Implantação de Medição Electrônica em Baixa Tensão

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Implantação de Medição Electrônica em Baixa Tensão"

Transcrição

1 Implantação de Medição Electrônica em Baixa Tensão Resposta à Consulta Pública com intuito de coletar subsídios para formulação de regulamento acerca de implantação de medidores eletrônicos em unidades consumidoras de baixa tensão Processo / de Abril de 2009 Capgemini Consulting is the strategy and transformation consulting brand of Capgemini Group

2 A informação contida nesta proposta é confidencial e propriedade da Capgemini A informação relativa aos conceitos, idéias, metodologias e outros materiais utilizados fica estritamente limitada à utilização por colaboradores da Agência Nacional de Energia Eléctrica (adiante designada por ANEEL), e unicamente para apreciação da proposta e avaliação das competências e capacidades da Capgemini, relativas à colaboração que possa vir a dar à ANEEL, no âmbito e enquadramento da presente proposta de colaboração. Cópias totais ou parciais dos materiais que constituem a proposta não poderão ser facilitadas a outras entidades, para além da ANEEL, sem a prévia autorização da Capgemini As referências a Clientes ou a outras entidades apresentadas na proposta não deverão ser referidas ou utilizadas sem autorização prévia da Capgemini Sobre a Capgemini A Capgemini, um dos maiores fornecedores de serviços de Consultoria, Tecnologia e Outsourcing do mundo, habilita seus clientes a transformarem-se e a operarem através das tecnologias. A Capgemini fornece aos seus clientes conhecimentos e capacidades que impulsionam a sua liberdade para alcançarem resultados extraordinários através de uma forma única de trabalhar a «Collaborative Business Experience» e através de um modelo global de delivery, o Rightshore, que procura oferecer os recursos certos no local certo e a um preço competitivo. A Capgemini, presente em mais de 30 países, apresentou uma receita global, em 2008, de cerca de 8,7 mil milhões de Euros e conta com cerca mais de 92 mil colaboradores no mundo inteiro. A Capgemini Consulting é a divisão de consultoria estratégica e de transformação do Grupo Capgemini que possui atualmente uma equipe global com mais de 4 mil consultores. Com sua vasta experiência de negócio e setores, a Capgemini Consulting aconselha e suporta as organizações na transformação dos seus negócios desde a definição estratégica até a sua execução. Trabalhando lado a lado com os seus clientes, a Capgemini Consulting desenvolve estratégias inovadoras e planos de transformação de forma a realizar melhorias sustentáveis de desempenho. Capgemini Consulting is the strategy and transformation consulting brand of Capgemini Group Ref.: Capgemini CS / 1-2IB1QH / v1.0 de

3 Exmos. Senhores, Gostaríamos de agradecer a oportunidade que nos foi concedida pela ANEEL para responder a esta Consulta Pública, no sentido de contribuir com subsídios para formulação de um regulamento acerca da Implantação de Medição Electrónica em Baixa Tensão no Brasil. A Capgemini apresenta a sua melhor resposta, tendo por base um conjunto de qualificações internacionais e experiências em projectos similares, que de certo serão uma mais valia para uma futura colaboração com a ANEEL. A Capgemini alia ao elevado empenho, profissionalismo e rigor da sua base de recursos, envolvendo a participação de consultores com elevada experiência sectorial e de renome internacional, o fornecimento de uma base de conteúdos e conhecimentos específicos do sector de Energia e Utilities, com provas dadas na temática das Redes e Medidores inteligentes a nível global. O documento seguinte encontra-se subdividido em 4 capítulos: O capítulo 1 constitui um breve enquadramento sobre a temática da medição electrônica no Brasil; No capítulo 2, apresenta-se a experiência e fatores distintivos da Capgemini na temática; O capítulo 3 apresenta a resposta às questões associadas requeridas na Consulta Pública; No capítulo 4, abordamos outras questões de relevância para a Implantação de Medição Eletrônica em Baixa Tensão no Brasil Ref.: Capgemini CS / 1-2IB1QH / v1.0 de

4 Índice 1 Enquadramento Experiência e fatores distintivos da Capgemini Resposta às questões associadas Ponto 4. Análise das funcionalidades de medição eletrônica Ponto 5. Sistemática de análise dos custos e benefícios da medição electrónica no Brasil Ponto 6. Aspectos relevantes para a execução de projectos pilotos Ponto 7. Aspectos regulatórios relevantes Outras questões de relevância Solução de arquitectura Capgemini de referência para smart metering Programa de implementação, drivers de negócio e benefícios para o consumidor Ref.: Capgemini CS / 1-2IB1QH / v1.0 de

5 1 Enquadramento A ANEEL instaurou uma consulta pública sob a forma de intercâmbio documental com o intuito de envolver a sociedade em geral na discussão dos principais aspectos da implantação de medição electrônica em unidades consumidoras de baixa tensão. Atualmente, observa-se uma tendência mundial na substituição do convencional mecanismo de consumo de energia para a medição electrónica. O crescente uso e evolução de tecnologia a nível mundial neste setor, obriga a uma constante adaptação e ajuste (em termos de regulação e sistemas) para acompanhar as novas tendências ao nível de infra-estruturas de informação e comunicação. No Brasil, a medição electrónica é utilizada principalmente na medição de grandes montantes de energia, sendo obrigatória nas medições de consumidores que realizam a comercialização de energia no âmbito do mercado livre e nas fronteiras dos sistemas elétricos de concessionárias ou permissionárias de transmissão e distribuição. Tendo como finalidade aumentar a abrangência da obrigatoriedade do uso da medição electrônica para unidades consumidoras em baixa tensão, a ANEEL promoveu uma consulta pública, de forma a entender as várias vertentes e pontos de vista a considerar no suporte a decisões relativas à medição electrónica. Ref.: Capgemini CS / 1-2IB1QH / v1.0 de

6 2 Experiência e fatores distintivos da Capgemini A Capgemini possui um conhecimento vasto do setor Energético global, reunindo um conjunto de estratégias distintas que lhe permitem apoiar a ANEEL na Implantação de Mediação Electrônica em Baixa Tensão no Brasil: i) Experiência em Smart Grid e Smart Metering; ii) Pesquisa e thought leadership no setor; e iii) Equipe experiente e multi-cultural. Competências da Capgemini para este projeto Estratégia, concepção e implementação de projectos de Smart Grid e Smart Metering a nível global Conhecimento e experiência da equipe resultante da colaboração com empresas do setor de Energia e Utilities Global Centro de Excelência dedicado a produzir conteúdos de excelência e valor acrescentado sobre a temática e o setor Ref.: Capgemini CS / 1-2IB1QH / v1.0 de

7 Experiência em Smart Grid e Smart Metering Possuímos um vasto conhecimento e experiência na execução de projetos relacionados com as temáticas de Smart Grid e Smart Metering, possuindo referências ao longo de todas as fases destes projetos, onde colaboramos com os principais players do sector a nível global. Cliente Descrição do projecto A Capgemini apoiou a Hydro One, a maior Utility de Ontario, Canada, no lançamento de um projeto inovador de implementação em massa de smart meters, cerca de 240 mil no primeiro ano com um objetivo de 1,2 milhões até Neste projeto a Capgemini participou na gestão do projecto, desenho dos processos e integração de sistemas Fornecedor de AMR (Automated Meter Reader) Participamos em consórcio no suporte e desenho de uma nova arquitetura de medidores para um fornecedor de AMR (este cliente fornece soluções de comunicação e controle para diversas empresas de utilities) A Capgemini teve o privilégio de finalizar as especificações e planos para o desenvolvimento de projetos A Capgemini colaborou com a Dong Energy (líder no mercado de electricidade Dinamarquês) para implementar um sistema de real time billing Passou-se a utilizar uma solução de medidores automatizados, que facilitou os processos que existiam. Colaboramos com uma das maiores empresas de gás e electricidade no RU no desenvolvimento de um programa estratégico de medidores que cobriu toda a organização em termos de redesenho de processos e implementação de iniciativas A Capgemini apoiou a Sempra a fazer o Blueprint, para definição da estratégia e acompanhar o projeto da substituição de 1,4 M de medidores eléctricos tradicionais para Smart Meters Ref.: Capgemini CS / 1-2IB1QH / v1.0 de

8 A Capgemini foi responsável pela elaboração de um benchmark internacional e um business case sobre a implementação de medidores automatizados A Capgemini realizou para o projecto de implementação de Smart Meter as seguintes iniciativas: diagnóstico estratégico, business case, plano de comunicação, relatório de projecto, função de PMO. Participamos na elaboração do plano estratégico para implementação de medidores automatizados, ficando responsáveis por: análise de mercado, análise de necessidades de consumidores, posicionamento dos concorrentes, estratégia de entrada e modelo de negócio, solução de arquitectura e estratégia de parcerias, roadmap de prioridades e próximos passos Projeto de substituição dos tradicionais medidores de energia para medidores automatizados de energia, sendo a Capgemini envolvida em diferentes streams técnico-funcionais Gas Industry Work Group A Capgemini participou de um estudo de avaliação da oportunidade da implementação de Smart Metering para gás, através da construção de vários cenários alternativos e business cases envolvendo todos os grandes players do mercado A Capgemini foi responsável pela manutenção do modelo de dados utilizado e pela arquitectura de integração em um projecto de implementação de um sistema de controle e monitorização do sistema de distribuição de energia Ref.: Capgemini CS / 1-2IB1QH / v1.0 de

9 Pesquisa e thought leadership no setor Liderança no desenvolvimento de insights inovadores para o setor energético global e em específico na temática de Smart Grid e Smart Metering, através da sua unidade estratégica Utilities Strategy Lab, onde a Capgemini tem vindo a desenvolver um conjunto de abordagens metodológicas inovadoras, publicação de estudos sectoriais e pontos de vista especializados. Point Of Views Smart Grid & Smart Meter 2009 The Latest Regulatory Views on Smart Grid and Renewable Energy From Policy to Implementation: The Status of Europe s Smart Metering Market Getting all of the value from your smart metering investment Doug Houseman Leveraging Technology to Transform T&D Operating Models Doug Houseman and Meir Shargal How to measure the value of implementing smart meters for Distributed Network Operators 2008 Demand Response Electricity Distribution Networks across Europe EU Climate Change Objectives - V2 Electricity Carbon Free generation : the Nuclear Option NA Smart Home Creating the Integrated Value Chain for Downstream Oil Integrated Operations Generation 2 and Beyond 2007 Assessment for the launch of a smart metering project: Illustration with the French business case Smart Grid Smart Metering The Latest Regulatory Views on Smart Grid and Renewable Energy From Policy to Implementation: The Status of Europe s Smart Metering Market Meir Shargal Assessment for the launch of a smart metering project: Illustration with the French business case Yves Rousseau Somos uma das maiores consultoras de estratégia, integração de sistemas e outsourcing para empresas de energia e utilities, sendo reconhecida por vários rankings: #1 em Utilities para serviços de IT na Europa Ocidental (Gartner/Dataquest 2007) #1 em Utilities para serviços de consultoria a nível mundial (Gartner/Dataquest 2007) #2 em Utilities para serviços IT a nível mundial (Gartner/Dataquest 2007) #5 na industria petrolífera para consultoria e integração IT a nível mundial (IDC-EI Top50 fornecedores de IT na industria petrolífera e de gás Junho de 2007, ranking baseado nas receitas de 2005) Ref.: Capgemini CS / 1-2IB1QH / v1.0 de

10 Somos mais de consultores de integração de sistemas e consultores estratégicos trabalhando nesta área Fornecemos consultoria e serviços IT para: 75% das Top 20 empresas publico/privadas em utilities (Platt s 2007 Top250 de empresas de energia) 9 entre o Top 10 das maiores empresas petrolíferas e de gás (Platt s 2007 Top250 de empresas de energia) Atuamos junto dos principais players mundiais do setor, colaborando com o intuito de satisfazer as suas necessidades e acrescentar valor: Ref.: Capgemini CS / 1-2IB1QH / v1.0 de

11 O nosso Delivery tem o suporte de Centros de Excelência e centros específicos de indústria dispersos pelo mundo. Outsourcing - BPO Smart Grid Oil & Gas Services Utilities Specific Solutions Oil & Gas Services Nuclear Energy Utilities Transformation Services A Capgemini desenvolve a sua prática em Smart Metering e Smart Grid no Centro de Excelência Smart Grid, situado nos Estados Unidos. O Centro de Excelência Smart Grid permite à Capgemini ser o principal expert em Smart Metering a nível mundial. Possuindo um vasto conhecimento e experiência nesta indústria, somos pioneiros em projectos de Smart Metering para utilities. A Capgemini é membro fundador da Smart Energy Alliance, uma associação de líderes tecnológicos que revolucionaram a criação e desenvolvimento de soluções para operações de distribuição de energia. Fundada em 2006, este grupo é constituído por empresas como a HP, Intel, GE Energy, Cisco e Oracle. A Smart Energy Alliance utiliza a sua experiência e conhecimento coletivo para criar soluções com funcionalidade, performance, interoperabilidade e facilidade de implementação incomparáveis. Ref.: Capgemini CS / 1-2IB1QH / v1.0 de

12 Equipe experiente e multi-cultural Experiência setorial e capacidade da equipe internacional de consultores que estão disponíveis para colaborar com a ANEEL, no sentido de alavancar conhecimentos, experiências e soluções desenhadas, experimentadas e implementadas em outras geografias. Doug Houseman Principal Educação: PhD, Naval Architecture incompleto The University of Michigan, Ann Arbor, MI BS, Naval Architecture, The United States Naval Academy (1979) Vários cursos relativos a desenvolvimento professional lecionados em escolas de treino da Marinha e Universidades Experiência Professional: Principal e líder no Center of Excellence global da Capgemini de Smart Grid e Smart Meter, com mais de 30 anos de experiência na indústria da Energia e utilities e participação em projetos em mais de 30 países Participação global nos principais fórums do setor da Energia e Utilities: Membro do IEEE-PES com papel de liderança no Comité de Coordenação da Smart Grid Chairman do Smart metering Europa 2008 e 2009 Facilitador da Smart-Grid Africa 2008 Membro do Grupo de Trabalho do Departmento dos EUA de Energy Smart Grid Fundador da Smart Energy Alliance, um consórcio entre 6 empresas em busca de soluções para a rede de distribuição (Capgemini, Intel, Oracle, HP, Cisco e GE) Participação em diferentes projectos de Energia e Utilities enfocados no smart metering e smart grid : Elaboração de business case genérico para implantação de Medidores Automáticos e infra-estrutura de suporte Implementação de rede de Smart metering, incluindo estratégia, aplicação e infra-estrutura Estratégia global de trading para uma das maiores utilities do mundo Definição de modelo de arquitectura única para utilities de transmissão e distribuição eléctrica Desenvolvimento de estratégia de negócio e IT e mapa aplicacional para a subsidiária não regulada de uma grande Utility Desenho de um modelo de segmentação do cliente baseado no seu valor comercial para uma utility europeia Apoio estratégico a Utility para utilização dos ativos existentes para suporte à criação de uma rede de fibra óptica Idiomas Inglês Ref.: Capgemini CS / 1-2IB1QH / v1.0 de

13 Meir Shargal Principal Educação: MS, Management Information (MIS) & Computer Science, University of Minnesota, Minneapolis, MN (1991) BS, Computer Science, University of Minnesota, Minneapolis, MN, (Cum Laude) BS, Applied Math, University of Tel Aviv, Tel Aviv, Israel, (1985) Experiência Professional: Principal na Capgemini Global Energy/Utility Transformation Practice, com mais de 20 anos de experiência em Tecnologias de Informação e Negócio, Estratégia e Transformação, Gestão da mudança e arquiteturas tecnológicas Participação em diferentes projetos enfocados no setor da Energia e Utilities: Elaboração da estratégia, business case e programa de desenvolvimento de uma Smart Grid para empresa australiana de Utilities, estabelecendo a estratégia de 5 anos, incluindo a monitorização e controle da distribuição, informação geográfica e serviço ao cliente Plano estratégico de tecnologia e racionalização das aplicações empresariais para a Luminant Power projeto que incluía a geracão nuclear e fóssil, minas, e otimização da central Estabelecimento de um plano de mudança para definir e mobilizar um novo modelo de operação e adequar a tecnologia ao negócio de gás e eletricidade implementação de um modelo operativo comum, de uma maior agilidade organizacional para crescer de forma agressiva através de aquisições Definição da arquitetura de sistemas numa grande companhia européia de energia definição da visão e estratégia de um sistema de troca e gestão do risco, definição de processos end-to-end e tecnologias para suportar os processos Plano de transformação IT e de negócio para a implementação de uma estratégia de serviço ao cliente integrado e um programa de AMR/AMI para uma grande empresa de Utilities de New Jersey (1,7M de clientes de gás e 2,1M clientes de eletricidade) através da transformação do serviço ao cliente integrado e dos processos e plataformas de Advanced Metering Infraestructure (AMI) Plano de transformação IT e de negócio para a implementação de uma AMR para uma grande empresa governamental australiana de Utilities (2M de clientes de eletricidade). Definição de funções, processos e aplicações end-to-end numa estratégia de integração e implementação Idiomas Inglês e Francês Florian Scheibmayr Diretor Educação: Mestrado Administração e Gestão de Empresas - Universidade Católica São Paulo Tese : Cenário de Privatização do setor elétrico do Brasil Engenharia Elétrica (- Fachhochschule Muenchen ) Experiência Professional: Diretor na Unidade de Consultoria da Capgemini Brazil Responsabilidade e participação em diversos projetos para a Área de Energia elétrica Implementação de SAP para Clientes como Elektro, Terna, CPFL, Coelba Participação em diferentes projetos enfocados no setor da Telecom, Energia e Manufatura Modelo de Clearinghouse para Telefonia Celular Projeto de Contabilidade analítica Diversos Planos Estratégicos e Start-ups empresariais Projetos de IT, Provisonamento e medição para Empresas do setor de telecom Idiomas Português, Espanhol, Inglês e, Alemão ( nativo) Francês (básico) Ref.: Capgemini CS / 1-2IB1QH / v1.0 de

14 João Carlos Almeida Vice-President Educação : Licenciatura em Gestão de Empresas, Universidade Autónoma de Lisboa Experiência Professional: Vice -President, Unidade de Consulting Services, Capgemini Portugal Responsável pelo desenvolvimentointernacional da oferta Capgemini de Energy & Utilities Responsável pelo desenvolvimentodo negócio de Consultoria em produtos eserviçossap. Experiência relevante na gestão de unidades de negócio de consultoria, gestão de contratos e de staffing em projectos de implementaçõessap de âmbito internacional,gestão do negócio de serviçossap anívelglobalpor sector de indústria. Experiência Prévia: Antes de ingressar na Capgemini, desenvolveu uma carreira internacional como Globall Delivery Managerr e Global Industry Director para as soluções SAP na Industria de Produção Discreta. Outras experiências relevantes : Director geral adjunto num integrador de sistemas Franco-Holandês Managing partner numa firma de consultoria Espanhola Idiomas Português, Espanhol, Inglês e Francês (básico) João Torres Consultor Senior Educação : Administração e Gestão de Empresas - Universidade Católica Portuguesa Faculdade de Ciências Económicas Empresariais, Lisboa ( Cum Laude ) London School of Economics Peking University (LSE PKU) em Pequim - Multinational Business Finance Utilities University y Consulting Skills Workshop Les Fontaines University, Paris Experiência Profissional: Consultor na Unidade de Consultoria dacapgemini portugal Participação no UtilitiesStrategy Lab em Paris Elaboração de Ponto de Vista sobre energia eólica em França Wind : is it sustainable?, e consequente publicação de abstract para publicação Fuel for Tought Participação na 10ª Edição do European Energy Markets Observatory Relatório anual da Capgemini sobre o sector energético europeu que se assume como Líder de opinião na indústria Participação em diferentes projetos focados no setor da Energia: Idiomas Modelo de Business Intelligence para o maior operador de Gás Natural em Portugal ( Galp) Desenho de modelo de business intelligence para toda a Unidade de Negócio de Gás Natural, incluindo atividades de aprovisionamento, shipping, pricing, distribuição, varejo. Especificação de indicadores de gestão, construção de tableau de bord e desenho do modelo de governo Unbundling da Distribuição do Gás Natural para o maior operador de Gás Natural em Portugal ( Galp) Construção de um novo modelo organizacional e desenho dos novos processos decorrentes da separação empresarial, bem como definição do modelo contabilístico ABC e das contas reguladas Plano Estratégico de Sistemas de Informação para o regulador energético português (ERSE) Definição da estratégia para a função IT para os próximos 5 anos. Neste projeto foi definido o mapa de transformação através da estimativa do custo -benefício das actividades a realizar, prioritização no tempo (curto, médio e longo prazo) e definição dos responsáveis Português, Espanhol, Inglês e Francês (básico) Ref.: Capgemini CS / 1-2IB1QH / v1.0 de

15 3 Resposta às questões associadas No seguimento do pedido da ANEEL, a Capgemini procurou dar a sua contribuição para a discussão pública no Brasil acerca da Implantação de Medição Eletrônica em Baixa Tensão no Brasil, elaborando sobre as questões colocadas no documento anexo à Nota Técnica. 3.1 Ponto 4. Análise das funcionalidades de medição eletrônica Q.4.a. Quais grandezas elétricas deveriam ser medidas pelo equipamento electrônico no Brasil? R: Dependendo dos respectivos medidores electrônicos selecionados e suas especificidades, uma enorme variedade de leituras pode ser armazenada nos medidores e partilhada com a base, assim como consumo, voltagem, VAR, fator de potência e frequência. Abaixo apresentamos uma amostra dos dados que tipicamente podem ser recolhidos a partir de medidores electrônicos, assim como a frequência necessária para o seu recolhimento. Planejamento de manutenção Armazenagem de dados operacionais (ODS) / Sistema de gestão dos dados dos medidores (MDMS) Mensal Standards de design Taxa de casos Design tarifas Forecasting longo-prazo Índices IEEE Semanal Faturamento Leitura de medidores Simulação GIS - Conectividade / Localização Cobranças Carga de ativos Diário Balanceamento bruto Faturamento TOU Gestão de vegetação Programação de carga Planejamento de corte Horário Desligamento automático Expedição Roubo Preço real-time Ref.: Capgemini CS / 1-2IB1QH / v1.0 de

16 10s de Minuto Verificação de encerramento Forecasting RTO Verificação de serviço Qualidade da energia Minuto Monitoração de ativos Status local/linha Gestão de eventos Desconexão remota Call center / on demand Segurança do sistema Segundo Falhas Restauração Proteção do sistema Q.4.b. Quais funcionalidades incorporadas ao medidor deveriam ser consideradas minimamente necessárias para implantação deste novo sistema de medição? R: De nossa experiência em implementações anteriores consideramos necessárias as seguintes funcionalidades: Medição bi-direcional ou líquida, ou seja, capacidade de armazenar fluxo de energia independentemente do sentido através de canais ou registos separados, e calcular a utilização líquida para permitir produção distribuída; Recolhimento de cada intervalo enquanto tal e leituras de suporte diárias. Cada medidor pode armazenar 30+ dias de leituras (timings dependentes do intervalo raíz); Capacidade de programação para intervalos de tempo mínimos de 5 minutos esta informação pode ser agregada previamente ao envio das leituras diárias normais para faturamento, mas pode ser recuperado enquanto intervalos de 5 minutos para propósitos de engenharia ou investigação; Transmissão de dados de acordo com as múltiplas leituras programadas; Recolhimento de informação momentânea e sustentável sobre falhas com a correspondência do período de tempo e duração; Envio autónomo de mensagens de falhas e de restauração através de um mecanismo last gasp/first breath ; Pré-parametrização de alarmes de diagnóstico por tipo de problema e tipo de equipe de intervenção necessária para reparação; Auto-diagnóstico dos elementos de medida e comunicação e reporte de anomalias segundo ocorrência Auto-recovery dos elementos mestre do medidor caso suceda uma falha; Deteção de adulteração física do medidor, tal como adulteração do selo, remoção do medidor, remoção da tampa/caixa, remoção da corrente, etc; Geração de um evento de adulteração física do medidor; Ref.: Capgemini CS / 1-2IB1QH / v1.0 de

17 Cartões de comunicação para os medidores electrônicos com capacidade de elaborar downloads de firmware de forma encriptada; Disponibilização de chaves de reserva para utilização no caso da chave operacional estar comprometida Comunicação bi-direcional, com envio/ receção fidedigna de dados para/ a partir do cliente na rede, e capacidade de sondagem e interrogação através do medidor ou do sistema de gestão dos dados dos medidores; Cumprimento dos requisitos ANSI C.12.19; Cumprimento de todos os standards de segurança cibernautica NERC. Q.4.c. Quais os parâmetros de segurança da informação deveriam se definidos como obrigatórios para o tráfego de dados entre a distribuidora e a unidade consumidora? O protocolo de comunicação deve ser público ou ficar a critério da distribuidora? R: A segurança do sistema deve ser multi-camada e multi-fileira. O objetivo é precisamente dificultar ao máximo toda e qualquer atividade de pirataria, terrorismo, ou mesmos alguns actos menos recomendáveis por parte de colaboradores das distribuidoras ou clientes. Na nossa opinião uma solução de segurança e de integridade dos dados deve assegurar: Cumprimento dos standards e protocolos NERC CIP ; Utilização inicial do AES 128 e a possibilidade de passagem para o AES 256 para encriptação; Capacidade de fazer o download de firmware atualizado, incluindo patches de segurança para os medidores; Monitorização e detecção de padrões de tráfego anormais no WAN; Reserva de espaço nos medidores para fazerem o upgrade de segurança com códigos futuros à medida do necessário; Capacidade excedentária dos processadores para assegurar capacidade futura de alterações de segurança num período de tempo razoável; Segmento do sistema de forma a não disponibilizar uma única chave de segurança. Esta segmentação pode ser feita por tipo de medidor, área geográfica, aleatória (baseado no número de lote), ou outro critério. Adicionalmente identificamos abaixo uma listagem de standards e documentos de relevância para a segurança dos medidores eletrônicos: NERC-CIP 002 ao 009 NIST AMI-Sec working papers ANSI C12.x series IEC x series IEEE P1777 Ref.: Capgemini CS / 1-2IB1QH / v1.0 de

18 ISSO/IEC ISA99.x series Q.4.d. Como deveria ser garantido que a informação não seja perdida em caso de falta de energia? Por quanto tempo essa informação deveria ficar guardada no medidor? R: A capacidade de auto-recovery é uma funcionalidade fundamental, assim cada um dos medidores electrônicos deve ser capaz de armazenar/ guardar dados relativos a 30+ dias de leituras (timing depende do intervalo raiz). A maioria dos medidores disponíveis no mercado são capazes de ser programados para intervalos tão curtos quanto 5 minutos que podem ser agregados previamente ao envio para as leituras diárias normais de faturação, e podem ser extraídos em intervalos de 5 minutos para fins de engenharia ou outras investigações. De uma forma geral a maioria dos medidores são capazes de armazenar dados indefinidamente, mesmo sem ligação à rede energética, assim, a informação dos 30+ dias é passível de ser armazenada nos medidores durante meses. Q.4.e. O mesmo conjunto de funcionalidades mínimas do medidor eletrônico deveria ser disponibilizado a todos os consumidores de baixa tensão ou deveriam existir especificações distintas por classe de consumidores? R: De nossa experiência anterior, deve sempre existir um conjunto restrito de medidores, designados medidores SCADA, cuja performance esperada deve ser superior aos restantes, com uma frequência mais elevada e um leque de informação mais vasto acerca da energia naquele local. Normalmente estes medidores de alta performance estão instalados ao nível da alta tensão, mas também devem estar disponíveis para um pequeno grupo de consumidores de baixa tensão. Q.4.f. O mesmo sistema de comunicação para tráfego de dados deveria ser exigido para todos os consumidores da área de concessão/permissão ou a forma de coleta das informações disponibilizadas pelo medidor eletrônico deveria ficar a critério da distribuidora? R: Existem várias opções para a infra-estrutura de comunicação, algumas são fixas, outras sem fio, e cada protocolo é impactado de forma diferente pelo meio ambiente local, condições climaticas, etc. Apenas com a análise profunda dessas condições específicas estaríamos em condições de perceber qual seria a melhor opção. Ref.: Capgemini CS / 1-2IB1QH / v1.0 de

19 3.2 Ponto 5. Sistemática de análise dos custos e benefícios da medição electrónica no Brasil Q.5.a. Quais estudos e dados poderiam embasar a definição da vida útil do medidor eletrônico, do concentrador e do sistema de comunicação de dados? R: Podem ser realizados vários tipos de estudos, mas o melhor seria fazer um benchmark com outras entidades com foco nas suas instalações de medidores e infra-estrutura de suporte, de forma a acelerar o processo de conhecimento percebendo o que foi atingido e como. Para a infra-estrutura pública, existem estudos de longo-prazo acerca da tendência de adoção de standards públicos (G3, SMS) que podem ser usados para determinar quanto tempo os sistemas estarão disponíveis. Q.5.b. Qual é a destinação e quais as soluções para o descarte dos medidores retirados de campo? Quais são as propostas e projetos para a destinação final dos medidores e seus componentes? R: Atualmente não existe um mercado competitivo para os medidores usados, no entanto, eles contêm componentes que podem ser recicladas e reutilizadas. A venda dos medidores usados só é possível após a sua recondicionação, o que implica a remoção da caixa/suporte, a calibração e a remontagem. A imaturidade deste mercado traduz-se precisamente no fato do custo do recondicionamento ser atualmente bastante superior ao valor pago pelo mercado (cerca de 1$ por medidor recondicionado). Para fins de reciclagem o mercado oferece cerca de 0,5$ por medidor. Assim, consideramos que alguns dos medidores antigos devem ser guardados com o objetivo de implementação em zonas geográficas onde atualmente não existe rede disponível. De nossa experiência a maioria da adulteração nos contadores acontece nas primeiras 40 horas após a implementação dos mesmos, logo achamos fundamental existir uma rede já montada ainda antes da instalação dos novos medidores electrônicos. Q.5.c. Quais são as considerações e sugestões sobre os itens apresentados anteriormente para a sistemática de análise dos custos e benefícios? R: Para responder a esta questão sistematizamos em seguida os custos e benefícios que, na nossa opinião, podem advir da implantação de medidores electrônicos: Ref.: Capgemini CS / 1-2IB1QH / v1.0 de

20 Custos Benefícios Medidor electrônico Interruptor conexão/desconexão Cartão home area network para o medidor Infra-estrutura de comunicação Smart home / sensores de construção Sensores de rede e controles Redução perdas técnicas Redução perdas não-técnicas Redução ciclo de leituras Redução de leituras de medidores pedidas Conexão/desconexão remota Redução de número de chamadas do contact center Controles automáticos das subestações Aumento de chamadas resolvidas à 1ª Servidores e armazenagem Software (gestão da rede, segurança, gestão de informação do medidor (MDM), integração, base de dados, ) Redução de re-faturações e rebates Redução da procura energética de ponta Execução e Implantação (pilotos, PMO, trabalho de campo, integração, ) Redução do consumo total de energia Redução da duração das falhas 3.3 Ponto 6. Aspetos relevantes para a execução de projectos pilotos Q.6.a. Quais poderiam ser a dimensão e área de abrangência dos projetos pilotos? Em quais regiões do país deveriam ser realizados esses projetos? R: Esta decisão está amplamente dependente dos objetivos do piloto e das áreas endereçadas pelo mesmo. No geral, as principais orientações devem ser: Amostra suficientemente grande para endereçar os objetivos; Caso se queira testar determinada tecnologia, seleção de várias áreas geográficas com características diversas; Não tentar provar os benefícios, uma vez que os mesmos vão surgir da automação dos processos. Q.6.b. Que estrutura tarifária (relação entre a tarifa de ponta e a tarifa fora de ponta, tarifas diferentes nos finais de semana, etc.) poderia ser adotada nos projetos pilotos que ajudasse a estimar as mudanças nos hábitos dos consumidores envolvidos? R: O intervalo da tarifa entre ponta e fora de ponta que tem sido testado varia entre uma diferença de 10% e de mais de 10 vezes. Normalmente a tarifa fora de ponta é reduzida para diminuir o impacto do aumento no pricing da hora de ponta, assim a diferença entre o pricing das tarifas corrente é menor do que deveria ser. Ref.: Capgemini CS / 1-2IB1QH / v1.0 de

Implantação de Medição Eletrónica em Baixa Tensão Nota Técnica n 0013/2009-SRD/ANEEL, de 28/01/2009

Implantação de Medição Eletrónica em Baixa Tensão Nota Técnica n 0013/2009-SRD/ANEEL, de 28/01/2009 945 Hornet Drive Hazelwood, MO 63042 www.aclara.com 314.895.6400 314.895.7373 fax 23 de abril, 2009 Carlos Alberto Calixto Mattar Superintendente de Regulação dos Serviços de Distribuição ANEEL SGAN quadra

Leia mais

Energias do Brasil-EDP

Energias do Brasil-EDP Prezados Senhores Energias do Brasil-EDP Atendendo orientação dos procedimentos da Consulta Pública em assunto, estamos encaminhando abaixo as contribuições do Grupo EDP - Energias do Brasil, a propósito

Leia mais

1 Serviços de Planeamento e Transformação Empresarial Os Serviços de Planeamento e Transformação Empresarial da SAP incluem:

1 Serviços de Planeamento e Transformação Empresarial Os Serviços de Planeamento e Transformação Empresarial da SAP incluem: Descrição de Serviços Serviços de Planeamento e Empresarial Os Serviços de Planeamento e Empresarial fornecem serviços de consultoria e prototipagem para facilitar a agenda do Licenciado relativa à inovação

Leia mais

SuSTAINABLE Projecto Europeu FP7

SuSTAINABLE Projecto Europeu FP7 SuSTAINABLE Projecto Europeu FP7 Info-Day Nacional de Energia Oportunidades de financiamento no âmbito do tema ENERGIA do Horizonte 2020, Concursos 2014&2015 António Messias, Inovgrid, EDP DISTRIBUIÇÃO

Leia mais

O novo sector elétrico

O novo sector elétrico O novo sector elétrico FISTA 2015 Lisboa, 11 de Março de 2015 A inovação no setor elétrico está a avançar a um ritmo acelerado Eólica offshore Solar PV escala utilities Veículos elétricos Baterias de rede

Leia mais

AES ELETROPAULO. Workshop Smart Grid - FIESP 29/07/2015

AES ELETROPAULO. Workshop Smart Grid - FIESP 29/07/2015 AES ELETROPAULO Workshop Smart Grid - FIESP 29/07/2015 1 AES Eletropaulo AES Eletropaulo % Brasil Area Concessão 4,526 (km 2 ) 0,05% Brazil Consumidores 6,8 (milhões) 9% Brasil Energia 46 (TWh) 11% São

Leia mais

A solução para relacionamento de. Gestão de consumo de energia elétrica, água e gás, contabilização e interfaces de relacionamento

A solução para relacionamento de. Gestão de consumo de energia elétrica, água e gás, contabilização e interfaces de relacionamento A solução para relacionamento de Smart Grid com os consumidores Gestão de consumo de energia elétrica, água e gás, contabilização e interfaces de relacionamento asmart Grid + Relacionamento ferramenta

Leia mais

Projeto Smart Grid. Visão Geral

Projeto Smart Grid. Visão Geral Projeto Smart Grid Visão Geral Contextualização Sobre o Smart Grid Smart Grid Light Estratégia da Light para os próximos anos 2 3-8 usinas - 98 SE - 111 SE - 7.500 2500 circuitos 19.685 km 1045 Dispositivos

Leia mais

Self-Healing Semi-Centralizado e seus benefícios para clientes com base instalada

Self-Healing Semi-Centralizado e seus benefícios para clientes com base instalada XI SIMPÓSIO DE AUTOMAÇÃO DE SISTEMAS ELÉTRICOS 16 a 19 de Agosto de 2015 CAMPINAS - SP Self-Healing Semi-Centralizado e seus benefícios para clientes com base instalada Paulo Antunes Souza Wagner Hokama

Leia mais

Tópicos. 1. Conceitos Gerais de Smart Grids. 2. Evolução das Redes Inteligentes e Resultados (PDRI) 3. Enerq em Smart Grids

Tópicos. 1. Conceitos Gerais de Smart Grids. 2. Evolução das Redes Inteligentes e Resultados (PDRI) 3. Enerq em Smart Grids IEEE Workshop SMART GRID - Trends & Best Practices Smart Grid no Contexto da Geração e Distribuição 18/10/2013 NAPREI Núcleo de Pesquisas em Redes Elétricas Inteligentes enerq Centro de Estudos em Regulação

Leia mais

AAssociação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) é

AAssociação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) é 70 NORMAS ABNT APLICÁVEIS AOS MEDIDORES ELETRÔNICOS DE ENERGIA ELÉTRICA DISCUTIDAS EM CONSULTA NACIONAL Por Jeferson Marcondes e Marcos Aurélio Ribeiro AAssociação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT)

Leia mais

Curso Geral de Gestão. Pós Graduação

Curso Geral de Gestão. Pós Graduação Curso Geral de Gestão Pós Graduação Curso Geral de Gestão Pós Graduação Participamos num processo acelerado de transformações sociais, políticas e tecnológicas que alteram radicalmente o contexto e as

Leia mais

O Papel dos Sistemas Integrados de Gerenciamento de Distribuição nas Implementações do Smart Grid. Brasil & Austrália

O Papel dos Sistemas Integrados de Gerenciamento de Distribuição nas Implementações do Smart Grid. Brasil & Austrália O Papel dos Sistemas Integrados de Gerenciamento de Distribuição nas Implementações do Smart Grid HERING, Ricardo (1), BOARDMAN, Eathan (2) AREVA T&D de Energia Ltda. ULPH, Ian IRU Consulting Pty. Ltd.

Leia mais

AES Eletropaulo. Area Concessão. Energia. Eletropaulo. Brasil. 4,526 (km 2 ) 0,05% 6,8 (milhões) 46 (TWh) 11% Brasil.

AES Eletropaulo. Area Concessão. Energia. Eletropaulo. Brasil. 4,526 (km 2 ) 0,05% 6,8 (milhões) 46 (TWh) 11% Brasil. AES ELETROPAULO 1 AES Eletropaulo AES Eletropaulo % Brasil Area Concessão 4,526 (km 2 ) 0,05% Brazil Consumidores 6,8 (milhões) 9% Brasil Energia 46 (TWh) 11% São Paulo Estado 2 PROJETO AES ELETROPAULO

Leia mais

Redes Inteligentes. Como passo inicial do Conceito Smart Grid. Belo Horizonte - 11/08/2010

Redes Inteligentes. Como passo inicial do Conceito Smart Grid. Belo Horizonte - 11/08/2010 Redes Inteligentes Como passo inicial do Conceito Smart Grid Belo Horizonte - 11/08/2010 A Rede Elétrica ONS Mercado De Energia NOSSO FOCO Geração Geração renovável Armazenamento Rede de Distribuição Negócio

Leia mais

DS AGILE SISTEMA DIGITAL INTEGRADO PARA SUBESTAÇÃO DE ENERGIA

DS AGILE SISTEMA DIGITAL INTEGRADO PARA SUBESTAÇÃO DE ENERGIA DS AGILE SISTEMA DIGITAL INTEGRADO PARA SUBESTAÇÃO DE ENERGIA A nova era de Smart Grids inteligentes exige subestações que possuam sistemas de automação mais sofisticados, permitindo aos operadores de

Leia mais

Workshop Smart Metering

Workshop Smart Metering Workshop Smart Metering Comunidade Intermunicipal da Região de Aveiro Março de 2015

Leia mais

A 1ª Cidade Inteligente da América Latina

A 1ª Cidade Inteligente da América Latina A 1ª Cidade Inteligente da América Latina Imagine... gerar somente a energia que precisamos em nossas casas através de fontes renováveis... saber o consumo de energia de cada aparelho elétrico conectado

Leia mais

Programa Smart Grid da AES Eletropaulo. - A Energia das Metrópoles do Futuro - Maria Tereza Vellano 27 de novembro de 2013

Programa Smart Grid da AES Eletropaulo. - A Energia das Metrópoles do Futuro - Maria Tereza Vellano 27 de novembro de 2013 Programa Smart Grid da AES Eletropaulo - A Energia das Metrópoles do Futuro - Maria Tereza Vellano 27 de novembro de 2013 1 Agenda Institucional Projeto Smart Grid Eletropaulo Digital Motivadores Objetivos

Leia mais

Solicitações de Esclarecimento

Solicitações de Esclarecimento EMPRESA: Accenture REPRESENTANTE: Guilherme Barbosa Rocha Solicitações de Esclarecimento: Item do Solicitações de Esclarecimento Termo de Referência 1.1.1 1. Existe alguma definição por parte da Eletrobras

Leia mais

CDE Agências Bancárias

CDE Agências Bancárias CDE Agências Bancárias Andreia Carreiro Innovation Project Manager acarreiro@isa.pt Agenda 1. ISA Intelligent Sensing Anywhere S.A. ; 2. CDE BES Banco Espirito Santo; 1. Motivação; 2. Objetivos; 3. Dados

Leia mais

AUTOMAÇÃO SUPERVISÃO E CONTROLE E A APLICAÇÃO DA ARQUITETURA ORIENTADA A SERVIÇOS SOA.

AUTOMAÇÃO SUPERVISÃO E CONTROLE E A APLICAÇÃO DA ARQUITETURA ORIENTADA A SERVIÇOS SOA. AUTOMAÇÃO SUPERVISÃO E CONTROLE E A APLICAÇÃO DA ARQUITETURA ORIENTADA A SERVIÇOS SOA. Uma significativa parcela dos sistemas de automação de grandes empresas são legados de tecnologias de gerações anteriores,

Leia mais

Gestão e Controle de Energia Building Technologies

Gestão e Controle de Energia Building Technologies Gestão e Controle de Energia Copyright Siemens Switzerland Ltd. All rights reserved. Índice Empresa e Organização 3 Performance e Sustentabilidade em Edifícios 6 Produtos, Soluções e Serviços 10 Gestão

Leia mais

Apresentação corporativa. Dez 2010

Apresentação corporativa. Dez 2010 Apresentação corporativa do Grupo Reditus Dez 2010 Índice A. Apresentação do grupo Reditus B. A nossa oferta de serviços C. Os nossos clientes D. Projecto na Defesa 2 Índice A. Apresentação do grupo Reditus

Leia mais

10/10/2012. Motivações sociais: Camada Gestão da Energia. Camada - Gestão de ativos, implantação, operação e manutenção. Camada Gestão da Informação

10/10/2012. Motivações sociais: Camada Gestão da Energia. Camada - Gestão de ativos, implantação, operação e manutenção. Camada Gestão da Informação Utilização de técnicas e métodos da arquitetura Smart Grid para implementar uma solução de gestão de consumo de energia elétrica e água, baseada na coleta de medições e submedições de Unidades Consumidoras

Leia mais

Rumo à Integração de Segurança. IDC FutureScape IT Security Products and Services 2015 Predictions

Rumo à Integração de Segurança. IDC FutureScape IT Security Products and Services 2015 Predictions Rumo à Integração de IDC FutureScape IT Security Products and Services 0 Predictions ª Plataforma Processo de Decisão Evolução da ª Plataforma focalizada no risco do acesso a servidores centralizados e

Leia mais

Projeto de Monitoração e Melhoria Contínua com Six-Sigma, IoT e Big Data

Projeto de Monitoração e Melhoria Contínua com Six-Sigma, IoT e Big Data Projeto de Monitoração e Melhoria Contínua com Six-Sigma, IoT e Big Data Contexto As pressões do mercado por excelência em qualidade e baixo custo obrigam as empresas a adotarem sistemas de produção automatizados

Leia mais

Visão Geral do Smart Grid Pedro Jatobá Eletrobrás

Visão Geral do Smart Grid Pedro Jatobá Eletrobrás Visão Geral do Smart Grid Pedro Jatobá Eletrobrás Tendências do Setor Energético Mundial Aumento da demanda global Elevação no preço da energia Pressão para o uso de fontes renováveis Aumento da complexidade

Leia mais

Projetos InovCityEDP. Rio de Janeiro, 15 de Maio de 2014

Projetos InovCityEDP. Rio de Janeiro, 15 de Maio de 2014 Projetos InovCityEDP Rio de Janeiro, 15 de Maio de 2014 Agenda Soluções Smart Grid implantadas na EDP Projeto InovCity Aparecida Projeto InovCity ES Desafios para o Setor Elétrico Barreiras à serem vencidas

Leia mais

Introdução. Histórico da Silver Spring Networks

Introdução. Histórico da Silver Spring Networks Introdução A Silver Spring Networks agradece a oportunidade de poder enviar à ANEEL alguns comentários em resposta à consulta Implantação de Medição Eletrônica em Baixa Tensão, Nota Técnica nº 0013/2009-SRD/ANEEL

Leia mais

Smart Energy Energias Inteligentes A Visão da Indústria, Instituições de P&D e Especialistas Álvaro Dias Júnior

Smart Energy Energias Inteligentes A Visão da Indústria, Instituições de P&D e Especialistas Álvaro Dias Júnior Smart Energy Energias Inteligentes Álvaro Dias Júnior 8 de maio de 2014, Curitiba Cenário Econômico Brasileiro A importância do Brasil tanto na área econômica quanto política, tem aumentado nos últimos

Leia mais

Integration and flexibility in business management Integração e flexibilidade na gestão dos negócios Ladislau das Chagas Júnior & Jose Domingos

Integration and flexibility in business management Integração e flexibilidade na gestão dos negócios Ladislau das Chagas Júnior & Jose Domingos Integration and flexibility in business management Integração e flexibilidade na gestão dos negócios Ladislau das Chagas Júnior & Jose Domingos Favoretto Jr. Integração e flexibilidade na gestão dos negócios

Leia mais

Informática. Conceitos Básicos. Informação e Sistemas de Informação. Aula 3. Introdução aos Sistemas

Informática. Conceitos Básicos. Informação e Sistemas de Informação. Aula 3. Introdução aos Sistemas Informática Aula 3 Conceitos Básicos. Informação e Sistemas de Informação Comunicação Empresarial 2º Ano Ano lectivo 2003-2004 Introdução aos Sistemas A Teoria dos Sistemas proporciona um meio poderoso

Leia mais

CEO Briefing Portugal 2015 The Economist. A Internet das Coisas como impulsionador da estratégia das empresas portuguesas

CEO Briefing Portugal 2015 The Economist. A Internet das Coisas como impulsionador da estratégia das empresas portuguesas CEO Briefing Portugal 2015 The Economist A Internet das Coisas como impulsionador da estratégia das empresas portuguesas 92% dos executivos portugueses acreditam que as suas empresas dispõem de capacidades

Leia mais

Arquitetura Smart Grid Agosto de 2011

Arquitetura Smart Grid Agosto de 2011 Arquitetura Smart Grid Agosto de 2011 AGENDA: Introdução Background Solução Corinex Propriedades do Sistema AMI Compromisso, Teste de Campo e Set Up Sumário de Resultados Próximos de Passos Background

Leia mais

AGÊNCIA NACIONAL DE ENERGIA ELÉTRICA ANEEL

AGÊNCIA NACIONAL DE ENERGIA ELÉTRICA ANEEL GE Distributed Power Jose Renato Bruzadin Sales Manager Brazil T +55 11 2504-8829 M+55 11 99196-4809 Jose.bruzadini@ge.com São Paulo, 11 de Julho de 2014 NOME DA INSTITUIÇÃO: GE Distributed Power AGÊNCIA

Leia mais

Smart Grid e Net Metering no Brasil

Smart Grid e Net Metering no Brasil Smart Grid e Net Metering no Brasil Daniel Vieira Superintendência de Regulação dos Serviços de Distribuição SRD/ANEEL Cidade do México 30/01/2013 Sistema de Distribuição 63 concessionárias de distribuição

Leia mais

Transformação dos negócios de distribuição e os desafios do setor

Transformação dos negócios de distribuição e os desafios do setor Transformação dos negócios de distribuição e os desafios do setor Geraldo Guimarães Jr Diretor para Indústria de Utilities SAP para Utilities Liderança Global no Setor Maior Provedor de Soluções e Aplicações

Leia mais

ANA obtém certificação em quatro áreas críticas com apoio da VP Consulting

ANA obtém certificação em quatro áreas críticas com apoio da VP Consulting ANA obtém certificação em quatro áreas críticas com apoio da VP Consulting Contactos: Isabel Fonseca Marketing VP Consulting Telefone: +351 22 605 37 10 Fax: +351 22 600 07 13 Email: info@vpconsulting.pt

Leia mais

Gestão de Ativos de Distribuição

Gestão de Ativos de Distribuição Gestão de Ativos de Distribuição Smart Grid na Cemig Denys Cláudio Cruz de Souza Superintendência de Desenvolvimento e Engenharia da Distribuição O que é Smart Grid? Sistema elétrico inteligente, que integra

Leia mais

Fernando Alvim Diório Coordenador do SGT ABNT Brasil

Fernando Alvim Diório Coordenador do SGT ABNT Brasil Fernando Alvim Diório Coordenador do SGT ABNT Brasil 19 a 21 de outubre de 2009 Hotel Transamérica São Paulo BRASIL PADRÕES PARA PROTOCOLO DE COMUNICAÇÃO. Agenda Histórico Objetivos Aplicações Nova proposta

Leia mais

Nuno Fernandes Mara Ferreira & João Grilo. HR BPO Desafios nos próximos anos. 14 de Março 2012 Centro Congressos do Estoril

Nuno Fernandes Mara Ferreira & João Grilo. HR BPO Desafios nos próximos anos. 14 de Março 2012 Centro Congressos do Estoril Nuno Fernandes Mara Ferreira & João Grilo HR BPO Desafios nos próximos anos Agenda Enquadramento Serviços HR BPO Selecção de parceiros Implementação e operação do HR BPO Exemplo prático Meta4 Agenda Enquadramento

Leia mais

Uma visão abrangente dos negócios. Solução para superar barreiras e otimizar recursos na sua empresa

Uma visão abrangente dos negócios. Solução para superar barreiras e otimizar recursos na sua empresa Uma visão abrangente dos negócios Solução para superar barreiras e otimizar recursos na sua empresa Negócios sem barreiras O fenômeno da globalização tornou o mercado mais interconectado e rico em oportunidades.

Leia mais

Ministério de Minas e Energia Centrais Elétricas Brasileiras S.A. Eletrobras ANEXO VI DESCRIÇÃO DO PROJETO ENERGIA+

Ministério de Minas e Energia Centrais Elétricas Brasileiras S.A. Eletrobras ANEXO VI DESCRIÇÃO DO PROJETO ENERGIA+ Ministério de Minas e Energia Centrais Elétricas Brasileiras S.A. Eletrobras ANEXO VI DESCRIÇÃO DO PROJETO ENERGIA+ CONTRATAÇÃO DE EMPRESA PARA A PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE ORGANIZAÇÃO DE CONGRESSOS, EXPOSIÇÕES,

Leia mais

Objetivo. 0 Conceitos. 0 Funcionalidades. 0 Desafios. 0 Experiências de Implantação

Objetivo. 0 Conceitos. 0 Funcionalidades. 0 Desafios. 0 Experiências de Implantação Objetivo 0 Conceitos 0 Funcionalidades 0 Desafios 0 Experiências de Implantação Smart Grid Conceitos 0 NÃO é só Medição Eletrônica e Telecom!! 0 Envolve conhecimentos sobre: 0 Tecnologia, Padrões, Normas

Leia mais

Área de concessão. 24 municípios incluindo a Capital. Abrangência: 4,526 km2 e 10% do consumo de energia do país. 6,7 milhões de unidades consumidoras

Área de concessão. 24 municípios incluindo a Capital. Abrangência: 4,526 km2 e 10% do consumo de energia do país. 6,7 milhões de unidades consumidoras Redes Inteligentes Área de concessão 24 municípios incluindo a Capital Abrangência: 4,526 km2 e 10% do consumo de energia do país 6,7 milhões de unidades consumidoras 8% da população do Brasil (aprox.

Leia mais

Projeto Cidades do Futuro Convênio D423 Cemig D

Projeto Cidades do Futuro Convênio D423 Cemig D Projeto Cidades do Futuro Convênio D423 Cemig D Tadeu Batista Coordenador Projeto Cidades do Futuro tbatista@cemig.com.br cidadesdofuturo@cemig.com.br www.cemig.com.br/smartgrid facebook.com/cemig.energia

Leia mais

Graphicsleader Packaging: Preparar o negócio para um mercado global

Graphicsleader Packaging: Preparar o negócio para um mercado global Graphicsleader Packaging: Preparar o negócio para um mercado global Parceiro de Graphicsleader Packaging Indústria Gráfica Produtos e Serviços Embalagem de cartão e rótulos para a indústria alimentar,

Leia mais

PROTEKTO ACTFAST. Soluções para Segurança Pública. Porque todos os segundos contam

PROTEKTO ACTFAST. Soluções para Segurança Pública. Porque todos os segundos contam PROTEKTO Porque todos os segundos contam Soluções para Segurança Pública A resposta às ocorrências no âmbito da segurança pública, têm de ser imediatas, eficientes e eficazes. Cada resposta operacional,

Leia mais

Segurança Operacional na EDP; porque importa vigiar a segurança da infra-estrutura IT

Segurança Operacional na EDP; porque importa vigiar a segurança da infra-estrutura IT Segurança Operacional na EDP; porque importa vigiar a segurança da infra-estrutura IT Direção de Sistemas de Informação 30 de Janeiro, 2013 Contexto da Segurança na EDP 2 O contexto da Segurança na EDP

Leia mais

Service Oriented Architectures

Service Oriented Architectures Service Oriented Architectures Uma abordagem evolutiva Manager, IT Middleware Vodafone Portugal Mario.saraiva@vodafone.com Agenda 1. O desafio da Integração O princípio do Middleware, ActiveWorks e Middleware

Leia mais

Fase 1: Engenharia de Produto

Fase 1: Engenharia de Produto Fase 1: Engenharia de Produto Disciplina: Análise de Requisitos DURAÇÃO: 44 h O objetivo principal da disciplina é realizar uma análise das necessidades e produzir um escopo do produto. Representará os

Leia mais

Análise dos Sistemas de Medição do Consumo de Energia Elétrica em Plantas Industriais

Análise dos Sistemas de Medição do Consumo de Energia Elétrica em Plantas Industriais UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA DA COMPUTAÇÃO CENTRO DE INFORMÁTICA Análise dos Sistemas de Medição do Consumo de Energia Elétrica em Plantas Industriais Proposta de Trabalho

Leia mais

CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM LOGISTICA

CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM LOGISTICA CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM LOGISTICA ABERTURA A People & Skills foi criada para responder às necessidades de um mercado cada vez mais apostado em desenvolver e consolidar competências que garantem uma

Leia mais

REDES COMUNITÁRIAS. Casos Internacionais. Stokcab Municipios de Estocolmo. MetroWeb Municipios de Milão

REDES COMUNITÁRIAS. Casos Internacionais. Stokcab Municipios de Estocolmo. MetroWeb Municipios de Milão REDES COMUNITÁRIAS Casos Internacionais Stokcab Municipios de Estocolmo MetroWeb Municipios de Milão BorderLight.net Municipios da Suécia / Cidade de Uppsala Utopia.net Municipios do Estado do Utah 0 O

Leia mais

35º Fórum de Debates Brasilianas.Org A Energia Elétrica no Brasil. 3º painel: Tecnologias de transmissão e distribuição

35º Fórum de Debates Brasilianas.Org A Energia Elétrica no Brasil. 3º painel: Tecnologias de transmissão e distribuição 35º Fórum de Debates Brasilianas.Org A Energia Elétrica no Brasil 3º painel: Tecnologias de transmissão e distribuição Daniel Senna Guimarães Gestor do Projeto Cidades do Futuro dsenna@cemig.com.br cidadesdofuturo@cemig.com.br

Leia mais

PALAVRAS CHAVE RESUMO

PALAVRAS CHAVE RESUMO ESIG2001 SPATIAL INTELLIGENCE INFORMAÇÃO GEOGRÁFICA COMO MEIO DE SUPORTE À DECISÃO João Machado Costa, Rui Marques Ferreira Novabase www.novabase.pt joao.machado@novabase.pt PALAVRAS CHAVE Spatial Information

Leia mais

Setor Elétrico Brasileiro Um Breve histórico. Pontos Básicos da regulação para a Distribuição. Desafios regulatórios Associados à Distribuição

Setor Elétrico Brasileiro Um Breve histórico. Pontos Básicos da regulação para a Distribuição. Desafios regulatórios Associados à Distribuição viii SUMÁRIO Apresentação Prefácio e Agradecimentos Introdução C a p í t u l o 1 Setor Elétrico Brasileiro Um Breve histórico 1.1 Mudanças ocorridas nos anos 1990 1.2 Avanços e aprimoramentos em 2003 C

Leia mais

Monitoramento de data centers

Monitoramento de data centers Monitoramento de data centers Os data centers são hoje um ambiente complexo, com inúmeras variáveis para gerenciar. Os métodos usados pelas empresas são específicos e incapazes de fazer comparações adequadas

Leia mais

Intelligrid A visão de Futuro do Sistema Elétrico

Intelligrid A visão de Futuro do Sistema Elétrico Intelligrid A visão de Futuro do Sistema Elétrico Petronio Spyer Prates Co-located with: Intelligrid Architecture Architecture for the Intelligent Electricity Grid of the Future Visão do Sistema de Potência

Leia mais

Soluções Schneider Electric voltadas à Eficiência Energética

Soluções Schneider Electric voltadas à Eficiência Energética Soluções Schneider Electric voltadas à Eficiência Energética Sistemas para Gerenciamento de Energia Fundação Santo André 25/03/08 Por: Eng. André F. Obst Depto. de Eficiência Energética Objetivo Entender

Leia mais

Alternativas de aplicação do serviço GPRS da rede celular GSM em telemetria pela Internet

Alternativas de aplicação do serviço GPRS da rede celular GSM em telemetria pela Internet Alternativas de aplicação do serviço GPRS da rede celular GSM em telemetria pela Internet Marcos R. Dillenburg Gerente de P&D da Novus Produtos Eletrônicos Ltda. (dillen@novus.com.br) As aplicações de

Leia mais

Industry Services. Serviços de alta performance e confiabilidade em todo o ciclo de vida da planta. www.siemens.com.br/industryservices

Industry Services. Serviços de alta performance e confiabilidade em todo o ciclo de vida da planta. www.siemens.com.br/industryservices Industry Services Serviços de alta performance e confiabilidade em todo o ciclo de vida da planta www.siemens.com.br/industryservices Answers for industry Siemens Industry Services 11 3833 4040 suporte

Leia mais

PRINCIPAIS CONSTATAÇÕES

PRINCIPAIS CONSTATAÇÕES PRINCIPAIS CONSTATAÇÕES GRUPO DE ESTUDOS DE GERAÇÃO HIDRÁULICA GGH É necessário o aprofundamento dos estudos para o uso de unidades geradoras hidráulicas que permitam a otimização do uso da água Geradores

Leia mais

HQN 27-06-2015 PLANOS REGIONAIS DE DINAMIZAÇÃO DA ECONOMIA SOCIAL. Ponte de Lima, 27 Junho 2015. www.hqnstrategyconsulting.com

HQN 27-06-2015 PLANOS REGIONAIS DE DINAMIZAÇÃO DA ECONOMIA SOCIAL. Ponte de Lima, 27 Junho 2015. www.hqnstrategyconsulting.com PLANOS REGIONAIS DE DINAMIZAÇÃO DA ECONOMIA SOCIAL Ponte de Lima, 27 Junho 2015 www.hqnstrategyconsulting.com 1 PLANO REGIONAL DE DINAMIZAÇÃO DA ECONOMIA SOCIAL O desenvolvimento de um Plano Regional para

Leia mais

Inovação e Tendências

Inovação e Tendências As Compras Como Fonte de Inovação e Valorização Inovação e Tendências Apresentação Corporativa Confidencial IBP Innovation Based Procurement Tiago Melo Cabral Senior Manager 12 de Novembro Motivação do

Leia mais

Mestrado em Segurança da Informação e Direito no Ciberespaço

Mestrado em Segurança da Informação e Direito no Ciberespaço Escola Naval Mestrado em Segurança da Informação e Direito no Ciberespaço Segurança da informação nas organizações Supervisão das Politicas de Segurança Computação em nuvem Fernando Correia Capitão-de-fragata

Leia mais

Bem-vindos à Quarta Revolução Industrial

Bem-vindos à Quarta Revolução Industrial Titel der Präsentation Bem-vindos à Quarta Revolução Industrial 1 Em outras palavras, chegamos à Indústria 4.0 Mecanização Controle Mecânico (Cames) Energia Hidráulica e Vapor Eletrificação Linha de Montagem

Leia mais

Resumo Executivo Sobre Silver Spring e a sua experiência Uma plataforma de redes inteligentes Comprovado em escala Suporte para várias aplicações

Resumo Executivo Sobre Silver Spring e a sua experiência Uma plataforma de redes inteligentes Comprovado em escala Suporte para várias aplicações 1 Resumo Executivo Após estudar cuidadosamente os documentos apresentados na consulta pública sobre Contadores Inteligentes de electricidade e de Gás Natural publicada pela Entidade Reguladora dos Serviços

Leia mais

Solução para coleta de dados e análise de consumo para controlar e otimizar os custos

Solução para coleta de dados e análise de consumo para controlar e otimizar os custos Solução para coleta de dados e análise de consumo para controlar e otimizar os custos Quem é a Zaruc? Empresa que atua desde 2008 no desenvolvimento de projetos tecnológicos inovadores oferecendo soluções

Leia mais

Prognos SMART OPTIMIZATION

Prognos SMART OPTIMIZATION Prognos SMART OPTIMIZATION A resposta aos seus desafios Menos estimativas e mais controlo na distribuição A ISA desenvolveu um novo software que permite o acesso a dados remotos. Através de informação

Leia mais

Soluções completas em tecnologia Convergência natural entre negócios e TI

Soluções completas em tecnologia Convergência natural entre negócios e TI Soluções completas em tecnologia Convergência natural entre negócios e TI Abordagem multidisciplinar e equipe especializada em integração tecnológica A dinâmica e as mudanças dos negócios têm tornado a

Leia mais

IBM Solutions Center São Paulo

IBM Solutions Center São Paulo IBM Solutions Center São Paulo IBM Solutions Center A IBM está estabelecida há mais de 90 anos no Brasil e é um dos grandes motores do desenvolvimento da tecnologia de informação aplicada aos negócios.

Leia mais

As ações de formação ação no âmbito do presente Aviso têm, obrigatoriamente, de ser desenvolvidas com a estrutura a seguir indicada.

As ações de formação ação no âmbito do presente Aviso têm, obrigatoriamente, de ser desenvolvidas com a estrutura a seguir indicada. Anexo A Estrutura de intervenção As ações de formação ação no âmbito do presente Aviso têm, obrigatoriamente, de ser desenvolvidas com a estrutura a seguir indicada. 1. Plano de ação para o período 2016

Leia mais

Politicas de Armazenagem Formador: João Matias TL02. Trabalho Realizado Por: Helena Pereira - Dora Costa - Armando Gonçalves Paulo Caiola

Politicas de Armazenagem Formador: João Matias TL02. Trabalho Realizado Por: Helena Pereira - Dora Costa - Armando Gonçalves Paulo Caiola Politicas de Armazenagem Formador: João Matias TL02 Trabalho Realizado Por: Helena Pereira - Dora Costa - Armando Gonçalves Paulo Caiola Introdução A informação sempre foi importante, essencial mesmo,

Leia mais

Premier. Quando os últimos são os Primeiros

Premier. Quando os últimos são os Primeiros Premier Quando os últimos são os Primeiros Fundada em 1997 Especializada no desenvolvimento de soluções informáticas de apoio à Gestão e consultoria em Tecnologias de Informação. C3im tem como principais

Leia mais

Apimec Florianópolis. Dezembro 2013

Apimec Florianópolis. Dezembro 2013 Apimec Florianópolis Dezembro 2013 Exoneração de Responsabilidades Esta apresentação não constitui uma oferta, convite ou pedido de qualquer forma, para a subscrição ou compra de ações ou qualquer outro

Leia mais

Posicionando-se para o futuro da computação em nuvem no Brasil

Posicionando-se para o futuro da computação em nuvem no Brasil Posicionando-se para o futuro da computação em nuvem no Brasil A parceria estratégica global estabelecida entre a Capgemini e a EMC acelera o desenvolvimento e o fornecimento de soluções de última geração

Leia mais

Estudo sobre o Desenvolvimento da Concorrência no Mercado Postal Português Maio Agosto de 2006

Estudo sobre o Desenvolvimento da Concorrência no Mercado Postal Português Maio Agosto de 2006 Estudo sobre o Desenvolvimento da Concorrência no Mercado Postal Português Maio Agosto de 2006 Lisboa, Setembro de 2007 Apresentação do estudo e dos autores Sumário do estudo 2006 Accenture Estudo sobre

Leia mais

Aspectos Regulatórios de Redes Inteligentes no Brasil

Aspectos Regulatórios de Redes Inteligentes no Brasil IEEE Workshop SMART GRID Trends & Best Practices Aspectos Regulatórios de Redes Inteligentes no Brasil Marco Aurélio Lenzi Castro Superintendência de Regulação dos Serviços de Distribuição SRD/ANEEL Salvador,

Leia mais

WORKSHOP FIESP - Energia/Smart Grids. Welson R. Jacometti CAS Tecnologia S/A

WORKSHOP FIESP - Energia/Smart Grids. Welson R. Jacometti CAS Tecnologia S/A WORKSHOP FIESP - Energia/Smart Grids Welson R. Jacometti CAS Tecnologia S/A V4.3-27022015 A CAS presente no seu dia a dia e da sua empresa A CAS Tecnologia é uma empresa que aplica tecnologia, engenharia

Leia mais

SISTEMAS DE MEDIÇÃO CENTRALIZADA

SISTEMAS DE MEDIÇÃO CENTRALIZADA SISTEMAS DE MEDIÇÃO CENTRALIZADA Estado da arte Aplicações atuais Perspectivas Landulfo Mosqueira Alvarenga Consultor Técnico Diretoria de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação CEPEL 1 Seminário Internacional

Leia mais

PHC Clínica CS. A gestão operacional total da clínica ou consultório

PHC Clínica CS. A gestão operacional total da clínica ou consultório PHC Clínica CS A gestão operacional total da clínica ou consultório A informação confidencial sobre cada paciente, o seu historial e, se integrado com o módulo PHC Gestão CS, a gestão financeira e a facturação

Leia mais

SIBS PROCESSOS cria solução de factura electrónica com tecnologias Microsoft

SIBS PROCESSOS cria solução de factura electrónica com tecnologias Microsoft SIBS PROCESSOS cria solução de factura electrónica com tecnologias Microsoft A solução MB DOX oferece uma vantagem competitiva às empresas, com a redução do custo de operação, e dá um impulso à factura

Leia mais

Microsoft Nosso Comprometimento Mais de 9 bilhões em P&D/ano

Microsoft Nosso Comprometimento Mais de 9 bilhões em P&D/ano Microsoft Nosso Comprometimento Mais de 9 bilhões em P&D/ano Windows e Web Dynamics Comunicação e Produtividade Servidores Infraestrutura Empresarial Busca e Anúncios Mobilidade Entretenimento e TV Microsoft

Leia mais

Helping your business grow faster

Helping your business grow faster Helping your business grow faster Espírito de Inovação TECNOLOGIA E INOVAÇÃO A FAVOR DAS EMPRESAS Fundada em 1995, a NOESIS é uma consultora portuguesa que fornece soluções para aumentar a competitividade,

Leia mais

Mensagens ambientais da HP

Mensagens ambientais da HP Mensagens ambientais da HP Definição da promessa Projeto para o meio ambiente Por ser líder ambiental há décadas no setor tecnológico, a HP faz a diferença com um projeto abrangente de estratégia ambiental,

Leia mais

1. Serviços SAP Business Transformation and Plan Os serviços SAP Business Transformation and Plan atualmente incluem:

1. Serviços SAP Business Transformation and Plan Os serviços SAP Business Transformation and Plan atualmente incluem: Descrição de Serviços Serviços Business Transformation and Plan O SAP Business Transformation and Plan é um serviço de consultoria e prototipagem para promover a inovação e transformação da Licenciada

Leia mais

Sumário executivo. Em conjunto, as empresas que implementaram

Sumário executivo. Em conjunto, as empresas que implementaram 10 Sumário executivo Conclusões coordenadas pela Deloitte, em articulação com os membros do Grupo de Trabalho da AÇÃO 7 Sumário executivo Em conjunto, as empresas que implementaram estes 17 projetos representam

Leia mais

Drifting or driving? Desempenho da função financeira

Drifting or driving? Desempenho da função financeira www.pwc.com/pt Drifting or driving? Desempenho da função financeira As ferramentas, tecnologias e serviços de suporte para uma função financeira líder no desempenho a um custo reduzido estão disponíveis

Leia mais

Edições Edge do SAP InfiniteInsight Visão geral Viabilizando insights preditivos apenas com cliques de mouse, sem códigos de computador

Edições Edge do SAP InfiniteInsight Visão geral Viabilizando insights preditivos apenas com cliques de mouse, sem códigos de computador Soluções de análise da SAP Edições Edge do SAP InfiniteInsight Visão geral Viabilizando insights preditivos apenas com cliques de mouse, sem códigos de computador Índice 3 Um caso para análise preditiva

Leia mais

Adicionando valor na produção

Adicionando valor na produção Adicionando valor na produção Em um mercado global altamente competitivo e em constantes transformações, a otimização do resultado dos processos de produção é fundamental. Pressões ambientais e de custo,

Leia mais

Radiocrafts Embedded Wireless Solutions

Radiocrafts Embedded Wireless Solutions Radiocrafts Embedded Wireless Solutions Módulos sem fio para Smart Metering Por Peder Martin Evjen, M.Sc.E.E., Managing Director, Radiocrafts AS A tendência em AMR e Smart Metering é utilizar tecnologia

Leia mais

VI Forum Latino Americano de Smart Grid Estratégias e Tecnologias de Tranformação do Negócio. Claudio T Correa Leite

VI Forum Latino Americano de Smart Grid Estratégias e Tecnologias de Tranformação do Negócio. Claudio T Correa Leite VI Forum Latino Americano de Smart Grid Estratégias e Tecnologias de Tranformação do Negócio 27nov2013 Claudio T Correa Leite CPqD na Dinâmica de Transformação do Setor Elétrico A Dinâmica dos Mercados

Leia mais

Serviço de Solução de Replicação de Dados HP para Virtual Copy 3PAR

Serviço de Solução de Replicação de Dados HP para Virtual Copy 3PAR Serviço de Solução de Replicação de Dados HP para Virtual Copy 3PAR Serviços HP Care Pack Dados técnicos O Serviço de Solução de Replicação de Dados HP para Virtual Copy 3PAR fornece implementação do produto

Leia mais

MANUAL CLIENTE TODA A

MANUAL CLIENTE TODA A MANUAL CLIENTE TODA A Qualidade GVT AOS OLHOS DOS CLIENTES. TODA A QUALIDADE GVT AOS SEUS OLHOS O Serviço de Gerência é uma ferramenta fundamental para garantir o melhor desempenho dos serviços de telecomunicações

Leia mais

5.1 Introdução. 5.2 Project Management Institute (PMI)

5.1 Introdução. 5.2 Project Management Institute (PMI) 5 NORMALIZAÇÃO DA GESTÃO DE PROJETOS 5.1 Introdução Embora tradicionalmente o esforço de normalização pertença à International Standards Organization (ISO), no caso da gestão de projetos a iniciativa tem

Leia mais

egovernment & ehealth 2007 O papel fundamental das tecnologias no bem estar do Cidadão

egovernment & ehealth 2007 O papel fundamental das tecnologias no bem estar do Cidadão egovernment & ehealth 2007 O papel fundamental das tecnologias no bem estar do Cidadão 01 02 03 Indra A Nossa Visão do Sector Público A Administração ao serviço do Cidadão Página 2 Quem Quiénes somos somos

Leia mais

ARQUITETURA CORPORATIVA PARA IMPLEMENTAÇÃO DE UMA ESTRATÉGIA DE GOVERNANÇA DE TI SUSTENTÁVEL. Março 2013

ARQUITETURA CORPORATIVA PARA IMPLEMENTAÇÃO DE UMA ESTRATÉGIA DE GOVERNANÇA DE TI SUSTENTÁVEL. Março 2013 ARQUITETURA CORPORATIVA PARA IMPLEMENTAÇÃO DE UMA ESTRATÉGIA DE GOVERNANÇA DE TI SUSTENTÁVEL Março 2013 Aitec Brasil Apresentação Institucional Missão Antecipar tendências, identificando, criando e desenvolvendo

Leia mais

XIX CONGRESSO SOCIEDADE, TERRITÓRIO E AMBIENTE A INTERVENÇÃO DO ENGENHEIRO 19 e 20 de outubro de 2012

XIX CONGRESSO SOCIEDADE, TERRITÓRIO E AMBIENTE A INTERVENÇÃO DO ENGENHEIRO 19 e 20 de outubro de 2012 XIX CONGRESSO SOCIEDADE, TERRITÓRIO E AMBIENTE A INTERVENÇÃO DO ENGENHEIRO 19 e 20 de outubro de 2012 O CONSUMO MUNDIAL DE ENERGIA CONTINUARÁ A CRESCER, MAS AS POLÍTICAS DE EFICIÊNCIA TERÃO UM FORTE IMPACTO

Leia mais