GEOGRAFIA. I. Uma corrente fria, formada em altas altitudes, pode provocar queda na temperatura das regiões costeiras.

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "GEOGRAFIA. I. Uma corrente fria, formada em altas altitudes, pode provocar queda na temperatura das regiões costeiras."

Transcrição

1 GEOGRAFIA 01) E ua fora siplificada de divisão, poderíaos dividir o undo e Norte e Sul, inforando que ao contrário do Sul, os países no Norte são ais desenvolvidos. Todavia, existe os indicadores de desenvolviento, que pode auxiliar no entendiento sobre desigualdades internacionais. Sobre estes indicadores assinale a alternativa INCORRETA. a) Os indicadores de desenvolviento leva e conta, fatores ligados às taxas de ortalidade geral e, principalente a infantil. b) Aspectos associados às rendas (renda per capita e as foras de distribuição social de rendas) constitue eleentos que copõe os indicadores de desenvolviento huano. c) O índice que ede os indicadores de desenvolviento social e econôico é denoinado Índice de Desenvolviento Social e, foi criado pela ONU e 1926, coo ua fora de edir e avaliar os fatores de orde educacional e social nos países do Terceiro Mundo. d) O acesso da população à água tratada, inforação, atendiento édico-hospitalar e expectativa de vida, são fatores que pode auxiliar edições e estudos sobre índices de desenvolviento huano. e) Níveis de escolaridade (taxas de analfabetiso, percentage dos que terinara o ensino édio e o ensino superior) são fatores que possibilita a condução de estudos sobre indicadores de desigualdades sociais. 02) E 1997, 159 países se reunira e firara u coproisso sobre a redução de eissões das taxas de gases causadores do efeito estufa. Este coproisso deu orige a u docuento denoinado: a) Carta da Terra b) Protocolo de Kyoto c) Relatório Brundtland d) Agenda 21 e) Convenção do Greenpeace 03) Quando os raios solares incide perpendicularente ao Trópico de Capricórnio (aproxiadaente e 21 de dezebro) teos no Heisfério Sul o inicio do verão. Essa situação caracteriza o: a) Horário de Verão b) Equinócio c) Fuso Horário d) Solstício e) Afélio 04) Qual alternativa abaixo indica u ponto de counicação entre o Mar Mediterrâneo e o Mar Negro e é reconhecido undialente por sua condição geopolítica e estratégia. a) Estreito de Oruz b) Canal de Tiran c) Estreito de Bósforo d) Canal de Suez e) Golfo Pérsico 05) O rápido processo de urbanização pelo qual o undo passou desde a Revolução Industrial, criou alguns fenôenos na rede urbana. Sobre a urbanização qual das alternativas abaixo está INCORRETA: a) Conurbação é o fenôeno que define a fusão entre duas ou ais cidades. b) A área etropolitana é o conjunto forado pela etrópole e pelas cidades vizinhas. c) O conceito de egacidade está associado ao núero de habitantes de ua cidade. d) Tóquio, Londres e Nova York são consideradas cidades globais. e) U país é considerado urbanizado quando sua população rural ultrapassa a população urbana. 06) As correntes arítias são extensas porções de água que se desloca pelo oceano co condições próprias de teperatura, salinidade e pressão. Co relação a este assunto, analise as proposições abaixo: I. Ua corrente fria, forada e altas altitudes, pode provocar queda na teperatura das regiões costeiras. Universidade Federal do Aazonas COMVEST/UFAM 1 II. As correntes arítias constitue u dos fatores cliáticos. III. E áreas de encontro de correntes quentes e frias, ocorre a ressurgência de plâncton, o que atrai cardues, favorecendo a atividade costeira. IV. A corrente fria de Huboldt, no heisfério Sul, causa queda de teperatura do ar, favorecendo o deserto frio da Patagônia. Estão corretas apenas: a) II e III. b) I e IV. c) III e IV. d) II e IV. e) I, III e IV. 07) As cidades aazônicas que surgira a partir da iplantação de fortes são: a) Santaré, Macapá, Borba e Coarí b) Ananindeua, Altaira, Óbidos e Xapuri c) Capanea, Igarapé-Açú e Ananindeua d) Belé, Gurupá, Manaus, Óbidos e Macapá e) Marabá, Manicoré, Boca do Acre e Xapuri 08) Na porção oeste da Aazônia encontra-se a Cordilheira dos Andes. Sobre esta Cordilheira é INCORRETO afirar: a) É ua foração geológica do final do Mesozóico e início do Cenozóico. b) É resultado do afastaento da placa sulaericana no sentido Leste-Oeste. c) É ua foração geológica tão antiga quanto o Planalto das Guianas. d) Coo ainda ve sofrendo desgaste erosivo, grande parte de seus sedientos são carreados para os rios de água branca. e) Constitui ua unidade de relevo cuja idade geológica é recente.

2 09) A aior extensão de capos naturais encontra-se no estado do Rio Grande do Sul. É o doínio das colinas pluriconvexizadas, tradicionalente chaadas de: a) Coxilhas b) Mares de Morro c) Pradarias d) Papas e) Capanha Gaúcha 10) O oviento que dá orige às ontanhas denoinase: a) Diastrofiso b) Orogênese c) Epirogênese d) Vulcaniso e) Catastrofiso 11) Os bioas psaófilos constitue: a) Os bioas do Cerrado b) Os bioas das Araucárias c) Os bioas do Pantanal d) Os bioas Setentrionais e) Os bioas dos Lençóis Maranhenses 12) O país da Aérica do Sul que apresenta instabilidade econôica entre os países eergentes é: a) Argentina b) Brasil c) Peru d) Uruguai e) Chile 13) A província do Urucu, esperança da Aazônia quando se fala de gás, está localizado e: a) Barcelos b) Tefé c) Tapauá d) Coarí e) Canutaa 14) As propriedades que, por eio de odernas técnicas de preparo do solo, cultivo e colheita, apresenta elevados índices de produtividade pratica a agricultura denoinada: a) Intensiva b) Extensiva c) Failiar d) Caponesa e) Plantation 15) Qual é o rio brasileiro objeto de ua transposição geográfica? BIOLOGIA 16) A produção de energia é u processo essencial para o cresciento, reprodução e reparo dos tecidos dos seres vivos. Dos processos abaixo, assinale aquele que resulta na aior produção de energia na fora de ATP por olécula de glicose quebrada: a) Ferentação láctica. b) Ferentação alcoólica. c) Glicólise. d) Cadeia respiratória. e) Ferentação acética. 17) A fotossíntese se realiza e duas etapas. A etapa de claro (fotoquíica) e a etapa de escuro (quíica). Qual o saldo da etapa de escuro: a) ATP e NADPH 2. b) C 6 H 12 O 6, H 2 O e NADP. c) ATP e luz. d) C 6 H 12 O 6, H + e 2 NADPH 2 e) ADP e FADH 2 18) Dois organisos te aior grau de seelhança entre si quando estão colocados dentro de ua das seguintes categorias taxonôicas: a) Classe b) Divisão c) Faília d) Gênero e) Orde 19) Existe organisos que, ebora possua propriedades coo reprodução, hereditariedade e utação, são dependentes de células hospedeiras e considerados parasitas obrigatórios. São eles: a) Procariontes e vírus b) Bactérias e icoplasas c) Bactérias e vírus d) Soente bactérias e) Soente vírus 20) Que alternativa congrega as duas características que são couns a todos os ebros do Reino Monera: a) Ausência de núcleo e presença de clorofila b) Ausência de envoltório nuclear e capacidade de síntese protéica c) Incapacidade de síntese protéica e são parasitas exclusivos d) Presença de u único tipo de ácido nucléico e ausência de clorofila e) Ausência de ebrana plasática e presença de RNA e DNA 21) U antibiótico que atue nos ribossoos ata: a) Madeira b) Itajaí c) Paraná d) São Francisco e) Tietê a) Vírus, por alterar o DNA b) Vírus, por ipedir a recobinação gênica c) Fungos, por interferir na síntese de lipídeos d) Bactérias, por provocar plasólise e) Bactérias, por interferir na síntese de proteínas Universidade Federal do Aazonas COMVEST/UFAM 2

3 22) No ciclo de vida das briófitas, pode ser consideradas as seguintes etapas: I. Produção de esporos II. Produção de gaetas III. Foração de u organiso haplóide IV. Foração de u organiso diplóide A sequência correta e que ocorre essas etapas é: a) I III II IV b) I IV II III c) II III IV I d) II - I III IV e) III - I IV - II 23) Dada as seguintes proteínas: colágeno, ioglobina e pepsina, é correto afirar que suas respectivas funções estão relacionadas co: a) Defesa, transporte e sinalização. b) Defesa, transporte, heostasia. c) Estrutura, transporte e enzia. d) Enzia, defesa e heostasia. e) Transporte, estrutura e enzia. 24) Os artrópodes estão distribuídos e cinco classes principais: a) Moluscos, crustáceos, aracnídeos, quilópodes e diplópodes. b) Insetos, crustáceos, aracnídeos, quilópodes e diplópodes. c) Moluscos, crustáceos, anelídeos, neatelintos e cnidários. d) Insetos, crustáceos, anelídeos, neatelintos e cnidários. e) Insetos, crustáceos, aracnídeos, quilópodes e cnidários. 25) Os corpúsculos sensoriais de Meissner, Vater-Paccini, Ruffini e Krause são responsáveis, respectivaente, pela sensação de: a) Dor, calor, pressão e frio. b) Frio, calor, dor e pressão. c) Calor, frio, pressão e oxigenação. d) Pressão, calor, dor e acidez. e) Tato superficial, pressão, calor e frio. 26) O sistea nervoso cefalorraquidiano é forado por: a) Gânglios e terinações nervosas periféricas. b) Plexo braquial e nervos cranianos. c) Nervo pudendo e nervo ciático. d) Encéfalo e edula espinhal. e) Encéfalo e nervos cranianos. 27) De u casaento entre indivíduos norais para o caráter pigentação da pele nasceu ua enina albina. Qual a probabilidade de o segundo filho desse casal ser tabé albino: a) 100% b) 85% c) 60% d) 25% e) 10% 28) U individuo é noral para heofilia. A ãe de sua esposa é portadora do gene para esse caráter patológico. O casal já te u filho heofílico. Qual a probabilidade desse casal ter ua filha portadora: a) 100% b) 75% c) 50% d) 45% e) 25% 29) A genética da cor da pele, no hoe, é u exeplo de herança: a) Ligada ao sexo. b) Polialélica c) Quantitativa d) Citoplasática. e) Pleiotrópica. 30) Os ciclos do carbono e do oxigênio estão interrelacionados por estare diretaente associados: a) a organisos ortos e a decopositores. b) a decopositores e a fotossíntese. c) à fotossíntese e a respiração. d) à respiração e a cobustão. e) a organisos ortos e a fotossíntese. QUÍMICA 31) Suponha que ua aostra de 5,00 g de gás oxigênio, O 2 a 35 C é encerrada e u recipiente co capacidade de 6,00L. Calcule a pressão do oxigênio e ilíetros de ercúrio. Considere o coportaento do gás ideal para o oxigênio. Massa atôica: O=16u; R= 0,0821at.K -1.ol -1 ; 1at= 760Hg. a) 2,50x10 2 Hg b) 5,00x10 2 Hg c) 5,00x10 3 Hg d) 2,50x10 3 Hg e) 0,25x10 2 Hg 32) 44,8 litros de dióxido de enxofre nas condições norais são totalente absorvidos por hidróxido de potássio. Pede-se I) o peso do hidróxido gasto na reação; II) o peso do sal forado. Massa atôica: K=39u; O=16u; S=32u; H=1u. a) I=316g II=224g b) I=112g II=158g c) I=158g II=112g d) I=56g II= 79g e) I=224g II=316g Universidade Federal do Aazonas COMVEST/UFAM 3

4 33) Deterine a noralidade de ua solução de H 3 PO 4, sabendo que 80L desta são neutralizados por 240L de NaOH 1,0N. a) 3,0x10 1 N b) 0,3x10 1 N c) 1,5x10 1 N d) 0,15x10 1 N e) 3,0x10-1 N 34) E quais níveis de energia o Césio apresenta 18 elétrons? a) 2 e 3 b) 2 e 4 c) 2 e 5 d) 3 e 4 e) 3 e 5 35) Analisando a reação abaixo, podeos afirar que: 3Cu + 8HNO 3 3Cu(NO 3 ) 2 + 2NO + 4H 2 O a) O cobre é o redutor porque ele é reduzido. b) O nitrogênio é o redutor porque ele é oxidado c) O nitrogênio é o redutor porque ele é reduzido d) Não é ua reação de oxirredução e) O cobre é o redutor porque ele é oxidado. 36) Para a reação abaixo fora realizados cinco experientos cujos resultados estão apresentados na tabela abaixo. E qual dos experientos o equilíbrio não foi atingido? Experiento A (ol/l) B (ol/l) C (ol/l) D (ol/l) I 8,0 6,0 4,0 4,0 II 1,0 8,0 2,0 2,0 III 8,0 4,0 2,0 4,0 IV 18,0 4,0 2,0 6,0 V 32,0 16,0 8,0 8,0 38) Desde que Dalton apresentou sua teoria atoica, e 1803, os quiicos vê tentando copreender as forças que antê os átoos juntos nos copostos quíicos. Dentre os odelos de ligações existentes atualente estão erradas as afirações: I. A ligação covalente ocorre freqüenteente entre etais e aetais. II. Na ligação etálica os átoos dos etais perde elétrons da caada ais externa forando ua nuve eletrônica cou a todos. III. A ligação iônica ocorre freqüenteente entre etais e aetais. IV. A ligação covalente dativa ocorre quando dois átoos fornece os elétrons do par. V. Na ligação iônica o hidrogênio coporta-se coo u aetal. a) II,III e IV b) I, III e V c) II,III e V d) III, IV e V e) II e III 39) Calcule a solubilidade e unidades de oles por litro do AgCl e água pura (AgCl: Kps = 1, ) a) 3,2 x10-5 M b) 1,8 x10-10 M c) 1,3 x10-10 M d) 1,3 x10-5 M e) 3,9 x10-5 M 40) Qual o ph de u refrigerante cujo a concentração do íon H 3 O + na solução é 0,0035 M? a) 2,0 b) 1,5 c) 2,5 d) 5,0 e) 3,5 41) Qual o noe dos copostos abaixo: a) I b) II c) III d) IV e) V 37) O potencial ou energia de ionização, ua das propriedades periódicas, é a energia que deve ser fornecida para reover u elétron de u átoo no estado gasoso. Sobre energia de ionização é correto afirar: a) I=Hidroxi-benzeno; II=Propanona; III= Ácido I. Será tanto aior quanto ais forteente o etanóico; IV=p-Cloro-fenol elétron estiver ligado ao núcleo. b) I=Hidroxi-benzeno; II= Ácido etanóico III = II. Auenta da esquerda para a direita da tabela Propanona; IV=p-Cloro-fenol periódica. c) I=Hidroxi-benzeno; II=Propanona; III= Ácido III. É proporcional ao raio atôico. etanóico; IV=-Cloro-fenol IV. Auenta de cia para baixo na tabela periódica. d) I=Hidroxi-tolueno; II= Ácido etanóico; III= V. Auenta quando os elétrons de valência fica Propanona; IV=-Cloro-fenol cada vez ais distantes do núcleo. e) I=Hidroxi-tolueno; II=Propanona; III= Ácido a) I e II b) I, II e IV c) II e IV etanóico; IV=-Cloro-fenol d) III, IV e V e) I, III Universidade Federal do Aazonas COMVEST/UFAM 4

5 42) O tautôero ais estável do propenol é: a) ácido propanóico b) acetonitrila c) propanol d) etoxi-etano e) propanal 47) Ua torneira pinga e intervalos de tepo iguais. A figura (fora de escala) ostra a situação e que ua das gotas está saindo da torneira. Despreze a resistência do ar e considere que as gotas sae da torneira co velocidade nula. A razão B/A entre as distâncias vale: 43) Qual o produto principal da broação do 2-buteno? a) 1,3-dibroobutano b) 1,4-dibroobutano c) 2-broobutano d) 2,3-dibroobutano e) 1-broobutano 44) Qual dos copostos abaixo que reagindo co KMnO 4 produzirá o ácido 3-etil butanóico? a) 3-etil-1-butanona b) 3-etil-butanol c) 2-etil-butanal d) 2-etil-butanol e) Nenhua das alternativas anteriores. 45) As proteínas são políeros de α- ainoácidos que estão ligados por eio de ligação peptídica. A reação de dois ols de glicina resulta na foração de u dipeptídeo. Qual a função orgânica está presente na ligação peptídica forada? a) aina b) ácido carboxílico c) aida d) cetona e) nitrila FÍSICA E todas as questões que fore necessários o uso da aceleração da gravidade, adote g =10/s 2. 46) Ua propaganda na internet diz: Seus negócios precisa andar ais rápido que a velocidade do undo". As velocidades édias, aproxiadas, de rotação de u ponto P sobre o Equador terrestre e a ua latitude de 25 o, respectivaente, são: (Dados: Raio da Terra no Equador terrestre = k; sen 25 o = 0.42 e cos 25 o = 0,91) a) 350 /s e 350 /s b) 465 /s e 423 /s c) 400 /s e 500 /s d) 220 /s e 200 /s e) nenhua das respostas a) 9 b) 2 c) 6 d) 12 e) nenhua das respostas 48) Dois corpos de esa assa e u outro de assa M estão dispostos confore a figura. Desprezando todas as forças resistivas ao oviento, qual deve ser o valor da assa M, para que o sistea tenha ua aceleração a para baixo? a) 2g/(g + a) b) 2a/(g + a) c) 2a/(g - a) d) a e) a/(g+a) 49) Ua bala de 20g, disparada horizontalente (despreze a gravidade) contra u carrinho de areia, inicialente e repouso, aloja-se na areia, e o carrinho co areia passa a se over co velocidade constante percorrendo 72 c e 0,4s. A assa do carrinho co areia é de 5 kg e pode se over se atrito sobre a superfície plana que se encontra. A velocidade inicial da bala é de, aproxiadaente: a) 300 /s b) 452 /s c) 20 /s d) 100/s e) nenhua das respostas 50) U cubo de ferro de 80 c 3 de volue e 500 graas de assa é suspenso por u fio, confore indicado na figura. O cubo está e equilíbrio, ierso e u recipiente co água de densidade 1000 kg/ 3. A tensão no fio, e newtons, vale: a) 4,2 b) 4,0 c) 4,8 d) 3,6 e) 4,6 A M B Universidade Federal do Aazonas COMVEST/UFAM 5

6 51) Ua bola de etal inicia seu oviento no ponto A, coo ostra figura, e é projetada para baixo até atingir ua pista curva. Quando atinge a pista no ponto B, a bola se ovienta para cia até atingir a altura áxia de 4,8 acia do chão, antes de retornar. Ignorando as forças resistivas, a velocidade inicial no ponto A é: 1,0 B a) 1 /s b) 5 /s c) 3 /s d) 4 /s e) 6 /s 52) U Satélite na superfície da terra te assa e aceleração da gravidade g. Quando o Satélite for colocado e órbita, a ua altitude igual o raio da Terra, sua assa e aceleração da gravidade serão, respectivaente: a) e g/2 b) 2 e g/4 c) e g/4 d) /4 e g/4 e) /2 e g/2 53) O gráfico abaixo representa a relação entre a teperatura T X e T Y de duas escalas teroétricas X e Y. A função teroétrica que elhor representa a relação entre as teperaturas T X e T Y vale: T X ( 0 X) A 3,0 54) Analise as seguintes afirativas a respeito dos tipos de transforações ou udanças de estado de u gás. I. E ua transforação isocórica a teperatura do gás peranece constante. II. E ua transforação isobárica a pressão do gás peranece constante pressão. III. E ua transforação isotérica o volue do gás peranece constante. Co a relação as três afirativas acia, podeos dizer que: a) I, II, III são verdadeiras. b) só I e II são verdadeiras. c) só II é verdadeira. d) só I e III são verdadeiras. e) todas são falsas. 55) U raio luinoso parte de u eio de índice de refração n e penetra no ar. A expressão que deterina o ângulo liite ( θ L ) acia do qual ocorre reflexão interna total no eio de índice de refração n é: a) sen ( θ L ) = n b) sen ( θ L ) = 1/ n c) sen ( θ L ) = n 2 d) cos ( θ L ) = 1/ n e) tang ( θ L ) = 1/ n 56) U objeto retilíneo de 4 c é colocado transversalente ao eixo principal de ua espelho esférico côncavo. A distância entre objeto e o centro da lente vale 36 c. A distância focal da lente vale 12 c. A aplificação e o taanho da iage vale respectivaente: a) -0,50 e - 2 c (invertida) b) -0,75 e - 2 c (invertida) c) -0,25 e 2 c (invertida) d) 0,50 e 2 c (direita) e) 0,75 e 2 c (direita) T Y ( 0 Y) 57) Duas cargas elétricas puntifores estão separadas por ua distância d. Esta distância é alterada até que a força entre as cargas fique quatro vezes enor. A nova separação entre as cargas é de: a) 0,5 d b) 2 d c) 4 d d) 0,25 d e) 3 d 58) O iã da figura cai atravessando ua espira circular. Pode-se afirar que: a) T X = -1,8 T Y + 32 b) T X = 1,8 T Y - 32 c) T X = 2,8 T Y - 32 d) T X = 1,8 T Y e) T X = 1,8 T Y + 32 N S espira etálica Universidade Federal do Aazonas COMVEST/UFAM 6

7 a) não surge corrente na espira. b) o sentido da corrente na espira é horário. c) o sentido da corrente na espira é anti-horário. d) o sentido da corrente uda de horário para antihorário. e) o sentido da corrente uda de anti-horário para horário. CÁLCULO 59) E ua sala existe três lâpadas acesas, ligadas a u eso interruptor. Repentinaente, duas lâpadas se apaga e a outra peranece acesa. Três hipóteses fora foruladas e relação a este fato: I. Se duas lâpadas se apagara, elas estão ligadas e série e estão e paralelo co a terceira que peraneceu acesa. II. Se duas lâpadas se apagara, elas estão ligadas e paralelo e estão e série co a terceira que peraneceu acesa. III. Se as três lâpadas estivesse e paralelo apenas ua se apagaria. A(s) alternativa(s) que apresenta() a(s) hipótese(s) correta é (são): a) soente I b) soente I e III c) soente II d) soente II e III e) soente III 60) U corpo é arrastado sobre ua superfície horizontal por ua força constante de intensidade igual a 20N, e fora co a horizontal u ângulo de 60 o. Durante a ação da força, o corpo se deslocou 5,0 e a sua energia cinética sofreu ua variação de 10 J. A intensidade da força édia de atrito que a superfície exerceu sobre o corpo é: (Dado: cos 60 o = 0,5) a) 8 N b) 10 N c) 5 N d) 4 N e) nenhua das respostas Universidade Federal do Aazonas COMVEST/UFAM 7

Simulado 2 Física AFA/EFOMM 2012. B)30 2 m. D)50 2 m. 1 P r o j e t o F u t u r o M i l i t a r w w w. f u t u r o m i l i t a r. c o m.

Simulado 2 Física AFA/EFOMM 2012. B)30 2 m. D)50 2 m. 1 P r o j e t o F u t u r o M i l i t a r w w w. f u t u r o m i l i t a r. c o m. Prof. André otta - ottabip@hotail.co Siulado 2 Física AFA/EFO 2012 1- Os veículos ostrados na figura desloca-se co velocidades constantes de 20 /s e 12/s e se aproxia de u certo cruzaento. Qual era a distância

Leia mais

Questão 46. Questão 48. Questão 47. alternativa E. alternativa A. gasto pela pedra, entre a janela do 12 o piso e a do piso térreo, é aproximadamente:

Questão 46. Questão 48. Questão 47. alternativa E. alternativa A. gasto pela pedra, entre a janela do 12 o piso e a do piso térreo, é aproximadamente: Questão 46 gasto pela pedra, entre a janela do 1 o piso e a do piso térreo, é aproxiadaente: A figura ostra, e deterinado instante, dois carros A e B e oviento retilíneo unifore. O carro A, co velocidade

Leia mais

07. Obras célebres da literatura brasileira foram ambientadas em regiões assinaladas neste mapa:

07. Obras célebres da literatura brasileira foram ambientadas em regiões assinaladas neste mapa: 6 FUVEST 09/0/202 Seu é Direito nas Melhores Faculdades 07. Obras célebres da literatura brasileira fora abientadas e regiões assinaladas neste apa: Co base nas indicações do apa e e seus conhecientos,

Leia mais

:: Física :: é percorrida antes do acionamento dos freios, a velocidade do automóvel (54 km/h ou 15 m/s) permanece constante.

:: Física :: é percorrida antes do acionamento dos freios, a velocidade do automóvel (54 km/h ou 15 m/s) permanece constante. Questão 01 - Alternativa B :: Física :: Coo a distância d R é percorrida antes do acionaento dos freios, a velocidade do autoóvel (54 k/h ou 15 /s) peranece constante. Então: v = 15 /s t = 4/5 s v = x

Leia mais

Centro Universitário Anchieta Engenharia Química Físico Química I Prof. Vanderlei I Paula Nome: R.A. Gabarito 4 a lista de exercícios

Centro Universitário Anchieta Engenharia Química Físico Química I Prof. Vanderlei I Paula Nome: R.A. Gabarito 4 a lista de exercícios Engenharia Quíica Físico Quíica I. O abaixaento da pressão de vapor do solvente e soluções não eletrolíticas pode ser estudadas pela Lei de Raoult: P X P, onde P é a pressão de vapor do solvente na solução,

Leia mais

Aula 6 Primeira Lei da Termodinâmica

Aula 6 Primeira Lei da Termodinâmica Aula 6 Prieira Lei da Terodinâica 1. Introdução Coo vios na aula anterior, o calor e o trabalho são foras equivalentes de transferência de energia para dentro ou para fora do sistea. 2. A Energia interna

Leia mais

1ª LISTA DE DINÂMICA E ESTÁTICA. está inicialmente em repouso nas coordenadas 2,00 m, 4,00 m. (a) Quais são as componentes da

1ª LISTA DE DINÂMICA E ESTÁTICA. está inicialmente em repouso nas coordenadas 2,00 m, 4,00 m. (a) Quais são as componentes da Universidade do Estado da Bahia UNEB Departaento de Ciências Exatas e da Terra DCET I Curso de Engenharia de Produção Civil Disciplina: Física Geral e Experiental I Prof.: Paulo Raos 1 1ª LISTA DE DINÂMICA

Leia mais

PADRÃO DE RESPOSTA - FÍSICA - Grupos H e I

PADRÃO DE RESPOSTA - FÍSICA - Grupos H e I PDRÃO DE RESPOST - FÍSC - Grupos H e a UESTÃO: (, pontos) valiador Revisor Íãs são frequenteente utilizados para prender pequenos objetos e superfícies etálicas planas e verticais, coo quadros de avisos

Leia mais

c) Escreva a reação química de decomposição da azida de sódio formando sódio metálico e nitrogênio gasoso.

c) Escreva a reação química de decomposição da azida de sódio formando sódio metálico e nitrogênio gasoso. 1. (Fuvest 015) O sistea de airbag de u carro é forado por u sensor que detecta rápidas diinuições de velocidade, ua bolsa inflável e u dispositivo contendo azida de sódio (NaN 3 ) e outras substâncias

Leia mais

Exercícios 1. Deduzir a relação:

Exercícios 1. Deduzir a relação: setor 1322 13220509 13220509-SP Aula 35 RELAÇÕES ENTRE ÁRIOS TIPOS DE CONCENTRAÇÃO Tipo de concentração Cou E ol/l As conversões entre esses tipos de concentração pode ser feitas: Aditindo-se 1,0 L de

Leia mais

IMPULSO E QUANTIDADE DE MOVIMENTO

IMPULSO E QUANTIDADE DE MOVIMENTO IMPULSO E QUNTIDDE DE MOVIMENTO 1. Ua bolinha se choca contra ua superfície plana e lisa co velocidade escalar de 10 /s, refletindo-se e seguida, confore a figura abaixo. Considere que a assa da bolinha

Leia mais

QUÍMICA PRISE II SOLUÇÕES 4.1 FENÔMENO DE SATURAÇÃO DE UMA SOLUÇÃO. Sal (soluto) Água (solvente) 1. INTRODUÇÃO

QUÍMICA PRISE II SOLUÇÕES 4.1 FENÔMENO DE SATURAÇÃO DE UMA SOLUÇÃO. Sal (soluto) Água (solvente) 1. INTRODUÇÃO 1. INTRODUÇÃO QUÍMICA PRISE II SOLUÇÕES 4.1 FENÔMENO DE SATURAÇÃO DE UMA SOLUÇÃO Quando a istura apresenta as esas características e toda a extensão do recipiente teos ua istura hoogênea e, se tiver ais

Leia mais

CAPíTULO 10 - ACELERAÇÃO DE CORIOL\S E CORRENTES GEOSTRÓFICAS

CAPíTULO 10 - ACELERAÇÃO DE CORIOL\S E CORRENTES GEOSTRÓFICAS 1 CAPíTULO 10 - ACELERAÇÃO DE CORIOL\S E CORRENTES GEOSTRÓFICAS 1. Introdução Seja u vetor à nu sistea de coordenadas (x, y, z), co os versores T,], k, de odo que - - - A = A 1 i + A 2 j + A 3 k. A derivada

Leia mais

= C. (1) dt. A Equação da Membrana

= C. (1) dt. A Equação da Membrana A Equação da Mebrana Vaos considerar aqui ua aproxiação e que a célula nervosa é isopotencial, ou seja, e que o seu potencial de ebrana não varia ao longo da ebrana. Neste caso, podeos desprezar a estrutura

Leia mais

Construção de um sistema de Realidade Virtual (1 a Parte) O Engine Físico

Construção de um sistema de Realidade Virtual (1 a Parte) O Engine Físico Construção de u sistea de Realidade Virtual (1 a Parte) O Engine Físico Roberto Scalco, Fabrício Martins Pedroso, Jorge Tressino Rua, Ricardo Del Roio, Wellington Francisco Centro Universitário do Instituto

Leia mais

FÍSICA DADOS. 10 v som = 340 m/s T (K) = 273 + T( o C) s = 38) 27) Q = mc T = C T 39) i = 30) U = Q τ 42) 31) Instruções:

FÍSICA DADOS. 10 v som = 340 m/s T (K) = 273 + T( o C) s = 38) 27) Q = mc T = C T 39) i = 30) U = Q τ 42) 31) Instruções: FÍSICA DADOS 9 N. g = 0 k 0 = 9,0 0 s C 8 c = 3,0 0 v so = 340 /s T (K) = 73 + T( o C) s 0) d = d 0 + v 0 t + at 4) E p = gh 6) 0) v = v 0 + at 5) E c = v 03) v = 04) T= f 05) 0 PV P V = 38) T T V = k0

Leia mais

b) Dalton proporções definidas. c) Richter proporções recíprocas. d) Gay-Lussac transformação isobárica. e) Proust proporções constantes.

b) Dalton proporções definidas. c) Richter proporções recíprocas. d) Gay-Lussac transformação isobárica. e) Proust proporções constantes. APRFUDAMET QUÍMIA 2012 LISTA 9 Leis ponderais e voluétricas, deterinação de fórulas, cálculos quíicos e estudo dos gases. Questão 01) A Lei da onservação da Massa, enunciada por Lavoisier e 1774, é ua

Leia mais

Exercícios. setor 1302. Aulas 39 e 40. 1L (mar) 30 g x 60 10 3 g x = 2 10 3 L ou m 1 C = V 60 10. τ = m 1 V = 2 10 3 L

Exercícios. setor 1302. Aulas 39 e 40. 1L (mar) 30 g x 60 10 3 g x = 2 10 3 L ou m 1 C = V 60 10. τ = m 1 V = 2 10 3 L setor 1302 13020508 Aulas 39 e 40 CONCENTRAÇÃO COMUM, PORCENTAGEM EM MASSA DE SOLUTO E NOÇÃO DE PPM (PARTES POR MILHÃO) Concentração Concentração Cou (C) C 1 Densidade (d) g/l; g/ 3, etc d 1+ 2 g/c 3,

Leia mais

Termodinâmica Aplicada

Termodinâmica Aplicada TERMODINÂMICA Disciplina: Terodinâica Professor: Caruso APLICAÇÕES I Motores de autoóveis Turbinas Bobas e Copressores Usinas Téricas (nucleares, cobustíveis fósseis, bioassa ou qualquer outra fonte térica)

Leia mais

Capítulo 14. Fluidos

Capítulo 14. Fluidos Capítulo 4 luidos Capítulo 4 - luidos O que é u luido? Massa Especíica e ressão luidos e Repouso Medindo a ressão rincípio de ascal rincípio de rquiedes luidos Ideais e Moviento Equação da continuidade

Leia mais

CORTESIA Prof. Renato Brito

CORTESIA Prof. Renato Brito INSTITUTO TECNOÓGICO DE AERONÁUTICA VESTIBUAR 987/988 PROVA DE FÍSICA 0. (ITA- 88 ) U disco gira, e torno do seu eixo, sujeito a u torque constante. Deterinando-se a velocidade angular édia entre os instante

Leia mais

Física Fascículo 04 Eliana S. de Souza Braga

Física Fascículo 04 Eliana S. de Souza Braga Física Fascículo Eliana S. de Souza raa Índice Choques, Lançaentos, Graitação esuo eórico... Exercícios... Gabarito... Choques, Lançaentos, Graitação esuo eórico Lançaento horizontal x oiento ertical queda

Leia mais

TEORIA ELETRÔNICA DA MAGNETIZAÇÃO

TEORIA ELETRÔNICA DA MAGNETIZAÇÃO 113 17 TEORA ELETRÔNCA DA MANETZAÇÃO Sabeos que ua corrente elétrica passando por u condutor dá orige a u capo agnético e torno deste. A este capo daos o noe de capo eletro-agnético, para denotar a sua

Leia mais

Estudo da Resistividade Elétrica para a Caracterização de Rejeitos de Minério de Ferro

Estudo da Resistividade Elétrica para a Caracterização de Rejeitos de Minério de Ferro Estudo da Resistividade Elétrica para a Caracterização de Rejeitos de Minério de Ferro Hector M. O. Hernandez e André P. Assis Departaento de Engenharia Civil & Abiental, Universidade de Brasília, Brasília,

Leia mais

Fabiano Lins da Silva 06 07 15

Fabiano Lins da Silva 06 07 15 3 o EM QUÍMICA 2º TRIMESTRE Fabiano Lins da Silva 06 07 15 5. (Ene 2011) O peróxido de hidrogênio é couente utilizado coo antisséptico e alvejante. Tabé pode ser epregado e trabalhos de restauração de

Leia mais

F. Jorge Lino Módulo de Weibull MÓDULO DE WEIBULL. F. Jorge Lino

F. Jorge Lino Módulo de Weibull MÓDULO DE WEIBULL. F. Jorge Lino MÓDULO DE WEIBULL F. Jorge Lino Departaento de Engenharia Mecânica e Gestão Industrial da Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto, Rua Dr. Roberto Frias, 4200-465 Porto, Portugal, Telf. 22508704/42,

Leia mais

Notas de Aula de Física

Notas de Aula de Física Versão preliinar 7 de setebro de 00 Notas de Aula de ísica 05. LEIS DE NEWON... ONDE ESÃO AS ORÇAS?... PRIMEIRA LEI DE NEWON... SEGUNDA LEI DE NEWON... ERCEIRA LEI DE NEWON... 4 APLICAÇÕES DAS LEIS DE

Leia mais

Curso Profissional de Técnico de Energias Renováveis 1º ano. Módulo Q 2 Soluções.

Curso Profissional de Técnico de Energias Renováveis 1º ano. Módulo Q 2 Soluções. Curso Profissional de Técnico de Energias Renováveis 1º ano Docuento de apoio Módulo Q 2 Soluções. 1. Dispersões 1.1. Disperso e dispersante Dispersão Ua dispersão é ua istura de duas ou ais substâncias,

Leia mais

c = c = c =4,20 kj kg 1 o C 1

c = c = c =4,20 kj kg 1 o C 1 PROPOSTA DE RESOLUÇÃO DO TESTE INTERMÉDIO - 2014 (VERSÃO 1) GRUPO I 1. H vap (H 2O) = 420 4 H vap (H 2O) = 1,69 10 3 H vap (H 2O) = 1,7 10 3 kj kg 1 Tendo em consideração a informação dada no texto o calor

Leia mais

grandeza do número de elétrons de condução que atravessam uma seção transversal do fio em segundos na forma, qual o valor de?

grandeza do número de elétrons de condução que atravessam uma seção transversal do fio em segundos na forma, qual o valor de? Física 01. Um fio metálico e cilíndrico é percorrido por uma corrente elétrica constante de. Considere o módulo da carga do elétron igual a. Expressando a ordem de grandeza do número de elétrons de condução

Leia mais

Resumo com exercícios resolvidos do assunto: Sistemas de Partículas

Resumo com exercícios resolvidos do assunto: Sistemas de Partículas www.engenhariafacil.weebly.co Resuo co exercícios resolvidos do assunto: Sisteas de Partículas (I) (II) (III) Conservação do Moento Centro de Massa Colisões (I) Conservação do Moento Na ecânica clássica,

Leia mais

CENTRO DE EDUCAÇÃO INTEGRADA Educando para o pensar Tema Integrador 2013 / Construindo o amanhã: nós agimos, o planeta sente CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS

CENTRO DE EDUCAÇÃO INTEGRADA Educando para o pensar Tema Integrador 2013 / Construindo o amanhã: nós agimos, o planeta sente CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS CENTRO DE EDUCAÇÃO INTEGRADA Educando para o pensar Tema Integrador 2013 / Construindo o amanhã: nós agimos, o planeta sente BIOLOGIA I TRIMESTRE A descoberta da vida Biologia e ciência Origem da vida

Leia mais

3.3. O Ensaio de Tração

3.3. O Ensaio de Tração Capítulo 3 - Resistência dos Materiais 3.1. Definição Resistência dos Materiais é u rao da Mecânica plicada que estuda o coportaento dos sólidos quando estão sujeitos a diferentes tipos de carregaento.

Leia mais

ATENÇÃO ESTE CADERNO CONTÉM 10 (DEZ) QUESTÕES E RESPECTIVOS ESPAÇOS PARA RESPOSTAS. DURAÇÃO DA PROVA: 3 (TRÊS) HORAS

ATENÇÃO ESTE CADERNO CONTÉM 10 (DEZ) QUESTÕES E RESPECTIVOS ESPAÇOS PARA RESPOSTAS. DURAÇÃO DA PROVA: 3 (TRÊS) HORAS ATENÇÃO ESTE CADERNO CONTÉM 10 (DEZ) QUESTÕES E RESPECTIVOS ESPAÇOS PARA RESPOSTAS. DURAÇÃO DA PROVA: 3 (TRÊS) HORAS A correção de cada questão será restrita somente ao que estiver registrado no espaço

Leia mais

PROF: Alex LISTA 2 DATA: 07/ 03/ 2011

PROF: Alex LISTA 2 DATA: 07/ 03/ 2011 NOME: PROF: Alex LISTA DATA: 07/ 03/ 011 Teroquíica ( a Fase) 1. (Pucrj 006) Dadas as reações teroquíicas de foração NO(g) NO(g) + O(g) H 0 = 114 kj/ol de CO (reações 1a e 1b): 6 NO(g) + HO(l) 4 HNO3(aq)

Leia mais

VESTIBULAR 2012.1 2 a FASE - 2ºDIA FÍSICA E QUÍMICA

VESTIBULAR 2012.1 2 a FASE - 2ºDIA FÍSICA E QUÍMICA UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CEARÁ COMISSÃO EXECUTIVA DO VESTIBULAR VESTIBULAR 2012.1 2 a FASE - 2ºDIA FÍSICA E QUÍMICA APLICAÇÃO: 12 de DEZEMBRO de 2011 DURAÇÃO: 04 HORAS INÍCIO: 09h00in TÉRMINO: 13h00in

Leia mais

WWW.escoladoeletrotecnico.com.br

WWW.escoladoeletrotecnico.com.br CURSO PREPARATÓRO PARA COCURSOS EM ELETROTÉCCA CPCE ELETRCDADE AULA TRASFORMADOR: Polaridade de u enrolaento Enrolaento e série e e paralelo Ensaio a vazio e e curto-circuito Ligações de u transforador

Leia mais

RESOLUÇÃO DAS QUESTÔES DE MATEMÁTICA DO VESTIBULAR DA UNICAMP 2006. 1 POR PROFESSORA MARIA ANTÔNIA C. GOUVEIA.

RESOLUÇÃO DAS QUESTÔES DE MATEMÁTICA DO VESTIBULAR DA UNICAMP 2006. 1 POR PROFESSORA MARIA ANTÔNIA C. GOUVEIA. RESOLUÇÃO DAS QUESTÔES DE MATEMÁTICA DO VESTIBULAR DA UNICAMP 006. POR PROFESSORA MARIA ANTÔNIA C. GOUVEIA. 5. O gráfico ao lado ostra o total de acidentes de trânsito na cidade de Capinas e o total de

Leia mais

Exercícios sobre Densidade

Exercícios sobre Densidade Exercícios sobre Densidade 01. (Ita 2015) Ua istura de etanol e água a 25 C apresenta o volue parcial olar de água igual a 1 17,8c ol 1 e o volue parcial olar do etanol igual a 8,4 c ol. Co base nestas

Leia mais

CALORIMETRIA. Relatório de Física Experimental III 2004/2005. Engenharia Física Tecnológica

CALORIMETRIA. Relatório de Física Experimental III 2004/2005. Engenharia Física Tecnológica Relatório de Física Experiental III 4/5 Engenharia Física ecnológica ALORIMERIA rabalho realizado por: Ricardo Figueira, nº53755; André unha, nº53757 iago Marques, nº53775 Grupo ; 3ªfeira 6-h Lisboa, 6

Leia mais

2 Podemos representar graficamente o comportamento de (1) para alguns ângulos φ, que são mostrado nas figuras que se seguem.

2 Podemos representar graficamente o comportamento de (1) para alguns ângulos φ, que são mostrado nas figuras que se seguem. POTÊNCIA EM CARGAS GENÉRICAS Prof. Antonio Sergio C. de Menezes. Depto de Engenharia Elétrica Muitas cargas nua instalação elétrica se coporta de fora resistiva ou uito aproxiadaente coo tal. Exeplo: lâpadas

Leia mais

Resolução de Provas 2009

Resolução de Provas 2009 Resolução de Provas 2009 01.No bebedouro doméstico representado na figura, a água do garrafão virado para baixo, de boca aberta, não vaza para o recipiente onde ele se apóia, devido à pressão atmosférica.

Leia mais

Questão 28. Questão 30. Questão 29. alternativa E. alternativa C

Questão 28. Questão 30. Questão 29. alternativa E. alternativa C Sempre que for necessário, utilize a aceleraçãodagravidadelocalcomog= 10 m/s Questão 8 A potência hídrica média teórica da hidrelétrica de Tucuruí, localizada no Pará, é de, 10 6 kw (fonte: site oficial

Leia mais

RESOLUÇÕES E RESPOSTAS

RESOLUÇÕES E RESPOSTAS ESLUÇÕES E ESPSTAS QUESTÃ : 0, t C t + 4 a) Co t, teos: 0, C t + 4 0, C 0,04 5 esposta: 0,04 0, t b) De 0,04, teos: t + 4 0,04(t + 4) 0,t t + 4 5t t 5t + 4 0 t ou t 4 Co t, teos t 4. esposta: 4 P-5/P-

Leia mais

ANÁLISE DE UMA REFEIÇÃO VEGETARIANA

ANÁLISE DE UMA REFEIÇÃO VEGETARIANA Laboratório de Broatologia e Análises Broatológicas ANÁLISE DE UMA REFEIÇÃO VEGETARIANA Trabalho realizado por: Ana Gonçalves José Nogueira Luís Tavares Laboratório de Broatologia e Análises Broatológicas

Leia mais

Objetivo: converter um comando de posição de entrada em uma resposta de posição de saída.

Objetivo: converter um comando de posição de entrada em uma resposta de posição de saída. Prof. Celso Módulo 0 83 SISTEMAS DE CONTOLE DE POSIÇÃO Objetivo: converter u coando de posição de entrada e ua resposta de posição de saída. Aplicações: - antenas - braços robóticos - acionadores de disco

Leia mais

QS.1. Química Solucionada 9.9999.0111 / 9.8750.0050 / 9.9400. / 9.8126.0630. www.quimicasolucionada.com.br hedilbertoalves@ig.com.

QS.1. Química Solucionada 9.9999.0111 / 9.8750.0050 / 9.9400. / 9.8126.0630. www.quimicasolucionada.com.br hedilbertoalves@ig.com. Quíica Solucionada 9.9999.0111 / 9.8750.0050 / 9.9400. / 9.8126.060 Título: Revisando (quíica eleentar) Data: / / 2016 EXERCÍCIOS DE REVISÃO O ferro raraente é encontrado livre na crosta terrestre e si

Leia mais

SOBRE O PROBLEMA DA VARIAÇÃO DE TEMPERATURA DE UM CORPO

SOBRE O PROBLEMA DA VARIAÇÃO DE TEMPERATURA DE UM CORPO 44 SOBRE O PROBLEMA DA VARIAÇÃO DE TEMPERATURA DE UM CORPO Resuo Jair Sandro Ferreira da Silva Este artigo abordará a aplicabilidade das Equações Diferenciais na variação de teperatura de u corpo. Toareos

Leia mais

32. Um sistema termodinâmico realiza um ciclo conforme representado na figura abaixo:

32. Um sistema termodinâmico realiza um ciclo conforme representado na figura abaixo: 0 GABARITO O DIA o PROCESSO SELETIVO/005 FÍSICA QUESTÕES DE 3 A 45 3. Uma fonte de luz monocromática está imersa em um meio líquido de índice de refração igual a,0. Os raios de luz atingem a superfície

Leia mais

1) d = V t. d = 60. (km) = 4km 60 2) Movimento relativo: s V rel 80 60 = t = (h) = h = 12min

1) d = V t. d = 60. (km) = 4km 60 2) Movimento relativo: s V rel 80 60 = t = (h) = h = 12min OBSERVAÇÃO (para todas as questões de Física): o valor da aceleração da gravidade na superfície da Terra é representado por g. Quando necessário, adote: para g, o valor de 10 m/s 2 ; para a massa específica

Leia mais

Aluno(a): Código: 2 Rua T-53 Qd. 92 Lt. 10/11 nº 1356 Setor Bueno 62-3285-7473 www.milleniumclasse.com.br

Aluno(a): Código: 2 Rua T-53 Qd. 92 Lt. 10/11 nº 1356 Setor Bueno 62-3285-7473 www.milleniumclasse.com.br Aluno(a):_ Código: Série: 1ª Turma: Data: / / 01. O casal Fernando e Isabel planeja ter um filho e ambos têm sangue do tipo A. A mãe de Isabel tem sangue do tipo O. O pai e a mãe de Fernando têm sangue

Leia mais

FÍSICA. Questões de 01 a 04

FÍSICA. Questões de 01 a 04 GRUPO 1 TIPO A FÍS. 1 FÍSICA Questões de 01 a 04 01. Considere uma partícula presa a uma mola ideal de constante elástica k = 420 N / m e mergulhada em um reservatório térmico, isolado termicamente, com

Leia mais

CIRCUITOS ELÉTRICOS REGIME PERMANENTE SENOIDAL, REPRESENTAÇÃO FASORIAL E POTÊNCIAS ELÉTRICAS

CIRCUITOS ELÉTRICOS REGIME PERMANENTE SENOIDAL, REPRESENTAÇÃO FASORIAL E POTÊNCIAS ELÉTRICAS CICUIOS EÉICOS EGIME PEMANENE SENOIDA, EPESENAÇÃO FASOIA E As análises de circuitos até o presente, levou e consideração a aplicação de fontes de energia elétrica a u circuito e conseqüente resposta por

Leia mais

Nome. Instituição. Linha de ação

Nome. Instituição. Linha de ação Noe RESERVATÓRIO DE MADEIRA TRATADA PARA CAPTAÇÃO DE ÁGUA DA CHUVA Instituição ESCOLA DE EDUCAÇÃO BÁSICA PROFESSOR MANSUETO BOFF Linha de ação Atualente, devido ao cresciento populacional, a água te se

Leia mais

Programa de Retomada de Conteúdo - 3º Bimestre

Programa de Retomada de Conteúdo - 3º Bimestre Educação Infantil, Ensino Fundamental e Ensino Médio Regular. Rua Cantagalo 313, 325, 337 e 339 Tatuapé Fones: 2293-9393 e 2293-9166 Diretoria de Ensino Região LESTE 5 Programa de Retomada de Conteúdo

Leia mais

Física: Eletromagnetismo

Física: Eletromagnetismo Física: Eletromagnetismo Questões de treinamento para a banca Cesgranrio elaborada pelo prof. Alex Regis Questão 01 Está(ão) correta(s): Considere as afirmações a seguir a respeito de ímãs. I. Convencionou-se

Leia mais

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO INSTITUTO DE FÍSICA FEP2195 - Física Geral e Experimental para Engenharia I LISTA 05

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO INSTITUTO DE FÍSICA FEP2195 - Física Geral e Experimental para Engenharia I LISTA 05 UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO INSTITUTO DE FÍSICA FEP2195 - Física Geral e Experiental para Engenharia I LISTA 05 Rotação de corpos rígidos 1. A hélice de u avião gira a 1900 rev/in. (a) Calcule a velocidade

Leia mais

A Unicamp comenta suas provas COMISSÃO PERMANENTE PARA OS VESTIBULARES

A Unicamp comenta suas provas COMISSÃO PERMANENTE PARA OS VESTIBULARES A Unicap coenta suas provas COMISSÃO PERMANENTE PARA OS VESTIBULARES As questões de Física do Vestibular Unicap versa sobre assuntos variados do prograa (que consta do Manual do Candidato). Elas são foruladas

Leia mais

Modificação da Rugosidade de Fibras de Carbono por Método Químico para Aplicação em Compósitos Poliméricos

Modificação da Rugosidade de Fibras de Carbono por Método Químico para Aplicação em Compósitos Poliméricos Modificação da Rugosidade de Fibras de Carbono por Método Quíico para Aplicação e Copósitos Poliéricos Liliana Burakowski Departaento de Física, ITA Mirabel C. Rezende Divisão de Materiais, Instituto de

Leia mais

Físico-Química Experimental I Bacharelado em Química Engenharia Química

Físico-Química Experimental I Bacharelado em Química Engenharia Química Físico-Quíica Experiental I Bacharelado e Quíica Engenharia Quíica Prof. Dr. Sergio Pilling Prática 5 Tensão Superficial de Líquidos Deterinação da tensão superficial de líquidos. utilizando a técnica

Leia mais

Fuvest 2005 2ª fase FÍSICA

Fuvest 2005 2ª fase FÍSICA Fuvest 2005 2ª fase FÍSICA 1. Procedimento de segurança, em auto-estradas, recomenda que o motorista mantenha uma distância de 2 segundos do carro que está à sua frente, para que, se necessário, tenha

Leia mais

A densidade superficial é a razão da massa de uma folha por sua área: d

A densidade superficial é a razão da massa de uma folha por sua área: d Resolução das atividades copleentares Física F Mecânica dos fluidos p. 9 (Univag-MT) Ua folha de papel 4 te u copriento de 97 e ua largura de 0. Sabendo que sua densidade superficial é de 7 g/, qual é

Leia mais

A resposta correta deve ser a letra B.

A resposta correta deve ser a letra B. ITA - 1999 1- (ITA-99) Assinale a opção CORRETA em relação à comparação das temperaturas de ebulição dos seguintes pares de substâncias: a) Éter dimetílico > etanol; Propanona > ácido etanóico; Naftaleno

Leia mais

METABOLISMO ENERGÉTICO: RESPIRAÇÃO CELULAR E FERMENTAÇÃO

METABOLISMO ENERGÉTICO: RESPIRAÇÃO CELULAR E FERMENTAÇÃO METABOLISMO ENERGÉTICO: RESPIRAÇÃO CELULAR E FERMENTAÇÃO Mitocôndria - Organela em forma de grão ou bastonete. É formada por duas membranas: a mais interna forma uma série de dobras ou septos chamados

Leia mais

XRV 1000 SD5 XRW 1000 SD5 XRXS 566 XRYS 557 / 577 OEM OILTRONIX. Atlas Copco Compressores de Ar Portáteis Maior produtividade em todas as situações

XRV 1000 SD5 XRW 1000 SD5 XRXS 566 XRYS 557 / 577 OEM OILTRONIX. Atlas Copco Compressores de Ar Portáteis Maior produtividade em todas as situações Atlas Copco Copressores de Ar Portáteis Maior produtividade e todas as situações XRV 1000 SD5 XRW 1000 SD5 XRXS 566 XRYS 557 / 577 OEM OILTRONIX A Atlas Copco é líder undial e copressores de ar portáteis,

Leia mais

PROPOSTA DE RESOLUÇÃO DA PROVA DE 2.ª FASE - 2014 (VERSÃO 1) GRUPO I

PROPOSTA DE RESOLUÇÃO DA PROVA DE 2.ª FASE - 2014 (VERSÃO 1) GRUPO I PROPOSTA DE RESOLUÇÃO DA PROVA DE 2.ª FASE - 2014 (VERSÃO 1) GRUPO I 1. O nome da grandeza a que se refere a expressão em itálico é aceleração. 2. (C) Uma vez que as forças dissipativas foram totalmente

Leia mais

UNIGRANRIO www.exerciciosdevestibulares.com.br. 2) (UNIGRANRIO) O sistema abaixo encontra-se em equilíbrio sobre ação de três forças

UNIGRANRIO www.exerciciosdevestibulares.com.br. 2) (UNIGRANRIO) O sistema abaixo encontra-se em equilíbrio sobre ação de três forças 1) (UNIGRANRIO) Um veículo de massa 1200kg se desloca sobre uma superfície plana e horizontal. Em um determinado instante passa a ser acelerado uniformemente, sofrendo uma variação de velocidade representada

Leia mais

Quinta aula de estática dos fluidos. Primeiro semestre de 2012

Quinta aula de estática dos fluidos. Primeiro semestre de 2012 Quinta aula de estática dos fluidos Prieiro seestre de 01 Vaos rocurar alicar o que estudaos até este onto e exercícios. .1 No sistea da figura, desrezando-se o desnível entre os cilindros, deterinar o

Leia mais

04. Com base na lei da ação e reação e considerando uma colisão entre dois corpos A e B, de massas m A. , sendo m A. e m B. < m B.

04. Com base na lei da ação e reação e considerando uma colisão entre dois corpos A e B, de massas m A. , sendo m A. e m B. < m B. 04. Com base na lei da ação e reação e considerando uma colisão entre dois corpos A e B, de massas m A e m B, sendo m A < m B, afirma-se que 01. Um patrulheiro, viajando em um carro dotado de radar a uma

Leia mais

Centro de Educação Integrada

Centro de Educação Integrada Centro de Educação Integrada 1º ANO BIOLOGIA Origem da vida Citologia Teoria da geração espontânea e biogênese. Teoria de Oparin e Haldane. Panspermia. Criacionismo. Os primeiros seres vivos. Água. Sais

Leia mais

UMA HEURÍSTICA PARA RESOLUÇÃO DO PROBLEMA DE CARREGAMENTO DE CONTAINER

UMA HEURÍSTICA PARA RESOLUÇÃO DO PROBLEMA DE CARREGAMENTO DE CONTAINER Pesquisa Operacional na Sociedade: Educação, Meio Aente e Desenvolviento 2 a 5/09/06 Goiânia, GO UMA HEURÍSTICA PARA RESOLUÇÃO DO PROBLEMA DE CARREGAMENTO DE CONTAINER E. Vendraini Universidade Estadual

Leia mais

UFMG - 2004 3º DIA QUÍMICA BERNOULLI COLÉGIO E PRÉ-VESTIBULAR

UFMG - 2004 3º DIA QUÍMICA BERNOULLI COLÉGIO E PRÉ-VESTIBULAR UFMG - 2004 3º DIA QUÍMICA BERNOULLI COLÉGIO E PRÉ-VESTIBULAR Química Questão 01 Os metais alcalinos, ao reagirem com água, produzem soluções dos respectivos hidróxidos e gás hidrogênio. Esta tabela apresenta

Leia mais

VI OLIMPÍADA BAIANA DE QUÍMICA 2011

VI OLIMPÍADA BAIANA DE QUÍMICA 2011 VI OLIMPÍADA BAIANA DE QUÍMICA 2011 RESPONDA AS QUESTÕES DE 1 a 30, MARCANDO UMA DAS ALTERNATIVAS DE ACORDO COM O QUE SE PEDE QUESTÃO 1 Peso 2 A dissolução do cloreto de amônio, NH 4 Cl(s), em água ocorre

Leia mais

Centro de Educação Integrada

Centro de Educação Integrada Centro de Educação Integrada 2º ANO BIOLOGIA Sistemática e classificação biológica Biodiversidade Vírus Reino Monera: bactérias e arqueas Reino Protoctistas: Algas e protozoários Reino Fungi: Fungos Fundamentos

Leia mais

γ = 5,0m/s 2 2) Cálculo da distância percorrida para a velocidade escalar reduzir-se de 30m/s para 10m/s. V 2 2

γ = 5,0m/s 2 2) Cálculo da distância percorrida para a velocidade escalar reduzir-se de 30m/s para 10m/s. V 2 2 OBSERVAÇÃO (para todas as questões de Física): o valor da aceleração da gravidade na superfície da Terra é representado por g. Quando necessário, adote: para g, o valor 10 m/s 2 ; para a massa específica

Leia mais

ATENÇÃO: O DESENVOLVIMENTO TEÓRICO DAS QUESTÕES É OBRIGATÓRIO

ATENÇÃO: O DESENVOLVIMENTO TEÓRICO DAS QUESTÕES É OBRIGATÓRIO IX Olimpíada Capixaba de Química 2011 Prova do Grupo II 2 a série do ensino médio Fase 02 Aluno: Idade: Instituição de Ensino: Coordenador da Instituição de Ensino: ATENÇÃO: O DESENVOLVIMENTO TEÓRICO DAS

Leia mais

PROVA UPE 2012 TRADICIONAL(RESOLVIDA)

PROVA UPE 2012 TRADICIONAL(RESOLVIDA) PROVA UPE 2012 TRADICIONAL(RESOLVIDA) 33 - Sete bilhões de habitantes, aproximadamente, é a população da Terra hoje. Assim considere a Terra uma esfera carregada positivamente, em que cada habitante seja

Leia mais

Assinale a alternativa que preenche corretamente os parênteses, de cima para baixo.

Assinale a alternativa que preenche corretamente os parênteses, de cima para baixo. CNHECIMENTS GERAIS 01 Analise a veracidade (V) ou falsidade (F) das proposições abaixo, quanto aos efeitos negativos da utilização de combustíveis fósseis sobre o ambiente. ( ) A combustão de gasolina

Leia mais

9) (UFMG/Adap.) Nesta figura, está representado um bloco de peso 20 N sendo pressionado contra a parede por uma força F.

9) (UFMG/Adap.) Nesta figura, está representado um bloco de peso 20 N sendo pressionado contra a parede por uma força F. Exercícios - Aula 6 8) (UFMG) Considere as seguintes situações: I) Um carro, subindo uma rua de forte declive, em movimento retilíneo uniforme. II) Um carro, percorrendo uma praça circular, com movimento

Leia mais

Questão 46. Questão 48. Questão 47. alternativa A. alternativa B

Questão 46. Questão 48. Questão 47. alternativa A. alternativa B Questão 46 Na figura, são dados os vetores a, bec. Sendo u a unidade de medida do módulo desses vetores, pode-se afirmar que o vetor d = = a b + c tem módulo a) 2u, e sua orientação é vertical, para cima.

Leia mais

Versão 2. Utiliza apenas caneta ou esferográfica de tinta indelével, azul ou preta.

Versão 2. Utiliza apenas caneta ou esferográfica de tinta indelével, azul ou preta. Teste Intermédio de Físico-Química Versão 2 Teste Intermédio Físico-Química Versão 2 Duração do Teste: 90 minutos 18.04.2013 9.º Ano de Escolaridade Decreto-Lei n.º 6/2001, de 18 de janeiro????????????

Leia mais

A Teoria dos Jogos é devida principalmente aos trabalhos desenvolvidos por von Neumann e John Nash.

A Teoria dos Jogos é devida principalmente aos trabalhos desenvolvidos por von Neumann e John Nash. Teoria dos Jogos. Introdução A Teoria dos Jogos é devida principalente aos trabalhos desenvolvidos por von Neuann e John Nash. John von Neuann (*90, Budapeste, Hungria; 957, Washington, Estados Unidos).

Leia mais

Exercícios 6 Aplicações das Leis de Newton

Exercícios 6 Aplicações das Leis de Newton Exercícios 6 plicações das Leis de Newton Primeira Lei de Newton: Partículas em Equilíbrio 1. Determine a intensidade e o sentido de F de modo que o ponto material esteja em equilíbrio. Resp: = 31,8 0,

Leia mais

18 a QUESTÃO Valor: 0,25

18 a QUESTÃO Valor: 0,25 6 a A 0 a QUESTÃO FÍSICA 8 a QUESTÃO Valor: 0,25 6 a QUESTÃO Valor: 0,25 Entre as grandezas abaixo, a única conservada nas colisões elásticas, mas não nas inelásticas é o(a): 2Ω 2 V 8Ω 8Ω 2 Ω S R 0 V energia

Leia mais

Componentes de um sistema de realidade virtual

Componentes de um sistema de realidade virtual p prograação Coponentes de u sistea de realidade virtual Neste artigo apresenta-se a idéia de u projeto que perite a siulação de u passeio ciclístico utilizando a realidade virtual. Os sentidos do ciclista

Leia mais

QUÍMICA QUESTÃO 41 QUESTÃO 42

QUÍMICA QUESTÃO 41 QUESTÃO 42 Processo Seletivo/UNIFAL- janeiro 2008-1ª Prova Comum TIPO 1 QUÍMICA QUESTÃO 41 Diferentes modelos foram propostos ao longo da história para explicar o mundo invisível da matéria. A respeito desses modelos

Leia mais

Questão 57. Questão 59. Questão 58. alternativa D. alternativa C

Questão 57. Questão 59. Questão 58. alternativa D. alternativa C OBSERVAÇÃO (para todas as questões de Física): o valor da aceleração da gravidade na superfície da Terra é representada por g. Quando necessário adote: para g, o valor de 10 m/s 2 ; para a massa específica

Leia mais

COMPOSTAGEM. INFLUENCIA NA TEORIA ZERI, NA SUSTENTABILIDADE GLOBAL E NA REDUÇÃO DA POLUIÇÃO URBANA

COMPOSTAGEM. INFLUENCIA NA TEORIA ZERI, NA SUSTENTABILIDADE GLOBAL E NA REDUÇÃO DA POLUIÇÃO URBANA COMPOSTAGEM. INFLUENCIA NA TEORIA ZERI, NA SUSTENTABILIDADE GLOBAL E NA REDUÇÃO DA POLUIÇÃO URBANA Jorge Orlando Cuéllar Noguera Doutorando e Gestão abiental - UFSC -c.p. 5074 CEP 97110-970 Santa Maria

Leia mais

P R O V A DE FÍSICA II

P R O V A DE FÍSICA II 1 P R O V A DE FÍSICA II QUESTÃO 16 A figura mostra uma barra rígida articulada no ponto O. A barra é homogênea e seu peso P está em seu ponto médio. Sobre cada uma de suas extremidades são aplicadas forças

Leia mais

RESOLUÇÃO DA PROVA DE QUÍMICA DA UFRGS 2011

RESOLUÇÃO DA PROVA DE QUÍMICA DA UFRGS 2011 RESOLUÇÃO DA PROVA DE QUÍMICA DA UFRGS 2011 Questão 26 Como a questão pede a separação do sólido solúvel do líquido, o único processo recomendado é a destilação simples. Lembrando que filtração e decantação

Leia mais

-2014- CONTEÚDO SEPARADO POR TRIMESTRE E POR AVALIAÇÃO CIÊNCIAS 9º ANO 1º TRIMESTRE

-2014- CONTEÚDO SEPARADO POR TRIMESTRE E POR AVALIAÇÃO CIÊNCIAS 9º ANO 1º TRIMESTRE -2014- CONTEÚDO SEPARADO POR TRIMESTRE E POR AVALIAÇÃO CIÊNCIAS 9º ANO 1º TRIMESTRE DISCURSIVA OBJETIVA QUÍMICA FÍSICA QUÍMICA FÍSICA Matéria e energia Propriedades da matéria Mudanças de estado físico

Leia mais

g= 10 m.s c = 3,0 10 8 m.s -1 h = 6,63 10-34 J.s σ = 5,7 10-8 W.m -2 K -4

g= 10 m.s c = 3,0 10 8 m.s -1 h = 6,63 10-34 J.s σ = 5,7 10-8 W.m -2 K -4 TESTE DE FÍSICO - QUÍMICA 10 º Ano Componente de Física A Duração do Teste: 90 minutos Relações entre unidades de energia W = F r 1 TEP = 4,18 10 10 J Energia P= t 1 kw.h = 3,6 10 6 J Q = mc θ P = U i

Leia mais

XI OLIMPÍADA REGIONAL DE CIÊNCIAS-2009 O Sistema Solar

XI OLIMPÍADA REGIONAL DE CIÊNCIAS-2009 O Sistema Solar XI OLIMPÍADA REGIONAL DE CIÊNCIAS-2009 O Sistema Solar Gabarito Primeira Fase Cruzadinha 3 6 1 V Ê N U S E 2 L U A 8 1 S N M 3 E S P E C T R O S C O P I A Q 2 R R U T E 4 É I 4 E C L Í P T I C A 7 N R

Leia mais

Aula 4. Inferência para duas populações.

Aula 4. Inferência para duas populações. Aula 4. Inferência para duas populações. Teos duas aostras independentes de duas populações P e P : população P aostra x, x,..., x n população P aostra y, y,..., y Observação: taanho de aostras pode ser

Leia mais

AVALIAÇÃO DO MODELO DE TRANSFORMADORES EM FUNÇÃO DA FREQUÊNCIA

AVALIAÇÃO DO MODELO DE TRANSFORMADORES EM FUNÇÃO DA FREQUÊNCIA Universidade de Brasília Faculdade de Tecnologia Departaento de Engenaria Elétrica AVALIAÇÃO DO MODELO DE TANSFOMADOES EM FUNÇÃO DA FEQUÊNCIA Por Alexandre de Castro Moleta Orientador: Prof.Dr. Marco Aurélio

Leia mais

Prismas, Cubos e Paralelepípedos

Prismas, Cubos e Paralelepípedos Prisas, Cubos e Paralelepípedos 1 (Ufpa 01) Ua indústria de cerâica localizada no unicípio de São Miguel do Guaá no estado do Pará fabrica tijolos de argila (barro) destinados à construção civil Os tijolos

Leia mais

Questões Resolvidas de Estequiometria - Cálculo estequiométrico

Questões Resolvidas de Estequiometria - Cálculo estequiométrico Questões Resolvidas de Estequioetria - Cálculo estequioétrico 01. (Ulbra) A União da Indústria da Cana-De-Açúcar (Unica) revisou novaente a estiativa de oage de cana-de-açúcar para a safra 011/01 e da

Leia mais

que faz a velocidade angular de um corpo mudar. Como, então, explicar que a velocidade angular do martelo dessa Figura permanece constante?

que faz a velocidade angular de um corpo mudar. Como, então, explicar que a velocidade angular do martelo dessa Figura permanece constante? Exercícios Sears & Zeanski, Young & Freedan Física 0ª Edição Editora Pearson Capítulo 0 Torque e Moento angular QUESTÕES PAA DISCUSSÃO Q0. Ao apertar os parafusos da cabeça do otor de u autoóvel, a grandeza

Leia mais

APLICAÇÃO DO MÉTODO DOS MÍNIMOS QUADRADOS: PROBLEMA DO PARAQUEDISTA EM QUEDA LIVRE

APLICAÇÃO DO MÉTODO DOS MÍNIMOS QUADRADOS: PROBLEMA DO PARAQUEDISTA EM QUEDA LIVRE APLICAÇÃO DO MÉTODO DOS MÍNIMOS QUADRADOS: PROBLEMA DO PARAQUEDISTA EM QUEDA LIVRE Tatiana Turina Kozaa 1 Graziela Marchi Tiago E diversas áreas coo engenharia, física, entre outras, uitas de suas aplicações

Leia mais

LISTA UERJ 2014 LEIS DE NEWTON

LISTA UERJ 2014 LEIS DE NEWTON 1. (Pucrj 2013) Sobre uma superfície sem atrito, há um bloco de massa m 1 = 4,0 kg sobre o qual está apoiado um bloco menor de massa m 2 = 1,0 kg. Uma corda puxa o bloco menor com uma força horizontal

Leia mais