Cronograma

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Cronograma -------------------------------------------------------------------------------------------- 2"

Transcrição

1 Índice Cronograma Prefácio Categorias Regulamento/ Manual de Instruções Anexos

2 CRONOGRAMA Data limite para envio das fichas de inscrições 11 de maio de 2012 Prazo para entrega dos projetos 15 de junho de 2012 Divulgação do Resultado Oficial 28 de setembro de 2012 Solenidade de Entrega do Prêmio Fundação COGE 07 de dezembro de 2012 Ficha de inscrição disponível no site da Fundação COGE. 2

3 PREFÁCIO A Fundação Comitê de Gestão Empresarial - Fundação COGE, com mais de uma década de existência, conta com 67 empresas do Setor Energético Brasileiro. Sua função é promover o aprimoramento da gestão empresarial e da cultura técnica dentro deste importante setor da economia nacional. Presta consultoria em diversas áreas, promove cursos, realiza seminários nacionais e internacionais; mantém programas de referência nas áreas de segurança e saúde no trabalho, bem como em benchmarking, sustentabilidade, eficiência energética e P&D. Abriga e estimula 12 comitês setoriais cuja função é discutir problemas de áreas específicas, gerando produtos que atendam às demandas do setor. É a Fundação COGE estimulando e promovendo ações de interesse da sociedade brasileira! AS EMPRESAS MOSTRANDO SEU COMPROMISSO SOCIAL O Prêmio Fundação COGE reuniu, nestes onze anos, uma grande quantidade de projetos e ações que comprovam a importância do Setor Energético Brasileiro para o desenvolvimento social do país. Dividido em quatro categorias: Ações de Responsabilidade Ambiental; Ações de Responsabilidade Social; Capacitação e Desenvolvimento de Pessoas, e Gestão da Segurança e Saúde no Trabalho, o Prêmio já recebeu mais de setecentos projetos de porte e de referência. Este patrimônio deve ser motivo de orgulho para todos, e a Fundação COGE se propõe, com esta premiação, não só reconhecer esse enorme esforço, como contribuir para mostrar a toda sociedade o valor dessas ações realizadas pelas empresas do setor energético. A Fundação COGE irá premiar, em cada uma das quatro categorias do Prêmio, três projetos. Dentre eles, um levará o Troféu Fundação COGE e os outros dois receberão placas de premiação. O responsável pelo projeto, ou o representante designado pela empresa vencedora, receberá, como incentivo, uma viagem técnico-cultural ao exterior. Para participar, os projetos deverão atender as condições do Regulamento e seguir as diretrizes do Manual de Instrução. O Regulamento, o Manual de Instruções e a Ficha de Inscrição encontram-se disponíveis no site da Fundação COGE ( O Prêmio Fundação COGE é um painel importante das ações empresariais e que mostra as empresas do setor energético brasileiro assumindo sua responsabilidade social e ambiental, gerando assim bons exemplos a serem seguidos. Participe! 3

4 CATEGORIAS AÇÕES DE RESPONSABILIDADE AMBIENTAL Planejar é olhar o futuro e aparelhar-se para agir nele. Preocupadas em realizar um bom planejamento, as empresas deparam-se com a missão de preservar as condições do meio ambiente no qual estão inseridas. Garantir sua preservação, agir para reparar ou minimizar os impactos negativos das ações humanas no meio e difundir a cultura da sustentabilidade são obrigações das empresas socialmente responsáveis. Vamos deixar como legado para as gerações futuras um meio ambiente saudável, igual, se não melhor, do que aquele no qual vivemos. AÇÕES DE RESPONSABILIDADE SOCIAL Num quadro de desenvolvimento humano ainda muito aquém do desejado por todos, as empresas devem assumir parte da responsabilidade pela melhoria das condições de vida no país. Retribuindo o esforço empreendido pelas pessoas e comunidades para o sucesso das empresas, estas desenvolvem projetos de resgate da cidadania, de melhoria das condições de vida, de compromisso com o futuro. Estar engajado nesse esforço coletivo é a correta diretriz das empresas. CAPACITAÇÃO E DESENVOLVIMENTO DE PESSOAS É sinal de inteligência empresarial investir no desenvolvimento de seu patrimônio humano. Fomentar a capacitação de funcionários, colaboradores e parceiros; promover a educação e desenvolver as potencialidades de cada pessoa dentro das empresas faz bem a todos. As empresas ganham em competitividade e em produtividade. As pessoas realizam-se no trabalho e preparam-se para o futuro. Negócio bom, diz o ditado, é aquele em que todos ganham. GESTÃO DA SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO A conquista de excelência no trato das questões de segurança e saúde no trabalho tem sido perseguida por empresas modernas. É fundamental garantir as melhores condições de vida no trabalho, gerenciando os fatores que possam causar danos à saúde e à segurança do trabalhador. Consciência, perseverança e rigor são algumas das qualidades encontradas em projetos com êxitos nessa área. 4

5 REGULAMENTO 2012 DA INSTITUIÇÃO A Fundação COGE instituiu, a partir do ano de 2001, o Prêmio Fundação COGE, que nesta 12ª edição será regido pelo presente Regulamento. OBJETIVOS Premiar projetos bem sucedidos nas categorias de Ações de Responsabilidade Ambiental; Ações de Responsabilidade Social; Capacitação e Desenvolvimento de Pessoas, e Gestão da Segurança e Saúde no Trabalho. Estimular as empresas do setor energético a aprimorar seus modelos de gestão com resultados assegurados nestas áreas. Estimular os profissionais responsáveis pelas áreas a apresentar e desenvolver projetos que gerem um aperfeiçoamento constante das suas unidades de gestão. Garantir visibilidade ao exemplo dado pelas empresas e profissionais, divulgando os projetos classificados junto à comunidade do setor e à sociedade como um todo. DOS PARTICIPANTES A participação está aberta a todas as empresas do Setor Energético Brasileiro, podendo concorrer nas categorias do Prêmio todos os projetos que tiveram sua implantação iniciada até dezembro de DAS INSCRIÇÕES O Prêmio Fundação COGE será concedido para quatro diferentes categorias, que são: Ações de Responsabilidade Ambiental Tem como objetivo premiar os projetos ligados às ações voltadas à Responsabilidade Ambiental e que caracterizam uma intervenção clara da empresa nesse campo. Ações de Responsabilidade Social Tem como objetivo premiar os projetos ligados às ações de Responsabilidade Social, voltadas aos seus colaboradores internos e/ou comunidades de relacionamento da empresa. 5

6 Capacitação e Desenvolvimento de Pessoas Tem como objetivo premiar os projetos ligados à atividade de Recursos Humanos na empresa, em todas as funções que a caracteriza para o desenvolvimento de pessoas. Gestão da Segurança e Saúde no Trabalho Tem como objetivo premiar os projetos ligados à Gestão da Segurança e Saúde no Trabalho e que trazem à empresa relevância nesta questão frente à produtividade e recuperação de talentos internos. INSCRIÇÃO DOS PROJETOS As empresas interessadas em participar do Prêmio deverão preencher a ficha de inscrição no site da Fundação COGE ( até o dia 11 de maio de Não serão aceitas fichas de inscrição por fax ou correio. ENTREGA DOS PROJETOS Os projetos deverão ser entregues na Fundação COGE, em 06 (seis) vias, até o dia 01 de junho de 2012 protocolando o envio através do A ficha de inscrição não precisa ser enviada novamente. O Sumário do projeto inscrito deverá também ser enviado para Somente poderão concorrer ao Prêmio Fundação COGE Edição 2012 projetos com implantação iniciada até dezembro de Não poderão participar da Edição 2012 os projetos que foram vencedores nas edições anteriores (2001 a 2011). Os projetos deverão ser apresentados de acordo com os itens constantes do Manual de Instruções. As empresas deverão indicar, de forma clara, os responsáveis para cada projeto. As empresas poderão inscrever projetos em todas as categorias indicadas. Não há limitação para o número de projetos por empresa. O mesmo projeto não poderá ser inscrito em duas categorias diferentes. Na dúvida, cabe à empresa definir a categoria em que o projeto concorrerá. PROJETOS CLASSIFICADOS Após a divulgação do resultado das empresas classificadas do Prêmio, estas se comprometem a enviar à Fundação COGE, num prazo máximo de 30 (trinta) dias, um DVD sobre o projeto classificado, conforme orientações a serem divulgadas por pela Fundação. A partir deste material, será produzido um DVD único sobre o Prêmio Fundação COGE, a ser exibido na Solenidade de Premiação. As empresas classificadas comprometem-se a enviar à Fundação COGE os textos em Word e imagens na extensão JPEG ou TIFF, em 300 dpi s (alta resolução), que vierem a ser solicitados, no prazo de até 30 dias, a contar da data da solicitação, para a edição do Livro que apresentará os projetos classificados, vencedores, fotos e informações do evento. 6

7 DO JÚRI E DO JULGAMENTO Para o julgamento dos projetos inscritos em cada categoria, será indicada uma Comissão de Jurados, de reconhecido saber nas suas áreas de atuação, convidados pela Fundação COGE. Só serão avaliados pela Comissão de Jurados os projetos que preencherem os requisitos citados neste Regulamento e em conformidade com o Manual de Instruções. As avaliações dos jurados são individuais e somente um representante da Fundação COGE terá conhecimento delas para proceder à tabulação e definição do resultado oficial. A composição do júri será divulgada por ocasião do Resultado Oficial, até o dia 28 de setembro de O Julgamento será realizado em etapas, sendo o Júri soberano e de seu julgamento não caberá recurso algum. Durante o processo de julgamento, se necessário, o Júri poderá, através da Fundação COGE, pedir informações complementares sobre os projetos em análise, bem como comprovações dos dados apresentados. A Fundação COGE fará a comunicação oficial dos resultados do julgamento para todas as empresas participantes do Prêmio até o dia 28 de setembro de DA PREMIAÇÃO Serão classificados três projetos em cada categoria e, entre estes, será escolhido um vencedor por categoria, que receberá o Troféu Fundação COGE. Os prêmios serão assim conferidos pela Fundação COGE: 1. Para as empresas vencedoras o Troféu Fundação COGE e uma viagem técnicocultural ao exterior para o representante indicado pela empresa vencedora em cada categoria. A data e o local da viagem serão definidos pela Fundação COGE. 2. Para todas as empresas classificadas em cada categoria uma placa comemorativa. 3. Para os responsáveis pelos projetos classificados em cada categoria uma placa comemorativa. 4. Para todos os projetos classificados um certificado de participação para a empresa e outro para os responsáveis pelo projeto. A solenidade de premiação será realizada no dia 07 de dezembro de 2012, no Sofitel Luxury Hotels, no Rio de Janeiro - RJ. 7

8 DA DIVULGAÇÃO A Fundação COGE promoverá ampla divulgação do Prêmio Fundação COGE em todas as suas fases, desde o início das inscrições até a apresentação dos premiados em todos os veículos de comunicação ao seu alcance. A Fundação COGE se reserva o direito de exibir e debater todos os projetos inscritos em Universidades, Faculdades, Seminários, Congressos ou quaisquer eventos, tanto no Brasil como no exterior. Os direitos de divulgação e publicação dos projetos serão doados pelas empresas à Fundação COGE. Estes direitos compreenderão a publicação ou divulgação do todo ou parte desses projetos, em veículos da Fundação COGE ou de terceiros, através de mídia impressa ou eletrônica, no Brasil e no exterior. Os Sumários dos doze projetos classificados serão publicados no livro do Prêmio Fundação COGE/2012. As fotos, imagens do projeto classificado, deverão ser encaminhadas no formato TIFF ou JPEG e deverão ter no mínimo 300 dpi s, ou seja, em alta resolução, para ou em CD para o endereço da Fundação COGE. DAS DISPOSIÇÕES FINAIS Todas as empresas inscritas, bem como os profissionais responsáveis pelos projetos, serão informadas do Resultado Oficial até o dia 28 de setembro de As questões não previstas neste Regulamento serão resolvidas pela Fundação COGE. 8

9 MANUAL DE INSTRUÇÕES INTRODUÇÃO Este Manual objetiva fornecer instruções às empresas que se candidatarem ao Prêmio Fundação COGE, sobre: Como elaborar a Apresentação do Projeto a ser analisado pelo júri; Os quesitos de avaliação que nortearão a análise e julgamento dos jurados. Estas informações são complementares ao Regulamento do Prêmio Fundação COGE, cuja leitura cuidadosa é obrigatória. É fundamental seguir estas instruções na apresentação do Projeto, bem como no cumprimento das datas constantes no Regulamento, sem o qual o projeto poderá ser desclassificado, na fase preliminar, pela Fundação COGE. O projeto deverá ser enviado para: Fundação Comitê de Gestão Empresarial Fundação COGE Produção do Premio Fundação COGE Av. Marechal Floriano, n 19 sala 1102 Centro CEP: Rio de Janeiro RJ APRESENTAÇÃO DO PROJETO 1. Capa: - Prêmio Fundação COGE Empresa - Categoria - Título completo do projeto (no máximo 80 caracteres) - Nome completo do(s) responsável (eis) pelo projeto Obs.: Todas as informações acima são obrigatórias. 2. Sumário de apresentação: 2.1 O sumário de, no máximo, duas páginas deverá descrever a essência do projeto, resultados obtidos, tanto qualitativos quanto quantitativos. Procure cruzar os resultados 9

10 com os Quesitos de Julgamento, conforme definido adiante neste manual, de forma que a Fundação COGE e o corpo de jurados, lendo-o, tenham uma visão do seu conjunto. Obs.: O Sumário deverá ser enviado também para o endereço 3. Índice: Colocar os principais itens do projeto e numerar as páginas respectivas. 4. Perfil da empresa: Apresentação resumida da empresa, contendo as seguintes informações: 4.1. Razão social da empresa e endereço comercial completo: (nome, endereço principal, telefone e ); Região de atuação e número total de funcionários; 4.2. Área de atuação (Geração, Transmissão, Distribuição, etc.); 4.3. Breve histórico da empresa (e outras informações relevantes) para a compreensão do projeto, se for o caso. 5. Formatação O Projeto deve ser digitado/impresso em fonte número 12, letra tipo Arial ou Times New Roman, em papel formatado A4. No caso de uso de tabelas, gráficos e figuras, pode-se usar fonte menor que 12, desde que legível. A descrição do projeto, incluindo gráficos/figuras/tabelas, não poderá ultrapassar 50 páginas. As páginas deverão ter numeração seqüencial, correspondente aos tópicos do Índice do Projeto. É livre o uso de cores nas tabelas, ilustrações, gráficos e/ou fotos no projeto. ANEXOS Serão consideradas formas de apresentação realizadas em outros meios: vídeo, CD- Rom, DVD, CD, publicações, conjunto de fotos, entre outros, a critério de cada empresa, desde que anexadas ao Projeto e enviadas em 6 (seis) vias. Tais mídias devem servir para facilitar o esclarecimento do Corpo de Jurados, bem como para demonstrar o trabalho de comunicação realizado pelas empresas com relação aos projetos inscritos. EM TODOS OS ANEXOS DEVERÃO CONSTAR: EMPRESA, CATEGORIA E NOME COMPLETO DO PROJETO. AS DESCRIÇÕES DOS PROJETOS DEVERÃO SER FEITAS CONSIDERANDO OS QUESITOS DE JULGAMENTO ANEXOS, CONFORME CADA CATEGORIA, POIS SERÁ OBSERVADO PELO JURI PARA EFEITO DE JULGAMENTO. 10

11 QUESITOS DE JULGAMENTO AÇÕES DE RESPONSABILIDADE AMBIENTAL 1. Ano de implantação do projeto. 2. Objetivos do projeto. 3. Metodologia aplicada. 4. Abrangência. 5. Volume de recursos envolvidos/aplicados. 6. Regiões geográficas envolvidas. 7. Impactos efetivos ocorridos nas áreas escolhidas. 8. Utilização no projeto de tecnologias limpas e inovadoras. 9. Inclusão no projeto de processos de reciclagem ou uso racional de energia e matérias-primas. 10. Inclusão no projeto de programa de recuperação de processo de degradação ambiental. 11. Resultados obtidos. 12. Criatividade nas soluções apresentadas. AÇÕES DE RESPONSABILIDADE SOCIAL 1 Ano de implantação do projeto. 2 Objetivos do projeto. 3 Metodologia aplicada. 4 Abrangência. 5 Investimento social aplicado. 6 Quantidade aproximada de beneficiados. 7 Regiões geográficas envolvidas. 8 Funcionários-voluntários participantes. 9 Impactos efetivos ocorridos na qualidade de vida dos beneficiados pelo projeto em relação à inclusão social obtida. 10 Resultados obtidos. 11 Criatividade nas soluções apresentadas. 12 Quesitos de avaliação dos resultados dos projetos sociais em andamento/ implementação de indicadores sociais nos projetos. 11

12 CAPACITAÇÃO E DESENVOLVIMENTO DE PESSOAS 1. Ano de implantação do projeto. 2. Objetivos do projeto. 3. Metodologia aplicada. 4. Abrangência. 5. Participação do projeto no ambiente estratégico da empresa. 5. Aumento da qualidade e produtividade nas áreas envolvidas ou na empresa em geral. 6. Alterações obtidas com o projeto no processo de gestão da empresa. 7. Envolvimento com multiplicadores internos. 8. Benchmarking, quando possível, em relação a outras empresas. 9. Melhorias operacionais obtidas. 10. Reforço na capacitação. 11. Processo de comunicação com os públicos internos envolvidos (endomarketing). 12. Resultados obtidos. 13. Criatividade nas soluções apresentadas. CATEGORIA: GESTÃO DA SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO 1. Ano de implantação do projeto. 2. Objetivos do projeto. 3. Metodologia aplicada. 4. Abrangência. 5. Utilização de processos de sensibilização/conscientização. 6. Enquadramento do tema nas políticas de segurança da empresa. 7. Inclusão de programa de educação à saúde preventiva. 8. Impactos na produtividade. 9. Benchmarking, quando possível, em relação a outras empresas. 10. Melhorias operacionais obtidas com o projeto. 11. Indicadores internos utilizados quanto a acidentes, uso de equipamentos de segurança, outros. 12. Aplicação adequada de programas de prevenção de acidentes. 13. Resultados obtidos. 14. Criatividade nas soluções apresentadas. 12

REGULAMENTO DO PRÊMIO 2014

REGULAMENTO DO PRÊMIO 2014 REGULAMENTO DO PRÊMIO 2014 1 ÍNDICE CRONOGRAMA ------------------------------------------------------------------------------- 3 CATEGORIAS -------------------------------------------------------------------------------

Leia mais

PRÊMIO APEx APTEL de Excelência REGULAMENTO GERAL 2010

PRÊMIO APEx APTEL de Excelência REGULAMENTO GERAL 2010 1 - O PRÊMIO APEX PRÊMIO APEx APTEL de Excelência REGULAMENTO GERAL 2010 O Prêmio APEX é dedicado a reconhecer e conectar as realizações específicas com os objetivos das empresas que resultam em implementação

Leia mais

A2. A modalidade Gestão de Pessoas / Acadêmica está dividida nas seguintes categorias:

A2. A modalidade Gestão de Pessoas / Acadêmica está dividida nas seguintes categorias: PRÊMIO SER HUMANO PAULO FREIRE 2015 MODALIDADE: GESTÃO DE PESSOAS / ACADÊMICA A. OBJETIVO A1. O Prêmio Ser Humano Paulo Freire Modalidade Gestão de Pessoas / Acadêmica premia trabalhos de caráter técnico

Leia mais

SELO DE MÉRITO ABC/FNSHDU EDIÇÃO 2014

SELO DE MÉRITO ABC/FNSHDU EDIÇÃO 2014 SUMÁRIO ITEM SUMÁRIO 1 1. DOS OBJETIVOS 2 2. DAS CONDIÇÕES DE PARTICIPAÇÃO E DA PREMIAÇÃO 2 3. DO PROCEDIMENTO DA INSCRIÇÃO 3 4. DAS CATEGORIAS 3 4.1 Projetos de impacto regional, com foco em ações de

Leia mais

PRÊMIO CNI DE ECONOMIA 2014 REGULAMENTO

PRÊMIO CNI DE ECONOMIA 2014 REGULAMENTO PRÊMIO CNI DE ECONOMIA 2014 REGULAMENTO APRESENTAÇÃO Artigo 1º - Idealizado e instituído pela Confederação Nacional da Indústria, o Prêmio CNI de Economia, cuja periodicidade é anual, tem por finalidade

Leia mais

O reconhecimento de um trabalho bem realizado Melhoria na empregabilidade. Ter seu nome mencionado na mídia

O reconhecimento de um trabalho bem realizado Melhoria na empregabilidade. Ter seu nome mencionado na mídia MODALIDADE: Gestão de Pessoas CATEGORIA: Acadêmica Objetivo: O PRÊMIO SER HUMANO LUIZ HAMILTON BERTON, categoria Acadêmica, objetiva premiar os trabalhos de natureza científica, referente a qualquer área

Leia mais

PORTARIA MMA Nº 202, DE 07 DE JUNHO DE 2013

PORTARIA MMA Nº 202, DE 07 DE JUNHO DE 2013 PORTARIA MMA Nº 202, DE 07 DE JUNHO DE 2013 A MINISTRA DE ESTADO DO MEIO AMBIENTE, no uso de suas atribuições, e tendo em vista o disposto na Lei nº 10.683, de 28 de maio de 2003, Decreto nº 6.101, de

Leia mais

REGULAMENTO CATEGORIA MICRO, PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS

REGULAMENTO CATEGORIA MICRO, PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS REGULAMENTO CATEGORIA MICRO, PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS apoio: organização: CATEGORIA MICRO, PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS PRÊMIO NACIONAL DE CONSERVAÇÃO E USO RACIONAL DE ENERGIA EDIÇÃO 2009 1 O PRÊMIO Instituído

Leia mais

PRÊMIO SER HUMANO ABRH/MA REGULAMENTO 2016 MODALIDADE: DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL E RESPONSABILIDADE SOCIAL / EMPRESA CIDADÃ

PRÊMIO SER HUMANO ABRH/MA REGULAMENTO 2016 MODALIDADE: DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL E RESPONSABILIDADE SOCIAL / EMPRESA CIDADÃ Página 1 A. OBJETIVO A.1. O Prêmio Ser Humano ABRH/MA - Modalidade Desenvolvimento Sustentável e Responsabilidade Social / Empresa Cidadã tem o objetivo de certificar projetos, a seguir denominados de

Leia mais

REGULAMENTO 1º PRÊMIO CORREIOS DE JORNALISMO

REGULAMENTO 1º PRÊMIO CORREIOS DE JORNALISMO REGULAMENTO 1º PRÊMIO CORREIOS DE JORNALISMO 1. OBJETIVO O 1º Prêmio Correios de Jornalismo visa reconhecer e estimular a publicação, pela imprensa brasileira, de reportagens que contribuam para a informação

Leia mais

11º Mostra de Ações Socioambientais 2015 REGULAMENTO

11º Mostra de Ações Socioambientais 2015 REGULAMENTO Centro das Indústrias do Estado de São Paulo Grupo de Trabalho de Meio Ambiente - GTMA Grupo de Trabalho em Responsabilidade Social GTRS Diretoria Regional em Jacareí 11º Mostra de Ações Socioambientais

Leia mais

R E G U L A M E N T O

R E G U L A M E N T O R E G U L A M E N T O PRÊMIO CHICO RIBEIRO SOBRE INFORMAÇÃO DE CUSTOS E QUALIDADE DO GASTO NO SETOR PÚBLICO I. DISPOSIÇÕES GERAIS Art. 1º Idealizado pelo Instituto Social IRIS, o PRÊMIO CHICO RIBEIRO SOBRE

Leia mais

OBJETIVO DAS INSCRIÇÕES

OBJETIVO DAS INSCRIÇÕES CONSTRUINDO A NAÇÃO 2016 Os Grêmios na Comunidade A Vez dos Municípios OBJETIVO Com o objetivo de conhecer, reconhecer e difundir as práticas de cidadania desenvolvidas por estudantes das escolas públicas

Leia mais

REGULAMENTO 5º PRÊMIO APEX-BRASIL DE EXCELÊNCIA EM EXPORTAÇÃO O BRASIL QUE INSPIRA O MUNDO

REGULAMENTO 5º PRÊMIO APEX-BRASIL DE EXCELÊNCIA EM EXPORTAÇÃO O BRASIL QUE INSPIRA O MUNDO REGULAMENTO 5º PRÊMIO APEX-BRASIL DE EXCELÊNCIA EM EXPORTAÇÃO O BRASIL QUE INSPIRA O MUNDO 1 DO PRÊMIO 1.1 Fica estabelecido o 5º Prêmio Apex-Brasil de Excelência em Exportação O Brasil que inspira o mundo,

Leia mais

REGULAMENTO. 10º Prêmio de Responsabilidade Social

REGULAMENTO. 10º Prêmio de Responsabilidade Social REGULAMENTO 10º Prêmio de Responsabilidade Social I DA INSTITUIÇÃO DA PREMIAÇÃO II DAS CATEGORIAS III DAS INSCRIÇÕES IV DOS PROJETOS V DO JULGAMENTO VI DAS DATAS VII DA COORDENAÇÃO I DA INSTITUIÇÃO DA

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE BAGÉ SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO PRÊMIO PROFESSOR DO ANO 2011. Capítulo I: Do regulamento

PREFEITURA MUNICIPAL DE BAGÉ SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO PRÊMIO PROFESSOR DO ANO 2011. Capítulo I: Do regulamento PREFEITURA MUNICIPAL DE BAGÉ SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO PRÊMIO PROFESSOR DO ANO 2011 Capítulo I: Do regulamento ART 1 - O evento Prêmio Professor do Ano é uma promoção da SECRETARIA MUNICIPAL DE

Leia mais

Regulamento Prêmio CNT de Jornalismo 2010

Regulamento Prêmio CNT de Jornalismo 2010 Regulamento Prêmio CNT de Jornalismo 2010 1. Objetivo 1.1. O Prêmio CNT de Jornalismo tem como objetivos estimular, divulgar e prestigiar trabalhos jornalísticos sobre o transporte. Com a finalidade de

Leia mais

REGULAMENTO DO PRÊMIO MELHORES PRÁTICAS DE ESTÁGIO 11ª EDIÇÃO

REGULAMENTO DO PRÊMIO MELHORES PRÁTICAS DE ESTÁGIO 11ª EDIÇÃO REGULAMENTO DO PRÊMIO MELHORES PRÁTICAS DE ESTÁGIO 11ª EDIÇÃO 1. O Prêmio 1.1. O Prêmio Melhores Práticas de Estágio, iniciativa do Fórum de Estágio da Bahia, de periodicidade anual, é destinado a identificar

Leia mais

A Federação das Unimeds do Estado de São Paulo (Fesp), no uso das atribuições que lhe são conferidas pelo Estatuto Social, resolve:

A Federação das Unimeds do Estado de São Paulo (Fesp), no uso das atribuições que lhe são conferidas pelo Estatuto Social, resolve: 33º PRÊMIO CASOS DE SUCESSO - REGULAMENTO 1) CONSIDERAÇÕES GERAIS A Federação das Unimeds do Estado de São Paulo (Fesp), no uso das atribuições que lhe são conferidas pelo Estatuto Social, resolve: 1.1

Leia mais

REGULAMENTO. Modalidade Desenvolvimento Sustentável e Responsabilidade Social Categoria Empresa

REGULAMENTO. Modalidade Desenvolvimento Sustentável e Responsabilidade Social Categoria Empresa A. Objetivo O Prêmio Ser Humano Amazonas, Modalidade Desenvolvimento Sustentável e Responsabilidade Social, tem o objetivo de certificar projetos sociais desenvolvidos por empresas, segundo critérios de

Leia mais

VIII Concurso de Monografia "Formas de Diversificação de Investimentos Via Mercado de Capitais em Cenário de Redução de Taxa de Juros"

VIII Concurso de Monografia Formas de Diversificação de Investimentos Via Mercado de Capitais em Cenário de Redução de Taxa de Juros VIII Concurso de Monografia "Formas de Diversificação de Investimentos Via Mercado de Capitais em Cenário de Redução de Taxa de Juros" REGULAMENTO O VIII Concurso de Monografia CVM e BOVESPA versará sobre

Leia mais

Regulamento do Prêmio Concred Verde

Regulamento do Prêmio Concred Verde Regulamento do Prêmio Concred Verde Brasília-DF, fevereiro de 2012. Para ocorrer desenvolvimento sustentável é preciso comprometimento com uma visão responsável que busca o equilíbrio social e a interação

Leia mais

MODALIDADE: DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL E RESPONSABILIDADE SOCIAL/ORGANIZAÇÃO DO TERCEIRO SETOR

MODALIDADE: DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL E RESPONSABILIDADE SOCIAL/ORGANIZAÇÃO DO TERCEIRO SETOR PRÊMIO SER HUMANO OSWALDO CHECCIA 2013 MODALIDADE: DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL E RESPONSABILIDADE SOCIAL/ORGANIZAÇÃO DO TERCEIRO SETOR A. OBJETIVO A modalidade Desenvolvimento Sustentável e Responsabilidade

Leia mais

REGULAMENTO. I CONCURSO NACIONAL DE FOTOGRAFIA DOS CORREIOS Vá mais longe 1. OBJETIVO

REGULAMENTO. I CONCURSO NACIONAL DE FOTOGRAFIA DOS CORREIOS Vá mais longe 1. OBJETIVO REGULAMENTO 1. OBJETIVO 1.1 O I Concurso Nacional de Fotografia dos Correios tem como objetivos reunir imagens que representem a atuação dos Correios, especialmente a relação da empresa com a sociedade;

Leia mais

CONCURSO AGRINHO EDUCAÇÃO ESPECIAL

CONCURSO AGRINHO EDUCAÇÃO ESPECIAL CONCURSO AGRINHO EDUCAÇÃO ESPECIAL CONCURSO EDUCAÇÃO ESPECIAL CATEGORIA Desenho TEMA: As coisas que ligam o campo e a cidade e nosso papel para melhorar o mundo. O concurso é dirigido aos alunos com necessidades

Leia mais

PRÊMIO DE BOAS PRÁTICAS NA GESTÃO PÚBLICA MUNICIPAL REGULAMENTO

PRÊMIO DE BOAS PRÁTICAS NA GESTÃO PÚBLICA MUNICIPAL REGULAMENTO PRÊMIO DE BOAS PRÁTICAS NA GESTÃO PÚBLICA MUNICIPAL REGULAMENTO A Federação das Associações de Municípios do Rio Grande do Sul (Famurs), com apoio do: Colegiado Estadual de Gestores Municipais de Assistência

Leia mais

PRÊMIO PROCEL CIDADE EFICIENTE EM ENERGIA ELÉTRICA

PRÊMIO PROCEL CIDADE EFICIENTE EM ENERGIA ELÉTRICA PRÊMIO PROCEL CIDADE EFICIENTE EM ENERGIA ELÉTRICA FICHA DE INSCRIÇÃO 8 ª EDIÇÃO Prefeitura Municipal de Nome do(a) Prefeito(a) Endereço CEP UF Telefone Fax E-mail Responsável pelas informações (nome e

Leia mais

1º É vedada a participação de funcionários e estagiários do IBGC, dos patrocinadores do prêmio ou dos pesquisadores associados ao IBGC.

1º É vedada a participação de funcionários e estagiários do IBGC, dos patrocinadores do prêmio ou dos pesquisadores associados ao IBGC. Art. 1º Idealizado pelo Instituto Brasileiro de Governança Corporativa, IBGC, o Prêmio IBGC de Trabalhos Acadêmicos em Governança Corporativa ( Prêmio ) será regido pelo presente Regulamento. Art. 2º O

Leia mais

REGULAMENTO PRÊMIO TROTE DA CIDADANIA 2009

REGULAMENTO PRÊMIO TROTE DA CIDADANIA 2009 REGULAMENTO PRÊMIO TROTE DA CIDADANIA 2009 O QUE É? QUEM ORGANIZA? 1. O Prêmio Trote da Cidadania 2009 tem o objetivo de destacar e reconhecer os melhores projetos de trote cidadão em instituições de ensino

Leia mais

NORMAS E PROCEDIMENTOS PARA A REALIZAÇÃO DA ATIVIDADE COMPLEMENTAR DE TRABALHO DE GRADUAÇÃO

NORMAS E PROCEDIMENTOS PARA A REALIZAÇÃO DA ATIVIDADE COMPLEMENTAR DE TRABALHO DE GRADUAÇÃO NORMAS E PROCEDIMENTOS PARA A REALIZAÇÃO DA ATIVIDADE COMPLEMENTAR DE TRABALHO DE GRADUAÇÃO 1. DA DEFINIÇÃO a) O Trabalho de Graduação (TG) compreende o estudo de um problema em profundidade, requerendo

Leia mais

11º Prêmio MASTERINSTAL REGULAMENTO

11º Prêmio MASTERINSTAL REGULAMENTO 11º Prêmio MASTERINSTAL REGULAMENTO 1. DO PRÊMIO Há mais de uma década o Prêmio MASTERINSTAL contribui para ampliar a visibilidade e o aperfeiçoamento da atividade empresarial dedicada à execução, manutenção

Leia mais

Art. 4º. As inscrições serão realizadas no hot site do Prêmio de Monografia no período de 02 de maio a 31 de maio de 2016.

Art. 4º. As inscrições serão realizadas no hot site do Prêmio de Monografia no período de 02 de maio a 31 de maio de 2016. EDITAL 18 PRÊMIO DE MONOGRAFIA DA UNIT Art. 1º. A Universidade Tiradentes UNIT, com o propósito de estimular a produção científica dos seus discentes, institui o PRÊMIO DE MONOGRAFIA DA UNIT 18ª Edição.

Leia mais

Regulamento Prêmio VEM COM A GENTE de Meio Ambiente - 2012

Regulamento Prêmio VEM COM A GENTE de Meio Ambiente - 2012 Regulamento Prêmio VEM COM A GENTE de Meio Ambiente - 2012 1. Objetivos O Prêmio VEM COM A GENTE de Meio Ambiente será realizado, anualmente, e tem como objetivos: 1.1. Promover a divulgação e discussão

Leia mais

IV TALENTO CIENTÍFICO JOVEM João Pessoa/2015 REGULAMENTO IV TALENTO CIENTÍFICO JOVEM DATA: 15 A 18 DE SETEMBRO DE 2015 LOCAL: HALL DA REITORIA DA UFPB

IV TALENTO CIENTÍFICO JOVEM João Pessoa/2015 REGULAMENTO IV TALENTO CIENTÍFICO JOVEM DATA: 15 A 18 DE SETEMBRO DE 2015 LOCAL: HALL DA REITORIA DA UFPB REGULAMENTO IV TALENTO CIENTÍFICO JOVEM DATA: 15 A 18 DE SETEMBRO DE 2015 LOCAL: HALL DA REITORIA DA UFPB O IV TALENTO CIENTÍFICO JOVEM consiste na apresentação de trabalhos científicos, orientados por

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE SANTA MARIA SECRETARIA DE MUNÍPIO DA CULTURA MUSEU DE ARTE DE SANTA MARIA MASM

PREFEITURA MUNICIPAL DE SANTA MARIA SECRETARIA DE MUNÍPIO DA CULTURA MUSEU DE ARTE DE SANTA MARIA MASM PREFEITURA MUNICIPAL DE SANTA MARIA SECRETARIA DE MUNÍPIO DA CULTURA MUSEU DE ARTE DE SANTA MARIA MASM XIII SALÃO LATINO-AMERICANO DE ARTES PLÁSTICAS DE SANTA MARIA Santa Maria 2014 REGULAMENTO DESCRIÇÃO:

Leia mais

O Prêmio Antonio Carlos de Almeida Braga de Inovação em Seguros foi criado, em 2011, pela Confederação Nacional das

O Prêmio Antonio Carlos de Almeida Braga de Inovação em Seguros foi criado, em 2011, pela Confederação Nacional das Apresentação O Prêmio Antonio Carlos de Almeida Braga de Inovação em Seguros foi criado, em 2011, pela Confederação Nacional das Empresas de Seguros Gerais, Previdência Privada e Vida, Saúde Suplementar

Leia mais

VII Concurso de Fotografia OAB-PR - 2015 REGULAMENTO

VII Concurso de Fotografia OAB-PR - 2015 REGULAMENTO VII Concurso de Fotografia OAB-PR - 2015 REGULAMENTO 1. DESCRIÇÃO GERAL O VII Concurso de Fotografia OAB-PR edição 2015 ( CONCURSO ) é promovido pela Ordem dos Advogados do Brasil, Seccional do Paraná

Leia mais

CONCURSO: AS MELHORES PRÁTICAS DE ESTÁGIO NA PMSP.

CONCURSO: AS MELHORES PRÁTICAS DE ESTÁGIO NA PMSP. CONCURSO: AS MELHORES PRÁTICAS DE ESTÁGIO NA PMSP. A Prefeitura do Município de São Paulo - PMSP, por meio da Secretaria Municipal de Gestão - SMG, mantém o Sistema Municipal de Estágios, que é coordenado

Leia mais

I CONFERÊNCIA PARAENSE DE CONTABILIDADE REGULAMENTO DE TRABALHOS TÉCNICOS E CIENTÍFICOS. Tema: A CONTABILIDADE PARA O DESENVOLVIMENTO DA AMAZÔNIA

I CONFERÊNCIA PARAENSE DE CONTABILIDADE REGULAMENTO DE TRABALHOS TÉCNICOS E CIENTÍFICOS. Tema: A CONTABILIDADE PARA O DESENVOLVIMENTO DA AMAZÔNIA REGULAMENTO DE TRABALHOS TÉCNICOS E CIENTÍFICOS Tema: A CONTABILIDADE PARA O DESENVOLVIMENTO DA AMAZÔNIA Belém 2014-1 - REGULAMENTO CAPÍTULO I DA COMPOSIÇÃO, LOCAL E DATA DE REALIZAÇÃO, DOS OBJETIVOS E

Leia mais

REGULAMENTO PROGRAMA PARCEIROS EM AÇÃO

REGULAMENTO PROGRAMA PARCEIROS EM AÇÃO REGULAMENTO PROGRAMA PARCEIROS EM AÇÃO 1. DISPOSIÇÕES PRELIMINARES 1.1. As presentes disposições visam regulamentar o Programa Parceiros em Ação, instituído pela Área de Responsabilidade Social do BANCO

Leia mais

NORMAS E PROCEDIMENTOS PARA A REALIZAÇÃO DA ATIVIDADE COMPLEMENTAR DE TRABALHO DE GRADUAÇÃO

NORMAS E PROCEDIMENTOS PARA A REALIZAÇÃO DA ATIVIDADE COMPLEMENTAR DE TRABALHO DE GRADUAÇÃO NORMAS E PROCEDIMENTOS PARA A REALIZAÇÃO DA ATIVIDADE COMPLEMENTAR DE TRABALHO DE GRADUAÇÃO 1. DA DEFINIÇÃO a) O Trabalho de Graduação (TG) compreende o estudo de um problema em profundidade, requerendo

Leia mais

Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS) Faculdade de Comunicação Social (Famecos) 23º SET Universitário

Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS) Faculdade de Comunicação Social (Famecos) 23º SET Universitário Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS) Faculdade de Comunicação Social (Famecos) 23º SET Universitário O SET Universitário é um evento que estimula a troca de experiências entre

Leia mais

MANUAL DE INSCRIÇÕES. Ministério da Cultura, Fundação Abrinq, Novelis do Brasil, Reckitt Benckiser e Consigaz apresentam

MANUAL DE INSCRIÇÕES. Ministério da Cultura, Fundação Abrinq, Novelis do Brasil, Reckitt Benckiser e Consigaz apresentam Ministério da Cultura, Fundação Abrinq, Novelis do Brasil, Reckitt Benckiser e Consigaz apresentam Orquestra e Fundação Abrinq III MANUAL DE INSCRIÇÕES Patrocínio Realização A Fundação Abrinq Criada em

Leia mais

I Concurso Nacional de Monografias Funenseg/SulAmérica. Regulamento I Concurso Nacional de Monografias Funenseg/SulAmérica

I Concurso Nacional de Monografias Funenseg/SulAmérica. Regulamento I Concurso Nacional de Monografias Funenseg/SulAmérica Regulamento I Concurso Nacional de Monografias Funenseg/SulAmérica A Escola Nacional de Seguros Funenseg, em conjunto com a SulAmérica Seguros, com o intuito de desenvolver e promover o conhecimento do

Leia mais

1.2.1. O Concurso é aberto a todos os participantes inscritos no Congresso Eventos Brasil, sem limite de idade.

1.2.1. O Concurso é aberto a todos os participantes inscritos no Congresso Eventos Brasil, sem limite de idade. CONCURSO DE FOTOGRAFIA REGULAMENTO Tema do Concurso: A Vida é um Evento 1. O CONCURSO 1.1. DA REALIZAÇÃO 1.1.1 O Concurso de Fotografias da ABEOC Brasil tem caráter exclusivamente cultural, sem qualquer

Leia mais

REGULAMENTO XIII PRÊMIO MÉRITO FITOSSANITÁRIO COOPERATIVAS 2009

REGULAMENTO XIII PRÊMIO MÉRITO FITOSSANITÁRIO COOPERATIVAS 2009 REGULAMENTO XIII PRÊMIO MÉRITO FITOSSANITÁRIO COOPERATIVAS 2009 1. Apresentação O Prêmio Mérito Fitossanitário é o reconhecimento ações de responsabilidade social e ambiental das indústrias de defensivos

Leia mais

II CONCURSO DE MONOGRAFIAS EM ASSUNTOS TRIBUTÁRIOS ANFIP.

II CONCURSO DE MONOGRAFIAS EM ASSUNTOS TRIBUTÁRIOS ANFIP. II CONCURSO DE MONOGRAFIAS EM ASSUNTOS TRIBUTÁRIOS ANFIP. TRIBUTAÇÃO E DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO E SOCIAL OBJETIVO GERAL: Incentivar o estudo e a pesquisa em temas atuais de tributação, aduana e de custeio

Leia mais

III CONCURSO DE FOTOGRAFIA FAE

III CONCURSO DE FOTOGRAFIA FAE III CONCURSO DE FOTOGRAFIA FAE REGULAMENTO Um olhar para o futuro I PROMOÇÃO E REALIZAÇÃO A. O Concurso de Fotografia da FAE é uma iniciativa promovida pela Coordenação do Núcleo Cultural do Programa de

Leia mais

REGULAMENTO DO PRÊMIO NACIONAL OZIRES SILVA DE EMPREENDEDORISMO SUSTENTÁVEL

REGULAMENTO DO PRÊMIO NACIONAL OZIRES SILVA DE EMPREENDEDORISMO SUSTENTÁVEL REGULAMENTO DO PRÊMIO NACIONAL OZIRES SILVA DE EMPREENDEDORISMO SUSTENTÁVEL I. Natureza do Prêmio 1. O Prêmio Ozires Silva de Empreendedorismo Sustentável é uma iniciativa do Instituto Superior de Administração

Leia mais

1ª EDIÇÃO DO PRÊMIO EXPERIÊNCIAS DE SUCESSO PROFESSOR NOTA 10 REGULAMENTO GERAL CAPÍTULO I

1ª EDIÇÃO DO PRÊMIO EXPERIÊNCIAS DE SUCESSO PROFESSOR NOTA 10 REGULAMENTO GERAL CAPÍTULO I Das Disposições Gerais 1ª EDIÇÃO DO PRÊMIO EXPERIÊNCIAS DE SUCESSO PROFESSOR NOTA 10 REGULAMENTO GERAL CAPÍTULO I Art. 1º - O Prêmio Experiências de Sucesso 2015 Professor Nota 10, é uma promoção da Secretaria

Leia mais

www.fundep.br/programacaptar, juntamente com este regulamento.

www.fundep.br/programacaptar, juntamente com este regulamento. PROGRAMA DE CAPTAÇÃO DE RECURSOS FUNDEP REGULAMENTO PARA CADASTRAMENTO DE PROJETOS UFMG A Fundep//Gerência de Articulação de Parcerias convida a comunidade acadêmica da UFMG a cadastrar propostas de acordo

Leia mais

2ª EDIÇÃO DO PRÊMIO MULHER DE NEGÓCIOS DE CAIEIRAS REGULAMENTO

2ª EDIÇÃO DO PRÊMIO MULHER DE NEGÓCIOS DE CAIEIRAS REGULAMENTO REGULAMENTO Este Regulamento estabelece normas, condições e diretrizes para a realização da II Edição do Prêmio Mulher de Negócios de Caieiras, promovido pela Prefeitura Municipal de Caieiras, Secretaria

Leia mais

EDITAL N.º 105 /2010 PUBLICAÇÃO DE LIVROS TÉCNICO-CIENTÍFICOS DA UESB

EDITAL N.º 105 /2010 PUBLICAÇÃO DE LIVROS TÉCNICO-CIENTÍFICOS DA UESB UNIVERSIDADE ESTADUAL DO SUDOESTE DA BAHIA UESB Recredenciada pelo Decreto Estadual N 9.996, de 02.05.2006 EDITAL N.º 105 /2010 PUBLICAÇÃO DE LIVROS TÉCNICO-CIENTÍFICOS DA UESB O Reitor da Universidade

Leia mais

XXIII PRÊMIO JOVEM CIENTISTA. Tema: Educação para Reduzir as Desigualdades Sociais REGULAMENTO

XXIII PRÊMIO JOVEM CIENTISTA. Tema: Educação para Reduzir as Desigualdades Sociais REGULAMENTO XXIII PRÊMIO JOVEM CIENTISTA Tema: Educação para Reduzir as Desigualdades Sociais REGULAMENTO CAPÍTULO I DO PRÊMIO Art. 1º. O Prêmio Jovem Cientista é uma iniciativa do CNPq, do Grupo Gerdau, da Fundação

Leia mais

Regulamento Projeto interdisciplinar

Regulamento Projeto interdisciplinar Regulamento Projeto interdisciplinar 1 Apresentação O presente manual tem como objetivo orientar as atividades relativas à elaboração do Projeto Interdisciplinar (PI). O PI é o estudo sobre um tema específico

Leia mais

ADENDO DE REGULAMENTO DO TOP DE MARKETING ADVB/RS 2014

ADENDO DE REGULAMENTO DO TOP DE MARKETING ADVB/RS 2014 ADENDO DE REGULAMENTO DO TOP DE MARKETING ADVB/RS 2014 PRÊMIOS-INCENTIVO ADVB/RS - TOP MINIEMPRESA ESCOLA E TOP STARTUP ADENDO DE REGULAMENTO DO TOP DE MARKETING ADVB/RS 2014 PRÊMIOS-INCENTIVO ADVB/RS

Leia mais

Prêmio. Participantes, Práticas Premiadas e Período de Execução REGULAMENTO PRÊMIO ANAMATRA DE DIREITOS HUMANOS 2014

Prêmio. Participantes, Práticas Premiadas e Período de Execução REGULAMENTO PRÊMIO ANAMATRA DE DIREITOS HUMANOS 2014 1 Prêmio O Prêmio Anamatra de Direitos Humanos 2014 consistirá na entrega de estatueta inspirada no Cilindro de Ciro e premiação em dinheiro para pessoas físicas ou jurídicas cujas ações se destaquem em

Leia mais

CATEGORIAS E TEMAS: Desenho Ensino Fundamental (1º ao 5º ano): A Turma da Mônica visita o Museu da Imprensa

CATEGORIAS E TEMAS: Desenho Ensino Fundamental (1º ao 5º ano): A Turma da Mônica visita o Museu da Imprensa CATEGORIAS E TEMAS: Desenho Ensino Fundamental (1º ao 5º ano): A Turma da Mônica visita o Museu da Imprensa Redação Ensino Fundamental: (6º ao 9º ano): A Copa do Mundo de futebol no Brasil Poesia Ensino

Leia mais

REGULAMENTO DO PRÊMIO PROFESSORES DO BRASIL 5ª EDIÇÃO

REGULAMENTO DO PRÊMIO PROFESSORES DO BRASIL 5ª EDIÇÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Secretaria de Educação Básica REGULAMENTO DO PRÊMIO PROFESSORES DO BRASIL 5ª EDIÇÃO O MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO (MEC), por intermédio da Secretaria de Educação Básica (SEB) e com a

Leia mais

R E G U L A M E N T O 1

R E G U L A M E N T O 1 R E G U L A M E N T O 1 APRESENTAÇÃO Art. 1 o O PRÊMIO IPEA-CAIXA 2006, do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada IPEA e da Caixa Econômica Federal CAIXA, instituído pela Portaria Conjunta n o 01 de

Leia mais

TRABALHOS CIENTÍFICOS: REGULAMENTO

TRABALHOS CIENTÍFICOS: REGULAMENTO TRABALHOS CIENTÍFICOS: REGULAMENTO As VI Jornadas Luso- Brasileiras de Nutrição Oncológica pretendem proporcionar uma oportunidade para que todos os profissionais e investigadores interessados possam contribuir

Leia mais

REGULAMENTO PARA O BANCO DE BOAS PRÁTICAS

REGULAMENTO PARA O BANCO DE BOAS PRÁTICAS 1 REGULAMENTO PARA O BANCO DE BOAS PRÁTICAS O Comitê de Fomento a Responsabilidade Social para micro e pequenas empresas da Bahia, resolve publicar no dia 17/10/2008 as condições de participação do BANCO

Leia mais

ROTEIRO PARA ELABORAÇÃO DE PROJETOS

ROTEIRO PARA ELABORAÇÃO DE PROJETOS ROTEIRO PARA ELABORAÇÃO DE PROJETOS Introdução Independentemente do nível de experiência da proponente na elaboração de projetos, o Instituto Cooperforte empresta apoio, orientação e subsídios às Instituições

Leia mais

PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA: ENSINO MÉDIO DA USC PIBIC/EM 2015/2016

PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA: ENSINO MÉDIO DA USC PIBIC/EM 2015/2016 PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA: ENSINO MÉDIO DA USC PIBIC/EM 2015/2016 A Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação da Universidade do Sagrado Coração torna público o presente Edital de abertura de inscrições,

Leia mais

PRÊMIO DE JORNALISMO LUÍS CRUZ DE VASCONCELOS

PRÊMIO DE JORNALISMO LUÍS CRUZ DE VASCONCELOS PRÊMIO DE JORNALISMO LUÍS CRUZ DE VASCONCELOS A Ordem dos Advogados do Brasil, Seção Ceará (OAB-CE), lança o Prêmio de Jornalismo Luís Cruz de Vasconcelos, que tem o objetivo de estimular a publicação

Leia mais

EDITORA UNIVERSITÁRIA - EdUFMT EDITAL EdUFMT Nº: 01/2013

EDITORA UNIVERSITÁRIA - EdUFMT EDITAL EdUFMT Nº: 01/2013 Universidade Federal de Mato grosso Editora Universitária Av. Fernando Corrêa da Costa, 2.367. Boa Esperança. CEP: 78060-900. Cuiabá, Mato Grosso. www.editora.ufmt.br/edufmt ou ufmteditora@gmail.com Fone:

Leia mais

2. Desenvolver Pesquisa de Campo sobre uma pequena empresa conforme modelo de pesquisa anexo.

2. Desenvolver Pesquisa de Campo sobre uma pequena empresa conforme modelo de pesquisa anexo. 1 1. ESTÁGIO SUPERVISIONADO 2. OBJETIVO Resolução nº 01 de 02/02/2004 do Conselho Nacional de Educação CNEC/CN/MEC. Proporcionar ao estudante oportunidade de desenvolver suas habilidades, analisar situações

Leia mais

REGULAMENTO ESPECÍFICO (apenas modalidade 5)

REGULAMENTO ESPECÍFICO (apenas modalidade 5) REGULAMENTO ESPECÍFICO (apenas modalidade 5) 1. PARTICIPAÇÃO 1.1 Os trabalhos acadêmicos inscritos deverão ter sido implementados nos últimos 02 anos e os autores deverão ser portadores de diplomas de

Leia mais

EDITAL Nº 001/2014 SEMANA NACIONAL DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA

EDITAL Nº 001/2014 SEMANA NACIONAL DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA PUBLICADO NO DIÁRIO OFICIAL DE 13, 14 E 15 DE SETEMBRO DE 2014 SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE NITERÓI EDITAL Nº 001/2014 SEMANA NACIONAL DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA 1 DA FINALIDADE

Leia mais

XIV PRÊMIO FUNDAÇÃO CONRADO WESSEL DE ARTE ENSAIO FOTOGRÁFICO 2015

XIV PRÊMIO FUNDAÇÃO CONRADO WESSEL DE ARTE ENSAIO FOTOGRÁFICO 2015 XIV PRÊMIO FUNDAÇÃO CONRADO WESSEL DE ARTE ENSAIO FOTOGRÁFICO 2015 REGULAMENTO I. Introdução 1. O XIV Prêmio FCW de Arte 2015 é promovido pela Fundação Conrado Wessel, situada à Rua Groenlândia, 1120,

Leia mais

Edital. Ações para o desenvolvimento integral na Primeira Infância

Edital. Ações para o desenvolvimento integral na Primeira Infância Edital Ações para o desenvolvimento integral na Primeira Infância 1. OBJETIVO 1.1. Este edital tem o objetivo de apoiar financeiramente projetos de extensão universitária voltados a ações para o desenvolvimento

Leia mais

15º Salão de Arte Contemporânea de Guarulhos

15º Salão de Arte Contemporânea de Guarulhos PREFEITURA DE GUARULHOS SECRETARIA DE CULTURA DEPARTAMENTO DE ATIVIDADES CULTURAIS SEÇÃO ADMINISTRATIVA DE ARTES VISUAIS 15º Salão de Arte Contemporânea de Guarulhos Regulamento O Secretário de Cultura,

Leia mais

PRE- 006/10 São Paulo, 23 de março de 2010 COMPANHIAS ABERTAS E DEMAIS EMPRESAS/ORGANIZAÇÕES INTERESSADAS

PRE- 006/10 São Paulo, 23 de março de 2010 COMPANHIAS ABERTAS E DEMAIS EMPRESAS/ORGANIZAÇÕES INTERESSADAS PRE- 006/10 São Paulo, 23 de março de 2010 Às COMPANHIAS ABERTAS E DEMAIS EMPRESAS/ORGANIZAÇÕES INTERESSADAS ASSUNTO: 12º PRÊMIO ABRASCA RELATÓRIO ANUAL (EDIÇÃO 2010) Estão abertas as inscrições para o

Leia mais

REGULAMENTO. As empresas de Utilities e Telecom e seus fornecedores podem inscrever um ou mais Cases nas categorias:

REGULAMENTO. As empresas de Utilities e Telecom e seus fornecedores podem inscrever um ou mais Cases nas categorias: REGULAMENTO 1. O PRÊMIO O PRÊMIO SMART Utilities & Telecom, regido por este regulamento, tem como objetivo distinguir e reconhecer as melhores práticas de relacionamento com o cliente em Utilities e Telecom:

Leia mais

SUMÁRIO. Identificação do Projeto... 02. Introdução... 02. Justificativa... 03. Objetivo Geral... 03. Objetivos Específicos... 04

SUMÁRIO. Identificação do Projeto... 02. Introdução... 02. Justificativa... 03. Objetivo Geral... 03. Objetivos Específicos... 04 SUMÁRIO Identificação do Projeto... 02 Introdução... 02 Justificativa... 03 Objetivo Geral... 03 Objetivos Específicos... 04 Resultados Esperados... 04 Áreas Envolvidas... 04 Metodologia... 05 Formas de

Leia mais

Concurso Fotográfico: VER A CIDADE, Edição Rio Manhuaçu. Regulamento

Concurso Fotográfico: VER A CIDADE, Edição Rio Manhuaçu. Regulamento Concurso Fotográfico: VER A CIDADE, Edição Rio Manhuaçu Regulamento A Faculdade de Ciências Gerenciais de Manhuaçu (FACIG), através do curso de Arquitetura e Urbanismo, institui o CONCURSO DE FOTOGRAFIA

Leia mais

Art. 6º A inscrição deverá ser realizada de acordo com a ficha constante no anexo I, desta Lei.

Art. 6º A inscrição deverá ser realizada de acordo com a ficha constante no anexo I, desta Lei. LEI Nº 1.947, DE 13 DE OUTUBRO DE 2015. Autoriza o Poder Executivo a premiar os Profissionais da Educação Básica, na categoria de Gestor e Professor, da Rede Municipal de Ensino, que obtiverem experiências

Leia mais

EDITAL / REGULAMENTO TREZE: O PALCO DA CULTURA 10ª EDIÇÃO

EDITAL / REGULAMENTO TREZE: O PALCO DA CULTURA 10ª EDIÇÃO EDITAL / REGULAMENTO TREZE: O PALCO DA CULTURA 10ª EDIÇÃO I. DO OBJETO 1.1. Através de processo de seleção, irá proporcionar a apresentação de 25 trabalhos produzidos por artistas, grupos ou companhias

Leia mais

REGULAMENTO DA 3ª FECITEJ FEIRA DE CIÊNCIA, INOVAÇÃO E TECNOLOGIA DE JOINVILLE

REGULAMENTO DA 3ª FECITEJ FEIRA DE CIÊNCIA, INOVAÇÃO E TECNOLOGIA DE JOINVILLE REGULAMENTO DA 3ª FECITEJ FEIRA DE CIÊNCIA, INOVAÇÃO E TECNOLOGIA DE JOINVILLE A Secretaria Municipal de Educação de Joinville tem por objetivo realizar a 3ª Feira de Ciência, Inovação e Tecnologia de

Leia mais

PRÊMIO DE MARKETING UNIMED "DR. NILO MARCIANO DE OLIVEIRA"

PRÊMIO DE MARKETING UNIMED DR. NILO MARCIANO DE OLIVEIRA PRÊMIO DE MARKETING UNIMED "DR. NILO MARCIANO DE OLIVEIRA" REGULAMENTO 1. O QUE É O PRÊMIO DE MARKETING UNIMED Criado em 1994, pela Unimed do Brasil, o Prêmio de Marketing Unimed "Dr. Nilo Marciano de

Leia mais

PRÊMIO DE PRÁTICAS EXITOSAS DO SISTEMA ÚNICO DE ASSISTÊNCIA SOCIAL SUAS COEGEMAS/CE

PRÊMIO DE PRÁTICAS EXITOSAS DO SISTEMA ÚNICO DE ASSISTÊNCIA SOCIAL SUAS COEGEMAS/CE EDITAL COEGEMAS/CE Nº 01/ 2016 PRÊMIO DE PRÁTICAS EXITOSAS DO SISTEMA ÚNICO DE ASSISTÊNCIA SOCIAL SUAS COEGEMAS/CE A Diretoria Executiva do Colegiado Estadual de Gestores Municipais de Assistência Social

Leia mais

Estimular as empresas produtoras e distribuidoras de aço ao envolvimento com projetos de natureza social.

Estimular as empresas produtoras e distribuidoras de aço ao envolvimento com projetos de natureza social. Estimular as empresas produtoras e distribuidoras de aço ao envolvimento com projetos de natureza social. Inscrição: INFORMAÇÕES GERAIS EDIÇÃO 2008 A inscrição de projetos à Certificação do Prêmio Inda

Leia mais

EDITAL 001/2016 APRESENTAÇÃO. A Fundação Municipal de Educação (FME), considerando o

EDITAL 001/2016 APRESENTAÇÃO. A Fundação Municipal de Educação (FME), considerando o EDITAL 001/2016 EDITAL PARA APOIO A PROJETOS EDUCACIONAIS FORMULADOS POR UNIDADES E/OU PROFISSIONAIS DA REDE MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO, COM O OBJETIVO DE APRIMORAR A QUALIDADE DOS PROCESSOS DE ENSINO E APRENDIZAGEM

Leia mais

1º PRÊMIO SECTTI-FAPES DE INCENTIVO AO PESQUISADOR INOVADOR CAPIXABA

1º PRÊMIO SECTTI-FAPES DE INCENTIVO AO PESQUISADOR INOVADOR CAPIXABA 1º PRÊMIO SECTTI-FAPES DE INCENTIVO AO PESQUISADOR INOVADOR CAPIXABA A Fundação de Amparo à Pesquisa do Espírito Santo FAPES, em parceria com a Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia, Educação Profissional

Leia mais

CONCURSO SOCIOAMBIENTAL FENABB 2011. Recursos Sólidos EDITAL

CONCURSO SOCIOAMBIENTAL FENABB 2011. Recursos Sólidos EDITAL CONCURSO SOCIOAMBIENTAL FENABB 2011 Recursos Sólidos EDITAL 1. FINALIDADE 1.1 O concurso tem a finalidade de estimular, disseminar e valorizar a implementaçño de iniciativas relacionadas a temas socioambientais

Leia mais

2.1 Fazer um justo reconhecimento a todos os alunos e professores que contribuem no empenho em ações que resultem em um mundo melhor;

2.1 Fazer um justo reconhecimento a todos os alunos e professores que contribuem no empenho em ações que resultem em um mundo melhor; REGULAMENTO 4º Prêmio UNA de SUSTENTABILIDADE Categoria Pós Graduação (Lato Sensu e Stricto Sensu) 1 CARACTERIZAÇÃO 1.1 O Prêmio UNA de SUSTENTABILIDADE tem o propósito de identificar, reconhecer, valorizar

Leia mais

BIBLIOTECA NACIONAL DE BRASÍLIA II Bienal Internacional de Poesia de Brasília

BIBLIOTECA NACIONAL DE BRASÍLIA II Bienal Internacional de Poesia de Brasília GOVERNO DE SERGIPE SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO GABINETE DO SECRETÁRIO DIVISÃO DE EDUCAÇÃO ESPECIAL NÚCLEO DE ATIVIDADES DE ALTAS HABILIDADES/SUPERDOTAÇÃO BIBLIOTECA NACIONAL DE BRASÍLIA II Bienal

Leia mais

PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE INICIAÇÃO EM DESENVOLVIMENTO TECNOLÓGICO E INOVAÇÃO PIBITI EDITAL N o 03/2009

PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE INICIAÇÃO EM DESENVOLVIMENTO TECNOLÓGICO E INOVAÇÃO PIBITI EDITAL N o 03/2009 INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE DO NORTE PRÓ-REITORIA DE PESQUISA CONSELHO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO CIENTÍFCO E TECNOLÓGICO PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE INICIAÇÃO

Leia mais

RESOLUÇÃO NORMATIVA CRA-MG, Nº 005 de 14 de maio de 2013. Aprova Regulamento do para a concessão do Prêmio CRA-MG na Estrada.

RESOLUÇÃO NORMATIVA CRA-MG, Nº 005 de 14 de maio de 2013. Aprova Regulamento do para a concessão do Prêmio CRA-MG na Estrada. RESOLUÇÃO NORMATIVA CRA-MG, Nº 005 de 14 de maio de 2013. Aprova Regulamento do para a concessão do Prêmio CRA-MG na Estrada. O CONSELHO REGIONAL DE ADMINISTRAÇÃO DE MINAS GERAIS, no uso da competência

Leia mais

PRÊMIO EXPERIÊNCIAS EDUCACIONAIS INCLUSIVAS A ESCOLA APRENDENDO COM AS DIFERENÇAS REGULAMENTO CAPÍTULO I - DO PRÊMIO

PRÊMIO EXPERIÊNCIAS EDUCACIONAIS INCLUSIVAS A ESCOLA APRENDENDO COM AS DIFERENÇAS REGULAMENTO CAPÍTULO I - DO PRÊMIO PRÊMIO EXPERIÊNCIAS EDUCACIONAIS INCLUSIVAS A ESCOLA APRENDENDO COM AS DIFERENÇAS REGULAMENTO CAPÍTULO I - DO PRÊMIO Art. 1º O Prêmio EXPERIÊNCIAS EDUCACIONAIS INCLUSIVAS A ESCOLA APRENDENDO COM AS DIFERENÇAS,

Leia mais

Política de investimento esportivo 3M

Política de investimento esportivo 3M 1. Objetivo Política de investimento esportivo 3M A presente política tem por finalidade estabelecer os critérios para investimento em projetos e programas esportivos e que sejam passíveis de usufruírem

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO UNIRIO COORDENADORIA DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO UNIRIO COORDENADORIA DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO UNIRIO COORDENADORIA DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA EDITAL DE INCENTIVO AO ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO PARA OS CURSOS DE GRADUAÇÃO NA MODALIDADE A DISTÂNCIA PROJETO

Leia mais

PRÊMIO INTERNACIONAL DE PRODUÇÃO CONTÁBIL TÉCNICO-CIENTÍFICA PROF. DR. ANTÔNIO LOPES DE SÁ

PRÊMIO INTERNACIONAL DE PRODUÇÃO CONTÁBIL TÉCNICO-CIENTÍFICA PROF. DR. ANTÔNIO LOPES DE SÁ R E G U L A M E N T O 2009 PRÊMIO INTERNACIONAL DE PRODUÇÃO CONTÁBIL TÉCNICO-CIENTÍFICA PROF. DR. ANTÔNIO LOPES DE SÁ Informação contábil: agregando valor ao capital Prêmio Internacional de Produção Contábil

Leia mais

Fatec de São Carlos. A Faculdade de Tecnologia de São Carlos será a última parte envolvida a assinar o termo de compromisso e demais documentos.

Fatec de São Carlos. A Faculdade de Tecnologia de São Carlos será a última parte envolvida a assinar o termo de compromisso e demais documentos. Memo 04/15 Coordenação São Carlos, 26 de Fevereiro de 2015. Orientações Gerais aos Discentes Assunto: Estágio obrigatório e não obrigatório O estágio é regulamentado pela legislação através da LEI DO ESTÁGIO

Leia mais

7 o Prêmio Jovem Jornalista

7 o Prêmio Jovem Jornalista 7 o Prêmio Jovem Jornalista Fernando Pacheco Jordão Regulamento 2015 1. Sobre o Prêmio 1.1 O Prêmio Jovem Jornalista Fernando Pacheco Jordão tem por objetivo incentivar jovens estudantes de Jornalismo

Leia mais