Especialista em Dentística. Coordenador do Curso de Especialização em Dentística do IES-CETAO-SP

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Especialista em Dentística. Coordenador do Curso de Especialização em Dentística do IES-CETAO-SP"

Transcrição

1 José Carlos Garófalo Mestre em Dentística Restauradora pela FO- USP Especialista em Dentística Coordenador do Curso de Especialização em Dentística do IES-CETAO-SP Prof. Efetivo dos Cursos de Especialização em Dentística da EAP-APCD/SP Coordenador dos Cursos de Especialização e Atualização em Odontologia Estética e Adesiva do CETAO-SP Consultor para desenvolvimento e aprimoramento de materiais e equipamentos para diversas empresas do setor odontológico Clínico em SP desde 1987

2 Restaurações diretas Resinas Compostas

3 Propriedades favoráveis Adesão a esmalte e dentina Preparos conservadores Estética: cor, textura e translucidez Versatilidade clínica

4 Propriedades favoráveis Facilidade de reparos Reforço de estruturas fragilizadas Controle de tempo de trabalho

5 Propriedades desfavoráveis Contração de polimerização Sorpção de água e pigmentos Envelhecimento da matriz orgânica Degradação em meio ácido e álcool Manchamento Técnica sensível: contaminação, manipulação, inserção, polimerização e acabamento

6

7

8

9 Indicações Restaurações estéticas diretas em dentes anteriores e posteriores: Cl I, II, III, IV e V Núcleos de preenchimento dental Dentina artificial em esmalte socavado Reparos em restaurações diretas e indiretas Selamento de fóssulas e fissuras

10 Indicações Harmonizações estéticas de dentes anteriores Confecção de elementos protéticos provisórios Agente de cimentação Restaurações indiretas para dentes anteriores e posteriores Procedimentos temporários de urgência*

11 Limitações Extensão da cavidade: expectativa e durabilidade Parafunção oclusal Alto índice de cárie e má higienização Dificuldades técnicas: isolamento, ou impossibilidade de seguir protocolo clínico

12 Resinas Compostas: composição básica Matriz resinosa: BIS-GMA (bisfenol-a glicidil metacrilato) ou UDMA (uretano dimetacrilato) Partículas inorgânicas de carga: quartzo, sílica coloidal, vidro de fluorsilicato de alumínio, bário, estrôncio

13 Composição Matriz orgânica Carga mineral Agente de união: silano Ativadores de polimerização Iniciadores de polimerização Inibidor de polimerização Pigmentos, opacificadores Radiopacificadores

14 Tamanho de partículas de carga Convencionais: 15 a 100 mm m (fora de mercado) Microparticuladas: média de 0,04 mm. 20 a 55% em volume. Híbridas: 0,04 a 3 mm. 60 a 77% em volume. Micro-híbridas: 0,04 a 1mm (média 0,6 a 0,8 mm). Partículas mais uniformes. Nanopartículas: partículas isoladas de 25 a 70nm e aglomerados de 0,04 a 1mm.

15 Durafill (microfill) Tetric Ceram Filtek Supreme XT (ou Z350) Dr. Jorge Perdigao, University of Minnesota

16 Comparação entre os tamanhos de partículas Nanoparticuladas 25-75nm Microparticuladas 0.04 microns Resinas Híbridas (Microhíbridas) 0.4 microns 0.6 microns 0.7 microns

17 Resinas Híbridas

18 Resinas Micro-híbridas

19

20 Tendências atuais Alterações na composição das resinas a fim de diminuir ainda mais a contração volumétrica e tensões de contração Alteração no tamanho das partículas de carga: aliar resistência mecânica à estética Nanotecnologia: partículas menores e nanoaglomerados (Filtek Supreme XT, Filtek Z350 / 3MESPE) Resinas nano-híbridas: Grandio/VOCO, 4Seasons/Vivadent, TPH3/Dentsply, Esthet X/Dentsply, Vitalescence/Ultradent, OPALLIS / FGM

21 Nanotecnologia... A manipulação e medida de materias na escala abaixo de 100 nanômetros... Ure and Harris Nanotechnology in Dentistry; Reduction to Practice, Dental Update Jan/Feb 03

22 O admirável mundo nano vezes menor que a espessura de um fio de cabelo A venda de produtos que empregam nanotecnologia atingiu 32 bilhões de dólares em 2005 e 50 bilhões em 2006 Presente na indústria química, farmacêutica, aero-espacial, computação, automotiva, médicina e odontologia

23 Aplicações Chips de computador: 45 nm. Até 2012, 20nm (largura da hélice de DNA) Cosméticos de ação cutânea profunda Partículas de prata nas fibras de tecidos: aplicadas em lençóis, inibem fungos e bactérias, prevenindo infecções hospitalares Medicações inteligentes atuam no tratamento de tumores

24 Filtek Supreme XT (or Z350) 4 Seasons Dr. Jorge Perdigao, University of Minnesota

25 Nanotecnologia Particulas nanométricas, de 20 a 70nm (1/ m ou 10 átomos) Filtek Supreme XT (3M) Filtek Z350 Resinas nano-híbridas : :

26 Nanotecnologia Possibilidade de inserir cargas namométricas isoladas ou em aglomerados Maior percentual de carga em volume Facilidade de obter cores translúcidas Estética associada à resistência mecânica

27 Resina de Nanopartícula X Resina Nanohíbrida Filtek Supreme XT / Z350: Partículas individuais: 5-25 nm (0,005-0,025um) e nanoaglomerado: 75 nm Esthet X: 0,6-0,8 µm Four Seasons: 0,04-3 µm Durafill: 0,04 µm (40nm)

28 Análise MEV de partículas através da técnica da extração de solvente (Dr. Jorge Perdigão) Pasta da resina extraída através da técnica da imersão em acetona e centrifugação Partículas residuais caracterizadas pela MEV Comentários Excelente resolução das partículas maiores Alguma perda das nano-partículas antecipada

29 Filtek Supreme/Z350 Corpo Filtek Supreme Translúcida (Dr. Jorge Perdigão)

30 Filtek Supreme/Z350 Body Filtek Z250 (Dr. Jorge Perdigão)

31 Grandio/VOCO U. Schulz, University of Regensburg, 2003.

32 Nano-aglomerados friáveis e porosos. Partículas Sólidas Desgaste controlado do nanoaglomerado previne a perda de partículas maiores, proporcionando retenção do polimento e brilho Desgaste superficial das partículas convencionais híbridas, ocorrendo a perda de partículas maiores e pior retenção do brilho. ESX Dr. Jorge Perdigão, University of Minnesota

33 Rugosidade após escovação (Francci-FOUSP) Opallis Esthet-X Filtek Supreme Charisma Tetric Ceram Filtek Z250

34 Resinas de alta estética Filtek Supreme XT - 3M Vitalescense - Ultradent Esthet X Dentsply Renamel Cosmedent Four Seasons Ivoclar/Vivadent Opallis- FGM Estelite-Tukuyama

35 FILTEK SUPREME XT Dentina Corpo Esmalte Translúcida

36

37

38

39

40

41

42

43

44 EFEITO DENTINA ESMALTE ESMALTE VALOR VH VM VL EA1 EA3 EA4 EB2 EC2 E-Bleach H E-Bleach L EA2 EA3.5 EB1 EB3 EC3 E-Bleach M DA1 DA3 DA4 DB2 DC2 D-Bleach DA2 DA3.5 DB1 DB3 DC3 T-Blue T-Yellow T-Orange T-Neutral Opaque Pearl Opaque White

45

46

47

48 Diminuição das escalas de cores

49

50

51

52

53

54

55

56 Propriedades ópticas

57

58 As cores são classificadas com base em três dimensões, análogas à largura, comprimento e altura, empregadas para descrever a forma dos objetos. A primeira dimensão da cor é o matiz, a qualidade que distingue uma família de cor de outra, isto é, vermelho de amarelo ou verde de azul. A B C D

59 A segunda dimensão da cor é o croma, a característica que descreve a saturação ou intensidade de um determinado matiz. Na escala de cores Vitapan Classical, o croma é o número que segue a letra do matiz.. Assim, dentro do matiz A, por exemplo, temos um aumento progressivo da saturação de A1 a A4, com A2, A3 e A3.5 apresentando cromas intermediários.

60 Nos dentes naturais o croma é uma característica relacionada essencialmente à dentina. Como o esmalte age como um filtro, atenuando a percepção da cor dentinária, o croma costuma aumentar de forma progressiva à medida em que a espessura de esmalte diminui.

61 O valor representa a luminosidade da cor e é a qualidade pela qual distinguimos uma cor clara de uma cor escura. Em tintas e objetos coloridos, o valor está relacionado à quantidade de pigmento branco existente. Quanto mais branco o objeto, maior será o valor, pois uma maior quantidade de luz será refletida. A forma mais fácil de identificar as variações de valor é através de uma análise acromática (escala de cinza), em que o matiz e o croma são eliminados.

62 Efeitos óticos Translucidez Opacidade Fluorescência: característica natural da dentina. Sob luz de baixo comprimento de onda, o dente reflete cor azul-claro ou branco intenso Opalescência: sob luz de alto comprimento de onda o esmalte reflete luz cinzaazulado e transmite luz laranja

63

64

65

66

67

68

69

70

71 Lembre-se: Uma restauração deve devolver os tecidos dentais perdidos, não só em sua forma, mas respeitando uma estratificação natural. Esmalte e dentina têm espessuras diferentes, com características ópticas diferentes.

72 Inserção do material restaurador e fotopolimerização

73 Contração de Polimerização

74 Polimerização Reação química: Ligações covalentes Diminuição da distância intermolecular - contração volumétrica

75 Será a contração volumétrica de polimerização, a causadora direta das falhas de nossas restaurações adesivas?

76 O controle desta contração, através de técnica incremental, resolve estas falhas?

77 Contração de polimerização Gera tensão variável entre 3 a 30 MPa, dependendo do material, eficiência da adesão e configuração cavitária (LUTZ et al,1996)

78 Estágios de polimerização Fase inicial de polimerização ou pré-gel: capacidade de deformar-se e dissipar tensões Fase de polimerização ou gel: formação dos polímeros e a movimentação molecular da matriz é inibida Fase pós-polimerização ou pós-gel: rigidez, porém com contração (tensões)

79 Tensão de contração Quanto mais rapidamente se completa o processo de formação dos polímeros, menos tempo o material permanece nas fases pré-gel e gel, gerando tensões que não são dissipadas pela acomodação do material, e sim transmitidas à interface adesiva. BURGESS et al:1999

80

81 Preparo cavitário e inserção do material restaurador A forma do preparo e número de paredes de adesão são fatores preponderantes para determinação da técnica restauradora. Estes fatores, associados à capacidade de união do sistema adesivo serão os determinantes da direção dos vetores de contração e da ausência ou não de fatores negativos como valamento marginal e sensibilidade pós-operatória. A posição da luz não interfere neste processo. Versluis, A. ; Douglas, W.H.: J Dent Res 1996;75: ;77(6):

82 Contração livre

83

84 Contração efetiva

85 Antes da polimerização

86 Fase Pré-Gel

87 Ponto Gel

88 Fase Pós-gel Formação de fendas Força de adesão menor que o stress

89

90 Fase Pós-gel Deformação Adesão maior que stress

91 Fc = P. Ad. P. L. ou Fc = S. Ad. S. L.

92 Ideal: Fc ~ 1

93 Energia de Polimerização É a energia de luz necessária para converter o maior número possível de monômeros em polímero: 350 a 400mw/cm 2, para 2mm de material e comprimento de onda entre 400 e 500nm. Da completa polimerização depende a otimização das propriedades mecânicas do material e longevidade da restauração

94 Energia de Polimerização Quanto maior energia emitida, mais rapidamente se completa o processo de formação dos polímeros e menos tempo o material permanece nas fases pré-gel e gel gerando tensões que não são dissipadas pela acomodação do material, e sim transmitidas à interface adesiva. BURGESS et al:1999

95 Controle da energia inicial de polimerização Baixa energia inicial de polimerização: Soft Start Modo Ramp Afastar fonte de energia

96

97 Características do material restaurador % de carga Rigidez (módulo de elasticidade)

98 % de Carga Inorgânica Rigidez / Mod. de Elast. (GPa) Tensão / Stress (MPa) Contração (%) Aarnts et al.: J Dent Res, 78 Abstr. 3014; 1999

99 Tensão de contração: controle 1. Configuração da cavidade a. Fator C b. Tamanho 2. Protocolo clínico a. Técnica incremental b. Intensidade de luz 3. Material restaurador a. Módulo de elasticidade b. Contração de polimerização UNTERBRINK & LIEBEMBERG: 1999

100

101

102 Instrumental para inserção e materiais de acabamento e polimento

103 Espátulas

104

105

106 Pincéis

107

108

109

110

111

112

113

114

115

116

117 Tomada de Cor

118

119 Resinas Compostas para Dentes Posteriores

120 Resinas compostas como alternativa restauradora direta para dentes posteriores Phillips & cols.: J Prosthet Dent 1972;28: (2 anos) Eames & cols.: J Am Dent Assoc 1974; 89: Leinfelder & Santos: Oper Dent 1980; 5: (5 anos)...

121 Resinas compostas em dentes posteriores desgaste de superfície contato proximal deficitário contorno anatômico complexo sensibilidade pós-operatória infiltração marginal técnica sensível durabilidade?

122 Novos resultados... Mazer & Leinfelder: J Esthet Dent 1988; 1:66-70 (10 anos) Dickinson & Leinfelder: Am J Dent 1993; 6:85-87 (3 anos-28 mm) Wilder & cols.: J Esthet Dent 1999; 11(3): (17 anos) Pallesen & Qvist: J Dent Res 1995; 74:404(Abstr.)...

123

124 Protocolo Clínico análise clínica, estética e radiográfica checar referências oclusais e contatos cêntricos

125 Preparo Cavitário checar contatos oclusais cêntricos acesso à lesão de cárie remoção do tecido cariado formas de conveniência ao procedimento restaurador *

126 Preparo Cavitário preparos tradicionais: ICR e alta rotação métodos alternativos e/ou complementares: Laser Carisolv, Papacárie* Microabrasão Ultrassom e pontas CVD

127

128

129

130

131 Isolamento absoluto controle de fluidos gengivais, sangue e saliva controle dos tecidos moles contraste e exposição dos limites dos preparos proteção para paciente e profissional: previne acidentes maior produtividade desidratação excessiva dos elementos dentais isolados.

132

133

134 Profilaxia da cavidade pedra-pomes e água jato de bicarbonato (Jet- Sonic) micro-abrasão com óxido de alumínio Oper Dent 2000;25:40-45: hipoclorito de sódio 5% reduz 25% a força de adesão e 30% a adaptação marginal

135 Proteção Pulpar

136 Proteção Pulpar Cavidades profundas Dentina permeável Diagnóstico radiográfico

137 Proteção Pulpar

138 Matrizes e Cunhas

139 Matrizes Individuais Pré-contornadas Pallodent Dentsply Dental Smile Unimatrix TDV Composi Tigth - GDS Garrison Oraltech

140

141

142

143

144

145

146 Condicionamento dental Ácido orto-fosfórico 32-37%, 15s Lavar abundantemente Secar suavemente Aplicação de clorexidina 2%, 30s*. Secar Aplicação do adesivo

147

148 Clorexidina 2%

149 Adesivos Dentais

150 Adesivos dentinários Monômeros resinosos hidrofóbicos Monômeros resinosos hidrofílicos Solventes Carga

151 Monômeros hidrofílicos Maior compatibilidade com substrato dentinário Maior força de união à dentina Maior suscetibilidade à degradação e hidrólise*

152 Classificação Geração: 2 a, 3 a, 4 a, 5 a, 6 a... Tratamento do smear layer: remove, altera, dissolve N o de frascos: multifrascos, único Veículo: acetona, álcool, água Polimerização: foto, dual

153 Sistemas adesivos Convencionais: total etch Autocondicionantes

154 ADESIVOS CONVENCIONAIS MEV Prof. Dr. Jorge Perdigão

155 MEV Prof. Dr. Jorge Perdigão

156

157 Adesão à dentina Tratamento do smear layer Self-Etch Etch&Rinse Condicionamento brando Modificação condicionamento Lavar e secar 157

158 XP BOND Dentsply

159 Dentina úmida Perdigão J (2005) Micromorphology 159

160 Dentina seca por 10 seg. Perdigão J (2005) Micromorphology Conclusion of Jorge Perdigao: The morphology of the hybrid layer when XP BOND was applied on dried dentin was not very distinct from the morphology corresponding to the application of the same adhesive on moist dentin. 160

161 Adesivos convencionais Efetividade clínica Técnica sensível, sujeita a muitas variáveis: * Substrato * Composição * Condicionamento do dente * Número de camadas

162 Adesivos autocondicionantes Adesivos autocondicionantes: primer + bonding (mix) Self-etching primers: primer autocondicionante + bonding (no mix)

163 Microscopia : Prof. Dr. Marcelo Gianinni FO. Piracicaba - UNICAMP

164 Marcas comerciais Clearfill Kuraray Adhese Vivadent One Step plus Bisco Adper SE Plus 3M Xeno Dentsply

165 Adper Easy One Adper Easy One Ésteres fosfóricos de metacrilato HEMA Bis-GMA Dimetacrilato Copolímeros do Vitrebond Partículas de carga Etanol Água Iniciadores Adper Single Bond 2 HEMA Bis-GMA Dimetacrilato Copolímeros do Vitrebond Partículas de carga Etanol Água Iniciadores Então pela perspectiva de composição química o Adper Easy One poderia ser considerado uma versão autocondicionante do Adper Single Bond 2.

166 Características Camada híbrida mais fina Camada mais uniforme Estabilidade de resistência a longo prazo Menores riscos de sensibilidade pósoperatória Microscopia : Prof. Dr. Marcelo Gianinni FO. Piracicaba - UNICAMP

167 Estudo comparativo entre adesivos Total-Etch e Self-Etch de mesmos fabricantes (Kerr, Vivadent, Dentsply, 3M Espe): resistência 20 a 30% maior no esmalte dos adesivos Total-Etch Recomenda-se condicionamento ácido do esmalte

168 Indicações Restaurações diretas Restaurações indiretas Dessensibilização cervical Hibridização de preparos protéticos

169

170

171

172

173

174

175

176

177

178

179

180

181 7 dias

182 5 meses

183 Dúvidas Por que mudar para adesivos autocondicionantes (SE)? Que tipo de proteção dentino-pulpar os adesivos SE necessitam? O uso da clorexidina também é necessário quando utilizamos adesivos SE?

184 Inserção do material restaurador e fotopolimerização

185 Tensão de contração: controle 1. Configuração da cavidade a. Fator C b. Tamanho 2. Protocolo clínico a. Técnica incremental b. Intensidade de luz 3. Material restaurador a. Módulo de elasticidade b. Contração de polimerização UNTERBRINK & LIEBEMBERG: 1999

186 Materiais de eleição Resinas híbridas e micro-híbridas Condensáveis* Nanopartículas

187

188 Técnica do Pulso Tardio incrementos de 2mm até o limite amelo-dentinário polimerização por 3s, a 200mw/cm 2 incremento final e escultura polimerizar 3s, a 200mw/cm 2 acabamento e polimento, 3-5 min. polimerização final: 40-60s, a 500mw/cm 2 diminuição da tensão em cerca de 34% *Chain, M.C., 2000

189 Técnica estratificada inserção de pequenos incrementos de resina composta respeitar Fator C polimerização por 2 a 3 segundos, a 200 mw/cm 2 permite tempo para compensação da tensão através da deformação da resina composta *Chain, M.C., 2000

190 Escultura pré-polimerização controle de contração e do stress escultura individual de estruturas anatômicas anatomia mais precisa e delicada polimento mais fácil* menor injúria ao material restaurador

191 Escultura pós-polimerização maior dificuldade técnica anatomia menos precisa maior dificuldade de acabamento e polimento injúria mecânica e térmica ao material maior tempo clínico menor conforto do paciente

192

193

194

195

196

197 Selamento superficial fechar micro-fendas geradas pelos processos de polimerização e acabamento Protege durante fase de maturação da polimerização maior longevidade da restauração Protect-It Pentron Fortfy ou BisCover - Bisco Optiguard - Kerr

198

199

200

201

202

203

204

205

206

207

208

209

210

211

212

213

214

215

216

217

218

219

220

221

222

223

224

225

226

227

228

229 12 anos Z anos Herculite 08 anos Z250

230 Resinas compostas de baixa contração

231 Desenvolvimento das Resinas Compostas Silorano Metacrilato Acrilico

232 Novo polímero: Silorano Não contém metacrilatos Contração < 1% Menor contração de polimerização Mínima geração de stress Alto índice de conversão (90%)

233 SILORANO=Oxirano+Siloxano

234

235 Monômeros expansíveis Sem redução volumétrica da cadeia polimérica

236

237

238 Integridade Marginal

239 3M ESPE Filtek P90 Low Shrink Posterior Restorative

240 Filtek P90 Resina composta fotoativada Matriz orgânica: SILORANO Carga inorgânica: Quartzo e fluoreto de ítreo (tamanho médio de partícula de 0,47 µm), portanto é uma resina microhíbrida. Percentual de carga: 76% em peso 55% em volume Impossível diferenciar visualmente de qualquer outro compósito convencional à base de Bis-GMA

241 Indicação * Restaurações diretas em dentes posteriores, Classes I e II

242

243 Características manipulativas Ausência de pegajosidade Estabilidade de forma pré-polimerização Baixíssima sensibilidade à luz ambiente (9 min. de tempo de trabalho sob luz total do refletor) Tempo de polimerização: 20 a 40s (dependente do tipo e potência do fotopolimerizador)

244 Necessidade de adesivo específico, também à base de silorano (adesivo simplificado + bond*) Necessita maior potência de luz para iniciar reação de polimerização Baixa sorpção de água Não necessita técnica incremental convencional. Máximo 2 incrementos

245 Radiopacidade

246 Filtek P90 4 cores 1 opacidade intermediária Adesivo específico de 2 frascos (SEP+B)

247 Polymerization Stress (MPa) Tensão de polimerização x contração Grandio Spectrum QuiXX TPH P60 Premise CeramX Herculite Charisma Filtek Supreme XRV Tetric EvoCeram 5 Filtek P90 Vantagens Baixa contração e stress diminuem o risco de pigmentação marginal, sensibilidade pós-operatória,cáries secundárias, infiltração marginal e falhas adesivas % 1.0% 1.5% 2.0% 2.5% 3.0% Shrinkage (Vol. %) Stress method: Bloman; shrinkage method: bonded-disc. Source: University of Manchester Watts et al.

248 Finite Element Analysis Filtek Silorane: No gray high stress areas where enamel cracks and marginal leakage can occur Source: Dr. Versluis, University of Minnesota, Finite Element Analysis 3M ESPE All Rights Reserved. 248

249 Integridade Marginal Após termociclagem Do sistema Filtek P 90 se espera mínima ou nenhuma microinfiltração quando usado em restaurações de cavidades classe II.? El-Mowafy, University of Ontario, IADR 2009

250 Protocolo Clínico

251 Preparo, isolamento e profilaxia da cavidade: exatamente igual aos compósitos à base de Bis- GMA

252

253

254 Condicionamento dental Adesão às custas de adesivo autrocondicionante compatível com SILORANO Recomendável o condicionamento ácido do esmalte É o único sistema adesivo no mercado que requer polimerização do primer e do bond separadamente*

255 Sistema Adesivo Autocondicionante Silorano Primer autocondicionante Adesivo Metacrilatos fosfatados Copolímero do Vitrebond Bis-GMA HEMA Álcool Partículas de sílica tratadas com silano Estabilizadores Canforoquinona ph 2,7 Dimetacrilato hidrófobo Metacrilatos fosfatados TEGDMA Partículas de sílica tratadas por silano Canforoquinona Estabilizadores

256 Aplicação em duas camadas Adesão e selamento da dentina Silorane System Adhesive Bond Adesivo hidrófobo Sela interface e limita absorção de água Silorane System Adhesive Primer Hema Sem separação de fases Fonte: Prof. Van Meerbeek, Belgium

257

258

259 Conservar o sistema adesivo P90 entre 2-8 C Não é necessária refrigeração se o material for usado em 6 meses

260

261 *agitar o frasco de cabeça para baixo

262

263

264 Inserção, escultura e polimerização Incrementos de até 2mm de espessura, sem limite de extensão Pode unir paredes opostas Não necessita polimerização fracionada ou soft start* Geralmente 2 incrementos preenchem a cavidade

265

266

267 Connective Forces (MPa) Ausência de camada superficial de dispersão não polimerizada Superfície Grupos funcionais livres Filtek Silorane Filtek Supreme XT Tetric EvoCeram Rede polimérica Source: Dede et al., 3M ESPE, IADR 2008

268

269

270 Acabamento e polimento Pontas diamantadas F e FF Pontas multilaminadas Borrachas abrasivas Discos e lixas Pastas de polimento e discos de feltro

271

272

273 EVIDÊNCIAS CIENTÍFICAS

274 Filtek P90 98 IADR abstracts 16 papers no Medline

275 Flexural Strength /MPa) Flexural Fatigue Limit relative to Filtek Silorane (%) Estabilidade mecânica Dr. Lohbauer, Univ. of Erlangen: initial flexural strength (after two weeks of water storage) flexural fatigue limit as a measure of long-term stability

276 (MPa) shear bond strength (MPa) Resistência adesiva a esmalte e dentina Inicial Longo termo 30 Cut Enamel Superficial Dentin 30 Enamel Dentin time (months) Source: 3M ESPE internal data, (Bond strength after storage of teeth for the times indicated) Source: Prof. Powers, The Dental Advisor (bond strength)

277 % Continuous Margin (Enamel and Dentrin) Integridade marginal Após simulação de mastigação Before Chewing After Chewing Before Chewing After Chewing Before Chewing After Chewing 0 Tetric EvoCeram/ AdheSE QuiXfil / Xeno III Filtek Silorane/ Silorane System Adhesive Source: 3M ESPE, Kappler et al. CED 2007

278 Adesão Bacteriana TPH Tetric Ceram Filtek P 90 Menor adesão bacteriana do que as resinas à base de metacrilato (TPH, Tetric Ceram), resultando em uma maior hidrofobia, e, juntamente com a menor contração de polimerização, irá auementar a longevidade da restauração pela redução da recorrência de cáries. Buergers et al.: Streptococcal adhesion to novel low-shrink silorane-based restorative Dent Materials 25, 2009,

279 Estudos clínicos baixíssima incidência de sensibilidade pós-operatória post operative Clinical Studies fillings sensitivities # # (%) 3M ESPE, Field Evaluation, GER University of Birmingham, UK ,78 University of Mainz, GER (12 month report) Dental Advisor (US) University of Mainz, GER (24 month report, exp adhesive) University of Iceland (24 month report, exp adhesive) University of North Carolina (baseline, ongoing) Sum Rate 0,1 one dentist Dr. Oliver Kappler, 3MESPE April 2009

280

281

282

283

284 05/2008 baseline

285 09/ meses

286 10/ meses

287

288

289

290

291

292 05/2008

293 05/2008

294 6 meses 11/2008

295 18 meses 11/2009

296

297 Dentes Anteriores

298 Procedimentos clínicos Cavidades de cárie Fraturas Fechamento de diastemas Harmonização de forma e posição de dentes Facetas diretas Modificação de guias oclusais*

299 Restaurações Anteriores Cavidades menores Fator C mais favorável Menores porções de material restaurador Maior influência dos iluminantes Maior exigência estética

300

301 Lembre-se: Uma restauração deve devolver os tecidos dentais perdidos, não só em sua forma, mas respeitando uma estratificação natural. Esmalte e dentina têm espessuras diferentes, com características ópticas diferentes.

302 Biselamento Aumento da área condicionada: retenção Estética

303

304

305

306

307

308

309

310

311

312

313

314 Planejamento e previsibilidade

315

316

317

318

319

320

321

322

323

324

325

326

327

328

329

330

331 Radiopacidade dos pinos diretos flexíveis

332

333

334

335

336

337

338

339

340

341

342

343

344

345

346

347

348

349

350

351 1 ano

352

353

354

355

356

357

358

359

360 1 ano

361

362 3 anos 3 anos

363

364 5 anos

365

Curso de Extensão em Clínica Odontológica Faculdade de Odontologia de Piracicaba - UNICAMP

Curso de Extensão em Clínica Odontológica Faculdade de Odontologia de Piracicaba - UNICAMP Restauração Indireta em Dente Posterior Associando Adesivo e Compósito com Nanopartículas Mario Fernando de Góes Cristiana Azevedo Vinicius Di Hipólito Luís Roberto Martins Cláudio Bragoto Curso de Extensão

Leia mais

Quando inicio um novo

Quando inicio um novo A r t i g o s Materiais e Técnicas com Wanderley de Almeida Cesar Jr. Entendendo a química dos cimentos e adesivos: você está cimentando suas peças estéticas corretamente? Quando inicio um novo artigo,

Leia mais

! 1. Alterar forma e/ou cor vestibular dos dentes; 2. Realinhar dentes inclinados para lingual. Restaurações estéticas anteriores diretas.

! 1. Alterar forma e/ou cor vestibular dos dentes; 2. Realinhar dentes inclinados para lingual. Restaurações estéticas anteriores diretas. Restaurações estéticas anteriores diretas. O crescente desenvolvimento de materiais resinosos e técnicas adesivas, possibilita o planejamento e execução de restaurações de resina composta na dentição anterior.

Leia mais

Filtek P90. Resina Composta Posterior de Baixa Contração. Sistema Adesivo Silorano. Primer autocondicionante & Adesivo. Filtek P90

Filtek P90. Resina Composta Posterior de Baixa Contração. Sistema Adesivo Silorano. Primer autocondicionante & Adesivo. Filtek P90 Filtek P9 Resina Composta Posterior de Baixa Contração Sistema Adesivo Silorano Primer autocondicionante & Adesivo Filtek P9 ÍNDICE ÍNDICE INTRDUÇÃ História Considerações Técnicas DESCRIÇÃ DS MATERIAIS

Leia mais

RESTAURAÇÕES DIRETAS COM RESINA EM CLASSES III E V

RESTAURAÇÕES DIRETAS COM RESINA EM CLASSES III E V RESTAURAÇÕES DIRETAS COM RESINA EM CLASSES III E V Indicações: Cavidades de Classe V, casos de erosão cervical/lesões de abrasão e lesões cariosas de raiz. Cavidades de Classe III. Preparo do Dente: Selecione

Leia mais

Restauração com Resina Composta em Dentes Anteriores

Restauração com Resina Composta em Dentes Anteriores UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO FACULDADE DE ODONTOLOGIA DE RIBEIRÃO PRETO DEPARTAMENTO DE ODONTOLOGIA RESTAURADORA CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM DENTÍSTICA Karen Pintado Palomino Restauração com Resina Composta

Leia mais

Adper Easy One. Adesivo Autocondicionante. Um adesivo Um frasco. Muitas vantagens

Adper Easy One. Adesivo Autocondicionante. Um adesivo Um frasco. Muitas vantagens Adper Easy One Adesivo Autocondicionante Um adesivo Um frasco Muitas vantagens Um adesivo. Uma camada. Uma única etapa. Rápido! PRATICIDADE EM UM FRASCO Com o Adper Easy One, você precisa de apenas um

Leia mais

Single Bond Universal Adesivo. Single Bond. Universal. O adesivo que você. sempre quis

Single Bond Universal Adesivo. Single Bond. Universal. O adesivo que você. sempre quis Universal Adesivo Universal O adesivo que você sempre quis Chegou o Universal O adesivo mais versátil e confiável do mundo O Universal é o primeiro e único adesivo que pode ser utilizado sob qualquer técnica

Leia mais

Aura: Um novo conceito restaurador, para simplificar a técnica de uso de resinas compostas. Marcos de Oliveira Barceleiro

Aura: Um novo conceito restaurador, para simplificar a técnica de uso de resinas compostas. Marcos de Oliveira Barceleiro Aura: Um novo conceito restaurador, para simplificar a técnica de uso de resinas compostas Marcos de Oliveira Barceleiro Especialista, Mestre e Doutor em Dentística UERJ Professor Associado da Universidade

Leia mais

ALL BOND 3 GUIA TÉCNICO DPO IMP. EXP. E COM. DE PRODUTOS ODONTOLÓGICOS LTDA

ALL BOND 3 GUIA TÉCNICO DPO IMP. EXP. E COM. DE PRODUTOS ODONTOLÓGICOS LTDA ALL BOND 3 GUIA TÉCNICO DPO IMP. EXP. E COM. DE PRODUTOS ODONTOLÓGICOS LTDA Rua Itapicuru, 495 Perdizes CEP 05006-000 São Paulo SP Fone (11) 3670-1070 www.oraltech.com.br INFORMAÇÕES GERAIS ALL BOND 3

Leia mais

RESTAURAÇÃO COM RESINA COMPOSTA EM DENTES ANTERIORES

RESTAURAÇÃO COM RESINA COMPOSTA EM DENTES ANTERIORES U N I V E R S I D A D E D E S Ã O P A U L O F A C U L D A D E D E O D O N T O L O G I A D E R I B E I R Ã O P R E T O D E P A R T A M E N T O D E O D O N T O L O G I A R E S T A U R A D O R A C U R S O

Leia mais

Clinical Update Publicação de Atualização Profissional da Dentsply Brasil

Clinical Update Publicação de Atualização Profissional da Dentsply Brasil Enforce - Sistema Multiuso de Cimentação Adesiva, com Flúor Desde que foi lançado no Brasil, o sistema de cimentação adesiva Enforce com Flúor passou a fazer parte do dia-adia dos profissionais que realizam

Leia mais

MATERIAL RESTAURADOR UNIVERSAL INSTRUÇÕES DE USO

MATERIAL RESTAURADOR UNIVERSAL INSTRUÇÕES DE USO A Aura é um sistema de compósito restaurador fotopolimerizável, radiopaco e de alta resistência projetado para simplificar a busca da tonalidade ideal visando à alta estética. Possui uma abordagem sistemática

Leia mais

Instruções de utilização. Adesivo dentário de tripla acção

Instruções de utilização. Adesivo dentário de tripla acção Instruções de utilização Português 54 Adesivo dentário de tripla acção O Xeno III 1 é um adesivo dentário universal concebido para cimentar materiais de restauração fotopolimerizáveis a esmalte e dentina.

Leia mais

O uso de materiais resinosos e estéticos em dentes posteriores é. crescente na prática odontológica, apesar desses apresentarem custo mais

O uso de materiais resinosos e estéticos em dentes posteriores é. crescente na prática odontológica, apesar desses apresentarem custo mais 1- INTRODUÇÃO: O uso de materiais resinosos e estéticos em dentes posteriores é crescente na prática odontológica, apesar desses apresentarem custo mais elevado e longevidade inferior quando comparados

Leia mais

MILHÕES P O O S A I S O M E N I T M U 8DE SORRISOS. www.fgm.ind.br 0800 644 6100 PROMOÇÕES VÁLIDAS ENQUANTO DURAREM OS ESTOQUES.

MILHÕES P O O S A I S O M E N I T M U 8DE SORRISOS. www.fgm.ind.br 0800 644 6100 PROMOÇÕES VÁLIDAS ENQUANTO DURAREM OS ESTOQUES. MILHÕES 8DE SORRISOS M U I T M U O I T M A I S O M E N P O O S R BRINDES DESCONTOS ECONOMIA QUALIDADE www.fgm.ind.br 0800 644 6100 PROMOÇÕES VÁLIDAS ENQUANTO DURAREM OS ESTOQUES. LEVE AGORA! WHITE CLASS

Leia mais

Protocolo para laminados cerâmicos: Relato de um caso clínico

Protocolo para laminados cerâmicos: Relato de um caso clínico rtigo Inédito Protocolo para laminados cerâmicos: Relato de um caso clínico Oswaldo Scopin de ndrade*, José Carlos Romanini** RESUMO literatura científica atual preconiza para a dentição anterior a opção

Leia mais

Fill-Up! Fundo. Rápido. Perfeito.

Fill-Up! Fundo. Rápido. Perfeito. COMPÓSITO BULK DE POLIMERIZAÇÂO Fill-Up! Fundo. Rápido. Perfeito. www.coltene.com Fundo Espessura ilimitada de camada do enchimento, já que Fill-Up! é de polimerização dupla Polimerização completa garantida,

Leia mais

REPARO EM PORCELANA. 3M ESPE Adper Single Bond TM 2 Adesivo Fotopolimerizável

REPARO EM PORCELANA. 3M ESPE Adper Single Bond TM 2 Adesivo Fotopolimerizável REPARO EM PORCELANA Preparação: Isole e limpe a superfície. Deixe a superfície metálica rugosa com uma broca ou através da técnica de jateamento. Remova toda porcelana enfraquecida. Bisele as margens.

Leia mais

Somos uma empresa especializada em importar e distribuir materiais de última

Somos uma empresa especializada em importar e distribuir materiais de última 1 »» A Oraltech Somos uma empresa especializada em importar e distribuir materiais de última geração destinados as diversas áreas da Odontologia. A nossa filosofia é oferecer excelência de qualidade através

Leia mais

RESTAURAÇÕES DIRETAS EM DENTES POSTERIORES

RESTAURAÇÕES DIRETAS EM DENTES POSTERIORES RESTAURAÇÕES DIRETAS EM DENTES POSTERIORES 3M ESPE Ionômero de Vidro Vitrebond MR Prepare o dente e isole. Aplique um material forrador, se desejado: Misture uma colher nivelada do pó do Vitrebond com

Leia mais

Fechamento de Diastemas Unitários com Resinas Compostas: um tratamento conservador, reversível e estético

Fechamento de Diastemas Unitários com Resinas Compostas: um tratamento conservador, reversível e estético Fechamento de Diastemas Unitários com Resinas Compostas: um tratamento conservador, reversível e estético Frederico dos Reis GOYATÁ Leonardo Fernandes da Cunha*, Rafaella Caramori Saab**, Juliana de Souza

Leia mais

Resinas compostas: o estado da arte

Resinas compostas: o estado da arte Caso Selecionado Resinas compostas: o estado da arte Maurício U. Watanabe Na Odontologia atual, a resina composta é o material de eleição quando se trata de reconstruções de coroas fraturadas de dentes

Leia mais

PROVA DE CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS Cód. 37. Em relação à resina composta para restaurações indiretas, é CORRETO afirmar:

PROVA DE CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS Cód. 37. Em relação à resina composta para restaurações indiretas, é CORRETO afirmar: 8 PROVA DE CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS Cód. 37 QUESTÃO 17 Em relação à resina composta para restaurações indiretas, é CORRETO afirmar: a) Sua composição química é bem diferente das resinas compostas de uso

Leia mais

Imitando a natureza em restaurações diretas com resina composta em dentes anteriores.

Imitando a natureza em restaurações diretas com resina composta em dentes anteriores. Imitando a natureza em restaurações diretas com resina composta em dentes anteriores. Dr. Carlos Loureiro Neto A procura por tratamentos altamente estéticos, com procedimentos pouco invasivos, tem resultado

Leia mais

Filtek Z350 XT Resina Composta Universal. perfil técnico do produto. Filtek

Filtek Z350 XT Resina Composta Universal. perfil técnico do produto. Filtek Resina Composta Universal perfil técnico do produto Filtek ÍNDICE Índice INTRODUÇÃO DESCRIÇÃO DO PRODUTO Indicação de Uso Composição Cores Fluorescência e Opalescência Instrução sobre Seleção de Cores

Leia mais

Visão 2. Protocolo Clínico para Confecção de Facetas Diretas em Resina Composta. Clinical protocol for fabrication of direct composite resin veneers

Visão 2. Protocolo Clínico para Confecção de Facetas Diretas em Resina Composta. Clinical protocol for fabrication of direct composite resin veneers Visão 2 Protocolo Clínico para Confecção de Facetas Diretas em Resina Composta Clinical protocol for fabrication of direct composite resin veneers Fernando Fialho *, Rodrigo Proença **, Mariana Proença

Leia mais

O TRATAMENTO PROFISSIONAL DA HIPERSENSIBILIDADE.

O TRATAMENTO PROFISSIONAL DA HIPERSENSIBILIDADE. O TRATAMENTO PROFISSIONAL DA HIPERSENSIBILIDADE. VOCÊ RESOLVENDO O PROBLEMA DO SEU PACIENTE. CONTÉM NANO- HIDROXIAPATITA Pasta Dessensibilizante e Remineralizante AF. folder 40x7 nano p.indd 6/6/0 :40:49

Leia mais

Amaris naturalmente simples. simplesmente Bonito!

Amaris naturalmente simples. simplesmente Bonito! Naturalmente simples. Simplesmente bonito! Amaris Elegância natural Dois passos simples Estratificação natural Resultados brilhantes Técnica simples Ao longo de décadas, os dentistas utilizaram uma escala

Leia mais

Ca C t a álo t g álo o g de Pr de P o r du o t du o t s o

Ca C t a álo t g álo o g de Pr de P o r du o t du o t s o Catálogo de Produtos Unimatrix Sistema de matrizes seccionais pré-formadas, para restaurações de Classe II. Maior facilidade na reconstrução do ponto de contato; A convexidade das matrizes foi especialmente

Leia mais

Reconstrução do sorriso em dentes tratados endodonticamente

Reconstrução do sorriso em dentes tratados endodonticamente Reconstrução do sorriso em dentes tratados endodonticamente Este caso apresenta o tratamento a um paciente em que foi utilizada uma associação de pinos de fibra de vidro, de cimento auto-adesivo e de resina

Leia mais

Mário Fernando de Góes

Mário Fernando de Góes Mário Fernando de Góes O nosso entrevistado, Dr. Mário Fernando de Góes, Professor Titular do Departamento de Odontologia Restauradora, área de Materiais Dentários da Faculdade de Odontologia de Piracicaba

Leia mais

Instruções de utilização

Instruções de utilização Instruções de utilização Prime&Bond NT Adesivo Dentário de Nano-Tecnologia Português O Prime&Bond NT é um adesivo dentário auto-activador estudado para cimentar materiais fotopolimerizáveis e materiais

Leia mais

Nanotecnologia. A última palavra sobre o tema e discussões atuais.

Nanotecnologia. A última palavra sobre o tema e discussões atuais. Nanotecnologia A última palavra sobre o tema e discussões atuais. Processo de Obtenção das Nanopartículas O processo de fabricação Sílica de tamanho nanométrico TEM of Filtek Supreme XT Composto de zircônia

Leia mais

eletrônica de varredura.

eletrônica de varredura. Relato de caso Integrando ciência e arte com resinas compostas: reabilitação estética anterior, aspectos químicos e análise em MEV - Microscopia Eletrônica de Varredura Wanderley de Almeida Cesar Jr.*,

Leia mais

SISTEMAS ADESIVOS - ATUALIDADES E PERSPECTIVAS

SISTEMAS ADESIVOS - ATUALIDADES E PERSPECTIVAS SISTEMAS ADESIVOS - ATUALIDADES E PERSPECTIVAS André Figueiredo Reis Professor Adjunto, Área de Dentística, Centro de Pós-Graduação Pesquisa e Extensão, Universidade Guarulhos Patrícia Nóbrega Rodrigues

Leia mais

RESTAURAÇÕES DIRETAS E INDIRETAS PARA DENTES POSTERIORES. Ribeirão Preto - SP U N I V E R S I D A D E D E S Ã O P A U L O

RESTAURAÇÕES DIRETAS E INDIRETAS PARA DENTES POSTERIORES. Ribeirão Preto - SP U N I V E R S I D A D E D E S Ã O P A U L O 6 U N I V E R S I D A D E D E S Ã O P A U L O F A C U L D A D E D E O D O N T O L O G I A D E R I B E I R Ã O P R E T O D E P A R T A M E N T O D E O D O N T O L O G I A R E S T A U R A D O R A C U R S

Leia mais

Imersão: Escultura dental com resinas compostas em dentes anteriores e posteriores

Imersão: Escultura dental com resinas compostas em dentes anteriores e posteriores Imersão: Escultura dental com resinas compostas em dentes anteriores e posteriores Data de início: 02 de maio de 2012 Data de término: 05 de maio de 2012 Periodicidade ou Duração: 4 dias consecutivos Carga

Leia mais

Alinhamento de sorriso por meio de resinas compostas

Alinhamento de sorriso por meio de resinas compostas Caso Selecionado Alinhamento de sorriso por meio de resinas compostas Wanderley de Almeida Cesar Jr. Quando tenho pela frente um caso clínico para solucionar e uma necessidade estética do meu paciente

Leia mais

Marcação dos contatos: Ajuste interno e dos contornos proximais: Carbono líquido ou Base leve silicone e carbono Accufilm;

Marcação dos contatos: Ajuste interno e dos contornos proximais: Carbono líquido ou Base leve silicone e carbono Accufilm; DEFINIÇÃO AJUSTES E CIMENTAÇÃO Desgaste e polimento necessários para o correto assentamento da peça protética sobre o preparo, garantindo o vedamento marginal e um adequado equilíbrio de contatos proximais

Leia mais

AVALIAÇÃO DA RESISTÊNCIA DE UNIÃO DE REPARO DE COMPÓSITOS APÓS DIFERENTES MÉTODOS DE TRATAMENTOS DE SUPERFÍCIE (2011) 1

AVALIAÇÃO DA RESISTÊNCIA DE UNIÃO DE REPARO DE COMPÓSITOS APÓS DIFERENTES MÉTODOS DE TRATAMENTOS DE SUPERFÍCIE (2011) 1 AVALIAÇÃO DA RESISTÊNCIA DE UNIÃO DE REPARO DE COMPÓSITOS APÓS DIFERENTES MÉTODOS DE TRATAMENTOS DE SUPERFÍCIE (2011) 1 SINHORI, Bruna Salamoni 2 ; BALBINOT, Carlos Eduardo Agostini 3 1 Trabalho de Iniciação

Leia mais

Casos Clínicos. Caso Clínico: Importância do Acabamento e Polimento na Obtenção de Excelência Estética com Resina Composta Direta.

Casos Clínicos. Caso Clínico: Importância do Acabamento e Polimento na Obtenção de Excelência Estética com Resina Composta Direta. Autor: Dr. LUIZ RAFAEL CALIXTO ESPECIALISTA EM DENTÍSTICA PELA UNESP- ARARAQUARA/SP MESTRE EM DENTÍSTICA PELA UNESP- ARARAQUARA/SP DOUTORANDO EM DENTÍSTICA PELA UNESP- ARARAQUARA/SP PROFESSOR DOS CURSOS

Leia mais

Cap tulo II 1.2. Resina composta para dentes anteriores. Quais são os aspectos fundamentais de luz, cor, opalescência e fluorescência?

Cap tulo II 1.2. Resina composta para dentes anteriores. Quais são os aspectos fundamentais de luz, cor, opalescência e fluorescência? Cap tulo II 1.2 Resina composta para dentes anteriores Quais são os aspectos fundamentais de luz, cor, opalescência e fluorescência? Quais são as propriedades das resinas para anteriores que atendem as

Leia mais

MOLDAGEM E CONFECÇÃO DE MODELO DE ESTUDO

MOLDAGEM E CONFECÇÃO DE MODELO DE ESTUDO MOLDAGEM E CONFECÇÃO DE MODELO DE ESTUDO Prof. Dr. Alfredo Júlio Fernandes Neto - 2005 A obtenção do molde e posterior modelo de estudo em gesso é um procedimento crítico e, como em qualquer outro trabalho

Leia mais

CELTRA CAD E DUO. Porcelana/Cerâmica Odontológica. Instruções de Uso. Apresentação. Composição. Indicações de Uso.

CELTRA CAD E DUO. Porcelana/Cerâmica Odontológica. Instruções de Uso. Apresentação. Composição. Indicações de Uso. Apresentação 5365410005 - CELTRA Cad FC LT A1 C14 (6PCS); ou 5365410011 - CELTRA Cad FC LT A2 C14 (1PCS) ; ou 5365410021 - CELTRA Cad FC LT A3 C14 (1PCS) ; ou 5365410025- CELTRA Cad FC LT A3 C14 (6PCS)

Leia mais

GrandTEC. Tiras de fibra de vidro impregnadas com resina para uso em técnicas adesivas odontológicas

GrandTEC. Tiras de fibra de vidro impregnadas com resina para uso em técnicas adesivas odontológicas GrandTEC Tiras de fibra de vidro impregnadas com resina para uso em técnicas adesivas odontológicas GrandTEC Técnica inovadora Somente aplicando os mais modernos materiais da técnica adesiva, o clínico

Leia mais

Uso da microscopia eletrônica de varredura para visualizar a camada hibrida, tags resinosos e nanoinfiltração

Uso da microscopia eletrônica de varredura para visualizar a camada hibrida, tags resinosos e nanoinfiltração Uso da microscopia eletrônica de varredura para visualizar a camada hibrida, tags resinosos e nanoinfiltração FERNANDO SOUZA SIMIONI 1 CELSO AFONSO KLEIN-JUNIOR 2 RESUMO O objetivo deste estudo foi observar

Leia mais

ESTADO DO ACRE Secretaria de Estado da Gestão Administrativa - SGA Secretaria Adjunta de Compras e Licitações Comissão Permanente de Licitação CPL 04

ESTADO DO ACRE Secretaria de Estado da Gestão Administrativa - SGA Secretaria Adjunta de Compras e Licitações Comissão Permanente de Licitação CPL 04 1 200023156 - ALGINATO; tipo II: presa normal, para impressões; sabor: menta; EMIGÊ grande elasticidade e resistência ao rasgamento; embalagem de 410g. 2 200016319 - BROCA PARA USO ODONTOLOGICO; ARKANSAS

Leia mais

Kit de Teste GrandTEC

Kit de Teste GrandTEC Kit de Teste GrandTEC Cara Utilizadora, Caro Utilizador, Este Kit de Teste foi criado para que possa experimentar num modelo a aplicação das tiras GrandTEC, confeccionadas em fibra de vidro impregnadas

Leia mais

Faceta direta em resina composta com recurso de uma matriz de acetato - relato de caso clínico

Faceta direta em resina composta com recurso de uma matriz de acetato - relato de caso clínico Caso Clínico Faceta direta em resina composta com recurso de uma matriz de acetato - relato de caso clínico Milena Peixoto Nogueira de Sá*, Renata Corrêa Pascotto** Resumo A realização de facetas vestibulares

Leia mais

27/05/2014. Dentística I. Classe III. Classe I. Classe V. Terapêutica ou protética; Simples, composta ou complexa.

27/05/2014. Dentística I. Classe III. Classe I. Classe V. Terapêutica ou protética; Simples, composta ou complexa. Mauro A Dall Agnol UNOCHAPECÓ mauroccs@gmail.com Classe I Classe II Classe III Classe IV Classe V Classe I Classe II Classe III Classe IV Classe V Dentística I Terapêutica ou protética; Simples, composta

Leia mais

Visão Clínica. A odontologia Interdisciplinar na Estética Dental Anterior The interdisciplinary dentistry at the anterior dental aesthetics

Visão Clínica. A odontologia Interdisciplinar na Estética Dental Anterior The interdisciplinary dentistry at the anterior dental aesthetics Visão Clínica A odontologia Interdisciplinar na Estética Dental Anterior The interdisciplinary dentistry at the anterior dental aesthetics Cláudio Pinho*, Patricia N. R. Pereira**, José Maria Gratone***

Leia mais

Estética Dental: Clareamento e Resina Composta Dental Aesthetic: bleaching and composite resin

Estética Dental: Clareamento e Resina Composta Dental Aesthetic: bleaching and composite resin Estética Dental: Clareamento e Resina Composta Dental Aesthetic: bleaching and composite resin Frederico dos Reis GOYATÁ Doutor em Prótese UNITAU Taubaté-SP. Pós Doutorando em Prótese UNITAU Taubaté-SP.

Leia mais

Instruções de utilização. Material Restaurador á base de FACTOS

Instruções de utilização. Material Restaurador á base de FACTOS Instruções de utilização Português 56 Material Restaurador á base de FACTOS Dyract extra é um material de restauração, fotopolimerizado, para todo o tipo de cavidades (classes) em dentes posteriores e

Leia mais

PREFEITURA DA CIDADE DE SÃO PAULO SECRETARIA MUNICIPAL DA SAÚDE

PREFEITURA DA CIDADE DE SÃO PAULO SECRETARIA MUNICIPAL DA SAÚDE PREFEITURA DA CIDADE DE SÃO PAULO SECRETARIA MUNICIPAL DA SAÚDE COORDENAÇÃO DA ATENÇÃO BÁSICA ÁREA TÉCNICA DE SAÚDE BUCAL RESTAURAÇÕES EM RESINAS COMPOSTAS SEQUÊNCIA CLÍNICA São Paulo - SP PREFEITURA DA

Leia mais

Palavras-Chave Cor, Espectrofotometria, Própolis, Resina composta, Café

Palavras-Chave Cor, Espectrofotometria, Própolis, Resina composta, Café Ciências da Vida - Odontologia AVALIAÇÃO ATRAVÉS DA ESPECTROFOTOMETRIA DAS ALTERAÇÕES DE COR EM DUAS RESINAS COMPOSTAS COM O USO DE SOLUÇÃO A BASE DE PRÓPOLIS TIPIFICADA ASSOCIADA OU NÃO À INGESTÃO DE

Leia mais

Aplicação clínica e conceitos atuais

Aplicação clínica e conceitos atuais CAPÍTULO? SISTEMAS ADESIVOS Aplicação clínica e conceitos atuais OSWALDO SCOPIN DE ANDRADE * SIDNEY KINA ** RONALDO HIRATA *** INTRODUÇÃO O conceito de adesão dos materiais odontológicos ao substrato elemento

Leia mais

Avaliação in vitro da microinfiltração em cavidades classe II de molares decíduos utilizando diferentes sistemas adesivos

Avaliação in vitro da microinfiltração em cavidades classe II de molares decíduos utilizando diferentes sistemas adesivos Revista de Odontologia da UNESP. 2006; 35(3): 119-123 2006 - ISSN 1807-2577 Avaliação in vitro da microinfiltração em cavidades classe II de molares decíduos utilizando diferentes sistemas adesivos Veruska

Leia mais

FACULDADE DE ODONTOLOGIA DE ARAÇATUBA UNESP DENTÍSTICA

FACULDADE DE ODONTOLOGIA DE ARAÇATUBA UNESP DENTÍSTICA FACULDADE DE ODONTOLOGIA DE ARAÇATUBA UNESP DENTÍSTICA 2014 Prefácio i PREFÁCIO Desde a participação efetiva do Prof. Miguel Russo e das colaborações diretas e imprescindíveis dos professores Drs. Jorge

Leia mais

3 Filtek. Z250 Restaurador Universal para Dentes Anteriores e Posteriores. Perfil Técnico do Produto

3 Filtek. Z250 Restaurador Universal para Dentes Anteriores e Posteriores. Perfil Técnico do Produto 3 Filtek Z250 Restaurador Universal para Dentes Anteriores e Posteriores Perfil Técnico do Produto 2 Índice 3 Introdução... 5 Desenvolvimento... 7 Química... 7 Carga Inorgânica... 10 Especificações Finais...

Leia mais

Ponto de Contato. Conjugando Procedimentos Restauradores Indiretos e Diretos: Mimetizando Materiais Restauradores à Estrutura Dental

Ponto de Contato. Conjugando Procedimentos Restauradores Indiretos e Diretos: Mimetizando Materiais Restauradores à Estrutura Dental Ponto de Contato Conjugando Procedimentos Restauradores Indiretos e Diretos: Mimetizando Materiais Restauradores à Estrutura Dental Conjugating direct and indirect restorative procedures: Restorative materials

Leia mais

COTAÇÃO DE PREÇOS Nº. 084/2008 PROCESSO TRT Nº 02161.2008.000.14.00-7

COTAÇÃO DE PREÇOS Nº. 084/2008 PROCESSO TRT Nº 02161.2008.000.14.00-7 PODER JUDICIÁRIO JUSTIÇA DO TRABALHO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 14ª REGIÃO DIRETORIA GERAL. - SEÇÃO DE COMPRAS COTAÇÃO DE PREÇOS Nº. 084/2008 PROCESSO TRT Nº 02161.2008.000.14.00-7 Solicitamos de

Leia mais

Restauração semidireta associada a um retentor intrarradicular em dente anterior

Restauração semidireta associada a um retentor intrarradicular em dente anterior Restauração semidireta associada a um retentor intrarradicular em dente anterior 4 Semi-direct restoration in association with an intraradicular retainer in anterior tooth Vanessa Paola Filter 1 Franciele

Leia mais

SISTEMAS ADESIVOS: CONCEITO, APLICAÇÃO E EFETIVIDADE

SISTEMAS ADESIVOS: CONCEITO, APLICAÇÃO E EFETIVIDADE SISTEMAS ADESIVOS: CONCEITO, APLICAÇÃO E EFETIVIDADE Ellen Oliveira de Souza Silva 1 Fernanda Carolina Beltrani 1 Ricardo Shibayama 2 Edwin Fernando Ruiz Contreras 2 Márcio Grama Hoeppner 2 SILVA, E. O.

Leia mais

Instruções de utilização. AH Plus. Material de selamento de canais radiculares

Instruções de utilização. AH Plus. Material de selamento de canais radiculares Instruções de utilização Português 52 AH Plus Material de selamento de canais radiculares AH Plus é um cimento de obturação de canais de dois componente pasta/pasta á base de resinas epoxyamine com as

Leia mais

TRANSFORMAÇÃO DA FORMA DOS LATERAIS CONÓIDES UTILIZANDO RESINA COMPOSTA (ESTHET-X)

TRANSFORMAÇÃO DA FORMA DOS LATERAIS CONÓIDES UTILIZANDO RESINA COMPOSTA (ESTHET-X) TRANSFORMAÇÃO DA FORMA DOS LATERAIS CONÓIDES UTILIZANDO RESINA COMPOSTA (ESTHET-X) Caso clínico realizado pelo especialista em Dentística Restauradora HECTOR GREGORY SOCIAS JUNIOR (República Dominicana).

Leia mais

Material de restauração nano-híbrido universal. Grandio SO

Material de restauração nano-híbrido universal. Grandio SO Material de restauração nano-híbrido universal COMO O DENTE NATURAL O compósito restaurador perfeito caracteriza-se por propriedades físicas semelhantes às dos dentes naturais, combinadas a óptimas qualidades

Leia mais

SIMPLES E EFICIENTES PROCEDIMENTOS PARA AS REABILITAÇÕES ORAIS SOBRE DENTES NATURAIS E IMPLANTES

SIMPLES E EFICIENTES PROCEDIMENTOS PARA AS REABILITAÇÕES ORAIS SOBRE DENTES NATURAIS E IMPLANTES PARA AS REABILITAÇÕES ORAIS SOBRE Dr. Dario Adolfi Dr. Oswaldo Scopin de Andrade Dr. Maurício Adolfi Data: 7 a 11 de outubro de 2013 OBJETIVOS: Saiba como planejar uma reabilitação total e mostrar ao paciente

Leia mais

Reabilitação de lesões cervicais não cariosas associadas com hipersensibilidade dentinária empregando resinas compostas nano-híbridas

Reabilitação de lesões cervicais não cariosas associadas com hipersensibilidade dentinária empregando resinas compostas nano-híbridas Reabilitação de lesões cervicais não cariosas associadas com hipersensibilidade dentinária empregando resinas compostas nano-híbridas Autores Paulo Vinícius Soares 1, Guilherme Faria Moura 2, Ramon Correa

Leia mais

The Synergy of Colors

The Synergy of Colors The Synergy of Colors The Synergy of Colors Tratamento e Cor Revolucionários Características de Tratamento Incomparáveis Características Ópticas Nano Excelentes Formula Polimento muito acetinado em tempo

Leia mais

Caso Clínico. Sanzio Marques* 64 Rev Dental Press Estét. 2010 jul-set;7(3):64-79

Caso Clínico. Sanzio Marques* 64 Rev Dental Press Estét. 2010 jul-set;7(3):64-79 Caso Clínico Sanzio Marques* * Mestre em Dentística Restauradora (FO-UFMG). Especialista em Prótese Dental (FORP-USP). utor do livro Estética com resinas compostas em dentes anteriores: percepção, arte

Leia mais

Gislaine Adams Sabrine Louise Souza

Gislaine Adams Sabrine Louise Souza Caso Clínico Clínica Integrada IV Necropulpectomia Gislaine Adams Sabrine Louise Souza Universidade Positivo 5º período Anamnese Paciente M.M. Sexo feminino 21 anos Fumante Procurou o serviço de emergência

Leia mais

ESTÁGIO ATUAL DAS RESINAS INDIRETAS

ESTÁGIO ATUAL DAS RESINAS INDIRETAS ESTÁGIO ATUAL DAS RESINAS INDIRETAS Cristian Higashi Carla Arita João Carlos Gomes Ronaldo Hirata INTRODUÇÃO Em virtude da crescente solicitação de tratamentos estéticos em dentes anteriores e posteriores,

Leia mais

PROCESSO SELETIVO EDITAL 23/2014

PROCESSO SELETIVO EDITAL 23/2014 PROCESSO SELETIVO EDITAL 23/2014 CARGO E UNIDADES: Odontólogo (Unidade Móvel) Atenção: NÃO ABRA este caderno antes do início da prova. Tempo total para resolução desta prova: 3 (três) horas. I N S T R

Leia mais

CONHECIMENTOS ESPECIALIZADOS

CONHECIMENTOS ESPECIALIZADOS CONHECIMENTOS ESPECIALIZADOS 31) A fotopolimerização das resinas compostas representa uma etapa de fundamental importância na obtenção de restaurações com propriedade mecânica e longevidade satisfatórias.

Leia mais

Balsamo M. Cosmética em anomalias dentais. Dental Science - Clin e Pesq Integrada 2007; 1(2); 134-140.

Balsamo M. Cosmética em anomalias dentais. Dental Science - Clin e Pesq Integrada 2007; 1(2); 134-140. Ponto de contato................... Marcelo Balsamo* Balsamo M.. - Clin e Pesq Integrada 2007; 1(2); 134-140. blemas estéticos decorrentes de anomalias dentárias, sejam elas ocasionadas por fatores de

Leia mais

PLANO DE CURSO. Faculdade Independente do Nordeste Credenciada pela Portaria MEC 1.393, de 04/07/2001 publicada no D.O.U. de 09/07/2001.

PLANO DE CURSO. Faculdade Independente do Nordeste Credenciada pela Portaria MEC 1.393, de 04/07/2001 publicada no D.O.U. de 09/07/2001. C U R S O O D O N T O L O G I A Autorizado pela Portaria no 131, de 13/01/11, publicada no DOU no 11, de17/01/11, seção 1, pág.14 Componente Curricular: ODONTOLOGIA PRÉ-CLÍNICA 1 Código: ODO-022 Pré-requisito:

Leia mais

Instruções de utilização. Adesivo universal de acondicionamento total

Instruções de utilização. Adesivo universal de acondicionamento total Instruções de utilização Português 52 Adesivo universal de acondicionamento total XP BOND é um adesivo universal monocomponente, especialmente desenhado para adesão de materiais de restauração de resina

Leia mais

ÍNDICE 1. Apresentação 2. Indicações 3. Composição Básica 4. Formas de Apresentação do Produto 5. Principais Características

ÍNDICE 1. Apresentação 2. Indicações 3. Composição Básica 4. Formas de Apresentação do Produto 5. Principais Características ÍNDICE 1. Apresentação 2. Indicações 3. Composição Básica 4. Formas de Apresentação do Produto 5. Principais Características 6. Informações Gerais - Propriedades Físico-Química e Mecânicas 6.1 Módulo de

Leia mais

Técnica de impressão em dois tempos Técnica de afastamento com duplo fio

Técnica de impressão em dois tempos Técnica de afastamento com duplo fio ESTÉTICA ESTÉTICA ESTÉTICA ESTÉTICA ESTÉTICA Técnica de impressão em dois tempos Técnica de afastamento com duplo fio Prof. Dr. Glauco Rangel Zanetti Doutor em Clínica Odontológica - Prótese Dental - FOP-Unicamp

Leia mais

Filtek P90. Sistema Restaurador de Baixa Contração para Dentes Posteriores. A mais. nova solução. sensibilidade. para a. pós-operatória.

Filtek P90. Sistema Restaurador de Baixa Contração para Dentes Posteriores. A mais. nova solução. sensibilidade. para a. pós-operatória. Filtek P90 Sistema Restaurador de Baixa Contração para Dentes Posteriores A mais nova solução sensibilidade para a pós-operatória. Silorano. A revolucionária tecnologia da baixa contração. Há anos a odontologia

Leia mais

UNIVERSIDADE POSITIVO MESTRADO PROFISSIONAL EM ODONTOLOGIA CLÍNICA

UNIVERSIDADE POSITIVO MESTRADO PROFISSIONAL EM ODONTOLOGIA CLÍNICA UNIVERSIDADE POSITIVO MESTRADO PROFISSIONAL EM ODONTOLOGIA CLÍNICA AVALIAÇÃO DA RESISTÊNCIA DE UNIÃO INICIAL E TARDIA DE DIFERENTES SISTEMAS ADESIVOS AUTOCONDICIONANTES À DENTINA POR MEIO DO ENSAIO DE

Leia mais

Marcadores com ponta porosa, retrátil, lavável em água corrente, permitindo o uso imediato quando a ponta estiver ressecada ou com impregnações.

Marcadores com ponta porosa, retrátil, lavável em água corrente, permitindo o uso imediato quando a ponta estiver ressecada ou com impregnações. Marcadores com ponta porosa, retrátil, lavável em água corrente, permitindo o uso imediato quando a ponta estiver ressecada ou com impregnações. Tinta permanente para marcar todos os tipos de metais, plásticos,

Leia mais

Adesivo universal fotopolimerizável. Toda a força que você precisa em uma gota!

Adesivo universal fotopolimerizável. Toda a força que você precisa em uma gota! Adesivo universal fotopolimerizável Toda a força que você precisa em uma gota! ONE COAT BOND: Superconcentrado. Um componente. Um passo. Isto é o que o faz único: 100% adesivo, 0% acetona, 0% etanol! O

Leia mais

CATÁLOGO DE PRODUTOS

CATÁLOGO DE PRODUTOS CATÁLOGO DE PRODUTOS ANESTESIA E CIRURGIA SEPTOJECT XL Agulha estéril descartável com maior calibre interno Tribiselada, siliconizada, bisel interno e pré-rosqueada; Indicador de bisel; Menor esforço para

Leia mais

TRATAMENTO ESTÉTICO DE DENTE COM ALTERAÇÃO CROMÁTICA: FACETA DIRETA COM RESINA COMPOSTA

TRATAMENTO ESTÉTICO DE DENTE COM ALTERAÇÃO CROMÁTICA: FACETA DIRETA COM RESINA COMPOSTA CDD: 617.67 TRATAMENTO ESTÉTICO DE DENTE COM ALTERAÇÃO CROMÁTICA: FACETA DIRETA COM RESINA COMPOSTA ESTHETIC TREATMENT OF A TOOTH PRESENTING COLOR ALTERATION: DIRECT APPLICATION OF COMPOSITE RESIN VENEER

Leia mais

Aprovados sem restrições para cavidades oclusais. Diamond

Aprovados sem restrições para cavidades oclusais. Diamond Grandio SO Heavy Grandio SO Heavy Aprovados sem restrições para cavidades oclusais Com o lançamento do compósito compactável, a VOCO introduziu no mercado um material de restauração semelhante ao dente

Leia mais

PINTURAS. Prof. MSc. Eng. Eduardo Henrique da Cunha Engenharia Civil 8º Período Turma C01 Disc. Construção Civil II

PINTURAS. Prof. MSc. Eng. Eduardo Henrique da Cunha Engenharia Civil 8º Período Turma C01 Disc. Construção Civil II PINTURAS Prof. MSc. Eng. Eduardo Henrique da Cunha Engenharia Civil 8º Período Turma C01 Disc. Construção Civil II PINTURA s.f. Ato ou efeito de pintar. Camada de recobrimento de uma superfície, com funções

Leia mais

AVALIAÇÃO DA RESISTÊNCIA DE UNIÃO DOS SISTEMAS ADESIVOS NA DENTINA SADIA E AFETADA POR CÁRIE EM DENTES HUMANOS

AVALIAÇÃO DA RESISTÊNCIA DE UNIÃO DOS SISTEMAS ADESIVOS NA DENTINA SADIA E AFETADA POR CÁRIE EM DENTES HUMANOS JULIANA ALVES AVALIAÇÃO DA RESISTÊNCIA DE UNIÃO DOS SISTEMAS ADESIVOS NA DENTINA SADIA E AFETADA POR CÁRIE EM DENTES HUMANOS CAMPO GRANDE 2011 JULIANA ALVES AVALIAÇÃO POR MICROTRAÇÃO DA RESISTÊNCIA DE

Leia mais

AVALIAÇÃO DA RUGOSIDADE

AVALIAÇÃO DA RUGOSIDADE AVALIAÇÃO DA RUGOSIDADE SUPERFICIAL DE RESINA COMPOSTA APÓS A AÇÃO DE AGENTES CLAREADORES IMEDIATOS William Kabbach* Flávia Magnani Bevilacqua** Juliana Alvares Duarte Bonini Campos*** Welingtom Dinelli****

Leia mais

CRISTINA ALVES PEREIRA

CRISTINA ALVES PEREIRA UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA FACULDADE DE ODONTOLOGIA CRISTINA ALVES PEREIRA Avaliação comparativa pelos testes micropush-out e micro-cisalhamento da resistência adesiva de restaurações diretas de

Leia mais

Protemp TM 4. Material Provisório à Base de Bisacril. Restauração provisória. qualidade. com a 3M ESPE

Protemp TM 4. Material Provisório à Base de Bisacril. Restauração provisória. qualidade. com a 3M ESPE Protemp TM 4 Material Provisório à Base de Bisacril Restauração provisória com a qualidade 3M ESPE Protemp TM 4 Com 40 anos de experiência em materiais provisórios e amplo conhecimento em produtos com

Leia mais

EFEITO DOS LÍQUIDOS QUE SIMULAM ALIMENTOS NO TESTE DE DUREZA VICKES DAS RESINAS COMPOSTAS (2012) 1

EFEITO DOS LÍQUIDOS QUE SIMULAM ALIMENTOS NO TESTE DE DUREZA VICKES DAS RESINAS COMPOSTAS (2012) 1 EFEITO DOS LÍQUIDOS QUE SIMULAM ALIMENTOS NO TESTE DE DUREZA VICKES DAS RESINAS COMPOSTAS (2012) 1 ORTIZ, A.S. 2 ; GHISLENLI, J. A. 3 ;BECKER, A.B. 4 ;TRINDADE, G.C. 5 ; STOCHERO, L. F. 6 1 Trabalho de

Leia mais

UFSC/ODONTOLOGIA BIBLIOTECA r r RESTAURAÇÕES DIRETAS DE RESINA COMPOSTA EM DENTES POSTERIORES FABIANA SURDI DEBASTIANI FLORIANÓPOLIS

UFSC/ODONTOLOGIA BIBLIOTECA r r RESTAURAÇÕES DIRETAS DE RESINA COMPOSTA EM DENTES POSTERIORES FABIANA SURDI DEBASTIANI FLORIANÓPOLIS UFSC/ODONTOLOGIA BIBLIOTECA r r FABIANA SURDI DEBASTIANI RESTAURAÇÕES DIRETAS DE RESINA COMPOSTA EM DENTES POSTERIORES Trabalho de conclusão apresentado ao Curso de Especialização em Dentistica, da Universidade

Leia mais

Facetas Diretas em Resina Composta Pós-microabrasão Relato de Caso Clínico

Facetas Diretas em Resina Composta Pós-microabrasão Relato de Caso Clínico CASO CLÍNICO Facetas Diretas em Resina Composta Pós-microabrasão Composite Resin Veneer after Microabrasion Procedure Clinical Case Report Ana Cecília Corrêa ARANHA* Fabio Hiroyuki Ogata MITSUI** Giselle

Leia mais

Restabelecimento estético anterior: clareamento, facetas e coroas em cerâmica

Restabelecimento estético anterior: clareamento, facetas e coroas em cerâmica Restabelecimento estético anterior: clareamento, facetas e coroas em cerâmica Mariana Veras Godeiro Cirurgiã-dentista graduada pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte-UFRN. Especialista em Dentística

Leia mais

Técnica semidireta como opção restauradora para dentes posteriores

Técnica semidireta como opção restauradora para dentes posteriores artigo inédito Técnica semidireta como opção restauradora para dentes posteriores Resumo: As restaurações com resinas compostas em dentes posteriores já se consagraram como uma opção confiável, capaz de

Leia mais

Clinical Update. Restauração com Resina Composta de Dentes Anteriores Fraturados Relato de Caso Clínico. Procedimento Restaurador

Clinical Update. Restauração com Resina Composta de Dentes Anteriores Fraturados Relato de Caso Clínico. Procedimento Restaurador Restauração com Resina Composta de Dentes Anteriores Fraturados Relato de Caso Clínico Dr Saul Antunes Neto Desde o surgimento das resinas compostas, das técnicas de condicionamento ácido, das estruturas

Leia mais

Clinical Update. Uso Combinado de TPH - ESTHET-X na Resolução de Fratura em Dentes Anteriores - Relato de Caso Clínico. Introdução.

Clinical Update. Uso Combinado de TPH - ESTHET-X na Resolução de Fratura em Dentes Anteriores - Relato de Caso Clínico. Introdução. Uso Combinado de TPH - ESTHET-X na Resolução de Fratura em Dentes Anteriores - Relato de Caso Clínico PEREIRA, Marcelo Agnoletti Especialista em Dentística restauradora FUNBEO-FOB-USP Mestre em Dentística

Leia mais

Reanatomização e fechamento de triângulo negro em dentes ânterossuperiores

Reanatomização e fechamento de triângulo negro em dentes ânterossuperiores Reanatomização e fechamento de triângulo negro em dentes ânterossuperiores 26 Reshaping and closure of black triangle in upper anterior teeth Andressa Cargnelutti Follak 1 Bruna Dias Ilha 1 Daiana Saciloto

Leia mais