Estes cursos têm a duração de quatro semestres letivos (dois anos) a que correspondem 120 unidades de crédito (ECTS).

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Estes cursos têm a duração de quatro semestres letivos (dois anos) a que correspondem 120 unidades de crédito (ECTS)."

Transcrição

1

2 APRESENTAÇÃO Os Cursos Técnicos Superiores Profissionais (CTeSP) são uma nova modalidade de ciclo de estudos, regulada pelo Decreto-lei n.º 43/2014, já disponível no Politécnico de Leiria. Estes cursos têm a duração de quatro semestres letivos (dois anos) a que correspondem 120 unidades de crédito (ECTS). Os CTeSP contemplam as componentes de formação geral e científica, técnica e em contexto de trabalho. Esta última (estágio) tem a duração de um semestre letivo. 2 A conclusão de um CTeSP permite a obtenção de um diploma de técnico superior profissional, equivalente ao nível ISCED 5. Os titulares de um CTeSP podem concorrer a um ciclo de estudos de licenciatura pela via dos Concursos Especiais de Acesso ao Ensino Superior. VANTAGENS DOS CTESP NO IPLEIRIA O Politécnico de Leiria tem mais de 10 anos de experiência na lecionação de cursos deste nível de formação (CET), sendo a entidade que teve mais estudantes e mais cursos registados; Os CTeSP são lecionados em ambiente de ensino superior, pelos mesmos docentes que lecionam nas licenciaturas e nos mestrados, e com acesso aos mesmos laboratórios, salas, oficinas e equipamentos; Os estudantes têm direito a concorrer aos apoios sociais previstos para os estudantes de ensino superior; Os CTeSP são cursos especificamente orientados para o mercado de trabalho, com uma componente prática de aproximadamente 75 por cento; Estes cursos integram um estágio com a duração de um semestre, que se encontra previamente assegurado pelo IPLeiria, através de protocolos já celebrados com mais de quinhentas (500) entidades e empresas; Os estudantes vão poder prosseguir estudos nos cursos de licenciatura do IPLeiria, sem necessidade de realização dos exames nacionais ou de provas de acesso (se concorrerem aos cursos para os quais está previsto o prosseguimento de estudos).

3 DESTINATÁRIOS a) Titulares de um curso de ensino secundário ou de habilitação legalmente equivalente; b) Titulares de um diploma de especialização tecnológica, de um diploma de técnico superior profissional ou de um grau de ensino superior, que pretendam a sua requalificação profissional; c) Estudantes que, tendo obtido aprovação em todas as disciplinas dos 10.º e 11.º anos de um curso de ensino secundário, ou de habilitação legalmente equivalente, e não tendo concluído o curso de ensino secundário, sejam considerados aptos através de prova de avaliação de capacidade a realizar pela instituição de ensino superior 1 ; d) Os que tenham sido aprovados nas provas especialmente adequadas destinadas a avaliar a capacidade para a frequência do ensino superior dos maiores de 23 anos, realizadas, para o curso em causa, nos termos do Decreto-Lei n.º 64/2006, de 21 de março. 3 ACESSO E INGRESSO A candidatura é realizada online em: Taxa de candidatura 50 Valor da propina anual (220 no ato da matrícula + 8 prestações mensais de 90 ) A seriação dos candidatos é feita mediante a aplicação de uma fórmula que pondera os seguintes critérios: Média de conclusão do curso de que é titular; Tipologia do curso de que é titular; Resultado da prova de admissão/m23 [no caso dos candidatos dos critérios c) e d)] 1 Para efeitos de admissão, apenas serão consideradas válidas as candidaturas de candidatos cujas unidades curriculares (ou módulos) em atraso sejam exclusivamente do 12.º ano (ou do 3.º ano no caso das formações profissionais ou tecnológicas). No caso das unidades curriculares bianuais ou trianuais, a classificação parcial do 10.º e do 11.º ano (ou do 1.º e do 2.º ano no caso das formações profissionais ou tecnológicas) deverá ser obrigatoriamente positiva (igual ou superior a 10 valores). 2 Valor definido para o ano letivo 2014/2015

4 Os estudantes que concorrem pelo critério c) acima referenciado serão sujeitos à realização de uma prova de admissão a definir para cada CTeSP. As provas de admissão para cada curso serão promovidas e realizadas pelo Instituto Politécnico de Leiria, tendo por base os conteúdos do ensino secundário 3. Os estudantes admitidos pelo critério c) terão de frequentar, durante o curso, um conjunto de unidades curriculares adicionais, denominadas Formação Complementar. Os estudantes que concorrem pelo critério d) acima referenciado deverão ter realizado, em calendário próprio, a Prova M23 de acesso ao ensino superior a definir para cada CTeSP. 4 PROSSEGUIMENTO DE ESTUDOS NAS LICENCIATURAS O acesso e ingresso no Ensino Superior para os titulares de um Curso Técnico Superior Profissional (CTeSP) é regulado pelo Decreto-Lei n.º 113/2014. Os titulares de um CTeSP podem concorrer a um ciclo de estudos de licenciatura pela via dos Concursos Especiais de Acesso ao Ensino Superior. Prova de Ingresso - A realização da candidatura a um ciclo de estudos de licenciatura está condicionada à aprovação numa prova de ingresso específica que visa avaliar a capacidade para a frequência do ciclo de estudos em que o estudante pretende ingressar. Os estudantes que venham a realizar as provas para acesso aos ciclo de estudos de licenciatura do Instituto Politécnico de Leiria serão objeto de acompanhamento e preparação específica no decorrer da lecionação do CTeSP. Dispensa da Prova de Ingresso - Os titulares de um CTeSP podem ser dispensados da realização da prova de ingresso específica quando, nos casos devidamente regulamentados, o estudante tenha obtido aprovação em unidades de formação do plano de estudos do CTeSP cujos conteúdos programáticos sejam equivalentes aos que são avaliados na prova de ingresso para determinado ciclo de estudos. Para cada CTeSP existe um conjunto de ciclos de licenciatura para os quais os estudantes estão dispensados da realização da prova. 3 A selecionar de entre as seguintes provas: Biologia; Desenho; Economia; Física; Geografia, Geometria Descritiva; História da Cultura e Artes; História; Inglês; Literatura Portuguesa; Matemática; Matemática Aplicada Ciências Sociais; Português; e Química.

5 OFERTA DE CTESP DO IPLEIRIA ESCOLA SUPERIOR DE EDUCAÇÃO E CIÊNCIAS SOCIAIS Comunicação em Media Digitais Intervenção Sociocultural e Desportiva Intervenção em Ambiente e Património Intervenção em Espaços Educativos Intervenção Social e Comunitária Práticas Administrativas e Comunicação Empresarial 5 ESCOLA SUPERIOR DE TECNOLOGIA E GESTÃO Automação, Robótica e Manutenção Industrial Condução de Obra e Reabilitação Desenvolvimento Web e Multimédia Eletrónica e Redes de Telecomunicações Energias Renováveis e Eficiência Energética Fabricação Automática Gestão de Negócios Internacionais Gestão Energética e Ambiental Programação de Sistemas de Informação Projeto de Moldes Redes e Sistemas Informáticos Serviços Jurídicos e Administrativos Sistemas Eletromecânicos Técnicas de Apoio à Gestão Técnicas de Venda e Negociação Comercial Tecnologia Automóvel

6 ESCOLA SUPERIOR DE ARTES E DESIGN Audiovisual e Multimédia Design para Media Digitais Ilustração e Produção Gráfica Produção Industrial e Desenvolvimento de Produto - Cerâmica e Vidro Prototipagem Digital e Desenho 3D 6 ESCOLA SUPERIOR DE TURISMO E TECNOLOGIA DO MAR Análises Laboratoriais Animação em Turismo de Natureza e Aventura Aquacultura e Recursos Marinhos Cozinha e Produção Alimentar Gestão Hoteleira e Alojamento Inovação e Tecnologia Alimentar ESCOLA SUPERIOR DE SAÚDE DE LEIRIA Gerontologia Contacto para esclarecimento de dúvidas: Eduardo Franco Batalha Telefone: (apenas para esclarecimento a colegas do Politécnico de Leiria)

REGULAMENTO DA FORMAÇÃO NÃO GRADUADA SECÇÃO I COORDENADOR DE CURSO. Artigo 1.º Coordenador de Curso

REGULAMENTO DA FORMAÇÃO NÃO GRADUADA SECÇÃO I COORDENADOR DE CURSO. Artigo 1.º Coordenador de Curso REGULAMENTO DA FORMAÇÃO NÃO GRADUADA SECÇÃO I COORDENADOR DE CURSO Artigo 1.º Coordenador de Curso 1. A coordenação pedagógica e científica de um curso de formação não graduada cabe, em regra, a um docente

Leia mais

MANUAL DE CANDIDATURA PARA ESTUDANTE INTERNACIONAL CANDIDATO A UM CURSO DE 1º CICLO (LICENCIATURA/GRADUAÇÃO) 2015/2016

MANUAL DE CANDIDATURA PARA ESTUDANTE INTERNACIONAL CANDIDATO A UM CURSO DE 1º CICLO (LICENCIATURA/GRADUAÇÃO) 2015/2016 MANUAL DE CANDIDATURA PARA ESTUDANTE INTERNACIONAL CANDIDATO A UM CURSO DE 1º CICLO (LICENCIATURA/GRADUAÇÃO) 2015/2016 MANUAL DE CANDIDATURA PARA ESTUDANTE INTERNACIONAL CANDIDATO A UM CURSO DE 1º CICLO

Leia mais

INSTITUTO POLITÉCNICO DE VISEU ESCOLA SUPERIOR DE TECNOLOGIA E GESTÃO DE VISEU REGULAMENTO DOS CURSOS DE ESPECIALIZAÇÃO TECNOLÓGICA

INSTITUTO POLITÉCNICO DE VISEU ESCOLA SUPERIOR DE TECNOLOGIA E GESTÃO DE VISEU REGULAMENTO DOS CURSOS DE ESPECIALIZAÇÃO TECNOLÓGICA INSTITUTO POLITÉCNICO DE VISEU ESCOLA SUPERIOR DE TECNOLOGIA E GESTÃO DE VISEU REGULAMENTO DOS CURSOS DE ESPECIALIZAÇÃO TECNOLÓGICA CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES GERAIS Artigo 1.º Objeto e âmbito O presente regulamento

Leia mais

MANUAL DE CANDIDATURA PARA ESTUDANTE INTERNACIONAL CANDIDATO A UM CURSO DE 1º CICLO (LICENCIATURA/GRADUAÇÃO) 2014/2015

MANUAL DE CANDIDATURA PARA ESTUDANTE INTERNACIONAL CANDIDATO A UM CURSO DE 1º CICLO (LICENCIATURA/GRADUAÇÃO) 2014/2015 MANUAL DE CANDIDATURA PARA ESTUDANTE INTERNACIONAL CANDIDATO A UM CURSO DE 1º CICLO (LICENCIATURA/GRADUAÇÃO) 2014/2015 MANUAL DE CANDIDATURA PARA ESTUDANTE INTERNACIONAL CANDIDATO A UM CURSO DE 1º CICLO

Leia mais

NOVOS CURSOS TÉCNICOS SUPERIORES PROFISSIONAIS

NOVOS CURSOS TÉCNICOS SUPERIORES PROFISSIONAIS ESCOLA SUPERIOR DE TECNOLOGIA E GESTÃO DE LAMEGO ESTGL NOVOS CURSOS TÉCNICOS SUPERIORES PROFISSIONAIS 2015/2016 Cursos Técnicos Superiores Profissionais O que são? Um novo tipo de formação superior de

Leia mais

DESPACHO. N.º 21 /2011 Data: 2011/05/30 Para conhecimento de: Pessoal Docente, Discente e Não Docente

DESPACHO. N.º 21 /2011 Data: 2011/05/30 Para conhecimento de: Pessoal Docente, Discente e Não Docente DESPACHO N.º 21 /2011 Data: 2011/05/30 Para conhecimento de: Pessoal Docente, Discente e Não Docente ASSUNTO: Regulamento de Cursos de Especialização Tecnológica da ESTeSL. No âmbito da sua missão e objectivos

Leia mais

Serviço de Psicologia e Orientação Psicóloga Maria Cristina Andrade Janeiro/2012

Serviço de Psicologia e Orientação Psicóloga Maria Cristina Andrade Janeiro/2012 PERCURSOS PÓS SECUNDÁRIO Desporto Serviço de Psicologia e Orientação Psicóloga Maria Cristina Andrade 12º Ano.e agora? Ensino Superior Universitário/Politécnico Cursos de Especialização Tecnológica Inserção

Leia mais

Instituto de Educação

Instituto de Educação Instituto de Educação Universidade de Lisboa Oferta Formativa Pós-Graduada Mestrado em Educação Especialização: Educação e Tecnologias Digitais (Regime a Distância) Edição Instituto de Educação da Universidade

Leia mais

Escola Secundária da Amadora ESCOLA BÁSICA 2º E 3º CICLOS ROQUE GAMEIRO 27-05-2015

Escola Secundária da Amadora ESCOLA BÁSICA 2º E 3º CICLOS ROQUE GAMEIRO 27-05-2015 Escola Secundária da Amadora ESCOLA BÁSICA º E º CICLOS ROQUE GAMEIRO 7-05-015 Agrupamento de Escolas Pioneiros da Aviação Portuguesa Escola Secundária da Amadora Ensino Secundário (diurno) 1151 Ensino

Leia mais

Artigo 5.º Acesso Têm acesso ao curso os diplomados ou não diplomados com experiência relevante no âmbito da otimização/excelência organizacional.

Artigo 5.º Acesso Têm acesso ao curso os diplomados ou não diplomados com experiência relevante no âmbito da otimização/excelência organizacional. REGULAMENTO DO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM Auditores de HACCP Artigo 1.º Criação É criado no Instituto Politécnico de Leiria (IPL) o Curso de Pós-graduação em Auditores de HACCP. Artigo 2.º Objetivos Este

Leia mais

Instituto de Educação

Instituto de Educação Instituto de Educação Universidade de Lisboa Oferta Formativa Pós-Graduada Mestrado em Educação e Formação Especialização: E-learning e Formação a Distância (Regime a Distância) 14 15 Edição Instituto

Leia mais

Instituto Politécnico de Bragança - Escola Superior Agrária de Bragança

Instituto Politécnico de Bragança - Escola Superior Agrária de Bragança Distrito de Bragança Instituto Politécnico de Bragança - Escola Superior Agrária de Bragança 3041/L029 Biologia e Biotecnologia [Lic-1º cic] 30 vagas Braga, Bragança, Castelo Branco, Guarda, Porto, Viana

Leia mais

PÓS-GRADUAÇÃO EM ACTIVIDADE FÍSICA NA GRAVIDEZ E PÓS-PARTO

PÓS-GRADUAÇÃO EM ACTIVIDADE FÍSICA NA GRAVIDEZ E PÓS-PARTO Instituto Politécnico de Santarém Escola Superior de Desporto de Rio Maior PÓS-GRADUAÇÃO EM ACTIVIDADE FÍSICA NA GRAVIDEZ E PÓS-PARTO REGULAMENTO Artigo 1.º Designação A Escola Superior de Desporto de

Leia mais

Listagem de UC por curso. Escola Superior de Educação e Ciências Sociais

Listagem de UC por curso. Escola Superior de Educação e Ciências Sociais Listagem de UC por curso Semestre * 2014-15 Escola Superior de Educação e Ciências Sociais Animação Cultural Prática do Projeto Cultural Animação Ambiental Gestão Cultural Seminário Linguagem Plástica

Leia mais

MESTRADO INTEGRADO EM ARQUITETURA NORMAS REGULAMENTARES ARTIGO 1.º. Grau

MESTRADO INTEGRADO EM ARQUITETURA NORMAS REGULAMENTARES ARTIGO 1.º. Grau MESTRADO INTEGRADO EM ARQUITETURA NORMAS REGULAMENTARES ARTIGO 1.º Grau 1. A ESAP confere o grau de Mestre em Arquitetura, através de Mestrado Integrado, na especialidade de Arquitetura e comprova um nível

Leia mais

REGULAMENTO DO CICLO DE ESTUDOS CONDUCENTE AO GRAU DE MESTRE EM DESENHO

REGULAMENTO DO CICLO DE ESTUDOS CONDUCENTE AO GRAU DE MESTRE EM DESENHO REGULAMENTO DO CICLO DE ESTUDOS CONDUCENTE AO GRAU DE MESTRE EM DESENHO CAPÍTULO I GRAU DE MESTRE Artigo 1.º Criação A ESAP - Guimarães confere o grau de Mestre em Desenho com Especialização em Prática

Leia mais

Normas regulamentares dos Cursos de Especialização. Tecnológica. (Decreto-Lei nº 88/2006, de 23/05)

Normas regulamentares dos Cursos de Especialização. Tecnológica. (Decreto-Lei nº 88/2006, de 23/05) Instituto Politécnico de Portalegre ESCOLA SUPERIOR AGRÁRIA DE ELVAS Normas regulamentares dos Cursos de Especialização Tecnológica (Decreto-Lei nº 88/2006, de 23/05) Elvas Dezembro de 2007 ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO...

Leia mais

Curso Técnico Superior Profissional (CTeSP)

Curso Técnico Superior Profissional (CTeSP) Curso Técnico Superior Profissional (CTeSP) O que é? Integra formação técnica em contexto de trabalho. Porquê? Responde às necessidades do mercado de trabalho; Dispensa a realização de exames nacionais;

Leia mais

ESCOLA SUPERIOR DE HOTELARIA E TURISMO DO ESTORIL. Regulamento do Pagamento de Propinas de Mestrado

ESCOLA SUPERIOR DE HOTELARIA E TURISMO DO ESTORIL. Regulamento do Pagamento de Propinas de Mestrado ESCOLA SUPERIOR DE HOTELARIA E TURISMO DO ESTORIL Regulamento do Pagamento de Propinas de Mestrado Nos termos previstos nos artigos 15.º e 16.º da Lei n.º 37/2003, de 22 de Agosto (Lei que define as bases

Leia mais

Licenciatura em Línguas Aplicadas

Licenciatura em Línguas Aplicadas Guia de Curso 1º Ciclo 2014-2015 Departamento de Humanidades 1 Índice 1. Introdução... 3 2. Organização do curso... 3 3. Destinatários... 3 4. Condições de acesso e pré-requisitos... 3 5. Candidaturas...

Leia mais

EDITAL MESTRADO EM CIÊNCIAS NUCLEARES APLICADAS NA SAÚDE (edição 2015-2017)

EDITAL MESTRADO EM CIÊNCIAS NUCLEARES APLICADAS NA SAÚDE (edição 2015-2017) EDITAL MESTRADO EM CIÊNCIAS NUCLEARES APLICADAS NA SAÚDE (edição 2015-) Nos termos do Decreto-Lei n.º 42/2005, de 22 de fevereiro, do Decreto-Lei n.º 74/2006 de 24 de março, com as alterações introduzidas

Leia mais

Instituto de Educação

Instituto de Educação Instituto de Educação Universidade de Lisboa Oferta Formativa Pós-Graduada Doutoramento em Educação Especialização: Administração e Política Educacional Edição Instituto de Educação da Universidade de

Leia mais

REGULAMENTO FINANCEIRO 2015/2016. Cursos de Especialização Tecnológica Cursos de 1º e 2º Ciclo

REGULAMENTO FINANCEIRO 2015/2016. Cursos de Especialização Tecnológica Cursos de 1º e 2º Ciclo REGULAMENTO FINANCEIRO 2015/2016 Cursos de Especialização Tecnológica Cursos de 1º e 2º Ciclo CANDIDATURAS 1. O pagamento da taxa de candidatura (quando aplicável) só se efetua uma única vez, desde que

Leia mais

Regulamento do Curso de Pós-Graduação em Higiene Oral para Pessoas com Necessidades Especiais

Regulamento do Curso de Pós-Graduação em Higiene Oral para Pessoas com Necessidades Especiais Regulamento do Curso de Pós-Graduação em Higiene Oral para Pessoas com Necessidades Especiais Artigo 1.º Âmbito de aplicação O presente regulamento aplica-se ao Curso de Pós-Graduação em Higiene Oral para

Leia mais

INSTITUTO POLITÉCNICO DE COIMBRA EDITAL DE ABERTURA DE ACESSO A CURSOS DE MESTRADOS DO INSTITUTO SUPERIOR DE ENGENHARIA DE COIMBRA.

INSTITUTO POLITÉCNICO DE COIMBRA EDITAL DE ABERTURA DE ACESSO A CURSOS DE MESTRADOS DO INSTITUTO SUPERIOR DE ENGENHARIA DE COIMBRA. INSTITUTO POLITÉCNICO DE COIMBRA EDITAL DE ABERTURA DE ACESSO A CURSOS DE MESTRADOS DO INSTITUTO SUPERIOR DE ENGENHARIA DE COIMBRA Edição 2014-2016 Nos termos do Decreto -Lei n.º 42/2005, de pelo 22 de

Leia mais

TPG f OIitfliCO da Guarda

TPG f OIitfliCO da Guarda TPG f OIitfliCO da Guarda CONCURSO DE ACESSO A CURSOS TÉCNICOS SUPERIORES PROFISSIONAIS (CTeSP) DO INSTITUTO POLITÉCNICO DA GUARDA Edição de 2015/2016 EDITAL CONSTANTINO MENDES REI, Presidente do Instituto

Leia mais

Suplemento ao Diploma

Suplemento ao Diploma IADE-U Instituto de Arte, Design e Empresa - Universitário A estrutura do Suplemento ao Diploma segue o modelo elaborado pela Comissão Europeia, pelo Conselho da Europa e pela UNESCO/CEPES. Tem por objectivo

Leia mais

REGULAMENTO CURSOS TÉCNICOS SUPERIORES PROFISSIONAIS DO INSTITUTO SUPERIOR DE CIÊNCIAS DA INFORMAÇÃO E DA ADMINISTRAÇÃO (ISCIA) Disposições Gerais

REGULAMENTO CURSOS TÉCNICOS SUPERIORES PROFISSIONAIS DO INSTITUTO SUPERIOR DE CIÊNCIAS DA INFORMAÇÃO E DA ADMINISTRAÇÃO (ISCIA) Disposições Gerais REGULAMENTO CURSOS TÉCNICOS SUPERIORES PROFISSIONAIS DO INSTITUTO SUPERIOR DE CIÊNCIAS DA INFORMAÇÃO E DA ADMINISTRAÇÃO (ISCIA) Disposições Gerais O presente regulamento visa aplicar o regime estabelecido

Leia mais

Diário da República, 2.ª série N.º 65 4 de abril de 2016 11203 SERVIÇOS DE AÇÃO SOCIAL DA UNIVERSIDADE DO MINHO INSTITUTO POLITÉCNICO DE COIMBRA

Diário da República, 2.ª série N.º 65 4 de abril de 2016 11203 SERVIÇOS DE AÇÃO SOCIAL DA UNIVERSIDADE DO MINHO INSTITUTO POLITÉCNICO DE COIMBRA Diário da República, 2.ª série N.º 65 4 de abril de 2016 11203 21 Lei Geral Tributária, aprovada pelo Decreto -Lei n.º 398/98, de 17 de dezembro; 22 Código de Procedimento e de Processo Tributário, aprovado

Leia mais

Ciclo de estudos conducente ao grau de mestre

Ciclo de estudos conducente ao grau de mestre Ciclo de estudos conducente ao grau de mestre Data: 17-02-2012 Versão: 1 Direcção-Geral do Ensino Superior Av. Duque d Ávila, 137 1069-016 Lisboa Tel. +351 21 3126050 Fax +351 21 3126051 www.dges.mctes.pt

Leia mais

REGULAMENTO DE FUNCIONAMENTO DOS CURSOS SUPERIORES

REGULAMENTO DE FUNCIONAMENTO DOS CURSOS SUPERIORES I Regime de Ingresso 1. Podem concorrer à primeira matrícula nos CURSOS SUPERIORES DO ISTEC os indivíduos habilitados com: 1.1 Curso do ensino secundário, ou legalmente equivalente, com prova de ingresso

Leia mais

UNIVERSIDADE DA BEIRA INTERIOR Departamento de Psicologia e Educação

UNIVERSIDADE DA BEIRA INTERIOR Departamento de Psicologia e Educação UNIVERSIDADE DA BEIRA INTERIOR Departamento de Psicologia e Educação REGULAMENTO DO MESTRADO EM SUPERVISÃO PEDAGÓGICA (2º CICLO) Artigo 1.º Criação A Universidade da Beira Interior, através do Departamento

Leia mais

REGULAMENTO DO PRIMEIRO CICLO DE ESTUDOS EM COMUNICAÇÃO SOCIAL

REGULAMENTO DO PRIMEIRO CICLO DE ESTUDOS EM COMUNICAÇÃO SOCIAL REGULAMENTO DO PRIMEIRO CICLO DE ESTUDOS EM COMUNICAÇÃO SOCIAL REGULAMENTO DO PRIMEIRO CICLO DE ESTUDOS EM COMUNICAÇÃO SOCIAL O presente regulamento foi homologado pelo Presidente da ESEV, a 18 de maio

Leia mais

Título - Os CET no Instituto Politécnico de Santarém. Autores:

Título - Os CET no Instituto Politécnico de Santarém. Autores: Título - Os CET no Instituto Politécnico de Santarém Autores: Natália Gaspar Doutora, Serviços Centrais do Instituto Politécnico de Santarém, Directora da Unidade de Formação Pós-Secundária e Formação

Leia mais

MESTRADO EM DIREITO E GESTÃO 2015/2016

MESTRADO EM DIREITO E GESTÃO 2015/2016 MESTRADO EM DIREITO E GESTÃO 2015/2016 VAGAS o 20 vagas para a candidatura na 1.ª fase o 20 vagas para a candidatura na 2.ª fase Na 1.ª fase aceitam-se candidaturas condicionadas de estudantes que comprovadamente

Leia mais

REGULAMENTO DO CICLO DE ESTUDOS CONDUCENTE AO GRAU DE MESTRE EM ANIMAÇÃO DIGITAL

REGULAMENTO DO CICLO DE ESTUDOS CONDUCENTE AO GRAU DE MESTRE EM ANIMAÇÃO DIGITAL REGULAMENTO DO CICLO DE ESTUDOS CONDUCENTE AO GRAU DE MESTRE EM ANIMAÇÃO DIGITAL CAPÍTULO I GRAU DE MESTRE Artigo 1.º Criação A ESAP Guimarães confere o grau de Mestre em Animação Digital. O ciclo de estudos

Leia mais

AVISO DE ABERTURA DO CONCURSO AO PROGRAMA DE INCENTIVOS À FORMAÇÃO EM ENGENHARIA CIVIL 2015-2016

AVISO DE ABERTURA DO CONCURSO AO PROGRAMA DE INCENTIVOS À FORMAÇÃO EM ENGENHARIA CIVIL 2015-2016 AVISO DE ABERTURA DO CONCURSO AO PROGRAMA DE INCENTIVOS À FORMAÇÃO EM ENGENHARIA CIVIL 2015-2016 Nos termos do número 1 do artigo 3.º do Regulamento do Programa de Incentivos à Formação em Engenharia Civil,

Leia mais

EDITAL CONCURSO DE ACESSO AO CURSO TÉCNICO SUPERIOR PROFISSIONAL. Ano letivo de 2015/2016

EDITAL CONCURSO DE ACESSO AO CURSO TÉCNICO SUPERIOR PROFISSIONAL. Ano letivo de 2015/2016 EDITAL CONCURSO DE ACESSO AO CURSO TÉCNICO SUPERIOR PROFISSIONAL Ano letivo de 2015/2016 João Baptista da Costa Carvalho, Presidente do Instituto Politécnico do Cávado e do Ave (IPCA), torna público a

Leia mais

Ensino Superior. Federação Nacional dos Professores www.fenprof.pt

Ensino Superior. Federação Nacional dos Professores www.fenprof.pt Federação Nacional dos Professores www.fenprof.pt Ensino Superior Regulamento n.º 319/2013 Regulamento do Programa de Apoio Social a Estudantes através de atividades de tempo Parcial (PASEP) da Universidade

Leia mais

Artigo 1.º Criação. Artigo 2.º Âmbito de aplicação. Artigo 3.º Objetivos do curso. Artigo 4º Regras sobre a admissão no ciclo de estudos

Artigo 1.º Criação. Artigo 2.º Âmbito de aplicação. Artigo 3.º Objetivos do curso. Artigo 4º Regras sobre a admissão no ciclo de estudos UNIVERSIDADE DA BEIRA INTERIOR Departamento de Ciências do Desporto REGULAMENTO DO MESTRADO EM CIÊNCIAS DO DESPORTO (2º CICLO) Artigo 1.º Criação A Universidade da Beira Interior, através do Departamento

Leia mais

UNIVERSIDADE DA BEIRA INTERIOR Departamento de Ciências do Desporto

UNIVERSIDADE DA BEIRA INTERIOR Departamento de Ciências do Desporto UNIVERSIDADE DA BEIRA INTERIOR Departamento de Ciências do Desporto REGULAMENTO DO MESTRADO EM ENSINO DE EDUCAÇÃO FÍSICA NOS ENSINOS BÁSICO E SECUNDÁRIO (2º CICLO) Artigo 1.º Criação A Universidade da

Leia mais

E D I T A L INSTITUTO POLITÉCNICO DO PORTO EDIÇÃO 2009/2010

E D I T A L INSTITUTO POLITÉCNICO DO PORTO EDIÇÃO 2009/2010 E D I T A L INSTITUTO POLITÉCNICO DO PORTO CONCURSOS ESPECIAIS DE ACESSO E INGRESSO NO ENSINO SUPERIOR EDIÇÃO 2009/2010 2010 O Presidente do Instituto Politécnico do Porto (IPP), Vítor Correia Santos,

Leia mais

Calendário Escolar para 2015-2016

Calendário Escolar para 2015-2016 jun - 2015 Calendário Escolar para 2015-2016 O Governo já publicou em Diário da República o Calendário Escolar para 2015-2016, com o próximo ano letivo a ter início previsto entre 15 e 21 de setembro,

Leia mais

REGULAMENTO DO CURSO DE MESTRADO EM DESPORTO DA ESCOLA SUPERIOR DE DESPORTO DE RIO MAIOR DO INSTITUTO POLITÉCNICO DE SANTARÉM

REGULAMENTO DO CURSO DE MESTRADO EM DESPORTO DA ESCOLA SUPERIOR DE DESPORTO DE RIO MAIOR DO INSTITUTO POLITÉCNICO DE SANTARÉM REGULAMENTO DO CURSO DE MESTRADO EM DESPORTO DA ESCOLA SUPERIOR DE DESPORTO DE RIO MAIOR DO INSTITUTO POLITÉCNICO DE SANTARÉM Artigo 1.º Natureza e âmbito de aplicação 1. O curso pretende atingir os objectivos

Leia mais

CURSO DE PROFISSIONALIZAÇÃO EM SERVIÇO

CURSO DE PROFISSIONALIZAÇÃO EM SERVIÇO Universidade Aberta Departamento de Educação e Ensino a Distância Informações e Secretariado do Curso Nira Nunes E-mail: cps@uab.pt Os contactos e informações sobre este Curso são apenas efetuados através

Leia mais

REGULAMENTO ACADÉMICO. IV. Disposições específicas para mestrados REG-001/V00

REGULAMENTO ACADÉMICO. IV. Disposições específicas para mestrados REG-001/V00 IV. Disposições específicas para mestrados Artigo 1º Concessão do Grau O grau de mestre é conferido através da aprovação em todas as unidades curriculares que integram o plano de estudos do mestrado e

Leia mais

Cód. Curso Área CNAEF Curso ESEC. Técnicas de Intervenção Social em Toxicodependências Técnico de Intervenção Social em Toxicodependência 1/7

Cód. Curso Área CNAEF Curso ESEC. Técnicas de Intervenção Social em Toxicodependências Técnico de Intervenção Social em Toxicodependência 1/7 7224 Acolhimento em Instituição 761 - Serviços de Apoio a Crianças e Jovens Animação Socioeducativa 7257 Acompanhamento de Crianças e Jovens 761 - Serviços de Apoio a Crianças e Jovens Animação Socioeducativa

Leia mais

EDITAL INSTITUTO POLITÉCNICO DO PORTO CONCURSO DE ACESSO AOS CURSOS TÉCNICOS SUPERIORES PROFISSIONAIS EDIÇÃO 2015/2016

EDITAL INSTITUTO POLITÉCNICO DO PORTO CONCURSO DE ACESSO AOS CURSOS TÉCNICOS SUPERIORES PROFISSIONAIS EDIÇÃO 2015/2016 EDITAL Por delegação de competências da Presidente do Instituto Politécnico do Porto (IPP), Delminda Augusta Pinto Lopes, Vice-Presidente, faz saber, nos termos do artigo 4.º do Regulamento dos Cursos

Leia mais

REVISÃO - ANEXO XII REGULAMENTO INTERNO CURSOS VOCACIONAIS DE NÍVEL SECUNDÁRIO

REVISÃO - ANEXO XII REGULAMENTO INTERNO CURSOS VOCACIONAIS DE NÍVEL SECUNDÁRIO REVISÃO - ANEXO XII REGULAMENTO INTERNO CURSOS VOCACIONAIS DE NÍVEL SECUNDÁRIO PREÂMBULO Este regulamento é um documento orientador, de cariz predominantemente pedagógico, que especifica as normas que

Leia mais

Mestrado Biotecnologia e Inovação Um mestrado de 90 ECTS 3 semestres com especialização em:

Mestrado Biotecnologia e Inovação Um mestrado de 90 ECTS 3 semestres com especialização em: Mestrado Biotecnologia e Inovação Um mestrado de 90 ECTS 3 semestres com especialização em: > Ciência Alimentar > Nutrição Humana > Saúde e Qualidade de Vida > Ambiente e Sustentabilidade Uma estrutura

Leia mais

AUXILIAR DOCENTE Atualizado em Março/2013

AUXILIAR DOCENTE Atualizado em Março/2013 AUXILIAR DOCENTE Atualizado em Março/2013 RELAÇÃO DE REQUISITOS MÍNIMOS PARA INGRESSO NO EMPREGO PÚBLICO PERMANENTE DE AUXILIAR DOCENTE I Este documento tem por finalidade apresentar os requisitos de titulação

Leia mais

INSTITUTO SUPERIOR DE ENGENHARIA DE COIMBRA EDITAL DE ABERTURA DE CONCURSO DE ACESSO MESTRADO EM ENGENHARIA E GESTÃO INDUSTRIAL.

INSTITUTO SUPERIOR DE ENGENHARIA DE COIMBRA EDITAL DE ABERTURA DE CONCURSO DE ACESSO MESTRADO EM ENGENHARIA E GESTÃO INDUSTRIAL. INSTITUTO SUPERIOR DE ENGENHARIA DE COIMBRA EDITAL DE ABERTURA DE CONCURSO DE ACESSO MESTRADO EM ENGENHARIA E GESTÃO INDUSTRIAL Edição 2015-2017 Nos termos do Decreto -Lei n.º 42/2005, de pelo 22 de Fevereiro,

Leia mais

Normas Regulamentares do Curso de Jornalismo Comunicação e Cultura

Normas Regulamentares do Curso de Jornalismo Comunicação e Cultura 0 APROVADO POR: Conselho Técnico-Científico 20 10 2010 Data: / / 20 10 2010 Normas Regulamentares do Curso de Jornalismo Comunicação e Cultura 1. INTRODUÇÃO As presentes normas aplicam se aos cursos de

Leia mais

EDITAL DE ABERTURA DE INSCRIÇÕES nº 76/2015-CTIG/FEG

EDITAL DE ABERTURA DE INSCRIÇÕES nº 76/2015-CTIG/FEG EDITAL DE ABERTURA DE INSCRIÇÕES nº 76/2015-CTIG/FEG O Diretor da Faculdade de Engenharia do Campus de Guaratinguetá, por meio da comissão especialmente indicada pelo Conselho Deliberativo do Colégio Técnico

Leia mais

Regulamento do curso de Mestrado em Engenharia Industrial

Regulamento do curso de Mestrado em Engenharia Industrial Regulamento do curso de Mestrado em Engenharia Industrial REGULAMENTO DO CURSO DE MESTRADO EM ENGENHARIA INDUSTRIAL Artigo 1º (Natureza e âmbito de aplicação) 1. O presente Regulamento dá cumprimento ao

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO RIO DE JANEIRO CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO. SECRETARIA DOS ÓRGÃOS COLEGIADOS

UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO RIO DE JANEIRO CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO. SECRETARIA DOS ÓRGÃOS COLEGIADOS UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO RIO DE JANEIRO CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO. SECRETARIA DOS ÓRGÃOS COLEGIADOS DELIBERAÇÃO Nº DE 05 DE MAIO DE 2008. O CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO DA

Leia mais

Eixo Prioritário III Valorização e Qualificação Ambiental e Territorial Equipamentos para a Coesão Local Equipamentos Sociais

Eixo Prioritário III Valorização e Qualificação Ambiental e Territorial Equipamentos para a Coesão Local Equipamentos Sociais Eixo Prioritário III Valorização e Qualificação Ambiental e Territorial Equipamentos para a Coesão Local Equipamentos Sociais Aviso Apresentação de Candidaturas Equipamentos para a Coesão Local Equipamentos

Leia mais

ISAL INSTITUTO SUPERIOR DE ADMINISTRAÇÃO E LÍNGUAS PLANO DE ATIVIDADES

ISAL INSTITUTO SUPERIOR DE ADMINISTRAÇÃO E LÍNGUAS PLANO DE ATIVIDADES ISAL INSTITUTO SUPERIOR DE ADMINISTRAÇÃO E LÍNGUAS PLANO DE ATIVIDADES 2015 2 Formar gestores e quadros técnicos superiores, preparados científica e tecnicamente para o exercício de funções na empresa

Leia mais

EDITAL. 2. Podem ser opositores ao concurso deste curso de mestrado:

EDITAL. 2. Podem ser opositores ao concurso deste curso de mestrado: EDITAL 1. Faz-se público que está aberto concurso para admissão ao Curso de Mestrado em Tecnologias de Informação e Comunicação em Educação, a iniciar no 1º semestre do ano letivo de 2015/2016 na Escola

Leia mais

9º ano e agora? Joana Pais Rodrigues França - Psicóloga

9º ano e agora? Joana Pais Rodrigues França - Psicóloga 9º ano e agora? Joana Pais Rodrigues França Psicóloga 1ª decisão Ingressar no Mundo do Trabalho Seguir para o Ensino Superior Mundo do Trabalho / Ensino Superior C. Profissionais C. ArtísticoEspecializados

Leia mais

Regulamento do Curso Técnico Superior Profissional

Regulamento do Curso Técnico Superior Profissional Regulamento do Curso Técnico Superior Profissional Preâmbulo A criação de oportunidades de formação para públicos diversos, com necessidades específicas, tem sido, desde sempre, uma prioridade para a Escola

Leia mais

ORDEM DE SERVIÇO Nº 17/2015 Regulamento Relativo ao Pessoal Docente Especialmente Contratado da Universidade de Évora

ORDEM DE SERVIÇO Nº 17/2015 Regulamento Relativo ao Pessoal Docente Especialmente Contratado da Universidade de Évora ORDEM DE SERVIÇO Nº 17/2015 Regulamento Relativo ao Pessoal Docente Especialmente Contratado da Universidade de Évora Considerando que cabe às instituições de ensino superior aprovar a regulamentação necessária

Leia mais

EDITAL MESTRADO EM SEGURANÇA E SAÚDE DO TRABALHO (edição 2012-2014)

EDITAL MESTRADO EM SEGURANÇA E SAÚDE DO TRABALHO (edição 2012-2014) EDITAL MESTRADO EM SEGURANÇA E SAÚDE DO TRABALHO (edição 2012-) Nos termos do Decreto-Lei n.º 42/2005, de 22 de fevereiro, do Decreto-Lei n.º 74/2006 de 24 de março, com as alterações introduzidas pelo

Leia mais

Reitoria. Universidade do Minho, 16 de fevereiro de 2012

Reitoria. Universidade do Minho, 16 de fevereiro de 2012 Reitoria Despacho RT-12/2012 Por proposta do Conselho Pedagógico do Instituto de Ciências Sociais, é homologado o Regulamento do Ciclo de Estudos Conducente à obtenção do Grau de Mestre em Geografia, anexo

Leia mais

CAPÍTULO I Disposições gerais

CAPÍTULO I Disposições gerais CAPÍTULO I Disposições gerais Artigo 1º Âmbito 1. São abrangidos por este concurso: a) Os titulares de um curso superior; b) Os titulares dos extintos cursos do Magistério Primário, de Educadores de Infância

Leia mais

REGULAMENTO DE FREQUÊNCIA E AVALIAÇÃO DO MESTRADO EM EDUCAÇÃO ESPECIAL

REGULAMENTO DE FREQUÊNCIA E AVALIAÇÃO DO MESTRADO EM EDUCAÇÃO ESPECIAL Campus Académico de Vila Nova de Gaia Escola Superior de Educação Jean Piaget/Arcozelo REGULAMENTO DE FREQUÊNCIA E AVALIAÇÃO DO MESTRADO EM EDUCAÇÃO ESPECIAL ANO LETIVO DE 2011-2012 WWWW.IPIAGET.ORG Índice

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE ALAGOAS PRÓ-REITORIA DE DESENVOLVIMENTO INSTITUCIONAL

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE ALAGOAS PRÓ-REITORIA DE DESENVOLVIMENTO INSTITUCIONAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE ALAGOAS PRÓ-REITORIA DE DESENVOLVIMENTO INSTITUCIONAL Edital nº 12/2012/PRDI/IFAL, de 11 de setembro de 2012 PROCESSO SELETIVO PARA REMOÇÃO INTERNA DE DOCENTES

Leia mais

Instituto Ciências da Saúde. da Universidade Católica Portuguesa PROGRAMA ERASMUS ESTÁGIO REGULAMENTO

Instituto Ciências da Saúde. da Universidade Católica Portuguesa PROGRAMA ERASMUS ESTÁGIO REGULAMENTO Instituto Ciências da Saúde da Universidade Católica Portuguesa PROGRAMA ERASMUS ESTÁGIO REGULAMENTO 1 CAPÍTULO I Disposições Gerais Artigo 1º (Objeto) O presente regulamento rege a mobilidade internacional

Leia mais

Instituto de Educação

Instituto de Educação Instituto de Educação Universidade de Lisboa Oferta Formativa Pós-Graduada Doutoramento em Educação Especialização: Formação de Professores Tema: Educação Especial 16 17 Edição Instituto de Educação da

Leia mais

DESPACHO RT.52/2011. Reitoria da Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro, 1 de Setembro de 2011. O Reitor, Carlos Alberto Sequeira

DESPACHO RT.52/2011. Reitoria da Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro, 1 de Setembro de 2011. O Reitor, Carlos Alberto Sequeira DESPACHO RT.52/2011 Por deliberação do Conselho de Gestão, em reunião de 1 de Setembro de 2011, foi aprovada a Tabela de Emolumentos a praticar nos Serviços Académicos da Universidade de Trás-os-Montes

Leia mais

NOVOS CURSOS TÉCNICOS SUPERIORES PROFISSIONAIS - 2015/2016

NOVOS CURSOS TÉCNICOS SUPERIORES PROFISSIONAIS - 2015/2016 NOVOS CURSOS TÉCNICOS SUPERIORES PROFISSIONAIS - 2015/2016 INFORMÁTICA INDUSTRIAL INTEGRAÇÃO DE SISTEMAS E SERVIÇOS DE TELECOMUNICAÇÕES RELAÇÕES E NEGÓCIOS INTERNACIONAIS ASSESSORIA E COMUNICAÇÃO ORGANIZACIONAL

Leia mais

REGULAMENTO DE FREQUÊNCIA E AVALIAÇÃO DO CURSO DE CIÊNCIAS DA NUTRIÇÃO

REGULAMENTO DE FREQUÊNCIA E AVALIAÇÃO DO CURSO DE CIÊNCIAS DA NUTRIÇÃO Campus Universitário de Viseu Instituto Superior de Estudos Interculturais e Transdisciplinares (ISEIT)/ Viseu REGULAMENTO DE FREQUÊNCIA E AVALIAÇÃO DO CURSO DE CIÊNCIAS DA NUTRIÇÃO ANO LETIVO DE 2012-2013

Leia mais

Perguntas Mais Frequentes

Perguntas Mais Frequentes Perguntas Mais Frequentes P: Qual a média de ingresso nas Licenciaturas ministradas no ISA? R: As médias de ingresso no ano lectivo 2010/2011 foram: Licenciatura 1ª Fase 2ª Fase Arquitectura Paisagista

Leia mais

PLANO DE ATIVIDADES DA ESTBARREIRO/IPS. Índice

PLANO DE ATIVIDADES DA ESTBARREIRO/IPS. Índice PLANO DE ATIVIDADES 2015 Índice 1. Introdução... 2 1.1. Âmbito e organização... 2 1.2. Enquadramento institucional... 2 2. Objetivos estratégicos e operacionais... 5 3. Metas a alcançar e atividades a

Leia mais

DESPACHO/SP/42/2014. Artigo 17.º. Enquadramento jurídico

DESPACHO/SP/42/2014. Artigo 17.º. Enquadramento jurídico DESPACHO/SP/42/2014 Aprovo a seguinte alteração ao Regulamento do Mestrado em Fisioterapia na área de especialização de movimento humano, ministrado na Escola Superior de Tecnologia da Saúde de Coimbra

Leia mais

S. R. MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO E CIÊNCIA DIREÇÃO-GERAL DO ENSINO SUPERIOR AVISO

S. R. MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO E CIÊNCIA DIREÇÃO-GERAL DO ENSINO SUPERIOR AVISO AVISO Considerando o valor da variação do índice médio de preços no consumidor no continente relativo ao ano anterior, excluindo a habitação, publicado pelo Instituto Nacional de Estatística; Ao abrigo

Leia mais

1 - Área científica predominante da Pós-Graduação: Ciências da Educação

1 - Área científica predominante da Pós-Graduação: Ciências da Educação INSTITUTO POLITÉCNICO DE PORTALEGRE ESCOLA SUPERIOR DE EDUCAÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO EM BIBLIOTECAS E PROMOÇÃO DA LEITURA ANO LETIVO DE 2013/2014 INFORMAÇÕES SOBRE O CURSO 1 - Área científica predominante da

Leia mais

REGULAMENTO DO CURSO DE MESTRADO (2º CICLO) EM MATEMÁTICA APLICADA ÀS CIÊNCIAS BIOLÓGICAS

REGULAMENTO DO CURSO DE MESTRADO (2º CICLO) EM MATEMÁTICA APLICADA ÀS CIÊNCIAS BIOLÓGICAS REGULAMENTO DO CURSO DE MESTRADO (2º CICLO) EM MATEMÁTICA APLICADA ÀS CIÊNCIAS BIOLÓGICAS Ao abrigo do Decreto-Lei nº 74/2006 de 24 de Março, e do disposto na Deliberação nº 1487/2006 da Reitoria da Universidade

Leia mais

PERGUNTAS FREQUENTES ERASMUS+ 2015/2016

PERGUNTAS FREQUENTES ERASMUS+ 2015/2016 O que é o Erasmus+? O Erasmus+ teve início no dia 1 de Janeiro de 2014. PERGUNTAS FREQUENTES ERASMUS+ 2015/2016 O Erasmus+ é o novo programa da UE para a educação, formação, juventude e desporto que se

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE AMARES PLANO ESTRATÉGICO 2015-2016

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE AMARES PLANO ESTRATÉGICO 2015-2016 PLANO ESTRATÉGICO 2015-2016 JULHO 2015 1. Enquadramento. O presente Plano Estratégico para o ano 2015-2016, dá cumprimento ao disposto no artigo 15.º do Despacho Normativo n.º6/2014, de 26 de maio. Apresentam-se

Leia mais

REGULAMENTO DE CANDIDATURA AOS CURSOS TÉCNICOS SUPERIORES PROFISSIONAIS

REGULAMENTO DE CANDIDATURA AOS CURSOS TÉCNICOS SUPERIORES PROFISSIONAIS PREÂMBULO Nos termos do artigo 11.º do Decreto -Lei n.º 43/2014 de 18 de março, é aprovado o Regulamento das Condições de Ingresso nos Cursos Técnicos Superiores Profissionais (CTSP) do Instituto Politécnico

Leia mais

CANDIDATURA AO ENSINO SUPERIOR PÚBLICO 2012

CANDIDATURA AO ENSINO SUPERIOR PÚBLICO 2012 ACESSO AO ENSINO SUPERIOR GUIAS DO ENSINO SUPERIOR CANDIDATURA AO ENSINO SUPERIOR PÚBLICO 2012 SUPLEMENTO N.º 2 REGIÃO AUTÓNOMA DA MADEIRA CURSOS CONGÉNERES DIREÇÃO-GERAL DO ENSINO SUPERIOR JULHO DE 2012

Leia mais

CURSO DE PROFISSIONALIZAÇÃO EM SERVIÇO

CURSO DE PROFISSIONALIZAÇÃO EM SERVIÇO Universidade Aberta Departamento de Educação e Ensino a Distância Informações e Secretariado do Curso Dra. Nira Nunes E-mail: cps@uab.pt Os contactos e informações sobre este Curso são apenas efetuados

Leia mais

EDITAL. 3. Grau que confere Mestre. 4. Destinatários. Página 1 de 6

EDITAL. 3. Grau que confere Mestre. 4. Destinatários. Página 1 de 6 EDITAL Escola Superior de Tecnologia da Saúde de Lisboa do Instituto Politécnico de Lisboa Mestrado em Segurança e Higiene no Trabalho - Regime Especial 4.ª Edição Ano Letivo 2013/2014 A Escola Superior

Leia mais

REGULAMENTO DOS CURSOS DO CENTRO DE ESTUDOS EM DIREITO DO ORDENAMENTO, DO URBANISMO E DO AMBIENTE

REGULAMENTO DOS CURSOS DO CENTRO DE ESTUDOS EM DIREITO DO ORDENAMENTO, DO URBANISMO E DO AMBIENTE CAPÍTULO I CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM DIREITO DO ORDENAMENTO, DO URBANISMO E DO AMBIENTE Artigo 1.º (Constituição do Curso) 1. O Curso de Especialização em Direito do Ordenamento, do Urbanismo e do Ambiente

Leia mais

Bolsa Emprego IPL - FAQS

Bolsa Emprego IPL - FAQS Bolsa Emprego IPL - FAQS EMPRESAS Para poder colocar uma oferta na Bolsa de Emprego tenho que estar registado? Sim. O primeiro passo deverá ser o registo da empresa/instituição. Posteriormente, e após

Leia mais

ACESSO AO ENSINO SUPERIOR - 2008. Provas de Ingresso - 2008. Ensino Superior Público

ACESSO AO ENSINO SUPERIOR - 2008. Provas de Ingresso - 2008. Ensino Superior Público ACESSO AO ENSINO SUPERIOR - 2008 Provas de Ingresso - 2008 Ensino Superior Público Direcção-Geral do Ensino Superior Fevereiro de 2008 Ficha técnica Título: Acesso ao Ensino Superior 2008 - Provas de Ingresso

Leia mais

Cód. Curso Área CNAF Curso ESEC. Arte e Design. Produção Assistida por Computador - Indústrias de Mobiliário. Arte e Design.

Cód. Curso Área CNAF Curso ESEC. Arte e Design. Produção Assistida por Computador - Indústrias de Mobiliário. Arte e Design. 7224 Acolhimento em Instituição 761 - Serviços de Apoio a Crianças e Jovens Animação Socioeducativa 7257 Acompanhamento de Crianças e Jovens 761 - Serviços de Apoio a Crianças e Jovens Animação Socioeducativa

Leia mais

Oferta Escolar 2015/2016

Oferta Escolar 2015/2016 Oferta Escolar 2015/2016 Ana Carina Pereira Serviço de Psicologia e Orientação 9º ano e agora? Oferta Escolar de Ensino Secundário: Cursos Científico-Humanísticos Curso Profissional Curso Vocacional de

Leia mais

Novos Públicos para a Universidade: I sessão pública de esclarecimentos aos maiores de 23 anos

Novos Públicos para a Universidade: I sessão pública de esclarecimentos aos maiores de 23 anos : I sessão pública de esclarecimentos aos maiores de 23 anos Ana Antunes Jorge Soares Nereida Cordeiro Rubina Ferreira 4 de de Abril de 2013 ESTRUTURA DA SESSÃO I PARTE (30 ): Acesso ao Ensino Superior

Leia mais

REGULAMENTO DE TAXAS E PROPINAS APLICÁVEIS AOS ESTUDOS E CURSOS DA UNIVERSIDADE DE AVEIRO

REGULAMENTO DE TAXAS E PROPINAS APLICÁVEIS AOS ESTUDOS E CURSOS DA UNIVERSIDADE DE AVEIRO REGULAMENTO DE TAXAS E PROPINAS APLICÁVEIS AOS ESTUDOS E CURSOS DA UNIVERSIDADE DE AVEIRO A regulamentação existente na Universidade de Aveiro em matéria de propinas encontra-se relativamente dispersa,

Leia mais

RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO DE CURSO - Ano 2010/11

RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO DE CURSO - Ano 2010/11 RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO DE CURSO - Ano 2010/11 Escola Superior de Hotelaria e Turismo do Estoril Gestão do Lazer e Animação Turística Estoril, Fevereiro de 2012 Francisco Silva Diretor de Curso de GLAT

Leia mais

RELATÓRIO DE ATIVIDADES DOS SERVIÇOS DE GESTÃO ACADÉMICA REFERENTE AO ANO CIVIL DE 2013. PONTO DE SITUAÇÃO REFERENTE ÀS ACTIVIDADES PLANEADAS

RELATÓRIO DE ATIVIDADES DOS SERVIÇOS DE GESTÃO ACADÉMICA REFERENTE AO ANO CIVIL DE 2013. PONTO DE SITUAÇÃO REFERENTE ÀS ACTIVIDADES PLANEADAS RELATÓRIO DE ATIVIDADES DOS SERVIÇOS DE GESTÃO ACADÉMICA REFERENTE AO ANO CIVIL DE 2013. PONTO DE SITUAÇÃO REFERENTE ÀS ACTIVIDADES PLANEADAS 1. Promover o alargamento da tipologia das certidões disponibilizadas

Leia mais

CIRCULAR INFORMATIVA

CIRCULAR INFORMATIVA CIRCULAR INFORMATIVA Nº. 47 Data: 2013/12/04 Para conhecimento de: Pessoal docente, discente e não docente ASSUNTO: - Regulamento de Formação Contínua. Para os devidos efeitos, informa-se a comunidade

Leia mais

Programas de Pós-Graduação em Filosofia Mestrado, Doutoramento e Pós-Doutoramento

Programas de Pós-Graduação em Filosofia Mestrado, Doutoramento e Pós-Doutoramento Programas de Pós-Graduação em Filosofia Mestrado, Doutoramento e Pós-Doutoramento A experiência de duas décadas de funcionamento de programas de pós-graduação em Filosofia revelou a necessidade de conceber

Leia mais

Diário da República, 2.ª série N.º 49 11 de Março de 2010 11201

Diário da República, 2.ª série N.º 49 11 de Março de 2010 11201 Diário da República, 2.ª série N.º 49 11 de Março de 2010 11201 vem obedecer às orientações para este efeito emitidas por despacho do Director da FCSH. 2 A tese de doutoramento deverá ter um mínimo de

Leia mais

Estabelecimento/Curso Estabelecimento/Curso Estabelecimento/Curso

Estabelecimento/Curso Estabelecimento/Curso Estabelecimento/Curso ENSINO UNIVERSITÁRIO Universidade dos Açores - Angra do Heroísmo Ciências Farmacêuticas (Preparatórios) PM 15 11 130,8 4 Ciências da Nutrição (Preparatórios) PL 15 5 122,5 10 Medicina Veterinária (Preparatórios)

Leia mais

ACOMPANHAMENTO DOS ALUNOS PÓS ENSINO SECUNDÁRIO

ACOMPANHAMENTO DOS ALUNOS PÓS ENSINO SECUNDÁRIO ACOMPANHAMENTO DOS ALUNOS PÓS ENSINO SECUNDÁRIO Agrupamento de Escolas de Gouveia i Índice Introdução... 4 1. Ensino Regular... 5 1.1. Taxas de conclusão/sucesso 12.º ano de escolaridade... 5 1.2. Acesso

Leia mais

Manual Candidaturas On-line https://academicos.ipcb.pt/cssnet

Manual Candidaturas On-line https://academicos.ipcb.pt/cssnet Manual Candidaturas On-line https://academicos.ipcb.pt/cssnet 2016@ Instituto Politécnico de Castelo Branco academicos@ipcb.pt 1 PASSO 1 - REGISTO Aceder ao Portal de Candidaturas On-line: https://academicos.ipcb.pt/cssnet

Leia mais

ESCOLA SUPERIOR DE ENFERMAGEM DO PORTO

ESCOLA SUPERIOR DE ENFERMAGEM DO PORTO APROVADO 19 de Novembro de 2010 O Presidente, ESCOLA SUPERIOR DE ENFERMAGEM DO PORTO (Paulo Parente) REGULAMENTO DOS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO NÃO CONFERENTES DE GRAU Capítulo I Natureza e âmbito Artigo

Leia mais