MBA/CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ANÁLISE FINANCEIRA FINANÇAS INTERNACIONAIS FINANÇAS INTERNACIONAIS

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "MBA/CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ANÁLISE FINANCEIRA FINANÇAS INTERNACIONAIS FINANÇAS INTERNACIONAIS"

Transcrição

1 MBA/CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ANÁLISE FINANCEIRA FINANÇAS INTERNACIONAIS MÓDULO II ISEG/UTL Objectivo Os Mercados Cambiais As Taxas de Câmbio Determinantes Cambiais 1 Arbitragem FINANÇAS INTERNACIONAIS Funções, Intervenientes e Cotações nos Mercados de Câmbios 2.2. Mercados Spot, Forward e Derivados 2.3. O Mercado Interbancário 2.4. Determinantes das Cotações Cambiais a Médio e Longo prazos 2.5. O Conceito de Arbitragem 2.6. O Mercado de Câmbios em Portugal. A formação de câmbios. O "fixing" do Banco Central 2 ISEG/UTL MBA/Pós-Graduação em Análise Financeira 1

2 Mercado Cambial: - compreende todas as operações de compra/venda de moeda estrangeira Moeda Estrangeira: - Divisas - Notas e moedas metálicas 3 Funções Trata-se de um Mercado Facilitar Poder de Compra Concessão Créditos Documentários Gerir Risco Cambial 4 ISEG/UTL MBA/Pós-Graduação em Análise Financeira 2

3 Dimensão? = USD/DIA 5 Aspectos Geográficos Funcionamento Contínuo 24h x 24h Onde se iniciam os mercados? 6 ISEG/UTL MBA/Pós-Graduação em Análise Financeira 3

4 7 Aspectos Geográficos Wellington Sydney Singapura Tokyo Frankfurt Londres Nova Iorque San Francisco 8 ISEG/UTL MBA/Pós-Graduação em Análise Financeira 4

5 Características: Dimensão Mundial/Global Funcionamento Constante (24hx24h) Liquidez Concentrado em Moedas e Mercados Essencialmente Bancário Informação «on line» Concorrêcia quase perfeita 9 Características: Concentrado em Moedas e Mercados MERCADOS UK - 31% USA % Japão - 9.1% Singapura - 6.2% Alemanha - 5.4% Suiça - 4.4% Portugal - 0.1% MOEDAS USD - 45 % EURO - 19% YEN % GBP - 6.5% CHF - 3% CAD % AUD - 2.1% 10 ISEG/UTL MBA/Pós-Graduação em Análise Financeira 5

6 Características: Concentrado em Moedas e Mercados PARES PRINCIPAIS USD/EURO - 30% USD/JPY - 20% USD/GBP - 11% USD/CHF - 5% USD/CAD - 4% USD/AUD - 4% EURO/JPY - 3% 11 Participantes Dimensão Grossista e Retalhista Bancos - dealers Clientela (empresas e indivíduos) Bancos Centrais Corretores Arbitragistas Especuladores 12 ISEG/UTL MBA/Pós-Graduação em Análise Financeira 6

7 Relação Banco/Clientela Organização Sala de Câmbios/Clientes Especiais Balcão/Retalho Margens Livres Política de Fixação de Margens» Concorrência» Clientela» Moeda» Montante» Situação do Mercado 13 Papel do Banco Central O «fixing» Intervenção Reservas Taxas de Câmbio SME 14 ISEG/UTL MBA/Pós-Graduação em Análise Financeira 7

8 Tipos de Transações À vista (spot) A prazo (forward) Swaps Spot-Forward Forward - Forward Futuros Opções 15 Tipos de Transações À vista (spot) - 40% A prazo (forward) - 10% Swaps - 50% 16 ISEG/UTL MBA/Pós-Graduação em Análise Financeira 8

9 Evolução do Mercado Cambial em Portugal Abertura do Mercado Spot Facturação em PTE Liberalização das Contas Estrangeiras Abertura do Mercado Forward Compensação de Operações Liberalização dos Financiamentos em Divisas Abertura do Mercado aos Bancos Estrangeiros Abertura dos Mercados de Derivados 17 TAXA DE CÂMBIO Conceito Cotações - Notação - De Compra (bid), de Venda (ask) e Média (mid) - à Vista (Spot) e a Prazo (forward) 18 ISEG/UTL MBA/Pós-Graduação em Análise Financeira 9

10 TAXA DE CÂMBIO Conceito Preço de uma moeda expresso em unidades de outra moeda Notação - cotação indirecta (ao certo) - cotação directa (ao incerto) 19 TAXA DE CÂMBIO Notação - Cotação indirecta (ao certo): 1 EUR = 0,9120 USD Nº de unidades de moeda estrangeira por unidade de moeda nacional - Cotação directa (ao incerto): 1USD = 1, EUR Nº de unidades de moeda nacional por unidade de moeda estrangeira Cotação directa = 1/ cotação indirecta 20 ISEG/UTL MBA/Pós-Graduação em Análise Financeira 10

11 TAXA DE CÂMBIO Normas de Notação Notação ISO International Standart Organistion Dois dígitos identificam o país da emissão XXX Último dígito representa a denominação da unidade monetária Exemplos: USD; GBP; JPY;... Excepção: EUR 21 TAXA DE CÂMBIO Normas de Notação Uma taxa de câmbio relaciona 1 par de moedas: XXX/YYY 999,9999 XXX identifica a moeda cotada (a moeda que cota ao certo) YYY identifica a moeda de cotação (a moeda que cota ao incerto, e que constitui a unidade de conta) 999, respectivo valor da taxa de câmbio (nº de casas decimais função da tradição do mercado) 22 ISEG/UTL MBA/Pós-Graduação em Análise Financeira 11

12 TAXA DE CÂMBIO Normas de Notação EUR/USD 0,9193 (1 EUR = 0,9193 USD) EUR/JPY 110,61 EUR/GBP 0,6257 Euro: - Cotado ao certo - 5 dígitos significantes - 6 dígitos nas taxas de conversão 23 TAXA DE CÂMBIO Normas de Notação EUR/USD 0, Cotação ao certo para o Euro - Cotação ao incerto para o Dólar 24 ISEG/UTL MBA/Pós-Graduação em Análise Financeira 12

13 TAXA DE CÂMBIO Cotação bid, ask e mid Taxa de câmbio Bid preço a que o banco compra a moeda cotada contra a moeda de cotação Taxa de câmbio Ask preço a que o banco vende a moeda cotada contra a moeda de cotação Taxa de câmbio mid (Bid + Ask)/2 Spread = Taxa de câmbio Ask Taxa de câmbio Bid 25 TAXA DE CÂMBIO Cotação bid, ask e mid Bid Ask EUR/USD 0,9120 0,9125 O banco compra 1 EUR ao preço de 0,9120 USD vende 0,9120 USD ao preço de 1 EUR O banco vende 1 EUR ao preço de 0,9125 USD compra 0,9125 USD ao preço de 1 EUR 26 ISEG/UTL MBA/Pós-Graduação em Análise Financeira 13

14 TAXA DE CÂMBIO Cotação bid, ask e mid bid ask EUR/USD 0,9120 0,9125 USD/EUR 1, , USD/EUR Bid = 1/(EUR/USD Ask ) (1, = 1/0,9125) USD/EUR Ask = 1/(EUR/USD Bid ) (1, = 1/0,9120) 27 TAXA DE CÂMBIO Cotação bid, ask e mid EUR/USD 0,9120/0,9125 EUR/USD 0,9120/25 EUR/USD 20/25 (/ ou -) 28 ISEG/UTL MBA/Pós-Graduação em Análise Financeira 14

15 TAXA DE CÂMBIO CRUZADA Conceito Cotação entre duas quaisquer moedas obtida a partir das cotações dessas moedas com uma terceira moeda Exemplo: EUR/USD 0,9075 USD/JPY 120,90 EUR/JPY = 0,9075 x 120,90 = 109,72 29 TAXA DE CÂMBIO CRUZADA Conceito USD GBP CHF JPY CAD AUD EUR NZD DKK SEK SEK DKK NZD EUR AUD CAD JPY CHF GBP USD Fonte: Bloomberg - Taxas de câmbioem 15 Outubro ISEG/UTL MBA/Pós-Graduação em Análise Financeira 15

16 TAXA DE CÂMBIO CRUZADA Cálculo Taxas observadas no mercado USD/JPY EUR/USD JPY/USD 1/ / USD/EUR 1/ / TAXA DE CÂMBIO CRUZADA Cálcular: EUR/JPY? -? I) Taxa de Compra Vender EUR e Comprar USD Vender USD e Comprar JPY 32 ISEG/UTL MBA/Pós-Graduação em Análise Financeira 16

17 TAXA DE CÂMBIO CRUZADA Cálcular: Quantos USD compro com 1 EUR? Obtenho USD Quantos JPY obtenho com USD? Obtenho x JPY Logo com 1 EUR obtenho x = TAXA DE CÂMBIO CRUZADA 2) Taxa de Venda Vender JPY e Comprar USD Vender USD e Comprar EUR 34 ISEG/UTL MBA/Pós-Graduação em Análise Financeira 17

18 TAXA DE CÂMBIO CRUZADA Cálcular: Quantos USD compro com 1 JPY? Obtenho 1/ USD Quantos EUR obtenho com 1/ USD? Obtenho 1/ x 1/ EUR Logo com 1 JPY obtenho / EUR ou / JPY compro 1 EUR = TAXA DE CÂMBIO CRUZADA Cálculo Taxas observadas no mercado USD/JPY EUR/USD Taxa cruzada: EUR/JPY 109,61-109,82 36 ISEG/UTL MBA/Pós-Graduação em Análise Financeira 18

19 TAXA DE CÂMBIO CRUZADA Cálculo Taxas observadas no mercado - certo certo - incerto incerto divisão EUR/JPY Ask = (USD/JPY Ask )/(USD/EUR Bid ) EUR/JPY Bid = (USD/JPY Bid )/(USD/EUR Ask ) 37 TAXA DE CÂMBIO CRUZADA Cálculo Taxas observadas no mercado - incerto certo - certo incerto produto EUR/JPY Ask = (EUR/USD Ask )x(usd/jpy Ask ) EUR/JPY Bid = (EUR/USD Bid )x(usd/jpy Bid ) 38 ISEG/UTL MBA/Pós-Graduação em Análise Financeira 19

20 TAXA DE CÂMBIO CRUZADA Importância - detecção de desequilíbrios na relação entre as moedas podendo dar origem a operações de arbitragem - na determinação de taxas de câmbio entre moedas não directamente transaccionadas entre si. 39 TAXA DE CÂMBIO Cálculo de variações - aumentos da taxa de câmbio: - moeda cotada ao certo valoriza - moeda cotada ao incerto desvaloriza - reduções da taxa de câmbio: - moeda cotada ao certo desvaloriza - moeda cotada ao incerto valoriza 40 ISEG/UTL MBA/Pós-Graduação em Análise Financeira 20

21 TAXA DE CÂMBIO Cálculo de variações Exemplo: EUR/USD Spot t -1 0,9081 Spot t 0,9009 EUR/USD fl - o Euro (moeda cotada) desvalorizou: 1 Euro vale agora uma menor quantidade de dólares - o dólar (moeda de cotação) valorizou: preciso de uma menor quantidade dólares para adquirir 1 Euro 41 TAXA DE CÂMBIO Cálculo de variações - Euro (moeda cotada): Spot t Spot t-1 0,9009 0,9081 D% = x 100 = = -0,793% Spot t-1 0, Dólar (moeda de cotação): Spot t-1 Spot t 0,9081 0,9009 D% = x 100 = = +0,799% Spot t 0, ISEG/UTL MBA/Pós-Graduação em Análise Financeira 21

22 TAXA DE CÂMBIO À Vista, a Prazo - Mercado à vista (spot) operações cuja liquidação ocorre no prazo de dois dias úteis - Mercado a prazo (forward): operações cuja liquidação ocorre num prazo superior a 2 dias úteis 43 Mercado à Vista Arbitragem Objectivo: obtenção de lucros, isentos de risco, explorando imperfeições momentâneas do mercado através da compra e venda simultânea de moeda Arbitragem geográfica: quando as taxas de câmbio de um par (bipolar) de moedas são diferentes em duas praças financeiras Arbitragem triangular: quando a taxa de câmbio de um par de moedas é diferente da taxa de câmbio cruzada dessas moedas 44 ISEG/UTL MBA/Pós-Graduação em Análise Financeira 22

23 Mercado à Vista Arbitragem Geográfica Bid Ask Lisboa EUR/USD 0,9125 0,9130 Londres EUR/USD 0,9117 0,9120 Haverá oportunidades de arbitragem? Verificamos que o Euro (o Dólar) é mais caro (barato) em Lisboa do que em Londres 45 Mercado à Vista Arbitragem Geográfica Vender Euros em Lisboa à taxa: EUR/USD BID = 0,9125 (comprar dólares em Lisboa à taxa: 1/(EUR/USD BID ) = 1/0,9125) Comprar Euros em Londres à taxa: EUR/USD ASK = 0,9120 (vender dólares em Londres à taxa: 1/(EUR/USD ask ) = 1/0,9120) Considerando um montante de 1 milhão de dólares: Ganho de arbitragem: x(1/0,9120 1/0,9125) = EUR 600,81 46 ISEG/UTL MBA/Pós-Graduação em Análise Financeira 23

24 Mercado à vista Arbitragem Triangular Taxas observadas no mercado EUR/USD 0,9115-0,9121 EUR/GBP 0,6335-0,6342 GBP/USD 1,4405-1,4413 Taxa cruzada EUR/USD cross 0, ,91407 EUR/USD cross, BID = EUR/GBP BID x GBP/USD BID EUR/USD cross, ASK = EUR/GBP ASK x GBP/USD ASK 47 Mercado à vista Arbitragem Triangular EUR/USD cross,bid = 0,91256 > EUR/USD ASK = 0,9121 Compra Euros a 0,9121 USD (vende USD a 1/ 0,9121 EUR) Vende Euros a 0,91256 USD (compra USD a 1/0,91256 EUR) (via cross rate) 48 ISEG/UTL MBA/Pós-Graduação em Análise Financeira 24

25 Mercado à vista Arbitragem Triangular Vende EUR (vende 1 euro e obtém 0,6335 GBP) (compra GBP) (EUR/GBP BID ) Venda GBP (vende as libras e obtém 0,6335x1,4405 USD) (compra USD) (EUR/GBP BID x GBP/USD BID ) Venda USD (Vende os dólares e obtém 0,6335x1,4405/0,9121EUR) (compra EUR) ((EUR/GBP BID x GBP/USD BID )/EUR/USD ASK ) 1 EUR transformou-se em 1,0005 EUR (= 0,6335x1,4405/0,9121) 49 Mercado à vista Arbitragem Triangular Vende USD Compra EUR EUR Vende EUR Compra GBP USD Vende GBP Compra USD GBP 50 ISEG/UTL MBA/Pós-Graduação em Análise Financeira 25

26 Mercado à vista Arbitragem Triangular - EUR/USD cross,bid > EUR/USD ASK EUR/GBP BID x GBP/USD BID > EUR/USD ASK EUR/GBP BID x GBP/USD BID EUR/USD ASK >1 - EUR/USD BID > EUR/USD cross,ask EUR/USD BID > EUR/GBP ASK x GBP/USD ASK EUR/USD BID EUR/GBP ASK x GBP/USD ASK >1 51 Mercado a prazo Contrato a prazo: as partes acordam trocar, numa data futura, uma determinada quantidade de uma moeda contra outra moeda a uma taxa de câmbio fixada hoje Divulgação de cotações para prazos convencionais: 1, 2, 3, 6 e 12 meses 52 ISEG/UTL MBA/Pós-Graduação em Análise Financeira 26

27 Mercado a prazo Cotações Outright: Swap rate: Spot 1 mês EUR/GBP 0,6269/72 0,6271/0,6276 EUR/GBP 0,6269/72 2/4 EUR/GBP BID,1M - EUR/GBP BID,Spot = 0,6271 0,6269 = 0,0002 0,0002 = 2 pontos 53 Mercado a prazo Cotações Swap rate: Spot 1 mês EUR/GBP 0,6269 / 72 2 / 4 EUR/USD 0,9072 / / 10 O diferencial (swap points) na compra é menor do que na venda: Taxa a prazo = taxa à vista + diferencial O diferencial (swap points) na compra é maior do que na venda: Taxa a prazo = taxa à vista diferencial EUR/USD BID,1M = 0,9072 0,0012 = 0,9060 EUR/USD ASK,1M = 0,9075 0,0010 = 0, ISEG/UTL MBA/Pós-Graduação em Análise Financeira 27

28 Mercado a prazo Prémios/descontos Taxa a prazo > taxa à vista: Moeda cotada está a prémio Moeda de cotação está a desconto Spot 1 mês EUR/GBP (Média) 0,6271 0,6274 EUR a prémio GBP a desconto 55 Mercado a prazo Prémios/descontos Taxa a prazo < taxa à vista: Moeda cotada está a desconto Moeda de cotação está a prémio Spot 1 mês EUR/USD (Média) 0,9074 0,9063 EUR a desconto USD a prémio 56 ISEG/UTL MBA/Pós-Graduação em Análise Financeira 28

29 Mercado a prazo Prémios/descontos (%) Para a moeda cotada: F - S 360 pd = x x 100 S n Para a moeda de cotação: pd = S - F x 360 x 100 F n 57 Mercado a prazo Prémios/descontos (%) Spot 1 mês EUR/USD (Média) 0,9074 0,9063 EUR (moeda cotada): 0,9063 0, d = x 0, x 100 = - 1,45% USD (moeda de cotação): 0,9074 0, p = x 0, x 100 = 1,46% 58 ISEG/UTL MBA/Pós-Graduação em Análise Financeira 29

30 Determinantes das Taxas de Câmbio S 0 taxa de câmbio (directa) spot no momento 0 S 1 taxa de câmbio (directa) spot esperada no momento 1 s Taxa de variação esperada na taxa de câmbio spot F taxa de câmbio (directa) forward para o momento1 P índice de preços doméstico P f - índice de preços estrangeiro g taxa de inflação esperada doméstica g f taxa de inflação esperada estrangeira i taxa de juro nominal doméstica i f taxa de juro nominal estrangeira r taxa de juro real doméstica r f taxa de juro real estranjeira 59 DETERMINANTES DAS TAXAS DE CÂMBIO Diferencial Taxa de juro i-i f 1+i f EF Diferencial Taxa de inflação g-g f 1+g f PCTJ EFI PPC Diferencial Prazo/Spot F-S 0 S 0 TEC Taxa variação esperada de S S 1 -S 0 S 0 60 ISEG/UTL MBA/Pós-Graduação em Análise Financeira 30

31 DETERMINANTES DAS TAXAS DE CÂMBIO 1. Paridade do Poder de Compra 2. Efeito Fisher 3. Paridade Coberta das Taxas de Juro 4. Efeito Fisher Internacional 5. Teoria das Expectativas Cambiais 61 DETERMINANTES DAS TAXAS DE CÂMBIO Variação na Taxa de Câmbio (- 1%) Prémio ou Desconto (-1%) Diferencial Inflação (+ 1%) Diferencial Taxa de Juro (+1%) 62 ISEG/UTL MBA/Pós-Graduação em Análise Financeira 31

32 1. PARIDADE DO PODER DE COMPRA PPC absoluta Lei do preço único: o mesmo bem deve ter o mesmo preço em todos os mercados SP f = P PPC relativa S =P/P f S(1+ s) P f (1+g f ) = P(1+g) S 1 -S 0 S 0 = g-g f 1+g f PARIDADE DO PODER DE COMPRA PPP relativa Linha PPP Valorização /desvalorização da moeda estrangeira (moeda cotada) Diferença entre taxas de inflação estrangeira e doméstica 64 ISEG/UTL MBA/Pós-Graduação em Análise Financeira 32

33 2. EFEITO FISHER Equação de Fisher A taxa de juro nominal é igual a soma da taxa de juro real com a taxa de inflação esperada: (1+i) = (1+r)x(1+g) (1+i f ) = (1+r f )x(1+g f ) Efeito Fisher: r = r f EFEITO FISHER Efeito Fisher: r = r f (1+i) = (1+r)x(1+g) (1+i f ) = (1+r)x(1+g f ) i i f = (1+r)x(1+g) - (1+r)x(1+g f ) i i f g- g f 1+i f = 1+ g f O diferencial das taxas de juro nominais reflectem o diferencial das taxa de inflação esperadas 66 ISEG/UTL MBA/Pós-Graduação em Análise Financeira 33

34 3. PARIDADE COBERTA DAS TAXAS DE JURO Aplicação (financiamneto) doméstica vs estrangeiro Aplicação doméstica: (1+i) Aplicação estrangeira e venda a prazo da moeda estrangeira: (1+i f ) x F S PARIDADE COBERTA DAS TAXAS DE JURO Aplicação (financiamneto) doméstica vs estrangeiro Em equilíbrio: (1+i) = (1+i f ) S 0 x F F (1+i) = S 0 (1+i f ) F S (i-i f 0 ) = S 0 (1+i f ) O prémio/desconto da moeda estrangeira (moeda cotada) é igual ao diferencial de taxas de juro (moeda de cotação moeda cotada) 68 ISEG/UTL MBA/Pós-Graduação em Análise Financeira 34

35 3. PARIDADE COBERTA DAS TAXAS DE JURO Exemplo Spot 3M EUR/USD 0,9075 0,9050 Taxas Juro EUR USD 3M 3,60% 2,50% Diferencial de taxas de Juro: (2,5% - 3,6%) = - 1,1% Desconto do EUR =(0, )x360 = -1,1% 0, PARIDADE COBERTA DAS TAXAS DE JURO i = 3,6% S = 0, meses F = 0,9050 $907,500 i$ = 2,5% $ ,87 70 ISEG/UTL MBA/Pós-Graduação em Análise Financeira 35

36 3. PARIDADE COBERTA DAS TAXAS DE JURO ARBITRAGEM Quando F > F equilíbrio (desconto/premio da moeda cotada > diferencial taxas de juro) Oportunidade de arbitragem: - Vender a prazo a moeda cotada - Obter financiamento na moeda de cotação - Vender a moeda de cotação contra a moeda cotada - Aplicar a moeda cotada PARIDADE COBERTA DAS TAXAS DE JURO ARBITRAGEM Quando F < F equilíbrio (desconto/premio da moeda cotada < diferencial taxas de juro) Oportunidade de arbitragem: - Comprar a prazo a moeda cotada - Obter financiamento na moeda cotada - Vender a moeda cotada contra a moeda de cotação - Aplicar a moeda de cotação 72 ISEG/UTL MBA/Pós-Graduação em Análise Financeira 36

37 3. PARIDADE COBERTA DAS TAXAS DE JURO ARBITRAGEM Tx. Juro EUR-3m 3,60%/ano Tx. Juro JPY-3m 0,08%/ano Tx. Câmbio Spot EUR/JPY 109,75 Tx. Forward - 3m EUR/JPY 109,00 Desconto EUR (-2,73%) > Diferencial Juros (-3,52%) F (109,00)> F equilíbrio (108,79) PARIDADE COBERTA DAS TAXAS DE JURO ARBITRAGEM MOMENTO 0 1 Vender a prazo EUR (JPY ) 2 Financiamento JPY ( /(1+0,08%x90/360)) 3 Converte JPY em EUR (EUR ,36/109,75) 4 Aplica EUR ( ,69x(1+3,6%x90/360)) MOMENTO 3m 5 Liquida aplicação (EUR ,40) 6 Cumpre contrato a prazo (EUR ; JPY ) 7 Liquida empréstimo (JPY ) 8 LUCRO (EUR 1 904,40) 74 ISEG/UTL MBA/Pós-Graduação em Análise Financeira 37

38 CÁLCULO TAXAS A PRAZO (com intermediação financeira) i f Bid Taxa de juro passiva anual, para a moeda cotada, para o prazo de n dias i f Ask Taxa de juro activa anual, para a moeda cotada, para o prazo de n dias i Bid Taxa de juro passiva anual, para a moeda de cotação, para o prazo de n dias i Ask Taxa de juro activa anual, para moeda de cotação, para o prazo de n dias F n,bid Taxa de câmbio a prazo, na compra pelo banco, para n dias F n,ask Taxa de câmbio a prazo, na venda pelo banco, para n dias 75 CÁLCULO TAXAS A PRAZO (com intermediação financeira) F n,bid = S Bid X (1+i Bid x(n/360)) (1+i f Ask x(n/360)) F n,ask = S Ask X (1+i Ask x(n/360)) (1+i f Bid x(n/360)) 76 ISEG/UTL MBA/Pós-Graduação em Análise Financeira 38

39 CÁLCULO TAXAS A PRAZO (com intermediação financeira) USD/JPY spot 120,85 120,95 Tx. Juro USD-120 d 2,50% 2,65% Tx. Juro JPY-120 d 0,07% 0,09% USD/JPY 120d?? 77 CÁLCULO TAXAS A PRAZO (com intermediação financeira) Taxa de Compra: Tx. Prazo 120d = 120,85 x 1+ (0,07%x120/360) 1+ (2,65%x120/360) = 119,82 Taxa de Venda: Tx. Prazo 120d = 120,95 x 1+ (0,09%x120/360) 1+ (2,50%x120/360) = 119,99 78 ISEG/UTL MBA/Pós-Graduação em Análise Financeira 39

40 CÁLCULO TAXAS A PRAZO (com intermediação financeira) Arbitragem Taxas observadas: USD/JPY spot 120,85 120,95 USD/JPY 120d 120,10 120,20 Tx. Juro USD-120d 2,50% 2,65% Tx. Juro JPY-120d 0,07% 0,09% USD/JPY 120d equilíbrio 119,82 119,99 79 CÁLCULO TAXAS A PRAZO (com intermediação financeira) Arbitragem MOMENTO 0 1 Venda a prazo USD (JPY ) 2 Financiamento em JPY ( /(1+0,09%x120/360)) 3 Converte JPY para USD ( ,8/120,95) 4 Aplica USD ( ,50x(1+2,50%x120/360)) MOMENTO 120 d 5 Liquida aplicação (USD ,79) 6 Cumpre contrato a prazo (USD ; JPY ) 7 Liquida financiamento (JPY ) 8 LUCRO (USD 946,79) 80 ISEG/UTL MBA/Pós-Graduação em Análise Financeira 40

41 CÁLCULO TAXAS A PRAZO (com intermediação financeira) Arbitragem Taxas observadas: USD/JPY spot 120,85 120,95 USD/JPY 120d 119,65 119,75 Tx. Juro USD-120d 2,50% 2,65% Tx. Juro JPY-120d 0,07% 0,09% USD/JPY 120d equilíbrio 119,82 119,99 81 CÁLCULO TAXAS A PRAZO - (com intermediação financeira) Arbitragem MOMENTO 0 1 Compra a prazo USD (JPY ) 2 Montante da aplicação JPY ( /(1+0,07%X120/360)) 3 Montante do financiamento USD ( ,85/120,85) (USD ,65) MOMENTO 120 d 4 Liquida a aplicação (JPY ) 5 Cumpre o contrato a prazo (USD ; JPY ) 6 Liquida o financiamento (USD ,54) ( ,65x(1+2,65%x120/360)) 7 LUCRO (USD 582,46) 82 ISEG/UTL MBA/Pós-Graduação em Análise Financeira 41

42 4. EFEITO FISHER INTERNACIONAL PPC relativa: S 1 -S 0 g-g f S 0 = 1+g f Efeito Fisher i i f g- g f 1+i f = 1+ g f Efeito Fisher Internacional S 1 -S 0 i if = 1+i f S TEORIA DAS EXPECTATIVAS CAMBIAIS PCTJ: F-S 0 i i f = 1+i f S 0 Efeito Fisher Internacional: S 1 -S 0 i i f = 1+i f S 0 Teoria das Expectativas Cambiais: F-S 0 S 1 -S 0 = S 0 S 0 F = S 1 84 ISEG/UTL MBA/Pós-Graduação em Análise Financeira 42

Forex. 2013, Março. O Mercado Cambial

Forex. 2013, Março. O Mercado Cambial Forex 2013, Março O Mercado Cambial AVISO O presente documento foi preparado pelo Banco BEST com o objectivo de informar os leitores sobre as principais características dos produtos derivados aqui apresentados,

Leia mais

Mercado Cambial. i ve seen, learnt and done things i can t forget. Características e Produtos. Ricardo Diz

Mercado Cambial. i ve seen, learnt and done things i can t forget. Características e Produtos. Ricardo Diz Mercado Cambial Características e Produtos Ricardo Diz i ve seen, learnt and done things i can t forget Conteúdo Mercado Cambial Operações Cambiais Tipos de Operações Cambiais Produtos Cambiais 2 Mercado

Leia mais

Mercado de Divisas e

Mercado de Divisas e Mercado de Divisas e Taxa de Câmbio Agentes do Mercado de Câmbio Taxa de Câmbio Nominal e Real Taxa de Câmbio Fixa e Flexível http://fernandonogueiracosta.wordpress.com/ Agentes do Mercado Cambial Todos

Leia mais

Mercado Ca C mbia i l - Fo F re r x

Mercado Ca C mbia i l - Fo F re r x Mercado Cambial - Forex AVISO O presente documento foi preparado pelo Banco BEST com o objectivo de informar os leitores sobre as principais características dos produtos derivados aqui apresentados, não

Leia mais

COMITÊ DE PRONUNCIAMENTOS CONTÁBEIS INTERPRETAÇÃO TÉCNICA ICPC 06. Hedge de Investimento Líquido em Operação no Exterior

COMITÊ DE PRONUNCIAMENTOS CONTÁBEIS INTERPRETAÇÃO TÉCNICA ICPC 06. Hedge de Investimento Líquido em Operação no Exterior COMITÊ DE PRONUNCIAMENTOS CONTÁBEIS INTERPRETAÇÃO TÉCNICA ICPC 06 Hedge de Investimento Líquido em Operação no Exterior Correlação às Normas Internacionais de Contabilidade IFRIC 16 Índice REFERÊNCIAS

Leia mais

Conceitos básicos de negociação em Forex

Conceitos básicos de negociação em Forex Conceitos básicos de negociação em Forex A GoBulling é uma marca do Banco Carregosa. EM 2012 O BANCO CARREGOSA É ELEITO O MELHOR EM BANCA PRIVADA EM PORTUGAL www.facebook.com/gobulling Produtos Financeiros

Leia mais

Tipo de custo Situação Condições Unidade Notas

Tipo de custo Situação Condições Unidade Notas Despesas de manutenção da conta A tramitação de eventos corporativos, quer sejam voluntários ou obrigatórios Conta sem actividade durante 6 meses 100 USD Aplicar-se-á uma comissão de inactividade de 100

Leia mais

O processo de criação de moeda. 1. Conceitos básicos 31

O processo de criação de moeda. 1. Conceitos básicos 31 Índice LISTA DE SÍMBOLOS 17 PREFÁCIO 23 INTRODUÇÃO 25 Capítulo 1 O processo de criação de moeda 1. Conceitos básicos 31 1.1. Moeda e outros activos de uma economia 31 1.2. Sector monetário de uma economia

Leia mais

N.º 808 10 20 20 ApoioCliente@GoBulling.com www.bancocarregosa.com/gobulling www.facebook.com/gobulling

N.º 808 10 20 20 ApoioCliente@GoBulling.com www.bancocarregosa.com/gobulling www.facebook.com/gobulling Conceitos básicos de negociação em Forex N.º 808 10 20 20 ApoioCliente@GoBulling.com www.bancocarregosa.com/gobulling www.facebook.com/gobulling Um investimento responsável exige que conheça as suas implicações

Leia mais

INTRODUÇÃO ÀS FINANÇAS BREVE INTRODUÇÃO AOS MERCADOS FINANCEIROS

INTRODUÇÃO ÀS FINANÇAS BREVE INTRODUÇÃO AOS MERCADOS FINANCEIROS INTRODUÇÃO ÀS FINANÇAS BREVE INTRODUÇÃO AOS MERCADOS FINANCEIROS 2006. António Gomes Mota, Clementina Barroso, Helena Soares e Luís Laureano. 1. INTRODUÇÃO As pessoas e as empresas contactam diariamente,

Leia mais

Módulo 8. Estratégias de Investimento com Swaps

Módulo 8. Estratégias de Investimento com Swaps Módulo 8 Estratégias de Investimento com Swaps Módulo 8 1.1 - Introdução ao Mercado de Swaps O que são Swaps? Exemplos Swaps & Forwards Intervenientes e Organização do Mercado de Swaps 1.2 - Swaps de Taxa

Leia mais

Finanças Internacionais

Finanças Internacionais Finanças Internacionais Bruno Funchal bfunchal@fucape.br 1 Bibliografia - Eun and Renick, cap. 4; - Grabbe, cap. 4. Objetivo: Apresentar ao aluno o arcabouço institucional dentro do qual as taxas de câmbio

Leia mais

ARBITRAGE TRADING XTB PORTUGAL EDUARDO SILVA

ARBITRAGE TRADING XTB PORTUGAL EDUARDO SILVA 1 ARBITRAGE TRADING XTB PORTUGAL EDUARDO SILVA 2 Programa 1 - Arbitragem triangular Introdução Conceitos-base Arbitragem triangular Arbitragem triangular com cotações BID-ASK Conclusão 2 - Modelos de arbitragem

Leia mais

Capítulo 1. Taxas de câmbio e mercados de divisas. Objectivos do capítulo

Capítulo 1. Taxas de câmbio e mercados de divisas. Objectivos do capítulo Capítulo 1 Taxas de câmbio e mercados de divisas Objectivos do capítulo A função das taxas de câmbio no comércio internacional; Como se determinam as taxas de câmbio? Preços e decisões dos agentes económicos

Leia mais

L 139/6 Jornal Oficial da União Europeia 5.6.2009

L 139/6 Jornal Oficial da União Europeia 5.6.2009 L 139/6 Jornal Oficial da União Europeia 5.6.2009 REGULAMENTO (CE) N. o 460/2009 DA COMISSÃO de 4 de Junho de 2009 que altera o Regulamento (CE) n. o 1126/2008 que adopta determinadas normas internacionais

Leia mais

Dynamic Currency Conversion

Dynamic Currency Conversion Serviço (DCC) Perguntas Frequentes 1- Quais as moedas abrangidas pelo serviço DCC? Com o serviço DCC o comerciante pode oferecer aos seus clientes com cartões emitidos em Libras Esterlinas, Dólares Norte-Americanos,

Leia mais

Capítulo 3. Taxas de câmbio e mercados de divisas. Objectivos do capítulo

Capítulo 3. Taxas de câmbio e mercados de divisas. Objectivos do capítulo Capítulo 3 Taxas de câmbio e mercados de divisas Objectivos do capítulo A função das taxas de câmbio no comércio internacional; Como se determinam as taxas de câmbio? Preços e decisões dos agentes económicos

Leia mais

PROSPECTO INFORMATIVO Depósito Indexado - Produto Financeiro Complexo

PROSPECTO INFORMATIVO Depósito Indexado - Produto Financeiro Complexo Designação Classificação Caixa China Invest 2015_PFC Produto Financeiro Complexo O Caixa China Invest 2015 é um depósito indexado não mobilizável antecipadamente, pelo prazo de 2 anos, denominado em Euros,

Leia mais

Campo Formato Posição Conteúdo Descrição Data X(10) 1-10 Data da operação. Formato: AAAA-MM-DD.

Campo Formato Posição Conteúdo Descrição Data X(10) 1-10 Data da operação. Formato: AAAA-MM-DD. Termo de Moedas Nome do Arquivo Registro de Contrato do Participante Header Campo Formato Posição Conteúdo Descrição Data X(10) 1-10 Data da operação. Formato: AAAA-MM-DD. Registro Campo Formato Posição

Leia mais

Conceitos básicos de negociação em CFDs

Conceitos básicos de negociação em CFDs Conceitos básicos de negociação em CFDs N.º 808 10 20 20 ApoioCliente@GoBulling.com www.bancocarregosa.com/gobulling www.facebook.com/gobulling Advertências Específicas ao Investidor: Pode implicar a perda

Leia mais

Depósito Indexado, denominado em Euros, pelo prazo de 6 meses (191 dias), não mobilizável antecipadamente.

Depósito Indexado, denominado em Euros, pelo prazo de 6 meses (191 dias), não mobilizável antecipadamente. Designação Classificação Depósito Indexado EUR/USD No Touch Produto Financeiro Complexo Depósito Indexado Depósito Indexado, denominado em Euros, pelo prazo de 6 meses (191 dias), não mobilizável antecipadamente.

Leia mais

Preçário de Produtos Financeiros Entrada em vigor: 06 de Novembro de 2014

Preçário de Produtos Financeiros Entrada em vigor: 06 de Novembro de 2014 Entrada em vigor: 06 de Novembro de 2014 Banco L. J. Carregosa, S.A. Preçário Produtos Financeiros - Pág. 1/28 Índice 1. Canal de Negócio - GoBulling 1.1 Preçário de Clientes Internet 1.2 Preçário Especial

Leia mais

TERMO DE MOEDAS¹ COM GARANTIA. Especificações

TERMO DE MOEDAS¹ COM GARANTIA. Especificações TERMO DE MOEDAS¹ COM GARANTIA Especificações 1. Definições Taxa de câmbio Objeto de negociação do contrato quando a relação for estabelecida em quantidade de reais por uma unidade de moeda estrangeira

Leia mais

COMUNICADO SISTEMA DE CONTRATOS A TERMO Nº 003/03

COMUNICADO SISTEMA DE CONTRATOS A TERMO Nº 003/03 COMUNICADO SISTEMA DE CONTRATOS A TERMO Nº 003/03 Aos Participantes do Sistema de Contratos a Termo Ref.: Trata de alteração no layout dos arquivos de movimentação DMOVIMENTO e de posição DPOSICAO de contratos

Leia mais

Depósito Indexado, denominado em Euros, pelo prazo de 6 meses (178 dias), não mobilizável antecipadamente.

Depósito Indexado, denominado em Euros, pelo prazo de 6 meses (178 dias), não mobilizável antecipadamente. Designação Classificação Depósito Indexado USD 6 meses Produto Financeiro Complexo Depósito Indexado Depósito Indexado, denominado em Euros, pelo prazo de 6 meses (178 dias), não mobilizável antecipadamente.

Leia mais

Módulo 2. Organização e Funcionamento de Mercados de Derivados

Módulo 2. Organização e Funcionamento de Mercados de Derivados Módulo 2 Organização e Funcionamento de Mercados de Derivados Organização e Funcionamento de Mercados de Derivados Mercados organizados e de balcão Bolsas de Derivados Principais Características Padronização

Leia mais

Finanças Internacionais

Finanças Internacionais Universidade dos Açores Departamento de Economia e Gestão Mestrado em Ciências Empresariais Finanças Internacionais Ponta Delgada, Abril de 2009 Fernando José Rangel da Silva Melo Sumário 1 Gestão Financeira

Leia mais

Objectivo. Ephi-ciência Financeira Introdução aos Contratos de Futuros

Objectivo. Ephi-ciência Financeira Introdução aos Contratos de Futuros Ephi-ciência Financeira Introdução aos Contratos de Futuros Objectivo Definição e Avaliação dos Futuros Mercados e Produtos de Futuros Financeiros Utilização Prática dos Futuros João Cantiga Esteves Senior

Leia mais

RELATÓRIO TÉCNICO DIÁRIO

RELATÓRIO TÉCNICO DIÁRIO RESEARCH TEAM RELATÓRIO TÉCNICO DIÁRIO AVISO LEGAL & DIVULGAÇÕES Por favor leia o aviso e as divulgações que podem ser encontrados no final deste relatório EUR / USD Descida acentuada. EUR/USD desceu com

Leia mais

Mercado Cambial é a parte do mercado financeiro onde se realizam as operações de compra e venda de moeda estrangeira Funciona 24 h à escala

Mercado Cambial é a parte do mercado financeiro onde se realizam as operações de compra e venda de moeda estrangeira Funciona 24 h à escala MERCADO CAMBIAL 1 Mercado Cambial é a parte do mercado financeiro onde se realizam as operações de compra e venda de moeda estrangeira Funciona 24 h à escala planetária (devido á diferença horária entre

Leia mais

Prospecto Informativo Invest Sectores Essenciais Junho 2015

Prospecto Informativo Invest Sectores Essenciais Junho 2015 Prospecto Informativo Invest Sectores Essenciais Junho 2015 Junho de 2015 Designação: Invest Sectores Essenciais Junho 2015 Classificação: Caracterização do Depósito: Produto financeiro complexo Depósito

Leia mais

Preçário Geral - Banco Carregosa. Canal de Negócio - GoBulling WEB (1) Canal de Negócio - GoBulling PRO

Preçário Geral - Banco Carregosa. Canal de Negócio - GoBulling WEB (1) Canal de Negócio - GoBulling PRO Geral Banco Carregosa Canal de Negócio GoBulling WEB (1) Mercado Regulamentado Acções Comissão de Corretagem Máxima Despesas de Liquidação (Por Ordem) Por Negócio (1) Comissão de Corretagem Zero mercados

Leia mais

Capítulo 4. Moeda e mercado cambial. Objectivos do capítulo

Capítulo 4. Moeda e mercado cambial. Objectivos do capítulo Capítulo 4 Moeda e mercado cambial Objectivos do capítulo Perceber o papel das taxas de câmbio no comércio internacional. Como são determinadas as taxas de câmbio de equilíbrio no mercado internacional

Leia mais

Modalidades de Pagamento

Modalidades de Pagamento Modalidades de Pagamento Remessa / Pagamento antecipado: Nesta modalidade, o importador realiza o pagamento ao exportador antes do envio da mercadoria. Trata-se da opção mais interessante para o exportador,

Leia mais

Índice PARTE A ENQUADRAMENTO DA ACTIVIDADE FINANCEIRA NOTA PRÉVIA À 2ª EDIÇÃO 19 PREFÁCIO 21 INTRODUÇÃO 23

Índice PARTE A ENQUADRAMENTO DA ACTIVIDADE FINANCEIRA NOTA PRÉVIA À 2ª EDIÇÃO 19 PREFÁCIO 21 INTRODUÇÃO 23 introdução 7 Índice NOTA PRÉVIA À 2ª EDIÇÃO 19 PREFÁCIO 21 INTRODUÇÃO 23 PARTE A ENQUADRAMENTO DA ACTIVIDADE FINANCEIRA Capítulo 1 INTRODUÇÃO À ACTIVIDADE FINANCEIRA 1. Evolução da actividade bancária

Leia mais

ECONOMIA INTERNACIONAL II. Paridade Poder de Compra. Teoria: um primeiro olhar. A Lei do Preço Único

ECONOMIA INTERNACIONAL II. Paridade Poder de Compra. Teoria: um primeiro olhar. A Lei do Preço Único Teoria: um primeiro olhar ECONOMIA INTERNACIONAL II Paridade Poder de Compra Professor: André M. Cunha 1. Teoria da Paridade Poder de Compra (PPC) : a abordagem da paridade poder de compra (PPC) sugere

Leia mais

Preçário Geral - Banco Carregosa. Canal de Negócio - GoBulling WEB (1) Canal de Negócio - GoBulling PRO

Preçário Geral - Banco Carregosa. Canal de Negócio - GoBulling WEB (1) Canal de Negócio - GoBulling PRO Geral Banco Carregosa Canal de Negócio GoBulling WEB (1) Mercado Regulamentado Acções Comissão de Corretagem Máxima Despesas de Liquidação (Por Ordem) Por Negócio (1) Comissão de Corretagem Zero mercados

Leia mais

Obrigações, Fundos Públicos e outros Valores Mobiliários de dívida. 0,5% (min. 7) 0,4% (min. 7) 0,035% (min. 7) > 25.000 e 100.000

Obrigações, Fundos Públicos e outros Valores Mobiliários de dívida. 0,5% (min. 7) 0,4% (min. 7) 0,035% (min. 7) > 25.000 e 100.000 VALORES MOBILIÁRIOS Na contratação de serviços de investimento em valores mobiliários, os investidores devem analisar atentamente o preçário para calcular os encargos totais previsíveis do investimento

Leia mais

Organização do Mercado de Capitais Português

Organização do Mercado de Capitais Português Instituto Superior de Economia e Gestão Organização do Mercado de Capitais Português Docente: Discentes : Prof. Dra. Raquel Gaspar Inês Santos João Encarnação Raquel Dias Ricardo Andrade Temas a abordar

Leia mais

Taxas de câmbio. A condição de paridade não coberta da taxa de juro. O fenómeno do sobreajustamento da taxa de câmbio.

Taxas de câmbio. A condição de paridade não coberta da taxa de juro. O fenómeno do sobreajustamento da taxa de câmbio. De notar que a revalorização de uma moeda em termos de outra é superior à desvalorização desta última em termos da primeira. Veja-se a exemplificação no quadro. Ano 1 0 Tx. Var. Cambial (%) EURO/USD 0.8

Leia mais

Contabilidade Financeira I

Contabilidade Financeira I Contabilidade Financeira I Contas a receber e Contas a pagar Valorimetria Com o desenvolvimento das transacções comerciais a nível internacional, é natural que as empresas apresentem créditos sobre terceiros

Leia mais

MESTRADO EM FINANÇAS EMPRESARIAIS SWAPS. Exercícios. ANO : 1º SEMESTRE: 2º ANO LECTIVO :7ª Edição DOCENTE : Luís Fernandes Rodrigues

MESTRADO EM FINANÇAS EMPRESARIAIS SWAPS. Exercícios. ANO : 1º SEMESTRE: 2º ANO LECTIVO :7ª Edição DOCENTE : Luís Fernandes Rodrigues MESTRADO EM FINANÇAS EMPRESARIAIS SWAPS Exercícios ANO : 1º SEMESTRE: 2º ANO LECTIVO :7ª Edição DOCENTE : Luís Fernandes Rodrigues 1 1 -. Vejamos um exemplo de intermediação para duas empresas X e Y que

Leia mais

BANCO DE PORTUGAL MANUAL DE PROCEDIMENTOS PARA O INQUÉRITO TRIENAL À ACTIVIDADE NOS MERCADOS DE CÂMBIOS E DE PRODUTOS DERIVADOS

BANCO DE PORTUGAL MANUAL DE PROCEDIMENTOS PARA O INQUÉRITO TRIENAL À ACTIVIDADE NOS MERCADOS DE CÂMBIOS E DE PRODUTOS DERIVADOS BANCO DE PORTUGAL MANUAL DE PROCEDIMENTOS PARA O INQUÉRITO TRIENAL À ACTIVIDADE NOS MERCADOS DE CÂMBIOS E DE PRODUTOS DERIVADOS Versão 2.0 Março 2010 INDICE Indice 3 1. Introdução 5 2. Informação a reportar

Leia mais

Informações Fundamentais ao Investidor PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO

Informações Fundamentais ao Investidor PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO Informações Fundamentais ao Investidor PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO Um investimento responsável exige que conheça as suas implicações e que esteja disposto a aceitá-las. OPÇÕES SOBRE FOREX Contraparte:

Leia mais

Prospecto Informativo Invest Gestoras de Activos

Prospecto Informativo Invest Gestoras de Activos Prospecto Informativo Invest Gestoras de Activos Agosto de 2014 Designação: Classificação: Caracterização do Depósito: Garantia de Capital: Garantia de Remuneração: Factores de Risco: Invest Gestoras de

Leia mais

Unidade II. Mercado Financeiro e de. Prof. Maurício Felippe Manzalli

Unidade II. Mercado Financeiro e de. Prof. Maurício Felippe Manzalli Unidade II Mercado Financeiro e de Capitais Prof. Maurício Felippe Manzalli Mercados Financeiros Definição do mercado financeiro Representa o Sistema Financeiro Nacional Promove o fluxo de recursos através

Leia mais

Preçário das Principais Operações de Títulos

Preçário das Principais Operações de Títulos 1.1. Negociação (Internet + Mobile) - excepto Obrigações Mercado Amesterdão e Bruxelas Paris (16) Frankfurt Estados Unidos (Nasdaq, NYSE e AMEX) (8) (20) Outros Mercados Internacionais (8) Quantidade Até

Leia mais

Manual de Operação Via Computador

Manual de Operação Via Computador Manual de Operação Via Computador Índice 1. Tela inicial de Acesso a Conta... 03 2. Tela principal (Home)... 04 3. Como interpretar as cotações... 05 4. Apresentação dos ícones do menu... 06 5. Ícone A.

Leia mais

IV - 2. LISTA E ÂMBITO DAS CONTAS CLASSE 8 PROVEITOS POR NATUREZA. As contas desta classe registam os proveitos correntes do exercício.

IV - 2. LISTA E ÂMBITO DAS CONTAS CLASSE 8 PROVEITOS POR NATUREZA. As contas desta classe registam os proveitos correntes do exercício. Anexo à Instrução nº 4/96 IV - 2. LISTA E ÂMBITO DAS CONTAS CLASSE 8 PROVEITOS POR NATUREZA As contas desta classe registam os proveitos correntes do exercício. 80 - JUROS E PROVEITOS EQUIPARADOS Proveitos

Leia mais

Versão: 01/07/2013 Atualizado em: 01/07/2013

Versão: 01/07/2013 Atualizado em: 01/07/2013 Versão: 01/07/2013 Atualizado em: 01/07/2013 Conteúdo Introdução ao Termo de Moedas... 1 Conhecendo o Produto... 2 Ações dos Botões das Telas... 4 Registros... 5 Registro de Contrato a Termo Simples -

Leia mais

Conceitos básicos de negociação em Futuros

Conceitos básicos de negociação em Futuros Conceitos básicos de negociação em Futuros N.º 808 10 20 20 ApoioCliente@GoBulling.com www.bancocarregosa.com/gobulling www.facebook.com/gobulling Advertências Específicas ao Investidor: Pode implicar

Leia mais

ECONOMIA INTERNACIONAL: NOTAS DE AULA

ECONOMIA INTERNACIONAL: NOTAS DE AULA CONOMIA INTRNACIONAL: NOTAS D AULA ste documento consiste em notas de aula para o capítulo 13 de Krugman & Obstfeld (conomia Internacional. 8 ā edição. São Paulo: Pearson Prentice Hall, 2010). laboração:

Leia mais

ECONOMIA FINANCEIRA INTERNACIONAL 2. O mercado de câmbios

ECONOMIA FINANCEIRA INTERNACIONAL 2. O mercado de câmbios ECONOMIA FINANCEIRA INTERNACIONAL 2. O mercado de câmbios Bib.: Mendonça (1998), cap. 1 Krugman, (2006), cap. 13 António Mendonça amend@iseg.utl.pt Ano Lectivo 2007/2008 1 O mercado de câmbios Definição:

Leia mais

PROSPECTO INFORMATIVO Depósito Indexado - Produto Financeiro Complexo

PROSPECTO INFORMATIVO Depósito Indexado - Produto Financeiro Complexo Designação Classificação Caracterização do Produto Caixa Triplo Potencial março 2016_PFC Produto Financeiro Complexo Depósito Indexado Depósito indexado não mobilizável antecipadamente, pelo prazo de 2

Leia mais

Gestão Tesouraria e Derivativos Prof. Cleber Rentroia MBA em Gestão Financeira Avançada

Gestão Tesouraria e Derivativos Prof. Cleber Rentroia MBA em Gestão Financeira Avançada 1. O direito de compra de um ativo, a qualquer tempo, pelo respectivo preço preestabelecido, caracteriza uma opção? a) Européia de venda b) Européia de compra c) Americana de venda d) Americana de compra

Leia mais

Critérios para a Apuração dos Preços de Ajuste e Prêmios das Opções de Compra e de Venda Setembro 2012

Critérios para a Apuração dos Preços de Ajuste e Prêmios das Opções de Compra e de Venda Setembro 2012 Critérios para a Apuração dos Preços de Ajuste e Prêmios das Opções de Compra e de Venda Setembro 2012 Informamos os procedimentos a serem aplicados durante o mês de setembro de 2012 para a apuração dos

Leia mais

A Taxa de Câmbio no Longo Prazo

A Taxa de Câmbio no Longo Prazo A Taxa de Câmbio no Longo Prazo Organização do Capítulo Introdução A Lei do Preço Único Paridade do Poder de Compra Modelo da Taxa de Câmbio de Longo Prazo Baseado na PPC A PPC e a Lei do Preço Único na

Leia mais

ECONOMIA INTERNACIONAL II Professor: André M. Cunha

ECONOMIA INTERNACIONAL II Professor: André M. Cunha Introdução: economias abertas Problema da liquidez: Como ajustar desequilíbrios de posições entre duas economias? ECONOMIA INTERNACIONAL II Professor: André M. Cunha Como o cada tipo de ajuste ( E, R,

Leia mais

DERIVATIVOS DE Balcão. Termo de Moedas

DERIVATIVOS DE Balcão. Termo de Moedas DERIVATIVOS DE Balcão Termo de Moedas Termo de Moedas Registro de negociação de taxas de câmbio ou de paridade futura O produto O Contrato a Termo de Moedas possibilita a negociação de taxa de câmbio ou

Leia mais

Derivativos Oportunidades e Alternativas de Proteção. 17 de setembro de 2008

Derivativos Oportunidades e Alternativas de Proteção. 17 de setembro de 2008 Derivativos Oportunidades e Alternativas de Proteção 17 de setembro de 2008 Presença Global do Unibanco O Unibanco é um dos maiores conglomerados financeiros do Brasil, presente nos principais centros

Leia mais

Best Trading Pro. 23 Abril 2013

Best Trading Pro. 23 Abril 2013 Best Trading Pro 23 Abril 2013 Copyright 2013 Banco Best BEST Trading Pro Uma verdadeira sala de mercados numa única plataforma Plataforma BTP: toda a oferta à sua medida Negociação on-line de 17.000 activos

Leia mais

Em Abril de 2014, o indicador de sentimento económico aumentou 0.9 pontos na União Europeia e diminuiu, 0.5 pontos, na Área Euro.

Em Abril de 2014, o indicador de sentimento económico aumentou 0.9 pontos na União Europeia e diminuiu, 0.5 pontos, na Área Euro. Abr-04 Abr-05 Abr-06 Abr-07 Abr-08 Abr-09 Abr-10 Abr-11 Abr-12 Análise de Conjuntura Maio 2014 Indicador de Sentimento Económico Em Abril de 2014, o indicador de sentimento económico aumentou 0.9 pontos

Leia mais

Investimento internacional. Fluxos de capitais e reservas internacionais

Investimento internacional. Fluxos de capitais e reservas internacionais Investimento internacional Fluxos de capitais e reservas internacionais Movimento internacional de fatores Determinantes da migração internacional: diferencial de salários; possibilidades e condições do

Leia mais

Administração Financeira: princípios, fundamentos e práticas brasileiras

Administração Financeira: princípios, fundamentos e práticas brasileiras Administração Financeira: princípios, fundamentos e práticas brasileiras Prof. Onivaldo Izidoro Pereira Finanças Corporativas Ambiente Econômico Em suas atividades uma empresa relacionase com: Clientes

Leia mais

Prospecto Informativo - ATLANTICO EURUSD Range (Denominado em Euros) Série I

Prospecto Informativo - ATLANTICO EURUSD Range (Denominado em Euros) Série I Designação Classificação Caracterização do Produto Garantia de Capital Garantia de Remuneração Factores de Risco Instrumentos ou Variáveis Subjacentes ou Associados Perfil de Cliente Recomendado ATLANTICO

Leia mais

Estudos sobre a Taxa de Câmbio no Brasil

Estudos sobre a Taxa de Câmbio no Brasil Estudos sobre a Taxa de Câmbio no Brasil Fevereiro/2014 A taxa de câmbio é um dos principais preços relativos da economia, com influência direta no desempenho macroeconômico do país e na composição de

Leia mais

Jogo do Investimento 2012 REGULAMENTO DO JOGO

Jogo do Investimento 2012 REGULAMENTO DO JOGO Jogo do Investimento 2012 REGULAMENTO DO JOGO Jogo do Investimento 2012 ÍNDICE Acerca do Jogo do investimento... 2 Como Participar no Jogo do Investimento?... 4 Qual o objectivo do jogo?... 5 Qual o calendário

Leia mais

PROSPETO INFORMATIVO Depósito Indexado - Produto Financeiro Complexo

PROSPETO INFORMATIVO Depósito Indexado - Produto Financeiro Complexo Designação Classificação Caracterização do Produto Garantia de Capital Caixa JPY Up setembro 2016_PFC Produto Financeiro Complexo Depósito Indexado O Caixa JPY Up setembro 2016 é um depósito indexado não

Leia mais

Em maio de 2014, o indicador de sentimento económico aumentou quer na União Europeia (+0.2 pontos) quer na Área Euro (+0.7 pontos).

Em maio de 2014, o indicador de sentimento económico aumentou quer na União Europeia (+0.2 pontos) quer na Área Euro (+0.7 pontos). Mai-04 Mai-05 Mai-06 Mai-07 Mai-08 Mai-09 Mai-10 Mai-11 Mai-12 Análise de Conjuntura Junho 2014 Indicador de Sentimento Económico Em maio de 2014, o indicador de sentimento económico aumentou quer na União

Leia mais

MERCADO DE CAPITAIS. Entrada em vigor: 18-Mar-2013. Valores Mobiliários

MERCADO DE CAPITAIS. Entrada em vigor: 18-Mar-2013. Valores Mobiliários Na contratação de serviços de investimento em valores mobiliários, os investidores não qualificados devem analisar atentamente o preçário para calcular os encargos totais previsíveis do investimento a

Leia mais

Banco Best 2009. Best Trading Pro Opções de Forex Eduardo Ricou, 13 de Abril de 2010

Banco Best 2009. Best Trading Pro Opções de Forex Eduardo Ricou, 13 de Abril de 2010 Banco Best 2009 Best Trading Pro Opções de Forex Eduardo Ricou, 13 de Abril de 2010 Banco Best Best Trading Pro Aviso O presente documento foi preparado pelo Banco BEST com o objectivo de informar os leitores

Leia mais

PAGAMENTOS INTERNACIONAIS E TAXA DE CÂMBIO

PAGAMENTOS INTERNACIONAIS E TAXA DE CÂMBIO Pagamentos internacionais Como são feitos? Quais moedas são aceitas como meio de pagamento e em que proporção são trocadas umas pelas outras? Alterações da taxa de câmbio: afetam os preços relativos dos

Leia mais

Mitigadores de Riscos. 24 de setembro de 2015

Mitigadores de Riscos. 24 de setembro de 2015 Mitigadores de Riscos 24 de setembro de 2015 1 As trocas comerciais ao nível internacional As empresas quando começam a trabalhar com empresas fora de Portugal têm que ter em consideração novos factores

Leia mais

3 A forma de funcionamento do mercado cambial

3 A forma de funcionamento do mercado cambial 27 3 A forma de funcionamento do mercado cambial Neste Capítulo, apresentar-se-á a forma de funcionamento do mercado cambial, algumas das suas principais instituições, seus participantes e algumas especificidades

Leia mais

RELATÓRIO TÉCNICO DIÁRIO

RELATÓRIO TÉCNICO DIÁRIO 23 de Janeiro, 2013 12 de Dezembro, 2012 Por favor note: nenhuma das estratégias representa conselhos de investimento de qualquer tipo. Por favor, consulte o disclaimer. Notas: As entradas são em 3 unidades

Leia mais

Agência de Supervisão Financeira dos Estados Unidos).

Agência de Supervisão Financeira dos Estados Unidos). Tabela comparativa antigo/novo Guia de Investimentos Partners FX (Os locais alterados estão sublinhados) Em vermelho:locais alterados ou incluídos nesta revisão Em azul:locais excluídos nesta revisão Normas

Leia mais

www.cursosolon.com.br SISTEMA FINANCEIRO Mercado Cambial

www.cursosolon.com.br SISTEMA FINANCEIRO Mercado Cambial SISTEMA FINANCEIRO Mercado Cambial MERCADO DE CÂMBIO CONCEITO É o mercado que reúne compradores e vendedores de moedas estrangeiras, sob supervisão do Banco Central. Os compradores e vendedores são normalmente

Leia mais

Curso DSc Bacen - Básico Provas 2001-2010 - Macroeconomia. Prof.: Antonio Carlos Assumpção

Curso DSc Bacen - Básico Provas 2001-2010 - Macroeconomia. Prof.: Antonio Carlos Assumpção Curso DSc Bacen - Básico Provas 2001-2010 - Macroeconomia Prof.: Antonio Carlos Assumpção Contabilidade Nacional Balanço de Pagamentos Sistema Monetário 26- Considere a seguinte equação: Y = C + I + G

Leia mais

Finanças Internacionais 30 horas/aula

Finanças Internacionais 30 horas/aula Finanças Internacionais 30 horas/aula Módulo 3/4: Operações Financeiras Internacionais Prof. Msc. Ricardo Antonello ricardo@antonello.com.br www.antonello.com.br Introdução: O que é Hedge? Em finanças,

Leia mais

Mitigadores de Riscos. 19 fevereiro 2015

Mitigadores de Riscos. 19 fevereiro 2015 Mitigadores de Riscos 19 fevereiro 2015 1 Identificação de Riscos As trocas comerciais com os mercados externos podem trazer riscos associados, que terão de ser considerados e analisados pelas empresas.

Leia mais

Banco Português de Investimento, S.A.

Banco Português de Investimento, S.A. 1 Banco Português de Investimento, S.A. TABELA GERAL DE REMUNERAÇÕES, COMISSÕES E DESPESAS PRODUTOS E SERVIÇOS Actualizada em 2008-07-16 7 VALORES MOBILIÁRIOS TRANSACÇÕES 1. Mercado a Contado a) Comissão

Leia mais

PROSPECTO INFORMATIVO Depósito Indexado - Produto Financeiro Complexo Referência: 403862_EUR_20140804_001

PROSPECTO INFORMATIVO Depósito Indexado - Produto Financeiro Complexo Referência: 403862_EUR_20140804_001 Designação Classificação Caracterização do Produto Garantia de Capital Caixa Euro FX Up agosto 2015_PFC Produto Financeiro Complexo Depósito Indexado O Caixa Euro FX Up agosto 2015 é um depósito indexado

Leia mais

Módulo 4 - Especulação e Cobertura de Riscos com Futuros

Módulo 4 - Especulação e Cobertura de Riscos com Futuros Sumário Módulo 4 - Especulação e Cobertura de Riscos com Futuros ISEG Universidade Técnica de Lisboa 6 de Maio de 2005 Parte I Sumário Parte I: Arbitragem com Futuros Parte II: Especulação com Futuros

Leia mais

Notas sobre Taxas de Câmbio e Mercado Cambial

Notas sobre Taxas de Câmbio e Mercado Cambial Notas sobre Taxas de Câmbio e Mercado Cambial Introdução Flávio R. Versiani & Flávio de O. Gonçalves Universidade de Brasília Uma característica das relações econômicas internacionais é fato o de envolverem

Leia mais

Mercado de Derivativos $

Mercado de Derivativos $ Mercado de Derivativos SWAPS Prof. Bertolo O que são SWAPS? São acordos estabelecidos entre duas partes visando a uma troca de fluxos de caixa futuros (sem trocar o principal) por um certo período de tempo.

Leia mais

Em Janeiro de 2014, o indicador de sentimento económico aumentou +0.9 pontos na UE e +0.5 pontos na Área Euro 1.

Em Janeiro de 2014, o indicador de sentimento económico aumentou +0.9 pontos na UE e +0.5 pontos na Área Euro 1. Jan-04 Jan-05 Jan-06 Jan-07 Jan-08 Jan-09 Jan-10 Jan-11 Jan-12 Análise de Conjuntura Fevereiro 2014 Indicador de Sentimento Económico Em Janeiro de 2014, o indicador de sentimento económico aumentou +0.9

Leia mais

O que é o FOREX? O FOREX realmente existe? Quem opera? Como funciona? O FOREX é arriscado? A operação de FOREX É legal operar FOREX no Brasil?

O que é o FOREX? O FOREX realmente existe? Quem opera? Como funciona? O FOREX é arriscado? A operação de FOREX É legal operar FOREX no Brasil? S ÍNDICE O que é o FOREX? O FOREX realmente existe? Quem opera? Como funciona? O FOREX é arriscado? A operação de FOREX É legal operar FOREX no Brasil? Qual é o problema de operar com alguém sem registro

Leia mais

www.bpinet.pt. www.atrium.pt. Telefone - BPI Directo (800 200 500)

www.bpinet.pt. www.atrium.pt. Telefone - BPI Directo (800 200 500) BPI Brasil Diversificação Tipo de Fundo: Fundo aberto. Fundo Misto Data de Início: 8 de Fevereiro de 2000 Objectivo: Política de distribuição de Rendimentos: Proporcionar aos seus participantes o acesso

Leia mais

Sistema Financeiro e os Fundamentos para o Crescimento

Sistema Financeiro e os Fundamentos para o Crescimento Sistema Financeiro e os Fundamentos para o Crescimento Henrique de Campos Meirelles Novembro de 20 1 Fundamentos macroeconômicos sólidos e medidas anti-crise 2 % a.a. Inflação na meta 8 6 metas cumpridas

Leia mais

17. CONTAS DE DEPÓSITO (PARTICULARES) (ÍNDICE)

17. CONTAS DE DEPÓSITO (PARTICULARES) (ÍNDICE) 17.1. Depósitos à ordem Contas de Depósitos à Ordem Produtos em comercialização - Conta Standard - Maxi-Conta Superior a 0 euros Até 2.500,00 Euros De 2.500,00 Euros a 5.000,00 Euros De 5.000,00 Euros

Leia mais

/ Warrants: uma definição /

/ Warrants: uma definição / Warrants www.warrants.commerzbank.com Warrants: uma definição Os warrants são valores mobiliários associados a activos como acções, índices ou taxas de câmbio que amplificam os movimentos DE preço dos

Leia mais

6. Moeda, Preços e Taxa de Câmbio no Longo Prazo

6. Moeda, Preços e Taxa de Câmbio no Longo Prazo 6. Moeda, Preços e Taxa de Câmbio no Longo Prazo 6. Moeda, Preços e Taxa de Câmbio no Longo Prazo 6.1. Introdução 6.2. O Princípio da Neutralidade da Moeda 6.3. Taxas de Câmbio Nominais e Reais 6.4. O

Leia mais

Avisos do Banco de Portugal. Aviso nº 8/2005

Avisos do Banco de Portugal. Aviso nº 8/2005 Avisos do Banco de Portugal Aviso nº 8/2005 Considerando a Directiva nº 98/31/CE, do Parlamento Europeu e do Conselho, de 22 de Junho, que alterou a Directiva nº 93/6/CE, de 15 de Março, relativa à adequação

Leia mais

Introdução Características

Introdução Características 09 August, 2010 Introdução Características O que é FOREX Tudo é relativo no Mercado cambial. O Euro só por ele próprio nunca está forte ou fraco. O mesmo acontece com o Dólar Americano, por ele próprio

Leia mais

Preçário CAIXA ECONÓMICA MONTEPIO GERAL

Preçário CAIXA ECONÓMICA MONTEPIO GERAL Preçário CAIXA ECONÓMICA MONTEPIO GERAL Instituição de Crédito com sede em território nacional, de acordo com o previsto no Geral das Instituições de Crédito e Sociedades Financeiras Consulte o FOLHETO

Leia mais

Aplicação (1 + idi) t/n F = S(1 + idi) t=0 1 2 n-1 n. Risco cambial

Aplicação (1 + idi) t/n F = S(1 + idi) t=0 1 2 n-1 n. Risco cambial Comércio e Finanças Internacionais Prof. José Alfredo A. Leite 8c. MERCADO DE CUPÕES CAMBIAIS (Dólar doméstico) 1 Cupões Cambiais São aplicações financeiras em dólares teóricos, chamados de dólares domésticos.

Leia mais

Depósito Indexado, denominado em Euros, pelo prazo de 6 meses (184 dias), não mobilizável antecipadamente.

Depósito Indexado, denominado em Euros, pelo prazo de 6 meses (184 dias), não mobilizável antecipadamente. Designação Classificação Depósito Indexado EUR/USD No Touch II Produto Financeiro Complexo Depósito Indexado Depósito Indexado, denominado em Euros, pelo prazo de 6 meses (184 dias), não mobilizável antecipadamente.

Leia mais

Swaps. Que é um Swap? Natureza dos Swaps. Prf. José Fajardo FGV-EBAPE

Swaps. Que é um Swap? Natureza dos Swaps. Prf. José Fajardo FGV-EBAPE Swaps Prf. José Fajardo FGV-EBAPE Que é um Swap? Um swap é um acordo para trocar fluxos de caixa num futuro determinado, na mesma ou em moedas diferentes, com certas regras establecidas, Os contratos de

Leia mais