II SEMINÁRIO PACTUAÇÃO FEDERATIVA NO BRASIL SEM MISÉRIA

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "II SEMINÁRIO PACTUAÇÃO FEDERATIVA NO BRASIL SEM MISÉRIA"

Transcrição

1 Programas de Garantia de Renda no Rio sem Miséria: Renda Melhor e Renda Melhor Jovem II SEMINÁRIO PACTUAÇÃO FEDERATIVA NO BRASIL SEM MISÉRIA Brasília DF 16 de setembro de 2013

2 Plano Rio Sem Miséria Iniciado como piloto em junho de 2011 Ins;tuído por Lei Estadual (Lei 6.088, de 25/11/2011) Premissas: Integração entre as três esferas de Governo: pactuações Par;cipação da sociedade civil e da inicia;va privada: parcerias, par;cipação social Abordagem Mul;dimensional da Pobreza: para além da renda; fatores subje;vos, familiares, comunitários e territoriais Linha de pobreza extrema adotada: R$ 100 (considerando a renda presumida/ es;mada e os benewcios do Bolsa Família).

3 Renda Presumida Parceria com o CPS/FGV Metodologia considera dados do CadUnico rela;vos a configuração da moradia; acesso aos serviços públicos (água, esgoto, luz); nível de escolaridade das pessoas no domicílio; inserção no mercado de trabalho; presença de grupos vulneráveis (como pessoas com deficiência, idosos, crianças); o acesso a transferências federais de renda. A parcr de 2013: elaboração da folha executada pelo Estado (PRODERJ)

4 Limitação da análise da pobreza como insuficiência de renda Determinantes múlcplos Renda como dimensão instrumental Abordagem das capacidades (SEN): Liberdade de escolher como elemento fundamental a ser incorporado na avaliação do bem- estar. Pobreza como privação de capacidades básicas

5 Estratégias Rio Sem Miséria CURTO PRAZO: RENDA MELHOR MÉDIO PRAZO: - Fortalecimento do SUAS e Acompanhamento Familiar - Gestão de Oportunidades Econômicas e Sociais GOES LONGO PRAZO: RENDA MELHOR JOVEM RESULTADOS DESEJADOS: 1.Superação da Extrema Pobreza; 2.Melhoria na condição de vida da população do Estado do RJ; 3.Maior nível de escolaridade da população; 4.Melhores condições de emprego e renda.

6 Renda Melhor: ArCculado ao Bolsa Família ü Beneficiários: famílias atendidas pelo Programa Bolsa Família com renda familiar per capita escmada de até R$ 100,00 ü Condicionalidades: frequência escolar, saúde e acvidades socioassistenciais ü Controle Social: a mesma instância do PBF ü Pagamento: cartão comparclhado PBF/Renda Melhor ü Pactuação com os municípios: assinatura de termo de adesão

7 BeneWcios ü Valor do benewcio: mínimo de R$ 30,00 e máximo de R$ 300,00 ü Apuração do Valor: varia para cada família quanto maior a severidade da pobreza maior o valor do bene]cio ü Bene]cio a ser pago preferencialmente à Mulher

8 Impacto na Distribuição de Renda Renda mensal familiar per capita média (R$) R$ 70,00 Linha do Brasil Sem Miséria R$140,00 R$100,00 Hiato de Pobreza Extrema Linha do Programa RENDA MELHOR Linha do Programa Bolsa Família População (%)

9 Impacto na Distribuição de Renda Renda mensal familiar per capita média (R$) R$140,00 R$100,00 Erradicação da pobreza extrema Linha do Programa Bolsa Família Comportamento esperado da população que receberá a transferência mínima (R$30,00) População (%)

10 CURVAS DAS RENDAS NOS MUNICÍPIOS PILOTO: Renda Es;mada Renda Familiar per capita Es;mada Fonte: Folha Raiz do programa Renda Melhor, 2011.

11 CURVAS DAS RENDAS NOS MUNICÍPIOS PILOTO: Renda Es;mada e o Bolsa Família Renda Familiar per capita Es;mada com o Bolsa Família Renda Familiar per capita Es;mada Fonte: Folha Raiz do programa Renda Melhor, 2011.

12 CURVAS DAS RENDAS NOS MUNICÍPIOS PILOTO: Renda Es;mada, o Bolsa Família e o Renda Melhor Renda Familiar per capita Es;mada com o Bolsa Família e o Renda Melhor Renda Familiar per capita Es;mada com o Bolsa Família Renda Familiar per capita Es;mada Fonte: Folha Raiz do programa Renda Melhor, 2011.

13 FAMÍLIAS COM RENDA ZERO DECLARADA Municípios piloto Belford Roxo São Gonçalo Japeri Fonte: Cadastro Único, 2010.

14 EVOLUÇÃO DO PROGRAMA RENDA MELHOR Municípios: Famílias Valor médio R$ 78,68 Valor médio R$ 86,12 Valor médio R$ 85, Recursos: R$ ,00 R$ ,00 R$ ,00 Fonte: Folha Raiz do programa Renda Melhor, 2011, 2012 e 2013.

15 Fluxo de Beneficiários do Renda Melhor em 51 municípios famílias famílias famílias famílias Saldo líquido de famílias

16 RENDA MELHOR: Revisão Anual Principais determinantes para as alterações da Folha Raiz 2013 do Renda Melhor: Inclusão, atualização e revisão cadastral por meio de ações de busca acva nos municípios do Estado; Alterações na renda escmada das famílias ; Novas concessões do PBF; Criação do BSP: Bene]cio de Superação da Extrema Pobreza em 2012.

17 RENDA MELHOR: Fl. Raiz 2013 Caso Real nº 1 Caso Real nº 2

18 DISTRIBUIÇÃO DOS VALORES DE BENEFÍCIOS 50,00% 45,00% 40,00% 35,00% 30,00% 25,00% 20,00% 15,00% 10,00% 5,00% 0,00% Igual a R$ 30,00 De R$ 30,00 a R$ 100,00 De R$ 100,0 a R$ 200,00 De R$ 200,00 a R$ 300,00 Igual a R$ 300,00

19 RENDA MELHOR: MODELO OPERACIONAL 1 Bases CadÚnico e Folha PBF 2 Folha Mensal Renda Melhor 3 Relatórios Folha/Saque Repasse Financeiro 5 Inf. Sistema Gestão RM 4 Folha Raiz ( Termo Adesão ) Município Pactuação Acordo de Cooperação (Disponibilização de Bases de Dados, monitoramento de Indicadores) Pgto Renda Melhor ( Calendário PBF ) 6 Disponibilização Acesso Portal RIO SEM MISÉRIA e Consulta Sistema de Gestão Renda Melhor Acompanhamento familiar

20 Renda Melhor: Ferramentas Operacionais ü Situação Atual: : Acompanhamento e monitoramento mensal dos fluxos e dos valores da folha de pagamento Sistema de Consulta, desenvolvido pelo PRODERJ, em uso na SEASDH Portal Rio Sem Miséria - Utilização de Ferramenta de BI (Inteligência Informacional)

21 Descentralização do Sistema Transacional do Renda Melhor A parcr de setembro de 2013 será disponibilizado aos municípios o acesso ao Sistema Transacional do Programa Renda Melhor que permicrá: Consultar histórico da família no Renda Melhor; Extração de relatórios mensais do Renda Melhor do seu município.

22 Sistema de Gestão do Renda Melhor

23 Avaliação de Resultados do Renda Melhor Campo executado pelo CEPERJ Parceria SAE, MDS, IPC- IG no desenho da pesquisa A avaliação foi aplicada nos municípios da Região Metropolitana do Rio de Janeiro (exceto a capital). Rodadas: 2012 Linha de base ª rodada Ques;onários de 80 questões aplicados em domicílios beneficiários Situação atual: Entrega da base de dados e início das análises de impacto.

24

25 DESCRIÇÃO Parceria da Secretaria de Estado de Assistência Social e Direitos Humanos e Secretaria de Estado de Educação Concessão de prêmios financeiros depositados em conta poupança aos jovens das famílias beneficiárias do Programa Renda Melhor que ingressem ou tenham ingressado na rede estadual de Ensino Médio Regular com até 18 anos incompletos Para fazer jus aos benewcios, os jovens deverão ser aprovados a cada ano do ensino médio

26 Fonte: SAGI/MDS

27 Cadúnico Foco dos Programas Bolsa- Família Renda Melhor Renda Melhor Jovem Família Carioca

28 Prêmios aos Jovens Beneficiários ü R$ 700,00 na 1 a série ü R$ 900,00 na 2 a série ü R$ 1.000,00 na 3 a série ü R$ 1.200,00 no 4º ano profissionalizante R$ 500,00, caso obtenha ao menos 50% desempenho no ENEM 30% Livre para Saques 70% Saque após conclusão do Ensino Médio Conta de Poupança

29 Estratégia: ampliação de capacidades e oportunidades RENDA MELHOR RENDA MELHOR JOVEM GESTÃO DE OPORTUNIDADES ECONÔMICAS E SOCIAIS - GOES Transf. de Renda reduz pressão para entrada precoce do jovem no mercado de trabalho Aumento da escolaridade: eszmulo financeiro para conclusão do ensino médio fundo financeiro pós- ensino médio amplia horizonte de escolhas Oferta preferencial de oportunidades ampliação das oportunidades educacionais, de qualificação profissional, de inserção no mercado de trabalho e de empreendedorismo ao final do ensino médio, a par;r de um patamar superior de escolaridade

30 Cartão Renda Melhor Jovem

31 Fluxo Operacional Ref jul/12 jul/12 ago/12 Eixo Família Carioca Eixo Renda Melhor famílias beneficiárias com filhos na faixa etária Base de Par;da Cruza com dados da SEEDUC jovens no ensino médio Tratamento 1 Escola comunica aos jovens elegíveis Jovens Cram CPF abr- dez/13 mar- abr/13 Jovens cadastram CPF na página do RMJ Depósito do Prêmio Lista jovens Beneficiários Cruzamento com dados da SEEDUC para checar cumprimento das condicionalidades B.Brasil abre a conta e jovens assinam termo de adesão ao programa Jovens preenchem formulários e reúnem documentação para abertura da conta Tratamento 2

32 Fluxo Operacional FLUXO DO PROCESSO DE PAGAMENTO DOS PRÊMIOS DO PROGRAMA RENDA MELHOR JOVEM PRODERJ Gerar lista dos possíveis elegíveis RMJ Gerar lista de elegíveis Status 1 Verificar acertos Erro 460 e Mat. ativa Gerar lista dos elegíveis com $ Envia lote para pgto dia 15 de cada mês Enviar arquivo das contas bloqueadas Importar situação pgto para sistema RMJ PREF. RIO Gerar lista dos possíveis elegíveis PF.Carioca SEEDUC Verificar Alunos - Sist.Conexão Gerar lista pré- elegíveis com rendimentos Abrir Proc. de descentralização Publicar Resolução Conjunta SEEDUC SEASDH (transf. $) SEASDH Abrir Proc. de pgto SSIPS Aprovar pgto SSPOA Verificar disp. orçam. ASPG Liquidar, Emitir PD e OB CONTAB. Emitir NDA, NE DGAF Autorizar pgto e transf. recursos p/ conta setor público SSPOA Autorizar desbloqueio das contas. SSPOA Aluno Informar CPF no site Status 2 Assinar Termo de Adesão. Cartão e senha. Prêmios liberados BB Abrir pré- conta Status 3 Validar contas Status 4 Informar contas validadas Efetuar depósito nas contas Gerar retorno de pagto p/ Proderj e SEASDH 04/09/13

33 Ano Le;vo 2012 Situação Pré- Elegíveis Matrícula Ina;va % Abandono % Total Pré- Elegíveis jovens 23% 59% Aprovado Reprovado Dados de 13/09/13. Sistema de Monitoramento RMJovem

34 Ano Le;vo 2012 Situação Pré- Elegíveis Pré- Elegíveis Elegíveis Contas validadas * Aprovado em qualquer ano ou aprovado com dependência 1o e 2o anos ** Reprovado por nota ou falta, abandono, matrícula inacva, transferência ou concluinte aprovado com dependência Obs: EsCmaCvas Preliminares - valores sujeitos a alteração

35 Situação dos Jovens Elegíveis Totais do Estado Total de Elegíveis em set/ jovens - Pré- Elegíveis Contas validadas Contas a Validar Elegíveis sem CPF informado ou não validado 60% 50% 50% 40% 30% 20% 10% 30% 20% Dados de 12/09 Sistema de monitoramento RMJovem 0% Contas validadas Contas a Validar Elegíveis sem CPF informado ou não validado

36 Sistema de Monitoramento do Renda Melhor Jovem

37 Portal de Informações Gerenciais do Rio Sem Miséria Menção Honrosa

38 OBRIGADO!

FAQ Perguntas mais frequentes

FAQ Perguntas mais frequentes FAQ Perguntas mais frequentes Dezembro de 2014 Sumário 1. O que é o Programa Renda Melhor?... 4 2. Qual o objetivo do Renda Melhor?... 4 3. Quem tem direito a participar do Renda Melhor?... 4 4. Quais

Leia mais

PROGRAMA RENDA MELHOR

PROGRAMA RENDA MELHOR PROGRAMA FAQ Perguntas e Respostas Mais Frequentes Emissão em 17/02/2014. Rio de Janeiro Fevereiro/14 www.prm.rj.gov.br Sumário 1. O que é o Programa Renda Melhor?... 4 2. Qual o objetivo do Renda Melhor?...

Leia mais

Histórico da transferência de renda com condicionalidades no Brasil

Histórico da transferência de renda com condicionalidades no Brasil Brasil População: 184 milhões habitantes Área: 8.514.215,3 km² República Federativa com 3 esferas de governo: Governo Federal, 26 estados, 1 Distrito Federal e 5.565 municípios População pobre: 11 milhões

Leia mais

O EIXO DE GARANTIA DE RENDA NO PLANO BRASIL SEM MISÉRIA

O EIXO DE GARANTIA DE RENDA NO PLANO BRASIL SEM MISÉRIA O EIXO DE GARANTIA DE RENDA NO PLANO BRASIL SEM MISÉRIA Os expoentes do eixo de garantia de renda do Plano Brasil sem Miséria são o Programa Bolsa Família e o Benefício de Prestação Continuada (BPC), ambos

Leia mais

Lei 17.734/13 Criação do Programa Família Paranaense Decreto 5968/13 Art. 19 da Lei Transferência Direta de Renda Deliberação 096/13 Transferência de

Lei 17.734/13 Criação do Programa Família Paranaense Decreto 5968/13 Art. 19 da Lei Transferência Direta de Renda Deliberação 096/13 Transferência de Lei 17.734/13 Criação do Programa Família Paranaense Decreto 5968/13 Art. 19 da Lei Transferência Direta de Renda Deliberação 096/13 Transferência de Renda Estadual Direta às Famílias Acordo de Cooperação

Leia mais

Plano Brasil sem Miséria e a Educação para redução da pobreza e das desigualdades UNDIME 15/06/2015

Plano Brasil sem Miséria e a Educação para redução da pobreza e das desigualdades UNDIME 15/06/2015 Plano Brasil sem Miséria e a Educação para redução da pobreza e das desigualdades UNDIME 15/06/2015 Terceira maior redução do número de pessoas subalimentadas no mundo 2002/2014 BRASIL - POPULAÇÃO EM SUBALIMENTAÇÃO

Leia mais

Perguntas e Respostas mais Frequentes FAQ (Frequently Asked Questions) Acompanhamento da Frequência Escolar

Perguntas e Respostas mais Frequentes FAQ (Frequently Asked Questions) Acompanhamento da Frequência Escolar P0 Perguntas e Respostas mais Frequentes FAQ (Frequently Asked Questions) Acompanhamento da Frequência Escolar P1 ÍNDICE DE PERGUNTAS 1 P2 2 P3 3 P3 4 P4 5 P5 6 P6 7 P7 8 P8 09 P9 10 P9 11 p9 12 P11 13

Leia mais

Cadastro Único e Programa Bolsa Família

Cadastro Único e Programa Bolsa Família Cadastro Único e Programa Bolsa Família Letícia Bartholo Secretária Adjunta Abril de 2014 A Secretaria A Secretaria Nacional de Renda de Cidadania (Senarc) é responsável pela gestão, em nível nacional,

Leia mais

QUESTIONÁRIO DO PROGRAMA BOLSA FAMÍLIA MUNICÍPIO: ESTADO: DATA: / / PROGRAMA BOLSA FAMÍLIA

QUESTIONÁRIO DO PROGRAMA BOLSA FAMÍLIA MUNICÍPIO: ESTADO: DATA: / / PROGRAMA BOLSA FAMÍLIA QUESTIONÁRIO DO PROGRAMA BOLSA FAMÍLIA Este questionário tem por objetivo fazer com que a sociedade participe da gestão pública, exercendo controle sobre as despesas efetuadas e orientando aos órgãos do

Leia mais

Município: JOÃO PESSOA / PB

Município: JOÃO PESSOA / PB O Plano Brasil Sem Miséria O Plano Brasil Sem Miséria foi lançado com o desafio de superar a extrema pobreza no país. O público definido como prioritário foi o dos brasileiros que estavam em situação de

Leia mais

POLÍTICAS PÚBLICAS Aula 11. Prof. a Dr. a Maria das Graças Rua

POLÍTICAS PÚBLICAS Aula 11. Prof. a Dr. a Maria das Graças Rua POLÍTICAS PÚBLICAS Aula 11 Prof. a Dr. a Maria das Graças Rua LOAS benefício de prestação continuada (BPC), previsto pelo art. 203 da Constituição. garantia de um salário-mínimo mensal à pessoa com deficiência

Leia mais

EIXO 5 GESTÃO DOS BENEFÍCIOS DO SUAS

EIXO 5 GESTÃO DOS BENEFÍCIOS DO SUAS EIXO 5 GESTÃO DOS BENEFÍCIOS DO SUAS Objetivos específicos Avaliar do ponto de vista do controle social os processos de acompanhamento da gestão dos benefícios e transferência de renda, Avaliar e fortalecer

Leia mais

Programa Renda Melhor Jovem

Programa Renda Melhor Jovem Programa Renda Melhor Jovem 1) O que é? Todos nós sonhamos em melhorar de vida. Temos um plano de vida, queremos uma oportunidade. Para isso, temos que vencer dificuldades e estudar para poder chegar lá.

Leia mais

TEXTO ORIENTADOR PARA O CURSO DO SIBEC

TEXTO ORIENTADOR PARA O CURSO DO SIBEC 1 TETO ORIENTADOR PARA O CURSO DO SIBEC Antes de iniciar a capacitação presencial do SIBEC, é importante rever alguns pontos sobre a gestão do Programa Bolsa Família. Fique atento às informações que reunimos

Leia mais

Gestão Municipal do Cadastro Único. Programa Bolsa Família

Gestão Municipal do Cadastro Único. Programa Bolsa Família Gestão Municipal do Cadastro Único e Programa Bolsa Família Gestora Olegna Andrea da Silva Entrevistadora e Operadora de Cadastro Ana Paula Gonçalves de Oliveira A porta de entrada para receber os bene?cios

Leia mais

Programa Bolsa Família no Município de Manaus

Programa Bolsa Família no Município de Manaus SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO SUBSECRETARIA DE GESTÃO EDUCACIONAL DEPARTAMENTO DE GESTÃO EDUCACIONAL DIVISÃO DE APOIO A GESTÃO ESCOLAR GERÊNCIA DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES E PROGRAMAS ESPECIAIS Programa

Leia mais

Acompanhamento da Freqüência Escolar de Crianças e Jovens com Vulnerabilidade. Condicionalidades Bolsa Família

Acompanhamento da Freqüência Escolar de Crianças e Jovens com Vulnerabilidade. Condicionalidades Bolsa Família Acompanhamento da Freqüência Escolar de Crianças e Jovens com Vulnerabilidade Condicionalidades Bolsa Família 1) Constituição Federal: Frequência Escolar Marcos Legais -Art. 6º : Estabelece a educação

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE JAGUARIBARA CEARÁ CADASTRO ÚNICO DE JAGUARIBARA

PREFEITURA MUNICIPAL DE JAGUARIBARA CEARÁ CADASTRO ÚNICO DE JAGUARIBARA Secretária Municipal de Assistência Social SMAS Karla Rejanne Queirós Guedes PREFEITURA MUNICIPAL DE JAGUARIBARA CEARÁ CADASTRO ÚNICO DE JAGUARIBARA Equipe do Cadastro Único Adelina Maria Bezerra Peixoto

Leia mais

POLÍTICA SOCIAL NO NORDESTE BRASILEIRO: O USO DOS PROGRAMAS DE TRANSFERÊNCIA DE RENDA COM ÊNFASE AO PROGRAMA BOLSA FAMÍLIA (PBF)

POLÍTICA SOCIAL NO NORDESTE BRASILEIRO: O USO DOS PROGRAMAS DE TRANSFERÊNCIA DE RENDA COM ÊNFASE AO PROGRAMA BOLSA FAMÍLIA (PBF) POLÍTICA SOCIAL NO NORDESTE BRASILEIRO: O USO DOS PROGRAMAS DE TRANSFERÊNCIA DE RENDA COM ÊNFASE AO PROGRAMA BOLSA FAMÍLIA (PBF) Márcia Ribeiro de Albuquerque 1 Ana Carolina Alves Gomes 2 A questão das

Leia mais

QUESTIONÁRIO DO PROGRAMA DE ERRADICAÇÃO DO TRABALHO INFANTIL - PETI

QUESTIONÁRIO DO PROGRAMA DE ERRADICAÇÃO DO TRABALHO INFANTIL - PETI - PETI Este questionário tem por objetivo fazer com que a sociedade participe da gestão pública, exercendo controle sobre as despesas efetuadas e orientando aos órgãos do governo para que adotem medidas

Leia mais

O BRASIL SEM MISÉRIA NO SEU MUNICÍPIO Município: VITÓRIA DA CONQUISTA / BA O Plano Brasil Sem Miséria O Plano Brasil Sem Miséria foi lançado com o desafio de superar a extrema pobreza no país. O público

Leia mais

Fórum Banco Central de Inclusão Financeira. Painel MDS

Fórum Banco Central de Inclusão Financeira. Painel MDS Fórum Banco Central de Inclusão Financeira Painel MDS Brasília, 18/nov/2010 Sumário Breve descrição do PBF; Razões para inclusão financeira; Marco legal da inclusão financeira; Atual agenda de inclusão

Leia mais

PORTARIA Nº 754, DE 20 DE OUTUBRO DE 2010

PORTARIA Nº 754, DE 20 DE OUTUBRO DE 2010 PORTARIA Nº 754, DE 20 DE OUTUBRO DE 2010 Estabelece ações, normas, critérios e procedimentos para o apoio à gestão e execução descentralizadas do Programa Bolsa Família, no âmbito dos municípios, e dá

Leia mais

Fórum Nacional dos Dirigentes Municipais da Educação Bahia, 16 de maio de 2013. www.brasilsemmiseria.gov.br

Fórum Nacional dos Dirigentes Municipais da Educação Bahia, 16 de maio de 2013. www.brasilsemmiseria.gov.br Fórum Nacional dos Dirigentes Municipais da Educação Bahia, 16 de maio de 2013 www.brasilsemmiseria.gov.br IMPACTOS NOS INDICADORES DE EDUCAÇÃO Taxas de rendimento escolar na rede pública Ensino Fundamental

Leia mais

Estratégia de Desenvolvimento no Brasil e o Programa Bolsa Família. Junho 2014

Estratégia de Desenvolvimento no Brasil e o Programa Bolsa Família. Junho 2014 Estratégia de Desenvolvimento no Brasil e o Programa Bolsa Família Junho 2014 Estratégia de Desenvolvimento no Brasil Estratégia de desenvolvimento no Brasil Crescimento econômico com inclusão social e

Leia mais

Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome Gabinete do Ministro

Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome Gabinete do Ministro Edição Número 251 de 30/12/2005 Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome Gabinete do Ministro GABINETE DO MINISTRO PORTARIA N o 666, DE 28 DE DEZEMBRO DE 2005 Disciplina a integração entre

Leia mais

VI - reconhecer as especificidades, iniquidades e desigualdades regionais e municipais no planejamento e execução das ações;

VI - reconhecer as especificidades, iniquidades e desigualdades regionais e municipais no planejamento e execução das ações; O Sistema Único de Assistência Social A seguridade social compreende um conjunto integrado de ações de iniciativa dos poderes públicos e da sociedade destinada a assegurar os direitos relativos à saúde,

Leia mais

O Suas Sistema Único da Assistência Social em perspectiva Valéria Cabral Carvalho, CRESS nº 0897 Luiza Maria Lorenzini Gerber, CRESS nº 0968

O Suas Sistema Único da Assistência Social em perspectiva Valéria Cabral Carvalho, CRESS nº 0897 Luiza Maria Lorenzini Gerber, CRESS nº 0968 O Suas Sistema Único da Assistência Social em perspectiva Valéria Cabral Carvalho, CRESS nº 0897 Luiza Maria Lorenzini Gerber, CRESS nº 0968 Com a Constituição Federal de 1988, a Assistência Social passa

Leia mais

O PROGRAMA BOLSA FAMÍLIA

O PROGRAMA BOLSA FAMÍLIA Presidência da República Controladoria-Geral da União O PROGRAMA BOLSA FAMÍLIA O PROGRAMA BOLSA FAMÍLIA O Programa Bolsa Família foi instituído pelo Governo Federal, pela Lei nº 10.836, de 9 de janeiro

Leia mais

Bolsa Família Program

Bolsa Família Program Bolsa Família Program Brazil: Brief Overview Population: 184 million Area: 8,5 million km² Federative country, with 27 states and 5.564 municipalities Poor population: 11,1 million of families (21% of

Leia mais

Anais do! V Seminário Nacional Sociologia & Política!

Anais do! V Seminário Nacional Sociologia & Política! Anais do V Seminário Nacional Sociologia & Política 14, 15 e 16 de maio de 2014, Curitiba - PR ISSN: 2175-6880 1 Plano Rio Sem Miséria: Inovação em Política Pública Para o Combate à Desigualdade no Estado

Leia mais

Guias e Manuais. Exercendo o. Controle Social. do Programa Bolsa Família. Programa Bolsa Família

Guias e Manuais. Exercendo o. Controle Social. do Programa Bolsa Família. Programa Bolsa Família Guias e Manuais 2010 Exercendo o Controle Social do Programa Bolsa Família Programa Bolsa Família Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS) Exercendo o Controle Social do Programa Bolsa

Leia mais

BOLSA FAMÍLIA TRANSFERÊNCIA DE RENDA E APOIO À FAMÍLIA NO ACESSO À SAÚDE, À EDUCAÇÃO E À ASSISTÊNCIA SOCIAL

BOLSA FAMÍLIA TRANSFERÊNCIA DE RENDA E APOIO À FAMÍLIA NO ACESSO À SAÚDE, À EDUCAÇÃO E À ASSISTÊNCIA SOCIAL BOLSA FAMÍLIA TRANSFERÊNCIA DE RENDA E APOIO À FAMÍLIA NO ACESSO À SAÚDE, À EDUCAÇÃO E À ASSISTÊNCIA SOCIAL 1 2 BOLSA FAMÍLIA TRANSFERÊNCIA DE RENDA E APOIO À FAMÍLIA NO ACESSO À SAÚDE, À EDUCAÇÃO E À

Leia mais

PROGRAMA BOLSA FAMÌLIA. O que é

PROGRAMA BOLSA FAMÌLIA. O que é PROGRAMA BOLSA FAMÌLIA O que é É o maior e mais ambicioso programa de transferência de renda da história do Brasil. O Bolsa Família nasce para enfrentar o maior desafio da sociedade brasileira, que é o

Leia mais

CECAD Consulta Extração Seleção de Informações do CADÚNICO. Caio Nakashima Março 2012

CECAD Consulta Extração Seleção de Informações do CADÚNICO. Caio Nakashima Março 2012 CECAD Consulta Extração Seleção de Informações do CADÚNICO Caio Nakashima Março 2012 Introdução O Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal é o principal instrumento de identificação e seleção

Leia mais

BOLSA FAMÍLIA À FAMÍLIA NO ACESSO À SAÚDE, À EDUCAÇÃO E À ASSISTÊNCIA SOCIAL TRANSFERÊNCIA DE RENDA E APOIO

BOLSA FAMÍLIA À FAMÍLIA NO ACESSO À SAÚDE, À EDUCAÇÃO E À ASSISTÊNCIA SOCIAL TRANSFERÊNCIA DE RENDA E APOIO BOLSA FAMÍLIA TRANSFERÊNCIA DE RENDA E APOIO À FAMÍLIA NO ACESSO À SAÚDE, À EDUCAÇÃO E À ASSISTÊNCIA SOCIAL 1 2 BOLSA FAMÍLIA TRANSFERÊNCIA DE RENDA E APOIO À FAMÍLIA NO ACESSO À SAÚDE, À EDUCAÇÃO E À

Leia mais

PLANO RIO SEM MISÉRIA: reflexões sobre a estratégia de redução da pobreza no Estado do Rio de Janeiro ABSTRACT

PLANO RIO SEM MISÉRIA: reflexões sobre a estratégia de redução da pobreza no Estado do Rio de Janeiro ABSTRACT PLANO RIO SEM MISÉRIA: reflexões sobre a estratégia de redução da pobreza no Estado do Rio de Janeiro Angelica Cristina Nagel Hullen 1 Márcio Eduardo Brotto 2 RESUMO O Brasil tem se destacado no, período

Leia mais

O Programa Bolsa Família

O Programa Bolsa Família Painel sobre Programas de Garantia de Renda O Programa Bolsa Família Patrus Ananias de Sousa Ministro do Desenvolvimento Social e Combate à Fome República Federativa do Brasil Comissão de Emprego e Política

Leia mais

PORTARIA GM/MDS Nº 551, DE 09 DE NOVEMBRO DE 2005

PORTARIA GM/MDS Nº 551, DE 09 DE NOVEMBRO DE 2005 MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À FOME PORTARIA GM/MDS Nº 551, DE 09 DE NOVEMBRO DE 2005 (Publicada no DOU nº 217, de 11 de novembro de 2005) Regulamenta a gestão das condicionalidades do

Leia mais

A SUSTENTABILIDADE DA SEGURIDADE SOCIAL NO BRASIL TENDO EM CONTA OS MODELOS CONTRIBUTIVOS E NÃO CONTRIBUTIVOS

A SUSTENTABILIDADE DA SEGURIDADE SOCIAL NO BRASIL TENDO EM CONTA OS MODELOS CONTRIBUTIVOS E NÃO CONTRIBUTIVOS A SUSTENTABILIDADE DA SEGURIDADE SOCIAL NO BRASIL TENDO EM CONTA OS MODELOS CONTRIBUTIVOS E NÃO CONTRIBUTIVOS Semana Internacional de la Seguridad Social 2012 Promoviendo una Cultura de Prevención Quito,

Leia mais

Guia de Orientação para Gestores/as do Programa Bolsa Família na Educação. Não-localizados/as

Guia de Orientação para Gestores/as do Programa Bolsa Família na Educação. Não-localizados/as Guia de Orientação para Gestores/as do Programa Bolsa Família na Educação Não-localizados/as P1 ÍNDICE DE PERGUNTAS 1 P2 Introdução - Contexto Geral 2 P4 3 P6 4 P14 5 P17 6 P18 Quem são os/as beneficiários

Leia mais

Proteção Social Básica

Proteção Social Básica Proteção Social Básica Proteção Social Básica A Proteção Social Básica (PSB) atua na prevenção dos riscos por meio do desenvolvimento de potencialidades e do fortalecimento de vínculos familiares e comunitários

Leia mais

O PROGRAMA BOLSA FAMÍLIA

O PROGRAMA BOLSA FAMÍLIA O PROGRAMA BOLSA FAMÍLIA Transferência condicionada de renda Características Objetivos focalizado condicionado de livre utilização Alívio imediato da pobreza (renda) Ruptura do ciclo intergeracional da

Leia mais

Programa Bolsa Família e Cadastro Único para Programas Sociais. Guia Rápido. O que os municípios devem fazer nos primeiros 60 dias de gestão

Programa Bolsa Família e Cadastro Único para Programas Sociais. Guia Rápido. O que os municípios devem fazer nos primeiros 60 dias de gestão Programa Bolsa Família e Cadastro Único para Programas Sociais Guia Rápido O que os municípios devem fazer nos primeiros 60 dias de gestão Janeiro de 2013 Apresentação Enfrentar a pobreza e as desigualdades

Leia mais

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À FOME

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À FOME Instrução Operacional Conjunta SENARC/SNAS/MDS nº 06 de 29 de outubro de 2010. Assunto: Estabelece instruções para a inserção, no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (Cadastro Único),

Leia mais

Programa Bolsa Família (PBF)

Programa Bolsa Família (PBF) FICHA DE PROGRAMA Área temática: Transferência de renda. 1. SUMÁRIO EXECUTIVO Programa Bolsa Família (PBF) DATA DE ATUALIZAÇÃO: 23/06/2015 O Programa Bolsa Família (PBF) é um programa de transferência

Leia mais

Oficina O Uso dos Sistemas de Informação como Ferramentas de Gestão Local do SUAS

Oficina O Uso dos Sistemas de Informação como Ferramentas de Gestão Local do SUAS Oficina O Uso dos Sistemas de Informação como Ferramentas de Gestão Local do SUAS O Cadastro Único e a Gestão do SUAS: Essa ferramenta auxilia no processo de planejamento das ações socioassistenciais?

Leia mais

Curso I Introdução ao provimento de serviços e benefícios socioassistenciais do SUAS

Curso I Introdução ao provimento de serviços e benefícios socioassistenciais do SUAS Curso I Introdução ao provimento de serviços e benefícios socioassistenciais do SUAS Módulo II - O provimento dos serviços socioassistenciais Proteção Social Especial Recife, fevereiro/2014 Conteúdo Programático

Leia mais

A GESTÃO DO CREAS E AS MUDANÇAS COM A TIPIFICAÇÃO E O PROTOCOLO DE GESTÃO

A GESTÃO DO CREAS E AS MUDANÇAS COM A TIPIFICAÇÃO E O PROTOCOLO DE GESTÃO A GESTÃO DO CREAS E AS MUDANÇAS COM A TIPIFICAÇÃO E O PROTOCOLO DE GESTÃO A Assistência Social como política de proteção social configura uma nova situação para o Brasil: garantir proteção a todos, que

Leia mais

Especialização em Gestão Pública Programa Nacional de Formação em Administração Pública

Especialização em Gestão Pública Programa Nacional de Formação em Administração Pública Especialização em Gestão Pública Programa Nacional de Formação em Administração Pública MARCIA HACHICHO DOS SANTOS ALMEIDA O PODER PÚBLICO E A ERRADICAÇÃO DA MISÉRIA NA SOCIEDADE BRASILEIRA: PROGRAMA BOLSA

Leia mais

A operacionalização da gestão de condicionalidades no Programa Bolsa Família (PBF) ocorre de forma:

A operacionalização da gestão de condicionalidades no Programa Bolsa Família (PBF) ocorre de forma: CONDICIONALIDADES DO PROGRAMA BOLSA FAMÍLIA ATORES RESPONSÁVEIS PELA GESTÃO A operacionalização da gestão de condicionalidades no Programa Bolsa Família (PBF) ocorre de forma:» Intersetorial: com os responsáveis

Leia mais

Programa de Fomento às Atividades Produtivas Rurais

Programa de Fomento às Atividades Produtivas Rurais Programa de Fomento às Atividades Produtivas Rurais Informe nº 7 Informações sobre a transferência dos recursos às famílias beneficiárias O que é o Programa de Fomento? O Programa de Fomento surgiu a partir

Leia mais

PORTARIA Nº 321, DE 29 DE SETEMBRO DE 2008

PORTARIA Nº 321, DE 29 DE SETEMBRO DE 2008 PORTARIA Nº 321, DE 29 DE SETEMBRO DE 2008 Regulamenta a gestão das condicionalidades do Programa Bolsa Família, revoga a Portaria/MDS nº 551, de 9 de novembro de 2005, e dá outras providências. O MINISTRO

Leia mais

Cadastro Único: um cadastro, vários programas sociais.

Cadastro Único: um cadastro, vários programas sociais. Cadastro Único: um cadastro, vários programas sociais. Secretaria de Estado da Assistência e Desenvolvimento Social. O CADASTRO ÚNICO é a porta de entrada para os Programas Sociais do Governo Federal e

Leia mais

Levantamento dos Programas de Atendimento à Primeira Infância no Rio de Janeiro. www.ciespi.org.br

Levantamento dos Programas de Atendimento à Primeira Infância no Rio de Janeiro. www.ciespi.org.br Levantamento dos Programas de Atendimento à Primeira Infância no Rio de Janeiro Foram utilizadas as seguintes categorias para o levantamento: executores, objetivos e público-alvo. Espaço de Desenvolvimento

Leia mais

PROJETO DE INCLUSÃO BANCÁRIA DOS BENEFICIÁRIOS DO PBF

PROJETO DE INCLUSÃO BANCÁRIA DOS BENEFICIÁRIOS DO PBF INCLUSÃO BANCÁRIA 2 PROJETO DE INCLUSÃO BANCÁRIA DOS BENEFICIÁRIOS DO PBF CONCEITO A inclusão bancária é a ação conjunta do MDS e da CAIXA para incentivar a inserção dos beneficiários do Programa Bolsa

Leia mais

A EXPERIÊNCIA BRASILEIRA NA CONSTRUÇÃO DE UM REGISTRO ÚNICO

A EXPERIÊNCIA BRASILEIRA NA CONSTRUÇÃO DE UM REGISTRO ÚNICO A EXPERIÊNCIA BRASILEIRA NA CONSTRUÇÃO DE UM REGISTRO ÚNICO Com um registro único para programas sociais é possível saber quem são as pessoas mais vulneráveis, suas necessidades e onde elas moram. É possível

Leia mais

Guias e Manuais. Orientações para a Fiscalização e Controle Social do Programa Bolsa Família. Programa Bolsa Família

Guias e Manuais. Orientações para a Fiscalização e Controle Social do Programa Bolsa Família. Programa Bolsa Família Guias e Manuais 2010 Orientações para a Fiscalização e Controle Social do Programa Bolsa Família Programa Bolsa Família Orientações para a fiscalização e Controle Social do Programa Bolsa Família Brasília

Leia mais

IV Seminário Nacional do Programa Nacional de Crédito Fundiário Crédito Fundiário no Combate a Pobreza Rural Sustentabilidade e Qualidade de Vida

IV Seminário Nacional do Programa Nacional de Crédito Fundiário Crédito Fundiário no Combate a Pobreza Rural Sustentabilidade e Qualidade de Vida IV Seminário Nacional do Programa Nacional de Crédito Fundiário Crédito Fundiário no Combate a Pobreza Rural Sustentabilidade e Qualidade de Vida 30 DE NOVEMBRO DE 2011 CONTEXTO Durante os últimos anos,

Leia mais

Palestra: Política Nacional de Assistência Social e Sistema Único da Assistência Social SUAS

Palestra: Política Nacional de Assistência Social e Sistema Único da Assistência Social SUAS Palestra: Política Nacional de Assistência Social e Sistema Único da Assistência Social SUAS Professores: Leonardo Martins Prudente e Adailton Amaral Barbosa Leite Brasília, Agosto de 2013 Política Nacional

Leia mais

GABINETE DA MINISTRA PORTARIA No- 251, DE 12 DE DEZEMBRO DE 2012

GABINETE DA MINISTRA PORTARIA No- 251, DE 12 DE DEZEMBRO DE 2012 GABINETE DA MINISTRA PORTARIA No- 251, DE 12 DE DEZEMBRO DE 2012 Regulamenta a gestão das condicionalidades do Programa Bolsa Família, revoga a portaria GM/MDS nº 321, de 29 de setembro de 2008, e dá outras

Leia mais

No Brasil, existem cerca de 45 milhões de Pessoas com Deficiência, o que representa ¼ da população geral (Censo IBGE, 2010).

No Brasil, existem cerca de 45 milhões de Pessoas com Deficiência, o que representa ¼ da população geral (Censo IBGE, 2010). O Plano Nacional dos Direitos da Pessoa com Deficiência PLANO VIVER SEM LIMITE 2011-2014 foi instituído por meio do Decreto da Presidência da República nº 7.612, de 17/11/2011 e tem como finalidade promover,

Leia mais

O Protocolo de Gestão Integrada e o Acompanhamento das Famílias PBF no Sicon. Encontro Regional do Congemas Região Nordeste

O Protocolo de Gestão Integrada e o Acompanhamento das Famílias PBF no Sicon. Encontro Regional do Congemas Região Nordeste O Protocolo de Gestão Integrada e o Acompanhamento das Famílias PBF no Sicon Encontro Regional do Congemas Região Nordeste Camaçari, 31 de outubro de 2012 Programa Bolsa Família Transferência de renda

Leia mais

RELATÓRIO AVALIATIVO DA QUALIDADE DA BASE DE DADOS DO SISTEMA DE CADASTRO ÚNICO MUNICIPAL

RELATÓRIO AVALIATIVO DA QUALIDADE DA BASE DE DADOS DO SISTEMA DE CADASTRO ÚNICO MUNICIPAL PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE OSASCO SECRETARIA DE DESENVOLVIMENTO, TRABALHO E INCLUSÃO (SDTI) DEPARTAMENTO INTERSINDICAL DE ESTATÍSTICA E ESTUDOS SOCIOECONÔMICOS (DIEESE) PROGRAMA OSASCO DIGITAL OBSERVATÓRIO

Leia mais

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À FOME Secretaria Nacional de Renda de Cidadania

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À FOME Secretaria Nacional de Renda de Cidadania 1) CONTRATAÇÃO DE PESSOAL PERGUNTA: Em relação ao IGD-M, pode se pagar hora extra, em casos de demandas do MDS, como revisão cadastral, BPC e outras? RESPOSTA DO MEDIADOR: Os recursos do IGD-M podem ser

Leia mais

INTERVENÇÃO JUNTO AS FAMÍLIAS EM DESCUMPRIMENTO DAS CONDICIONALIDADES DO PROGRAMA BOLSA FAMILIA NO MUNICÍPIO DE CAUCAIA RESUMO

INTERVENÇÃO JUNTO AS FAMÍLIAS EM DESCUMPRIMENTO DAS CONDICIONALIDADES DO PROGRAMA BOLSA FAMILIA NO MUNICÍPIO DE CAUCAIA RESUMO INTERVENÇÃO JUNTO AS FAMÍLIAS EM DESCUMPRIMENTO DAS CONDICIONALIDADES DO PROGRAMA BOLSA FAMILIA NO MUNICÍPIO DE CAUCAIA Irismar de Souza Melo 1 Meline Souza da Silva Sales 2 Cristiane Lima de Oliveira

Leia mais

PLANO RIO SEM MISÉRIA: reflexões sobre a estratégia para a pobreza e da desigualdade no Estado do Rio de Janeiro

PLANO RIO SEM MISÉRIA: reflexões sobre a estratégia para a pobreza e da desigualdade no Estado do Rio de Janeiro CITAR: HULLEN, A. C. N.; BROTTO, M. E. PLANO RIO SEM MISÉRIA: reflexões sobre a estratégia para a redução da pobreza e da desigualdade no Estado do Rio de Janeiro. Revista Políticas Públicas & Cidades,

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE PORTO ALEGRE FUNDAÇÃO ASSISTÊNCIA SOCIAL E CIDADANIA

PREFEITURA MUNICIPAL DE PORTO ALEGRE FUNDAÇÃO ASSISTÊNCIA SOCIAL E CIDADANIA PREFEITURA MUNICIPAL DE PORTO ALEGRE FUNDAÇÃO ASSISTÊNCIA SOCIAL E CIDADANIA 1 DADOS DE IDENTIFICAÇÃO PROJETO TÉCNICO: ACESSUAS TRABALHO / PRONATEC EQUIPE RESPONSÁVEL: Proteção Social Básica PERÍODO: Setembro

Leia mais

SECRETARIA NACIONAL DE ASSISTÊNCIA SOCIAL COMISSÃO INTERGESTORES TRIPARTITE RESOLUÇÃO Nº 4, DE 24 DE MAIO DE 2011

SECRETARIA NACIONAL DE ASSISTÊNCIA SOCIAL COMISSÃO INTERGESTORES TRIPARTITE RESOLUÇÃO Nº 4, DE 24 DE MAIO DE 2011 SECRETARIA NACIONAL DE ASSISTÊNCIA SOCIAL COMISSÃO INTERGESTORES TRIPARTITE RESOLUÇÃO Nº 4, DE 24 DE MAIO DE 2011 Institui parâmetros nacionais para o registro das informações relativas aos serviços ofertados

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos Conversão da MPv nº 411-07 Presidência da Dispõe sobre o Programa Nacional de Inclusão de Jovens - Projovem, instituído pela Lei n o 11.129, de 30 de junho de 2005; altera a Lei n o 10.836, de 9 de janeiro

Leia mais

Uma Análise dos Determinantes da Focalização do Programa Bolsa Família

Uma Análise dos Determinantes da Focalização do Programa Bolsa Família Uma Análise dos Determinantes da Focalização do Programa Bolsa Família BRASÍLIA-DF Março, 2013 Introdução Motivação Revisão de Literatura Metodologia Resultados Considerações Finais 2 Introdução Transferência

Leia mais

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À FOME MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À FOME

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À FOME MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À FOME MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À FOME DOU de 27/08/2015 (nº 164, Seção 1, pág. 73) GABINETE DA MINISTRA PORTARIA Nº 81, DE 25 DE AGOSTO DE 2015 Altera as Portarias nº 754, de 20 de outubro

Leia mais

OS EGRESSOS DO BOLSA FAMÍLIA NO MARANHÃO: dimensionamento e impacto sobre suas famílias e suas vidas

OS EGRESSOS DO BOLSA FAMÍLIA NO MARANHÃO: dimensionamento e impacto sobre suas famílias e suas vidas OS EGRESSOS DO BOLSA FAMÍLIA NO MARANHÃO: dimensionamento e impacto sobre suas famílias e suas vidas Profa. Dra. Maria Ozanira da Silva e Silva, GAEPP/UFMA Seminário de Intercâmbio de pesquisas em Políticas

Leia mais

ESTUDO TÉCNICO N.º 30/2013

ESTUDO TÉCNICO N.º 30/2013 ESTUDO TÉCNICO N.º 30/2013 Evolução das transferências constitucionais e do Programa Bolsa Família entre os anos 2005 e 2012: uma análise comparativa MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À FOME

Leia mais

Financiamento no Sistema Único de Assistência Social

Financiamento no Sistema Único de Assistência Social Financiamento no Sistema Único de Assistência Social Fundo Nacional de Assistência Social SUAS- FNAS SUAS MÉDIA COMPLEXIDADE ALTA COMPLEXIDADE BÁSICO abrigos albergues Cuidado no domicílio CENTRAIS DE

Leia mais

AS CONDICIONALIDADES DO PROGRAMA DE RENDA BÁSICA

AS CONDICIONALIDADES DO PROGRAMA DE RENDA BÁSICA RESUMO AS CONDICIONALIDADES DO PROGRAMA DE RENDA BÁSICA Antônio Dimas Cardoso 1 Vânia Cássia Miranda Mota 2 As condicionalidades são instrumentos primordiais de controle social para acesso e manutenção

Leia mais

POLÍTICA DE ASSISTÊNCIA SOCIAL BRASILEIRA. Sistema Único. de Assistência Social- SUAS

POLÍTICA DE ASSISTÊNCIA SOCIAL BRASILEIRA. Sistema Único. de Assistência Social- SUAS POLÍTICA DE ASSISTÊNCIA SOCIAL BRASILEIRA Sistema Único de Assistência Social- SUAS Política de Assistência Social Caracterização: - Definida constitucionalmente (CF/1988): - política pública: direito

Leia mais

Eixo II - A GESTÃO DO SUAS: VIGILÂNCIA SOCIOASSISTENCIAL, PROCESSOS DE PLANEJAMENTO, MONITORAMENTO E AVALIAÇÃO

Eixo II - A GESTÃO DO SUAS: VIGILÂNCIA SOCIOASSISTENCIAL, PROCESSOS DE PLANEJAMENTO, MONITORAMENTO E AVALIAÇÃO Eixo II - A GESTÃO DO SUAS: VIGILÂNCIA SOCIOASSISTENCIAL, PROCESSOS DE PLANEJAMENTO, MONITORAMENTO E AVALIAÇÃO Evolução da Vigilância Socioassistencial no Brasil e no Município de São Paulo Introdução

Leia mais

Guia de Atuação Das Instâncias de Controle Social do Programa Bolsa Família

Guia de Atuação Das Instâncias de Controle Social do Programa Bolsa Família Guia de Atuação Das Instâncias de Controle Social do Programa Bolsa Família Secretaria Nacional de Renda de Cidadania Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS) Brasília 2006 2006 Ministério

Leia mais

II. Envio dos públicos (listagens) para acompanhamento aos parceiros da saúde e educação;

II. Envio dos públicos (listagens) para acompanhamento aos parceiros da saúde e educação; CONDICIONALIDADE DO PROGRAMA BOLSA FAMÍLIA COMO FUNCIONA? A gestão de condicionalidades compreende um conjunto de ações em diferentes períodos visando ao acompanhamento dos compromissos nas áreas de educação

Leia mais

DESCUMPRIMENTO DAS CONDICIONALIDADES DO PROGRAMA BOLSA FAMÍLIA

DESCUMPRIMENTO DAS CONDICIONALIDADES DO PROGRAMA BOLSA FAMÍLIA DESCUMPRIMENTO DAS CONDICIONALIDADES DO PROGRAMA BOLSA FAMÍLIA O Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS) é responsável por sistematizar os resultados do acompanhamento das condicionalidades

Leia mais

Avaliação como Processo de aprendizagem organizacional e inovação no desenho e gestão de programas sociais: a experiência da SAGI/MDS

Avaliação como Processo de aprendizagem organizacional e inovação no desenho e gestão de programas sociais: a experiência da SAGI/MDS Avaliação como Processo de aprendizagem organizacional e inovação no desenho e gestão de programas sociais: a experiência da SAGI/MDS Paulo Jannuzzi Secretaria de Avaliação e Gestão da Informação Ministério

Leia mais

Programa Nacional de Promoção. do Acesso ao Mundo do Trabalho ACESSUAS-TRABALHO

Programa Nacional de Promoção. do Acesso ao Mundo do Trabalho ACESSUAS-TRABALHO Programa Nacional de Promoção do Acesso ao Mundo do ACESSUAS-TRABALHO MARCOS NORMATIVOS RESOLUÇÃO CNAS Nº 33/2011: Promoção da Integração ao Mercado de no campo da assistência social. RESOLUÇÃO CIT nº

Leia mais

Demonstrativo da extrema pobreza: Brasil 1990 a 2009

Demonstrativo da extrema pobreza: Brasil 1990 a 2009 Campinas, 29 de fevereiro de 2012 AVANÇOS NO BRASIL Redução significativa da população em situação de pobreza e extrema pobreza, resultado do desenvolvimento econômico e das decisões políticas adotadas.

Leia mais

PROTEÇÃO SOCIAL BÁSICA DO SUAS

PROTEÇÃO SOCIAL BÁSICA DO SUAS PROTEÇÃO SOCIAL BÁSICA DO SUAS CRAS Centro de Referência de Assistência Social PÚBLICO-ALVO: A PROTEÇÃO SOCIAL BÁSICA B DO SUAS Famílias, seus membros e indivíduos em situação de vulnerabilidade social

Leia mais

Guias e Manuais. Gestão de Benefícios. do Programa Bolsa Família VOLUME I. Programa Bolsa Família

Guias e Manuais. Gestão de Benefícios. do Programa Bolsa Família VOLUME I. Programa Bolsa Família Guias e Manuais 2010 Gestão de Benefícios do Programa Bolsa Família VOLUME I Programa Bolsa Família Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome Manual de Gestão de Benefícios Volume I Concessão

Leia mais

Plano Nacional de Educação. Programa Bolsa Família e MDS

Plano Nacional de Educação. Programa Bolsa Família e MDS Plano Nacional de Educação COORDENAÇÃO GERAL DE INTEGRAÇÃO E ANÁLISE DE INFORMAÇÕES Departamento de Condicionalidades x Secretaria Nacional de Renda de Cidadania Ministério do Desenvolvimento Social e

Leia mais

Departamento do Cadastro Único Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome MDS

Departamento do Cadastro Único Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome MDS Experiência: Processos de qualificação do Cadastro Único de políticas sociais do Governo Federal Departamento do Cadastro Único Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome MDS Responsável: Lúcia

Leia mais

Rogério Medeiros medeirosrogerio@hotmail.com

Rogério Medeiros medeirosrogerio@hotmail.com Programa Nacional de Capacitação do SUAS - Sistema Único de Assistência Social CAPACITASUAS CURSO 2 Indicadores para diagnóstico e acompanhamento do SUAS e do BSM Ministrado por Rogério de Souza Medeiros

Leia mais

Caderno de Resultados População Negra 2011 abril/2015

Caderno de Resultados População Negra 2011 abril/2015 Caderno de Resultados População Negra 2011 abril/2015 Superação da pobreza da população negra junho/2011 a abril/2015 maio de 2015 NOTA As informações desta publicação são provenientes do Ministério do

Leia mais

Redução da Fome, da Pobreza e da Desigualdade. Taquara/RS 16/10/2015

Redução da Fome, da Pobreza e da Desigualdade. Taquara/RS 16/10/2015 Redução da Fome, da Pobreza e da Desigualdade Taquara/RS 16/10/2015 Terceira maior redução do número de pessoas subalimentadas no mundo 2002/2014 % População BRASIL - POPULAÇÃO EM SUBALIMENTAÇÃO (%) 15,0

Leia mais

LEI MUNICIPAL Nº 545/2009.

LEI MUNICIPAL Nº 545/2009. LEI MUNICIPAL Nº 545/2009. EMENTA: INSTITUI O PROGRAMA BOLSA FAMÍLIA, NA EMANCIPAÇÃO SUSTENTADA DAS FAMÍLIAS QUE VIVEM EM SITUAÇÃO DE EXTREMA POBREZA, CRIA O CONSELHO MUNICIPAL DE ACOMPANHAMENTO DO PROGRAMA,

Leia mais

NORMAS E PROCEDIMENTOS PARA MATRÍCULA PROGRAMA SENAC DE GRATUIDADE

NORMAS E PROCEDIMENTOS PARA MATRÍCULA PROGRAMA SENAC DE GRATUIDADE NORMAS E PROCEDIMENTOS PARA MATRÍCULA PROGRAMA SENAC DE GRATUIDADE 1. DO PROGRAMA 1.1 Os cursos gratuitos do Programa Senac de Gratuidade (PSG) destinam-se a pessoas de baixa renda, na condição de alunos

Leia mais

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À FOME

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À FOME MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À FOME XI Marcha a Brasília em Defesa dos Municípios A visão dos municípios sobre o Pacto Federativo ROSILENE CRISTINA ROCHA SECRETÁRIA EXECUTIVA ADJUNTA

Leia mais

PROGRAMA. Bolsa Família Guia do Gestor

PROGRAMA. Bolsa Família Guia do Gestor PROGRAMA Bolsa Família Guia do Gestor Secretaria Nacional de Renda de Cidadania Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome Brasília, 2006 2006 Ministério do Desenvolvimento Social e Combate

Leia mais

U CAN Bolsas de Estudo Universitárias Regulamento. Preâmbulo

U CAN Bolsas de Estudo Universitárias Regulamento. Preâmbulo U CAN Bolsas de Estudo Universitárias Regulamento Preâmbulo O Programa Escolhas, tutelado pela Presidência do Conselho de Ministros e integrado no Alto Comissariado para as Migrações, I.P., tem como um

Leia mais

Projeto de Cooperação Técnica. Apoio ao Programa Bolsa Família e ao Plano para Superação da Extrema Pobreza. Brasília - DF

Projeto de Cooperação Técnica. Apoio ao Programa Bolsa Família e ao Plano para Superação da Extrema Pobreza. Brasília - DF Projeto de Cooperação Técnica Apoio ao Programa Bolsa Família e ao Plano para Superação da Extrema Pobreza Brasília - DF Índice do Projeto Capa do Projeto A Contexto B Justificativa C Objetivo de Desenvolvimento

Leia mais

NOTA EXPLICATIVA ENEM 2014 POR ESCOLA 1 - RESULTADOS DO ENEM 2014 AGREGADOS POR ESCOLA

NOTA EXPLICATIVA ENEM 2014 POR ESCOLA 1 - RESULTADOS DO ENEM 2014 AGREGADOS POR ESCOLA NOTA EXPLICATIVA ENEM 2014 POR ESCOLA 1 - RESULTADOS DO ENEM 2014 AGREGADOS POR ESCOLA Os resultados do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) auxiliam estudantes, pais, professores, diretores das escolas

Leia mais

O Modelo de Desenvolvimento Brasileiro

O Modelo de Desenvolvimento Brasileiro GESTÃO DE MACROPOLÍTICAS PÚBLICAS FEDERAIS O Modelo de Desenvolvimento Brasileiro Esther Dweck Brasília Ministério do Planejamento 04 de fevereiro de 2014 O modelo de desenvolvimento brasileiro Objetivos

Leia mais