLIAS DE CORRENTE PARA OPERAÇÃO DE VÁLVULAS ELEVADAS. Ferro dúctil Aço inox Alumínio Aço carbono POLIAS DE CORRENTE E ACESSÓRIOS PARA OPERAÇÃO DE VÁLVULAS ELEVADAS Ferro dúctil Aço inox Alumínio Aço carbono Industries, Inc. POLIAS DE CORRENTE AJUSTÁVEIS DE FERRO DÚCTIL USADAS PARA OPERAR VÁLVULAS

Leia mais

Construção de varandas e terraços Variantes 1-8

Construção de varandas e terraços Variantes 1-8 Construção de varandas e terraços Variantes 1-8 CONSTRUÇÃO DE VARANDAS E DE TERRAÇOS ESTRUTURA DE CONSTRUÇÃO 1 Construção de pavimentos com Schlüter -DITRA Conjunto impermeável Desacoplamento conjunto

Leia mais

INSTALAÇÕES AT E MT. SUBESTAÇÕES DE DISTRIBUIÇÃO

INSTALAÇÕES AT E MT. SUBESTAÇÕES DE DISTRIBUIÇÃO INSTALAÇÕES AT E MT. SUBESTAÇÕES DE DISTRIBUIÇÃO Rede geral de terras Regras de execução Elaboração: GTRPT Homologação: conforme despacho do CA de 2007-02-13 Edição: 1ª Emissão: EDP Distribuição Energia,

Leia mais

Damper Corta Fogo. Séries FKA-TA-BR-90, FKA-TI-BR-60/120, TNR-F-BR-90/120 e FKR-D-BR-45/60 C4-004 TROX DO BRASIL LTDA.

Damper Corta Fogo. Séries FKA-TA-BR-90, FKA-TI-BR-60/120, TNR-F-BR-90/120 e FKR-D-BR-45/60 C4-004 TROX DO BRASIL LTDA. C4-004 Damper Corta Fogo Séries FKA-TA-BR-90, FKA-TI-BR-60/120, TNR-F-BR-90/120 e FKR-D-BR-45/60 TROX DO BRASIL LTDA. Rua Alvarenga, 2025 05509-005 São Paulo SP Fone: (11) 3037-3900 Fax: (11) 3037-3910

Leia mais

Tubos. Marca exclusiva

Tubos. Marca exclusiva Tubos Marca exclusiva TUBO DE PVC FLEXÍVEL TUBO PVC FLEXÍVEL - ELECTROFLEX Tubo flexível com forma helicoidal de PVC rígido com interior liso. Respeita as normas: UNE-EN-50.086-1, UNE-0.333, UNE-0.34,

Leia mais